Forum Espirita

CONVÍVIO => Apresentação => Tópico iniciado por: claudia44 em 26 de Fevereiro de 2008, 18:26

Título: Olá meus queridos amigos
Enviado por: claudia44 em 26 de Fevereiro de 2008, 18:26
   Olá queridos.
   Uma grande amiga minha está passando por uma experiência muito triste, e eu gostaria de ler o que os amigos desse site teriam a me dizer; não para eu dizer alguma coisa á ela ,pois acho que é uma decisão que só ela pode tomar,e sim para que possa entender um pouco mais da Doutrina.
   Sua filha está grávida de 3 meses e descobriu com exames de que o Bebe não tem cérebro.É....é horrível  pois a criança tem uma espectativa de vida de 1 hora depos do parto.
   A família é espírita....mas estão todos atordoados...sem saber o que fazer...........
   Óbvio que não estou procurando nenhuma solução,mesmo pq eu tenho minha opinião formada sobre isso.......mas eu fico imaginando "E se fosse com minha filha?"
   Eu gostaria de conversar sobre esse tema e ler a opinião de queridos amigos.
   Obrigada  ...beijos no coração...
Título: Re: Olá meus queridos amigos
Enviado por: SB em 27 de Fevereiro de 2008, 21:57
Ola Claudia,

Compreendo perfeitamente a angustia desta situação.
Contudo uma situação de decisão muito intima.

A situação que nos fala é ao que se chama de bebe acéfalo, nao tao invulgar como se julga, infelizmente.

Em portugal este problema esta dentro da Lei em que pode optar pelo aborto, pois nao ha salvação posssivel para o bebe, pode morrer logo mesmo asseguir ao parto.

No entanto se fosse eu a passar por essa situação em meus valores, e sendo estes de acordo com o que o espiritismo ja me esclareceu, é que o espirito que se encontra nessa situação teria que nascer e viver todo o tempo que lhe fosse possivel, e eu encarar a situação de forma mais elevada possivel.

É possivel ao espirito permeditar o seu nascimento, mas nao viver a sua vida ou a sua vida ser vivida brevemente, ao passo que a mãe estará coberta em aprendizagem nesse sofrimento. Que nao tem que o ser, pode amar enternamente esse filho, e abençoar o seu esforço.

Ainda que a nossa compreensão seja limitada neste sentido, devemos perceber que os laços de pais e filhos veem para nos equilibrarem espiritualmente e emocionalmente.

Assim, devemos nesta nossa incompreenção ainda assim entender que nao temos culpa, nem culpar a Deus, pois que qualquer espirito está preparado para qualquer dificuldade, e devemos ter em conta isso, nao nos deixando cair, sabendo sim que Deus o misericordioso, é justo.

Se puder, nao falte com todo o seu apoio á sua amiga, independemente da sua decisão, que Deus vela por vc's.

Beijinhos
Título: Re: Olá meus queridos amigos
Enviado por: claudia44 em 28 de Fevereiro de 2008, 12:10
  Olá ! querida Susana!
  Obrigada por suas palavras,eu penso exatamente como vc.Eu acho que é um aprendizado e um fortalecimento do esprito ,tanto da mãe qto do filho e as pessoas mais íntimas que a rodeiam como seus pais.
   Sou contra o aborto em qualquer tipo de situação pq as Leis Espíritas são sábias,e se a criança está por vir ,é pq existe uma razão de ser.
   O que me pergunto é que será que teríamos essa mesma opinião se fosse com uma de minhas filhas?  Será que eu teria forças para apoia-la a não fazer  aborto?
   Minhas amigas são espíritas mas ainda estamos em aprendizado,sou apenas um grão de areia.....e tenho muito medo de errar.
   obrigada minha querida  beijocas
Título: Re: Olá meus queridos amigos
Enviado por: vitor_goncalves em 28 de Fevereiro de 2008, 12:40
Olá Claudia

O problema que aqui apresenta é bastante complicado, no entanto, na minha opinião, devemos constatar o seguinte:
O Espirito vem a este Mundo, numa prova bastante difícil, e se assim veio é porque precisava de prestar essa prova, por razões que ele deve saber.
O aborto aqui para ele deverá ser bastante frustante, pois não consegue ralizar a prova.
A prova para a família será relativa, pois todos já devem saber o que se vai passar.
O que me parece é que ele deve nascer e no seu curto prazo de vida, deve-lhe ser dado o maior Amor possivel, para ele o sentir e chegar à felicidade de que ele deve desejar.

Um Abraço

Vítor Gonçalves
Título: Re: Olá meus queridos amigos
Enviado por: SB em 28 de Fevereiro de 2008, 12:58
È verdade Claudia, que de teoria espirita todos nós acabamos por estar na maior parte das vezes bem informados, no entanto quando as situações se nos deparam, a prática torna-se bem mais dificil.

Sei por certo que, seja qual for as nossas atitudes, mesmo que que o erro faça parte, temos que entender que tudo será a nossa favor, porque pelo erro se opera a justiça divina. É importante que consigamos dar uma oportunidade a nós mesmos, e nao deixar que o sofrimento nos atormente, pois só vale a pena sofrer, se com ele soubermos aprender  ;)

Eu tb tenho uma filha, e ao le-la tb me questiono nesse sentido.
Dir-lhe-ia o mesmo que lhe disse a si, no entanto a minha posição teria que ser de aceitar sua decisão e apoia-la nessa decisão, fosse ela qual fosse, em todos os momentos.

Beijinhos
Mta paz!
Título: Re: Olá meus queridos amigos
Enviado por: claudia44 em 28 de Fevereiro de 2008, 13:00
 Olá amigos!!  Nossa ! Muito obrigada pelas respostas. De repente senti uma paz muito grande ,e uma vontade de ajudar,que estou até emocionada e com meu coração tão aberto!!!!!!!
 Faz tempo que não me sinto assim....com muita paz
  Obrigada...muito obrigada de verdade
  beijocas
Título: Re: Olá meus queridos amigos
Enviado por: vitor_goncalves em 28 de Fevereiro de 2008, 14:28
Olá Claudia

Olá Susana

Na realidade posso lhes dizer o seguinte.
Se o caso fosse comigo, eu diria à minha filha, que ela decidisse por ela, que eu lhe daria o meu apoio, mas também lhe diria, que fosse melhor abortar ... Errava.
Se ela abortasse ... Errava.
Mas infelizmente o Mundo está cheio de Erros.

Deveriamos ter em conta não os nossos problemas pessoais, mas o conjunto de todos os problemas nossos e dos outros "encarnados" ou "desencarnados", prque todos somos Irmãos.
É por isso que eu aqui me referi ao irmão que queria reencarnar ... mesmo por momentos.

Mas atênção até nos Erros nós conseguimos evoluir.

Um abraço

Vítor Gonçalves