Forum Espirita

GERAL => Psicologia & Espiritismo => Tópico iniciado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 01:44

Título: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 01:44
Resolvi abrir esse tópico, apesar de ser este tema amplamente discutido em praticamente todos os tópicos e estudos do Fórum, para confrontarmos a visão da Doutrina Espírita com outras filosofias e também à luz da psicologia, buscando uma compreensão maior da formação do EGO e a nossa  verdadeira essência.
Escolhi um texto de Osho para iniciarmos e espero que gostem.
Este texto foi extraído do livro “ Além das Fronteiras da mente”
Referência : Biografia de Osho   
•   EGO, O FALSO CENTRO

O primeiro ponto a ser compreendido é o ego.
Uma criança nasce sem qualquer conhecimento, sem qualquer consciência de seu próprio eu. E quando uma criança nasce, a primeira coisa da qual ela se torna consciente não é ela mesma; a primeira coisa da qual ela se torna consciente é o outro. Isso é natural, porque os olhos se abrem para fora, as mãos tocam os outros, os ouvidos escutam os outros, a língua saboreia a comida e o nariz cheira o exterior. Todos esses sentidos abrem-se para fora. O nascimento é isso.
Nascimento significa vir a este mundo, o mundo exterior. Assim, quando uma criança nasce, ela nasce neste mundo. Ela abre seus olhos, vê aos outros. O "outro" significa o tu. Ela primeiro se torna consciente da mãe. Então, pouco a pouco, ela se torna consciente de seu próprio corpo. Este também é o outro, também pertence ao mundo. Ela está com fome e passa a sentir o corpo; quando sua necessidade é satisfeita, ela esquece o corpo.
É desta maneira que a criança cresce.
Primeiro ela se torna consciente do você, do tu, do outro, e então, pouco a pouco, contrastando com você, tu, ela se torna consciente de si mesma. Essa consciência é uma consciência refletida. Ela não está consciente de quem ela é. Ela está simplesmente consciente da mãe e do que esta pensa a seu respeito. Se a mãe sorri, se ela aprecia a criança, se diz: "Você é bonita", se ela a abraça e a beija, a criança sente-se bem a respeito de si mesma. Agora um ego está nascendo. Através da apreciação, do amor, do cuidado, ela sente que é boa, ela sente que tem valor, ela sente que tem importância. Um centro está nascendo. Mas esse centro é um centro refletido. Ela não é o ser verdadeiro. A criança não sabe quem ela é; ela simplesmente sabe o que os outros pensam a seu respeito.
Continua...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 01:46
E esse é o ego: o reflexo, aquilo que os outros pensam. Se ninguém pensa que ela tem alguma utilidade, se ninguém a aprecia, se ninguém lhe sorri, então, também, um ego nasce - um ego doente, triste, rejeitado, como uma ferida; sentindo-se inferior, sem valor. Isso também é o ego. Isso também é um reflexo.
Primeiro a mãe - e mãe, no início, significa o mundo. Depois os outros se juntarão à mãe, e o mundo irá crescendo. E quanto mais o mundo cresce, mais complexo o ego se torna, porque muitas opiniões dos outros são refletidas. O ego é um fenômeno acumulativo, um subproduto do viver com os outros. Se uma criança vive totalmente sozinha, ela nunca chegará a desenvolver um ego. Mas isso não vai ajudar. Ela permanecerá como um animal. Isso não significa que ela virá a conhecer o seu verdadeiro eu, não. O verdadeiro pode ser conhecido somente através do falso, portanto, o ego é uma necessidade. Temos que passar por ele. Ela é uma disciplina. O verdadeiro pode ser conhecido somente através da ilusão. Você não pode conhecer a verdade diretamente. Primeiro você tem que conhecer aquilo que não é verdadeiro. Primeiro você tem que encontrar o falso. Através desse encontro, você se torna capaz de conhecer a verdade. Se você conhece o falso como falso, a verdade nascerá em você.
O ego é uma necessidade; é uma necessidade social, é um subproduto social. A sociedade significa tudo o que está ao seu redor, não você, mas tudo aquilo que o rodeia. Tudo, menos você, é a sociedade. E todos refletem. Você irá para a escola e o professor refletirá quem você é. Você fará amizade com outras crianças e elas refletirão quem você é. Pouco a pouco, todos estão adicionando algo ao seu ego, e todos estão tentando modificá-lo, de tal forma que você não se torne um problema para a sociedade.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 01:49
continua....
Eles não estão interessados em você. Eles estão interessados na sociedade.

A sociedade está interessada nela mesma, e é assim que deveria ser. Ela não está interessada no fato de que você deveria se tornar um conhecedor de si mesmo. Interessa-lhe que você se torne uma peça eficiente no mecanismo da sociedade. Você deveria ajustar-se ao padrão. Assim, estão tentando dar-lhe um ego que se ajuste à sociedade. Ensinam-lhe a moralidade. Moralidade significa dar-lhe um ego que se ajustará à sociedade. Se você for imoral, você será sempre um desajustado em um lugar ou outro.
É por isso que colocamos os criminosos nas prisões - não que eles tenham feito alguma coisa errada, não que ao colocá-los nas prisões iremos melhorá-los, não. Eles simplesmente não se ajustam. Eles criam problemas. Eles têm certos tipos de egos que a sociedade não aprova. Se a sociedade aprova, tudo está bem.
Um homem mata alguém - ele é um assassino. E o mesmo homem, durante a guerra, mata milhares - e torna-se um grande herói. A sociedade não está preocupada com o homicídio, mas o homicídio deveria ser praticado para a sociedade - então tudo está bem. A sociedade não se preocupa com moralidade.
Moralidade significa simplesmente que você deve se ajustar à sociedade.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 01:52
Se a sociedade estiver em guerra, a moralidade muda. Se a sociedade estiver em paz, existe uma moralidade diferente. A moralidade é uma política social. É diplomacia. E toda criança deve ser educada de tal forma que ela se ajuste à sociedade; e isso é tudo, porque a sociedade está interessada em membros eficientes. A sociedade não está interessada no fato de que você deveria chegar ao autoconhecimento. A sociedade cria um ego porque o ego pode ser controlado e manipulado. O eu nunca pode ser controlado e manipulado. Nunca se ouviu dizer que a sociedade estivesse controlando o eu - não é possível. E a criança necessita de um centro; a criança está absolutamente inconsciente de seu próprio centro. A sociedade lhe dá um centro e a criança pouco a pouco fica convencida de que este é o seu centro, o ego dado pela sociedade.

Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 02:06

Olá!

Boa noite e parabéns pelo tópico, amiga Hebe!!

Para aqui só posso trazer poesia, senão... ;D

" Fernando Pessoa "

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quanto há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...
;D


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 02:06
Olá Hebe.

Belo texto esse do Osho. Mas os antropólogos, chegando a resultados parecidos ao estudar diferentes tipos de sociedade, deram margem a que se criasse o conhecido refrão de que "o homem é produto do meio social em que vive", uma boa desculpa esfarrapada para de um lado, justificar a criminalidade e atentar contra a propriedade privada, e com isso, contestar o poder e, de outro lado - que nos interessa aqui - manter o indivíduo nesse panteísmo social a fim de que ele não venha contradizer e tampouco contestar os interesses dominantes da sociedade.

Assim como o bebê é uma extensão da mãe, o indivíduo é uma extensão da família e da sociedade.

Assim como o bebê necessita do cortar o cordão umbilical biológico, o indivíduo necessita cortar o cordão umbilical psicológico

E com isso damos continuidade aos nossos estudos.

Vou ver se acho esse e alguns outros livros do Osho, que vc havia me passado, pq detesto pdf! arg!!

Muita paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 02:15
Boa Noite Dim Dim,
Sei que já tem outros tópicos sobre o mesmo assunto que você participou, mas este é para você se espalhar. Colocar tudo que sabe ou que tem ilusão de saber ;D
Conto com você, Anton e todos que transformam qualquer tópico neste mesmo estudo.
Pretendo aprender muito com vocês.
Um abço
Hebe

PS: Va além do copy cole , mas eles também são válidos.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 02:15

Olá!

Boa noite e parabéns pelo tópico, amiga Hebe!!

Para aqui só posso trazer poesia, senão... ;D

" Fernando Pessoa "

Ai que prazer
Não cumprir um dever,
Ter um livro para ler
E não o fazer!
Ler é maçada,
Estudar é nada.
O sol doira
Sem literatura.
O rio corre, bem ou mal,
Sem edição original.
E a brisa, essa,
De tão naturalmente matinal,
Como tem tempo não tem pressa...

Livros são papéis pintados com tinta.
Estudar é uma coisa em que está indistinta
A distinção entre nada e coisa nenhuma.

Quanto é melhor, quanto há bruma,
Esperar por D. Sebastião,
Quer venha ou não!

Grande é a poesia, a bondade e as danças...
Mas o melhor do mundo são as crianças,
Flores, música, o luar, e o sol, que peca
Só quando, em vez de criar, seca.

O mais que isto
É Jesus Cristo,
Que não sabia nada de finanças
Nem consta que tivesse biblioteca...
;D


Namasté

Como você conseguiu postar antes de mim?? Esteve a escutar atrás da porta foi??

E esse "nem consta que tivesse biblioteca" foi uma referência ao fato de eu dizer que não gosto de pdf?? ai!! meu ego magoou agora ;D

Coisas de egos ... ;)

Até mais!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 02:18
Mauríco,
Seu conhecimento em psicologia é fundamental.
Conto muito com você também
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 02:20
Boa Noite Dim Dim,
Sei que já tem outros tópicos sobre o mesmo assunto que você participou, mas este é para você se espalhar. Colocar tudo que sabe ou que tem ilusão de saber ;D
Conto com você, Anton e todos que transformam qualquer tópico neste mesmo estudo.
Pretendo aprender muito com vocês.
Um abço
Hebe

PS: Va além do copy cole , mas eles também são válidos.
Um abço Hebe


Pois é... sigamos a Lei de Destruição como consta do LE: tudo o que é destruído é para ser reconstruído de maneira mais bela e fortificada, assim como os egos...

Muita Paz!

Maurício


PS: Vou tentar seguir a Lei de Kiudero: "eu não discuto com egos" ;D


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 02:23
Mauríco,
Seu conhecimento em psicologia é fundamental.
Conto muito com você também
Um abço
Hebe

Eu?? só se o meu ego julgar saber algo de Psicologia, porque aqui na minha estante só deve ter uns 2 ou 3, e o melhor deles está embasado nas teorias dos grandes mestres divulgadas pelos gurus-pavões ;D

Mas eu dou um jeito aqui, vou ver se acho alguma coisa interessante para ler durante essa semana.

Até mais.

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 02:30
Boa Noite Dim Dim,
Sei que já tem outros tópicos sobre o mesmo assunto que você participou, mas este é para você se espalhar. Colocar tudo que sabe ou que tem ilusão de saber ;D
Conto com você, Anton e todos que transformam qualquer tópico neste mesmo estudo.
Pretendo aprender muito com vocês.
Um abço
Hebe

PS: Va além do copy cole , mas eles também são válidos.
Um abço Hebe


Pois é... sigamos a Lei de Destruição como consta do LE: tudo o que é destruído é para ser reconstruído de maneira mais bela e fortificada, assim como os egos...

Muita Paz!

Maurício


PS: Vou tentar seguir a Lei de Kiudero: "eu não discuto com egos" ;D




Que se pode dizer mais do ego que o Osho não tenha dito?

Bem, que além de ser ilusório cria uma ilusão tão grande no espírito que este acaba por acreditar que é um corpo de carne...o homem exterior. ;D


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 02:35
Boa Noite Dim Dim,
Sei que já tem outros tópicos sobre o mesmo assunto que você participou, mas este é para você se espalhar. Colocar tudo que sabe ou que tem ilusão de saber ;D
Conto com você, Anton e todos que transformam qualquer tópico neste mesmo estudo.
Pretendo aprender muito com vocês.
Um abço
Hebe

PS: Va além do copy cole , mas eles também são válidos.
Um abço Hebe


A propósito dessa Lei de Destruição, que eu tinha mencionado, há um interessante livro, de um sociólogo hypiie norte-americano, Marshall Berman, intitulado "Tudo o que é sólido desmancha no ar: a aventura da modernidade", em que, ele tenta "pegar" o Marx em contradição quando esse diz: "tudo o que o capitalismo constrói hoje, é para ser destruído amanhã, e ser reerguido no dia seguinte, mas de forma mais bela, mais imponente". E Berman pergunta: "mas, se é assim, como então se chegará um dia ao comunismo?? É um livro bastante detestado pelos marxistas ortodoxos...

Mas, por quê eu to falando isso?? Ora, essa Lei de Destruição parece ser infinita "no tempo" não??

E com isso, os espíritas ficam achando que poderão esperar - "esperar"! esse é o problema -algum milagre durante as suas várias reencarnações para se despirem das ilusões cultuadas pelo ego.

Acho que o objetivo desse tópico é pegar pesado aqui nesse sentido e a palavra de ordem é de olho nos apelos do ego!! A gente ainda aceita as estorinhas que o ego nos conta, mas tenho certeza que, com treino e obstinácia, poderemos vencer os apelos do ego facilmente e a curto prazo, que é o que realmente nos interessa.

Muita paz a todos!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 02:47
Ofereço uma cogitação: o tempo é uma ilusão; e mesmo a questão da eternidade.

O passado e o futuro só existe quando pensamos nele. O passado só existe quando relembramos algum fato histórico, algum acontecimento passado, é só dessa forma que ele existe. Assim também com o futuro. E, o Espírito como ser auto-consciente é o único - enquanto elemento inteligente da criação - com capacidade para se projetar no futuro.

Outra idéia absurda advinda das concepções do ego, é a idéia de que a Eternidade seria uma sucessão infinita de eventos num tempo sem fim, quando na verdade a eternidade é um estado daquilo que é imutável e perfeito. Diria nesse sentido, que "a eternidade está dentro de vós".

Me desculpem, foi só uma viagem minha... (uma concepção do ego, digamos assim...)

Até mais (eu ainda vou conseguir um dia escrever "namastê" no final dos meus posts, assim que souber o que isso significa ;) pois ainda sou filhotão de guru-pavão hehheee ;D)

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 02:50
Não há mais tempo para  esperar, não. O momento é agora.
A doutrina Espírita fala do auto-conhecimento, do momento em que nos desligamos do corpo material, cessa a ilusão.
O que eu queria saber é como vivermos na matéria e nos desligarmos deste Ego construido ao longo de toda uma encarnação?
Uns dizem que é através da meditação, outros através da psicanálise. Alguns apelam para terapia de vidas passadas , que no meu ponto de vista nada mais é do que descobrirmos todos os egos porque passamos.
Qual é o caminho?
Reforma intima, ela se dá de dentro para fora.
O EGO segundo Osho se forma através de referência externa.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 02:54
Mais um trecho do mesmo texto de Osho
"Você obtém dos outros a idéia de quem você é. Não é uma experiência direta. É dos outros que você obtém a idéia de quem você é. Eles modelam o seu centro.

Esse centro é falso, porque você contém o seu centro verdadeiro. Este não é da conta de ninguém. Ninguém o modela, você vem com ele. Você nasce com ele. Assim, você tem dois centros. Um centro com o qual você vem, que lhe é dado pela própria existência. Este é o eu. E o outro centro, que lhe é dado pela sociedade - o ego. Ele é algo falso - e é um grande truque. Através do ego a sociedade está controlando você. Você tem que se comportar de uma certa maneira, porque somente então a sociedade o aprecia. Você tem que caminhar de uma certa maneira: você tem que rir de uma certa maneira; você tem que seguir determinadas condutas, uma moralidade, um código. Somente então a sociedade o apreciará, e se ela não o fizer, o seu ego ficará abalado. E quando o ego fica abalado, você já não sabe onde está, quem você é. Os outros lhe deram a idéia.

Essa idéia é o ego.

Tente entendê-lo o mais profundamente possível, porque ele tem que ser jogado fora. E a menos que você o jogue fora, nunca será capaz de alcançar o eu. Por estar viciado no centro, você não pode se mover, e você não pode olhar para o eu. E lembre-se, vai haver um período intermediário, um intervalo, quando o ego estará despedaçado, quando você não saberá quem você é, quando você não saberá para onde está indo, quando todos os limites se dissolverão. Você estará simplesmente confuso, um caos.

Devido a esse caos, você tem medo de perder o ego. Mas tem que ser assim. Temos que passar através do caos antes de atingir o centro verdadeiro. E se você for ousado, o período será curto. Se você for medroso e novamente cair no ego, e novamente começar a ajeitá-lo, então, o período pode ser muito, muito longo; muitas vidas podem ser desperdiçadas."
Um abço
Hebe

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 03:16
Não há mais tempo para  esperar, não. O momento é agora.

O que eu queria saber é como vivermos na matéria e nos desligarmos deste Ego construido ao longo de toda uma encarnação?


Não acreditar em nada do que nos diz o ego sobre os sentidos exteriores. Calá-lo, silenciá-lo parando o diálogo interno e esperar, nesse estado, pela voz interior de Deus. Sentir o conhecimento silencioso, sem palavras, mas com toda a sabedoria da consciência universal, a nossa essência.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 03:19
Olá, não encontrei o livro "Osho - Além das Fronteiras da Mente" em pdf, mas achei esse texto aqui,

http://oarquivo.com.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=1537:ego-o-falso-centro-&catid=73:qualidade-de-vida&Itemid=427 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL29hcnF1aXZvLmNvbS5ici9wb3J0YWwvaW5kZXgucGhwP29wdGlvbj1jb21fY29udGVudCZhbXA7dmlldz1hcnRpY2xlJmFtcDtpZD0xNTM3OmVnby1vLWZhbHNvLWNlbnRyby0mYW1wO2NhdGlkPTczOnF1YWxpZGFkZS1kZS12aWRhJmFtcDtJdGVtaWQ9NDI3) que me parece ser o texto completo do "Ego - o Falso Centro".


Muita paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 03:25

Olá

http://www.4shared.com/dir/7720763/7463976c/sharing.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy40c2hhcmVkLmNvbS9kaXIvNzcyMDc2My83NDYzOTc2Yy9zaGFyaW5nLmh0bWw=)


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 03:29
Olá, não encontrei o livro "Osho - Além das Fronteiras da Mente" em pdf, mas achei esse texto aqui,

http://oarquivo.com.br/portal/index.php?option=com_content&view=article&id=1537:ego-o-falso-centro-&catid=73:qualidade-de-vida&Itemid=427 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL29hcnF1aXZvLmNvbS5ici9wb3J0YWwvaW5kZXgucGhwP29wdGlvbj1jb21fY29udGVudCZhbXA7dmlldz1hcnRpY2xlJmFtcDtpZD0xNTM3OmVnby1vLWZhbHNvLWNlbnRyby0mYW1wO2NhdGlkPTczOnF1YWxpZGFkZS1kZS12aWRhJmFtcDtJdGVtaWQ9NDI3) que me parece ser o texto completo do "Ego - o Falso Centro".


Muita paz!

Maurício


Mauricio eu tenho o texto completo, só que fica muito grande para colocá-lo. A medida que o estudo for evoluindo, vou colocando aos poucos.

Vou ter que me despedir, amanhã acordo às 5:30 para ganhar meu ilusório salário.
Um bjo
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 03:34

Olá

http://www.4shared.com/dir/7720763/7463976c/sharing.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy40c2hhcmVkLmNvbS9kaXIvNzcyMDc2My83NDYzOTc2Yy9zaGFyaW5nLmh0bWw=)


Namasté
Dim Dim,
 :DAgora você extrapolou de vez colocou uma biblioteca inteira.....
Te agradeço muito
Boa Noite
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 03:40

Vou ter que me despedir, amanhã acordo às 5:30 para ganhar meu ilusório salário.


A amiga Hebe vai apenas ser a observadora, observe, sem nada a perturbar, o seu ego a ganhar o ilusório salário. ;D

Mesmo que ele diga que está cansado e farto de trabalhar não lhe dê importância nenhuma, ignore-o.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 03:52

Olá

http://www.4shared.com/dir/7720763/7463976c/sharing.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy40c2hhcmVkLmNvbS9kaXIvNzcyMDc2My83NDYzOTc2Yy9zaGFyaW5nLmh0bWw=)


Namasté
Dim Dim,
 :DAgora você extrapolou de vez colocou uma biblioteca inteira.....
Te agradeço muito
Boa Noite
Hebe


É realmente uma vasta biblioteca on-line. Agora dá para entender por quê ele é tão rápido na tesoura e na cola ;D

Muita Paz

Maurício

 

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 03:57
Olá!

" Allan Kardec "

266. Não parece natural que os Espíritos escolham as provas menos penosas?

Para vós, sim ;D ; para o Espírito, não. Quando ele está liberto da matéria, cessa a ilusão ;D , e a sua maneira de pensar é diferente.

Até mais.

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 04:30
Lembram dessa??

Olá!

" Allan Kardec "

487 De que mal os Espíritos se afligem mais por nós: o físico ou o moral?

– Do vosso egoísmo e dureza de coração: daí deriva tudo. Eles se riem de todos esses males imaginários que nascem do orgulho e da ambição e se alegram com aqueles que servem para abreviar vosso tempo de prova ;D .


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 04:40
Citando dim-dim

Citar
" Allan Kardec "

267-a. Muitas pessoas desejam grandezas e riquezas, mas não como expiação nem como prova.

– Sem dúvida; a matéria deseja essa grandeza para gozá-la, e o Espírito a deseja para conhecer-lhe as vicissitudes  :o .


Existem dois desejos, o primeiro é o ego, personagem das provas do espírito, cheio de desejos e paixões, conflitos por julgar as coisas como boas ou más, pura ilusão.

O segundo é o desejo do espírito, as vicissitudes, o significado das mudanças ou diversidade das coisas que sucedem, sem julgamentos; que o espírito não é capaz de realizar enquanto acreditar que é o personagem. Enquanto viver iludido com os falsos valores apresentados pelo ego.

– Não há corpos opacos a não ser para vossos órgãos grosseiros  :o ;





Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 15:40

Olá!

" Allan Kardec "

626 As leis divinas e naturais só foram reveladas aos homens por Jesus e, antes dele, tinham conhecimento delas apenas pela intuição?

– Não dissemos que elas foram escritas em todos os lugares? Todos os homens que meditaram sobre a sabedoria puderam compreendê-las e ensiná-las desde os séculos mais remotos. (...)



" Krishnamurti "
 
... A mente inocente abrange aquele todo em que está contido o corpo, o coração, o cérebro e a mente propriamente dita. A mente inocente, jamais atingida pelo pensamento, pode ver o verdadeiro, o real. Isso é meditação. Para alcançar-se aquela maravilhosa beleza da verdade e seu êxtase, é necessário lançar a base adequada. Essa base é a compreensão do pensamento, que gera medo e nutre o prazer; é a compreensão da ordem e, por tanto, virtude. Fica-se, assim, livre de todo conflito, de toda agressividade, brutalidade e violência. Lançada essa base da liberdade, desponta uma sensibilidade que é a culminância da inteligência, e a vida do homem se torna, em todos os seus aspectos, inteiramente diferente.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 16:35
Dim Dim ,
Pelo o que li nos Textos de Osho, só nos conhecemos inteiramente a medida em que o julgamento do outro não te abala mais. Este julgamento é exclusivamente do outro por isso não lhe afeta.
Ele conta a historinha de um monge que estava andando por uma rua ao lado de seu discipulo quando um homem o acertou com uma pedra. O monge simplesmente continuou a andar e nem olhou para trás, o discipulo indignado perguntou ao Monge, você foi atingido por uma pedra você não vai reagir?
O Monge respondeu que o problema não era dele e sim do agressor. Não tem porque reagir.

Não seria a mesma coisa que diz EPITETO,?
'Não sofra pelas coisas que você não tem controle" a primeira é
"Você não tem controle sobre o que pensam de você, portanto não SOFRA POR ISSO, NÃO É PROBLEMA SEU.
Você não tem controle sobre seu corpo físico e assim por diante.

O Ego segundo Osho é um reflexo do que pensam sobre você e que você vai adquirindo a medida que você vai convivendo socialmente através de referências externas.
Quem nos faz sofrer é o EGO que precisa de referencia do outro para se manter. A medida que o outro o ofende, abala seu EGO.

No espiritismo vamos evoluindo através das nossas diversas encarnações até purificarmos o espíritos. O sofrimento nos faz conhecer a evolução, através da pureza de sentimentos e a maneira como lidamos com nossas provas alcançaremos uma determinada escala evolutiva.
Fala muito da caridade e do perdão.
Ninguem consegue fazer caridade e praticar o perdão no sentido pleno se não estiver seguro de si e não precisar de retorno para satisfazer seu EGO.

Um abço
Hebe
 




 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 18:34
Cara irmã Hebe, amados companheiros,
Para comerçarmos basta-nos esta frase: inclinações pode, portanto, dar lugar ao que se chama “um ar de família.”
Toda teoria exposta aqui de autoria de OSHO, mostra que o ego nasce pelo contato social a partir da relação com o mundo exterior...
Concordo em parte, até o momento em que o espírito encarnante, supera seu estado de inocência que ocorre por volta dos sete anos, +/-...
e no restante da vida, suas reações a determinadas confrontações, não tiveram origem em sua experiência anterior e por que isso não pode ser denominado EGO....?
PARTE 2ª - CAPÍTULO IV- Pag. 140.
inclinações pode, portanto, dar lugar ao que se chama “um ar de família.”
Nenhuma relação essencial guardando o corpo que a alma toma numa encarnação
com o de que se revestiu em encarnação anterior, visto que aquele lhe pode vir de procedência muito diversa da deste, fora absurdo pretender-se que, numa série de existências, haja uma semelhança que é inteiramente fortuita. Todavia, as qualidades do Espírito freqüentemente modificam os órgãos que lhe servem para as manifestações e lhe imprimem ao semblante físico e até ao conjunto de suas maneiras um cunho especial. É assim que, sob um envoltório corporal da mais humilde aparência, se pode deparar a expressão da grandeza e da dignidade, enquanto sob um envoltório de aspecto senhoril se percebe freqüentemente a da baixeza e da ignomínia. Não é pouco freqüente observar-se
que certas pessoas, elevando-se da mais ínfima posição, tomam sem esforços os hábitos e as maneiras da alta sociedade. Parece que elas aí vêm a achar-se de novo no seu elemento.
Outras, contrariamente, apesar do nascimento e da educação, se mostram sempre
deslocadas em tal meio. De que modo se há de explicar esse fato, senão como reflexo daquilo que o Espírito foi antes?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 18:43
Olá Hebe.

Belo texto esse do Osho. Mas os antropólogos, chegando a resultados parecidos ao estudar diferentes tipos de sociedade, deram margem a que se criasse o conhecido refrão de que "o homem é produto do meio social em que vive", uma boa desculpa esfarrapada para de um lado, justificar a criminalidade e atentar contra a propriedade privada, e com isso, contestar o poder e, de outro lado - que nos interessa aqui - manter o indivíduo nesse panteísmo social a fim de que ele não venha contradizer e tampouco contestar os interesses dominantes da sociedade.

Assim como o bebê é uma extensão da mãe, o indivíduo é uma extensão da família e da sociedade.

Assim como o bebê necessita do cortar o cordão umbilical biológico, o indivíduo necessita cortar o cordão umbilical psicológico

E com isso damos continuidade aos nossos estudos.

Vou ver se acho esse e alguns outros livros do Osho, que vc havia me passado, pq detesto pdf! arg!!
Muita paz!
Maurício

Então irmão, Esse panteísmo, é a mascara que toda religião nascida de Pai Abrahão instituiu, que influenciou a mitologia egpcia, e grega-romana,...
Assevero-lhe irmão...
Foi muito útil...
Imagina o tamanho da guerra se algum atrevido, dissesse a algum faraó, que ele teria que reencarnar, mulher judia, parir um filho judeu revoltado e reclocá-lo nos tribos da tribo de Judá, conforme era-lhe o encaminhamento inicial...
Então Por Ego, não poder-se-ia entender que tudo quanto um indivíduo possa suportar por provação, seja-lhe introjetado no preparo reencanatório, para que ele possa se realinhar aos seus?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 18:53
Olá!
" Allan Kardec "
626 As leis divinas e naturais só foram reveladas aos homens por Jesus e, antes dele, tinham conhecimento delas apenas pela intuição?

– Não dissemos que elas foram escritas em todos os lugares? Todos os homens que meditaram sobre a sabedoria puderam compreendê-las e ensiná-las desde os séculos mais remotos. (...)



" Krishnamurti "
 
... A mente inocente abrange aquele todo em que está contido o corpo, o coração, o cérebro e a mente propriamente dita. A mente inocente, jamais atingida pelo pensamento, pode ver o verdadeiro, o real. Isso é meditação. Para alcançar-se aquela maravilhosa beleza da verdade e seu êxtase, é necessário lançar a base adequada. Essa base é a compreensão do pensamento, que gera medo e nutre o prazer; é a compreensão da ordem e, por tanto, virtude. Fica-se, assim, livre de todo conflito, de toda agressividade, brutalidade e violência. Lançada essa base da liberdade, desponta uma sensibilidade que é a culminância da inteligência, e a vida do homem se torna, em todos os seus aspectos, inteiramente diferente.


Namasté

Amado irmão, se abstrairmos do nosso eu enquanto encarnados, o senso de auteridade que é o elemento que faz o EGO compreender o que deve ou não deve fazer, ser ou como agir, enquanto encarnado, a elevação espiritual do indivíduo dar-se-á por osmose no contato com os gurus?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 18:59
irmã Hebe citou...
Não seria a mesma coisa que diz EPITETO,?
'Não sofra pelas coisas que você não tem controle" a primeira é
"Você não tem controle sobre o que pensam de você, portanto não SOFRA POR ISSO, NÃO É PROBLEMA SEU.
Você não tem controle sobre seu corpo físico e assim por diante.

Pergunto respeitosamente a nobre irmã:
Os EEUU, que haviam fornecido as armas quimicas a Sadan Hussein, para que ele retaliasse os Persas, inimigos dos EEUU, e no entato Saddan Hussein, usou-as contra os CURDOS, e continuariam andando posto que o problema era do Sadan?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 19:06
Irmão do Bino,
Você não pegou o sentido de Epiteto.

Não sofra pelas coisas que você não tem controle, ou seja , você não pode interferir no que os outros pensam a seu respeito. E se só ofenderá se realmente a crítica tiver respaldo dentro de você , se não tiver cai no vazio, não tem que lhe causar sofrimento.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 19:11
Esta é uma opinião externa a você e não o que você pensa sobre si mesmo.

A mesma idéia do EGO que são impressões externas que você assimila e acredita comoverdade sobre si mesmo.

Na psicologia já é amplamente estudado quea formação emocional d criança se dá no 3 primeiros anos de vida. E como Osho falou os psicólogos falam, a criança aredita no que dizem sobre elas, elas ainda estão se descobrindo, então se disserms que ela é burra e feia ela vai construir esta imagem sobre si8  mesma. Se dissermos que ela é carinhosa e bonita ela acredita que é.
Ela precisa do referencial principalmente da mãe para construir sua auto-estima.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 19:17
Positivo irmã Hebe... mas permita-me usar o mesmo pensamento com relação à citação do dim-dim...
" Krishnamurti "
 
... A mente inocente abrange aquele todo em que está contido o corpo, o coração, o cérebro e a mente propriamente dita. A mente inocente, jamais atingida pelo pensamento, pode ver o verdadeiro, o real. Isso é meditação. Para alcançar-se aquela maravilhosa beleza da verdade e seu êxtase, é necessário lançar a base adequada. Essa base é a compreensão do pensamento, que gera medo e nutre o prazer; é a compreensão da ordem e, por tanto, virtude. Fica-se, assim, livre de todo conflito, de toda agressividade, brutalidade e violência. Lançada essa base da liberdade, desponta uma sensibilidade que é a culminância da inteligência, e a vida do homem se torna, em todos os seus aspectos, inteiramente diferente.
Namasté
replico o que postei para a Hebe:
Pergunto respeitosamente ao nobre irmão:
Os EEUU, que haviam fornecido as armas quimicas a Sadan Hussein, para que ele retaliasse os Persas, inimigos dos EEUU, e no entato Saddan Hussein, usou-as contra os CURDOS, e continuariam andando posto que o problema era do Sadan?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 19:27
Compreendo que todo ensinamento emanado dos mestres orientais são de intensa valia para os Cristão e principalmente para os Espíritas...
Todavia me causa uma certa perplexidade e receio ao ver alguns, não todos, usando esses conceitos para direcionar o pensamento Cristão e Espírita, como alguns irmãos usaram os conceitos do Corão, para distorcer ao seu interesse cooptador.
Peço venia para que os nobres irmãos estudem o que copio e colo:
Idéias inatas
218. Encarnado, conserva o Espírito algum vestígio das percepções que teve e dos conhecimentos que adquiriu nas existências anteriores?
“Guarda vaga lembrança, que lhe dá o que se chama idéias inatas.”
a) - Não é, então, quimérica a teoria das idéias inatas?
“Não; os conhecimentos adquiridos em cada existência não mais se perdem. Liberto da matéria, o Espírito sempre os tem presentes. Durante a encarnação, esquece-os em parte, momentaneamente; porém, a intuição que deles conserva lhe auxilia o progresso. Se não fosse assim, teria que recomeçar constantemente. Em cada nova existência, o ponto de partida, para o Espírito, é o em que, na existência precedente, ele ficou.”
b) - Grande conexão deve haver entre duas existências consecutivas?
“Nem sempre tão grande quanto talvez o suponhas, dado que bem diferentes são, muitas vezes, as posições do Espírito nas duas e que, no intervalo de uma e outra, pode ele ter progredido.” (216)
219. Qual a origem das faculdades extraordinárias dos indivíduos que, sem
estudo prévio, parecem ter a intuição de certos conhecimentos, o das línguas, do cálculo, etc.?
“Lembrança do passado; progresso anterior da alma, mas de que ela não tem
consciência. Donde queres que venham tais conhecimentos? O corpo muda, o Espírito, porém, não muda, embora troque de roupagem.”
220. Pode o Espírito, mudando de corpo, perder algumas faculdades intelectuais,
deixar de ter, por exemplo, o gosto das artes?
“Sim, desde que conspurcou a sua inteligência ou a utilizou mal. Depois, uma
faculdade qualquer pode permanecer adormecida durante uma existência, por querer o Espírito exercitar outra, que nenhuma relação tem com aquela. Essa, então, fica em estado latente, para reaparecer mais tarde.”
221. Dever-se-ão atribuir a uma lembrança retrospectiva o sentimento instintivo
que o homem, mesmo quando selvagem, possui da existência de Deus e o pressentimento da vida futura?
“É uma lembrança que ele conserva do que sabia como Espírito antes de encarnar.
Mas, o orgulho amiudadamente abafa esse sentimento.”
a) - Serão devidas a essa mesma lembrança certas crenças relativas à Doutrina
Espírita, que se observam em todos os povos?
“Esta doutrina é tão antiga quanto o mundo; tal o motivo por que em toda parte a encontramos, o que constitui prova de que é verdadeira. Conservando a intuição do seu estado de Espírito, o Espírito encarnado tem, instintivamente, consciência do mundo invisível, mas os preconceitos bastas vezes falseiam essa idéia e a ignorância lhe mistura a superstição.”

Qual a razão pela qual o espiritismo precisa de outra versão para o que seja EGO se temos toda explicação da evolução do espírito contida desde a página 80 até  a pág.102 e mais as explicações das idéias inatas?
Saúde e Paz.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 19:34
Irmã Hebe,
Tenho visto uma enorme vontade nas pessoas em aprenderem e em se elevarem, todavia, a grande maioria é extremamente preguiçosa para estudar...
Esses, coitados, são os que mais caem nas ciladas dos cooptadores de plantão.
E pior sob as mais divergentes e perigosas intenções,...
Do plano espiritual, há legiões e legiões interessadas em manter no mundo DEVA grupamento cada vez maior cooligados pelos interesses cognitivos, e Jesus nos advertiu que não perderia uma só de suas ovelhas, posto que o Pai não deseja aniquilar a humanidade...
Pensemos...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 20:04

Toda teoria exposta aqui de autoria de OSHO, mostra que o ego nasce pelo contato social a partir da relação com o mundo exterior...
Concordo em parte, até o momento em que o espírito encarnante, supera seu estado de inocência que ocorre por volta dos sete anos, +/-...
e no restante da vida, suas reações a determinadas confrontações, não tiveram origem em sua experiência anterior e por que isso não pode ser denominado EGO....?


O espírito não supera nada, amigo filhodobino.

A criança quando nasce está completamente ligada pelo espírito a Deus. O espírito é a pura inocência e prevalece nos primeiros meses.

Só depois é que aparece o ego que lhe é dado por todos que a rodeiam e ensinam, o espírito nessa altura é completamente abafado, porque ninguém à sua volta lhe dá ênfase visto que toda a sociedade é materialista, egoista.

Com o passar da idade o ego cada vez torna-se mais forte até que o espírito passa apenas a comunicar-se, esporadicamente e nos momentos de crise, pela intuição. Mesmo esta intuição não é percebida pela maior parte das pessoas.

Isto é compreensível pela doutrina.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 20:08
Filho do Bino,
Não se trata de quem é a culpa.

Vou dar outro exemplo.
Se alguem agressivamente te xinga de idiota.
Qual a sua reação, vai revidar? vai ficar explicando que não é?
Ou vai ignorar porque simplesmente não lhe atinge. O problema  da agressividade é do outro e não sua.

Outra coisa, gostaria que este tópico, conforme disse no inicio fosse para compararmos  a DE com o pensamento Oriental, quais os pontos em comum, quais não estão em concordância, de que forma nos sentiremos plenos seguindo uma ou outra.
Por isso abri o tópico com texto do OSHO que tem uma visão diferente da DE.

Todos tem que colocar seus conhecimentos e discutir, por favor, sem vaidade e sem agressões, é importante olharmos alem das nossas crenças.

Um abço
Hebe
    
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 20:23
Cara irmã Hebe, o que consta do meu post 568 logo acima do post do dim-dim... ???? não entendí seu post 814...ou de outra forma não entendí o titulo EGO e ILUSÃO... que não é bem o que a amiga está agora salientando.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 20:28
irmã Hebe citou...
Não seria a mesma coisa que diz EPITETO,?
'Não sofra pelas coisas que você não tem controle" a primeira é
"Você não tem controle sobre o que pensam de você, portanto não SOFRA POR ISSO, NÃO É PROBLEMA SEU.
Você não tem controle sobre seu corpo físico e assim por diante.

Pergunto respeitosamente a nobre irmã:
Os EEUU, que haviam fornecido as armas quimicas a Sadan Hussein, para que ele retaliasse os Persas, inimigos dos EEUU, e no entato Saddan Hussein, usou-as contra os CURDOS, e continuariam andando posto que o problema era do Sadan?
Saúde e Paz!
A resposta é referente a esta citação.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 20:29
Estes anuncios laterais não deixam alcançar o link "citar" por isso da tanta confusão
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 20:32

Toda teoria exposta aqui de autoria de OSHO, mostra que o ego nasce pelo contato social a partir da relação com o mundo exterior...
Concordo em parte, até o momento em que o espírito encarnante, supera seu estado de inocência que ocorre por volta dos sete anos, +/-...
e no restante da vida, suas reações a determinadas confrontações, não tiveram origem em sua experiência anterior e por que isso não pode ser denominado EGO....?


O espírito não supera nada, amigo filhodobino.

A criança quando nasce está completamente ligada pelo espírito a Deus. O espírito é a pura inocência e prevalece nos primeiros meses.

Só depois é que aparece o ego que lhe é dado por todos que a rodeiam e ensinam, o espírito nessa altura é completamente abafado, porque ninguém à sua volta lhe dá ênfase visto que toda a sociedade é materialista, egoista.

Com o passar da idade o ego cada vez torna-se mais forte até que o espírito passa apenas a comunicar-se, esporadicamente e nos momentos de crise, pela intuição. Mesmo esta intuição não é percebida pela maior parte das pessoas.

Isto é compreensível pela doutrina.


Namasté
Irmão, concordo em parte com o que o nobre colega coloca, mas... e o que consta no livro dos Espíritos da pag 80 à 102, não é o formato do ego individual de acordo com cada encarnação do indivíduo? Ou o irmão discorda que o espírito ao desencarnar leva o que adquiriu e traz de volta para continuar o aprendizado quando reencarna?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 20:37
Irmã Hebe agora entendi e concordo.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: La. em 29 de Junho de 2010, 20:44
Ei hemcogliatti,

Existe um conceito a priori no Direito, denonimado de Direito Natural, que é imutável. E nele é que reside a questão dos valores ( axiológica). O direito passou por uma fase, principalmente com a Codificação de Napoleão, que os juristas acreditavam que a lei era apenas a codificada, muito depois um grande jurista Hans Kelsen de reafirmou que o imperio da lei, mas com a falência do Direito em estados totalitários viu-se que o direito é muito mais que a Lei. Hoje segundo o professor Miguel Reale o direito é o fato social, a norma e o valor. Vivemos em uma era democrática social humanista. Então é um erro afirmar que a moralidade muda muda-se a visão das interpretações da realidade, mas em realidade ela sempre esteve como alicerce do natural, e hoje embasa toda a codificação. È só um parêntese tenho que defender meu pão né rsrsrs!

Mas muuuuitissimo interessante esse texto parabéns pela postagem. Esta aí uma questão a ser ventilada Por que o Eu cria o ego?

Porque o Eu a Essência Divina incorruptível é perfeita, e não podemos crer que ela “nasça” com um ego. Então o ego é construído, como muito bem exemplificado no texto, que por sinal é excelente. Então se o Ego é construído, ele se faz necessário durante um tempo, para uma melhor percepção da realidade que segundo a minha visão numa invidualização desse Eu Superior.

Esse tema foi amplamente debatido, mas não se tocou nesse assunto. A construção do ego como necessidade intrínseca de aprendizado do Eu Interior, melhor dizendo da sua individualidade nascente, apesar de ser ilusória porque é um com o todo. E o interessante é que se citam gurus, mestres, budas, hindus e uma avalanche de seres que conseguiram ter essa percepção da realidade, mas em nenhum momento vi citar a metodologia dessas seitas filosóficas. Qualquer estudante místico, esotérico ( se atenha a etimologia ao ler essas palavras) sabe-se que existia dois tipos de ensinamentos o Esotérico (aos iniciados) e o exotérico ( as massas). Se os grandes sabiam que o ensinamento é lentamente construídos até o momento de insight em que estaremos vendo a realidade tal como é sem esse aspecto dual, então como negar isso? È anti-pedagogico, o Eu trabalha com o ego, para que através do ego possa ir além do ego.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: La. em 29 de Junho de 2010, 20:45
È uma metodologia filosófica, a questão do método discursivo, lido, debatido, contra- atacado, debatido, replicado, triplicado e concluído. Com a metodologia intuitiva, que nasce a priori, esse a priori vem de um insight, mas veja bem, segundo a minha visão para haver esses momentos de insight é necessário uma previa construção que basila esse instante. Por isso para mim o método discursivo, a nível filosófico precede o método intuitivo, no âmbito da iluminação e no despertamento interior.

Como bem pontuou a irmã na minha pobre visão destruímos o ego quando passamos a ser cientes de nossas ações, como deixamos nas palavras de Divaldo de reagir e passamos a Agir. Ele sempre diz não Reaja aja! Passa pela reforma-intima pela libertação de condicionamentos, pelo serviço. No serviço ao próximo creio eu temos a melhor ferramenta de aprendizagem colocamos o outro em primeiro lugar, nas palavras de Dalai Lama entre os outros e você fique com os outros porque eles estão em maior quantidade. Nas palavras de Mahatma Gandhi “"O melhor modo de encontrar a si mesmo é se perder servindo aos outros.” 

Ei Filho do Bino,

O Eu é incorrupitivel perfeito e acabado, ele não esta sujeito a dualidade, e por isso não é correto afirma o Eu do Sadam forneceu armas ao Eu do persas, e coisas similares, quando o individuo alcança a visão do seu Eu Interno, ele se vê com o todo, assim que eu me movo no amor, porque você sou eu e eu sou você, somo Um no Todo.  Os ensinamentos são vários mas sua essência é UMA, a maior grandeza daquele que se propõe em conhecer a verdade é correlacioná-la, os caminhos que nos conduzem ao Pai são muitos mais todos convergem, jamais divergiram. Muda-se a nomenclatura mais a verdade é uma. O que denominamos de ego, na pagina 27 do Livro da FEB na introdução do LE Kardec o denominou de sensualismo, materialismo, e egoísmo. È a mesma coisa, e não vamos discutir semântica que é perda de tempo né! Veja tudo como um todo, faccionarismo existe para melhor compreensão, mas quando você alcança a compreensão eles não têm mais razão por existir, são sistematização didáticas para aprendizagem. Nada contradiz, tudo complementa. Compreende?


Abraços e muita luz a todos!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 20:45

Toda teoria exposta aqui de autoria de OSHO, mostra que o ego nasce pelo contato social a partir da relação com o mundo exterior...
Concordo em parte, até o momento em que o espírito encarnante, supera seu estado de inocência que ocorre por volta dos sete anos, +/-...
e no restante da vida, suas reações a determinadas confrontações, não tiveram origem em sua experiência anterior e por que isso não pode ser denominado EGO....?


O espírito não supera nada, amigo filhodobino.

A criança quando nasce está completamente ligada pelo espírito a Deus. O espírito é a pura inocência e prevalece nos primeiros meses.

Só depois é que aparece o ego que lhe é dado por todos que a rodeiam e ensinam, o espírito nessa altura é completamente abafado, porque ninguém à sua volta lhe dá ênfase visto que toda a sociedade é materialista, egoista.

Com o passar da idade o ego cada vez torna-se mais forte até que o espírito passa apenas a comunicar-se, esporadicamente e nos momentos de crise, pela intuição. Mesmo esta intuição não é percebida pela maior parte das pessoas.

Isto é compreensível pela doutrina.


Namasté
Irmão, concordo em parte com o que o nobre colega coloca, mas... e o que consta no livro dos Espíritos da pag 80 à 102, não é o formato do ego individual de acordo com cada encarnação do indivíduo? Ou o irmão discorda que o espírito ao desencarnar leva o que adquiriu e traz de volta para continuar o aprendizado quando reencarna?
Saúde e Paz!

Leva só a parte de sentimentos, o que sentiu, que é a essência da alma, seja influenciado ou não pelo ego. As ilusões e pensamentos do que se viveu aqui na terra são apagados para criar novo ego ao reencarnar.

Estas coisas são difíceis de entender devido a que ninguém dá importância ao que sente, antes pelo contrário, andam é de volta dos pensamentos ilusórios do ego.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 20:50
Segundo a LE a verdadeira personalidade do espírito se revela entre 15 ou 20 anos depois , que nada mais é que a adolescencia.
Quanto ao trazer consigo as experiencias de vidas anteriores , com certeza as traz, mas estão encobertas pelo véu do esquecimento afim de lhe garantir insenção na prova a ser cumprida.

Segundo OSHO mais uma vez, o EGO faz uma sombra na verdadeira identidade do espírito não permitindo que ele seja iluminado, por isso a importancia de procurarms o nsso verdadeiro eu.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 20:54
Irmão Dim-dim..,
Vejo que de certa forma isto até poderia se dar... todavia, onde se processa o separadouro?
Não seria mais lúcido, fácil como tudo na natureza, e mais digno de lógica, que tudo se reunisse num só formato, e esse novo formato passaria a ser então o novo EGO do indivíduo, conforme nos ensina o LE.???
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 21:00
Irmão Dim-dim..,
Vejo que de certa forma isto até poderia se dar... todavia, onde se processa o separadouro?
Não seria mais lúcido, fácil como tudo na natureza, e mais digno de lógica, que tudo se reunisse num só formato, e esse novo formato passaria a ser então o novo EGO do indivíduo, conforme nos ensina o LE.???
Saúde e Paz!
Irmão Dim-dim..,
Vejo que de certa forma isto até poderia se dar... todavia, onde se processa o separadouro?
Não seria mais lúcido, fácil como tudo na natureza, e mais digno de lógica, que tudo se reunisse num só formato, e esse novo formato passaria a ser então o novo EGO do indivíduo, conforme nos ensina o LE.???
Saúde e Paz!
Filho do Bino,
Para DE a importancia maior estão nos nossos sentimentos e como interagimos com o outro através deles.

Se roubamos alguem e o prejudicamos, o objeto do roubo não é nada e sim o que sentimos ao fazê-lo. Raiva, inveja, cobiça etcc estas são as emoções que terão que ser tratadas para nossa evolução.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 21:03
Tenho que sair um pouquinho agora porque estou indo para casa. não se preocupem se eu demorar a responder.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 21:05
Segundo a LE a verdadeira personalidade do espírito se revela entre 15 ou 20 anos depois , que nada mais é que a adolescencia.
Quanto ao trazer consigo as experiencias de vidas anteriores , com certeza as traz, mas estão encobertas pelo véu do esquecimento afim de lhe garantir insenção na prova a ser cumprida.

Segundo OSHO mais uma vez, o EGO faz uma sombra na verdadeira identidade do espírito não permitindo que ele seja iluminado, por isso a importancia de procurarms o nsso verdadeiro eu.
Um abço
Hebe

Irmã Hebe, fica intrigante e muito bom de refletir comparar o que a nobre irmã posta acima e o que está contido nas questões:498, 499 e pincipalmante a de numero 500.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 21:15

Olá!

Amigo filhodobino, não percebi a sua última pergunta, mas não faz mal, medite agora sobre estas palavras. Atenção que meditar não é pensar sobre elas nem raciocinar, é esvaziar a mente aquietando os pensamentos do ego e depois então olhar para estas palavras.

" Allan Kardec "

Entretanto, posso alinhar o caminho que vos mostro, com alguns princípio fundamentais;
escutai, pois, estas coisas:

1- A alma tem o poder de se esquivar à matéria;

2- De se elevar bem acima da inteligência;

3- Esse estado é superior à razão;

4- Ele pode colocar o homem em relação com o que escapa às suas faculdades;

5- O homem pode provocá-lo pela prece a Deus, por um esforço constante da vontade, reduzindo, por assim dizer, a alma ao estado de pura essência, privada de atividade sensível e exterior; pela abstração, em uma palavra, de tudo o que há de diverso, de múltiplo, de indeciso, de turbilhonante, de exterioridade na alma;

6-Existe no eu concreto e complexo do homem uma força completamente ignorada até aqui: procurai-a, pois.


MOISÉS, PLATÃO, DEPOIS JULIANO.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 21:17

Irmão Dim-dim..,
Vejo que de certa forma isto até poderia se dar... todavia, onde se processa o separadouro?
Não seria mais lúcido, fácil como tudo na natureza, e mais digno de lógica, que tudo se reunisse num só formato, e esse novo formato passaria a ser então o novo EGO do indivíduo, conforme nos ensina o LE.???
Saúde e Paz!
Filho do Bino,
Para DE a importancia maior estão nos nossos sentimentos e como interagimos com o outro através deles.

Se roubamos alguem e o prejudicamos, o objeto do roubo não é nada e sim o que sentimos ao fazê-lo. Raiva, inveja, cobiça etcc estas são as emoções que terão que ser tratadas para nossa evolução.
Um abço Hebe
[/quote]
Irmã Hebe, eu até conto uma estorinha nas minhas palestras acerca desse assunto, que é resumidamente o seguinte: Se o ladrão roubar-lhe o aparelho de CD, corra atrás dele, não para pegá-lo e entregá-lo à polícia, mas para dar-lhe também os discos, pois coitado o que ele fará só com o aparelho e não discos para ouvir....
Bem se vê que não é disso que falei...
Falei da formatação do EGO do ladrão... não do meu...
Ele o ladrão então juntaria o que trouxe ao que arregimentou agora e depois da devida organização entronizaria o que fosse possível, mas com tudo agregado para formatar novo EGO.
Ego esse que não tem sido compreendido posto que até OSHO, só se falava em ego, os cientistas da psicologia que nada conheciam ou não podiam falar do aspecto espiritual, fato que atualmente está mudando, e que se Deus assim o permitir, será o que priorizarei por estudar na proxima encarnação. Não impondo, mas solicitando e me disponibilizando a fazer todos os cursos que existirem do lado de lá para estar apto a ajudar meus irmãos que aqui permanecerem sem esse conhecimento.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 21:40
Olá!
Amigo filhodobino, não percebi a sua última pergunta, mas não faz mal, medite agora sobre estas palavras. Atenção que meditar não é pensar sobre elas nem raciocinar, é esvaziar a mente aquietando os pensamentos do ego e depois então olhar para estas palavras.

" Allan Kardec "

Entretanto, posso alinhar o caminho que vos mostro, com alguns princípio fundamentais;
escutai, pois, estas coisas:
1- A alma tem o poder de se esquivar à matéria;
2- De se elevar bem acima da inteligência;
3- Esse estado é superior à razão;
4- Ele pode colocar o homem em relação com o que escapa às suas faculdades;
5- O homem pode provocá-lo pela prece a Deus, por um esforço constante da vontade, reduzindo, por assim dizer, a alma ao estado de pura essência, privada de atividade sensível e exterior; pela abstração, em uma palavra, de tudo o que há de diverso, de múltiplo, de indeciso, de turbilhonante, de exterioridade na alma;
6-Existe no eu concreto e complexo do homem uma força completamente ignorada até aqui: procurai-a, pois.


MOISÉS, PLATÃO, DEPOIS JULIANO.


Namasté

Prezado amigo fa-lo-ei como me pedis, todavia peço-lhe tente perceber a tal pergunta, pois do contrário entenderei que usas a sua inteligência, para tentar enganar-me e isso é grave, pois quem usa a ferramenta que Deus lhe proporcionou para arrotear o irmão, comete crime de lesa-natureza.... (sem melindre tá)...?
vamos lá então:
1- A doutrina espírita o diz claramente, quando um espírito se recusa a encarnar e foge em aborto expontâneo.
2-concordo, porém, só quem já atingiu um nível moral acima da média, do contrário contrai severas atrofias, o misticismo faz desse ensino marca primordial para todos os iniciantes, e ainda o mantém por longo tempo para os iniciados.
3-Sim - enquanto permanecer à luz da compreensão espiritual, introjetá-lo na matéria, é próprio apenas dos arcanos, anjos, santos, e avatares.
4-sim- no limite da capatância de entendimento do indivíduo via conquista evolutiva, não mais posto que adultera a lei de PROGRESSO, e de JUSTIÇA DIVINA, que não permite que aufiramos mais do que nós mesmos conquistamos com o nosso próprio esforço.
5- sim - pela prece e pela meditação... mas esse  estado é transitório e só dura até o individuo trombar com a próxima visissitude que o trará de volta ao mundo do soma.
6- Nada mais faço agora que aposentei além disso... mas em tudo sujeito Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a frente a razão, em todas as épocas da Humanidade.
Estando nesse conforme adoto-o incontinenti.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 21:55
È uma metodologia filosófica, a questão do método discursivo, lido, debatido, contra- atacado, debatido, replicado, triplicado e concluído. Com a metodologia intuitiva, que nasce a priori, esse a priori vem de um insight, mas veja bem, segundo a minha visão para haver esses momentos de insight é necessário uma previa construção que basila esse instante. Por isso para mim o método discursivo, a nível filosófico precede o método intuitivo, no âmbito da iluminação e no despertamento interior.

Como bem pontuou a irmã na minha pobre visão destruímos o ego quando passamos a ser cientes de nossas ações, como deixamos nas palavras de Divaldo de reagir e passamos a Agir. Ele sempre diz não Reaja aja! Passa pela reforma-intima pela libertação de condicionamentos, pelo serviço. No serviço ao próximo creio eu temos a melhor ferramenta de aprendizagem colocamos o outro em primeiro lugar, nas palavras de Dalai Lama entre os outros e você fique com os outros porque eles estão em maior quantidade. Nas palavras de Mahatma Gandhi “"O melhor modo de encontrar a si mesmo é se perder servindo aos outros.” 

Ei Filho do Bino,

O Eu é incorrupitivel perfeito e acabado, ele não esta sujeito a dualidade, e por isso não é correto afirma o Eu do Sadam forneceu armas ao Eu do persas, e coisas similares, quando o individuo alcança a visão do seu Eu Interno, ele se vê com o todo, assim que eu me movo no amor, porque você sou eu e eu sou você, somo Um no Todo.  Os ensinamentos são vários mas sua essência é UMA, a maior grandeza daquele que se propõe em conhecer a verdade é correlacioná-la, os caminhos que nos conduzem ao Pai são muitos mais todos convergem, jamais divergiram. Muda-se a nomenclatura mais a verdade é uma. O que denominamos de ego, na pagina 27 do Livro da FEB na introdução do LE Kardec o denominou de sensualismo, materialismo, e egoísmo. È a mesma coisa, e não vamos discutir semântica que é perda de tempo né! Veja tudo como um todo, faccionarismo existe para melhor compreensão, mas quando você alcança a compreensão eles não têm mais razão por existir, são sistematização didáticas para aprendizagem. Nada contradiz, tudo complementa. Compreende?


Abraços e muita luz a todos!


Nobre irmã, por falar em semantismos, classifico, se assim o posso, e não peço concordância, muito menos replica, nem tréplica, ... tudo isto é PANTEÍSMO.[
Coisa totalmente contrária ao que está codificado na doutrina Espírita.
Quanto ao que a FEB publicou, não me diz nada... a FEB não é para os Espiritas o vaticano, muito menos nosso Episcopado.
Somos adeptos da Doutrina dos Espíritos, inicialmente codificada por Kardec, mas não da autoria de Kardec, é de autoria dos Espíritos, logo sua, minha, nossa posto que somos todos ESPÍRITOS...
e o que nos move é Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a
frente a razão, em todas as épocas da Humanidade. Tudo precisa ser catalogado dentro desses conformes do contrário são honrosos e meritórios pensamentos pessoais...
Por falar em pensamentos pessoais, veja bem... Não há individualidade no Panteísmo o que está proposto então segundo meu pobre entendimento é MODISMO.
Mas, foi excelente a sua participação, muito a apreciei, deu-me calo nos gragumilos respondê-la, não fique por ai,... continue...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 22:02

Olá!
Amigo filhodobino, não percebi a sua última pergunta, mas não faz mal, medite agora sobre estas palavras. Atenção que meditar não é pensar sobre elas nem raciocinar, é esvaziar a mente aquietando os pensamentos do ego e depois então olhar para estas palavras.

" Allan Kardec "

Entretanto, posso alinhar o caminho que vos mostro, com alguns princípio fundamentais;
escutai, pois, estas coisas:
1- A alma tem o poder de se esquivar à matéria;
2- De se elevar bem acima da inteligência;
3- Esse estado é superior à razão;
4- Ele pode colocar o homem em relação com o que escapa às suas faculdades;
5- O homem pode provocá-lo pela prece a Deus, por um esforço constante da vontade, reduzindo, por assim dizer, a alma ao estado de pura essência, privada de atividade sensível e exterior; pela abstração, em uma palavra, de tudo o que há de diverso, de múltiplo, de indeciso, de turbilhonante, de exterioridade na alma;
6-Existe no eu concreto e complexo do homem uma força completamente ignorada até aqui: procurai-a, pois.


MOISÉS, PLATÃO, DEPOIS JULIANO.


Namasté

Prezado amigo fa-lo-ei como me pedis, todavia peço-lhe tente perceber a tal pergunta, pois do contrário entenderei que usas a sua inteligência, para tentar enganar-me e isso é grave, pois quem usa a ferramenta que Deus lhe proporcionou para arrotear o irmão, comete crime de lesa-natureza.... (sem melindre tá)...?
vamos lá então:
1- A doutrina espírita o diz claramente, quando um espírito se recusa a encarnar e foge em aborto expontâneo.
2-concordo, porém, só quem já atingiu um nível moral acima da média, do contrário contrai severas atrofias, o misticismo faz desse ensino marca primordial para todos os iniciantes, e ainda o mantém por longo tempo para os iniciados.
3-Sim - enquanto permanecer à luz da compreensão espiritual, introjetá-lo na matéria, é próprio apenas dos arcanos, anjos, santos, e avatares.
4-sim- no limite da capatância de entendimento do indivíduo via conquista evolutiva, não mais posto que adultera a lei de PROGRESSO, e de JUSTIÇA DIVINA, que não permite que aufiramos mais do que nós mesmos conquistamos com o nosso próprio esforço.
5- sim - pela prece e pela meditação... mas esse  estado é transitório e só dura até o individuo trombar com a próxima visissitude que o trará de volta ao mundo do soma.
6- Nada mais faço agora que aposentei além disso... mas em tudo sujeito Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a frente a razão, em todas as épocas da Humanidade.
Estando nesse conforme adoto-o incontinenti.
Saúde e Paz!

Amigo filhodobino, como sabe eu faço montes de citações de Kardec, as quais confronto com outros pensadores para mostrar que não há diferenças. Se o amigo se está a sentir incomodado ou enganado, eu não tenho nada a ver com isso.

Faça as suas citações de Kardec para confrontar ou negar as minhas, e não me peça que eu opine sobre as suas opiniões. É simples.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 22:09
Cara companheira Laisa, meus respeitos,
Vou me atreve a colocar alguns pensamentos meus acerca do seu post, visto que o assunto engloba uma enorme quantidade de variáveis que às vezes algo fica para traz...
a amiga citou:
Com a metodologia intuitiva, que nasce a priori, esse a priori vem de um insight, mas veja bem, segundo a minha visão para haver esses momentos de insight é necessário uma previa construção que basila esse instante. Por isso para mim o método discursivo, a nível filosófico precede o método intuitivo, no âmbito da iluminação e no despertamento interior.  
Esse caminho do raciocinio, não é de todo errado, não foi isso que quiz dizer...
Trata-se de algo novo, que está na moda... estudar doutrina oriental...
Reputo que os Cristãos, e em especial os Espiritas-Cristãos, precisam muito estudar e comprende-la muito bem...
Todavia esse estudo precisa ser feito nos moldes de uma metodologia filosófica, a questão do método discursivo, lido, debatido, contra- atacado, debatido, replicado, triplicado e concluído.
usando suas próprias palavras posto que aqui e agora neste post estamos tentando comparar os entendimentos espiritistas e orientais para o EGO.
Espero tê-la respondido a contento, e sem magoá-la.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 22:13
È uma metodologia filosófica, a questão do método discursivo, lido, debatido, contra- atacado, debatido, replicado, triplicado e concluído. Com a metodologia intuitiva, que nasce a priori, esse a priori vem de um insight, mas veja bem, segundo a minha visão para haver esses momentos de insight é necessário uma previa construção que basila esse instante. Por isso para mim o método discursivo, a nível filosófico precede o método intuitivo, no âmbito da iluminação e no despertamento interior.

Como bem pontuou a irmã na minha pobre visão destruímos o ego quando passamos a ser cientes de nossas ações, como deixamos nas palavras de Divaldo de reagir e passamos a Agir. Ele sempre diz não Reaja aja! Passa pela reforma-intima pela libertação de condicionamentos, pelo serviço. No serviço ao próximo creio eu temos a melhor ferramenta de aprendizagem colocamos o outro em primeiro lugar, nas palavras de Dalai Lama entre os outros e você fique com os outros porque eles estão em maior quantidade. Nas palavras de Mahatma Gandhi “"O melhor modo de encontrar a si mesmo é se perder servindo aos outros.”  

Ei Filho do Bino,

O Eu é incorrupitivel perfeito e acabado, ele não esta sujeito a dualidade, e por isso não é correto afirma o Eu do Sadam forneceu armas ao Eu do persas, e coisas similares, quando o individuo alcança a visão do seu Eu Interno, ele se vê com o todo, assim que eu me movo no amor, porque você sou eu e eu sou você, somo Um no Todo.  Os ensinamentos são vários mas sua essência é UMA, a maior grandeza daquele que se propõe em conhecer a verdade é correlacioná-la, os caminhos que nos conduzem ao Pai são muitos mais todos convergem, jamais divergiram. Muda-se a nomenclatura mais a verdade é uma. O que denominamos de ego, na pagina 27 do Livro da FEB na introdução do LE Kardec o denominou de sensualismo, materialismo, e egoísmo. È a mesma coisa, e não vamos discutir semântica que é perda de tempo né! Veja tudo como um todo, faccionarismo existe para melhor compreensão, mas quando você alcança a compreensão eles não têm mais razão por existir, são sistematização didáticas para aprendizagem. Nada contradiz, tudo complementa. Compreende?


Abraços e muita luz a todos!

Laísa a meu ver todas as doutrinas falam a mesma coisa, por isso abri este tópico para compararmos.

A linguagem é diferente mas a essencia é a mesma.

Filho do Bino, vamos discutir o caminho e não se voltamos a Deus fazendo parte dele ou se vamos a Deus no processo evolutivo.

Se é Panteismo é o que menos importa. Até porque só vamos realmente saber quando chegarmos lá, coisa muito distante ainda tendo em vista a evoluçao da maioria dos espíritos que estão na Crosta.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 22:14
irmão Dim-Dim...
Quando me posicionei dessa forma lá no estudo do Atlante, o amigo, me despejou um monte de citações as quais nem repliquei.
Agora me pedes uma resposta...
Minha resposta não é a que o amigo esperava...
Em não sendo a resposta que o amigo esperava...
Usa a resposta que lhe dei lá atras e a aplica a mim desta feita...
legal... estás vingado...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 22:18
A questão é quais são as verdades comuns a todos.

Não temos necessidade de vestirmos neste tópico a bandeira Espirita, ou Católica ou Budista, quero apenas compreender todas, se for possível, para chegarmos a uma verdade única, extrair de todas as informações que nos ajuda a crescer.

Um abço Hebe

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 22:22
Amiga Hebe,
Ontem eu lhe propus, que abríssimos um tópico para estudarmos o EGo comparativamente com o que consta a Doutrina Espirita sobre o assunto...
Sua ultima referência a minha pessoa, me constrnage a tornar público o MP que vc me passou me convidando...
a contra-gosto faço-o aqui, para que a amiga possa então me explicar: vamos falar de EGO e Doutrina Espírita ou de que?
http://www.forumespirita.net/fe/psicologia-espiritismo/ego-e-ilusao/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespiritatopicosconduit+%28Forum+Espirita+topicos+conduit%29 (http://www.forumespirita.net/fe/psicologia-espiritismo/ego-e-ilusao/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespiritatopicosconduit+%28Forum+Espirita+topicos+conduit%29)

Filho do Bino, este é o tópico que abri para estudarmos EGo a luz da DE e de outras filosofias, conforme combinamos.
Gostaria muito da sua participação.
Um abço Hebe.
Melindra não tá? só me esclareça onde realmente eu estou?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 22:23
irmão Dim-Dim...
Quando me posicionei dessa forma lá no estudo do Atlante, o amigo, me despejou um monte de citações as quais nem repliquei.
Agora me pedes uma resposta...
Minha resposta não é a que o amigo esperava...
Em não sendo a resposta que o amigo esperava...
Usa a resposta que lhe dei lá atras e a aplica a mim desta feita...
legal... estás vingado...
Saúde e Paz!

Grande ilusão que aí vai, meu amigo. Sente-se enganado vingado, e que mais? Olhe eu não sinto nada.

Eu pedi-lhe citações de Kardec que contradigam as minhas, nada mais. Olhe-as aí em baixo.

Namasté

Amigo filhodobino, como sabe eu faço montes de citações de Kardec, as quais confronto com outros pensadores para mostrar que não há diferenças. Se o amigo se está a sentir incomodado ou enganado, eu não tenho nada a ver com isso.

Faça as suas citações de Kardec para confrontar ou negar as minhas, e não me peça que eu opine sobre as suas opiniões. É simples.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 22:27
A questão é quais são as verdades comuns a todos.

Não temos necessidade de vestirmos neste tópico a bandeira Espirita, ou Católica ou Budista, quero apenas compreender todas, se for possível, para chegarmos a uma verdade única, extrair de todas as informações que nos ajuda a crescer.
Um abço Hebe

Irmã, estiverstes fora, o Dim-Dim, alegou que não me responderia caso eu não lhe respondesse...
Eu o respondí...e deixei uma advertância de que se eu respondesse ele estaria em débito comigo, posto que não me respondeu e ainda me passou um pito...
Em seguida entra vc com outro pito...aliás só foram dois... e vc também não respondeu a nenhuma das minhas pergunrtas sobre a comparação que nós combinamos...
O que mudou?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 22:31
Amiga Hebe,
Ontem eu lhe propus, que abríssimos um tópico para estudarmos o EGo comparativamente com o que consta a Doutrina Espirita sobre o assunto...
Sua ultima referência a minha pessoa, me constrnage a tornar público o MP que vc me passou me convidando...
a contra-gosto faço-o aqui, para que a amiga possa então me explicar: vamos
 falar de EGO e Doutrina Espírita ou de que?

Vamos falar de Ego a luz da DE e de outras doutrinas, o espaço é justamente para comparar de forma neutra, cada um colocando a sua visão.
A sua é Espiríta, a de outro é adepta ao Budismo.
Eu tenho o Espiritismo como meu Norte, mas como diz a codificação Espíritas temos que nos informar sobre tudo e qustionar tudo . O espíritismo não é religião, o que o tornaria tão fechado quanto o Catolicismo ou Protestantismo por exemplo.

A minhas idéia para tópico é esta.

Umabço
Hebe
http://www.forumespirita.net/fe/psicologia-espiritismo/ego-e-ilusao/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespiritatopicosconduit+%28Forum+Espirita+topicos+conduit%29 (http://www.forumespirita.net/fe/psicologia-espiritismo/ego-e-ilusao/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespiritatopicosconduit+%28Forum+Espirita+topicos+conduit%29)

Filho do Bino, este é o tópico que abri para estudarmos EGo a luz da DE e de outras filosofias, conforme combinamos.
Gostaria muito da sua participação.
Um abço Hebe.
Melindra não tá? só me esclareça onde realmente eu estou?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 22:34
Vamos falar de Ego a luz da DE e de outras doutrinas, o espaço é justamente para comparar de forma neutra, cada um colocando a sua visão.
A sua é Espiríta, a de outro é adepta ao Budismo.
Eu tenho o Espiritismo como meu Norte, mas como diz a codificação Espíritas temos que nos informar sobre tudo e qustionar tudo . O espíritismo não é religião, o que o tornaria tão fechado quanto o Catolicismo ou Protestantismo por exemplo.

A minhas idéia para tópico é esta.

Umabço
Hebe
 Ps: Desculpe-me a resposta saiu no meio da sua.
Que pergunta eu não lhe respondi?

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 22:35
Olá!

Osho

"Você nunca reparou que todos os tipos de tormentos acontecem através do ego?
Ele não o pode tornar abençoado; ele pode somente torná-lo infeliz.
O ego é o inferno.
Sempre que você estiver sofrendo, tente simplesmente observar e analisar, e
você descobrirá que, em algum lugar, o ego é a causa do sofrimento. E o ego
continua encontrando motivos para sofrer.

Uma vez eu estava hospedado na casa de Mulla Nasrudin. A esposa estava dizendo
coisas muito desagradáveis a respeito de Mulla Nasrudin, com muita raiva,
aspereza, agressividade, muito violenta, a ponto de explodir. E Mulla Nasrudin
estava apenas sentado em silêncio, ouvindo. Então, de repente, ela se voltou
para ele e disse: "Então, mais uma vez você está discutindo comigo!"
Mulla disse: "Mas eu não disse uma única palavra!"
A esposa replicou: "Sei disso - mas você está ouvindo muito agressivamente."
Você é um egoísta, como todos são. Alguns são muito grosseiros, evidentes, e
estes não são tão difíceis. Outros são muito sutis, profundos, e estes são os
verdadeiros problemas.

O ego entra em conflito com outros continuamente porque cada ego está
extremamente inseguro de si mesmo
. Tem que estar - ele é uma coisa falsa.
Quando você nada tem nas mãos, mas acredita ter algo, então haverá um
problema.
Se alguém disser: "Não há nada", imediatamente começa a briga porque você
também sente que não há nada. O outro o torna consciente desse fato.
O ego é falso, ele não é nada"


Muita paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 22:36
Mais uma vez peço desculpas pela digitação. Não consigo ver o que estou escrevendo quando a resposta tem um texto muito grande.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 22:40
Irmã, estiverstes fora, o Dim-Dim, alegou que não me responderia caso eu não lhe respondesse...
Eu o respondí...e deixei uma advertância de que se eu respondesse ele estaria em débito comigo, posto que não me respondeu e ainda me passou um pito...
Em seguida entra vc com outro pito...aliás só foram dois... e vc também não respondeu a nenhuma das minhas pergunrtas sobre a comparação que nós combinamos...
O que mudou?
Saúde e Paz!

 :D Não lhe dei pito não, e a minha mensagem não contradiz o que eu propus.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 22:42
Vou sair novamente, daqui a pouco eu volto
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 22:43
Peço venia para que os nobres irmãos estudem o que copio e colo:
Idéias inatas
218. Encarnado, conserva o Espírito algum vestígio das percepções que teve e dos conhecimentos que adquiriu nas existências anteriores?
“Guarda vaga lembrança, que lhe dá o que se chama idéias inatas.”
a) - Não é, então, quimérica a teoria das idéias inatas?
“Não; os conhecimentos adquiridos em cada existência não mais se perdem. Liberto da matéria, o Espírito sempre os tem presentes. Durante a encarnação, esquece-os em parte, momentaneamente; porém, a intuição que deles conserva lhe auxilia o progresso. Se não fosse assim, teria que recomeçar constantemente. Em cada nova existência, o ponto de partida, para o Espírito, é o em que, na existência precedente, ele ficou.”
b) - Grande conexão deve haver entre duas existências consecutivas?
“Nem sempre tão grande quanto talvez o suponhas, dado que bem diferentes são, muitas vezes, as posições do Espírito nas duas e que, no intervalo de uma e outra, pode ele ter progredido.” (216)
219. Qual a origem das faculdades extraordinárias dos indivíduos que, sem
estudo prévio, parecem ter a intuição de certos conhecimentos, o das línguas, do cálculo, etc.?
“Lembrança do passado; progresso anterior da alma, mas de que ela não tem
consciência. Donde queres que venham tais conhecimentos? O corpo muda, o Espírito, porém, não muda, embora troque de roupagem.”
220. Pode o Espírito, mudando de corpo, perder algumas faculdades intelectuais,
deixar de ter, por exemplo, o gosto das artes?
“Sim, desde que conspurcou a sua inteligência ou a utilizou mal. Depois, uma
faculdade qualquer pode permanecer adormecida durante uma existência, por querer o Espírito exercitar outra, que nenhuma relação tem com aquela. Essa, então, fica em estado latente, para reaparecer mais tarde.”
221. Dever-se-ão atribuir a uma lembrança retrospectiva o sentimento instintivo
que o homem, mesmo quando selvagem, possui da existência de Deus e o pressentimento da vida futura?
“É uma lembrança que ele conserva do que sabia como Espírito antes de encarnar.
Mas, o orgulho amiudadamente abafa esse sentimento.”
a) - Serão devidas a essa mesma lembrança certas crenças relativas à Doutrina
Espírita, que se observam em todos os povos?
“Esta doutrina é tão antiga quanto o mundo; tal o motivo por que em toda parte a encontramos, o que constitui prova de que é verdadeira. Conservando a intuição do seu estado de Espírito, o Espírito encarnado tem, instintivamente, consciência do mundo invisível, mas os preconceitos bastas vezes falseiam essa idéia e a ignorância lhe mistura a superstição.
...”
Irmã Hebe, o que está posto acima é referência, peço venia da sua resposta para o que posto abaixo.
Qual a razão pela qual o espiritismo precisa de outra versão para o que seja EGO se temos toda explicação da evolução do espírito contida desde a página 80 até  a pág.102 e mais as explicações das idéias inatas?
Saúde e Paz.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 22:43
Citar
Mais uma vez peço desculpas pela digitação. Não consigo ver o que estou escrevendo quando a resposta tem um texto muito grande.
Um abço Hebe

Olá Hebe, comigo também acontece isso. O certo, é copiar diretamente da página todo o texto e depois ir trabalhando-o no word antes de postar.

Por falar em problemas ao postar, simplesmente não consigo citar a última mensagem do tópico porque tem uma propaganda do google em cima do "citar"  >:( Isso também está acontecendo com vocês??

Muita Paz

Maurício


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 29 de Junho de 2010, 22:52
Olá

Citar
Filho do Bino,
Vou tentar ser simples na minha resposta.

Entendo por ego tudo que nos faz acreditar que somos.
Por exemplo
 somos:
Mãe- Temos ser infalíveis, nos sacrificar ao máximo por nossos filhos e cobrar deles tudo o que fizemos. Quando na verdade somos apenas um espírito em evolução e estamos nada mais que evoluindo e ajundando-os evoluir e tem que ser incondicional, sem esperar retorno. A relação é igual e recíproca.

Pais - Temos todo o poder sobre a vida dos filhos, o protegemos e lhe damos tudo desde que eles nos respeitem e admirem e não nos questione nunca, a última palavra é sempre nossa. Mentira, a exemplo do que eu citei a cima sobre mãe, não espere retorno e respeite as diferenças de seus filhos. São espíritos em evolução como você.
A relação é igual e recíproca

Chefes o grandes homens de negócios- acreditar que por isso somos importantes e todos devem nos referenciar. Mentira, não somos nem um pouquinho diferentes de nossos subordinados e nem mais importantes, por isso temos que nos policiar para que esta vaidade não suba a cabeça.

Pobres- Não é inferior a ninguem que tenha dinheiro, apenas sua prova é esta, tem o mesmo valor e pode ser até mais evoluido espiritualmente que o rico.

Intelectuais- temos que ser admirados pela nossa sapiência por isso somos importantes.
Mentira de novo, você apenas teve acesso a livros que outros não tiveram. Pode ser mais atrasado espiritualmente que o Jeca tatu da estrada que conta causo.

Enfim, todo o condicionamento social que nos  atribui valor não significa valor moral ou evolução espiritual.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 22:55
Osho
"Você nunca reparou que todos os tipos de tormentos acontecem através do ego?
Ele não o pode tornar abençoado; ele pode somente torná-lo infeliz.
O ego é o inferno.
Sempre que você estiver sofrendo, tente simplesmente observar e analisar, e
você descobrirá que, em algum lugar, o ego é a causa do sofrimento. E o ego
continua encontrando motivos para sofrer.

Uma vez eu estava hospedado na casa de Mulla Nasrudin. A esposa estava dizendo
coisas muito desagradáveis a respeito de Mulla Nasrudin, com muita raiva,
aspereza, agressividade, muito violenta, a ponto de explodir. E Mulla Nasrudin
estava apenas sentado em silêncio, ouvindo. Então, de repente, ela se voltou
para ele e disse: "Então, mais uma vez você está discutindo comigo!"
Mulla disse: "Mas eu não disse uma única palavra!"
A esposa replicou: "Sei disso - mas você está ouvindo muito agressivamente."
Você é um egoísta, como todos são. Alguns são muito grosseiros, evidentes, e
estes não são tão difíceis. Outros são muito sutis, profundos, e estes são os
verdadeiros problemas.

O ego entra em conflito com outros continuamente porque cada ego está
extremamente inseguro de si mesmo
. Tem que estar - ele é uma coisa falsa.
Quando você nada tem nas mãos, mas acredita ter algo, então haverá um
problema.
Se alguém disser: "Não há nada", imediatamente começa a briga porque você
também sente que não há nada. O outro o torna consciente desse fato.
O ego é falso, ele não é nada"

" Allan Kardec "

A transformação da humanidade foi anunciada e é chegado o tempo em que todos os homens amantes do progresso se apresentam e se apressam, porque essa transformação se fará pela encarnação dos Espíritos melhores, que formarão sobre a Terra uma nova ordem. Então, os Espíritos maus, que a morte vai retirando a cada dia, e aqueles que tentam deter a marcha das coisas serão excluídos da Terra porque estariam deslocados entre os homens de bem dos quais perturbariam ;D a felicidade.



Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

Que me importam a mim os homens
E o que sofrem ou supõem que sofrem?
Sejam como eu – não sofrerão.
Todo o mal do mundo vem de nos importarmos uns com os outros,
Quer para fazer bem, quer para fazer mal.
A nossa alma e o céu e a terra bastam-nos.
Querer mais é perder isto, e ser infeliz.

Louvado seja Deus que não sou bom,
E tenho o egoísmo natural das flores
E dos rios que seguem o seu caminho
Preocupados sem o saber
Só com o florir e ir correndo.
É essa a única missão no mundo.
Essa – existir claramente,
E saber fazê-lo sem pensar nisso.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: La. em 29 de Junho de 2010, 22:58
Ei  Bino,

È um raciocínio bem simples, Deus é inteligência causa primaria de todas as coisas, como tal tudo que existe você e eu e tudo, nos movemos dentro da criação de Deus, por isso que Deus está em tudo, a ESSENCIA DIVINA está em tudo, porque nada pode existir fora dele porque se não Deus não é deus. Isso não é panteísmo é uma lógica irrefutável, porque parte da premissa axiomática de que Deus origina tudo.

Quanto ao se tornar Um com o Todo, que a medida que nós vamos brilhando o nosso deus interno, ( não se esqueça do que disse Jesus, vos sois deuses fazei brilhar a vossa luz, é nosso deus interno, Como Filhos de Deus somos deusinhos, é herança genética).È no amor ao próximo que vivenciamos o amor a Deus, nós não temos capacidade intelectiva para entender o que é Deus, e por isso não podemos amar o que não conhecemos então o próximo se torna a realidade concreta da presença de Deus em nossa vida, se Deus esta em tudo, ele também se faz presente no meu próximo, nos tornando Um ( friso bem porque não perdemos a nossa individualidade ,o panteismo diz o contrario) porque passamos a ver Deus em tudo e em todos, então amaremos a tudo e a todo, e olha bem o parâmetro que Jesus nos mostra: ama ao seu próximo como a si mesmo. Porque como Filho de Deus ele contem a herança genética do Pai. Jesus também afirmou Eu e meu Pai somos um, e Paulo afirmou não sou eu que vivo mais o Cristo que vive em mim. Isso não é panteísmo, é um amor descomunal, por ser ver como Filho de Deus e enxerga no outro a mesmo fato, você ama tanto a seu próximo como a si mesmo, que não existe diferença entre o amor do seu próximo como o amor por si. Seremos um na finalidade, um na consonância. O senhor não vê Kardec quando fala que os espíritos de grandes por vezes tomam nomes de espíritos do mesmo escol mas conhecidos para valer os ensinamentos que estes queiram passar? Estão no mesmo Patamar evolutivo, possuem a mesma consonância de sentimentos, não se confudem como individualidade, mas São Um no propósito. O senhor compreendeu o quis dizer?

Se o senhor ler com atenção eu disse que no LE, na edição da Federação Espírita pagina 27 diz que ““Eles nos ensinam que o egoísmo, o orgulho e a sensualidade são paixões que nos aproximam da natureza animal, prendendo-nos à matéria; que o homem que se desliga da matéria já neste mundo, desprezando as futilidades mundanas e amando o próximo, se aproxima da natureza espiritual; que cada um de nós deve se tornar útil
segundo as capacidades e os meios que Deus nos colocou nas mãos para nos provar; que o forte e o poderoso devem apoio e proteção ao fraco, pois aquele que abusa de sua força e de seu poder para oprimir seu semelhante transgride a Lei de Deus. Enfim, ensinam que no mundo dos Espíritos nada pode ser escondido, o hipócrita será desmascarado e todas as suas baixezas descobertas; que a presença inevitável, em todos os instantes, daqueles com quem agimos mal é um dos castigos que nos estão reservados; que ao estado de inferioridade e de superioridade dos Espíritos equivalem punições e prazeres que
desconhecemos na Terra.”

 Eu quis dizer que na pagina 27 do LE Kardec nos descreve aquilo que podemos denominar o ego, materialismo, sensualismo, egoísmo e orgulho, que delisgando dessas paixões e amando o próximo o sendo útil na medida de sua possibilidade estaremos em consonância com a Lei Cósmica, que pode ser conhecido em nosso estagio evolutivo.

Sabe senhor Bino, sem ser rude, mas o senhor já leu algum livro de Joana De Angelis a mentora de Divaldo? já leu o Bhagavad Gita ou alguma coisa do budismo? Porque qualificar a cota de modismo, ensinamentos proclamados há 5 mil anos é desconhecer obras espíritas e não espíritas. A troca de experiência nos possibilita grande crescimento, mas temos que saber enxergar além daquilo que temos como verdade, para poder debater.  Porque se cremos que nossa verdade é pronta e acabada e só temos a ensinar e nada a aprender, pode ter certeza que isso é o ego ardil como uma cobra que não permite que vemos mais além rsrsrs era para ser um trocadilho, rs mas enfim não sou boa com piadas. Eu não tenho a verdade, mas todos estamos a procura dela. Eu digo isso porque Deus é só um, então a verdade é só uma. Mas Deus é bom demais, e permite que cada um chegue a Ele por caminhos mil. Por isso da convergência. O senhor me compreende? Não precisa concordar rs, mas ver o que quis dizer.

Abraços e muita luz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: La. em 29 de Junho de 2010, 23:15
Reafirmo que o senhor esta divergindo por questoes de terminologias. No lugar de ego, coloque mas tendencias, mas inclinaçoes, orgulho, egoismo, vaidade, sensualismo. Isso é que os irmaos chamam de ego.

"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações". (Allan Kardec, E.S.E., XVII, 4).

Vamos reescrever. Reconhece-se o verdadeiro espirita pela sua transformaçao moral e pelos esforços que faz para destruir seu ego.

Mudou muita coisa. Ta vendo que tudo é questao de troca de palavrinhas. Não há modismo senhor Bino, é visao holistica da realidade, tudo diz a mesma coisa. No fundo é denominar gelo de agua, agua de gelo, vapor de agua, ou H2O é tudo agua!

=D

abraços!!!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 23:17
Bondosa irmã Laísa,
Cito-a para exclarecer:
Sabe senhor Bino, sem ser rude, mas o senhor já leu algum livro de Joana De Angelis a mentora de Divaldo? já leu o Bhagavad Gita ou alguma coisa do budismo? Porque qualificar a cota de modismo, ensinamentos proclamados há 5 mil anos.  
Cara irmã, quando digo, modismo, digo-o em relação ao que vivenciamos de 25 para traz...
Lá nem sabiamos o que era Buda...
Nunca em minhas mãos havia caido nenhum livro que falasse de Buda, e tdos os outros, e olhe fui criança pobre que para sobreviver fui adotado por frades Franciscanos, e todo o inicio do meu aprendizado foi realizado com muito esmero, e eu tinha a minha disposição uma biblioteca composta por mais de 15000 livros pertencentes ao convento...
Na época da revolução, o exercito fechou o convento sob a acusação de que lá abrigavam comunistas, e lá se foi minha chance de ser padre.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 23:27
Reafirmo que o senhor esta divergindo por questoes de terminologias. No lugar de ego, coloque mas tendencias, mas inclinaçoes, orgulho, egoismo, vaidade, sensualismo. Isso é que os irmaos chamam de ego.

"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações". (Allan Kardec, E.S.E., XVII, 4).

Vamos reescrever. Reconhece-se o verdadeiro espirita pela sua transformaçao moral e pelos esforços que faz para destruir seu ego.  

Mudou muita coisa. Ta vendo que tudo é questao de troca de palavrinhas. Não há modismo senhor Bino, é visao holistica da realidade, tudo diz a mesma coisa. No fundo é denominar gelo de agua, agua de gelo, vapor de agua, ou H2O é tudo agua!
=D
abraços!!!
Então... é exatamente nesse ponto que insisto... (com seu perdão)...
Concordo, e apoio(como se meu apoio fosse importante), mas apóio assim mesmo...
Tamanha é a explicidez desse conceito, que fico às voltas com meus impetos quando nossos irmãos insistemente  insinuam que não é nada disto, que espírita não sabe o que EGo, e tantas coisitas mais, que tumultuam todos os estudos que começamos, digo todos com todas as letras...
Desta feita combinei com a irmã Hebe para sairmo do estudo da Irmã Edna, e virmos para cá criarmos um espaço para essa discursão...
Veja bem nobre irmã, só com este gesto já retiramos do estudo da irmã Edna, esse imbróglio de mais de 5 paginas, fora os desentendimentos que lá seriam gerados.
Meus respeitos e admiração pela postura digna e doadora de conhecimentos.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 29 de Junho de 2010, 23:32

Irmã, estiverstes fora, o Dim-Dim, alegou que não me responderia caso eu não lhe respondesse...
Eu o respondí...e deixei uma advertância de que se eu respondesse ele estaria em débito comigo, posto que não me respondeu e ainda me passou um pito...
Em seguida entra vc com outro pito...aliás só foram dois... e vc também não respondeu a nenhuma das minhas pergunrtas sobre a comparação que nós combinamos...
O que mudou?



" Krishnamurti "

"Nós temos que compreender o fato de que o controlador é o controlado. O pensamento criou o pensador separado do pensamento que então diz: "Eu devo controlar". Assim, quando vocês percebem que o controlador é o controlado, vocês eliminam totalmente o conflito. O conflito só existe quando há divisão. Nossa vida está em conflito porque nós vivemos com essa divisão. Mas essa divisão é falaciosa, não é real; ela tornou-se um hábito nosso, uma cultura nossa."

"Assim, quando percebemos esse fato (que o pensador é o pensamento) então todo o modelo do nosso pensamento sofre uma mudança radical e não há nenhum conflito. Essa mudança é absolutamente necessária se estamos meditando porque a meditação exige uma mente altamente compassiva e, portanto, altamente inteligente, com uma inteligência que nasce do amor, não do pensamento astucioso."


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 23:40
Segundo a LE a verdadeira personalidade do espírito se revela entre 15 ou 20 anos depois , que nada mais é que a adolescencia.
Quanto ao trazer consigo as experiencias de vidas anteriores , com certeza as traz, mas estão encobertas pelo véu do esquecimento afim de lhe garantir insenção na prova a ser cumprida.

Segundo OSHO mais uma vez, o EGO faz uma sombra na verdadeira identidade do espírito não permitindo que ele seja iluminado, por isso a importancia de procurarms o nsso verdadeiro eu.Um abço
Hebe

Irmã segundo entendi nessas questões, não é abandonando ou rejeitando nossas visissites que iremos caminhar na evolução, O EV. foi muito claro no LE e os outros não me explicam com clareza como pensam e julgam que sem explicações podem interferir impondo um ensinamento que não sabem ou fogem das explicãções...

“Os bons Espíritos nunca fazem mal. Deixam que o façam aqueles que lhes tomam
o lugar. Costumais então lançar à conta da sorte as desgraças que vos acabrunham, quando
só as sofreis por culpa vossa.”
497. Pode um Espírito protetor deixar o seu protegido à mercê de outro Espírito
que lhe queira fazer mal?
“Os maus Espíritos se unem para neutralizar a ação dos bons. Mas, se o quiser, o
protegido dará toda a força ao seu protetor. Pode acontecer que o bom Espírito encontre
alhures uma boa-vontade a ser auxiliada. Aplica-se então em auxiliá-la, aguardando que seu
protegido lhe volte.”
498. Será por não poder lutar contra Espíritos maléficos que um Espírito protetor
deixa que seu protegido se transvie na vida?
“Não é porque não possa, mas porque não quer. E não quer, porque das provas sai o
seu protegido mais instruído e perfeito. Assiste-o sempre com seus conselhos, dando-os por
meio dos bons pensamentos que lhe inspira, porém que quase nunca são atendidos. A
fraqueza, o descuido ou o orgulho do homem são exclusivamente o que empresta força aos
maus Espíritos, cujo poder todo advém do fato de lhes não opordes resistência.”
499. O Espírito protetor está constantemente com o seu protegido? Não haverá
alguma circunstância em que, sem abandoná-lo, ele o perca de vista?
“Há circunstâncias em que não é necessário esteja o Espírito protetor junto do seu
protegido.”
500. Momentos haverá em que o Espírito deixe de precisar, de então por diante, do
seu protetor?.”
“Sim, quando ele atinge o ponto de poder guiar-se a si mesmo, como sucede ao
estudante, para o qual um momento chega em que não mais precisa de mestre. Isso, porém,
não se dá na Terra.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 23:47
 :D boa Noite Filho do Bino,
Desculpe a demora

Cito
"Irmã Hebe, o que está posto acima é referência, peço venia da sua resposta para o que posto abaixo.
Qual a razão pela qual o espiritismo precisa de outra versão para o que seja EGO se temos toda explicação da evolução do espírito contida desde a página 80 até  a pág.102 e mais as explicações das idéias inatas?"
Saúde e Paz.

Filho do Bino,
Se a clareza fosse tanta, nem tinhamos aberto este tópico, que em 1 dia e meio já temos 6 paginas de discussão fora tantas outras de estudos que participei e apenas li.
Eu pelo menos sempre tive muita curiosidade em entender outras crenças, se as minhas são as únicas aceitas, porque outras são tão contestadas se falam coisas iguais ou semelhantes.
Acho muito válido, só tem a nos acrescentar não acha?

Não tinha interpretado como pergunta,  desculpe-me  não ter respondido antes.

Um
abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 23:50
Irmã, estiverstes fora, o Dim-Dim, alegou que não me responderia caso eu não lhe respondesse...
Eu o respondí...e deixei uma advertância de que se eu respondesse ele estaria em débito comigo, posto que não me respondeu e ainda me passou um pito...
Em seguida entra vc com outro pito...aliás só foram dois... e vc também não respondeu a nenhuma das minhas pergunrtas sobre a comparação que nós combinamos...
O que mudou?



" Krishnamurti "

"Nós temos que compreender o fato de que o controlador é o controlado. O pensamento criou o pensador separado do pensamento que então diz: "Eu devo controlar". Assim, quando vocês percebem que o controlador é o controlado, vocês eliminam totalmente o conflito. O conflito só existe quando há divisão. Nossa vida está em conflito porque nós vivemos com essa divisão. Mas essa divisão é falaciosa, não é real; ela tornou-se um hábito nosso, uma cultura nossa."

"Assim, quando percebemos esse fato (que o pensador é o pensamento) então todo o modelo do nosso pensamento sofre uma mudança radical e não há nenhum conflito. Essa mudança é absolutamente necessária se estamos meditando porque a meditação exige uma mente altamente compassiva e, portanto, altamente inteligente, com uma inteligência que nasce do amor, não do pensamento astucioso."


Namasté
Pleno de entendimento para mim... apesar de pouco conhecer sobre religiões orientais, nunca saiu da minha mente a seguinte pergunta: Porque o Evangelho de N.S.J.Cristo, não prosperou naquela região do globo?
Eu sei o Porque:
Era preciso que um e outro prosperasse, para que ambos se servissem na continuidade da evolução...
O que me causa apreensão, é que se quem cometeu o crime agir assim, conforme muitos e muitos, e em sendo verdade que ao desencarne, o que vivenciamos fica de fora do que é EGO, como o criminoso se auto-responsabilizará pelo crime cometido?
A DE explica.
Quando peço-lhes que me expliquem esse inbróglio vcs brigam comigo...
Tem base? uai sô... tem base não....
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 29 de Junho de 2010, 23:52
:D boa Noite Filho do Bino,
Desculpe a demora

Cito
"Irmã Hebe, o que está posto acima é referência, peço venia da sua resposta para o que posto abaixo.
Qual a razão pela qual o espiritismo precisa de outra versão para o que seja EGO se temos toda explicação da evolução do espírito contida desde a página 80 até  a pág.102 e mais as explicações das idéias inatas?"
Saúde e Paz.

Filho do Bino,
Se a clareza fosse tanta, nem tinhamos aberto este tópico, que em 1 dia e meio já temos 6 paginas de discussão fora tantas outras de estudos que participei e apenas li.
Eu pelo menos sempre tive muita curiosidade em entender outras crenças, se as minhas são as únicas aceitas, porque outras são tão contestadas se falam coisas iguais ou semelhantes.
Acho muito válido, só tem a nos acrescentar não acha?

Não tinha interpretado como pergunta,  desculpe-me  não ter respondido antes.

Um
abço
Mais certo que boca de bode...podes crer.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 23:53
Maurício,
Muito obrigada por ter recuperado meu post no estudo da família que foi apagado, assim como o resumo do tópico.
Não sei quela é o critério , pois não agredi pessoalmente a ninguem e nem fugi do tema.

Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 23:56
Irmã, estiverstes fora, o Dim-Dim, alegou que não me responderia caso eu não lhe respondesse...
Eu o respondí...e deixei uma advertância de que se eu respondesse ele estaria em débito comigo, posto que não me respondeu e ainda me passou um pito...
Em seguida entra vc com outro pito...aliás só foram dois... e vc também não respondeu a nenhuma das minhas pergunrtas sobre a comparação que nós combinamos...
O que mudou?



" Krishnamurti "

"Nós temos que compreender o fato de que o controlador é o controlado. O pensamento criou o pensador separado do pensamento que então diz: "Eu devo controlar". Assim, quando vocês percebem que o controlador é o controlado, vocês eliminam totalmente o conflito. O conflito só existe quando há divisão. Nossa vida está em conflito porque nós vivemos com essa divisão. Mas essa divisão é falaciosa, não é real; ela tornou-se um hábito nosso, uma cultura nossa."

"Assim, quando percebemos esse fato (que o pensador é o pensamento) então todo o modelo do nosso pensamento sofre uma mudança radical e não há nenhum conflito. Essa mudança é absolutamente necessária se estamos meditando porque a meditação exige uma mente altamente compassiva e, portanto, altamente inteligente, com uma inteligência que nasce do amor, não do pensamento astucioso."


Namasté
Pleno de entendimento para mim... apesar de pouco conhecer sobre religiões orientais, nunca saiu da minha mente a seguinte pergunta: Porque o Evangelho de N.S.J.Cristo, não prosperou naquela região do globo?
Eu sei o Porque:
Era preciso que um e outro prosperasse, para que ambos se servissem na continuidade da evolução...
O que me causa apreensão, é que se quem cometeu o crime agir assim, conforme muitos e muitos, e em sendo verdade que ao desencarne, o que vivenciamos fica de fora do que é EGO, como o criminoso se auto-responsabilizará pelo crime cometido?
A DE explica.
Quando peço-lhes que me expliquem esse inbróglio vcs brigam comigo...
Tem base? uai sô... tem base não....
Filho do Bino, não está confundindo o conhecimento do Ego com a evolução do espírito, uma vez que o espírito evolui de acordo com a pureza das suas emoções e o Ego calca valores sociais impostos pela vida social e não morais e espirituais?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 29 de Junho de 2010, 23:58
O que eu posso entender da DE é que a nossa evolução espiritual sdepende da purificação de nossos sentimentos.
O Ego nos é necessário para cumprirmos a prova a que o espírito se propos.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 00:03
O que move a culpa de um assassino para que ele preste contas no lado Espiritual?
Não é o sentimento de ódio ou vingança que deve ser eliminado?
Ele infringiu a Lei de Deus, e foi através de seus sentimentos, não é isso?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 00:05
cito irmã Hebe...
Filho do Bino, não está confundindo o conhecimento do Ego com a evolução do espírito, uma vez que o espírito evolui de acordo com a pureza das suas emoções e o Ego calca valores sociais impostos pela vida social e não morais e espirituais?
citação de Laisa...
"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações". (Allan Kardec, E.S.E., XVII, 4).

Vamos reescrever. Reconhece-se o verdadeiro espirita pela sua transformaçao moral e pelos esforços que faz para destruir seu ego.  
citação de irmã Hebe:
O que eu posso entender da DE é que a nossa evolução espiritual sdepende da purificação de nossos sentimentos.
O Ego nos é necessário para cumprirmos a prova a que o espírito se propos.
Um abço

comparemos:
" Krishnamurti "

"Nós temos que compreender o fato de que o controlador é o controlado. O pensamento criou o pensador separado do pensamento que então diz: "Eu devo controlar". Assim, quando vocês percebem que o controlador é o controlado, vocês eliminam totalmente o conflito. O conflito só existe quando há divisão. Nossa vida está em conflito porque nós vivemos com essa divisão. Mas essa divisão é falaciosa, não é real; ela tornou-se um hábito nosso, uma cultura nossa."

"Assim, quando percebemos esse fato (que o pensador é o pensamento) então todo o modelo do nosso pensamento sofre uma mudança radical e não há nenhum conflito. Essa mudança é absolutamente necessária se estamos meditando porque a meditação exige uma mente altamente compassiva e, portanto, altamente inteligente, com uma inteligência que nasce do amor, não do pensamento astucioso."
Saúde e Paz!
Não peço respostas apenas reflexão.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 00:06

Porque o Evangelho de N.S.J.Cristo, não prosperou naquela região do globo?
Eu sei o Porque:
Era preciso que um e outro prosperasse, para que ambos se servissem na continuidade da evolução...


" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Acho tão natural que não se pense
Que me ponho a rir às vezes, sozinho,
Não sei bem de quê, mas é de qualquer coisa
Que tem que ver com haver gente que pensa...
 
Que pensará o meu muro da minha sombra?
Pergunto-me às vezes isto até dar por mim
A perguntar-me coisas...
E então desagrado-me, e incomodo-me
Como se desse por mim com um pé dormente...
 
Que pensará isto de aquilo?
Nada pensa nada.
Terá a terra consciência das pedras e plantas que tem?
Se ela a tiver, que a tenha...
Que me importa isso a mim?
Se eu pensasse nessas coisas,
Deixaria de ver as árvores e as plantas
E deixava de ver a Terra,
Para ver só os meus pensamentos...
Entristecia e ficava às escuras.
E assim, sem pensar, tenho a Terra e o Céu.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 00:09
O que move a culpa de um assassino para que ele preste contas no lado Espiritual?
Não é o sentimento de ódio ou vingança que deve ser eliminado?
Ele infringiu a Lei de Deus, e foi através de seus sentimentos, não é isso?

Penso que vc está certa então pelo seu erro, ele haverá de interagir em seu ego reencarnatório se assim o puder e tiver licença, o crime ora cometido...
Isto eu entendo que seja formatação do tal do EGO...
Palavra que na época de Kardec só os filósofos e os primeiros psicólogos expriam.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 00:14

Porque o Evangelho de N.S.J.Cristo, não prosperou naquela região do globo?
Eu sei o Porque:
Era preciso que um e outro prosperasse, para que ambos se servissem na continuidade da evolução...


" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Acho tão natural que não se pense
Que me ponho a rir às vezes, sozinho,
Não sei bem de quê, mas é de qualquer coisa
Que tem que ver com haver gente que pensa...
 
Que pensará o meu muro da minha sombra?
Pergunto-me às vezes isto até dar por mim
A perguntar-me coisas...
E então desagrado-me, e incomodo-me
Como se desse por mim com um pé dormente...
 
Que pensará isto de aquilo?
Nada pensa nada.
Terá a terra consciência das pedras e plantas que tem?
Se ela a tiver, que a tenha...
Que me importa isso a mim?
Se eu pensasse nessas coisas,
Deixaria de ver as árvores e as plantas
E deixava de ver a Terra,
Para ver só os meus pensamentos...
Entristecia e ficava às escuras.
E assim, sem pensar, tenho a Terra e o Céu.


Namasté
Irmão todas as vezes que vc posta este poema, eu me sinto bem comigo mesmo, fico feliz com o que já realizei nesta vida, e rendo graças ao meu Santo Pai, a Jesus, ao meu irmão Zé Grosso, que muito me ajudou e a tantos outros encarnados e desencarnados que me trouxeram aqui....

Mas quando me lembro que ainda estou na carne e tenho que me ater por estar encarnado a uma tal de ALTERIDADE., fico meio borocoxô.....
Que pena né?... Nós não podemos pensar somente em nós...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 00:14
" Allan Kardec "

A transformação da humanidade foi anunciada e é chegado o tempo em que todos os homens amantes do progresso se apresentam e se apressam, porque essa transformação se fará pela encarnação dos Espíritos melhores, que formarão sobre a Terra uma nova ordem. Então, os Espíritos maus, que a morte vai retirando a cada dia, e aqueles que tentam deter a marcha das coisas serão excluídos da Terra porque estariam deslocados entre os homens de bem dos quais perturbariam ;D a felicidade.


Olá.

ATENÇÃO: Esse tópico foi aberto para estudar e sobretudo praticar o desligamento das ILUSÕES que o ego cultiva e não para egos ficar guerreando e competindo entre si.

O referencial proposto é:

O Livro dos Espíritos;
O Evangelho Segundo o Espiritismo;
Ego: o falso centro (Osho)
entre outros ...

 

Allan Kardec:

1I.A alma se transvia e perturba, quando se serve do corpo para considerar qualquer objeto; tem vertigem, como se estivesse ébria, porque se prende a coisas que estão, por sua natureza, sujeitas a mudanças; ao passo que, quando contempla a sua própria essência, dirige-se para o que é puro, eterno, imortal, e, sendo ela desta natureza, permanece aí ligada, por tanto tempo quanto passa. Cessam então os seus transviamentos, pois que está unida ao que é imutável e a esse estado da alma é que se chama sabedoria.

Assim, ilude-se a si mesmo o homem que considera as coisas de modo terra-a-terra, do ponto de vista material. Para as apreciar com justeza, tem de as ver do alto, isto é, do ponto de vista espiritual. Aquele, pois, que está de posse da verdadeira sabedoria, tem de isolar do corpo a alma, para ver com os olhos do Espírito. É o que ensina o Espiritismo. (Cap. II, nº 5.)

III. Enquanto tivermos o nosso corpo e a alma se achar mergulhado nessa corrupção, nunca possuiremos o objeto dos nossos desejos: a verdade. Com efeito, o corpo nos suscita mil obstáculos pela necessidade em que nas achamos de cuidar dele. Ao demais, ele nos enche de desejos, de apetites, de temores, de mil quimeras e de mil tolices, de maneira que, com ele, impossível se nos torna ser ajuizados, sequer por um instante. Mas, se não nos é possível conhecer puramente coisa alguma, enquanto a alma nos está ligada ao corpo, de duas uma: ou jamais conheceremos a verdade, ou só a conheceremos após a morte. Libertos da loucura do corpo, conversaremos então, lícito é esperá-lo, com homens igualmente libertos e conheceremos, por nós mesmos, a essência das coisas. Essa a razão por que os verdadeiros filósofos se exercitam em morrer e a morte não se lhes afigura, de modo nenhum, temível.

Está ai o princípio das faculdades da alma obscurecidas por motivo dos órgãos corporais e o da expansão dessas faculdades depois da morte. Mas trata-se apenas de almas já depuradas; o mesmo não se dá com as almas impuras. (O Céu e o Inferno, 1ª Parte, cap. II; 2ª Parte, cap. I.)

IV. A alma impura, nesse estado, se encontra oprimida e se vê de novo arrastado para o mundo visível, pelo horror do que é invisível e imaterial. Erra, então, diz-se, em torno dos monumentos e dos túmulos, junto aos quais já se têm visto tenebrosos fantasmas, quais devem ser as imagens das almas que deixaram o corpo sem estarem ainda inteiramente puras, que ainda conservam alguma coisa do forma material, o que faz que a vista humana possa percebê-las. Não são as almas dos bons; silo, porém, as dos maus, que se vêem forçadas a vagar por esses lugares, onde arrastam consigo a pena do primeira vida que tiveram e onde continuam a vagar até que os apetites inerentes à forma material de que se revestiram as reconduzam a um corpo. Então, sem dúvida, retomam os mesmos costumes que durante a primeira vida constituíam objeto de suas predileções.




Muita Paz!


Maurício


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 00:19
Reafirmo que o senhor esta divergindo por questoes de terminologias. No lugar de ego, coloque mas tendencias, mas inclinaçoes, orgulho, egoismo, vaidade, sensualismo. Isso é que os irmaos chamam de ego.

"Reconhece-se o verdadeiro espírita pela sua transformação moral, e pelos esforços que faz para domar suas más inclinações". (Allan Kardec, E.S.E., XVII, 4).

Vamos reescrever. Reconhece-se o verdadeiro espirita pela sua transformaçao moral e pelos esforços que faz para destruir seu ego.

Mudou muita coisa. Ta vendo que tudo é questao de troca de palavrinhas. Não há modismo senhor Bino, é visao holistica da realidade, tudo diz a mesma coisa. No fundo é denominar gelo de agua, agua de gelo, vapor de agua, ou H2O é tudo agua!

=D

abraços!!!

É isso mesmo Laísa. As palavras pouco importam, o que vale mesmo é o entendimento ;)

O ego e as ilusões são as paixões humanas, mencionadas nas obras de Kardec.

Muita paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: La. em 30 de Junho de 2010, 00:26
Oh senhor Bino pode me tratar com menos formalismo eu nao sou nada nao.

Eu fico arretada com esse povo que complica as coisas. Agora ta em voga dizer que o espiritismo é démodé, ta fora de moda, so as verdades orientais sao verdades. Na realidade as pessoas que conseguem amar incondicionalmente seu proximo, nao o condena por ainda estar apegado a questao materiais.

Eu li uma frase interessante, aquele que anda na luz, ama seu irmao e nele nao há escandalo. 1º Espistola de João 2:23.

Aquele que destroi o ego, tem uma visao holistica de tudo, entao como condena o outro por ainda estar apegado a coisas mundanas? Se ele condena, ja nao ama. Se ele julga ja nao ama.

Jesus nunca perguntou quem es? o que tens? O que fazes? Mas auxiliava indistamente todos aqueles pediam ajuda. Primeiro ajudamos, depois conversamos. Vale a titulo de ilustração o auxilio que o instrutor de Andre Luiz da ao filho do algoz de sua filha, primeiro ele sensibiliza ajudando depois esclarece e pede auxilio.O livro é Libertação.

Liberta-nos do apego, amando só, e nosso amor se traduz por auxilio.

abraços e muita luz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 00:27

As palavras pouco importam, o que vale mesmo é o entendimento ;)



" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

«Olá, guardador de rebanhos,
Aí à beira da estrada,
Que te diz o vento que passa?» ;D

«Que é vento, e que passa,
E que já passou antes,
E que passará depois.
E a ti o que te diz?»

«Muita coisa mais do que isso,
Fala-me de muitas outras coisas.
De memórias e de saudades
E de coisas que nunca foram.»

«Nunca ouviste passar o vento.
O vento só fala do vento.
O que lhe ouviste foi mentira,
E a mentira está em ti.»


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 00:30
Com meus cumprimentos irmã Laisa...o que posto já estava digitado e não é resposta à sua proposição.
Estudando o que presentemente chamam de EGO, posto que ao tempo de Kardec só os filósofos e psicólogos expriamiam essa palavra, a Doutrina dos Espíritos nos presenteia com singeleza e nestes termos para vivenciarmos nossa elevação sem descurarmos das nossas obrigações como encarnados e termos que nos ater a essa tal de ALTERIDADE.
A necessidade da vida social;
http://www.4shared.com/get/103935324/921a6d26/DIVALDO_PEREIRA_FRANCO_-_JOANN.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy40c2hhcmVkLmNvbS9nZXQvMTAzOTM1MzI0LzkyMWE2ZDI2L0RJVkFMRE9fUEVSRUlSQV9GUkFOQ09fLV9KT0FOTi5odG1s)
O SER CONSCIENTE
DIVALDO PEREIRA FRANCO
DITADO PELO ESPÍRITO JOANNA DE ÂNGELIS
O homem pode e deve ser considerado como sendo sua própria mente.
Aquilo que cultiva no campo íntimo, ou que o propele com insistência a
realizações, constitui a sua essência e legitimidade, que devem ser estudadas
pacientemente, a fim de poder enfrentar os paradoxos existenciais — parecer e
ser —, as inquietações e tendências que o comandam, estabelecendo os
paradigmas corretos para a jornada, liberado dos choques interiores em
relação ao comportamento externo.
Ignorar uma situação não significa eliminá-la ou superá-la. Tal postura
permite que os seus fatores constitutivos cresçam e se desenvolvam, até o
momento em que se tornam insustentáveis, chamando a atenção para
enfrentá-los.
O mesmo ocorre com os conflitos psicológicos. Estão presentes no
homem, que, invariavelmente, não lhes dá valor, evitando deter-se neles,
analisar a própria fragilidade, de modo a encontrar os recursos que lhe
facultem diluí-los.
Enraizados profundamente, apresentam-se na consciência sob disfarces
diferentes, desde os simples complexos de inferioridade, os narcisismos, a
agressividade, a culpa, a timidez, até os estados graves de alienação mental.
Todo conflito gera insegurança, que se expressa multifacetadamente,
respondendo por inomináveis comportamentos nas sombras do medo e das
condutas compulsivas.
Suas vítimas padecem situações muito afugentes, tombando no abandono
de si mesmas, quando as resistências disponíveis se exaurem.
O ser consciente deve trabalhar-se sempre, partindo do ponto inicial da sua realidade psicológica, aceitando-se como é e aprimorando-se sem cessar.
Somente consegue essa lucidez aquele que se auto-analise, disposto a encontrar-se sem máscara, sem deterioração. Para isso, não se julga, nem se justifica, não se acusa nem se culpa. apenas descobre-se.
À identificação segue-se o trabalho da transformação interior para melhor,
utilizando-se dos instrumentos do auto-amor, da auto-estima, da oração que
estimula a capacidade de discernimento, da relaxação que libera das tensões,
da meditação que faculta o crescimento interior.
O auto-amor ensina-o a encontrar-se e desvela os potenciais de força íntima nele jacentes.
A auto-estima leva-o à fraternidade, ao convívio saudável com o seu próximo, igualmente necessitado.
A oração amplia-lhe a faculdade de entendimento da existência e da Vida
real.
A relaxação proporciona-lhe harmonia, horizontes largos para a movimentação.
A meditação ajuda-o a crescer de dentro para fora, realizando-se em amplitude e abrindo-lhe a percepção para os estados alterados de consciência.
O auto-conhecimento se torna uma necessidade prioritária na programática existencial da criatura. Quem o posterga, não se realiza satisfatoriamente, porque permanece perdido em um espaço escuro, ignorado dentro de si mesmo.

Então a A necessidade da vida social; mais uma vez fica patenteada, nas palavras escritas por um encarnado que está vivenciando o aqui e agora, na carne e por um ser já desencarnado, que também está venciando o aqui e agora...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 00:37

As palavras pouco importam, o que vale mesmo é o entendimento ;)



" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

«Olá, guardador de rebanhos,
Aí à beira da estrada,
Que te diz o vento que passa?» ;D

«Que é vento, e que passa,
E que já passou antes,
E que passará depois.
E a ti o que te diz?»

«Muita coisa mais do que isso,
Fala-me de muitas outras coisas.
De memórias e de saudades
E de coisas que nunca foram.»

«Nunca ouviste passar o vento.
O vento só fala do vento.
O que lhe ouviste foi mentira,
E a mentira está em ti.»


Namasté

Olá.

Allan Kardec:

32 Diante disso, os sabores, os odores, as cores, o som, as qualidades venenosas ou salutares dos corpos apenas seriam modificações de uma única e mesma substância primitiva?

– Sim, sem dúvida, e que apenas existem pela disposição dos órgãos destinados a percebê-los.  :o




Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 00:43

Allan Kardec:

32 Diante disso, os sabores, os odores, as cores, o som, as qualidades venenosas ou salutares dos corpos apenas seriam modificações de uma única e mesma substância primitiva?

Sim, sem dúvida, e que apenas existem pela disposição dos órgãos destinados a percebê-los.  :o



" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Antes o voo da ave, que passa e não deixa rasto,
Que a passagem do animal, que fica lembrada no chão.
A ave passa e esquece, e assim deve ser.
O animal, onde já não está e por isso de nada serve,
Mostra que já esteve, o que não serve para nada.

A recordação é uma traição à Natureza.
Porque a Natureza de ontem não é Natureza.
O que foi não é nada, e lembrar é não ver. ;D

Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 00:46


Então a A necessidade da vida social; mais uma vez fica patenteada, nas palavras escritas por um encarnado que está vivenciando o aqui e agora, na carne e por um ser já desencarnado, que também está venciando o aqui e agora...
Saúde e Paz!

[/quote]Filho do Bino,
Deixa eu tentar entender as confusões que se faz nas interpretações.

Segundo o que eu entendi deste texto, não difere muito do que Osho falou, vou colocar a parte que falta do texto daqui a pouco.

Na  minha interpretação  Joana de Angelis mostra claramente a necessidade da reforma intima para podermos atuar socialmente, sem apegos praticando a verdadeira caridade.
Esta caridade incondicional só é praticada quando estamos cientes de nós mesmos e não precisamos nos auto afirmar através dela nem pedir retorno porque somos plenos.

O que muda a situação totalmente achando que ao praticar a caridade ficaremos plenos e purificados.

Estou trocando as bolas?

Um abço
Hebe

Pode dizer se eu estiver errada.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 00:59

Allan Kardec:

32 Diante disso, os sabores, os odores, as cores, o som, as qualidades venenosas ou salutares dos corpos apenas seriam modificações de uma única e mesma substância primitiva?

Sim, sem dúvida, e que apenas existem pela disposição dos órgãos destinados a percebê-los.  :o



" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Antes o voo da ave, que passa e não deixa rasto,
Que a passagem do animal, que fica lembrada no chão.
A ave passa e esquece, e assim deve ser.
O animal, onde já não está e por isso de nada serve,
Mostra que já esteve, o que não serve para nada.

A recordação é uma traição à Natureza.
Porque a Natureza de ontem não é Natureza.
O que foi não é nada, e lembrar é não ver. ;D

Passa, ave, passa, e ensina-me a passar!


Namasté

Olá.

Allan Kardec:

Se a Doutrina Espírita fosse de concepção puramente humana, não ofereceria por penhor senão as luzes daquele que a houvesse concebido. Ora, ninguém, neste mundo, poderia alimentar fundadamente a pretensão de possuir, com exclusividade, a verdade absoluta. Se os Espíritos que a revelaram se houvessem manifestado a um só homem, nada lhe garantiria a origem, porquanto fora mister acreditar, sob palavra, naquele que dissesse ter recebido deles o ensino. Admitida, de sua parte, sinceridade perfeita, quando muito poderia ele convencer as pessoas de suas relações; conseguiria sectários, mas nunca chegaria a congregar todo o mundo.

Quis Deus que a nova revelação chegasse aos homens por mais rápido caminho e mais autêntico. Incumbiu, pois, os Espíritos de levá-la de um pólo a outro, manifestando-se por toda a parte, sem conferir a ninguém o privilégio de lhes ouvir a palavra. Um homem pode ser ludibriado, pode enganar-se a si mesmo; já não será assim, quando milhões de criaturas vêem e ouvem a mesma coisa. Constitui isso uma garantia para cada um e para todos. Ao demais, pode fazer-se que desapareça um homem; mas não se pode fazer que desapareçam as coletividades; podem queimar-se os livros, mas não se podem queimar os Espíritos. Ora, queimassem-se todos os livros e a fonte da doutrina não deixaria de conservar-se inexaurível, pela razão mesma de não estar na Terra, de surgir em todos os lugares e de poderem todos dessedentar-se nela. Faltem os homens para difundi-la: haverá sempre os Espíritos, cuja atuação a todos atinge e aos quais ninguém pode atingir.

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 01:01

Na  minha interpretação  Joana de Angelis mostra claramente a necessidade da reforma intima para podermos atuar socialmente, sem apegos praticando a verdadeira caridade.
Esta caridade incondicional só é praticada quando estamos cientes de nós mesmos e não precisamos nos auto afirmar através dela nem pedir retorno porque somos plenos.

O que muda a situação totalmente achando que ao praticar a caridade ficaremos plenos e purificados.

Estou trocando as bolas?


Não, amiga Hebe.

" Allan Kardec "

895 Além dos defeitos e vícios sobre os quais ninguém se enganaria, qual o sinal mais característico da imperfeição?

– O interesse pessoal. As qualidades morais são, freqüentemente, como banho de ouro sobre um objeto de cobre que não resiste à pedra de toque. Um homem pode ter qualidades reais que fazem dele, diante de todos, um homem de bem. Mas essas qualidades, ainda que sejam um progresso, nem sempre resistem a certas provas, e basta tocar no interesse pessoal para colocar o fundo a descoberto. O verdadeiro desinteresse é coisa tão rara na Terra que é admirado como um fenômeno quando se apresenta.

O apego às coisas materiais é um sinal notório de inferioridade, porque quanto mais o homem se prende aos bens deste mundo menos compreende sua destinação. Pelo desinteresse, ao contrário, prova que vê o futuro sob um ponto de vista mais elevado.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 01:05
A amada Irmã Hebe citou:
Segundo o que eu entendi deste texto, não difere muito do que Osho falou, vou colocar a parte que falta do texto daqui a pouco.
Na  minha interpretação  Joana de Angelis mostra claramente a necessidade da reforma intima para podermos atuar socialmente, sem apegos praticando a verdadeira caridade.
Esta caridade incondicional só é praticada quando estamos cientes de nós mesmos e não precisamos nos auto afirmar através dela nem pedir retorno porque somos plenos.
O que muda a situação totalmente achando que ao praticar a caridade ficaremos plenos e purificados.
Estou trocando as bolas?
Um abço
Hebe
Pode dizer se eu estiver errada.

Está claro que não há erros, mesmo sem citar a palavra EGO, o Espiritismo por Kardec, por toda publicação séria(posto que infelizmente há as não sérias)., explicam claramente o que é EGO;;;; e que EGO tem intima ligação com nossa  necessidade da vida social; mais uma vez fica patenteada, nas palavras escritas por um encarnado que está vivenciando o aqui e agora, na carne e por um ser já desencarnado, que também está venciando o aqui e agora...
embora sem citar a palavra EGO, que foi ao tempo de kardec dita por psicologos e filósofos que torciam o nariz quando se falava de Espiritismo... e esses cientistas levaram milhares de milhores de encarnados viventes na época ao ateísmo, que também virou moda, a tal ponto de ser chique artista dizer-se ateu.
Então quando o pessoal que atualmente estuda EGO, e entra nos estudos e apronta pra lá e pra cá... e ainda reclamam que não teem liberdade, quando inquiridos respondem com aquele Poema que embora lindo e prazeiroso, nada fala de ALTERIDADE, que é essencial em verdade porque foi codificado como tal e Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a
frente a razão, em todas as épocas da Humanidade.
Estudemos OSHO sim...  mas pelas nossas interpretações estudando os livros que estão aos montes por aí e não seguindo o que alguns acham que seja EGO.
Saúde e Paz!

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 01:08
Allan Kardec:

Se a Doutrina Espírita fosse de concepção puramente humana, não ofereceria por penhor senão as luzes daquele que a houvesse concebido. Ora, ninguém, neste mundo, poderia alimentar fundadamente a pretensão de possuir, com exclusividade, a verdade absoluta. Se os Espíritos que a revelaram se houvessem manifestado a um só homem, nada lhe garantiria a origem, porquanto fora mister acreditar, sob palavra, naquele que dissesse ter recebido deles o ensino. Admitida, de sua parte, sinceridade perfeita, quando muito poderia ele convencer as pessoas de suas relações; conseguiria sectários, mas nunca chegaria a congregar todo o mundo.

Quis Deus que a nova revelação chegasse aos homens por mais rápido caminho e mais autêntico. Incumbiu, pois, os Espíritos de levá-la de um pólo a outro, manifestando-se por toda a parte, sem conferir a ninguém o privilégio de lhes ouvir a palavra. Um homem pode ser ludibriado, pode enganar-se a si mesmo; já não será assim, quando milhões de criaturas vêem e ouvem a mesma coisa. Constitui isso uma garantia para cada um e para todos. Ao demais, pode fazer-se que desapareça um homem; mas não se pode fazer que desapareçam as coletividades; podem queimar-se os livros, mas não se podem queimar os Espíritos. Ora, queimassem-se todos os livros e a fonte da doutrina não deixaria de conservar-se inexaurível, pela razão mesma de não estar na Terra, de surgir em todos os lugares e de poderem todos dessedentar-se nela. Faltem os homens para difundi-la: haverá sempre os Espíritos, cuja atuação a todos atinge e aos quais ninguém pode atingir.


" Allan Kardec "

445 Que conseqüências se pode tirar dos fenômenos do sonambulismo e do êxtase? Não seriam uma espécie de iniciação à vida futura?

– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua razão  ;D procura inutilmente penetrar.

O sonambulismo natural ou artificial, o êxtase e a dupla vista são apenas variedades ou modificações de uma mesma causa. Esses fenômenos, assim como os sonhos, estão na lei da natureza; eis por que existiram desde todos os tempos. A história nos mostra que foram conhecidos e até mesmo explorados desde a mais alta Antigüidade e neles está a explicação de diversos fatos que os preconceitos fizeram considerar sobrenaturais.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 01:12

Na  minha interpretação  Joana de Angelis mostra claramente a necessidade da reforma intima para podermos atuar socialmente, sem apegos praticando a verdadeira caridade.
Esta caridade incondicional só é praticada quando estamos cientes de nós mesmos e não precisamos nos auto afirmar através dela nem pedir retorno porque somos plenos.

O que muda a situação totalmente achando que ao praticar a caridade ficaremos plenos e purificados.

Estou trocando as bolas?


Não, amiga Hebe.

" Allan Kardec "

895 Além dos defeitos e vícios sobre os quais ninguém se enganaria, qual o sinal mais característico da imperfeição?

– O interesse pessoal. As qualidades morais são, freqüentemente, como banho de ouro sobre um objeto de cobre que não resiste à pedra de toque. Um homem pode ter qualidades reais que fazem dele, diante de todos, um homem de bem. Mas essas qualidades, ainda que sejam um progresso, nem sempre resistem a certas provas, e basta tocar no interesse pessoal para colocar o fundo a descoberto. O verdadeiro desinteresse é coisa tão rara na Terra que é admirado como um fenômeno quando se apresenta.

O apego às coisas materiais é um sinal notório de inferioridade, porque quanto mais o homem se prende aos bens deste mundo menos compreende sua destinação. Pelo desinteresse, ao contrário, prova que vê o futuro sob um ponto de vista mais elevado.


Namasté
[/color]
Irmão dim-dim, a questão de kardec está distorcida como de costume, na comparação à pergunta da Irmã Hebe...
Quando Joana de Angelis fala ela fala no interesse do próximo...
Quando Kardec e o EV tratam do assunto estão a dizer do interesse próprio...
Olhe amigo, fica bravo comigo não, mas estás mais uma vez a usar sua magnífica inteligência em sentido inverso.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 01:13

Na  minha interpretação  Joana de Angelis mostra claramente a necessidade da reforma intima para podermos atuar socialmente, sem apegos praticando a verdadeira caridade.
Esta caridade incondicional só é praticada quando estamos cientes de nós mesmos e não precisamos nos auto afirmar através dela nem pedir retorno porque somos plenos.

O que muda a situação totalmente achando que ao praticar a caridade ficaremos plenos e purificados.

Estou trocando as bolas?


Não, amiga Hebe.

" Allan Kardec "

895 Além dos defeitos e vícios sobre os quais ninguém se enganaria, qual o sinal mais característico da imperfeição?

– O interesse pessoal. As qualidades morais são, freqüentemente, como banho de ouro sobre um objeto de cobre que não resiste à pedra de toque. Um homem pode ter qualidades reais que fazem dele, diante de todos, um homem de bem. Mas essas qualidades, ainda que sejam um progresso, nem sempre resistem a certas provas, e basta tocar no interesse pessoal para colocar o fundo a descoberto. O verdadeiro desinteresse é coisa tão rara na Terra que é admirado como um fenômeno quando se apresenta.

O apego às coisas materiais é um sinal notório de inferioridade, porque quanto mais o homem se prende aos bens deste mundo menos compreende sua destinação. Pelo desinteresse, ao contrário, prova que vê o futuro sob um ponto de vista mais elevado.


Namasté

Olá.

Allan Kardec

897 É repreensível aquele que faz o bem, sem visar recompensa na Terra, mas na esperança de ser recompensado na outra vida, para que lá sua posição seja melhor? Esse pensamento prejudica seu progresso?

– É preciso fazer o bem pela caridade, com desinteresse.


Muita paz!

Maurício

 

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 01:21
Allan Kardec:

Se a Doutrina Espírita fosse de concepção puramente humana, não ofereceria por penhor senão as luzes daquele que a houvesse concebido. Ora, ninguém, neste mundo, poderia alimentar fundadamente a pretensão de possuir, com exclusividade, a verdade absoluta. Se os Espíritos que a revelaram se houvessem manifestado a um só homem, nada lhe garantiria a origem, porquanto fora mister acreditar, sob palavra, naquele que dissesse ter recebido deles o ensino. Admitida, de sua parte, sinceridade perfeita, quando muito poderia ele convencer as pessoas de suas relações; conseguiria sectários, mas nunca chegaria a congregar todo o mundo.

Quis Deus que a nova revelação chegasse aos homens por mais rápido caminho e mais autêntico. Incumbiu, pois, os Espíritos de levá-la de um pólo a outro, manifestando-se por toda a parte, sem conferir a ninguém o privilégio de lhes ouvir a palavra. Um homem pode ser ludibriado, pode enganar-se a si mesmo; já não será assim, quando milhões de criaturas vêem e ouvem a mesma coisa. Constitui isso uma garantia para cada um e para todos. Ao demais, pode fazer-se que desapareça um homem; mas não se pode fazer que desapareçam as coletividades; podem queimar-se os livros, mas não se podem queimar os Espíritos. Ora, queimassem-se todos os livros e a fonte da doutrina não deixaria de conservar-se inexaurível, pela razão mesma de não estar na Terra, de surgir em todos os lugares e de poderem todos dessedentar-se nela. Faltem os homens para difundi-la: haverá sempre os Espíritos, cuja atuação a todos atinge e aos quais ninguém pode atingir.


" Allan Kardec "

445 Que conseqüências se pode tirar dos fenômenos do sonambulismo e do êxtase? Não seriam uma espécie de iniciação à vida futura?

– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua razão  ;D procura inutilmente penetrar.

O sonambulismo natural ou artificial, o êxtase e a dupla vista são apenas variedades ou modificações de uma mesma causa. Esses fenômenos, assim como os sonhos, estão na lei da natureza; eis por que existiram desde todos os tempos. A história nos mostra que foram conhecidos e até mesmo explorados desde a mais alta Antigüidade e neles está a explicação de diversos fatos que os preconceitos fizeram considerar sobrenaturais.


Namasté

Allan Kardec:

442 Se o extático ficasse abandonado a si mesmo, sua alma poderia definitivamente deixar seu corpo?

– Sim, poderia morrer. Por isso é preciso fazê-lo voltar apelando para tudo o que pode prendê-lo à vida na Terra e, principalmente, fazendo-o compreender que, se romper a cadeia que o retém aqui ;D , será a maneira certa de não permanecer onde ele vê que seria feliz.



Muita Paz!


Maurício


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 01:25
Amados irmãos estudantes,
Alteridade
é a concepção que parte do pressuposto básico de que todo o homem social interage e interdepende de outros indivíduos. Assim, como muitos antropólogos e cientistas sociais afirmam, a existência do "eu-individual" só é permitida mediante um contato com o outro (que em uma visão expandida se torna o Outro – a própria sociedade diferente do indivíduo).
Dessa forma eu apenas existo a partir do outro, da visão do outro, o que me permite também compreender o mundo a partir de um olhar diferenciado, partindo tanto do diferente quanto de mim mesmo, sensibilizado que estou pela experiência do contato.
Porque elevação e evolução então pode ser feita a partir só do que entronizo no meu EU, e só do que expurgo do meu EU..., se quando encarnados estamos afeitos pela lei Divina da Evolução, da Justiça, do amor e da Caridade, a praticarmos a ALTERIDADE?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 01:31
Isto posto irmãos,
Kardec e o EV compreendia muito bem a necessidade da visissitude, que é a forma pela qual, qualquer filho de Deus que acaba de deixar um templo, uma prece, uma meditação, (posto que é nesses momentos que nos tornamos extáticos), voltar a realidade que ele necessita viver, para não ser seriamente prejudicado. Então porque conjurar o EGO?(posto que por EGO já compreendemos que seja a forma como encaramos as visissitudes)
Allan Kardec:

442 Se o extático ficasse abandonado a si mesmo, sua alma poderia definitivamente deixar seu corpo?

– Sim, poderia morrer. Por isso é preciso fazê-lo voltar apelando para tudo o que pode prendê-lo à vida na Terra e, principalmente, fazendo-o compreender que, se romper a cadeia que o retém aqui  , será a maneira certa de não permanecer onde ele vê que seria feliz.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 01:33
Então quando o pessoal que atualmente estuda EGO, e entra nos estudos e apronta pra lá e pra cá... e ainda reclamam que não teem liberdade, quando inquiridos respondem com aquele Poema que embora lindo e prazeiroso, nada fala de ALTERIDADE, que é essencial em verdade porque foi codificado como tal e Fé inabalável só o é a que pode encarar frente a
frente a razão, em todas as épocas da Humanidade.
Estudemos OSHO sim...  mas pelas nossas interpretações estudando os livros que estão aos montes por aí e não seguindo o que alguns acham que seja EGO.
Saúde e Paz!



Allan Kardec

18º - Os Espíritos imperfeitos são excluídos dos mundos felizes, cuja harmonia perturbariam ;D . Ficam nos mundos inferiores a expiarem as suas faltas pelas tribulações da vida, e purificando-se das suas imperfeições até que mereçam a encarnação em mundos mais elevados, mais adiantados moral e fisicamente. Se se pode conceber um lugar circunscrito de castigo, tal lugar é, sem dúvida, nesses mundos de expiação, em torno dos quais pululam Espíritos imperfeitos, desencarnados à espera de novas existências que lhes permitam reparar o mal, auxiliando-os no progresso.



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 01:38
Amado irmão Mauricio, o nobre irmãozinho, fica até elegante quando se faz de vitima...
Cristo Quando confrontado e não desejando cair na armadilha de Poncio Pilatos, respondeu: Tú o dizes!
Da minha parte não digo nada, fica assim.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 01:42

" Allan Kardec "

445 Que conseqüências se pode tirar dos fenômenos do sonambulismo e do êxtase? Não seriam uma espécie de iniciação à vida futura?

– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua razão  ;D procura inutilmente penetrar.

O sonambulismo natural ou artificial, o êxtase e a dupla vista são apenas variedades ou modificações de uma mesma causa. Esses fenômenos, assim como os sonhos, estão na lei da natureza; eis por que existiram desde todos os tempos. A história nos mostra que foram conhecidos e até mesmo explorados desde a mais alta Antigüidade e neles está a explicação de diversos fatos que os preconceitos fizeram considerar sobrenaturais.


Namasté

Allan Kardec:

442 Se o extático ficasse abandonado a si mesmo, sua alma poderia definitivamente deixar seu corpo?

– Sim, poderia morrer. Por isso é preciso fazê-lo voltar apelando para tudo o que pode prendê-lo à vida na Terra e, principalmente, fazendo-o compreender que, se romper a cadeia que o retém aqui ;D , será a maneira certa de não permanecer onde ele vê que seria feliz.

Muita Paz!
Maurício

" Allan Kardec "

441 Quando o extático exprime o desejo de deixar a Terra, fala sinceramente e não sente atuar nele o instinto de conservação?

Isso depende do grau de pureza do Espírito; se vê sua posição futura melhor do que sua vida presente, faz esforços para romper os laços que o prendem à Terra.
;D


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 01:45
Amado irmão Mauricio, o nobre irmãozinho, fica até elegante quando se faz de vitima...
Cristo Quando confrontado e não desejando cair na armadilha de Poncio Pilatos, respondeu: Tú o dizes!
Da minha parte não digo nada, fica assim.
Saúde e Paz!

" Allan Kardec "

487 De que mal os Espíritos se afligem mais por nós: o físico ou o moral?

– Do vosso egoísmo e dureza de coração: daí deriva tudo. Eles se riem de todos esses males imaginários que nascem do orgulho e da ambição ;D e se alegram com aqueles que servem para abreviar vosso tempo de prova.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 01:50

" Allan Kardec "

445 Que conseqüências se pode tirar dos fenômenos do sonambulismo e do êxtase? Não seriam uma espécie de iniciação à vida futura?

– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua razão  ;D procura inutilmente penetrar.

O sonambulismo natural ou artificial, o êxtase e a dupla vista são apenas variedades ou modificações de uma mesma causa. Esses fenômenos, assim como os sonhos, estão na lei da natureza; eis por que existiram desde todos os tempos. A história nos mostra que foram conhecidos e até mesmo explorados desde a mais alta Antigüidade e neles está a explicação de diversos fatos que os preconceitos fizeram considerar sobrenaturais.


Namasté

Allan Kardec:

442 Se o extático ficasse abandonado a si mesmo, sua alma poderia definitivamente deixar seu corpo?

– Sim, poderia morrer. Por isso é preciso fazê-lo voltar apelando para tudo o que pode prendê-lo à vida na Terra e, principalmente, fazendo-o compreender que, se romper a cadeia que o retém aqui ;D , será a maneira certa de não permanecer onde ele vê que seria feliz.

Muita Paz!
Maurício

" Allan Kardec "

441 Quando o extático exprime o desejo de deixar a Terra, fala sinceramente e não sente atuar nele o instinto de conservação?

Isso depende do grau de pureza do Espírito; se vê sua posição futura melhor do que sua vida presente, faz esforços para romper os laços que o prendem à Terra.
;D


Namasté

444 Que grau de confiança se pode depositar nas revelações dos extáticos?

O extático pode, muito freqüentemente, se enganar, principalmente quando pretende penetrar naquilo que deve permanecer em mistério para o homem, porque então revelará suas próprias idéias ou se tornará joguete de Espíritos enganadores que se aproveitam de seu entusiasmo para fasciná-lo. ;D



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 01:56
Bem,
Eu sempre respondo com minhas palavras e de acordo com o meu entendimento, até para ser esclarecida caso aja alguma interpretação ruim.

Depois de ler e reler tudo todos os post, chego a conclusão que:
Estamos presos a matéria para interagir e evoluir.
Os sentimentos ao qual trocamos são essenciais para nossa evolução.
 Os valores morais verdadeiros que temos dentro de nós afloram a partir do auto-conhecimento ou reforma íntima  que só conseguimos atingir por nós mesmos.
Uma vez atingindo este auto-conhecimento podemos e devemos interagir com outro e prestar a verdadeira caridade ajudando o proximo a evoluir em suas provas.
O isolamento nos faz necessário para nossa reforma intima pois não há a interferencia de valores sociais impostos pelo convívio, encontrando o Nosso Self convivemos de forma plena sem apegos e paixões.

Volto a perguntar, não foi isto que Gandhi fazia , e que Jesus fez quando se isolou no deserto?

Este isolamento aliás, não precisa ser necessariamente sumir de todo o convivio, mas calar a mente, nos observar, ver porque tal coisa nos incomoda , o que ela reflete em nós que nos causa mal estar.

 ;D Podem cair de pau....meu ego não vai se melindrar.

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 02:01

" Allan Kardec "

445 Que conseqüências se pode tirar dos fenômenos do sonambulismo e do êxtase? Não seriam uma espécie de iniciação à vida futura?

– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua razão  ;D procura inutilmente penetrar.

O sonambulismo natural ou artificial, o êxtase e a dupla vista são apenas variedades ou modificações de uma mesma causa. Esses fenômenos, assim como os sonhos, estão na lei da natureza; eis por que existiram desde todos os tempos. A história nos mostra que foram conhecidos e até mesmo explorados desde a mais alta Antigüidade e neles está a explicação de diversos fatos que os preconceitos fizeram considerar sobrenaturais.


Namasté

Allan Kardec:

442 Se o extático ficasse abandonado a si mesmo, sua alma poderia definitivamente deixar seu corpo?

– Sim, poderia morrer. Por isso é preciso fazê-lo voltar apelando para tudo o que pode prendê-lo à vida na Terra e, principalmente, fazendo-o compreender que, se romper a cadeia que o retém aqui ;D , será a maneira certa de não permanecer onde ele vê que seria feliz.

Muita Paz!
Maurício

" Allan Kardec "

441 Quando o extático exprime o desejo de deixar a Terra, fala sinceramente e não sente atuar nele o instinto de conservação?

Isso depende do grau de pureza do Espírito; se vê sua posição futura melhor do que sua vida presente, faz esforços para romper os laços que o prendem à Terra.
;D


Namasté

444 Que grau de confiança se pode depositar nas revelações dos extáticos?

O extático pode, muito freqüentemente, se enganar, principalmente quando pretende penetrar naquilo que deve permanecer em mistério para o homem, porque então revelará suas próprias idéias ou se tornará joguete de Espíritos enganadores que se aproveitam de seu entusiasmo para fasciná-lo. ;D


" Allan Kardec "

416 O homem pode provocar essas visitas espirituais por sua vontade? Pode, por exemplo, dizer ao dormir: esta noite quero me encontrar em Espírito com tal pessoa, falar com ela e dizer-lhe alguma coisa?

Eis o que se passa: o homem dorme, o Espírito se liberta e o que o homem tinha programado o Espírito está bem longe de seguir ;D, porque os desejos e vontades do homem nem sempre são as mesmas do Espírito ;D, quando desligado da matéria. Isso acontece com os homens espiritualmente bastante elevados. Há os que passam de outra forma essa sua existência espiritual: entregam-se às suas paixões ou permanecem na inatividade. Pode acontecer que, considerando a razão da visita, o Espírito vá mesmo visitar as pessoas que deseja; mas a simples vontade do homem, acordado, não é razão para que o faça.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 02:02
Bem,
Eu sempre respondo com minhas palavras e de acordo com o meu entendimento, até para ser esclarecida caso aja alguma interpretação ruim.

Depois de ler e reler tudo todos os post, chego a conclusão que:
Estamos presos a matéria para interagir e evoluir.
Os sentimentos ao qual trocamos são essenciais para nossa evolução.
 Os valores morais verdadeiros que temos dentro de nós afloram a partir do auto-conhecimento ou reforma íntima  que só conseguimos atingir por nós mesmos.
Uma vez atingindo este auto-conhecimento podemos e devemos interagir com outro e prestar a verdadeira caridade ajudando o proximo a evoluir em suas provas.
O isolamento nos faz necessário para nossa reforma intima pois não há a interferencia de valores sociais impostos pelo convívio, encontrando o Nosso Self convivemos de forma plena sem apegos e paixões.

Volto a perguntar, não foi isto que Gandhi fazia , e que Jesus fez quando se isolou no deserto?

Este isolamento aliás, não precisa ser necessariamente sumir de todo o convivio, mas calar a mente, nos observar, ver porque tal coisa nos incomoda , o que ela reflete em nós que nos causa mal estar.

 ;D Podem cair de pau....meu ego não vai se melindrar.

 

Olá Hebe,

Estou contigo

Osho:

O ego sempre está procurando por algum problema. Por quê? Porque se ninguém
lhe dá atenção o ego sente fome.
Ele vive de atenção.
Assim, mesmo se alguém estiver brigando e com raiva de você, mesmo isso é bom
pois pelo menos você está recebendo atenção. Se alguém o ama, isso está bem.
Se alguém não o está amando, então até mesmo a raiva servirá. Pelo menos a
atenção chega até você. Mas se ninguém estiver lhe dando qualquer atenção, se
ninguém pensa que você é alguém importante, digno de nota, então como você vai
alimentar o seu ego?
A atenção dos outros é necessária.
Você atrai a atenção dos outros de milhões de maneiras; veste-se de um certo
jeito, tenta parecer bonito, comporta-se bem, torna-se muito educado,
transforma-se. Quando você sente o tipo de situação que está ocorrendo, você
imediatamente se transforma para que as pessoa lhe dêem atenção.
Esta é uma forma profunda de mendicância.
Um verdadeiro mendigo é aquele que pede e exige atenção. Um verdadeiro
imperador é aquele que vive em sua interioridade; ele tem um centro próprio,
não depende de mais ninguém
.

Muita paz

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 02:09

" Allan Kardec "

445 Que conseqüências se pode tirar dos fenômenos do sonambulismo e do êxtase? Não seriam uma espécie de iniciação à vida futura?

– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua razão  ;D procura inutilmente penetrar.

O sonambulismo natural ou artificial, o êxtase e a dupla vista são apenas variedades ou modificações de uma mesma causa. Esses fenômenos, assim como os sonhos, estão na lei da natureza; eis por que existiram desde todos os tempos. A história nos mostra que foram conhecidos e até mesmo explorados desde a mais alta Antigüidade e neles está a explicação de diversos fatos que os preconceitos fizeram considerar sobrenaturais.


Namasté

Allan Kardec:

442 Se o extático ficasse abandonado a si mesmo, sua alma poderia definitivamente deixar seu corpo?

– Sim, poderia morrer. Por isso é preciso fazê-lo voltar apelando para tudo o que pode prendê-lo à vida na Terra e, principalmente, fazendo-o compreender que, se romper a cadeia que o retém aqui ;D , será a maneira certa de não permanecer onde ele vê que seria feliz.

Muita Paz!
Maurício

" Allan Kardec "

441 Quando o extático exprime o desejo de deixar a Terra, fala sinceramente e não sente atuar nele o instinto de conservação?

Isso depende do grau de pureza do Espírito; se vê sua posição futura melhor do que sua vida presente, faz esforços para romper os laços que o prendem à Terra.
;D


Namasté

444 Que grau de confiança se pode depositar nas revelações dos extáticos?

O extático pode, muito freqüentemente, se enganar, principalmente quando pretende penetrar naquilo que deve permanecer em mistério para o homem, porque então revelará suas próprias idéias ou se tornará joguete de Espíritos enganadores que se aproveitam de seu entusiasmo para fasciná-lo. ;D


" Allan Kardec "

416 O homem pode provocar essas visitas espirituais por sua vontade? Pode, por exemplo, dizer ao dormir: esta noite quero me encontrar em Espírito com tal pessoa, falar com ela e dizer-lhe alguma coisa?

Eis o que se passa: o homem dorme, o Espírito se liberta e o que o homem tinha programado o Espírito está bem longe de seguir ;D, porque os desejos e vontades do homem nem sempre são as mesmas do Espírito ;D, quando desligado da matéria. Isso acontece com os homens espiritualmente bastante elevados. Há os que passam de outra forma essa sua existência espiritual: entregam-se às suas paixões ou permanecem na inatividade. Pode acontecer que, considerando a razão da visita, o Espírito vá mesmo visitar as pessoas que deseja; mas a simples vontade do homem, acordado, não é razão para que o faça.


Namasté

487 De que mal os Espíritos se afligem mais por nós: o físico ou o moral?

– Do vosso egoísmo e dureza de coração: daí deriva tudo. Eles se riem de todos esses males imaginários que nascem do orgulho ;D e da ambição  e se alegram com aqueles que servem para abreviar vosso tempo de prova.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 02:11
 :D Maurício, você ficou impossível depois que aprendeu o copy cole.
Vamos reponder direto, se é para ler livro sem explicação eu leio aqui sózinha.
Já sei que o Dim Dim vai responder "quem sou eu para falar melhor do EGO  que OSHO"
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 02:14

487 De que mal os Espíritos se afligem mais por nós: o físico ou o moral?

– Do vosso egoísmo e dureza de coração: daí deriva tudo. Eles se riem de todos esses males imaginários que nascem do orgulho ;D e da ambição  e se alegram com aqueles que servem para abreviar vosso tempo de prova.


Osho
Vida Amor e Riso

É preciso reunir coragem e, se as pessoas disserem que você é louco, divirta-se com a idéia. Diga a elas: “Você está certo, neste mundo somente pessoas loucas podem ser alegres e felizes. Eu optei pela loucura juntamente com a alegria, com o êxtase, com a dança; você optou pela sanidade com a angústia, com o inferno – nossas opções são diferentes. Continue são e pareça miserável; deixe-me só na minha loucura. Não se sinta ofendido. Eu não estou me sentindo ofendido por todos vocês – tantas pessoas sãs, equilibradas no mundo e eu não estou me sentindo ofendido”.É apenas uma questão de pouco tempo...

Breve, uma vez que elas o tenham aceitado como louco ;D, elas não o perturbarão mais; então você pode se revelar à plena luz com seu ser original – você pode abandonar todas as suas falsidades.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 02:17
:D Maurício, você ficou impossível depois que aprendeu o copy cole.
Vamos reponder direto, se é para ler livro sem explicação eu leio aqui sózinha.
Já sei que o Dim Dim vai responder "quem sou eu para falar melhor do EGO  que OSHO"
Um abço
Hebe

Mas Hebe!!! Mais explicadinho do que já está???

Muita paz!

Maurício!!!

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 02:20
Você que sabe, se acha que está bom assim continua.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 02:30
:D Maurício, você ficou impossível depois que aprendeu o copy cole.
Vamos reponder direto, se é para ler livro sem explicação eu leio aqui sózinha.
Já sei que o Dim Dim vai responder "quem sou eu para falar melhor do EGO  que OSHO"
Um abço
Hebe

É verdade amiga Hebe. Dedico-lhe esta... do Osho.

Osho, Vida Amor e Riso
SER LOUCO É SER SÃO

O mundo tem conhecido pessoas tão bonitas, tão loucas! Na verdade todas as grandes pessoas no mundo foram um pouco loucas – aos olhos da multidão. Suas loucuras tiveram expressão porque elas não eram miseráveis, elas não tinham medo da morte, elas não estavam preocupadas com o trivial. Elas estavam vivendo cada momento com totalidade e intensidade e, por causa dessa totalidade suas vidas se tornaram uma linda flor –elas estavam cheias de fragrância, de amor, de vida e de riso.

Mas isso certamente fere milhões de pessoas que estão ao seu redor. Elas não podem aceitar a idéia de que você tenha alcançado alguma coisa que elas perderam; elas tentarão de todas as maneiras torna-lo infeliz. A condenação delas nada mais é do que o esforço em torna-lo infeliz, para destruir sua dança, tirar a sua alegria – de medo que você possa voltar ao rebanho. ;D


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 02:32
Mauricio, Eu sei que não eram pra mim.
Mas fica chato.
Pra que responder assim?

Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 02:42

 :D Maurício, você ficou impossível depois que aprendeu o copy cole.


" Allan Kardec "

266. Não parece natural que os Espíritos escolham as provas menos penosas?

– Para vós, sim; para o Espírito, não. Quando ele está liberto da matéria, cessa a ilusão , e a sua maneira de pensar é diferente. ;D


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 02:50
Tá bom rsrs

Bem, acho que brincadeira tem hora né?? já brincamos o bastante por hoje. Espero encontrar novidades amanhã ok??

Desejo uma boa noite a todos!

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 03:46

Da não existência do Tempo ou o que é a Eternidade
.


Olá a todos,

Chega de usar tesoura e cola não é mesmo??


Ofereço uma meditação em torno do nosso tema de estudo.

O filósofo ocidental Baruc de Spinoza, costumava dizer que o homem deveria agir sub specie aeternitatis – sob a forma da eternidade. “Pois – diz Spinoza – compreende que a eternidade é a própria existência [...]; “pois a existência de uma coisa, tal como uma verdade eterna [...] não pode ser explicada pela duração ou pelo tempo [...]”.

E prossegue dizendo que a existência de algo depende de sua essência –uma idéia que não é tão absurda quanto parece à primeira vista. Para aplicá-la a si mesma a pessoa age “sob a forma de eternidade”, na medida em que suas ações emergem de seu âmago essencial.

Viver num momento eterno não significa mera intensidade de vida (embora a auto-percepção sempre acrescente alguma intensidade à experiência de cada um). E nem significa viver segundo um dogma absoluto, religioso ou não, ou uma regra moral.

Significa tomar as próprias decisões com liberdade e responsabilidade, com auto-consciência e de acordo com o seu caráter pessoal singular.


Desejo ótimas reflexão e meditação a todos ;)


Muita Paz!

Maurício


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: La. em 30 de Junho de 2010, 11:50
Ei Mauricio,

Para complementar. Li isso ontem a noite, o autor descreve os vários métodos intuitivos, que o autor sistematiza em volitivos, emocionais e intelectuais. È novamente mais do mesmo, ontem eu coloquei que o espiritismo e as doutrinas orientais dizem a mesma coisa, hoje eu reforço que algumas correntes filosóficas também corroboram com Kardec.

Vale um exemplo a titulo de ilustração da diferença das correntes esotéricas ( para iniciados) e exotérica ( para o povão) na doutrinas orientais. Os iniciados sabiam que a metempsicose  não ocorria, mas para a massa eles colocaram a possibilidade de um ser humano voltar no corpo de um animal, no intuito de infundir medo e por essa forma, suas atitudes da massa deveriam pautar nos ensinamentos dos mestres.

Spinoza “ Nós sentimos e experimentos que somos eternos”
Uma intuição quase mística da identidade do finito com o infinito e da eternidade no próprio presente.

Hume “ A existência do mundo exterior e a existência do nosso próprio eu não podem ser objeto de intuição intelectual, não podem nem de intuição intelectual nem de intuição racional. Não se pode demonstrar a ninguém que o mundo exterior existe ou que o eu existe, a única coisa que se pode fazer é convidar alguém a dizer se acredita que existe o mundo exterior ou se crê que existe o eu, porque a idéia temos do mundo exterior não é mais que belief, uma crença no exterior e na realidade de nosso eu  é um ato de fé”

Fitche “ Faz depender a realidade do universo e a própria realidade do eu de uma afirmação voluntária do eu. O eu voluntariamente se afirma a si mesmo, cria-se, por assim dizer a si mesmo, põe-se a si mesmo. E ao põr-se a si mesmo, põe- se exclusivamente como vontade, não como pensamento, como uma necessidade de ação, como algo que necessita realizar-se na ação, na execução de algo querido e desejado. E para que algo seja querido e desejado, o eu ao põr-se a si mesmo, põe-se, melhor dito, propõe a si obstáculos para seu próprio desenvolvimento, com o objetivo de poder transformar-se em solucionador de problemas, em ator de ações, em algo que rompe esses obstáculos. A realização de uma vida consiste em dominar obstáculos, é para Ficthe a origem de todo sistema filosófico. Aqui temos na sua maior plenitude uma intuição de a caráter volitivo”

Troque a palavra eu pela palavra espírito em Fitche e teremos uma consonância quase idêntica com Kardec.

Bergson “ Para Bergson, a atividade intelectual consiste em fazer o que os cientistas fazem, consiste em fazer o que os homens na vida ordinária, consiste em tomar as coisas como coisas inertes, estáticas, compostas de elementos que se podem decompor e recompor, como o relojoeiro decompõe e recompõe um relógio. O cientista, o economista, o banqueiro, o comerciante o engenheiro, tratam a realidade que tem diante de si como um mecanismo cujas bases se podem desconjuntar e logo tornar a se juntar.[...] Segundo Bergson, este aspecto da realidade que o intelecto, a inteligencia, estuda desta maneira, é o aspecto superficial e falso da realidade. Debaixo dessa realidade mecânica que pode se decompor e recompor a vontade, debaixo dessa realidade, que ele chama realidade já feita, está a mais profunda e autêntica realidade, que é uma realidade que se faz, que é uma realidade impossível de decompor, de elementos comuntaveis, que é uma realidade fluente, que é uma realidade sem distinções, sem separações sem estancamentos; que é por conseguinte, uma realidade no fluir do tempo que se escapa das mãos tão logo queremos aprisioná-las, [...] A intuição vivente tem por missão abrir uma passagem através dessas concreções do intelecto, para usar uma metáfora. A primeira coisa que se fez  o intelecto foi congelar o rio da realidade, converte-lo em gelo sólido, para poder entende-lo e maneja-lo melhor; porém, falseia-o ao transformar o liquido em solido, porque a verdade é, por baixo, é liquido, e o que tem que fazer a intuição é romper esses artificiais blocos de gelo mecânico para chegar a fluência mesma da vida, que corre sob essa realidade mecânica. A missão do intelecto é, pois, esta: opor-se à obra do intelecto, ou daquilo que Bergson chama o pensamento : lá pensée.[...] Lá pensée et le mouvant: O pensamento e o movente. Intelectual é o pensamento. Mas o aspecto profundo e real é o movimento.

Viu que muda-se a linguagem, muda-se o tom, mas no fundo é mais do mesmo.

Para quem se interessar;

__ MORENTE, Manuel Garcia, Fudamentos de Filosofia, Lições Preliminares. Editora Mestre Jou.

Vale à pena comprar viu gente, nunca li um livro de filosofia com linguagem tão clara, e fácil. Procure em sebos, porque eu creio que suas edições estão esgotadas.

Abraços a todos e muita luz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 13:26
Muito Obrigada,
Laísa pela sua colaboração, espero contar mais com a sua presença no tópico.

Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 13:29
Citar
Hume “ A existência do mundo exterior e a existência do nosso próprio eu não podem ser objeto de intuição intelectual, não podem nem de intuição intelectual nem de intuição racional. Não se pode demonstrar a ninguém que o mundo exterior existe ou que o eu existe, a única coisa que se pode fazer é convidar alguém a dizer se acredita que existe o mundo exterior ou se crê que existe o eu, porque a idéia temos do mundo exterior não é mais que belief, uma crença no exterior e na realidade de nosso eu  é um ato de fé”

Ei, senhorita Laísa.

Esse texto seu veio me lembrar de uma coisa.

O self jamais poderá ser considerado um objeto de estudo no sentido deste último. Explico-me. Suponhamos um cientista que esteja escrevendo um artigo científico para demonstrar que o self não existe. Ora, no momento em que reflete o que pensarão do seu artigo futuro, se ele será aceito ou rejeitado pela comunidade científica, como será a reação desta perante seu artigo, ou seja, todo esse ato de se projetar no futuro, imaginar-se futuramente perante uma situação, já é uma prova de que o self existe.

Os atos de se projetar no futuro, e tomar uma nova postura se valendo de uma experiência do passado; de se colocar no lugar dos outros para ver como eles nos enxergam e etc, são todos atos específicos do self e do ser auto-consciente de modo que nesse sentido, nenhum tipo de pesquisa científica teria o poder de desbancar a existência do self.

E, senhorita Laísa, parabéns pelos seus posts, estou gostando muito de os ler; e também pela sua participação.

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 14:08
Levando em consideração o objetivo do estudo mão poderia deixar de fora um texto de Hubert Rodhen, precursor do espiritualismo universalista.

Vai um copy cole para apreciação e estudo de todos.

CONSCIÊNCIA CÓSMICA.

"A felicidade do homem depende da visão panorâmica que ele tem da sua existência total. Essa visão não abrange apenas os poucos decênios de sua vida terrestre, mas também da vida após a morte. É absolutamente certo que o homem, quando deixa seu corpo material, continua a existir conscientemente em outras regiões do cosmos. A vivência terrestre é uma parcela insignificante da sua existência total. É importante que o homem adquira, aqui na terra, a certeza da sua vivência cósmica. Felicidade não é gozar todos os prazeres, mas viver em harmonia com a verdade, a justiça, a honestidade, o amor, a bondade, a fraternidade universal. Muitas vezes essa harmonia exige sofrimentos e sacrifício, renúncia, e prazeres imediatos. É exatamente aqui que a humanidade se divide em homens felizes e infelizes. A visão panorâmica da existência do homem nada tem a ver com qualquer religião ou filosofia. É uma experiência interna que o homem adquire quando remove de si todos os obstáculos que possam impedi-la. É difícil explicar aos ignorantes em que consiste esta experiência. O homem deve, antes, adivinhar e sentir, como que por empatia, o que é essa experiência da alma do Universo, que é a sua própria alma.
Há quem considere a natureza humana como um depósito de coisas boas e más. Na verdade, não existe nada de bom nem de mau na natureza humana. O bom e o mau só aparecem com o advento do livre-arbítrio, que faz o homem bom e o homem mau. Bom é tudo o que está em harmonia com as leis cósmicas, e mau é o que está em desarmonia. Bom e mau não são fatos objetivos, são valores subjetivos, criações metafísicas. O homem é quem faz existir o que é bom e o que é mau. Ninguém vai receber prêmio por ser bom nem será punido por ser mau. Prêmio e castigo, prometidos de fora para dentro, antes ou depois da morte, não são motivos honestos para ser bom ou deixar de ser mau. A única finalidade da encarnação terrestre do homem é a sua auto-realização, e o único desastre é a sua autofrustração.
Einstein tem uma frase que bem poderia ser a bandeira para uma nova educação: "O mundo dos fatos não conduz a nenhum caminho para o mundo dos valores". A educação atual limita-se apenas a fatos, é apenas instrução. E nenhuma instrução, por melhor que seja, aprimora o homem, pois limita-se ao conhecimento de fatos já existentes. O velho slogan "abrir uma escola é fechar uma cadeia" peca por uma ridícula ingenuidade. Os piores criminosos da humanidade não foram analfabetos, muitos deles eram homens eruditos. Abrir uma escola é incentivar a ciência, mas não significa necessariamente intensificar á consciência. Se houvesse consciência suficiente, não haveria necessidade de cadeias.
Nem o governo nem as igrejas tratam seriamente da educação, no sentido verdadeiro da palavra. O governo está interessado em instrução científica, e as igrejas limitam-se apenas à moralização. Nem instrução nem moralização tornam o homem melhor. O homem realmente educado é bom e não espera recompensa, nem antes nem depois da morte. É incondicionalmente bom. É um equívoco que as teologias eclesiásticas eduquem o homem para ser bom. Elas apenas transferem o egoísmo terrestre para um egoísmo celeste.
A metafísica de Einstein vale mais para a verdadeira educação do que todas as instruções científicas dos governos e todas as teologias moralizantes das igrejas.
Estou, sim, denunciando os governos e as igrejas como responsáveis pela situação calamitosa da educação. Estamos num vácuo educacional. Governos e igrejas não se interessam pelos valores, e sem valores não há educação. Verdade, justiça, amor e honestidade são valores, criações da consciência e não simples descobertas da ciência".
Autor: Hubert Rohden.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:14
Amados companheiros estudantes do EGO...
Muitos pediram ecumenismo no estudo desse palavrão de 3 letras, que já está me causado "JIRIZA", como dizia meu avô Balbino, (meu pai também se chmava Balbino, tem base? e minha mãe Inalbina, rumá prá de tanto bino e bina)...
Tem base agora bino virou marca de sapato deluxo e bina virou dedo duro de telefone)  la nas terras da chapada de Santo Antonio de Los TunTuns...
Então aí vai... Exoterismo...
Significado de Ego
Qual o significado do nome Ego: IMPETUOSO.
Significado e origem do nome ego - Analise da Primeira Letra do Nome: E
Muita inteligencia e poder de comunicação, apontam para sua necessidade de falar, embora nem sempre diga tudo o que lhe vem à cabeça. Segue sempre movido pela razão, e se enfurece quando é desmentido ou contrariado. Sempre pensa muito, e isso interfere na concentração do que está fazendo. Pode vir a ser um excelente escritor, advogado ou professor. Mas para isso deve aprender a controlar seu nervosismo e se observar para não virar um tagarela.
Significado do nome Ego - Sua marca no mundo!
SEMPRE ALERTA,AGILIDADE,PERSONALIDADE MÚLTIPLA,SINTONIZADA COM O MUNDO,ESPÍRITO AVENTUREIRO
Estar sempre envolvida com diversas coisas ao mesmo tempo, é uma constante na vida desta personalidade aventureira muito curiosa, impaciente e dinamica. Foge sempre da rotina buscando inovação, por isso tendem a acha-la excitante e imprevisivel. Versatilidade é uma característica muito evidente e quer ver as coisas sempre funcionando. Uma grande sabedoria da pessoa de personalidade 5 é viver o presente, preocupa-se muito pouco com o passado e não cria expectativas com o futuro. Espirito livre, nunca recusa uma viagem. Relaciona-se muito bem com todos e não dispensa uma boa conversa. A melhor forma de estar sempre aproveitando o lado positivo desta vibração é buscar concentrar-se no que faz e uma coisa a cada vez, para não dispersar seu foco e gastar energia à toa. Buscar ser mais paciente e equilibrar seu magnetismo e sensualidade.
segue...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:16
....Ego Significado - Numerologia - Expressão 9
COMO O MUNDO TE VÊ?
O número da Expressão revela a missão que tem, o que deve fazer ou ser nesta vida, para que atinja sucesso e alcance suas metas e objetivos. Descreve como você se expressa no mundo. O seu "eu" completo - personalidade, caráter, disposição, identidade, temperamento.Tolerante e compreensivo, uma pessoa muito amorosa e generosa. Ajuda as pessoas sem esperar nada em troca. Por compreender a natureza humana, sabe perdoar. Precisa de liberdade para expressar suas emoções e usar sua intuição no trabalho. Atrai as pessoa em busca de compaixão e generosidade, e elas as encontra em você. Ser impessoal é importante para não sofrer grandes perdas quando se exige poder, posses ou mesmo amor. Não deixe sua popularidade virar a sua cabeça. Tem amplos horizontes, já que não gosta de confinamento em lugares pequenos ou ficar preso a situações sem que não tragam expectativas. Pode ser professor, escritor, médico, enfermeiro, advogado, pregador, filantropo, pensador humanitário, orador, pintor, músico, compositor, conselheiro, juiz, importador, ator dramático. Aprenda a evitar a crueldade, os esforços voltados aos ganhos pessoais e o excesso de sentimentalismo.
segue....
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:17
...ego Significado - Numerologia - Impressões 7
COMO VOCÊ VÊ O MUNDO?
Mostra a pessoa como é interiormente. Revela como pensa, sente e age. Seu o desejo íntimo da alma, o seu "eu interior", suas esperanças, sonhos, ideais, motivações. As vezes é possível que percebamos essa manifestação, mas talvez não a expressamos como deveriamos ou mesmo não vivemos de acordo com ela, assim estamos reprimindo os nossos sentimentos e impulsos, o que gostariamos de ser ou fazer, estamos adormecendo nossos objetivos secretos, as ambições, os ideais mais intimos.Está sempre em busca da sabedoria, do conhecimento e da perfeição. Muito intuitivo, inspirador e retraído. Sonha em usar a mente, ser intelectual, científico, filósofo ou místico. Por não conseguir isolar-se sem sentir solidão sente-se constantemente melancólico e tem tendência a depressão. Faz sempre bom julgamento e possui um forte senso de valor. Não sente-se bem em locais agitados, nem gosta de trabalhos servis e de confusão.
....
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:19
...ego Significado - Numerologia - Anseios da Alma 11
ANIMA - O QUE MOVE VOCÊ? A vibração da ANIMA mostra a impressão que você transmite às pessoas e os efeitos que lhes causam. Deve ser considerado um dos número mais importantes na sua vida. Conhecendo-o poderá entender o planejamento da sua vida. Compreendendo este plano e buscando viver de acordo com seu significado trará mais sentido à sua vida, e a fará mais útil e feliz. Ter consciência dessa vibração ajuda a reconhecer o porquê de suas aversões e gostos. Não desperdiçará um dia sequer de sua vida, e jamais a sentirá inutil ou sedentária na velhice se viver de acordo com as vibrações deste número. 11 - Sempre em busca de ser inspiração para os outros. Trazendo luz às multidões e inspirando, seja através das artes ou das ciências. Algumas possuem um desejo de explorar lado místico da vida. Outras pessoas deste número gostariam de desenvolver dons psíquicos, para levar uma forma espiritual de vida. E há aquelas que buscam ser líderes e se tornar para serem o centro das atenções.
...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:21
...Significado e origem do Nome Ego - Arcanos do Tarot
Arcano 5 - O Papa
SIMBOLOGIA O arcano do Papa representa penetração de Deus nos três mundos possíveis, o divino, o intelectual e o físico. Fala das virtudes que vencem os sete pecados capitais. Indica sabedoria e o sinal de obediêcia à ela. Mestre da ciência e dos mistérios sagrados, aquele que representa as inspirações do espírito e da consciência, a fertilização do espírito, o uso e o abuso do conhecimento esotérico ou ocultista.
ASPECTOS POSITIVOS É o grande pai da espiritualidade, que indica poder espiritual, autoridade, novos aprendizados, justiça, inteligência analítica, equilíbrio, dever moral, compaixão, bondade, consciência, um grande conselheiro e generosidade, é também a corporificação da autoridade e da lei. Cultua sua autoridade natural e preserva seu senso de justiça.
ASPECTOS NEGATIVOS No lado negativo pode vir a demonstrar vulnerabilidade, fragilidade, irracionalidade, moralismo estreito, superstição, conselheiro incompetente e ressentimento. Mostra também a dificuldade em se adaptar as novas circunstâncias ou a situações de mudança. Sem uso da razão não consegue dissipar as incertezas e as instabilidades que sempre rodeiam a vida.
....
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:22
...INTERPRETAÇÕES DO ARCANO NO SENTIDOS:
MENTAL: O Pontífice representa a forma ativa da inteligência humana, que traz principalmente as soluções lógicas.
EMOCIONAL: Sentimentos poderosos, afetos sólidos, solicitude, sem cair em sentimentalismos. O Pontífice indica os sentimentos normais, tal como devem ser manifestados na vida, de acordo com as circunstâncias.
FÍSICO: Equilíbrio, segurança na situação e na saúde. Segredo revelado. Vocação religiosa ou cientifica.
PALAVRAS SÁBIAS Perceba que este é o arcano do ato da bênção, da iniciação, do ensino. Emprego da Lei, e do dever. Fala de moral e consciência. Aponta para a busca de sentido, e para a chegada da hora da verdade, sugere confiança na indicação do caminho da salvação.
Muitas vezes, para podermos tomar uma boa decisão, para agirmos na direção certa, devemos ouvir alguém que tenha mais experiência. Assim. depois estaremos prontos para efetuar o nosso próprio julgamento.
"De ouvido te havia escutado, mas agora meus olhos te vêem e o meu coração te sente..."
INFLUENCIA NA SUA VIDA Esse arcano influencia positivamente 70% da sua vida.
....
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:23
...Arcano 9 - O Eremita
SIMBOLOGIA O Ermitão representa o conhecimento da ciência oculta. Ele se apoia na prudência, que o acompanha em sua busca. Fala da luz da inteligência e da sabedoria, que ilumina o olhar orientando no caminho e na vida. Austero e solitário no tempo, que atingiu conhecimento à custa de trabalho ininterrupto, que apenas mentes privilegiadas podem desenvolver. É o espírito de sacrifício, prudência, discrição, recuo, vigilância.
ASPECTOS POSITIVOS Cultivando mais a prudência e a paciência atinge estado de sabedoria, manter-se informado e exercitar isso lhe proporcionam muitos momentos felizes. Espirito dedicado de muito conhecimento e conquistas nos campos da filosofia, teosofia e ciências.
ASPECTOS NEGATIVOS Sem cuidados e atenção a fim de evitar os perigos e pressentir as traições, pode recair sobre os aspectos negativos, que são tristeza, misantropia, ceticismo, esterilidade, solidão, avareza, falta de sinceridade, imaturidade, destruição e vazio.
INTERPRETAÇÕES DO ARCANO NO SENTIDOS:
Mental: Contribuição luminosa à resolução de qualquer problema. Esclarecimento que chegará de modo espontâneo.
Emocional: Alcançar as soluções. Coordenação, encontro de afinidades. Significa também prudência, não por temor, mas para melhor construir.
Físico: Segredo descoberto, luz que se fará sobre projetos até agora ocultos. Na saúde: conhecimento do estado real, consultas que podem remediar os problemas.
PALAVRAS SÁBIAS Este arcano suegre concentração, meditação fala do poder do conhecimento e alerta para que ele não nos isole do mundo (a menos que seja esta a nossa vontade).
Todo conhecimento deve ser usado para o progresso e para a evolução do ser. Conhecimento sem ação leva consequentemente a estagnação e a morte dos sonhos.
"Sobe a montanha e contempla a terra prometida, mas não digo que entrarás nela..."
INFLUENCIA NA SUA VIDA Esse arcano influencia positivamente 40% da sua vida.

...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:24
...Arcano 7 - O Carro
SIMBOLOGIA O arcano do carro fala do domínio do homem sobre os quatro elementos vitais: terra, ar, água e fogo. O carro indica o ser humano em equilibrio e bem sucedido, que foi capaz de decidir corretamente. É a promessa de realização e sucesso em todos os sentidos. Representa a submissão dos elementos da natureza e da matéria ao talento e a inteligência do homem. Este arcano é uma mensagem indiscutível de sucesso, aponta para viagem e novos rumos.
ASPECTOS POSITIVOS É demonstração da capacidade humana de através da mente controlar o corpo (carro) num rumo certo e definido, apesar das emoções. Representa o equilíbrio, segurança, amparo material e moral, domínio, realização, sucesso, discernimento e triunfo, preocupação e interesse pelo futuro e pelos mistérios da vida.
ASPECTOS NEGATIVOS O carro mostra que é necessário tomar as rédeas e controlar as forças psíquicas para conduzir a vida ao caminho que nós escolhemos, não tomar estas rédeas nos empurra para a raqueza, egocentrismo, descontrole, irreflexão, orgulho, brutalidade, fracasso, desengano e doenças.
INTERPRETAÇÕES DO ARCANO NO SENTIDOS:
MENTAL: As coisas se realizam, mas falta ainda montar as peças de conjunto.
EMOCIONAL: Afeto manifestado; protetor, serviçal.
FÍSICO: Grande atividade, rapidez nas ações. Boa saúde, força, atividade intensa. Do ponto de vista do dinheiro: gastos ou ganhos, movimento de fundos.
PALAVRAS SÁBIAS POdemos interpretar esta arcano como a mensagem de conciliação dos antagonismos, condução de forças divergentes. Progresso, mobilidade, e anuncio de viagens. Significa também notícia inesperada e conquista.
O tato, a educação, a diplomacia e a firmeza de propósitos são importantes ferramentas para se controlar as forças conflitantes.
"Quando a ciência entrar em teu coração e a sabedoria for doce em tua alma, pede e te será dado..."
INFLUENCIA NA SUA VIDA Esse arcano influencia positivamente 70% da sua vida.
....
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:25
...Arcano 11 - A Força
SIMBOLOGIA O arcano da Força representa a luta da inteligência contra as forças bestiais da natureza. Indicando força eterna e constante. Trata também das tentações, que exige controle firme e determinação. Indica a vitória da inteligência sobre os instintos, mas avisa que este triunfo só possa ser obtido por meio da vigilância. Sugere cautela em relação ao próprio poder.
ASPECTOS POSITIVOS Revela o poder de ação e mostra que é possível chegar onde se quer quando há clareza sobre as metas que se quer atingir. Aponta a coragem, sabedoria, a força feminina, engenhosidade, talento, inteligência, sucesso, magnetismo sexual, maturidade, domínio do eu, harmonia e valentia. Sua força está no poder da mente, basta acreditar em si para chegar lá. Diplomacia e espírito comunitário.
ASPECTOS NEGATIVOS Ela mostra que precisamos dominar o lado instintivo, os impulsos, para que atuemos com mais suavidade e beleza interior diante dos problemas, sem este dominio o lado negativo se revela com ira, impaciência, presunção, natureza fraca, insensibilidade, desprezo, agressividade e desumanidade.
INTERPRETAÇÕES DO ARCANO NO SENTIDOS:
MENTAL: Esta carta traz uma grande agudeza para distinguir entre o verdadeiro e o falso, o útil e o inútil, e uma clareza precisa na avaliação.
EMOCIONAL: Domínio sobre as paixões, poder de conquista. Para uma mulher que está para se casar: conseguirá que sua personalidade não seja anulada pelo afeto que sente pelo marido. Proteção afetuosa.
FÍSICO: Vontade para vencer os obstáculos, domínio da situação; faz valer seus legítimos direitos. Capacidade para tomar direção em todos os assuntos materiais.
PALAVRAS SÁBIAS Resume-se que este arcano fala da inteligência que doma a brutalidade. A subjugação das paixões. Sugere também lucro nos empreendimentos empresariais.
A inteligência domando a fera interior e colocando as paixões à serviço da vontade. Tenha força para resistir na jornada apesar de todos os obstáculos que surgirem.
"Prazeroso na esperança, sofrido na atribulação, seja constante na oração..."
INFLUENCIA NA SUA VIDA Esse arcano influencia positivamente 60% da sua vida.
....http://www.significado.origem.nom.br/nomes/ego.htm..... (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zaWduaWZpY2Fkby5vcmlnZW0ubm9tLmJyL25vbWVzL2Vnby5odG0uLi4uLg==)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:29
Então irmãos, amados estudantes do EGO...
Tenho material para explicar a lorotaiada desse tar de EGO, pra encher esse forum até eles me expulsarem por superlotação...
Fiquemos com Kardec da pagina 80 a 102, que já está por demais explicado o  resto é invenção de Guru-Pavão...ó rimô..
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 14:30

Olá!

Você não é o Galvão Bueno - parte 01 - por Ferrari
http://www.youtube.com/watch?v=n2jf1T8g674&feature=PlayList&p=7CC38BF031A13752&playnext_from=PL&playnext=1&index=2 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PW4yamYxVDhnNjc0JmFtcDtmZWF0dXJlPVBsYXlMaXN0JmFtcDtwPTdDQzM4QkYwMzFBMTM3NTImYW1wO3BsYXluZXh0X2Zyb209UEwmYW1wO3BsYXluZXh0PTEmYW1wO2luZGV4PTI=)


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 14:37

Olá!

Jiddu Krishnamurti 'O Ego e a Paz'.flv
http://www.youtube.com/watch?v=VgiPuSLjsSg (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVZnaVB1U0xqc1Nn)


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:44

Olá!

Você não é o Galvão Bueno - parte 01 - por Ferrari
http://www.youtube.com/watch?v=n2jf1T8g674&feature=PlayList&p=7CC38BF031A13752&playnext_from=PL&playnext=1&index=2 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PW4yamYxVDhnNjc0JmFtcDtmZWF0dXJlPVBsYXlMaXN0JmFtcDtwPTdDQzM4QkYwMzFBMTM3NTImYW1wO3BsYXluZXh0X2Zyb209UEwmYW1wO3BsYXluZXh0PTEmYW1wO2luZGV4PTI=)


Namasté

Irmão Dim-dim. Conheci esse rapaz num outro forum e ela era um eficiente cambana de Pai Joaquim...legal...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 14:51

Olá!

Jiddu Krishnamurti 'O Ego e a Paz'.flv
http://www.youtube.com/watch?v=VgiPuSLjsSg (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVZnaVB1U0xqc1Nn)


Namasté

Amado irmão Dim-dim... Esse senhor eu o respeito mais que o atual Papa, mas tudo tudinho que ele fala, já está lá entre as páginas 80 e 102 do LE... mas sempre leio-o e agradeço nova oportunidade de ouví-lo...Embora eu não tenha nenhum conhecimento para checar a tradução. cada coisa em seu tempo como no ECLESIASTES....
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 14:52
Esclareci desde o inicio que estudaríamos o EGO a luz da DE e de outras filosofias comparando-as  e que a presença de pessoas com o  conhecimento da DE e demais correntes seria ótima.

Não significa que temos que defender ferrenhamente a DE ou desfazer de outras correntes e sim estudá-las para entendimento de todos com respeito e seriedade que o estudo exige.

Este post estende-se a todos os participantes do estudo que estão fazendo deste espaço uma briga pessoal ou de correntes que ameacem as suas crenças.

Com todo o respeito a todos, espero que não se melindrem,  mas eu precisava postar estas palavras para parar de termos post e post de brigas pessoais e divergências filosóficas o que não é o objetivo do estudo.

Vamos encará-lo de forma mais serena.

Um grande

Abço
Hebe

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 15:14

Olá!

Você não é o Galvão Bueno - parte 01 - por Ferrari
http://www.youtube.com/watch?v=n2jf1T8g674&feature=PlayList&p=7CC38BF031A13752&playnext_from=PL&playnext=1&index=2 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PW4yamYxVDhnNjc0JmFtcDtmZWF0dXJlPVBsYXlMaXN0JmFtcDtwPTdDQzM4QkYwMzFBMTM3NTImYW1wO3BsYXluZXh0X2Zyb209UEwmYW1wO3BsYXluZXh0PTEmYW1wO2luZGV4PTI=)


Namasté

Irmão Dim-dim. Conheci esse rapaz num outro forum e ela era um eficiente cambana de Pai Joaquim...legal...
Saúde e Paz!

Olá!

Jiddu Krishnamurti 'O Ego e a Paz'.flv
http://www.youtube.com/watch?v=VgiPuSLjsSg (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVZnaVB1U0xqc1Nn)


Namasté

Amado irmão Dim-dim... Esse senhor eu o respeito mais que o atual Papa, mas tudo tudinho que ele fala, já está lá entre as páginas 80 e 102 do LE... mas sempre leio-o e agradeço nova oportunidade de ouví-lo...Embora eu não tenha nenhum conhecimento para checar a tradução. cada coisa em seu tempo como no ECLESIASTES....
Saúde e Paz!

Está melhor que eu, amigo, já sabe tudo!! Pois eu nada sei... tudo é ilusão.


" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Se quiserem que eu tenha um misticismo, está bem, tenho-o.
Sou místico, mas só com o corpo.
A minha alma é simples e não pensa.

O meu misticismo é não querer saber.
É viver e não pensar nisso.

Não sei o que é a Natureza: canto-a.
Vivo no cimo dum outeiro
Numa casa caiada e sozinha,
E essa é a minha definição.



Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 15:52
Posto aqui também para voces, meus amores, estudantes do EGO...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 16:16
Irmãos,
Entre EGO e ILUSÃO(fora o clube do meu amigo chumbinho) é:
12- LEI DA ATRAÇÃO DE PARTÍCULAS:

Toda partícula que voa sempre encontra um olho aberto.
 

COISAS QUE NATURALMENTE SE ATRAEM:
Nariz e dedo
Pobre e Corinthians
Mulher e vitrines
Homem e cerveja
Queijo e goiabada
Chifre e dupla sertaneja
Carro de bêbado e poste
Tampa de caneta e orelha
Moeda e carteira de pobre
Tornozelo e pedal de bicicleta
Jato de mijo e tampa de vaso
Leite fervendo e fogão limpinho
Político e dinheiro público
Dedinho do pé e ponta de móveis
Camisa branca e molho de tomate
Tampa de creme dental e ralo de pia
Café preto e toalha branca na mesa
Dezembro na Globo e Roberto Carlos
Chuva e carro trancado com a chave dentro
Dor de barriga e final de rolo de papel higiênico
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 16:53
Irmão Dim-Dim,
Reflita...
Como ignorar toda esta beleza recitando este belo poema...
Digo-o porque também sei de sua intensa sensibilidade...
" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Se quiserem que eu tenha um misticismo, está bem, tenho-o.
Sou místico, mas só com o corpo.
A minha alma é simples e não pensa.

O meu misticismo é não querer saber.
É viver e não pensar nisso.

Não sei o que é a Natureza: canto-a.
Vivo no cimo dum outeiro
Numa casa caiada e sozinha,
E essa é a minha definição.
Namasté
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 17:05
Já dizia meu amigo Gurgel...
Quem não dá valor ao que tem e busca o que não tem... perde o que tem por não te-lo valorizado...
Na busca do que não tem... não o encontra posto que quem não é probo no pouco, menos o será no muito.
Vivamos o aqui e o agora...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 18:10
Amigos enfim a solução do imbróglio E G O ...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 18:30
CONSCIÊNCIA CÓSMICA.

 É exatamente aqui que a humanidade se divide em homens felizes e infelizes. A visão panorâmica da existência do homem nada tem a ver com qualquer religião ou filosofia. É uma experiência interna que o homem adquire quando remove de si todos os obstáculos que possam impedi-la. É difícil explicar aos ignorantes em que consiste esta experiência. O homem deve, antes, adivinhar e sentir, como que por empatia, o que é essa experiência da alma do Universo, que é a sua própria alma.
 Autor: Hubert Rohden.


Amiga Hebe, para não repetir Rohden, espírito amigo, vai outro espírito amigo!! :D

A CONSCIÊNCIA DIVINA

Ralph Waldo Emerson, o maior filósofo e poeta da América do Norte, disse acertadamente: “O homem é como o frontispício de um templo em cujo interior reside toda a sabedoria e todo o bem. O que normalmente chamamos homem – o que come, bebe, planta, calcula -, não é o verdadeiro homem, senão um disfarce de si mesmo. Não é a ele a quem respeitamos, senão a alma da qual ele é simplesmente um instrumento; se a deixasse aparecer em suas ações, nos faria cair de joelhos em adoração”.

O homem que come, bebe, planta, calcula, sendo limitado e imperfeito, é o que chamamos de homem “aparente”; o homem verdadeiro é livre, infinitamente sábio, divino e sempre bem-aventurado. A alma de cada indivíduo é um centro daquele círculo cuja circunferência é infinita, mas cujo centro está em toda parte. Esse círculo se chama Espírito universal e é a fonte de toda sabedoria e conhecimento, de toda verdade, de toda ciência, filosofia, arte, beleza e amor. Esse ilimitado círculo de infinita sabedoria é a natureza real que há no fundo de cada indivíduo aparente. Não sabendo que o eterno rio da sabedoria flui constantemente em seu interior, o homem aparente busca aqui e lá e luta para conseguir uma gota de conhecimento com que espera satisfazer sua sede intelectual; é como um louco que, estando às margens de um caudaloso rio, cava um poço para encontrar água com que matar sua sede. Não sabemos quão sábios e bons somos em realidade. Tardamos longo tempo em descobrir que toda a sabedoria e toda a bondade moram em cada alma individual. Estamos agora buscando a sabedoria fora de nós porque erroneamente cremos que virá do exterior. Os grandes sábios e profetas do passado sabiam o segredo de abrir a comporta que impede a saída desse inesgotável rio de sabedoria que flui constantemente detrás de cada ego individual. Quando a alma ou Atman, de infinita sabedoria, começa a manifestar seus poderes superiores, o homem aparente se converte em inspirado profeta da Verdade. Realize sua natureza divina, deixe de viver como um animal e chegue a se tornar verdadeiramente religioso, alcançando a Consciência Divina, meta suprema do desenvolvimento espiritual e de todas as religiões. As religiões são, todas elas, tentativas da mente humana para elevar-se acima do plano animal, transcender os sentidos e conhecer a Realidade.

Na Índia, desde o período védico até a época atual, essa realização da perfeição espiritual ou Consciência Divina foi considerada a aspiração mais elevada, a meta mais sublime da humanidade. A verdadeira religião começa quando a alma do homem alcança essa Consciência Divina e não antes. O homem que chega a esse estado não busca nada no exterior. Encontra toda a sabedoria em sua própria alma. (Swami Abhedananda)


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 18:51

Como ignorar toda esta beleza recitando este belo poema...


Amigo filhodobino, como gosta de poesia, vai mais uma!! :D


" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Só a Natureza é divina, e ela não é divina...

Se falo dela como de um ente
É que para falar dela preciso usar da linguagem dos homens
Que dá personalidade às coisas,
E impõe nome às coisas.

Mas as coisas não têm nome nem personalidade:
Existem, e o céu é grande e a terra larga,
E o nosso coração do tamanho de um punho fechado...

Bendito seja eu por tudo quanto não sei.
Gozo tudo isso como quem sabe que há o Sol.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 19:08
Irmão Dim-Dim....Namasté...
Amados irmãos estudantes do Ego...
Assim Jesus nos ensinou nas lidas desse fogo que não pode ser apagado em nós posto que nos extingue a vida em termos de entendimento o EGO.
Reflitamos:

A MENSAGEM DA COMPAIXÃO

                    Dentro da noite clara, a assembleia familiar em casa de Pedro centralizara-se no exame das dificuldades no trato com as pessoas.
                    Como estender os valores da Boa Nova? Como instalar o mesmo dom e a mesma bênção em mentalidades diversas entre si?
                    Findo o longo debate fraternal, em que Jesus se mantivera em pesado silêncio, João perguntou-lhe, preocupado:
                    — Senhor, que fazer diante da calúnia que nos dilacera o coração?
                  — Tem piedade do caluniador e trabalha no bem de todos — respondeu o Celeste Mentor, sorrindo —, porque o amor desfaz as trevas do mal e o serviço destrói a ideia desrespeitosa
                  Mestre — ajuntou Tiago, filho de Zebedeu —, e como agir perante aquele que nos ataca, brutalmente?   
                 — Um homem que se conduz pela violência - acentuou o Cristo, bondoso —, deve estar louco ou envenenado. Auxiliemo-lo a refazer-se.   
                 — Senhor — aduziu Judas, mostrando os olhos esfogueados —, e quando o homem que nos ofende se reveste de autoridade respeitável, qual seja a dum príncipe ou dum sacerdote, com todas as aparências do ordenador consciente e normal?
                 — A serpente pode ocultar-se num ramo de flores e há vermes que se habituam nos frutos de bela apresentação. O homem de elevada categoria que se revele violento e cruel é enfermo, ainda assim. Compadece-te dele, porque dorme num pesadelo de escuras ilusões, do qual será constrangido a despertar, um dia. Ampara-o como puderes e marcha em teu caminho, agindo na felicidade comum.
                — Mestre, e quando a nossa casa é atormentada por um crime? como procederei diante daquele que me atraiçoa a confiança, que me desonra o nome ou me ensanguenta o lar?
                — Apieda-te do delinquente de qualquer classe — elucidou Jesus — e não desejes violar a Lei que o próximo desrespeitou, porque o perseguidor e o criminoso de todas as situações carrega consigo abrasadora fogueira. Uma falta não resgata outra falta e o sangue não lava sangue. Perdoa e ajuda. O tempo está encarregado de retribuir a cada criatura, de acordo com o seu esforço.
              — Mestre — atalhou Bartolomeu —, que fazer do juiz que nos condena com parcialidade?
                — Tem compaixão dele e continua cooperando no bem de todos os que te cercam. Há sempre um juiz mais alto, analisando aqueles que censuram ou amaldiçoam e, além de um horizonte, outros horizontes se desdobram, mais dilatados e luminosos.
                 — Senhor — indagou Tadeu —, como proceder diante da mulher que amamos, quando se entrega às quedas morais.
                Jesus fitou-o, com brandura, e inquiriu, por sua vez:
                —Os sofrimentos íntimos que a dilaceram, dia e noite, não constituirão, por si só, aflitiva punição?
               Fez-se balsâmico silêncio no circulo doméstico e, logo ao perceber que os aprendizes haviam cessado as interrogações, o Senhor concluiu:
           — Se pretendemos banir os males do mundo, cultivemos o amor que se compadece no serviço que constrói para a felicidade de todos. Ninguém se engane. As horas são inflexíveis instrumentos da Lei que distribui a cada um, segundo as suas obras. Ninguém procure sanar um crime, praticando outros crimes, porque o tempo tudo transforma na Terra, operando com as labaredas do sofrimento ou com o gelo da morte.

(Francisco Cândido Xavier por Neio Lúcio. IN: Jesus no Lar)
(Texto recebido de Cristiano de Almeida)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 19:11
Ei, Laísa!

Já que você nos ofereceu preciosas meditações de mestres do ocidente como Spinoza, Fichte e Bergson, em torno do tema ora em voga, permita-me acrescentar essa importante meditação de Pascal sobre "inquietude existencial", "ego", "ilusões" e paixões.


TEXTO PARA REFLEXÃO


Divertimentos

IN: Blaise Pascal - "Pensamentos"


Quando me pus, algumas vezes, a considerar as diversas agitações dos homens e os perigos e as penas a que se expõem, na corte, na guerra, de onde nascem tantas querelas, paixões, empresas ousadas e muitas vezes más, eu disse muitas vezes que toda a infelicidade dos homens provém de uma só coisa, que é não saberem ficar em repouso num quarto. Um homem que tem bastante fortuna para viver, se soubesse ficar em casa com prazer, não sairia para ir à praia, ou à sede de um lugar. Só se comprará tão caro um posto no exército porque se achará insuportável permanecer na cidade; e só se procuram a conversação e os divertimentos dos jogos porque não se pode ficar em casa com prazer.

Mas, quando observei de mais perto e, depois de ter achado a causa de todas as nossas infelicidades, quis descobrir a razão disso, achei que há uma bem efetiva, que consiste na infelicidade natural da nossa condição fraca e mortal e tão miserável que nada nos pode consolar, quando pensamos nisso de perto.

Qualquer condição que se imagine, quando se comparam todos os bens que podem pertencernos, a realeza é o mais belo posto do mundo, e, no entanto, imagine-se um rei acompanhado de todas as satisfações que podem tocá-lo, se ele está sem divertimento, deixem-no considerar e fazer reflexões sobre o que é, e essa felicidade languecente não o sustentará; ele cairá por necessidade nas vistas que o ameaçam das revoltas que podem irromper e enfim da morte e das doenças que são inevitáveis; de maneira que, se está sem o que se chama divertimento, ei-lo infeliz e mais infeliz que o menor dos seus súditos que brinca e se diverte.
A dignidade real não é bastante grande por si mesma para tornar feliz aquele que a possui pela simples visão do que é? Será preciso ainda diverti-lo desse pensamento, como as pessoas comuns? Bem vejo que é tornar um homem feliz desviá-lo da visão de suas misérias domésticas, para encher todo o seu pensamento do cuidado de dançar bem. Mas, será assim também com um rei, e será ele mais feliz ligando-se a esses vãos divertimentos do que à visão de sua grandeza?

Que objeto mais satisfatório se poderia dar ao seu espírito? Não seria, então, prejudicar-lhe a alegria ocupar sua alma com o pensar em ajustar os passos à cadência de uma ária, ou em colocar destramente uma bola, em lugar de deixá-lo gozar em repouso da contemplação da glória majestosa que o cerca? Tire-se a prova disso; deixe-se um rei sozinho, sem nenhuma satisfação dos sentidos; sem nenhum cuidado no espírito, sem companhia, pensar em si inteiramente à vontade; e se verá que um rei sem divertimento é um homem cheio de misérias. Tanto se evita isso cuidadosamente que nunca deixa de haver junto da pessoa do rei um grande número de pessoas que velam por fazer suceder o divertimento aos seus negócios, e que observam todo o tempo do seu lazer para lhe fornecer prazeres e jogos de sorte que não haja vazio; isto é, fica cercado de pessoas que têm um cuidado maravilhoso de zelar para que o rei não fique só e em estado de pensar em si, sabendo bem que ele será miserável, por mais rei que seja, se o pensar.

[...]


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 19:12
(continuação)

Também a principal coisa que sustenta os homens nos grandes cargos, aliás tão penosos, é que estão sem cessar desviados de pensar em si.
Acautelai-vos. Que outra coisa é ser superintendente, chanceler, primeiro presidente, senão estar numa condição em que se tem, desde manhã, um grande número de pessoas que vêm de todos os lados para não lhes deixar uma hora no dia em que possam pensar em si mesmos? E, quando estão na desgraça e os mandam para as suas casas de campo, nas quais não lhes faltam nem bens, nem criados para assisti-los nas suas necessidades, não deixam eles de ser miseráveis, porque ninguém os impede mais de pensar em si.

Daí resulta que o jogo e a conversação das mulheres, a guerra, os grandes empregos sejam tão procurados. Não é que haja, com efeito, felicidade nisso, nem que se imagine que a verdadeira beatitude esteja no dinheiro que se pode ganhar no jogo, ou na lebre que se persegue. Isso não seria desejado se fosse oferecido. Não é esse hábito indolente e pacato, que nos deixa pensar em nossa feliz condição, que se procura, nem os perigos da guerra, nem o trabalho dos empregos, mas a azáfama que nos desvia de pensar nisso e nos diverte.

Daí resulta que os homens gostem tanto do barulho e do reboliço; daí resulta que a prisão seja um suplício tão horrível; daí resulta que o prazer da solidão seja uma coisa incompreensível. E, finalmente, que o maior motivo de felicidade da condição dos reis consista em procurar diverti-los sem cessar e proporcionar-lhes todas as variedades de prazeres.

Eis tudo o que os homens puderam inventar para tornarem-se felizes. E os que assim se fazem de filósofos, e que acreditam que o mundo seja bem pouco razoável para passar o dia inteiro a correr atrás de uma lebre que não desejassem comprar, não conhecem a nossa natureza. Essa lebre não nos preservaria da visão da morte e das misérias que nos desviam dela, mas a caça nos preserva. E assim, quando acusados de que o que procuram com tanto ardor não poderia satisfazê-los, se respondessem, como deveriam fazê-lo se meditassem bem, que procuram tão somente uma ocupação violenta e impetuosa que os desvie de pensar em si, e que é por isso que se propõem um objeto atraente que os encante e os atraia com ardor, deixariam seus adversários sem resposta. Mas, não respondem isso, porque não se conhecem a si mesmos; não sabem que é somente a caça e não a presa o que procuram. Imaginam que, se tivessem obtido esse cargo, repousariam em seguida com prazer, e não sentem a natureza insaciável de sua cupidez. Julgam procurar sinceramente o repouso, e só procuram, na realidade, a agitação.

Têm um instinto secreto que os leva á procurar a diversão e a ocupação fora, que vem do ressentimento de suas misérias continuas; e têm outro instinto secreto que resta da grandeza da nossa primeira natureza, que os faz conhecer que de fato a felicidade consiste apenas no repouso e não no tumulto; e, desses dois instintos contrários, forma-se neles um projeto confuso, que se oculta à sua vista no fundo de sua alma, que os leva a tender ao repouso pela agitação e a imaginar sempre que a satisfação que não têm lhes chegará, se, vencendo algumas dificuldades que encaram, puderem abrir dessa forma a porta ao repouso.

Assim se escoa toda a vida Procura-se o repouso combatendo alguns obstáculos; e, vencidos estes, o repouso se torna insuportável. Com efeito, ou se pensa nas misérias que se têm, ou nas que nos ameaçam. E, mesmo quando nos víssemos bastante ao abrigo em todos os sentidos, o enjôo, por sua autoridade privada, não deixaria de surgir no fundo do coração onde tem raízes naturais, e de encher o espírito com seu veneno.

O conselho que se dava a Pirro, para tomar o repouso que ele ia procurar com tantas fadigas, encontrava bastantes dificuldades.


[...]

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 19:13
(continuação e fim)


A questão do Ego

Assim, o homem é tão infeliz que se aborreceria mesmo sem nenhuma causa de aborrecimento, pelo próprio estado de sua compleição; e é tão vão que, sendo cheio de mil causas essenciais de aborrecimento, a menor coisa como um bilhar e uma bola que ele joga bastam para diverti-lo. Mas, direis, que objeto tem ele em tudo isso? O de se gabar amanhã, entre os amigos, de ter jogado melhor do que o outro. Assim, os outros suam no seu gabinete para mostrar aos estudiosos que resolveram uma questão de álgebra que não se teria podido solucionar até então; e tantos outros se expõem aos últimos perigos para se gabarem em seguida de uma praça que tomaram, tão estupidamente em minha opinião. E, enfim, outros se matam para notar todas essas coisas, não para se tornarem assim mais sábios, mas apenas para mostrar que as sabem; e esses são os mais tolos do bando, pois o são com conhecimento, ao passo que não se pode pensar que outros o seriam mais se tivessem esse conhecimento.

Tal homem passa sua vida sem aborrecimento, jogando todos os dias pouca coisa. Dai-lhe todas as manhãs o dinheiro que pode ganhar diariamente no cargo que não joga, e o tornais infeliz. Dir-se-á, talvez, que é porque procura divertimento no jogo, e não no ganho. Fazei-o, então, jogar por nada, e não se entusiasmará e se aborrecerá. Não é, pois, só o divertimento o que ele procura: um divertimento languecente e sem paixão o aborrecerá. É preciso que se entusiasme e que se ILUDA, imaginando que seria feliz ganhando o que não desejaria que se lhe desse sob a condição de não jogar, afim de formar para si um motivo de paixão e excitar sobre isso o seu desejo, a sua cólera, o seu zelo pelo objeto que formou para si, como as crianças que têm medo do rosto que lambuzaram.

Como se explica que esse homem que perdeu há poucos meses o filho único e que, atormentado por processos e querelas, estava hoje de manhã tão perturbado, já não pense nisso agora? Não vos admireis: ele está preocupado em ver por onde passará aquele javali que os cães perseguem com tanto ardor há seis horas. Não é preciso mais: o homem, por mais triste que esteja, desde que se possa conseguir que entre em algum divertimento, ei-lo feliz durante esse tempo.

E o homem, por mais feliz que seja, se não está se divertindo e ocupado com alguma paixão ou algum divertimento que impeça que o aborrecimento se espalhe, ficará logo aflito e infeliz. Sem divertimento, não há alegria; com o divertimento, não há tristeza. E também o que forma a felicidade das pessoas de grande condição é que têm uma porção de pessoas que as divertem e o poder de manter-se nesse estado.


Ótimas reflexões a todos



Muita Paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 19:21
Louvado seja NSJCristo, que começa a nos brindar com pensamentos psicológicos envoltos no crer do Espirito e podem clarear com melhor entendimentos os nascedouros inigmáticos da psique humana, que formata o que chamamos EGO...
ANSIEDADE
Leda Marques Bighetti
de Ribeirão Preto, SP
  http://br.geocities.com/luz_espirita/Ansiedade.doc
 
"(...) a ansiedade precede sempre a ação de cair (...)" 1

Ao ingressar o Princípio Inteligente no reino animal, está ele altamente enriquecido e apresenta registros das experiências vividas arquivadas nas formas do instinto que se refletem nas atitudes sem raciocínio uma vez que não sofreram ainda nenhum burilamento sob os eflúvios do raciocínio, do amor integral, características estas dos estágios mais avançados do ser.

Esse Princípio Inteligente, ao alcançar o reino hominal, mostrará estados emocionais angustiantes, vazio ainda de objetivos racionais, conscientes, planejamento, comparações, processos mentais mais elaborados que lhe permitiriam optar com maior aproximação da realidade.

Tal situação não trabalhada no decorrer das existências permanecem, somando-se a inúmeros outros conflitos não enfrentados e podem alcançar a zona consciente sob forma patológica.

"(...) as ansiedades armam muitos crimes e jamais edificam algo de útil na Terra (...)" 1

Desse modo, uma exteriorização que em pequeno grau representaria impulso evolutivo, passa a exteriorizar sintomas de receios, vendo em relação a tudo insucessos e dores, atemorizando-se, recuando diante da vida, sintomas esses que normalmente se prendem a causas psicológicas inconscientes, nas quais os impulsos se apresentam impetuosos, sem equilíbrio, desordenados.

Isso caracteriza o quanto o homem é carente de construções psicológicas sadias, constatação que leva a que se entenda porque o dinamismo espiritual reage de forma violenta, intranqüilizando o ser.

"(...) Invariavelmente, o homem precipitado conta com todas as probabilidades contra si (...)"1

No atual momento, a ansiedade se exterioriza carregada das mais variadas nuances, representada por um estado de tensão, aflições incontroláveis a se revelar como angústia, inquietude, insegurança, que levam o indivíduo a ter medo, manter-se apreensivo, como que aguardando irreversível infelicidade, reações essas que atingindo um ponto máximo, desembocam no pânico.

Os sintomas aparecem de maneira sutil, inexplicável. A insegurança vai se assenhoreando do mundo mental, em ângulo pessimista arrasador e que podem exteriorizar-se no corpo físico nas cefaléias, dificuldade para respirar, modificação da pressão arterial, suores, tremores, contrações musculares, enfim, sinais complexos, variáveis em cada indivíduo com tendência a fixar-se em algum órgão ou região do organismo.

Traduz-se ainda em agitação, dificuldade do sono, falta de ar, sensação de aperto e desconforto psicológico intenso, sentimento de culpa sem causa aparente, no qual o indivíduo questiona-se sem encontrar respostas. Apavorando-se, descrê de si, recua e sofre.

continua...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 19:22
...
Tomar medicação de forma incontrolada e aleatória, é agir de modo irresponsável, sem lógica de profundidade. É necessário sim que, com o auxílio e acompanhamento especializado, se avalie o processo ansioso, os sintomas, as possíveis origens internas ou externas.

A medicação, se houver necessidade, só sob critério especializado, será útil, mas não será completa se o paciente não abrigar em si vontade de reencontrar-se, renovando hábitos a serem elaborados no Bem, nos valores maiores da Vida, nas certezas e confiança daquele que luta para superar-se. Empreender, portanto, realizações dentro de possibilidades pessoais nos fatores sócio-econômicos que lhe são possíveis, consciente, que na ação de distender limites, cada um convive com o programa que necessita e que a existência oferece a cada um a medida exata, para que na ação consciente se viva em paz.

"(...) se o homem nascesse para andar ansioso, seria dizer que veio ao mundo, não na categoria de trabalhador em tarefa santificante, mas por desesperado sem remissão (...)" (1)

Pelo estudado, percebemos haver reações ansiosas de fundo espiritual e que ao despertar na zona consciente, constituem-se com características de difícil remoção, uma vez que refletem bagagem negativa a aguardar respostas, trabalhos construtivos a serem dinamizados pelo próprio ser, na reconstrução íntima.

Reações ansiosas superficiais, situações dessa atual existência, configurar-se-iam como de mais fácil remoção, uma vez que seriam as respostas emocionais diante dos fatos cotidianos causados pela sobrecarga dos conflitos econômicos ou sócio-familiares.

Desperto, surgida a situação sendo ela trabalhada, não é absorvida pelo psiquismo de profundidade, não se implantando na alma sinais negativos devido a reação da estruturação dos novos valores.

Por não haver esse despertamento para trabalhar cada situação, de posicionar conscientemente diante dos desafios do existir, o processo ansioso passa a fazer parte da estrutura dinâmica do Espírito como condição inerente, em tonalidades mais ou menos agravadas.

"(...) Opondo-se as inquietações angustiosas, falam as lições de paciência da Natureza, em todos os setores do caminho humano (...)" (1)

Ressalte-se que, ansiedade em pequeno grau, configurando-se como anseio, desejo, aspiração, planejamentos em sonhos e metas a alcançar, é necessária ao impulso das realizações. Responde por fator construtivo com reflexos dinâmicos no desempenho individual.

Há, portanto, que se estar atento, consciente para identificar de que modo se apresenta, de onde provém, porque se está ansioso: a origem é de estruturas espirituais inconscientes, isto é, não identifico causa real imediata próxima ou passada ou é fruto dos fatores de superfície, fruto dos atritos normais do dia-a-dia.

Estar atento às variantes de uma profunda tristeza, tédio, inibição ao entusiasmo, exaltação repentina à alegria, variações, alternâncias bruscas inconstância na forma de sentir e ser, lembrando que agora, na faixa hominal em que vige plenamente a responsabilidade, cada qual passa a ser o artífice, o construtor do próprio destino, libertando-se ou não. Os desafios existem para isso, com essa função.

Bibliografia:
1. XAVIER, Francisco C. – pelo Espírito Emmanuel – Pão Nosso – FEB – Rio de Janeiro – RJ – 6ª ed. 1979 – lição 8 – pág. 27-28.

Subsídios:
ANDRÉA, Jorge – Dinâmica PSI – F.V. Lorenz Editora Petrópolis – RJ – 2ª ed. 1990 – pág. 112.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 19:37
Compreendo assim:
A ansiedade diferentemente do que ensinam os primeiros psicólogos que torciam o nariz para o elemento Espiritual, não se manifesta pelo interagir do individuo ao nascer... Ele o indivíduo traz consigo já como parte do EGO inserida em seu EU antes do berço, antes mesmo da concepção... e tudo isto está explicado de forma clara da pagina 80 até a pagina 102 do LE...
retirado do texto acima...
Estar atento às variantes de uma profunda tristeza, tédio, inibição ao entusiasmo, exaltação repentina à alegria, variações, alternâncias bruscas inconstância na forma de sentir e ser, lembrando que agora, na faixa hominal em que vige plenamente a responsabilidade, cada qual passa a ser o artífice, o construtor do próprio destino, libertando-se ou não. Os desafios existem para isso, com essa função.
Quem tiver olhos para ler...compreensão para compreender...
Louvado seja N.S. Jesus Cristo.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 20:18
EGO E ILUSÃO...
EGO vem com o eu, preexiste o berço e a própria concepção....
ILUSÃO... cresce a partir do berço, pela nossa capacidade de imitar...
Reflitamos:
EDUCAÇÃO AUTÊNTICA
Redação do Momento Espírita
http://www.momento.com.br/pt/ler_texto.php?id=965&let=E&stat=0 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tb21lbnRvLmNvbS5ici9wdC9sZXJfdGV4dG8ucGhwP2lkPTk2NSZhbXA7bGV0PUUmYW1wO3N0YXQ9MA==)
 
A mãe foi com a filha à oficina mecânica levar o carro para conserto. Enquanto acertava detalhes com o mecânico, sua filha de 6 anos, pulou para o banco da frente  e começou a brincar de dirigir.
 
Manobrou o volante para a direita e para a esquerda, simulando curvas. Fingiu que buzinava e desviava obstáculos. Até que resolveu abrir o vidro, colocar sua cabecinha para fora e começou a xingar.
 
O mecânico a olhou e, frente o olhar perplexo da mãe da garota, disse: “que é isso, lindinha? Não é assim que se dirige...”
 
A menina, muito depressa, respondeu: “mas minha mãe dirige assim...” 
 
Exemplo o grande obstáculo para a verdadeira educação. Enquanto se diz uma coisa e se faz exatamente a contrária, a educação dos nossos filhos não alcançará o êxito que almejamos.
 
Não falamos da educação convencional, acadêmica, mas a moral, aquela que trabalha a inteligência e a emoção, os hábitos e as aspirações, o ser integral, que é eterno.
 
A educação formal, memorizada, que recolhe informações intelectuais, contribui para o aprimoramento cultural. Essa desenvolve os valores externos e aquisitivos para o consumo imediato.
 
A educação moral, contudo, faculta o enriquecimento espiritual. É a que direciona os desafios éticos e comportamentais que trabalham nas estruturas íntimas da criatura.
 
Trata-se de poderoso antídoto à violência e à vulgaridade. Promove o indivíduo a níveis elevados de conduta, através dos quais preserva e desdobra os tesouros da sabedoria e da vivência dignificada.
 
Trata-se de transmitir diretrizes universalistas sobre o dever, a solidariedade, o amor, a compreensão, os direitos da cidadania. Acima de tudo, o respeito a tudo e a todos.
 
Desta forma, a educação moral não se restringe às palavras com efeitos especiais. É indispensável o comportamento pacífico e fraternal, abrangendo todas as pessoas e formas de vida em um imenso amplexo de dignidade e admiração.
 
Essa contribuição moral formará pessoas ricas de sentimentos disciplinados, de comportamentos saudáveis, que influenciarão a família, alcançando a sociedade como um todo.
 
Eis como se operará a transformação do mundo, tão almejada. Tão sonhada.
 
A educação moral trabalha o espírito, o ser real, moldando-lhe as asas da angelitude, sem lhe retirar os pés do caminho humano a percorrer.
 
Enquanto trabalha, produz e se enriquece de valores intelectuais, deve igualmente a criatura receber a educação dos sentimentos, fixando condutas que devem se aprimorar, através das diferentes fases do processo evolutivo.
 
E podem se ampliar as possibilidades de elevação, se a essa educação moral se adicionarem os conteúdos a respeito das necessidades do ser em relação a si mesmo, ao próximo e a Deus.
 
Então, o coração se enternece, se dilui a brutalidade dominante e um elenco de conquistas espirituais se abre. Conquistas que se multiplicam à medida que o ser mais se enobrece. 
 
* * * 
 
A educação intelectual, artística, profissionalizante, desempenha importante papel na realização do ser humano.
 
Mas é a de natureza moral, que não se encontra nos livros, mas sim nos exemplos, que o libertará dos condicionamentos negativos.
 
Essa educação é indispensável para a sublimação do espírito, tanto quanto para a vitória da paz no mundo. 
 
Equipe de Redação do Momento Espírita, com base em relato de Josenira Gonçalves, Salvador-BA, inserido na revista Seleções do Reader’s Digest de agosto2003: Flagrantes da vida real e no cap. 26 da obra Dias Gloriosos, psicografada por Divaldo Franco, do Espírito Joanna de Ângelis, Ed. Leal.
 
www.momento.com.br (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5tb21lbnRvLmNvbS5icg==)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 30 de Junho de 2010, 20:31

Olá!

Filhodobino, tudo isso ainda é o homem aparente, o ego, portanto ilusões. Servem apenas para disciplinar os homens aparentes perante a sociedade.

O espírito eterno ou a consciência divina está muito mais profundo, fora do tempo.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 20:34
Irmãos,
Lá no seminário que estudei havia um chefe de disciplina duro feito aço, que sempre abria seus discursos para nós os 200 alunos formados como soldados assim: Um aviso vou avisar...
Me lembrei dele por que agora um aviso eu vou avisar:
O Espiritismo e as religiões orientais, precisam na medida do possível encontrar um meio para procederem a um sincretismo, para melhor transmitir a este Reduto do Evangelho, coração do mundo, o que de melhor possuem...
O modismo no Espiritismos agora é falar de quantica...de prova matemática que o espirito tem peso... que foto kirlian é de fato... que perispírito é que vira espírito, a turma que faz propaganda dos ovnis e ETs, estão cada dia cooptando adeptos no Espiritismo e outras baboseiras mais.... Quanto na verdade deveriam estar é combinando a compreensão do Ego, com a Alteridade, para melhor entender como educar, servir e elevar espiritualmente nossos descendentes...
De outra feita, o iluminismo, ateu e arrogante cairá como fera no nosso meio e desconcertará tanto um quanto o outro...
Claro... não espero concordância, espero sim muita discursão, posto que de mim quase nada posso contribuir exceto com a minha compreensão...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 20:38

Olá!

Filhodobino, tudo isso ainda é o homem aparente, o ego, portanto ilusões. Servem apenas para disciplinar os homens aparentes perante a sociedade.

O espírito eterno ou a consciência divina está muito mais profundo, fora do tempo.


Namasté

Amigo, honro o seu pensar...
respeito-o...
Creio que Deus não permite nada inutil... então um de nós está ligeirmente enganado...
Prossigamos...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 20:58
O que é o Auto-conhecimento


Em filosofia, o auto-conhecimento ou conhecimento de si é ou um objeto de investigação epistemológica ou é a finalidade de uma busca de natureza ética. Quando visto como objeto da investigação epistemológica, o que se busca é a explicação de como e o que é conhecido. Quando visto como projeto ético, o que se busca é a realização de algo que leve o sujeito a ser mestre de si mesmo e, consequentemente, um ser humano melhor. O auto-conhecimento algumas vezes é obtido através da meditação, que é uma prática oriunda da ioga, e da psicoterapia (como a psicanálise, entre outras).


- Auto-conhecimento como objeto de investigação epistemológica

O (auto-)conhecimento de si distingue-se do conhecimento de outras coisas (as coisas exteriores ao sujeito) por ser imediato, no sentido de não depender de evidências. Pode-se dizer que o auto-conhecimento é fruto da introspecção. O sujeito tem acesso privilegiado aos próprios pensamentos, isto é, conhece os próprios pensamentos de uma maneira que os outros usualmente não conhecem. Tal acesso privilegiado é a marca da autoridade da primeira pessoa, pois usualmente o que o sujeito diz sinceramente que pensa deve ser considerado como o que ele pensa, enquanto o que uma outra pessoa diz que o sujeito pensa usualmente não é um relato que desfrute da mesma autoridade.


- Auto-conhecimento como projeto ético

Filósofos como Platão, Spinoza, Freud e Moran fazem parte de uma tradição que vê o autoconhecimento como uma conquista ou realização que traz saúde e liberdade para a pessoa. Esse projeto ético tem suas raízes no dito do oráculo de Delfos que tanto influenciou Sócrates: Conhece-te a ti mesmo.

De acordo com essa tradição, o auto-conhecimento é uma realização, ao invés de algo dado ou prontamente disponível ao sujeito. Para conhecer-se a si mesmo, o sujeito precisa refletir, e interpretar a si mesmo.

Há subdivisões dentro dessa tradição. Primeiro, há os filósofos da antigüidade que viam o auto-conhecimento como algo bom por si ou por fins práticos. Segundo, autores confessionais, como Agostinho e Rousseau. Terceiro, os que vêem o auto-conhecimento como algo moralmente valioso, mas difícil de ser alcançado por causa da natureza inefável do sujeito. Entre os defensores de tal posição está Nietzsche, em alguns momentos. Quarto, os que vêem o auto-conhecimento como uma autocrítica. Tal posição é encontrada no Eclesiastes, em Spinoza, em Nietzsche, Heidegger, Sartre e Moran.


Muita paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 21:23
Dim-dim:

Citar
Olá!

O ego é o falso, a parte ilusória que permite ao espírito conhecer o real, a verdade. Ou iludir o espírito eternamente.

...

Mantrams (afirmações)

«Eu» sou uma entidade— a minha mente é meu instrumento de expressão.
«Eu» existo independente, da minha mente e não dependo dela na minha existência ou no meu ser.

«Eu» sou senhor da minha mente e não seu escravo.

«Eu» posso pôr de lado minhas sensações, emoções, paixões; meus desejos, minhas faculdades intelectuais e todo o resto da minha colecção mental de instrumentos, como coisas pertencentes ao «Não-Eu» — e ainda permanece alguma coisa: — é o «Eu» que não pode ser pôsto de lado, porque é a minha verdadeira personalidade, a minha única consciência, o meu ser real — «Eu».

Aquilo que resta depois de ser posto de lado, tudo que se pode pôr de lado, é o «Eu» — sou Eu mesmo — eterno, constante, imutável.

« Eu Sou uma manifestação da REALIDADE ». Eu SOU.


Muita Paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 21:30


O que é o Ego

http://meeu.informe.com/02-definindo-o-ego-dt107.html


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 21:39
Irmão Mauricio:
Replico sua citação para comparar se o irmão permitir, do contrário peço antecipadamente que os moderadores retirem este meu post...
O que é o Auto-conhecimento


Em filosofia, o autoconhecimento ou conhecimento de si é ou um objeto de investigação epistemológica ou é a finalidade de uma busca de natureza ética. Quando visto como objeto da investigação epistemológica, o que se busca é a explicação de como e o que é conhecido. Quando visto como projeto ético, o que se busca é a realização de algo que leve o sujeito a ser mestre de si mesmo e, consequentemente, um ser humano melhor. O autoconhecimento algumas vezes é obtido através da meditação, que é uma prática oriunda da ioga, e da psicoterapia (como a psicanálise, entre outras).
Estudo das ciências, no que cada uma, e o seu conjunto, têm por objeto apreciar seu valor para o espírito humano; teoria do conhecimento; gnosiologia.
Quanto tempo o indivíduo tem que meditar, praticar ioga, submeter-se a psicoterapia ou psicanálise, para ter pleno domínio de si mesmo?
Compreendo e aprovo para mim e para qualquer membro da minha família, essas práticas, desde que elas sirvam para um atendimento pontual, jamais esperarei que elas tornem por exemplo o meu filho perfeito.
Indico para minha mim, para a minha família, e quem quiser me ouvir, que pratique estudo constante e permanente, da doutrina Espírita, busque leituras correlatas, pratique alteridade, no seio da sociedade, e viva.....viva.... viva.... acerte...que erre...que ame .... que goze de um tudo que a vida possa oferecer posto que é por aí que ele e eu e nós iremos nos  aprimorar.
E aviso mais, não bastam duas ou três vidas para tanto, será preciso duas ou tres dezenas para começar a aprender....
Posto que o Ego não nasce após o berço...
O Ego antecede o berço, antecede mesmo a concepção, e só se extingue quando da extinção da presente eternidade do indivíduo.
Respeito o seu pensamento....
forneço a anti-tese, para quem quiser que faça sua sintese...
Saúde e Paz!!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 30 de Junho de 2010, 22:00
Filho do Bino:

Citar
Posto que o Ego não nasce após o berço...
O Ego antecede o berço, antecede mesmo a concepção, e só se extingue quando da extinção da presente eternidade do indivíduo.
Respeito o seu pensamento....
forneço a anti-tese, para quem quiser que faça sua sintese...

Olá.

Também respeito o seu pensamento. Mas prefiro que prove por A+B = AB que isso que está falando é correto = "o ego não nasce com o nascimento".

O senhor enunciou uma tese, cabe a si portanto, argumentar em prol da validade da mesma ok?? Posto que, a minha posição sobre o assunto já está clara em diversos enunciados a partir de vários posts aqui nesse tópico correto??
 

Muita Paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 22:02

Autoconhecimento como objeto de investigação epistemológica

O conhecimento de si distingue-se do conhecimento de outras coisas (as coisas exteriores ao sujeito) por ser imediato, no sentido de não depender de evidências. Pode-se dizer que o autoconhecimento é fruto da introspecção. O sujeito tem acesso privilegiado aos próprios pensamentos, isto é, conhece os próprios pensamentos de uma maneira que os outros usualmente não conhecem. Tal acesso privilegiado é a marca da autoridade da primeira pessoa, pois usualmente o que o sujeito diz sinceramente que pensa deve ser considerado como o que ele pensa, enquanto o que uma outra pessoa diz que o sujeito pensa usualmente não é um relato que desfrute da mesma autoridade.

Se o autoconhecimento é usado como objeto de investigação epistemológica, penso que essa gnosiologia fica capenga, do contraditório, então formata um psiquismo individualista e anti-social.Estudo das ciências, no que cada uma, e o seu conjunto, têm por objeto apreciar seu valor para o espírito humano; teoria do conhecimento; gnosiologia social, posto que somente pela convivência passamos a conhecer a outrem...
Minha vó dizia que enquanto um casal não comer juntos 10 quilos de sal, não se conhecerão, e só depois disso deveriam se casar e ter filhos.
Repito, se o amigo considerar meu contraditório constrangedor, peço que os srs moderadores retirem este meu post, pois o faço no sentido de oferecer uma anti-tese direta para quem quiser formatar sua própria síntese.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 22:21


Autoconhecimento como projeto ético

Filósofos como Platão, Spinoza, Freud e Moran fazem parte de uma tradição que vê o autoconhecimento como uma conquista ou realização que traz saúde e liberdade para a pessoa. Esse projeto ético tem suas raízes no dito do oráculo de Delfos que tanto influenciou Sócrates: Conhece-te a ti mesmo.

De acordo com essa tradição, o autoconhecimento é uma realização, ao invés de algo dado ou prontamente disponível ao sujeito. Para conhecer-se a si mesmo, o sujeito precisa refletir, e interpretar a si mesmo.

Há subdivisões dentro dessa tradição. Primeiro, há os filósofos da antigüidade que viam o autoconhecimento como algo bom por si ou por fins práticos. Segundo, autores confessionais, como Agostinho e Rousseau. Terceiro, os que vêem o autoconhecimento como algo moralmente valioso, mas difícil de ser alcançado por causa da natureza inefável do sujeito. Entre os defensores de tal posição está Nietzsche, em alguns momentos. Quarto, os que vêem o autoconhecimento como uma autocrítica. Tal posição é encontrada no Eclesiastes, em Spinoza, em Nietzsche, Heidegger, Sartre e Moran.

Concordo Maurício, mas, segundo entendo auto conhecimento é uma fase posterior ao nascimento, ao período infantil, a juventude, e só vem de fato no amadurecimento do indivíduo... portanto, auto-conhecimento não tem nada a ver com o ego e sim com o próprio potencial...
Ego o individuo trás consigo antes da concepção, conforme nos presta relevantes enunciados, (no meu entendimento, lógico, não o estou sugerindo ao amigo),o LE das pags 80 a 102, mas que bem serve para autenticar minha ante-tese, comparada a tese que o amigo expõe e deixemos que nossos amados companheiros estudantes do EGO-ILUSÃO, formulem por si mesmos suas sínteses.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 30 de Junho de 2010, 23:05
Pelo o que eu entendi, o auto-conhecimento vem através da vivencia de várias encarnações. O EGO é adquirido no convivio social, portanto não tem base sólida.
A essencia é o espirito.
O propio Kardec fala, após a morte você se despe inteiramente, a sua percepção é outra.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 23:26
Cópia de uma citação do irmão MauricioD –post 243.
A questão do Ego

Assim, o homem é tão infeliz que se aborreceria mesmo sem nenhuma causa de aborrecimento, pelo próprio estado de sua compleição; e é tão vão que, sendo cheio de mil causas essenciais de aborrecimento, a menor coisa como um bilhar e uma bola que ele joga bastam para diverti-lo. Mas, direis, que objeto tem ele em tudo isso? O de se gabar amanhã, entre os amigos, de ter jogado melhor do que o outro. Assim, os outros suam no seu gabinete para mostrar aos estudiosos que resolveram uma questão de álgebra que não se teria podido solucionar até então; e tantos outros se expõem aos últimos perigos para se gabarem em seguida de uma praça que tomaram, tão estupidamente em minha opinião. E, enfim, outros se matam para notar todas essas coisas, não para se tornarem assim mais sábios, mas apenas para mostrar que as sabem; e esses são os mais tolos do bando, pois o são com conhecimento, ao passo que não se pode pensar que outros o seriam mais se tivessem esse conhecimento.

Por considerar excelente tese para estudo do EGO-ILUSÃO, me atrevo irmão Mauricio a usar estes termos para expor outra anti-tese acerca do nosso estudo que naturalmente não tem nenhum intenção de contradizê-lo, mas apontar um outro foco na idéia para doarmos um entendimento mais democrático aos nossos pares de estudo.

Esse conjunto de idéias na minha opinião, deixa transparecer que o(s) portador(ES) desse(s) sintoma(s), trazem dentro do bojo do seu EGO, em primeiro lugar uma insensata ilusão, uma dose elevada de vaidade, e um enorme vestígio de inveja.
Ilusão, vaidade, inveja, podem sim fazer parte do EGO...
Todavia ilusão, inveja vaidade, podem ter sido adquiridos após o beco, na vida de relação, e se não tratadas adequadamente e aí sim toda a ciência disponível, toda meditação possível, toda Yoga praticada, toda ciência oriental seja homeopática ou alopática, alem das ciências psicológicas tem amplas possibilidades de fazer cessar nesse(s) individuo(s) essas excrescências morais, possibilitando a ele(s) retornarem sem esse gravame em seu EGO.
Há outras maneiras também de levá-lo(s) à cura, o trabalho fraterno, o trabalho voluntário em favor de outrem, e um profundo estudo e prática da AUTERIDADE.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 23:27
Pelo o que eu entendi, o auto-conhecimento vem através da vivencia de várias encarnações. O EGO é adquirido no convivio social, portanto não tem base sólida.
A essencia é o espirito.
O propio Kardec fala, após a morte você se despe inteiramente, a sua percepção é outra.
Um abço Hebe
A nobre companheira se dirige ao gordo ou aos demais ou isto é uma afirmação?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 30 de Junho de 2010, 23:58
Pelo o que eu entendi, o auto-conhecimento vem através da vivencia de várias encarnações. O EGO é adquirido no convivio social, portanto não tem base sólida.
A essencia é o espirito.
O propio Kardec fala, após a morte você se despe inteiramente, a sua percepção é outra.
Um abço Hebe

Prezada e nobre irmã,
Desde que vossamecê não me esclareceu se seu post se tratava de uma pergunta passo a entender como afirmativa e peço sua obsequiso gentileza de me permitir usá-lo como tese, para contrapor uma anti-tese, e quem sabe doar aos demais estudantes, uma possibilidade de formularem uma sintese democrática como bem a quiserem fazer...
Pelo que li e compreendí da pág 80 a pag 102 do LE, o auto conhecimento é adquirido pelo indivíduo já no estado de madureza e não antecede o berço.
O Ego pelo contrário é o conjunto de tudo quando o espírito arregimentou ao longo de toda sua evolução, e desse conjunto foi selecionado uma parcela(a ser vivenciada na presente encarnação) que ao tempo de Kardec tinha outra nomenclatura, posto que quem falava de EGO eram os psicologos e filósofos de então que torciam o nariz quando se falava em Espiritismo, fato que conduziu milhares de almas ao ateísmo, mas que é o mesmo que EGO...portanto sim é o EGO que tem base sólida... O auto conhecimento é que se desfaz ao desencarne do indivíduo, quando deixa o corpo fisico, posto que se recordará do que foi, anexará o que bom e de ruim levou dessa e formatará um EGO mais gordo ou mais magro.
O próprio Kardec diz exatamente o contrário....(sua citação:O propio Kardec fala, após a morte você se despe inteiramente, a sua percepção é outra.),
A alma após a morte
149. Que sucede à alma no instante da morte?
“Volta a ser Espírito, esto é, volve ao mundo dos Espíritos, donde se apartara
momentaneamente.”
150. A alma, após a morte, conserva a sua individualidade?
“Sim; jamais a perde. Que seria ela, se não a conservasse?”
a) - Como comprova a alma a sua individualidade, uma vez que não tem mais corpo
material?
“Continua a ter um fluido que lhe é próprio, haurido na atmosfera do seu planeta, e
que guarda a aparência de sua última encarnação: seu perispírito.”
b) - A alma nada leva consigo deste mundo?
“Nada, a não ser a lembrança e o desejo de ir para um mundo melhor, lembrança
cheia de doçura ou de amargor, conforme o uso que ela fez da vida. Quanto mais pura for,
melhor compreenderá a futilidade do que deixa na Terra.”
151. Que pensar da opinião dos que dizem que após a morte a alma retorna ao todo
universal?
“O conjunto dos Espíritos não forma um todo? Não constitui um mundo completo?
Quando estás numa assembléia, és parte integrante dela; mas, não obstante, conservas
sempre a tua individualidade.”
152. Que prova podemos ter da individualidade da alma depois da morte?
“Não tendes essa prova nas comunicações que recebeis? Se não fôsseis cegos,
veríeis; se não fôsseis surdos, ouviríeis; pois que muito amiúde uma voz vos fala,
reveladora da existência de um ser que está fora de vós.”
Prezada irmã, se minha intromissão no seu post, a constrangeu, por favor peça aos moderadores sua retirada, posto que conforme as normas eu mesmo não posso pedí-lo.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 01 de Julho de 2010, 00:13
Eia, irmãos sempre avante marchemos, trabalhemos ... que o trabalho é riqueza e valor...A todos um Boa Noite e um alegre despertar...
com saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 01:12
0. A alma, após a morte, conserva a sua individualidade?
“Sim; jamais a perde. Que seria ela, se não a conservasse?”
a) - Como comprova a alma a sua individualidade, uma vez que não tem mais corpo
material?
“Continua a ter um fluido que lhe é próprio, haurido na atmosfera do seu planeta, e
que guarda a aparência de sua última encarnação: seu perispírito.”
b) - A alma nada leva consigo deste mundo?
“Nada, a não ser a lembrança e o desejo de ir para um mundo melhor, lembrança
cheia de doçura ou de amargor, conforme o uso que ela fez da vida. Quanto mais pura for,
melhor compreenderá a futilidade do que deixa na Terra.”
151. Que pensar da opinião dos que dizem que após a morte a alma retorna ao todo
universal?
“O conjunto dos Espíritos não forma um todo? Não constitui um mundo completo?
Quando estás numa assembléia, és parte integrante dela; mas, não obstante, conservas
sempre a tua individualidade.”
152. Que prova podemos ter da individualidade da alma depois da morte?
“Não tendes essa prova nas comunicações que recebeis? Se não fôsseis cegos,
veríeis; se não fôsseis surdos, ouviríeis; pois que muito amiúde uma voz vos fala,
reveladora da existência de um ser que está fora de vós.”[/color]
Prezada irmã, se minha intromissão no seu post, a constrangeu, por favor peça aos moderadores sua retirada, posto que conforme as normas eu mesmo não posso pedí-lo.
Saúde e Paz!
[/quote] Filho do Bino, apesar de reler esta parte continuo pensando da mesma forma
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 01:17
Pelo o que eu entendi, o auto-conhecimento vem através da vivencia de várias encarnações. O EGO é adquirido no convivio social, portanto não tem base sólida.
A essencia é o espirito.
O propio Kardec fala, após a morte você se despe inteiramente, a sua percepção é outra.
Um abço Hebe

Hebe!!!

Que o Ego é adquirido no contado com a família e a sociedade já sabemos. Mas...

Será que estamos desaprendendo tudo o que estudamos lá no Sociedade e Família??

1- O Auto-conhecimento não é uma coisa que se aprende aos pouquinhos, de reencarnação a reencarnação. Ele é uma coisa que se aprende uma vez só, e a partir daí saímos da roda das reencarnações dolorosas (só voltaremos aqui como "missionários" ok? é como penso)

2- Esse negócio de que "a ilusão cessa após a morte"(1) é uma grande bobagem, de outro modo os Espíritos não estariam a ver violetas na janela não acha??

Muita Paz!

Maurício

 
NOTAS: (1) Isso só vale para Espíritos adiantados moralmente!!!


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 01:27
Pelo o que eu entendi, o auto-conhecimento vem através da vivencia de várias encarnações. O EGO é adquirido no convivio social, portanto não tem base sólida.
A essencia é o espirito.
O propio Kardec fala, após a morte você se despe inteiramente, a sua percepção é outra.
Um abço Hebe
A nobre companheira se dirige ao gordo ou aos demais ou isto é uma afirmação?

O "Gordo" é vc? o "Zé Grosso" sou eu? Os "gurus-pavões" são dim-dim (se bem que esse é um mini-guru-pavão ;)) e Anton??

E a Hebe é o que?? a genitora de "três homens de bem" que renascerão numa mesma família?? ;D

Só nos faltava essa: adquirir "débitos" morais on-line e depois ter que reencarnar off-line para saldá-los...

Como diz o populacho: "o fim da picada!" :D


Muita paz! Muita paz mesmo!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 01:30
Citação Mauricio

NOTAS: (1) Isso só vale para Espíritos adiantados moralmente!!!

Por isso que acho que aprendemos de reencarnação a reencarnação.
Não somos adiantados.
O espírito se purifica reencarnando através de suas vivencias emocionais.
Isto é o que diz a DE.
Quanto ao EGO sim, acho que podemos nos desvencilhar dele a partir do auto-conhecimento.

Veja esta parte:

0. A alma, após a morte, conserva a sua individualidade?
“Sim; jamais a perde. Que seria ela, se não a conservasse?”
a) - Como comprova a alma a sua individualidade, uma vez que não tem mais corpo
material?
“Continua a ter um fluido que lhe é próprio, haurido na atmosfera do seu planeta, e
que guarda a aparência de sua última encarnação: seu perispírito.”
b) - A alma nada leva consigo deste mundo?
“Nada, a não ser a lembrança e o desejo de ir para um mundo melhor, lembrança
cheia de doçura ou de amargor, conforme o uso que ela fez da vida. Quanto mais pura for,
melhor compreenderá a futilidade do que deixa na Terra.”

Tenho que pensar, confesso que fiquei meio atordoada diante de tanto post.

Hoje eu não estou muito bem.
Desculpe-me.
Deixa eu ler mais um pouquinho e serenar um pouco tive um dia cheio.

Um abço Hebe  
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 01 de Julho de 2010, 01:42

2- Esse negócio de que "a ilusão cessa após a morte"(1) é uma grande bobagem, de outro modo os Espíritos não estariam a ver violetas na janela não acha?? ;D
 

Só nos faltava essa: adquirir "débitos" morais on-line e depois ter que reencarnar off-line para saldá-los... ;D
 

Tenho que pensar, confesso que fiquei meio atordoada diante de tanto post. ;D
 

" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Se eu pudesse trincar a terra toda
E sentir-lhe um paladar,
E se a terra fosse uma coisa para trincar
Seria mais feliz um momento...
Mas eu nem sempre quero ser feliz.
É preciso ser de vez em quando infeliz
Para se poder ser natural...

Nem tudo é dias de sol,
E a chuva, quando falta muito, pede-se.
Por isso tomo a infelicidade com a felicidade
Naturalmente, como quem não estranha
Que haja montanhas e planícies
E que haja rochedos e erva...

O que é preciso é ser-se natural e calmo
Na felicidade ou na infelicidade,
Sentir como quem olha,
Pensar como quem anda,
E quando se vai morrer, lembrar-se de que o dia morre,
E que o poente é belo e é bela a noite que fica...
Assim é e assim seja...


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 01:51
Me desculpe, mas eu não vou ler esse poema seu não!!! ;D

Há milhões deles lá no tópico Palavras e Música ;)

Tchau! um grande abraço e até amanhã ("amanhã é um novo dia")


Muita paz! (a todos, todos a merecem!!!)
 

Maurício






Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 02:01
O meu próximo post será lá no "Onde isto vai parar" ou em algum "cantinho" por aí no fórum... ;D

Ah, dá uma saudade da gaiolinha ;D

;)


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 01 de Julho de 2010, 02:13
O meu próximo post será lá no "Onde isto vai parar" ou em algum "cantinho" por aí no fórum... ;D

Ah, dá uma saudade da gaiolinha ;D

;)


Filosofia: a Liberdade
http://www.youtube.com/watch?v=PsOSN0GMQpU (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVBzT1NOMEdNUXBV)
----------

" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Se às vezes digo que as flores sorriem
E se eu disser que os rios cantam,
Não é porque eu julgue que há sorrisos nas flores
E cantos no correr dos rios...
É porque assim faço mais sentir aos homens falsos
A existência verdadeiramente real das flores e dos rios.

Porque escrevo para eles me lerem sacrifico-me às vezes
À sua estupidez de sentidos...
Não concordo comigo mas absolvo-me,
Porque só sou essa coisa séria, um intérprete da Natureza,
Porque há homens que não percebem a sua linguagem,
Por ela não ser linguagem nenhuma.



Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 02:30
Dim Dim,
Adoro este teu video, vi em outro tópico
Boa Noite Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 02:50
Segue um pps
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 05:18
Olá. Tentando contribuir...

Conhece-te a ti mesmo

Com o filósofo Paulo Girardelli Jr.

http://www.youtube.com/watch?v=0MKSHRBS7xk&feature=related (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PTBNS1NIUkJTN3hrJmFtcDtmZWF0dXJlPXJlbGF0ZWQ=)

Muita paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 06:03
Dim Dim,
Adoro este teu video, vi em outro tópico
Boa Noite Um abço


Pois é...

Viram, e não assistiram, pois que, eu mesmo repostei esse vídeo duas vezes lá no Estudo Sociedade e Família.

Pois, tratem de assistir, porque ele é bom e diz respeito ao que estamos discutindo aqui.

Muita Paz!

Maurício

PS: ah, só para não esquecerem, o vídeo é esse ok??

http://www.youtube.com/watch?v=PsOSN0GMQpU (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVBzT1NOMEdNUXBV)


A questão é a seguinte: trata-se de um passarinho que vive num viveiro de "comida para gatos". E, ele sonha numa noite que consegue arrombar a porta da gaiola, e, fica feliz com a sua liberdade, mas num dado momento é capturado e fica desesperado. É então que acorda com o coração batendo, e fica feliz por estar seguro em sua gaiola; volta para o seu balancinho e renuncia à liberdade em troca de "segurança". E o filósofo Paulo Girardelli coloca o seguinte paradoxo: qual é a diferença entre ser comida de gato fora ou dentro da gaiola? Ora, já que o passarinho será inevitavelmente comida de gato, estando dentro da gaiola, porque não então, arriscar lá fora??? Lá também o passarinho estará sujeito a ser predado pelo gato, mas aí é que tá: o que está em voga é a questão da coragem de assumir o risco de ter a própria liberdade.

Bom vídeo!

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 08:05
O meu próximo post será lá no "Onde isto vai parar" ou em algum "cantinho" por aí no fórum... ;D

 



Dim-dim.. poste lá...

EGO = ILUSÃO

ILUSÃO =

;D

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 12:11
Percepções do Ego

http://www.youtube.com/watch?v=v9dwUmoJ0lg&feature=fvsr (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXY5ZHdVbW9KMGxnJmFtcDtmZWF0dXJlPWZ2c3I=)

Olá.

Assistam o vídeo acima. É uma entrevista do programa "Punk - Pé na Porta" à banda de rock brasileira Barão Vermelho.

Foi numa época em que, depois de um período em que Frejat, o líder da banda, a desfez para seguir carreira solo, resolveu reunir o grupo de novo. Reparem, como os "ex-integrantes" (seus egos) estão felizes por voltar a tocar no Barão Vermelho.

Notem que o entrevistador faz várias provocações, e cada membro da banda "responde" de uma maneira.

Uma delas é ao baterista Guto Goffi, que, quando inquirido sobre "o que ele fez durante o tempo em que esteve fora do Barão", responde em tom sério e perceptivelmente com o "orgulho ferido" que "eu independente de tocar no Barão Vermelho, sou 'baterista universal', ou seja, estava tocando com outras pessoas. Mas reparem que ele fica sensivelmente abalado por ter se desfeito a banda Barão Vermelho.

No caso do guitarra-base Fernando Magalhães, a provocação é maior ainda: o entrevistador pegunta a ele se "nesse tempo que esteve fora do Barão Vermelho, aproveitou para fazer umas aulas de guitarra" (ou seja, provocando no sentido de dizer: "e aí? nesse tempo todo você aprendeu a tocar guitarra?), e Fernando Magalhães se sai bem, dando apenas uma gargalhada sincera e espontânea, mostrando que seu ego não ficou afetado com aquela provocação.


Há umas menções de leve ao fato de Frejat ser gay, e este último se sai bem com um sorriso franco, enquanto que o ego do recém contratado baixista Rodrigo, fica visivelmente perturbado com a entrevista, esforçando-se para não dar na cara que ela é entediante (final da entrevista).


Acho um bom exemplo de análise de "interpretação do ego' ou como diz Anton, o "acreditar ou não nas estorinhas que o ego nos conta

Muita paz

Maurício


 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 12:35
Olá.

Já que estamos falando de Barão Vermelho, permitam-me postar esse vídeo

http://www.youtube.com/watch?v=QPeWHr5VSBI (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVFQZVdIcjVWU0JJ)

Trata-se de um "mantra" para afastar os "maus espíritos", os "maus fluidos", o patriarcalismo, o fanatismo, os rituais ridículos de todas as religiões e ... toda essa espécie de veneno chamado caretice

 
Muita paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 13:05

Longe mais de tudo...



http://www.youtube.com/watch?v=Vfdbef11Mh0&feature=related (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVZmZGJlZjExTWgwJmFtcDtmZWF0dXJlPXJlbGF0ZWQ=)

Tão Longe De Tudo
Barão Vermelho
Composição: Guto Goffi


Solidão amiga do peito
Me dê tudo que eu tenha por direito
Me diga, me ensina

Ao dormir não sinto medo
Há um sol, existe vida
Me trate com jeito
Eu tenho saída

Eu quero calor e o mundo é frio
Minha vaidade não enxerga o paraíso
Eu preciso de alguém pra fugir,
sem avisar ninguém

Não vou olhar pra trás
A saudade está morta
E já não me importa
Está longe demais

Longe demais de tudo
Eu estou longe demais
Longe demais de tudo
Eu estou longe demais

Tão perto de mim
Tão longe de tudo


;)



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 13:07
Olá.

Já que estamos falando de Barão Vermelho, permitam-me postar esse vídeo

http://www.youtube.com/watch?v=QPeWHr5VSBI (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVFQZVdIcjVWU0JJ)

Trata-se de um "mantra" para afastar os "maus espíritos", os "maus fluidos", o patriarcalismo, o fanatismo, os rituais ridículos de todas as religiões e ... toda essa espécie de veneno chamado caretice[/b]
 
Muita paz!
Maurício

Mauricio,

Repare no tom
Maurício


Mauricio,

Repare no tom
Presta atenção,

A revolta contra o patriarcalismo, o fanatismo, os rituais ridículos de todas as religiões e ... toda essa espécie de veneno chamado caretice é o outro lado da moeda. ;)

É ego falando também. Basta observar , não precisa se envolver emocionalmente.

Pensa só.

Um abço
Hebe



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 13:13
A entrevista do Barão vermelho, mostra bem o que se passa emocionalmente com ele.

Pelo o que eu entendi passado por Anton, temos que nos observar.

Quando bater uma determinada emoção para e reflita, porque estou reagindo assim?

Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 13:19
Maurício,
Não se vou me fazer entender. acredito que sim.

Se todo nosso sofrimento é causado pelo EGO, e o EGO não é a nossa essência e sim o que acreditamos ser somado a uma série de referências externas.
Agora entendi o sentido, observe-se.
O agressor só  ofende ou magoa se encontrar respaldo em  seu alvo, senão cai no vazio.

Vê se não bate com o que tem sido dito.

Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 13:28
Olá.

Já que estamos falando de Barão Vermelho, permitam-me postar esse vídeo

http://www.youtube.com/watch?v=QPeWHr5VSBI (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVFQZVdIcjVWU0JJ)

Trata-se de um "mantra" para afastar os "maus espíritos", os "maus fluidos", o patriarcalismo, o fanatismo, os rituais ridículos de todas as religiões e ... toda essa espécie de veneno chamado caretice[/b]
 
Muita paz!
Maurício

Mauricio,

Repare no tom
Maurício


Mauricio,

Repare no tom
Presta atenção,

A revolta contra o patriarcalismo, o fanatismo, os rituais ridículos de todas as religiões e ... toda essa espécie de veneno chamado caretice é o outro lado da moeda. ;)

É ego falando também. Basta observar , não precisa se envolver emocionalmente.

Pensa só.

Um abço
Hebe





Eu sei linda, mas dessa vez foi consciente ;D (de propósito hehheee)

;)

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 13:34
Provocação também é ego ;D ;D ;D

Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 13:34
A entrevista do Barão vermelho, mostra bem o que se passa emocionalmente com ele.

Pelo o que eu entendi passado por Anton, temos que nos observar.

Quando bater uma determinada emoção para e reflita, porque estou reagindo assim?

Um abço
Hebe

Sim! Lembrei-me dessa entrevista. Eu a tinha assistido há uns 5 anos atrás e me marcou muito o jeito com que o Fernando Magalhães (que é sem dúvida alguma um péssimo guitarrista), se saiu bem da provocação, ou seja, ele se aceita do modo como ele é. Ele não quer ser melhor que o Frejat ou qualquer outro guitarrista, ele apenas se sente feliz sendo um guitarrista de rock. Isso me marcou muito, não sei porque, e então resolvi postar o vídeo para essa nossa análise.

Reparem na entrevista, ele parece uma criança: não reclama de nada, não se ofende, fuma seu cigarro tranqüilamente, sempre de bom humor e etc...

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 13:41
Maurício,
Não se vou me fazer entender. acredito que sim.

Se todo nosso sofrimento é causado pelo EGO, e o EGO não é a nossa essência e sim o que acreditamos ser somado a uma série de referências externas.
Agora entendi o sentido, observe-se.
O agressor só  ofende ou magoa se encontrar respaldo em  seu alvo, senão cai no vazio.

Vê se não bate com o que tem sido dito.

Um abço Hebe


Eu assisti um vídeo de sexo nessa madrugada, e fiquei lembrando dos apontamentos do Anton: a idéia de sexo e também o apego, está na mente da pessoa....

É assim que tudo é construído mentalmente... se você acreditar DE VERDADE nas percepções, nas idéias, nas ... ah, sei lá o que, aquilo se torna verdade para você...

É assim que, "o sexo vicia", somente porque é uma idéia que se materializa e se crê real aquela suposta necessidade, que realmente não satisfaz nunca, como as demandas do ego...

(não me recriminem por ter assistido o vídeo de sexo ok?? estava o fazendo por passatempo e então me veio a idéia de fazer essa análise)

Tem até uma frase da Aruanda que é somos aquilo que acreditamos e pensamos ser.

Acho que tem tudo a ver...

Muita paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 13:43
Provocação também é ego ;D ;D ;D

Um abço

;D ;D ;D


Até mais... rs


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 01 de Julho de 2010, 13:47
Maurício,
Não se vou me fazer entender. acredito que sim.

Se todo nosso sofrimento é causado pelo EGO, e o EGO não é a nossa essência e sim o que acreditamos ser somado a uma série de referências externas.
Agora entendi o sentido, observe-se.
O agressor só  ofende ou magoa se encontrar respaldo em  seu alvo, senão cai no vazio.

Vê se não bate com o que tem sido dito.

Um abço Hebe


É exatamente isso. Só que no Espiritismo usa-se a palavra sintonia. Esse é o problema.

O Anton fala diferente, fala em "não acreditar nas estorinhas do ego".

Bom, tenho q ir agora,

Muita Paz

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 14:39
Maurício,
Não se vou me fazer entender. acredito que sim.

Se todo nosso sofrimento é causado pelo EGO, e o EGO não é a nossa essência e sim o que acreditamos ser somado a uma série de referências externas.
Agora entendi o sentido, observe-se.
O agressor só  ofende ou magoa se encontrar respaldo em  seu alvo, senão cai no vazio.

Vê se não bate com o que tem sido dito.

Um abço Hebe


É exatamente isso. Só que no Espiritismo usa-se a palavra sintonia. Esse é o problema.

O Anton fala diferente, fala em "não acreditar nas estorinhas do ego".

Bom, tenho q ir agora,

Muita Paz

Maurício

 
Esse não é o problema, é a solução, tudo é um questão só de terminologia.

Quando chegarem a esta conclusão, acaba a discussão.

O que é sintonizar com obsessor? nada mais é que estar com emoções afim.
Por que estamos com emoções afim. Por que nossa auto-estima não é trabalhada. Sentimos ódio, mágoa e etc porque o outro que nos atingiu de alguma maneira ainda exerce influência sobre nós.

Isto é claro pra mim como cristal.

Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 14:46
Bom dia e muita paz a todos



SDC10103.JPG

Reforma Íntima

      A identificação do homem com a mensagem evangélica, não raro se revela mediante o desapego aos objetos e valores materiais.

      Constitui um sinal de compreensão dos deveres humanos em relação ao próximo a generosidade fraternal, em forma de dádivas. No entanto, muitos daqueles que distendem os seus recursos amoedados, mesmo que forrados de propósitos salutares, impõe condições, formulam exigências, conseguindo, assim, minimizar o significado dos auxílios, quando não humilhando os beneficiários.

      O conhecimento cristão, quando penetra o âmago da criatura, torna-se uma claridade que vence as resistências das sombras egoístas que teimam por perdurar.

      Como conseqüência, impõe a necessidade da renovação interior, vencendo as paixões que ferreteiam o caráter e atormentam os sentimentos.

      Superar as más inclinações e submeter às tendências dissolventes, eis o campo de trabalho silencioso e difícil que não pode ser marginalizado.

      Para que se logrem os resultados positivos, o empreendimento exige disciplina e resolução firme, cujas resistências se haurem no estudo da doutrina do Mestre, na prece e na meditação, com a atitude constante da caridade que faz desabrocharem os tesouros que jazem no espírito.

      Sem a decisão firme da renovação íntima, o homem faz-se joguete de forças em choque, contras as quais se vê obrigado a lutar.

      É uma batalha árdua e demorada, porque objetiva anular o efeito dos hábitos infelizes, milenarmente fixados na tessitura do próprio ser.

      Essa disposição se deve apoiar na humildade, que é a célula-máter para cometimentos de tal parte.

      A humildade desencoraja qualquer força de violência e de crime.

      Consegue anestesiar os efeitos do mal e provar a excelência do bem.

      O seu exercício produz resultados opimos, favorecendo a sementeira dos objetivos elevados, bem como a fecundação deles nas terras do sentimento.

      Talvez não seja notório para a observação descuidada de terceiros, o programa da renovação íntima.

      Aquele, porém, que se dedica ao compromisso liberativo, descobre a felicidade e a paz que lhe passam a lenir a vida, emulando-o ao prosseguimento do esforço, mediante o qual se eleva.

      Quantos, porém, se preocupam na demonstração exterior dos vínculos com Jesus, prosseguem, não obstante, irritados, insatisfeitos e queixosos, em razão da ausência do Espírito do Cristo, que deveria neles, refletir em forma de amor e harmonia íntima.

      Livro: Alerta
      Joanna de Ângelis & Divaldo Franco


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 18:14
 

 BAIXA ESTIMA



O complexo de inferioridade consiste em um conjunto de idéias que foram recalcadas no inconsciente da criatura em tenra idade, associadas às já existentes pelas experiências obtidas em vidas pretéritas.

Ele age sobre a conduta humana, provocando sentimentos gratuitos de culpa, excessiva carga emotiva relacionada a pensamentos de baixa estima, freqüente sensação de inadequação e constante frustração em decorrência da desvalorização da capacidade e habilidade pessoal.

O sentimento de auto piedade pode nos tornar doentes fisicamente.

Uma espécie de “invalidez psíquica” envolve-nos a existência e, a partir daí, sentimo-nos inferiores e incapazes, levados a uma perda total da confiança em nós mesmos.

A piedade aqui referenciada, é o sofrimento moral de pesar ou aflição que sentimos por autopunição.

Ter pena ou dó, em muitas circunstâncias, pode não ser um sentimento verdadeiro, mas sim uma obrigação social aprendida, a ser demonstrada diante do infortúnio alheio.

No entanto, a sensação que experimentamos de amor, permeada de respeito e afeição pelos outros, revela-nos os reais sentimentos denominados de benevolência e compaixão.

A baixa estima ou auto piedade, pode nos levar a ser vítimas de nós mesmos, pois estaremos somatizando essas emoções negativas em forma de doenças.

Os sintomas da enfermidade podem ser considerados a forma física de expressar uma atitude interna, ou mesmo um conflito.

Portanto, doentes não são somente as vítimas inocentes de algum desarranjo da natureza, mas também os facilitadores de sua própria moléstia.

O acontecimento em si mesmo, nunca tem muito sentido; precisamos aprender a discernir o que há por trás do aspecto físico, ou seja, atingir o conteúdo metafísico das coisas.

A importância e a mensagem de um fato ou de um acontecimento somente aparecem clarificadas, quando interpretados em sua significação; é isso que nos permite a compreensão completa de seu sentido.

Quando deixamos de interpretar as ocorrências da vida e o segmento natural que implicará seu destino, nossa existência mergulhará numa total falta de sentido.

A doença sempre tem uma intencionalidade e um objetivo, surgindo nas criaturas de baixa estima a fim de alertá-las de que existe uma descompensação psíquica (seu sentimento de inferioridade) e da necessidade de harmonizá-la.

O sentimento de inferioridade ou de baixa estima associa as criaturas a uma resignação exagerada, a um autodesleixo ou descuido das coisas pessoais.

A perda do senso de autovalorização é também conseqüência do sentimento de inferioridade, que remete os indivíduos à vivência entre “hábitos cronometrados” e a uma “mecanização dos costumes”.

Aqui estão algumas afirmações, que, se observadas com atenção, poderão nos ajudar a reconquistar a autoconfiança perdida:

- somos potencialmente capazes de tomar decisões sem ter que recorrer a intermináveis conselhos;

- possuímos uma individualidade divina completamente distinta da dos outros;

-  fazemos as coisas porque gostamos, não para agradar as pessoas;

- encontraremos sempre novos relacionamentos; por isso não temos medo de ser abandonados;

- usaremos, constantemente, de nosso bom senso; portanto, as críticas e as desaprovações não nos atingirão com facilidade;

- tomaremos nossas próprias decisões, respeitando, porém, a dos outros.

É essencial lembrar-nos de que sempre é possível alterar ou transformar nosso “estilo de vida”.

Para tanto, não duvidemos de nossas aptidões e vocações naturais, nem questionaremos, sistematicamente, nossas forças interiores.

Para obtermos autoconfiança, somente é preciso reivindicarmos, valorosamente, o que já existe em nós por direito divino.

 

Autor: Francisco do Espírito Santo Neto

Pelo Espírito Hammed

 Extraído do livro “As dores da Alma”
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 01 de Julho de 2010, 20:35

Olá

http://www.4shared.com/dir/7720763/7463976c/sharing.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy40c2hhcmVkLmNvbS9kaXIvNzcyMDc2My83NDYzOTc2Yy9zaGFyaW5nLmh0bWw=)


Namasté
Dim Dim,
 :DAgora você extrapolou de vez colocou uma biblioteca inteira.....
Te agradeço muito
Boa Noite
Hebe


É realmente uma vasta biblioteca on-line. Agora dá para entender por quê ele é tão rápido na tesoura e na cola ;D

Muita Paz

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 01 de Julho de 2010, 22:21
Entendi o recado Dim Dim
Estou lendo, Pode deixar
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 16:37
Maurício,
Não se vou me fazer entender. acredito que sim.

Se todo nosso sofrimento é causado pelo EGO, e o EGO não é a nossa essência e sim o que acreditamos ser somado a uma série de referências externas.
Agora entendi o sentido, observe-se.
O agressor só  ofende ou magoa se encontrar respaldo em  seu alvo, senão cai no vazio.

Vê se não bate com o que tem sido dito.

Um abço Hebe


É exatamente isso. Só que no Espiritismo usa-se a palavra sintonia. Esse é o problema.

O Anton fala diferente, fala em "não acreditar nas estorinhas do ego".

Bom, tenho q ir agora,

Muita Paz

Maurício

 
Esse não é o problema, é a solução, tudo é um questão só de terminologia.

Quando chegarem a esta conclusão, acaba a discussão.

O que é sintonizar com obsessor? nada mais é que estar com emoções afim.
Por que estamos com emoções afim. Por que nossa auto-estima não é trabalhada. Sentimos ódio, mágoa e etc porque o outro que nos atingiu de alguma maneira ainda exerce influência sobre nós.

Isto é claro pra mim como cristal.

Um abço
Hebe

Olá Hebe. Penso que a obsessão é uma questão ligada ao ego, mas aqui, repare que a sintonia se dá em outro sentido. É nós não sintonizarmos com as tais "estorinhas que o ego nos conta".

Lógico que ante uma provocação, ante uma agressão que por um motivo ou outro venha nos ferir, sempre haverá obsessores trabalhando com a nossa fragilidade em aceitar ou não aquele ato como algo que nos agrediu, nos melindrou...

Nesse sentido, o trabalho primordial seria nós superarmos essas provocações e leviandades que venham nos afetar sempre buscando auxílio no potencial divino que está dentro de nós, e, em colocando em prática o auto-conhecimento, fazer as seguintes perguntas:

1- Tal agressão psicológica ou tal leviandade me afetou. Por que me afetou?

2- Se me afetou, cabe a mim me livrar (sair da sintonia) dessa pessoa leviana

3- Como farei isso?? Procurando entender que isso faz mal para mim e não acrescenta nada de bom à minha vida, portanto, devo esquecer e NÃO PERMITIR em hipótese alguma que isso interfira na minha vida e nos meus propósitos e projetos.

4- E enfim, uma fez feito esse trabalho de suprimir as demandas do ego, já se está protegido das obsessões.

Muita Paz!

Maurício

PS: Vamos tentar levar o estudo a sério ok?? apesar de agradecer ao dim-dim pela bibliografia disponibilizada, não se esquecer que foi a Hebe quem tomou a iniciativa de abrir o tópico, que é para PARAR DE INFESTAR O FÓRUM COM OS MESMOS COPY-COLES DE SEMPRE.

PS: Aos que debandaram por melindres do ego, respeitemos o seu direito, mas é lamentável, uma vez que esse estudo aqui não é somente teórico, mas principalmente prático

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 16:45
Não há mais tempo para  esperar, não. O momento é agora.

O que eu queria saber é como vivermos na matéria e nos desligarmos deste Ego construido ao longo de toda uma encarnação?


Não acreditar em nada do que nos diz o ego sobre os sentidos exteriores. Calá-lo, silenciá-lo parando o diálogo interno e esperar, nesse estado, pela voz interior de Deus. Sentir o conhecimento silencioso, sem palavras, mas com toda a sabedoria da consciência universal, a nossa essência.


Namasté

Muito interessante essa curta e profunda reflexão oferecida pelo amigo dim-dim.

É nesses moldes que eu proponho que demos continuidade a esse estudo.

Muita Paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 16:57
Irmão do Bino,
Você não pegou o sentido de Epiteto.

Não sofra pelas coisas que você não tem controle, ou seja , você não pode interferir no que os outros pensam a seu respeito. E se só ofenderá se realmente a crítica tiver respaldo dentro de você , se não tiver cai no vazio, não tem que lhe causar sofrimento.


Olá. Essa idéia é muito interessante: "não podemos sustar aquilo que os outros pensam de nós", mas podemos interceptar o ressonar da crítica dentro de nós.

É por aí mesmo. Nem sempre é tão fácil quanto parece. Mas é esse mesmo o desafio que está proposto: sempre que que algo se insinuar em nos afetar intimamente, temos que começar um diálogo interior perguntando se assimilar aquela crítica e dar atenção a ela realmente nos convém. Ás vezes é um trabalho que demora de minutos a dias.

Dizer "ah, isso não me atingiu", pode ser uma forma de enganar a si mesmo: muitas vezes o dizemos da boca para fora, mas inconscientemente, pode ser que a mágoa fique ali dentro, num processo de cristalização. Nesse sentido, o diálogo interno consiste em dirimir todo e qualquer sentimento negativo que se insinuar dentro de nós.

Muitas vezes entram nesse processo os obsessores que, através da hipnose ou sugestão mental, vão ficar fazendo provocações que nos chegam em forma de "intuições" negativas no sentido de persistir em aceitar aquela idéia, e daí para nos fazer de vítimas é um pulinho.

De olho portanto nas demandas infantis do ego. Muitas vezes é o próprio ego que está a repetir e dar guarida àquela idéia e não somente os obsessores.

Enfim, muito bem colocado o comentário da amiga Hebe, e aqui a minha tentativa foi a de contribuir.

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 17:01
Filho do Bino,
Não se trata de quem é a culpa.

Vou dar outro exemplo.
Se alguem agressivamente te xinga de idiota.
Qual a sua reação, vai revidar? vai ficar explicando que não é?
Ou vai ignorar porque simplesmente não lhe atinge. O problema  da agressividade é do outro e não sua.

Outra coisa, gostaria que este tópico, conforme disse no inicio fosse para compararmos  a DE com o pensamento Oriental, quais os pontos em comum, quais não estão em concordância, de que forma nos sentiremos plenos seguindo uma ou outra.
Por isso abri o tópico com texto do OSHO que tem uma visão diferente da DE.

Todos tem que colocar seus conhecimentos e discutir, por favor, sem vaidade e sem agressões, é importante olharmos alem das nossas crenças.

Um abço
Hebe
   
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 17:14
Boa tarde Mauricio,
Você tocou num ponto que me deixou confusa.
A questão da obsessão.
Sabemos que a obsessão só acontece quando há sintonia entre o obasessor e o obsediado.

Você citou que acredita que faça parte do EGO. Sinceramente, fiquei em dúvida.
Mas pensando que temos uma essência divina que está na sombra sobre o EGO, (pensamento de OSHO) e que todo o nosso sofrimento é causado pelo EGO  pode ser.

Caímos na erraticidade por má interpretação da realidade através do EGO adquirido de conceitos externos, (repeti para levar o raciocínio adiante).
Mas o obsessor já está fora da matéria portanto já tem consciência de sua natureza íntima.
Por que age obsediando? Por que não se desligou do EGO? não encontrou sua essência ao desencarnar? Neste caso arrastamos o EGO  que nos faz errar de encarnação em encarnação até purificarmos?

Responde porque eu já estou em dúvida
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 17:25
 :D Sabe o que acontece, eu estou lendo muito, e sempre caio na DE
Penso vou e volto, por isso não gosto do copy cole, porque são afirmativas que eu preciso elaborar.
Esse estudo abri pra isso, não foi para defender este ou aquele raciocínio mas para chegarmos a um denominador comum.

Outra coisa que me intriga é o Panteismo ou Dualismo. Sempre caio no dualismo.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 02 de Julho de 2010, 17:32

Caímos na erraticidade por má interpretação da realidade através do EGO adquirido de conceitos externos, (repeti para levar o raciocínio adiante).
Mas o obsessor já está fora da matéria portanto já tem consciência de sua natureza íntima.
Por que age obsediando? Por que não se desligou do EGO? não encontrou sua essência ao desencarnar? Neste caso arrastamos o EGO  que nos faz errar de encarnação em encarnação até purificarmos?


Nem mais, amiga Hebe. Se o espírito não se libertar dessas ilusões em vida leva-as atrás mesmo depois de morto :D, daí as violetas na janela e os nossos lares, umbrais e sei lá eu que mais.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 02 de Julho de 2010, 17:36

PS: Vamos tentar levar o estudo a sério ok?? apesar de agradecer ao dim-dim pela bibliografia disponibilizada, não se esquecer que foi a Hebe quem tomou a iniciativa de abrir o tópico, que é para PARAR DE INFESTAR O FÓRUM COM OS MESMOS COPY-COLES DE SEMPRE.

;D

Foi pela repetição dos conceitos ilusórios que nos iludiram. Agora tem que ser novamente pela repetição que poderemos acabar com as ilusões. ;D


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 17:41
 :) Boa tarde Dim DIm,

Então arrasta o EGO para o mundo espiritual.
Essa é a causa da obsessão e da reencarnação.

A libertação então vem do auto-conhecimento.
Vou supor então que um ser encarnado que errou muito por 40 anos. Começa seu auto-conhecimento e desencarna aos 80 pleno de si mesmo. Não vai precisar mais encarnar para reparar seus erros?

Um abço
Hebe


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 17:41
Maurício,
Não se vou me fazer entender. acredito que sim.

Se todo nosso sofrimento é causado pelo EGO, e o EGO não é a nossa essência e sim o que acreditamos ser somado a uma série de referências externas.
Agora entendi o sentido, observe-se.
O agressor só  ofende ou magoa se encontrar respaldo em  seu alvo, senão cai no vazio.

Vê se não bate com o que tem sido dito.

Um abço Hebe


Exatamente Hebe. Quando o agressor não atinge seu alvo, talvez ele vá procurar outro alvo em quem descontar das demandas agressiva doseu ego.

O grande problema ainda continua sendo o "agredido".

Essa questão é de fundamental importância porque, de acordo com a liberdade dada ou negada que a criança teve na infância, o seu ego terá essa ou aquela formação.

À criança cuja liberdade foi negada na infância, ou seja, a criança que foi rejeitada, criticada, maltratada, criou uma auto-imagem muito negativa de si, de modo que, quando adulta, sofrendo de complexo de inferioridade, tende a se ofender, magoar-se mesmo com coisas pequeninas e irrelevantes e tornar-se odienta, vingativa e muitas vezes principalmente moralista - a gente discutiu muito isso lá no Estudo Sociedade e Família lembram??

Mas, atenção! o fato de uma criança cujo ego foi lisonjeado na infância e construiu uma "forte" e sadia auto-imagem, não significa que ela está fortificada no sentido de dizer NÃO a todos os apelos do ego.

Nesse caso, pode haver um processo de complexo de superioridade, que não deixa de ser uma espécie de complexo de inferioridade mascarada, pois, como nos mostra Osho, esse tipo de ego sempre exige atenção, e quando não têm essa atenção, fica magoada e revoltada. Esse tipo de ego, quando é rejeitado ou leva um fora, leva um NÃO! tem uma especificidade: ao invés de guardar mágoa, vai lá e se "vinga"; é o caso mulher que, levando um "fora" de uma homem ou do namorado, faz questão de logo arrumar outro, ou até mesmo de sair com vários homens para provar para si mesma - para o seu ego - que ela é "poderosa" no sentido de que "tem" homens quantos e quando quiser. Na verdade sofre do panteísmo de necessidade "vital" do ego de viver submergida na multidão. E essa pessoa não se auto-conhece evidentemente.

Esse tipo de ego tem como necessidade ter vários e muitos "amigos", apegou excessivo à família e amigos (eu amo) e a nessecidade constante estar sendo bajulada pela sua alteridade - outros egos que são afins e têm a mesma necessidade: a mais profunda forma de mendicância no dizer de Osho.

Está bom por ora.

Pessoal, estou relendo todo o tópico e postando em cima apenas daquilo que nos interessa ok?? Percebo que se despejou muitas postagens por aqui, muitas delas fugindo do tema do tópico.

Muita paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 17:48
Olá. Voltaram a postar!! que bom!!

Se não é o tio Maurício aqui né:: ;D que sempre desenterra os "tópicos defuntos" hehheee

Falando sério agora - eu ia dizer isso para a Hebe por MP, mas já que somos os 3 sobreviventes por enquanto vou dizer publicamente.

Olha, quando eu e a Hebe "maquinamos" abrir esse tópico, tínhamos como intenção estudar o EGO a partir da perspectiva do Osho, e também de algumas questões de O Livro dos Espíritos.

A abordagem da filosofia ocidental sobre o EGO que eu coloquei, além de ser uma resposta às postagens da Laísa, foi a título de "informação filosófica e histórica" OK??

Parece que agora tudo voltou ao normal, porque se abriu outro tópico, cujo forista dissidente queria impor uma visão particular de abordagem do ego, que evidentemente, não é a nossa proposta aqui.

Bom, a minha proposta é essa, que aliás é o que a Hebe já tinha reafirmado em posts anteriores.

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 02 de Julho de 2010, 17:59
:) Boa tarde Dim DIm,

Então arrasta o EGO para o mundo espiritual.
Essa é a causa da obsessão e da reencarnação.

A libertação então vem do auto-conhecimento.
Vou supor então que um ser encarnado que errou muito por 40 anos. Começa seu auto-conhecimento e desencarna aos 80 pleno de si mesmo. Não vai precisar mais encarnar para reparar seus erros?


É, amiga Hebe.

Claro que a libertação vem do auto-conhecimento.

É preciso saber o que é que quer dizer 'pleno de si' e o que são erros?

Se por erros entendermos, o espírito passar a existência inteira agarrado às ilusões dos sentidos e do homem exterior, tudo bem, é preciso abrir a pestana e largá-los.

Se o homem pleno de si é aquele que se entregou a Deus incondicionalmente e conseguiu a percepção de Deus, sim, abandonou as ilusões, os sofrimentos e passa a outro plano de existência


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 18:04

Mas o obsessor já está fora da matéria portanto já tem consciência de sua natureza íntima.
Por que age obsediando? Por que não se desligou do EGO? não encontrou sua essência ao desencarnar? Neste caso arrastamos o EGO  que nos faz errar de encarnação em encarnação até purificarmos?

Responde porque eu já estou em dúvida


Boa tarde Hebe.

Olha o que eu penso é o seguinte: sabemos que o desencarnar não transforma crimonosos em santos nem ignorantes em sábios.

É por isso que aquela resposta dos Espíritos "para vós sim, para o Espírito não; quando ele está liberto da matéria a ilusão cessa e o seu modo de pensar é diferente" não serve para todos os Espíritos.

Sabemos, pelo médius que essa ilusão não cessa para a maioria dos Espíritos haja vista que muitos acreditam estarem encarnados ainda. Mas o que acontece muitas vezes é que, o Espírito tomando consciência de que está livre da matéria, nem por isso significa que auferiu o auto-conhecimento. O seu ego ainda está presente, mesmo porque, sabemos que, em velórios, quando os presentes cochicham comentários menos dignos do "morto", este se melindra, e àqueles que foram vítimas de calúnia perseguição e maus tratos quanado em vida, podem encetar planos perversos de perseguição.

O Ego continua após a morte. Veja este exemplo do "eu amo" (apego a pessoas): um Espírito pode exercer uma obsessão "inconsciente", pelo falto de estar apegado àquela pessoa, e o fato de não ter se livrado das demandas do ego, mostra bem que ele não tem capacidade, mesmo depois de desencarnado de perceber que aquela relação afetuosa não é possível pelo menos nos moldes que ele imagina.

A obsessão, portanto, é decorrente da imperfeição do Espírito, que continua, mesmo depois de "morto" a acreditar nas estórias que o ego lhe conta.

Um bom tópico a respeito disso é o "relatos de apometria", do Anton. Eu já andei lendo alguma coisa por lá, falta retomar a leitura. São experimentos que o próprio Anton fez com Espíritos desencarnados, e a partir desse estudo prático, pôde aquilatar os vários graus e tipos de inconsciência e apego ao Ego de variados tipos de Espíritos. Vale a pena dar uma pesquisada por lá.

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 18:06
:D Sabe o que acontece, eu estou lendo muito, e sempre caio na DE
Penso vou e volto, por isso não gosto do copy cole, porque são afirmativas que eu preciso elaborar.
Esse estudo abri pra isso, não foi para defender este ou aquele raciocínio mas para chegarmos a um denominador comum.

Outra coisa que me intriga é o Panteismo ou Dualismo. Sempre caio no dualismo.
Um abço Hebe

Eu destesto copy-coles!!

Também penso que o objetivo desse tópico é chegar a um denominador comum.

Acho que sou panteísta rsrs

Muita paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 18:10

Caímos na erraticidade por má interpretação da realidade através do EGO adquirido de conceitos externos, (repeti para levar o raciocínio adiante).
Mas o obsessor já está fora da matéria portanto já tem consciência de sua natureza íntima.
Por que age obsediando? Por que não se desligou do EGO? não encontrou sua essência ao desencarnar? Neste caso arrastamos o EGO  que nos faz errar de encarnação em encarnação até purificarmos?


Nem mais, amiga Hebe. Se o espírito não se libertar dessas ilusões em vida leva-as atrás mesmo depois de morto :D, daí as violetas na janela e os nossos lares, umbrais e sei lá eu que mais.


Namasté

Ufa! que bom ouvir esse comentário seu!! Vamos ver se agora, pelo menos, você pára de citar aquele (que ninguém aguenta mais ler) "para vós sim, para o Espírito não; quando ele desencarna a ilusão cessa e o seu modo de pensar é outro"....

Cessa nada rsrs sabemos que não... se não a ilusão não cessou em vida, pode até ser que o Espírito "acorde" para a realidade, mas para "cristalizar" o processo de "desilusão" terá que solicitar uma nova reencarnação, para repetir a mesma prova, isso está bem claro na Doutrina ;)

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 18:17
:) Boa tarde Dim DIm,

Então arrasta o EGO para o mundo espiritual.
Essa é a causa da obsessão e da reencarnação.

A libertação então vem do auto-conhecimento.
Vou supor então que um ser encarnado que errou muito por 40 anos. Começa seu auto-conhecimento e desencarna aos 80 pleno de si mesmo. Não vai precisar mais encarnar para reparar seus erros?

Um abço
Hebe




Olá. A pergunta foi para ele, mas, permita-me dar um pitaco. Se o Espírito se libertou da ilusão ( = tomou conhecimento de si mesmo ainda em vida), terá ainda que reencarnar, mas já terá forças, quando renascer para construir um novo ego baseado mais na sua auto-imagem (que é a herança que ele teve da outra vida quando se despiu das ilusões) e menos da imagem que farão de si.

Eu diria que é um primeiro passo. Essa criança, quando adulta terá bem mais facilidade de formar o seu ego baseado mais em sua força íntima e no seu auto-conceito e auto-imagem do que na imagem e no conceito que fazem de si. Torna-se meio que independente do "panteísmo social" que molda o "EGO COLETIVO".

Por favor, se eu estiver errado, me corrijam.

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 18:23
Pois é cai na DE de novo.

Não sou defensora ou impositora, mas já rodei de texto em texto e sempre caio nela.

Por isso a questão do Panteismo eu não concebi ainda.

Isso é outro assunto mas que despois gostaria de aprofundar mais.

Acredito que no estágio em que estamos teremos ainda que reencarnar até alcançar a consciência cristica.
Só que não há muito tempo para isso. Em todos  estudos e seminários que eu entro , dizem que esta é a nossa última encarnação na terra.

Quem aprendeu aprendeu, quem não aprendeu dançou
um abço Hebe

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 18:37
Olá Hebe...

Não é bem assim... não exageremos  :)

Eu acredito que o trabalho de deixar as paixões/ilusões é um trabalho para o aqui e agora.

Decerto que retornaremos, mas já retornaremos com uma certa convicção íntima de que o mundo e as coisas que nos cercam são ilusórias.

Eu já vi muitos espíritas dizer o seguinte: "pelo menos uma coisa eu tenho certeza: quando voltar, voltarei como espírita".

Sim, mas e daí?? se na reencarnação atual não faz o trabalho de se desvincular das paixões, voltará como um espírita todo cheio de imperfeições e ainda acreditando na pseudo-realidade trazida pelos órgãos sensoriais - incluindo a razão.

Falando em razão, por favor dim-dim, não venha mais fazer aquela citação de que "buscai aquilo que em vão, a vossa razão procura".

Entendi enfim, que a razão também é um sentido humano.

E Hebe, a questão 626 do LE é bem clara quanto à questão de o Espiritismo vir apenas reafirmar verdades que já haviam sido colocadas pelos mestres espirituais de todos os tempos e em todas as épocas. Não há portanto, que se procurar divergências entre a DE e o Osho. Precisamente ao contrário é o que estamos fazendo aqui: buscando um ponto de contato entre o Espiritismo e o Espiritualismo antigo.

Eu acho particularmente que o conceito de ego em Osho é mais esclarecedor do que o de paixões em Kardec, e ambos significam a mesma coisa. Coube à Laísa trazer esse esclarecimento aqui, e cabe a nós tornar intelegível em termos práticos as questões de LE, para nós e para todos os demais.

Acho que esse é o objetivo desse tópico ..


Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 18:45
Anton Kiudero:

Citar
Ainda de alguma Lan House...

Bininho,

Voce me espanta,

Jamais alguem em forum algum que eu conheça e muito menos neste, colocou uma coletanea tão vasta de copy-paste sobre um tão amplo tema e sem ter o cuidado de estuda-lo antes de postar.

Tudo o que voce postou pode resumir-se a uma unica expressão. APEGO MORAL - causador de uma paixão que lhe incendeia ha milenios. Voce esta apaixonado pelos seus pensamentos, ideias e conceitos, que comprovadamente, como voce mesmo o diz, nem mesmo são seus. E isto é uma das vertentes do egoismo que lhe cabe combater e não exaltar.

Voce acredita que exista o certo e o errado, coisa que a maior parte dos textos que voce citou não avalizam. Voce acredita que exista o bem e o mal, tampouco avalizado pelos textos que voce citou. Por isto afirmei que voce postou sem estudar e esta apenas apaixonado por si mesmo.

Bininho, conhecemo-nos ha dezenas de milenios e voce não mudou nada. Mas posso afiançar-lhe que desta vez voce irá mudar. Espero que positivamente e por merito proprio.

Anton

 


Em: http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/ego-segundo-entendimento-de-um-estudante-espirita/msg122245/#msg122245 (http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/ego-segundo-entendimento-de-um-estudante-espirita/msg122245/#msg122245)



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 02 de Julho de 2010, 18:48

Falando em razão, por favor dim-dim, não venha mais fazer aquela citação de que "buscai aquilo que em vão, a vossa razão procura".


Ó, fui lá buscá-lo ao tópico do Atlante "http://www.forumespirita.net/fe/pedagogia-espirita/a-preposito-de/msg122124/#msg122124"


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 19:03
Anton Kiudero:

Citar
Ainda de alguma Lan House...

Bininho,

Voce me espanta,

Jamais alguem em forum algum que eu conheça e muito menos neste, colocou uma coletanea tão vasta de copy-paste sobre um tão amplo tema e sem ter o cuidado de estuda-lo antes de postar.

Tudo o que voce postou pode resumir-se a uma unica expressão. APEGO MORAL - causador de uma paixão que lhe incendeia ha milenios. Voce esta apaixonado pelos seus pensamentos, ideias e conceitos, que comprovadamente, como voce mesmo o diz, nem mesmo são seus. E isto é uma das vertentes do egoismo que lhe cabe combater e não exaltar.

Voce acredita que exista o certo e o errado, coisa que a maior parte dos textos que voce citou não avalizam. Voce acredita que exista o bem e o mal, tampouco avalizado pelos textos que voce citou. Por isto afirmei que voce postou sem estudar e esta apenas apaixonado por si mesmo.

Bininho, conhecemo-nos ha dezenas de milenios e voce não mudou nada. Mas posso afiançar-lhe que desta vez voce irá mudar. Espero que positivamente e por merito proprio.

Anton

 


Em: http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/ego-segundo-entendimento-de-um-estudante-espirita/msg122245/#msg122245 (http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/ego-segundo-entendimento-de-um-estudante-espirita/msg122245/#msg122245)




Quando digo que caio na DE é porque atesto a veracidade do que está escrito na codificação e a sintonia com as outras filosofias. E não divergencias.

Eu falo que todas dizem a mesma coisa desde o primeiro estudo que participei sobre "Caridade", "Depois em Deus e suas leis e seus atributos" e assim por diante.
Quero encontrar o ponto de divergencia há não ser o Dualismo para dar sentido a tanta discussão pelo Forum todo que empata todos s estudos.

Agora tem espíritas brigando com espíritas direto. Uns não aceitam a codificação ( que é um absurdo)  outros não aceitam as obras mais atuais.

Penso que nada mais é
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 19:04
QUE ARMADILHAS DO EGO
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 02 de Julho de 2010, 19:11

Olá!

Sim, amiga Hebe. Mas não esqueça que normalmente apenas se olha ao lado material da doutrina, isto é, àquela parte que serve apenas para disciplinar os egos perante a sociedade.

A parte da doutrina que contém as dicas para o espírito se libertar das ilusões não é enfatizada, como a amiga Hebe bem vê no fórum.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 19:14
Anton Kiudero:

Citar
Ainda de alguma Lan House...

Bininho,

Voce me espanta,

Jamais alguem em forum algum que eu conheça e muito menos neste, colocou uma coletanea tão vasta de copy-paste sobre um tão amplo tema e sem ter o cuidado de estuda-lo antes de postar.

Tudo o que voce postou pode resumir-se a uma unica expressão. APEGO MORAL - causador de uma paixão que lhe incendeia ha milenios. Voce esta apaixonado pelos seus pensamentos, ideias e conceitos, que comprovadamente, como voce mesmo o diz, nem mesmo são seus. E isto é uma das vertentes do egoismo que lhe cabe combater e não exaltar.

Voce acredita que exista o certo e o errado, coisa que a maior parte dos textos que voce citou não avalizam. Voce acredita que exista o bem e o mal, tampouco avalizado pelos textos que voce citou. Por isto afirmei que voce postou sem estudar e esta apenas apaixonado por si mesmo.

Bininho, conhecemo-nos ha dezenas de milenios e voce não mudou nada. Mas posso afiançar-lhe que desta vez voce irá mudar. Espero que positivamente e por merito proprio.

Anton

 


Em: http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/ego-segundo-entendimento-de-um-estudante-espirita/msg122245/#msg122245 (http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/ego-segundo-entendimento-de-um-estudante-espirita/msg122245/#msg122245)




Quando digo que caio na DE é porque atesto a veracidade do que está escrito na codificação e a sintonia com as outras filosofias. E não divergencias.

Eu falo que todas dizem a mesma coisa desde o primeiro estudo que participei sobre "Caridade", "Depois em Deus e suas leis e seus atributos" e assim por diante.
Quero encontrar o ponto de divergencia há não ser o Dualismo para dar sentido a tanta discussão pelo Forum todo que empata todos s estudos.

Agora tem espíritas brigando com espíritas direto. Uns não aceitam a codificação ( que é um absurdo)  outros não aceitam as obras mais atuais.

Penso que nada mais é

Tudo isso ainda são ilusões, como diria o dim-dim.
Aqui já há um consenso estabelecido, afinal, alguém tem dúvidas sobre os conceitos exarados pelo Osho sobre o ego e os que encontramos em Kardec à respeito da necessidade de se sobrepujar as paixões ainda nessa vida?.

Os espíritas estão criando dissidências por falta de auto-conhecimento! Estão, como diz aí no post do Anton, apaixonados pelas idéias de que julgam credores, porque se crêem divulgadores de uma filosofia cuja prática passam ao largo.

E os que estão praticando a filantropia para jogar na cara do outro que estão fazendo a caridade, esses, estão mais iludidos ainda.


Simples assim...

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 19:19

Olá!

Sim, amiga Hebe. Mas não esqueça que normalmente apenas se olha ao lado material da doutrina, isto é, àquela parte que serve apenas para disciplinar os egos perante a sociedade.

A parte da doutrina que contém as dicas para o espírito se libertar das ilusões não é enfatizada, como a amiga Hebe bem vê no fórum.


Namasté

Boa questão!! Olha só a profundidade: "dão atenção a parte da doutrina que se destina a disciplinar os egos perante a sociedade".

Trata-se, sem sombra de dúvidas, de uma prática exterior, que nada tem a ver com o que importa, que é a realidade do Espírito imortal.

Deixa eu ir lá retomar as leituras do Osho (será uma nova verdade que o meu ego está a conhecer??  :D Penso que não ...)  
 

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 19:46

Falando em razão, por favor dim-dim, não venha mais fazer aquela citação de que "buscai aquilo que em vão, a vossa razão procura".


Ó, fui lá buscá-lo ao tópico do Atlante "http://www.forumespirita.net/fe/pedagogia-espirita/a-preposito-de/msg122124/#msg122124"


Namasté

Citar
– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua RAZÃO procura inutilmente penetrar.

Pois é, o amigo pode continuar citando à vontade, pois que, muitos talvez ainda tenham a idéia de que à razão cabe o papel de se despir das ilusões ou paixões.

Eu mesmo acreditei nisso outrora; hoje sei que a razão humana é apenas um sentido sensorial como outro qualquer.

E foi bom vc não ter se cansado de citar, pois foi de tanto ler esse trecho que aprendi isso.

Muita Paz!

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 02 de Julho de 2010, 19:53
Bem, os nobres colegas fizeram copy-cole até gritando!
e pior pelas minhas costas...portança... zangei não....
e pior não ofereceram aos seu leitores minha resposta, e fizeram seus comentários à vontade aos quais não responderei nenhum...
Mas... cobro-lhes o direito de também fazer um copy-cole aqui...
Então lá vai.
    Com o exercício incessante e fácil da palavra, a energia mental do homem primitivo encontra insopitável desenvolvimento, por adquirir gradativamente a mobilidade e a elasticidade imprescindíveis à expansão do pensamento que, então paulatinamente, se dilata, estabelecendo no mundo tribal todo um oceano de energia sutil, em que as consciências encarnadas e desencarnadas se refletem, sem dificuldade, umas às outras.
        Valendo-se dessa instituição de permuta constante, as inteligências Divinas dosam os recursos da influência e da sugestão e convidam o Espírito terrestre ao justo despertamento na responsabilidade com que lhe cabe conduzir a própria jornada... 
        Pela compreensão progressiva entre as criaturas, por intermédio da palavra que assegura o pronto intercâmbio, fundamenta-se no cérebro o pensamento contínuo e, por  semelhante maravilha da alma, as idéias-relâmpagos ou as idéias-fragmentos da crisálida de consciência, no reino animal, se transformam em conceitos e inquirições, traduzindo desejos e idéias de alentada substância íntima.
        Começando a fixar o pensamento em si mesmo, fatigando-se para concatená-lo e exprimí-lo, confiou-se o homem a novo tipo de repouso — a meditação compulsória, ante os problemas da própria vida —, passando a exteriorizar, inconscientemente, as próprias idéias e, com isso, a desprender-se do carro_denso_de_carne, desligando as células de seu corpo_espiritual das células_físicas, durante o sono_comum, para receber, em atitude passiva ou de curta movimentação, junto do próprio corpo adormecido, a visita dos Benfeitores Espirituais que o instruem sobre as questões morais.
        O continuísmo da idéia consciente acende a luz da memória sobre o pedestal do automatismo.
[56 - página 75]

Este novo copy-cole, vem provar que é por aí que se formam os grupos afins...
Quem se afiniza com quem é porque vivenciou enquanto encarnado auterismo, daí a prova de que o N.S.J. Cristo, descrevia em parábolas, por exemplo a parábola do Rico que vestia púrpura e Lázaro...
E Sabem porque o Rico não teve permissão para avisar seus irmãos sobre como deveriam agir?
É porque primeiro precisa-se de trabalho realizado por si mesmo em favor de outrem, para merecer o espanador da fuligem que cobre a luz que já brilha em cada um...
Fuligem essa que está sendo acumulada desde as eras pré-cognitivas e não se tratam de pecados não,,.... trata-se de ignorância da melhor forma de evoluir.
Saúde e Paz!
PS: no convite que recebi da digníssima irmã Hebe, ela não dizia o que eu deveria ou o que eu deveria fazer... então pensei em liberdade de legitimar minha opção religiosa e não avalizar a de vcs, que é ótima por sinal.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 02 de Julho de 2010, 20:03
o abaixo prova que o Espiritismo já desde há muito sabia o que é EGO, ... posto que é o que sobrevive devimente assistido que retorna a vivenciar novas experiências na vida de relação,e novamente ser experimentado nas visissitudes, nos embates da vida, na nescessidade de prover seu sustento e o de sua familia, no convívio com as ordas de anti-éticos, praticar auteridade, etc... formatar um novo EGO, retornar e começar tudo de novo...
Nesse retorno o indivíduo não leva absolutamente nada além do que entronizou em seu EU...
e o dicionário galego, nossa lingua patria, (fica bravo não Dim-Dim)... diz o seguinte sobre o Ego
s. m. Psic.
 
(1) Núcleo da personalidade de uma pessoa.
 
(2) Princípio de organizaçom dinâmica, director e avaliador que determina as vivências e actos do indivíduo.
 
[lat. ego]
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 20:20
Bem, os nobres colegas fizeram copy-cole até gritando!

Olá, não é "gritando". Eu fiz questão apenas de "destacar" o texto, porque aquela admoestação do Anton, apesar de ter sido dirigida ao senhor, serve a todos indistintamente.

E retornando ao tema, penso que o senhor ainda está equivocado: não se trata de dizer se existe ou não uma conceituação do que é o ego em Allan Kardec - e existe, obviamente.

Trata-se antes de saber como nos livrar de suas injunções enganosas (ou seja, das injunções do ego)

E vou dar um recado aqui - não é só para o senhor, é para todos - que, se querem criar dissensões e debates acalorados vão lá para as colônias espirituais, para as "violetas na janela", para o debate sobre se Emmanuel é autor espírita, mas não venham aqui perturbar o auto-conhecimento; não venham perturbar com discussões e postagens inócuas e fora do tema, aqueles que estão buscando esmiuçar a questão e fazer do espiritualismo, uma prática.

E, me perdoem pela austeridade e sinceridade!

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 22:39
Boa Noite,
Pelo visto tudo como antes.....

Filho do Bino, bem vindo de volta ao estudo.
Presta atenção, fizemos textos comparativos de vários filosofos com Kardec e chegamos a conclusão que a mensagem é a mesma, portanto não tem porque discutir e sim estudar, esta é a proposta do estudo, comparar e estudar.

Vou colocar mais um texto.

Tirado do Sermão da Montanha de Hubert Rodhen que estou relendo pela milésima vez.
Este trecho é bem do inicio.
Não estou dizendo em absoluto que ele é melhor ou pior que os Espiritos Superiores que ditaram a codificação.
Apenas estou citando para reflexão.

E, para preludiar o advento do reino de Deus sobre a face da terra, é necessário que cada homem individual realize dentro de si mesmo esse reino; que reserve cada dia, de manhã cedo, meia hora para se interiorizar totalmente no seu Eu Divino, no seu Cristo Interno, pela chamada meditação.
Durante a meditação, o homem se esvazia de todos os conteúdos de seu ego humano sem nada sentir, nada pensar, nada querer, expondo-se incondicionalmente à invasão da plenitude divina.
Onde há uma vacuidade acontece uma plenitude. O homem vazio de si é plenificado por Deus.
Mas, não se iluda! Quem vive 24 horas plenificado pelas coisas do ego — ganâncias, egoísmos, luxúrias, divertimentos profanos — não pode esvaizar-se desegoficar-se, em meia hora de meditação; esse se ilude e mistifica a si mesmo por um misticismo estéril. É indispensável que o homem que queira fazer uma meditação fecunda e eficiente, viva ha¬bitualmente desapegado das coisas supérfluas e se sirva somente das coisas necessárias para uma vida decentemente humana. Luxo e luxúria são lixo e tornam impossível uma vida em harmonia com o espírito do Cristo e do Evangelho.
Ohomem que queira ser crístico, não apenas cristão, necessita de viver uma vida 100% sincera consigo mesmo, e não se iludir com paliativos e camuflagens que lhe encubram a verdade sobre si mesmo.
Vai, leitor, conhece-te a ti mesmo! Realiza-te a ti mesmo! e serás profundamente feliz.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 22:43
Continuando....
Há séculos que as igrejas cristãs do O¬cidente se acham divididas em parti¬dos, e, não raro, se digladiam ferozmente — pôr causa de quê?
          Por causa de determinados dogmas que elas identificam com a doutrina de Jesus —infalibilidade pontifícia, batismo, confissão, eucaristia, pecado original, redenção pelo sangue de Jesus, unicidade e infalibilidade da Bíblia, etc.
          No entanto, seria possível evitar todas essas polêmicas e controvérsias — bastaria que todos os setores do Cristianismo fizessem do Sermão da Montanha o seu credo único e universal. Essa men¬sagem suprema do Cristo não contém uma só palavra de colorido dogmático-teológico — O Sermão da Montanha é integralmente espiritual, cósmico, ou melhor, “místico-ético”; não uma teoria que o homem deva “crer”, mas uma realidade que ele deve “ser”.
   E neste plano não há dissidentes nem hereges. A mística é o “primeiro e maior de todos os mandamentos”, o amor de Deus; a ética é o segundo mandamento” o amor de nossos semelhantes. E, nesta base, é possível uma harmonia universal.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 22:49
Para não haver dúvida sobre meu convite Filho do Bino
Reponho e nele acho que fui clara
http://www.forumespirita.net/fe/psicologia-espiritismo/ego-e-ilusao/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespiritatopicosconduit+%28Forum+Espirita+topicos+conduit%29 (http://www.forumespirita.net/fe/psicologia-espiritismo/ego-e-ilusao/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespiritatopicosconduit+%28Forum+Espirita+topicos+conduit%29)

Filho do Bino, este é o tópico que abri para estudarmos EGo a luz da DE e de outras filosofias, conforme combinamos.
Gostaria muito da sua participação.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 22:59
Recolocando a última parte que postei vou grifar o mais impotante para mim.
Hubert Rodhen
"Essa men¬sagem suprema do Cristo não contém uma só palavra de colorido dogmático-teológico — O Sermão da Montanha é integralmente espiritual, cósmico, ou melhor, “místico-ético”; não uma teoria que o homem deva “crer”, mas uma realidade que ele deve “ser”.   E neste plano não há dissidentes nem hereges. A mística é o “primeiro e maior de todos os mandamentos”, o amor de Deus; a ética é o segundo mandamento” o amor de nossos semelhantes. E, nesta base, é possível uma harmonia universal.
Não vejo nenhuma discordância de tudo que estudamos na DE.
Apenas enfatiza o conhecimento de si mesmo, pois em vários estudos abordando a DE chegamos a conclusão que a verdadeira caridade só é feita sem espectativa alguma e só é possivel quando libertarmos do nosso egoismo e vaidade. Para isso temos que nos conhecer e fazer nossa reforma íntima

Fiquem em paz
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 23:08
Citando Hebe

Citar
Não vejo nenhuma discordância de tudo que estudamos na DE.
Apenas enfatiza o conhecimento de si mesmo, pois em vários estudos abordando a DE

Nem eu...

Como ficou claro nesses últimos bons posts da Hebe, citando o Rhoden, não há que se ficar discutindo essa ou aquela teoria.

A questão não é crer, é ser.

Muita Paz!

Maurício

PS: Hebe, você teria aí "O Sermão da Montanha" em pdf?? parece que você disponibilizou uma vez, mas na correria de ficar respondendo a posts nem deu tempo de baixar ...


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 23:22
Ja vai
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 23:39
Ninguém além de nós mesmos pode libetar as nossas mentesBob Marly cantor jamaicano
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 02 de Julho de 2010, 23:40
Obrigado Hebe,

Já salvei o arquivo.

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 02 de Julho de 2010, 23:42
Não precisa agradecer,

E ai continuamos?

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 02 de Julho de 2010, 23:49
Queridos e amados irmãos estudantes do ego e da ilusão,
Em verdade só tem alguma noção do que é EGO quem estudou a humanidade desde seus primórdios...
Não há escritos suficientes para nos elucidar...
Só temos noçoes do que seja os primordios da humanidade via mediunidade.
Mediunidade de todas as estirpes.
Quem pega o bonde andando, só tem duas opções...
Ou crê num determinado tipo de mediunidade que conta a história de um jeito.
Ou cré num outro determinado tipo de mediunidade...
Nem a historia geral da humanidade alcança em verdade o inicio da humanidade.
Então precisamos eleger um tipo a seguir, do contrário não iremos a lugar nenhum.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 02 de Julho de 2010, 23:54
Se meus prezados companheiros quiserem continuar esse estudo que é excelente, gostaria de sugerir contar uma historia, que não precisa ser verdadeira ou não... e cada um com o que conhece sobre EGO, manifesta seu entendimento, porém sem citar ninguem...por ninguem é nenhum dos estudantes)- um não cita o outro e  pega o seu pensamento e vai descrevendo o que pensa, quem sabe num determinado tempo chegaremos a um ponto comum...
PORQUE TUDO É A MESMA COISA.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 03 de Julho de 2010, 00:03
Não precisa agradecer,

E ai continuamos?



Nossa!! eu to com os dedos até doendo de tanto postar aqui hoje ;D Como então você pergunta, "e aí? continuamos"??

Quanto à questão do Bino, acho que já há um consenso por aqui. O que se faz mister é apenas apronfundar os nossos estudos.

As obras do Osho, do Rodhen, quando confrontadas com muitos trechos de Kardec são de uma simplicidade e sabedoria belíssimas!!

Tudo que há a se fazer é pois, a meu ver, aprofundar os estudos, com novos textos, outros autores que dizem as mesmas coisas.

Há muitas questões colocadas aí para trás. Eu mesmo reli todo o tópico e respondi várias questões colocadas aí pelos colegas.

Muita paz

Maurício

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 03 de Julho de 2010, 00:04
Boa Noite Filho do Bino

O que tenho lido muito sobre reforma intima , desapego a matéria, mais atrás citei um texto que está na pag 14 deste estudo de Joana de Angelis sobre reforma íntima, nos faz ver que todos vão para o mesmo ensinamento.
Portanto acho valido estudarmos a universalidade dos pensamentos em diversas regiões do mundo.
Nenhum até agora se contradisse na questão do Ego , desapego a matéria e reforma intima.

Não há discussão quanto a isso, estamos verificando sim uma concordância de idéias.

Isto é importante até para checarmos nossas crenças, e a filosofia que aderimos.

Posso concordar com muita coisa, outras questões ainda não me convenceram e assim vamos tateando o caminho que não é único, até chegarmos a conclusão que é por ai.

Temos que estudar com absoluta neutralidade, sem paixões que nos cegam.
Por enquanto nada desfaz a palavra de Cristo.

Um abço
Hebe
Fique em paz

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 03 de Julho de 2010, 00:07

Filho do Bino
Conte  a sua história, sempre enriquece o estudo,assimcomo poto os textos para refletirmos juntos
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 03 de Julho de 2010, 00:17
SEGUINTE...
Todos os problemas de todos os povos do nosso planeta são iguais.
Todos os problemas de todos os povos do nosso planeta começaram igais.
Todos os problemas de todos os povos do nosso planeta terminarão iguais.
Mas não há uma solução coletiva.
Todas as soluções de todos os povos do nosso planeta são individuais.
se concordarmos com essa tese vou contar a historia.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 03 de Julho de 2010, 00:21
SEGUINTE...
Todos os problemas de todos os povos do nosso planeta são iguais.
Todos os problemas de todos os povos do nosso planeta começaram igais.
Todos os problemas de todos os povos do nosso planeta terminarão iguais.
Mas não há uma solução coletiva.
Todas as soluções de todos os povos do nosso planeta são individuais.
se concordarmos com essa tese vou contar a historia.
Existem diferençãs culturais e sociais
Conta a história
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 03 de Julho de 2010, 00:27
Qual é na opinião de cada um o agente causal desse imbróglio?
eis a história...
Cantávamos hinos de louvor com Krishna, aprendendo o conceito da imortalidade da alma, à sombra das árvores augustas que aspiram aos cimos do Himalaia, e descíamos, logo depois, ao vale do Ganges, matando e destruindo para gozar e possuir. 

Soletrávamos o amor universal com Sidarta Gautama, e perseguíamos os semelhantes, em aliança com os guerreiros cingaleses e hindus. 

Fomos herdeiros da Sabedoria, nos tempos distantes da Esfinge, e, no entanto, da reverência aos mistérios da iniciação passávamos à hostilidade sanguissedenta, nas margens do Nilo.   

Acompanhando a arca simbólica dos hebreus, reiteradas vezes líamos os mandamentos de Jeová, contidos nos rolos sagrados, e, desatentos, os esquecíamos, ao primeiro clamor de guerra aos filisteus. 

Chorávamos de comoção religiosa em Atenas, e assassinávamos nossos irmãos em Esparta. 

Admirávamos Pitágoras, o filósofo, e seguíamos Alexandre, o conquistador. 

Em Roma, conduzíamos oferendas valiosas aos deuses, nos maravilhosos santuários, exaltando a virtude, para desembainhar as armas, minutos depois, no átrio dos templos, disseminando a morte e entronizando o crime; 

escrevíamos formosas sentenças de respeito à vida, com Marco Aurélio, e ordenávamos a matança de pessoas limpas de culpa e úteis à sociedade. 

Com Jesus, o Divino Crucificado, nossa atitude não tem sido diferente. 

Sobre os despojos dos mártires, imolados nos circos, vertemos rios de sangue em vindita cruel, armando fogueiras do sectarismo religioso. 

Suportamos administradores arbitrários e ignominiosos, de Nero a Diocleciano, porque tínhamos fome de poder, e quando Constantino nos abriu as portas da dominação política, convertemo-nos de servos aparentemente fiéis ao Evangelho em criminosos árbitros do mundo. 

Pouco a pouco esquecemos os cegos de Jericó, os paralíticos de Jerusalém, as crianças do Tiberíades, os pescadores de Cafarnaum, para afagar as testas coroadas dos triunfadores, embora soubéssemos que os vencedores da Terra não podem fugir à peregrinação ao sepulcro. 

Tornou-se a idéia do Reino de Deus fantasia de ingênuos, pois não largávamos o lado direito dos príncipes, sequiosos de fastígio mundano. 

Ainda hoje, decorridos quase vinte séculos sobre a cruz do Salvador, benzemos baionetas e canhões, metralhadoras e tanques de assalto, em nome do Pai Magnânimo, que faz refulgir o sol da misericórdia sobre os justos e sobre os injustos.

         É por esta razão que nossos celeiros de luz permanecem vazios. O vendaval das paixões fulminantes de homens e de povos passa ululante, de um a outro pólo, a semear maus presságios.

        Até quando seremos gênios demolidores e perversos? Ao invés de servos leais do Senhor da Vida, temos sido soldados dos exércitos da ilusão, deixando à retaguarda milhões de túmulos, abertos sob aluviões de cinza e fumo. Debalde exortou-nos o Cristo a buscar as manifestações do Pai em nosso próprio íntimo. Cevamos e expandimos unicamente:

o egoísmo e a ambição, 

a vaidade e a fantasia na Crosta Planetária.   

        Contraímos pesados débitos e escravizamo-nos aos tristes resultados de nossas obras, deixando-nos ficar, indefinidamente, na messe dos espinhos.

        Foi assim que atingimos a época moderna, em que a loucura se generaliza e a harmonia mental do homem está a pique de soçobro. De cérebro evolvido e coração imaturo, requintamo-nos, presentemente, na arte de esfacelar o progresso espiritual.

[25 - página 26] - Preleção de Eusébio
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 03 de Julho de 2010, 00:33
"Qual é na opinião de cada um o agente causal desse imbróglio?"

A própria humanidade que se perdeu com sede de poder apegada a matéria usando a palavra de Deus.

Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 03 de Julho de 2010, 00:38
Segue mais um livro
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 03 de Julho de 2010, 00:41
Filho do Bino,
Não é essa a resposta

O homem tomado pelo egoísmo e apego a matéria se afastou das Leis Divinas?
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 03 de Julho de 2010, 00:43
O agente causal, estava implícito no Eu de cada um de nós quando efetuamos nosso treinamento para termos instintos, vontade de viver, vaidade de comando da manada, orgulho de possuir mais força que outros animais, e assim por diante. Isto foi nescessário quando vivenciamos as eras pré-cognitivas... e permaneceu conosco pois não somos frutos de um milagre, nem fomos criados como seres especiais da criação, somos todos produtos da evolução.
Em sendo produto da evolução ao recebermos o raciocínio, nos tornamos mais animais que os próprios animais que não pensavam...
Então Tinhamos um Deus para Adorar e um EU para matar.
Se a irmã hebe me ajuda a matar o Dim-Dim ... eu e a Hebe formamos um clã.
Se o Dim-Dim e o Mauricio se unem para me matar formam um clã, mas a Hebe fica com raiva...e assim vai por aí adiante até os dias de hoje...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 03 de Julho de 2010, 00:48
Então irmãos me desculpem, mas eu gosto é de estudar e o que eu combino eu honro, a irmazinha já citou colega, digitou que não é nada daquilo, que é outra coisa...então ficamos assim...não tem conserto... vou fazer melhor vou dormir e sonhar pois se não assumimos nada pra que continuar fiquem com Deus.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 03 de Julho de 2010, 00:48
Qual é na opinião de cada um o agente causal desse imbróglio?
eis a história...
Cantávamos hinos de louvor com Krishna, aprendendo o conceito da imortalidade da alma, à sombra das árvores augustas que aspiram aos cimos do Himalaia, e descíamos, logo depois, ao vale do Ganges, matando e destruindo para gozar e possuir. 

Soletrávamos o amor universal com Sidarta Gautama, e perseguíamos os semelhantes, em aliança com os guerreiros cingaleses e hindus. 

Fomos herdeiros da Sabedoria, nos tempos distantes da Esfinge, e, no entanto, da reverência aos mistérios da iniciação passávamos à hostilidade sanguissedenta, nas margens do Nilo.   

Acompanhando a arca simbólica dos hebreus, reiteradas vezes líamos os mandamentos de Jeová, contidos nos rolos sagrados, e, desatentos, os esquecíamos, ao primeiro clamor de guerra aos filisteus. 

Chorávamos de comoção religiosa em Atenas, e assassinávamos nossos irmãos em Esparta. 

Admirávamos Pitágoras, o filósofo, e seguíamos Alexandre, o conquistador. 

Em Roma, conduzíamos oferendas valiosas aos deuses, nos maravilhosos santuários, exaltando a virtude, para desembainhar as armas, minutos depois, no átrio dos templos, disseminando a morte e entronizando o crime; 

escrevíamos formosas sentenças de respeito à vida, com Marco Aurélio, e ordenávamos a matança de pessoas limpas de culpa e úteis à sociedade. 

Com Jesus, o Divino Crucificado, nossa atitude não tem sido diferente. 

Sobre os despojos dos mártires, imolados nos circos, vertemos rios de sangue em vindita cruel, armando fogueiras do sectarismo religioso. 

Suportamos administradores arbitrários e ignominiosos, de Nero a Diocleciano, porque tínhamos fome de poder, e quando Constantino nos abriu as portas da dominação política, convertemo-nos de servos aparentemente fiéis ao Evangelho em criminosos árbitros do mundo. 

Pouco a pouco esquecemos os cegos de Jericó, os paralíticos de Jerusalém, as crianças do Tiberíades, os pescadores de Cafarnaum, para afagar as testas coroadas dos triunfadores, embora soubéssemos que os vencedores da Terra não podem fugir à peregrinação ao sepulcro. 

Tornou-se a idéia do Reino de Deus fantasia de ingênuos, pois não largávamos o lado direito dos príncipes, sequiosos de fastígio mundano. 

Ainda hoje, decorridos quase vinte séculos sobre a cruz do Salvador, benzemos baionetas e canhões, metralhadoras e tanques de assalto, em nome do Pai Magnânimo, que faz refulgir o sol da misericórdia sobre os justos e sobre os injustos.

         É por esta razão que nossos celeiros de luz permanecem vazios. O vendaval das paixões fulminantes de homens e de povos passa ululante, de um a outro pólo, a semear maus presságios.

        Até quando seremos gênios demolidores e perversos? Ao invés de servos leais do Senhor da Vida, temos sido soldados dos exércitos da ilusão, deixando à retaguarda milhões de túmulos, abertos sob aluviões de cinza e fumo. Debalde exortou-nos o Cristo a buscar as manifestações do Pai em nosso próprio íntimo. Cevamos e expandimos unicamente:

o egoísmo e a ambição, 

a vaidade e a fantasia na Crosta Planetária.   

        Contraímos pesados débitos e escravizamo-nos aos tristes resultados de nossas obras, deixando-nos ficar, indefinidamente, na messe dos espinhos.

        Foi assim que atingimos a época moderna, em que a loucura se generaliza e a harmonia mental do homem está a pique de soçobro. De cérebro evolvido e coração imaturo, requintamo-nos, presentemente, na arte de esfacelar o progresso espiritual.

[25 - página 26] - Preleção de Eusébio


Um texto emmanuelista apenas...

A solução para os possíveis paradoxos apontados no texto está na questão do abandono das ilusões acreditadas pelo ego, estudo esse que estamos fazendo aqui, que é, aliás, um estudo prático, pouco tem de teórico.

O sectarismo não existe senão nas mentes dominadas ainda pelo ego; não existe senão nas religiões condutoras de rebanhos e etc.

Muita Paz!

Maurício

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 03 de Julho de 2010, 00:57
Voltei só para deixar uma reflexão;

TEMOS UM DEUS PARA ADORAR.... E UM EU PARA MATAR!

Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 03 de Julho de 2010, 01:08
Não sei aonde lhe contrariei.
O que o Sr citou está na genesis. Demorei porque fui jantar.
Concordo perfeitamente
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 03 de Julho de 2010, 10:34

Se a irmã hebe me ajuda a matar o Dim-Dim ... eu e a Hebe formamos um clã.
Se o Dim-Dim e o Mauricio se unem para me matar formam um clã, mas a Hebe fica com raiva...e assim vai por aí adiante até os dias de hoje...



Eia... assim não brinco!!

Mas o que é isto? Clãs, matanças, raivas... Amiga Hebe, não ajude o filhodobino, ele está violento!! ;D

Apesar de tudo ser ilusão, ela cria crueldades e sofrimentos incríveis...


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Maur em 03 de Julho de 2010, 10:51


--------------------------------------------------------------------------------

Citar
Citação de: filhodobino em Ontem às 23:43

Se a irmã hebe me ajuda a matar o Dim-Dim ... eu e a Hebe formamos um clã.
Se o Dim-Dim e o Mauricio se unem para me matar formam um clã, mas a Hebe fica com raiva...e assim vai por aí adiante até os dias de hoje...


Dim-dim

Citar
Eia... assim não brinco!!

Mas o que é isto? Clãs, matanças, raivas... Amiga Hebe, não ajude o filhodobino, ele está violento!!

Apesar de tudo ser ilusão, ela cria crueldades e sofrimentos incríveis...


Namasté


Olá amigos. Eu estou convencido cada vez mais que nós somos especialistas em criar sofrimentos para nós mesmos. E isso não é filosofia oriental não!! o Divaldo Franco fala disso em suas palestras...


A questão é: "o crime compensa"?? só enquanto houver ilusões haverá "crimes" (contra nós mesmos)

Muita Paz

Maurício


 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 03 de Julho de 2010, 20:26

Olá!

" Tomás de Kempis "

Oh! Quanta confiança terá aquele moribundo que não tem afeição a coisa alguma do mundo. Mas desprender assim o coração de tudo, não o compreende o espírito ainda enfermo, bem como o homem carnal não conhece a liberdade do homem interior. Entretanto, se quiser ser verdadeiramente espiritual, cumpre-lhe renunciar aos estranhos como aos parentes e de ninguém mais se guardar do que de si mesmo. Se te venceres perfeitamente a ti mesmo, tudo o mais sujeitarás com facilidade. Pois a perfeita vitória é triunfar de si mesmo. Porque aquele que se domina a tal ponto, que os sentidos obedeçam à razão e a razão lhe obedeça em todas as coisas, este é realmente vencedor de si mesmo e senhor do mundo.

Se aspiras a galgar estas alturas, cumpre-te começar varonilmente e pôr o machado à raiz, para que arranque e cortes o secreto e desordenado apego que tens a ti mesmo, e a todo bem particular e sensível. Deste vício do amor excessivo e desordenado que o homem tem a si mesmo provém quase tudo que radicalmente se há de vencer; vencido este e subjugado, logo haverá grande paz e tranqüilidade estável. Mas já que poucos tratam de morrer a si mesmos e desapegar-se de si, por isso ficam presos em si mesmos e não se podem erguer em espírito acima de si. A quem, todavia, deseja livremente seguir-me, cumpre-lhe mortificar todos os seus maus e desordenados afetos, e não se prender, com amor apaixonado, a criatura alguma.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 03 de Julho de 2010, 23:03
Muito bem citado Dim Dim.
Estou agora me despedindo do Forum. Muito obriga pelos seus ensinamentos
Fique com Deus
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 06 de Julho de 2010, 15:27
          Olá, amigos

          Nossa identificação com o “ego/eu/mente” e seus conteúdos, é a causa de todos os problemas do mundo.
          Quando se consegue ir além dessa ilusão que é o ego, todos os males cessam.
          Os conteúdos e processos mentais (que estão na mente/eu/ego) vêm do condicionamento trazido pelas tradições, culturas, costumes, sociedade em que vivemos, crenças, religiões, suposições. Todas essas coisas nos enchem a mente de ilusões, que formam um verdadeiro véu que não nos permite a visão da realidade. A identificação com esses conteúdos nos trás a experiência de um ‘eu/ego’ condicionado e ficamos presos às ilusões.
          Quando conseguimos transcender essa identificação, cessam os condicionamentos e com eles, cessa o ‘eu/ego’, que nada mais é senão um “feixe” de memórias que mantêm os conteúdos da consciência com os quais nos identificamos.  
          Após essa transcendência, pensamentos e emoções ainda passam pela mente, mas não há mais qualquer identificação com eles, e tem-se a experiência a que damos o nome de “bem-aventurança” porque, não havendo identificação com conteúdos mentais (pensamentos e emoções dolorosos), não há mais experiência de sofrimento.
          Sem condicionamentos, ficamos livres das identificações com conteúdos inconscientes ou conscientes que destorcem a interpretação da realidade, e a consciência é capaz de uma percepção clara e precisa que, no budismo, chamam de “espelho de cristal”, porque “reflete fielmente a realidade”. Cessam toda a ignorância, sofrimentos, conflitos, problemas.  
          Por isso o Cristo afirmou: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” e o Buda: “A iluminação é o fim de todos os sofrimentos”.
          Não havendo mais identificação, o espelho e aquilo que ele reflete, o sujeito e o objeto, são percebidos como “uma coisa só”. A consciência, agora, é percebida como sendo aquilo que antes ela observava (Krishnamurti: o observador é a coisa observada), porque se percebe que o observador ou ego, produto “ilusório” da identificação, é irreal. O indivíduo se vê como consciência “pura em unidade com tudo”, “idêntico a qualquer outro indivíduo”. Vem daí a conhecida afirmação dos místicos de que “todos somos um” (Jesus: “Eu e o Pai somos um”), e não mais surgem pensamentos que possam ferir os “outros”. “Amor e compaixão” são expressões naturais desse estado, pois o indivíduo vê que todos o sofrimento do mundo é devido às identificações com os conteúdos mentais que agora foram afastados.
          Todos os relatos de experiências dessa espécie deixam bem claro que elas só acontecem quando se vai além dos limites da mente, além do ego condicionado... Como disse o profeta do Antigo Testamento: “Aquieta-te e sabe: eu sou Deus”. e os místicos: “Ou o eu, ou Deus”.
          E como a comunicação entre diferentes estados de consciência é difícil, as descrições em geral são incompreensíveis na visão da psicologia ocidental. Assim, é fácil rejeitar essas experiências sem qualquer análise, considerando-as sem sentido, superstições ou patológicas, erro cometido por alguns dos mais notáveis profissionais de saúde mental do mundo.
          Nesse estado, a pessoa se vê como “pura percepção”, “incondicionada”, “eterna” e, também, experimenta ser “tudo o que existe”. Nas “profundezas” da psique humana, cessadas as identificações limitadoras com os conteúdos mentais, isto é, com o ego, a percepção não encontra limites à sua identidade e se percebe como “aquilo que está além do espaço e do tempo”, aquilo a que a humanidade deu o nome de Deus (‘eu e o Pai somos um’). Por isso, afirmou Bugental: “Para mim, Deus é uma palavra usada para indicar nossa subjetividade inefável, o potencial indescritível e inimaginável que está dentro de cada um de nós”’.
          Palavras de alguns que viveram essa experiência:
  Catarina, mística cristã, séc. XV: “Meu ser é Deus, não por uma simples participação, minha nele, mas por uma transformação autêntica de todo meu ser”.
  Hui-Neng, séc. VI, fundador do Zen Budismo: “Nossa própria natureza do ser é Buda (desperto, iluminado, livre do sofrimento) e, fora dessa natureza, não há outro Buda. Só há Um e somos esse Um”.
  Ibn al-Arabi, sufista, séc. XII: “Tu és Ele, sem qualquer limitação, se conheceres tua própria existência dessa maneira”. (É o mesmo que ensinavam os grandes filósofos gregos: “Conhece-te a ti mesmo, e será Deus”).
  Moisés de Leon, cabalista, séc. XIV: “Deus, em sua manifestação suprema, na plenitude de seu ser, é chamado “Eu”.
  Padmasambhava, budista, séc. VII: “A única verdade está dentro de nós. Ela é Buda e Buda somos nós”.
  Meister Ekhart, monge cristão, séc. XIII: “Percebo que Deus e eu somos um só”.
  Monsoor al-Halaj, sufista, séc. X: “Eu sou a verdade”.
  Shankara, hindu, séc. VIII: “Não participo da ilusão ‘eu’ e ‘tu’, ‘isto’ e ‘aquilo’. Sou a realidade sem começo e sem fim. Sou Brahman, o primeiro sem segundo, a bem-aventurança sem fim, a verdade eterna e imutável. Resido em todos os seres. Agora, eu sei que sou Tudo”.
          Santa Catarina de Gênova: ‘O meu eu é Deus e não reconheço outro Eu senão meu Deus’.
          São Bernardo: “Se a alma difere de Deus, a alma difere de si mesma”.
          E Jesus: “Eu e o meu Pai somos um”.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 06 de Julho de 2010, 16:31
São Bernardo: “Se a alma difere de Deus, a alma difere de si mesma”.
          E Jesus: “Eu e o meu Pai somos um”.
Amado irmão coronel, eu gostaria de dialogarmos um pouco sobre ego com o amigo, mas o amigo, me confunde quando envolve muitas resposta numa só, então eu desisto...
Nós poderiamos combinar um jeito diferente de dialogar sobre ego, entre vc e eu?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 06 de Julho de 2010, 17:00
          Olá, Filhodobino, como vai?

          Sabe que, parece, nem sei argumentar se não for assim? Mas, veja, que são todas correlacionadas, certo? Mas vamos achar, sim, um  meio de dialogar sem tantas perguntas.

          Um abraço ao amigo.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 06 de Julho de 2010, 18:50
Amado irmão o dicionário galego, nossa Lingua Patria(que não nos ouça o Dim-Dim), esclarece assim o que seja EGO....
Pergunto ao amigo: o Sr. Concorda ou tem outra definição?
 
Ego
s. m. Psic.
(1) Núcleo da personalidade de uma pessoa.
(2) Princípio de organizaçom dinâmica, director e avaliador que determina as vivências e actos do indivíduo.
 
[lat. ego]

 

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 06 de Julho de 2010, 20:20
          Olá, Filhodobino

          Veja, amigo, as definições acadêmicas (dos mestres da língua), suponho, sempre nos dão as definições comuns, superficiais, aquelas que necessitamos para entender a língua e para nos comunicar. Mas as definições profundas, as definições que fogem do comum, essas talvez nem mesmo os que colaboraram na feitura dos dicionários as conhecem. É provável que certas obras contenham outras definições mais profundas, mas estariam de acordo com todos os significados que são dados aos termos?
          Veja um exemplo: o significado da palavra “expiação" dos dicionários é igual ao significado que a doutrina espírita lhe dá? Para o idioma, “expiação” é castigo, pena, cumprimento de penalidade para se redimir de culpas etc; para a doutrina espírita tem o mesmo significado? Não tem.
          Assim também, para certas doutrinas a palavra “ego” pode assumir conceitos diferentes; para a psicologia, “ego” pode ter outras conotações.
          Para esses assuntos que tenho colocado ego = eu = mente = personalidade, enfim, é o ego que tudo comanda no ser humano, suas ações, decisões, etc. Se bem que, nos aprofundando mais, vamos ver que não há nem “ego” e, evidentemente, nem comando do “ego”.
          O amigo, só por esse nossa pequena exposição, já vai perceber como muitas coisas quase não tem explicação que se possa entender. Muitas coisas não tem nem mesmo como se referir a elas; a linguagem, os idiomas não foram preparados para isso e nem mesmo a capacidade de o homem compreender. Lembre-se de Jesus: “Muitas coisas mais tenho a vos dizer, mas não as suportaríeis agora”; e Jesus se dirigia àqueles que com ele conviviam e aprendiam e não ao povo em geral! Assim, também Paulo disse, se referindo à elevação ao céu: “... e lá viu e ouviu coisas inefáveis”. Por isso, tabém, místicos, o Buda, Jung, afirmavam: "Não é possivel falar sobre a iluminação; para ser compreendida, tem que ser vivenciada".
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 06 de Julho de 2010, 20:36
 "Não é possivel falar sobre a iluminação; para ser compreendida, tem que ser vivenciada".
Compreendi perfeitamente sua definição, e não posso discordar, nem me manifestar diferentemente...
Então para tentar entender o fulcro universal, do que seja EGO, procurei nas palavras de Dalai Lama o que seria vivenciar uma conciência em processo de busca da luz e ele assim se expressou:
DALAI LAMA assim se expressou?
Eu não estou interessado, meu amigo, sobre a sua religião, ou se você é religioso ou não.
O que é realmente importante para mim é o seu comportamento dentro de seus colegas, família, trabalho, comunidade e, a partir da palavra.
Lembre-se que o universo é o eco de nossos pensamentos.
A lei de ação e reação não é exclusivamente para a física. É também as relações humanas.
Se eu agir com bondade, vou receber o bem.
Se eu agir com maldade, vou começar mal.
O que nossos avós nos disse é a pura verdade.
Você sempre terá o que você deseja para os outros.
Ser feliz não é uma questão de destino
É uma questão de opções
Finalmente ele disse:
Cuide de suas ações porque elas se tornarão hábitos.
Cuide dos hábitos, porque eles vão formar o caráter.
Cuide de seu caráter, porque eles vão formar seu destino.
E o destino vai ser sua vida e não há religião superior à verdade.

Esforcemo-nos em diligência ao longo do caminho espiritual para perceber a verdade

Peço então ao meu nobre irmão, se for possível para clarificar meu emtemdimento, responder-me-me se posso entender como formatação de EGO as frases de Mestre Dalai, destacadas em vermelho, e elas podem ser compreendidas como o caminho para a formatação do EGO Humano?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 06 de Julho de 2010, 20:58
Amado irmão o dicionário galego, nossa Lingua Patria(que não nos ouça o Dim-Dim) :D, esclarece assim o que seja EGO....
Pergunto ao amigo: o Sr. Concorda ou tem outra definição?
Ego
s. m. Psic.
(1) Núcleo da personalidade de uma pessoa.
(2) Princípio de organizaçom dinâmica, director e avaliador que determina as vivências e actos do indivíduo.
 
[lat. ego]

ego (é)
(latim ego, eu)

s. m.1. Psicol. Na teoria freudiana, a personalidade psíquica do indivíduo, de que este está consciente e que exerce a função de controlo sobre o seu comportamento.
2. Núcleo da personalidade do indivíduo.
3. Conceito que o indivíduo tem de si mesmo.
4. Consideração ou apreço exagerado que alguém tem por si mesmo. = egotismo

         
          Quando conseguimos transcender essa identificação, cessam os condicionamentos e com eles, cessa o ‘eu/ego’, que nada mais é senão um “feixe” de memórias que mantêm os conteúdos da consciência com os quais nos identificamos. 
         

Está aí o ego, amigo filhodobino. É tudo o que nos ensinaram desde que nascemos.
Como o mundo é materialista e egoísta... tire as suas conclusões.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 06 de Julho de 2010, 22:32
 ;) Só uma passadinha rápida

O PECADO DE MINHAS ORAÇÕES
==========================
 
- Por Huberto Rohden -

Penso com horror nas minhas preces de outrora,
Quando eu pedia alguma coisa

Vida, saúde, prosperidade e outros ídolos,
Como se algo houvesse de real,
Fora de ti, meu Deus, Realidade única, total, absoluta!
Como se em ti não estivessem contidas
Todas as coisas do universo!...
 
Como se todos esses pequenos "realizados"
Não fossem reflexos de ti, o grande "Real"!
Tamanha era a minha ilusão dualista,
Que eu julgava poder possuir algum efeito individual Sem possuir a
Causa Universal!
 
Hoje morreu em mim toda essa idolatria,
Esse ilusório dualismo objetivo.
Redimido pela verdade libertadora,
Sinto, hoje, nas profundezas do meu Ser, O grande monismo do Universo.
 
Hoje, o alvo das minhas orações,
És tu, Senhor, unicamente tu.
Hoje, sei e sinto que, possuindo a ti,
Possuo em ti todas as coisas
Que de ti emanaram,
E em ti ficaram...
 
Todas as coisas que, por mais distintas de ti, São todas imanentes em ti.
Porque tu és a eterna Essência
De todas essas Existências temporárias.
Hoje não quero mais nada
Senão a ti somente, Senhor,
Porque em ti está tudo
Que, fora de ti, parece existir.

E, porque assim te amo, Senhor,
Amo também tudo que é teu,
Tudo que, disperso pelo cenário cósmico, Veio de ti, Está em ti,
Voltará a ti.

Revestiu-se de mística sacralidade
O meu antigo amor profano,
Desde que vejo o Deus do mundo
Em todas as coisas do mundo de Deus.
E o pecado das minhas orações de outrora Foi remido pela verdade da minha prece de hoje.

 

(Texto extraído do inspirado livro “Escalando o Himalaia”, uma das  grandes
obras do grande filósofo brasileiro Huberto Rohden* – Editora Martin
Claret.)



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 06 de Julho de 2010, 22:49
Por mais que eu leia, ainda não cheguei a conclusão de Rodhen, o dualismo ainda faz parte da minha Crença.
Como ja disse ao Coronel, eu leio tudo que me cai as mãos. Assimilo por enquanto o que me é mais compreensível pra mim.
Um abço

Fiquem com Deus
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 06 de Julho de 2010, 22:58
Resposta de Hubert Rodhem a mim.
Muitas pessoas precisam de fatores externos para encontrarem Deus dentro de si. Outras vivem um vasto período de análise intelectual sem se permitirem um momento se quer, de intuição espiritual. Nós não podemos chegar à verdadeira experiência de Deus somente por meio da análise mental. Isto é apenas uma preliminar que deve ser ultrapassada para poder se alcançar uma certeza espiritual. A análise mental é como um grande labirinto sem saída.


Muitas pessoas ficam presas a métodos. Os grandes mestres não estavam preocupados com grandes métodos espirituais. O maior dos terapeutas dizia somente para que se orasse sempre. Sempre quer dizer orar 24 horas por dia, durante 365 dias por ano.


As pessoas confundem oração com reza, pensam que oração e meditação é um tipo de ato externo. Os mestres não falam de atos, falam de atitude. O que é atitude? Atitude é o modo de ser, não é agir, não é fazer alguma coisa, é ter a consciência do Ser, a consciência da Presença de Deus. Isso não significa pensar em Deus. Não adianta nada ficar pensando em Deus por que isso é apenas um ato. As pessoas não sabem distinguir entre pensar e conscientizar.


Mas o que é conscientizar? Conscientização é um estado permanente da consciência.


Pensar é uma sucessão de atos transitórios. O pensamento é sucessivo e analítico.


A consciência nada tem haver com análise, com sucessividade. Ela é um estado simultâneo, permanente do nosso ser espiritual, do nosso Eu. Eu e consciência são a mesma coisa. Ego e inteligência são outra coisa. A inteligência pensa, a consciência conscientiza, de maneira que, orar sempre não é pensar, não é falar, é ter a consciência do seu Ser. Naturalmente que quem se identifica com o seu ego intelectual não pode conscientizar. Agora, aquele que já descobriu a sua alma, o se Eu espiritual, pode perfeitamente conscientizar a Presença de Deus.


O evangelho diz: "Eu e o Pai somos um, o Pai está em mim e eu estou no Pai". Isto é conscientizar a Presença de Deus.

Fiquem com Deus
Até mais
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 06 de Julho de 2010, 23:45


          Olá, amigo Filhodobino.


          Pois é isso mesmo. Ações repetidas se tornam hábitos; hábitos se tornam caráter. Até aí, tudo bem.
          Mas, o que é o caráter? Firmeza de vontade, maneira de agir, características morais, qualidades negativas ou positivas, concorda? Pela prática de hábitos desenvolvemos um caráter com características boas ou más. Se as características forem boas, agirei com correção, com vontade de acertar, com desejos de auxiliar etc, concorda? E porque ajo com essas características boas elas me tornarão, efetivamente, melhor no serviço ao próximo. Mas, veja que apenas me habituarei a agir melhor, mas por dentro continuo sendo o que sou. Pela firmeza de vontade, pelo esforço, de me tornar melhor, me tornarei realmente melhor? Ou apenas minhas ações serão melhores porque minha vontade tem força suficiente para fazê-las melhores?
          E ações melhores me tornam melhor?Logo, não é o caráter que constrói nosso destino; meus esforços podem mesmo despertar nos outros reconhecimento, reciprocidade e meu “destino efêmero” vai melhorar realmente pela gratidão dos demais. Contudo, por dentro meu íntimo continua sendo o que sempre foi; apenas se esforçou.
          Como disse o Dalai Lama, “não há religião superior à verdade”; por aí vemos que na concepçaõ do Lama, aquilo que as religiões e doutrinas nos ensinam, dizendo, como Jesus “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei”, não é “superior” à conhecer a verdade. Por essa razão o Mestre fez-nos saber que “... a verdade vos libertará”.
          Como disse o Dalai Lama: “Esforcemo-nos para perceber a verdade”.
          Agora, porque o Dalai Lama diz que o caráter forma o destino? Isto é, que o que fazemos de bom ou de mau é que constrói nosso futuro (pela lei de causa e efeito, logicamente)? Porque, veja bem, daquelas “chamadas religiões” orientais, o Budismo Tibetano deve ser, não tenho plena certeza, a única reencarnacionista, na qual, portanto, o bom uso do livre-arbítrio é um fator relevante. As demais, nas suas fases mais profundas, não são nem reencarnacionistas, nem para elas existe o livre-arbítrio. Como no Budismo Tibetano, como nas doutrinas cristãs, o livre-arbítrio é considerado essencial, o fazer o bem, o agir acertadamente é fundamental. 
 
          Viu, amigo, como não sei me explicar em poucas palavras? Para esses nossos assuntos, segundo penso, as conceuações devem ser bem “mastigadas”.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 06 de Julho de 2010, 23:59
Em suma nobre amigo, pergunto-lhe:
O amigo não crê que o carater forma o destino? ou crê?
veja bem não lhe pergunto de fé... fé é diferente de crer...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 07 de Julho de 2010, 00:03
          Olá, amiga Hemcogliatti

          Você está de parabens por colocar esses textos do Rohden. Vale a pena lê-los e relê-los e refletir muito sobre eles.

          Uma boa noite.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 07 de Julho de 2010, 00:20


          Filhodobino, meu amigo.

          Viu, amigo, devo ter feito confusão no que escrevi, não?
          Não é o caráter que forma o destino, se consideramos destino como evolução espiritual. O que constrói a evolução espiritual é o conhecer a verdade. Enquanto não a conhecemos continuamos "marcando passo", numa estrada cheia de ilusões, sofrimentos e ignorância.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 07 de Julho de 2010, 00:37


          Olá, Hebe

          Essa dificuldade é proveniente de nossa cultura ocidental (“cultura prostituta”, como dizem mestres) que nos condiciona. Estude e analise e vc vai compreender.

         
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 00:40
Boa Noite Coronel, a continuação deste texto explica tudo que vocês do Ego e Ilusão nunca conseguiram passar

Consciencia Cristica nada mais é do que amar tudo que faz tendo a consciencia de Deus o tempo todo.
Assim como o corpo precisa de ar, o espírito precisapermanentemente da consciencia de Deus .
Para o homem iniciante é dificil de compreender isto, mas é simples.
Vou achar o trecho que fala sobre isso, e acaba com essa confusão de ilusão e só alcança Deus através da meditação. Deixa eu achar e já coloco.
Um abço
 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 00:49
ORAÇÂO PERMANENTE
HUBERT RODHEN
Texto Parafraseado da palestra do Prof. Huberto Rohden, gravada por J.B. Castro.


(Fonte: http://www.cuidardoser.com.br (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5jdWlkYXJkb3Nlci5jb20uYnI=))

"Não podemos pensar em Deus durante as 24 horas do dia, somente se não fizermos mais nada fora disto, suspender todo o trabalho profissional e pensar em Deus, mas isso não é possível. Agora, conscientizar a Presença de Deus é perfeitamente compatível com qualquer trabalho. Podemos trabalhar em qualquer profissão, dentro de uma consciência da Presença de Deus.


Conscientização é uma coisa muito parecida com respirar. Se alguém dissesse: "Você tem que respirar sempre e nunca deixar de respirar, por que se você deixar de respirar você morrerá em cinco minutos!" Isso é natural e todo mundo o sabe! Mas se a pessoa dissesse: "Eu não posso respirar sempre por que tenho que trabalhar!" Mas que bobagem é essa? Ora, é a mesma bobagem que estão cometendo quanto a pratica espiritual... Dizer que não podem conscientizar a Presença de Deus por que tem que trabalhar numa fábrica ou tocar um tipo de negócio... A respiração impede o nosso trabalho? Em absoluto, pois ninguém se preocupa com a respiração, durante as suas atividades do dia. As pessoas vão dormir tranqüilamente e continuam a respirar.


A Oração Permanente de que fala o grande mestre, é uma respiração da alma e nada mais. Assim como o corpo respira constantemente para poder viver, assim a alma deve respirar constantemente para poder viver. Quem não respira espiritualmente, morre espiritualmente. Quem não tem a consciência da Presença de Deus, não vive espiritualmente, seu viver não tem qualidade.


Duas coisas são necessárias para podermos viver fisicamente: comer e respirar.


Podemos deixar de nos alimentar por vários dias, através de jejuns, e não morrer, mas não podemos ficar sem respirar. Em cinco minutos, a falta de oxigênio nos mata. O oxigênio do ar é vida para o nosso corpo. Das comidas, extraímos as calorias. As calorias não são tão necessárias quanto o oxigênio.


Os mestres exigem que oremos sempre e não nunca deixemos de orar. Na nossa linguagem, podemos traduzir esta exigência por:


"Tende sempre a consciência permanente da Presença de Deus" - mas nunca pensando em Deus como uma pessoa. Deus é a vida Universal do Cosmos. Esta Vida Universal nos alimenta quando vivemos dentro da consciência cósmica da Presença de Deus. Para isto, não se faz necessário pensar. É um estado de consciência.


Os grandes mestres não recomendam uma meditação intermitente, uma hora por dia, eles exigem uma meditação permanente, 24 horas por dia. Isso não no sentido de um ato, mas sim num sentido de um estado. Não no sentido de um processo analítico de pensamento, mas sim, no sentido de uma consciência simultânea e permanente. "

Quem quiser ler na íntegra eu recomendo.
Um abço
Segue o link
http://www.eurooscar.com/elev1/rohden13.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5ldXJvb3NjYXIuY29tL2VsZXYxL3JvaGRlbjEzLmh0bQ==)


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 07 de Julho de 2010, 01:48
Amados companheiros estudantes do tema EGO e ILUSÃO, que a paz que o mundo não pode nos dar, mas que Cristo, no-la prometeu esteja em cada coração e em cada lar que participou deste estudo.
Com este post dou por encerrada a minha participação no mesmo, dizendo que por motivos desconconcordáveis o tema EGO, tive que desenvolver à parte e também já o dei por encerrado.
Quando ao tema ILUSÃO, listo abaixo, e espero que possa lhes ser proveitoso, mas confesso que em termos de estudos do Espiritismo me foi de muito pouca valia, mas como contribuição listo abaixo:

Ilusão.S. F.
 Imagem formada na mente de uma coisa inexistente tomada como real: isso é uma ilusão dos sentidos.
 Efeito artístico que produz ou procura produzir a impressão da realidade: a cena do incêndio é de uma ilusão perfeita.
Cousa efémera e enganadora: a felicidade é uma ilusão.
SINÓNS. Aparência, cegueira, engano, falácia, fantasia.
AparênciaS. F. 
Maneira de aparecer, aspecto externo: essa carne tem boa aparência. 
O que parece real ou verdadeiro e se presente ou se conhece como falso: em ti todo é aparência. 
Verosimilitude, probabilidade.
Sinal ou sinais externos que conduzem ao juízo sobre uma determinada pessoa, animal, cousa ou fenómeno: nom te deixes levar polas aparências.
Exterioridade ilusória: aparências de felicidade.
Cultivar as aparências: produzir um determinado efeito em sociedade.
Guardar ou salvar as aparências: encobrir algo negativo mantendo o decoro social, simular cortesia.
Manter as aparências: dar mostras de correcçom, decência, riqueza.
Na aparência: à primeira vista, a julgar polo que se vê.
Cegueira-S. F.
Estado do que é cego. Ablepsia.
FIG. Ignorância.
Ilusão.
Ira.
Obstinação, fanatismo.
Desvairamento.
Paixão violenta.
 Engano-S. M.
 (1) Acto ou efeito de enganar. 
(2) Falta de verdade no que se diz, pensa, crê ou faz.
(3) Erro de quem se engana.
(4) Artifício empregado para enganar. 
(5) Traiçom.
(6) Ilusom. 
(7) Burla. 
Cair no engano ou Ir no engano: ser burlado, deixar-se burlar.
 
SINÓNS. Embaimento, falácia, falsidade, embuste, equivocaçom.

Falácia1
S. F.
(1) Qualidade de falaz. Engano para prejudicar alguém.
(2) Disposiçom ao engano.
(3) Pensamento baseado em falsos argumentos para enganar ao contrário, mesmo com a consciência de que som falsos.
 
SINÓNS. Falsidade, fraude, sofisma.

[lat. fallacia]
Falácia2
S. F.
Ruído de vozes. Falatório.

Fantasia
S. F.
 
(1) Imaginaçom criadora, sobretudo para inventar seres e sucessos e criar obras literárias ou artísticas.
 
(2) Cousa criada por essa imaginaçom.
 
(3) Desejo extravagante e caprichoso.
 
(4) Adorno caprichoso de pouco valor que imita uma joia. Que nom é de matéria preciosa, que é falso.
 
(5) MÚS. Variaçom livre sobre um trecho musical, segundo o gosto e o capricho do músico executante.
 
SINÓNS. Capricho, extravagância, ficçom, imaginaçom, utopia.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 07 de Julho de 2010, 03:27


          Olá, Hebe.

          Você deve estar com a razão; há amigos (se não me engano, você foi um deles) que dizem que tenho complicado minha colocações. Ainda bem que a amiga encontrou esse texto que explica o que não consigo explicar. Muito bom!

          Mas, lhe faço uma pergunta (não me queira ma!): como se consegue essa Consciencia Cristica? O que ela é não tem nenhuma importancia comparado com como alcançá-la, concorda? 


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 03:44
Rodhen explica melhor que eu.

Eu sou espirita, embora leia Rodhen com entusiasmo. Acredito que o auto-conhecimento te leva a plenitude. Acredito no desenvolvimento individual e na interação com os outros.
Acredito no dualismo embora Rodhen seja monista.
Mas são posições diferentes neste sentido, fora isso , existe uma Universalidade quanto a  reforma intima.
Acho que  essa discussão sempre vai acabar da mesma forma.
Cada um escolhe seu caminho para atingir a plenitude do ser.
Abri este tópico para chegar a um denominador comum. Mas sempre vamos discordar entre panteismo e dualismo. Não tem jeito.
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 07 de Julho de 2010, 11:57
Acredito no dualismo embora Rodhen seja monista.
Cada um escolhe seu caminho para atingir a plenitude do ser.
Abri este tópico para chegar a um denominador comum. Mas sempre vamos discordar entre panteismo e dualismo. Não tem jeito.

O dualismo termina assim que se saiba o que é e se fique consciente do ditame de Deus.
O ditame ou a voz interior de Deus é uma forma de tornar algo incompreensível e desconhecido à razão através das palavras do mundo conhecido, porque não é nenhuma voz, é antes um saber instantâneo como se fosse um 'bloco' de conhecimentos que parece aparecer do nada. A melhor forma de perceber o ditame é em situações de risco de vida, o estar entre a espada e a parede como se costuma dizer.

A conscientização que Huberto Rohden fala é o dar atenção ao abstracto, ao espírito, a Deus. Porque, onde se colocar o foco da atenção daí se recebe a percepção, isto é, a percepção muda em conformidade com a mudança de focalização da atenção. Por isso, essa conscientização é um primeiro passo, é o pôr-se no caminho e esperar, sem pensamentos, ouvir essa tal voz.

Essa percepção ultrapassa todas as barreiras do corpo físico, por isto se diz que a meditação é o mesmo que morrer, daí o medo da meditação. A entrega tem que ser total, mas quando o corpo começa a desligar-se dos sentidos exteriores aparecem logo mil idéias na cabeça a dizer que vamos morrer e interrompe-se o processo. Se não se ligasse a essas idéias do ego era mais um pequeno passo até ao desligamento total do corpo que tomba para qualquer lado, e o verdadeiro ser surge aí, como observador.

Terminam os medos e as ilusões da percepção condicionada. Sabe-se o que é o espírito onde está e como chegar a ele, é a percepção livre e infinita, impossível de ser assimilada pela percepção condicionada e finita.

Outros estados como a fome, por exemplo, também podem levar a essa percepção. Jejuar propositadamente em silêncio e durante dias, sem ligar às coisas que vão passar pela cabeça com a intenção de fazer a pessoa desistir, desmoronar-lhe a vontade. Assim percebe-se o que é o ego com uma lucidez incrível para quem ainda não experimentou, amiga Hebe.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 12:50
 :) Bom dia Dim Dim,
Não posso demorar  muito.
Você não sabe o quanto percebo o que você diz.

É muito dificil explicar, por isso coloquei o texto de Rodhen.
Amigo, falar que tudo é ilusão só nos remete a uma explicação superflua, por isso tanta revolta e má interpretação no que está sendo dito.

Entendo que o apego as nossas paixões nos fazem ficar cegos para nossa essência.
O descontruir para construir seria o mais apropriado de se dizer.
O exemplo que você passou de quando passamos uma situação de quase morte podemos alcançar essa consciêcia é veridico. Porque nos damos conta de quanto demos valor as coisas que na verdade não são nada, e que é necessário desde já perdermos o condicionamento de valores impostos pelas leis sociais e não naturais.

Com disse Rodhen e diversos que foram aqui citados, não é uma questão de abandonar a vida material e ficar 24h ligado com a divindade.Temos que perceber a vida sob um outro foco.
 É entender que só a nossa essência fica ao desencarne, e se não compreendermos isso, vamos carregar para o mundo espiritual todas essas paixões e apegos e dai vem a alma na erraticidade.

Não é uma questão e ser aprendiz de GURU_PAVÂO ou qualquer coisa que o valha, pois isso acho até bem feio e agressivo de dizer, e não vejo necessidade nenhuma, já que temos inteligencia para argumentar sem agressão.
Coloco novamente um post que eu fiz no estudo da família que pode ajudar a explicar o que eu quero dizer, desculpe-me a repetição.


Entendo por ego tudo que nos faz acreditar que somos.
Por exemplo
 somos:
Mãe- Temos ser infalíveis, nos sacrificar ao máximo por nossos filhos e cobrar deles tudo o que fizemos. Quando na verdade somos apenas um espírito em evolução e estamos nada mais que evoluindo e ajundando-os evoluir e tem que ser incondicional, sem esperar retorno. A relação é igual e recíproca.

Pais - Temos todo o poder sobre a vida dos filhos, o protegemos e lhe damos tudo desde que eles nos respeitem e admirem e não nos questione nunca, a última palavra é sempre nossa. Mentira, a exemplo do que eu citei a cima sobre mãe, não espere retorno e respeite as diferenças de seus filhos. São espíritos em evolução como você.
A relação é igual e recíproca

Chefes o grandes homens de negócios- acreditar que por isso somos importantes e todos devem nos referenciar. Mentira, não somos nem um pouquinho diferentes de nossos subordinados e nem mais importantes, por isso temos que nos policiar para que esta vaidade não suba a cabeça.

Pobres- Não é inferior a ninguem que tenha dinheiro, apenas sua prova é esta, tem o mesmo valor e pode ser até mais evoluido espiritualmente que o rico.

Intelectuais- temos que ser admirados pela nossa sapiência por isso somos importantes.
Mentira de novo, você apenas teve acesso a livros que outros não tiveram. Pode ser mais atrasado espiritualmente que o Jeca tatu da estrada que conta causo.

Enfim, todo o condicionamento social que nos  atribui valor não significa valor moral ou evolução espiritual.


[size=10pt]Só conseguiremos alcançar a consciência Cristica quando nos desapegarmos de todos esses valores acima citados e nos percebermos inteiros sem eles.
Isto não quer dizer abandonar a vida e sim percebê-la de uma outra forma. É só mudar o FOCO.
[/size]

Um abço Hebe
 


[/i][/color]
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 14:29
Segue PPS para ficar mais facil ainda
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 07 de Julho de 2010, 14:52
Você não sabe o quanto percebo o que você diz.
Amigo, falar que tudo é ilusão só nos remete a uma explicação superflua, por isso tanta revolta e má interpretação no que está sendo dito.
Entendo que o apego as nossas paixões nos fazem ficar cegos para nossa essência.
O descontruir para construir seria o mais apropriado de se dizer.
O exemplo que você passou de quando passamos uma situação de quase morte podemos alcançar essa consciêcia é veridico. Porque nos damos conta de quanto demos valor as coisas que na verdade não são nada, e que é necessário desde já perdermos o condicionamento de valores impostos pelas leis sociais e não naturais.
[/b][/i][/color]

Pois bem, amiga Hebe. A liberdade de percepção é contagiante e infinita.

Mas, não nos podemos esquecer que tudo é percepção. Então temos de exercitar, pela atenção, a percepcionar o corpo e o mundo de outra perspectiva, para que, por exemplo, as montanhas deixem de ser blocos sólidos e as possamos ver com mais luz e com vida, com espírito; e as árvores que deixem de ser madeira com ramos e folhas para serem seres que nos sentem e que estão cheios de luz e vida; e já agora, que a percepção do corpo de carne desapareça para dar lugar a uma bolha de energia senciente. Enfim, onde todo o mundo brilha com cores exuberantes e se desfazem as formas.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 15:05
 :D Dim Dim,
Ai que a coisa pega, isso é Panteismo.
Ainda não aceito muito.

Querido amigo, aceito o esvaziar a mente, o alto conhecimento, a busca do Self etc.
Se despir do Ego, essa compreensão diz em todas as Doutrinas.
Mas o principio inteligente está no Homem !!!!
Um abço
Hebe

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 15:15
Dim Dim , se você exemplificar que temos que viver como a natureza, simples, desprovida de qualquer pretensão, posso compreendê-lo.
Ex: uma árvore é vida, cumpre seu papel de árvore faz sombra, realiza a fotosíntese dá frutos, nasce e renasce em cada mudança de estação. Simplesmente é.

Tudo bem, mas daí eu olhar para árvore e não vê-la mais como árvore achando que há consciência divina está dentro dela como está em mim, é muito estranho.

Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 07 de Julho de 2010, 15:22
:D Dim Dim,
Ai que a coisa pega, isso é Panteismo.
Ainda não aceito muito.
Querido amigo, aceito o esvaziar a mente, o alto conhecimento, a busca do Self etc.
Se despir do Ego, essa compreensão diz em todas as Doutrinas.
Mas o principio inteligente está no Homem !!!!

Tudo é consciência, percepção, amiga Hebe.

E é certo que só ao homem foi dado a capacidade de reflectir sobre ele próprio, pelo desenvolvimento da razão e da auto-absorção. Pela atenção.

Mas, os animais as árvores e tudo o mais está consciente, porque sentem. A atenção dos animais, por exemplo, também tem um grau de absorção, muito pequeno, mas ainda assim serve para se identificarem.

Para nós é facílimo percebermos a consciência de uma árvore, basta vivermos com ela por alguns dias e reduzirmos as expectativas em relação às respostas que queiramos saber sobre elas. A percepção delas é muito lenta comparando com a nossa habitual.

Se a amiga Hebe se focalizar e estudar a percepção dos espíritos naquela parte da emancipação da alma vai encontrar a percepção livre. Se vamos vislumbrá-la depois da morte, porque não já?


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 16:17
:D Dim Dim,
Ai que a coisa pega, isso é Panteismo.
Ainda não aceito muito.
Querido amigo, aceito o esvaziar a mente, o alto conhecimento, a busca do Self etc.
Se despir do Ego, essa compreensão diz em todas as Doutrinas.
Mas o principio inteligente está no Homem !!!!

Tudo é consciência, percepção, amiga Hebe.

E é certo que só ao homem foi dado a capacidade de reflectir sobre ele próprio, pelo desenvolvimento da razão e da auto-absorção. Pela atenção.

Mas, os animais as árvores e tudo o mais está consciente, porque sentem. A atenção dos animais, por exemplo, também tem um grau de absorção, muito pequeno, mas ainda assim serve para se identificarem.

Para nós é facílimo percebermos a consciência de uma árvore, basta vivermos com ela por alguns dias e reduzirmos as expectativas em relação às respostas que queiramos saber sobre elas. A percepção delas é muito lenta comparando com a nossa habitual.

Se a amiga Hebe se focalizar e estudar a percepção dos espíritos naquela parte da emancipação da alma vai encontrar a percepção livre. Se vamos vislumbrá-la depois da morte, porque não já?


Namasté
Dim Dim

Percebo a natureza como fundamental para minha sobrevivência na Crosta em termos materiais. Meu corpo precisa da pureza da água, do oxigênio, do abrigo, do calor do Sol do alimento etc.

Percebo meus filhos, não como meus, mas sim que estão sob a minha guarda senão não passariam do estado embrionário.
E tenho que interagir com eles, não para  ter domínio emocional sobre eles e nem impor o que quer que seja, e sim para a troca de amor sem egoísmo, ensinando e aprendendo em troca mútua. Não só a eles, como estendo a todos que convivem comigo. Neste caso a caridade se faz.

Percebo que em nome de valores distorcidos o homem tem acabado com seu habitat e com suas relações, simplesmente porque ainda não se encontrou como ser pleno, ainda está em busca senão não estaria na crosta.
Não teria sentido a reencarnação se não fosse para interagir, com tudo, desde a natureza até as nossas relações.

Deus nos deu esta casa, ele é o creador , não nós. Ele fez as leis universais, não nós,
Nós apenas nos perdemos da Divindade por livre arbítrio e por milênios.

Quando dizemos Deus está em nós, é porque temos a capacidade de evoluirmos até o encontro de nossa essência que é Divina como criatura e filhos de Deus.

Se eu cair no panteísmo vou chegar a um ponto quase que materialista.
Se eu sou uma centelha divina emanada de Deus, quem é Deus? quem creou Deus?
Ele é o principio de tudo, a partir dele tudo se fez.

Um abço
Hebe


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 07 de Julho de 2010, 16:53
Dim Dim , se você exemplificar que temos que viver como a natureza, simples, desprovida de qualquer pretensão, posso compreendê-lo.
Ex: uma árvore é vida, cumpre seu papel de árvore faz sombra, realiza a fotosíntese dá frutos, nasce e renasce em cada mudança de estação. Simplesmente é.
Tudo bem, mas daí eu olhar para árvore e não vê-la mais como árvore achando que há consciência divina está dentro dela como está em mim, é muito estranho.

O único e verdadeiro mundo real é o espiritual, amiga Hebe, de lá projecta-se tudo o que nos passa pela mente. Tudo é espírito, consciência. Tudo está feito para sentir.



" Allan Kardec "

539 Na produção de alguns fenômenos, as tempestades por exemplo, é um Espírito que age, ou se reúnem em massa?

– Em massas inumeráveis.

540 Os Espíritos que exercem ação sobre os fenômenos da natureza agem com conhecimento de causa, pelo seu livre-arbítrio, ou por um impulso instintivo ou irrefletido?

– Uns sim, outros não. Façamos uma comparação: imaginai essas imensidades de animais que pouco a pouco fazem sair do mar as ilhas e os arquipélagos, acreditais que não há nisso um objetivo providencial e que essa transformação da superfície do globo não seja necessária para a harmonia geral? Esses são apenas animais da última ordem que realizam essas coisas para proverem suas necessidades e sem desconfiarem que são os instrumentos de Deus. Pois bem! Do mesmo modo, os Espíritos mais atrasados são úteis ao conjunto; enquanto ensaiam para a vida e antes de ter plena consciência de seus atos e seu livre-arbítrio, agem sobre alguns fenômenos dos quais são agentes inconscientes. Executam primeiro; mais tarde, quando sua inteligência estiver mais desenvolvida, comandarão e dirigirão as coisas do mundo material; mais tarde ainda, poderão dirigir as coisas do mundo moral. É assim que tudo serve, tudo se encaixa na natureza, desde o átomo primitivo até o arcanjo que começou pelo átomo; admirável lei de harmonia da qual vosso Espírito limitado ainda não pode entender o conjunto.

182 Podemos conhecer exatamente o estado físico e moral dos diferentes mundos?

– Nós, Espíritos, só podemos responder de acordo com o grau de adiantamento em que vos encontrais. Portanto, não devemos revelar essas coisas a todos, visto que nem todos terão alcance de compreendê-las, e isso os perturbaria.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 17:34
Dim Dim,
o reino mineral, vegetal e animal, tem evolução distintas.Ninguem era pedra e virou homem porque evolui.
São coisas separadas.
A matéria é finita a alma não.
A alma do homem é inteligente e sempre evolui,ou estaciona, jamais regride.



Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 18:25
"Aquele que sempre vivesse com sobriedade, que de nada abusasse, que fosse sempre simples nos gostos e modesto nos desejos, a muitas tribulações se forraria.

Os sofrimentos porque passa são sempre a conseqüência da maneira porque viveu na terra. Certo já não sofrerá de gotas, nem de reumatismo; no entanto, experimentará outros sofrimentos que nada ficam a dever àqueles.

Vimos que seu sofrer resulta dos laços que ainda o prendem à matéria; quanto mais livre estiver da influência desta, ou, por outra, quanto mais desmaterializado se achar, menos dolorosas sensações experimentará.

Está nas suas mãos libertar-se de tal influência desde a vida atual. Ele tem o livre-arbítrio, tem, por conseguinte, a faculdade de escolha entre o fazer e o não fazer.

Dome suas paixões animais; não alimente ódio, nem inveja, nem ciúme, nem orgulho; não se deixe dominar pelo egoísmo; purifique-se, nutrindo bons sentimentos; pratique o bem; não ligue às coisas deste mundo importância que não merecem, e, então, embora ainda encarnado, começará a se depurar, a se libertar do jugo da matéria e, quando desencarnar, não mais lhe sofrerá a influência..."

Oliver

Fontes: (O livro dos Espíritos, Allan Kardec; E a Vida Continua, André Luiz; O problema do ser, do destino e da dor, Leon Denis.)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 07 de Julho de 2010, 20:01

Olá!

Então, amiga Hebe, assim estamos a regredir. :D

Já estávamos a falar da percepção livre de condicionamentos e agora voltámos à percepção condicionada, finita e ilusória?

A liberdade de percepção está na procura da maneira dos espíritos puros, no dizer da doutrina, percepcionarem o universo, Deus. E isto, se lhe der-mos atenção, não precisa eternidades, não, é agora.

Deus toma conta de tudo, é hora de se deixar viver cada um como quer, ou melhor, como Deus quer.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 20:27
Dim Dim  :D :D :D :D :D
Sabia que você ia dizer isso. ;D

Foi mal. ;D

"Dome suas paixões animais; não alimente ódio, nem inveja, nem ciúme, nem orgulho; não se deixe dominar pelo egoísmo; purifique-se, nutrindo bons sentimentos; pratique o bem; não ligue às coisas deste mundo importância que não merecem, e, então, embora ainda encarnado, começará a se depurar, a se libertar do jugo da matéria e, quando desencarnar, não mais lhe sofrerá a influência..."

Dim Dim , este trecho acho que condiz com o nosso estado de evolução atual.
Ninguém aqui na Crostas tirando os Grandes Illuminados como Buda, Jesus e etc conseguiu este desapego ainda de forma plena.
A meditação é um exercício deve ser praticado. Mas será que só através dela conseguiremos tamanha elevação?

A conscientização é o caminho.

Um abço
Hebe



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 07 de Julho de 2010, 21:39



          Olá, Hemcogliatti

          Hebe, não entendi: você diz que o texto que vai postar “acaba com a confusão”, significando que explica melhor o q é a ilusão e como é que só se alcança Deus pela meditação?
Ou que acaba com esse assunto de ilusão e meditação porque não passam de fantasias?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 07 de Julho de 2010, 21:59


          Olá, Hemcogliatti

          Observe, amiga, que “panteísmo” é apenas uma filosofia. Usa trabalho, esforço e lógica para encontrar, através de estudos e reflexões, explicações para as causas e conseqüências de eventos e fatos. Desse modo, usando essas ferramentas, concluiu que o universo é Deus.
          Já essa afirmação que Deus é tudo e que tudo é Deus, é fruto da experiência de muitos, do resultado vindo, não através de elucubrações mentais, da reflexão ou da lógica, mas da vivência, da experimentação e constatação dos fatos.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 22:18



          Olá, Hemcogliatti

          Hebe, não entendi: você diz que o texto que vai postar “acaba com a confusão”, significando que explica melhor o q é a ilusão e como é que só se alcança Deus pela meditação?
Ou que acaba com esse assunto de ilusão e meditação porque não passam de fantasias?

Boa Noite Coronel,]Parece que voce só tem ponto de interrogação no seu teclado.
A explicação dada por rodem de que não precisamos nos afastar das nossa atividades para conseguir ter a consciencia cristica, acabacom a ideia de um mundo só de contemplação como estava dando a entender.
Como se atinge a consciencia crística?
Eu que lhe pergunto, poruqe eu acho que está claro.
Diga o Sr, com poucas palavras. Através da meditação só, de repente?
Isso eu querosaber.
A reforma intima e o despapego me parece tem que vir antes.
Se não meu amigo é dificil.
O que o Sr acha?

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 22:21
Desculpem novamente a digitação errada
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 07 de Julho de 2010, 22:47


          Olá, Hemcogliatti.

          Quanto à resposta que o Rohden lhe deu, veja que ela coincide com tudo que temos falado. Depois de ler, peço que me diga se encontrou alguma diferença ou divergência.

          Cito vc:
“Nós não podemos chegar à verdadeira experiência de Deus somente por meio da análise mental. Isto é apenas uma preliminar que deve ser ultrapassada para poder se alcançar uma certeza espiritual. A análise mental é como um grande labirinto sem saída”.
          É depois, percebendo que não há saída, que não  há caminhos, que o buscador procura ir além dessa análise mental, que ele pode ter feito durante anos e anos, na perseguição dessa certeza espiritual que nada mais é que a Verdade que liberta.

          Cito vc:
“Muitas pessoas ficam presas a métodos. Os grandes mestres não estavam preocupados com grandes métodos espirituais. O maior dos terapeutas dizia somente para que se orasse sempre. Sempre quer dizer orar 24 horas por dia, durante 365 dias por ano.
As pessoas confundem oração com reza, pensam que oração e meditação é um tipo de ato externo”.
          A oração verdadeira é não-discursiva, sem palavras, sem imagens, sem visualizações, sem desejos, sem esperanças; mente vazia, só; uma entrega total (num “venha o que vier”).
 
          Cito vc:
“Os mestres não falam de atos, falam de atitude. O que é atitude? Atitude é o modo de ser, não é agir, não é fazer alguma coisa, é ter a consciência do Ser, a consciência da Presença de Deus. Isso não significa pensar em Deus. Não adianta nada ficar pensando em Deus por que isso é apenas um ato. As pessoas não sabem distinguir entre pensar e conscientizar. Mas o que é conscientizar? Conscientização é um estado permanente da consciência”.
          Para se atingir esse estado temos que retirar o véu de ilusões que impede a visão verdadeira. E para tomar consciência é preciso se entregar com confiança. Como diz o Zen: “Se acontecer, tudo bem: se não acontecer, tudo bem!”

          Cito vc:
“Pensar é uma sucessão de atos transitórios. O pensamento é sucessivo e analítico”.
          Por isso o pensamento deve se abandonado e para se conseguir isso, só aquietando o ego. Por isso sábios afirmam: “Se o poder de pensar é um dom grandioso, o poder de não pensar é mais grandioso ainda”.

          Cito vc;
“A consciência nada tem haver com análise, com sucessividade. Ela é um estado simultâneo, permanente do nosso ser espiritual, do nosso Eu. Eu e consciência são a mesma coisa. Ego e inteligência são outra coisa. A inteligência pensa, a consciência conscientiza, de maneira que, orar sempre não é pensar, não é falar, é ter a consciência do seu Ser. Naturalmente que quem se identifica com o seu ego intelectual não pode conscientizar. Agora, aquele que já descobriu a sua alma, o seu Eu espiritual, pode perfeitamente conscientizar a Presença de Deus”.
          Essa é toda a questão; aí está a chave. “Quem se identifica com seu ego intelectual não pode conscientizar”. Então, a única solução é eliminar essa identificação, o que só se consegue com a eliminação desse ego intelectual, que pensa, lembra, espera, imagina, raciocina, tem emoções, remorsos, preocupações, medos. Afastado o ego/mente, o que “resta” é a pura consciência, que antes estava impura justamente pela presença do ego. E a pura consciência é a Verdade, a pura consciência é Deus.

          Cito vc:
“O evangelho diz: "Eu e o Pai somos um, o Pai está em mim e eu estou no Pai". Isto é conscientizar a Presença de Deus”.
          É como Paulo falou: “não sou mais eu quem vive, mas o Cristo é que vive em mim”.

          Hebe, achou alguma diferença?

          Até mais


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 23:12
Coronel, a questão 124 do LE, não se resume ao fato de que alguns Espíritos chegam ao auto-conhecimento e por isso evoluem muito rápido enquanto que outros permanecendo na ilusão da matéria e nas crenças do ego, demoram milhares de séculos para evoluir?"
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 23:13
Coronel, fui eu quem citou Rodhen para explicar essa confusão, porque me cita de volta?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 07 de Julho de 2010, 23:35

          Olá, Hemcogliatti

          Oi, Hebe, você me fez rir bastante. Mas sabe o que acontece? (nova interrogação, hein?). É que nós estamos acostumados a receber tudo bem explicado, bem mastigado, já interpretado e respondido, como numa bandeja, tudo pronto para digerir, sem nem precisar mastigar, não concorda? E quando fazemos perguntas, as pessoas têm de pensar um pouco e podem queimar algum neuroniozinho, compreendeu? A vantagem é que poderão chegar às conclusões por si mesmas. Uns, então, pensam, raciocinam, outros se irritam (pelo amor de Deus, não me refiro a você!),
           Cito suas palavras:
“A explicação dada por Rodhen de que não precisamos nos afastar das nossa atividades para conseguir ter a consciência Cris tica, acaba com a idéia de um mundo só de contemplação como estava dando a entender”. 
          Amiga Hebe, de modo algum dei a entender isso; se alguém deduziu de minhas palavras, que devemos nos afastar dos demais, se enganou. Mas há, sim, aqueles que, sabendo que o tesouro está “ali”, mas não conseguem agarrá-lo sem derrubar a “parede”, abandonam tudo, e se isolam do mundo, pois então, todas as distrações desaparecem e tudo será mais fácil.

          Cito vc;         
“Como se atinge a consciência critica? Eu que lhe pergunto, porque eu acho que está claro. Diga o Sr, com poucas palavras. Através da meditação só, de repente? Isso eu quero saber. A reforma intima e o desapego me parece tem que vir antes. Se não meu amigo é difícil. O que o Sr acha?”
          É o que sempre tenho colocado, e em todos os tópicos de que participo. Tudo isso que Rodhen disse vai cair, e não há como fugir disso, na meditação, que nada mais é que a tentativa de aquietar o ego. E, quando a coisa acontece, é sim de repente. Como dizem os sábios (me parece que tb está nas escrituras cristãs) é como “um relâmpago que nasce no leste e morre no oeste”; é “ao soar da última trombeta”, como diz Paulo. E não há mais nada a fazer; tudo foi feito, tudo foi respondido, não há mais perguntas...você “chegou”!
          Hebe, você disse “a reforma íntima deve vir antes”. O objetivo é a Verdade, Deus, mas no caminho está o amor. Mas,quem é capaz de alcançar o amor “verdadeiro”, de realizar sua reforma íntima e se tornar “pura”? (nova interrogação).
          Esse amor verdadeiro, que não conhecemos e que abarca todas as virtudes, é concomitante com a percepção da verdade. Enquanto isso não ocorre, a “reforma íntima” será apenas tentativa de acertar, de amar, arremedo de virtudes.

         
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 07 de Julho de 2010, 23:49
Coronel, você nada mais está fazendo do que me pensar numa coisa que eu sempre coloquei. Portanto reporte-se a tudo que eu já postei.

Responda agora por favor o meu post 302.
Parece que o Sr. não o percebeu.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 07 de Julho de 2010, 23:59


          Olá, amiga Hemcogliatti,

          De vez em quando, interfiro “sem querer” em conversas de outros. Mas, veja: mineral, vegetal, animal tudo é uma coisa só; dizemos, tudo é “efeito de Deus”. Tudo é consciência; esta não é circunscrita aos seres humanos; ela é tudo, pois só ela existe. A pedra, o trem, os objetos que o homem produziu, tudo. E tudo isso é universo. E tudo isso é Deus e somos nós.
          E nem matéria, nem nada é finito.  Se consideramos objetos feitos estes sim são finitos, mas a matéria de que são feitos, é eterna.
          Lembre-se dos tempos de colégio: “na natureza nada se perde; tudo se transforma”.

          Não tem nada com estes nossos assuntos, mas vou lhe apresentar um probleminha acerca da matéria, mesmo  como a ciência a vê: imagine uma partícula de matéria, um grão de poeira aqui e, espaçadamente, a cada um milhão, ou a que distância for, de anos-luz, outra partícula de matéria  igual. Há só essa matéria em todo o universo. A matéria será finita, não digo no tempo de duração, mas na sua quantidade?       
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 00:21
 >:(Coronel , me poupe.
Assim não dá. Por que foi atras do que eu não te questionei pra me questionar?
Responda a questão que lhe fiz.
Lavoisier não entrou nela.
Um abraço

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 00:25
Devolvo-lhe a pergunta que sempre faz a todos.
Como explica o panteismo.
Porque Deus fez diferente os homens dos animais das pedras e dos vegetais. É tudo energia, tudo volta para o mesmo pra que a diferença?

Pra que existe o mundo?
Eu quero a sua explicação e não outra pergunta em cima como se eu não soubesse o que eu estou perguntando.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 14:29
"Allan Kardec"
 
975. Os Espíritos inferiores compreendem a felicidade do justo?
 
"Sim, e isso é lhes um suplício, porque compreendem que estão dela privados por sua culpa. Daí resulta que o Espírito, liberto da matéria, aspira à nova vida corporal, pois que cada existência, se for bem  empregada, abrevia um tanto a duração desse suplício. É então que procede à escolha das provas por meio das quais possa expiar suas faltas. Porque, ficai sabendo, o Espírito sofre por todo o mal que praticou, ou de que foi causa voluntária, por todo o bem que houvera podido fazer e não fez e por todo o mal que decorra de não ter feito o bem.
 
"Para o Espírito errante, já não há véus. Ele se acha como tendo saído de um nevoeiro e vê o que o distancia da felicidade. Mais sofre então, porque compreende quanto foi culpado. Não tem mais ilusões: vê as coisas na sua realidade".
 
(Nota de Allan Kardec) Na erraticidade, o Espírito descortina, de um lado, todas as suas existências passadas; de outro, o futuro que lhe está prometido e percebe o que lhe falta para atingi-lo. É qual viajor que chega ao cume de uma montanha: vê o caminho que percorreu e o que lhe resta percorrer, a fim de chegar ao fim da sua jornada.
[/i][/b]


Nota; as palavras em destaque estão nos orginais da LE
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 08 de Julho de 2010, 14:44
Olá!

Boa tarde, amiga Hebe.
Se não aprendermos, agora, a ter consciência do que é morrer, quando lá chegarmos ficamos inconscientes e possuídos pelas ilusões :D. Volta tudo a começar outra vez, quando Deus queira!

" Allan Kardec "

229 Por que os Espíritos, ao deixar a Terra, não deixam também todas as más paixões, uma vez que vêem os seus inconvenientes?

– Tendes neste mundo pessoas que são excessivamente invejosas; acreditais que, quando o deixam, perdem esse defeito? Após a partida da Terra, principalmente para os que tiveram paixões muito intensas, uma espécie de atmosfera os acompanha, os envolve e todas essas coisas ruins se conservam, porque o Espírito ainda está impregnado das vibrações da matéria. Entrevê a verdade apenas por alguns momentos, como para ter noção do bom caminho.



Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 14:49
337. Pode a união do Espírito a um determinado corpo ser imposta por Deus?
 
"Certo, do mesmo modo que as diferentes provas, mormente quando ainda o Espírito não está apto a proceder a uma escolha com conhecimento de causa. Por expiação, pode o Espírito ser constrangido a se unir ao corpo de determinada criança que, pelo seu nascimento e pela posição que venha a ocupar no mundo, se lhe torne instrumento de castigo".


Vemos claramente aqui, que no caso do Espírito que está apto a escolher o gênero de provas, ele enxerga, na erraticidade, a ilusão do mundo material, enquanto que, na questão 337, como vemos, o Espírito não enxerga a ilusão e por isso mesmo, está incapacitado de escolher o gênero de provas, e é então que, constrangido a reencarnar para seu próprio bem, é lhe imposta uma expiação.
Onde então está o ponto de divergência entre Kardec e o que enunciam as doutrinas orientais divulgadas por Osho, Rhoden e outros??

Pois parece que Kardec diz uma coisa, a saber que, de modo geral, os Espíritos, mesmo os inferiores quando desencarnam tomam consciência de que viveram na ilusão, e segundo outros pontos de vista, os Espíritos chamados "humanizados" ou inferiores, permaneceriam iludidos após a morte.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 15:00
Olá!

Boa tarde, amiga Hebe.
Se não aprendermos, agora, a ter consciência do que é morrer, quando lá chegarmos ficamos inconscientes e possuídos pelas ilusões :D. Volta tudo a começar outra vez, quando Deus queira!

" Allan Kardec "

229 Por que os Espíritos, ao deixar a Terra, não deixam também todas as más paixões, uma vez que vêem os seus inconvenientes?

– Tendes neste mundo pessoas que são excessivamente invejosas; acreditais que, quando o deixam, perdem esse defeito? Após a partida da Terra, principalmente para os que tiveram paixões muito intensas, uma espécie de atmosfera os acompanha, os envolve e todas essas coisas ruins se conservam, porque o Espírito ainda está impregnado das vibrações da matéria. Entrevê a verdade apenas por alguns momentos, como para ter noção do bom caminho.



Namasté
;D è pra citar Kardec mesmo Dim Dim
tem que confrontar para entender este " embrolho" de ego e ilusão
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 08 de Julho de 2010, 15:05

          Olá, amigos
          Olá, Hemcogliatti,

          Veja, Hebe, meu ponto de vista, não sei se vc concorda: que todas as colocações aqui no Fórum devem ser endereçadas a todos os amigos; a questão de colocar o nome de fulano ou sicrano objetiva, apenas, fazer uma ligação do assunto da mensagem presente com a mensagem anterior que a suscitou. Para não perder o fio da meada. Além disso, quando desejamos nos dirigir apenas a uma determinada pessoa, deveríamos emitir uma mensagem pessoal. Não fazendo assim, a mensagem é pública, concorda? Qualquer um pode interferir, responder etc.
Porque estou falando isto? Porque a amiga disse “me poupe”, compreendeu?
          Apenas complementando minha resposta de # 306, acima, relativa às pedras, isto é, minerais, vegetais e animais, lembro a vc que num dos livros de Kardec está: “Do átomo ao anjo é uma linha reta”. Talvez, hoje, fosse mais próprio afirmar “da mais ínfima subpartícula do átomo ao...). Assim vemos, que mesmo a doutrina espírita diz que todos os seres, da pedra ao homem, “progridem”...na direção de Deus.

          Quanto ao panteísmo: a amiga, como outros, estranha certas colocações dizendo: “Isso é panteísmo”. No entanto veja que Deus está acima e abaixo, atrás e na frente, à esquerda e à direita, dentro e fora de tudo...
          E Deus não somente está em tudo; Deus é tudo; não fosse assim, no universo Deus seria apenas um dos seres do universo... existiria Deus e vc e eu e a matéria... Deus seria apenas um ser maior e mais poderoso, ao lado de outros seres menores e menos poderosos...
         
          Quanto ao principio inteligente: observe bem que essa questão de que o PI está apenas no homem é estranha... deve ser apenas uma tentativa de explicar o inexplicável (como quando, na impossibilidade de explicar os males do mundo, se diz que é o mau uso do livre-arbítrio seu causador); veja, Deus está em TUDO, mas o PI só está no homem!!!
          Está certo que o PI se revela, aos nossos olhos meio-cegos, como, não só nos homens, mas em todo o reino animal; no entanto, Deus estando em tudo, o PI apenas não se revela (para nossa imperfeita compreensão) nos reinos mineral e vegetal (embora aqui já se possa perceber bruxuleios de sua presença), porque o PI se expressa através de cérebros que, evidentemente, só os animais possuem...
   
          Quanto à sua afirmação de que só a alma do homem evolui...: veja que a matéria, desde a formação/criação do universo está evoluindo... para resultar no que é hoje e no que será num futuro...sem fim....
          Vc um dia vai ver que essa questão de evolução é apenas um caminhar rumo a maior complexidade das formas que suportam a vida, visando à superação de problemas relativos à uma melhor adaptação ao meio ambiente mutável, e na busca de um progredir sem fim...onde melhor caiba o ser inteligente.
         
          Quanto à uma evolução espiritual, isto é, da área psicológica, não existe...A alma, espírito... já é o que é; já é aquilo que denominamos ‘perfeição’; apenas não percebemos isso. Podemos, então, dizer que o que acontece é um amadurecimento da compreensão para se compreender isso e chegar a perceber o que já se é.
         
           E o probleminha do grãozinho de poeira...? A matéria seria finita em quantidade?


   
   
   




Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 15:17
Coronel, Voce continua sem responder a questão 124 da LE
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 08 de Julho de 2010, 15:38

Olá!

O bem e o mal são criações da percepção condicionada do espíritos que se julgam homens, esqueceram-se que são espíritos de percepção infinita. Os espíritos projectam a aparência de homem e depois acreditam que são esse aparência. Tudo é percepção, o resto é ilusão.

"Allan Kardec "

124 Uma vez que há Espíritos que, desde o princípio, seguem o caminho do bem absoluto e outros o do mal absoluto, deve haver, sem dúvida, degraus entre esses dois extremos?

– Sim, certamente, e é aí que se encontra a grande maioria.

182 Podemos conhecer exatamente o estado físico e moral dos diferentes mundos?

– Nós, Espíritos, só podemos responder de acordo com o grau de adiantamento em que vos encontrais. Portanto, não devemos revelar essas coisas a todos, visto que nem todos terão alcance de compreendê-las, e isso os perturbaria.

247 Os Espíritos têm necessidade de se transportar para ver em dois lugares diferentes? Eles podem, por exemplo, ver simultaneamente os dois hemisférios do globo?

– Como o Espírito se transporta com a rapidez do pensamento, pode-se dizer que vê tudo de uma só vez, em todos os lugares. Seu pensamento pode irradiar e se dirigir, ao mesmo tempo, a vários pontos diferentes, mas essa qualidade depende de sua pureza. Quanto menos for depurado, mais sua visão estará limitada. Só Espíritos Superiores podem ter uma visão do conjunto.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 16:39
Dim Dim

Se cessasse de imediato a ilusão, não teríamos espíritos na erraticidade como sabemos.

Nem tantos presos ainda na vida terrena sem nem saber que morreram (Obsessores ),

Ficam anos e até séculos nesta situação.

 Qual a causa da obsessão? Exatamente porque estão apegados as suas paixões de vidas anteriores. ( ciúme, posses , mágoa, vingança e etc.)

No caso das grandes construções espirituais, acho que são projeções mentais do espírito, eles criam estas formas porque se identificam com elas, ainda não estão totalmente free. Espírito elevado não precisa dessas referências.

O que difere então o pensamento Espírita das religiões oritentais? pelo visto ambas dizem a mesma coisa e na questão 229 LE citada por você vê- se isto claramente.



Um abço

Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 08 de Julho de 2010, 17:11
Dim Dim

Se cessasse de imediato a ilusão, não teríamos espíritos na erraticidade como sabemos.

Nem tantos presos ainda na vida terrena sem nem saber que morreram (Obsessores ),

Ficam anos e até séculos nesta situação.

 Qual a causa da obsessão? Exatamente porque estão apegados as suas paixões de vidas anteriores. ( ciúme, posses , mágoa, vingança e etc.)

No caso das grandes construções espirituais, acho que são projeções mentais do espírito, eles criam estas formas porque se identificam com elas, ainda não estão totalmente free. Espírito elevado não precisa dessas referências.

O que difere então o pensamento Espírita das religiões oritentais? pelo visto ambas dizem a mesma coisa e na questão 229 LE citada por você vê- se isto claramente.
Um abço
Hebe

Eu não vejo diferenças nenhumas, amiga Hebe. Encontramos na doutrina muitas referências à sua antiguidade.

A doutrina recomenda o "desprendimento" na questão 912 e o "conhece-te a ti mesmo" na questão 919, como desde sempre recomendaram. Depois, na parte da "emancipação da alma" dá todas as dicas para se conseguir isto.

Esta parte da doutrina, a que leva à liberdade de percepção, não é enfatizada. A ênfase que se vê da doutrina é aquela que lida com a percepção condicionada, e ainda mais, não é com a intenção de libertar a percepção mas sim mantê-la condicionada, cheias de medos e sofrimentos, enfim, ilusões.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 08 de Julho de 2010, 17:17
Dim-Dim, o amigo sempre cita este trecho de kardec...
Enquanto o homem se perde nas sutilezas de uma metafísica abstrata e incompreensível para pesquisar as causas de nossa existência moral, Deus coloca diariamente ao alcance de nossos olhos e nossas mãos os meios mais simples e evidentes para o estudo da psicologia experimental.

O êxtase é o estado em que a independência da alma e do corpo se manifesta de maneira mais sensível e torna-se de certo modo palpável.

Este experimento, quando eu dirigia um grupo de jovens em desenvolvimento (compreenção) de suas mediunidade, era tão simples de realizar que as pessoas que dele participavam ficavam tão animadas que queriam ficar repetindo...
Isto é humano, simples, nada extraordinário... e não tem nada a ver com viagem cosmica...
É só um exercício de prática mediúnica.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 08 de Julho de 2010, 17:31
Dim-Dim, vou digitar um pequeno trecho de um estudo que estou aguardando autorização para mencioná-lo por inteiro, aqui:
A principal característica da consciência cósmica e, como o próprio nome indica a conciência do cosmo, da vida e da ordem do universo. Somente a experiência pessoal ou um prolongado estudo dos homens que passaram para a nova vida possibilitar-nos-á compreender a sua essência real. Eu particularmente creio, melhor tenho fé, que vc pode ter vivido essa experiência, digo, pode pois o amigo, nunca o citou, porém pela enfase que dá ao assunto, digo-o tenho fé de que vc já o vivenciou...
Então, tudo isto não são conjecturas religiosas, são realidades da vida. Experienciá-las é de ordem de mérito, que não se obtem como quem comprava antigamente uma indulgência, é preciso primeiro vivê-la na ilusão da vida na carne por inteiro, até o último til, para que então se realize. Querer não é Poder nessa ordem de abstração.
No Plano Espiritual a polaridade é inversa a polaridade terrena, então toda tentativa antes da hora certa provoca curto-circuito.
Tenho mais de uma centena de descrições desses estados extáticos que não dizem absolutamente nada aos humanos, só tem relevância para o próprio que o viveu... O resto é ilusão...E, em se querendo, também se obtem ilusão.
Saúde e Paz.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 17:37
Dim Dim

Se cessasse de imediato a ilusão, não teríamos espíritos na erraticidade como sabemos.

Nem tantos presos ainda na vida terrena sem nem saber que morreram (Obsessores ),

Ficam anos e até séculos nesta situação.

 Qual a causa da obsessão? Exatamente porque estão apegados as suas paixões de vidas anteriores. ( ciúme, posses , mágoa, vingança e etc.)

No caso das grandes construções espirituais, acho que são projeções mentais do espírito, eles criam estas formas porque se identificam com elas, ainda não estão totalmente free. Espírito elevado não precisa dessas referências.

O que difere então o pensamento Espírita das religiões oritentais? pelo visto ambas dizem a mesma coisa e na questão 229 LE citada por você vê- se isto claramente.
Um abço
Hebe

Eu não vejo diferenças nenhumas, amiga Hebe. Encontramos na doutrina muitas referências à sua antiguidade.

A doutrina recomenda o "desprendimento" na questão 912 e o "conhece-te a ti mesmo" na questão 919, como desde sempre recomendaram. Depois, na parte da "emancipação da alma" dá todas as dicas para se conseguir isto.

Esta parte da doutrina, a que leva à liberdade de percepção, não é enfatizada. A ênfase que se vê da doutrina é aquela que lida com a percepção condicionada, e ainda mais, não é com a intenção de libertar a percepção mas sim mantê-la condicionada, cheias de medos e sofrimentos, enfim, ilusões.[/color]


Namasté

Então concluimos que não há o que o Cristianismo não explique. É só uma questão de interpretação como sempre.
A DE é clara, sob esta questão de Ilusão e Ego.
Tanto Jesus quanto Buda e outros iluminados disseram o mesmo, o que há é uma resistência grande de um lado e outro em impor suas idéias.
A única questão em aberto e acredito que ainda está por esclarecer é o dualismo e monismo.

Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 08 de Julho de 2010, 17:48

Este experimento, quando eu dirigia um grupo de jovens em desenvolvimento (compreenção) de suas mediunidade, era tão simples de realizar que as pessoas que dele participavam ficavam tão animadas que queriam ficar repetindo...
Isto é humano, simples, nada extraordinário... e não tem nada a ver com viagem cosmica...
É só um exercício de prática mediúnica.
Saúde e Paz!

Ilusões de percepções condicionadas, amigo, que nunca terão hipótese de compreender a percepção livre e infinita. Porque além de não estudarem não praticam, então não sabem. Porque quando se comprovam esses estados não se fala assim, porquê? Porque a percepção muda e desfazem-se as ilusões.

Além do mais o amigo só na sua última frase mostrou-me o seu desconhecimento completo sobre o que fala. Agora estude e compreenda porquê.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 08 de Julho de 2010, 18:02
Dim-Dim, vou digitar um pequeno trecho de um estudo que estou aguardando autorização para mencioná-lo por inteiro, aqui:
A principal característica da consciência cósmica e, como o próprio nome indica a conciência do cosmo, da vida e da ordem do universo. Somente a experiência pessoal ou um prolongado estudo dos homens que passaram para a nova vida possibilitar-nos-á compreender a sua essência real. Eu particularmente creio, melhor tenho fé, que vc pode ter vivido essa experiência, digo, pode pois o amigo, nunca o citou, porém pela enfase que dá ao assunto, digo-o tenho fé de que vc já o vivenciou...
Então, tudo isto não são conjecturas religiosas, são realidades da vida. Experienciá-las é de ordem de mérito, que não se obtem como quem comprava antigamente uma indulgência, é preciso primeiro vivê-la na ilusão da vida na carne por inteiro, até o último til, para que então se realize. Querer não é Poder nessa ordem de abstração.
No Plano Espiritual a polaridade é inversa a polaridade terrena, então toda tentativa antes da hora certa provoca curto-circuito.
Tenho mais de uma centena de descrições desses estados extáticos que não dizem absolutamente nada aos humanos, só tem relevância para o próprio que o viveu... O resto é ilusão...E, em se querendo, também se obtem ilusão.
Saúde e Paz.

Concordo que uma coisa seja mediunidade e o que vc entende por extase o amigo pense que seja diferente, mas e este vc não respondeu...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 08 de Julho de 2010, 18:15
Dim-Dim, comente esta se quiseres..
Behmen passou por duas disinta iluminações. direi só a primeira para não me alongar...
Estando sentado em seu quarto, seus olhos cairam sobre um polido prato de estanho,que refletia a luz do sol com explendor tão maravilhoso que o levou a um êxtase inesperado e pareceu que a partir daquele momento ele podia contemplar as coisas na profudidade de seus fundamentos. Pensou que fosse apenas uma ilusão e, para expulsá-la de sua mente, saiu para o jardim. Mas aí observou que contemplava o verdadeiro coração das coisas, a autênitca grama e pasto e a autêntica harmonia da natureza que havia percebido interiormente. Nada comentu sobre o que lhe havia ocorrido, mas em silência orou e agradeceu a Deus. Continuou a trabalhar honestamente. Era atencioso para com seus assuntos domésticos e dava-se bem com todos.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 08 de Julho de 2010, 18:16
Olá!

Então,amigo filhodobino, agora respondo-lhe a todas essas questões com as palavras da doutrina de Kardec :D, que o amigo não estuda...

" Allan Kardec "

No sonho e no sonambulismo, a alma percorre os mundos terrestres. No êxtase, penetra num mundo desconhecido, dos Espíritos etéreos, com os quais entra em comunicação, sem, entretanto, ultrapassar certos limites que não teria como transpor sem romper totalmente os laços que a ligam ao corpo. Sente-se num estado resplandecente completamente novo que a circunda, harmonias desconhecidas na Terra a arrebatam, um bem-estar indefinível a envolve. A alma desfruta por antecipação da beatitude celeste e pode-se dizer que põe um pé sobre o limiar da eternidade.

No estado de êxtase o aniquilamento do corpo é quase completo; tem apenas, por assim dizer, a vida orgânica e sente que a alma está a ele ligado apenas por um fio que um pequeno esforço extra faria romper para sempre.

Nesse estado, todos os pensamentos terrestres desaparecem para dar lugar ao sentimento puro, que é a própria essência de nosso ser imaterial. Inteiramente envolto nessa contemplação sublime, o extático encara a vida apenas como uma paragem momentânea. Para ele tanto o bem quanto o mal, as alegrias grosseiras e misérias aqui da Terra são apenas incidentes fúteis de uma viagem cujo término que avista o deixa feliz.

445 Que conseqüências se pode tirar dos fenômenos do sonambulismo e do êxtase? Não seriam uma espécie de iniciação à vida futura?

– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua razão procura inutilmente penetrar.



Como vê, amigo, o médium é um simples intermediário, enquanto estes estados aí em cima é a própria alma que se eleva, percebe livremente. Estão desfeitas as suas falsas verdades.

Volte a ler novamente, amigo, e faça-o como as crianças, vá dando atenção a cada letra e depois, então, junte-as em palavras.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 08 de Julho de 2010, 18:42
Irmão Dim-Dim,
Que maravilha que seria se a vida fosse como a gente a quizesse, mas querer não é poder (imediato).
Claro a antevisão é linda.... Mas a realidade é outra, ainda há afazeres, e nessa faina, há quem não concorde e quem concorde, posto que fora do extase, não temos a priori a capatância de sentir como nele, do contrário, nos ausentaríamos em definitivo, sem sabermos se estava na hora...
Por isto havemos de vigiar e observar e prever a CRUELDADE, pois esta é lesa-natureza, mas quanto ao EGO, aqui estamos apenas para ser exemplos para os que estão de lá... então de vez em quando que mal faz um calice daquele lá do Porto?
Para que tanta severidade?
Saude e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 08 de Julho de 2010, 18:58
Que maravilha que seria se a vida fosse como a gente a quizesse, mas querer não é poder (imediato).
Claro a antevisão é linda.... Mas a realidade é outra, ainda há afazeres, e nessa faina, há quem não concorde e quem concorde, posto que fora do extase, não temos a priori a capatância de sentir como nele, do contrário, nos ausentaríamos em definitivo, sem sabermos se estava na hora...
Por isto havemos de vigiar e observar e prever a CRUELDADE, pois esta é lesa-natureza,


Primeiro não se esqueça, amigo, ninguém vive permanentemente nesses estados, e segundo também não precisa. Basta um vislumbre desses estados para desfazer todas as ilusões, a quem se predisponha a percepcioná-los de percepção livre de condicionamentos.

E o reino de Deus é um reino de poder, sim. Ao contrário do que o amigo e tantos outros pensam, que seja um reino de pieguices.

Novamente a doutrina de Kardec mostra que o amigo não anda a estudá-la.

" Allan Kardec "

863 Os costumes sociais não obrigam o homem a seguir determinado caminho em vez de outro, e ele não está submetido ao controle da opinião geral na escolha de suas ocupações? O que se chama de respeito humano não é um obstáculo ao exercício do livre-arbítrio?

– São os homens que fazem os costumes sociais e não Deus. Se a eles se submetem, é porque lhes convêm, e isso é ainda um ato de seu livre-arbítrio, uma vez que, se quisessem, poderiam libertar-se deles; então, por que se lamentar? Não são os costumes sociais que devem acusar, mas seu tolo amor-próprio, que os leva a preferir morrer de fome a abandoná-lo. Ninguém levará em conta esse sacrifício feito à opinião pública, enquanto Deus levará em conta o sacrifício que fizerem à sua vaidade. (...)


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 19:10
Olá!

Então,amigo filhodobino, agora respondo-lhe a todas essas questões com as palavras da doutrina de Kardec :D, que o amigo não estuda...

" Allan Kardec "

No sonho e no sonambulismo, a alma percorre os mundos terrestres. No êxtase, penetra num mundo desconhecido, dos Espíritos etéreos, com os quais entra em comunicação, sem, entretanto, ultrapassar certos limites que não teria como transpor sem romper totalmente os laços que a ligam ao corpo. Sente-se num estado resplandecente completamente novo que a circunda, harmonias desconhecidas na Terra a arrebatam, um bem-estar indefinível a envolve. A alma desfruta por antecipação da beatitude celeste e pode-se dizer que põe um pé sobre o limiar da eternidade.

No estado de êxtase o aniquilamento do corpo é quase completo; tem apenas, por assim dizer, a vida orgânica e sente que a alma está a ele ligado apenas por um fio que um pequeno esforço extra faria romper para sempre.

Nesse estado, todos os pensamentos terrestres desaparecem para dar lugar ao sentimento puro, que é a própria essência de nosso ser imaterial. Inteiramente envolto nessa contemplação sublime, o extático encara a vida apenas como uma paragem momentânea. Para ele tanto o bem quanto o mal, as alegrias grosseiras e misérias aqui da Terra são apenas incidentes fúteis de uma viagem cujo término que avista o deixa feliz.

445 Que conseqüências se pode tirar dos fenômenos do sonambulismo e do êxtase? Não seriam uma espécie de iniciação à vida futura?

– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua razão procura inutilmente penetrar.



Como vê, amigo, o médium é um simples intermediário, enquanto estes estados aí em cima é a própria alma que se eleva, percebe livremente. Estão desfeitas as suas falsas verdades.

Volte a ler novamente, amigo, e faça-o como as crianças, vá dando atenção a cada letra e depois, então, junte-as em palavras.


Namasté
Dim Dim
Boa Tarde
Mais uma vez a DE responde.

Deixa só eu te perguntar uma coisa. Uma vez atingindo o estado de êxtase, no caso através da meditação, apenas naquele momento alcançamos tal desprentimento da alma, das paixões terrenas ou influência da matéria como queira.Depois voltamos a nosso extado atual. Não é um  estado permanente enquanto estamos na Crosta.

Um abço
Hebe
Hebe  
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 08 de Julho de 2010, 19:14
Amado irmão,
Nunca lhe neguei a razão, e sempre lhe afirmo que estamos parelhos(em termos de entendimento), não falo de inteligência...
Pergunto-lhe:
O próprio Cristo não nos ensinou que quando instados a andar 1000 devemos ir 2000?
Então assim entendo minhas obrigações como encarnado, para que?
Nem eu mesmo sei...mas acho que pelo menos alivia algo que algum outro deixou de fazer...
Então sou mesmo teimoso...mas com juízo.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 08 de Julho de 2010, 19:18

          Oi, Hemocogliatti   (ref sua # 303)

          Se vc bem observou, verá que não foi uma simples citação; adicionei alguns comentários para que perceba que o que temos colocado aqui está de acordo oe é semelhante ao que Rodhen disse.

          Até mais.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 08 de Julho de 2010, 19:28
Irmão Dim-Dim...
Numa conferência sobre a escuridão, estavam todos assentados em volta de uma enorme mesa, dentro de uma enorme sala totalmente escura...
As pessoas discutiam sobre a negatividade da escuridão, que quase se engalfinhavam de tanto ardor na discursão...
Alguns falavam isso... Outros sugeriam aquilo... e mais aquilo outro...
De repente, ouviu-se um barulho e a porta se abriu num rompante...
Entrou alguem e ouviu-se um click...
Era a faxineira que entrara para fazer a limpeza de tantos papeis espalhados com enormes rabiscos oriundos da discursão...
Então alguem perguntou?
Porque não vamos logo ao centro do problema e resolvemos o problema da luz...?
Seria menos custoso, menos entedioso, e muito mais fácil e todos teriam a luz...
Lá no fundo, alguem alertou...
Mas para ver a luz alumiar é preciso tempo, assim de repente a luz cega...
O que pensas a respeito...?
Não nos cabe darmos uma mãozinha com mais suavidade nos estudos para que a turma dos albinos consigam seus óculos escuros?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 08 de Julho de 2010, 19:42
Irmão Dim-Dim,
Voce já ouviu ou leu esta frase?
Conhecimento espiritual + Meditação + Absorção de conhecimento na prática =
PODER ESPIITUAL...
Se quiseres comente por favor.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 19:44
Não estamos aqui para sermos convencidos ou doutrinados por quem quer que seja,
apenas para estudar o tema proposto e analisá-lo para nosso conhecimento.

A leitura dos post anteriores seria interessante para quem não está acompanhando sem interrupção.

Inclusive o texto que abre este tópico que nos traz uma reflexão profunda sobre os condicionamentos  impostos a nós pela sociedade.



Isto é  só uma sugestão.

Um abço Hebe



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 08 de Julho de 2010, 19:45
          Olá, amiga Hemcogliatti

          Para lembrar, cito suas palavras da resposta # 302:

"A questão 124 do LE, não se resume ao fato de que alguns Espíritos chegam ao auto-conhecimento e por isso evoluem muito rápido enquanto que outros permanecendo na ilusão da matéria e nas crenças do ego, demoram milhares de séculos para evoluir?"

          Olá, amiga Hebe, sem paciência!

          Vamos responder:
          LE/124: “Pois que há espíritos que desde o principio seguem o caminho do bem absoluto e outros, o do mal absolutos...”
          Sua compreensão, vc a colocou no que citei acima. Você compreendeu mesmo assim como está expondo? ( interrogações sem fim, hein?!). O que significa para vc “desde o principio”?
          Veja que estamos falando da “Origem e da natureza dos espíritos”. Falamos de perfeita igualdade de todos “no princípio”, certo? Pois, referente à essa questão, como podemos compreender que espíritos iguais em tudo “desde o princípio” já são desiguais "desde o princípio"?
          Mesmo que a partir do principio tomassem caminhos desiguais, porque uns chegariam mais rápidos e outros se perderiam na ilusão da matéria e demoram, como vc diz, milhares de séculos para evoluir? Qual é o problema com estes que se atrasam? O que faz que permaneçam na ilusão da matéria, e os outros não?
          Se observar bem, verá que tenho razão de colocar estas perguntas. Há qualquer incoerencia nas perguntas?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 08 de Julho de 2010, 20:03


          Hebe,

          Vou entrar na sua conversa com o amigo Dim-dim pois, como já lhe disse, estas mensagens não são pessoais, mas públicas.
          Sua estranheza: “...mas daí eu olhar para árvore e não vê-la mais como árvore achando que há consciência divina está dentro dela como está em mim, é muito estranho”.
          E onde está a consciência divina? Ela é o próprio Deus! Está em tudo! Nada existe fora da consciência divina. Lembre-se das palavras de Paulo: “... está acima, abaixo...”.
          E veja, só vê uma árvore, não simplesmente “achando”, mas “convencido” e vendo, não que nela “há” consciência divina, mas  que a árvore “é” consciência divina, é aquele que eliminou as ilusões e, portanto, eliminou o “ego”. Para este, tudo é Deus.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 20:51
          Olá, amiga Hemcogliatti

          Para lembrar, cito suas palavras da resposta # 302:

"A questão 124 do LE, não se resume ao fato de que alguns Espíritos chegam ao auto-conhecimento e por isso evoluem muito rápido enquanto que outros permanecendo na ilusão da matéria e nas crenças do ego, demoram milhares de séculos para evoluir?"

          Olá, amiga Hebe, sem paciência!

          Vamos responder:
          LE/124: “Pois que há espíritos que desde o principio seguem o caminho do bem absoluto e outros, o do mal absolutos...”
          Sua compreensão, vc a colocou no que citei acima. Você compreendeu mesmo assim como está expondo? ( interrogações sem fim, hein?!). O que significa para vc “desde o principio”?
          Veja que estamos falando da “Origem e da natureza dos espíritos”. Falamos de perfeita igualdade de todos “no princípio”, certo? Pois, referente à essa questão, como podemos compreender que espíritos iguais em tudo “desde o princípio” já são desiguais "desde o princípio"?
          Mesmo que a partir do principio tomassem caminhos desiguais, porque uns chegariam mais rápidos e outros se perderiam na ilusão da matéria e demoram, como vc diz, milhares de séculos para evoluir? Qual é o problema com estes que se atrasam? O que faz que permaneçam na ilusão da matéria, e os outros não?
          Se observar bem, verá que tenho razão de colocar estas perguntas. Há qualquer incoerencia nas perguntas?

Meu amigo,
Não perc a paciencia,
Eu só coloquei  o meu parecer e queria saber o seu, já que insiste sobre isso em todos os estudos deste fórum.
Devolver-me outra vez sem resposta?

Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 20:53


          Hebe,

          Vou entrar na sua conversa com o amigo Dim-dim pois, como já lhe disse, estas mensagens não são pessoais, mas públicas.
          Sua estranheza: “...mas daí eu olhar para árvore e não vê-la mais como árvore achando que há consciência divina está dentro dela como está em mim, é muito estranho”.
          E onde está a consciência divina? Ela é o próprio Deus! Está em tudo! Nada existe fora da consciência divina. Lembre-se das palavras de Paulo: “... está acima, abaixo...”.
          E veja, só vê uma árvore, não simplesmente “achando”, mas “convencido” e vendo, não que nela “há” consciência divina, mas  que a árvore “é” consciência divina, é aquele que eliminou as ilusões e, portanto, eliminou o “ego”. Para este, tudo é Deus.



Quanto a esta minha colocação conclui em post adiante.
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 20:58
          Olá, amiga Hemcogliatti

          Para lembrar, cito suas palavras da resposta # 302:

"A questão 124 do LE, não se resume ao fato de que alguns Espíritos chegam ao auto-conhecimento e por isso evoluem muito rápido enquanto que outros permanecendo na ilusão da matéria e nas crenças do ego, demoram milhares de séculos para evoluir?"

          Olá, amiga Hebe, sem paciência!

          Vamos responder:
          LE/124: “Pois que há espíritos que desde o principio seguem o caminho do bem absoluto e outros, o do mal absolutos...”
          Sua compreensão, vc a colocou no que citei acima. Você compreendeu mesmo assim como está expondo? ( interrogações sem fim, hein?!). O que significa para vc “desde o principio”?
          Veja que estamos falando da “Origem e da natureza dos espíritos”. Falamos de perfeita igualdade de todos “no princípio”, certo? Pois, referente à essa questão, como podemos compreender que espíritos iguais em tudo “desde o princípio” já são desiguais "desde o princípio"?
          Mesmo que a partir do principio tomassem caminhos desiguais, porque uns chegariam mais rápidos e outros se perderiam na ilusão da matéria e demoram, como vc diz, milhares de séculos para evoluir? Qual é o problema com estes que se atrasam? O que faz que permaneçam na ilusão da matéria, e os outros não?
          Se observar bem, verá que tenho razão de colocar estas perguntas. Há qualquer incoerencia nas perguntas?

Coronel, cito vc:

 

Citar
Quanto à uma evolução espiritual, isto é, da área psicológica, não existe...A alma, espírito... já é o que é; já é aquilo que denominamos ‘perfeição’; apenas não percebemos isso. Podemos, então, dizer que o que acontece é um amadurecimento da compreensão para se compreender isso e chegar a perceber o que já se é.

 

Ora, sabemos que uma das filosofias inerentes à Doutrina Espírita é a questão da evolução – que, evidentemente não tem nada a ver com Evolução das espécies em Charles Darwin.

 

“Deus cria todos os Espíritos simples e ignorantes”, ou seja, na visão do amigo Coronel, Deus já os cria todos perfeitos, cabendo ao Espírito tomar conhecimento dessa perfeição que lhe jaz no íntimo em estado de potência e não de ato??

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 08 de Julho de 2010, 21:00

Mais uma vez a DE responde.
Deixa só eu te perguntar uma coisa. Uma vez atingindo o estado de êxtase, no caso através da meditação, apenas naquele momento alcançamos tal desprentimento da alma, das paixões terrenas ou influência da matéria como queira.Depois voltamos a nosso extado atual. Não é um  estado permanente enquanto estamos na Crosta.

 

Sim, amiga Hebe, o espritismo responde às percepções condicionadas e às percepções livres, depende da focalização da atenção. É pela atenção que podemos elevar os níveis de percepção, resultando isto numa consciência mais liberta de preconceitos.

É pela percepção que se formata a consciência, o que cada um é. A atenção é o que dirige a percepção. Quando se descobre estes funcionamentos da percepção pode-se começar a dirigi-los, ao invés de se ser dirigidos como sempre acontece enquanto não se percebe isto. Perceber isto é ficar consciente do resquício de percepção de Deus que está no ser, a consciência universal que tem conhecimento de tudo. Então vive-se no mundo desinteressadamente, mas feliz e contente. (doutrina fala em intuição)

Essa intuição todos a temos, está é adormecida por não lhe dar-mos atenção, por ter-mos a atenção presa aos sentidos exteriores. Então só se recebe a percepção dos sentidos exteriores, finita. E a outra percepção infinita, a nossa real essência, fica cada vez mais abafada, adormecida perante tanta ilusão :D.

Nada pode interessar mais do que aprender esse caminho, essa ligação ao espírito ou consciência universal. Familiarizar-mo-nos com ele a tempo inteiro, e saber-se o que é e como se chega lá. Torna-se a percepção normal, livre.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: ken em 08 de Julho de 2010, 23:07
Boa noite a todos

Tenho acompanhado os estudos e acredito que esta questão do
LE, pode contribuir nos estudos

192. Pode alguém, por um proceder impecável na vida atual,
transpor todos os graus da escala do aperfeiçoamento
e tornar-se Espírito puro, sem passar por outros graus
intermédios?
“Não, pois o que o homem julga perfeito longe está da
perfeição. Há qualidades que lhe são desconhecidas e incompreensíveis.
Poderá ser tão perfeito quanto o comporte
a sua natureza terrena, mas isso não é a perfeição absoluta.
Dá-se com o Espírito o que se verifica com a criança
que, por mais precoce que seja, tem de passar pela juventude,
antes de chegar à idade da madureza; e também com
o enfermo que, para recobrar a saúde, tem que passar pela
convalescença. Demais, ao Espírito cumpre progredir em
ciência e em moral. Se somente se adiantou num sentido,
importa se adiante no outro, para atingir o extremo superior
da escala. Contudo, quanto mais o homem se adiantar na
sua vida atual, tanto menos longas e penosas lhe serão as
provas que se seguirem.”

Sds

ken

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 23:12
Dim Dim, adorei seu texto sem copy-cole.

Aceito isso que diz, a unica coisa que ainda, diante desta afirmativa sua me confunde é essa visão de que somos um todo e uma emanação de Deus, (senão for isso me corrija.)

Disse também que o sentido dualista do bem ou mal, é criação  do EGO.
O Ego se conporta desta maneira para se defender de quê, se é exatamente isso que faz o espirito cair na erraticidade?

O sentido das diversas reencarnações então se perde.
O espiritismo explica como prova e espiações para evoluirmos.

Para o Budismo, com a morte, a consciência com todas as suas tendências, preferências, habilidades e características que foram desenvolvidas e condicionadas nesta vida, se re-estabelece no zigoto. Dessa maneira, o ser cresce, nasce e desenvolve uma personalidade condicionada pelas características que foram trazidas da vida passada e pelo novo ambiente, além de outros fatores condicionantes como a hereditariedade, etc. Essa personalidade está sujeita a mudança e será modificada através do esforço consciente por fatores condicionantes tais como a educação, a influência dos pais e da sociedade, etc. Outra vez, com a morte, essa consciência irá se re-estabelecer num novo zigoto.

Esse processo de renascimento irá continuar até que as condições que o causarem persistam. Quando essas condições deixarem de existir, ao invés de renascer, a consciência alcançará um estado que é chamado nirvana, e esse é o objetivo último no Budismo.
Como você vê o Budismo é semelhante ao Espiritismo.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 08 de Julho de 2010, 23:17
Boa noite a todos

Tenho acompanhado os estudos e acredito que esta questão do
LE, pode contribuir nos estudos

192. Pode alguém, por um proceder impecável na vida atual,
transpor todos os graus da escala do aperfeiçoamento
e tornar-se Espírito puro, sem passar por outros graus
intermédios?
“Não, pois o que o homem julga perfeito longe está da
perfeição. Há qualidades que lhe são desconhecidas e incompreensíveis.
Poderá ser tão perfeito quanto o comporte
a sua natureza terrena, mas isso não é a perfeição absoluta.
Dá-se com o Espírito o que se verifica com a criança
que, por mais precoce que seja, tem de passar pela juventude,
antes de chegar à idade da madureza; e também com
o enfermo que, para recobrar a saúde, tem que passar pela
convalescença. Demais, ao Espírito cumpre progredir em
ciência e em moral. Se somente se adiantou num sentido,
importa se adiante no outro, para atingir o extremo superior
da escala. Contudo, quanto mais o homem se adiantar na
sua vida atual, tanto menos longas e penosas lhe serão as
provas que se seguirem.”

Sds

ken


boa Noite Ken,
seja bem vindo
Foi bem oportuno este seu post. A idéia do estudo é essa mesma, confrontar os diversos pensamentos.
Participe mais
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 09 de Julho de 2010, 00:08

Aceito isso que diz, a unica coisa que ainda, diante desta afirmativa sua me confunde é essa visão de que somos um todo e uma emanação de Deus, (senão for isso me corrija.)

Disse também que o sentido dualista do bem ou mal, é criação  do EGO.
O Ego se conporta desta maneira para se defender de quê, se é exatamente isso que faz o espirito cair na erraticidade?



Amiga Hebe, a doutrina esclarece as dualidades, onde está o ego e onde está o espírito...

" Allan Kardec "

O sonâmbulo não tem, portanto, necessidade de que o pensamento seja articulado pela fala: ele o sente e adivinha, é o que o torna extremamente impressionável às influências da atmosfera moral em que está. É também por isso que uma assistência numerosa de espectadores, e principalmente de curiosos mal-intencionados, prejudica o desenvolvimento dessas faculdades, que se recolhem, por assim dizer, em si mesmas, e não se desdobram com toda a liberdade como numa reunião íntima e num meio simpático. A presença de pessoas mal-intencionadas ou antipáticas produz sobre o sonâmbulo o efeito do contato da mão sobre a planta sensitiva.

O sonâmbulo vê às vezes seu próprio Espírito e seu próprio corpo; são, por assim dizer, dois seres que lhe representam a dupla existência, espiritual e corporal, e entretanto se confundem pelos laços que os unem. Nem sempre o sonâmbulo se dá conta dessa situação e essa dualidade faz com que muitas vezes fale de si como se falasse de outra pessoa; é que, às vezes, é o ser corporal que fala ao espiritual e, outras, é o ser espiritual que fala ao corporal.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 09 de Julho de 2010, 00:14
Oi Dim Dim,
Eu sei,que  o espiritismo esclarece.

O que eu quero saber é q
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 09 de Julho de 2010, 00:30
Oi Dim Dim,
Eu sei,que  o espiritismo esclarece.

O que eu quero saber é q

 ;D É um "q" de nove, um "q" de quá-quá! :D


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 09 de Julho de 2010, 00:54
 :D Desculpe-me deu um probleminha aqui e interrompeu
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 09 de Julho de 2010, 03:05
   

          Olá, Hebe

          Aquii tb aconteceu alguma coisa. O monitor apagou e nem mais sei se estou repetindo esta resposta.

          O panteísmo já  vimos o que é. Vamos a uma resposta sucinta  feita a vc mesma, em mensagem # 298:
          
          “Panteísmo” é apenas uma filosofia. Usa trabalho, esforço e lógica para encontrar, através de estudos e reflexões, explicações para as causas e conseqüências de eventos e fatos. Desse modo, usando essas ferramentas, concluiu que o universo é Deus.
          Já essa afirmação que Deus é tudo e que tudo é Deus e o mais é ilusão nossa, é fruto da experiência de muitos, do resultado vindo, não através de elucubrações mentais, da reflexão ou da lógica, mas da vivência, da experimentação e constatação dos fatos.
   
          E vc pergunta: “Porque Deus fez diferente os homens dos animais das pedras e dos vegetais. É tudo energia, tudo volta para o mesmo pra que a diferença? Pra que existe o mundo? Eu quero a sua explicação e não outra pergunta em cima como se eu não soubesse o que eu estou perguntando".

          Amiga, não é isso. Meu teclado não tem só interrogação, mas não consigo expor o que penso sem fazer perguntas. Talvez eu as faça para mim mesmo, imaginando o que os companheiros responderão, se eles raciocinarão etc. Como já falei a vc, todos gostamos de receber as questões já prontas, as respostas respondidas; não gostamos de raciocinar, pesquisar etc. Não sei fazer de outro modo.

          A pergunta mais relevante aí é: Para que existe o mundo, concorda? Quem sabe responder? Nem teólogos, nem as doutrinas, nem iluminados a responderam.

          Deus teria tido, num certo momento da eternidade, desejo de criar o universo? Necessitaria do universo? De espíritos que devessem evoluir e passar por tantos problemas, adorá-lo, pedir-lhe socorro? Fazer essa pergunta é como perguntar porque foram criados escorpiões, pássaros, seres microscópicos, como bactérias e vírus, formigas, você e eu etc. Deus, todo poderoso, todo sabedoria, evidentemente “AUTO-SUFICIENTE”, teria necessidade de alguma coisa? Teria sentido, num certo momento, necessidade de algo mais, de “companhia” etc.?
          São perguntas eternas que não sabemos se serão respondidas, nem mesmo se têm resposta. Para os místicos, não há motivo para a criação, como também não há finalidade; tudo é assim, porque é... simplesmente. Perguntam: para que nasce uma flor naquele pico inacessível? Naquele abismo   insondável? Para que a onda do mar se espalha e volta a se espalhar?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 09 de Julho de 2010, 04:30
Isso Coronel ,são perguntas irrespondiveis, disse bem.
Desculpe-me , mas agora vou dormir, infelizmente não consegui establizar a conexão antes.
Boa noite a Todos.
Fiquem com Deus.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 09 de Julho de 2010, 16:19
Amigo coronel,
Tantas pessoas inteligentes, cultas, nobres, honradas, cumpridoras de seus deveres, até bem acima de suas obrigações, têm uma dificuldade enorme de compreender que Deus não fez nada perfeito, exceto, colocar a luz do primeiro dia em cada um de seus filhos, como num filme holográfico para que cada pedaçinho espelhase toda a luz Divina...
Essa luz divina é a única criadora de vida...
Mas por melhor que seja um pé de couve, por mais que lhe tiremos folhas para servimos-las nas deliciosas feijoadas, elas são incapazes de buscar um compo de agua para se nutrirem...
Se faltar agua essa maravilhosa criatura de Deus o pé de Couve, não estaria na ordem natural da vida... Da vida que Deus mesmo determinou que assim fosse se Deus se predispusse a pegar o regador e sair aguando os pes de couve, posto que Deus não é uma individualidade... Deus é a única unidade... Diferente de individalidade...
Então para que a Vida progredisse, como progrediu, foi preciso agilizar uma forma que o princípio inteligente organizasse formas neuronais para que se movimentassem e buscassem nutrir-se e procriassem, sem a intervenção pessoal de Deus, então Deus criou a Evolução Assistida, lá no começo... assim quando a luz do primeiro dia da criação pairava sobre as aguas começou a formar vidas que se movimentassem... Quando pegamos o bonde da história pelo meio e vicamos querendo aprender a partir do meio da história, é sempre muito mais dificil compreender...
A monada, inicialmente se multiplipicou pela divisão... plantas e até a danadinha da ameba, centenas de outros indivíduos também assim o fazem, há os parasitas e os fugos que para se multipilcarem tiram de outros a nutrição e pela mitose se multiplicam...
Então o Mais sábio desenvolveu a multiplicação sexuada, mas tudo no fundo era para criar SISTEMAS NERVOSOS... capazes de reagir a estímulos hormonais, ou pelo toque...
Veja quando a tartaruga, se alimenta das aguas-vivas, que estão simplesmente desenvolvendo o instinto de digestibilidade pelo toque navegando pelas correntes, elas quando encontram uma tartaruga, viram almoço, mas de tanto virar almoço de tartaruga, criaram defesas urtigantes para tentar se defender dos toques que não eram alimento para elas, e as tartarugas antigas foram obigadas a desenvolver um antídoto para a urticância provocada pela tartaruga, e as tartarugas, continuaram a se alimentar de aguas vivas...
Quando aos humanos que se alimentam de tartarugas, viche e é delicioso, pensaram que já que a tartaruga come agua-viva e é tão gostosa, mais gostosa seria comer agua-viva, e se deram mal, não desenvolveram defesas contra a urticância das tartarugas... e todos continuaram a desenvolver CADEIRAS DE SISTEMAS NERVOSOS, para assimilarem o que a pituitária produz a partir dos nobre Espirios encarregads da Evolução Assistida, para nos conduzir ao desenvolvimento do amor e da inteligência...
Há até algumas abelhas no alaska que por terem tantas melgueiras atacadas por ursos que se especializaram em produzir mel e própolis venenosos, para não serem dizimadas pelos ursos, felizmente são poucas, e aparecem extamente nos locais onde os ursos estão mais ativos atras do mel que das folhas e fruas que lhes proporcionam mais gordura...
A MORTE ENFIM ESTÁ DE PAR A PASSO COM A EVOLUÇÃO ASSISTIDA...
Saí é uma lei Natural a lei de Destruição...
Lei de Destruição não comporta em nenhum momento a crueldade, que é uma exacerbação da inteligência ligada ao raciocínio, ao pensamento contínuo, ao racionalismo egoístico e exacerbado, ao sendo analítico e crítico, presente no ser humano atual, totalmente diferente de EGO,...
CRUELDADE e MORTE, está presente em todos os instantes da criação, e não tem nada a ver com EGO...
Por isso convido-o a estudarmos ego na visão de um estudante espírita que tem fé inabalável na EVBOLUÇÃO ASSISTIDA, até a libertação do espírito pelo perispírito.
Se o quiseres...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 09 de Julho de 2010, 16:43
   

          Olá, Hebe

          Aquii tb aconteceu alguma coisa. O monitor apagou e nem mais sei se estou repetindo esta resposta.

          O panteísmo já  vimos o que é. Vamos a uma resposta sucinta  feita a vc mesma, em mensagem # 298:
           
          “Panteísmo” é apenas uma filosofia. Usa trabalho, esforço e lógica para encontrar, através de estudos e reflexões, explicações para as causas e conseqüências de eventos e fatos. Desse modo, usando essas ferramentas, concluiu que o universo é Deus.
          Já essa afirmação que Deus é tudo e que tudo é Deus e o mais é ilusão nossa, é fruto da experiência de muitos, do resultado vindo, não através de elucubrações mentais, da reflexão ou da lógica, mas da vivência, da experimentação e constatação dos fatos.
   
          E vc pergunta: “Porque Deus fez diferente os homens dos animais das pedras e dos vegetais. É tudo energia, tudo volta para o mesmo pra que a diferença? Pra que existe o mundo? Eu quero a sua explicação e não outra pergunta em cima como se eu não soubesse o que eu estou perguntando".

          Amiga, não é isso. Meu teclado não tem só interrogação, mas não consigo expor o que penso sem fazer perguntas. Talvez eu as faça para mim mesmo, imaginando o que os companheiros responderão, se eles raciocinarão etc. Como já falei a vc, todos gostamos de receber as questões já prontas, as respostas respondidas; não gostamos de raciocinar, pesquisar etc. Não sei fazer de outro modo.

          A pergunta mais relevante aí é: Para que existe o mundo, concorda? Quem sabe responder? Nem teólogos, nem as doutrinas, nem iluminados a responderam.

          Deus teria tido, num certo momento da eternidade, desejo de criar o universo? Necessitaria do universo? De espíritos que devessem evoluir e passar por tantos problemas, adorá-lo, pedir-lhe socorro? Fazer essa pergunta é como perguntar porque foram criados escorpiões, pássaros, seres microscópicos, como bactérias e vírus, formigas, você e eu etc. Deus, todo poderoso, todo sabedoria, evidentemente “AUTO-SUFICIENTE”, teria necessidade de alguma coisa? Teria sentido, num certo momento, necessidade de algo mais, de “companhia” etc.?
          São perguntas eternas que não sabemos se serão respondidas, nem mesmo se têm resposta. Para os místicos, não há motivo para a criação, como também não há finalidade; tudo é assim, porque é... simplesmente. Perguntam: para que nasce uma flor naquele pico inacessível? Naquele abismo   insondável? Para que a onda do mar se espalha e volta a se espalhar?

Coronel,

Muito obrigada por tudo e estendo esse agradecimento a todos que participaram deste estudo.

Eu percebi tudo o que dizem.

Coronel, não foi através de suas perguntas e sim de textos outros seus que busquei.

Dim Dim, você tem razão!!!

Um abço a todos

Hebe



 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Anton Kiudero em 09 de Julho de 2010, 18:46
Ola gente!

Muito ja foi escrito aqui, com exemplificações de inumeros mestres da humanidade. E eu me pergunto: A que isto pode levar? A crença neste ou naquele texto? A crença nesta ou naquela interpretação de algum texto? A criação, em suma, de mais uma batelada te conceitos e verdades na mente de cada um? E para que servem estas verdades senão para ancorar o espirito firmemente na ilusão da vida material?

Posso lhes assegurar que tudo isto é um inutil exercicio de diletantismo cultural que é proprio do ego, do tal do ego que todos desejam intrerpretar e conhecer para então atacar e dominar, cada um a seu modo...

Mas se cada um de voces é um ego e tudo o que voces fazem e pensam é coisa de ego, como pensam conseguir libertar-se dele? Como pretendem identifica-lo se voces são o ego?

Se o conhecimento da verdade dependesse do longo estudo de inumeros textos em linguas mortas e vivas, como poderiam evoluir os bilhões de deserdados pela cultura de todos os tempos? E Deus os amou muito ja que fez tantos destes... As verdades verdadeiras ou a realidade jamais foi desvelada aos sabios que apenas a retorceriam em seus labios para criar mais uma seita de seguidores para os seguir e bajular. As verdades sempre foram reservadas aos simples de coração que a receberam e recebem de braços abertos e aos quais uma simples palavra pode significar mais que as toneladas de compendios escritos por todos os eruditos de todas as religiões.

E isto sempre foi ensinado por todos os verdadeiros mestres da humanidade. Todos, sem exceção, sempre utilizando imagens mentais oriundos de seu berço cultural ensinaram que o abandono dos apegos, quer sejam materiais, sentimentais ou morais com a consequente destruição das paixões redundantes é o unico caminho real para a libertação do espirito do ciclo de prazer/dor no qual rasteja ha dezenas de milenios. E apenas apos a eliminação deste dualismo consegue o espirito encontrar a felicidade espiritual que nada tem em comum com o prazer material.

Portanto de nada ira adiantar alguem procurar a 'verdade real e não ilusória' se mantem-se apegado aos seus bens materiais. E o que é manter-se apegado aos bens materiais? É acreditar que 'possui' alguma coisa, qualquer coisa e que se esta coisa lhe pertence, fruto de seu trabalho e se alguem a leva, houve um 'perda' e este alguem passa a ser denominado de 'ladrão'. Ora, se não possuimos absolutamente nada sem que Deus o tenha emprestado para nos por algum tempo, jamais podemos sofrer a perda de algo e consequentemente não existe o furto e o ladrão. Estas são as ilusões de quem se subordina ao ego...

Tampouco adianta procurar a 'verdade real e não ilusória' se mantem-se apegado aos seus bens sentimentais. E o que é manter-se apegado aos bens sentimentais? É acreditar que 'possui' alguem e que este alguem deve portar-se de acordo com os seus conceitos e codigos de conduta particulares. Caso esta pessoa aja de forma diferente, passa a ser alcunhada de 'traidora', 'ingrata' ou algo semelhante. Ora, se não possuimos absolutamente ninguem, pois os espiritos não se pertencem uns aos outros, jamais podemos sofrer a dor da perda de confiança e consequentemente não existe a traição a ingratidão bem como o traidor ou ingrato. Estas são apenas as ilusões de quem se subordina ao ego...

Tambem não consegue buscar a 'verdade real e não ilusória' o que se mantem apegado a seus conceitos ou verdades, o que acha que sabe alguma coisa. E o que é manter-se apegado aos bens morais? É acreditar que 'possui' verdades, conceitos e ideias e que estas verdades, conceitos e ideias são absolutamente perfeitas e absolutas e quem não comunga com as suas ideias esta 'errado'. Mas, se nada sabemos de coisa alguma alem das migalhas de informações com que Deus nos brinda para nossa limitadissima compreensão, existe algo a que possamos nos apegar em detrimento de todas as informações dos demais irmãos no universo? Não existe e esta é apenas outra das ilusões de quem se subordina ao ego...

Aqueles que desejam seguir ao Cristo, devem antes de tudo dispor de todas as suas posses, não apenas as materiais, mas principalmente as sentimentais e as morais. So apos este pequeno passo mas que transpõe um enorme abismo, pode o buscador da verdade iniciar o seu caminho.

Paz a todos,
Anton
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 09 de Julho de 2010, 19:22
Olá... sumido... está no web house não?
Saúde e Paz, Irmão...
Olha, em que pese o profundo respeito que nutro pelos seus conhecimentos, e em que pese eu pessoalmente precise de um tratamento com as coisas que vc transmite, continuo discordando com a forma que vc e o Dim-Dim, tratam do assunto EGO, vá lá irmão dialogar um pouco comigo no estudo do EGO na visão de um estudante de Espiritismo... Não espero doutriná-lo, espero aprender, mas aprender do jeito que eu sei aprender...
Espero que não veja isso como prepotência, é que papagaio véio é mais difícil de aprender a falar...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 09 de Julho de 2010, 19:33
Boa Tarde,
 Anton


Você tem razão quando diz que não importa a quantidade de livros que leia nem a quantidade de pessoas que falaram a respeito.
Por mais que se entenda o que está sendo dito  só é aceito quando percebe.
E essa percepção vem de dentro de cada um.
Por que não se percebe antes?
Porque absolutamente tudo que se acredita antes é a tábua de salvação, uma vez retirada, vem o pavor e o medo de afundar de vez. Nega-se o que está sendo lido, ou dito, e volta-se para a tábua que é mais confortável.


Não vou me estender o resto é repeti o que já foi dito , acho isso basta para exemplificar.
Um abraço
Hebe

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 09 de Julho de 2010, 19:59
Então minha cara irmã Hebe,
Tenho certeza de que somos dois turrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrões,
do seu jeito eu tentei e não consegui me expressar.....
Porque a minha amiga ao invés de ficar de mal comigo, não vai lá e lê tudo que escreví e me explique no que estou errado...
O Dim-dim é mais turrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrrão que nos todos juntos, mas pelo menos ele foi lé e leu....
O Coronel é vaselina, leu entendeu, porque aquele ali não tem nada de bobo e tem excelente cultura mas fica que nem sabonete molhado escorregando...
Quem sabe se pelo menos com voce a coisa anda...
Dá cá os dedinhos, vamos ficar de bem outra vez...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 09 de Julho de 2010, 20:25

Olá!

" Alberto Caeiro (Fernando Pessoa) "

Se eu morrer muito novo, oiçam isto:
Nunca fui senão uma criança que brincava.
Fui gentio como o sol e a água,
De uma religião universal que só os homens não têm.
Fui feliz porque não pedi coisa nenhuma,
Nem procurei achar nada,
Nem achei que houvesse mais explicação
Que a palavra explicação não ter sentido nenhum.

Não desejei senão estar ao sol ou à chuva -
Ao sol quando havia sol
E à chuva quando estava chovendo
(E nunca a outra coisa),
Sentir calor e frio e vento,
E não ir mais longe.

Uma vez amei, julguei que me amariam,
Mas não fui amado.
Não fui amado pela única grande razão -
Porque não tinha que ser.

Consolei-me voltando ao sol e à chuva,
E sentando-me outra vez à porta de casa.
Os campos, afinal, não são tão verdes para os que são amados
Como para os que o não são.
Sentir é estar distraído.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 09 de Julho de 2010, 21:27
Já que Moiséses não quizeram ir ao monte... o monte veio a Moisés...
Amados irmãos,
Por favor Reflitam...
Um assalto, tem seus malefícios... entendemos... mas matar para roubar, ...
é unir o ego da preguiça, com a crueldade...
Uma cena de ciumes, tem seus malefícios... entendemos... mas matar para por ciumes, ...
é unir o ego do ciume, com a crueldade...
Um desvio sexual em desejar a mulher do prósimo, tem seus malefícios... entendemos... mas estuprar, e ainda por cima matar ...
é unir o ego da luxúria, com a crueldade...
Uma infidelidade conjugal, tem seus malefícios... entendemos... mas mandar ou matar o conjuge, ...
é unir o ego luxúria, com o da traição, e muitas vezes com o ego da ambição com a crueldade...
Uma desavença depois de tomar uns goró, tem seu malefícios... entendemos... mas matar para provar que tinha razão, ...
é unir o ego do vicio, da intemperança, do ócio(pois só quem tempo pra ficar tomando uns goró no buteco é que está com pouco trabalho, com a crueldade...
Um insulto, tem seus malefícios... entendemos... mas matar para vingar o insulto, ...
é unir o ego da prepotencia, com o da intemperança,  com a crueldade...
Um ato de transportar dois passageiros sem estar habilitado para tal , tem seus malefícios... entendemos... mas espancar para punir, ...
é unir o ego da ganância, com a crueldade...
Uma discordância política de dificil solução, tem seus malefícios... entendemos... mas matar para fazer prevalecer seu ponto de vista é arrogância , com a crueldade...
Uma discordância entre um policial e um suspeito, tem seus malefícios, mas matar por abuso de autoridade, é o supra-sumo da crueldade...
Uma gravidez não programada principalmente já tendo filhos para criar e sendo pobre, tem seus malefícios, mas lançar o bebê na lagoa, enrolada em um saco de lixo, é crueldade...
chega né já dá pra entender que o que causa malefícios passíveis de serem contornados é o EGO... mas a crueldade é o pior inimigo da humanidade.

A CRUELDADE NASCEU COM O PLANETA, A PRÓPRIA LEI DE SOBREVIVÊNCIA DESENVLVE NOS FILHOS DE DEUS O INSTINTO DE MATAR...(lógico, matar para sobreviver)...

QUE MAL DEVEMOS UNIR TODAS AS NOSSAS FORÇAS PARA TENTAR AMAINAR, TANTA CRUELDADE SOBRE A TERRA?
As coisas do EGO ou a ancianidade da CRUELDADE?
Será que ficaremos nós que nos arvoramos de religiosos e mestres da luz, nos portando até quando, como os governos pelegos, é hipócritas, que preferem lutar contra o uso do tabaco que causa prejuízo só ao fumante(a outra versão do fumante indireto, é utópica, senão teriam que tapar todos os escapamentos dos carros, e conheço muitos que falam mal dos fumantes, sai das convenções e ligam sua caminhenetes de passeio movidas a diesel e saem por aí)....
Então os governos hipócrita lutam contra os malezinhos e os grandes males, trafico de drogas e armas ficam ajeita, aqui ajeita ali, ou como o vaticano que ajeita aqui, ajeita ali com a Crueldade da pedofilia, motivada pelo ego da luxúria e da obrigatoriedade do desvio da natureza humana obrigando homens serem castos...
Respondam quem o desejar, mas reflitam mesmo que lhes custe algo ao orgulho.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 09 de Julho de 2010, 21:32
Krishna à modernidade

 De krishna à modernidade (evolução humana)
 
Cantávamos hinos de louvor com Krishna, aprendendo o conceito da imortalidade da alma, à sombra das árvores augustas que aspiram aos cimos do Himalaia, e descíamos, logo depois, ao vale do Ganges, matando e destruindo para gozar e possuir.  

Soletrávamos o amor universal com Sidarta Gautama, e perseguíamos os semelhantes, em aliança com os guerreiros cingaleses e hindus.  

Fomos herdeiros da Sabedoria, nos tempos distantes da Esfinge, e, no entanto, da reverência aos mistérios da iniciação passávamos à hostilidade sanguissedenta, nas margens do Nilo.  

Acompanhando a arca simbólica dos hebreus, reiteradas vezes líamos os mandamentos de Jeová, contidos nos rolos sagrados, e, desatentos, os esquecíamos, ao primeiro clamor de guerra aos filisteus.  

Chorávamos de comoção religiosa em Atenas, e assassinávamos nossos irmãos em Esparta.  

Admirávamos Pitágoras, o filósofo, e seguíamos Alexandre, o conquistador.  

Em Roma, conduzíamos oferendas valiosas aos deuses, nos maravilhosos santuários, exaltando a virtude, para desembainhar as armas, minutos depois, no átrio dos templos, disseminando a morte e entronizando o crime;  

escrevíamos formosas sentenças de respeito à vida, com Marco Aurélio, e ordenávamos a matança de pessoas limpas de culpa e úteis à sociedade.  

Com Jesus, o Divino Crucificado, nossa atitude não tem sido diferente.  

Sobre os despojos dos mártires, imolados nos circos, vertemos rios de sangue em vindita cruel, armando fogueiras do sectarismo religioso.  

Suportamos administradores arbitrários e ignominiosos, de Nero a Diocleciano, porque tínhamos fome de poder, e quando Constantino nos abriu as portas da dominação política, convertemo-nos de servos aparentemente fiéis ao Evangelho em criminosos árbitros do mundo.  

Pouco a pouco esquecemos os cegos de Jericó, os paralíticos de Jerusalém, as crianças do Tiberíades, os pescadores de Cafarnaum, para afagar as testas coroadas dos triunfadores, embora soubéssemos que os vencedores da Terra não podem fugir à peregrinação ao sepulcro.  

Tornou-se a idéia do Reino de Deus fantasia de ingênuos, pois não largávamos o lado direito dos príncipes, sequiosos de fastígio mundano.  

Ainda hoje, decorridos quase vinte séculos sobre a cruz do Salvador, benzemos baionetas e canhões, metralhadoras e tanques de assalto, em nome do Pai Magnânimo, que faz refulgir o sol da misericórdia sobre os justos e sobre os injustos.

         É por esta razão que nossos celeiros de luz permanecem vazios. O vendaval das paixões fulminantes de homens e de povos passa ululante, de um a outro pólo, a semear maus presságios.

        Até quando seremos gênios demolidores e perversos? Ao invés de servos leais do Senhor da Vida, temos sido soldados dos exércitos da ilusão, deixando à retaguarda milhões de túmulos, abertos sob aluviões de cinza e fumo. Debalde exortou-nos o Cristo a buscar as manifestações do Pai em nosso próprio íntimo. Cevamos e expandimos unicamente:

o egoísmo e a ambição,  

a vaidade e a fantasia na Crosta Planetária.  

        Contraímos pesados débitos e escravizamo-nos aos tristes resultados de nossas obras, deixando-nos ficar, indefinidamente, na messe dos espinhos.

        Foi assim que atingimos a época moderna, em que a loucura se generaliza e a harmonia mental do homem está a pique de soçobro. De cérebro evolvido e coração imaturo, requintamo-nos, presentemente, na arte de esfacelar o progresso espiritual.

[25 - página 26] - Preleção de Eusébio
Por favor não venham me dizer que porque foi Euzébio quem o disse esse discurso, que nele não está contida a verdade...

Quereríamos uma ordem verdadeira para agirmos, ou vamos todos continuar na mesmisse como nos disse o Anton, mas que não me pareceu muito convicto... apesar do respeito que tenho por ele....

Esse também foi o móvel de Judas... ele se enforcou e nós?
 
DESDE O OITAVO DIA DA CRIAÇÃO, TINHAMOS A MORTE(CRUELDADE), INSERIDA EM NÓS PARA SOBREVIVERMOS...
O EGO O CRIAMOS A PARTIR E QUANDO USAMOS O RACIOCÍNIO, A INTELIGÊNIA, O LIVRE ARBÍTRIO, O SENSO ANALÍTICO E O SENSO CRÍTICO...
O EGO É POSTERIOR A CRUELDADADE. cuidaremos dos males menores e deixaremos que persistam os males piores, conforme todas as religiões fizeram sobre a terra até hoje...???
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 00:17
Amados Irmãos Estudantes do EGO e ILUSÃO.

A insistência transítude e (turrona), de estudar Ego e Ilusão a partir dos conceitos de "La Grande Sintesi" não podem conduzí-los senão a perdas inúteis de tempo e de outras cozitas, mais...
Vou postar somente para que os amigos tenham a prudencia de volverem seus olhos teimosos para o que verdadeiramente interessa estudarmos pois, com esta  La Grande Sintesi, é pífio.
Assim como é pífio o endeusamento de personalidades mesmo que sejam celebridades pois o erro é inerente aos indivíduos, principalmente aos teimosos que não se dão ao trabalho de pelo menos volverem seus olhos para outras realidades a sua volta e permanecem somente olhando o quadrado que estão acostumados porque foi algum que possui uma elevada dose de inteligência que lhes passou esse conhecimento, quando é verdade que há outros e uns e outros podem muito bem equacionar o que um só não equaciona.
Dito isto, cito dois trechos de La Grande Sintesi que diz provar que não há quarta dimensão a partir da teoria da relatividade...

Primeiro a grande teoria da relatividade, foi rebaixada da gigante, para uma relativa grandiosidade, (que paradoxo), pela Física Quantica, quando o próprio criador reconheceu que sua teoria da relatividade não poderia explicar tudo no universo.

Agora, os fisicos estudiosos das localizações pelo GPS, descobrem que na verdade a Grande serventia da teoria da relatividade, é unicamente para definir posições exatas no universo em dado momento...

Neste dado, pode até ser que este ponto ajude a Fisica Quantica, pois o que mais impede a fisica quantica de prosseguir é conseguir com exatidão um ponto geográfico da particula em dado momento.

Mas para determinar com exatidão uma localização em dado momento, um ponto ou um corpo, a teoria da relativa, é a UNICA  alternativa para que o GPS exista.

Então o que exatiãde de um corpo em um exato momento esteja, tem a ver com a quarta dimensão?
Foi um chute... embora daqueles do pelé do meio do campo, que quase fez goal.....
eis aí a indicação e reportagem>....
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 00:18
Título do original Italiano
La Grande Sintesi
Copyright by
Fraternidade Francisco de Assis

18ª Edição — 1997
(Revista pela Fraternidade Francisco de Assis)
34 - Quarta Dimensão e Relatividade
O “continum espaço- tempo” de Einstein
A Teoria da Relatividade de Einstein é ponto de partida para se penetrar em muitos dos conceitos desenvolvidos na Grande Síntese. Um dos conceitos elaborados por ela é a quarta dimensão, que permeia toda a teoria einstaniana e que seria formada pela junção das dimensões tempo e espaço, gerando a dimensão tempo-espacial, ou continum espaço-tempo. Embora eivada de esclarecimentos úteis ao nosso tempo, neste aspecto, a Teoria da Relatividade necessita das luzes de A Grande Síntese para uma melhor compreensão destes conceitos, pois da forma como foi idealizada, a quarta dimensão não corresponde à realidade.
Para compreendermos isso, recordemos os conceitos expostos até aqui: a matéria não pode ter um limite no plano espacial, pois este limite pode ser sempre superado pela lógica, mas seu limite está no ponto em que ela se converte em energia. Onde morre a matéria, morre também a sua dimensão, o espaço e nasce, com o nascimento da energia, o tempo. A energia, ressurgindo, abraça novamente a matéria e o tempo se une ao espaço. O ponto se movimentou e se transformou em superfície, a superfície elevou-se além de si mesma e fez o volume, o volume foi embalado em uma trajetória de transformismo e gerou o tempo, a medida deste transformismo. Tempo e espaço se abraçaram, gerando para nós a ilusão de que estão juntos em uma mesma unidade dimensional. Por isso os grandes físicos os viram unidos em uma quarta dimensão. Conceitualmente não se pode admitir isso, como nos ensina a Grande Síntese (encontraremos mais detalhes nos capítulos 18 e 19 do livro Problemas do Futuro). Os sistemas dimensionais são ternários e não progridem seqüencialmente, não havendo uma quarta ou quinta dimensão e assim sucessivamente. O tempo é simplesmente a primeira dimensão de um sistema ternário seguinte ao espacial.
A quarta dimensão não existe
Não se pode multiplicar simplesmente as dimensões que conhecemos para se gerar novas, pois, desta forma, continuaremos retidos nas suas mesmas fronteiras conceptuais. A quarta dimensão não é tampouco a junção de duas dimensões antigas e nem o múltiplo de um de seus valores. Assim, a quarta dimensão, seja o continum espaço tempo ou o hiper-espaço, não existe conforme este modo de concebê-la. Espaço e tempo não formam uma quarta dimensão, pois espaço e tempo são apenas duas unidades contíguas, aproximadas pelo transformismo evolutivo. Os sistemas dimensionais são ternários e o tempo, na verdade, embora seja a seqüência da evolução de  para , é a primeira dimensão de um novo sistema dimensional, como veremos a seguir.
A gênese das dimensões espaciais
A dimensão espaço nasceu com a matéria e com a formação do Universo físico. O espaço em que existimos é uma grande e curva superfície em forma de bolha, que se forma à medida que o Universo se expande. Embora não tenha limites, está encerrada em si mesma, de modo que, como nos afirma a Teoria da Relatividade, o espaço é um campo encurvado sobre si mesmo. Podemos conceber a gênese do espaço imaginando o simples expandir das três dimensões que o compõem, contidas e reduzidas, oriundas de uma outra unidade dimensional anterior, que nos escapa à compreensão. O espaço é assim uma bolha anômala desenhada dentro de uma outra forma de espaço, o espaço não dimensionado do Absoluto. Assim, o ponto, que é a dimensão espacial nula, se movimenta gerando a linha, a primeira dimensão espacial. A expansão da linha gera a superfície, a segunda dimensão espacial. O deslocamento da superfície em direção a outro plano forma o volume, a terceira e limítrofe dimensão espacial.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 00:20
O deslocamento do volume não gera nova dimensão, mas continua no seu mesmo nível. Somente por evolução se pode passar à dimensão seguinte, o que pressupõe uma evolução também de conceitos e de manifestação da realidade. A dimensão espacial tem assim um limite, um fim e termina com a evolução para uma dimensão subseqüente, que é parte de novo sistema ternário de dimensões.
As dimensões evoluem em sistemas ternários
As dimensões evoluem sempre em conjunto de três, em resposta ao princípio de trindade universal. Cada sistema dimensional tem suas próprias medidas e essas não podem ser aplicadas como medidas universais. Pertencem ao seu próprio Universo e dele não podem sair. A substância, no entanto, evoluindo, passa por sucessivos sistemas dimensionais, superando-as à medida que caminha. A observação de qualquer fenômeno da Criação será alterada de acordo com as dimensões que se lhes aplique para medi-las e examiná-las. Por isso as medidas de nosso Universo são relativas e não podem medir o Absoluto. Como habitamos o Relativo, estamos caminhando e nossas medidas variam e não podem ser absolutas. Essa foi a brilhante intuição de Einstein, que aplicou este princípio na medida dos fenômenos físicos que nos rodeiam, gerando uma nova física, uma diferente forma de ver a realidade. “Nossa razão é relativista e não pode ser a medida das coisas”, nos diz a A Grande Síntese”, pois estamos em movimento e observando os fenômenos sob o nosso ângulo de vista não os vemos como realmente devem ser. Toda medida é assim relativa ao observador e não ao fenômeno observado. Não existe uma medida universal e intrínseca absolutamente idêntica e invariável para todos os fenômenos. Cada fenômeno tem suas próprias medidas e existe de acordo com suas próprias dimensões. Eis, em síntese, a base da Teoria da Relatividade de Einstein. As medidas do tempo e do espaço são distorcidas da realidade, por estarmos em movimento. Somente tendo como ponto de apoio o Absoluto, poderíamos ter uma exata visão da realidade.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 00:23
A Teoria da Relatividade e o GPS
Introdução
 
________________________________________
 
Paulo Crawford
Departamento de Física da FCUL
Centro de Astronomia e Astrofísica da Universidade de Lisboa (CAAUL)
 
 http://cosmo.fis.fc.ul.pt/~crawford/artigos/T%20R_GPS_intro.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2Nvc21vLmZpcy5mYy51bC5wdC9+Y3Jhd2ZvcmQvYXJ0aWdvcy9UJTIwUl9HUFNfaW50cm8uaHRtbA==)
 
Não existe melhor ilustração das virtudes da ciência fundamental, nem prova mais concludente da possível utilidade de teorias antes consideradas exóticas, como é o caso da aplicação da Teoria de Einstein da Relatividade Geral (RG) ao Sistema de Posicionamento Global, mais conhecido pelas iniciais GPS (Global Positioning System). Sem as correcções introduzidas pela teoria da relatividade na medição do tempo realizada por relógios atómicos, não seria possível definir com precisão a localização dos aviões, barcos ou automóveis que dispõem de um receptor GPS. Da próxima vez que o seu avião se aproximar de um aeroporto com mau tempo, agradeça a Einstein e à ciência fundamental que permitiu o desenvolvimento tecnológico que está na origem do sistema GPS que o guiará numa aterragem segura.
 
Trata-se de um empreendimento construído com um orçamento de cerca de 10 biliões de dólares americanos, inicialmente destinado à navegação militar e, em particular, desenhado para guiar os mísseis até aos seus alvos, mas que hoje está transformado numa indústria com interesses comerciais avaliados em muitos biliões de dólares. O GPS inclui 24 satélites, em órbitas circulares em torno da Terra com um período orbital de 12 horas, distribuídos em seis planos orbitais fazendo entre si ângulos iguais, de modo que em cada ponto da Terra exista pelo menos três satélites acessíveis. Podemos explicar facilmente os princípios em que se fundamenta o GPS do seguinte modo. O princípio básico é o da medição da distância (ou ``alcance") entre o receptor e os satélites. Os satélites enviam para o receptor sinais codificados indicando a sua localização exacta nas suas órbitas em torno da Terra. Se soubermos a distância do receptor a um dado satélite, sabemos que estamos sobre uma superfície esférica imaginária
cujo raio é igual a essa distância. Se soubermos a nossa distância exacta a dois satélites, então sabemos que estamos algures sobre a linha de intercepção das duas esferas imaginárias centradas em cada um dos satélites. E se tomarmos uma terceira medida, então só há dois pontos dessa linha onde poderemos estar localizados. Um desses pontos é normalmente impossível, e os receptores GPS têm dispositivos computorizados que permitem eliminar um desses pontos.
 
Com um pequeno receptor GPS que detecta emissões rádio de qualquer um dos satélites que no momento se encontra por cima da sua cabeça, um utilizador anónimo poderá determinar a sua latitude, longitude e altitude com uma precisão que actualmente anda nos 15 metros, e o tempo local com uma precisão de 5×10-8 s. Para além das óbvias
aplicações militares, o GPS encontra hoje aplicações nas navegações aérea, marítima ou terrestre, tanto das grande empresas comerciais como dos particulares.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 00:24
Cada satélite transporta um relógio atómico muito preciso, permitindo medições da ordem de um nanosegundo (10-9 s), isto é, um bilionésimo do segundo. Atendendo ao enorme valor da velocidade da luz, cerca de trezentos mil quilómetros por segundo (ou 3×108 m/s), a precisão necessária para determinar uma localização a menos de um metro corresponde a uma medida de cerca de 3 nanosegundos. Como os satélites se deslocam a grandes velocidades nas suas órbitas e a considerável distância da Terra, é indispensável termos muito cuidado com a dilatação do tempo. Na verdade, os
relógios dos satélites andam a um ritmo diferente dos relógios da Terra. A gravidade, interpretada pela RG, afecta o comportamento dos relógios em órbita, os quais se adiantam em relação aos relógios da Terra. A RG diz-nos, com efeito, que os relógios mais próximos da Terra andam mais lentamente do que os relógios dos satélites que estão em órbita. O desfasamento resultante é tão grande que se não fossem feitas correcções isso provocaria erros de navegação que ir-se-iam acumulando a um ritmo de mais de 10 km por dia. Assim, torna-se indispensável utilizar a RG para proceder a ajustamentos electrónicos nos relógios dos satélites e a correcções matemáticas nos computadores que fazem o cálculo da localização do utilizador.
 
A precisão do GPS é hoje tão grande, de facto, que não só pode ajudar os mísseis dos americanos e seus aliados a atingir os seus alvos estratégicos, como os de qualquer outro país. Para evitar este problema os sinais estão codificados de um modo inteligente, de modo que quem não os saiba descodificar só consegue um precisão de aproximada-mente uma centena de metros. Durante a guerra do Golfo, os soldados americanos precisavam de conhecer a sua localização no deserto. E como não havia suficientes receptores de GPS com descodificador foi necessário recorrer a receptores existentes
no mercado comercial, e as autoridades militares americanas optaram por desligar a codificação do sinal enviado pelos satélites. Num ápice e sem aviso os utilizadores no Mundo inteiro (nas pequenas aeronaves, veleiros de recreio, carros de rally e exploradores, verificaram que podiam determinar a sua posição com um erro de poucos metros. Imaginem os protestos quando, terminada a guerra, os satélites voltaram a enviar sinais codificados para os receptores GPS na Terra.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 00:26
Portanto irmãos vamos parar de teimosia e vamos ver as coisas por outro ângulo, nem tú coronel, quer olhar por outro ângulo?
Logo vc que insistentemente convida as pessoas para verem por outro ângulo...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 10 de Julho de 2010, 00:46

Olá!

Se o ser é a pura percepção para que vai querer extensões, ilusórias, de percepção criadas pelos aparentes homens. Só ilusões de quem desconhece as suas potencialidades.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 01:01
Dim-Dim, meu irmão,
Porque todos fogem da discursão da morte e da crueldade?
Sua opinião pessoal, nada filosófico.
melhorei meu portugues talvez o Dim-Dim, responda...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 01:03
Ao amigo coronel, faço a mesma pergunta...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 10 de Julho de 2010, 01:06
Dim-Dim, meu irmão,
Porque todos foge da discursão da morte e da crueldade?
Sua opinião pessoal, nada filosófico.

Simples, amigo, porque não existe morte nem crueldade. Tudo isso são ilusões.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 01:12
Então nisso eu concordo, mas porque descartar uma coisa e outra, ou o amigo, tem fé justa  e firmada que agindo unicamente como o jovem mancebo da parabola ele irá se achar numa eternidade melhor que essa?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 10 de Julho de 2010, 01:23
Então nisso eu concordo, mas porque descartar uma coisa e outra, ou o amigo, tem fé justa  e firmada que agindo unicamente como o jovem mancebo da parabola ele irá se achar numa eternidade melhor que essa?

Não é a questão de descartar ou não descartar, ou agir ou não agir como alguém, isto é percepção condicionada, limitada que nada tem a ver com a verdadeira liberdade de percepção. Que é ser livre, perceber a todo instante sem qualquer espécie de impedimentos, influências ou pensamentos.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 01:26
Olá!!!! ;D
Mais uma histoirinha para reflexão para voltarmos ao tema

"Quando o amor é possessivo, ele se torna exclusivo. Então "esta mulher é minha, e exclusivamente minha" - e então ela não pode rir com mais ninguém, não pode ficar de mãos dadas com mais ninguém, e então não pode mais olhar nos olhos de mais ninguém.

Que coisa sem sentido! Por quê? Quem sou eu para possuir? E como o amor pode ser possessivo?

O amor é sempre inclusivo, nunca pode ser exclusivo. Se eu amo uma mulher, vou amar vê-la feliz de mil e uma maneiras, com mil e uma pessoas. Gostaria que ela fosse feliz. Essa será minha alegria."

Se ela estiver feliz dançando com outra pessoa, eu não deveria ficar com ciúmes — eu a amo, como posso sentir ciúmes? Deveria estar satisfeito por ela estar feliz. Mas quando diz que ela é sua esposa, então não pode permitir isso. Começa a controlá-la. E ela começa a paralisar você como vingança. Vocês dois se tornam destrutivos um para o outro.

O amor é a maior energia criativa, mas até agora tem sido um azar, o maior azar. As pessoas não tem sido mortas por causa do ódio: as pessoas têm sido mortas por causa do amor. A vida ficou tão amarga, não por causa da raiva: ficou tão amarga por causa do amor.

Você briga pelo amor de um homem ou de uma mulher, você briga pelo amor de sua família ou de seu grupo. Você briga pelo amor à sua ideologia ou religião; você briga pelo amor à nação de sua mãe ou de seu pai, à sua pátria, à sua terra natal.

Você continua brigando por causa de seu amor! Todos os assassinatos, todas as matanças — todos os tipos de sofrimento existem por causa do seu tão famoso amor.

Alguma coisa está nitidamente errada com seu amor — seu amor é um amor de fixação, não é algo leve. É sério, é exclusivo, é possessivo. É repleto de estupidez. Uma pessoa deveria ser capaz de ver tudo isso — e, ao ver, você começa a relaxar.

Você vê razão nisso e começa a relaxar, e uma nova consciência surge em você.


Osho, em "Viva ao Máximo!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 01:42
Boa Noite a todos,
Coloquei este texto mais uma vez de OSHO pela simplicadade que ele expõe os sentimentos deturpados pelas paixões dos homens.

Ele começa exemplificando peo amor possessivo de um casal e se estende até todos os tipos de paixões que o homem resolve lutar cegamente, transformando o amor em desarmonia para ele e seu meio.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 10 de Julho de 2010, 01:46
Boa Noite a todos,
Coloquei este texto mais uma vez de OSHO pela simplicadade que ele expõe os sentimentos deturpados pelas paixões dos homens.

Ele começa exemplificando peo amor possessivo de um casal e se estende até todos os tipos de paixões que o homem resolve lutar cegamente, transformando o amor em desarmonia para ele e seu meio.
Um abço
Hebe

Um bom texto do Osho e uma boa síntese que a amiga Hebe fez.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 01:52
Muito Obrigada Dim Dim.
Tem que sintetizar senão fica dificil de ler tudo.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Atlante em 10 de Julho de 2010, 01:53
Olá

Pois, existem mensagens para todos.

Atlante
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 01:59
Boa Noite Atlante
Seja bem vindo ao estudo
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 02:22
Em azul postagem da Hebe...para dividir o assunto.
Penso assim:
1)"Quando o amor é possessivo, ele se torna exclusivo. Então "esta mulher é minha, e exclusivamente minha" - e então ela não pode rir com mais ninguém, não pode ficar de mãos dadas com mais ninguém, e então não pode mais olhar nos olhos de mais ninguém.
Isto não é amor... é paixão e das ruins, envolve ciumes...É Ego falando e vc dando atenção...Uma cena de ciumes, tem seus malefícios... entendemos...
2)Que coisa sem sentido! Por quê? Quem sou eu para possuir? E como o amor pode ser possessivo?A posseissividade, tem seus malefícios... entendemos...é ego, tem concerto, mas matar para vingar a perda da posse, ...
é unir o ego da prepotencia, com o ego da intemperança,  com a crueldade...

3)O amor é a maior energia criativa, mas até agora tem sido um azar, o maior azar. As pessoas não tem sido mortas por causa do ódio: as pessoas têm sido mortas por causa do amor. A vida ficou tão amarga, não por causa da raiva: ficou tão amarga por causa do amor.
É esse engano terrível a respeito do Ego que tem levado a conclusões tão erradas e inclusive, incentivado outros a praticar... Desde o mal-fadado caso da Leila Diniz, que a sociedade e a justiça, começou a aceitar que era válido matar por amor...(que terrível engano) isto nunca foi nem será amor, e quem assim se expressa está envolvido num perigoso engano...Nem ódio, nem azar existem, o que existe é CRUELDADE implicita e arraigada no planeta desde o 8] dia de sua criação. Isso também não é EGO, pois para o ego há conserto.
3)Você briga pelo amor de um homem ou de uma mulher, você briga pelo amor de sua família ou de seu grupo. Você briga pelo amor à sua ideologia ou religião; você briga pelo amor à nação de sua mãe ou de seu pai, à sua pátria, à sua terra natal.
Isso é EGO e bem estudado, sem influências de religiões que precisam de dinheiro para se manterem, ninguém se atreva a separar EGO de CRUELDADE... Ego tem conserto... CRUELDADE aiaiaiaiai...
Uma discordância política de dificil solução, tem seus malefícios... entendemos... mas matar para fazer prevalecer seu ponto de vista é arrogância , com a crueldade...

4)Você continua brigando por causa de seu amor! Todos os assassinatos, todas as matanças — todos os tipos de sofrimento existem por causa do seu tão famoso amor.
Quem formula esta frase, não tem a menor noção do que seja amor...é preciso educá-lo na doutrina cristã-Espírita que sabe bem o que é amor... Isso que OSHO teve a coragem de escrever que é amor é engano ... É PAIXO E DAS PIORES, porque há a paixão boa, quando dizemos estou apaixonado(a) po voçe, mas isso não é amor... nunca foi, nem nunca será.... isto é:
Um desvio sexual em desejar a mulher do próximo, tem seus malefícios... entendemos... é ego...mas estuprar, e ainda por cima matar ...
é unir o ego da luxúria, com a crueldade...
Uma infidelidade conjugal, tem seus malefícios... entendemos... mas mandar ou matar o conjuge, ...
é unir o ego luxúria, com o da traição, e muitas vezes com o ego da ambição com a crueldade...
Então Sr. Osho, que tal aproveitar o seu IBOPE e não ficar com o entretido em fazer joguinho de que está ensinando e atacar a verdade que até agora nenhuma religião teve a coragem de atacar.... PORQUE NÃO RENDE DIZIMOS... PORQUE MUITOS DE NÓS TEMOS TELHADO DE VIDRO... E NÃO QUEREMOS DIZER COM NOSSOS LÁBIOS(AQUI SE ENTENDE DEDOS DE DIGITAR), A NOSSA PRÓPRIA CONDENAÇÃO...
NÃO ADIANTA FUGIRMOS DA CONDENAÇÃO DA CRUELDADE, ELA ESTÁ PRESENTE E O MUNDO INTEIRO FICA FAZENDO VISTAS GROSSAS E NINGUEM GOSTA DE FALAR DA CRUELDADE FICAM FINGINDO QUE ESTÃO ESTUDANDO... FAZENDO REFORMA INTIMA... FAZER REFORMA INTIMA É ASSUMIR... E DIZER SE É DEVEDOR ASSIM:
Senhor meu Deus, Devo não nego... divide oh! meu querido pai, minhas duvidas em suaves prestações que me comprometo a cumpri-las todas a partir de hoje...
Senhor Deus de misericórdia, dai forças a quem passa pela provação, dai luz a quem procura a verdade, dai um pai ao órfão, e que vossa misericórdia possa abrandar todas as dores, secar todas as lágrimas para que nossos amados irmãos possam novamente voltarem a ser felizes.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 02:30
Filho do Bino,
Não se exalte, você não entendeu o texto
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 02:39


          Olá, Filhodobino, meu amigo,    (referência sua #348)

          Aceito seu convite com prazer.

          Um abraço.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 02:53
Olá, Filhodobino, meu amigo,    (referência sua #348)

          Aceito seu convite com prazer.

          Um abraço.
Então amado irmão, me explique que idéia é essa por favor de eu não ter entendido o texto e me dizerem que casal briga por amor?
Se isso é amor...o que é paixão...
Porque mituraram tudo e o que é simplesmente EGO facil de ser curado está misturado com Crueldade, e eu não entendí...faça-me entender...
Que desejar uma mulher de um amigo, não é uma lógica errada erradíssima do Ego e estuprá-la não é a união da luxúria com a crueldade, ????
Estudar e isso ? vc n/ entendeu o texto não se exalte....mas não explicar também não... Igual a turma que fala, fala de Ego, mas na hora de explicar dizem que é Se o ser é a pura percepção para que vai querer extensões, ilusórias, de percepção criadas pelos aparentes homens. Só ilusões de quem desconhece as suas potencialidades.
Saúde e Paz
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 03:12
 :) Filho do Bino, fui em quem te respondi
Osho está exemplificando o amor possessivo, E que em nome deste amor possessivo, apegado as paixões. O homem se destroi.
Este é o sentido do texto. Ex:
amor a pátria- guerra
amor a mulher-ciume
e asim por diante.
Eu sintetizei o sentido do texto, você não viu?
Releia o texto dele com calma.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 03:16
Filho do Bino,
Não se exalte, você não entendeu o texto
Um abço
Claro amada irmã eu sei que foi vc quem me respondeu...mas pedi também que o Coronel que tanto, tanto, tanto, me chama pra estudar e agora que estou aposentado e podendo, ele corre de mim, então se ele quer dialogar, otimo começe me explicando porque não entendi o texto, nem os slides que o Atlante passou...
Não há exaltação, de minha parte, mas dizer simplesmente, que não entendí um texto que fala de amar uma mulher e matá-la, (Lembra do caso Leila Diniz), será que até agora nossa sociedade vai aceitar (SE FOR VERDADE), que o caso Bruno, que não só matou, mas seus asseclas deram os restos da moça para alimentar cães, que isso é amor... que matou por amor... e eu é que não entendí o texto?
simples assim...vc não entendeu o texto..... e pronto... quem será que entendeu?
Quando estudo, eu não brinco de estudar...
mas isso de forma alguma é exaltação ou exasperãção é busca, de compreensão, estudo... nada mais que isso... vou dormir rigorosamente em paz.
Que Deus os abençoe!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 03:19
:) Filho do Bino, fui em quem te respondi
Osho está exemplificando o amor possessivo, E que em nome deste amor possessivo, apegado as paixões. O homem se destroi.
Este é o sentido do texto. Ex:
amor a pátria- guerra
amor a mulher-ciume
e asim por diante.
Eu sintetizei o sentido do texto, você não viu?
Releia o texto dele com calma.
Um abço
Hebe
O que me deixa inquieto é dizer como a nobre amiga diz que OSHO diz que há amor posessivo, (sei lá quantos esses), o que o engano chama de amor possessivo é PAIXÃO, que não tem nada a ver com amor...
entende?
Por não concordar e tentar explicar porque não concordo...
que respondi daquela forma...mas mais uma vez isso não é exasperação é inquietação...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 03:34
 :D Filho do Bino,
Já está tarde,
eu vouesperar o Sr, acalmar e entender.
Substitua a palavra amor no texto por apego do Ego.
OSHO está fazendo uma crítica.
É só isso
Uma bço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 06:23
          Olá, amigo Filhodobino

          Se é a  mesma pergunta feita ao amigo Dim-dim, respondo que, quando o amigo desejar, podemos iniciar a discussão. Nenhuma fuga.

          Um bom fim de semana.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 10 de Julho de 2010, 13:08
Olá!

" Allan Kardec "

453 As pessoas dotadas da dupla vista têm sempre consciência disso?

– Nem sempre. Para elas é uma coisa totalmente natural, e muitos acreditam que, se todas as pessoas observassem o que se passa consigo mesmas, deveriam ser como eles.

O sonambulismo natural ou artificial, o êxtase e a dupla vista são apenas variedades ou modificações de uma mesma causa. Esses fenômenos, assim como os sonhos, estão na lei da natureza; eis por que existiram desde todos os tempos. A história nos mostra que foram conhecidos e até mesmo explorados desde a mais alta Antigüidade e neles está a explicação de diversos fatos que os preconceitos fizeram considerar sobrenaturais.

450 Há a possibilidade de se desenvolver a dupla vista pelo exercício?

– Sim, o trabalho sempre traz o progresso e faz desaparecer o véu que cobre as coisas.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 15:10
          Olá, Filhodobino, meu amigo,    (referencia sua #353)

          O amigo disse:
“O Coronel é vaselina,... mas fica que nem sabonete molhado escorregando...”
          Amigo, veja que não fico “escorregando”, não. Sempre procuro ser bem claro (por isso minhas respostas são tão longas) e todas as questões que apresento as faço com a intenção sincera de fazer refletir para melhor compreensão.

          Amigo, um abraço e um bom domingo, para vc e os seus.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 15:16
Bom dia a todos.
Continuando
Da emancipação da Alma

Alan Kardec
453 As pessoas dotadas da dupla vista têm sempre consciência disso?
– Nem sempre. Para elas é uma coisa totalmente natural, e muitos acreditam que, se todas as pessoas observassem o que se passa consigo mesmas, deveriam ser como eles.

454 Poderíamos atribuir a uma espécie de dupla vista a perspicácia de certas pessoas que, sem nada terem de extraordinário, julgam as coisas com mais precisão do que as outras?[/b]– É sempre a alma que irradia mais livremente e julga melhor que sob o véu da matéria.
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 15:33
Bom dia ,
Prestem à atenção na referencia sobre o "véu da matéria" na questão 454 de Alan Kardec.
e mais adiante, no resumo teórico sobre Sonambulismo e Dupla visão vemos a seguinte afirmativa:
"Enquanto o homem se perde nas sutilezas de uma metafísica abstrata e incompreensível para pesquisar as causas de nossa existência moral, Deus coloca diariamente ao alcance de nossos olhos e nossas mãos os meios mais simples e evidentes para o estudo da psicologia experimental.

O êxtase é o estado em que a independência da alma e do corpo se manifesta de maneira mais sensível e torna-se de certo modo palpável.

No sonho e no sonambulismo, a alma percorre os mundos terrestres. No êxtase, penetra num mundo desconhecido, dos Espíritos etéreos, com os quais entra em comunicação, sem, entretanto, ultrapassar certos limites que não teria como transpor sem romper totalmente os laços que a ligam ao corpo. Sente-se num estado resplandecente completamente novo que a circunda, harmonias desconhecidas na Terra a arrebatam, um bem-estar indefinível a envolve. A alma desfruta por antecipação da beatitude celeste e pode-se dizer que põe um pé sobre o limiar da eternidade."


Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 15:50
 
Olá, Filhodobino,      (Referencia a sua #355)

          Você diz que “já dá pra entender que o que causa malefícios passíveis de serem contornados é o EGO... mas a crueldade é o pior inimigo da humanidade!”
          Amigo, todas esses fatos que vc relatou estão na mesma gavetinha que tem o rótulo de  “crueldade”, umas maiores, outras menores. E o “ego”, observe, é que tem a chave dessa gavetinha. Continua sendo o maior inimigo, pois quem dá origem a toda essa crueldade? A “crueldade, é evidente, não é um ser autônomo: quem a constrói é exatamente o ego imperfeito e ignorante, concorda?

          E lhe pergunto: “a crueldade nasceu com o planeta ou com o aparecimento dos seres sencientes no planeta?”.

          E, como o amigo diz, a necessidade de sobrevivência, que nasceu com os seres vivos, desenvolve nas criaturas de Deus uma tendência natural de se defender etc, com isso levando-as a praticar tantas crueldades..., certo?

          O amigo tem perfeita razão ao dizer que devemos unir forças para amainar a crueldade. Mas, para isso, a solução é “amainar”, primeiramente o ego. Este aquietado, a crueldade cessa. Absurdos praticados pelos governos, pelo Vaticano, ou por quem for, têm sua origem nesse mesmo ego.

          Como estamos dialogando neste fórum de doutrina cristã, falta responder a esta questão: Qual o motivo de os egos serem assim tão imperfeitos? Será que é porque querem ser assim? Ou será porque a vida os leva a serem assim?


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 16:02


          Oi, Filhodobino,      (referencia sua #362)

          O amigo pergunta se tb quero olhar por outro ângulo, certo? Mas não é exatamente isso que tenho feito o tempo todo?
          Ou, então, a que outro ângulo se refere o amigo?

          Um abraço.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 16:09

[/quote]
O que me deixa inquieto é dizer como a nobre amiga diz que OSHO diz que há amor posessivo, (sei lá quantos esses), o que o engano chama de amor possessivo é PAIXÃO, que não tem nada a ver com amor...
entende?
Por não concordar e tentar explicar porque não concordo...
que respondi daquela forma...mas mais uma vez isso não é exasperação é inquietação...
Saúde e Paz!
[/quote] Bom dia Filho do Bino,
Não é uma questão de concordar ou não, estudar sério ou não, ninguem aqui brinca com estudo. Somos bem grandinhos para isso. :D
E não há a menor necessidade de ficar inquieto. 
Ciúme , que eu saiba é sentimento de posse, pior que isso, é insegurança. Medo de perder. E é exatamente este medo de perder o que na verdade não se tem, é que levam o homem a cometer tantos desatinos. E fazem isso dizendo que é por amor ao outro , ou a pátria e etc.
Osho mostra neste trecho a distorção do sentimento do verdadeiro amor.
O que o OSHO diz é que esse sentimento que um tem em ser dono do outro ou de qualquer coisa não é o amor verdadeiro, porque ninguem é dono de ninguem nem de nada. A nossa vida aqui é transitória.

Outra coisa Leila Dinis morreu num desastre aéreo voltando da India , você deve estar se referindo a Angela Dinis em Buzius assasinada por Doca Street.
Bem isso não vem ao caso, sei que foi só um exemplo.
Um abço
Hebe

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 16:29

          Olá, Filhodobino, meu amigo,    (referência sua #378)

          Você disse: “me explique que idéia é essa por favor de eu não ter entendido o texto e me dizerem que casal briga por amor”, certo?” Mas, amigo, o texto não é meu; parece que é da amiga Hebe.

          Você diz: “Se isso é amor...o que é paixão...”Porque misturaram tudo e o que é simplesmente EGO, fácil de ser curado, está misturado com Crueldade, e eu não entendi...faça-me entender...”
          Amigo, penso que foi apenas uma maneira de a amiga Hebe apresentar a questão. Como vc mesmo diz, “isso não é amor”.  Evidentemente, isso é ódio, paixão, ciúme, apego, dependência, insanidade etc. O amor é, para nós, um ilustre desconhecido.

          Contudo, o ego não é fácil de ser curado; se fosse assim, o mundo não seria o que é. Todos os problemas de relacionamento, dos mais simples, que envolvem amigos e
familiares, até os mais complexos, que envolvem nações, guerras etc, têm origem no ego.   
          E é isso mesmo: o ego está misturado com a crueldade; melhor dizendo, sem o ego a crueldade não existe; o ego, então, é a própria crueldade.
          Só “matando” o ego, matamos a crueldade.



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 16:38
 :D bom dia Coronel,
O texto é de OSHO, não meu
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 16:45
          Caro amigo Filhodobino    (ref #380)

          Amigo, olha o que dizes:”... o Coronel que tanto, tanto, tanto, me chama pra estudar e agora que estou aposentado e podendo, ele corre de mim; então se ele quer dialogar, ótimo comece me explicando porque não entendi o texto, nem os slides que o Atlante passou...”
          Se tenho fugido, não vou fugir mais, meu amigo; aliás, se bem observar, verá que não fujo; ao contrário, me "detenho" nas mensagens dos amigos, para tentar respondê-las com a clareza possível para mim.
          Quanto a comentar o texto, me parece que já o fiz em alguma resposta anterior a esta. Tenho lido tantos textos, que nem me lembro do que li, nem do que já respondi.
          Quanto aos slides do amigo Atlante, vou procurar vê-los e, se for o caso, vamos conversar sobre eles.



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 16:53
Olá, Hebe     (ref #392)

Me perdoe o equívoco.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 16:56
 :D boa tarde Coronel,
Não tem problema, é só pra não atribuir o texto ao autor errado.
Vale a pena ler o PPS que o Atlante colocou, é muito bonito.
Sempre é bom voltar um pouquinho atrás e ver o que foi anexado ou postado.
Tudo ilustra o estudo e dá continuidade ao que está sendo dito.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 17:09
          Olá amigos,

          Referindo-me ao slide do amigo Atlante:

          Vejam a beleza e a verdade destas palavras de Osho; são destinadas à reflexão:


          "Investigando, buscando, procurando, vc pode acidentalmente encontrar Deus";
                           e 
          "O único sucesso está em Deus"


          Bom domingo.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 10 de Julho de 2010, 17:35
          Caro amigo Filhodobino    (ref #380)

          Amigo, olha o que dizes:”... o Coronel que tanto, tanto, tanto, me chama pra estudar e agora que estou aposentado e podendo, ele corre de mim; então se ele quer dialogar, ótimo comece me explicando porque não entendi o texto, nem os slides que o Atlante passou...”

          Se tenho fugido, não vou fugir mais, meu amigo; aliás, se bem observar, verá que não fujo; ao contrário, me "detenho" nas mensagens dos amigos, para tentar respondê-las com a clareza possível para mim.
          Quanto a comentar o texto, me parece que já o fiz em alguma resposta anterior a esta. Tenho lido tantos textos, que nem me lembro do que li, nem do que já respondi.
          Quanto aos slides do amigo Atlante, vou procurar vê-los e, se for o caso, vamos conversar sobre eles.




Coronel o texto que o Filho do Bino se refere está no post 369
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 20:29


Boa tarde a todos! Principalmente a sra dona Hebe, com meus respeitosos votos que esteja em paz e com saúde.
Inicialmente agradecendo a correção do engano, ao citar o nome da vítima. Me seví de exemplo desse crime bárbaro cujo processo resultou num piores enganos que um POVO DO AMÔR, como o povo brasileiro, foi submetido, por pessoas cujas inteligênia foram empregadas para distorcer fatos, jamais deveria ter ocorrido, mas como quem manda é Deus... Com certeza as repetições que estão por ai quase que semanalmente, é fruto daquela impunidade...
Impunidade essa que justifica plenamente minha inquietação, e me converte mais fortemente no combate a esse ENGANO PREJUDICIAL ÁS PSIQUÉS DOENTIAS, que acolhemos como irmãos neste planeta de provas e expiações para com elas conviver e EXEMPLIFICAR  com nossos atos.

Agora pondo os pingos nos iii's replico o texto que postei lá atraz, e que para o qual pedi que me explicassem "O" porque eu estava em engano tecendo críticas, e não só criticando explicando com a razão pelas quais criticava com todas as possibilidade éticas e culturais, que meu conhecimento me permite:

O que me deixa inquieto é dizer como a nobre amiga diz que OSHO diz que há amor posessivo, (sei lá quantos esses), o que o engano chama de amor possessivo é PAIXÃO, que não tem nada a ver com amor...
entende?
Logo amiga Hebe, note que eu não lhe atribuí a autoria... disse que a Sra. disse que OHSO disse... o que é diferente do que a sra. entendeu e está gravado lá atras...
Quem afirma que há amor possessivo na minha opinião, ou está brincando de estudar, ou quer enganar, como não acredito que a sra dona Hebe cuja idoneidade moral está acima de qualquer tentativa de tentativas de enganar seus irmãos em estudos, só posso aceitar que a nobre dama, estivesse brincando, ao afirmar que eu me enganava quando me colocava com palavras de críticas e me mandava reler o texto. Então eu expliquei que tanto relí que ainda tive o cuidado de ver antes os slides que o Atlante postou, então pedí também que o amigo Coronel me explicasse porque eu estava em engano, posto que a irmã Hebe simplesmente disse para eu não me exaltar, que eu estava em engano e não se deu ao trabalho de me explicar o porque do meu engano, e hj ainda verifico que continuam chamando essa horrenda manifestação do EGO assinalada como individualismo possessivo de amor...
fico por aqui, e comento com o nobre amigo Coronel nos posts seguintes..
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 20:49
          Caro amigo Filhodobino    (ref #380)
          Amigo, olha o que dizes:”... o Coronel que tanto, tanto, tanto, me chama pra estudar e agora que estou aposentado e podendo, ele corre de mim; então se ele quer dialogar, ótimo comece me explicando porque não entendi o texto, nem os slides que o Atlante passou...”
          Se tenho fugido, não vou fugir mais, meu amigo; aliás, se bem observar, verá que não fujo; ao contrário, me "detenho" nas mensagens dos amigos, para tentar respondê-las com a clareza possível para mim.
          Quanto a comentar o texto, me parece que já o fiz em alguma resposta anterior a esta. Tenho lido tantos textos, que nem me lembro do que li, nem do que já respondi.
          Quanto aos slides do amigo Atlante, vou procurar vê-los e, se for o caso, vamos conversar sobre eles.

Então nobre amigo, quando digo que foges do estudo do que seja a significância da palavra EGO, é que nunca me respondes quando lhe mostro o engano que estão cometendo usando essa palavra dentro da cultura brasileira...
Nós usamos o idioma Português, mas muitas palavras usadas pelo povo portugues embora ditas em bom portugues, tem para o povo brasileiro significância diferente.
Essa palava EGO é uma delas...
Amor possessivo é outra e pela onda de crimes principalmente contra a mulher esse neologismo, tem efeito ainda mais devastador, porque incute nas mentes dos espíritos-infantes, com os quais vivemos, que estão justificados para matarem... se matarem por amor...
Mas em qualquer parte do mundo, Possessividade não é amor é defeito oriundo das era pré cognitivas, incutivo no EGO dos indivíduos...
O ato de matar, (desde que não seja pra prover a subsistência), é crueldade que não está vou repetir....MATAR É CRUELDADE E NÃO FAZ PARTE DO EGO... matar é algo que começou neste planeta no oitavo dia da criação e EGO começou neste planeta a partir do momento em que a inteligênia, o raciocínio, o sendo analítico e o senso crítico, foi pela mão do Pai Maior incutido nas individualidade já formadas em era pré-cognitivas, e seu estudo é importante porque através do seu pleno entendimento, podemos separar o que é uso ético do EGO e o que é uso doentio.
Posto que conforme mostrei naquela estudo comparando o EGO com os vírus da net, há o EGO bom e não podemos dele descartar, e o EGO ruim que é aquele que devemos dele nos vigiar para não enveredarmos por enganos como êsse que chamam CRUELDADE de amor possessivo.
depois continuamos...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 21:01
          Olá amigos,
          Referindo-me ao slide do amigo Atlante:
          Vejam a beleza e a verdade destas palavras de Osho; são destinadas à reflexão:
          "Investigando, buscando, procurando, vc pode acidentalmente encontrar Deus";                           e 
          "O único sucesso está em Deus"
          Bom domingo.

Amigo, Coronel, então vamos dialogar, né ponto por ponto, sem nos alongarmos, para que não fique chato de entender...
Suas palavras também me deixam inquieto, salientas a beleza das palavras de OSHO, que assevera que incidentalmente podes encontrar Deus...
Pergunto: O AMIGO JÁ NÃO TEM DEUS DENTRO DE SÍ... onde mais poderias encontrá-lo e ainda acidentalmente?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 21:53


         Meu amigo Filhodobino    (ref sua #399)

          Cito vc:
“... quando digo que foges do estudo do que seja a significância da palavra EGO, é que nunca me respondes quando lhe mostro o engano que estão cometendo usando essa palavra dentro da cultura brasileira...”
          Amigo Filhodobino, a palavra “ego” no contexto da vida tem gigantesca significação pois, como já vimos, representa o causador de todos os problemas do mundo!

          Cito vc:
“... Mas em qualquer parte do mundo, possessividade não é amor, é defeito oriundo das era pré cognitivas, incutido no EGO dos indivíduos...”
          O amigo pode ter certeza que, para Osho, possessividade não tem nada que ver com “amor”. Traduções, interpretações, força de expressão para fazer-se compreender, podem ter causado esse nosso desentendimento.
          Para esse sábio, a compreensão do amigo, nesse ponto, é a mesma: apego, dependência, intolerância, maldade, possessividade...

          Cito vc:
“...matar é crueldade e não faz parte do ego...”
          Amigo, crueldade, entre elas o “matar”, não fazem parte do “ego”; “estão” no ego; “são” o próprio ego.
          E não há ego nem bom, nem mau, senão na nossa mente condicionada que dá nomes e conceitua e classifica tudo, pois julgamos “bom” o que é agradável, e “mau”, o que é desagradável, embora nesse universo de Deus, tudo é apenas o que é. Tudo é o que é, e nada podemos fazer a respeito.

          Cito vc:
“   o seu (do ego) estudo é importante porque através do seu pleno entendimento, podemos separar o que é uso ético do EGO e o que é uso doentio.... há o EGO bom e não podemos dele descartar, e o EGO ruim que é aquele que devemos dele nos vigiar para não enveredarmos por enganos como esse que chamam CRUELDADE e de amor possessivo”.
          Veja, se buscamos a “luz”, nem ego mau, nem ego “bom” devem sobreviver.  A “luz”, isto é, a compreensão da verdade que buscamos, está fora dos limites acanhados da mente, que é o próprio ego. O ego tem de ser deixado para trás, tem de ser ultrapassado, até perder completamente suas forças, pois ele é o único obstáculo interposto ente nós e a “luz”.

          Quanto aos lides postados pelo amigo Atlante, nada vejo a comentar, pois são a expressão da verdade: conselhos e lições que todos os sábios nos dão.
          Qualquer dúvida na compreensão deles, vamos tentar solucionar.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 22:24
Eita, Coronel agora vou entrar com uma petição, para sua promoção imediata...
Saúde e Paz!
 Mas agora fiquei intrigado: - cito-o
          Quanto aos lides postados pelo amigo Atlante, nada vejo a comentar, pois são a expressão da verdade: conselhos e lições que todos os sábios nos dão.
Estas suas palavras refletem fé cega... se são a expressão da verdade e se traduções interferem desvirtuando o sentido das palavras, porque citá-las como estão e não o sentido, ou me engano?
cito-o...
        Amigo, crueldade, entre elas o “matar”, não fazem parte do “ego”; “estão” no ego; “são” o próprio ego.
Irmão justifico, a minha análise sobre crueldade diferenciando do EGO pelo que abaixo volto a salientar:
O ato de matar nasceu no oitavo dia da criação(ou seja, a partir do momento que o primeiro ser vivo precisou se alimentar, precisou matar, seja lá o que for até alface para se tornar alimento temos de matar pelo menos algumas folhas para nos alimentar, não concorda?
Ocorre todavia, que matar para saciar a fome, é atitude correta, e existe totalmente inserida em nosso EU desde as eras pré-cognitivas...(excetuemos os conceitos de alimentação animal que não cabe agora discutir.)
Quando nascemos nós não sopramos ar dos nossos pulmões para dentro do seio de nossas mães, antes porém... sugamos... e sugar carece de muitíssimo mais força que soprar, então porque sugamos? Porque está no instinto gravado desde as eras pré-cognitivas, está inserido dentre todas as atitudes que praticamos sem pensar... está no automático, faz parte do EGO do ego legítimo, assim como matar...
Esse matar legítimo, está no Ego(faz parte do instinto), desde o oitavo dia da criação...
Agora Matar seja qual o motivo for que exclua produzir alimento, objeto de estudo(em animais previamente criados para isso), e outras matancinhas mais... É MOVIDO PELA CRUELDADE.
e crueldade, nós estudantes do ego, não podemos concordar com sua inserção no conjunto do EGO, pois foi este engano que nos trouxe até aqui aceitando coisas horrendas como ego.
Estudante do Ego precisa aprender a separar EGO bom do EGO ruim para bem explicar nossos irmãos que ainda não tiveram oportunidade de estudar essa questão como ela merece e entende-la bem como merece ser entendida.
Então vou repetir para ser bem claro, "MATAR É UMA COISA E FAZ PARTE SIM DO EGO, MAS MATAR COM CRUELDADE, TEM QUE SER ENTENDIDO COM MUITA DIFERENÇA E NÃO PODEMOS ADMITIR QUE FAÇA PARTE DO EGO... explico no próximo post...

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 22:45
Então amigo Coronel promovido... ainda não foi publicado no diario oficial, mas será.
MATAR JÁ FAZIA DARTE NO NOSSO EU ANTES DE NÓS SERMOS NÓS... E TODOS OS ATOS QUE NOS PERMITEM VIVER NA TERRA TAMBÉM... os chamamos de instinto. cito o LE
711. O uso dos bens da Terra é um direito de todos os homens?
“Esse direito é conseqüente da necessidade de viver. Deus não imporia um dever
sem dar ao homem o meio de cumpri-lo.”
712. Com que fim pôs Deus atrativos no gozo dos bens materiais?
“Para instigar o homem ao cumprimento da sua missão e para experimentá-lo por
meio da tentação.”
a) - Qual o objetivo dessa tentação?
“Desenvolver-lhe a razão, que deve preservá-lo dos excessos.”
Se o homem só fosse instigado a usar dos bens terrenos pela utilidade que têm, sua indiferença houvera talvez comprometido a harmonia do Universo. Deus imprimiu a esse uso o atrativo do prazer, porque assim é o homem impelido ao cumprimento dos desígnios providenciais.
Mas, além disso, dando àquele uso esse atrativo, quis Deus também
experimentar o homem por meio da tentação, que o arrasta para o abuso, de que deve a razão defendê-lo.
713. Traçou a Natureza limites aos gozos?
“Traçou, para vos indicar o limite do necessário. Mas, pelos vossos excessos,
chegais à saciedade e vos punis a vós mesmos.”
714. Que se deve pensar do homem que procura nos excessos de todo gênero o
requinte dos gozos?
“Pobre criatura! Mais digna é de lástima que de inveja, pois bem perto está da
morte!”
a) - Perto da morte física, ou da morte moral?
“De ambas.”
O homem, que procura nos excessos de todo gênero o requinte do gozo, coloca-se
abaixo do bruto, pois que este sabe deter-se, quando satisfeita a sua necessidade, Abdica da razão que Deus lhe deu por guia e quanto maiores forem seus excessos, tanto maior preponderância confere ele à sua natureza animal sobre a sua natureza espiritual. As doenças, são, ao mesmo tempo, o castigo à transgressão da lei de Deus.
Necessário e supérfluo
715. Como pode o homem conhecer o limite do necessário?

“Aquele que é ponderado o conhece por intuição. Muitos só chegam a conhecê-lo
por experiência e à sua própria custa.”
716. Mediante a organização que nos deu, não traçou a Natureza o limite das
nossas necessidades?
“Sem dúvida, mas o homem é insaciável. Por meio da organização que lhe deu, a
Natureza lhe traçou o limite das necessidades; porém,....
....acrescento... tudo que excede o instinto, o homem se auto agregou, com os desculpismos e maus exemplos oriundos de toda sorte de ações e atos que nos conduzem há mais de 40.000 anos sobre a terra...
prosseguimos depois...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 10 de Julho de 2010, 22:49


          Amigo Filhodobino,    (referencia sua #400)

          Amigo, é uma verdade. Tantos sábios afirmaram: “Deus está em nós”, mas vc já o encontrou? Apenas sabemos que Ele está aí, nada mais. Não temos “convicção absoluta” de sua presença pois ainda não o percebemos.
          E porque dizem “acidentalmente”? Lembra-se dos ensinamentos de Jesus, nas suas parábolas sobre a atenção?
          Estejamos atentos a tudo: ao que vemos, ouvimos, sentimos; a todos os eventos interiores ou exteriores, enfim, a todas as coisas que nos produzem sensações de qualquer espécie; essa atenção produz benefícios à mente, trazendo-lhe sensibilidade, acuidade e perspicácia que lhe possibilitam penetração mais profunda nas tentativas de encontrar Deus.
          Temos de usar a atenção. Por isso, Jesus nos deixou essas parábolas. Assim, a parábola do servo fiel que aguardava (atento) a chegada do patrão (a iluminação); a parábola das virgens insensatas que, desatentas, se esqueceram de colocar azeite em suas lâmpadas e, assim, não perceberam a chegada do noivo (a iluminação); a parábola do ladrão; temos de estar atentos, pois o ladrão (a iluminação) pode chegar quando menos esperamos e, se não estivermos atentos, não vamos percebê-lo. E, conforme mostraram pesquisas sérias, no cristianismo primitivo, a maior virtude era a atenção, e o maior pecado era a desatenção, possivelmente porque a desatenção nos distrai e pode impedir a verdadeira “visão”.
          Se estamos distraídos por qualquer coisa: pensamento, lembrança imaginação ou sensação (um compromisso, uma dívida que vence amanhã, uma providência importante que devemos tomar, uma dor, medo, desejos, remorsos ou preocupações sobre dinheiro, saúde, gula, avareza, preguiça, sexo, ódio, vaidade, orgulho, aquelas coisas às quais as doutrinas dão o nome de pecados capitais e outros), não vamos perceber Deus em nós; não haverá silêncio mental, nem tranqüilidade; não podemos aquietar a mente.
          Aquilo a que chamamos ‘Deus’ está em toda parte, está aqui, está dentro e fora de nós, neste exato momento, em todos os momentos (como dizem as escrituras cristãs: ‘O Senhor está acima e abaixo, à esquerda e à direita, à frente e atrás’ e dentro de nós, pois, como falou Paulo, ‘vós sois o templo do Altíssimo’, e ainda ‘o Altíssimo habita em vós’). E se nossa mente estiver aquietada, estiver em silêncio, isto é, vazia do ego, a ausência dos ‘ruídos’ produzidos pelo ‘ego’ pode permitir a percepção dessa Realidade.
           Por isso dizem “acidentalmente”.  Nossa atenção é irrequieta e, se não estivermos atentos...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 23:41
citando o amado irmão Coronel, para reflxão:
         E não há ego nem bom, nem mau, senão na nossa mente condicionada que dá nomes e conceitua e classifica tudo, pois julgamos “bom” o que é agradável, e “mau”, o que é desagradável, embora nesse universo de Deus, tudo é apenas o que é. Tudo é o que é, e nada podemos fazer a respeito..
Prezado irmão como vimos no testo do LE Deus nos deu o nescessário...
Mas, Para que tivéssemo mérito em nosso desenvolvimento, deu-nos também o Livre-Arbírio, (que outra encrenca para entender sem fazer proselitismos,) mas o assunto agora é ego e não livre arbítrio, que considero muito limitado, e mesmo tendo todas as limitações que conhecemos e outras tantas mais a conhecer... Pelo LIVRE ARBÍTRIO, deixamos que nossas preferências na forma de ser e de entender e de fazer e de pensar e de agir e até mesmo de adorar nosso Criador, PRODUZISSEM ADESÕES PERNICIOSAS AO EGO ORIGINALMENTE BOM,
Se não há ego mal não há diferenças de opiniões, posto que divergências são produto do EGO.
Se simplesmente deixamos de conceber a existência do EGO passaremos a ser Robôs, que então nos tornaríamos inúteis aos propósitos do Criador em nos colocar vivos com vida limitada neste orbe... Negá-lo simplesmente é anti-natural...


          Veja, se buscamos a “luz”, nem ego mau, nem ego “bom” devem sobreviver.  A “luz”, isto é, a compreensão da verdade que buscamos, está fora dos limites acanhados da mente, que é o próprio ego. O ego tem de ser deixado para trás, tem de ser ultrapassado, até perder completamente suas forças, pois ele é o único obstáculo interposto ente nós e a “luz”.

Nesse ponto, meu amado irmão, tenho certeza absoluta que já conheces, onde está a luz...
Eu também o sei... o Dim-Dim, também o sabe, OSHO também o sabe, todos os buscadores já a encontraram até Paulo Coelho (vide o Profeta), Nossa cara irmã Hebe também o sabe, ...
PORQUE FICAMOS FALANDO EM BUSCAR A LUZ. ???... Se sabemos que em nenhuma parte do universo a nossa luz está, exceto já totalmente acesa e bem dentro de cada um de nós...
Essa prosa de buscar a luz, meu amado irmão, foi e é o argumento chave de todas as religiões do planeta, para angariar seguidores, doadores de dizimos, compradores de indulgências, papa-passes, sedentos de água fluidificada, e adoradores de toda ordem que existe sobre este planeta...
CRISTO NOS ENSINOU ; CONHECEREIS A VERDADE E A VERDADE VOS LIBERTARÁ....
Essa luz que já existe e que está totalmente acesa, está recoberta com a fuligem (qual fuligem expelida pelo vesúvio que encobriu Pompéia, a impedir que a ponhamos a descoberto pelo emprego egoístico que damos ao EGO...
Dizer que o ego tem que ser negado serve para quem já se cansou da luta, e está entregue ao próprio destino, pois nós mesmo estamos cansados de dizer... se pensas derrotado...derrotado estás...
Não podemos nem negar nem aceitar o EGO como ele o é em nós....
Isto temos que exemplificar... ao invés de ensinar...
Precisamos nos conhecer como somos, e em nos conhecendo, ir limpando a fuligem acumulada sobre nós que é verdadeiramente as causas de todos os males e dores do mundo, e pelo exemplo, irmos nos tornando mais limpos até que a nossa luz brilhe, e sejamos vistos, para nos paramentarmos para participar do banquete do festim das bodas, do contrário, recomeçar em novas encarnações mais dolorosas ainda e tentar dessa nova vez, sermos mais eficazes, ao inves de ficarmos buscando eficiencias, pois, eficiências principalmente as ditas em ensinamentos se não postas em práticas é ILUSÃO.
ESTA É EM VERDADE A VERDADE QUE LIBERTA ...
AGORA SE O AMIGO COMPREENDER QUE ESTOU EM ERRO... POR FAVOR SEJA UM BOM CRISTÃO E APONTE MEUS ERROS, MAS DE FORMA QUE EU COMPREENDA E NÃO SIMPLESAMENTE DIZER E NÃO EXPLICAR O QUE O AMIGO COMPREENDE QUE SEJA ACERTO, MAS DE FORMA QUE EU COMPREENDA.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 10 de Julho de 2010, 23:44

Olá!

" Deveria ser-vos tão fácil expulsar da vossa mente um pensamento intruso e desagradável, como sacudir da vossa bota uma pedrinha; e enquanto o homem não puder fazê-lo, é insensato falar dele como de um senhor sobre a Natureza e todos os demais. Ele é um mero escravo e presa dos fantasmas alados que lhe voam pelos corredores do cérebro.

«As faces tristes e cheias de cuidados, das quais encontramos milhares até no meio das classes ricas e civilizadas, provam-nos muito claramente como é raro obter-se o referido domínio sobre a mente.

Com efeito, como é raro encontrar-se um homem! E como é comum ver-se uma criatura perseguida por pensamentos tirânicos de cuidados ou desejos, que se curva sob o seu domínio — ou talvez se orgulhe de correr alegremente em obediência àquele que segura as rédeas, julgando-se e considerando que está livre; uma criatura com quem não é possível conversar confidencialmente, por causa dessa presença de um estranho na sua mente que não cessa de espiar. " ( Ramacharaca )


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 23:52
Amado irmão Dim-Dim, está corretíssimo e muito bem colocado...
O problema também está por demais bem delineado...
A solução... depende individualmente de cada filho de Deus, pois Deus Cria incessaantemente, e a todos os momentos há pessoas que sabem mais e que sabem menos que nós...
Então para o neófito o alimento tem que ser de acordo com sua capacidade de  absorção, de outra forma causa dano...
É só nesse ponto, que encontro motivos para discordar do amigo, no mais só tenho concordâncias...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 10 de Julho de 2010, 23:55


          Amigo Filhodobino,    (referencia sua #400)

Prezado Estava preparando o testo que expus no 403, razão pela qual não fiz referência e provoquei algumas discordâncias no meu novo post...
é que prefiro organizar no word, para depois postar para ter tempo de boa análise.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 00:06
 :D Boa Noite,
Filho do Bino,
Procuro responder sempre com um sorriso, porque é meu estado natural. Não constitui deboche, segundo o fato de pedir para pessoa reler e reconsiderar a resposta, não constitui ofensa. E nem há necessidade de inquietação por não haver concordância de opiniões.
Letras maiúsculas na internet significa grito, expressa exaltação, por tanto me perdoe por achar que estava nitidamente irritado.
Para se ressaltar um texto usa-se negrito.

Fique descansado que sempre me mantenho calma.
Pode me chamar de Hebe como todos.
Não tem problema, gosto do meu nome. A maioria me chama de Hebinha.
Um abço
 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 00:09
cito o irmão Coronel...
 E porque dizem “acidentalmente”? Lembra-se dos ensinamentos de Jesus, nas suas parábolas sobre a atenção?
          Estejamos atentos a tudo: ao que vemos, ouvimos, sentimos; a todos os eventos interiores ou exteriores, enfim, a todas as coisas que nos produzem sensações de qualquer espécie; essa atenção produz benefícios à mente, trazendo-lhe sensibilidade, acuidade e perspicácia que lhe possibilitam penetração mais profunda nas tentativas de encontrar Deus.

Esta atenção é legítima, mas ela serve unicamente para cada um de nós, para nos posicionarmos como sal que tempera e luz sobre o candeeiro, pois Deus nos dá uma vida maravilhosa e linda, mas nossa vida linda e maravilhosa não serve unicamente para nós ...
O mundo DEVA existe, e para que?
O que o Espiritismo chama de obsessores, são alunos dos nossos exemplos...
O que os demais cristãos chamam de demonios, almas penadas, assombrações...
é o que o budismo chama mundo DEVA,
outros purgatório, outros umbral, etc e tal daí a importância de mostrarmos onde Deus já colocou nossa luz, para não cometermos os mesmos tacanhos erros de todas as religiões do passado,  principalmente, nós livres pensadores que não dependemos de quantidade de fieis a nos ouvir, nem de quanto rendeu a coleta, nem dos dízimos, nem dos patrocínio(exceto o desse forum(Que Deus o abençoe),
nem precisamos agradar a politicos que interferiram nas religiões para executar as crueldades que a historia registrou...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 11 de Julho de 2010, 00:11

Olá!

" Lao Tsé "

O céu dura
a terra perdura
céu e terra
duram que duram.
Por não viverem para si
eis porque podem viver eternamente.
Por isso o homem santo
ficando atrás
sobressai
ficando fora
persiste.
Não será por não ter nada seu ?


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 00:12
:D Boa Noite,
Filho do Bino,
Procuro responder sempre com um sorriso, porque é meu estado natural. Não constitui deboche, segundo o fato de pedir para pessoa reler e reconsiderar a resposta, não constitui ofensa. E nem há necessidade de inquietação por não haver concordância de opiniões.
Letras maiúsculas na internet significa grito, expressa exaltação, por tanto me perdoe por achar que estava nitidamente irritado.
Para se ressaltar um texto usa-se negrito.

Fique descansado que sempre me mantenho calma.
Pode me chamar de Hebe como todos.
Não tem problema, gosto do meu nome. A maioria me chama de Hebinha.
Um abço
 
Amada irmã se voce fosse CORONELA... agora a qualquer preço a promoveria a GENERALA...
mas como não o sou...
Rogo a Deus que lhe dê muita saúde e Paz! para viveres com saúde até ver seus amados filhinhos com loo anos cada um...
Fiquemos em paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 00:19

Olá!

" Lao Tsé "

O céu dura
a terra perdura
céu e terra
duram que duram.
Por não viverem para si
eis porque podem viver eternamente.
Por isso o homem santo
ficando atrás
sobressai
ficando fora
persiste.
Não será por não ter nada seu ?


Namasté

Também concordo e valorizo tanto esse fórum... e crio os vários casos que crio, não para minha justificativa, por já sou timoneiro do meu próprio barco...

Entretanto...
Aprendi com a vida e de uma forma muito dolorosa...
luto para que se pelo menos eu puder com o que posso aliviar em qualquer um dos meus amados irmãos que caminham à minha retaguarda não precisem sofrer, por eu ter-lhes por comodismo, deixado de colocar uma palavra siquer...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 00:26
Vou recolocar um texto da DE que ficou parece que esquecido no meio do debate.
Livro dos Espiritos - Alan Kardec
Da emancipação da Alma

Alan Kardec
453 As pessoas dotadas da dupla vista têm sempre consciência disso?
– Nem sempre. Para elas é uma coisa totalmente natural, e muitos acreditam que, se todas as pessoas observassem o que se passa consigo mesmas, deveriam ser como eles.

454 Poderíamos atribuir a uma espécie de dupla vista a perspicácia de certas pessoas que, sem nada terem de extraordinário, julgam as coisas com mais precisão do que as outras?[/b]– É sempre a alma que irradia mais livremente e julga melhor que sob o véu da matéria.
Um abço
 
Bom dia ,
Prestem à atenção na referencia sobre o "véu da matéria" na questão 454 de Alan Kardec.
e mais adiante, no resumo sobre Sonambulismo e Dupla visão vemos a seguinte afirmativa:
"Enquanto o homem se perde nas sutilezas de uma metafísica abstrata e incompreensível para pesquisar as causas de nossa existência moral, Deus coloca diariamente ao alcance de nossos olhos e nossas mãos os meios mais simples e evidentes para o estudo da psicologia experimental.

O êxtase é o estado em que a independência da alma e do corpo se manifesta de maneira mais sensível e torna-se de certo modo palpável.

No sonho e no sonambulismo, a alma percorre os mundos terrestres. No êxtase, penetra num mundo desconhecido, dos Espíritos etéreos, com os quais entra em comunicação, sem, entretanto, ultrapassar certos limites que não teria como transpor sem romper totalmente os laços que a ligam ao corpo. Sente-se num estado resplandecente completamente novo que a circunda, harmonias desconhecidas na Terra a arrebatam, um bem-estar indefinível a envolve. A alma desfruta por antecipação da beatitude celeste e pode-se dizer que põe um pé sobre o limiar da eternidade."

Um abço
Hebe
 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 11 de Julho de 2010, 00:28

Olá!

Boa noite amigos estudantes. :D

A VOZ DO SILÊNCIO
Helena Petrovna Blavatsky
Traduzido por Fernando Pessoa

" Antes que te possas acercar da porta mais próxima tens de aprender a separar o teu
corpo do teu espírito, e a viver no eterno. Para isto, tens de viver e respirar em tudo,
como tudo que vês respira em ti; sentir-te existir em todas coisas, e todas as coisas em
ti. "



Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 00:51
O estado de Êxtase a que se refere o resumo 455 do LE é alcançado ainda em vida terrena através da meditação.
Quero que reflitam que todas as coisas estão codificadas na DE e não só nas religiões Orientais.
Rodhen no texto que eu postei foi claro, não precisa fazer meditação e abandonar sua vida social, trabalhe, estude, conviva, mas mude seu foco.
Você pode ter a consciência Crística , ainda nesta Orbe sem precisar se desfazer de sua vida terrena.
Cristo ficou em isolamento 40 dias no deserto para retornar ao convívio e terminar sua tarefa.
Ghandi fazia a mesma coisa.
A busca interior e reforma íntima sempre foi colocada na DE  e por Cristo.
Só há desprendimento e amor incondicional quando alcançamos esta consciência.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 00:57
 :D Uma pequena lembrança.
REGRAS DO FORUM
Para manter este fórum organizado, foi criado um conjunto de regras, pedindo a todos os membros que as tenham em consideração:

1 - Critique ideias, não pessoas.

2 - É uma atitude de educação e de respeito ter como norma de conduta ética não atacar nenhuma religião, doutrina, crença, ou os seus seguidores.

3 – Cada utilizador tem direito a um registo de membro, e as respectivas participações no fórum reflectem as suas opiniões, sendo cada um totalmente responsável pela seus conteúdos. Aconselhamos ter sentido crítico e racional. É útil consultar os princípios básicos do espiritismo e respectiva codificação. Pode fazê-lo aqui: www.forumespirita.net/faq (http://www.forumespirita.net/faq)

4 – Evite colocar mensagens com textos demasiado longos, ou repetidas. O fórum destina-se a fomentar a troca de ideias. Este site tem um Sistema de Segurança destinado a impedir a criação de múltiplas contas de utilizador ou envio de mensagens em massa, pelo que actuará automaticamente em conformidade com as directrizes de segurança.

5 - Verifique se o que vai discutir ou perguntar já foi discutido no próprio ou noutro tópico. Faça uma busca antes, pois muitos assuntos já foram tratados e algumas das respostas podem satisfazê-lo.

6 - Respeite os direitos de autor. Não é permitido partilha de qualquer tipo de conteúdos proprietários ou mensagens que fomentem tal postura - salvo autorização do autor. Não exponha os seus dados pessoais ou informação íntima, para salvaguardar a sua privacidade, pois o fórum é lido por milhares de pessoas em todo o mundo, estejam ou não registadas neste site.

7 - Todas as mensagens, textos, artigos, questões, comentários, entre outros, devem estar directamente relacionados com a Doutrina Espírita.

8 - Utilize vocabulário digno, objectivo, e sem erros ortográficos. Não escreva em maiúsculas, pois na Internet significa que está a gritar.

9 - Se encontrar algo que considera errado ou ofensivo, ou se for importunado, por favor informe a equipa do Fórum Espírita, para podermos agir de acordo com a situação. Pode contactar a equipa do Fórum na secção contactos: www.forumespirita.net/contactos (http://www.forumespirita.net/contactos)
 
10 - A equipa do Fórum Espírita reserva-se o direito de excluir qualquer mensagem ou membro, sem aviso prévio, que desrespeitem estas regras.


O fórum é uma ferramenta de troca de ideias, procuremos todos aprender uns com os outros.

Desejamos que possa desfrutar de momentos agradáveis neste sítio :)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 01:10
Vou recolocar um texto da DE que ficou parece que esquecido no meio do debate.
Livro dos Espiritos - Alan Kardec
Da emancipação da Alma

Alan Kardec
453 As pessoas dotadas da dupla vista têm sempre consciência disso?
– Nem sempre. Para elas é uma coisa totalmente natural, e muitos acreditam que, se todas as pessoas observassem o que se passa consigo mesmas, deveriam ser como eles.

Um abço
Hebe

Cara irmã, o post # 415 do Dim-Dim, responde explêndidamente toda essa questão,
Enquanto não aprendermos a fechar a portada qual acabamos de sair, sem desaprender o que ficou atráz não devemos buscar abrir a porta seguinte...
O extâse, existe no ser humano desde o neardental. Da forma como Rodhen descreve e o LE é um pouco mais sensato com o extase, mas não entra fundo nele.
Uma boa busca no estudo do misticismo o mais que se aprende é o êxtase, antes só os iniciados podiam experimentá-lo, por causa dos perigos que a obsessão causa ao extático... então eu particularmente penso que caldo de galinha e um excelente estudo preparatório do que seja espírito essa coisa de Ego, psiquismo, ilusão, é muito perigoso... enveredar ou aprofundar nos estudos dos estados de êxtase...
Os gnosticos, os Rosacruzes são muito bons nesses estudo, com corrente provinda do Egito antigo.
Não as indico nem nas TVP, muito menos o hipnotismo, ainda penso que devo me manter nos estudos dos conhecimentos Espirituais, auto-conhecimento, Ego-Ilusão, etc.
todavia, por exemplo, eu não me adentrei nem dentro dos centros espiritas que dirigi reuniões, (3), mas eu as experimento sempre...em sonhos, sempre antes de dormir peço ajuda ao meu anjo guardião, para que ele me dirija, e me proteja, pra que eu não vá aonde não deva ir. Na noite que antecedeu esta ultima vivi uma bela experiencia, lembrei-me dela inteirinha e a relatei num post lá no estudo EGO na na visão de um estudante espírita.
Além de estudar Espiritismo com afinco, estudo também misticismo.(que não é nada diferente (exceto detalhes) o que OSHO e Dim-dim divulgam...
Saúde e Paz!
 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 01:19
Filho do Bino
Eu citei a Doutrina, 455 LE Kardec
Por um acaso coinscide.
Um abraço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 01:53
Desejo uma Boa Noite a todos
Fiquem em paz
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 11 de Julho de 2010, 06:01

          Oi, Filhodobino      (referencia #405)

Cito vc: “...no texto do LE, Deus nos deu o necessário...”
          Amigo, o que é esse “o necessário”? E  é “o necessário” para quê? Como o Criador nos deu tudo de que precisávamos, se está nos faltando tantas coisas, em particular aquilo que é o mais importante e necessário em nossa vida: o conhecer a verdade que liberta!? Sempre sentimos um vazio em nosso peito, vazio que nos faz, ansiosos, procurar a todo custo preencher. Como nem sabemos o que é “o necessário” para preenchê-lo, corremos atrás de satisfações, dinheiro, poder, fama, prestígio, vícios, sexo, emoções, amores etc. Por algum tempo ficamos satisfeitos mas logo sentimos novamente o vazio e corremos atrás de novas coisas que nos atraiam. E assim segue a vida... Observe ao derredor de vc mesmo e veja se não é assim! E quando desejamos algo, se não o conseguimos, sofremos; e quando o conseguimos, também sofremos com o medo de perde-lo. Sofremos se não conseguimos e sofremos se conseguimos!!!  Os homens não percebem que as coisas do mundo, tudo, saúde, juventude, alegrias, amores, posição, posses etc, são impermanentes e que podem cessar de um momento para outro; e quando cessam, sofremos, porque confiávamos que durariam conosco. Veja, amigo, que tudo é incerto e nada é permanente. Se já tivéssemos em mãos “o necessário, o mundo seria diferente.     

          Cito vc:
“Pelo livre-arbítrio, deixamos que nossas preferências na forma de ser, entender, fazer, pensar e agir... produzissem adesões perniciosas ao ego originalmente bom,
          Amigo, vc disse que, agora,  não vamos tocar no livre-arbítrio; se tocarmos nesse assunto, teremos muito “pano para manga”. Então, voltemos ao ego.  Primeiramente: nós podemos “preferir” ser assim, pensar assim.. etc.? Ou somos levados, pela vida, a fazer assim e assim?
          Como vc diz que o ego é “originalmente” bom se, pela doutrina, ele é, “originalmente”, inclinado tanto para o bem quanto para o mal?

          Cito vc:
“Se não há ego mal não há diferenças de opiniões, posto que divergências são produto do EGO”.
          Exato. Por isso os iluminados afirmam que “todos somos um”. Não há diferenças. Por isso, também Jesus disse: “Eu e o Pai somos um”.

          Cito vc:
“Se simplesmente deixamos de conceber a existência do EGO passaremos a ser Robôs, que então nos tornaríamos inúteis aos propósitos do Criador...”
          Ao contrário, amigo, se o ego deixa de existir estaremos iluminados. Todas ilusões cessam, a ignorância e seus conseqüentes sofrimentos deixam de existir. Como disse, o único obstáculo para a experiência de Deus é o ego. Eliminado o ego, removido esse véu, será como Paulo diz: “... agora vemos como por um espelho;; então veremos face a face...”
E nos tornaremos inúteis a que propósitos do Criador?
         
          Cito vc:         
“... já conheces, onde está a luz... Eu também o sei... “
          Amigo, conhecer “onde” está a luz é o mesmo que conhecer a luz? Sabemos onde Deus está, mas por isso nós o conhecemos? Conhecer “onde está” X é “conhecer” X?                                 

          Cito vc:
“Porque falamos em buscar a verdade se já está em nós?”         
          Buscar é apenas uma forma de falar, força de expressão pois não há como falar de certas coisas. Lembre-se de Paulo que disse: “... e lá viu e ouviu coisas inefáveis....” O “buscar”, aí, significa: “ conhecer”, “compreender”, “ver”, “ser”...
 
          Cito vc:
“Dizer que o ego tem que ser negado serve para quem já se cansou da luta, pois estamos cansados de dizer... se pensas derrotado...derrotado estás...”
          É mais ou menos isso: quando o individuo vê que trilhou inúmeros caminhos, fez isto, fez aquilo, e nada encontrou, nesse momento ele percebe que a única saída é derrubar a parede que lhe oculta a luz; aí, ele se entrega, ele busca até a solidão, onde não há distrações que reforcem o ego; então ele pode chegar “lá”...

          Cito vc:
“Não podemos nem negar nem aceitar o EGO como ele o é em nós....Isto temos que exemplificar... ao invés de ensinar...”
          Ao contrário. Aquele que chegou “lá” pode dar exemplos de como trazer uma vida mais tranqüila aos homens, por um relacionamento mais harmonioso, nada mais. O que ele pode fazer de mais importante é ensinar, como fizeram tantos sábios, entre eles Jesus e Buda. Eles se entregam a esse serviço e só cessam quando a morte lhes fecha a boca.

          Cito vc:
“Precisamos nos conhecer..., e em nos conhecendo...” conhecendo...
          Essa é uma verdade. Por isso aqueles sábios filósofos aconselharam: “Conhece-te a ti mesmo, e serás Deus”




Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 15:15
 Re: Ego e Ilusão
« Responder #421 em: Hoje às 06:01 »  citação do amigo Coronel...

--------------------------------------------------------------------------------

          Oi, Filhodobino      (referencia #405)

Cito vc: “...no texto do LE, Deus nos deu o necessário...”
          Amigo, o que é esse “o necessário”? E  é “o necessário” para quê? Como o Criador nos deu tudo de que precisávamos, se está nos faltando tantas coisas, em particular aquilo que é o mais importante e necessário em nossa vida: o conhecer a verdade que liberta!? . Se já tivéssemos em mãos “o necessário, o mundo seria diferente.       
Nobre Companheiro, o amigo está misturando nossas nescessidades Espirituais com nossas necessidades que o ato de viver na Terra (EGO-), algumas boas, 99% desnecessárias...
Nas eras précognitivas Deus nos deu via longas repetições o automatismo em tudo que precisávamos para viver...
Primeiro o sistema nervoso, sem o qual o Espírito não teria como manobrar o nosso corpo na conformidade com sua necessidade de realizações para efetuar seu desenvlvimento, e todo o restante, que durou até há 40.000 anos atras, e isto passu a integrar nosso DNA...
Tipo assim: Percebe-se um perigo, há uma descarga de adrenalina no sistema nervoso, e o corpo reage confor foi treinado...
os cinco sentidos e tudo mais, e nos presenteou com o sexto sentido, que inicialmente era totalmente controlado por no ser humano individualmente (figura)pelo anjo da guarda.
Isto foi o nescessário, acrescido no naerdental, um filete de pensamento, raciocínio, inteligente rudiementar, senso crítico e analítico..etc..
e nos disse agora tereis que alimentar seu corpo com o suor do seu rosto, para que? Para nos proporcionar condições de desenvolvermos a nossa inteligência.
Do contrário bastaria que ele deixasse desenvolver em nosso intestino o quimo e nos bastava comer capim e pronto, sobra e água fresca... até hoje.
Será que com nossa inteligência teria sobrado pasto para o gado?
Pra que roupa? / Pra sapato? Pra que casas? Para que ruas? filmes/ radio,tv, Mac Donalds?
Para que Deus providenciaria isto para nós?
Não seríamos nós mesmos que deveríamos através desse nosso livre arbítrio limitado que deveríamos correr atrás?
E como estimular ao ser humano correr atráz de tudo isso?
Que elemento ele colocou em nós para que desenvolvessemos esses desejos?
Se isso tudo é ruim ... vamos largar tudo e voltar a viver nas cavernas...
Até agora falamos das coisas materiais que estão ai pra nos proporcionar um viver melhor...
mas misturando alhos com bugalhos, o amigo  formula a seguinte pergunta:
se está nos faltando tantas coisas, em particular aquilo que é o mais importante e necessário em nossa vida: o conhecer a verdade que liberta!?
Veja a confusão, o amigo mistura nossas nescessidades materiais com nossas necessidades espiituais, em um único tópico....
Se não tivéssemos livros, quando vc era jovem vc teria que se virar para aprender a falar, pois nem siquer formular a letra a para se expressar vc conseguiria, posto que a sra sua mamãe, tinha tinha aprendido a dizer a letra a com essa fonologia & e agora, como o amigo coronel teria chegado a este posto em tão pouco tempo?
Agora a verdade que liberta o amigo não precisaria sair do lugar pois Deus já havia colocado inteirinha dentro de voce... estava e está lá, mas precisaria que o amigo desenvolvesse inteligência para compreender, senão seríamos como aqueles totens la da ilha de Pascoa, intrigantes, belos, denunciam que uma forma inteligente os criou, inclusive foram criados de uma rocha que nem existe na ilha e estão lá mudos...
Então ou discutimos uma coisa ou discutimos outra, senão o amigo confunde tudo, uma coisa é uma coisa e outra coisa é coisa...
esse post foi só para tentar lhe responder o primeiro tópico, se eu for ter que responder todos vamos levar um tempão, isso ajuda o entendimento ou complica? Nosso objetivo como buscadores de luz é complicar a cabeça dos outros ou esclarecer?
vamos então para o segundo...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 11 de Julho de 2010, 15:19
          Olá, Filhodobino, bom domingo   (referencia sua #418)

          O amigo diz, quanto ao êxtase: “antes só os iniciados podiam experimentá-lo, por causa dos perigos que a obsessão causa ao extático...”
          O amigo está se referindo ao êxtase fruto da experiência de emancipação da alma sob certas condições, sonambulismo, projeção etc, certo?
          Eu gostaria de tocar noutra espécie de êxtase, o oriundo da experiência mística, da percepção da verdade, da percepção do que somos. Este, vindo da visão suprema, nenhum perigo apresenta: ao contrário, ele está livre de todos os perigos...e nos imuniza... E essa idéia de que só os iniciados podiam experimentá-lo, somente existia na visão do ocultismo. Esse êxtase transforma o homem imperfeito e ignorante no “novo homem”; é a própria “ressurreição”, porque um novo homem entra em cena. Ao contrário de perigo de obsessão, o que ocorre é a libertação de todos os perigos e medos, a chamada bem-aventurança: serenidade e sabedoria...

          Cito o amigo:
“Os gnósticos, os Rosacruzes são muito bons nesses estudo, com corrente provinda do Egito antigo”.
          Permita que discorde: embora o Egito tenha sido a fonte de tanta sabedoria, “gnósticos” (pelo menos pela “gnose” que conheço), e os Rosacruzes, se perderam em “detalhes”, pararam no tempo e em nada nos auxiliam para a compreensão...

          Cito vc;
“Além de estudar Espiritismo com afinco, estudo também misticismo.(que não é nada diferente, exceto detalhes)...”

          Amigo, me permita discordar novamente; e agora discordar totalmente; espiritismo e misticismo são completamente diferentes, como são, também, diferentes as religiões em geral, ocidentais e orientais, com relação misticismo.
          Para o irmão se situar, vamos nos referir ao exotérico e ao esotérico: o exotérico, como o amigo sabe, se refere aos conhecimentos ao alcance da compreensão de todos, no caso às crenças e religiões populares; o esotérico se refere ao conhecimento  que foge à compreensão de muitos, no caso àquelas linhas de conhecimentos a que, erradamente, damos o nome de religiões, mas que não são nem religiões, nem filosofia, nem psicologia. São escolas que podem levar o homem, por determinados “exercícios”, à percepção de Deus.
          A diferença fundamental entre as doutrinas não está entre as denominações religiosas; a diferença não é uma linha que divide num certo sentido, vamos dizer aqui, “verticalmente”, o cristianismo do judaísmo, hinduísmo do islamismo, budismo etc. A linha divisória é “horizontal” e é única, cortando de um lado a outro todas as religiões históricas. Acima, está o exoterismo: superficial, de muitos seguidores, popular, recheado de crenças, de concepções diferentes, de vários deuses, com divisões indicadas pelas diferentes denominações; abaixo, o esoterismo: profundo, de poucos seguidores, de um só Deus, a essência, sem nenhuma divisão, no qual todas as experiências são, em qualquer época e em qualquer lugar, iguais. Estas características, de abaixo da linha “horizontal, representam o misticismo.
          Nas religiões populares o trabalho se refere à eliminação progressiva das imperfeições e a fazer crescer o amor em todas suas ações.
          Já quanto ao místico, palavra que significa aquele que busca Deus, e o busca agora e não no futuro, numa condição de pós-morte, seu trabalho é totalmente diferente. O místico sabe que já, neste exato momento, Deus está aqui e que o que lhe falta para ter a experiência de compreendê-lo e unir-se a Ele, é esvaziar sua mente de todo o “lixo” acumulado desde que teve início sua existência.  Por isso, não se vale de orações, de páginas que emocionam, penitências, sacrifícios etc, mas de “exercícios” que visam à eliminação daquilo que, por estar repleto de ilusões condicionadoras, lhe impede o acesso àquilo que busca. Por isso, seu “trabalho” se resume na eliminação do ego.  
          Assim, são totalmente diferentes.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 11 de Julho de 2010, 15:33
          Oi, Filhodobino      (referencia #422)

          Querido amigo Filhodobino, eu desconhecia mesmo e totalmente que vc se referia somente aos recursos materiais necessários à sobrevivencia no planeta.
          Se bem que, para mim, todos os recursos materiais servem à realização espiritual, é evidente, não?
          Minha confusão se deve ao fato de que, em todas as respostas, só me refiro ao “todo” que possibilita a elevação a Deus.
          Separadamente, recursos materiais são apenas "detalhes" que serão superados pela superação do ego.

           Bom domingo.




   


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 15:41
Re: Ego e Ilusão
« Responder #421 em: Hoje às 06:01 »  citação do amigo Coronel...

-------------------------------------------------------------------------------    Cito vc:
“Pelo livre-arbítrio, deixamos que nossas preferências na forma de ser, entender, fazer, pensar e agir... produzissem adesões perniciosas ao ego originalmente bom,
          Amigo, vc disse que, agora,  não vamos tocar no livre-arbítrio; se tocarmos nesse assunto, teremos muito “pano para manga”. Então, voltemos ao ego.  Primeiramente: nós podemos “preferir” ser assim, pensar assim.. etc.? Ou somos levados, pela vida, a fazer assim e assim?
          Como vc diz que o ego é “originalmente” bom se, pela doutrina, ele é, “originalmente”, inclinado tanto para o bem quanto para o mal?-

Aqui é facil, discernir o engano que o amigo trilha:
Porque o amigo toma banho?
Ora porque o amigo, sabe que é importante o asseio a limpeza, para sua saúde e para um melhor relacinonamento com o mundo... Essa é a parte boa do EGO...
Agora o amigo, faz uma afirmação enganosa quando a doutrina informa que o ego é originalmente inclinado para o bem ou para o mal...
Confirmo meu pensamento o ego é originalente bom...
Nesse estão inseridos todos os itens que nos proporcionarão erações boas para nosso viver...
A paixão por exemplo.... é maravilhosa... bem usada, não é tão legal namorar se apaixonar noivar e casar ter filhos e morrer velhinho com a esposa e os filhos do lado?
Essa foi a parte boa do Ego que trouxemos do instinto e que deve ser preservada com carinho...
Mas.... Com o uso da inteligêcia, do livre arbítrio, do pensamento continuo, da razão, do senso analítico e crítico, o filho de Deus movido pelo egoismo que também foi bom para que o individuo se individualizasse, e bem usado ainda o é senão todo mundo não sairia de soldado raso, não havia ninguem querendo ser coronel... misturando com a inveja, daqueles que foram preteridos para serem coronéis, e ficaram com raiva de não terem sido, raiva essa que ele trouxe também do instinto, quando corria, corria, e mesmo assim o leão o pegava e o jantava...aliado ao amor próprio que fez dele o lider da macacada, e só ele era o tal e que só ele podia namorar com o resto do bando de macacas... juntou tudo isso e se apaixonou exatamente pela namorada que o coronel já havia escolhido para ser sua noiva...Esse EGO ruim Deus não deu pra ele não e nem tem nada a ver se ele próprio o desenvolveu pelo seu livre arbítrio...Uniu essas exacerbações do EGO bom acrescentou ele próprio com o EGO ruim usando a inteligência, a razão o senso crítico e analítico e projetou no conjunto algo que ele também já sabia fazer muito bem, mas fazia para o bem para se nutrir... MATAR, mas usou MATAR por inveja, por tudo que ele desenvolver em sí mesmo, com as ferramentas que Deus lhe havia dado para viver bem... estava criada a crueldade...[/size]
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 16:10
Re: Ego e Ilusão
« Responder #421 em: Hoje às 06:01 »  citação do amigo Coronel...

    Cito vc:
“Se não há ego mal não há diferenças de opiniões, posto que divergências são produto do EGO”.
          Exato. Por isso os iluminados afirmam que “todos somos um”. Não há diferenças. Por isso, também Jesus disse: “Eu e o Pai somos um”.

Amigo, os iluminados são os iluminados, eles falam pelo que conhecem,... Eles já ultrapassaram essa encrenca que nós ainda estamos nela para aprendermos encontrar a luz...e conhecer a verdade verdadeira, mas somos todos um sim... e porque ainda não estamos prontos e eles sim, eles podem dizer que todos somo um Pois desde o primeiro dia Deus já colocou a luz da vida já bem acesa dentro de cada um de nós e nos liberou neste planeta pra que nós fizessemos essa luz brilhar, mas não ensinando aos outros a buscar as suas luzes,...
Jesus veio inclusive pessoalmente e todos os demais avatares e profetas pra nos dizer exatamente isso, faça brilhar a sua luz...Como Deus cria desde sempre e para todo o sempre, jamais poderá haver igualdade em conhecimento, e sabedoria, posto que alguns já caminharam na nossa vanguarda, outros estão caminhando à nssa retaguarda....
sabedoria e entronização da inteligência dentro de cada um de nós é tarefa individual, que carece da hora certa como está no Eclesiastes..
Fazer brilhar a nossa luz, é sermos exemplos de vida, exemplos nas palavras, mas não há como ensinar a alguém a fazer brilhar a sua luz...
Desde as mais antigas civilizações tentam através do êxtase a fazer brilhar sua própria luz, mas porque não fizeram primeiro o dever de casa, que é limpar a fuligem do EGO ruim que lhes encobria sua própria, luz, aprenderam um pouco e passaram a ser dominadores, dai toma essa soma de maldade que está ai...
evoluindo mais rápido qua a humanidade...
Os incas já dominavam perfeitamente o extase, e ciencias exatas, astrofísicas, engenharia, mas ainda eram canibais....a crueldade estava implícia...
As coisas que os incas sabiam, os celtas também, mas eram individualistas extremoos, prezavam mais a liberdade individual, que ceder em algo que já conquistara para beneficiar outrem, não havia caridade.
No Egito antigo eles já sabiam o que os incas mais ou menos sabiam e até muito mais ...
Mas só serviram para passar o que neles haviam de bom para as atuais civilizações por causa tmbém da crueldade...
Pelo êstase, Deus proporciona nas tribos isoladas a alguns pajés, conhecimentos que toda nossa ciência ainda não tem nem noção...
Por exemplo quase todas as tribos amazônicas fazem planejamento familiar, com um filho a cada 2 ou 3 anos para dar tempo de sua o amamentar convenientemente pra que adquira as defesas orgânicas nescessária, través de remedios tirados de cascas de arvores, algumas folhas e raízes...
Eles também sabem fazer com plantas, venenos sofisticadíssimo, mais eficazes que venenos das mais perigosas cobras, e por não terem ainda desenvolvido a crueldade, não o usam jamais ums contra os outros nem nas brigas entre eles...  só os usam para caçar a carne que mais apreciam a dos bugios, que vivem nos galhos mais altos das mais altas arvores, e os abatem com extrema facilidade. de onde saiu esse conhecimento? E se ele chega para nós?
Então o engano na minha opinião não é ficarmos condenando ou valorizando o EGO é conhecer melhor o que seja essa tal e refutarmos com veemência a crueldade, e ir trabalhando o lado ruim do EGO, então nossa luz há de brilhar como o sol brilha hoje, e haverá de brilhar amanhã....
Quanto as coisas dos usos comuns para nosso conforto issto é o de menos, a medida que melhorarmos em conhecimento da verdade, todo o resto irá se ajustando...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 16:21
Re: Ego e Ilusão
« Responder #421 em: Hoje às 06:01 »  citação do amigo Coronel...

    Cito vc:
“Dizer que o ego tem que ser negado serve para quem já se cansou da luta, pois estamos cansados de dizer... se pensas derrotado...derrotado estás...”
          É mais ou menos isso: quando o individuo vê que trilhou inúmeros caminhos, fez isto, fez aquilo, e nada encontrou, nesse momento ele percebe que a única saída é derrubar a parede que lhe oculta a luz; aí, ele se entrega, ele busca até a solidão, onde não há distrações que reforcem o ego; então ele pode chegar “lá”...

A única verdadeira e perfeita e eficaz anfetamina para nos manter lutando é o EGO bom...
quando desvalorizamos o ego bom, estamos estimulando bons buscadores, a para e ficar cansado de buscar e desistir, sentar e fica experando que tudo aconteça de repente e de graça....
Devolvimento intelectal, sabedoria, e o conhecimento da verdade e da luz, depende excluivamente de cada um de nós e a luta é duríssima...
As vezes eu comento com minha esposa:
Sabe filha, se eu pelo menos tivesse sonhado e sabido de antemão, que nossa vida iria ser tão dura para chegarmos até acho que eu não teria coragem de ter começado...
Esteja certo irmão, usei absolutamente todas as ferramentas que o Grande Pai me deu, e até algumas do lado ruim do meu ego, para dar conta do meu recado...
Hoje vivo feliz, não fechei a porta da minha felicidade, entrando por veredas sem retorno, e uma delas é a injustiça e a crueldade...dessas Graças a Deus não precisei, deixei por várias vezes de amealhar grandes somas e até cargos públicos de relevância para não entrar nesse caminho, hoje sou muito feliz com a merrequinha que o Lula me paga.
Agora minha vida é só estudar, até o dia que o homi lá de cima deixá eu balangá as capela dos zóiu...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 11 de Julho de 2010, 16:24
   

          Filhodobino,     (ref #425)

          Cito você:
“Aqui é fácil discernir o engano que o amigo trilha:porque o amigo toma banho? Ora porque o amigo, sabe que é importante o asseio, a limpeza, para sua saúde e para um melhor relacionamento com o mundo... Essa é a parte boa do EGO...”
          Veja, amigo, porque sei que tudo isso, asseio etc é importante? Porque a vida me levou a essa compreensão. Logo, em tudo, somos levados pela vida...

          Cito vc:
“Agora o amigo, faz uma afirmação enganosa quando a doutrina informa que o ego é originalmente inclinado para o bem ou para o mal...”
          Não consigo interpretar doutro modo a LE/121 - “Deus não criou os espíritos maus; criou-os simples e ignorantes, isto é, tendo aptidão tanto para o bem quanto para o mal...”
          Logo, o espírito como o ego, é originalmente, nem bom nem mau.

          Cito vc:
“...Esse EGO ruim Deus não deu pra ele não e nem tem nada a ver se ele próprio o desenvolveu pelo seu livre arbítrio...”

          Amigo, compreendo bem sua linha de raciocínio, mas nada disso (na minha visão!) mostra que o ego é originalmente bom. Nem é bom, nem é mau. É apenas isso.
          O amigo, me parece, não queria entrar na discussão do livre-arbítrio, mas já o colocou aí novamente. Então, vamos lá.
           Todos fomos criados originalmente “perfeitamente” iguais pois, não fosse assim, onde estaria a justiça e o amor, a igualdade original tão apregoados pelas doutrinas cristãs? Como, de perfeitamente iguais, “iniciando a caminhada todos juntos”, em algum momento alguns deixam o “grupo” de iguais e se tornam desiguais? A resposta espírita é que aí entrou o mau uso do livre-arbítrio, certo? E aqui vem a questão, que nunca a doutrina responde: Se eram todos “iguais”, sob todos os aspectos, o que os levou ao uso “desigual” do livre-arbítrio?
          Nunca é encontrada uma explicação coerente.
           
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 16:48
 Re: Ego e Ilusão
« Responder #428 em: Hoje às 16:24 » 

--------------------------------------------------------------------------------         Filhodobino,     (ref #425)

          Cito você:
“Aqui é fácil discernir o engano que o amigo trilha:porque o amigo toma banho? Ora porque o amigo, sabe que é importante o asseio, a limpeza, para sua saúde e para um melhor relacionamento com o mundo... Essa é a parte boa do EGO...”
          Veja, amigo, porque sei que tudo isso, asseio etc é importante? Porque a vida me levou a essa compreensão. Logo, em tudo, somos levados pela vida...
Filhodobino replica: E o que é a vida senão o EGO... não é dialogo ficar trocando letras, isso serve para confudir...Ora se eu não prezasse através do meu EGO estar limpo, asseado, cheiroso, para ser bem recebido, eu prezaria pela vida? O amigo é muito mais inteligente do que quer fazer parecer para contestar só por contestar...
          Cito vc:
“Agora o amigo, faz uma afirmação enganosa quando a doutrina informa que o ego é originalmente inclinado para o bem ou para o mal...”
          Não consigo interpretar doutro modo a LE/121 - “Deus não criou os espíritos maus; criou-os simples e ignorantes, isto é, tendo aptidão tanto para o bem quanto para o mal...”
          Logo, o espírito como o ego, é originalmente, nem bom nem mau.
Filhodobinoreplica:Outra troca de palavras, para não responder com a coerência da inteligência que o amigo tem, ora quando dizem que Deus não criou os espíritos maus, ele não quiz dizer que os criou mais ou menos... Jesus nos asseverou e o irmão conhece, que seu dizer seja sim para o sim e não para o não, o que seja acrescido é coisa do engano...
          Cito vc:
“...Esse EGO ruim Deus não deu pra ele não e nem tem nada a ver se ele próprio o desenvolveu pelo seu livre arbítrio...”

          Amigo, compreendo bem sua linha de raciocínio, mas nada disso (na minha visão!) mostra que o ego é originalmente bom. Nem é bom, nem é mau. É apenas isso.
          O amigo, me parece, não queria entrar na discussão do livre-arbítrio, mas já o colocou aí novamente. Então, vamos lá.
           Todos fomos criados originalmente “perfeitamente” iguais pois, não fosse assim, onde estaria a justiça e o amor, a igualdade original tão apregoados pelas doutrinas cristãs? Como, de perfeitamente iguais, “iniciando a caminhada todos juntos”, em algum momento alguns deixam o “grupo” de iguais e se tornam desiguais? A resposta espírita é que aí entrou o mau uso do livre-arbítrio, certo? E aqui vem a questão, que nunca a doutrina responde: Se eram todos “iguais”, sob todos os aspectos, o que os levou ao uso “desigual” do livre-arbítrio?
          Nunca é encontrada uma explicação coerente.
    Aqui falei de livre arbítrio, mas poderia ter utilizado a palavra livre escolha, e quando estudo uso toda a garra que disponho, para entender, bem porque se entendo bem posso permitir que meu companheiro de estudos também se quizer compreenda bem, por isso não gosto de troca de palavras para expressar a mesma coisa...
Se o instinto de matar existe antes do homem existir, se nos é licito arrancar um pé de alface e come-lo, porque não há o instinto bom...? Agora essa sabedoria de matar sendo usada para matar porque foi traído, é instinto ruim e Deus não tem nada a ver com isso não...
Jesus, poderia ter matado todo o exercito de Cesar, e preferiu morrer cruxificado para nos ensinar que é ESSE O EGO BOM...
Quanto ao livre arbítrio é outrá tática que o amigo se apegou, para com sua invejável inteligência não ser obrigado a concordar...
Olha amigo, liga, não eu sou dificil mesmo de ser tolerado e enrolado... mas eu te amo.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 16:58
Prezaria que algum companheiro que tivesse conhecimento daquela parte do filme Bom dia Vietnan, quando o ator principal, dando aulas naquela aldeia, interroga aquele aldeão vietnamita ...
O ator fala e se alguem lhe bater na cara, o aldeão responde, eu fico quieto... e o ator não consegue entender...
é um diálogo até certo ponto longo, mas minhas lembranças são vagas, mas essa parte desse filme seria de imensa utilidade para que eu conseguisse explicar ao nobre companheiro Coronel o que é EGO, posto que ele próprio fica trocando letras para não ter que admitir o engano...e isso é ruim não é para ele não posto que sei que ele sabe, mas usa argumento targiverso para não admitir e não admitindo pode estar dificultando o entendimento de outrem algum espírito-infante.
fico no aguardo.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 11 de Julho de 2010, 17:10

Olá!

Não sei qual o interesse em falar de ego bom e mau, quando tudo isso são ilusões de percepções condicionadas pelo pensamento, que se forma de tudo o que nos ensinaram. É isso que se chama de tempo, o passado o presente e o futuro, a história pessoal da humanidade. Um monte de preconceitos ilusórios.

Na busca da percepção de Deus tudo isso tem que terminar, porque, não se pode adorar a dois senhores... ou Deus ou ilusões.

Para se conhecer a percepção de Deus nada do mundo aparente pode sobreviver, sejam bíblias, evangelhos, doutrinas, palavras de mestres ou outra coisa qualquer, tudo tem que ser abandonado. E mais, depois de se ter a percepção de Deus nada mais dessas histórias fazem falta.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 17:45
Dim- Dim, verdade maior não existe para voçe e para os que já alcançaram a verdade... e têm condições de em êstase, entrar em contato com a luz...

Todavia amigo, há vivendo entre nós, criaturas animadas por espiritos-infantes, que também sem o saberrem entram em êxtase, aí é prato cheio para os obsessores...
Lembra-se do estuprador do parque? Agora há pouco um irmãozinho pai de 5 filhos zeloso com suas responsabilidades, em cinco oportunidade diferentes, sem nenhum sinal de sequencia, sempre ao acaso, de repente via uma mulher na rua e rapaz bem apessoado e bem falante conseguia se aproximar entrar no carro delas, as estuprava e matava e nem roubava nada a não ser celulares....
Conheço nas lidas com familiares de viciados, casos, que algumas sessões de atendimento fraterno, dialogando sobre a construção psíquica, na relação da religiosidade, fê-los abandonarem o vicio...
Há casos e casos amado irmão...
Daí a importância da alteidade/educação religiosa e social/caridade e amor ao proximo...
Quando conseguimos através de diálogo sadio, uma mudança de opinião se de encarnado ou desencarnado na mesa de desobsessões, dezenas de outros, acabam recebendo pelo menos  uma sementinha, que o tempo poderá fazer germinar.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 11 de Julho de 2010, 17:52

Olá!

Todo aquele que pensa que sabe ou faz alguma coisa é imaturo, e vive iludido de percepção condicionada. Nunca poderá conhecer a verdadeira liberdade de percepção enquanto não atribuir tudo a Deus. Porque nada mais há. Além de Deus só há ilusões.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 18:05

Olá!

Boa noite amigos estudantes. :D

A VOZ DO SILÊNCIO
Helena Petrovna Blavatsky
Traduzido por Fernando Pessoa

" Antes que te possas acercar da porta mais próxima tens de aprender a separar o teu
corpo do teu espírito, e a viver no eterno. Para isto, tens de viver e respirar em tudo,
como tudo que vês respira em ti; sentir-te existir em todas coisas, e todas as coisas em
ti. "



Namasté
Vou recolocar um texto da DE que ficou parece que esquecido no meio do debate.
Livro dos Espiritos - Alan Kardec
Da emancipação da Alma

Alan Kardec
453 As pessoas dotadas da dupla vista têm sempre consciência disso?
– Nem sempre. Para elas é uma coisa totalmente natural, e muitos acreditam que, se todas as pessoas observassem o que se passa consigo mesmas, deveriam ser como eles.

Um abço
Hebe

Cara irmã, o post # 415 do Dim-Dim, responde explêndidamente toda essa questão,
Enquanto não aprendermos a fechar a portada qual acabamos de sair, sem desaprender o que ficou atráz não devemos buscar abrir a porta seguinte...
O extâse, existe no ser humano desde o neardental. Da forma como Rodhen descreve e o LE é um pouco mais sensato com o extase, mas não entra fundo nele.
Uma boa busca no estudo do misticismo o mais que se aprende é o êxtase, antes só os iniciados podiam experimentá-lo, por causa dos perigos que a obsessão causa ao extático... então eu particularmente penso que caldo de galinha e um excelente estudo preparatório do que seja espírito essa coisa de Ego, psiquismo, ilusão, é muito perigoso... enveredar ou aprofundar nos estudos dos estados de êxtase...
Os gnosticos, os Rosacruzes são muito bons nesses estudo, com corrente provinda do Egito antigo.
Não as indico nem nas TVP, muito menos o hipnotismo, ainda penso que devo me manter nos estudos dos conhecimentos Espirituais, auto-conhecimento, Ego-Ilusão, etc.
todavia, por exemplo, eu não me adentrei nem dentro dos centros espiritas que dirigi reuniões, (3), mas eu as experimento sempre...em sonhos, sempre antes de dormir peço ajuda ao meu anjo guardião, para que ele me dirija, e me proteja, pra que eu não vá aonde não deva ir. Na noite que antecedeu esta ultima vivi uma bela experiencia, lembrei-me dela inteirinha e a relatei num post lá no estudo EGO na na visão de um estudante espírita.
Além de estudar Espiritismo com afinco, estudo também misticismo.(que não é nada diferente (exceto detalhes) o que OSHO e Dim-dim divulgam...
Saúde e Paz!
 

Dim-Dim, eu não tento o êxtase, e o refugo, quando consciênte, e aceito unicamente a intuição, porque ainda luto com resquícios de ira, em meu eu...
Todas as noites, peço ajuda para através do meu anjo guardião ser conduzido de forma segura, onde eu possa aquilatar no meu eu serenidade, para combater esse resquício, que quando aflora, vem acompanhado de intensa ansiedade.
Ainda fumo, único vicio que me restou, bebidas, gula, egoísmo, luxúria, possessividade, de tudo já experimentei, e passei minha vida desejando ser rico e tendo inúmeras oportunidades, as quais todas eu refutei, pois teria que praticar atos que ne enveredariam por veredas sem retorno.
A ansiedade, ainda está em alta, e paro de fumar com a maior facilidade, dois, tres, seis meses e até um ano fiquei sem fumar... mas a ansiedade foi crescendo, crescendo, a ponto de não conseguir que ela NÂO entrasse no automático de minhas ações, razão pela qual voltei a fumar e voltei a conseguir me manter no contole de minhas emoções e sentimentos...
É por experiênicia própria que entro nos debates, mas, voçes estão usando ferramentas muito incapazes de me proporcionar condições de luta...
Instigo-os, porque não se trata de ilusão, é a realidade do meu auto-conhecimento.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 18:24
Eu tenho compreendido assim:
Há o reino dos céus...(claro uma figura) e há também um:
Reino de Deus...
No Reino dos ceus, o fardamento necessário, é a conciência crística(por conciência crística reuno um conhecimento adequado e acima da matéria que pode ser obtido por quaisquer religiões) introjetada no nosso eu por nosso proprio esforço em favor de nós mesmos...
No reino dos Céus, o fardamento é diferente, e é constituido, pela conciência cósmica, que não se obtem ainda vestido da matéria densa, pois falta capacitância intelectiva para compreender...Essa capacitância só nos advem quando passamos a não pensar mais em nos mesmos, mas nos outros... mas só após recebemos o fardamento da conciência cristica que é em suma, anular em nós todos os efeitos do EGO(instinto, vaidades, orgulho, crueldade, ira, etc)... E, este trabalho é duro... então precisamos primeiro fechar a porta da vivência na matéria densa, sem nos esquecermos nenhum pingo nos iii, para podermos abrir a porta seguinte.
Os quatro evangelhos, tem essas marcas com tamanha evidência que um bom estudioso com nível mediano de conhecimento do que seja auto-conhecimento, livre arbítrio, e da construção do ego pode facilmente sacar as diferenças...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 11 de Julho de 2010, 18:27

Olá!

No mundo materialista e egoísta em que se vive já não é suficiente andar a pensar em acabar com vícios ou paixões para se tornar bonzinho, não chega para se obter a liberdade de percepção que é o resquício de percepção de Deus em todos os seres. A verdade.

A intuição como nos fala a doutrina é imperceptível para a maioria dos seres humanos. Não sabem o que é nem onde está nem como lá chegar, dizem o que ouviram dizer ou leram, mas não há conhecimento de causa porque não houve percepção.

Procurar a liberdade de percepção é pôr a vida em risco e correr riscos, seja no silêncio interior dentro de um quarto ou numa caminhada pela natureza, ninguém que vive dependente e acomodadamente vai querer. Simples.

Por isso a vida social é totalmente contrária ao conhecimento de Deus.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 19:18

Olá!

Boa noite amigos estudantes. :D

A VOZ DO SILÊNCIO
Helena Petrovna Blavatsky
Traduzido por Fernando Pessoa

" Antes que te possas acercar da porta mais próxima tens de aprender a separar o teu
corpo do teu espírito, e a viver no eterno. Para isto, tens de viver e respirar em tudo,
como tudo que vês respira em ti; sentir-te existir em todas coisas, e todas as coisas em
ti. "



Namasté
Vou recolocar um texto da DE que ficou parece que esquecido no meio do debate.
Livro dos Espiritos - Alan Kardec
Da emancipação da Alma

Alan Kardec
453 As pessoas dotadas da dupla vista têm sempre consciência disso?
– Nem sempre. Para elas é uma coisa totalmente natural, e muitos acreditam que, se todas as pessoas observassem o que se passa consigo mesmas, deveriam ser como eles.

Um abço
Hebe

Cara irmã, o post # 415 do Dim-Dim, responde explêndidamente toda essa questão,
Enquanto não aprendermos a fechar a portada qual acabamos de sair, sem desaprender o que ficou atráz não devemos buscar abrir a porta seguinte...
O extâse, existe no ser humano desde o neardental. Da forma como Rodhen descreve e o LE é um pouco mais sensato com o extase, mas não entra fundo nele.
Uma boa busca no estudo do misticismo o mais que se aprende é o êxtase, antes só os iniciados podiam experimentá-lo, por causa dos perigos que a obsessão causa ao extático... então eu particularmente penso que caldo de galinha e um excelente estudo preparatório do que seja espírito essa coisa de Ego, psiquismo, ilusão, é muito perigoso... enveredar ou aprofundar nos estudos dos estados de êxtase...
Os gnosticos, os Rosacruzes são muito bons nesses estudo, com corrente provinda do Egito antigo.
Não as indico nem nas TVP, muito menos o hipnotismo, ainda penso que devo me manter nos estudos dos conhecimentos Espirituais, auto-conhecimento, Ego-Ilusão, etc.
todavia, por exemplo, eu não me adentrei nem dentro dos centros espiritas que dirigi reuniões, (3), mas eu as experimento sempre...em sonhos, sempre antes de dormir peço ajuda ao meu anjo guardião, para que ele me dirija, e me proteja, pra que eu não vá aonde não deva ir. Na noite que antecedeu esta ultima vivi uma bela experiencia, lembrei-me dela inteirinha e a relatei num post lá no estudo EGO na na visão de um estudante espírita.
Além de estudar Espiritismo com afinco, estudo também misticismo.(que não é nada diferente (exceto detalhes) o que OSHO e Dim-dim divulgam...
Saúde e Paz!
 

Dim-Dim, eu não tento o êxtase, e o refugo, quando consciênte, e aceito unicamente a intuição, porque ainda luto com resquícios de ira, em meu eu...
Todas as noites, peço ajuda para através do meu anjo guardião ser conduzido de forma segura, onde eu possa aquilatar no meu eu serenidade, para combater esse resquício, que quando aflora, vem acompanhado de intensa ansiedade.
Ainda fumo, único vicio que me restou, bebidas, gula, egoísmo, luxúria, possessividade, de tudo já experimentei, e passei minha vida desejando ser rico e tendo inúmeras oportunidades, as quais todas eu refutei, pois teria que praticar atos que ne enveredariam por veredas sem retorno.
A ansiedade, ainda está em alta, e paro de fumar com a maior facilidade, dois, tres, seis meses e até um ano fiquei sem fumar... mas a ansiedade foi crescendo, crescendo, a ponto de não conseguir que ela NÂO entrasse no automático de minhas ações, razão pela qual voltei a fumar e voltei a conseguir me manter no contole de minhas emoções e sentimentos...
É por experiênicia própria que entro nos debates, mas, voçes estão usando ferramentas muito incapazes de me proporcionar condições de luta...
Instigo-os, porque não se trata de ilusão, é a realidade do meu auto-conhecimento.
Saúde e Paz!
Filho do Bino,
Boa Tarde,
Por favor ,quando citar algum post meu ponha-o completo. Não separa a única frase pra fundamentar alguma coisa.
O post que eu fiz engloba a questão  453, 454,e resumo 455 LE  EMANCIPAÇÃO DA ALMA
Portanto não se resume a uma única e isolada questão do LE.
Se não posso lançar mão do LE neste estudo que eu abri para termos visão da DE junto com outras filosofias, esse tópico perde totalmente o sentido.
Quanto a atrair obsessores, sabemos que o atraímos através de sentimentos ruins, de mágoa, raiva, ódio, enfim. Não através da meditação que nos acalma e serena a mente.
Agora só estou de observadora do estudo.
Quando eu tiver mais alguma coisa a acrescentar retorno.
Fique em paz
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 19:28
Boa Tarde,
Hubert Hoden- Oração permanente
"Quando alguém se habituou a viver na consciência da Presença de Deus, ele verifica que os seus trabalhos outrora antipáticos se tornam simpáticos, outrora odiados, se tornam até amados. Ele pouco a pouco descobre que o trabalhar não é dever compulsório, mas sim, um querer espontâneo. Quando alguém passa do maldito dever para o bendito querer, então está tudo resolvido, por que o grosso da humanidade só trabalha por um maldito dever. Elas dizem que infelizmente tem que trabalhar para poder viver e sustentar a si e a sua família. Quando o trabalho é um maldito dever é um trabalho antipático. Quando o trabalho se transforma num bendito querer então o trabalho fica com gosto.


Todos os grandes iniciados trabalhavam muito; nenhum deles foi preguiçoso. Nenhum deles arranjou aposentadoria permanente para não trabalhar mais. Todos trabalhavam, mas, os verdadeiros iniciados trabalhavam por um bendito querer e não por um maldito dever. "

Para ficar um pouco mais claro este texto exemplifica bem.
Não há nada ai que não tenha sido dito na DE.

Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 19:43
Resumindo:
Não adianta fazer caridade esperando retorno, ou para atingir pureza espiritual.
Ela tem que ser através do amor incondicional, só desta forma.

Cristo diz isso, a DE em sua essencia diz isto. Não há nada que deturpe a não ser interpretação errada.

Só se consegue isso através da reforma intima, que todos nós estamos estudando.

O desprendimento de todos os valores sociais, para não julgarmos ninguem, acusarmos,  odiarmos.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 20:28

Olá!

Boa noite amigos estudantes. :D

A VOZ DO SILÊNCIO
Helena Petrovna Blavatsky
Traduzido por Fernando Pessoa

" Antes que te possas acercar da porta mais próxima tens de aprender a separar o teu
corpo do teu espírito, e a viver no eterno. Para isto, tens de viver e respirar em tudo,
como tudo que vês respira em ti; sentir-te existir em todas coisas, e todas as coisas em
ti. "



Namasté
Vou recolocar um texto da DE que ficou parece que esquecido no meio do debate.
Livro dos Espiritos - Alan Kardec
Da emancipação da Alma

Alan Kardec
453 As pessoas dotadas da dupla vista têm sempre consciência disso?
– Nem sempre. Para elas é uma coisa totalmente natural, e muitos acreditam que, se todas as pessoas observassem o que se passa consigo mesmas, deveriam ser como eles.

Um abço
Hebe

Cara irmã, o post # 415 do Dim-Dim, responde explêndidamente toda essa questão,
Enquanto não aprendermos a fechar a portada qual acabamos de sair, sem desaprender o que ficou atráz não devemos buscar abrir a porta seguinte...
O extâse, existe no ser humano desde o neardental. Da forma como Rodhen descreve e o LE é um pouco mais sensato com o extase, mas não entra fundo nele.
Uma boa busca no estudo do misticismo o mais que se aprende é o êxtase, antes só os iniciados podiam experimentá-lo, por causa dos perigos que a obsessão causa ao extático... então eu particularmente penso que caldo de galinha e um excelente estudo preparatório do que seja espírito essa coisa de Ego, psiquismo, ilusão, é muito perigoso... enveredar ou aprofundar nos estudos dos estados de êxtase...
Os gnosticos, os Rosacruzes são muito bons nesses estudo, com corrente provinda do Egito antigo.
Não as indico nem nas TVP, muito menos o hipnotismo, ainda penso que devo me manter nos estudos dos conhecimentos Espirituais, auto-conhecimento, Ego-Ilusão, etc.
todavia, por exemplo, eu não me adentrei nem dentro dos centros espiritas que dirigi reuniões, (3), mas eu as experimento sempre...em sonhos, sempre antes de dormir peço ajuda ao meu anjo guardião, para que ele me dirija, e me proteja, pra que eu não vá aonde não deva ir. Na noite que antecedeu esta ultima vivi uma bela experiencia, lembrei-me dela inteirinha e a relatei num post lá no estudo EGO na na visão de um estudante espírita.
Além de estudar Espiritismo com afinco, estudo também misticismo.(que não é nada diferente (exceto detalhes) o que OSHO e Dim-dim divulgam...
Saúde e Paz!
 

Dim-Dim, eu não tento o êxtase, e o refugo, quando consciênte, e aceito unicamente a intuição, porque ainda luto com resquícios de ira, em meu eu...
Todas as noites, peço ajuda para através do meu anjo guardião ser conduzido de forma segura, onde eu possa aquilatar no meu eu serenidade, para combater esse resquício, que quando aflora, vem acompanhado de intensa ansiedade.
Ainda fumo, único vicio que me restou, bebidas, gula, egoísmo, luxúria, possessividade, de tudo já experimentei, e passei minha vida desejando ser rico e tendo inúmeras oportunidades, as quais todas eu refutei, pois teria que praticar atos que ne enveredariam por veredas sem retorno.
A ansiedade, ainda está em alta, e paro de fumar com a maior facilidade, dois, tres, seis meses e até um ano fiquei sem fumar... mas a ansiedade foi crescendo, crescendo, a ponto de não conseguir que ela NÂO entrasse no automático de minhas ações, razão pela qual voltei a fumar e voltei a conseguir me manter no contole de minhas emoções e sentimentos...
É por experiênicia própria que entro nos debates, mas, voçes estão usando ferramentas muito incapazes de me proporcionar condições de luta...
Instigo-os, porque não se trata de ilusão, é a realidade do meu auto-conhecimento.
Saúde e Paz!
Filho do Bino,
Boa Tarde,
Por favor ,quando citar algum post meu ponha-o completo. Não separa a única frase pra fundamentar alguma coisa.
O post que eu fiz engloba a questão  453, 454,e resumo 455 LE  EMANCIPAÇÃO DA ALMA
Portanto não se resume a uma única e isolada questão do LE.
Se não posso lançar mão do LE neste estudo que eu abri para termos visão da DE junto com outras filosofias, esse tópico perde totalmente o sentido.
Quanto a atrair obsessores, sabemos que o atraímos através de sentimentos ruins, de mágoa, raiva, ódio, enfim. Não através da meditação que nos acalma e serena a mente.
Agora só estou de observadora do estudo.
Quando eu tiver mais alguma coisa a acrescentar retorno.
Fique em paz


Amiga não se exalte, citei seu post pela que a amiga expunha, posto que vc só incluiu a questão 455 depois, então a confusão partiu da sra, e não de mim...
citei seu post não por causa das suas palavras, mas por causa das minhas...
eu sempre organizo o que vou postar e o leio bem no previsualizar, antes de clicar no enviar, aliás esta é uma das regras para gerar boa convivência no forum, ontem já havia acontecido algo semelhante... vamos fazer auto-critica cnciente antes de ficarmos acusando... olhe aí a sra. mesma está gravado...
ontem também lhe disse está gravado...
Vou repeti-la não se exalte...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 20:40
Boa Tarde,
Hubert Hoden- Oração permanente
"Quando alguém se habituou a viver na consciência da Presença de Deus, ele verifica que os seus trabalhos outrora antipáticos se tornam simpáticos, outrora odiados, se tornam até amados. Ele pouco a pouco descobre que o trabalhar não é dever compulsório, mas sim, um querer espontâneo. Quando alguém passa do maldito dever para o bendito querer, então está tudo resolvido, por que o grosso da humanidade só trabalha por um maldito dever. Elas dizem que infelizmente tem que trabalhar para poder viver e sustentar a si e a sua família. Quando o trabalho é um maldito dever é um trabalho antipático. Quando o trabalho se transforma num bendito querer então o trabalho fica com gosto.


Todos os grandes iniciados trabalhavam muito; nenhum deles foi preguiçoso. Nenhum deles arranjou aposentadoria permanente para não trabalhar mais. Todos trabalhavam, mas, os verdadeiros iniciados trabalhavam por um bendito querer e não por um maldito dever. "

Para ficar um pouco mais claro este texto exemplifica bem.
Não há nada ai que não tenha sido dito na DE.

Um abço

Resumindo:
Não adianta fazer caridade esperando retorno, ou para atingir pureza espiritual.
Ela tem que ser através do amor incondicional, só desta forma.

Cristo diz isso, a DE em sua essencia diz isto. Não há nada que deturpe a não ser interpretação errada.

Só se consegue isso através da reforma intima, que todos nós estamos estudando.

O desprendimento de todos os valores sociais, para não julgarmos ninguem, acusarmos,  odiarmos.
Um abço
Hebe

Prezada e boa amiga Hebe, estes dois postulados são de excelente qualidade para nossa reflexão, concordo e pergunto-lhe:

Seriam as mesmas palavras válidas também para os enganos?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 20:46
Filho do Bino,
 :DJá disse que não fico alterda com isso.
Mas o meu post  414 é bem maior.
Mas enfim
Segue o estudo.

Citação filho do Bino
"Prezada e boa amiga Hebe, estes dois postulados são de excelente qualidade para nossa reflexão, concordo e pergunto-lhe:

Seriam as mesmas palavras válidas também para os enganos?
Saúde e Paz!"

A que engano você se refere?

Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 20:48

Olá!

No mundo materialista e egoísta em que se vive já não é suficiente andar a pensar em acabar com vícios ou paixões para se tornar bonzinho, não chega para se obter a liberdade de percepção que é o resquício de percepção de Deus em todos os seres. A verdade.

A intuição como nos fala a doutrina é imperceptível para a maioria dos seres humanos. Não sabem o que é nem onde está nem como lá chegar, dizem o que ouviram dizer ou leram, mas não há conhecimento de causa porque não houve percepção.

Procurar a liberdade de percepção é pôr a vida em risco e correr riscos, seja no silêncio interior dentro de um quarto ou numa caminhada pela natureza, ninguém que vive dependente e acomodadamente vai querer. Simples.

Por isso a vida social é totalmente contrária ao conhecimento de Deus.


Namasté

Tem sentido Dim-Dim, mas como diz Geraldo Vandré, Quem sabe faz a hora não espera acontecer,...
Estou no ponto de partida, aguardando minha hora de saber fazer minha hora.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 21:02
Filho do Bino,
 :DJá disse que não fico alterda com isso.
Mas o meu post  414 é bem maior.
Mas enfim
Segue o estudo.

Citação filho do Bino
"Prezada e boa amiga Hebe, estes dois postulados são de excelente qualidade para nossa reflexão, concordo e pergunto-lhe:

Seriam as mesmas palavras válidas também para os enganos?
Saúde e Paz!"

A que engano você se refere?

Um abço Hebe

Boa amiga, ontem a sra disse:
filhodobino,
Essas palavras não são de minha autoria, são de OSHO...
Gerou confusão pra o colega Coronel, entender o que eu esta a perguntar a ele.
Esclareci:
Hebe eu disse que a sra disse que OSHO disse, que é diferente...
ficou por isto mesmo... levei um pito sem ter culpa no cartório... passou...

Hoje a sra. disse que citei seu post incompleto, pois a questão 455 estava inclusa, novamente a sra é que causou o engano, pois a sra, incluiu a questão 455 depois que eu já estava no word travalhando seu testo sem a questão 455 que foi pedida pela sra posteriormente e em outro post.
Agora a sra me passa outro pito porque não inclui seu post inteiro... como poderia posto que a sra mesma é que postou em separado, eu não cortei nada...
 em seguida posta uma maravilhosa mensagem cristã com todas conotações, de caridade e amor e inclui algo sobre não julgarmos nem acusarmos alguem ....

usei seu post e perguntei-lhe, isto também é válido, quando cometemos um engano e antes de pedirmos desculpas pelos nossos enganos, lhes ensinamos a não julgarmos nem condenarmo pois isso gera ....
Se a amada irmã ainda não compreendeu posso explicar novamente, sem a menor exasperação e dentro de todos os aspectos que uma boa educação e gentileza para manter em alto nível nossos debates.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 11 de Julho de 2010, 21:08
Ai Filho do Bino,
Acho que hoje estou com algum problema de comunicação.
Já disse que não estou exaltada.
Segue o estudo.
Se foi esse o engano tudo bem.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 21:09
Dim-Dim,
Continuando a linha de raciocínio de seu ultimo post a mim dirigido, uso tesoura e cola para expor algo que tem me orientado ultimamente:
       ...Conhecerá o desencanto da carne e estimará no silêncio a procura do espírito.

        ...Se não podes ser o cântaro de água pura para o viajor querido, porque não ser o oásis que o aguardará no deserto das desilusões inevitáveis?
[25 - página 189] - André Luiz
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 11 de Julho de 2010, 21:14
Ai Filho do Bino,
Acho que hoje estou com algum problema de comunicação.
Já disse que não estou exaltada.
Segue o estudo.
Se foi esse o engano tudo bem.

Para mim está melhor ainda... sigamos estudando... na paz do senhor...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 11 de Julho de 2010, 23:12
Olá!

" Allan Kardec "

Na visão a distância, o sonâmbulo não distingue um objeto ao longe como poderíamos fazê-lo através de um binóculo. Não é, de nenhum modo, esse objeto que se aproxima dele por uma ilusão óptica, É ELE MESMO QUE SE APROXIMA DO OBJETO. Ele o vê precisamente como se estivesse ao lado dele; ele mesmo se vê no lugar que observa; em uma palavra, ele se transporta. Seu corpo, nesse momento, parece aniquilado, sua palavra é mais abafada, o som de sua voz tem alguma coisa de estranha; a vida animal parece se extinguir nele; a vida espiritual está toda inteira no lugar onde o seu pensamento o transporta; só a matéria fica no mesmo lugar. Há, pois, uma porção de nosso ser que se separa de nosso corpo para se transportar, instantaneamente, através do espaço, conduzida pelo pensamento e a vontade. Essa porção, evidentemente, é imaterial; de outro modo, ela produziria alguns efeitos da matéria; é a essa parte de nós mesmos que chamamos a alma.

O sonambulismo natural ou artificial, o êxtase e a dupla vista são apenas variedades ou modificações de uma mesma causa. Esses fenômenos, assim como os sonhos, estão na lei da natureza; eis por que existiram desde todos os tempos. A história nos mostra que foram conhecidos e até mesmo explorados desde a mais alta Antigüidade e neles está a explicação de diversos fatos que os preconceitos fizeram considerar sobrenaturais.

“Tudo em a Natureza se encadeia por elos que ainda não podeis apreender. Assim, as coisas aparentemente mais díspares têm pontos de contacto que o homem, no seu estado atual, nunca chegará a compreender. Por um esforço da inteligência poderá entrevê-los; mas, somente quando essa inteligência estiver no máximo grau de desenvolvimento e liberta dos preconceitos do orgulho e da ignorância, logrará ver claro na obra de Deus. Até lá, suas muito restritas idéias lhe farão observar as coisas por um mesquinho e acanhado prisma. Sabei não ser possível que Deus se contradiga e que, na Natureza, tudo se harmoniza mediante leis gerais, que por nenhum de seus pontos deixam de corresponder à sublime sabedoria do Criador.”


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 12 de Julho de 2010, 20:46

Olá!

" Allan Kardec "

... Sim, é a alma que dá ao sonâmbulo as faculdades maravilhosas das quais goza; a alma que, em circunstâncias dadas, se manifesta se isolando em parte e momentaneamente de seu envoltório corporal. Para quem observou atentamente os fenômenos do sonambulismo em toda a sua pureza, a existência da alma é um fato patente, e a idéia de que tudo se acaba em nós com a vida animal é, para ele, uma insensatez demonstrada até à evidência; também se pode dizer, com alguma razão, que o magnetismo e o materialismo são incompatíveis; se há alguns magnetizadores que parecem se afastar dessa regra, e que professam doutrinas materialistas, é que não fizeram, sem dúvida, senão um estudo muito superficial dos fenômenos físicos do magnetismo, e que não procuraram seriamente a solução do problema da visão a distância. Qualquer que ele seja, jamais vimos um único sonâmbulo que não estivesse penetrado de um profundo sentimento religioso, quaisquer que possam ser as suas opiniões no estado de vigília.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Julho de 2010, 22:18
Barrabas!

A gente fica de fora uns dias e quando volta ve que muita coisa foi postada sem que o trem avançasse um simples milimetro sequer...

Tudo o que voces escrevem são percepções do ego e portanto ilusões. Por isto não tenho mais qualquer livro em casa. Doei todos ha alguns anos por sugestão de um amigo espiritual. Os pouquissimos que mantenho em formato digital são a base de tudo e os utilizo apenas para consulta ja que a memoria me falta muitas vezes. Doem voces tambem as suas 'verdades' aos pobres que ainda delas precisam para sentir algum chão por baixo dos pés.

Esqueçam passado porque não mais existe. Esqueçam futuro porque nada podem fazer exceto sonhar com ele. Esqueçam qualquer coisa exterior a voces porque não existe. Esqueçam espiritos. Esquecam Deus. Esqueçam tudo o que leram em todos estes milenios. Contentem-se em unicamente ouvirem a voz interior de si mesmos, Quando dizem em voz alta ou mesmo interiormente 'EU SOU', estão liberando a energia de todo o universo atraves de voces.

Vou tentar traçar palidamente o significado desta expressão, o mais forte enunciado que qualquer espirito pode fazer e que todos fazem de forma invertida.

Quando dizemos EU SOU, estamos na realidade afirmando o que DEUS É. E como Deus não fica doente, afirmar EU ESTOU DOENTE é uma tremenda besteira. Como Deus não se ofende, afirmar, EU ESTOU OFENDIDO é um total contrasenso. Observem como todos os mestres da humanidade, incluindo e principalmente Jesus, utilizava esta expressão. EU SOU O CAMINHO, A VERDADE E A VIDA ou seja Deus é o caminho a ressurreição e a vida... EU SOU A LUZ DO MUNDO ou seja Deus é a luz do mundo...

Portanto afirmem todas as qualidades de Deus lentamente e diariamente, e libertar-se-ão de todas as posses e paixões, porque EU SOU nada possui.

E por favor parem com esta barulheira que escuto mesmo sem ligar o computador porque isto cansa...

Fiquem EM Deus,
Anton
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 13 de Julho de 2010, 13:44
Bom dia,

"  36 – “Há três verdades que são absolutas e que não podem ser perdidas, embora possam permanecer em silêncio por falta de quem as proclame.

            I. “A alma do homem é imortal e o seu futuro é o futuro de algo cujo crescimento e esplendor não têm limites.

            II. “O princípio que dá a vida mora em nós e fora de nós, é imortal e eternamente beneficente, não é ouvido, nem visto, nem apreendido pelo olfato, mas pode ser percebido pelo homem que deseja a percepção.

            III. “Cada homem é o seu próprio e absoluto legislador, o dispensador de glória ou de trevas para si próprio; é o decretador de sua vida, de sua recompensa e de sua punição.

            “Essas verdades, que são tão grandes como a própria vida, são tão simples como a mente mais simples do homem. Alimente com elas os famintos.” (The Idyll of the White Lotus, p. 114)"

Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 14 de Julho de 2010, 21:13
Cara irmã Hebe,
Assim colocadas, com a severidade imperativa que ditam as idéias, seria contra-senso comentá-las muito menos delas discordar, nem ao menos posso concordar.
Há 16 horas nelas medito e não tenho palavras para me expressar...
coloque outra, para prosseguirmos... essa fecha.
Saúdee Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 14 de Julho de 2010, 23:47
É pra fechar
Pra mim fechou. Agradeço muito a sua colaboração e dos demais
Um grande abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 15 de Julho de 2010, 09:12
Há 16 horas nelas medito e não tenho palavras para me expressar...

É porque não meditou amigo... por isso não compreendeu.

Ficou apenas pensando todas essas horas, e o pensamento apenas gera mais confusão sem esclarecimento nenhum.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 15 de Julho de 2010, 11:53
Então,
Meu senso analítico funcionou corretamente...
Igual ao Chacrinha, quando tocava sua buzina.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 15 de Julho de 2010, 15:20

          Olá amigos.      (referencia #82 de Egoismo X Caridade)     
         
          Como este tópico se refere à ilusão, trago aos amigos este texto que, para mim, pode significar que estamos vivendo dentro de uma enorme ilusão.

          Cito um amigo que lembrou:
“...Gênese, cap III,... "sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria, todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar dos seus atributos, pois o que é infinitamente sábio, justo e bom nada pode produzir que seja ininteligente, mau e injusto. O mal que observamos não pode ter nele a sua origem".
          Amigos, Kardec diz que “Deus não pode produzir nada que seja mau”. Mas, o que são os espíritos senão produtos da criação de Deus e uma criação “especial”? E quais coisas procedem de Deus que não sejam ininteligentes, más ou injustas? É certo que, na criação possam existir seres inteligentes, bons e justos, mas são por nós desconhecidos, pois a codificação não se referiu a eles. Quais serão esses seres?
          Veja a questão LE/610: “...o homem, na ordem da criação, é um ser à parte, visto possuir faculdades que o distinguem de todos os outros e ter outro destino. A espécie humana é a que Deus  escolheu para a encarnação dos seres que podem conhecê-lo”.
          Daí podemos deduzir que a espécie humana, criação divina, pois produzida por Deus, é das mais importantes, concordam?!  Mesmo que não seja tão importante, é produto de Deus. Produzidas todas iguais, sob todos os aspectos, em que se transformam as criaturas divinas?! Em verdadeiros monstros de perversidade, corruptos, imorais e amorais, destruidores da harmonia da própria criação divina, pedófilos, estupradores, destruidores e exploradores dos semelhantes, criminosos dos crimes mais hediondos, loucos, malignos, e sobretudo produtores de todo o mal e sofrimento do mundo! E todas essas criaturas são divinas, procedem de Deus, vêm da divina criação, são criação, são produtos de Deus!
          E, se houve erro em assunto de tão grande importância, podemos lançá-lo às costas de entidades mentoras, médiuns ou tradutores que não teriam se expressado corretamente? E, nem às costas de revisores. E quantos milhares tomaram conhecimento dessas estranhezas?!
           Como vamos entender isso, sem tergiversar?

          Cito o amigo:
“Origem essa (do mal ou dos males) que, conclui o codificador, procede do próprio homem no exercício do seu livre-arbítrio”.
          Como não poderia ser Deus o causador do sofrimento, chegou-se à explicação “lógica”(?) de que a criatura divina é a causa de todos os males: e que, se o homem sofre, é porque agiu erradamente; se é feliz, é porque agiu acertadamente. 
          Sem dúvida, se age erradamente pode prejudicar a si próprio e a semelhantes. É isso que vemos no dia-a-dia, desde os mais inocentes desentendimentos até os conflitos e guerras mais cruéis e destruidores de tudo que o próprio homem construiu. Aí está a “verdadeira” lei de causa e efeito: se causou dano, pode sofrer “se” esse dano o atingir e não sofre “se” não for atingido; e pode fazer outros sofrerem, é evidente.

          (Continua mais um pequeno trecho)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 15 de Julho de 2010, 15:22
          (Continuação e fim)         

          Portanto o homem sofre porque age erradamente, mas não porque, como afirmam as doutrinas, esse sofrimento está previsto numa lei que lhe impõe punição, mesmo que educativa, por seu proceder incorreto. Qualquer tentativa de explicar que  seu sofrimento vem de sua responsabilidade e culpa, como afirmam as religiões, isto é, que deve sofrer penalidade expiatória, mesmo que penas educativo-instrutivas, não cabe dentro da idéia de um Criador onisciente, onipotente e de infinitos amor e justiça que, por sua onisciência, saberia desde sempre, quando, onde, como e em que circunstâncias “cada uma” de suas criaturas faria de errado e de certo, relativamente às suas leis ou às leis da vida e, de antemão, também sabia o que, cada uma, individualmente, sofreria devido a seus desacertos.
          Seria como o fabricante de brinquedos que, mesmo com certeza de que seu produto viria a ter defeitos e, por isso, seria perigoso, destruiria, mataria, produziria tantos e tão terríveis sofrimentos e desgraças, assim mesmo o produz e o entrega às crianças.  Quando surge o conseqüente sofrimento, quem é o responsável? O brinquedo, as crianças, o fabricante?

          E o que é o livre-arbítrio senão a escolha apoiada naquilo que esta escola que é a vida já ensinou?     
          Vejam só um exemplo simples de como nossas escolhas não dependem de um livre-arbítrio, de nossa vontade: você caminha por uma estrada que, de repente, se bifurca; por qual das duas vai continuar? Ninguém decide ou escolhe como num jogo de cara-ou-coroa, nem num estalar de dedos. Sempre analisamos, por mais simples que essa analise seja, qual a estrada a seguir; a mais vantajosa, a mais sombreada, a que tem menos obstáculos a transpor. E porque essa analise é necessária e produtiva? Porque, pelas experiências anteriores na nossa vivencia de todos os dias, já aprendemos alguma coisa; aprendemos que devemos continuar por aquela cuja ponte está intacta, pela mais sombreada, pela cujo pavimento é melhor etc. Só não age assim o que está desesperado, dementado, descontrolado e, por isso, pode até continuar sua marcha pela estrada pior, ou cometer absurdos, como vemos no mundo. Mas esse não tem controle, não raciocina.
          Até para escolher entre guloseimas, analisamos: se o apetite é grande, a maior; se não, a  que nos parece mais saborosa, bonita etc.
          Portanto, o chamado “livre-arbítrio” nunca é livre: está sempre preso ao conhecimento, à compreensão anterior, que já temos das coisas e do mundo. E se não é livre, não é livre-arbítrio. Todas as escolhas que fazemos e todas as decisões que tomamos estão totalmente presas ao nosso passado e, assim, portanto, não agimos totalmente livres. Do mesmo modo acontece em todos os aspectos da vida individual ou coletiva. Sempre, qualquer decisão, escolha ou arbítrio, depende totalmente da experiência anteriormente adquirida. Não escolhemos livremente. Talvez, por isso o apóstolo Paulo tenha afirmado: “É o Senhor que opera em nós o pensar e o fazer” e, ainda: “Não é por vossas obras que sereis salvos, mas pela graça de Deus”. Pense nisso!

          Por essas coisas, na aparência incoerentes, percebemos que é preciso de, urgente e necessariamente, repensar as concepções religiosas. Ou todos vamos permanecer cheios de ilusões, remorsos, esperanças e, sobretudo, culpas e medos,
pois vivemos dentro dessa tremenda ilusão de que a criatura divina é culpada ou responsável pelos males do mundo e por seu próprio sofrimento, e que há uma lei que a faz expiar e, evidentemente, sofrer por esse motivo.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 15 de Julho de 2010, 15:33
Então amado irmão Coronel...
Se mesmo advertidos e instruídos pela vida, erramos...
É porque exercemos nosso livre arbítrio limitado pela carne e pela ignorância...
O que move o livre arbítrio?
O ego...
Logo existe ego bom quando nos encaminha para o bem e
Ego ruim que nos encaminha para o sofrimento...
Então porque isolar e não esmiuçar o EGO para melhorar o conhecimento de si mesmo e errar menos, e errando menos evoluirmos mais rápido?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 15 de Julho de 2010, 15:41
Cito o amigo coronel:     
 Por essas coisas, na aparência incoerentes, percebemos que é preciso de, urgente e necessariamente, repensar as concepções religiosas. Ou todos vamos permanecer cheios de ilusões, remorsos, esperanças e, sobretudo, culpas e medos,
pois vivemos dentro dessa tremenda ilusão de que a criatura divina é culpada ou responsável pelos males do mundo e por seu próprio sofrimento, e que há uma lei que a faz expiar e, evidentemente, sofrer por esse motivo.

Aqui entendo que o amigo se ilude, mudar concepções religiosas, é interferir no mais íntimo do intimo das intimidades...
Caminho inviável.
Porque a ilusão?
O próprio amigo, citou um belo exemplo dos brinquedos made in china, para justificar aquele pensamento seu e que foi correto na minha opinião...
Agora a culpa não pode ser de Deus , nem das religiões, posto que é o mais sagrado dos direitos humanos a sua religiosidade.
Realidade, então na minha opinião é debater conhecimentos sem imposições e quem quiser que sirva-se...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 15 de Julho de 2010, 17:18
...  mudar concepções religiosas, é interferir no mais íntimo do intimo das intimidades...
Caminho inviável.
Porque a ilusão?

Se não se acabam com essas concepções de religiões criadas por homens, e se não se vai mesmo ao íntimo, claro que nada muda e tudo continua cheio de ilusões.

Se não se abandona todos esses preconceitos não há reino de Deus. Continua o reino ilusório dos homens, aparentes...

Mas Deus é bom e justo... então espera pelos iludidos, permitindo-lhes todos os sofrimentos absurdos criados pela percepção iludida e mortal.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 15 de Julho de 2010, 17:36
Amado irmão Dim-Dim,
Eu penso que ocorre exatamente como o irmão descreve...
Todavia é isto um acontecimento totalmente individual, e não ocorre quando no corpo denso, e sim no corpo fluídico...
Essa consciência Universal, na minha opinião não ocorrerá no corpo denso, pois esta matéria bruta impede ou constrange a verdadeira visão universal.
No corpo denso há preparação para isso se dar após seu desligamento pela morte fisica...
No corpo fluídico, que na minha opinião continua na própria Terra, posto que mesmo sendo fluídico, ainda é matéria, sujeita a atração magnética, e do qual o Espirito não pode se desligar antes que esteja liberto pela própria vontade e com plena liberdade para ter mérito do próprio trabalho e se tornar merecedor, do contrário Onde haveria Justiça?
Não estou falando de estado de êxtase, e sim da realidade do desligamento da ilusão...
É nesse ponto que entendo as assertivas do Evangelho, independemente de religião...
Reino dos céus... mesma coisa encarnado ou desencanado ainda preso à Terra.
Reino de Deus... Individualidade já liberta pelos próprios méritos, senão onde entraria o senso de Justiça...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 15 de Julho de 2010, 20:20
Eu penso que ocorre exatamente como o irmão descreve...
Todavia é isto um acontecimento totalmente individual, e não ocorre quando no corpo denso, e sim no corpo fluídico...
Essa consciência Universal, na minha opinião não ocorrerá no corpo denso, pois esta matéria bruta impede ou constrange a verdadeira visão universal.
No corpo denso há preparação para isso se dar após seu desligamento pela morte fisica...


Essa consciência universal, o abandonar as ilusões, tem que acontecer aqui e agora, senão não tem valor nenhum e é mais uma existência perdida no meio das ilusões. É a perpétua inconsciência.

Tudo é percepção, o mérito do espírito é deixar de se percepcionar como homem enquanto está aqui encarnado, para assim ficar consciente durante a morte, durante a transição.

De que adianta vislumbrar, ficar consciente por alguns momentos depois da morte, essa percepção se logo volta a cair no esquecimento e na inconsciência por eternidades até que acorde? Até que abandone de vez todas as ilusões. 


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 15 de Julho de 2010, 20:53
Oi gente!

Dei apenas uma rápida passada de olhos no estudo de vocês, pelo que não me inteirei ainda de todos os detalhes.

Tentando contribuir, eu diria que essa necessidade de se conscientizar da existência do ego ou persona é primordial num primeiro momento para se enxergar de maneira definitiva que o mundo das percepções e sensações é ilusório.

No budismo, o Senhor Buda notou que a persona é realmente esse ego moldado pelas ilusões, causa de todos os sofrimentos, e que, a única maneira de escapar da "roda dos renascimentos" é destruindo a personalidade.

Não há outra maneira.

Espero ter contribuído em algo.

Xandão.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 15 de Julho de 2010, 21:10

          Olá, Xandão, novo companheiro de jornada.

          Contribuiu. E muito, embora haja ainda um mundo de preconceitos.

          Convido-o a visitar o blog abaixo; vc vai apreciar.:

                                 http://www.obuscadordedeus.blogspot (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5vYnVzY2Fkb3JkZWRldXMuYmxvZ3Nwb3Q=).com
 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 15 de Julho de 2010, 21:41
 :D Bem vindo ao estudo Xandão
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 15 de Julho de 2010, 22:51
Oi gente.

Ensinamentos do Senhor Buda

As pessoas são escravas porque não abandonaram a idéia da personalidade [...] Muita confusão provém de se crer vaidosamente que a personalidade é o Eu verdadeiro e de lhe atribuir a grandeza e o mérito das ações. A idéia da personalidade se interpõe entre a vossa natureza racional e a verdade. Eliminai-a, e vereis as coisas tais quais elas são. Além disto, se a vossa personalidade persiste, como podereis alcançar a libertação?

Namastê

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 15 de Julho de 2010, 23:15
Irmão Xandão,
Eu sou estudante de Espiritismo e também de misticismo...
Eu percebi no seu discurso uma frase que eu ainda na minha ignorância não havia pensado...
cito-a: Muita confusão provém de ser vaidosamente que a personalidade é o Eu verdadeiro e de lhe atribuir a grandeza e o mérito das ações.
achei interessante.
Se o amigo quiser, por favor me responda em sua visão de quem é o mérito verdadeiro e a grandeza das ações?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 15 de Julho de 2010, 23:19
"Muita confusão provém de se crer vaidosamente que a personalidade é o Eu verdadeiro e de lhe atribuir a grandeza e o mérito das ações. "
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 15 de Julho de 2010, 23:51
Eu percebi no seu discurso uma frase que eu ainda na minha ignorância não havia pensado...
cito-a: Muita confusão provém de ser vaidosamente que a personalidade é o Eu verdadeiro e de lhe atribuir a grandeza e o mérito das ações.
achei interessante.
Se o amigo quiser, por favor me responda em sua visão de quem é o mérito verdadeiro e a grandeza das ações?
Saúde e Paz!


Palavras do Senhor Buda

Se há um atman, um espírito que percebe as sensações por meio dos sentidos, poderá ver, ouvir, cheirar, tocar e gostar muito melhor sem os olhos, nariz, ouvido, língua, e tacto do organismo corporal.

Há de haver um renascimento sem personalidade, pois se a personalidade fosse real, seria imperecedoura e, portanto não poderíamos nos livrar dela.


Namastê


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 00:17
Sermão final de Buda

Assim, pois, Ananda, sêde vossas próprias lâmpadas. Apoiai-vos em vós mesmos e não em nenhum sustentáculo externo. Mantendo-vos firmes à luz de vossas lamparinas. Buscai a libertação na Verdade e não buscai auxílio a ninguém mais do que a vós mesmos.
Assim, pois, Ananda, já que o irmão mora num corpo, procure vencer as dores dimanantes dos desejos do corpo. Que enquanto esteja exposto às sensações, considere-as de tal maneira que vença neste mundo as dores resultantes das sensações.
E aqueles que agora ou depois de minha morte forem lamparinas de si mesmos e buscarem libertação na Verdade sem pedir auxílio externo, alcançarão a iluminação
.

Namastê,

Xandão.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 16 de Julho de 2010, 02:30
Olá, amigo Xandão.

Falamos a mesma língua.

Um abraço.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 03:13
Citar
Olá, amigo Xandão.
Falamos a mesma língua.


E acaso existem várias "línguas"?



Verdade e Ilusão para Buda

A Verdade jamais varia. É imutável, Domina a morte. A ilusão, o erro e a mentira são abortos de Mara (o “demônio”) e têm vigoroso poder para enganar aos homens e extraviá-los da senda da salvação.
O erro pode assumir variedades de formas louvaminheiras, porém contém germes de destruição.
A ilusão, o erro e a mentira assemelham-se a um barco de madeira carcomida, e todos os que nele embarcarem estão condenados a naufragarem.
Muitos se apegam ao erro, e quando caem na rede do egoísmo, da luxúria e dos desejos sinistros, lamentam sua infelicidade.

A Verdade é a essência da Vida, porque a vida persiste após a morte do corpo. A Verdade é eterna e subsistirá, embora desapareçam céus e terras.

Não há no mundo várias Verdades, porque ela é uma e a mesma Verdade em todo tempo e lugar.

A Verdade nos mostra a senda da retidão.
Felizes são os que seguem esta senda.
 


Namastê,

Xandão.

  
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 16 de Julho de 2010, 03:46
          Olá         

          Cito palavras de um companheiro;
“... desde sempre Deus colocou a luz da vida já bem acesa dentro de cada um de nós e nos liberou neste planeta pra que nós fizéssemos essa luz brilhar, mas não ensinando aos outros a buscar as suas luzes,...”.
          Discordo; se o amigo soubesse alguma coisa que poderia beneficiar os companheiros a guardaria apenas para si? Não seria puro egoísmo? Jesus aconselhou, não aos iluminados que não necessitam de conselhos, mas a todos: “...colocai vossa luz sobre o velador para que ...”.
          E, ninguém para ensinar precisa ser iluminado. Se alguém tem algo que considera possa ser útil aos demais, deve guardá-lo só para si, como vc disse, ou deve divulgá-lo? O que fazemos neste fórum não é precisamente isso? Ou estamos aqui apenas para conversas inconseqüentes? Todos nós estamos desejando receber ou comunicar algo que consideramos bom para todos outros. Não é o que todos nós estamos tentando fazer? Estou certo de que o amigo também pensa assim.

          Cito;
“Jesus veio inclusive pessoalmente e todos os demais avatares e profetas pra nos dizer exatamente isso, faça brilhar a sua luz...”
          Pois é isso exatamente o que está acima. E como fazer a luz brilhar se a escondemos dos demais, pois o amigo afirma que ninguém veio para ensinar aos outros a buscar suas luzes...?

          Cito:
“...sabedoria e entronização da inteligência dentro de cada um de nós é tarefa individual, que carece da hora certa, como está no Eclesiastes”
          Exato; carece de hora certa; e quem nos pode dizer qual hora certa? Pode ser agora e por isso mesmo estamos nos abrindo para o que possa vir. Ou devemos aguardar pela hora certa indefinidamente? Como dizem os mestres siga a natureza... isto é, a natureza mostrará a hora certa, e quando a hora certa chegar nos abriremos aos ensinamentos maiores; mas a hora certa não pode ser agora? Lembremos as parábolas sobre a atenção: a das virgens insensatas, que não se precaveram, com certeza achando que a hora certa não era aquela; a do ladrão que pode chegar a qualquer momento, isto é na sua hora certa de chegar, mas se não acreditamos que essa é a hora...; a do servo que espera o patrão, que ele não sabe quando vai chegar mas que, sem dúvida, chegará na hora certa de chegar...

          Cito:
“Dizer que o ego tem que ser negado serve para quem já se cansou da luta, pois estamos cansados de dizer... se pensas derrotado...derrotado estás...”
          É mais ou menos isso: quando o individuo vê que trilhou inúmeros caminhos e nada encontrou, ele percebe que a única saída é derrubar a parede que lhe oculta a luz; aí, ele se entrega, ele busca até a solidão, onde não há distrações que reforcem o ego; então ele pode chegar “lá”...

          Cito:
“A única verdadeira e perfeita e eficaz anfetamina para nos manter lutando é o EGO bom... quando desvalorizamos o ego bom, estamos estimulando bons buscadores, a para e ficar cansado de buscar e desistir, sentar e fica esperando que tudo aconteça de repente e de graça...”
          Isso é como dizer o lado bom de Antonio, o lado mau de Antonio, certo? Mas Antônio é um só, mas tem várias faces: a do amor, a da maldade, malicia, honestidade, esperteza etc. Conforme as circunstancias da vida uma delas assume o controle. Como Antônio, o ego é um só.
          E, tenha certeza, ninguém cruzará os braços, senão aquele que está reforçando o ego, pois não crê que a saída está na busca da verdade. Vc cruzaria os braços e esperaria acontecer, ou continuará sendo o que sempre foi?
         
          Cito:
“Desenvolvimento intelectual, sabedoria, o conhecimento da verdade e da luz, depende exclusivamente de cada um de nós e a luta é duríssima...”
          Reflita e analise bem suas palavras e verá que nada depende de nós; tudo depende de como a vida foi e é agora para nós; das experiências que tivemos; nada é por esforço, iniciativa ou decisão nossa... Lembre-se de Paulo: “É o Senhor que opera em nós o pensar e o fazer...”

          (Continua mais um pequeno trecho)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 16 de Julho de 2010, 03:50
          (Continuação e fim)

          Cito;
“... usei absolutamente todas as ferramentas que o Grande Pai me deu, e até algumas do lado ruim do meu ego, para dar conta do meu recado...”   
          E as usou porque a vida o obrigou a usar e até mesmo lhe ensinou a usar... tanto as do lado bom, quanto as do lado ruim de seu ego.

          Cito;
“... não fechei a porta da minha felicidade, entrando por veredas sem retorno, ... dessas Graças a Deus não precisei...”
          Amigo, vc não entrou por veredas tortas, simplesmente porque não quis entrar, mas porque as circunstâncias da vida o fizeram não entrar, fizeram vc ser como vc é; elas que lhe ensinaram a não entrar... Se as circunstancias fossem diferentes, se tivesse nascido no meio de marginais, corruptos ou ladrões, seu procedimento, possivelmente, fosse outro... ninguém é corrupto ou canalha, ou honesto e incorruptível apenas porque quer ser...

          Cito;
“Agora minha vida é só estudar,...”
          Amigo, e porque agora sua vida é assim, senão porque a vida o levou a perceber que há grande vantagem em estudar? Novamente veja que são as circunstancias da vida o que levam a ser assim; vc não estuda  simplesmente porque quer estudar; quer estudar porque a vida, agora, lhe ensinou que é melhor a fazer...

          Cito;
“Se mesmo advertidos e instruídos pela vida, erramos...”
          É exato: instruídos pela vida; esta é a nossa escola. mas escola que pode instruir de modo equivoco ou de modo correto (nasceu de pais alcoólatras ou drogados ou ladrões etc que instrução a vida lhe está ministrando? Muito facilmente seguirá o  mesmo caminho... e poderá não seguir, não simplesmente porque teve força de vontade... ou porque seu caráter seja diferente; a força de vontade e o caráter diferente também nos são dados pelas circunstancias... (aí incluídos genética etc).

          Cito;
“É porque exercemos nosso livre arbítrio limitado pela ignorância... O que move o livre arbítrio?”
         O que denominamos livre-arbítrio é movido apenas por aquilo que denominamos aprendizado da vida. Ninguém escolhe livremente, ou tenta decidir nada que não conheça ou que não julgue o melhor ou mais vantajoso, para si ou para quem for... tudo está dependendo do que já aprendeu...

          Cito:
“Logo existe ego bom quando nos encaminha para o bem e
Ego ruim que nos encaminha para o sofrimento...”
          Como existe o Antonio bom e o Antonio ruim... são apenas facetas do ego... mas é um só. E porque o ego o encaminhará para o sofrimento senão por ainda ser ignorante?

          Cito
“Então porque isolar e não esmiuçar o EGO para melhorar o conhecimento de si mesmo e errar menos, e errando menos evoluirmos mais rápido?”
          Pois é essa a idéia: esmiuçar o ego, auto-observação constante; só fazendo assim vamos ter certeza que o ego precisa ser afastado pois é ele, por suas ilusões, que nos impede o acesso às coisas mais importantes, melhores e elevadas...
 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 16 de Julho de 2010, 04:03


          Olá, Xandão

          Vc tem razão. Só há uma língua; o demais é apenas ilusão, arremedo, aborto de Mara...

          Até mais.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 04:35
Samsara, Nirvana e o conceito de ego na Filosofia Budista


Na filosofia budista os termos Samsara e Nirvana são coisas bem distintas.

 
1- Samsara corresponde literalmente à ação de vagar, de impermanência; é a idéia de constante mutação e transição. É a passagem da alma pelos três mundos: físico, mental e astral.


2- Já Nirvana significa literalmente o próprio Espírito liberto de todas as ilusões do mundo das formas, liberto de qualquer limitação de espaço e tempo a que se condicionam as formas transitórias. O estado de Nirvana é o próprio estado do Espírito que desabrochou e se expandiu, à maneira de uma luminosa estrela que, uma vez desenvolvido seu potencial energético, irradia luz e energia para todos os lados, como se fosse onipresente. Tal é o estado dos Espíritos que atingem o Nirvana.


3- O conceito de Ego na Filosofia Budista

No mundo ou estado de samsara as coisas e seus habitantes estão sujeitos à mudanças. Todo ser vivente é produto de seus atos anteriores; porque a lei de causa e efeito é inflexível e sem exceções.

A filosofia hindu divide o ser em eu inferior (o Ego, mortal, ilusório e transitório) e Eu superior que é o próprio Espírito imortal e eterno.

Assim, o eu inferior (doravante “EGO”) engendra o egoísmo, segundo a filosofia budista. Todo mal existente é oriundo do ego, e toda injustiça provém da afirmação do eu (inferior), ou seja, do ego.

O ego é pois, o princípio de todo o ódio, calúnia, concupiscência, ciúme, inveja, rapinagem, enfim, de todo sofrimento existente no mundo de samsara.
O ego seduz pelos prazeres, ele promete um paraíso encantador, um falso paraíso, pois, os prazeres do ego são ilusórios.

Quem nos livrará das tiranias do ego ou do “eu inferior”?? Quem nos salvará das misérias e sofrimentos produzidos pelas ilusões criadas e acreditadas pelo ego??

É a busca do estado de Nirvana. É aquele estado de desprezo que todo discípulo da verdade, sincero e decidido, deve ter não só pelos falsos apelos do ego, mas para com as ilusões mundanas e suas falsas promessas de felicidade.


As pessoas acreditam e gostam de acreditar – porque estão acomodadas com o sofrimento – que o mundo de samsara pode nos trazer algum estado de felicidade. Mas a felicidade existente no mundo transitório das formas, é uma falsa felicidade, que prende o Espírito na roda das reencarnações dolorosas.

Por isso mesmo, aqueles que desejam se proclamar discípulos de grandes mestres como Siddartha Gautama, Jesus Cristo ou outros – porque foram tantos os que passaram pela Terra – devem estar sempre vigilantes aos apelos mundanos e falsas promessas de felicidade material, que consiste em posses exteriores, quando o que se pede e o que se deseja são as conquistas interiores.




Namastê



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 16 de Julho de 2010, 12:40

Ensinamentos do Senhor Buda

As pessoas são escravas porque não abandonaram a idéia da personalidade [...] Muita confusão provém de se crer vaidosamente que a personalidade é o Eu verdadeiro e de lhe atribuir a grandeza e o mérito das ações.

Eu sou estudante de Espiritismo e também de misticismo...
Eu percebi no seu discurso uma frase que eu ainda na minha ignorância não havia pensado...
cito-a: Muita confusão provém de ser vaidosamente que a personalidade é o Eu verdadeiro e de lhe atribuir a grandeza e o mérito das ações.

Se o amigo quiser, por favor me responda em sua visão de quem é o mérito verdadeiro e a grandeza das ações?


Tanto o estudante do espiritismo como do misticismo tem que saber e interiorizar que todo mérito vem de Deus e é de Deus, já que nada mais há para além de Deus.

O próprio espiritismo nos diz que somos efeitos, impressões, sensações de Deus.

Mas, isto é o espiritismo de Kardec. O movimento espirita criado por homens e espíritos cheios de ilusões julgam-se separados de Deus e superiores a tudo o mais.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 16 de Julho de 2010, 13:34
Bom dia,
Segue um link para estudo.
Desculpe por não estar participando, mas estou com tempo escasso.
http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/livre-arbitrio/sofrimento-humano.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lc3Bpcml0by5vcmcuYnIvcG9ydGFsL2FydGlnb3MvZGl2ZXJzb3MvbGl2cmUtYXJiaXRyaW8vc29mcmltZW50by1odW1hbm8uaHRtbA==)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 14:48
Há muitos budas espalhados por todos os cantos, e o próprio Buda advertiu seus discípulos que de haveriam outros homens se desligando das ilusões e desprezando os valores transitórios do mundo.

Um deles foi Tomás de Kempis.

O conceito de ego em Tomás de Kempis

Jesus: Filho, eu devo ser o teu supremo e último fim, se desejas ser verdadeiramente feliz. Esta intenção purificará teu coração, tantas vezes apegado desregradamente a si mesmo e às criaturas. Porque se em alguma coisa te buscas a ti mesmo, logo desfaleces e afrouxas. Refere, pois, tudo a mim, principalmente porque eu sou quem te deu tudo. Considera todos os bens como dimanados do Sumo bem e por isso referetudo a mim como sua origem.

É esta a verdade que afugenta toda a vanglória. E se entrar em teu coração a graça celestial e a verdadeira caridade, não sentirás mais inveja alguma, nem aperto no teu coração, nem haverá mais lugar para o amor-próprio
.


Namastê

 

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 14:58
É perfeitamamente compreesível as concepções acima postas, que eu na qualificação que a mim próprio faço de semi-auto-consciênte(posto que ainda estou na matéria bruta, momentâneamente), posso dizer que bem a compreendí e até penso que seja de fácil adaptação para o cristianismo em um percentual bastante significante, também compreender.
Preocupa-me presentemente o conceito de Reneração, onde penso que por ter feito parte integrante dos que com os seus atos próprios no passado contribuiram para que ainda reina essa desordem como descrito abaixo, extraído do texto sugerido pela nobre irmã, deixa-los-emos sem nossa ajuda e nos entregaremos aos nossos próprios cuidados buscando o de melhor para nós sem lhes prestar auxílio?
Ou estou em engano?
“A falta de ordem, de perseverança, de limite em
seus desejos, a má conduta arruinam qualquer pessoa.”
(Evangelho/Item 4 - Cap. V)
A maioria dos males terrestres são conseqüência natural do caráter e da conduta daqueles que os suportam.
A maior parte são vítimas de sua imprevidência, de seu orgulho e de sua ambição!
Muitas vezes há males que parecem nos atingir por fatalidade, sem causa aparente, mas não podemos nos esquecer da Lei Divina da Causa e do Efeito, e se esses males não têm um motivo atual, com certeza a causa está em uma existência anterior, pois Deus é Justo e Bom e não permitiria sofrimentos a quem não os merecesse.
Eu penso assim... é muito fácil criticar os erros... estão aos nossos olhos, mas...como mostrar o acerto? que é verdadeiramente o que importa, posto que erros o foram no passado, e formam o que aí está... não há como mudar... cabe-nos com ações corretas no presente, envidarmos esforços, para que o futuro de quem direta ou indiretamente prejudicamos... seja melhor com nossa ajuda ainda que de humilde monta...
Na verdade, presentemente, busco meios de aprimoramento que para em mim seja diminuida meu elevado grau de ignorância, para melhor me preparar, para que eu possa ofertar minha contribuição de forma sensata, e o com o minimo risco de enganos, a ajuda ao refazimento dos meus irmãos que estão ficando para tras...
Posto que de que me valeria usufruir do nirvana, se tantos permanecem como o irmão descreve em post anterior e que destaco abaixo:
As pessoas acreditam e gostam de acreditar – porque estão acomodadas com o sofrimento – que o mundo sansara  pode nos trazer algum estado de felicidade. Mas a felicidade existente no mundo transitório das formas, é uma falsa felicidade, que prende o Espírito na roda das reencarnações dolorosas.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 15:09
O espírito é que vivifica, a carne de nada serve (João, 6: 63)


Como se libertar das ilusões/paixões


Allan Kardec, O Livro dos Espíritos:

909 O homem poderia sempre vencer suas más tendências pelos seus esforços?
Sim, e algumas vezes com pouco esforço; é a vontade que lhe falta. Como são poucos dentre vós os que se esforçam!


910 O homem pode encontrar nos Espíritos uma assistência eficaz para superar suas paixões?
– Se ele orar a Deus e a seu protetor com sinceridade, os bons Espíritos certamente virão em sua ajuda, porque é missão deles. (Veja a questão 459.)


911 Não existem paixões tão vivas e irresistíveis que a vontade não tenha o poder de superá-las?
– Há muitas pessoas que dizem: Eu quero, mas a vontade está apenas nos lábios. Querem, mas estão bem satisfeitas que assim não seja. Quando o homem não acredita poder vencer suas paixões, é que seu Espírito se satisfaz nisso por conseqüência de sua inferioridade. Aquele que procura reprimi-las compreende sua natureza espiritual; vencê-las é, para ele, uma vitória do Espírito sobre a matéria.


912 Qual o meio mais eficaz de combater a predominância da natureza corporal?
– Praticar o desprendimento.


Namastê,

Xandão.



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Anton Kiudero em 16 de Julho de 2010, 15:16
Bininho,

O unico problema que lhe compete estudar e solver é que voce esta preocupado em transcender o ego e regenerar-se, enquanto não passa de um ego ou em outras palavras, voce, espirito acredita que vive a vida, executa as ações e pensa tudo o que o ego lhe segreda aos ouvidos, é coisa sua. E isto é exatamente a ilusão em que voce vive. E é por isto que voce é um escravo da mente e não conseguira, neste momento, sair deste labirinto em que voce mesmo se meteu.

No entanto o caminho (que não é caminho) para sair deste emaranhado mental é simples e jamais alterou-se nas ultimas dezenas de milenios. Apenas desapegue-se de todos os seus conceitos, de tudo o que leu e estudou, de todas as 'verdades', incluindo as que voce acredita serem 'sagradas'. E não se apaixone-se por nada, nem coisas, nem pessoas e nem ideias. E assim, 'vazio' ou 'pobre' de verdades voce talvez escute uma sublime voz interior segredando-lhe aos ouvidos: Bem aventurados os pobres de espirito. E podera encontrar a felicidade espiritual ou bem aventurança.

Deixe as suas 'riquezas' morais aos ricos de espirito porque ainda precisam disto por temer lançar-se sem medo no desconhecido, preferindo ancorar-se firmemente a vida material, seja como encarnado ou desencarnado e ai permanecer por milenios de auto-enganação.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 15:26
Posto que de que me valeria usufruir do nirvana, se tantos permanecem como o irmão descreve em post anterior e que destaco abaixo:
As pessoas acreditam e gostam de acreditar – porque estão acomodadas com o sofrimento – que o mundo sansara  pode nos trazer algum estado de felicidade. Mas a felicidade existente no mundo transitório das formas, é uma falsa felicidade, que prende o Espírito na roda das reencarnações dolorosas.
Saúde e Paz!

Citar
Nirvana significa literalmente o próprio Espírito liberto de todas as ilusões do mundo das formas, liberto de qualquer limitação de espaço e tempo a que se condicionam as formas transitórias. O estado de Nirvana é o próprio estado do Espírito que desabrochou e se expandiu, à maneira de uma luminosa estrela que, uma vez desenvolvido seu potencial energético, irradia luz e energia para todos os lados, como se fosse onipresente. Tal é o estado dos Espíritos que atingem o Nirvana.

A resposta está aí acima. Se vós chegais ao Nirvana, é porque, à maneira de portentoso sol, tendes condições de irradiar o amor para todos os lados, e é nisto que consiste a caridade.

Todavia, para chegar ao Nirvana é preciso primeiro destruir o ego ou o egoísmo que é o culto ao ego, chamado anteriormente de "culto ao bezerro de ouro".
 

Encontramos o seguinte em Allan Kardec a esse respeito:


917 Qual o meio de destruir o egoísmo?

– De todas as imperfeições humanas, a mais difícil de extinguir é o egoísmo, porque se liga à influência da matéria da qual o homem, ainda muito próximo de sua origem, não se pode libertar. Tudo concorre para manter essa influência: suas leis, sua organização social, sua educação.

O egoísmo se enfraquecerá com a predominância da vida moral sobre a material, e principalmente com a compreensão que o Espiritismo vos dá do futuro real, e não desnaturado pelas ficções alegóricas. O Espiritismo bem compreendido, quando estiver identificado com os costumes e as crenças, transformará os hábitos, os usos, as relações sociais. O egoísmo está fundado sobre a importância da personalidade; portanto, o Espiritismo bem compreendido, repito, mostra as coisas de tão alto que o sentimento da personalidade desaparece, de alguma forma, perante a imensidão. Ao destruir essa importância, ou pelo menos ao fazer vê-la como é, combate necessariamente o egoísmo.



Namastê





Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 16 de Julho de 2010, 15:49

Olá!

OS SINAIS DE UM IOGUE

"Aquele que não odeia ninguém, que é amigo de todos, que se compadece de todos, que não possui nada de seu, que está livre do egoísmo, que tem a mesma mente na dor e no prazer, que sempre perdoa, que está sempre satisfeito, que trabalha sempre na Ioga, cujo ser se tornou controlado, cuja vontade é firme, cuja mente e intelecto foram dedicadas a Mim, este é Meu amado Bhakta (devoto). Aquele que não incomoda a ninguém, que não pode ser perturbado pelos outros, que é isento de alegria, raiva, medo e ansiedade, este é o meu Amado. Aquele que não depende de nada, que é puro e ativo, que não faz diferença se vem o bem ou o mal, e nunca fica infeliz, que desistiu de todos esforços para si mesmo; aquele que é o mesmo no elogio ou na censura, dotado de mente silenciosa e pensativa, abençoado pelo pouco que possa receber em seu caminho, sem lar, pois o mundo todo é seu lar e que é firme em seus ideais, tal homem é o Meu amado Bhakta." Estes, somente, tornam-se iogues.

NO REINO DA TRANQÜILIDADE

O maior auxílio para a vida espiritual é a meditação. Na meditação nos livramos de todas as condições materiais e sentimos nossa natureza divina. Não dependemos de nenhum auxílio externo na meditação. O toque da alma pode pintar a cor mais brilhante mesmo nos lugares mais sujos; ele pode lançar um perfume sobre a coisa mais vil; pode transformar o maligno em coisa divina - e toda hostilidade, todo egoísmo se apaga.

Quanto menor o pensamento sobre o corpo, melhor. Pois é o corpo que nos arrasta para baixo. É o apego, a identificação que nos faz infelizes. Eis o segredo: Pensar que eu sou o espírito e não o corpo e que todo este universo com todas suas relações, com todo seu bem e seu mal, não é mais do que uma série de pinturas - cenas numa tela - das quais eu sou a testemunha. (Swami Vivekananda)


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 16:31
O Senhor Buda expõe a Doutrina do Dharma (A Verdade)



“É verdade que se os homens soubessem antecipadamente o resultado de suas más ações, não as cometeriam; porém, a personalidade é cega e eles continuam sujeitos aos seus perniciosos desejos.

Desejam ardentemente o prazer e engendram a dor. Quando a morte destrói sua personalidade não encontram a paz. Continuam sujeitos a roda de mortes e renascimentos e aparecem em outra personalidade em novas existências [...]

A personalidade se perpetua nos sucessivos nascimentos que ocasionam a dor, angústia, velhice e morte.

A causa de toda a dor é a ignorância. Dissipai a ignorância e os apetites que advém dela se desvanecerão. Desaparecerá a falsa percepção do mundo material e vos livrareis da concupiscência, do erro, da ilusão, do egoísmo da personalidade, sobrepondo-vos à enfermidade, à velhice, à morte e ao renascimento
.


Namastê


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 16 de Julho de 2010, 16:32
Após 30 anos Buda resolveu sair do Palácio e passear pelo mundo

"Seus olhos se detiveram na figura de um velho trêmulo e enrugado, e assustado perguntou ao cocheiro o que era aquilo. O cocheiro lhe respondeu que era a vida, que todos passariam pela velhice, se não morressem jovens. Não sabia ele nada sobre a morte e nem sobre a doença, e sofreu um grande abalo ao constatar que o homem está invariavelmente sujeito a essas misérias."

""Ao encontrar um monge mendicante, magérrimo e em farrapos, observou, que apesar da miséria e fome, tinha um olhar sereno, e conclui que há uma saída que conduz à libertação de todo o sofrimento humano."

"Tornou-se um asceta, seguidor de uma seita religiosa severa e extremista. Passou então, seis anos, entregando-se a jejuns e penitências mortificadoras. A lenda conta que, nessa época, alimentava-se com apenas um grão de arroz por dia.
Ao fim desse período, já totalmente esquelético, no limite de suas forças, compreendeu que o enfraquecimento do corpo e das faculdades espirituais não o levariam à libertação e à compreensão da Vida e que tanto as privações, bem como a satisfação dos prazeres mundanos não elevariam ninguém."

"Renunciou o ascetismo e reequilibrou seus hábitos. Aos 36 anos teve um momento de Iluminação ao reconhecer no mal, a causa de todos os sofrimentos e vislumbrou os meios pelos quais poderia triunfar sobre eles, como por exemplo: o refreamento das tendências egoísticas e dos desejos que perturbam a mente de todo ser humano."

Nota-se pelo texto que Buda percebeu que não era através da religião e de seu sofrimento físico que encontraria o Nirvana, mas sim no desapego das paixões humanas.

A caridade só é plena quando não esperamos retorno algum, nem a espectativa de que com isso ganharemos o reino dos céus. ela tem que ser incondicional para isso temos que nos libertar de todo o apego a matéria. Enxergar as nossas sombras, nosso egoísmo, nossas espectativas e se despir de tudo para finalmente encontrar a nossa luz e partilhar.
 
NOSSA FELICIDADE E PAZ ESTÁ DENTRO DE NÓS


Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 16 de Julho de 2010, 17:08
Oração do Pai Nosso
Traduzido do Aramaico sem intervenção da Igreja
Segue PPS
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 16 de Julho de 2010, 19:04
Boa Tarde,
Mais um texto  




"O silêncio da alma"
Neale Donald Walsch

Lembre-se: os silêncios mantêm os segredos, portanto, o som mais doce é o som do silêncio.

Essa é a canção da alma. Alguns escutam o silêncio na oração; outros cantam a canção em seu trabalho; alguns procuram os segredos na contemplação tranquila.

Quando se alcança a maestria, os sons do mundo se apagam, as distrações se aquietam. Toda a vida se transforma em meditação

Tudo na vida é uma meditação na qual se pode contemplar o Divino e, vivendo dessa forma, aprendemos que tudo na vida é benção. Já não há luta, nem dor, nem preocupação. Só há experiência.
Respira em cada flor, voa com cada pássaro, encontra beleza e sabedoria em tudo, já que a sabedoria está em todos os lugares onde se forma a beleza. E a beleza se forma em todas as partes, não há que procurá-la, porque ela virá a ti.

Quando ages nesse estado, transformas tudo o que fazes numa meditação e, assim, num dom, num oferecimento de ti para tua alma e de tua alma para o Todo.

Ao lavar os pratos desfruta do calor da água que acaricia tuas mãos. Ao preparar a ceia, sinta o amor do Universo que te trouxe esse alimento e, como um presente teu ao preparar essa comida, derrama nela todo o amor de teu ser.

Ao respirar, respira longa e profundamente, respira lenta e suavemente, respira a suave e doce simplicidade da vida, tão plena de energia, tão plena de amor. É amor de Deus o que estás respirando

…Respira profundamente e poderás senti-lo. Respira muito, muito profundamente e o amor te fará chorar... de alegria. Porque conheceste teu Deus e teu Deus te presenteou com tua alma.

Faz da tua vida e de todos os acontecimentos uma meditação. Caminha na vigília, não adormecido

Move-te com a perfeição, não sem ela e não te detenhas na dúvida nem no temor, tampouco na culpa ou na auto-recriminação. Vive no esplendor permanente, com a certeza de que és muito amado.

Sempre és Um com Deus. Sempre és bem-vindo à casa.

Porque teu lar é Meu coração, e o Meu é o teu.

Somos tudo o que é, tudo o que foi e tudo o que será."


Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 19:30
Em tese:
Assim eu poderia me exprimir?
A saúde mental, é nescessária à ascesse espiritual...
Eu obraria em engano se cuidasse desse estudo?
(Quando falo em saúde, quero dizer, paz, calma, vida resolvida, plena consciência e sentir-se seguro de seus atos, saúde psíquica e por que não fisica. - ausencia de sofrimentos físicos e morais)

Folha Espírita – Até onde já se chegou com as pesquisas em espiritualidade e saúde?
Alexander Moreira de Almeida – Atualmente, já é amplamente reconhecida a importância que a espiritualidade exerce na vida das pessoas. Deixou-se de lado uma visão preconceituosa de ignorar, desqualificar ou considerar patológicas as expressões de espiritualidade. Muitos intelectuais renomados difundiram a idéia, sem bases em pesquisas sólidas, de que religiosidade era algo associado à ignorância, culpa, infelicidade e imaturidade psicológica. Hoje, já se sabe que o envolvimento religioso habitualmente está associado a melhores indicadores de saúde e bem-estar.

[PDF] Pedagogia Espírita: um Projeto Brasileiro e suas Raízes Histórico ...
Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat
de DA Colombo - Citado por 3 - Artigos relacionados
(Tese de doutorado). Esta tese apresenta a Pedagogia Espírita, como uma proposta nascida no Brasil, atualmente o país com maior número de adeptos do ...
www.espirito.org.br/portal/download/pdf/pedagogia-espirita.pdf (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lc3Bpcml0by5vcmcuYnIvcG9ydGFsL2Rvd25sb2FkL3BkZi9wZWRhZ29naWEtZXNwaXJpdGEucGRm)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 20:36
Parábola do homem rico e Lázaro


"Havia um homem rico, que se vestia de púrpura e de linho finíssimo, e que todos os dias se regalava esplendidamente. Havia também certo mendigo, chamado Lázaro, coberto de chagas, que estava deitado ao seu portão, desejoso de fartar-se com migalhas que caiam da mesa do rico, mas ninguém lhas dava; e os cães vinham lamber-lhe as úlceras.

"1- Morreu o mendigo, e foi levado pelos anjos para o seio de Abraão; morreu também o rico, e foi sepultado.

"No Hades, estando em tormentos, levantou os olhos e viu ao longe Abraão e a Lázaro no seu seio.
"E clamou: Pai Abraão, tem compaixão de mim! E manda a Lázaro que molhe a ponta do seu dedo, e me refresque a língua, porque estou atormentado nesta chama!
"Mas Abraão respondeu: Filho, lembra-te de que recebeste os teus bens na tua vida e Lázaro do mesmo modo os males; agora, porém, ele está consolado, e tu em tormentos.

2- Demais, entre nós e vós está firmado um grande abismo, de modo que os que querem passar daqui para vós não podem, nem os de lá passar para nós.

"3- Ele replicou: Pai, eu te rogo, então, que os mandes à casa de meu pai (pois tenho cinco irmãos) para os avisar a fim de não suceder virem eles também para este lugar de tormento! Mas Abraão disse: Eles têm Moisés e os profetas; ouçam-nos.

4- Respondeu ele: Não, Pai Abraão, mas se alguém for ter com eles dentre os mortos, hão de se arrepender. Replicou-lhe Abraão: se não ouvem a Moisés e aos profetas tampouco se deixarão persuadir, ainda que ressuscite alguém dentre os mortos. "

(Lucas, Cap. XVI, v. 19-31.)


Uma possível interpretação:

1- Foi levado para o “seio de Abraão”. Quer dizer que já desfrutava mesmo em vida a bem-aventurança do Espírito, e depois da morte essa bem-aventurança se torna completa, já que está desembaraçado do corpo.

2- “Entre nós e vós há um grande abismo”. É o abismo que separa o Espírito que se auto-desconhece e acredita que o ego é o seu ser real, e aquele que se despojou do ego e tem o pleno conhecimento e domínio de si.

3- Nota-se que o “rico” não se despiu do seu ego ou persona mesmo depois da morte, pois ainda conserva idéias egoístas: ele pede a “Pai Abraão”, que envie anjos a sua casa para avisar seus cinco irmãos, a fim de que não venham para o “lugar de tormentos” em que se encontra. O seu egoísmo não pede que a verdade seja enviada a toda a humanidade, mas apenas aos que lhe foram irmãos consangüíneos. Por isso, seu "pedido" é "negado".

4- O “rico” ainda apela para a questão de se enviar anjos que se tornem visíveis para seus irmãos acreditarem, ao que é replicado que, se não creram em Moisés e nos profetas tampouco crerão nos “ressuscitados dos mortos”.


Namastê
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 21:11
Amado irmão Xandão...
Quando tive oportunidade de estudar um pouco de teologia, num seminário franciscano, que foi fechado, pelo exercito,/1966- Alegaram que no mesmo abrigavam-se comunistas, essa matéria me era ensinada como a impossibilidade de um recomeço após a morte do corpo físico.(ou iria-se para o céu ou para o inferno)
Essa idéia, por mais de 30 anos sempre me assomou à mente, mas eu sempre a repelia e a refutava posto que entendo Deus como a suprema sabedoria e amor por toda sua criação e portador único da oniciência da vida.
Há poucos anos dialogando com um amigo de infância, que me redescobriu pela vida afora, ele Evangélico ferrenho, ficou triste por eu ter-me declarado Espírita, então o primeiro argumento que o Romélio usou foi essa parábola...
Assim de repente me veio a seguinte idéia:
Amigo, vamos brincar de verdade?
Ele replicou que verdade?
Vou contar um estorinha, mas voçe não poderá mudá-la em uma virgula siquer e me responder conforme eu lhe perguntar.
Ele aceitou...
Então eu lhe fiz a seguinte proposição:
Voce, está em casa, com sua familia, mas, todos estão plenamente saciados...
Voce terá a certeza absoluta de que se levar uma panela com arroz ao fogo, nem voce nem ninguém irá dele se servir e voce terá que atirá-la ao lixo...
Ainda assim voce a coserá?
Lázaro está no seio de pai Abrahão...
O rico vestido de púrpura, no outro lado do vale...
seus irmão e parentes, na ignorância...
Só Lazaro se auto-realizará?
Ou há caminhos para os demais?
Meu amigo de infância não soube me responder, mas como eu gostaria de que ele me respondesse com alguma coerência na qual eu pudesse acreditar...
Saúde e Paz - Meus profundos respeitos pela forma carinhosa e amiga que o irmão me ajuda a pensar...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Anton Kiudero em 16 de Julho de 2010, 21:11
Em tese:
Assim eu poderia me exprimir?
A saúde mental, é nescessária à ascesse espiritual...
Eu obraria em engano se cuidasse desse estudo?
(Quando falo em saúde, quero dizer, paz, calma, vida resolvida, plena consciência e sentir-se seguro de seus atos, saúde psíquica e por que não fisica. - ausencia de sofrimentos físicos e morais)

1 - não se exprima porque não é voce que se exprime, mas o ego...
2 - não estude porque não é voce quem estuda, mas o ego...
3 - espiritualismo é pratica e não uma teoria com teses e antiteses, portanto SEJA inves de ACHAR...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 21:48
Anton,
Amado irmão,
Não vejo engano nas suas palavras...
Contudo... onde a solução?
Praticar?
sei que sim, já pratico...
mas como na parábola do jovem mancebo... O Cristo apontou-lhe o caminho...
Queres ser perfeito? Desfaça-se de tudo que tens vem e me segue...
Essa é a minha busca... Já vendí tudo... tenho a vida material solucionada...
Gostaria que meu caminho doravante fosse a psicologia e a psiquiatria espiritualizada...
A idade já não o permite nesta, mas quero desde já começar e dar continuidade, tão logo faça minha passagem... se tiver que voltar, voltarei no ramo... se não tiver que voltar, seguirei no ramo... daí a minha chatice...
Saúde e Paz irmão!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 21:51
Há poucos anos dialogando com um amigo de infância, que me redescobriu pela vida afora, ele Evangélico ferrenho, ficou triste por eu ter-me declarado Espírita,

O que é ser espírita afinal?? O que muda quando trocamos o Protestantismo ou o Catolicismo pelo Espiritismo??

Que eu saiba, os espíritas também gostam de comprar carros 0km, e cuidam da aparência; escolhem suas namoradas de acordo com a "ética" social vigente; seguem enfim todas as práticas exteriores voltadas para salvar as aparências e disciplinar os egos socialmente.

Qual a vantagem então em se proclamar confidente dessa ou daquela denominação religiosa sendo que TODAS não passam de cegos conduzindo outros cegos que cairão ambos no mesmo abismo??

Por mais esforço que se façam para esconder as práticas exteriores que visam encobrir o ego completamente apegado e subsumido ao domínio e à ilusão da matéria, a realidade está aí: é como alguém que tentasse se esconder dos demais colocando sobre si um lençol transparente.

Assim como Jesus de Nazaré denunciou a hipocrisia dos fariseus, que tinham todo um ritual de práticas exteriores para justificar o seu apego ao mundo, Buda também descortinou a hipocrisia dos sacerdotes brâmanes que inflingiam todo tipo de sofrimentos ao corpo ao mesmo tempo em que praticavam oferendas de sangue a partir de animais mortos, acreditando que com isso, transcenderiam os "males" do mundo, quando na verdade tais atos e práticas exteriores são sempre um modo de justificar a fraqueza daqueles que, em se dizendo discípulos de Budas e Cristos, continuam entretanto, no seu apaixonado culto ao bezerro de ouro.

E Buda, mostrou que toda aquela exterioridade era vã, era inútil para a bem-aventurança do Espírito, ou a sua chegada no estado de Nirvana.

A verdadeira religião é uma prática interior...

Dizer-se "espírita", "budista" ou "hinduísta" que seja, é apenas criar mais uma verdade para o ego.
 

Namastê,


Xandão.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 22:06
Inteiramente de acordo, amado irmão Xandão...
Porém ele ficou triste... eu não...
Mas o importante naquele diálogo, foi a panela de arroz cozida mesmo sem ter quem a consumisse...
Deus criaria filhos eternamente perdidos ou eternamente ignorantes?
Tenho fé de que não... não Deus não o faria...
Daí minha busca... enquanto ainda estou na matéria densa...
Depois o que virá, virá, psicologia e psiquiatria totalmente espiritualizada...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 22:10
A idade já não o permite nesta, mas quero desde já começar e dar continuidade, tão logo faça minha passagem... se tiver que voltar, voltarei no ramo... se não tiver que voltar, seguirei no ramo... daí a minha chatice...

É realmente muito trister ouvir ou ler que seja as palavras acima. "ter que voltar"; "voltarei"; "seguirei".

"Caminhai enquanto tendes luz", disse Jesus - que muitos gostam de chamar de "mestre", mas quão pouco são os que o seguem mesmo! 

É por isso que a eutanásia é "condenada" pela Doutrina Espírita: um moribundo cujo estado é irreversível, pode tomar uma decisão poucos minutos antes de morrer, e a sua visão se modifica.

É um grande mérito se o Espírito o consegue ainda encarnado. É o que se chama de "arrependimento".

"A idade já não o permite nesta"...

Será a idade ou a ausência de força de vontade??


O livro dos Espíritos - Allan Kardec

911 Não existem paixões tão vivas e irresistíveis que a vontade não tenha o poder de superá-las?

– Há muitas pessoas que dizem: Eu quero, mas a vontade está apenas nos lábios. Querem, mas estão bem satisfeitas que assim não seja. Quando o homem não acredita poder vencer suas paixões, é que seu Espírito se satisfaz nisso por conseqüência de sua inferioridade. Aquele que procura reprimi-las compreende sua natureza espiritual; vencê-las é, para ele, uma vitória do Espírito sobre a matéria.



Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 16 de Julho de 2010, 22:15
Olá!

Isto é para aqueles que pensam que já são velhos, ou que têm de andar aí em milhentas reencarnações, e que não têm tempo para a liberdade de percepção. Tudo pura ilusão de percepções condicionadas, porque a percepção livre ou a iluminação atinge-se instantaneamente. Quando se compreende que para o espírito o pensamento é tudo, como está no LE. Mas, atenção, o pensamento não é o pensador cheio de ilusões, não, é percepção, é sentir.



Krishnamurti – Do livro: O PASSO DECISIVO

Ora, existe pensador separado do pensamento? Está clara esta pergunta? O pensador é uma entidade separada, algo distinto, algo permanente, separado do pensamento? Ou existe só pensamento, o qual cria o pensador, porque assim poderá dar-lhe (ao pensador) permanência? Entendeis? O pensamento é impermanente, acha-se num constante fluir, e a mente não gosta desse estado de fluidez. Deseja criar algo permanente, em que possa ficar em segurança. Mas, se não há pensamento, não há pensador, há? Não sei se já alguma vez experimentastes isto, se já seguistes esta ordem de reflexões, ou investigastes inteiramente o processo do pensar e quem é o pensador. O pensamento declarou que o pensador é supremo, que existe a alma, o “eu superior”, conferindo assim ao pensador existência permanente — mas tudo isso continua a ser resultado do pensamento.

Assim, se observamos este fato, se o percebemos realmente, vê-se então que não há centro.

Notai, por favor, que isto pode ser muito simples de declarar, verbalmente; mas penetrar o fato, vê-lo, experimentá-lo, isto é muito difícil. No meu sentir, a fonte do conflito é esta separação entre o pensador e o pensamento. Esta separação cria conflito; e a mente em conflito não pode viver, no mais elevado sentido desta palavra: não pode viver totalmente.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 16 de Julho de 2010, 22:22


          Amigo, Filhodobino              (referencia #459)

          Amigo, se bem observar verá que não é ilusão, nem interferência no  + íntimo das intimidades, nem imposições, e nem mesmo chega a ser inviável, não fosse o mundo de preconceitos que ainda existe. Nada ali está contra a razão.
          Agora, quanto ao que o amigo diz que “a culpa não pode ser de Deus, nem das religiões, lhe pediria, se tiver tempo, aponte em minha resposta em que se baseia para dizer isso. Podemos estudar esses pontos e procurar entendê-los juntos. No entanto se “a culpa não é de Deus, nem das religiões, porque estas coisas constituem o mais sagrado dos direitos humanos, pois é sua religiosidade”, não consegui compreender seu esclarecimento.

          Um forte abraço.

         
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 16 de Julho de 2010, 22:26
Tenho fé [...]
Daí minha busca... enquanto ainda estou na matéria densa...
Depois o que virá, virá, psicologia e psiquiatria totalmente espiritualizada...
Saúde e Paz!

Será mesmo?

Qual busca? se ela é possível ainda na matéria densa, por que esse "depois, o que virá virá"??

Não existe "antes" nem "depois"... essas noções de tempo são ilusões do Espírito humanizado, porque a próxima reencarnação não é o "depois". Ela não é senão o estar no mesmo lugar, com o pé atolado no mesmo lodo, para aqueles que pensam que o tempo é uma coisa que permite ao Espírito fazer o trabalho de auto-iluminação que lhe cabe agora, num futuro ninguém sabe quando...


Namastê.

 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 16 de Julho de 2010, 22:29


          Filhodobino,         (referencia #467)

          Me perdoe interferir, embora, para mim, estas respostas não sejam pessoais, mas para todos.
          Amigo, o mérito e a grandeza das ações não são de ninguém, pois o Eu verdadeiro, ou Deus, não necessita de méritos...

          Um novo abraço.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 23:00
A idade já não o permite nesta, mas quero desde já começar e dar continuidade, tão logo faça minha passagem... se tiver que voltar, voltarei no ramo... se não tiver que voltar, seguirei no ramo... daí a minha chatice...

É realmente muito trister ouvir ou ler que seja as palavras acima. "ter que voltar"; "voltarei"; "seguirei".

"Caminhai enquanto tendes luz", disse Jesus - que muitos gostam de chamar de "mestre", mas quão pouco são os que o seguem mesmo! 

É por isso que a eutanásia é "condenada" pela Doutrina Espírita: um moribundo cujo estado é irreversível, pode tomar uma decisão poucos minutos antes de morrer, e a sua visão se modifica.

É um grande mérito se o Espírito o consegue ainda encarnado. É o que se chama de "arrependimento".

"A idade já não o permite nesta"...

Será a idade ou a ausência de força de vontade??


O livro dos Espíritos - Allan Kardec

911 Não existem paixões tão vivas e irresistíveis que a vontade não tenha o poder de superá-las?

– Há muitas pessoas que dizem: Eu quero, mas a vontade está apenas nos lábios. Querem, mas estão bem satisfeitas que assim não seja. Quando o homem não acredita poder vencer suas paixões, é que seu Espírito se satisfaz nisso por conseqüência de sua inferioridade. Aquele que procura reprimi-las compreende sua natureza espiritual; vencê-las é, para ele, uma vitória do Espírito sobre a matéria.
Namastê.

Amado irmão,
A nobreza do seu discurso encontrou eco vigoroso em meu EU, ...
Salomão também foi um sábio que muito admiro, e em seu Eclesiastes, me ensinou que há tempo para tudo...
Minha mãe, me dizia, o apressado come crú...
Estudemos e aguardemos os sinais como o cristo o declarou estarão às vistas, neste instante saberei...
Meus sinceros respeitos por suportar um diálogo tão chato como o meu...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 23:23
Olá!
Isto é para aqueles que pensam que já são velhos, ou que têm de andar aí em milhentas reencarnações, e que não têm tempo para a liberdade de percepção. Tudo pura ilusão de percepções condicionadas, porque a percepção livre ou a iluminação atinge-se instantaneamente. Quando se compreende que para o espírito o pensamento é tudo, como está no LE. Mas, atenção, o pensamento não é o pensador cheio de ilusões, não, é percepção, é sentir.



Krishnamurti – Do livro: O PASSO DECISIVO

Ora, existe pensador separado do pensamento? Está clara esta pergunta? O pensador é uma entidade separada, algo distinto, algo permanente, separado do pensamento? Ou existe só pensamento, o qual cria o pensador, porque assim poderá dar-lhe (ao pensador) permanência? Entendeis? O pensamento é impermanente, acha-se num constante fluir, e a mente não gosta desse estado de fluidez. Deseja criar algo permanente, em que possa ficar em segurança. Mas, se não há pensamento, não há pensador, há? Não sei se já alguma vez experimentastes isto, se já seguistes esta ordem de reflexões, ou investigastes inteiramente o processo do pensar e quem é o pensador. O pensamento declarou que o pensador é supremo, que existe a alma, o “eu superior”, conferindo assim ao pensador existência permanente — mas tudo isso continua a ser resultado do pensamento.
Assim, se observamos este fato, se o percebemos realmente, vê-se então que não há centro.
Notai, por favor, que isto pode ser muito simples de declarar, verbalmente; mas penetrar o fato, vê-lo, experimentá-lo, isto é muito difícil. No meu sentir, a fonte do conflito é esta separação entre o pensador e o pensamento. Esta separação cria conflito; e a mente em conflito não pode viver, no mais elevado sentido desta palavra: não pode viver totalmente.

Namasté

Amado irmão Dim-Dim...
A idade cronológica não conta, mas as possibilidades de ação na carne carecem de elementos vitais materiais, que nos impedem de realizar assim de pronto o que queremos para nós...
Como servidor em atendimento fraterno sempre me incomodou não poder adentrar na ciência psicólogica e ou psiquiatrica, para ajudar irmãos em sofrimentos...
Daí o meu sonho... Todavia embora a idade cronológica já não permita, a mente é livre e não há como nelas por peias... por isso aguardo com paciencia e serenidade a minha hora...Não poderei ser eu o indutor da minha mente na carne posto que careço das legalidades da sociedade para atuar, do contrário serei anti-ético, Todavia posso falar e ajudar livremente em nome de Jesus e da Religiosidade, sem infringir nenhuma lei...
O amado irmão por certo não tem noção de quanta ajuda recebo nestes dígitos...
Tenhamos fé e aguardemos...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 16 de Julho de 2010, 23:23

Olá!

A ilusão da morte - parte 1-a
http://www.youtube.com/watch?v=Z0jJH0X4VtY&feature=related (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVowakpIMFg0VnRZJmFtcDtmZWF0dXJlPXJlbGF0ZWQ=)

a ilusão da morte - parte 2
http://www.youtube.com/watch?v=YluZxHa082g&feature=related (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVlsdVp4SGEwODJnJmFtcDtmZWF0dXJlPXJlbGF0ZWQ=)


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 23:33
         Amigo, Filhodobino              (referencia #459)
          Amigo, se bem observar verá que não é ilusão, nem interferência no  + íntimo das intimidades, nem imposições, e nem mesmo chega a ser inviável, não fosse o mundo de preconceitos que ainda existe. Nada ali está contra a razão.
          Agora, quanto ao que o amigo diz que “a culpa não pode ser de Deus, nem das religiões, lhe pediria, se tiver tempo, aponte em minha resposta em que se baseia para dizer isso. Podemos estudar esses pontos e procurar entendê-los juntos. No entanto se “a culpa não é de Deus, nem das religiões, porque estas coisas constituem o mais sagrado dos direitos humanos, pois é sua religiosidade”, não consegui compreender seu esclarecimento.
          Um forte abraço.        


Então amado irmão Coronel,
a forma não é nada... só temos nossa consciência e Deus e o restante é matéria.
Para que serve a matéria?
Para servir à criatura de Deus o evoluir pelo seu próprio esforço...
Nenhum filho de Deus tem culpa pelo seu envolvimento com o ego...
A natureza assim se fez...
Filhos de Deus assumem culpas quando caminham pela crueldade...
Estou pronto... aguardando a minha hora chegar...
Não posso mover um milimetro siquer sem que a minha consciência, aprove, consciência essa ainda semi-auto-consciente, por viver na matéria densa, e essa aprovação minha fé(não falo de fé religiosa-mas de fé verdadeira), me mostrar meus sinais, posto que minha vontade está posta.
Saúde e Paz!

PS; MEUS AMIGOS AINDA NÃO FALARAM DA PANELA DE ARROZ...
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 16 de Julho de 2010, 23:39

PS; MEUS AMIGOS AINDA NÃO FALARAM DA PANELA DE ARROZ...

E para quê, amigo filhodobino? Os espíritos não comem!! :D


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 23:42
Tenho fé [...]
Daí minha busca... enquanto ainda estou na matéria densa...
Depois o que virá, virá, psicologia e psiquiatria totalmente espiritualizada...
Saúde e Paz!

Será mesmo?

Qual busca? se ela é possível ainda na matéria densa, por que esse "depois, o que virá virá"??

Não existe "antes" nem "depois"... essas noções de tempo são ilusões do Espírito humanizado, porque a próxima reencarnação não é o "depois". Ela não é senão o estar no mesmo lugar, com o pé atolado no mesmo lodo, para aqueles que pensam que o tempo é uma coisa que permite ao Espírito fazer o trabalho de auto-iluminação que lhe cabe agora, num futuro ninguém sabe quando...
Namastê.  

Então Nobre irmão Xandão,
O tempo não existe, a não ser para os que ainda estão na carne.
Apenas pelo pensamento posso abstrair-me do meu corpo denso, mas estou a ele ligado, e não me cabe virar a chave para o lado off, ...
E é pela observação atenta ao que penso, que minha mente demonstra o meu momento, através do meu sentir, meu e do meu criador, ambos em conjunto.
Minha fé (não a fé religiosa), me diz que só me tornarei auto-consciente quando me livrar do que me torna semi-auto-consciente, aí então o tempo tem que ser reparado, senão é crime de lesa-natureza.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 16 de Julho de 2010, 23:49

PS; MEUS AMIGOS AINDA NÃO FALARAM DA PANELA DE ARROZ...

E para quê, amigo filhodobino? Os espíritos não comem!! :D
Namasté


rsrsrsrsrs. craro cróvis...
Então irmão, Porque na Parábola mostram o rico vestido de púrpura entre o vale intransponível e Lazaro?
Teria Deus errado com o rico?
Teria cosido uma panela de arroz mesmo tendo absoluta certeza de que ninguém a comeria?
Há de ter um caminho e ele virá pelo merecimento do esforço, da luta, não pela informação gratuita, que o rico propos a pai Abrahão.
Decisão de seuir o caminho correto, é ação de interior conhecer.
Senão é ilusão das ilusões como está no Eclesiastes...
Saúde e Paz amado irmão.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 00:13
Coerência ... é a única palavra que me vem à mente para me expressar sobre os dois vídeos...
Gratos por disponibilizá-los Dim-Dim...
Mas o Xandão não me falou da panela de arroz... nem o coronel...
tudo bem fazer o que né?
Provavelmente vcs me diriam que eu morreria a semana que vem se voltasse a falar na panela de arroz...
tão tá intão, falo mais não.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 00:20
Como servidor em atendimento fraterno sempre me incomodou não poder adentrar na ciência psicólogica e ou psiquiatrica, para ajudar irmãos em sofrimentos...

Aconteceu de uma mulher muito atraente ir ao psiquiatra pela primeira vez. O psiquiatra disse: "- aproxime-se por favor". Quando ela chegou mais perto, ele simplesmente deu um salto, abraçou e beijou a mulher.
Ela ficou chocada.
Então ele disse: "- agora sente-se. Isso resolve o meu problema, e agora, qual é o seu?"

O problema se multiplica, porque há pessoas que querem ajudar, estando no mesmo barco. Elas gostariam de ajudar, porque quando você ajuda alguém o ego se sente muito bem, porque você é um grande salvador, um grande mestre, um guru, você está ajudando tantas pessoas!


Osho, "Ego: o falso centro". IN: "Além das Fronteiras da Mente".


Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 00:32
Amado irmão, Xandão,
Tenho plena consciência de que é assim que se dá...
daí minha espera, estou no aguardo de ter oportunidade de adquirir conhecimentos para poder melhor ajudar...
Mas o amigo não quiz me falar do jeito de achar um jeito pro rico que vestia púrpura encontrar-se com Lazaro e Pai Abrahão...
Fez igual ao meu colega de infância se calou sobre a panela de arroz...
Vou continuar esperando a chance de ter a oportunidade de me preparar para ajudar, enquanto isso, fico por aqui teclando, lendo e estudando tudo que consigo.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Dalilathe em 17 de Julho de 2010, 00:40
filhodobino,

Penso q não fazer o mal, amando Deus pelo bem q se faz aos outros, já é um bom princípio.

O resto virá por acréscimo.

Paz e bem.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 00:45
estou no aguardo de ter oportunidade de adquirir conhecimentos para poder melhor ajudar...
Vou continuar esperando a chance de ter a oportunidade de me preparar para ajudar, enquanto isso, fico por aqui teclando, lendo e estudando tudo que consigo.
Saúde e Paz!


Osho: Tente ver o seu próprio ego. Simplesmente observe.

Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 00:46
Então
Cara irmã Dalilathe,
Saúde e Paz!
Eu não só penso ... tenho fé ... (não como fé religiosa), mas daquela que nem guindaste arranca de dentro da gente...
A menos que nós mesmos nos provemos que estamos em erro ... concordas?
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 00:53
Então irmão Xandão, observar meu ego... não deixar que ele me diga o que devo ou não devo fazer, ou como devo ou não devo agir...
Estou certo de que esse caminho muito me está sendo útil,...
O engraçado é que tentando me conhecer, faço-o melhor escrevendo...
Daí esse fórum está quase me dando cartão vermelho, de tanto que escrevo...
então tudo que escrevo leio e releio várias vezes, e procuro sentir com isenção de critica...
Estou melhorando... vamos ver até onde vou...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Dalilathe em 17 de Julho de 2010, 00:59
Sim, fé. E confiança.

Os chineses foram bastante astutos na medicina. Deram nomes quase que poéticos aos pontos dos meridianos.

Tem um ponto que fica numa depressão um pouco abaixo do lado externo dos joelhos, apelidado pelos chineses de "a divina indiferença".

Teria ele a capacidade de estimular o estado contemplativo.

Experimente contemplar sem fazer juízos de valor. Perceba, sinta que "tudo está no seu lugar, graças a Deus" ;)

Abs
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 01:05
Amado irmão, Xandão,
daí minha espera, estou no aguardo de ter oportunidade de adquirir conhecimentos para poder melhor ajudar...
Vou continuar esperando a chance de ter a oportunidade de me preparar para ajudar, enquanto isso, fico por aqui teclando, lendo e estudando tudo que consigo.
Saúde e Paz!

Tomás de Kempis - Imitação de Cristo

CAPITULO 2

Do humilde sentir de si mesmo

1. Todo homem tem desejo natural de saber; mas que aproveitará a ciência, sem o temor de Deus? Melhor é, por certo,

o humilde camponês que serve a Deus, do que o filósofo soberbo que observa o curso dos astros, mas se descuida de si mesmo. Aquele que se conhece bem se despreza e não se compraz em humanos louvores. Se eu soubesse quanto há no mundo, porém me faltasse a caridade, de que me serviria isso perante Deus, que me há de julgar segundo minhas obras?

Renuncia ao desordenado desejo de saber, porque nele há muita distração e ilusão. Os letrados gostam de ser vistos e tidos por sábios. Muitas coisas há cujo conhecimento pouco ou nada aproveita à alma. E mui insensato é quem de outras coisas se ocupa e não das que tocam à sua salvação. As muitas palavras não satisfazem à alma, mas uma palavra boa refrigera o espírito e uma consciência pura inspira grande confiança em Deus.
 
Quanto mais e melhor souberes, tanto mais rigorosamente serás julgado, se com isso não viveres mais santamente. Não te desvaneças, pois, com qualquer arte ou conhecimento que recebeste. Se te parece que sabes e entendes bem muitas coisas, lembra-te que é muito mais o que ignoras. Não te presumas de alta sabedoria (Rom 11,20); antes, confessa a tua ignorância. Como tu queres a alguém te preferir, quando se acham muitos mais doutos do que tu e mais versados na lei? Se queres saber e aprender coisa útil, deseja ser desconhecido e tido por nada.

Não há melhor e mais útil estudo que se conhecer perfeitamente e desprezar-se a si mesmo. Ter-se por nada e pensar sempre bem e favoravelmente dos outros, prova é de grande sabedoria e perfeição. Ainda quando vejas alguém pecar publicamente ou cometer faltas graves, nem por isso te deves julgar melhor, pois não sabes quanto tempo poderás perseverar no bem. Nós todos somos fracos, mas a ninguém deves considerar mais fraco que a ti mesmo.


Namastê.



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 02:01
Irmão Xandão... e a todos amados companheiros de estudo...
Louvado seja N.S.J.Cristo, pela oportunidade de tê-lo conhecido, espero continuarmos a nos encontrar por aqui, mas agora é hora de véio ir pra cama, por que a veínha já tá reclamando do clarão...
Amanhã será um novo dia...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Dalilathe em 17 de Julho de 2010, 02:20
Este tópico me fez lembrar:

"Todo aquele que se exalta, será humilhado; mas aquele que se humilha será exaltado" (Lucas 18.14)

Boa noite, filhodobino
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 17 de Julho de 2010, 02:41
"Há tanta suavidade em nada dizer e tudo entender..."

Fernando Pessoa

Boa Noite a todos
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 04:03
Livro: Auto-descobrimento: uma busca interior. Pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo P. Franco.

Cap. 12 Triunfo sobre o ego

Disciplinando-se a mente e a vontade, compreendendo-se que a proposta da Vida é a marcha para a Unidade, - sem perda de quaisquer valores conquistados - o Si desenvolve-se, enquanto o ego desagrega-se (p.166).

Namastê,

Xandão.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 17 de Julho de 2010, 13:23

Olá!

Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

Hoje de manhã saí muito cedo,
Por ter acordado ainda mais cedo
E não ter nada que quisesse fazer...

Não sabia que caminho tomar
Mas o vento soprava forte, varria para um lado,
E segui o caminho para onde o vento me soprava nas costas.

Assim tem sido sempre a minha vida, e assim quero que possa ser sempre –
Vou onde o vento me leva e não me sinto pensar.



 (afirmações)

«Eu» sou um centro. Em torno de mim gira o meu mundo.
«Eu» sou um centro de influência e poder.
«Eu» sou um centro de pensamento e consciência. «Eu» sou independente do corpo.
«Eu» sou imortal e não posso ser destruído. «Eu» sou invencível e nada me pode fazer mal.

«EU»


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 17 de Julho de 2010, 14:19
Auto descobrimento
Joanna de Ângelis (espírito)



A experiência do auto descobrimento faculta-lhe identificar os limites e as dependências, as aspirações verdadeiras e as falsas, os embustes do ego e as imposturas da ilusão.

Remanescem-lhe no comportamento, como herança dos patamares já vencidos pela evolução, a dualidade do negativismo e do positivismo diante das decisões a tomar.

Não identificado com os propósitos da finalidade superior da Vida, quando convidado à libertação dos vícios e paixões perturbadores, das aflições e tendências destrutivas, essa dualidade do negativo e do positivo desenha-se-lhe no pensamento, dificultando-lhe a decisão.

É comum, então, o assalto mental pela dúvida: Isto ou aquilo? A definição faz-se com insegurança e o investimento para a execução do propósito novo diminui ou desaparece face às contínuas incertezas.

Fazem-se imprescindíveis alguns requisitos para que seja logrado o auto descobrimento com a finalidade de bem-estar e de logros plenos, a saber: insatisfação pelo que se é, ou se possui, ou como se encontra; desejo sincero de mudança; persistência no tentame; disposição para aceitar-se e vencer-se; capacidade para crescer emocionalmente.

Porque se desconhece, vitimado por heranças ancestrais - de outras reencarnações -, de castrações domésticas, de fobias que prevalecem da infância, pela falta de amadurecimento psicológico e outros, o indivíduo permanece fragilizado, suscetível aos estímulos negativos, por falta de auto-estima, do auto-respeito, dominado pelos complexos de inferioridade e pela timidez, refugiando-se na insegurança e padecendo aflições perfeitamente superáveis, que lhe cumpre ultrapassar mediante cuidadoso programa de discernimento dos objetivos da vida e pelo empenho em vivenciá-lo.Inadvertidamente ou por comodidade, a maioria das pessoas aceita e submete-se ao que poderia mudar a benefício próprio, auto punindo-se, e acreditando merecer o sofrimento e a infelicidade com que se vê a braços, quando o propósito da Divindade para com as suas criaturas é a plenitude, é a perfeição.

Dominado pela conduta infantil dos prêmios e dos castigos, o indivíduo não amadurece o eu profundo, continuando sob o jugo dos caprichos do ego, confundindo resignação com indiferença pela própria realização da ocorrência - dor sem revolta, porém atuando para erradicá-la.


Liberando-se das imagens errôneas a respeito da vida, o ser deve assumir a realidade do processo da evolução e vencer-se, superando os fatores de perturbação e de destruição.

(Do livro Autodescobrimento - Uma busca interior por Joanna de Ângelis/Divaldo P. Franco)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 15:08
O ego é produção do estado de consciência, portanto, transitório, impermanente.

Abandonando as regiões sombrias dos conflitos degenerativos, nos quais o ser se demora por largo tempo, eis que começa a fruir o bem-estar sem receio e a alegria sem inseguranças, libertado dos conturbadores prêmios e castigos referentes aos atos praticados, a que estava condicionado pelas imposições sociais e religiosas.

O ego, nesse comenos, cede lugar a outras conquistas que repartem júbilos enquanto compartem identificações realizadoras, e a ausência de angústias como de incertezas favorece a visão lúcida do sentido existencial da vida.

Nesse processo de crescimento, de descobertas valiosas, podem ocorrer vários desvios e insucessos psicológicos, como mecanismos de saudosismo dos dias de inquietação e incertezas sobre os recentes avanços, como fenômenos naturais para a fixação das novas e relevantes conquistas.

A larga adaptação no vale produz choques desagradáveis quando o ser se instala na montanha, até que logre aclimatar-se. Essa é uma ocorrência comum a todas as formas de vida, a todos os seres vivos.

A ânsia de crescimento não tem limite.

O desconhecimento dos potenciais que podem ser movimentados, para o tentame para a realização é que constitui impedimento para os indivíduos inábeis e imaturos psicologicamente.

Essa luta que o ego trava, no campo das paixões onde se movimenta, alimenta-o e vicia o ser, que se compraz nas imposições que se permite graças às sensações fortes, recheadas de compensações imediatas, características do período primário da evolução.



Trecho extraído do livro “Auto-descobrimento: uma busca interior”, pelo Espírito Joanna de Ângelis, psicografia de Divaldo P. Franco. Cap. 12 “Triunfo sobre o ego”, pg 165.


Namastê.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 17 de Julho de 2010, 19:04
          Amigo Filhodobino,        (referencia # 493)

          Me permita enfiar a “colher torta”.
          O amigo disse, evidentemente com relação à busca da realização espiritual: “... onde a solução? Sei que já pratico... mas como na parábola do jovem mancebo ...: “Queres ser perfeito? Desfaça-se de tudo que tens vem e me segue...”
          E o amigo acrescenta:
“Essa é a minha busca... Já vendí tudo... tenho a vida material solucionada...”
          Olá, amigo, como vc sabe, o Cristo não desejou que nos despojássemos das coisas materiais, e sim das coisas que nos prendem às coisas materiais. É a história do rico: “É mais fácil... do que um rico entrar no reino dos céus". Mas não é por ser rico, e sim pelo inevitável apego aos bens materiais, posses, poder, prestígio, enfim a tudo aquilo de que dependemos por estarmos apegados.  Tudo isso,  desperta em nós medo de perder, preocupação, distração, desatenção, obstáculos à tranquilidade da mente. E esta tranquilidade é extremamente importante para não se perder a chegada do “noivo” ou do “ladrao” das parabolas. A mente tranquila pode nos mostrar a Verdade, aquilo que realmente somos.

          Lembro aqui, não para o amigo, que deve conhecer muito bem, mas para meu raciocínio, a parábola daquele que procurava um tesouro e o tendo encontrado num certo campo, se "desfez" de tudo o que tinha e comprou aquele campo.
          Lembro também as palavras de Jesus, quando disse: 
          “Aquele que não abandonar pai e mãe para seguir-me, não é digno de mim... “. Veja amigo, a busca da Verdade é tão enfatizada por Jesus que ele diz que pai e mãe não são tão importantes quanto ela; é evidente que ‘seguir-me’ não é imitá-lo ou acompanhá-lo, mas seguir seus ensinamentos sendo o mais importante o que ele disse que devemos fazer em “primeiro lugar”’; e quando Jesus diz “não é digno de mim”, está apenas dizendo que quem não segue seus ensinamentos não pode chegar àquilo que está buscando, certo?
          Lembro tb a parabola do jovem (deve ser esta que o amigo referiu acima) que queria seguir Jesus mas desejava, antes, acompanhar e apoiar o pai até seus últimos dias. Jesus, o Cristo disse:
          “Segue-me e deixe que os mortos enterrem seus mortos... “. Jesus recomendava abandonar o velho pai! É absurdo! Ele devia estar dizendo: “dedica-te ao mais importante, isto é, à busca do auto-conhecimento, da Verdade; já estás despertando, abrindo os olhos, começando a ver; por isso deixa que os que ainda dormem, que estão mortos para a verdade, continuem seu sono e não sejam obstáculo em teu caminho nessa busca”.
          Trago aqui, tb, estas palavras dos Evangelhos:
          “Ninguém vos critique por causa de comida ou bebida, ou espécies de festas ou luas novas, ou sábados” (isto é, por exterioridades). “Tudo isso não é mais do que sombra do que há de vir. A realidade é Cristo... não passam de normas e doutrinas humanas, mas não têm qualquer valor real, e só servem para satisfazer a carne” (mundo, as aparências)”.
          Tudo isso mostra que só tem valor o conhecimento do Cristo, a iluminação, que a mente tranquila ao extremo pode trazer. Tesouros, poder etc, promessas, sermões, músicas ou poesias, leituras, orações ou pensamentos que emocionam, nada disso tem qualquer valor; são apenas exterioridades que nos iludem. A verdade está em nossa interioridade mais profunda.

          Cito palavras suas:
“Gostaria que meu caminho doravante fosse a psicologia e a psiquiatria espiritualizada...”
          Concordando com você, veja o que afirmou um sábio da psicologia transpessoal: “Para irmos a Buda, temos de passar por Freud”. Logo, é verdade que, enquanto a mente não estiver “consertada”, isto é, livre das ilusões, não podemos chegar ao objetivo da busca.

          E o encontro da verdade nada tem a ver com  idade, nem a sua, nem a minha. É certo que há mais exemplos de menos carregados em anos que chegaram “lá”, mas isso porque os de mais idade “partiram desta para melhor”, antes de chegar; veja, na história, a idade de muitos que “perceberam”.  E a verdade ou o Senhor, como diz Paulo, já está aqui, dentro de nós.   

        Perceba Deus em você.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 19:34
Estou melhorando... vamos ver até onde vou...
Saúde e Paz!

Osho ~ Relacionamento, Amor e Liberdade

Primeiro seja – relacionar-se é uma das maiores coisas da vida. É amar, compartilhar. Para amar é preciso transbordar de amor e para compartilhar é preciso ter (amor). Quem se relaciona respeita e não possui. A liberdade do outro não é invadida, ele permanece independente. Possuir é destruir todas as possibilidades de se relacionar. Relacionar é um processo. Relacionamento é diferente de relacionar-se: é completo, fixo, morto. Antes devemos nos relacionar conosco mesmos e escutar o coração para a vida ir além do intelecto, da lógica, da dialética e das discriminações. É bom evitar substantivos e enfatizar os verbos. A vida é feita de verbos: amar, cantar, dançar, relacionar, viver.


Namastê.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Dalilathe em 17 de Julho de 2010, 19:41
Resumindo: a questão reside em estar no mundo, mas não ser do mundo.

Ou: pertencer, possuir, mas não se deixar ser pertencido ou possuído.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 19:51
Resumindo: o ponto "X" da questão é estar no mundo, mas não ser do mundo.

Ou: pertencer, possuir, mas não se deixar ser pertencido ou possuído.


Não é bem assim. Se nós temos um propósito de desapego dos bens (materiais, intelectuais e sentimentais) e o levamos a sério, é natural que passemos a nos afinizar apenas com pessoas que tenham esses mesmos propósitos.

Encontramos a admoestação em Tomas de Kempis segundo a qual não devemos nos envolver com pessoas frívolas e mesquinhas, do contrário, perdemos o nosso centro. Assim como o evitar conversações fúteis, irrelevantes e inúteis para o nosso bem é uma coisa que está em nosso poder e deve ser praticada.

"Estar no mundo sem ser do mundo". Sim, mas nem por isso a criatura deve se permitir permanecer em ambientes como bares, festas ruidosas, que são os locais aonde se unem a futilidade com a leviandade.

Já em relação à sua segunda questão, "devemos possuir, e não sermos possuídos", penso que as coisas não se passam desse modo.

A propósito, acabei de postar um pequeno texto do Osho sobre essa questão.


Namastê,

Xandão.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Dalilathe em 17 de Julho de 2010, 19:55
Não disse q "devemos" possuir, no sentido de obrigatoriedade.

Em se possuindo algo, é como falei.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 20:10
Osho – Relacionamento, Amor e Liberdade – Ciúme, posse e amor.

Ciúme – quando há atração sexual e o ciúme entra é porque não há amor. Há medo, porque o sexo é uma exploração. O medo se torna ciúme. Não se pode amar alguém não-livre, pois o amor só existe se dado livremente, quando não é exigido, forçado e  tomado. Quanto mais controlamos, mais “matamos” o outro. As causas do ciúme estão dentro de nós, fora estão só as desculpas. O amor não pode ser ciumento. Ele é sempre confiante. Confiança não pode ser forçada. Se ela existir, segue-se por ela. Senão, é melhor separar, para evitar danos e destruição e poder amar outra pessoa. Quando amamos alguém, confiamos que não quererá outro. Se quiser, não há amor e nada pode ser feito. Só através do outro tornamo-nos conscientes do nosso próprio ser. Só num profundo relacionar-se o amor de alguém ressoa e mostra sua profundidade: assim nos descobrimos. Outra forma de autodescoberta, sem o outro é a meditação

Só há dois caminhos para chegar ao divino: meditação e amor


   

Namastê.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Conforti em 17 de Julho de 2010, 20:44
          Olá, amigo Filhodobino.                 (referencia # 489)

          Novamente minha “colher torta”.
          
          Cito palavras suas:
“A saúde mental, é necessária à ascese espiritual... Eu obraria em engano se cuidasse desse estudo? Quando falo em saúde, quero dizer, paz, calma, vida resolvida, plena consciência e sentir-se seguro de seus atos, saúde psíquica e por que não física. - ausência de sofrimentos físicos e morais”.

          O amigo está 100% certo. Com relação à saúde mental, lembro aquela frase significativa de um sábio da psicologia transpessoal:
 
          “Para irmos a Buda, temos de passar por Freud”.

          Quanto à saúde física é a mesma coisa. Por isso, muitas escolas orientais ensinam, antes de tudo, como trazer saúde ao corpo, como é o caso da “hata yoga”.

          Ao mesmo tempo, a ascese espiritual pode trazer, como uma sua conseqüência, tanto a saúde física, como a mental. Veja estas palavras de Jung, o célebre psicoterapeuta que afirmava que ... a experiência espiritual ‘é a experiência mais importante e sublime na vida do ser humano’:
 
          “O fato, que tenho comprovado numerosas vezes, em meu consultório, é que a experiência espiritual é a verdadeira terapia e, na medida em que as pessoas por ela passam  se afastam da maldição da patologia”.

          Na visão de Jung, quanto mais próximos de Deus, mais longe das doenças do corpo e da mente.      

          Mas isso não representa regra geral: muitos, que buscavam a luz, não tinham saúde perfeita (evidentemente, certos males impedem essa busca), como tb muitos que chegaram à luz não ficaram livres de suas patologias.
          Contudo, em  particular quanto às dores físicas, estes sabiam, quando mais avançados espiritualmente, se libertar delas. É o caso daqueles que, nos momentos que a dor se avizinhava, se “recolhiam aos braços de Brama”.
          
          Saúde mental e física são de enorme importância. Não podemos apaziguar/controlar a mente cheia de problemas. Qualquer coisa a distrai: pensamento, lembrança, imaginação ou sensação (um compromisso, uma dívida que vence, uma providência importante a tomar, uma dor por mais simples que seja,  medo, desejos, remorsos ou preocupações sobre dinheiro, saúde, gula, avareza, preguiça, sexo, ódio, vaidade, orgulho, aquelas coisas às quais as doutrinas dão o nome de pecados capitais e outros). E se não temos capacidade de controlá-la, nunca vamos conseguir uma mente tranqüila; nunca estaremos em condições de perceber o “noivo”, ou o “ladrão”, das parábolas, que representam ascese espiritual.
    

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 21:35
Coronel, cito vc

Citar
Mas isso não representa regra geral: muitos, que buscavam a luz, não tinham saúde perfeita (evidentemente, certos males impedem essa busca), como tb muitos que chegaram à luz não ficaram livres de suas patologias.

Quais tipos de "males" impedem essa busca? Há males e "males" ...

No caso de Buda, ele viu que os rituais de sacrifício sujeitando o corpo a imensas fadigas e sofrimentos sem nome, era prejudicial à busca do estado de Nirvana.

Mas lembremos que, não raro, uma doença orgânica - p. ex. uma que deixe a pessoa de cama por alguns meses - é muitas vezes uma oportunidade para aquele tipo de pessoa agitada, parar, se alcamar e meditar. Não raro, nesses momentos, surgem grandes insights que vêm a mudar o seu modo de pensar e agir de outra forma quando do processo de convalescência.

Mudando da água para o vinho, tenho notado alhures neste fórum, alguns comportamentos atávicos, do ponto de vista social-religioso, quanto a um suposto resguarde de uma suposta "pureza" doutrinária.


Vamos ver o que os próprios Espíritos dizem sobre isso??

626 As leis divinas e naturais só foram reveladas aos homens por Jesus e, antes dele, tinham conhecimento delas apenas pela intuição?

– Não dissemos que elas foram escritas em todos os lugares? Todos os homens que meditaram sobre a sabedoria puderam compreendê-las e ensiná-las desde os séculos mais remotos. Com os seus ensinamentos, mesmo incompletos, eles prepararam o terreno para receber a semente. Estando as leis divinas escritas no livro da natureza, o homem pôde conhecê-las quando as quis procurar. Eis por que os preceitos que consagram foram proclamados em todos os tempos pelos homens de bem e é por isso, também, que se encontram seus elementos na doutrina moral de todos os povos saídos da barbárie, embora incompletos ou alterados pela ignorância e pela superstição.


E também:

982 É necessário crer no Espiritismo e nas manifestações dos Espíritos para assegurar nosso bom êxito na vida futura?

– Se assim fosse, todos os que não crêem ou que não tiveram a oportunidade de se esclarecer seriam deserdados, o que seria absurdo. Só a prática do bem assegura o bom êxito no futuro. Portanto, o bem é sempre o bem, seja qual for o caminho que a ele conduz. (Veja as questões 165 e 799.)

(Nota de Allan Kardec) ☼ A compreensão do Espiritismo ajuda o homem a se melhorar, ao comprovar as idéias sobre certos pontos do futuro; apressa o adiantamento dos indivíduos e das massas, porque permite conhecer o que seremos um dia; é um ponto de apoio, uma luz que nos guia. O Espiritismo ensina o homem a suportar as provas com paciência e resignação; desvia-o dos atos que podem retardar sua felicidade futura. É assim que contribui para essa felicidade, mas não diz que só por ele se pode alcançá-la.


Aí está... e aqui já foi citado inúmeros gurus, cristos e budas de todos os tempos que ensinam as mesmas coisas que o Espiritismo, mas há certos doutores espíritas, ou papas do Espiritismo que gostam de dizer que fulano ou sicrano está a perseguir ou detratar a doutrina. Será do que? desconhecimento ou ignorância da mesma?


Namastê.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 21:42
Do amado irmão coronel.... post 524...
        Cito palavras suas:
“Gostaria que meu caminho doravante fosse a psicologia e a psiquiatria espiritualizada...”
          Concordando com você, veja o que afirmou um sábio da psicologia transpessoal: “Para irmos a Buda, temos de passar por Freud”. Logo, é verdade que, enquanto a mente não estiver “consertada”, isto é, livre das ilusões, não podemos chegar ao objetivo da busca.

          E o encontro da verdade nada tem a ver com  idade, nem a sua, nem a minha. É certo que há mais exemplos de menos carregados em anos que chegaram “lá”, mas isso porque os de mais idade “partiram desta para melhor”, antes de chegar; veja, na história, a idade de muitos que “perceberam”.  E a verdade ou o Senhor, como diz Paulo, já está aqui, dentro de nós.
        Perceba Deus em você.

Irmão destaquei somente esta parte do seu post, posto que concordo com o que contem antes dessa parte...
aqui vou expor o porque da IDADE...
Não desejo fazer minha busca e minha evolução unicamente para mim...
Assim como vc citou que para obter exito devo ir de Feud a Buda... tenho fé que só alcançarei meus objetivos se NÂO o desejar unicamete para mim, pois desta forma a idade não seria impeditivo, e já o faço com tudo que me caia às mãos...
Mas, devemos respeito aos impositivos legais e éticos, e eu não me atreveria praticar psicologia e psiquiatria sob inspiração e com inclusão de conhecimentos espirituais se não me submetesse a uma banca que me aprovasse segundo a nossa lei, pois estaria ferindo a ética se dela usasse para ajudar meus semelhantes...Então unica e tão somente é que a idade me impede de realizar já.
Desejo ainda viver exclusivamente dos proventos que um cargo de professor das cátedras que já escolhi, e envidar esforços para realizar meus atendimentos dentro da medicina socializada, destinada aos que não podem pagar, posto que já há muitos e bons que clinicam e tem grande numero de clientes.
Assim o desejo e assim tenho Fé.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 21:56
Estou melhorando... vamos ver até onde vou...
Saúde e Paz!

Osho ~ Relacionamento, Amor e Liberdade

Primeiro seja – relacionar-se é uma das maiores coisas da vida. É amar, compartilhar. Para amar é preciso transbordar de amor e para compartilhar é preciso ter (amor). Quem se relaciona respeita e não possui. A liberdade do outro não é invadida, ele permanece independente. Possuir é destruir todas as possibilidades de se relacionar. Relacionar é um processo. Relacionamento é diferente de relacionar-se: é completo, fixo, morto. Antes devemos nos relacionar conosco mesmos e escutar o coração para a vida ir além do intelecto, da lógica, da dialética e das discriminações. É bom evitar substantivos e enfatizar os verbos. A vida é feita de verbos: amar, cantar, dançar, relacionar, viver.
Namastê.

Amado irmão,
Creio que compreendemos o tema do post de forma idêntica...
Quando tenho o prazer de ser convidado para realizzar alguma palestra,...
Gosto de começar explicando a seguinte assertiva:
Não estou aqui para ensinar...
Parece que sim, mas a verdade é que este evento só me faz aprender...
Pois João o Evangelista, inicia seu pronunciamento com as seguintes palavras:
(vou encurtar para ser sucinto)...
E o verbo se fêz carne e habitou entre nós...
Então pergunto aos que me assistem: O que é verbo para voçes... o que vcs entendem com a palavra verbo?
Então instigo um "toró de parpites": ordem, mandar, ação.etc e tal...
Aí eu explico o que penso que seja verbo:
VERBO É VOZ DE COMANDO...
Faça-se a luz e a luz se fez...
lá no quartel o sargento: ordinário...marchem...
A ação em verdade e em realidade não é realizada pelo que dita o verbo, e sim porquem obedeçe ao verbo...
simples assim...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 21:58
Não desejo fazer minha busca e minha evolução unicamente para mim...
Mas, devemos respeito aos impositivos legais e éticos, e eu não me atreveria praticar psicologia e psiquiatria sob inspiração e com inclusão de conhecimentos espirituais se não me submetesse a uma banca que me aprovasse segundo a nossa lei, pois estaria ferindo a ética se dela usasse para ajudar meus semelhantes



Como servidor em atendimento fraterno sempre me incomodou não poder adentrar na ciência psicólogica e ou psiquiatrica, para ajudar irmãos em sofrimentos...
Daí o meu sonho...

                          ...Não poderei ser eu o indutor da minha mente na carne posto que careço das legalidades da sociedade para atuar, do contrário serei anti-ético, Todavia posso falar e ajudar livremente em nome de Jesus e da Religiosidade, sem infringir nenhuma lei...

Pensei que o Atendimento Fraterno fosse uma forma anti-ética de agir... (já que o senhor insiste tanto em falar desse assunto que nada tem a ver com o tema do tópico).

Pelo sim, pelo não, vou citar o Osho novamente aqui para que não restem mais dúvidas certo?

Aconteceu de uma mulher muito atraente ir ao psiquiatra pela primeira vez. O psiquiatra disse: "- aproxime-se por favor". Quando ela chegou mais perto, ele simplesmente deu um salto, abraçou e beijou a mulher.
Ela ficou chocada.
Então ele disse: "- agora sente-se. Isso resolve o meu problema, e agora, qual é o seu?"

O problema se multiplica, porque há pessoas que querem ajudar, estando no mesmo barco. Elas gostariam de ajudar, porque quando você ajuda alguém o ego se sente muito bem, porque você é um grande salvador, um grande mestre, um guru, você está ajudando tantas pessoas!


Osho, "Ego: o falso centro". IN: "Além das Fronteiras da Mente".


Namastê.




Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 22:04
Resumindo: a questão reside em estar no mundo, mas não ser do mundo.
Ou: pertencer, possuir, mas não se deixar ser pertencido ou possuído.
Não disse q "devemos" possuir, no sentido de obrigatoriedade.
Em se possuindo algo, é como falei.

Amada e bonsosa irmã,
Voce não deixa de ter razão, posto que Deus lhe deu esta encarnação, para que vc evoluisse através de suas ações na matéria... e no esquecimento...
Então, tudo quanto aquilatares, aqui, é seu, somente seu, mesmo que não leves daqui absolutamente da matéria, mas se foi-lhe propício aprender pela matéria ou pelo engano passa a ser seu;
Vou lhe contar o que uma saudosa e amada tia sempre dizia:
Ela adorava falar... como dizemos popularmente, falava pelos cotovelos:
Quando pesga em contradição no que dizia simplesmene respondia:
Deus lhe pague pela vergonha que eu passei... e seguia... era ela do jeito dela, e eu sempre a respeitei exatamente como ela era...
Saude e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 22:12
Quando pega em contradição [...]


E comece a procurar o ego, não nos outros - isso não é da sua conta - mas em você

Osho: "Ego, o falso centro". IN: Além das Fronteiras da Mente.


Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 17 de Julho de 2010, 22:12
Olá!

" Allan Kardec "

O bem como o mal são voluntários e facultativos: livre, o homem não é fatalmente impelido para um nem para outro.

O puro materialista tem para o seu engano a escusa da boa-fé; possível será desenganá-lo, provando-se-lhe o erro em que labora. No outro, há uma determinação assentada, contra a qual todos os argumentos irão chocar-se em vão. O tempo se encarregará de lhe abrir os olhos e de lhe mostrar, quiçá à custa própria, onde estavam seus verdadeiros interesses, porquanto, não podendo impedir que a verdade se expanda, ele será arrastado pela torrente, bem como os interesses que julgava salvaguardar.

No Espírito atrasado a vida material prevalece sobre a espiritual. Apegando-se às aparências, o homem não distingue a vida além do corpo, esteja embora na alma a vida real; aniquilado aquele, tudo se lhe afigura perdido, desesperador.

Se, ao contrário, concentrarmos o pensamento, não no corpo, mas na alma, fonte da vida, ser real a tudo sobrevivente, lastimaremos menos a perda do corpo, antes fonte de misérias e dores. Para isso, porém, necessita o Espírito de uma força só adquirível na madureza.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 22:20
Não desejo fazer minha busca e minha evolução unicamente para mim...
Mas, devemos respeito aos impositivos legais e éticos, e eu não me atreveria praticar psicologia e psiquiatria sob inspiração e com inclusão de conhecimentos espirituais se não me submetesse a uma banca que me aprovasse segundo a nossa lei, pois estaria ferindo a ética se dela usasse para ajudar meus semelhantes



Como servidor em atendimento fraterno sempre me incomodou não poder adentrar na ciência psicólogica e ou psiquiatrica, para ajudar irmãos em sofrimentos...
Daí o meu sonho...

                          ...Não poderei ser eu o indutor da minha mente na carne posto que careço das legalidades da sociedade para atuar, do contrário serei anti-ético, Todavia posso falar e ajudar livremente em nome de Jesus e da Religiosidade, sem infringir nenhuma lei...

Pensei que o Atendimento Fraterno fosse uma forma anti-ética de agir... (já que o senhor insiste tanto em falar desse assunto que nada tem a ver com o tema do tópico).

Pelo sim, pelo não, vou citar o Osho novamente aqui para que não restem mais dúvidas certo?

Aconteceu de uma mulher muito atraente ir ao psiquiatra pela primeira vez. O psiquiatra disse: "- aproxime-se por favor". Quando ela chegou mais perto, ele simplesmente deu um salto, abraçou e beijou a mulher.
Ela ficou chocada.
Então ele disse: "- agora sente-se. Isso resolve o meu problema, e agora, qual é o seu?"

O problema se multiplica, porque há pessoas que querem ajudar, estando no mesmo barco. Elas gostariam de ajudar, porque quando você ajuda alguém o ego se sente muito bem, porque você é um grande salvador, um grande mestre, um guru, você está ajudando tantas pessoas!

Osho, "Ego: o falso centro". IN: "Além das Fronteiras da Mente".
Namastê.

Querido e amado irmão, Xandão, tenho profundo respeito pela sua inteligência...
bem como do seu saber...
Em nome da respeitabilidade que lhe dedico desejo lhe formular duas perguntas acerca do tema:
1) - A quantos atendimentos fraternos o amado irmão participou?
2) - Onde está normatizado sobre o que eu teria a liberdade de falar ou não?
Agora me permita por favor mais dois esclarecimentos...
OSHO, JESUS, BUDA, e todos os sere de boa vontade nos ensinam o NÃO JULGAMENTO... e o irmão designa atendimento fraterno como forma anti- ética de agir... no entanto, ao receber uma pessoa triste, sofrida, carente, que se assenta voluntáriamente e expressa um desejo de falar sobre o seu problema, podemos tomar um chá, falar dos seus problemas, orarmos juntos sem adentrarmos nas reservas de mercados dos psicólogos e psiquiatras, posto que reconhecemos nossa incapacidade para tal...
No atendimento de preces pelo telefone o SOS-Preces, quantas mães sozinhas em casa, deseperadas por não terem noticias de onde seus filhos se encontram e o que estejam fazendo, e até muitas vezes sabendo, pois drogas deixam marcas, nos pedem que oremos junto delas pelo telefone pois nem com pesados soníferos conseguem dormir em paz, e o amigo que ensina o amor tem coragm de julgar isso anti-ético?
Ou será que entendi errado, se assim se deu por gentileza, me esclareça...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 22:23
A ação em verdade e em realidade não é realizada pelo que dita o verbo, e sim porquem obedeçe ao verbo...
simples assim...
Saúde e Paz!

Aqui o senhor não está ditando nada felizmente. Um estudo bem centrado e pré-determinado como este não poderia ter como objetivo uma disputa de egos.

E, sentimos muito se o senhor não enxerga que todos os que estão aqui, apenas estão expondo e colocando questões dos grandes mestres da humanidade e não achismos e disputas de egos.

Se é incapaz de compreender isso, então nada há que se fazer...

Mas sinta-se a vontade para continuar postando vossas ilusões, posto que, nelas se compraz...

Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 22:29
Quando pega em contradição [...]
E comece a procurar o ego, não nos outros - isso não é da sua conta - mas em vocêOsho: "Ego, o falso centro". IN: Além das Fronteiras da Mente.
Namastê.

Se o nobre companheiro de estudos me der a honra de esclarecer meu post 538 considerarei também esta respondida.
Meus respeitos e votos de muita saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 22:33
No atendimento de preces pelo telefone o SOS-Preces, quantas mães sozinhas em casa, deseperadas por não terem noticias de onde seus filhos se encontram e o que estejam fazendo, e até muitas vezes sabendo, pois drogas deixam marcas, nos pedem que oremos junto delas pelo telefone pois nem com pesados soníferos conseguem dormir em paz, e o amigo que ensina o amor tem coragm de julgar isso anti-ético?
Ou será que entendi errado, se assim se deu por gentileza, me esclareça...
Saúde e Paz!


895 Além dos defeitos e vícios sobre os quais ninguém se enganaria, qual o sinal mais característico da imperfeição?

– O interesse pessoal. As qualidades morais são, freqüentemente, como banho de ouro sobre um objeto de cobre que não resiste à pedra de toque1. Um homem pode ter qualidades reais que fazem dele, diante de todos, um homem de bem. Mas essas qualidades, ainda que sejam um progresso, nem sempre resistem a certas provas, e basta tocar no interesse pessoal para colocar o fundo a descoberto. O verdadeiro desinteresse é coisa tão rara na Terra que é admirado como um fenômeno quando se apresenta.


E também

897 É repreensível aquele que faz o bem, sem visar recompensa na Terra, mas na esperança de ser recompensado na outra vida, para que lá sua posição seja melhor? Esse pensamento prejudica seu progresso?

– É preciso fazer o bem pela caridade, com desinteresse.


...questões de O Livro dos Espíritos que certos doutores e papas do Espiritismo não tomam conhecimento...




Namastê.




Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 17 de Julho de 2010, 22:33

Olá!

Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

Que me importam a mim os homens
E o que sofrem ou supõem que sofrem?
Sejam como eu – não sofrerão.
Todo o mal do mundo vem de nos importarmos uns com os outros,
Quer para fazer bem, quer para fazer mal.
A nossa alma e o céu e a terra bastam-nos.
Querer mais é perder isto, e ser infeliz.

Louvado seja Deus que não sou bom,
E tenho o egoísmo natural das flores
E dos rios que seguem o seu caminho
Preocupados sem o saber
Só com o florir e ir correndo.
É essa a única missão no mundo.
Essa – existir claramente,
E saber fazê-lo sem pensar nisso.


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 22:39
A ação em verdade e em realidade não é realizada pelo que dita o verbo, e sim porquem obedeçe ao verbo...
simples assim...
Saúde e Paz!

Aqui o senhor não está ditando nada felizmente. Um estudo bem centrado e pré-determinado como este não poderia ter como objetivo uma disputa de egos.
E, sentimos muito se o senhor não enxerga que todos os que estão aqui, apenas estão expondo e colocando questões dos grandes mestres da humanidade e não achismos e disputas de egos.
Se é incapaz de compreender isso, então nada há que se fazer...
Mas sinta-se a vontade para continuar postando vossas ilusões, posto que, nelas se compraz...
Namastê.

Amado irmão eu o compreendo, se minhas palavras, as que brotam do meu coração, posto que a boca fala do que está cheio o coração, atende-lo-ei lhe incomodam, e o faz se sentir melhor unicamente o que os sábios dizem postando:
Afabilidade
 
 Amor    
         Paz aos Irmãos Presentes
         Boa noite! Felizes somos por termos mais uma oportunidade de servir nesta e em outras searas. Também o sou, como vós!
         Afabilidade e doçura, eis duas características que fogem ao domínio humano em geral. Não vos falo da doçura entre uma mãe e seu bebê. Gostaria de focar precisamente sobre a afabilidade ou amabilidade, como queiram.
         Amabilidade, palavra que denota o significado “sentimento doce”, é parte das relações entre os seres viventes do planeta.
         O mundo é realmente atribulado, entremeio a burburinhos, correria desnecessária, muito pouco instigante à prática da amabilidade entre as pessoas.
         Para ser amável, é preciso ser antes de tudo, humilde. Falo desta humildade que nos conduz a Deus, da fé robusta no Criador. É a partir dela que desenvolvemos a doçura e a tolerância com o próximo e com as situações inusitadas. Não podemos conceber a amabilidade como uma característica solitária num indivíduo. Seria um erro pensar assim. Quem alcança a humildade e a pratica, fatalmente irá percorrer os caminhos da amabilidade e tolerância. Ter tolerância por sua vez, requisita o auto-domínio de todas as suas angústias ao reconhecer no outro as características que lhe eram ou ainda são nocivas. Quem não tolera as mazelas e imperfeições alheias, em parte ainda não se propôs a uma mudança reparatória dos próprios caracteres indesejáveis. Para compreendermos o outro, é necessário que nos compreendamos primeiro. Em segundo, é preciso pensar que os seres provem de Deus, e estão em patamares diversos de compreensão e esclarecimento.
         Após a tolerância, vem a bondade....Ah, a bondade, predicado belo que advém de muitas experiências e esforços pregressos de aceitar o irmão ou encarar situações adversas num modo muito feliz.
         Tolerância e bondade espontâneas denotam um grande despreendimento do ser, desapego da vida terrena, compreensão das leis de Deus, aspiração a outros graus evolutivos. Bondade é ceder, ajudar, estender a mão à todos sem se indignar com a falta de compreensão do próximo.
Querem um grande exemplo de humildade? Maria, mãe de Jesus.
Um exemplo de bondade inesgotável? Madre Thereza de Calcutá.
        São pessoas que encontram no outro a razão a mais para deixar o materialismo e as necessidades equivocadas da vida terrestre.
         Para tanto, ... domem vossas feras interiores, esse dragão que vos fala interiormente quando estão a sós com vossos pensamentos.
Dominem a angústia, a cobiça, a ambição, o egoísmo, a inveja, e tudo em que se constituem os excessos.
         Lembrem-se sempre da grandiosidade de Deus para buscar a humildade. Basta para isso, reconhecermos a nossa pequenez.
         E então, tudo ficará mais compreensível, mais fácil de encarar o outro como alguém realmente muito próximo de você.
         É só por hoje. Demos graças a Deus.
Saúde e Paz!


Paulo (Espírito)
11/09/2008
Colaboração de Leonardo Machado Carreiro
leonardo.mcarreiro@gmail.com
 
 
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 17 de Julho de 2010, 22:47
Boa Noite,
Bom, Já está bem claro que para encontrar o nosso centro, não precisamos de referência externas, não é possível que ainda não deu para entender que citar esta ou outra ação que envolve o outro é que achar que com isso está alcançando o auto-conhecimento.
Não sou contra a caridade nem fazer o bem e tudo o mais que venha ajudar a terceiros.
Mas o que este estudo claramente mostra é que , não adianta se vestir de bem feitor enquanto não estamos desapegados do nosso EGOÍSMO.
Vemos isso todo dia. Pessoas em Centros, em bazares de Igreja, trabalhando exaustivamente para se gratificar com as próprias ações. Tipo " Veja como sou bonzinho(o) " e na primeiira contrariedade mostra-se ofendido ou magoado porque se empenhou muito e ninguem reconheceu.
Ora, isso não é caridade, é querer ganhar glórias para si mesmo ou querer alcançar os reinos dos Céus. Sempre há interesse pessoal enquanto não encontrarmos a nossa essência e para isso temos que nos libertar de todos esses apegos.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 22:53
No atendimento de preces pelo telefone o SOS-Preces, quantas mães sozinhas em casa, deseperadas por não terem noticias de onde seus filhos se encontram e o que estejam fazendo, e até muitas vezes sabendo, pois drogas deixam marcas, nos pedem que oremos junto delas pelo telefone pois nem com pesados soníferos conseguem dormir em paz, e o amigo que ensina o amor tem coragm de julgar isso anti-ético?
Ou será que entendi errado, se assim se deu por gentileza, me esclareça...
Saúde e Paz!


895 Além dos defeitos e vícios sobre os quais ninguém se enganaria, qual o sinal mais característico da imperfeição?

– O interesse pessoal. As qualidades morais são, freqüentemente, como banho de ouro sobre um objeto de cobre que não resiste à pedra de toque1. Um homem pode ter qualidades reais que fazem dele, diante de todos, um homem de bem. Mas essas qualidades, ainda que sejam um progresso, nem sempre resistem a certas provas, e basta tocar no interesse pessoal para colocar o fundo a descoberto. O verdadeiro desinteresse é coisa tão rara na Terra que é admirado como um fenômeno quando se apresenta.


E também

897 É repreensível aquele que faz o bem, sem visar recompensa na Terra, mas na esperança de ser recompensado na outra vida, para que lá sua posição seja melhor? Esse pensamento prejudica seu progresso?
– É preciso fazer o bem pela caridade, com desinteresse.
...questões de O Livro dos Espíritos que certos doutores e papas do Espiritismo não tomam conhecimento...
Namastê.

Amado irmão,
truncar e distorcer não vale...
Desfazer da inteligência de seu irmão também não vale...
Ou sua resposta valeu para seu proprio post, pois continuas julgando o que desconheçes, e ainda usando palavras honoráveis ditas por um santo...
Fiz-lhe duas perguntas,
fiz-lhe dois esclarecimentos,
e o amigo targiversa?
Uma das maiores virtudes do filho de Deus é a transparência:
Mateus 5... nos serve perfeitamente para reflexão:
33 Outrossim, ouvistes que foi dito aos antigos: Não jurarás falso, mas cumprirás para com o Senhor os teus juramentos.
34 Eu, porém, vos digo que de maneira nenhuma jureis; nem pelo céu, porque é o trono de Deus;
35 nem pela terra, porque é o escabelo de seus pés; nem por Jerusalém, porque é a cidade do grande Rei;
36 nem jures pela tua cabeça, porque não podes tornar um só cabelo branco ou preto.
37 Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; não, não; pois o que passa daí, vem do Maligno.
38 Ouvistes que foi dito: Olho por olho, e dente por dente.
39 Eu, porém, vos digo que não resistais ao homem mau; mas a qualquer que te bater na face direita, oferece-lhe também a outra;
40 e ao que quiser pleitear contigo, e tirar-te a túnica, larga-lhe também a capa;
41 e, se qualquer te obrigar a caminhar mil passos, vai com ele dois mil.
42 Dá a quem te pedir, e não voltes as costas ao que quiser que lhe emprestes.
43 Ouvistes que foi dito: Amarás ao teu próximo, e odiarás ao teu inimigo.
44 Eu, porém, vos digo: Amai aos vossos inimigos, e orai pelos que vos perseguem;
45 para que vos torneis filhos do vosso Pai que está nos céus; porque ele faz nascer o seu sol sobre maus e bons, e faz chover sobre justos e injustos.
46 Pois, se amardes aos que vos amam, que recompensa tereis? não fazem os publicanos também o mesmo?
47 E, se saudardes somente os vossos irmãos, que fazeis demais? não fazem os gentios também o mesmo?
48 Sede vós, pois, perfeitos, como é perfeito o vosso Pai celestial.
Com meus respeitos desejando-lhe saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 22:54
Mas o que este estudo claramente mostra é que , não adianta se vestir de bem feitor enquanto não estamos desapegados do nosso EGOÍSMO.


Por falar de EGOÍSMO, talvez seria interessante estudá-lo mais de perto antes de falar sobre virtudes que ainda estamos longe de ter...

O Livro dos Espíritos - Allan Kardec

Egoísmo


913 Entre os vícios, qual se pode considerar o pior?

– Já dissemos várias vezes: é o egoísmo; dele deriva todo mal. Estudai todos os vícios e vereis que no fundo de todos existe egoísmo. Vós os combatereis inutilmente e não conseguireis arrancá-los enquanto não tiverdes atacado o mal pela raiz, enquanto não tiverdes destruído a causa. Que todos os vossos esforços tendam para esse objetivo, porque aí está a verdadeira chaga da sociedade. Aquele que deseja se aproximar, já nesta vida, da perfeição moral, deve arrancar de seu coração todo sentimento de egoísmo, por ser incompatível com a justiça, o amor e a caridade: ele neutraliza todas as outras qualidades.


914 Parece bem difícil extinguir inteiramente o egoísmo do coração do homem se ele estiver baseado no interesse pessoal; pode-se conseguir isso?

– À medida que os homens se esclarecem sobre as coisas espirituais, dão menos valor às materiais. É preciso reformar as instituições humanas que estimulam e mantêm o egoísmo. Isso depende da educação.


915 O egoísmo, sendo próprio da espécie humana, não será sempre um obstáculo para que reine o bem absoluto na Terra?

– É certo que o egoísmo é o maior mal, mas ele se prende à inferioridade dos Espíritos encarnados na Terra, e não à humanidade em si mesma; os Espíritos, ao se depurarem nas sucessivas encarnações, perdem o egoísmo como perdem outras impurezas. Não tendes na Terra algum homem desprovido de egoísmo e praticando a caridade? Há mais do que imaginais, porém pouco os conheceis, porque a virtude não se põe em evidência; se há um, por que não haveria dez? Se há dez, por que não haveria mil e assim por diante?


Namastê.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 23:02
Boa Noite,
Bom, Já está bem claro que para encontrar o nosso centro, não precisamos de referência externas, não é possível que ainda não deu para entender que citar esta ou outra ação que envolve o outro é que achar que com isso está alcançando o auto-conhecimento.
Não sou contra a caridade nem fazer o bem e tudo o mais que venha ajudar a terceiros.
Mas o que este estudo claramente mostra é que , não adianta se vestir de bem feitor enquanto não estamos desapegados do nosso EGOÍSMO.
Vemos isso todo dia. Pessoas em Centros, em bazares de Igreja, trabalhando exaustivamente para se gratificar com as próprias ações. Tipo " Veja como sou bonzinho(o) " e na primeiira contrariedade mostra-se ofendido ou magoado porque se empenhou muito e ninguem reconheceu.
Ora, isso não é caridade, é querer ganhar glórias para si mesmo ou querer alcançar os reinos dos Céus. Sempre há interesse pessoal enquanto não encontrarmos a nossa essência e para isso temos que nos libertar de todos esses apegos.
Um abço
Hebe

Amada irmã Hebe, meus respeitosos votos de saúde e Paz!
Não nego que tens razões de sobra para assim pensares e falar(digitar)...
Eu próprio enxergo isso também...
Mas, amada irmã...
Disso fazer uma certeza absoluta e coletivizar o que alguns praticam seria por exemplo dizer que todo cirurgião plástico é inepto,face recentes noticias e que todo governador é igual do Arruda...
No meu modesto entendimeto irmã, é aí que nasce o preconceito, e o prejulgamento sem nem mesmo conhecer ou ter visto o processo...
O Espiritismo Cristão tem me ensinado direferentemente, mas eu gosto de aprender de um tudo, estou me preparando para ser psicólogo e psiquiatra com pleno entendimento espiritual na minha proxima encarnação...
Então todo ensinamento me está está sendo de grande valia.
Sigamos em paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 23:04
Mas o que este estudo claramente mostra é que , não adianta se vestir de bem feitor enquanto não estamos desapegados do nosso EGOÍSMO.
Vemos isso todo dia. Pessoas em Centros, em bazares de Igreja, trabalhando exaustivamente para se gratificar com as próprias ações. Tipo " Veja como sou bonzinho(o) " e na primeiira contrariedade mostra-se ofendido ou magoado porque se empenhou muito e ninguem reconheceu.
Ora, isso não é caridade, é querer ganhar glórias para si mesmo ou querer alcançar os reinos dos Céus. Sempre há interesse pessoal enquanto não encontrarmos a nossa essência e para isso temos que nos libertar de todos esses apegos.
Um abço
Hebe

No atendimento de preces pelo telefone o SOS-Preces, quantas mães sozinhas em casa, deseperadas por não terem noticias de onde seus filhos se encontram e o que estejam fazendo

SOS-Preces... era só o que faltava...

Apenas mais uma ilusão...

Tudo isso é só mais um motivo do EGO, uma desculpa esfarrapada para não olhar para o próprio interior.

Apenas mais uma desculpa esfarrapada para protelar para a outra reencarnação a tarefa do auto-conhecimento.

Namastê.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 23:15
Mas o que este estudo claramente mostra é que , não adianta se vestir de bem feitor enquanto não estamos desapegados do nosso EGOÍSMO.
Por falar em EGOÍSMO, talvez seria interessante estudá-lo mais de perto antes de falar sobre virtudes que ainda estamos longe de ter...
O Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Egoísmo
913 Entre os vícios, qual se pode considerar o pior?
– Já dissemos várias vezes: é o egoísmo; dele deriva todo mal. Estudai todos os vícios e vereis que no fundo de todos existe egoísmo. Vós os combatereis inutilmente e não conseguireis arrancá-los enquanto não tiverdes atacado o mal pela raiz, enquanto não tiverdes destruído a causa. Que todos os vossos esforços tendam para esse objetivo, porque aí está a verdadeira chaga da sociedade. Aquele que deseja se aproximar, já nesta vida, da perfeição moral, deve arrancar de seu coração todo sentimento de egoísmo, por ser incompatível com a justiça, o amor e a caridade: ele neutraliza todas as outras qualidades.
914 Parece bem difícil extinguir inteiramente o egoísmo do coração do homem se ele estiver baseado no interesse pessoal; pode-se conseguir isso?
– À medida que os homens se esclarecem sobre as coisas espirituais, dão menos valor às materiais. É preciso reformar as instituições humanas que estimulam e mantêm o egoísmo. Isso depende da educação.
915 O egoísmo, sendo próprio da espécie humana, não será sempre um obstáculo para que reine o bem absoluto na Terra?
– É certo que o egoísmo é o maior mal, mas ele se prende à inferioridade dos Espíritos encarnados na Terra, e não à humanidade em si mesma; os Espíritos, ao se depurarem nas sucessivas encarnações, perdem o egoísmo como perdem outras impurezas. Não tendes na Terra algum homem desprovido de egoísmo e praticando a caridade? Há mais do que imaginais, porém pouco os conheceis, porque a virtude não se põe em evidência; se há um, por que não haveria dez? Se há dez, por que não haveria mil e assim por diante?
Namastê.

Todavia, há um outro angulo a se pesquisar a respeito dessa questão:
642. Para agradar a Deus e assegurar a sua posição futura, bastará que o homem
não pratique o mal?
“Não; cumpre-lhe fazer o bem no limite de suas forças, porquanto responderá por
todo mal que haja resultado de não haver praticado o bem.”
643. Haverá quem, pela sua posição, não tenha possibilidade de fazer o bem?
“Não há quem não possa fazer o bem. Somente o egoísta nunca encontra ensejo de o
praticar. Basta que se esteja em relações com outros homens para que se tenha ocasião de
fazer o bem, e não há dia da existência que não ofereça, a quem não se ache cego pelo
egoísmo, oportunidade de praticá-lo. Porque, fazer o bem não consiste, para o homem,
apenas em ser caridoso, mas em ser útil, na medida do possível, todas as vezes que o seu
concurso venha a ser necessário.”
314
PARTE 3ª - CAPÍTULO I
644. Para certos homens, o meio onde se acham colocados não representa a causa
primária de muitos vícios e crimes?
“Sim, mas ainda aí há uma prova que o Espírito escolheu, quando em liberdade,
levado pelo desejo de expor-se à tentação para ter o mérito da resistência.”
645. Quando o homem se acha, de certo modo, mergulhado na atmosfera do vício, o
mal não se lhe torna um arrastamento quase irresistível?
“Arrastamento, sim; irresistível, não; porquanto, mesmo dentro da atmosfera do
vício, com grandes virtudes às vezes deparas. São Espíritos que tiveram a força de resistir e
que, ao mesmo tempo, receberam a missão de exercer boa influência sobre os seus
semelhantes.”
646. Estará subordinado a determinadas condições o mérito do bem que se
pratique? Por outra: Será de diferentes graus o mérito que resulta da prática do bem?
“O mérito do bem está na dificuldade em praticá-lo. Nenhum merecimento há em
fazê-lo sem esforço e quando nada custe. Em melhor conta tem Deus o pobre que divide
com outro o seu único pedaço de pão, do que o rico que apenas dá do que lhe sobra, disse-o
Jesus, a propósito do óbolo da viúva.”
Divisão da lei natural
647. A lei de Deus se acha contida toda no preceito do amor ao próximo, ensinado
por Jesus?
“Certamente esse preceito encerra todos os deveres dos homens uns para com os
outros. Cumpre, porém, se lhes mostre a aplicação que comporta, do contrário deixarão de
cumpri-lo, como o fazem presentemente. Demais, a lei natural abrange todas as
circunstâncias da vida e esse preceito compreende só uma parte da lei. Aos homens são
necessárias regras precisas; os preceitos gerais
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 23:17
estou me preparando para ser psicólogo e psiquiatra com pleno entendimento espiritual na minha proxima encarnação...
Então todo ensinamento me está está sendo de grande valia.



Me desculpe, mas vou ter que citar novamente, pois o senhor ainda não entendeu...


897 É repreensível aquele que faz o bem, sem visar recompensa na Terra, mas na esperança de ser recompensado na outra vida, para que lá sua posição seja melhor? Esse pensamento prejudica seu progresso?

– É preciso fazer o bem pela caridade, com desinteresse.


E, vou citar novamente também o Tomás de Kempis, uma vez que o senhor lera superficialmente a sua profunda mensagem espiritual.

CAPITULO 2
Do humilde pensar de si mesmo
 
1. Todo homem tem desejo natural de saber; mas que aproveitará a ciência, sem o temor de Deus? Melhor é, por certo,
o humilde camponês que serve a Deus, do que o filósofo soberbo que observa o curso dos astros, mas se descuida de si mesmo. Aquele que se conhece bem se despreza e não se compraz em humanos louvores. Se eu soubesse quanto há no mundo, porém me faltasse a caridade, de que me serviria isso perante Deus, que me há de julgar segundo minhas obras?
 
1. Renuncia ao desordenado desejo de saber, porque nele há muita distração e ilusão. Os letrados gostam de ser vistos e tidos por sábios. Muitas coisas há cujo conhecimento pouco ou nada aproveita à alma. E mui insensato é quem de outras coisas se ocupa e não das que tocam à sua salvação. As muitas palavras não satisfazem à alma, mas uma palavra boa refrigera o espírito e uma consciência pura inspira grande confiança em Deus.

2. Quanto mais e melhor souberes, tanto mais rigorosamente serás julgado, se com isso não viveres mais santamente. Não te desvaneças, pois, com qualquer arte ou conhecimento que recebeste. Se te parece que sabes e entendes bem muitas coisas, lembra-te que é muito mais o que ignoras. Não te presumas de alta sabedoria (Rom 11,20); antes, confessa a tua ignorância. Como tu queres a alguém te preferir, quando se acham muitos mais doutos do que tu e mais versados na lei? Se queres saber e aprender coisa útil, deseja ser desconhecido e tido por nada.

3. Não há melhor e mais útil estudo que se conhecer perfeitamente e desprezar-se a si mesmo. Ter-se por nada e pensar sempre bem e favoravelmente dos outros, prova é de grande sabedoria e perfeição. Ainda quando vejas alguém pecar publicamente ou cometer faltas graves, nem por isso te deves julgar melhor, pois não sabes quanto tempo poderás perseverar no bem. Nós todos somos fracos, mas a ninguém deves considerar mais fraco que a ti mesmo.




Namastê.



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 23:25
Mas o que este estudo claramente mostra é que , não adianta se vestir de bem feitor enquanto não estamos desapegados do nosso EGOÍSMO.
Vemos isso todo dia. Pessoas em Centros, em bazares de Igreja, trabalhando exaustivamente para se gratificar com as próprias ações. Tipo " Veja como sou bonzinho(o) " e na primeiira contrariedade mostra-se ofendido ou magoado porque se empenhou muito e ninguem reconheceu.
Ora, isso não é caridade, é querer ganhar glórias para si mesmo ou querer alcançar os reinos dos Céus. Sempre há interesse pessoal enquanto não encontrarmos a nossa essência e para isso temos que nos libertar de todos esses apegos.
Um abço
Hebe

No atendimento de preces pelo telefone o SOS-Preces, quantas mães sozinhas em casa, deseperadas por não terem noticias de onde seus filhos se encontram e o que estejam fazendo

SOS-Preces... era só o que faltava...

Apenas mais uma ilusão...

Tudo isso é só mais um motivo do EGO, uma desculpa esfarrapada para não olhar para o próprio interior.

Apenas mais uma desculpa esfarrapada para protelar para a outra reencarnação a tarefa do auto-conhecimento.

Namastê.
Amado irmão Xandão,
Se...... eu tivesse tido a oportunidade que terei, estudar psicologia, esse seu post e o do Dim-Dim de numero 542, já seriam matéria suficiente para que eu defendesse a seguinte:
COMO FUGIR DA ALTERIDADE.
Saúde e Paz!

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 17 de Julho de 2010, 23:27
Como, ajudo então sou bom
Crio e me sacrifico então sou boa mãe ou bom pai, meus filhos tem que me reconhecer desta forma.
Sou boa profissional então tenho que ser reconhecida.
Isso não existe quando fazemos as coisas de forma natural e espontânea.
A mágoa, o ódio a ingratidão e todos os sentimentos ruins que sentimos uns pelos outros nascem dessa espera de retorno e expectativa.
Dessa forma que o homem cria o mal, azeda seus relacionamentos, não enxerga a limitação do outro, tem desejo de vingança, não perdoa, quando não inventa em sua própria mente já deturpada estórias que supostamente esteja sendo usado, traído, invejado, perseguido.
Veja se isso tudo não sai de mentes sofridas e mal resolvidas, e a história da humanidade é esta
Se odeiam e se matam pela terra prometida por Deus.
Se explodem por ALA
Queimam na fogueira os bruxos por ameaçarem o poder e assim por diante. Isto é reprodução também dentro da vida familiar.
Briga de irmãos por herança, por afeição dos pais, por se considerar excluído.
Briga de marido e mulher por ciúme ou traição. Casamento por interesse.
Briga entre amigos por desentendimentos fúteis.
Briga de velhinhas no bazar porque uma tricota melhor que a outra.
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 23:29
COMO FUGIR DA ALTERIDADE.

E o que é a alteridade??

Você nos chama para a SUA "alteridade"; a sua verdade pessoal. 

Por acaso já leu o primeiro post que abre esse tópico??

Pois saiba que é mediante essa "alteridade" instituída socialmente que se constrói o ego na criança, que é o falso centro.

Se o senhor está esperando que as suas idéias pessoais sejam acatadas em detrimento das verdades universais ensinadas historicamente por mestres diversos, em nome da "alteridade", pode tirar o cavalo da chuva meu amigo, por que isto não acontecerá.

Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 23:35
estou me preparando para ser psicólogo e psiquiatra com pleno entendimento espiritual na minha proxima encarnação...
Então todo ensinamento me está está sendo de grande valia.



Me desculpe, mas vou ter que citar novamente, pois o senhor ainda não entendeu...


897 É repreensível aquele que faz o bem, sem visar recompensa na Terra, mas na esperança de ser recompensado na outra vida, para que lá sua posição seja melhor? Esse pensamento prejudica seu progresso?

– É preciso fazer o bem pela caridade, com desinteresse.


E, vou citar novamente também o Tomás de Kempis, uma vez que o senhor lera superficialmente a sua profunda mensagem espiritual.

CAPITULO 2
Do humilde pensar de si mesmo
 
1. Todo homem tem desejo natural de saber; mas que aproveitará a ciência, sem o temor de Deus? Melhor é, por certo,
o humilde camponês que serve a Deus, do que o filósofo soberbo que observa o curso dos astros, mas se descuida de si mesmo. Aquele que se conhece bem se despreza e não se compraz em humanos louvores. Se eu soubesse quanto há no mundo, porém me faltasse a caridade, de que me serviria isso perante Deus, que me há de julgar segundo minhas obras?
 
1. Renuncia ao desordenado desejo de saber, porque nele há muita distração e ilusão. Os letrados gostam de ser vistos e tidos por sábios. Muitas coisas há cujo conhecimento pouco ou nada aproveita à alma. E mui insensato é quem de outras coisas se ocupa e não das que tocam à sua salvação. As muitas palavras não satisfazem à alma, mas uma palavra boa refrigera o espírito e uma consciência pura inspira grande confiança em Deus.

2. Quanto mais e melhor souberes, tanto mais rigorosamente serás julgado, se com isso não viveres mais santamente. Não te desvaneças, pois, com qualquer arte ou conhecimento que recebeste. Se te parece que sabes e entendes bem muitas coisas, lembra-te que é muito mais o que ignoras. Não te presumas de alta sabedoria (Rom 11,20); antes, confessa a tua ignorância. Como tu queres a alguém te preferir, quando se acham muitos mais doutos do que tu e mais versados na lei? Se queres saber e aprender coisa útil, deseja ser desconhecido e tido por nada.

3. Não há melhor e mais útil estudo que se conhecer perfeitamente e desprezar-se a si mesmo. Ter-se por nada e pensar sempre bem e favoravelmente dos outros, prova é de grande sabedoria e perfeição. Ainda quando vejas alguém pecar publicamente ou cometer faltas graves, nem por isso te deves julgar melhor, pois não sabes quanto tempo poderás perseverar no bem. Nós todos somos fracos, mas a ninguém deves considerar mais fraco que a ti mesmo.
Namastê.

Amado irmão, há alguma coisa que proiba ou impeça que eu estude o que vcs estudem sem me deixar cooptar?
Se há, me desligarei imediatamente porque sou timoneiro do meu próprio barco e conheço os caminhos que me levarão ao meu porto seguro...
Agora, estou meio decepcionado porque um amigo que fiz tão recentemente e que ontem se mostrou bastante gentil, está me mostrando outra face e usando subterfúgios para não responder a duas perguntas tão simples que lhe fiz...
e se recusa a me dizer se é de bom alvitre o prejulgamento sem conhecimento dos fatos...
Ou o amigo prefere que esqueça e deixe tudo prá lá e começemos de novo?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 17 de Julho de 2010, 23:41
Como, ajudo então sou bom
Crio e me sacrifico então sou boa mãe ou bom pai, meus filhos tem que me reconhecer desta forma.
Sou boa profissional então tenho que ser reconhecida.
Isso não existe quando fazemos as coisas de forma natural e espontânea.
A mágoa, o ódio a ingratidão e todos os sentimentos ruins que sentimos uns pelos outros nascem dessa espera de retorno e expectativa.
Dessa forma que o homem cria o mal, azeda seus relacionamentos, não enxerga a limitação do outro, tem desejo de vingança, não perdoa, quando não inventa em sua própria mente já deturpada estórias que supostamente esteja sendo usado, traído, invejado, perseguido.
Veja se isso tudo não sai de mentes sofridas e mal resolvidas, e a história da humanidade é esta
Se odeiam e se matam pela terra prometida por Deus.
Se explodem por ALA
Queimam na fogueira os bruxos por ameaçarem o poder e assim por diante. Isto é reprodução também dentro da vida familiar.
Briga de irmãos por herança, por afeição dos pais, por se considerar excluído.
Briga de marido e mulher por ciúme ou traição. Casamento por interesse.
Briga entre amigos por desentendimentos fúteis.
Briga de velhinhas no bazar porque uma tricota melhor que a outra.
Um abço



Tudo isso são demandas do ego. Parece que tudo o que fazemos é um "semear aqui, para colher ali logo adiante", e ah!, quando a colheita é frustrada eis que o ego se magoa e se revolta...

Nesse sentido não devemos esperar nada de ninguém. E por que deveríamos?

Aliás, é aí que está o mal... os espíritas pensam que serão recebidos por uma "plêiade" de Espíritos de luz, a lhes dizerem: "parabéns!! vocês fizeram o bem a seus irmãos na Terra, agora, venham cá receber o vosso prêmio".

Que ridículo!!! Como se fossem trabalhadores, que no final do mês vão ao escritório da empresa pegar o cheque em recompensa aos serviços prestados.

A mensagem veiculada por aqui está clara e bem definida, só não vê quem não quer.

Praticai o Reino dos Céus (ele está dentro de vós!!!) e sua Justiça e TUDO O MAIS, vos será dado por acréscimo"

O Reino dos céus consiste em calar os vossos ódios e as vossas discórdias para que a Obra do Senhor se realize DENTRO DE VÓS.

E tem mais essa ainda: "Àquele que tem será dado, e áquele que não tem será tirado até mesmo o que julga possuir"

Que ouça quem tem ouvidos de ouvir...



Namastê.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 17 de Julho de 2010, 23:45
COMO FUGIR DA ALTERIDADE.

E o que é a alteridade??

Você nos chama para a SUA "alteridade"; a sua verdade pessoal.  

Por acaso já leu o primeiro post que abre esse tópico??

Pois saiba que é mediante essa "alteridade" instituída socialmente que se constrói o ego na criança, que é o falso centro.

Se o senhor está esperando que as suas idéias pessoais sejam acatadas em detrimento das verdades universais ensinadas historicamente por mestres diversos, em nome da "alteridade", pode tirar o cavalo da chuva meu amigo, por que isto não acontecerá.
Namastê.
..........................................
Não nego que tens razões de sobra para assim pensares e falar(digitar)...
Eu próprio enxergo isso também...
Mas, amada irmã...
Disso fazer uma certeza absoluta e coletivizar o que alguns praticam seria por exemplo dizer que todo cirurgião plástico é inepto,face recentes noticias e que todo governador é igual do Arruda...
No meu modesto entendimeto irmã, é aí que nasce o preconceito, e o prejulgamento sem nem mesmo conhecer ou ter visto o processo...
O Espiritismo Cristão tem me ensinado direferentemente, mas eu gosto de aprender de um tudo, estou me preparando para ser psicólogo e psiquiatra com pleno entendimento espiritual na minha proxima encarnação...
Então todo ensinamento me está está sendo de grande valia.
Sigamos em paz!
 
A Imitação de Cristo - Tomás de Kempis
CAPÍTULO 51
Que devemos praticar as obras humildes quando somos incapazes para as mais altas.
Jesus: Filho, não podes conservar-te sempre no desejo fervoroso de todas as virtudes, nem perseverar no mais alto grau de contemplação; mas às vezes te é necessário, por causa de tua natureza viciada, descer a coisas humildes e carregar, em que te pese, o fardo desta vida corruptível. Enquanto viveres neste corpo mortal, sentirás tédio e angústias do coração. Convém, pois, que na carne gemas muitas vezes debaixo do seu peso, porque não podes ocupar-te dos exercícios espirituais e da contemplação das coisas divinas, sem interrupção.
Então te convém recorrer a humildes ocupações exteriores e recrear-te nas boas obras; esperar, com firme confiança, minha vinda e visita celestial; levar com paciência o teu desterro e secura de espírito, até que de novo venha a visitar-te e te livre de todas as penas. Porque eu te farei esquecer os trabalhos e gozar do sossego interior. Abrir-te-ei o jardim delicioso das Sagradas Escrituras, para que, com o coração dilatado, comeces a correr pelo caminho dos meus mandamentos. E então dirás: Não têm proporção as penas desta vida com a futura glória que se nos há de revelar (Rom 8,18).
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 00:07

Tudo isso são demandas do ego. Parece que tudo o que fazemos é um "semear aqui, para colher ali logo adiante", e ah!, quando a colheita é frustrada eis que o ego se magoa e se revolta...

Nesse sentido não devemos esperar nada de ninguém. E por que deveríamos?

Aliás, é aí que está o mal... os espíritas pensam que serão recebidos por uma "plêiade" de Espíritos de luz, a lhes dizerem: "parabéns!! vocês fizeram o bem a seus irmãos na Terra, agora, venham cá receber o vosso prêmio".

Que ridículo!!! Como se fossem trabalhadores, que no final do mês vão ao escritório da empresa pegar o cheque em recompensa aos serviços prestados.

A mensagem veiculada por aqui está clara e bem definida, só não vê quem não quer.

Praticai o Reino dos Céus (ele está dentro de vós!!!) e sua Justiça e TUDO O MAIS, vos será dado por acréscimo"

O Reino dos céus consiste em calar os vossos ódios e as vossas discórdias para que a Obra do Senhor se realize DENTRO DE VÓS.

E tem mais essa ainda: "Àquele que tem será dado, e áquele que não tem será tirado até mesmo o que julga possuir"

Que ouça quem tem ouvidos de ouvir...
Namastê.

Amado irmão, meus respeitos a sua pessoa, o que façõ unicamente é impessoal, posto que quero aprender e só aprendo conhecendo idéias...eu só não ... todos nós...
Mas penso que o amigo caminha em engano nessa sua afirmação....
Os Espíritas, não esperam de forma alguma que sejam recebidos por um grupo de outros espíritos a lhes dar boas vindas, vida mansa e agua fresca. Até pelo contrário conforme só por estas duas reportagens...
Espíritas poem a mão na massa e rogam a Deus capacidade e inspiração para alcançarem seus desideratos...
 Re: EGO segundo entendimento de um estudante Espírita.
« Responder #191 em: Ontem às 20:14 » Citar 

--------------------------------------------------------------------------------
Quanto aos que pensam que só há doentes no Espiritismo, deixo estes dois endereços posto que é interessante aferirem se isto é vero...

Folha Espírita – Até onde já se chegou com as pesquisas em espiritualidade e saúde?
Alexander Moreira de Almeida – Atualmente, já é amplamente reconhecida a importância que a espiritualidade exerce na vida das pessoas. Deixou-se de lado uma visão preconceituosa de ignorar, desqualificar ou considerar patológicas as expressões de espiritualidade. Muitos intelectuais renomados difundiram a idéia, sem bases em pesquisas sólidas, de que religiosidade era algo associado à ignorância, culpa, infelicidade e imaturidade psicológica. Hoje, já se sabe que o envolvimento religioso habitualmente está associado a melhores indicadores de saúde e bem-estar.
http://www.amebrasil.org.br/html/outras_tese.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5hbWVicmFzaWwub3JnLmJyL2h0bWwvb3V0cmFzX3Rlc2UuaHRt)

[PDF] Pedagogia Espírita: um Projeto Brasileiro e suas Raízes Histórico ...
Formato do arquivo: PDF/Adobe Acrobat
de DA Colombo - Citado por 3 - Artigos relacionados
(Tese de doutorado). Esta tese apresenta a Pedagogia Espírita, como uma proposta nascida no Brasil, atualmente o país com maior número de adeptos do ...
www.espirito.org.br/portal/download/pdf/pedagogia-espirita.pdf (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lc3Bpcml0by5vcmcuYnIvcG9ydGFsL2Rvd25sb2FkL3BkZi9wZWRhZ29naWEtZXNwaXJpdGEucGRm)
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 00:17
Mais do que qualquer coisa aqui, o que está sendo estudado é o comportamento Humano e a visão desta ou de outra doutrina.
Não é uma disputa de qual Doutrina é melhor ou se o comportamento deste seguidor é melhor do que do outro. Esta é a prosposta inicial do estudo.
Chegamos a conclusões boas e comparações bastante elucidativas para todos.
Proponho seguir o estudo de forma impessoal com finalmente estava sendo feito.
Um abço Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 00:18
Palavras do irmão Xandão, que tem liberdade plena para dizer o que sente e pensa, no que respeitamos e se discordamos explicamos o porque, não deixamos o irmão, sofrer o revés da afirmação, sofrer a réplica, mas ignorarmos a tréplica.

Tudo isso são demandas do ego. Parece que tudo o que fazemos é um "semear aqui, para colher ali logo adiante", e ah!, quando a colheita é frustrada eis que o ego se magoa e se revolta...
Nesse sentido não devemos esperar nada de ninguém. E por que deveríamos?
Aliás, é aí que está o mal... os espíritas pensam que serão recebidos por uma "plêiade" de Espíritos de luz, a lhes dizerem: "parabéns!! vocês fizeram o bem a seus irmãos na Terra, agora, venham cá receber o vosso prêmio".
Que ridículo!!! Como se fossem trabalhadores, que no final do mês vão ao escritório da empresa pegar o cheque em recompensa aos serviços prestados.  

Já que o irmão primeiramente fez uma critica velada aos Espíritas, eu não me sinto à altura, para lhe responder, posto que não tenho procuração do Espiritismo para defendê-lo.

Portanto ao invés de respondê-lo proponho o seguinte:
O irmão faz um sintese dos recentes acontecimentos em MIAMAR, suas causas e razões e nos explique de que forma aquele pais, pequeno, pobre, pode sustentar na carne metade de sua população que é composta de monges, que sai todas as manhã a pedir o donativo do almoço, almoçam e passam o resto do dia a meditar... enquanto a outra metade da população se mantem a trabalhar...
Se após a critica que o irmão fez ao espiritismo ainda assim achar que esta proposta lhe ofende ou incomoda, esteja a vontade pode pedir aos moderadores a retirada a mesma que desde já digo-lhe que entenderei.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 00:22
Mais do que qualquer coisa aqui, o que está sendo estudado é o comportamento Humano e a visão desta ou de outra doutrina.
Não é uma disputa de qual Doutrina é melhor ou se o comportamento deste seguidor é melhor do que do outro. Esta é a prosposta inicial do estudo.
Chegamos a conclusões boas e comparações bastante elucidativas para todos.
Proponho seguir o estudo de forma impessoal com finalmente estava sendo feito.
Um abço Hebe

Muito bem colodado minha irmã Hebe, respeitosamete lhe peço que releia o post 555, e me diga, se aqui neste forum espírita não há direito a respostas e contra-arguentações de idéias... livremente...
Ou será que só a argumentação das idéias de um lado pode prevalecer?
Aliás a arguentação do irmão Xandão foi tão eloquente e satisfatória que até ganhei 0800 um pdf A Imitação de Cristo - Tomás de Kempis, - Aproveito para agradecer.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 00:29
Tem algum ruido de comunicação nos meus post ,Filho do Bino que emsmo eu não citando o seu nome, acha sempre que é com você. Eu pedi apenas que voltassem ( suj Indeterminado ) a proposta inicial do estudo.
Muito obrigada Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 18 de Julho de 2010, 00:30
Já que o irmão primeiramente fez uma critica velada aos Espíritas, eu não me sinto à altura, para lhe responder, posto que não tenho procuração do Espiritismo para defendê-lo.

Em primeiro lugar, a minha crítica não é ao Espiritismo, mas sim ao Movimento Espírita o que são coisas distintas. Só os que já se movimentaram em suas fileiras é que podem fazer essa crítica. Ela não é pois, uma crítica leviana: tem seus fundamentos. Mas não vou perder o meu tempo aqui fundamentando essa crítica.

Em segundo lugar, a crítica não é velada não. Ela é tão clara quanto a luz do Sol. Os espíritas só fazem cumprir a parte da Doutrina que diz respeito a adequação dos egos às normas e etiquetas sociais, e a caridade que fazem, é aquela baseada no interesse pessoal. São todos os espíritas? Não! mas a maioria ainda pensa assim.

Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 00:36
Tem algum ruido de comunicação nos meus post ,Filho do Bino que emsmo eu não citando o seu nome, acha sempre que é com você. Eu pedi apenas que voltassem ( suj Indeterminado ) a proposta inicial do estudo.
Muito obrigada Hebe
Pelo profundo respeito que nutro por suas idéias, e reverenciando a quantidade de posts que já trocamos neste fórum aceito ficar sem a devida resposta do meu novo e querido amigo Xandão, mesmo após sua advertência de ruído dirigido a minha pessoa.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 18 de Julho de 2010, 00:38
Mas penso que o amigo caminha em engano nessa sua afirmação....
Os Espíritas, não esperam de forma alguma que sejam recebidos por um grupo de outros espíritos a lhes dar boas vindas, vida mansa e agua fresca.

Sei dizer que até agora o senhor tem fugido do tema, e se não percebe, o seu ego se coloca como central, na medida em que, fazendo oposição a todos os demais no estudo, e no tema central, se coloca como centro das atenções mesmo que seja para ser criticado por todos.

A isto se chama fome do ego; a necessidade do ego de se ter atenção.

Por que o senhor não se interessa pelos nossos estudos?? há textos maravilhosos para serem lidos.

Não é o senhor que está se "auto-propondo" conhecer cada vez mais e mais, pois que isso lhe facultará o adiantamento intelecto moral??

Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 00:41
Boa Noite Xandão,
Sabe o que é, se você der uma olhadinha no inicio deste estudo, vai ver que começou realmente a andar  muito bem, inclusive com a sua colabração de algumas paginas pra cá.
Começa uma discussão de defesa ou acusação disso ou daquilo que não tem fim.
Nossa!!! este estudo está riquissimo. Cita-se, Cristo, Buda, Osho, , Jesus, Hubert Hoden, Thomas e ai por diante, logo se ve que foi feita uma pesquisa boa pra dar consistencia ao tópico.
Por isso que pedi para voltarem ao tema.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 18 de Julho de 2010, 00:43
Não é esse o link contendo a bibliografia do estudo??


Olá

http://www.4shared.com/dir/7720763/7463976c/sharing.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy40c2hhcmVkLmNvbS9kaXIvNzcyMDc2My83NDYzOTc2Yy9zaGFyaW5nLmh0bWw=)


Namasté


Namastê.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 18 de Julho de 2010, 00:51
Aliás a arguentação do irmão Xandão foi tão eloquente e satisfatória que até ganhei 0800 um pdf A Imitação de Cristo - Tomás de Kempis, - Aproveito para agradecer.
Saúde e Paz!

Pronto! vou enviar só para o senhor, que é para ver se começa a estudar tudo isso que deseja.

http://www.4shared.com/dir/7720763/7463976c/sharing.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy40c2hhcmVkLmNvbS9kaXIvNzcyMDc2My83NDYzOTc2Yy9zaGFyaW5nLmh0bWw=)

Se quer ser psicólogo na próxima reencarnação há referenciais muito bons aí nesse link, que são a base da Psicologia atual - aquela que funciona é claro, não aquela que cuida de salvar e corrigir a auto-imagem no intuito de se disciplinarem os egos socialmente).


Pode ir baixando TODOS os textos do Osho, e, após sua leitura, se tornará um bom psicólogo para o Atendimento Fraterno. Lhe garanto, que aí sim vai começar a fazer a caridade mesmo! 


Namastê.



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 00:52
Mas penso que o amigo caminha em engano nessa sua afirmação....
Os Espíritas, não esperam de forma alguma que sejam recebidos por um grupo de outros espíritos a lhes dar boas vindas, vida mansa e agua fresca.

Sei dizer que até agora o senhor tem fugido do tema, e se não percebe, o seu ego se coloca como central, na medida em que, fazendo oposição a todos os demais no estudo, e no tema central, se coloca como centro das atenções mesmo que seja para ser criticado por todos.

A isto se chama fome do ego; a necessidade do ego de se ter atenção.

Por que o senhor não se interessa pelos nossos estudos?? há textos maravilhosos para serem lidos.

Não é o senhor que está se "auto-propondo" conhecer cada vez mais e mais, pois que isso lhe facultará o adiantamento intelecto moral??
Namastê.

Querido irmão, a unanimidade é que gerou o atraso do intelecto moral...
Não podemos querer viver em unanimidade de pensamentos e idéias, posto que isto nos tornaria robos, automatos... somos seres individualizados e cada um pensa difeente,  às vezes usamos palavra totalmente diferente e até termos discrepantes, mas no fundo tudo nos leva ao mesmo local....
É APRENDER A CONVIVER COM ESSAS DIFERENÇAS DE IDÉIAS QUE É ALTERIDADE.
Se o amigo prestar atenção o estudo que mais tem proporcionado presenças e criado oportunidades de aprendizado é esse... dirigido pela nobre irmã Hebe.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 00:56
Aliás a arguentação do irmão Xandão foi tão eloquente e satisfatória que até ganhei 0800 um pdf A Imitação de Cristo - Tomás de Kempis, - Aproveito para agradecer.
Saúde e Paz!

Pronto! vou enviar só para o senhor, que é para ver se começa a estudar tudo isso que deseja.

http://www.4shared.com/dir/7720763/7463976c/sharing.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy40c2hhcmVkLmNvbS9kaXIvNzcyMDc2My83NDYzOTc2Yy9zaGFyaW5nLmh0bWw=)

Se quer ser psicólogo na próxima reencarnação há referenciais muito bons aí nesse link, que são a base da Psicologia atual - aquela que funciona é claro, não aquela que cuida de salvar e corrigir a auto-imagem no intuito de se disciplinarem os egos socialmente).


Pode ir baixando TODOS os textos do Osho, e, após sua leitura, se tornará um bom psicólogo para o Atendimento Fraterno. Lhe garanto, que aí sim vai começar a fazer a caridade mesmo! 
Namastê.

Adorei amado irmão, mas assim só pra mim quero não, aceita-lo-ia de coração aberto se o amigo o liberasse para todos do fórum e mais quem chegasse, todos merecem o que é bom... dar só pra mim não vale não... brigaduuuuuuuuuuu.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 01:03
 :D Filho do Bino,
O link está no estudo desde o inicio para quem quiser pegar
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 01:11
Obrgado irmã Hebe,
Agradeço muitíssimo, e quem recebe um belo presente sempre se interessa em retribuir não é um fato? Vou ler todos...
Então vou retribuir o presente do meu irmão Xandão, dando-lhe outro.

http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/espirita-profissao-amor/msg126750/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespirita%2Fposts+%28Forum+Espirita+posts%29#msg126750 (http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/espirita-profissao-amor/msg126750/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespirita%2Fposts+%28Forum+Espirita+posts%29#msg126750)
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 18 de Julho de 2010, 01:14
Se o amigo prestar atenção o estudo que mais tem proporcionado presenças e criado oportunidades de aprendizado é esse... dirigido pela nobre irmã Hebe.
Saúde e Paz!

É o estudo em que todos fogem, como o diabo foge da cruz, porque é aonde se está propondo o auto-conhecimento e aquele sacudir o ego, que está numa boa curtindo as "delícias da vida".

Aqui não cabe lugar para hipocrisias. Ou é, ou não é! Se nós somos Espíritos imortais; se o mundo espírita é o mundo primitivo e anterior ao mundo material; se tudo o que existe é criação mental; se Deus é a causa primária de todas as coisas e o Espírito está "condenado" à perfeição que existe em estado de gérmen dentro de si, então de duas uma:

1- ou continua-se ateu e materialista fingindo que é espiritualista mas na verdade se compraz com os prazeres e vaidades mundanas, ou

2- leva a coisa a sério e começa desde já a praticar o desapego.

Não há meio termo.

Em 1, já sabemos o que vai dar: continuar a ilusão e a dor. Quando desencarnarmos, o nosso arrependimento e sentimento de culpa será um inferno interior, e então pediremos uma reencarnação mais dura (adoramos ficar aqui nesse planeta)

E, em 2, é tentar o desconhecido, se aventurar, sair da pequena clareira que a sociedade desbravou em nossa consciência - para parafrasear o Osho.

Essa pequena clareira, onde nos sentimos seguros, é o ego. Para além dela há uma floresta, um mundo desconhecido que nos cabe desbravar - que é o eu profundo, ainda desconhecido.


Namastê.


Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 01:24
"Uma árvore em flor fica despida no outono. A beleza transforma-se em feiúra, a juventude em velhice e o erro em virtude. Nada fica sempre igual e nada existe realmente. Portanto, as aparências e o vazio existem simultaneamente"

Dalai Lama
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 01:29
Mais uma,

"A verdadeira compaixão não consiste em sofrer pelo outro. Se ajudamos uma pessoa que sofre e nos deixamos invadir por seu sofrimento, é que somos ineficazes e estamos tão somente reforçando nosso ego."
Dalai Lama
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 01:34
Amado irmão Xandâo, provavelmente o nobre irmão não teve tempo de ler por inteiro o meu post 556 do horário das 23:55, senão teria entendido que no próprio livro que o amigo me gentilmente presenteou, eu já havia explicado e naturalmente o irmão não entendeu ou se enganou... Também eu penso que as primeiras palavras que a irmã repete que Dalai Lama disse(autor D.Lama viu irmã Hebe), também explicam como o pensamento dos  Espiritiras e dos Espíritos Cristão se conduzem, ai então o irmão teria mais chance de nos compreender, posto que como estudante que sou do misticismo Rosa Cruz, aprendí a conhecer o formato do pensamento das religiões orientais, e por isso muito as respeito e sei que delas tenho muito a aprender...  Repito o texto aqui:
A Imitação de Cristo - Tomás de Kempis
CAPÍTULO 51
Que devemos praticar as obras humildes quando somos incapazes para as mais altas.
Jesus: Filho, não podes conservar-te sempre no desejo fervoroso de todas as virtudes, nem perseverar no mais alto grau de contemplação; mas às vezes te é necessário, por causa de tua natureza viciada, descer a coisas humildes e carregar, em que te pese, o fardo desta vida corruptível. Enquanto viveres neste corpo mortal, sentirás tédio e angústias do coração. Convém, pois, que na carne gemas muitas vezes debaixo do seu peso, porque não podes ocupar-te dos exercícios espirituais e da contemplação das coisas divinas, sem interrupção.
Então te convém recorrer a humildes ocupações exteriores e recrear-te nas boas obras; esperar, com firme confiança, minha vinda e visita celestial; levar com paciência o teu desterro e secura de espírito, até que de novo venha a visitar-te e te livre de todas as penas. Porque eu te farei esquecer os trabalhos e gozar do sossego interior. Abrir-te-ei o jardim delicioso das Sagradas Escrituras, para que, com o coração dilatado, comeces a correr pelo caminho dos meus mandamentos. E então dirás: Não têm proporção as penas desta vida com a futura glória que se nos há de revelar (Rom 8,18).Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 01:38
Mais uma,

"A verdadeira compaixão não consiste em sofrer pelo outro. Se ajudamos uma pessoa que sofre e nos deixamos invadir por seu sofrimento, é que somos ineficazes e estamos tão somente reforçando nosso ego."
Dalai Lama

Irmã verdade maior não há, sempre digo, nas palestras que para formação de médiuns, que jamais devemos agir com pena ou com dó, isto não é compaixão, é justificar o sofrer de outrem e ser esponja e sofrer igual, e não ajuda em nada, o que pode ajudar alguem em sofrimento é compaixão, alteridade.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 01:44
Amados irmãos,
Eu não sei se nos idiomas orientais (nem sei precisar qual), existe uma palavra para exprimir o sentimento de alteridade, que em portugues tem o seguinte significado:
Alteridade -s. f.
(1) Estado ou qualidade de ser outro.
(2) Fil. Feito ou qualidade de uma cousa ser diferente de outra.
Se alguém souber por favor esclarem-nos.
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 01:51
Boa Noite Filho do Bino.

Ve se não é a resposta.

"Se você quer transformar o mundo, experimente primeiro promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior."

Dalai Lama
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 01:53
Vejam que maravilhoso pensamento retirei o livro que o irmão Xandão me deu e replico aqui, pois tem tudo a ver com o que estudamos:

A Imitação de Cristo - Tomás de Kempis
LIVRO PRIMEIRO
AVISOS ÚTEIS PARA A VIDA ESPIRITUAL
CAPÍTULO 1
Da imitação de Cristo e desprezo de todas as vaidades do mundo
Quem me segue não anda nas trevas, diz o Senhor (Jo 8,12). São estas as palavras de Cristo, pelas quais somos advertidos que imitemos sua vida e seus costumes, se verdadeiramente queremos ser iluminados e livres de toda cegueira de coração. Seja, pois, o nosso principal empenho meditar sobre a vida de Jesus Cristo.
A doutrina de Cristo é mais excelente que a de todos os santos, e quem tiver seu espírito encontrará nela um maná escondido. Sucede, porém, que muitos, embora ouçam frequentemente o Evangelho, sentem nele pouco enlevo: é que não possuem o espírito de Cristo. Quem quiser compreender e saborear plenamente as palavras de Cristo é-lhe preciso que procure conformar à dele toda a sua vida.
Que te aproveita discutires sabiamente sobre a SS. Trindade, se não és humilde, desagradando, assim, a essa mesma Trindade? Na verdade, não são palavras elevadas que fazem o homem justo; mas é a vida virtuosa que o torna agradável a Deus. Prefiro sentir a contrição dentro de minha alma, a saber defini-la. Se soubesses de cor toda a Bíblia e as sentenças de todos os filósofos, de que te serviria tudo isso sem a caridade e a graça de Deus? Vaidade das vaidades, e tudo é vaidade (Ecle 1,2), senão amar a Deus e só a ele servir. A suprema sabedoria é esta: pelo desprezo do mundo tender ao reino dos céus.
Vaidade é, pois, buscar riquezas perecedoras e confiar nelas. Vaidade é também ambicionar honras e desejar posição elevada. Vaidade, seguir os apetites da carne e desejar aquilo pelo que,
depois, serás gravemente castigado. Vaidade, desejar longa vida e, entretanto, descuidar-se de que seja boa. Vaidade, só atender à vida presente sem providenciar para a futura. Vaidade, amar o que passa tão rapidamente, e não buscar, pressuroso, a felicidade que sempre dura.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 01:59
Segue adiante este livro Filho do Bino,
Leia-o com carinho e devagar.
Volte atrás quantas vezes precisar, reflita e saboreie cada passagem.
Um abço
Hebe
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 02:02
Boa Noite Filho do Bino.

Ve se não é a resposta.

"Se você quer transformar o mundo, experimente primeiro promover o seu aperfeiçoamento pessoal e realizar inovações no seu próprio interior."

Dalai Lama

Bela resposta, irmã,
É exatamente o que estou fazendo, só que eu sou o timoneiro do meu próprio barco, e conheço o destino e o porto onde vou desembarcar...
Enquanto viajo estudo, e estudo de um tudo, não me apego a santos, nem filosofias, nem religiões, sigo o Espiritismo Cristão que não valoriza individualidades, é um concerto de idéias que muito me tem ensinado, aprendeer com um só é ler só um jornal (Deus me livre, me fará dono da verdade, agora no que creio eu ponho fé, e minha fé é de aço), e fico vigilante, dos perigos que a travessia pode me atrasar minha viagem, no mais é só felicidade a minha vida...
Com esta estou também me despedindo, porque a coisinha mais doce que Deus me deu que é a minha veínha ja se deitou e a claridade do monitor pode incomodá-la, incomodá-la jamais...
Fiquem todos com Deus...
Saúde e Paz!
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 02:06
Filho do Bino,
Ninguem está negando o principio Cristão , até porque sou cristã.
Apenas o que está sendo dito, que para exercer este espírito Cristão verdadeiramente temos que nos desapegar de todos os valores materiais. Não quer dizer dispor de nossos bens e sim jogar fora todo o Egoismo que desenvolvemos com conceitos sociais errados.

Cristo falou isso,
Um abço
Durma em paz
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Dalilathe em 18 de Julho de 2010, 02:11
Jogar fora todo o egoísmo e o orgulho.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 02:13
Boa Noite,
O egoísmo gera tudo
Um abço
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 18 de Julho de 2010, 06:55
Vejam que maravilhoso pensamento retirei o livro que o irmão Xandão me deu e replico aqui, pois tem tudo a ver com o que estudamos:
A Imitação de Cristo - Tomás de Kempis

Pois é... o De Kempis sabe do que fala mesmo: profundo desprezo ao ego e às ilusões.


Vai mais um ótimo livro aí a quem interessar (faz parte da bibliografia do link)

http://ovoodaserpenteemplumada.com/baixeolivro (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL292b29kYXNlcnBlbnRlZW1wbHVtYWRhLmNvbS9iYWl4ZW9saXZybw==)

Namastê,

Xandão.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 18 de Julho de 2010, 13:26

Olá!

Terra. Um toque consciencial.
http://video.google.com/videoplay?docid=118133388754789445&ei=1ZeVS6bjO5HW-Aa5ztHlAg&q=terra.+um+toque+consciencial# (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3ZpZGVvLmdvb2dsZS5jb20vdmlkZW9wbGF5P2RvY2lkPTExODEzMzM4ODc1NDc4OTQ0NSZhbXA7ZWk9MVplVlM2YmpPNUhXLUFhNXp0SGxBZyZhbXA7cT10ZXJyYS4rdW0rdG9xdWUrY29uc2NpZW5jaWFsIw==)


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 18 de Julho de 2010, 17:13
Tomás de Kempis

CAPÍTULO 6
Das afeições desordenadas
 
1. Todas as vezes que o homem deseja alguma coisa desordenadamente, torna-se logo inquieto. O soberbo e o avarento nunca sossegam; entretanto, o pobre e o humilde de espírito vivem em muita paz. O homem que não é perfeitamente mortificado facilmente é tentado e vencido, até em coisas pequenas e insignificantes. O homem espiritual, ainda um tanto carnal e propenso à sensualidade, só a muito custo poderá desprender-se de todos os desejos terrenos. Daí a sua freqüente tristeza, quando deles se abstém, e fácil irritação, quando alguém o contraria.
 
2. Se, porém, alcança o que desejava, sente logo o remorso da consciência, porque obedeceu à sua paixão, que nada vale para alcançar a paz que almejava. Em resistir, pois, às paixões, se acha a verdadeira paz do coração, e não em segui-las. Não há, portanto, paz no coração do homem carnal, nem no do homem entregue às coisas exteriores, mas somente no daquele que é fervoroso e espiritual.
 

Namastê.



Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 17:45
Boa tarde,
Pelo que tenho visto o homem desiquilibrado emocionalmente não consegue acalmar sua mente.
Segundo Osho ele vai se mortificar, todo o ódio, a mágoa , o rancor na busca de seu interior vai voltar-se contra si mesmo.

"Esteja confortável, esteja relaxado. Não há qualquer necessidade de se torturar, nem de criar problemas desnecessários. Abandone essa mente de raiva, violência e agressão; e somente então você conseguirá mover-se para dentro. Porque somente numa consciência relaxada é possível flutuar internamente, cada vez mais fundo. Em completo relaxamento alcança-se o centro mais interno. (...)"


Osho, em "The Secret of Secrets"
Tradução: Sw. Bodhi Champak
Imagem por Armando Mayne

Segue o link para ser lido na íntegra
http://www.oshobrasil.com.br/conexaotoque30.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5vc2hvYnJhc2lsLmNvbS5ici9jb25leGFvdG9xdWUzMC5odG0=)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Hebe M C em 18 de Julho de 2010, 18:09
Toda busca interior é sofrida e difícil, pois trata-se de todos os desprendimentos de valores e verdades criadas pelo EGO.
Devo lembrar que longe de ter sido um ermitão a vida inteira , foi um homem que trabalhou muito principalmente na educação.
Este é o link de sua vida
http://pt.wikipedia.org/wiki/Jiddu_Krishnamurti (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3B0Lndpa2lwZWRpYS5vcmcvd2lraS9KaWRkdV9LcmlzaG5hbXVydGk=)

Segue um texto de Krshinamurti.
A Busca - Krishnamurti
  
Longamente peregrinei através de muitas vidas por muitas terras, entre
muitos povos em busca da meta que não conhecia.

Carreguei o pesado fardo de muitas posses, das riquezas do mundo, dos
confortos que fazem a estagnação.

Prostrei-me ante os altares dos santuários que encontrei à margem da estrada
 
e os deuses me recusaram a meta que pretendia.

E na magia das palavras e na embriaguez do incenso permaneci abrigado nas
sombras entre as paredes do templo.

Criei filosofias e credos, complicadas teorias de vida.

Entranhei-me das criações intelectuais do homem com elas me engrandeci em arrogância.

E, tão súbito quanto a tempestade desaba, vi-me nu, esmagado pela agonia de coisas transitórias.




E como as terras do deserto sem sombras assim se tornou minha vida.
Vi e me ouvi eremita.


Livra-te do veneno do preconceito que corrompe tua verdade porque és imenso
em teus preconceitos, tanto velhos quanto novos.


Livra-te da estreiteza de tuas tradições, convenções, hábitos,
sentimentos de posse.


Como o homem que não tem ouvidos,
és surdo para a música melodiosa.




Como o homem que não tem olhos,
és cego para o esplendor do crepúsculo.


Como o mergulhador que desce ao fundo do mar arriscando a vida pelo gozo
transitório,
deves tu também penetrar fundo em ti mesmo.


Como o audaz alpinista que conquista os altos cumes,
deves tu também ascender àquela altura vertiginosa,
de onde todas as coisas são vistas em suas verdadeiras proporções.


Como o lótus que, rompendo o lodo, ao céu se eleva deves tu também arredar
todas as coisas transitórias se queres descobrir tua força oculta para
enfrentar as viscitudes do mundo.


Como a rápida corrente conhece sua nascente, deves tu também conhecer teu próprio Ser.


Como a trilha tortuosa da montanha, descortina a cada instante vistas novas,
assim também em ti há uma revelação constante a cada experiência de
encontro.


Como o mar encerra uma multidão de seres vivos, em ti fazem ocultos segredos de todos os mundos.


Como a flor que desabrocha à branda luz do sol, deves tu te abrir, se te
queres conhecer.


Perscruta tuas próprias profundezas com os olhos límpidos se queres perceber todas as coisas.


Como o lago tranqüilo que reflete o céu, assim deverão os homens e as coisas em ti se refletir.


E como o rio misterioso que no largo mar se lança adentro me lancei no mar
da libertação.


A Busca
(Krishnamurti)
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: dim-dim em 18 de Julho de 2010, 18:29

Olá!

Boa tarde, amiga Hebe!! Já que está a falar de Krishnamurti, um sábio do nosso tempo que amou a liberdade de percepção, cá vai...

... Atenção não é a mesma coisa que concentração. A concentração é exclusão; a atenção é percebimento total, que nada exclui. A maioria de nós não me parece estar cônscia, não só do que estamos dizendo aqui, mas também de nosso ambiente, das cores que nos rodeiam, das pessoas, da forma das árvores, das nuvens, do movimento da água. Isso acontece, talvez, porque estamos tão interessados em nós mesmos, em nossos insignificantes problemas, nossas próprias idéias, nossos prazeres, ocupações e ambições, que não podemos ficar objetivamente cônscios. Entretanto, muito se fala de percebimento. Certa vez, na índia, eu viajava de automóvel. Um motorista conduzia o carro, e eu ia sentado a seu lado. Atrás, três homens discutiam com muito ardor sobre o percebimento, fazendo-me de vez em quando perguntas sobre o assunto. Naquele momento, o motorista, que estava a olhar para outra parte, infelizmente, atropelou uma cabra, e aqueles três homens prosseguiram na discussão sobre o percebimento, completamente alheios ao atropelamento da cabra. Quando essa falta de atenção lhes foi apontada, os três cavalheiros, que tanto se empenhavam em estar atentos, demonstraram grande surpresa.

A mesma coisa acontece com a maioria de nós. Não estamos conscientes nem das coisas exteriores nem das interiores. Se desejais compreender a beleza de uma ave, de uma mosca, de uma folha, de uma pessoa, com todas as suas complexidades, tendes de dispensar-lhe toda a vossa atenção - e isso é percebimento. E só podeis dar toda a atenção quando tendes zelo, quer dizer, quando amais realmente o compreender; aplicais então ao descobrimento todo o vosso coração e toda a vossa mente.

Esse percebimento é coisa semelhante a viverdes com uma serpente em vosso quarto; observais cada um dos seus movimentos, sois altamente sensível a cada ruído que ela produz. Um tal estado de atenção é energia total; nesse percebimento se revela instantaneamente a totalidade de vós mesmo. ( Krishnamurti )


Namasté
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 18 de Julho de 2010, 18:31
Obrgado irmã Hebe,
Agradeço muitíssimo, e quem recebe um belo presente sempre se interessa em retribuir não é um fato? Vou ler todos...
Então vou retribuir o presente do meu irmão Xandão, dando-lhe outro.

http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/espirita-profissao-amor/msg126750/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespirita%2Fposts+%28Forum+Espirita+posts%29#msg126750 (http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/espirita-profissao-amor/msg126750/?utm_source=feedburner&utm_medium=feed&utm_campaign=Feed%3A+forumespirita%2Fposts+%28Forum+Espirita+posts%29#msg126750)
Saúde e Paz!

O antropólogo já falecido, Marcel Mauss, escreveu um interessante livro chamado "Ensaio sobre a Dádiva". Nele, Mauss, valendo-se da metodologia inerente às ciências sociais, faz uma descoberta fantástica ao confrontar diversos tipos de sociedade, a de que, no ato de se dar um presente já está implícito a retribuição, e nesta, a "re-retribuição", ou seja, a "retribuição da retribuição".

Mauss fizera pesquisas de campo com os trobriandeses e notou como os presentes de uma para outra tribo sempre tinham como intuito "achatar" o rival, no sentido do "veja como sou generoso".

Bem, a grande descoberta de Mauss, é que, utilizando-se do método dedutivo (do geral para o particular), o "Da Obrigação de Dar e Retribuir os Presentes", está arraigado em todo e qualquer tipo de cultura.

Assim como xamãs, pajés e caciques, curandeiros e feiticeiros, magos e outros tantos representam o poder espiritual nessas sociedades primitivas, na nossa sociedade ocidental esse poder foi representado pela igreja, que deixou suas seqüelas: a idéia de dar, com o desejo de ser retribuído.

Não se preocupem que fazemos isso de forma automática.

Por outro lado, saibam que dar e receber presentes pode ser uma atitude que demonstra afeição e amizade, ou em última instância esse automatismo de que falei acima, mas nem sempre caridade.

A quem interessar http://ojs.c3sl.ufpr.br/ojs2/index.php/rsp/article/viewFile/3565/2822 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL29qcy5jM3NsLnVmcHIuYnIvb2pzMi9pbmRleC5waHAvcnNwL2FydGljbGUvdmlld0ZpbGUvMzU2NS8yODIy)


Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Julho de 2010, 18:48
Citação de: filhodobino
Não vejo engano nas suas palavras...
Contudo... onde a solução?
Praticar?
sei que sim, já pratico...
Não ha o que praticar, porque quem pratica sempre será o ego. Apenas viva, mas sem todo esta montanha de apegos que lhe asfixia. Cada frase sua é um conjunto de conceitos e verdades que lhe pesam como enormes pedras ao pescoço impedindo-o de alçar voo. Portanto apenas abandone todas as suas verdades e começara a compreender coisas que no momento lhe são inacessiveis.

Alivie-se deste peso e viva!

O Cristo apontou-lhe o caminho...
Queres ser perfeito? Desfaça-se de tudo que tens vem e me segue...


Citação de: filhodobino
Gostaria que meu caminho doravante fosse a psicologia e a psiquiatria espiritualizada...
A idade já não o permite nesta, mas quero desde já começar e dar continuidade, tão logo faça minha passagem... se tiver que voltar, voltarei no ramo... se não tiver que voltar, seguirei no ramo... daí a minha chatice...

Não existem leis no universo afora aquelas criadas pelo espirito humanizado para prender-se a materia. Não existe realidade no universo afora Deus. E não existe no universo nada que não seja espiritual. Não existem caminhos e tampouco obrigações. Não existe o tempo e a passagem.

Tudo isto são ilusões. Portanto abandone-as se desejar evoluir. Ou alternadamente, fique por ai rediscutindo consigo mesmo por mais algumas dezenas de milenios. Este é o seu livre arbitrio.
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: Xand em 18 de Julho de 2010, 19:11
Cada frase sua é um conjunto de conceitos e verdades que lhe pesam como enormes pedras ao pescoço impedindo-o de alçar voo. Portanto apenas abandone todas as suas verdades e começara a compreender coisas que no momento lhe são inacessiveis.


É interessante essa questão de estar enamorado pelas próprias idéias ou verdades.

É precisamente isso o que acontece em comunidades, sejas elas científicas ou religiosas.

Vejam que interessante. Para a ciência, o móvel de toda e qualquer investigação científica é a sondagem, o "conhecimento do objeto".

E é por isso que a ciência e o método científico é incapaz de conhecer o "EU". O que ela conhece é o ego, não o EU. Isto porque, a questão do auto-conhecimento implica em que o objeto de investigação é o próprio sujeito, e uma vez que as variáveis implicadas todas dizem respeito ao processo de interiorização do próprio sujeito, logo foge da alçada do método científico, já que o "experimento", só pode ser feito unicamente pelo próprio sujeito. Outros podem fazer, mas em relação a si mesmos apenas.

E como sabemos que esse tipo de conhecimento funciona?? Pelos vários sujeitos que utilizaram esse método e nos narraram suas "descobertas" a saber, os cristos, budas e Krisnas de todos os tempos.

A ciência oficial é uma falsa ciência, porque ela prioriza o conhecimento do objeto, que pressupõe o conhecimento da realidade exterior pelo sujeito.

A verdadeira ciência é aquela que está nos Evangelhos, nos ensinamentos de Buda, e outros mais, que diz respeito à postura introspectiva do próprio sujeito, no que tange ao auto-conhecimento.

Assim, é de se entender que, propor o auto-conhecimento na academia seria definitivamente sepultar a ciência e o método científico, uma vez que seu móvel predileto e único é o estudo do objeto, supondo de antemão que o sujeito pode vir a conhecer alguns aspectos do objeto.

Agora, se o sujeito não se auto-conhece, como é que poderá conhecer o que está fora de si?? É essa pergunta que a academia evitar fazer...

E então, finge-se que o rei está bem vestido: a falsa ciência acredita nos poderes e na infalibilidade da razão na sua pretensão de conhecer aspectos de um dado objeto.

Se nada existe fora de Deus e do Espírito auto-consciente, podemos aqui dizer sem meias palavras que o objeto de estudo da ciência é a ILUSÃO.


Namastê.

Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 19:12
Olá querido Anton,
Até que enfim vc apareceu, legal... gosto muito de voce, mas vc é muito sabonete, se esquiva das perguntas e depois vem lá cutucando..
Olha Timoneiro do próprio barco não entra em filha para engajar... Prefere discorrer com as próprias palavras a ficar citando discursos de mestres, e quanto instado legitimamente sabe bem responder sem ofender...
As coisas estão mais ou menos assim:
Cometemos um engano e poucos vejo interessados em esclarecer:
Falam muito em auto-conhecimento.....
e citam isso  como se fosse a mesma coisa o conheça a si mesmo.
A diferença é gritante, mas por comodismo ou por ingerência, a grande maioria das pessoas, até com um bom nível de inteligência deixa-se levar... entram na fila.
O conhecer-se a si mesmo é olhar para dentro com o que se conhece de fora, e se auto descobrir...
O auto-conhecimento é o olhar lançado do que se conhece de sí e buscar conhecer em verdade o que há para ser conhecido ainda ai  fora...
É em tendo se conhecido, saber e conhecer seu potencial e saber colocar-se perante a humanidade em posição de ser útil, é saír da fila, é saber colocar-se a serviço, sem ser servidor...
É oferecer trabalho, ao invés de buscar trabalho...
Mas, isso não se dá na carne...
Primeiro precisamos adquirir conhecimento de nós mesmos, como somos o o que podemos melhorar com o que temos...Para isso precisamos conecimento do Ego, senão demoraremos séculos na fila do engajamento, e ficamos iludidos...
ao adquirirmos conhecimento de nós mesmos, só o podemos fazer na carne, então completado o ciclo nos tornamos auto-consiêntes.
Para nos tornarmos auto-consciêntes
após o desencarne, e então termos condições de fazer escolhas mais convenientes para nós mesmos.
Então o que é melhor ser tripulante ou comandantes do próprio barco?
Título: Re: Ego e Ilusão
Enviado por: filhodobino em 18 de Julho de 2010, 19:19
O que acho mais estranho, é que voces mesmos postam isto:
Segue um texto de Krshinamurti.
A Busca - Krishnamurti
   
Longamente peregrinei através de muitas vidas por muitas terras, entre
muitos povos em busca da meta que não conhecia.

Carreguei o pesado fardo de muitas posses, das riquezas do mundo, dos
confortos que fazem a estagnação.

Prostrei-me ante os altares dos santuários que encontrei à margem da estra