Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Pedagogia Espírita => Tópico iniciado por: Atlante em 10 de Maio de 2012, 01:13

Título: Ainda o CUEE e Kardec
Enviado por: Atlante em 10 de Maio de 2012, 01:13

Sempre temos afirmado e insistimos que, aquilo que é entendido por alguns nossos companheiros, como o Controle Universal do Ensino do s Espíritos, não condiz com a realidade, desse mesmo controle, na visão de Kardec.
Sempre temos afirmado que Kardec nunca prescindiu do uso da razão e da lógica na avaliação de tudo o que recebia do plano espiritual.
Nossos companheiros pensa e consideram de forma diferente, o tal controle, e sugerem que, para validar as comunicações elas teriam que ser colocadas à apreciação do tal CUEE, passando a costituir doutrina desde que obtenham a sua validação.
Mas mais uma vez repito não foi assim  que Kardec pensou, nem foi assim que ele procedeu e nem sequer foram essas as indicações que recebeu do plano espiritual como podemos aferir do trechozinho que coloco, inserido num artigo vasto, mas cujo assunto pouco importa para o caso.

Vejamos então:

"Comentários Sobre os Messias do Espiritismo"

"A opinião da maioria dos Espíritos é um poderoso controle para o valor dos princípios da Doutrina, mas não exclui o do julgamento e da razão, cujo uso sério todos os Espíritos recomendam "
 
R.E. , março de 1868, p. 103

Penso ser suficientemente esclarecedor.

Atlante
Título: Re: Ainda o CUEE e Kardec
Enviado por: EsoEstudos em 10 de Maio de 2012, 02:26

A universalidade do ensino dos Espíritos diz respeito ao caráter universal dos ensinos que vêm sendo ministrados à humanidade desde os mais remotos tempos, nos mais variados lugares. Incrível como algo tão simples gerou tanta confusão... Os ensinos são concordes na essência, seja entre os sumérios, entre os persas, chineses, hindus, egípcios, gregos, caldeus, hebreus... Eis aí a concordância que sustenta a essência universal dos ensinamentos.

Variações de forma ou denominação são (ou deveriam ser) irrelevantes.

Kardec realizou um trabalho belíssimo. Basicamente promoveu uma atualização de cunho sintético dos ensinos fundamentais que todo homem deveria conhecer.

Lindo trabalho. Mas não importa em ultrapassagem de visões sempre e sempre primitivas ou obsoletas. O que gera a grande confusão, dentre outros aspectos, é que a maioria acha que o espiritualismo dos antigos cinge-se estritamente a rituais, simbologia, ou até mesmo sacrifícios astecas ou maias, xamanismo com culto a animais etc...

Isso existe, é verdade.

Mas desde a antiguidade egípcia, para citar apenas um exemplo, que os ensinamentos cristãos estão explícitos através de Osíris, Ísis e Hórus...

Não foi à toa que Gandhi afirmou a elevação apical do sermão do monte...



Título: Re: Ainda o CUEE e Kardec
Enviado por: Mourarego em 10 de Maio de 2012, 02:37
Mas mano Atlante,
até parece que só agora o amigo foi informado disso, já que mais facilmente encontramos isso no ESE.
Mas deixemos assim...
Abração,
Moura


Sempre temos afirmado e insistimos que, aquilo que é entendido por alguns nossos companheiros, como o Controle Universal do Ensino do s Espíritos, não condiz com a realidade, desse mesmo controle, na visão de Kardec.
Sempre temos afirmado que Kardec nunca prescindiu do uso da razão e da lógica na avaliação de tudo o que recebia do plano espiritual.
Nossos companheiros pensa e consideram de forma diferente, o tal controle, e sugerem que, para validar as comunicações elas teriam que ser colocadas à apreciação do tal CUEE, passando a costituir doutrina desde que obtenham a sua validação.
Mas mais uma vez repito não foi assim  que Kardec pensou, nem foi assim que ele procedeu e nem sequer foram essas as indicações que recebeu do plano espiritual como podemos aferir do trechozinho que coloco, inserido num artigo vasto, mas cujo assunto pouco importa para o caso.

Vejamos então:

"Comentários Sobre os Messias do Espiritismo"

"A opinião da maioria dos Espíritos é um poderoso controle para o valor dos princípios da Doutrina, mas não exclui o do julgamento e da razão, cujo uso sério todos os Espíritos recomendam "
 
R.E. , março de 1868, p. 103

Penso ser suficientemente esclarecedor.

Atlante
Título: Re: Ainda o CUEE e Kardec
Enviado por: Silvio Matos em 10 de Maio de 2012, 03:32
"A opinião da maioria dos Espíritos é um poderoso controle para o valor dos princípios da Doutrina, mas não exclui o do julgamento e da razão, cujo uso sério todos os Espíritos recomendam "
 
É isso aí Atlante,....
nem mesmo a opinião de apenas um Espírito Superior pode alterar ou trazer novos principios para doutrina.

Assim, eles, os Superiores da Codificação,...ensinaram.  ;)

Abç

Título: Re: Ainda o CUEE e Kardec
Enviado por: Mourarego em 10 de Maio de 2012, 03:41
Mas diga-me mano Silvio, quem neste tópico havia postado diferentemente?
Logo por que o "É isso ai" se todos sabem que é?
Em tudo há de haver a confluência da razão isso é claro. Porém também nem só a razão, ou nem só o julgamento, mas o amalgama extraído da somatória entre Julgamento, razão e a maioria das opiniões dos Espíritos superiores, formam todo o processo do CUEE e é  isso que se observa do texto do mano Atlante, por isso insisto:
Por que o "É isso ai"?
Não entendi a claque...
Abraços,
Moura

"A opinião da maioria dos Espíritos é um poderoso controle para o valor dos princípios da Doutrina, mas não exclui o do julgamento e da razão, cujo uso sério todos os Espíritos recomendam "
 
É isso aí Atlante,....
nem mesmo a opinião de apenas um Espírito Superior pode alterar ou trazer novos principios para doutrina.

Assim, eles, os Superiores da Codificação,...ensinaram.  ;)

Abç