Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Tópico iniciado por: Viana em 09 de Junho de 2009, 22:17

Título: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: Viana em 09 de Junho de 2009, 22:17
 >:(
Sabem?...
É muito, muuuito difícil acreditar que o ser humano, seja algo com algum propósito ou objetivo dos deuses; por mais que queira que se tenha boa vontade, que se tenha a maior fé do mundo!
É impossível crer que o ser humano possa estar melhorando, se aperfeiçoando, evoluindo rumo à presença de deus? – só alguém louco, pode acreditar que o ser humano está melhorando, se regenerando, se aperfeiçoando!
Como a muito eu já venho dizendo; pra mim, a raça humana é uma experiência que não deu certo; por alguma razão os nossos criadores (inventores), abandonaram a missão terra, abortaram o plano da criação; talvez pelo fato de algum procedimento em alguma experiência científica ter-lhes escapado do controle, o que teria causado isso que conhecemos como a morte, que fatalmente disseminou-se por todo o planeta, o que necessariamente fez com que os nossos inventores tivessem que se evadirem às pressas do planeta, para aqui nunca mais retornarem como medo de se contaminarem.
Podemos observar que toda essa obra da criação, é por demais perfeita, para que tenha sido por aqui abandonada, sem a mínima manutenção e interesse dos seus inventores.
A coisa é mais ou menos assim:
Você tem em casa um gatinho de estimação, ao qual você dedica muito carinho, mas caso ele comesse a subir sobre a mesa e roubar sua comida, caso ele comesse a subir em cima da sua cama, e fazer coco, ou simplesmente ele venha a ser acometido de alguma doença contagiosa... Já, já, você o apanha, põe no bagageiro do seu carro, e o abandona em qualquer beira de estrada – pois foi mais ou menos assim que ocorreu conosco!

Alguém nesse exato momento está tendo uma real comunhão com algum deus?
Alguém nesse exato momento está sentindo a presença de algum deus pai amoroso?
Alguém nesse exato momento está se sentindo abençoado e amado por algum deus?
Alguém nesse exato momento está se sentindo alvo da proteção de algum deus?
-NÃÃÃÃO? Então é porque de fato já não existe mais deus nenhum por aqui!!!!...   :-\

Viana

Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: MarcoALSilva em 22 de Junho de 2009, 02:33
>:(
só alguém louco, pode acreditar que o ser humano está melhorando, se regenerando, se aperfeiçoando!


Caro Viana,

Independentemente de suas convicções e do direito que você tem de defendê-las, eu me atrevo a ponderar ao menos em um aspecto.

O ente coletivo é heterogêneo. Joio e trigo convivem há muito e nos tempos atuais como nunca. Muitos estão na Terra em uma experiência derradeira de tentativa de reequilíbrio em meio ao oceano de evolucionários e os poucos missionários que vêm ao plano físico para doação de Luz.

Por isso que temos seres amorais, seres trevosos, verdadeiras bestas horrendas convivendo no mesmo planeta em que pisam seres como Sathya Sai Baba.

Não sigo religiões. Por isso fico muito à vontade para dizer: não se trata de fé ou salvacionismo. Trata-se de um ciclo muito complexo da evolução humana, ou, melhor dizendo, da transição entre dois ciclos evolutivos.

Não reze pelo reino dos céus. Faça uma prece pela manutenção de seu equilíbrio pessoal a fim de cuidar das realizações necessárias que assumimos no mundo e perante a Espiritualidade Superior. Equivale a dizer, faça o que quiser, desde que o faça para a realização de suas tarefas pessoais e edificação de sua vida.

Eu prefiro continuar usando expressões comuns à religiosidade porque exprimem mais facilmente o fim último da conduta necessária a se realizar.

Fé? Tenho confiança...
Provações? Tento aproveitar as experiências que a Vida me proporciona...
Deus? Ora, Deus... Não tem sentido prático algum discutirmos sobre o princípio universal de todas as coisas... Ninguém sabe... É uma grande perda de tempo. Mas Deus existe. Existe porque as coisas no universo não teriam o equilíbrio dinâmico que têm (inclusive nesta fase complicada da Terra) se não houvesse um comando norteador inteligente e que conduz à finalidade evolutiva.

A Luz e as Trevas são duas faces da mesma moeda. Nós é que costumamos dividir a moeda em duas...

Leia sobre física quântica. Isso mesmo. Leia, vale a pena. Medite.

O mundo subatômico nos revela que o universo é um "responding" da inteligência.

Enfim, esse é um daqueles temas em que tudo parece ser uma autêntica loucura...

Um grande abraço!
Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: Viana em 22 de Junho de 2009, 15:27
 :)
Olá amigo MarcoALSilva...
Vejo que você é uma pessoa coerente, livre de dogmas e fanatismo religiosos; daí porque me inspiras certa confiança no que dizes.
Certamente que és uma pessoa que muito meditas e realizas intercessões pelo seu próximo, se me permites, eu gostaria que intercedesses por um familiar meu, ADILSON VIANA, pois sua vida está um caos; envolvido com alguns delitos e usuário de drogas, seu casamento e lar, estão transformados num “inferno”, nada dá certo.
Quem sabe se com pessoas como você intercedendo; essa egrégora maldita que o aflige, possa se dissipar.

Se me excedi, por favor, perdoe-me.

No aguardo.


Viana

Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: Vitor Santos em 22 de Junho de 2009, 18:52
Olá

Citar
É muito, muuuito difícil acreditar que o ser humano, seja algo com algum propósito ou objetivo dos deuses; por mais que queira que se tenha boa vontade, que se tenha a maior fé do mundo

A sua conclusão serve para si. Eu não me revejo na sua situação, como muita gente não se revê. 

Mas ninguém é obrigado a acreditar em coisa nenhuma, amigo. Pense lá como quiser. Eu respeito as suas ideias.

Você fala como se fosse uma vitima de tentativas de lhe fazerem a cabeça. Mas é você que se dirige ao fórum e não é o fórum que anda à sua procura, nem os verdadeiros espiritas.

Pense para si mesmo qual é a sua verdadeira intenção intima e as verdadeiras causas das suas ideias. Assim poderá esclarecer-se e responder a si próprio.

Se anteriormente você se desiludiu é porque antes se deixou iludir. A culpa não foi de mais ninguém, apenas sua amigo. Quanto mais tenta dar a volta à questão e mais culpa os outros, Deus, as crença espirituais, mais esconde a si próprio a verdade sobre as causas da sua desilusão (tão marcante).

A doutrina espirita apela à análise racional das coisas antes de alinharmos nelas, para evitar ilusões, que mais tarde são desilusões.

Jesus ensinou:

- "Pelos frutos se conhece a árvore".

Analise os frutos e escolha as boas arvores: assim já não se voltará a iludir/desiludir tanto.

bem haja
Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: Denise Monteiro em 14 de Junho de 2010, 22:40
Não se pode atribuir a Deus os sentimentos Humanos.
Se analizarmos a história da humanidade com certeza cloncluiremos que o progresso existe, se não moral ao menos intelectualmente.

Eu Sinto Deus a todo momento!  ;D
Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: Viana em 14 de Junho de 2010, 23:12
 :D
Olá amaveis amigos!
Muito me alegra em poder estar com vocês.
Quanto a existencia, ou não de algum deus?

Bem, é claro que deve sim existir algo, alguem, ou alguns seres muitíssimo mais elevados do que nós humanos; que foge a nossa compreenção, pois nossa mente nos leva a imaginar que todo este existencial, não poderia ter surgido do nada- deve sim, existir alguma coisa que deu inicio e mantem tudo isso que aí está.
Agora, acreditar que ESTE, ou ESTES nos ame?
Estou mais inclinado a acreditar que exista dois poderes... o da luz, e o das trevas, o do bem, e o do mal; e ambos se degladeiam e nos disputam para sí.
E não precisa ser muito inteligente, para se descobrir qual dos dois poderes está vencendo; é só observar a situação do mundo que está afundando em desgraças, tragedias e trevas.


Viana
Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: Vitor Santos em 26 de Junho de 2010, 13:01
Olá Viana

Essa divisão entre mal e bem, para mim não faz sentido. Vou explicar porquê:

O mal e o bem são adjectivos que só têm sentido em termos comparativos. Se eu digo que algo é mau é porque penso que não o desejaria para mim, se acho que algo é bom é porque acho que gostava que me ocorresse a mim.

Se eu digo: aquele individuo, ou aquele espírito, é mau, tenho sempre um termo de comparação. O individuo pode ser mau em relação a um espírito que seja melhor, mas ser bom em relação a um outro que seja pior do que ele.

Em termos da doutrina espirita, a classificação mau ou bom tem o significado de espírito menos maduro ou espírito mais maduro.

Isto porque acreditamos que a vida eterna do espírito começa do estado simples e ignorante, ou seja na infância da alma e termina num estado de espírito puro, de máxima ciência e inteligência e liberdade, no fim de não sei quantos milhões de anos. A progressão do espírito vai-se dando à medida que ele vai ganhando inteligência e sabedoria.

(Não confundir a sabedoria e a inteligência do ser desencarnado, com a sabedoria e inteligência do mesmo ser quando está na carne. Neste caso o uso da inteligência é limitado pelas capacidades do cérebro do corpo de carne, bem como a percepção do mundo exterior. As memórias dos seus conhecimentos são ocultadas com a encarnação, restando apenas vagas intuições que são julgadas úteis para os objectivos previstos para a encarnação. Um ser inteligente na carne, é inteligente como espírito, mas um individuo que não nos parece inteligente na carne, pode ser muito mais inteligente do que nós, mas os seus órgãos materiais não permitirem a manifestação dessa inteligência.)

Continuando, depois do parêntesis:

Assim, todo o espírito passa fases da sua vida eterna em que é melhor ou pior para os outros, fases em que é melhor ou pior para si mesmo. O espírito que nesta encarnação nos parece mau, em encarnações seguintes será melhor, tanto mais quanto for o seu mérito, ou seja, o aproveitamento das encarnações anteriores.

Quando o espírito já é bom, o espírito é mais feliz do que quando ele era mau. Logo, ser bom não é uma apenas uma postura filosófica perante a vida, mas o caminho para a felicidade. Qualquer que seja a situação do espírito, a infelicidade é uma consequência dos seus próprios defeitos, que o subjugam essencialmente a si mesmo, e da reacção dos outros e da natureza aos seus próprios actos.

Quantas vezes não pensamos: Ah! Se eu antes soubesse o que sei hoje...Isso é a constatação da evolução da nossa forma de ver as coisas. E é essa forma que nos faz mais ou menos infelizes perante as circunstâncias da vida.

Aquele que quer ser rico, sofre que nem um desgraçado ao ver que é apenas remediado. Ao passo que aquele que é muito pobre ficará satisfeito se conseguir passar a ser remediado. Quanto menos for a ambição material do homem mais feliz ele é.

Aquele que é ganancioso e sedento de poder, sofre que nem um desgraçado por ter de se submeter aos mais poderosos. Aquele que é humilde, nas mesmas circunstâncias não sente humilhado, e por isso não sofre.

Aquele que é invejoso, sofre que nem um desgraçado ao ver que os outros têm mais do que ele. Aquele que é inteligente luta para ter mais, se disso necessita. Aquele que é um bom coração fica feliz por saber que os outros estão bem, mesmo que melhor do que ele próprio, e triste por saber que há quem não tenha o essencial.

bem hajam









 

 



















Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: Viana em 26 de Junho de 2010, 14:17
Essa divisão entre mal e bem, para mim não faz sentido. Vou explicar porquê:

O mal e o bem são adjectivos que só têm sentido em termos comparativos. Se eu digo que algo é mau é porque penso que não o desejaria para mim, se acho que algo é bom é porque acho que gostava que me ocorresse a mim.

Se eu digo: aquele individuo, ou aquele espírito, é mau, tenho sempre um termo de comparação. O individuo pode ser mau em relação a um espírito que seja melhor, mas ser bom em relação a um outro que seja pior do que ele.

]>>>>>

Olá amigo Vitor!
Muito interessante o seu ponto de vista.
Mas eu perguntaria como o amigo interpreta casos como um pai que estupra a sua propria filha de apenas 3 meses de idade?
Aguardando...

Viana 
[/b]
Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: Vitor Santos em 26 de Junho de 2010, 21:32
Olá Viana

Esses casos de que falas são muito tristes. Decerto que o espírito que faz isso é moralmente atrasado, e que está mas próximo do espírito do animal do que do espírito do homem. Mas pode haver, nesta encarnação, factores que contribuem para a gravidade da situação. Muitas das pessoas que fazem isso também foram mal tratadas pelos pais, ou por estranhos, em crianças. Outras são alcoólicas ou drogadas.

Isso não desculpa ninguém, e tem de ser, obviamente, reprimido tanto quanto possível. Mas não sabemos de em outras encarnações tb não fizémos o mesmo. Não devemos julgar os outros moralmente. Apenas devemos proteger judicialmente a vitima, ou outras possíveis vitimas possam ser protegidas do  agressor.

O mesmo espírito pode arrepender-se, até ainda nesta encarnação, e pode a vir a ser um homem melhor para a próxima reencarnação. Se não for na próxima é na seguinte, porque o cerco do sofrimento vai apertar cada vez mais mais.

bem hajas
Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: alcides ferrer em 26 de Junho de 2010, 22:26
Colega Viana.
Muitas vezes, diante das circuntancias do mundo atual, julgamos alguns fatos pela nossa ótica e vivencia, porém, logo adiante compreendemos que nosso julgamento não foi totalmente feliz. Como disse Mahatma Ghandi "Qualquer coisa que voce fizer nesta vida não terá nenhum significado , mas é nosso dever fazer". Portanto, devemos continuar nossa obra espiritual, essa é a missão daqueles que são espiritas. abrasssss. 
Título: Re: Planeta terra... Uma experiência que não deu certo
Enviado por: Viana em 27 de Junho de 2010, 21:01
:)
Olá amigos!
Eu gostaria que vocês me dessem vosso parecer:
Como todos por aqui, já sabem; eu fui crente (e até pastor evangélico), por longos 42 anos.
Mas por alguns motivos acabei me desgostando, tornando-me um ateu.
Mas conheci minha atual esposa, que já foi médium na Umbanda, e ela acabou levando-me a visitar um centro de Umbanda.
Eu que nasci em uma casa Umbanda, minha avó era médium, cartomante, benzedeira e punha cartas.
Eu fui criado por minha avó assistindo a sua devoção religiosa
Quando eu nasci, ela me deu o nome de Jorge, do qual ela era devota (São Jorge).
Mas como eu estava dizendo; acabei indo visitar um centro de Umbanda, e gostei da maneira como que eles se dedicam em fazer a caridade, sem discriminar ninguém, sem doutrinas, costumes nem ordenanças (lá todos são bem recebidos igualmente).
Confesso que lá obtive algumas vitórias (passes, consultas e cirurgias, reforço de cabeça, trabalhos de fitas, queimas de pólvora, e descarrego).
Como simpatizei com este trabalho, minha esposa está me convencendo a entrar na corrente, pois ela acredita que eu sou um médium nato.
Eu até já obtive permissão da dirigente da casa, para entrar na corrente.
Bem, é aí que eu solicito vossas opiniões, do que os amigos pensam, de eu tomar uma decisão dessas... Vocês que são Espíritas, o que dizem sobre a Umbanda?

Aguardando

Viana