Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Tópico iniciado por: josoco em 01 de Junho de 2010, 10:30

Título: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 01 de Junho de 2010, 10:30
Isso é uma coisa que preciso entender

Quem fui em outra vida? Só tenho consciência de mim nesta vida e de até um certo ponto para frente. Quero dizer sei que tive um tempo no ventre de minha mãe, não tenho dúvidas disso porque vi que é assim com todos. Agora esse negócio de vida passada, não me lembro nada disso, meu pai, minha mãe, minha mulher, minha filha, meus amigos, ninguém que eu conheço se lembra de ter vivido antes. Como posso saber quem fui eu em outras vidas. Só sabendo com certeza é que poderia acreditar que vivi antes. Preciso de boas explicações para compreender esse assunto.

Pessoal, meu nome é josoco, não sou espírita, já estudei espiritismo na Fed. Esp. de S.Paulo, me cadastrei neste site para ver se eu iria compreender coisa do espiritismo que nunca consegui compreender. Sou cristão, livre pensador, não levanto bandeira de nenhuma religião para poder ter minha mente livre para questionar.

Um cordial abraço a todos.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: xbrandao em 01 de Junho de 2010, 12:46
Bem vindo ao site irmão.
Quem a gente foi na vida passada é algo delicado para se ter consiencia pois se vc tiver sido um carrasco, um ditador, ou ate um assassino e você voltasse a este mundo para corrigir isso o que adiantaria voce voltar com as mesmas ideias que vc tinha na vida passada?
Ai voce pode perguntar: E como vou saber o que devo corrigir?
A resposta esta em Jesus, Ele é o maior exemplo que temos de como viver nesse mundo.
Ok?
Paz e Luz.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 01 de Junho de 2010, 13:44
"Bem vindo ao site irmão.
Quem a gente foi na vida passada é algo delicado para se ter consiencia pois se vc tiver sido um carrasco, um ditador, ou ate um assassino e você voltasse a este mundo para corrigir isso o que adiantaria voce voltar com as mesmas ideias que vc tinha na vida passada?
Ai voce pode perguntar: E como vou saber o que devo corrigir?
A resposta esta em Jesus, Ele é o maior exemplo que temos de como viver nesse mundo.
Ok?
Paz e Luz."

=================================

Xbrandão, obrigado pela sua gentileza.

"pois se vc tiver sido um carrasco, um ditador, ou ate um assassino e você voltasse a este mundo para corrigir isso o que adiantaria voce voltar com as mesmas ideias que vc tinha na vida passada?"

Uma pessoa nunca vai mudar tanto ao ponto de em um momento ser um carrasco e em outro ser uma pessoa bondosa. Se uma pessoa foi um carrasco em uma vida é poque ele tem uma índole perversa e isso é difícil de mudar até para quem deseja a mudança, imagine quem nem pensa em mudar porque está satisfeito com o que é.

Se uma pessoa tiver sido pessoa boa, honesta, carrasco ou assassino, ela vai continuar sendo assim pois é coisa de sua índole, de seu caráter.

Ai voce pode perguntar: E como vou saber o que devo corrigir?

Como vou corrigir um erro em minha personalidade se nem mesmo sei que erro tenho? É fatal essa pergunta.

Se um ser superior quer que eu evolua corrigindo meus erros, tenho de ser esclarecido destes erros, senão vou falhar.

Além do fato do "se" (que é uma condição) . Se a pessoa quiser mudar, com muito
sofrimento e dedicação vai conseguir algum sucesso. Se a pessoa não quiser mudar, aí meu irmão nem Deus dá jeito nessa pessoa.

Tudo bem, a teoria das vidas passadas é fascinante, só não tem consistência com a realidade.

Quem você conhece que se lembrou de sua vida passada?
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: luizfo em 01 de Junho de 2010, 14:57
josoco,

Bom dia, me permita uma colocação.
Viva a sua vida dentro dos ensinamentos de Cristo, o máximo que puder, e não precisará se preocupar em saber qual é o erro que tem que corrigir, pois já estará automaticamente trabalhando muito para isso.
É assim que penso.

Deixo na seqüência a questão 393 do Livro dos Espíritos que pode responder algumas das suas perguntas.

393. Como pode o homem ser responsável por atos e resgatar faltas de que se não
lembra? Como pode aproveitar da experiência de vidas de que se esqueceu? Concebe-se que as tribulações da existência lhe servissem de lição, se se recordasse do que as tenha podido ocasionar. Desde que, porém, disso não se recorda, cada existência é, para ele, como se fosse a primeira e eis que então está sempre a recomeçar. Como conciliar isto com justiça de Deus?

Resposta:
“Em cada nova existência, o homem dispõe de mais inteligência e melhor pode
distinguir o bem do mal. Onde o seu mérito se se lembrasse de todo o passado? Quando o Espírito volta à vida anterior (a vida espírita), diante dos olhos se lhe estende toda a sua vida pretérita. Vê as faltas que cometeu e que deram causa ao seu sofrer, assim como de que modo as teria evitado. Reconhece justa a situação em que se acha e busca então uma existência capaz de reparar a que vem de transcorrer. Escolhe provas análogas às de que não soube aproveitar, ou as lutas que considere apropriadas ao seu adiantamento e pede a Espíritos que lhe são superiores que o ajudem na nova empresa que sobre si toma, ciente de
que o Espírito, que lhe for dado por guia nessa outra existência, se esforçará pelo levar a reparar suas faltas, dando-lhe uma espécie de intuição das em que incorreu. Tendes essa intuição no pensamento, no desejo criminoso que freqüentemente vos assalta e a que instintivamente resistis, atribuindo, as mais das vezes, essa resistência aos princípios que recebestes de vossos pais, quando é a voz da consciência que vos fala. Essa voz, que é a lembrança do passado, vos adverte para não recairdes nas faltas de que já vos fizestes culpados. Em a nova existência, se sofre com coragem aquelas provas e resiste, o Espírito se eleva e ascende na hierarquia dos Espíritos, ao voltar para o meio deles.”
Não temos, é certo, durante a vida corpórea, lembrança exata do que fomos e do que fizemos em anteriores existências; mas temos de tudo isso a intuição, sendo as nossas tendências instintivas uma reminiscência do passado. E a nossa  consciência, que é o desejo que experimentamos de não reincidir nas faltas já cometidas, nos concita à resistência àqueles pendores.


Abraço !!!!

Muita luz e paz...

Luiz Fernando.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 01 de Junho de 2010, 15:34
"josoco,

Bom dia, me permita uma colocação.
Viva a sua vida dentro dos ensinamentos de Cristo, o máximo que puder, e não precisará se preocupar em saber qual é o erro que tem que corrigir, pois já estará automaticamente trabalhando muito para isso.
É assim que penso."


=====================

Luizfo.

Não é bem assim. Se trata da vida das pessoas e elas tem o direito de saber se o que acreditam é verdadeiro ou não. Você sabe que existem muitas e variadas teorias para explicar quase tudo. Alguém com certeza está certo e alguém está errado, por conta disso é válido sim questionar.

"Não temos, é certo, durante a vida corpórea, lembrança exata do que fomos e do que fizemos em anteriores existências; mas temos de tudo isso a intuição, sendo as nossas tendências instintivas uma reminiscência do passado. E a nossa  consciência, que é o desejo que experimentamos de não reincidir nas faltas já cometidas, nos concita à resistência àqueles pendores."

=====================

Eu nunca tive intuição alguma de vida passada. Nem conheço alguém que teve. Conheço gente quer quer explicar sua vida na base dessa teoria mas de fato e de verdade não tem nada.

Qual a prova que você pode me dar da realidade da existência de vidas passadas?

Pelo que sei, uma das colunas do espiritismo se diz ser uma ciência, e a ciência trabalha com teoria e com provas para fundamentar as teorias.

Teoria sem prova é só isso; uma teoria

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: luizfo em 01 de Junho de 2010, 15:50
josoco,

Quando vc fala já no campo das provas, vai ter que "fuçar" bastante para encontrar algo que possa, talvez, mexer com sua opinião, impossível sintetizar e acho que é isso mesmo que vc está fazendo, procurando respostas.

A idéia que fica é que você só estaria totalmente satisfeito, se algo acontecesse contigo mesmo.

Mas concordo contigo quando diz que é válido questionar, é válido e necessário, só não dá para sintetizar um assunto tão amplo.

A leitura das questões 147 e 148 do Livro dos Espíritos seria interessante também.


"Ausência da evidência não é evidência da ausência" (Carl Sagan)
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Edleusa em 01 de Junho de 2010, 18:39
Boa tarde Josoco.

É muito importante termos senso de questionamento. Porém, precisamos estarmos abertos para receber as respostas que nos são enviadas.
O que sinto em você, é uma certa resistência. Irmão, abra seu coração.
Religião é mesmo indiscutível, pois não existe melhor e nem pior, mas sim aquela que nos faz aproximarmos de Deus.
A espiritualidade é sábia. Se formos tentar entender toda essa ¨construção¨ acabaríamos insanos. ¨Onde a Fé entra, a ciência se cala¨.
Como nosso irmão destacou algumas partes do livro dos espiritos, seria interessante que fizesse a leitura.
Por favor, entenda, não estou aqui defendo minha fé. Apenas tentando lhe ajudar.
Paz e Luz irmão. 
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Mourarego em 01 de Junho de 2010, 19:28
"Eu nunca tive evidência alguma de minha vida passada."
E isso te acontece porque não gatas pouco de tempo a te olhar intimamente amigo.
Se avaliamos as causas de nossas aflições presentes, encontraremos sempre uma outra evidência, caso não as encontremos, é que estão em outra vivência, no pretérito mas não em outra vida pois o Espírito só vive uma vez.
Nota que não estou te falando diretamente embora utilize de expressões com "te", ou "tu", mas simplesmente cito o ESE nos capítulos Causa das Afiliçoes de hoje e nas Causas das aflições passadas.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 00:23

josoco,

Quando vc fala já no campo das provas, vai ter que "fuçar" bastante para encontrar algo que possa, talvez, mexer com sua opinião, impossível sintetizar e acho que é isso mesmo que vc está fazendo, procurando respostas
.”
=====================

Meu prezado colega de debates Luizfo

Então a coisa é mais séria do que pensei. Se fala, se ensina, se acredita numa coisa que nem se pode provar? Que temos de aceitar na base da confiança no que o outro diz. Qual foi o fundamento dado pelo fundador da idéia da existências das vidas passadas? Como pessoas tão inteligentes não questionaram a fraqueza dos argumentos dados desde o início? Não terá sido uma teoria criada por uma pessoa que nem sabia o que estava fazendo? Se dizemos ser uma religião ciência e não se consegue provar nada, de que ciência está se falando?

A pergunta é o que nos incomoda. Buscar  as respostas é o que nos move.

Mas concordo contigo quando diz que é válido questionar, é válido e necessário, só não dá para sintetizar um assunto tão amplo.

Graças a Deus você pensa assim, isso é um bom sinal. Sou um buscador da verdade. A mim não interessa acreditar numa teoria por acreditar, quero acreditar na verdade. Buscar a verdade é a essência da sabedoria
 .
Um abraço fraternal
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 00:33

Prezada colega Edleusa

Gostei da tua participação.

Também estou aqui tentando descobrir a verdade. Sou um livre pensador e já militei nas fileiras evangélicas, espíritas e esotéricas. De todas eu saí quando percebi que tinha um pouco de verdade e um monte de teoria vazias. Quando questionava a teoria vazia sempre era alertado e dissimuladamente me diziam para eu aceitar tudo ou cair fora. Então decidir continuar cristão mas livre pensador para poder continuar separar o joio do trigo. A verdade é o que interessa a todos. Se não for possível encontrar essa verdade é melhor continuar buscando do que ficar pensando que econtrou-a quando o que de fato o que encontrou foi teoria vazia e sem sentido.

Paz
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 00:48


"Eu nunca tive evidência alguma de minha vida passada."

"E isso te acontece porque não gatas pouco de tempo a te olhar intimamente amigo.
Se avaliamos as causas de nossas aflições presentes, encontraremos sempre uma outra evidência, caso não as encontremos, é que estão em outra vivência, no pretérito mas não em outra vida pois o Espírito só vive uma vez.
Nota que não estou te falando diretamente embora utilize de expressões com "te", ou "tu", mas simplesmente cito o ESE nos capítulos Causa das Afiliçoes de hoje e nas Causas das aflições passadas.
"

Prezado colega Mourarego

Meu amigo se você me conhecesse bem nunca diria isso.

As nossas aflições presentes tem a ver com os erros que cometemos nessa vida presente, tem também os erros de nossos pais, vizinhos, amigos e do inconsciente coletivo.
Sinceramente, qualquer pessoa de bom sendo não precisa recorrer a explicações de erros cometidos em vidas passadas para compreender as causas do sofrimento humano.
As evidências dizem, ou melhor, gritam que os sofrimentos dos humanos tem sua origem na presente e talvez única existência.
Os erros das gerações passadas, bem como sua ciência são também uma herança comprovada pela história. Sabemos  o quanto devemos a Galileu a descoberta do sistema heliocêntrico. Sabemos quanto lamentamos o extermino em massa de humanos praticados pelos nazista.

Agora me prove um erro ou uma virtude vinda de  de uma pessoa que ela cometeu em outra vida ou outra existência.

Que Jesus nos abençoe



Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Hebe M C em 02 de Junho de 2010, 00:50

josoco,

Quando vc fala já no campo das provas, vai ter que "fuçar" bastante para encontrar algo que possa, talvez, mexer com sua opinião, impossível sintetizar e acho que é isso mesmo que vc está fazendo, procurando respostas
.”
=====================

Meu prezado colega de debates Luizfo

Então a coisa é mais séria do que pensei. Se fala, se ensina, se acredita numa coisa que nem se pode provar? Que temos de aceitar na base da confiança no que o outro diz. Qual foi o fundamento dado pelo fundador da idéia da existências das vidas passadas? Como pessoas tão inteligentes não questionaram a fraqueza dos argumentos dados desde o início? Não terá sido uma teoria criada por uma pessoa que nem sabia o que estava fazendo? Se dizemos ser uma religião ciência e não se consegue provar nada, de que ciência está se falando?

A pergunta é o que nos incomoda. Buscar  as respostas é o que nos move.

Mas concordo contigo quando diz que é válido questionar, é válido e necessário, só não dá para sintetizar um assunto tão amplo.

Graças a Deus você pensa assim, isso é um bom sinal. Sou um buscador da verdade. A mim não interessa acreditar numa teoria por acreditar, quero acreditar na verdade. Buscar a verdade é a essência da sabedoria
 .
Um abraço fraternal

Boa Noite Jocoso,
Vou faalr um pouquinho com você.
Fui criada numa familia católica, que não admitia o Espiritismo de forma alguma, assim como eles, na infância e na adolescência eu também não conhecia nada.
Não tinha noção do que era e morria de medo.
Até que um dia , um amigo meu espírita começou a conversar comigo sobre a DE, e me deu um livro, muito fácil de ler que se chama " O que é o Espiritismo" de Kardec.
Despois que eu li, comecei a me interessar, e li os Livro dos Espíritos pela primeira vez.
Acho que é esse o caminho. Não adianta querer discutir engenharia, se você nem estudou .
O Espiritismo não é religião, é filosofia, todos os fenômenos descritos na codificação tiveram o respaldo a observação  da ciência para entrar na codificação. A história do Espiritismo depois que se lê os livros , fica muito clara.
Não é misticismo, não é fé cega, não é fanatismo.
Então, comece a ler nesta ordem.
1)O que é o espiritismo.
2 ) O livro dos Espiritos
3) O livro dos médiuns
4) A Genesis
5) O Céu e o Inferno

Depois disso todas as dúvidas que você tiver sobre a Doutrina muitos foristas te responderão com o maior prazer. Porque fica difícil responder quando você não tem o embasamento do assunto.
Até hoje, você pode ver nos tópicos, pessoas que frequentam Centro e estudam a Doutrina ainda tem dúvidas, para isso tem os estudos.

Um abraço,
Hebe

Fique com Deus.

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Hebe M C em 02 de Junho de 2010, 00:55
Desculpe-me esqueci.
Estude também o Evangelho segundo o Espiritismo.
MIl desculpas por não tê-lo citado .
Um abço Hebe
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 01:06

Vou contar a vocês uma experiência acontecida comigo em um Centro Espírita.

Eu era médium em uma sessão espírita no Maranhão, em São Luis. Um espírito de Luz, da alta hierarquia deu um a mensagem para mim. Ele disse que eu em outra encarnação, lá pelos século 18, tinha sido um assiático, que por falta de emprego em sua terra, viajou num navio para o Brasil e veio morar em São Luis, onde faleci. Fiquei um pouco pensativo e perguntei ao espírito responsável pela mensagem:

-Qual a prova que você pode me dar do que está dizendo?

Ele ficou meio bravo. Então eu disse a ele:

- Por que tenho que acreditar numa coisa só porque você disse.

Ele me perguntou:

- Que prova você quer?

Eu disse a ele:

- Você que está trazendo a notícia é quem deve apresentar a prova.

Ele insistiu perguntando:

- Que prova te convenceria.?

Então eu disse:

- Que tal me fazer lembrar dessa existência que você está falando.

Ele foi embora e nunca mais voltou.

Era a única prova que ele poderia me dar já que tudo tinha acontecido na Ásia há muito tempo atrás e ele não deu. Se eu fosse um tolo ingênuo até hoje tava dando testemunho que eu tinha sido asiático em outra vida.

A pergunta é o que nos incomoda. Buscar a resposta é o que nos move.


Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 01:14

Prezada colega de debate Hemcogliatti

"Depois disso todas as dúvidas que você tiver sobre a Doutrina muitos foristas te responderão com o maior prazer. Porque fica difícil responder quando você não tem o embasamento do assunto.
Até hoje, você pode ver nos tópicos, pessoas que frequentam Centro e estudam a Doutrina ainda tem dúvidas, para isso tem os estudos.
"

=================

Estudei espiritismo na Fed. Esp. De São Paulo, desenvolvi minha mediunidade lá, pratiquei em vários centros do Brasil, li todos os livro da codificação espíritia, do Chico Xavier e outros.

Mesmo assim obrigado pela sua participação.

Que Deus ilumine tua vida
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 01:22
Desculpe-me esqueci.
Estude também o Evangelho segundo o Espiritismo.
MIl desculpas por não tê-lo citado .
Um abço Hebe

========================

Hencogliatti

Você quer dizer estude ou aceite sem questionar?

Pois me identifiquei e já disse quem sou. Me parece ou que você não leu todas as postagens ou quer que uma pessoa aceite uma idéia só porque você aceitou e não aceita um questionamento.

Não foi Kardek que ensinou a ser assim? ser um questionador?

Um abraço fraternal em Cristo.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Hebe M C em 02 de Junho de 2010, 01:27
A sua dúvida é quem foi você na outra encarnação, ou se existe reencarnação?
Se você foi médium num Centro, e estudou a DE, sabe que teve outra vida.
Agora eu te pergunto, que importância tem quem você foi, se o que mais importa nesta vida agora, é resgatar os seus erros e evoluir?
Para resgatá-los não precisa nem saber quais foram, basta seguir as Leis Naturais.
Se prestar atenção em si mesmo. Verá em você, qualidades , defeitos, tendências boas e ruins, coisas que você tolera e outras que são muito difíceis para você conviver e vai trabalhando para o seu aprimoramento como pessoa.
Acho que isto é o suficiente.
Exiatem terapias de vidas passadas, procure se informar a respeito já que tem tanta curiosidade.
Elas também, segundo o que eu já li,  já foram provadas cientificamente por médico psiquiatra.
Aliás , essa é uma pergunta que eu gostaria de fazer.
Como a DE vê esta terapia?  

 
 
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 01:40
"A sua dúvida é quem foi você na outra encarnação, ou se existe reencarnação?
Se você foi médium num Centro, e estudou a DE, sabe que teve outra vida
."

================================

Preza Colega de debate.

As duas coisas fazem parte do meu questionamento.

Eu não sei se tive uma outra vida.

Sei com certeza que tenho uma existência aqui é agora. O resto é pura especulação.

Dizer uma teoria é uma coisa. Confirmar a mesma teoria é outra. Para mim, até agora, desde que provem por "A + B" que as pessoas tem outra existência antes dessas, tudo vai continuar uma teoria.

Teoria por teoria, tem a teoria da existência única que diz: " No mesmo momento do mesmo material e da mesma forma que foi formado o corpo foi formada a alma."

Como se pode ver não precisa recorrer a outras vidas passadas para explicar as coisas da vida atual.

"Porque buscar no além as respostas que estão no aquém?"

Paz

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Hebe M C em 02 de Junho de 2010, 02:02
Vamos lá,
O Dr. Brian Weiss é formado em Medicina pela Universidade de Yale. Foi residente-chefe do Departamento de Psiquiatria do Mount Sinai Medical Center em Maimi Beach, na Florida, e Professor Associado de Medicina no Departamento de Psiquiatria da Escola de Medicina da Universidade de Miami. Para além do seu trabalho como psiquiatra, é autor de diversos best-sellers e realiza seminários e workshops a nível internacional."

Seu primeiro livro fala de uma cura obtida em seu consultório de uma jovem que apresentava fobias sem explicaçao.
Ao hipnotiza-la pediu que ela regredisse, ao estado de feto, ela foi muito além indo para sua vida passada e descobriu a razão de suas fobias, ao retornar do hipnotismo ela estava curada.
Brien Weiss então ficou estarrecido sem entender o que tinha se passado em seu consultório, pois sabia que nenhum trauma ou fobia pode ser curado a não ser que a pessoa se lembre realmente do que aconteceu. Isto já era um fato.
Como era cético, começou a estudar o que estava ocorrendo, se expos a ponto de ameaçar a sua carreira a vários psiquiatras para assistirem a s sessões que estavam acontecendo em seu consultório e começou a procurar explicações com para normais, espíritas e tudo o mais .
O livro se chama " Muitas vidas e muitos mestres". Não é ficção.
Hoje ele faz workshop pelo mundo inteiro e vários psicanalistas aderiram a terapia das vidas passdas e as curas foram se processando.
Leia um pouco este autor, e veja se não é o caso , já que você acha tão importante ter esta prova, procurar um psiquiatra ou psicanalista que empregue esta terapia.
Não sei a Luz da DE se estas terapias são aceitas e como as vê. Mas que estão cientificamente provadas estão.
UM abço
Hebe
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 02:08
Prezada Colega

Agora sim, você disse algo diferente. Peço desculpas pois vou me deslogar, mas amanhã darei a resposta.


Paz.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 11:29
Prezada colega de debate hemcogliatti

Não busques resposta aos seus indagamentos no além quando elas estão no aquém.” Josoco

Estudei hipnose, falo de um assunto que é do meu domínio. Já presenciei regressão feita por pessoas que não acreditam em reencarnção e por pessoas que acreditam, já vi as duas faces da moeda e como um expectador e pesquisador atento, percebi que é nos detalhes que se descobre a verdade.

Vou contar um caso de regressão feita por um pesquisador que acredita na reencarnação diante de um público igualmente crédulo.

Uma pessoa que tinha um trauma que não conseguia ver sangue, tinha medo de tomar injeção, tinha pavor de hospital e precisava urgente ser operada foi fazer uma terapia de vidas passadas para curar-se do trauma. Era um home de 55 anos de idade e foi feito na rede de tv Bandeirantes ao vivo e a cores numa tarde dum dia de semana.

O homem já hipnotizado começou a respoder às perguntas do terapeuta.

- Onde você está agora?

- Estou numa sala com muitas pessoas comigo.

- Onde fica esta sala? No Brasil? Ou em qual lugar do mundo?

- Não sei bem, mas todos falam em língua estrangeira.

- Diga para mim o que eles estão dizendo?

- Não consigo compreender o que eles dizem.

O terapeuta para e pensa no ia dizer e continua:

- O que eles fazem na sala?

- Estão dissecando um corpo humano?

- Com que objetivo fazem isso? O que você faz nesse local?

- São médicos e estão fazendo uma autópsia num cadáver,  Trabalho num iml.

- Como você com medo de médico e sangue foi trabalhar num iml?

- É que fui forçado a fazer isso?

- Como assim?

- Atropelei uma pessoa com meu carro, fui julgado por um tribunal e condenado há dois anos de cadeia. O juiz deu uma pena alternativa para mim e eu tive de vir trabalhar por seis meses nesse iml.

- Qual sua função nesse IML?

- Era ajudar os médicos a cortarem os cadáveres? Tinha pavor de fazer isso. Era horrível ter de cortar pessoas, estou apavorado. Nesse tempo tinha 50 anos, foi quando tudo começou.

Resumindo: Encontrada as causas do trauma o terapeuta fez os procedimentos e pessoa se livrou do trauma adquirido em uma encarnação anterior.

Para não ficar uma postagem muita longa vou fazer meus comentários  na próxima resposta.

Porque buscar respostas no além quando elas estão no aquém?


Que a luz de Deus e o Deus da Luz ilumine seu entendimento
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 11:41
Fiquei indignado com a igenuidade das pessoas e a malícia do terapeuta.

Veja as contradições e incoerências que ninguém quer saber:

Um homem de 55 anos hoje nasceu em 1955. Se ele passou um ano desencarnado então no ano de 1954 ele estava no mundo espiritual. Se tudo começo quando ele tinha há 50 anos na vida anterior então tudo foi pelo ano de 1904. Nesse ano era bem precário os automóveis, Não tinha ainda iml e mais um detalhe: como ele que era daquele lugar não consegui entender o idioma que se falava na sala? A noção de direito para dar penas alternativas são recentes, naquele tempo tinha era de pagar pelo que fez.

Duas explicações:  

1 -Toda vez que a mente humana for colocada num beco sem saída ela fantasia. O ser humano a nível consciete ou incosciente não suporta perder e busca sempre uma rota de escape. Já vi isso acontecer muitas vezes. No caso em tela, as pessoas são forçadas a dizerem coisas de sua vida que não sabem, então elas fantasiam e vão até às vidas passadas para explicar o que está sendo pedido. Tudo vai depender da habilidade ou inabilidade do tareapeuta ou de sua crença. Se ele não acredita em rencarnação ele conduz a terapia por outro caminho, se ele acredita e dá muito dinheiro para ele isso, ele conduz e incentiva as explicção pelo caminho das vidas passasda.

2- A outra explicação é:  Se o terapeuta não acredita em vidas passdas a coisa é feita de um modo, se acredita é de outro. E mais se ele não tem experiência de saber que as pessoas fantasiam, ele mesmo não acreditando pode passar a acreditar e fica tão fascinado, por essa idéia que não ouve conselhos de niguém e vai errar e fazer os outros errar até o fim  de sua vida.

Além do fato de ele logo perceber ser isso uma fonte de muito lucro esse tipo de coisa nos nossos dias...


Não busques no além respostas que estão no aquém


Que Jesus ilumine vossas mentes para discernirem a verdade do erro
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: luizfo em 02 de Junho de 2010, 13:05

Vou contar a vocês uma experiência acontecida comigo em um Centro Espírita.

Eu era médium em uma sessão espírita no Maranhão, em São Luis. Um espírito de Luz, da alta hierarquia deu um a mensagem para mim. Ele disse que eu em outra encarnação, lá pelos século 18, tinha sido um assiático, que por falta de emprego em sua terra, viajou num navio para o Brasil e veio morar em São Luis, onde faleci. Fiquei um pouco pensativo e perguntei ao espírito responsável pela mensagem:

-Qual a prova que você pode me dar do que está dizendo?

Ele ficou meio bravo. Então eu disse a ele:

- Por que tenho que acreditar numa coisa só porque você disse.

Ele me perguntou:

- Que prova você quer?

Eu disse a ele:

- Você que está trazendo a notícia é quem deve apresentar a prova.

Ele insistiu perguntando:

- Que prova te convenceria.?

Então eu disse:

- Que tal me fazer lembrar dessa existência que você está falando.

Ele foi embora e nunca mais voltou.

Era a única prova que ele poderia me dar já que tudo tinha acontecido na Ásia há muito tempo atrás e ele não deu. Se eu fosse um tolo ingênuo até hoje tava dando testemunho que eu tinha sido asiático em outra vida.

A pergunta é o que nos incomoda. Buscar a resposta é o que nos move.




Bom dia josoco,

Só para eu entender, você tem a sua mediunidade desenvolvida, já teve comunicação com espíritos, sabe dessa realidade, porque a mesma já foi "provada" para vc, porém questiona a validade da codificação deixada por Kardec ? é isso mesmo?

Ou seja, você aceita "parte" do que diz a doutrina, porém um dos pontos que  questiona é a "Pluralidade das existências" e quer prova disso?

Vou dar, de novo a minha opinião pessoal. Se for realmente isso, acredito que você terá mesmo é que continuar procurando algo ou alguém que te prove na prática mesmo, assim como ocorreu com a comunicação que você teve, pois sempre você encontrará argumentos para questionar uma coisa que você não presenciou, visto se tratar de pessoa extremamente inteligente e com bons argumentos.

Acho difícil conseguir essa "prova" nesse espaço e começo a desconfiar que nem é por isso que você está aqui e que levantou o debate, mas sim para colocar todo mundo para pensar e questionar sempre.  ;D

Mas é valido o debate, pelo seus argumentos bem colocados.

Com muito respeito...!!!!

Abraço fraternal!

Muita luz e paz


Luiz Fernando


Ausência da evidência não é evidência da ausência (Carl Sagan)
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 02 de Junho de 2010, 13:09
As religiões provocam uma infecção na mente humana. Os sintomas dessa infecção são: perda da lógica, do bom senso e a crença em disparates.

Se você despreza as respostas do aquém e vai em busca das respostas no além, se expõe a grande perigo. O aquém é área do seu domínio, aqui você nasceu cresceu, estudou, sofreu e fez sofrer, casou, se reproduziu e vai morrer.

O além está fora do seu conhecimento. Então você vai ter de aceitar explicações de espíritos que você não sabe com certeza quem é e nunca vai saber. Esses estelionatários do mundo espiritual, se fazendo passar por espíritos de luz, com uma conversa macia e bonita escravizam você e você passa a comer e engolir a “comida” que eles fazem e trazem pronta para você.

Você sabe o que é um estelionatário? É uma pessoa com personalidade atraente, que você logo gosta dele, se torna seu amigo, ele engana você e você ainda defende o pilantra e continua gostando dele.

O espírito bruto é o menos perigoso. O mais perigoso é o espírito de “luz” que com sua lábia ilude e engana você. Kardec se deixou enganar por esses espíritos, mais isso é assunto para outro debate.

A Teoria da existência única diz: “ do mesmo material (esperma e óvulo), da mesma maneira (fazendo sexo com pessoa do sexo oposto) , no mesmo momento (da cópula) e da mesma forma que foi formado o corpo foi formada a alma."

Os pais transmitem aos seus filhos uma herança hereditária completa: corpo e alma. A alma humana é criada no momento da concepção. Nunca existiu antes daquele momento.

Essa teoria é suficiente para explicar todas as mazelas e altruísmo praticado pelos humanos.

Não precisa buscar no além as respostas que estão no aquém

Que você aprenda com Jesus a separar o joio do trigo

Paz
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Michel Michels em 02 de Junho de 2010, 18:58
Meu amigo, se temos apenas uma existência e depois dela vamos para o plano espiritual o que faremos lá? se fomos criados no momento em que há formação do corpo, porque uns nascem aleijados, outros com dificuldades motoras, porque Deus permite esses disparates? Se ele é justo, porque uns nascem ricos e outros pobres, porque não há igualdade, e porque, desde que os homens apareceram na terra, eles apresentam melhoria de conhecimentos, sendo que as almas são criadas todas no momento da geração do corpo, deveriam ter um conhecimento somente trazido por seus pais e pelo meio, porque umas demonstram mais inteligência que outras, como as crianças prodígios? será que por sorte os genes delas se formaram melhor que a das outras?

eu vejo que em meio a fatos concretos, para mim é claro, deve haver algo anterior a tudo isso, por isso, aderi a idéia reencarnacionista, mais, se o amigo quiser realmente pesquisar, na internet terá vasto material de pesquisadores que catalogaram casos de pessoas que lembravam de suas vidas passadas, uma até virou filme chama-se minha vida em outra vida.

Mas, podemos sim debater largamente, vc desconsiderou a Terapia de Vidas Passadas, porque uma pessoa acabou contando um caso que nao era verossimil, mais por certo, existem outros que podem sim embasar, os livros do Bryan Weiss, muitas vidas muitos mestres, trazem alguns elementos.

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Hebe M C em 02 de Junho de 2010, 22:14
Fiquei indignado com a igenuidade das pessoas e a malícia do terapeuta.

Veja as contradições e incoerências que ninguém quer saber:

Um homem de 55 anos hoje nasceu em 1955. Se ele passou um ano desencarnado então no ano de 1954 ele estava no mundo espiritual. Se tudo começo quando ele tinha há 50 anos na vida anterior então tudo foi pelo ano de 1904. Nesse ano era bem precário os automóveis, Não tinha ainda iml e mais um detalhe: como ele que era daquele lugar não consegui entender o idioma que se falava na sala? A noção de direito para dar penas alternativas são recentes, naquele tempo tinha era de pagar pelo que fez.

Duas explicações: 

1 -Toda vez que a mente humana for colocada num beco sem saída ela fantasia. O ser humano a nível consciete ou incosciente não suporta perder e busca sempre uma rota de escape. Já vi isso acontecer muitas vezes. No caso em tela, as pessoas são forçadas a dizerem coisas de sua vida que não sabem, então elas fantasiam e vão até às vidas passadas para explicar o que está sendo pedido. Tudo vai depender da habilidade ou inabilidade do tareapeuta ou de sua crença. Se ele não acredita em rencarnação ele conduz a terapia por outro caminho, se ele acredita e dá muito dinheiro para ele isso, ele conduz e incentiva as explicção pelo caminho das vidas passasda.

2- A outra explicação é:  Se o terapeuta não acredita em vidas passdas a coisa é feita de um modo, se acredita é de outro. E mais se ele não tem experiência de saber que as pessoas fantasiam, ele mesmo não acreditando pode passar a acreditar e fica tão fascinado, por essa idéia que não ouve conselhos de niguém e vai errar e fazer os outros errar até o fim  de sua vida.

Além do fato de ele logo perceber ser isso uma fonte de muito lucro esse tipo de coisa nos nossos dias...


Não busques no além respostas que estão no aquém


Que Jesus ilumine vossas mentes para discernirem a verdade do erro

Josoco,
Em que mundo você vive?
Olha o curriculum do Brien Weiss!!!!!
A troco de que um profissional super bem situado, ateu, ia se expor desta maneira?
Leia o Livro pelo menos, depois julgue.
Porgramas de televisão, faça-me  o favor, estou falando de coisa séria.
Você vai ver milhões de coisas enganosas na mídia, em Centros ruins, no Protestantismo, na Igreja Católica, nos Reinos de Deus da vida.
A obsessão como você mesmo falou existe sim, está na codificação, a classificação por Kardec é Fascinação. Mas dai não crer em nada?
Depois de estudar a DE e ser médium?
Muito estranho, acho que você está brincando.

São fatos históricos, comprovados.
Um abço
Hebe

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Dalila... em 02 de Junho de 2010, 23:34
Ola irmão Josoco,muita paz pra vc !!!
Sou apenas uma sementinha q esta a crescer n Doutrina,mas penso q,muitos de nós n estamos preparados para sabermos quem fomos n passado.
Mas posso te dizer, q vc podera entender,saber muitas perguntas q seu coração deve fazer a vc...

Comece pelo Evangelho uma viagem, procure viver os ensinamentos q nosso amado mestre Jesus nos deixou.
Essa vida n é facil mesmo,muitas provas, expiações,mas com fé,disciplina no estudo da doutrina vc encontrara paz, resposta,e vai sentir q,o passado n vai ser tao importante conhecer pq vc esta agora no presente, vivendo os ensinamentos deixados por Jesus Cristo.
Vai descobrir q viver na verdade desses ensinamentos, vc tera forças paras as adversidades q por aventura vier a sua porta,vc colhera as bençãos da fé raciocinada,e a partir dai,o passado n sera + importante, vc irá viver para o futuro,para a evolução q todos nós,filhos amados d DEus estamos a caminhar, degrau por degrau...
Fomos criados para a vida futura,o passado foi nossa lição, bem ou mal vivida, viva sua vida atual n verdade,plante o amor,pratique a caridade,pedoe, e vc concerteza tera uma vida bem + feliz n dia q o Senhor lhe chamar.
Desculpa se n pode te ajudar com minha respoosta,mas como disse,sou apenas uma sementinha q acaba de germinar e vivo com aesperança de uma outra vida futura bem melhor q essa estou a viver.
Uma sementinha com esperança de ser uma flor, mesmo q singela nos campos do porvir.
Um abraço fraterno,muitya paz em seu coraçãozinho !!!
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 00:14
eu amigo, se temos apenas uma existência e depois dela vamos para o plano espiritual o que faremos lá? se fomos criados no momento em que há formação do corpo, porque uns nascem aleijados, outros com dificuldades motoras, porque Deus permite esses disparates? Se ele é justo, porque uns nascem ricos e outros pobres, porque não há igualdade, e porque, desde que os homens apareceram na terra, eles apresentam melhoria de conhecimentos, sendo que as almas são criadas todas no momento da geração do corpo, deveriam ter um conhecimento somente trazido por seus pais e pelo meio, porque umas demonstram mais inteligência que outras, como as crianças prodígios? será que por sorte os genes delas se formaram melhor que a das outras?
==================================

Michel.

As doenças são de causas múltiplas. Tem as hereditarias, tem as causadas por germes, tem as própria do envelhecimento do corpo etc.

As desigualdades são causadas pelo,egoísmo, pelo descaso, pela soberba, pela ganância, etc.

Realmente se você quiser pesquisar vai saber e entender que não precisa buscar no além as explicações das coisas do aquém.


Um abraço fraternal.

Paz.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 00:25
As religiões provocam uma infecção na mente humana. Os sintomas dessa infecção são: perda da lógica, do bom senso e a crença em disparates.

Uma pessoa diz: na outra encarnação fui um pastor.

Outro diz: eu fui um gay.

Outro diz: fui um padre.

Pergunto como vc ficou sabendo disso:

-Um médium através de um espírito me disse.

Na Índia um homem se casou com uma macaca porque seu guia disse que na outra encarnação a macaca tinha sido sua esposa.

Outro se casou com uma cadela pelo mesmo motivo.

No Brasil um maluco chamando INRI, que diz ser a reencarnação de Cristo, afirma que um espírito de luz disse isso para ele.

Chico Xavier tem dado mensagens a todo lugar do Brasil e haja contradição.

Haja especulação para saber qual a reencarnação de Kardec.


Por que buscar respostas no além de coisas do aquém?

A favor dos vivos se consulta os mortos?

Chega a ser hilário, se não fosse trágico isso.

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Kenia Fidalgo em 03 de Junho de 2010, 00:39
Meu amigo,

Para todas, ou quase todas as suas perguntas, se estudasse um pouquinho os livros base da DE, encontrarias as respostas, mas me desculpe, para alguem se apenas quer contestar e nada mais, fica dificil dialogar, nao achas?

O esquecimento com relacao a outras encarnacoes é uma bencao, tenho certeza de tanto eu quanto voce, nao gostariamos de querer saber oq fomos realmente, pense comigo, muitas das vezes isso atrapalharia nossa seara evolucional, como o amigo anteriormente disse, imagina só, se sobre nos nao mais tivesse o véu do esquecimento , e descobrissemos que nosso pai, foi nosso maior desafeto, ou nossa mae, nao conseguiriamos conviver e perdoa la, nao achas?

E´ por isso que o esquecimento é uma dadiva...

E se ainda ha duvidas para a sua pessoa acerca da reencarnacao, comece se questionando.... por que uns nascem na miseria e outros na riqueza? porque uns nascem tao bonitos, e outros defeituosos? AZAR????? ACASOOO???? Se fosse o mero acaso nao faria sentido, comece a questionar isso, por que umas criancas se mostram tao especiais, voce ja deve ter lido (ja que se mostra tao conhecedor das atualidades) , a respeito de criancas prodigios que aos dois anos sabem ler, tocar instrumentos com perfeicao... de onde vem esse conhecimento, se nem ao menos foram alfabetizadas??? meu caro, se nao existissem as vidas passadas , isso de nada faria sentido...

Reflita um pouco... 
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 00:48

Respondam a estes questionamentos

Se a alma humana se reencarna para pagar os pecados cometidos numa vida anterior, deve-se considerar a vida como uma punição, e não um bem em si. Ora, se a vida fosse um castigo, ansiaríamos por deixá-la, visto que todo homem quer que seu castigo acabe logo. Ninguém quer ficar em castigo longamente. Entretanto, ninguém deseja, em sã consciência, deixar de viver. Logo, a vida não é um castigo. Pelo contrário, a vida humana é o maior bem natural que possuímos.

Se a alma se reencarna para pagar os pecados de uma vida anterior, dever-se-ia perguntar quando se iniciou esta série de reencarnações. Onde estava o homem quando pecou pela primeira vez? Tinha ele então corpo? Ou era puro espírito? Se tinha corpo, então já estava sendo castigado. Onde pecara antes? Só poderia ter pecado quando ainda era puro espírito. Como foi esse pecado? Era então o homem parte da divindade? Como poderia ter havido pecado em Deus? Se não era parte da divindade, o que era então o homem antes de ter corpo? Era anjo? Mas o anjo não é uma alma humana sem corpo. O anjo é um ser de natureza diversa da humana. Que era o espírito humano quando teria pecado essa primeira vez?

Fedeli, Orlando - "Reencarnação - Argumentos católicos contra os fundamentos do espiritismo"
MONTFORT Associação Cultural
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Kenia Fidalgo em 03 de Junho de 2010, 01:01

Se a alma humana se reencarna para pagar os pecados cometidos numa vida anterior, deve-se considerar a vida como uma punição, e não um bem em si. Ora, se a vida fosse um castigo, ansiaríamos por deixá-la, visto que todo homem quer que seu castigo acabe logo. Ninguém quer ficar em castigo longamente. Entretanto, ninguém deseja, em sã consciência, deixar de viver. Logo, a vida não é um castigo. Pelo contrário, a vida humana é o maior bem natural que possuímos.

Vamos por partes ,

Pois bem , mais uma vez voltamos ao estudo, Questao de n 132 do LE, qual a finalidade da encarnacao dos espiritos????

- EVOLUÇAO ..... é atraves das sucessivas encarnacoes que o espirito evolui, nao estamos nesta vida apenas para pagar como voce disse , estamos aqui para EVOLUIR , é este o proposito de DEUS! Que evoluamos sempre !!!
 " A AÇÃO DOS SERES CORPOREOS E NECESSARIA Á MARCHA DO UNIVERSO. MAS DEUS, NA SUA SABEDORIA, QUIS QUE ELES TIVESSEM, NESSA MESMA AÇÃO, UM MEIO DE PROGREDIR E DE SE APROXIMAREM DELE. É ASSIM QUE, POR UMA LEI ADMIRAVEL DA SUA PROVIDENCIA, TUDO SE ENCADEIA, TUDO É SOLIDARIO NA NATUREZA" .
Ta respondido?

Se a alma se reencarna para pagar os pecados de uma vida anterior, dever-se-ia perguntar quando se iniciou esta série de reencarnações. Onde estava o homem quando pecou pela primeira vez? Tinha ele então corpo? Ou era puro espírito? Se tinha corpo, então já estava sendo castigado. Onde pecara antes? Só poderia ter pecado quando ainda era puro espírito. Como foi esse pecado? Era então o homem parte da divindade? Como poderia ter havido pecado em Deus? Se não era parte da divindade, o que era então o homem antes de ter corpo? Era anjo? Mas o anjo não é uma alma humana sem corpo. O anjo é um ser de natureza diversa da humana. Que era o espírito humano quando teria pecado essa primeira vez?

Todos nos fomos criados simples e ignorantes (vide novamente o LE por gentileza) , mas temos o livre arbitrio, e é através de nossas acoes diarias que chegaremos mais ou menos depressa ao nosso objetivo, a EVOLUCAO ESPIRITUAL.

Voce é catolico? Desculpe a pergunta mas nao consegui definir, visto que se define como cristao, dai depois diz que ja foi medium, dai agora vem com algumas perguntas infundadas, so por curiosidade mesmo!

Obrigada 

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Kenia Fidalgo em 03 de Junho de 2010, 01:10
Boa sorte ai amigo, na vida!

Que Deus esteja contigo!
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: MarcoALSilva em 03 de Junho de 2010, 01:12
Miríades de elucubrações podem ser feitas sobre o tema "reencarnação". Podemos buscar fundamentos filosóficos, científicos, teleológicos, religiosos, antropológicos etc etc etc. Mas, como costumo dizer, há idéias ou conceitos que nos batem no interior com foros de verdade, independentemente dos fundamentos que possam ser invocados.

Com a reencarnação, penso eu, é assim.

Ou o sujeito naturalmente a aceita, tendo-a como algo óbvio, ou jamais conseguirá convencer-se plenamente, sejam quais forem os argumentos.

De minha parte, quando penso numa criança nascida em Biafra, minguando em pele e ossos
com a face coberta por larvas de moscas, definhando lentamente no colo de um espectro semimorto com o olhar perdido em meio a abutres pacientes, percebo que só é aceitável a existência de Deus se houver a reencarnação e tudo o mais que desse conceito decorre, máxime a idéia de "karma" e "dharma".

De mim para comigo não há dúvida possível: só concebo Deus se houver a reencarnação. Caso não haja, não creio na soberania de um Criador Universal; prefiro mesmo renegá-lo e manter-me dele o mais distante possível.

Sim porque a criança etíope fadada à agonia não será um anjo só porque teve a "sorte" de nascer sob o sadismo de alguma divindade psicótica; tampouco a criança nascida em berço de cetim, herdeira de algum trono de nobreza, poderia ser torturada pela vida apenas porque teve o "azar" de nascer sob a fartura do ouro.

Bastam-me tais cogitações.

A reencarnação existe, é racional e é "conditio sine qua non" para a Justiça Divina.

http://esoestudos.blogspot.com/2010/05/reencarnacao.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2Vzb2VzdHVkb3MuYmxvZ3Nwb3QuY29tLzIwMTAvMDUvcmVlbmNhcm5hY2FvLmh0bWw=)
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 01:12

Amigo, desde a primeira postagem que me defini: Já fui evangélico  por uns dez anos, depois fui espírita por uns seis anos (estudei espiritismo FEd. Es. SP.), depois fui esotérico. Quando percebi que tinha de separar o joio do trigo para ficar com a verdade, me tornei o que sou hoje: Livre pensador, sou assim para não ter de ficar misturando em minha crença joio e trigo.



"Se a reencarnação fosse verdadeira, com o passar dos séculos haveria necessariamente uma diminuição dos seres humanos, pois que, à medida que se aperfeiçoassem, deixariam de se reencarnar. No limite, a humanidade estaria caminhando para a extinção. Ora, tal não acontece. Pelo contrário, a humanidade está crescendo em número. Logo, não existe a reencarnação."

"Respondem os espíritas que Deus estaria criando continuamente novos espíritos. Mas então, esse Deus criaria sempre novos espíritos em pecado, que precisariam sempre se reencarnar. Jamais cria ele espíritos perfeitos?"

Fedeli, Orlando - "Reencarnação - Argumentos católicos contra os fundamentos do espiritismo"
MONTFORT Associação Cultural
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: MarcoALSilva em 03 de Junho de 2010, 01:17
Amigo, desde a primeira postagem que me defini: Já fui evangélico  por uns dez anos, depois fui espírita por uns seis anos (estudei espiritismo FEd. Es. SP.), depois fui esotérico. Quando percebi que tinha de separar o joio do trigo para ficar com a verdade, me tornei o que sou hoje: Livre pensador, sou assim para não ter de ficar misturando em minha crença joio e trigo.

Livre-pensador é uma ótima postura, sinceramente. De minha parte, digo-me "espiritualista" exatamente por esse motivo. Daí ter mencionado (sem maiores delongas ou eufemismos) os conceitos de karma e dharma.

Um abraço!

Marco
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Kenia Fidalgo em 03 de Junho de 2010, 01:18
"Se a reencarnação fosse verdadeira, com o passar dos séculos haveria necessariamente uma diminuição dos seres humanos, pois que, à medida que se aperfeiçoassem, deixariam de se reencarnar. No limite, a humanidade estaria caminhando para a extinção. Ora, tal não acontece. Pelo contrário, a humanidade está crescendo em número. Logo, não existe a reencarnação."
 

Vou te responder com uma pergunta simples...

Voce se acha perfeito ???

Ao ponto de nao precisar mais aparar suas arestas espirituais? Entao meu caro, eu tambem nao sou, a evolucao é continua porem um tanto quanto " demorada" , andamos como formiguinhas ainda,

Voce REALMENTE PENSA, que conhece ou conheceu alguem que ja passou na terra, que nao precise mais evoluir??? Alem de JESUS CRISTO? e outros espiritos de luz que podemos citar??

por favor me cite...

Todos nos estamos em constante evolucao, e PRECISAMOS da reencarnacao , o mundo esta " superlotado" como vc disse, exatamente por isso, pelas nossas más tendencias e imperfeicoes ainda, muita gente ainda esta precisando reencarnar pra buscar evolucao...

pense nisso
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: MarcoALSilva em 03 de Junho de 2010, 01:25

Ademais, existem sabe Deus quantas Humanidades no Universo... A Terra é apenas e tão-somente um pequeno planeta em que viceja uma coletividade de Espíritos ainda presos em vícios e paixões, variando em gradação.

A Terra (e essa informação é primária) é um planeta de "provas e expiações"... O que importa considerar que há infinidades de mundos mais evoluídos.

Abraços!

Marco
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Kenia Fidalgo em 03 de Junho de 2010, 01:27
Nao poderia ter sido mais claro Marco,

Obrigada pelo complemento....
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Kenia Fidalgo em 03 de Junho de 2010, 01:30
josoco


Achou alguem " no meio de tanta gente "?

Aguardo sua resposta, ANSIOSA!
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: MarcoALSilva em 03 de Junho de 2010, 01:33
Nao poderia ter sido mais claro Marco,

Obrigada pelo complemento....

É um prazer participar.

A Associação Montfort é uma instituição essencialmente católica... Nada contra, mas os católicos não conhecem suficientemente o espiritualismo ou o Espiritismo.

Marco
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 01:36
Ademais, existem sabe Deus quantas Humanidades no Universo... A Terra é apenas e tão-somente um pequeno planeta em que viceja uma coletividade de Espíritos ainda presos em vícios e paixões, variando em gradação.
===========================================

Amigo, só por respeito ao colega de debate é que prometo que não vou sorrir.

De onde vc. tirou esse conhecimento? Ah! já sei os espíritos disseram a Kardec e vc engole tudo que botam em tua cabeça.

Nada, nada, nada mesmo foi achado, provado ou comprovado da existência sequer de seres unicelulares no universo.

E Kardec achou mundo habitados. Foram os espíritos (estelionatários, que se fazem passar por quem não são) que disseram para ele, ele disse para vcs e todos aceitam sem questionar e depois dizem ser ele "o bom senso encarnado"

Paz.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: MarcoALSilva em 03 de Junho de 2010, 01:45
Ademais, existem sabe Deus quantas Humanidades no Universo... A Terra é apenas e tão-somente um pequeno planeta em que viceja uma coletividade de Espíritos ainda presos em vícios e paixões, variando em gradação.
===========================================

Amigo, só por respeito ao colega de debate é que prometo que não vou sorrir.

De onde vc. tirou esse conhecimento? Ah! já sei os espíritos disseram a Kardec e vc engole tudo que botam em tua cabeça.

Nada, nada, nada mesmo foi achado, provado ou comprovado da existência sequer de seres unicelulares no universo.

E Kardec achou mundo habitados. Foram os espíeitos (estelinatários) que disseram para ele, ele disse para vcs e todos aceitam sem questionar e depois dizem ser ele "o bom senso encarnado"

Paz.

Meu caro,

Pode rir, sorrir ou mesmo gargalhar... É seu direito discordar e até mesmo reagir com desprezo.

Não há problema algum, eu lhe garanto.

Curiosamente eu que sempre me pus neste Fórum como "espiritualista" exatamente por não me restringir à Codificação Espírita, tendo por diversas vezes enfrentado referências pouco elegantes quanto aos esotéricos etc, agora encontro um companheiro de jornada que deve estar realmente equivocado quanto à finalidade deste fórum de debates...

Pense livremente, meu caro. Mas, se você considera tudo uma grande bobagem, bobagem maior é perder o seu tempo por aqui... A grande maioria dos que aqui debatem são espíritas.

Há muitas outras correntes filosóficas, felizmente. Há espaço para todos, cada um respeitando o grupo que escolhe e o grupo que outrem adota. Um dia, estaremos todos no mesmo contexto, mas ainda vai demorar muito, imagino.

Um abraço! Fiquemos todos em Paz e Serenidade.

Marco

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Antonio Renato em 03 de Junho de 2010, 03:53
  Caro amigo Josoco,você se coloca como uma pessoa um tanto quanto decepsionada por não obter respostas para os seus questionamentos,o que vc foi
em vidas passadas(se é que tenha certeza na crença da reencarnação)não tem
tanta importância,poderia ter sido Rei,súditos ou mesmo um serviçal,o que conta na verdade é a sua encarnaçâo presente,ter uma conduta de retidão baseada na sua educação e formação de caráter,não há necessidade de conduzir nenhuma bandeira,até porque a nossa doutrina não nos pede isto,e sim com humildade o uso da razão.A nossa doutrina não é Religião pois não é dogmática,ela é mais que issso,é ciência pura porque há comprovação dos fatos(você põe dúvida sobre esta comprovação,e a existência de Deus também é dúvida?), é filosofia porque há compreensão da realidade de um raciocínio lógico.
 Você diz que estudou a doutrina na fed.espirita de São Paulo,poderia ter sido no Piauí,Maranhão,Rio Crande do Sul ou qualquer outro estado brasileiro,ou até mesmo em um País Asiático,o que importa é saber se houve entendimento das obras que você leu para fazer este estudo.
Eu confirmo a sugestão dada pela nossa irmã Hebe,faça um estudo na ordem cronológica citada por ela,não leia somente.
Fique na paz e que Deus na sua infinita grandeza nos abençoe sempre.
                    Antonio Renato
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Antonio Renato em 03 de Junho de 2010, 04:15
 Caro amigo Josoco,foi dito por Sócrates:inteligente é aquele que sabe que nada sabe,para mim o que me entristece é quando eu vejo um pessoa tendo arrogância do saber.
Fique na paz.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: mateuss2010 em 03 de Junho de 2010, 04:18

Amigo, desde a primeira postagem que me defini: Já fui evangélico  por uns dez anos, depois fui espírita por uns seis anos (estudei espiritismo FEd. Es. SP.), depois fui esotérico. Quando percebi que tinha de separar o joio do trigo para ficar com a verdade, me tornei o que sou hoje: Livre pensador, sou assim para não ter de ficar misturando em minha crença joio e trigo.



"Se a reencarnação fosse verdadeira, com o passar dos séculos haveria necessariamente uma diminuição dos seres humanos, pois que, à medida que se aperfeiçoassem, deixariam de se reencarnar. No limite, a humanidade estaria caminhando para a extinção. Ora, tal não acontece. Pelo contrário, a humanidade está crescendo em número. Logo, não existe a reencarnação."

"Respondem os espíritas que Deus estaria criando continuamente novos espíritos. Mas então, esse Deus criaria sempre novos espíritos em pecado, que precisariam sempre se reencarnar. Jamais cria ele espíritos perfeitos?"

Fedeli, Orlando - "Reencarnação - Argumentos católicos contra os fundamentos do espiritismo"
MONTFORT Associação Cultural

Bom, o irmao Michel e a irma Kenia falaram de uma coisa interessante e se parar pra pensar mt racional, relacionada a justiça de Deus.
Você disse ser Cristão logo acredita em Deus e sua infinita bondade, e na sua infinita justiça, e sua infinita misericordia certo? Ai perguntamos se achas racional pensar da seguinte forma:

Um assassino matar 10 pessoas e arder no inferno eternamente, onde estaria a misericordia de Deus?

Ou uma pessoa justa não ter dinheiro nem pra comprar um prato de comida, Enquanto ricos corruptos gozam de seus passageiros bens materiais, e ao final morrerem, onde estaria a justiça de Deus?

Ou uma criaça morrer em tenra idade e nunca mais ter a oportunidade de viver experiencias em vida terrestre, isto com certeza nao teria ligação nenhuma com a infinita bondade de Deus.

Não achas que a forma mais racional de se pensar seria, o assassino pagar suas dividas de alguma forma, assim fazendo justiça com quem matou, e quitando as mesmas diante de Deus com o objetivo de seguir sua jornada evolutiva.

Assim como o justo que nao tinha dinheiro nem para comer, agora ter uma nova encarnação, desta vez gozando das felicidades de um mundo mais evoluido.

E a criança ter nova oportunidade de viver apos pagar uma divida em uma vida anterior na qual morreu ainda novo.

É racional pensar que existe a pluralidade das existencias irmão. Ai sim pode-se enchergar a justiça de Deus.


você disse:"O mais perigoso é o espírito de luz"
Achei no minimo curioso você ja ter trabalhado num centro espirita atravez de sua mediunidade e nao levar a serio o que os espiritos dito "de luz" dizerem, pelo menos vc acreditou que eles existem ne.

Bom, o importante agora é seguir os ensinamentos de nosso grandioso irmao Cristo.

Tudo de bom pra ti, fique com Deus!
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: leo_amigo em 03 de Junho de 2010, 04:25
Amigo Jocoso,
Concordo contigo,  a realidade que consideramos se faz, em maior parte, a partir das nossas interpretação dos dados   retirados do meio pelas vias sensoriais do corpo material.Logo o que real ou não torna-se subjetivo  a criatura a não ser que ela basear suas consepsões na razão clara. Finalmente não tive tempo de ler detalhadamente,então irei expor por que a reencarnação é uma realidade para mim.
1--  Na evolução    a criatura humana se desenvolveu  não só biologicamente como a nivel  de psique línguas demoraram para se formar a ciência  construiu-se gradativamente logo séculos. Como explicar que  uma criança aprenda falar em até 2 anos de idade a mexer em computador ainda não encontramos no progeto genoma nem no proteoma muito menos na biologia molecular a proteina da memória  biológica o que explicaria isso.
        A explicação é que tem um outro aspecto da   criatura humana que ignoramos.  Que carrega uma memória que poderia ser uma consiência coletiva (Jung) ou individual (espirito imortal).
        A física quântica é um campo  onde esta   considerando que falta outro elemento ao invés da  massa  e da energia.
2-- A ciência apresentada a kardec é a dos espiritos,   muito avançada mas logo  começaremos a desvendar como ja fazemos na fisica quantica na  medicina (psiquiatrica). Logo sugiro manter a postura critica e basear suas sertezas no que  a ciência humana    afirma mas ficar de olho  na ciencia dos espiritos que vem aos pocos se comprovando.
3-- O terceiro e ultimo fator  é pessoal subjetivo a mim,  nem tudo do espiritismo sou capaz de conpreender como verdade mas de entender como hipotese algo venho comprovando para mim muitas coisas mais ainda não é dado a mim a  compreenção total. Por isso me foco  mais no lado moral do espiritismo.

No seu caso por a reencarnação so ser hipótese para vc e vc quer fatos certeza, espero que na sua busca encontre e prove para si pois é algo que so vc podera fazer. Mas afirmo,  psicologicamente a reencarnação a noção de  que  esta vida é uma escola de que a verdadeira natureza humana é eterna da um conforto e paz pois caso contrario a vida fosse uma num teria motivo estudar tanto construir tanto se no final voltasse ao caus  a não existencia que é outra coisa a se pensar ja se consequiu imaginar não existindo? Pois eu não.


Espero poder ter  acrescentado algo.
Muita paz para todos
 E por ser novo no forum  se tiverem criticas a mim por favor fassam adoro criticas elas me fortalecem.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: mateuss2010 em 03 de Junho de 2010, 04:36
Bem vindo ao forum Leo_amigo, fique a vontade para expor seu ponto de vista, e caso receba criticas tenho certeza que será com muito respeito e construtivas..

abraços.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Michel Michels em 03 de Junho de 2010, 05:35
existe um livro chamado 20 casos sugestivos de reencarnação do Dr. Ian Stevenson, que tem para baixar no site http://www.forumespirita.net/fe/reencarnacao/estudo-cientifico-20-casos-sugestivos-da-reencarnacao-ian-stevenson/ (http://www.forumespirita.net/fe/reencarnacao/estudo-cientifico-20-casos-sugestivos-da-reencarnacao-ian-stevenson/) quem sabe possoa lhe ajudar meu irmão, pois se sua busca for sincera, e vir a refletir quem sabe em algum dia nos comentários nestas 4 pg, verá que é possivel concebermos uma idéia de reencarnação, a qual da maneira que nós acreditamos nao foi criada por Kardec e sim trazida pelos Espíritos, conforme nota explicativa do codificador.

Outro ponto que pode ser referido, é essa idéia colacianado pelo autor do livro que voce usou para contraditar a idéia de reencarnação do pecado, não há pecado propriamente dito, todas as nossas ações acarretam reações, estas se boas ou ruins sao valoradas por nós (pelo eu) que ao final de cada uma dessas etapas verá que no fim o que permanece é o aprendizado, e além disso, nos permite de tempos em tempos que irmãos mais evoluídos (isso é claro na visão espírita) venham a ter conosco para exemplificar as Leis de Deus, aí temos, Jesus, Buda, Krishna, Madre Teresa de Calcutá, Sócrates, Francisco de Assis, e outros beneméritos que desconhecidos da maioria, tem atitudes expressivas a niveis regionais e municipais.

Mas por certo, crer ou não nao lhe acarreta mérito ou demérito em sua vida após a morte =D, afinal, estamos todos aprendendo...
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 10:53
Um assassino matar 10 pessoas e arder no inferno eternamente, onde estaria a misericordia de Deus?

Ou uma pessoa justa não ter dinheiro nem pra comprar um prato de comida, Enquanto ricos corruptos gozam de seus passageiros bens materiais, e ao final morrerem, onde estaria a justiça de Deus?

Ou uma criaça morrer em tenra idade e nunca mais ter a oportunidade de viver experiencias em vida terrestre, isto com certeza nao teria ligação nenhuma com a infinita bondade de Deus.


===================================

Matetus2010

Paz

Deus, pai de infinita bondade não manda niguém para o inferno. É a pessoa que se manda para o inferno, bem como que se manda para o céu.

A polícia não tem poder de prender pessoas alguma. É a pessoa que dá o poder para a justiça colocar-lo na prisão. Nunca reclamamos da justiça humana quando ela coloca um assassino na prisão. Ela faz isso pelo fato de essa pessoa ser um perigo para a sociedade.

Agora da justiça de Deus vem uma porção de gente reclamar. Se uma pessoa rejeita  vida na sociedade celestial, se quer somente errar e fazer os outros errarem, então essa pessoa está se mandando para a prisão que Deus chama de Inferno.

Observe que não foi Deus quem mandou a pessoa para o inferno, foi a própria pessoa com seus atos deu autorização para Deus fazer isso.

Deus não seria um Pai de infinita bondade se deixasse um sem vergonha ficar perturbando a paz dos bons.

Sobre o sofrimento humano, ele não é causada, desejada ou aprovado por Deus.Nós, os humanos junto com um bando de espíritos que vagam na terra, fizemos isso. A culpa é nossa não de Deus. Um dia Deus vai resolver o problema do mal do mundo aí terá de mandar uns para o céus e os rebeldes para a prisão celestial, popularmente chamada de inferno.


Nunca procures respostas no além quando elas estão no aquém


Que a luz de Deus desça sobre nós.


Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 11:04
Leo_amigo

Paz

Legal tua colocação. Só estou querendo dizer que as pessoas devem, para o bem ou para o mal, ser as donas de suas escolhas, de suas decisões, do que vão acreditar etc.

Neste  mundo questionamos tudo, a política, as religiões, a ciência. Desconfiamos de umas pessoas, confiamos em outras. Na questão do espíritas, a coisa muda. Um espírito enganou Kardec, que engana todo mundo e ninguém questiona.

Onde tem mundo habitados provados pela ciência? Só os espíritas sabem disso. Quem foi quem em outra vida? só os espíritos sabem disso. Para mim acreditar em uma pessoa que não vejo, não sei sua origem, não sei com certeza se ele é quem diz ser, é muita tolice.

Só porque ele fala bonito? E daí!  Quantos pilantras em nosso mundo falam bonito e fazem cada barbaridade? Esse espírito da verdade que ensinou Kardec, para mim é um espírito da mentira, isso sim.

Olhe que posso provar o que digo de mil maneiras.

Que Deus nos ilumine a todos
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 11:07
Michel

Cara tenho o maior respeito por você, por tuas idéias. Eu já militei em religião evangélica, já fui espírita, fui esotérico, hoje sou um livre pensador.

Não critico pessoas, critico idéias.

Paz
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 11:16
Meu caro,

Pode rir, sorrir ou mesmo gargalhar... É seu direito discordar e até mesmo reagir com desprezo.

Não há problema algum, eu lhe garanto.

==============================

MarcoAlsilva

Eu discordo de vc. Nen eu, nem vc, nem pessoa alguma tem o direito de desprezar as pessoas. Isso seria falta de amor, falta de respeito. Pessoas com atitudes dessas não merecem está aqui.

Não desprezo pessoas, procuro ser amigo delas.

Critico idéias, não pessoas.

Que a Luz de Deus ilumine tua mente neste dia.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 11:22

"Se a reencarnação fosse verdadeira, o nascer seria um mal, pois significaria cair num estado de punição, e todo nascimento deveria causar-nos tristeza Morrer, pelo contrário, significaria uma libertação, e deveria causar-nos alegria. Ora, todo nascimento de uma criança é causa de alegria, enquanto a morte causa-nos tristeza. Logo, a reencarnação não é verdadeira.

Vimos que se a reencarnação fosse verdadeira, todo nascimento seria causa de tristeza. Mas, se tal fosse certo, o casamento - causador de novos nascimentos e reencarnações – seria mau. Ora, isto é um absurdo. Logo, a reencarnação é falsa.
"


Fedeli, Orlando - "Reencarnação - Argumentos católicos contra os fundamentos do espiritismo"
MONTFORT Associação Cultural


Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 14:01

Teorias sobre a Origem da Alma Humana

A teoria da preexistência é uma tentativa de responder a pergunta em pauta de uma perspectiva especulativa. Para os defensores do preexistencialismo, as almas dos homens já existiam em um estado anterior, e qualquer deficiência moral que demonstrasse neste estado, teria grande implicação na vida material desta alma (espiritismo, panteísmo). Alguns ícones teológicos desse pensamento são: Orígenes, Scotus Erígena e Júlio Muller.
Em alguns dos representantes da filosofia grega que adotavam esse ponto de vista, como Platão e Filo, pode-se encontrar razões diferentes. Platão tinha em mente explicar que a Alma possui informações e conhecimentos não derivados dos sentidos. Filo, pretendia compreender a prisão de sua vida, o corpo. Esses pensamentos acabaram por influenciar Orígenes, que tentou explicar a disparidade de condições em que os homens entram no mundo.
Nas formas mais modernas desse pensamento, podemos encontrar Kant e Júlio Müler. Para eles a depravação da vontade, ou sua deficiência moral, só pode ser real a partir de um ato pessoal de autodeterminação em um estado anterior ao da vida material. Assim, todos os homens que vivem materialmente, tem suas definições finais determinadas por esse ato pré-temporal.

A teoria  criacionista afirma que Deus cria diariamente almas para acoplar em corpos que estão sendo gerados. A tentativa desta teoria é responder a pergunta em pauta de uma perspectiva filosófica, mas com fundamentação bíblica. Alguns teólogos que defendem tal posição são: Berkhof, Hodge, Jerônimo e Pelágio.
Os dois últimos são símbolos de uma geração antiga de pensadores cristãos, que influenciados pelos pensamentos de Aristóteles, chegaram a conclusão que Deus criou imediatamente a alma de cada ser humano e a uniu a um corpo, na concepção, no nascimento, ou em algum momento entre esses dois eventos.
Hodge e Berkhof tem pensamento semelhante ao demonstrado acima. Sobre isso Berkhof afirma que “cada alma individualmente deve ser considerada como uma imediata criação de Deus, devendo sua origem a um ato criador direto, cuja ocasião não se pode determinar com precisão“.

O traducionismo responde a pergunta em pauta a partir de uma perspectiva tanto bíblica como filosófica. Entretanto, as considerações do traducionismo encontram mais fortes evidências na literatura bíblica, ao contrário do criacionismo. Porém é valido demonstrar que o traducionismo e o criacionismo são opções encontradas na história da igreja, e em ambos lados é defendida por cristãos. O criacionismo foi a teoria grandemente aceita pelo oriente, enquanto o traducionismo, pelo ocidente. Segundo Chafer, “a questão sempre foi de opinião pessoal e não tem como base uma separação teológica” (Vol. II, pp.582).

O traducionismo afirma que “a raça humana foi criada imediatamente em Adão e, com relação tanto ao corpo como à alma, propagou-se a partir dele por geração natural, e todas as almas desde Adão são apenas mediatamente criadas por Deus, o sustentador das leis de propagação que foram originariamente estabelecidas por ele[1]“. Ou seja, a alma tem origem a partir do momento da concepção, em um processo natural, e são transmitidas de pais para filhos. Alguns dos representantes dessa corrente são: Tertuliano, Rufino, Apolinário, Gregório de Nissa, Lutero, H.B. Smith, Augustus Hopkins e Charles Ryrie.
 

Um convite a cautela.

Como foi demonstrado, dentre as variantes consideráveis como resposta à questão que reporta-se à origem da alma, apenas uma é completamente descartável, a preexistência, visto ser repleta de falácias filosóficas e raízes lançadas em um panteísmo oriental, que em formas modernas atinge o espiritismo. Entretanto, o traducionismo e o criacionismo tem formas mais aceitáveis, embora sejam contraditórias entre si.


STRONG, Augustus Hopkins. Teologia Sistemática . Vol. II, pp.59

O traducionalismo diz:  No mesmo momento do mesmo material e da mesma forma que foi formado o corpo foi formada a alma."

O casal transmite aos filhos uma herança hereditária completa: corpo, e alma. Do mesmo esperma e óvulos que dão origem ao corpo dá origem a alma. A alma não é uma criação direta de Deus, ou seja tanto  a alma como o corpo são transmitidas pelos pais aos seus filhos. Essa é a mais coerente das teorias.

Nunca busques no além as respostas que estão no aquém.


Que O Deus de Luz e A Luz de Deus nos ilumine a todos na busca da verdade.

Afinal o que nos interessa? A verdade ou apenas uma teoria?


Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: luizfo em 03 de Junho de 2010, 14:25
Um assassino matar 10 pessoas e arder no inferno eternamente, onde estaria a misericordia de Deus?

Ou uma pessoa justa não ter dinheiro nem pra comprar um prato de comida, Enquanto ricos corruptos gozam de seus passageiros bens materiais, e ao final morrerem, onde estaria a justiça de Deus?

Ou uma criaça morrer em tenra idade e nunca mais ter a oportunidade de viver experiencias em vida terrestre, isto com certeza nao teria ligação nenhuma com a infinita bondade de Deus.


===================================

Matetus2010

Paz

Deus, pai de infinita bondade não manda niguém para o inferno. É a pessoa que se manda para o inferno, bem como que se manda para o céu.

A polícia não tem poder de prender pessoas alguma. É a pessoa que dá o poder para a justiça colocar-lo na prisão. Nunca reclamamos da justiça humana quando ela coloca um assassino na prisão. Ela faz isso pelo fato de essa pessoa ser um perigo para a sociedade.

Agora da justiça de Deus vem uma porção de gente reclamar. Se uma pessoa rejeita  vida na sociedade celestial, se quer somente errar e fazer os outros errarem, então essa pessoa está se mandando para a prisão que Deus chama de Inferno.

Observe que não foi Deus quem mandou a pessoa para o inferno, foi a própria pessoa com seus atos deu autorização para Deus fazer isso.

Deus não seria um Pai de infinita bondade se deixasse um sem vergonha ficar perturbando a paz dos bons.

Sobre o sofrimento humano, ele não é causada, desejada ou aprovado por Deus.Nós, os humanos junto com um bando de espíritos que vagam na terra, fizemos isso. A culpa é nossa não de Deus. Um dia Deus vai resolver o problema do mal do mundo aí terá de mandar uns para o céus e os rebeldes para a prisão celestial, popularmente chamada de inferno.


Nunca procures respostas no além quando elas estão no aquém


Que a luz de Deus desça sobre nós.




Nossa...

josoco, usando do mesmo argumento seu... vc consegue provar tudo isso que você falou aí em cima?

Depois dessa, pra mim já deu...

Esse é meu último post nesse tópico, porque se assim for, vejo que estou por fora do assunto mesmo.

Fique na paz irmão..

Que Deus te ilumine...
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Hebe M C em 03 de Junho de 2010, 14:30
Tem gente que acha que o homem não foi a Lua, foi só armação....
O que se vai fazer.
Pra mim também já deu
Um abço
Fique com Deus
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 03 de Junho de 2010, 15:25
Deus não seria um Pai de infinita bondade se deixasse um sem vergonha ficar perturbando a paz dos bons.


hemcogliatti

O que foi que vc tanto se espantou? O fato de eu dizer que Deus não vai deixar eternamente o mal misturado com o bem?

Ou ver que apresentei outras teorias a respeito da origem da alma?

Ou os questionamentos feitos a respeito da falácia das terapias de vidas passadas?

Fique sabendo que os consultórios dos terapeutas de vidas pasasdas estão com agenda lotada por 5 anos. Sabe porquê? Porque dá muito dinheiro. É a galinha dos ovos de ouro deles a crença nas vidas passadas.

As pessoas tem o direito de saber que tem outras opções e bem melhores.

Duvido se vc vai se retirar, vai ficar espiando sem postar por um tempo de depois vai voltar. O tempo vai falar...

De qualquer forma ninguém é forçado a nada.

Que Deus te ilumine e te guarde de todo mal.

Paz.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: MarcoALSilva em 03 de Junho de 2010, 16:48
Meu caro,

Pode rir, sorrir ou mesmo gargalhar... É seu direito discordar e até mesmo reagir com desprezo.

Não há problema algum, eu lhe garanto.

==============================

MarcoAlsilva

Eu discordo de vc. Nen eu, nem vc, nem pessoa alguma tem o direito de desprezar as pessoas. Isso seria falta de amor, falta de respeito. Pessoas com atitudes dessas não merecem está aqui.

Não desprezo pessoas, procuro ser amigo delas.

Critico idéias, não pessoas.

Que a Luz de Deus ilumine tua mente neste dia.


Apenas mais um aspecto:

Cada um de nós é 100% responsável por tudo o que faz, diz, ou deixa de fazer ou dizer.

Para quem gosta de bíblia, está lá: "palavras são águas profundas".

Segundo os chineses, o homem nasce com dois ouvidos e uma boca para ouvir o dobro do que fala.

De minha parte, nortear-me em questões filosófico-espirituais por Montfort é o mesmo que buscar aprender inglês em um curso de latim...

Um certo hebreu que pisou as areias quentes da Palestina disse certa vez: não atireis pérolas aos porcos. A frase é dele... não minha... Diante da relatividade das concepções humanas, porcos de uma cultura são mestres de outra e vice-versa. Tanto para formar filósofos como para formar pedagogos é preciso muita humildade em buscar conforme os próprios objetivos.

Que a Vida nos seja sempre e sempre cheia das oportunidades de ascensão.

Marco
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Bluemoon em 03 de Junho de 2010, 17:23
Boa tarde amigos, muita Paz...

Amigo josoco, tive lendo tudo que aqui foi postado e quando estava chegando ao fim me deparei com esta frase que me deixou um pouco intrigada:

Neste  mundo questionamos tudo, a política, as religiões, a ciência. Desconfiamos de umas pessoas, confiamos em outras. Na questão do espíritas, a coisa muda. Um espírito enganou Kardec, que engana todo mundo e ninguém questiona.

Você tem provas disso amigo? Por favor, exponha-as, assim também podemos ficar a saber realmente, entao, o que aconteceu. ( atenção amigo, estou perguntando isto sem nenhuma ironia, não me interprete mal, tá?).

Um abraço fraterno com carinho...

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: leo_amigo em 03 de Junho de 2010, 23:26
 
Amigo jocoso
Moura foi mais que certo no exclarecimento, pois tu  agride todos com  a exposição de suas sem pensar no efeito delas no proximo. Ideias com  inflexibilidade de teus raciocínios e não vale a nós perder mais tempo com sua teimosia. Pois esta é sua cruz, e  um dia aprenderás e liberta dela e  se vera mais livre.
De fato é triste ver que nasce no egoísmo humano posturas que nos leva  a desgaste de energias mentais e tempo. É como jogar pérolas aos porcos. Pois nada adianta argumentar se o egos deseja algo pronto que o satisfaça, por mais que nos esfocemos as nossas atenções para compartilhar nossos tesouros  apenas estaremos jogando perolas aos porcos. O egos engana  a criatura que se ve dona da verdade e por conta disso, ser só  apenas ela e a verdade,  e vivera seu mundo próprio  bem distante da real verdade bem distante de Deus, no seu proprio reino de horrores mas  o deus de sua própria verdade. Até que em uma nova encarnação sofre o suficiente para enxergar onde erro e onde acertar

Um abraço jocoso minha ultima postagem neste topico.
Leonardo
 

 
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 04 de Junho de 2010, 00:40
Boa tarde amigos, muita Paz...

Amigo josoco, tive lendo tudo que aqui foi postado e quando estava chegando ao fim me deparei com esta frase que me deixou um pouco intrigada:

Neste  mundo questionamos tudo, a política, as religiões, a ciência. Desconfiamos de umas pessoas, confiamos em outras. Na questão do espíritas, a coisa muda. Um espírito enganou Kardec, que engana todo mundo e ninguém questiona.

Você tem provas disso amigo? Por favor, exponha-as, assim também podemos ficar a saber realmente, entao, o que aconteceu. ( atenção amigo, estou perguntando isto sem nenhuma ironia, não me interprete mal, tá?).

Um abraço fraterno com carinho...

===================================


bluemoon

Me diga que livro de ciência, que cientista de qualquer país do mundo achou vida inteligente fora da terra?

Só kardec achou, no livro dos espíritos.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: josoco em 04 de Junho de 2010, 00:59


Uma idéia se combate com outra idéia.

Um argumento se vence com outro argumento.

No Brasil é livre a expressão de pensamento.

Quem não tem argumento para vencer quer vencer no grito.

Isso é sinal de evolução?

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: mateuss2010 em 04 de Junho de 2010, 01:43
Artigo 5º da Constituição Federal diz.

IV - é livre a manifestação do pensamento, sendo vedado o anonimato;

VI - é inviolável a liberdade de consciência e de crença,

Também vou ser curto e grosso.

VOU DEFENDER MEU DIREITO DE PODER EXPRESSAR MINHA OPINIÃO NEM QUE SEJA NA JUSTIÇA.

SE FOR PRECISO ACIONO ESSE FÓRUM NA JUSTIÇA LUTANDO PELO MEU DIREITO DE PODER IR E VIR ...

 ??? ??? Irmao pense! A moderação te alertou pela sua falta de educação para com os espiritos.

Quanto disse "Foram os espíritos (estelionatários,..." entre outros.

Basta seguir as regras do forum.

Você que tanto posta a palavra paz nos seus posts deveria repensar a forma de agir.

Que Deus te ilumine.

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: mateuss2010 em 04 de Junho de 2010, 01:50
Segue as regras: http://www.forumespirita.net/fe/index.php?page=6. (http://www.forumespirita.net/fe/index.php?page=6.)

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Nissei em 04 de Junho de 2010, 05:45

Caro josoco,

Provavelmente, tenho bem menos conhecimento acerca da doutrina que você, mas, gostaria de discordar de um ponto supra-citado por sua autoria:
"As nossas aflições presentes tem a ver com os erros que cometemos nessa vida presente, tem também os erros de nossos pais, vizinhos, amigos e do inconsciente coletivo.
Sinceramente, qualquer pessoa de bom sendo não precisa recorrer a explicações de erros cometidos em vidas passadas para compreender as causas do sofrimento humano."
Gostaria de deixar claro que não quero tentar te convencer de nada (até porque não é isso que você quer), apenas gostaria de te perguntar uma coisa, mas antes conheça um pouco da minha história:
Nasci numa família pobre, minha mãe trabalhava de sol a sol para nos educar, eu e mais 2 irmãos, não tive pai (este a abandonou no meu nascimento), fui molestada aos 5 anos por um parente, quando fiz 10 anos, minha mãe faleceu e eu fui seqüestrada logo em seguida pelo meu próprio pai (que eu não conhecia) que acreditava que a minha mãe deixaria uma herança.
Apesar de ter voltado para a casa de meus avós maternos, numa distância de mais de 3mil Km, a partir daí, meu mundo mudou. O que já era difícil, tornou-se pior: Passei a trabalhar para o meu próprio sustento e dos meus irmãos maiores. Enfim, aos 18 anos, estando noiva há 2, falece também aquele que seria o meu companheiro para, quem sabe, a vida toda, e percebo que nada na minha vida justificava a minha situação. Eu, definitivamente, não merecia aquilo.
Sempre gostei de estudar, passei a trabalhar em uma grande empresa, uma multinacional. Aos 21 anos, violentada por um agressor, fiquei grávida. Um amigo de infância assumiu a minha filha e se casou comigo, num casamento que seria a única saída para o momento em que eu me encontrava. Após 5 anos de casada, 2 filhas 22kg a mais e uma profunda depressão (oriunda de um casamento sem amor, de aparências), meu marido resolve me deixar.
Estava eu no evangelho havia 12 anos, os quais não impediram de ter as mesmas dúvidas que você tem, pois resolvi seguir alguma religião por me sentir perseguida por espíritos desde a minha infância (apenas hoje, consigo compreender as informações que recebia, eu previa sempre antes das coisas acontecerem, inclusive a morte da minha mãe, amigos, parentes e do meu noivo).
Um belo dia, sonhei que fazia uma prova, do tipo vestibular, na sala, muitas pessoas desconhecidas, todas com suas avaliações postas, menos eu. A minha prova era entregue em separado por uma mão flutuante, que já vinha respondida por lápis grafite, cabendo a mim, apenas cobrir de caneta esferográfica.
Acordei e fui à igreja, como de costume. Um amigo me encontrou e eu lhe contei do sonho, ele achou interessante, porém, logo em seguida, aproxima-se de mim Hugo, um irmão da minha igreja que me conta um sonho que teve comigo: Exatamente igual. Aquele rapaz que estava ao nosso lado ficou atônito, chegou a questionar se eu já havia contado algo a Hugo, mas, eu lhe disse que não, apenas havia relatado a ele. Depois disso, um jovem chamado Diego se aproxima e diz: "Gente, amanhã é o último dia para a inscrição do concurso para o Banco X".
Vi ali a oportunidade que Deus estava me dando para sair da situação insuportável a qual estava passando.
Fiz a inscrição, não estudei, ouvi as vozes que responderam a prova para mim, e a sala era tal qual no sonho, inclusive as mesmas pessoas.
Passei, e entre os mais bem classificados.
Logo, fui convocada.
(continua na próxima mensagem)

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Nissei em 04 de Junho de 2010, 05:47
No intervalo do resultado até ser chamada, quase 3 meses, perdi quase 18kg e voltei à minha saúde física e mental, voltei a estudar e hoje estou me formando em Administração e também sou acadêmica de Direito.
Meu esposo tentou voltar, ao ver a minha recuperação e evolução profissional, porém, já não encontrei motivos para regredir naquela união desunida.
Hoje enfrento-o nos tribunais, sou acusada por ele inocuamente, meu protetor de outrora, das piores atrocidades que um ser humano poderia aferir a uma mãe, mulher ou qualquer que seja o tipo de relação, tamanho ódio causado pelo fim da união por ele próprio provocada.
Conheci a doutrina através de um colega de trabalho, hoje meu melhor amigo. Em um momento de tristeza, chorava em seu ombro por não compreender, por que em toda a minha existência tive o cuidado de não mentir, não enganar ninguém, ajudar sempre, tudo seria em vão? O que de tão ruim eu havia feito para merecer tanto castigo?
A única coisa que ele me disse foi: “Não foi aqui que você fez... Não nesta vida...”
Daí, passei a me interessar pelo aprofundamento da doutrina e busquei incessantemente a minha experiência com minhas vidas passadas.
Jamais deixei de acreditar só porque não me recordava do passado, apenas segui em busca de mim mesma, através da minha mediunidade inata, provar aquilo que para mim, antes, era impossível. Mais uma vez, repito, não quero te convencer de nada, mas tente buscar essas respostas dentro de você mesmo, será que você realmente tem feito por merecer saber mais do que já sabe? Será que você não está apenas arrostando uma discussão para tentar provar que a doutrina está “obrigada” a provar para você, porque? Por que VOCÊ ACREDITA QUE DEVA CONHECER A SUA VIDA PASSADA?
PORVENTURA, SABE VOCÊ MAIS QUE DEUS?
SE ASSIM FOSSE-NOS POSSÍVEL RECORDAR SEMPRE QUE QUEIRAMOS, SERIA UM CAOS PARA MUITOS. NEM TODOS ESTÃO PREPARADOS PARA SABER DO PASSADO, TALVEZ VOCÊ SEJA UM DELES.
Acredito que o que procura não estará nos livros, mas em uma experiência exclusiva sua, SÓ VOCÊ encontrará as respostas para as suas dúvidas. Eu não tenho dúvidas de que existam sim vidas passadas, há pouco menos de uma semana tive a minha experiência, que me explicou cada momento ruim de minha caminhada nesta vida.
Não sou audaciosa em acreditar que você não irá me repreender por algo que você também discorda em minhas colocações, mas deixo aqui meu exemplo de vida para, pelo menos, mostrar para você que Deus não é injusto, e assim seria se eu admitisse que as crueldades pelas quais passei foram por desejo divino, porque os erros, quais? Qual criança faz algo de tão grave, a merecer aos 5, aos 10 tamanha barbárie?
Amigo, espero sinceramente, que você consiga encontrar as respostas que procura, mas não será desta forma.
Um abraço a todos
Graça e PAAAAZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZZ
Andréia Albuquerque.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Bluemoon em 04 de Junho de 2010, 11:04
Bom dia a todos os amigos, muita Paz...

Me diga que livro de ciência, que cientista de qualquer país do mundo achou vida inteligente fora da terra?

amigo josoco,

eu fiz uma pergunta e você não respondeu!! me fez outra pergunta para responder à minha pergunta!! fiquei a saber o mesmo, né amigo?

Querida Nissei,

a sua vida dava um filme amiga!! que bom que voce recuperou as suas forças para continuar lutando.

É isso mesmo: a Doutrina Espirita abre-nos novos horizontes até então desconhecidos. Graças a Deus que Kardec existiu para nos trazer essa grande mensagem de Deus.
Amiga, você já visitou o Cantinho da Amizade aqui do Forum? Lá você vai encontrar mensagens lindas que nos fazem enriquecer mais um pouco o nosso entendimento espirita.

Um abraço com carinho no seu coraçao amiga.

Fiquem na Paz de Deus.

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Kenia Fidalgo em 26 de Junho de 2010, 15:04
josoco....


e ai achouuuu?????
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: lilieva em 12 de Setembro de 2010, 01:33
oi gostaria de saber o que fui na" outra vida" ou então alguma explicação que me fizesse acreditar nesta idéia!!!
 muito grata!!
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Williams Ramos em 12 de Setembro de 2010, 02:54
oi gostaria de saber o que fui na" outra vida" ou então alguma explicação que me fizesse acreditar nesta idéia!!!
 muito grata!!

Nossas vidas passadas não importam realmente.
Chico Xavier disse:
Citar
Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora e fazer um novo fim.
Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: Michel Michels em 12 de Setembro de 2010, 04:46
lilieva, quem sabe não possamos te dizer quem foi você como pessoa, onde viveu, com quem se relacionou, mas, se você quiser saber quais foram seus erros, e seus progressos, bastará que você questione a sua consciência, e veja quais as qualidades e quais os defeitos que atualmente você tem, e verá que tipo de pessoa você era.

Por benefício de Deus, nossas reencarnações passadas ficam no véu do esquecimento, em vista que nosso passado, na maioria das vezes, é cheio de erros, e seria constrangedor para nós, conviver com pessoas que em outras vida, prejudicamos, ou por ela fomos prejudicados.

Assim, apesar de apresentarmos antipatias e simpatias por determinadas pessoas de nosso círculo de relação, não sabemos ao certo de onde provém isso, mas são resquícios, sentimentos e lembranças de nossas anteriores existências.

Espero que tenha lhe ajudado, eu sei que é meio grosseiro pedir que você busque estudar a questão da reencarnação para ver que as coisas não são matemáticas, mas sim, mais complexas, por isso, lhe digo que se alguém lhe desse várias informações de uma vida passada, você deveria usar de sua racionalidade, e pensar friamente naquilo que foi escrito, posto, que os Espíritos que escreveram a codificação, assim como, o apóstolo João já dizia, que não devemos acreditar em todos os Espíritos.

Fiz mais uma volta, mas, se lhe interessa mesmo o tema reencarnação, quem sabe uma leitura do e-book do Livro dos Espíritos que deve ter aqui mesmo no fórum, ou o empréstimo de algum conhecido seu, poderia lhe ajudar a pensar sobre o tema reencarnação.

Título: Re: Quem fui eu na outra vida?
Enviado por: kalexandre em 12 de Setembro de 2010, 05:13
Pow véio. Se vc estudou na Fesp, vc já deve saber a visão espirita de tudo isso, não é mesmo? Não precisa necessariamente aceitar, mas já deveria ter entendido. E, que diferença isso vai fazer na tua vida? Se fosse importante saber nasceriamos todos com o histórico de nossas outras vidas.
Não esquenta com isso. É perda de tempo.