GERAL > O que é o espiritismo

Espiritismo – O que é e o que não é!

<< < (2/5) > >>

:
Meu Caro! desculpas se talvez te ofendi; não foi esse o meu propósito.
 Creio que o espiristismo é ou não é religião. Se é religião onde está colocado
 na codificação ?  e porque É ?. Pq. está bem claro pelo codificador não pela minha
 posição que espiritismo é ciência filosófica, L.M. cap. métodos (Dissemos que
 o espiritismo é toda uma Ciência toda uma filosofia.).Penso que vc.não conheça
 á revista espírita nos seus 136 fasículos de vasto conhecimento.Procure em maio
  e julho de 1859, sem comentar que na própria , Kardec orienta os espíritas, aqueles
 quiserem é claro á ter uma religiao.Se á na codificação que espiritismo é religião
 prove-me? Palavras de Kardec ( o espiritismo está fora de todas as crenças dogmáticas
 com o que se não preocupa: nós o consideramos como uma CIÊNCIA FILOSÓFICA....)
 O RESTO DEVES LER NA R.E. JULHO 1859.
 
 Abraço!

Ignarus:
Caro Élvio suas palavras em nada me atingem e não precisas se desculpar.

Mas peço-lhe que, antes de sair fazendo acusações e tomando as pessoas por incultas ou ignorantes, procure meditar bem antes de proferir tais afirmações.

Agora entenda de uma vez por todas que as palavras ali são do próprio Allan Kardec, saiba que  não é só vc que sabe ler e que lê e que possui as edições da Revista Espírita. E mesmo sendo um estudioso há mais de 30 anos posso lhe assegurare que sei muito pouco. 

E se tivesse estudado melhor já terias conhecimento deste texto extraído da própria revista espírita. Releia-o, por tanto, e pesquise melhor antes de elaborar teorias ou acreditar em tudo que lês.

Vamos reler o texto juntos?

palavras de Kardec, quando do seu discurso de abertura na Sociedade de Paris, na Sessão Anual Comemorativa dos mortos, feito no dia 1º de novembro de 1868, publicado na Revista Espírita de dezembro do mesmo ano, em que ele diz:

“Se assim é, dir-se-á, o Espiritismo é, pois, uma religião? Pois bem, sim! sem dúvida, Senhores; no sentido filosófico, o Espiritismo é uma religião, e disto nos glorificamos, porque é a doutrina que fundamenta os laços da fraternidade e da comunhão de pensamentos, não sobre uma simples convenção, mas sobre as bases mais sólidas; as próprias leis da Natureza”. “Por que, pois, declaramos que o Espiritismo não é uma religião? Pela razão de que não há senão uma palavra para expressar duas idéias diferentes, e que, na opinião geral, a palavra religião é inseparável da de culto; que ela desperta exclusivamente uma idéia de forma, e que o Espiritismo não a tem. Se o Espiritismo se dissesse religião, o público não veria nele senão uma nova edição, uma variante, se assim nos quisermos expressar, dos princípios absolutos em matéria de fé; uma casta sacerdotal com um cortejo de hierarquias, de cerimônias e de privilégios; não o separaria das idéias de misticismo, e dos abusos contra os quais a opinião freqüentemente é levantada”.

“O Espiritismo, não tendo nenhum dos caracteres de uma religião, na acepção usual da palavra, não se poderia, nem deveria se ornar de um título sobre o valor do qual, inevitavelmente, seria desprezado; eis porque ele se diz simplesmente: doutrina filosófica e moral”.

Pois é! tá revista Espírita e o texto define com exatidão o caráter religioso da DE!

Caro amigo, existem vários confrades, inclusive conhecidos nacionalmente e que trabalham em Florianópolis que negam a religiosidade do Espiritismo, assim como alguns outros que se preocupam muito mais com assuntos espiritualistas do que com a Doutrina dos Espíritos.

Agora te faço as seguinte perguntas

1) que diferença fazem os títulos?

2) fé em Deus está para religião como fatos estão para a ciência, ou não?

3) toda religião tem que ter ordens sacerdotais, dogmas, rituais, templos, e etc.?

4) se a fé está inserida no contexto religioso a religião tem que ser necessariamente exteriorizada através de algum tipo de culto?

5) qual a diferença entre filosofia científica e filosofia religiosa ou ciência filosófica e doutrina religiosa? e mais, se a união da filosofia com ciência nos tras verdades para que servem estas verdades?

6) poderia somente a ciência filosófica sem a religião insituir uma fé? e mais, uma fé racional?

7) é necessário crer em santos e acender velas para ser uma religião?

Continua ...

Ignarus:
continuação.

Entendamos que o espiritismo é a religião cujo o templo é o ser, o altar é o coração, a vela é o estudo, o santo é mais sábio e prudente, o sacerdote é a fé racional e a "reza" é a prática do bem e a luta na reforma íntima. Há ainda, o demônio, que é a ignorância e o Ego que tem de ser derrotados todos os dias através da "hóstia sagrada" da caridade.

Entendamos mais:

Jesus, o Divino Amigo de nossas almas, prometeu que nos enviaria o Consolador, que nos recordaria tudo o que Ele nos ensinou e que nos ensinaria outras coisas mais, as quais,
para compreendê‐las, estaríamos preparados, acrescentando que tal tesouro ficaria eternamente conosco. Sua promessa foi registrada por João, no seu Evangelho, no cap. XIV,
vv. 14 a 17 e 26.

O cumprimento da promessa de Jesus – O Consolador – , representa, assim, na Terra, mais uma etapa da escalada espiritual do homem, quando já se mostra suficientemente
maduro para absorver o conhecimento das leis naturais que o regem desde seu princípio, dentro de um esquema  progressivo e dinâmico.

José Herculano Pires, o homem que mais se aprofundou, no Brasil, até então, no conhecimento do Espiritismo, da obra e do caráter de Allan Kardec, na conspícua opinião de Chico Xavier, diz, em seu livro “O Espírito e o Tempo”  (EDICEL - Sobradinho‐DF  –  7ª edição, 1995,  à p. 124, com relação ao assunto:

“...As pessoas que, dotadas de uma certa cultura, entusiasmam‐se hoje com as possibilidades da época, e pretendem reformar a obra de Kardec, refundi‐la, ou mesmo substituí‐la por suas elucubrações pessoais ou por instruções particulares que recebem de espíritos pseudossábios, deviam meditar um pouco sobre a grandeza daquele momento em que o Espírito de Verdade revelou ao Prof. Rivail. O que então se cumpria era uma promessa do Cristo, através de todo um imenso processo de amadurecimento espiritual do homem terreno. Kardec, era apenas o instrumento necessário à elaboração do Terceiro Testamento, da codificação da Terceira Revelação, e nunca, jamais, como ele mesmo acentuou, um Profeta, um Messias, ou ainda um Filósofo, que por si mesmo elaborasse um novo sistema de pensamento. De outro lado, o Espírito de Verdade não se dizia a detentor exclusivo da Verdade, nem o Revelador Espiritual, mas o orientador dos trabalhos de toda a
Falange do Consolador...”

 O Prof. Herculano Pires, que já se encontra no Plano Espiritual, há de me perdoar, mas o que ocorre mesmo, meu caro Professor, é que todos esses confrades que têm a ousadia de afirmar que Kardec está superado, não conhecem o Espiritismo com a desejada profundidade, ou, ainda, porque  lhes falta o necessário amadurecimento do espírito, como, aliás, registra
”O Evangelho Segundo o Espiritismo”. O mesmo ocorre com relação àqueles que negam o aspecto religioso da Doutrina Espírita.


Abçs

Ignarus

Ignarus:
Que importam os títulos desde que tenhamos fé e lutemos conosco mesmo para que pratiquemos as lições?

Que importam todas as filosofias, ciências e religiões se a verdade é somente uma?

De que adianta perder tempo com argumento verborragicos se não conseguimos amar ao próximo como a nós mesmos e olhem lá se conseguimos amar a Deus sobre todas as coisas???


Ignarus

:
Caro Amigo! Concordo plenamente com vc.O que importa religião,ciência filosófica?
o que importa é que possamos valorizar  mais está oportunidade ofertada pelo PAI CELESTIAL;
de conhecermos esse consolador e cumprirmos com nossas obrigações e deveres
perante tudo e todos da melhor forma possível; fazendo ao nosso semelhante aquilo
que gostariamos que fizessem para nós.Sinto-me honrado de poder aprender com o
IRMAO DE IDEAL ESPÍRITA. Saúde e muita paz!

Navegação

[0] Índice de mensagens

[#] Página seguinte

[*] Página anterior

Ir para versão completa