Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Tópico iniciado por: antoniocstd em 28 de Julho de 2013, 02:02

Título: João Paulo II disse isso?
Enviado por: antoniocstd em 28 de Julho de 2013, 02:02
Ola irmãos, tenho visto com muito agrado muitos sites ditos espiritas(e aqui também) dizer que João Paulo ll disse:

"O diálogo com os mortos não deve ser interrompido porque, na realidade, a vida não está limitada pelos horizontes do mundo."(Papa João Paulo II)

Meu desagrado(ou ignorãncia) é que nesses sites que falam isso, não mencionam ao certo a origem , gostava que alguem me indicasse, pois o unico sitio que conheço é o site oficial do vaticano, e lá diz assim:
"nosotros estamos seguros de la inmortalidad del alma. En realidad, la vida no se cierra en el horizonte de este mundo:"

 Está em:
http://www.vatican.va/holy_father/john_paul_ii/audiences/1983/documents/hf_jp-ii_aud_19831102_sp.html

Existem muitos textos por ai para desacreditar o espiritismo, com frases acrescidas, assim como que o catecismo católico de 1998 que diz que os familiares podem voltar para nos ajudar.
Mas onde diz?
Temos de citar fontes seguras para bem do espiritismo

Também se fala muito em deuteronómio 18 que diz espiritismo. Eu próprio tenho biblias de 1610(ingles), 1850, 1919, 1967, 1976 e outra dos anos 80, mas nenhuma delas diz "espiritismo" será que não tive pontaria? Se alguem souber qual delas diz e de que editora e ano é gostava de saber.
Obrigado pela atenção
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: rwer em 28 de Julho de 2013, 19:53

Você fez boa pesquisa, Antonio. Tudo indica que é mais um fake da rede.

A verdadeira frase (no site do Vaticano) é mais abrangente e espiritual.



Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 28 de Julho de 2013, 21:58
Encontrei este artigo em site
que diz ser de Igreja Católica Carismática
(não posso testificar que seja da própria ICAR)

A Igreja Católica aprova a comunicação com os mortos

Diz a Palavra de Deus:

Lev. 19:31 Não vos voltareis para os que consultam os mortos nem para os feiticeiros; não os busqueis para não ficardes contaminados por eles. Eu sou o Senhor vosso Deus.

Deut. 18:10-12 Não se achará no meio de ti quem faça passar pelo fogo o seu filho ou a sua filha, nem adivinhador, nem prognosticador, nem agoureiro, nem feiticeiro, nem encantador, nem quem consulte um espírito adivinhador, nem mágico, nem quem consulte os mortos pois todo aquele que faz estas coisas é abominável ao Senhor, e é por causa destas abominações que o Senhor teu Deus os lança fora de diante de ti.

Lev. 20:6. Quando uma alma se virar para os adivinhadores e encantadores, para se prostituir após deles, Eu porei a Minha face contra aquela alma, e a extirparei do meio do seu povo."

Lev 19:26 Não comereis coisa alguma com o sangue; não usareis de encantamentos, nem de agouros.

Isa. 8:19 Quando vos disserem: Consultai os que têm espíritos familiares e os adivinhos, que chilreiam e murmuram entre dentes; – não recorrerá um povo ao seu Deus? A favor dos vivos interrogar-se-ão os mortos?".

A Bíblia declara que os mortos dormem até a ressurreição dos mortos que ocorrerá no dia da volta de Nosso Senhor Jesus Cristo! Assim, esses “espíritos” são anjos caídos disfarçados de seres humanos!

Para Saber mais sobre o destino dos mortos, a ressurreição dos santos e dos ímpios visite:

A Bíblia proíbe comunicação com os mortos com o fim de adivinhação. Exemplo. Consulto um morto para saber o numero da próxima Loteria, se minha amada me ama de verdade, se o negocio que vou começar vai dar certo.

Isto é proibido pela Bíblia. Mas a comunicação com os mortos com a finalidade de ajuda mutua, não é proibida e até é incentivada pela Igreja

Padre François Brune escreveu o best seller “ OS MORTOS NOS FALAM “

O Papa João Paulo II, perante mais de 20.000 pessoas na Basílica de São Pedro, em 2 de Novembro de 1983, disse :

"O diálogo com os mortos não deve ser interrompido, pois, na realidade, a vida não está limitada pelos horizontes do mundo".

Isso foi fartamente publicado nos jornais Italianos da época, mas hoje, poucas pessoas se lembram. .

Observem bem, ao final da Transmissão, quando a Repórter Ilze Scamparini faz duas perguntas ao Padre Gino Concetti, um dos Teólogos mais competentes do Vaticano:

Ilze Scamparini : "Existe Comunicação entre os Vivos e os Mortos ?"

Gino Concetti : "Eu creio que sim. Eu acredito e me baseio num fundamento teológico que é o seguinte : Todos nós formamos em Cristo, um Corpo místico, no qual Cristo é o Soberano. De Cristo emanam muitas graças, muitos dons, e se estamos todos unidos, formamos uma comunhão. E onde há comunhão, existe também comunicação."

Ilze Scamparini : "O que o Senhor pensa do Espiritismo ?"

Gino Concetti : "O Espiritismo existe. Há sinais na Bíblia, na Sagrada Escritura, no Antigo Testamento. Mas, não é do modo fácil como as pessoas acreditam. Nós não podemos chamar o Espírito de Michelangelo ou de Raphael. Mas como existem provas nas Sagradas Escrituras, não se pode negar que existe essa possibilidade de comunicação". ( Destaques Nossos ).

- Para aumentar a Imagem no Programa Real Player, clique no Botão : Zoom Level - Percent ( Nível de Zoom - Percentual de Zoom ) e depois em : Double Size ( Tamanho Duplo ). Para os que usam Servidor Proxy e LAN ( Local Area Network ) poderá haver problemas de conexão com o vídeo, o que requer configuração especial para computadores que trabalham em rede.

1 - REPORTAGEM SOBRE O VATICANO - COMUNICAÇÃO COM O MUNDO ESPIRITUAL

Ultimamente, este Vídeo tem sido muito solicitado. Se o link acima estiver congestionado, utilize a segunda opção abaixo :

2 - REPORTAGEM SOBRE O VATICANO - COMUNICAÇÃO COM O MUNDO ESPIRITUAL

AUTORIDADES CATÓLICAS FALAM COM ESPÍRITOS - 1

Representantes do Vaticano admitem comunicação com os Espíritos !

O Padre Gino Concetti, fala do "Mais Além" de uma nova maneira. O Padre é irmão da Ordem dos Franciscanos Menores, um dos teólogos mais competentes do Vaticano. É comentarista do «L'Osservatore Romano», o diário oficial do Vaticano.

A intervenção do padre Concetti, é muito importante, porque, aqui se vêem as novas tendências da Igreja a respeito do paranormal, sobre o qual, até agora, as autoridades eclesiásticas haviam formulado opiniões diferentes. Sustenta ele que, para a Igreja Católica, os contactos com o "Mais Além" são possíveis, e aquele que dialoga com o mundo dos defuntos não comete pecado se o faz sob inspiração da fé.

Vejamos pois, alguns extractos da entrevista, do Padre Gino Concetti ( P.G.C ) publicada no Jornal Ansa, em Itália, em Novembro de 1996 :

P.G.C. - «Segundo o catecismo moderno, Deus permite aos nossos caros defuntos, que vivem na dimensão ultraterrestre, enviar mensagens para nos guiar em certos momentos de nossa vida. Após as novas descobertas no domínio da psicologia sobre o paranormal a Igreja decidiu não mais proibir as experiências do diálogo com os trespassados, na condição de que elas sejam levadas com uma finalidade séria, religiosa, científica.»

P - Segundo a doutrina católica, como se produzem os contactos?

P.G.C - «As mensagens podem chegar-nos, não através das palavras e dos sons, quer dizer, pelos meios normais dos seres humanos, mas através de sinais diversos; por exemplo, pelos sonhos, que às vezes são premonitórios, ou através de impulsos espirituais que penetram em nosso espírito. Impulsos que se podem transformar em visões e em conceitos.»

P - Todos podem ter essas percepções?

P.G.C - «Aqueles que captam mais frequentemente esses fenómenos são as pessoas sensitivas, isto é, pessoas que têm uma sensibilidade superior em relação a esses sinais ultraterrestres. Eu refiro-me aos clarividentes e aos médiuns. Mas as pessoas normais podem ter algumas percepções extraordinárias, um sinal estranho, uma iluminação repentina. Ao contrário das pessoas sensitivas podem raramente conseguir interpretar o que se passa com elas no seu foro íntimo.»

P - Para interpretar esses fenómenos a Igreja permite-lhes recorrer aos chamados sensitivos e aos médiuns?

Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 28 de Julho de 2013, 21:59
P.G.C - «Sim, a Igreja permite recorrer a essas pessoas particulares, mas com uma grande prudência e em certas condições. Os sensitivos aos quais se pode pedir assistência, devem ser pessoas que levam as suas experiências, mesmo aquelas com técnicas modernas, inspiradas na fé. Se essas últimas forem padres é ainda melhor. A Igreja interdita todos os contactos dos fiéis com aqueles que se comunicam com o Mais Além, praticando a idolatria, a evocação dos mortos, a necromancia, a superstição e o esoterismo; todas as práticas ocultas que incitem à negação de Deus e dos sacramentos»

P - Com que motivações um fiel pode encetar um diálogo com os trespassados ?

P.G.C - «É necessário não se aproximar muito do diálogo com os defuntos, a não ser nas situações de grande necessidade. Alguém que perdeu em circunstâncias trágicas, seu pai ou sua mãe, ou então seu filho, ou ainda seu marido e não se resigna com a ideia do seu desaparecimento, ter um contacto com a alma do caro defunto pode aliviar-lhe o espírito perturbado por esse drama. Pode-se igualmente endereçar aos defuntos se se tem necessidade de resolver um grave problema de vida. Nossos antepassados, em geral, ajudam-nos e nunca nos enviarão mensagens nem contra nós mesmos nem contra Deus.»

P - Que atitudes convém evitar durante contactos mediúnicos?

P.G.C - «Não se pode brincar com as almas dos trespassados. Não se pode evocá-las por motivos fúteis, para obter por exemplo um nº do Loto. Convém também ter um grande discernimento a respeito dos sinais do Mais Além e não muito enfatizá-los. Arriscar-se-ia a cair na mais suspeita e excessiva credulidade. Antes de mais nada não se pode abordar o fenómeno da mediunidade sem a força da fé.»

Texto retirado do Jornal: O Popular - Goiânia

Há anos radicada na Europa, a psicóloga goiana Terezinha Rey divulga a aprovação, pela Igreja Católica, da comunicação com os mortos através de médiuns ! Oficialmente a Igreja Romana nunca admitiu o contato com os mortos, como prega a Doutrina Espírita. Nem mesmo a atividade de médiuns e paranormais, até há bem pouco tempo, era levada em consideração, pelos religiosos.

Essa opinião mudou. Através do jornal L'Osservatore Romano, órgão oficial da Igreja com sede em Roma, em edição de novembro de 1996, o padre Gino Concetti concedeu uma entrevista, depois reproduzida em outros periódicos, como os italianos : Gente e La Stampa e o mexicano : El Universal, revelando os novos conceitos católicos em relação às mensagens ditadas pelos espíritos depois da morte carnal. Padre Gino Concetti, irmão da Ordem dos Franciscanos Menores, considerado um dos mais competentes teólogos do Vaticano, admite ser possível dialogar com os desencarnados. Segundo ele, o catecismo moderno ensina que "Deus permite àqueles que vivem na dimensão ultraterrestre enviar mensagens para nos guiar em determinados momentos da vida.

Após as novas descobertas no domínio da psicologia sobre o paranormal, a Igreja decidiu não mais proibir as experiências do diálogo com os trespassados, desde que elas sejam feitas com finalidades religiosas e científicas e com muita seriedade".

A medida ditada pela nova cartilha da Igreja Católica deixou eufórica Terezinha Rey, psicóloga e ex-professora goiana, que reside há mais de 40 anos na Suíça. Ela é tradutora e divulgadora do texto do padre Gino Concetti. De férias em Goiânia, faz a divulgação desse material. Terezinha diz que as novas opiniões dos católicos a respeito da Doutrina pregada por Allan Kardec é uma questão da evolução natural das coisas. "Tenho um grande respeito pela Igreja Católica e creio ser oportuna esta revisão de suas opiniões sobre o Espiritismo", afirma ela.

Terezinha considera importantes as pregações do Padre italiano porque tiram a culpa dos católicos por procurar os espíritas em busca de contatos com seus entes queridos. "Conheço padres na Europa que são médiuns", revela a professora, citando como exemplo o padre Biondi, capelão dos jornalistas de Paris. Fundadora do Instituto Pestalozzi, Terezinha Rey foi para a Suíça em 1957 para fazer um doutorado em psicologia. Lá conheceu o renomado professor Andre Rey, um dos criadores da psicologia clínica, e acabou ficando em Genebra, onde também foi aluna da professora Helene Antipoff, educadora de grande prestígio no mundo inteiro.


http://www.igrejacatolicacarismatica.org.br/artigos99.htm
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 28 de Julho de 2013, 22:04
Encontrei também uma respostas a esta entrevista em um site bem conhecido de alguns foristas espíritas;
( que também não posso afirmar pertencer as autoridades Católicas)

"O Monfort"

Tem havido muitas loucuras nas últimas décadas, mas confesso que ao ler os textos que você me manda, atribuídos ao Padre Gino Concetti, fiquei estarrecido. Ainda que ele seja teólogo, e que escreva no Osservatore Romano, as loucuras citadas por ele em sua carta são inacreditáveis. Tão inacreditáveis que se tende a por em dúvida a veracidade delas.Tanto mais que não existe um jornal chamado Ansa. Esse é o nome de uma agência de notícias, e não de um jornal ou revista.

Estando acostumado a ouvir as maiores loucuras dos que hoje se dizem "teólogos" não duvidaria que pudesse existir um tal Frei Gino Concetti, e mesmo que existisse um frade louco, lider de algum novo movimento chamado, por exemplo, Teologia da Libertação Espiritual e Mediúnica.

Mesmo assim, o que se diz que ele afirmou na tal entrevista ultrapassa o crível.

Examiemos o que se lhe atribui.

Frei Gino teria afirmado que ele se baseia no catecismo moderno. Mas ele não dá a página onde o tal "catecismo moderno" registra a loucura que ele cita.

Não achei tal citação no "catecismo moderno", que suponho ser o novo e moderno Catecismo da Igreja Católica. Nele, não aparecem, no índice remissivo, nenhum termo relacionado com o que diz a entrevista: nem espiritos, nem consulta aos mortos, nem vida ultraterrestre. Nesse ponto, parece pois, que há uma inverdade clara Além disso, há contradições no texto que intrigam.

De um lado, Frei Gino defenderia grosseiramente a consulta aos mortos, coisa condenada nas Sagradas Escrituras como necromancia, e sempre condenada pela Igreja Católica.

Provo-lhe isto com uma citação: "Quando tiveres entrado na terra que o Senhor teu Deus te há de dar, guarda-te de querer imitar as abominações daquelas gentes (...) não consultarás os necromantes, ou advinhos ou indague dos mortos a verdade. Porque o Senhor abomina todas estas coisas e por tais maldades exterminará estes povos à tua entrada" (Deuteronômio, XVIII, 9-13).

O que Frei Gino defende é aquilo que a Sagrada Escritura chama de abominação.

Por outro lado, na entrevista Frei Gino diz, segundo o texto que você me envia: "A Igreja interdita todos os contactos dos fiéis com aqueles que se comunicam com o Mais Além, praticando a idolatria, a evocação dos mortos, a necromancia, a superstição e o esoterismo; todas as práticas ocultas que incitem à negação de Deus e dos sacramentos».  A contradição é tão grande -- total -- que deve-se perguntar, se não houve alguma deturpação de jornalista nessa entrevista, se tudo não é invenção de espíritas, ou então se Frei Gino enlouqueceu.

De toda forma, o que está na entrevista de Frei Gino é totalmente condenado pela doutrina Católica.

Quanto ao texto atribuído a João Paulo II, ele deixa também muitas dúvidas sobre sua autenticidade: não é citada a fonte da citação, mas só o mês em que o "discurso" teria sido feito, o que é muito estranho. Em todo o caso, a frase atribuída ao Papa poderia ser entendida no sentido que, após a morte, através da comunhão dos santos e pelas orações, e missas pelos almas dos falecidos, pode haver uma comunicação de méritos para as almas dos que estão no purgatório. Nunca uma comunicação pela invocação das almas. Guarde desta carta o princípio que deve guiá-la nestes problemas: o que a Igreja e a Sagrada Escritura condenaram como pecado, nunca deixa de ser pecado. Nenhum padre, Bispo ou mesmo Papa pode aprovar o que o próprio Deus condenou. São Paulo ensinou que, se um anjo do céu viesse ensinar algo diferente do que está no Evangelho, deveria esse anjo ser amaldiçoado. (Cfr. Epístola aos Gálatas, I, 8) In Corde Jesu, semper, Orlando Fedeli.

http://www.montfort.org.br/old/perguntas/espiritismo5.html
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 28 de Julho de 2013, 22:11
Encontrei esta frase na Wikipédia
parece-me dita por João Paulo II
em uma na basílica de São Pedro
que talvez venha fazer maior sentido
ao sentido que a ICaR prega

"Oração pelas almas dos mortos

Perante cerca de 20 mil pessoas na Basílica de São Pedro, em 2 de Novembro de 1983, disse (no contexto orativo católico) :

"A oração pelas almas dos fiéis defuntos não deve ser interrompida, pois, na realidade, a vida não está limitada pelos horizontes do mundo".
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 28 de Julho de 2013, 22:20

Você fez boa pesquisa, Antonio. Tudo indica que é mais um fake da rede.

A verdadeira frase (no site do Vaticano) é mais abrangente e espiritual.



sabe Ran

A verdade é que muitos escritores de artigos espíritas se baseiam na frase que o amigo Antonio
postou.

Será que estão todos em erro?

Provável !

A mim a melhor prova são os fatos em si
estes são mais importantes
mais legítimos
que as declarações dos oponentes doutrinários.

Pois declarar (que alguém declarou)é muito fácil
e pouco compromisso se tem.

Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Edmar Ferreira Jr em 28 de Julho de 2013, 22:33
A frase, transcrita na página 93 da revista Veja de 6 de abril de 2005, foi pronunciada em uma pregação na basílica de São Pedro, no Vaticano, no dia 02 de novembro de 1983.
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: amanuel em 29 de Julho de 2013, 09:50
Parece-me que estão a fujir ao tema. acabam por fazer precisamente o que o autor do artigo disse acerca do copiar e colar e nem sequer se deram ao trabalho de ler o artigo ou ir ver a fonte citada. Esse é o caminho que muitos estão a percorrer, razão pela qual hoje em dia nascem sites e blogues "á la minute".
Leiam antes de comentar.
Todo esse artigo extenso que escreveram já nós lemos também, mas nao consta da citada fonte(www.vatican.va (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy52YXRpY2FuLnZh))

Criticar é fácil, mas investigar e analizar dá trabalho...oh se dá!!
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: rwer em 30 de Julho de 2013, 01:14
No site do Vaticano, idioma espanhol, achei a tal audiência do Dia de Finados. Atenção para o primeiro parágrafo, um tanto diferente da frase que vem sendo atribuída a João Paulo II:

"Somos convidados a retomar com eles, no íntimo do coração, o diálogo que a morte não deve interromper."

(http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/sites-e-blogs-com-mensagem-de-joao-paulo-ll/?action=dlattach;attach=58702)

Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Diegas em 30 de Julho de 2013, 12:30
Olá.


Muita ingenuidade acreditar que um dia um Papa - homem eleito politicamente por um colegiado de cardeais e que conhece perfeitamente o perfil/filosofia do novo líder - venha declarar/decretar algo que contrarie aquilo que a Igreja Católica prega nestes dois milênios. Seria um tiro no pé que 'nunquinha' farão. No dizer dos padres: o contato com os mortos é algo que contradiz a vontade do Criador (Deus determinou isso em Deuteronômio, basta abrir e ler que a necromancia e todo tipo de relação encarnado-desencarnado foram condenados). Portanto, não se iludam os mais entusiasmos e idealistas que gostariam de verem a transformação espiritual do planeta via voz da igreja-católica. Jamais a ICAR manifestará contra a vontade da Biblia (leia-se, do Criador).

Só percebo um jeito para as mudanças e radical: implodir a Igreja e recomeçar tudinho do novo, do zero.



Abç
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 30 de Julho de 2013, 13:45
Olá.


Muita ingenuidade acreditar que um dia um Papa - homem eleito politicamente por um colegiado de cardeais e que conhece perfeitamente o perfil/filosofia do novo líder - venha declarar/decretar algo que contrarie aquilo que a Igreja Católica prega nestes dois milênios. Seria um tiro no pé que 'nunquinha' farão. No dizer dos padres: o contato com os mortos é algo que contradiz a vontade do Criador (Deus determinou isso em Deuteronômio, basta abrir e ler que a necromancia e todo tipo de relação encarnado-desencarnado foram condenados). Portanto, não se iludam os mais entusiasmos e idealistas que gostariam de verem a transformação espiritual do planeta via voz da igreja-católica. Jamais a ICAR manifestará contra a vontade da Biblia (leia-se, do Criador).

Só percebo um jeito para as mudanças e radical: implodir a Igreja e recomeçar tudinho do novo, do zero.



Abç

sabe Diegas

Todas as religiões conversam com os mortos
mas
as suas maneiras
e sobre seus critérios.
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 30 de Julho de 2013, 14:15
Diegas meu caro, se entendermos a DE, como uma progressão sobre os conceitos biblicos de uma maneira geral, como entendemos que o ser humano, como tudo no universo, esta sujeito a lei do progresso, podemos perfeitamente entender que a nossa ilustre ICAR, deverá tambem passar por esse processo.
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Diegas em 30 de Julho de 2013, 15:07
Diegas meu caro, se entendermos a DE, como uma progressão sobre os conceitos biblicos de uma maneira geral, como entendemos que o ser humano, como tudo no universo, esta sujeito a lei do progresso, podemos perfeitamente entender que a nossa ilustre ICAR, deverá tambem passar por esse processo.


Olá, Gustavo


Também sou um sonhador, mas há sonhos que são como as sujeiras. Não tem como remover uma mancha incrustrada, que encontra-se instalada por muito tempo, somente alisando-a com água destilada ou aguardando o sereno do tempo.  Para a remoção de alguns tipos de sujidades há necessidade de algo mais drástico como a utilização de poderosos ácidos, de modo a penetrar com profundidade a raiz da sujeira, removendo-a definitivamente.

Não é possivel que passemos mais um milenio e vingue o predominio da ignorancia sobre a realidade espiritual que a mentalidade da Igreja só faz aumentar na população !



Abç
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Silvio Matos em 30 de Julho de 2013, 16:28
A minha preocupação não é com o que os Papas, Pastores ou outros Sacerdotes disseram, dizem ou irão dizer sobre diálogo com desencarnados, reencarnação ou outros assuntos relacionados a doutrina. Mas simplesmente, o fato de muitos espíritas demonstrar preocupação ou necessidade de serem aceitos, perdoados ou confirmados por outras filosofias, seitas ou religiões.

Não são os Espíritas que têm que esperar aprovação deste ou daquele, mas sim, se auto afirmar como um Verdadeiro Espírita, quebrando paradigmas e principalmente ranços religiosos.

Abç
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Mourarego em 30 de Julho de 2013, 16:43
Mano Silvio,
a minha preocupação vai mais além sabe?
Fico a pensar por que se dá crédito de verdade a qualquer notinha ou post publicado na net...
abraços,
Moura
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 30 de Julho de 2013, 17:26
A minha preocupação não é com o que os Papas, Pastores ou outros Sacerdotes disseram, dizem ou irão dizer sobre diálogo com desencarnados, reencarnação ou outros assuntos relacionados a doutrina. Mas simplesmente, o fato de muitos espíritas demonstrar preocupação ou necessidade de serem aceitos, perdoados ou confirmados por outras filosofias, seitas ou religiões.

Não são os Espíritas que têm que esperar aprovação deste ou daquele, mas sim, se auto afirmar como um Verdadeiro Espírita, quebrando paradigmas e principalmente ranços religiosos.

Abç

Oá Silvio
bem observado

Existe este comprtamento sim
parace-me que ainda estão presos
não conhecem e ou não perceberam
o carater que liberta da DE.
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 30 de Julho de 2013, 17:28
Mano Silvio,
a minha preocupação vai mais além sabe?
Fico a pensar por que se dá crédito de verdade a qualquer notinha ou post publicado na net...
abraços,
Moura

Moura
isto é real e preocupante

Pode-se botar fogo no mundo
com a maledicência e o ludibrio virtual.
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 30 de Julho de 2013, 19:24
Respondendo aos irmãos Diegas e Silvio, entendo que cada um de nós esta onde seu momento evolutivo lhe permite, que a verdade pertence exclusivamente a Deus e que cada um deve fazer o seu melhor pelo seu crescimento espiritual.
As afirmações de padres e pastores, que venham de encontro a uma universalização daquilo que convencionamos chamar de leis morais, em especial a busca pela fraternidade através do respeito, devem ser saudadas sim, pois refletem uma mudança, ainda que sutil, na forma como a humanidade pretende conviver.
De minha parte, procuro fazer aquilo que Kardek estabeleceu como marca de um espirita, me esforço para domar minhas más tendencias.
Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: eValter em 27 de Junho de 2015, 02:02
A frase, transcrita na página 93 da revista Veja de 6 de abril de 2005, foi pronunciada em uma pregação na basílica de São Pedro, no Vaticano, no dia 02 de novembro de 1983.

Parabéns Edmar, voce acertou na mosca quanto a origem da frase, não é fake e não foi negada posteriormente pela ICAR.
Fonte: http://veja.abril.com.br/acervo/home.aspx

Título: Re: João Paulo II disse isso?
Enviado por: elmondir em 22 de Setembro de 2019, 04:02
Para mim não ha nada errado com o resumo feito pelos editores da Revista Veja, das falas do Papa João Paulo II, minha afirmação é com base neste resumo da Revista Veja de 6 de abril de 2005, página 93, segundo nos informa o Jornal O Tempo, na coluna do professor José Reis Chaves: “O diálogo com os mortos não deve ser interrompido, pois, na realidade, a vida não está limitada pelos horizontes do mundo” Neste local: https://www.otempo.com.br/opiniao/jose-reis-chaves/sao-joao-paulo-ii-defendeu-o-contato-com-os-espiritos-1.954879    , pois é a mesma coisa, de forma resumida pelos editores da Revista Veja, de parte do que está no pdf on line, das falas do Papa João Paulo II, em português, no Site do Vaticano, falas do Papa João Paulo II do dia 02 de novembro de 1983. Realmente, este resumo da fala do Papa , é o que está dito de uma forma mais alongada no texto das falas do Papa no site do vaticano: FONTE: Site Vaticano , de onde a Revista Veja fez seu *resumo. ---> 02 de novembro de 1983, com a fala do Papa João Paulo II, na íntegra. --->
       https://w2.vatican.va/content/john-paul-ii/pt/audiences/1983/documents/hf_jp-ii_aud_19831102.html?fbclid=IwAR3kb8pxscUhl59Cqe-eUT5BU_RJPpoP0kXzMZY-IaTc_Elq3E51lAcQUnU     Do texto das falas do Papa João Paulo II  , no Site do Vaticano: `` 1 (...) Somos convidados a retomar com eles, no íntimo do coração, aquele diálogo que a morte não deve interromper. ´´2 `` (...) Na realidade, a vida não se encerra no horizonte deste mundo: a alma, criada imediatamente por Deus, quando atinge o fim fisiológico do corpo, permanece imortal e os nossos próprios corpos hão-de ressurgir transformados e espiritualizados.  (...)´´. ***E aqui mais uma vez, o *RESUMO feito pela Revista Veja, e que alguns Espíritas tem divulgado, na ideia a principio, não ha diferença no que o Papa quis dizer. De forma RESUMIDA, parte das falas do Papa João Paulo II :  “O diálogo com os mortos não deve ser interrompido, pois, na realidade, a vida não está limitada pelos horizontes do mundo” Cordialmente Elmondir