Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Reencarnação => Tópico iniciado por: thais orlando em 19 de Junho de 2010, 21:41

Título: desencarne
Enviado por: thais orlando em 19 de Junho de 2010, 21:41
PAI FALCEU A UMA SMANA E GOSTARIA DE SABER COMO E A DESENCARNAÇAO?
OBRIGADA THAIS
Título: Re: desencarne
Enviado por: londer em 21 de Junho de 2010, 22:23
Oi,tentando responder a sua pergunta vou colocar um trecho do livro dos espíritos que esclarece sobre esse momento do desligamento entre o corpo e o espírito
''No momento da morte,a principio tudo e confuso, a alma necessita de algum tempo para se reconhecer.Ela se acha como aturdida e no estado de homem que despertado de um sono profundo procura orientar-se sobre sua situação.A lucidez das ideias e a memória do passado lhe voltam a medida que se apaga a influencia da materia da qual se libertou,e se dissipe a espécie de neblina que obscurece seus pensamentos.''
Título: Re: desencarne
Enviado por: davide1 em 15 de Julho de 2010, 15:31
olá,isso depende ,da forma como estivermos preparados enquanto encarnados,se soubernos como tudo se dá depois da morte entao ao desencarnar saberemos como reagir,e tudo será normal ,ao contrario se nao soubermos como se processa ,ficaremos um pouco perdidos sem saber o que fazer,enfim em ambos os casos deve vir alguem em nossa ajuda.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Diegas em 28 de Julho de 2010, 15:03
Olá.


Há dois fatores muito importantes que, não só perturbam os encarnados na hora derradeira, como ainda lhes impõem sérias dificuldades, devido a retê-los por mais tempo junto ao cadáver, mesmo após considerado morto pelo atestado de óbito.

Um deles é o proverbial 'medo da morte - muito comum entre os povos ocidentais, infelizmente bastante ignorantes da realidade espiritual e da imortalidade da alma. O outro, advem do clamor dos familiares/amigos, que em desespero e ignorância terminam por imantar fluidica/energeticamente o desencarnante mais fortemente ao seu leito de dor, dificultando a libertação espiritual.

Não basta que sejamos educados em famosas academias ou possuir aprimorada cultura cientifica acumulada atraves de muitos anos de estudo, pois geralmente quando assim agimos, valorizamos demais o cenario do mundo material, confundindo o verdadeiro sentido da vida do espirito imortal com os efeitos transitórios da existencia fisica.

Convem refletir que enquanto para os encarnados a morte de seu familiar significa tragédia insuperável e drama pungente, o mesmo acontecimento, para os familiares desencarnados - os que encontram-se do lado de lá - transforma-se num fato jubiloso, pois trata-se de um ente querido que retorna ao verdadeiro lar.



Abç
Título: Re: desencarne
Enviado por: Valdeci Souza em 13 de Agosto de 2010, 03:53
Mas se é assim, porque temos tanto medo da morte? Eu atuo na área de saúde e notei que independentemente de qualquer religião ou doutrina, na hora derradeira há um verdadeiro pavor, jamais vi algo parecido com este tipo de pavor e desespero. Inclusive tem hospitais que tem equipe de profissionais especializados em tratar o doente neste momento, utilizando de recursos da ciência.
E a Síndrome do Pânico, que é descrita e codificada no CID X, o que é? Ela revela o verdadeiro sentimento do mais profundo do ser humano, o medo do desencarne!! Então eis a questão, porque o homem continua a temer a morte, mesmo sabendo que ela não existe, mesmo sendo espírita??
Abraço
Título: Re: desencarne
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 22 de Agosto de 2010, 04:09
Olá meu caro Valdeci!

Mesmo para aqueles convictos de que a vida continua, o momento do desencarne não deixa de ser algo difícil de se administrar.

Embora, nós espíritas temos consciência de nosso espírito imortal, contudo o desencarne não deixa de ser algo emocional e psicológicamente forte, pois tra
ta-se de um momento de separação.

Vc já pôde imaginar, o que deverá se passar na cabeça de um ser, sabedor de
sua morte eminente e ter consciência do que irá aqui deixar? Uma esposa querida, um filho amado, seus amigos... Seus bens materiais (quando ainda muito
apegado a matéria).

Enfim, nos é difícil mensurar que peso de fato tem o processo da "morte" e o de
se separar de entes queridos, seu lar, seus bens etc e etc.

O suicida, por exemplo, não deverá ter temor da "morte", para o mesmo a "morte"
é a sua saída, a sua solução, embora saibamos tratar-se de ledo engano daquele
que comete o suicídio...

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: desencarne
Enviado por: Valdeci Souza em 22 de Agosto de 2010, 05:14
Caro Rui,
Obrigado por suas considerações.
Sou um iniciante na Doutrina, por isso fiz esta colocação.
Suas palavras foram de grande valia.
Obrigado.
Abraços
Valdeci Souza
Sapucaia do Sul RS
Título: Re: desencarne
Enviado por: Denize Moreira em 11 de Setembro de 2010, 02:57
       É o nosso gene da sobrevivência.
Estamos biologicamente feitos para ter medo.


  Penso que se não tivéssemos esse medo, não iríamos ficar por aqui o tempo necessário.
  Eu, sinceramente, não tenho medo de morrer, mas tenho muito medo de sofrer...isso me incomoda e muito!!! Imagina, sofrer, sofrer e ......continuar aqui nesse mundo, ahaaa,que chato!! rs
Título: Re: desencarne
Enviado por: flavia lima em 17 de Setembro de 2010, 03:09
Sinseramete nao tenho medo de morrer me simto como se estivece semdo ja preparada para iso ... poaque sei que deus e um todo ernegia para a queles que tem fe nele se morrese agora ficaria filis por esta imdo pracasado pai  que deve ser melhor que aqui  nao sou apegada as coisas materiau ...que alus esteja com todos......
Título: Re: desencarne
Enviado por: josybezerra em 23 de Setembro de 2010, 17:42
eu confesso que ue nao tenho medo de morrer mas acho q ainda nao estou preparada pra morte de uma familia  minha pois a separçao do ente querido e muito dificil
Título: Re: desencarne
Enviado por: mariano guerra em 15 de Janeiro de 2011, 01:45
mes amigos sou novo aqui pois o meu assuto e a morte da onica filha que eu tinha pois morreu a pouco tempo faz agora 9 meses dia 25 eu aquedito que a alma existe mas e me muito dificil  neste momento pois era so aquela que eu tinha pois eu gustava que me ajudassem o meu nome e mariano guerra e sou portugues
Título: Re: desencarne
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 16 de Janeiro de 2011, 01:11
mes amigos sou novo aqui pois o meu assuto e a morte da onica filha que eu tinha pois morreu a pouco tempo faz agora 9 meses dia 25 eu aquedito que a alma existe mas e me muito dificil  neste momento pois era so aquela que eu tinha pois eu gustava que me ajudassem o meu nome e mariano guerra e sou portugues

Querido amigo Mariano Guerra!

Seja muito bem-vindo a este convívio de amigos!

Você relata que sua filha única desencarnou há nove meses. Posso avaliar o que você vem sentindo durante esse tempo todo...

Sou espírita, porém, uma separação como essa, embora temporária, é muito difícil para qualquer pai, seja ele adepto de qualquer religião.

Contudo, como espírita convicto que sou há mais de 25 anos, gostaria de poder levar até você alguns esclarecimentos da Doutrina Espírita.

Nossos espíritos são imortais, sòmente Deus poderá saber por quantas milhares de vezes ainda tornaremos nos reencontrar, quer no plano físico ou no espiritual, com aqueles espíritos que um dia amamos tanto, a exemplos de  filhos, irmãos, pais, grandes amigos...

Embora sabedor e convicto dessas verdades, é lógico que a separação por desencarne é difícil também para o espírita ou para qualquer outro adepto das mais variadas religiões...

Sua filha, desencarnada recentemente, cumpriu o papel que ela necessitava. Ignoro se a mesma era ainda uma criança, adolescente ou adulta, contudo, sua tarefa no mundo físico chegara ao seu final...

Podes acreditar que ela venceu mais uma etapa de sua evolução e deverá estar sentindo-se muito feliz por isso!

As probabilidades de vocês se reencontrarem em outras reencarnações ou ainda nesta, são grandes, porém, poderão ocorrer em papeis diferentes no seio da mesma família ou no meio social em que você estiver na oportunidade...

Essa separação é apenas temporária, confie no amor e sabedoria de Deus!

Recomendações: Não sei qual é sua religião, contudo, tomo a liberdade de recomendar a você que procure uma casa espírita (Kardecista) e lá seja submetido a uma entrevista e consequente tratamento espiritual, essa providência irá auxiliá-lo muito, principalmente, nesta fase.

Recomendo também a leitura do livro, O Evangelho Segundo o Espiritismo, de Allan Kardec.

Um forte abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP/Brasil



Título: Re: desencarne
Enviado por: Rê_Lopes em 06 de Fevereiro de 2011, 17:25
PAI FALCEU A UMA SMANA E GOSTARIA DE SABER COMO E A DESENCARNAÇAO?
OBRIGADA THAIS

Thaís, eu não sei como é, mas eu lembro que o chico xavier falava que o importante era que as pessoas conhecidas do falecido não se revoltassem diante desta situação, mas isso também não significa que elas devam se reprimir de sentir emoção, porque isso é normal, inclusive o choro. É bom também quando lembrar do falecido lembrar sempre de um jeito bom. A saudade é normal, mas a gente precisa tentar manter a positividade e entender que agora a pessoa que desencarnou se encontra numa nova fase, que ela precisa se sentir livre também, e não se preocupar, porque um dia todos vão se encontrar e quem faleceu pode até acompanhar de perto a vida das pessoas que ama na terra de modo saudável, se não houver apego excessivo e falta de consciência espiritual dos parente e do próprio falecido. Quem tem consciencia da vida espiritual precisa tentar ajudar, orar, etc.
 
Espero ter ajudado um pouco.

abços.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 11 de Fevereiro de 2011, 13:10
Bem colocado mano Diegas, embora eu não dissesse, reter perto do corpo, mas sim  que ficassem mais tempo no estado de torpor em virtude dos itens que você assinalou.
Abração,
Moura

Olá.


Há dois fatores muito importantes que, não só perturbam os encarnados na hora derradeira, como ainda lhes impõem sérias dificuldades, devido a retê-los por mais tempo junto ao cadáver, mesmo após considerado morto pelo atestado de óbito.

Um deles é o proverbial 'medo da morte - muito comum entre os povos ocidentais, infelizmente bastante ignorantes da realidade espiritual e da imortalidade da alma. O outro, advem do clamor dos familiares/amigos, que em desespero e ignorância terminam por imantar fluidica/energeticamente o desencarnante mais fortemente ao seu leito de dor, dificultando a libertação espiritual.

Não basta que sejamos educados em famosas academias ou possuir aprimorada cultura cientifica acumulada atraves de muitos anos de estudo, pois geralmente quando assim agimos, valorizamos demais o cenario do mundo material, confundindo o verdadeiro sentido da vida do espirito imortal com os efeitos transitórios da existencia fisica.

Convem refletir que enquanto para os encarnados a morte de seu familiar significa tragédia insuperável e drama pungente, o mesmo acontecimento, para os familiares desencarnados - os que encontram-se do lado de lá - transforma-se num fato jubiloso, pois trata-se de um ente querido que retorna ao verdadeiro lar.



Abç
Título: Re: desencarne
Enviado por: Weronica em 24 de Março de 2011, 13:28
Bom dia a todos!

Agora que eu me tornei espírita  eu não temo a morte, lógico que não é nada fácil por mais esclarecimento que se tenha. Mas o conforto que nós temos é que nosso Misericordioso Pai sempre nos encaminha alguém para nos ajudar.
Eu tento emprestar algumas obras espíritas para o meu pai, mas ele não tem muita paciência mas sei que estou plantanto uma sementinha no coração dele. Pois com o pouco de esclarecimento que ele possa ter já vai ajudar e muito.
O único receio que tenho é de algum familiar sofrer muito com o meu desencarne, acho que isso é muito difícil, pois o espírito não consegue ter o descanso necessário (sabemos que o espírito não descansa depois do desencarne, mas muitas religiões creem assim), no nosso caso não consegue evoluir pois fica preso à matéria.

Bjinhuu fiquem com Deus.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Victor Passos em 24 de Março de 2011, 16:01
Ola muita paz e harmonia
Bons amigos e Amigas

A desencarnação não é igual para todas as pessoas

A certeza da vida futura não exclui as apreensões do homem quanto à desencarnação. Há muitos que temem não propriamente a vida futura, mas o momento da morte. Será ele doloroso? Tentando elucidar essas questões, Kardec inquiriu os Espíritos e deles recebeu a informação de que o corpo quase sempre sofre mais durante a vida do que no momento da morte e que os sofrimentos que algumas vezes se experimentam no instante da morte são um gozo para o Espírito.
É preciso, no entanto, que consideremos que a desencarnação não é igual para todos e que, ao con-trário, há uma variação muito grande, tão grande quanto as diferentes formas de viver adotadas pelos encarnados. Vendo-se a calma de alguns moribundos e as convulsões terríveis de outros, pode-se previ-amente julgar que as sensações experimentadas nem sempre são as mesmas.
A separação da alma é feita de forma gradual, pois o Espírito se desprende pouco a pouco dos laços que o prendem, de forma que as condições de encarnado ou desencarnado, no momento do desenlace, se confundem e se tocam, sem que haja uma linha divisória entre as duas.
Alguns fatores podem influir para que o desprendimento ocorra com maior ou menor facilidade, fa-tores que estão relacionados com o estado moral do homem quando encarnado. A afinidade entre o cor-po e o perispírito é proporcional ao apego do indivíduo à matéria, que atinge o seu ponto máximo no homem cujas preocupações dizem respeito exclusivamente à vida de gozos materiais. Ao contrário disso, nas almas puras – que antecipadamente se identificam com a vida espiritual – o apego é quase nulo.

O desprendimento da alma jamais é brusco, mas gradual

Em se tratando de morte natural resultante da extinção das forças vitais por velhice ou enfermidade, o desprendimento opera-se gradualmente. Para o homem cuja alma se desmaterializou e cujos pensa-mentos se destacam das coisas terrenas, o desprendimento quase se completa antes da morte real, ou seja, tendo o corpo ainda vida orgânica, o Espírito já começa a penetrar a vida espiritual, apenas ligado à matéria por elo tão frágil que se rompe com a última pancada do coração.
No homem materializado e sensual, que mais viveu do corpo que do Espírito, e para quem a vida espiritual nada significa, tudo contribui para estreitar os laços materiais e, quando a morte se aproxima, o desprendimento, embora também se opere gradualmente, demanda contínuos esforços. As convulsões da agonia são indícios da luta do Espírito, que às vezes procura romper os elos resistentes, e outras vezes se agarra ao corpo, do qual uma força irresistível o arrebata com violência, molécula por molécula.
O desconhecimento da vida espiritual faz com que o Espírito se apegue à vida material, estreitando os seus horizontes e resistindo com todas as forças, conseguindo prolongar a vida e, conseqüentemente, a sua agonia, por dias, semanas ou meses. Em tais casos, a morte não implica o fim da agonia, pois a perturbação continua e ele, sentindo que vive, sem saber definir seu estado, sente e se ressente da doença que pôs fim aos seus dias, permanecendo com essa impressão indefinidamente, uma vez que continua ligado à matéria por meio de pontos de contato do perispírito com o corpo.
Dá-se o contrário com o homem que se espiritualizou durante a vida. Depois da morte, nem uma só reação o afeta. Seu despertar na vida espiritual é como quem desperta de um sono tranqüilo, lépido, para iniciar uma nova fase de sua vida.

No suicídio, a separação da alma é bastante dolorosa

Nas mortes violentas, como nos acidentes, nenhuma desagregação teve início antes da separação do perispírito. Nesse caso, o desprendimento só começa depois da morte e seu término não ocorre rapida-mente. O Espírito fica aturdido, não compreende o seu estado, permanecendo na ilusão de que vive ma-terialmente por período mais ou menos longo, conforme o seu nível de espiritualização.
Nos casos de suicídio, a separação da alma é extremamente dolorosa. Constituindo o suicídio um atentado contra a vida, o sofrimento quase sempre permanece por período igual ao tempo em que o Espí-rito deveria estar encarnado. Além disso, as dores da lesão física provocada repercutem no Espírito. A decomposição do corpo e sua destruição pelos vermes são sentidas em detalhes pelo Espírito desencar-nado, conquanto tal fato não constitua regra geral. Há ademais o remorso, gerando sofrimento moral para aquele que decidiu desertar da vida.
O espírita sério, adverte-nos Kardec, não se limita a crer, porque compreende, e compreende, porque raciocina. A vida futura é para ele uma realidade que se desenrola incessantemente aos seus olhos, uma realidade que ele toca e vê a cada passo e de tal modo que a dúvida não pode ter guarida em sua alma. A existência corporal, tão limitada, amesquinha-se diante da vida espiritual. Que lhe importam os incidentes da jornada, se compreende a causa e a utilidade das vicissitudes humanas quando suportadas com resignação?
A alma se eleva então em suas relações com o mundo visível; os laços fluídicos que o ligam à matéria enfraquecem-se, operando por antecipação um desprendimento parcial que facilita a passagem para a outra vida. A perturbação conseqüente à transição pouco perdura, porque, uma vez franqueado o passo, para logo se reconhece, nada estranhando, mas antes compreendendo a sua nova situação.

A prece é útil no desprendimento da alma

O desprendimento da alma, uma vez morto o corpo físico, começa pelas extremidades e vai-se completando na medida em que são desligados os laços fluídicos que a prendem ao veículo carnal.
No livro "Obreiros da Vida Eterna", cap. XIII, o instrutor Jerônimo informa que há três regiões or-gânicas fundamentais que demandam extremo cuidado nos serviços de liberação da alma: o centro vege-tativo, ligado ao ventre, como sede das manifestações fisiológicas; o centro emocional, zona dos senti-mentos e desejos, sediado no tórax, e o centro mental, situado no cérebro. Essa foi a ordem em que ele atuou para facilitar o desprendimento de Dimas, descrito no referido livro.
A prece auxilia bastante o desprendimento do Espírito. Allan Kardec relata no livro "O Céu e o In-ferno" o caso Augusto Michel, ocorrido em 1863, o qual pediu a um médium fosse até o cemitério orar no seu túmulo. O Espírito de Augusto Michel suplicou tanto, que o médium atendeu e no próprio cemi-tério ouviu o agradecimento de Michel, que se disse aliviado da constrição que antes o fazia preso ao corpo. Ao comentar o caso, Kardec indaga se o costume quase geral de orarmos ao pé dos defuntos não proviria da intuição inconsciente que se tem desse efeito.
(Thiago Bernardes)


abraço fraterno

Victor Passos
Título: Re: desencarne
Enviado por: Katolico em 14 de Maio de 2011, 17:33
PAI FALCEU A UMA SMANA E GOSTARIA DE SABER COMO E A DESENCARNAÇAO?
OBRIGADA THAIS

Ola amigo,

Olha,isso que vc esta dizendo nao existe.Fantasias.
Se seu Pai faleceu,sinto muito e sei que se sente triste.Mas a vida e assim mesmo.
O unico consolo que eu lhe posso dar e este:
Se foi um homem de bem e se Deus o quiser e o ama,seu espirito estara com o Criador.Se Deus assim nao o entender,seu Pai morreu para sempre e acabou-se.

A realidade deve ser dita e esta e a minha realidade.
Mais uma vez sinto muito e tente agora viver sua vida e relembrar seu Pai,para ele "reencarnar"sim,mas no seu coracão .

abraco
Título: Re: desencarne
Enviado por: LuizFrancisco em 14 de Maio de 2011, 23:32
PAI FALCEU A UMA SMANA E GOSTARIA DE SABER COMO E A DESENCARNAÇAO?
OBRIGADA THAIS
Ola amigo,
Olha,isso que vc esta dizendo nao existe.Fantasias.
Se seu Pai faleceu,sinto muito e sei que se sente triste.Mas a vida e assim mesmo.
O unico consolo que eu lhe posso dar e este:
Se foi um homem de bem e se Deus o quiser e o ama,seu espirito estara com o Criador.Se Deus assim nao o entender,seu Pai morreu para sempre e acabou-se.
A realidade deve ser dita e esta e a minha realidade.
Mais uma vez sinto muito e tente agora viver sua vida e relembrar seu Pai,para ele "reencarnar"sim,mas no seu coracão .
abraco

Olá Sr. Katólico,
Parabéns por estar entre nós Espíritas num Fórum Espírita.
Pois, demonstra que nas respostas, irá encontrar a verdade.

Pergunta lógica: Deus é infinitamente Bom e Justo?

Resposta: Sim, pois é um dos seus atributos, pois senão não seria deus.

Outro atributo da Divindade é Ser: Onisciente (saber tudo: passado; presente e futuro).
Logo, se nós fomos criados por Deus, e SE HOUVESSE APENAS UMA VIDA, E TIVÉSSEMOS COMO OBJETIVO ATINGIR A CHAMADA “SALVAÇÃO”.
Deus Nosso Pai Celestial não seria Bom, nem Justo, e nem Perfeito, pois suas criaturas já estavam voltadas para o fracasso e para o fogo eterno.

Pergunta lógica: Onde estaria a justiça e a perfeição?
 
Onde estaria à afirmativa de Nosso Mestre Jesus; informando que: “Nenhuma ovelha do Pai se perderá. E que o Bom Pastor (Jesus), deixe noventa e nove para ir a busca da ovelha perdida (a Humanidade).
Quanto à reencarnação, constava dos ensinamentos de Jesus mas no V Concílio de Constantinopla no ano de 553, por imposição do Rei Justiniano, Orígenes, foi acusado como “anátema”, por defender a palingenesia. Por não concordar o Papa Vigilio foi preso e solto somente três meses depois após concordar em assinar o sínodo sobre o tema (para mais informação procure no Google “papa vigilio).
Logo, continue que conseguirá chegar a Verdade.
Abraços,
 
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mirina em 15 de Maio de 2011, 01:08
Olá amigos,

quero partilhar uma experiencia que tive recentemente.
Tendo passado por consulta de rotina, fui buscar meus exames, claro que como curiosa que sou corri abrí-los para ler os laudos.
Ao chegar na mamografia me deparei com uma orientação do médico pedindo mais exames, a ecografia.
Amigos, por mais que eu conheça a doutrina, por mais que eu acredite em reencarnação, por mais que eu confie que as provas e desafios que aqui enfrentamos são necessários para  nossa reforma intima....desabei a chorar!

Pensei nos meus filhos, pensei em todas as provações que eu haveria de enfrentar e num desabafo o único pensamento que me ocorreu foi: "Pai, afasta de mim este cálice"!

É amigos, conhecer a doutrina é relativamente simples, viver a doutrina é que é o desafio!
Depois da crise, claro que reavaliei e vi que eu estava exagerando, e me censurei por haver transgredido a regra e aberto o exame sem o auxilio de um médico por perto!  Mas valeu porque pude perceber quanto longe estou de aceitar a morte, mesmo com todo o consolo que a doutrina tem me dado!

Abs e muita luz a todos,
Mirina
Título: Re: desencarne
Enviado por: Katolico em 15 de Maio de 2011, 21:14

Olá Sr. Katólico,
Parabéns por estar entre nós Espíritas num Fórum Espírita.
Pois, demonstra que nas respostas, irá encontrar a verdade.

Pergunta lógica: Deus é infinitamente Bom e Justo?

Resposta: Sim, pois é um dos seus atributos, pois senão não seria deus.

Outro atributo da Divindade é Ser: Onisciente (saber tudo: passado; presente e futuro).
Logo, se nós fomos criados por Deus, e SE HOUVESSE APENAS UMA VIDA, E TIVÉSSEMOS COMO OBJETIVO ATINGIR A CHAMADA “SALVAÇÃO”.
Deus Nosso Pai Celestial não seria Bom, nem Justo, e nem Perfeito, pois suas criaturas já estavam voltadas para o fracasso e para o fogo eterno.

Pergunta lógica: Onde estaria a justiça e a perfeição?
 
Onde estaria à afirmativa de Nosso Mestre Jesus; informando que: “Nenhuma ovelha do Pai se perderá. E que o Bom Pastor (Jesus), deixe noventa e nove para ir a busca da ovelha perdida (a Humanidade).
Quanto à reencarnação, constava dos ensinamentos de Jesus mas no V Concílio de Constantinopla no ano de 553, por imposição do Rei Justiniano, Orígenes, foi acusado como “anátema”, por defender a palingenesia. Por não concordar o Papa Vigilio foi preso e solto somente três meses depois após concordar em assinar o sínodo sobre o tema (para mais informação procure no Google “papa vigilio).
Logo, continue que conseguirá chegar a Verdade.
Abraços,

Amigo Luiz,obrigado pela sua resposta.

Vc acha que Deus anda a brincar com os homens?
Repare bem:
Eu tenho mulher e filha.Adoro a minha Filha sobre tudo gracas a Deus.
Ganhei um sentimento enorme pela minha familia e por Deus.Pois sem Ele nada conseguiria.
Vc pensa que eu estou disposto a nascer de novo e comecar tudo outra vez?
Com que direito tem Deus de fazer isso comigo?Pedi-LHE eu alguma coisa?
Nao!Vim ao Mundo sem pedir nada  a ninguem,fui batizado em nome de Jesus Cristo e sempre tive um sentimento muito grande por Jesus.Amo-o,embora sei que tambem tenho muitos defeitos.
Se merecer o Ceu,muito bem.Se nao merecer o Ceu,penso que morrerei e nada mais sentirei.

Agora o senhor acha que Deus nos vai por aqui a dar pulinhos de uma vida para a outra e por ai fora.Ate aprendermos?

Olhe quanto ao Papa as pessoas estao muito mal informadas e nao pedem sabedoria directamente a Deus.
O Papa simboliza Pedro.
Pedro foi um homem com varias facetas na sua vida...coisas boas e coisas fracas.Pecou como todos pecam e amou tambem muito o Senhor.
Quero eu dizer que todos os Papas juntos simbolizam a pessoa que era Pedro.Percebe?
Cada um vive uma faceta e uma personalidade de Pedro.

Quanto a reencarnacao...quero saber o que vcs dirao no futuro quando comecarem a aparecer os Clones...

abraco
Título: Re: desencarne
Enviado por: Katolico em 15 de Maio de 2011, 21:16
Olá amigos,

quero partilhar uma experiencia que tive recentemente.
Tendo passado por consulta de rotina, fui buscar meus exames, claro que como curiosa que sou corri abrí-los para ler os laudos.
Ao chegar na mamografia me deparei com uma orientação do médico pedindo mais exames, a ecografia.
Amigos, por mais que eu conheça a doutrina, por mais que eu acredite em reencarnação, por mais que eu confie que as provas e desafios que aqui enfrentamos são necessários para  nossa reforma intima....desabei a chorar!

Pensei nos meus filhos, pensei em todas as provações que eu haveria de enfrentar e num desabafo o único pensamento que me ocorreu foi: "Pai, afasta de mim este cálice"!

É amigos, conhecer a doutrina é relativamente simples, viver a doutrina é que é o desafio!
Depois da crise, claro que reavaliei e vi que eu estava exagerando, e me censurei por haver transgredido a regra e aberto o exame sem o auxilio de um médico por perto!  Mas valeu porque pude perceber quanto longe estou de aceitar a morte, mesmo com todo o consolo que a doutrina tem me dado!

Abs e muita luz a todos,
Mirina

Mirina se precisar de ajuda pode contar comigo.So precisa mandar mensagem

abraco
Título: Re: desencarne
Enviado por: LuizFrancisco em 15 de Maio de 2011, 22:27
Olá Sr. Katólico, respeito sua opinião sobre reencarnação.
Mas se não houvesse, posso fazer minhas as palavras de Paulo: é melhor comer e beber e aproveitar a vida, no final somente achar um padre para receber a extrema unção e pedir perdão dos meus pecados e ir para o céu, como muitos fazem. Se não for para o céu, irei para o inferno e posso blasfemar contra Deus, pois me criou para a morte.
Posso blasfemar pela minha deficiência de nascença. Pois não me deu oportunidade igual a outro de seus filhos. Posso blasfemar ter nascido numa casinha em comunidade pobre enquanto a outros deu a opulência.
Onde está a justiça, só achei razão de viver ao aprender no Espiritismo sobre a reencarnação.
Onde está a justiça?
Quando aos Papas não muda a situação, pois no concílio foi criado um dogma e retirado a palingenesia (reencarnação) dos ensinamentos cristãos.  E isso não dá para explicar.
Quanto a clonagem vai demorar longos anos para este acontecimento, mas não é contrária a reencarnação e sim virá para auxiliar. Pois quando vier é por Misericórdia de Deus e Ele em sua infinita misericórdia aproveita todas as oportunidades para que seus filhos possam evoluir.
Continue assim, amando sua família, um dia virá a amar uma cidade; País e um dia o Mundo.
Está no caminho certo, continue aqui que aprenderá muito.
Abraços,
Título: Re: desencarne
Enviado por: Katolico em 15 de Maio de 2011, 22:52
Olá Sr. Katólico, respeito sua opinião sobre reencarnação.
Mas se não houvesse, posso fazer minhas as palavras de Paulo: é melhor comer e beber e aproveitar a vida, no final somente achar um padre para receber a extrema unção e pedir perdão dos meus pecados e ir para o céu, como muitos fazem. Se não for para o céu, irei para o inferno e posso blasfemar contra Deus, pois me criou para a morte.


Luiz,se vc falar algo sobre as escrituras conte tambem o resto e nao apenas isso em cima.

Olha,queres saber uma coisa Luiz(desculpa estar-te a tratar por tu)?Eu estou-te a sentir.E sei que tu nao es ma pessoa.
Por isso te digo isto:
"hoje estaras comigo no paraiso"

Recebe nestes dias o Espirito de Deus e reza muito.
Tens bom coracao!
Título: Re: desencarne
Enviado por: LuizFrancisco em 16 de Maio de 2011, 12:47
Olá Sr. Katólico,

Obrigado por citar esta parte dos dois ladrões, o mal e o bom (existe bom ladrão?).
Pois também iria citar esta passagem para mostrar-lhe, como as traduções e o tempo trouxeram vários enganos de entendimento na Biblia. E isto sem falar em má fé.

Vamos primeiro fazer uma analogia: Eu tenho um filho e ele pega uma tinta spray e pinta o muro do vizinho. E este vem fazer a reclamação.
Converso com o meu filho e o mesmo pede perdão com sinceridade.
Eu o perdoo, mas o muro continua pintado, como resolvemos o assunto para o aprendizado para o filho não fazer mais. Simples pega-se o dinheiro de sua mesada, compra-se tintas da cor original do muro e leva o filho para repintar o muro.
O filho pode argumentar mas não fui perdoado? Sim o foi, mas perdão não é remissão. Para você se redimir, terá que aprender no esforço do aprendizado.
Assim, com perdão e remissão, tenho certeza que meu filho aprendeu a lição.

Agora, voltando a frase que trouxeste "hoje estaras comigo no paraiso"
 
Está num contexto fora dos ensinos de Jesus, quando falou o correto seria: "Em verdade, em verdade vos digo hoje, estarás comigo no paraíso.
 
Agora, com a vírgula assinalando o momento presente e completando a frase, informando que aquele ladrão que pediu perdão e de acordo com a evolução do Espírito com certeza estará um dia no paraíso.
Ainda posso afirmar também com toda a convicção e misericórdia de Deus que o chamado mau ladrão demorará um pouco mais, mas, também estará um dia no paraíso.

"NENHUMA OVELHA DO PAI SE PERDERÁ"
 

Abraços,
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 16 de Maio de 2011, 15:41
Amigo Katólico,
de sua resposta ao mano Luiz elenquei tres questões que as vou responder com base na doutrina espírita,que´e o foco deste Fórum e não o catolicismo.
Vamos a elas:
"Vc pensa que eu estou disposto a nascer de novo e comecar tudo outra vez?"

Respondendo: KAtólico, Deus não está nem ai para o que você quer ou não, ele é o Senhor,logo,terá aqueles que lhe estão abaixo de se curvarem aos desígnios.
É exatamente para estes que não querem, que existem as encarnações compulsórias.
 
Com que direito tem Deus de fazer isso comigo?Pedi-LHE eu alguma coisa?

Respondendo: Com o direito que lhe assegura a condição de ser Deus, e não o Katólico.
Ou será que você se tem por maior que Deus?

Vim ao Mundo sem pedir nada  a ninguem,fui batizado em nome de Jesus Cristo e sempre tive um sentimento muito grande por Jesus.Amo-o,embora sei que tambem tenho muitos defeitos.
Se merecer o Ceu,muito bem.Se nao merecer o Ceu,penso que morrerei e nada mais sentirei.
Agora o senhor acha que Deus nos vai por aqui a dar pulinhos de uma vida para a outra e por ai fora.Ate aprendermos?

Respondendo: Amigo, Em termos de doutrina, mesmo a pregada no catolicismo,o termo merecimento deve ser compreendido por mérito, que traduz coisa muito diferente de simples merecer.
Quem merece pode merecer apenas por ser "bonzinho", mas quem adquire mérito teve de antes obter o Conhecimento dos fatos para depois traduzir este Conhecimento em seus atos de vida.

Quanto a Deus "dar pulinhos", a isso eu apenas lhe perguntaria, se o amigo teria a Deus como criança que brinca de amarelinha nas calçadas da vida dos outros...
Entenda, Katólico,que o amigo está num Fórum Espírita e que, neste local se está para propagar-se a compreensão do ensinamento Espírita, e não para se estar a dar opiniões sob o prisma de outra doutrina, esta a católica.
Alias as postagens devem sempre estar direcionadas à doutrina espírita como diz a regra que se pode ler no link "Regras".
É neste sentido,meu amigo, que finalizando,lhe venho pedir que se coloque,dentro dos limites deste Fórum.
Abraços,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mirina em 16 de Maio de 2011, 16:30
Olá Katolico,

interessante a sua visão catolica, já fui catolica também e dentro do catolicismo não consegui encontrar explicação para alguns questionamentos, gostaria de sua opinião sobre eles:

De que forma explica a ressureição de Jesus Cristo, isto é, ele retornou a vida após a morte, não uma vida no paraiso como se ouve na Igreja católica, mas uma vida aqui na Terra, visitando os apóstolos, porém em um corpo fluidico.  O espiritismo explica este fenomeno de forma racional, como o catolicismo o explica?

Outro questão é sobre os individuos que cometeram atos violentos em vida, assassinatos mesmo, Jesus veio ao mundo e pregou que Deus não descuidava de nenhuma de suas ovelhas e que sua misericordia era infinita.  Mas no catolicismo prega-se que tais almas viverão eternamente no fogo do inferno, onde deverão espiar todos os seus pecados.   Já no espiritismo crê-se na possibilidade de retornar a vida e reparar o mal que houver dado causa, bastando para isso que o espirito reconheça o seu erro e se arrependa sinceramente dele. Este raciocinio elucidado pelos Espiritos no Livro dos Espiritos de Allan Kardec não lhe parece mais condizente com a definição do Deus Misericordioso trazido nos ensinamentos de Jesus?

Não tenho a intenção de lhe convencer de nada, apenas respeito a sua convicção e sei que respeita a minha também, mas estes questionamentos veem a minha mente toda vez que visito uma missa católica e ouço a preleção do padre.  Por isto gostaria muito de conhecer sua visão!

Abs,
Mirina
Título: Re: desencarne
Enviado por: Ganimedes em 18 de Junho de 2011, 13:07
Para Mirina, para Katolico e para todos nós.

Mirina. desculpe o atraso. É que minha inspiração demora chegar. Mas, aí, está a sua resposta.
Sobre o cometa, temos um trabalho muito bom a respeito. Se você estiver interessada, podemos enviá-lo por E-Mail.

"A verdadeira doutrina espírita é um ensinamento dado pelos Espíritos, e os conhecimentos que tal ensino comporta são muito sérios para que possam ser adquiridos por algum meio a não ser por um estudo sério e contínuo, feito no silêncio e no recolhimento. Porque só nestas condições é possível observar um número infinito de fatos e de nuanças que escapam ao observador superficial e que permitem estabelecer uma opinião."( O Livro dos Espíritos_Introdução ao estudo da Doutrina Espírita )

"Acreditar que a natureza humana pudesse transformar-se subtamente pelas idéias espíritas fora demasiada presunção. A ação de tais idéias, por certo, nem é a mesma, nem no mesmo grau em cada um dos que a professam. Seja, porém, qual for o resultado, ainda que muito fraco, é sempre um melhoramento, quando mais não fosse o de dar a prova da existência de um mundo extra-corpóreo, o que implica a negação das doutrinas materialistas."( O Livro dos Espíritos_ conclusão VII )

 Da Wikipédia - a enciclopédia livre
O censo demográfico realizado em 2000, pelo IBGE :
- 1,3% (cerca de 2,3 milhões) declaram-se espíritas;
- 7,4% da população (cerca de 12,5 milhões de pessoas) declarou-se sem religião.

No mundo, hoje, estima-se que a população esteja em 6 bilhões.
Em 2005, estimava-se a existência de 10 milhões de espíritas no mundo. Aproximadamente 3 milhões vivem no Brasil, fazendo dessa a maior nação espírita do planeta. O número de simpatizantes do espiritismo, no Brasil, está em torno de 20 milhões ( 10,9% da população ); e a população brasileira é de 183,9 milhões.

Dito isto, será que podemos fazer com que esses 20 milhões de simpatizantes conheçam, pelo menos,  "O Livro dos Espíritos" ? Poderemos conseguir isso em 10 anos?
Por que o Espiritismo surgiu em 1857? Porque os espíritos disseram que os dias eram chegados, isto é, porque se aproximavam os dias em que a humanidade veria os acontecimentos finais, anunciado pelo Apocalipse e pelos outros livros dos profetas da Bíblia. O Espiritismo veio para que estivéssemos preparados, quando esses dias chegassem. E eles chegaram! Só temos até 2021.
Muitos confundem educação intelectual e moral, com evolução espiritual. Esta evolução é uma atribuição característica do perispírito. E sou bom; não faço mal a ninguém. Eu estudo o Espiritismo e sigo as Leis de Deus. Poderei reencarnar num planeta mais evoluído que a Terra? Vai poder se tiver um perispírito compatível com o exigido por esse planeta. O progresso do espírito acompanha o progresso do mundo onde vive. O crescimento espiritual não dá saltos. Um espírito necessita de muitos milhares de anos para agregar ao seu perispírito um caráter mais aperfeiçoado para se manifestar. Terminado esse período, depois do expurgo que sofrerá a Terra por causa do encontro com um cometa, o nosso mundo alcançará um ponto acima na escala evolutiva, e os seus habitantes seguirão o mesmo caminho, somando mais recursos físicos e espirituais, que os capacitarão à conquista de maiores poderes. Penso que devemos agradecer a Deus por estarmos encarnado agora, mesmo sabendo das dificuldades da hora grave que passa o mundo, porque creio que, somente assim, teríamos a oportunidade de mostrar que somos merecedores dessa dádiva. 
Um simpatizante do Espiritismo geralmente tem sua atenção voltada para a espiritualidade por pura curiosidade, quando pela primeira vez ele indaga : Por que eu existo? Para que existe tudo isto, se um dia haveremos de morrer, e tudo irá se acabar para nós?  Esse despertamento vem, quase sempre, dos apelos --- por exemplo o filme "Ghost-Do Outro Lado da Vida, 1990 --- que falam das coisas que tocam o coração. E é quando ele se pergunta : Qual o sentido da vida, se ela se alimenta da morte? E é, aí, que entram, os espíritas, para dizer-lhe : Conheço uma doutrina de luz trazida pelos espíritos através de um livro, cujo nome é "O Livro dos Espíritos", para que todos saibam que a morte não é o fim, e que nos diz de onde nós viemos, por que estamos aqui, e para onde iremos, quando morrer. Essa doutrina se chama Espiritismo. Ela explica o porquê da vida. Diz que precisamos nascer e morrer várias vezes para progredir e conquistarmos, um dia, a felicidade eterna; que isso se chama reencarnação. O simpatizante do Espiritismo irá lhe perguntar : Se a reencarnação realmente existe, então porque não lembramos das vidas passadas? Aí, você mostra este vídeo pra ele.

Vidas_Passadas.AVI (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVRSLWlPTklLNDlFJmFtcDtwbGF5bmV4dD0xJmFtcDtsaXN0PVBMQTA5NDRFMTI2RDdFMTkyRCM=)

Muita Paz.
Título: Re: desencarne
Enviado por: maciste granha em 15 de Julho de 2011, 14:32
amigo , sou  espirita  ha mais de 19  anos , mas agora  tenho uma namorada  evangelica  , te digo  amigo , nao estou aquentando  , pois ela  como fala  mal dos espiritas  , e eu  como bom espirita  , nao gosto de polemicas  , acho que  nao ficarei com uma pessoa  assim, o que vc  pode dizer  sobre  isto?  maciste
Título: Re: desencarne
Enviado por: Ganimedes em 06 de Agosto de 2011, 13:34
Amigo, procure ler mais os livros espíritas. Neles, você encontrará uma solução para o seu caso.

Um abraço.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Wellington tkd em 23 de Agosto de 2011, 14:27
Bom dia a todos. Além desse fórum que nos conforta e traz muita luz , o estudo basico da doutrina vai dar a luz que precisa, além disso, os centro espíritas (kardecistas) têm na sua grande maioria, atendimentos a pessoas que perderam seus entes queridos. Seria muito bom se você procurasse um centro para se orientar melhor, tomar um passe, etc. Foi de muita valia para mim quando perdi um tio muito querido.
Muita paz.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Weronica em 23 de Agosto de 2011, 18:02
Olá a todos!
Olá Maciste!

  Achei interessante sua pergunta e vou tentar responder da melhor forma:
 Primeiro, nada é por acaso, então vc ter encontrado uma pessoa de outra convicção/religião tem algum propósito em suas vidas.
  Segundo, entendo que vc se sinta por vezes desgastado pois todos nós gostamos de ser respeitados, como aquilo que somos e acreditamos.
 Então não importa se sua relação vai durar pouco, muito ou até que a morte os separe, o importante é que em cada relacionamento se aprende muitas coisas.
 Aproveite esse momento de provação para de maneira sutil mostrar-lhe alguns ensinamentos neutros da doutrina, como aqueles que são ensinados pelo mundo a fora como a solidariedade, o amor ao próximo, o perdão e o principal, nessa situação, amor quer dizer também respeito!
 Depois mostre que nós seguimos os mesmos mandamentos, a Bíblia (só que interpretamos muitas alegorias nela existente). E use as mesmas parábolas que ela usa na igreja dela, como aquela em que Jesus chama dois grupos perguntando se eles deram de comer, beber, vestir, visitou-o na hora da moléstia mostre que Jesus não perguntou a religião, mas as obras feitas em Vida.
 " A palavra só tem sentido quando são as obras que falam." ( mais ou menos assim foi a frase de Chico Xavier). Criticar, julgar, desprezar, nada disso foi praticado e nem o será por Jesus, os únicos ensinamentos/mandamentos que ele nos deixou foi "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo". Na Bíblia está escrito sedes evangélico, espírita ou católico? Não.
 Por último se tente explicar a ela que no fundo, no fundo é "tudo" a mesma coisa, o que muda são as interpretações, a única diferença é que vc acredita na Vida após a Vida, é uma veradde sua e ela não precisa acreditar e nem te converter.
 Tem uma historinha que a mulher numa consulta com CX fala que o marido é um amor, faz de tudo para ela, cuida das crianças, faz o jantar, é educado mas que só tinha um defeito: não era espírita.
Chico Xavier deu uma gargalha e disse: E por acaso com um marido de ouro desse, precisa de mais alguma coisa?

Seja sutil e respeitoso.
Mas de maneira nenhuma vc tem que se diminuir ou se anular mas compreender sempre, nunca deixando de plantar a sementinha do bem no coração dela através de atitudes porque palavras, essas, voam ao ar e não se pode tomar como provas de boa intenção.

Espero tê-lo ajudado.

Bjinhuu fiquem com Deus.
Título: Re: desencarne
Enviado por: GoodLuck em 23 de Agosto de 2011, 18:08
Amigo Katólico,
de sua resposta ao mano Luiz elenquei tres questões que as vou responder com base na doutrina espírita,que´e o foco deste Fórum e não o catolicismo.
Vamos a elas:
"Vc pensa que eu estou disposto a nascer de novo e comecar tudo outra vez?"

Respondendo: KAtólico, Deus não está nem ai para o que você quer ou não, ele é o Senhor,logo,terá aqueles que lhe estão abaixo de se curvarem aos desígnios.
É exatamente para estes que não querem, que existem as encarnações compulsórias.
 
Com que direito tem Deus de fazer isso comigo?Pedi-LHE eu alguma coisa?

Respondendo: Com o direito que lhe assegura a condição de ser Deus, e não o Katólico.
Ou será que você se tem por maior que Deus?

Vim ao Mundo sem pedir nada  a ninguem,fui batizado em nome de Jesus Cristo e sempre tive um sentimento muito grande por Jesus.Amo-o,embora sei que tambem tenho muitos defeitos.
Se merecer o Ceu,muito bem.Se nao merecer o Ceu,penso que morrerei e nada mais sentirei.
Agora o senhor acha que Deus nos vai por aqui a dar pulinhos de uma vida para a outra e por ai fora.Ate aprendermos?

Respondendo: Amigo, Em termos de doutrina, mesmo a pregada no catolicismo,o termo merecimento deve ser compreendido por mérito, que traduz coisa muito diferente de simples merecer.
Quem merece pode merecer apenas por ser "bonzinho", mas quem adquire mérito teve de antes obter o Conhecimento dos fatos para depois traduzir este Conhecimento em seus atos de vida.

Quanto a Deus "dar pulinhos", a isso eu apenas lhe perguntaria, se o amigo teria a Deus como criança que brinca de amarelinha nas calçadas da vida dos outros...
Entenda, Katólico,que o amigo está num Fórum Espírita e que, neste local se está para propagar-se a compreensão do ensinamento Espírita, e não para se estar a dar opiniões sob o prisma de outra doutrina, esta a católica.
Alias as postagens devem sempre estar direcionadas à doutrina espírita como diz a regra que se pode ler no link "Regras".
É neste sentido,meu amigo, que finalizando,lhe venho pedir que se coloque,dentro dos limites deste Fórum.
Abraços,
Moura

Moura, lembra quando você citou "achismo"? Pois é, creio que nesse assunto seja uma forma de externar o que não ainda não está maduro em no pensamento e com isso externando nossas opiniões, que num primeiro momento pode gerar divergências. As visões são distintas, os conceitos são distintos,os credos são distintos, e por isso mesmo, creio que o amigo Katólico terá oportunidade de em conhecendo o fórum, ir encontrando as respostas aos questionamentos interno que ele com toda certeza tem e novo devido tempo encontrará aqui novos amigos. Obrigado a você  e a todos pela ajuda de esclarecimentos ao nosso amigo. Abraços
Título: Re: desencarne
Enviado por: Wellington tkd em 24 de Agosto de 2011, 13:56
Meus amigos, não devemos nos irritar com pessoas de opiniões contrárias as nossas. É dever de todos respeitar a opinião alheia sendo nós espíritas o dever é ainda maior. Quanto a questão da reencarnação, o nosso amigo vai reencarnar futuramente querendo ou não. hehehe. Muitos de nós, nesta ou em outra encarnação, podemos ter sido contrários a doutrina espírita também. O que devemos evitar é entrar em conflito religioso. Se o amigo katolico se interessar pela doutrina espírita ele irá comprar um livro o que eu recomendaria "O que é o espiritismo", se  não quiser comprar, pode baixar de graça aqui no fórum mesmo. Pelo menos ele visitou nosso fórum.
Então, meu amigo katólico, seja bem vindo, porém, peço para que não nos seja hostil com palavras e de preferência, como o Moura disse, tente seguir as regra do fórum.
Muito bom dia e paz a todos.
Título: Re: desencarne
Enviado por: snaipa79 em 15 de Outubro de 2011, 04:48
Sou novo por aqui e estou gostando muito dessa troca de experi^encias. Pelo pouco que li, esse processo acontece quando se rompe o elo de ligação entre o corpo material e espiritual. O despertar é diferente pra cada um, dependendo de como foi sua vida pretérita. Daí, no mundo espiritual, por afinidade de pensamentos, você é acolhido para uma determinada zona espiritual que congregue dos mesmos valores que o seu. Se você cometeu exageros e plantou sentimentos ruins em sua trajetória, estará ligado, por afinidade, à zonas mais baixas, onde encontram-se irmãos no mesmo nível que o seu. Ao contrário, se sua vida foi pautada em boas ações, desfrutarás da convivência dos espiritos mais evoluídos.
A doutrina lhe abre as portas para conhecer esse mundo que está bem perto de nós. Algumas pessoas chegam sem nenhum conhecimento daquele novo momento em sua vida, e apesar de terem tido uma passagem boa nesse plano, encontrar-se-ão perdidas quando o véu da ignorância for retirado de suas frontes. Mas n nos preocupemos, pois Deus não nos deixará só. Recebido seremos por irmão zelosos, que nos trarão todas as explicações e ajuda possível para nossa nova morada.
Saúde e Paz
Título: Re: desencarne
Enviado por: mandaa em 30 de Novembro de 2011, 03:26

boa noite !

me chamo amanda, estou aqui para relatar um pouco da minha historia com o "desencarne" meu pai desencarnou faz 4 anos, e hoje estava lembrando dele por esse motivo entrei nesse forum que me parece muito interessante, minha mãe é espirita mas eu ainda nao sei muito bem se sou ou nao, as vezes acredito, as vezes nao !
mas sei que meu pai esta sempre perto de mim, onde quer que ele esteja!
mas sinto muitas saudades dele, e doe d+ a perda dele !

abraços a todos !
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 09 de Janeiro de 2012, 01:14
[
  Oi, boa noite, leio muito ese forum e confesso que ha sido muito importante para mim desde a morte do meu filho. Gostaria de saber mais com respeito a morte por assassinato, que foi a forma em que meu filho desencarnou. Se ele nao teve uma vida exemplar, apesar da pouca idade que tinha, 22 anos, como posso eu como sua mae que sou na terra ajudar com as minhas oracoes para que o seu espirito tenha paz ?
Obrigada


quote author=Mary Helem link=topic=26230.msg144091#msg144091 date=1284170271]
       É o nosso gene da sobrevivência.
Estamos biologicamente feitos para ter medo.


  Penso que se não tivéssemos esse medo, não iríamos ficar por aqui o tempo necessário.
  Eu, sinceramente, não tenho medo de morrer, mas tenho muito medo de sofrer...isso me incomoda e muito!!! Imagina, sofrer, sofrer e ......continuar aqui nesse mundo, ahaaa,que chato!! rs
[/quote]
Título: Re: desencarne
Enviado por: Weronica em 09 de Janeiro de 2012, 12:50
Olá Tania!

É complicado saber como ajudar alguém em uma situação tão difícil quando esta, pois refere-se à uma mãe que "perdeu" (entende-se: separou-se temporariamente) de um filho tão jovem.
O principal você já está fazendo: orando. Seu filho precisará muito de suas orações para se recuperar,
onde quer que ele esteja é para o bem e evolução dele, acredite.
Não sei como foi sua convivência com ele mas talvez a vida queria lhe chamar a atenção para algo em seu relacionamento com ele, as dificuldades e preocupações foram para testar o amor e paciência de vocês dois, mas por escolha ou não era a hora dele desencarnar.
Deus sabe o que faz. Orar, visitar o forum, estudar e questionar sobre a vida são iniciatib=vas que tomamos quando a vida nos cobra, através de um desencarne, uma decepção, uma provação que pensamos não mais superar.
Pode ter certeza que seu filho nunca estará sozinho.

A respeito do seu medo de sofrer acho que seja natural a todos nós seres humanos, a dor é um estado ou sentimento por qual não queremos passar. Mas ele faz com que gravemos em nosso espírito aquilo não podemos fazer para não sentir dor, já que não a queremos em nossas vidas, mas infelizmente ou felizment5e sempre existirá em nossas experiênas terrenas, mas não m todas.Isso acontecerá até aprendermos corretamente todas as leis da vida, do amor, da caridade e da fé.

Existem vários tópicos referente a sentirmos dor no momento da morte, alguns dizem que somos "desligados" antes de sentir a dor "extrema".

Quanto à doenças e padecimentos duramente a vida, não são injustiças, entenda-os como resgates que nós mesmo aceitamos/precisamos/merecemos para nossa evolução espiritual.


Bjinhuu fiquem com Deus.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 09 de Janeiro de 2012, 13:08
A prece, nesses casos é um dos melhores remédios.
De um lado socorre aos pais pela ausência do ente perdido e por outro lado, age como agente de reestruturação do Espírito desencarnado, cara Tania.
Abraços,
Moura

[
  Oi, boa noite, leio muito ese forum e confesso que ha sido muito importante para mim desde a morte do meu filho. Gostaria de saber mais com respeito a morte por assassinato, que foi a forma em que meu filho desencarnou. Se ele nao teve uma vida exemplar, apesar da pouca idade que tinha, 22 anos, como posso eu como sua mae que sou na terra ajudar com as minhas oracoes para que o seu espirito tenha paz ?
Obrigada


quote author=Mary Helem link=topic=26230.msg144091#msg144091 date=1284170271]
       É o nosso gene da sobrevivência.
Estamos biologicamente feitos para ter medo.


  Penso que se não tivéssemos esse medo, não iríamos ficar por aqui o tempo necessário.
  Eu, sinceramente, não tenho medo de morrer, mas tenho muito medo de sofrer...isso me incomoda e muito!!! Imagina, sofrer, sofrer e ......continuar aqui nesse mundo, ahaaa,que chato!! rs
[/quote]
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 12 de Janeiro de 2012, 03:08
A prece, nesses casos é um dos melhores remédios.
De um lado socorre aos pais pela ausência do ente perdido e por outro lado, age como agente de reestruturação do Espírito desencarnado, cara Tania.
Abraços,
Moura

[

Boa noite Sr. Moura, Sra Weronica. Muitisimo obrigada pelas respostas. Realmente a gente somente busca respostas as inquietudes quando a vida nos cobra algo mito importante nas nossas vidas. Tenho  muitas dúvidas. De que maneira eu posso saber dele ? Sei que nao é facil, mas nao impossivel. Obrigada uma vez mais.




  Oi, boa noite, leio muito ese forum e confesso que ha sido muito importante para mim desde a morte do meu filho. Gostaria de saber mais com respeito a morte por assassinato, que foi a forma em que meu filho desencarnou. Se ele nao teve uma vida exemplar, apesar da pouca idade que tinha, 22 anos, como posso eu como sua mae que sou na terra ajudar com as minhas oracoes para que o seu espirito tenha paz ?
Obrigada



[/quote]
Título: Re: desencarne
Enviado por: Luciano Moreira em 20 de Fevereiro de 2012, 23:31
penso que quando nos espiritas dissemos, que não tememos a morte. É porquê de fato sabemos e temos a certeza de que a morte é apenas a chave de libertação do espirito desta prisão carnal, prisão perfeita criada por Deus. sabemos também que a fuga desta prisão pode nos ocasionar penalidades e sofrimentos incalculáveis no plano espiritual.
sabemos que temos espiações e experiencias que nos levarão ao progresso espiritual, em que sem o processo da vida em matéria não seria possível.
temos sempre que confiar no evangelho e esta em franca oração para que possamos suportar as vicissitudes e provações da vida terrena. e tendo em mente que quando somos submetidos a prova no momento em achamos já não suportar mais, é ai que estamos mais fortes pois estamos mais contrito com Deus. muita luz a todos!!
 
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 21 de Fevereiro de 2012, 14:56
 Bom dia Sr. Luciano.
 Eu tenho tantas duvidas nao sò com respeito al assassinato do meu filho, mas tambèm da minha vida como crente da Doutrina Espìrita, jà que aqui onde resido, Rep. do Panamà, no existe o Espiritismo verdadeiro, sò buzios,  cartas, rezos, etc. Nao passe, nao Centro Espirita. Entao, com o sucedido com o meu filho, que desencarnou dia 14 de mayo de 2011,  a minha ajuda Espiritual foi acreditando em Jesus da Divina Misericordia e lendo muito por internet. Livros Espiritas de Allan Kardec, Violetas na Janela, comprei tres livros de Rosely Berenguel, livros de Chico Xavier e assim poder entender e tern atitudes de acordo para que o meu filho nao sofra mais no plano Espiritual que sofreu aqui e tambèm buscando a ajuda necesària para mim. Nao è nada fàcil, Sr. Luciano, è uma transicao com muita dor na alma, o coracao em  pedacos. Se è uma aprovacao para mim, Deus meu, è a prova mais dificìl para um ser humano, perder um filho assassinado. Que em cima de tudo, a assassinada es`ta baixo medida cautelar, oseja, livre. Quero saber que fazer? Orar todos os dias. Um Pai Nosso ou uma missa basta ? Meu cracao puro de mae ? Ajudeme. Obrigada.




penso que quando nos espiritas dissemos, que não tememos a morte. É porquê de fato sabemos e temos a certeza de que a morte é apenas a chave de libertação do espirito desta prisão carnal, prisão perfeita criada por Deus. sabemos também que a fuga desta prisão pode nos ocasionar penalidades e sofrimentos incalculáveis no plano espiritual.
sabemos que temos espiações e experiencias que nos levarão ao progresso espiritual, em que sem o processo da vida em matéria não seria possível.
temos sempre que confiar no evangelho e esta em franca oração para que possamos suportar as vicissitudes e provações da vida terrena. e tendo em mente que quando somos submetidos a prova no momento em achamos já não suportar mais, é ai que estamos mais fortes pois estamos mais contrito com Deus. muita luz a todos!!
 

Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 21 de Fevereiro de 2012, 15:22
Amiga Tania,
a perda e por assassinato, de um filho, é dor pungente que não é esquecida por seus pais e irmãos. nem mesmo seus amigos leais a esquecerão.
Contudo, o amor materno, a santificação da figura materna proposta pela eleição de Maria, jovem do povo, para a ser a Mãe de Jesus na terra, mostra bem o papel de todas as mães.
Ore sim, na justeza e na justiça que seu coração materno trás, emoldurando o amor que sentes por seu filho, posto que este nunca morrerá.
A providência, junto aos Bons Espíritos se incumbirão de fazer chegar a ele, teus preitos.
Acalma teu coração e ora, tuas preces servirão de bálsamo a teu filho querido.
abraços,
Moura
Obs: Gostaria de deixar claro que, embora não sejam palavras minhas, estas que escrevo, sou completamente de acordo para com elas.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 21 de Fevereiro de 2012, 15:38


Sr. Moura, obrigada pelas suas palavras. Nao entendi, que nao sao palavras suas ? Expliqueme por favor ! Minhas làgrimas sao de emocao, por saber que cada oracao feita com a minha alma, chegarà onde està o meu filho. Tem algo muito curioso, depois da morte do meu filho. apesar de tanta dor que tenho na alma, uma dor que dilacera o coracao, todas as pessoas que me veen na rua, en qualquer lugar, me dizem que eu estou muito diferente, que eu tenho o rosto iluminado, tranquiho. Nao acho que `seja para eu me sentir bem, pq isso atè chegou ser de pessoas que ainda nao sabiam do sucedido. Sr. Moura, quando eu sonho com meu filho, eu sempre vejo ele sorrindo, alegre como ele sempre foi. Um garoto alegre, safado, mas entregue a bebida alcoholica com apenas 22 anos. Quando eu tentava ajudar, ele falava que ele nao tinha problemas nao..... e assim aconteceu o desenlace.
Um abrazo na distancia, em espera das suas palavras tao recomfortante.
Amiga Tania,
a perda e por assassinato, de um filho, é dor pungente que não é esquecida por seus pais e irmãos. nem mesmo seus amigos leais a esquecerão.
Contudo, o amor materno, a santificação da figura materna proposta pela eleição de Maria, jovem do povo, para a ser a Mãe de Jesus na terra, mostra bem o papel de todas as mães.
Ore sim, na justeza e na justiça que seu coração materno trás, emoldurando o amor que sentes por seu filho, posto que este nunca morrerá.
A providência, junto aos Bons Espíritos se incumbirão de fazer chegar a ele, teus preitos.
Acalma teu coração e ora, tuas preces servirão de bálsamo a teu filho querido.
abraços,
Moura
Obs: Gostaria de deixar claro que, embora não sejam palavras minhas, estas que escrevo, sou completamente de acordo para com elas.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 21 de Fevereiro de 2012, 15:44
Maninha Tania,
esta mensagem chegou-me dia 04 de maio de 2006, sob a assinatura de Joanna de Angelis.
mesmo já tendo recebido a confirmação de autoria através de outros médiuns, e por não ter usado mais dela, senão em casos assim, para que não suscitasse, contraditas, como as que já recebi, porque anoto algumas discrepâncias em algumas das mensagens que se conhece deste Espírito (que reputo a ruídos na comunicação entre este e o médium), é que não coloco a assinatura, mas esclareço sempre de que não são minhas palavras, embora concorde eu para com elas.
Abraços,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 21 de Fevereiro de 2012, 16:01
[

Certo, entendido Sr. Moura. De todas maneira bem colocadas no exato momento da minha necessidade. Obrigada pelo seu tempo dedicado a mim. Em verdade, agradeco de coracao a sua ajuda.
Saludos !
quote author=Mourarego link=topic=26230.msg259575#msg259575 date=1329837754]
Amiga Tania,
a perda e por assassinato, de um filho, é dor pungente que não é esquecida por seus pais e irmãos. nem mesmo seus amigos leais a esquecerão.
Contudo, o amor materno, a santificação da figura materna proposta pela eleição de Maria, jovem do povo, para a ser a Mãe de Jesus na terra, mostra bem o papel de todas as mães.
Ore sim, na justeza e na justiça que seu coração materno trás, emoldurando o amor que sentes por seu filho, posto que este nunca morrerá.
A providência, junto aos Bons Espíritos se incumbirão de fazer chegar a ele, teus preitos.
Acalma teu coração e ora, tuas preces servirão de bálsamo a teu filho querido.
abraços,
Moura
Obs: Gostaria de deixar claro que, embora não sejam palavras minhas, estas que escrevo, sou completamente de acordo para com elas.
[/quote]
Título: Re: desencarne
Enviado por: Luciano Moreira em 21 de Fevereiro de 2012, 17:42
Amiga! me ponho com o coração contrito a Deus neste momento que vos falo, a oração é o balsamo que seu espirito e de seu filho tanto precisam neste momento, e foi nela que Hoje posso dizer que estou em transformação e sou uma outra pessoa. Saiba que os espíritos não morrem eles continuam vivos sempre em um plano diferente que a estes nossos olhos carnais não são perceptíveis; mais acredite nisto com toda força de seu coração. Saiba também que tudo de bom e melhor que podes fazer para seu filho agora e sim demostrar o quanto o ama orando ao nosso amigo Jesus cristo, pedindo a interseção dos espíritos de luz, nosso espíritos inspiradores que possam ampara-lo neste momento de pertubação pós carnal para que ele possa encontrar o caminho do progresso e da paz espiritual.
Deus não nos dá provas que não precisamos passar nem suportar, aceite esta provação como uma dadiva do nosso senhor e verás que dias de muitas alegrias ainda virão em sua vida.serás abençoada com amor divino que deus sempre nos dispõem em sua magnifica sabedoria. Que Deus os abençoe.     
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 21 de Fevereiro de 2012, 19:02

 Muito obrigada. Sei que atravès das minhas oracoes posso chegar al Padre Celestial e pedir a Ele que os bons espìrios auxiliem tanto o meu filho como a mim mesma. As vezes eu mesma sinto que nao sei de onde tomo tantas forcas para falar e escrever. Coisas que me fazem duvidar se eu sinto dor pela partida do meu filho. Ê algo extranho, como eu posso escrever sem chorar! Como tambèm as vezes sò de recordar o de escutar uma musica que ele gostava! Peco a Jesus que sea piadoso comigo, e seja piadoso com meu filho, e que eu possa seguir ajudando  para que ele possa evoluir e eu tambèm !
Abrazos.


Amiga! me ponho com o coração contrito a Deus neste momento que vos falo, a oração é o balsamo que seu espirito e de seu filho tanto precisam neste momento, e foi nela que Hoje posso dizer que estou em transformação e sou uma outra pessoa. Saiba que os espíritos não morrem eles continuam vivos sempre em um plano diferente que a estes nossos olhos carnais não são perceptíveis; mais acredite nisto com toda força de seu coração. Saiba também que tudo de bom e melhor que podes fazer para seu filho agora e sim demostrar o quanto o ama orando ao nosso amigo Jesus cristo, pedindo a interseção dos espíritos de luz, nosso espíritos inspiradores que possam ampara-lo neste momento de pertubação pós carnal para que ele possa encontrar o caminho do progresso e da paz espiritual.
Deus não nos dá provas que não precisamos passar nem suportar, aceite esta provação como uma dadiva do nosso senhor e verás que dias de muitas alegrias ainda virão em sua vida.serás abençoada com amor divino que deus sempre nos dispõem em sua magnifica sabedoria. Que Deus os abençoe.   
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 21 de Fevereiro de 2012, 19:18
Maninha Tania, estive algum tempo a procurar algo dentro da doutrina que lhe pudesse explicar o mote com que lhe enviei a mensagem, pois bem, está aqui:
‎"Por meio da PRECE SINCERA, que é uma forma de MAGNETIZAÇÃO ESPIRITUAL, provoca-se uma desagregação mais rápida do fluido perispiritual. Por uma EVOCAÇÃO dirigida com conhecimento e prudência, através de PALAVRAS DE BENEVOLÊNCIA e ENCORAJAMENTO, tira-se o espírito do entorpecimento em que se encontra e se consegue ajudá-lo a compreender mais rapidamente o que se passa. Se for um espírito sofredor, provoca-se o arrependimento, que é o ÚNICO meio de abreviar os seus sofrimentos." (KARDEC. O Céu e o Inferno. Segunda Parte. Cap. I, n. 15.)"
Abração,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 21 de Fevereiro de 2012, 19:25
O Snhor nao imagina o quanto me ajuda com essas palavras e sei que sao mensagens que os bons Espìritos me trazem atravès do seu conhecimento na Doutrina Espìrita. Obrigada por transmitir ensinamentos para me ajudar a caminhar e assim poder ajudar o meu filho no plano espiritual. Que acontece con que as vezes quando eu lembro da pessoa que o assassinou, eu me encho de raiva, de ira por ela estar livre .. que acontece quando sinto revolta ? Eu ponho a perder todo meu avance Espiritual ? Eu atraso o perturbo o meu filho ? Ou è ele que sente tudo isso e me transmite ?
Obrigada uma vez mais por me ajudar a esclarecer minhas duvidas e inquietudes.

Maninha Tania, estive algum tempo a procurar algo dentro da doutrina que lhe pudesse explicar o mote com que lhe enviei a mensagem, pois bem, está aqui:
‎"Por meio da PRECE SINCERA, que é uma forma de MAGNETIZAÇÃO ESPIRITUAL, provoca-se uma desagregação mais rápida do fluido perispiritual. Por uma EVOCAÇÃO dirigida com conhecimento e prudência, através de PALAVRAS DE BENEVOLÊNCIA e ENCORAJAMENTO, tira-se o espírito do entorpecimento em que se encontra e se consegue ajudá-lo a compreender mais rapidamente o que se passa. Se for um espírito sofredor, provoca-se o arrependimento, que é o ÚNICO meio de abreviar os seus sofrimentos." (KARDEC. O Céu e o Inferno. Segunda Parte. Cap. I, n. 15.)"
Abração,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: Luciano Moreira em 22 de Fevereiro de 2012, 00:05
Minha irmã, sei que para  qualquer pessoa aqui no fórum será muito difícil menssurar sua dor. mais como tens observado, todos aqui concordam que a oração é todo o remedio de que precisa agora alem de um pouco de paciência. Pode parecer estranho esta lhe dizendo isto, mais assim como Andre Luiz em nosso lar; nesta faze de recente passagem os espiritos estão confusos e aflitos e muitas vezes pelos seus proprios pensamentos, e o balsamo de seus sofrimentos esta na oração. quanto a seu sentimento ao assacino de seu filho, saiba que como ser carnal  este sentimento já é de se esperar e é perfeitamente normal. Mas o envagelho nos ensina que só teremos êxitos nas nossas obras, quando atingimos a máxima que jesus nos ensinou, que devemos amar ao próximo como a nos mesmos, perdoar a todos que nos tenhas ofendido, magoado, enfim. Se observares veras que a divida contraída pelo algoz de seu filho é imensurável. Sempre que se lembrar dele peça ao nosso senhor Jesus que tenha piedade e perdoe de seus atos, será um bom exercício a sua resignação. Que nosso amigo senhor Jesus possa tocar e conforta seu coração. muita luz a todos!.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 22 de Fevereiro de 2012, 12:33
[


Bom dia Srl Luciano, bom dia Sr. Moura.
Sou agradecida a ambos. Quero fazer um comentàrio. Ontem fiquei quase o dia inteiro no forum, entrava e saìa, li muitas informacoes valiosas para mim e sempre querendo saber do meu filho. Resulta que minha filha me telefonou e me diss assim "" Mamae tive um sonho com Marco (meu filho ). Que ele estava numa fila para comer e quando eu entrei ele estava olhando pra mim, sorria muito e estava muito , mas muito lindo !!!! Disse ela que estava com um rapaz e que quando o rapaz foi olhar pra ver onde ele estava , meu filho se esfumou ""... Que me pode referir com os sonhos ?? Sao sonhos o mensagens? Foi de repente ele que veio me dizer que està bem atravès da minha filha ?? Entendi que orando e pedindo com um coracao de mae... posso ajudar a ele e a mim.... um super abrazo a voces e a esse forum maravilhoso que tanto me tem ajudado..
Obrigada !! quote author=Luciano Moreira link=topic=26230.msg259668#msg259668 date=1329869147]
Minha irmã, sei que para  qualquer pessoa aqui no fórum será muito difícil menssurar sua dor. mais como tens observado, todos aqui concordam que a oração é todo o remedio de que precisa agora alem de um pouco de paciência. Pode parecer estranho esta lhe dizendo isto, mais assim como Andre Luiz em nosso lar; nesta faze de recente passagem os espiritos estão confusos e aflitos e muitas vezes pelos seus proprios pensamentos, e o balsamo de seus sofrimentos esta na oração. quanto a seu sentimento ao assacino de seu filho, saiba que como ser carnal  este sentimento já é de se esperar e é perfeitamente normal. Mas o envagelho nos ensina que só teremos êxitos nas nossas obras, quando atingimos a máxima que jesus nos ensinou, que devemos amar ao próximo como a nos mesmos, perdoar a todos que nos tenhas ofendido, magoado, enfim. Se observares veras que a divida contraída pelo algoz de seu filho é imensurável. Sempre que se lembrar dele peça ao nosso senhor Jesus que tenha piedade e perdoe de seus atos, será um bom exercício a sua resignação. Que nosso amigo senhor Jesus possa tocar e conforta seu coração. muita luz a todos!.
[/quote]
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 22 de Fevereiro de 2012, 15:33
A doutrina esclarece que os sonhos, na maioria das vezes nada querem dizer a nós, mesmos.
As vezes podem ser mesmo bizarros, ou seja, ininteligíveis.
Sonhos, são o produto da experiência de um Espírito, isso na menor parcela deles, pois na maioria, são mesmo exteriorização produzida pela ansiedade e pelos fatos que mais nos impressionam no dia a dia.
U'a mãe ou irmã, pode ter sonhos e os têm, muitas vezes recursivos, sobre um filho perdido, sem que este sonho lhe queira indicar nada sobre ele.nesse caso o sonho é produzido pela saudade e o amor que estes parentes guardam do ente perdido.
abraços,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 22 de Fevereiro de 2012, 17:25

Hola Sr. Moura, sim, o senhor tem a  razao. As vezes o coracao nos traiciona y a razao nao coordina. Obrigada.



[


Bom dia Srl Luciano, bom dia Sr. Moura.
Sou agradecida a ambos. Quero fazer um comentàrio. Ontem fiquei quase o dia inteiro no forum, entrava e saìa, li muitas informacoes valiosas para mim e sempre querendo saber do meu filho. Resulta que minha filha me telefonou e me diss assim "" Mamae tive um sonho com Marco (meu filho ). Que ele estava numa fila para comer e quando eu entrei ele estava olhando pra mim, sorria muito e estava muito , mas muito lindo !!!! Disse ela que estava com um rapaz e que quando o rapaz foi olhar pra ver onde ele estava , meu filho se esfumou ""... Que me pode referir com os sonhos ?? Sao sonhos o mensagens? Foi de repente ele que veio me dizer que està bem atravès da minha filha ?? Entendi que orando e pedindo com um coracao de mae... posso ajudar a ele e a mim.... um super abrazo a voces e a esse forum maravilhoso que tanto me tem ajudado..
Obrigada !! quote author=Luciano Moreira link=topic=26230.msg259668#msg259668 date=1329869147]
Minha irmã, sei que para  qualquer pessoa aqui no fórum será muito difícil menssurar sua dor. mais como tens observado, todos aqui concordam que a oração é todo o remedio de que precisa agora alem de um pouco de paciência. Pode parecer estranho esta lhe dizendo isto, mais assim como Andre Luiz em nosso lar; nesta faze de recente passagem os espiritos estão confusos e aflitos e muitas vezes pelos seus proprios pensamentos, e o balsamo de seus sofrimentos esta na oração. quanto a seu sentimento ao assacino de seu filho, saiba que como ser carnal  este sentimento já é de se esperar e é perfeitamente normal. Mas o envagelho nos ensina que só teremos êxitos nas nossas obras, quando atingimos a máxima que jesus nos ensinou, que devemos amar ao próximo como a nos mesmos, perdoar a todos que nos tenhas ofendido, magoado, enfim. Se observares veras que a divida contraída pelo algoz de seu filho é imensurável. Sempre que se lembrar dele peça ao nosso senhor Jesus que tenha piedade e perdoe de seus atos, será um bom exercício a sua resignação. Que nosso amigo senhor Jesus possa tocar e conforta seu coração. muita luz a todos!.
[/quote]
Título: Re: desencarne
Enviado por: Tania Mara Checoli em 22 de Fevereiro de 2012, 17:43
 
Perder um filho è como querer transgredir uma barreira invisìvel aos olhos humanos para alcanzar o que vc tinha aqui e jà nao està mais. Ê querer recorrer todo el infinito em busca do que jà nao se pode tocar com as maos... è nao saber, è nao ter a certeza de nada. È olhar o vazio na esperanza de que em algum punto branco o preto vai aparecer o que voce tanta deseja! Jesus na sua infinita misericordia transmite paz, orientacao e informacoes para que o caminhar dos que aqui ficam sejam mais suaves e compreensiveis.
Obrigada amigos !!!!!! De coracao !!!!!!!!!!!
A doutrina esclarece que os sonhos, na maioria das vezes nada querem dizer a nós, mesmos.
As vezes podem ser mesmo bizarros, ou seja, ininteligíveis.
Sonhos, são o produto da experiência de um Espírito, isso na menor parcela deles, pois na maioria, são mesmo exteriorização produzida pela ansiedade e pelos fatos que mais nos impressionam no dia a dia.
U'a mãe ou irmã, pode ter sonhos e os têm, muitas vezes recursivos, sobre um filho perdido, sem que este sonho lhe queira indicar nada sobre ele.nesse caso o sonho é produzido pela saudade e o amor que estes parentes guardam do ente perdido.
abraços,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: LúuH Viiana em 23 de Fevereiro de 2012, 02:57
Olá amigos, eu tenho 17 anos, comecei a me enteressar pela vida espiritaa um tempo mais nunca procurei estudar, agora que eu estou me envolvendo mais sobre.
Eu ja passei por 2 dificuldades na minha vida que até hoje me abala, perdi 2 bebês em 2 gestações, diferença de um ano, sou casada e ambos tem vontade de ser pais, faço exames e tratamentos e todos consta que nunca tive bebê, graças a deus não tenho problema nenhum, e queria muito ser ajudada, não suportaria a 3 perda.
abraços
LúuH Viiana.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Luciano Moreira em 23 de Fevereiro de 2012, 06:02
Querida irmã LU o evangelho diz que o nascimento que não se completa é como um nascimento nulo para o espirito ou seja o seu filho ainda aguarda o momento de seu nascimento. Tenha sido na primeira gestação ou na   segunda ou quem sabe ainda na terceira o filho esperado será o mesmo. Deus em sua infinita sabedoria jamais permitiria que seu ilho viesse a nascer sem que todo o seu plano de vida estivesse completo. Por outro lado, suas perdas podem também ser espiações previstas em seu ciclo de vida  terrena. o qual podem esta lhe preparando para recebe-lo com a todo seu amor de mãe e bem mais alicerçado. Pois pode ser este o aprendizado que você e seu filho precisam ter. Confie na providencia divina que é justa e sábia. Ore muito ao nosso senhor jesus para que lhe auxilie nas suas aflições, quero indicar a você que faça suas preces a Deus e faça sempre que se sentir angustiada a leitura em voz alta do salmo 86 com fervor e fé e verás que suas suplicas serão ouvidas por deus que mesmo antes de nos pedimos algo a ele, o mesmo já sabe de tudo que necessitamos e se for de seu merecimento terás todos o desejos que ele julgar necessário ao seu crescimento. Muita luz a todos!

[/quote]
Olá amigos, eu tenho 17 anos, comecei a me enteressar pela vida espiritaa um tempo mais nunca procurei estudar, agora que eu estou me envolvendo mais sobre.
Eu ja passei por 2 dificuldades na minha vida que até hoje me abala, perdi 2 bebês em 2 gestações, diferença de um ano, sou casada e ambos tem vontade de ser pais, faço exames e tratamentos e todos consta que nunca tive bebê, graças a deus não tenho problema nenhum, e queria muito ser ajudada, não suportaria a 3 perda.
abraços
LúuH Viiana.
Título: Re: desencarne
Enviado por: pudim em 27 de Fevereiro de 2012, 01:26
porque vejo o meu pai aqui em casa pois ja faz mais de 20anos que se foi,sera que minha mae pensa muito no meu pai,aqui na minha casa nao consigo faz oraçao e nem fazer o evangelo no lar,outro dia esta começando a fazer o evangelo no lar o copo voo da mesa do meu quarto fique assustada e nao conseguir fazer porque isso acontecer.
Título: Re: desencarne
Enviado por: LúuH Viiana em 29 de Fevereiro de 2012, 02:48
Obrigado querido Luciano, suas palavras foram de grande valia, vou passar a ler sim o salmo 86, escolhi o espiritismo, mais nunca fui a um centro kardecista e por issu pouco sei sobre .
Título: Re: desencarne
Enviado por: Luciano Moreira em 29 de Fevereiro de 2012, 16:46
Querida irmã Lu há centros espiritas nos lugares que você menos espera que possam have procure a liga espirita de sua cidade e busque junto a eles uma casa mais próxima de sua residencia . Em todas as casas espiritas as assistências são as mesmas, não há melhor nem pior; o amor e a caridade será o remédio encontrado em todas as casas espiritas.


Obrigado querido Luciano, suas palavras foram de grande valia, vou passar a ler sim o salmo 86, escolhi o espiritismo, mais nunca fui a um centro kardecista e por issu pouco sei sobre .
Título: Re: desencarne
Enviado por: Luciano Moreira em 29 de Fevereiro de 2012, 17:15
Querida irmã que o senhor Jesus possa nos abençoar hoje e sempre!
quando me diz que ver seu pai em casa, acredito piamente no que me diz. As respostas dos acontecimentos que lhe aflige esta em vc mesma. Você precisa desenvolver  sua mediunidade, e só assim poderá compreender estes fenômenos e poderá ajudar estes espíritos que aproximam de ti porque veem em ti uma porta de comunicação com o mundo carnal.estes espíritos podem ter pendencias ou dificuldades de entender suas condições e veem em vc uma porta para busquem se comunicar ou ate mesmo pedirem ajuda.
Quanto ao copo que disse ter voado, esta é uma forma de manifestação do espirito que se encontra com alguma necessidade de se comunicar como você, outras manifestações podem ter ocorrido e vc não percebeu mas esta sim lhe chamou a tenção.não tenha medo nada de mau fisicamente falando ira acontecer a ti pois enquanto não souberes o real motivo destes estarem tão próximo de ti nada também poderá fazer. Vejo como meios de entendimento para seu problema que procure um centro espirita mais próximo de sua casa e converse com os médiuns que eles terão pra ti as orientações para que possa passar por esta fase e entender os acontecimentos e veras que você tem muito a ajudar estes irmão que se manifestam em sua casa. Eles precisam de ajuda mesmos os que nos tentam contra nos ou nos assustam. Comece fazendo suas orações diariamente e faça também a leitura em voz alta dos salmos 23 e 91 em sua casa. e não se esqueça de procura um centro espirita para lhe ajudar e se desenvolver e encontrar a ajuda de eles precisam.
Muita luz e paz a todos.



porque vejo o meu pai aqui em casa pois ja faz mais de 20anos que se foi,sera que minha mae pensa muito no meu pai,aqui na minha casa nao consigo faz oraçao e nem fazer o evangelo no lar,outro dia esta começando a fazer o evangelo no lar o copo voo da mesa do meu quarto fique assustada e nao conseguir fazer porque isso acontecer.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Lily2905 em 20 de Julho de 2012, 04:13
Boa noite caros,
Sou nova por aqui, e tenho muitas dúvidas, eu nos meus 44 anos , sempre penso na morte de uma forma desgastante e cansativa às vezes penso pq?
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 20 de Julho de 2012, 16:35
Maninha Lily,
Tudo acontece pela ignorância do que seja a morte e muitas vezes pelo medo que nos acorre sobre a causa desta morte.
Aprendi, desde mais novo, que não se pode fugir da morte, aliás esta a única certeza de nossa vida, sendo assim, basta o esforço em se viver bem moralmente que a morte quando nos vier buscar, por certo não nos causará dor ou aflição alguma.
Lembro-e de três estrofes finais de um poema que fiz quando namorava minha esposa:
"E quando a morte vier dar-me o seu golpe adverso,
que minha última frase em vida seja um verso.
E meu último verso, o encanto de teu nome."
Abraços,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: Lily2905 em 20 de Julho de 2012, 19:34
Olá Caro Moura,

Creio que sim, mas digo q boa parte da minha vida pensei muito nela em acabar com  tudo mas nunca tive ajuda para isso e me sentia covarde inferior por nao conseguir, hoje depois de algum tempo melhorei bastante, penso nela de vez em quando , muitas vezes parece que estou fora deste corpo currupitível em estado mei de morto vivo.
Título: Re: desencarne
Enviado por: demis em 20 de Julho de 2012, 21:27
Amiga Lily,comigo passa-se exactamente a mesma coisa.
 Eu também tou mais lá do que cá.

Abraços,

 Demis
Título: Re: desencarne
Enviado por: Marlenedd em 21 de Julho de 2012, 00:10
Desencarnar ou morrer é o estado de sono profundo. Já que todos os dias se passam muitas horas nesse estado, para compreender o desencarne ou a morte basta tentar dar atenção a esse estado.

Esse estado de sono é o mundo espiritual.

Título: Re: desencarne
Enviado por: Lily2905 em 21 de Julho de 2012, 21:24
Pode até ser coincidência mas tenho tido sonos profundos e que ninguém consegue me acordar e dias passados acordei como se alguém tivesse batendo em algo próximo ao meu ouvido para me acordar, sou bastante medrosa e só falei ainda é muito cedo vocês nunca dormem srsrs
Título: Re: desencarne
Enviado por: Rogério Cardoso em 25 de Julho de 2012, 15:32
Sou novo aqui no FE e apesar deste tópico ser de algum tempo atrás, gostaria de tirar uma dúvida, lá no inico o irmão Diegas escreveu:
"Convem refletir que enquanto para os encarnados a morte de seu familiar significa tragédia insuperável e drama pungente, o mesmo acontecimento, para os familiares desencarnados - os que encontram-se do lado de lá - transforma-se num fato jubiloso, pois trata-se de um ente querido que retorna ao verdadeiro lar."
Minha pergunta: Sempre ou quase sempre fazemos parte do mesmo núcleo familiar? Como é isso?
Muito obrigado!




Título: Re: desencarne
Enviado por: Rogério Cardoso em 25 de Julho de 2012, 15:37
Prezado amigo Moura, lindo o trecho de seu poema!!! Sou compositor e junto com um parceiro musical fizemos uma música que se chama SÓ, no final falamos isso:
...então vem cantar, já não devemos a ninguém a nossa sorte
mesmo que a única certeza viva seja a morte
me resta o alento enfim de jamais estar só... (Rogério Cardoso e Marcos Satlher)
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 25 de Julho de 2012, 16:41
Amigo Rogério,
por certo os reencarnes, geralmente acontecem num mesmo núcleo familiar e num mesmo país.
Ocorre que desde o início estabeleceram-se vínculos tanto para como núcleo familiar, quanto para com o pais em que o reencarnante veio encarnar.
Assim, certas notícias, como esta que é velha, de que num incêndio ocorrido num circo em Niterói, no Rio de Janeiro, foi promovido por Espíritos que também estiveram  diante do incêndio romano, decai de veracidade.
A exceção, acontece apenas em um aspecto: Quando o reencarnante, havendo apreendido e distribuído tudo o que aquele núcleo familiar estava apto a receber e compreender, nada mais tem a fazer ali.
Sendo assim ele passa a se interessar por tudo que possa fazer o país, estado, cidade etc  crescer.
É dito em OLE: Para o Espírito, a pátria é o local onde ele se sinta bem.
Ora se assim o é, há já, perante esta afirmação um vínculo que é de difícil quebrantura.
Abraços,
Moura

Sou novo aqui no FE e apesar deste tópico ser de algum tempo atrás, gostaria de tirar uma dúvida, lá no inico o irmão Diegas escreveu:
"Convem refletir que enquanto para os encarnados a morte de seu familiar significa tragédia insuperável e drama pungente, o mesmo acontecimento, para os familiares desencarnados - os que encontram-se do lado de lá - transforma-se num fato jubiloso, pois trata-se de um ente querido que retorna ao verdadeiro lar."
Minha pergunta: Sempre ou quase sempre fazemos parte do mesmo núcleo familiar? Como é isso?
Muito obrigado!





Título: Re: desencarne
Enviado por: RASEK em 14 de Agosto de 2012, 13:46
Bom dia Moura.
Vi você citar sobre os desencarnados no incêndio de Niteroi, a respeito de sua promoção ter sido feita por espíritos que outrora foram responsáveis por gente que morreu queimada.

Creio que o certo, é que aqueles que morreram desta forma, é que tiveram alguma participação naquelas mortes há quase dos mil anos, e não que foram os promotores do recente incêndio...

É a lei do karma sendo executada, mesmo que muitíssimos anos depois!

Abraços.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 14 de Agosto de 2012, 16:41
Amigo Razek, insisto educadamente para que o amigo apague de sua mente esse conceito não Espírita que é o tal do Karma.
O vocábulo Karma, que é do Sânscrito, quer dizer apenas, "Ação".
Logo, não perfaz nem um átimo do que ensina a doutrina sobre a lei, note a diferença, ao primeiro se designa como um conceito, para o segundo se diz, Lei.
Falo da lei de Causa e Efeito, e não essa invencionice que a apelida de ação e reação, termo que Kardec ou qualquer Espírito  nas páginas codificadas, nunca o usaram.

Ensina também a doutrina, que Espíritos criam vínculos com lugarejos, residências cidades estados ou países, mas que pátria para eles é o local onde se sintam bem (Vide OLE).
Sendo assim por um vínculo tão forte, como o de ter participado do incêndio de Roma por exemplo, tais Espíritos nunca poderiam estar reencarnando senão em Roma.
Só este entendimento já derruba a explicação Divaldista sobre o incêndio no circo.
amigo eu só me fio e confio no que passou pelo CUEE afinal como Espírita não posso fugir dos ensinos Espíritas e estes só a codificação nos trás. Isso para o contexto doutrinário, claro.
abração,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: RASEK em 16 de Agosto de 2012, 01:05
Nobre Moura.

Muito boa noite.

Olha, eu sinto de fato, mas não posso concordar com você...

Esta palavra carma/karma, há algum tempo vem sendo adotada pelos espíritas sem qualquer problema. Concordo contigo, quando afirmas que é uma palavra antiga, se origem indu, e que originariamente significava e ainda significa ação.

Porém foi adotada pelos espíritas e outras correntes, por definir de forma sucinta a Lei de Ação e reação. Sinceramente não vejo impecilhos para que possamos adotá-la, afinal a língua portuguesa também evolui, asim como todas as línguas. haja vista a própria origem do nosso idioma, que é o latim.

Eu não concordo com você, meu nobre debatedor, no tocante á vinculação dos espíritos onde se deu o fato em si. Ora, os tempos mudam, a Roma de ontem, não é mais a Roma de hoje, e os espíritos migram porque há a necessidade de aprenderem mais e mais. E aí novas geografias, novas condições de vida seriam necessárias.

Imagina o nosso Brasil. Com sua população enorme, e a população da Itália atual. Ora, os espíritos que reencarnam por aqui, são provenientes de épocas diversas na Europa; mesmo porque o nosso país tem apenas 500 anos, e sendo assim os espíritos que aqui estão reencarnados vieram de outras terras antes dos portugueses cá aportarem. Claro que tínhamos cerca de um milhão de indígenas, isso conta também.

Eu mesmo tenho um vículo pela Alemanha, seja atração pelo povo, língua, cultura e cerveja (RSRS) inata. Por que será isso então?

Não  consigo perceber qualquer mal nisso de ter nascido em Roma há 2.000 anos, ou na Sibéria há 1.000, e agora por aqui!

Abraços.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 16 de Agosto de 2012, 17:35
Mano Razek, o movimento espírita não faz a doutrina, por outra deveria segui-la e não importar "mudernismos" de balcão de chopperia.
Por causa desses de da crença devastada pela ignorância doutrinária é que se vê muita discussão estéril.
Quanto a vinculação dos espíritos não sou eu quem o diz mas a doutrina meu amigo.
Essa bobagem atribuída ao incêndio de Niterói  só pode ser invenção de quem gostaria de se tornar notório, mas não encontra nenhuma base doutrinária, para tal basta ler OLE.
Não vou falar sobre o tema vinculação por gosto desse ou daquele país, para não entrar num tema que apenas ao Espiritualismo  compete falar.
Aliás é mesmo uma teoria muito inteligente mas que a minha razão nunca a aceitou de todo.
abraços,
Moura
Nobre Moura.

Muito boa noite.

Olha, eu sinto de fato, mas não posso concordar com você...

Esta palavra carma/karma, há algum tempo vem sendo adotada pelos espíritas sem qualquer problema. Concordo contigo, quando afirmas que é uma palavra antiga, se origem indu, e que originariamente significava e ainda significa ação.

Porém foi adotada pelos espíritas e outras correntes, por definir de forma sucinta a Lei de Ação e reação. Sinceramente não vejo impecilhos para que possamos adotá-la, afinal a língua portuguesa também evolui, asim como todas as línguas. haja vista a própria origem do nosso idioma, que é o latim.

Eu não concordo com você, meu nobre debatedor, no tocante á vinculação dos espíritos onde se deu o fato em si. Ora, os tempos mudam, a Roma de ontem, não é mais a Roma de hoje, e os espíritos migram porque há a necessidade de aprenderem mais e mais. E aí novas geografias, novas condições de vida seriam necessárias.

Imagina o nosso Brasil. Com sua população enorme, e a população da Itália atual. Ora, os espíritos que reencarnam por aqui, são provenientes de épocas diversas na Europa; mesmo porque o nosso país tem apenas 500 anos, e sendo assim os espíritos que aqui estão reencarnados vieram de outras terras antes dos portugueses cá aportarem. Claro que tínhamos cerca de um milhão de indígenas, isso conta também.

Eu mesmo tenho um vículo pela Alemanha, seja atração pelo povo, língua, cultura e cerveja (RSRS) inata. Por que será isso então?

Não  consigo perceber qualquer mal nisso de ter nascido em Roma há 2.000 anos, ou na Sibéria há 1.000, e agora por aqui!

Abraços.

Título: Re: desencarne
Enviado por: RASEK em 16 de Agosto de 2012, 21:58
MOURA.
Boa tarde.

Olha, eu não vejo assim não. Eu creio que se deve estudar a doutrina sim, mas não impedindo a absorção de novos conhecimentos que nos chegam.

Claro que se deve peneirar para que não caiamos no ridículo, afinal de contas, o Espiritismo preza pela razão e bom senso.

Eu, particularmente não pertenço à classe dos chamdos puristas dentro do espiritismo. Mas também não chego ao cúmulo de aceitar Jean Baptiste Roustaing no corpo da doutrina.

É como diz o ditado: "nem oito, nem oitenta".
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 17 de Agosto de 2012, 17:14
Razek, não vou me estender porque já expliquei isso N vezes.
Leia o item dois da introdução ao estudo da dourina em o ESE, e você verá que a doutrina é quem estabelece o como e quando.
Mano, perdoe-me dizer, mas o que você ou eu pensemos não forma corpo de doutrina entende?
Abraços,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: Matheus Guisoni em 26 de Setembro de 2012, 18:24
Concordo com Mourarego sobre a palavra "Karma"

Estudo o Budismo e vemos que:
Do Sâsncrito Kharma, possui significado totalmente dispar do que é empregado no hinduísmo e no espiritismo. Para o Budismo, o carma é simplismente nossa INTENÇÃO, seja ela boa, má ou neutra que precede o agir ou o sentir. O que resulta dessa intenção são os "frutos do carma".
Uma pequena parte dos adeptos do espiritismo teimam em usar termos que não são nem sequer ocidentais para dizer algo totalmente diverso. Nossas ações geram frutos, e esses frutos são refletidos para nós, Lei de Causa e Efeito, uma coisa que não tem nada a ver com carma. O uso de termos fora de seu sentido, e o pior, fora de sua área, pode acarretar inúmeros prejuízos. Atenção é necessária.

A Doutrina Espírita tem o privilégio de não ser influenciada pelos espíritas.
Título: Re: desencarne
Enviado por: omnia em 02 de Outubro de 2012, 06:57
Saudações a todos!

O processo de desenlace orgânico não é exatamente o mesmo em todos os casos. Na verdade, costuma-se acreditar que o espírito saia do corpo para adentrar em outro mundo. Na verdade, o espírito adentra em si próprio no plano intra-psíquico. Neste plano, caso haja sintonia vibracional entre ele e outros espíritos, eles vão se encontrar numa espécie de sonho lúcido coletivo. As imagens, os sons, as sensações... tudo que ele vier a experimentar será o resultado de impressões implantadas em sua mente por meio de uma conexão psíquica com espíritos que já compartilham tais impressões. É tudo tão real quanto num sonho, mas sem a perda de memória que as vezes faz com que os sonhos fiquem sem pé nem cabeça. Não se trata de um lugar, mas de um estado psíquico.

Caso o espírito não possua nenhuma conexão, ele entra em estado de sono, em nada diferente dos muitos sonos que teve ao longo de sua vida. Só que quando desperta do sono, não há nada para ser visto, ouvido ou sentido, no que representa um tormento sem igual. O que vai determinar a sua saída desse verdadeiro estado de trevas será o seu comportamento vibracional. Ou seja, os seus padrões psíquicos. Apesar dele não poder ver, ouvir e sentir nem a si próprio, suas vibrações interferem no meio físico, de modo que havendo alguma conexão entre ele e um "vivo", por meio do padrão vibracional, ele possa capitar as impressões desse indivíduo, no que ele, certamente, se agarrará com todo o fervor de sua vontade, até o ponto em que lhe for possível penetrar em nosso meio físico. Uma vez conseguindo isso, ele caracterizará um espírito desgarrado. As vezes, o indivíduo já desperta de seu transe, quando ocorre, nesse estado.

Com isso, temos dois planos:

O intra-psíquico ou espiritual (astral, dependendo da ramificação espírita), em que o espírito poderá ou não vir a se conectar a outros espíritos. As colônias são, na verdade, não lugares, mas estados compartilhados de consciência, no que as imagens, os sons e as circunstancias, uma vez mentalizados por alguém só poderá ser desfeito pelo mesmo e será compartilhados por todos os espíritos de mesmo padrão vibracional, que vem a ser a assinatura de um espírito.

O outro estado é o desgarrado, no que o espírito se vê em nosso meio físico, devido a conexões por meio vibracional com pessoas vivas. Nesse estado o espírito se desloca no espaço independente das distâncias, valendo-se dos sentidos das pessoas que lhe servem de transporte.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Kátia Gomes em 13 de Novembro de 2012, 16:45
Boa Tarde meus irmãos! Observando as respostas sobre o desencarne, cheguei ao meu próprio medo. Seria ele não a morte propriamente dita. Mas como seria essa morte, pois já morei em região serrana, onde existem deslisamentos, enchentes, e as mortes são horríveis.
Fico imaginando certos tipos de mortes, como sofrem antes de desencarnar. Acho ser esse o verdadeiro medo da morte. Alguém pode me explicar se o espírito sente toda a agonia de um desencarne.








Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 13 de Novembro de 2012, 16:48
Kátia, em geral o Espírito não sente.
todavia, isso vai depender do grau de materialidade que ele contenha, ou seja, daquilo em que deposita suas crenças. Se estas são ais no campo material, por certo terá mais problemas, se descrê que haja para o Espírito um seguir de suas vida, também.
Normalmente o desencarne quando ocorre, o Espírito já está quase que todo separado do corpo físico.
Abraços,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: jhonalvez em 27 de Novembro de 2012, 07:07
eu poderia jurar que ja sonhei umas tres vezes em que estava correndo mas o engracado, eu nao conseguia correr somente com as pernas, nao saia do lugar, e somente conseguia sair do lugar quando usava as minhas maos tambem. É assustador! mas e gostoso correr como um cachorro!
e tambem posso contar em palitinhos 17 sonhos em que fujo de alguem.
alguem pode esclarecer umas coisas? poderia eu estar tendo lembrancas de uma vivencia em outro corpo, eu corria tanto!
e esse sonho pode significar algo quando fujo?
obrigado pela atencao.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 27 de Novembro de 2012, 13:37
jhonalvez,
O Espiritismo nada tem de caráter adivinhatório.
Não traduz sonhos que nós temos. Ok?
Abração,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: AlexG em 24 de Janeiro de 2013, 02:57
Caro Mourarego e jhnalves, permitam-me o aparte.

Maurarego, discordo de sua resposta. Não do que ela diz, mas como e em que situação foi apresentada.
Pelo que entendi, jhnalves relata uma situação que julga estar sonhado e pergunta se este pode ter um significado como estar fugindo. Isso me parece bem diferente de pedir para adivinhar o sonho ... e muito menos que seja feita sob a ótica espírita. (pelo menos não textualmente)

Entendo que esse tipo de ocorrência, que em muitas vezes tratam-se de simples sonhos sem nenhuma relação com algo como ‘emancipação da alma’, mas em determinadas ocasiões e não raras, tratam-se sim de fenômenos mediúnicos também conhecidos por ‘desdobramento’. São inclusive objetos de estudo serio que envolve conhecimento cientifico aliado a mediunidade; psique e outras matérias afim.

Em suma, caro jhnalves o desdobramento, ao que se refere a lucidez, isto é, o tanto que se consegue controlar mentalmente ou estar em plena consciência do que está vivenciando,   pode ocorrer em diversos graus. Isso parece lógico. Este tipo de experiência mediunica é amplamente conhecida desde os primórdios da Doutrina Espírita.

Sendo assim, considerando que a maioria de nós, embora médiuns, não possuímos grau elevado de lucidez durante essas experiências, é normal confundi-las com sonhos que representam 'coisas', preságios ou de ordem misteriosas, embora possam ser sim de ordem espiritual ... não deixando de ser por isso, objeto de estudo sério. Nestes casos, podemos nos encontrar em situações de desconforto, angustia e até mesmo chegar ao pesadelo. Seria como uma espécie de perturbação onde buscamos nos movimentar o corpo fluídico (o que está em atividade) usando mecanismos da mente que não são adequados para isso, ou mesmo não estão disponíveis. Nisso pode ocorrer certa sensação de descontrole em determinados partes do corpo e em outras não ... isso explicaria o modo que descobriu ao tentar e conseguir melhores resultados se locomovendo (o perispírito) usando as mãos além dos pés. É algo similar com acordar (voltar ao estado de vigília) no meio da noite e não conseguir mexer um dedo sequer durante alguns segundos e até minutos. Se a pessoa tiver um bom controle, vai aos poucos dominando o fenômeno podendo inclusive atingir alto grau de lucidez e amplo campo de percepção e iteratividade.

Abraço

AlexG       
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 24 de Janeiro de 2013, 14:18
Alex,
leia de novo o capítulo sobre os sonhos em OLE.
abraços,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: AlexG em 24 de Janeiro de 2013, 17:19
Mourarego,

Citar
leia de novo o capítulo sobre os sonhos em OLE.


Creio que essa seria a resposta/orientação mais correta a ser dada ao jhonalvez.

Quanto a mim, agradeço. Confesso que foi um estimulo para reler todo o capítulo.

Aliás, se me permite perguntar, qual a parte ou questão desse capitulo que o motivou a solicitar que eu relesse?  Ou ainda qual  o trecho que corrobora o que você falou (repito que até concordo com o que disse, embora não se aplicando a questão) e ou a parte, questão e até frase que não corresponda ao que respondi ao que o jhonalvez perguntou?

De qualquer forma, alguns pequenos detalhes nos levam a algo bem positivo. Veja(m) só, esse Capítulo VIII – Da emancipação da Alma – (não só o tópico 1. O sono e os Sonhos, mas todo o capítulo) é leitura obrigatória, inclusive considerando o titulo (estudo/debate) desse tópico: ‘desencarne’.

Abraço
AlexG
Título: Re: desencarne
Enviado por: zecarroberto em 25 de Março de 2013, 03:01
O principal e mais esclarecedor livro da doutrina espírita é O Livro dos Espíritos, portanto, este é o livro que aconselho ao iniciante que busca conhecimento, o Evangelho Segundo o Espiritismo só é entendido claramente quando são lidos, digo, estudados, conjuntamente com o OLE, porque o evangelho mostra somente o pensamento religioso espírita, e o livro dos espíritos mostra ao ser humano o que é e como é viver nos dois mundos, material e espiritual, que são mundos naturais, regidos por leis naturais e universais criadas por Deus.
Título: Re: desencarne
Enviado por: RASEK em 11 de Dezembro de 2013, 20:10
Moura Rego.

Interpretar é diferente, muito diferente de adivinhar!! Taí a dica!
Título: Re: desencarne
Enviado por: Mourarego em 12 de Dezembro de 2013, 13:47
E como o amigo Razek, não adivinha, basta que aprenda, então a interpretar...
Abraços,
Moura
Título: Re: desencarne
Enviado por: RASEK em 13 de Dezembro de 2013, 16:02
Amigo Moura... Pode até ser, pode até ser... Porém, provavelmente, nunca aprenderei do seu jeito!

Abraços.
Título: Re: desencarne
Enviado por: zecarroberto em 22 de Dezembro de 2013, 15:33
Devemos também de nos lembrar que embora espíritas, ainda estamos vivendo ainda num meio muito atrasado, temos muito que aprender, recomendo a leitura do Livro dos Espíritos para entender a nossa evolução passando por outros mundos que na escalada da vida aprende sem nenhuma dificuldade as idas e vindas de um plano para outro.
Ver Livro dos Espíritos livro II cap. IV questão 182.
Título: Re: desencarne
Enviado por: zecarroberto em 22 de Dezembro de 2013, 15:49
A Onmia gostaria de dizer que não existe ramificações espíritas, mas sim Espiritismo, quem acredita em ramificações, não lê e ou estuda Kardec, as ramificações que você cita, entre parênteses, são outras doutrinas, Espiritismo é Espiritismo sem ramificações.
Título: Desencarnação de Salomão Mizrahy
Enviado por: Rodrigo_ferro em 21 de Janeiro de 2014, 18:38
Desencarnou hoje na cidade do Rio de Janeiro o sr. José Salomão Mizrahy e o sepultamento ocorrerá às 16h em Cemitério de Vilar dos Teles, na região metropolitana da mesma cidade. Salomão durante várias décadas foi diretor da Federação Espírita Brasileira, ocupando cargos na tesouraria e como diretor do Setor Gráfico. Foi membro do Conselho Superior da FEB. Sempre esteve muito ligado à Editora, à revista Reformador e muitos projetos gráficos como as Campanhas da FEB. O Conselho Diretor e a Diretoria Executiva da FEB vibram com gratidão e respeito pelo companheiro que se liberta do corpo após prolongada enfermidade.
Título: Re: desencarne
Enviado por: Brenno Stoklos em 27 de Maio de 2014, 06:07


149. Que sucede à alma no instante da morte?

“Volta a ser Espírito, isto é, volve ao mundo dos Espíritos, donde se apartara momentaneamente.”

150. A alma, após a morte, conserva a sua individualidade?

“Sim; jamais a perde. Que seria ela, se não a conservasse?”

a) - Como comprova a alma a sua individualidade, uma vez que não tem mais corpo material?

“Continua a ter um fluido que lhe é próprio, haurido na atmosfera do seu planeta, e que guarda a aparência de sua última encarnação: seu perispírito.”

b)- A alma nada leva consigo deste mundo?

“Nada, a não ser a lembrança e o desejo de ir para um mundo melhor, lembrança cheia de doçura ou de amargor, conforme o uso que ela fez da vida. Quanto mais pura for, melhor compreenderá a futilidade do que deixa na Terra.

153. Em que sentido se deve entender a vida eterna?
“A vida do Espírito é que é eterna; a do corpo é transitória e passageira. Quando o
corpo morre, a alma retoma a vida eterna.

154. É dolorosa a separação da alma e do corpo?

“Não; o corpo quase sempre sofre mais durante a vida do que no momento da morte; a alma nenhuma parte toma nisso. Os sofrimentos que algumas vezes se experimentam no instante da morte são um gozo para o Espírito, que vê chegar o termo do seu exílio.”

Na morte natural, a que sobrevém pelo esgotamento dos órgãos, em conseqüência da idade, o homem deixa a vida sem o perceber: é uma lâmpada que se apaga por falta de óleo.

155. Como se opera a separação da alma e do corpo?

“Rotos os laços que a retinham, ela se desprende.”

a) - A separação se dá instantaneamente por brusca transição? Haverá alguma linha de demarcação nitidamente traçada entre a vida e a morte?

“Não; a alma se desprende gradualmente, não se escapa como um pássaro cativo a que se restitua subitamente a liberdade. Aqueles dois estados se tocam e confundem, de sorte que o Espírito se solta pouco a pouco dos laços que o prendiam. Estes laços se desatam, não se quebram".

Durante a vida, o Espírito se acha preso ao corpo pelo seu envoltório semi-material ou perispírito. A morte é a destruição do corpo somente, não a desse outro invólucro, que do corpo se separa quando cessa neste a vida orgânica. A observação demonstra que, no instante da morte, o desprendimento do perispírito não se completa subitamente; que, ao contrário, se opera gradualmente e com uma lentidão muito variável conforme os indivíduos. Em uns é bastante rápido, podendo dizer-se que o momento da morte é mais ou menos o da libertação. Em outros, naqueles sobretudo cuja vida toda material e sensual, o desprendimento é muito menos rápido, durando algumas vezes dias, semanas e até meses, o que não implica existir, no corpo, a menor vitalidade, nem a possibilidade de volver à vida, mas uma simples afinidade com o Espírito, afinidade que guarda sempre proporção com a preponderância que, durante a vida, o Espírito deu à matéria. É, com efeito, racional conceber-se que, quanto mais o Espírito se haja identificado com a matéria, tanto mais penoso lhe seja separar-se dela; ao passo que a atividade intelectual e moral, a elevação dos pensamentos operam um começo de desprendimento, mesmo durante a vida do corpo, de modo que, em chegando a morte, ele é quase instantâneo. Tal o resultado dos estudos feitos em todos os indivíduos que se têm podido observar por ocasião da morte. Essas observações ainda provam que a afinidade, persiste entre a alma e o corpo, em certos indivíduos, é, às vezes, muito penosa, porquanto o Espírito pode experimentar o horror da decomposição. Este caso, porém, é excepcional e peculiar a certos gêneros de vida e a certos gêneros de morte. Verifica-se com alguns suicidas.

156. A separação definitiva da alma e do corpo pode ocorrer antes da cessação completa da vida orgânica?

“Na agonia, a alma, algumas vezes, já tem deixado o corpo; nada mais há que a vida orgânica. O homem já não tem consciência de si mesmo; entretanto, ainda lhe resta um sopro de vida orgânica. O corpo é a máquina que o coração põe em movimento. Existe,
enquanto o coração faz circular nas veias o sangue, para o que não necessita da alma".

                                                O Livro dos Espíritos

Título: Re: desencarne
Enviado por: Brenno Stoklos em 27 de Maio de 2014, 06:13


157. No momento da morte, a alma sente, alguma vez, qualquer aspiração ou êxtase que lhe faça entrever o mundo onde vai de novo entrar?

“Muitas vezes a alma sente que se desfazem os laços que a prendem ao corpo. Entrega então todos os esforços para desfazê-los inteiramente. Já em parte desprendida da matéria, vê o futuro desdobrar-se diante de si e goza, por antecipação, do estado de Espírito.”

158. O exemplo da lagarta que, primeiro, anda de rastos pela terra, depois se encerra na sua crisálida em estado de morte aparente, para enfim renascer com uma existência brilhante, pode dar-nos idéia da vida terrestre, do túmulo e, finalmente, da nossa nova existência?

“Uma idéia acanhada. A imagem é boa; todavia, cumpre não seja tomada ao pé da letra, como freqüentemente vos sucede.”

159. Que sensação experimenta a alma no momento em que reconhece estar no mundo dos Espíritos?

“Depende. Se praticasse o mal, impelido pelo desejo de o praticar, no primeiro momento te sentirás envergonhado de o haveres praticado. Com a alma do justo as coisas se passam de modo bem diferente. Ela se sente como que aliviada de grande peso, pois que não teme nenhum olhar perscrutador.”

160. O Espírito se encontra imediatamente com os que conheceu na Terra e que morreram antes dele?

“Sim, conforme à afeição que lhes votava e a que eles lhe consagravam. Muitas vezes aqueles seus conhecidos o vêm receber à entrada do mundo dos Espíritos e o ajudam a desligar-se das faixas da matéria. Encontra-se também com muitos dos que conheceu e perdeu de vista durante a sua vida terrena. Vê os que estão na erraticidade, como vê os encarnados e os vai visitar.”

161. Em caso de morte violenta e acidental, quando os órgãos ainda se não enfraqueceram em conseqüência da idade ou das moléstias, a separação da alma e a cessação da vida ocorrem simultaneamente?

“Geralmente assim é; mas, em todos os casos, muito breve é o instante que medeia
entre uma e outra".

                                                O Livro dos Espíritos


Título: Re: desencarne
Enviado por: marcos moreira em 29 de Maio de 2014, 19:11
Boa tarde Thais
No explicar do desencarne é o corpo separado do espírito,onde começa uma nova caminhada de vida sem o peso da matéria.
Começando assim sua vida espiritual.
Diante disso digo a todos que apenas cumprimos missões nesta terra e depois voltamos de onde saímos.
Sei que esta perca doí mas todos infalivelmente irão passar por este teste.
Portanto ore muito para seu pai é agora mais do que tudo que ele vai precisar de você.e de toda sua família.
Um dia encontraremos todos em outra dimensão.

Marcos Moreira
Curte meu blogger:problemasquemnaotem.blogspot.com.br
Título: Re: desencarne
Enviado por: Brenno Stoklos em 31 de Maio de 2014, 05:46
Boa tarde Thais
No explicar do desencarne é o corpo separado do espírito,onde começa uma nova caminhada de vida sem o peso da matéria.
Começando assim sua vida espiritual.
Diante disso digo a todos que apenas cumprimos missões nesta terra e depois voltamos de onde saímos.
Sei que esta perca doí mas todos infalivelmente irão passar por este teste.
Portanto ore muito para seu pai é agora mais do que tudo que ele vai precisar de você.e de toda sua família.
Um dia encontraremos todos em outra dimensão.

Marcos Moreira



Essa é uma consoladora lembrança:


"O homem tem, instintivamente, a convicção de que nem tudo se lhe acaba com a vida. O nada lhe infunde horror. É em vão que se obstina contra a idéia da vida futura. Ao soar o momento supremo, poucos são os que não inquirem do que vai ser deles, porque a idéia de deixar a vida para sempre algo oferece de pungente. Quem, de fato, poderia encarar com indiferença uma separação absoluta, eterna, de tudo o que foi objeto de seu amor?

Quem poderia ver, sem terror, abrir-se diante si o imensurável abismo do nada, onde se sepultassem para sempre todas as suas faculdades, todas as suas esperanças, e dizer a si mesmo: Pois que! depois de mim, nada, nada mais, senão o vácuo, tudo definitivamente acabado; mais alguns dias e a minha lembrança se terá acabado; mais alguns dias e a minha lembrança se terá apagado da memória dos que me sobreviverem; nenhum vestígio dentre em pouco, restará da minha passagem pela Terra; até mesmo o bem que fiz será esquecido pelos ingratos a quem beneficiei. E nada, para compensar tudo isto, nenhuma outra perspectiva, além da do meu corpo roído pelos vermes!

Não tem este quadro alguma coisa de horrível, de glacial? A religião ensina que não pode ser assim e a razão no-lo confirma. Mas, uma existência futura, vaga e indefinida não apresenta o que satisfaça ao nosso desejo do positivo. Essa, em muitos, a origem da dúvida.

A mossão do Espiritismo consiste precisamente em nos esclarecer acerca desse futuro, em fazer com que, até certo ponto, o toquemos com o dedo e o penetremos com o olhar, não mais pelo raciocínio somente, porém, pelos fatos. Graças às comunicações espíritas, não se trata mais de uma simples presunção, de uma probabilidade sobre a qual cada um conjeture à vontade, que os poetas embelezem com suas ficções, ou cumulem de enganadoras imagens alegóricas. É a realidade que nos aparece, pois que são os próprios seres de além-túmulo que nos vêm escrever a situação em que se acham, relatar o que fazem, facultando-nos assistir, por assim dizer a todas as peripécias da nova vida que lá vivem e mostrando-nos, por esse meio, a sorte inevitável que nos está reservada, de acordo com os nossos méritos e deméritos".

                                                          O Livro dos Espíritos