Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Espiritualismo => Tópico iniciado por: Sinônimo em 03 de Agosto de 2011, 05:31

Título: Saúde e medicina holística: as recomendações de Edgar Cayce
Enviado por: Sinônimo em 03 de Agosto de 2011, 05:31
Obs: texto retirado do site http://www.edgarcayce.com.br/saude.asp

Boa leitura!


As leituras de Edgar Cayce contêm inumeráveis conselhos práticos sobre a maneira de se obter e manter uma boa saúde. A própria natureza de grande parte destas noções revela que Cayce tinha idéias de vanguarda. Suas sugestões para a recuperação e para a conservação da saúde, assim como para o equilíbrio do estilo de vida, apóiam-se em princípios tais como: dieta apropriada, exercício físico, controle das atitudes e das emoções, relaxamento e tempo livre, purificação interna e externa do corpo. Segundo Cayce, o segredo de uma boa saúde reside muito mais no cuidado correto do corpo e na medicina preventiva que no tratamento das doenças depois que elas aparecem, ou seja, "mais vale prevenir que remediar". No mundo ocidental, Cayce foi um dos precursores de uma alimentação à base de frutas, verduras, pescado, aves e água em quantidade suficiente para a depuração dos órgãos internos. Convém notar que ele fez estas recomendações, e outras similares, em uma época em que a maioria da população dos Estados Unidos consumia principalmente carne vermelha e hidratos de carbono.

Os preceitos de Cayce sobre a saúde e a arte de manter-se em forma não se limitam a uma dieta adequada e à prática regular de exercício. Há dezenas de anos, Cayce já insistia sobre o papel da mente no equilíbrio físico e no bem estar das pessoas. A ciência médica reconhece hoje em dia que os pensamentos positivos aceleram os processos de cura. Tanto Cayce como a medicina moderna afirmam que o humor e a alegria contribuem para restaurar a saúde, enquanto que contrariedades, tensões e atitudes negativas, como raivas constantes, conscientes ou inconscientes, favorecem as doenças.

Inclusive pessoas que criticam outros aspectos da obra de Cayce concordam que suas recomendações ligadas à saúde são básicas para a manutenção da boa forma física. Estes conselhos cobrem uma ampla gama de assuntos, desde verrugas a hemorróidas, acne, deficiências vitamínicas, fraturas, longevidade, artrite, problemas infantis, parto, câncer, epilepsia, psoríase e transtornos mentais. Na verdade, Cayce mencionou nas leituras praticamente todas as principais doenças da primeira metade do século XX. É interessante constatar que muitos tratamentos que Cayce prescreveu na época para casos isolados permanecem valendo e podem ser generalizados. Citemos a psoríase e o escleroderma: Cayce propunha alimentos específicos, manipulações vertebrais e outros remédios naturais. Nos últimos anos, centenas de pessoas afetadas por estas doenças obtiveram melhoras ao aplicar tais recomendações.

As leituras de Cayce, anotadas entre 1901 e 1944, se adiantaram à sua época ao mencionar a influência das atitudes e das emoções sobre a saúde; a medicina das energias; a importância da oração; a cura espiritual. Além disso, anunciaram muitos descobrimentos vindouros na maneira de abordar as questões de saúde. Por exemplo, Cayce declarou em 1927: "Chegará o dia em que se diagnosticarão as enfermidades a partir de uma só gota de sangue." Isto é, de fato, muito comum na atualidade.

A saúde integral, segundo Cayce, corresponde à harmonização dos três componentes básicos do ser humano: físico, mental e espiritual. Deve-se considerar o ser humano em sua totalidade, corpo, mente e alma, e não se limitar a tratar as doenças. Por esta razão, freqüentemente é dito que a medicina holística contemporânea teve sua origem nas leituras psíquicas de Edgar Cayce.

Fosse para um problema de saúde ou para qualquer outro assunto, as leituras ocorriam, de modo geral, da seguinte forma: Edgar Cayce deitava-se num sofá e entrava num transe auto-hipnótico. Sua secretária, Gladys Davis, ficava sentada a seu lado, pronta para estenografar o que se diria durante a sessão. Quando Cayce "adormecia", a pessoa que conduzia a leitura, usualmente sua esposa Gertrude, fazia a sugestão apropriada para obter a informação desejada. Para as "leituras físicas", Gertrude dizia:

Você estará na presença do corpo de __________ [nome do interessado], que se encontra neste momento em __________ [nome da cidade e endereço]. Percorrerá o corpo com cuidado e o examinará em detalhe. Falando claramente, em um ritmo normal, descreverá os estados patológicos existentes e determinará suas causas; indicará a forma de melhorá-los e de aliviar o corpo. Também responderá às perguntas que se façam."

Cayce confirmava: "Sim, encontramo-nos na presença do corpo." Se já houvesse dado, mesmo que trinta anos antes, uma ou mais leituras para o paciente em questão, dizia: "Já estudamos este caso", e retomava de onde havia parado, independente do tempo transcorrido. Normalmente, dissertava com sua voz habitual e se referia à pessoa como se ela estivesse ali, embora em muitas oportunidades a pessoa estivesse a milhares de quilômetros de distância. Cayce estabelecia um diagnóstico detalhado, mencionando todos os dados úteis sobre a circulação sanguínea, o sistema nervoso e os órgãos envolvidos. A seguir dava instruções sobre como aliviar os males e, para terminar, respondia às perguntas. Se uma pessoa estivesse assistindo à sua própria leitura, bastaria formular mentalmente uma pergunta para que Cayce a respondesse.

Das numerosas leituras relativas aos princípios curativos e à medicina holística, pode-se deduzir que os fundamentos de uma boa saúde podem ser resumidos na sigla "C.A.R.E." : - circulação, assimilação, relaxamento, eliminação. O papel de cada uma destas funções é o seguinte:

Em primeiro lugar, a circulação. A mesma é primordial nos mecanismos de regeneração do corpo. Portanto, sua estimulação mediante exercícios físicos, massagens, ou manipulações terapêuticas como as que se levam a cabo na quiroprática e na osteopatia, reforçam consideravelmente os processos naturais de cura.

Em segundo lugar, a assimilação. Esta representa a maneira pela qual o corpo digere o alimento e distribui os nutrientes. Por um lado, a assimilação depende do regime alimentício: segundo as leituras, este deveria consistir em vinte por cento de alimentos "ácidos" (ou seja, que acidificam o organismo), e oitenta por cento de alimentos "alcalinos". Deve-se ingerir um litro e meio a dois litros de água por dia. Por outro lado, a assimilação depende do modo de preparar e de combinar os alimentos. Por exemplo, as leituras recomendam o consumo regular de cereais e de cítricos, mas nunca numa mesma refeição, por causa de sua incompatibilidade durante a digestão.

Em terceiro lugar, o relaxamento.  Não apenas bastante sono, mas também tempo livre e recreio. Cayce afirmou em uma leitura:

"Estes transtornos resultam do que se poderia chamar de desequilíbrios ocupacionais: pouco tempo ao sol e pouco trabalho físico; demasiado trabalho intelectual, enquanto devem ser mantidas as justas relações entre a alma, a mente e o corpo.  Quem não reserva em sua vida um lugar para o lazer e não harmoniza cada aspecto de seu ser,  engana-se a si mesmo.  Cedo ou tarde, sofrerá as conseqüências." Leitura [3352-1]
 
Em quarto lugar, a eliminação.  É indispensável que o corpo expulse suas toxinas e purifique seus órgãos internos para funcionar normalmente. Uma alimentação adequada, muita água por via oral, movimentos respiratórios, exercício físico (caminhar por exemplo), banhos de vapor, enemas, asseguram bons mecanismos de eliminação.  Cayce insistia na importância de evacuar o intestino todos os dias.

O equilíbrio entre a circulação, a assimilação, o relaxamento e a eliminação resulta em  cura, saúde e longevidade.

Embora certas recuperações tenham sido espetaculares devemos ressaltar que as leituras de Cayce nunca indicaram fórmulas ou remédios milagrosos.  Normalmente sugeriam um conjunto de terapias que envolviam o organismo inteiro, assim como os diferentes aspectos do ser.  Apesar de seus poderes psíquicos, Cayce não era curador.  Pelo contrário, graças aos conselhos sobre saúde integral transmitidos pelas leituras, ensinava às pessoas a conduta apropriada para melhorar seu estado físico ou curar suas doenças.

             Seguir os tratamentos e as recomendações das leituras às vezes exigia grandes esforços e muita constância.  Aos que recorriam a ele para a cura de doenças, Cayce  freqüentemente perguntava por que desejavam curar-se.  Em outras palavras, o paciente que, desde o momento em que se sente bem, volta ao estilo de vida que provocou sua doença, se nega a encarar as causas profundas de seus males. Ao ignorar a lição oferecida, corre o risco de expor-se a um problema maior no futuro.

Livros recomendados:

 · "Edgar Cayce: Suas curas naturais"  ("The Edgar Cayce Handbook for Health Through Drugless Therapy")  - Harold Reilly and Ruth Hagy Brod

·  "As Chaves da Saude"  ("Keys to Health")  - Dr. Eric Mein

·  "Os Remédios de Edgar Cayce"  ("The Edgar Cayce Remedies")  - Dr. William McGarey

· "Milagres de cura"  ("Healing Miracles")  - Dr. William McGarey

Título: Saúde e medicina holística: as recomendações de Edgar Cayce
Enviado por: Sylvia Campos em 03 de Agosto de 2011, 15:43
Não conhecia o trabalho do Cayce! Excelente!!

Obrigada por compartilhar!!
Título: Re: Saúde e medicina holística: as recomendações de Edgar Cayce
Enviado por: Sinônimo em 03 de Agosto de 2011, 17:20
Não conhecia o trabalho do Cayce! Excelente!!

Obrigada por compartilhar!!

Sim, Sylvia, não há de quê. O interessante nesse trabalho do Cayce, que viveu entre 1877 e 1945, é que ele escreveu a maior parte nos anos 30 e como suas prescrições e orientações se tornam atuais. Tanto quanto a forma, independentemente de ser fora da Doutrina, que o Cayce buscava esses informações e conhecimentos.

Abraço!
Título: Re: Saúde e medicina holística: as recomendações de Edgar Cayce
Enviado por: Conforti em 04 de Agosto de 2011, 03:07
          Amigos,

          É interessante, também, lembrar q, além  de seus conselhos sobre a saúde, Cayce ensinava e recomendava a prática da meditação oriental e, observem, afirmava que todos nós somos Um com Deus. "eu e o Pai somos um".
         
          Boa noite.