Forum Espirita

GERAL => Psicologia & Espiritismo => Tópico iniciado por: Marianna em 20 de Maio de 2013, 02:33

Título: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Maio de 2013, 02:33

(http://2.bp.blogspot.com/_7U7wqOuGicg/SN1eMLg-2jI/AAAAAAAAB24/Zhv2VTs5Xx4/S1600-R/banner_evangelho.gif)
(http://gifportal.ru/data/smiles/cveta-1163.gif)


As perguntas mais comuns relacionadas à Doutrina Espírita
e suas respostas com fontes de Autores Diversos.



Álbum de Perguntas e Respostas
Não Comportando Comentários.


Quem quiser comentar, elogiar ou criticar,
faça-o no final do tópico no: Comente no facebook.


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-serdechki-1268.gif)

Todos os dados que pudessem identificar a pessoa que pergunta, bem como local e a instituição a que pertence foi removido, de modo a preservar o sigilo e a ética do relacionamento baseado na confiança.

Não esqueçam que algumas respostas são dos espíritos, outras são opiniões pessoais, que não pretendem estabelecer verdades ou se constituir na opinião definitiva.

Em 20 de Maio de 2013
Paz em Jesus.
Mariana.
(http://byrosi.files.wordpress.com/2010/04/0beijinhu.gif)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Maio de 2013, 02:36

[attachimg=1align=center=width=500]

Deus, o Criador do Universo

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-396.gif)  O que é Deus? Como sabemos se Ele existe?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-556.gif)   Deus é a causa primária de todas as coisas, inteligência suprema que a tudo criou. Conhecemos Deus através da sua criação, observando a natureza e a perfeição existente nas leis naturais, no encadeamento lógico de tudo o que existe.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-396.gif)  Deus sabe antecipadamente que vamos falhar em nossas provações?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-556.gif)   Deus não nos enviaria para situações que estariam antecipadamente condenadas ao fracasso.

As provas e expiações são proporcionais à necessidade do Espírito.
 
(http://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2904ecea/5611268_ZuR7L.gif) É claro que Ele conhece a todas as suas criaturas e sabe de suas tendências e potencialidades. Sabe que um poderá falhar em áreas onde outro terá sucesso.

Mas se o Espírito pede determinada prova ou expiação, evidentemente é porque sabe que tem condições para suportá-las.
 
(http://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2904ecea/5611268_ZuR7L.gif) Poderá falhar, como poderá sair vitorioso, dependendo da melhor disposição para vencer as más inclinações. Em tudo a Sabedoria Divina nos encaminha para vivenciar as situações necessárias ao avanço do Espírito.
 
A beleza das leis está justamente na possibilidade que se têm de refazer o trabalho, caso se tenha falhado em algum ponto.
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-396.gif)  Qual a natureza de Deus?
 
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-556.gif)   A natureza de Deus difere de tudo o que chamamos matéria, pois de outra forma Ele seria mutável.

Não existe na linguagem humana, palavras que possam definir a verdadeira natureza da Divindade.
 
(http://c2.quickcachr.fotos.sapo.pt/i/d2904ecea/5611268_ZuR7L.gif) Quando o Espírito atinge o estágio de pureza, ele compreende o Criador de modo mais amplo. Até lá, sua ideia a respeito do Pai é apenas relativa ao seu grau de adiantamento.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:20


(http://lh6.ggpht.com/_Evo2QjXTvY4/SRy9k1QuOVI/AAAAAAAADHU/yBaK7Ov-k_Y/s400/g5d.png)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Quero ser passista. Preciso ser “santo”?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Não. O passe é tarefa de amor, recurso terapêutico para as almas. Assim como o lavrador é o primeiro a recolher os benefícios da colheita, o passista pode ser encarado como o indivíduo que mais recebe na tarefa.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:22

(http://lh4.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TQNgn3KpDBI/AAAAAAAAHe0/ZW2v2jNZ-8w/blinkie_doll.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O passe cura?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Não. O passe atua como paliativo que alivia as dores físicas e/ ou morais sofridas pelo paciente, e lhe reanima espiritualmente para continuar a enfrentar os testes da vida de forma mais tranqüila. Naturalmente a eficácia do passe está vinculada ao esforço do paciente em superar- se.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:27


(http://lh4.google.com/gifs.luma.d/SL_m-ojyW5I/AAAAAAAAA24/IleLXjUdV1o/s400/sf.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O passista precisa se preparar ao longo do dia para dar o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Podemos comparar o passista a um cirurgião.

O cirurgião, antes do trabalho, deverá apresentar-se o mais higienizado possível para o desempenho adequado de sua tarefa sem a infecção do paciente.

O passista deverá higienizar sua “casa mental” para evitar a contaminação de seus próprios fluidos que serão transferidos ao paciente.

Tal higienização só poderá ocorrer com o esforço de se evitar pensamentos incorretos de qualquer tipo, a leitura de publicações inadequadas, a conversa de temas inferiores, e absorção de qualquer tipo de idéia nociva aos princípios cristãos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:30


(http://lh6.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SsOK8wfzzMI/AAAAAAAAJtM/f5E0EiPYrp4/s400/blinkie1.gif)


(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O passista deve estudar sempre?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Sempre que possível, o passista deverá melhorar sua compreensão dos mecanismos do passe pelo estudo e observação.

No entanto, o bom desempenho na tarefa do passe não se vincula exclusivamente ao aspecto intelectual, mas principalmente ao amor com que se participa da tarefa.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:32


(http://lh5.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TAjwyc63YbI/AAAAAAAAD_s/v2F0ug1up1o/frame15.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O passista é médium?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Nas casas espíritas geralmente pratica- se o passe misto. Nesse tipo de passe, o passista atua como mediador entre o Espírito responsável pelo passe e o paciente. Dessa forma, o passista pode ser considerado médium, ou melhor, médium passista.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:33


(http://lh6.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TAjwyAOlC4I/AAAAAAAAD_g/qoUmiIxJ70E/frame12.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O passista absorve os fluidos negativos dos pacientes?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Na tarefa de passe realizada dentro da casa espírita, com a observância dos critérios de segurança e disciplina conhecidos, a coordenação da tarefa ocorre a nível espiritual, embora se tenha sempre um coordenador encarnado.

Assim, é lícito pensar-se que a Espiritualidade procura sempre resguardar os tarefeiros durante o trabalho.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:35


(http://lh3.ggpht.com/_JX4SILykZEo/S2cL4Vvi5VI/AAAAAAAABe4/7mSMqGA517A/s400/frame03.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Posso dar passe fora do centro espírita?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Há casas espíritas que possuem equipes de passistas que vão à casa do paciente ou a hospitais. Essas equipes sempre trabalham sob condições de disciplina e ordem para se garantir a segurança adequada ao desempenho da tarefa.

O passista, sozinho, nunca deverá assumir responsabilidades por qualquer tipo de trabalho fora do âmbito da casa que frequenta, embora, a título de beneficência, em visita a companheiro adoentado, poderá orar por ele – o que na verdade é também um passe -, chegando mesmo a aplicar- lhe um passe (com as gesticulações tradicionais), somente nos casos em que o próprio doente manifeste o interesse pela aplicação.

Mesmo nesses casos, deverá o passista agir com extrema cautela afim de se evitar inconvenientes tais como manifestações mediúnicas de qualquer parte.

Atendimentos a companheiros vinculados a processos obsessivos que envolvam manifestação mediúnica e que se encontrem impossibilitados de se dirigir à casa espírita nunca deverão ser realizados pessoalmente por qualquer indivíduo, mas apenas por equipe especializada da própria casa espírita.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:37
(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SrZJeCGg8_I/AAAAAAAAJB0/tcHpCFwvIOc/s400/38.png)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  ▬  Existem técnicas específicas para o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Sim. O passe misto, do qual estamos tratando, se utiliza das técnicas (a nível de movimentos) do passe magnético.

É comum classificarmos os passes conforme o objetivo e os movimentos que o passista produz quando de sua aplicação, embora os movimentos não sejam obrigatórios.

Visando simplificar ao máximo, restringiremos a duas técnicas, que chamaremos de:

●  Dispersão,
●  Energização,
●  Ou “fortalecimento.

Em geral, todo passe realizado durante a tarefa é uma sequência destes, dois:

●  Primeiramente o dispersivo,
●  Seguindo-se o energizante.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:39


(http://lh4.google.com/gifs.luma.d/SLVIkQ3p5bI/AAAAAAAAAhc/vd7oetGXHMg/s400/gh.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Os movimentos são realmente necessários?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Não. Os movimentos apenas auxiliam o passista a direcionar seu pensamento corretamente durante o passe, assim como funcionam à guisa de sugestão mental para o paciente.

Este segundo aspecto se deve ao fato de, culturalmente, o paciente sempre esperar que o passista irá movimentar os braços ou as mãos.

Há pacientes que, em tomando passe com passista que não se movimenta, saem da câmara de passes insatisfeitos, chegando a pensar inclusive que não receberam o passe.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:42


(https://lh5.googleusercontent.com/-vmFgL4bya-0/UHCHndn7iZI/AAAAAAAARcU/yyH2SL__uWM/s120/moldura.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Qual é a duração ideal do passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Não há regra. Embora os passes realizados fora da casa espírita, em residências ou hospitais possam ser mais longos.

Nas tarefas costuma- se utilizar um tempo padrão próximo de um minuto, que naturalmente pode variar de paciente para paciente em função da intuição do passista.

No entanto, o passista não deve se preocupar em “cronometrar” o passe, pois adquirirá facilmente, com dedicação à tarefa, a noção adequada do tempo necessário a cada caso.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:45


(http://lh6.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/Swhpj5XijKI/AAAAAAAAME0/6wf73hq6M9w/s400/blinkie5.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Há cuidados especiais quando da aplicação de passes em médiuns ostensivos?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Sim. O passista deve procurar ser breve na “fase” de energização do passe, evitando ao máximo direcionar por muito tempo os fluidos, seja através de movimentos ou apenas com o pensamento, para a região da nuca do paciente, pois neste caso aumenta-se o risco de ocorrência de manifestação mediúnica.

Além disso, pelo uso dos olhos abertos, o passista poderá, ao longo do passe, verificar se o paciente tende ou não para o estado sonambúlico.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:47

(http://lh3.ggpht.com/_QFL-9aHGKOE/TBq5kflX2FI/AAAAAAAAE08/rob4rltPPW0/blinkie_flor.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Preciso contrair os músculos para dar o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Não. A cota de fluidos doada pelo passista não tem relação com a força muscular que este faz.

Muitos passistas consideram incorretamente, pelo fato de ficarem com os músculos doloridos após a tarefa, que sua participação foi mais ampla, assim como outros que, por produzirem suor em excesso, julgam ter sido eficazes na tarefa.

Nenhum dos dois fenômenos fisiológicos citados se relaciona com a eficácia do passe. Assim, não se faz necessária a aplicação de força para se ministrar o passe.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:49


(http://lh6.ggpht.com/gifs.luma.d/SMfQxvrU8vI/AAAAAAAABHE/HcaFrJzuUhg/s400/utv.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O que é passe de dispersão?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  O passe de dispersão é técnica destinada a retirar os fluidos deletérios que possam estar vinculados ao paciente, pela ocasião das ocorrências do dia a dia, ou de causas específicas, tais como processos obsessivos.

É comumente ministrado aos médiuns, nas reuniões mediúnicas, após manifestação de entidade perturbada. A função básica dessa técnica é propiciar alívio ao paciente, assim como desobstrução de sua capacidade intelectiva, e de vinculação com os benfeitores espirituais.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:52

(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/S0EYVPflg6I/AAAAAAAAMkg/dhzeKe-etmY/s400/blinkie3.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O que é passe de energização?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  O passe de energização é técnica que objetiva principalmente o fortalecimento energético do indivíduo.

Com base nesse fortalecimento, o paciente pode reorganizar seus mecanismos de defesa contra investidas espirituais e encontrar motivação com base nas novas reservas de energia, dentre outros.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:54


(http://lh5.ggpht.com/_JX4SILykZEo/S2dG-xSm2PI/AAAAAAAABlc/F6EdMTJpaK0/s400/frame-coelho.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Como aplicar o passe de dispersão?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  O passe de dispersão é realizado pela movimentação dos braços de cima para baixo, e não de baixo para cima, ao longo do corpo do paciente.

As palmas das mãos devem estar direcionadas para baixo, de forma a se pensar que algo está sendo retirado do paciente.

Os passistas não necessitam, ao final do percurso dos braços, fazer qualquer tipo de movimento com as mãos com o objetivo de livrarem- se dos fluidos retirados do paciente, pois tais fluidos não ficam agregados no passista.

Lembramos, mais uma vez, que os movimentos aqui descritos funcionam apenas como sugestão mental tanto para o passista, como para o paciente.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:56


(http://lh3.ggpht.com/_Evo2QjXTvY4/STBb55-zgdI/AAAAAAAADTc/PjdLEVtyvRc/s400/bbb.png)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Como aplicar o passe de energização?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  O passe de energização é realizado pela imposição de mãos, que são movimentadas vagarosamente, desde a cabeça até às pernas do paciente, podendo ser repetido várias vezes tal movimento.

É comum o passista, conforme sua intuição, fixar as mãos por algum tempo em determinada parte do corpo do paciente, com o objetivo de fornecer maior parcela de fluidos aos órgãos daquela área.

Durante tais movimentos, o passista deverá imaginar a transferência de fluidos luminosos de si para o paciente, tendo a plena convicção de que tais fluidos estão repletos de boas energias.

Ao final do passe, que geralmente começou pela técnica de dispersão, caso o passista deseje comunicar mentalmente votos de confiança, esperança e paz ao paciente, é comum o posicionamento das mãos acima da cabeça (centro coronário) e na direção dos olhos (centro frontal).



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 02:58

(http://lh3.ggpht.com/_Evo2QjXTvY4/SaPVMSsCyqI/AAAAAAAAErQ/O4HcGbr3lE8/s400/blinke.png)


(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O pensamento influencia no passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Sim.  Movimentando ou não as mãos, é o pensamento do passista, aliado ao do Espírito coordenador do passe, que direciona os fluidos às regiões mais necessitadas no organismo do paciente.

Em função de seu livre- arbítrio, o passista pode aumentar ou diminuir o fluxo energético que direciona ao paciente, desde que acredite em sua capacidade de operar no bem.

O paciente, pelo pensamento, pode se colocar no estado mais receptivo possível, recebendo o maior percentual fluídico, ao passo que, quando desconfia da eficiência do passe, ou se amedronta por qualquer motivo, forma como que uma camada de proteção em torno de si que impede a passagem de boa parte dos fluidos doados.

Assim, concluímos que a responsabilidade pelo sucesso do passe é não apenas do passista e do Espírito que o assiste, mas também do paciente.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:00


(http://lh5.ggpht.com/_JX4SILykZEo/S2dGY69GF1I/AAAAAAAABlE/51IfrwvsZ3I/s400/frame41.gif)


(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O que é passe magnético?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  É a doação de fluidos originada exclusivamente de um ou mais doadores encarnados, chamados de “magnetizadores”.

Embora usado em algumas casas espíritas, e ter seus benefícios já confirmados pela experiência, não é tão difundido quanto o passe dito misto.

Digno de nota é o fato de Allan Kardec ter sido aluno da escola de Mesmer, famoso estudioso do Magnetismo no século XIX, segundo consta em alguns registros históricos.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:03


(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/Srkb90U2aQI/AAAAAAAAJJk/by43k0FMbR0/s400/blinkie12.png)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O que é passe espiritual?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  É o passe cuja origem é espiritual.

Não há, neste caso, participação de criatura encarnada, embora os Espíritos possam naturalmente manipular fluidos animais para o fim almejado. O passe espiritual não é idêntico ao passe misto, em virtude da participação ativa do passista que este requer.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:06


(http://3.bp.blogspot.com/-tLCABPWXh_k/USpA5wOjTzI/AAAAAAAAVRU/SFui2LZrHk0/s233/moldura1.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O que é passe misto?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  O passe misto pode ser considerado como a soma do passe magnético e do passe espiritual, unindo as qualidades de ambos.

Nesse caso, tanto há doação de energia espiritual por parte dos Espíritos encarnados e desencarnados, como manipulação de fluidos animais, vegetais e outros que desconhecemos, por parte da Espiritualidade que coordena o trabalho.

É o passe mais praticado nas casas espíritas, por envolver a equipe de tarefeiros encarnados, subordinada à equipe espiritual.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:08


(http://lh6.ggpht.com/gifs.luma.d/SPOWOqgoYOI/AAAAAAAACmU/Kl5dt8U3pgs/s400/divers11.png)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O passe é placebo?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Não. O Magnetismo é ciência já largamente comprovada, não se tratando pois de mera questão de crença.

Podemos, modernamente, verificar com clareza a radiação emitida pelos seres vivos através de vários métodos, dentre os quais destaca- se como dos mais conhecidos a fotografia da aura energética, também chamada de kirliangrafia.

Os efeitos magnéticos do passe são uma realidade que pode ser comprovada. Dessa forma, o passe não é placebo.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:09


(http://lh4.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SqaO92y2VHI/AAAAAAAAIVI/YCh-LDnuQWs/s400/blinkie15.png)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Qual a finalidade de se aplicar passes em objetos?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Os objetos, assim como os corpos vivos, têm uma aura magnética que os reveste, sendo esta passível de ser magnetizada positiva ou negativamente.

Quando alguém toca no objeto, é natural ocorrer a interação dos campos magnéticos, transmitindo- se assim parcela das características de tais campos de um para outro.

O mais comum nas casas espíritas é a magnetização da água, dita “água fluida”, ao passo de magnetização de roupas e outros objetos é fato mais raro.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:12

(http://lh4.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/Sp_u9nFO0tI/AAAAAAAAIGY/29hXyeJJYvI/s400/blinkie00.png)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Deve-se dar passe antes das reuniões mediúnicas?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  O passe na reunião mediúnica é mais utilizado durante ou após os trabalhos, embora encontremos casas que o ministrem antes do início.

Durante a reunião os passes podem atuar de duas formas básicas:

●  Sustentação fluídica de uma manifestação,
●   Ou dispersão de fluidos após alguma entidade ainda sofredora ter se servido do médium, causando- lhe fadiga.

Após a reunião, costuma-se utilizar o passe tanto para dispersão de fluidos como para energização dos médiuns, em quem geralmente o desgaste é maior.

O passe antes do início das reuniões mediúnicas pode ser aplicado no intuito de relaxar os companheiros para melhor receptividade mental na tarefa em questão.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:14


(http://lh4.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SqaOOoYjBwI/AAAAAAAAIUw/ZOrwpQvwDtY/s400/blinkie8.png)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Deve- se dar passe durante as reuniões mediúnicas?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Não há regra. Depende principalmente de como aplicar o passe.

É comum depararmo-nos, em reuniões mediúnicas, com situações em que o médium se esforça por não permitir a manifestação de determinada entidade que se encontra descontrolada em excesso por algum motivo. Tais manifestações perturbam a reunião, além de fatigar o medianeiro.

Ocorre que companheiros responsáveis pela tarefa do passe durante a reunião, algumas vezes, aplicam passes de energização nos médiuns, procurando auxiliar- lhes. Não raro, o passista – naturalmente bem intencionado – está cometendo o engano de prover os recursos de base para que o fenômeno venha a ser continuado.

Pelo que temos observado e aprendido, a aproximação das mãos ou o direcionamento do pensamento (mesmo sem qualquer movimento do corpo) com o objetivo de se fornecer fluidos à região próxima à nuca sensibiliza bastante o médium, facilitando- lhe o processo de vinculação psíquica e conseguinte manifestação.

Assim, sugere- se observar a diferença básica entre a aplicação dispersiva e a energizante, de forma a se trabalhar corretamente durante as reuniões mediúnicas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:19


(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/Sp_v5fAiuWI/AAAAAAAAIGs/gKBtjfBrOhs/s400/blinkie_1.png)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Deve- se dar passe após as reuniões mediúnicas?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Não há regra. Sugere-se que apenas os companheiros que se encontrem mais fatigados sejam atendidos, para que não se “vicie” o tarefeiro a receber sempre o passe, sem qualquer tipo de cogitação quanto à necessidade ou não de recebê-lo.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:22

(http://lh3.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/SwrhcbbPPEI/AAAAAAAAMQ4/DwibGnERhEE/s400/blinkie.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Em qual corpo atua o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Em todos. Entendemos que há duas parcelas energéticas no passe:

●  A espiritual.
●  E a animal.

A segunda, animal, serve de suporte à primeira, como se fosse um “carrinho de mão”.

Os Espíritos encarnados, assim como os desencarnados excessivamente vinculados à matéria, ainda necessitam deste “veículo” de transporte (fluido animal) para captar os fluidos espirituais, que nesse caso ficam impregnados no fluido animal.

Esse também é um dos motivos pelos quais as reuniões ditas de “desobsessão” necessitam do componente humano (encarnado).

Os fluidos animais, semi-materiais, que transportam as energias espirituais canalizadas no passe encontram ressonância maior com o perispírito, razão pela qual este corpo capta em primeiro lugar as vibrações da fluidoterapia, vindo a distribuí-las posteriormente aos outros corpos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 03:25


(http://lh4.ggpht.com/_BJo2sJZzI3g/S0EYN5-HkSI/AAAAAAAAMkY/LlfiypQe_RU/s400/blinkie1.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O passe afeta o corpo físico?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Sim. Sendo o perispírito, ou corpo espiritual, ligado ao corpo físico, naturalmente esse recebe as impressões captadas por aquele.

Ocorre que, pelo fato de muitas pessoas não sentirem imediatamente os resultados do passe, como queriam, não se acredita em sua eficácia, contribuindo, de fato, para que tais energias sejam atenuadas, diminuindo sua ação.

Em termos da Medicina convencional, podemos comparar um tratamento fluidoterápico a uma terapia homeopática, que em princípio passa mais tempo “despercebida”, atingindo, no entanto, as causas profundas do problema.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Janeiro de 2014, 06:48

(http://lh3.ggpht.com/gifs.luma.d/SOi_o3qLugI/AAAAAAAACSc/Uygt73BK0yQ/s400/3.png)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Existe relação entre o passe e o africanismo?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Espiritismo não é africanismo, assim como as religiões africanistas, tais com a Umbanda, Candomblé e outras, não são Espiritismo.

Não obstante, boa parte das religiões africanistas, senão todas, assim como o Espiritismo, tem trabalhos de fluidoterapia.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Março de 2014, 20:26

(http://4.bp.blogspot.com/-UxiDAlklMMI/TkCgidou-zI/AAAAAAAAD2I/_72qSIPGxzU/s1600/BONECA_MASSINHA23.gif)

Consequências do Passado
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Como podemos compreender os resultados de nossas experiências anteriores?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Para compreender os resultados de nossas experiências anteriores, basta que o homem observe as próprias tendências, oportunidades, lutas e provas.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Como entender, na essência, as dívidas ou vantagens que trazemos das existências passadas?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Estudos que efetuamos corretamente, ainda que terminados há longo tempo, asseguram-nos títulos profissionais respeitáveis.

Faltas praticadas deixam azeda sucata de dores na consciência, pedindo reparação. Se plantamos preciosa árvore, desde muito, é natural venhamos a surpreendê-la, carregada de utilidades e frutos para os outros e para nós. Se nos empenhamos num débito, é justo suportemos a preocupação de pagar.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Qual a lição que as horas nos ensinam?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Meditemos a simples lição das horas. Comumente, durante a noite, o homem repousa e dorme; em sobrevindo a manhã, desperta e levanta-se com os bens ou com os males que haja procurado para si mesmo, no transcurso da véspera.

Assim, a vida e a morte, na lei da reencarnação que rege o destino.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Qual a situação moral da alma no túmulo e no berço?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  No túmulo, a alma, ainda vinculada ao crescimento evolutivo, entra na posse das alegrias e das dores que amontoou sobre a própria cabeça; no berço, acorda e retoma o arado da experiência, nos créditos que lhe cabe desenvolver e nos débitos que está compelida a resgatar.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Em síntese, onde permanece, espiritualmente, a criatura reencarnada?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Cada criatura reencarnada permanece nas derivantes de tudo o que fez consigo e com o próximo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Março de 2014, 20:38


(http://lh3.ggpht.com/_JX4SILykZEo/S2clFgxdF5I/AAAAAAAABi8/JZUQNUE76_s/s400/massinha012.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Qual a explicação lógica das enfermidades congênitas?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Os grandes delitos operam na alma estados indefiníveis de angústia e choque, daí nascendo a explicação lógica das enfermidades congênitas, às vezes inabordáveis a qualquer tratamento.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O que ocorre aos suicidas nas vidas ulteriores?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Suicidas que estouraram o crânio ou que se entregaram a enforcamento, depois de prolongados suplícios, nas regiões purgatoriais, frequentemente, após diversos tentames frustrados de renascimento, readquirem o corpo de carne, mas transportam nele as deficiências do corpo espiritual, cuja harmonia desajustaram. Nessa fase, exibem cérebros retardados ou moléstias nervosas obscuras.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  E os protagonistas de tragédias passionais?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Protagonistas de tragédias passionais, violentas e obscuras, criminosos de guerra, aproveitadores de lutas civis, que manejam a desordem para acobertar interesses escusos, exploradores do sofrimento humano.

Caluniadores, empreiteiros do aborto e devassidão e malfeitores outros, que a justiça do mundo não conseguiu cadastrar, voltam à reencarnação em tribulações compatíveis com os débitos que assumiram e, muitas vezes, junto das próprias vítimas, sob o mesmo teto, marcados por idênticos laços consanguíneos, tolerando-se mutuamente até a solução dos enigmas que criaram contra si mesmos.

Atentos ao reequilibro de que se veem necessitados; ou sofrem a pena do resgate preciso em desastres dolorosos, integrando os quadros inquietantes dos acidentes em que se desdobra o resgate do espírito reencarnado, seja nos transes individuais ou nas provações coletivas.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  E aos cúmplices de erros e enganos?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  As grandes dificuldades não caem exclusivamente sobre os suicidas e homicidas comuns. Quantos se fizeram instrumentos diretos ou indiretos das resoluções infelizes que se adotaram são impelidos a recebê-los nos próprios braços, ofertando-lhes o recinto doméstico por oficina de regeneração.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  O que ocorre àqueles que provocaram o suicídio de alguém?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Se levianamente provocamos o suicídio de alguém, é possível que tenhamos esse mesmo alguém, muito breve, na condição de um filho-problema ou de um familiar padecente, requisitando-nos auxílio, na medida das responsabilidades que assumimos, na falência a que se arrojou.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Março de 2014, 20:47


(http://3.bp.blogspot.com/-6vjo0Llqt1M/UlBGC2o_zFI/AAAAAAAAEjM/k8WFfvOdah4/s320/gifs-animado-jolie-loira-moldurasda-mel.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Que acontece àqueles que impelem o próximo à falência moral?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Se instilamos viciação e criminalidade em companheiros do caminho, asfixiando-lhes as melhores esperanças na desencarnação prematura, é certo que se corporificarão, de novo, na Terra, ao nosso lado, a fim de que lhes prestemos concurso imprescindível à reeducação, na pauta dos compromissos a que enredamos, ao precipitá-los aos enganos terríveis de que buscam desvencilhar-se, abatidos e desditosos.
Nas mesmas circunstâncias, carregamos em nós, enraizados nas forças profundas da mente, os bens ou os males que cultivamos.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  E o que ocorre aos desencarnados que malbarataram os tesouros da emoção e da idéia?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Quando desencarnados, não fugimos as leis de causa e efeito.

Se malbaratamos os tesouros da Terra, deambulamos nas esferas espirituais por doentes da alma, que a perturbação ensandece, fadados a reaparecer no plano carnal com as enfermidades conseqüentes, a se entranharem, nos tecidos orgânicos, que nos compõem a vestimenta física.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  E aqueles que se entregam aos desequilíbrios do sexo?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Se abraçamos desequilíbrios de sexo, agravados com padecimentos alheios por nossa conta, agüentamos inibições genésicas, muitas vezes, com o cansaço precoce e a distrofia muscular, a epilepsia ou o câncer, de permeio.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  E àqueles que perpetram crimes?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Se perpetramos crimes na pessoa dos semelhantes, ei-nos a frente de mutilações dolorosas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Março de 2014, 20:52


(http://imbx.net/supermensagens/Bonecas/bonekinha_al57.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  E àqueles que se entregam às extravagâncias da mesa?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Se nos entregamos às extravagâncias da mesa, arcamos com ulcerações e gastralgias que persistem tanto tempo quanto se nos perdurem as alterações do veículo espiritual.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  E àqueles que se afeiçoam ao alcoolismo?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Se nos afeiçoamos ao alcoolismo ou ao abuso de entorpecente, somos induzidos à loucura ou à idiotia seja onde for.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  E àqueles que se empenham em delitos de maledicência e calúnia?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Se nos empenhamos em delitos de maledicência e calúnia, atravessamos vastos períodos de surdez ou mudez, precedidas ou seguidas por distonias correlatas.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  As consequências de nossos erros se verificam apenas na forma de doenças comuns?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Não. Além disso, é preciso contar com as probabilidades da obsessão, porquanto, cada vez que ofendemos aos que partilham a marcha, atraímos, em prejuízo próprio, as vibrações de revolta ou desespero daqueles que se categorizam por vítimas de nossas ações impensadas.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Qual deve ser nossa atitude perante as provas da vida?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Diante das provas inquietantes que se demoram conosco, aprendamos a refletir, para auxiliar, melhorar, amparar e servir aqueles que nos cercam.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  Quais as relações entre o presente, o passado e o futuro?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  ▬  Todos estamos no presente, com o ensejo de construir o futuro, mas envolvidos nas consequências do passado que nos é próprio. Isso porque tudo aquilo que a criatura semeie, isso mesmo colherá.

XAVIER, Francisco Cândido; VIEIRA, Waldo. Leis de Amor. Pelo Espírito Emmanuel. FEESP.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:37

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/awesome-rainbow.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O que é o Espiritismo?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  É o conjunto de princípios e leis, revelados pelos Espíritos Superiores, contidos nas obras de Allan Kardec que constituem a Codificação Espírita: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, O Evangelho segundo o Espiritismo, O Céu e o Inferno e A Gênese.

“O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.”   Allan Kardec (O que é o Espiritismo – Preâmbulo)

“O Espiritismo realiza o que Jesus disse do Consolador prometido: conhecimento das coisas, fazendo que o homem saiba donde vem, para onde vai e por que está na Terra; atrai para os verdadeiros princípios da lei de Deus e consola pela fé e pela esperança.”   Allan Kardec (O Evangelho segundo o Espiritismo – cap. VI – 4)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:38

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/angel-heart.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O que é reencarnação?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Os Espíritos reencarnam tantas vezes quantas forem necessárias ao seu aprimoramento. O objetivo da reencarnação é a evolução.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:40

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/alarm-clock.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O que é mediunidade?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  A mediunidade, que permite a comunicação dos Espíritos com os homens, é uma faculdade que muitas pessoas trazem consigo ao nascer, independentemente da religião ou da diretriz doutrinária de vida que adotem.

Mas atenção: prática mediúnica espírita só é aquela que é exercida com base nos princípios da Doutrina Espírita e dentro da moral cristã. Portanto, em hipótese alguma o médium poderá cobrar dinheiro, exigir ou aceitar qualquer forma de recompensa (presentes, dádivas, agrados, etc.) por suas atividades mediúnicas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:44

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/beary-supplies.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O que são os Espíritos?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Os Espíritos são os seres inteligentes da criação. Constituem o mundo dos Espíritos, que preexiste e sobrevive a tudo.

Os Espíritos são criados simples e ignorantes. Evoluem, intelectual e moralmente, passando de uma ordem inferior para outra mais elevada, até a perfeição, onde gozam de inalterável felicidade. Os Espíritos preservam sua individualidade, antes, durante e depois de cada encarnação.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:46

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/basket-o-hearts.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O que o Espiritismo informa sobre Jesus?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Jesus é o guia e modelo para toda a Humanidade. E a Doutrina que ensinou e exemplificou é a expressão mais pura da Lei de Deus.

A moral do Cristo, contida no Evangelho, é o roteiro para a evolução segura de todos os homens, e a sua prática é a solução para todos os problemas humanos e o objetivo a ser atingido pela Humanidade.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:48

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/babybuggy.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif) Onde vivem e o que fazem os Espíritos desencarnados?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Além do mundo corporal, habitação dos Espíritos encarnados, que são os homens, existe o mundo espiritual, habitação dos Espíritos desencarnados. Eles estudam, trabalham e desenvolvem diversas atividades no mundo espiritual.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:49


(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/apple-blush.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O Espiritismo tem entre seus princípios a crença em Deus?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim. O Espiritismo explica que Deus é a inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas. É eterno, imutável, imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom. O Universo é criação de Deus.

Abrange todos os seres racionais e irracionais, animados e inanimados, materiais e imateriais. Todas as leis da Natureza são leis divinas, pois que Deus é o seu autor. Abrangem tanto as leis físicas como as leis morais
.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:51

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/bird-in-cage.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O Espiritismo tem, entre seus princípios, a existência de vida em outros mundos?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim. A Doutrina Espírita esclarece que no Universo há outros mundos habitados, com seres de diferentes graus de evolução: iguais, mais evoluídos e menos evoluídos que os homens.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:53

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/crown4.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Quantos adeptos do Espiritismo há no Brasil?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  De acordo com o Censo 2010 (IBGE), há 3,8 milhões de espíritas no Brasil.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:55

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/blue-surprise.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Quantos Centros Espíritas existem no Brasil?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Cadastrados junto à Federação Espírita Brasileira há 14 mil Centros Espíritas.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 17:58

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/coffeepot.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Nas instituições espíritas há algum tipo de pagamento?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não. Toda a prática espírita é gratuita, como orienta o princípio moral do Evangelho: “Dai de graça o que de graça recebestes”.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:01

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/browneyes.gif)

Os Espíritos sabem todas as coisas?

R - Os Espíritos são as almas dos homens que já perderam o corpo físico.

A exemplo do que observamos na Humanidade encarnada, o conhecimento que eles têm é correspondente ao seu grau de adiantamento moral e intelectual. A morte é uma passagem para a vida espiritual e não dá valores morais ou de inteligência a quem não os tem.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:02

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/blobby.gif)

Os Espíritos podem reencarnar em corpos de animais?

Não. Os Espíritos evoluem sempre. Em suas múltiplas existências corpóreas podem estacionar, mas nunca regridem. A rapidez do seu progresso intelectual e moral depende dos esforços que façam para chegar à perfeição.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:04
(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/blue-fish.gif)

Espiritismo é o mesmo que Umbanda ou Candomblé?

Não. O Espiritismo é uma doutrina que surgiu na França, em 1857. O Candomblé (de origem africana) e a Umbanda (originária do Brasil) são doutrinas espiritualistas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:05

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/carrots.gif)
Todos os Espíritos são iguais?

Não. Os Espíritos pertencem a diferentes ordens, conforme o grau de perfeição que tenham alcançado: Espíritos Puros, que atingiram a perfeição máxima; Bons Espíritos, nos quais o desejo do bem é o que predomina; Espíritos Imperfeitos, caracterizados pela ignorância, pelo desejo do mal e pelas paixões inferiores.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:07

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/bowling.gif)

Somente pelo Espiritismo se pode ter contato com os Espíritos?

Não. As relações dos Espíritos com os homens são constantes e sempre existiram. Os bons Espíritos nos atraem para o bem, sustentam-nos nas provas da vida e nos ajudam a suportá-las com coragem e resignação. Os imperfeitos nos induzem ao erro.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:09

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/bearpilot.gif)

O que é lei de causa e efeito?

É uma lei criada por Deus e que dispõe que o homem tem o livre-arbítrio para agir, mas responde pelas consequências de suas ações.

O que fazemos de mal e de bem retornará para nós nessa mesma vida ou em existência posteriores. A vida futura reserva aos homens penas e gozos compatíveis com o procedimento de respeito ou não à Lei de Deus.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:11

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/catepillar.gif)

O que é a prece, de acordo com o Espiritismo?

A prece é um ato de adoração a Deus. Está na lei natural e é o resultado de um sentimento inato no homem, assim como é inata a idéia da existência do Criador. A prece torna melhor o homem.

Aquele que ora com fervor e confiança se faz mais forte contra as tentações do mal e Deus lhe envia bons Espíritos para assisti-lo. é este um socorro que jamais se lhe recusa, quando pedido com sinceridade.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:12

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/champagneglasses.gif)

O Espiritismo revela algo novo?

Sim. O Espiritismo revela conceitos novos e mais aprofundados a respeito de Deus, do Universo, dos Homens, dos Espíritos e das Leis que regem a vida. Revela, ainda, o que somos, de onde viemos, para onde vamos, qual o objetivo da nossa existência e qual a razão da dor e do sofrimento.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:14

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/clam.gif)

O Espiritismo tem rituais ou sacerdotes?

Não. A prática espírita é realizada com simplicidade, sem nenhum culto exterior, dentro do princípio cristão de que Deus deve ser adorado em espírito e verdade.

O Espiritismo não tem sacerdotes e não adota e nem usa em suas reuniões e em suas práticas: altares, imagens, andores, velas, procissões, sacramentos, concessões de indulgência, paramentos, bebidas alcoólicas ou alucinógenas, incenso, fumo, talismãs, amuletos, horóscopos, cartomancia, pirâmides, cristais ou quaisquer outros objetos, rituais ou formas de culto exterior.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:16

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/coffee-n-treat.gif)

O Espiritismo é proselitista? Existem campanhas para que as pessoas se tornem Espíritas.

Não. O Espiritismo não impõe jamais os seus princípios. Convida os interessados em conhecê-lo a submeterem os seus ensinos ao crivo da razão, antes de aceitá-los.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Abril de 2014, 18:18

(http://www.reinodosgifs.net/gifs_parte_2/variados/dancingstars.gif)

Como o Espiritismo se relaciona com as demais religiões?

O Espiritismo respeita todas as religiões e doutrinas, valoriza todos os esforços para a prática do bem e trabalha pela confraternização e pela paz entre todos os povos e entre todos os homens, independentemente de sua raça, cor, nacionalidade, crença, nível cultural ou social.  Reconhece que “o verdadeiro homem de bem é o que cumpre a lei de justiça, de amor e de caridade, na sua maior pureza”.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 00:46

(http://gifportal.ru/data/smiles/pasha-85.gif)

10 Perguntas e Respostas Polêmicas

1º-) Se uma pessoa estivesse em um edifício e neste ocorresse um grande incêndio, sendo que as chamas chegaram a um ponto em que o corpo dessa pessoa já começa a ser consumido, e em seu pensamento já se extinguiram as possibilidades de alguém salva-lo.

Este indivíduo sentindo as chamas consumi-lo, poderia saltar do prédio, cometendo assim suicídio, mesmo que seja em desespero (digamos que ele tenha um conhecimento espirita), ou deveria ficar onde está, mesmo sabendo que ele desencarnaria dolorosamente por causa das chamas? O que aconteceria se ele, em desespero, efetivamente pulasse?

É uma questão difícil de se analisar. Temos que partir do pressuposto que tirar a própria vida é um erro grave. Também é verdade que a "culpa" é proporcional aos fatores do momento (conhecimento, equilíbrio, condições emocionais, pressão, etc.).

É verdade ainda que a vontade Divina pode se manifestar de diversas formas, até o último instante, mudando destinos inclusive. Em tese, a pessoa não deveria cometer o suicídio, mesmo nessa dura situação. Responderá pelo seu ato, se o fizer.

Na prática, como dificilmente conseguiria racionalizar seus sentimentos e emoções, em cometendo tal ato, será "responsabilizado" proporcionalmente a lucidez que lhe tenha "sobrado" em tal desesperadora situação.

Tudo isso em tese. A única certeza é que a responsabilidade sempre é justa e proporcional, nunca é absolutista.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 00:49

(http://gifportal.ru/data/smiles/pasha-71.gif)


2º-) Com relação ao sofrimento do suicida, como ficam os "homens-bomba" que se matam por causa de um aprendizado e de uma crença religiosa?

Como ficam em relação ao seu perispírito, uma vez que sabe que vai destruir o corpo? Ao adentrar ao mundo espiritual e se sentir vivo não seria o paraíso ensinado a eles, uma vez que matou vários "inimigos" e continua vivo?

Independentemente da crença, tirar a própria vida é um ato contrário a Lei Divina. Mesmo a Religião professada por essas pessoas não recomenda o suicídio e até se posiciona contra ele.

Essa crença da morte honrosa na destruição dos "inimigos", que leva ao paraíso, é uma interpretação de grupos radicais (fundamentalistas), para manipular a boa fé dessas pessoas.

O homem-bomba, ao dilacerar seu corpo, deixará marcas gravíssimas em seu perispírito, que lhe causarão, no plano espiritual, profunda dor e desequilíbrio.

Jamais ele se acharia (ou pensaria) estar no paraíso, pela dor e pelo sofrimento a que estará submetido. Pelo contrário, se "acharia" no inferno e ficaria profundamente revoltado e decepcionado, por lhe terem prometido uma coisa e ter recebido outra.

Terá a lhe agravar a dor e o sofrimento, a reação da Lei de Causa e Efeito derivada da morte de todas as vítimas do atentado. Essas consequências, por certo serão ainda piores que a do próprio suicídio, refletindo-se, junto com as do suicídio, por próximas encarnações.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 00:51

(http://gifportal.ru/data/smiles/pasha-109.gif)

3º-) A mãe de uma criança contraiu AIDS durante o tempo de gestação e o filho, em decorrência, contraí a mesma doença e isto não estava no seu programa reencarnatório.

Como explicar isso para um grupo de Estudo Espírita, tendo em vista a Lei de Causa e Efeito e que a criança virá a sofrer por um ato impensado de sua mãe?

Devemos inicialmente considerar que o livre arbítrio é inviolável, e ao exercê-lo, podemos sim, peremptoriamente, causar sofrimento e dor a outras pessoas, mesmo que estas não "mereçam" essa dor. Por isso seremos responsabilizados, proporcionalmente a dor e ao sofrimento que causarmos.

Se todo sofrimento e dor que causarmos a outra pessoa estivesse "programados", não haveria responsabilidade nossa, seria decorrente de um determinismo, que anularia o livre arbítrio. No caso específico, admitindo, para efeito de análise, que se a mãe contraiu AIDS por (ir) responsabilidade única e exclusiva sua, durante a gravidez e passou-a ao filho, por isso assumiria a total responsabilidade, pois causou dor e sofrimento e provavelmente encurtou a vida de quem, necessariamente, não precisava passar por isso.

Digo necessariamente, pois se aquela criança tivesse nascido com a "programação reencarnatória" de ter AIDS, a mãe também teria nascido com a "missão" de ter AIDS. Existiria assim responsabilidade e livre arbítrio? Claro que não.

Isso foi injusto para o filho?
Claro que sim, e a mãe responderá por ter perpetrado essa injustiça.

Poderia o plano espiritual ter evitado isso?
Claro que não, pois em caso contrário não existiria o livre arbítrio e a responsabilidade individual.

Ser injustiçados, Se tudo no mundo estivesse "programado", Se todos que sofrem injustiça "merecessem" Se existisse um "karma" ou "programação reencarnatória"  Se todos os que são assassinados "merecessem" ser assassinados...

O determinando, o livre arbítrio, inexistiria, seria tudo determinístico, tudo se processaria pela "vontade divina", que imporia a dor, o sofrimento, etc.

É nesse "deus" que acreditamos?
No "deus" do "olho por olho"?

Não, nós acreditamos no Deus de Amor, Naquele que quer nossa evolução, que nos criou para "aprendermos a sermos felizes", Aquele que nos deu o "poder" de sermos "co-criadores", de "sermos deuses", como tão bem lembrou o Mestre Jesus.

Também é importante refletir que a "programação reencarnatória" não é determinística, ou seja, não estabelece a trajetória e todos os fatos da vida de uma pessoa, ou seja, não "está escrito" tudo o que temos de passar.

Essa "programação" é muito mais probabilística, indica tendências, tudo sob a possibilidade de modificação derivada de nosso livre arbítrio e da influência do uso do livre arbítrio por outras pessoas, pois vivemos em sociedade, numa vida de efetiva relação e interações "não programadas".

Devemos ainda nos lembrar que a "Lei de Causa e Efeito" é reativa para quem é a causa, para quem promove a ação. O efeito específico retorna individualmente a quem desencadeou a ação. No exemplo em questão, a mãe desencadeou a ação, contraindo AIDS, e receberá de volta o efeito disso.

O seu filho foi atingido por essa ação, sendo o "espelho", o "ponto fixo" para o efeito que retornará a mãe, nesta e em outra(s) vida(s).

Nesse caso a doença do filho não está vinculada a uma "causa e efeito" dele. Para ele essa "Lei" não está aplicada, pois não foi o agente da ação. Foi passivamente injustiçado pelo ato errôneo de sua mãe.

Para maiores subsídios sobre a questão do livre arbítrio, sugiro a leitura de dois artigos meus, "Ninguém morre antes da hora?" e "Ninguém morre antes da Hora? - parte II", que estão disponíveis no site.

Quero lhe alertar, para que não se espante se o grupo de estudo não entender prontamente isso. Infelizmente, grande parte dos Espíritas não cumprem o que Kardec preceituou:
"Espíritas, amai-vos e instrui-vos".

Quão poucos de nós amam verdadeiramente. Pouquíssimos se instruem no verdadeiro estudo da Doutrina, preferindo o fundamentalismo impensado, o comodismo de "pensar" (e querer) que tudo na vida está "programado" e decidido pela "programação reencarnatória".

que tudo é responsabilidade do nosso "passado ignoto", das influências dos "espíritos inferiores", esquecendo que somos nós, e apenas nós mesmos que determinamos o nosso destino e construímos a nossa realidade imediata e futura, afetando a natureza e as pessoas ao nosso redor.

Infelizmente, muitos espíritas pretendem se "instruir" e "conhecer" Espiritismo apenas lendo "Romances Espíritas" e não estudam o conjunto da obra de Kardec. Lêem o Livro dos Espíritos, mas não ESTUDAM o Livro dos Espíritos, e pior, não complementam os estudos aprofundando-se nas demais obras básicas, na Revista Espírita, e nas obras de outros autores aceitos e consagrados.

Não utilizam a lógica e a razão, não aprendem, apenas aceitam, apenas informam-se e não transformam sua informação em conhecimento e seu conhecimento em habilidades e aptidões.

Desculpe o desabafo. Entendo a sua preocupação e louvo sua busca de argumentos. Quisera que metade dos Espíritas fossem assim. Poderíamos estar cumprindo nossa missão de transformar o mundo.

Espero ter ajudado, se não solucionando sua dúvida, pelo menos fornecendo novos pontos de vista, propiciando argumentos para o debate e a reflexão. Não tive, não tenho e não terei a pretensão ou a ambição de ser o "dono da verdade".

Faltam-me inúmeras qualidades e ainda muitas e muitas vidas sucessivas para perto disso chegar. Mas tenho a convicção de que o que coloco está dentro dos postulados trazidos por Kardec, que passa pela prova da lógica e da razão. Com sinceridade, eu acredito nisso.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 00:54

(http://gifportal.ru/data/smiles/pasha-111.gif)


4º-) Por acaso você tem alguma coisa que fale da Páscoa e o significado Espírita --> RENOVAÇÃO

Na verdade, a Páscoa não tem nenhum significado dentro da Doutrina Espírita, nem mesmo simbólico, pois é uma data puramente convencional.

Afinal, peremptoriamente, Jesus não nasceu em dezembro, não morreu necessariamente numa sexta-feira e efetivamente não ressuscitou no domingo (3° dia). Aliás, nem mesmo ressuscitou em qualquer dia.

A Páscoa, sem sombra de dúvida, era uma festa pagã, apropriada pelo Judaísmo em seus rituais, frente a fatos históricos significativos para aquele povo. O Espiritismo jamais se apropriou dessa data, e se alguns espíritas o fazem, é ainda pelo (desculpe a expressão) "ranço" do Catolicismo, de onde muitos Espíritas vêm.

Quando coloco isso, não quero denegrir o Catolicismo, muito pelo contrário, só estou colocando que muitos Espíritas ainda não abandonaram a "Sacristia", ou seja, não se desligaram de outras religiões para viver a Filosofia Espírita no seu tríplice aspecto.

Se o Espiritismo, hipoteticamente, tivesse que escolher uma data para significar "renovação", por certo seria o Natal (mesmo que seja uma data simbólica e meramente convencional, nem próxima da realidade), pois aí sim significaria o "renascimento", a "renovação" do ensino do Cristo, da Lei do Amor, e não a Páscoa.

Pois o sentido de "renovação" aí (na Páscoa) estaria associado a "ressurreição do Cristo", que não ocorreu e que o Espiritismo não aceita. Para o Espiritismo, o Cristo morto pouco significa. Sua real importância é a do "Cristo Vivo", o Cristo do Evangelho de Verdade e de Vida. E o que mais se aproxima disso é o "Cristo do Natal", não o "Cristo da Páscoa".

Espero que não fique ofendida com minhas colocações, que sei serem duras, mas o que coloco está perfeitamente de acordo com os postulados Espíritas, com o pensamento trazido por Kardec, e não devemos fugir ou fazer concessões para dele se afastar.

Tenho profundo respeito pelo Catolicismo e todas as demais religiões, pois já fui Católico e estudo (procuro conhecer) as demais religiões. Mas que cada um fique com suas crenças. Nós Espíritas, não precisamos delas compartilhar. Apenas compreender e respeitar.

Não precisa concordar comigo, pois não sou e nem pretendo ser o "dono da verdade". Utilize meus argumentos para fazer a antítese de sua tese, e faça sua síntese. Por certo, você estará muito mais perto da "verdade".



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 00:58

(http://gifportal.ru/data/smiles/pasha-129.gif)

5º-) Assisti uma palestra sua, em slides, a respeito do tema determinismo e livre arbítrio.

Com o devido respeito, não posso concordar com o prezado Engenheiro, pois se sua proposição fosse verdadeira, Allan Kardec, Emmanuel e o próprio Criador estariam errados.

Eu não estou divagando, mas me baseando naquilo que está escrito pelos próprios que citei:

1º O Criador- A Lei de Deus é Determinística, pois ele a elaborou e colocou para ser cumprida, pura e simples.
2º Alan Kardec - Livro dos Médiuns, Cap. XXVI no item Perguntas sobre questões morais e materiais, há a nota de rodapé que diz "Livre-Arbítrio cria Determinismo".
3º Emmanuel - No seu livro "A Caminho da Luz", pg. 116, tem o seguinte trecho: "...nossa intenção é mostrar que o determinismo do mundo espiritual era o do amor, da solidariedade e do bem, mas os próprios homens, na esfera relativa de suas liberdades, modificaram esse determinismo superior, no curso incessante da civilização"

Isso são os trechos bem determinados, mas soltos. Na obra de Pietro Ubaldi e de Carlos Torres Pastorino está bem claro e com abundância. Que bom que o prezado irmão discorda de minha posição, pois isso é característica do Espiritismo.  Tomo a liberdade de reproduzir um trecho de um autor, que agora não consigo lembrar o nome, mas isso pouco importa: "

...  No espiritismo cada um diz o que quer, pois não há patentes, mas apenas referências; assume assim, a interpretação do Evangelho na concepção mais livre e respeitosa que todas as acepções, propiciando um estado de comodidade que desfigura temores, onde o mal é matéria do bem, que trabalha, elabora, cuida e transforma o que antes era inútil em aliado..."

De qualquer maneira, sem pretender debater, até porque por e-mail isso não é possível, o que o irmão me coloca está em outro contexto, que não o que coloquei na minha palestra. Claro que o livre-arbítrio gera um determinismo: o da Lei de Causa e Efeito. No entanto esse "determinismo" pode ser alterado, o que prova que não era, efetivamente, determinístico.

A Lei Divina é determinística enquanto existência, pois nada escapa dela, mas como "transitamos" na Lei, nada se torna determinístico, tanto que podemos "desobedecer" a Lei. Quanto ao que você coloca de Emmanuel, a interpretação é muito clara, pois a necessidade do amor é determinística, mas a busca do amor não.

Tanto é verdade que você mesmo cita: "...mas os próprios homens, na esfera relativa de suas liberdades, modificaram esse determinismo superior, no curso incessante da civilização..." Ora, se foi modificado, não era determinístico. Dá para perceber, que tudo é uma questão de contexto e de interpretação, de como se aborda "determinismo".

Também estou convencido que a vida de relação, com o semelhante, com a natureza e até mesmo com o Criador não é, peremptoriamente, determinística. E acho a comprovação disso em Kardec, e nas obras espíritas aceitas (Emmanuel, André Luiz e alguns outros).

Como nossa abordagem é diferente, provavelmente nunca chegaríamos a um consenso, pois, na análise filosófica e científica do espiritismo, não se pode aceitar que a vida de relação possa ser determinística, pois nesse caso não existiria o livre-arbítrio.

Não sou, e não aspiro ser "dono da verdade". Cabe a cada um construir a "sua verdade", e procurar aperfeiçoá-la. Isso é Espiritismo. Quanto a Pietro Ubaldi e Carlos Torres Pastorino, peço desculpas ao irmão, mas não são autores aceitos como basilares (nem mesmo como complementares) pelo Espiritismo.

Reconheço neles brilhantes qualidades intelectuais, como autores. Também os leio, e filtro o que me serve (que é bastante), mas não os reconheço como aptos a acrescer "verdades" ao Espiritismo.

Não gostaria e não pretendo debater mais o assunto, até porque entendo, respeito e aceito sua opinião, mesmo que não a compartilhe, assim como lhe reconheço o pleno direito (e até dever) de analisar e discordar, e isso não me ofende, muito pelo contrário.

Peço perdão, se de alguma forma, com minhas colocações, possa te-lo magoado ou ofendido. Não foi essa minha intenção, muito pelo contrário, o profundo respeito é que me motivou a responde-lo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 01:01

(http://gifportal.ru/data/smiles/pasha-92.gif)

6º-) Estou com uma grande dúvida: O que é Orbe Terrestre?

A explicação que me foi dada é que "orbe terrestre, que é o planeta físico mais o plano espiritual do Planeta Terra.

"Esta afirmação está correta? No caso, quando falamos que a Colônia Espiritual Nosso Lar encontra-se no orbe terrestre, quer dizer que Nosso Lar está no plano espiritual do Planeta Terra? Pergunto isto porque estou preparando um tema para apresentar para as crianças da evangelização infantil e gostaria de me certificar antes de passar esta informação às crianças.

Na realidade, o termo "orbe" era mais usado no português arcaico, derivado do termo equivalente no Latim, e foi inadequadamente utilizado na Doutrina Espírita como sinônimo de "redondeza" do globo terrestre. Um determinado agrupamento de espíritos é formado pela afinidade vibratória (estágio de evolução + sentimentos comuns).

Assim sendo, um mundo de encarnados tem perto de si (redondezas, orbe) o grupamento espiritual que lhe é correspondente, em termos de evolução e de afinidade.

O significado de "perto", "redondeza" é muito relativo, pois vibrações diferentes podem se sobrepor, e por estarem em vibrações ou dimensões diferentes, não ocupam o mesmo espaço.

Acho que o exemplo da Colônia "Nosso Lar" não deve ser usado para crianças, por se tratar de algo que, para ser interpretado corretamente, necessita de grande conhecimento doutrinário.

Poderia ser colocado que existem "postos de socorro", "hospitais" e instituições de auxílio no Plano Espiritual "próximo" a Terra, encarregados de auxiliar os espíritos desencarnados que "afinizam" com nossa realidade planetária.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 01:02

(http://gifportal.ru/data/smiles/proshanie-72.gif)

7º-)Tenho duvidas sobre alguns pontos da doutrina, e gostaria muito de uma opinião sua sobre os mesmos:

O que podemos entender quando dizemos que o processo reencarnatório é um processo de análise? A ligação do espirito tem seu início na fecundação, porém quando este processo se completa? No nascimento ou aos sete anos de idade?

Quanto a seus questionamentos, tentarei respondê-los:

a) a primeira afirmativa ("...o que podemos entender quando dizemos que o processo reencarnatório é um processo de análise?..."), posso lhe dizer que nunca ouvi a reencarnação colocada dessa maneira (de que obra a retirou?). Tentando analisar o sentido da frase, também não posso concordar, pelo menos nesse contexto.

A reencarnação nada tem a ver com análise, mas sim com síntese, resultante dialética de tese e antítese. A reencarnação é resultante, sobre a qual agirão novas forças, que devem dar novo rumo à resultante derivada.

Resulta numa nova síntese, produto da dialética entre o passado e o presente, da tendência e da inteligência, do errado e do certo. Não me parece que isso seja análise, mas sim dialética.

b) quanto a segunda colocação ("...  A ligação do espirito tem seu início na fecundação, porém quando este processo se completa? No nascimento ou aos sete anos de idade?..."), por ser mais objetiva, é mais fácil se posicionar.

Em verdade, a ligação do espírito com a célula-ovo (óvulo fecundado) inicia quando os espíritos encarregados de assistir ao processo reencarnatório têm certeza de que o óvulo fecundado vai nidar (fixar-se ao útero materno). Na verdade, a concepção propriamente dita tem início com a nidação do óvulo fecundado.

A medida que o feto se desenvolve, o perispírito vai se ligando mais fortemente ao corpo, "molécula a molécula", como nos dizem os espíritos.

Como o perispírito preside a formação do corpo físico, utilizando-se para tal do potencial genético, a medida que o corpo se desenvolve, mais se consolida a ligação do espírito com o corpo.

Teoricamente, a criança nasce quando todo o seu organismo está "maduro" para suportar a vida fora do corpo, e nesse estágio, o espírito já está completamente ligado ao corpo.

Portanto, quando nasce a criança, o espírito já terminou de se ligar ao corpo. O que acontece daí em diante é que a ligação vai se tornando mais forte.

Podemos comparar com a "cura" (secagem) do concreto. Quando fazemos uma peça de concreto (uma coluna, por exemplo), depois de 5 a 7 dias posso retirar a forma, pois o concreto já vai estar "duro" (todos os seus componentes já vão estar ligados e unidos).

Mas ele só atingirá sua resistência projetada depois de 35 a 40 dias, quando se consolida definitivamente. Essa questão de "7 anos" é um pouco "fantasiosa", meramente especulativa.

O corpo de uma criança atingirá um ponto de desenvolvimento ótimo em torno dos 3 ou 4 anos de idade, quando a ligação com o espírito atingirá a máxima força (concreto curado), mas já estava completa desde o momento do nascimento (concreto desenformado).


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 01:06


(http://gifportal.ru/data/smiles/pasha-48.gif)

8º-) Prezado irmão, nos estudos deste final de semana me surgiu uma dúvida que está me incomodando, e gostaria que se possível você pudesse me ajudar a elucida-la. O tema do estudo foi "O espírito é matéria?". Você pode me ajudar com alguma análise?

Essa sua dúvida é muito atual e difícil de solucionar. Kardec nos diz que o universo é constituído de três princípios:

Deus, a causa primeira, Lei e Legislador do Universo;
O princípio material - da origem a matéria e a energia em todos os planos;
O princípio inteligente: tudo aquilo que não é Deus e não é princípio material.

Deduz-se dessa afirmação, que o princípio inteligente não é matéria. Fica então a pergunta: princípio inteligente e espírito são sinônimos?

Vejamos o que diz Kardec: "...o espírito é individualizado do princípio inteligente evoluído...".  Analogamente falando, ao se individualizar (separar, destacar) alguma coisa de um todo, eu preciso conter (limitar) essa "coisa individualizada" num meio (vaso, embalagem) que a separe do todo e lhe de forma e limite, pois em caso contrário não estará individualizada.

Esse "vaso ou embalagem", fatalmente, deverá ser constituído de algo compatível com o meio, ou seja, que obedeça as "leis" desse meio. Ainda por analogia, ao individualizar o princípio inteligente, esse precisará ser "contido", "limitado" em "algo" que tenha existência real no campo em que se manifesta, ou seja, na matéria, no princípio material.

Analisando os ensinos trazidos por André Luiz, poderíamos inferir que o princípio inteligente individualizado constituiria a "MENTE", e que esta estaria delimitada pelo "CORPO MENTAL". Se aceitarmos que o conjunto MENTE e CORPO MENTAL constitui o núcleo do que chamamos espírito, e que o CORPO MENTAL estrutura o PERISPÍRITO, e aceitando ainda que o CORPO MENTAL é a parte imperecível do Perispírito.

Poderíamos concluir que, efetivamente, o ESPÍRITO também é constituído de matéria, contendo um núcleo, dentro de si, que é imaterial, a MENTE. Nem precisamos abordar o PERISPÍRITO, pois esse, efetivamente, é material, e sempre acompanha o ESPÍRITO, que é constituído de CORPO MENTAL e MENTE. Apanhe em meu site a Palestra Perispírito, Duplo Etérico e Corpo Mental.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 01:07

(http://gifportal.ru/data/smiles/pasha-31.gif)

Tendo em vista a reação em nosso grupo de estudos sobre a questão do livre arbítrio nos processos reencarnatórios, chego até você, nesta oportunidade para lhe endereçar algumas perguntas interligadas:

9 a - Se uma mulher sofre um estupro isso poderia estar em "seu destino" ou é uma violência dos tempos difíceis da humanidade atual?

Sem sombra de dúvida, conforme está nas obras de Kardec, não é seu destino, nem está escrito, nem mesmo faz parte de possíveis "provações" reencarnatórias, pois se isso fosse verdade,seríamos meros robôs, automatos, nas mãos do destino.

Nada está escrito ou pré-determinado em nossas provas e expiações. Talvez uma pessoa tenha dentro de si uma energia derivada da Lei de Causa e Efeito que "atraia" para ela energias do mesmo tipo.

Mas também é verdade que uma mulher que nada "devesse" em termos energéticos pode vir a ser violentada, e isso ocorre diariamente, como conseqüência única e exclusiva da violência de terceiros.

A responsabilidade, nesse caso, é única e exclusiva do estuprador, que atingiu (e atingem) inocentes que nada "deviam". Isso é conseqüência do uso do livre arbítrio.

9 b - Nascer a criança é uma questão de livre arbítrio?

Sem sombra de dúvida. Em nosso planeta, grande parte das reencarnações não são "programadas". O livre arbítrio vale para o espírito "reencarnante" e também para os pais, e não pode ser violado.

Uma boa parte das reencarnações não estava nos planos dos pais, mas a possibilidade de gravidez é aproveitada  para poder proporcionar reencarnação aos espíritos que assim necessitam.

Também é verdade que numa boa parte das reencarnações, pais e filhos não tinha vínculo espiritual anterior, e que são unidos pela encarnação, como oportunidade de aprendizado mútuo e de evolução.

Pode-se afirmar, categoricamente, que não é obrigatório a "programação" das reencarnações, ou seja, os filhos são frutos do uso do livre arbítrio. Muitas vezes essas oportunidades são utilizadas para reunir antigos desafetos ou grande amores.

9 c - Já estava determinado o espírito que reencarnaria na condição da violência sexual? Ou é "ajustado" um espírito em necessidade reencarnatória? Ou é uma natural "ligação magnética" de algum espírito no aguardo de uma oportunidade reencarnatória?"

Nunca um espírito está já vinculado a qualquer tipo de violência obrigatória. O que acontece, é que cada espírito reencarna nas condições sociais, econômicas, culturais e ambientais compatíveis com o seu registro energético, derivado da Lei de Causa e Efeito, ou seja, com a afinidade energética e vibratória que trás dentro de si.

Suas energias continuaram a atrair para si o mesmo tipo de energia. Se forem violentas, trarão de encontro a si a violência, mas se mudar, se crescer espiritualmente e se afastar dessas energias, seu campo vibratório mudara, e também o tipo de energias que irão de encontro a ele.

Não é o fato da pessoa nascer em um ambiente violento que a tornará violenta ou atrairá a violência para si, mas sim o seu padrão vibratório, que é mutável, dependendo única e exclusivamente do indivíduo, desde o começo de sua encarnação.

9 d - A jovem que engravida na adolescência, já tem programado em sua vida o espírito que irá renascer?

Na maioria dos casos, não estava nos planos, nem da pessoa, muito menos no da espiritualidade. São "acidentes" que acontecem, pois se numa relação sexual, seja ela qual for, for existir a fecundação de um óvulo e o útero se apresente em condições de alojá-lo, os espíritos encarregados das reencarnações aproveitarão essa oportunidade.

Temos que lembrar que irão transcorrer de 7 a 72 horas entre a relação sexual e a fecundação, o que possibilitará aos mentores espirituais "providenciar" o espírito que irá reencarnar, que muitas vezes, nenhuma relação pretérita tinha com aquela adolescente que você cita.

Se todas as reencarnações estão programadas, e os espíritos estão esperando por elas, é lógico concluir que todas as relações sexuais estavam programadas. E isso não é possível, seria um absurdo, o fim do livre arbítrio.

E - Deus pode determinar "a troca" de um determinado espírito que reencarnaria nestas condições (gravidez da adolescente ou do estupro) por um outro com melhores condições de aceitação e entendimento desta forma de reencarnar?

Não entendi sua pergunta. Nunca é necessário "trocar" um espírito numa reencarnação, pois ela será naturalmente destinado a um espírito que melhor possa aproveitar essa oportunidade e que melhor oportunidade possam proporcionar aos pais.

Sempre que for ocorrer a fecundação de um óvulo e que os espíritos saibam, pela análise local que ele vai nidar (vingar), os espíritos encarregados da reencarnação farão toda uma análise da situação genética, social, cultural, econômica, ambiental, etc.

E trarão ao processo reencarnatório um espírito que já esteja preparado para tal, e que seja o mais adequado ao conjunto daquele caso específico. Pode ser um amigo, um inimigo, um desconhecido, mas sempre o espírito que melhor "proveito" para seus resgates, expiações, provas e missões possa tirar dessa oportunidade.

Comentário Geral: Caro amigo: Não se espante com o tipo de reação ocorrida em seu grupo de estudo. Grande parte dos espíritas são místicos com relação a reencarnação e a programação das provas e expiações, não são lógicos, não são racionais e não estudam Kardec a fundo.

O livre arbítrio é inviolável, e nada, absolutamente nada, com exceção da necessidade da evolução, está programado ou pré-destinado. Leia o livro "Desmistificando o Dogma da Reencarnação", do Prof. Wladimyr Sanchez.

Não abra mão de suas convicções pela pressão de irmãos que ainda não estão preparados para o Espiritismo como Kardec o queria. Tudo tem seu tempo, o dessas pessoas também ocorrerá, talvez, infelizmente, em outra encarnação. Devemos usar o que nos ensinou Kardec: usar a lógica, a razão, o bom senso. Com estudo e com Amor.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Maio de 2014, 01:09



(http://gifportal.ru/data/smiles/poceluy-262.gif)

10 Ouvi em uma mesma Sociedade Espírita duas palestras, com dois oradores diferentes, duas afirmações sobre o mesmo assunto, mas que diferem nas respostas: - Um disse que se eu me caso com alguém e me separo (por culpa do outro) em outra encarnação tenho que voltar para dar continuidade ao que tinha sido programado.

O outro expositor disse que não é justo alguém que tentou de todas as maneiras fazer com que o casamento desse certo, ter que voltar em outra encarnação com alguém que se negou a ficar junto nessa.

Pergunto: Será que é justo eu ter que voltar com alguém que não me respeitou, mesmo eu tendo feito o possível para continuar? Se o casamento não teve continuidade por culpa do outro, porque eu tenho que voltar para dar continuidade a algo que eu não causei?

Em realidade, as provações que cada um precisa passar é decorrente única e exclusivamente de suas responsabilidades na infração das leis Divinas ou naturais.

Trabalhando em hipótese, se existe uma separação no casamento, e isso se deve única e exclusivamente a um dos cônjuges, a responsabilidade será deste, e caberá a este e apenas a este sofrer as conseqüências.

Nada é programado em nossa vida, e ninguém precisará, obrigatoriamente, retomar antigos compromissos, a não ser que esteja ligado a esse, por problemas pretéritos (Lei de Causa e Efeito). No entanto, é bom lembrar que muitas vezes nos julgamos "isentos de culpa" e isso não é verdade.

Ainda trabalhando em hipótese, se duas pessoas precisaram se unir em casamento para resolver problemas pretéritos, e uma foi a causadora de separação, apesar da outra tentar evitar isso de todas as maneiras, mas as duas não aprenderam efetivamente a amar uma a outra, o compromisso entre ambos continua a existir.

Tolerar e aceitar não é sinônimo de amar. Tentar evitar a separação não é necessariamente ter amor. Não ser o causador da separação não elimina problemas que as pessoas envolvidas tinham entre si e que precisavam ser resolvidos, e não o foram.

Não sabemos quais são os compromissos passados que temos com outras pessoas e o que efetivamente temos que aprender na relação com estas.

Por isso, as questões que você coloca não são possíveis de uma conclusão diagnóstica e absoluta, por que não há como julgar e determinar "culpa", exatamente por não se conhecer o passado de ambos os envolvidos.

Além disso, numa separação dificilmente temos apenas um culpado (exceto nos casos de infidelidade conjugal unilateral). Normalmente os dois têm parcelas, mesmo que de tamanhos diferentes, de responsabilidade, até anteriores ao casamento, no namoro, no noivado, etc.

De qualquer maneira, sempre será feito justiça, ou seja, cada um sofrerá a conseqüência de seus próprios atos, nem mais, nem menos.

Espero ter ajudado.
Um fraterno abraço.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 10:43

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-80.gif)
Locais Assombrados

As manifestações espontâneas verificadas em todos os tempos, e a insistência de alguns Espíritos em mostrarem a sua presença em certos lugares, constituem a origem da crença nos locais mal-assombrados.
 
Os Espíritos se apegam somente a pessoas ou também a coisas?
 
Isso depende da sua elevação. Certos Espíritos podem apegar-se às coisas terrenas. Os avarentos, por exemplo, que viveram escondendo as suas riquezas e não estão suficientemente desmaterializados, podem ainda espreitá-los e guardá-los.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 10:46
(http://smayli.ru/data/smiles/multi-194.gif)

Os Espíritos errantes têm predileção por alguns lugares?
 
Trata-se ainda do mesmo princípio. Os Espíritos já desapegados das coisas terrenas preferem os lugares onde são amados.
 
São mais atraídos pelas pessoas do que pelos objetos materiais. Não obstante, há os que podem momentaneamente ter preferência por certos lugares, mas são sempre Espíritos inferiores.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 10:48


(http://smayli.ru/data/smiles/multi-191.gif)

Desde que o apego dos Espíritos por um local é sinal de inferioridade, será também de que são maus espíritos?
 
Claro que não. Um Espírito pode ser pouco adiantado sem que por isso seja mau. Não acontece o mesmo entre os homens?


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 10:50

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-185.gif)

A crença de que os Espíritos frequentam, de preferência, as ruínas, têm algum fundamento?
 
Não. Os Espíritos vão a esses lugares como a toda parte. Mas a imaginação é tocada pelo aspecto lúgubre de alguns lugares e atribui aos Espíritos efeitos na maioria das vezes muito naturais.
 
Quantas vezes o medo não fez tornar a sombra de uma árvore por um fantasma, o grunhido de um animal ou o sopro do vento por um gemido? Os Espíritos gostam da presença humana e por isso preferem os lugares habitados aos abandonados.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 10:53

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-184.gif)

Entretanto, pelo que sabemos da diversidade de temperamento dos Espíritos, deve haver misantropos entre eles, que podem preferir a solidão?
 
Por isso não respondi à pergunta de maneira absoluta. Disse que eles podem ir aos lugares abandonados como a toda parte.
 
É evidente que os que se mantêm afastados é porque isso lhes apraz. Mas isso não quer dizer que as ruínas sejam forçosamente preferidas pelos Espíritos, pois o certo é que eles se acham muito mais nas cidades e nos palácios do que no fundo dos bosques.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 10:55

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-169.gif)

As crenças populares, em geral, têm um fundo de verdade. Qual a origem da crença em lugares assombrados?

O fundo de verdade, nesse caso, é a manifestação dos Espíritos em que o homem acreditou, por instinto, desde todos os tempos.
 
Mas, como já disse, o aspecto dos lugares lúgubres toca-lhe a imaginação e ele os povoa naturalmente como os seres que consideram sobrenaturais. Essa crença supersticiosa é entretida pelas obras dos poetas e pelos contos fantásticos com que lhe embalaram a infância.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 10:57

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-166.gif)


Os Espíritos que se reúnem escolhem para isso dias e horas de sua predileção?
 
Não. Os dias e as horas são usados pelo homem para controle do tempo, mas os Espíritos não precisam disso e não se inquietam a respeito.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:04


(http://smayli.ru/data/smiles/multi-142.gif)


Qual a origem da idéia de que os Espíritos aparecem de preferência à noite?
 
A impressão produzida na imaginação pelo escuro e o silêncio. Toda essas crenças são superstições que o conhecimento racional do Espiritismo deve destruir.
 
O mesmo se dá com a crença em dias e horas propícias. Acreditai que a influência da meia-noite jamais existiu, a não ser nos contos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:15

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-141.gif)

Se for assim, porque certos Espíritos anunciam a sua chegada e a sua manifestação para àquela hora e em dias determinados, como a sexta-feira, por exemplo?

São Espíritos que se aproveitam da credulidade humana para se divertirem. É pela mesma razão que uns se dizem o Diabo ou se dão nomes infernais. Mostrai-lhes que não sois tolos e eles não voltarão.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:19


(http://smayli.ru/data/smiles/razblest-11.gif)

Os Espíritos visitam de preferência os túmulos em que repousam os seus corpos?

O corpo não era mais que uma veste. Eles não ligam mais para o envoltório que os fez sofrer do que o prisioneiro para as algemas. A lembrança das pessoas que lhes são caras é a única coisa a que dão valor.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:21

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-114.gif)

As preces que se fazem sobre os seus túmulos são mais agradáveis para eles, e os atraem mais do que as feitas em outros lugares?

A prece é uma evocação que atrai os Espíritos, como o sabeis. A prece tem tanto maior ação, quanto mais fervorosa e mais sincera.
 
Ora, diante de um túmulo venerado as pessoas se concentram mais e a conservação de relíquias piedosas é um testemunho de afeição que se dá ao Espírito, ao qual ele é sempre sensível.
 
É sempre o pensamento que age sobre o Espírito e não os objetos materiais. Esses objetos influem mais sobre aquele que ora, fixando-lhe a atenção, do que sobre o Espírito.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:25

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-96.gif)

Diante disso, a crença em locais assombrados não pareceria absolutamente falsa?
 
Dissemos que certos Espíritos podem ser atraídos por coisas materiais: podem sê-lo por certos lugares, que parecem escolher como domicílio até que cessem as razões que os levaram a isso.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:28

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-107.gif)

Quais as razões que podem levá-los a isso?
 
Sua simpatia por algumas das pessoas que frequentam os lugares ou o desejo de se comunicarem com elas. Entretanto, suas intenções nem sempre são tão louváveis.
 
Quando se trata de maus Espíritos, podem querer vingar-se de certas pessoas das quais tem queixas. A permanência em determinado lugar pode ser também, para alguns, uma punição que lhe foi imposta, sobretudo se ali cometeram, para que tenham constantemente esse crime diante dos olhos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:31

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-80.gif)

Os locais assombrados sempre o são por seus antigos moradores?
 
Algumas vezes, mas não sempre, pois se o antigo morador for um Espírito elevado não ligará mais à sua antiga habitação do que ao seu corpo. Os Espíritos que assombram certos locais quase sempre o fazem só por capricho, a menos que sejam atraídos pela simpatia por alguma pessoas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:32

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-74.gif)

Podem eles fixar-se no local para proteger uma pessoa ou sua família?

Seguramente, se são Espíritos bons. Mas nesse caso jamais se manifestam de maneira desagradável.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:34

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-49.gif)

Há alguma coisa de real na estória da Dama Branca?

É um conto extraído de mil fatos que realmente se verificaram.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:36

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-31.gif)
É racional temer os lugares assombrados por Espíritos?

Não. Os Espíritos que assombram certos lugares e os põem em polvorosa procuram antes divertir-se à custa da credulidade e da covardia das criaturas, do que fazer mal. Lembrai-vos de que há Espíritos por toda parte e de que onde estiverdes tereis Espíritos ao vosso lado, mesmo nas mais agradáveis casas. Eles só parecem assombrar certas habitações porque encontram nelas a oportunidade de manifestar a sua presença.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:38

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-15.gif)

Há um meio de os expulsar?
 
Sim, mas quase sempre o que se faz para afastá-los serve mais para atraí-los. O melhor meio de expulsar os maus Espíritos é atrair os bons. Portanto, atrai os bons Espíritos, fazendo o maior bem possível, que os maus fugirão, pois o bem e o mal são incompatíveis. Sede sempre bons e só tereis bons Espíritos ao vosso lado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:39

(http://smayli.ru/data/smiles/razblest-7.gif)

Mas há pessoas muito boas que vivem às voltas com as propelias dos maus Espíritos?

Se essas pessoas forem realmente boas, isso pode ser uma prova para exercitar-lhes à paciência e incitá-las a serem ainda melhores. Mas não acrediteis que os que mais falam da virtude é que a possuem. Os que possuem qualidades reais quase sempre o ignoram ou nada falam a respeito.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Maio de 2014, 11:44

(http://smayli.ru/data/smiles/multi-205.gif)

Que pensar da eficácia do exorcismo para expulsar os maus Espíritos dos locais assombrados? 

Vistes muitas vezes esse meio dar resultados?
Não vistes, pelo contrário, redobrar-se a tropelia após as cerimônias de exorcismo?
 
É que eles se divertem ao serem tomados pelo Diabo. Os Espíritos que não tem más intenções podem também manifestar a sua presença por meio de ruídos ou mesmo tornarem-se visíveis, mas não fazem jamais tropelias incômodas.
 
São quase sempre Espíritos sofredores, que podeis aliviar fazendo preces por eles. De outras vezes são mesmo Espíritos benevolentes que desejam provar a sua presença junto a vós, ou, por fim, Espíritos levianos que se divertem.

Como os que perturbam o repouso com barulhos são quase sempre Espíritos brincalhões, o que melhor se tem a fazer é rir do que fazem. Eles se afastam ao verem que não conseguem amedrontar ou impacientar.
 
Resulta das explicações acima que há Espíritos que se apegam a certos locais, preferindo permanecer neles, se que, entretanto, tenham necessidade de manifestar a sua presença por meio de efeitos sensíveis. Qualquer local pode ser a morada obrigatória ou da preferência de um Espírito, mesmo que seja mau, sem que jamais haja produzido qualquer manifestação.

Os Espíritos que se ligam a locais ou coisas materiais nunca são superiores. Contudo, mesmo que não sejam superiores, não têm de ser necessariamente maus, ou alimentar más intenções. Não raro, são, algumas vezes, companheiros mais úteis do que prejudiciais, pois, caso se interessem pelas pessoas, podem protegê-las.
 
Texto retirado do “Livro dos Médiuns” (Capítulo 9 )– Allan Kardec


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 04:01

(http://www.totalgifs.com/coracoes/222.gif)

O que é centro coronário?

Representado no corpo pela epífise. Supervisiona todos os demais centros de força, pois é ela que recebe, em primeiro lugar, os estímulos do Espírito encarnado. (Veja questão 135)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 04:03

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/baby-disney/disney-graphics-baby-disney-322026.gif)

O que é centro frontal?

Relacionado com os lobos frontais do cérebro e a hipófise. Exerce influência decisiva sobre os demais centros de força, sendo responsável pelo funcionamento do Sistema Nervoso Central e dos centros superiores do processo intelectivo. (Veja questão 135
)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 04:05

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/baby-disney/disney-graphics-baby-disney-709501.gif)

O que é centro laríngeo?

Relacionado ao plexo cervical. Regula os fenômenos vocais, bem como as funções do timo e da tireóide.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 04:06

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/baby-disney/disney-graphics-baby-disney-372145.gif)

O que é centro cardíaco?

Relacionado com o plexo cardíaco, no corpo físico; é responsável pelo funcionamento do aparelho circulatório e pelo controle da emotividade.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:33

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2684.gif)

O que é centro esplênico?

Relacionado com o plexo mesentérico e o baço. Regula a distribuição e a circulação dos recursos vitais, bem como a formação e a reposição das defesas orgânicas através do sangue.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:34

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2674.gif)

O que é centro gástrico?

Relacionado com o plexo solar, responsável pelo funcionamento do aparelho digestivo, pela assimilação de elementos nutritivos e reposição energética no organismo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:38

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2670.gif)

Para quê estudar os centros vitais?

No passe misto, o pensamento do passista desempenha papel importante, qual seja o de imprimir as características que deseja aos fluidos que doa, em trabalho conjunto com a Espiritualidade.

Pelo conhecimento do funcionamento dos centros vitais, o passista pode direcionar de forma mais adequada seus pensamentos, para que os fluidos atuem mais propriamente em um ou outro centro de força do paciente, com base nas intuições que recebe. (Veja questão 47)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:39
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2629.gif)
Temos várias auras?

Sim. Costuma- se encontrar na literatura espírita dois tipos distintos de aura, residentes no perispírito e no duplo etérico, respectivamente.

A aura do duplo etérico, também conhecida como “aura da saúde”, pode ser visualizada pela fotografia Kirlian, ou kirliangrafia, ao passo que a aura do perispírito, em situações normais, pode ser visualizada pela faculdade de clarividência. (Veja questão 15)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:42

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2638.gif)
Temos vários corpos?

Sim. Os corpos mais amplamente tratados na literatura espírita são o físico, o duplo etérico, e o perispírito.

Os dois primeiros são ditos corpos materiais, pois são reciclados a cada reencarnação, ao passo que o perispírito, também dito corpo espiritual, é classificado como semi- material, apresentando- se como corpo de transição entre o físico e o Espírito, que, por não ter forma, não o consideramos como um corpo propriamente dito.

Além disso, encontramos raramente referências a outros corpos, que necessitam de mais amplo estudo e entendimento, dentre os quais destaca- se o corpo mental. No entanto, para se abordar a problemática do passe, cremos ser suficiente o conjunto de corpos físico, duplo e espiritual, além – é claro – do Espírito. (Veja questão 123)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:43


(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2635.gif)
A higiene pessoal influencia no passe?

Sim. Podemos destacar duas razões básicas:

(1) os desequilíbrios a que submetemos o corpo físico são refletidos nos outros corpos do indivíduo, contribuindo para a piora dos fluidos que formam tais corpos. Sendo esses fluidos doados no momento do passe, é natural esperarmos que tal parcela deletéria seja também transferida ao paciente.

(2) Tanto o passista quanto o paciente necessitam de concentração mental para que se alcance maior eficácia no passe. A falta de higiene provoca muitas vezes odores fétidos que desarticulam a capacidade de concentração, afetando inclusive quem esteja localizado no mesmo ambiente físico, prejudicando a todos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:49

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2618.gif)

Para ser passista preciso ser vegetariano?

Não. Conforme a questão 723 de O Livro dos Espíritos, “permitido é ao homem alimentar- se de tudo o que lhe não prejudique a saúde”. (Veja questão 32)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:53

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2741.gif)

O passista precisa fazer tratamento de desobsessão antes de ingressar na tarefa?

Não. Frequentemente a falta de trabalho em benefício do semelhante é o ponto de apoio de variada gama de processos obsessivos. Em relação ao passista, apenas os casos de subjugação (Livro dos Médiuns, item 240, cap. 23) deverão merecer tratamento antecipado.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:55

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2724.gif)


Estou fazendo uso de remédios. Posso ser passista?

Depende. Há medicamentos que podem ser ditos “simples”, tais como remédios para dor de cabeça, cólica, azia, resfriado e coisas afins. Sabemos ser provável que parcela sutilizada do remédio venha a se agrupar aos fluidos do passista, vindo parte desta ser posteriormente transferida para o paciente.

Há casos raros na literatura espírita relacionada aos passes que acusem esses fatos. No entanto, mesmo que a transferência ocorra, cremos que para os remédios ditos “simples” a parcela transferida chega a ser desprezível. O único problema aqui encontrado é a classificação exata de um remédio como sendo “simples” ou não.

Na dúvida, talvez o melhor seja abster- se de participar da tarefa pelo período de uso do remédio. No rol dos medicamentos impeditivos da participação na tarefa, caso o passista os use, estão enquadrados todos aqueles que afetem o Sistema Nervoso Central. (Veja questão 31)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 08:59

(http://www.picgifs.com/mini-graphics/mini-graphics/ice-cream/mini-graphics-ice-cream-363333.gif)

E se o passista estiver doente?

Em geral um organismo adoentado apresenta maior dispêndio de energia para sua manutenção e/ ou maior dificuldade em absorção desta. Excetuando- se os casos em que as observações acima não se verifiquem, tal como ocorre em algumas doenças que acompanham o indivíduo durante toda a vida, o passista deverá se afastar da tarefa até o restabelecimento adequado. (Veja questão 30)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 09:01

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2730.gif)

A ingestão de carne influencia na tarefa do passe?

Sim. Embora o passista não deva ser obrigatoriamente vegetariano, encarando o passe como recurso terapêutico físico e espiritual, geralmente utilizado quando apresentamos indisposições de variada ordem, é útil abstermos-nos de alimentos mais pesados, tal qual fazemos quando em tratamentos médicos convencionais. A alimentação do passista afeta os fluidos que este doará no momento do passe.

Conforme aprendemos na questão 724 de O Livro dos Espíritos, a abstinência de carne será meritória se a praticarmos em benefício dos outros. Tendo em mente o benefício do próximo, compre-nos preferir a alimentação vegetariana pelo menos no dia exato da tarefa. (Veja questão 33)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 09:05

(http://www.picgifs.com/mini-graphics/mini-graphics/butterflies/mini-graphics-butterflies-854126.gif)

Posso dar passe de estômago cheio?

Via de regra, quanto menor a atividade orgânica, melhor possibilidade de contato com o plano espiritual encontrará o Espírito. Tanto quanto possível, apresentar-se-ão à tarefa, passista e paciente, apenas levemente alimentados.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 09:06

(http://www.picgifs.com/mini-graphics/mini-graphics/butterflies/mini-graphics-butterflies-156947.gif)

Estou cheio de preocupações. Posso dar o passe assim mesmo?

Se o passista já aprendeu que amparar o semelhante é a melhor forma de auxiliar a si mesmo, compreenderá que principalmente nesses casos sua presença se faz mais útil.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 09:13

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2704.gif)

Sou fumante. Posso ser passista?

O ideal é que ninguém seja fumante.

No entanto, o bom não poderá ser inimigo do ótimo. Pessoas que ainda se utilizem do cigarro, mas estejam se esforçando continuamente para abolir o vício, encontrarão na aquisição de responsabilidade como passistas maior motivação para absterem- se do fumo, desde que – enquanto ainda fumem – procurem não fazer uso do cigarro pelo menos 3 a 4 horas antes da tarefa.

Aos companheiros que não estão interessados no combate às próprias deficiências, preferível é que se esforcem primeiramente por convencer a si mesmos do imperativo da mudança de hábito.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Setembro de 2014, 09:22
 
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2712.gif)


Faço uso de bebidas alcoólicas. Posso ser passista?

Relativamente às bebidas alcoólicas, deverá o passista esforçar- se por discernir adequadamente entre o uso e o abuso.

Em caso de abuso, recomenda- se que o passista não participe da tarefa do passe nos próximos 4 ou 5 dias, de forma a alijar o máximo possível os fluidos deletérios contraídos pelo excesso praticado.

Em situações normais, recomenda- se que particularmente no dia da tarefa o passista não faça uso de qualquer tipo de bebida alcoólica.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 02:57

(https://lh4.googleusercontent.com/-aUQbDAtPdfM/UATF4F4jUJI/AAAAAAAADuU/YAar2aMgvUY/s117/ursos3.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Qual o número máximo de passes que posso dar em cada tarefa?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Esta questão tem causado muita polêmica. À guisa de sugestão, vamos analisar as duas colocações a seguir:

(1) o passe misto, também chamado de passe espírita, praticado na maioria das casas espíritas, leva em conta a doação de energia tanto por parte do Espírito responsável pelo passe, como do passista. Assim, o desgaste energético por parte do passista não pode ser desprezado.

(2) É sempre importante criarmos oportunidades de trabalho para os interessados, dentro da casa espírita. Assim, se há número de passistas maior que o recomendado para a tarefa, é interessante que haja um rodízio destes, para que todos trabalhem. Com base nessas duas considerações, cremos ser de responsabilidade do coordenador da tarefa dimensionar o número de passes por passista, de forma que todos participem igualmente, evitando a sobrecarga.

Em casos excepcionais que requeiram a participação intensa do passista em uma ou outra oportunidade, devemos recordar a assertiva de Emmanuel: “a necessidade está acima da razão”, sem contudo utilizarmo-nos dessa frase para justificar qualquer tipo de abuso de nossa parte, mesmo em se tratando de auxílio ao semelhante.

O passe misto, necessariamente, envolve gasto de energia por parte do passista. E gasto, obviamente, requer reposição. (Veja questões 39 e 41)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:00

(https://lh6.googleusercontent.com/-mhOF2dM3hPo/UATGJ3bOZkI/AAAAAAAADuk/z3pIdmgni0Q/s66/urso67.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Quantas vezes por semana posso participar da tarefa do passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Recomenda- se que o passista intercale um dia de atividade na tarefa de doação de fluidos com um dia de descanso para a reposição natural de fluidos. Nesse particular, as reuniões mediúnicas são também considerados eventos de doação fluídica.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:02
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2685.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Sou médium ostensivo e participo de reuniões mediúnicas. Posso dar passes?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim, desde que observados os períodos de descanso para reposições fluídicas. No entanto, como a tarefa do passe não exige qualquer tipo de mediunidade ostensiva, é sempre um gesto de amor dar preferência a tarefeiros que não apresentem os requisitos para o mediunato. (Veja questão 48)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:04

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2714.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Minha vida é muito corrida e agitada. Posso ser passista?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Há muitas pessoas que, mesmo com propósitos nobres, abarcam mais responsabilidades do que podem dar conta.

A tarefa do passe, como outras, exige presença assídua de seus colaboradores, assim como dedicação – sempre que possível – aos estudos para melhoramento individual do passista.

Normalmente é preferível não contar com um passista, do que contar com ele apenas raramente. A disciplina é a alavanca do progresso. (Veja questão 38)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:09

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2709.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Para ser passista, qual é o sexo mais adequado?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Para a tarefa do passe, não há diferenciação entre os sexos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:11

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2703.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  A vida sexual do passista influencia em seu desempenho na tarefa?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim, principalmente a vida sexual a nível mental, pois o pensamento atrai energias positivas ou não, conforme o que se pensa. Assim, o que gravita em nosso redor invariavelmente se combina com nossos fluidos com base na lei de afinidade.

Esses mesmos fluidos são transferidos posteriormente ao paciente. A grosso modo, recomenda- se que principalmente no dia da tarefa o passista procure manter sua “casa mental” adequadamente limpa e organizada. (Veja questão 46)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:17
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2681.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Qual é a conduta ideal do passista?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  À medida que o passista avança na compreensão da importância da tarefa do passe, ele percebe que o seu bem estar físico e espiritual não mais representa benefício para si próprio, mas também para todos os companheiros que se utilizam desse recurso terapêutico na casa espírita.

Naturalmente, a conduta ideal de qualquer um de nós está descrita no Evangelho de Jesus, cuja interpretação cristalina encontramos atualmente na Doutrina Espírita. (Veja questões 45 e 100)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:20
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2696.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Estou cheio de preocupações. Posso tomar o passe mesmo assim?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  O passe é terapia que atinge tanto o físico como o espiritual. Embora o passe não vá resolver seus problemas, ele pode atuar como elemento motivador para a solução.

No momento do passe, o paciente está mais apto a receber impressões e intuições de seus benfeitores espirituais. O passe definitivamente não é aconselhado para os casos em que a pessoa não apresenta qualquer tipo de problema.

Tomar passe simplesmente por tomar, como se fosse uma mania, é erro comum no qual incorre boa parte das pessoas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:29
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2754.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O  paciente que está em tratamento de desobsessão pode tomar passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim, e muitas vezes até mesmo a Espiritualidade recomenda que tal pessoa receba passes durante um determinado período, embora não haja qualquer regra. Há processos obsessivos em que o obsediado apresenta tamanho grau de afinidade com o obsessor (ou obsessores) que chega, algumas vezes, a perder momentaneamente o controle de si mesmo.

Pacientes que possam ser enquadrados em tais casos, ditos de “subjugação”, devem necessariamente informar com discrição ao coordenador da tarefa, para que o passe seja aplicado com restrições, de forma a se evitar o máximo possível a manifestação mediúnica dentro da câmara de passes, ou mesmo seja aplicado em equipe, quando o coordenador julgar conveniente.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:31

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-621382.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O paciente que está fazendo uso de remédios pode tomar passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim. Pelo que temos observado e aprendido, a fluidoterapia é um excelente coadjuvante para quaisquer tipos de tratamento pelos quais o paciente possa estar passando.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:39
(https://lh6.googleusercontent.com/-kFumyFTByUk/UAbWipwNE3I/AAAAAAAAEG0/dasZSngMwzg/s88/160a.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O paciente que está doente pode tomar passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim. Aliás, o objetivo principal do passe é o auxílio às pessoas necessitadas. (Veja questões 51, 52 e 65)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:42
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2762.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O paciente pode comer carne no dia do passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Muitas vezes durante tratamentos de saúde convencionais o médico recomenda- nos utilizar alimentação mais leve, afim de não aumentar a carga de trabalho do organismo.

Com o passe ocorre o mesmo. O problema de ingestão de carne no dia da tarefa do passe não tem qualquer aspecto místico ou esotérico.

O paciente necessita entender que a tarefa do passe é também um tratamento, para o qual deverá preparar seu organismo (físico e espiritual) convenientemente para a recepção dos fluidos benéficos que há de receber.

Assim, recomenda- se que nesse dia, o paciente se esforce para não ingerir quantidades excessivas de carne, e caso não consiga abster- se totalmente da alimentação carnívora, pelo menos faça uso de alimentação mais “leve”, tal como carne de frango ou peixe. (Veja questão 63)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:45

(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-953286.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O paciente pode se alimentar antes de receber o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim. Porém o excesso de alimentação traz uma série de inconvenientes que devem ser evitados para maior integração do paciente à tarefa, tais como a sonolência, a falta de ar, gases intestinais, dentre outros.

Um erro muito comum reside no fato de as pessoas acreditarem que a eficácia do passe depende apenas do passista. Naturalmente, em um tratamento médico, se o paciente não seguir com disciplina as prescrições do profissional de saúde, por melhor que este seja, o tratamento não terá sucesso. Com o passe ocorre o mesmo. (Veja questão 63)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:50
(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-954178.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O paciente pode se alimentar antes de receber o passe?
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim. Porém o excesso de alimentação traz uma série de inconvenientes que devem ser evitados para maior integração do paciente à tarefa, tais como a sonolência, a falta de ar, gases intestinais, dentre outros.

Um erro muito comum reside no fato de as pessoas acreditarem que a eficácia do passe depende apenas do passista. Naturalmente, em um tratamento médico, se o paciente não seguir com disciplina as prescrições do profissional de saúde, por melhor que este seja, o tratamento não terá sucesso. Com o passe ocorre o mesmo. (Veja questão 63)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 03:55
(http://www.picgifs.com/disney-gifs/disney-gifs/disney-glitter/disney-graphics-disney-glitter-472952.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O paciente pode usar bebidas alcoólicas no dia de receber o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Da mesma forma que o fumo, recomenda- se que o paciente abstenha- se de usar o álcool o maior intervalo de tempo possível, tanto antes quanto depois do passe. É um erro acreditar- se que após a tarefa o paciente poderá fazer “qualquer coisa”.

Seria o mesmo que começar a ingerir bebidas alcoólicas após a ingestão de um antibiótico. Qualquer tipo de medicamento, após ingerido, tem o seu tempo de ação no organismo. Com os fluidos recebidos durante o passe ocorre o mesmo. (Veja questão 67)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:28

(https://lh5.googleusercontent.com/--ws2_Vd5jaA/UATM0ZmnkkI/AAAAAAAAD00/qPycDrValEE/s114/14 (1).gif)

E se o paciente usar tóxicos?

O paciente usuário de tóxicos, fora do estado de desequilíbrio mental causado pelo uso, poderá também se servir da terapêutica de passes, se possível, acompanhado de orientação moral e evangélica adequada. (Veja questão 67)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:30

(https://lh4.googleusercontent.com/-BPxMy22GSK4/UATH5M3HuGI/AAAAAAAADyM/P_rIN0ugGS4/s44/ursinhos-fofoss%20(111).gif)

Gestante pode tomar passe?

Sim. Não há qualquer tipo de impedimento neste caso. Conforme relatos espirituais, nestes casos mesmo a criança que vai renascer recebe os benefícios fluídicos.

Apenas, como em todos os casos, deve- se avaliar a necessidade do passe, que não deve ser ministrado simplesmente pelo fato de uma pessoa estar grávida.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:34
(https://lh5.googleusercontent.com/-PwE2CJwPpuQ/UATH1muKHlI/AAAAAAAADyE/gQ5IDJPgBhM/s70/ursozzzzz.gif)

Criança pode tomar passe?

 Naturalmente, como qualquer outra pessoa. Pelo que temos observado, muitas vezes a criança entra na câmara de passes amedrontada.

Há passistas que durante a tarefa, por questão pessoal, franzem a testa ou apresentam fisionomia fechada, extremamente séria, como se isso representasse algo de útil. Geralmente conseguem apenas amedrontar mais ainda os pequeninos, fazendo com que estes bloqueiem sua capacidade de recepção.

O bom passista deverá se esforçar, principalmente no caso das crianças, em expressar uma fisionomia mais “risonha”, ou que pelo menos não cause estranheza, afim de se conseguir maior abertura psíquica do paciente e por conseguinte melhor desempenho.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:35
(https://lh3.googleusercontent.com/-8cc0J862cAs/UATHZlGkhcI/AAAAAAAADxM/tekSL2BFoL4/s90/urso11.gif)

Qual o número máximo de passes que o paciente deverá tomar?

Não há regra. Em geral, deve- se analisar a orientação do receituário mediúnico, caso exista, e com base na interpretação segura, seguir ou não suas diretrizes.

O que não deve ocorrer é o paciente submeter- se à fluidoterapia apenas porque “não tinha nada pra fazer antes de começar a reunião”. Mesmo que a câmara de passes esteja vazia, tomar o passe simplesmente por tomar é falta de caridade para com a equipe de passistas, pois estes estarão doando de si o que o paciente absolutamente não precisa. (Veja questões 9, 64 e 103)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:38
(https://lh5.googleusercontent.com/-XI7Ityjw-iE/UATHDK4EXYI/AAAAAAAADwc/sSCl-mWTjeA/s50/mini ursinhos (81).gif)

O paciente precisa se preparar para tomar o passe?

Sim. Na verdade, conforme os ensinamentos do Cristo, devemos estar continuamente nos preparando, “vigiando” para que nossas deficiências estejam cada vez menos ativas, e “orando” para que possamos captar a influenciação benéfica do Alto, orientando nossa vida para o bem.

Embora tais diretivas sejam ideais, cumpre recordar que na maioria dos casos o paciente é companheiro que encontra- se em dificuldade, e por isso mesmo, merecedor principal de nosso respeito e consideração. (Veja questões 55 e 56)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:39
(https://lh5.googleusercontent.com/--ws2_Vd5jaA/UATM0ZmnkkI/AAAAAAAAD00/qPycDrValEE/s114/14 (1).gif)

O paciente pode tomar passe mais de uma vez por semana?

Exceto nos casos provenientes de receituário mediúnico que foi devidamente analisado, a maioria das pessoas não tem necessidade de tomar mais de um passe por semana. Abusar da bondade dos irmãos tarefeiros é falta de caridade e desrespeito à tarefa. (Veja questões 9 e 62)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:41

(https://lh3.googleusercontent.com/-rRrVfcqegEc/UATmpP-uNAI/AAAAAAAAD6M/pG67hSPVqnU/s65/animaispvt197.gif)

Deve haver motivo para se tomar passe?

Sim. Muitas vezes o indivíduo chega à casa espírita e sente necessidade de tomar um passe, pelas vias da intuição. Tal fato pode ocorrer e é muito natural.

O problema está em se tomar passes todas as vezes que se visite a casa espírita, deliberadamente. Para se tomar um passe, deve necessariamente haver uma causa que o justifique, da mesma forma que não se deve tomar remédios sem o conhecimento e o endosso de um médico. (Veja questão 54)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:42
(https://lh3.googleusercontent.com/-8cc0J862cAs/UATHZlGkhcI/AAAAAAAADxM/tekSL2BFoL4/s90/urso11.gif)

Se o paciente for médium ostensivo ele poderá tomar o passe?

Sim. Nos casos em que a mediunidade ainda não foi devidamente educada ou o processo educativo está em curso, o paciente deverá informar tal fato ao coordenador da tarefa, antes de receber o passe, para que este tome as precauções necessárias, caso julgue conveniente.

Sendo os fluidos a base do fenômeno mediúnico, companheiros que tenham mediunidade ostensiva sem capacidade de contenção têm boas chances de experimentar uma manifestação no momento da tarefa. O passista, desde que consciente da situação, pode fazer o máximo para evitar o acontecimento. (Veja questão 137)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:44

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2715.gif)

A fé do paciente na eficácia do passe é importante?

Sim. Simplificando, entendemos fé como estado de receptividade aos fluidos. Caso um paciente tenha muita fé na ação do passe, podemos dizer que ele está totalmente receptivo aos fluidos que receberá.

Caso o paciente não tenha fé, certamente suas defesas psíquicas atuam contra a invasão de qualquer tipo de fluido em seu cosmo orgânico.

Se pudéssemos fazer um paralelo, mesmo que irreal, apenas para ilustração, diríamos que “a falta de fé”, em relação aos medicamentos comuns, representa uma substância qualquer dentro do organismo do paciente que anula quase por completo o efeito do remédio.

Deve- se ressaltar, mais uma vez, que tal exemplo é apenas uma comparação. (Veja questão 105)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:48
(https://lh5.googleusercontent.com/-PwE2CJwPpuQ/UATH1muKHlI/AAAAAAAADyE/gQ5IDJPgBhM/s70/ursozzzzz.gif)

Qual é a conduta ideal do paciente?

O paciente deverá considerar a fluidoterapia como recurso sagrado, não ignorando os benefícios espirituais que recebe a cada passe

Devendo portanto se esforçar cada vez mais por apresentar conduta que o torne digno da continuidade do tratamento que recebe da Misericórdia Divina por intermédio dos colaboradores da casa espírita.

O passe não cura, mas age como alívio e alimento da alma para que ela cure a si mesma. (Veja questões 57 a 59)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:52
(https://lh3.googleusercontent.com/-8cc0J862cAs/UATHZlGkhcI/AAAAAAAADxM/tekSL2BFoL4/s90/urso11.gif)
 
Deverá haver um local destinado exclusivamente ao passe na casa espírita?

Sim. Deverá haver local apropriado para a aplicação de passes na casa espírita. Esse espaço, se possível, deverá servir apenas a esse fim, evitando-se ao máximo o tráfego de pessoas ou o depósito de objetos não relacionados à tarefa.

A maioria das casas espíritas não pode se servir de um local exclusivamente para tal fim. Neste caso, deve-se escolher o recinto que mais se aproxime das condições adequadas à câmara do passe. (Veja questões 69 a 74)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 04:58
(https://lh5.googleusercontent.com/--ws2_Vd5jaA/UATM0ZmnkkI/AAAAAAAAD00/qPycDrValEE/s114/14%20(1).gif)

Qual é o tamanho ideal da câmara do passe?

Não há regra. Deve- se sim dimensionar o número de passistas trabalhando ao mesmo tempo em função do tamanho da câmara.

Para tanto, recomenda- se observar a distância mínima de aproximadamente 50 centímetros entre cada assento ou posição destinada ao paciente, afim de evitar- se colisões entre passistas e/ ou pacientes, assim como facilitar a ventilação do ambiente. (Veja questão 81)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 05:02

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2725.gif)

Qual é a luminosidade ideal da câmara do passe?

Os fluidos doados durante o passe são afetados pela luz branca. Por esse motivo, recomenda-se que a câmara do passe não seja excessivamente clara, nem excessivamente escura.

No primeiro caso, anular- se- ia boa parte dos fluidos doados pelo passista, e no segundo causar- se- ia mal estar no paciente, naturalmente receoso de adentrar em um local totalmente escuro. É comum encontrarmos nas casas espíritas câmaras fracamente iluminadas por lâmpadas de 10 a 20 W (watts) nas cores azul ou vermelha.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 05:05
(https://lh5.googleusercontent.com/--ws2_Vd5jaA/UATM0ZmnkkI/AAAAAAAAD00/qPycDrValEE/s114/14 (1).gif)

Deve haver ventilação na câmara do passe?

Sim. Deve- se evitar qualquer situação que provoque mal estar tanto no paciente quanto no passista. A falta de ventilação, em geral, é um dos maiores causadores de indisposição, de forma que se deve, sempre que possível, manter circulação de ar adequada na câmara do passe.

Muitas câmaras apresentam janelas direcionadas para a rua, e que por esse motivo não deverão permanecer abertas. Nesse caso, recomenda-se seja utilizado aparelho de ventilação o mais silencioso possível, para que a concentração de passistas e pacientes não seja perturbada.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 07 de Outubro de 2014, 05:07
(https://lh3.googleusercontent.com/-8cc0J862cAs/UATHZlGkhcI/AAAAAAAADxM/tekSL2BFoL4/s90/urso11.gif)

Podemos usar aparelhos elétricos na câmara do passe?

Depende da finalidade. Aparelhos que utilizem perfumes ou incensos não deverão ser utilizados, pelo simples fato de que não se deve admitir nas casas espíritas a introdução de quaisquer hábitos que não estejam amparados pela Codificação.

Os aparelhos mais comuns que encontramos são o circulador de ar, que deve ser usado dentro da necessidade, e desde que seja silencioso e o aparelho de som para a reprodução mecânica, em baixo volume, de músicas suaves e que remetam pacientes e passistas a temas espiritualizantes. (veja questões 71, 73 e 85)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 04:36

(http://www.picgifs.com/mini-graphics/mini-graphics/flowers/mini-graphics-flowers-685893.gif)

Pode-se cantar durante a tarefa do passe?

Em geral, a cantoria durante a tarefa do passe mais atrapalha do que ajuda, pois cada um controla a intensidade de sua voz deliberadamente, e algumas pessoas chegam a cantar muito alto, vindo a atrapalhar a concentração de passistas e pacientes. (Veja questão 86)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 04:39

(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-122427.gif)

E se o paciente usar tóxicos?

O paciente usuário de tóxicos, fora do estado de desequilíbrio mental causado pelo uso, poderá também se servir da terapêutica de passes, se possível, acompanhado de orientação moral e evangélica adequada. (Veja questão 67)

O paciente usuário de tóxicos, fora do estado de desequilíbrio mental causado pelo uso, poderá também se servir da terapêutica de passes, se possível, acompanhado de orientação moral e evangélica adequada. (Veja questão 67)

O paciente usuário de tóxicos, fora do estado de desequilíbrio mental causado pelo uso, poderá também se servir da terapêutica de passes, se possível, acompanhado de orientação moral e evangélica adequada. (Veja questão 67)

O paciente usuário de tóxicos, fora do estado de desequilíbrio mental causado pelo uso, poderá também se servir da terapêutica de passes, se possível, e acompanhado de orientação moral e evangélica adequada. (Veja questão 67)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 04:43
(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-939865.gif)

Podemos usar “perfumes” ou incensos na câmara do passe?

Não. O Espiritismo não endossa em seu corpo doutrinário quaisquer manifestações de caráter exterior ou místico.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 04:44

(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-325221.gif)

A tarefa do passe deve ter horário fixo?

Sim. Entre os encarnados, a tarefa do passe é apenas uma pequena parte da tarefa que ocorre a nível espiritual.

Certamente os benfeitores espirituais têm também sua programação, que se vincula à nossa. Não raro, durante todo o dia, a Espiritualidade prepara o ambiente da casa espírita para o recebimento da vasta gama de espíritos sofredores que vêm receber o lenitivo do passe. Em todas as tarefas da casa espírita, a ordem e a disciplina presidem o progresso. (Veja questão 68)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 04:46

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2744.gif)

A tarefa do passe precisa de um coordenador?

O Espiritismo não endossa qualquer tipo de hierarquia. Pelo contrário, sabe- se que de acordo com a Doutrina, o indivíduo que está investido da maior autoridade é necessariamente aquele que mais doa de si próprio.

No entanto, a tarefa deve ter um coordenador, que represente para os passistas a fonte segura de orientação respaldada na experiência, e para os pacientes seja a fonte de referência segura para o esclarecimento.

Conforme temos aprendido, o coordenador será o indivíduo que controla a entrada de pessoas na câmara de passes, e que toma as decisões cabíveis nas eventualidades que venham a ocorrer.

Além disso, é também tarefa do coordenador esclarecer os pacientes quanto à importância do passe e à necessidade de empenho na reforma íntima de cada qual, como elemento único para a cura definitiva do Espírito.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 04:48
(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-891481.gif)

O grupo de passistas deve orar em conjunto antes do início da tarefa?

Sim. A prece em conjunto antes do início da tarefa facilita a integração de todos no propósito único de servir ao próximo, além de elevar o passista a estado mental mais próprio à afinização com os Espíritos responsáveis pelo passe.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 04:52

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-326174.gif)

O grupo de passistas deve orar em conjunto antes do início da tarefa?

Sim. A prece em conjunto antes do início da tarefa facilita a integração de todos no propósito único de servir ao próximo, além de elevar o passista a estado mental mais próprio à afinização com os Espíritos responsáveis pelo passe.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 04:56

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-402268.gif)

Durante cada “rodada” de passes, alguém deverá fazer a prece em voz alta?

Não. Embora tal prática seja utilizada por várias casas espíritas, recomenda- se que cada passista faça suas preces individualmente e em silêncio, propiciando maior concentração e maior integração com o paciente ao qual está servindo.

A prece em voz alta tende a atrapalhar pacientes e passistas que preferem fazer suas próprias preces, assim como muitas vezes faz com que paciente e passista pensem que não devem se concentrar mentalmente, pois alguém já está fazendo isso por eles

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 05:02
(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-929345.gif)

O passista precisa tomar passe antes da tarefa?

Não há necessidade. A própria Espiritualidade, durante todo o dia, auxilia na preparação do passista para a tarefa.

É particularmente importante que, ao acordar, o passista não deixe de fazer suas preces, procurando desde cedo a sintonia mental com os benfeitores espirituais, e participe da prece de início dos trabalhos, pela qual estabelece-se em definitivo a ligação Espírit passista para a execução da tarefa, ligação esta que deve ser mantida, por parte do passista, através da prece contínua durante toda a tarefa.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 05:17
(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-075099.gif)

A tarefa do passe pode se desenvolver paralelamente à exposição doutrinária?

De forma ideal, a tarefa do passe deve ser realizada antes do início ou após o término da exposição doutrinária, para se evitar a quebra do raciocínio nos espectadores, através da intervenção necessária para se tomar o passe.

O mesmo acontece em relação aos passistas, que muitas vezes adentram a câmara do passe insatisfeitos por não poderem assistir à palestra da ocasião.

Atualmente, observamos que na maioria das casas espíritas a administração do passe antes da exposição doutrinária é praticamente inviável, devido ao elevado número de pacientes, pois número considerável de pessoas acostumou-se – erroneamente - a enxergar a tarefa do passe como um serviço adicional que a casa espírita presta aos ouvintes da preleção da noite, e não como um serviço especializado, cujo uso deve ser baseado na necessidade. (Veja questões 81 e 82)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 05:19
(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-985344.gif)

Qual é o número ideal de passistas trabalhando simultaneamente?

Esse número dependerá de três fatores: tamanho da câmara de passes, quantidade de trabalhadores disponíveis e número de pacientes a serem atendidos. (Veja questão 69)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 05:21
(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-429119.gif)

Há necessidade de passista reserva?

Sim. É um fato comum eventualmente um dos passistas da equipe estar impossibilitado de comparecer à tarefa.

Para se evitar que o trabalho seja desestruturado em função da ausência de um companheiro, recomenda- se que a equipe de passe tenha pelo menos um passista reserva.

O passista reserva também estará disponível para substituir qualquer passista que apresente indisposição durante o tarefa ou para trabalhar juntamente com os outros caso no dia da tarefa o número de pacientes ultrapasse a quantidade costumeira, além, é claro, de proporcionar um rodízio dos tarefeiros, criando maiores facilidades para todos. (Veja questão 83)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 05:30

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2763.gif)

Pode-se fazer rodízio de passistas?

Sim. Tal prática é recomendável pois possibilita que os tarefeiros possam se alternar na tarefa, usufruindo das exposições doutrinárias e outras atividades que, normalmente, não teriam condição de participar, facilitando o aspecto de integração dos componentes da casa espírita como um todo.

Além disso, como cada qual tem suas peculiaridades fluídicas, o rodízio permite que haja maior variação fluídica a cada tarefa, propiciando atendimento mais amplo por parte da equipe espiritual. Onde todos trabalham mais, cada um, individualmente, trabalha menos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 05:34
(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-381045.gif)

O passista deve posicionar- se à frente ou atrás do paciente?

Não há regra. Mesmo à frente do paciente, o passista pode posicionar- se mentalmente atrás dele.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 05:38
(http://www.picgifs.com/graphics/p/piglet/graphics-piglet-544253.gif)

Pode-se usar música mecânica durante a tarefa do passe?

Sim. A música auxilia a criação de pensamentos nobres, desde que sejam reproduzidas faixas com temas espiritualizantes, e em baixo volume.(Veja questão 72)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 06:39

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-038371.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif) Pode- se usar música ao vivo durante a tarefa do passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) Sim. Deve- se, porém, evitar a formação de coros em momento indevido, restringindo a manifestação artística ao grupo ou à pessoa responsável. Além disso, as músicas devem naturalmente estar baseadas em mensagens positivas. (Veja questão 87)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 06:43

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-539119.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  A tarefa do passe deve funcionar exclusivamente dentro da casa espírita?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Muitas casas espíritas mantêm equipes de passistas que atendem aos irmãos necessitados em suas residências ou em hospitais, quando estes encontram- se impedidos de locomoção por algum motivo.

Neste caso, a tarefa é dirigida pela própria casa espírita como se fosse uma tarefa interna. O que não deve ocorrer é um passista, deliberadamente, assumir a responsabilidade de dar passes fora do controle e do âmbito da casa espírita a que esteja vinculado.

A tarefa do passe é completamente vinculada às questões da mediunidade, e naturalmente, deve ser trabalhada com segurança, afim de se evitar os escolhos comumente encontrados nos casos de mediunismo mal direcionado. (Veja questão 50)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 06:47
(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-281038.gif)

O Passista Durante a Tarefa

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Devo dar conselhos durante a aplicação do passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não. A tarefa é de aplicação de passes, e não de sugestões e conselhos.

Não que os conselhos e as sugestões embasadas na vivência do Evangelho sejam incorretas, mas no momento da tarefa do passe, tal prática não deve ser permitida, por melhor que seja a intenção.

Em algumas casas espíritas observamos a tendência à conversação durante a aplicação do passe, estando o passista muitas vezes mediunizado.

Embora tal prática seja adotada nas respeitáveis religiões africanistas, ela não encontra suporte na Doutrina dos Espíritos.

O passe misto, praticado nas casas espíritas, exige concentração tanto do paciente como do passista, e intercâmbio de idéias apenas a nível mental, e não verbal.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 06:53

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-071015.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Devo receitar durante a tarefa do passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não. A tarefa do passe não é receituário mediúnico, mas apenas ministração, por via fluídica, de elementos terapêuticos extremamente sutis ao paciente, que atuam diretamente no perispírito, atuando à semelhança dos compostos homeopáticos, fazendo repercutir seus benefícios inclusive no corpo físico.

Tal prática difere completamente do receituário mediúnico, que aliás que deve ser utilizado somente com o amplo entendimento das responsabilidades, tanto físicas quanto espirituais, que seu exercício acarreta. (Veja questão 9)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 07:26
(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-978617.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Posso prometer cura a alguém?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não. Aprendemos com Jesus que a cura somente pertence ao próprio doente que, mercê de Deus, aproveita as oportunidades de progresso espiritual.

 A promessa de cura, sobretudo endereçada a pessoa realmente doente, excita demasiadamente o psiquismo desta, podendo levá-la a estados muito piores se a melhora não se verifica conforme o prometido.

Assim, por mais segura seja a fé do passista em relação à eficácia do tratamento fluidoterápico, devemos relembrar o mestre lionês, quando diz que “fé inabalável é aquela que pode encarar a razão, face a face”. (Veja questão 117)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 07:35
(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-088545.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Posso dar passe mediunizado?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não. Se todos os companheiros das casas espíritas trabalhassem apenas mediunizados, muito provavelmente os Espíritos não precisariam de nosso concurso inteligente.

O estado de consciência plena do passista durante o passe indica que este também participa ativamente do processo de doação, através de seu raciocínio e seu sentimento, doando não somente os fluidos animais necessários ao transporte e à absorção dos elementos por parte do paciente, mas também sua ideação nobre que irá impressionar positivamente os fluidos a serem transmitidos. (Veja questões 40 e 138)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 07:38

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-503339.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Posso dar o passe com qualquer roupa?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não há regra.

Entretanto, recomenda- se que o passista vista- se de forma confortável, para que não venha a sentir incômodo durante a tarefa, podendo atingir seu término com tranquilidade.

Deve- se evitar o uso de roupas espalhafatosas, o que poderá ocasionar pensamentos de estranheza em uns, assim como de crítica em outros, desviando os pensamentos do campo nobre de ilações que a tarefa exige.

Essencial também não abusar de decotes, roupas muito justas, curtas e coisas afins que, naturalmente, possam gerar pensamentos libidinosos nas outras pessoas. De maneira geral, todos nós ainda temos vinculações no campo da sexualidade mal direcionada.

E por fim, como grande parte dos companheiros movimenta os braços durante a aplicação do passe, conforme a técnica preferida, sugerimos que os passistas não façam uso de colares, pulseiras ou qualquer outro objeto que faça barulho durante a tarefa, para evitar- se desviar a atenção dos outros co-participantes. (Veja questão 28]


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 07:41

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-690944.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Posso tocar no paciente?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não. O toque denota, essencialmente, intimidade.

Por mais bela e pura que seja a relação entre passista e paciente, deve- se evitar o toque dentro do ambiente da casa espírita, como forma de respeito aos outros companheiros, em relação à unidade de trabalho que deve haver dentro da casa espírita.

Quando participamos de qualquer tarefa dessa natureza, não podemos agir da maneira que queremos, mas submeter- nos às orientações da casa. Nunca é pouco ressaltar que a ordem e a disciplina presidem o progresso.

No que diz respeito ao toque em pessoa que não se conhece, a situação se complica ainda mais. É possível que o paciente se assuste, e com maior intensidade se este for do sexo feminino. Em qualquer trabalho, principalmente com o público, o cuidado deve ser redobrado.

Imagine a seguinte situação: determinado companheiro vai ao centro espírita pela primeira vez; encontra- se amedrontado; indicam- lhe a câmara de passes; ele observa a escuridão, o silêncio, e estes lhe causam estranheza maior; na sua vez, senta- se de olhos arregalados, enxergando com deficiência; subitamente o passista à sua frente põe a mão em seus ombros; talvez este companheiro não volte àquela ou qualquer outra casa espírita, ou talvez saia correndo.

Embora o caráter cômico da narrativa, observamos que tal fato já ocorreu mais de uma vez. Não é demérito algum para o Espiritismo reconhecermos que, em virtude da ignorância, muitas pessoas ainda se amedrontam quando passam em frente a uma casa espírita. (Veja questão 94)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 07:47
(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-580054.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Os olhos devem ficar abertos ou fechados?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Em geral, abertos. Particularmente os passistas que se servem de movimentos para a aplicação do passe não poderão agir de olhos fechados, sob pena de virem a colidir com outro passista também em movimento, ou até mesmo com o próprio paciente. Além, é claro, dos inconvenientes trazidos pelo toque indesejado. (Veja questão 136)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 07:51

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-408489.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Senti tonturas durante a aplicação do passe. O que aconteceu?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Os fluidos são a base da manifestação mediúnica.

Determinados companheiros que tenham ostensividade mediúnica podem tender para o estado sonambúlico em ambientes com grande reserva fluídica. A tontura, muitas vezes, indica o limiar entre os estados de vigília e sonambúlico.

Sendo fenômeno natural, pode ser coibido pelo passista com a devida educação da mediunidade.

Quando ocorrer, deve- se, sem alarde, informar ao coordenador da tarefa, para que, se possível, substitua- se o passista em questão, até o restabelecimento adequado, que geralmente ocorre em poucos minutos.

Costuma- se recomendar que o passista tome um pouco de ar, procure relaxar e orar rogando aos benfeitores espirituais que o auxiliem. Tal fato não é, definitivamente, motivo para que qualquer companheiro se afaste da tarefa do passe. (Veja questão 140)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 07:56

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-747360.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  O que o passista deve pensar na hora do passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  O passista deverá orar continuamente durante a tarefa. O pensamento bem direcionado é essencial para o desempenho da tarefa.

Assim, quanto mais se estuda os mecanismos do passe, maior capacidade de orientação de sua força mental terá o passista. Embora não haja regra sobre “o que pensar”, observamos que muitos companheiros mais afeminizados com o estudo imaginam correntes magnéticas luminosas entrando e saindo pelos centros vitais do paciente, outros projetam na tela mental a figura de Jesus.

E ainda outros imaginam descargas enormes de fluidos saindo das pontas de seus dedos, dos olhos, ou de todo o corpo. Seja qual for a ideação, esta sempre deverá ser nobre, além de ser alimentada pela crença profunda do passista na eficácia da aplicação, embora, como já dissemos, o passista não tenha autoridade suficiente para garantir cura a qualquer pessoa. (Veja questões 3 e 136)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 08:03

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-331910.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Devo dar passe descalço?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não há regra. Porém, dentro da casa espírita, preferível é apresentar- se convencionalmente, ou seja, com vestuário adequado e sapatos confortáveis, que não causarão incômodos durante a tarefa.

Dar passes descalços traz sérios inconvenientes, que variam da estranheza de se ver uma pessoa descalça dentro da câmara de passes, até o desconforto nasal que os companheiros possam vir a sentir. Além disso, o passista não é mais eficaz por estar descalço. (Veja questão 28)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 08:05

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-159175.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Tenho problemas com o paciente que acabou de se sentar à minha frente. Devo dar o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Sim. Devemos entender tal fato como oportunidade que Deus oferece ao passista de renovar suas concepções com base no perdão e na amizade.

Nesse particular, devemos entender que um “inimigo” é sempre um amigo perdido, de forma que tal amizade é sempre passível de ser recuperada. (Veja questão 44)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 08:10

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-991310.gif)

(http://[url]http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-548267.gif[/url])
O Paciente Durante a Tarefa

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Devo usar roupa apropriada para o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não há regra. Há pessoas que se sentem bem usando roupas de cor lilás, amarela, branca, dentre outras, assim como há casas espíritas que sugerem ao paciente, que está submetido a tratamento fluidoterápico mais longo, a utilização de roupas brancas.

No primeiro caso, o paciente deverá utilizar a cor que preferir, da mesma forma como escolhe uma roupa ao sair de casa, e no segundo, deverá acatar as sugestões da casa espírita, se concordar com elas. De forma geral, fatores tais como fé, merecimento e vontade de melhoria influenciam muito mais na eficácia do passe do que a simples cor de uma roupa.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Outubro de 2014, 08:19

(http://www.picgifs.com/smileys/smileys-and-emoticons/flowers/smileys-flowers-923127.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)  Os olhos devem ficar abertos ou fechados?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif)  Não há regra. Tudo deve ser feito para que o paciente se concentre melhor. Há pessoas que preferem, para se concentrar, permanecer com os olhos fechados.

Há outras que gostam de mantê-los abertos. O mais importante, no momento do passe, é o relaxamento físico e psicológico do paciente, de forma que este esteja mais receptivo aos fluidos em transmissão. (Veja questões 107 e 108)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 19:50

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-228.gif)


(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ Qual o número máximo de passes que posso tomar?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Este número não existe. Conforme temos aprendido, particularmente com André Luiz, no capítulo 19 do livro “Missionários da Luz”, o melhor é submeter- se ao tratamento fluidoterápico acompanhado de um empenho constante no processo de reforma íntima.

Além disso, o paciente deve procurar não tomar o passe “apenas por tomar”, da mesma forma que não toma antibióticos simplesmente porque “não tinha nada pra fazer”.

O passe, assim como qualquer remédio, deve ser encarado como elemento terapêutico para o corpo e o espírito. (Veja questão 62)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 19:58


(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-92.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ Senti tonturas durante o passe. O que aconteceu?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ A tontura pode ocorrer por vários motivos, dentre quais a caracterização de mediunidade ostensiva por parte do paciente.

Neste caso, tal fato indica que o paciente atingiu o limiar entre os estados de vigília e sonambúlico, e pode tender para qualquer tipo de manifestação mediúnica. Sendo fenômeno natural, pode ser coibido pelo paciente com a devida educação da mediunidade.

Quando ocorrer, deve-se, sem alarde, informar ao passista, para que este, se possível, continue a aplicação do passe com o devido cuidado, ou mesmo paralise- o, até o restabelecimento adequado, que geralmente ocorre em poucos minutos.

Deve-se tomar um pouco de ar, procurando relaxar e orar rogando o auxílio necessário junto aos benfeitores espirituais.

Recomenda-se que o paciente procure o coordenador da tarefa posteriormente, relatando o acontecido, afim de orientar-se sobre uma possível mediunidade, e sua efetiva educação, lembrando sempre que mediunidade não é doença, mas sim disposição orgânica que faculta maior grau de sensibilidade para captação de influências psíquicas ou espirituais, dentre outras.(Veja questão 139)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:00

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-273.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ Após o passe piorei. O que aconteceu?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Traçando um paralelo entre o passe e os medicamentos convencionais, observamos que muitas vezes tomamos remédios que causam inicialmente estados de piora repentina, para em seguida revigorar o aparelho orgânico do paciente.

Sendo o passe também um remédio, é natural que este fato venha a ocorrer em alguns casos. Por outro lado, pessoas mais sensíveis, principalmente no tocante à questão da mediunidade, podem apresentar variações mais perceptíveis, como traço indicativo de necessidade de educação mediúnica. Quando tal fato ocorrer, procure orientação junto ao coordenador da tarefa. (Veja questão 66)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:02

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-222.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ Preciso virar as palmas das mãos para cima para receber melhor o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Não. Os fluidos do passe não são captados diretamente pelo corpo físico, mas por corpos mais sensíveis às energias que são doadas, razão pela qual não há necessidade de se virar as palmas das mãos para cima no momento da aplicação. O paciente poderá fazê-lo, naturalmente, se tal prática lhe trouxer qualquer tipo de conforto a nível mental. (Veja questão 123)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:04


(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-219.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ Devo fazer silêncio durante o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Sim. A concentração desempenha papel importante para a eficácia do passe. Assim, o paciente não deverá produzir barulhos, nem tampouco questionar o passista durante a tarefa, mas sim concentrar-se o melhor possível, procurando fazer- se o mais receptivo possível aos fluidos benéficos que recebe. (Veja questão 102)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:08

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-263.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ O que o paciente deve pensar na hora do passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Deve se esforçar por criar bons pensamentos, sedimentados pela prece constante. Para os irmãos que tenham maior dificuldade nesse particular, sugere-se imaginar quadros que traduzam beleza espiritual.

Passagens evangélicas da vida do Cristo, cantar mentalmente, mas apenas mentalmente, canções espiritualizantes, e até mesmo se servir das preces decoradas, procurando sempre pronunciá-las com o máximo de sentimento. Poderá também mentalizar o lar, o ambiente de trabalho, a família, os amigos e “inimigos”, dentre outros. (Veja questão 107)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:09

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-222.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ Devo tomar o passe descalço?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Não há necessidade, além de ser inconveniente. Sendo o passe também um remédio, sua eficácia não está relacionada a este fato, assim como o uso de qualquer outro remédio não traz na bula a necessidade de o paciente estar calçado ou descalço.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:10

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-248.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ Posso ficar com as pernas cruzadas?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Sim. O paciente deverá procurar se sentir o mais confortável possível para que se coloque de forma receptiva ao passe que irá receber. Se esse conforto estiver relacionado às pernas cruzadas, que cruze então as pernas. O simples fato de cruzar ou não as pernas não irá incluir na eficácia do passe.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:12


(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-356.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ Posso sempre escolher meu passista predileto?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Não. Em respeito aos irmãos que doam seu tempo e seu amor à tarefa, não devemos interferir com nosso personalismo exagerado e egoístico.

Muitas vezes a energia que é canalizada para determinado paciente pode mesmo não vir do próprio passista que gesticula à sua frente, mas sim ter sua origem em outro passista que esteja na câmara, em outras pessoas que nem mesmo esteja na câmara do passe, ou até na vegetação que se encontra próxima ou distante.

Também por este motivo, não encontrarmos fundamento seguro para a preferência desse ou daquele passista.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:15

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-292.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ Caso eu não goste do passista. Devo tomar o passe?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Sim. É provavelmente boa oportunidade para recomeçar o estreitamento dos laços que conduzam os dois à amizade novamente. Na certeza de que o acaso não existe, devemos analisar com carinho as situações pelas quais Deus nos permite superar a nós próprios no dia a dia. Além disso, cumpre sempre lembrar a assertiva do Mestre da Galiléia: “Perdoai os vossos inimigos”. (Veja questão 109)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:17

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-35.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ O que fazer quando o paciente fica mediunizado?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Deve-se procurar despertá-lo do transe, com tranquilidade, batendo ou apenas pressionando levemente seu ombro, tomando o máximo cuidado para não chamá-lo de supetão, assustando-o.

Nestes casos, preferível é que o passe seja interrompido, e que se indique ao paciente tomar um pouco de ar, ou água, no sentido de relaxar, conduzindo- o quando possível à presença do coordenador da tarefa ou companheiro que possa orientá-lo adequadamente aos programas de educação da mediunidade desenvolvidos na casa espírita.

Desnecessário dizer que deve- se evitar, dentro do possível, qualquer tipo de alarde dentro da câmara de passes. (Veja questões 66 e 130)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:19


(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-242.gif)

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ O que fazer quando o passista fica mediunizado?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Embora tal prática não seja recomendada, raramente encontramos passista que aplicam o passe mediunizados, sem que o paciente perceba tal fato.

Dos casos de mediunização na câmara de passes, esse pode ser considerado o mais simples, ao passo que a manifestação mediúnica ostensiva de qualquer Espírito por intermédio do passista não é indicada na tarefa em questão.

Assim, quando tal fato ocorrer, caso a segurança e a estabilidade do trabalho em curso se vejam ameaçados, deve- se procurar despertar com cuidado o passista do transe, orientando- lhe posteriormente a trabalhos de educação da mediunidade. (Veja questão 93)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:22

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-37.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬ O que fazer quando há indisposição orgânica no paciente?

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Deve- se, com tranqüilidade, interromper o passe, acompanhando o paciente, com gentileza, até o exterior da câmara de passe, onde poderá receber auxílio do próprio coordenador da tarefa, de passista reserva, ou qualquer outro irmão disponível. (Veja questão 104)




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:41

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-88.gif)
(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//p.gif)▬  A fé do paciente na eficácia do passe é importante?

Sim. Simplificando, entendemos fé como estado de receptividade aos fluidos. Caso um paciente tenha muita fé na ação do passe, podemos dizer que ele está totalmente receptivo aos fluidos que receberá. Caso o paciente não tenha fé, certamente suas defesas psíquicas atuam contra a invasão de qualquer tipo de fluido em seu cosmo orgânico.

(http://www.totalgifs.com//alfabeto-atualiz/brilhantes//r.gif) ▬ Se pudéssemos fazer um paralelo, mesmo que irreal, apenas para ilustração, diríamos que “a falta de fé”, em relação aos medicamentos comuns, representa uma substância qualquer dentro do organismo do paciente que anula quase por completo o efeito do remédio. Deve- se ressaltar, mais uma vez, que tal exemplo é apenas uma comparação.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Março de 2015, 20:46


Paz em Cristo!

Bibliografia recomendada para o estudo do passe

Evitando enumerar livros em excesso, citemos apenas quatro: “O Passe – seu estudo, suas técnicas, sua prática”, de Jacob Melo, FEB; “O Passe Magnético – seus fundamentos e sua aplicação”, Salvador Gentile, IDE; “Missionários da Luz”, capítulo 19, André Luiz/ Francisco Cândido Xavier, FEB e “Conduta Espírita”, lição 28, André Luiz / Waldo Vieira, FEB. (Veja questão 47)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 01:34

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2765.gif)

Visão médico-espírita das enfermidades.

01. Até que ponto devemos responsabilizar as vidas passadas por doenças com as quais nascemos ou adquirimos ao longo da vida? Uma doença que não está nos planos da vida da pessoa no momento da reencarnação, pode ser adquirida ao longo da vida?

As doenças congênitas ou hereditárias são necessariamente fruto do nosso passado, ou pela necessidade de aprendizado, quando escolhemos um processo doentio para nosso trabalho de crescimento, ou pela reparação de nossos atos menos felizes.

Ou seja: as doenças previamente marcadas no código genético têm uma causa anterior. No entanto, as doenças ocasionais, muitas delas relacionadas com o estágio evolutivo do planeta, não tem relação com o nosso passado, outras são resultado da nossa invigilância, criando piso orgânico ou psíquico para tais moléstias.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 01:43
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2681.gif)

02.Sou médica homeopata, espírita e também Terapeuta Floral. Sempre tenho dúvida quando preciso entrar na Doutrina Espírita para ajudar o paciente, pois não gosto de misturar religião e profissão. O Sr. Poderia dar sua opinião sobre o assunto? 

É preciso sair do costume acadêmico de ver o homem e a vida de uma forma fragmentada. Somos seres espirituais estagiando em corpos energéticos mais ou menos sutis. Toda doença é sinal da escassez evolutiva do ser, tendo como origem algum dos vícios derivados do egoísmo, assim enquanto não cuidarmos das verdadeiras causas, estaremos tendo atitudes paliativas.

Falar de transformação moral não necessita um trabalho doutrinador, entretanto, se vemos necessidade da terapêutica espírita é preciso perceber a abertura do cliente para a mesma e encaminhá-lo para uma casa espírita e não transformar o consultório em centro espírita. Podemos também fazer uma orientação de acordo com a crença do próprio cliente (por exemplo: passe - benção)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 01:51

(http://www.picgifs.com/graphics/c/cuties/graphics-cuties-540041.gif)

03. Como é vista a medicina espírita dentro do contexto alopático?

A medicina tradicional não aceita a existência de uma medicina espírita ou espiritualista qualquer, sendo materialista negam a realidade do espírito.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 01:55

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2771.gif)

04. Até que ponto a tireóide é influenciada pela mediunidade? Qual a função mediúnica desta glândula e quais as alterações que pode sofrer quando da aproximação de uma entidade desencarnada? O desequilíbrio no seu funcionamento será sempre de caráter espiritual?

Não temos informações precisas na literatura espírita sobre o grau de relação entre mediunidade e tireóide. O certo é que as glândulas endócrinas tem grande relação com o perispírito, sendo influenciados pela essência espiritual através da Pineal.

Na prática médica tenho observado muitos casos de mediunidade em desequilíbrio associada a distúrbios tireoideanos, em especial, hipotireoidismo. Devemos, no entanto, fugir ao radicalismo de que toda alteração tireoideana tem como causa um distúrbio mediúnico ou uma disfunção espiritual


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 01:57

(http://www.picgifs.com/graphics/c/cuties/graphics-cuties-846602.gif)

05  O que representa, espiritualmente falando, um tumor na hipófise?

Sinceramente, não sei precisar relações espirituais com tumores de hipófise. O certo é que a grande maioria dos tumores são precedidos de um quadro depressivo e esse tem como origem maior a rebeldia do ser.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:00


(http://www.picgifs.com/mini-graphics/mini-graphics/flowers/mini-graphics-flowers-462279.gif)

(http://img707.imageshack.us/img707/4711/ofi.gif) 06. O Sr. poderia falar-nos algo a respeito da cura pela fé, à luz da ciência atual? E ainda indicar-nos livros ou estudos que tratam deste assunto sob esta ótica?

(http://img826.imageshack.us/img826/375/9rn1.gif)Existem instituições científicas preocupadas com a relação fé e cura, com isso muitas pesquisas estão sendo patrocinadas por associações sérias e realizadas por pesquisadores sérios.

Os primeiros resultados vem sendo divulgados por órgãos oficiais e pelas principais revistas e jornais do mundo, demonstrando a importância da fé nos processos de cura, onde os religiosos tem processo de recuperação mais rápido ou adoecem menos de certas doenças (como a depressão e o suicídio)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:01

(http://www.picgifs.com/mini-graphics/mini-graphics/flowers/mini-graphics-flowers-462279.gif)

07 .Hipotireoidismo crônico, provocado por tireoidite de Hashimoto, vem sendo informada como incurável pelos médicos ortodoxos. Teríamos alguma orientação direta dentro da visão médico-espírita?

Não temos informação sobre terapêutica específica para a tireoidite de Hashimoto, entretanto, a fluidoterapia, a prece, a meditação, a transformação moral serão recursos efetivos para qualquer doente, na presença da fé.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:06

(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2759.gif)

08 . Sou bióloga, com concentração em imuno e microbio. Na atualidade observa-se avanço tecnológico bastante importante, mas por vezes não é possível manter a qualidade de vida do paciente terminal, e não é incomum vermos pessoas nas quais parece que toda condição humana foi retirada, principalmente em doenças acompanhadas de estigma socio-cultural, como é o caso da AIDS.

Isto é grave e doloroso; porque além da dor física inimaginável há o abandono de parentes, amigos e por vezes até de alguns maus profissionais. Solicito opinião sobre eutanásia.

Particularmente não sei até onde eu resistiria se privada de dignidade e humanidade e em meio a um mar de misérias provocadas pela progressiva descaracterização do nosso corpo e suas funções.

Diz a lei: "não matarás" e diante das nossas dificuldades de entender os processos divinos para o crescimento individual, é preferível agirmos de forma respeitosa, evitando um erro de consequência maior para nossos seres.

Sei, porém, que do ponto de vista médico é necessário entender-se mais profundamente cada situação, não no caso da eutanásia ou da distanásia mas no fato da ortotanásia.

PS.: Ortotanásia é quando você deixa a pessoa abandonada, sem assistência médica (ou a retirando), ficando a mesma à própria sorte, só evitando a dor.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:10
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2770.gif)

09. De que forma os médicos espíritas podem contribuir para os que não são Espíritas terem uma visão melhor do perispírito, já que as doenças ou a grande maioria, está localizada no perispírito?

Primeiramente, o médico-espírita deve procurar ser um bom profissional, estudioso e atualizado, de modo que sua linguagem possa ser reconhecida e respeitada no meio científico, depois deve buscar fazer pesquisas que levem à conquista desse conhecimento, seja de forma direta ou indireta. Sem tais propósitos, estaremos fadados ao descrédito.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:12
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2731.gif)

10. Gostaria de saber, segundo a doutrina espírita, qual a concepção de doença mental e qual a proposta de tratamento.  

Para um grande número de estudiosos da Doutrina Espírita e pelo que se pode deduzir do seu conteúdo, a doença mental é mais grave comprometimento, pelo qual o espírito pode viver numa encarnação, já que são as estruturas mais sutis(do corpo mental) as comprometidas em tais casos.

Segundo a colocação de alguns espíritos( entre eles, Emmanuel e André Luiz), os portadores de transtornos mentais são espíritos que abusaram reiteradamente da inteligência, agindo como homicidas e suicidas.

O tratamento além do convencionado pela Psiquiatria, consiste num trabalho de transformação moral, sem o qual qualquer outra atuação será apenas paliativa.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:13

(http://www.picgifs.com/graphics/c/cuties/graphics-cuties-427910.gif)

11.O câncer é uma doença espiritual?

causas mais profundas das doenças, o câncer também seria uma patologia de fundo moral. No entanto, a grande maioria desses processo resgates são frutos da invigilância das criaturas com suas vidas, procedendo de forma desregrada e rebelde, produzindo tal propensão na atual encarnação ou numa posterior.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:16
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2720.gif)

12. Porque existem doenças que aparecem e depois desaparecem sem tratamento médico? Eu pergunto por que tive gota, e desapareceu, tive retrocolite ulcerativa e sarei com tratamento de cromoterapia.

Existem doenças que são resgates momentâneos ou produzidas por situações atuais limitadas, que cessadas as necessidades daquela vivência, desaparecem com ou sem tratamento médico convencional. No caso específico, falou-se da cromoterapia, que poderia ser uma terapêutica complementar e eficiente (se aplicada de forma correta)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:18
(http://smayls.ru/data/smiles/animashki-multyashki-2774.gif)

13. Diz-se que doença é pausa para meditação, para questionamentos, lição... Quanto mais difícil, mais longa, é o que necessita aquele espírito, você concorda com isso? Se a doença é lição, é remédio, qual o papel do médico espírita, qual o seu posicionamento perante o exercício da medicina? 

Nada no Universo, advindo do Criador, pode deixar de ter um caráter edificador. Assim, também, o é com a doença. Ela não existe como instrumento de punição como muitos preferem vê-la. Na realidade, é um recurso de aprendizado, na sábia pedagogia divina, convidando-nos não a perguntar "por que adoecemos?" mas a formular a adequada questão: "para que adoecemos?".

O fato de ser um instrumento para aprendizado não significa que, assistindo o irmão em processo de dor, tenhamos que nos deter a meros espectadores. Cabe ao doente como aos que lhe rodeiam buscar recursos para minorar a dor (a inteligência foi nos dada para isso). O médico-espírita deverá, além de agir como agente aliviador e saneador, auxiliar o paciente a entender o caráter educador da doença que o aflige.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:22

(http://www.picgifs.com/graphics/c/cuties/graphics-cuties-525421.gif)

14. Gostaria de saber sobre a terrível doença chamada lúpus, pois tenho uma sobrinha de 12 anos cuja doença se manifestou agora. Que relação cármica teria esta doença com os pais e a própria doente?

Não tenho nenhuma informação específica, no campo médico-espírita, sobre as causas espirituais do lúpus e a relação dos familiares com o processo. Na verdade, não existe o acaso e pela gravidade do comprometimento, parece-nos visível a situação de vidas passadas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 24 de Março de 2015, 02:26

(http://www.picgifs.com/graphics/c/cuties/graphics-cuties-167867.gif)

15. Por que uma pessoa, que foi muito boa nesta vida, tem uma morte tão ruim, como câncer de pulmão, com tanto sofrimento para ele e a família?

Essa pergunta questiona na realidade a Justiça Divina e sabemos que na Criação não há erros.

Muitas criaturas são preservadas, por um grande espaço de tempo, numa condição de saúde e harmonia, preparando-se para provas mais difíceis, relacionadas com posturas de outras encarnações, as quais só podem ser totalmente compreendidas através de revelações mediúnicas.

Aquilo que parece injustiça, é na realidade oportunidade de fortalecimento para que as dores e os sofrimentos sejam suportados com maior grandeza do espírito.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 05:42

(http://3.bp.blogspot.com/-eHreFJhAQRo/U4O1V_ZKdGI/AAAAAAAAx74/tStBcPBQVZw/s1600/florrosa.gif)

Médico Espírita Responde

▬  Prólogo
▬  Por que perguntas e respostas?

O objetivo deste livro é facilitar o estudo e a pesquisa de quem, na busca de informações sobre determinado tema, era compelido a ler volumosas obras até obter a resposta específica.

Há mais de quarenta anos, venho recebendo inúmeros questionamentos sobre temas dos mais diversos matizes, vindo de vários países e continentes.

Assim, surgiu a ideia de organizar, as respostas, não necessariamente em ordem alfabética, para você escolher a temática mais palpitante.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Aura,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Alma,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Artes,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Amor,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Anjos,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Astral,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Acaso,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Aborto,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  A água,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Adoção,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Animais,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Autismo,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Adoecer,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Antipatia,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Apócrifos,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Animismo,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Apometria,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Apocalipse,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Alienígenas,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Allan kardec,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Alimentação,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Antroposofia,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Atrações sexuais,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Anticoncepcionais,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Aparelhos parasitas,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Atendimento fraterno,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Agêneres e aparições,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Aumento populacional,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Acomodação e adiamento de provas,
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-552.gif)  Aberrações físicas e alterações cromossômicas, e muito, muito mais.

▬  Aos amigos leitores, uma boa pesquisa.

Florianópolis, verão de 2014
Ricardo di Bernardi.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 05:44


Capítulo 1
Aberrações Físicas e
Alterações Cromossômicas

1. As aberrações físicas são decorrentes de problemas genéticos ou problemas espirituais?

Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif[/img] A falta de conhecimento correto das leis que regem a reencarnação, bem como a deficiente instrução a respeito, levam, muitas vezes, a visões parciais e distorcidas dos fatos.

É extremamente comum ouvirmos colocações incorretas, no que diz respeito à hereditariedade explicada à luz da reencarnação. Percebemos explicações parciais sob cada um dos aspectos e desvinculada de um raciocínio integrado, holístico. O mecanismo hereditário está intimamente ligado à reencarnação e vice-versa.

Não podem ser estudados como conhecimentos paralelos. Toda a genética que se encontra no nível bioquímico está sujeita às leis da dimensão energética, ou seja, astral. Toda característica e problema físico são determinados por genes, que são moléculas de DNA, altamente especializadas, energeticamente diferenciadas, que estabelecem a ponte natural de intercâmbio com as energias do Espírito.

As aberrações físicas, portanto, são produzidas por genes que exteriorizam anomalias da estrutura do corpo espiritual ou perispírito.
[/size]

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 05:47

2. Qual o mecanismo de exteriorização de um problema espiritual para o corpo biológico, gerando aberração física?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) De uma forma resumida, diríamos: a entidade espiritual, portadora de graves deformidades no seu corpo espiritual, ao ser preparada para reencarnar, é conectada pelos mentores espirituais ao campo energético (psicosfera) da futura mãe.

A presença deste campo energético ocasiona, automaticamente, a liberação de um óvulo cujos genes têm a vibração correspondente ao problema do corpo espiritual. Posteriormente, no momento da fecundação, o Espírito inconscientemente ligado ao óvulo, atrai magneticamente um espermatozóide cujo padrão genético é compatível com sua situação.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 05:49

3. O que pensar da aberração física como uma punição ou castigo divino?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Seria demonstrar falta de conhecimento da Lei de Ação e Reação. Essa concepção de um Deus punitivo não cabe no dicionário do estudioso espírita. Deus é o Amor Universal. Nós, agindo livremente, colhemos hoje o que plantamos ontem; assim, não se trata de punição, mas de consequência natural.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 05:55

4. Qual a finalidade ou proveito que tem um Espírito ao reencarnar em um corpo com graves deformações?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Drenagem de energias, oportunidade de cura, libertação das lesões ou dos campos energéticos desestruturados do corpo espiritual.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 05:57

5. Os fenômenos teratológicos (monstruosidades) existem no mundo espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim, existem.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:02

6. Como surgem as monstruosidades anatômicas em Espíritos que são vistas e descritas por inúmeros médiuns e paranormais?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Pela persistência daqueles Espíritos em cultivar pensamentos de baixo teor vibratório.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:04

7. Poderia nos explicar melhor, de que maneira a persistência de pensamentos de baixo teor vibratório determinam alterações anatômicas no perispírito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O pensamento gera energias que permanecem com quem as produz. O corpo espiritual é composto de moléculas que poderíamos, por analogia, comparar com os gases, portanto, são facilmente moldáveis. Assim, a mobilização constante de energias mentais de baixo teor vibratório movimentam as moléculas do corpo astral que passam a se estruturar de maneira desorganizada, deformando a sua aparência.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:08

8. As explicações sobre a causa ou mecanismo de um mesmo fenômeno teratológico são semelhantes para dois espíritos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. Ninguém é igual a outro.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:14

9. Gêmeos siameses ou xifópagos, como compreender o motivo espiritual desta situação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Trata-se da reencarnação de duas entidades que na dimensão astral estavam magneticamente ligadas por energias desequilibradas. Ao renascerem, a união doentia continuou se expressando, gerando os gêmeos siameses.

Vejamos, inicialmente, como surgem os gêmeos normais:No processo reencarnatório, quando duas entidades espirituais em condições  espiritualmente sadias se ligam à esfera perispiritual materna e, posteriormente ao fluido vital do óvulo, o embrião se biparte por estar sob a influência de duas energias espirituais diferentes.

Ou seja, dois espíritos, originando gêmeos univitelinos normais; no caso dos xifópagos, os dois embriões permanecerão unidos pelo segmento correspondente à região perispiritual pela qual mantinham a troca de energias desarmônicas, assim, o embrião se desenvolve durante a gestação originando a ligação física entre as duas criaturas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:17

10. Conforme se observa, nos xifópagos, uma ligação pelo tórax ou pelo crânio, há diferença no seu histórico espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Quando a ligação física nos xifópagos é torácica, a interdependência fluídico-energética entre ambos faz-se nos chakras correspondentes, o que significa dizer uma interdependência enfermiça no aspecto emocional (peito). A ligação pelos crânios entre gêmeos xifópagos decorre de interdependência doentia, antes de renascerem, nos chakras relacionados às questões mentais.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:22

11. Nos casos em que se logrou êxito na cirurgia de separação de corpos em xifópagos, poderíamos concluir que o compromisso entre eles cessou?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não, de forma alguma. Permanece o compromisso de conviverem fraternalmente.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:26

12. Por que, espiritualmente falando, não se consegue separar por via cirúrgica alguns xifópagos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Quando a união se efetua por órgãos vitais, inviabilizando a cirurgia, conclui-se que o aprendizado da convivência respeitosa e o bem-estar do outro é fundamental para os dois. Assim, cada um busca o melhor para ambos, portanto, um aprendizado necessário ao reequilíbrio de suas energias.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:29
13. Qual o motivo de um espírito renascer em um corpo anencéfalo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Oportunidade de reequilibrar seu corpo espiritual, eliminando as deformidades astrais para o corpo biológico; em síntese, de um modo geral, um processo expiatório.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:32

14. Há referências confiáveis de que corpos anencefálicos tenham espíritos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Na comunicações mediúnicas, por exemplo, via Divaldo Franco ditada por Joanna de Angelis, que nos confirmam.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:35

15. Existem síndromes genéticas decorrentes de alterações em segmentos dos cromossomos ou alteração no número de cromossomas. Pergunto: seria possível relacionar cada alteração com um problema espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não de um modo absoluto, porém, todas as alterações têm uma origem perispiritual.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:37

16. O ser humano possui 46 cromossomas em todas as células do corpo, 23 pares. Quando há falta ou excesso de cromossomos nas células, como na síndrome de Down, de Turner ou Kline-felter, há alguma explicação espiritual para este fato?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O raciocínio é sempre o mesmo. A energética espiritual direciona a genética física. Desajustes nas matrizes perispirituais geram campos vibratórios anômalos que magneticamente determinariam interferência nos genes e cromossomos. Como há inúmeros fatores individuais, com variáveis quase infinitas, é preferível não se fazer afirmações espirituais taxativas e definitivas, explicando cada síndrome.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Abril de 2015, 06:39

17. Devemos considerar que todas as pessoas portadoras de uma aberração cromossômica estão, sempre, expiando um problema do seu corpo espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não em todos os casos. É importante lembrar a existência de Espíritos que, por amor, se oferecem para renascer em lares cujos pais necessitam passar pela experiência difícil de ter um filho com determinados problemas. Outros, visando preparar-se para missões nessa área, renascem com dificuldades do gênero para vivência e aprendizado; no entanto, são casos excepcionais e esporádicos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 15 de Abril de 2015, 23:57

CAPÍTULO 2
ABORTO

18. A Doutrina Espírita, de um modo geral, condena a liberação do aborto?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não utilizamos a expressão "condenar". Mas, no sentido genérico, não somos favoráveis à eliminação de um Ser Vivo que já existe no interior do organismo materno.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 01:44

19. Há alguma motivação religiosa, como fé ou crença, que determine o posicionamento do Espiritismo contrário ao aborto?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)   Novamente, pedindo licença para corrigir a terminologia usada na pergunta, não temos a "crença", temos o conhecimento ou a informação, dada pelos amigos espirituais, que o renascimento se efetua desde o momento da fecundação (concepção); portanto, em princípio, somos contrários a interromper essa nova vida.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 01:46

20. O espiritismo tem uma posição radical contra o aborto?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não. Já em 1857, os orientadores espirituais, que ditaram "O Livro dos Espíritos", consideravam válida a interrupção da gestação em casos de iminente risco de vida à gestante.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 01:50

21. As chamadas "pílulas do dia seguinte," que estariam impedindo a fixação de um óvulo fecundado no útero, seriam, do ponto de vista espírita, não recomendáveis?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  O raciocínio é o mesmo. Desde que tenha havido fecundação, existe um Espírito em processo de renascimento, portanto, não deve ser interrompido.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 01:53

22. Os abortos espontâneos seriam castigos divinos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não. Não é desta maneira que estudamos a Doutrina Espírita. Abortos espontâneos são fenômenos biológicos (reações atuais), decorrentes de problemas orgânicos e esses são reflexos das ações do passado, desta ou de outras encarnações.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 01:55

23. Como pode um problema ginecológico e hormonal de uma mulher ser decorrente de vidas passadas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Nas vidas anteriores, o corpo espiritual (perispírito) registrou e arquivou atos e pensamentos. Esses arquivos são campos de energia que, ao reencarnarmos, atuam como campos modeladores da forma interferindo sobre os genes.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 01:58

24. Se não são castigos ou punições, qual a utilidade espiritual para uma mulher passar pela situação de abortos espontâneos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Há muitas causas. A mais comum delas é a que denominamos de processo expiatório ou expiação.A situação ocorre como oportunidade para drenagem ou eliminação de campos energéticos (fluidos) em desequilíbrio. Os atos do passado, que geraram distúrbios orgânicos atuais, são campos de energia que necessitam ser expiados, ou seja, drenados da dimensão astral para a dimensão física.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:01

25. Então, o sofrimento do aborto espontâneo é, sempre, necessário para reequilibrar certos atos negativos do passado?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não, nem sempre. O problema nesta área, que foi gerado por atitudes equivocadas, poderia ter sido extinto, completamente eliminado, por atitudes de labor e amor ao próximo, opostas às geradoras do problema.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:04

26. Se uma gestante adquire uma virose ou outra doença e, por isso, aborta, a explicação do aborto não deveria ser exclusivamente biológica?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Algumas gestantes adquirem a mesma virose e não abortam. Pode ou não existir uma predisposição ou desarmonia energética nas matrizes perispirituais que enfraquecem o sistema imunológico, portanto, as tendências biológicas decorrem de tendências astrais (perispirituais).

Há uma identificação e interação de forças entre as energias da entidade reencarnante e da gestante que criam as predisposições; no entanto, estas poderiam ser amenizadas ou até anuladas por novas posturas mentais, busca de tratamento, etc

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:07

27. Qual a utilidade do aborto espontâneo para o Espírito que estava em processo de reencarnação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sempre lembramos que cada caso é específico. Não se pode generalizar a resposta, porém, é frequente que ambos, mãe e filho, tenham um passado em comum de desarmonias energéticas semelhantes.

Daí a oportunidade, em comum, de reequilibrarem os centros de força genésicos (chakras), expiando essas energias por meio da tentativa de reencarnação.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:09

28. Nos abortos espontâneos, há sempre um Espírito que estava reencarnando?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Esta pergunta já foi, também, respondida em 1857, questão 356 do "Livro dos Espíritos". Muitas vezes, há, apenas, o fenômeno vital sem a presença de entidade reencarnante.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:12

29. Se o corpo do embrião é moldado pelo perispírito da Entidade que está reencarnando, nos casos de aborto espontâneo, em que não havia Espírito ligado ao embrião, quem ou o que deu o modelo para o embrião se formar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  O Espírito André Luiz nos explica, no livro "Evolução em Dois Mundos", que o modelo vem dos campos energéticos do perispírito materno.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:14


30. Nos casos de abortos espontâneos em que havia um Espírito em vias de reencarnação, não poderia ter sido uma decisão do Espírito, no sentido dele desistir?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim. Há, ocasionalmente, causas advindas do Espírito reencarnante. Há Espíritos que têm medo, verdadeiro pânico de renascer ou aversão ao meio no qual deveriam reencarnar. Em certos casos, o livre-arbítrio do mesmo determina um fluxo vibratório negativo levando ao rompimento das ligações energéticas (fluídicas) com o campo perispiritual da mãe e sua fixação no feto.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:17


31. Os abortos espontâneos poderiam ser provocados mentalmente pela mãe?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim. Embora não seja comum. Ódio intenso e pânico são exemplos. Além das causas que se originam de fatores perispirituais da gestante, da recusa do Espírito, ou embriões sem Entidade reencarnante, há também o fator psicocinético, ou seja, ação da mente materna sobre a matéria. Esta, quando muito intensa, pode determinar o rompimento das ligações energéticas com o perispírito daquele que está reencarnando.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:20

32. Espíritos que passaram pela situação de abortos espontâneos podem voltar a renascer na mesma mãe?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim. Depende do merecimento de ambos e da utilidade desse renascimento, fatores que são avaliados pelas equipes espirituais coordenadoras da reencarnação daquele Espírito.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:21

33. E' comum se relacionar os abortos sempre à figura materna. Qual a responsabilidade paterna no processo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Apesar de a mãe ter uma ligação mais estreita com o embrião, e com ele conviver vinte e quatro horas diárias, portanto, ser mais importante que o pai nesle processo, não se pode ignorar a participação paterna, tanto no lado sadio da conduta como nas posturas desequilibradas.

O amor, compreensão, carinho e abdicação da mãe podem não suportar a influência perniciosa de um companheiro egoísta, tornando-se ele, em alguns casos, o maior responsável pela decisão abortiva da mãe, adquirindo pesados débitos com a Lei Maior do Universo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:23

34. Qual a consequência espiritual para o pai que induziu a mãe ao abortamento?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Como em todas as respostas, iremos recordar que cada caso é específico, por isso, não se pode generalizar uma resposta para todos os pais. Assim, dependerá do grau de informação, da intenção, do gênero de pensamento e da natureza íntima de cada sentimento mobilizado na atitude.

Existindo um domínio psíquico e coerção do homem sobre a mulher, induzindo-a ao abortamento, a consequência mais comumente observada é a desarmonia no chakra coronário (o qual se situa no corpo energético acima do córtex cerebral).

Como a atitude do homem - no caso mencionado - foi mental ou intelectual, a desarmonia se fará neste centro energético e, conforme a gravidade da intenção, a lesão nesse chakra poderá determinar distúrbios no sistema nervoso central do perispírito podendo levar a tendências de problemas na esfera neurológica.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:24

35. O Espírito André Luiz, via Chico Xavier, menciona também problemas no aparelho reprodutor masculino como consequências ao pai que forçou a mãe a praticar o aborto. Como se explica?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sem dúvida, esta é outra consequência que pode (ou não) ocorrer. O chakra genésico igualmente recebe o influxo patológico das atitudes abortivas do pai. Este chakra torna-se desequilibrado e, na próxima encarnação, poderá fornecer um modelo energético que fragilizaria o aparelho reprodutor com possibilidades de moléstias testiculares, hormonais

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:28

36. O que ocorre, ainda na vida atual, com a candidata à mãe que optou pelo abortamento?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Dependerá, também, da situação de cada mãe. A atitude de ceifar uma vida, além do prejuízo para aquele que não pode nascer de novo, poderá determinar desequilíbrios emocionais importantes na mulher.

Em certos casos, o ato do abortamento leva a graves lesões físicas que são captadas pelos campos energéticos da mulher. O chakra genésico capta e arquiva essas alterações, podendo, em alguns casos, atrair pesadas energias de padrão semelhante que a prejudicarão nesta e noutras vidas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:30

37. No mundo espiritual, há uma situação comum aos pais que praticam o aborto?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não. Cada caso é muito específico. Há muitos fatores atenuantes de responsabilidade, bem como muitas condições que as agravam.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:33

38. Poder-se-ia considerar a hipótese de alguém, na vida atual, sofrer abortos espontâneos por ter intencionalmente provocado abortos em vida anterior?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  O grande receio que temos, ao explicar essas questões, é pessoas menos avisadas tomarem as respostas como que direcionadas a todos os casos, o que não é correto. Feita a ressalva, sabemos que abortos sucessivos, quando provocados, acabam determinando um funcionamento muito desequilibrado do chakra genésico.

As alterações podem, em alguns casos, permanecer por muitos anos no corpo espiritual (perispírito) da mulher. Como o perispírito é o campo direcionador da forma, na reencarnação seguinte as energias do chakra genésico desestruturado determinarão um funcionamento desequilibrado do aparelho reprodutor, favorecendo aos abortos espontâneos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:35

39. Conhecendo o caso de uma mulher que provocou inúmeros abortos em vida anterior e, na vida atual, a encontramos tendo gravidez lubaria com consequente aborto espontâneo, como se compreender espiritualmente o fenômeno? Poderia nos detalhar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  O óvulo, em condições normais, é fecundado na trompa (tuba) e, em seguida, pelos movimentos de contração tubária, encaminhado ao útero. Além dos movimentos de contração da trompa, delicadas células da trompa, providas de minúsculos cílios, como que "varrem" delicadamente o óvulo fecundado em direção ao útero. Tudo funciona com maravilhoso sincronismo comandado pelo chakra genésico.

No caso da mulher que tem seu chakra genésico lesado, pelos inúmeros abortos que provocou no passado, o fluxo de energia que parte do chakra é muito desarmonizado, por isso, o aparelho reprodutor feminino ao captar essas energias responde de forma igualmente desorganizada.

A trompa não efetua as contrações rítmicas, bem como as células ciliares não varrem de maneira correta o óvulo na direção do útero. Sucede, então, que o óvulo fecundado (ovo) se fixa e se desenvolve na trompa, portanto, há uma gravidez tubária culminado automaticamente em aborto espontâneo. A semeadura doentia do passado gerou uma enfermidade no presente.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:36

40. Devemos concluir que toda mulher que hoje tem gravidez tubária provocou abortos no passado?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não. Cada um de nós tem uma história. Não existem dois casos iguais. É muito importante este conceito...
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:38

41. Qual a sua opinião sobre a colocação de cartazes com os seguintes dizeres: "Aborto é crime" - já que é uma prática usual no nosso meio.

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Apesar de a intenção ser positiva, não consideramos psicologicamente adequados esses cartazes. Lembremo-nos de que este cartaz será lido por muitas que já abortaram. Verdadeiros cutucões em feridas abertas se operam. Sugerimos dizeres construtivos de orientação e não acusatórios.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:41

42. Aos pais que abortaram seus filhos, há algo que possamos orientar, visando amenizar os desajustes energéticos que poderiam ser acometidos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sem dúvida! Mobilizar seus pensamentos, sentimentos e atitudes de forma construtiva e amorosa com relação à infância e ou à maternidade. Sugerir que busquem o trabalho voluntário na área ou ate mesmo dedicarem-se à espiritualização e aberturas de novos horizontes sadios e harmonizados às gestantes e crianças. Posturas assim poderão reestruturar as energias determinando novas tendências.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:47

43. Com relação ao espírito que teve sua reencarnação impedida em razão de um aborto que os pais promoveram, quando e onde voltará a reencarnar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Depende de muitos fatores. Há equipes de instrutores espirituais especializadas para reprogramar seu renascimento. O estudo efetuado, antes da gestação, determinou ali ser o local correto, o momento adequado, e serem aqueles os pais que o Espírito necessitava reencontrar para os reajustes e evolução espiritual. Nova tentativa poderá se feita no mesmo lar.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:49

44. Qual a responsabilidade dos profissionais, médicos, paramédicos e outros que provocam o aborto?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Quanto mais se conhece, tanto do ponto de vista cultural como espiritual, mais a pessoa se torna responsável e, consequentemente, as repercussões espirituais são mais intensas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:53

45. Com relação às pessoas que executam ou comercializam irresponsavelmente o aborto, o que ocorre espiritualmente com elas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  O assessoramento espiritual de médicos e curiosas que se dedicam integralmente à prática do aborto clandestino é de infundir pavor à sensibilidade de pessoas comuns.

Formas horripilantes, decorrentes de criações mentais (ideoplastias), são vistas por clarividentes nos ambientes em que se processam os abortos provocados.

Percebem-se formas-pensamento aracneiformes e viscosas e lá se veem seres espirituais deformados e animalizados. Não seremos minuciosos nos comentários, poupando o leitor da fixação nos terríveis quadros do vampirismo espiritual.

Além disso, mesmo nesta encarnação, costumam já ocorrer fenômenos de desagregação psíquica nos envolvidos em comerciar o aborto. Alguns profissionais são mergulhados na aura escura e perniciosa tios "abutres espirituais" e adoecem fisicamente de dolorosas enfermidades.

Outros desestabilizam seu ambiente afetivo pela interferência dos obsessores. Os sofrimentos que os aborteiros profissionais poderão atrair podem estar ligados à futura paternidade e ocorrer em todos os níveis de situações, pela atração e sintonia automática com as vítimas do passado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:57

46. O Espírito que é abortado sofre?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim. Desde a simples decepção pela perda de oportunidade até quadros mais profundos de depressão.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 02:59

47. Li, em revista espírita e escutei em palestra pública, que há espíritos que, ao passarem pela situação do aborto, sentem dores, como isso é possível?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  O corpo espiritual é constituído de células, tecidos e órgãos. Conforme o grau de evolução da entidade espiritual, o corpo é mais ou menos denso, portanto, mais ou menos sensível às agressões físicas. Assim, podemos afirmar que Espíritos mais evoluídos passam praticamente incólumes por essa situação, por outro lado, Espíritos mais simples sofrem o impacto da destruição do corpo fetal, sentindo dores. A sede dos sentidos (não dos sentimentos) vai além do sistema nervoso, situa-se no corpo perispiritual.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 03:33

48. Pode um Espírito que passou pela situação de aborto perdoar seus pais?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Com certeza, há Entidades superiores que mantêm, mesmo desencarnadas pelo aborto, um trabalho de indução positiva sobre a mãe ou os cônjuges, irradiando amor e intuindo a aceitação de uma nova gestação. Todavia, convenhamos, para alguns, é difícil superar a tristeza.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 03:35

49. Há Espíritos abortados que se revoltam contra os pais, podendo prejudicá-los?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim, e isto não é muito raro. Assim, como alguns lamentam a oportunidade perdida e não se deixam envolver pelo ódio ou ressentimento, mesmo que o ato do aborto os tenha feito sofrer física (astral) e psiquicamente, em muitos casos, a postura é outra.

Nas situações em que o Espírito se encontra em degraus mais baixos da escala evolutiva, as reações se farão de forma mais descontrolada e, sobretudo, mais agressiva. Espíritos destinados ao reencontro com aqueles a quem no passado foram ligados por liames desarmônicos, ao se sentirem rejeitados, devolvem na idêntica moeda o amargo fel do ressentimento.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 03:39

50. Poderia detalhar algumas situações referentes à perseguição de espíritos abortados sobre seus pais?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim, podemos desde que fique registrado que atitudes e pensamentos de amor, a tudo superam, que toda situação é transitória. Teceremos assim, algumas considerações. Os principiais chakras afetados são o genésico, esplénico e coronário.

Alguns desses espíritos permanecem ligados ao chakra genésico materno, induzindo consciente ou inconscientemente graves distúrbios ginecológicos naquela que fora destinada a ser mãe. Outros, pela vampirização energética, tornam-se verdadeiros endoparasitas do organismo perispiritual, aderindo ao chakra esplênico, sugando o fluido vital materno.

As emanações maternas e paternas de remorso, de culpa, ou outras, que determinam o estado psicológico depressivo, abrem caminho para fixação de energias do espírito abortado sobre o chakra coronário dos pais, ocorrendo assim uma imantação magnética com obsessão de natureza intelectual.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 03:43


51. Uma senhora teve, em duas gestações, filhos normais do mesmo sexo. Posteriormente, o casal tentando outro filho de sexo diferente, a mulher engravidava, mas ocorriam abortos espontâneos. Constatou-se, mais tarde, que ela era portadora de Rh negativo. Apesar de haver uma explicação clínica bem clara para o caso, isto é, a mulher não fizera pré-natal, nem tomara conhecimento de qualquer informação sobre a incompatibilidade Rh. Pergunto: existe um componente espiritual no caso? Poderia nos explicar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Pode dar-se que, em alguns casos, o casal em vidas anteriores ter se mantido sintonizado com os deveres da maternidade e paternidade até a terceira gestação, quando partiu para o aborto criminoso.

O registro dos latos, bem como o desequilíbrio energético que atinge o chakra genésico e esplênico do corpo espiritual, far-se-á nos núcleos energéticos do espírito mantendo uma sequência cronológica.

Voltando à vida física, muitas vezes em locais em que há deficiência de acesso à assistência médica e hospitalar, reencarnando com Rh negativo e consorciando-se com um companheiro Rh positivo, no terceiro filho, justamente, poderá colher o retorno da situação a que seus atos anteriores propiciaram.

A incompatibilidade Rh poderá determinar o aborto espontâneo, ou outras consequências, conforme o grau de desarmonia registrado nos vórtices energéticos da mãe e, naturalmente, do Espírito. O pai, frequentemente, está ligado ao contexto do passado de alguma forma.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:00

52. Algumas doenças congênitas, tais como rubéola, são geradoras de deformidades físicas graves. Seria lícito abortar nesses casos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Abstraindo-se da questão legal, bem como da ética médica, que cada país as tem diferentes, expresso aqui a resposta baseada exclusivamente na vivência e no estudo da dinâmica espiritual que ocorre no caso.

A grande questão é compreender, perante a Lei Universal, o motivo pelo qual um pai e uma mãe receberão em seu ninho doméstico um ser deficiente físico, assim como compreender o motivo daquele que renasce com esses defeitos físicos.

Desse modo, como a intensidade do dano físico decorre da sensibilidade de cada embrião, portanto, conforme sua estrutura genética, também é verdade que a predisposição do Espírito está ligada a esse processo.

O Espírito traz gravado, energeticamente, em núcleos de potenciação, os registros de suas aquisições anteriores os quais atrairão os genes cuja frequência de vibração sintoniza com o padrão do reencarnante.

Em resumo: o merecimento e a necessidade do Espírito é que determinarão sua imunidade ou fragilidade ao vírus. Não se trata de punição, mas do automatismo perfeito da Lei de Ação e Reação que determina o "melhor" para a Evolução de cada Ser.

Com relação aos pais, os amigos espirituais nos esclarecem que só terão filhos acometidos de malformação congênita aqueles que antes de renascer foram preparados para essa circunstância.

Alguns pais, por terem melhor compreensão do processo evolutivo e imbuídos de amor, solicitaram essa oportunidade para auxiliar um ente querido que necessitasse passar pela prova da deficiência, como consequência dos atos do passado.

Outros, não tão esclarecidos, foram informados ou alertados, pelos seus Benfeitores do plano extrafísico, do fato que iria suceder, em virtude dos débitos comuns em que se envolveram com aquele que retorna ao seu convívio, na condição de filho.

O abortamento, ou expulsão da entidade reencarnante, só determinará a agravação dos débitos perante a Lei Universal.

Quando houver necessidade, por razões cármicas, de a família viver a difícil situação de um filho deficiente físico e ou mental, só uma atitude poderá facilitar a assistência espiritual mais ampla: a aceitação do fato, amando essa criança.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:02

53. A legislação de muitos países permite o aborto nos casos de estupro. A Doutrina Espírita compreende e apoia o aborto nesta situação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  A compreensão é um dos ensinamentos que sempre devemos pôr em prática. A mulher que passou por esta dolorosa situação deve ser muito amparada, no entanto, por tudo que conhecemos sobre o sofrimento do Espírito abortado, recomendamos que não se decida pelo abortamento.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:04


54. Se o Espiritismo é contra o abortamento, mesmo nos casos de estupro, devo entender que houve um planejamento divino ou espiritual para o estupro?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não, de forma alguma! Assassinatos, suicídios, estupros e outros desatinos da ignorância e selvageria humana não ocorrem em virtude de planejamentos espirituais, mas, sim, acontecem pelo livre-arbítrio do Ser humano.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:06

55. Se nao liouve programação para 0 estupro, pois decorreria do livre-arbítrio do Ser humano como explicar o fato? Como e por que a mulher foi vitima?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Reforço, sempre, a informação de que não existe uma programação cruel e mórbida nesse sentido, mas o Espírito poderia trazer forte tendência a passar pela terrível experiência. Quem, em vidas anteriores, ocasionou sofrimentos ao próximo, torturas físicas e morais nesta área, traz seu campo vibratório muito fragilizado e suscetível a atrair agressões desta natureza.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:09

56. O estupro, então, seria sempre inevitável?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não. Em muitos casos, poderia ser evitável. Quando a mulher -ou homem - ao reencarnar, passa a ter uma postura de alto nível ético e moral, tornando-se um ser útil à sociedade, íntegro nas atitudes, seu campo energético muda de frequência vibratória, facilitando a proteção espiritual e impedindo a sintonia com o agressor.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:11

57. Supondo que não se faça o aborto, que tipo de Espírito estaria reencarnando por estupro?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  O ser que mergulha na carne, nessa dolorosa circunstância, em geral - mas nem sempre - é alguém que vibra na mesma faixa de desequilíbrio, um espírito que pelo ódio se imantava magneticamente à aura da jovem de hoje, pedindo-lhe contas pelos sofrimentos que no passado ela lhe causara, alguém que se vê preso às malhas energéticas do organismo biológico que se forma. O processo obsessivo que vinha desenvolvendo já o fixara periféricamente à trama perispiritual materna e agora adere definitivamente ao organismo biológico materno.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:13


58. Se, "nem sempre", é um Espírito em desequilíbrio que renasce por meio de uma gestação oriunda de um estupro, há situações muito diferentes?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim, como se trata de uma gestação fora dos padrões normais, as Entidades que renascem nesta situação são também especiais.

Quando não são perseguidores da mulher, é comum serem espíritos ligados a ela por Cortes laços de amor e proteção, seres que mergulham no processo reencarnatório visando auxiliar intensamente a mãe durante toda uma vida.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:15

59. No caso de uma gestação decorrente de estupro, o que ocorre com o Espírito abortado quando o mesmo era perseguidor da mulher?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Em função da sua densidade, decorrente do atraso evolutivo, seu corpo astral costuma sentir o impacto do abortamento, as dores que sente, aliadas à revolta, podem  determinar um aumento da violência de sua perseguição à mulher, tão logo recobre a consciência.
[/font][/size]

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:17

60. Em resumo, pelo exposto, a Doutrina Espírita não advoga o aborto nos casos de estupro considerando que há um espírito reencarnando nas condições já devidamente explicadas. No entanto, como fica a situação psicológica da mãe ao ter dentro de si um filho do seu agressor? É possível condenar alguém nessas circunstâncias?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Longe de nós a posição de condenarmos quem quer que seja, porém, não podemos nos furtar a dar as informações espirituais que conhecemos.

A aceitação do filho poderá amenizar as dores da lesão psicológica da mãe ao embalar uma figura terna e suave de um bebê que sendo um Espírito evoluído proporcionará futuro amparo à vítima do estupro, dando-lhe toda a luz de alguém que poderá a vir ser seu arrimo na velhice.

Irmãos cheios de ternura em seu coração, com projetos de dedicação e amparo renascem como filhos. Por outro lado, tratando-se de um inimigo do passado o aborto só agravará, e muito, a situação entre ambos. Aceitando a gestação, a mãe estará abrindo as portas à reconciliação ao recebê-lo e amá-lo como filho.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:19

61. O que fazer, na situação em que vítima de estupro não tiver as mínimas condições psicológicas de criar a criança?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Busque os trâmites da adoção. Se na família não houver quem possa adotar, há inúmeros casais no Brasil e no exterior que, dentro da legislação vigente, buscam, com muito amor, um recém-nascido.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:21

62. Quando o feto e' anencelalo, ou seja, sem cérebro, é lícito, sob o ponto de vista espiritual, efetuar-se o aborto, já que o mesmo não tem condições de sobreviver?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Um anencéfalo tem um coração que pulsa, também tem braços e pernas que se movimentam, sangue circulando e um espírito que está em processo de reequilíbrio perispiritual. Tanto a gestação como as horas que continuará vivendo após o parto serão úteis para a drenagem de energias desarmônicas do corpo espiritual para o corpo físico. Não é recomendável o aborto. Enquanto viver, deve receber as melhores energias de amor.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:23

63. Excetuando-se a visão espiritual, a retirada de um "simples feto" parece-me ser algo muito inexpressivo, e defensável. O senhor não admite?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Defensável? Muitos dos que falam a respeito do aborto, ou até preconizam esse ato, jamais tiveram o ensejo de assistir a execução do mesmo. Em muitos países, em que a legislação permite até o quinto ou sexto mês de desenvolvimento fetal, ou ainda mais em casos de estupro, observa-se um quadro tétrico.

Fragmentos de braços e pernas, mãos delicadas e dedinhos ensanguentados são jogados nos baldes frios da indiferença humana. Fetos, às vezes, retirados inteiros por cesariana, são colocados sobre bandejas de metal onde permanecem, pela imaturidade pulmonar, respirando irregularmente, arfando em agonia até morrer. Não considero nada disto defensável.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Abril de 2015, 04:27
64. Ficou bem clara a posição da Doutrina Espírita contrária à opção do aborto, no entanto, para aqueles pais que já cometeram este ato, o que poderíamos acrescentar, em termos de sugestão, para auxiliá-los?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  O apóstolo Pedro, na 1ª Epístola, Capítulo IV, versículo oito, comenta: A caridade cobre uma multidão de pecados.

Conforme a tradução lê-se:
"O amor cobre uma multidão de pecados."

A visão religiosa distorcida e distante das Leis Universais leva muitas criaturas a se autodestruírem psiquicamente. Um dos flagelos da humanidade, e herança judaico-cristã da civilização ocidental, é a culpa. Ainda hoje, há resíduos do espírito de autoflagelação pela culpa induzida pela maioria das religiões.

Muitas mulheres presas nas malhas do remorso e "curtindo " o sufocante sentimento de culpa têm feridas que custam a cicatrizar. Religião, seita ou linhas filosóficas que infundem culpa e punições devem ser arquivadas nas empoeiradas prisões dos calabouços medievais, junto com outros instrumentos de tortura.

Esclarecimento sóbrio e sereno, associado a consolo carinhoso, devem fazer parte do conteúdo de qualquer doutrina que deseja somar algum patrimônio aos espíritos sequiosos por entender a dinâmica da vida. Urge que apresentemos explicações e soluções, não cobranças.

Mobilizar as energias mentais de forma construtiva é o caminho. Ao invés de culpar-se, ocupar-se. Os centros de força (chakras) serão reequilibrados por meio do trabalho útil ao próximo, em especial na mesma área, isto é, maternidade e infância. Opções existem muitas. Nunca é tarde para amar.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:00

CAPITULO 3
ALMA

65. Qual a conceituação espírita de alma?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Alma e Espírito são sinônimos. No entanto, costuma-se utilizar o termo alma para designar o Espírito quando encarnado, isto é, vivendo a vida física.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:01

66. A alma está fixa ao corpo? Em caso positivo como?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sem dúvida. A fixação do Espírito ou alma ao corpo físico se dá por uma estrutura ou corpo espiritual denominada de perispírito.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:05

67. Nossa alma está totalmente presa ao corpo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não. Durante o sono e outras situações específicas, a alma (espírito) pode se deslocar, com seu corpo espiritual, projetando-se para fora do corpo físico. É o que se conhece como viagem astral, projeção astral, desdobramento ou desprendimento. Tal fenômeno é considerado, equivocadamente, muitas vezes, como um mero sonho.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:07

68. Que são almas afins?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Pessoas que costumam irradiar pensamentos ou sentimentos de natureza semelhante.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:09

69. Toda alma humana é um Espírito reencarnado?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Pessoas que costumam irradiar pensamentos ou sentimentos de natureza semelhante.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:10

70. Existem almas gêmeas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Depende do conceito. Como metades eternas ansiosas por se encontrarem, não existem. Como Espíritos criados aos pares, também, não existem. No entanto, como seres que possuem uma sintonia profunda de energias, como seres que se apoiam, compreendem e nutrem verdadeiro amor, poderíamos dizer que é uma realidade. Ressalve-se que o termo deve ser usado mais como figura de linguagem, evitando-se transmitir uma idéia equivocada.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:12

71. Em "O Consolador", psicografia de Francisco Cândido Xavier, o Espírito Emmanuel defende a idéia das almas gémeas. Como entender?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Emmanuel não se refere a metades eternas que se buscam, mas a Espíritos que se ligam por laços de legítima afetividade, ao longo dos milênios, no desdobramento de experiências evolutivas. Acredito que a Sabedoria Universal favorece esse tipo de ligação, a fim de que ambos se auxiliem e se amparem mutuamente.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:14

72. Por que Espíritos ligados por laços tão fortes, almas gêmeas, não caminham sempre juntos nas sucessivas reencarnações?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  A caminhada evolutiva do Espírito depende, essencialmente, de seu esforço. Uns seguem mais velozes, outros vão mais lentos. A planificação espiritual estabelece essas ligações tão profundas entre duas almas, favorecendo a retardatária com o amparo da que segue à frente.

Vemos um exemplo típico a respeito do assunto no livro Renúncia, psicografia de Francisco Candldo Xavier, que nos fala de Alcione, uma entidade angelical que renuncia a um mundo feliz para ajudar sua alma gêmea, um companheiro retardatário, ainda comprometido com os erros humanos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:15

73. Pode ocorrer que esses pares afins, que Emmanuel denomina de almas gêmeas, reencarnem como membros da mesma família?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim, pode suceder, em função de experiências evolutivas solicitadas ou compulsórias. Temos aí a origem de ligações muito fortes entre dois membros de uma família, uma afinidade intensa, com afetividade e amor sublime que transcende a mera ligação consanguínea.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:19

74. Haveria possibilidade de almas gêmeas separarem-se definitivamente?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Como são Espíritos que a sabedoria divina uniu por fortes elos, em favor de sua evolução, tal contingência nunca acontecerá, mas, ao longo da jornada, certamente, haverá separações transitórias, como a morte de um deles, quando encarnados, ou pode acontecer de um reencarnar e o outro permanecer no mundo extrafísico.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:22

75. Como, às vezes, são Espíritos em níveis diferentes de evolução, pode ocorrer que, em virtude de erros na caminhada, um Espírito perca o contato com a sua alma gêmea que acelerou muito sua evolução?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Transitoriamente sim. Alguns relatos de André Luiz e Emmanuel, pela mediunidade de Chico Xavier, nos informam de que isso pode ocorrer. Contudo, não propriamente uma perda de contato, uma impossibilidade temporária de união, mas até como estímulo para que o retardatário apresse o passo, visando o reencontro, projeto que será desejo de ambos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:24
76. Pode ocorrer que na atual vida terrestre venham a encontrar-se almas gêmeas que já estão comprometidas com outros compromissos afetivos, inclusive com famílias já constituídas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim, por necessidades evolutivas, em virtude de erros no passado e como oportunidade para o exercício de renúncia e aprendizado.

Se mantiverem fidelidade aos seus compromissos, estarão crescendo espiritualmente e habilitando-se à realização de seus anseios de união, mais tarde, quando retornarem à Espiritualidade.

Se decidirem deixar a família humana para estarem juntos, fatalmente, terão problemas pela frente, já que ninguém pode pretender construir a própria felicidade sobre a infelicidade alheia, no caso dos familiares abandonados.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:25

77. Espíritos puros e perfeitos mantêm a ligação com suas almas gêmeas nos altos planos do infinito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Os que lá vivem não mais se prendem a alguém, no sentido das almas gêmeas; eles ligam-se a toda a criação, vivendo a experiência do amor universal. O seu lar, o Universo; sua família, todos os seres da natureza. Convenhamos, para nós, ainda uma abstração.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:28

78. Mesmo que não tenham sido criadas junto, por Deus, quando duas almas gêmeas se encontram na vida terrena, poderíamos afirmar que a união será eterna?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não é prudente a afirmação. Tal não costuma ocorrer, como regra geral, porque a evolução de dois Espíritos costuma ser diferente. A velocidade do aprendizado e do desenvolvimento das qualidades éticas é muito específica, o que pode determinar afastamentos temporários por longo tempo.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:30

79. Os animais têm alma?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não como os humanos, porém, possuem um princípio espiritual, ou seja, um componente extrafísico que sobrevive após a morte biológica.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:32

80. A alma que eu possuo é a mesma de outras vidas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Nós não possuímos uma alma, nós somos uma alma. Aliás, o que possuímos, transitoriamente, é um corpo o qual se desvanece com nossa morte biológica. A alma ou o Espírito já preexistia e continuará existindo, renascendo para evoluir.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:34

81. Se alma é o nome que se da' ao Espírito quando encarnado, por que se diz "alma do outro mundo"?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Questão meramente de linguagem. Não é apropriada a denominação.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:35

82. Minerais têm alma?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Nos minerais, além da estrutura atômica e molecular, há um componente que continua a existir mesmo após a sua destruição material, este componente extrafísico é tal qual uma fagulha, um princípio espiritual, não uma alma. Em "O Livro dos Espíritos", questão 540, há uma referência sobre a evolução do átomo ao arcanjo (espírito superior); portanto, todo ser da natureza tem uma contraparte imaterial.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:38

83. E quanto aos vegetais, eles têm alma?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não na denominação, nem no sentido correto de alma. Os vegetais têm o correspondente princípio espiritual. Façamos nossas as palavras de Leon Denis: O espírito (principio espiritual) dorme no mineral, sonha no vegetal, agita-se no animal e desperta no homem. Emamnuel na questão 79, do livro "O Consolador", também expressa a mesma ideia, complementando: ...e realiza-se na angelitude.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:39

84. O que podemos entender como alma-grupo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  A denominação não é de nosso uso, mas o sentido é cabível. Veja um exemplo bem simples e didático: se você plantar dez ou cem mudas de grama trazendo-as de locais diferentes, cada uma delas trará um componente extrafísico ou princípio espiritual.

Observe que, após algumas semanas, as mudas estarão completamente unidas, agrupadas, formando um pequeno gramado. Não existirão no local dez seres diferentes, mas um ser único físico e uma fusão extrafísica, formando uma alma-grupo que, aliás, direciona a organização biológica...

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:42

85. Animais têm alma-grupo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Segundo muitos estudiosos, e nós compartilhamos essa opinião, os animais mais primitivos, tais como insetos, ainda têm uma interligação e interdependência extrafísica; logo, possuem o que alguns autores denominam de alma-grupo.

No entanto, quando esses animais pela evolução já apresentam glândula pineal desenvolvida, como os mamíferos, já manifestam comportamentos típicos de individualidade e não são considerados como portadores de alma-grupo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:43

86. Poder-se-ia dizer que a inteligência é um atributo da alma?

Sim.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:45

CAPÍTULO 4
APARELHOS PARASITAS

87. Os aparelhos parasitas existem?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sim, existem. Estão fixados na estrutura perispiritual de um obsidiado, ou seja, pessoa submetida à ação de um agente espiritual nocivo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:48

88. Em que consiste ou qual a estrutura de um aparelho parasita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  São condensações de energia deletéria, isto é, fluidos perturbadores imantados nos tecidos perispirituais.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:49

89. Como essas condensações de energia se mantêm fixas ao corpo espiritual do obsidiado?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  São mantidas pela emissão constante do pensamento do obsessor (espírito perturbador) que encontra no obsidiado a frequência vibratória compatível para a sua manutenção.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:53

90. Quem os fabrica?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Seres da dimensão extrafísica que manipulam as energias, com inteligência pervertida.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:55

91. Qual objetivo da implantação de um aparelho parasita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Visam estabelecer um fluxo energético bilateral. Em um dos sentidos, absorver energia vital (fluido vital) da vítima, o que equivale dizer vampirização energética. Além disso, no fluxo de sentido contrário, efetuar a transmissão de energias desarmonizadoras.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 04:57

92. Podem os aparelhos parasitas ser retirados?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sem dúvida. Efetua-se a retirada em sessões mediúnicas - espíritas - de desobsessão. No entanto, o mais importante é a reforma íntima do obsedado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:00

93. Como se efetua a remoção de um aparelho parasita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Antes de tudo, a equipe que efetuar este género de assistência precisa estar ciente de que o amor é emissão de ondas de alta frequência, as quais tem imenso potencial terapêutico. Antes de se concentrar em técnicas, que são válidas, o cultivo do sentimento elevado na sessão mediúnica de desobsessão é fundamental.

Quando possível, o bem conduzido diálogo com o agente obsessor, que se comunica por transe psicofônico, é muito importante. Quando for impossível diálogo, pela não presença voluntária do agente obsessor, a evocação mental do mesmo, por uma equipe altamente treinada, o envio de ondas mentais e ectoplasma, visando neutralizar e romper o contato, pode ser efetuada.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:02

94. A utilização de médiuns, em desdobramento consciente, pode ser realizada nos processos desobsessivos visando a remoção de aparelhos parasitas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Com certeza. Em nosso grupo mediúnico, tal ocorre.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:03

95. A participação de um médium vidente é importante ou mesmo fundamental, neste tipo de sessão mediúnica?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Fundamental não, Útil sim Os médiuns em desdobramento poderão ser vistos pelo "médium vidente". A equipe, sob coordenação do dirigente da sessão, mobilizará e direcionará ectoplasma diluindo o aparelho parasita.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:06

96. Como os Bons Espíritos encaram esta técnica de remoção dos aparelhos parasitas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Da mesma forma que veem todo trabalho de desobsessão calcado no amor.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:07

97. Por que os próprios espíritos superiores não agem diretamente sobre os espíritos necessitados ou atrasados?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Porque os Espíritos superiores não costumam ser vistos, captados pelos Espíritos atrasados, pois se situam em frequências vibratórias muito diferentes.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:09

98. Como você explicaria que as obsessões com implantações de aparelhos parasitas só aparecem em alguns Centros Espíritas e não em outros?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não é possível se encontrar o que não se procura. Há que se efetuar observação atenta. É necessário treinamento, conhecimento espírita da fenomenologia do processo obsessivo, além do fundamental: o amor ao próximo...

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:10

99. Nas sessões de desobsessão, em que se efetua retirada de aparelhos parasitas, os médiuns são especiais, diferenciados? São melhores que os médiuns tradicionais que emprestam suas mediunidades aos trabalhos de desobsessão?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não. Apenas são treinados, adequadamente, para a execução desta tarefa. Desenvolvem o desdobramento anímico consciente e descrevem em detalhes o corpo espiritual do obsidiado.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:12

100. Como se comprovar a informação mediúnica da existência de um aparelho parasita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Da mesma forma que qualquer outra informação mediúnica. Utilizamos o bom-senso recomendado por Kardec. Diversas fontes dando a mesma informação, portanto, vários médiuns descrevendo a mesma imagem. A lógica do que se percebe, ou seja, se existir uma conexão racional com o histórico do paciente. A utilidade do que se percebe.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:14

101. Como confirmar a retirada de um aparelho parasita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Pela observação de vários médiuns em desdobramento anímico consciente que se deslocam (no astral) para a cidade ou local onde o paciente será analisado e, sobretudo, pela posterior melhora do atendido.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:15

102. A retirada de um aparelho parasita resolve o problema da pessoa?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Sabemos que uma simples técnica de desobsessão, por si só, não resolve nenhum problema se o paciente não colaborar, se transformando. Se a casa mental continuar disponível será ocupada por outro inquilino.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:17

103. As técnicas de apometria são válidas para se efetuar a retirada de aparelhos parasitas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Como espírita, sempre me baseio nas obras básicas de Kardec e complementares, porém, nada impede que tenhamos olhos abertos para utilizarmos alguns conhecimentos e algumas técnicas de diversas procedências, inclusive apometria, não perdendo jamais a base kardecista.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:21

104. O atendido ou paciente deve estar presente no ambiente, durante um atendimento desse gênero?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Pelo contrário. Deve estar ausente.

Há diversas razões para tal. As mais importantes seriam:

a) evitar-se que se impressione com descrições constrangedoras;
b) evitar que guarde na memória informações e volte a sintonizar com as entidades obsessoras;
c) evitar que ocorra uma súbita produção de adrenalina, em função do susto, e o choque determine problemas físicos e ou emocionais de gravidade variável.

Nada Impede que esteja em sua residência em prece, sob amparo de familiares, ou até mesmo na casa espírita em outro ambiente, recebendo passes ou orientação geral.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:25

105. Qual é o percentual de cura?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Não é adequado se prometer cura a quem nos procura. Ninguém cura outra pessoa. É ilusão transferir-se para outrem a resolução de um problema. Podemos auxiliar, mas só a própria pessoa, com muito esforço poderá determinar a sua cura. Não realizamos estudo estatístico, embora não tenhamos nada contra quem organize uma estatística.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:27

106. Em um periódico espiritualista, o autor afirmava que aparelhos parasitas somente poderiam ser retirados por médiuns desdobrados, sendo impossível retirar esses artefatos pelos passes. Concorda com essa assertiva?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  A proposta dos passes é oferecer uma terapêutica de alívio, muito úteis na complementação do processo de desobsessão, mas, por si só, podem ser insuficientes, independentemente da técnica de desobsessão utilizada.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:29

107. Após o tratamento, deve-se informar ou descrever o aparelho parasita à pessoa que estava sob este tipo de acometimento?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Por mais que tenhamos nos esforçado e por mais fantástico que tenha sido o trabalho, é prudente que evitemos as informações deste gênero. Geram incredulidade, fantasias e temor. Deve-se fazer um resumo rápido, suave e sutil do processo obsessivo, alertando para a profilaxia por meio da espiritualização.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 05 de Maio de 2015, 05:31

108. Após a retirada do aparelho parasita, qual a recomendação mais importante que se deve dar à pessoa vítima do processo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Lembrar que o problema não é o aparelho parasita, como muitos poderiam supor, deixar bem claro que a causa reside dentro da própria pessoa. Salientar a necessidade de mudança de padrão vibratório, pela postura mental, para não recair no problema anterior.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:09

CAPÍTULO 5
APOMETRIA

109. O que é apometria?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Uma técnica anímico-mediúnica que utiliza sensitivos paranormais ou médiuns, desdobrados conscientemente, isto é, projetados fora do corpo físico, participando de maneira ativa no encaminhamento das entidades espirituais enfermas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:10

110. Leem-se e escutam-se muitos pontos de vista contra ou a favor a apometria. Como considerar a validade da apometria?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Desde tempos imemoriais que sensitivos se desdobram extrafisicamente e intercambiam com Espíritos. Tudo depende de como se efetua, qual o sentido ético e o amor que envolve, ou não, a execução de uma atividade. Do nosso ponto de vista, não há como sermos contra ou a favor à apometria.

Façamos uma comparação com a mediunidade: somos a favor da sua execução ética, com bom conhecimento e base filosófica. Dependendo do que se faz e como se faz o exercício mediúnico, somos contra ou a favor. O mesmo se aplicaria a apometria. Trata-se de uma técnica, uma metodologia de trabalho. Assim como a mediunidade, pode ser bem ou mal utilizada
.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:12

111. É usual, em muitos locais, referir-se a tratamentos como "atendimento apométrico", concorda com esta designação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Desobsessão é o termo mais correto. O termo "desobsessão" traz um conteúdo mais amplo, envolve um sentido mais profundo incluindo a reforma íntima como fator indispensável para a resolução do problema. Apometria é uma técnica de desobsessão, respeitável, porém as pessoas atendidas não necessitam, e em geral não devem, se fixar na denominação da técnica que os trabalhadores utilizam.

Divulguemos as orientações sobre as causas e consequências da obsessão e não promovamos, ao público atendido, o nome da metodologia da sessão mediúnica. Corre-se o risco de se atribuir à técnica um efeito milagroso, esquecendo-se de corrigir a verdadeira origem dos problemas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:15

112. Existe a argumentação de que as sessões de apometria são mais dinâmicas que as sessões mediúnicas tradicionais. Poderia comentar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Participo há quase cinquenta anos de sessões mediúnicas, tanto no Brasil como em outros países da Europa e até da Oceania.

Frequento-as desde os 14 anos de idade, inicialmente, como estudante, depois, como trabalhador e, atualmente, como dirigente. Vivi as mais interessantes, fantásticas e esdrúxulas situações...

E, a cada dia, eu aprendo mais. Já vimos sessões nas quais apenas um médium trabalhava e os demais cochilavam, realmente eram cansativas. A passividade sonolenta observada em determinados grupos é desestimulante.

Faz-se necessário que o dirigente ensine e oportunize a todos se desdobrarem, que indague a todo o momento o que cada médium percebe ou intui e que descreva alguma visão, mantendo, assim, a atenção de todos A técnica apométrica, neste ponto, torna a sessão mais atraente, e facilita a atenção de todos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:16

113. Qual o maior equívoco que se pode observar na utilização prática da Apometria?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A maior preocupação nossa não se refere à técnica em si, mas à má ou equivocada utilização, feita de forma precipitada, radical, sem embasamento filosófico e, o que é mais preocupante, pouco fraterna no trato aos desencarnados.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:17

114. Sendo objetivo na questão, o senhor é ou não é favorável ao uso do método apométrico?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Somos inteiramente favoráveis à correta utilização do método apométrico desde que alicerçado nas bases kardequianas, sem prejuízo do conteúdo ético-moral e, sobretudo, tendo trato afetivo e respeitoso com as entidades desencarnadas. Fugindo dessas assertivas, não endossaríamos a prática.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:18

115. Por que, ao invés de se exorcizar novos conhecimentos não os estudamos profundamente? Por que não apoiarmos os irmãos interessados na apometria?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Os estudos sempre serão válidos e recomendáveis. Aos interessados em estudar o desdobramento anímico consciente, nossa maior consideração. No entanto, a simples e pura adoção da metodologia apométrica ou de qualquer outra técnica revolucionária e aparentemente infalível, sem sólido embasamento doutrinário, pode ser desastrosa.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:23

116. Alguns apômetras advogam o estalar frequente dos dedos durante o atendimento, argumentando que o som serviria de veículo para a energia; como se posicionar em face desta explicação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A sonoridade e a gesticulação devem, a nosso ver, ser evitadas, se usássemos a justificativa apresentada; senão bater palmas, gritar ou usar um tambor seria ainda mais eficaz... O impacto energético seria mais produtivo, quanto mais escandalosa fosse uma sessão... Não! O trabalho espiritual é, acima de tudo, mental.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:24

117. A aplicação de métodos mais firmes e coercitivos para remoção do obsessor afortiori (compulsariamente) é bem mais rápida; isto não seria um avanço?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Depende do modus operandi. Desde a época pré-histórica que hábeis feiticeiros removem obsessores de forma rápida utilizando métodos tão eficazes quanto grosseiros. A aparente rapidez pode ser ilusória com o retorno do agente espiritual a curto ou médio prazo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:25

118. A expulsão de entidades obsessoras com o envio das mesmas, por comando mental, para outros astros ou comunidades distantes, utilizada por alguns apômetras, seria um equívoco?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Um equívoco, sem dúvida. O envio a estranhos locais na dimensão extrafísica não nos cabe decidir. Inicialmente, deve-se tentar o diálogo, verificando-se a impossibilidade total de uma conversa, tenta-se a aproximação de laços afetivos com parentes também desencarnados.

Reconhecemos, no entanto, que há entidades não dialogáveis; nesses casos, pode-se recorrer a um processo hipnótico. Espíritos muito violentos, às vezes, deformados anatomicamente, necessitam ser envolvidos em formas-pensamento anestesiantes e amorosamente conduzidos aos postos de socorro no astral. Um comando mental austero, porém afetivo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:27

119. Qual a sua sugestão quando nos deparamos com obsessores muito intelectualizados e conhecedores dos fenômenos de magnetismo, por exemplo, um mago das trevas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Esses espíritos podem ser sensibilizados por antigos mestres que os iniciaram na manipulação das energias, e, hoje, laboram nas fileiras do bem. Costumamos chamá-los e pedir sua colaboração. No entanto, alguns magos das trevas apenas serão encaminhados mediante ação hipnótica, com uso de muito ectoplasma, porém, sempre enviados aos postos de socorro e sob o cuidado das equipes espirituais. Agir com firmeza e determinação não exclui tratar com respeito e amorosidade

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:33

CAPÍTULO 6
ARTES

120. Qual a conceituação espírita de arte?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Uma exteriorização de sensibilidade da alma.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:35

121. Como entender a exteriorização de sensibilidade da alma nos artistas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Os artistas, de um modo geral, têm facilidade em expandir sua consciência abrindo canais de comunicação com seu inconsciente. Assim, dois fenômenos costumam ocorrer: o acesso aos conteúdos de encarnações passadas e a captação de estímulos espirituais expressando-os em suas obras

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:37

122. Por que o psiquismo dos artistas é diferente?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Seu psiquismo reflete o mundo íntimo, pleno de recordações das existências anteriores, em geral associadas às visões que capta do plano espiritual, por isso, suas percepções vão além do homem comum
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:39

123. Poder-se-ia dizer que os artistas são espiritos mais evoluídos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não seria correta esta conclusão. Trata-se de uma habilidade, uma conquista na área específica da arte. São espíritos sensíveis que trazem maior conteúdo de experiências em uma determinada área.

O mesmo poder-se-ia dizer de intelectuais que em determinados aspectos são mais experientes. O que determina o grau de evolução é a somatória de valores éticos, a capacidade de atuar com muito amor e sabedoria perante os embates da vida

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:40

124. Há alguns artistas que podem ser considerados como espíritos missionários?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Sempre que o artista desenvolve a arte além dos interesses exclusivamente materiais, contribuindo para a iluminação espiritual, e suas obras tornam-se um estímulo aos sentimentos nobres e ao desenvolvimento do intelecto do ser humano, sua tarefa na Terra está inserida no contexto das missões planetárias. Isto tem ocorrido nas áreas da literatura, música, pintura e artes plásticas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:42

125. Há artistas que reencarnaram com missões a desempenhar e fracassaram. Qual o motivo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Como em todas as áreas, isto também ocorre com os artistas. A pressão dos chamamentos do mundo terrestre e o distanciamento dos valores mais profundos do Espírito. Estes dois fatores são impeditivos de mergulhar o coração na paz e na meditação

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:43

126. O estudo e a educação não seriam suficientes para se explicar dons artísticos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) As expressões atuais do artista são, hoje, síntese de várias encarnações vividas; sua perfeição técnica e sua característica foram adquiridas em experiências seculares na Terra e na esfera espiritual - no intervalo entre as encarnações. O estudo e a educação artística apenas de uma vida são insuficientes para chegar-se à perfeição técnica

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:44

127. Gênios da arte têm alguma origem especial?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não se trata de origem especial, mas de espíritos que estão colhendo resultado do longo esforço de inúmeras reencarnações de trabalho e abnegação. O conteúdo gravado em seu inconsciente aflora com rompantes de genialidade
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:46

128. Como definir e entender os gênios precoces, ou seja, crianças de tenra idade que elaboram trabalhos complexos e admiráveis?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A designação gênio precoce sempre se refere às crianças que, prematuramente, apresentam elucubrações mentais ou artísticas no nível de gênios. O Espírito não é feito de uma só vez. Suas faculdades, qualidades, bens intelectuais e morais se capitalizam, aumentam de século a século.

O Espírito, que hoje se expressa pelos recursos disponíveis no sistema nervoso central de uma criança traz, na estrutura dos corpos extrafísicos, arquivos que constituem sua individualidade ou seu patrimônio espiritual.

As crianças, normalmente, não se recordam das encarnações passadas, mas o potencial criativo permanece íntegro e se expressa à medida que o desenvolvimento do sistema nervoso central o permita. Os gênios precoces, por peculiaridades do seu perispírito (corpo espiritual) e, muitas vezes, por terem reencarnado pouco tempo após a desencarnação anterior, sentem e captam sua vasta experiência das vidas passadas

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:48

129. Há obras de arte, música, pintura, literatura e outras que primam pela agressividade, geram medo, repulsa ou mal-estar em pessoas mais sensíveis. Tais obras não seriam incompatíveis com a conceituação de arte como "uma exteriorização de sensibilidade da alma"?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) É uma exteriorização de sensibilidade sim, mas de almas em desequilíbrio. Ao invés de espiritualizarem a natureza, buscam deprimi-la. Refletem a perturbação dos tempos atuais, preocupam-se apenas com a originalidade e se distanciam da arte legítima no sentido espiritual

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:49

130. Algumas obras famosas poderiam advir de recordações de imagens, sons ou outras lembranças do período que o artista viveu no mundo espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, embora não se constitua em situação genérica. As reminiscências de vidas passadas são mais comuns do que as experiências vividas no astral


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:51

131. Artistas em geral são médiuns?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Todo ser humano tem possibilidade de receber o influxo mental das esferas espirituais e os artistas não são exceção. No entanto, não é correto sempre se atribuir aos espíritos desencarnados o que é potencial da própria pessoa
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:54

132. As peças musicais clássicas, consideradas imortais, seriam recordações de vidas passadas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Conforme nos informa o Espírito Emmanuel, na obra "O Consolador", as óperas imortais não nasceram de estímulos terrestres, mas da profunda harmonia do Universo cujas vibrações foram captadas, parcialmente, pelos grandes compositores em momentos de meditação ou sintonia com a espiritualidade superior.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:56

133. Existe arte nas esferas espirituais?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Todas as expressões da arte que existem no mundo físico também existem nos planos espirituais. A arte, na sua forma mais pura e sublime, constitui objeto de atenção de espíritos elevados atingindo manifestações que atuam como suave energização aos espíritos

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 04:59

134. A arte e a emotividade devem ser disciplinadas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) As expansões livres, destituídas de orientação e baseadas nas distorções comportamentais, podem gerar graves consequências. Educação e disciplina são necessárias em qualquer atividade
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:04

135. A arte pode ser nociva ao Espírito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Qualquer habilidade que o homem tenha adquirido, sendo mal utilizada, poderá ser nociva ao espírito. O progresso ético-moral e a evolução do sentimento são fatores imprescindíveis para qualquer manifestação artística tornar-se benéfica à humanidade.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:06

136. Todo ser humano necessita reencarnar buscando conhecer os valores artísticos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A alma humana necessita do patrimônio artístico. Em nossas vidas sucessivas, haveremos de ter oportunidades neste setor


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:09

137. Como definir 0 verdadeiro artista?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O verdadeiro artista é capaz de perceber na natureza o livro divino onde Deus escreve a história de sua sabedoria. Sentir o acorde sonoro dos pássaros, a música dos ventos e da cachoeira, observar o desenho das flores, as mensagens plásticas ou cênicas das matas e oceanos... Enfim, expressar sensibilidade e amor em suas obras

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:10

138. Qual a maior expressão de arte conhecida?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O Universo
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:11

CAPÍTULO 7
AMOR

139. O amor é um atributo do ser espiritualizado?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não exclusivamente. O amor existe em todos os seres, porém, se expressa de forma primitiva nas almas simples e ignorantes e, gradativamente, se manifesta de maneira mais elevada à medida que o ser evolui
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:13

140. Não seria inadequada a designação "Amor" nas expressões mais primitivas deste sentimento?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O único amor pleno e perfeito é aquele emanado pelo Amor Universal, ou seja, Deus. Todas as demais manifestações de amor, embora nos pareçam sublimes, pela nossa limitada percepção, são expressões ainda imperfeitas do amor

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:14

141. Há quem ame um ente querido de forma dominadora e egoística, que mais parece uma antítese do amor. Poder-se-ia dizer que não existe amor nesta ligação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O egoísmo é o amor centrado em si próprio. É a maneira rudimentar e psiquicamente infantil com que essa pessoa exterioriza o amor. À proporção que galgar novos degraus na escada do progresso espiritual, o que poderá levar séculos, ele passará a manifestar o amor de forma mais equilibrada

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:16

142. O amor é uma peculiaridade exclusiva dos espíritos humanos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Deus é Amor. Como é onipresente, Ele está dentro de cada um dos seres do Universo, portanto, há amor em todos os seres, sejam esses átomos, minerais, vegetais, animais ou humanos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:17

143. Como se pode conceber amor em corpos simples como minerais, por exemplo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Pelas atrações magnéticas profundas, forças que mantêm as partículas unidas.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:19

144. Como se perceber o amor sincero?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Para cada ser, de acordo com sua evolução, há uma verdade relativa. Só se pode dar o que se tem. Seria, também, um amor sincero aquele expresso conforme a limitação do Ser; um amor primitivo em seres espiritualmente simples e ignorantes; e pleno de luz em seres angelicais.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:20

145. Como compreender o amor na dinâmica das energias?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Um sentimento de amor caracteriza-se por ondas de alta frequência, uma vibração de ondas curtas, de aspecto luminoso, brilhante e, frequentemente, uma emanação perfumada.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:25

146. Como se processa, no mundo espiritual, o amor?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Depende do estágio evolutivo da esfera espiritual. Nós também somos Espíritos, ao retornarmos ao mundo extrafísico e, por algum tempo, alnda expressaremos os sentimentos e emoções como os fazemos no mundo físico. O horizonte, no entanto, é sempre de sutilização progressiva.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:27

147. Poder-se-ia dizer que o amor, sendo um sentimento que se expressa conforme o nível de cada ser, poderia se apresentar como algo nocivo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Existem as patologias diversas de um amor enfermo, por exemplo: o egoísmo, que se traduz como amor ao próprio "eu", é a doença básica do amor, da qual se derivam outras patologias do amor, assim, a calúnia é a loucura nefasta do amor e a ambição um amor em destempero e desvairado

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Maio de 2015, 05:28

148. Como inserir a fraternidade e auto doação como formas de manifestação do amor?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A fraternidade é uma exteriorização do amor que se espraia além dos mais próximos expandindo-se a círculos mais amplos. Autodoação é a manifestação de amor daquele que já encontrou o Deus interno. Aquele que doa a si próprio oferecendo seus valores, conhecimentos e afeto ao próximo, fazendo-o com naturalidade e felicidade, é um Ser que exerce a autodoação


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:17

149. Como definir o amor verdadeiro e puro?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A força que preside a ordem do universo. A energia que une tudo a todos. O ideal que liberta e eleva o ser. O impulso nobre pelo progresso e engrandecimento da humanidade
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:19

CAPÍTULO 8
AURA

150. O que significa a aura, que os sensitivos descrevem ao redor de todas as pessoas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Aura humana é o campo de energia decorrente da vibração particular que cada indivíduo emite. São raios luminosos com diferentes intensidades e cores


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:21

151. De onde provêm os raios luminosos que compõem a aura humana?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A maior parte da luminosidade, observada ao nosso redor, provém da energia vital ou fluido vital que todo ser biológico possui. Essa bioenergia gera um halo ou círculo vital, facilmente captável pelos sensitivos paranormais ou médiuns. Há quem denomine esta parte da aura como "aura vital". Além da energia vital, todo o nosso ser desde a essência espiritual emana ondas que contribuem para a constituição da aura


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:23

152. No exercício da caridade com os espíritos sofredores, há alguma utilidade no conhecimento de questões como a aura humana?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Os sofredores, já modificados para o bem, apresentarão círculos luminosos característicos em torno de si mesmos, à medida que concentrem suas forças mentais no esforço pela própria modificação. Estes estão aptos a sintonizar o auxílio que podemos lhes direcionar


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:25

153. A expressão doce e comovente dos hábeis manipuladores da palavra que costumam esconder a verdade podem produzir auras luminosas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não há como se escamotear a real emanação das vibrações da mente e dos sentimentos. Os indivíduos mentirosos, mesmo aqueles que verbalizam comovedoras palavras produzem energias densas e trevosas.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:27

154. Órgãos enfermos determinam modificações na aura humana?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. Órgãos desvitalizados geram modificações na vibração de nossa energia vital e sabemos que esta energia constitui significativa fração da nossa aura
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:28

155. Os Espíritos desencarnados também possuem aura?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, pois pensam e sentem, além de possuírem um corpo espiritual que emite energias as quais se traduzem por ondas de matizes diversos
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:30

156. A aura de um encarnado pode ser invadida pela aura de um espírito perturbador?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Apenas quando houver entre ambos um histórico que os vincula ou uma similaridade de posturas mentais
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:31

157. Qual 0 aspecto que se observaria, no caso das energias de espírito perturbador invadindo a aura de uma pessoa encarnada?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Comumente, o aspecto de desagradável até nauseabundo de fios cinza-escuros, que se assemelham a tentáculos de um polvo.

Esses fios costumam se fixar nos chakras, isto é, centros de força etéricos e perispirituais. Há inúmeras variantes conforme o gênero de influência e a intensidade da ligação.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:34

158. No caso de Espíritos superiores, como os videntes percebem a cor de suas auras?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) São sempre cores agradáveis, não apenas belas à percepção visual, mas, sobretudo, produzem efeito benéfico na alma dos circunstantes.

São percebidas emanações que lembram as cores do sol, do ouro, da opala, róseo vivo, azul celeste, verde claro, violeta suave e outros aspectos que nos escapam à lembrança, até um fantástico arco íris de luz


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:36

159. O aspecto da nossa aura é mutável? E quanto aos Espíritos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida em todos, encarnados e desencarnados, a aura é mutável e dinâmica. Nós adicionamos novas energias e modificamos nossa aura a cada sentimento e pensamento novo

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:38

160. Energias de luz podem sofrer a influência das vibrações desequilibradas emitidas pela aura de seres perversos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Energias de luz só dissipam ou desintegram as energias densas.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:40

161. Aura é o mesmo que psicosfera?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Na essência sim, embora se costume utilizar o termo psicosfera para se referir à aura de um ambiente ou de um local. Assim, a psicosfera da sessão mediúnica, do hospital, do sanatório e até a psicosfera da Terra
.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:42

CAPÍTULO 9
ADOÇÃO

165. Poderia, então, existir alguma adoção malsucedida que não estivesse programada antes de reencarnarmos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Atos intempestivos, precipitados e imaturos existem em todas as áreas. A espiritualidade superior nos intui, porém, as decisões ponderadas ou irresponsáveis serão da responsabilidade de quem as toma.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:43

166. Há casos de espíritos que tentaram reencarnar e sofreram abortos espontâneos. Estes espíritos poderiam chegar aos pais pelas vias da adoção?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, e isto não é muito raro.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:45

167. Como se explica a parecença física entre pais e filhos adotivos? Esta semelhança, segundo se observa, parece se intensificar, à medida que a criança cresce.

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Ressalvando-se as coincidências e fantasias, assinalaríamos que a troca de bioenergias, isto é, fluido vital, estabelecida entre pais e filhos, pode determinar um reflexo do corpo energético (corpo etérico) sobre a organização celular naquele que está se desenvolvendo

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:49

168. Como a espiritualidade superior participa nos trabalhos de adoção?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Intuindo os futuros pais para a busca no local adequado. Intuindo os familiares a apoiarem a iniciativa do casal, intuindo o serviço social, profissionais da saúde, e todos os envolvidos, além da própria criança


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:50

169. Como explicar: casais há anos tentando engravidar sem sucesso, ao adotarem uma criança serem surpreendidos por uma gravidez?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há muitas causas, uma delas é a seguinte: uma profunda desarmonia no chakra genésico, oriunda de atitudes de vidas passadas, impossibilitava a gestação.

Um ato de amor, no caso, a adoção, gerou significativa alteração no campo energético determinando funcionamento equilibrado do chakra genésico, oportunizando a gravidez.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:51

170. Por que alguns filhos adotivos são mais facilmente integrados ao convívio afetivo no lar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Espíritos mais suaves ou velhos conhecidos e amigos de vidas anteriores
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:53

171. No caso de filhos adotivos que apresentam dificuldades com os pais, podemos afirmar que são dificuldades de vidas anteriores?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não é possível generalizar, muitas vezes, os problemas são criados nesta vida mesmo ou ampliados na existência atua.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:56

172. É lícito se escolher um filho adotivo ou deve-se sempre aceitar aquele que é oferecido ou ainda que se apresenta em condições mais precárias?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Aqueles que não adotam ninguém são os que costumam opinar nas decisões dos outros ou criticá-las...  Lembro que todos nós escolhemos com quem casamos, qual profissão exercemos e assim por diante.

Enfim, temos o livre-arbítrio e os demais devem nos respeitar. Sigamos o coração e a intuição. Além disso, quando os olhares se cruzarem com os da criança, as energias se reencontram e a escolheremos...


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:58

CAPÍTULO 10
ANIMAIS

173. Animais têm alma?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida, porém, correspondente ao estágio animal.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 05:59

174. As almas dos animais continuam a existir após a morte biológica dos mesmos? Em caso positivo, para onde vão?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não há nada no Universo que deixe de existir. Sempre há continuidade e evolução. Após o desenlace físico, a essência ou componente extrafísico do animal costuma ter passagem curta nos planos astrais, planos esses supervisionados pelas inteligências espirituais.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 06:01

175. Animais reencarnam?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A lei do renascimento é universal.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 06:02

176. Se os espíritos dos animais reencarnam, o fazem sempre na mesma espécie?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Como regra geral sim, embora possam reencarnar em raças diferentes cujas peculiaridades psíquicas sejam similares. As espécies, pelo estímulo do princípio espiritual, progressivamente se transformam em novas espécies.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 06:04

177. É possível um ser humano reencarnar em espécie animal?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Totalmente impossível... O processo reencarnatório é evolutivo. O padrão da frequência vibratória do espírito humano é incompatível com o organismo animal, não haveria como se estabelecer uma fixação de espírito humano em corpo animal.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 06:05

178. A teoria evolucionista de Darwin é aceita pela Doutrina Espírita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, a idéia de que as espécies animais seriam sempre as mesmas - "fixismo"- não é o que nos ensinam os espíritos amigos. Todos os Espíritos de Luz comentam que os animais renascem cada vez mais desenvolvidos em inteligência e sensibilidade.

A transformação dos mesmos geram novas espécies. O princípio espiritual do animal arquiva as experiências vividas em núcleos de energia ou campos magnéticos que passam a influenciar os DNA ou genes determinando mutações rumo às necessidades adaptativas e evolutivas do Ser.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 06:09

179. Animais se tornarão, no futuro, homens?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Depende do que se entende por "no futuro". A espécie humana atual já proveio de seres animais. Esta transformação levou milhões de anos. Em outros milhões de anos novas modificações, sem dúvida, surgirão.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 06:11

180. Procurando ser bem objetivo, pergunto: nós humanos já fomos gatos, cachorros ou canários?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. Gatos, cachorros, canários e outras espécies que observamos na atualidade, são nossas contemporâneas, logo, não existiam há milhões de anos. Aqueles de nós que passaram o estágio pré-humano no planeta Terra e posteriormente pelos homens das cavernas, provieram de outras espécies primitivas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 06:22

181. Há na literatura espírita obras publicadas por editoras conceituadas e nobres, nas quais Espíritos tradicionais como Emmanuel informem por meio de médiuns de escol, como Chico Xavier, que animais evoluem, e chegam ao reino hominal?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Com certeza, há inúmeras referências de Joanna de Angelis, via Divaldo Franco, André Luiz, via Francisco Cândido Xavier, porém, citando as fontes solicitadas, mencionamos a editora FEB - Federação Espírita Brasileira, Médium Francisco Cândido (Chico) Xavier, por intermédio do Espírito de Emmanuel, no livro:

"O Consolador", na questão 79 a seguinte indagação:
Como interpretar nosso parentesco com os animais?

Resposta:(...) Considerando que eles igualmente possuem, diante do tempo, um porvir de fecundas realizações, através de inúmeras experiências chegarão, um dia ao chamado reino hominal, como, por nossa vez, alcançaremos, no escoar, dos milênios, a situação da angelitude. (...)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 11 de Junho de 2015, 06:27

182. Podemos encontrar nas obras básicas codificadas por Kardec alguma referência sobre a evolução do espírito passando por fases pré-humanas, inclusive animais ou até mais primitivas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Em "O Livro dos Espíritos", na questão 540, na resposta, no penúltimo parágrafo, lemos:
(...) É assim na natureza, que tudo serve, tudo se encadeia, desde o átomo, até o arcanjo, que começou por ser átomo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:09

CAPITULO 11
ANIMISMO

183. O que é animismo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O termo é derivado de anima, que significa alma. Portanto, animismo é uma manifestação da alma ou do espírito encarnado. Assim, um fenômeno telepático entre duas pessoas afins é um fenômeno anímico.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:11

184. Desdobrar-se fora do corpo físico, em corpo espiritual, é um fenômeno mediúnico ou anímico?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Anímico. É um fenômeno que, por si só, não envolve o intercâmbio com entidades desencarnadas.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:12

185. A clarividência estudada pela parapsicologia e a vidência de espíritos são fenômenos anímicos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há uma infinidade de classificações diferentes tanto nos meios da parapsicologia como em grupos espiritualistas.

Na nossa visão espírita, consideramos assim: vidência mediúnica é o nome que se dá à captação de imagens e impressões da dimensão espiritual. Já a clarividência seria a captação de imagens do mundo físico sem ser pelos órgãos visuais.

Por exemplo, ver de olhos vendados; no caso, a visão seria pelas estruturas do perispírito. Trata-se, neste exemplo, de um fenômeno paranormal ou anímico, não de mediunidade.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:17

186. Fenômenos anímicos e mediúnicos não se confundem, às vezes?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. Embora em alguns casos os fenômenos anímicos ou paranormais sejam muito diferentes, e facilmente separáveis, há situações que se somam, se completam ou interferem uns nos outros. As fronteiras são tênues, mas existem.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:20

187. Há médiuns e dirigentes de grupos mediúnicos que fogem dos fenômenos anímicos nas sessões mediúnicas. O animismo pode se constituir em um problema?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, quando o médium insere um conteúdo, significativo, das suas emoções pessoais, conceitos próprios e opiniões nas comunicações mediúnicas, falseia, então, o direcionamento da mensagem do Espírito comunicante.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:22

188. As comunicações mediúnicas confiáveis são isentas de participação anímica do médium?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Isentas não, porém, o percentual anímico é pequeno não alterando a essência da mensagem.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:24

189. Nas sessões mediúnicas, deve-se evitar fenômenos anímicos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Pelo contrário, os desdobramentos conscientes, ou projeções astrais são fenômenos anímicos de grande importância no transcurso de uma sessão mediúnica.

O que necessita observação cuidadosa é a interferência anímica do médium na comunicação de um Espírito desencarnado.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:26

190. No caso de se perceber que a comunicação de um espírito sofredor seja um fenômeno puramente anímico, isto é, a manifestaçao do inconsciente do médium, o que se deve fazer no momento?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) No momento da comunicação, atender com carinho, dialogar como se fosse um atendimento fraterno. Após a reunião, analisar com todo respeito e afeto a situação ocorrida.

Lembremo-nos de que, muitas vezes, o médium passa na vida pessoal por uma situação semelhante e atrai um espírito sofredor vibrando na mesma frequência, podendo, portanto, não ser uma manifestação exclusivamente anímica.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:28

191. Há alguma medida auxiliar que permita identificar se uma manifestação é expressão exclusiva do inconsciente do médium?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Mais fácil seria a prevenção, pelo adequado estudo ao frequentar um bom curso de mediunidade, teoria e prática. Depois... Só a boa experiência do grupo, em especial do coordenador.

Uma boa harmonização, concentração e sintonia fina com a equipe de luz ajudam muito. Ressalte-se, porém, que é importante que toda mensagem deva ser criteriosamente analisada, embora com muito amor e respeito aos médiuns.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:40

CAPITULO 12
APOCALIPSE

192. O que é o Apocalipse?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A Bíblia é dividida em duas partes: Velho Testamento e Novo Testamento. O último "livro" do Novo Testamento é o Apocalipse. Narra as visões e percepções anímicas e mediúnicas de João Evangelista.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:44

193. Habitualmente, o termo Apocalipse é relacionado às catástrofes. Qual o significado correto que deve ser atribuído ao vocábulo apocalipse?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Estudando a origem do vocábulo apocalipse, sabemos que em grego significa revelação. Revelar quer dizer, por sua vez, retirar o véu de algo que está oculto. Nada há escondido que não haja de aparecer, nada há oculto que não seja mais tarde revelado, já nos disse um grande mestre.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:46


194. Qual a razão da linguagem enigmática, quase Indecifrável do Apocalipse?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Preservação da escrita, evitando-se inserções, alterações e subtrações que visariam interesses escusos dos mais diversos. Não se compreendendo o sentido, tornar-se-ia mais difícil adulterar.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:48

195. Algum outro recurso foi utilizado visando à preservação do texto integral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Do autor espiritual. Um recurso adequado à ignorância e limitação do ser humano da época. Uma ameaça atemorizando quem desejasse modificar uma palavra do texto. Após o capítulo 22, no Epílogo, versículos 18 e 19 lêem-se:

"E eu declaro a todos os que ouvem as palavras da profecia deste livro:

- Se alguém lhe acrescentar alguma coisa, Deus fará vir sobre ele os flagelos descritos neste livro; e, se alguém tirar alguma palavra do livro desta profecia, Deus tirar-lhe-á a sua parte da Árvore da Vida e da Cidade Santa descritas neste livro."


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:52

196. Quem é o autor do apocalipse?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Segundo o que consta no Apocalipse, seria uma comunicação ditada pelo Espírito Jesus, portanto, já na dimensão extrafísica; comunicação esta recebida mediunicamente por João, quando desterrado na ilha de Patmos


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:54

197. Como compreender o significado do número sete, tantas vezes mencionado no Apocalipse?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Façamos uma analogia:

assim como sete dias da semana significam todos os dias, ou seja, uma semana completa e sete notas musicais significam todas as notas, simbolicamente, o sete significa "todo", "completo", "perfeito" ou "sempre"...

Assim, quando se lê um "anjo de sete olhos" significa que aquele Ser espiritual tem toda ou completa visão ou percepção das coisas, assim "sete trombetas" equivaleriam a todos os avisos (trombetear = avisar) e assim por diante...

A alusão de que Deus teria feito o mundo em sete dias, significa que o processo da criação é contínuo, perfeito, completo e ocorre sempre.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 01:57

198. Ha quem considere uma diferença evolutiva entre João e o Espírito Jesus, o que inviabilizaria um transe mediúnico. Como explicar isto?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não se trata de um transe psicofônico ou incorporação. Já nos textos do Apocalipse, capítulo 4, versículos 1 e 2, evidenciam-se um processo de desdobramento extrafísico de João.

"Logo fui arrebatado em espírito e vi." Segundo a obra "A Caminho da Luz", editada pela FEB, o autor espiritual Emmanuel nos informa que Jesus chama a João em desdobramento.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:01

299. Uma das referências mais impressionantes e discutidas do apocalipse é a famosa Besta. Há inúmeras interpretações sobre a identidade da Besta apocalíptica. Existe alguma referência de espíritos sábios, por intermédio de médiuns reconhecidamente experientes a respeito desta identidade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Reportemo-nos ainda à obra "A Caminho da Luz"- ditada por Emmanuel, recebida por Francisco Cândido Xavier na qual há uma explicação detalhada a respeito. A Igreja transviada de Roma, - em um determinado período da história - é simbolizada na Besta vestida de púrpura e embriagada com o sangue dos santos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:03

200. Em qual período da história, a Igreja de Roma teria sido a Besta apocalíptica? Como se evidencia tal afirmação nos textos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Reza o Apocalipse que a Besta poderia dizer grandezas e blasfêmias por 42 meses, - apocalipse XIII, versículo 5. Examinando-se a importância dos símbolos naquela época e seguindo o rumo certo das interpretações, podemos tomar cada mês como sendo 30 anos, em vez de 30 dias, obtendo, desse modo, um período de 1260 anos comuns, justamente o período compreendido entre 610 e 1870, da nossa era, quando o Papado se consolidava, após o seu surgimento, com o imperador Focas, em 607, até o decreto da infalibilidade papal com Pio IX, em 1870, que assinalou a decadência e a ausência de autoridade do Vaticano, em face da evolução científica, filosófica e religiosa da Humanidade.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:05

202. Ao se fazer raciocínios em que outra doutrina ou religião é referida com tanta severidade, não estaríamos faltando com a caridade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não se trata de referência a uma religião ou doutrina, mas a um período negro do domínio de uma Instituição temporal e do seu governo, período em que a humanidade registrou a "Santa Inquisição" praticando atos abomináveis e o domínio da Igreja se fazia com interesses muito divergentes e distantes da religiosidade.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:06

203. De qualquer forma, não são pesadas críticas a outros?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) São pesadas críticas a nós mesmos. Antes de sermos espíritas, muitos de nós, em encarnações anteriores, estávamos inseridos no meio religioso da Besta apocalíptica.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:08

CAPÍTULO 13
ANTIPATIA

204. O que significa a antipatia que sentimos por outra pessoa?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Uma incompatibilidade energética temporária.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:10

205. Como entender o sentido de incompatibilidade energética temporária na antipatia?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Cedo ou tarde, no escoar dos milênios, as pessoas mudam, pois tudo tem seu tempo. Nenhum problema é definitivo. A Lei Universal se encarrega de oportunizar a todos uma revisão de posturas e conceitos.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:12

206. Como se caracteriza a dificuldade energética entre pessoas mutuamente antipáticas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Dificuldade extrema de sintonia. Há diferença de frequência vibratória, energias de comprimento de onda muito diferentes, cores, brilho, aspecto e até odores extrafísicos que se repelem.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:13

207. A antipatia, aparentemente gratuita, que duas pessoas possuem decorre de relacionamentos anteriores, ou seja, de vidas pretéritas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Ocasionalmente, sim. Não se deve generalizar esse conceito.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:15

208. Nos casos não provenientes de experiências negativas em encarnações anteriores, como se explicam as antipatias, aparentemente sem motivo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) As dificuldades de sintonia energética entre duas pessoas podem ter várias origens, uma delas é a analogia inconsciente, algo ou algum detalhe em um indivíduo faz-nos lembrar de situações desagradáveis, que já esquecemos, mas estão gravadas em nossos arquivos do inconsciente pretérito. Há, também, auras que se caracterizam por profundas diferenças que, automaticamente, se afastam. Outro fator é, simplesmente, um preconceito, que deve ser superado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:16

209. É comum que as antipatias sejam produzidas ou estimuladas por Espíritos enfermos ou obsessores?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há sempre, em cada um de nós, alguma predisposição que permite a sintonia com a influência de Espíritos perturbadores, assim sendo, pode haver este fator, porém, a responsabilidade e o âmago da questão não residem externamente, mas dentro de nós mesmos.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:18

CAPÍTULO 14
O ACASO

210. Existe o Acaso nas nossas vidas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Estamos situados em um país, região e município, vivemos na cidade ou campo em função da continuidade de vidas anteriores.

Reencarnamos com uma programação básica e geral, embora os detalhes da vida ocorram pela sequência natural dos fatos e sejam modificáveis pelas nossas atitudes a cada momento. Aquilo que estamos sujeitos não ocorre pelo simples acaso, pois estamos inseridos no meio compatível com nosso nível evolutivo e adequado ao nosso crescimento espiritual.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:23

212. O que responder àqueles que consideram ter o Universo surgido por Acaso?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Seria um Acaso inteligente e sábio, que denominamos de Amor Universal Onipresente, também conhecido por Deus... A concepção espírita de Deus nada tem a ver com as idéias tradicionais do Deus antropomórfico, expressando emoções como entendem muitas religiões, mas a força eterna e onipresente que banha o macrocosmo e o microcosmo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:25

213. O Acaso biológico, ou seja, as atrações bioquímicas entre as moléculas, não explicaria o surgimento da vida na Terra?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não se trata de acaso. Sigamos o raciocínio: segundo os físicos, há um fenômeno presente em toda matéria do Universo, este fenômeno é a Entropia.

Chama-se de Entropia o estado de desorganização crescente de um sistema físico. Assim, sabe-se que toda estrutura material, em um determinado tempo, se desorganiza e desaparece.

Conforme se conclui do Segundo Princípio da Termodinâmica, a Entropia do Universo é crescente, logo, a desorganização é também crescente. Em termos práticos, tudo que se constrói tende a se destruir, a se desfazer.

Apesar de ser uma lei física, pesquisas no campo da biologia demonstram uma ordem organizadora no surgimento dos seres vivos, uma força maior e desconhecida pela ciência.

A atração entre as moléculas e sua progressiva estruturação para originar células primitivas, ocorreu pelo fato de as mesmas estarem mergulhadas no oceano divino.

Teríamos que considerar a existência de uma força organizadora da ordem cósmica, contrariando a entropia, isto é ao invés de desorganização progressiva, uma organização crescente... Essa força seria determinante na origem da vida, portanto, não seria o simples "Acaso".


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Junho de 2015, 02:28

CAPITULO 15
ANTICONCEPCIONAIS

214. A Doutrina Espírita aprova ou condena o uso de anticoncepcionais?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Dependendo da situação, aprova ou não. O uso criterioso, responsável e ético é visto com compreensão; o uso irresponsável e fora dos limites éticos não tem o aval da nossa filosofia de vida.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:26

215. Qual a questão básica, sobre o uso de anticoncepcionais, segundo a visão espírita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A questão a ser analisada, e cada caso é peculiar, refere-se à necessidade de um Espírito reencarnar na família. Há uma programação espiritual efetuada antes do renascimento. O uso do anticoncepcional é uma interferência, às vezes, lícita e compreensível, outras vezes, não.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:28

216. Há alguns anticoncepcionais que são totalmente desaconselháveis segundo o enfoque da doutrina Espírita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, qualquer um deles que seja abortivo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:29

217. Os DIU, isto é, os Dispositivos Intrauterinos são recomendáveis?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Apenas os que não sejam abortivos, desde que usados conforme os critérios básicos da ética e da reponsabilidade poderiam ser um método aceitável. Há que verificar, no entanto, se realmente não eliminam o óvulo fecundado o que equivaleria ao aborto, logo, incompatível com a ética espírita.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:31

218. A limitação dos filhos, executada pelos casais modernos, não seria um desrespeito às leis divinas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Os casais antigos também limitavam por tabelinhas ou outros métodos. Não se trata de uma simples modernidade, mas uma evolução da tecnologia do homem. Qualquer invenção tem sua utilidade, resta-nos utilizá-la com consciência e seriedade.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:34

219. Se o uso de anticoncepcionais interfere na planificação reencarnatória, como podem ser utilizados com consciência, seriedade e ética?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nós, seres humanos, já conquistamos o direito da liberdade de decidir, evidentemente,com a responsabilidade assumida pelo livre-arbítrio.

O Homo sapiens já possui a possibilidade de escolher a rota de seu progresso, acelerando ou reduzindo a velocidade do seu desenvolvimento espiritual. Somos os artífices do nosso próprio destino. Apesar de um plano geral da nossa vida ter sido elaborado no Mundo Espiritual, frequentemente com nossa aquiescência, e na planificação básica constarem os filhos, nos é lícito espaçar as gestações e planificar nossa vida, dentro dos limites do bom-senso.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:36

220. Como ficaria a situação espiritual de um casal que deveria receber um determinado número de filhos na encarnação atual e, pelo uso das pílulas anticoncepcionais ou outro método bloqueador da concepção, não permitiu?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O casal passa a adquirir um débito, já que não se permitiu complementar a tarefa a que se propôs antes de renascer. Sabemos que há, frequentemente, uma transferência do compromisso estabelecido para outra encarnação.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:37

221. Em todos os casos em que o casal, pelo uso de anticoncepcionais, impede a reencarnação de um filho, o projeto é transferido para outra encarnação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não se trata de uma regra absoluta. Não é raro ocorrer um replanejamento espiritual com relação àqueles designados à reencarnação em um determinado lar. Os Espíritos podem obter novos "passaportes" surgindo como netos, filhos adotivos ou outra via de acesso elaborada pela Espiritualidade Maior.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:38
 
222. Nos casos em que a limitação de filhos gerarem débitos com a Espiritualidade Maior, há algo que se possa fazer?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não se trata de um débito para com a organização do Mun¬do Maior, mas, com a própria consciência. Neste sentido, a lacuna que se criou ao se impedir a chegada de mais um filho necessita ser preenchida pelo trabalho e crescimento espiritual. O labor construti¬vo, consciente ou inconscientemente desenvolvido, em substituição a compromissos assumidos, poderá compensar, pelo menos parcial¬mente, um dever adiado.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:52

223. Há algum trabalho compensatório específico que poderia sugerir aos que se decidiram pela anticoncepção?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Qualquer débito cármico poderá ser sanado ou apagado por potenciais positivos, às vezes, bem diversos dos setores daqueles que originaram as reações. No entanto, o labor amoroso na área mais específica da maternidade e da infância carente são naturalmente mais indicados para harmonização das energias tornadas deficientes nessa área.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:56

224. Para que seja cumprido o plano de vida, como saber quantos filhos deveria ter um casal?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Se o ideal é que cumpramos o plano de vida preestabelecido, é também quase geral o fato de que neste Planeta a maioria não logra êxito na execução total de suas tarefas.

Resta-nos a necessidade de consultar honestamente a consciência, pois, pela intuição ou sintonia com nosso "Eu" interno, encontraremos as respostas particulares que necessitamos.

É constatação evidente o fato de que, normalmente, não nos recordamos dos planos previamente traçados, mas é verdadeiro também que, frequentemente, fazemos "ouvido de mercador" aos avisos que nosso inconsciente nos transmite. Não esperemos respostas prontas ou transferência de decisão para quem quer que seja.

Afinal, estamos ou não lutando para fugir das mensagens dogmáticas, do "isto é permitido" e "isto não é"? Cada casal deverá valorizar o mergulho em seu inconsciente, sentir, meditar, e das águas profundas de seu Espírito, trazer à superfície a sua resposta...


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 06:58

11 CAPITULO 16
A ÁGUA

225. A água é uma substância orgânica ou possui uma espécie de energia vital?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A água não é uma substância orgânica, pois não possui a estrutura típica daquelas, também não possui o ciclo vital, - nascer, crescer, reproduzir, morrer.

No entanto, é a substância mineral mais fantástica do Planeta, sem a qual não seria possível a vida em nosso orbe, daí dizer-se que a água é um "líquido vital". Dois terços da superfície da Terra são constituídos de água, bem como 70% de nosso corpo.

Pelo seu peso molecular, deveria ser gasosa, mas, como cada molécula de água acha-se aderida a outras, por atração eletromagnética, aumenta sua densidade permitindo-se existir na forma líquida em estado natural. Um capricho inteligente da Lei Maior do Universo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 07:00

226. Por que a água é referenciada pelos Espíritos como veículo de energias?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Toda molécula de água, H20, apresenta um polo positivo e outro, oposto, negativo, razão pela qual uma molécula de água atrai, pelo polo negativo, o polo positivo de outra. Por isso, as moléculas de água costumam se agrupar com facilidade.

Pela ação mental sobre as moléculas da água, estas podem agrupar-se formando desenhos geométricos peculiares e específicos conforme o comando mental do Espírito. A energia mental seja ela proveniente de seres encarnados ou desencarnados flui, com facilidade, pela estrutura da água.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 07:02

227. O rito religioso do batismo envolve água por algum motivo especial?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A intuição dos povos antigos captou ser a água um veículo de fluidos sutis da espiritualidade, embora o ritual executado pelas igrejas tenha outro propósito.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 04 de Julho de 2015, 07:08

228. O que é a "água fluidificada" que muitos Centros Espíritas utilizam?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Água fluidificada significa a água magnetizada por energias sutis. Estas energias provêm dos trabalhadores da casa espírita que as produzem pela prece ou irradiação. Agregam-se ainda às energias enviadas pela equipe espiritual, isto é, vinda dos amparadores da dimensão extrafísica.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:09

229. A água é, frequentemente, utilizada pelos espíritos como veículo condutor de energias?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, ela é um meio muito utilizado pelos espíritos para tratamento. A água canaliza a luz das altas esferas espirituais pela força eletromagnética, irradiando energia para todas as células.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:12

230. Que tipo de energia provém dos magnetizadores, passistas ou médiuns que fluidificam a água?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Bioenergia, também denominada energia vital ou fluido vital.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:15

231. Pode a agua, em outras circunstâncias e locais, estar poluída mentalmente?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. A água reflete o campo energético das mentes ao redor.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:16

232. A poluição ambiental, em especial da água, teria algum componente espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. Quem pensa e age sobre o ambiente é o Espírito. Ética é um atributo da alma. Além dos atos físicos, há uma projeção mental do ser humano sobre o meio ambiente. A poluição ambiental nada mais é que a projeção mental dos nossos pensamentos e está relacionada com as questões da ética e da moral.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:17

233. Considerando o percentual de setenta por cento de água na composição do nosso corpo, qual a ação dos nossos pensamentos sobre nós mesmos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nossas células funcionam em meio aquoso. A água do nosso corpo sofre, constantemente, a ação da energia espiritual que é o comando energético. O pensamento modifica a disposição geométrica das moléculas de água.

A baixa qualidade das energias ligadas à água circulante no organismo propiciará o aparecimento de inúmeras doenças que na realidade são efeitos de causas mais profundas que se encontram no espírito. Da mesma forma, pensamentos sadios, solidários, harmoniosos, construtivos e bondosos propiciam energização positiva da água e favorecimento ao melhor funcionamento das células e, consequentemente, favorecimento à saúde.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:18

234. Durante a gestação, o feto está imerso em uma bolsa d'agua. Isto é relevante, sob o ponto de vista da energização da água?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. A água deverá servir de veículo para os pensamentos de amor dos pais, produzindo condicionamentos construtivos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:20

235. Como entender que há pessoas bondosas, portanto, potencialmente geradoras de boas energias, que se apresentam constantemente enfermas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Ha, além dos pensamentos atuais, energias milenares arquivadas no inconsciente que, no caso, ainda não foram equilibradas, essas energias são drenadas dos corpos energéticos para a superfície biológica e, no caso, geram fragilidades orgânicas. É importante, no entanto, lembrar que as atitudes e pensamentos atuais já são sementes para futuros bons frutos. A água corporal é veículo contínuo para o trânsito interno das energias psíquicas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:21

236. Lagos e cachoeiras têm alguma propriedade energética especial?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Com certeza. Cachoeiras, lagoas, lagos, rios, riachos e fontes de água doce agem diretamente no perispírito do ser humano, higienizando-o, muitas vezes, apenas ao aproximar-se desses locais.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:23

237. Com relação ao banho de mar, a água salgada teria propriedades energéticas peculiares?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. O banho na água do mar é especialmente benéfico. A água salgada tem polaridade diferente por ter cloreto de sódio, sal, em sua constituição. Emite magnetismo mais intenso.

O sal, que já era utilizado pelos povos antigos para proteção e conservação dos alimentos, retira íons, ou seja, átomos carregados de eletricidade, que estão circulando em nossa aura. As águas marinhas energizam, revigoram, captam e removem as energias mais densas da aura humana, que são os miasmas ou parasitas energéticos. Tudo, porém, é momentâneo, nós somos produtores constantes de novas energias.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:25

238. O banho em água doce também possui propriedades energéticas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O banho, realizado em qualquer das águas, doce ou salgada, pode proporcionar, imediatamente, um alívio das tensões, gerando uma sensação de bem-estar. Tal ocorre pelas propriedades energéticas que a natureza nos proporciona com a água atuando sobre nossa aura.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:26

239. Há evidências científicas que poderíamos citar de que a água seja, de fato, alterada pela ação mental?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Dr. Brame, pesquisador norte-americano citado pelo Dr. Hernâni Guimarães de Andrade do IBPP - Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas, realizou, por dois anos, estudos minuciosos com amostras de água destilada submetida a "médiuns curadores".

A conclusão foi que a agua submetida à influência do magnetizador apresentava modificações moleculares. George Meek, autor de "As Curas Paranormais", descreve uma pesquisa de Bernard Graad que conclui, após criteriosas análises espectroscópicas com infravermelho, a ocorrência bastante evidente de alteração no ângulo de ligação atômica da água tratada pelo magnetizador, além de diminuição da tensão superficial do líquido, como se formasse uma água mais leve...


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:28

240. É indispensável que haja imposição das mãos para água ser magnetizada?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Dr. Brame, colocou frascos de água no meio de um grupo de pessoas concentradas, durante um trabalho de irradiação, sem que houvesse a imposição das mãos e constatou as mesmas modificações e resultados dos obtidos com a imposição das mãos. Concluímos que o importante é a postura mental e não a física...


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:30

241. É obrigatória a intervenção de médiuns para que a água seja energizada?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. Mesmo não sendo médiuns ostensivos quaisquer pessoas podem solicitar aos seus protetores e amigos espirituais que "fluidifiquem" a água. Energias (fluidos) espirituais curadoras são enviadas alterando a disposição das moléculas de água que canalizarão as forças enviadas. Tal sucederia nas reuniões do " Evangelho no lar, ou "reunião de harmonização no lar".


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:32

242. Quais os efeitos práticos da água energizada sobre o organismo físico humano?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Ainda não há comprovação científica que nos permita afirmar, mas as hipóteses apresentadas por diversos autores são as de:

• Inibir a formação de radicais livres;
• Além da ação no campo extrafísico;
• Eliminar íons (átomos eletrizados) prejudiciais à saúde;
• Estimular a produção de glóbulos brancos sanguíneos, do tipo linfócitos;
• Melhorar a osmose na membrana celular contribuindo para um efeito "rejuvenescedor".


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:33

243. Quando os Espíritos amigos agem fluidificando a água, para uma determinada pessoa enferma, esta água produzirá o mesmo resultado em outro doente?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A água pode ser energizada, de modo geral, em benefício de todos; no entanto, pode ter sido preparada em caráter específico para uma determinada pessoa, neste caso, é mais adequado que a utilização seja exclusiva àquele a quem foi endereçado o benefício.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:37

244. Há alguma pesquisa demonstrando a ação negativa da água?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Existe uma pesquisa muito interessante efetuada na Universidade de McGuill em Montreal, Canadá. Tal experiência é descrita no livro "Medicina Vibracional" de Richard Gerber. Um psiquiatra canadense estudou o efeito da água magnetizada negativamente por enfermos da ala psiquiátrica.

Duas leiras de plantas foram utilizadas para o estudo. Uma delas era regada com água normal e outra com a água magnetizada pelo doente psiquiátrico internado. A magnetização consistia, apenas, em segurar o recipiente de água enquanto relatava seus problemas.

Procedeu-se rigoroso controle do solo e cuidados técnicos diversos, observou-se nítida diferença no desenvolvimento das leiras. Aquela que foi regada com água magnetizada pelo enfermo em perturbação mental teve todos os índices de desenvolvimento prejudicados.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:41


245. A criação de formas-pensamento, envolvendo água, teria algum efeito? Poderia exemplificar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. A ideoplastia ou criação de formas-pensamento, nas quais se manipulam energias construindo-se imagens ligadas à natureza, exerce expressiva ação sobre as estruturas perispirituais.

Exemplificando:

Fechemos nossos olhos e imaginemos um lindo bosque verdejante. Situemo-nos nesse bosque. Desloquemos nossa mente para esse ambiente de arvores frondosas a nos oferecer uma sombra acolhedora. Sentimos, agora, uma brisa agradável em nosso rosto.

Olhamos para o alto e divisamos um céu azul, límpido, com poucas nuvens. A energia agradável do sol atinge a todos nós, iluminando o ambiente, nos transmitindo vibrações de vitalização. Pássaros coloridos voam alegremente sobre todos nós. Respiremos, sentindo a energia de paz e harmonia desse azul...

Próximo, divisamos uma cachoeira de águas cristalinas jorrando com força e beleza... Vamos nos dirigir para essa cachoeira. Incidindo sobre suas águas, que estão caindo sobre as rochas produzindo intensa espuma, o sol determina o aparecimento de um lindo arco-íris...

Situemo-nos sob as cores do arco-íris, deixando nosso corpo astral sentir a força das águas. Possamos todos nós, nos energizar com as forças da natureza, dádiva do Amor Universal que nos oferece esse manancial de luz, de amor e de energia... Coloque-mo-nos sob a força das águas, da luz do sol, das cores do arco-íris...


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:43

246. Em alguns locais, existe a orientação para se retirar as tampas das garrafas cuja água será fluidificada. Isto é necessário?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Tal procedimento é desnecessário. Tampas não bloqueiam energias extrafísicas. Seria o mesmo que dizer-se necessário retirar lenços da cabeça, véus ou peças de vestuário para se aplicar o passe.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:45

CAPÍTULO 17
- ADOECER
247. Por que adoecemos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Em resumo, adoecemos em função de fragilidades orgânicas relacionadas a inúmeros fatores. Fragilidades essas que estão refletindo desarmonias de nossas estruturas energéticas e espirituais.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:47

248. Todas as doenças decorrem de fatores espirituais?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. Há fatores meramente físicos tais como condutas inadequadas de higiene individual ou pública.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:49

249. Como entender a influência dos protetores espirituais no tocante a evitar que adoeçamos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A ação das equipes espirituais existe no sentido de estar sempre disponível para nos intuir nas condutas geradoras de saúde. Saúde no sentido mais amplo da palavra. Cabe a nós captarmos ou não as intuições. Os protetores espirituais não podem evitar, no entanto, que a Lei de Ação e Reação se manifeste.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:50

250. Como compreender a questão do Carma nas enfermidades?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Aquilo que construímos, positiva ou negativamente em vidas anteriores, se constitui em patrimônio do nosso ser. Carma, ao contrário do que popularmente se imagina, não significa a consequência dos atos passados. O vocábulo carma ou karma vem do sánscrito e significa ação. Dessa forma, seria a ação que cada um teria de efetuar para superar dificuldades e tendências que trazemos de vidas anteriores.

Carma não é a doença, mas o esforço ou a ação que necessitamos realizar para superar a doença. A concepção de carma, admitida na doutrina espírita, é algo dinâmico e não estático ou conformista. Na realidade, é este o significado verdadeiro de carma, conforme a origem da palavra sánscrita. Portanto, tudo deve ser entendido como algo a ser superado com esforço e determinação e nada tem a ver com atitudes passivas, conformistas e estáticas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:51

251. Estaria correto dizer: "A asma é meu carma?"

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O correto é dizer-se: está em meu carma saber viver melhor e superar minha asma.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:52

252. Trazemos de vidas anteriores tendências a adquirir patologias específicas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Nosso corpo biológico é reflexo do nosso corpo astral. O perispírito, ao trazer registros energéticos desarmonizados, torna-se modelador, pela via genética, de um corpo físico que apresenta tendências a determinadas enfermidades. Ressalve-se, no entanto, que tendências são para serem resolvidas e não para serem aceitas passivamente...


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:54

253. Considerando que as desarmonias energéticas que trazemos de vidas anteriores estão gravadas no perispírito, como essas desarmonias chegam ao corpo biológico?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O corpo espiritual, isto é, o perispírito, está ligado ao corpo biológico molécula à molécula por um campo de energia vital. As células enfermas do corpo espiritual vibram em uma determinada frequência modificando a energia (fluido) vital. A desarmonia da energia vital determina o desarranjo celular no corpo físico.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:55

254. As preces podem evitar que adoeçamos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) As preces quando efetuadas não apenas maquinalmente com os lábios, mas com sentimento e direcionamento mental, são energias que entram em sintonia com outros campos energéticos favorecendo o equilíbrio da nossa energia vital, consequentemente, a saúde. Há, contudo, inúmeros outros fatores e posturas do indivíduo que contribuem para um estado saudável ou não.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:57

255. Se as doenças são caminhos para drenagem de energias enfermas do corpo espiritual para o físico, não seria, então, todo tratamento uma forma de evitar essa drenagem, portanto, uma atitude inadequada?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não reencarnamos para sofrer, reencarnamos para evoluir. O tratamento das enfermidades é uma obrigação que temos a cumprir. Quanto mais saudáveis estivermos, mais produtivos estaremos para o trabalho e mais úteis seremos ao próximo e a nós mesmos. Caso determinada drenagem de energias enfermas do corpo espiritual ainda necessite se efetuar, o tratamento amenizaria parcialmente o problema.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 06:58

256. Nos mundos espirituais, os Espíritos adoecem?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nos mundos extrafísicos mais próximos da crosta terrestre, a anatomia e fisiologia do corpo espiritual trazem ainda reflexos da vida no nosso planeta, por isso, os desarranjos celulares ainda existem.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 07:01

257. Como se efetuam os tratamentos dos enfermos no mundo espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) As obras psicografadas por inúmeros médiuns de alta confiabilidade relatam, no mundo espiritual, tratamentos em hospitais e locais especializados dirigidos por Entidades espirituais categorizadas que utilizam recursos energéticos disponíveis na natureza e produzidos por mentes sábias e amorosas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 12 de Julho de 2015, 07:04

258. Há, popularmente, a concepção de que adoecemos por castigo divino. Poderia comentar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Tal assertiva não faz sentido. A concepção do Deus punitivo e vingativo não cabe mais no dicionário do homem inteligente que busca a compreensão da espiritualidade. Deus é o amor onipresente e imutável. O que ocorre é a transgressão das Leis Naturais, ou leis divinas, por ações que cometemos e estas geram reações automáticas em nosso organismo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:13

259. Por que há doenças incuráveis?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Temporária e aparentemente, algumas doenças dão-nos a impressão de incuráveis. Todas as enfermidades que contraímos se resolvem completamente no decurso das reencarnações sucessivas. O que designamos incurável é aquilo que enxergamos, apenas, pela fração do tempo da nossa existência.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:19

259. Por que há doenças incuráveis?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Temporária e aparentemente, algumas doenças dão-nos a impressão de incuráveis. Todas as enfermidades que contraímos se resolvem completamente no decurso das reencarnações sucessivas. O que designamos incurável é aquilo que enxergamos, apenas, pela fração do tempo da nossa existência.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:22

260. A proliferação de bactérias, vírus e micróbios em geral, em nosso organismo, teria alguma vinculação com causas espirituais?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A invasão microbiana ocorre no organismo por causa do sistema imunológico, que é um exército de defesa, por estar enfraquecido ou por receber uma força invasora de proporções imensamente maior.

Neste último caso, quadros infecciosos podem se instalar por transgressões às normas básicas de higiene. Quanto à fragilização do sistema imunológico, a insuficiência de forças defensivas pode ser ocasionada por inúmeros fatores. É o Espírito quem pensa e sente, age bem ou mal.

Neste caso, danifica o controle do sistema de defesa, ou seja, imunológico. Quando enviamos pensamentos ou sentimentos prejudiciais a outrem ou a nós mesmos, nosso Espírito produz, em nossa estrutura perispiritual, modificações celulares que se refletem nos tecidos físicos. Os tecidos e órgãos atingidos tornam-se suscetíveis à invasão microbiana.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:27

261. Quando adoecemos, nossa aura se modifica?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Nossa aura é o conjunto das emanações energéticas de nossas estruturas, físicas e extrafísicas. Reflete nossa saúde espiritual, estado mental e situação llsica Ao adoecermos, há mudança do padrão vibratorio das energias que emanamos, pois passamos a irradiar outras cores, tonalidades, brilhos e até odores, modificando o aspecto da aura.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:29

262. Seria possível que uma pessoa adoecesse por doar energia vital? A doação de energia vital pode nos enfraquecer?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A doação espontânea de fluidos vitais alicerçada no espírito de caridade recebe expressivo amparo dos seres de luz e, tal qual o doador de sangue, à medida que doa torna-se cada vez mais fortalecido. Já nos disse um grande filósofo: "é dando que se recebe." Apesar disto, qualquer atividade, seja de cunho material ou espiritual, deve ser planejada e executada seguindo critérios já estabelecidos por estudos e experiências. O uso abusivo, inadequado e desorganizado em qualquer atividade pode gerar distúrbios diversos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:33

263. Qual a relação dos chakras com as doenças que uma pessoa adquire?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Chakras são centros de força. Cada centro de força do corpo etérico tem seu chakra correspondente no corpo astral e uma região no corpo físico com que se relaciona diretamente, geralmente, um plexo nervoso. Assim, um indivíduo que apresenta desequilíbrio na esfera da gula e das emoções, desarmonizará seu chakra gástrico tornando esse campo de força gerador de vibrações desarmonizadas, o que favorece às doenças digestivas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:35

264. O sentimento de culpa pode favorecer com que uma pessoa adoeça?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Com certeza. O sentimento de culpa produz energias altamente fragilizantes do organismo físico e astral.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:41

265. Qual a relação do câncer com as questões psíquicas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O ritmo extremamente acelerado de crescimento que certos agrupamentos celulares apresentam, comprimindo as células sãs, invadindo outras áreas do organismo com consequências graves, embora se explique por mutações dos DNA, estímulos virais, radiações e outros, tem origem em fatores predisponentes e desencadeantes vindos do psiquismo que em última análise é o Espírito.

As distonias da mente produzem vibrações sobre as células como se fossem projeções de raios X ou de irradiações ultravioletas, em aplicações impróprias. Apesar do Amor Divino circular incessantemente em torno de todas as criaturas, por intermédio de inúmeros amigos espirituais, a mente desajustada não consegue assimilar, e entra em sintonia com forças enfermas do astral reforçando a auto desorganização celular.

Quando o enfermo, porém, adota comportamento favorável a si mesmo, pela simpatia que induz no próximo, as forças físicas encontram sólido apoio nas energias de solidariedade e reconhecimento que absorve de quantos lhe receberam o auxílio direto ou indireto.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:45

266. Poderia comentar sobre o adoecer do instinto sexual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Na obra "Evolução em Dois Mundos", psicografada por Chico Xavier, ditada por André Luiz, fica evidenciado claramente que o sexo reside na mente, se expressa no corpo espiritual e, consequentemente, no corpo físico. Importante é que esteja associado ao amor.

As cargas magnéticas do instinto sexual foram desenvolvidas em milhões de anos e este histórico encontra-se arquivado em nosso inconsciente. A manifestação enferma do instinto sexual decorre da imaturidade psíquica que a pessoa, ainda, se encontra.

Traumas vivenciados nesta ou em outras vidas, ainda não solucionados bloqueiam a criatividade e a expansão sadia da sexualidade. No decurso dos séculos, ocasionamos inquietações e problemas aos outros, com o instinto sexual e hoje os reflexos de nossas atitudes anteriores também nos causam desequilíbrios nesta área.

Fixações mentais desajustadas, desvios da libido, e manifestações histéricas atuais exigem orientação para caminhos novos à maravilhosa e criadora energia do sexo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:47

267. Como relacionar adoecer com as denominadas "larvas mentais"?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Idéias perturbadoras, agressivas, depressivas e outras, distantes dos sentimentos elevados, criam formas-pensamento em desequilíbrio que são alimentadas com o fluido vital do próprio indivíduo.

Essas formas pensamento são denominadas de larvas mentais e têm extremo poder corrosivo e alucinatório. Sua existência pode ser fugaz, caso ocorra uma nítida mudança nas energias mentais produzidas pelo indivíduo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:49

268. Existem doenças não catalogadas nas patologias comuns oriundas de disfunções do corpo espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Com certeza. Cada indivíduo é um ser diferente de qualquer outro. Cada um de nós gera um campo de vibração específico, tem fragilidades pessoais e um histórico multimilenário próprio. O corpo espiritual de cada pessoa possui, além de qualidades, conquistas e valores, disfunções totalmente pessoais e não catalogadas nas patologias conhecidas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:51

269. O remorso pode se constituir em fator desencadeante de enfermidade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. A origem de muitas enfermidades que atingem o corpo biológico guardam no corpo espiritual as causas mais profundas. Os campos energéticos que se formam pelas faltas do passado, principalmente por aquelas recalcadas nas zonas do inconsciente, constituem a chamada "zona de remorso".

Nesta zona, as energias giram, em circuito fechado, em torno de si mesmas, gerando reflexos sobre o organismo. For-mam-se verdadeiros cistos de energias enfermas ou "nódulos de forças mentais desequilibradas", como denomina o Espírito André Luiz.

Tais nódulos energéticos expressam dívidas cármicas e provocam distonias diversas em nossas forças mais profundas desarticulando a sinergia do perispírito, criando predisposições mórbidas e atraindo obsessores. Os resíduos mentais da culpa assemelham-se ao lodo no fundo de calma piscina, um dia virão à tona para a necessária remoção.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:54

CAPITULO 18
ALIMENTAÇÃO

270. Há grupos espiritualistas que dão uma dimensão muito séria à influência da alimentação na nossa espiritualização. Qual o grau desta influência?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Parafraseando um Grande Mestre, é muito mais importante o que sai pela boca do que o que por ela entra. Desta forma, consideramos que apesar da alimentação ter uma relativa interferência em nosso psiquismo, a qual não devemos desprezar, também não se deve supervalorizar o potencial da mesma.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:55

271. Ser vegetariano é uma postura positiva sob o ponto de vista espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Se evitarmos matar os animais para eles nos servirem de alimento, sem dúvida, estaremos tendo uma atitude de sensibilidade e respeito.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Julho de 2015, 23:57

272. Qual seria o inconveniente da alimentação carnívora?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Em primeiro lugar, o injustificável sacrifício dos animais. Há também o aspecto de que, ao ingerirmos qualquer alimento, além dos componentes biológicos, absorvemos energias ou fluidos extra-físicos, que permanecem no animal morto. Embora seja uma questão controversa, resíduos energéticos do chamado fluido vital animal impregnados de medo, ou outras emoções, seriam absorvidos por nós.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:00

273. Existe recomendação dos mentores espirituais para se evitar o consumo de carne em dias de sessão mediúnica. Qual seria o motivo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há quem atribua tal recomendação ao esforço digestivo que concentraria nossas energias nessa área do organismo reduzindo a oxigenação dos tecidos cerebrais, portanto, minimizando a atividade mental e dificultando a concentração.

Agregaríamos à informação precedente a hipótese de que o fluido vital animal, em especial dos animais superiores ou mamíferos, presente na carne alimentar, dificultaria a expansão da consciência por tornar mais denso nosso corpo etérico.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:07

274. Espíritos, no mundo extrafísico, se alimentam?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Os Espíritos que se comunicam conosco ainda têm corpo espiritual. O corpo dos espíritos ou corpo astral embora seja constituído de uma matéria quintessenciada ou sutil é uma derivação do fluido Cósmico Universal, portanto, matéria. Toda organização material em atividade gasta energia, logo, necessita repô-la, ou seja, alimentar-se de alguma fonte que forneça elementos capazes de renovar as energias.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:08

275. Há alguma diferença, sob o ângulo das energias extrafísicas, em nos alimentarmos de peixes e frutos do mar ao invés de carne de mamíferos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) As classes de animais cujos filhotes mamam são superiores às demais, portanto, já ocupam degraus mais elevados na escala da evolução espiritual. O peixe não possui glândula pineal desenvolvida, sua individualidade ainda não se expressa como as de um mamífero, e sua energia vital é mais facilmente absorvida.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:11

276. Há algum sentido em se oferecer alimentos e bebidas aos espíritos, como se observa em alguns rituais do candomblé e outros segmentos espiritualistas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Existem Entidades que, pelo seu atraso espiritual, ainda circulam nos ambientes físicos, acompanhando os encarnados e interagindo com os mesmos. Tais Espíritos, pela densidade do seu corpo astral, absorvem emanações vitais vaporosas de alimentos e bebidas.

O convívio e intercâmbio energético com espíritos desta ordem não é aconselhável e não é efetuado nas lides espíritas kardecistas. Trabalhos de desobsessão complexos podem e devem ser efetuados com manipulação de energias mentais e não com alimentos físicos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:14

277. Qual seria a conduta que deveríamos adotar ao se atender uma entidade espiritual que, em sessão mediúnica, manifesta-se dizendo estar com muita fome?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Serei bem prático na resposta: antes de qualquer diálogo filosófico, dizer a ela que nós solicitamos a um amigo (espírito), um nutritivo copo de suco. "Este amigo já está chegando... Veja... Aqui está um delicioso copo de suco." Reforçamos o pedido, que a espiritualidade amiga imediatamente providencia.

Não se deve dizer a ela: "Você não precisa mais disto..." Por incrível que pareça, precisa sim, por enquanto. O corpo espiritual pode sofrer com fome, sede, frio ou dor. Ressalve-se, no entanto, que jamais devemos trazer para o recinto qualquer alimento físico, ou oferenda, apenas faz-se uma construção astral, elaborada pelo nosso mental, seja um cobertor, ou uma sopa...

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:16

279. Em se falando de alimentação, como interpretar a frase: "é preciso muito jejum e oração..."?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Em uma época onde a glutonaria era uma das características marcantes dos abastados, jejum era uma forma de evitar desregramentos das mais diversas ordens. Além disto, a postura regrada na alimentação, mesmo nos tempos de hoje, é fator de facilitação ao contato com o plano espiritual.

A frase citada traz associadas duas idéias: jejum e oração. O jejum por si só não traz benefício se não for associado à oração, meditação ou reflexão. Estômago cheio, cérebro inoperante. Cérebro inoperante, corpo mental algemado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:21

CAPÍTULO 19
anjos

280. Existem anjos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Depende do sentido que se atribua à palavra. Como seres especiais, criados à parte por Deus, não existem. Como Espíritos de luz, sábios e amorosos que, no decorrer dos milênios, alcançaram um elevado grau de evolução espiritual e, hoje, laboram com amor e sabedoria, esses sim, existem.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:29

281. Se os anjos passaram por fases anteriores para chegar à situação atual, tiveram muitas encarnações como nós as tivemos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:36

282. O termo "anjo" é pouco usado no movimento espírita, por quê?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A denominação "anjo" está historicamente vinculada à concepção de seres especiais, criados por um Deus antropomórfico. Na expressão dos Espíritos superiores, o termo correto seria "espíritos angelicais".

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:38

283. Os espíritos angelicais já foram seres humanos comuns?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, seja neste ou em outro planeta, já estagiaram em fases humanas e outras fases precedentes.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:41

284. Os seres humanos, que hoje habitam a Terra, chegarão um dia à fase angelical?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A evolução é infinita e inexorável. O que diferencia todos os seres do universo é o estágio em que se encontram. No escoar dos milênios ou milhões de anos, todos chegam aos degraus mais elevados da escada do progresso.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:43

285. Poder-se-ia deduzir que todos nós, sem exceção, chegaremos a ser espíritos angelicais?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim... Demora um pouco... Alguns de nós em milhões de anos, outros em apenas alguns milhares.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:45

286. As entidades angélicas, mantêm-se em gozo permanente da felicidade, vivendo na béatitude e contemplação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não, de maneira alguma! Quanto mais evoluído um espírito mais atividade desempenha. A felicidade não consiste na inércia, contudo, no grau de utilidade da sua existência. As Entidades angélicas não se insulam jamais, trabalham pelo aperfeiçoamento do mundo e à medida que percebem os homens superando fases isto lhes amplia o sentimento de felicidade.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:47

287. Há Espíritos que são anjos da guarda?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, embora nada tenha a ver com a concepção popular que descreve seres dotados de asas que, vinte e quatro horas por dia, nos protegem. São Espíritos protetores que pertencem a uma ordem elevada, designados para nos amparar nesta encarnação.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:50

288. Como se explica que videntes tenham visto anjos da guarda com grandes asas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Seres angelicais apresentam um campo energético que vibra intensamente. O fluxo de energia vibratória que emana destes seres costuma formar um alo de luz intensa cujo movimento lembra asas luminosas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:53

289. Anjos da guarda acompanham o seu protegido desde o nascimento?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Com certeza, desde o nascimento até a morte biológica e muitas vezes após o desenlace físico. Habitualmente, no meio espírita, ao invés de anjo da guarda, utilizamos a denominação Espírito protetor.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 00:59

290. Um mesmo anjo da guarda, digo Espírito protetor, pode nos acompanhar por mais de uma encarnação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Muitas vezes, as existências são curtas ou, embora nos pareçam longas, são apenas fases de um processo em andamento, assim, apesar de não ser regra geral, não é raro que um mesmo espírito protetor nos acompanhe por diversas encarnações.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 01:02

291. Todos os Espíritos protetores são voluntários?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Segundo o Livro dos Espíritos, na questão 493, os Espíritos esclarecem a Kardec que há mentores que desempenham sua função com prazer e outros como missão ou dever; no entanto, sempre protegem seres que lhes são simpáticos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 01:03

292. O que dizer da idéia do "anjo da guarda" exclusivo, no sentido de que ele não protege mais nenhuma outra pessoa?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Vejamos um exemplo: se uma pessoa optasse por um ato nocivo ao próximo, o seu Espírito protetor a intuiria para não proceder daquela forma. Nesse caso, estaria, também, protegendo aquele que seria a vítima. Um Espírito de Luz não renuncia a proteger outras pessoas, embora sua missão seja orientar o seu pupilo encarnado.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 01:06

293. Um anjo, ou Espírito protetor é insubstituível, isto é, outro não poderia assumir sua função?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Segundo os espíritos da codificação, já em 1857, nos era ensinado que isto pode ocorrer. Espíritos protetores podem ser designados para outra missão. Neste caso, ele é substituído por outra entidade espiritual amorosa e muito capacitada.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 01:08

294. Deve-se orar solicitando proteção ao nosso "anjo da guarda"?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, principalmente para agradecer seu carinho para conosco. Também é justo que solicitemos seu apoio nos momentos difíceis e de maior importância na nossa vida. Esta oração é, acima de tudo, uma conversa simples, serena, amorosa, respeitosa e sempre com finalidade ética.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 01:10

295. Como se explica que há pessoas que dizem seu espírito protetor lhes ter abandonado?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Falta de conhecimento da espiritualidade. Um Espírito protetor só se afasta, temporariamente, quando o protegido insiste em permanecer com pensamentos de baixo padrão ético-moral tornando-se inacessível às intuições que lhe são enviadas. Sua presença voltará a ser sentida quando o protegido retornar ao canal de vibrações adequado à sintonia.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 01:12

296. Pessoas de caráter agressivo, violento ou de modos muito primitivos também têm um "anjo da guarda"?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)Todos os seres humanos têm um Espírito Protetor.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Julho de 2015, 01:13

297. Os Espíritos protetores ou aqueles chamados anjos da guarda das pessoas muito ignorantes, primitivas ou eticamente limitadas são de ordem tão elevada quanto a dos Espíritos protetores dos homens mais adiantados?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Esta dúvida também foi levantada por Kardec e os Espíritos superiores a respondem na questão 509 de "O livro dos Espíritos". Vale a pena ler a resposta, mas, em dado trecho, é feita uma analogia dizendo que não se dá a uma criança que aprende a ler um professor de temas complexos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:10

CAPÍTULO 20
ATRAÇÕES SEXUAIS

298. Como definir energia sexual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Energia inerente à própria vida, provinda de nosso inconsciente, gerando cargas magnéticas em todos os seres, proporcionando potencial criativo e evolutivo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:11

299. As atrações sexuais não são um fenômeno meramente físico?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. A energia sexual provém do inconsciente puro, isto é, do Deus em nós. No entanto, essa força partindo da profundidade do nosso ser, atravessa todas as regiões do nosso inconsciente até chegar à superfície do organismo.

Cada um expressa a energia sexual conforme o nível evolutivo em que se encontra. A atração decorre de inúmeros fatores e da longa história de cada ser no decurso de inúmeras reencarnações.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:15

300. De onde provém a energia sexual, já que a mesma existe em todos os seres da natureza?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Verte da criação divina.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:17

301. Existe a possibilidade de atração sexual de um Espírito desencarnado com uma pessoa encarnada?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Há casais que, mesmo após a morte biológica de um deles, continuam a se buscar psiquicamente. Há, também, espíritos enfermos e desequilibrados na esfera das energias sexuais que buscam ambientes onde a sexualidade flui de forma irresponsável.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:19

302. Seria lenda a concepção dos demônios íncubos e súcubos, mencionadas em diversas obras da história?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não é apenas lenda. Embora o termo demônios seja equivocado, existem entidades enfermas que exercem obsessão e se relacionam sexualmente com encarnados, tanto na posição feminina como na masculina.

Esses Espíritos necessitam tratamento criterioso e encaminhamento aos postos de socorro da espiritualidade.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:21

303. Há atração sexual entre dois espíritos desencarnados?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, tanto em níveis mais densos e grosseiros em entidades espirituais mais primitivas como em níveis elevados com envolvimento de energia sutil entre espíritos superiores.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:25

304. Espíritos superiores, então, podem sentir alguma atração sexual por outro?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não da forma como a entendemos. Mas, como profunda troca de energias de amor.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:29

305. Como dois espíritos superiores trocam energias de amor?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Por um fluxo mútuo de energias de alta frequência ampliando a sensação de felicidade.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:30

306. Desde quando, na história do Planeta Terra, existe a atração sexual entre as criaturas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Desde os seres mais primitivos, em que o princípio espiritual inicia sua trajetória evolutiva.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:32

307. Se na questão 540 de "O Livro dos Espíritos" fomos informados de que a evolução inicia-se no átomo primitivo, como entender a energia sexual ou atração sexual nos mesmos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) No átomo, a simples atração entre o núcleo positivo e a coroa eletrônica negativa já é a manifestação inicial da energia sexual ou energia criadora.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:33

308. A concepção de energia sexual ou atração sexual como força criadora não possui um viés freudiano?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Freud, apesar de algumas concepções um pouco exacerbadas, foi um pioneiro desbravador do imenso território desta energia.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:35

309. Em seres humanos embrutecidos, a manifestação da energia sexual não era mais expressiva?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não, apenas se manifestava de forma primitiva e descontrolada. A medida que evoluiu, ao longo das reencarnações, a individualidade passou a compreender que a energia sexual necessitava de discernimento e responsabilidade.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:37

310. Alguns líderes religiosos pregam o uso do sexo apenas como função reprodutiva, como analisar esta questão?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Se assim fosse, ainda existiriam nos humanos, como nos animais, os períodos de cios. A energia sexual existe, também, como força propulsora à evolução e troca de energias entre os casais.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:38

311. Há muitas pessoas que nos inquirem sobre a sublimação da atração sexual entre casais normalmente constituídos. Como se posicionar perante esta questão?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) São opções pessoais que exigem mútuo consentimento. Há que se verificar se não há problemas entre o casal para serem mais bem resolvidos. Há, em princípio, um compromisso sexual a dois.

Criou-se, na história da humanidade, por interesses diversos, a concepção equivocada de que castidade entre casais seria abstenção. A energia sexual pode ser sublimada e utilizada com finalidades mentais, porém, muitas vezes, há uma questão traumática ou psicológica que não está sendo compreendida ou tratada.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:40

312. O que ocorre com a energia sexual quando corretamente sublimada?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Os que optam por esta inciativa têm o fluxo de energia do chakra genésico ascendendo rumo ao chakra coronário, sendo que essas energias são direcionadas para atividades psíquicas as mais diversas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:44

313. Por que há indivíduos (pedófilos) que têm atração sexual por crianças?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Trata-se de um tema delicado e que exige longa digressão, mas, de forma resumida, diríamos que é uma patologia das energias sexuais, adquirida pelo uso inadequado ou traumático da mesma, seja nessa ou em outras vidas, exigindo firme e atento tratamento.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:48

314. As pessoas normais que sentem atração sexual por outra significa que já se conheciam em vidas anteriores?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nem sempre. Podem existir inúmeros outros fatores desde estéticos físicos até semelhança de campos energéticos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:50

315. André Luiz, espírito, nos fala do centro de força genésico, ou chakra genésico, qual o papel que o mesmo desempenha na atração sexual, seria um gerador de energias?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Este centro de força é um canalizador de energias sexuais, mas não gerador das mesmas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:54

316. Quando alguém de boa formação ética e já compromissado se sente atraído sexualmente por outra pessoa, poder-se-ia deduzir que são reencontros de vidas anteriores?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não se deve tomar como regra geral esta possibilidade, pois, frequentemente, não se trata do caso.

Muitas vezes, são meras sintonias transitórias de campos energéticos, ou seja, auras que se assemelham e se atraem. Em alguns casos, nem mesmo se trata desta situação, mas de algo superficial decorrente de atração pela estética física.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 03:57

317. Há ainda outros fatores de vidas passadas, além dos mencionados, que possam levar pessoas, já compromissadas, a sentirem atração sexual por terceiros?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, imaturidade psíquica relacionada ao uso das energias sexuais. Estímulos atuais atuam como gatilho disparando registros poligâmicos e promíscuos vivenciados no passado que jazem adormecidos, aguardando a oportunidade de serem amadurecidos vencendo provas mais ou menos difíceis.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:01

CAPÍTULO 21
ASTRAL

318. O termo "astral" é um vocábulo espírita? Indago, pois há muitos espíritas que se manifestam no sentido de não se utilizar, em conceituações espíritas, vocábulos que não estão inseridos no contexto da nossa Doutrina. Qual a sua opinião?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Ao tempo de Kardec, no século XIX, não existiam determinadas expressões ou vocábulos que utilizamos em nosso século XXI. No entanto, a expressão "astral" consta nos livros mais tradicionais e rigorosos no que diz respeito ao uso de conceitos genuinamente espíritas.

Assim, a editora da Federação Espírita Brasileira (FEB) publicou diversas obras, recebidas por Chico Xavier e ditadas pelo Espírito André Luiz nas quais o termo "corpo astral" é mencionado. Citaremos "Obreiros da Vida Eterna", Capítulo 5, pág. 67 e "Nos Domínios da Mediunidade", Capítulo 11 pág. 98.

Além de André Luiz, muitos de nossos amigos da dimensão extrafísica também utilizam, com frequência, o termo "astral". Em resumo, até os mais ortodoxos podem ficar tranquilos. Consideramos a denominação "astral" perfeitamente inserida no contexto da terminologia espírita.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:05

319. Admitindo a expressão "astral", o que significa mundo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Mundo astral é a designação dada ao mundo onde vivem os Espíritos que ainda possuem corpo astral, ou seja, ainda apresentam corpo espiritual.

Esses espíritos, ou nós mesmos antes de renascer, habitávamos planos espirituais que na realidade são planos materiais de outra dimensão. Quando se diz que o Universo é infinito, todos nós tendemos a imaginar uma linha horizontal ou vertical que jamais termina...

É importante compreender que o infinito do Universo vai muito além desta concepção. Se na Terra vivemos em um mundo físico tridimensional (comprimento, largura e altura), sabemos, pelas instruções psicográficas e diálogos com os espíritos, da existência de infinitas dimensões no Universo.

Os chamados planos astrais são locais ou dimensões onde as entidades espirituais, que contatam conosco, vivem.

Poderíamos compreender os planos astrais como planos materiais de outras dimensões. Assim: lá há escolas, locais de recuperação e tratamento, onde espíritos são preparados para o renascimento ou novo mergulho em nossa dimensão. Esses locais são constituídos de matéria oriunda do mesmo fluido cósmico universal do qual se derivam todas as dimensões de matéria do Universo.

Os planos astrais mais evoluídos normalmente se situam mais distantes do astro habitado (consideramos a Terra em nosso caso); já os planos astrais constituídos por entidades mais simples e ignorantes, portanto, com seu corpo astral mais denso ou "pesado", ficam sujeitos inclusive à ação da lei da gravidade, permanecendo mais próximas à crosta terrestre.

Por isso, os Espíritos de mediana evolução se agrupam em colônias espirituais mais próximas à superfície do Planeta.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:09

320. Como se poderia imaginar o mundo astral? Seria um mundo paralelo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Se analisarmos como habitantes do mundo físico, esta seria uma percepção compreensível, embora equivocada. A vida na dimensão astral é precedente à do mundo físico. A verdadeira vida é lá e, também, lá é nossa verdadeira pátria.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:12

321. No mundo astral, como se comunicam os Espíritos entre si? Há uma espécie de linguagem?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. Ao contrário das dimensões espirituais superiores, nas quais a comunicação é por meio de ondas de amor e o pensamento transmite e capta tudo o que é necessário, no mundo astral, é comum os Espíritos se comunicarem por uma linguagem.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:15

322. Se existe linguagem na comunicação entre Espíritos, há alguma limitação de comunicação entre dois Espíritos que tiveram na Terra uma nacionalidade diferente?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há, segundo André Luiz, no livro "Evolução em Dois Mundos", o chamado Espaço das Nações. Seria uma ampla região na qual, cada nacionalidade se agrupa conforme suas afinidades, entre as quais, sua língua de origem. Evidentemente, essa limitação de comunicação só existe temporariamente enquanto as entidades espirituais não alcançarem patamares evolutivos mais expressivos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:17

323. Há cidades no mundo astral? É comum encontrarmos referências às Colônias Astrais, sendo a mais famosa a Colônia "Nosso Lar". Como compreendermos a existência de cidades no mundo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) As cidades ou colônias astrais são organizações sociais estruturadas conforme o nível de evolução daqueles que lá habitam. Há uma população aproximada de 20 bilhões de espíritos terrestres desencarnados.

Destes, uma grande parte se situa nessas cidades astrais. Embora as mesmas já existissem antes das cidades físicas, poderíamos fazer um comparativo com as comunidades terrestres afirmando que a semelhança é muito grande.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:19

324. Se existem cidades ou colônias no mundo astral, qual seria o sistema de governo utilizado nas mesmas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nas regiões onde vivem os Espíritos de mediana evolução, ou seja, que se esforçam por melhorar-se, poderíamos classificar os governos das colônias astrais como aristocracias intelecto-morais. Os postos de comando ou funções são adquiridos pelo padrão de vibração que o Espírito expressa, tanto em conhecimento como em ética e amor.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:21

325. Se as colônias astrais são muito parecidas com nossas cidades aqui no mundo físico, haveria na dimensão astral mudança climática, ou seja, existiriam lá estações do ano como primavera, verão, outono e inverno?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) De fato, tais mudanças ocorrem embora de forma mais atenuada. Na obra psicografada por Chico Xavier, "Evolução em Dois Mundos" - Editora FEB - há uma referência bastante clara a este respeito.

Os planos astrais, com os quais é possível mantermos intercâmbio, são influenciados pelo sol, apresentam o fenômeno do amanhecer, anoitecer, registram horários e estações do ano. Já em planos superiores ou mentais, não há mais tais alternâncias.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:23

326. Há uma religião única no mundo extrafísico?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Religião institucionalizada é uma invenção humana. O sentimento de religação ao plano de origem sim, é algo verdadeiro. Espíritos altamente desenvolvidos têm o amor e a sabedoria plenificados em seu íntimo e não necessitam de fórmulas ou rótulos.

No entanto, no "Espaço das Nações", algumas populações astrais conservam hábitos ainda estratificados no seu inconsciente e preferem se dizer adeptos de alguma religião que suprem suas necessidades psicológicas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:24

327. Existem templos religiosos no mundo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. Lá poderemos encontrar sinagogas, taquiras, mesquitas, igrejas e templos das mais diversas ordens e naturezas. Tais templos cumprem funções importantes, pois são veículos de ensinamentos novos.

Nesses locais, há visitas de Espíritos mais esclarecidos que buscam abrir a mente dos frequentadores modificando alguns conceitos, crenças e tabus utilizando a linguagem e literatura mais acessível aos "fiéis".

Há ainda organizações ecumênicas que propiciam oportunidades mais amplas de crescimento àqueles presos a conceitos equivocados da realidade da vida e do Universo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:25

328. Há relatos de crianças no mundo astral. Elas permanecem sempre crianças, ou lá se desenvolvem?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Quando desencarnamos em tenra idade, e o projeto de retorno ao mundo físico prevê um tempo mais imediato, os responsáveis pelos departamentos relacionados a esta situação, procuram manter o Espírito em estado infantil, facilitando a reencarnação.

Tal procedimento, em benefício do Espírito, evita o retorno às lembranças de vidas anteriores, trazendo maior número de problemas e reações para aquele que necessita renascer. Em outras situações, quando o projeto reencarnatório demanda um prazo de tempo maior, a criança desencarnada é submetida amorosamente a uma educação especializada e, gradativamente, pode reassumir a forma adulta, relacionada à alguma existência anterior.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:27

329. Quando as primeiras descrições do mundo astral foram feitas por espíritos, houve uma reação da comunidade espírita, considerando que se estava materializando o mundo espiritual. Como se entender e explicar isto?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há diversos componentes nesta reação. O zelo pelos princípios básicos da Doutrina Espírita foi um dos fatores. Como nem tudo pôde ser detalhado no século dezenove, pelos Espíritos que organizaram as obras básicas, alguns espíritas tornaram-se temerosos ao receberem uma enxurrada de novas informações.

Outro fator é a estratificação no nosso inconsciente de conceitos religiosos tradicionais que trazemos tanto de existências anteriores como do reforço educativo que recebemos na vida atual, antes de conhecermos o espiritismo.

Em função das religiões tradicionais apresentarem ausência de informações sobre a vida após a morte biológica, ou mesmo temerem e proibirem o intercâmbio com a dimensão extrafísica, fomos condicionados a crer em uma beatitude e contemplação eterna ou num inferno sem-fim. Quando se revelou a dinâmica vida social dos desencarnados, foi natural ter havido um choque inicial.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:29

330. O que é umbral? As denominadas, regiões umbralinas se situam no mundo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. O mundo astral alberga inúmeros planos e muitos níveis evolutivos. Nas regiões mais densas do mundo astral, situam-se populações de espíritos temporariamente presos às perturbações psíquicas, aos desequilíbrios das mais diversas ordens, e desajustes energéticos diversos.

O Umbral também é chamado de região das sombras ou trevas, e sua estruturação decorre das energias mentais emitidas por seus habitantes que inconscientemente plasmam o local.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:32

331. O que é corpo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) De uma forma simplificada poderíamos dizer que é o corpo dos espíritos; é, também, em nós encarnados, o elo entre o corpo e o espírito. O corpo astral também é conhecido como psicossoma, perispírito, corpo emocional além de inúmeras outras denominações.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:35

332. Qual é a constituição do corpo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Quando as entidades espirituais se nos tornam visíveis, seja pelo fenômeno de materialização ectoplasmática, seja pela simples vidência mediúnica, observamos que elas possuem um corpo semelhante ao nosso corpo físico.

Embora a essência espiritual não tenha forma, pois é o princípio inteligente, os espíritos de mediana evolução, isto é, aqueles relacionados ao nosso planeta, possuem um corpo astral (corpo espiritual) anatomicamente definido e com fisiologia própria da dimensão extrafísica.

O corpo dos espíritos, já mencionado pelo apóstolo Paulo e conhecido com os mais diferentes nomes, é constituído de matéria derivada do fluido cósmico universal. Apresenta-se moldável conforme as emanações mentais do Espírito. Cada espírito apresenta seu corpo astral com aspecto correspondente ao seu estado psíquico.

A maior elevação intelecto-moral vai determinar como consequência uma sutilização do próprio corpo espiritual. Em contrapartida, os Espíritos cujas vibrações mentais são mais inferiores, determinam inconscientemente que seu corpo astral se apresente mais denso e obscurecido, não tendo a irradiação luminosa dos primeiros.

Conforme se tem notícia por meio de inúmeros autores espirituais, o corpo astral apresenta-se estruturado por aparelhos ou sistemas que se constituem de órgãos: esses órgãos são formados por tecidos que, por sua vez, são constituídos por células. As células do corpo espiritual, em nível mais profundo, são formadas por moléculas constituídas de átomos.

Os átomos do corpo astral são constituídos por elementos químicos nossos conhecidos, além de outros desconhecidos do homem encarnado. Elementos aquém do hidrogênio e além do urânio que na Terra representam os limites da matéria atômica conhecida.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:38

333. Um mesmo espírito visto por um médium vidente, em rápidos instantes modifica sua aparência, por exemplo: apresenta-se ora como um soldado ora como um religioso, alterando não apenas sua indumentária, mas inclusive sua anatomia. Estaria modificando seu corpo astral? Como esse fenômeno se processa?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Os átomos e moléculas que constituem as células do perispírito (corpo astral) possuem uma energia cinética própria, ou seja, estão em vibração constante.

Quanto mais evoluída for uma entidade espiritual, maior a velocidade com que vibram os átomos do seu perispírito. Da mesma forma, espíritos mais ignorantes, ou seja, de baixa vibração têm seus átomos e moléculas vibrando em menor velocidade.

Um espírito, quando foca o pensamento em sua existência passada, envia, automaticamente, um comando mental sobre a organização molecular e atômica de sua estrutura.

Seus elementos constituintes passam a obedecer instintivamente à mensagem que seu corpo mental envia ao corpo astral. As moléculas e átomos, pela energia cinética (vibração) que possuem, giram, movimentam-se, agrupam-se e reconstroem a forma dos arquivos mentais do seu passado.

Portanto, o psiquismo modela, automaticamente, a anatomia do corpo astral, tanto em curto prazo como em longo prazo e, dependendo de cada espírito, geram consequências mais ou menos profundas. O mesmo sucede quando o Espírito produz pensamentos perversos ou desequilibrados determinando deformidades no seu corpo astral.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Agosto de 2015, 04:40

334. O corpo astral nos diferentes mundos do universo apresenta-se com a mesma forma e constituição?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. Da mesma forma como os corpos físicos variam em constituição e estrutura nos infinitos astros do Universo, os corpos astrais que dão os moldes as esses corpos físicos são, também diferentes, embora exista muita semelhança em mundos de evolução similar.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 04:54

335. O corpo astral pode adoecer?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. O corpo espiritual, como é reflexo do corpo mental, pode apresentar desarmonias em graus diversos o que corresponderá à manifestação de enfermidades. O adoecimento do corpo astral pode advir da continuidade de problemas vivenciados na vida física (quando encarnado), ou por posturas mentais que mantém ou passou a exercer na dimensão extrafísica.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 04:58


336. Todos os Espíritos têm corpo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, desde que estejamos nos referindo aos espíritos terrestres, isto é, aqueles que ainda renascem no nosso planeta.

O parâmetro de referência para nós sempre será a realidade planetária. Como o ponto de contato na via mediúnica para intercambiarmos com os Espíritos desencarnados é o perispírito (corpo astral), torna-se difícil conceber Espíritos sem corpo astral.
 
Assim, no nosso estágio atual, em termos de intercâmbio, tudo ocorre do nosso perispírito para o perispírito deles e vice-versa.

Poderíamos imaginar, por um exercício de raciocínio, que há espíritos tão evoluídos que não tenham mais corpo astral; isto é uma possibilidade teórica. Há, de fato, espíritos sábios e luminosos cuja frequência de energia é tão alta que nos impossibilitaria contatos.

Estes seres possuem estrutura tão sutil que poderíamos admitir não tenham mais o seu corpo astral. É importante salientar que, em geral, milhões de anos e inúmeras encarnações foram necessários para adquirirem tal envergadura hierárquica e sutilização.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:02

337. Animais têm corpo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida, todos os animais têm uma estrutura intermediária que liga seu princípio espiritual ao organismo biológico.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:03

338. Poderíamos, então, considerar que os animais têm uma passagem pelo mundo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, o corpo astral dos animais transita pelo mundo astral. É importante informar que, de um modo geral, esse trânsito é efêmero.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:04

339. Por que, comumente, os animais têm uma passagem curta no plano astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Como sua vibração é mais lenta, seu corpo astral entra em torpor e sonolência pela redução de atividade energética das moléculas que o compõe. Em função disto, pela Lei de Ação e Reação, são rapidamente atraídos para o mundo físico onde reencarnam.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:06

340. Todos os animais têm passagem curta pelo mundo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Todos não. Existem exceções. Quando a energia amorosa ou o magnetismo de espíritos humanos alimenta o corpo astral dos animais, eles podem ser mantidos muito mais tempo na dimensão extrafísica.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:08

341. Como entender os vegetais no mundo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há duas origens muito distintas da flora no mundo astral.

A primeira delas é uma vegetação ideoplástica, oriunda dos pensamentos das entidades desencarnadas que mentalmente criam a vegetação ambiental.

A segunda é composta por vegetais que, conforme nos informa André Luiz, na obra "Evolução em Dois Mundos", constitui-se de plantas que estagiam na dimensão astral para serem modificadas na sua estrutura astral visando provocar mutações nas espécies terrestres quando o princípio espiritual das mesmas renascer.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:10

342. Poder-se-ia imaginar um espírito no mundo astral ferir-se, isto é, lesionar seu corpo astral?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Muitas vezes, repetiremos, mas nunca será excessivo recordar que toda afirmação ou informação é relativa ao estágio evolutivo de cada espírito; no entanto, de modo sintético, podemos constatar que o corpo espiritual, por ser constituído de uma espécie de matéria derivada do fluido cósmico universal, pode se lesionar. Naturalmente, também pode ser alvo de tratamento para resolução da lesão.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:12

CAPÍTULO 22
Antroposofia

343. Existe alguma relação entre Doutrina Espírita e Antroposofia?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há alguns aspectos semelhantes, mas não existe qualquer vinculação histórica ou interdependência entre Espiritismo e Antroposofia.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:13

344. Espiritismo e Antroposofia têm origens muito diferentes?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O Espiritismo ou a Doutrina dos Espíritos surgiu na França. Sob o pseudônimo de Allan Kardec, o eminente pesquisador e pedagogo francês Hypolite Leon Denizard Rivail organizou, estudou e codificou as comunicações com o mundo espiritual; comunicações, aliás que sempre existiram na história da humanidade.

Definiu Espiritismo como a ciência nova que vem demonstrar ao homem, por meio de provas irrecusáveis, a realidade do mundo espiritual e suas relações com o mundo corporal.

A Antroposofia, etmologicamente, significa sabedoria do homem e teve origem no Movimento Teosófico que se ramificou em função de divergências conceituais de alguns de seus pensadores, principalmente com a iniciadora Helena Petrovna Blavatsky cuja iniciação foi no Budismo esotérico. O fundador da Antroposofia, quando este movimento se separou da Teosofia, foi o austríaco Rudolf Steiner.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:16

345. A Antroposofia admite que tenhamos tido outras vidas, em outras palavras, é reencarnacionista?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. O idealizador da Antroposofia, Rudolf Steiner, deixou inúmeras referências à reencarnação em seus livros. Há inclusive uma obra sua que tem o título: "Reencarnação e Carma - Sua Significação na Cultura Moderna". Na referida obra, lemos:
"Toda a configuração futura do planeta, bem como a vida social do homem no futuro, depende de como os homens viveram em suas reencarnações anteriores."

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:17

346. A Antroposofia considera que exista vida após a vida física?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Com certeza, a sobrevivência após a morte biológica é aceita pela Antroposofia. Para que não haja dúvidas, vejamos a transcrição de um pequeno trecho do livro "Reencarnação e Carma":
"O que significaria reencarnação para o todo da consciência do homem, para o todo da sua vida de sentimento e pensamento?"
 
"As pessoas que pertencem às épocas iniciais da civilização ocidental e a grande maioria das que vivem no tempo presente, agarram-se ainda à crença de que a vida espiritual do homem, após a morte, é inteiramente separada de sua existência terrena."
 
"O conhecimento da reencarnação e do carma transforma inteiramente essa idéia. O que está na alma de um homem que passou através das portas da morte tem significação não só para a esfera além da Terra, mas o próprio futuro da Terra depende do que foi a vida dele",

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:19

347. O Espiritismo não é uma doutrina salvacionista, antes pelo contrário, os Espíritos nos ensinam que somos responsáveis pelos nossos atos, não existe salvação, no sentido de algumas almas serem salvas e outras condenadas. A Antroposofia também advoga a mesma idéia?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Neste item, há também uma semelhança. A Antroposofia não se apresenta como uma religião institucionalizada, nem tampouco apregoa qualquer concepção salvacionista.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:20

348. Há, na Antroposofia, um intercâmbio com o mundo dos Espíritos, um estudo aprofundado e exercício constante da mediunidade como ocorre nas lides espíritas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. Tal peculiaridade não faz parte dos estudos antroposóficos.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:22

349. Embora não admita que Jesus seja Deus, ao contrário da maioria das religiões cristãs, o Espiritismo considera-se cristão por aceitar os ensinamentos de Jesus. Existe, também, alguma proximidade da filosofia antroposófica com os preceitos cristãos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem nos posicionarmos de forma radical ou definitiva, mencionaremos os analistas de questões filosóficas e religiosas; estes consideram as teorias antroposóficas possuírem um fundamento cristão, combinado como o misticismo germânico e forte tempero esotérico.

Segundo alguns estudiosos da Antroposofia, Jesus Cristo teria tido encarnações anteriores na Terra, dentre as quais, as de Mitra e Dionísio.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:24

350. A pedagogia espírita é, na atualidade, cada vez mais considerada no movimento espírita. Allan Kardec era pedagogo, discípulo de Pestalozzi. Existe, também, uma visão específica da Antroposofia na questão educação? Há alguma semelhança com a proposta da educação espírita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, há certa semelhança. Poderíamos considerar a visão educacional antroposófica como uma Pedagogia Holística.

De fato, o aluno é encarado do ponto de vista físico, anímico e espiritual, primando-se pelo desabrochar progressivo desses três constituintes de sua organização.

A Pedagogia Antroposófica está bastante disseminada nos meios culturais espiritualistas, sendo mais conhecida com a denominação de "Pedagogia Waldor P. Uma das características desta pedagogia é o constante cultivo da imaginação, a abordagem artística e a vivência dos contos, lendas e mitos no início da escolarização, até chegar ao pensar abstrato, rigorosamente científico no ensino médio.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:28

CAPÍTULO 23
Agêneres e Aparições

351. O que significa agênere?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Trata-se do fenômeno em que um Espírito é visto em aparição pública por transeuntes comuns. Além de poder ser visto, é possível ser tocado por qualquer pessoa presente no local. Diz-se, então, que é uma modalidade de aparição tangível.
 
Não se trata de algo sobrenatural, mas perfeitamente explicável pelo estudo da fenomenologia mediúnica.

Kardec define como: o estado de certos espíritos que podem se apresentar e revestir, momentaneamente, com as formas de uma pessoa viva, ao ponto de causar completa ilusão de estarmos interagindo com uma pessoa encarnada como qualquer um de nós. O termo a gênere vem do grego, significando "que não foi gerado".

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:29

352. Esta aparição poderia ser permanente? Este Espírito poderia manter-se durante toda uma vida terrena como um agênere?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. Trata-se de um fenômeno temporário. Sua permanência cessa ao esvair-se o ectoplasma que captou dos médiuns.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:33

353. Agênere não seria o mesmo que materialização de um Espírito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Designa-se materialização ao fenômeno que ocorre em ambiente controlado, numa sessão mediúnica apropriada, com coordenação definida na dimensão física, além de ser acompanhada por uma equipe de espíritos na dimensão astral. O agênere, ao contrário, não segue esta sistemática organizacional, é um fenômeno que pode ocorrer até em praça pública.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:35

354. Como se processa o fenômeno do agênere?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há sempre um ou mais médiuns que estão doando ectoplasma, em geral, sem tomar consciência do fato. Este ectoplasma é captado pelo Espírito que reveste seu corpo espiritual, tornando-o visível a qualquer pessoa.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:37

355. Poderia nos citar um fato reconhecidamente público com registro histórico de um agênere?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. É perfeitamente possível citar-se muitos casos.

Escolheremos um exemplo clássico, reconhecido inclusive pela Igreja Católica:
Santo Antônio de Pádua estava pregando na Itália quando seu pai, em Lisboa, ia ser executado sob a acusação de haver cometido assassinato.
 
No momento da execução, Santo Antônio aparece e demonstra a inocência do acusado. Comprovou-se que, naquele instante, Santo Antônio pregava na Itália, na cidade de Padova (Pádua).

O Espírito de um vivo assim como de um "morto", ou seja, que está no mundo espiritual, pode se mostrar com todas as aparências da realidade.
 
Pode adquirir momentânea tangibilidade. Este fenômeno, conhecido como nome de bicorporeidade, foi o que deu origem às histórias de homens duplos, isto é, de indivíduos cuja presença simultânea em dois lugares diferentes, se chegou a comprovar.

Há quem denomine de agencie apenas quando o fenômeno ocorre com um Espírito desencarnado e bicorporeidade quando se trata de uma pessoa "viva".

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:38

356. Entidades espirituais que se tornam visíveis são Espíritos superiores?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nem sempre. Não há uma relação direta entre o grau de evolução e a possibilidade de se tornar visível. Tal fato tem ocorrido tanto com Espíritos de grande luminosidade quanto com Espíritos de menor grau de evolução.

Os fatores estão mais relacionados ao potencial de doação de ectoplasma dos médiuns, a determinação e força de vontade do Espírito, além de características de densidade do corpo espiritual do desencarnado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:39

357. A finalidade de uma aparição é sempre construtiva e benéfica, ou seja, traz uma intenção positiva?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Isto dependerá, sempre, da natureza do Espírito. Quando se trata de um ser de luz, em geral, tem a intenção de demonstrar que a morte não existe.

Se se tratar de uma Entidade espiritual em desequilíbrio sua aparição traz propósitos desequilibrados, mas só influenciará aqueles que estejam sintonizados na mesma faixa de energia.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:41

358. Como compreender a permissão de Deus, no sentido de que ocorra uma aparição trazendo malefícios?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há alguns importantes ângulos nessa questão: aparentes malefícios redundam em crescimento, experiência e amadurecimento da consciência.

Em muitos casos, entidades malévolas portadoras de má intenção acabam determinando o despertar do interesse para a vida espiritual dos que presenciaram a aparição.
 
Com relação à permissão divina, lembramos que aquele Deus antropomórfico, que atuaria emocionalmente, "permitindo" ou "não permitindo", é uma concepção reducionista e equivocada da Lei Maior do Universo.

Para adentrarmos na linguagem da pergunta, diríamos que essa "permissão" está dentro de cada um. Cada um de nós expressa um padrão energético que sintoniza com determinadas influências. Deus, também, está dentro de Nós.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:42

359. As aparições não deveriam ser mais frequentes demonstrando a realidade do mundo espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Segundo "O Livro dos Médiuns", Kardec pondera que não aconteceria assim. Quando uma pessoa julga estar só, ela age com mais naturalidade e livremente, ao passo que a presença constante e perceptível dos Espíritos dificultaria qualquer iniciativa autêntica.
 
Além disso, perturbaria a muitos, embaraçando seus atos. Outro fator a considerar é que muitos que viram continuam a não acreditar, e outros que nunca viram admitem a existência do mundo espiritual.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:45


360. Em mundos mais adiantados que a Terra, os espíritos são visto mais frequentemente do que em nosso planeta?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, em astros habitados por Entidades espirituais mais evoluídas, seu perispírito é mais sutil, portanto, mais próximo da densidade do mundo astral o que facilita a percepção dos Espíritos em seu corpo astral.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:47

361. Será válido nos assustarmos ao vermos um Espírito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Ninguém se torna mais perigoso simplesmente por ser um espírito, pelo contrário, quando encarnado sua ação seria mais expressiva, direta e contundente.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:48

362. Pode-se conversar com um Espírito que nos apareça?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Ao invés de tomarmos uma posição pueril de temeridade, é recomendável, conforme nos coloca Kardec em "O Livro dos Médiuns" no Capítulo - Das Manifestações Visuais - estabelecermos uma conversação com o Espírito.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:49

363. Se for recomendável dialogarmos com uma "aparição", qual seria a maneira correta de travarmos uma conversação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Perguntando ao Espírito quem ele é, o que deseja e em que podemos ajudá-lo, ao se constatar ser um Espírito bondoso, esclarecido e equilibrado, poderá suceder que traga a intenção de dar boas orientações.
 
Ao se constatar que faz pedidos inadequados, trata de questões materiais e superficiais ou mesmo sem um sentido profundo, todos nós deveremos ser capazes de orientá-lo a se aproximar de seres de luz que o conduzirão para postos de socorro na dimensão astral.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:52

364. Sc entabularmos uma conversação com uma "aparição" como ela poderá nos responder?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há Espíritos que nos responderão pela voz articulada, outros pela linguagem do pensamento. Dependerá da quantidade de ectoplasma disponível, da sensibilidade da pessoa que presencia a "aparição" e do nível evolutivo da Entidade.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:54

365. Como explicar que pessoas vêem espíritos com asas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Asas, os Espíritos não as têm, pois se deslocam ou voam sem asas. Podem aparecer com esta forma pelo efeito impressionável que apresentam. Há, neste aspecto, tanto o efeito psicológico ligado às crenças que trazemos de vidas passadas como da nossa infância. Além disso, a intensa vibração que pode existir em torno de seu corpo espiritual pode nos dar a sensação ou ilusão de asas em movimento.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:55

366. Espíritos podem tomar a forma de outros para nos enganar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, porém, tal fato é mais comum na visão astral, ou seja, nas aparições visuais. Quando se trata do fenômeno agênere, em que a aparição pode ser tocada além de ser vista, o normal é que surja a real forma do corpo astral, revestida de ectoplasma.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:57

367. Há aparições que são visíveis apenas para algumas pessoas ou até exclusivamente para alguém. Os demais, mesmo presen¬tes ao local e momento da aparição, não veem absolutamente nada. Neste caso, não seria um agênere?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) De fato, não seria um agênere. Seria uma percepção pela vidên¬cia mediúnica. Não houve a participação de ectoplasma pelo menos em quantidade suficiente para se tornar tangível a aparição.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 05:59

368. Aparições durante o sono são mais comuns? Por quê?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, são mais comuns. Isto sucede porque durante o sono, frequentemente, estamos desdobrados ou desprendidos do corpo biológico, portanto, projetados em corpo astral. Estaríamos, então, situados na mesma dimensão das entidades que vivem no mundo astral.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 26 de Agosto de 2015, 06:00

369. Aparições são mais frequentemente percebidas quando se está doente. Não seria um fenômeno de ordem apenas psicológica ou ilusória?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Embora ilusões existam, e devem sempre ser consideradas, sabemos que, ao adoecermos, é comum entrarmos em contato com a espiritualidade por preces, pedidos de auxílio e outras formas de relacionamento com o mundo espiritual.

Se estivermos solicitando, nada mais natural que possamos obter a presença de espíritos. Some-se ao fato de que a pessoa enferma tem desdobramento astral mais facilmente do que quando em plena atividade física e mental.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 01:07

370. Aparições são mais descritas à noite. Há algum motivo para que ocorram em maior número neste período do dia?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sempre é prudente salientar que o senso popular reveste as histórias com diversos ingredientes para torná-la mais atraente ou interessante. Aparições à luz do sol atraem menos ao ouvinte que deseja apenas se emocionar com contos, lendas ou esto rias.

Segundo pesquisadores sérios, as aparições visuais ocorrem, também, com bastante frequência, durante o dia. Com relação aos agêneres, embora ocorram também durante o dia, há maior facilidade de o fenômeno ocorrer durante a noite por necessidade de ectoplasma que é muito sensível à luz.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 01:11

371. Por que, em alguns povos, são mais frequentes os relatos de aparições, em contrapartida, em determinadas culturas há inexpressivo relato desse fenômeno?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Na maioria das culturas, a idéia de visões de "almas do outro mundo" equivale a algo proibido, demonstração de ignorância ou até mesmo desequilíbrio emocional.

Esta concepção acabou por determinar duas possibilidades de posturas mentais:

Ou se bloqueia toda percepção atribuindo-as às ilusões de toda ordem,
Ou por temo à exposição ao ridículo, evita-se comentar.

Já em certas culturas, não havendo as restrições sociais ou religiosas, os relatos tornam-se mais numerosos, embora muitas vezes revestidos de interpretações equivocadas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 01:12

372. Qualquer relato de aparição pode ser real?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há que se excluírem superstições, fixação psicológica em lendas, ingenuidade, ficção, imaginação fértil ou, simplesmente, invencionices.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 01:31

373. Os Espíritos que nos aparecem em sonhos quem costumam ser?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) De um modo em geral, aqueles que buscamos pelos nossos pensamentos ou pelas nossas atitudes.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 01:33

374. As aparições durante os sonhos vêm ao nosso encontro?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nós as atraímos, tanto conscientemente pelo desejo de rever alguém como inconscientemente pelo padrão de energia que irradiamos o qual, por sintonia, atrai espíritos com a mesma frequência de vibração.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 01:35

375. Quando se veem espíritos, vê-se com os olhos físicos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Aparentemente sim, mas é importante se compreender que há muitas formas de percepção e muitas maneiras de manifestação da aparição. Um agênere pode ser visto pelos olhos físicos e sua percepção se faz normalmente pelas células da retina física. Na vidência mediúnica, pode-se captar pelo chakra frontal que transmite à Pineal e daí ao sistema nervoso.
 
Em alguns casos, a imagem é percebida pela parede lateral da retina física que possui maior número de células chamadas bastonetes, adaptadas para visão na obscuridade e, por isso, podem captar imagens etéricas e astrais. Há, ainda, outros tipos de percepções visuais que são captadas com os olhos fechados e processadas diretamente no corpo espiritual.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 01:37

376. Como se explica que algumas pessoas percebem imagens ou Espíritos como que passando ao seu lado e ao se virarem para observar melhor as imagens desaparecem?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O que ocorreu, no exemplo citado, foi o seguinte:

A visão lateral facilitou a captação de imagens etéricas e astrais porque o fluxo de luz ao trazer a imagem entrou no globo ocular em direção às células bastonetes da retina; quando a pessoa fez o movimento, girando a cabeça, a imagem deixou de se formar na parede lateral da retina e o fluxo de luz buscou, no fundo do globo ocular, uma região chamada mácula lútea, em cujo centro há a fóvea onde não existem células bastonetes, mas as células "cones".

As células "cones" não captam pouca luz, ou penumbra, nem imagens do astral.

Quando ocorrer percebermos um Espírito (na realidade, é o corpo astral do Espírito) com o lado dos olhos, não devemos nos voltar de frente para ele, pois se o fizermos, a "visão" desaparecerá, porque, focalizando-o na fóvea, o colocaremos no feixe de cones que não captarão, pois precisam de mais luz e não são adequados para visão etérica e astral.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 01:39

377. Quando vemos um Espírito, na realidade, estamos vendo o corpo espiritual ou perispírito do mesmo. Não seria possível enxergar só o Espírito propriamente dito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) No nível evolutivo nosso, somos capazes apenas de visualizar o corpo espiritual, que é por meio do qual a essência espiritual se expressa.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 21:03

378. Se um Espírito deseja se mostrar, há alguma situação que qualquer pessoa, mesmo não sendo vidente, possa vê-lo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A maneira mais frequente e fácil seria durante o sono, em sonhos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 21:04

379. Pode-se desenvolver a vidência mediúnica?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) De um modo geral, recomendamos não estimular a imaginação excessiva. Vidência mediúnica não é algo que se possa adquirir de um momento para outro. Recomendamos os cursos de mediunidade com finalidade de estudo e, sempre, aguardar o desenvolvimento natural. Antes de desenvolver, é necessário educar e orientar as percepções.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 21:10

380. Qual a forma mais comum de uma aparição?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida, a forma mais comumente observada é aquela que a entidade espiritual possuía quando transitava aqui no chamado "mundo dos vivos", ou seja, a forma com que se apresentava na última encarnação.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 21:24

Qual a causa mais comum que motiva um espírito a aparecer às pessoas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) 381. Simpatia pelos encarnados que deixou no mundo físico. Em outras palavras, saudades...
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 21:25

Existem centenas de relatos da aparição de Maria, mãe de Jesus, como Nossa Senhora. Seriam reais todas essas aparições? Poderia comentar este fato?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) 382. Em cada localidade ou circunstância específica, há uma explicação diferente.

No entanto, poderíamos sintetizar dizendo que, como para os líderes e fiéis católicos não está bem compreendida a manifestação mediúnica dos Espíritos, qualquer visão, aparição ou mesmo manifestação de entidades femininas luminosas, desde que reconhecidas pela Igreja, costumam ser interpretadas como a presença de Maria ou, na linguagem católica, como Nossa Senhora.

Dependendo do local, hora e outras circunstâncias passou-se a denominar Nossa Senhora de Lourdes, Nossa Senhora de Fátima, Nossa Senhora dos Remédios e assim por diante.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 23:34


383. Em termos de aparição, como entender o fenômeno de Nossa Senhora Aparecida?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Em quase todas as denominações de "Nossa Senhora", ocorreram reais aparições de Espíritos luminosos. No caso de Nossa Senhora Aparecida, não se percebe claramente este fato.

Houve um fragmento de uma estatueta feminina de cor negra, encontrada no leito de um rio recolhido por uma rede, em dia, até aquele momento, infeliz de pesca. Após o recolhimento do pedaço de estatueta, houve uma pesca volumosa seguida de recolhimento em rede de nova parte da estatueta.

Em função do sucesso na pesca, considerou-se que a estatueta deveria ser uma imagem de Maria, mãe de Jesus, que teria desejado "aparecer" com aquelas características. Para assombro de muitos, surgiu a denominação "Nossa senhora Aparecida" que passou a ser considerada a padroeira do Brasil.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 23:37

384. Como se explicam os considerados milagres de Aparecida?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Todo movimento mental, provindo de almas de pessoas sinceras, mobilizando energias em grande volume, determinam sintonia com outras energias de mesma frequência.

Ao se criar a egrcgora mental, seres de luz podem ser sintonizados e os mesmos buscam auxiliar aos que solicitam. Portanto, não é um Espírito específico, mas uma grande falange de Espíritos amorosos que se mobilizam para atender, conforme merecimentos e possiblidades, aos fluxos mentais enviados pelos fiéis.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 23:38

385. É possível uma pessoa viva assumir a aparência de um Espírito desencarnado? Melhor explicando, quando olharmos para a face de uma pessoa nós a vermos diferente do que ela é e enxergarmos, no seu rosto, um Espírito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, é possível. Trata-se do fenômeno da transfiguração, uma variedade de manifestação visual ou aparição. Não se trata de contrações musculares com mudança de expressão facial, mas um aspecto que lembra outra personalidade. Para que tal afirmação não pareça fantasiosa e inverossímil, sugerimos estudar no Livro dos Médiuns o Capítulo VII -"Da Bicorporeidade e da Transfiguração".

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 23:41

386. Poderia, de forma sucinta, nos explicar como ocorre uma transfiguração?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Um Espírito pode dar ao seu perispírito muitas aparências, pois a sua disposição molecular é de grande mobilidade sob a ação mental. Também o perispírito de uma pessoa "viva" irradia-se ao redor do corpo físico com um campo de fluido vital que constitui o Duplo Etérico ou Corpo Etérico. Este se apresenta como uma espécie de vapor.

Este Corpo Etérico sob a influência de um espírito desencarnado, que se aproximou, pode moldar, pelo magnetismo de sua presença, essa estrutura "vaporosa" do Duplo Etérico que toma aparência do corpo espiritual da entidade que está se comunicando ou interagindo com o encarnado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 23:46

387. As visões de Espíritos só ocorrem em estados psíquicos específicos tais como desdobramento astral, meditação e outros?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) De um modo geral, as pessoas que veem se encontram em um estado que lhes faculta a percepção do mundo astral; no entanto, é possível, para algumas pessoas, em estado normal de vigília e plena atividade laboral do dia a dia, perceberem os Espíritos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 23:51

CAPÍTULO 24
ALIENÍGENAS

388. Qual a visão espírita sobre vida em outros planetas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Desde épocas imemoriais, entidades espirituais fazem referência à vida em outros planetas. Quanto à codificação efetuada por Kardec, encontramos em "O Livro dos Espíritos", na questão 55, a informação:
"Todos os globos do Universo são habitados."

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 23:54

389. O Espiritismo admite vida humana de forma semelhante à terrestre, em outros astros?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, mas é importante que se esclareça: vida humana não idêntica apenas semelhante, embora, em certos astros, muito semelhante.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 23:56

390. Com relação às informações de visitas de seres alienígenas ao nosso planeta, as mesmas seriam reais, ou seja, existiriam informações espirituais acerca deste assunto?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. Somos constantemente visitados; no entanto, a maioria das visitas é percebida apenas pelas pessoas que possuem sensibilidade paranormal.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 31 de Agosto de 2015, 23:58

391. Alienígenas podem circular entre nós tomando a aparência de seres terrestres?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não possuímos informações suficientemente numerosas para afirmamos, porém, é perfeitamente possível que tal fato ocorra.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:02

392. Considerando como verossímeis as denominadas "abduções" de pessoas por objetos voadores não identificados, como se entender este fato?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Embora muitos centros sérios e responsáveis da Ufologia tenham registrado inúmeros casos de raptos de pessoas por "UFOS ou OVNIs", que seriam Objetos Voadores Não Identificados, presumidamente de outros astros, não nos sentimos, ainda, seguros para assumir como real uma afirmação desta natureza. Como mera hipótese, diríamos que seriam raptos perpetrados por alienígenas inteligentes, porém, não investidos de ética e sentimentos.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:06

393. Não seria inadmissível, sob o ponto de vista espiritual, que vítimas indefesas possam ser abduzidas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Da mesma forma como crianças de tenra idade podem ser atingidas por crimes hediondos, efetuados por terráqueos. A explicação é a mesma. Não há fronteiras no Universo e nossa história tem milhões de anos.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:08

394. As abduções, se de fato existirem, estariam, então, programa¬das espiritualmente?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nenhum ato antiético foi programado espiritualmente. Se reais, as abduções ocorreriam em função de uma sintonia e atração entre os campos vibratórios do abduzido e (no caso da questão formulada) os campos mentais do agente que realizaria a abdução.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:10

395. As abduções relatadas seriam físicas ou astrais?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Pelo que podemos observar, a maior parte delas, se forem reais, seriam abduções durante o sono em corpo astral.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:14

396. Com relação à descrição de seres extraterrestres percebidos nas sessões mediúnicas, qual o aspecto dos mesmos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Faremos referência às descrições que temos acompanhado nestes últimos 45 anos de frequência às sessões mediúnicas. Seres presumidamente de outros astros são percebidos com estatura maior que a nossa, membros superiores mais longos, dedos mais finos, olhar profundo e sereno, irradiando uma aura azulada.
 
Na nossa experiência pessoal, não temos tido qualquer contato psicofônico via médiuns que conosco trabalham ou trabalharam. No entanto, esses seres têm transmitido, telepáticamente, importantes conceitos sobre manipulação de energias extrafísicas visando à harmonização de espíritos enfermos. Sua presença transmite uma agradável sensação de paz.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:17

397. Existe algum autor de alta confiabilidade que referencie a existência de moradas em outros locais do Universo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Disse Jesus: Há muitas moradas na casa do meu Pai.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:19

398. Seria possível que uma pessoa que já viveu na Terra esteja, após a morte física, vivendo em outro planeta?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, e isto não é um fenômeno muito raro. Pode, em alguns casos, estar vivendo em outro globo, em corpo astral, como Espírito desencarnado. Há também outra possibilidade, após uma vida na Terra: certos Espíritos podem renascer fisicamente em outro astro, dependendo da planificação espiritual proposta pelos Espíritos superiores.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:22

399. Os estudos de Kardec evidenciam comunicações espirituais de pessoas conhecidas nossas que estariam vivendo em outros astros ou até planetas do nosso sistema solar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Na "Revista Espírita", editada na França por Allan Kardec, há referência à vida de Mozart em Júpiter, após ter desencarnado na Terra.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:25

400. Na Lua e no Sol, existiriam alienígenas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Segundo os Espíritos que organizaram a codificação efetuada por Kardec, há princípios espirituais em todos os astros do Universo, Sol e Lua não são exceções. Além disso, existem diversas alusões espirituais acerca de seres de grande evolução, ligados ao Sol.

Desconhecemos referências significativas com relação à vida na Lua; como opinião pessoal, sujeita a correções futuras, imagino que lá devam existir princípios espirituais estagiando em fases primitivas e extremamente simples, portanto, não humanas...

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:27

401. Grandes missionários que passaram pela Terra poderiam ser alienígenas reencarnados?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, provavelmente, muitos deles o foram.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:29

402. Admitindo-se que seres de outros astros tenham reencarnado, aqui na Terra, com missões importantes, poderia ter sido o caso de Jesus Cristo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Se Jesus não tiver tido reencarnações anteriores em nosso orbe, como deduzimos das comunicações de Emmanuel, via Chico Xavier, há que se presumir que as tenha tido em outros astros. Logo, seria sim um alienígena reencarnado...

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:31

403. Há alguma civilização que surgiu na Terra em função de reencarnação de seres de outros astros?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Com certeza. Uma delas teria sido a civilização egípcia primitiva ou faraônica.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:34

404. De quais sistemas ou constelações, teriam vindo Espíritos mais evoluídos, portanto, alienígenas, para reencarnarem na Terra?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Conforme autores espirituais que se comunicaram pela mediunidade de Divaldo Franco e Francisco Cândido Xavier, podemos observar repetidas informações de renascimentos em nosso planeta de entidades espirituais provindas de astros do Sistema de Capela - Constelação do Cocheiro, de Sirius e das Plêiades, entre outras.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:37

CAPÍTULO 25
ALLAN KARDEC

405. Allan Kardec teria sido o fundador de um nova religião, o Espiritismo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. Não é desta forma que Kardec é visto pelos adeptos e estudiosos da filosofia espírita. Allan Kardec foi fundador da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas e emérito pesquisador dos fenômenos psíquicos.

Organizou, sistematizou e codificou a comunicabilidade com o mundo espiritual. Não "fundou" uma doutrina ou religião. Inquiriu, exaustivamente, aos espíritos sobre a relação entre o mundo físico e o mundo extrafísico.

Por intermédio de colaboradores mediuns, colheu milhares de informações dos Espíritos superiores que, transcritas constituiram-se nas obras básicas da Doutrina Espírita. Ao invés de fundador, utiliza-se o termo "codificador".

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:40
 
406. Allan Kardec seria esse mesmo seu nome verdadeiro, ou como afirmam muitos escritores, um pseudônimo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Seu nome verdadeiro era Hypolite Leon Denizard Rivail, tendo nascido em 3 de outubro de 1804 e desencarnado em 31 de março de 1869.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:43

407. Por que adotar um pseudônimo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Adotar pseudónimo sempre foi uma prática comum entre escritores.

No século XIX, as dificuldades de se inovar e revolucionar as concepções religiosas vigentes era muito mais difícil do que na atualidade.

Apesar de todo o cuidado, ética e respeito às diversas linhas do pensamento humano, as obras publicadas por Kardec chegaram a ser consideradas demoníacas sendo até queimadas em praça pública como no "Auto de Fé de Barcelona" no dia 9 de outubro de 1861, data na qual 300 exemplares foram incinerados.

Para Allan Kardec, não interessava a promoção do seu nome real, professor Rivail, mas a difusão da Doutrina dos Espíritos, que na realidade, foram os verdadeiros autores do espiritismo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:45

408. Poderia nos fazer um resumo do ambiente onde nasceu e viveu Allan Kardec?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nasceu em Lyon, França. Seu pai era um Juiz do Tribunal de Lyon e sua mãe, uma senhora dotada de nobres valores morais. Estudou até os 12 anos de idade na sua cidade natal e, na sequência, em Yverdon, Suíça, com Pestalozzi. Em razão de ter se destacado como aluno, já ensinava desde os 14 anos de idade.
 
Aos 19 anos, se interessou muito pelo estudo do magnetismo e nesta idade já substituía o mestre Pestalozzi na sua ausência. Falava além do francês, inglês, alemão e holandês e se comunicava muito bem em italiano e espanhol contando com sólidos conhecimentos de grego e latim.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Setembro de 2015, 00:51

409. Quais as publicações culturais e demais atividades de Allan Kardec?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Como pedagogo foi autor de dezoito obras de pedagogia. Publicou, também, quatorze obras sobre fenômenos espíritas.

Foi professor de física, química, matemática, fisiologia, anatomia comparada, retórica, liames e anatomia, além de fundador da Sociedade Parisiense de Estudos Espiritas. Como pedagogo, destacou-se como discípulo de Pestalozzi. Na sua vida profissional, era conhecido como professor Rivail.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 16:58

410. Quais as características da personalidade de Kardec?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Desde tenra idade, seu espírito inclinou-se para estudos filosóficos e científicos, aos problemas da vida e ao porquê das coisas. De compleição física relativamente forte, simpático, de testa ampla, olhos cinzentos e vivos. Tranquilo e moderado era ao mesmo tempo enérgico e perseverante.
 
Desde criança, gostava de meditar às margens dos rios Ródano e Saône, - pronuncia-se "Sone" pois o "a" é mudo nesta palavra - os dois rios que banham Lyon. Quando criança, gostava de meditar sobre o contraste dos dois rios: o Saône, quase imóvel, era a imagem da tranquilidade e da paz, e o Ródano, impetuoso e heróico. Kardec, então Hipolyte, sentia que seu espírito deveria guardar a serenidade e paz do Saône e a coragem do Ródano.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:00

411. Como foi escolhido Kardec para sua missão?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A espiritualidade já havia planejado com bastante antecedência a codificação da Doutrina Espírita. A França, à época, seria o local ideal.

O professor Rivail reencarnou com esta planificação de vida, seu temperamento, seriedade, estudo, determinação, sobretudo, bom-senso eram os ingredientes necessários para os Espíritos de Luz estabelecerem as bases da Doutrina Espírita.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:01

412. Caso Kardec houvesse falhado em sua missão, a Doutrina Espírita não teria sido codificada?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) As criteriosas avaliações dos Espíritos de Luz evidenciavam que Kardec estaria apto ao trabalho; no entanto, em caso de uma inesperada falha ou insucesso, outros estariam preparados para a substituí-lo.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:07

413. O que dizer da hipótese de Kardec ter reencarnado no Brasil passando a chamar-se Chico Xavier?
 
(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Um exame mais detalhado logo nos permite evidenciar que são dois espíritos diferentes com missões semelhantes e complementares. Não pretendemos levantar polêmicas ou fazer desta hipótese ponto de discórdia com aqueles que pensam diferentemente de nós. O importante é o magnífico trabalho desempenhado por ambos.
 
Transcrevemos abaixo da Dra. Dora Incontri excelente artigo sobre essa questão:
Chico Xavier não é Kardec! Não é objetivo de este artigo atacar quem quer que seja por manifestar opinião contrária à que vou expor. Mas há questões que devem ser tratadas com cuidado para não se tornarem elemento de confusão.
 
A crítica franca, aberta, racional, própria dos postulados espíritas, deve ser praticada, fraternalmente claro, sob pena de imergirmos, de novo, nas trevas medievais.
 
Onde não houver questionamento e crítica, onde não houver debate transparente, certamente haverá dominação, ignorância, apatia e graves entraves à autonomia da razão humana e ao desenvolvimento espiritual da humanidade.

Como em minhas viagens pelo Brasil afora, sou indagada sobre a polêmica em foco, resolvi manifestar-me publicamente para examiná-la com as ferramentas críticas que tomo emprestado de Kardec.

Que Chico Xavier seja a reencarnação de Kardec não seria uma hipótese a ser discutida, porque se trata de um absurdo tão sem fundamento que deveria chocar o bom-senso de qualquer um (já vi até não espíritas que conhecem superficialmente a doutrina se mostrarem perplexos diante da ideia). Mas já que se trata de uma afirmação na pena de alguns escritores e médiuns, atuantes no movimento não podem deixar de analisá-la

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:17

414. E as afirmativas sobre Reencarnações?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Em primeiro lugar, deveríamos evitar a leviandade que tomou conta de escritores e médiuns espíritas nos últimos anos:
- Afirma-se com o maior descompromisso e sem nenhuma demonstração de evidência que fulano é reencarnação de cicrano e geralmente são pessoas famosas, já desencarnadas, ou personagens históricas - que não podem contradizer tais afirmações.
 
É perfeitamente legítimo o estudo de casos de reencarnação, mas eles precisam ser fruto de pesquisa, de preferência de pessoas próximas e, se alguma hipótese for apresentada de personalidades de projeção, deve-se fazê-lo com todo o cuidado, com argumentos bem fundamentados e ainda assim não passará de uma hipótese a ser examinada e comentada por outros pesquisadores.

Um exemplo positivo de um estudo com critério é Eu sou Camille Desmoulins, de Luciano dos Anjos e Hermínio Miranda. São centenas de páginas de pesquisa, em que a personalidade em questão participou, fez regressão de memória, e o autor realizou exaustivas buscas de documentos históricos, etc.
 
Outro estudo sério é o de Hernâni Guimarães de Andrade, com personagens desconhecidas -crianças com lembranças de outras vidas - em seu livro Reencarnação no Brasil. (De passagem, fica aqui a nossa carinhosa vibração ao Hernâni, desencarnado há alguns dias.) Isso apenas para citar autores brasileiros. No plano internacional, há, por exemplo, a excelente pesquisa feita por Ian Stevenson.

Outra forma de estudo de personalidade através de reencarnações foi a realizada pela saudosa e sensatíssima médium Yvonne A. Pereira, no caso de suas próprias vidas passadas.

Não houve aí a identificação das personalidades históricas ou a comprovação dessa identidade, mas uma regressão de memória, promovida pelos Espíritos superiores, para mostrar a trajetória evolutiva de um espírito feminino.
 
Trata-se assim de um estudo psicológico através desde os primeiros textos pedagógicos aos 24 anos, até a redução da última Revista Espírita, que deixou pronta antes de morrer.

Os próprios Espíritos Superiores o chamam de mestre. O Espírito da Verdade o trata de forma amorosa, aconselhando-o sempre com respeito ao seu livre-arbítrio, à sua capacidade intelectual e à sua estatura moral.

Kardec se ocultou tanto atrás da obra, pela sua extrema modéstia e reserva (que não era a humildade mística de Chico, que se autodenominava verme, besta, pulga, cisco...), que os próprios adeptos do espiritismo não sabem lhe aquilatar a grandeza.

Agora, analisemos a pessoa Chico Xavier, que conheci desde a minha primeira infância. Trata-se de uma personalidade doce, amorosa, bastante feminina, emocional, mística, com forte vocação literária e poética (ao contrário de Kardec), mas uma personalidade fraca. Basta ver sua relação com Emmanuel.
 
Seu guia espiritual, aliás, forte e altivo, sempre manteve com Chico uma postura disciplinar, rígida, admoestando-o se o via fraquejar.

Veem-se diversas situações desse tipo, na leitura do livro As vidas de Chico Xavier, de Mareei Souto Maior, que considero a biografia mais confiável e mais bem escrita, porque feita por um profissional do jornalismo, entre tantas que mais parecem relatos de vida de santo da Idade Média, pela linguagem melada, pela louvação exagerada e pelo cunho miraculoso.
 
Basta lembrar Chico, gritando em pânico, porque o avião em que estava ameaçava cair e Emmanuel, diante dele, dizendo:
- "Dá testemunho da tua fé, da tua confiança na imortalidade! morra com educação!"

Este o Espírito que enfrentou a fogueira, cantando, sem retirar uma palavra do que dissera? A resposta, o próprio Emmanuel já deu ao Chico certa vez:
- "Meu filho, você é planta muito fraca para suportar a força das ventanias. Tem ainda muito que lutar para um dia merecer ser preso e morrer pelo Cristo."

Noutras ocasiões, os próprios encarnados tiveram de adverti-lo severamente, como no caso da adulteração do Evangelho segundo o Espiritismo, na década de 70, que levou Herculano Pires ao escrever um livro, Na Hora do Testemunho, no qual quase obrigou Chico a retratação pública, por ter apoiado indiretamente a edição adulterada.

Chico é, pois, um Espírito bom, em processo de resgate e regeneração, ainda enfrentando conflitos internos e desequilíbrios e tendo necessidade do freio curto de Emmanuel para mante-se na linha das próprias obrigações. Nunca, diga-se, ele mesmo se viu ou se assumiu de outra forma.
 
Kardec, ao contrário, já 600 anos atrás não revela conflito, não se mostra abalado por nada. Seu companheiro de Reforma, Jerônimo de Praga, chegou a abjurar com medo da fogueira. Arrependeu-se depois e enfrentou a morte com galhardia.

Mas em Jan Huss não há hesitação ou fraqueza, apenas a altivez do Espírito que já atingiu a estatura de um missionário.
 
Da mesma forma Kardec. Nem sabemos o quanto ele sofreu e foi perseguido, pois não se queixava. Apenas nas entrelinhas de Obras Póstumas, quando se refere, por exemplo, à Sociedade Espírita de Paris como um ninho de intrigas, é que de longe vislumbramos o que deve ter passado. Mas nunca o vemos abatido ou choroso. Quanto à linguagem de Chico é também oposta à de Kardec.
 
Trata-se de uma linguagem literária, ornamentada, própria do médium - pois sabemos que o médium influencia as comunicações. Se Chico não tinha cabedal literário nesta vida, é certo que o trouxe de outras, para se tornar o intérprete de tantos literatos do Além.

Se Kardec tivesse escrito, por exemplo, Mecanismos da Mediunídade, seria certamente numa linguagem bem mais objetiva, menos literária e mais digerível.

Vou mais longe. Sem ofensa ou menosprezo pelo grande Espírito de Emmanuel, ele próprio fica bem abaixo da estatura espiritual de Kardec.

Basta lembrar que, enquanto Jan Huss estava morrendo na fogueira por criticar os abusos da Igreja e duzentos anos depois, seu discípulo Comenius estava inaugurando a Pedagogia moderna, em oposição à educação jesuítica; Emmanuel - leia-se Manuel da Nóbrega - estava ainda a pleno serviço da Igreja, imerso no projeto de catequese jesuítica.
 
Tanto ele quanto Anchieta talvez tivessem suas críticas ao movimento de que participavam e sem dúvida deram contribuição meritória ao início da educação brasileira.

Mas estavam ainda com as correntes mais conservadoras da história, ao passo que Huss (depois Kardec) inaugurara já novas relações entre Deus e o homem, sendo retomado na Reforma de Lutero e aprofundado na proposta educacional de Comenius, que estava a anos luz adiante da proposta jesuíta.

Com isso, não estou diminuindo a importância nem da personalidade histórica de Manuel da Nóbrega, nem do Espírito Emmanuel, entidade que respeito e amo muito, nem menosprezando a obra que fez por intermédio do Chico.

Mas é preciso reconhecer a superioridade de Kardec, coisa que tanto Emmanuel, quanto Chico sempre reconheceu.

Certo dia disse Emmanuel a Chico - e esta ê uma passagem conhecida de todos:
- Que se ele, Emmanuel deixasse Jesus ou Kardec, o pupilo deveria deixá-lo. Ora, o guia se submetia a Kardec, como Kardec poderia ser seu tutelado?
 
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:23

415. O que está por traz dessa ideia?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Tudo isso poderia não passar de uma discussão vazia, simples questão de opinião, sem maiores consequências.

Mas vejo graves problemas nessa polêmica e só por isso meti-me a falar no assunto. Afirmar que Chico Xavier é reencarnação de Kardec é submeter Kardec ao Chico... Logicamente, pela lei da evolução, o mais recente é mais evoluído e, portanto, vai mais adiante do que o anterior.
 
O que se esconde por trás dessa ideia subliminar, implícita na tese de um ser reencarnação do outro?

É que abandonamos, ou pelo menos, desvalorizamos os critérios de racionalidade, objetividade, cientificidade, além dos aspectos pedagógicos e da linguagem clara e democrática de Kardec, com todo seu pensamento de vanguarda - para valorizarmos mais a linguagem melíflua (muitas vezes piegas) de Chico, o espiritismo visto predominantemente como religião e os aspectos conservadores tanto do pensamento do médium, quanto de Emmanuel.

Querem ver um exemplo?
Kardec, em pleno século XIX, aclamava todas as conquistas da emancipação feminina. Em artigos na Revista Espírita, apoia a reivindicação do voto feminino, parabeniza as primeiras mulheres a se formarem médica...

Exalta a participação intelectual da mulher. Emmanuel não deixa de mostrar, em diversas passagens de seus livros, ranços de machismo lusitano, romano e da igreja, sempre colocando a mulher ideal como a mais submissa e calada possível.

A tese de que Chico seria Kardec desqualifica Kardec e exalta indevidamente Chico Xavier, colocando-o num pedestal de idolatria que nenhum ser humano deve ocupar.

E isso está bem situado nos rumos que o movimento espírita brasileiro tem tomado: trata-se de um movimento que exalta personalidades mediúnicas (quando Kardec mal nos deixa conhecer o nome dos médiuns que trabalhavam com ele, porque não se constrói liderança em mediunidade, como os antigos pajés da tribo ou as passadas pitonisas da Antiguidade), preferindo o emocionalismo à racionalidade, o igrejismo ao debate filosófico e científico.

É por isso que meu trabalho tem sido no sentido de resgatar Kardec e seus antecessores diretos: Comenius, Rousseau, Pestalozzi, todas personalidades de vanguarda, com pensamento social avançado, com projetos libertários de educação. É desse caldo cultural que nasceu o espiritismo.

Transplantado para o Brasil, ganhou as cores místicas da cultura católica, de herança jesuítica, que formou a nação brasileira. É verdade que apenas um povo com o nosso coração e com a criatividade e a intuição mediúnicas como as nossas poderia acolher o espiritismo.
 
É verdade que Emmanuel continuou a sua obra de primeiro educador do Brasil e fez bem a sua parte, por intermédio do Chico, que também fez a sua. Mas não é por isso que devemos colocar os carros na frente dos bois e perder a raiz pedagógica, racional e consistente que nos identifica.

E essa raiz é representada por Kardec, que por todas as razões vistas e muitas outras que não é possível comentar aqui, não reencarnou como Chico, não reencarnou ainda, porque teríamos de reconhecê-lo por sua mente poderosa, por sua liderança equilibrada e segura e por trazer uma contribuição muito melhor que a de Chico e mesmo melhor que a do próprio Kardec, pois senão não haveria razão para reencarnar-se.

(Texto extraído do folheto distribuído pela editora Publicações LACHÁTRE, por ocasião da XI Bienal do Livro, realizada no Rio de Janeiro, retirado do Informativo Lachâtre,nmaio/junho de 2003.

Autoria da Dra. Dora Incontri)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:26
416. Algumas revistas de determinadas seitas ou religiões fazem alusão à morte de Kardec afirmando que o mesmo teria se suicidado, faz algum sentido esta afirmação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nenhum sentido. A ruptura de um aneurisma de aorta foi o que determinou a morte física de Kardec.

Há uma obra extraordinária de Zeus Wantuil e de Francisco Thiesen sobre Allan Kardec - com o nome dele como título - e nela se estudam não só sua biografia, como as informações existentes sobre ela. Lendo esta obra, pode-se constatar que a causa da morte foi um aneurisma.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:27

417. Qual foi a obra literária mais importante de Kardec?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida: "O Livro dos Espíritos", em 18 de abril de 1857.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:29

418. O que significa "Pentateuco kardequiano"?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Uma expressão que faz alusão às cinco obras principais de Kardec, abordando a Doutrina Espírita. O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns, A Génese, O Céu e o Inferno e O Evangelho Segundo o Espiritismo.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:32

419. Kardec era médium?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) No sentido tradicional do termo, ou seja, dotado de ostensiva faculdade mediúnica, não era médium. No entanto, como todo ser humano, também tinha alguma sensibilidade nesta área, mas é importante frisar que não era dotado de mediunato ou mediunidade tarefa.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:35

420. O que significa espiritismo kardecista? Estaria correta esta expressão?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O vocábulo espírita ou espiritista foi cunhado nas obras da codificação de Kardec, portanto, quando se diz espírita, automaticamente, se está dizendo que se baseia nas obras da codificação, ou seja, obras de Kardec.

De uma forma mais rigorosa, dir-se-ia estar se cometendo um pleonasmo ao dizer-se espírita kardecista.

Infelizmente, alguns grupos espiritualistas e outros se apresentam como espíritas, distorcendo a origem histórica e filosófica do termo, assim é comum escutarmos: "sou espírita umbandista", e outras expressões.

Em função disto, somos forçados a cometer um pleonasmo e dizermos:
- "Sou espírita kardecista", para não gerarmos dúvidas sobre nossa visão e concepção filosófica.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:39

421. Há adeptos da Doutrina Espírita que se dizem exclusivamente kardecistas e não aceitam nenhuma nova informação ou terminologia que não conste nas obras de Kardec, qual sua opinião sobre esta posição?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Trata-se de uma visão reducionista da mensagem deixada por Kardec. O grande mestre lionês procurou nos transmitir uma visão progressista do Espiritismo.

São frases de Kardec:
- "Se a ciência demonstrar que o espiritismo estiver errado em algum ponto ele se modificará neste ponto."

Kardec não teve tempo, nem haveria condições de tudo abordar ou aprofundar, portanto, toda nova informação, desde que seja compatível com as obras básicas e acrescentando novos conhecimentos, deve ser analisada criteriosamente e não simplesmente rejeitada. Há, para tanto, critérios sugeridos pelo próprio Kardec.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:43

422. Quais os critérios, recomendados por Kardec, para se aceitar uma nova informação vinda do mundo espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) São três os critérios básicos:

Universalidade das informações, isto é, uma informação para ser valorizada deve provir de diversas fontes e não vir apenas por um só médium; racionalidade, significando que o conteúdo do novo conhecimento deve ser inteligível, lógico e racional; e o terceiro seria a real utilidade do novo conhecimento.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:45

CAPÍTULO 26
APÓCRIFOS

423. O que significa uma mensagem mediúnica apócrifa?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) São mensagens mediúnicas, realmente, ditadas por espíritos, mas que utilizam assinaturas falsas.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:47

424. As comunicações apócrifas são de difícil identificação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Algumas são tão absurdas que, embora assinadas por nomes respeitáveis, basta um exame simples para se comprovar a falsidade das mesmas.

Outras, porém, há, em que o erro, dissimulado entre coisas aproveitáveis, chega a iludir, impedindo às vezes se perceber a falsidade à primeira vista.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:51

425. Como se pode perceber a característica apócrifa de uma mensagem mediúnica?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A linguagem costuma se apresentar pretenciosa, excessivamente enfática e empolada. Pode-se, com criteriosa e respeitosa análise, perceber incorreções flagrantes e pleonasmos, ou seja, a repetição de expressões e idéias.

Em algumas dessas comunicações, não há uma lógica clara e, habitualmente, trazem assinaturas de pessoas famosas. Não pretendemos, com isto, afirmar que toda comunicação de pessoa famosa não seja verdadeira.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:54

426. Se os médiuns participam com suas energias e, parcialmente, influenciam no teor das mensagens, não poderiam as incorreções corresponder, apenas, ao percentual de participação anímica do médium?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Imperfeições nas comunicações mediúnicas são consideradas normais e admissíveis, o que é do espírito comunicante é a idéia, e esta, principalmente, é que deve ser cuidadosamente analisada. Lembramos, sempre, que analisar não significa desrespeitar.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:56

427. Seria possível uma comunicação apócrifa trazer um bom conteúdo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Parcialmente, sim. Allan Kardec, no Capítulo XXXI do "Livro dos Médiuns", comentando uma comunicação apócrifa, coloca:
- "Esta comunicação, certo, nada contém de mau. Encerra bons conselhos que, para serem aceitos, o Espírito cometeu o erro de apoderar-se de um nome famoso."

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:57

428. As mensagens mediúnicas apócrifas podem, então, não proceder apenas de espíritos malévolos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) De fato, a facilidade com que algumas pessoas aceitam tudo que vem do mundo espiritual é o que anima os Espíritos benévolos, mas irresponsáveis, ou mesmo aos pseudossábios ditarem mensagens.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 17:58

429. Poderia nos dar alguns exemplos elucidativos de mensagens apócrifas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Recomendaria o estudo do "Livro dos Médiuns". Em especial, o item comunicações apócrifas, no capítulo Dissertações Espíritas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:03

430. O que são evangelhos apócrifos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) São livros que relatam a vida de Jesus. Porém, não aceitos como autênticos pela maioria das denominações cristãs.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:04

431. Qual a visão espírita sobre os evangelhos apócrifos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Já existem quatro evangelhos, o de Mateus, o de Marcos, o de Lucas e o de João. O Evangelho Segundo o Espiritismo fez uma síntese, buscando a essência dos mesmos, ou seja, estabelecendo a conexão da mensagem de Jesus com a Doutrina Espírita.

Os textos, ao longo da história da civilização, sofreram diversas adulterações e equívocos nas suas traduções. Não seria necessário agregarem-se outros evangelhos. Nada impede, no entanto, que no futuro venham as existir sólidas informações que possam confirmar a autenticidade de alguns dos considerados evangelhos apócrifos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:08

432. Livros considerados sagrados como os Evangelhos de Lucas, de Mateus, de Marcos e de João, não sendo apócrifos, poderiam ter sido alterados?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não faz parte da visão espírita considerar-se qualquer livro como "sagrado". Livros são sempre escritos por homens e não ditados por Deus como consideram algumas denominações religiosas.

Sejam homens encarnados ou desencarnados são ainda homens e como tal têm conceitos, opiniões e captações mediúnicas relativas que se modificarão e evoluirão no decorrer do tempo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:11

433. As alterações nos textos evangélicos "não apócrifos" foram significativas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. As alterações de textos evangélicos, são inúmeras, citamos aqui apenas uma para ilustração:
Vejamos as alterações em João, Capítulo III, versículos de 1 a 20.

Para melhor explicarmos, lembramos que, em simbologia, o termo água significa matéria, desta forma, quando Jesus mencionou renascer em água e Espírito significa renascer em corpo e Espírito, - assim está escrito na tradução de Osterwald.

A referência foi tão incômoda, aos adversários da reencarnação, que geraram outras traduções: Sacy: "renascer da água e do Santo Espírito." Lamcnnais: "renascer da água e do Espírito Santo:' (daí o "renascer" pela água do batismo...)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:25

CAPÍTULO 27
ACOMODAÇÃO E ADIAMENTO DE PROVAS

434. Consta, na literatura espírita, que vivemos num planeta de provas e expiações. Seria possível adiar nossas provas, transferindo-as para a próxima vida?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Dependendo do caso, é possível sim. Muitas vezes, aqui na Terra, não temos maturidade ou força de vontade suficiente para aceitarmos ou nos submetermos aos testes que a espiritualidade superior nos programou.

A finalidade dos testes pode ser sintetizada, no dizer de um amigo espiritual:
- "Verificar se já somos capazes de vencer dificuldades ou mesmo tendências desequilibradas".

Provas não são punições, mas testes ou verificação de aprendizado, assim como um aluno efetua uma prova para constatar o nível de absorção do que lhe foi ensinado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:28

435. Poderia nos citar um exemplo simples de adiamento de provas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Um casamento provacional do qual fugimos, abandonando um compromisso previamente assumido. Muitas vezes, adiamos uma batalha por julgá-la acima de nossas forças. Temos o livre-arbítrio para prosseguir ou não na união, assumindo as consequências.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:33

436. No caso de uma separação, em um "casamento provacional", por considerarmos insustentável aquela união, estaremos, sempre, transferindo-a para uma vida seguinte?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Nem sempre.

Poderia ter sucedido que tenhamos feito o esforço necessário para manter a união e a responsabilidade maior da separação tenha sido do outro cônjuge. Cada caso é muito específico com histórias totalmente diferentes e consequências peculiares a cada união.

Muitas vezes, a necessidade do reencontro fará com que retornem em vidas sucessivas na posição de irmãos, filhos ou outras situações de estreita e forte convivência, não necessariamente como cônjuges.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:35

437. Nos casamentos provacionais, se não devemos adiá-los, não teríamos o direito à felicidade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A planificação efetuada era baseada em vida anterior e visava à harmonia, equilíbrio, reconciliação, portanto, felicidade e não sofrimento.

As atitudes atuais de um ou de ambos podem ter mudado o curso do rio de suas vidas. Propostas da espiritualidade são projetos de crescimento de evolução e nós ora os concretizamos ora os adiamos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:43


438. Uma crítica que os adversários da "teoria da reencarnação" costumam enunciar é:
- Ao se acreditar em outras vidas poder--se-ia adiar os compromissos atuais para uma próxima vida, gerando uma acomodação na solução dos problemas...   

Desta forma, a "crença" na reencarnação induziria à preguiça pela possibilidade de transferirmos as dificuldades desta para outras encarnações.

Como responder?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) De fato, uma das objeções frequentemente apresentadas à tese reencarnacionista é a suposição, equivocada, de que as pessoas, ao aceitarem a pluralidade das existências, possam se tornar acomodadas em relação à sua transformação anterior.

O fato de admitirem novas oportunidades lhes inibiria o impulso ao progresso espiritual. A responsabilidade, podendo ser adiada, levaria os seres humanos, falhos por natureza, a transferirem para outras vidas os deveres que se apresentam na romagem atual.

Consideram alguns críticos, que a existência de uma só vida, não permitiria esse estímulo à preguiça espiritual. Dizem-nos que não há o que postergar para o amanhã o que se pode fazer hoje e apenas hoje...

Responderemos, fazendo uma indispensável comparação entre as duas teses, a da vida única, ou seja, unicidade das existências e a da reencarnação ou pluralidade de vidas.

Pela crença na vida única, considerando a existência da alma e sua sobrevivência à morte biológica, ocorreriam duas hipóteses no concernente à destinação das criaturas.

As almas ou seriam "salvas" ou estariam a "condenadas" à punição eterna ou extremamente longa até o dia do chamado "juízo final". Para os religiosos que assim pensam, a salvação estaria disponível até o último suspiro da existência terrena.

Sempre haveria tempo do "pecador" arrepender-se de seus atos e "aceitar Jesus" no último instante, passando a ser digno das recompensas futuras e eternas, independentemente de todo o mal que tenha feito na sua vida.

Parece--nos, isto sim, um estímulo à acomodação e incomensurável adiamento à sua transformação interior. Pela ótica da tese reencarnacionista, o que nesta encarnação estamos realizando são sementes que colheremos seja nessa seja em outras vidas.

A responsabilidade pelos nossos atos torna-se muito maior, já que não há uma idéia salvacionista, porém, uma concepção de evolução e colheita obrigatória. Não há, portanto, qualquer espaço para posturas de preguiça ou de acomodação.

Se nos propusermos, realmente, a examinar de forma imparcial e desapaixonada as duas hipóteses (vida única e reencarnação), parecer-nos-á bastante claro que a tese da reencarnação, ao contrário da concepção da vida única, exige muito maior conscientização de nossas imperfeições a serem corrigidas.

Se apenas uma vida existisse, transferiríamos a responsabilidade da "salvação" para sacerdotes ou outros que atuariam como representantes da divindade. Obteríamos um perdão milagroso, que apagaria, no último instante da vida, as nódoas mais encardidas em nosso espírito, frutos de atos vis perpetrados pela maldade humana.

A concepção reencarnacionista ensina que não existe "salvação", mas evolução. Não há almas condenadas, mas transitoriamente enfermas.

A mensagem cristã de que "nenhuma das ovelhas se perderá" ajusta-se plenamente à tese da pluralidade das existências dando oportunidade que todos atinjam a felicidade e a sabedoria. Permite atribuir facilmente a Deus a totalidade do Amor e da Justiça.

No entanto, apesar do destino final de todas as criaturas, após inúmeras reencarnações, ser um destino perfeito, estamos sujeitos, a cada momento, às consequências de nossos atos não existindo milagres salvacionistas que nos levariam preguiçosamente a um paraíso, independentemente de uma vida inútil ou perniciosa ao próximo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 06 de Setembro de 2015, 18:46

439. Estando ainda no mundo espiritual, ao aproximar-se a data de nossa reencarnação, ao ser-nos apresentada uma prova a ser cumprida na vida terrena, poderíamos solicitar adiamento da mesma?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Quanto a solicitar, sim pode ser possível. Há, no entanto, critérios de avaliação e orientação que podem nos fazer rever o pedido.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 02:59

44O. Quais os critérios adotados, pela espiritualidade, para que seja permitido o adiamento de uma prova?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O grau de evolução do solicitante, no sentido do mesmo compreender as dificuldades que tal medida lhe acarretaria, bem como o grau de retardo no processo evolutivo, que a postergação da prova ocasionaria.

Há entidades espirituais que não têm a menor condição de participar do seu planejamento reencarnatório ao passo que outras já são capazes de participar da planificação compreendendo o alcance das propostas das provas recomendadas, optando por caminhos mais longos ou atalhos rápidos que descortinam um novo destino.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:01

451. Provas adiadas resultam em consequências graves para a evolução do espírito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não se pode generalizar. Dependerá de cada caso.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:05

443. Toda prova adiada terá que ser posteriormente cumprida?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não necessariamente da mesma forma. Pode-se adquirir experiências ou superar-se dificuldades de inúmeras outras maneiras.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:09

CAPÍTULO 28
ATENTADOS TERRORISTAS

444. Atos terroristas, como o de 11 de setembro de 2001, abalaram não somente os Estados Unidos, mas o mundo de uma maneira geral. Naquele acontecimento, a Espiritualidade já estava ciente do que estava por vir?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A Espiritualidade tem consciência do que está no coração e na mente dos encarnados. Acompanha, minuciosamente, as tendências de todos nós. Nossos ódios, nossos amores, nossos planos.

Percebe quais as atitudes que estamos arquitetando em nossos espíritos.  No entanto, os Espíritos não interferem em nosso livre-arbítrio. No último momento, os terroristas poderiam mudar suas decisões, dependeria apenas deles.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:11

445. O fato citado poderia ter sido amenizado pela Espiritualidade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Os fatos sempre procuram ser amenizados pela Espiritualidade. Amenizados no sentido de que todos, inclusive os terroristas, têm seus Protetores Espirituais.

É imprescindível, no entanto, que os assistidos abram suas mentes e seus corações em sintonias energéticas capazes de assimilar as boas intuições.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:13

446. Obsessores espirituais atuam em atentados terroristas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Desde 1857, os Espíritos esclarecem a todos nós que a influência da dimensão extrafísica é constante, - "muito mais do que supondes"-. Não há, contudo, como atribuir responsabilidade de qualquer ato, seja o mesmo terrorista ou não, à interferência dos Espíritos. Conforme pensamos, geramos frequências de onda que atraem outras do mesmo nível.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:17

447. Por que os Espíritos não nos alertaram do evento de 11 de setembro? O mesmo indago para outros eventos do gênero. Eles - os espíritos superiores - podem ou devem interferir em nossos atos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Se houvesse interferência total de Espíritos superiores tais como Jesus, Maria, ou mesmo como pensam alguns religiosos, de Deus, alterando o curso dos acontecimentos, não existiriam estupros, ou crimes hediondos, pois Deus não os permitiria. Não existe essa ação ou interferência direta.
 
Há sol, mas quem se coloca à sombra não recebe o sol. Quem está mergulhando no lodo não percebe a luz do sol. É necessário colocar a cabeça para fora da lama para vê-lo. O sol existe e está disponível. A proteção espiritual também, desde que se sintonize com ela.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:24

448. Alguns dizem que acontecimentos como atentados terroristas, por mais abomináveis que sejam, em longo prazo, trarão benefícios para a Humanidade, pois farão com que o homem repense seu papel perante a vida, embora isto aconteça pelo caminho mais árduo. Existe, realmente, o "mal necessário"?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) "O mal é necessário que venha, mas ai daquele por intermédio do qual ele venha" Palavras de um sábio.

Mal necessário significa:
Como estamos chafurdando no lodo a sujeira é inevitável, é necessária que venha, mas não deixa de ser sujeira, de tal modo que continua valendo a orientação de banhar-se com nas águas límpidas do bem e do bom-senso...

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:26

449. Como são acolhidas essas pessoas que morreram de forma brutal? Há uma atenção especial da Espiritualidade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. Situações excepcionais geram atendimentos excepcionais. Há multiplicação de deslocamentos das equipes de socorro no Mundo Espiritual para os locais acometidos de catástrofes coletivas.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:28

450. Sabemos que cada um tem suas "dívidas" e sabemos também que as provas e expiações são diferentes para cada um de nós. Mas diz-se que essas pessoas que morreram em um atentado terrorista teriam, de certa forma, o mesmo nível evolutivo. Está correto?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não. Apenas tinham determinados pontos em comum. Da mesma forma, as características e consequências da desencarnação delas também são individualmente diferentes.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:29

451. Em quase todo acidente, percebemos que a Espiritualidade, de certo modo, "retira" algumas pessoas dessa situação de risco: uns desistem de viajar na última hora, temos informações de pessoas que se atrasam, pneus furam... Por que isso ocorre?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Excetuando-se as coincidências e fantasias, trata-se de pessoas que não tinham nenhuma sintonia com o evento. O automatismo da sintonia energética (Lei de Deus) as afasta.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:31

452. Há ondas de ódio e sentimentos de vingança no mundo por causa de atentados terroristas. Naturalmente, são, também, energias negativas. Quais as consequências, para a Humanidade, dessas vibrações negativas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Conforme a evolução dessas energias poderá somar-se às energias dos agressores e determinar consequências correspondentes. Toda energia tem sintonias e consequências. Dependerá da sequência e da evolução desse sentimento de vingança. Em cada caso, poderá se diluir ou poderá se acentuar. Poderá se regionalizar ou se estender. Só um elo diferente poderá romper uma corrente de ódio.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:32

453. Além do ódio, vemos também o medo de uma nova guerra ou de grandes catástrofes que toma conta do mundo inteiro. André Luiz em "O Nosso Lar" relata uma situação semelhante quando da eclosão da Segunda Guerra Mundial. Como o medo pode agravar esse cenário?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Pode alimentar o inconsciente coletivo fornecendo energias ou fluidos para os obsessores.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:33

454. Por outro lado, há também uma onda de solidariedade poucas vezes vista no globo. Qual o efeito disso?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) São energias positivas que os Mentores utilizarão para minorar sofrimentos de outros.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:47

455. Há cenas chocantes de pessoas que, ao perceber uma morte iminente em uma tragédia, se suicidam. Como é considerado esse suicídio pela Espiritualidade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Cada situação terá uma repercussão muito específica. Depende do sentimento de cada um, depende do grau de informação e de muitos outros fatores. Não é possível colocar todos em um mesmo grau de responsabilidade. Apesar de ser um suicídio, há atenuantes.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:49

456. Sabemos que o Espírito sempre evolui e que não há retrocesso na evolução. Como encarar a atitude desses terroristas?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) "Sempre evolui", em termos. Vejamos um raciocínio simples: no dia de hoje, seu humor e nível de vibração mental podem estar piores do que ontem, quando você teria tido um dia mais produtivo, mais equilibrado, teria auxiliado pessoas, etc.
 
No dia de hoje, você encontra-se indisposto, irritado, deselegante no trato com os demais, não vivência um dia tão produtivo quanto o da véspera. Isto seria involução? Não! Não se pode medir a evolução por fragmentos de uma encarnação, mas no todo. Nos fragmentos de uma vida, pode existir uma aparente involução.
 
Deve-se analisar em um contexto mais amplo. Muitas vezes, as pessoas não causaram sofrimentos a outrem nem fizeram o mal nessa ou em outras vidas, por falta de oportunidade, ou seja, um pretexto para tal, mas já havia nelas uma forte inclinação e predisposição no seu íntimo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:55

457. Como podemos contribuir para mudar a situação do planeta?

Amando, trabalhando, pensando na Paz. Sentindo a Paz.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 03:59

CAPÍTULO 29
Atendimento Fraterno (AF)

458. Qual o significado do termo "Atendimento Fraterno" que muitos centros espíritas oferecem?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Trata-se de uma entrevista de orientação às pessoas que buscam respostas elucidativas sobre questões que lhes causem dificuldades existenciais.

A orientação oferecida é baseada no conhecimento da filosofia, ciência e ética espíritas. A característica marcante é tratar-se de uma assistência individualizada.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:05

459. Quais são os propósitos da orientação dada no Atendimento Fraterno?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) São inúmeros os propósitos, mas poderíamos resumir em: esclarecer, sob a ótica da Doutrina Espírita, a dinâmica da vida de relação; elucidar sobre a realidade do mundo extrafísico e as relações com o mundo físico.

Oportunizar acesso aos diversos setores da Casa Espírita - adequados às suas necessidades; encaminhá-lo a outras instituições específicas, estimulá-lo ao estudo do Espiritismo ou o simples apoio e consolação. Em resumo, acolher, ouvir, orientar e encaminhar as pessoas que nos procuram.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:07

460. Qual o sentido de acolher que propõe o AF?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Acolher na visão de AF é:

• Compreender sem julgar.
• Esquecer um pouco de si;
• Estar presente para o outro;
• Perceber que o silêncio também fala;
• Saber que a dor do outro é "a maior do mundo";
• Ouvir, mas também escutar nas entrelinhas o que não foi dito claramente;
• Após esse acolhimento, dá-se sequência às orientações e aos encaminhamentos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:09

461. Problemas como os de saúde podem ser atendidos no AF?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A finalidade da Instituição Espírita é toda aquela relacionada às questões do Espírito. As demais questões devem ser encaminhadas às Instituições que se dedicam especialmente a outros misteres.

Pode-se, e é recomendável que se façam esclarecimentos que permitam o atendido perceber que quaisquer distúrbios profundos do organismo físico tem origem, manutenção ou agravamento pelas energias produzidas pelo seu Espírito.

Pensamentos e sentimentos são fatores importantes na saúde. Além disso, encaminhar aos passes pode ser um recurso complementar a ser utilizado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:11

462. Durante a entrevista, cabe a aplicação de passes, pelo atendente fraterno no indivíduo que buscou o AF?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não convém gerar fantasias, sobre o AF, ao consulente. O correto é encaminhar-se para o serviço de passes que a Casa Espírita oferece. Melhor é efetuar cada trabalho ou atendimento em momentos específicos.

Nada impede que, durante as orientações, de modo não ostensivo, - e isto é importante - se busque sintonia com os espíritos de luz, estes utilizarão o atendente fraterno como veículo de transmissão de energias, sem demonstração expressa.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:12

463. Esta modalidade de atendimento é a mesma que alguns centros espíritas denominam de entrevista?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, em princípio é o mesmo que Entrevista ou Conversa Fraterna, Atendimento Individual, Orientação Pessoal e outras denominações. Há uma tendência a se utilizar como padrão a expressão: Atendimento Fraterno e até mesmo sugerir-se uma unificação de condutas e propósitos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:13

464. A utilização da expressão: Orientação Espiritual ao invés de Atendimento Fraterno não seria adequada?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não seria a mais apropriada, tendo em vista que, facilmente, se confundiria com orientação ditada pelos espíritos, e não é esta a proposta do Atendimento fraterno.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:22

465. Por que, no AF, a orientação não é dada por via mediúnica, já que para muitas pessoas se revestiria de uma maior valorização?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não é de bom alvitre a atração de público curioso que viria interessado em presenciar um fenômeno.

As explicações a serem dadas ao consulente que nos trouxe questões a serem elucidadas deverão ser apresentadas conforme a maneira de ver do Espiritismo, sua filosofia, ética e ciência.

Essas explicações devem ser dadas pelo atendente fraterno. Não se trata de uma consulta a um guia espiritual ou mentor, mas uma visão da Doutrina Espírita sobre o problema.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:24

466. No caso do atendente fraterno receber psicofonicamente e de forma ostensiva uma orientação, ou seja, incorporar uma Entidade espiritual, como interpretar?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Uma demonstração de falta de preparo para o gênero de trabalho. Todos nós na vida profissional recebemos intuições de amigos espirituais e nem por isto devemos transparecer aos clientes tal fato.

Deve-se, a todo custo, evitar-se demonstrações mediúnicas ostensivas, admissíveis apenas em locais específicos e com pessoas muito bem preparadas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:34

467. Quais os critérios recomendados para uma pessoa tornar-se um atendente fraterno?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Ter bom-senso, boa educação, estar entrosado com os trabalhos desenvolvidos na mesma Casa Espírita, conhecer relativamente bem filosofia e ética espíritas, ter boas noções dos fenômenos mediúnicos - na visão da Doutrina Espírita - e estar imbuído de amor no coração.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:37

468. O AF é um serviço ou departamento em um Centro Espírita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Os detalhes administrativos são pertinentes a cada casa, no entanto, deve haver uma equipe com um coordenador mais experiente, recepcionistas treinados e os atendentes fraternos ou entrevistadores. Ao coordenador cabe promover encontros de estudo e aprimoramento da equipe, assistência na compreensão e encaminhamento dos casos.

Aos recepcionistas cabe um papel de fundamental importância àqueles que procuram a Casa Espírita. É por intermédio deles que as pessoas podem receber os primeiros esclarecimentos sobre horário, dias de funcionamento e atividades ali desenvolvidas.
 
É por meio do seu sorriso acolhedor, sua voz tranquila, que o futuro frequentador receberá informações e motivações para fazer parte das atividades e usufruir de seus benefícios. Após ser recebido pelo recepcionista, o entrevistado é encaminhado ao atendente fraterno que o recebe de maneira simpática, porém, firme e séria, colocando-se à disposição.

Indaga:
0 que o trouxe aqui?
0u, em que posso ajudar?

Recebe o atendido de forma muito simples. Ouve com toda a atenção e interrompe quando tem dados suficientes, evitando a repetição desnecessária. Procura analisar os pontos que são relevantes e que possam ajudar na transformação espiritual do entrevistado.

Oferece todos os recursos da casa espírita. É indispensável o entrevistador estudar a doutrina para ter respostas adequadas. Deve ter noções básicas acerca de problemas psíquicos, evitando considerar tudo como um processo obsessivo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:39

469. O que não se deve esperar no decurso de um atendimento fraterno?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Mensagens de desencarnados, revelações espirituais, curas ou certezas absolutas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Setembro de 2015, 04:44

470. Quais os equívocos que eventualmente se observaria em um AF não estruturado?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Felizmente são exceções, mas citaríamos:

• Atender em grupo;
• Atender incorporado;
• Não manter privacidade;
• Emitir opiniões pessoais;
• Fazer revelações espirituais;
• Interferir em receituários médicos;
• Prometer curas ou certezas absolutas;
• Aceitar gratificações ou atenções especiais;
• Induzir às pessoas que o escolham preferencialmente;
• Fornecer o endereço de sua residência e ou seu telefone particular;
• Asseverar ao atendido "você é médium" ou "você tem um processo obsessivo"
• Fazer atendimentos seguidos de várias pessoas sem deixar um tempo para espairecer;
• Estimular que o assistido, em atitude de crítica e queixa, revele os nomes dos Centros Espíritas por onde passou;
• Estimular retorno do atendido, ao invés de apenas colocar o serviço de atendimento fraterno à disposição, caso sinta necessidade;
• Não usar de linguagem clara, simples, coloquial, natural, adotando uma postura sacerdotal (conforme a pessoa deve-se até evitar chamado de "meu irmão", etc).

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:09


471. Pode-se efetuar o atendimento em duplas de atendentes?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não é o ideal, pois costuma inibir o atendido, mas há situações que podem requerer tal inciativa: pessoas violentas, desequilibradas, ou em caso de preparo de novos atendentes, porém, neste caso, perguntando se o atendido ou consulente não se importaria com a presença de um auxiliar da equipe.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:10

472. É possível se atender duas pessoas ao mesmo tempo em um AF?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Apenas nos casos de pessoas que solicitem, por exemplo: casais, pais que buscam explicações ou orientações sobre problemas de um filho e outras situações em que as pessoas sintam necessidade de receber a orientação do atendimento fraterno em conjunto.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:12

473. No caso de suceder uma tentativa de manifestação mediúnica do consulente, qual o procedimento recomendável ao atendente fraterno?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Deve-se ao máximo, evitar que tal suceda. Recomendamos desviar a atenção do atendido, exemplificando: "preste, agora, muita atenção, pois há coisas importantes que precisam lhe ser ditas." Em caso de não se conseguir evitar a manifestação do Espírito, conversar normalmente, utilizando um conteúdo que possa servir a ambos, consulente e entidade comunicante.

Assim:
"Neste momento, sinta uma luz que envolve você, uma energia que chega de um Ser de profundo amor, esta Luz vai lhe trazer paz, mostrar um novo rumo, um novo caminho"... "Você vai se sentir mais amparado, respire nesta luz... Envolva-se nesta luz, imagine-se caminhando na luz...", etc. Se necessário, solicite ajuda de outra pessoa da equipe do AF

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:14

474. Qual a linguagem que deve ser utilizada pelo trabalhador em AF durante a entrevista?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Linguagem coloquial. Muito simples, clara, objetiva, educada, mas com profundidade nas explicações.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:15

475. O AF deve ser um veículo para se adquirir novos adeptos à Doutrina Espírita?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não é esta a proposta nem a função do AF. Devemos fornecer as orientações solicitadas, indicar livros para ampliar horizontes e efetuar os encaminhamentos. Se for o caso, o atendido se interessará, naturalmente, pelo Espiritismo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:17

476. Quais os cuidados que se recomendaria ao atendente em AF?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Roupa não chamativa, postura discreta, evitar contato físico ou expansões afetivas mais expressivas com o atendido, deixar bem claro que o AF não é um atendimento mediúnico, mas uma conversa de orientação sob o ponto de vista da Doutrina Espírita (ver questão 470).

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:18

477. Há algum ritual ou preparo adequado para uma entrevista?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Na visão da Doutrina Espírita, não se recomenda qualquer ritual, seja qual for atividade desenvolvida no centro espírita. Com relação a um preparo, isto sim, sugere-se ao atendente, antes de iniciar a entrevista, recolher-se em prece ou meditação visando a sintonizar com as energias cósmicas superiores, facilitando abrir os seus canais anímicos às percepções e intuições, além de manter-se tranquilo e harmonizado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:21

478. Como deve ser o ambiente ou a sala de AF?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Simples, rigorosamente limpo, claro, arejado. Se for possível, com duas cadeiras, uma pequena mesa ou equivalente, que não é imprescindível, é opcional. Com relação à mesinha, podemos deixá-la sem toalha para simplificar.

As paredes com cores claras, se colocarem quadros, sugerimos de flores ou paisagens, não usar imagens humanas de qualquer tipo, nem mesmo quadros de ícones do Espiritismo, vultos da humanidade e, no nosso ponto de vista, nem mesmo de Jesus, nada que personifique. A solução deve brotar de dentro da pessoa e não transferi-la para outros.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:22

479. Pode-se atender alguém através de um intermediário?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Em casos excepcionais, sim. Não resta dúvida de que a eficácia do AF é maior quando o contato se faz diretamente; no entanto, há situações em que uma pessoa pode procurar o AF em busca de auxílio a um filho, ou alguém próximo que não tem condições de vir, por vários motivos. Não devemos nos negar ao auxílio, mas comentar que o ideal seria o diálogo pessoal.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:23

480. Qual o tempo de duração de uma entrevista em AF?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O ideal é disponibilizarmos até 60 minutos, mas, em alguns casos, 30 minutos podem ser suficientes. Para isto, saber ouvir com toda a atenção e interromper quando os dados forem suficientes, evitando a repetição desnecessária tão comum nas queixas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:30

481. Deve-se informar ao atendido se notarmos que está sob a ação de um processo obsessivo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Infelizmente tal conduta existe por parte de alguns atendentes.

É importante considerar que este tipo de informação leva a fantasias, pânico e outras reações por parte de pessoas que desconhecem a dinâmica do relacionamento do mundo físico com o mundo espiritual.

Devemos comentar, de forma simples, que todos nós somos, de algum modo, receptores de energias do mundo espiritual. Acrescentar que influências todos nós as recebemos a cada instante.

Muitas ações que executamos decorrem dessas influências, e, provavelmente, as expressões, posturas ou idéias que acabou de demonstrar são um exemplo disto.

Em seguida, damos as recomendações de praxe.

Se a pessoa perguntar:
- Será que eu estou sob a ação de um espírito obsessor?

Sugerimos colocar algo como:
- Todos nós, em algum momento, podemos estar, mas o importante é saber como resolver a questão e evitar captar pensamentos negativos. Reforçar as instruçoe dadas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:37

482. Estaria correto indicarmos ao atendido desenvolver sua mediunidade se percebemos no mesmo sinais claros desta sensibilidade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Lembremo-nos, de que, teoricamente, estamos atendendo alguém despreparado, inseguro que desconhece a maravilhosa faculdade mediúnica e pode ter concepções totalmente equivocadas do que é "desenvolver a mediunidade".

Há quem imagine absurdo tais como "espíritos vão entrar em meu corpo".

O prudente é colocar:
- Você está de parabéns, esta sensibilidade é algo bom e belo e lhe trará felicidade, porém, para que você domine o fenômeno e não o fenômeno domine você, vamos lhe indicar que faça os cursos (gratuitos) que nossa casa dispõe.
 
É importante estudar, conhecer bastante sobre a mediunidade. Ainda se dirigindo ao consulente:
- Você precisa estar no comando, saber reconhecer, direcionar, encaminhar e, além disso, ampliar seus horizontes sobre o real significado da vida, não ficar sujeito às influências em geral, isto tudo os cursos vão lhe oportunizar, enquanto isto assista às palestras e receba a aplicação de passes. Devemos evitar o termo "desenvolver" que assusta aos despreparados.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:40

CAPÍTULO 30
AUMENTO POPULACIONAL

483. Se considerarmos que são os mesmos espíritos que reencarnam, como explicar o aumento populacional? Haveria criação de novos espíritos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Conforme as explicações que nos são dadas pelos espíritos, há diversos fatores que determinam o aumento da população dos Espíritos encarnados na Terra, mas um deles seria o fato da "criação" ser um processo constante e eterno.

Desta forma, novos princípios espirituais ou centelhas divinas surgem a todo o momento no Universo e, com o passar dos milhões de anos, chegam à fase humana. Embora Deus não crie homens prontos e acabados, os novos princípios espirituais, acabarão, no escoar dos milênios, por reencarnar como seres humanos determinando aumento populacional.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:46

484. Onde encontraríamos na 484. Génese Bíblica uma referência de que a criação é constante e eterna?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  No trecho onde se lê:
- Deus criou o mundo em sete dias.

Sabemos que "sete" em simbologia hebraica pode significar "sempre". Assim, sete dias da semana significam todos os dias, sete notas musicais todas as notas e assim por diante. O número sete pode ser usado como uma referência simbólica de eternidade, completude, plenitude.

Exemplificando ainda:
- Perdoar sete vezes equivale a perdoar sempre. Sete dias, significaria a eternidade, logo a frase, "Deus fez o mundo em sete dias", significaria que a criação é eterna.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 03:49

485 O aumento populacional no planeta Terra teria alguma relação com a população dos desencarnados?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sem dúvida. A população de desencarnados que se encontra ao redor do nosso planeta, seja em regiões trevosas e umbralinas, seja em colônias astrais ou até perambulando em diversas outras situações, ultrapassa aos 20 bilhões de espíritos ainda relacionados à Terra. Desta forma, não faltam Espíritos que necessitem reencarnar, incrementando aumento populacional do nosso planeta.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:02

486. Há outros fatores que explicam o aumento populacional na Terra, sob o ponto de vista espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Além do processo da criação ser constante e de haver uma grande população de desencarnados terrestres, há, ainda, outro fator determinante no aumento populacional, trata-se das migrações planetárias, ou seja, grande número de Espíritos de outros astros que renascem aqui na Terra.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:04

487. Que civilizações terrestres seriam exemplos de Espíritos, de outros astros, que reencarnaram no nosso planeta gerando aumento populacional?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Há diversos grupos populacionais, mas os mais citados pelos Espíritos orientadores são a civilização egípcia faraônica e o povo hebraico primitivo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:06

488. A principal razão de Espíritos de outros astros renascerem na Terra seria para determinar o povoamento ou aumento populacional?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Está não foi, e não é de forma alguma, a razão principal. A vinda desses grupos de Espíritos visava trazer um impulso à evolução do planeta, além de ser necessário à evolução daqueles mesmos Espíritos, que se atrasaram em relação à média evolutiva do planeta donde provieram.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:08

489. Aqueles Espíritos vindos de outros astros, reencarnados aqui na Terra como egípcios primitivos e hebreus, ainda permanecem reencarnando no nosso planeta?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A grande maioria deles não está mais reencarnando na Terra. Muitos desses Espíritos já superaram suas dificuldades e adquiriram créditos suficientes para retornar ao astro de origem. O astro donde vieram é um planeta que gira em torno da Estrela Capela, Constelação do Cocheiro. Outros, desses Espíritos, permanecem renascendo na Terra em diversos países.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:10

490. Poderíamos inferir que as pessoas na atualidade pertencentes a esses grupos populacionais e etnias seriam Espíritos superiores?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não! Não há relação obrigatória desses Espíritos com os judeus atuais nem com os egípcios atuais. Eram, à época, Espíritos diferenciados em relação aos povos bárbaros que habitavam nosso planeta.

Reencarnaram há milhares de anos e, na ocasião, vieram impulsionar a evolução da Terra, porém, para cá foram degredados, também, para não prejudicarem a evolução do astro onde viviam. O nível de evolução deles quando lá habitavam era bem inferior à média dos demais habitantes de Capela.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:15

491. Quais os indícios sugestivos da origem extraterrestre que poderíamos observar na história do povo judeu?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A lenda de Adão e Eva com sua expulsão do paraíso. Segundo as informações de Emmanuel, via Chico Xavier, a Coordenação Superior da Espiritualidade (corresponde a Deus na lenda)

Ao observar que aquele grupo de Espíritos, mesmo apresentando uma certa evolução intelectual e ter desenvolvido a conceituação monoteísta, trazia fortes desvios ligados ao orgulho e outros desvios de conduta (na lenda, comiam o fruto proibido).

Para não prejudicarem o desenvolvimento de Capela (na lenda seria o paraíso), deveriam ser degredados de Capela ("expulsos do paraíso") e, depois disso, adquirir tudo com grande esforço ("comer o pão com o suor de seu rosto")

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:18

492. Com relação aos egípcios primitivos, além do alto nível de conhecimento, seria possível perceber outros sinais que sugeririam um degredo de astro mais evoluído para um planeta mais rústico?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim. Entre os egípcios cultos da época faraônica, era comum o conhecimento da Lei Universal da Reencarnação. Em função de existir neles um registro inconsciente do aparente retrocesso ao reencarnarem na Terra, traziam em seus arquivos espirituais uma sensação subjetiva de renascerem em corpos inferiores.

Nas profundezas do seu íntimo, havia muito clara a noção do renascimento, porém, a concepção da reencarnação era adaptada à forte impressão traumática de renascerem em um astro primitivo em corpos mais grosseiros dos que viviam em Capela.

Os corpos humanos do nosso planeta eram menos sutis, mais embrutecidos, isto ocasionou a crença na metempsicose, ou seja, a ideia de ser possível renascer em animais, em especial por condutas contrárias à Lei dos Deuses.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:21


493. Considerando o aumento populacional, seria justo, sob o ponto de vista da Doutrina Espírita, o controle da natalidade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Por imposição, seja de qualquer ordem, não consideramos válido o controle da natalidade, mas segundo os critérios da consciência e responsabilidade de cada casal entendemos que orientações possam ser dadas (ver Capítulo 15 - Anticoncepcionais)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:24

CAPÍTULO 31
Autismo

494. Por que um casal tem um filho autista?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Não se trata de um acaso biológico. Os pais que recebem em seu lar um espírito com essa característica tem uma história pregressa que os une a essa situação. Em geral, estão bastante compromissados com esse espírito.

As ligações dos pais com seu filho costumam ter componentes tanto provacionais como expiatórios e de missão. Em cada caso, a situação tem nuanças muito específicas, mas decorre de delicado e minucioso planejamento reencarnatório proposto pela espiritualidade superior.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:26

495. Uma pessoa portadora de comportamento autista traz essa peculiaridade de vidas anteriores?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Qualquer característica psíquica mais expressiva nós as construímos ao longo das nossas existências. Essas características continuam a se estruturar no período vivenciado na espiritualidade, isto é, entre as reencarnações e durante a vida atual incluindo a gestação.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:29

496. O autismo é um problema cerebral ou espiritual?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Segundo diversos autores encarnados e desencarnados, o autismo é uma expressão física cerebral decorrente de uma importante desarmonia espiritual.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:31

497. Qual a causa espiritual do autismo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) A mais comumente citada pelos espíritos superiores é uma desarmonia ocasionada pela postura do Espírito em se recusar, insistentemente, a reencarnar.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:32

498. Como entender ou correlacionar a recusa persistente do Espírito em reencarnar com os sintomas atuais de autismo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Como o Espírito rejeita, não admitindo em hipótese alguma o renascimento, traz em seu comportamento um aspecto de estar ausente e não adaptado à realidade da vida física.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:34

499. Faz algum sentido conversar-se com um autista quando ele está dormindo? Por quê?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) É muito útil a conversação, desde que bem orientada, que se faz com um autista durante o sono. As orientações são captadas pelo inconsciente (espírito), pois é este quem está enfermo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 14 de Outubro de 2015, 04:37

500. Como podemos compreender que as orientações dadas durante o sono são captadas pelo espírito?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Durante o sono, o córtex cerebral não atuando dá espaço para que nos comuniquemos diretamente com o Espírito.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 01:19

501. Há alguns chakras ou centros de força que poderíamos concentrar nossa ação ao conversarmos com um autista durante o sono? E como efetuaríamos esta ação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Sim, há alguns chakras que seriam mais específicos para intervenção. O chakra frontal (testa entre os olhos) enviando, em pensamento, uma energia luminosa azul-claro e brilhante, repetindo pensamentos objetivos, simples e curtos. Outro chakra seria o cardíaco, imaginado uma energia luminosa de cor rosa, envolvendo o coração do autista.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 01:20

502. Quais as características da conversa que devemos efetuar com um autista durante o sono?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) As características que devemos efetuar são:
 
• Demonstrar afetividade;
• Falar devagar e com pausas;
• Provocar estímulos para a expressão de afetividade no autista;
• Movimentar energias que estimulem o pensamento organizado.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 01:24

503. Poderia nos dar um exemplo concreto e didático para que possamos executar com eficácia este diálogo terapêutico?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  Vejamos, então, uma situação prática, lembrando que falamos bem devagar e pausadamente. Antes, durante e depois da conversa, coloque uma música suave no local.

Focalize o chakra frontal do autista enviando-lhe, mentalmente, energias azuis.

"Nós te amamos."
"Você vai ser feliz nesta vida."
"Você tem muito que fazer aqui na Terra."
"Estamos contentes porque você está aqui conosco".
"Você é amoroso, nós sentimos que você é amoroso."
"Você é inteligente, nós sabemos (repita) que você é inteligente."
"Conte ou crie um fato bonito, agradável ou fale de uma das belezas da natureza".

—  Continuando:
"Amanhã será sábado é dia de..."
"Meu olhar vai dizer que eu amo as pessoas."

—  "Quando você acordar vai pensar em um bom dia:
"Você vai dizer bom dia!"
"Eu vou dizer bom dia para você!"

—  Imagine e repita:
"Uma energia agradável, bela, azul, clara e brilhante está entrando pela sua testa, sinta como uma sensação muito boa."

Pode repetir as frases, pensar e falar na cor azul.
A seguir, focalize com sua mente o chakra cardíaco, imaginando uma energia luminosa rosa, envolvendo o coração do autista verbalizando que é uma energia de amor.

—  Assim:
"Agora você vai sentir a energia do nosso amor",
"Sinta nosso amor entrando em você com esta energia cor-de-rosa..."

"Sinta a energia do carinho, fulano (diga o nome da pessoa), pense:
"Eu gosto de fulano... (cite), eu amo...(cite )"

"Eu sou capaz de amar. (fale devagar)"
"Eu sou capaz de gostar das pessoas."

—  E assim, por diante...

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 01:34

504. Seria de bom alvitre colocar o nome do autista nos trabalhos espirituais de irradiação?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Depende do trabalho. Apesar de todas as intenções serem positivas e algum resultado se obter, não recomendaríamos irradiação coletiva, mas individual, isto é, específica para a pessoa ou o caso.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 01:36

505. Há outras atividades no centro espírita que podem ser utilizadas em benefício de um autista?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) Além do que foi comentado nas questões anteriores, é útil a administração de passes, água energizada, preces e sessões mediúnicas específicas de desobsessão, naturalmente sem o paciente estar presente.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 01:38

506. Há relação importante de processo obsessivo nos portadores de autismo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O problema, de um modo geral, não é de obsessão, mas de auto-obsessão, portanto, dá-se este enfoque, essa condução nos trabalhos a serem executados. São sessões mediúnicas que efetuamos com o desdobramento astral consciente dos médiuns e ação a distância sobre o mental do assistido.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 01:44
507. Algumas pessoas consideram que a paciência seria o maior requisito para se auxiliar um autista. Em sua opinião, o que é o mais importante?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif) O Amor.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 01:52

Da intervenção dos Espíritos no mundo corporal

508 Veem os Espíritos tudo o que fazemos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Podem ver, pois que constantemente vos rodeiam. Cada um, porém, só vê aquilo a que dá atenção. Não se ocupam com o que lhes é indiferente.”

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 01:57

509  Podem os Espíritos conhecer os nossos mais secretos pensamentos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Muitas vezes chegam a conhecer o que desejaríeis ocultar de vós mesmos. Nem atos, nem pensamentos se lhes podem dissimular.”

a) - Assim, mais fácil nos seria ocultar de uma pessoa viva qualquer coisa, do que a esconder dessa mesma pessoa depois de morta?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)   “Certamente. Quando vos julgais muito ocultos, é comum terdes ao vosso lado uma multidão de Espíritos que vos observam.”

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 02:07

510 Que pensam de nós os Espíritos que nos cercam e observam?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Depende. Os levianos riem das pequenas partidas que vos pregam e zombam das vossas impaciências Os Espíritos sérios se condoem dos vossos reveses e procuram ajudar-vos.”
▬  Influência oculta dos Espíritos em nossos pensamentos e atos."

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 02:09

511  Influem os Espíritos em nossos pensamentos e em nossos atos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Muito mais do que imaginais. Influem a tal ponto, que, de ordinário, são eles que vos dirigem.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 02:13

512 Como havemos de distinguir os pensamentos que nos são próprios dos que nos são sugeridos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Quando um pensamento vos é sugerido, tendes a impressão de que alguém vos fala. Geralmente, os pensamentos próprios são os que acodem em primeiro lugar.

Afinal, não vos é de grande interesse estabelecer essa distinção. Muitas vezes, é útil que não saibais fazê-la. Não a fazendo, obra o homem com mais liberdade. Se se decide pelo bem, é voluntariamente que o pratica; se toma o mau caminho, maior será a sua responsabilidade.”

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 02:25

513 É sempre de dentro de si mesmos que os homens inteligentes e de gênio tiram suas ideias?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Algumas vezes, elas lhes vêm do seu próprio Espírito, porém, de outras muitas, lhes são sugeridas por Espíritos que os julgam capazes de compreendê-las e dignos de vulgarizá-las.

Quando tais homens não as acham em si mesmos, apelam para a inspiração. Fazem assim, sem o suspeitarem, uma verdadeira evocação.

▬  ”Se fora útil que pudéssemos distinguir claramente os nossos pensamentos próprios dos que nos são sugeridos, Deus nos houvera proporcionado os meios de o conseguirmos, como nos concedeu o de diferençarmos o dia da noite. Quando uma coisa se conserva imprecisa, é que convém assim aconteça".

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 02:42

514  Diz-se comumente ser sempre bom o primeiro impulso. É exato?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Pode ser bom, ou mau, conforme a natureza do Espírito encarnado. É sempre bom naquele que atende às boas inspirações.”

464. Como distinguirmos se um pensamento sugerido procede de um bom Espírito ou de um Espírito mau? “Estudai o caso. Os bons Espíritos só para o bem aconselham. Compete-vos discernir.” 

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 03:17
         
515  Diz-se comumente ser sempre bom o primeiro impulso. É exato?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Pode ser bom, ou mau, conforme a natureza do Espírito encarnado. É sempre bom naquele que atende às boas inspirações.”

a) Como distinguirmos se um pensamento sugerido procede de um bom Espírito ou de um Espírito mau?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Estudai o caso. Os bons Espíritos só para o bem aconselham. Compete-vos discernir.”

Ricardo di Bernardi.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 03:37


516 Com que fim os Espíritos imperfeitos nos induzem ao mal?
(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Para que sofrais como eles sofrem.

 ”a) - E isso lhes diminui os sofrimentos?
(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Não, mas fazem-no por inveja, por não poderem suportar que haja seres felizes.”

 b) - De que natureza é o sofrimento que procuram infligir aos outros?
(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Os que resultam de ser de ordem inferior a criatura e de estar afastada de Deus.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 03:50


517 Por que permite Deus que Espíritos nos excitem ao mal?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Os Espíritos imperfeitos são instrumentos próprios a por em prova a fé e a constância dos homens na prática do bem. Como Espírito que és, tens que progredir na ciência do infinito.

Daí o passares pelas provas do mal, para chegares ao bem. A nossa missão consiste em te colocarmos no bom caminho. Desde que sobre ti atuam influências más, é que as atrais, desejando o mal; porquanto os Espíritos inferiores correm a te auxiliar no mal, logo que desejes praticá-lo.

Só quando queiras o mal, podem eles ajudar-te para a prática do mal. Se fores propenso ao assassínio, terás em torno de ti uma nuvem de Espíritos a te alimentarem no íntimo esse pendor.

Mas outros também te cercarão, esforçando-se por te influenciarem para o bem, o que restabelece o equilíbrio da balança e te deixa senhor dos teus atos.”

É assim que Deus confia à nossa consciência a escolha do caminho que devamos seguir e a liberdade de ceder a uma ou outra das influências contrárias que se exercem sobre nós."



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 03:52


518 Pode o homem eximir-se da influência dos Espíritos que procuram arrastá-lo ao mal?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Pode, visto que tais Espíritos só se apegam aos que, pelos seus desejos, os chamam, ou aos que, pelos seus pensamentos, os atraem.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 03:55


519  Renunciam às suas tentativas os Espíritos cuja influência a vontade do homem repele?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Que querias que fizessem?

Quando nada conseguem, abandonam o campo. Entretanto, ficam à espreita de um momento propício, como o gato que tocaia o rato.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 03:59


520 Por que meio podemos neutralizar a influência dos maus Espíritos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Praticando o bem e pondo em Deus toda a vossa confiança, repelireis a influência dos Espíritos inferiores e aniquilareis o império que desejam ter sobre vós.

Guardai-vos de atender às sugestões dos Espíritos que vos suscitam maus pensamentos, que sopram a discórdia entre vós outros e que vos insuflam as paixões más.

Desconfiai especialmente dos que vos exaltam o orgulho, pois que esses vos assaltam pelo lado fraco. Essa a razão por que Jesus, na oração dominical, vos ensinou a dizer:
▬  “Senhor! Não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:04


521  Os Espíritos, que ao mal procuram induzir-nos e que põem assim em prova a nossa firmeza no bem, procedem desse modo cumprindo missão? E, se assim é, cabe-lhes alguma responsabilidade?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “A nenhum Espírito é dada a missão de praticar o mal. Aquele que o faz fá-lo por conta própria, sujeitando-se, portanto, às consequências. Pode Deus permitir-lhe que assim proceda, para vos experimentar; nunca, porém, lhe determina tal procedimento. Compete-vos, pois repeti-lo.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:16


522 Quando experimentamos uma sensação de angústia, de ansiedade indefinível, ou de íntima satisfação, sem que lhe conheçamos a causa, devemos atribuí-la unicamente a uma disposição física?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “É quase sempre efeito das comunicações em que inconscientemente entrais com os Espíritos, ou da que com elas tivestes durante o sono.”





Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:18


523 Os Espíritos que procuram atrair-nos para o mal se limitam a aproveitar as circunstâncias em que nos achamos, ou podem também criá-las?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Aproveitam as circunstâncias ocorrentes, mas também costumam criá-las, impelindo-vos, mau grado vosso, para aquilo que cobiçais. Assim, por exemplo, encontra um homem, no seu caminho, certa quantia. Não penses tenham sido os Espíritos que a trouxeram para ali.

Mas, eles podem inspirar ao homem a ideia de tomar aquela direção e sugerir-lhe depois a de se apoderar da importância achada, enquanto outros lhe sugerem a de restituir o dinheiro ao seu legítimo dono. O mesmo se dá com relação a todas as demais tentações.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:19


524 Pode um Espírito tomar temporariamente o invólucro corporal de uma pessoa viva, isto é, introduzir-se num corpo animado e obrar em lugar do outro que se acha encarnado neste corpo?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “O Espírito não entra em um corpo como entras numa casa. Identifica-se com um Espírito encarnado, cujos defeitos e qualidades sejam os mesmos que os seus, a fim de obrar conjuntamente com ele.

Mas, o encarnado é sempre quem atua, conforme quer, sobre a matéria de que se acha revestido. Um Espírito não pode substituir-se ao que está encarnado, por isso que este terá que permanecer ligado ao seu corpo até ao termo fixado para sua existência material.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:22


525  Desde que não há possessão propriamente dita, isto é, coabitação de dois Espíritos no mesmo corpo, pode a alma ficar na dependência de outro Espírito, de modo a se achar subjugada ou obsidiada ao ponto de a sua vontade vir a achar-se, de certa maneira, paralisada?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Sem dúvida, e são esses os verdadeiros possessos. Mas, é preciso saibas que essa dominação não se efetua nunca sem que aquele que a sofre o consinta, quer por sua fraqueza, quer por desejá-la. Muitos epilépticos ou loucos, que mais necessitavam de médico que de exorcismos, têm sido tomados por possessos.”

O vocábulo possesso, na sua acepção vulgar, supõe a existência de demônios, isto é, de uma categoria de seres maus por natureza, e a coabitação de um desses seres com a alma de um indivíduo, no seu corpo.

Pois que, nesse sentido, não há demônios e que dois Espíritos não podem habitar simultaneamente o mesmo corpo, não há possessos na conformidade da ideia a que esta palavra se acha associada. O termo possesso só se deve admitir como exprimindo a dependência absoluta em que uma alma pode achar-se com relação a Espíritos imperfeitos que a subjuguem.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:25


526 Pode alguém por si mesmo afastar os maus Espíritos e libertar-se da dominação deles?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Sempre é possível, a quem quer que seja, subtrair-se a um jugo, desde que com vontade firme o queira.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:27


527 Mas, não pode acontecer que a fascinação exercida pelo mau Espírito seja de tal ordem que o subjugado não a perceba? Sendo assim, poderá uma terceira pessoa fazer que cesse a sujeição da outra? E, nesse caso, qual deve ser a condição dessa terceira pessoa?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Sendo ela um homem de bem, a sua vontade poderá ter eficácia, desde que apele para o concurso dos bons Espíritos, porque, quanto mais digna for a pessoa, tanto maior poder terá sobre os Espíritos imperfeitos, para afastá-los, e sobre os bons, para os atrair.

Todavia, nada poderá, se o que estiver subjugado não lhe prestar o seu concurso. Há pessoas a quem agrada uma dependência que lhes lisonjeia os gostos e os desejos. Qualquer, porém, que seja o caso, aquele que não tiver puro o coração nenhuma influência exercerá. Os bons Espíritos não lhe atendem ao chamado e os maus não o temem.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:29


528  As fórmulas de exorcismo têm qualquer eficácia sobre os maus Espíritos?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Não. Estes últimos riem e se obstinam, quando veem alguém tomar isso a sério.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:31


529  Pessoas há, animadas de boas intenções e que, nada obstante, não deixam de ser obsidiadas. Qual, então, o melhor meio de nos livrarmos dos Espíritos obsessores?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “Cansar-lhes a paciência, nenhum valor lhes dar às sugestões, mostrar-lhes que perdem o tempo. Em vendo que nada conseguem, afastam-se.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Outubro de 2015, 04:35


530 A prece é meio eficiente para a cura da obsessão?

(https://lh4.googleusercontent.com/-Uu_PjxC1hqo/T4sQKwPp82I/AAAAAAAAC8k/eH5uNmpHmz4/s16/folha%2520ico-c.gif)  “A prece é em tudo um poderoso auxílio. Mas, crede que não basta que alguém murmure algumas palavras, para que obtenha o que deseja. Deus assiste os que obram, não os que se limitam a pedir. É, pois, indispensável que o obsidiado faça, por sua parte, o que se torne necessário para destruir em si mesmo a causa da atração dos maus Espíritos.”
 


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 03:45



531 - Que se deve pensar da expulsão dos demônios, mencionada no Evangelho?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Depende da interpretação que se lhe dê. Se chamais demônio ao mau Espírito que subjugue um indivíduo, desde que se lhe destrua a influência, ele terá sido verdadeiramente expulso.

Se ao demônio atribuirdes a causa de uma enfermidade, quando a houverdes curado direis com acerto que expulsastes o demônio. Uma coisa pode ser verdadeira ou falsa, conforme o sentido que empresteis às palavras.

As maiores verdades estão sujeitas a parecer absurdos, uma vez que se atenda apenas à forma, ou que se considere como realidade a alegoria. Compreendei bem isto e não o esqueçais nunca, pois que se presta a uma aplicação geral.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 03:54

532 - Desempenham os Espíritos algum papel nos fenômenos que se dão com os indivíduos chamados convulsionários?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Sim e muito importante, bem como o magnetismo, que é a causa originária de tais fenômenos. O charlatanismo, porém, os tem amiúde explorado e exagerado, de sorte a lançá-los ao ridículo.”


a) De que natureza são, em geral, os Espíritos que concorrem para a produção desta espécie de fenômenos?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Pouco elevada. Supondes que Espíritos superiores se deleitem com tais coisas?”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 03:56


533 - Como é que sucede estender-se subitamente a toda uma população o estado anormal dos convulsionários e dos que sofrem de crises nervosas?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Efeito de simpatia. As disposições morais se comunicam mui facilmente, em certos casos. Não és tão alheio aos efeitos magnéticos que não compreendas isto e a parte que alguns Espíritos naturalmente tomam no fato, por simpatia com os que os provocam.”

Entre as singulares faculdades que se notam nos convulsionários, algumas facilmente se reconhecem, de que numerosos exemplos oferecem o sonambulismo e o magnetismo, tais como, além de outras, a insensibilidade física, a leitura do pensamento, a transmissão das dores, por simpatia, etc.

Não há, pois, duvidar de que aqueles em quem tais crises se manifestam estejam numa espécie de sonambulismo desperto, provocado pela influência que exercem uns sobre os outros. Eles são ao mesmo tempo magnetizadores e magnetizados, inconscientemente.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 03:59


534  Qual a causa da insensibilidade física que se observa em alguns convulsionários, assim como em outros indivíduos submetidos às mais atrozes torturas?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)   “Em alguns é, exclusivamente, efeito do magnetismo que atua sobre o sistema nervoso, do mesmo modo que certas substâncias. Em outros, a exaltação do pensamento embota a sensibilidade. Dir-se-ia que nestes a vida se retirou do corpo, para se concentrar toda no Espírito.

- Não sabeis que, quando o Espírito está vivamente preocupado com uma coisa, o corpo nada sente, nada vê e nada ouve?”

A exaltação fanática e o entusiasmo hão proporcionado, em casos de suplícios, múltiplos exemplos de uma calma e de um sangue frio que não seriam capazes de triunfar de uma dor aguda, senão admitindo-se que a sensibilidade se acha neutralizada, como por efeito de um anestésico.

Sabe-se que, no ardor da batalha, combatentes há que não se apercebem de que estão gravemente feridos, ao passo que, em circunstâncias ordinárias, uma simples arranhadura os poria trêmulos. Visto que esses fenômenos dependem de uma causa física e da ação de certos Espíritos, lícito se torna perguntar como há podido uma autoridade pública fazê-los cessar em alguns casos.

Simples a razão. Meramente secundária é aqui a ação dos Espíritos, que nada mais fazem do que aproveitar-se de uma disposição natural. A autoridade não suprimiu essa disposição, mas a causa que a entretinha e exaltava. De ativa que era, passou esta a ser latente.

E a autoridade teve razão para assim proceder, porque do fato resultava abuso e escândalo. Sabe-se, demais, que semelhante intervenção nenhum poder absolutamente tem, quando a ação dos Espíritos é direta e espontânea. Afeição que os Espíritos votam a certas pessoas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:01
535 - Os Espíritos se afeiçoam de preferência a certas pessoas?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Os bons Espíritos simpatizam com os homens de bem, ou suscetíveis de se melhorarem. Os Espíritos inferiores com os homens viciosos, ou que podem tornar-se tais. Daí suas afeições, como consequência da conformidade dos sentimentos.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:02

536 - É exclusivamente moral a afeição que os Espíritos votam a certas pessoas?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “A verdadeira afeição nada tem de carnal; mas, quando um Espírito se apega a uma pessoa, nem sempre o faz só por afeição. À estima que essa pessoa lhe inspira pode agregar-se das paixões humanas.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:04

537 - Interessam-se os Espíritos pelas nossas desgraças e pela nossa prosperidade? Afligem-se os que nos querem bem com os males que padecemos durante a vida?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Os bons Espíritos fazem todo o bem que lhes é possível e se sentem ditosos com as vossas alegrias. Afligem-se com os vossos males, quando os não suportais com resignação, porque nenhum benefício então tirais deles, assemelhando-vos, em tais casos, ao doente que rejeita a beberagem amarga que o há de curar.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:06

538 - Dentre os nossos males, de que natureza são os de que mais se afligem os Espíritos por nossa causa? Serão os males físicos ou os morais?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “O vosso egoísmo e a dureza dos vossos corações. Daí decorre tudo o mais. Riem-se de todos esses males imaginários que nascem do orgulho e da ambição. Rejubilam com os que redundam na abreviação do tempo das vossas provas."

Sabendo ser transitória a vida corporal e que as tribulações que lhe são inerentes constituem meios de alcançarmos melhor estado, os Espíritos mais se afligem pelos nossos males devidos a causas de ordem moral, do que pelos nossos sofrimentos físicos, todos passageiros.

Pouco se incomodam com as desgraças que apenas atingem as nossas ideias mundanas, tal qual fazemos com as mágoas pueris das crianças. Vendo nas amarguras da vida um meio de nos adiantarmos, os Espíritos as consideram como a crise ocasional de que resultará a salvação do doente.

Compadecem-se dos nossos sofrimentos, como nos compadecemos dos de um amigo. Porém, enxergando as coisas de um ponto de vista mais justo, os apreciam de um modo diverso do nosso.

Então, ao passo que os bons nos levantam o ânimo no interesse do nosso futuro, os outros nos impelem ao desespero, objetivando comprometer-nos. (Allan Kardec)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:15

539 - Os parentes e amigos, que nos precederam na outra vida, maior simpatia nos votam do que os Espíritos que nos são estranhos?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Sem dúvida e quase sempre vos protegem como Espíritos, de acordo com o poder de que dispõem.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:18

540 - São sensíveis à afeição que lhes conservamos?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Muito sensíveis, mas esquecem-se dos que os olvidam.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:21

541 - Que se deve entender por anjo de guarda ou anjo guardião?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “O Espírito protetor, pertencente a uma ordem elevada.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:23

542 - Há Espíritos que se liguem particularmente a um indivíduo para protegê-lo?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Há o irmão espiritual, o que chamais o bom Espírito ou o bom gênio.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:26

543  Qual a missão do Espírito protetor?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “A de um pai com relação aos filhos; a de guiar o seu protegido pela senda do bem, auxiliá-lo com seus conselhos, consolá-lo nas suas aflições, levantar-lhe o ânimo nas provas da vida.”




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 04:58

544  O Espírito protetor se dedica ao indivíduo desde o seu nascimento?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Desde o nascimento até a morte e muitas vezes o acompanha na vida espírita, depois da morte, e mesmo através de muitas existências corpóreas, que mais não são do que fases curtíssimas da vida do Espírito.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:00

545 - É voluntária ou obrigatória a missão do Espírito protetor?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “O Espírito fica obrigado a vos assistir, uma vez que aceitou esse encargo. Cabe-lhe, porém, o direito de escolher seres que lhe sejam simpáticos. Para alguns, é um prazer; para outros, missão ou dever.”


a) - Dedicando-se a uma pessoa, renuncia o Espírito a proteger outros indivíduos?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif) “Não; mas protege-os menos exclusivamente.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:07



546 - O Espírito protetor fica fatalmente preso à criatura confiada à sua guarda?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Frequentemente sucede que alguns Espíritos deixam suas posições de protetores para desempenhar diversas missões. Mas, nesse caso, outros os substituem.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:30


547 - Poderá dar-se que o Espírito protetor abandone o seu protegido, por se lhe mostrar este rebelde aos conselhos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Afasta-se, quando vê que seus conselhos são inúteis e que mais forte é, no seu protegido, a decisão de submeter-se à influência dos Espíritos inferiores.

Mas, não o abandona completamente e sempre se faz ouvir. É então o homem quem tapa os ouvidos. O protetor volta desde que este o chame. “

É uma Doutrina, esta, dos anjos guardiões, que, pelo seu encanto e doçura, devera converter os mais incrédulos.

-  Não vos parece grandemente consoladora a ideia de terdes sempre junto de vós seres que vos são superiores, prontos sempre a vos aconselhar e amparar, a vos ajudar na ascensão da abrupta montanha do bem; mais sinceros e dedicados amigos do que todos os que mais intimamente se vos liguem na Terra?

Eles se acham ao vosso lado por ordem de Deus. Foi Deus quem aí os colocou e, aí permanecendo por amor de Deus, desempenham bela, porém penosa missão.

Sim, onde quer que estejais, estarão convosco. Nem nos cárceres, nem nos hospitais, nem nos lugares de devassidão, nem na solidão, estais separados desses amigos a quem não podeis ver, mas cujo brando influxo vossa alma sente, ao mesmo tempo que lhes ouve os ponderados conselhos.

“Ah! se conhecêsseis bem esta verdade! Quanto vos ajudaria nos momentos de crise! Quanto vos livraria dos maus Espíritos!

Mas, oh! Quantas vezes, no dia solene, não se verá esse anjo constrangido a vos observar:"

- Não te aconselhei isto?
- Entretanto, não o fizeste.

- Não te mostrei o abismo?
- Contudo, nele te precipitaste!

- Não fiz ecoar na tua consciência a voz da verdade?
- Preferiste, no entanto, seguir os conselhos da mentira!”

Oh! Interrogai os vossos anjos guardiões; estabelecei entre eles e vós essa terna intimidade que reina entre os melhores amigos. Não penseis em lhes ocultar nada, pois que eles têm o olhar de Deus e não podeis enganá-los.

Pensai no futuro; procurai adiantar-vos na vida presente. Assim fazendo, encurtareis vossas provas e mais felizes tornareis as vossas existências.

Vamos, homens, coragem! De uma vez por todas, lançai para longe todos os preconceitos e ideias preconcebidas. Entrai na nova senda que diante dos passos se vos abre. Caminhai! Tendes guias, segui-los, que a meta não vos pode faltar, porquanto essa meta é o próprio Deus.

“Aos que considerem impossível que Espíritos verdadeiramente elevados se consagrem a tarefa tão laboriosa e de todos os instantes, diremos que nós vos influenciamos as almas, estando embora muitos milhões de léguas distantes de vós.

O espaço, para nós, nada é, e não obstante viverem noutro mundo, os nossos Espíritos conservam suas ligações com os vossos.

Gozamos de qualidades que não podeis compreender, mas ficai certos de que Deus não nos impôs tarefa superior às nossas forças e de que não vos deixou sós na Terra, sem amigos e sem amparo.

Cada anjo de guarda tem o seu protegido, pelo qual vela, como o pai pelo filho. Alegra-se, quando o vê no bom caminho; sofre, quando lhe ele despreza os conselhos.“

Não receeis fatigar-nos com as vossas perguntas. Ao contrário, procurai estar sempre em relação conosco.

Sereis assim mais fortes e mais felizes. São essas comunicações de cada um com o seu Espírito familiar que fazem sejam médiuns todos os homens, médiuns ignorados hoje, mas que se manifestarão mais tarde e se espalharão qual oceano sem margens, levando de roldão a incredulidade e a ignorância.

Homens doutos, instruí os vossos semelhantes; homens de talento, educai os vossos irmãos. Não imaginais que obra fazeis desse modo: a do Cristo, a que Deus vos impõe.

-  Para que vos outorgou Deus a inteligência e o saber, senão para o repartirdes com os vossos irmãos, senão para fazerdes que se adiantem pela senda que conduz à bem-aventurança, à felicidade eterna?” São Luís, Santo Agostinho.

Nada tem de surpreendente a Doutrina dos anjos guardiões, a velarem pelos seus protegidos, mau grado à distância que medeia entre os mundos. É, ao contrário, grandiosa e sublime.

- Não vemos na Terra o pai velar pelo filho, ainda que de muito longe, e auxiliá-lo com seus conselhos correspondendo-se com ele?

- Que motivo de espanto haverá, então, em que os Espíritos possam, de um outro mundo, guiar os que, habitantes da Terra, eles tomaram sob sua proteção, uma vez que, para eles, a distância que vai de um mundo a outro é menor do que a que, neste planeta, separa os continentes?

- Não dispõem, além disso, do fluido universal, que entrelaça todos os mundos, tornando-os solidários; veículo imenso da transmissão dos pensamentos, como o ar é, para nós, o da transmissão do som? (Allan Kardec)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:34


548 - O Espírito, que abandona o seu protegido, que deixa de lhe fazer bem, pode fazer-lhe mal?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Os bons Espíritos nunca fazem mal. Deixam que o façam aqueles que lhes tomam o lugar. Costumais então lançar à conta da sorte as desgraças que vos acabrunham, quando só as sofreis por culpa vossa.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:36

549 - Pode um Espírito protetor deixar o seu protegido à mercê de outro Espírito que lhe queira fazer mal?  

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Os maus Espíritos se unem para neutralizar a ação dos bons. Mas, se o quiser, o protegido dará toda a força ao seu protetor. Pode acontecer que o bom Espírito encontre alhures uma boa-vontade a ser auxiliada. Aplica-se então em auxiliá-la, aguardando que seu protegido lhe volte.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:39


550 - Será por não poder lutar contra Espíritos maléficos que um Espírito protetor deixa que seu protegido se transvie na vida?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Não é porque não possa, mas porque não quer. E não quer, porque das provas sai o seu protegido mais instruído e perfeito. Assiste-o sempre com seus conselhos, dando-os por meio dos bons pensamentos que lhe inspira, porém que quase nunca são atendidos.

A fraqueza, o descuido ou o orgulho do homem são exclusivamente o que empresta força aos maus Espíritos, cujo poder todo advém do fato de lhes não opordes resistência.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:41


551 - O Espírito protetor está constantemente com o seu protegido? Não haverá alguma circunstância em que, sem abandoná-lo, ele o perca de vista?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Há circunstâncias em que não é necessário esteja o Espírito protetor junto do seu protegido.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:47


552 - Momentos haverá em que o Espírito deixe de precisar, de então por diante, do seu protetor?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Sim, quando ele atinge o ponto de poder guiar-se a si mesmo, como sucede ao estudante, para o qual um momento chega em que não mais precisa de mestre. Isso, porém, não se dá na Terra.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:50


553 - Até que ponto devemos responsabilizar as vidas passadas por doenças com as quais nascemos ou adquirimos ao longo da vida? Uma doença que não está nos planos da vida da pessoa no momento da reencarnação, pode ser adquirida ao longo da vida?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  As doenças congênitas ou hereditárias são necessariamente fruto do nosso passado, ou pela necessidade de aprendizado, quando escolhemos um processo doentio para nosso trabalho de crescimento, ou pela reparação de nossos atos menos felizes.

Ou seja: as doenças previamente marcadas no código genético têm uma causa anterior. No entanto, as doenças ocasionais, muitas delas relacionadas com o estágio evolutivo do planeta, não tem relação com o nosso passado, outras são resultado da nossa invigilância, criando piso orgânico ou psíquico para tais moléstias.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:53


554 - Sou médica homeopata, espírita e também Terapeuta Floral. Sempre tenho dúvida quando preciso entrar na Doutrina Espírita para ajudar o paciente, pois não gosto de misturar religião e profissão. O Sr. Poderia dar sua opinião sobre o assunto?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  É preciso sair do costume acadêmico de ver o homem e a vida de uma forma fragmentada. Somos seres espirituais estagiando em corpos energéticos mais ou menos sutis. Toda doença é sinal da escassez evolutiva do ser, tendo como origem algum dos vícios derivados do egoísmo, assim enquanto não cuidarmos das verdadeiras causas, estaremos tendo atitudes paliativas.

Falar de transformação moral não necessita um trabalho doutrinador, entretanto, se vemos necessidade da terapêutica espírita é preciso perceber a abertura do cliente para a mesma e encaminhá-lo para uma casa espírita e não transformar o consultório em centro espírita. Podemos também fazer uma orientação de acordo com a crença do próprio cliente (por exemplo: passe - benzeção)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:55


555- Como é vista a medicina espírita dentro do contexto alopático?  

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  A medicina tradicional não aceita a existência de uma medicina espírita ou espiritualista qualquer, sendo materialista negam a realidade do espírito.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 05:58


556  - Até que ponto a tireóide é influenciada pela mediunidade? Qual a função mediúnica desta glândula e quais as alterações que pode sofrer quando da aproximação de uma entidade desencarnada?
O desequilíbrio no seu funcionamento será sempre de caráter espiritual?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Não temos informações precisas na literatura espírita sobre o grau de relação entre mediunidade e tireóide. O certo é que as glândulas endócrinas tem grande relação com o perispírito, sendo influenciados pela essência espiritual através da Pineal.

Na prática médica tenho observado muitos casos de mediunidade em desequilíbrio associada a distúrbios tireoideanos, em especial, hipotireoidismo. Devemos, no entanto, fugir ao radicalismo de que toda alteração tireoideana tem como causa um distúrbio mediúnico ou uma disfunção espiritual.

 

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:00


557 - O que representa, espiritualmente falando, um tumor na hipófise?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Sinceramente, não sei precisar relações espirituais com tumores de hipófise. O certo é que a grande maioria dos tumores são precedidos de um quadro depressivo e esse tem como origem maior a rebeldia do ser.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:02


558  - O Sr. poderia falar-nos algo a respeito da cura pela fé, à luz da ciência atual? E ainda indicar-nos livros ou estudos que tratam deste assunto sob esta ótica?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Existem instituições científicas preocupadas com a relação fé e cura, com isso muitas pesquisas estão sendo patrocinadas por associações sérias e realizadas por pesquisadores sérios.

Os primeiros resultados vem sendo divulgados por órgãos oficiais e pelas principais revistas e jornais do mundo, demonstrando a importância da fé nos processos de cura, onde os religiosos tem processo de recuperação mais rápido ou adoecem menos de certas doenças( como a depressão e o suicídio)




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:05


559 - Hipotireoidismo crônico, provocado por tireoidite de Hashimoto, vem sendo informada como incurável pelos médicos ortodoxos. Teríamos alguma orientação direta dentro da visão médico-espírita?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Não temos informação sobre terapêutica específica para a tireoidite de Hashimoto, entretanto, a fluidoterapia, a prece, a meditação, a transformação moral serão recursos efetivos para qualquer doente, na presença da fé.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:12

560 - Sou bióloga, com concentração em imuno e microbio. Na atualidade observa-se avanço tecnológico bastante importante, mas por vezes não é possível manter a qualidade de vida do paciente terminal.

E não é incomum vermos pessoas nas quais parece que toda condição humana foi retirada, principalmente em doenças acompanhadas de estigma socio-cultural, como é o caso da AIDS. Isto é grave e doloroso; porque além da dor física inimaginável há o abandono de parentes, amigos e por vezes até de alguns maus profissionais.

Solicito opinião sobre eutanásia. Particularmente não sei até onde eu resistiria se privada de dignidade e humanidade e em meio a um mar de misérias provocadas pela progressiva descaracterização do nosso corpo e suas funções.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Diz a lei:
"Não matarás" e diante das nossas dificuldades de entender os processos divinos para o crescimento individual, é preferível agirmos de forma respeitosa, evitando um erro de consequência maior para nossos seres.

Sei, porém, que do ponto de vista médico é necessário entender-se mais profundamente cada situação, não no caso da eutanásia ou da distanásia mas no fato da ortotanásia.

PS.: Ortotanásia é quando você deixa a pessoa abandonada, sem assistência médica (ou a retirando), ficando a mesma à própria sorte, só evitando a dor.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:14


561 - De que forma os médicos espíritas podem contribuir para os que não são Espíritas terem uma visão melhor do perispírito, já que as doenças ou a grande maioria, está localizada no perispírito?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Primeiramente, o médico-espírita deve procurar ser um bom profissional, estudioso e atualizado, de modo que sua linguagem possa ser reconhecida e respeitada no meio científico, depois deve buscar fazer pesquisas que levem à conquista desse conhecimento, seja de forma direta ou indireta. Sem tais propósitos, estaremos fadados ao descrédito.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:18


562 - Gostaria de saber, segundo a doutrina espírita, qual a concepção de doença mental e qual a proposta de tratamento.  

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Para um grande número de estudiosos da Doutrina Espírita e pelo que se pode deduzir do seu conteúdo, a doença mental é mais grave comprometimento, pelo qual o espírito pode viver numa encarnação, já que são as estruturas mais sutis (do corpo mental) as comprometidas em tais casos.

Segundo a colocação de alguns espíritos( entre eles, Emmanuel e André Luiz), os portadores de transtornos mentais são espíritos que abusaram reiteradamente da inteligência, agindo como homicidas e suicidas.

O tratamento além do convencionado pela Psiquiatria, consiste num trabalho de transformação moral, sem o qual qualquer outra atuação será apenas paliativa.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:19


563 - O câncer é uma doença espiritual?  

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Se considerarmos as causas mais profundas das doenças, o câncer também seria uma patologia de fundo moral.

No entanto, a grande maioria desses processo resgates são frutos da invigilância das criaturas com suas vidas, procedendo de forma desregrada e rebelde, produzindo tal propensão na atual encarnação ou numa posterior.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:21


564  - Porque existem doenças que aparecem e depois desaparecem sem tratamento médico? Eu pergunto por que tive gota, e desapareceu, tive retrocolite ulcerativa e sarei com tratamento de cromoterapia.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Existem doenças que são resgates momentâneos ou produzidas por situações atuais limitadas, que cessadas as necessidades daquela vivência, desaparecem com ou sem tratamento médico convencional. No caso específico, falou-se da cromoterapia, que poderia ser uma terapêutica complementar e eficiente (se aplicada de forma correta).



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:26


565 - Diz-se que doença é pausa para meditação, para questionamentos, lição...Quanto mais difícil, mais longa, é o que necessita aquele espírito, você concorda com isso? Se a doença é lição, é remédio, qual o papel do médico espírita, qual o seu posicionamento perante o exercício da medicina?  

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Nada no Universo, advindo do Criador, pode deixar de ter um caráter edificador. Assim, também, o é com a doença. Ela não existe como instrumento de punição como muitos preferem vê-la.

Na realidade, é um recurso de aprendizado, na sábia pedagogia divina, convidando-nos não a perguntar:
-  "Por que adoecemos?"
Mas a formular a adequada questão:
-  "Para que adoecemos?".

O fato de ser um instrumento para aprendizado não significa que, assistindo o irmão em processo de dor, tenhamos que nos deter a meros espectadores.

Cabe ao doente como aos que lhe rodeiam buscar recursos para minorar a dor (a inteligência foi nos dada para isso). O médico-espírita deverá, além de agir como agente aliviador e saneador, auxiliar o paciente a entender o caráter educador da doença que o aflige.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:28


566 - Gostaria de saber sobre a terrível doença chamada lúpus, pois tenho uma sobrinha de 12 anos cuja doença se manifestou agora. Que relação cármica teria esta doença com os pais e a própria doente? 

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Não tenho nenhuma informação específica, no campo médico-espírita, sobre as causas espirituais do lúpus e a relação dos familiares com o processo. Na verdade, não existe o acaso e pela gravidade do comprometimento, parece-nos visível a situação de vidas passadas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:30


567 - Por que uma pessoa, que foi muito boa nesta vida, tem uma morte tão ruim, como câncer de pulmão, com tanto sofrimento para ele e a família?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Essa pergunta questiona na realidade a Justiça Divina e sabemos que na Criação não há erros.

Muitas criaturas são preservadas, por um grande espaço de tempo, numa condição de saúde e harmonia, preparando-se para provas mais difíceis, relacionadas com posturas de outras encarnações, as quais só podem ser totalmente compreendidas através de revelações mediúnicas.

Aquilo que parece injustiça, é na realidade oportunidade de fortalecimento para que as dores e os sofrimentos sejam suportados com maior grandeza do espírito.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:34


568 - Baseando-se em sua experiência acadêmica , qual seria sua opinião, para nos dias atuais, haver um surto tão grande de doenças que comprometem o sistema nervoso?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  São muitos os fatores que se associam para que surjam tantos transtornos no campo psíquico, sendo esses dos mais diversos tipos.

No entanto, do ponto de vista espiritual, estamos num momento de resgate da Terra, passando por um processo de transformação, que a elevará a uma categoria de planeta de regeneração.

Para isso, é necessário uma mudança moral na Humanidade, o que indica pela saída dos que teimam ser rebeldes e o desaparecimento das chagas morais(o duelo, a escravidão, a prostituição, a guerra e a obsessão).

Entretanto, a Misericórdia Divina não faria isso sem antes da oportunidades a todos para atender o chamado do Amor.

Dessa forma, vemos cada vez mais a presença de espíritos muito inteligentes mas intensamente comprometidos no campo moral e esse comprometimento suscita a possibilidade do surgimento dos chamados transtornos psiquiátricos, em especial, nos que teimam em manter-se vinculados ao mal.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:36


569 - Qual a visão da doutrina espírita em relação às fobias, mais especificamente a agorafobia?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Esses processos patológicos são frutos de experiências traumáticas, geralmente, originadas em outras encarnações e reforçadas na vida atual. No entanto, essas vivências podem ser as mais diversas, sendo difícil especificar as causas, como num processo de ação-reação.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:38


570 - Transtorno do Pânico (Síndrome do Pânico) e/ou Transtorno de Ansiedade Antecipatória, não tem cura, ainda, pela ciência ortodoxa, apenas controle com antidepressivos e ansiolíticos. Na visão espírita pode ser derivada de obsessão ou desequilíbrio do corpo perispirítico? A terapia do passe ajuda muito pouco, o que fazer, com essa doença crônica?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Uma das principais causas do transtorno de pânico, ao nosso ver, são os traumatismos vividos pelo espírito em momentos de desencarne, ou experiências de ver-se preso ao corpo físico após a extinção da vida corporal. Assim, temos tido a orientação e percepção de bons resultados com terapia de regressão à vivências passadas, a qual deverá ser ministrada por profissionais competentes e habilitados.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 10 de Novembro de 2015, 06:43


571 - O que o senhor acha do conceito de morte cerebral e sua relação com os transplantes? Será que a morte cerebral indica realmente morte completa, mesmo que o coração da pessoa esteja batendo?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  O tema encontra-se, no momento, em discussão tanto no meio acadêmico quanto entre os profissionais espíritas.

Existem trabalhos que tem denunciado que os critérios para definição de morte encefálica não são válidos e que a criatura poderia retornar a vida normal depois de uma vivência assim.

Sabemos que o processo de desvinculação do corpo físico é bem mais demorado do que a morte física e, na realidade, o grande problema da doação de órgãos, afora a questão da eutanásia, é o da disponibilidade de doar-se em favor dos que necessitam.

Precisamos preparar-nos para gestos cada vez mais profundos de solidariedade e generosidade, como nos afirmava Jesus:
-  "Prova de amor maior não há do que dar a vida pelo irmão."



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 03:01


572 - Como é vista a Depressão na visão Espírita?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  A depressão ou o mal do século é na realidade um processo de cunho moral, onde a criatura, no seu processo de relação com o Pai, não aceita as limitações existentes, querendo para si e para àqueles a quem quer bem prerrogativas, que ela acredita serem justas.

No entanto, desconhecendo as causas mais profundas das lutas da vida, intimamente, crê-se abandonado pela divindade e revoltado opta por uma não vida; pois a depressão em sua sintomatologia é a própria negação do viver, chegando ao extremo da negatividade que é o suicídio.

É importante diferenciar a depressão dos momentos de tristeza, os quais são naturais e têm como função convidar a criatura a voltar-se para si mesma, identificando o que está lhe acontecendo e o que é necessário fazer ou mudar para que a vida flua com maior tranqüilidade.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 03:39


573 - Como podemos diferenciar uma doença meramente física de uma doença da Alma?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Na verdade, essa diferenciação é simplesmente didática e fruto da cultura fragmentalista do academicismo atual.

Ninguém é só corpo, só espírito ou mesmo só corpos energéticos, somos um todo não indivisível, interpenetrando-nos em todas as nossas dimensões, direcionados pela essência espiritual, essa sim nossa realidade eterna.

Dessa forma essa diferenciação é apenas auxiliar no aprendizado e toda doença é fruto da nossa condição moral, mesmo aquelas vinculadas as condições do planeta, pois nossa estadia aqui é resultado do nosso processo evolutivo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 03:45


574  -  É possível que um médium assimile o problema de saúde de uma pessoa que tenha muita afinidade?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Sim. O médium pode assimilar processos doentios de criaturas encarnadas ou desencarnadas, com quem tenha afinidade tanto afetiva quanto moral e essa assimilação pode chegar ao grau de se fazer presente no corpo físico e detectada por profissionais e exames propedêuticos.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 03:46


575 - Durante o sono freqüentemente acordo e não reconheço o lugar que estou e nem as pessoas que estão do meu lado. Às vezes vejo pessoas e converso com elas e na hora não consigo perceber que elas são espíritos. Existe a possibilidade de perdermos a razão e não retornamos a realidade? Já tenho 40 anos e ainda sou sonambúlica; porque? é uma enfermidade?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Existem quadros neurológicos e psiquiátricos que podem levar a criatura a perder o contato com a realidade externa e do eu inferior, não a retomando mais na atual encarnação. Entretanto, fora do corpo físico, durante a experiência do sono, podem retomá-la e de conformidade com a sua condição moral, a dor dessa vivência será maior ou menor.

O sonambulismo não é considerado uma doença mas sim um estado de imaturidade neurológica e as suas causas são desconhecidas, em sua essência, pela ciência atual. É preciso diferenciar o sonambulismo clínico daquele que Kardec refere-se na Codificação. Ser sonâmbulo não identifica necessariamente a presença de mediunidade ostensiva.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 03:49




576 - As doenças congênitas estão relacionadas as vidas passadas? É possível a recuperação de uma doença congênita como por exemplo HIPERPLASIA SUPRARENAL CONGÊNITA onde existe a falta de uma enzima provocando um problema hormonal? A cura espiritual para este caso é possível?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  As doenças congênitas estão sempre relacionadas com experiências de encarnações passadas ou escolhas do próprio espírito para seu crescimento espiritual.

No momento atual, a medicina genética está engatinhando mas acreditamos que chegará o instante em que ela conseguira curar ou minorar esses quadros.

Do ponto de vista espiritual, a medicina nos planos superiores tem recursos ainda desconhecidos para nós, podendo, sem derrogar a lei, oferecer tratamento adequado para tais moléstias, isso, porém, estará diretamente vinculado ao estado de merecimento da criatura necessitada.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 03:51


577 - Tenho muita curiosidade de saber qual a posição da doutrina espírita quanto a doação de órgãos.  

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  A Doutrina Espírita não define padrões para o comportamento dos seus profitentes, no entanto, adverte para o perigo da eutanásia, no caso da doação de órgãos vitais e com morte encefálica; e de que essa doação deveria ser espontânea e com anterior trabalho de desapego material, sem o qual tal atitude poderá ser dolorosa para a criatura.


Entretanto, vez por outra, encontramos escritos e entrevistas pessoais, que devido a origem da informação, são considerados postulados de comportamento espírita, o que merece nosso cuidado e respeito. O assunto demanda, no momento, estudo e discernimento de todos nós.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 03:56


578 - A Doutrina Espírita nos ensina que o corpo físico é tão-somente um reflexo do que somos de fato (Espíritos). Ouve-se também em nosso meio que a doença quando se manifesta no corpo físico ela já estaria instalada no perispírito. Se assim o é, como se processa a cura, uma vez que se estaria tratando o efeito e não a causa?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Na realidade, o tratamento somático é somente paliativo e a verdadeira cura se dá com a reforma íntima, pois as mazelas são frutos de nossas imperfeições morais.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 03:57


579 - Gostaríamos que o Senhor tecesse algumas considerações acerca da ação do fluido magnético, que ao nosso ver, às vezes age como protagonista e outras vezes como coadjuvante na cura das enfermidades.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  É assunto extenso e profundo. Na realidade, o fluido magnético do médium associado ao dos espíritos superiores faz-se importante meio de tratamento para as criaturas e a sua transmissão necessariamente não envolve uma ação voluntária do médium, que se faz muitas vezes intermediário inconsciente da misericórdia.

Essa ação ocorre, provavelmente, no citoplasma celular, a nível de RNA mensageiro, capaz de ser modificado, carreando informações novas aos outros elementos celulares, criando condições de saúde.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 03:59


580 - Gostaria de saber até que ponto uma doença como a ansiedade pode ser provocada por espíritos. E quanto ao ciúme, pode ser considerado uma doença?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Segundo a Codificação a atuação dos espíritos em nossas vidas é maior do que podemos pensar, assim qualquer tipo de patologia pode ocorrer sob a ação mental de espíritos que nos rodeiam; no entanto, para que isso se concretize é necessário que haja um terreno psíquico propício na criatura que está sendo influenciada. Todo processo de influenciação é regido pela lei de afinidade ou sintonia.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:00


581 - Como entender na visão espírita um erro médico cuja consequência deixa a pessoa inválida, ou causa a morte ou deixa alguma dor? E como, na mesma doença, uma pessoa pode se curar através de passes e outra não?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  É complicado responder tal questão sem dados mais precisos, um erro médico, ou assim considerado, pode ter as causas e explicações mais diversas. O certo, porém, é que nada ocorre por acaso e que não há atos injustos na vida. As doenças para serem sanadas através de qualquer tipo de terapia exigem um estado de merecimento ou "estado de graça" do doente.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:03


582  Gostaria de saber, sob ponto de vista espiritual, as causas e conseqüências das enfermidades do seio da face (sinusite, rinite e outras) e sua correlação, se existir, com os centros de força (chakras). 

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Não temos acesso a essa correlação e, sinceramente, gostaríamos de ter a resposta, já que sou portador de renite alérgica crônica. Do ponto de vista, energético essas áreas somáticas estão vinculadas com o centro de força laríngeo e, algumas delas, também, com o centro frontal ou cerebral.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:05


583 - Meu questionamento é a respeito da TPM (tensão pré-menstrual), pela qual a maioria das mulheres passam, variando os graus de intensidade dos sintomas.

Seria uma enfermidade ou apenas um processo natural do ser humano feminino?
Que influências exerce o espírito no físico da mulher, quando a mesma passa pela TPM?

 Dentro da visão médico-espírita, quais seriam os conselhos oferecidos pelo Sr. para que os efeitos da TPM possam ser melhor administrados pelas mulheres?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  A Tensão Pré-menstrual(TPM) é do ponto de vista físico fruto da ação hormonal. Sabemos, porém, que nem todas as mulheres apresentam tal sintomatologia e que a exacerbação da mesma tem haver com a condição psíquica da mulher.

Por isso, do ponto de vista médico-espírita, além do tratamento clínico(que é auxiliar eficaz) a busca de um estado interior de maior harmonia poderá auxiliar profundamente a criatura. A fluidoterapia poderá aliviar a sintomatologia.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:07


584 - Sinto constantemente a presença de espíritos em minha casa. Mudei-me recentemente (um mês) para a casa dos nossos sonhos após um longo tempo de lutas e suor. Porém, desde que mudei-me não consigo encontrar a paz tão desejada.

Sinto-me enferma de uma forma que não consigo explicar (dores terríveis de cabeça). Meu marido e filha ficam preocupados pois encontram-me bastante abatida no final do dia. Como posso pesquisar esse tipo de enfermidade? Amo minha família e, sinceramente, nem eu mesma estou me reconhecendo. O que fazer?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Primeiramente, procure um profissional de sua confiança para que seja afastada a hipótese de uma doença física ou psíquica.

Caso não identifiquem nada ou paralelamente, busque a ajuda espiritual, tentando averiguar a possibilidade de influenciação espiritual e caso isso seja verdadeiro, passe a fazer um tratamento de cunho evangélico-doutrinário, objetivando sua melhora interior, colocando-o em posição mental inacessível a atuação daquela entidade ou daquelas energias.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:13


585 - A gastrite emocional pode ser relacionada de alguma forma a um processo obsessivo?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Toda pessoa emocionalmente desequilibrada é terreno propício para a atuação de entidades que encontram-se espiritualmente comprometidas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:15


586 - Como o Espiritismo explica os casos de doenças terminais em que o paciente é salvo por meio de transplantes de órgãos, mudando o rumo de sua vida?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Como já dissemos, é fruto do merecimento e da necessidade de aprendizado daquela criatura. O não aproveitamento da oportunidade poderá acarretar uma situação de maiores sofrimentos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:18


587 - Eu tenho fortes dores de cabeça há mais de 12 anos. Já fui em vários médicos e tudo está normal conforme os exames. Porém sempre tenho impressão e sonhos que estou levando tiros na cabeça; eu posso pensar que tenho uma enxaqueca normal, ou realmente é coisa do meu passado?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  É difícil dar uma resposta definitiva para quem propôs a pergunta. Tanto uma quanto a outra são possíveis e há possibilidade da enxaqueca ser uma sequela deste passado.

A presença desses sonhos, faz-nos pensar na possibilidade da realidade da experiência passada, relata pelo conteúdo dos mesmos. Seria preciso uma propedêutica extensa e minuciosa e, talvez, a possibilidade da experiência em terapia regressiva ou a revelação mediúnica por diversos médiuns ou por fontes de inteira confiança.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:22


588 - Minha filha tem 12 anos e sofre de constantes alergias de pele. Já consultamos vários Dermatologistas e Homeopatas, que prescrevem tratamento com corticóides, sem resultado. Sempre aparecem novas alergias.

Pode ser de fundo emocional?
Pode ter alguma razão transcendental à matéria?

Como ela está entrando na adolescência, este problema começa a lhe causar constrangimentos. O que poderemos fazer para ajudá-la?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Como a nossa companheira não consegue alívio, através dos tratamentos convencionais, certamente o processo é cármico, de origem profunda, necessitando um trabalho espiritual de transformação íntima, sem o qual não haverá melhoria.

Pode estar presente também uma influenciação espiritual, que precisará ser investigada. Nossa experiência tem nos demonstrado que quando a criatura passa a viver com esse tipo de patologia sem a revolta costumeira, o processo torna-se menos sofrido e o alívio se faz progressivo.

Seria importante, buscar uma casa espírita com um trabalho de orientação confiável e de bases doutrinárias seguras para auxiliá-los.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:25


589 - A pergunta é um exemplo: se tenho um tumor maligno que me fará desencarnar em 6 meses e existe solução médica para o problema, posso aceitar que é uma dívida que devo pagar e não aceitar a solução médica e desencarnar em 6 meses?

Sabendo que adiaria o desencarne com solução médica,
Não poderia ser culpado por não aceita-la e precipitar o desencarne?
Tenho crédito por aceitar a morte?
Sou um suicida por não adia-la?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Ninguém deve se negar a possibilidade de ajuda, isso é omissão e caso ocorra o desencarne por esse motivo, será considerado um suicida.

Devemos aceitar a morte como um fato natural da evolução, buscando não desesperarmos diante da mesma e até exercitando o desapego material para vivê-la com maior tranquilidade, isso, no entanto, não nos permite procurá-la. A entrega legítima à morte, objetivando unicamente salvar a outrem ou recusando-se a praticar o mesmo tipo de crime, é, em situações especiais, um ato de altruísmo.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:28

590 - Meu pai está com 65 anos e nunca fez um exame mais profundo de sua saúde. Morre de medo de médico e hospital e está com hernia pubiana. Ele é dentista (ou seja um paramédico).

Como você explicaria tanta fobia de médicos e doenças em um espirito que teoricamente tem maior parcela de responsabilidade sobre seu corpo, já que além de paramédico considera-se espírita?  

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  É fruto de alguma vivência traumática do passado, impossível de ser esclarecida apenas com os dados da pergunta.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:32



591  É o perispírito o "molde" do corpo? E nos natimortos, que não tiveram desde o inicio de sua formação a presença de um espírito, como então este corpo foi "moldado"?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Sim, o perispírito é o molde do corpo físico. Nos casos de natimortos, os quais não tiveram a presença, desde a fecundação, de um espírito, o molde físico é criado e alimentado energeticamente pela mente da gestante, como nos esclarece a literatura espírita. É o desejo e a vontade atuante da mãe em gerar um filho que produz corpos nessa condição.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:36


592 -Meu filho quando tinha 5 anos era sonâmbulo, foi detectada disritmia acentuada, foi tratado com anti-epiléticos até os 10 anos, quando os sintomas desapareceram, mas os exames continuavam demonstrando disritmia.

Ele tomou remédios ate os 12 anos. Hoje ele tem 16 anos esta ótimo, mas os exames demonstram uma outra realidade. Já fui a muitos médicos mas nenhum soube me explicar o que acontece. O Sr., como espírita, poderia explicar?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Do ponto de vista clínico, alterações elétricas cerebrais, detectadas por exame, só devem ser consideradas quando da presença de sintomatologia clínica correspondente, caso contrário a atitude adequada é desconsiderá-la.

Existem trabalhos científicos que demonstram que 20% da população normal, com ausência completa de qualquer sintomatologia no campo neurológico ou psiquiátrico, tem eletroencefalograma apresentando disritmia.

Também, boa percentagem dos epilépticos, embora portadores de quadros exuberantes, não apresentam alterações no eletroencefalograma. Grande parte os chamados portadores de disritmia(e ela por si não é doença e nem deve ser tratada medicamente) são na verdade médiuns ostensivos, necessitados de orientação e educação mediúnica.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:38


593 - Estive grávida durante 4 meses e um exame de rotina detectou uma deficiência genética que provocaria retardamento físico e mental completo e em alto grau no meu bebe. Poderia até ser que não houvesse formação do cérebro e então ocorreria morte intra-uterina me trazendo sérios riscos, inclusive de vida (morte).

Fui aconselhada a fazer uma intervenção e interromper a gestação, mas a culpa me persegue indefinidamente. Gostaria de saber se há, no ponto de vista espiritual, uma explicação para o fato de um bebe, tão querido, aguardado por quatro "imensos" anos, encarnar já com tantos problemas e talvez até com a pré-destinação de ficar tão pouco tempo entre nós?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Nada acontece fora dos trâmites da justiça divina mas, muitas vezes, pela nossa ignorância não sabemos explicar claramente o que ocorreu e, talvez, só tenhamos a resposta após a nossa desencarnação.

Nossa cultura tem o hábito de nos culpabilizar de tudo e nem sempre num caso como esse o compromisso doloroso é nosso. Culpar-se não produz melhoria, só a busca de atuar no bem é útil e necessária. Culpa sem ação é hibernação sem proveito para o crescimento pessoal.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:41

594 - Tenho uma amiga que gosto muito que sofre de nefrite. Onde encontrar literatura espírita específica sobre este tema?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  Não tenho informações específicas sobre o assunto junto a literatura espírita, entretanto, posso sugerir a leitura dos capítulos "Predisposições Mórbidas" e "Porque Adoecemos" do livro "Porque Adoecemos - Novos Horizontes do Conhecimento Espírita", de autoria de diversos profissionais vinculados a Associação Médico Espírita de Minas Gerais, editado e distribuído pela Ed. Espírita Cristã "Fonte Viva".



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:45


595 - Gostaria de saber na visão espírita qual seria a origem das doenças no útero, como por exemplo as feridas.

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  É muito difícil explicar as doenças de uma forma simplista, pois temos as causas espirituais ou morais, as ações negativas do passado e da atualidade, as necessidades de aprendizado do espírito e ainda as causas atuais fruto das atitudes e mentalizações da criatura na vida presente. Essas podem ser as mais diversas e conjugarem-se das formas mais diferentes. Nem sempre é possível chegar a essas causas específicas de cada caso.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:50

596  - Por que é oculta a ação dos Espíritos sobre a nossa existência e por que, quando nos protegem, não o fazem de modo ostensivo?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Se vos fosse dado contar sempre com a ação deles, não obraríeis por vós mesmos e o vosso Espírito não progrediria. para que este possa adiantar-se, precisa de experiência, adquirindo-a frequentemente à sua custa. É necessário que exercite suas forças, sem o que, seria como a criança a quem não consentem que ande sozinha.

A ação dos Espíritos que vos querem bem é sempre regulada de maneira que não vos tolha o livre-arbítrio, porquanto, se não tivésseis responsabilidade, não avançaríeis na senda que vos há de conduzir a Deus. Não vendo quem o ampara, o homem se confia às suas próprias forças. Sobre ele, entretanto, vela o seu guia e, de tempos a tempos, lhe brada, advertindo-o do perigo.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:55


597 - O Espírito protetor, que consegue trazer ao bom caminho o seu protegido, lucra algum bem para si?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Constitui isso um mérito que lhe é levado em conta, seja para seu progresso, seja para sua felicidade. Sente-se ditoso quando vê bem sucedidos os seus esforços, o que representa, para ele, um triunfo, como triunfo é, para um preceptor, os bons êxitos do seu educando.” a) - É responsável pelo mau resultado de seus esforços? “Não, pois que fez o que de si dependia.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 04:58


598 - Sofre o Espírito protetor quando vê que seu protegido segue mau caminho, não obstante os avisos que dele recebe? Não há aí uma causa de turbação da sua felicidade?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Compungem-no os erros do seu protegido, a quem lastima. Tal aflição, porém, não tem analogia com as angústias da paternidade terrena, porque ele sabe que há remédio para o mal e que o que não se faz hoje, amanhã se fará.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 05:03

599 Poderemos sempre saber o nome do Espírito nosso protetor, ou anjo de guarda?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Como quereis saber nomes para vós inexistentes? Supondes que Espíritos só há os que conheceis?”

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 05:09

600 - Como então o podemos invocar, se o não conhecemos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Dai-lhe o nome que quiserdes, o de um Espírito superior que vos inspire simpatia ou veneração. O vosso protetor acudirá ao apelo que com esse nome lhe dirigirdes, visto que todos os bons Espíritos são irmãos e se assistem mutuamente.”

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 05:12



601 Os protetores, que dão nomes conhecidos, sempre são, realmente, os Espíritos das personalidades que tiveram esses nomes?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Não. Muitas vezes, os que os dão são Espíritos simpáticos aos que de tais nomes usaram na Terra e, a mando destes, respondem ao vosso chamamento.

Fazeis questão de nomes; eles tomam um que vos inspire confiança. Quando não podeis desempenhar pessoalmente determinada missão, não costumais mandar que outro, por quem respondeis como por vós mesmos, obre em vosso nome?”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 05:18


602 - Na vida espírita, reconheceremos o Espírito nosso protetor?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif) “Decerto, pois não é raro que o tenhais conhecido antes de encarnardes.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 05:21



603 - Todos os Espíritos protetores à classe dos Espíritos elevados? Podem contar-se entre os de classe média? Um pai, por exemplo, pode tornar-se o Espírito protetor de seu filho?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif) “Pode, mas a proteção pressupõe certo grau de elevação e um poder ou uma virtude a mais, concedidos por Deus. O pai, que protege seu filho, também pode ser assistido por um Espírito mais elevado.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 05:23


604 - Os Espíritos que se achavam em boas condições ao deixarem a Terra, sempre podem proteger os que lhes são caros e que lhes sobrevivem?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif) “Mais ou menos restrito é o poder de que desfrutam. A situação em que se encontram nem sempre lhes permite inteira liberdade de ação.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Novembro de 2015, 05:27


605 - Quando em estado de selvageria ou de inferioridade moral, têm os homens, igualmente, seus Espíritos protetores? E, assim sendo, esses Espíritos são de ordem tão elevada quanto a dos Espíritos protetores de homens muito adiantados?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Todo homem tem um Espírito que por ele vela, mas as missões são relativas ao fim que visam. Não dais a uma criança, que está aprendendo a ler, um professor de filosofia. O progresso dos Espírito familiar guarda relação com o do Espírito protegido.

Tendo um Espírito que vela por vós, podeis tornar-vos, a vosso turno, o protetor de outro que vos seja inferior e os progressos que este realize, com o auxílio que lhe dispensardes, contribuirão para o vosso adiantamento. Deus não exige do Espírito mais do que comportem a sua natureza e o grau de elevação a que já chegou.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:28


606 - Quando o pai, que vela pelo filho, reencarna, continua a vela por ele?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif) “Isso é mais difícil. Contudo, de certo modo o faz, pedindo, num instante de desprendimento, a um Espírito simpático que o assista nessa missão. Demais, os Espíritos só aceitam missões que possam desempenhar até ao fim.

“Encarnado, mormente em mundo onde a existência é material, o Espírito se acha muito sujeito ao corpo para poder dedicar-se inteiramente a outro Espírito, isto é, para poder assisti-lo pessoalmente.

Tanto assim que os que ainda se não elevaram bastante são também assistidos por outros, que lhes estão acima, de tal sorte que, se por qualquer circunstância um vem a faltar, outro lhe supre a falta.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:31

607 - A cada indivíduo achar-se-á ligado, além do Espírito protetor, um mau Espírito, com o fim de impeli-lo ao erro e de lhe proporcionar ocasiões de lutar entre o bem e o mal?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif) “Ligado, não é o termo. É certo que os maus Espíritos procuram desviar do bom caminho o homem, quando se lhes depara ocasião. Sempre, porém, que um deles se liga a um indivíduo, fá-lo por si mesmo, porque conta ser atendido. Há então luta entre o bom e o mau, vencendo aquele por quem o homem se deixe influenciar.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:33

608 - Podemos ter muitos Espíritos protetores?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif) “Todo homem conta sempre Espíritos, mais ou menos elevados, que com ele simpatizam, que lhe dedicam afeto e por ele se interessam, como também tem junto de si outros que o assistem no mal.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:35

609 - Os Espíritos que conosco simpatizam atuam em cumprimento de missão?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Não raro, desempenham missão temporária; porém, as mais das vezes, são apenas atraídos pela identidade de pensamentos e sentimentos, assim para o bem como para o mal.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:37

610 - Parece lícito inferir-se daí que os Espíritos a quem somos simpáticos podem ser bons ou maus, não?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif) “Sim, qualquer que seja o seu caráter, o homem sempre encontra Espíritos que com ele simpatizem.”




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:40


611 - Os Espíritos familiares são os mesmos a quem chamamos Espíritos simpáticos ou Espíritos protetores?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Há gradações na proteção e na simpatia. Dai-lhes os nomes que quiserdes. O Espírito familiar é antes o amigo da casa.”

Das explicações acima e das observações feitas sobre a natureza dos Espíritos que se afeiçoam ao homem, pode-se deduzir o seguinte:
▬  O Espírito protetor, anjo de guarda, ou bom gênio é o que tem por missão acompanhar o homem na vida e ajudá-lo a progredir. É sempre de natureza superior, com relação ao protegido.

Os Espíritos familiares se ligam a certas pessoas por laços mais ou menos duráveis, com o fim de lhes serem úteis, dentro dos limites do poder, quase sempre muito restrito, de que dispõe.

São bons, porém muitas vezes pouco adiantados e mesmo um tanto levianos. Ocupam-se de boamente com as particularidades da vida íntima e só atuam por ordem ou com permissão dos Espíritos protetores.

Os Espíritos simpáticos são os que se sentem atraídos para o nosso lado por afeições particulares e ainda por uma certa semelhança de gostos e de sentimentos, tanto para o bem como para o mal.

De ordinário, a duração de suas relações se acha subordinada às circunstâncias. O mau gênio é um Espírito imperfeito ou perverso, que se liga ao homem para desviá-lo do bem.

Obra, porém, por impulso próprio e não no desempenho de missão. A tenacidade da sua ação está em relação direta com a maior ou facilidade de acesso que encontre por parte do homem, que goza sempre da liberdade de escutar-lhe a voz ou de lhe cerrar os ouvidos. (Allan Kardec)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:42

612 - Que se há de pensar dessas pessoas que se ligam a certos indivíduos para levá-los à perdição, ou para guiá-los pelo bom caminho?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Efetivamente, certas pessoas exercem sobre outras uma espécie de fascinação que parece irresistível. Quando isso se dá no sentido do mal, são maus Espíritos, de que outros Espíritos também maus se servem para subjugá-las. Deus permite que tal coisa ocorra para vos experimentar.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:43

613 - Poderiam os nossos bom e mau gênios encarnar, a fim de mais perto nos acompanharem na vida?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Isso às vezes se dá. Porém, o que mais frequentemente se verifica é encarregarem dessa missão outros Espíritos encarnados que lhes são simpáticos.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:45

614 - Haverá Espíritos que se liguem a uma família inteira para protegê-la?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Alguns Espíritos se ligam aos membros de uma determinada família, que vivem juntos e unidos pela afeição; mas, não acrediteis em Espíritos protetores do orgulho das raças.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:47

615 - Assim como são atraídos, pela simpatia, para certos indivíduos, são-no igualmente os Espíritos, por motivos particulares, para as reuniões de indivíduos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Os Espíritos preferem estar no meio dos que se lhes assemelham. Acham-se aí mais à vontade e mais certos de serem ouvidos. É pelas suas tendências que o homem atrai os Espíritos e isso quer esteja só, quer faça parte de um todo coletivo, como uma sociedade, uma cidade, ou um povo.

Portanto, as sociedades, as cidades e os povos são, de acordo com as paixões e o caráter neles predominantes, assistidos por Espíritos mais ou menos elevados. Os Espíritos imperfeitos se afastam dos que os repelem.

Segue-se que o aperfeiçoamento moral das coletividades, como o dos indivíduos, tende a afastar os maus Espíritos e a atrair os bons, que estimulam e alimentam nelas o sentimento do bem, como outros lhes podem insuflar as paixões grosseiras.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:50

616 - As aglomerações de indivíduos, como as sociedades, as cidades, as nações, têm Espíritos protetores especiais?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Têm, pela razão de que esses agregados são individualidades coletivas que, caminhando para um objetivo comum, precisam de uma direção superior.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 21:51


617 - Os Espíritos protetores das coletividades são de natureza mais elevada do que os que se ligam aos indivíduos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)   “Tudo é relativo ao grau de adiantamento, quer se trate de coletividades, quer de indivíduos.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:00


618 - Podem certos Espíritos auxiliar o progresso das artes, protegendo os que às artes se dedicam?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Há Espíritos protetores especiais e que assistem os que os invocam, quando dignos dessa assistência. Que queres, porém, que façam com os que julgam ser o que não são? Não lhes cabe fazer que os cegos vejam, nem que os surdos ouçam.”

Os antigos fizeram, desses Espíritos, divindades especiais. As Musas não eram senão a personificação alegórica dos Espíritos protetores das ciências e das artes, como os deuses Lares e Penates simbolizavam os Espíritos protetores da família.

Também modernamente, as artes, as diferentes indústrias, as cidades, os países têm seus patronos, que mais não são do que Espíritos superiores, sob várias designações.

Tendo todo homem Espíritos que com ele simpatizam, claro é que, nos corpos coletivos, a generalidade dos Espíritos que lhes votam simpatia está em proporção com a generalidade dos indivíduos; que os Espíritos estranhos são atraídos para essas coletividades pela identidade dos gostos e das ideias.

Em suma, que esses agregados de pessoas, tanto quanto os indivíduos, são mais ou menos bem assistidos e influenciados, de acordo com a natureza dos sentimentos dominantes entre os elementos que os compõem. Nos povos, determinam a atração dos Espíritos os costumes, os hábitos, o caráter dominante e as leis, as leis sobretudo, porque o caráter de uma nação se reflete nas suas leis.

Fazendo reinar em seu seio a justiça, os homens combatem a influência dos maus Espíritos. Onde quer que as leis consagrem coisas injustas, contrárias à Humanidade, os bons Espíritos ficam em minoria e a multidão, que aflui, dos maus mantém a nação aferrada às suas ideias e paralisa as boas influências parciais, que ficam perdidas no conjunto, como insuladas espigas entre espinheiros.

Estudando-se os costumes dos povos ou de qualquer reunião de homens, facilmente se forma ideia da população oculta que se lhes imiscui no modo de pensar e nos atos. Pressentimentos (Allan Kardec)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:02

619 - O pressentimento é sempre um aviso do Espírito protetor?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “É o conselho íntimo e oculto de um Espírito que vos quer bem. Também está na intuição da escolha que se haja feito. É a voz do instinto. Antes de encarnar, tem o Espírito conhecimento das fases principais de sua existência, isto é, do gênero das provas a que se submete.

Tendo estas caráter assinalado, ele conserva, no seu foro íntimo, uma espécie de impressão de tais provas e esta impressão, que é a voz do instinto, fazendo-se ouvir quando lhe chega o momento de sofrê-las, se torna pressentimento.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:03


620 - Acontecendo que os pressentimentos e a voz do instinto são sempre algum tanto vagos, que devemos fazer, na incerteza em que ficamos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Quando te achares na incerteza, invoca o teu bom Espírito, ou ora a Deus, soberano senhor de todos, e Ele te enviará um de seus mensageiros, um de nós.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:05


621 - Os avisos dos Espíritos protetores objetivam unicamente o nosso procedimento moral, ou também o proceder que devamos adotar nos assuntos da vida particular?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Tudo. Eles se esforçam para que vivais o melhor possível. Mas, quase sempre tapais os ouvidos aos avisos salutares e vos tornais desgraçados por culpa vossa.”

Os Espíritos protetores nos ajudam com seus conselhos, mediante a voz da consciência que fazem ressoar em nosso íntimo. Como, porém, nem sempre ligamos a isso a devida importância, outros conselhos mais diretos eles nos dão, servindo-se das pessoas que nos cercam.

Examine cada um as diversas circunstâncias felizes ou infelizes de sua vida e verá que em muitas ocasiões recebeu conselhos de que se não aproveitou e que lhe teriam poupado muitos desgostos, se os houvera escutado. Influência dos Espíritos nos acontecimentos da vida. (Allan Kardec)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:11

622 - Exercem os Espíritos alguma influência nos acontecimentos da vida?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Certamente, pois que vos aconselham.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:12

623 - Exercem essa influência por outra forma que não apenas pelos pensamentos que sugerem, isto é, têm ação direta sobre o cumprimento das coisas?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Sim, mas nunca atuam fora das leis da Natureza.” Imaginamos erradamente que aos Espíritos só caiba manifestar sua ação por fenômenos extraordinários.

Quiséramos que nos viessem auxiliar por meio de milagres e os figuramos sempre armados de uma varinha mágica. Por não ser assim é que oculta nos parece a intervenção que têm nas coisas deste mundo e muito natural o que se executa com o concurso deles.

Assim é que, provocado, por exemplo, o encontro de duas pessoas, que suporão encontrar-se por acaso; inspirando a alguém a ideia de passar por determinado lugar; chamando-lhe a atenção para certo ponto, se disso resulta o que tenham em vista, eles obram de tal maneira que o homem, crente de que obedece a um impulso próprio, conserva sempre o seu livre-arbítrio. (Allan Kardec)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:15

624 - Tendo, como têm, ação sobre a matéria, podem os Espíritos provocar certos efeitos, com o objetivo de que se dê um acontecimento? Por exemplo: um homem tem que morrer; sobe uma escada, a escada se quebra e ele morre da queda. Foram os Espíritos que quebraram a escada, para que o destino daquele homem se cumprisse?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “É exato que os Espíritos têm ação sobre a matéria, mas para cumprimento das leis da Natureza, não para as derrogar, fazendo que, em dado momento, ocorra um sucesso inesperado e em contrário àquelas leis.

No exemplo que figuraste, a escada se quebrou porque se achava podre, ou por não ser bastante forte para suportar o peso de um homem.

Se era destino daquele homem perecer de tal maneira, os Espíritos lhe inspirariam a ideia de subir a escada em questão, que teria de quebrar-se com o seu peso, resultando-lhe daí a morte por um efeito natural e sem que para isso fosse mister a produção de um milagre.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:17

625 - Tomemos outro exemplo, em que não entre a matéria em seu estado natural. Um homem tem que morrer fulminado pelo raio. Refugia-se debaixo de uma árvore. Estala o raio e o mata. Poderá dar-se tenham sido os Espíritos que provocaram a produção do raio e que o dirigiram para o homem?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Dá-se o mesmo que anteriormente. O raio caiu sobre aquela árvore em tal momento, porque estava nas leis da Natureza que assim acontecesse.

Não foi encaminhado para a árvore, por se achar debaixo dela o homem. A este, sim, foi inspirada a ideia de se abrigar debaixo de uma árvore sobre a qual cairia o raio, porquanto a árvore não deixaria de ser atingida, só por não lhe estar debaixo da fronde o homem.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:18

626 - No caso de uma pessoa mal intencionada disparar sobre outra um projétil que apenas lhe passe perto sem a atingir, poderá ter sucedido que um Espírito bondoso haja desviado o projétil?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)   “Se o indivíduo alvejado não tem que perecer desse modo, o Espírito bondoso lhe inspirará a ideia de se desviar, ou então poderá ofuscar o que empunha a arma, de sorte a fazê-lo apontar mal, porquanto, uma vez disparada a arma, o projétil segue linha que tem de percorrer.”





Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:24


627 - Que se deve pensar das balas encantadas, de que falam algumas lendas e que fatalmente atingem o alvo?
(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Pura imaginação. O homem gosta do maravilhoso e não se contenta com as maravilhas da Natureza.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:26


628 - Podem os Espíritos que dirigem os acontecimentos terrenos ter obstada sua ação por Espíritos que queiram o contrário?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “O que Deus quer se executa. Se houver demora na execução, ou lhe surjam obstáculos, é porque Ele assim o quis.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:29


629 - Não podem os Espíritos levianos e zombeteiros criar pequenos embaraços à realização dos nossos projetos e transtornar as nossas previsões? Serão eles, numa palavra, os causadores do que chamamos pequenas misérias da vida humana?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Eles se comprazem em vos causar aborrecimentos que representam para vós provas destinadas a exercitar a vossa paciência. Cansam-se, porém, quando veem que nada conseguem.

Entretanto, não seria justo, nem acertado, imputar-lhes todas as decepções que experimentais e de que sois os principais culpados pela vossa irreflexão. Fica certo de que, se a tua louça se quebra, é mais por desazo teu do que por culpa dos Espíritos.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:30

630 - Destes, os que provocam contrariedades obram impelidos por animosidade pessoal, ou assim procedem contra qualquer, sem motivo determinado, por pura malícia?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Por uma e outra coisa. Às vezes os que assim vos molestam são inimigos que granjeastes nesta ou em precedente existência. Doutras vezes, nenhum motivo há.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:31

631 - Extingue-se-lhes com a vida corpórea a malevolência dos seres que nos fizeram mal na Terra?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Muitas vezes reconhecem a injustiça com que procederam e o mal que causaram. Mas, também, não é raro que continuem a perseguir-vos, cheios de animosidade, se Deus o permitir, por ainda vos experimentar.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:33

632 - Pode-se pôr termo a isso? Por que meio?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Podeis. Orando por eles e lhes retribuindo o mal com o bem, acabarão compreendendo a injustiça do proceder deles. Demais, se souberdes colocar-vos acima de suas maquinações, deixar-vos-ão, por verificarem que nada lucram.”

A experiência demonstra que alguns Espíritos continuam em outra existência a exercer as vinganças que vinham tomando e que assim, cedo ou tarde, o homem paga o mal que tenha feito a outrem."



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:37

633 - Têm os Espíritos o poder de afastar de certas pessoas os males e de favorecê-las com a prosperidade?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “De todo, não; porquanto, há males que estão nos decretos da Providência. Amenizam-vos, porém, as dores, dando-vos paciência e resignação.

Ficai igualmente sabendo que de vós depende muitas vezes poupar-vos aos males, ou, quando menos, atenuá-los. A inteligência, Deus vo-la outorgou para que dela vos sirvais e é principalmente por meio da vossa inteligência que os Espíritos vos auxiliam, sugerindo-vos ideias propícias ao vosso bem.

Mas, não assistem senão os que sabem assistir-se a si mesmos.

Esse o sentido destas palavras:
▬  Buscai e achareis, batei e se vos abrirá. Sabei ainda que nem sempre é um mal o que vos parece sê-lo.

Frequentemente, do que considerais um mal sairá um bem muito maior. Quase nunca compreendeis isso, porque só atentais no momento presente ou na vossa própria pessoa.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:38

634 - Podem os Espíritos fazer que obtenham riquezas os que lhes pedem que assim aconteça?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Algumas vezes, como prova. Quase sempre, porém, recusam, como se recusa à criança a satisfação de um pedido inconsiderado.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:40

635 - São os bons ou os maus Espíritos que concedem esses favores?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Uns e outros. Depende da intenção. As mais das vezes, entretanto, os que concedem são os Espíritos que vos querem arrastar para o mal e que encontram meio fácil de o conseguirem, facilitando-vos os gozos que a riqueza proporciona.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:44


636 - Será por influência de algum Espírito que, fatalmente, a realização dos nossos projetos parece encontrar obstáculos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Algumas vezes é isso efeito da ação dos Espíritos; muito mais vezes, porém, é que andais errados na elaboração e na execução dos vossos projetos.

Muito influem nesses casos a posição e o caráter do indivíduo. Se vos obstinais em ir por um caminho que não deveis seguir, os Espíritos nenhuma culpa têm dos vossos insucessos. Vós mesmos vos constituís em vossos maus gênios.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:45


637 - Quando algo de venturoso nos sucede é ao Espírito nosso protetor que devemos agradecê-lo?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Agradecei primeiramente a Deus, sem cuja permissão nada se faz; depois aos bons Espíritos que foram os agentes da sua vontade.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:47

638 - Que sucederia se nos esquecêssemos de agradecer?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “O que sucede aos ingratos.” No entanto, pessoas há que não pedem nem agradecem e às quais tudo sai bem! “Assim é, de fato, mas importa ver o fim. Pagarão bem caro essa felicidade de que não são merecedores, pois quanto mais houverem recebido, tanto maiores contas terão que prestar."



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 22:52

639 - São devidos a causas fortuitas, ou, ao contrário, têm todos um fim providencial, os grandes fenômenos da Natureza, os que se consideram como perturbação dos elementos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)   “Tudo tem uma razão de ser e nada acontece sem a permissão de Deus.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 23:25

640 - Objetivam sempre o homem esses fenômenos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Às vezes têm, como imediata razão de ser, o homem. Na maioria dos casos, entretanto, têm por único motivo o restabelecimento do equilíbrio e da harmonia das forças físicas da Natureza.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 23:48

641 - Concebemos perfeitamente que a vontade de Deus seja a causa primária, nisto como em tudo; porém, sabendo que os Espíritos exercem ação sobre a matéria e que são os agentes da vontade de Deus, perguntamos se alguns dentre eles não exercerão certa influência sobre os elementos para os agitar, acalmar ou dirigir?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Mas evidentemente. Nem poderia ser de outro modo. Deus não exerce ação direta sobre a matéria. Ele encontra agentes dedicados em todos os graus da escala dos mundos.”




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 23:49

642 - A mitologia dos antigos se fundava inteiramente em ideias espíritas, com a única diferença de que consideravam os Espíritos como divindades. Representavam esses deuses ou esses Espíritos com atribuições especiais. Assim, uns eram encarregados dos ventos, outros do raio, outros de presidir ao fenômeno da vegetação, etc. Semelhante crença é totalmente destituída de fundamento?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Tão pouco destituída é de fundamento, que ainda está muito aquém da verdade.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 23:53

643 - Poderá então haver Espíritos que habitem o interior da Terra e presidam aos fenômenos geológicos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Tais Espíritos não habitam positivamente a Terra. Presidem aos fenômenos e os dirigem de acordo com as atribuições que têm. Dia virá em que recebereis a explicação de todos esses fenômenos e os compreendereis melhor.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 23:54

644 - Formam categoria especial no mundo espírita os Espíritos que presidem aos fenômenos da Natureza? Serão seres à parte, ou Espíritos que foram encarnados como nós?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Que foram ou que o serão.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 23:57

645 - Pertencem esses Espíritos às ordens superiores ou às inferiores da hierarquia espírita?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Isso é conforme seja mais ou menos material, mais ou menos inteligente o papel que desempenhem. Uns mandam, outros executam. Os que executam coisas materiais são sempre de ordem inferior, assim entre os Espíritos, como entre os homens.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 02 de Dezembro de 2015, 23:58

646 - A produção de certos fenômenos, das tempestades, por exemplo, é obra de um só Espírito, ou muitos se reúnem, formando grandes massas, para produzi-los?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Reúnem-se em massas inumeráveis.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Dezembro de 2015, 00:02


647 - Os Espíritos que exercem ação nos fenômenos da Natureza operam com conhecimento de causa, usando do livre-arbítrio, ou por efeito de instintivo ou irrefletido impulso?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Uns sim, outros não. Estabeleçamos uma comparação. Considera essas miríades de animais que, pouco a pouco, fazem emergir do mar ilhas e arquipélagos.

Julgas que não há aí um fim providencial e que essa transformação da superfície do globo não seja necessária à harmonia geral?

Entretanto, são animais de ínfima ordem que executam essas obras, provendo às suas necessidades e sem suspeitarem de que são instrumentos de Deus. Pois bem, do mesmo modo, os Espíritos mais atrasados oferecem utilidade ao conjunto.

Enquanto se ensaiam para a vida, antes que tenham plena consciência de seus atos e estejam no gozo pleno do livre-arbítrio, atuam em certos fenômenos, de que inconscientemente se constituem os agentes.

Primeiramente, executam. Mais tarde, quando suas inteligências já houverem alcançado um certo desenvolvimento, ordenarão e dirigirão as coisas do mundo material. Depois, poderão dirigir as do mundo moral.

É assim que tudo serve, que tudo se encadeia na Natureza, desde o átomo primitivo até o arcanjo, que também começou por ser átomo. Admirável lei de harmonia, que o vosso acanhado espírito ainda não pode apreender em seu conjunto!”




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Dezembro de 2015, 00:06


648 - Algo de verdade haverá nos pactos com os maus Espíritos?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Não, não há pactos. Há, porém, naturezas más que simpatizam com os maus Espíritos.

Por exemplo: queres atormentar o teu vizinho e não sabes como hás de fazer. Chamas então por Espíritos inferiores que, como tu, só querem o mal e que, para te ajudarem, exigem que também os sirvas em seus maus desígnios.

Mas, não se segue que o teu vizinho não possa livrar-se deles por meio de uma conjuração oposta e pela ação da sua vontade.

Aquele que intenta praticar uma ação má, pelo simples fato de alimentar essa intenção, chama em seu auxílio maus Espíritos, aos quais fica então obrigado a servir, porque dele também precisam esses Espíritos, para o mal que queiram fazer. Nisto é que consiste o pacto.”

O fato de o homem ficar, às vezes, na dependência dos Espíritos inferiores nasce de se entregar aos maus pensamentos que estes lhe sugerem e não de estipulação quaisquer que com eles faça.

O pacto, no sentido vulgar do termo, é uma alegoria representativa da simpatia existente entre um indivíduo de natureza má e Espíritos malfazejos.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Dezembro de 2015, 00:09

649 - Qual o sentido das lendas fantásticas em que figuram indivíduos que teriam vendido suas almas a Satanás para obterem certos favores?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Todas as fábulas encerram um ensinamento e um sentido moral. O vosso erro consiste em tomá-las ao pé da letra.

Isso a que te referes é uma alegoria, que se pode explicar desta maneira: aquele que chama em seu auxílio os Espíritos, para deles obter riquezas, ou qualquer outro favor, rebela-se contra a Providência; renuncia à missão que recebeu e às provas que lhe cumpre suportar neste mundo.

Sofrerá na vida futura as consequências desse ato. Não quer isto dizer que sua alma fique para sempre condenada à desgraça.

Mas, desde que, em lugar de se desprender da matéria, nela cada vez se enterra mais, não terá, no mundo dos Espíritos, a satisfação de que haja gozado na Terra, até que tenha resgatado a sua falta, por meio de novas provas, talvez maiores e mais penosas.

Coloca-se, por amor dos gozos materiais, na dependência dos Espíritos impuros. Estabelece-se assim, tacitamente, entre estes e o delinquente, um pacto que o leva à sua perda, mas que lhe será sempre fácil romper, se o quiser firmemente, granjeando a assistência dos bons Espíritos.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 03 de Dezembro de 2015, 00:11

650 - Pode um homem mau, com o auxílio de um mau Espírito que lhe seja dedicado, fazer mal ao seu próximo?

(http://smayls.ru/data/smiles/smayliki-cvety-581.gif)  “Não; Deus não o permitiria.”

Extraído de:
O Livro dos Espíritos
Capítulo IX - 2ª Parte
Da intervenção dos espíritos No mundo corporal
"A biblioteca espírita é viveiro de luz." - André Luiz.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 02:45




651. Como entender a exteriorização de sensibilidade da alma nos artistas?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Os artistas, de um modo geral, têm facilidade em expandir sua consciência abrindo canais de comunicação com seu inconsciente. Assim, dois fenômenos costumam ocorrer: o acesso aos conteúdos de encarnações passadas e a captação de estímulos espirituais expressando-os em suas obras



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:01


652 - Que efeito podem produzir as fórmulas e práticas mediante as quais pessoas há que pretendem dispor do concurso dos Espíritos?  

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  “O efeito de torná-las ridículas, se procedem de boa-fé. No caso contrário, são tratantes que merecem castigo. Todas as fórmulas são mera charlatanaria.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Não há palavra sacramental nenhuma, nenhum sinal cabalístico, nem talismã, que tenha qualquer ação sobre os Espíritos, porquanto estes só são atraídos pelo pensamento e não pelas coisas materiais.”

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  A - Mas, não é exato que alguns Espíritos têm ditado, eles próprios, fórmulas cabalísticas? “Efetivamente, Espíritos há que indicam sinais, palavras estranhas, ou prescrevem a prática de atos, por meio dos quais se fazem os chamados conjuros. Mas, ficai certos de que são Espíritos que de vós outros escarnecem e zombam da vossa credulidade.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:05


653 - Não pode aquele que, com ou sem razão, confia no que chama a virtude de um talismã, atrair um Espírito, por efeito mesmo dessa confiança, visto que, então, o que atua é o pensamento, não passando o talismã de um sinal que apenas lhe auxilia a concentração?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  “É verdade; mas, da pureza da intenção e da elevação dos sentimentos depende a natureza do Espírito que é atraído.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Ora, muito raramente aquele que seja bastante simplório para acreditar na virtude de um talismã deixará de colimar um fim mais material do que moral. Qualquer, porém, que seja o caso, essa crença denuncia uma inferioridade e uma fraqueza de ideias que favorecem a ação dos Espíritos imperfeitos e escarninhos.”

O Espiritismo e o magnetismo nos dão a chave de uma imensidade de fenômenos sobre os quais a ignorância teceu um sem-número de fábulas, em que os fatos se apresentam exagerados pela imaginação.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  O conhecimento lúcido dessas duas ciências que, a bem dizer, formam uma única, mostrando a realidade das coisas e suas verdadeiras causas, constitui o melhor preservativo contra as ideias supersticiosas, porque revela o que é possível e o que é impossível, o que está nas leis da Natureza e o que não passa de ridícula crendice. (Allan Kardec)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:08


654 - Têm algumas pessoas, verdadeiramente, o poder de curar pelo simples contato?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  “A força magnética pode chegar até aí, quando secundada pela pureza dos sentimentos e por um ardente desejo de fazer o bem, porque então os bons Espíritos lhe vêm em auxílio.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Cumpre, porém, desconfiar da maneira pela qual contam as coisas pessoas muito crédulas e muito entusiastas, sempre dispostas a considerar maravilhoso o que há de mais simples e mais natural. Importa desconfiar também das narrativas interesseiras, que costumam fazer os que exploram, em seu proveito, a credulidade alheia.”


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:10


655 - Podem a bênção e a maldição atrair o bem e o mal para aquele sobre quem são lançados?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  “Deus não escuta a maldição injusta e culpado perante ele se torna o que a profere. Como temos os dois gênios opostos, o bem e o mal, pode a maldição exercer momentaneamente influência, mesmo sobre a matéria.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Tal influência, porém, só se verifica por vontade de Deus como aumento de prova para aquele que é dela objeto. Demais, o que é comum é serem amaldiçoados os maus e abençoados os bons. Jamais a bênção e a maldição podem desviar da senda da justiça a Providência, que nunca fere o maldito, senão quando mau, e cuja proteção não acoberta senão aquele que a merece.”



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:13

656- Por que na hora de morrer uns choram , uns cantam e outros sorriem?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Sua pergunta se divide em três partes.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Primeira: Esta escrito que se nasce chorando e se morre chorando.
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Segunda: há casos em que o moribundo canta por recordar momentos felizes do passado.
(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Terceira: sabem sorrir, ainda que não seja comum, aqueles que possivelmente recordem cenas agradáveis de sua vida



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:17


657 - Quem manda a alma sair do corpo para que ele possa ser sepultado?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  No momento em que o moribundo exala seu último suspiro, corre ao leito mortuário um Anjo da Morte; deles há legiões. O anjo funerário corta o cordão de prata ou fio da vida que liga a alma com o corpo físico.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  O moribundo vê esse anjo na sua aparência espectral e a gadanha com que se apresenta é real. Esse instrumento de trabalho serve exatamente para que a deidade possa cortar o fio da existência.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:20


658 - O que comem os espíritos e como é que pagam?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Os desencarnados podem visitar um restaurante do mundo físico. Eles saudarão e o subconsciente dos vivos lhes responderá.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Eles pedirão comida e o Ego interno dos donos de restaurante trará à mesa deles formas mentais semelhantes aos pratos que são consumidos no estabelecimento. O espíritos sentado à mesa comerá desses pratos sutis, feitos com essência do mundo mental e pagará com moeda mental, sairá a seguir do restaurante.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Em tais condições, é óbvio que os espíritos seguem crendo que estão vivos e isso pode evidenciar qualquer pessoa que haja desenvolvido a clarividência e as outras faculdades da alma.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:22


659 -  Onde moram os espíritos?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Eles vivem os primeiros dias na casa, na clínica ou no hospital onde faleceram. Depois, como tem de e viver a vida que acabou de passar, viverão naqueles lugares onde antes moravam.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:24

660 - Como se vestem os espíritos?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Como costumavam se vestir quando vivos. Comumente vestem-se com aquela roupa com que foram enterrados.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:25


661 - Quais são as suas diversões?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  O bêbado continuará frequentando os bares, os espectadores os cinemas, o jogador os locais de apostas, a rameira os bordéis onde vivia, o libertino estará onde elas estejam, etc



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:27

662 - Que sol ilumina os espíritos?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  O sol que ilumina os desencarnados é o mesmo que ilumina os vivos, apenas que aqueles o vêem em cores além do espectro solar. Eles vêem cores que a retina física dos mortais não percebe.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:28

663 - Os espíritos tomas banho e com que água o fazem?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Eles banham-se com as mesmas águas com que os vivos tomam banho, somente que eles usam água da quinta dimensão



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:31


664 - Por que algumas pessoas morrem mais depressa que outras?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Há pessoas que se apegam demasiado ao mundo e dele não querem partir, por isso demoram agonizando por horas a fio


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:33

665 - Que esperança tem os espíritos?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Os espíritos prosseguem com as mesmas tarefas que tinham quando viviam,  já que não suspeitam haverem "morrido".


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:35


666 - Um desencarnados pode se transladar para onde ele quiser, tal como fazia na vida?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Os espíritos tem plena liberdade para se moverem em todos os lugares do espaço e para visitar todos os locais.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:37


667 - Com que luz se iluminam os espíritos?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Eles se iluminam com a luz astral. Essa luz é um fogo desprendido do nimbo do sol e fixado na terra pela força da gravidade e pelo peso da atmosfera.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:38


668 - Sente-se alguma dor ao morrer?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  A morte é dolorosa para os jovens e deliciosa para os velhos. Isto é semelhante a um fruto. Quando já está maduro, cai por seu próprio peso, porém quando está verde não cai. Poderia se dizer que sofre com o desprendimento.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:41


669 - Poderá alguém reconhecer seu corpo no ataúde depois de haver morrido?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Podem vê-lo, mas não o reconhecem. Como possuem a consciência adormecida jamais acreditam que aquele seja seu próprio corpo. Pensam que se trata do corpo de outra pessoa.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:42


700 - Se uma pessoa se der conta que morreu, pode voltar ao corpo físico antes de que o sepultem?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Depois de cortado o fio da vida, ninguém poderá se meter em seu corpo. Neste caso, quando a pessoa se tornasse consciente de que realmente morreu, ou se assustaria terrivelmente ou muito se alegraria. Tudo depende das condições morais do desencarnados.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:44


701 - Que consolo recebe a alma quando seu corpo morre?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  O consolo dos desencarnados é a oração dos parentes e amigos. Há que se orar pelos mortos, sempre.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:46


702 - Cada um tem seu dia, hora e minuto fixado para morrer?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Toda a pessoa que vem a este mundo recebe um capital de valores vitais. Quando esse capital se acaba, sobrevem a morte. Esclarecemos que se pode poupar tais valores e com isso se alongar a vida. Aqueles que não sabem economizar os valores vitais morrem mais ligeiro.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:48


703 - Um desencarnados pode levar um vivo ao mundo dos mortos?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Isto acontece geralmente durante o sono, porém terão de regressar ao mundo físico para despertarem. Isto significa que as visitas ao mundo dos mortos se faz durante o sono do corpo físico.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:50


704 - Como podemos compreender os resultados de nossas experiências anteriores?  

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Para compreender os resultados de nossas experiências anteriores, basta que o homem observe as próprias tendências, oportunidades, lutas e provas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 03:58


- 705 Como entender, na essência, as dívidas ou vantagens que trazemos das existências passadas?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Estudos que efetuamos corretamente, ainda que terminados há longo tempo, asseguram-nos títulos profissionais respeitáveis. Faltas praticadas deixam azeda sucata de dores na consciência, pedindo reparação. Se plantamos preciosa árvore, desde muito, é natural venhamos a surpreendê-la, carregada de utilidades e frutos para os outros e para nós. Se nos empenhamos num débito, é justo suportemos a preocupação de pagar.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:04


- 706 Qual a lição que as horas nos ensinam?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Meditemos a simples lição das horas. Comumente, durante a noite, o homem repousa e dorme; em sobrevindo a manhã, desperta e levanta-se com os bens ou com os males que haja procurado para si mesmo, no transcurso da véspera. Assim, a vida e a morte, na lei da reencarnação que rege o destino.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:05

- 707 Qual a situação moral da alma no túmulo e no berço?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  No túmulo, a alma, ainda vinculada ao crescimento evolutivo, entra na posse das alegrias e das dores que amontoou sobre a própria cabeça; no berço, acorda e retoma o arado da experiência, nos créditos que lhe cabe desenvolver e nos débitos que está compelida a resgatar.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:07


- 708 Em síntese, onde permanece, espiritualmente, a criatura reencarnada?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Cada criatura reencarnada permanece nas derivantes de tudo o que fez consigo e com o próximo.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:10


- 709 Qual a explicação lógica das enfermidades congênitas?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Os grandes delitos operam na alma estados indefiníveis de angústia e choque, daí nascendo a explicação lógica das enfermidades congênitas, às vezes inabordáveis a qualquer tratamento.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:11


- 710  O que ocorre aos suicidas nas vidas ulteriores?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Suicidas que estouraram o crânio ou que se entregaram a enforcamento depois de prolongados suplícios, nas regiões purgatoriais, freqüentemente, após diversos tentames frustrados de renascimento, readquirem o corpo de carne, mas transportam nele as deficiências do corpo espiritual, cuja harmonia desajustaram. Nessa fase, exibem cérebros retardados ou moléstias nervosas obscuras.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:15




711 - E os protagonistas de tragédias passionais?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Protagonistas de tragédias passionais, violentas e obscuras, criminosos de guerra, aproveitadores de lutas civis, que manejam a desordem para acobertar interesses escusos, exploradores do sofrimento humano, caluniadores, empreiteiros do aborto e devassidão e malfeitores outros, que a justiça do mundo não conseguiu cadastrar, voltam à reencarnação em tribulações compatíveis com os débitos que assumiram.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  E, muitas vezes, junto das próprias vítimas, sob o mesmo teto, marcados por idênticos laços consanguíneos, tolerando-se mutuamente até a solução dos enigmas que criaram contra si mesmos, atentos ao reequilibro de que se vêem necessitados; ou sofrem a pena do resgate preciso em desastres dolorosos, integrando os quadros inquietantes dos acidentes em que se desdobra o resgate do espírito reencarnado, seja nos transes individuais ou nas provações coletivas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:16


712 - E aos cúmplices de erros e enganos? As grandes dificuldades não caem exclusivamente sobre os suicidas e homicidas comuns.

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Quantos se fizeram instrumentos diretos ou indiretos das resoluções infelizes que se adotaram são impelidos a recebê-los nos próprios braços, ofertando-lhes o recinto doméstico por oficina de regeneração.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:18


713 -  O que ocorre àqueles que provocaram o suicídio de alguém?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Se levianamente provocamos o suicídio de alguém, é possível que tenhamos esse mesmo alguém, muito breve, na condição de um filho-problema ou de um familiar padecente, requisitando-nos auxílio, na medida das responsabilidades que assumimos, na falência a que se arrojou.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:19


714 - Que acontece àqueles que impelem o próximo à falência moral?  

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Se instilamos viciação e criminalidade em companheiros do caminho, asfixiando-lhes as melhores esperanças na desencarnação prematura, é certo que se corporificarão, de novo, na Terra, ao nosso lado, a fim de que lhes prestemos concurso imprescindível à reeducação, na pauta dos compromissos a que enredamos, ao precipitá-los aos enganos terríveis de que buscam desvencilhar-se, abatidos e desditosos. Nas mesmas circunstâncias, carreamos em nós, enraizados nas forças profundas da mente, os bens ou os males que cultivamos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:20

715 - E o que ocorre aos desencarnados que malbarataram os tesouros da emoção e da idéia?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Quando desencarnados, não fugimos as leis de causa e efeito. Se malbaratamos os tesouros da Terra, deambulamos nas esferas espirituais por doentes da alma, que a perturbação ensandece, fadados a reaparecer no plano carnal com as enfermidades conseqüentes, a se entranharem, nos tecidos orgânicos, que nos compõem a vestimenta física.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:23

- 716  E aqueles que se entregam aos desequilíbrios do sexo?  

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Se abraçamos desequilíbrios de sexo, agravados com padecimentos alheios por nossa conta, agüentamos inibições genésicas, muitas vezes, com o cansaço precoce e a distrofia muscular, a epilepsia ou o câncer, de permeio.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:25

- 717  E àqueles que perpetram crimes?  

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Se perpetramos crimes na pessoa dos semelhantes, ei-nos a frente de mutilações dolorosas.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:26

- 718  E àqueles que se entregam às extravagâncias da mesa?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Se nos entregamos às extravagâncias da mesa, arcamos com ulcerações e gastralgias que persistem tanto tempo quanto se nos perdurem as alterações do veículo espiritual.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:28

- 719 E àqueles que se afeiçoam ao alcoolismo?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Se nos afeiçoamos ao alcoolismo ou ao abuso de entorpecente, somos induzidos à loucura ou à idiotia seja onde for.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:29


- 720  E àqueles que se empenham em delitos de maledicência e calúnia?  

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Se nos empenhamos em delitos de maledicência e calúnia, atravessamos vastos períodos de surdez ou mudez, precedidas ou seguidas por distonias correlatas.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:31

- 721  As conseqüências de nossos erros se verificam apenas na forma de doenças comuns?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Não. Além disso, é preciso contar com as probabilidades da obsessão, porquanto, cada vez que ofendemos aos que partilham a marcha, atraímos, em prejuízo próprio, as vibrações de revolta ou desespero daqueles que se categorizam por vítimas de nossas ações impensadas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:33

- 722  Qual deve ser nossa atitude perante as provas da vida?  

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Diante das provas inquietantes que se demoram conosco, aprendamos a refletir, para auxiliar, melhorar, amparar e servir aqueles que nos cercam.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:36

- 723   Quais as relações entre o presente, o passado e o futuro?  

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Todos estamos no presente, com o ensejo de construir o futuro, mas envolvidos nas conseqüências do passado que nos é próprio. Isso porque tudo aquilo que a criatura semeie, isso mesmo colherá.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:38

Causas espirituais das doenças

- 724  O que estrutura espiritualmente o corpo de carne?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  O corpo espiritual ou perispírito é o corpo básico, constituído de matéria sutil, sobre o qual se organiza o corpo de carne.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:41

- 725 O erro de uma encarnação passada pode incluir na encarnação presente, predispondo
o corpo físico às doenças? De que modo?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  A grande maioria das doenças tem a sua causa profunda na estrutura semimaterial do corpo espiritual. Havendo o espírito agido erradamente, nesse ou naquele setor da experiÊncia evolutiva, vinca o corpo espiritual com desequilíbrios ou distonias, que o predispõem à instalação de determinadas enfermidades, conforme o órgão atingido



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:43

- 726 Quais os dois aspectos da Justiça?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  A Justiça na Terra pune simplesmente a crueldade manifesta, cujas consequências transitam nas áreas do interesse público, dilapidando a vida e induzindo à criminalidade; entretanto, esse é apenas o seu aspecto exterior, porque a Justiça é sempre manifestação constante da Lei Divina, nos processos da evolução e nas atividades da consciência.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:45

- 727 Qual a relação existente entre doenças e a Justiça?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  No curso das enfermidades, é imperioso venhamos a examinar a Justiça, funcionando com todo o seu poder regenerativo, para sanar os males que acalentamos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:48

- 728 O que faz o Espírito, antes de reencarnar-se visando à própria melhoria?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Antes da reencarnação, nós mesmos, em plenitude de responsabilidade, analisamos os pontos vulneráveis da própria alma, advogando em nosso próprio favor a concessão dos impedimentos físicos que, em tempo certo, nos imunizem, ante a possibilidade de reincidência nos erros em que estamos incursos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:49

- 729 Que pedem, para regenerar-se, os intelectuais que conspurcaram os tesouros da alma?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Artífices do pensamento, que malversamos os patrimônios do espírito, rogam empeços cerebrais, que se façam por algum tempo alavancas coercitivas, contra as nossas tendências ao desequilíbrio intelectual.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:52

- 730  Que medidas de reabilitação rogam os artistas que corromperam a inteligência?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Artistas, que intoxicamos a sensibilidade alheia com os abusos da representação viciosa, imploramos moléstias ou mutilações, que nos incapacitem para a queda em novas culpas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:56

- 731  Que emendas solicitam os oradores e pessoas que influenciaram negativamente pela
palavra?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Tarefeiros da palavra, que nos prevalecemos dela para caluniar ou para ferir, solicitamos as deficiências dos aparelhos vocais e auditivos, que nos garantam a segregação providencial.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 04:58

- 732  Que providências retificadoras pedem para si próprios aqueles que abraçaram graves compromissos do sexo?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Criaturas dotadas de harmonia orgânica, que arremessamos os valores do sexo ao terreno das paixões aviltantes, enlouquecendo corações e fomentando tragédias, suplicamos as doenças e as inibições genésicas que em nos humilhando, servem por válvulas de contenção dos nossos impulsos inferiores.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 05:00

733 - Todas as enfermidades conhecidas foram solicitadas pelo Espírito do próprio enfermo, antes de renascer?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Nem sempre o Espírito requisita deliberadamente determinadas enfermidades de vez que, em muitas circunstâncias quais aqueles que se verificam no suicídio ou na delinquência, caímos, de imediato, na desagregação ou na insanidade das próprias forças, lesando o corpo espiritual, o que nos constrange a renascer no berço físico, exibindo defeitos e moléstias congênitas, em aflitivos quadros expiatórios.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 05:03

- 734 Quais são os casos mais comuns de doenças compulsórias, impostas pela Lei
Divina?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Encontramos numerosos casos de doenças compulsórias, impostas pela Lei Divina, na maioria das criaturas que trazem as provações da idiotia ou da loucura, da cegueira ou da paralisia irreversíveis, ou ainda, nas crianças-problemas, cujos corpos, irremediavelmente frustrados, durante todo o curso da reencarnação, mostram-se na condição de celas regenerativas, para a internação compulsória daqueles que fizeram jus a semelhantes recursos drásticos da Lei.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Justo acrescentar que todos esses companheiros, em transitórias, mas duras dificuldades, renascem na companhia daqueles mesmos amigos e familiares de outro tempo que, um dia, se cumpliciaram com eles na prática das ações reprováveis em que delinqüiram.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 05:06

735 - A mente invigilante pode instalar doenças no organismo? E o que pode provocar doenças de causas espirituais na vida diária?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  A mente é mais poderosa para instalar doenças e desarmonias do que todas as bactérias e vírus conhecidos. Necessário, pois, considerar igualmente, que desequilíbrios e moléstias surgem também da imprudência e do desmazelo, da revolta e da preguiça.

(http://paszkowski.com.br/gifs/miniaturas/mini_2846.gif)  Pessoas que se embriagam a ponto de arruinar a saúde; que esquecem a higiene até se tornarem presas de parasitas destruidores; que se encolerizam pelas menores razões, destrambelhando os próprios nervos; os que passam, todas as horas em redes e leitos, poltronas e janelas, sem coragem de vencer a ociosidade e o desânimo pela movimentação do trabalho, prejudicando a função dos órgãos do corpo físico, em razão da própria imobilidade, são criaturas que geram doenças para si mesmas, nas atitudes de hoje mesmo, sem qualquer ligação com causas anteriores de existências passadas.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 05:09

736 - Qual a advertência de Jesus para que nos previnamos dos males do corpo e da alma?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Assinalando as causas distantes e próximas das doenças de agora, destacamos o motivo por que os ensinamentos da Doutrina Espírita nos fazem considerar, com mais senso de gravidade, a advertência do Mestre: “Orai e vigiai, para não cairdes em tentação”.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 05:11

Parentesco e Filiação

737 - A morte arquiva os serviços inacabados das criaturas humanas?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  No mundo, a morte parece uma estação de problemas insolúveis, arquivando serviços inacabados. Entretanto, isso é apenas aparência.




Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 05:13


738 - As conseqüências dos crimes obscuros dos homens terminam com a morte?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Dramas passionais, crimes que não foram investigados pelos juízes humanos, tragédias íntimas e assaltos na sombra, cujos protagonistas sabemos identificar por vítimas e carrascos, não desaparecem no silêncio do túmulo, porque a vida prossegue, além da morte, desdobrando causas e conseqüências.





Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 05:15

739 -  O princípio de causa e efeito funciona além da morte?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  O princípio de causa e efeito tanto funciona na existência humana, quanto além dos implementos físicos perecíveis.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 16 de Março de 2016, 05:18

740  - Para onde nos conduz a morte?

(http://x37.xanga.com/0cbb2a25c0c50249354897/z26808348.gif)  Porque nós outros, seres humanos, encarnados e desencarnados, somos ainda discípulos imperfeitos e inexperientes da vida, a morte não nos impele, em definitivo, às esferas superiores e nem nos rebaixa, indefinidamente, a círculos degradantes.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 03:31

741 -  Para as criaturas humanas o que significa a vida terrestre?

Considera-nos a Lei Divina por inteligências juvenis, sob o patrocínio da escola, concedendo-nos, na vida terrestre, o mais alto campo edificante e reeducativo.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 03:35

742 - Qual a conexão entre a consanguinidade e o destino?

- Nos elos da consanguinidade, reavemos o convívio de todos aqueles que se nos associaram ao destino, pelos vínculos do bem ou do mal, através das portas benditas da reencarnação...

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 03:40

743 - Que precisamos para vencer na luta doméstica?

- Devemos revestir-nos de paciência, amor, compreensão, devotamento, bom ânimo e humildade, a fim de aprender e vencer, na luta doméstica. No mundo, o lar é a primeira escola da reabilitação e do reajuste.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 03:46

744 - O que foram, em vidas anteriores, os pais despóticos?

- Quase sempre, os pais despóticos de hoje são aqueles filhos do passado, em cuja mente inoculamos o egoísmo e a intolerância.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 03:49

745 - E o filho rebelde?

- O filho rebelde e vicioso é o irmão que arrojamos, um dia, à intemperança e à delinquência.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 04:05

746 - E o marido desleal?

- O marido ingrato e desleal, em muitas circunstâncias, é o mesmo esposo do pretérito, que precipitamos na deserção, com os próprios exemplos menos felizes.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 04:07

747- E a esposa desorientada?

- A companheira desorientada que nos amarga o sentimento, é a mulher que menosprezamos, em outra época, obrigando-a a resvalar no poço da loucura.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 04:32

748- E os parentes abnegados?

- Os parentes abnegados, em que nos escoramos, são os amigos de outras eras, com os quais já construímos os sólidos alicerces da amizade e do entendimento, proporcionandonos o reconforto da segurança recíproca.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 04:34

749 - Em vista de tudo isso, que nos cabe fazer ante os parentes?

- Diante dos parentes e dos companheiros de jornada, consagremo-nos à felicidade de todos e façamos o melhor ao nosso alcance, a benefício de cada um.

 
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 04:48

750 - O que devemos fazer se a presença de alguém nos é penosa?

- Se a presença de alguém nos é penosa ou difícil ao coração, anulemos os impulsos negativos que nos surjam na alma e convertamos as nossas relações com esse alguém numa sementeira constante de paz e luz.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 18 de Janeiro de 2017, 04:50

751 - Todo laço de parentesco possui razão de ser?

- Ninguém possui sem razão esse ou aquele laço de parentesco, de vez que o acaso não existe nas obras da Criação.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:03


752. Na Lua e no Sol, existiriam alienígenas?

Segundo os Espíritos que organizaram a codificação efetuada por Kardec, há princípios espirituais em todos os astros do Universo, Sol e Lua não são exceções. Além disso, existem diversas alusões espirituais acerca de seres de grande evolução, ligados ao Sol. Desconhecemos referências significativas com relação à vida na Lua; como opinião pessoal, sujeita a correções futuras, imagino que lá devam existir princípios espirituais estagiando em fases primitivas e extremamente simples, portanto, não humanas...


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:07

753. Grandes missionários que passaram pela Terra poderiam ser alienígenas reencarnados?

Sim, provavelmente, muitos deles o foram.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:23

754 - Podemos avaliar as nossas existências passadas, somente através de lutas e provações?

- Não nos fala o pretérito exclusivamente através das provas que nos aguilhoam a vida.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:24

755 - A profissão nos concede oportunidades de reajuste?

- Observamos as oportunidades de reajuste e aperfeiçoamento que o mundo nos concede na esfera da profissão. A criatura renasce, gravitando para o campo de serviço em que se lhe afinam disposições e tendências.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:25

756 - A que critério obedece à colocação da inteligência no campo profissional?
- Cada inteligência é situada no lugar em que possa produzir mais e melhor.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:26

757- É a fatalidade que faz a pessoa escolher determinada profissão?

- Certamente que a situação da personalidade em determinada carreira não obedece à fatalidade. Livre-arbítrio no mundo interior comanda sentimentos e idéias, palavras e atos do Espírito, constantemente.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:28

758 - Quando podemos renovar o destino?
- Todo dia é tempo de renovar o destino.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:29

759 - Podemos, sem dificuldade, renovar o destino, hoje mesmo?

- Sim. Na esfera dos deveres comuns, o Espírito granjeia, através de abnegações e serviço espontâneo; valiosos recursos de ação, de modo a refundir, facilmente, os próprios caminhos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:30



760 - A Lei Divina apresenta meios especiais de proporcionar-nos corrigenda e libertação?

- Somos defrontados nas atividades profissionais de hoje como antigos devedores da Lei, chamados a funcionar no trabalho ou nas obras em que eles próprios faliram ontem, com dilatadas possibilidades de obtenção do próprio resgate...

Quase sempre aqueles mesmos junto dos quais se verificaram nossos próprios delitos ou deserções em existências passadas. Em nosso benefício, a Lei nos faculta empreendimentos e obrigações junto deles, a fim de que possamos antipatias e inibições, respirando-lhes o clima e renteando-lhes a presença.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:34

761 - O que fazem freqüentemente, hoje, os pensadores que ontem intoxicaram a mente popular?

- Pensadores que antigamente corrompiam a mente popular com as depravações de espírito já em via de autoburilamento, formam agora os professores laboriosos, aprendendo a ministrar disciplinas, à custa do próprio exemplo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:36

762 - E os antigos conquistadores militares que praticaram excessos?

- Tiranos que não vacilaram em forjar a miséria física e moral dos semelhantes, na exaltação dos princípios subalternos em que se envileciam, voltam, depois das medidas iniciais da própria corrigenda, na condição de administradores capacitados à distribuição de valores e tarefas edificantes.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:37

763 - E os dominadores políticos que dilapidaram a confiança do povo?

- Políticos que dilapidaram a confiança do povo, quando já situados nas linhas do reajuste, retornam, no comércio ou na agricultura, com valiosa oportunidade de transpirar no auxílio àquelas mesmas comunidades que deprimiram.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:37

764 - E os guerreiros e soldados?

- Guerreiros e soldados que se valiam das armas para assegurarem imunidade aos instintos destruidores quando internados na regeneração começante, transfiguram-se em mecânicos e operários modeladores, dignificando o metal e a madeira que eles próprios perverteram em outras épocas.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:38

765 - E os carrascos rurais?

- Verdugos rurais, agiotas desnaturados, defraudadores da economia pública e mordomos do solo, convertidos em agentes do futuro, modificados ao toque do bem, volvem na posição de servidores limitados da gleba, quando de sol a sol, no pagamento das dívidas, a que se empenharam, imprevidentes.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:39

766 - E as mulheres que se ocuparam da maledicência e da intriga?

- Mulheres distintas que se ocuparam da maledicência e da intriga, prejudicando a liberdade e progresso, após reconhecerem os próprios erros, tornaram, em regime de transitório cativeiro, ao recinto doméstico, aprisionadas em singelas obrigações, junto às caçarolas e tanques de lavar.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:40

767 - O que significa, enfim, para nós, o trabalho que a Terra nos dá?

- Refletimos na situação em que o presente nos coloca e encontraremos dentro dela os sinais do passado e usando-a, na apenas em nosso favor, mas em favor de todos aqueles que se aproximarem de nós, reconheceremos, no trabalho que a vida nos oferece, iluminada porta libertadora para o grande futuro.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:54

IV - Divórcio - Suicídio – Aborto

768 - Compreendendo que muitos casamentos resultam em uniões infelizes e, às vezes, até mesmas profundamente antipáticas, induzindo os cônjuges ao divórcio, como interpretar a fase de atração recíproca, repleta de alegria e esperança, que caracterizou o namoro e o noivado?

- Qualquer pessoa que aspire um título elevado passa pela fase de encantamento. Esfalfa-se o professor pela ascensão à cátedra. Conseguido o certificado de competência, é imperioso entregar-se ao estudo incessante para atender às exigências do magistério.

- Esforça-se o acadêmico pela conquista do diploma que lhe autoriza o exercício da profissão liberal. Laureado pela distinção, sente-se compelido a trabalho infatigável, de modo a sustentar-se na responsabilidade em que anela viver. - Assim, também, o matrimônio.
 

                                                       
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:57

769 - Como interpretar as contrariedades e desgostos domésticos?

- O homem e a mulher aguardam o casamento, embalados na melodia do sonho, entretanto, atingida a convivência no lar, surgem as obrigações, decorrentes do pretérito, através do programa de serviço traçado para cada um de nós pela reencarnação, que nos compele a retomar, na intimidade, todos os nossos erros e desacertos.

- Fácil, dessa forma, reconhecer que todas as dificuldades domésticas são empeços, trazidos por nós próprios, das existências passadas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Janeiro de 2017, 02:59

770- De modo geral, quem é, nas leis do destino, o marido faltoso?
- Marido faltoso é aquele mesmo homem que, um dia, inclinamos à crueldade e à mentira.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:00

771 - E a esposa desequilibrada?
—  Esposa desequilibrada é aquela mulher que, certa feita, relegamos à necessidade e à viciação.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:02

772- Que são os filhos-problemas?

—  Filhos-problemas são aqueles mesmos espíritos que prejudicamos, desfigurando-lhes o caráter e envenenando-lhes os sentimentos.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:04


773 - Qual a função essencial do lar e da família?

—  No caminho familiar, purificam-se impulsos e renovam-se decisões. Nele encontramos os estímulos ao trabalho e as tentações que nos comprovam as qualidades adquiridas, as alegrias que nos alentam e as dores que nos corrigem.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:05

774 - Como é encarado o divórcio nos planos superiores do Espírito?

—  O divórcio, conquanto às vezes necessário, não é caminho salvador quando lutas se agravem. Ninguém colhe flores do plantio de pedras. - Só o tempo consegue dissipar as sombras que amontoamos com o tempo. Só o perdão incondicional apaga as ofensas; apenas o bem extingue o mal.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:07

775 - Existem casos francamente insolúveis nos casamentos desventurados; não será o divórcio o mal menor para evitar maiores males?

—  Muitos dizem que o divórcio é válvula de escape para evitar o crime e não ousamos contestar. Casos surgem nos quais ele funciona, por medida lamentável, afastando males maiores, qual amputação que evita a morte, mas será sempre quitação adiada, à maneira de reforma do débito contraído.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:09


776 - Por mais rápidas se façam as lutas, no casamento, é melhor permanecer dentro dele?
—  Pagar é libertar-se, aprender é assimilar a lição.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:10

777 - Quais são as piores conseqüências das ligações carnais desditosas, além daquelas que se apresentam nos sofrimentos das frustrações ou lesões emotivas?

—  É forçoso observar que da afeição sexual descontrolada surgem muitas calamidades para a vida do Espírito, dentre as quais destacaremos, a par da fascinação ou do ódio, nos problemas da obsessão, o suicídio e o aborto, como sendo as mais lastimáveis.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:11

778 - Como é interpretado o aborto nos planos superiores da Vida Espiritual?

—  O aborto provocado, mesmo diante de regulamentos humanos que o permitam, é um crime perante as Leis de Deus.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:13

779 - Quais os resultados imediatos do aborto para as mães e pais que o praticam?

—  Praticando o aborto, mães e pais cruéis ou irresponsáveis afastam de si mesmos os recursos de reabilitação e felicidade que lhes iluminariam, mais tarde, os caminhos, seja impedindo a reencarnado de Espíritos amigos que lhes garantiriam a segurança e o  reconforto ou impedindo o renascimento de antigos desafetos, com os quais poderiam adquirir a própria tranquilidade pela solução de velhas contas.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:15

780 - O aborto oferece conseqüências dolorosas especiais para as mães?

—  O aborto oferece funestas intercorrências para as mulheres que a ele se submetem, impelindo-as à desencarnação prematura, seja pelo câncer ou por outras moléstias de formação obscura, quando não se anulam os aflitivos processos de obsessão.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:17

781- E para os pais?

—  Os pais que cooperam nos delitos do aborto, tanto quanto os ginecologistas que o favorecem, vêm a sofrer os resultados da crueldade que praticam, atraindo sobre as próprias cabeças os sofrimentos e os desesperos das próprias vítimas, relegadas por eles aos percalços e sombras da vida espiritual de esferas inferiores.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:18

782 - As criaturas que se suicidaram em razão das desilusões encontradas nas ligações afetivas, agravam os sofrimentos de outrem, além dos sofrimentos que elas próprias encontram?

—  Muitos Espíritos fracos, que por razões de infelicidade na afeição sexual atiram-se ao suicídio, encontram padecimentos gigantescos, como quem salta no escuro sobre precipícios de brasas, criando derivações de angústia para os causadores de semelhantes tragédias.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:21

783 - Os casos de suicídio nas uniões carnais infelizes agravam provas em casamentos futuros?

—  Quantos violam a passagem da morte, crendo erroneamente alcançar o repouso, nada mais encontram senão suplício e desespero, a gerarem, no âmago de si mesmos, os pavorosos conflitos, que apenas as reencarnações regenerativas conseguem remediar.

Saibamos tolerar com paciência as provações que o mundo nos ofereça, criando o bem sobre todos os males que nos cheguem das existências que já vivemos, na convicção de que fugir ao dever – por mais doloroso seja o dever que nos caiba – será sempre abraçaro pior. Em quaisquer atribulações ou dificuldades, a nossa obrigação individual é fazer o melhor ao nosso alcance para que o bem triunfe.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:25

784 - Que fazer para extinguir os males evidentes das ligações afetivas inconsideradas e desditosas?

- Em todos os departamentos da luta humana, os compromissos do passado reaparecem.
- Indispensável revestir-se a alma de forças para vencer, em si mesma, os pontos vulneráveis que, em outro tempo, a fizeram cair.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:28

785 - Qual a direção pessoal que devemos adotar para vencer os dissabores do lar infeliz?

—  Evitemos o divórcio, tanto quanto possível, e combatemos o aborto e o suicídio com todos os recursos de raciocínio e esclarecimento de que possamos dispor.

- O divórcio adia o resgate.
- O aborto complica o destino.
- O suicídio agrava todos os sofrimentos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:30

V – Obsessão

786 - Existe relação entre obsessão e correntes mentais?
—  Quem se refere à obsessão há de reportar-se, necessariamente, às correntes mentais. O pensamento é a base de tudo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:32

787 - Todos temos desafetos do pretérito?
—  Inegável que todos carreamos ainda, do pretérito ao presente, enorme carga de desafetos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:34

788 - Qual a nossa posição, depois de desencarnados, quando não somos integralmente bons, nem integralmente maus?

—  Quando desencarnados, em condições relativamente felizes, guardadas as justas exceções, somos equiparados a devedores em refazimento, habilitando-nos, pelo trabalho e pelo estudo, ao prosseguimento do resgate dos compromissos de retaguarda.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:36
 
789  - Onde somos defrontados com mais freqüência pelos desafetos do passado, na Terra ou no Plano Espiritual?

—  É compreensível que seja na esfera física que mais direta e freqüentemente nos abordem aqueles mesmos Espíritos a quem ferimos ou com quem nos cumpliciamos na delinquência.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:38

790 - Como poderíamos classificar aqueles que em outras existências nos foram inimigos ou de quem fomos adversários e que, no presente, desempenham, na base da profissão ou da família, o papel de nossos companheiros e de nossos parentes?

—  São elas as testemunhas de nosso aperfeiçoamento, experimentando-nos as energias morais, quando não lhes suportamos o permanente convívio, por força das provas regenerativas que trazemos ao renascer. Acompanha-nos por instrumentos do progresso a que aspiramos, vigiam-nos as realizações e policiam-nos os impulsos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:40

791 - Quando estaremos realmente em paz com todos aqueles que ainda são para nós aversões naturais ou pessoas difíceis?

—  Um dia, chegaremos a agradecer-lhes a colaboração, imitando o aluno que, incomodado na escola, se rejubila, mais tarde, por haver passado sob as atenções do professor exigente.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:41

792 - Como se transformam os nossos adversários do passado?

—  Nos processos da obsessão, urge reconhecer que os nossos opositores ou adversários se transformam para o bem, à medida que, de nossa parte, nos transformamos para melhor.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:52

793 - As sessões de desobsessão têm valor? Em que condições?

—  Toda recomendação verbal e todo entendimento pela palavra, através das sessões de desobsessão, se revestem de profundo valor, mas somente quando autenticados pelo nosso esforço de reabilitação íntima, sem a qual todas as frases enternecedoras passarão, infrutífera, qual música emocionante sobre a vasa do charco.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:55

794 - Em que tempo e situação nos podem atingir os fenômenos deprimentes da obsessão?

—  Salientando-se que o pensamento é a alavanca de ligação, para o bem ou para o mal, é muito fácil perceber que os fenômenos deprimentes da obsessão podem atingir-nos, em qualquer condição e em qualquer tempo.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:58

795 - É preciso que o obsediado observe a própria vida mental para contribuir para as próprias melhorias?

—  Sim. As correntes mentais são tão evidentes quanto as correntes elétricas, expressando potenciais de energias para realizações que nos exprimem direção, propósito ou vontade,  seja para o mal ou para o bem.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 05:59

796 - Qual o papel do desejo, da palavra, da atividade e da ação no fenômeno obsessivo?

—  Cada um de nós é acumulador por si, retendo as forças construtivas ou destrutivas que geramos. Desejo, palavra, atitude e ação representam eletroímãs, através dos quais atraímos forças iguais àquelas que exteriorizamos, no rumo dos semelhantes.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 06:01

797 - Quais as conseqüências para quem se detém em qualquer aspecto do mal?

—  Deter-nos, em qualquer aspecto do mal, é aumentar-lhe a influência, sobre nós e sobre os outros.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 06:03

798 - Qual a relação entre as manifestações do sentimento aviltado e os desequilíbrios da personalidade?

—  Todas as manifestações de sentimento aviltado quais sejam a calúnia e a maledicência, a cólera e o ciúme, a censura e o sarcasmo, a intemperança e a licenciosidade, estabelecem a comunicação espontânea com os poderes que os representa, nos círculos inferiores da natureza, criando distonias e enfermidades, em que se levantam fobias e fixações, desequilíbrios e psicoses, a evoluírem para a alienação mental declarada.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 06:05

799 - O que nos acontece moralmente quando emitimos um pensamento?

—  Emitindo um pensamento, colocamos um agente energético em circulação, no organismo da vida – agente esse que retornará fatalmente a nós, acrescido do bem ou do mal de que o revestimos.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Janeiro de 2017, 06:08

800- Qual a relação entre os nossos pontos vulneráveis e o retorno do mal que praticamos?

—  Compreendendo-se que cada um de nós possui pontos vulneráveis, no estado evolutivo deficitário em que ainda nos encontramos, toda vez que o mal se nos associe a essa ou àquela idéia, teremos o mal de volta a nós mesmos, agravando-se doenças e fraquezas, obsessões e paixões.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Dezembro de 2017, 02:01

I – Deus e O Infinito
 
1. O que é Deus?
— Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas(1)

2. O que devemos entender por infinito?
— Aquilo que não tem começo nem fim; o desconhecido; todo o desconhecido é infinito(2).

3. Poderíamos dizer que Deus é o infinito?
— Definição incompleta. Pobreza da linguagem dos homens, insuficiente para definir as coisas que estão além de suas inteligência.

Comentário de Kardec: Deus é infinito nas suas perfeições, mas o finito é uma abstração; dizer que Deus é o infinito é tomar o atributo de uma coisa por ela mesma, definir uma coisa ainda não conhecida, por outra que também não o é.

(1) As frases em itálico que seguem às perguntas são as respostas dadas pelos Espíritos.Suprimimos as aspas, por considerá-las desnecessárias. As notas e explicações de Kardec, intercaladas no texto, são compostas com fonte e tamanho diferentes, de maneira que não há possibilidade de confusão. (N. do T.)

(2) Os Espíritos se referem ao Universo. Tudo quanto nele conhecemos tem começo e tem fim; tudo quanto não conhecemos se perde no infinito. Aplicação da expressão francesa:passer du connu a I’inconnu. (N. do T.)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Dezembro de 2017, 02:06

II – Provas da Existência de Deus

4. Onde podemos encontrar a prova da existência de Deus?

— Num axioma que aplicais às vossas ciências: não há efeito sem causa. Procurai a causa de tudo o que não é obra do homem e vossa razão vos responderá.

Comentário de Kardec: Para crer em Deus é suficiente lançar os olhos às obras da criação. O universo existe; ele tem, portanto, uma causa. Duvidar da existência de Deus seria negar que todo efeito tem uma causa, e avançar que o nada pôde fazer alguma coisa.

5. Que conseqüência podemos tirar do sentimento intuitivo, que todos os homens trazem consigo, da existência de Deus?

— Que Deus existe; pois de onde lhes virá esse sentimento, se ele não se apoiasse em nada? E uma conseqüência do princípio de que não há efeito sem causa.

6. O sentimento íntimo da existência de Deus, que trazemos conosco, não seria o efeito da educação e o produto de idéias adquiridas?

— Se assim fosse, por que os vossos selvagens também teriam esse sentimento ?

Comentário de Kardec: Se o sentimento da existência de um ser supremo não fosse mais que o produto de um ensinamento, não seria universal e nem existiria, como as noções cientificas. senão entre os que tivessem podido receber esse ensinamento.

7. Poderíamos encontrar a causa primária da formação das coisas nas propriedades íntimas da matéria?

— Mas, então, qual seria a causa dessas propriedades? E sempre necessária uma causa primária.

Comentário de Kardec: Atribuir a formação primária das coisas às propriedades íntimas da matéria seria tomar o efeito pela causa, pois essas propriedades são em si mesmas um efeito, que deve ter uma causa.

8. Que pensar da opinião que atribui a formação primária a uma combinação fortuita da matéria, ou seja, ao acaso?

— Outro absurdo! Que homem de bom senso pode considerar o acaso como um ser inteligente? E, além disso, o que é o acaso? Nada!

Comentário de Kardec: A harmonia que regula as forças do universo revela combinações e fins determinados, e por isso mesmo um poder inteligente. Atribuir a formação primária ao acaso, seria uma falta de senso, porque o acaso é cego e não pode produzir efeitos inteligentes. Um acaso inteligente já não seria um acaso.

9. Onde se pode ver, na causa primária, uma inteligência suprema, superior a todas as outras?

— Tendes um provérbio que diz o seguinte: pela obra se conhece o autor. Pois bem: vede a obra e procurai o autor! É o orgulho que gera a incredulidade. O homem orgulhoso nada admite fora de si, e é por isso que se considera um espírito forte. Pobre ser, que um sopro de Deus pode abater!

Comentário de Kardec: Julga-se o poder de uma inteligência pelas suas obras. Como nenhum ser humano pode criar o que a Natureza produz, a causa primária há de estar numa inteligência superior à Humanidade.

Sejam quais forem os prodígios realizados pela inteligência humana esta inteligência tem também uma causa e, quanto maior for a sua realização maior deve ser a causa primária. Esta inteligência superior é a causa primária de todas as coisas qualquer que seja o nome pelo qual o homem a designe.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Dezembro de 2017, 02:13

III – Atributos da Divindade

10. O homem pode compreender a natureza íntima de Deus?

— Não. Falta-lhe, para tanto, um sentido.

11. Será um dia permitido ao homem compreender o mistério da Divindade?

— Quando o seu espírito não estiver mais obscurecido pela matéria e, pela sua perfeição, tiver se aproximado dela, então a verá e compreenderá.

Comentário de Kardec: A inferioridade das faculdades do homem não lhe permite compreender a natureza intima de Deus. Na infância da Humanidade, o homem o confunde muitas vezes com a criatura, cujas imperfeições lhe atribui; mas, á medida que o seu senso moral se desenvolve, seu pensamento penetra melhor o fundo das coisas e ele faz então, a seu respeito, uma idéia mais justa e mais conforme com a boa razão embora sempre incompleta.

12. Se não podemos compreender a natureza íntima de Deus, podemos ter uma idéia de algumas de suas perfeições?

— Sim, de algumas. O homem se compreende melhor, à medida que se eleva sobre a matéria; ele as entrevê pelo pensamento.

13. Quando dizemos que Deus é eterno, infinito, imutável, imaterial, único, todo-poderoso, soberanamente justo e bom, não temos uma idéia completa de seus atributos?

— Do vosso ponto de vista, sim, porque acreditais abranger tudo, mas ficai sabendo que há coisas acima da inteligência do homem mais inteligente, e para as quais a vossa linguagem, limitada às vossas idéias e às vossas sensações, não dispõe de expressões.

A razão vos diz que Deus deve ter essas perfeições em grau supremo, pois, se tivesse uma de menos, ou que não fosse em grau infinito, não seria superior a tudo, e, por conseguinte, não seria Deus. Para estar acima de todas as coisas, Deus não deve estar sujeito a vicissitudes e não pode ter nenhuma das imperfeições que a imaginação é capaz de conceber.

Comentário de Kardec: Deus é ETERNO. Se ele tivesse tido um começo, teria saído do nada. ou. então, teria sido criado por um ser anterior. É assim que, pouco a pouco, remontamos ao infinito e à eternidade.

É IMUTÁVEL. Se ele estivesse sujeito a mudanças, as leis que regem o Universo não teriam nenhuma estabilidade.

É IMATERIAL. Quer dizer, sua natureza difere de tudo o que chamamos matéria, pois de outra forma ele não seria imutável, estando sujeito às transformações da matéria.

É ÚNICO. Se houvesse muitos Deuses, não haveria unidade de vistas nem de poder na organização do Universo.

É TODO-PODEROSO. Porque é único. Se não tivesse o poder soberano, haveria alguma coisa mais poderosa ou tão poderosa quanto ele, que assim não teria feito todas as coisas. E aquelas que ele não tivesse feito seriam obras de um outro Deus.

É SOBERANAMENTE JUSTO E BOM. A sabedoria providencial das leis divinas se revela nas menores como nas maiores coisas, e esta sabedoria não nos permite duvidar da sua justiça, nem da sua bondade.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 30 de Dezembro de 2017, 02:18

IV – Panteísmo

14. Deus é um ser distinto, ou seria, segundo a opinião de alguns, a resultante de todas as forças e de todas as inteligências do Universo reunidas?

— Se assim fosse, Deus não existiria, porque seria efeito e não a causa; ele não pode ser, ao mesmo tempo, uma e outra.

— Deus existe, não o podeis duvidar, e isso é o essencial. Acreditai no que vos digo e não queirais ir além. Não vos percais num labirinto de onde não poderíeis sair. Isso não vos tornaria melhores, mas talvez, um pouco mais orgulhosos, porque acreditaríeis saber, quando na realidade nada saberíeis. Deixai, pois, de lado, todos esses sistemas; tendes que vos desembaraçar de muitas coisas que vos tocam mais diretamente. Isto vos será mais útil do que querer penetrar o que é impenetrável.

15. Que pensar da opinião segundo a qual todos os corpos da Natureza, todos os seres, todos os globos do Universo seriam partes da Divindade e constituiriam, pelo seu conjunto, a própria Divindade; ou seja, que pensar da doutrina panteísta?

— Não podendo ser Deus, o homem quer pelo menos ser uma parte de Deus.

16. Os que professam essa doutrina pretendem nela encontrar a demonstração de alguns dos atributos de Deus. Sendo os mundos infinitos, Deus é, por isso mesmo, infinito; o vácuo ou o nada não existindo em parte alguma, Deus está em toda a parte; Deus estando em toda parte, pois que tudo é parte integrante de Deus, dá a todos os fenômenos da Natureza uma razão de ser inteligente. O que se pode opor a este raciocínio?

A razão. Refleti maduramente e não vos será difícil reconhecer-lhe o absurdo.

Comentário de Kardec: Esta doutrina faz de Deus um ser material que, embora dotado de inteligência suprema, seria em ponto grande aquilo que somos em ponto pequeno. Ora, a matéria se transformando sem cessar.

Deus, nesse caso, não teria nenhuma estabilidade e estaria sujeito a todas as vicissitudes e mesmo a todas necessidades da Humanidade; faltar-lhe-ia um dos atributos essenciais da Divindade: a imutabilidade. As propriedades da matéria não podem ligar-se à idéia de Deus, sem que o rebaixemos em nosso pensamento, e todas as sutilezas do sofisma não conseguirão resolver o problema da sua natureza íntima.

Não sabemos tudo o que ele é, mas sabemos aquilo que não pode ser, e este sistema está em contradição com as suas propriedades mais essenciais, pois confunde o criador com a criatura, precisamente como se quiséssemos que uma máquina engenhosa fosse parte integrante do mecânico que a concebeu.

A inteligência de Deus se revela nas suas obras, como a de um pintor no seu quadro; mas as obras de Deus não são o próprio Deus, como o quadro não é o pintor que o concebeu e executou.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 01 de Janeiro de 2018, 03:53

Cap. 2 – ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO

I – Conhecimento do Princípio das Coisas

17. Pode o homem conhecer o princípio das coisas?

— Não. Deus não permite que tudo seja revelado ao homem, aqui na Terra.

18.0 homem penetrará um dia o mistério das coisas que lhe estão ocultas?

— O véu se ergue na medida em que ele se depura; mas, para a compreensão de certas coisas, necessita de faculdades que ainda não possui.

19.0 homem não poderá, pelas investigações da Ciência, penetrar alguns dos segredos da Natureza?

—A Ciência lhe foi dada para o seu adiantamento em todos os sentidos, mas ele não pode ultrapassar os limites fixados por Deus.

Comentário de Kardec: Quanto mais é permitido ao homem penetrar nesses mistérios, maior deve ser a sua admiração pelo poder e a sabedoria do Criador. Mas, seja por orgulho, seja por fraqueza sua própria inteligência o torna frequentemente joguete da ilusão. Ele acumula sistemas sobre sistemas, e cada dia que passa mostra quantos erros tomou por verdades e quantas verdades repeliu como erros. São outras tantas decepções para o seu orgulho.

20. Pode o homem receber, fora das investigações da Ciência, comunicações de uma ordem mais elevada sobre aquilo que escapa ao testemunho dos sentidos?

— Sim, se Deus o julgar útil, pode revelar-lhe aquilo que a Ciência não consegue apreender.

Comentário de Kardec: É através dessas comunicações que o homem recebe, dentro de certos limites o conhecimento de seu passado e do seu destino futuro.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Março de 2018, 15:03

Cap. 2 – ELEMENTOS GERAIS DO UNIVERSO

I – Conhecimento do Princípio das Coisas.

17. Pode o homem conhecer o princípio das coisas?

— Não. Deus não permite que tudo seja revelado ao homem, aqui na Terra.

18.0 homem penetrará um dia o mistério das coisas que lhe estão ocultas?

— O véu se ergue na medida em que ele se depura; mas, para a compreensão de certas coisas, necessita de faculdades que ainda não possui.

19.0 homem não poderá, pelas investigações da Ciência, penetrar alguns dos segredos da Natureza?

—A Ciência lhe foi dada para o seu adiantamento em todos os sentidos, mas ele não pode ultrapassar os limites fixados por Deus.

Comentário de Kardec: Quanto mais é permitido ao homem penetrar nesses mistérios, maior deve ser a sua admiração pelo poder e a sabedoria do Criador. Mas, seja por orgulho, seja por fraqueza sua própria inteligência o torna frequentemente joguete da ilusão. Ele acumula sistemas sobre sistemas, e cada dia que passa mostra quantos erros tomou por verdades e quantas verdades repeliu como erros. São outras tantas decepções para o seu orgulho.

20. Pode o homem receber, fora das investigações da Ciência, comunicações de uma ordem mais elevada sobre aquilo que escapa ao testemunho dos sentidos?

— Sim, se Deus o julgar útil, pode revelar-lhe aquilo que a Ciência não consegue apreender.

Comentário de Kardec: É através dessas comunicações que o homem recebe, dentro de certos limites o conhecimento de seu passado e do seu destino futuro.



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Março de 2018, 15:14

II – Espírito e Matéria

21. A matéria existe desde toda a eternidade, como Deus, ou foi criada por ele num certo momento?

— Só Deus o sabe. Há, entretanto, uma coisa que a vossa razão vos deve indicar: é que Deus, modelo de amor e de caridade, jamais esteve inativo.

Qualquer que seja a distância a que possais imaginar o início da sua ação, podereis compreendê-lo um segundo na ociosidade?

22. Define-se geralmente a matéria como aquilo que tem extensão, pode impressionar os sentidos e é impenetrável. Essa definição é exata?

— Do vosso ponto de vista, sim, porque só falais daquilo que conheceis. Mas a matéria existe em estados que não percebeis. Ela pode ser, por exemplo tão etérea e sutil que não produza nenhuma impressão nos vossos sentidos: entretanto, será sempre matéria, embora não o seja para vós.

22 -a) Que definição podeis dar da matéria?

— A matéria é o liame que escraviza o espírito; é o instrumento que ele usa, e sobre o qual, ao mesmo tempo, exerce a sua ação.

Comentário de Kardec: De acordo com isto, pode-se dizer que a matéria é o agente, o intermediário com a ajuda do qual e sobre o qual o espírito atua.

23. Que é espírito?

— O princípio inteligente do universo.

23 – a)Qual é a sua natureza íntima?

— Não é fácil analisar o espírito na vossa linguagem. Para vós, ele não é nada, porque não é coisa palpável; mas. para nós, é alguma coisa. Ficai sabendo: nenhuma coisa é o nada e o nada não existe.

24. Espírito é sinônimo de inteligência?

—A inteligência é um atributo essencial do espírito; mas um e outro se confundem num princípio comum, de maneira que, para vós, são uma e a mesma coisa.

25. O espírito é independente da matéria, ou não é mais do que uma propriedade desta, como as cores são propriedades da luz e o som uma propriedade do ar?

— São distintos, mas é necessária a união do espírito e da matéria para dar inteligência a esta.

25 – a) Esta união é igualmente necessária para a manifestação do espírito. (Por espírito entendemos aqui o princípio da inteligência, abstração feita das individualidades designadas por esse nome.)

— É necessária para vós. porque não estais organizados para perceber o espírito sem a matéria; vossos sentidos não foram feitos para isso.

26. Pode-se conhecer o espírito sem a matéria e a matéria sem o espírito?

— Pode-se, sem dúvida, pelo pensamento.

27. Haveria, assim, dois elementos gerais do Universo: a matéria e o espírito?

— Sim e acima de ambos, Deus, o criador, o pai de todas as coisas. Essas três coisas são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material é necessário ajuntara fluido universal, que exerce o papel de intermediário entre o espírito e a matéria propriamente dita, demasiado grosseira para que o espírito possa exercer alguma ação sobre ela Embora, de certo ponto de vista, se pudesse considerá-lo como elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se fosse simplesmente matéria não haveria razão para que o espírito não o fosse também. Ele esta colocado entre o espírito e a matéria; é fluido, como a matéria e matéria; suscetível em suas inumeráveis combinações com esta, e sob a ação do espírito de produzir infinita variedade de coisas, das quais não conheceis mais do que uma ínfima parte. Esse fluido universal, ou primitivo, ou elementar,sendo o agente de que o espírito se serve, é o princípio sem o qual a matéria permaneceria em perpétuo estado de dispersão, e não adquiriria Jamais as propriedades que a gravidade lhe dá.

27 – a) Seria esse fluido o que designamos por eletricidade?

— Dissemos que ele é suscetível de inumeráveis combinações. O que chamais fluido elétrico, fluido magnético, são modificações do fluido universal, que é, propriamente falando, uma matéria mais perfeita, mais sutil, que se pode considerar como independente.

28. Sendo o espírito, em si mesmo, alguma coisa, não seria mais exato, e menos sujeito a confusões, designar esses dois elementos gerais pelas expressões: matéria inerte e matéria inteligente?

As palavras pouco nos importam. Cabe a vós formular a vossa linguagem, de maneira a vos entenderdes. Vossas disputas provêm, quase sempre, de não vos entenderdes sobre as palavras. Porque a vossa linguagem é incompleta para as cosias que não vos tocam os sentidos.

Comentário de Kardec: Um fato patente domina todas as hipóteses: vemos matéria sem inteligência e um princípio inteligente independente da matéria. A origem e a conexão dessas duas coisas nos são desconhecidas. Que elas tenham ou não uma fonte comum e os pontos de contato necessários; que a inteligência tenha existência própria, ou que seja uma propriedade, um efeito; que seja, mesmo, segundo a opinião de alguns, uma emanação da Divindade, — é o que ignoramos. Elas nos aparecem distintas, e é por isso que a consideramos formando dois princípios constituintes do Universo. Vemos, acima de tudo isso, uma inteligência que domina todas as outras, que as governa, que delas se distingue por atributos essenciais: é a esta inteligência suprema que chamamos Deus.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Março de 2018, 15:23

III – Propriedades da Matéria

29. A ponderabilidade é atributo essencial da matéria?

— Da matéria como entendeis, sim; mas não da matéria considerada como fluido universal. A matéria etérea e sutil que forma esse fluido é imponderável para vós, mas nem por isso deixa de ser o princípio da vossa matéria ponderável.

Comentário de Kardec: A ponderabilidade é uma propriedade relativa. Fora das esferas de atração dos mundos, não há peso, da mesma maneira que não há alto nem baixo.

30. A matéria é formada de um só ou de muitos elementos?

— De um só elemento primitivo. Os corpos que considerais como corpos simples não são verdadeiros elementos, mas transformação da matéria primitiva.

31. De onde provém as diferentes propriedades da matéria?

— Das modificações que as moléculas elementares sofrem, ao se unirem, e em determinadas circunstâncias.

32. De acordo com isso, o sabor, o odor, as cores, as qualidades venenosas ou salutares dos corpos, não seriam mais do que modificações de uma única e mesma substância primitiva?

— Sim, sem dúvida, e só existem pela disposição dos órgãos destinados a percebê-las.

Comentário de Kardec: Esse princípio é demonstrado pelo fato de nem todos perceberem as qualidades dos corpos da mesma maneira: enquanto um acha uma coisa agradável ao gosto, o outro a acha má; uns vêem azul o que os outros vêem vermelho; o que para uns é veneno, para outros é inofensivo ou salutar.

33. A mesma matéria elementar é suscetível de passar por todas as modificações e adquirir todas as propriedades?

— Sim, e é isso que deveis entender, quando dizemos que tudo está em tudo(1).

Comentário de Kardec: O oxigênio, o hidrogênio, o azoto, o carbono e todos os corpos que consideramos simples não são mais do que modificações de uma substância primitiva. Na impossibilidade, em que nos encontramos ainda, de remontar de outra maneira, que não pelo pensamento, a essa matéria, esses corpos são para nós verdadeiros elementos, e podemos, sem maiores conseqüências, considerá-los assim até nova ordem.

33 – a) Essa teoria não parece dar razão à opinião dos que não admitem, para a matéria, mais do que dois elementos essenciais: a força e o movimento, entendendo que todas as outras propriedades não são senão efeitos secundários, que variam segundo a intensidade da força e a direção do movimento?

— Essa opinião é exata. Falta acrescentar que, também, segundo a disposição das moléculas, como se vê, por exemplo, num corpo opaco que pode tornar-se transparente e vice-versa.

34. As moléculas têm uma forma determinada?

— Sem dúvida que as moléculas têm uma forma, mas não a podeis apreciar.

34 – a) Essa forma é constante ou variável?

Constante para as moléculas elementares primitivas, mas variável para as moléculas secundárias, que são aglomerações das primeiras. Isso que chamais molécula está longe da molécula elementar.

(1)   Este princípio explica o fenômeno conhecido de todos os magnetizadores, que consiste em se dar, pela vontade, a uma substancia qualquer, à água, por exemplo, as mais diversas propriedades: um gosto determinado, e mesmo as qualidades ativas de outras substâncias. Só havendo um elemento primitivo, e as modificações dos diferentes corpos sendo apenas modificações desse elemento, resulta que a mais inofensiva substância tem o mesmo princípio que a mais deletéria. Uma modificação análoga pode produzir-se pela ação magnética, dirigida pela vontade. Assim, a água, que é formada de uma parte de oxigênio e duas de hidrogênio, torna-se corrosiva, se duplicarmos a proporção do oxigênio.

IV – Espaço Universal

35. O espaço universal é infinito ou limitado?

— Infinito. Supõe limites para ele: o que haveria além? Isto confunde atua razão, bem o sei, e, no entanto, a razão te diz que não pode ser de outra maneira. O mesmo se dá com o infinito em todas as coisas; não é na vossa pequena esfera que o podeis compreende(1).
Comentário de Kardec: Supondo-se um limite para o espaço, qualquer que seja a distância a que o pensamento possa concebê-lo, a razão diz que, além desse limite, há alguma coisa. E assim, pouco a pouco, até o infinito, porque essa alguma coisa, mesmo que fosse o vazio absoluto, ainda seria espaço.

36. O vazio absoluto existe em alguma parte do espaço universal?

— Não, nada é vazio. O que é vazio para ti, está ocupado por uma matéria que escapa ao teus sentidos e aos teus instrumentos(2)

As variações de tratamento, ora na segunda pessoa do singular, ora na segunda pessoa do plural, correspondem aos momentos em que o Espírito se referia ao interlocutor, pessoalmente, a todos os presentes, ou ainda a toda a Humanidade. (N. do T.)

(2) Todos estes princípios estão hoje comprovados pela investigação científica, mesmo no campo do mais ortodoxo materialismo. Veja-se o livro El Cosmos y sus siete cstudus, de Vasiliev c Staniukovich, Editorial Paz, Moscou, tradução castelhana. (N. do T.)
[/color]

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 25 de Março de 2018, 23:37

Cap. 3 – CRIAÇÃO

I – Formação dos Mundos.

O Universo compreende a infinidade dos mundos que vemos e não vemos, todos os seres animados e inanimados, todos os astros que se movem no espaço e os fluidos que o preenchem.

37. O Universo foi criado ou existe de toda a eternidade como Deus?

— Ele não pode ter sido feito por si mesmo; e se existisse de toda a eternidade, como Deus, não poderia ser obra de Deus.

Comentário de Kardec: A razão nos diz que o Universo não poderia fazer-se por si mesmo, e que, não podendo ser obra do acaso, deve ser obra de Deus.

38. Como criou Deus o universo?

— Para me servir de uma expressão corrente: por sua Vontade. Nada exprime melhor essa vontade todo-poderosa do que estas belas palavras do Gênese: “Deus disse: Faça-se a luz., e a luz foi feita”.

39. Podemos conhecer o modo de formação dos mundos?

— Tudo o que se pode dizer, e que podeis compreender, é que os mundos se formam pela condensação da matéria espalhada no espaço.

40. Os cometas seriam, como agora se pensa, um começo de condensação da matéria, mundos em vias de formação?

— Isso está certo; absurdo, porém, é acreditar na sua influência. Quero dizer, influência que vulgarmente lhe atribuem; porque todos os corpos celestes têm a sua parte de influência em certos fenômenos físicos.

41. Um mundo completamente formado pode desaparecer, e a matéria que o compõe espalhar-se de novo no espaço?

— Sim, Deus renova os mundos, como renova os seres vivos.

42. Podemos conhecer a duração da formação dos mundos; da Terra por exemplo?

— Nada te posso dizer, porque somente o Criador o sabe; e bem louco seria quem pretendesse sabê-lo, ou conhecer o número de séculos dessa formação.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 25 de Março de 2018, 23:43

II – Formação dos Seres Vivos

43. Quando a Terra começou a ser povoada?

— No começo, tudo era caos; os elementos estavam fundidos. Pouco a pouco, cada coisa tomou o seu lugar; então, apareceram os seres vivos, apropriados ao estado do globo.

44. De onde vieram os seres vivos para a Terra?

— A Terra continha os germes, que esperavam o momento favorável para desenvolver-se. Os princípios orgânicos reuniram-se desde o instante em que cessou a força de dispersão, e formaram os germes de todos os seres vivos. Os germes permaneceram em estado latente e inerte, como a crisálida e as sementes das plantas, até o momento propício a eclosão de cada espécie; então, os seres de cada espécie se reuniram e multiplicaram.

45. Onde estavam os elementos orgânicos antes da formação da Terra?

— Estavam, por assim dizer, em estado fluídico no espaço, entre os Espíritos, ou em outros planetas, esperando a criação da Terra para começarem uma nova existência sobre um novo globo.

Comentário de Kardec: A química nos mostra as moléculas dos corpos inorgânicos unindo-se para formar cristais de uma regularidade constante, segundo cada espécie, desde que estejam nas condições necessárias. A menor perturbação destas condições é suficiente para impedir a reunião dos elementos, ou pelo menos a disposição regular que constitui o cristal.

Por que não ocorreria o mesmo com os elementos orgânicos? Conservamos durante anos germes de plantas e de animais, que não se desenvolveram a não ser numa dada temperatura e num meio apropriado; viram-se grãos de trigo germinar depois de muitos séculos. Há portanto, nesses germes, um princípio latente de vitalidade, que só espera uma circunstância favorável para desenvolver-se.

O que se passa diariamente sob os nossos olhos não pode ter existido desde a origem do globo? Esta formação dos seres vivos, saindo do caos pela própria força da Natureza, tira alguma coisa à grandeza de Deus? Longe disso, corresponde melhor à ideia que fazemos de seu poder, a exercer-se sobre os mundos infinitos através de leis eternas.

Esta teoria não resolve, é verdade, a questão da origem dos elementos vitais; mas Deus tem os seus mistérios, e estabeleceu limites às nossas investigações.

46. Há seres que ainda nascem espontaneamente?

— Sim, mas o germe primitivo já existia em. estado latente. Sois. Todos os dias, testemunhas desse fenômeno. Os tecidos dos homens e dos animais não contêm os germes de uma multidão de. vermes que esperam, para eclodir a fermentação pútrida necessária à sua existência? E um pequeno mundo que dormitava e desperta.

47. A espécie humana se achava entre os elementos orgânicos do globo terrestre?

— Sim, e veio a seu tempo. Foi isso que deu motivo a dizer-se que o homem foi feito do limo da Terra.

48. Podemos conhecer a época da aparição do homem e de outros seres vivos na Terra?

— Não; todos os vossos cálculos são quiméricos.

49. Se o germe da espécie humana estava entre os elementos orgânicos do globo, por que os homens não mais se formam espontaneamente, como em sua origem?

— O princípio das coisas permanece nos segredos de Deus; mas podemos dizer que os homens, uma vez. dispersos sobre a Terra, absorveram em si mesmos os elementos necessários à sua formação, para transmiti-los segundo as leis da reprodução. O mesmo aconteceu com as demais espécies de seres vivos.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 25 de Março de 2018, 23:47

III – Povoamento da Terra – Adão

50. A espécie humana começou por um só homem?

— Não; aquele que chamais Adão não foi o primeiro nem o único a povoar a Terra.

51. Podemos saber em que época viveu Adão?

— Mais ou menos naquela que lhe assinalais: cerca de quatro mil anos antes do Cristo.

Comentário de Kardec: O homem cuja tradição se conservou sob o nome de Adão foi um dos que sobreviveram, em alguma região, a um dos grandes cataclismos que em diversas épocas modificaram a superfície do globo, e tornou-se o tronco de uma das raças que hoje o povoam

As leis da Natureza contradizem a opinião de que os progressos da Humanidade, constatados muito tempo antes do Cristo, se tivessem realizado em alguns séculos como o teria de ser, se o homem não tivesse aparecido senão depois da época abalada para a existência de Adão. Alguns, e com muita razão, consideram Adão como um mito ou uma alegoria, personificando as primeiras idades do mundo.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 25 de Março de 2018, 23:50

IV – Diversidade das Raças Humanas.

52. De onde vêm as diferenças físicas e morais que distinguem as variedades de raças humanas na Terra?

– Do clima da vida e dos hábitos. Dá-se o mesmo que se dana com duas crianças da mesma mãe, que. educadas uma longe da outra e de maneira diferente, não se assemelhassem em nada quanto à moral.

53 O homem apareceu em muitos pontos do globo?

-Sim e em diversas épocas, e é essa uma das causas da diversidade das raças- depois, o homem se dispersou pêlos diferentes climas, e aliando-se os de uma raça aos de outras, formaram-se novos tipos.

53- a) Essas diferenças representam espécies distintas?

- Certamente não, pois todos pertencem à mesma família. As variedades do mesmo fruto acaso não pertencem à mesma espécie?

54. Se a espécie humana não procede de um só tronco, não devem os homens deixar de considerar-se irmãos?

– Todos os homens são irmãos em Deus porque são animados pelo espírito e tendem para o mesmo alvo. Quereis sempre tomar as palavras ao pé da letra.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 25 de Março de 2018, 23:53

V – Pluralidade dos Mundos.

55. Todos os globos que circulam no espaço são habitados?

–Sim e o homem terreno está bem longe de ser, como acredita, o primeiro em inteligência, bondade e perfeição. Há, entretanto, homens que se julgam espíritos fortes e imaginam que só este pequeno globo tem o privilégio de ser habitado por seres racionais. Orgulho e vaidade! Crêem que Deus criou o Universo somente para eles.

Comentário de Kardec: Deus povoou os mundos de seres vivos, e todos concorrem para o objetivo final da Providência. Acreditar que os seres vivos estejam limitados apenas ao ponto que habitamos no Universo seria pôr em dúvida a sabedoria de Deus, que nada fez de inútil e deve ter destinado esses mundos a um fim mais sério do que o de alegrar os nossos olhos. Nada, aliás, nem na posição, no volume ou na constituição física da Terra, pode razoavelmente levar-nos à suposição de que tenha o privilégio de ser habitada, com exclusão de tantos milhares de mundos semelhantes.

56. A constituição física dos diferentes globos é a mesma?

— Não; eles absolutamente não se assemelham.

57. A constituição física dos mundos não sendo a mesma para todos, os seres que os habitam terão organização diferente?

— Sem dúvida, como entre vós os peixes são feitos para viver na água e os pássaros, no ar.

58. Os mundos mais distanciados do Sol são privados de luz e calor, de vez que o Sol lhes aparece apenas como uma estrela?

— Acreditais que não há outras fontes de luz e de calor, além do Sol? Não tendes em conta a eletricidade, que em certos mundos desempenha um papel desconhecido para vós e bem mais importante que o que lhe cabe na Terra? Aliás, não dissemos que todos os seres vivam da mesma maneira que vós, com órgãos semelhantes aos vossos.

Comentário de Kardec: As condições de existência dos seres nos diferentes mundos devem ser apropriadas ao meio em que têm de viver. Se nunca tivéssemos visto peixes, não compreenderíamos como alguns seres pudessem viver na água.

O mesmo acontece com outros mundos, que sem dúvida contêm elementos para nós desconhecidos. Não vemos na Terra as longas noites polares iluminadas pela eletricidade das auroras boreais? Que haveria de impossível para a eletricidade ser mais abundante que na Terra, desempenhando um papel geral cujos efeitos podemos compreender? Esses mundos podem conter em si mesmos as fontes de luz e calor necessárias aos seus habitantes.
[/color]

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 25 de Março de 2018, 23:59

VI – Considerações e Concordâncias Bíblicas Referentes à Criação

59. Os povos fizeram ideias bastante divergentes sobre a criação, segundo o grau de seus conhecimentos. A razão apoiada na Ciência reconheceu a inverossimilhança de algumas teorias. A que os Espíritos nos oferecem confirma a opinião há muito admitida pelos homens mais esclarecidos.

A objeção que se pode fazer a essa teoria é a de estar em contradição com os textos dos livros sagrados. Mas um exame sério nos leva a reconhecer que essa contradição é mais aparente que real, resultante da interpolação dada a passagens que, em geral, só possuíam sentido alegórico.

A questão do primeiro homem, na pessoa de Adão, como único tronco da Humanidade, não é a única sobre a qual as crenças religiosas têm de modificar-se O movimento da Terra parecia, em determinada época, tão contrário aos textos sagrados que não há formas da perseguição a que essa teoria não tenha dado pretexto. Não obstante, a Terra gira, malgrado os anátemas, e ninguém hoje em dia poderia contestá-lo sem ofender a sua própria razão.

A Bíblia diz igualmente que o mundo foi criado em seis dias, e fixa a época da criação em cerca de quatro mil anos antes da era cristã. Antes disso, a Terra não existia; ela foi tirada do nada. O texto é formal. E eis que a Ciência positiva a Ciência inexorável vem provar o contrário. A formação do globo está gravada em caracteres indeléveis no mundo fóssil, e está provado que os seis dias da criação representam outros tantos períodos, cada um deles, talvez, de muitas centenas de milhares de anos.

E não se trata de um sistema, uma doutrina uma opinião isolada, mas de um fato tão constante como o do movimento da Terra, e que a Teologia não pode deixar de admitir prova evidente do erro em que se pode cair, quando se tomam ao pé da letra as expressões de uma linguagem freqüentemente figurada(1). Devemos concluir, então, que a Bíblia é um erro? Não; mas que os homens se enganam na sua interpretação(2) .

A Ciência, escavando os arquivos da Terra, descobriu a ordem em que os diferentes seres vivos apareceram na superfície, e essa ordem concorda com a indicada no Gênese, com a diferença de que essa obra, em vez de ter saído miraculosamente das mãos de Deus, em apenas algumas horas, realizou-se sempre pela sua vontade, mas segundo a lei das forças naturais, em alguns milhões de anos.

Deus seria, por isso, menor e menos poderoso? Sua obra se tornaria menos sublime, por não ter o prestígio da instantaneidade? Evidentemente, não. É preciso fazer da Divindade uma ideia bem mesquinha para não reconhecer a sua onipotência nas leis eternas que ela estabeleceu para reger os mundos.

A Ciência, longe de diminuir a obra divina, no-la mostra sob um aspecto mais grandioso e mais conforme com as noções que temos do poder e da majestade de Deus, pelo fato mesmo de ter ela se realizado sem derrogar as leis da Natureza.

A Ciência, de acordo neste ponto com Moisés, coloca o homem por último na ordem da criação dos seres vivos. Moisés, porém, coloca o dilúvio universal no ano 1654 da formação do mundo, enquanto a Geologia nos mostra o grande cataclismo como anterior à aparição do homem, tendo em vista que, até agora, não se encontra nas camadas primitivas nenhum traço da sua presença, nem da presença dos animais que, sob o ponto de vista físico, são da sua mesma categoria.

Mas nada prova que isso seja impossível; várias descobertas já lançaram dúvidas a respeito, podendo acontecer, portanto, que de um momento para outro se adquira a certeza material da anterioridade da raça humana. E então se reconhecerá que, nesse ponto, como em outros, o texto bíblico é figurado.

A questão está em saber se o cataclismo geológico é o mesmo de Noé. Ora, a duração necessária à formação das camadas fósseis não dá lugar a confusões, e no momento em que se encontrarem os traços da existência do homem anteriores à grande catástrofe, ficará provado que Adão não foi o primeiro homem, ou que a sua criação se perde na noite dos tempos. Contra a evidência não há raciocínios possíveis e será necessário aceitar o fato como se aceitou o do movimento da Terra e o dos seis períodos da Criação.

A existência do homem antes do dilúvio geológico é, não há dúvida, ainda hipotética, mas eis como nos parece menos. Admitindo-se que o homem tenha aparecido pela primeira vez na Terra há quatro mil anos antes do Cristo, se 1650 anos mais tarde toda a raça humana foi destruída, com exceção apenas de uma família, conclui-se que o povoamento da Terra data de Noé, ou seja, de 2350 anos antes da nossa era.

Ora, quando os hebreus emigraram para o Egito, no décimo oitavo século, encontraram esse país bastante povoado e já bem avançado em civilização. A História prova que, nessa época, a Índia e outros países eram igualmente florescentes, mesmo sem levarmos em conta a cronologia de certos povos, que remonta a uma época ainda mais recuada.

Teria sido então necessário que do vigésimo quarto ao décimo oitavo século, quer dizer, num espaço de seiscentos anos, não somente a posteridade de um único homem tivesse podido povoar todas as imensas regiões então conhecidas, supondo-se que as outras não estivessem povoadas, mas também que, nesse curto intervalo, a espécie humana tivesse podido elevar-se da ignorância absoluta do estado primitivo ao mais alto grau de desenvolvimento intelectual, o que é contrário a todas as leis antropológicas.

A diversidade das raças humanas vem ainda em apoio desta opinião. O clima e os hábitos produzem, sem dúvida, modificações das características físicas, mas sabe-se até onde pode chegar a influência dessas causas, e o exame fisiológico prova a existência, entre algumas raças, de diferenças constitucionais mais profundas que as produzidas pelo clima. O cruzamento de raças produz os tipos intermediários; tende a superar os caracteres extremos, mas não cria estes, produzindo apenas as variedades.

Ora, para que tivesse havido cruzamento de raças, era necessário que houvesse raças distintas, e como explicarmos a sua existência, dando-lhes um tronco comum e sobretudo tão próximo? Como admitir que, em alguns séculos, certos descendentes de Noé se tivessem transformado a ponto de produzirem a raça etiópica, por exemplo?

Uma tal metamorfose não é mais admissível que a hipótese de um tronco comum para o lobo e a ovelha, o elefante e o pulgão, a ave e o peixe. Ainda uma vez, nada poderia prevalecer contra a evidência dos fatos.

Tudo se explica, pelo contrário, admitindo-se a existência do homem antes da época que lhe é vulgarmente assinalada; a diversidade das origens; Adão, que viveu há seis mil anos, como tendo povoado uma região ainda inabitada; o dilúvio de Noé como uma catástrofe parcial, que se tomou pelo cataclismo geológico(3) e tendo-se em conta por fim, a forma alegórica peculiar ao estilo oriental, que se encontra nos livros sagrados de todos os povos.

Eis porque é prudente não se acusar muito ligeiramente de falsas as doutrinas que podem, cedo ou tarde, como tantas outras, oferecer um desmentido aos que as combatem. As idéias religiosas, longe de perder, se engrandecem, ao marchar com a Ciência; esse o único meio de não apresentarem ao ceticismo um lado vulnerável.

(1) As recentes declarações do Papa Pio XII, admitindo os cálculos da Ciência para a formação da Terra, confirmam o acerto de Kardec nesta nota. (N. do T.)

(2) Advertência aos que condenam a Bíblia sem levar em conta os fatores históricos e a linguagem figurada do texto. (N. do T.)

(3) ) As escavações arqueológicas realizadas por Sir Charles Leonard Woolley, em 1929, ao norte de Basora, próximo ao Golfo Pérsico, para a descoberta de Ur, revelaram os restos de uma catástrofe diluviana ocorrida exatamente há quatro mil anos antes do Cristo. Ao encontrar a camada de lodo que cobria as ruínas da Ur primitiva, Woolley transmitiu a noticia ao mundo nos seguintes termos: “Encontramos os sinais do dilúvio universal”. Trabalhos posteriores comprovaram o fato, mostrando que houve um dilúvio local no delta do Tigre e do Eufrates, exatamente na data assinalada pela Bíblia. Este fato vem confirmar a previsão de Kardec. (N. do T.)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 19 de Fevereiro de 2019, 02:50

Mediunidade: Perguntas e Respostas

Como sei se sou médium?
Não tenha dúvidas, todos somos médiuns. Alguns, porém, são mais ostensivos que outros. A sensibilidade de cada médium pode apresentar diferentes sintomas: a predisposição a sonambulismo, depressão, grande facilidade em ficar triste, entre outros. É importante também procurar um centro espírita para entender o que está ocorrendo com cada indivíduo.

Tenho visões com frequência, sou médium?
Muitas vezes, você pode sentir diferentes manifestações dos espíritos ao seu redor, mas isso não quer dizer que seja apto para exercer um trabalho médium.

Meus sonhos viram realidade. Sou médium?
Você pode ter sonhos que se baseiam na realidade, porém isso não significa que esteja 100% apto a trabalhar como médium.

Ter depressão/pânico/ansiedade fazem nós sermos médiuns?
Humores instáveis também acontecem com médiuns ostensivos. Apoio médico também é importante. Sempre procure um centro espírita para ter acesso a um tratamento espiritual.

Ouço barulhos diferentes e com frequência, como posso obter ajuda?
Não se preocupe achando que esses ruídos podem ser provenientes de uma doença psicológica. Procure um centro espírita para trocar experiências com pessoas que passam pelas mesmas experiências.

Onde posso receber orientação para saber se sou médium?
O centro espírita é o local mais indicado para receber orientações de pessoas que entendam do assunto.

Como desenvolver a mediunidade num centro espírita?
Com certeza! Os frequentadores do centro espírita são espíritas.

Sou médium, mas não quero trabalhar como um. O que faço?
Temos o livre arbítrio, isso é um escolha sua. Porém, mediunidade não trabalhada pode lhe causar problemas. Trabalhar a mediunidade pode aliviar suas dores e das pessoas.

Quando posso iniciar os trabalhos como médium?
Após muito estudo da doutrina e de ter passado por tratamentos espirituais, você poderá ser um trabalhador da casa espírita.

Quando a mediunidade aparece?
Dependendo dos planos da espiritualidade, pode ser em qualquer idade.

O médium pode baixar a sua mediunidade para não ser mais um médium?
Assim como não podemos deixar de pensar, não conseguimos diminuir a mediunidade.

Telepatia e mediunidade se confundem? Elas podem ter o mesmo significado? Ou são dons diferentes?
Telepatia é o meio de transmitir mensagem de um interlocutor para o emissor fora dos cinco sentidos. Na mediunidade telepática, o médium sente a mensagem do emissor sem sensações fluídicas sentidas pelo médium convencional.

Qual a solução para os casos em que um médium é envolvido por energias negativas?
Os encarnados estão sucessíveis a qualquer tipo de energia. Portanto, se o médium está envolvido por energias negativas, ele pode estar passando por um grau de obsessão. Tratamentos espirituais são recomendados neste acaso.

Fonte: Estudante Espírita.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:22

Qual é a impressão que os maus Espíritos produzem em nós?

A impressão que eles nos causam é sempre penosa, fatigante e muitas vezes desagradável; e, além disso, provoca uma agitação febril e movimentos bruscos e desordenados.

(Allan Kardec – O que é o Espiritismo, capítulo II, item 72, pág. 176.)



Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:23

Como o pensamento se transporta até os Espíritos?

O veículo do pensamento é o fluido universal, que se encontra espalhado por todo o Universo. Os Espíritos podem ler os nossos pensamentos e, de certo modo, eles também o ouvem como na Terra ouviam a nossa voz.

(Allan Kardec - O Livro dos Médiuns ,Item 282, pergunta 5)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:25

Morreu, descansou. Esta ideia corresponde à realidade?

Não. É um erro pensar que a vida espírita seja uma vida ociosa; ela é, ao contrário, essencialmente ativa e todos têm ali ocupações.

(Allan Kardec- Revue Spirite, p. 97.)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:26

Qual o fim para onde tendem todos os homens, seja qual for a posição em que se encontrem?

O melhoramento de sua posição presente. Ora, para o conseguir, correm para todos os lados e se extraviam na maior parte, porque, enceguecidos pelo orgulho, arrastados pela ambição, não veem a única rota que pode conduzir a esse melhoramento; buscam-na na satisfação do orgulho, de seus instintos brutais, de sua ambição, ao passo que só poderão encontrá-la no amor e na submissão devidos ao Criador.” – Bernardin

Allan Kardec. Revista Espírita, junho de 1862.


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:28

Deve-se insistir em persuadir os homens incrédulos para o Espiritismo?

Por ordem de Deus, os Espíritos trabalham pelo progresso de todos, sem exceção. Fazei o mesmo, vós outros, espíritas. A ninguém atormenteis com qualquer insistência. Aos incrédulos, a persuasão não virá, senão pelo vosso desinteresse, senão pela vossa tolerância e pela vossa caridade para com todos, sem exceção. Quanto mais modestos fordes, tanto mais conseguireis tornar-vos apreciados.

(Allan Kardec – O Livro dos Médiuns, Cap. XXXI, item VI, São Luís)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:29

Como o Espiritismo lida com as convicções religiosas alheias?

“O Espiritismo proclama a liberdade de consciência como direito natural; reclama-a para os seus adeptos, do mesmo modo que para toda a gente. Respeita todas as convicções sinceras e faz questão da reciprocidade.”

Allan Kardec – Obras Póstumas. 34ª ed. Rio de Janeiro: RJ, FEB: 1991. Primeira Parte. “Ligeira resposta aos detratores do Espiritismo”.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:30

A prece feita em intenção daquele que faleceu produz resultado?

Sim, a prece é sempre útil. Segundo relato do Espírito de Philibert Viennois, a prece que Kardec fez em sua intenção comovera muitos Espíritos levianos e incrédulos que estavam presentes à reunião, e serviria para o seu adiantamento.

(Allan Kardec – Revista Espírita 1863, pp. 145 a 148.)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:31

Por que o Espiritismo agrada tanto às pessoas que o conhecem?

Segundo Kardec, o Espiritismo agrada às pessoas porque não se impõe e por causa de sua doçura, das consolações que proporciona, da fé inabalável que propicia.

(Allan Kardec – Revista Espírita 1863, págs. 140 a 145.)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:33

O que Kardec aconselha diante daqueles que nos solicitam conselhos?

Pedis que continue com os meus conselhos. Eu os dou de boa vontade aos que os pedem e creem que deles necessitam. Mas só a esses. Aos que julgam saber muito e que dispensam as lições da experiência, nada tenho a dizer, a não ser que desejo não tenham um dia de lamentar-se por terem confiado demais nas próprias forças. Tal pretensão, aliás, acusa um sentimento de orgulho, contrário ao verdadeiro espírito do Espiritismo. Ora, pecando pela base, aqueles provam, só por isto, que se afastam da verdade.

Allan Kardec – Revista Espírita 1862 » Fevereiro » Cumprimentos de ano-novo. Resposta à mensagem de ano-novo dos espíritas lioneses.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:35

Os sofrimentos decorrem sempre de expiação?

Não. Nem sempre os sofrimentos amargados na Terra constituem uma expiação. Há Espíritos que, cumprindo a vontade do Senhor, baixam à Terra e são felizes em provar males que para outros seriam uma expiação, mas para eles apenas provas.

(O Céu e o Inferno, Segunda Parte, cap. II, Victor Lebufle, nota do Guia do médium.)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:38

É correto afirmar que na vida predomina os acontecimentos infelizes?

É necessário não considerarmos como felizes apenas os acontecimentos importantes, pois os que parecem insignificantes são frequentemente os que mais influem no nosso destino. O homem esquece facilmente o bem, e se lembra mais do que o aflige. Se diariamente anotássemos os benefícios que recebemos, sem pedir, ficaríamos muitas vezes admirados de haver recebido tanta coisa que nos esquecemos, e nos sentiríamos humilhados pela nossa ingratidão.

Allan Kardec. O Evangelho Segundo o Espiritismo, cap. 28, item 28.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:41

Como se dá o processo da morte?

Na morte natural, o desprendimento da alma se opera gradualmente e sem abalo, começando, às vezes, mesmo antes que a vida esteja extinta. Na morte violenta, por suplício, suicídio ou acidente, os laços são partidos bruscamente; o Espírito, surpreendido, fica como que tonto com a mudança nele efetuada, e não acha explicação para a sua situação. Um fenômeno mais ou menos comum em tal caso é pensar que não esteja morto, podendo essa ilusão durar muitos meses e até muitos anos. Nesse estado, ele se locomove, julga ocupar-se dos seus negócios e mostra-se espantado de não lhe responderem quando fala com alguém.

(Allan Kardec – O que é o Espiritismo, Cap. III, item 149, pp. 210 e 211.)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:45

Qual a situação do homem logo após a morte física?

Observemo-los atentamente, no instante em que acabem de deixar a vida; acham-se em estado de perturbação; tudo se lhes apresenta confuso, em torno; veem perfeito ou mutilado, conforme o gênero da morte, o corpo que tiveram; por outro lado se reconhecem e sentem vivos; alguma coisa lhes diz que aquele corpo lhes pertence e não compreendem como podem estar separados dele. Continuam a ver-se sob a forma que tinham antes de morrer e esta visão, nalguns, produz, durante certo tempo, singular ilusão: a de se crerem ainda vivos. Falta-lhes a experiência do novo estado em que se encontram, para se convencerem da realidade.

Passado esse primeiro momento de perturbação, o corpo se lhes torna uma veste imprestável de que se despiram e de que não guardam saudades. Sentem-se mais leves e como que aliviados de um fardo. Não mais experimentam as dores físicas e se consideram felizes por poderem elevar-se, transpor o espaço, como tantas vezes o fizeram em sonho, quando vivos. Entretanto, malgrado à falta do corpo, comprovam suas personalidades; têm uma forma, mas que os não importuna nem os embaraça; têm, finalmente, a consciência de seu eu e de sua individualidade.

Que devemos concluir daí? Que a alma não deixa tudo no túmulo, que leva consigo alguma coisa.

Allan Kardec – O Livro dos Médiuns,Item 53.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 01:47

Quais as características de um espírito que fascina?

Para chegar a tais fins, preciso é que o Espírito seja destro, ardiloso e profundamente hipócrita, porquanto não pode operar a mudança e fazer se acolhido, senão por meio da máscara que toma e de um falso aspecto de virtude. Os grandes termos ‐ caridade, humildade, amor de Deus ‐lhe servem como que de carta de crédito, porém, através de tudo isso, deixa passar sinais de inferioridade, que só o fascinado é incapaz de perceber.

Allan Kardec. O Livro dos Médiuns, cap. XXIII, item 239
.
Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 20 de Fevereiro de 2019, 03:27

O que é uma obsessão?

A obsessão é a ação quase permanente de um Espírito estranho, que faz com que a vítima seja induzida, por uma necessidade incessante, a agir nesse ou naquele sentido, a fazer tal ou qual coisa.

Allan Kardec. Revista Espírita, outubro de 1858.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 22 de Fevereiro de 2019, 03:26

Quem eram os publicanos na antiga Roma?

Publicanos eram, na antiga Roma, os cavalheiros arrendatários das taxas públicas, incumbidos da cobrança dos impostos e das rendas de toda espécie, quer em Roma, quer em outras cidades do Império Romano.

O nome publicano se estendeu mais tarde a todos os que superintendiam os dinheiros públicos e aos agentes subalternos.

Os judeus os desprezavam, porque abominavam o pagamento de impostos a Roma. (N.R.: Levi, também conhecido como Mateus, o evangelista, era publicano.)

(Allan Kardec – O evangelho segundo o espiritismo, Introdução, item III)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Fevereiro de 2019, 15:47

Como se reconhece o mau pensamento?

Duas origens pede ter qualquer pensamento mau: a própria imperfeição de nossa alma, ou uma funesta influência que sobre ela se exerça. Neste último caso, há sempre indício de uma fraqueza que nos sujeita a receber essa influência; há, por conseguinte, indício de uma alma imperfeita.

De sorte que aquele que venha a falir não poderá invocar por escusa a influência de um Espírito estranho, visto que esse Espírito não o teria arrastado ao mal, se o considerasse inacessível à sedução.

Quando surge em nós um mau pensamento, podemos, pois, imaginar um Espírito maléfico a nos atrair para o mal, mas a cuja atração podemos ceder ou resistir, como se se tratara das solicitações de uma pessoa viva.

Devemos, ao mesmo tempo, imaginar que, por seu lado, o nosso anjo guardião, ou Espírito protetor, combate em nós a influência e espera com ansiedade a decisão que tomemos. A nossa hesitação em praticar o mal é a voz do Espírito bom, a se fazer ouvir pela nossa consciência.

Reconhece-se que um pensamento é mau, quando se afasta da caridade, que constitui a base da verdadeira moral, quando tem por princípio o orgulho, a vaidade, ou o egoísmo; quando a sua realização pode causar qualquer prejuízo a outrem; quando, enfim, nos induz a fazer aos outros o que não quereríamos que nos fizessem.

Allan Kardec – O evangelho segundo o espiritismo – Prefácio – Cap. 28, item 20.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Fevereiro de 2019, 15:50

Como proceder diante dos ataques de nossos adversários?

Os verdadeiros espíritas, diante dos ataques recebidos, devem distinguir-se pela moderação, deixando aos antagonistas o triste privilégio das injúrias. É dever de todo bom espírita esclarecer os que o procuram de boa fé, mas é inútil discutir com antagonistas de má fé ou ideia preconcebida. Pouco importa, assim, que este ou aquele seja contra o Espiritismo, quando se sabe que ninguém tem o poder de impedir a realização dos fatos.

(Allan Kardec – Revista Espírita de 1863, pp. 152 e 153.)

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Fevereiro de 2019, 15:52

Segundo Kardec quais são as classes de espíritas?

Existem quatro classes principais:

1a) os espíritas experimentadores, que creem pura e simplesmente nas manifestações e acham que o Espiritismo é uma simples ciência de observação.

2a) os espíritas imperfeitos, que também compreendem a parte filosófica da doutrina e admiram a moral que dela decorre, mas não a praticam. A influência do Espiritismo sobre o caráter deles é insignificante ou nula; eles não mudam nada de seus hábitos e conservam a avareza, o orgulho, a inveja ou o ciúme que os caracterizavam antes.

3a) os verdadeiros espíritas, ou melhor, os espíritas cristãos, que não se contentam com admirar a moral espírita, mas a praticam, aceitando-lhes todas as consequências. Convencidos de que a existência terrestre é uma prova passageira, trabalham por tirar proveito destes curtos instantes para caminharem pela via do progresso, esforçando-se por fazer o bem e reprimir seus maus pendores. A caridade é, em todas as coisas, a regra de sua conduta.

4a) os espíritas exaltados, que aceitam facilmente e sem reflexão tudo o que provém do plano espiritual. Exagerados em sua crença, revelam uma confiança cega e, às vezes, pueril nas coisas do mundo invisível. Eles são os menos indicados para convencer, porque são de muito boa fé enganados, seja por Espíritos mistificadores, seja por pessoas que lhes exploram a credulidade.

(Allan Kardec – O Livro dos Médiuns, item 28.)


Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Fevereiro de 2019, 15:54

O que, na visão espírita, é essencial ao homem?

Aplique o homem o Espiritismo em aperfeiçoar-se moralmente, eis o essencial. O mais não passa de curiosidade estéril e muitas vezes orgulhosa, cuja satisfação não o faria adiantar um passo. O único meio de nos adiantarmos consiste em nos tornarmos melhores.

Allan Kardec – O Livro dos Médiuns, Item 51.

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar
Enviado por: Marianna em 23 de Fevereiro de 2019, 16:01

As mudanças preditas por Jesus realizar-se-ão sem comoções?

Não. Uma mudança tão radical como a que se está elaborando não pode realizar-se sem comoções. Haverá, inevitavelmente, luta de ideias. Desse conflito forçosamente se originarão passageiras perturbações, até que o terreno se ache aplainado e restabelecido o equilíbrio.

É, portanto, da luta das ideias que surgirão os graves acontecimentos preditos e não de cataclismos ou catástrofes puramente materiais. Os cataclismos gerais foram consequência do estado de formação da Terra. Hoje, não são mais as entranhas do planeta que se agitam: são as da Humanidade.

A efervescência que por vezes se manifesta em toda uma população, entre os homens de uma mesma etnia, não é coisa fortuita, nem resultado de um capricho; tem sua causa nas leis da Natureza. Essa efervescência, inconsciente a princípio, não passando de vago desejo, de aspiração indefinida por alguma coisa melhor, de certa necessidade de mudança, traduz-se por uma surda agitação, depois por atos que levam às revoluções sociais, que têm também sua periodicidade, como as revoluções físicas, pois que tudo se encadeia no Universo.

(Allan Kardec – A Gênese, cap. XVIII, itens 6 a 8.]

Título: Re: Espiritismo, a Pergunta Que Não Quer Calar