Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Pluralidade Mundos Habitados => Tópico iniciado por: Marianna em 04 de Fevereiro de 2010, 15:19

Título: MUNDO DE REGENERAÇÃO
Enviado por: Marianna em 04 de Fevereiro de 2010, 15:19


O mundo existencial e vivencial do século em que estamos apresenta-se diferente e melhor que o de séculos anteriores.


Este mundo em que habitamos sempre se caracterizou por apresentar inúmeros problemas e dificuldades afetando tanto a trajetória vivencial dos indivíduos quanto a vida de relação entre eles.

A Humanidade, imperfeita e atrasada, será escrava das paixões e dos erros comuns neste mundo de expiações e provas, enquanto não se regenerar. Passaram os milênios com a presença do homem na Terra, aperfeiçoando-se intelectualmente. O Governador do Orbe, o Cristo de Deus, assiste seus tutelados desde o princípio, enviando-lhes emissários para aclarar-lhes o caminho.

  Em determinado momento da história humana, o próprio Cristo vem à Crosta Terrestre e deixa seu legado para a Humanidade de todos os tempos:

♣  Seu Evangelho de Luz.

Muitos séculos após, esse marco inconfundível da História é acrescido com novos conhecimentos e reposições dos conceitos e verdades divinos que os homens não haviam assimilado devidamente, e surge o Consolador prometido, o Espírito da Verdade. Hoje, a luz da verdade está disponível para todos os povos e raças humanas.

Mas, é evidente que ao homem compete realizar sua parte para beneficiar-se com a Verdade Consoladora. No que concerne aos conhecimentos referentes à matéria, o homem avançou muito com as ciências, tanto nas pesquisas quanto nas aplicações delas. Como conseqüência, o mundo existencial e vivencial do século em que estamos apresenta-se diferente e melhor que o de séculos anteriores.

Mas os conhecimentos científicos referentes tão-somente à matéria não são suficientes para o encaminhamento do homem ao seu destino. Já que o homem é um ser dual, no qual prevalece e subsiste o Espírito eterno e não o corpo perecível, há um evidente equívoco em se cuidar do secundário e esquecer-se do essencial.

Entretanto, é essa a realidade que se pode observar na maior parte dos habitantes deste mundo. Por isso mesmo a Terra tem sido e continuará sendo o mundo de provas e expiações que todos conhecemos, enquanto não se transformarem os objetivos essenciais da vida no Planeta. Não há um prazo, um tempo predeterminado, para a transformação visando a regeneração da vivência dos seres espirituais que aqui aportam. Esse tempo será o correspondente aos esforços, ao trabalho adequado, ao aproveitamento visado pelos Espíritos que encarnam e reencarnam neste planeta.

  O progresso só se caracteriza, como lei divina, quando atinge o ser essencial.

Não basta que o Espírito renasça e viva num meio tecnológico e materialmente adiantado, para que progrida. Torna-se necessária a evolução moral, com a aquisição definitiva das virtudes prescritas no Evangelho e no Consolador. O progresso verdadeiro dos indivíduos e das coletividades há que ser intelecto-moral, de acordo com as leis divinas.

  O que tem caracterizado a vivência das sociedades humanas, no princípio do século XXI , é a onda das paixões, no seio dos povos e das religiões, gerando:
 
♣  Crimes,
♣  Guerras,
♣  Conflitos, 
♣  Violência,
♣  Miséria física e moral,
♣  Vícios de toda ordem,
♣  Insensibilidade diante das necessidades alheias,

Reverter esse quadro desolador não é tarefa fácil, nem imediata, mesmo sabendo-se que, no seio das sociedades, já existem muitos núcleos e indivíduos propensos ao bem, que já assimilaram as lições do Cristo e as luzes do Consolador. Mas são minoria no mundo atual, precisando crescer em número, para a reversão da iniqüidade reinante. Enquanto a maior parte da população terrena não vivenciar a fraternidade legítima, isolando as influências negativas da minoria recalcitrante, não poderá haver a desejada transformação moral deste mundo.

O que a Espiritualidade Superior tem informado aos homens despertos é que a transmigração dos obstinados no mal, para outro mundo, só se dará quando os inclinados ao bem, os regenerados, os de boa vontade, os esclarecidos quanto ao sentido da vida constituírem maioria. Então, até mesmo por um princípio de justiça superior, os que se comprazem no mal migrarão para outra esfera, ou mundo, compatível com suas condições morais, deixando de prejudicar os esforços dos que querem progredir.

Título: Re: MUNDO DE REGENERAÇÃO
Enviado por: Marianna em 04 de Fevereiro de 2010, 15:25


Só se dará quando a maioria de seus habitantes estiver liberta das paixões.


  Até que ocorra a desejada regeneração do nosso mundo, muitas gerações se sucederão:

Dores pungentes:

♣  Físicas,
♣  Morais.

Espinheiros resultantes:

♣  Do orgulho,
♣  Do egoísmo,
♣  Da presunção,
♣  Da ignorância continuarão a caracterizar a vida dos Espíritos encarnados na Terra e dos desencarnados nas esferas ligadas a ela.

Deduz-se, dos princípios da Doutrina Espírita, que aqueles que conseguirem superar as inferioridades de um mundo como o nosso, pelos seus esforços individuais, não serão prejudicados, nem serão obrigados a reencarnações reajustadoras, mas ascenderão a Esferas compatíveis com seu próprio desenvolvimento espiritual.

Mas a transformação da Terra, de mundo de expiações e provas para mundo regenerado, só se dará quando a maioria de seus habitantes estiver liberta das paixões oriundas do orgulho escravizante, do ódio sufocante, da inveja que infelicita, sentimentos inferiores substituídos pelo amor fraterno, a caracterizar as relações humanas.

Nesse mundo regenerado, expurgado dos rebeldes, já encaminhados a outro orbe, compatível com suas condições evolutivas, ainda haverá diferenças individuais, seus habitantes ainda se sujeitarão às leis da matéria, com suas imposições.

  Entretanto, nele já não habitarã:

♣  Os niilistas,
♣  Os negativistas,
♣  Os materialistas.

Todos reconhecerão a existência do Criador e de Suas leis universais, a reger toda a Criação. As sociedades humanas se orientarão por leis e princípios muito mais justos e equânimes, sem as injustiças e a indiferença que geram a miséria física e moral da atualidade e do passado da Humanidade.

A educação, base para a evolução individual, será preocupação permanente de todos, não somente no seu sentido de preparação e aprendizado intelectual, mas, sobretudo, de aperfeiçoamento moral, para o progresso no bem. Não mais haverá dúvidas sobre a perpetuidade da vida, sobre a permanente comunicação de pensamentos entre encarnados e desencarnados e sobre todos os ensinos trazidos pelo Cristo, pelo Consolador e pelos novos desdobramentos da Verdade que ainda virão.

A estabilidade da fé se firmará na segurança de uma realidade, que se patenteará, para todos, nos próprios fatos, explicados à luz de uma doutrina coerente e lógica, resultante das verdades do Evangelho e do Consolador.

Para os espíritas sinceros de hoje, não se torna impossível vislumbrar o que será o nosso mundo regenerado. Dentro das realidades que nos mostra a Doutrina Espírita, consoladora e esclarecedora, diante da Lei do Progresso, lei divina estabelecida pelo Criador, que se evidencia aos nossos entendimentos, já nos dias atuais, não resta dúvida de que caminhamos para um futuro melhor.

  Esse futuro coincide tanto com nossas aspirações quanto com os princípios de uma Justiça superior, que emana do Alto e está presente em todo o Universo:

Título: Re: MUNDO DE REGENERAÇÃO
Enviado por: Marianna em 04 de Fevereiro de 2010, 15:29



O Espiritismo vem, assim, ao mundo, na hora certa,


  “Os tempos são chegados”

Na advertência da Espiritualidade Superior, não é letra morta e deve ser entendida, por aqueles que despertam, que a época das transformações já está em curso, apesar de todas as iniqüidades com as quais se depara toda a Humanidade. Evidentemente, não se poderia esperar um mundo melhor, de paz e fraternidade, dentro de um reino em que predominam as misérias e as paixões humanas. Então, cumpre reverter esse quadro...

Como observa Emmanuel (A Caminho da Luz, p. 84 – 14a ed. FEB), os diversos povos do mundo trazem de longe as suas concepções e as suas esperanças religiosas.

  “A verdade é que todos os livros e tradições religiosas da antiguidade guardam, entre si, a mais estreita unidade substancial. As revelações evolucionam numa esfera gradativa de conhecimento.

Todas se referem ao Deus impersonificável, que é a essência da vida de todo o Universo, e no tradicionalismo de todas palpita a visão sublimada do Cristo, esperado em todos os pontos do globo.” Há, portanto, nas religiões, um núcleo, uma “estreita unidade substancial” que lhes são comuns, representando o que vem de Cima. Entretanto, no curso dos milênios, os homens introduziram, nas religiões, idéias, interesses imediatistas e superstições, que abafaram o núcleo essencial.

Isto ocorreu também no Cristianismo, maculando-o em sua essência, como orientação do Cristo para as gerações humanas do futuro. Todavia, o Cristo, prevendo o que ocorreria com seus ensinos, prometeu o envio de outro Consolador, para relembrar aos homens sua Mensagem, com o acréscimo de coisas novas.

  Os espíritas sinceros sabem que o Consolador está no mundo:

♣  É a Verdade que retoma seu lugar.
♣  É o Cristianismo Redivivo, na Doutrina dos Espíritos.

A missão educativa e orientadora que competia ao Cristianismo autêntico, e que foi deturpada e mal-entendida pelas Igrejas, precisa ser retomada pelos seguidores do Consolador. “Um dos mais lúcidos discípulos do Cristo baixa ao planeta, compenetrado de sua missão consoladora”, assim se refere Emmanuel, ao missionário Allan Kardec (p. 194 da obra citada).

  O Espiritismo vem, assim, ao mundo, na hora certa, escolhida pelo Governador do Orbe, para a grande missão da retomada das transformações necessárias à civilização verdadeira da Terra.

Sem desconhecer os núcleos dos homens que já compreenderam a necessidade do aperfeiçoamento de toda a Humanidade, especialmente quanto à moralidade, à fraternidade e aos conhecimentos novos, espalhados por várias partes do mundo, cabe aos espíritas, de forma especial, a grande responsabilidade de trabalhar incessantemente pela obra da regeneração. Essa responsabilidade decorre do fato e da circunstância de deterem os espíritas os conhecimentos de verdades e realidades reveladas pela Doutrina Espírita, a par do entendimento correto dos ensinamentos do Evangelho de Jesus, escoimados das deturpações feitas pelos homens.

As verdades da reencarnação, com as vidas sucessivas proporcionando a remissão dos erros e o progresso individual, a retomada dos ensinos morais do Cristo, com base no Amor, na Justiça e na Caridade, o conhecimento das Leis Divinas ou Naturais são alguns dentre muitos outros aspectos da Verdade que o Espiritismo vem proporcionar ao homem como apoio essencial para as edificações futuras.

O porvir humano há que se basear em verdades comprovadas, que dão sentido real à vida, e não em utopias, interesses imediatistas, teorias sociais fundamentadas no materialismo e no utilitarismo. Por isso, os espíritas, com o conhecimento que lhes proporciona a Doutrina Consoladora, têm grande responsabilidade na restauração do conhecimento do caminho da evolução humana, que levará a Humanidade ao Mundo Regenerado.

Juvanir Borges de Souza.
Revista "Reformador".
Dezembro de 2004.