Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Tópico iniciado por: ecmbr em 31 de Outubro de 2008, 21:25

Título: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 31 de Outubro de 2008, 21:25
Quero colocar alguns pensamentos que andei tendo ultimamente. Gostaria da opinião de vcs. Por favor não quero ofender ninguém. Meu objetivo é apenas a verdade. O conhecimento.Vamos lá:

Se existe realmente uma vida além da carne, ou seja se existe realmente espíritos, pq não nos comunicamos com eles com maior facilidade. Pq isso não é um fenômeno comum?

Muitas coisas que escuto no centro espírita parece-me tão crível quanto a história de adão e eva da biblia. Tudo parece uma grande idéia criada por kardec utilizando-se dos conhecimentos científicos do século XIX. A evolução do espírito não lhes parece uma adaptação da teoria da evolução de darwin para um mundo espiritual?

A lógica humana parece-me muito entrenhada na doutrina. É como se a criação da doutrina realmente tivesse vindo de cá para lá e não o contrário como kardec disse que ocorreu.

Muitas coisa no livro dos espíritos analisando com a mentalidade científica do século XXI parece-me como teoria desatualizada. Algo que foi criado com o conhecimento da época. Muito bem, se a verdade veio dos espíritos, este conhecimento não deveria ser imutável no tempo? Estamos falando de espíritos de Luz e não de qualquer espírito zombeteiro. A verdade deveria estar imutável no tempo quase dois séculos depois.

Outra coisa que não concordo é dizerem que Deus segue as Leis do sistema. Se Ele é Deus, não precisa seguir qualquer lei. Ele está além do sistema. As leis são para a criação e não para o criador. Porque então dizer que Deus precisa seguir a lógica humana de justiça? Na minha opinião não precisa. Ele tem uma noção de justiça que não necessariamente é a nossa.

Qual o problema Dele criar um espírito de Luz imediatamente sem a necessidade deste espírito passar por provações e por evoluções. Pq Jesus não seria um espírito criado imediatamente com toda sua grandeza e plenitude?


O que vcs pensam destas idéias? O argumento que não estamos preparados não me convence!

grato

[]s


emilio
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: Vitor Santos em 01 de Novembro de 2008, 00:08
Olá

Citar
Se existe realmente uma vida além da carne, ou seja se existe realmente espíritos, pq não nos comunicamos com eles com maior facilidade. Pq isso não é um fenômeno comum?

Isso é um fenómeno comum entre as pessoas que têm mediunidade ostensiva. Todos somos médiuns e todos recebemos pensamentos de outros espiritos, mas nem todos temos possibilidade de ter consciência disso.

O seu argumento, no fundo, é: "se existe porque é que será que eu não sinto"? Eu tb não vejo os atómos nem as respectivas particulas, mas creio que existem porque há cientistas que o dizem. É uma questão de acreditar nas palavras das outras pessoas ou não.

Citar
Muitas coisas que escuto no centro espírita parece-me tão crível quanto a história de adão e eva da biblia. Tudo parece uma grande idéia criada por kardec utilizando-se dos conhecimentos científicos do século XIX. A evolução do espírito não lhes parece uma adaptação da teoria da evolução de darwin para um mundo espiritual?


Isso é um boato ou uma hipótese que você lança, mas de que não tem provas. Através do conhecimento da biografia de Kardec, tudo leva a crer que era um homem sério e culto, mas há que distinguir entre aquilo que disseram os espiritos e alguns comentários da autoria de Kardec. Não me parece que o teor dos livros de Kardec seja coerente com a postura de aldrabão e não entendo o que ele beneficiaria com uma invenção assim. Ele próprio recusava misturar espiritismo e interesses materiais.

Citar
Muitas coisas que escuto no centro espírita parece-me tão crível quanto a história de adão e eva da biblia.

Nem tudo o que se diz nos Centros Espiritas é de confiança. Nós somos todos pessoas com defeitos e qualidades e estamos sujeitos a errar no que dizemos, se estivermos errados naquilo que pensamos. Isso acontece em todos os lugares onde há pessoas.

Citar
Muitas coisa no livro dos espíritos analisando com a mentalidade científica do século XXI parece-me como teoria desatualizada. Algo que foi criado com o conhecimento da época. Muito bem, se a verdade veio dos espíritos, este conhecimento não deveria ser imutável no tempo? Estamos falando de espíritos de Luz e não de qualquer espírito zombeteiro. A verdade deveria estar imutável no tempo quase dois séculos depois

Não conheço provas de que aquilo que os espiritos disseram, em regra, esteja desactualizado. Quanto aos comentários de Kardec, é normal que haja alguma influência pessoal. Nós interpretamos as coisas à luz daquilo que sabemos. Kardec era um homem muito culto, mas era um homem da sua época. A nossa linguagem é limitada e nem tudo nos é dado saber, tal como afirmaram os espiritos.

Citar
Outra coisa que não concordo é dizerem que Deus segue as Leis do sistema. Se Ele é Deus, não precisa seguir qualquer lei. Ele está além do sistema. As leis são para a criação e não para o criador. Porque então dizer que Deus precisa seguir a lógica humana de justiça? Na minha opinião não precisa. Ele tem uma noção de justiça que não necessariamente é a nossa.

Qual o problema Dele criar um espírito de Luz imediatamente sem a necessidade deste espírito passar por provações e por evoluções. Pq Jesus não seria um espírito criado imediatamente com toda sua grandeza e plenitude?

Deus é Todo-Poderoso. A doutrina espirita ensina isso. Contudo, sendo perfeito, é normal que nunca se engane.

A doutrina espirita não ensina que a justiça de Deus é igual á humana. Pelo contrário, a justiça de Deus é perfeita e a justiça humana é imperfeita. Não razão para pensar que Deus previligia umas criaturas em detrimento de outras.

Acreditamos com todos são criados com as mesmas oportunidades e na mesma situação: simples e ignorantes. A evolução de cada um depende dos caminhos que foi escolhendo. Podemos escolher o caminho mais curto e evoluir mais rápido, ou podemos enveredar por seguir caminhos turtuosos. Para haver uma justiça perfeita será assim. A parcialidade da parte de Deus seria injusta.

Na vida cada pessoa percebe a realidade de forma diferente. Até a mesma pessoa varia de opinião ao longo da vida. Há muitas opiniões e há que respeitar todas. Ninguém é dono da verdade. É normal que você tenha ideias diferentes dos espiritas. Está no seu direito. Não posso garantir nada a ninguém, apenas posso explicar aquilo em que acredito. Viva a liberdade de expressão e de opinião, pois é, em meu entender, um bem!

Eu acho que as pessoas devem procurar essencialmente aquilo em que concordam, como ponto de partida para se entenderem minimamente sem violências nem exaltações. Procurar só as divergências conduz, em regra, ao conflito.

bem hajas
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 01 de Novembro de 2008, 14:29
Citar
Para haver uma justiça perfeita será assim. A parcialidade da parte de Deus seria injusta.

Injusta pra quem? Concordo que seria injusto na nossa concepção de jutiça, mas quem disse que a justiça divina segue essa lógica? Deus pode ter suas razões que nos escapam ao entendimento.

Leio alguns livros sobre o espíritismo e noto que principalmente no início de sua codificação tentou-se utilizar da ciência recém descoberta para explicar a comunicação espiritual. Veja bem estávamos na época da descoberta da eletrecidade do magnetismo. E esses fenômenos foram utilizados para tentar explicar a comunicação espírita e até hj fala-se em magnetismo nos passes. Não estou duvidando da existência dos espíritos ou da influencia via passes por exemplo,  mas da explicação dada.

Hj mesmo folheei um livro "mecanismos da mediunidade" e lá fala-se até em spin do elétron. Pelo amor de Deus!! Eu vejo nisso uma tentativa desesperada de justificar os fenômenos com base na física, química e biologia que são ciências respeitadas. Desta forma se o espíritismo se baseasse em uma ciencia dessas não poderia ser refutado.

Eu me considero espírita aprendiz. Li o livro dos espíritos e estou lendo o que é o espiritismo. E por isso estasw minhas dúvidas. Não estou criticando de fora. Estou entrando e comparando com o mundo que conheço (física) e quando os escritores espíritas tentam se justificar na ciência na maioria das vezes só falam besteira.



Outro ponto. Em um curso espírita o instrutor disse: "Nós somos iguais a Jesus só que ele está muito mais adiantado. Ele começou muitos milhões de anos atrás em outros mundos"

Isso me fez pensar: Será? Pq razão Deus teria que seguir a mesma lógica que achamos justa. Ele pode ter criado Jesus perfeito e dado uma missão pra ele na Terra. Simples assim!  Eu penso que aí entra muito o ego humano. Se Deus criou um espírito já com todas as qualidades então ele é injusto conosco pois não nos deu a mesma oprtunidade.Temos que evoluir pra chegar daqui a uns 10000000 de anos aos pés de Jesus. Eu não penso que Deus tenha sido injusto criando um espírito superior de imediato. Ele o fez e pronto. Ele é Deus! 

A história de muitos mundos por exemplo é outra dúvida. A ciência já mostrou que se existe vida como a nossa no universo ela é muito rara. Leiam o artigo de Marcelo Gleiser "A origem da Vida" em http://marcelogleiser.blogspot.com/

Entre outras coisas que me incomodam. Estou estudando e espero contar com vossas contribuições para o meu entendimento.

grato

[]s

emilio
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: Vitor Santos em 01 de Novembro de 2008, 21:01
Olá

Citar
Injusta pra quem? Concordo que seria injusto na nossa concepção de jutiça, mas quem disse que a justiça divina segue essa lógica? Deus pode ter suas razões que nos escapam ao entendim

Efectivamente Deus tem os seus designios que não conhecemos nem temos capacidade para conhecer, pelo menos neste momento.

Eu acredito na igualdade das criaturas perante Deus porque está dito pelos espiritos que assim é e porque essa ideia faz sentido para mim.

Não posso dar garantias daquilo em que eu creio a ninguém, porque não sou capaz. Certezas absolutas não há em nada nesta vida.
 
Citar
Leio alguns livros sobre o espíritismo e noto que principalmente no início de sua codificação tentou-se utilizar da ciência recém descoberta para explicar a comunicação espiritual. Veja bem estávamos na época da descoberta da eletrecidade do magnetismo. E esses fenômenos foram utilizados para tentar explicar a comunicação espírita e até hj fala-se em magnetismo nos passes. Não estou duvidando da existência dos espíritos ou da influencia via passes por exemplo,  mas da explicação dada.

O magnetismo animal é de facto uma teoria trazida antes de Kardec, por Mesmer, salvo erro. Não tem é nada a haver com campos magnéticos nem eléctricos. Os espiritos confirmaram que a imposição das mãos pode curar. Mas Jesus já fazia isso muito antes de Mesmer. Quanto à diferença de Jesus em relação a nós, foi ele que nos chamou irmãos, pois referiu-se a Deus como o Pai Nosso. A ideia de igualdade perante Deus está implicita nas palavras de Jesus, em meu entender.

Você pode suspeitar do que dissseram os espiritos. Está no seu direito. Eu estou no direito de acreditar no que eles comunicaram e que Kardec escreveu, e acredito. Para crenças não há argumentos. O que é quer que lhe diga?

Citar
Hj mesmo folheei um livro "mecanismos da mediunidade" e lá fala-se até em spin do elétron. Pelo amor de Deus!! Eu vejo nisso uma tentativa desesperada de justificar os fenômenos com base na física, química e biologia que são ciências respeitadas. Desta forma se o espíritismo se baseasse em uma ciencia dessas não poderia ser refutado.

É verdade que há espiritas que usam mal nomes cientificos e nomes de cientistas para darem credibilidade às suas palavras, como se isso fosse necessário. Já tenho criticado isso. A doutrina espirita não necessita disso para nada. Mas todos temos defeitos e qualidades e não há como evitar o erro que as nossas limitações trás. É assim em tudo na vida. Por vezes deixamos-nos levar pela vaidade e queremos passar por eruditos.

Citar
A história de muitos mundos por exemplo é outra dúvida. A ciência já mostrou que se existe vida como a nossa no universo ela é muito rara.


Discordo. Não forma de saber se a vida no universo é rara ou vulgar. Pode haver vários tipos de vida possiveis, muitos dos quais nem nos passam pela cabeça. Aqui talvez seja você que quer limitar os designios de Deus. A ciencia não tem ainda capacidade para quantificar a vida no universo, independentemente das opiniões pessoais dos cientistas.
_________________________________________________________________________

Há uma coisa que gosto na sua forma de estar: Gosta de pensar e não aceita nada de forma cega. Isso é muito bom, em meu entender. Kardec ensinou-nos a ser assim. Obrigado pela sua intervenção.

bem haja
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 02 de Novembro de 2008, 01:00
Obrigado Vitor pela sua exposição de idéias e pelo elogio.

Mais dúvidas:

Citar
O magnetismo animal é de facto uma teoria trazida antes de Kardec, por Mesmer, salvo erro. Não tem é nada a haver com campos magnéticos nem eléctricos.

O que seria este magnetismo animal?


Citar
Você pode suspeitar do que dissseram os espiritos. Está no seu direito. Eu estou no direito de acreditar no que eles comunicaram e que Kardec escreveu, e acredito. Para crenças não há argumentos. O que é quer que lhe diga?

Este é o problema: Crença!  A partir do momento que o espiritismo trouxe uma possibilidade de comunicação com os espíritos, a questão da crença ficou pra segundo plano. Temos quase uma ciencia, não acha?(Daí surge esta mistura errada da ciencia física com o espiritismo. ) Por isso na minha primeira mensagem indaguei pq as comunicações não são mais comuns. Assim o aspecto científico ficaria mais evidente.Veja o que diz Kardec em O que é o Espiritismo:

Citar
O fim providencial das manifestações é de convencer os incrédulos
de que tudo não termina para o homem com a vida terrestre, e de dar
aos crentes idéias mais justas sobre o futuro.

Por isso penso que a questão da crença não deveria ser essencial no espiritísmo.

Citar
Pode haver vários tipos de vida possiveis, muitos dos quais nem nos passam pela cabeça.

Concordo,só que como nos apresentam nos CEs parecem-me mundos como o nosso, sóque mais sublimes. Se existe matéria neste mundos poderíamos ter tido alguma evidência da sua existência, como diz o artigo do Marcelo Gleiser.



Grato

[]s

emilio
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: Vitor Santos em 03 de Novembro de 2008, 11:12
Olá

Citar
O que seria este magnetismo animal?

Mesmer inventou um meio de cura através de magnetos. A certa altura verificou que a cura era independente dos magnetos, no entanto já tinha baptizado o fenómeno de "magnetismo animal" e assim continou. Pode ver na Wikipédia em "Mesmer", por exemplo.

Citar
Este é o problema: Crença!  A partir do momento que o espiritismo trouxe uma possibilidade de comunicação com os espíritos, a questão da crença ficou pra segundo plano. Temos quase uma ciencia, não acha?(Daí surge esta mistura errada da ciencia física com o espiritismo. ) Por isso na minha primeira mensagem indaguei pq as comunicações não são mais comuns. Assim o aspecto científico ficaria mais evidente.Veja o que diz Kardec em O que é o Espiritismo:

Da minha perspectiva tudo são crenças, inclusivé as teorias cientificas. Aquilo que é concreto são os factos. A explicação/ interpretação desses factos é uma crença. Ninguém pode garantir que não haja várias explicações possiveis para os mesmos factos. A prova disso está na evolução permanente das teorias cientificas. Ou seja, ao longo da história, os mesmos factos vão sendo interpretados/ explicados de outra forma. 

A nossa inteligência é limitada (e mais limitada ainda quando estamos no corpo fisico, que é uma "lente muito opaca" para o espirito). Não podemos aspirar a mais do que crenças. O nosso exercicio racional é encontrar a coerência entre as várias crenças. Isto é, em meu entender, o que Kardec quis dizer com conceito de fé raciocinada.

Contudo concordo consigo, que é preciso cautela e não misturar a explicação dos factos espiritas, com a explicação dos factos da ciência convencional. Quando as pessoas querem misturar tudo e usar conceitos cientificos, em meu entender, estão a prejudicar a doutrina espirita.

Um exemplo tipico é misturar a fórmula da energia, de Einstein, com as coisas do mundo espiritual, alegando que a energia existe de forma autónoma, sem matéria e que, inclusivamente se pode transformar uma porção de matéria em energia pura. Depois associam a energia pura ao espirito.

Na minha perspectiva, a energia de que Einstein fala não se pode separar da matéria nem tem nada a haver com espirito. Trata-se de uma energia potencial, ou seja a energia necessária para agregar as particulas que constituem a matéria, de forma a constituirem essa matéria, ou de outra perspectiva a energia que se liberta se desagregarmos a matéria spenado as pariculas que a constituem.

bem haja
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 03 de Novembro de 2008, 23:44
Citar
Um exemplo tipico é misturar a fórmula da energia, de Einstein, com as coisas do mundo espiritual, alegando que a energia existe de forma autónoma, sem matéria e que, inclusivamente se pode transformar uma porção de matéria em energia pura. Depois associam a energia pura ao espirito.

 :o

Realmente com esta o Espírito de Einstein deve ter se divertido um pouco.

Citar
Da minha perspectiva tudo são crenças

Na minha opinião o espiritismo traz um grande diferencial. A possibilidade da comunicação com os espíritos. Desta forma obtem-se a certeza da existência do mundo espiritual e não apenas uma crença.

Acabei de ler "O que é o espiritismo". Muito bom! Agora estou lendo "O espiritismo em sua expressão mais simples" e a biografia de kardec.

Estou fazendo como vc disse, tentando separar as opiniões de kardec e o que veio dos espíritos.

Um exemplo que com certeza é opinião de kardec e da época, é o que eu li sobre raças. Hoje soaria completamente politicamente incorreto e até racista.Kardec tece comentários deixando a entender que os negros são inferiores aos Europeus e dá função para a escravidão. 

Com certeza isso não veio de nenhum espírito superior!!

Tem muita coisa boa na doutrina, só que temos que ler criticamente.

Vou continuar meus estudos e pretendo ler os 5 livros principais e vou buscar o conhecimento prático também.

Existe desenvolvimento de mediunidade ou isto é uma característica inerente ao ser?

grato

[]s

emilio
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: Vitor Santos em 04 de Novembro de 2008, 11:51
Olá

Citar
Um exemplo que com certeza é opinião de kardec e da época, é o que eu li sobre raças. Hoje soaria completamente politicamente incorreto e até racista.Kardec tece comentários deixando a entender que os negros são inferiores aos Europeus e dá função para a escravidão.

Não concordo de forma alguma que Kardec fosse racista. Quando ele fala de raças está a falar de diferentes tipos de corpo fisico, que se desenvolveram em face dos diferentes climas da terra. É um facto que as pessoas têm caracteristicas fisicas diferentes.

Quando fala dos selvagens, ele quer dizer aqueles povos tecnológicamente atrasados, que vivem de forma mais primitiva. Avaliar um povo apenas pelo nivel tecnológico é discutivel, pois o desenvolvimento tecnológico, só por si, é um parametro insuficiente para classificar um povo. Pelo menos é o que me parece.

Mas mesmo admitindo que Kardec tenha escrito alguma coisa que coloque dúvidas, aquilo que os espiritos disseram e que Kardec escreveu, é claro:

Citar
Livro dos espiritos

Diversidade das raças humanas

52. Donde provêm as diferenças físicas e morais que distinguem as raças humanas
na Terra?

“Do clima, da vida e dos costumes. Dá-se aí o que se dá com dois filhos de uma
mesma mãe que, educados longe um do outro e de modos diferentes, em nada se
assemelharão, quanto ao moral.”

53. O homem surgiu em muitos pontos do globo?

“Sim e em épocas várias, o que também constitui uma das causas da diversidade das
raças. Depois, dispersando-se os homens por climas diversos e aliando-se os de uma aos de outras raças, novos tipos se formaram.”

a) - Estas diferenças constituem espécies distintas?

“Certamente que não; todos são da mesma família. Porventura as múltiplas
variedades de um mesmo fruto são motivo para que elas deixem de formar uma só
espécie?”

54. Pelo fato de não proceder de um só indivíduo a espécie humana, devem os
homens deixar de considerar-se irmãos?

“Todos os homens são irmãos em Deus, porque são animados pelo espírito e tendem
para o mesmo fim. Estais sempre inclinados a tomar as palavras na sua significação literal.”

A igualdade dos homens, enquanto espiritos, é o que a doutrina espirita ensina.

Para Deus todos os homens são iguais, é o que a doutrina espirita ensina. Senão estariamos a admitir que Deus era racista ou que preferia uns em detrimento dos outros. A lógica faz-nos rejeitar de imediato essa possibilidade.

Todos fomos criados simples e ignorantes, com as mesmas possibilidades de progredir até espiritos puros, uns mais depressa, porque se esforçam mais, outros mais devagar. O corpo em que encarnamos é aquele que necessitamos para melhor progredirmos.

Ora eu não acredito que Kardec escrevesse alguma coisa que viesse contrariar as comunicações dos espiritos que ele próprio tomou como válidas. Talvez haja aí algum problema de interpretação.   

bem hajas
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 04 de Novembro de 2008, 12:03
Citar
Ora eu não acredito que Kardec escrevesse alguma coisa que viesse contrariar as comunicações dos espiritos que ele próprio tomou como válidas. Talvez haja aí algum problema de interpretação.

No livro "O que é o espiritísmo", kardec fala:

Citar
OBSERVAÇÃO — Essas questões provocam outras que encontram solução no mesmo principio; por exemplo, donde vem a diversidade de raças, na Terra? — Há raças rebeldes ao progresso? — A raça negra é suscetível de subir ao nível das raças européias? — A escravidão é útil ao progresso das raças inferiores? — Como se pode operar a transforma¬ção da Humanidade? — (O Livro dos Espíritos: Lei de pro¬gresso, nºs 776 e seguintes. — Revue Spirite, 1862, pág. 1: Doctrine des anges déchus. — Idem, 1862, pág. 97: Perfecti¬bilité de la rase négre.)

Indo no artigo citado no excerto acima encontramos ainda:

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/re/1862/04a-frenologia.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lc3Bpcml0by5vcmcuYnIvcG9ydGFsL2NvZGlmaWNhY2FvL3JlLzE4NjIvMDRhLWZyZW5vbG9naWEuaHRtbA==)

Citar
Mas, então, por que nós, civilizados, esclarecidos, nascemos na Europa antes que na Oceania? em corpos brancos antes que em corpos negros? Por que um ponto de partida tão diferente, se não se progride senão como Espírito? Por que Deus nos isentou do longo caminho que o selvagem deve percorrer? Nossas almas seriam de uma outra natureza que a sua? Por que, então, procurar fazê-lo cristão? Se o fazeis cristão, é que o olhais como vosso igual diante de Deus; se é vosso igual diante de Deus, porque Deus vos concede privilégios?

Citar
Os negros, pois, como organização física, serão sempre os mesmos; como Espíritos, sem dúvida, são uma raça inferior, quer dizer, primitiva; são verdadeiras crianças às quais pode-se ensinar muito coisa; mas, por cuidados inteligentes, pode-se sempre modificar certos hábitos, certas tendências, e já é um progresso que levarão numa outra existência, e que lhes permitirá, mais tarde, tomar um envoltório em melhores condições. Trabalhando para o seu adiantamento, trabalha-se menos para o presente do que para o futuro, e, por pouco que se ganhe, é sempre para eles um tanto de aquisições; cada progresso é um passo adiante, que facilita novos progressos.

Sob o mesmo envoltório, quer dizer, com os mesmos instrumentos de manifestação do pensamento, as raças não são perfectíveis senão em limites estreitos, pelas razões que desenvolvemos. Eis por que a raça negra, enquanto raça negra, corporeamente falando, jamais alcançará o nível das raças caucásicas; mas, enquanto Espíritos, é outra coisa; ela pode se tornar, e se tornará, o que somos; somente ser-lhe-á preciso tempo e melhores instrumentos. Eis porque as raças selvagens, mesmo em contato com a civilização, permanecem sempre selvagens; mas, à medida que as raças civilizadas se ampliam, as raças selvagens diminuem, até que desapareçam completamente, como desapareceram as raças dos Caraíbas, dos Guanches, e outras

Como interpretar isso diferentemente ? Por este raciocionio o espírito de um homem branco não encarnaria em um homem negro, já que esta raça seria supostamente inferior a aquela. Pra mim isto é um argumento racista baseado no cientificismo da época e no darwinismo aplicado às raças.

Entendo esta mentalidade da época. Por mais evoluído que Kardec fosse ele ainda era um homem de sua época, certo?

[]s

emilio
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 05 de Novembro de 2008, 10:44
Graças a Deus Kardec neste ponto estava equivocado!  Parabéns e Boa Sorte Obama!!

[]s

emilio
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: Vitor Santos em 05 de Novembro de 2008, 23:18
Olá

Também gostei muito da eleição do Obama. Deus o inpire a colocar em prática boas coisas para os EUA e para o mundo, que é a expectativa que ele criou no mundo inteiro.

Nem todas as comunicações que estão na revista espirita forma consideradas válidas por Kardec. Continuo a dizer que ele não via as raças como medida da evolução espiritual. Ao falar de raças, ele está a falar de caracteristicas fisicas, não de caracteristicas espirituais.

Ao falar de povos selvagens ele não está a dizer que os negros, os amarelos, os brancos, etc. são ou não são selvagens, está-se a referir a povos tecnológicamente pouco desenvolvidos, que ainda vivem de forma mais próxima aos chimpanzés, gorilas, etc.

Kardec assume que desenvolvimento tecnológico e aumento da complexidade social é desenvolvimento intelectual. Na realidade, a capacidade tecnológica de um povo nem sempre é garantia de evolução intelectual e, muito menos, moral. Mas, em regra o nivel tecnológico está relacionado com o nivel intelectual.

Acho que é desonestidade intelectual chamar racista a Kardec. Essa atitude não é própria de um homem de alto nivel moral, como ele deu tantas provas de ser. Trata-se de deturpar e manipular pequenas partes dos textos de Kardec, para provar aquilo que é falso. Se todos fossem racistas como Kardec não havia racismo no mundo, não tenho dúvidas.

bem hajam 
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 05 de Novembro de 2008, 23:39
Citar
Ao falar de raças, ele está a falar de caracteristicas fisicas, não de caracteristicas espirituais.

Concordo! Espiritualmente correto. Todos iguais evoluindo, porém quando se trata da raça física....

Este é o ponto. Ele fala que os espíritos evoluem até um ponto em uma determinada raça, aquele ponto máximo que uma raça permita ao espírito evoluir. Depois disso o espírito mais evoluído encarnará num "envoltório" melhor, ou seja em uma raça física superior. Deduz-se daí que uma raça é superior à outra, pois apresenta condições de desenvolvimento superior do espírito.

Pode-se deduzir também desse raciocínio que um espírito que tenha encarnado um branco não encarnaria um negro, a não ser por expiação.

Isto pra mim é uma demonstração exacerbada que ele pensava que os Caucasianos são superiores aos Negros.

Entendeu o ponto que eu toco? A questão é física mesmo e aí reside o problema.

Apenas estou deduzindo dos escritos dele. Estes escritos na revista espírita são dele, certo?

[]s

emilio
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: Dhan em 06 de Novembro de 2008, 03:52
Citar
Ao falar de raças, ele está a falar de caracteristicas fisicas, não de caracteristicas espirituais.

Concordo! Espiritualmente correto. Todos iguais evoluindo, porém quando se trata da raça física....

Olá!

Interessante tema. Estava hoje mesmo lendo sobre o assunto. Alguns cientistas e estudiosos da atualidade pesquisam sobre a correlação entre as "raças" e o nível de inteligência e de QI. Segundo alguns cientistas, existem sim diferenças.

Arthur Jensens e William Schockleys, por exemplo, são dois dos que não encontraram nenhuma correlação entre raça e inteligência. Encontraram correlações entre raça e QI. De qualquer modo, suas obras e trabalhos, assim como The Bell Curve (A Curva do Sino), de Herrnstein e Murray, vêm sendo usados para apoiar a idéia de que algumas raças são superiores a outras, e isso pode começar a tornar-se perigoso de novo.

O pesquisador britânico Richard Lynn, que dedicou-se à análise da inteligência humana e publicou vários livros - alguns best-sellers - no assunto, ao publicar um trabalho na revista científica Nature, que sugeria que os homens são mais inteligentes, um grupo feminista o recepcionou em casa com o que ele chamou de salva de ovos. O mesmo aconteceu quando disse que os orientais (a "raça" amarela) são os mais inteligentes do planeta.

Segundo Lynn, chineses, japoneses e coreanos têm o Q.I. mais alto (105) da humanidade. E isso acontece onde quer que esses indivíduos estejam, seja no Brasil, nos Estados Unidos, na Europa ou em seu país de origem. Em seguida, vêm europeus (100) e nas últimas posições estão os aborígenes australianos (62) e os pigmeus do Congo (54).

Vale notar aqui a diferença entre QI e inteligência. "QI" é a sigla de "quociente de inteligência". Presume-se que o QI de uma pessoa seja uma medida de sua inteligência: quanto maior o QI, maior a inteligência. Isso no entanto é impreciso, já que assume que haja apenas um tipo de inteligência. Mais correto seria dizer "inteligências", já que um gênio da música pode ser péssimo em matemática e vice-versa, por exemplo.

De qualquer modo, através do Espiritismo sabemos que nem sempre a evolução intelectual de um Espírito está relacionada com sua evolução moral (a mais importante, por assim dizer). No meu modo de ver, é claro que existem (muitos) negros vivendo na África que estão mais adiantados espiritualmente que chineses e japoneses. Não acredito, pelo meu conhecimento da Doutrina Espírita, que Kardec ou Espírito algum não concordasse com isso. Mesmo quando Kardec fala sobre a inferioridade (capacidade física, limitação intectual ou de desenvolvimento tecnológico) da raça negra, ele não está emitindo uma opinião ou declaração racista, pois está se baseando na observação de fatos provenientes de sua época. Seria anacrônico de nossa parte. Já o racismo, de fato, é um conjunto de opiniões pré-concebidas e não baseadas em estudos ou conclusões científicas - atitude que Kardec nunca tomaria (além do mais, o Codificador nunca afirmou ser infalível o Espiritismo e muito menos suas opiniões pessoais).

Não sei o quanto os resultados da pesquisa de Richard Lynn são corretos e confiáveis, mas, igualmente como com Kardec, não podemos acusá-lo de racismo.

Abs,

~Dhan


Título: Re: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 06 de Novembro de 2008, 10:57
Exato Dhan, a visão da época era esta. O negro era considerado inferior, alguns o consideravam animais sem alma. Vendo deste ponto pode-se até pensar que Kardec melhorou o conceitto que se tinha deles, já que falou que eles tinha alma sim.  No meu ponto de vista pessoal penso que a miscigenação é superior à pureza. Quanto mais nos miscigenamos mais a especie humana evolue. A pureza tende à extinção na minha opinião, mas não é isso que estamos discutindo.

A visão do século XVIII e XIX era esta. Esta época criou o racismo, já que não se tem evidencias de racismo na grécia e roma antiga. Os grandes cientistas do século XVIII e XIX eram racistas. Veja a opinião de Voltaire:

“A raça negra é uma espécie humana tão diferente da nossa quanto a raça de cachorros spaniel é dos galgos... A lã negra nas suas cabeças e em outras partes [do corpo] não se parece em nada com o nosso cabelo; e pode se dizer que a sua compreensão, mesmo que não seja de natureza diferente da nossa, é pelo menos muito inferior”.

Veja o pensamento do naturalista sueco Carl Linnaeus (1707-1778) na edição de 1767 do seu Systema Naturae :

• Homo sapiens europaeus : Branco, sério, forte
• Homo sapiens asiaticus : Amarelo, melancólico, avaro
• Homo sapiens afer : Negro, impassível, preguiçoso
• Homo sapiens americanus : Vermelho, mal-humorado, violento


Por isso o pensamento de Kardec, um cientista de sua época não poderia ser diferente. Temos que parar de achar que Kardec era perfeito. Não era e ele mesmo disse isso. E isto não diminui em nada a importância e a majestosidade de sua obra.

E quanto aos novos estudos sobre raça e inteligencia eu só tenho a lamentar.

[]s

emilio
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: Dhan em 06 de Novembro de 2008, 21:22
Por isso o pensamento de Kardec, um cientista de sua época não poderia ser diferente. Temos que parar de achar que Kardec era perfeito. Não era e ele mesmo disse isso. E isto não diminui em nada a importância e a majestosidade de sua obra.

Concordo plenamente, e digo mais: não só não diminui a importância de sua obra como também a faz resplandecer mais ainda, quando assume que somos passíveis de erro (no caso, ele e suas conclusões).

Citar
E quanto aos novos estudos sobre raça e inteligencia eu só tenho a lamentar.

Pois é, eu nem sei o que pensar ainda, pra dizer a verdade. Em todo caso, o próprio senhor Lynn afirmou que não devemos nos preocupar com isso e que o QI não é uma das coisas mais importantes do mundo, ou seja, não devemos dar tanta atenção a isso pois temos muito mais com que nos preocupar... Concordo!

Abs!

~Dhan
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: evandroespindola em 07 de Novembro de 2008, 01:02
amigo ecmbr,consigo entender sua duvida quanto a existencia de espiritos,os passes magneticos e tudo mais,frequento a casa espirita a 7 anos,cheguei nos meus pensamentos a questionar tambem tudo isso,pois bem,estou estudando atualmente no curso de mediuns na casa que frequento,sabe qual foi a maior surpresa para min ?
quando ocorreu comigo o fenomeno da incorporação,coisa que jamais imaginei que fosse acontecer,tambem sou um pouco cetico quanto as verdades,mas aconteceu e acontece ainda,ou seja,sou a prova viva nesse momento,existe um mundo paralelo ,sutil ao nossos olhos,a primeira vez que aconteceu comigo,fiquei assustado e pensei :é verdade,os espiritos existem,se voce se interessar,poderei depois narrar mais fatos acontecidos comigo,que marcaram e jamais vou esquecer.
abraços
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 07 de Novembro de 2008, 10:16
Olá evandro, por favor se se dispuser a narrar os fatos ocorridos terei o maior prazer de lê-los.

Eu sempre fui muito racional e não aceito nada de pronto. Recentemente me aproximei do lado espiritual em busca de um sentido para a vida, pois para um materialista não existe muito sentido em viver. O único que eu consigo imaginar é a perpetuação da espécie, tal como toda a biota que nos cerca.

Eu teria o maior prazer em ter a certeza que o mundo espiritual existe. Ver um espírito, conversar com ele. Saber enfim que não vamos acabar no túmulo!

[]s

emilio
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: cristiene em 07 de Novembro de 2008, 10:35
Irmaõs bom dia ! :D


Os espiritos de luz nos ensinam que o verdadeiro espirita é aquele que estuda e que procura o verdadeiro conhecimento à luz da verdade ,,,, mais nos deixa bem claro que pra nós , que estamos aqui neste mundo , certos assuntos fogem da nossa capacidade de entendimento ... e isso é a mais pura verdade .

Sou medium psicofonica e a espiritualidade esta me preparando para a psicografia ,e não esta sendo facil pra mim  , pois tenho que  mudar muito ainda ...conto com a prece de vcs !

Não sou formada ou tenho faculdade , mais tenho duvidas tambem , mais não me compete julgar os designios de Deus , onde fica a nossa confiança que tanto nos pedem os nossos irmãos que já estam perto do Senhor e que tem por nós esse amor tão infinito ??????????

O mundo de hoje prefere desconfiar das verdades de Deus e dos espiritos de luz como o nosso Jesus porque é mais fácil , a quem nem acredite na  existencia dele...

Temos que estudar sim meus irmãos , mais à luz do proprio Deus , um ensinamento que aprendi : ser médium psicofonica não é facil dá medo , pois vc é julgado o tempo todo , mais me ensinaram , meus amigos espirituais , que não estou sozinha e se caminho por lugares certos não tenho o que temer.

Ainda bem que Kardec usou da ciencia para salientar ainda mais o trabalho do mundo espiritual , foi preciso sim e ainda o é , provar a existencia  dos espiritos pois ainda temos irmaõs que acreditam que só existimos uma unica vez ,

Não concordo que a linguagem de Kardec seja desatualizada para o nosso tempo ... Pois a maioria ,ou todas , as comunicações sérias de nossos amigos espirtuais nos passam ensinamentos dos livros da codificação.. Talves os experimentos cientificos sim , esses hoje já estão bastante avançados , mais estão ai para nos auxiliar e ajudar a levar o conhecimento àqueles que nada conhecem e não nos colocar em duvida naquilo que ja conhecemos um pouco ...

Na minha opnião temos que nos unir em prece pelos que necessitam pois a doutrina espirita se resume a uma só palavra CARIDADE , ou seja temos muito o que fazer pelo proximo pois ai esta o cumprimento de tudo o que esta escrito nos 5 livros .

Se vcs ja leram ou então leiam dois livros que dão um pouco de exemplo do que esta escrito nos livros é o livro Memoria de um Suicida escrito pelo espirito Camilo Candido e psicografado pela irmã Yvone Alves Pereira , e o Nosso Lar psicografado por Chico Xavier , ai vcs verão que acima da ciencia esta a caridade , que acima de qualquer questão racial ou social , CARIDADE fala mais alto .

A vc meu irmão emilio , peça ao seu anjo da guarda e ao seu mentor espiritual que te deem  todo o apoio para seus ensinamentos , Chico Xavier por exemplo teve como grande ajuda seu guia espiritual , kardec teve como grande apoio não somente um mais diversos espiritos de luz para apoia -lo , duvidas meu querido irmão existem , pois se não a tivéssemos nos não estariamos aqui , não concorda ?

Mais confie na espiritualidade  maior  e que Jesus  te proteja e te de a Paz .  :-*
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: Leone em 07 de Novembro de 2008, 11:33
Ao ecmbr

Como na sua colocação inicial levantou a possibilidade de ligação Kardec/ Darwin peço a sua análise aos seguinte:
Kardec nasceu em 1804 e desencarnou em 1869
        a sua obra foi publicada entre 1857 e 1869

Darwin nasceu em 1809 e desncarnou em 1882
         a sua primeira obra " origem das espécies ele a iniciou em 1859 sendo que as     outras foram publicadas após isso e até muito depois do descarne de Kardec.

Que pensar disto?

Cumprimentos

P.S. há físicos na actualidade que já vão demonstrando a realidade das coisas que não são visíveis nem tangíveis aos ser humano no que à matéria diz respeito e que antes era tomado como impossível.

 
Título: Re: Dúvidas
Enviado por: ecmbr em 07 de Novembro de 2008, 12:03
Na verdade não falei que Kardec utilizou este ou aquele cientísta. O nome darwiniso obviamente só surgiu depois de Darwin fazer sua teoria, porém as idéias já permeavam as sociedades científicas.

Citando a Wikipedia:

Citar
Vários filósofos antigos expressaram a idéia de que a Natureza produzia uma grande variedade de criaturas, aparentemente de forma aleatória, e que somente as criaturas que conseguiam prover-se e reproduzir-se com sucesso sobreviveriam; exemplos bem conhecidos incluem Empédocles[9] e seu sucessor intelectual Lucrécio[10], enquanto idéias relacionadas foram posteriormente refinadas por Aristóteles[11]. Outro componente importante da seleção natural, a luta pela sobrevivência, foi primeiramente descrita por al-Jahiz no século IX.[12][13] Tal argumento clássico foi re-introduzido no século XVIII por Pierre Louis Maupertuis[14] e outros, incluindo o avô de Charles Darwin, Erasmus Darwin. Entretanto, esses precursores tiveram pouca influência na trajetória do pensamento evolucionário depois de Charles Darwin.

Citar
Ideias evolutivas como origem comum e de transmutação de espécies existiram pelo menos desde o século VI a.C., quando foram examinadas pelo filósofo grego Anaximandro de Mileto[163]. Outros que consideraram estas ideias incluem o filósofo grego Empédocles, o filósofo-poeta romano Lucrécio, o biólogo árabe Al-Jahiz[164], o filósofo persa Ibn Miskawayh, e o filósofo oriental Zhuang Zi[165].

À medida que o conhecimento biológico aumentou no século XVIII, ideias evolutivas foram propostas por alguns filósofos como Pierre Louis Maupertuis em 1745, Erasmus Darwin em 1796[166], e Georges-Louis Leclerc (conde de Buffon) entre 1749 e 1778[167]. As ideias do biólogo Jean-Baptiste Lamarck acerca da transmutação das espécies teve grande influência. Charles Darwin formulou a sua ideia de selecção natural em 1838 e ainda estava desenvolvendo a sua teoria em 1858 quando Alfred Russel Wallace lhe enviou uma teoria semelhante, e ambas foram apresentadas na Linnean Society of London em dois artigos separados[168]. No final de 1859, a publicação de A Origem das Espécies por Charles Darwin, explicava a selecção natural em detalhe e apresentava provas que levaram a uma aceitação cada vez mais geral da ocorrência da evolução.

Citar
Mesmo antes da publicação d'A Origem das Espécies, a ideia que a vida evolui era fonte de debate. A evolução ainda é um conceito contencioso em algumas secções da sociedade fora da comunidade científica. O debate tem-se centrado nas implicações filosóficas, sociais e religiosas da evolução, não na ciência em si; a proposta de que a evolução biológica ocorre através do mecanismo de selecção natural é padrão na literatura científica

Mas isto não prova nada. Não prova nem que kardec utilizou, nem que não utilizou. São apenas hipóteses.

[]s

emilio