Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Pluralidade Mundos Habitados => Tópico iniciado por: Viana em 29 de Outubro de 2008, 15:03

Título: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: Viana em 29 de Outubro de 2008, 15:03
 ::)



Título: Amigo Viana
Enviado por: Henrique-S em 30 de Novembro de 2008, 12:31

Como se sente o amigo, neste Iniciar do Dezembro?

Num dia em que passar por um floricultura, adentre-a. Coloca-te a observar as flores por algum tempo, e então, aquela que mais lhe sensibilizou, aquela que mais lhe agradou, compre algumas sementes.

Cutivai em seu quintal esta flor. Não no melhor local, mas num local em que ela possa desabrochar. Fazei isto um dia, meu caro Amigo; e quando a flor começar a desabrochar, procurai-me no dia seguinte, pois tenho algo a lhe falar.

Meus sinseros votos de Paz...

Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: SandraMara em 12 de Janeiro de 2009, 19:45
Olá amigo Viana

Já que está querendo crer em alguma coisa, vamos ver se te ajudo.

Bem, existe uma escola, com todo o mobiliário perfeito, material didático impecável, equipamentos audio-visuais modernos, toda uma infra-estrutura bem montada. Entretanto, essa escola tem professores que estão em constante processo de aperfeiçoamento técnico. O seu diretor, recentemente teve dificuldades para organizar o quadro de professores e mais ainda os alunos que aí estudam. Ele veio pessoalmente ensinar aos professores a caridade, o amor ao próximo e o repeito, mas foi muito mal interpretado. Alguns professores, que detinham algum poder, fizeram um movimento para expulsá-lo, pois se julgavam mais capazes que ele.
Muitos alunos, nem entenderam as mensagens que este diretor deixou, mas mesmo assim, houve entre o quadro discente e doscente, quem achasse interessante seus ensinamentos.

Após o afastamento do diretor, alguns professores, compreendendo a extensão dos ensinamentos pregados, começaram a divulgá-los aos demais. Muitos continuaram resistentes. Outros foram se rendendo.

Realmente, a idéia de que todos devam se respeitar e que todos devem ter os mesmos direitos, que todos merecem acesso ao conhecimento, fazia sentido.

Entretanto, aqueles que detinham a exclusividade sobre esse conhecimento, e que se beneficiavam disso ficaram preocupados. Era preciso eliminar esses professores revolucionários e lhes dar punição exemplar.

Durante muito tempo isso foi feito. Mas quanto mais os professores eram eliminados, mais discípulos eram encontrados. As palavras daquele diretor foram muitas vezes distorcidas, modificadas, configuradas de formas diferentes, mas a essência era tão simples e verdadeira que se tornava quase impossível vencê-la.

Ele havia dito: "Amem a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a si mesmo", e não é que isso realmente poderia tornar as pessoas mais felizes?

Os alunos procuraram a felicidade nas compras, no sexo, nas drogas, nas festas, na comida, no poder, no dinheiro, mas tudo sempre acabava. De um modo ou de outro, percebiam que sempre perdiam tudo o que tentavam acumular. Só uma coisa não poderia acabar: o amor que sentiam.

Houve muitas brigas nos corredores dessa escola. Uma sala que se julgava mais avançada do que a outra tentava subjulgar as demais através da força bruta, um professor muitas vezes chegou a chamar o outro para a briga.

O Diretor, mesmo afastado, continuou orientando e contribuindo para a evolução de sua escola, sendo que quem o procurava recebia dele as mais variadas e sábias instruções. Enviou outros professores à escola, para que mostrassem o caminho aos demais. Apesar dos alunos serem rebeldes e muito ligados às sensações físicas e momentâneas, as mudanças continuaram ocorrendo. As lutas também.

Entretanto, as mudanças no desenvolvimento moral das turmas estava mais evidente. Conseguiram chegar à uma legislação mais próxima da igualdade entre as turmas, do respeito pelas diferenças, da necessidade de ajuda aos necessitados. Está certo que o movimento de unificação foi acelerado por um acidente ocorrido na escola. Por ter ocorrido desvio de uma verba que deveria ser usada para reforçar os alicerces do refeitório, em em dia de atividades normais, um pedaço do refeitório ruiu e com ele muitos se feriram gravemente. Isso fez professores de crenças diferentes se unirem, e vários tentaram ajudar. Alguns espertinhos também quiseram levar vantagem, mas ao contrário do que já ocorreu em outras épocas, foram descobertos e muito criticados.

Esta escola é muito grande e tem diferenças gritantes entre as turmas, entretanto um fato é inegável: Não se consegue ser feliz sozinho, e o que é material acaba. Isso está forçando os alunos mais novos a não seguir o mal exemplo dos mais velhos e a buscar outras alternativas de ação. Afinal, quem quer passar pela escola e só encontrar dor e sofrimento? Disciplina é importante para o aprendizado, mas o ensino mais importante a ser aprendido é o de que, sem ajuda mútua não se pode ser pleno, que enquanto um aluno estiver sofrendo, os outros não serão plenamente felizes. Se quiser progredir de série tem que ter aprendido bem as lições, senão, o diretor é complascente: Repete a série e tenta aprender de outro modo.

E assim, série após série, os alunos e professores têm aprendido e têm podido modificar os erros cometidos. Ainda falta muito, mas as dúvidas sobre qual caminho seguir já estão se discipando e pouco a pouco, alunos e professores têm observado que o que falava aquele diretor não era tão estranho assim, e que realmente é possível transformar essa escola em lugar melhor para se viver.

Abraço fraterno

Sandra
Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: Viana em 14 de Janeiro de 2009, 22:11
 :D
Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: UEEU em 14 de Janeiro de 2009, 23:26
A mim também me custa muito aceitar muita coisa. Mas acho que enquanto formos sinceros connosco próprios e com os outros podemos aprender alguma coisa. Em relação ás minhas "certezas" gosto muito que as questionem porque assim ajudam-me a revê-las. É que as certezas quanto mais antigas mais bolor costumam ter.

Também já tive uma teoria e não me recordo se é minha ou se a li em qualquer lado. E se o planeta terra fosse um viveiro onde deixaram alguns exemplares para se multiplicarem até à hora da colheita? Com tanta gente que já cá está parece que é hora da festa.

Agora mais a sério.

Eu acho que a confusão e o caos a que assistimos pode ser a melhor forma para nos desenvolvermos. Quanto mais liberdade tivermos mais hipótese temos de aprender porque assim temos a possibilidade de errar, de acertar, de voltar a errar e também de observar as consequências quer das nossas acções (principalmente) quer dos outros. Essa interacção sem o olhar constante de um Director pode ser uma benção apesar da dor e do sofrimento que também causa. Só vivendo se aprende, podemos observar isso através das crianças. Apesar das chamadas de atenção só aprendem quando passam pela situação... muitas vezes da pior maneira.

Qual o objectivo desta aprendizagem eu não sei e muitas vezes me parece mesmo sem sentido. Por isso cada vez procuro menos fora de mim e tento com lógica e talvez alguma intuição pintar o quadro pelo meu ponto de vista.

Abraço e bom ano
Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: Viana em 15 de Janeiro de 2009, 00:14
 :D
Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: Vox em 15 de Janeiro de 2009, 12:58
Olá amigo Viana!

Pode parecer muito estranho, mas esse mundo está melhorando sim.
Basta olhar para ontem quando cortávamos cabeças de criancinhas, queimávamos mulheres bondosas que faziam chás de ervas curativas, apedrejávamos mulheres que falharam na missão de esposa, enforcávamos em praça pública pessoas que erraram na sociedade e ainda achávamos tudo isso muito bonito e satisfatório!

Hoje ainda ocorrem atrocidades aos montes. É só ligar a TV e ver casos de pais que violentaram filhas, gente que matou por causa de futebol, pessoas que acabam com a própria família por quererem se esconder na ilusão das drogas... etc.
Mas o bom é que hoje isso choca a maior parte das pessoas. Isso não é de comum acordo com os demais.

Aqui no Brasil, por exemplo, foi votado pelo povo há um tempo atrás, uma lei que daria aos cidadãos comuns o direito a portarem armas de fogo em suas casas visando diminuir a violência. A lei não foi aprovada pelo nosso povo. Não sei se consciente ou não, as pessoas sabem que a violência não acabaria com mais violência.

Multidões hoje se mobilizam em favor de causas humanitárias, muitos são os que fazem parte do "grupo anti pena de morte", as pessoas se sensibilizam com a dor alheia, se preocupam em praticar tarefas voluntárias. Não precisa ir longe não.

Se você pudesse visitar o século XIX, voltando ao início da Era Industrial, pergunte se alguém se ofereceria para contar histórias sem remuneração numa escola carente... Com certeza a maioria riria de você.
Enquanto hoje, não digo que é fácil encontrar um voluntário, mas ninguém vai rir de você. Vai acabar encontrando alguém que conhece alguém e seu voluntário acaba aparecendo.

É só ter olhos de ver amigo Viana. Eu acredito.

Abraço fraterno!
Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: Viana em 15 de Janeiro de 2009, 14:00
 :)

Um abração do Viana.[/b][/color]  ;)

Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: Vox em 17 de Janeiro de 2009, 18:20
Bom amigo Viana, não era bem isso não, mas...

Abraço fraterno!
Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: SandraMara em 19 de Janeiro de 2009, 14:58
Olá Viana

Eu sei que vc conhece muito sobre a bíblia, mas apenas gostaria que conhecesse um pouco a beleza de seus ensinamentos.

Gostaria que fizesse considerações à respeito do seguinte:
"Fora da caridade não há salvação.
Meus filhos, na máxima: Fora da caridade não há salvação, estão encerrados os destinos dos homens, na Terra e no céu; na Terra, porque à sombra desse estandarte eles viverão em paz; no céu, porque os que a houverem praticado acharão graças diante do Senhor. Essa divisa é o facho celeste, a luminosa coluna que guia o homem no deserto da vida, encaminhando-o para a Terra da Promissão. Ela brilha no céu, como auréola santa, na fronte dos eleitos, e, na Terra, se acha gravada no coração daqueles a quem Jesus dirá: Passai à direita, benditos de meu Pai. Reconhecê-los-eis pelo perfume da caridade que espalham em torno de si nada exprime com mais exatidão o pensamento de Jesus, nada resume tão bem os deveres do homem, como essa máxima de ordem divina. (...) Levando-a por guia, nunca o homem se desviará"!
(Kardec, Allan. O Evangelho Segundo o Espiritismo. págs 256-262. Feb. 1981)

O que posso afirmar é que não posso mudar o destino da humanidade, mas posso mudar o meu destino. Posso ajudar a tornar o mundo mais bonito, ou enfeiá-lo ainda mais. Escolho a primeira opção. E você?
Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: Viana em 19 de Janeiro de 2009, 16:25
 :D
Título: Re: Planeta Terra... Local de expiação... (?)
Enviado por: pcaires em 27 de Janeiro de 2009, 00:44
Caro Viana:
Não consigo entender sua lógica:
- Em algum lugar você disse que já foi pastor. Significa que, em alguma época acreditava naquilo que pregava às suas ovelhas.
- Hoje se mostra descrente de tudo.
- Mas, ao mesmo tempo acredita que a Terra seria uma enorme "granja abandonada".

Gostaria de entender quais os pontos em que você se fundamentou para acreditar desta forma.

 Sou membro recente neste fórum, mas, minhas observações a respeito dos seus questionamentos me deixam em dúvida:
- Às vezes penso que está realmente buscando respostas para suas indagações...
- Às vezes passa a idéia de pessoa revoltada que deseja refutar toda argumentação como insuficiente, para justificar sua descrença.

Acredito que todos os membros deste fórum tem desejo sincero de ajudar, mas precisamos de um mínimo de abertura para examinar novas idéias sob um prisma diferente. Sem isso, meu amigo, nosso esforço será inútil.

Um abraço fraterno e votos de muita paz,

Paulo