Forum Espirita

GERAL => Eventos / Notícias => Outros Temas => Portugal => Tópico iniciado por: Edna☼ em 16 de Abril de 2018, 16:59

Título: A Parábola dos Talentos
Enviado por: Edna☼ em 16 de Abril de 2018, 16:59
Terça feira dia 17 de Abril de 2018 às 21 h, na AEE, Associação Espírita de Évora
Palestra pública com o Tema: " O Tesouro que Deus no Dá: A Parábola dos Talentos"

A Entrada é livre e gratuita.

Estamos na Estrada/ Rua da Igrejinha n 9 (cave), Bairro do Granito em Évora

*

Citar
"E chegando também o que havia recebido um talento, disse: Senhor, sei que és homem de rija condição; segas onde não semeaste, e recolhes onde não espalhaste; e temendo me fui, e escondi o teu talento na Terra; eis aqui tens o que é teu. E respondendo o seu senhor, lhe disse: Servo mau e preguiçoso, sabia que sego onde não semeei, e que recolho onde não tenho espalhado. Devias logo dar o meu dinheiro aos banqueiros, e, vindo eu, teria recebido certamente com juro o que era meu. Tirai-lhe, pois, o talento, e dai ao que tem dez talentos. Porque a todo o que tem, dar-se-lhe-á, e terá em abundância; e ao que não tem, tirar-se-lhe-á até o que parece que tem. E ao servo inútil, lançai-o nas trevas exteriores: ali haverá choro e ranger de dentes. (Mateus, XXV: 14-30)."  -  E.S. E. Cap. XVI, item 6


 "Na parábola dos talentos, o servo negligente atribui ao medo a causa do insucesso em que se infelicita. Recebera mais reduzidas possibilidades de ganho. Contara apenas com um talento e temera lutar para valorizá-lo. Quanto aconteceu ao servidor invigilante da narrativa evangélica, há muitas pessoas que se acusam pobres de recursos para transitar no mundo como desejariam. E recolhem-se à ociosidade, alegando o medo da ação.

 Medo de trabalhar.
 Medo de servir.
 Medo de fazer amigos.
 Medo de desapontar.
 Medo de sofrer.
 Medo da incompreensão.
 Medo da alegria.
 Medo da dor.

 E alcançam o fim do corpo, como sensitivas humanas, sem o mínimo esforço para enriquecer a existência. Na vida, agarram-se ao medo da morte. Na morte,
confessam o medo da vida.
 
E, a pretexto de serem menos favorecidos pelo destino, transformam-se, gradativamente, em campeões da inutilidade e da preguiça.

Se recebeste, pois, mais rude tarefa no mundo, não te atemorizes à frente dos outros e faze dela o teu caminho de progresso e renovação.

Por mais sombria seja a estrada a que foste conduzido pelas circunstâncias, enriquece-a
com a luz do teu esforço no bem, porque o medo não serviu como justificativa aceitável
no acerto de contas entre o servo e o Senhor."  -  Livro Fonte Viva, Cap. 132, de Chico Xavier e Emmanuel


"Deve notar-se que Jesus só se exprimiu em parábolas sobre as questões, de alguma maneira abstrata, da sua doutrina. Mas, tendo feito da caridade e da humildade a condição expressa da salvação, tudo o que disse a esse respeito é perfeitamente claro, explícito e sem nenhuma ambiguidade."  -  E. S. E. Cap. XXV, item 6

"Meus amigos, agradeçam a Deus, que vos permitiu gozar a luz do Espiritismo. Não porque somente os que a possuem possam salvar-se, mas porque, ajudando-vos a melhor compreender os ensinamentos do Cristo, ela vos torna melhores cristãos. Fazei, pois, que vos vendo, se possa dizer que o verdadeiro espírita e o verdadeiro cristão são uma e a mesma coisa, porque todos os que praticam a caridade são discípulos de Jesus, qualquer que seja o culto a que pertençam."  -  E. S. E. Cap. XV, item 10



PUBLICADA POR CEFE - ÉVORA.