Forum Espirita

GERAL => Psicologia & Espiritismo => Toxicodependência => Tópico iniciado por: Regina Prins em 04 de Setembro de 2008, 01:38

Título: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Regina Prins em 04 de Setembro de 2008, 01:38
Tabagismo como libertar-se do vício

Magaly Sonia Gonsales


Com sua proposta para o auto-conhecimento e a reforma íntima, o Espiritismo torna-se um grande aliado ao viciado que almeja sua libertação

Vícios, paixões e desatinos humanos normalmente se desenvolvem e fazem morada em nosso corpo carnal quando estamos invigilantes e quando nosso padrão vibratório está tão baixo que nos deixamos dominar por forças do plano astral inferior ou seja, quando perdemos por completo o controle sobre nossos próprios atos e quando não mais conseguimos evitar certas ações e atitudes que até então julgávamos ter sobre nossa vontade. Então, infelizmente, estamos nas malhas do vício. Isso normalmente acontece quando estamos invigilantes e por mantermos um comportamento moral condizente com espíritos do plano inferior e, portanto, ficamos literalmente nas mãos deles. Dessa forma, não mais teremos nenhum controle, nem sobre nosso corpo físico e nem sobre os danos que estamos causando ao nosso perispírito, ao dar vazão aos vícios em geral e desregramentos da vida carnal. Nessa categoria, podemos citar o alcoolismo, o tabagismo, os tóxicos, a alimentação carnívora, o sexo, a maledicência, a avareza, a mentira e tantos outros que nos oprimem, que atentam contra a delicadeza da vestimenta perispiritual que nos envolve e sobre a qual estamos atentando e, muitas vezes, destruindo o que de mais importante nos foi emprestado para que possamos evoluir e alcançar outros planos espiriiuais que é o nosso corpo físico.

O vício do fumo foi adquirido pelos espanhóis, junto aos índios da América Central, que o encontraram nas adjacências de Tobaco, provínoia de Yucatán. Um dos primeiros a cultivar o tabaco na Europa foi o Monsenhor Nicot, embaixador da França em Portugal, de onde se derivou o nome de nicotina, dado à principal toxina nele contida. O fumo, pelos danos que ocasiona ao organismo, é, por isso mesmo, perigo para o corpo e para a mente..."- Examinando a Obsessão. Os distúrbios provocados nos que se iniciam no vício, tais como tonteiras, vômitos, perturbações bronquiais, são indício do envenenamento que o fumo provoca e da luta que o organismo trava ao se defender para adaptar se ao mesmo. Uma vez estabelecido o vício, a pessoa se torna vítima do tabagismo, uma doença à qual se entrega, abdicando da própria vontade, incapaz de resistir à vontade de fumar, que se transforma em ação obsessiva simples.

Que a ação do fumo seja ofensiva o demonstram as próprias propagandas que alardeiam a utilização de filtros ou a consecução de cigarros com muito menos nicotina. Mas além desta, ele contém outros venenos como: ácido tânico, omálico, oxálico, amônia e outros que lhe imobilizam outras importantes defesas do organismo. Sua ação se torna muito pior para aqueles que detêm certas insuficiências orgânicas, acrescendo-as ainda mais. As mulheres, entretanto, são as mais prejudicadas, por sua natureza mais delicada e sensível, principalmente na gravidez, tornando-as mais propensas aos distúrbios da gestação. Além do mais, são afetadas na própria fertilidade. O fumo" ...Hábito vicioso, facilita a interferência de mentes desencarnadas também viciadas, que se ligam em intercâmbio obsessivo simples, a caminho de dolorosas desarmonias..." - Examinando a Obessão.


VÍCIO E VAMPIRISMO

Intercâmbio obsessivo simples, pois não influi no cunho moral do homem, nem o avilta até a degradação completa, como acontece com o vício da embriaguez ou da toxicomania. Mas se a pessoa se entregar em demasia ao hábito, poderá servir de "piteira viva" para desencarnados também viciados, de natureza inferior que, ao se servirem dele para satisfazer o vício de fumar, poderão influenciá-lo a fumar muito mais e estabelecer com ele uma forma de simbiose prejudicial, inoculando-lhe pensamentos deletérios, de ordem moral inferior, cuja receptividade será tanto maior quanto mais fraquezas a pessoa possa ter. Trata-se, enfim, de más companhias que, por sua influência perniciosa, poderão acarretar deslizes morais perigosos e associações com delinqüentes e viciados.

Mas nem sempre tais influências provocam situações de domínio caracterizáveis. O domínio psíquico tem diversas gradações e a pessoa pode passar uma existência inteira a desviar-se do que se havia proposto antes de reencarnar, sem aperceber se. Ao desencarnar, os vícios se tornam mais dominantes, acarretando momentos de angústia muito cruciantes que impelem a buscar a saciedade no vampirismo dos encarnados "...Infunde pena a angústia dos desencarnados amantes da nicotina..."

O vício do fumo é uma porta aberta para o início das obsessões mais variadas e, embora obsessão simples, pode servir de trampolim a outras de maior gravidade, pela sujeição a espíritos atrasados. O viciado no fumo é mais uma vítima de sua debilidade mental do que mesmo de uma invencível atuação fisiológica, ele esquece-se de si mesmo e, por isso, aumenta progressivamente o uso do cigarro, tentado continuamente pelo desejo insatisfeito, criando então uma segunda natureza que se torna implacável e exigente carrasco.

Os efeitos perniciosos do cigarro transformam-se em enfermidades crônicas que minam as defesas naturais e de proteção do organismo. Uma das mais conhecidas enfermidades crônicas é a célebre "bronquite tabagista" ou a causada por distúrbios próprios da "asma brônquica", com a presença do incômodo pigarro, que é produto da irritação constante causada pelo fumo às mucosas respiratórias. O fumante inveterado vive com a faringe, a laringe, os brônquios, o estômago e intestinos supercarregados de nicotina e de todos os derivados tóxicos do fumo, obrigando a sua natureza à permanente vigilância, a fim de se poder manter em relativo contato com os fenômenos da vida física exterior.

Portanto, como vimos, o fumo é um dos grandes responsáveis pela falência moral do homem, visto que ele abre brechas para todos os tipos de obsessões.

Assim, para "largar o cigarro" é preciso readquirir o poder da vontade de que se acha escravizado a ele. É na mente do homem que, antes de tudo, deve ser empreendida uma campanha sadia contra o vício. Através de reflexões inteligentes, deve ele se convencer da tolice de se submeter a prejuízos físicos, psíquicos e econômicos, causados pelo cigarro, o charuto ou o cachimbo.



RETOMANDO O CONTROLE

Portanto, a ofensiva não deve ser iniciada contra o objeto do vício, que é o fumo, mas no sentido de recuperar o comando mental perdido. Há que ser retomado novamente o psiquismo diretor dos fenômenos de relação entre a alma e o meio. É preciso que o homem se torne outra vez senhor absoluto dos seus atos, desprezando as sugestões tolas e perniciosas do vício que o domina. É certo que a libertação do vício de fumar seria muito mais difícil se, por afinidade de vícios ou devido a qualquer desregramento moral, a criatura já estiver sendo cercada por entidades de astral inferior, atraída para junto de si. Neste caso, a libertação não só requer o domínio da própria vontade, como ainda a adoção de um modo de vida que provoque o desligamento de outra vontade viciosa e livre, do além-túmulo.



OS EFEITOS DO TABAGISMO

Assim como devasta a vontade e a lucidez, o cigarro ataca e destrói o organismo, criando doenças e provocando disfunções.

Eis apenas alguns de seus efeitos:

a- Sistema Respiratório

Bronquite, Enfisema, Câncer pulmonar, Angina do peito, Laringite, Tosse, Tuberculose, Traqueíte, Rouquidão.

b- Sistema Digestivo

Diminui a secreção gástrica, diminui o apetite e dificulta a digestão: úlcera gastroduodenal; quilite (inflamação dos lábios), sialorréia (salivação abundante); hepatite; aumento do ácido úrico, provocando a chamada Gota.

c- Sistema Circulatório

Arteriosclerose (20 cigarros ou mais por dia); varizes; flebite, isquemia; úlceras varicosas; palpitação; mal de Buerger (trombose); aceleração de doenças coronárias e cardiovasculares.

d- Sistema Nervoso

Uremia; Mal de Parkinson; vertigens; náuseas; dores de cabeça; nervosismo; opressão.


Assim como o alcoolismo, a falta do fumo para o viciado gera ansiedade, angústia etc.


Desencadeia crises, convulsões e espasmos. É a dependência mental, psíquica e física.



POR QUE FUMAR?
O tabaco era usado na prática de feitiçarias, nas quais os indígenas acreditavam que a fumaça afastava os "maus espíritos". Como defumador, os pajés jogavam folhas secas de tabaco no braseiro, ao mesmo tempo que invocavam os deuses. Os nativos, com o tempo, passaram a fazer um rolo de folhas secas de tabaco fumegantes, aspirando e tragando a fumaça demonstrando visível sensação de prazer.

Hoje o fumo é consumido em larga escala, graças à herança daqueles costumes nativos, porém sob a égide de mentiras comerciais douradas, condutoras à exacerbação do consumo.



COMO PREVENIR

Na família, pelo exemplo. Na sociedade, pela educação, onde sejam demonstrados os males do vício e na religião, pelo respeito devido ao corpo e à vida.

Nosso organismo possui extraordinária capacidade de refazimento e de recuperação. Estima-se, contudo, que a eliminação dos agentes nocivos do fumo no corpo humano processa-se em período de tempo igual à duração do vício. Por exemplo: quem fuma há 10 anos, se deixar o vício, levará aproximadamente outros 1 0 anos para extirpar completamente do seu corpo os sintomas negativos do fumo.



COMO DEIXAR DE FUMAR

A melhor maneira é fazê-lo de uma só vez, com extraordinária força de vontade. Pegue seu maço de cigarros e jogue-o no lixo. É melhor passar alguns dias de angústia, mas reprimir definitivamente o desejo de fumar do que prolongar essa agonia indefinidamente até que um câncer pulmonar ou laríngeo faça-o por você.



COMO O ESPIRITISMO VÊ O TABAGISMO

Como uma infeliz criação humana, dentre tantas... Por ser gerador de doenças e dependência (viciação), promove graves distorções no corpo e no caráter, refletindo-se em danos impressos no perispírito. E isso representará sofrimento em vidas futuras, se não já a partir desta. O fumante, após desencarnar, certamente irá ressentir-se da falta do fumo. Buscará desesperadamente satisfazer o vício, só o conseguindo, tal como no processo de vampirismo, ou seja, como o homem nunca está só, física ou espiritualmente; fixado no vício, terá permanentemente companhia de encarnados e desencarnados sintonizados com ele. Por outro lado, o Espiritismo oferece inestimável apoio ao viciado que queira libertar-se, através da "Evagelho-terapia", o tratamento pelo Evangelho, a cura do espírito.

Sim, cuidando do corpo, cuida-se de uma fração episódica da existência do indivíduo, porém, cuidando-se do espírito, cuida-se da erradicação do mal, construindo-se uma obra para a eternidade!

Cada tendência negativa superada - entre as quais o alcoolismo - representará mais um degrau alcançado na escada do progresso espiritual.

Nesse particular, o espiritismo representa poderoso estímulo à cura, pela reforma íntima do indivíduo, pois o levará à reflexão e ao conhecimento das conseqüências infelizes do tabagismo e alcoolismo em futuras reencarnações. A ótica reencarnacionista, calcada na lógica, no bom senso e principalmente na Justiça Divina, levará o homem a não assumir dívidas hoje para resgate nas próximas vidas e nem a jogar espinhos na frente do seu caminho...

Tratamento para tabagismo na Federação Espírita de São Paulo
terças 14h e 19h30 sábados 16h
Rua Maria Paula, 140, Centro - Telefone: (11) 3115-5544

Referências:
CURTI, Rino - "Espiritismo e Obsessão"
KUHL, Eurípedes - "Tóxicos - Duas Viagens"
O livro "Malefícios do Fumo"é uma contribuição inestimável a todos aqueles que desejam abandonar um vício que tanto mal traz às pessoas.


(Extraído da Revista Cristã de Espiritismo, nº 07)
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: evandroespindola em 06 de Novembro de 2008, 00:58
o que voce sujere para quem ,mesmo sendo espirita,não consegue adquirir forças para se livrar do vicio?
existem cirurgia espiritual para esse mal?
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Carola em 06 de Novembro de 2008, 13:14
É um vício dificil de largar... creio que não exista cirurgia espiritual para libertar do cigarro , sei que existem medicamentos que são eficazes,porém só podem ser prescritos por um médico. Beijos
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: s em 09 de Novembro de 2008, 02:39
Tabagismo como libertar-se do vício

Magaly Sonia Gonsales


Com sua proposta para o auto-conhecimento e a reforma íntima, o Espiritismo torna-se um grande aliado ao viciado que almeja sua libertação

Vícios, paixões e desatinos humanos normalmente se desenvolvem e fazem morada em nosso corpo carnal quando estamos invigilantes e quando nosso padrão vibratório está tão baixo que nos deixamos dominar por forças do plano astral inferior ou seja, quando perdemos por completo o controle sobre nossos próprios atos e quando não mais conseguimos evitar certas ações e atitudes que até então julgávamos ter sobre nossa vontade. Então, infelizmente, estamos nas malhas do vício. Isso normalmente acontece quando estamos invigilantes e por mantermos um comportamento moral condizente com espíritos do plano inferior e, portanto, ficamos literalmente nas mãos deles. Dessa forma, não mais teremos nenhum controle, nem sobre nosso corpo físico e nem sobre os danos que estamos causando ao nosso perispírito, ao dar vazão aos vícios em geral e desregramentos da vida carnal. Nessa categoria, podemos citar o alcoolismo, o tabagismo, os tóxicos, a alimentação carnívora, o sexo, a maledicência, a avareza, a mentira e tantos outros que nos oprimem, que atentam contra a delicadeza da vestimenta perispiritual que nos envolve e sobre a qual estamos atentando e, muitas vezes, destruindo o que de mais importante nos foi emprestado para que possamos evoluir e alcançar outros planos espiriiuais que é o nosso corpo físico.

O vício do fumo foi adquirido pelos espanhóis, junto aos índios da América Central, que o encontraram nas adjacências de Tobaco, provínoia de Yucatán. Um dos primeiros a cultivar o tabaco na Europa foi o Monsenhor Nicot, embaixador da França em Portugal, de onde se derivou o nome de nicotina, dado à principal toxina nele contida. O fumo, pelos danos que ocasiona ao organismo, é, por isso mesmo, perigo para o corpo e para a mente..."- Examinando a Obsessão. Os distúrbios provocados nos que se iniciam no vício, tais como tonteiras, vômitos, perturbações bronquiais, são indício do envenenamento que o fumo provoca e da luta que o organismo trava ao se defender para adaptar se ao mesmo. Uma vez estabelecido o vício, a pessoa se torna vítima do tabagismo, uma doença à qual se entrega, abdicando da própria vontade, incapaz de resistir à vontade de fumar, que se transforma em ação obsessiva simples.

Que a ação do fumo seja ofensiva o demonstram as próprias propagandas que alardeiam a utilização de filtros ou a consecução de cigarros com muito menos nicotina. Mas além desta, ele contém outros venenos como: ácido tânico, omálico, oxálico, amônia e outros que lhe imobilizam outras importantes defesas do organismo. Sua ação se torna muito pior para aqueles que detêm certas insuficiências orgânicas, acrescendo-as ainda mais. As mulheres, entretanto, são as mais prejudicadas, por sua natureza mais delicada e sensível, principalmente na gravidez, tornando-as mais propensas aos distúrbios da gestação. Além do mais, são afetadas na própria fertilidade. O fumo" ...Hábito vicioso, facilita a interferência de mentes desencarnadas também viciadas, que se ligam em intercâmbio obsessivo simples, a caminho de dolorosas desarmonias..." - Examinando a Obessão.


VÍCIO E VAMPIRISMO

Intercâmbio obsessivo simples, pois não influi no cunho moral do homem, nem o avilta até a degradação completa, como acontece com o vício da embriaguez ou da toxicomania. Mas se a pessoa se entregar em demasia ao hábito, poderá servir de "piteira viva" para desencarnados também viciados, de natureza inferior que, ao se servirem dele para satisfazer o vício de fumar, poderão influenciá-lo a fumar muito mais e estabelecer com ele uma forma de simbiose prejudicial, inoculando-lhe pensamentos deletérios, de ordem moral inferior, cuja receptividade será tanto maior quanto mais fraquezas a pessoa possa ter. Trata-se, enfim, de más companhias que, por sua influência perniciosa, poderão acarretar deslizes morais perigosos e associações com delinqüentes e viciados.

Mas nem sempre tais influências provocam situações de domínio caracterizáveis. O domínio psíquico tem diversas gradações e a pessoa pode passar uma existência inteira a desviar-se do que se havia proposto antes de reencarnar, sem aperceber se. Ao desencarnar, os vícios se tornam mais dominantes, acarretando momentos de angústia muito cruciantes que impelem a buscar a saciedade no vampirismo dos encarnados "...Infunde pena a angústia dos desencarnados amantes da nicotina..."

O vício do fumo é uma porta aberta para o início das obsessões mais variadas e, embora obsessão simples, pode servir de trampolim a outras de maior gravidade, pela sujeição a espíritos atrasados. O viciado no fumo é mais uma vítima de sua debilidade mental do que mesmo de uma invencível atuação fisiológica, ele esquece-se de si mesmo e, por isso, aumenta progressivamente o uso do cigarro, tentado continuamente pelo desejo insatisfeito, criando então uma segunda natureza que se torna implacável e exigente carrasco.

Os efeitos perniciosos do cigarro transformam-se em enfermidades crônicas que minam as defesas naturais e de proteção do organismo. Uma das mais conhecidas enfermidades crônicas é a célebre "bronquite tabagista" ou a causada por distúrbios próprios da "asma brônquica", com a presença do incômodo pigarro, que é produto da irritação constante causada pelo fumo às mucosas respiratórias. O fumante inveterado vive com a faringe, a laringe, os brônquios, o estômago e intestinos supercarregados de nicotina e de todos os derivados tóxicos do fumo, obrigando a sua natureza à permanente vigilância, a fim de se poder manter em relativo contato com os fenômenos da vida física exterior.

Portanto, como vimos, o fumo é um dos grandes responsáveis pela falência moral do homem, visto que ele abre brechas para todos os tipos de obsessões.

Assim, para "largar o cigarro" é preciso readquirir o poder da vontade de que se acha escravizado a ele. É na mente do homem que, antes de tudo, deve ser empreendida uma campanha sadia contra o vício. Através de reflexões inteligentes, deve ele se convencer da tolice de se submeter a prejuízos físicos, psíquicos e econômicos, causados pelo cigarro, o charuto ou o cachimbo.



RETOMANDO O CONTROLE

Portanto, a ofensiva não deve ser iniciada contra o objeto do vício, que é o fumo, mas no sentido de recuperar o comando mental perdido. Há que ser retomado novamente o psiquismo diretor dos fenômenos de relação entre a alma e o meio. É preciso que o homem se torne outra vez senhor absoluto dos seus atos, desprezando as sugestões tolas e perniciosas do vício que o domina. É certo que a libertação do vício de fumar seria muito mais difícil se, por afinidade de vícios ou devido a qualquer desregramento moral, a criatura já estiver sendo cercada por entidades de astral inferior, atraída para junto de si. Neste caso, a libertação não só requer o domínio da própria vontade, como ainda a adoção de um modo de vida que provoque o desligamento de outra vontade viciosa e livre, do além-túmulo.



OS EFEITOS DO TABAGISMO

Assim como devasta a vontade e a lucidez, o cigarro ataca e destrói o organismo, criando doenças e provocando disfunções.

Eis apenas alguns de seus efeitos:

a- Sistema Respiratório

Bronquite, Enfisema, Câncer pulmonar, Angina do peito, Laringite, Tosse, Tuberculose, Traqueíte, Rouquidão.

b- Sistema Digestivo

Diminui a secreção gástrica, diminui o apetite e dificulta a digestão: úlcera gastroduodenal; quilite (inflamação dos lábios), sialorréia (salivação abundante); hepatite; aumento do ácido úrico, provocando a chamada Gota.

c- Sistema Circulatório

Arteriosclerose (20 cigarros ou mais por dia); varizes; flebite, isquemia; úlceras varicosas; palpitação; mal de Buerger (trombose); aceleração de doenças coronárias e cardiovasculares.

d- Sistema Nervoso

Uremia; Mal de Parkinson; vertigens; náuseas; dores de cabeça; nervosismo; opressão.


Assim como o alcoolismo, a falta do fumo para o viciado gera ansiedade, angústia etc.


Desencadeia crises, convulsões e espasmos. É a dependência mental, psíquica e física.



POR QUE FUMAR?
O tabaco era usado na prática de feitiçarias, nas quais os indígenas acreditavam que a fumaça afastava os "maus espíritos". Como defumador, os pajés jogavam folhas secas de tabaco no braseiro, ao mesmo tempo que invocavam os deuses. Os nativos, com o tempo, passaram a fazer um rolo de folhas secas de tabaco fumegantes, aspirando e tragando a fumaça demonstrando visível sensação de prazer.

Hoje o fumo é consumido em larga escala, graças à herança daqueles costumes nativos, porém sob a égide de mentiras comerciais douradas, condutoras à exacerbação do consumo.



COMO PREVENIR

Na família, pelo exemplo. Na sociedade, pela educação, onde sejam demonstrados os males do vício e na religião, pelo respeito devido ao corpo e à vida.

Nosso organismo possui extraordinária capacidade de refazimento e de recuperação. Estima-se, contudo, que a eliminação dos agentes nocivos do fumo no corpo humano processa-se em período de tempo igual à duração do vício. Por exemplo: quem fuma há 10 anos, se deixar o vício, levará aproximadamente outros 1 0 anos para extirpar completamente do seu corpo os sintomas negativos do fumo.



COMO DEIXAR DE FUMAR

A melhor maneira é fazê-lo de uma só vez, com extraordinária força de vontade. Pegue seu maço de cigarros e jogue-o no lixo. É melhor passar alguns dias de angústia, mas reprimir definitivamente o desejo de fumar do que prolongar essa agonia indefinidamente até que um câncer pulmonar ou laríngeo faça-o por você.



COMO O ESPIRITISMO VÊ O TABAGISMO

Como uma infeliz criação humana, dentre tantas... Por ser gerador de doenças e dependência (viciação), promove graves distorções no corpo e no caráter, refletindo-se em danos impressos no perispírito. E isso representará sofrimento em vidas futuras, se não já a partir desta. O fumante, após desencarnar, certamente irá ressentir-se da falta do fumo. Buscará desesperadamente satisfazer o vício, só o conseguindo, tal como no processo de vampirismo, ou seja, como o homem nunca está só, física ou espiritualmente; fixado no vício, terá permanentemente companhia de encarnados e desencarnados sintonizados com ele. Por outro lado, o Espiritismo oferece inestimável apoio ao viciado que queira libertar-se, através da "Evagelho-terapia", o tratamento pelo Evangelho, a cura do espírito.

Sim, cuidando do corpo, cuida-se de uma fração episódica da existência do indivíduo, porém, cuidando-se do espírito, cuida-se da erradicação do mal, construindo-se uma obra para a eternidade!

Cada tendência negativa superada - entre as quais o alcoolismo - representará mais um degrau alcançado na escada do progresso espiritual.

Nesse particular, o espiritismo representa poderoso estímulo à cura, pela reforma íntima do indivíduo, pois o levará à reflexão e ao conhecimento das conseqüências infelizes do tabagismo e alcoolismo em futuras reencarnações. A ótica reencarnacionista, calcada na lógica, no bom senso e principalmente na Justiça Divina, levará o homem a não assumir dívidas hoje para resgate nas próximas vidas e nem a jogar espinhos na frente do seu caminho...

Tratamento para tabagismo na Federação Espírita de São Paulo
terças 14h e 19h30 sábados 16h
Rua Maria Paula, 140, Centro - Telefone: (11) 3115-5544

Referências:
CURTI, Rino - "Espiritismo e Obsessão"
KUHL, Eurípedes - "Tóxicos - Duas Viagens"
O livro "Malefícios do Fumo"é uma contribuição inestimável a todos aqueles que desejam abandonar um vício que tanto mal traz às pessoas.


(Extraído da Revista Cristã de Espiritismo, nº 07)

Então todos os fumantes passarão pelo umbral?
E, os que não se encaixam no 1º parágrafo, como os que começaram na infãncia,como uma bricadeira?
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Vitor Santos em 09 de Novembro de 2008, 13:48
Olá

Citar
Então todos os fumantes passarão pelo umbral?
E, os que não se encaixam no 1º parágrafo, como os que começaram na infãncia,como uma bricadeira?

Independentemente do que possa vir a acontecer após tumulo, há fortes razões para as pessoas se esforçarem e se livrarem do tabaco. Julgo que hoje ninguém tem dúvidas que o tabaco é uma coisa negativa para a saude (e até para a carteira - há coisas bem mais interessantes onde gastar o nosso dinheiro).

Posso estar errado, mas para mim não interessam muito as possibilidades de eventuais penas futuras. Penso ao contrário: o que me motiva não é a perspectiva de penas futuras (nem sequer acredito em grande parte do que dizem a esse respeito no meio espirita). O que me motiva é a esperança na recompensa, ou seja, a evolução para mundos melhores, e não o possivel castigo. Pouco me interessa se há castigos futuros. Sabendo que o tabaco era meu inimigo, larquei-o faz 8 anos. O meu castigo era a prisão a um inimigo de morte e, graças ao amparo divino, que foi determinante, já me libertei dele.

bem hajam
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: evandroespindola em 09 de Novembro de 2008, 14:41
mas sera que nimgyem por aqui tem tem uma solução para aqueles que se afundam no vicio,futuros candidatos ao suicidio,como eu e tantos outros?não basta relatar os  males que o cigarro faz,o problema é outro,no plano astral não se tem bar,padaria ou lanchonete,para se comprar cigarros,os viciados acabam vampirizando os encarnados numa verdadeira simbiose,desculpe o mal jeito,apenas tendo ouvir outras opiniões para buscar ajuda,é quase um pedido de socorro...
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Vitor Santos em 09 de Novembro de 2008, 16:55
Olá Evandro

Não tenho efectivamente soluções para quem quer sair do vicio. Apenas posso contar o que sucedeu comigo.

Eu fumei fazia quase 20 anos, entre os quais, 10 anos a fumar em mais quantidade.

Eu tinha vontade de deixar de fumar, mas tinha ilusões falsas em relação ao vicio. Eu pensava que só me concentrava bem a fumar, que uma boa refeição só me sabia bem se fumasse após um cigarro, que o cigarro me acalmava, etc.

Foi depois de ler pela primeira vez o Livro dos Espiritos que interiorizei que estava a suicidar-me lentamente e que o tabaco era um falso amigo.

Já com grande vontade de deixar de fumar, e depois de compreender que Deus nos auxilia quando fazemos o bem (ou, neste caso, se queremos deixar de fazer o mal), comecei a utilizar um método que era escrever num papel, que juntava ao maço de tabaco e que dizia quantos cigarros tinha de ter a cada hora, para cumprir o programa de redução, para além de recorrer à prece.

A certa altura comecei a sentir-me ridiculo, pois eu quase que vivia em função daquele papelinho, à espera que chegasse a hora de voltar a fumar. Graças a Deus, através dos bons espiritos e/ou do meu anjo guardião, tive um impeto de lucidez e resolvi que o tabaco não podia mandar em mim.

Deixei completamente de fumar. Foi muito mai fácil do que eu podia imaginar. Por isso eu tenho poucas dúvidas que fui fortemente ajudado pela espiritualidade.

Assim que me libertei, comecei a perceber que não precisava do tabaco para nada. O meu olfacto e o meu paladar mudaram. O tabaco tinha agora um cheiro horrivel e eu vivia a minha vida com muito mais prazer. Afinal a necessidade do tabaco era mesmo ilusória e foi um alivio ter-me libertado daquela obsessão. Enquanto eu me lembrar do que era fumar e enquanto estiver no juizo perfeito, não quero nem preciso de tal coisa na minha vida.

Deus ajuda-nos quando queremos melhorar. Não tenho dúvidas. A fé em Deus salvou-me do tabaco. Hoje sou livre!

bem hajas
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: zeliasecreto3 em 17 de Janeiro de 2009, 19:30
Ótimo tópico.                                                                                                  
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: evandroespindola em 17 de Janeiro de 2009, 20:25
Ótimo tópico.                                                                                                  
queira por gentileza nos dar sua opinião
fique a vontade
conheco um monte de espiritas,pessoas otimas,boas de coração,exelentes sabe
mas são como eu candidatos ao suicidio
acho todas ao opinio~es importantissimas
obrigado
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Vitor Santos em 17 de Janeiro de 2009, 22:40
Olá Evandro

Vai chegar uma hora em que se vão reunir as condições de te libertares do vicio, se determinares que é isso que queres, sem hesitação.

Eu andei anos até conseguir, mas um dia consegui. Sou um individuo normal, não sou nada de especial.

Como eu, milhões e milhões de pessoas, se vão libertando. Pode ser dificil, mas não é impossivel deixar de fumar para ninguém.

Entretanto ainda tenho muitas outras a resolver na minha vida, que tb me prejudicam a saude, como a falta de exercicio fisico, a alimentação pouco cuidada, etc. Também tenho de ser capaz de chegar a um dia em que vou mudar nessas coisas a sério, se Deus permitir que eu por cá ande até conseguir isso. Senão sofrerei as consequências, não tenho dúvidas.

os médicos hoje em dia tb já conseguem ajudar as pessoas a deixar de fumar. Não há receitas milagrosas que sejam independentes da nossa força de vontade, mas há meios mais fáceis e meios mais dificeis. Na batalha contra o nosso vicio, todas as "armas" servem. A prece sentida é uma das "armas" mais fortes. Diz-me a experiência da vida.

bem hajas
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: evandroespindola em 18 de Janeiro de 2009, 16:15
obrigado pela dica amigo
mas acho que não consigo mesmo,terei que assumir esse infeliz ato perante a lei mesmo
não tem outro jeito não
obrigado pela atenção
forte abraço
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Fernando B. em 18 de Janeiro de 2009, 16:45
Tudo que nos torna dependente, que nos faz escravo, que não conseguimos ficar um dia sequer sem aquilo, nos é prejudicial, seja qual for o objeto que nos escraviza!
O que devemos fazer é trocar nossos vicios por virtudes, agora como fazer está dentro de cada um de nós, não existe uma fórmula, uma receita ou qualquer coisa parecida, a não ser nossa verdadeira vontade de livra-se daquilo que nos é prejudicial, mas não aquela vontade efêmera, mas sim aquela que vem de dentro de nossa alma, com fé e acreditando no Pai, podemos vencer tudo!

Fiquem todos na Paz de Nosso Amado Mestre Jesus!
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: evandroespindola em 18 de Janeiro de 2009, 16:54
concordo plenamente,mas todos temos nossas deficiencias e fraquezas
ainda faz parte de mim isto,não si até quando ,mas sei que precisava resolver isso,mas ainda não estou em condições
seja o que deus quiser
seja la o que for acontecer
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: hcancela em 18 de Janeiro de 2009, 18:43
Olá amigos(as)

Na minha modesta opinião,não existem formulas ,nem medicamentos,que nos façam parar de fumar;esta é a opinião de um ex.fumador.

Lembro-me que antes de deixar o vicio,ia á casa espirita,questionava-me o porquê!
Lia os livros,ouvia as pessoas,entendia que de facto era um hábito terrivel(fumei desde os meus 12 anos de idade),que fazer perguntava eu a mim mesmo;...

Bem!dizia eu:deixar de um dia para o outro,vai ser terrivel!depois de 30 anos a fumar?

Comecei por deixar de comprar os maços,e comprei daqueles de enrolar,dizendo eu que iria por fomar menos!e sabem ,fumei mesmo menos;passei a fumar apenas cerca de 8 a 9 cigarros enrolados por dia;para mim era na altura era um grande feito.Andei assim cerca de 6 meses,até que um Domingo de manhâ depois de vir da casa espirita e, bem limpinho espiritualmente,cheguei a casa e depois de um cafézinho ,toca a enrolar o meu cigarrinho e logo a seguir ás primeiras passas ,senti um enjôo.Comecei durante a semana seguinte a pensar o que se tinha passado...No Domingo seguinte aconteceu a mesma coisa (enjôo)e pensei para comigo!Será que é um sinal dos amigos espirituais ,alertando-me para eu parar de fumar.Digo-vos amigos(as)levei tudo muito a sério,(dizendo para comigo,não me irão auxiliar mais, tenho de os ouvir).Hoje e graças a Deus ,que através de esses amigos eu deixei de fumar e, sinto-me muito bem.Queira o Senhor o auxilio para eu não voltar mais a fazê-lo.
Esta é a minha verdade,cada um terá a sua ,mas é a minha convicção,que tudo é possivel aquele que cré,e ,lá no fundo todos conseguem,por mais dificuldades,que a vida e os vicios pela frente,se apresentem.

Amigo (a) se tens dificuldades em acabar com os vicios,ora;ora muito que o Senhor está contigo em todos esses momentos ,mesmo que assim não pareça.


SAUDAÇÕES FRATERNAS
CANCELA

Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: evandroespindola em 18 de Janeiro de 2009, 19:22
obrigado por suas palavras ,mas esta é minha realidade agora,mesmo que provisoria pois tudo muda com o tempo
mesmo que caminhe pela escuridão de meus atos impensados,sei que o senhor de tudo esta comigo
sei de minha condição momentanea,obrigado
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Tolomei em 08 de Outubro de 2009, 18:29
Leia o Livro Memórias de um Suicida - Yvone Pereira. O Espírito Maria de Nazareth é a responsável pela Colônia Espiritual que ajuda a recuperação espiritual dos suicidas. Quem orar e pedir ajuda a Maria de Nazareth para parar de fumar agora...todo dia...vai conseguir ! Tenho grande fé nisto ! Um tratamento espiritual na casa espírita ajudaria muito, homeopatia ajuda também, mas nada como o firme propósito de se desligar disto pois nossas companhias espirituais podem nos viciar ...é necessário uma vontade firme para largar isto! Muita e Fé e mil abraços de estímulo para largar qualquer vício! Se não largarmos aqui vamos ter que largar no plano espiritual mesmo...então é melhor sofrer as consequências agora mesmo e largar de vez - penso eu!
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: B... em 08 de Outubro de 2009, 20:25
Minha receita:

a) vontade
b) copos d'agua
c) exercícios físicos (caminhada, corrida, bicicleta, patins.. qq um)
d) balinha tic-tac
e) evitar determinado ambientes no início
f) evitar beber nas primeiras semanas

Para mim, são só os três primeiros dias que dão realmente uma fissura complicada, peça um pouco de paciência aos que ficam próximo de vc e saiba que pode ser que fique um pouco agoniado, estressado, mas com um copo d'agua passa.
 
O ideal é parar de vez, dormir fumando e acordar sem fumar. Mas se não der (e dá!) pode começar jogando o primeiro cigarro pra o mais tarde possível, até um dia ficar pra tão tarde que é melhor nem fumar.

Aproveite o desejo de parar de fumar pra criar novos hábitos, como praticar exercícios, mudar a alimentação.

Espero que ajude alguém.

A vontade é o que conta! ou vai esperar médico te dizer que vai morrer se não parar pra parar? Ainda é capaz de quando o médico falar isso, pensar..."já que vou morrer mesmo, vou morrer fumando!" -  Vê se pode?

Abraços, Paz Profunda.
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Mourarego em 08 de Outubro de 2009, 20:33
Sabe B,
eu fumei desde os 13 anos.
parei duas vezes por aposta, uma por 5 anos e outra por vinte.
Voltei porque quis e por gostar (tenho culpa de ser idiota?).
Enfartei e parei na mesma hora, sem balinhas, sem água e sem vontade depois do cafezinho, apenas vontade.
Essa a razão de não acreditar em nenhuma fórmula e concentrar na vontade o grande remédio.
Hoje, teria de estar gastando mais de 300 reais para ter um mes de medicamento que me fizesse mais tranquilo, por causa da hipertensão arterial etc e tal (ih rimou),
analizando os prós e contras do meu bolso, e por saber que remédio é um veneno para matar outro que te envenena, voltei a fumar, sai mais barato e faz o mesmo efeito em mim.
abraços,
Moura
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Jose m em 08 de Outubro de 2009, 23:15
Ola,
eu tambem fumo á largos anos,e,estou a pensar usar a hipnose(são +-250euros),desde que resulte...
Nos centros não fazem hipnose(poderiam ter alguem)?
Eu acho que ja houve um post sobre isso.
Cumprimentos.
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Aldebaran em 08 de Outubro de 2009, 23:16
Eu estou com um problema sério: quando passo o dia inteiro sem fumar não durmo à noite e no outro dia levanto cansado e desanimado.
Vou tentar essas receitas aí, que é para ver se libera um pouco de dopamina, senão terei que ir ao médico buscar algum tratamento na alopatia mesmo.
Valeu pela dica, B...
Esse tópico será doravante um dos meus favoritos. Vamos criar uma campanha aqui anti-tabagismo.
No Brasil o governo está fazendo a sua parte: já não pode fumar nem nessas boquinhas de porco mixuruca, aonde se vendem balas, salgadinhos e bebidas alcoólicas affff.

abçs,

Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Mourarego em 08 de Outubro de 2009, 23:19
Na minha idéias o cigarro poderia ter liberada a questão do preço.
Trata-se de algo que só nos faz mal, então que se encareça visando diminuir o mal.
Não sinto necessidade de fumar na casa de amigos ou em bares ou mesmo depois do café.
Mas o fumo me acalma, não aconselho a ninguém fumar pór isso me digo idiota.
entre um veneno e outro, no meu caso, opto pelo fumo porque "gostiu".
abraços,
Moura
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Aldebaran em 08 de Outubro de 2009, 23:29
Eu preciso largar urgentemente. No meu caso está fazendo muito mal, me sinto cansado, desanimado, e sem falar do dinheiro que gasta. E tenho um agravante: como fico muito em casa, e no momento trabalho como viajante, tenho liberdade para fumar a qualquer hora.
E quando arrisco parar, fico uma semana passando mal, dormindo mal, não sei o que fazer mais. To pensando em procurar ajuda médica.

Agradeço a todos que estão relatando suas experiências e nos dando alento para que nós, os que ainda fumanos possamos largar esse vício terrível e sem sentido.

abçs
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Vitor Santos em 09 de Outubro de 2009, 10:50
Olá Aldebaran

Todos os meios são bons para largar essa escravidão. Falar com o médico parece-me uma excelente ideia, para além da prece.

E não é tão dificil como nos parece antes. Vai ver!

Eu luto agora para emagrecer, pois já ultrapassei as marcas há muito tempo e a saude pode ressentir-se. Não quero que um dia me gritem aos ouvidos: suicida!!!!  :(

Mas curiosamente, deixei de fumar sem engordar

Agora tenho uma vida muito sedentária e falta-me a força de vontade para fazer exercicio. Hei-de ser capaz, com a ajuda de Deus.

bem haja  :)
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: zaq em 09 de Outubro de 2009, 11:18
Bom,

Eu deixei de fumar durante 16 anos e ha dois que cometí a grande estupidez de voltar...arrependo-me todos os días.....

Ainda por cima sou asmático e noto tanta diferença de quando não fumava agora!!!

EStou numa fase que o facto de fumar faz-me sentir mal assim como pensar que tenho de o largar.....

Mas vamos conseguir.....

ABraços.

Zaq.
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Aldebaran em 09 de Outubro de 2009, 17:49
Agora tenho uma vida muito sedentária e falta-me a força de vontade para fazer exercicio. Hei-de ser capaz, com a ajuda de Deus.
bem haja  :)

Vitor, estou torcendo por você. Também levo vida sedentária. Houve uma época em que eu tinha anorexia, só comia alface e saladas, praticava natação e caminhava todos os dias. Mas me sentia fraco e cansado, lógico, não me alimentava. Eu penso que há um fator que nos empurra para esses vícios: é a ansiedade. E a ansiedade ela sempre nas pessoas que estão procurando  a auto-libertação, segundo disse o psicólogo Rollo May.
Mas, o que eu estou gostando  aqui nesse tópico é de compartilhar com os confrades essas  experiências. Nos centros espíritas há um grande preconceito com as pessoas que bebem e fumam: elas são obsediadas, suicidas inconscientes, e daí por diante...

E encontro aqui pessoas na minha situação ou que já estiveram na mesma situação. Antes eu tinha consciência de culpa com essa preocupação de ser suicida inconsciente, hoje a minha preocupação é largar o vício para restaurar a minha saúde e levar uma vida mais saudável e feliz.

Boa sorte para nós todos
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Vitor Santos em 09 de Outubro de 2009, 18:24
Olá Aldebaran

Todos temos fragilidades amigo. Estou para conhecer o primeiro que não as tenha. Por isso ninguém se devia sentir á vontade para criticar e julgar os outros.

Para além disso, aqueles que são espiritas de verdade só falam neste tipo de coisas se for para ajudar e, como você, torcem para o sucesso dos outros. E as opiniões desses é que são importantes para mim.

Também torço pelo seu sucesso e pelo sucesso do amigo ZAQ.

Estou convicto de que Deus não quer saber se somos suicidas, mas quer o nosso progresso e a nossa felicidade. As coisas nem sempre são fáceis. Já sabemos o que queremos e mais tarde ou mais cedo arranjaremos solução. Estou confiante.

bem hajam
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Mourarego em 09 de Outubro de 2009, 20:41
Olá Aldebaran

Todos os meios são bons para largar essa escravidão. Falar com o médico parece-me uma excelente ideia, para além da prece.

E não é tão dificil como nos parece antes. Vai ver!

Eu luto agora para emagrecer, pois já ultrapassei as marcas há muito tempo e a saude pode ressentir-se. Não quero que um dia me gritem aos ouvidos: suicida!!!!  :(

Mas curiosamente, deixei de fumar sem engordar

Agora tenho uma vida muito sedentária e falta-me a força de vontade para fazer exercicio. Hei-de ser capaz, com a ajuda de Deus.

bem haja  :)
Exato Vitor, temos de desmistificar essa falsa iompressão que nos querem inflingir.
só se para pela vontade. Se esta não existir nenhum remédio faz o milagre.
abração,
Moura
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Vitor Santos em 09 de Outubro de 2009, 20:59
Olá

Tem toda a razão Mano: "ajuda-te e o céu te ajudará!"

bem haja

Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: zaq em 09 de Outubro de 2009, 21:01
Olá...

Eu acho que o conceito de suicida por alimentar um vicio até pode ser certo, mas há tantas coisas na vida que levadas a analise seriam também uma forma de suicidio, acho qeu no fundo de uma forma ou de outra todos temos consciente ou inconscientemente actitudes que poderiamos definir como suicidas...

A minha preocupação é aquilo que faço agora nesta vida e porque o faço. Depois logo se ve...

Quanta gente há por ai que ajuda ao próximo porque assim fala a doctrina, eu prefiro as pessoas que ajudam desde o coração sem pensar se assim vão conseguir um bom lugar no além.

A minha última tentativa para deixar de fumar, passei dois dias sem fumar e nem eu proprio conseguia aturar-me. Passava o tempo todo com mal feitio e a ninha filha de quase 5 anos olhou para mim e perguntou-me se estava chateado com ela...senti-me tão mal que fui para a rua a comprar tabaco. Sou suicida? talvez, mas preocupa-me mais não fazer sentir a minha filha que estou zangado com ela de algo que não é culpada.

Tenho e vou deixar, agora facil não é........mas força a todos.....

Abraços.

Zaq.
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Aldebaran em 09 de Outubro de 2009, 21:04
Uma vez eu larguei de fumar usando aquele adesivo que te injeta nicotina no sangue, e com isso diminui a vontade de fumar. A burrice foi ter voltado...
Acho que os remédios que existem hoje, tem o seu papel no sentido de  controlar o que se chama de "crises de abstinência", porque uma coisa eu digo: se for para parar de fumar e ficar nervoso brigando com todo mundo e até com a própria sombra, que se fume 4 maços por dia.

Por enquanto não posso dar conselhos aqui, sou fumante ainda. E nem vou prometer: vou largar! a partir de amanhã não ponho mais cigarro na boca. Posso até mentir para vocês, mas não para mim mesmo.

abçs,

Renato
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: zaq em 09 de Outubro de 2009, 21:10
Eu estou na área da MTC, onde se conseguem bons ressultados a través da acupunctura, auriculopunctura e fitoterapia, mas milagres não faz. SE consegue tirar muita ansiedade e até há uma formula de fito que faz que o tabaco tenha mal sabor, mas se não temos o convencimento de passar por essa fase, não há nada a fazer.....

Como o amigo Moura disse, depende de nós. Há tratamentos que ajudam muito mas não fazem milagres, nós temos de fazer a nossa parte e não é facil.

Abraços.

Zaq.
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Mourarego em 09 de Outubro de 2009, 21:12
Console-se comigo...
voltei após 22 anos de ter parado.
Abraços,
Moura
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Aldebaran em 09 de Outubro de 2009, 21:13
Exatamente, Zaq.
Eu já criei inimizades por ter ficado dois ou três dias sem fumar, lembrando daquele sujeito que há meses atrás tinha ofendido ou humilhado você, e depois voltar lá para falar um monte. Aí você volta a fumar e se arrepende de tudo. Fica com sentimento de culpa.  
Eu moro sozinho, eu e meu cachorro, e quando fico alguns dias sem fumar fico brigando com ele: "ah, Leo, sai de perto de mim, não me encha o saco", e percebo que ele fica triste.
E, para quem vive com familiares,  o "ex-fumante" fica insuportável. Uma vez eu estava de férias na fazendo do meu avô, e estava sem fumar, e lá na roça de repente comecei a ficar irritado, impaciente etc e tal. Pegaram  a camionete, rodaram 80 km até a venda mais próxima e trouxeram um pacote de cigarros para mim.

Vamos encetar sim, a nossa tentativa, mas esses erros não podem ser cometidos. É preciso manter a serenidade. Estamos buscando largar o tabagismo para melhorar, e não para se tornar pessoas irritadiças e insuportáveis.

Boa sorte para nós,
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Mourarego em 09 de Outubro de 2009, 21:45
Eu estou na área da MTC, onde se conseguem bons ressultados a través da acupunctura, auriculopunctura e fitoterapia, mas milagres não faz. SE consegue tirar muita ansiedade e até há uma formula de fito que faz que o tabaco tenha mal sabor, mas se não temos o convencimento de passar por essa fase, não há nada a fazer.....

Como o amigo Moura disse, depende de nós. Há tratamentos que ajudam muito mas não fazem milagres, nós temos de fazer a nossa parte e não é facil.

Abraços.

Zaq.

Acredito que a acumpuntura faça progressos sim mano Zaq, boa lembrança.
Abração,
Moura
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Tolomei em 27 de Janeiro de 2010, 18:17
eu não recomendo este método para ninguém pois o risco de vida é altíssimo : minha esposa parou de fumar após uma cirurgia estranha - quando descobriu que não conseguia mais andar sem sentir dor...nenhum médico conseguia entender, até que meu neurologista ( queria operar minha coluna mas eu fugi) ele fez um pequeno exame na minha esposa ( a consulta era minha ) com as mãos e percebeu que ela não tinha pulsação nos membros inferiores - disse que ela estava claudicando - recomendou um exame tipo dopler abdominal - o tecnico do laboratório no dia do exame mandou ela voltar urgente para o médico pois corria risco de vida com o entupimento de 90 % da aorta abdominal - um cirurgião vascular operou ela de emergência e colocou 3 stents na aorta abdominal - quase pegou os rins ( o que seria fatal ) . Ela parou de fumar no CTI no tranco e no susto. O médico disse que se os stents entupissem colocar um stent dentro do outro para tirar um novo entupimento seria algo perto da fatalidade , mas estaria a disposição caso ela continuasse a fumar...ainda bem que parou. Ela tinha uma situação rara familiar de sídrome da aorta pequena e por isto , no caso dela , fumar acelerou a doença de obstrução arterial aguda. Ela está andando bem hoje, mas está com um processo de arteriosclerose avançada para a idade dela ( hoje 48 anos) , está começando a esquecer - memória falhando muito - deve ser o avanço da doença. Sente também formigamento nos dedos além de artrite. O Fumo deve ter provocado um envelhecimento precoce e o organismo agora tenta lutar para reverter o estrago já feito. O irmão dela , também já colocou um stent na perna pois quase amputou - ficou com o pé todo roxo - recuperou - também parou de fumar vendo no hospital público tanta gente fazendo amputações na mesma enfermaria que ele. O Pai de minha esposa morreu de efisema pulmonar - só tinha uns 3 por cento de pulmão quando pegou uma pneumonia forte / gripe forte e não saiu mais do CTI ( neste caso ele não parou de fumar encarnado - teve que parar de fumar após a desencarnação). Abraços,
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Mourarego em 27 de Janeiro de 2010, 18:34
Por que transferir aos Espíritos desencarnados,algo que só se consegue por vontade própria quando o Espírito está na carne?
A mídia é a pior conselheira. quando parei de fumar no dia do infarto, pareio com das outras vezes, porque quis. sou o capitão do meu navio e comando as minha ações.
Tenho dois stents, e preciso de 4 pontes de safena. Não posso fazer a operação porque há uma artéria central do coração que está fora do calibre normal, não pelo cigarro mas pelo pouco fluxo de antes.
Sou doente renal e hipertenso, e vivo relativamente bem, a par de minhas limitações de hoje.
Todas as vezes que parei de fumar o fiz sem remédio algum, logo se eu posso qualquer um pode.
abraços,
Moura
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Tolomei em 29 de Janeiro de 2010, 17:58
Moura Rai , hipertenso não pode comer ovóides mexidos na manteiga no café da manhã...rs, mas um quindim de vez ou outra bem raramente deve poder, talvez! Abraços,
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Mourarego em 30 de Janeiro de 2010, 15:51
hahahaha, Isso mesmo mano Tolomei!
Mas eu dou umas fugidas quando a Dna. Patroa está no trabalho. As vezes levo a filha de tres anos e a netinha para uns pastéis no bar do japa que fica ao lado do edifício...
Sabe mano, a gente já se priva de tanta coisa por causa deste mal, vive a tomar pílulas, (eu tomo uns 30 comprimidos por dia), e se sabe que se vai para o buraco do mesmo jeitinho, que então eu me dou ao prazer de comer em oportunidades raras, aquilo que eu gosto... como Hummus, arroz com lentilhas, pizzas, churrascos, feijoadas.... vou parar por aqui senão me afogo na saliva hehehe
Abração,
moura
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: dim-dim em 30 de Janeiro de 2010, 16:02

Olá!

O espirito ser dono e senhor de suas sensações, razão e pensamento, 24 horas por dia.


Namasté
Título: Re: Tabagismo como libertar-se do vício .
Enviado por: Jose m em 06 de Março de 2017, 23:39
Eu fumei muitos anos ,deixei de fumar mais de uma dúzia de vezes e voltei sempre a fumar,á 6 meses fiz um tratamento com uns choques e deixei de fumar sem muito esforço,algum mas pouco. É um tratamento simples típico das clinicas para deixar de fumar,a única coisa que noto diferença é a memoria falha,talvez devido ao esforço imenso de ter deixado de fumar.Acho que deixar de fumar assim,de um dia para o outro é mais fácil mas não é nada bom para o corpo, é um esforço demasiado grande,o ideal deve ser fumar de um a cinco cigarros por dia durante anos e depois deixar mas assim é mais difícil.Cumprimentos,se querem deixar e não conseguem digam .