Forum Espirita

GERAL => Psicologia & Espiritismo => Sexualidade => Tópico iniciado por: Possa em 02 de Maio de 2012, 20:29

Título: Sexo oral, tabu religioso
Enviado por: Possa em 02 de Maio de 2012, 20:29
Alguém pode me explicar o porque de existir um tabu sobre o sexo oral. O porque das outras religiões, igrejas serem contra a esta prática sexual?
Título: Re: Sexo oral, tabu religioso.
Enviado por: ram-wer em 03 de Maio de 2012, 23:37
Ô, Possa,

Você queria o quê? As religiões recomendando diversões eróticas? :D

Tudo bem, se você procurar, vai encontrar seitas orientais e ocidentais que aprovam a sensualidade. Tem de tudo.

Com certeza as Potestades Divinas responsáveis pela Criação não projetaram os órgãos reprodutores visando ao entretenimento sensual.  Sua função é única: permitir a fecundação e o surgimento de mais um indivíduo da espécie.

[attachimg=1 align=left width=222]Talvez o problema com o sexo oral, a masturbação e a cópula anal seja este: raramente alguém precisaria disso pra se reproduzir.  Se a humanidade apelasse para os "incentivos" visando à gravidez e à paternidade, não haveria abuso.

Mas o que a gente faz é o contrário: a gente só quer o prazer – com ou sem amor.  A consequência natural é evitada e mesmo temida.

As "diversões" sexuais, quando frequentes, cansam a sensibilidade e superexcitam a mente. Resultado: necessidade de aumentar a dose, procurar modos diferentes e exóticos – tudo em busca de mais e mais prazer.

A mente faminta de imagens eróticas busca alimento na arte pornô.

Impossível conciliar uma vida sensual com aspirações espirituais e intenções elevadas.

[attachimg=2 align=right width=168]Agora a minha visão bem pessoal: a vida íntima de um casal é assunto dos dois. Não deve ser discutido com parentes, amigos, terapeutas ou com representantes religiosos.  Um casal equilibrado tende a buscar o prazer sensual de acordo com mil fatores ligados à sensibilidade dele e dela.

Contato sexual não é apenas o toque corporal entre pares. É também o relacionamento emotivo e espiritual.




Título: Re: Sexo oral, tabu religioso
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 04 de Maio de 2012, 02:38
Boa noite irmãos.
Como gosto de dar meus pitacos, não poderia ficar de fora.
Acredito que o sexo tem uma função a mais do que a simples procriação.
Entendo o sexo como o momento de maior intimidade entre um casal, onde existe, ou deveria, a verdadeira parceria, cumplicidade.
Como disse nosso irmão, o que o casal faz entre 4 paredes, é de sua alçada, são seus sentidos em ação.
Mas quando existe amor de verdade entre o casal, essa cumplicidade que se tem com o sexo é um dos fatores de elevação da auto estima e de outras funções orgânicas.
Sexo pelo sexo, apenas para a satisfação das sensações, é vazio, é prazer apenas momentâneo, que leva ao vazio e a frustração.
Título: Re: Sexo oral, tabu religioso
Enviado por: Sr.91 em 04 de Maio de 2012, 02:45
Boa noite irmãos.
Como gosto de dar meus pitacos, não poderia ficar de fora.
Acredito que o sexo tem uma função a mais do que a simples procriação.
Entendo o sexo como o momento de maior intimidade entre um casal, onde existe, ou deveria, a verdadeira parceria, cumplicidade.
Como disse nosso irmão, o que o casal faz entre 4 paredes, é de sua alçada, são seus sentidos em ação.
Mas quando existe amor de verdade entre o casal, essa cumplicidade que se tem com o sexo é um dos fatores de elevação da auto estima e de outras funções orgânicas.
Sexo pelo sexo, apenas para a satisfação das sensações, é vazio, é prazer apenas momentâneo, que leva ao vazio e a frustração.

Concordo com o companheiro Gustavo !
Título: Re: Sexo oral, tabu religioso
Enviado por: jsoranz em 04 de Maio de 2012, 19:55
Ola Amigo.
Convido a voce a ler o Livro "Conversando com Deus"
Nao eh um livro espirita kardec, mas traz muito entendimento!


10. O sexo é permitido? Qual é a verdadeira história por trás dessa experiência humana?
O sexo é apenas para procriação, como dizem algumas religiões? A santidade e a
iluminação são conseguidas através da negação - ou transmutação - da energia sexual? É
certo ter sexo sem amor? Apenas a sensação física é um motivo válido?
Resposta de "DEUS"
É claro que o sexo é "permitido". Mais uma vez, se Eu não quisesse que você
participasse de certos jogos, não teria lhe dado esses brinquedos. Você dá a seus filhos
coisas com que não quer que eles brinquem?
Brinque com o sexo! É uma ótima diversão! A melhor que você pode ter com o seu
corpo, se está se referindo a experiências estritamente físicas.
Mas por favor não destrua a inocência sexual, o prazer, a pureza e a alegria da diversão
fazendo mau uso do sexo. Não o use para ter poder, ou com um objetivo oculto; para
gratificação do ego ou domínio; com qualquer outro objetivo além da alegria mais pura e
do maior êxtase - obtido e partilhado - que é o amor, e o amor recriado - que é a nova vida!
Eu não escolhi um modo delicioso de criar mais de vocês?
Quanto à negação, Eu já tratei disso antes. Nada que é sagrado pode ser obtido através da
negação. Contudo, os desejos mudam quando realidades ainda maiores são vislumbradas.
Por isso, não é raro as pessoas desejarem menos, ou até mesmo nenhuma, atividade sexualou
nenhuma de várias atividades do corpo. Para algumas delas, as atividades da alma se
tornam as principais _ e muito mais agradáveis.
O lema é: cada um que faça o que quiser, sem julgamentos.
O final da sua pergunta é respondido assim: Você não precisa ter um motivo para coisa
alguma. Seja apenas a causa.
Seja a causa da sua experiência.
Lembre-se de que a experiência produz a idéia do Eu, que produz a criação, que produz a
experiência.
Você quer experimentar-se como uma pessoa que tem sexo sem amor? Vá em frente!
Fará isso até não querer mais. E a única coisa que o fará - que poderá fazê-lo - parar com
esse ou qualquer outro comportamento, é o seu novo pensamento que surge a respeito de
Quem É.
É simples, e complexo, assim.


11. Por que o Senhor tornou o sexo uma experiência humana tão boa, surpreendente e
intensa se todos n6s devemos evitá-la o máximo possível? Eu não compreendo. E por que
todas as coisas boas são "imorais, ilegais ou engordam"?
Resposta de "DEUS"
Eu também respondi ao final dessa pergunta, com o que acabei de dizer. Todas as coisas
boas não são imorais, ilegais ou engordam. Contudo, sua vida é um exercício interessante
de definir o que é bom.
Para alguns, "bom" significa sensações físicas. Para outros, pode ser algo totalmente
diferente. Tudo depende de Quem Você Pensa Que É, e do que está fazendo.
Há muito mais a ser dito sobre o sexo do que o que está sendo dito aqui, mas nada mais
essencial do que isto: sexo é alegria, e muitos de vocês tornaram-no tudo menos isso.
Sexo também é sagrado. Mas a alegria e o sagrado se misturam (de fato, são a mesma
coisa), e muitos de vocês pensam que não.
Suas atitudes em relação ao sexo formam um microcosmo de suas atitudes em relação à
vida. A vida deveria ser uma alegria, uma colaboração, e tornou-se uma experiência de
medo, ansiedade, "insuficiência", inveja, raiva e tragédia. O mesmo pode ser dito em
relação ao sexo.
Você reprimiu o sexo como reprimiu a vida, em vez de expressar plenamente o seu Eu,
com abandono e alegria.
Você se envergonha do sexo, como se envergonha da vida, chamando-a de ruim e
pecaminosa, em vez de a maior dádiva e o maior prazer.
Antes que diga que não se envergonha da vida, veja as suas atitudes coletivas em relação
a ela. Quatro quintos da população mundial consideram a vida uma provação, um débito
cármico que deve ser pago, uma escola com duras lições que devem ser aprendidas e, em
geral, uma experiência a ser suportada enquanto se espero pela verdadeira alegria, que vem
após a morte.
É uma vergonha que tantos de vocês pensem assim. Não admira que se envergonhem do
próprio ato que cria a vida.
A energia que está por trás do sexo é a energia que está por trás da vida; que é a vida! A
atração e o desejo profundo, e com freqüência premente, de ir na direção um do outro, de
tornar-se um só, é a dinâmica essencial de todas as vidas. Eu a coloquei em tudo. É inata,
inerente, está dentro de Tudo Que Existe.
Os códigos morais, as restrições religiosas, os tabus sociais e os contratos emocionais
que vocês criaram em torno do sexo (e, a propósito, em torno do amor e de toda vida)
tornaram praticamente impossível celebrar a vida.
Desde o início dos tempos, tudo que os seres humanos sempre quiseram foi amare serem
amados. E desde o início dos tempos eles fizeram tudo ao seu alcance para tornar isso
impossível. O sexo é uma expressão extraordinária do amor: amor ao próximo, amor por si
mesmo e amor à vida. Por isso, vocês deviam adorá-lo! (E adoram, mas não contam isso
para ninguém; não ousam dizer o quanto o adoram, temendo ser chamados de pervertidos.
Contudo, essa idéia é que é pervertida.)
Em nosso próximo livro, examinaremos melhor o sexo; analisaremos mais
detalhadamente a sua dinâmica, porque essa é uma experiência e uma questão que tem
muitas implicações em uma escala global.
Por enquanto - e no que diz respeito a você, pessoalmente apenas saiba disto: Nada que
Eu lhe dei é vergonhoso, muito menos o seu corpo e as suas funções. Não há necessidade
de esconder o seu corpo e as suas funções - ou o amor que sente por seu corpo, ou por
alguém.
Seus programas de televisão não se importam de mostrar a violência explícita, mas se
recusam a mostrar o amor explícito. Toda a sua sociedade reflete essa prioridade.