Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Poesia => Tópico iniciado por: Dothy em 18 de Março de 2014, 21:19

Título: A vida é feita de... Separações
Enviado por: Dothy em 18 de Março de 2014, 21:19
Por...
um amigo que partiu,
o amor que sumiu
Os filhos
ausente,
a felicidade,
hoje distante
A infância lá atrás,
a adolescência,
que nunca mais
A professora que se mudou,
O colega que não passou
o ano,  que findou,
o natal, que chegou
o colegial que se perde,
Pela faculdade que se investe
e mãe que nos deixou,
E do outro lado morou
O gato domesticado,
o doce bem lembrado
perdemos nas separações
mas ganhamos nas aquisições
Título: Re: A vida é feita de... Separações
Enviado por: Antonio Renato em 20 de Março de 2014, 21:53
Na vida nada se perde,há sempre um ganho,naquilo que se aprende com as coisas  boas
ou más,no saber que acumulamos,nas experiências que vivenciamos pelas separações
que são provocadas.Entretanto,em tudo exige de nós um sacrifício,em que nem sempre
estaremos preparados para aceita-lo.Assim é a vida.
Título: Re: A vida é feita de... Separações
Enviado por: André Felipe Pereira em 21 de Março de 2014, 02:01
Olá irmãos! Luz a todos
Uma dúvida: Existe um tópico onde há um 'chat' ou um lugar onde a conversa é mais instantânea?

Muito bom o tema do tópico. Me identifiquei bastante pelo o que tenho pensado ultimamente. É daquelas que digo quando leio o título: "Essa foi pra mim!". Rs
Gostaria de compartilhar meus pensamentos e dúvidas com vocês e, se possível, gostaria de ideias que possam me esclarecer melhor as dúvidas. Para mim não há lugar melhor que um debate saudável e construtivo do que aqui.

O que dizer daqueles que saem do cômodo absoluto em busca do aprendizado?
Saem de suas casas e das suas famílias intencionalmente, mesmo tendo condições familiares de ter conforto absoluto, em busca do próprio aprendizado? Separação total de seus comodismos. Buscam aprender com os mais necessitados as suas lições e superações diárias de vida, pois vêem neles "riqueza moral".
Ou seja, amam viajar e conhecer as diversidades culturais e buscam pelos lugares e ruas sobreviver através da solidariedade alheia, que de certa forma chega a ser didaticamente recíproca.
Pessoas que viajam dessa forma são completamente abertas a outras pessoas e na sua grande maioria das vezes possuem as virtudes da solidariedade e da fraternidade.
Seria radicalismo ou uma busca válida ao aprendizado moral?
Pois, por outro lado, seria a nossa liberdade limitada propositalmente para focarmos nas lições do dia-a-dia comum? Na questão de se dedicar ao trabalho e as rotinas cansativas do cotidiano. Além da questão da família, que é base de vínculo maior do amor, de pais e filhos. Podemos considerar ver o lado do indíviduo em se dedicar ao interesse pessoal como egoísta? Enquanto ele poderia estar dedicando seu tempo à diversas obras pela caridade.

Bom, fico esperançoso por respostas e opiniões.  :)


Muita luz, lucidez e paz á todos!!!
Título: Re: A vida é feita de... Separações
Enviado por: André Felipe Pereira em 21 de Março de 2014, 02:33
Quero compartilhar um dos motivos principais pra essas minhas dúvidas:

https://www.youtube.com/watch?v=lLiYYRtdKjg

Vejam! É muito bom.
Título: Re: A vida é feita de... Separações
Enviado por: Dothy em 22 de Março de 2014, 11:29
Na vida nada se perde,há sempre um ganho,naquilo que se aprende com as coisas  boas
ou más,no saber que acumulamos,nas experiências que vivenciamos pelas separações
que são provocadas.Entretanto,em tudo exige de nós um sacrifício,em que nem sempre
estaremos preparados para aceita-lo.Assim é a vida.

bom dia Antonio
estamos sempre ganhando, mesmo que perdendo
grande abraço
Título: Re: A vida é feita de... Separações
Enviado por: Dothy em 22 de Março de 2014, 11:31
Olá irmãos! Luz a todos
Uma dúvida: Existe um tópico onde há um 'chat' ou um lugar onde a conversa é mais instantânea?

Muito bom o tema do tópico. Me identifiquei bastante pelo o que tenho pensado ultimamente. É daquelas que digo quando leio o título: "Essa foi pra mim!". Rs
Gostaria de compartilhar meus pensamentos e dúvidas com vocês e, se possível, gostaria de ideias que possam me esclarecer melhor as dúvidas. Para mim não há lugar melhor que um debate saudável e construtivo do que aqui.

O que dizer daqueles que saem do cômodo absoluto em busca do aprendizado?
Saem de suas casas e das suas famílias intencionalmente, mesmo tendo condições familiares de ter conforto absoluto, em busca do próprio aprendizado? Separação total de seus comodismos. Buscam aprender com os mais necessitados as suas lições e superações diárias de vida, pois vêem neles "riqueza moral".
Ou seja, amam viajar e conhecer as diversidades culturais e buscam pelos lugares e ruas sobreviver através da solidariedade alheia, que de certa forma chega a ser didaticamente recíproca.
Pessoas que viajam dessa forma são completamente abertas a outras pessoas e na sua grande maioria das vezes possuem as virtudes da solidariedade e da fraternidade.
Seria radicalismo ou uma busca válida ao aprendizado moral?
Pois, por outro lado, seria a nossa liberdade limitada propositalmente para focarmos nas lições do dia-a-dia comum? Na questão de se dedicar ao trabalho e as rotinas cansativas do cotidiano. Além da questão da família, que é base de vínculo maior do amor, de pais e filhos. Podemos considerar ver o lado do indíviduo em se dedicar ao interesse pessoal como egoísta? Enquanto ele poderia estar dedicando seu tempo à diversas obras pela caridade.

Bom, fico esperançoso por respostas e opiniões.  :)


Muita luz, lucidez e paz á todos!!!

bom dia Andre
grata pela presença e participação
aqui no FE temos as salas de chat que vem de encontro as suas perguntas, é só entrar e participar
abraços