Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Tópico iniciado por: yathi em 14 de Abril de 2009, 19:35

Título: Espíritos malignos
Enviado por: yathi em 14 de Abril de 2009, 19:35
Neste grupo podem ser incluídas várias entidades. Poderemos estar a falar de elementais ou formas pensamento encarregues de prejudicar alguém. Poderá também ser um anjo caído, alguém que se revoltou contra Deus, como Lúcifer. Também podem ser almas de pessoas, que, na sua vida física, foram extremamente más e deambulam pelas mais baixas regiões astrais procurando a quem possam prejudicar, ou de quem se possam alimentar-se. Existe ainda o caso de almas errantes que se recusam a reconhecer que morreram (tal é a sua ignorância e o materialismo) e se "encostam" aos familiares ou àqueles com quem têm afinidade no vício (bebida, droga, tabaco, jogo, etc).

Espíritos da natureza ou Elementais, Formas-pensamento
São seres espirituais que participam numa linha evolutiva distinta do homem e que, a seu tempo, alcançarão o nível védico ou angélico. Dessa linha evolutiva fazem parte aquilo a que se designou no folclore popular como os duendes, ninfas, elfos, silfos, fadas, salamandras, trolls e outros. Conforme o seu grau evolutivo são mais ou menos inteligentes, mas em geral não estão ao nível intelectual dos humanos. Estão ligados aos quatros elementos do fogo, ar, água e terra. Normalmente evitam o contacto com os humanos e fogem dos grandes aglomerados habitacionais. O seu maior prazer é viver no meio da natureza. Por vezes deixam-se ver pelas crianças ou por aqueles adultos que se mostram suficientemente crédulos para não se assustarem com a sua presença. São muito brincalhões, caprichosos e possessivos. Chegam a fazer desaparecer objectos para se divertirem com o desespero dos humanos. São exímios mestres na arte de criar ilusões, fazendo com que os humanos se convençam de algo que lhes aparece a seus olhos como sendo real mas que é puro artifício.

Também são designados por elementais as formas pensamento criadas consciente ou inconscientemente pelos humanos. Cada sentimento e cada pensamento geram uma forma mais ou menos definida conforme a intensidade dos primeiros. Se a intensidade for grande e contínua, mais duradoura será a duração do elemental. São dotados de vitalidade e de um certo grau de inteligência que lhes permite executar planos definidos pelos seus criadores. Estes elementais podem ser, assim, benévolos ou malévolos consoante a intenção do seu pai. Um elemental bem definido será como um míssil sensível ao calor que explodirá mal encontre o seu alvo. Mas o alvo podera passar-lhe despercebido por não se identificar com o seu comprimento de onda ou vibração. Explicando: se o alvo for uma pessoa que vive uma vida de integridade física, sentimental e mental, que, portanto, se coloca num nível espiritual elevado e alheio às más intenções do criador do elemental, não será atingida porque não há correspondência ou afinidade de sentimentos. Nestes casos o elemental regressará à sua origem e descarregará sobre o seu criador toda a sua força destrutiva. Aqui verdadeiramente o feitiço vira-se contra o feiticeiro. Como diz Lobsang Rampa : "Mas nós podemos criar Formas de Pensamento que façam o bem. É preciso, no entanto, ter a certeza de que sejam para o Bem, porque uma Forma de Pensamento não sabe distinguir o Bem do mal. Elas farão qualquer das duas coisas, mas a Forma de Pensamento má virá, ao fim, vingar-se do seu criador"

Já se percebe, então, que estas formas-pensamento são uns dos agentes empregues na arte da bruxaria, macumba, candoblé, vodu e afins e o perigo que se apresenta a todos aqueles que se envolvem nestas práticas. Assim também se explica, por exemplo, o mistério da maldição das pirâmides do Egipto.

Daqui se retira uma importante lei espiritual: quanto mais desejarmos algo (positivo ou negativo) para os outros mais rapidamente receberemos o mesmo nas nossas vidas. Se inveja, inveja. Se ódio, ódio. Se amor, amor. Se saúde, saúde
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: Fernando B. em 14 de Abril de 2009, 20:40
Interessante, nunca havia lido nada a respeito!
Qual a fonte?
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: ABC em 28 de Março de 2010, 12:35
Interessante, nunca havia lido nada a respeito!
Qual a fonte?
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: ABC em 28 de Março de 2010, 12:37
ja morri e resuscitei varias vezes ao longo da minha vida.tiro na cabeça,cai de 5º andar para a pedra.fiquei cortado a meio por um comboio,esfaquearam-me varias vezes ate a morte,estava no hospital com as articulaçoes dos cotovelos e joelhos esmagados e quase a morrer levantei-me e fui pra casa………………………………..enfim ja nao me lembro de todas as mortes,isso sao so algumas…e nao é tudo,acho que ja fui pussuido e consigo “mandar” mensagens para o passado para uma pessoa por um curto espaço de tempo(segundos).Agora acho que tou doente e nao me falta muito tempo pra morrer.contudo isso é so uma pequena parte da minha vida.tenho 30 anos e so penso em suicidar-me e se ha alguem que pense que eu nao estou louco a imaginar estas cenas e que “perceba” do mundo espiritual pense neste assunto e comente.AVISO:se postarem um comentario a gozar comigo insisto que nao ponham uma fotografia aqui.
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: Blue soft em 28 de Março de 2010, 14:34
ja morri e resuscitei varias vezes ao longo da minha vida.tiro na cabeça,cai de 5º andar para a pedra.fiquei cortado a meio por um comboio,esfaquearam-me varias vezes ate a morte,estava no hospital com as articulaçoes dos cotovelos e joelhos esmagados e quase a morrer levantei-me e fui pra casa………………………………..enfim ja nao me lembro de todas as mortes,isso sao so algumas…e nao é tudo,acho que ja fui pussuido e consigo “mandar” mensagens para o passado para uma pessoa por um curto espaço de tempo(segundos).Agora acho que tou doente e nao me falta muito tempo pra morrer.contudo isso é so uma pequena parte da minha vida.tenho 30 anos e so penso em suicidar-me e se ha alguem que pense que eu nao estou louco a imaginar estas cenas e que “perceba” do mundo espiritual pense neste assunto e comente.AVISO:se postarem um comentario a gozar comigo insisto que nao ponham uma fotografia aqui.

            ABC querido,
não sei como é morrer e voltar a vida.
           Como pode perceber aqui estamos em um Fórum Espírita e
a vantagem sobre as outras religiões ou crenças é que o Espiritismo
matou a morte.
          Então, não morremos mais, deixamos a carne, quer dizer
desencarnamos e isso é uma certeza.
          Diante de todas as ocorrências que tem vivenciado, acredito
que se puder ir a um Centro Espírita, conversar no Atendimento Fraterno,
receberá uma palavra amiga e auxílio, pois é muito jovem para deixar
esta vida, ainda pela via do suicídio.
         Enfim, frequentando um Centro Espírita encontrará as respostas
para todas essas coisas que te acontecem e um pouco de tranquilidade,
através das palestras e passes.

          Que Jesus, o nosso Mestre, possa ser o farol que ilumine
sua caminhada e clarifique seus pensamentos.

              Abraços Fraternos,

                 Blue Soft
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: ABC em 28 de Março de 2010, 14:56
Muito obrigado por essas palavras.Voce deve estar a pensar que eu sou completamente chanfrado,acredito que esteja mesmo porque voce nao consegue imaginar o que eu ja passei,tudo o que esta escrito ai é verdade seja maluco ou nao,compreendo que é dificil acreditar mas é verdade e digo mais isso é so a ponta do iceberg.
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: ABC em 28 de Março de 2010, 15:03
Eu nao estou aqui para me queixar da vida ou para procurar auxilio mesmo que precise,eu so queria saber o que as pessoas pensam sobre isso.obrigado na mesma.fiquem bem.
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: Blue soft em 28 de Março de 2010, 15:09
Muito obrigado por essas palavras.Voce deve estar a pensar que eu sou completamente chanfrado,acredito que esteja mesmo porque voce nao consegue imaginar o que eu ja passei,tudo o que esta escrito ai é verdade seja maluco ou nao,compreendo que é dificil acreditar mas é verdade e digo mais isso é so a ponta do iceberg.

           ABC querido,
em nenhum momento lhe disse que era maluco ou o que
postou era loucura. Até porquenão conheço as experiências
que já vivenciou, então não posso fazer qualquer tipo de
julgamento.
         O que escrevi foi apenas o que encontramos em um
Centro Espírita, e não poderia te apresentar outro tipo
 de ação que não fosse a que conheço por meio da Doutrina
Espírita.
         E para mim a única coisa que sou contrária em tudo
o que expôs foi o seu pensamento constante em suicídio,
porque a isso eu não posso ser conivente nem muito menos
aceitar como natural, pois não é.

              Abraços Fraternos,

                 Blue Soft
          
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: dim-dim em 28 de Março de 2010, 15:48
ja morri e resuscitei varias vezes ao longo da minha vida.tiro na cabeça,cai de 5º andar para a pedra.fiquei cortado a meio por um comboio,esfaquearam-me varias vezes ate a morte,estava no hospital com as articulaçoes dos cotovelos e joelhos esmagados e quase a morrer levantei-me e fui pra casa………………………………..enfim ja nao me lembro de todas as mortes,isso sao so algumas…e nao é tudo,acho que ja fui pussuido e consigo “mandar” mensagens para o passado para uma pessoa por um curto espaço de tempo(segundos).Agora acho que tou doente e nao me falta muito tempo pra morrer.contudo isso é so uma pequena parte da minha vida.tenho 30 anos e so penso em suicidar-me e se ha alguem que pense que eu nao estou louco a imaginar estas cenas e que “perceba” do mundo espiritual pense neste assunto e comente.AVISO:se postarem um comentario a gozar comigo insisto que nao ponham uma fotografia aqui.

Olá! ABC,

Para o espirito o pensamento é tudo!!

O espirito está aqui para perceber o significado das coisas sem julgá-las ou interpretá-las. Esse significado conhece-se através do corpo, conhecendo o funcionamento dos sentidos e da mente.

A aprendizagem é a neutralidade, sem considerar bom e mau, feio e bonito ou triste e alegre. Observar apenas.


Namasté
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: SandraMara em 28 de Março de 2010, 21:25
Olá ABC

Jamais brincaria ou julgaria alguém que se coloca de forma tão verdadeira e sincera, e acredito que este Fórum é suficientemente sério para não permitir esses abusos.

Não vou falar de vc, mas de mim. Tenho lembranças de vida passada, que me acompanham desde os 12 anos. Com o desenvolvimento de minha mediunidade, essas lembranças foram ganhando mais sentido e hoje consigo olhá-las com serenidade. Sei que errei muito, fiz pessoas sofrerem. Mas isso eu não posso mudar.

Só posso mudar a vida que tenho hoje. Posso não deixar com que minhas imperfeições morais venham a fazer pessoas sofrerem. Posso trabalhar para ser cada dia uma versão melhorada de mim.

Cuidar de meus pensamentos para que eu não desça para a sintonia da auto-piedade, da vitimalização, ou do orgulho e vaidade.

Aprendi a importância de uma palavra: SERENIDADE. Esta palavra nos livra dos altos e baixos de nosso humor, e de nossa ansiedade.

Para chegar até aqui já me desesperei, desacreditei das pessoas, coloquei-me como vítima e como algós, deprimi, etc, etc...

Tudo passa. Estude, se equilebre, busque conhecer-se melhor. E lembre a frase de Chico Xavier: "Embora não possamos voltar atrás e fazer um novo começo, podemos começar agora e fazer um novo fim".

Desejo de paz e harmonia em nossos corações.
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: heitorcostadacruz em 28 de Março de 2010, 22:17
         Essa descrição me parece com os livros de Teosofia que leio e estudo, sobretudo, com autores Ocultistas como H. P. Blavatsky, C. W. Leadbeater ou A. Besant.


A descrição é muito semelhante ao livro:
LEADBEATER C. W. O lado Oculto das coisas. Ed. pensamento



Namastê!
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: Conforti em 29 de Março de 2010, 02:34
Amigos,

          Novamente, peço aos amigos que compreendam que não tenho qualquer desejo de simplesmente, sem qualquer motivo, questionar o que as doutrinas, inclusive a espírita afirmam. Meu desejo é de que mantenham mente aberta, buscando sempre compreender e que, para isso, devemos buscar interpretação correta para tantas estranhezas que as doutrinas contêm.

          Falando sobre ‘espiritos malignos’, um companheiro os colocou num plano de evolução ‘à parte’, diferente do plano para a evolução dos humanos. Seria isso possível? Há distinções na obra da criação divina? Desigualdades? A única explicação plausível é que dentro da soberana justiça do Criador, isso não passa de uma alegoria. Ou uma tentativa de explicar o que nos é, ainda, inexplicável. 

          E sobre a ‘queda dos anjos’, nunca poderemos sequer imaginar que Deus criou espíritos perfeitos, ou quase perfeitos, os anjos que, conforme as alegorias privam da presença divina, os quais, num determinado momento da eternidade, deixam de ser perfeitos e se mostram cobiçosos, ambiciosos, enciumados da grandeza de seu Criador e se revoltam na tentativa de lhe usurpar o trono.
          Essas historias sobre Lúcifer (termo que significa ‘o portador da luz’) são apenas a tentativa de explicar o inexplicável, isto é, tentativas de explicar a razão da existencia do mal, tentações e influencias perniciosas. Como acreditar que um anjo, um ser perfeito ou quase, se revoltaria contra o Criador?! Que criatura de Deus seriam os anjos? Simples alegorias.

          Ainda sobre espíritos malignos, diz-se que podem ser almas de pessoas, que, na vida física, foram extremamente más e deambulam pelas mais baixas regiões astrais procurando a quem possam prejudicar, ou de quem se possam alimentar.
          E porque foram extremamente más? Elas não são diferentes das demais criaturas, não são diferentes de nós. A criação, segundo as doutrinas, foi de espíritos simples e ignorantes, imperfeitos, portanto, mas com igual propensão para o bem quanto para o mal. Porque será que, num certo momento, uns se afastam do caminho do bem e outros não? Não podemos dizer que foi devido a suas tendências, pois que todos deveriam ter as mesmas tendências.

          Espíritos malignos podem ser o caso de almas errantes que se recusam a reconhecer que morreram (tal é a sua ignorância e o materialismo) e se "encostam" aos familiares ou àqueles com quem têm afinidade no vício (bebida, droga, tabaco, jogo, etc).     
          Novamente vê-se estranhezas nessas colocações, que as doutrinas fazem: essa recusa em reconhecer que já perderam o corpo físico deveria ser geral, de todos, pois todos somos iguais. Haverá uns mais ignorantes do que outros? Uns mais materialistas do que outros? Alguns mais inclinados aos vícios do que outros? É evidente que tudo isto, acerca de ser mais ignorante, mais materialista, mais inclinado ao vicio, ou à maldade é uma tremenda verdade, pois vemos isso em nosso dia-a-dia e em toda historia do ser humano. Mas, dentro da concepção das doutrinas, de um Criador soberanamente bom e justo, não cabe a idéia que uns erram mais do que outros. Dentro da idéia de justiça, o somatório de todos os momentos de felicidade e de todos os momentos de sofrimento do ser humano, de todos os erros e desacertos, seria perfeitamente igual para todos. Estarei errado? O que devemos fazer é repensar as interpretações que as diferentes doutrinas nos dão acerca dessas coisas. E dentro da idéia de um Criador soberanamente bom, de modo algum cabe a idéia do sofrimento dentro da criação, mesmo que seja (no que não creio) fruto dos erros do criado. Dentro de uma igualdade e de uma justiça soberana, todos errariam e acertariam igualmente.

          Se praticamos amor, alguém praticaria mais ou menos amor do que nós? E esta questão cabe para tudo o mais: maldade, vícios etc. Porque alguém praticaria mais ou menos tais coisas do que nós?
          Por tudo isso, vemos, com certeza absoluta, que devemos averiguar essas concepções que nos chegaram através das interpretações das doutrinas cristãs. As interpretações, as explicações corretas, devem ser completamente diferentes.

Boa noite.   


Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: MongeShaolin em 29 de Março de 2010, 02:35
Saudações,
muita paz irmão ABC,
acho que o importante neste caso é você
orar e pedir a Deus um esclarecimento, e Ele te ajudará,
pois quem busca acha, e a quem pede será dado.
Fique com Deus irmão,
Abraços.
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: Conforti em 29 de Março de 2010, 03:00
Amigos           


          Um companheiro afirma que a vantagem da doutrina espirita sobre as demais religiões ou crenças é que o Espiritismo matou a morte.

          Muito ao contrário disso. Se bem observarmos, vamos ver que todas as religiões, mas todas mesmo, sem exceção de nenhuma, ‘mataram’ a morte. Todas as religiões são exatamente a tentativa de religar a criatura ao Criador e, essa religação em geral, se daria após deixar o corpo biologico. Nenhuma religião busca ou prega coisa diferente dessa.

          Já quanto às crenças, há as que crêem na vida após a morte física e as que não crêem. Mas são apenas crenças, sem fundamento; são apenas suposições e opiniões. 

Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: dim-dim em 29 de Março de 2010, 03:46

Para o espirito o pensamento é tudo!!

O espirito está aqui para perceber o significado das coisas sem julgá-las ou interpretá-las. Esse significado conhece-se através do corpo, conhecendo o funcionamento dos sentidos e da mente.

A aprendizagem é a neutralidade, sem considerar bom e mau, feio e bonito ou triste e alegre. Observar apenas.

Namasté

         Essa descrição me parece com os livros de Teosofia que leio e estudo, sobretudo, com autores Ocultistas como H. P. Blavatsky, C. W. Leadbeater ou A. Besant.


A descrição é muito semelhante ao livro:
LEADBEATER C. W. O lado Oculto das coisas. Ed. pensamento



Namastê!

Essa descrição é a que nos dão todos os mestres que chegam lá. Uns com umas palavras outros com outras.

Pouco importa as palavras ou as descrições, o caminho tem que ser feito individualmente e interiormente.


Namasté
Título: Re: Espíritos malignos
Enviado por: Conforti em 29 de Março de 2010, 03:54
Querido amigo ABC,
Novo companheiro de estudos e de caminhada.

          Todos nós, seres ignorantes e imperfeitos, já passamos por tudo isso que o amigo passou, nesta escola que é a vida. Sem exceção. Por isso mesmo estamos aqui; para aprender e crescer na compreensão e, consequentemente, deixar para traz a ignorancia que é a razão de todos os nossos sofrimentos e de toda nossa infelicidade.
          Conforme a doutrina espírita, todos nós já morremos e voltamos numerosas vezes, como você bem pode constatar com suas percepções vindas das experiências que tem.
          O que está acontecendo com o amigo é que lhe vem lembranças de um passado que já não mais existe: por mais terríveis que sejam, são apenas lembranças. É o mesmo que acontece quanto ao futuro: por menores que sejam nossas esperanças sobre um futuro melhor, são apenas esperanças, suposições de que nada dará certo. Mas não são a verdade do que realmente vai acontecer. Quem conhece o proximo minuto senão Deus? Pense nisso.
          Para muitos essas lembranças não surgem. Essa é a diferença entre o amigo e aqueles que, como você, se lembram do que já se passou, e os que de nada lembram do passado.
          Parece tão fácil aconselhar alguém, mas como é difícil! Pois não estamos dentro da cabeça ou da pele desse alguém. E quem somos nós para aconselhar? Ninguém! Não sabemos nada! O que podemos fazer é lhe abrir nossos braços e nosso coração.
          Atente para o que companheiros nossos estão dizendo a você: ore, peça auxilio ao Alto. Essa oração se possível, deve se constituir numa total entrega a Deus, pois que toda sabedoria e salvação vem de Deus. Apenas ore se “entregando”, com confiança total de que o que vier de Deus, seja o que for, está sempre absolutamente certo. “Seja feita a vossa vontade”.
          Nem pense em que está doente e que lhe falta pouco tempo. Quantos já pensaram assim e, depois, num novo dia, lhes veio a compreensão de que esses pensamentos não passavam de equívocos, de ilusões. Nossa mente e nosso cérebro são ainda totalmente desconhecidos, tanto para a ciência quanto para as religiões e, de repente, e aparentemente sem qualquer motivo, a mente se equilibra. E veja, companheiro, nas palavras dos mais eminentes psicólogos, nossa mente quando percebe que algo lhe está faltando ou que está errada, tem a propriedade de se refazer totalmente, automaticamente, e nos deixar de novo satisfeitos com a vida, alegres e bem dispostos. E isso, como tudo que acontece no mundo e em nossa vida, pode acontecer quando menos esperamos. E, depois, olhando para trás, até chegamos a rir de nossos medos.
          Não adianta pensar em fugir, pois como fugir? A existência é eterna e não há para onde ir. Quando o amigo menos estiver esperando, a coisa pode acontecer e lhe trazer alegria de viver e o esquecimento de tudo que já passou. Quantos exemplos temos dessas coisas! Quantos que se viam sem solução, desesperados, subitamente se levantaram e cresceram na felicidade e na compreensão de tudo!  
          Que Deus o proteja e inspire, são meus desejos sinceros.
          Esteja “em” Deus e perceba que Deus já está “em” você.
          
          Um abraço de irmão.