Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Espiritualismo => Tópico iniciado por: Conforti em 10 de Dezembro de 2010, 00:45

Título: Religiões e Religiões - Exotéricas e Esotéricas.
Enviado por: Conforti em 10 de Dezembro de 2010, 00:45
          Religiões exotéricas e esotéricas.

          Amigos, 
          Em nossa existência, os mistérios e interrogações sobre a vida, a morte, a origem e o destino, o desconhecido, as desigualdades de raças, espécies, comportamentos, caracteres, posição social, riqueza e miséria, sofrimentos e gozos, a imensidão dos oceanos e céus, o poder criador e destruidor da natureza, levaram o homem a criar a religião exotérica...
           Tanto ela como o existencialismo, filosofia que afirma a liberdade total do homem, desvinculando-o mesmo de qualquer ligação com um Deus, resultam da reação do homem àqueles mistérios e medos. Enquanto o existencialismo tenta suavizar o dualismo “eu e o outro” ao fazer que o eu participe “com” o outro, a religião exotérica manipula esse dualismo tentando nos levar à paz com o Grande Outro, Deus. E enquanto o existencialismo, no dualismo vida e morte, afirma a morte, a religião o manipula negando a morte. Assim, nasce a religião exotérica, tentativa psicológica do homem de se lançar para além do eu físico, finito e mortal, e se tornar um eu infinito, espiritual e imortal, alma eterna; para não deixar de ser.
          Essa, como vemos no mundo, é a religião de muitos, popular, superficial, recheada de diferentes crenças, de vários deuses, com divisões indicadas pelas diferentes denominações, de diferentes procedimentos, concepções e experiências, geralmente organizada a partir de escrituras ditas sagradas, e com hierarquias, doutrinas e regras próprias.
          Veio do anseio de sobreviver à morte, de felicidade num futuro desconhecido.
          No entanto, ao “lado” dela está a “religião” (que não é religião) dita “esotérica”. A linha entre o esotérico e o exotérico, não está nas religiões. A diferença fundamental não são linhas que dividem “verticalmente” hinduísmo de islamismo, budismo, cristianismo, judaísmo, taoísmo etc. A linha divisória é “horizontal” e ocorre apenas uma vez, cortando de um lado a outro todas as religiões históricas. Acima, está o exoterismo, como já vimos de muitas crenças e de muitos, popular; abaixo, o esoterismo, profundo, de poucos, buscando a essência, sem nenhuma divisão, de um só Deus, em geral sem hierarquias, doutrinas ou regras próprias, no qual todas as experiências são, em qualquer época e em qualquer lugar, idênticas, de uma concordância universal, segundo Einstein e outros. Esta é a "religião" dos místicos, dos que almejam "conhecer" Deus, nesta mesma existência.
          Fiquem em Deus.


Título: Re: Religiões e Religiões - Exotéricas e Esotéricas.
Enviado por: lconforjr em 22 de Março de 2015, 13:00
      Religiões : EXOTÉRICAS e ESOTÉRICAS

      Todas as religiões e a espiritualidade são semelhantes em "alguns" aspectos, como, por exemplo, na busca da emancipação espiritual. Contudo, na essência, são muito diferentes.

      Todas as religiões têm esse mesmo objetivo: a salvação, a busca de uma felicidade que nunca termine, uma utopia. Esse é um aspecto de todas as crenças e religiões populares organizadas. Estas, em geral, têm uma hierarquia ou se organizam segundo escrituras e ensinamentos daqueles seres que os adeptos consideram mais elevados.

      Contudo, esse aspecto é suplantado de maneira total por algo mais profundo, no qual não existe nem hierarquia, nem organização e, muitas vezes, nenhuma doutrina ou teoria.

      Aquele primeiro aspecto das religiões é sua fase “exotérica”, mais superficial, popular, mais cheia de crenças diferentes entre si, de ilusões e suposições adquiridas, de vários deuses, de muitos adeptos, de experiências diferentes.

      O segundo aspecto é a fase “esotérica”, não popular, profunda, de uma só concepção, de um só Deus, de poucos seguidores e de uma só experiência final e completa, e cuja concordância é universal.

      Comparadas com as da fase exotérica, comum, popular, as concepções da fase esotérica, são completamente diferentes.

      Assim, o cristianismo, o judaísmo, o budismo, hinduísmo, bramanismo, islamismo, taoísmo e outras, têm sua fase exotérica, acessível ao povo. Contudo, aqueles que pela compreensão vão além dessa fase, pois já não encontram nela as resposta procuradas, penetram na fase esotérica, mais profunda, onde reside a essência e objetivam a busca da verdade/Deus, já, agora, hoje.

      Essas superficiais são as chamadas religiões, disseminadas pelo mundo. Aquelas, profundas, não são religiões, no sentido em que empregamos esta palavra, nem filosofias, nem psicologias. São tradições, ou escolas tradicionais, onde impera a busca de Deus, através da eliminação do ego que, com suas concepções ilusórias, impede o acesso à verdade.

      Como dizem os mestres: “O ego é o véu que encobre a verdade”. E   dizem mais: “Aquele que se liga a religiões organizadas é imaturo. Ainda está no jardim da infância e dificilmente chegará à graduação universitária”, e ainda: “As religiões impedem o acesso à verdade”, “A religião é como uma venda q nos cobre a visão e nos ilude fazendo que acreditemos q já chegamos aonde não chegamos”.

      Assim, amigos, entre exotéricas e esotéricas quase não existe ponto de contato, senão no objetivo final da busca de Deus. As concepções, o entendimento, os procedimentos, são completamente diferentes.

      Devido às considerações acima, os pesquisadores sérios e estudiosos não mais dividem as religiões em cristianismo, judaísmo, budismo etc, mas em exotéricas e esotéricas. A diferença fundamental não está entre as religiões; a diferença não é uma linha que divide verticalmente católicos, de protestantes, de espíritas, de judeus, hindus de muçulmanos, de budistas, de cristãos etc. A linha divisória é horizontal e ocorre apenas uma vez, cortando de um lado a outro todas as religiões históricas. Acima, está o exoterismo, superficial, de muitos seguidores, popular, cheio de crenças, experiências e conceitos diferentes, com deuses até mesmo designados por palavras e mesmo conceituações diferentes, e com divisões indicadas pelas diferentes denominações; abaixo da linha horizontal, está o esoterismo, profundo, a essência, de poucos, sem nenhuma divisão, no qual todas as experiências são, em qualquer época e em qualquer lugar, iguais.

      Exotéricas são as religiões históricas, dualistas, populares onde o modo de conhecer é simbólico, dual (eu aqui, Deus lá). Esotéricas são as religiões (escolas de experimentação) monísticas, onde o modo de conhecer não é simbólico, mas não-dual. As exotéricas nos dão uma falsa visão da vida e do mundo; as esotéricas, nos dão o Real.

      Fiquem em Deus.

....................................