Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Tópico iniciado por: Marcius Felix em 23 de Agosto de 2010, 22:35

Título: Platão
Enviado por: Marcius Felix em 23 de Agosto de 2010, 22:35
Estava lendo, na wiki, sobre filosofia  e acabei esbarrando em Platão.

Não sei se este é o melhor local para debater o assunto, caso não o seja peço a um moderado que o mova para o local apropiado.


Algumas frases que chamaram minha atenção:

"Deste modo, toda a ciência platônica é uma reminiscência. A investigação das Idéias supõe que as almas preexistiram em uma região divina onde contemplavam as Idéias. Podemos tomar como exemplo o Mito da Parelha Alada, localizado no diálogo Fedro, de Platão. Neste diálogo, Platão compara a raça humana a carros alados. Tudo o que fazemos de bom, dá forças às nossas asas. Tudo o que fazemos de errado, tira força das nossas asas. Ao longo do tempo fizemos tantas coisas erradas que nossas asas perderam as forças e, sem elas para nos sustentarmos, caímos no Mundo Sensível, onde vivemos até hoje. A partir deste momento, fomos condenados a vermos apenas as sombras do Mundo das Idéias."

"O homem para Platão era dividido em corpo e alma. O corpo era a matéria e a alma era o imaterial e o divino que o homem possuía. Enquanto o corpo está em constante mudança de aparência, a alma não muda nunca. Desde quando nascemos, temos a alma perfeita, porém não sabemos. As verdades essenciais estão inscritas na alma eternamente, porém, ao nascermos, nós as esquecemos, pois a alma é aprisionada no corpo."

"Platão acreditava que a alma depois da morte reencarnava em outro corpo, mas a alma que se ocupava com a filosofia e com o Bem, esta era privilegiada com a morte do corpo. A ela era concedida o privilégio de passar o resto dos seus tempos em companhia dos deuses."









Título: Re: Platão
Enviado por: MarcoALSilva em 23 de Agosto de 2010, 22:51

Olá!

Na introdução da obra "O Evangelho Segundo o Espiritismo" há um esboço da filosofia de Platão. O tema, portanto, é pertinente.


Há muitas referências a Platão nos estudos espiritualistas em geral. Muita gente o considera um iniciado, conhecedor de informações que não podiam, então, ser divulgadas abertamente. Mesmo assim, evidenciam-se por si mesmas essas informações, por assim dizer, transbordando do contexto.


Um abraço!