Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Tópico iniciado por: blogdosespiritos em 17 de Janeiro de 2012, 11:17

Título: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: blogdosespiritos em 17 de Janeiro de 2012, 11:17
Com todos os seus dogmas e afirmações mitológicas sobre Deus, qual religião seguidora de Jesus pode, na atualidade, afirmar-se realmente Cristã? Será que o Espiritismo pode?

Vamos, mais uma vez, pedir ajuda a Allan Kardec, que assim escreve no capítulo X da primeira parte no livro "O Céu e o Inferno", parte da Codificação Espírita:
 

Citar
"Sim, o Cristo é o Messias divino e a sua palavra é a verdade. Sim, a Religião fundada na sua palavra será inabalável, mas com a condição de seguir e praticar os seus sublimes ensinamentos e de não fazer do Deus justo e bom que ele nos deu a conhecer um Deus parcial, vingativo e impiedoso." (grifo nosso)


Esta afirmação foi feita por Kardec após profunda análise histórica e filosófica dos conceitos sobre céu e inferno, tanto da Mitologia, quanto das religiões ditas Cristãs. Este critério deve servir, portanto, para a própria Doutrina Espírita —e só se ela passar por esse teste poderá se dizer inabalável.

Se a verdade de Jesus é vinda diretamente de Deus, ela tem que ser perfeita.

Logo, tudo o que as religiões Cristãs ensinam de errado não foi ensinado por Jesus, mas pelos homens. Eis porque o Mestre afirmou: "Toda a planta que meu Pai celestial não plantou, será arrancada pela raiz" (Mateus 15:13).

Ou seja: a Religião verdadeira só poderá ser aquela que somente ensinar a verdade.

O Espiritismo tem tudo para ser uma religião inabalável, mas como mostraremos com poucos exemplos, ela ainda não é.

 

O LIVRO DOS ESPÍRITOS

Vejamos um primeiro exemplo do quanto o preconceito cultural francês influenciou Kardec tanto em suas análises, quanto na estruturação da Codificação. Também o quanto a cultura social e religiosa da época interferiu no comportamento anímico dos médiuns, que trabalharam com ele nesse projeto.

No item 10 da Introdução ao Estudo da Doutrina Espírita, em "O Livro dos Espíritos", lemos:


"Julgar a questão dos Espíritos por esses fatos seria tão pouco lógico, como julgar o caráter de um povo pelo que se diz e se faz numa reunião de alguns estabanados ou gente de má fama, a que não comparecem os sábios e nem as pessoas sensatas. Os que assim julgam estão na situação de um estrangeiro que, chegando a uma grande capital pelo seu pior arrebalde, julgasse toda a população da cidade pelos costumes e a linguagem desse bairro mesquinho.

No mundo dos Espíritos há também desníveis sociais; se aquelas pessoas quisessem estudar as relações entre os Espíritos elevados ficariam convencidos de que a cidade celeste não contém apenas a escória popular."


É caridoso e justo dizer que nos bairros pobres há apenas a escória popular?

Se assim for, Jesus fez tudo errado quando esteve entre nós. Ele nunca os tratou com desprezo e muito menos os evitou —pelo contrário, sempre os procurou.

Quem errou: Jesus, que sempre os procurou, ou Kardec, que os considerou desprezíveis?

Jesus, para quem os sãos não precisavam de médico, ou Kardec, para quem os sábios e pessoas de bom senso não se misturavam com os pobres, estabanados ou gente de má fama?

Será que Jesus se enganou tanto, ou o engano foi de Kardec?

Com a palavra o leitor.
 

O CÉU E O INFERNO

Na segunda parte, capítulo IV de "O Céu e o Inferno" (Espíritos Sofredores), Kardec cita uma longa mensagem ditada pelo Espírito Jorge, da qual destacaremos apenas o último parágrafo:


Citar
"Retribuem-lhe outros Espíritos o mal que fez; castigado, confuso e escarnecido, por sua vez vagueia e vagueará até que a divina luz o penetre e esclareça, mostrando-lhe o Deus vingador, o Deus triunfante de todo a mal, e ao qual não poderá se apaziguar senão à força de expiação e gemidos." (grifo nosso)

Ao que Kardec comenta, em nota:

Citar
“Nunca se traçou quadro mais terrível e verdadeiro à sorte do mau: será necessário a fantasmagoria das chamas e das torturas físicas? (grifo nosso)


Logo após afirmar o que deve ser uma religião inabalável, Kardec aceita a mensagem do Espírito Jorge e a publica no livro, afirmando ser verdadeiro tal quadro. Diz o Espírito Jorge que a divina luz, quando penetra e esclarece alguém, mostra "o Deus vingador" —espere aí!

a) Deus nos penetra com sua divina luz, para nos mostrar que é vingador?

b) Aqui Kardec já abalou a Doutrina, pois acabara de dizer que isso contraria os ensinos de Jesus;

c) E contraria mesmo, pois, como veremos, os atributos de Deus impedem que ele seja vingador;

d) Ou será que Jesus cometeria o inominável erro de querer que fôssemos melhores que Deus, quando nos ensinou a perdoar?

e) Jesus, como Espírito perfeito, não pode errar —ele portanto jamais iria querer que fôssemos melhores que Deus;

f) Se não devemos nos vingar, já que isso seria um ato de maldade que nos tornaria piores que os que nos fizeram o mal, ao ser vingador Deus seria pior que nós;

g) E então não poderia ser Deus;

h) A não ser que aceitemos nosso Pai como um Deus demoníaco —estariam certos os ateus?

 

Pedimos que o amigo leitor raciocine conosco:

a) Não errou Kardec ao endossar tão absurdas afirmações do Espírito Jorge, concordando com a visão demoníaca de Deus dos Católicos, Protestante e Evangélicos?

b) Quanto a estas outras visões do Cristianismo, podemos até compreender, já que baseiam suas Teologias na Mitologia, e não no Evangelho;

c) Mas a Doutrina Espírita, cuja grande missão é restabelecer o Evangelho em toda sua pureza, bem como completá-lo, "dá para engolir"?

 

Para sacramentar o Deus demoníaco, arremata o tal Jorge:

“...e ao qual não se pode apaziguar senão à força de expiação e gemidos.”

Ao que Kardec confirma:

“Nunca se traçou quadro mais horrível e verdadeiro à sorte do mal...”

 

Espere aí, Kardec:

a) Apaziguar Deus?!

b) Será que Deus poderia ficar irado, nervoso ou decepcionado?

c) Onde ficam todos os seus atributos —a suprema bondade, a suprema Caridade, a suprema tolerância, o supremo amor, a suprema sabedoria e a suprema justiça?

d) Há algum sentido em aceitar como verdadeiro um Deus que é pior que todos os demônios, só porque um Espírito afirmou?

e) Onde fica o Deus Amor, o Deus Consolador de Jesus?

f) E a tão importante análise de toda comunicação que recebemos, onde fica?

 

Este trecho de "O Céu e o Inferno, por si só, já demandaria alguma revisão dos pontos de vista da Doutrina Espírita. Ao trocar os demônios pelo Deus demoníaco, continuaríamos deixando-o imperar entre nós —e então a Doutrina perderia seu sentido.

Sem renovar a ideia errada de Deus que vem sendo pregada há séculos pelas religiões ditas Cristãs, invés de restaurar a verdade pura da Boa Nova de Jesus, o Espiritismo repetiria tudo o que já aconteceu.

Perguntamos ainda: qual o Centro Espírita com razoável conhecimento doutrinário que não trataria o Espírito Jorge como um perigoso mistificador?

Ainda em "O Céu e o Inferno", outras passagens podem levar a conclusões semelhantes. Na segunda parte, capítulo VII (Espíritos Endurecidos), Kardec titula o texto como "Castigo pela luz" —só esse título já merece uma análise. Diz a análise do codificador:

 
Citar
"(...) mostrando na situação deste infeliz uma nova fase do castigo que espera o culpado. (...) Quererá isso dizer que escapassem à punição? De maneira nenhuma; é porque a justiça de Deus se faz sob todas as formas, e o que a uns causa alegria, é para outros um tormento."

Diz Erasto, ao comentar o mesmo caso, no segundo parágrafo de seu comentário:

Citar
"Aí está uma das circunstâncias rudes desse castigo espiritual (...) uma vez que seria alegria e consolo para o sábio, se transforma em punição infamante e contínua para o perverso (...) Castigo tremendo, dor horrível, a debater-se consigo para se desvencilhar de si mesmo, porque essa é a lei suprema para além da Terra."


Basta ter olhos de ver e analisar o texto de acordo com os Atributos de Deus.

 

O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO

Para concluir nossa análise, não poderíamos deixar de incluir uma passagem de uma das principais obras da Codificação Espírita, "O Evangelho Segundo o Espiritismo".

No capítulo IX (Bem-Aventurados os Mansos e Pacíficos), Kardec publica uma mensagem do Espírito Lázaro datada de 1863 chamada "Obediência e Resignação". Diz o Espírito:

 

Citar
“O poltrão não pode ser resignado, assim como o orgulhoso e o egoísta não podem ser obedientes. (...) Infeliz do Espírito preguiçoso, daquele que fecha o seu entendimento! Infeliz, porque nós, que somos os guias da humanidade em marcha, o chicotearemos, e forçaremos a sua vontade rebelde, com o duplo esforço do freio e da espora.”

(continua)

Texto integral: http://blogdosespiritos.com.br/2012/01/17/kardec-errou-por-que-e-importante-corrigir/#link

Fonte: Blog dos Espíritos (http://www.blogdosespiritos.com.br)

.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 17 de Janeiro de 2012, 11:26
Tem uma frase que apareceu no facebook que eu desconheço o autor, que achei muito boa.

" Sou responsável por aquilo que escrevo mas não pelo o que você interpreta".

É bem por aí, cada um lê da forma que lhe é compreensível.
Eu não vejo erros nos textos de Kardec.

Um abç
Hebe
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Ace em 17 de Janeiro de 2012, 11:29
Amiga Hebe, boa frase, concordo sem acrescentar nem tirar nada a ela.

Abraços. :)

Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Luiz Otavio CS em 17 de Janeiro de 2012, 11:50
Na realidade cada um interpreta o que é melhor para si. É por essas e por outras que cada dia que passa eu vou desacreditando em doutrinas. O espiritismo é criação do Homem, pois os espíritos são Homens. Vejo dogmas, verdades absolutas.
Aqui mesmo no Forum eu percebo que há os guardiões do dogmatismo.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 17 de Janeiro de 2012, 11:59
Cada um também vê aquilo que quer ver.

Infelizmente a verdade do homem é relativa a seus conceitos, condicionamentos etc.
 O que é erro para um é verdade para o outro até o homem ter a noção do todo e não uma visão fragmentada.
Um abç
Hebe 
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: filhodobino em 17 de Janeiro de 2012, 11:59
Amados,
Todo filho de Deus tem o direito de duvidar, é livre o arbitrio de cada um...
Todavia, é ético que quem duvide, saia em busca da verdade...
É anti-ético disseminar a dúvida sem apresentar o original, na expectativa de que a sociedade descubra a verdade.

Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: filhodobino em 17 de Janeiro de 2012, 12:25
Amados,
A educação calcada nos valores ético-moral, não castradora, que estimule a consciência do dever e da responsabilidade do indivíduo para com ele próprio, para com o seu próximo e para com a vida, equipa-o de saúde emocional e valor espiritual para o trânsito equilibrado pela existência física.
Esse conhecimento prepara-o para que saiba selecionar o que lhe é útil e saudável, ajudando-o no crescimento interior para a sua realização pessoal.
JOANNA DE ÂNGELIS em  PLENITUDE - 2ª Ed. ALVORADA, 1990 - pág.2

Saúde e Paz!
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Edil Curvelo em 17 de Janeiro de 2012, 12:26
Tudo bem... Erros são sempre passíveis de acontecer. Mas nesses exemplos acima não vi nada além de apelações baseadas em distorções de sentido. E nem é preciso esforço para perceber isso.

Um abraço,
Edil
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Silvio Matos em 17 de Janeiro de 2012, 12:34
Entendo também que é uma questão de interpretação de frases pontuais.

É fato também que existem dentro do movimento um grande quantidade de ensinamentos considerados como doutrinários, que não passariam pelo crivo da razão, e mesmo assim, continuam sendo divulgado e apresentados sem nenhum critério de aferição.

Corrigir erros, reconhecer equívocos, são atributos dos grandes Espíritos e tenho certeza que Kardec, caso fosse comprovado não faria objeções a isso. E os médiuns famosos da atualidade, aceitariam análises rigorosas e criteriosas em seus livros?  ???
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Janeiro de 2012, 12:34
A mim, endoçando a frase acima;

" Sou responsável por aquilo que escrevo mas não pelo o que você interpreta".


Digo que, não há erro nenhum em corrigir o erro,
erro maior é não nos corrigirmos.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Janeiro de 2012, 12:41
Silvio Matos

"...E os médiuns famosos da atualidade, aceitariam análises rigorosas e criteriosas em seus livros? "

Bom,
 primeiramente , fama nunca foi sinonimo de se estar certo...de se produzir algo corretamnte...Independente do assunto que queiramos tratar.

Creio eu que nosso apelo poderá apresentar nossa falha.

Mas,
 havendo tempo, conhecimento e disponibilidade eis ai uma boa oportunidade de se ficar famoso.

vejamos;

"Ação de Medrado tira livro de circulação ,

Justiça manda recolher livro do padre Jonas Abib"

http://ojornalinhoespirita.blogspot.com/2008/05/ao-de-medrado-tira-livro-de-circulao.html
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 17 de Janeiro de 2012, 12:41
Entendo também que é uma questão de interpretação de frases pontuais.

É fato também que existem dentro do movimento um grande quantidade de ensinamentos considerados como doutrinários, que não passariam pelo crivo da razão, e mesmo assim, continuam sendo divulgado e apresentados sem nenhum critério de aferição.

Corrigir erros, reconhecer equívocos, são atributos dos grandes Espíritos e tenho certeza que Kardec, caso fosse comprovado não faria objeções a isso. E os médiuns famosos da atualidade, aceitariam análises rigorosas e criteriosas em seus livros?  ???
Bravo!!!
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: HamLacerda em 17 de Janeiro de 2012, 12:43
Tem uma frase que apareceu no facebook que eu desconheço o autor, que achei muito boa.

" Sou responsável por aquilo que escrevo mas não pelo o que você interpreta".

É bem por aí, cada um lê da forma que lhe é compreensível.
Eu não vejo erros nos textos de Kardec.

Um abç
Hebe

Exatamente. Li apenas esta parte abaixo e parei por ai porque não sei onde que ele achou que Kardec estava falando mal da pobreza como escória popular.  Ele mesmo cometeu o exemplo que Kardec citou sobre o julgar de forma equivocada no próprio texto que postou. Imagine o resto das interpretações! Quer dizer, além de não ter retido o ensinamento, julgou o texto errado.

"Julgar a questão dos Espíritos por esses fatos seria tão pouco lógico, como julgar o caráter de um povo pelo que se diz e se faz numa reunião de alguns estabanados ou gente de má fama, a que não comparecem os sábios e nem as pessoas sensatas. Os que assim julgam estão na situação de um estrangeiro que, chegando a uma grande capital pelo seu pior arrebalde, julgasse toda a população da cidade pelos costumes e a linguagem desse bairro mesquinho.

No mundo dos Espíritos há também desníveis sociais; se aquelas pessoas quisessem estudar as relações entre os Espíritos elevados ficariam convencidos de que a cidade celeste não contém apenas a escória popular
."

Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: HamLacerda em 17 de Janeiro de 2012, 18:15
Na realidade cada um interpreta o que é melhor para si. É por essas e por outras que cada dia que passa eu vou desacreditando em doutrinas. O espiritismo é criação do Homem, pois os espíritos são Homens. Vejo dogmas, verdades absolutas.
Aqui mesmo no Forum eu percebo que há os guardiões do dogmatismo.

Não, meu caro, o espiritismo não é criação do homem e os espíritos não são homens. O espiritismo é o reflexo da verdade, uma revelação, isto é, é o que temos de mais próximo da vida real, logo, não é uma religião porque ultrapassa esta linha, e a diferença é a mesma que temos da ética humana pra justiça Divina, são coisas muito diferentes, uma vez que, o que passa dos limites estreitos da ética humana, faz parte da justiça Divina.

E somos espíritos, e não homens espíritos, e é por este motivo que o espiritismo não é criação dos homens, porque, como disse, é uma revelação do mundo real, do mundo espiritual, logo não é uma criação dos homens, mas uma realidade que escurece quando o espírito veste o corpo humano.

Abraço



Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: hcancela em 17 de Janeiro de 2012, 19:10
Olá amigos(as


Na sequência desta frase....

" Sou responsável por aquilo que escrevo mas não pelo o que você interpreta".


Veio-me há ideia o seguinte..rssss ;) ;) ;) ;)

Por vezes por muito que se explique as coisas a alguém com ideias pré-definidas, é melhor parar porque a conversa fica longa, e nada entenderá e não é por nossa causa, mas sim porque o medo de sair de dentro dele o impede.


Saudações fraternas


Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 17 de Janeiro de 2012, 20:54
Olá amigos(as


Na sequência desta frase....

" Sou responsável por aquilo que escrevo mas não pelo o que você interpreta".


Veio-me há ideia o seguinte..rssss ;) ;) ;) ;)

Por vezes por muito que se explique as coisas a alguém com ideias pré-definidas, é melhor parar porque a conversa fica longa, e nada entenderá e não é por nossa causa, mas sim porque o medo de sair de dentro dele o impede.


Saudações fraternas



Certinho Cancela, e vou mais adiante, o medo de largar as suas verdades é mais difícil ainda.

Qualquer Doutrina que se estude não pode ser de um modo comparativo a outra que já tenhamos como certa, é preciso perceber inteiramente a nova que está se apresentando para não misturar conceitos, dogmas  já estabelecidos.

O ser humano estabelece uma verdade ao longo da vida e fica procurando tudo baseado no que já conhece, não se abrindo para o novo que se apresenta, por isso vemos tantas misturas de pensamentos, tantos preconceitos, tantas interpretações diferentes de um mesmo conteúdo.

Um abç
Hebe
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: alcidiomichel em 17 de Janeiro de 2012, 23:25
Caro criador do tópico blogdosespiritos,

Vejo que você não conhece a Doutrina dos Espíritos e muito menos o que esta escrito na Bíblia, pois suas interpretações não têm nexo, tudo que falas são de sua interpretação e não coletiva.

Peço que leia um livro de José Herculano Pires "Visão Espírita da Bíblia", aqui posto o link para download:

http://www.4shared.com/office/AWbF4ElU/J_Herculano_Pires_-_Visao_Espi.htm
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Danilo Henrique em 24 de Janeiro de 2012, 13:41
Amigo autor do tópico, antes de por as minhas impressões, deixe-me fazer uma ressalva:
Todo o conteúdo dos textos de Allan Kardec foi revisado e corrigido pela Espiritualidade Superior (O livro dos espíritos - introdução). Portanto possui valor doutrinário tudo o que os espíritos dizem e ele mesmo diz.   

Citar
Quem errou: Jesus, que sempre os procurou, ou Kardec, que os considerou desprezíveis?

Amigo, é bem verdade que Kardec possa ter sido preconceituoso, ou ter feito uma generalização apressada, mas que isso importa? O importante não é o fundo da idéia? Não ficou claro o que ele tentou ensinar? Na qualidade de educador, ele procurou uma analogia para explicar a sua ideia, pegando algo da vida prática. Ele poderia usado qualquer outro exemplo, que também dificilmente estaria livre dos caracteres do seu estilo de vida e dos costumes, dentro do contexto da época e local.

Citar
Problema do Livro O céu e o Inferno

Meu caro, mais uma vez, observe que o intuito de Kardec é esclarecer, e não trascrever a doutrina em palavras cabais. Na minha sincera análise, e na minha razão, não consigo ver isso como um “abalo doutrinário”, e acho que não passa nem perto disso. Sabemos que Deus não é um ser vingador, devido a lei de causa e efeito, etc...Mas essa assunto não estava em pauta. É trivial que se compreenda a recomendação de Paulo de Tarso: “A letra mata, o espírito vivifica”. Você está se agarrando à letra de Kardec, e ignorando o fundo das suas idéias, que é o mais importante a se compreender.

O mesmo vale para os outros "erros" encontrados, o que permite concluir, com todo o respeito ao irmão, que precisa passar a ler a codificação com outros olhos, sem tornar problemático o que no fundo não é, levando sempre em consideração que toda revelação está adaptada à época, ao local e ao progresso intelectual e moral dos que dela aproveitam.
Abraços!


Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 24 de Janeiro de 2012, 16:00
Mano Danilo, o companheiro que elencou tais "erros" ou "preconceitos" viu por sua visão e entendimento, e considerou-as a verdade...
Uma fábula que não resistirá ao vento do conhecimento que decerto há de soprar algum dia para ele mesmo.

Repare:
"Julgar a questão dos Espíritos por esses fatos seria tão pouco lógico, como julgar o caráter de um povo pelo que se diz e se faz numa reunião de alguns estabanados ou gente de má fama, a que não comparecem os sábios e nem as pessoas sensatas. Os que assim julgam estão na situação de um estrangeiro que, chegando a uma grande capital pelo seu pior arrebalde, julgasse toda a população da cidade pelos costumes e a linguagem desse bairro mesquinho.

Logo, Kardec alinhava ás palavras dos espíritos superiores apenas um tipo de arrabalde, aquele que seria o pior e pior em tudo, a começar pela ignorância.

Daí se segue que o nosso mano Blog, não se deu nem ao trabalho de verificar esta minudência.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/erros-de-allan-kardec-por-que-e-importante-corrigi-los/#ixzz1kOKm6KSe

Mas ele continua:
"É caridoso e justo dizer que nos bairros pobres há apenas a escória popular?

Se assim for, Jesus fez tudo errado quando esteve entre nós. Ele nunca os tratou com desprezo e muito menos os evitou —pelo contrário, sempre os procurou.

Quem errou: Jesus, que sempre os procurou, ou Kardec, que os considerou desprezíveis?

Jesus, para quem os sãos não precisavam de médico, ou Kardec, para quem os sábios e pessoas de bom senso não se misturavam com os pobres, estabanados ou gente de má fama?

Será que Jesus se enganou tanto, ou o engano foi de Kardec?"

Ora, diz quem estudou com mais atenção: nem de Jesus, e nem de Kardec, já que mesmo Jesus, dirigindo-se à turba assim asseverou: "Raça de víboras, até quando vos terei que suportar?, aliás conceituou-os mesmo como hipócritas e sepulcros caiados, mas parece que o autor não se lembrou e desta outra minudência.
E o autor ainda generaliza quando fala em "bairros pobres" enquanto que nada há na resposta sobre esta adjetivação. Bairros de pior arregimentação moral existem também nas comunidades onde habitam os ricos.
Esse tipo de desconstrução das mensagens codificadas só se vê em duas classes de pessoas:
1. Os que não compreenderam a doutrina;
2. Os que, para se fazerem notórios, mesmo que seja pela ignorância doutrinária, assim se portem. Erasto, também citado pelo autor, os considerava com Detratores da doutrina.
Abraços,
Moura
Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/erros-de-allan-kardec-por-que-e-importante-corrigi-los/#ixzz1kOLXUf4J


É caridoso e justo dizer que nos bairros pobres há apenas a escória popular?

Se assim for, Jesus fez tudo errado quando esteve entre nós. Ele nunca os tratou com desprezo e muito menos os evitou —pelo contrário, sempre os procurou.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/erros-de-allan-kardec-por-que-e-importante-corrigi-los/#ixzz1kOJG6kDY

Digo eu: Kardec pntificou  colocando na berlinda esse tipo de bairro: "
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Filósofo em 24 de Janeiro de 2012, 20:17
Olá amigos;

se Kardec errou ou não em algum ponto, não me parece, mas pode ter acontecido; no entanto, para detectar erros nos escritos de Allan Kardec, é necessário possuir Autoridade Moral e Intelectual; ora, como a maioria dos habitantes da Terra, pertence à Categoria dos Espíritos Imperfeitos, eu pergunto-me: quem terá Autoridade, para tal?
Certamente, o progresso científico, poderá indicar algum erro, mas contra isso, o próprio Kardec se precaveu, dizendo, que se isso acontecesse, o Espiritismo se modificaria imediatamente, no ponto em questão; até hoje, isso ainda não aconteceu, mas pode vir acontecer, ou não; só o futuro, o dirá.

Cumprimentos.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 24 de Janeiro de 2012, 22:04
Gente,
Admiro muito o trabalho de Kardec, seus métodos e tudo o está consolidado na doutrina.
Mas não tenho a pretensão de acreditar que toda a verdade esteja contida na doutrina espírita e não imagino também que nela não exista nada a ser questionado.
O próprio kardec nos chamou a atenção sobre o perigo de se crer que a razão seja infalível e creio que ele ,sabiamente,  também se imaginava enquadrado nesta recomendação.
" O homem que crê sua razão infalível está bem perto do erro".
Kardec não era um espírito puro e perfeito muito menos Deus, portanto apesar do seu alto nível evolutivo, também estava sujeito a falhas e não duvido que em algum momento pode ter se equivocado e mesmo que isso tenha ocorrido, para mim ,em nada apaga o brilho da doutrina.
Abraços
Susana
 
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 25 de Janeiro de 2012, 13:28
O grande lance, maninha Susana,
é que Kardec nunca disse nada de seu e mesmo as opiniões que prestou em todas as obras, foram aprovadas pelos espíritos superiores quando o CUEE foi feito.
Logo, aos que crêem em erros resta decidirem se os espíritos Superiores estariam assim tão perto do erro.
Abração,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Filósofo em 25 de Janeiro de 2012, 17:51

Ora nem mais, caro Mourarego;

Cumprimentos.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: alcidiomichel em 25 de Janeiro de 2012, 23:59
Isso mesmo amigo Moura, a falta de estudo gera isso, muitos ainda não sabem que a Doutrina não é de Kardec e sim dos Espíritos Superiores. Um dos motivos que o chamam de kardecismo, termo que não existe.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mr.Kite em 26 de Janeiro de 2012, 04:09
Quanto à pertinência das críticas não tenho o que dizer, pois os companheiros foristas já o fizeram com propriedade.

Faço apenas uma ressalva:

Quem diz que Kardec era incaridoso precisa pesquisar melhor sobre sua vida.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 26 de Janeiro de 2012, 14:21
Vamos lá Moura,
Vamos supor que alguma das mensagens ditada pelos espíritos superiores não o tenha sido.
Que em meio a doutrina existam algumas respostas que não vieram de espíritos superiores mas de irmãso que se intitularam como tal..
Por mais criterioso e rigoroso que fosse o método adotado por Kardec ele não pdoeria em algum momneto ter deixado passar algo que não fosse de fato ditado por um espírito superior?
Sua razão era perfeita?
Outra questão:todos sabem da história da posessão onde o nobre codificador VOLTOU ATRÁS e mudou de opinião quanto a um posicionamento anteriormente adotado.
E se Kardec tivesse desencarnado antes de fazer a retificação?
Então teríamos algo na doutrina diverso do que temos hoje..
Possivelmente existira um equívoco "abrigado" entre muitas verdades..
Será que este foi o único equívoco do codificador ou podemos ter na doutrina espírita outras passagens que não puderam ser reformuladas antes do desencarne de Kardec?

É disso que falo.
Abraços
Susana
OBS: Mais uma vez, gente quando falo Kardec me refiro ao que Kardec codificou, não ao que ele disse.
Apesar da minha ignorância acho que deu para entender o que foi dito pelos espíritos e por Kardec.
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 26 de Janeiro de 2012, 14:28
C.U.E.E (Espiritismo) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWFPTVVNaXBYR2xNIw==)
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 26 de Janeiro de 2012, 14:39
Maninha susana, vamos lá:
1"Vamos supor que alguma das mensagens ditada pelos espíritos superiores não o tenha sido.
Que em meio a doutrina existam algumas respostas que não vieram de espíritos superiores mas de irmãso que se intitularam como tal..."

Não há tal possibilidade Susana, pois, o CUEE foi adotado exatamente para dissipar essas inconveniências.
Note, o CUEE foi proposto pelos espíritos superiores como sendo o método verificador que traria para o Espiritismo, enquanto mensagens recebidas por kardec, o critérium de Verdade.
Vai daí a impossibilidade.

2 "Por mais criterioso e rigoroso que fosse o método adotado por Kardec ele não pdoeria em algum momneto ter deixado passar algo que não fosse de fato ditado por um espírito superior?"

Não, pois que o método era utilizado em conjunto, ou seja, Espíritos Superiores / Kardec / Vários médiuns, desconhecidos entre si, moradores em localidades diferentes e ao mesmo tempo.

3"Outra questão:todos sabem da história da posessão onde o nobre codificador VOLTOU ATRÁS e mudou de opinião quanto a um posicionamento anteriormente adotado."

Quanto a possessão, não hoouve, por assim dizer, uma mudança de opinião em linhas gerais, o que houve foi uma retificação quanto a terminologia, pois que antes Kardec entendia estar essa afecção, entre as que elencou como subjugação.
Porém observando ( note Kardec foi in loco observar, estudar e julgar os acontecimentos) os problemas da cidade de Morzines, houve o codificador de, em conjunto com os Espíritos Superiores, classificar mais exatamente o problema.
De fundo, Kardec continua, juntamente com os Espíritos superiores, a afirmar o de antes, ou seja, não há uma possessão em caráter ininterrupto, esta aparece intermitentemente senão o encarnado não aguentaria.
Tudo isso está relacionado na série de estudos sobre possessões que Kardec trás na RE.

4"Possivelmente existira um equívoco "abrigado" entre muitas verdades..."

Maninha susana, é dizer doutrinário: "Quando uma ciência, vier mostrar conclusões testadas e cabais sobre um ponto no qual deste difere a doutrina, esta a  ele se ajuntará sem o menor escrúpulo".
Quer dizer, se houver um til em forma de discrepância entre o que uma ciência já tenha provado ser verdade, a doutrina se aliará a este ponto, tornando-o doutrina.
Isso paras as coisas da ciência, para as aferições no campo da moral, valem as asertivas dos Espíritos superiores, que formam entre os Bons espíritos Segundo a Escala Espírita que estudamos em OLE.

5"Sobre os Espíritos Superiores, e também ponto de doutrina: Diz ele (o ponto)
OS Espíritos Superiores só falam do que sabem e do que podem falar, por isso nunca se contradizem.
Para sabermos quem são estes Espíritos basta um estudo sério da Escala Espírita ao item 111.

abração maninha.
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/erros-de-allan-kardec-por-que-e-importante-corrigi-los/15/?action=post;num_replies=25#ixzz1kZhq4vXz

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/erros-de-allan-kardec-por-que-e-importante-corrigi-los/15/?action=post;num_replies=25#ixzz1kZgYauZ5

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/erros-de-allan-kardec-por-que-e-importante-corrigi-los/15/?action=post;num_replies=25#ixzz1kZgApDtP

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/erros-de-allan-kardec-por-que-e-importante-corrigi-los/15/#ixzz1kZfaTkFH
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Diegas em 26 de Janeiro de 2012, 14:59
Bem...


Citar
'...O Espiritismo tem tudo para ser uma religião inabalável, mas como mostraremos com poucos exemplos, ela ainda não é....'

Não sei de onde vc tirou essa ideia de que o Espiritismo tem a pretensão de competir com alguma instituição religiosa, com a agravante de tornar-se 'inabalável'.


Citar
"Julgar a questão dos Espíritos por esses fatos seria tão pouco lógico, como julgar o caráter de um povo pelo que se diz e se faz numa reunião de alguns estabanados ou gente de má fama, a que não comparecem os sábios e nem as pessoas sensatas. Os que assim julgam estão na situação de um estrangeiro que, chegando a uma grande capital pelo seu pior arrebalde, julgasse toda a população da cidade pelos costumes e a linguagem desse bairro mesquinho.

No mundo dos Espíritos há também desníveis sociais; se aquelas pessoas quisessem estudar as relações entre os Espíritos elevados ficariam convencidos de que a cidade celeste não contém apenas a escória popular."


Citar
É caridoso e justo dizer que nos bairros pobres há apenas a escória popular?

Não foi isto que Kardec escreveu.

Leia atentamente o texto, e perceba que ele deu exemplo de um homem que julga o todo por um aspecto especifico. Assim como vc não pode julgar uma doutrina/um homem pelo fornecimento de um exemplo.


Citar
Quem errou: Jesus, que sempre os procurou, ou Kardec, que os considerou desprezíveis?

O erro está na pressa em sentenciar e na falta de atenção com a leitura

Citar
Com a palavra o leitor.

Brigaduuu: Já dei minha palavrinha, e nem vale prosseguir - pela falta de uma argumentação sensata.


Abç
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 27 de Janeiro de 2012, 11:53
 Moura,
 Respeito seu ponto de vista mas penso de maneira diversa.

Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 27 de Janeiro de 2012, 11:59
Susaninha, compreenda,
não é o meu ponto de vista, mas sim aquilo que a doutrina ensina, basta abrir OLE e LM para ver escrito.
Abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 27 de Janeiro de 2012, 21:22
Repito: entendi mas penso de forma diversa..
Não vou me estender..existem diversas questões na doutrina,inclusive no próprio LE, onde Kardec exprime suas considerações pessoais sobre as respostas dos espíritos.
Estas considerações não são frutos dos "Espíritos Superiores" mas de Kardec, ser humano,  portanto sujeito à falhas.
Segundo, existem diversas aberrações científicas na obra " A Gênese", exaustivamente abordadaa em diversos artigos espíritas então desnecessário me estender.
Terceiro, a questão da posessão favor ler o artigo:
http://www.espirito.org.br/portal/artigos/paulosns/possessao.html
Por fim, se a doutrina contiver equívocos , a meu ver, não haveria nenhum problema.
Se tudo o que está ali é absolutamente verdadeiro porque Kardec admitiu a possibilidade de que se ventualmente  a ciência viesse contradizer as informações codificadas que se ficasse com a ciência..
Ora, se ele tinha certeza sobre a verdade de tudo o que codificou porque abrir esta possibilidade?
Admitir que a ciência pudesse vir a contradizer algo que ele mesmo codificou é por outro lado admitir que porventura poderiam haver coisas a serem reformuladas, portanto idéias que posteriormente poderiam se constatar como equivocadas.
Insistimos em dar ao Espiritismo uma blindagem que sabiamente o nobre codificador não deu, talvez por uma questão ainda de apego ou ego , como se admitir que na doutrina existem erros diminuísse a grandeza de seus ensinamentos.
No mais repito, esta é a forma como você enxerga a doutrina, me desculpe Moura mas penso diferente.
Simples assim, é o caso apenas de se dizer: tudo bem, é um direito que lhe convém.
Pq é tão difícil permitir que o outro pense de forma diversa e não use os nossos "óculos"?
Moura, faço um estudo sistêmico da doutrina e estas são minhas conclusões, vc tem as suas, ponto acho que é muito mais pedagógico deixar as pessoas pensarem, não concordo com muitos comentários seus mas os respeito.
É a tua busca, a tua verdade..
Se tudo o que estivesse na doutrina fosse sentido da mesma forma para que o fórum?
Bastaria a leitura, não?
Não entrei no grupo para me dizerem como pensar, não vim atrás de mestres ou professores, vim em busca de compartir impressões e tentar conhecer novas formas de pensar, tentar me esforçar para ver as coisas por outros ângulos, pelos olhos do outro e sentir a tua verdade.
Acho que é isso que nos acresce e engrandece e fico muito feliz quando através de uma reflexão interna vejo as coisas de forma diversa pois a pior doença é a teimosia e o engessamento mental.
Tenho aprendido muito no fórum não com pessoas que me dizem como pensar mas com todos que desprentensiosamente deixam suas impressões, sem nenhuma pretensão de que o próximo mude de opinião, mas deixando ele livre para crer no que lhe convém.

Então encerro com a mesma frase que comecei a resposta:
 entendi mas penso de forma diversa..
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 27 de Janeiro de 2012, 21:34
Só uma observação, até os comentários de Kardec inseridos nos livros foram publicados com o aval dos Espíritos Superiores, já que os livros são deles e não de Kardec.

Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: psi em 27 de Janeiro de 2012, 21:46
...Insistimos em dar ao Espiritismo uma blindagem que sabiamente o nobre codificador não deu, talvez por uma questão ainda de apego ou ego , como se admitir que na doutrina existem erros diminuísse a grandeza de seus ensinamentos...

Olá Susana. Assino com você. Em um determinado tópico, eu assinalei dois erros científicos comprovados pela nossa ciência atual atribuídos ao espírito Galileu em A Gênese.

Os espíritos superiores responsáveis pela codificação, por mais conhecimento que tivessem, estavam longe de tudo saber. Aliás, está na própria doutrina a seguinte afirmação:

Questão 613:... Os próprios Espíritos estão longe de tudo conhecer, e sobre o que não conhecem  podem ter também opiniões pessoais mais ou menos sensatas...
 

Um abraço

PSI
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 27 de Janeiro de 2012, 21:48
Hebe,
Desculpe a ignorância mas onde está escrito que os comentários de Kardec foram sumetidos a algum tipo de análise por parte dos Espíritos Superiores..
Nunca li nada a respeito mas se tiver então retiro minha afirmação e peço minhas sinceras desculpas.
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 27 de Janeiro de 2012, 21:50
Na própria codificação
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 27 de Janeiro de 2012, 21:53
Olá PSI,
É exatamente sobre isso que me referi.
Por acaso o Espiritismo perde sua força por conta disso?
A meu ver não, é natural, somos seres imperfeitos.
E por mais que pareça uma heresia dizer isso, kardec também era.
Alma nobre, evoluída porém não era ainda um Espírito Puro ou Perfeito e portanto sujeito à falhas.
Tenho um profundo respeito e admiração pelo codificador mas não concordo muito com esta "aura mística" que se criou em torno dele.
Abraços
Susana

Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 27 de Janeiro de 2012, 21:55
Entendi, se você puder fazer a gentileza de me dizer o trecho , agradeceria.
Desculpe, não é preguiça mas é que são 5 livros, então gastaria horas para achar uma informação de que vc já dispõe.
Se pudesse compartilhar ficaria muito grata.
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 27 de Janeiro de 2012, 22:01

Desculpe-me Susana mas o mesmo tempo que você tem eu tenho.

Também trabalho estudo.

Não há nenhuma postura de mistificação de Kardec. Ele mesmo disse que nada dele mesmo foi escrito a Codificação é dos Espíritos Superiores, por isso até o termo Kardecista é completamente errado.

Tinha um extremo cuidado ao publicar qualquer linha que fosse. Essa era postura de Kardec, qualquer Espírita sabe disso. E nos alertava quanto a aceitar qualquer coisa vinda dos Espíritos.

Outra coisa que nos alertava era contra o fanatismo, dizia que seria pior até do que a oposição ao Espiritismo. Tudo isto está publicado nos livros.
Um abç
Hebe
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 27 de Janeiro de 2012, 22:18
Entendi, é que da forma que você falou imaginei que você soubesse "de cabeça" onde estava o techo.
Longe de mim importuná-la e lhe tomar o tempo, mas se um dia , por acaso, durante seus estudos, se deparar com a informação que você apresentou, por favor, compartilhe no fórum.
Aproveito para solicitar a outros foristas o mesmo, claro, dentro de suas possiblidades.
Vai que alguém também leu isso e se lembre de onde está?
Estou de mudança e sem meus livros, mas assim que estiver com eles em mãos irei procurar sua afirmação, pois mesmo que não encontre ,no final, nunca é demais estudar a doutrina.
Já li diversas vezes a doutrina mas posso ter deixado algo passar despercebido, mas tenho certeza de que deve estar lá, afinal você não iria postar algo que não tivesse certeza.
Assim que achar eu posto.

Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 27 de Janeiro de 2012, 22:24
Pode ler no  "O que é o Espiritismo" e em sistemas no LM além de tipos de  Espíritas no mesmo livro. O LM tem um verdadeiro manual sobre como o Espírita deve se comportar diante das manifestações e como devem divulgar os Espiritismo.

Você já deve ter lido se estudou a Codificação. Com certeza alguém trará o trecho, se eu encontrar eu trago entre aspas para você.

Um abç
Hebe

Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 27 de Janeiro de 2012, 22:25
A propósito e quanto " A Gênese"?
Se nem Kardec, nem os espíritos erraram, como explicar as contradições científicas encontradas na Gênese?
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 27 de Janeiro de 2012, 22:28
Psi te responde isso se realmente tiver fundamento, penso que é a área de estudo científica dele, não minha. Não posso afirmar se há ou não erro.

Um abç
Hebe


Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 27 de Janeiro de 2012, 22:31
Não é disso que falei...
Estou perguntando onde , na codificação, que está escrito que os comentários vindo de Allan Kardec, foram submetidos ao aval dos Espíritos antes de serem publicados.
Tenho a impressão de que ele simplesmente comentou suas impressões, não vejo Kardec como alguém inseguro que precisasse submeter sua opinião aos espíritos para ver se estavam certas mesmo.
O que entendo das leituras é que ele dividia o que achava, sua análise pessoal sobre os ensinamentos e experiências realizadas.
Mas de qualquer forma posso estar equivocada e desconhecer que antes de publicar sua opinião ele questionava aos Espíritos Superiores se era isso mesmo.
O problema é que vai que o aval viesse do espírito que exprimiu diversos equívocos científicos na obra " A Gênese", acho que não adiantaria muito né...
Porque o tal aval viria de alguém que também erra, portanto, caímos na mesma situação..
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 27 de Janeiro de 2012, 22:38
Eu não posso avaliar se há erros ou não sobre uma matéria que eu desconheço, seria leviano da minha parte. Psi deve saber o que diz, deve ter pesquisado, porém deve encontrar alguém a altura com o mesmo conhecimento que ele para debater o assunto. Não é o meu caso.
Para se criticar uma obra deve estudá-la e tudo conhecer sobre o assunto, parafraseando Kardec.

A crítica também não é encarada por mim de forma nociva, apenas não vou dizer que há erros nos estudos de Psi ou de Kardec se eu não tenho conhecimento pra isso.


Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Edil Curvelo em 27 de Janeiro de 2012, 22:58
Sendo sincero, eu particularmente, não coloco minha mão no fogo por nenhum dos dois; nem por tudo que está na codificação e bem menos ainda pelo que diz nossa ciência. A primeira, segundo minha opinião pelo menos, teve que à época, suprimir e adaptar devido às limitações dos homens, a perseguição religiosa, a otimização da difusão da doutrina, etc., e isso certamente gerou implicações variadas. Já a segunda, manipula e divulga muitas das coisas não só sobre bases ainda capengas, como também sob segundos interesses. 

Para todos os efeitos e pelo jeito por muito tempo ainda, fico com a assertiva sábia do codificador, que está na minha assinatura.

Um abraço,
Edil
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 27 de Janeiro de 2012, 23:02
Concordo.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Firmino de Souza em 28 de Janeiro de 2012, 02:40
E  o blog já até divulgou mensagem de Alan Kardec em espirito psicografada.

http://blogdosespiritos.com.br/2011/07/11/em-espirito-allan-kardec-corrige-texto-do-evangelho-sobre-maria-de-nazare/
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Matheus RA em 28 de Janeiro de 2012, 04:41
Boa Noite a todos.

Todos nós temos visões e opiniões de acordo com o nosso conhecimento e nosso estado atual.

Allan Kardec,um homem de seu tempo.Tinha as dele...
Os Espíritos Superiores também...porem e provável que a dos ¨ espíritos ¨tenham mais sobre a verdade da vida espiritual..que a minha...que só estou vendo a tela do notebook.

Neste mundo,de muita ignorância e de muitos com interesses próprios.
Temos que buscar e tentar achar a verdade.Da maneira que podemos...

Para mim...até que se prove ao contrario.O espiritismo e mais um tipo de filosofia de vida...como tantas as outras.

Sinceramente...nunca vi o CUEE funcionando e nem tenho informação de seu uso moderno.
Em minha percepção o fato e que muitos espiritas ainda acham e agem como o espiritismo fosse uma seita religiosa.
E o fato e que o espiritismo em pleno 2012...e conhecido por uma pequena parcela da sociedade mundial...e geralmente formada por Brasileiros...esta muito longe de ser uma verdade mundial ou consenso espiritual(FATO estatístico).

Se o espiritismo tem carater de religião,naturalmente ele vai se modifica,evoluir,progredir,agregar ideias...porém,isto não e tão visto.

Afinal...aquilo tudo era cabalmente formado por espíritos superiores e kardec nunca errou...
Isto e um belo axioma religioso.A fé cega.

Agora me digam...aonde estar os documentos da codificação espirita...sobre como,aonde...e quem foram os meios de tal comunicação...deveria ter papeis...anotações....tudo da epoca...papeis velhos e afins(Eu amo historia...)

Foi queimado...se perdeu...o que ocorreu...

Existe muita coisa e muito trabalho...
Eu sinceramente...olho os autores como um nome..ou uma linha...mas busco avaliar mais os trabalhos...

Hoje credito a razão,aos meus amigos..que diziam que o espiritismo e pseudo ciência..
Temos que sair desta zona de conforto e ir pesquisar...e ver o que realmente podemos fazer para o progresso da doutrina espirita..que 150 anos depois...ainda não passa de uma seita de uma pequena parcela da população do globo...

Como diz um amigo meu...não tou querendo ofender os espiritas nervosinho(eu era um...rsrs)

Abração galera.
Inté
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 28 de Janeiro de 2012, 09:07
Matheus eu sugiro a você e a quem mais tenha dúvida sobre falas e documentos originais de Kardec que pesquisem, entre em contato com a FEB , perguntem pelos originais, estudem a história do Espiritismo, vejam os possíveis erros que consideram, fundamentem sem apenas repetir que foi descoberto erro. Kardec deixou isso bem aberto, nunca fechou a Codificação totalmente.

Mais uma coisa, o Espiritismo não é religião.

Quanto a argumentação dos erros apontados do autor do tópico,  é o que está em questão aqui, dê a sua opinião a respeito.

Um abç
Hebe

PS: Eu não estou "nervosinha", apenas sugiro a pesquisa.  :D

Ah!!! o primeiro livro que eu li foi "O que é o Espiritismo", gostei da argumentação e da logica de Kardec, depois disso fui estudar as outras obras até finalmente frequentar um Centro.
Antes eu estava no ateísmo. Se a principio, quando me foi apresentado os livros, alguém me dissesse que se tratava de uma religião garanto a você que eu nem leria a primeira linha.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Edil Curvelo em 28 de Janeiro de 2012, 12:18
Para mim...até que se prove ao contrario.O espiritismo e mais um tipo de filosofia de vida...como tantas as outras.

Não concordo. Apesar de sua eventuais limitações, vejo o espiritismo como uma realidade muito bem fundamentada.

Abraço,
Edil
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 28 de Janeiro de 2012, 13:36
susana, me responda: E onde fica o CUEE?
Será que para você o CUEE só foi levado a efeito para as comunicações dos Espíritos que não eram superiores e que também participáram quando evocados?
Não maninha, o CUEE se alastra e a priori,m para as comunicações dos Espíritos Superiores e também para as opiniões de Kardec.
Por isso trás o criterium de Verdade (com V maiúsculo).
Nada há em nenhuma das obras básicas que não tenha sofrido este processo, mesmo as poucas opiniões dadas pelo codificador.
Podemos ver esta explicação logo a início de OLE na carta dos Espíritos ao codificador e depois numa colocação do próprio Allan Kardec.
Dessarte, decai a sua afirmativa.
Abração,
Moura

Repito: entendi mas penso de forma diversa..
Não vou me estender..existem diversas questões na doutrina,inclusive no próprio LE, onde Kardec exprime suas considerações pessoais sobre as respostas dos espíritos.
Estas considerações não são frutos dos "Espíritos Superiores" mas de Kardec, ser humano,  portanto sujeito à falhas.
Segundo, existem diversas aberrações científicas na obra " A Gênese", exaustivamente abordadaa em diversos artigos espíritas então desnecessário me estender.
Terceiro, a questão da posessão favor ler o artigo:
http://www.espirito.org.br/portal/artigos/paulosns/possessao.html
Por fim, se a doutrina contiver equívocos , a meu ver, não haveria nenhum problema.
Se tudo o que está ali é absolutamente verdadeiro porque Kardec admitiu a possibilidade de que se ventualmente  a ciência viesse contradizer as informações codificadas que se ficasse com a ciência..
Ora, se ele tinha certeza sobre a verdade de tudo o que codificou porque abrir esta possibilidade?
Admitir que a ciência pudesse vir a contradizer algo que ele mesmo codificou é por outro lado admitir que porventura poderiam haver coisas a serem reformuladas, portanto idéias que posteriormente poderiam se constatar como equivocadas.
Insistimos em dar ao Espiritismo uma blindagem que sabiamente o nobre codificador não deu, talvez por uma questão ainda de apego ou ego , como se admitir que na doutrina existem erros diminuísse a grandeza de seus ensinamentos.
No mais repito, esta é a forma como você enxerga a doutrina, me desculpe Moura mas penso diferente.
Simples assim, é o caso apenas de se dizer: tudo bem, é um direito que lhe convém.
Pq é tão difícil permitir que o outro pense de forma diversa e não use os nossos "óculos"?
Moura, faço um estudo sistêmico da doutrina e estas são minhas conclusões, vc tem as suas, ponto acho que é muito mais pedagógico deixar as pessoas pensarem, não concordo com muitos comentários seus mas os respeito.
É a tua busca, a tua verdade..
Se tudo o que estivesse na doutrina fosse sentido da mesma forma para que o fórum?
Bastaria a leitura, não?
Não entrei no grupo para me dizerem como pensar, não vim atrás de mestres ou professores, vim em busca de compartir impressões e tentar conhecer novas formas de pensar, tentar me esforçar para ver as coisas por outros ângulos, pelos olhos do outro e sentir a tua verdade.
Acho que é isso que nos acresce e engrandece e fico muito feliz quando através de uma reflexão interna vejo as coisas de forma diversa pois a pior doença é a teimosia e o engessamento mental.
Tenho aprendido muito no fórum não com pessoas que me dizem como pensar mas com todos que desprentensiosamente deixam suas impressões, sem nenhuma pretensão de que o próximo mude de opinião, mas deixando ele livre para crer no que lhe convém.

Então encerro com a mesma frase que comecei a resposta:
 entendi mas penso de forma diversa..
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: LuizFrancisco em 28 de Janeiro de 2012, 16:25
Não maninha, o CUEE se alastra e a priori,m para as comunicações dos Espíritos Superiores e também para as opiniões de Kardec.
Por isso trás o criterium de Verdade (com V maiúsculo).
Nada há em nenhuma das obras básicas que não tenha sofrido este processo, mesmo as poucas opiniões dadas pelo codificador.
Podemos ver esta explicação logo a início de OLE na carta dos Espíritos ao codificador e depois numa colocação do próprio Allan Kardec.
Dessarte, decai a sua afirmativa.
Abração,
Moura
[


Olá a todos,
Olá Moura,
Neste ponto eu fico com o pensamento da Susana. Explico:

Somente no caso (sobre possessão), que ela trás para verificação:

Sabemos nós que os Espíritos Superiores somente falam do que sabem e podem responder. Logo se responderam e passou pelo CUEE (pelo criterium de Verdade com V maiúsculo), não podem se desdizerem.

Na questão 473 do Livro dos Espíritos, temos a resposta - III POSSESSOS
473. Pode um Espírito, momentaneamente, revestir-se do invólucro de uma pessoa viva, quer dizer, introduzir-se num corpo animado e agir em substituição ao Espírito que nele se encontra encarnado?
-- O Espírito não entra num corpo como entras numa casa; ele se assimila a um Espírito encarnado que tem os seus mesmos defeitos e as suas mesmas qualidades, para agir conjuntamente; mas é sempre o Espírito encarnado que age como quer sobre a matéria de que está revestido. Um Espírito não pode substituir-se ao que se acha encarnado, porque o Espírito e o corpo estão ligados até o tempo marcado para o termo da existência material.
Aí vamos por partes:
Questão 473 - O Espírito não entra no corpo como entra numa casa e; Um Espírito não pode substituir-se ao que se acha encarnado.
RE - Dez/1863 - Um caso de Possessão Senhorita Julie:
(...) Ele [o espírito] declara que, querendo conversar com seu antigo amigo,   aproveitou de um momento em que o Espírito da Senhora A..., a sonâmbula, estava   afastado de seu corpo, para se colocar em seu lugar. (...)
P. Que fez durante esse tempo o Espírito da senhora A...? – R. Estava lá, ao   lado, me olhava e ria de ver-me nesse vestuário.

A resposta está bem clara, e completamente oposta na obra:Jan/1868 – A Gênese - capítulo XIV, Os Fluidos.

47. - Na  obsessão, o Espírito atua exteriormente, com a ajuda do seu perispírito, que  ele identifica com o do encarnado, ficando este afinal enlaçado por uma como  que teia e constrangido a proceder contra a sua vontade.

Na possessão,  em vez de agir exteriormente, o Espírito  atuante se substitui, por assim dizer, ao Espírito encarnado; toma-lhe o corpo  para domicílio, sem que este, no entanto, seja abandonado pelo seu dono, pois  que isso só se pode dar pela morte. A  possessão, conseguintemente, é sempre temporária e intermitente, porque um  Espírito desencarnado não pode tomar definitivamente o lugar de um encarnado,  pela razão de que a união molecular do perispírito e do corpo só se pode operar  no momento da concepção.
De posse momentânea do corpo do encarnado, o Espírito se serve  dele como se seu próprio fora: fala pela sua boca, vê pelos seus olhos, opera com seus braços,  conforme o faria se estivesse vivo. Não é como na mediunidade falante, em que o  Espírito encarnado fala transmitindo o pensamento de um desencarnado; no caso  da possessão é mesmo o último que fala e obra; quem o haja conhecido em vida,  reconhece-lhe a linguagem, a voz, os gestos e até a expressão da fisionomia.

    A única verdade doutrinária que ficou entre as duas é que um Espírito  desencarnado não pode tomar definitivamente o lugar de um encarnado, pela razão  de que a união molecular do perispírito e do corpo só se pode operar no momento  da concepção.
Abraços,
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 28 de Janeiro de 2012, 16:34
Ok mano Luiz Francisco, mas repare bem e irá encontrar a reposta que avisa que mesmo a possessão se dá pela anuência do obsedado.
No caso ele já se encontra sem forças para resistir. mas ao início do processo que se deu pela obsessão simples ele a tinha.
Abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: LuizFrancisco em 28 de Janeiro de 2012, 16:42
Ok mano Luiz Francisco, mas repare bem e irá encontrar a reposta que avisa que mesmo a possessão se dá pela anuência do obsedado.
No caso ele já se encontra sem forças para resistir. mas ao início do processo que se deu pela obsessão simples ele a tinha.
Abraços,
Moura

Olá a todos,

Olá Moura,
Concordo com a sua colocação e acrescentaria ainda o início do item 48 da Gênese (cap. XIV - fluidos), da qual colo abaixo:

48. - Na obsessão há sempre um Espírito malfeitor. Na possessão pode tratar-se de um Espírito bom que queira falar e que, para causar maior impressão nos ouvintes, toma do corpo de um encarnado, que voluntariamente lho empresta, como emprestaria seu fato a outro encarnado.

Abraços,
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 28 de Janeiro de 2012, 16:48
Exatamente meu mano Luiz.
por isso, nos casos em que a possessão seja benígna, cumpre que se fique atento para os motivos pelos quais houve a possessão benígna.
Geralmente são casos onde a importância do ensino, e a rapidez de que prive tal ensino, segundo o pensar dos Espíritos Superiores, dão ao Espírito possesor, este caráter de exceção.
Boa lembrança.
Abração,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Vitor Santos em 28 de Janeiro de 2012, 17:34
Olá

Allan Kardec nunca disse a ninguém que o seu trabalho não estava sujeito ao erro. Pelo contrário, ciente da sua própria falibilidade e da falibilidade dos espíritos, o codificador da doutrina espirita procurou encontrar métodos de confirmação, que minimizassem, tanto quanto possível,  o erro.

Para além de tudo o mais, Kardec avisa no ESE que tudo o que tem consequências morais foi confirmado com muito cuidado, mas que tudo o que sai dessa área deve ser considerado como opinião pessoal.

Assim sendo, existem erros a corrigir nas obras de Kardec, na área da ciência material, não obstante os elevados conhecimentos de Rivail, para a sua época. Esses erros devem ser corrigidos através do método cientifico convencional.

Quando aos erros em relação às coisas do espírito, não sendo da área da ciência material, pelo menos por enquanto, é preciso alguém que actue da mesma forma do que actuou Kardec.

Não basta a credibilidade pessoal do médium ou do estudioso, como em ciência não basta a credibilidade pessoal do cientista. E os cientistas não se sentem melindrados com isso, tal os médiuns e os estudiosos das coisas do espírito não se devem sentir. O erro não implica má fé. Nós, por vezes, erramos completamente convencidos de que estamos certos, porque não dispomos de dados suficientes que nos permitam descobrir o erro.

Nas coisas do espírito o rigor ainda é mais importante do que na área da ciência, pois é uma área em que há ainda mais dúvidas. A confusão, a mistificação e a charlatanice são muito frequentes e não é nada fácil separar o trigo do joio. O ideal seria vivermos num mundo de sábios bem intencionados, em que bastasse a credibilidade pessoal de cada um para atestar a verdade. Mas, nesse caso, não seriam necessários tribunais, nem avaliações ou testes. Obviamente o nosso mundo não é assim. Quando se deturpa propositadamente ou por negligência a verdade das boas coisas, pratica-se um crime de grande gravidade contra a humanidade. E tanto mais grave quanto mais lida ou ouvida for a pessoa que pratica esse crime.

Quando se descobre um erro grosseiro numa teoria, essa teoria cai toda por terra. Os sacerdotes e discípulos descuidados são muito mais responsáveis pelo ateísmo do que os ateus e cépticos.

Face ao exposto, nas coisas do espírito, eu aceito como verdade (verdade sempre aproximada, porque não acredito em certezas absolutas, neste mundo) tudo aquilo que for demonstrado com dados objectivos,  claros e independentes do nome e da credibilidade pessoal dos que investigaram.  A verdade não pode depender de um pessoa, senão morre com o corpo de carne da mesma. Também não pode depender do interesse material, de modo que as pessoas não possam encontrar motivações suspeitas, em vez da pura intenção de informar o próximo, passando-lhe o que nós aprendemos, de forma o mais isenta possível.

bem hajam
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 28 de Janeiro de 2012, 19:11
Belo post Vitor,
Realmente Kardec nunca fechou a codificação como absoluta.

Em matéria de ciência, ela é relativa e muda conforme o adiantamento do homem. Kardec também deixou isso bem a vontade.

A terra já foi plana, depois não, a física quântica balançou a física clássica e assim por diante.

Por isso teve o cuidado em dizer no cap.3 do LM

"Isto pelo que nos diz respeito. Os que desejem tudo conhecer de uma ciência devem necessariamente ler tudo o que se ache escrito sobre a matéria, ou, pelo menos, o que haja de principal, não se limitando a um único autor. Devem mesmo ler o pró e o contra, as críticas como as apologias, inteirar-se dos diferentes sistemas, a fim de poderem julgar por comparação.

Por esse lado, não preconizamos, nem criticamos obra alguma, visto não querermos, de nenhum modo, influenciar a opinião que dela se possa formar. Trazendo nossa pedra ao edifício, colocamo-nos nas fileiras. Não nos cabe ser juiz e parte e não alimentamos a ridícula pretensão de ser o único distribuidor da luz. Toca ao leitor separar o bom do mau, o verdadeiro do falso." Allan Kardec
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: hcancela em 28 de Janeiro de 2012, 21:41
Olá amigos(as)


Perdoem não ter lido todas as opiniões, mas a onde estão,os Erros de Allan Kardec?

Já agora gostaria de lembrar que o Espiritismo não foi ( Feito ou inventado por Kardec) mas sim Codificado á custa de muito trabalho e perseverança,e se as pessoas não querem perceber o Espiritismo tudo bem , porque o Espiritismo não chama ninguém e muito menos diz do tipo...Venham que nós somos os melhores e curamos quem for ás casas Espíritas.

O Espiritismo é fé raciocinada e para isto requer estudo, perseverança e sem qualquer ideia pré-definida. O Espiritismo é também do tipo...Percebe tudo bem, não percebe tudo bem na mesma e siga o seu caminho, seja ele qual for, e seja muito feliz. Muito simples.

Saudações fraternas
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 29 de Janeiro de 2012, 15:22
Há de se reparar também o que se segue:
OLE:
"Os Espíritos anunciam que os tempos marcados pela Providência para uma manifestação universal estão chegados e que, sendo os ministros de Deus e os agentes da sua vontade, cabe-lhes a missão de instruir e esclarecer os homens, abrindo uma nova era para a regeneração da Humanidade. (Sendo assim aqui o codificador elenca a plêiade que lhe transferiu os ensinos como estando na classe dos Espíritos Superiores).
Este livro é o compêndio dos seus ensinamentos. Foi escrito por ordem e sob ditado dos Espíritos Superiores para estabelecer os fundamentos de uma filosofia racional, livre dos prejuízos do espírito de sistema.
Nada contém que não seja a expressão do seu pensamento e não tenha sofrido o seu controle. A ordem e a distribuição metódica das matérias, assim como as notas e a forma de algumas partes da redação constituem a única obra daquele que recebeu a missão de o publicar.

O que já se vê aqui, neste excerto que falo das informações primárias que se tem em OLE já desmonta qualquer opinião em contrário já que leva a assinatura de seu codificador.
Vão por terra afirmações que denotam total desconhecimento da obra básica e mesmo da Doutrina, já que não se valem deste trecho e afirmam em contradita.

Mas não para por ai: Outros falam que kardec agiu solito, sem nenhum controle, então vejamos:
"Ocupa-te, com zelo e perseverança, do trabalho que empreendeste com o nosso concurso, porque esse trabalho é nosso. Nele pusemos as bases do novo edifício que se eleva e que um dia deverá reunir todos os homens num mesmo sentimento de amor e caridade; mas, antes de o divulgares, revê-lo-emos juntos, a fim de controlar todos os detalhes.
Estaremos contigo sempre que o pedires, para te ajudar nos demais trabalhos, porque esta não é mais do que uma parte da missão que te foi confiada e que um de nós já te revelou.
Entre os ensinamentos que te são dados há alguns que deves guardar somente para ti, até nova ordem; avisar-te-emos quando chegar o momento de os publicar. Enquanto isso, medita-o, a fim de estares pronto quando te avisarmos."

Como se pode antever, foram os Espíritos Superiores, que deixaram como uma ordenação ao codificador que, nem tudo o que lhe fôora passado poderia ser publicado, logo, aqui está o porque de se dizer que a doutrina não disse tudo.
Junte-se a esta, outra afirmação da mesma procedência, que já postei reiteradamente, e se não mais cometerá o erro primário de se afirmar em contradita.
Vê-se mais, quando se quer ver com olhos de ver: compreende-se sem custo algum que houve revisão e que dela, como anunciado, participaram Espíritos deste jaez:
São João Evangelista, Santo Agostinho, São Vicente de Paulo,
São Luiz, O Espírito da Verdade, Sócrates, Platão, Fénelon,
Franklin, Swedenborg
, etc.

Ora, é de se concluir, que sendo Espíritos de classe muito superior a nossa, não estamos nós em condições de saber, moralidade ou conhecimento, para contraditá-los.
A força que alguns fazem para desdizer oque aqui está exposto demonstra apenas o caráter da ignorância doutrinária em que estão.
A questão que se insinua, até hoje sem uma reposta dos contraditores, é: Por que o fazem? qual a razão, além do reconhecido desconhecimento doutrinário, poderia leva-los a este azo?
A estas não serei eu a responder, mas sim, a consciência de todos, já que podemos enganar a muitos mas por pouco tempo, mas que nunca nos podemos enganar.
Abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Diegas em 30 de Janeiro de 2012, 09:20
'...eu assinalei dois erros científicos comprovados pela nossa ciência atual atribuídos ao espírito Galileu em A Gênese...'

Olá


Participei de tópicos sobre 'os erros de Kardec', e ninguem me convenceu de que tenham realmente ocorrido - não é cegueira e nem má vontade. Comentaram sobre a origem das luas de Marte e não há nada que contradiz o que fora enunciado, confundiram uma notinha de rodapé da Editora como se fora escrita por Kardec ou Galileu, e sobre a impossibilidade de um cometa (constituido de agua e gelo) atingir o nosso planeta - há noticias de asteroides que colidiram com a superficie terrestre.

Enfim, quais seriam esses dois erros ?



Abç


Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 30 de Janeiro de 2012, 11:01
Diegas,
Tem muito tempo que li a Gênese, na época também li vários artigos espíritas que apontavam inconsistências na obra A Gênese.
Estou de mudança, sem livros  e meio que na correria sem muito tempo para pesquisar os artigos na internet, mas o PSI , segundo um de seus comentários, já postou aqui no grupo algo nesse sentido, facilitando portanto o trabalho de busca.
Dê uma pesquisada no google que você encontrará vários artigos, alguns de contraditores do espiritismo , outros dos próprios espíritas.
Faz alguns anos que li os artigos então talvez seja interessante também pesquisar textos mais antigos.
No mais quanto à questão da lua em marte leia a citação abaixo por favor:
"  Contradição científica: Há luas em Marte?

NÃO: Quem afirmou isso foi o espírito do falecido cientista Galileu! – “O número e o estado dos satélites de cada planeta têm variado de acordo com as condições especiais em que eles se formaram. Alguns não deram origem a nenhum astro secundário, como se verifica com Mercúrio, Vênus e Marte (2)...”(A Gênese, cap 6. 26, FEB).

SIM: Porém, 15 anos depois....tiveram que acrescentar uma nota de rodapé nesse mesmo livro a respeito dessa questão 26: “(2) Nota da Editora: Em 1877, foram descobertos dois satélites de Marte: Fobos e Deimos.” (A Gênese, cap 6. 26,FEB).

Observação: Galileu Galilei quando estava vivo fez uso do telescópio e daqui mesmo da Terra conseguiu descobrir os satélites de Júpiter, montanhas e crateras na Lua e etc, porém, depois de falecido, fora corpo, lá no espaço não conseguiu ver as duas luas de Marte?! "

Na época estava fazendo um estudo sobre Marte e encontrei esta informação em um site que não me lembro e salvei no computador para estudo.
É única coisa que tenho à mãos sobre sua pergunta mas depois , caso não encontre nada, posso procurar alguns artigos e postar aqui.
Diegas, apenas para lembrar, isso em nada desmerece a doutrina, é apenas um chamado para nós.
Me preocupo muito quando em mundo onde tudo é realativo, inclusive "a verdade" vejo tentativas de dogmatizar a doutrina como se tudo o que estivesse ali fosse uma verdade incontesti.
Vivemos na ilusão da dualidade, nada, absolutamente nada, é uma verdade absoluta, nem mesmo a ciência, pois basta olhar para nossa história e ver quantas vezes nossos cientistas teveram que voltar atrás e mudar de idéia, derrubando conceitos tidos como verdade.
Por isso que não confio nem cegamente na doutrina, nem na ciência pois a mesma ciência que se encarregaria de ajustar eventuais equívocos na doutrina espírita, também é falha.
Devemos sim, na dúvida, ns socorrermos da ciência, pois naquele momento ela é "a verdade" mais segura, mas sempre tendo em mente, que até a ciência falha.
Em quem confiar então?
Razão por razão, a de todas nós é falha, inclusive a do mais conceituado cientista como já foi constatado inúmeras vezes ao longo da nossoa história.
Eu, prefiro crer que diante do nosso atraso estágio evolutivo, tudo o que aprendemos por mais perfeito que nos pareça será sempre uma pálida idéia "da verdade".
Mesmo a doutrina espírita ainda é para nós, crianças, uma alegoria afinal não se poderia pretender que seres como nós ainda imersos na ignorância tivéssemos a pretensão de descobrir as grandes verdades do universo.
Ainda estamos ouvindo a história da sementinha( que certamente é melhor do que a da cegonha) mas ainda nos falta muito para ter um conhecimento mais próximo da verdade.
A doutrina espírita é o mais avançado que poderíamos ter para a  época, mas devo afirmar,existe muito mais nos aguardando.
Somos seres multidmensionais vivenciando uma realidade bidimensional , que acham que levantaram "os véus" apenas com a doutrina espírita.
No máximo ela foi um  passo de infinitos que nos aguardam ela não é nem o meio nem o fim, apenas início de uma longa caminhada.
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 30 de Janeiro de 2012, 13:03
O comentário foi de Galilei, e não o podemos julgar um Espírito Superior, mas sim um Espírito que ainda investido de certa materialidade deu ao fato a razão de seu conhecimento.
por certo a susana nos brinda com um comentário inteligente e acertado.
abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Danilo Henrique em 30 de Janeiro de 2012, 13:18
Citar
Observação: Galileu Galilei quando estava vivo fez uso do telescópio e daqui mesmo da Terra conseguiu descobrir os satélites de Júpiter, montanhas e crateras na Lua e etc, porém, depois de falecido, fora corpo, lá no espaço não conseguiu ver as duas luas de Marte?! "

Suzana, isto em nada me espanta, posto que não é do fato de estarmos desencarnados que nos sobrevém todo o conhecimento e toda a liberdade de investigar tudo quanto seja do nosso interesse, muito menos a liberdade ir a qualquer lugar do espaço, se bem entendi o seu comentário.

Isso não muda o fundo do seu comentário, mas apenas creio que os Espíritos que supervisionaram a comunicação de Galilei lhe reservaram a liberdade de falar o que estava de acordo com o seu conhecimento, que ainda era mais atrasado, e deixaram ao homem o encargo de descobrir a verdade.

Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Diegas em 30 de Janeiro de 2012, 13:48
Citação de: Susana Fernandes link=topic=40109.msg256180#msg256180
“O número e o estado dos satélites de cada planeta têm variado de acordo com as condições especiais em que eles se formaram. Alguns não deram origem a nenhum astro secundário, como se verifica com Mercúrio, Vênus e Marte (2)...”(A Gênese, cap 6. 26, FEB).

Olá


Suzana, atente bem: Não deram origem/formaram as luas, o que não significa afirmar a inexistencia das mesmas. Na realidade, as luas foram 'capturadas' por Mercurio, Venus e Marte - pela atração magnetica/gravitacional, as luas vagueavam 'perdidas' no espaço. Muito diferente se deu com a nossa Lua que se formou/originou a partir de transformações geologicas de nosso planeta, ou seja, num passado bem remoto, houve uma grande transformação planetária, com o desprendimento de uma parte, e a consequente formação da lua.

Percebe que são dois eventos totalmente diferentes - o da captura e o da formação tendo como protagonista o proprio planeta ?


Abç




Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 30 de Janeiro de 2012, 21:06
Olá Diegas,
A captura da lua por Marte ainda está no campo da especulação, é apenas uma de diversas teorias.
Lei por favor:
http://www.solarviews.com/portug/phobos.htm
"Alguns cientistas especulam que Fobos e a outra lua de Marte, Deimos, são asteróides capturados. No entanto, outros cientistas apontam evidências que contrariam esta teoria. Fobos mostra padrões estriados que são provavelmente fracturas causadas pelos impactos que provocaram as maiores crateras desta lua."
Mais:
http://www.estadao.com.br/noticias/vida,explosao-catastrofica-pode-ter-dado-origem-a-uma-das-luas-de-marte,612656,0.htm
"A origem das duas luas de Marte, Fobos e Deimos, é um antigo enigma para a ciência. Uma hipótese propõe que ambas seriam asteroides capturados pela gravidade marciana.
Outros cenários propõem que ambas as luas se formaram onde estão, por meio da aglomeração de material expelido do planeta após um grande impacto ou dos restos de uma lua destruída pela atração de Marte."

De qualquer forma, foi como te disse.
Assim que tiver me organizado, posto os artigos que li sobre as incoerências científicas da obra em questão para aprofundamento do estudo.
Tem muitos anos que li  e teria que procurar com calma mas me comprometo a enviar para o fórum todo o material que encontrar abordando esta matéria.
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 30 de Janeiro de 2012, 21:10
Olá Danilo,
Esta citação não é minha.
Também não me espanta, apenas colei o texto na íntegra.
Não me detive muito nesta parte final mas na resposta pois para mim o texto tem uma conotação um pouco jocosa e ( como disse não lembro a fonte) mas algo me diz que era de algum grupo contraditor da doutrina.
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: psi em 31 de Janeiro de 2012, 02:20
Olá amigos. Gostaria apenas de enfatizar que os erros existentes em a Gênese não devem ser atribuídos à Kardec , e sim à Galileu, espírito comunicante, mesmo que esses erros sejam advindos de suas teorias ou opiniões pessoais.

Seguem abaixo os erros:

1- As condições pelas quais se efetuou a desagregação da Lua lhe permitiram pouco afastar-se da Terra, e a constringeram a permanecer perpetuamente suspensa em seu céu, como uma figura ovóide cujas partes mais pesadas formavam a face interior voltada em direção à Terra, e cujas partes menos densas ocuparam o ponto mais alto, designando por este nome o lado oposto à Terra, que assim se conserva saliente, voltado para o céu.
Isto é o que causa o fato de que este astro conserve sempre a mesma face voltada para nós.     


Comentário de Kardec: Esta teoria da Lua explica, pela lei da gravitação, a razão pela qual esse astro apresenta sempre a mesma face voltada para a Terra. Seu centro de gravidade, em lugar de estar no centro da esfera, encontrando-se sobre um dos pontos de sua superfície, e por conseguinte, atraído em direção à Terra por uma força maior que as partes mais leves, a Lua produziria o efeito das figuras chamadas João-teimoso, que se levantam constantemente sob sua base... Embora seja racional e científica esta teoria, como ainda não pode ser verificada por qualquer observação direta, não pode ser aceita senão a título de hipótese, e como idéia que poderá servir de baliza para a ciência.   


Comentário do tradutor J. Herculano Pires: Fazem-se críticas indevidas à Kardec no tocante à Teoria da Lua. Mas este capítulo foi tirado de comunicações de Galileu dadas na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas através da psicografia de Camille Flamarion.
Kardec adverte tratar-se apenas de uma teoria que, embora com aspecto científico, ainda não fora confirmada. Registra-a por ser a única, na época, a dar uma possível explicação do fenômeno de rotação lunar... As comunicações mediúnicas, mormente sobre questões científicas, não podem ser aceitas sem comprovações. 



2- Quanto aos cometas...por sua natureza fluídica, hoje bem constatada, não é de se temer um choque violento; pois, no caso em que um deles encontrasse a Terra, seria esta que passaria através do cometa, como através de um nevoeiro.   


Esses equívocos apresentados por Galileu, cuja publicação na doutrina se deu pela permissão dos espíritos superiores, prova que estes também desconheciam tais fatos, pois não teria sentido se publicar nas obras doutrinárias aquilo que se sabia incorrer em um erro científico.
Isso prova que os espíritos superiores estavam longe de conhecer todas as leis do Universo, pois se assim fosse, seriam espíritos puros.   

   
Um abraço


PSI             
     
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Diegas em 31 de Janeiro de 2012, 09:26
A captura da lua por Marte ainda está no campo da especulação, é apenas uma de diversas teorias...'

Olá, Susana


Não importa se a captura da lua de Marte encontra-se no campo da especulação - isto é problema que um dia que a nossa Ciencia terá de resolver. O que tem que se levar em consideração é que em momento algum Galileu ignorou a existencia das luas dos planetas citados. Se examinar com atenção perceberá que a polêmica levantada encontra-se na colocação indevida do texto de rodapé da editora, aliás, sem qualquer necessidade ou justificativa. Os criticos, em sua maioria, se prendem a esse texto, que distoa completamente de todo o pensamento de Galileu.

Então, era sobre a captura desses satelites que ele se referia. Evento diverso do ocorrido com a formação/origem da nossa Lua. Revelações prematuras para os seculo XIX XX e XXI ?

Se toda revelação fosse depender do avanço cientifico dos encarnados a Espiritualidade estaria inerte, imobilizada, de mãos atadas.  Aliás, se a Espiritualidade tivesse tomado a decisão da não-revelação nem a Doutrina Espirita teria sido revelada.


Abç
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Danilo Henrique em 31 de Janeiro de 2012, 09:53
Olá Danilo,
Esta citação não é minha.
Também não me espanta, apenas colei o texto na íntegra.
Não me detive muito nesta parte final mas na resposta pois para mim o texto tem uma conotação um pouco jocosa e ( como disse não lembro a fonte) mas algo me diz que era de algum grupo contraditor da doutrina.
Abraços
Susana

nesse caso, me desculpe  :-\
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Danilo Henrique em 31 de Janeiro de 2012, 10:01
psi

Citar
Isso prova que os espíritos superiores estavam longe de conhecer todas as leis do Universo, pois se assim fosse, seriam espíritos puros.

De acordo com O Livro dos Espíritos, os espíritos que estão na categoria "superiores" reúnem a ciência, a sabedoria e a bondade. Deveríamos imaginar que o conhecimento terrestre da astronomia atual é mais avançado que o conhecimento da espiritualidade no século XIX?

Me pareceu estranha essa afirmação, porque O Livro dos Espíritos, ditado pela falange de Espíritos Superiores, não discorre senão de explicações cabais das principais leis do universo.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Diegas em 31 de Janeiro de 2012, 10:11
Olá, Psi

Isto é o que causa o fato de que este astro conserve sempre a mesma face voltada para nós.

Em astrodinâmica, acoplamento de maré acontece quando uma face de um objeto astronômico sempre está voltada para um segundo outro objeto. Esse fenômeno acontece, por exemplo, no sistema Terra-Lua, em que a Lua tem uma face voltada permanentemente para a Terra. Visto da Terra, o satélite apresenta fases e exibe sempre a mesma face (situação designada como acoplamento de maré), fato que gerou inúmeras especulações a respeito do teórico lado escuro da Lua, que na verdade fica iluminado quando estamos no período chamado de Lua nova.



Não há erro: os comentarios de Kardec, Herculano e os cientistas não contradizem Galileu.


Citar
2- Quanto aos cometas...por sua natureza fluídica, hoje bem constatada, não é de se temer um choque violento; pois, no caso em que um deles encontrasse a Terra, seria esta que passaria através do cometa, como através de um nevoeiro.   

E quando ocorreu um choque violento de um cometa com a Terra, em que data eles se encontraram ?

Natureza fluidica = agua suja + gelo. Ou seja, o atrito atmosferico desacelaria a velocidade do cometa, desfragmentando-o, evitando, dessa forma, qualquer impacto violento com a superficie


Abç
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 31 de Janeiro de 2012, 10:50
Meus manos,
ao falarmos em Espíritos Superiores, e contrastarmos outras classes para com eles, devamos primeiro compreender que em se tratando de Espíritos Superiores e Espíritos Puros, que ambos estão sob a mesma ordem que é a  SEGUNDA ORDEM – ESPÍRITOS BONS.
Ora, então uns não estão longe dos outros posto que pertencem a uma mesma ordem, estão apenas em classes diferentes porque uma tem um fim especial enquanto a outra atende também, a casos fortuitos ou excepcionais como é o Caso dos Espíritos Superiores.
Enquanto o estudante de doutrina não tiver isso apascentado em sua mente,  ficará mais difícil não cometer erros que vemos comumente serem cometidos, mas sem conotação de haver neles algo mais que desconhecimento destas minudências.
Abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: LuizFrancisco em 31 de Janeiro de 2012, 11:07
Meus manos,
ao falarmos em Espíritos Superiores, e contrastarmos outras classes para com eles, devamos primeiro compreender que em se tratando de Espíritos Superiores e Espíritos Puros, que ambos estão sob a mesma ordem que é a  SEGUNDA ORDEM – ESPÍRITOS BONS.
Ora, então uns não estão longe dos outros posto que pertencem a uma mesma ordem, estão apenas em classes diferentes porque uma tem um fim especial enquanto a outra atende também, a casos fortuitos ou excepcionais como é o Caso dos Espíritos Superiores.
Enquanto o estudante de doutrina não tiver isso apascentado em sua mente,  ficará mais difícil não cometer erros que vemos comumente serem cometidos, mas sem conotação de haver neles algo mais que desconhecimento destas minudências.
Abraços,
Moura

Olá a todos,

Olá Moura,

Talvez o amigo não atentou ao que escreveu:
Questão - 101.  TERCEIRA ORDEM ESPÍRITOS IMPERFEITOS.
Questão - 107 - SEGUNDA ORDEM ESPÍRITOS BONS.
Questão - 112 - PRIMEIRA ORDEM ESPÍRITOS PUROS.

Logo, não procede o que trouxe,
Abraços,


Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 31 de Janeiro de 2012, 11:19
Mano Luiz, realmente cometi um erro ao colocar os Espíritos de Segunda Ordem na mesma classe dos Puros, que formam classe única.
A falta da revisão que sempre faço, me fez não ver este pecadilho antes da postagem.
Obrigado pela correção.
mas note que em sua postagem o amigo só nos fala em ordens de Espíritos e estas colocações apenas reforçam o erro que cometi antes já que os Superiores, pertencem à Classe dos Bons Espíritos, enquanto os Puros formam Classe e ordem distintas.
Abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Danilo Henrique em 31 de Janeiro de 2012, 13:00
Oras, não é mais fácil pensar que os espíritos superiores não se incomodaram em transmitir conhecimentos que estavam reservados ao futuro, do que pensar que eles eram ignorantes no assunto?
Penso que a verdade existe para ser investigada, e não para ser entregue de bandeja, principalmente numa circunstância em que a revelação dessa verdade nada acrescenta no objetivo.
A Gênese, ao meu ver, não é um livro de revelações científicas, mas um complemento da codificação do ponto de vista científico.
Não entendo por que atrelam tanta importância a estas passagens, se são citadas como exemplos, para na realidade explicar algo de maior importância no contexto das mensagens. Por que tanta importância em consagrar a letra?

Revelar a verdade, em certas circunstâncias, nem sempre é a atitude mais sábia. Acredito, com alguma razão, que não era intenção dos Espíritos Superiores causar impactos ou perturbar a marcha do progresso científico com revelações fora do tempo. O progresso tem um curso certo que deve ser respeitado.

No livro a gênese, nota-se que Kardec possui uma liberdade muito maior de expor os conhecimentos da sua época, e talvez não houvesse uma forma mais eficaz de codificar esta parte da doutrina.

A doutrina espírita não é ensinamento de Kardec. É o ensinamento da falange do Espírito da Verdade. Não há erros nos princípios codificados. Pode haver, sim, defeitos de linguagem, dissonâncias culturais devido à época e informações científicas desatualizadas. Mas não há erros na doutrina dos Espíritos! Mesmo que haja pequenas divergências, como esta eu considero, as bases são inabaláveis.

A letra mata. O espírito vivifica.

abraços!
 


Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 31 de Janeiro de 2012, 16:54
Mano Danilo,
quero dizer que penso no mesmo matiz, porém colocaria apenas um consertinho no seu texto.
Não se trata de não terem se "incomodado", não mesmo, tratou-se apenas de fazerem o que lhes foi pedido.
Vejamos em ESE:
"Os Espíritos Superiores procedem, nas suas revelações, com extrema prudência. Só abordam as grandes questões da doutrina de maneira gradual, à medida que a inteligência se torna apta a compreenderas verdades de uma ordem mais elevada, e que as circunstâncias INTRODUÇÃO são propícias para a emissão de uma ideia nova. Eis porque, desde o começo, eles não disseram tudo, e nem o disseram até agora, não cedendo jamais à impaciência de pessoas muito apressadas, que desejam colher os frutos antes de amadurecerem. Seria, pois, inútil, querer antecipar o tempo marcado pela Providência para cada coisa, porque então os Espíritos verdadeiramente sérios recusam-se positivamente a ajudar. Os Espíritos levianos, porém, pouco se incomodando com a verdade, a tudo respondem. É por essa razão que, sobre todas as questões prematuras, há sempre respostas contraditórias (...)"
Abração,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Danilo Henrique em 31 de Janeiro de 2012, 17:12
Perfeito mano....até que enfim vc concordou comigo  :D :D :D
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 31 de Janeiro de 2012, 17:21
hehehe nada disso maninho,
venho concordando com você, apenas no outro tópico fiz um conserto para deixar mais clara a idéia que o amigo trouxe e que eu concordei.
abração,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: psi em 01 de Fevereiro de 2012, 05:10
...Não há erro: os comentarios de Kardec, Herculano e os cientistas não contradizem Galileu...

Olá Diegas

Vemos sempre a mesma face da Lua porque a velocidade de rotação do satélite em torno de seu eixo coincide com a sua velocidade de translação em torno da Terra (aproximadamente 27 dias). Bem diferente do que disseram Galileu e Kardec.

Dependendo do tamanho do cometa, o impacto de seus fragmentos com a superfície poderia causar uma tragédia. Veja o estrago que os fragmentos do cometa Shoemaker-Levy 9 fizeram em Júpiter. A sua natureza é fluídica, pero no mucho.  ;D

Um abraço

PSI     
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: psi em 01 de Fevereiro de 2012, 05:45
Oras, não é mais fácil pensar que os espíritos superiores não se incomodaram em transmitir conhecimentos que estavam reservados ao futuro, do que pensar que eles eram ignorantes no assunto?

Olá Danilo.

Se o objetivo era deixar que o conhecimento viesse num futuro próximo, a melhor opção seria o silêncio. Por que, então, permitir que uma teoria científica equivocada fizesse parte da doutrina?


Um abraço

PSI
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Diegas em 01 de Fevereiro de 2012, 09:53
'...Bem diferente do que disseram Galileu e Kardec.

Psi

Galileu reporta a desagregação da Lua, num período bem remoto, quando da formação desse satélite. Ele sugere a figura de um ovoide, dando-nos uma imagem aproximada do desprendimento da Terra - um imenso cone de massa incandescente lançado para a estratosfera/ionosfera - assim como Kardec utilizou-se do brinquedo 'João-bobo' - para dar ideia ao extraordinario fenomeno geologico. Após o desprendimento, que levou milhares de anos, temos a Lua e a Terra estabilizados, com a Lua girando sobre o proprio eixo e uma das faces voltadas para o nosso planeta.


Citar
Dependendo do tamanho do cometa, o impacto de seus fragmentos com a superfície poderia causar uma tragédia. Veja o estrago que os fragmentos do cometa Shoemaker-Levy 9 fizeram em Júpiter. A sua natureza é fluídica, pero no mucho.  ;D

As condições dos planetas Jupiter e Terra são bem diversas.
Poderia descrever quais foram os prejuizos causados em Jupiter ?
Não queria subestimar, mas não há como aferir um acontecimento desse porte sem um aparelhamento adequado - a nossa Ciencia - tadinha - encontra-se longe até do que ocorre no fundo dos oceanos - somente agora estão a descobrir alguns tipos de peixes e a riqueza marinha.

 - Oh, houve um impacto !!
Que tragédia causou: A população jupiteriana desapareceu ? O planeta explodiu ? Será que derrubou alguma torre gemea ? Ou será que adentrou a atmosfera jupiteriana como se fora uma chuvinha de verão, bem refrescante e ao prazer tropical ?  8)

Esse evento astronomico encontra-se fora de um controle ou uma supervisão espiritual ? Ou faz parte de processos rotineiros, com determinados propositos ?

Abç
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Danilo Henrique em 01 de Fevereiro de 2012, 11:29

Olá Danilo.

Se o objetivo era deixar que o conhecimento viesse num futuro próximo, a melhor opção seria o silêncio. Por que, então, permitir que uma teoria científica equivocada fizesse parte da doutrina?


Um abraço

PSI

PSI, você utilizou a palavra "equivocada", mas para você, o que são teorias corretas?
Temos alguma garantia de que as teorias atuais expressam a verdade? Você acredita que se as teorias atuais estivessem descritas na Gênese, no futuro alguém não poderia, com uma teoria mais avançada, questionar as de hoje, e como você, afirmar que os princípios doutrinários estão errados? Se eu admitisse o que o amigo afirma, não seria possível modelar qualquer exposição teórica com base na ciência, e seria melhor que Allan Kardec não tivesse escrito A Gênese.
Não ignore, caro amigo, que a ciência é uma roda em movimento. E o espiritismo procurando sempre o respaldo da ciência, necessariamente também deve estar sempre em movimento. Nada pode ser expresso de forma absoluta, a não ser a verdade absoluta. Mas como eu já disse, a verdade absoluta deve estar sempre em investigação. E mesmo as coisas que hoje são verdadeiras, amanhã podem ser falsas. Sabendo destas coisas, que Allan Kardec, na sua extrema prudência, afirma:
“Se a ciência descobrir coisas que contrariem o que está na codificação, não hesite, fique com a ciência.”

Abraços!
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: psi em 01 de Fevereiro de 2012, 14:07
...Allan Kardec, na sua extrema prudência, afirma:
“Se a ciência descobrir coisas que contrariem o que está na codificação, não hesite, fique com a ciência.”

Olá Danilo

Nesses dois casos que eu citei, é o melhor a fazer.

Um abraço

PSI
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 01 de Fevereiro de 2012, 17:01
Na verdade a afirmativa de Kardec  é esta: Quando a ciência houver provado cabalmente que um ensino prestado nas obras codificadas estiver em erro para com ela, o Espiritismo não terá escrúpulos em adota-lo.
Nota-se facilmente que o codificador se refere às coisas da ciência e não às coisas morais.
Abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Danilo Henrique em 01 de Fevereiro de 2012, 17:50
Na verdade a afirmativa de Kardec  é esta: Quando a ciência houver provado cabalmente que um ensino prestado nas obras codificadas estiver em erro para com ela, o Espiritismo não terá escrúpulos em adota-lo.
Nota-se facilmente que o codificador se refere às coisas da ciência e não às coisas morais.
Abraços,
Moura

Obrigado Moura por trazer as palavras corretas.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: blogdosespiritos em 02 de Fevereiro de 2012, 10:57
Caros Moura e Danilo,

Aqui é Francisco Madureira, participante do Blog dos Espíritos.

Queria contribuir exatamente deixando claro que sim, é o espírito que vivifica. E por isso é que é necessário entender que há erros "do espírito", e não da palavra, em alguns trechos da Codificação.

Porque há um texto assinado por Espíritos Superiores no Livro dos Espíritos significa que toda a obra foi revisada integralmente por eles? Não seria "entregar de bandeja", manos? ;)

Como é que é possível admitir estar correto o trecho do ESE que diz que Espíritos superiores "chicotearão os rebeldes e forçarão sua vontade"? Jesus chicoteou alguém? Forçou a vontade de algum discípulo? Ou convidava a todos e dava o exemplo?

Entendo que o Espiritismo significa para muitos (e para mim também significou) táboa de salvação diante de tantas impropriedades religiosas que se fazem com o Cristianismo. Mas querer radicalizar e atribuir a ele perfeição é trazer de volta o risco da fé cega que Kardec tanto combateu com seu brilhante trabalho de pesquisa.

Brilhante, porém imperfeito. Assim como o trabalho da maioria dos homens de valor que já passaram pela Terra, que seguem Jesus sem ainda tê-lo alcançado -e que nosso orgulho (e não o deles!) eleva a um altar ilusório e irreal, tão ao gosto da Mitologia e tão distante da Ciência e do livre pensar.

Abraços fraternos a todos,

Francisco
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: blogdosespiritos em 02 de Fevereiro de 2012, 11:01
Rosino Caporice é meu nome e faço parte do Blog dos Espíritos, como membro mais velho, 68 anos.

Por ser o mais experiente, peço licença para assumir pessoalmente a responsabilidade das explicações que se seguem.

Por mais de 42 anos, tenho pesquisado nossa Doutrina, tanto em seu aspecto literário, quanto fenomênico, como já explicado. Li e estudei mais de 300 obras de cunho Espírita, desde a Codificação, às que se seguiram após Kardec, como Leon Denis, até as mais recentes.

Pesquiso há mais de 35 anos alguns fenômenos Espíritas, através de trabalhos de cunho mediúnico, confirmando cada vez mais a realidade de tais fenômenos.

Muito embora seja um adepto de Sócrates, tendo a convicção de que quanto mais conheço, compreendo o quanto tenho que aprender, esforço-me para usar da melhor maneira, em relação ao Espiritismo, o pouco que sei.

A única vaidade que posso ter, é a da mais profunda honestidade com que faço isso, pois nunca usufruí de qualquer benefício pessoal com a Doutrina.

Quanto ao desejo de poder, os trabalhos de assistência a Espíritos nas mais variadas situações de sofrimento, em que tenho participado por mais de 35 anos, avisam-me constantemente da total incongruência de tal comportamento.

Exatamente em função dessas experiências, tenho a mais absoluta certeza do quanto tenho a aprender e evoluir.

Mas aprendi também, que por menor que seja a luz de um mínimo conhecimento como o meu, sobre Espiritismo, ela não deve ficar sob o alqueire.

Se Deus fez o Universo de átomos, foi, também, para nos ensinar que nossa perfeição se constituirá de pequenos aprendizados, que devemos sempre repartir com todos.

Não conseguimos sequer imaginar o tamanho de nosso egoísmo se, ao termos recebido de Kardec e da Doutrina Espírita, a dádiva da compreensão do Deus Amor, do Deus Consolador de Jesus, tivéssemos a intenção de guardá-la só para nós.

Em meu nome e de meus companheiros, quero dizer que estamos muito satisfeitos com tudo o que o Fórum Espírita nos proporcionou, cumprindo, a nosso ver, com a finalidade de sua criação: um espaço para debates, em busca da Verdade, através de troca de idéias, mesmo que às vezes pareçam conflitantes.

Num momento, em que nossa Doutrina carece de meios para que possa se estabelecer um amplo diálogo, possibilitando, mesmo que em pequena escala, critérios universais para os estudos espíritas, o Fórum Espírita nos proporcionou tal oportunidade.

O que vemos, são os inúmeros veículos atuando sozinhos, não dando a chance da intercomunicação. Cada um com sua opinião, e pronto.

Por isso o nosso agradecimento a todos que nos brindaram com suas opiniões.

Especialmente ao Moura, pela sua educação e respeito, que mesmo discordando de nossas idéias, sempre mostrou seu alto espírito democrático. Moura, são pessoas como você e seus companheiros, que ajudam, mesmo com nossas enormes imperfeições, chegarmos à Verdade. O V é em sua homenagem.

Aos que mesmo discordando, queiram nos acompanhar, criticar educadamente, concordar ou discordar, ajudando-nos com o diálogo, colocamos também nosso blog (http://www.blogdosespiritos.com.br), à disposição, onde temos nossas colocações a respeito de nossa Doutrina colocadas de forma bem mais completas. E isso inclui você amigo Moura.

No tocante a alguns pouquíssimos comentários deselegantes, de cunho pessoal, também agradecemos, pois nos ajudaram a reforçar nosso aprendizado referente ao que não fazer: jamais julgar ofensivamente, principalmente, sem o necessário conhecimento de causa, como também nos ensina Kardec.

Muito embora nós Espíritas não sejamos melhores do que ninguém, é preciso zelar pela nossa Doutrina.

Ao nosso ver, colocações desrespeitosas em ambientes acessíveis ao coletivo, como a Internet, podem provocar uma ideia errada, não contra nós, mas contra o Espiritismo.

Quanto aos comentários relativamente aos nossos artigos, analisaremos com muito carinho, e colocaremos nossas respostas em nosso blog e se o Fórum nos permitir, como o tem feito, também por aqui.

De coração obrigado a todos, continuando a contar com suas importantes participações.

Rosino Caporice e os componentes do Blog dos Espíritos
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: blogdosespiritos em 02 de Fevereiro de 2012, 11:21
Amigo Moura,

Talvez possamos ter dado a impressão de querer desmerecer tanto a Kardec, quanto nossa Doutrina. Felizes com a firme defesa do Espiritismo por todos, queremos nos desculpar.

Para que você e os leitores do Fórum tenham melhor ideia de nosso entendimento em relação à Doutrina Espírita, pedimos licença para deixar com vocês o seguinte artigo:


OS PERFEITOS E INTOCÁVEIS POSTULADOS ESPÍRITAS

1)   Definimos como Postulados Espíritas as verdades ensinadas pela Doutrina que, por suportarem qualquer análise dentro do critério da Fé Racional e dos Atributos de Deus, são Verdades perfeitas, inabaláveis e, portanto intocáveis.

2)   São ainda Verdades que dão perfeita base ao alicerce, às colunas e às vigas do edifício doutrinário Espírita, que uma vez seguidas, jamais permitirão qualquer erro.

3)   Esses Postulados permitem, que, em uma vez sendo seguidos, venhamos a detectar qualquer afirmação que desvirtuem o Espiritismo, venham de onde vier.

4)   Vamos baseá-los no que Kardec diz no capítulo II - Deus, item 19, de A Gênese;

Citar
"Deus é, pois, a suprema e soberana inteligência; é único, eterno, imutável, imaterial, onipotente, soberanamente justo e bom, infinito em todas as suas perfeições, e não pode deixar de ser assim.

"Tal é o eixo sobre o qual repousa o edifício universal; é o farol do qual os raios se estendem sobre o universo inteiro, O ÚNICO QUE PODE GUIAR O HOMEM EM SUA PESQUISA DA VERDADE. AO SEGUI-LO, NÃO SE EXTRAVIARÁ NUNCA; E SE TEM SE DESENCAMINHADO COM TANTA FREQUÊNCIA, É POR NÃO TER SEGUIDO O CAMINHO QUE LHE É INDICADO.

"Tal é também o critério INFALÍVEL de todas as doutrinas filosóficas e religiosas: para julgá-las, o homem tem um PARÂMETRO RIGOROSAMENTE EXATO NOS ATRIBUTOS DE DEUS, E ELE PODE AFIRMAR, COM CERTEZA, A SI MESMO, QUE TODA TEORIA, TODO PRINCÍPIO, TODO DOGMA, TODA CRENÇA E TODA PRÁTICA QUE ESTEJA EM CONTRADIÇÃO COM UM SÓ DESTES ATRIBUTOS, QUE TENDA NÃO SÓ A ANULÁ-LOS, MAS SIMPLESMENTE A ENFRAQUECÊ-LOS, NÃO PODE ESTAR COM A VERDADE.

"EM FILOSOFIA, EM PSICOLOGIA, EM MORAL, EM RELIGIÃO, NADA HÁ DE VERDADEIRO QUE NÃO ESTEJA CONFORME AS QUALIDADES ESSENCIAIS DA DIVINDADE. A RELIGIÃO PERFEITA SERIA AQUELA DA QUAL NENHUM ARTIGO DE FÉ ESTIVESSE EM OPOSIÇÃO COM ESTAS QUALIDADES, DA QUAL TODOS OS DOGMAS POSSAM SUPORTAR A PROVA DESTE CONTROLE, SEM DELE RECEBER NENHUMA CONTRADITA.” (todos os destaques são nossos).

Postulado A) Atributos de Deus:
A análise de Kardec é perfeita. Nada a acrescentar.

Postulado B) Fora da Caridade não há Salvação:
Além de ser colocado como a principal verdade Espírita, esta foi a principal verdade ensinada por Jesus. Portanto também nada a comentar.

Postulado C) Evolução Espiritual:
1)   Deus é dotado da suprema capacidade de amar, de fazer o bem, tem a suprema inteligência e sabedoria, é onisciente e onipotente e é supremo em sua justiça, além de outras coisas.

2)   Logo fica óbvio que Deus não pode fazer nada de errado, pois se assim não fosse ele não seria dotado da suprema perfeição, e não seria Deus.

3)   Então ele nos ama, protege, faz sempre o melhor para nós, é justo com todos nós, quer o nosso supremo bem e tem competência para fazer isso tudo, pois é onipotente.

4)   Qualquer ideia, afirmação, ou dogma que contrarie isso, contraria a todos esses atributos de Deus, e pela afirmação de Kardec está errado e deve ser corrigido.

5)   Logo a Evolução Espiritual é uma necessidade, pois só através dela podemos chegar à perfeição, sendo perfeitamente felizes.

Postulado D) Lei da Reencarnação:
1)   Conforme análise do Postulado C, Deus tem que criar um jeito para que a Evolução Espiritual se concretize.

2)   E esse jeito é a Lei da Reencarnação, caso contrário todos os Atributos de Deus perderiam sua validade, e cairíamos no mesmo problema.

Postulado E)  Imortalidade do Espírito
1)   Se já está mais do que provado, das mais diversas maneiras, que a reencarnação é um fato, então a imortalidade do Espírito também está;

2)   Pois para reencarnar é preciso que ele sobreviva, para poder renascer.

Postulado F) Lei de Causa e Efeito e a Perfeição de Nossa Consciência:
1)   Andam juntas, porque é analisando a Lei de Causa e Efeito, que nossa Consciência sabe se estamos agindo certo ou não, e toma as providências para nos corrigir.

2)   Isso porque sendo perfeita, a Lei de Causa e Efeito permite que nossa Consciência nos
julgue com perfeição, educando-nos também com perfeição, ao nos levar a nossa correção.

Só como um exemplo, por que podemos afirmar que Deus não castiga.
a)   Primeiro porque castigar é ruim e Deus não pode praticar um ato ruim (Espíritos superiores, mais próximos de Deus, portanto, também não devem castigar).
b)   Segundo, onde estaria a bondade, o amor e a justiça de Deus, se tendo ele capacidade mais que suficiente para nos educar, fosse nos castigar?
c)   Onde ficaria sua Caridade e seu espírito de perdão?
d)   Podemos com segurança e dentro da mais perfeita verdade dizer que quem afirma isso está errado, e tem que se corrigir, dentro dos Atributos de Deus?
e)   Com certeza, se quisermos estar com a verdade, sim.
f)   Mas tais afirmações existem em todas as obras da Codificação? Sim!
g)   Por tudo o que vimos dos atributos de Deus, explicados por Kardec na própria Codificação, tal afirmação é um erro, e como ele também afirma, tem que ser corrigido?
h)   Obviamente sim. 
i)   Então onde está o erro em obedecer ao próprio Kardec?

Postulado G) Fé Racional
"Fé verdadeira é somente aquela que pode encarar a razão face a face em todas as épocas da humanidade."
1)   Não existe caminho mais perfeito para analisar e chegar à Verdade, pelo menos em nosso atual estágio evolutivo, que os Atributos de Deus.

2)   Da mesma forma que para praticar o amor não há caminho mais perfeito que a Caridade, para se conhecer a Verdade o caminho são os Atributos de Deus.

3)   São caminhos infalíveis, que permitem que mesmo pessoas ainda tão carentes de evolução como nós façam sempre o bem e o certo, desde que nos esforcemos.

4)   A fé por si só é emoção pura. Sem a razão para controlá-la, podemos chegar aos desatinos, como é tão comum.

5)   Colocando, porém, a razão no controle da fé, da mesma maneira que devemos colocar a fé no controle da razão, podemos, mesmo sendo imperfeitos, agir sempre certo, ou seja, com perfeição, mesmo ainda imperfeitos.

6)   E isso não é utopia, pois quem afirmou foi Jesus, ao dizer que somos deuses, e pedir que fôssemos perfeitos como nosso Pai Celestial é perfeito.

7)   Poderia o Mestre ter se enganado?



Obs: Estimada amiga Suzana:

Com a racionalização da fé e os Atributos de Deus, é possível sim chegar à verdade. Se a Ciência erra tanto e tem que constantemente mudar de opinião, é porque ela deixou Deus de lado.

E a grande verdade é que ela já chegou a Deus, tanto pela Física das Partículas, quanto pela Cosmologia, como já admitem alguns geniais cientistas e, até pela Genética.

Não o Deus antropomórfico das religiões, mas uma Deus como Inteligência Cósmica, exatamente como na visão Espírita de Deus.

Porém ao se comportarem como os sacerdotes em sua ortodoxia religiosa, criaram o mito da ortodoxia científica, engessando-se nela.

Dizem que tudo que não passe pelo crivo de tal ortodoxia não é Ciência, mas Filosofia, esquecendo-se que todas as Ciências surgiram de princípios filosóficos.

Da mesma forma, se nós Espíritas continuarmos a fixar nossa atenção nos mitos que criamos, e esquecermos de Deus e seus Atributos, acabaremos ficando como os cientistas: sem rumo. Seria uma forma indireta, por causa do mito, de esquecermos de Deus: valorizar mais o mito, do que Deus.

Como vemos, Kardec cometeu sim seus erros. E todos contrariam os Atributos de Deus. Mas da mesma forma, com excepcional genialidade, ele nos deixou um perfeito roteiro nos Atributos de Deus e na Fé Racional, para que jamais viéssemos a perder o rumo, corrigindo tanto os erros dele, como os nossos.

Corrigir erros nunca é desmerecer, seja o que for. Ao contrário, é reforçar, por aperfeiçoar o conteúdo.

Os Postulados Espíritas são perfeitos. Mas a Doutrina como um todo não é, e pode, e deve, sim ser aperfeiçoada, para que chegue o mais próximo possível da perfeição.

E o melhor, é que todos nós podemos participar disso, unindo-nos em torno de Jesus e do Espírito da Verdade no restabelecimento das verdades Evangélicas.

Relembremos que se a perfeição se faz por pequenas conquistas, será também a união das pequenas ajudas de cada um de nós que restabelecerão o Evangelho, através do Espiritismo.

Outras verdades inabaláveis existem no Espiritismo. Mas as que colocamos são suficientes para mostrar nosso respeito e admiração a Kardec, e até obediência aos seus reiterados avisos da necessidade de permanecermos alertas quanto a erros existentes em seu mais que admirável trabalho e também nos nossos (pouco admiráveis).

Perguntamos: em tempos de Internet, por que não aproveitar bem isso para criarmos um novo critério de concordância, reavivando o consenso universal sobre fatos e argumentos, mais que sobre opiniões e juízos de valor? Dialogaríamos não com alguns, mas com milhares de possíveis participantes, pelo bem do Evangelho e do Espiritismo, fazendo fazer as análises pelos Atributos de Deus e pela Fé Racional, para estarmos sempre dentro desta perfeita orientação de Kardec?

Um grande abraço a você Moura e a todos.

Rosino Caporice e companheiros do Blog dos Espíritos


Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 02 de Fevereiro de 2012, 11:50
Aos companheiros do Blog dos espíritos,
Muito obrigada pelas palavras!
Concordo com tudo o que foi escrito, sem tirar uma vírgula.
"Os Postulados Espíritas são perfeitos. Mas a Doutrina como um todo não é, e pode, e deve, sim ser aperfeiçoada, para que chegue o mais próximo possível da perfeição."

Foi sempre isso que tentei passar nos meus comentários.
Existem erros na doutrina mas tais erros não apequenam o seu valor, muito pelo contrário.
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 02 de Fevereiro de 2012, 12:11
"Como é que é possível admitir estar correto o trecho do ESE que diz que Espíritos superiores "chicotearão os rebeldes e forçarão sua vontade"? Jesus chicoteou alguém? Forçou a vontade de algum discípulo? Ou convidava a todos e dava o exemplo?"

Quando li o ESE a primeira vez fiquei encantada, porém depois de relê-lo algumas vezes encontrei alguns trechos nesse sentido e fiquei confusa.
Como um espírito superior, imbuído de nobres sentimentos poderia se referir desta forma a seus irmãos?
De qualquer forma , mesmo com a doutrina, continuo utilizando o ensinamento de Paulo que aplico quando leio outras obras: leia tudo e retenha o que for bom.
Abraços
Susana
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Danilo Henrique em 02 de Fevereiro de 2012, 12:20
Caros Moura e Danilo,

Aqui é Francisco Madureira, participante do Blog dos Espíritos.

Queria contribuir exatamente deixando claro que sim, é o espírito que vivifica. E por isso é que é necessário entender que há erros "do espírito", e não da palavra, em alguns trechos da Codificação.

Porque há um texto assinado por Espíritos Superiores no Livro dos Espíritos significa que toda a obra foi revisada integralmente por eles? Não seria "entregar de bandeja", manos? ;)

Como é que é possível admitir estar correto o trecho do ESE que diz que Espíritos superiores "chicotearão os rebeldes e forçarão sua vontade"? Jesus chicoteou alguém? Forçou a vontade de algum discípulo? Ou convidava a todos e dava o exemplo?

Entendo que o Espiritismo significa para muitos (e para mim também significou) táboa de salvação diante de tantas impropriedades religiosas que se fazem com o Cristianismo. Mas querer radicalizar e atribuir a ele perfeição é trazer de volta o risco da fé cega que Kardec tanto combateu com seu brilhante trabalho de pesquisa.

Brilhante, porém imperfeito. Assim como o trabalho da maioria dos homens de valor que já passaram pela Terra, que seguem Jesus sem ainda tê-lo alcançado -e que nosso orgulho (e não o deles!) eleva a um altar ilusório e irreal, tão ao gosto da Mitologia e tão distante da Ciência e do livre pensar.

Abraços fraternos a todos,

Francisco


Caro Francisco, antes de tudo, peço-lhe desculpas por ter agido por puro preconceito, e lhe tratado como um iniciante no estudo da doutrina. Mas não pude evitar essa impressão, pelo tanto que sua exposição me impactou a razão. Agora que você complementou a sua exposição, revelando as tuas razões, posso fazer uma análise mais justa.

Quando lí o Livro dos Espíritos pela primeira vez, eu também fiquei, assim como o irmão, surpreso com algumas passagens, cujo espírito, de fato, como você o diz, pareciam contradizer o que a doutrina ensinava. A tomar principalmente, a forma ríspida e arrogante com que alguns espíritos pareciam responder algumas questões. Isso prova que não deixei de examinar criticamente o que eu li.
Com o passar do tempo, caro Francisco, notei que não se trata de uma contradição, mas sim de "formas de comunicação e linguagem", que em nada alteram o fundo das mensagens. Estas "formas" são adaptáveis à época, ao local e à cultura. Acho exagero taxá-las como erro, pois isto faz desmérito das obras de Kardec. É como se você propusesse que fosse feita uma nova codificação, o que ao meu ver é um exagero. O tempo e a força das coisas encarregar-se-ão, acredito, de polir estas pequenas distorções para as novas obras que virão, que não podem causar abalo doutrinário, como você o diz, já que não alteram o fundo dos princípios.

A codificação não tem que ser corrigida. Ela é como é, e creio que foi feita exatamente da forma que Deus providenciou. Está de acordo com o tempo e as circunstâncias que foi escrita. Ela deve ser, porém, sempre complementada com novas obras, somando-lhes ao teu alicerce novos conhecimentos na doutrina.

Chegamos, desse modo, a algum lugar? Se o X da questão é se a codificação deve ser corrigida, acredito que não, pelos motivos que falei, e considere que isso tem o valor de uma opinião pessoal ,de quem ao contrário, está apenas começando a estudar a doutrina. Abraços.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 02 de Fevereiro de 2012, 14:05
Pois é Blog,
todas as mensagens são de Espíritos Superiores ou avalizadas por eles.
Logo não há erros nem de palavras.
Para se ter a prova basta que se estude o início do LE, ou o item dois da introdução ao estudo da doutrina em ESE.
abraços,
Moura

Caros Moura e Danilo,

Aqui é Francisco Madureira, participante do Blog dos Espíritos.

Queria contribuir exatamente deixando claro que sim, é o espírito que vivifica. E por isso é que é necessário entender que há erros "do espírito", e não da palavra, em alguns trechos da Codificação.

Porque há um texto assinado por Espíritos Superiores no Livro dos Espíritos significa que toda a obra foi revisada integralmente por eles? Não seria "entregar de bandeja", manos? ;)

Como é que é possível admitir estar correto o trecho do ESE que diz que Espíritos superiores "chicotearão os rebeldes e forçarão sua vontade"? Jesus chicoteou alguém? Forçou a vontade de algum discípulo? Ou convidava a todos e dava o exemplo?

Entendo que o Espiritismo significa para muitos (e para mim também significou) táboa de salvação diante de tantas impropriedades religiosas que se fazem com o Cristianismo. Mas querer radicalizar e atribuir a ele perfeição é trazer de volta o risco da fé cega que Kardec tanto combateu com seu brilhante trabalho de pesquisa.

Brilhante, porém imperfeito. Assim como o trabalho da maioria dos homens de valor que já passaram pela Terra, que seguem Jesus sem ainda tê-lo alcançado -e que nosso orgulho (e não o deles!) eleva a um altar ilusório e irreal, tão ao gosto da Mitologia e tão distante da Ciência e do livre pensar.

Abraços fraternos a todos,

Francisco
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Diegas em 02 de Fevereiro de 2012, 14:25
Olá

Citar
"Como é que é possível admitir estar correto o trecho do ESE que diz que Espíritos superiores "chicotearão os rebeldes e forçarão sua vontade"? Jesus chicoteou alguém? Forçou a vontade de algum discípulo? Ou convidava a todos e dava o exemplo?"

Pois é... vamos ao texto:

Citar
'...Submetei-vos ao impulso que viemos dar aos vossos espíritos; obedecei à grande lei do progresso, que é a palavra da vossa geração. Infeliz do espírito preguiçoso, daquele que fecha o seu entendimento! Infeliz dele! Porque nós, que somos os guias da humanidade em marcha, o chicotearemos, e forçaremos a sua vontade rebelde, com o duplo esforço do freio e da espora; mais cedo ou mais tarde toda a resistência orgulhosa deverá ceder, mas bem-aventurados os que são mansos, porquanto ouvirão docilmente os ensinamentos. (Lázaro. Paris, 1863.)


Dá para acreditar que tomaram a ESE de forma literal ?


Chicote = está no sentido figurado, uma figura de linguagem; é força de expressão. Não signiifica que os espiritos superiores amarrarão o preguiçoso no poste, fazê-lo sangrar até morrer.

É como se eu, diante dessas interpretações, dissesse: 'Deus do céu !!'



Abç
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 02 de Fevereiro de 2012, 15:05
Diegas, mesmo que o sentido fosse figurado, palavras pesadas que contrastam com o amor, a fraternidade e o carinho expresso em outras passagens da mesma obra.
E no mais" forçaremos sua vontade" é uma expressão bem estranha vindo de um Espírito Superior.
De qualquer forma cada um sente as palavras de forma pessoal, linguagem figurada ou não, não consigo ver estas afirmações em harmonia com o conjunto da obra.
Mas esta é apenas uma opinião pessoal.
Abraços
Susana

Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 02 de Fevereiro de 2012, 15:22
Exato Susaninha, cada um sente a sua maneira, esta uma verdade.
Respondendo ao Blog, sim: Jesus chicoteou aos vendilhões do templo.
Tomando de seu bordão, ou seja, daquele trançado com que amarravam-se as túnicas ao tempo de Jesus, este bateu com aquele nos vendilhões que desrespeitavam a cassa do Pai.
na verdade mesmo, quando se quer criar alguma polêmica, mesmo as expressões de retórica utilizadas pelos espíritos em mensagens suas, são travestidas de outras explicações sempre tendentes ao menosprezo.
Porém não se trata senão de uma figura de retórica a expressão chicotearemos".
todo aquele que em virtude de uma mau ato, de uma ação perversa, sente ainda nesta encarnação uma reposta da lei de Causa e Efeito,há de sentir-se na mesma condição daquele que foi chicoteado, já que a dor moral que sente em virtude da resposta da lei lhe chega tal como uma chibatada.
Se fosse hoje, numa analogia, ao MMA, o Espírito não poderia ter usado da expressão "Nós lhes daremos um "harmlock", um "mata leão"?
Não passa disso gente, expressão de retórica.
Abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Diegas em 02 de Fevereiro de 2012, 16:05
'...De qualquer forma cada um sente as palavras de forma pessoal, linguagem figurada ou não, não consigo ver estas afirmações em harmonia com o conjunto da obra.
Mas esta é apenas uma opinião pessoal...'

Olá, Suzana


Sem dúvida, há pais que utilizam de uma linguagem energica com os filhos, quando estes se tornam refratários ao progresso intelectual, moral e espiritual. Mas nem por isso deixam de ser progenitores amorosos. Temos de levar em consideração que uma palavrinha dita/escrita no sentido positivo, realizada num tom de maior enfase mas que direciona, acaba despertando o filho-amado da letargia/preguiça que pode comprometê-lo por toda a existencia encarnada. Talvez, se o ensinamento acima tivesse sido feito de forma diferente, num tom mais brando e parcimonioso, ninguem notasse, passasse completamente despercebido, sem o valor moral que se pretendeu dar.

Por outra, a Dor que tem como causa o proprio individuo, 'chicoteia-nos', obediente ao ensinamento 'A cada um será dado conforme as suas obras' 


Abç
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Zé Ninguém em 02 de Fevereiro de 2012, 21:28
Moura,
Particularmente tenho muitas reservas em relação a esta passagem bíblica.
Eu compartilho da mesma opinião que algumas obras psicografadas e outras  fruto de consulta aos registros akáshicos no sentido de que as coisas não aconteceram como está relatado na Bíblia.
Desnecessário me estender aqui pois não é objetivo do tópico.
A Bíblia está eivada de erros( sobre isso já discorri longamente em outro tópico) e este foi algum deles.
No mais, continuo achando esta passagem em desarmonia com o amor incondicional do Pai  mas reafirmo, esta é a forma como sinto a afirmação do ESE respeitando o direito de outros entenderem diferente.
Abraços
Susana


Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Diegas em 03 de Fevereiro de 2012, 09:21
Olá

Devemos debitar aos religiosos com a adulteração dos textos biblicos, e a industria cinematografica pela moderna fotografia de Jesus: um cidadão orgulhoso-vaidoso, rebelde, que se opunha frontalmente, de forma irascivel, às leis constituidas, bem como as regras da sociedade. Ou seja, inventaram um perfil psicologico que vai contra aquilo que conhecemos ser um Anjo - Sabedoria e Amor.

Alguém é capaz de imaginar Gandhi, Terezinha de Jesus, São Francisco de Assis, Francisco Candido Xavier ou qualquer outra personalidade pacifica e amorosa, empunhando paus, pedras ou chicotes ?



Abç
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 03 de Fevereiro de 2012, 09:44
Rebelde Jesus foi, embora sereno, estava longe de se enquadrar na sociedade vigente.

Manso sim, mas firme, no caso dos Vendilhões do Templo, da acusação de hipócritas aos fariseus e em outros episódios agiu com firmeza, precisou ser duro, porém sem ódio.

Se Jesus não fosse firme e rebelde não teria cumprido metade da missão que lhe foi confiada.

Temos que pensar com que espécie de sociedade ele estava lidando. Não dava para ser o "bonzinho" e obediente.

Um abç
Hebe


PS: Fico impressionada como buscam agulha no palheiro para justificar erros morais nas atitudes de Jesus e dos Espíritos Superiores porque usaram este ou aquele termo.
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 03 de Fevereiro de 2012, 14:10
Maninha Hebe,
quanto ao que a amiga bem falou  eu vou ficando com esta questão:
"796. A severidade das leis penais não é uma necessidade, no estado atual da sociedade?
– Uma sociedade depravada tem certamente necessidade de leis mais severas. Infelizmente essas leis se destinam antes a punir o mal praticado do que a cortar a raiz do mal. Somente a educação pode reformar os homens, que assim não terão mais necessidades de leis tão
rigorosas."

Ao tempo de Jesus, a barbárie era um ponto a ser verificado, eram um povo inculto, mas ignorante e orgulhoso, logo, em alguns casos, as solicitações só eram atendidas pela força.
No caso dos vendilhões está uma desas situações já que se sabia que ali não era um local de vendas e barganhas mas sim de orações e circunspecção.
Se formos analisar, as leis têm vindo se abrandando ao longo dos tempos, isso em acomodação ao progresso da humanidade.
Abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Edson S. Lemos em 03 de Fevereiro de 2012, 14:18
Bom dia !!.
Comecemos pelo inicio de tudo ....
Alan kardec recebeu as revelações de quem ...tudo e preiso ser analizado de uma base solida "consolador "
Quem é o consoldaror epirito de luz ??
O espiritismo e uma doutrina , uma revelação não divina mas sim espiritual , trazendo as homens o que seria a melhor situação possivel ..posso errar pois terei milhares de chances de recuperar meue erros .
Fui espirita mesa branca Kardecista durante 15 anos , antes participei Umbanda 6 anos ...Via , ouvia , e sentia "espiritus"...
Minha pergunta é ....se aparecer outro espirito de Luz e falar sobre outras revelações que contradigam Kardec

Como fica ??????
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 03 de Fevereiro de 2012, 14:30
Um equivoco, não existe mesa branca Kardecista, o que existe é Espiritismo.

As revelações vão sendo dadas de acordo com o adiantamento do homem, se houver outras revelações não irão contradizer e sim acrescentar.

A moral da DE é baseada na moral de Cristo, acho que não há o que dizer sobre isso, quanto a ciência vai se descortinando e essa sim, se contradizendo ou acrescentando descobertas novas com o tempo.

Um abç
Hebe
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Edson S. Lemos em 03 de Fevereiro de 2012, 14:37
Paz ...minha indagação nao foi essa ....
Assim como Kardec apareceu 18 ceculos depois que Jesus promete o consoldaor , consoldaor este que desceu lá sobre os apostolos e mais centenas de pessoas ....
Ele aparecer com revelações , verdades e afirmações que coloca uma duvida cruel sobre a veracidade de tudo o que este espirito evoluido explica ..
Assim o que faria se aparece-se outro dizendo que Kardec esta errado ???
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 03 de Fevereiro de 2012, 14:40
Errado em que?

Quanto ao cunho moral , todas as religiões e filosofia falam a mesma coisa, em relação a ciência, esta é relativa e se adianta de acordo com o conhecimento do povo, portanto pode modificar revelações feitas anteriormente.

Pode ser mais claro?
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 03 de Fevereiro de 2012, 14:43
Edson, Não existe mesa branca, nunca existiu e deixe que lhe esclareça:
Houve um tempo em que os Umbandistas eram perseguidos pela Igreja e esta com a força que tem fez mesmo que a polícia os cassasse.
Bezerra de Meneses, então presidente da FEB, fez constar uma moção que se vencedora faria dos Umbandistas Espíritas, e isso enquanto durassem as perseguições que não alcançavam  aos Espíritas.
É deste tempo que já se acabou, que nascem as"mesas brancas" que era a designação que os Umbandistas utilizavam para que não perdessem a historicidade ou o vínculo com sua doutrina. apenas isso.
O que existe é Espiritismo e assim deve ser tido. Aliás esta a primeira recomendação de Kardec, "Quem seguir a doutrina é por conseguinte, Espírita ou Espiritista." disse ele.

Também não existe Espírito de luz, (eu costumo brincar dizendo que só existem Espíritos de luz se estes trabalharem nas companhias de energia elétrica).
Kardec ou qualquer dos espíritos que trouxeram as mensagens que o codificador as mostra nos livros de doutrina, nunca usaram tal termo e isso em virtude de que o termo luz, não quer dizer, senão da qualidade intelectual e moral que tenha um Espírito enquanto o termo trevas só quer dizer ignorância.
Acontece que o vulgo do movimento espírita ávido por modismos, veio criar estes nomes que nada representam mas que são repetidos a rodo por ai.
Erra de novo o amigo ao dizer que o Espiritismo não é revelação divina, pois que é a própria doutrina que assim o diz e dessa forma: os Espíritos superiores foram os que trouxeram os ensinos que promanaram da consciência Divina". Logo, os espíritos e apenas os deste grupo seleto, foram os divulgadores, mas a creação ou a idéia, provém de Deus.
Quanto a última questão, pediria ao amigo que ao menos relesse o livro dos Espíritos pois alli estão além das respostas que lhe trago todas as outras que o amigo não deve ter tido tempo de aprender nos seus 15 anos de mesa branca kardecista.
abraços,
Moura


Bom dia !!.
Comecemos pelo inicio de tudo ....
Alan kardec recebeu as revelações de quem ...tudo e preiso ser analizado de uma base solida "consolador "
Quem é o consoldaror epirito de luz ??
O espiritismo e uma doutrina , uma revelação não divina mas sim espiritual , trazendo as homens o que seria a melhor situação possivel ..posso errar pois terei milhares de chances de recuperar meue erros .
Fui espirita mesa branca Kardecista durante 15 anos , antes participei Umbanda 6 anos ...Via , ouvia , e sentia "espiritus"...
Minha pergunta é ....se aparecer outro espirito de Luz e falar sobre outras revelações que contradigam Kardec

Como fica ??????
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 03 de Fevereiro de 2012, 14:45
Edson já que o amigo disse ter sido espírita por 15 anos pegue o ESE na introdução ao Estudo da doutrina Espírita e leia o item dois de cabo a rabo.
Afirmo que depois dessa leitura o amigo não vai mais fazer deste tipo de considerações.
Abraços,
Moura

Paz ...minha indagação nao foi essa ....
Assim como Kardec apareceu 18 ceculos depois que Jesus promete o consoldaor , consoldaor este que desceu lá sobre os apostolos e mais centenas de pessoas ....
Ele aparecer com revelações , verdades e afirmações que coloca uma duvida cruel sobre a veracidade de tudo o que este espirito evoluido explica ..
Assim o que faria se aparece-se outro dizendo que Kardec esta errado ???

Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Edson S. Lemos em 03 de Fevereiro de 2012, 15:04
Amado amigo ..ja houvi tantas maneiras de chamar uma casa espirita ou um centro edumbanda que isso não tem a menor importancia..
O amigo esta desviando a conversa para uma assunto totalmente diferente do iniciado ..
O espiritismo sim em diversos pontos se afirma como sendo o recebedor do consoldaor .
Entenda amigo ..minha opinião ou a sua aqui não importa quando comparamos Biblia e Espiritismo e crucial mostramos as diferenças absurdas entre uma e outra..
cristianismo nunca foi nem vai ser parecido com espiritismo ...
reencarnação nao e assunto biblico !
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 03 de Fevereiro de 2012, 15:40
Edson meu amigo,
aqui tratamos apenas de doutrina e não daquilo que ouvimos aqui e ali...
Estudamos a doutrina e nela nos embasamos para debater.
O amigo, me perdoe a sinceridade, já nos deu amplas amostragens de que ou esqueceu o que aprendeu enquanto foi Espírita, ou que não teve a perpetuidade e perseverança no seu estudo doutrinário, por isso mano, Não te lastro para afirmar algo em termos de doutrina ou contradizer aquilo que ali está ensinado.
abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Edson S. Lemos em 03 de Fevereiro de 2012, 15:46
Amado irmão ...
Volto a dizer 15 anos deespiritismo ,Videncia , sensitivo , auditivo ...se isso não basta para debater aqui dentro deste forum . dai não sei one podereiconversar ..
Preciso entender no consiste este forum forum e lugar de debater assuntos , espiritismo e cristianismo e debatido no mundo todo ...
simplesmento quero compartilhar meu conhecimento Biblico e espiritual com todos quanto quizerem ler .

Mas se não for possivel me diga
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 03 de Fevereiro de 2012, 15:52
Edson mano, conheço muitos ateus na mesma situação que você, ele vêem sentem  falam e escutam aos Espíritos e no entanto são ateus...
O fato de o amigo dizer tenho 15 anos ali ou acolá, não prova que conhece nada, aliás pelas suas colocações vê-se sem muito esforço que ou esqueceu ou que aprendeu ou que nunca abriu uma das obras codificadas.
Sou um cabra muito sincero mano e se lhe falo assim é exatamente porque lhe estou dando minha opinião dentro do que conheço da doutrina e dentro das exposições que o amigo já as fez aqui.
Contudo, como este fórum é um local de estudos convido-o a estudar a doutrina conosco.
antes, porém uma sugestão pertinente: Veja no canto de cima da página o link REGRAS. Leia-as, com atenção.
abraços,
Moura
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Edson S. Lemos em 03 de Fevereiro de 2012, 16:01
Olha moderador...
Sou franco da mesma forma como vc ..
Assim como vc afirma em meio depalavras que eu não entendo nada de espiritismo afirmo que vc não entende nada ou esqueceu sobre o que fala a biblia ....
Esta com respostas evazivas e desviando de um debate onde sabe que não poderá esplicar as diferenças sobre espiritismo e cristianismo ..

Me desculpe a franquesa .....se não quer este debate seja direto ...
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Hebe M C em 03 de Fevereiro de 2012, 16:11
O Espiritismo tem como modelo a moral de Cristo. Você deve saber se já estudou o OLE e o ESE.
Que debate você quer?


http://www.forumespirita.net/fe/power-point/cristianismo-e-espiritismo-16861/msg55691/#msg55691

http://www.forumespirita.net/fe/artigos-espiritas/cristianismo-e-espiritismo-25724/msg114615/#msg114615

http://www.forumespirita.net/fe/outras-doutrinas-espiritualistas/espiritismo-e-cristianismo-39954/msg253392/#msg253392
http://www.forumespirita.net/fe/artigos-espiritas/o-espiritismo-e-a-mais-caudalosa-vertente-do-cristianismo/msg238685/#msg238685
http://www.forumespirita.net/fe/artigos-espiritas/espiritismo-x-cristianismo-semelhancas-e-dessemelhancas/

Todos esses tópicos falam deste assunto e tem mais, é só pesquisar e ler.

Um abç
Hebe
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 03 de Fevereiro de 2012, 16:13
Amigo Edson, deixe esse tupo de debates para outros fóruns que não este.
abraços,
Moura

Olha moderador...
Sou franco da mesma forma como vc ..
Assim como vc afirma em meio depalavras que eu não entendo nada de espiritismo afirmo que vc não entende nada ou esqueceu sobre o que fala a biblia ....
Esta com respostas evazivas e desviando de um debate onde sabe que não poderá esplicar as diferenças sobre espiritismo e cristianismo ..

Me desculpe a franquesa .....se não quer este debate seja direto ...
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: hcancela em 03 de Fevereiro de 2012, 19:58
Olá amigos(as)

Este tema está a ir por um lado que eu diria sem estudo algum. ;)

Lembro que o " Consolador" não é nada nem ninguém.

O Consolador é a compreensão das coisas da vida,que a Doutrina Espirita" Espiritismo"no dá, dai ser chamada de "O Consolador" porque nos consola.

A Doutrina Espirita não chama ninguém e muito menos apregoa a verdade só porque foi escrita por alguém ou codificada, mas dá a verdade das coisas pela compreensão pessoal que cada um consegue adquirir. Fé raciocinada em todas as épocas da Humanidade, dai ser chamada de " O Consolador", porque não é de ninguém em especial , mas sim de todos que queiram aprender o porquê do Ser, qual o seu destino e o porquê das suas dores, e neste aspecto Estuda-se, compreende-se e aplica-se pessoalmente e sem imposições. Se as pessoas que entram no Espiritismo não compreendem estas coisas, nunca conseguem ser realmente Espiritas e desta forma tudo bem, cada um segue o seu caminho, por isso aqui estuda-se e não se impõe. Quem não seguir estas regras , não faz aqui nada, aliás não vou a  outros foruns de qualquer Filosofia ou Religião dar as minhas opiniões, se não gosto não vou lá.Ponto final.
Saudações fraternas
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: tui em 09 de Setembro de 2012, 17:02
Acabo de ler o tópico de cabo a rabo. Depois de umas duas horas de leitura e aprendizado, gostaria de deixar meu obrigado a todos que aqui discorreram de forma racional, sensata e respeitosa.
Ainda tenho minhas dificuldades quanto a forma de encarar as ditas inconsistências doutrinárias, mas ver a forma como o assunto foi tratado aqui me deu um gás novo para voltar e reestudar a doutrina, do ponto que eu havia parado.
Agradecido

Tui
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Alesandro Bennati em 09 de Setembro de 2012, 23:15
Parece-me que, para alguns aqui, o importante não é corrigir os erros mas escondê-los, ou fingir que não exsitem!!!
Título: Re: Erros de Allan Kardec: por que é importante corrigi-los?
Enviado por: Mourarego em 10 de Setembro de 2012, 15:12
Alessandro, meu mano,
deixe-me lembrar que devemos por regra, estar a debater idéias e não aquilo que achamos que uns fazem ou não fazem entende?
Logo, o interessante é opinar, debater, discutir temas da doutrina, meu amigo, apenas isso.
Abraços,
Moura