Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Pedagogia Espírita => Tópico iniciado por: Ale1509 em 16 de Novembro de 2009, 22:19

Título: Valores Humanos no trabalho com adolescentes em conflito com a lei !
Enviado por: Ale1509 em 16 de Novembro de 2009, 22:19
Aproveito o espaço para divulgar um trabalho que realizamos no Rio de Janeiro, há dez anos!
Enquanto grande parte da sociedade se apressa em julgá-los e condená-los, nosso grupo voluntário se empenha para que eles sintam a diferença com o nosso convívio aos finais de semana; dado estarem, meninos e meninas, de 12 a 18 anos, internos em unidades para cumprimento de medida sócio-educativa por terem cometido atos infracionais.

Alguém precisa fazer alguma coisa pela Juventude. Agir ! Ela quer viver e é HERDEIRA !!! Do planeta, do novo mundo,...
Posso disponibilizar material a quem se interessar por realizar esse trabalho com jovens em risco social, dentro e fora da casa espírita !
O movimento de evangelização infanto-juvenil precisa sair dos sub-quadros dos fóruns, das casas,... Falamos de presente e Futuro, nosso compromisso com as novas gerações !!!

Ab´s a todos e sejam bem-vindos !!!

Alessandra M.Ramasine

"Se houver retidão no coração, haverá beleza no caráter. Se houver beleza no caráter, haverá harmonia no lar. Se houver harmonia no lar, haverá ordem na nação. Se houver ordem na nação, haverá paz no mundo".
PEVH – Programa de Educação em Valores Humanos

A cada novo crime (ato infracional) grave cometido por menores de 18 anos, setores da sociedade discutem a diminuição da maioridade penal como forma de inibir ou coibir que esses jovens entrem no mundo do crime. Alguns desses jovens passaram parte de sua adolescência em instituições para menores infratores (em conflito com a lei) por diversos delitos, como roubo e agressão. E hoje, prestes a completar a maioridade, alguns tentam mudar o seu percurso. Por outro lado, outros muitas vezes desnorteados dizem que quando voltarem para as ruas à única certeza é que irão morrer.
As medidas sócio-educativas, cujas disposições gerais encontram-se previstas nos arts. 112 a 130 do Estatuto da Criança e do Adolescente (Lei nº 8.069/90) são aplicáveis aos adolescentes que incidirem na prática de atos infracionais. Verificada a prática de ato infracional, a autoridade competente poderá aplicar ao adolescente alguma dentre as diversas medidas. Uma delas é a internação em estabelecimento educacional. A medida de internação, de conformidade ao art. 121/ECA, não comporta prazo determinado uma vez que a reprimenda adquire o caráter de tratamento regenerador do adolescente.
Em meio a tantos conflitos, faltas de oportunidades e infâncias sem referências, o GEID, através da equipe de Evangelização Externa, procura semear noções de valores humanos nos corações um tanto infartados desses jovens, filhos do sistema. A proposta do trabalho de abordagem dinâmica em valores humanos é primordialmente favorecer a ressignificação de seus atos infracionais através da sensibilização; como canais: as artes, de forma geral, o diálogo e a convivência. Este trabalho acontece nas unidades de internação localizadas na Ilha do Governador (Estrada das Canárias). Aos sábados na Escola João Luiz Alves (EJLA - meninos) e aos domingos no Educandário Santos Dumont (ESD- meninas), pela manhã.
Hoje, completados 10 (dez anos) de serviço voluntário, buscamos compartilhar nossas experiências com grupos dentro e fora do RJ, em nosso município e fora dele com o objetivo de ampliarmos a rede de proteção ao adolescente em conflito com a lei e, conseqüentemente, favorecer a sua ressocialização, de fato e com direitos.

Metodologia
Os valores humanos são os fundamentos éticos e espirituais que constituem a consciência humana. São os valores que tornam a vida algo digno de ser vivido, definem princípios e propósitos valiosos e objetiva fins grandiosos. A conscientização dos valores que são inerentes a condição humana, permite constatar que não somos superanimais, mas seres espirituais, em essência. Não se faz necessário descobrir valores novos, mas perceber os valores eternos em nós e praticá-los cotidianamente. A sobrevivência do mundo e da espécie humana depende da força viva dos valores humanos pautando nossa conduta. A ética e a espiritualidade unidas no exercício consciente dos valores permitem que vivamos amplamente aquilo que acreditamos e não aquilo que gostaríamos de viver e acreditar. A fé é um valor relativo do amor e quando se revela parte integrante do nosso ser tem poder de alterar, não somente nossa vida, mas tudo aquilo que nos cerca e todos aqueles com quem convivemos. Fé em si mesmo é auto-confiança, fé na vida é alegria, fé em Deus é comunhão. Sabedores disso teorizamos menos e sentimos e agimos mais,fundimos desejo, o impulso mobilizador, e a vontade, a força divina. A consciência da Presença do sagrado em nós fortalece e direciona nossa intenção, e a assimilação integral de informações se transforma em conhecimento inspirado pelo poder de coesão e expansão do amor. Educar em valores humanos é assumir que podemos transformar valores seculares em valores espirituais, para a construção de uma nova humanidade. Entregamo-nos então ao poder alquímico do divino dentro de nós e nos tornamos agentes de transformações fundamentais.
Título: Re: Valores Humanos no trabalho com adolescentes em conflito com a lei !
Enviado por: Williams Ramos em 15 de Setembro de 2010, 02:11
Estava procurando um tópico como esse. Pena que é antigo  ninguém respondeu.
Bom, com as eleições aqui no Brasil, muitos discursos sobre a diminuição da maioriade penal, uns para 14 e outros para 16 anos, qual seria a melhor solução para nossos jovens enquanto o país não estiver preparado para uma forte política educacional?
O espiritismo diz das represálias à menores de idade?