Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Tópico iniciado por: sonia fonseca em 25 de Abril de 2010, 14:00

Título: OBSESSÃO
Enviado por: sonia fonseca em 25 de Abril de 2010, 14:00
Sei que os encarnados também podem se transformar em obsessores dos desencarnados. Eu tenho quase que certeza que sou uma obsessora de meu marido, que desencarnou em 30/04/2009, pois passo quase o dia inteiro e a noite fico muito tempo acordada pensando nele. Penso muito nos últimos momentos dele com vida. Ele teve uma morte muito tranquila, pois eu estava dormindo em uma cama ao lado, pois levei-o um dia antes para o hospital, e não escutei nada, só fiquei sabendo quando a enfermeira me acordou.
Não sei o que fazer para tirar estas imagens do meu pensamento. Rezo muito por ele sempre, mas não consigo apagar os últimos dias dele.
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Hebe M C em 25 de Abril de 2010, 15:13
Grupo Espírita
Bezerra de Menezes"

"Gostaria de saber como se identifica uma obsessão de encarnado para desencarnado. E como se livrar disso?
Sabe-se que a obsessão é uma espécie de constrangimento de um Espírito sobre outro e que isso se dá através da lei das afinidades espirituais (vide pergunta 42). Portanto, as influências ruins podem partir dos encarnados para os desencarnados também. Geralmente isso acontece nas situações onde entre os dois indivíduos existe uma relação em desequilíbrio, tanto de "amor" quanto de "ódio". Pode parecer estranho que se afirme que relações de amor possam gerar processos obsessivos, mas o amor desmedido e possessivo entre duas pessoas (mesmo que seja entre mãe e filho), geram desequilíbrios os mais diversos. Se um deles desencarna é claro que o sentimento permanece o mesmo, a menos que um deles venha a se libertar dele através do esclarecimento. Da mesma forma nos casos de pessoas que desencarnam deixando heranças em que os herdeiros ficam insatisfeitos e não tinham boa relação de afeto com o desencarnado, gerando condições fluídicas mórbidas que envolvem os dois planos. A única forma de se livrar desses problemas é buscando o esclarecimento, procurando uma casa espírita que tenha experiência nesse tipo de atendimento. O tratamento espiritual, esclarecendo os envolvidos no processo, aliado à mudança de postura do indivíduo é a chave para os problemas espirituais de toda ordem.

Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Hauch em 25 de Abril de 2010, 15:58
    Que a paz e o amor infinitos de DEUS recaiam sobre todos nós.

    Querida amiga Sonia, realmente pode haver obsessão de encarnado para desencarnado, porém, é preciso que ele queira também. Da forma que nos procurou e descreveu seu caso, é certo de que tem “algum” conhecimento espírita, e, sabe também que ele precisa de seu auxílio, para que possa se restabelecer (tratar-se) no plano espiritual.
    Combinemos o seguinte, ficarei on line hoje o dia inteiro, qualquer coisa pode mandar uma mensagem pessoal, mas, quero que tente o seguinte: Em todos os momentos que tem lembranças de seu Marido, exatamente no lugar dele, coloque o mestre JESUS. Por exemplo: Caso se lembre de vocês 2 passeando de mãos dadas, mentalize exatamente a mesma cena, porém estará de mãos dadas com NOSSO SENHOR; e assim por diante...
    Deixe companheira, para mentalizar a imagem de seu Marido em um Centro Espírita, caso freqüente. No momento ele precisa de tratamento no Plano Espiritual, e precisa deixá-lo ir.
    Não sei se conseguiu me compreender? Espero que sim, mas qualquer coisa me procure!

    Fique em Paz Sonia, e, conto com sua consciência espírita.


    Irmão Hauch
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Hebe M C em 25 de Abril de 2010, 16:19
Muita obrigada irmão Haulch, pelo esclarecimento.
Sonia,
Siga a sua vida tendo a certeza que Deus está com você em todas as horas. Não se perca em sua dor.
Ore sempre para que ele te ilumine. Não nascemos juntos e morreremos cada um em sua hora.
Deus sabe que és capaz de continuar sua vida sem interroper  suas missões apesar do que aconteceu.
Falo isso porque já passei exatamente pelo o que está passando. E hoje, olhando para trás vejo o quanto eu errei. Não me culpo por isso, porque sei que a dor foi imensa. Nesta hora de dor, dirija-se a Deus para que ele te de força. Sempre. Não deixe o sofrimento te imobilizar.
Um grande bjo
Hebe
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Renato_ em 25 de Abril de 2010, 17:03
Sei que os encarnados também podem se transformar em obsessores dos desencarnados. Eu tenho quase que certeza que sou uma obsessora de meu marido, que desencarnou em 30/04/2009, pois passo quase o dia inteiro e a noite fico muito tempo acordada pensando nele. Penso muito nos últimos momentos dele com vida. Ele teve uma morte muito tranquila, pois eu estava dormindo em uma cama ao lado, pois levei-o um dia antes para o hospital, e não escutei nada, só fiquei sabendo quando a enfermeira me acordou.
Não sei o que fazer para tirar estas imagens do meu pensamento. Rezo muito por ele sempre, mas não consigo apagar os últimos dias dele.

Olá, amiga Sonia.

Seja bem-vinda ao Fórum.

Essa questão sua é  bem parecida com as nossas discussões lá no tópico "Fumo e perispírito": sabemos que o cigarro faz mal durante a vida, e, após a morte afeta  o perispírito, e ainda assim, mesmo sabendo disso, muitos espíritas continuam fumando.

Pois, se você  sabe  que o que está acontecendo pode, talvez, se tratar de uma "obsessão  inconsciente" de encarnado para desencarnado, ou seja, têm consciência disso, então é mais ou menos como  no caso dos fumantes  espíritas: tudo  que  há de se  fazer é procurar encontrar forças - em nosso íntimo e em Deus, através dos  bons Espíritos - e tentar sair da situação.

Nesse sentido, desejo-lhe boa sorte,

abçs,

Renato

Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2010, 17:23
Sei que os encarnados também podem se transformar em obsessores dos desencarnados. Eu tenho quase que certeza que sou uma obsessora de meu marido, que desencarnou em 30/04/2009, pois passo quase o dia inteiro e a noite fico muito tempo acordada pensando nele. Penso muito nos últimos momentos dele com vida. Ele teve uma morte muito tranquila, pois eu estava dormindo em uma cama ao lado, pois levei-o um dia antes para o hospital, e não escutei nada, só fiquei sabendo quando a enfermeira me acordou.
Não sei o que fazer para tirar estas imagens do meu pensamento. Rezo muito por ele sempre, mas não consigo apagar os últimos dias dele.

Olá, amiga Sonia.

Seja bem-vinda ao Fórum.

Essa questão sua é  bem parecida com as nossas discussões lá no tópico "Fumo e perispírito": sabemos que o cigarro faz mal durante a vida, e, após a morte afeta  o perispírito, e ainda assim, mesmo sabendo disso, muitos espíritas continuam fumando.

Pois, se você  sabe  que o que está acontecendo pode, talvez, se tratar de uma "obsessão  inconsciente" de encarnado para desencarnado, ou seja, têm consciência disso, então é mais ou menos como  no caso dos fumantes  espíritas: tudo  que  há de se  fazer é procurar encontrar forças - em nosso íntimo e em Deus, através dos  bons Espíritos - e tentar sair da situação.

Nesse sentido, desejo-lhe boa sorte,

abçs,

Renato



Sabemos não mano Renato. dizer "Sabemos" é colocar no campo da doutrina uma conjectura de alguns Espíritas, não da doutrina.
contudo no terreno da obsessão há também o elemento anuência ou comprazimento com o mesmo ideal entre o obsedado e o obsessor. quer dizer é uma via de mão dupla sempre.
neste campo, o da obsessão não há inconsciência nunca amigo, há que existir nos dois uma vontade que os interligue.
abração,
Moura
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Renato_ em 25 de Abril de 2010, 17:33
Olá Moura, obviamente que sim.

Tem até um tópico que eu abri sobre Obsessão, porque nos últimos dias têm aparecido muitas pessoas e novatos no fórum narrando problemas obsessivos muito parecidos.

http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-mediuns/elucidando-a-obsessao/msg102683/#new (http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-mediuns/elucidando-a-obsessao/msg102683/#new)

Mas  eu esperava que vocês também contribuíssem lá, no intuito de procurar "elucidar a obsessão". Vejo que algumas pessoas  dessas que estão com problemas obsessivos têm visitado o tópico,  mas eu não consegui postar o conteúdo que eu queria, que era a introdução do livro "Nos bastidores da obsessão", do M. P. de  Miranda, porque eu  perdi esse  livro. Então postei a introdução do "Loucura  e obsessão". Mas ele é muito específico, porque aborda a questão  da loucura pela obsessão.

É  nesse sentido que eu peço a colaboração dos colegas mais experientes como você e tantos  outros  por aqui, que  dêem  uma ajudinha lá.

Bom, do  contrário darei continuidade ao tópico sozinho mesmo.

abçs,

Renato 

 
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Hebe M C em 25 de Abril de 2010, 17:42
Boa tarde a todos,
Moura , às vezes por falta de conhecimento o obsediado não se dá conta da obsessão.
Pesquisando alguns texto sobre, inclusive o que você postou e pdf seria importante colocarmos as causas da obsessão
CAUSAS
Sob o ponto de vista global, podemos afirmar que as causas da obsessão se alicerçam em nossas imperfeições, quais sejam: vícios, paixões exacerbadas, perversões sexuais, crimes, ganância, apegos excessivos à pessoas e objetos, que nos colocam em estado de sintonia vibratória com os espíritos desencarnados em função da afinidade moral, estando então o Ser sujeito a reajustes e resgates específicos.

"Na visão de Emmanuel e Scheila, apresentadas através das obras psicografadas por Francisco C. Xavier, as possíveis causas de obsessão são:

a cabeça e mãos desocupadas;
a palavra irreverente;
a boca maledicente;
a conversa inútil e fútil, prolongada;
a atitude hipócrita;
o gesto impaciente;
a inclinação pessimista;
a conduta agressiva;
o apego demasiado a coisas e pessoas;
o comodismo exagerado;
a solidariedade ausente;
tomar os outros por ingratos ou maus;
considerar nosso trabalho excessivo;
o desejo de apreço e reconhecimento;
o impulso de exigir dos outros mais do que de nós mesmos;
fugir para o álcool ou drogas estupefacientes.
Na análise do Livro dos Médiuns, feita por Ney Prieto Peres (Boletim MEDNESP n.º 2 – dezembro de 1992), são apontadas as seguintes causas de obsessão:

vingança de espíritos contra pessoas que lhes fizeram sofrer nessa ou em vias anteriores;
Desejo simples de fazer os outros sofrerem, por ódio, inveja, covardia;
Para usufruir dos mesmos condicionamentos que tinham quando na vida física, induzem seus afins a cometê-los;
Apegos às pessoas pelas quais nutriam grandes paixões quando em vida;
Por interesses em destruir, desunir, dominar, provocar o mal, manter distúrbios, partindo de espíritos inteligentes das hostes inferiores. "
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2010, 17:56



hemcogliatti,

Para que a obsessão se estabeleça, há que existir uma comum viciação ou ignorância entre o obsediado e o obsessor, esta é uma rega básica ditada pelo Princípio da Semelhança.
abração,
Moura
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2010, 17:58
Boa tarde a todos,
Moura , às vezes por falta de conhecimento o obsediado não se dá conta da obsessão.
Pesquisando alguns texto sobre, inclusive o que você postou e pdf seria importante colocarmos as causas da obsessão
CAUSAS
Sob o ponto de vista global, podemos afirmar que as causas da obsessão se alicerçam em nossas imperfeições, quais sejam: vícios, paixões exacerbadas, perversões sexuais, crimes, ganância, apegos excessivos à pessoas e objetos, que nos colocam em estado de sintonia vibratória com os espíritos desencarnados em função da afinidade moral, estando então o Ser sujeito a reajustes e resgates específicos.

"Na visão de Emmanuel e Scheila, apresentadas através das obras psicografadas por Francisco C. Xavier, as possíveis causas de obsessão são:

a cabeça e mãos desocupadas;
a palavra irreverente;
a boca maledicente;
a conversa inútil e fútil, prolongada;
a atitude hipócrita;
o gesto impaciente;
a inclinação pessimista;
a conduta agressiva;
o apego demasiado a coisas e pessoas;
o comodismo exagerado;
a solidariedade ausente;
tomar os outros por ingratos ou maus;
considerar nosso trabalho excessivo;
o desejo de apreço e reconhecimento;
o impulso de exigir dos outros mais do que de nós mesmos;
fugir para o álcool ou drogas estupefacientes.
Na análise do Livro dos Médiuns, feita por Ney Prieto Peres (Boletim MEDNESP n.º 2 – dezembro de 1992), são apontadas as seguintes causas de obsessão:

vingança de espíritos contra pessoas que lhes fizeram sofrer nessa ou em vias anteriores;
Desejo simples de fazer os outros sofrerem, por ódio, inveja, covardia;
Para usufruir dos mesmos condicionamentos que tinham quando na vida física, induzem seus afins a cometê-los;
Apegos às pessoas pelas quais nutriam grandes paixões quando em vida;
Por interesses em destruir, desunir, dominar, provocar o mal, manter distúrbios, partindo de espíritos inteligentes das hostes inferiores. "

Renatão, como esqueci seu email, informo que se o amigo quiser o livro que perdeu eu o tenho em formato pdf. Por isso não lhe envio desde já.
abração,
Moura
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Renato_ em 25 de Abril de 2010, 18:09
Olá Moura,

Meu e-mail é repirani@superig.com.br

abçs,

PS. Em  pdf vai ser uma delícia postar, pois, farei o copy-cole da parte que eu quero  ;D O texto do tópico eu digitei de próprio punho - não tenho nada no computador baixado. Sou das antigas: adoro ficar consultando os livros, porque assim, sempre tenho a oportunidade de reler o trecho que vou citar.

Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2010, 18:13
O livro ja foi enviado maninho!
abração,
Moura
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Renato_ em 25 de Abril de 2010, 19:13
Obrigado mano,

Já recebi aqui.

Logo mais montarei  o texto selecionando as partes que vão diretamente ao assunto.

Até mais,

Renato

Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Hebe M C em 25 de Abril de 2010, 19:48
Boa tarde a todos,
Moura , às vezes por falta de conhecimento o obsediado não se dá conta da obsessão.
Pesquisando alguns texto sobre, inclusive o que você postou e pdf seria importante colocarmos as causas da obsessão
CAUSAS
Sob o ponto de vista global, podemos afirmar que as causas da obsessão se alicerçam em nossas imperfeições, quais sejam: vícios, paixões exacerbadas, perversões sexuais, crimes, ganância, apegos excessivos à pessoas e objetos, que nos colocam em estado de sintonia vibratória com os espíritos desencarnados em função da afinidade moral, estando então o Ser sujeito a reajustes e resgates específicos.

"Na visão de Emmanuel e Scheila, apresentadas através das obras psicografadas por Francisco C. Xavier, as possíveis causas de obsessão são:

a cabeça e mãos desocupadas;
a palavra irreverente;
a boca maledicente;
a conversa inútil e fútil, prolongada;
a atitude hipócrita;
o gesto impaciente;
a inclinação pessimista;
a conduta agressiva;
o apego demasiado a coisas e pessoas;
o comodismo exagerado;
a solidariedade ausente;
tomar os outros por ingratos ou maus;
considerar nosso trabalho excessivo;
o desejo de apreço e reconhecimento;
o impulso de exigir dos outros mais do que de nós mesmos;
fugir para o álcool ou drogas estupefacientes.
Na análise do Livro dos Médiuns, feita por Ney Prieto Peres (Boletim MEDNESP n.º 2 – dezembro de 1992), são apontadas as seguintes causas de obsessão:

vingança de espíritos contra pessoas que lhes fizeram sofrer nessa ou em vias anteriores;
Desejo simples de fazer os outros sofrerem, por ódio, inveja, covardia;
Para usufruir dos mesmos condicionamentos que tinham quando na vida física, induzem seus afins a cometê-los;
Apegos às pessoas pelas quais nutriam grandes paixões quando em vida;
Por interesses em destruir, desunir, dominar, provocar o mal, manter distúrbios, partindo de espíritos inteligentes das hostes inferiores. "

Renatão, como esqueci seu email, informo que se o amigo quiser o livro que perdeu eu o tenho em formato pdf. Por isso não lhe envio desde já.
abração,
Moura
Boa tarde Moura,
Li em vários textos que muitas vezes o obsediado não se dá conta da obsessão.Logico que Ele mesmo atraiu, portanto houve conivencia.
Mas quantos existem que não tem o conhecimento espírita e fazem coisas que atraem? Não estou justificando comportamento errado de ninguem. Cito por exemplo católicos, que apesar de conhecerem as leis de Deus, pedem e acendem velas para seus parentes desencarnados, até recentes pedindo ajuda (embora não acreditem no contato com espíritos).
Pessoas que não tem om menor conhecimento do que acontece com elas a nível espiritual e nutrem uma raiva de outrem sem precedentes, para o resto da vida.
Não se dão conta de quanto estão sendo assistidos pelos espíritos ainda não evoluidos.
Nosso conhecimento espírita nos ensina para não termos este tipo de comportamento. E assim mesmo na nossa imperfeição, de vez em quando escorregamos diante de uma injustiça etc.
Aprendi a orar por mim e por quem me faz mal e aliviar meu coração através dos ensinamentos espíritas.
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Mourarego em 26 de Abril de 2010, 16:42
vou tentar responder mostrando a obra básica ok?

"467. Pode o homem se afastar da influência dos Espíritos que o incitam ao mal?
– Sim, porque eles só se ligam aos que os solicitam por seus desejos ou os atraem por seus pensamentos.
468. Os Espíritos cuja influência é repelida pela vontade do homem renunciam às suas tentativas?
– Que queres que eles façam? Quando nada têm a fazer, abandonam o campo. Não obstante, espreitam o momento favorável, como o gato espreita o rato.
Amiga, qualquer um pode reconhecer um processo diferente de seu modo próprio e o faz com rapidez. Assim se reconhecido ao início basta sair da sintonia que tudo passa.
Quem não o faz, tem, sempre um amigo que lhe avisa e então pode também recuperar a sanidade.
Abração,
Moura
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Hebe M C em 26 de Abril de 2010, 16:51
Concordo Moura,
Mas não é fácil, se fosse não teriamos essa legião de obsessores operando.
Agradeço muito o esclarecimento. Já havia lido tambem e fico vigilante. Não só comigo mesma , mas com meus filhos e amigos. Mas de vez em quando a pessoa obsediada não aceita, acha que é bobagem, não percebe por não ter o conhecimento da DE.
Às estas pessoas que me refiro.
Estou acompanhando um caso bem próximo a mim. Não sei mais como fazer a pessoa entender porque é muito delicado já que não é espírita e não acredita.
Um abraço
Hebe
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Mourarego em 26 de Abril de 2010, 17:15
Esse um caso muito fácil de acontecer, amiga Hebe.
Mormente se o obsediado é de outra crença ou visão filosófica.
Há ainda os que acreditam que santo de casa não faz milagre e assim também continuam no processo obssessivo.
Ai sofrem todos da familia, não?
Abração,
Moura
Título: Re: OBSESSÃO
Enviado por: Hebe M C em 26 de Abril de 2010, 17:38
Pois é,
Nestes casos é orar e pedir auxilio para que não se agrave o estado do obsessor e do obsediado.