Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Transcomunicação Instrumental => Tópico iniciado por: Vitor Santos em 15 de Abril de 2009, 21:16

Título: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Vitor Santos em 15 de Abril de 2009, 21:16
Olá

Ao ouvir falar em TCI, sob outro tópico, fiquei com uma dúvida:

- Será que a TCI é um fenómeno que se baseia, tal como os fenómenos mediúnicos, no uso de um médium por um espirito, ou que é um fenómeno que pode acontecer sem a  utilização consciente ou inconsciente de um médium?

O que é que pensam disto?

bem hajam
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: MarcoALSilva em 19 de Abril de 2009, 20:34
Caro Amigo,

Permita-me transcrever um interessante artigo do Instituto de Pesquisas Projeciológicas e Bioenergéticas - IPPB:



A transcomunicação instrumental é um recurso que permite a comunicação entre encarnados e desencarnados por meio de aparelhos eletrônicos. Segundo os transcomunicadores, ela pode ser utilizada como prova científica de que realmente a morte não existe. As técnicas evoluíram muito desde o início dos experimentos. Segundo Sonia Rinaldi, fundadora da ação Nacional de Transcomunicadores – ANT - e uma das grandes pesquisadoras do assunto, o Brasil tem hoje os melhores resultados do mundo. Sonia passou a se interessar pelo assunto em 1988, quando freqüentava o Instituto Brasileiro de Pesquisas Psicobiofísicas - IBPP - dirigido pelo dr. Hernani Guimarães Andrade. Foi ele quem sugeriu que iniciasse as gravações, e como naquela época não havia qualquer tipo de orientação, resolveram então seguir a intuição. Os resultados foram positivos, mas foram cerca de 16 anos para alcançar uma evolução notável, que começou com um simples gravador e evoluiu para os telefonemas para o "outro lado", com sincronia de imagens.

[...]

ENTENDA COMO SURGIU A TRANSCOMUNICAÇÃO INSTRUMENTAL

Por Allan Bispo

O termo, transcomunicação foi criado nos anos 80, na Alemanha, pelo físico e estudioso Ernst Senkowski e significa comunicação com o mundo extrafísico. Segundo os dicionários modernos, quer dizer: comunicação com a verdade eterna ou comunicação transcendental.

Várias celebridades do mundo científico tentaram a TCI, dentre eles figuram Thomas Alva Edison, inventor da lâmpada e do fonógrafo, Gugliemo Marconi, precursor do rádio, Nikola Tesla, precursor do transformador e criador do motor de corrente contínua, e, no Brasil, o escritor Monteiro Lobato.

Oficialmente, o Brasil é pioneiro nestas pesquisas com o português naturalizado brasileiro Augusto de Oliveira Cambraia, inventor das fibras do tecido cambraia. Dentre as suas 16 patentes requeridas, está a do Telégrafo Vocativo, que deu entrada em 1909, com a finalidade de comunicação com os espíritos.

Apesar de não existirem maiores detalhes sobre o aparelho, concordamos com o raciocínio do pesquisador Clóvis Nunes: "será que ele pediria registro de patente de um aparelho que nunca funcionou?"

O Brasil também é pioneiro na publicação do primeiro livro sobre TCI. Trata-se do livro Vozes do Além pelo telefone, publicado em 1925 pela papelaria e tipografia Marquês Araújo, onde Oscar D´argonel registra oito anos de contatos consecutivos com vários espíritos.



A matéria completa pode ser lida em:

http://www.ippb.org.br/modules.php?op=modload&name=News&file=article&sid=3883 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5pcHBiLm9yZy5ici9tb2R1bGVzLnBocD9vcD1tb2Rsb2FkJmFtcDtuYW1lPU5ld3MmYW1wO2ZpbGU9YXJ0aWNsZSZhbXA7c2lkPTM4ODM=)

Adiante, o sítio eletrônico do IPATI - Instituto de Pesquisas Avançadas em Transcomunicação Instrumental:

http://www.ipati.org/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5pcGF0aS5vcmcv)

Um grande abraço!
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: aruanda em 19 de Abril de 2009, 21:10
Tinha colocado um artigo sobre este tema.

http://www.forumespirita.net/fe/index.php/topic,14941.msg45624.html#msg45624 (http://www.forumespirita.net/fe/index.php/topic,14941.msg45624.html#msg45624)
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Anton Kiudero em 19 de Abril de 2009, 21:35
Texto sobre TCI, exraido do livro "MEU ALÉM DE DENTRO E DE FORA" de autoria de Delphos (pseudonimo de Huberto Rohden na espiritualidade) através da mediunidade de Luís Antônio Milleco


X – O LABORATÓRIO DE ÉDISON

Por intermédio de Rufus, fui apresentado ao irmão Jacó - pseudônimo com que Frederico Figner se havia comunicado com a Terra, por via psicográfica.

Meu contato com o irmão Jacó não se dera por acaso: eu ouvira falar das experiências que Thomas Édison realizava ultimamente, visando estabelecer intercâmbio com os homens por meios físio-técnicos.

Aquilo me fascinava. Eu assistira na Alemanha a fenômenos psíquicos verdadeiramente extraordinários. Sobre alguns deles me fora fácil adotar uma posição tranqüilamente jesuítica. Nas horas de “aperto”, o subconsciente vinha em nosso socorro em nome das ciências exatas e nossas consciência clerical ficava em paz, se não com Deus, pelo menos com o nosso comodismo escolástico.

Não renuncio de todas às minhas antigas convicções. Efetivamente, o homem possui em seu psiquismo certas zonas penumbrais, certas forças escondidas e inexploradas, que ainda farão dele o gigante que está destinado a ser. Hoje, porém, estou convencido de que não se pode estabelecer um limite rígido entre manifestações do além e as do aquém. Os médiuns não são objetos sujeitos à telecinésia; são seres humanos, verdadeiros turbilhões de forças ignotas que facilitam ou dificultam sua comunicação conosco.

Agora surgia diante de mim uma perspectiva nova: os dois planos de um mesma vida poderão interpenetrar-se com o auxílio da técnica e sem as inconvenientes interferências anímicas.

Ao ser apresentado ao irmão Jacó, entabulei com ele longa conversação a respeito do inventor da lâmpada elétrica. Agora, segundo me afirmava, tinha Jacó freqüentes contatos com o genial cientista e poderia aproximar-me dele para uma entrevista. Isto se deu pouco tempo depois do nosso primeiro encontro.

Viajei, sem necessidades de passaporte, para as terras da Califórnia e, nas esferas espirituais vizinhas à crosta, fui encaminhado ao laboratório de Édison.

Era uma sala espaçosa e iluminada, sem atrativos por fora mas palpitante de vida por dentro. Aparelhos os mais diversos abarrotavam o recinto. Alguns eu conhecia; outros, porém, me eram totalmente estranhos e me pareciam exóticos: formas piramidais ou afuniladas, microfones ligados a paredes, lâmpadas suspensas no ar a emitir variados sons, cujas modulações eram combinadas com as mais diferentes e cambiantes cores. Quase não havia cadeiras. Sentei-me em uma das poucas ali existentes e aguardei, curioso ao ouvir não só os sons emitidos pelas lâmpadas, como também os emitidos pelos trabalhadores do laboratório.

Eles cantavam notas, ora em voz baixa, ora em alto e bom som. Depois, essas notas eram como que reproduzidas pelas próprias paredes da sala. Não se tratava do fenômeno comum ao qual chamamos eco; era como se os sons se gravassem nas paredes e depois fossem reproduzidos à vontade - e misteriosamente, pelo menos para mim - graças à ação dos trabalhadores.

Decorrido algum tempo, vi, afinal, diante de mim o tão esperado Thomas Édison.

Apresentei-me e, para minha surpresa, ele se referiu a alguns dos meus livros. Como era possível que aquele homem tivesse conhecimento de minhas obras?

Ele sorriu e, para meu espanto, disse que eu era lido também no outro mundo.

Que responsabilidade!...

Mas meu interesse era em Édison, em suas tarefas, não em Delfos e seus livros.

Iniciei a entrevista perguntando que aparelhagens eram aquelas e quais as suas finalidades.

- É difícil explicar-lhe - respondeu ele. - O que posso, por enquanto, dizer-lhe é qual o seu objetivo: estamos experimentando a manipulação do som. Pretendemos dominar e utilizar ondas sonoras para estabelecer comunicação mais concreta com o mundo físico.

- De que maneira se fará isso? - perguntei eu.

- Já se faz, pelo menos em parte. Quando desejamos comunicar-nos via rádios ou gravadores, aproveitamos toda a gama de sons guardados ou circulantes no ambiente.

- Guardados? - perguntei eu, mais para provocá-lo.

- Pensas que o som se perde? - respondeu ele. - Para além do ambiente físico existem, como tu sabes, registros onde estão arquivados, em cada ambiente, sons, imagens e até mesmo idéias e sentimentos. Aqui, estamos como que “fabricando sons” para depois adensá-los e condensaá-los.

- Como será isso possível?

- Sabes que só há uma energia passível de todas as transformações. Assim como se pode congelar a energia luminosa, transformando-a em matéria opaca, também nos é possível fazer que a vibração sonora desça até o nível em que possa ser percebida pelo ouvido humano. O trabalho é árduo mas já nos aproximamos da recompensa. Breve os homens poderão escutar-nos e ver-nos, sem grandes gastos de energia da parte dos médiuns.

- A propósito - interrompi -, qual o papel do médiuns em suas investigações?

- Quanto menos precisarmos deles, melhor - respondeu o gênio. - Os homens, quando desejam estratificar suas concepções, levam seus sofismas até as últimas conseqüências. Enquanto os médiuns forem indispensáveis no intercâmbio conosco, a teoria animista e materialista buscará sempre sobreviver, utilizando, na hora do naufrágio, a balsa ou o escapismo do inconsciente. É preciso, de uma vez por todas, desfazer essa falácia dos eternos negadores. E não estamos longe de conseguir. A própria eletricidade, ao lado de outras forças da Natureza, nos fornece os recursos necessários para dispensar os médiuns, quase por completo.

- Fale-me um pouco mais, por favor, dessa condensação do som; não me disse que, para o intercâmbio com os encarnados, são aproveitadas ondas sonoras circulantes ou guardadas no ambiente? Por que levar para o plano físico o som daqui?

- Nesse campo, meu caro, queremos depender cada vez mais de nós e cada vez menos das pessoas e circunstâncias da Terra. Se conseguirmos produzir, por nós próprios, os sons que facilitam o nosso intercâmbio com os encarnados, comunicar-nos-emos com eles tão fluentemente quanto eles se comunicam entre si, através dos mil e um recursos da eletrônica.

- Há outros cientistas em sua equipe?

- Claro. Trabalho com Marconi e Landel de Moura. Não sei se sabes, mas este também captou, em terras brasileiras, a noção da existência do rádio e do telégrafo sem fio.

- Em contato com o irmão Jacó, soube do seu atual interesse em buscar, não a descoberta de lâmpadas externas, mas o encontro de luz interior. Surpreendo-me, no entanto, aqui em seu laboratório empírico, visando comprovação das realidades do Espírito, através de efeitos físio-técnicos. Não haverá nisso uma certa contradição?

- Sabes mais do que ninguém, que a analise é o primeiro passo para a síntese e que o intelecto é a antecâmara da intuição. Do mesmo modo, a comprovação dos fatos é o impulso inicial para a percepção da realidade. Não queiras transformar homens em anjos de um momento para o outro. Eles perceberão por si mesmos que são Espíritos eternos, mas antes precisam despir a morte dos trajes horrendos com que a revestiram. Devem primeiro ser abalados pelo contato daqueles a quem julgavam mergulhados no nada ou beatificados num paraíso distante. Depois, sim, nascerão de novo pelo Espírito. Lembra-te do Cristo: repreendeu Tomé, é verdade, mas se deixou tocar pelo apóstolo; em conseqüência, Tomé, o incrédulo, despertou para as realidades mais íntimas do seu ser e exclamou: “Senhor meu e Deus meu!”.

Nossa entrevista poderia efetivamente acabar ali, tão soberbas e transcendentes eram as palavras de Édison; eu, porém, queria um pouco mais e o abordei, nestes termos:

- Até que ponto a teoria da relatividade favorece as suas experiências?

- Nem era preciso que me fizesse essa pergunta - respondeu ele, sorrindo. - Em todo caso, acrescento a tudo o que já viste, a informação de que o som a irradiar-se das lâmpadas não passa de transformação da energia luminosa em vibração sonora. Isto confirma um dos pressupostos einstenianos, segundo o qual, no mundo físico tudo vem da luz. Lembrando Hermes Trimegisto, digo-te que no mundo extra-físico as coisas também são assim.

Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Vitor Santos em 20 de Abril de 2009, 09:50
Olá

Dos textos citados em resposta à questão que coloquei, parece-me que se pode concluir que a TCI é uma técnica de comunicação directa entre os espiritos e aparelhos tecnológicos, dispensando a presença de um médium de efeitos fisicos, ou qq outro tipo de médium.

A minha dúvida surgiu do facto de eu estar convencido que para ser produzido um efeito fisico seria necessário um médium de efeitos fisicos, voluntário ou involuntário e inconsciente da sua participação. Ora os aparelhos electrónicos são circuitos ondem fluem correntes eléctricas de condução, deslocação ou difusão. Isso são efeitos fisicos.

Inclusivamente eu já tinha ouvido falar de situações em que, desligando os aparelhos, continuava o fenómeno. Pelos vistos essas situações não eram TCI.

Será que a Sónia Rinaldi já inventou mesmo o telefone para o além? Será que sem a mediunidade de efeitos fisicos dela ou de outra pessoa o "telefone do além" funciona? Espero que sim.

O aparelho da Sónia Rinaldi tb deve captar pensamentos dos reencarnados. Encarnados e desencarnados, tanto quanto aprendi, comunicam-se através do pensamento. Pela mesma ordem de ideias será que a máquina lê pensamentos, equivalendo ao nosso cérebro numa versão eléctrónica, no que diz respeito à captação dos pensamentos e sua tradução para uma linguagem verbal humana?
 
Olá Olga

Eu sei que tinhas colocado aquele artigo da Sonia Rinaldi e por isso abri este tópico. O teu tópico era uma noticia, este visa esclarecer a natureza da TCI versus mediunidade. Em meu entender não é bem o mesmo tema.

Olá grande webmaster

(por favor não levem a mal a minha imaginação exagerada)

Temos de estudar este tema a sério. Quem sabe se pode nascer aqui no fórum um spirit-skype? O n.º de inscritos, que já é grande, vai disparar exponencialmente...

E depois começa a história das licenças de operadores de telecomunicações para o além. Telemóveis da geração PSI vão começar a aparecer nas lojas. 

Acho que é melhor tentarmos reservar junto da autoridade das comunicações uma licença PSI, antes que alguém o faça :D

Mais uma comodidade, será poder passar o telefone PSI directamente do falecido para a funerária, para ele escolher o seu próprio caixão.

Em vez de um discurso de homengem junto do corpo desencarnado, poderemos ouvir o próprio desencarnado a despedir-se.

Não há dúvida que o telefone PSI será uma grande revolução mundial.

bem hajam
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Anton Kiudero em 20 de Abril de 2009, 16:07
Olá Vitor!

Pelo que andei lendo de cá e de lá, estamos caminhando celeremente para a implementação do SSkype (Spirit Skype) com audio e video em tempo real. E não estou brincando.

Um abração,
Anton
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: MarcoALSilva em 20 de Abril de 2009, 17:06

Caro Vitor,

A TCI é um estudo sério. Por mais desfundamentado que lhe pareça. Povos de postura e rigor aritmético vêm estudando a TCI.

Mas nada contra a jocosidade!

Na verdade, ri ao imaginar um "chat" na "interneTCI". Já pensou nos downloads? E a versão do Windows? WinAstral.  ;D
 
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Vitor Santos em 20 de Abril de 2009, 17:17
Olá amigo Marco

Compreendo que a TCI é um estudo sério.

A brincadeira não era para retirar credibilidade ao assunto (se dei a entender isso, aproveito para pedir desculpa).

Vi que tb compreendeu isso, mas resolvi explicar melhor a minha intenção, para não haver dúvidas.

bem haja
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Dhan em 20 de Abril de 2009, 18:33
O aparelho da Sónia Rinaldi tb deve captar pensamentos dos reencarnados. Encarnados e desencarnados, tanto quanto aprendi, comunicam-se através do pensamento. Pela mesma ordem de ideias será que a máquina lê pensamentos, equivalendo ao nosso cérebro numa versão eléctrónica, no que diz respeito à captação dos pensamentos e sua tradução para uma linguagem verbal humana?

Olá, Vítor!

Imagino que isto seja impossível, pelo menos por enquanto. Acreditava que o áudio gravado pelos aparelhos dela registravam apenas aquilo que os Espíritos desejassem se fizesse ouvido, por tanto, não podem registrar pensamentos dos encarnados, isto porque muitos pensamentos são abstratos, não lineares, ou imagéticos, processados de forma não-verbal. Como traduzir isto em áudio, em língua falada?

É um assunto muito complexo e que me deixou com várias dúvidas, mas muito interesse. Preciso me informar mais.

Abs!

~Dhan
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Demaa em 29 de Julho de 2010, 05:27
Senhores e Senhoras, pode ser perigoso fazer TCI ?
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: charles_TCI em 24 de Maio de 2011, 21:42
certamente existem vária possibilidades para algo dar errado acredite! se tudo for feito de maneira coerente e ciêntifica poderá dar tudo certo!.
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 24 de Maio de 2011, 23:08
Trocando em miudos:
A TCI é um meio que os Espíritos usam para chamar atenção de pessoas que não sendo Espíritas, têm maior resistência para acreditar na existência de um mundo espiritual.
Apenas isso.
A mediunidade é o fator que dá mote ao acontecimento.
Abraços,
Moura
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Kazaoka em 25 de Maio de 2011, 00:52
A comunicação mediúnica tem como lastro o magnetismo humano. São vibrações magnéticas conduzindo informações e são receptores magnéticos (Médiuns) captando e codificando tais informações. Aplicar estas informações em faixas vibratórias em frequência perceptível pelos aparelhos eletrônicos é recurso que, com certeza, os Espíritos podem dele fazer uso, desde que a necessidade e a conveniência justifique.

"...apenas para vos estimularmos o zelo e as virtudes é que Deus permite nos manifestemos a vós outros. Mas, se cada um o quisesse, bastaria a sua própria vontade e a ajuda de Deus; as manifestações espíritas unicamente se produzem para os de olhos fechados e corações indóceis."

                                                             S. Vicente de Paulo E.S.E. cap XI - beneficência

Pelas palavras do Espírito nesta passagem, deixa=nos claro o empenho e desdobramento de esforços para que suas mensagens cheguem até os encarnados e tão mais ostensivas e grosseiras se tornam, quanto mais incrédulos ou descrentes são a quem elas estão endereçadas. Portanto, não devemos considerar a TCI como um avanço Espiritual. Talvez a sigla TCI, e o propósito dos Espíritos que dela fazem uso, poderia ser vista como Tomés Continuam Incrédulos. Nós, Espíritas convictos, não estamos precisando de provas materiais para nos convencer sobre algo que é a base de nossa Doutrina, ou seja, a existência Espiritual e a interrelação que existe entre os dois planos.
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 25 de Maio de 2011, 14:04
Mano Kao,
adorei a sua interpretação da sigla hehehe. É isso mesmo.
Os espíritos usam de todas as formas para fazerem ver aos incrédulos que existe um prosseguir após ao que eles chamam de fim de tudo.
Abraços,
Moura
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: charles_TCI em 27 de Maio de 2011, 14:00
A comunicação mediúnica tem como lastro o magnetismo humano. São vibrações magnéticas conduzindo informações e são receptores magnéticos (Médiuns) captando e codificando tais informações. Aplicar estas informações em faixas vibratórias em frequência perceptível pelos aparelhos eletrônicos é recurso que, com certeza, os Espíritos podem dele fazer uso, desde que a necessidade e a conveniência justifique.

"...apenas para vos estimularmos o zelo e as virtudes é que Deus permite nos manifestemos a vós outros. Mas, se cada um o quisesse, bastaria a sua própria vontade e a ajuda de Deus; as manifestações espíritas unicamente se produzem para os de olhos fechados e corações indóceis."

                                                             S. Vicente de Paulo E.S.E. cap XI - beneficência

Pelas palavras do Espírito nesta passagem, deixa=nos claro o empenho e desdobramento de esforços para que suas mensagens cheguem até os encarnados e tão mais ostensivas e grosseiras se tornam, quanto mais incrédulos ou descrentes são a quem elas estão endereçadas. Portanto, não devemos considerar a TCI como um avanço Espiritual. Talvez a sigla TCI, e o propósito dos Espíritos que dela fazem uso, poderia ser vista como Tomés Continuam Incrédulos. Nós, Espíritas convictos, não estamos precisando de provas materiais para nos convencer sobre algo que é a base de nossa Doutrina, ou seja, a existência Espiritual e a interrelação que existe entre os dois planos.

Como transcomunicador, só tenho que te parabenizar, temos a todo momento e tempo, comprovações inúmeras de tentativas de contatos... se deixarmos de sermos tolos e desligados permitiremos uma melhor apuração sobre estas comunicações diversas!
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 11 de Setembro de 2011, 05:27
Mano Kao,
adorei a sua interpretação da sigla hehehe. É isso mesmo.
Os espíritos usam de todas as formas para fazerem ver aos incrédulos que existe um prosseguir após ao que eles chamam de fim de tudo.
Abraços,
Moura


 Neste sentido, os Transcomunicadores, podem também ser apenas um instrumento, diante dos incrédulos, sem necessariamente, ser um incrédulo, assim como ocorre com a própria mediunidade, com os médiuns, na mediunidade psicofônica, quando um espírito, esta se pronunciando pelo médium, e este assume, as aparências se assemelhando a uma outra pessoa, no modo de falar. No inicio do movimento espírita, propriamente dito, também se utilizavam de aparelhos, instrumentos, na época de madeira, como a carrapeta
 e pranchetas, e a ouija. e também, que pessoas muito ativas, e crédulas dentro do movimento espírita, alguns em segredo, participam destes experimentos de tci, evp. Os espíritos, nos dizem que se utilizam de todos os meios possíveis para se comunicarem conosco.  Ao meu ver, todos os meios são validos, para os espíritos poderem se comunicarem, auxiliarem, confortarem, pois que para muitos é confortante ouvir a voz daqueles que amamos, e que partiram para o além, deixando saudades. Eu mesmo tive a oportunidade de ouvir, através dos fones, a voz de meu pai me dizer:`` Não da uma alegria hein...´´. Alguma utilidade tem a TCI, e as gravações EVP, se não Deus não permitiria. Eu vejo, como um treinamento, para grande massa, saber, e inicialmente crer, e assim, muitos procuraram se esclarecerem, através da literatura, e chegaram as obras básicas, da codificação, que talvez por outros meios demorassem um pouco mais. Vejo com normalidade tudo isso, das comunicações dos Espíritos por todos os meios, inclusive através instrumentos, e maquinas. O que é a transcomunicação instrumental, se não a comunicação dos Espíritos através de de aparelhos, ou instrumentos, que sempre ocorreram, desde o inicio do movimento, claro que na época eram mais simples, mas eram ou não eram também instrumentos? A ciência sempre se utilizou, de aparelhos, e instrumentos para medir, e reconhecer as coisas, como fatos científicos. Nossas preocupações maiores, deve de ser a de servir ao próximo. Os Espíritos, para se comunicarem conosco, se utilizam daquelas condições e meios mais acessíveis. Nem tudo são comunicações de desencarnados, tanto nas tci, como nas manifestações mediúnicas. Somos forças ativas na natureza. A própria caneta também é um instrumento. Acho que estamos todos, mais ou menos neste mesmo caminho: O do saber. Abraço fraterno. Elmondir 

           
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: dOM JORGE em 11 de Setembro de 2011, 16:19
                                       VIVA JESUS!


        Boa-tarde! queridos irmãos.

               Transcomunicação instrumental - reflexões


Lembro-me de um episódio já relatado em artigos anteriores, quando Caio F. Quinto, meu mentor desencarnado, a uma quase queixa mental que lhe dirigi acerca da necessidade que nutria naquele tempo de uma proximidade mais direta – mais tátil – da sua pessoa, me endereçou comovente resposta sobre como nos iludimos com esta proximidade tida como mais válida dos Espíritos, através dos fenômenos físicos, por exemplo, ou dos de materialização... Coisa que, diga-se, na medida de suas possibilidades ele já me proporcionara sem regateios no passado, principalmente em momentos de grande necessidade espiritual durante os desafios mais ríspidos do cotidiano..., chegando mesmo ao ponto de me "passar a mão nos cabelos", deslocando-os numa carícia paternal, ou promovendo em determinadas ocasiões pancadas por dentro de casa em resposta a questões diretas que lhe fazia, entre outras coisas...

Mas, a este meu questionamento, fez ele alusão ao engodo que representa a idéia errônea de proximidade a partir deste tipo de contato indireto, quando na verdade o que mais aproxima os seres, e mesmo aqui, no nosso plano físico, são os sentimentos e afinidades mútuos, numa palavra: o amor que se nutre por este ou aquele ente querido de quem nos tornamos mais próximos, ainda mesmo que a distância, do que de outros com quem convivemos no dia-a-dia dentro de uma atmosfera de indiferença espiritual que, com razão, os torna quase que literalmente "invisíveis" de um ponto de vista significativo para o contexto das nossas vidas...

Faço esta digressão devido ao meu envolvimento recente e mais intensivo com a Transcomunicação Instrumental (1) e suas implicações, com as quais, logo de saída, me foi intuído tratar com tato e bom senso. Assim que nos testes que principio a envidar com as gravações minha primeira providência é solicitar o concurso da assistência espiritual diretora das minhas atividades no ramo da literatura espírita, a fim de que resguardem o ambiente de modo a que os experimentos sejam desenvolvidos de dentro de certa segurança no tocante à influência indesejável de obsessores, Espíritos zombeteiros e similares... E também pela consciência clara de que, em não se tomando os devidos cuidados, não há nada que garanta elevação de propósitos de Espíritos comunicadores, de vez que é sabido que o ambiente astral circundante é enfestado de vida acima mesmo do que presenciamos na materialidade – e, portanto, de desocupados que adorariam se divertir um pouco à custa da imprevidência eventual de transcomunicadores principiantes que se pusessem a lidar com algo subidamente revestido de seriedade, seja a interação entre ambos os planos da vida.

De fato, era o que se verificava no passado em muitas reuniões mediúnicas irresponsáveis, nas quais a tiptologia e as mesas girantes serviam à guisa de sessões de buena dicha, nas quais Espíritos brincalhões e maliciosos, não raro, transmitiam mensagens tão estapafúrdias quanto o eram as finalidades pueris daquele aglomerado de curiosos reunidos sem outro objetivo que não este mais banal, de divertimento sem maior compromisso com o mais relevante na tomada de conhecimento da continuidade da vida: a reformulação íntima e maior responsabilidade, a partir disso, para com as próprias atitudes no decorrer das suas jornadas materiais.

Sem embargo, conquanto a Espiritualidade diretora desses trabalhos vise compreensivelmente lançar mão destes recursos de ponta para, em banalizando os transcontatos, mais sedimentar a certeza da sucessão das vidas alavancando o plano material a um maior avanço consciencial de sua população reencarnante, importante se faz o entendimento de que Transcomunicação em si, despida de seriedade e de elevação de propósitos, bem como desplugada da viga mestra basilar e indispensável do estudo do conteúdo da Codificação Espírita, não assegura de nenhuma forma apuro moral dos participantes de ambas as dimensões em interatividade; assim que o médium bem preparado e afinizado por mérito com os Mentores assistentes de modo algum – e frise-se! – é descartado em menor relevância no que diz respeito aos nobres objetivos dos contatos entre encarnados e desencarnados, no que se refere ao amparo da espiritualidade e ao reconforto às dores dos que sofrem com o passamento dos entes queridos.

De fato, imprescindível a noção de que, pelas mesmas razões citadas acima, o médium resguardado pelo próprio apuro íntimo via evangelização, durante as suas relações com as dimensões invisíveis muita vez estará mesmo em condições acima das do avanço tecnológico instrumental que, se oferece receptividade adequada aos registros de imagens e energias do além, todavia, carece da sensibilidade humana, presente no sensitivo devidamente conectado com os planos superiores, no momento de se discernir entre um trote dos habitantes sombrios da invisibilidade e um recado autêntico de um mentor ou familiar espiritual!

Se conduzida desta forma esta atividade – sim! – surpreendente e importante na contribuição efetiva contra o ceticismo crasso que ainda impera na esfera corpórea terrena, não haverá com que se preocupar mais com o desassossego provocado pela invigilância das polêmicas em torno do assunto que já de há um bom tempo surgem, com contendores esquecidos de que na arena da evolução humana transitória dos mundos materiais a finalidade não será nunca a formação de "times" competitivos – ora pecando por imaturidade, fraudes, imprudência e invigilância, ora resistentes ao avanço inexorável do tempo cujos efeitos cobram reformulação íntima e de métodos, à nossa revelia... – mas a conscientização definitiva da vida ininterrupta a nos aguardar, inapelavelmente, em enredos sempre renovados aos quais nos compete responder tanto com a sabedoria e a vigilância recomendadas outrora pelo próprio Mestre, como também com a ousadia que fez destes mesmos Mestres, no passado, as almas de escol incompreendidas, e de início retaliadas e flageladas pela limitação de vistas espiritual e pelas restrições rudes de entendimento do homem involuído.

Nota:

(1) A transcomunicação instrumental é o registro de imagens e vozes dos Espíritos desencarnados via instrumentação técnica.

       Christina Nunes



                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 12 de Setembro de 2011, 00:17
                                       VIVA JESUS!


        Boa-tarde! queridos irmãos.

               Transcomunicação instrumental - reflexões


Lembro-me de um episódio já relatado em artigos anteriores, quando Caio F. Quinto, meu mentor desencarnado, a uma quase queixa mental que lhe dirigi acerca da necessidade que nutria naquele tempo de uma proximidade mais direta – mais tátil – da sua pessoa, me endereçou comovente resposta sobre como nos iludimos com esta proximidade tida como mais válida dos Espíritos, através dos fenômenos físicos, por exemplo, ou dos de materialização... Coisa que, diga-se, na medida de suas possibilidades ele já me proporcionara sem regateios no passado, principalmente em momentos de grande necessidade espiritual durante os desafios mais ríspidos do cotidiano..., chegando mesmo ao ponto de me "passar a mão nos cabelos", deslocando-os numa carícia paternal, ou promovendo em determinadas ocasiões pancadas por dentro de casa em resposta a questões diretas que lhe fazia, entre outras coisas...

Mas, a este meu questionamento, fez ele alusão ao engodo que representa a idéia errônea de proximidade a partir deste tipo de contato indireto, quando na verdade o que mais aproxima os seres, e mesmo aqui, no nosso plano físico, são os sentimentos e afinidades mútuos, numa palavra: o amor que se nutre por este ou aquele ente querido de quem nos tornamos mais próximos, ainda mesmo que a distância, do que de outros com quem convivemos no dia-a-dia dentro de uma atmosfera de indiferença espiritual que, com razão, os torna quase que literalmente "invisíveis" de um ponto de vista significativo para o contexto das nossas vidas...

Faço esta digressão devido ao meu envolvimento recente e mais intensivo com a Transcomunicação Instrumental (1) e suas implicações, com as quais, logo de saída, me foi intuído tratar com tato e bom senso. Assim que nos testes que principio a envidar com as gravações minha primeira providência é solicitar o concurso da assistência espiritual diretora das minhas atividades no ramo da literatura espírita, a fim de que resguardem o ambiente de modo a que os experimentos sejam desenvolvidos de dentro de certa segurança no tocante à influência indesejável de obsessores, Espíritos zombeteiros e similares... E também pela consciência clara de que, em não se tomando os devidos cuidados, não há nada que garanta elevação de propósitos de Espíritos comunicadores, de vez que é sabido que o ambiente astral circundante é enfestado de vida acima mesmo do que presenciamos na materialidade – e, portanto, de desocupados que adorariam se divertir um pouco à custa da imprevidência eventual de transcomunicadores principiantes que se pusessem a lidar com algo subidamente revestido de seriedade, seja a interação entre ambos os planos da vida.

De fato, era o que se verificava no passado em muitas reuniões mediúnicas irresponsáveis, nas quais a tiptologia e as mesas girantes serviam à guisa de sessões de buena dicha, nas quais Espíritos brincalhões e maliciosos, não raro, transmitiam mensagens tão estapafúrdias quanto o eram as finalidades pueris daquele aglomerado de curiosos reunidos sem outro objetivo que não este mais banal, de divertimento sem maior compromisso com o mais relevante na tomada de conhecimento da continuidade da vida: a reformulação íntima e maior responsabilidade, a partir disso, para com as próprias atitudes no decorrer das suas jornadas materiais.

Sem embargo, conquanto a Espiritualidade diretora desses trabalhos vise compreensivelmente lançar mão destes recursos de ponta para, em banalizando os transcontatos, mais sedimentar a certeza da sucessão das vidas alavancando o plano material a um maior avanço consciencial de sua população reencarnante, importante se faz o entendimento de que Transcomunicação em si, despida de seriedade e de elevação de propósitos, bem como desplugada da viga mestra basilar e indispensável do estudo do conteúdo da Codificação Espírita, não assegura de nenhuma forma apuro moral dos participantes de ambas as dimensões em interatividade; assim que o médium bem preparado e afinizado por mérito com os Mentores assistentes de modo algum – e frise-se! – é descartado em menor relevância no que diz respeito aos nobres objetivos dos contatos entre encarnados e desencarnados, no que se refere ao amparo da espiritualidade e ao reconforto às dores dos que sofrem com o passamento dos entes queridos.

De fato, imprescindível a noção de que, pelas mesmas razões citadas acima, o médium resguardado pelo próprio apuro íntimo via evangelização, durante as suas relações com as dimensões invisíveis muita vez estará mesmo em condições acima das do avanço tecnológico instrumental que, se oferece receptividade adequada aos registros de imagens e energias do além, todavia, carece da sensibilidade humana, presente no sensitivo devidamente conectado com os planos superiores, no momento de se discernir entre um trote dos habitantes sombrios da invisibilidade e um recado autêntico de um mentor ou familiar espiritual!

Se conduzida desta forma esta atividade – sim! – surpreendente e importante na contribuição efetiva contra o ceticismo crasso que ainda impera na esfera corpórea terrena, não haverá com que se preocupar mais com o desassossego provocado pela invigilância das polêmicas em torno do assunto que já de há um bom tempo surgem, com contendores esquecidos de que na arena da evolução humana transitória dos mundos materiais a finalidade não será nunca a formação de "times" competitivos – ora pecando por imaturidade, fraudes, imprudência e invigilância, ora resistentes ao avanço inexorável do tempo cujos efeitos cobram reformulação íntima e de métodos, à nossa revelia... – mas a conscientização definitiva da vida ininterrupta a nos aguardar, inapelavelmente, em enredos sempre renovados aos quais nos compete responder tanto com a sabedoria e a vigilância recomendadas outrora pelo próprio Mestre, como também com a ousadia que fez destes mesmos Mestres, no passado, as almas de escol incompreendidas, e de início retaliadas e flageladas pela limitação de vistas espiritual e pelas restrições rudes de entendimento do homem involuído.

Nota:

(1) A transcomunicação instrumental é o registro de imagens e vozes dos Espíritos desencarnados via instrumentação técnica.

       Christina Nunes



                                                           PAZ, MUITA PAZ!
Viva Jesus. O nosso querido irmão Don Jorge, copiou quase uma biblia, mas não deu sua opinião propia. Muita Paz fraternalmente, seu irmão em Jesus.Elmondir
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 12 de Setembro de 2011, 17:06
Os amigos, sem dúvida, também já ouviram ser noticiado que alguns recebem recados via rádio fora de sintonia, pelas cestas escreventes e mesas girantes, no princípio de tudo...
Há ai alguma ação mediúnica?
Resposta: Não.
O que existe é que os Espíritos, qualquer um deles, do mais rasteiro ao mais avançado, podem manipular as energias.
Pois bem, estas energias, no caso uma delas, a ectoplásmica, é também objeto das manipulações que eles podem se dar.
Uma ação mediúnica insisto, exige, a vontade, e num ponto primário, que o médium tenha a espécie de qualidade medianímica para a tornar no conjunto que damos o nome de fenômeno medianímico.
Tal caso não acontece com a TCI. Nela os Espíritos manipulam a sua vontade as energias existentes no ambiente em que estão.
Naturalmente como todos somos, mais, ou menos médiuns, no sentido de sentir a influência deles, estaremos a emitir essa energia a todo momento.
Pela manipulação do fator ectoplásmico então, eles agregam a este a sua própria vontade e energia e deste modo se dão os fatos que a TCI estuda.
Não há então um fato mediúnico mas sim, um fato espiritual apenas.
Abraços,
Moura
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 12 de Setembro de 2011, 18:56
Os amigos, sem dúvida, também já ouviram ser noticiado que alguns recebem recados via rádio fora de sintonia, pelas cestas escreventes e mesas girantes, no princípio de tudo...
Há ai alguma ação mediúnica?
Resposta: Não.
O que existe é que os Espíritos, qualquer um deles, do mais rasteiro ao mais avançado, podem manipular as energias.
Pois bem, estas energias, no caso uma delas, a ectoplásmica, é também objeto das manipulações que eles podem se dar.
Uma ação mediúnica insisto, exige, a vontade, e num ponto primário, que o médium tenha a espécie de qualidade medianímica para a tornar no conjunto que damos o nome de fenômeno medianímico.
Tal caso não acontece com a TCI. Nela os Espíritos manipulam a sua vontade as energias existentes no ambiente em que estão.
Naturalmente como todos somos, mais, ou menos médiuns, no sentido de sentir a influência deles, estaremos a emitir essa energia a todo momento.
Pela manipulação do fator ectoplásmico então, eles agregam a este a sua própria vontade e energia e deste modo se dão os fatos que a TCI estuda.
Não há então um fato mediúnico mas sim, um fato espiritual apenas.
Abraços,
Moura
Não posso afirmar, nem que um operador de ITC, TCi, EVP, não seja um médium. Elmondir
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 13 de Setembro de 2011, 01:19
Os amigos, sem dúvida, também já ouviram ser noticiado que alguns recebem recados via rádio fora de sintonia, pelas cestas escreventes e mesas girantes, no princípio de tudo...
Há ai alguma ação mediúnica?
Resposta: Não.
O que existe é que os Espíritos, qualquer um deles, do mais rasteiro ao mais avançado, podem manipular as energias.
Pois bem, estas energias, no caso uma delas, a ectoplásmica, é também objeto das manipulações que eles podem se dar.
Uma ação mediúnica insisto, exige, a vontade, e num ponto primário, que o médium tenha a espécie de qualidade medianímica para a tornar no conjunto que damos o nome de fenômeno medianímico.
Tal caso não acontece com a TCI. Nela os Espíritos manipulam a sua vontade as energias existentes no ambiente em que estão.
Naturalmente como todos somos, mais, ou menos médiuns, no sentido de sentir a influência deles, estaremos a emitir essa energia a todo momento.
Pela manipulação do fator ectoplásmico então, eles agregam a este a sua própria vontade e energia e deste modo se dão os fatos que a TCI estuda.
Não há então um fato mediúnico mas sim, um fato espiritual apenas.
Abraços,
Moura
Não posso afirmar, nem que um operador de ITC, TCi, EVP, não seja um médium. Elmondir

934. A perda dos entes que nos são caros não constitui para nós legítima causa de dor, tanto mais legítima quanto é irreparável e independente da nossa vontade?


“Essa causa de dor atinge assim o rico, como o pobre: representa uma prova, ou expiação, e comum é a lei. Tendes, porém, uma consolação em poderdes comunicar-vos com os vossos amigos pelos meios que vos estão ao alcance, enquanto não dispondes de outros mais diretos e mais acessíveis aos vossos sentidos.”
Questão 934 do Livro dos Espíritos–Kardec(Paris, 18-4-1857)
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 13 de Setembro de 2011, 15:32
Mano Elmondir.
como expliquei antes, ser médiuns não significa poder psicografar, materializar objetos etc, para que isso seja possível o médium tem de ter a faculdade peculiar aos dois exemplos.
mas nem por isso deixamos de ser médiuns, pois sê-lo, é apenas poder SENTIR a influência dos Espíritos.
É por isso que o codificador, no LM, diz que todos somos, mais, ou menos médiuns. Quer dizer, uns sentem mais, outros menos.
Porém todos  exalam a substância ectoplásmica, e os Espíritos usam-na, quando necessitam.
abraços,
Moura

Os amigos, sem dúvida, também já ouviram ser noticiado que alguns recebem recados via rádio fora de sintonia, pelas cestas escreventes e mesas girantes, no princípio de tudo...
Há ai alguma ação mediúnica?
Resposta: Não.
O que existe é que os Espíritos, qualquer um deles, do mais rasteiro ao mais avançado, podem manipular as energias.
Pois bem, estas energias, no caso uma delas, a ectoplásmica, é também objeto das manipulações que eles podem se dar.
Uma ação mediúnica insisto, exige, a vontade, e num ponto primário, que o médium tenha a espécie de qualidade medianímica para a tornar no conjunto que damos o nome de fenômeno medianímico.
Tal caso não acontece com a TCI. Nela os Espíritos manipulam a sua vontade as energias existentes no ambiente em que estão.
Naturalmente como todos somos, mais, ou menos médiuns, no sentido de sentir a influência deles, estaremos a emitir essa energia a todo momento.
Pela manipulação do fator ectoplásmico então, eles agregam a este a sua própria vontade e energia e deste modo se dão os fatos que a TCI estuda.
Não há então um fato mediúnico mas sim, um fato espiritual apenas.
Abraços,
Moura
Não posso afirmar, nem que um operador de ITC, TCi, EVP, não seja um médium. Elmondir
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 13 de Setembro de 2011, 17:13
OK. Amigo Mourarego. Estou de acordo. Abraço do mano. Elmondir
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Gigii em 13 de Setembro de 2011, 22:10
A resposta é "Não"... a transcomunicação não é um fenómeno mediúnico. Aliás os primeiros transcomunicadores, nem eram espíritas nem médiuns. Os primeiros registos foram "encontrados por acaso" (ver caso do padre gemelli).
Não se sabe verdadeiramente se foi o registo electrónico que gravou as vozes ou se houve vontade dos espíritos realmente em se comunicar.
Alguns registos parecem ser dispersos, até sem sentido, mas a maioria dos transcomunicadores busca a comprovação cientifica.
veja-se a experiência feita inclusive com radios desligados que conseguiram registar vozes.

A mediunidade é outra coisa...
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 14 de Setembro de 2011, 15:34
A resposta é "Não"... a transcomunicação não é um fenómeno mediúnico. Aliás os primeiros transcomunicadores, nem eram espíritas nem médiuns. Os primeiros registos foram "encontrados por acaso" (ver caso do padre gemelli).
Não se sabe verdadeiramente se foi o registo electrónico que gravou as vozes ou se houve vontade dos espíritos realmente em se comunicar.
Alguns registos parecem ser dispersos, até sem sentido, mas a maioria dos transcomunicadores busca a comprovação cientifica.
veja-se a experiência feita inclusive com radios desligados que conseguiram registar vozes.

A mediunidade é outra coisa...
Ha muita confusão em torno, e mesmo sendo estas pesquisas, com rádios e gravadores  da decada de 50, isso tudo ainda é objeto novo de estudos. Eu estudo a doutrina Espírita, a mais de 30 anos, inclusive na pratica, e sou tecnico eletronico ha mais de 40 anos, de familia Espírita, filho de técnico eletrônico, pesquisador, observador de todos estes fenômenos, e não posso afirmar isso, se é ou não é, pois com base em que eu afirmaria? e aonde ficam os fenômenos dos efeitos fisicos?...em aparelhos eletrônicos não podem?...hahahaaaaaa  Elmondir reencarnado.
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 14 de Setembro de 2011, 16:07
Mano Elmondir.
Uma coisa é o fenômeno medianímico (o termo medianímico mostra que há também  no contexto a atuação anímica, a qual não pode ser separada de nenhum evento já que sempre haverá o concurso de médiuns).
Outra é se dizer que em um evento haja uma participação mediúnica.
Na TCI não há.
Todavia, o fenômeno produzido pela TCI certamente é constituído da manipulação energética, ou seja, ectoplasmática.
na verdade não necessita a TCI de em seus experimentos, haver um médium com alguma faculdade medianímica.
Quer dizer, ter uma faculdade como a da produção de efeitos físicos...
O que é necessário é que haja no local um médium, segundo a definição geral, encontrada no LM.
Ou seja: a capacidade de sentir a influência dos Espíritos. Só isso.
mas que fique bem claro, não é esta, senão um dos pressupostos para que possa haver uma produção no âmbito da TCI.
É exatamente por isso que se pode dizer que a TCI não é um fenômeno mediúnico.
Abração,
Moura
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 14 de Setembro de 2011, 16:22
 Algumas pessoas, podem ser médiuns, sem o saber que são tais. Eu não conheci, ou estudei os pessoalmente, os precursores. Como poderei afirmar, algo, sobre algo, se não conheço? Como posso dizer, que fulano, sicrano, não é médium, se nunca o vi, ou seja, nunca o conheci pessoalmente?  Verifiquem, também, que nem tudo são vozes de Espíritos desencarnados, a sons que nem vozes são, e interpretados como tal...ha fotografias, de reflexões, de tela de TV, sem ser TCI, ou imagem de espíritos, e sim montagem fotográfica, e fraudes dissimuladas. Muita atenção, é necessária ao todos nós pesquisadores e estudantes, observadores destes fenômenos todos. Ha também, fenômenos de animismo, não só Espíritos de desencarnados se comunicam, tanto em TCI, como em fenômenos mediúnicos propriamente dito. Como disse, ainda é cedo, para se poder afirmar, já que, comunicações com Espíritos, sempre existiram, e segundo nos dizem estes, os Espíritos:``Nos utilizamos de todos meios ao nosso alcance, para nos comunicarmos com voz´´. Já que dissertamos sobre TCI, EVP, estes fenômenos, gostaria de se possível for, que alguns dos participantes aqui, e que tenha captado, algum destes eventos, que pudessem, postá-los aqui, para nossa apreciações. Como poderei dizer, de algo que não conheço?  Pergunta que fica inclusive direcionada, a os homens ditos de ciência, pois que muitos gostam de afirmar, que os fenômenos das EVP, são resultado da própria mente daqueles que participam destes eventos. Pediria neste caso, que tais homens de ciência, gravassem, coim suas mentes, ou com a de quaisquer outros, um simples texto, que a estes eu forneceria, ou simplesmente, pediria aqueles, que pensassem em ``Bananas´´, e que ao gravar, seus pensamentos, ao ouvirem a gravação, ali estaria registrado, a palavra:`´bananas´´, fato que com certeza não ocorreria, muitos se escoram em títulos e diplomas, mas a própria ciência com o passar dos anos, tem modificado certos conceitos, pois que verificam, que não estavam tão certos, com relação a determinados fenômenos científicos, mudando -se com o tempo, alguns conceitos. Tudo a meu ver, particularmente, em minhas observações, me levam a crer, que nas TCI, notadamente na evp, fenômeno que estudo desde a década de 7O, e que já na década de 60, me despertava atenção, eu particularmente, observo como sendo uma relação com os Espíritos, e assim, tudo que tenha relação com estes, inclusive toda gama de fenômenos estudados e relatados, dentro mesmo das obras básicas da codificação Espírita, deve se observado, pois que podem também, estarem envolvidos nas TCI, de um modo geral , não necessariamente. As respostas a muitas destas perguntas estão, na propria codificação espirita. Elmondir reencarnado
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 14 de Setembro de 2011, 16:44
Elmondir meu maninho, volto a repetir, mas mesmo você poderá ver tal ensino nas páginas do LM no capítulo os médiuns.
Sim há mesmo médiuns que nunca souberam ser médiuns.
Contudo amigo, estes que são descritos como médiuns médium naturais, não produzem fenômenos por sua vontade e por isso mesmo são assim definidos.
Há também, e mesmo dentro os que são descritos como médiuns facultativos, ou seja, aqueles que sabem que o são, os que não produzem, mesmo sendo, fenômeno algum, e por isso são chamados médiuns improdutivos.
Todas estas explicações se encontram no capítulo que citei do LM mano Elmondir.
Sei que o amigo já o estudou mas concito- a reestudar o tema.
Agora e para terminar, voltou ao tema TRCI:
mesmo estas categorias de médiuns referidas acima, são objetos dos quais se servem os Espíritos no campo da manipulação dos fluidos que emitam.
Nota a diferenciação?
Eu, posso ser médium sabendo ou não que o seja, mas nunca vou parar de emitir material ectoplasmático.
Ora, havendo em profusão este material, no campo onde se procura estudar a Transcomunicação Instrumental, dele, e da energia da psicosfera ambiente, se vão servir os espíritos, para a produção do fenômeno, havendo ou não a intencionalidade por parte de qualquer dos presentes.É a isso que me refiro.
NOTA: o grupo de amigos com os quais estive por algum tempo a estudar a TCI, era constituído de engenheiros eletreticistas, eletrônicos, pessoas formadas em TI até com projetos debatidos na NASA, técnicos em eletrônica e eletricidade. alguns deles também Espíritas, outros apenas investigadores, eram pessoas sérias, perseverantes, que se amoldavam, numa só vibração.
Aliás o único ali que apenas arranhava no conhecimento eletro eletrônico era eu, mas que ali estava pelo conhecimento da doutrina e pela capacidade mediúnica.
Todos os estudos eram conduzidos dentro de um CE que nos emprestava a sala.
Apesar de não ter dos estudos nenhuma escrita, pois não tomava notas, deixando tal trabalho a pessoa a quem o grupo elegeu para tal, o grupo tem extenso material de estudos.
abração,
Moura
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 15 de Setembro de 2011, 00:32
Ok. Positivamente. Interesante, tambem frizar, no capitulo XXII de o Livro dos Médiuns, Kardec nos diz: ``....sem médium, não há comunicações tangíveis,  mentais,  escritas,  fisicas,  de  qualquer natureza que seja.  ´´ Um abraço. Elmondir
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 17 de Setembro de 2011, 18:08

Encontrei este texto na web, com referencia estes estudos:

************************************************

A TCI, evp ea Mediunidade

No tocante a TCI, as Eletronic Voice Phenomenon, EVP(fve), indagamos:


Como poderemos dizermos, que um fato não é mediúnico, se sem o concurso de um médium, as ações dos Espíritos, não são possíveis, nesta nóssa dimenção.
Vejamos: No capitulo XXII de O Livro Dos Médiuns, temos na questão 236, algo bastante esclarecedor, no conteúdo das respostas que se segue, que neste sentido também pode nos esclarecer, vejamos este trecho:

`` Por conseguinte, sem médium, não há comunicações tangíveis, mentais, escritas, físicas, de qualquer natureza que seja.´´
Mais adiante, ainda em resposta a mesma questão 236, nesta obra, que verificamos, que é a 47 edição, edição FEB, a pagina 294, com referencia a os efeitos físicos:



`` precisamos de médiuns, é positivo; mas, não é necessário que o médium esteja presente, ou seja consciente, pois que podemos atuar com os elementos que ele nos fornece, a seu mau grado e ausente, sobretudo para produzir os fatos de tangibilidade.´´

Portanto, fatos reais e verdadeiros, e que sensibilizam os sentidos dos encarnados.
Ainda neste livro, no capitulo XIX, no conteúdo da resposta a questão 224, a pág. 268 desta obra, os Espíritos nos dizem. Resumindo:

 << Nós nos comunicamos com todos os Espíritos, tão só pela irradiação do nosso pensamento>>.
Neste mesmo capitulo XIX, em resposta a questão 223, no item 9 :

<<...pois bem: Compreende igualmente, ele(o Espírito), precisa de um intermediário inteligente e que esse intermediário é o Espírito do médium>>.
Antes um pouco, neste mesmo item, nos dizem ainda:
<< Lembra-te de que, para produzir o movimento de um corpo inerte, o Espírito precisa utilizar-se de uma parcela de fluído animalizado, que toma ao médium,...>
Pois bem, o que é um objeto mecânico, associado com objetos elétricos, o alto-falante, o fone de ouvido, em um rádio, ou de um gravador, computador, que é um transdutor, senão um objeto inerte?
Um objeto inerte, que age inteligentemente, sempre há uma vontade, agindo antes, e que age para esta ação.
Portanto, tudo aquilo que necessite de um médium, é um fato mediúnico, não um efeito necessariamente do médium, mas um efeito da ação exercida sobre o médium, por um Espírito comunicante, que conjugando, associando as propriedades de seu perispírito com as do Espírito do médium, age através deste e assim, com fluídos em sintonia, transmite o Espírito a sua vontade, seu pensamento, fazendo do objeto inerte, uma extensão sua, pois que com seus fluídos e sua vontade atua nos mecanismos, circuitos, e nos componentes destes.
A tci, atualmente observada, sobre certos aspectos, notamos em alguns momentos, que há alguns equívocos, e sutis desvios doutrinários em ação.
Todo o evento, que for comprovadamente, uma comunicação Espiritual, de um ou vários Espíritos, é também um evento espírita, que se enquadra como tal.
Em todo o evento Espírita, há ali a ação de Espíritos, agindo dentro de leis, muitas das quais, já anteriormente, estudadas, e compreendidas, e que estão expostas dentro mesmo das obras básicas, para o exame de todos.
Não esqueçam que a doutrina dos Espíritos, é de tríplice aspectos, quais são: Filosóficos, religioso e Cientifico.
 Landell de Moura 16 de setembro de 2011.
JPedroso


Fonte:
http://dialogoscomoladodela.blogspot.com/

*****************

Fica aqui, para que possamos refletir sobre as obras básicas da codificação.Na paz de Jesus, um otimo final de semana a todos. Abraço fraterno. Elmondir
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 17 de Setembro de 2011, 18:21
O padre Landel de Moura (meu xará), estudou a finco a possibilidade das comunicações entre os dois estágios da vida.
Todavia, o que se deve ter em mente, é que um fato para ser dito mediúnico, deve conter neste ato, a vontade explícita do médium na produção do fenômeno.
Tal coisa não existe em termos de TCI,
Prepara-se o ambiente material, afina-se as máquinas e aparelhos, e se deixa que ocorra o fenômeno.
Após começar é que se pode inquiria a quem esteja a produzir o fenômenos sobre o rol de coisa que estariam nas cogitações de todos.
Dentro da explicação para o fenômeno está a resposta:
A todo momento e em todas as situações, qualquer um de nós está a emitir certas energias, havendo ou não vontade nesta emissão.
É neste sentido que a primeira parte da resposta do LM nos diz que todos somos, mais, ou menos médiuns.
Os Espíritos se utilizarão do vetor de energia que possam manipular para que ocorra a produção do fenômeno. havendo ou não a caracterização da nossa vontade.
os Espíritos se utilizarão da psicosfera ambiente e é só.
Por tais motivos é que não se pode acrescentar à TCI um conteúdo senão Espiritual, no sentido da manipulação dos fluidos do ambiente.
Logo, não é um fato mediúnico, mas sim um fato onde ocorra a absorção, pelos Espíritos de material energético haurido da emissão que cada um presente esteja a expandir.
A mesma coisa ocorre, para citar apenas este exemplo, como poder magnético que alguns o possuem em qualidade e quantidade maiores do que outros.
O simples toque da mão, mesmo que sem a vontade de quem toca produz o efeito. ali não há a vontade específica, porém como a energia está a circundar o ambiente, é que se pode notar a produção desses fenômenos.
Abração,
Moura

Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 18 de Setembro de 2011, 16:33

 
Ola. Tenho para dizer ao amigo Mourarego, que não é bem assim que a experiencia nos tem mostrado, na pratica. Vejamos o que estais a afirmar:

``Todavia, o que se deve ter em mente, é que um fato para ser dito mediúnico, deve conter neste ato, a vontade explícita do médium na produção do fenômeno.

Tal coisa não existe em termos de TCI,
Prepara-se o ambiente material, afina-se as máquinas e aparelhos, e se deixa que ocorra o fenômeno.´´ Mourarego

*********************

Muitas, vezes, ocorrem fatos mediúnicos, através de uma pessoa que não sabe ser médium, mas que tem as sensibilidades mediúnicas, em tamanho grau, que lhe é possível, a ação de Espíritos desencarnados, sobre este, e através deste, então, observamos que mesmo contra sua vontade, pode ocorrer o fato mediúnico, mesmo que tal pessoa, não tenha se iniciado, ou desenvolvida esta mediunidade, pois que os Espíritos, pelas nossas observações, influenciam as pessoas no dia a dia, muito mais do que possamos imaginar, e em alguns casos, até nos dirigem. Ha casos de uma criança, sem saber, sem ter estudado, as obras Espíritas, mas tendo a mediunidade nata, sem saber, de um momento para outro, um Espírito através desta criança, poderá tentar passar uma comunicação, numa espécie de subjugação, pois que sendo um Espírito de uma pessoa que desencarnou, cega, mas que tendo tido anteriores afinidades, com o Espírito daquela criança, pode momentaneamente, tentar se comunicar por ela, inclusive neste tempo, fazendo com que a criança, não enxergue, se sentido estar cega, e não conseguir ver, e sua voz ser uma mistura da comunicação dos dois Espíritos, ou seja a voz da criança, suas palavras saem pela boca misturadas com as palavras ditas pelo espirito obsessor. Então, notamos que tal criança, tem a mediunidade, as sensibilidades de médium, faltando apenas um desenvolvimento, um esclarecimento, do que ocorre com ela, e estudos. Então, é um fato mediúnico, sem a vontade do médium, pois que tal criança é um médium, bastando apenas se esclarecer, mas a muitos outros casos neste sentido. Notamos também, na tci, propriamente dita, há anteriormente, as preparações, e trabalhos, uma ideia, uma intenção, na mente do transcomunicador, e que os Espíritos leem, identificam, já aquela intenção, e no caso das Eletronic Voice Phenomenon, notamos que há casos de vozes, que respondem antes mesmo de ouvirmos na gravação, a voz do transcomunicador efetuar a pergunta. Observamos, então, que um Espírito respondeu, antes mesmo de ser feita a pergunta, pois que os Espíritos, fazem a leitura de nossos pensamentos, como que estivessem folhando um gaveteiro de arquivos, em nosso intimo. Quero dizer, que pode ou não, ter uma intenção, uma vontade do transcomunicador, em ação, para que ocorra o fenômeno, assim também, os mediúnicos, propriamente ditos. Quero dizer ainda, que os efeitos mediúnicos, podem mesmo ocorrer mesmo que contra a vontade de uma pessoa, e que estes conjuntos de fatos, ainda em estudos iniciais da TCI, com o tempo compreenderão, que os Espíritos, sempre se utilizam, daqueles elementos necessários ao efeito desejado, mesmo que não do operador, mas que estes vão aurir, em algum lugar próximo, os elementos mais adequados, para mesclarem com seus, e realizar a comunicação, entre a outra, e esta dimensão da realidade. Em minha opinião, baseado nestes estudos, observações, acho que, pode ser a TCI, também, um fato mediúnico, pois que algumas vezes, poderá, algum transcomunicador, ate sentirem-se fracos, se muito seguido atuarem em conjunto nestes fenômenos, que tem relação, com os efeitos físicos. Observem, que mesmo sem dizerem se Espíritas, as melhores EVP, tem ocorrido com aqueles que tem conhecimentos, da literatura dos ensinos das obras básicas da codificação, não que todos, mas observem, gravação evp, conseguida por Clovis Nunes, que captou uma das melhores EVP, longa, e clara, de um antigo membro da Federação da Bahia, e tambem, na Italia,  captadas pelo Bacci, mesmo que este possa dizer, que não seja um Espírita, há ali reuniões para auxiliar as pessoas, da mesma forma, e semelhanças de um ambiente em uma sociedade Espírita, tambem as EVP, conseguidas pelo Jpedroso no Rio Grande do Sul, as de Sonia Rinaldi, e entre tantos outros, observamos, que todos agem com respeito, e com uma só intenção, auxiliar seus irmãos, Espíritos, tanto encarnados e desencarnados para os diálogos e comunicações, pós elementar, ou seja além da matéria conhecida, e isso é amar, e é isso que o Cristianismo, o Espíritismo mesmo prega: Amor. Resumindo: São estudos muito profundos, para podermos afirmar, já sabermos de como acontece, já sabermos tudo do mecanismo, das TCI, EVP, ainda engatinhamos, mas que tem relação com mediunidade, desenvolvimento desta, tem, isso é certo, e que estamos num momento de transição, e em algum lugar, alguém, vai acionar uma tecla, através da ciência, clareando de vez, todos nossas duvidas. Temos que ter em mente, que há um momento para tudo, ao chegar a hora, a ciência vai apresentar maquina, capaz de um contato, continuo, longo, permanente desta com a outra dimensão, aonde então, poderemos nos relacionarmos, com aqueles que desencarnaram, em longos diálogos. Muita atenção, que nem tudo é Mediúnico, nem tudo é TCI. Ainda há muitos estudos e observações pela frente. Elmondir
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 19 de Setembro de 2011, 16:20
Amigo Elmondir,
volte à explicação inicial tida no LM e verá.
É por este motivo que todos o são, assim, mais, ou menos, médiuns, diz Kardec.
Logo, todos estamos a expelir energias, querendo ou não e se estas estão no ar, delas podem se utilizar os espíritos, entende?
Sendo assim um médium, pelo termo genérico, nem mesmo pode saber se é ou não e se tenha ou não uma faculdade qualquer , tal como a psicografia. Estes são, segundo a obra básica, os médiuns naturais.
Mas os médiuns que sabem que o são, e sabem de suas faculdades não são os naturais mas sim os facultativos.
Esta diferenciação, feita não por mim mas pelo codificador, e com e sob o aval dos Espíritos Superiores, mostra bem do que estou a falar.
O amigo fala a mesma coisa que eu, quando diz: "pode ocorrer o fato mediúnico, mesmo que tal pessoa, não tenha se iniciado, ou desenvolvida esta mediunidade(...)".
O que vem a corroborar o que falei antes mano.
Porém há uma pequena incorreção em seu relato, a mediunidade não se desenvolve, mas sim se educa e isso quanto ao médium, nunca quanto a faculdade em sim. esta já vem total em sua usabilidade e extensão.
Note, estou apenas a repetir o que a doutrina ensina, nada senão algumas palavras são de minha autoria.
Abração
Moura

Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Rosa Luiza em 04 de Outubro de 2011, 01:10
Eu não sei direito se é ou não mediúnico. A verdade é que eu sei muito pouco sobre esse fenômeno.
Esse ano eu li um livro que fala um pouco sobre isso, chama "Crepúsculo dos Deuses".
Lá fala que os espíritos usam o ectoplasma do médium pra poder aparecer.
Enfim, eu acho esse assunto muito interessante, de verdade. Mas eu nunca ouvi falar de alguém que já falou com um espírito pelo rádio.
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 17 de Março de 2013, 15:25
Trocando em miudos:
A TCI é um meio que os Espíritos usam para chamar atenção de pessoas que não sendo Espíritas, têm maior resistência para acreditar na existência de um mundo espiritual.
Apenas isso.
A mediunidade é o fator que dá mote ao acontecimento.
Abraços,
Moura

É isso aí. E, muitos darão uma volta imensa, até chegar no que estava ha muito mais perto: A Doutrina Espirita. Os fenômenos da TCI (ITC) nada mais são, do que efeitos mediúnicos, na ordem dos efeitos físicos, já tratado em o Livro dos Médiuns, que muitos não se dão ao trabalho do estudo. Cordialmente Espirito Elmondir
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: elmondir em 17 de Março de 2013, 15:47

 
Ola. Tenho para dizer ao amigo Mourarego, que não é bem assim que a experiencia nos tem mostrado, na pratica. Vejamos o que estais a afirmar:

``Todavia, o que se deve ter em mente, é que um fato para ser dito mediúnico, deve conter neste ato, a vontade explícita do médium na produção do fenômeno.

Tal coisa não existe em termos de TCI,
Prepara-se o ambiente material, afina-se as máquinas e aparelhos, e se deixa que ocorra o fenômeno.´´ Mourarego

*********************

Muitas, vezes, ocorrem fatos mediúnicos, através de uma pessoa que não sabe ser médium, mas que tem as sensibilidades mediúnicas, em tamanho grau, que lhe é possível, a ação de Espíritos desencarnados, sobre este, e através deste, então, observamos que mesmo contra sua vontade, pode ocorrer o fato mediúnico, mesmo que tal pessoa, não tenha se iniciado, ou desenvolvida esta mediunidade, pois que os Espíritos, pelas nossas observações, influenciam as pessoas no dia a dia, muito mais do que possamos imaginar, e em alguns casos, até nos dirigem. Ha casos de uma criança, sem saber, sem ter estudado, as obras Espíritas, mas tendo a mediunidade nata, sem saber, de um momento para outro, um Espírito através desta criança, poderá tentar passar uma comunicação, numa espécie de subjugação, pois que sendo um Espírito de uma pessoa que desencarnou, cega, mas que tendo tido anteriores afinidades, com o Espírito daquela criança, pode momentaneamente, tentar se comunicar por ela, inclusive neste tempo, fazendo com que a criança, não enxergue, se sentido estar cega, e não conseguir ver, e sua voz ser uma mistura da comunicação dos dois Espíritos, ou seja a voz da criança, suas palavras saem pela boca misturadas com as palavras ditas pelo espirito obsessor. Então, notamos que tal criança, tem a mediunidade, as sensibilidades de médium, faltando apenas um desenvolvimento, um esclarecimento, do que ocorre com ela, e estudos. Então, é um fato mediúnico, sem a vontade do médium, pois que tal criança é um médium, bastando apenas se esclarecer, mas a muitos outros casos neste sentido. Notamos também, na tci, propriamente dita, há anteriormente, as preparações, e trabalhos, uma ideia, uma intenção, na mente do transcomunicador, e que os Espíritos leem, identificam, já aquela intenção, e no caso das Eletronic Voice Phenomenon, notamos que há casos de vozes, que respondem antes mesmo de ouvirmos na gravação, a voz do transcomunicador efetuar a pergunta. Observamos, então, que um Espírito respondeu, antes mesmo de ser feita a pergunta, pois que os Espíritos, fazem a leitura de nossos pensamentos, como que estivessem folhando um gaveteiro de arquivos, em nosso intimo. Quero dizer, que pode ou não, ter uma intenção, uma vontade do transcomunicador, em ação, para que ocorra o fenômeno, assim também, os mediúnicos, propriamente ditos. Quero dizer ainda, que os efeitos mediúnicos, podem mesmo ocorrer mesmo que contra a vontade de uma pessoa, e que estes conjuntos de fatos, ainda em estudos iniciais da TCI, com o tempo compreenderão, que os Espíritos, sempre se utilizam, daqueles elementos necessários ao efeito desejado, mesmo que não do operador, mas que estes vão aurir, em algum lugar próximo, os elementos mais adequados, para mesclarem com seus, e realizar a comunicação, entre a outra, e esta dimensão da realidade. Em minha opinião, baseado nestes estudos, observações, acho que, pode ser a TCI, também, um fato mediúnico, pois que algumas vezes, poderá, algum transcomunicador, ate sentirem-se fracos, se muito seguido atuarem em conjunto nestes fenômenos, que tem relação, com os efeitos físicos. Observem, que mesmo sem dizerem se Espíritas, as melhores EVP, tem ocorrido com aqueles que tem conhecimentos, da literatura dos ensinos das obras básicas da codificação, não que todos, mas observem, gravação evp, conseguida por Clovis Nunes, que captou uma das melhores EVP, longa, e clara, de um antigo membro da Federação da Bahia, e tambem, na Italia,  captadas pelo Bacci, mesmo que este possa dizer, que não seja um Espírita, há ali reuniões para auxiliar as pessoas, da mesma forma, e semelhanças de um ambiente em uma sociedade Espírita, tambem as EVP, conseguidas pelo Jota Pedroso no Rio Grande do Sul, as de Sonia Rinaldi, e entre tantos outros, observamos, que todos agem com respeito, e com uma só intenção, auxiliar seus irmãos, Espíritos, tanto encarnados e desencarnados para os diálogos e comunicações, pós elementar, ou seja além da matéria conhecida, e isso é amar, e é isso que o Cristianismo, o Espíritismo mesmo prega: Amor. Resumindo: São estudos muito profundos, para podermos afirmar, já sabermos de como acontece, já sabermos tudo do mecanismo, das TCI, EVP, ainda engatinhamos, mas que tem relação com mediunidade, *desenvolvimento desta(*no sentido de um aperfeiçoamento,  pelo esclarecimento, estudo, compreenção dos fatos), tem, isso é certo, e que estamos num momento de transição, e em algum lugar, alguém, vai acionar uma tecla, através da ciência, clareando de vez, todos nossas duvidas. Temos que ter em mente, que há um momento para tudo, ao chegar a hora, a ciência vai apresentar maquina, capaz de um contato, continuo, longo, permanente desta com a outra dimensão, aonde então, poderemos nos relacionarmos, com aqueles que desencarnaram, em longos diálogos. Muita atenção, que nem tudo é Mediúnico, nem tudo é TCI. Ainda há muitos estudos e observações pela frente. Elmondir

  Destaco essa parte de meu testo, aonde digo sobre *desenvolvimento. Nota-se perfeitamente, por uma compreensão global do texto da postagem, que me refiro, a um aperfeiçoamento, no uso da mediunidade, pelo esclarecimento, de como funciona, pelo estudo das obras básicas. Parte de meu texto:

Então, notamos que tal criança, tem a mediunidade, as sensibilidades de médium, faltando apenas um desenvolvimento, um esclarecimento, do que ocorre com ela, e estudos. Então, é um fato mediúnico, sem a vontade do médium, pois que tal criança é um médium, bastando apenas se esclarecer, mas a muitos outros casos neste sentido.

********************
Quanto a desenvolvimento. Refiro-me ao desenvolvimento natural, resultado da compreensão dos fatos, pela doutrina, através do estudo, um aperfeiçoamento do médium.
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Tarcis em 28 de Março de 2013, 01:50
Já tenho lido alguns dos livros da Sonia Rinaldi e estou fazendo meus próprios experimentos. Não vejo a TCI apenas como um meio de "acordar" pessoas para a Doutrina Espírita, pois temos aqui uma situação já descrita por Jesus, quando disse que "quem tenha olhos e ouvidos que veja e escute", e de Paulo "se não tiverdes amor, não adianta saber todas as coisas e todas as línguas, pois nada será". De que adianta saber que existem espíritos, mesmo que com comprovação científica? Muitos não o sabem e não os usam para o mal? De que adianta até uma prova da reencarnação, e ela está próxima, se na minha lógica eu poderia estar causando poucos problemas ao matar alguém já que este poderá nascer de novo? Para seguir a Doutrina Espírita é preciso antes "acordar" para o amor. Sendo assim, para mim, a TCI é apenas o início de um processo que permitirá o diálogo mais claro e comum com os espíritos, mas ainda assim, poderá ser usado para outros fins diferentes do que preconiza a doutrina. Mas poderá, sim, ajudar muito a Doutrina, já que poder-se-á acabar com a influência dos médiuns nas comunicações (animismo), trazendo um pouco mais de credibilidade nas mensagens. Paz a todos.
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Vitor Santos em 16 de Julho de 2013, 13:32
Olá amigos

face ao artigo da Dr.ª Gláucia Lima, sobre a pineal, no Jornal de Espiritismo da ADEP, 59, de 2013, fiquei com dúvidas e enviei hoje este email:

Citar
Caros amigos

Sendo eu eng. electrotécnico e não profissional de saúde, não pretendo contestar nem por em causa a reconhecida capacidade e sabedoria da Dr.ª Gláucia Lima, nem eu cometeria esse erro. Não tenho a capacidade de a contestar, na área das ciências médicas, em que eu sou um completo ignorante. Muito menos quero  contestar o que disseram os espíritos. Mas como estas coisas são complexas e abrangem várias disciplinas e podem ser colocadas dúvidas de diversas naturezas, a esclarecer, para que tudo fique claro. Por isso,  venho colocar uma questão que tem a haver com a pineal, não do ponto de vista médico, mas do ponto de vista técnico, da engenharia electrotécnica. Nessa área efectivamente surgem-me algumas dúvidas, pois há uma real ou aparente contradição.

A telepatia é das evidências cientificamente mais confirmadas da existência da percepção extra-sensorial. A experiência ganzfeld é das poucas experiências nesta área que são repetiveis, aproximando a ciência convencional da parapsicologia (estou a falar de cientistas e não do Sr. Padre Quevedo, obviamente).

O Eng.º Dean Radin (Phd - cientista chefe no IONS - Institute of Noetic Sciences), por exemplo, pessoa altamente habilitada para a investigação cientifica destas coisas, tendo como formação de base a engenharia electrotécnica, posteriormente completada até, pelo menos, ao grau académico de doutoramento, é das poucas pessoas capazes de enfrentar um debate cientifico com outros cientistas (espiritas ou não espíritas, espiritualistas, ateus ou adeptos de outras doutrinas e religiões) sobre estas coisas. Na descrição da experiência ganzfeld ele refere explicitamente que a sala usada para a experiência, com a equipa de que ele fez parte e que conduziu, é blindada do ponto de vista electromagnético. Logo não é possível a penetração de ondas electromagnéticas na mesma. Assim, a comunicação telepática não pode ser uma transmissão electromagnética.

Face ao exposto, eu gostaria de colocar à Sr.ª Dr.ª Glaúcia Lima as seguintes questões:

1) Se a telepatia nada tem a haver com a transmissão de ondas electromagnéticas, mas a mediunidade tem, segundo as respostas Sr.ª Dr.ª Glaúcia Lima  no artigo publicado no JDE 59, de 2013 "Glândula Pineal versus terapia espirita", a mediunidade será um fenómeno que nada tem a haver com a telepatia? Será que os dois intervenientes usados na transmissão de pensamentos (neste caso de imagens) comunicam por outra via que não a espiritual ou perispiritual? Será que há mais do que uma via extra-sensorial de comunicação? Esse mesmo fenómeno distinto, a existir, não pode explicar também a mediunidade?

2) Se a mediunidade tem a haver com transmissão de ondas electromagnéticas, uma sala, enquanto estiver electromagnéticamente blindada é inacessível à entrada e saída de espíritos. Seria possível fazer uma prisão para espíritos, ou um local inacessível aos mesmos. Conhece alguma experiência que inclua médiuns a trabalhar em salas blindadas?

A minha opinião pessoal é que a mediunidade não pode ser um fenómeno electromagnético. E se o fosse, a tal ponto de ser captada por cristais de apatita, seria possível captar os espíritos facilmente através de um receptor/ detector de ondas electromagnéticas, por qualquer pessoa. Depois de desmodular e descodificar o sinal podíamos fazer um médium mecânico, não humano. Se fosse assim tão fácil, a ciência demonstrava facilmente a existência de espíritos, de forma objectiva e universal, sem a intervenção de médiuns. Até era engraçado, mas infelizmente não me parece assim tão simples. Muitos cientistas de alta craveira já se dedicaram a este tipo de estudos. E não deixariam passar essa explicação da transmissão electromagnética.

A TCI, por exemplo no caso de Marcello Bacci, não é um mero fenómeno de transmissão electromagnética. Se o fosse, qualquer pessoa poderia receber a comunicação. Não necessitava de ser médium. Para além disso, um rádio na mesma frequência, colocado ao lado do aparelho de Bacci não capta nada. E o aparelho desse conhecido médium de efeitos físicos continua a funcionar se lhe retirarem peças essenciais:

http://www.alemdaciencia.com/a-realidade-das-vozes-de-transcomunicacao-instrumental-demonstrada-cientificamente-durante-uma-experiencia-com-marcello-bacci-em-grosseto-italia-europa/

Grato pela atenção, fico na expectativa de obter resposta, de preferência  publicada no JDE.

Vitor Santos
cedak.pt@gmail.com


Estou a aguardar uma resposta. Achei que isto tem a haver também com a TCI, e por isso coloquei isto aqui.

bem hajam
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: faithbook em 16 de Julho de 2013, 15:10
Da última vez que entrei no site da Sonia Rinaldo, em meados de 2012, as vozes comunicantes lhe davam orientações sobre o "evento" 21 de dezembro de 2012. Coisas como lhe avisando sobre tsunamis que iriam ocorrer e lhe dizendo pra sair do litoral e viajar pra locais seguros, os eventos seriam certos.  :P Percebe-se que tipos de espíritos podem se manifestar em tais pesquisas.  :o
Não voltei mais lá desde então.  ;)
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 16 de Julho de 2013, 15:21
Amigo Elmondir,
o amigo tem direito a qualquer opinião estando correto ou não.
porém, antes de que este seu amigo dissesse algo sobre a TCI, ele participou por mais de dois anos de tres grupos sérios que estudavam o fenômeno, aliás, participou mais de um onde se alinhavam engenheiros eletrônicos e elétricos, Espíritas e não espíritas.
Acredito que pela vivência adquirida, já que mesmo o CE onde nós tínhamos sala própria para estes estudos, veio a nos ceder tal local pela seriedade com que tratávamos o assunto.
só para exemplificar: Troquemos a TCI pelas tábuas de widja, pelas respostas do copo, ou ainda pelas mesas girantes e teremos o mesmo efeito, o que configura a TCI como meio.
O fato de nela não estarem só médiuns ou não não atrapalha a produção do fenômenos, já que os médiuns ali dispostos é que nos vão carrear para a obtenção, quando há, destes fenômenos.
ainda sobre médiuns: eles podem ser ou não serem moralizados, que o fenômeno ainda acontece, pois no dizer de OLE ou mesmo do OLM, a mediunidade não está ligada a moralidade, mas sim o que o médium faz de sua atividade junto a ela.
Abraços,
Moura
Logo não falo da boca para fora, tenho experiência no assunto.

 
Ola. Tenho para dizer ao amigo Mourarego, que não é bem assim que a experiencia nos tem mostrado, na pratica. Vejamos o que estais a afirmar:

``Todavia, o que se deve ter em mente, é que um fato para ser dito mediúnico, deve conter neste ato, a vontade explícita do médium na produção do fenômeno.

Tal coisa não existe em termos de TCI,
Prepara-se o ambiente material, afina-se as máquinas e aparelhos, e se deixa que ocorra o fenômeno.´´ Mourarego

*********************

Muitas, vezes, ocorrem fatos mediúnicos, através de uma pessoa que não sabe ser médium, mas que tem as sensibilidades mediúnicas, em tamanho grau, que lhe é possível, a ação de Espíritos desencarnados, sobre este, e através deste, então, observamos que mesmo contra sua vontade, pode ocorrer o fato mediúnico, mesmo que tal pessoa, não tenha se iniciado, ou desenvolvida esta mediunidade, pois que os Espíritos, pelas nossas observações, influenciam as pessoas no dia a dia, muito mais do que possamos imaginar, e em alguns casos, até nos dirigem. Ha casos de uma criança, sem saber, sem ter estudado, as obras Espíritas, mas tendo a mediunidade nata, sem saber, de um momento para outro, um Espírito através desta criança, poderá tentar passar uma comunicação, numa espécie de subjugação, pois que sendo um Espírito de uma pessoa que desencarnou, cega, mas que tendo tido anteriores afinidades, com o Espírito daquela criança, pode momentaneamente, tentar se comunicar por ela, inclusive neste tempo, fazendo com que a criança, não enxergue, se sentido estar cega, e não conseguir ver, e sua voz ser uma mistura da comunicação dos dois Espíritos, ou seja a voz da criança, suas palavras saem pela boca misturadas com as palavras ditas pelo espirito obsessor. Então, notamos que tal criança, tem a mediunidade, as sensibilidades de médium, faltando apenas um desenvolvimento, um esclarecimento, do que ocorre com ela, e estudos. Então, é um fato mediúnico, sem a vontade do médium, pois que tal criança é um médium, bastando apenas se esclarecer, mas a muitos outros casos neste sentido. Notamos também, na tci, propriamente dita, há anteriormente, as preparações, e trabalhos, uma ideia, uma intenção, na mente do transcomunicador, e que os Espíritos leem, identificam, já aquela intenção, e no caso das Eletronic Voice Phenomenon, notamos que há casos de vozes, que respondem antes mesmo de ouvirmos na gravação, a voz do transcomunicador efetuar a pergunta. Observamos, então, que um Espírito respondeu, antes mesmo de ser feita a pergunta, pois que os Espíritos, fazem a leitura de nossos pensamentos, como que estivessem folhando um gaveteiro de arquivos, em nosso intimo. Quero dizer, que pode ou não, ter uma intenção, uma vontade do transcomunicador, em ação, para que ocorra o fenômeno, assim também, os mediúnicos, propriamente ditos. Quero dizer ainda, que os efeitos mediúnicos, podem mesmo ocorrer mesmo que contra a vontade de uma pessoa, e que estes conjuntos de fatos, ainda em estudos iniciais da TCI, com o tempo compreenderão, que os Espíritos, sempre se utilizam, daqueles elementos necessários ao efeito desejado, mesmo que não do operador, mas que estes vão aurir, em algum lugar próximo, os elementos mais adequados, para mesclarem com seus, e realizar a comunicação, entre a outra, e esta dimensão da realidade. Em minha opinião, baseado nestes estudos, observações, acho que, pode ser a TCI, também, um fato mediúnico, pois que algumas vezes, poderá, algum transcomunicador, ate sentirem-se fracos, se muito seguido atuarem em conjunto nestes fenômenos, que tem relação, com os efeitos físicos. Observem, que mesmo sem dizerem se Espíritas, as melhores EVP, tem ocorrido com aqueles que tem conhecimentos, da literatura dos ensinos das obras básicas da codificação, não que todos, mas observem, gravação evp, conseguida por Clovis Nunes, que captou uma das melhores EVP, longa, e clara, de um antigo membro da Federação da Bahia, e tambem, na Italia,  captadas pelo Bacci, mesmo que este possa dizer, que não seja um Espírita, há ali reuniões para auxiliar as pessoas, da mesma forma, e semelhanças de um ambiente em uma sociedade Espírita, tambem as EVP, conseguidas pelo Jota Pedroso no Rio Grande do Sul, as de Sonia Rinaldi, e entre tantos outros, observamos, que todos agem com respeito, e com uma só intenção, auxiliar seus irmãos, Espíritos, tanto encarnados e desencarnados para os diálogos e comunicações, pós elementar, ou seja além da matéria conhecida, e isso é amar, e é isso que o Cristianismo, o Espíritismo mesmo prega: Amor. Resumindo: São estudos muito profundos, para podermos afirmar, já sabermos de como acontece, já sabermos tudo do mecanismo, das TCI, EVP, ainda engatinhamos, mas que tem relação com mediunidade, *desenvolvimento desta(*no sentido de um aperfeiçoamento,  pelo esclarecimento, estudo, compreenção dos fatos), tem, isso é certo, e que estamos num momento de transição, e em algum lugar, alguém, vai acionar uma tecla, através da ciência, clareando de vez, todos nossas duvidas. Temos que ter em mente, que há um momento para tudo, ao chegar a hora, a ciência vai apresentar maquina, capaz de um contato, continuo, longo, permanente desta com a outra dimensão, aonde então, poderemos nos relacionarmos, com aqueles que desencarnaram, em longos diálogos. Muita atenção, que nem tudo é Mediúnico, nem tudo é TCI. Ainda há muitos estudos e observações pela frente. Elmondir

  Destaco essa parte de meu testo, aonde digo sobre *desenvolvimento. Nota-se perfeitamente, por uma compreensão global do texto da postagem, que me refiro, a um aperfeiçoamento, no uso da mediunidade, pelo esclarecimento, de como funciona, pelo estudo das obras básicas. Parte de meu texto:

Então, notamos que tal criança, tem a mediunidade, as sensibilidades de médium, faltando apenas um desenvolvimento, um esclarecimento, do que ocorre com ela, e estudos. Então, é um fato mediúnico, sem a vontade do médium, pois que tal criança é um médium, bastando apenas se esclarecer, mas a muitos outros casos neste sentido.

********************
Quanto a desenvolvimento. Refiro-me ao desenvolvimento natural, resultado da compreensão dos fatos, pela doutrina, através do estudo, um aperfeiçoamento do médium.

Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Hyperspace em 03 de Outubro de 2013, 02:41
Sem o devido avanço de nossa ciência, no mundo material, esta pergunta fica sem resposta.
 
Título: Re: A TCI é um fenómeno mediúnico?
Enviado por: Mourarego em 03 de Outubro de 2013, 15:10
Amigos,
particiei de tres grupos de pessoas sérias no estudo e testes sobre TCI.
Os resutados obtidos foram da mesma monta, ou seja, pífios.
Cheguemos a conclusão de que, neste tipo de intervenção, a unidade é o todo, u'a mente que esteja desafivlada da afinidf]dade geral, quer dizer, que esteja imersa em conytradições, egoísmos para com os outros do grupo ou desacreditando de algo, faz com que, na maioria das vezes, o fenômeno não ocorra.
Importante que se diga que no campo do gasto mediúnico, a TCI emprega menos de 1/;10 do que é emp´regaqdo nos fenômenos diferents dos da TCI.
Em nosso grupo, ou seja, no mais aplicado dos tres em que participei, tínhamos engenheiros eletrônicos, eletricistas, alguns formados em tecnologia de informática etc, cnt[ávamos também com alguns não espíritas, e importante ser dito, que estes eram dos que mais queriam conhecer sobre o assunto.
No entanto, resultados  quase nenhum, e contávamos com aparelhagem montada sob auxílio dos Espíritos que em vida também partilhavam deste estudo.
Clovis também participou de grupos, porém os resultados melhoires que obteve não foram os dos tempos em que estava em alguns deles.
Há muita baboseira dita por TCI e que deve ser desqualificada.
Abraços,
Moura