Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => O Evangelho Seg. Espiritismo => Tópico iniciado por: Maria Helena Flores em 16 de Fevereiro de 2013, 22:27

Título: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Maria Helena Flores em 16 de Fevereiro de 2013, 22:27
"25 Por isso vos digo: Não estejais ansiosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o vestuário? 26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? 27 Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura? 28 E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam;
 
29 contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. 30 Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? 31 Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir?
 
32 (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso.33 Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."

Caros amigos espíritas:

Como entender esta passagem bíblica, tendo em conta que as necessidades humanas de comer, beber e vestir obrigam ao trabalho e este leva à evolução? O contrário não implicaria inércia? Esperar que tudo nos seja dado sem esforço? E quantos justos há neste mundo a passar dificuldades, sem terem o que dar de comer a seus filhos?

Muita Paz e Luz para todos.
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: EsoEstudos em 16 de Fevereiro de 2013, 23:29

Cuidar das obrigações decorrentes do dia-a-dia é circunstância que toca toda e qualquer pessoa... Mas, como sabemos, o estresse da vida ordinária vem progressivamente corroendo o psiquismo, com todos os efeitos deletérios na fisiologia e no contexto espiritual.

Um dos mais relevantes dons da alma é CONFIANÇA.





O nosso acalentado VIGIAI pode vir ao homem por diversos caminhos... Porém um dos que mais costuma trazer bons resultados é a CONFIANÇA.

É da Doutrina Espírita (principalmente nos livros A Gênese e O Céu e o Inferno) que o instinto de conservação engendra, durante a ascensão evolutiva na fase de humanização, uma série de "arrastamentos" (circunstâncias que deflagram opções primárias) que originam os vícios e paixões (na terminologia de Kardec).

O imenso acervo de instintos é um tesouro inestimável do ser, mas na fase de consciência contínua, com a clara noção de individualidade, o livre-arbítrio relativo do ser o põe à frente de decisões e, por extensão, nasce a valoração da conduta.

Ainda em meio às tormentas que os fluxos energéticos do corpo espiritual induz como hormônios no corpo físico, o animal passa a cogitar de si e do que o senso progressivo de valoração lhe traz. Não é fácil, pois, ao ser equilibrar-se nessa efervescência.

Um dos pontos mais preciosos do ensino atemporal que vem sendo ministrado para os homens em geral é o dom sagrado da CONFIANÇA.

Muito mais relevante do que a fé religiosa, a crença pela crença, a fé raciocinada (como dizia Kardec), ou a meditação, manter uma postura mental de confiança no todo universal é o mecanismo para a conquista da Paz e da Serenidade.

A valoração da conduta traz ao homem a noção das consequências que advêm de sua tomada de decisões. O homem não tem como ascender de um salto à angelitude. Portanto, deve se ater (com absoluta sinceridade consigo mesmo) à boa-vontade, à indulgência e ao perdão (no ensinamento preciosíssimo que está em O Livro dos Espíritos - Kardec - na diamantina conceituação de "caridade"), deixando que os equívocos e desagrados do caminho fiquem à conta do custo normal da evolução --- eis aí a CONFIANÇA.


Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Claudemir dos Santos em 19 de Fevereiro de 2013, 10:41
Tudo neste mundo é como uma moeda e possui duas faces ou dois sentido,e nós ainda inferiores sempre optamos pelo sentido material. Os ensinamentos espirituais ou bíblicos são ou foram normalmente intuídos pelos espíritos aos homens da terra para que eles coloca-cem um sentido apenas figurado nas verdades espirituais,pois nós ainda não estamos devidamente preparados para estas verdades vindas de uma maneira mais explicita,pois no tempo de Jesus a humanidade estava na sua infância espiritual,e agora nós nos encontramos apenas numa especie de adolescência espiritual e tentando desvencilhar dos brinquedos materiais e agarrar nos espirituais,pois já nos encontramos mais um pouquinho amadurecidos e tentando compreender a verdade. Nós só vemos nas letras o sentido material sem compreender o sentido espiritual delas,mas em breve uma obra espiritual muito grande tomara conta do espiritismo e toda a verdade nos sera revelada no seu sentido verdadeiro. Oremos para que isso aconteça o mais breve possivel pois a humanidade esta muito necessitada. Abraços e muita paz. 
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: hcancela em 19 de Fevereiro de 2013, 16:53
Olá amigos(as)

Tudo tem de estar num contexto assim dará uma sensação de inércia, que na realidade não o é..

Gostaria que dessem um saltinho ao ESE que encontrarão muito que ler em relação a este texto. :-*


Saudações fraternas
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Dani :) em 20 de Fevereiro de 2013, 00:57
É verdade, amigo Cancela. O Evangelho nos esclarece bem estas questões.
Além disso, o texto não nos diz para sentar e esperar. Ele fala de confiar, de não perder a fé.
Também vejo outro alerta nestas palavras: para que o homem não se lance ao desespero na busca e acúmulo dos bens materiais.

Cap. III - Lei do Trabalho do L.E.:

676. Por que o trabalho é imposto ao homem?
— É uma conseqüência da sua natureza corpórea. É uma expiação e ao mesmo tempo um meio de aperfeiçoar a sua inteligência. Sem o trabalho o homem permaneceria na infância intelectual; eis porque ele deve a sua alimentação, a sua segurança e o seu bem-estar ao seu trabalho e à sua atividade. Ao que é de físico franzino Deus concebeu a inteligência para o compensar; mas há sempre trabalho.

677. Por que a Natureza provê, por si mesma, a todas as necessidades dos animais?
— Tudo trabalha na Natureza. Os animais trabalham, como tu, mas o seu trabalho, como a sua inteligência, é limitado aos cuidados da conservação. Eis porque, entre eles, o trabalho não conduz ao progresso, enquanto entre os homens tem um duplo objetivo: a conservação do corpo e o desenvolvimento do pensamento, que é também uma necessidade e que o eleva acima de si mesmo. Quando digo que o trabalho dos animais é limitado aos cuidados de sua conservação, refiro-me ao fim a que eles se propõem, trabalhando. Mas eles são ainda, sem o saberem, enquanto se entregam inteiramente a prover as suas necessidades materiais, os agentes que colaboram nos desígnios do Criador. Seu trabalho não concorre menos para o objetivo final da Natureza, embora muitas vezes não possais ver o seu resultado imediato.
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 20 de Fevereiro de 2013, 12:13
De minha parte, meus amigos, gosto demais, e tenho por "filosofia de vida", a ultima frase postada como citação do texto biblico: "Buscai o reino de Deus e sua justiça, e tudo o mais lhe será dado em acrescimo".
Por que isso? Simples, por que o texto deixa claro, que o que for material, nos será dado, de acordo com nossas necessidades, e para isso devemos buscar a pratica dos ensinamentos mirais do Cristo.
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Vitor Santos em 20 de Fevereiro de 2013, 17:55
Olá amigo Gustavo

Citar
De minha parte, meus amigos, gosto demais, e tenho por "filosofia de vida", a ultima frase postada como citação do texto biblico: "Buscai o reino de Deus e sua justiça, e tudo o mais lhe será dado em acrescimo".
Por que isso? Simples, por que o texto deixa claro, que o que for material, nos será dado, de acordo com nossas necessidades, e para isso devemos buscar a pratica dos ensinamentos mirais do Cristo.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/olhai-os-lirios-da-terra/#ixzz2LSlJJOp0

Então a prática dos ensinamentos morais do Cristo é garantia de sobrevivência material? - As pessoas que morrem à fome é porque não praticam a moral do Cristo?

bem haja
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 20 de Fevereiro de 2013, 18:11

OLHAI OS LÍRIOS

“...Considerai como crescem ao lírios do campo...” – Jesus (Mateus, 6:28)


“Olhai os lírios do campo ...” - exortou-nos Jesus.

A lição nos adverte contra as inquietações improdutivas, sem compelir-nos à ociosidade.

O lírios para se evidenciarem quais se revelam não se afligem e nem ceifam; no entanto, esforçam-se com paciência, desde a germinação, na próprio desenvolvimento, abstendo-se de agitações pela conquista de reservas desnecessárias com receio do futuro, por acreditarem instintivamente nos suprimentos da vida.

Não fiam nem tecem para mostrarem na formosura que os caracteriza; todavia, não desdenham fazer o que podem, a fim de cooperar no enriquecimento do esforço humano.

Não se preocupam em ser gerânios ou cravos e sim aceitem-se na configuração e na essência de que se viram formados, segundo os princípios da espécie.

Não cogitam de criticar as outras plantas que lhes ocupam a vizinhança, deixando a cada uma o direito de serem elas mesmas, nas atividades que lhes dizem respeito à própria destinação.

Admitem calor e frio, vento e chuva, deles aproveitando aquilo que lhes possam doar de útil, sem se queixarem dos supostos excessos em que se exprimam.

Não indagam quanto à condição ou à posição daqueles a quem consigam prestar serviço, seja acrescentando beleza e perfume à Terra ou ornamentando festas e colaborando no interesse das criaturas em valor de mercado.

E, sobretudo, desabrocham e servem, no lugar em que foram situados pela Sabedoria Divina, através das forças da natureza, ainda mesmo quando tragam as raízes mergulhadas no pântano.

Evidentemente, nós, os espíritos humanos, não somos elementos do reino vegetal, mas podemos aprender com os lírios, serenidade e aceitação, paz e trabalho, com as responsabilidades e privilégios do discernimento e da razão que uma simples flor ainda não tem.


Espírito: EMMANUEL
Médium: Francisco Cândido Xavier

Livro: "Aulas da Vida" - EDIÇÃO IDEAL
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 20 de Fevereiro de 2013, 18:38
Não meu caro Vitor, procurar viver os ensinamentos morais do Cristo não é a garantia de sobrevivencia material, mas, em tese, as pessoas que vivem na miséria estão por que, em algum momento, cometeram erros graves contra as leis de Deus, que constam nos conceitos morais do Cristo.
Alem disso, buscar o reino de Deus e sua justiça, requer paciência, tolerância, humildade, resignação, entre outras virtudes, as quais com certeza podem permitir que as dificuldades materiais sejam superadas com maior e melhor qualidade e tranquilidade
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Conforti em 17 de Março de 2013, 17:13
      Queirosiana     (ref msg inicial)

      Queirosiana, o novo amigo(a), perguntou: Como entender a mensagem abaixo, tendo em conta que as necessidades humanas de comer, beber e vestir obrigam ao trabalho e este leva à evolução? O contrário não implicaria inércia? Esperar que tudo nos seja dado sem esforço? E quantos justos há neste mundo a passar dificuldades, sem terem o que dar de comer a seus filhos?

      "25 Por isso vos digo: Não andeis cuidadosos quanto à vossa vida, pelo que haveis de comer, ou pelo que haveis de beber; nem, quanto ao vosso corpo, pelo que haveis de vestir. Não é a vida mais do que o alimento, e o corpo mais do que o  vestido? 26 Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas? 27 E qual de vós poderá, com todos os seus cuidados, crescentar um côvado à sua estatura? 28 E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como eles crescem;  não trabalham nem fiam;”

      “29 contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles. 30 Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé? 31 Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir?”
 
      “32 (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso. 33 Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas."

      Cel: não há dúvida q, com essas palavras, o mestre Jesus quis dizer q não devemos “nunca” nos preocupar com as coisas do mundo; logo, daí se deduz q de nada adianta se preocupar. Essa, entretanto, não é a crença da doutrina espírita, talvez de nenhuma doutrina do mundo, nem é a crença dos homens, pois não é isso o que os homens estão dispostos a fazer, embora sejam conselhos de o Cristo.

      O q acontece é q essa é a verdade daquele q se iluminou, faz parte da sua sabedoria, é o seu entendimento, mas não é o nosso, “homens de pouca fé” q somos.  Por isso mesmo, Paulo afirmou q “a sabedoria de Deus é loucura para os homens!” e q “a sabedoria (falsa sabedoria) dos homens é loucura para Deus!”

      Como não temos a sabedoria de um iluminado, muito do q Jesus falou (e outras suas afirmações e de Paulo, como constam dos evangelhos, q não são aceitas pela DE) nos parece absurdo e, conseqüentemente, achamos q é loucura impraticável.  Assim, o “oferecer a outra face”, “perdoar sempre e até mesmo abençoar os q querem nos fazer o mal”, “dar o vestido a quem nos roubar a capa”, “procurar, em primeiro, lugar o reino”, dizer q “aquele q não abandonar pai e mãe não é digno dele”... essas palavras nós não as cumprimos porq não temos coragem de cumpri-las; não temos a fé suficiente para crer nisso, como disse o Mestre, nem uma "fé do tamanho de um grão de mostarda”; contudo,  isso é o q deveríamos fazer, é o certo a fazer.

      Conforme homens sábios (e como Jesus e Paulo ensinaram) tudo acontece como tem de acontecer e o Pai tem tudo sob controle; não adianta reclamar, espernear. Por isso, Jesus disse: “não vos preocupeis com o dia de amanhã” (de q adianta nos preocuparmos se não podemos fazer nada, pois tudo já está nas mãos de Deus, q cuida do modo adequado até das plantas e das aves?!); “a cada dia basta o seu mal” (percebam q ele não falou “o seu bem”; pois há mais dor do q gozo!); “pois o dia de amanhã cuidará de si mesmo!” Para muitos, talvez a grande maioria, isso seja incompreensível. E, talvez por isso, Jesus tenha dito: “quem puder compreender, compreenda!”

      E, num dos evangelhos apócrifos não aceitos pela DE q, entre mais de duas dezenas, adotou somente os mesmos quatro escolhidos e manipulados durante séculos, pela igreja cristã nascente, está escrito: “E lamentava-se Jesus: “... mas, os homens não me compreenderam!”

      Como dito acima, não é nessas palavras de Jesus q o espiritismo e os espíritas crêem. (Católicos e evangélicos, do mesmo modo, não crêem em muito do q Jesus ensinou!). Essa é uma discordância ou contradição entre a doutrina e o Novo Testamento. Há outras mas, há amigos espíritas q afirmam q o espiritismo nada tem a ver com o Novo Testamento, com os evangelhos, mas tão somente com o que transmitiram os espíritos q participaram da codificação.
........................

Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Conforti em 17 de Março de 2013, 17:49
      Gustavo Rettenmaier    (ref #8)

      Gustavo escreveu:.. em tese, as pessoas que vivem na miséria estão por que, em algum momento, cometeram erros graves contra as leis de Deus, que constam nos conceitos morais do Cristo.

      Cel: meu jovem, todos dizem isso, a doutrina diz isso, as outras doutrinas e crenças dizem a mesma coisa: “sofremos porq cometemos erros graves contra as leis de Deus!”

      No entanto, ninguém, nenhuma doutrina ou crença, até hoje, explicou de modo definitivo, q não restem dúvidas, q fique completamente explicado, porq acontece isso, “porq cometemos erros graves contra as leis de Deus”. É verdade, os fatos mostram, é isso q continuadamente fazemos, mas se todo efeito tem sua causa, qual é a causa q tem como efeito o cometermos tais erros graves, q nos levarão, pela Lei, a sofrimentos terríveis? Alguém, com certeza, dirá q a explicação está na doutrina, mas quem sabe responder, quem mostrar onde, na doutrina, ou em qualquer doutrina, isso está claramente explicado? 

      Gustavo: Alem disso, buscar o reino de Deus e sua justiça, requer paciência, tolerância, humildade, resignação, entre outras virtudes, as quais com certeza podem permitir que as dificuldades materiais sejam superadas com maior e melhor qualidade e tranqüilidade.

      Cel: tudo isso significa “amor”, sem o qual não damos um só passo q seja no caminho da verdade.
...........................
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Março de 2013, 20:00
....Como dito acima, não é nessas palavras de Jesus q o espiritismo e os espíritas crêem. (Católicos e evangélicos, do mesmo modo, não crêem em muito do q Jesus ensinou!). Essa é uma discordância ou contradição entre a doutrina e o Novo Testamento. Há outras mas, há amigos espíritas q afirmam q o espiritismo nada tem a ver com o Novo Testamento, com os evangelhos, mas tão somente com o que transmitiram os espíritos q participaram da codificação.......

Ola Coronel,

Muito oportuno o seu texto. Voce acertou na mosca.

O espírito humanizado, independentemente do que esta no crachá que lhe emblema o peito, é individualista, materialista e ateu. E em seu intimo odeia a Cristo. Vive a vida material como hipocrita. E o que é ser hipocrita? É ler, acreditar e divulgar uma coisa e praticar de forma contrária a vivencia de seus atos diarios.

Não considero o ESE uma obra edificante. Tras apenas alguns comentários a algumas poucas questões verdadeiras. E prefiro ler sempre os originais (que já foram bastante alterados) ao inves de ler um comentário pessoal, pois é uma obra autoral. 

A única mensagem válida é 'viver como Cristo viveu, não na forma mas na essencia' e isto nenhum adepto de religião ou doutrina alguma consegue fazer...

Abraço,
Anton

Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: EsoEstudos em 18 de Março de 2013, 02:03

Procureis primeiro as coisas do céu e tudo o mais virá por acréscimo...

O Pai conhece nossas necessidades e, quando a Lei do Trabalho não nos trouxer o que precisamos, devemos manter a confiança e continuar em frente, mantendo o máximo possível a serenidade.

Ninguém disse que seria fácil.

Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 18 de Março de 2013, 02:20

Procureis primeiro as coisas do céu e tudo o mais virá por acréscimo...

O Pai conhece nossas necessidades e, quando a Lei do Trabalho não nos trouxer o que precisamos, devemos manter a confiança e continuar em frente, mantendo o máximo possível a serenidade.

Ninguém disse que seria fácil.



Exatamente meu caro, é exatamente isso.
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: betahb em 03 de Abril de 2013, 18:24
Olhai os lirios dos campos" li em algum lugar me desculpe  falta de memoria,nao me recordo onde,mas enfim ,dizia que deveriamos ter como exemplo o lirio ,que surge do lodo com  toda sua beleza ,firmesa,entao apesar dos percalcos em nossos caminhos ,devemos ter fe assim como o lirio e seguir.
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Carla (Mee) em 03 de Abril de 2013, 20:03

Não considero o ESE uma obra edificante. Tras apenas alguns comentários a algumas poucas questões verdadeiras. E prefiro ler sempre os originais (que já foram bastante alterados) ao inves de ler um comentário pessoal, pois é uma obra autoral. 


Boa tarde!
Como observei vários outros seus comentários muito bons, o senhor poderia elaborar este seu pensamento?
O que acha da prática do Evangelho no Lar?

Obrigada,
Mee
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: liviabm em 06 de Abril de 2013, 20:35
Vi uma palestra um dia desses do Simão Pedro e ele falou exatamente sobre esta passagem um comentário que achei muito pertinente.
O comentário dele é que Jesus fala "Buscai PRIMEIRO o reino de Deus, e tudo mais lhe será dado em acréscimo". Nossas prioridades hoje em dia costumam ser sempre voltadas aos bens materiais: trabalho, casa, conta, escola, faculdade, sobrando muito pouco tempo para os bens espirituais.
Esse trecho não nos incita a inércia, a oração ou estudo contínuo e desacompanhado da prática,  mas que coloquemos nossas prioridades em ordem: primeiro o reino de Deus, o resto vem como consequência.
Lembrando aí que o reino de Deus está dentro de nós. Sendo assim, devemos procurar o nossa paz interior, nosso equilíbrio. E isso não está em "ter" está em "ser", por isso a importância de trabalharmos constantemente em nossa evolução.
Outro comentário muito interessante dele foi quanto a ansiedade constante em que vivemos, e que também é mencionada nesse trecho. Em uma passagem, Jesus diz "Se alguem quer vir após mim, negue-se a si mesmo, pegue a cada dia a sua cruz e siga-me".
Muitas vezes nós ficamos tentando fazer malabarismos com as cruzes de ontem, de hoje, de amanhã, do mês que vem... sem focar verdadeiramente em nenhuma. Cada dia nos oferece novas provas, novas oportunidades e devemos aproveitá-lo tal qual como ele se apresenta. Muitas de nossas preocupações ocupam nosso tempo, nossa cabeça e nem chegam a se concretizar. Por isso, a CADA DIA a sua cruz: lema contra a ansiedade.
Para quem tiver interesse, a palestra do Simão Pedro que tratava desses assuntos era O Reino de Deus está dentro de nós, e acredito que seja possível achar no YouTube.
Título: Re: Olhai os lírios... Como entender essa mensagem?
Enviado por: Brenno Stoklos em 22 de Abril de 2014, 06:56


A mensagem está perfeitamente explicada em OESE:


"Interpretadas à letra, essas palavras seriam a negação de toda previdência, de todo trabalho e, conseguintemente, de todo progresso. Com semelhante princípio, o homem limitar-se-ia a esperar passivamente. Suas forças físicas e intelectuais conservar-se-iam inativas. Se tal fora a sua condição normal na Terra, jamais houvera ele saído do estado primitivo e, se dessa condição fizesse ele a sua lei para a atualidade, só lhe caberia viver sem fazer coisa alguma. Não pode ter sido esse o pensamento de Jesus, pois estaria em contradição com o que disse de outras vezes, com as próprias leis da Natureza. Deus criou o homem sem vestes e sem abrigo, mas deu-lhe a inteligência para fabricá-los.

Não se deve, portanto, ver, nessas palavras, mais do que uma poética alegoria da Providência, que nunca deixa ao abandono os que nela confiam, querendo, todavia, que esses, por seu lado, trabalhem. Se ela nem sempre acode com um auxílio material, inspira as idéias com que se encontram os meios de sair da dificuldade.

Deus conhece as nossas necessidades e a elas provê, como for necessário. O homem, porém, insaciável nos seus desejos, nem sempre sabe contentar-se com o que tem: o necessário não lhe basta; reclama o supérfluo. A Providência, então, o deixa entregue a si mesmo. Freqüentemente, ele se torna infeliz por culpa sua e por haver desatendido à voz que por intermédio da consciência o advertia. Nesses casos, Deus fá-lo sofrer as conseqüências, a fim de que lhe sirvam de lição para o futuro.

A Terra produzirá o suficiente para alimentar a todos os seus habitantes, quando os homens souberem administrar, segundo as leis de justiça, de caridade e de amor ao próximo, os bens que ela dá. Quando a fraternidade reinar entre os povos, como entre as províncias de um mesmo império, o momentâneo supérfluo de um suprirá a momentânea insuficiência do outro; e cada um terá o necessário. O rico, então, considerar-se-á como um que possui grande quantidade de sementes; se as espalhar, elas produzirão pelo cêntuplo para si e para os outros; se, entretanto, comer sozinho as sementes, se as desperdiçar e deixar se perca o excedente do que haja comido, nada produzirão, e não haverá o bastante para todos. Se as amontoar no seu celeiro, os vermes as devorarão. Daí o haver Jesus dito: "Não acumuleis tesouros na Terra, pois que são perecíveis; acumulai-os no céu, onde são eternos." Em outros termos: não ligueis aos bens materiais mais importância do que aos espirituais e sabei sacrificar os primeiros aos segundos.

A caridade e a fraternidade não se decretam em leis. Se uma e outra não estiverem no coração, o egoísmo aí sempre imperará. Cabe ao Espiritismo fazê-las penetrar nele".

                                        O Evangelho Segundo o Espiritismo