Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Tópico iniciado por: MariaC em 14 de Outubro de 2005, 20:46

Título: Uma pergunta!!
Enviado por: MariaC em 14 de Outubro de 2005, 20:46


    Olá a todos,


    Como vê (explica) o Espiritismo
    o constante aparecimento de novas
    doenças??


                      Obrigada :-* :-*
Título: Re: Uma pergunta!!
Enviado por: Mourarego em 14 de Outubro de 2005, 23:35
Maria,
há uma crença entre um seleto grupo de Espíritas, estes misticos, que relata as doenãs como condições adquiridas e estagnadas no perispírito etc e tal. Na verdade não é assim que a banda toca.
As doenças e não todas elas, folo agora das que contam como ferramentas regenerativas, são muitas vezes pedidas por nós mesmos.
Outras vezes as adquirimos, por não tratar bem de nossso corpo.
Doenças são ecos do Espírito a nos dizer: "algo vai mal", corrije-te.
Abraços,
Moura
Título: Re: Uma pergunta!!
Enviado por: Almeida em 17 de Outubro de 2005, 10:47


       Como vê (explica) o Espiritismo  o constante aparecimento de novas doenças??
                


Essa pergunta e muito interessante. A nossa prezada irmã MariaC não questiona a existência das doenças mas o constante surgimento de novas enfermidades. À medida que o homem descobre a cura de uma doença surgem outras com etiologia desconhecida.

O Espiritismo explica que as causas das doenças estão no espírito ou mais especificamente no seu veículo de manifestação, o perispírito ou corpo espiritual.

Sendo o Perispírito produto do pensamento e, o espírito pensa ininterruptamente tanto encarnado quanto desencarnado, ele sempre estará acompanhado do seu corpo espiritual.

O corpo espiritual de cada um de nós contém a densidade e estrutura celular (espiritual) condizente com o nosso padrão mental, que pode ser sadio ou doentio.

São causas de doenças: o ressentimento, o rancor, a maledicência, a incapacidade de perdoar, o ódio, o desejo de vingança, o ciúme, a inveja, o suicídio, a gula, etc.. enfim nossas atitudes mentais contrárias ao bem, ao amor ao próximo e a si mesmo.

O perdão, a amizade, a compreensão, o carinho, a fraternidade, o otimismo, a confiança, o altruísmo, o desejo de ser útil, etc...os pensamentos embasados no amor, ou seja, as atitudes que produzem o bem geral, geram saúde.

Uma das funções do pensamento é vitalizar as células do corpo material, carreando atribuições específicas para cada uma delas, através dos centros vitais do corpo espiritual.

Assim sendo, pensamentos infectados por aqueles sentimentos acima citados energizam as células físicas, bombardeando-as desequilibradamente a ponto de provocar mutações em sua estrutura e somatisar doenças no corpo físico. Pensamentos equilibrados, sadios, plasmam saúde nos corpos materiais.
Inúmeras experiências médicas com placebo já demonstraram o poder que o pensamento tem sobre o organismo.

No nosso estágio de evolução apenas um pequeno percentual da humanidade consegue cultivar pensamentos e sentimentos afastados do egoísmo (que é o pai das enfermidades (1)). Desse modo, as enfermidades sempre surgirão como freio e alerta para a renovação de atitudes físicas e mentais.

Uma vez que as causas das doenças permanecem inalteradas, os vírus adaptam-se ao seu campo cultural e sofrem mutações. Tornam-se imunes às medicações e essas transformações se manifestam como novidades etiológicas, exigindo o aperfeiçoamento dos métodos de combatê-las.

Tais necessidades não deixam de ser benéficas para o homem que, assim, impulsionado pela dor, aprimora-se tecnológica e intelectualmente abrindo campo para o crescimento moral determinístico.

Podemos perceber a Sabedoria Divina em todos os detalhes da Sua Criação e os homens à medida que sublimem os seus sentimentos, gerarão eles mesmos a saúde perene e adquirirão a capacidade de se identificar como co-criadores dentro do processo Divino da Criação.

Dispensará a interferência da dor e evoluirá pelo Amor.

Enfim “amar ao próximo como a si mesmo” não só nos eleva espiritualmente como também nos proporciona saúde e energia para trabalhar e servir.

(1) O Livro dos Espíritos – perg. 913


Título: Re: Uma pergunta!!
Enviado por: Mourarego em 17 de Outubro de 2005, 16:42
Na verdade meu mano,
há uma advertência dos Espíritos em O Livro dos Espíritos se não me engando, onde se lê: " Deixai á ciência do homem o trabalho de explicar coisas da ciência, O Espiritismo não se adorna destas respostas.
É mais ou menos assim o texto, e é natural que assim os Espíritos se pronunciassem visto que  o que eles veiram ensinar não era mister da ciência mundana, nesse mister, acredito eu, eles estavam totalmente correctos em não facilitar onde o Espírito encarnado pudesse e devesse trabalhar para conhecer. Senão, qual o mérito de uma existência ou descoberta?
Abraços,
Moura
Título: Re: Uma pergunta!!
Enviado por: Peregrino em 17 de Outubro de 2005, 22:48

olá, amigos  :)

parece correcta a interpretação do amigo Almeida.

digo "parece" pois a codificação pouco fala sobre o assunto, embora seja oportuno relembrar que o Perispirito é o elo entre Espirito e corpo fisico, logo permite interação reciproca entre Espirito e corpo fisico. Livro dos Espiritos, item 135-a, 166-a, 175-a.

Lendo o L.E., item 136-a, vemos que o que permite a vida do corpo fisico não é tão-só a vontade do Espirito, atraves do perispirito, mas a união do corpo fisico com o principio vital, sendo este derivado (tal como a materia que nos é visivel, palpável neste mundo), embora tendo sua fonte noutra das modificações da materia universal, ou seja, o fluido vital universal. Livro dos espiritos, Cap.IV, Livro I.

No entanto, no item seguinte, o 136-b, vemos que o corpo seria uma massa de carne sem inteligencia, é muito próximo do que se vê em pessoas que estão em estado de morte cerebral (o que não significa que o Espoirito já esteja desligado do corpo) apenas o corpo sobrevivendo pelo uso de maquinas hospitalares. Logo e vê a interação Espirito/corpo fisico.

Mas como se dá essa interacção?
reparem nos eguintes Item do Livro dos Espiritos:
 - 94 - o perispirito é envoltório semi-material proveniente do fluido universal de cada planeta.
 - 65 - o principio vital reside ou é distinto do perispirito, aqui não é bem esclarecido, o que permite a alguns considerar que além do perispirito, existem outros corpos subtis energeticos necessarios a vida do corpo fisico, e, como diz aqui o Livro dos espiritos, é "o intermediário, o liame entre o Espirito e a materia", " o que chamais fluido magnetico ou fluido electrico animalizado" e "tem como fonte o fluido universal".

Ainda nesse capitulo IV, dizem os Espiritos a Kardec, no item 66, que o principio vital é o mesmo para todas as especies de seres organicos, embora modificado.

Ora, aqui, exista um ou mais corpos semimateriais, um deles é composto de fluido universal, e como liame entre Espirito e corpo, sofre a dupla acção destes dois. Daqui que, como bem disse o Almeida, e porque o pensamento é energia que usa o principio vital, pode sublimar essa energia, devolvendo-a tal como a recebeu do Principio universal, ou seja, equilibrada, em vibração mais elevada, ou, baixano-a vibração do pensamento, pender para o desequilibrio energetico, e vimos acima que há va´rias modificações possiveis do fluido universal para adapta lo ao corpo a que se une.
Logo, conforme nossas tendencias, não apenas nossos pensamentos serão doentios e grosseiros (ódio, colera, irritação, egoismo, etc..), como tb a forma como vivemos na mteria e usamos o envoltorio fisico, sublimando nossas vidas ou nos escravizando a materia, assim iremso alterar o fluido vital, seja ele o perispirito ou outro corpo subril intermediario, isso não interessa. Interressa é que, ao densificarmos essa energia vital, iremos fornecer vitalidade para as doenças ( e aqui, não refiro as planejadas reencarnatoriamente, tal como muito bem disse o Moura Rego, mas estas que atraimos, cultivamos, damos vida").

Claro que não é escopo do Espiritismo desvendar essas doenças, deixando isso a ciência, mas sim, diz nos a doutrina que conforme semearmos assim colhemos, e a colheta não depende do livre arbitrio. Pode é ser aceite livremente, programando a reencarnação, ou atraida pela esfera vibratoria que é a nossa e nos revela qual a nossa bagagem de vidas passadas.

O que se dá com as novas doenças é tão só a mutação desse corpos ou virus, tal como já definiu a ciencia terrena da evolução das especies, a adaptação e mutação para sobreviver.
Ora, os virus, tb se vão - e é o caso do virus da gripe, modificando se todos os anos, em resposta a descoberta da nova vacina, pois só assim pode sobreviver - adaptando no plano material, a evolução da medecina humana, mas o seu alimento, como consta do Livro dos Espiritos, é sempre e só um: o fluido universal, proveniente do principio vital. por isso, embora as vacinas e remedios alopaticos descobertos, enquanto houver o "alimento" energetico que nos descuidadamente e teimosamente continuarmos a fornecer a esses micro-organismos adversarios, continuará a haver doenças, novas doenças por evolução das especies, porque só há uma cura definitiva, e essa é a tb uma evolução, mas agora ela moral. E é disto que fala o Espiritismo, explicando porém, para que não possamos mais dizer: "não sabia que funcionava assim".

Bem diz o Almeida que as doenças, pela sua persistencia e renovação, impulsionam o ser humano a conquistas morais, bem como cientificas.

Nós, de certa forma, somos o que pensamos, pois a acção decorre do pensamento, mas é sempre energia, ou seja, o fluido vital.

Desculpem o extenso, mas é de facto, no estado da doutrina espirita, e do pouco que fala sobre o assunto de doenças novas, que não existiam ainda no seculo XIX claro.

Obviamente que agora podem encontrar muita explicação sensata e verrossimil em autores espirituais como André Luiz, Luiz Sergio ou mesmo Ramatis, mas convém primeiro ler e reler Kardec, estudando e reflectindo para daí retiramos todo o seu conteudo, as bases contidas na doutrina espirita. daí tb entendemos melhor ou discordamos de outros autores espirituais.

Abraços aos três.

Pg  :)
Título: Re: Uma pergunta!!
Enviado por: Peregrino em 20 de Outubro de 2005, 01:28

Olá  :) , hoje encontrei mais uma resposta no Livro dos Espiritos, de novo no sentido que somos a causa de nossos males:

Resposta 32: as qualidades venenosas de alguns corpos não são mais do que modificações de uma única e mesma substância primitiva, e só existem pela disposição dos órgãos destinados a percebê-las.

Assim, a nossa predisposição a novas doenças é a causa de elas existirem enquanto mutaçõe sou modificações das antigas, pois tudo se modifica, evoluindo, conforme exista uma razão, um atrativo ou incentivo.

Se deixemos de ter predisposição, alterando nossa sintonia para melhores coisas, logo as venenosas deixam de ter alimento para sobreviver, e necessariamente se modificam em coisas salutares.

Pelo menos, é esse raciocinio que me ocorre perante o principio afirmado na resposta 32.
Se alguém tiver uma leitura diferente, agradeço. O raciocinio ainda está fresco.

um abraço.

Pg.  :)
Título: Re: Uma pergunta!!
Enviado por: evandroespindola em 07 de Novembro de 2008, 11:02
voces se esqueceram  de mencionar o duplo eterico,os centros de força tambem chamados de chacaras,os plexos e tudo mais