Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Imortalidade da Alma => Tópico iniciado por: dOM JORGE em 24 de Junho de 2016, 09:11

Título: Existem Espíritos em toda parte?
Enviado por: dOM JORGE em 24 de Junho de 2016, 09:11
                                                               VIVA JESUS!




             Bom-dia! queridos irmãos.



                     
Existem Espíritos em
toda parte?



             
  “Estamos mergulhados num mar de ideias.” - Platão.      Remontando à antiga Grécia podemos ver Platão nos ensinar  que “vivemos num mar de ideias”. Vamos também estudar Paulo de Tarso quando ele  nos diz que "vivemos como que na frente de plateia de assistentes”. E  também no século passado leremos Albert Einstein quando ele diz que “vivemos  num mundo repleto de ondas”.  Sabemos que existem pessoas em toda parte e, assim como nos  diz André Luiz, as formas-pensamento estão sendo constantemente emitidas por  nós a todos os instantes. Como a vida continua e não termina com certeza no  túmulo, veremos, então, como nos ensinam os Espíritos, através de Kardec, que  há Espíritos em toda parte.  Essa mistura dos encarnados e desencarnados, essa troca de  ideias constante entre o mundo físico e o espiritual nos conduz a pensar sobre  nossas posições mentais, vigiar sempre, para não deixar as influências  espirituais nocivas nos afetarem, pois nos afirmam os Espíritos, numa das  perguntas de O Livro dos Espíritos[1]: Os Espíritos influenciam em nossas  vidas? E a resposta é objetiva: “muito mais do que vocês imaginam”. Podemos  então perceber, na profundidade dessa afirmação, como devemos realmente vigiar:  sempre.  A existência de Espíritos em toda parte nos leva a perceber  que, com os nossos atos e pensamentos, exemplos bons ou não, atraímos os  Espíritos segundo a sintonia que provocamos.  Fato é que, estando os Espíritos à nossa volta, eles podem  nos ajudar ou atrapalhar, dependendo apenas de nossa posição mental, espiritual  e,porque não dizer, vibracional?  Esse tema nos leva ao profundo e complexo problema das  perturbações, obsessões e todo tipo de influência negativa que recebemos dos  Espíritos quando nos sintonizamos na mesma faixa de vibração.  As pessoas que não acreditam na espiritualidade, vida após a  morte, e todo esse complexo de interferência espiritual à nossa volta, ao se  depararem com o problema da influência espiritual, levam toda essa problemática  para o campo da psicologia e psiquiatria clássica, não procurando observar com  mais profundidade o problema.  Sem dúvida as ciências psicológicas e psiquiátricas têm um  papel importante nas nossas vidas para a busca do equilíbrio emocional e  cognitivo do ser, mas estamos aqui falando de algo que transcende o ser  encarnado, levando-nos a um questionamento mais profundo, pois a Ciência muitas  vezes cura os problemas dessa ordem, mas outras vezes não. Podemos ver, no dia  a dia, pessoas se curando através de uma terapia alternativa, oferecida pelos  centros espíritas, que é o “tratamento espiritual”, que não tem, segundo os  estudos clássicos da Ciência, qualquer comprovação da sua eficácia, até porque  os elementos chaves, o Espírito e sua influência, ainda se encontram obscuros  para a nossa Ciência.  Assim deveremos, passo a passo, dia após dia, construir o  reino de Deus dentro de nós, para que possamos estar em sintonia com os bons  Espíritos, recebendo suas orientações dentro do nosso campo mental em forma de  intuição, inspiração ou até mesmo uma atuação mais direta, dependendo da  situação em que nos encontramos.  O esperado bloqueio das influências negativas dos irmãos  espirituais que ainda se identificam com o mal, só é possível com mudanças de  atitudes, e procurando viver dia após dia os ensinamentos de Jesus.  Importante que entendamos que o tratamento espiritual é um  remédio importante para restituir o equilíbrio espiritual, mas, para permanecer  nesse equilíbrio, dependerá, dali para frente,de nós. Porque continuaremos  recebendo as influências boas ou não, dependendo apenas de nós.  Disse Jesus ao doente: [2]“Eu te curei, vai, mas não peques  para que não te aconteça coisa pior”. Nessa lição o Mestre dos mestres nos  proclama a necessidade de mudança hoje para obtermos uma vida espiritual  melhor. Para que consigamos manter uma ligação com a espiritualidade Maior  torna-se necessário o trabalho no bem, a única saída real e efetiva para o  nosso ser.  Espíritos em toda parte, com ou sem evolução nas ações,  sentimentos e emoções, constroem um hálito espiritual à nossa volta,em que nós  compartilhamos e colaboramos nesse tal nível de energia e vibração.  Seja como emissores de pensamentos ou atos, construtivos ou  não, estamos na presença de Espíritos a todo o momento. Assim, orar e vigiar,  como manda o Mestre, é ainda a melhor forma de garantir uma ligação proveitosa  junto à espiritualidade Maior.    Referências:  [1] Allan Kardec, Livro dos Espíritos.  [2] Allan Kardec, O Evangelho segundo o Espiritismo.  Wagner Ideali








                                                                                                    PAZ, MUITA PAZ!

 
Título: Re: Existem Espíritos em toda parte?
Enviado por: Diegas em 24 de Junho de 2016, 11:55
Olá, Dom Jorge


                                                               VIVA JESUS!


            Bom-dia! queridos irmãos.



                     
Existem Espíritos em
toda parte?


 


Diria que há quatro possibilidades:

1- Espiritos que podem mover-se, sem qualquer impedimento, para qualquer lugar do Universo;

2- Espiritos que se deslocam um pouco além do proprio ambiente que habita;


3- Espiritos que não conseguem ir além do próprio local que habita;


4- E os encarcerados no proprio corpo (fisico/perispiritual)



Abç
Título: Re: Existem Espíritos em toda parte?
Enviado por: dOM JORGE em 05 de Setembro de 2021, 21:55
                                                              VIVA JESUS!




              Boa-noite! queridos irmãos.




                     
Nunca estamos sós


Compreende-se a “Dimensão Extrafísica” como uma região espacial, ou espiritual, de manifestação da Consciência, ou do Espírito, quando este se encontra fora da matéria carnal ou biológica do Mundo terreno; e, tal “Dimensão”, pode ser alcançada, ainda, nos fenômenos de ‘Projeção da Consciência’ humana, como também pelo nosso ‘Dormitar’, ou pelo ‘Sono’, ou ainda pelo nosso desencarne da matéria pela morte física ou corporal que, por sua vez, libera o Espírito do instrumental biológico que o retinha temporariamente.

A Bíblia Sagrada, aqui e ali, tanto no Velho como no Novo Testamento, encerra, conquanto de modo breve, as mais diversas instruções acerca de tal dimensão do Espírito sobrevivente. Jesus, por exemplo, em Mateus (17:1-8), confabula com os Espíritos de Moisés e de Elias, ali, então, naquele instante, vivos e materializados fisicamente, e, pois, vistos a olho nu pelos integrantes daquele momento tão especial dos ensinamentos bíblicos e cristãos!

Sendo que tais fenômenos da materialização do Espírito, desenfaixado da matéria carnal, foram exaustivamente estudados pelos mais diversos sábios da Metapsíquica, logo após Kardec, no Século 19 e início do 21. E, ao que saibamos, ainda se fazem e se estudam tais fenômenos, conquanto mais raramente.

Noutros termos: o Mundo Espiritual vem a ser uma dimensão que interpenetra - com os mais diversos Seres ou Espíritos - o Mundo Terreno Material, e, pois, o dito Mundo Espiritual está aqui do meu lado, do vosso, e de todos nós; ou, noutros termos: Nós todos, seres humanos, estamos no Mundo Espiritual, conquanto reencarnados no Mundo Material, por maior que seja o paradoxo de tal afirmativa deslumbrante; e isto, pois, se dá, ou se verifica, pelo fato de que nós, os Homens, também somos Espíritos que, de sua parte, se encontram jungidos, de modo temporário, à matéria carnal por medida educativa e, pois, evolucionária.

A obra de Kardec, do Século 19, nada mais é que uma confirmação positiva de tal fato; e a obra de Xavier, do Divaldo, e de tantos outros renomados médiuns do Século 20, também é uma confirmação de tudo quanto foi dito: de que nós, os Seres humanos, como Espíritos reencarnados, não estamos sós, mas sim rodeados de “nuvens de testemunhas” dos nossos mais “ocultos” sentimentos, pensamentos e atos, quaisquer que sejam.

Assim, pois, pelo fato de o Mundo Espiritual estar jungido e interpenetrado ao Mundo terreno, é que os Espíritos, libertos da matéria carnal, podem se comunicar com os homens: mais ou menos médiuns que o são. Noutros termos: Espíritos Superiores como Emmanuel, André Luiz, Joanna de Ângelis, dentre outros, são provenientes de planos ou de esferas mais sublimadas da Espiritualidade, se manifestando por grandes instrumentais mediúnicos, como Chico Xavier, Divaldo P. Franco, dentre outros.

Porém, de retorno à esfera psíquica mais próxima de todos nós, os seres humanos, em tal esfera nos mostra o que André Luiz denomina por Umbral. Mais ainda, deve se dizer que pelos nossos bons ou maus atos - dos homens -, é que os Espíritos umbralinos se entrosam e se comunicam conosco: mente a mente, cabendo-nos informar que: “... O plano (Umbral) está repleto de desencarnados e de formas-pensamento dos encarnados, porque, em verdade, todo Espírito, esteja onde estiver, é um núcleo de forças irradiantes que criam, transformam ou destroem, exteriorizadas em vibrações que a Ciência terrestre presentemente não pode compreender. Quem pensa está fazendo alguma coisa alhures. E é pelo pensamento que os homens encontram no Umbral os companheiros que afinam com as tendências de cada um”. (Vide: “Nosso Lar” – André Luiz – 1943 – FEB.)

Logo, e, em tempo algum, nós, os Homens, não nos achamos sós!

Estamos, sempre, seguidos ou acompanhados por nossas companhias espirituais: boas ou más, conforme nossas tendências para uma ou outra coisa, cabendo-nos – aos Homens – decidir por uma ou outra coisa, pois que a semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória.

Logo, desde o despertar ou o “abrir-de-olhos” para a vida mundana de nossas mais diversas atribuições, cumpre-nos rogar ao Altíssimo e aos nossos Anjos Guardiães, nos livrarem das más ações, dos maus pensamentos que partem do nosso Vibrar mais íntimo, do nosso Coração, tal como nos falava Jesus naquele que entendemos ser o mais importante livro da Humanidade Terrena: “O Evangelho”.

           Fernando Rosemberg Patrocinio









                                                                                                       PAZ, MUITA PAZ!