Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Livros Espíritas => Tópico iniciado por: milsoliva em 02 de Janeiro de 2011, 15:19

Título: Crítica a livros espíritas
Enviado por: milsoliva em 02 de Janeiro de 2011, 15:19
olá irmãos estou enviando essa duvida. podemos aqui separar o Joio do Trigo:por exemplo,o livro "sob as cinzas do tempo" de Carlos A,Baccelli do espirito Inácio Ferreira
deve ser descartado de sua leitura ,não vale a pena perder tempo,ai vai um tópico;o espirito de Tomas de Torquemada reencanado  é engolido inteiro por uma sucuri ,o que é quase impossivél já que essa cobra é constritora isso é tem que moer sua presa, e por ai
vai é lamentavel ,como esse tem muitos!
                      espero que ajudem a todos a escolher melhor suas leituras.
                 PAZ
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Mourarego em 02 de Janeiro de 2011, 15:22
Novamente volto a insistir.
Não há livros espíritas senão os da codificação.
Outras obras são escritas sob ditado de Espíritos ou não, mas não podem ser consideradas Espíritas mas sim de autores espíritas o que é bem diferente.
O que nos cumpre, é tomando de qualquer uma destas, passar em revista o que lemos com as obras codificadas por Allan Kardec.
abraços,
Moura
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Rozemari Rodrigues em 02 de Janeiro de 2011, 17:02
Me perdoem os espíritas mais antigos, estudo a doutrina somente há dez anos, porém em Obras Póstumas, se não me engano, Kardec escreve que devemos estar aptos a separar as mensagens que trazem em sí grandes verdades, por que da codificação foi somente o início do levantamento do véu que cobre a verdade sobre o mundo espíritual e desvenda a nós, encarnados, a sistemática do funcionamento do Universo, bem como onde nos encaixamos e que parte da engrenagem somos cada um de nós.
Pergunto então, como nos tornaremos aptos a fazer esta distinção sem tomar conhecimento e tirar nossas próprias conclusões sobre o que os espíritos, encarnados ou desencarnados estão escrevendo sobre o assunto?
Agradeço esclarecimentos. Abraços Fraternos
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Mourarego em 02 de Janeiro de 2011, 17:20
Amiga Rozemari,
A citação à obras Póstumas revela que a amiga ainda nem bem compreendeu o que esta obra encerre.
Muitos do que vemos nela nem passar pelo consenso dos espíritos havia passado, outras coisas deveriam permanecer no silêncio aguardando segura determinação.
aliás há mesmo esta explicação na obra básica OLE, e note que a estas obras não se pode juntar Obras Póstumas já que este foi um trabalho de Amelie Boudet, viúva do codificador.
Tenha por base, usar Obras Póstumas apenas em citações mas não como doutrina.
A doutrina está por completo, em OLE, como bem indica kardec na referida obra.
A amiga pergunta: "omo nos tornaremos aptos a fazer esta distinção sem tomar conhecimento e tirar nossas próprias conclusões sobre o que os espíritos, encarnados ou desencarnados estão escrevendo sobre o assunto?"
Eu lhe poderia responder perguntando: do fundo da mente e coração a amiga se tem como conhecedora de toda a obra codificada tida como básica?
Todavia a resposta é esta: Estudando seria, grave e perseverantemente a doutrina que está sob nossos olhos.
Aqui eu esclareço, estas palavras escritas por mim, estão totalmente inseridas nas explicações iniciais da obra básica OLE (O Livro dos Espíritos).
Do estudo das 1019 perguntas e respostas é que poderemos hoje em dia perceber com maior exatidão seus ensinos.
sobre tecer nossas conclusões termino por trazer da obra O ESE, esta explicação:
"O primeiro controle é, sem contradita, o da razão, ao qual é necessário
submeter, sem exceção, tudo o que vem dos Espíritos. Toda teoria em contradição
manifesta com o bom senso, com uma lógica rigorosa, com os dados positivos que
possuímos, por mais respeitável que seja o nome que a assine, deve ser rejeitada.
Mas esse controle é incompleto para muitos casos, em virtude da insuficiência de conhecimentos de certas pessoas, e da tendência de muitos, de tomarem seu próprio juízo por único árbitro da verdade. Em tais casos, que fazem os homens que não confiam absolutamente em si mesmos? Aconselham-se com os outros, e a opinião da maioria lhes serve de guia. Assim deve ser no tocante ao ensino dos Espíritos, que nos fornecem por si mesmos os meios de controle.
A concordância no ensino dos Espíritos é, portanto o seu melhor controle, mas é ainda necessário que ela se verifique em certas condições. A menos segura de todas é quando um médium interroga por si mesmo numerosos Espíritos sobre uma questão duvidosa. É claro que, se ele está sob o império de uma obsessão, ou se tem relações com um Espírito embusteiro, este Espírito pode dizer-lhe a mesma coisa sob nomes diferentes. Não há garantia suficiente, de mesma maneira, na concordância que se possa obter pelos médiuns de um mesmo centro, porque eles podem sofrer a mesma influência." Allan Kardec.
Abraços,
Moura
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: milsoliva em 02 de Janeiro de 2011, 19:23
ops. falha nossa.Moura eu sei que livros espiritas são só os da codificação mas é força do
habito.mas vc mesmo indicou um se não me falha a memória,Brasil coração do mundo patria do anticristo . são esses livros que falo.os escritores chamados espiritas.
                    muita paz
                em tempo como conseguir os livros desse escritor ,parece que ele desencarnou
  se possivel contate meu email;
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Antonio Renato em 02 de Janeiro de 2011, 20:07
Caro irmão Mourarego,ser ou não ser eis a questão,isto me foge o crivo da rasão,devo descartar para melhor conhecimento e esclarecimento os livros psicografados por Chico Xavier?,abraços fraterno e um feliz ano novo.
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: LuizPinto em 02 de Janeiro de 2011, 22:32
Creio que quando o mano Moura nega com veemência os livros escritos por autores espíritas, não o faz para parecer chato. Faz porque de fato há uma razão nisso.

Eu acho muito importante a leitura das obras de autores espíritas, desde que interpretando de acordo com as obras da Codificação. Aí sim, tudo fica certo. Para isso é necessário que se leia e entenda essas obras.

Isso porque toda a Doutrina Espírita baseia-se em tais livros e não faria menor sentido crer de maneira diferente. Aí deixa de ser Doutrina Espírita, ao meu ponto de vista.

Em resposta ao amigo que iniciou o tópico, nunca li o citado livro, não poderia, portanto, tecer comentários.
Gosto muito dos livros do meu "xará" André Luiz, escritos por Chico Xavier, mesmo sabendo que em alguns detalhes (que não modificam a beleza da obra para se tomar de exemplo), existem divergências da doutrina.

Lembro-me do segundo e terceiro livro que li (porque o primeiro foi Nosso Lar) da Vera Lucia Marizet de Carvalho, respectivamente, Vivendo no mundo dos espíritos e Violetas na janela. Não sei se são bons livros a indicar, mas me marcaram pelas descobertas feitas.

Depois indicarei outras obras. Para mim estas obras só fazem sentido se estiverem de acordo com os livros da Codificação e a maior serventia deles é mostrar-nos o ensinamento moral.

Abraços, até mais.
André Luiz Pinto
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: LuizPinto em 02 de Janeiro de 2011, 22:37
... continuação:

amigo milsoliva, de qual autor estava falando quando perguntou como conseguir os livros? Talvez eu possa ajudar na pesquisa.
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: milsoliva em 02 de Janeiro de 2011, 23:20
oi Luiz o autor é Erasto de Carvalho Prestes .
           abraços muita PAZ
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: HamLacerda em 03 de Janeiro de 2011, 00:27
Sempre que vejo tópicos como esse, em qualquer lugar na net, não perco a oportunidade de dar esta dica:


Site com ótimas críticas de livros, ditos espíritas, mas com grotescas contradições.
http://www.orientacaoespirita.org/critica.htm


Apostos que muitos aqui ja leram algum destes livros e acreditaram piamente sem terem se questionado. Este site é ótimo para os principiantes em literatura espírita.


Abraços
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: ZILDA SANTIAGO em 03 de Janeiro de 2011, 01:31
Novamente volto a insistir.
Não há livros espíritas senão os da codificação.
Outras obras são escritas sob ditado de Espíritos ou não, mas não podem ser consideradas Espíritas mas sim de autores espíritas o que é bem diferente.
O que nos cumpre, é tomando de qualquer uma destas, passar em revista o que lemos com as obras codificadas por Allan Kardec.
abraços,
Moura

Discordo do Moura quando diz que espíritas só os livros da codificação;diria que precisamos todos os espíritas estudá-los para saber discernir o que é doutrinário ou anti doutrinário.Em uma livraria por exemplo,quando as montamos para um evento,precisamos classificar as obras,e alguns ditos espíritas mas que não são confiáveis,que são fantasiosos,mas o povo procura,e como não podemos e não devemos promover um index,são separados daqueles cujos autores encarnados ou não credenciam a obra,e mesmo estes,se analisados e tiver algo dúbio serão também separados dos espíritas.Os de Chico Xavier,Divaldo,Raul Teixeira,Hermínio Miranda,Jorge Andréa e outros são catalogados como espíritas;já os da Zíbia,Mariluza,Luis Sérgio,a autora de Violetas na janela são colocados(por quem conhece) em Diversos e assim por diante.Fundamental é estudar Kardec para saber discernir,me repetindo.Também discordo completamente da opinião sobre Obras Póstumas que é um livro de excelência,apesar de não fazer parte da codificação;já não indicaria para ninguém Brasil coração...onde Jesus não sabe onde fica o Brasil e tem outros por aí afora.O que o moço cita de Bacceli é mais uma aberração da lityeratura que não precisava ter sido escrito.O espírito que era médico e conhecia a Doutrina qdo encarnado,ao desencarnar desaprendeu tudo...Baccelli deveria se a aposentar,desistir de psicografar,pois não está captando nada.Saúde e paz e muito estudo pra todos.Ah,ia esquecendo de citar os livros do espírito que se diz Ermance Dufeux,e que tb não precisavam ter sido escritos...
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: cezar augusto em 06 de Janeiro de 2011, 19:24
Prezados

Não gostaria de me dirigir especificamente a nenhum dos comentários, mas de forma geral. Concordo com a extrema necessidade de procurarmos desenvolver o discernimento, não quanto ao que devemos ler ou não, mas com respeito ao que teremos que absorver ou não em que pautar nossa prática e ações na vida ou em nossa caminhada.
Não vejo sentido em condenar, a principio, determinado escrito ou em afirmar que determinado livro jamais deveria ter sido escrito, isso me me parece uma atitude carregada de dogmatismo e é uma espécie de censura, o que nao se coaduna em meio a um grupo de tão elevados conhecimentos como este fórum.
Repito, temos que estar expostos a diferentes visões de mundo para poder tirar nossas conclusões sobre o que ou não nos serve.
Todos concordamos com a importancia da codificação e que apenas ela nos dá material suficiente para pautar nossa busca, nossa prática, nossa existencia. Talvez pouca coisa tivesse que ser dita, Gandhi afirmou que se todos os livros do mundo fossem destruídos e sobrasse apenas o Sermão da Montanha nada estaria perdido, ou seja, temos que ter uma base, um fundamento.
Mas não podemos impedir que pessoas escrevam e tampouco nos furtar a ler determinada obra apenas porque contrasta com nossa visão de mundo, que pode estar ainda nao solidamente formada, aafinal somos todos aprendizes e pelo que me consta muito longe de nossos reais objetivos.
Um pouco de autocrítica é fundamental, auto-conhecimento e aí nao entendo as críticas aos livros de Ermance Dufaux, que nos trazem essa preciosidade de nos observar e nao os vejo como uma tentativa de destruir o espiritismo como alguns afirmam, mas os reputo como dos mais importantes livros de conteúdo Espírita (nao sei se esse é o termo correto) que já li. Se eles nos incomodam, nos melindram, então talvez algo de errado possa estar ocorrendo conosco.
Devo estar chovendo no molhado, mas vejo, com profundo respeito, toda e qualquer tentativa de autoavaliação, de autocrítica, afinal, repito, somos todos seres cheios de defeitos de caráter e devemos investir todas as nossas forças nesse trabalho de auto-conhecimento, muito  mais de que em uma busca desenfreada e cega de uma pseudo-santidade.
abraços fraternos

Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Rafael Perszel em 06 de Janeiro de 2011, 23:32
Prezado Irmão Hamilton Lacerda,

Agradeço imensamente pelo link valiosíssimo compartilhado! Já está nos meus favoritos!
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: milsoliva em 07 de Janeiro de 2011, 00:37
parabens Hamilton muito util o link;vale a pena fazer uma visita
              muita paz
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: new em 07 de Janeiro de 2011, 01:30
Oi milsoliva!

Eu recomendo os Livros da Codificação, os cinco livros de Kardec que são a Doutrina Espírita. Nada mais é Espiritismo, como já falaram.

Não quero desmerecer, nem estou desmerecendo as outra obras, visto que tenho várias em casa. Mas primeiro é preciso conhecer a Doutrina, e a Doutrina não é nada senão os 5 livros de Kardec.

Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Anton Kiudero em 07 de Janeiro de 2011, 11:56
Não ha sequer um unico livro escrito ditado por qualquer espirito que não seja a opinião ou percepção individual deste espirito em determinado instante. No entanto todos são leituras excelentes para compreendermos a psicologia do esprito ou o grau de apego que possuia ao ditar o texto. Mas jamais podem ser tomados como verdades, porque o sao apenas para quem as descreve.

Entao a questao nao e discutir se o autor A ou o medium B escreveu a verdade ou nao porque isto e irrelevante. Um dita o que acredita ser verdadeiro e o outro coloca o ditado no papel e nisto se encerra o ciclo.

O problema se inicia quando alguem le um livro destes e passa a acreditar que sabe como as coisas funcionam. E achando, cria uma verdade particular que acaba vivendo...
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: rodrigo-sociedadeinvisivel.net em 07 de Janeiro de 2011, 12:21
O que o Moura falou, ele tem razão...a doutrina está no Livro dos Espíritos, Livro dos Médiuns e Evangelho Segundo o Espiritismo..e isso tem uma lógica, porque se um autor espírita escreve um livro dizendo não existir a reencarnação, seria esse livro Espírita apenas porque o autor é espírita? ou porque o livro foi ditado por um espírito? Os Quatro Evangelhos de Roustang diz que Cristo veio em um corpo Fluidico, em a hora do apocalipse de edgard armond diz que Cristo é a Reencarnação de Móises, que é o mesmo que Buda e Krishna...seriam estes livros espíritas? qual a lógica nisso e onde se baseia na doutrina?
Os espíritos sendo a alma dos homens, apenas dizem daquilo que sentem e conhecem, uns mais adiantados outros menos. A questão seria, como então chamar os livros que estão no movimento Espírita?

Algumas citações de Livros que gostei

Cristianismo e Espiritismo (Léon Denis)
Evolução Anímica (Gabriel Delanne)
Analisando as traduções bíblicas (Severino Celestino)
Obras de André Luiz (desculpa Moura, ma eu vejo lógica no André..rs..)
Apocalipse (Robson Pinheiro...apesar de ter o pé atrás com ele, esse livro é muito bom, analisa o apocalipse parte por parte, e tem muita lógica)

Por enquanto é só, mas só do André Luiz aí, já são doze, se não me engano

Abraços
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Mourarego em 07 de Janeiro de 2011, 13:48
Rodrigão,
eu mesmo já li quase todas as obras de André, muitas de Emmanuel, e sempre que recebo algum livro eu o leio, ou tento, pois há alguns que não dá mesmo hehehe
Geralmente o projeto Manuel Philomento me envia as novas edições antes delas sairem à venda e me pedem opiniões que as dou com a mesma sinceridade com a qual escrevo aqui.
Acredito que se possa ler tudo.
É isso que eu sempre falo, ler sim, tomar como doutrina, não.
abraços,
Moura
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: rodrigo-sociedadeinvisivel.net em 07 de Janeiro de 2011, 13:58
Concordo que algumas não dá pra ler mesmo, esse livro do Edgard que falei aí, não consegui ler todo não...
Abraços
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Mourarego em 07 de Janeiro de 2011, 14:04
Até o Edgard eu tive de ler todo porque fiz um trabalho sobre ele.
Mas afaste-se de Diamantino Ferreira dos santos, o cara é mais louco do que eu. :)
abração,
Moura
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: S0L em 07 de Janeiro de 2011, 14:12
Uai,ler pode-se ler de tudo. ::)

Cabe ao espírita apenas diferenciar o que é da doutrina e o que não é.

Examine tudo e retenha o melhor,já dizia tio Emmanuel.rs

Mas saber diferenciar exige estudo contínuo e constante da codificação.
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Mourarego em 07 de Janeiro de 2011, 14:18
Exatamente SOL, contudo quem proferiu a frase citada pela amiga não foi Emmanuel mas sim o apóstolo Paulo. "Lê de tudo, retém o Bem".
Abraços,
Moura
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: rodrigo-sociedadeinvisivel.net em 07 de Janeiro de 2011, 14:51
E devemos ler livros que são contra a doutrina tb...pra vcs terem uma idéia, eu li o livro do Edir Macedo Orixás, Caboclos e Guias: Deuses ou Demônios?...Moura esse sim é louco, ele diz que Bezerra de Menezes é um religião..devemos ler esses tipos de livros para sabermos debater com quem tenta desmoralizar a doutrina

Abraços
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Mourarego em 07 de Janeiro de 2011, 15:07
Rodrigão e amigos,
esse livro do Edir ele me mandou com dedicatória e um convite para que eu comparecesse na fogueira santa daquele ano.
hehehe eu acho que ele queria fazer churrasquinho deste seu amigo!
O problema do Edir é a enganosidade em que se pauta.
Como o papel aceita qualquer coisa ele escreve o que quer pois sabe ter leitores que aceitam tal como papel no qual ele escreveu.
Até hoje não sei por que o Edir me enviou o livro já que ele sabe que sou Espírita pois muitas vezes falei isso em programas patrocinados por ele na TV
O cara é doido mesmo!
Moura
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: dim-dim em 07 de Janeiro de 2011, 15:21

Obras Básicas da Codificação Espírita

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/index.html


PS: Perdoem amigos, mas de Espiritismo só conheço estas obras...
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Paulo Cortez em 09 de Janeiro de 2011, 22:15
Caros irmãos,
Muito do que serviu de regra para Kardec, está relacionado ao momento, circunstâncias e, digamos, mentalidade da época.
Afinal de contas é assim que acontecem as coisas sempre. Moisés agiu dentro do possível em sua época, Jesus falou o possível em sua época e Kardec, fez o mesmo!
Expôs os cuidados básicos para os que estavam tomando conhecimento à época do fenômeno da mediunidade e tudo que decorria e decorreria a partir dele. Afinal de contas ninguém sabia nada à época, ou quase nada.
Portanto, decorrido tanto tempo, já é possível, sim, afirmar que trabalhos literários executados posteriormente são ou não são doutrinários, partindo simplesmente da lógica de identificação com a Doutrina em seus Livros Básicos.
Alguns espíritas, tal como os nossos irmãos das religiões tradicionais que querem nos impor a Bíblia como a definitiva palavra de Deus, e muitas vezes em seu aspecto literal, também querem impor a Codificação Espírita desta forma!
Começando até, por adotar critério ou julgamento pessoal, do que é obra doutrinária ou não, mesmo sendo da lavra de Kardec dentro do Espiritismo. É importante citar "dentro do Espiritismo" porque automaticamente surgiriam os sofismas de que ele escreveu sobre outros variados assuntos e nem por isso poderiam ser consideradas obras doutrinárias (Já estou me antecipando a este tipo de argumentação).
Assim sendo, partindo de suas interpretações pessoais e de dogmática própria, excluem por seu parecer, tudo aquilo que não se encaixa na sua interpretação doutrinária; mas não devem ser a última palavra, não são interpretes perfeitos, não podem ter esta pretensão, e a meu ver muitas vezes são míopes, como eu próprio me considero, com a diferença de não querer me impor a ninguém.
Sócrates era sábio porque sabia que nada sabia.
Fóruns acrescentam muito ao esclarecimento e ao entendimento da doutrina, inclusive pela diversidade de opiniões, mas agregam também a nata da vaidade intelectual.
Abraços,
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: S0L em 10 de Janeiro de 2011, 00:01
É mesmo,Moura?
Então Emmanuel deve ter citado Paulo e eu que lembrei só do Emmanuel...cafundi o trem...rs
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: HamLacerda em 10 de Janeiro de 2011, 00:46
Uai,ler pode-se ler de tudo. ::)

Cabe ao espírita apenas diferenciar o que é da doutrina e o que não é.

Examine tudo e retenha o melhor,já dizia tio Emmanuel.rs

Mas saber diferenciar exige estudo contínuo e constante da codificação.
Eu não concordo com este argumento.

Ler um livro é o mesmo que conversar com a pessoa que escreveu, sem a possibilidade de rebater seus pensamentos. Esteja ela morta ou não. Um autor "leviano" é o mesmo que andar com uma compania leviana etc. Aquele ditado popular cabe para o pensamento também: Diga quem tu lês, que te direi que tu és.

Quando lemos qualquer coisa estamos absorvendo um pouco da mente do autor, da personalidade, das idéias, do sentimento que ele colocou no livro etc. Isso, para mim, é um fato.


Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: psi em 10 de Janeiro de 2011, 02:59
Olá amigos

No que diz respeito ao conhecimento científico segue abaixo um relato dos espíritos superiores que já postei em outro tópico mas que julgo oportuno repetí-lo aqui:


Aqueles que querem tudo conhecer numa ciência, devem necessariamente ler tudo o que está escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, as coisas principais, e não se limitar a um só autor. Devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como também as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas a fim de poder julgar pela comparação. Sob esse aspecto, não preconizamos nem criticamos nenhuma obra, nem queremos influir em nada sobre a opinião que se pode delas formar. Trazendo nossa pedra ao edifício, colocamo-nos nas fileiras: não nos cabe ser juiz e parte, e não temos a pretensão ridícula de sermos os únicos dispensadores da luz; cabe ao leitor apartar o bom do mau, o verdadeiro do falso.

( Livro dos Médiuns, cap III item 35 )     




Um abraço


PSI
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Mourarego em 10 de Janeiro de 2011, 13:24
Amigo PSI,
novamente sua pressa, (seria mesmo pressa?) o impediu de verificar que este trecho é kardec quem o escreve e não os Espíritos Superiores. O trecho, a bem da verdade sofreu  o consenso dos Espíritos certamente, mas atribuí-lo a eles é um erro grande.
O trecho também tem o fulcro de demonstrar o que é ou não doutrina mas Avisa a todos que para se saber de tudo sobre uma doutrina, qualquer que seja, se tem de ler tanto as apologias quanto as críticas.
Entretanto, não trata senão de conhecimento, este de qualquer forma e não especificamente científico.
Abraços,
Moura

Olá amigos

No que diz respeito ao conhecimento científico segue abaixo um relato dos espíritos superiores que já postei em outro tópico mas que julgo oportuno repetí-lo aqui:


Aqueles que querem tudo conhecer numa ciência, devem necessariamente ler tudo o que está escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, as coisas principais, e não se limitar a um só autor. Devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como também as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas a fim de poder julgar pela comparação. Sob esse aspecto, não preconizamos nem criticamos nenhuma obra, nem queremos influir em nada sobre a opinião que se pode delas formar. Trazendo nossa pedra ao edifício, colocamo-nos nas fileiras: não nos cabe ser juiz e parte, e não temos a pretensão ridícula de sermos os únicos dispensadores da luz; cabe ao leitor apartar o bom do mau, o verdadeiro do falso.

( Livro dos Médiuns, cap III item 35 )     




Um abraço


PSI

Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: psi em 10 de Janeiro de 2011, 14:36
Amigo PSI,
novamente sua pressa, (seria mesmo pressa?) o impediu de verificar que este trecho é kardec quem o escreve e não os Espíritos Superiores. O trecho, a bem da verdade sofreu  o consenso dos Espíritos certamente, mas atribuí-lo a eles é um erro grande.

Amigo Moura,

Não entendi. Se a opinião é de Kardec e, como diz o amigo, sofreu o consenso dos espíritos superiores, isso quer dizer que os mesmos avalizaram a sua opinião. Portanto, o texto que eu postei tem tanta credibilidade como qualquer outro texto doutrinário e, para mim, a autoria do texto é menos importante do que o seu conteúdo. 

Um abraço

PSI
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Mourarego em 10 de Janeiro de 2011, 15:09
Tratamos de autoria meu mano e esta não pode ser posta de lado para que não confundamos aos mais novos.
abraços,
Moura
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Rozemari Rodrigues em 17 de Janeiro de 2011, 16:08
Irmão em Cristo, agradeço os esclarecimentos. E sim, tens razão quando dizes que por falta de auto conhecimento, estudo e de auto confiança, nós preferimos aceitar a opinião e o ponto de vista da maioria como verdade. E lembrando Sócrates: " Quanto mais aprendo mais compreendo quão pouco ainda sei". Se faz necessário o estudo cada vez mais aprofundado da doutrina, por que a cada dia mudamos nosso ponto de vista e nossas cranças. Estou ainda no início do estudo da mediunidade, ainda ensaio, com grande ajuda dos benfeitores espirituais, numa casa Espírita, voltada ao estudo conforme ensina Kardec, passos cambaleantes neste campo, buscando respostas sempre na doutrina espírita, tendo como guia maior o Livro dos Espíritos e o Evangelho Segundo o Espiritismo. Ainda assim gosto de ouvir as opiniões e pontos de vistas de pessoas que tem o mesmo interesse que o meu em estudar a Doutrina Espírita, para então tirar minhas próprias conclusões e consequentemente conduzir-me na caminhada evolutiva. Tentando sempre ser melhor que eu mesma, sem pretender ser melhor que ninguém.  Abraços Fraternos e Obrigada pelos esclarecimentos.
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: milsoliva em 17 de Janeiro de 2011, 20:45
oi Rose,nunca diga passos cambaleantes e sim passos firmes,procure seguir sempre Kardec.espero que estejas estudando tambem o livro dos mediuns esse é o principal para estudar sobre mediunidade!
                                 paz
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Rogério G em 17 de Janeiro de 2011, 23:00
Boa Noite.

Observando alguns pareceres notamos a evidente diferença entre Espiritismo e movimento espírita.

No movimento, como todos sabem, há muita censura, etc.

Isso faz muito mal ao iniciante.  Ele fica limitado.

De certa forma nem parece religião.

"É um erro lamentável atribuir-se a Allan Kardec a Doutrina Espírita, como seria atribuir-se aos evangelistas a Messiânica".   Bezerra de Menezes.

Depois não querem ser chamados de Kardecistas.

 
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: milsoliva em 18 de Janeiro de 2011, 00:03

Observando alguns pareceres notamos a evidente diferença entre Espiritismo e movimento espírita.

No movimento, como todos sabem, há muita censura, etc.

Isso faz muito mal ao iniciante.  Ele fica limitado.

De certa forma nem parece religião.

"É um erro lamentável atribuir-se a Allan Kardec a Doutrina Espírita, como seria atribuir-se aos evangelistas a Messiânica".   Bezerra de Menezes.

Depois não querem ser chamados de kardecistas
 olá rogerio,é lamentavel sua participaçaõ neste forum,seu comentario é futil e ignorante,1: espiritimo naõ è religião>2: o iniciante  só fica limitado se for estudar obras fora da codificação>3:o espiritismo não é kardecista,que dis isso naõ conhece espiritismo<
4:a doutrina espirita é dos Espiritos,Kardec codificou.>não tem censura na doutrin e sim 
orientações  para certas obras ditas espiritas doutrinariamente fracas.>Bezerra  mesmo com tudo que fez era quando encarnado Roustangista.qual o seu conhecimento da doutrina?pra mim nenhuma>


   
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Mourarego em 18 de Janeiro de 2011, 13:49
Caro Rogério,
você diz: "De certa forma nem parece religião."
Se o amigo fala da doutrina poder acreditar, não é religião mesmo.
Note que não sou eu quem o digo, mas sim Kardec logo ao final do preâmbulo da obra mais simples da doutrina, "O Que é o Espiritismo".
Abraços,
Moura

Boa Noite.

Observando alguns pareceres notamos a evidente diferença entre Espiritismo e movimento espírita.

No movimento, como todos sabem, há muita censura, etc.

Isso faz muito mal ao iniciante.  Ele fica limitado.

De certa forma nem parece religião.

"É um erro lamentável atribuir-se a Allan Kardec a Doutrina Espírita, como seria atribuir-se aos evangelistas a Messiânica".   Bezerra de Menezes.

Depois não querem ser chamados de Kardecistas.

 
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: vandersonluis em 05 de Maio de 2011, 21:17
Desculpe interferir amigo milsoliva, mais "lamentável" foi a sua citação, estamos num forum e acredito que esse tipo de "serviço" serve para trocarmos idéias e nos ajudarmos e não para tratarmos as pessoas como você fez com o amigo Rogério G.

Abraços a todos !
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: wender100%espirita em 31 de Agosto de 2013, 00:14
Amigo PSI,
novamente sua pressa, (seria mesmo pressa?) o impediu de verificar que este trecho é kardec quem o escreve e não os Espíritos Superiores. O trecho, a bem da verdade sofreu  o consenso dos Espíritos certamente, mas atribuí-lo a eles é um erro grande.
O trecho também tem o fulcro de demonstrar o que é ou não doutrina mas Avisa a todos que para se saber de tudo sobre uma doutrina, qualquer que seja, se tem de ler tanto as apologias quanto as críticas.
Entretanto, não trata senão de conhecimento, este de qualquer forma e não especificamente científico.
Abraços,
Moura

Olá amigos

No que diz respeito ao conhecimento científico segue abaixo um relato dos espíritos superiores que já postei em outro tópico mas que julgo oportuno repetí-lo aqui:


Aqueles que querem tudo conhecer numa ciência, devem necessariamente ler tudo o que está escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, as coisas principais, e não se limitar a um só autor. Devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como também as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas a fim de poder julgar pela comparação. Sob esse aspecto, não preconizamos nem criticamos nenhuma obra, nem queremos influir em nada sobre a opinião que se pode delas formar. Trazendo nossa pedra ao edifício, colocamo-nos nas fileiras: não nos cabe ser juiz e parte, e não temos a pretensão ridícula de sermos os únicos dispensadores da luz; cabe ao leitor apartar o bom do mau, o verdadeiro do falso.

( Livro dos Médiuns, cap III item 35 )     




Um abraço


PSI

espera entao o que vc quis dizer moura que a diferenca no que kardec comenta, e o que diz os espiritos superiores, nao entendi agora.paz e luz
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Rodrigo da Cruz em 05 de Outubro de 2013, 23:46
Caros amigos do fórum,
Creio que nada nos impede de lermos obras de autores espíritas, e inclusive, as espiritualistas. Entretanto, é aconselhável que ao partirmos para essas leituras, já tenhamos lido a codificação para que possamos separar aquela mensagem que é consonante com a Doutrina dos Espíritos, daquela que é destoante. Fora essa ressalva, a leitura só tem a nos beneficiar.
Abraços fraternos...
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Brenno Stoklos em 06 de Outubro de 2013, 06:05
Caros amigos do fórum,
Creio que nada nos impede de lermos obras de autores espíritas, e inclusive, as espiritualistas. Entretanto, é aconselhável que ao partirmos para essas leituras, já tenhamos lido a codificação para que possamos separar aquela mensagem que é consonante com a Doutrina dos Espíritos, daquela que é destoante. Fora essa ressalva, a leitura só tem a nos beneficiar.
Abraços fraternos...


O fato de os autores serem Espíritas ou Espiritualistas é de pouca monta.

O que realmente importa saber é se as obras são Espíritas ou não!

E, por ora, apenas aquelas da Codificação o são!

Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: SimonB em 29 de Setembro de 2014, 17:36
a Doutrina não é nada senão os 5 livros de Kardec.
Sim, a base da DE se encontra na Codificação. Mais pessoalmente, eu acho limitativo se restringir apenas a ela. É importante lembrar que a revelação Divina é progressiva. É por isso que que assuntos como sexualidade, convívio familiar e transtorno psicológicos, entre tantos outros assuntos, foram elaborados em obras da atualidade.
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: wender100%espirita em 30 de Setembro de 2014, 18:24
a Doutrina não é nada senão os 5 livros de Kardec.
Sim, a base da DE se encontra na Codificação. Mais pessoalmente, eu acho limitativo se restringir apenas a ela. É importante lembrar que a revelação Divina é progressiva. É por isso que que assuntos como sexualidade, convívio familiar e transtorno psicológicos, entre tantos outros assuntos, foram elaborados em obras da atualidade.

concordo em partes amigo para ser uma revelação tem que ser recebida por varios mediuns diferentes entre si e em varias  parte do mundo, se houver essa concordãncia e claro sera uma revelação, fora isso um livro escrito por um autor espiritual ou não, e apenas uma opinião particular de quem escreve, não pode ser considerado uma revelação ( Doutrina) paz e luz
Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: Marcos W. Silva em 30 de Setembro de 2014, 22:48

Na verdade as obras de Kardec são 32

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=361313074033354&set=gm.795090553884456&type=1

Abraços

Título: Re: Crítica a livros espíritas
Enviado por: marcelo2100 em 11 de Novembro de 2014, 19:08
ola a todos,

Há uma torrente de livros espíritas que trazem revelações do mundo espiritual como nascimento, sexo, noites de sono, alimentação e ate relatos de reunião de espíritos das trevas com a intenção de fazer reencarnar, numa familia espírita, um espírito trevoso para tentar minar o movimento espírita! Agora acreditar nesses livros ou seja nesses autores assim cegamente é ir de contra aquilo tudo que Kardec nos orientou!!! Alias ha muitos mediuns,se é que são mediuns, que vivem propagando allan kardec, mas quando se fala em CUEE eles enrolam até conseguirem se safar. E por falar em CUEE tem espíritas que até hoje não sabe o que é e nem como funciona!!!
Não há motivo para crer neste autores!!! Acreditar em tudo que é colocado nas livrarias espírita é exercer a fé cega!!!