Forum Espirita

GERAL => Audiovisuais => Power Point => Tópico iniciado por: Si em 11 de Junho de 2011, 01:19

Título: Esperança, é a única que não morre !!!!
Enviado por: Si em 11 de Junho de 2011, 01:19
Olá,

Vamos refletir....

Abraços fraternos à todos.!!!!

Muita Paz
Título: Re: Esperança, é a única que não morre !!!!
Enviado por: Conforti em 11 de Junho de 2011, 20:19
          Amigos, o que é esperança? É certeza, convencimento, alguma coisa concreta, palpável? Não; é apenas suposição, ilusão que pode acalentar os corações daqueles que pensam que logo mais, amanhã, daqui a um mês, ou no ano que vem, as coisas melhorarão. Logo, esperança, como suposições, desejos, ilusões e imaginações a nada levam, pois são irreais; são como fumaça, coisas etéreas que, à primeira brisa, se desvanescem.
          Bom fim de semana, sem muito frio.
Título: Re: Esperança, é a única que não morre !!!!
Enviado por: Si em 11 de Junho de 2011, 22:43
Olá amigos,

Dicionário Aurélio:Esperança: substantivo feminino 1. ato de esperar o que se deseja. 2. Expectativa. 3. Fé em conseguir o que se deseja. 4. O que se espera ou deseja...

Meu mundo interior me convida à entrar em ação, a ir em busca de mudanças, de uma nova maneira de viver e, para tanto, não posso aceitar a esperança como uma atitude de espera, de simples desejo.

A concepção da esperança se dá através da confiança e da fé.

Manuel Bandeira, o respeitado poeta brasileiro, se expressou de forma sincera: “Como dói viver quando falta a esperança”.

A falta de esperança predispõe ao suicídio. Os deprimidos graves atentam contra a própria vida pelo sentimento de desesperança.

Dante Alighieri colocou os suicidas no centro do inferno, por terem cometido o maior de todos os pecados, a perda da esperança.

Certo sacerdote católico nos disse que considerava a esperança uma virtude maior do que a fé. Justificou sua opinião assim: “Muitos suicidas têm fé, pois em carta endereçada aos pais falam em Deus e pedem perdão. O que eles perderam é a esperança.”

O apóstolo Paulo, ao apresentar aos cristãos de sua época as três virtudes que ele considerava as mais importantes, colocou a esperança ao lado da fé e da caridade.

O cristão sincero jamais desanima, combate a desesperança e o tédio com rigor e não aceita “entregar os pontos” ou “jogar a toalha”.


"A ciência, às vezes, realiza também seus milagres. Mas o maior de todos os milagres é a disposição interior de confiança e perseverança. Deus vela por nós e na hora certa a sua presença se manifesta". (Ricardo Baesso de Oliveira )


Muita Paz