Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Tópico iniciado por: SB em 08 de Novembro de 2005, 10:37

Título: SIMPLES RESPOSTA
Enviado por: SB em 08 de Novembro de 2005, 10:37
Há muito tempo, um pobre homem, tendo vivido uma série de amargas
experiências,cansado e extremamente decepicionado com o ser humano e consigo próprio, estava a meditar.

Procurava respostas que viessem amenizar os seus sforimentos, dando-lhe forças para continuar enfrentando as dificuldades, na esperança de encontrar, em definitivo, a felicidade.

Assim dizia:
Jesus...

O que devo fazer para que a Sua luz adentre o meu obscurecido coração?

Como viver neste mundo envolvente, que enaltece a matéria, estimulando os
instintos e não esquecer-me dos Sues ensinamentos?

O que devo fazer para expulsar da minh’alma a solidão implacável, substituindo-a pela Sua terna presença?

Como externar através dos meus lábios doces palavras, que possam acariciar outros corações, como Você fez, quando aqui esteve, fazendo-nos companhia?

De que forma meus ouvidos pacientes como os Seus, que Lhe permitiam escutar os lamentos e as infâmias do mundo, para que pudesse amainar as dores e perdoar as ingratidões?

O que fazer para que os meus braços se transformem em pontes de amor, trazendo, para junto de mim, os deserdados da felicidade, como Você, pela Sua humildade cativante, demonstrou ser a ponte bendita, ligando a Terra aos céus?

Como fazer para que minhas mãos sejam emissárias do carinho, do consolo e da caridade, como foram as Suas, que ofertaram, atreavés da meiguice do Seu contato, estas jóias que emergiam do imo da Sua alma?

Como fazer para conquistar a alegria de viver e transmiti-la a todos aqueles que possam usufruir a minha companhia, tal qual Você, amavelmente, fazia exalar, simplesmente pelo carisma da Sua presença?

Como manter o fraternal equilíbrio diante dos outros obstáculos que a vida nos
impõe, tal qual Você, constamtemente, testemunhava através da harmonia e da paz que emanavam do Seu amorável coração?

Como perdoa e fundamentalmente compreender, sem restrições, os equívocos alheios, como Você, mesmo preso ao madeiro infamante, carinhosamente, perdou os seus algozes que, devido à pequenez das suas almas, não haviam ainda compreendido a sublimidade da Sua sacrificante missão?

Como eliminar da minh’alma as emanações deletérias, provocadas pela constância dos meus erros, fazendo-a envolver-se pelo aroma perfumoso que exala incessantemente do Seu amantíssimo coração?

O que fazer para sentir a suavidade dos Seus passos acompanhando-me no dia-a-dia da minha existência?

Como Jesus? Como?

Assim suplicava o pobre homem, quando seus ouvidos espirituais, extasiados,
captaram uma voz aveludada, parecendo que vinha dos céus acariciando seu coração, balsamizando a sua alma a lhe dizer:

“Para que consigas desfrutar todos estes tesouros, basta, simplesmente, amar da mesma forma e com a mesma intensidade que Eu te amo!”.

Autor: Marcial Jardim.

Mta paz e mta Luz, tudo do melhor para todos :)
Título: Re: SIMPLES RESPOSTA
Enviado por: Det's me!... em 11 de Novembro de 2005, 17:05
Olá Susana,

Tudo de bom.....

Realmente excelente texto......

Mas o mais importante de tudo, a meu ver, é antes demais AMARMO-NOS A NÓS MESMOS.....

Se não nos Amamos a nós mesmos antes de tudo.... não conseguiremos Amar com a força e sentimento que a voz que o homem teve oportunidade de ouvir.

É um "Conhece-te a ti mesmo" de Sócrates...... mas virado para o AMOR.

beijo
Luís
Título: Re: SIMPLES RESPOSTA
Enviado por: SB em 11 de Novembro de 2005, 18:06
Ola Luis  :)

Nem imaginas como fiquei feliz ao ler-te  :D

Tudo sempre partirá de nós...

Sem antes trabalharmos o nosso intimo no Amor na virtude, tb não vamos conseguir deixar fluir o que não existe...

Para alem que que se nos amarmos, quanto mais nos conhecermos nesse aspecto, mas seguros nos sentimos em tudo o que nos predispomos fazer, e mais escutaremos...

Quanto mais no amarmos, mas sentiremso o amor de Jesus...

Bem hajas, tudo de bom  :)
Título: Re: SIMPLES RESPOSTA
Enviado por: rubensreis10 em 27 de Julho de 2010, 04:04
Obrigado pelo belo texto.

As considerações do Luis também são pertinentes.

Precisamos aprender a amar verdadeiramente.

A nós e aos que nos circundam.
Abs.,