Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Poesia => Tópico iniciado por: G h o s t em 27 de Junho de 2013, 15:33

Título: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 27 de Junho de 2013, 15:33
(http://3.bp.blogspot.com/-UehptTShJHc/Uctx91mpfpI/AAAAAAAAEkk/kUE7FVBuYDQ/s400/alma+mater.jpg)

Alma-Mãe

Mãe, que me deu o pensamento
Que me ofertou os sentimentos
Que fez de mim, parte de si
Mãe sublime, que guarda a divindade viva em sua luz

Nave-mãe de meu espírito tão pequeno, necessitado de teu colo e abrigo
Querida fonte de mim mesmo, sou um pedacinho pequeno de teu imenso amor
Luz divina, de teu útero nasci
Me ofertaste irmãos queridos, separados  pelo tempo e pela distância

Irmãos que reconheço no olhar, no afeto dos sentimentos que se afinam
Mas de tudo que sou, querida mãe...não supre a solidão e a saudade do lar
Multidões não me domam o coração, teorias não explicam tua origem
Mas meu coração te sente como a fonte de mim mesmo

E ao visitar-me anjo amado, trazes nos olhos de mulher...o amor que me faz voar e sorrir
Esperança que se renova em minha milenar existência
Abraço caloroso que me faz derramar o pranto dos que amam
Me dá tua pele e teu corpo em forma feminina, te faz canção e poema pela voz dum lindo amor

Então meu coração voa...te dedico em declaração sublime, meu destino, meu princípio e meu fim
"Junto a ti alma querida, encontro a luz dos sonhos meus, dos encantos que procurei, trazes em tesouro mais raro...o amor dos dias meus, mandaste um pedacinho de ti para mim, como quem diz: venha unir-se em mim...
No andar, na fala e no carinho, sei que és tu que me chama e guia, querendo mais amor, querendo mais luz, me espera para subir ao absoluto encontro com a criação.

Sob a emoção de teu lindo olhar me calo em pranto poético, abraçando teu coração e dizendo-te no silêncio duma canção: Sou teu filho, sou você, unindo nossos laços eternos pelo amor doutra partícula de tua essência, entrelaçada pelos laços invisíveis da atração dum homem  pela mulher que me domina o coração, sem nada dizer, senão: sou parte de vc e seguimos para nosso lar num amor eterno, além da vida, do corpo, do sexo, do tempo...só por amor...vem buscar-nos, mãe...somos teus."

Ghost

Notte Bella Magnifica (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD9mZWF0dXJlPWVuZHNjcmVlbiZhbXA7dj0wR2kyUWd3cS0zYyZhbXA7TlI9MSN3cw==)


Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 29 de Junho de 2013, 01:04
[attachimg=1 align=center width=500]
Traumas

Foi numa terça-feira que ele chegou, iluminando um dia chuvoso e frio de inverno. Esperei no hospital, abobalhado como todo pai, suando frio enquanto a enfermeira sorridente não chegou com a notícia – era um menino, saudável e forte...

Dali por diante, minha vida se alterou completamente: noites mal dormidas, mas dias de alegria, fraldas sujas, febres e arranhões, e olhos lavados de lágrimas com os gorjeios, as travessuras, os sorrisos...durante toda sua infância, meu filho foi o passarinho que enfeitou a janela pela qual eu espiava para a vida...

Mas algo mudou, no entanto, e acho que eu não percebi...eu trabalhava demais, me preocupava demais, fazia tudo demais, para notar...não percebi as olheiras comendo aos poucos o olhar brilhante, a palidez e a magreza por baixo das roupas largas de adolescente: ser magro era a moda do momento, eu pensava...e depois estuda demais, faz esportes, está sempre ocupado, sempre fora de casa, deve estar com amigos...Amigos que eu nunca me preocupei em saber quem eram, de onde vieram, o que faziam; meu filho passou a ter uma vida dupla, da qual eu me afastei quase que sem perceber, achando normal deixar de ser o herói e amigo pra ser somente o provedor: são coisas da vida, os filhos crescem, separam-se da gente, adolescer é assim, é normal...eu ensinei tudo a ele, falei do certo e errado,com certeza ele deve saber se virar.

Eu queria que ele fosse feliz...prá que tocar em assuntos desagradáveis, pra que comentar o olhar triste que eu via por cima da mesa de jantar, perdido, parado, vazio...porque tumultuar a vidinha pacata com perguntas profundas, que certamente trariam respostas amarguradas, mudar a rotina trilhada todos os dias... Eu procurava alegrá-lo com meu jeito animado e brincalhão, lhe concedia tudo o que pedia, tentava encher-lhe a vida com meus presentes, sempre dizia sim a tudo, porque assim eu teria garantido o seu amor, sem conflitos, nem traumas.

Onde eu errei, se só queria seu bem, se lhe dei tudo...? Por que essa notícia que me chega assim, no meio da noite, sorrateira, sórdida, fria como um corpo coberto de jornais...? Talvez porque eu nunca quis conhecer o lado sombrio daquele que veio de mim, o fardo humano que todos carregam...pelo medo de encontrar no fundo de seus olhos os mesmos medos que os meus, os mesmos traumas, os mesmos desejos desfeitos...me perdoe, meu filho, por não me reconhecer em você, e por não ter a chance de conhecer o homem que você seria um dia; por fantasiar a vida, como um artista no picadeiro, e temer entrar nos bastidores e despir a roupa colorida que eu usava na sua frente. Acho que hoje sei que você preferiria que eu às vezes vestisse meu casaquinho surrado, minhas bermudas furadas...e me sentasse ao seu lado no degrau da porta, sendo apenas um velho pai meio chato, meio ignorante, mas me mostrando igual a você em suas fraquezas e medos...

Onde estiver agora, filho meu, ouça a voz silenciosa do teu pai, que por toda a vida sempre quis te dizer, apenas...Eu Te Amo...!

Bíndi



TRAUMAS -ROBERTO CARLOS (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PU1KMWx3WFBLWXQ0Iw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 04 de Julho de 2013, 20:26
(http://karmamystic.files.wordpress.com/2012/06/0142.jpg?w=511&h=500)

Devas

Nos padrões de Deus és alma que trabalha
Nos padrões humanos és mistério
Na natureza és a mão que descortina
Na vida és a mão que ampara e guia

Teu silêncio se rompe nos ouvidos treinados ao todo
Tuas intenções são puras
Teu trabalho é de auxílio

Voa anjo ou fada, voa ao encontro de nós
Passe invisivel ao olhar humano que dorme
Sorria de quem não sabe de ti
Trabalha nas leis de Deus

Então venha real ou não
Então mostre-se à quem te veja num segundo
Então seja assim só luz

Seja anjo então, apieda-te da prova humana
Seja o silêncio, e no silêncio...trabalha
Seja a ilusão da visão que compreende o invisivel
Seja a fantasia do sonhador que busca
Seja a primeira prova dos que despertam
Seja o portão que desperta para um todo infinito
Seja o duende ou a fada dos loucos que não perderam a criança.


Ghost

The Mists of Avalon "Perfect Time" by Maire Brennan (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUFmR2hXR2owV3pVIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 08 de Julho de 2013, 01:09
Pérolas de Sêneca

[attachimg=1 align=center width=500]
[attachimg=2 align=center width=500]
[attachimg=3 align=center width=500]
[attachimg=4 align=center width=500]
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 12 de Julho de 2013, 00:14
(http://4.bp.blogspot.com/-LnMezoXDxVg/UdfsuTuBO3I/AAAAAAAAAG4/bhTwcerzuUQ/s1600/terramae.jpg)

Mil Anos Depois

Já não vemos mais uma Terra cheia de carros, poluição e barulho, por incrível que pareça a humanidade após quase se destruir, achou o caminho de evoluir sem involuir-se nos costumes da convivência.

A terra não tem mais tantas palmeiras nem sabiás, e as aves não gorjeiam mais como antes...o que se foi, nunca mais será o mesmo, mas fazendo não um novo fim, mas um novo começo, a humanidade descobriu algumas verdades muito óbvias, como dividir as riquezas, oferecer os mesmos recursos de saúde para todos, como criar leis mais justas e igualitárias, como aplicá-las de forma justa.

Não mais somos uma nação humana de hipocrisia, mas de união fraterna, embora nossa água seja racionada, e nossos animais estejam em extinção.

Para isso muito foi mutilado, muitos tiveram de morrer, o sangue foi o adubo de terras que hoje são campos férteis que alimentam milhões...

Mas na sabedoria do tempo, soubemos usar do conhecimento q nos foi dado antes, mas mal usado pelos corações duros que o empunharam; fizemos da terra seca o nosso pão, esperando que a natureza nos devolva o que dela tiramos. E como uma mãe, ela nos compreende, e nossos anos tem sido menos duros, pois ela agora recebe amor e cuidado, transformando o sangue derramado, em semente de paz.

Mas esta mudança não se deu nos corações duros, que continuaram sua jornada tão soberbos como sempre, mas nos corações mansos que abandonaram sua mornidão e lutaram bravamente por um mundo menos injusto...empunharam não a espada da língua ferina, mas o cinzel que molda os mais belos gestos de respeito à vida, envolvendo-se no mundo com ações de civilidade e respeito ao próximo e à natureza.

Após sofrermos com a possibilidade da extinção, compreendemos finalmente, que o Amor pode nos evoluir entre tecnologia e fraternidade.

E os bons dominaram a Terra, pois na dor, só o Amor conforta. Não mais vistos como cordeiros de presépio, humilhados e tratados com desprezo por seu respeito pela paz, uniram-se ao perceber que são fortes juntos, como um rebanho não de ovelhas descerebradas, mas de aspirantes a anjos que desejam fazer algo pela terra que sempre os alimentou e acolheu...

Ghost/Bindi

Michael Jackson - Earth Song (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD9mZWF0dXJlPXBsYXllcl9lbWJlZGRlZCZhbXA7dj1YQWkzVlRTZFR4VSM=)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 17 de Julho de 2013, 00:47
[attachimg=1 align=center width=500]

O Vitorioso

Nasci para fazer grandes coisas...buscar a vitória em todos os caminhos
Me preparei para ser grande nos esportes, nos negócios, nas aparências
Esculpi meu corpo, agucei a mente, viajei pelo mundo para ampliar meus horizontes
Fiz o que o mundo esperava de mim, e tornei-me um vencedor

Cada hora do dia ocupado estava com coisas de infinita relevância
A família que formei, para ser grande também em descendência
Em vão no fim dos dias me esperava, pois eu tinha
Ainda muito o que fazer: contratos me aguardavam,
Importantes homens de negócio sentados em imponentes poltronas
Amigos em impecáveis roupas a me esperar em impecáveis restaurantes

Constantemente me diziam: sempre haverá somente um vencedor.
E no final do extenuante expediente
Sozinho me via então nos limites do meu quarto
E frente ao espelho indagador não conhecia
Aquele vulto a me olhar, pois não parecia
Em nada com um vencedor...

Olhos fundos e vazios, mente distante
sem qualquer pensamento nobre a sobrevir
pálido espectro humano, casca sociável
sem sentir a própria alma, já imersa
por anos de inconsciente abandono
Eu tudo ganhei, e tudo perdi...

Ganhei no mundo, perdi na alma...
Solitária pensei ser a estrada do vitorioso,
Cheia das glórias de deixar para trás os demais,
Quando na verdade a maior glória
É compartilhar com eles as estradas,
Aprendendo juntos, convivendo,
Não subindo em seus ombros, nem puxando seu tapete,
Mas olhando-os nos olhos, frente a frente, nivelados pela fraternidade...

Bíndi

Ze Ramalho - O Vento Vai Responder (Blowin' In The Wind) (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWhoaloweWlGZ2ZrI3dz)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 20 de Julho de 2013, 00:02
(http://4.bp.blogspot.com/_a2gt9fXLRt4/SQHOxDU4erI/AAAAAAAAAJ4/SrP7po0AutE/s400/viver_3.jpg)

Viva...

Quando vem a madrugada
E as estrelas no céu se mostram
O nevoeiro caminha silencioso pela relva que dorme
Dorme tb a criança que habita em teu coração

A noite cresce no silêncio
Ao longe a lua assiste
Ruas de pedras...vazias...estão silenciosas
Silenciosas tb as doçuras em teu coração

Árvores entre as águas na floresta
Pássaros recolhidos ao ninho
Caçadores furtivos...espreitam na sombra da noite
Em sombras tb se faz a tua alma triste

A existência se faz mistério em renovação
Seres sútis em idas e vindas
Lágrimas silenciosas sem esperanças num porvir
Desesperançastes tb na vida sublime

A grande nave avança firme
Nascem pequenos raios tímidos detrás da névoa
Haverá chance de vê-los
Dê tb uma chance ao teu coração

E lá vem o primeiro trabalhador
Surge o azul da manhã que virá
Mas não percebes
Não percebes tb que a noite se vai

Deus te fala assim...mas não escutas
Em cada noite...em cada amanhecer
Em todo silêncio...em qualquer dor
Ele tb te diz, no crepúsculo que vem...Viva!!!

Cada minuto, cada dia, cada lágrima
Em todo sorriso se percebe o azul
Em toda a noite se renova a vida
Pois ela tb te trará o dia...Viva!!!

Ghost

http://www.youtube.com/watch?v=MVcz8IP3Ln4#at=238
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 23 de Julho de 2013, 23:50
Reflexões de Luís Fernando Veríssimo

[attachimg=1 align=center width=500]

[attachimg=2 align=center width=500]

[attachimg=3 align=center width=500]

[attachimg=4 align=center width=500]

[attachimg=5 align=center width=500]
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 29 de Julho de 2013, 00:56
(http://1.bp.blogspot.com/-IGjeXoqhl6c/UfWcyz-cf3I/AAAAAAAAEu4/e-MsqUmssMU/s1600/Anjos.jpg)

Anjos do Amanhã

É preciso rever nossos conceitos de sermos agressivos para o mundo, e sermos desagradáveis para as pessoas
Porque falamos alto? falamos para surdos? porque o líder tem ser o que mais grita?
Porque os maiores seres que já habitaram na Terra eram dóceis, como gatinhos amestrados?

Quando iremos entender que só viveremos em paz, quando plantarmos a paz?!
Até quando seremos serpentes venenosas? raça de víboras...
Há um lado gentil em cada ser, mas cultivamos o lobo feroz...
Plantamos a concorrência, ao invés da irmandade,
A inveja ao lugar do exemplo a seguir
O ciúme que se vinga, ao lugar do carinho que conquista...

Porque?

Porque, se já voamos como pássaros, nadamos como peixes..
Porque, ainda existem pessoas que plantam o preconceito?
Porque, acusamos, julgamos e condenamos, ao invés de ajudar a corrigir?
Porque, agimos muitas vezes como animais sem raciocínio, movidos por instintos primitivos?

É tão simples entender que a felicidade está nas coisas simples da natureza,
Se cultivássemos a paz, colheríamos a harmonia ao nosso redor,
Tantos sofrimentos se amenizariam, encontraríamos a visão da paz, ao longe no horizonte,
Mas não acreditamos nas forças naturais da vida, e colhemos úlceras, agindo com a raiva do homem conquistador e insaciável,
A natureza só pede por Amor, para nos devolver Amor, é a Causa e o Efeito.

Talvez milênios ainda circulem pela Terra, regida pelo homem que dorme, mas só há uma saída...o Amor;
E nesse despertar sublime, deixaremos o velho lobo nos escaninhos da memória, e seremos os anjos do amanhã,
Entenderemos então, a importância de perdoar, de ajudar, de plantar a paz, dias tão distantes do ser atual que habita na Terra,
Esse ser bélico que ainda debocha da dor alheia, que enriquece com o mal coletivo, que não faz uma ação benigna se não for recompensado, como cães famintos.

Sobreviveremos, como raça que evolui, como uma tribo isolada do restante da população do Universo,
Buscamos o merecer, como ainda selvagens, alcançar padrões de civilidade cósmica, para visualizar padrões mentais altíssimos.

Não podemos acusar o próximo, pois somos da mesma origem, e rumamos para o mesmo final de amor...
Experimente hoje, oferecer um sorriso para uma criança, ou cuidar de uma planta, ou simplesmente se permitir sentir a emoção de uma bela canção, se permita um pouco de paz.

Não busque a razão de tudo, razão é raciocínio...enquanto a essência do Amor é Divina.

Ghost

Natasha st Pierre - je n'ai que mon ame (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD9mZWF0dXJlPXBsYXllcl9lbWJlZGRlZCZhbXA7dj1Xa2xqV2FLTGhqUSN3cw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 03 de Agosto de 2013, 00:03
[attachimg=1 align=center width=500]

Fraternidade num clique

Marta admirava-se cada vez mais com a rapidez da vida moderna...em questão de segundos, uma idéia voava de um canto a outro do mundo pela internet ou telefone, o presente tornava-se futuro e o futuro tornava-se passado como num passe de mágica...
Encerrada em seu quarto, passava os dias a navegar faceiramente, quando se deu conta de que podia “ajudar” muitas pessoas apenas num clique do mouse...engajou-se então a retuitar, copiar e colar no orkut e facebook todas as campanhas que encontrava...desde cães perdidos até doação de órgãos, num clique ela passava adiante toda informação e, satisfeita, levantava-se da cadeira na alegria do dever cumprido.

No outro lado da tela, Ana recebia as mensagens de Marta e fazia o mesmo: repassava todas, com os olhos marejados de lágrimas pela desdita dos pobres que esperavam pela doação de agasalhos para passarem mais um inverno e pelo olhar sofrido dos velhinhos solitários do asilo, que aguardavam uma visita ao menos para o Natal. O mesmo fazia Duda, e Armandinho, e Jonas, e Safyra, e Laíza...numa corrente interminável, repassavam e repassavam...e a corrente ia, e a onda rolava...e chegava novamente em Marta.

Mas, no decorrer desta marola de cliques, aparentemente ninguém se dava conta do singelo fato de que, em algum momento, alguém devia levantar-se do computador e realmente ir levar um agasalho à entidade carente, doar sangue, adotar um animal abandonado, comprar uma camiseta, participar da festa beneficente, visitar um velhinho solitário...

Mostrar-se engajada para seus amigos virtuais fazia Marta sentir-se muito bacana e participante...mas repassar, retuitar, curtir, comentar...só funciona se, no final da corrente, várias pessoas tiverem se dado conta de que apesar da idéia da fraternidade num clique seja muito bonita e louvável, a propaganda é só o comecinho da história...para que a história tenha um final feliz, é preciso que o coração se toque de que um ser real precisa de uma mão bem real estendida para ele.

Bíndi
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 06 de Agosto de 2013, 11:08
(http://4.bp.blogspot.com/-2G9-3uK9yrY/UgDBdKTsTbI/AAAAAAAAAHw/_9ek4quKi00/s1600/untitled.jpg)

Ensaios de Luz

Por entre as sombras da vida caminhaste
Elevaste tua consciência ao estado de prematura luz
Ainda buscas o entendimento que te parece saudável

As promessas que aprendeste de paz e amor, hoje de nada te adiantam
Teus princípios ultrapassados num mundo de frieza e competição
Perguntas que não se calam dentro do peito

Veja porém, que direção segue a noite, até encontrar o amanhecer
Venham tempestades, tenha frio
Por entre nuvens e estrelas

Assim é, ser amado
Só reconhecerás o belo e a paz, se venceres as adversidades da vida
Não tente portanto convencer ao mundo, vença-se para o dia da alma

Estranhas tanto as diferenças humanas
Entenda que eles tb são viajantes em busca da luz
A razão e o sentimento, são ingredientes do Amor Maior.

Enquanto te faças pranto, recolhe o exemplo dos que não sabem chorar
Cultiva a alegria íntima, por um esforço no sorriso fraterno ao necessitado de Amor
O que agride te pede amparo, a sombra se abriga na luz

Perdidos do Amor, Vampiros consciênciais, Lobisomens de outrora
Emergentes libertos de Magos Negros
Abriga-os na mão que já podes estender por paciência e compreensão

Diante da razão somos tal qual crianças, diante do primeiro conhecimento
Gritamos ao mundo, num enlevo de contemplação interior da alma
Mas nos curvaremos diante da mão materna que exemplifica o Amor

Te elevarás nos campos terrenos, sem entenderes as razões do útil de Deus
E virá a oportunidade do servir, a vida te pedirá compreensão
Experiêncía o estender da mão, te elevarás com a lágrima que secares

Alcançarás as primeiras nuances consciênciais do intuitivo
Sintonizarás as estações da paz
A oração será então o teu sentimento automatizado e silencioso

Ghost

Ennio Morricone - "Love Theme" - from "Cinema Paradiso" (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD9mZWF0dXJlPXBsYXllcl9lbWJlZGRlZCZhbXA7dj1Sd0RmMkRDWF8xQSM=)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 11 de Agosto de 2013, 00:34
[attachimg=1 align=center width=550]

[attachimg=2 align=center width=550]

[attachimg=3 align=center width=550]
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 14 de Agosto de 2013, 15:17
(http://www.animesuasmensagens.net/mensagens-para-facebook/img/reflexao-27.jpg)

Altemar Dutra - Hino ao Amor (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXFBeHNPTURWbkJJIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 21 de Agosto de 2013, 00:36
[attachimg=1 align=center width=500]

                            Minha Tribo, Sua Tribo
                                                     
                                                                 por Bindi

Não sou um contador de histórias, nem sei lidar com palavras, mas tenho uma a contar; e rogo–lhes que não me julguem antes do final dela, apesar de ser este o normal das coisas no decorrer da humana História...

A luz do sol poente caía como chuva oblíqua de grãos de ouro sobre o grande salão do restaurante, a esta hora barulhento com o alarido do jantar. Neste país tórrido e pobre, o conforto dos ventiladores era um luxo, e opulência a variedade de pratos servidos sobre as mesas pelas mãos humildes e rápidas dos garçons nativos da terra. Estabelecido num ponto próximo ao aeroporto internacional, pululava de gente de todas as pátrias, estrangeiros na maioria, eu entre eles.

Desagradava-me estar ali, entre aquele pobrerio de casebres desconjuntados, aquela gente cuja sujeira estampava-se em todos os poros, porém meu trabalho me levava a todos os pontos do globo, entre eles um exemplar mal acabado de terceiro mundo como aquele.

Estava tentando jantar, espantando as moscas zombeteiras de costume, quando um menino de seus dez anos driblou a portaria do hotel e se pôs a zanzar entre as mesas, pedindo esmolas com uma voz plangente e mãos estendidas. Olhei para outro lado, tentando dissuadi-lo a não se aproximar, mas parece que isso apenas o fez mais curioso por aquele espécime exótico, de uma lourice platinada e olhar cinzento-azulado, carregando apetrechos acomodados na cadeira ao lado.

Obviamente ele se aproximou, com olhos do tamanho de pires, negros e indefiníveis, olhando para a bolsa onde carregava meu equipamento fotográfico. No relâmpago de um segundo, ele tirou da bolsa uma máquina e com as duas mãos a examinava com curiosidade...indignado, levantei e a tirei das mãozinhas imundas, num grito que ecoou pelo salão.

- Solta isso já, seu bastardinho de uma figa...ladrãozinho calhorda, safa daqui ou chamo a segurança, que nunca devia ter deixado uma coisinha imunda como você andar no meio de gente civilizada...indiozinho medonho, se você quebrasse a minha câmera te quebrava os dedos...some daqui, já!!

Os olhares ao meu derredor denunciavam que nem todos concordaram com a forma ríspida com que tratei a criança, mas dei de ombros, pois estava acostumado com hipócritas humanitaristas gemendo discursos de direitos iguais...o que me interessava era que minha câmera permanecesse intacta pra que eu fizesse meu trabalho e saísse logo daquele país nojento.

Recoloquei o equipamento no lugar, e nem vi por onde o menino saiu. Resolvi voltar para o quarto, mas a meio do caminho senti como que uma vibração estranha no ar e no chão... Continuei caminhando, mas em questão de segundos algo impressionante aconteceu, e ouvi um rugido, ou um som impossível de definir...imediatamente ao som, tudo ruiu ao meu redor...não tive tempo de correr nem me esconder, e a onda de entulhos já estava sobre mim, como num pesadelo no qual tudo acontece num tempo que não é o da Terra, e a tragédia, ainda que acontecida em segundos, parece rodar em câmera lenta ante nossos olhos perturbados.

Houve um gigantesco terremoto no lugar, que devastou praticamente toda a cidade. Tive sorte de estar sob uma viga de concreto e ferro naquele momento, o que impediu que o telhado inteiro me esmagasse, mas estava totalmente preso. A escuridão sufocante e o calor ajudavam a me sentir ainda mais claustrofóbico; a única luz que via, vinha de uma réstia por entre o entulho, mas a poeira da superfície a fazia quase imperceptível. Minha perna e braço direitos estavam presos, e assim fiquei durante muitas horas, enterrado vivo no local onde antes tudo parecia normal, entediante até, e onde a vida parecia respeitar todas as vontades humanas.

É impossível definir o que nos passa pela mente em momentos assim, que obviamente nunca havia passado em minha vida: desespero, angústia, solidão, medo de morrer em dores supliciantes, que já me acometiam há alguns minutos depois que o choque dos primeiros momentos passou. A angústia me levou às lágrimas, que escorriam pelo meu rosto cinzento, porque eu estava coberto de poeira...não consegui reprimir um riso amargo, sobre a ironia de estar agora soterrado na sujeira, fazendo mesmo parte dela, quando há pouco tempo atrás vociferava em pensamento contra o suor dos habitantes do lugar.

Me senti um trapo, um resto de alguma coisa que já não se quer, atirado ao largo, entre o monte de lixo que restou do terremoto...tentei me desvencilhar, não consegui, estava indubitavelmente preso pra morrer naquela armadilha, e minha pouca fé se desvaneceu por completo, e o desespero foi me comendo aos poucos, o medo de morrer sufocado, só e desamparado como se jamais houvesse passado sobre a face da terra...a minha pequenez se agigantou ante meus olhos...

Entretanto ouvi um estalo mais acima, como que de madeira se quebrando; meus olhos doloridos pela poeira piscaram tentando ver instintivamente onde acontecera o ruído, e olhei fixamente para a fenda no entulho. De repente, ela se alargou um pouco, e dois olhos do tamanho de pires me espreitaram lá de cima; tentei esfregar os meus com a mão livre, mas a dor me paralisou o gesto: sim, era ele, o menino que chamei de bastardinho e a quem ameacei quebrar os dedos, por certo saboreava a vitória sobre o homem estrangeiro que o humilhou em público...Ouvi barulho de passos, e os olhos sumiram. Não pude me conter e caí num choro compulsivo, de pavor, de desespero, de raiva de mim mesmo, sentindo-me vazio e inútil.

Não vi um filme passando em frente aos meus olhos, nem me arrependi de todos os pecados já cometidos... mas por certo me vi a me perguntar como e porque havia vivido do jeito que vivi, desvencilhado de tudo e de todos, evitando o amor e o contato humano, vivendo pelo trabalho e por obrigação, a ponto de me sentir agora tão pequeno e irrelevante pra qualquer pessoa que tenha ficado lá fora. Mas isso nem importava mais, porque pelo jeito morreria ali e não teria chance de refazer qualquer coisa que fosse...
Subitamente, ouvi mais estalos...prestei atenção, e dessa vez juntei todas as forças e gritei...então, na fresta acima de mim, vi vários pares de olhos negros, me olhando assustados, e na língua nativa gritos de urgência...alargaram o buraco e me passaram uma garrafa d’água numa corda, e senti que tentavam animar-me, gritando uns com os outros e trabalhando para tirar as lajes e madeiras do caminho.

Por fim, abriram uma clareira grande suficiente pra que um enfermeiro passasse e me examinasse, me desse alguns primeiros socorros, e as próximas horas se passaram entre serras elétricas, picaretas e gritos, até me desenterrarem do que quase foi meu jazigo...

Quando me levavam pra fora, numa maca, vi ao longe o menino de olhos de azeviche, de dedo na boca, olhando curioso a movimentação...pedi pra pararem um pouco, e o chamei com um gesto da mão; ele se aproximou, receoso, e estendi para ele a minha mão imunda de pó e sangue, cinzenta e desfigurada...ele me deu a dele, timidamente, com as pontas dos dedos, e me pareceu a mão de um anjo, tenra e quente, pequena e clara contra a minha...então gritaram pra continuarem me levando, e ele ficou pra trás, os grandes olhos de pires me observando...quando me virei de novo, ele já tinha sumido, sem que eu visse por onde ele saiu...
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 27 de Agosto de 2013, 20:50
(http://4.bp.blogspot.com/-tIpqnzsTxVc/TeVq9usICnI/AAAAAAAABQQ/R8p1zPr7zmA/s1600/b3fdc81a83a2109e1c9b8790c34aa739e78d5e7c.jpeg)

Alma amiga...escuta!!!

Quantas vezes, alma amiga, te vês diante da arrogância que fere a fé?!
Quantas vezes buscasse o socorro da palavra que consola, encontrando um palco de vaidades, revestidas pelas máscaras do ego humano.

Então a desesperança, a decepção, pensas que a fé é mero argumento de enganos e vantagens humanas,
Mas pense, quantas vezes não reconheces a própria luz que se te apresenta de forma humilde?
O amor está em toda parte, mesmo diante dum templo que habita em lugar simples...
Não procure Deus somente no ouro, ele tb habita na servidão, na caridade.

Cada um de nós tem um entendimento próprio, por isso não podemos fechar verdades radicais em torno de nós mesmos e dos outros, não descarte que Deus habita em todo o universo, senão, o que seria de plantas e pequenos seres que nos circundam, eles obedecem à mecânica que nos rege...igualmente.

Quando buscamos o consolo da palavra que acalma e conduz, é porque queremos esclarecimentos, mas quando nos deparamos com a arrogância, beirando a agressividade, entendemos como é importante a humildade do cordeiro, os grandes avatares de bondade vieram até a Terra para nos servir, deixando-nos o exemplo da generosidade.

Não olvides de que o irmão intratável sofre das faculdades mentais, ainda limitados ao entendimento de que quanto maior a luz...maior o amor.

Siga portanto buscando a paz, na generosidade das palavras...burile seus sentimentos, o amor não se esconde, apenas espera que possamos percebê-lo e senti-lo.

Ghost

Nicola Di Bari - Il Mondo Gira (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXNZMlplU1V2dWhFI3dz)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 05 de Setembro de 2013, 00:19
[attachimg=1 align=center width=500]

[attachimg=2 align=center width=500]

[attachimg=3 align=center width=500]

[attachimg=4 align=center width=500]
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 10 de Setembro de 2013, 19:41
(http://4.bp.blogspot.com/-Hfb65EZJkoU/Uh34V63NwgI/AAAAAAAAE4c/2kcTlgDVJwc/s1600/teamo.jpg)

Recomeçar...

É tão triste olhar o sol nascer e saber que não voltarás.

Em cada minuto dos meus dias tenho lutado para suportar a dor da saudade e do vazio que deixaste em mim.


Ainda vejo-te correndo para os meus braços, ainda ouço o teu sorriso, ainda percebo o teu cheiro...

Ainda ligo o carro para ir ao teu encontro, ainda compro presentes para ti, ainda chego em casa pensando que vou te abraçar!

Tenho caminhado muito e sem rumo certo...tento aliviar o vazio que sinto sem ti...tento sufocar esse grito que corrói a alma e o coração...sinto que por vezes não vou aguentar seguir vivendo sozinho.

Você não me avisou, eu não estava pronto...ainda não posso aceitar.

Tenho momentos de esquecimento de mim, nesses momentos posso perceber teu corpo presente, mas logo as lágrimas me alcançam pois descubro que não estás mais aqui!!!

Os amigos me chamam para sair...mas não tenho forças...não tenho vontade...não tenho mais motivos para querer sorrir.

Sinto teu amor;

Nossos planos, nossos sonhos...nós...!!!

Preciso do teu amor em minha vida, sempre estivemos juntos,
sempre pude te proteger de tudo, me sinto impotente, é como se eu tivesse ido contigo...
é como se parte de mim tivesse deixado de existir.

Preciso aprender a viver com o que restou de mim...

Ghost

Roy Orbinson - A Love So Beautiful (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD9mZWF0dXJlPXBsYXllcl9lbWJlZGRlZCZhbXA7dj0ybDk0VGZ2c0NUNCM=)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 18 de Setembro de 2013, 12:32
[attachimg=1 align=center width=500]

R e c o m e ç a n d o...


Como eu poderia querer te deixar?!

Estou lutando ainda para entender e me encontrar,
Agora é mais difícil, pois não te tenho!!!
Mas sei que a vida segue...conquanto de outra forma.

Meu Amor é real, pois o sinto
a cada instante de saudade;
As lágrimas também são verdadeiras...
Tem sido muito difícil, ainda!!!

Mas agora sei que é eterno,
Sei que estaremos juntos...sempre!!!

Recebo tua tristeza e teu Amor,
Te peço...não chores mais...siga em frente...
Ainda iremos nos encontrar...espere o tempo de Deus!!!

O tempo que passamos juntos
não nos preparou para este momento
Não pudemos nos despedir...
mas sei que em teu coração percebes
Que a ligação que tivemos e temos, continua
E que podes me ver na tela de tuas memórias
Mesmo que teus olhos não mais me enxerguem.

Prepararei aqui o lugar para te receber, como sempre sonhamos
Estou amparada entre aqueles que são nossos irmãos de alma
Percebo a diferença dos planos, na nitidez de meus sentimentos
Trouxe apenas eles na minha bagagem...nada de glórias, nada de bens
Somente o que no plano que deixei vivi e amei
Faz parte de meu enxoval para a nova vida.

Por isso, amado meu, prepara-te com esperança e fé,
Cultivando a alegria e um coração sereno
Isto nos ligará ainda mais, e sinalizará o caminho
Que te trará de volta a mim, na hora de me nos reunirmos

Nunca duvides do meu amor,
Ele esta aqui...como sempre esteve...e sempre estará,
Por isso o sentes tão forte...sempre te amei,
Temos os séculos por testemunha!!!

O que hoje parece o fim...
Amanhã nos será luz...

Precisamos seguir, pois só assim mereceremos esse Amor...
Não esqueça de mim...
Saberemos plantar o nosso amanhã feliz!!!

Agora compreendo que trazemos somente o que sentimos na alma,
Ainda há muito o que compreender...
Mas já vejo o nosso amanhã...
Espera o tempo de Deus!!!

Preciso que vivas sem jamais perder a fé...
Plantarei um jardim, com as flores da saudade de ti...

Até que sequem as lágrimas da saudade,
Me bastará essa certeza do amanhã.

Bíndi


Celine Dion - Je T'aime Encore (legendado) (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXpfYUZ0Z2RWcmFZIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 24 de Setembro de 2013, 22:35
(http://4.bp.blogspot.com/_D8Ksl8t2tmo/S5bIOZOORMI/AAAAAAAAAsM/q2Om5nLy-d8/s1600/untitled.bmp)

Imortal

Vens em meu silêncio
Nos recantos de meus pensamentos
Varrendo-me o coração
Arrancando-me da realidade humana

Mostraste-me um mundo lindo
Não haviam leis...exceto a do Amor
Convidaste-me ao passeio
Não vi sofrimentos...as lágrimas eram de louvor

Nem mesmo podia me reconhecer
E me sentia tão antigo no universo
A sensação era de estar num mundo de sonho
Onde as almas eram como crianças

Noutras vezes, vens falar-me ao coração
Sem que eu te peça
E dizes coisas que esqueci de mim
Fazes de mim a criança que perdi

E lembro de uma realidade que não existe mais em mim
Caminho por entre campos floridos
Sentimentos contidos que afloram então
O pensamento é livre e infinito

 
Aprendo do que me mostras e do que posso ver
Mas sei que há um infinito além
Mas não alcanço
E me falas dele

Como posso existir além?
Como podes não existir agora?

Onde está Deus?
Em tí mesmo

Como posso encontrar Deus?
Encontra-te...

Como encontro-me?
Acorda...

E o dia começa...
Mas não te esqueço anjo bom
E sei que estou morrendo aos poucos
Mas, porque me sinto mais vivo?
Porque essa sombra triste em teu olhar?
Falas-me de uma saudade
Que saudade?
Quem é vc?

Ghost

Gregorian - My Immortal - Video made by ME! (Evanescence) (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD9mZWF0dXJlPXBsYXllcl9lbWJlZGRlZCZhbXA7dj1SdU5Scjd3Y0x4RSM=)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 04 de Outubro de 2013, 11:17
[attachimg=1 align=center width=500]

[attachimg=2 align=center width=500]

[attachimg=3 align=center width=500]

[attachimg=4 align=center width=500]
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 10 de Outubro de 2013, 15:38
(http://1.bp.blogspot.com/-qisIYaPZ2V8/UBCMM9RzS2I/AAAAAAAABtI/EOAHKZyRl9I/s450/23vl17n.gif)

Anjo Meu

Mesmo que um dia eu seja sómente uma lembrança em sua vida, ainda estarei amando vc!!!

Mesmo que vc pense que eu não exista mais, meu coração chamará pelo seu...

Onde eu estiver, a saudade será o guia de esperança para o reencontro de nossas almas...

Mas quando vc chorar sózinha, eu estarei ao seu lado, beijando sua alma e o seu coração!!!

O tempo não apaga um amor de verdade, pois o amor sobrevive na eternidade de nossas almas!!!

Ghost

http://www.youtube.com/watch?feature=player_embedded&v=u9sRJ-eOHnc#t=12
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 18 de Outubro de 2013, 00:52
[attachimg=1 align=center width=500]

Reflexão Numa Gota de Chuva


Havia muitos dias que Khaled andava triste e abatido.
Numa noite de chuva, seu melhor amigo o procurou, e indagou o porque de tanta melancolia. Khaled contou então que sentia que a sua vida se esvaía numa rotina estafante e sem sentido algum, sucedendo cada dia ao outro, vivido num automatismo inútil. Jamais se apresentava ocasião de portar-se com ousadia e coragem, em atos de bravura e heroísmo: apenas aquele marasmo, que o fazia sentir-se menos que humano. E o ser humano nasceu para evoluir e ser grande!

Khaled amigo - disse seu companheiro – observa aquela gota de chuva, aninhada no canto daquela grade...como reflete lindamente as luzes dos faróis dos carros, das lâmpadas dos postes da rua...que magnificente e impecável brilho, em rajadas azuis, vermelhas, amarelas...que a faz parecer uma pequena e perfeita estrela incrustada na terra.
Agora, olha aquele buraco na calçada: a mesma luz o alcança, mas só expõe escuridão e sombra. Ao invés de refletir a luz que o atingiu, o buraco a ingere e nada dá de volta, e a luz se perde em suas entranhas obscuras.

 A mesma luz nos toca a todos, amigo: o mesmo sol, a mesma chuva, o mesmo Amor estende seus raios sobre todas as criaturas. Se você apenas tomar a luz que recebe, assim como o buraco, vai fazê-la perder-se dentro do seu próprio marasmo...mas se refleti-la, no seu sorriso, no seu bom humor, na sua simplicidade, fraternidade e boa vontade, o universo te trará as oportunidades do heroísmo, da grandeza, da coragem, pois você terá demonstrado, então, que já está preparado para ser uma estrela.

Bíndi
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 24 de Outubro de 2013, 14:13
[attachimg=1 align=left width=600]

Cinderella - Nobody's Fool (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PU1DT3J0Sk1RbVZzIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 03 de Novembro de 2013, 11:50
[attachimg=1 align=center width=500]

Indestrutível

 A chuva faz brilhar o asfalto em gotas prateadas
e onde o castigo do estio secou plantas, rios e até os olhos
de quem nem mais chorar podia
Brotou nova esperança, alento, e energia
As orações foram ao céu, e pareceu que o céu enfim lhes respondia
Mas um pouco mais além, no povoado não muito distante
profano temporal arrancou árvores, telhados, fez rodar no vento
a paz, as casas, as obras feitas de sonho e alvenaria
Desalentados ao relento, aquela gente
De olhos postos no céu a chuva maldizia
A mesma chuva, a mesma água que caía
Podia representar tanto bênção quanto maldição
A chuva é então...um mal ou bem?
De que essência, má ou boa é feita o trovão?
Há o mal? Há o bem? Há o bom ou ruim ou então
tal dependerá de quão preparados estamos para receber
o que a vida nos trouxer, de chofre, de roldão?
Há quem diga que a alma precisa ser arada
ser cinzelada, e passada ao fogo
para que seja maleável a todas as situações
Já que nunca saberemos de antemão
se é "bom" ou "mau" o que nos traz os ciclos do porvir.
O que devo fazer, então...? Aprender... E deixar-me ir.


Bíndi
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 08 de Novembro de 2013, 12:59
(http://1.bp.blogspot.com/-K9Q7TsXfG1M/UTHnO34HaVI/AAAAAAAAD_M/DR3X-nzd_lU/s1600/PAI.jpg)

Amor, sublime amor!
(saudade de ti, pai)

Sob todos os aspectos
Em todas as dores
Em qualquer tempo
Sob lágrimas ou sorrisos

Ante o irmão carente
Diante do acusador cruel
Diante de provas difíceis
Ante o céu estrelado e o dia nublado

Na saudade
Na distância
Na solidão
No regresso

Olhando jardins
Observando catástrofes
Orando aos céus por piedade
Agradecendo aos anjos pela paz recebida

Alma irmã, o amor é sempre a essência de tudo
Na face da Terra...tudo passará
Mas no país das estrelas
O Amor é tudo que nos guiará...hoje e sempre, amém!

Ghost

(A ti meu querido pai...saudade de vc, meu herói, meu exemplo)
Fábio Jr. - Pai (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWNLRWtlUEVwY3AwIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 15 de Novembro de 2013, 10:21
[attachimg=1 align=center width=550]

[attachimg=2 align=center width=550]
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 21 de Novembro de 2013, 17:43
(http://3.bp.blogspot.com/-m2upsGq-DVA/UdnkmOmIIII/AAAAAAAAEpk/BvRx3pMXObM/s1600/OgAAAJkZI5B8EAueksbgCAJdyUGE170zZTvufGvg7M7gNNkWakyqAUU3CXPFyohUlGijHXY_CIYB8m8ddEoemOND0Am1T1UIPb8L4HPD5LtSBChtwBBmqTegPD.jpg)

Da Consciência Individual à Universal

http://www.youtube.com/watch?v=GKW1rG507Is#t=503
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 04 de Dezembro de 2013, 22:53
[attachimg=1 align=center width=500]

                                                        Aprendendo a Ajudar

Certo dia, era menino ainda, acordei com vontade de ajudar...pelos prados andei, em longínquas voltas, e logo avistei quem parecia precisar de ajuda. Longe de sua toca, um pequeno roedor da pradaria parecia farejar o caminho de volta...ajeitei o filhote em meus braços, e aconcheguei-o junto ao peito no calor de meu corpo. Não foi difícil achar o buraco onde se acolhia a pequena família, e ali o larguei, venturoso. Mas ao se aproximar do ninho, os outros, os pais inclusive, o rechaçaram...não deixaram que se aproximasse, e bem depois fui saber que o cheiro que deixei em seu pêlo o fez ser sentido como algo ameaçador...ele teria encontrado o caminho sozinho, e lá na toca a mãe o observava, de longe, atenta para salvá-lo em caso de perigo.

Sentei-me na beira de um riacho, e logo avistei formosa caravana de formigas carregadeiras, em carreira longa e ordenada levando pequenos pedaços de folhas às costas. Segui-as cuidadosamente e cheguei ao formigueiro, um alto ninho de terra onde entravam, pressurosas. Vinham de tão longe...desejei abreviar seu caminho, e peguei algumas na palma da mão, e em algumas rápidas passadas as deixei em cima do formigueiro. Porém não contei as dezenas que pisoteeei e matei sem querer no caminho ao me dirigir para lá...
Fui ao encontro de meu avô de asas caídas e bico murcho, e ele, que conhecia as aves pela plumagem e as àrvores pelas folhas, sentou-se ao meu lado imaginando o drama que poderia anuviar o céu dos meus onze anos. Contei ao velho agricultor das minhas andanças ajutatórias, e num sorriso compreensivo ele assim me falou:

- O que deu errado, meu filho, é que você levantou com complexo de Deus...e saiu por aí, assuntando a vida alheia e querendo empurrar goela abaixo o seu auxílio e intercessão.
Mas vê bem, meu filho, nem Deus impõe ajuda...se bem me lembro dos sermões do padre Inácio, Ele espera que a gente reconheça que precisa, e peça...e às vezes, mesmo pedindo, Ele cisma de não ajudar, querendo que a gente se vire sozinho mesmo, como o potrinho recém nascido que se põe de pé sem o auxílio da égua recém parida, que o olha amorosamente, mas deixa que ele teste seu jeito de se pôr como um cavalo deve ser: altaneiro em quatro patas, desde cedo.
Há que dar á criação chance de se criar...!

Você pecou por intrometido, mas teve boa intenção - tem os que se intrometem por se acharem sem falhas e julgam a sua opinião a única de valia, e com a foice do orgulho podam as chances dos outros de se fazerem grandes árvores crescendo sozinhas, e a árvore por demais podada não aprende as lides de crescer.
Por vezes, ajudar atrapalha, quando não se sabe o tempo e a história das coisas. O tempo dos homens não é o tempo das plantas, nem dos animais, e o tempo de um é a falta de tempo do outro...O que Mercedes necessita, Praxedes esnoba, e assim vai...
Nunca devemos negar auxílio na emergência, mas meter-se na vida alheia aos trambolhões, com palavras ou atos, ou querendo impor suas verdades, é ser de enxerido a carrasco.
Nem sempre ajudar é tentar ajeitar as coisas ao nosso modo, nem sempre o que pensamos ser tristeza assim o é...pode ser uma breve melancolia dos que repensam os seus caminhos, uma parada para respirar, uma pausa nas correrias, uma árvore sacudindo as suas folhas no outono pra que venham as novas na primavera.

Mas dá aqui um abraço, meu filho, porque tua boa intenção de hoje mereceu um beijo desse teu velho que te abençoa, e sabe que a semente da compaixão está bem fundo enterrada no coração de quem se importa com o sofrimento alheio, e dá uma árvore copada tão necessária nesses dias insanos...!

                                                                              Bíndi
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 14 de Dezembro de 2013, 15:17
Você é você mesmo?

VOCÊ É VOCÊ MESMO? (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXZvU3RYVmxkTTQwIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 14 de Dezembro de 2013, 15:22
Jesus, segundo os povos do espaço!

Amasofia- Jesus segundo os povos do espaço ( parte 1) (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWh3d1dPTUQ2U013Iw==)

Amasofia- Jesus segundo os povos do espaço ( parte 2) (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXJQVGFqWE5rdm1rIw==)

Amasofia- Jesus segundo os povos do espaço (parte3) (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PW1BS2pDUnJ1TkhNIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 16 de Dezembro de 2013, 00:09
Amasofia- Abjurãs (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PTJFU3VrS0NmaDdnIw==)

(http://4.bp.blogspot.com/-0to6qDM7KI4/Uq2h960MoeI/AAAAAAAAFO4/6Zvihv9x7C8/s1600/abjuration.jpg)

Abjurân

As asas se abrem, o vôo está por iniciar...
Céus se mostram em cores e sons
O coração doce já não sente a harmonia
O silêncio se torna companheiro fiel

Do ninho, ficam as palhas...os pássaros voam além
Sem saudade de ninguém, outros irmãos, outra nação
A Samsara se movimenta num sussuro, num adeus
A música segue...a egrégora se mantém

Noutras paragens, noutras dimensões, acomodam-se no ninho
Vem o vento, balança a fortaleza...as asas se agitam novamente

Lá vão os pássaros, buscando a liberdade...num horizonte sem fim.

Ghost

You'll be in my heart - Phil Collins (Traduzido Legendado ) HD (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWVpRy1PbDY0MldzIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 20 de Março de 2014, 23:19
[attachimg=1 align=center width=600]


[attachimg=2 align=center width=600]
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 27 de Março de 2014, 14:13
(http://1.bp.blogspot.com/-Qkn3F1nABbg/UyxK1GAcrfI/AAAAAAAAFQ4/CUAI63Gmup8/s1600/unnamed+(1).jpg)

Entre nós!!

A maior  alegria...te amar
A maior glória...ser amado por você.
A maior tristeza...não ter te encontrado antes.
A maior felicidade...ter você em cada amanhecer.
A maior descoberta...saber que não há entre nós, pois somos um!


Ghost

Sandra de Sá & Michael Sullivan -Entre nós ♥ (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PTYzQ1VRRzRLSEk4Iw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 29 de Março de 2014, 23:12
[attachimg=1 align=center width=550]
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 13 de Abril de 2014, 22:08
(http://4.bp.blogspot.com/-pcHH-vquGNU/UoKfBTYbVZI/AAAAAAAAFLM/rN2Zw2uTtGI/s1600/Anakin+e+Amid%C3%A1la.jpg)

Inseparáveis

Nunca acreditei em almas-gêmeas
Mas não sabia explicar como somos tão parecidos
Nos costumes, na personalidade, no jeito de amar
No jeito de ser, de pensar e existir.

Uma força irreconhecível nos aproximou
Eu te observava  em silêncio
Sem saber que vc tb me olhava...calada
Bastou um olhar cruzado...o elo antigo, tomou conta de nós

Mesmo que o mundo caísse sobre nós
Nada iria impedir nosso amor
Acima da razão e do entendimento
Sempre nos amamos, mesmo sem saber

A vontade de chamar a tua atenção
A surpresa com nossa afinidade
Alguém disse: eu era vc de calças...rs
Então começamos a perceber que fomos feitos um para o outro.

Mas eu queria saber mais, pois no mundo nunca encontrei alguém
tão semelhante ao meu jeito de ser
Até pensei que jamais iria achar o amor verdadeiro
Depois de muitos anos, sorrindo e às vezes chorando juntos: o entendimento.

Estamos na própria história da criação
Seres andróginos, separados em duas partes
Masculino e feminino...
Hoje sei, querida...eu sou vc, por isso somos inseparáveis.

Ghost

Rainy day - Richard Young (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUFZaHRmYmU5MkZBIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 27 de Abril de 2014, 00:06
[attachimg=1 align=center width=550]

O Espírito da Rosa

Eu fui rosa numa terra áspera e vazia
Achou-me o vento, que me desfolhou e fez-me
em mil pedaços, pétalas caídas
Chorou a fada que plantou-me, carinhosa
Porém eu,  agradeci ao vento
por ter-me arrancado ao galho que me trazia
e no conforto me prendia, pássaro-flor.
Só assim pude voar, sentir, fluir
levada pelo feroz vento aos quatro pontos cardeais.

Fustigada eu fui, pisoteada pelas bestas feras
Varrida como escória, chutada pelas botas senhoriais
Brinquei nos lábios das crianças,
chorei nas faces das donzelas
Escorri pelos dedos dos amantes impudicos
Em tudo isso experimentei, senti, vivi...
Ferida em minha carne carmesim, de mim ficou o meu fantasma
o perfume da rosa que fui, levado pelo mesmo vento

E que a encontrar-te foi, querido meu.
Pombo entre as serpentes, leão entre carneiros,
raposa entre os abutres, mago e feiticeiro,
aristocrata, camponês e indigente...
Só assim, desfolhada e fria eu te alcancei.
Sinta no meu perfume o meu alento
Que te buscou enquanto rosa presa à terra
mas só alcançou-te fantasma de si mesma
Revoluteando ao vento da mudança
que tira a todos nós de nosso eixo.

Sou o fantasma do que fui, a rosa eterna
Sou a futura rosa que nascerá com outro nome,
outra flor, em outro orbe, outras vivências
Mas enleada ao teu destino, amado meu.

Bíndi


https://www.youtube.com/watch?v=qDc86knhyGw
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 03 de Maio de 2014, 16:57
(http://3.bp.blogspot.com/-CXLs-TZmIq0/U2P9Fwa_d8I/AAAAAAAAFTU/Wf3OqLC59uE/s1600/balan%C3%A7o.jpg)

Tarde Demais!!!

O trem  parte
Fico sózinho na estação
A névoa fina, a brisa que sopra suavemente
Fecho os olhos, acreditando estar sonhando
Mas a brisa continua, a névoa que molha minha face, comprova:
Estou só

Meu coração sente a solidão
Ainda tenho o calor do teu último abraço
O perfume de seus cabelos
O gosto do seu beijo
Tudo passou...não posso acreditar, nem entender as tuas razões
O trem já some ao longe, fica só o silêncio e eu

Vai meu amor, segue seu caminho
Meu silêncio acompanhará seus passos e a sua ausência em minha vida
O tempo me dirá para onde irei, ou se ficarei a esperar você voltar.

Só uma coisa me restou...
As lembranças de um amor tão lindo, que deixei morrer
Dei-me conta do quanto perdi, tarde demais...tarde demais!!!


Ghost

baby karen el oscar (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PU1ONXNRbkFnRnpRIw==)

Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 23 de Maio de 2014, 00:13
[attachimg=1 align=center width=500]

Never Too Late

O trem chega.
Olho ansiosa a estação
surgindo pequena e branca,
acolhedora como um coração amoroso.
Será que ele me acolherá assim?
Tomar-me-a nos braços, ofegante,
buscando esquecer em minha boca
o amargor da partida?

Lapidei-te em meus sonhos,
todas as noites, amado meu
E a tua lembrança tomou cada sombra do meu quarto
e o iluminou a doçura de teu sorriso

Todas as mariposas da saudade batem asas ao redor desta luz
E meu coração se ressente tanto, tanto...
Imaginando-te só, na plataforma, curvado pelo silêncio,
Voltando para uma casa vazia.

Onde estou eu, que não te espero nesta hora?
Por onde vou, que não são em tua direção os passos meus?
Ninguém agora te recebe num abraço...

Recolho os fios negros da saudade. Meu coração os enovela,
e forma um ninho para a esperança.
O trem pára, debruço-me à janela...
Ele está lá...! Ele está lá.
Voltei.

Bíndi
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 04 de Junho de 2014, 20:52
(http://4.bp.blogspot.com/--692aHjlb84/U4PGBYhNqgI/AAAAAAAAFT8/4hmud_ACtgU/s1600/unnamed+(2).jpg)

Eu Amo Você!!

Quando nos olhamos pela primeira vez, foi como trazer o paraíso até a Terra...
Muitas pessoas duvidavam, éramos ironicamente de tribos opostas.

Eu olhava pra você, sem deixar que você percebesse, mas não sabia que também era observado.

Um dia, num impulso, olhei em sua direção e nossos olhares se encontraram...Nada poderia nos trazer para o mundo naquele momento eterno, estávamos nos reconhecendo e dizendo um ao outro, "te reencontrei,  finalmente"...
Não percebi a expressão de alienado que fiquei, então você sorriu pra mim...um riso lindo e cheio de luz, desci do planeta e andei por universos sem fim... Quando dei por mim, estávamos caminhando lado a lado, como se fosse apenas um reencontro de duas almas que se amam desde muitos séculos.

A magia que senti naquelas horas, não posso expressar...como o amor é indefinível, eu apenas sabia que era você, que havia te reencontrado, após te esperar por um longo tempo.

Às vezes, quando sinto você desanimada ou cansada, me paro a te olhar, escutando seus sentimentos, e quando você me olha, revivemos a mesma emoção,  passamos a andar juntos, renovando nossas inspirações e energias, como se fôssemos um só Ser, separado em masculino e feminino.
Assim nossos dias são a felicidade de viver um raro amor, presente, longe ou perto, num olhar, num sorriso ou apenas num toque.

Por tudo isso que nos une, amor meu, as dificuldades do dia a dia só provam o quanto posso te amar, infinitamente...ter a felicidade de saber que sou correspondido, no brilho de seu olhar, atraído por seu jeito de andar e falar, por suas roupas que me fazem ficar te olhando, longe do mundo, encantado  pela mulher que você é.

Nos momentos em que seu coração ficar triste por qualquer razão que a vida trouxer, lembra...eu te amo, sempre!!!
Lembra que seu sorriso me faz feliz, lembra que você é o amor dos sonhos meus, lembra que és a minha deusa querida, mesmo quando nossos corpos estiverem separados.

Amor antigo, amor de almas, amor sublime...lembra sempre, basta você estender as mãos, estarei correndo até você, para um abraço apaixonado, só pra dizer...eu amo você!!!

Ghost

Jim Diamond -Remember I love you - tradução (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWN2NWR1eDRoN0hNIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 01 de Julho de 2014, 00:48
[attachimg=1 align=center width=450]

Manu e o pão da vida

Manu era ainda jovem, muito jovem, quando conheceu Camar. Viu-a amassar um pão, deixar a massa aguardando na bacia por horas para depois pacientemente abri-la, e achou tudo muito demorado e pouco prático. "Por que não coloca a massa no forno de microondas?", perguntou a ela.

Camar sorriu e sentou-se, serviu um café e o adoçou com açúcar mascavo, como sua avó fazia, e o ofereceu a Manu.

"Sabe", disse Camar, "nunca entendi como alguém pode fazer duas coisas ao mesmo tempo. Mas me parece que é o que todos tentam fazer atualmente...É como tentar caminhar com uma perna em cada margem do rio, para ver as duas margens de uma vez só...você precisa das duas pernas juntas pra caminhar, não é? Esta é a lei da vida, assim fomos criados...o pão que faço, leva fermento biológico. O fermento da Vida...E o fermento, e a vida, precisam de tempo pra crescer, e para todas as coisas que estão dentro da massa poderem revelar a si mesmas. Posso fazer um pão nestes fornos modernos, com fermentos rápidos, mas ele não terá o mesmo sabor, porque não dei à Vida o tempo que ela precisa para a maturação.

Você já me perguntou noutro dia sobre minha estante de livros...livros velhos, de capas manchadas por mãos de várias gerações que muito os manusearam..."pra que guardar essas velharias, Camar, se vc pode ler tudo na internet?" você me indagou. Mas eu gosto, Manu, da sensação de ter a estória entre minhas mãos...e poder sentir demoradamente cada palavra, onde quer que eu esteja. Adoro ler debaixo das laranjeiras, na minha rede...sei que eu poderia levar os equipamentos modernos pra lá, mas eles não têm a simples praticidade de um livro, que não quebra ao cair ao chão, não precisa de energia nem baterias, e tem a paciência e a humildade dos anjos, permitindo ser compartilhado, emprestado, doado, lido e relido, revirado, revisitado, seja à luz da candeia ou da eletricidade. Assim, as palavras vão germinando lentamente dentro de mim, botando folhas, desabrochando em idéias...

 Não que eu não goste das modernidades que me dão conforto e poupam muito trabalho...mas algumas coisas ainda têm que ser feitas como nos velhos tempos, com paciência, dando tempo à vida. Assim você deve crescer, Manu, sem que ninguém acelere seu ritmo pra caber na moda do imediato, porque assim como um bom pão, um bom caráter precisa de tempo e esforço e de mãos firmes pra ser moldado e acabado...

Bíndi

Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 17 de Julho de 2014, 14:44
(http://1.bp.blogspot.com/-Ji6SohBh6Eo/U6IjhMbu-fI/AAAAAAAAFUs/Kx20wjn0k3Q/s1600/unnamed+(11).jpg)

Biyi

E num súbito, desperto em consciência, e me vejo estranho numa dimensão de ilusões e egos: o indivíduo é tudo aqui, a luz é esquecida...


Vejo que está tudo aos pedaços, desorganizado aparentemente, vou andando, procurando o lar...que lar?!

Então sou perseguido, sofro preconceitos e ataques.
As balas surgem de todos os lados, não entendo, mas preciso me esconder, de mim mesmo restou só o silêncio, numa casa vazia e cercada  por formas da ilusão, que tentam me acorrentar.

Só busco sossego, quero voltar...como?! estou preso.

Me isolo, buscando silêncio,  é um erro...deveria agir como todos que dormem!

Quem são essas estranhas criaturas?! Vindos da mesma fonte...esqueceram, esqueceram...

Correr não funciona, esconder-se não resolve.
Então me volto para dentro de mim, então sei que sou milhões. Isolo egos e balas, me torno apenas consciência, blindada, mas um pássaro numa gaiola...batendo asas!!!

Ainda não estou pronto...preciso  aprender mais!!!

Voar é a meta...horizontes sem fim nos esperam...ao tempo do despertar!

Cansado...preciso dormir.


Ghost

*Biyi = nascido aqui, agora. (Yorubá)

David Guetta Titanium Legendado (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PW5SOGxJeVFLMGE4Iw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 01 de Agosto de 2014, 00:02
[attachimg=1 align=center width=500]


                                                              O Velho Pescador

                                                                                              (Mary Bartles Bray)

Nossa casa ficava do outro lado da rua da entrada da clínica do Johns Hopkins Hospital, em Baltimore. Morávamos no andar de baixo e alugávamos os quartos do andar superior para os pacientes da clínica. Numa noite de verão enquanto eu preparava o jantar, alguém bateu na porta... Eu abri e vi um homem verdadeiramente horrível me olhando. "Ora, ele é pouco mais alto que meu menino de oito anos de idade", pensei enquanto olhava para o corpo murcho e encurvado. Mas a coisa mais terrível era o rosto dele - torto de inchaço, vermelho e áspero. No entanto, sua voz era agradável, ao me dizer: "Boa noite. Vim para ver se você tem um quarto para apenas uma noite. Eu vim da costa leste para um tratamento esta manhã, e não há ônibus até amanhã de manhã... "
Ele me disse que estava à procura desde o meio-dia, mas sem sucesso: ninguém parecia ter um quarto. "Eu acho que é o meu rosto... Eu sei que parece terrível, mas meu médico diz que com mais alguns tratamentos ..."

Por um momento eu hesitei, mas suas próximas palavras me tocaram: "Eu poderia dormir nesta cadeira de balanço na varanda, meu ônibus sai de manhã cedo..."
Eu disse a ele que iria conseguir-lhe uma cama, e para descansar na varanda. Entrei e terminei o jantar; quando estava pronto, eu perguntei ao velho se ele iria se juntar a nós. "Não, obrigado. Eu tenho o bastante", disse erguendo um saco de papel marrom.
Quando terminei os pratos, fui para a varanda para conversar com ele alguns minutos. Não demorou muito tempo para ver que este velho homem tinha um coração enorme dentro daquele pequeno corpo. Ele me disse que pescava para sustentar sua filha, seus cinco netos, e o marido dela, que estava irremediavelmente desabilitado por uma lesão nas costas.
Ele não disse estas coisas em tom queixoso; na verdade, cada frase era prefaciada com um agradecimento a Deus, como por uma bênção. Estava grato por nenhuma dor ter acompanhado sua doença, que aparentemente era uma forma de câncer de pele. Ele agradeceu a Deus por dar-lhe forças para continuar. Na hora de dormir, nós colocamos uma cama no quarto das crianças para ele, e quando me levantei pela manhã, a roupa de cama estava cuidadosamente dobrada e o pequeno homem estava na varanda. Ele recusou o desjejum, mas antes de partir para seu ônibus, hesitante, como se estivesse pedindo um grande favor, ele disse: "Será que eu poderia por favor voltar e ficar aqui na próxima vez que eu vier para o tratamento? Eu não vou importuná-los, posso dormir bem em uma cadeira." Ele fez uma pausa e depois acrescentou: "Seus filhos me fizeram sentir em casa. Os adultos sentem-se incomodados pelo meu rosto, mas as crianças não parecem se importar." Eu disse que ele era bem-vindo para vir novamente. E em sua próxima viagem, ele chegou um pouco depois das sete da manhã. Como um presente, ele trouxe um peixe enorme e um pacote com as maiores ostras que eu já tinha visto. Ele disse que as tinha pegado naquela manhã antes de sair, para que estivessem boas e frescas. Eu sabia que o seu ônibus saía às 4:00 horas da madrugada, e me perguntei a hora que tinha de levantar-se, a fim de fazer isso por nós.

Nos anos que vieram, ao ficar durante a noite com a gente, nunca houve uma vez em que ele não nos trouxesse peixe ou ostras, ou legumes de sua horta. Outras vezes, recebemos pacotes pelo correio, sempre por entrega especial; peixes e ostras embalados em uma caixa de tenros espinafres ou couve frescos, cada folha cuidadosamente lavada. Sabendo que ele devia andar três quilômetros até o correio, e quão pouco dinheiro ele tinha, fazia os presentes duplamente preciosos. Quando recebi essas pequenas lembranças, muitas vezes eu pensei em um comentário que o nosso vizinho de porta havia feito depois que ele saiu de nossa casa naquela primeira manhã. "Será que você abrigou esse homem horroroso ontem à noite? Eu mandei-o embora! Você pode perder hóspedes, aceitando tais pessoas!" Talvez a gente perdeu hóspedes uma ou duas vezes. Mas oh! Se ao menos eles o tivessem conhecido, talvez suas doenças teriam sido mais fáceis de suportar. Eu sei que a nossa família sempre será grata por tê-lo conhecido; dele nós aprendemos o que era aceitar o mau momento sem queixa e o bom com gratidão a Deus.

Recentemente eu estava visitando uma amiga, que tem uma estufa, e quando ela me mostrou suas flores, chegamos à mais bela de todas, um crisântemo dourado, repleto de pétalas. Mas para minha grande surpresa, ele estava crescendo em um velho e amassado balde enferrujado. Eu pensei comigo mesma: "Se fosse minha esta planta, eu colocá-la-ia no recipiente mais lindo que eu tivesse!" Minha amiga me fez mudar de idéia. "Eu estava com poucos vasos", explicou ela, "e sabia o quão bonita esta flor seria, então pensei que não faria mal começar neste velho balde. É só por um tempo, até que eu possa plantá-la definitivamente no jardim."

Ela deve ter se perguntado por que eu ria deliciada, mas eu estava apenas imaginando uma cena no céu: "Aqui está uma especialmente bonita" Deus poderia ter dito quando se encaminhou a ele a alma do velho e doce pescador. "Ele não vai se importar, se começar neste pequeno corpo."


Tudo isto aconteceu há muito tempo - e agora, no jardim de Deus, quão alto deve esta linda alma ter se elevado.


https://www.youtube.com/watch?v=Qy9fzZqJGYM
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 19 de Agosto de 2014, 14:56
(http://k18.kn3.net/7E7C0CEB1.jpg)

Mil Anos Depois

Já não vemos mais uma Terra cheia de carros, poluição e barulho, por incrível que pareça a humanidade após quase se destruir, achou o caminho de evoluir sem involuir-se nos costumes da convivência.

A terra não tem mais tantas palmeiras nem sabiás, e as aves não gorjeiam mais como antes...o que se foi, nunca mais será o mesmo, mas fazendo não um novo fim, mas um novo começo, a humanidade descobriu algumas verdades muito óbvias, como dividir as riquezas, oferecer os mesmos recursos de saúde para todos, como criar leis mais justas e igualitárias, como aplicá-las de forma justa.

Não mais somos uma nação humana de hipocrisia, mas de união fraterna, embora nossa água seja racionada, e nossos animais estejam em extinção.

Para isso muito foi mutilado, muitos tiveram de morrer, o sangue foi o adubo de terras que hoje são campos férteis que alimentam milhões...

Mas na sabedoria do tempo, soubemos usar do conhecimento q nos foi dado antes, mas mal usado pelos corações duros que o empunharam; fizemos da terra seca o nosso pão, esperando que a natureza nos devolva o que dela tiramos. E como uma mãe, ela nos compreende, e nossos anos tem sido menos duros, pois ela agora recebe amor e cuidado, transformando o sangue derramado, em semente de paz.

Mas esta mudança não se deu nos corações duros, que continuaram sua jornada tão soberbos como sempre, mas nos corações mansos que abandonaram sua mornidão e lutaram bravamente por um mundo menos injusto...empunharam não a espada da língua ferina, mas o cinzel que molda os mais belos gestos de respeito à vida, envolvendo-se no mundo com ações de civilidade e respeito ao próximo e à natureza.

Após sofrermos com a possibilidade da extinção, compreendemos finalmente, que o Amor pode nos evoluir entre tecnologia e fraternidade.

E os bons dominaram a Terra, pois na dor, só o Amor conforta. Não mais vistos como cordeiros de presépio, humilhados e tratados com desprezo por seu respeito pela paz, uniram-se ao perceber que são fortes juntos, como um rebanho não de ovelhas descerebradas, mas de aspirantes a anjos que desejam fazer algo pela terra que sempre os alimentou e acolheu...

Ghost e Bindi

https://www.youtube.com/watch?v=buCdGwH2Efc
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: Bindi em 07 de Setembro de 2014, 13:26
[attachimg=1 align=center width=510]

O Fado do Amor Eterno

Assim voou a espuma, sobre a praia, a marejar
De lágrimas a branca areia, onde um dia
Um triste dia, dois seres sonharam amar

Da barca distante acena o lenço, lenço branco a oscilar
Inveja das andorinhas...todas em bando a voar
Enquanto parto sozinha, nesse barco, triste barco, pelo mar.

Pedir-te-ia uma carta, para meu consolo, ao chegar
Naquele país de silêncios, onde tua voz não irá
Mas entalho na lembrança tua imagem, ao luar.

Vou-me, cantando este fado, já de saudade doída
Pois deixar-te para trás e saber-te só nesta vida
Mata-me um pouco mais que a morte que me desgarrou
Rezarei a Deus que de nós tenha clemência
E nos recompense a ausência no mundo pra onde vou.

Nessa praia de brancas areias, temos o céu por penhor
De nos encontrarmos um dia, feliz dia, para aplacar a dor
Pois o fado que hoje ouves, melancólicas cordas soando
Acompanhará meu retorno, barca no mar ondulando
Para meu eterno querido, meu mar, meu fado, meu amor.

Bíndi

Amália Rodrigues - Foi Deus (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PS1ZUjZQOU5tdGRzIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 15 de Setembro de 2014, 17:58
(http://3.bp.blogspot.com/-kig0fv3nXa8/Ub9ilB39_5I/AAAAAAAAEgc/g8SNWgBQGm0/s1600/planeta_terra_sxc.jpg)

Senhores passageiros...boa viagem!!!


Os sinais do céu nos trazem a esperança de um infinito ainda não descoberto pelo homem.
Eles nos fazem cogitar de muitas possibilidades, além de nossa vida tão limitada.
Naves, seres, luzes, aparições...

Hoje não duvidamos mais da existência de várias moradas na casa do Pai.
São bilhões de galáxias, 100 milhões já confirmadas pela ciência, fotograficamente.
Galáxias  com trilhões de estrelas, sendo "impossível" para a raça humana com a atual tecnologia, alcançá-las.

Dependemos de máquinas, enquanto nossa fé é pequena, enquanto nossa visão é de um rato dentro da toca.
Não queremos, nem podemos ver o  todo ao redor, pois isso fere ao nosso orgulho formado  em milhões de anos como sendo  nós o centro do universo.
Mas os tempos nos mostram o inevitável, os avanços nos levam cada vez mais longe da visão limitada de nossa consciência física.

Negar é quase impossível, acreditar que não existe algo lá fora já é absurdo, mas ainda reagimos como selvagens diante da luz, pegamos nossos tacapes e tentamos bater no imaterial, imitando os hipócritas que buscavam Deus em templos, mas  jamais no coração.

Aos poucos nos é revelado parte infinitesimal de um universo conhecido em fagulhas e tão misterioso, ainda.
Possibilidades infinitas de vidas e dimensões, nos tirando das ilusões da visão limitada da carne, egos caindo por terra, orgulhos se desfazendo, sacerdotes em falência, verdades manipuladas caindo em descrença.  Estamos sendo enganados por milênios, mentes quadradas que pensam quadrado, não admitem a insignificância de nosso pequeno horizonte, tal qual a chama das paixões que sucumbem diante do oceano de amor, nos vemos  como formigas no caminho de elefantes.

Nos armamos contra nossos irmãos,  planejamos conquistas espaciais, como se de tudo fôssemos os proprietários, esquecendo-nos de que a inteligência suprema é feita de amor e perfeição, nos dando o oxigênio e o alimento, não oprimindo o ser selvagem que trucida seu próprio irmão em meio dum jardim florido, mas esperançando a luta da alma eterna no aprendizado terrestre.

Choramos ao ver entes partirem do corpo físico, ainda não percebemos que eles continuam a existir, conquanto de outra forma nos amando tb, no silêncio de um mundo que renegamos com todas as armas de nossa língua bélica e venenosa.

Mas surge a luz do amor, dita nas palavras de um ser que veio nos mostrar o caminho..."amai-vos uns aos outros", então alguns poucos percebem que o amor é a escada que eleva, fazendo-se então uma pequena falange que planta no deserto de descrença e da fé cega, talhada por sacerdotes e aproveitadores da ingenuidade da criatura que dorme em consciência.

Assim o motor da nave que nos eleva ao infinito está ligado, esperando passageiros para seguir a viagem de retorno ao lar, sem alarde, silencioso como o amanhecer dum dia  primaveril, nos dizendo no íntimo da criatura...amar, amar e amar.

Compre sua passagem para embarcar nessa nau...é da fonte do fraterno que a nave surgirá.

Desperte o amor em vc...acenda a sua luz.

Senhores passageiros...boa viagem!!!

Ghost

http://ovnihoje.com/2014/07/19/nasa-e-biblioteca-congresso-eua-se-preparam-para-descoberta-e-o-batismo-de-ets/#axzz3DOQetM4a
Ronnie Von - Máquina Voadora (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUdIYmJ4WWhjYzRZIw==)
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 27 de Outubro de 2014, 22:05
(https://encrypted-tbn0.gstatic.com/images?q=tbn:ANd9GcRub1ExIzW94JIBsXn-01XA6KxxO09Xl-gLhubdWKQeYRW_ueIo)

Etéros Véus

Já tenho apenas na lembrança toda a dor que senti no corpo e na alma
Foram horas de muito sofrimento
Por fim, meu desenlace ocorreu quase de forma inconsciente...pude apenas perceber uma sutil mudança e muita paz.
Fui ajudado por amigos deste plano, foi muito difícil no início
Mas aos poucos, eles me fizeram entender que a vida continua
Apenas me transferi de estação

Mas algo em mim não passou: o amor que tenho por você.
A saudade que ficou...
Ainda tenho momentos de muita saudade, chamam-me a atenção...então entendo que eles estão certos, que nada irá apagar nosso desejo, nosso sentimento...então me ponho a trabalhar, estudar, ajudando quem precisa, sorrindo e me fazendo feliz ao sorriso do próximo.
Sei que você também sente o mesmo, pois posso ouvir seus sentimentos e pensamentos.
Saiba, minha querida, nada mudou em mim, continuo o mesmo cara apaixonado por uma mulher linda de alma e de coração, o mesmo cara que lhe chamava de Deusa do meu coração; sim, os sentimentos vêm conosco.

Anseio muitas vezes por tocá-la, mas sei que o tempo é o remédio que cura todas as saudades e lágrimas. Em meu silêncio tenho crescido muito, tenho visto o quanto nos amamos, sem egoísmo, nunca tivemos a posse um do outro, sempre nos admiramos e nos atraímos pelo que somos um para o outro...num inexplicável sentimento que nos une.

Assim entendo deva ser o amor saudável, pois ninguém pode esperar que o outro preencha os seus vazios e necessidades, isso seria tortura com outro ser. Acho que é por isso tudo que somos tão ligados em alma, pois sempre buscamos a amizade um com o outro, nossa irmandade sempre foi no olhar, na presença, nem precisávamos nos tocar muitas vezes...e quase desfalecíamos num olhar de um pro outro.

Minha amada, amiga, namorada, amor...estou bem, muito bem...
O tempo passa, tenho cuidado de nosso futuro por aqui, plantando no jardim da saudade, regando as flores  de um amanhecer de luz.

Agora preciso ir, mas fico sempre aqui com o coração, cuidando de você, de suas alegrias e tristezas, lhe permitindo viver sem mim, me fazendo ausente, silencioso...sabendo que nos amamos como sempre, desde épocas remotas de nossas consciências.

Sempre amigos,  admirando um ao outro, completando-nos sem exigir nem prender. Penso que só por isso nosso amor se tornou tão sublime e raro...rumando para a eternidade, mesmo que um dia minhas lembranças se apaguem de sua memória, estarei em seu coração, esperando novamente lhe encontrar.

Com saudade...um beijo de seu eterno amor.

Ghost

http://www.youtube.com/watch?v=dK6LHelQdzA#t=18
Título: Re: Amor e Reflexão
Enviado por: G h o s t em 06 de Outubro de 2015, 02:32
(http://2.bp.blogspot.com/-rvoLVZox61g/VgqfhvIEFLI/AAAAAAAAGBQ/SI19e9eyCA0/s310/o%2Bamor%2Bque%2Bnegas.jpg)

O Amor que neguei...

Corri todos os riscos, eu sei..
Fiz de tudo para negar o que sentia
Mas era mais forte que a minha vontade
Minha mente negava o que meu coração desejava!

Foi assim que entreguei-te o meu olhar insistente
Chamei sua atenção
Aos poucos, você correspondeu-me
Então, foi o começo de minha triste história.

Fui punido pelo resto de minha vida,
Aprisionado numa masmorra
Vendo a revolta crescer dentro de mim
Já não havia mais lágrimas

A dor era tão profunda que o amor que eu sentia
Aos poucos transformou-se em ódio mortal
Por tudo e por todos
Eu precisava da vingança

Foi assim que parti, caindo em profunda decadência moral
Combati muitos, sucumbi em sombras profundas
Tornei-me um senhor das trevas
Comandei legiões, não perdoava a ninguém

Meu exército era poderoso, imbatível
Busquei e aprisionei ao verdugo que tanto mal me causou
Castiguei-o até destruí-lo ao estado dum ovoide

Mesmo assim, meu coração não encontrou a paz
Por séculos sem fim, andei vagando e sugando vidas
Dilacerei muitos, tornei-me um demônio
Não perdoava, não amava mais nada e nem a ninguém

Negava-me a oportunidade de perdoar
Mesmo quando minhas próprias vítimas me perdoavam
Ainda assim, eu as odiava...tentando resgatar o que perdi
Vingando-me de todos e de tudo!

Foi tanto ódio guardado que caí em completa auto-destruição
Meus órgãos mais importantes se dilaceravam
Até mesmo minha mente se esvaía em devaneios umbríferos
Desci até onde nada existia de humano em mim

A dor e o ódio me dilaceravam como uma faca, que cortava minha própria alma
Extinguindo-me da existência das criaturas

Quando nada mais restava para resgatar de minha vingança
Dei-me conta de que havia sido amado um dia
Onde estaria aquela que tanto amor me ofereceu?
Era minha única lembrança da vaga paz, que ainda habitava em minha dor milenar

Então num esforço profundo, quase maior que meu próprio sofrimento
Chamei-te com a voz de meu coração
Morto estava eu para o universo, já não existia mais humanidade dentro de mim
Já não conseguia nem mesmo odiar, queria apenas ver-te uma última vez

Apaguei-me em morte da consciência
Ressuscitado fui por um beijo, dado com tanto amor
Trazendo-me de volta ao viver de minha individualidade
Havia se passado mil anos...e ainda tinha o seu amor em mim!

Chorei em seus braços, pedi o seu perdão e reconheci as minhas culpas
Meus crimes, todas as vítimas que fiz no tempo
Havia causado tanta dor, tanto sofrimento que não mereceria mais existir
Assim mesmo, anjo...vieste ao meu encontro, descendo até as regiões sombrias em que me pus

Alimentaste meu coração com seu amor e seu perdão
Lembro ainda de seus olhos a fitar-me no momento de meu despertar
Dizendo-me..."volte pra mim!"

Aqui estou meu anjo, nesse sonho consciente, recebendo-te novamente
Prometendo-te que irei até onde você está,
Mesmo que demore mais mil anos
Plantarei a paz, resgatarei todos os meu crimes

Porque amar-te é meu destino e o motivo de minha existência!
Encontrar-te-ei um dia...então livre das masmorras que aprisionaram meu coração
Para unir-me a ti...no país das estrelas!

Ghost

Rednex - Hold Me For A While (https://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PU9Ua2U0SVB4dmNJIw==)