Forum Espirita

GERAL => Psicologia & Espiritismo => Sexualidade => Tópico iniciado por: Felipa em 07 de Novembro de 2013, 23:23

Título: Morar juntos é casamento?
Enviado por: Felipa em 07 de Novembro de 2013, 23:23

MORAR JUNTOS É CASAMENTO?

Tem casal que vai morar junto para julgarem se é conveniente ou não o casamento imposto pela religião e pela lei. Mas, desde que se proponham morar juntos já estão casados perante a lei divina. Por pensarem assim, vemos muitas pessoas trocando de parceiros(as) como quem troca de roupa. Pois, pensam não ter um vinculo de responsabilidade, para eles é apenas um teste. 
Na época de Moisés era normal o homem casar-se com várias mulheres assim como era normal livrar-se dela quando bem desejasse. As mulheres não passavam de escravas do marido, objetos de seus caprichos. Talvez sejam estes espíritos que estejam entre nós achando que podem ter várias mulheres. Daí o grande número de infidelidade. Só mudaremos isso quando ajustarmos nossas atitudes aos ensinamentos de Jesus.
Então, morar juntos não é contra a lei de Deus?
Não. Muitos se casam no civíl, no templo religioso, mas a conduta de um para com o outro foge dos preceitos cristãos. Contra a lei de Deus é o desrespeito, a infidelidade, a violência de um contra o outro, etc.     
 http://grupoallankardec
Título: Re: Morar juntos é casamento?
Enviado por: Tiny Dancer em 07 de Novembro de 2013, 23:41
A coisificação do outro.  :-[
Título: Re: Morar juntos é casamento?
Enviado por: Aline Alarcão Lemos em 08 de Novembro de 2013, 11:33
(...) No casamento, o que é de ordem divina é a união conjugal, para que se opere a renovação dos seres que morrem. Mas as condições que regulam essa união são de tal maneira humanas, que não há em todo, e mesmo na cristandade, dois países em que elas sejam absolutamente iguais, e não há mesmo um só em que elas não tenham sofrido modificações através dos tempos. (...)
Mas, na união conjugal, ao lado da lei divina material, comum a todos os seres vivos, existe outra lei divina, imutável como todas as leis de Deus, e exclusivamente moral, que é a lei do amor. Deus quis que os seres se unissem, não somente pelos laços carnais, mas também pelos da alma, a fim de que a mútua afeição dos esposos se estenda aos filhos, e para que sejam dois, em vez de um, a amá-los, tratá-los e fazê-los progredir. Nas condições ordinárias do casamento, é levada em conta a lei do amor? Absolutamente! Não se consulta o sentimento mútuo de dois seres, que se atraem reciprocamente, pois na maioria das vezes, esse sentimento é rompido. O que se procura não é a satisfação do coração, mas a do orgulho, da vaidade, da cupidez, numa palavra: todos os interesses materiais. Quando tudo corre bem, segundo esses interesses, diz-se que o casamento é conveniente, e quando as bolsas estão equilibradas, diz-se que os esposos estão igualmente harmonizados e devem ser muito felizes.
Mas nem a lei civil, nem os compromissos que ela determina, podem suprir a lei do amor, se esta não presidir à união. Disso resulta, frequentemente, que aquilo que se uniu à força, por si mesmo separa, e que o juramento pronunciado ao pé do altar se torna um perjúrio, se foi dito como simples fórmula. São assim as uniões infelizes, que se tornam criminosas. Dupla desgraça, que se evitaria se, nas condições do matrimônio, não se esquecesse a única lei que o sanciona aos olhos de Deus: a lei do amor. Quando Deus disse: "Serão dois numa só carne", e quando Jesus advertiu: "Não separe o homem o que Deus juntou", isso deve ser entendido segundo a lei imutável de Deus, e não segundo a lei instável dos homens."

Para ler mais:
ESE - capítulo XXII.

Um ótimo e excelente dia a todos!!!
Título: Re: Morar juntos é casamento?
Enviado por: Vitor Santos em 08 de Novembro de 2013, 12:40
Olá

A questão, no fim de contas, é saber se existe alguma diferença, do ponto de vista espiritual, entre a união de facto (viver junto sem casamento) ou o casamento (viver junto com um contrato escrito e/ou legalizado estabelecido pela lei civil).

Penso que é exactamente a mesma coisa, do ponto de vista moral. Do ponto de vista direitos civis é que é pode ser diferente, embora a união de facto, passado uns anos, em Portugal, por exemplo, tenha praticamente o efeito do casamento.

Há pessoas que vivem juntas, sem casamento, e se amam, de um ponto de vista afectivo e não apenas do ponto de vista da atracção sexual/ material. Isto é, casais em união de facto que são almas que se amam, e casamentos que são apenas corpos de carne que se atraem. Há de tudo. Mas o que interessa, do ponto de vista moral, é o que se passa entre as almas, e não o que está escrito nos papeis.

bem hajam
Título: Re: Morar juntos é casamento?
Enviado por: Edmar Ferreira Jr em 08 de Novembro de 2013, 18:12
Para mim, o morar junto é o verdadeiro casamento, o que mais simboliza a união livre e voluntária entre dois seres nos termos da lei divina. O casamento religioso e o civil apenas regulamentam interesses de ordem social e jurídica.
Título: Re: Morar juntos é casamento?
Enviado por: Felipa em 09 de Novembro de 2013, 01:49
Para mim, o morar junto é o verdadeiro casamento, o que mais simboliza a união livre e voluntária entre dois seres nos termos da lei divina. O casamento religioso e o civil apenas regulamentam interesses de ordem social e jurídica.

Também penso que  seja isso mesmo...