Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Tópico iniciado por: Randolfo - NEFCA em 22 de Abril de 2012, 14:38

Título: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 22 de Abril de 2012, 14:38
Vamos considerar por um único momento que o Espiritismo seja mesmo uma ciência.

Como toda ciência, tem um objeto de investigação e um método. O objeto é a relação do encarnado com o plano espiritual. E o método admite a ciência academica e insere o Controle Universal dos Ensinos dos Espiritos.

Quando assistimos a religiosos que tomaram o Espiritismo emprestado pregarem comportamentos morais politicamente corretos, eles o retiram da codificação espirita. Quando afirmam que existem espiritos, eles retiram da codificação espirita. Quando afirmam que há reencarnação, eles retiram da codificação espirita. Quando os religiosos falam em evolução moral (a intelectual eles ignoram) eles retiram da codificação espirita. Quando querem justificar as sandices que tantos nós lemos - e agora assistimos no cinema - eles também, com muito esforço, retiram da codificação. Ou tentam.

Mas... se todo o discurso religioso espirita é retirado da codificação e se toda pregação moral é retirada do Evangelho Segundo o Espiritismo, por que ocorre o nebuloso fenomeno de tentar ignorar ou desintegrar o CUEE - que também está na codificação?

O mais curioso - o religioso, adepto fervoroso da contemplação moral que ele extrai do ESE - esquece ou faz questão de fazer de conta que não viu que o CUEE está... no próprio Evangelho Segundo o Espiritismo!!!

Se o CUEE está na codificação, ele faz parte do Espiritismo. Se ele é o método, INDEPENDENTE DA CRITICA QUE SE LHE FAÇA, ele faz parte integrante do corpo doutrinário espirita.

CUEE e Espiritismo são, sob qualquer análise, visceralmente integrados.

Se o CUEE é parte integrante da codificação, e consequentemente, CUEE É ESPIRITISMO, por que vemos por aí tanto interesse e aplicação intelectual (ou quase) em desprestigiar e invalidar o CUEE?

Desde que nós resgatamos o debate em torno do CUEE, há mais de uma década, lemos diversos esforços retóricos para afirmar que o CUEE não tem valor nenhum, ou pior, que ele não é método cientifico, ou ainda, que ele valida tudo o que já foi escrito até hoje porque... não houve contestação...

Mas, a quem interessa e o que objetiva destruir uma parte integrante da codificação e do Espiritismo?

Por que exatamente o CUEE, que valida para nós, espíritas, o que é correto e o que é sandice, tem sido tão vibrantemente combatido, como se fôsse uma heresia pagã aos tempos da Idade Média?

O que há por trás do interesse de mitigar a importância do elemento CHAVE para o avanço do Espiritismo?

Seria o interesse comercial na venda de livros insanos e com idéias exóticas, sistemas alienígenas à codificação, que valem muito no mercado consumidor de expectadores de Big Brother Brasil?

Seria mais do que isso - o interesse comercial sobre figuras que propalaram sistemas exóticos e contrários à codificação espírita? Afinal, quantos filmes já não se fizeram sobre Chico Xavier - que JAMAIS UTILIZOU O CUEE para afirmar que seus escritos eram corretos?

Seria preguiça, já que pelo CUEE há investigação, há estudo, há pesquisa, há trabalho exaustivo - como aquele feito por Kardec?

Ou seria apenas vaidade, o medo de não ser mais considerado correto, o terror de descobrir que se errou a vida toda por se crer cegamente em sistemas esdrúxulos?

Ou, finalmente, não seria somente birra porque repudiam os espiritas que buscam A VERDADE? Medo de "não fazer parte da turma", vergonha de "não ser aceito num circulo de alta exigencia intelectual"?

Há muitas especulações possíveis. Não sabemos se há, de fato, uma resposta precisa. O que nós sabemos é que há uma conspiração em prol da estagnação do Espiritismo, do avanço do misticismo, da manutenção da ignorância e com isso, da evolução da própria espécie encarnada humana.

O que nós sabemos é que existe a possibilidade da fraude, existe a possibilidade da mentira, existe a possibilidade da incorreção. Aceitar informações supostamente espirituais sem conferi-las, sem verificar sua validade, sua veracidade, é sandice, inocência ou vício moral. E só existe um único modo de fazer isso: pelo CUEE.

Ou, pelas palavras contidas no Evangelho Segundo o Espiritismo:

Uma só garantia séria existe para o ensino dos Espíritos: a concordância que haja entre as revelações que eles façam espontaneamente, servindo-se de grande número de médiuns estranhos uns aos outros e em vários lugares.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 22 de Abril de 2012, 16:49
Pois

Este obscurantismo tacanho á volta do CUEE é que impede a evolução da doutrina espírita.
Este apego insane agarrado a um preconceito que nenhum valor acrescenta à doutrina é que impede a sua evolução.
Este empalamento que nos impede de vislumbrar o mundo à nossa volta é que não permite que a doutrina espírita saia do século 19.
Sempre temos afirmado que os espiritas têm evoluido com a doutrina espírita, mas também sempre temos questionado se a doutrina ten evoluido com os espiritas.
Depois este uso dos termos, como forma de denegrir os outros, quando na ignorância nem sequer se etende o significado desses termos, dá que pensar.
Como exemplo verifiquemos o termo mistico que, no seu sentido, significa espiritual, devoto.
Haverá algum espirita que não seja mistico? Se existe é porque não entendeu patavina da doutrina espírita.

Alguém por aqui está denegrindo o CUEE? Sim está, mas já lá vamos.

Vejam
Afirma este nosso amigo que se está denegrindo os espiritas que procuram a verdade. Mas qual verdade? A deles que tudo mantendo na ignorância lhes permitirá o dominio, técnica utilizada pela velha igreja católica ao longo dos séculos.
Porque, no fundo, é esta a sua intenção. Mantendo os outros na ignorância das coisas ou apegados à sua interpretação limitada e obscura da doutrina espirita, permitir-lhes-á manter sua influência sobre todos eles.
Não são maqueles que convidam os outros à procura, à pesquisa, à avaliação de todas as coisas, como recomendou Jesus, como recomendou Paulo, como recomendou Kardec, que têm medo, pois este sabem muito bem que a aquisição do conhecimento libertará os outros de todas as influências, incluindo as suas.
São estes que levam o tempo negando, deturpando, aviltando a doutrina espírita através de interpretações erroneas que denegridem a doutrina.

E o CUEE é denegrido e deturpado sim, mas por estes que se armaram em cruzados defensores da doutrina, coisa que ninguém lhe pediu e de que a doutrina não necessita, pois como diz Kardec, cito

“ Como o espiritismo só adota os princípios consagrados pela universalidade do ensinamento, sancionado pela razão e pela lógica, sempre marchou e marchará sempre com a maioria; é o que constitui a sua força. Não há, pois, nada a temer das ideias divergentes; se forem justas, prevalecerão e o espiritismo as adotará; se forem falsas, cairão.       

Depois sempre temos perguntado e, para isso, não conseguimos resposta:
O que é e como funciona o CUEE?

Outra questão que colocamos aestes ilustres combatentes é a seguinte:
Kardec só utilizou o método do controle universal do ensino dos espiritos para comprovar factos?
Ele nunca utilizou esse método para verificar se os mesmos eram falsos?

Quando estes amigos vêm negar tudo o que existe de texto mediunico, afirmando até à exaustão que não passou pelo CUEE, tomaram eles a iniciativa de colocar ao controle do ensino esses mesmos textos para poderem afirmar a sua falsidade?
Claro que não. São mos meros impecilhos do estudo doutrinário que levam o tempo empachando sem nada fazerem.
Só fazem lembrar aqueles que não comem nem saem de cima.

Depois manifestam uma ignorância tão grande da forma como Kardec procedeu que é de bradar aos céus.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HamLacerda em 22 de Abril de 2012, 17:01
Ou, finalmente, não seria somente birra porque repudiam os espiritas que buscam A VERDADE? Medo de "não fazer parte da turma", vergonha de "não ser aceito num circulo de alta exigencia intelectual"?

Faço a mesma pergunta: Será que os intelectuais não estão tentando fazer um espiritismo a sua maneira, com medo de "não fazer parte da turma", vergonha de "não ser aceito num circulo de alta exigência moral" ?

Por quê será que os intelectuais querem afastar o caráter religioso do Espiritismo se Kardec AFIRMA CATEGORICAMENTE que o Espiritismo é religião?

Qual a autoridade que alguém pode ter dentro do Espiritismo se quer mudar o próprio sentido das palavras de Kardec? Que autoridade alguém pode pretender ter em falar que o CUEE não está sendo seguido pelos espíritas, se nem mesmo eles seguem o que diz o Codificador?

O que me preoculpa é que são esses que querem criar uma Sociedade Espirita como existia no tempo de Kardec.


É notório que esse texto tem como base uma opinião pessoal com ideias preconcebidas. Estudar os fatos para neles encontrar a prova dessa opinião e não para formar uma opinião, é no mínimo o princípio do equívoco. Naturalmente, quem não ver senão o que lhe parece conforme à sua maneira de ver, ao passo que não viu o que lhe era contrário, não pode ter uma opinião parcial. Sua opinião é a sua medida.

Pode haver diversas maneiras de apreciar um fato, mas o fato em si mesmo é independente da opinião. Dizer que o espiritismo não é uma religião é querer excluir praticamente 100% dos espíritas da doutrina Espirita. Porque o espírita que não é religioso (no seu sentido correto) não é espirita.

Kardec apenas dizia que não era religião no sentido de culto, de formas, de dogmas etc, mas na época não admitia que era religião porque faltava uma ideia melhor para expressar sua opinião. Também nem precisava ele dizer, porque a "força das coisas", querendo ou não, restabeleceria essa falta de ideia. É o que vemos hoje. Muitos centros espíritas, estes considerados templos religiosos, não estão fazendo outra coisa senão tentando adaptar ao espiritismo, mesmo divergindo um pouco dos assuntos materiais, mas, quanto à sua essência parece andar juntos, porque está na alma de cada um o que é o espiritismo, isto é, a comunhão de pensamentos no bem, a caridade, a busca por Deus. E esse novo espiritismo, a maneira dos intelectuais - selecionando as pessoas - é um espiritismo muito estranho: inexistente de alma. Me lembra um nazismo sutil.

Não vejo diferença entre um ateu e um espírita que não aceita o espiritismo como religião: O ateu não compreende o que é Deus e se inclina para a ciência; o espírita ateu não compreende o que é religião e se inclina para os fatos materiais e intelectuais do espiritismo, deixando de lado a caridade, ou melhor, a alma da Doutrina Espíritas, como diz Kardec, abaixo.


http://www.ipeak.com.br/site/busca_janela_conteudo.php?sec=roteiro&id=6250&idioma=1






Revista Espírita 1868
Sessão anual comemorativa dos mortos

(Sociedade de Paris, 1º de novembro de 1868)

DISCURSO DE ABERTURA PELO SR. ALLAN KARDEC[1]

 
O Espiritismo é uma religião?

 

“Onde quer que se encontrem duas ou três pessoas reunidas em meu nome, aí estarei com elas.” (Mat. XVIII, 20).


[...]
Se assim é, perguntarão, então o Espiritismo é uma religião? Ora, sim, sem dúvida, senhores; no sentido filosófico, o Espiritismo é uma religião, e nós nos glorificamos por isto, porque é a doutrina que funda os laços da fraternidade e da comunhão de pensamentos, não sobre uma simples convenção, mas sobre as mais sólidas bases: as próprias leis da Natureza.

Por que, então, temos declarado que o Espiritismo não é uma religião? Porque não há uma palavra para exprimir duas ideias diferentes, e porque, na opinião geral, a palavra religião é inseparável da ideia de culto; porque ela desperta exclusivamente uma ideia de forma, que o Espiritismo não tem. Se o Espiritismo se dissesse religião, o público não veria aí senão uma nova edição, uma variante, se quiserem, dos princípios absolutos em matéria de fé; uma casta sacerdotal com seu cortejo de hierarquias, de cerimônias e de privilégios; ele não o separaria das ideias de misticismo e dos abusos contra os quais tantas vezes a opinião pública se levantou.

Não tendo o Espiritismo nenhum dos caracteres de uma religião, na acepção usual do vocábulo, não podia nem devia enfeitar-se com um título sobre cujo valor as pessoas inevitavelmente ter-se-iam equivocado. Eis por que simplesmente se diz: doutrina filosófica e moral.

As reuniões espíritas podem, pois, ser feitas religiosamente, isto é, com o recolhimento e o respeito que comporta a natureza grave dos assuntos de que elas se ocupam. Pode-se mesmo, na ocasião, fazer preces que em vez de serem ditas em particular, são ditas em comum, sem que por isto as tomem por assembleias religiosas. Não penseis que isto seja um jogo de palavras; a nuança é perfeitamente clara, e a aparente confusão é devida à falta de um vocábulo para cada ideia.

Qual é, pois, o laço que deve existir entre os espíritas? Eles não estão unidos entre si por nenhum contrato material, por nenhuma prática obrigatória; qual o sentimento no qual se devem confundir todos os pensamentos? É um sentimento todo moral, todo espiritual, todo humanitário: o da caridade para com todos, ou, por outras palavras: o amor ao próximo, que compreende os vivos e os mortos, pois sabemos que os mortos também fazem parte da Humanidade.

A caridade é a alma do Espiritismo. Ela resume todos os deveres do homem para consigo mesmo e para com os seus semelhantes; eis por que podemos dizer que não há verdadeiro espírita sem caridade. [...]

ALLAN KARDEC.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 22 de Abril de 2012, 17:04
Amigo Atelante,
Não quero polemizar mais do que o tema exija, mas não posso concordar com a íntegra do que o amigo escreve em seu texto.
Veja, sobre as repostas sobre o método estas já estão dadas aqui mesmo no FE e por mim.
Se existe um método este há que ser utilizado como o foi, já que não foi pela falta ou existência da internet ou email que Kardec se utilizou das cartas já que havia outros meios.
Sendo assim decaem de verdadeira figura certas passagens de seu texto.
O método foi um legado dos Espíritos Superiores que já o avisavam na carta a Kardec que se lê a começo de OLE.
Há toda uma programação descrita na RE para os estudantes assíduos e sérios.
Quem não a conhece não foi por estar de difícil acesso já que hoje a Internet nos possibilita baixarmos todas as RE.
Estas as ponderações que faço.
Abração,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 22 de Abril de 2012, 17:08
Mano Lacerda,
do texto que o amigo nos envia da RE, porque o amigo corta exatamente a parte em que Kardec demonstra não ser religião?
Por que o amigo torna em bold face e em vermelho somente aquilo que lhe interessa?
Isso apenas de incluir pequena dose de intelectualidade, não demonstra senão que  amigo não usa de imparcialidade.
Kardec, mano Lacerda, aceitava apenas e tão somente o termo religião num sentido filosófico ou seja, não num sentido geral.
Não é isso que o amigo quer fazer com que se note no texto grifado.
A imparcialidade nos dita que devamos colocar o texto na íntegra, e não apenas aquilo que nos cabe para a nossa verdade íntima.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 22 de Abril de 2012, 17:13
Olá a todos!
No assunto em questão, consigo enxergar o valor dos dois pontos conflitantes!
Vejo realmente uma necessidade maior e que não pode ser descartada pela passagem dos séculos de preservar não somente o real conceito dos livros básicos, mas evitar significamente as mistificações e os enganos moraes decorrentes dessa possível agregação ou caminho alternativo referente ao corpo doutrinário. Somos seres Humanos, imperfeitos e fáceis de ser influenciados.
De verdade, não vejo em nada a suposta existencia de um nosso lar ou colonia espiritual ter  relevância para o progresso moral, pelo contrário; ajuda mais ainda a ideia de um céu e um inferno, agora na 'visão' espirita, e nisso se enconde o materialismo pois dá ideia de lugar, circunscrito e fechado para os bons viverem. Não vejo as coisas desse modo, e nem pretendo comentar a estória do bonus-horas.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HamLacerda em 22 de Abril de 2012, 17:17
Meu caro, se você não viu, eu grifei tanto uma coisa como outra. Omiti a parte que não convém porque o texto é demasiado extenso.

O link está lá, é só entrar e ler.


Mas, por favor, tenha a gentileza de postar a parte que Kardec diz que o espiritismo não é religião.














Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 22 de Abril de 2012, 17:35
Não é necessário agora meu mano, você mesmo o diz ter colocado assim como o link que eu não pude encontrar.
Porém acredito caber um trecho do que o codificador responde ao abade na RE de 1859.

"Realmente senhor abade... ( ) ...o Espiritismo está fora de todas as crenças dogmáticas, com o que não se preocupa; nós o consideramos uma ciência filósofica, que nos explica uma porção de coisas que não compreendemos e, por isto mesmo, em vez de abafar as idéias religiosas, como certas filosófias, fá-las brotar naqueles em que elas não existem. Se, entretanto, o quiserdes elevar a todo o custo ao plano de uma religião, vós o atirais num caminho novo. É o que compreendem perfeitamente muitos eclesiásticos que, longe de empurrar para o cisma, esforçam-se por conciliar as coisas, em virtude deste racicínio: (...)
 
Se eu tivesse a honra de ser sarcedote, disto me serviria em favor da religião; dela faria uma arma contra a incredulidade e diria aos materialistas e ateus: Pedi provas? Ei-las: e é Deus quem as manda."
 
(da Revista Espírita - Volume 2 - 1859 - Resposta a réplica do abade Chesnel em "L'Univers")
abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HamLacerda em 22 de Abril de 2012, 18:00
Não é necessário agora meu mano, você mesmo o diz ter colocado assim como o link que eu não pude encontrar.
Porém acredito caber um trecho do que o codificador responde ao abade na RE de 1859.

"Realmente senhor abade... ( ) ...o Espiritismo está fora de todas as crenças dogmáticas, com o que não se preocupa; nós o consideramos uma ciência filósofica, que nos explica uma porção de coisas que não compreendemos e, por isto mesmo, em vez de abafar as idéias religiosas, como certas filosófias, fá-las brotar naqueles em que elas não existem. Se, entretanto, o quiserdes elevar a todo o custo ao plano de uma religião, vós o atirais num caminho novo. É o que compreendem perfeitamente muitos eclesiásticos que, longe de empurrar para o cisma, esforçam-se por conciliar as coisas, em virtude deste racicínio: (...)
 
Se eu tivesse a honra de ser sarcedote, disto me serviria em favor da religião; dela faria uma arma contra a incredulidade e diria aos materialistas e ateus: Pedi provas? Ei-las: e é Deus quem as manda."
 
(da Revista Espírita - Volume 2 - 1859 - Resposta a réplica do abade Chesnel em "L'Univers")
abraços,
Moura

Meu caro, você se apoia em um artigo de 1859 do qual kardec corrige futuramente, em 1868, dizendo que: "Por que, então, temos declarado que o Espiritismo não é uma religião? Porque não há uma palavra para exprimir duas ideias diferentes, e porque, na opinião geral, a palavra religião é inseparável da ideia de culto; porque ela desperta exclusivamente uma ideia de forma, que o Espiritismo não tem."

Além do mais, você está caindo no mesmo erro de confundir ideias Religiosas com Religião filosófica; Ciência, com Ciência filosófica; Faculdade de filosofia com filosofia. São coisas bem distintas. A primeira se confunde nas ideias materialistas enquanto que a segunda está em sua essência, parte do mundo espiritual para o mundo material.

Amigo, a filosofia é a essência de todos os conhecimentos, é o SUMO BEM de qualquer doutrina, religião, ciência. Por esta razão que Kardec diz que não é uma religião no sentido vulgar, mas uma religião filosófica, assim como diz que não é uma Ciência, mas uma Ciência Filosófica.

Entenda que esta Religião Filosófica é a pura essência da religião, é a verdadeira Religião: aquela que LIGA todos as crenças em um ideal comum: o bem, o amor e a caridade.



E quando trouxer outro texto, que seja posterior à este, porque não terá nenhum sentido trazer um texto anterior do qual Kardec diz que falou apenas por falta de uma ideia melhor.


Se não aceitarem o espiritismo como Religião Filosófica, de modo algum podem aceitar como Ciência Filosófica. Por que o espiritismo, do mesmo modo que é entendido como Ciência filosófica, deve ser entendido como Religião Filosófica.


Por esta razão que eu chamo de espiritas ateus aqueles que não entendem o espiritismo como religião filosófica. Seria contraditório não admitir isto pois o espiritismo está na natureza - não nas idéias dos homens. E a filosofia não é outra coisa senão o conhecimento da essência de todas as coisas. Portanto, O NOME "ESPIRITISMO" ESTÁ PARA OS ESPÍRITOS COMO "RELIGIÃO" ESTÁ PARA OS ENCARNADOS. São a mesma coisa em sua essência.



Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 22 de Abril de 2012, 18:06
"Por que, então, temos declarado que o Espiritismo não é uma religião? Porque não há uma palavra para exprimir duas ideias diferentes, e porque, na opinião geral, a palavra religião é inseparável da ideia de culto; porque ela desperta exclusivamente uma ideia de forma, que o Espiritismo não tem."

Mano, fica bem claro a quem quer ver, o que ressalta o codificador ao identificar o porque das coisas.
Fica mais clara ainda quando aliamos a esta explicação todas as outras que ele as faz seguido dos Espíritos superiores também sob a mesma fundamentação em qualquer das obras básicas.
Me desculpe, mas já debatemos isso e por esta razão não vou mais dar continuação a esse tipo de debate.
Abração,
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/?action=post;num_replies=8#ixzz1sn1ZqDZh
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HamLacerda em 22 de Abril de 2012, 18:14
Moura, que isso, amigo. Você está usando a introdução para afirmar que a conclusão de Kardec estava na introdução, e não na conclusão?

Que estranho.


Também encerro minha participação aqui, amigo. Não vou ficar discutindo opiniões pessoais. As palavras de Kardec são muito claras, e eu não teria entrado nesta discussão se houvesse ambiguidades.








Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 22 de Abril de 2012, 18:18
Amigo Lacerda,
se o amigo pegar de mais outras obras de diferentes credos e visões, verá que em muitas delas, toda a introduão é que explicita sobre o decorrer do texto "in totum" que se finda na conclusão que não se afasta da matéria introdutória.
Os códigos por sinal, assim como as leis gerais, trazem a parte introdutória sob o título: Exposição de Motivos.
É isso que o leitor atento vê naquilo ao qual o amigo dá pequeno crédito.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HamLacerda em 22 de Abril de 2012, 18:21
Moura, eu me apoio naquilo que foi dito por ultimo, porque é o que tem mais importância. Se você se apoia na introdução dos Livros Espíritas, que foram escrito antes destas palavras, é um direito seu.


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 22 de Abril de 2012, 18:24
Mano véio,
um texto não é válido ou mais acertado apenas pela conclusão.
Esta, apenas corrobora tanto a matéria exposta com Exposição de Motivos tanto pelo que explica sobre o motivo do qual explana.
Mas vamos deixar essa pendenga que não tem uma óptica senão pautada pelo que achemos nós dois ok?
abraços e bom domingo.
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Paulo Cortez em 22 de Abril de 2012, 18:54
Apresentando o livro “A Crise da Morte”, Ernesto Bozzano, expõe o método que utilizou para suas pesquisas, que claramente obedecem ao critério orientado por Kardec, mostrando a aplicabilidade possível do chamado CUEE, não exclusivamente por um único núcleo ou pessoa, porém por todos desde que haja condições intelectuais e morais para tanto. O assunto relacionado ao momento da morte e relatado pelos que viveram a experiência traz informações importantes e coincidentes, mesmo sendo de diferentes lugares do mundo, por médiuns desconhecidos e variados Espíritos.
Portanto, nesse caso fica claro o cuidado científico de aferição, no entanto não havendo nenhum outro objetivo, senão o da divulgação das informações obtidas dessa forma.
É isso. Nada além disso. Se é isso que se pretende, por que tanta discussão? Façam as suas pesquisas e apresentem para esclarecimento geral, acredito que possa ser uma grande contribuição, como o é o livro citado.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 22 de Abril de 2012, 19:16
" Toda a religião que não torna o homem melhor não atinge seu objetivo"

Allan kardec

"Na obra O Espiritismo na sua mais simples expressão Allan Kardec afirma:

O objetivo essencial do Espiritismo é melhorar os homens, no que concerne ao seu progresso moral e intelectual.

.........

"O verdadeiro espírita não é o que crê nas comunicações, mas o que procura aproveitar os ensinamentos dos Espíritos. De nada adianta crer, se sua crença não o faz dar sequer um passo na senda do progresso, e não o torna melhor para o próximo”.


É tão fácil refletir.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: hcancela em 22 de Abril de 2012, 20:34
" Toda a religião que não torna o homem melhor não atinge seu objetivo"

Allan kardec

"Na obra O Espiritismo na sua mais simples expressão Allan Kardec afirma:

O objetivo essencial do Espiritismo é melhorar os homens, no que concerne ao seu progresso moral e intelectual.

.........

"O verdadeiro espírita não é o que crê nas comunicações, mas o que procura aproveitar os ensinamentos dos Espíritos. De nada adianta crer, se sua crença não o faz dar sequer um passo na senda do progresso, e não o torna melhor para o próximo”.


É tão fácil refletir.
É fácil sim amigo, mas pelos vistos de muita dificuldade para colocarmos em prática.Estamos tão habituados a complicar que nem vemos a simplicidade da Doutrina.Que fazer se somos assim.

Abraços
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 22 de Abril de 2012, 20:49
Hcancela

Muitos não são assim
muitos se saem bem

Pode haver sim muita dificuldade para se colocar em prática, como dizes,
mas mais por que justamente não se coloca em prática...ao praticarmos...as dificuldades vão se clareando.

Confesso que li o texto inicial
e não compreendi esta preocupação exagerada do autor,
que precisa atacar deliberadamente...uma preocupação....um medo...
como se fosse ele o autor da DE.

Somos aprendizes voluntários de um conteúdo aplicável a todos nós e isso sem exceção.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 22 de Abril de 2012, 21:52
Olá

Mas será importante que a doutrina espírita seja uma religião?
Importante para quem? Para a doutrina ou para os candidatos a pastores?
Porquê perder tanto tempo com este debate estéril, que em nada altera o principio filosófico da doutrina?

Kardec por diversas vezes e em vários lugares afirmou, convictamente, que a doutrina espírita não é uma religião, precisamente pelo significado atribuido a esse termo.
E naquele texto, em que nossos amigos se baseiam para informar que Kardec afirmou ser a doutrina espírita uma religião, mais uma vez ele afirma que não é.
Não verificar isto é não ver o óbvio.
O texto começa por uma citação do evangelho e esta citação é a chave de todo o entendimento do que se lhe segue, cito

“Onde quer que se encontrem duas ou três pessoas reunidas em meu nome, aí estarei com elas.” (Mat. XVIII, 20).

Que diz Kardec de seguida?

Se assim é, perguntarão, então o Espiritismo é uma religião?

Ou seja se esse é o conceito de religião então o espiritismo é uma religião pois onde se encontrem reunidos 2 ou 3 espiritas eles se encontram reunidos em nome de Jesus.
Mas como a palavra religião não tem aquele significado não é possível considerar a doutrina espírita uma religião.
E Kardec é claro neste aspecto quado pergunta e responde ele mesmo, cito

Por que, então, temos declarado que o Espiritismo não é uma religião? Porque não há uma palavra para exprimir duas ideias diferentes

Por outro lado sempre perguntamos:
É necessário a doutrina espírita ser uma religião para praticar a caridade?
Isto levar-nos-ia a concluir que todas as religiões preticam a caridade e isso é coisa que nem pouco mais ou menos acontece.

Por outro lado é a doutrina espírita uma ciência e isso é mais um dos factores que a distingue das religiões.
Nenhuma religião se baseia em factores de ciência, todas se baseiam em factores de crença.

E meus amigos esta é a grande questão que se coloca aos espiritas de hoje. Deixarem de ser espiritas porque acreditam, isto é, porque crêem, para passarem a ser espiritas porque sabem.
Para saber é necessário viver. Então convido a todos a frequentarem esses laboratórios do Espírito que são os centros, promovendo os trabalhos de estudo e de observação, como fizeram Kardec e yodos os companheiros daquele tempo.

Quanto ao CUEE, já lá iremos, mais uma vez.

Atlante

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 22 de Abril de 2012, 22:10



Olá

Mas será importante que a doutrina espírita seja uma religião?
Importante para quem? Para a doutrina ou para os candidatos a pastores?
Porquê perder tanto tempo com este debate estéril, que em nada altera o principio filosófico da doutrina?

Kardec por diversas vezes e em vários lugares afirmou, convictamente, que a doutrina espírita não é uma religião, precisamente pelo significado atribuido a esse termo.
E naquele texto, em que nossos amigos se baseiam para informar que Kardec afirmou ser a doutrina espírita uma religião, mais uma vez ele afirma que não é.
Não verificar isto é não ver o óbvio.
O texto começa por uma citação do evangelho e esta citação é a chave de todo o entendimento do que se lhe segue, cito

“Onde quer que se encontrem duas ou três pessoas reunidas em meu nome, aí estarei com elas.” (Mat. XVIII, 20).

Que diz Kardec de seguida?

Se assim é, perguntarão, então o Espiritismo é uma religião?

Ou seja se esse é o conceito de religião então o espiritismo é uma religião pois onde se encontrem reunidos 2 ou 3 espiritas eles se encontram reunidos em nome de Jesus.
Mas como a palavra religião não tem aquele significado não é possível considerar a doutrina espírita uma religião.
E Kardec é claro neste aspecto quado pergunta e responde ele mesmo, cito

Por que, então, temos declarado que o Espiritismo não é uma religião? Porque não há uma palavra para exprimir duas ideias diferentes

Por outro lado sempre perguntamos:
É necessário a doutrina espírita ser uma religião para praticar a caridade?
Isto levar-nos-ia a concluir que todas as religiões preticam a caridade e isso é coisa que nem pouco mais ou menos acontece.

Por outro lado é a doutrina espírita uma ciência e isso é mais um dos factores que a distingue das religiões.
Nenhuma religião se baseia em factores de ciência, todas se baseiam em factores de crença.

E meus amigos esta é a grande questão que se coloca aos espiritas de hoje. Deixarem de ser espiritas porque acreditam, isto é, porque crêem, para passarem a ser espiritas porque sabem.
Para saber é necessário viver. Então convido a todos a frequentarem esses laboratórios do Espírito que são os centros, promovendo os trabalhos de estudo e de observação, como fizeram Kardec e yodos os companheiros daquele tempo.

Quanto ao CUEE, já lá iremos, mais uma vez.



Gostei muito de seu ponto de vista Atlante. Acredito que a DE nunca pretendeu ser vista como uma religião, mas hoje em dia isso é quase impossivel, pois o homem necessita assumir essa postura, movido por motivos variados,creio eu ser para ser validado por outras pessoas. Acredito tambem  que nossa terra seja um lugar de muito apego ao religiosismo, e vê a doutrina somente por esse angulo é um desserviço crasso a nós mesmos. Vejo muito centros espiritas ficarem lotados de pessoas para uma palestra, entretanto, acredito que o estudo deveria ser feito de uma forma mais simples, com pessoas mais proximas, analogas em seu pensar, não claro, fazendo distinção de outros indivíduos,matendo um carater fechado e exclusivista do local. Se os centros tivessem menos pessoas, juntas estudando e praticando a caridade, constataríamos menos dissidências e combates de opiniões pessoais derivada da diferença de formas  de vê a codificação e ,a vida idem. Estudar os ensinos de Jesus, enalteçer sua memoria e sua passagem na terra não obriga a nada e nem a ninguem de isso se fazer religião, pois como diz um amigo meu nunca deixamos de estar ligados a Deus, se opondo ao significado do termo em latim.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 22 de Abril de 2012, 22:15
As pesquisas e aplicação do CUEE serão feitas por todas as sociedades espíritas que se dispõem a isso.

A iniciativa é inexorável. Não vão adiantar os protestos dos místicos. Há dez anos atrás, ninguém falava em CUEE no movimento espírita. Hoje já é "o assunto da moda". Logo será fato recorrente. Se os místicos histericamente se colocam contra o CUEE é porque já percebem a ameaça da iniciativa.

Na prática, eu poderia ter resumido todo o texto inicial no seguinte:

- Só não se interessa em aplicar o CUEE quem tem medo da verdade.

"Uma só garantia"... Se a codificação diz que a única garantia séria sobre informações espirituais é o CUEE, então, quem tem autoridade para dizer que o codificador e os espiritos superiores mentiram?

Se está assim claro na codificação, a quem Deus outorgou procuração para desmentir isso?

E notem: sistematicamente os leitores deste tópico perceberão que são contra o CUEE justamente os individuos ligados ao esoterismo, ao gnosticismo, ao catolicismo, cultos afro-brasileiros e toda forma de misticismo onde o que prevalece é a ausência de busca pela verdade.

Quem quer a verdade, quer a informação aferida, conferida, verificada.

Se você, no seu trabalho, na sua escola, no seu dia a dia não confia em informações sem se certificar de que são reais, por que faria o contrário no Espiritismo?

Todo mundo vive cobrando que o Espiritismo se atualize... Pois bem... Pelas mãos de algum iluminado solitário ou pelas mãos de grupos solidários seguindo um método neutro de avaliação?

CUEE é a única garantia de que o Espiritismo se modernize. Quem quer o atraso persiste no misticismo e se coloca contrário às pesquisas cientificas espíritas e ao controle de qualidade das informações.

Durante 100 anos imperou no Brasil o misticismo. Agora, com o CUEE, é a vez do verdadeiro Espiritismo.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 22 de Abril de 2012, 22:19
Amigo Atelante,
Não quero polemizar mais do que o tema exija, mas não posso concordar com a íntegra do que o amigo escreve em seu texto.
Veja, sobre as repostas sobre o método estas já estão dadas aqui mesmo no FE e por mim.
Se existe um método este há que ser utilizado como o foi, já que não foi pela falta ou existência da internet ou email que Kardec se utilizou das cartas já que havia outros meios.
Sendo assim decaem de verdadeira figura certas passagens de seu texto.
O método foi um legado dos Espíritos Superiores que já o avisavam na carta a Kardec que se lê a começo de OLE.
Há toda uma programação descrita na RE para os estudantes assíduos e sérios.
Quem não a conhece não foi por estar de difícil acesso já que hoje a Internet nos possibilita baixarmos todas as RE.
Estas as ponderações que faço.
Abração,
Moura

Meu mano

Nós sabemos que não concordas e já debatemos esta questão por diversas vezes.
O que sucede é que as respostas sobre o método não estão dadas.
Por um lado ao afirmar-se que só são válidas as mensagens que são recebidas em diversos locais, por mediuns diferentes e sem contacto entre eles, o meu amigo em determinados pontos até chegou a afirmar que teriam que ser no mesmo instante, eliminamos o outro critério que Kardec mais utilizou que foi o da razão e da  lógica, por outro trnasmite-se a ideia de que tudo o que Kardec colocou na codificação foi obtido daquela forma e passou por aquele método.
Sucede que isso não é verdade. Existem muitos textos, afirmações e observações, nos textos codificados, que apenas foram recebidos por um único medium. Dou apenas como exemplo os textos de Galileu que foram recebidos por Camille Flammarion, mas outros mais poderiamos mencionar.
E chegamos a esta conclusã, precisamente, por havermos estudado a Revista Espirita. É aqui que tudo podemos observar. E é pelo seu estudo que compreendemos Kardec.
O estudo de observação que Kardec efectuava tinha como base a comunicação dos espíritos. Kardec não colocava questões de forma aleatória. As perguntas que formulavam partiam de dúcidas que lhe surgiam a partir das mensagens que recebia. Quando tinha dúvidas ele utilizava o método que o meu amigo tanta refere. Quando não tinha, porque a sua razão e a lógica das coisas lhe dizia que o assunto só poderia estar correcto, ele aceitava-o, naturalmente.

Mas a outra questão que se coloca sempre é a afirmação do meu amigo e de alguns outros companheiros de que não passou pelo CUEE.
E é aqui que pergunto, o que é o CUEE? Alguma comissão de espiritos superiores a quem as coisas são sujeitas?
Alguma comissão de censura?
Não, nada disto. É apenas um controle. Controle universal do ensino dos espiritos.

A outra questão que sempre coloco e à qual nem o meu amigo respondeu é a seguinte:
Quem exerce esse controle, para que tudo se torne válido ou inválido? 

Vejam o caso do Chico, o grande evangelista do espiritismo.
Como poderiam ser suas obras sancionadas?
A quem teriam que ser submetidas?

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 22 de Abril de 2012, 22:27
Randolfo,
Devemos realmente lutar para nossos irmãos se distanciarem desse misticismo impregnado em suas consciencias. Só para citar um caso, uma companheira de centro infelizmente portadora de alguns disturbios emocionais, sem isso  impedi-la de trabalhar, dirigir e atuar como assistente social, desde jovem conheçeu o movimento. Ela vai toda semana ao centro e defende a tese categoricamente de que se ela sair do centro irá ''pegar'' obsessão, pois é medium e deve ser assistida espiritualmente. A que se deve isso? Acredito que um pouco a algumas pessoas, que a enganaram fazendo-a acreditar que possue mediunidade ostensiva, e a ela mesma por ser ainda fraca mentalmente e achar que precisa de centro espirita para ser feliz. Não, ninguem precisa de centro espirita. Nós precisamos nos relacionar e aprender com a convivencia ao lado de nossos semelhantes. O Centro espirita é uma consequencia do amor por sua crença, visando o estudo e a pratica da caridade, nada alem disso. Precisamos de amor, amor esse que temos vivendo com o proximo.
Tenho certeza que um dia ela viverá isso!
Abraços;
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 22 de Abril de 2012, 22:40
Randolfo, meu amigo

Deixa-te de conversas estapafurdias.
Mas alguém está contra o CUEE?
O que te leva a afirmar que não interessa aplicar o CUEE?
Haverá doutrina espirita sem o ensino dos espiritos?
Cristalizaste nessa ideia e não consegues libertar-te da mesma.
Todos nós utilizamos o CUEE, Todos nós buscamos respostas para os nossos questionamentos.
Sempre que recebemos ou encontramos informação fazemo-la passar pelo crivo da razão e da lógica e este já é o promeiro passo na aplicação do CUEE. Quando temos dúvidas ou não estamos muito convencidos vamos à procura de informação noutros locais e até, se necessário for, noutras correntes espiritualistas.
Não é isto o CUEE? Claro que é.

Mas o meu amigo prefere sujeitar-se às opiniões alheias para se construir. Prefere que sejam outros a lhe dizer o que e como fazer, o que é um perfeito disparate.

Um espírito pode-se comunicar em diversas partes do mundo em fracção de minutos, fazendo o mesmo tipo de afirmação mas usando nomes diferentes. Temos aqui uma excelente situação de CUEE. Diversos espiritos, supostamente, mediuns diferentes, centros diferentes que não interagem entre si. E depois?
Se a comunicação não for racional nem tiver qualquer lógica vamos aceitá-la?

Kardec foi tão claro quanto a isto, no entanto o que verificamos?
Alguns companheiros radicalmente agarrados a um preconceito sendo mais Kardecistas que Kardec e pretendo impor à doutrina comportamentos que Kardec nunca colocou.

Bom senso é o que se pede.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 22 de Abril de 2012, 22:45
Viajante

Sabe o que significa misticismo?
Espiritualismo, devotamento.

Conhece algum espirita que não seja espiritualista?

Os meus amigos estão confundindo o termo misticismo com fascinação.

A fascinação sim é um dos grandes problemas da doutrina.
Existe muita gente fascinada por livros, por mediuns, enfim.
Mas o fascinio é resultado da ignorância e não é com atitudes, como estas que aqui verificamos que se combate a ignorância.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 22 de Abril de 2012, 22:53
Viajante, é o problema do misticismo no meio espírita. Misticismo nada mais é do que ignorância. Acreditar em astrologia, cabala, mundos hiperbóreos, cartomancia, apometria, cristalterapia são coisas que não são novidade. Tais haviam há milhares de anos ou foram readaptadas para dar ares de modernidade, como no caso da apometria, que tenta reproduzir o xamanismo.

Um dos problemas do modelo místico é dar explicações sem explicar. No caso em que você citou, criou-se a partir de sabe-se lá que tipo de crença, que a obsessão é o problema e que a desobsessão é a solução.

Daí criou-se a "industria da desobsessão" no meio espírita roustanguista/místico/igrejeiro.

E lá no Livro dos Mediuns, quietinho, esperando ser lido, está um enorme texto que nos explica que obsessão só pode ser curada pelo próprio sujeito e frisa - sem auxilio de terceiros.

Daí já nem é falta de CUEE, mas de boa fé. Nem é falta de estudo, pois está tão óbvio e tão objetivo, que só pode ser por interesses escusos.

Então, o sujeito tem dor de cabeça e... lá vai para a "sessão de desobsessão"...

De toda forma, o CUEE sendo aplicado por entidades como o NEFCA e outras associadas, não vem para esse grupo de "espíritas". Estes já estão impregnados de misticismo e mistificação, fascinados por autores que jamais tiveram seus escritos submetidos a nenhum critério de aferição.

O objetivo dos grupos que atualmente desejam aplicar o CUEE são AS OUTRAS PESSOAS que não conhecem o Espiritismo, justamente pelo seu bom senso repelir as sandices que se proclamam em nome da DE.

Não nos interessam 1,3% da população de um único país. Interessa-nos levar a CREDIBILIDADE DO ESPIRITISMO para 6 bilhões de pessoas.

Água morro abaixo, fogo morro acima e aplicação do CUEE não tem mais jeito de segurar...
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 22 de Abril de 2012, 22:54
Atlante, obrigado. Realmente entendi misticismo de outra maneira e a expus aqui. Permito-me fazer a correção necessária. Se realmente esse termo é utilizado sob esse conceito aqui, então muitos espiritas são misticos,pois possuem uma intenção devoção a Deus, ou então Jesus, seus guias e por aii vaii.. Obrigado mais uma vez, erro terrível de minha parte me expressar sem conheçer o real sentida da palavra. Agora já sei!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 22 de Abril de 2012, 22:59
Caro Viajante, mas daí, você já está contradizendo Kardec...

Falsíssima idéia formaria do Espiritismo quem julgasse
que a sua força lhe vem da prática das manifestações
materiais e que, portanto, obstando-se a tais manifestações,
se lhe terá minado a base. Sua força está na sua filosofia,
no apelo que dirige à razão, ao bom-senso. Na antiguidade,
era objeto de estudos misteriosos, que cuidadosamente
se ocultavam do vulgo. Hoje, para ninguém tem segredos.
Fala uma linguagem clara, sem ambigüidades. Nada há nele
de místico
, nada de alegorias suscetíveis de falsas interpretações.
Quer ser por todos compreendido, porque chegados
são os tempos de fazer-se que os homens conheçam a verdade.
Longe de se opor à difusão da luz, deseja-a para todo
o mundo. Não reclama crença cega; quer que o homem saiba
por que crê. Apoiando-se na razão, será sempre mais
forte do que os que se apóiam no nada.
(Introdução do LE

ou...

Em geral, desconfiai das comunicações que tragam
caráter de misticismo
e de singularidade, ou que prescrevam
cerimônias e atos extravagantes. Sempre haverá, nesses
casos, motivo legítimo de suspeição. (LM)


Caro Viajante, você sempre se colocará numa situação difícil se não vai na fonte conferir as informações. E aí?... Se o Espíritismo não é místico e ainda nos diz para desconfiar de mensagens místicas, como fica a sua afirmação acima?

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 22 de Abril de 2012, 23:03
Randolfo,
pelo que acabei de pesquisar, misticismo realmente não se refere ao que coloquei. Acredito que no caso da senhora que mencionei, ela está em uma situação de ignorância intelectual e de si mesma, tendo em vista acreditar e dizer tamanhas sandiçes. Obsessão não se pega da forma como ela se refere. É uma problematica mais intima de todo ser, uma vez que implica sua conduta e a interferência de outra mente atraves da sintonia, da lei de atração.
Mais aprofundando nossa conversa, não é valido um dialogo que visa doutrinar esse obsessor? Como voçê citou, não deve haver a interferência de terceiros, uma vez que o problema é de foro intimo, e se o obsidiado não mudar, nada irá adiantar. É que ainda não li o LM todo, por isso a pergunta. No centro que conheço, os obsessores sao doutrinados, ou então tentam fazê-lo.
abraços.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 22 de Abril de 2012, 23:08
Randolfo, entendo aonde quer chegar. Infelizmente, não tenho ainda muito conheçimento das obras básicas, estou agora iniciando o estudo do LE. Quanto ao que escrevi acima, no dicionario misticismo refere-se ao devotamento, por isso concordei com Atlante. Posso entender que essa palavra tenha um outro cunho quando usada por Kardec, no que concerne a fé cega, não utilização da razão e do bom senso, prisão a cerimonias, cultos exteriores em detrimento da mudança intima de todo ser.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Paulo Cortez em 22 de Abril de 2012, 23:31
Viajante, é o problema do misticismo no meio espírita. Misticismo nada mais é do que ignorância. Acreditar em astrologia, cabala, mundos hiperbóreos, cartomancia, apometria, cristalterapia são coisas que não são novidade. Tais haviam há milhares de anos ou foram readaptadas para dar ares de modernidade, como no caso da apometria, que tenta reproduzir o xamanismo.

Um dos problemas do modelo místico é dar explicações sem explicar. No caso em que você citou, criou-se a partir de sabe-se lá que tipo de crença, que a obsessão é o problema e que a desobsessão é a solução.
Randolfo,
O interessante é que penso exatamente como o exposto por você, pelo menos nesses dois parágrafos, e até aí o que nos diferencia é o emprego da palavra religião. Aliás, palavra que aqui é usada como ofensa em alguns casos.
Além disso, com exceção de algumas posições suas, fico com a maioria.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 22 de Abril de 2012, 23:34
Viajante, é o problema do misticismo no meio espírita. Misticismo nada mais é do que ignorância. Acreditar em astrologia, cabala, mundos hiperbóreos, cartomancia, apometria, cristalterapia são coisas que não são novidade. Tais haviam há milhares de anos ou foram readaptadas para dar ares de modernidade, como no caso da apometria, que tenta reproduzir o xamanismo.

Um dos problemas do modelo místico é dar explicações sem explicar. No caso em que você citou, criou-se a partir de sabe-se lá que tipo de crença, que a obsessão é o problema e que a desobsessão é a solução.

Daí criou-se a "industria da desobsessão" no meio espírita roustanguista/místico/igrejeiro.

E lá no Livro dos Mediuns, quietinho, esperando ser lido, está um enorme texto que nos explica que obsessão só pode ser curada pelo próprio sujeito e frisa - sem auxilio de terceiros.

Daí já nem é falta de CUEE, mas de boa fé. Nem é falta de estudo, pois está tão óbvio e tão objetivo, que só pode ser por interesses escusos.

Então, o sujeito tem dor de cabeça e... lá vai para a "sessão de desobsessão"...

De toda forma, o CUEE sendo aplicado por entidades como o NEFCA e outras associadas, não vem para esse grupo de "espíritas". Estes já estão impregnados de misticismo e mistificação, fascinados por autores que jamais tiveram seus escritos submetidos a nenhum critério de aferição.

O objetivo dos grupos que atualmente desejam aplicar o CUEE são AS OUTRAS PESSOAS que não conhecem o Espiritismo, justamente pelo seu bom senso repelir as sandices que se proclamam em nome da DE.

Não nos interessam 1,3% da população de um único país. Interessa-nos levar a CREDIBILIDADE DO ESPIRITISMO para 6 bilhões de pessoas.

Água morro abaixo, fogo morro acima e aplicação do CUEE não tem mais jeito de segurar...

Sabe Randolfo

Aquilo que o meu amigo apelida de misticismo nada mais é que crendice ou superstição
Se utilizasse o dicionário entenderia as diferenças, mas como prefere utilizar a cabeça dos outros, nunca irá entender.

Veja o significado de cada coisa
Crendice - crença absurda ou ridicula
Crença - acto ou efeito de crer. Atitude de espirito que admite, em grau variável, uma coisa como verdadeira ( chamar-lhe-ia fé cega ).
Misticismo -via espiritual tendente à união com Deus através de uma religiosidade profunda, com vista à libertação das coisas naturais até ao anulamento da própria personalidade. Crença religiosa ou filosófica que admite comunicação oculta entre o homem e a divindade.
Mistico - Que conseguiu por um elevado grau de santidade anular a sua própria personalidade. Espiritual. Devoto.

Percebe a diferença? Duvido.
Hoje não dou mais aulas de português.

Agora veja:
Quem foi o maior mistico que habitou a terra? Jesus
Eu e o Pai somos um, mas Ele é maior do que eu. 

O facto de Kardec ter utilizado o termo ou, o mais certo, de o tradutor o ter utilizado não altera o seu sentido. Então é necessário entender o sentido em que Kardec o utilizou para substitur pelo termo correcto.

Já agora deixe que acrescente outra i8nformação.
Em situação alguma uma pessoa cura outra. Todos se curam a si mesmo, seja em que área for.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Paulo Cortez em 22 de Abril de 2012, 23:41
Aproveito para me socorrer das aulas de português do amigo Atlante e dizer que continuo concordante com os parágrafos citados, porém com as ressalvas do Atlante sobre misticismo.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marcos W. Silva em 22 de Abril de 2012, 23:53
Curioso, pensava que a palavra religião significasse religação, no caso, homem/Deus. Se há cultos, extravagâncias e outros, não vejo onde responsabilizar a DE por práticas exóticas.

 Fico também sem entender o porquê de se publicar um Evangelho Seg. o Espiritismo, já que, a DE, segundo alguns, não se ocupa de ideias religiosas.

Se observar no final da obra citada há uma coletânea de preces. Pra quê???

No LE Jesus é revelado pelos espíritos como guia e modelo. Então, não vejo como dissociar a ideia de religião aliada a filosofia e ciência. ;) 
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 23 de Abril de 2012, 00:10
Paulo, o impressionante no companheiro é ignorar absolutamente as citações textuais que trago da codificação.

Então, pergunto - quem está com posicionamentos particulares?

Entre a maioria e o Espiritismo, fico com o Espiritismo. E o Espiritismo está contido na codificação espírita. Mas, é claro, você não vai concordar com isso...

De toda forma, eu considero muito útil suas postagens, pois com elas eu utilizo uma excelente plataforma para exarar os posicionamentos doutrinários. Na prática, estou me dirigindo para as dezenas de leitores anônimos, que verificam a exatidão exegética do que eu aqui coloco com a codificação, verifica como há uma ausência de suporte codificado para outras posições e podem, LIVREMENTE, escolher qual é o melhor posicionamento.

E assim, o número de pessoas que aderem ao nosso movimento cresce, silenciosa e incessantemente...

Em alguns anos o misticismo será o que já é: coisa do passado mais atrasado da humanidade.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 23 de Abril de 2012, 00:23
Citar
Curioso, pensava que a palavra religião significasse religação, no caso, homem/Deus. Se há cultos, extravagâncias e outros, não vejo onde responsabilizar a DE por práticas exóticas
.

O companheiro pensou errado. A palavra "religião" é latina e tem um fundamento lexical que significa... a própria palavra. Quem inventou essa história de "religação" esqueceu-se de conferir no dicionário de Latim. Aliás, companheiro, mais uma vez: no Espiritismo a questão sempre é CONFERIR AS INFORMAÇÕES...

Religião em latim significa "religione". Religar ou religare é algo que ficou na ficção. Por gentileza, procure um dicionário SÉRIO de latim para verificar. E ainda assim, se religião significasse "religar", eu te perguntaria: religar quem a quê?... Já fomos ligados a Deus? Ou fomos criados simples e ignorantes caminhando rumo ao nossa perfeição? E ainda assim, a perfeição nos equivale a deuses?...

Eu te digo de onde veio essa história de "religar". Veio do catolicismo, do mito da expulsão de Adão e Eva do paraíso, no qual ambos eram ligados a Deus por meio de seu habitar, mas foram DESligados por causa de uma serpente e uma maçã... O que isso tem a ver com Espiritismo?... Vamos crer agora no mito de Adão e Eva no Paraiso?

Citar
Fico também sem entender o porquê de se publicar um Evangelho Seg. o Espiritismo, já que, a DE, segundo alguns, não se ocupa de ideias religiosas.

As explicações de Kardec do porque criar o ESE estão... na introdução do ESE, capítulo I - OS OBJETIVOS DESTA OBRA... Foi uma necessidade filosófica, pois o Espiritismo é filosofia e voltada para o bem. Nada há de religioso na prática do bem. Ou há?... E detalhe: na introdução do ESE você vai ler, além da explicação sobre a necessidade FILOSOFICA da obra, a necessidade do... CUEE... Por gentileza, leia...

Citar
Se observar no final da obra citada há uma coletânea de preces. Pra quê???

Estranha pergunta, pois a codificação nos informa o tempo todo sobre o conceito de prece e sua aplicação: COMUNICAÇÃO COM OS ESPIRITOS E COM DEUS. O que isso tem a ver com religião? Deus está descrito na primeira resposta do LE como algum ente místico?... Se ler com atenção, verá um conceito INTELECTUAL E CIENTIFICO para Deus: Suprema INTELIGENCIA do universo, CAUSA PRIMEIRA de todas as coisas.  Para eu analisar a causa de todas as coisas e me relacionar com uma inteligência eu preciso de uma religião? Essa causa primeira vai deixar de existir se não houverem religiões? Aliás, essa causa primeira criou alguma religião?

Então, a prece nada mais é do que um método de comunicação direta com essas inteligências. Mas... puxa, isso está escrito na codificação!!!

Citar
No LE Jesus é revelado pelos espíritos como guia e modelo. Então, não vejo como dissociar a ideia de religião aliada a filosofia e ciência

Companheiro, sugiro ler o original em francês... Você pode ter surpresas...

Por fim, se Kardec disse que Espiritismo é ciência e filosofia, se os espíritos superiores confirmam isso, qual o método que você utiliza para dizer que eles mentiram?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Paulo Cortez em 23 de Abril de 2012, 00:27
Eu disse, com a maioria das suas posições!!!
Quando não queremos acordo não conseguimos enxergar...
Interessante, mesmo quando concordo com o amigo, sou rechaçado....
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 23 de Abril de 2012, 00:30
Paulo, se eu entendi mal, peço-lhe desculpas. Mas, acredito que deve ser um erro de entendimento meu de sua grafia ou uma vírgula mal colocada.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marcos W. Silva em 23 de Abril de 2012, 00:58
Caro Randolfo, respeito sua posição, seus fundamentos.

Não preciso de método para provar nada porque não afirmei em nenhum momento que alguém mentiu. Apenas questionei a necessidade de uma obra filosófica com consequências eminentemente religiosas, já que a doutrina é, ao ver de alguns, eminentemente científica.

Ah! Detalhe, não sou desfavorável a métodos, crivos e critérios, desde que a intenção seja realmente sincera e isenta de personalismos. ;)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 23 de Abril de 2012, 01:05
Para que a coletânea de preces?

Ensina os homens a raciocinar quando se dirigem a Deus e fazê-lo não só por palavras, como também pelo sentimento e com inteligência, esse é  intuito da demonstração de algumas preces no ESE. Elas não constituem rituais, não são para serem decoradas, se você pegar o capítulo sobre a prece no ESE verá inclusive uma oração que é considerada Universal, pois veio do próprio Jesus  o "Pai Nosso" e para cada frase existe a explicação correspondente perdendo assim o automatismo de repeti-la sem nem saber o que se  fala.

A prece, portanto é uma maneira de através do pensamento se comunicar com o plano maior e sua eficácia vem da intenção e da vontade de quem a exprime.

A explicação clara do Espiritismo é que os espíritos se comunicam através do pensamento, somos Espíritos encarnados emitimos, recebemos e atraímos Espíritos bons ou ruins de acordo com nossas emoções. Não tem a ver portanto com qualquer ritual religioso.

A prece é intima individual , é o seu momento de se desligar do plano material e cuidar do seu Espírito. De preferencia com palavras suas vindas de seus sentimentos.

Um abç
Hebe
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Paulo Cortez em 23 de Abril de 2012, 01:17
Randolfo,
Já disse lá atrás que escrevo com dificuldade, mas obrigado pela compreensão!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marcos W. Silva em 23 de Abril de 2012, 01:21
Hebe, penso como você, só não concordamos no ponto em que se dissocia a religião, dos outros pilares da doutrina.

Mas, não seremos inimigos por isso, certo?! :)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 23 de Abril de 2012, 01:30
Paulo, a explicação de Kardec foi clara no livro o que é o Espiritismo.

O Espiritismo serve para todos independente da crença, não tem sacerdotes, ritos e dogmas, portanto não se fecha em religião ( casa). É  ciência e filosofia com consequencias morais e tem Jesus como modelo. Veio comprovar a ligação e comunicação do plano físico com o plano espiritual e a imortalidade da alma.
Inimigo por isso? nem pensar.

Um abç
Hebe
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 23 de Abril de 2012, 01:33
Citar
Não preciso de método para provar nada porque não afirmei em nenhum momento que alguém mentiu. Apenas questionei a necessidade de uma obra filosófica com consequências eminentemente religiosas, já que a doutrina é, ao ver de alguns, eminentemente científica.

Essa resposta é de quem não leu a introdução do Evangelho Segundo o Espiritismo.

Seria muito mais interessante se, antes de contestar, formos direto à fonte e verificarmos onde o interlocutor pode ter errado - ou até acertado. Não existem consequencias religiosas no Espiritismo. A nossa filosofia tem consequencias MORAIS, pois é ISSO o que está conceituado na codificação, vide original em francês para evitar erros de tradução. Nada, em lugar nenhum da codificação sustenta o que você acabou de dizer. E é uma pena MESMO você não ter lido o material indicado.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 23 de Abril de 2012, 01:51
Pode me explicar qual a dificuldade hoje de se fazer o CUEE, uma vez que os recursos de comunicação são muito mais rápidos e eficientes do que no tempo de Kardec?

É só uma curiosidade.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 23 de Abril de 2012, 02:00
Em relação ao CUEE, a priori é ser feito atravez da mediunidade de diferentes pessoas, em locais distintos tambem, mas isso não impede que as resposta sejam dada pelos mesmos espiritos não é? Gostaria de entender melhor como isso funcionou.
Abraços!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 23 de Abril de 2012, 04:03
Citar
Pode me explicar qual a dificuldade hoje de se fazer o CUEE, uma vez que os recursos de comunicação são muito mais rápidos e eficientes do que no tempo de Kardec?

A primeira dificuldade é o que você vê aqui e em outros ambientes - os espíritas. Arraigou-se uma cultura de consolidação religiosa. Numa religião você não precisa raciocinar. Há um mecanismo salvacionista que se encarrega de tudo para você. Não se questiona - se submete ao que lhe é imposto. No caso, foi imposta uma literatura fantasiosa no século XX que poucos foram procurar saber se eram verídicas. E essa mesma cultura tornou os espíritas avessos a qualquer iniciativa de pesquisa ou inquirição científica. A maior prova do que estou dizendo é justamente a situação como está - cadê as pesquisas cientificas espíritas?

A segunda dificuldade é encontrar os grupos e pessoas interessadas na consolidação do trabalho. Justamente por conta da modernidade, a situação fica confusa, pois você não sabe se existe conhecimento, de fato, ou uma cultura de reprodução mecânica de outros pensamentos, ainda que progressistas.

A terceira dificuldade é encontrar os mediuns. Há muitos loucos achando que são mediuns e muitos mediuns achando que são loucos. E no meio de tudo isso, novamente a cultura da mistificação, que gerou condicionamentos estranhos - um padrão que se repete em diversas casas espiritas: a postura dos mediuns é extremamente parecida, as dinamicas são exatamente iguais e até as palavras utilizadas pelos comunicantes de baixa elevação são... igualzinhas... Então, o ideal é uma nova geração de mediuns, desprovidos de vícios. Daí, o campo se abriria para treinamento de adolescentes. E aí entra um outro problema - a legalidade. REalizar atividades cientificas com pessoas, ainda mais jovens, precisa atender a diversos dispositivos de segurança. No NEFCA estamos estudando isso, mesmo porque já tivemos problemas com situações envolvendo adolescentes e optamos pela segurança de não aceitá-los mais em nossos quadros.

A quarta dificuldade também vem da modernidade. Ao tempo de Kardec havia diligências e correios. Ao nosso tempo, a informação em tempo real pode adicionar em elemento de falsidade na informação. Estamos ensaiando um sistema de aplicação do CUEE em tempo real, mas isso ainda vai levar tempo. Temos que garantir que as informações não possam ser manipuladas e isso hoje, ao contrário do tempo de Kardec, é ridiculamente bem mais fácil.

A quinta dificuldade também vem da modernidade - tudo isso passa a ter custos operacionais...

Independente, porém, de qualquer dificuldade, tudo seria bem mais fácil se houvessem mais grupos sérios interessados. Por ora há poucos, mas o esforço vale bem a pena. Não existe procedimento científico seguro sem desgaste e esforço e consideramos que, justamente pela necessidade que os novos tempos impõem ao homem, as novas respostas são vitais - tanto quanto a segurança com que possam ser obtidas e compartilhadas com toda a humanidade.

Aplicar o CUEE, portanto, HOJE, é um trabalho que ainda levará um bom tempo para ser sistematizado. Ainda assim, é melhor do que aceitar as mentiras e fantasias que nos foram impostas desde que se decidiu abandonar as insistentes lições de Kardec - INVESTIGAR, AFERIR, DIVULGAR.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 23 de Abril de 2012, 15:06
Mano Paulo,
se o amigo analisar o livro que cita com cuidado verá Bozzano, a começo tentando seguir o método mas depois dele se afastando.
Abraços,
Moura

Apresentando o livro “A Crise da Morte”, Ernesto Bozzano, expõe o método que utilizou para suas pesquisas, que claramente obedecem ao critério orientado por Kardec, mostrando a aplicabilidade possível do chamado CUEE, não exclusivamente por um único núcleo ou pessoa, porém por todos desde que haja condições intelectuais e morais para tanto. O assunto relacionado ao momento da morte e relatado pelos que viveram a experiência traz informações importantes e coincidentes, mesmo sendo de diferentes lugares do mundo, por médiuns desconhecidos e variados Espíritos.
Portanto, nesse caso fica claro o cuidado científico de aferição, no entanto não havendo nenhum outro objetivo, senão o da divulgação das informações obtidas dessa forma.
É isso. Nada além disso. Se é isso que se pretende, por que tanta discussão? Façam as suas pesquisas e apresentem para esclarecimento geral, acredito que possa ser uma grande contribuição, como o é o livro citado.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Paulo Cortez em 23 de Abril de 2012, 15:56
Amigo Moura,
Se você se refere apenas ao livro citado, prometo-lhe com o tempo reavaliá-lo, caso estenda a sua observação a outros, por favor cite-os,
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 23 de Abril de 2012, 16:01
Na verdade mano Paulo,
mesmo pegando carona na obra que o amigo citou, eu também opinei sobre Bozzano, que a meu ver só veio a fazer sucesso depois de transformado em creme de barbear hehehe.
Como Bozzano, também outros pesquisadores começaram seguindo ou tentando seguir o método que os Espíritos legaram ao codificador, porém a meio do caminho optaram por método próprio que atestaram aquilo que eles queriam mas que, pela inobservância do método espírita não lhe trouxeram à parte doutrinária.
abraços,
Moura
Em tempo e só para dar notícia de algo sucedido para com os produtos Bozzano: A empresa alegava um veículo ou substância qualificativo de esfera científica, um tal veículo 1054, anunciava-o nos batons que fabricava, mas se a pessoa fosse investigar a tal "coisa científica, era apenas o número que a fábrica tinha em seu endereço hehehe.
Quer dizer nem mesmo na indústria houve o nome Bozzano de ter credibilidade...
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 23 de Abril de 2012, 17:06
A respeito do CUEE, postei um breve relato, encontrado na net, neste outro topico e que pode ser util para alguns.

http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-espiritos/o-espiritismo-comeca-com-'o-livro-dos-espiritos'-mas-nao-termina-com-ele/msg270095/?topicseen#msg270095


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 23 de Abril de 2012, 17:33
Podemos observar o interesse em denegrir o CUEE aqui mesmo. De forma recorrente, mesmos argumentos e metodicamente.

Buscando a origem de tais pessoas, o leitor neutro sempre irá encontrá-los ligados a alguma das seguintes escolas místicas: teosofia, roustanguismo, cabala, ramatismo, ubaldismo, armondismo e outras formas de misticismo de igual teor.

Jamais o leitor neutro os encontrará defendendo o Espiritismo puro e simples. E é para o leitor neutro que dirigimos nossas palavras. Basta ler, conferir e constatar.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 23 de Abril de 2012, 17:35
E eu diria:
A doutrina é tão simples e clara...
Mas quando se a quer, sem o devido conhecimento anterior, aditá-la de conteúdos outros, fica a parecer que um véu espeço de incoerência, venha a cobrir os que assim o façam.
abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Alba Luce em 25 de Abril de 2012, 15:59
Gostaria de na qualidade de grande ignorante do saber, sendo só uma pequena estudiosa da Doutrina Espírita, alguém que nada sabe mas tem a sede e a fome não apenas do saber, mas do melhorar-se quanto espírito em evolução, cheio de erros e conflitos, deixar aqui deixar talvez uma humilde contribuição não quanto ao tópico em questão, CUEE, porém ao rumo tomado pela discursão (no termo legítimo) levada por todos presentes.  Li a poucos dias esse livro e achei pertinente postar uma pequena parte dele aqui.
Toda religião educa sempre.
No entanto, só a Doutrina Espírita é aquela em que se permite o livre exame, com o sentimento livre de compressões dogmáticas, para que a fé contemple a razão, face a face.
No entanto, só a Doutrina Espírita nos oferece a chave precisa para a verdadeira interpretação do Evangelho.

Porque a Doutrina Espírita é em si a liberdade e o entendimento, há quem julgue seja ela obrigada a misturar-se com todas as aventuras marginais e com todos os exotismos, sob pena de fugir aos impositivos da fraternidade que veicula.

Dignifica, assim, a Doutrina que te consola e liberta, vigiando-lhe a pureza e a simplicidade, para que não colabores, sem perceber, nos vícios da ignorância e nos crimes do pensamento.

“Espírita” deve ser o teu caráter, ainda mesmo te sintas em reajuste, depois da queda.

“Espírita” deve ser a tua conduta, ainda mesmo que estejas em duras experiências.

“Espírita” deve ser o nome de teu nome, ainda mesmo respires em aflitivos combates contigo mesmo.

“Espírita” deve ser o claro adjetivo de tua instituição, ainda mesmo que, por isso, te faltem as passageiras subvenções e honrarias terrestres.

Doutrina Espírita quer dizer Doutrina do Cristo.

E a Doutrina do Cristo é a doutrina do aperfeiçoamento moral em todos os mundos.

Guarda-a, pois, na existência, como sendo a tua responsabilidade mais alta, porque dia virá em que serás naturalmente convidado a prestar-lhe contas.

EMMANUEL - Psic. F. C. Xavier - Livro “Religião dos Espíritos”
Ed. FEB.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2012, 16:19
O problema que encontro nesse  Emmanuel, é a vontade de generalizar a tudo maninha Alba.
Note que ao fim ele afirma:
"Doutrina Espírita quer dizer Doutrina do Cristo."
Não, não é.
Isso também está no ESE ao item dois da introdução ao Estudo da doutrina Espírita.
Diz lá que toda a informação passada pelos Espíritos Superiores, veio das ordenações que Deus passou antes, aos Puros Espíritos, estes as retransmitiram, aos Superiores (classe que lhes está logo abaixo), e estes, por fim, aos homens.
Logo,  se há uma Doutrina Espírita ela trás a autoria não do Cristo, mas de Deus.
Jesus, O Cristo(título dado a qualquer um que detivesse os conhecimentos exigidos para tal), deu-nos, de compreensão adquirida do Pai, as noções concernentes à moralização.
Logo, com ele mesmo disse: "As doutrinas que vos prego e as palavras que vos digo, não são minhas, mas do Pai que mo as ensinou", ele também recebeu, quanto ao quinhão moral que ensinou na terra, do Pai, estes ensinos, mas isso não faz com que apenas a parte moral da doutrina, da qual ele, Jesus, é o Modelo de Perfeição, possa ser confundida com o todo que a doutrina Espírita ensina.
Senão teríamos apenas a parte moral, e não a científica e a filosófica, quando sabemos que são dessas duas que irão em decorrência delas existir, os ensinos que delas decorrem, e que são entitulados de Consequências Morais.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 25 de Abril de 2012, 18:09
Pois Moura

E o que é o Cristo se não Deus manifestado através do homem.

No caso em concreto Deus manifestado através de Jesus, o homem.
Por alguma razão, alguns autores espiritas, consideram Jesus o medium de Deus.

Um dia também atingiremos esse estado, de Cristo.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2012, 19:00
Mano Atlante,
o termo Cristo, não quer dizer aquilo que o amigo pensa, aliás nem, mesmo Jesus o é. Cristo é apenas um título de conhecimento, não identifica mais nada.
Senão, porque o próprio Deus não desceu de seu habitat, para exemplificar o que lhe é de natureza?
Temos de nos desassociar do pensamento mais ligado ao catolicismo mano.

Atlante mano, rogo para que você atinja logo, mas para tal vais ter que te tornar,  um exímio conhecimento daquilo que Jesus ensinou e nos moldes tais  como ele passou.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 25 de Abril de 2012, 19:18
Moura, Moura

Não é o que penso?
Como podes saber o que penso, meu mano?

Se há coisa que eu não sou nada, mesmo nada, é católico.
Pelo contrário posso afirmar que sou mesmo muito muito pouco católico.

Agora verifica.
Se lesses com mais atenção aquilo que escrevi, não terias cometido o erro de interpretação.

Em sitio algum disse que Jesus era o Cristo.
Da mesma forma não podes entender que tenha dito que Jesus é Deus, como afirmam nossos irmãos católicos.

Se voltares a ler vais verificar que eu não afirmei que era Deus manifestado EM Jesus.
Eu afirmei que era Deus manifestado ATRAVÈS de Jesus. Jesus é apenas um canal ou medium, neste caso.

Por isso mesmo também estar errada essa afirmação de que Deus não desceu de seu habitat para exemplificar. Ele não desceu foi da forma como o mano Moura bem entende.

Como podes verificar já aqui começamos a verificar quem terá que entender Jesus.
Mas para isso também te direi uma coisa.
Tenta entender por outros meios que não os da doutrina como forma complementar da doutrina.

Um dia debateremos Jesus. Agora estamos debatendo Deus, lá no outro estudo.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2012, 19:45
Mano Atlante, ajude-me a compreender:
Não foi você quem escreveu isso?:
"E o que é o Cristo se não Deus manifestado através do homem.
No caso em concreto Deus manifestado através de Jesus, o homem".
Se foi você ai está o seu pensamento ao qual nem adivinha-lo eu precisei.
Abraços,
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/45/#ixzz1t4yTCKTH
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 25 de Abril de 2012, 19:52
Moura

E que pensamento é esse?
Que significado tem o que escrevi, no seu entendimento?

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2012, 19:59
Mano Atlante, leia com máxima atenção:
Deus não se manifesta por mim ou por você, mas sim pela classe de Espíritos conhecida como Puros Espíritos.
Você pode imaginar o Excelso, Todo Pureza, omniciente e omnipresente, a se manifestar por outro que seja imperfeito?
Eu não posso, e se você o pode, por favor me manda a xerox do tema porque devo ter cabulado essa aula hehehe.
Abração,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marlenedd em 25 de Abril de 2012, 20:10
Na realidade a imperfeição chama-se ego. Sem as interpretações e os julgamentos do ego sobre o sentimento puro, a essência do espírito, não há mais imperfeições.

Quando o espírito ultrapassar o duvidoso, o interpretador e o julgador, o ego, estará sempre em Deus. 
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 25 de Abril de 2012, 20:16
Moura, meu mano

Por vezes fico triste com esta tua postura.
Infelizmente não és só tu, outros procedem da mesma forma.

Quem tem que ler com a máxima atenção não sou eu, mas o meu amigo, para não distorcer aquilo que é dito.

Primeiro porque está dizendo que Deus se manifesta pelos puros Espiritos como se eu dissesse o contrário.
Eu não tenho culpa que o meu amigo não considere Jesus um puro Espirito, isso é problema seu.
Eu considero.

Depois em sitio algum eu disse que Deus se manifestava por mim, neste estágio em que me encontro.
O que eu afirmei e repito, foi o seguinte:

Um dia também atingiremos esse estado, de Cristo.

Será a mesma coisa, mano?

Não oblique mais o ccaminho.
Se quer ter razão, está bem.
mas não faça isso.

Atlante

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 25 de Abril de 2012, 20:49
Mano Atlante, corríja-me se eu estiver errado:
Disseste:
"E o que é o Cristo se não Deus manifestado através do homem".
"No caso em concreto Deus manifestado através de Jesus, o homem".
Mais exatamente, escreveste.
Escreveste também: "Um dia também atingiremos esse estado, de Cristo.".
Este o grand finale que destes, correto?
Ora, digo eu: Como Deus poderia se manifestar através daqueles que segundo a doutrina não tenham ainda capacidade nem mesmo para conhecê-lo?
Com que fim se tal feito (manifstar-se), não seria compreendido, pois que isso também aos imperfeitos é defeso?
Note, não sou eu quem o afirma mas a doutrina em OLE.
"Aos Espíritos imperfeitos cabe pressenti-lo, advinhá-lo" diz lá.

Mano sobre Jesus ser o Cristo assim te manifestastes: "No caso em concreto Deus manifestado através de Jesus, o homem.    Este homem, mano, bom não esquecer detinha o título de Cristo, lembra?
ManoLeia acima todasas tuas colocaçóes e encontrarás: ""E o que é o Cristo se não Deus manifestado através do homem."
Logo, disseste sim mano mas esqueceste-te.

Para piorar mais ainda afisrmaste: "Eu não tenho culpa que o meu amigo não considere Jesus um puro Espirito, isso é problema seu.
Eu considero."
Ora a doutrina diz:

"113. Primeira classe. Classe Única — Percorreram todos os graus da escala e se despojaram de todas as impurezas da matéria. Havendo atingido a soma de perfeições de que é suscetível a criatura, não têm mais provas nem expiações a sofrer. Não estando mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis, vivem a vida eterna, que desfrutam no seio de Deus.

Gozam de uma felicidade inalterável, porque não estão sujeitos nem às necessidades nem às vicissitudes da vida material, mas essa felicidade não é a de uma ociosidade monótona, vivida em contemplação perpétua. São os mensageiros e os ministros de Deus, cujas ordens executam, para a manutenção da harmonia universal. Dirigem a todos os Espíritos que lhes são inferiores, ajudam-nos a se aperfeiçoarem e determinam as suas missões. Assistir os homens nas suas angústias, incitá-los ao bem ou à expiação das faltas que os distanciam da felicidade suprema é para eles uma ocupação agradável. São, às vezes, designados pêlos nomes de anjos, arcanjos ou serafins.
Nota: Quando, por exceção, se encarnam na Terra, é para nela cumprirem uma missão de progresso, e nos oferecem, então, o modelo da perfeição, à qual a Humanidade pode aspirar neste mundo.
Os homens podem comunicar-se com eles, mas bem presunçoso seria o que pretendesse tê-los constantemente às suas ordens."
Como se pode ver maninho, és tu quem náo atentaste para o que a dourtna ensina.
Dar a Jesus  qualidade de Puro, é faltar-se para com o entendimento doutrinário.
Se notastes estava a falar dos Espíritos Speriores, classe onde est[a jesus ralacionado se atentas para a nota

E terminando, mano Atlante, falaste numa tal qualidade de Cristo.
Como se sabe, por ser um título dado aos expoentes do conhecimento e da moral ao tempo de Jesus, ela nada tem de adjetivo.
Abração,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: LuizFrancisco em 25 de Abril de 2012, 21:45
Olá a todos,

Ora a doutrina também diz com bastante clareza na Gênese capítulo XV item 2:

"Qual Espírito, aliás, ousou-lhe insuflar seus próprios pensamentos e encarrega-los de transmiti-los? Se ele recebesse um influxo estranho, não poderia ser senão de Deus; conforme a definição dada por um Espírito, ele era médium de Deus." (Gênese capítulo XV item 2)

Se Jesus não fosse Espírito Puro este ousariam em lhe insuflar.
E Kardec completa, Se ele (Jesus) recebesse um influxo estranho, não poderia ser senão de Deus.

Moura será que Kardec comeu bola e colocou que Deus também se manifesta com Espíritos que não sejam Puros, conforme você postou?

Será também que A Gênese não faz parte da doutrina?

Abraços,

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 25 de Abril de 2012, 21:47
Moura

Eu não sou professor de Portuguès, mas meu mano eu não disse nada do que estás dizendo que eu disse.
Alteraste o sentido de tudo, não sei porquê.
Comecemos então do principio deste teu ultimo tópico para ver se percebes o rumo que deste áquilo que afirmei e, que no fundo, é tão fácil de entender.
Vejamos então:

"Um dia também atingiremos esse estado, de Cristo.".

Eu por mim penso que um dia, não faço a minima ideia quando, atingirei o estado de Espírito puro.
E tenho a certeza que nesse momento Deus se manifestará através de mim.
Nessa altura terei atingido o estado Cristico, que nada mais é que aquela condição em que Deus poder-se-á comunicar por mim, tal como aconteceu com Jesus.

Terá isto alguma coisa a ver com o sentido que lhe deste.

Com certeza que neste tempo não será muito provável que Deus se comunico através de mim, mas não é por vontade de Deus, mas porque minha condição não permite que Ele se comunique, pois, apesar de não se poder comunicar, não deixa de estar em mim. 

Essa coisa de afirmares que não és tu quem afirma, mas a doutrina, tem muito que se lhe diga. Mas avancemos no assunto.

A questão 113 que indicas é a dos Espíritos puros, certo?
Então e Jesus não se enquadra aí?
Quantas rencarnações conheces de Jesus? Mais do que uma.

Tu próprio afirmaste que só o puro pode estar em contacto com o puro.
Então aceitas ou não a mensagem de Jesus?
Não foi ele que afirmou

Eu e Pai somos um. Mas o Pai é maior do que eu.

Como poderia então Jesus estar unido ao Pai se não fosse puro?

Penso que vou parar por aqui, pois não pretendo que alteres o teu conceito e podes ter a certeza que nesta questão não altero o meu.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 25 de Abril de 2012, 22:07
Citar
Será também que A Gênese não faz parte da doutrina?

Bem, tenho duas coisas a dizer:

1) O Livro dos Mediuns define como medium todo sujeito com capacidade ORGÂNICA de se comunicar com ESPIRITOS. E Deus não é espírito. Logo, Jesus não pode ser medium de algo que não seja de outro espirito. Deus é Deus e CRIOU os espiritos. Conceitualmente, portanto, não cabe.

2) Como sempre, quando se cita A Genese, faltou LER A INTRODUÇÃO do livro... Estou a repetir isso há anos e sempre encontro alguém mais precipitado: LEIAM A INTRODUÇÃO DE A GENESE... Lá vocês lerão que o livro é apresentado como TESES SEM COMPROVAÇÃO, ESPECULAÇÕES. Kardec diz isso mesmo, com todas as letras...

3) O companheiro esqueceu-se notoriamente de citar todo o texto anterior, onde a questão é desenvolvida, tanto quanto se esqueceu de anotar e ILUSTRAR aqui que o trecho "medium de Deus" está em itálico, o que, na convenção da literatura, significa que se trata de uma citação ou de uma metáfora... Uma metáfora citada por UM UNICO ESPIRITO, que ilustra, dado todo o texto anterior, que Jesus era inspirado por forças superiores.

É muito complicado e desabonador retirar de um texto somente uma única frase fora do contexto para tentar provar um ponto de vista.

Convido a todos para lerem TODO o texto citado pelo companheiro acima... Inclusive as aspas e os itálicos...
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 25 de Abril de 2012, 22:35
Pois é Sr Dr.

Lamento muito que o meu amigo ande tantos anos a dizer a mesma coisa e os outros não o entendam. Porque será?
Sabe esta situação faz-me lembrar aquela mãe do soldado de passo trocado e que  aplaudia o filho dizendo ufana " o meu filho é o unico que sabe marchar ".

Quanto à sua questão 1)
É essa definição de medium que está em OLM? Será mesmo assim?
Não serão antes "aqueles que sofrem a influência dos Espíritos "?
É que parece a mesma coisa mas não é.

Seja como for medium é aquele que está entre, que está no meio, É o intermediário.
No caso em concreto é o intermediário entre o mundo espiritual e o mundo físico. E, notem bem, apenas neste sentido.

Por outro lado se é uma metáfora em Kardec, ela o é para todos os outros e assim deve ser entendido. Pois, neste caso, os outros apenas repetem aquilo que Kardec afirmou. 
A não ser que a doutrina elaborada por Kardec apenas sirva para comprovar as afirmações que meia dúzia fazem e, para aquilo que os restantes afirmem, nada valha.
Bom senso é o que por aí vai faltando

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marlenedd em 25 de Abril de 2012, 23:00
Rondolfo: "1) O Livro dos Mediuns define como medium todo sujeito com capacidade ORGÂNICA de se comunicar com ESPIRITOS. E Deus não é espírito. Logo, Jesus não pode ser medium de algo que não seja de outro espirito. Deus é Deus e CRIOU os espiritos. Conceitualmente, portanto, não cabe."

Se "Deus não é espírito", e se "Deus é Deus e CRIOU os espíritos", o que é Deus?

O que é que há para além do imutável, que é Espírito, Deus, que exista verdadeiramente?

Deus é Espírito, e importa que os que o adoram o adorem em espírito e em verdade. (João)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 25 de Abril de 2012, 23:03
Atlante,
todos sofremos as influencias dos espíritos, e por esse fato somos médiuns. Entretanto, esse termo é mais utilizado, com sentido genérico, como o próprio Kardec ressalvou, e somente os que produzam efeitos assim podem ser classificados !
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 25 de Abril de 2012, 23:07
CUEE ou não CUEE...

Isto eu não sei informar com precisão.

Porém tenho minha capacidade de inteligência(Que admito,não pode ser das melhores,mas funciona) e de tirar conclusões pelo que eu vejo ao meu redor e pela minha experiência.

Vou resumir minha relação e minhas percepções que eu vi dos espíritas e sobre a doutrina espírita.

Quando iniciei conhecer a doutrina espírita a cerca de 4 anos atrás.No inicio ao ler o livro dos espíritos e o evangelho segundo o espiritismo com uma voracidade e uma grande empolgação de poder ter encontrado uma coisa próxima da verdade.Pois a duvida doía e corroía  a minha mente.
Evidentemente quis me inteirar com a comunidade espírita e saber o porque que aquelas verdades tão fundamentais,tinha pouco seguidores pelo mundo a fora e pelo próprio Brasil e com boa base de discriminação... (Adoro sociologia e historia)

A experiência foi gratificante no inicio encontrar ¨espíritas¨,porém ideias começaram a surgir...O que e o passe e porque se aplicar tantos passes e esta água fluidifica...foi me aconselhado ler o livro nosso lar e fazer estudos sobre este livro essencial para conhecer o mundo do outro lado...

Além de outras obras de divaldo franco e do próprio francisco xavier. 
Fui me desmotivando daquilo e aquelas reuniões foram ficando demasiadamente monótonas e chatas...e como eu sinceramente na época não tinha capital para ficar disponível a compra de livros...aos poucos me afastei.

Foi ai que encontrei pela internet este fórum e vi outras visões e opiniões...e vi o conselho e ir estudar O Livro dos Espíritos e não apenas ler...tentar compreender...

De lá para cá venho estudando O livro dos Espíritos e o Evangelho Segundo o Espiritismo com maior profundamento e com dicionario ao lado e buscando ver o que realmente influi em minha vida.

Posso dizer que ainda tenho dúvidas quando a algo metafísico...porém pelo que eu já li,se existe algo metafísico o espiritismo e o que mais esclarece e estar mais próximo da realidade.

Agora como uma pessoa que gosta de ver sociologia(Estudo das sociedades), historia(Conhecimento vindo de fatos e investigação dos homens no tempo e espaço) e economia(Como o ser humano produz,distribui e consome bens e serviços).

Sem querer ofender a nenhum seguidor de opiniões distintas e  pessoas ícones no meio espirita.

Mas cheguei a seguinte conclusões...baseado em experiências pessoais.

1)No Brasil;há uma grande (Comparada a outros locais)dos ideais espiritas e suas possíveis correntes;além de atenção da mídia.E neste cenário ocorre uma coisa muito interessante,todas doutrinas que ter caráter espiritualista-mediunicos se funde ao termo Espírita.
-Coisa totalmente diferente em outros países que se usa termo videntes(Ao ínves de medium,apesar de uso do mesmo)e da doutrina espirita ser mais uma filosofia espiritualista e não a principal da qual a outras querem fazer parte.
-O movimento se iniciou pelas classes mais abastadas e consideradas classes medias da epoca em que chegou ao país.(Professores, Médicos,Militares e afins)Pelo grau minimo exigido pelo a leitura de suas obras...sem intermediários...ao contrario das religiões e pela condição de profundo apego católico  das massas e falta de educação para mesmo ler(Visto que o número de analfabetos era de suma,elevado.

2)Houve uma hierarquização e uma certa entidade que se auto denominou a principal difusora do conhecimento espírita.Que exerce uma força politica grande e até envolvida com a política material(Semelhante a igreja catolica)
A corrupção das bases do espíritismo:

Art. 1º − A Federação Espírita Brasileira, fundada a 2 janeiro de 1884, na cidade do Rio de Janeiro, é uma sociedade civil religiosa, educacional, cultural e filantrópica com personalidade jurídica e que tem por objeto e fins:
I – O estudo, a prática e a difusão do Espiritismo em todos os seus aspectos, com base nas obras da Codificação Allan Kardec e no Evangelho de Nosso Senhor Jesus-Cristo;
II – A prática da caridade espiritual, moral e material por todos os meios ao seu alcance, dentro dos princípios da Doutrina Espírita;
III – A união solidária das sociedades espíritas do Brasil e a unificação do movimento espírita brasileiro, bem como o seu relacionamento com o movimento espírita internacional.
Parágrafo único – Além das obras básicas a que se refere o inciso I, o estudo e a difusão compreenderão, também, a obra de J.-B. Roustaing e outras subsidiárias e complementares da Doutrina Espírita

Religiosidade...gostaria de saber aonde os espíritos superiores disseram no livro dos espíritos sobre isto.Com toda certeza,seria básico e poderia ser revelado naquele momento da codificação.Também vemos a postura mais visada a ciência de seu codificador(me digam uma religião amiga da ciência...a não ser culto esotericos mais atuais...quero saber ser não existe uma grande resistência a ciência que os religiosos dominantes tem...principalmente quando se vai contra seus dogmas.

Educacional...espero que não se criem colegios ¨espiritas¨e sim no minimo se der as pessoas o acesso a filosofia espirita.

Filantrópica(Amor a humanidade)...termo criado por um imperador pagão romano,que imitou esta palavra e lhe deu novo sentido para ter uma concorrência com o termo cristão caridade...

 Roustaing...foi a pessoa que quiz fazer a sua própria codificação e que não era alinhado a Alan Kardec...será que roustaing e sua nova visão espiritualista era espirita ou outra linha de espiritualismo...em minha opinião não e compatível...mas cada um que tire sua conclusão.

Juscelino,presidente do Brasil...chegou a declarar que a feb era de utilidade publica e houve uma transferência da mesma para a nova capital Brasilia.

continua...
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 25 de Abril de 2012, 23:08
E um habito muito comum entre os brasileiros e nossa cultura...e que foi herdado fortemente por espiritas...e assistencialismo...sopão,cobertores,creches,hospitais... e afins e dar uma enfase e se confunde com caridade...pode-se se dizer que faz parte da caridade (Chamado de esmola)Porém cabe ao estado Brasileiro..o tal que pagamos uma taxa de imposto de 35%(E que se pode considera elevada...comparada a alemanha e maior em 10% da Australia)O brasil e segundo pesquisas o país com pior custo beneficio em termos de impostos e beneficios e a australia e o melhor.

http://veja.abril.com.br/noticia/economia/brasil-lidera-lista-dos-paises-com-pior-retorno-a-populacao-do-dinheiro-arrecadado-com-impostos

Também observamos que existe um sistema duplo.
Uma educação pública em sua maioria de baixa qualidade(Ensino básico e o ensino superior sucateado e com baixa qualidade em nível internacional )Ai quem tem uma condição financeira coloca os filhos em colégios particulares...e que segundo o pisa o ensino particular nem o mesmo nivel dos serviços públicos oferecidos por países desenvolvidos para seus cidadões...e além disto se paga imposto para colocar o filho no colégio e todos itens do colégio via imposto embutido no consumo.

Isto se repete na saúde...publica...um matadouro e na particular que so visa o lucro e também tem problemas de fornecer o que promete.

A segurança ,quem tem condições que morar em condominios fechados....

Judiciario sobrecarregado...e sistema de transporte ineficiente,com falta de infra estrutura...e que pagamos cerca de 15% sobre o que consumimos por logística ...

Este são os serviços que temos...(Não esqueçam a maior taxa de juro real do mundo)Além que o imposto de renda funciona muito bem...

Isto se chama o Custo Brasil...
Um custo alto de oligopólio de empresas que fazer o Lucro Brasil...(Carros,Chocolate,Bancos,serviços de saúde,Serviços de telefonia...)

Agora uma pergunta o que isto tem haver com o espiritismo e o que tem haver com o que ele estava falando.
Será que este baiano narigudo e com orelhas de abano ...ficou louco ...

Não...so quis mostrar...O País que e a Pátria do Evangelho e Coração do Mundo...bem lindo não...

Só esqueceram de falar que este país ler muito pouco em comparação a outros...e que aqui se morre mais pessoas no transito do que a guerra do iraque...

3)Idolatria e a o comercio espirita.

Se chico xavier fosse católico...seria santo...porém e um bom santo espírita-catolico.
Eu pessoalmente vejo ele como um bom medium.Foi um intermediário de espíritos que quiseram escrever livros...agora este livros(450 ou mais..)eram todos necessários e contendo a sequencia do espiritismo...isto e outro papo...so o maior best seller o nosso lar...sinceramente ...não tem conexão ou e um pseudo espiritismo em minha visão...afinal...na estratosfera tem cidades... espíritos desencados precisam de sopa..sistema financeiro que parece um comunismo...medicos de perispirito..destruição e guerra...invasão a cidade...umbral...lama..

olha acho que os espíritos superiores esqueceram de muita coisa...pra colocar na codificação e menos de 100 anos depois(1945 que foi escrito)vem bastante coisa...
Além de romances e afins...mas não vou entrar neste campo...

E de boa...sou narigudo e oregudo mesmo...e também em alguns momentos não bato bem da cabeça mas aquilo...aquela materialização(Foto em anexo)e real ou eu não entendo nada de materialização mesmo...não sei...mas sinceramente...sem querer desrespeitar ...mas tenho direito a opinião...prefiro os fantasmas mais transparentes que vimos em filmes..e muito algodão e seda ali..mas isto eu não tenho como dizer que e ou não...pois eu não tava la...e mesmo os nossos sentidos são iludidos facilmente...

Só vou pergunta...para onde vai a dinherama toda de direitos autorais dos livros de xavier...que muito provavelmente viveu humildemente e através de seu trabalho...pois o que não falta e pessoas querendo pega no flagra econômico... Filmes,milhares de livros.. e afins...

So sei que o que de romante e autormedium que se diz espirita e que não tem qualquer transparência...neste nincho de mercado de vendas que vende muito...livros espiritas...

Olha tenho um pouco do pecado ou imperfeição da avareza(com os outros e claro)..admito.

Mas economicamente o Livro dos espiritos e as 4 obras posteriores eu comprei por R$ 8,00 reais...e tem um conteúdo tão vasto e grande....que eu até hoje estudo muito o LE e o ESE...os outros 3 ainda não me sentir atraido...além que os  2 primeiros tem um conteudo bem vasto...e se eu visse as pessoas estudando a serio eles e tentado praticar...

O Brasil realmente seria um país civilizado...e provavelmente receberia mais do que 5 milhões de pessoas(EUA 59 milhões,França 76 milhoes...malasia 24 milhoes...brasil..5 milhoes..)

Perdoem-me por qualquer ofensa...não foi a intenção..
Se tiverem boa vontade de ler e comentar,terei a felicidade de responder.
E um pouco de indulgencia...realmente sou um ignorante...porém até que me provem ao contrario...não existe um rank que fale que alguém neste mundo possa ser mais inteligente ou mais ignorante que o amigo narigudo aqui.

Abração povo!



Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 25 de Abril de 2012, 23:12
Viajante

Eu não sei como a lingua portuguesa é tratada no Brasil, mas por vezes fico com a sensação que não estamos falando a mesma lingua.

Eu não disse nem mais nem menos do que aquilo que o meu amigo está afirmando.
Seja como for, com efeitos ou sem efeitos, é sempre influência dos espíritos.

Claro que todos sofremos a influência dos Espíritos, mas que interessa esse pormenor para o entendimento do que estavamos falando?

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 25 de Abril de 2012, 23:16
Atlante,

É que esse detalhe faz muita diferença. Não me entenda mal, e como vc disse, isso realmente não nos interessa nesse momento !
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 25 de Abril de 2012, 23:46
Olá Mateus

Efectivamente que tem tudo isso a ver com a doutrina espírita?
Nada, rigorosamente nada.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: LuizFrancisco em 26 de Abril de 2012, 00:28
Olá a todos,
Olá Randolfo,
1 -Trago todo o texto com tradução de Carlos de Brito Imbassahy:

Item 2. – Sem nada prejulgar sobre a natureza do Cristo, que não entra no quadro desta obra examinar, não o considerando, por hipótese, senão como um Espírito superior, não se pode impedir de reconhecer nele um dos de ordem a mais elevada e que é colocado, por suas virtudes bem acima da humanidade terrestre. Pelos imensos resultados que tem produzido, sua encarnação neste mundo só poderia ser de uma de suas missões que só são confiadas aos mensageiros diretos da Divindade para cumprimento de seus desígnios. Supondo-se que ele mesmo não fosse Deus, mas um enviado de Deus para transmitir sua palavra, ele seria mais que um profeta, porque seria um Messias divino.

Como homem, tinha a organização dos seres carnais; mas, como Espírito puro, destacado da matéria, ele devia viver a vida espiritual mais que a vida corpórea, da qual não tinha absolutamente as fraquezas; sua superioridade sobre os homens nunca conservava as qualidades particulares de seu corpo, mas a de seu Espírito que dominava a matéria de uma maneira absoluta, e a do seu perispírito haurido na parte a mais quintessenciada dos fluidos terrestres (Cap. XIV, n° 9). Sua alma devia apenas, manter com o corpo os laços estritamente indispensáveis; constantemente desembaraçado, ela deveria lhe dar uma dupla vista não apenas permanente, mas de uma penetração excepcional e bem de outra forma superiora à daquela que se vê entre os homens comuns. Devia ser o mesmo com todos os fenômenos que dependam dos fluidos perispirituais ou psíquicos. A qualidade desses fluidos dava-lhe um imenso poder magnético secundado pelo desejo incessante de fazer o bem.

Nas curas que operava agia como médium? Pode-se considera-lo como sendo um potente médium curador? Não; porque o médium é um intermediário, um instrumento do qual se servem os Espíritos desencarnados. Ora, Cristo não tinha necessidade de assistência; ele é que assista aos outros; ele atuava, pois, por si próprio em virtude de seu poder pessoal, assim como podem fazê-lo os encarnados em certos casos e na medida de suas forças. Qual Espírito, aliás, ousou-lhe insuflar seus próprios pensamentos e encarrega-los de transmiti-los? Se ele recebesse um influxo estranho, não poderia ser senão de Deus; conforme a definição dada por um Espírito, ele era médium de Deus.

2 - Não há aspas e nem letras em itálico, será que o Imba não soube traduzir a obra? Será que ele não sabia?

3 - Engraçado estão querendo fazer nava doutrina? está bem claro no texto que Jesus recebia ordem diretamente de Deus, e não por forças superiores.

4 - Sendo Doutrina A Gênese, será que não passou pelo CUEE?

5 - Randolfo aproveite então seus conhecimentos e traduza novamente as obras por favor.


Abraços,



 

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 26 de Abril de 2012, 01:44
Citar
2 - Não há aspas e nem letras em itálico, será que o Imba não soube traduzir a obra? Será que ele não sabia?

3 - Engraçado estão querendo fazer nava doutrina? está bem claro no texto que Jesus recebia ordem diretamente de Deus, e não por forças superiores.

4 - Sendo Doutrina A Gênese, será que não passou pelo CUEE?

5 - Randolfo aproveite então seus conhecimentos e traduza novamente as obras por favor
.

Será que você, enfim, LEU a introdução de A Genese? Ou a pirraça é tão grande porque do outro lado há alguém que discorda do seu pensamento que você se nega a, por capricho, ir conferir?

Há diversas traduções na codificação. E eu, como qualquer outra pessoas sensata, prefiro ir conferir nos originais em francês. Mas, a introdução de A Genese pode ser lida em português mesmo. Se o problema for apenas o entendimento da língua, dá para você entender o que argumentei. Mas, se você se baseia em nomes "famosos" para subsidiar seus... argumentos... vai ficar difícil...

Já notei que todas as vezes em que eu digo para uma pessoa ir conferir na codificação, o sujeito simplesmente... não vai... Para se ler A Genese, o sujeito deve ter o bom senso de LER A INTRODUÇÃO... Você não leu... apenas se limitou a imitar o Imbassahy no control C e control V.

Birra, portanto...

A propósito, se um tradutor não enaltece as aspas e os itálicos quando traduz, ele faz jus ao nome: tradutor = traditore = traidor. Até a tradução da FEB traz o itálico na expressão... Até a FEB!!!!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 26 de Abril de 2012, 02:41
Olá Mateus

Efectivamente que tem tudo isso a ver com a doutrina espírita?
Nada, rigorosamente nada.

Atlante

Ok.Dono da verdade.
Típico de religioso.

Bem tudo tem haver com a doutrina espirita.
Mesmo que seja um orelhudo falando besteira...pode ser pelo menos um teste de paciência e de indulgência.

Abração!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 26 de Abril de 2012, 03:07
Olá Mateus

Efectivamente que tem tudo isso a ver com a doutrina espírita?
Nada, rigorosamente nada.

Atlante

Ok.Dono da verdade.
Típico de religioso.

Bem tudo tem haver com a doutrina espirita.
Mesmo que seja um orelhudo falando besteira...pode ser pelo menos um teste de paciência e de indulgência.

Abração!

Chamei-lhe algum nome?
Ofendi você de alguma forma?
Fui grosso consigo?
Então porquê este post?

Limitei-me a discordar que, por enquanto, ainda não é crime.

Se encherga meu mano.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 26 de Abril de 2012, 03:11

Já notei que todas as vezes em que eu digo para uma pessoa ir conferir na codificação, o sujeito simplesmente... não vai...
Birra, portanto...

A propósito, se um tradutor não enaltece as aspas e os itálicos quando traduz, ele faz jus ao nome: tradutor = traditore = traidor. Até a tradução da FEB traz o itálico na expressão... Até a FEB!!!!

Oh Randolfo estes fulanos são mesmos chatos.
Nem por nada deste mundo obedecem à sua vontade.

E veja até a FEB não procede como é desejo do meu amigo.
Hirra que são mesmos chatos.
Não há quem aguente tanta desobediência.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: LuizFrancisco em 26 de Abril de 2012, 03:18
Citar
Será que você, enfim, LEU a introdução de A Genese? Ou a pirraça é tão grande porque do outro lado há alguém que discorda do seu pensamento que você se nega a, por capricho, ir conferir?

Há diversas traduções na codificação. E eu, como qualquer outra pessoas sensata, prefiro ir conferir nos originais em francês. Mas, a introdução de A Genese pode ser lida em português mesmo. Se o problema for apenas o entendimento da língua, dá para você entender o que argumentei. Mas, se você se baseia em nomes "famosos" para subsidiar seus... argumentos... vai ficar difícil...

Já notei que todas as vezes em que eu digo para uma pessoa ir conferir na codificação, o sujeito simplesmente... não vai... Para se ler A Genese, o sujeito deve ter o bom senso de LER A INTRODUÇÃO... Você não leu... apenas se limitou a imitar o Imbassahy no control C e control V.

Birra, portanto...

A propósito, se um tradutor não enaltece as aspas e os itálicos quando traduz, ele faz jus ao nome: tradutor = traditore = traidor. Até a tradução da FEB traz o itálico na expressão... Até a FEB!!!!

Olá Randolfo,
Agora estou abismado!

Trago abaixo a tão famosa introdução da A Gênese que conforme você está tão claro, que usando as suas palavras: "TESES SEM COMPROVAÇÃO, ESPECULAÇÕES. Kardec diz isso mesmo, com todas as letras..."

Sou mesmo um ignorante mesmo, me desculpe, mas (sempre este mas), somente um quesito ele informou que teve o cuidado de indicar como tais e que não devia ser considerados somente como opinião pessoal, até que sejam confirmadas (Uranografia).

No restante ele nos diz claramente:Esta obra é, pois, assim como temos dito, um complemento das aplicações do Espiritismo 

 A GÊNESE
CONFORME O ESPIRITISMO

ALLAN KARDEC
 Tradução e comentários de Carlos de Brito Imbassahy

conforme o original da 3ª. edição de 1868.
 
 
 INTRODUÇÃO
 
 
Esta novel obra é um passo a mais adiante nas conseqüências e aplicações do Espiritismo. Portanto, como indica seu título, tem por objeto o estudo de três pontos diversamente interpretados e comentados até nossos dias: A Genes, os milagres e as predições, na relação com as leis novas que decorrem da observação dos fenômenos espíritas.
 

Dois elementos ou, se assim queira, duas forças regem o Universo: o elemento espiritual e o elemento material (*); da ação simultânea  desses dois princípios, nascem fenômenos especiais que são naturalmente inexplicáveis, se fizermos abstração de um em relação ao outro, absolutamente como a formação da água seria inexplicável se fizéssemos abstração de um de seus dois elementos constituintes: o oxigênio ou o hidrogênio.

 
O Espiritismo, demonstrando a existência do mundo espiritual e suas relações com o mundo material dá a chave de uma quantidade de fenômenos incompreensíveis e considerados, por si mesmos, como inadmissíveis por uma certa classe de pensadores. Estes fatos abundam nas Escrituras e é falta de conhecer a lei que os rege, que os comentadores dos dois campos opostos, girando sem cessar no mesmo círculo de idéias, uns fazendo abstração dos dados positivos da ciência, os outros do princípio espiritual, não podem chegar a uma solução racional.
 

Esta solução está na ação recíproca do Espírito e da matéria. Ela tira, em verdade, da maior parte destes fatos seu caráter sobrenatural; mas o que se quer de melhor: de admiti-los como resultado das leis da natureza, ou de rejeitá-los de um só golpe? Sua rejeição absoluta arrasta aquele da própria base do edifício, enquanto que sua admissão a este título, suprimindo apenas os acessórios, deixa esta base intacta. Eis porque o Espiritismo restabelece tanta gente à crença de verdades que considerariam há pouco tempo como utopias.


Esta obra é, pois, assim como temos dito, um complemento das aplicações do Espiritismo a um ponto de vista especial. As matérias, estando preparadas, ou quando menos, elaboradas após longo tempo, mas o momento de publicá-las ainda não havia chegado. Era preciso, então, que as idéias que deviam fazer a base fossem levadas à maturidade e, por outra, ter conta da oportunidade das circunstâncias. O Espiritismo não tem nem mistérios, nem teorias secretas; tudo deve aí ser dito com clareza, a fim de que cada possa julgá-lo em conhecimento de causa; mas cada coisa deve vir a seu tempo para vir seguramente. Uma solução dada irrefletida, ante a elucidação completa da questão, seria uma causa de atraso mais do que de avanço. Nisso em que se discute aqui, a importância do assunto nos dava o dever de evitar qualquer precipitação.


Antes de entrar na matéria, pareceu-nos necessário definir limpamente o papel respectivo dos Espíritos e dos homens na obra da nova doutrina; estas considerações preliminares, que descartam toda idéia de misticismo, foi o objeto do primeiro capítulo intitulado Caracteres da revelação espírita;  sobre este ponto chamamos a atenção seriamente porque nela está, de alguma sorte, o nó da questão.


Apesar da parte que incumbe à atividade humana na elaboração desta doutrina, a iniciativa coube aos Espíritos, porém ela não é formada da opinião de nenhum deles; ela só pode ser a resultante de seu ensinamento coletivo e concordante. A esta condição, apenas, ela pode se dizer a doutrina dos Espíritos, senão ela seria, apenas, a doutrina de um Espírito, e só teria o valor de uma opinião pessoal.


Generalidade e concordância no ensino, tal é o caráter essencial da doutrina, a condição mesmo de sua existência; disso resulta que todo princípio que não tenha recebido a consagração do controle de generalidade não pode ser considerado como parte integrante desta mesma doutrina, mas, como uma simples opinião isolada da qual o Espiritismo não pode assumir a responsabilidade.


É esta coletividade concordante de opinião dos Espíritos, passada, de uma forma, ao critério da lógica que faz a força da doutrina espírita e lhe assegura a perpetuidade. Para que ela mudasse, seria preciso a universalidade dos Espíritos trocando de opinião e que eles viessem um dia dizer o contrário do que haviam dito; desde que ela tenha sua fonte de ensinamentos dos Espíritos, para que sucumba, seria preciso que os Espíritos cessassem de existir. É o que também a fará prevalecer sobre os sistemas que não tenham, como a mesma, , suas raízes em toda parte.


O Livro dos Espíritos só viu seu crédito se consolidar porque é a expressão de um pensamento coletivo geral; no mês de abril de 1867, viu completar seu primeiro período de decênio; neste intervalo, os princípios fundamentais dos quais se apoiou foram sucessivamente completos e desenvolvidos pela seqüência do ensinamento progressivo dos Espíritos, mas sem receber qualquer desmentido da experiência; todos, sem exceção, restaram de pé, mais vivos do que nunca, enquanto que, de todas as idéias contraditórias que os opositores ensaiaram, nenhuma delas prevaleceu, precisamente porque de todas as partes, o contrário era ensinado. Eis aí um resultado característico do qual podemos proclamar sem vangloriar, já que nunca nos atribuímos o mérito.


Os mesmos escrúpulos tendo presidido à redação de nossas outras obras, permitiu-nos, em plena verdade, dizer conforme o Espiritismo, porque estamos certos de sua conformidade com o ensino geral dos Espíritos. É disso que podemos, por motivos semelhantes, dar esta como o complemento das precedentes, com exceção, todavia, de algumas teorias ainda hipotéticas, que tivemos o senso de indicar como tal e que só deverão ser consideradas como opiniões pessoais, até que elas sejam confirmadas ou contraditadas, a fim de que não faça pesar a responsabilidade sobre a doutrina.


De resto, os leitores assíduos da Revue poderão aí encontrar, no estado de esboço, a maior parte das idéias que estão desenvolvidas nesta última obra, como o fizemos com as precedentes. A Revue é freqüentemente para nós um terreno de ensaio destinado a sondar a opinião dos homens e dos Espíritos sobre certos princípios, tendo que admitir como partes constituintes da doutrina.

Novamente, desculpe a minha ignorância por não ter lido a introdução com seus pontos de vistas.

Abraços,
 



Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: LuizFrancisco em 26 de Abril de 2012, 03:25

Já notei que todas as vezes em que eu digo para uma pessoa ir conferir na codificação, o sujeito simplesmente... não vai...
Birra, portanto...

A propósito, se um tradutor não enaltece as aspas e os itálicos quando traduz, ele faz jus ao nome: tradutor = traditore = traidor. Até a tradução da FEB traz o itálico na expressão... Até a FEB!!!!

Oh Randolfo estes fulanos são mesmos chatos.
Nem por nada deste mundo obedecem à sua vontade.

E veja até a FEB não procede como é desejo do meu amigo.
Hirra que são mesmos chatos.
Não há quem aguente tanta desobediência.

Atlante

Olá a todos,

Olá Atlante,

Concordo plenamente, daqui a pouco seremos queimados na fogueira da NEFCA, por  ousar não compreender o que está sendo empurrado barriga abaixo.

Daqui a pouco como antigamente vamos ser citados como "pobres de espírito".

Abraços,
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 26 de Abril de 2012, 05:00
Olá Mateus

Efectivamente que tem tudo isso a ver com a doutrina espírita?
Nada, rigorosamente nada.

Atlante

Ok.Dono da verdade.
Típico de religioso.

Bem tudo tem haver com a doutrina espirita.
Mesmo que seja um orelhudo falando besteira...pode ser pelo menos um teste de paciência e de indulgência.

Abração!

Chamei-lhe algum nome?
Ofendi você de alguma forma?
Fui grosso consigo?
Então porquê este post?

Limitei-me a discordar que, por enquanto, ainda não é crime.

Se encherga meu mano.

Atlante

Você que se ofedeu mano...
Voce não eh religioso...

Olha..leia sem emoção o meu post.
E veras que não tem nada de mais.

So fui simples na resposta semelhante a ti.

Abraço.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 26 de Abril de 2012, 05:01
Luiz Francisco, é uma sequencia de respostas que somente dá uma grande idéia ao nosso público sobre a retidão de quem alega pregar uma moral religiosa e que se esmera em não aplicá-la na prática. Por isso mesmo o discurso moralista é, por natureza, hipócrita.

Citar
Sou mesmo um ignorante mesmo

Suas palavras e só tenho a agradecer sua total sinceridade nelas. Minha concordância não é reelevante e guardo para mim. Só não entendi o trecho da Uranografia, porque no original em francês ele não aponta NENHUMA das teses objetivamente como legítima ou não. Aliás, nem em português... Olhei no longo texto que você foi copiar e colar e não vi as referencias.

Em resumo, caro forista - não sabe brincar, não desce pro "play" (entre aspas)... Só estou ainda lhe dando minha atenção porque eu ainda consigo falar com religiosos, pois minha repugnância total só guardo para os místicos tradicionais. Mas, você abusou ao entrar em postagens exclusivamente irônicas e tentando desmoralizar o trabalho de uma entidade séria, formada por pessoas sérias em um esforço para salvar a pureza doutrinária espírita das sandices que ora assistimos. Se você não se dispõe a trabalhar na prática pelo que acredita, outros se dispõem. Seria saudável PARA VOCÊ respeitar quem quer trabalhar. Este seu comportamento é o exemplo moral que eu devo seguir?

Em sendo assim, não reconhecendo em você os caracteres de debatedor sério, fico por aqui, agradecendo mais uma oportunidade de demonstrar aos leitores anonimos o nosso ponto de vista minoritário, mas bastante amedrontador para a maioria espiritólica, pois fica sempre evidente e demonstrado aqui a quem interessa denegrir o CUEE.

Basta ao leitor verificar seu comportamento, por exemplo.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: psi em 26 de Abril de 2012, 05:40
A felizmente minoria espírita ortodoxa parece estar mais preocupada em citar exaustivamente o CUEE do que em estudar o conteúdo doutrinário. Adoram denegrir a FEB, a AME, e seus membros. Adoram ridicularizar obras mediúnicas. Consideram a sua interpretação de trechos doutrinários como a única possível. E chegam, às vezes, às vias do ridículo para tentar justificar seus pontos de vista. Toda informação, mediúnica ou não, extra-doutrinária, para eles, não é passível de estudo, de análise e interpretação pelo simples fato de não estar textualmente na doutrina, como se a doutrina não tivesse apenas descortinado os pilares da vida no mundo espiritual, e nela estivesse contido todo o conhecimento. Felizmente são uma minoria.


PSI

   

 

 


     


   
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 26 de Abril de 2012, 07:42
A felizmente minoria espírita ortodoxa parece estar mais preocupada em citar exaustivamente o CUEE do que em estudar o conteúdo doutrinário. Adoram denegrir a FEB, a AME, e seus membros. Adoram ridicularizar obras mediúnicas. Consideram a sua interpretação de trechos doutrinários como a única possível. E chegam, às vezes, às vias do ridículo para tentar justificar seus pontos de vista. Toda informação, mediúnica ou não, extra-doutrinária, para eles, não é passível de estudo, de análise e interpretação pelo simples fato de não estar textualmente na doutrina, como se a doutrina não tivesse apenas descortinado os pilares da vida no mundo espiritual, e nela estivesse contido todo o conhecimento. Felizmente são uma minoria.


PSI

   

 

 


     


   

Acredito que sou um cara mais cetico ...do que espirita.

Até hoje nunca vi um medium em ação...e não a certeza se não e uma auto hipnose e se que as mensagens são generalistas.
Porem como Teista Agnostico...eu acredito na possibilidade da existencia de deus maior que na não existencia.

De de  tudo que li.
So o livro do espirito....da uma resposta curta e firme.Sendo simples.Porém profundo.

O evangelho segundo o espiritismo...ja tem bastante opinião de Allan Karced e tem instrução dos espiritos que poderia ser para epoca...mas para hoje...discordo.


Ja li uns 5 romances...e neste incluso o nosso la.
que sinceramente não vi como algo espirita e sim espiritualista.

Sobre o que você falou de ortodoxo...use o termo mais comum e realista.
-Conservador

e uma coisa e basica.

A ciência estuda tudo bastante a fundo e não e de uma hora para outra que uma teoria e considerada como lei.E depois de muitos estude e atraves de fatos.

E em minha concepção(ninguém fala pelo espiritismo aqui...so pela sua opinião)
A fé cega não era mais do tempo de kardec...e a fé cega e amiga da religião.
Para ter fé racional..e necessário ciência.

E a ciência sempre busca estudar e ter fatos.Pois de falacia ja basta eu e você e os únicos que podem ter autoridade para mudar ou fazer o progresso na doutrina espirita são os espíritos superiores...mas como saber quem e espirito superior...

pelo metodo de ciência de observação espirita...CUEE


Enquanto a religião aceita o falso como verdadeiro...so pq veio...de alguem popular de uns instituição de ¨renome¨ um erro bem catolico...

A ciência não aceita o mesmo.
E o empirismo..até que se comprove que a teoria futura e melhor ou e uma extensão que a primeira...e melhor se ater ao que foi provador para não ter uma verdade como mentira.

Infelizmente pessoas religiosas vivem na ilusão...mas não veem o mal que fizeram (Depois da morte do codificador...procure hoje um espírita na frança..)Porém no século 19..e na época do final do império de napoleão III... época conturbada na frança ...era um movimento filosófico vibrante.Hoje apenas uma religião maluca..que brasileiros que moram lá cultuam..pois religiosos...que queria provar de qualquer jeito uma materialização simplismente começaram a fazer fraudes...ai...pronto...o nome de tudo foi pro brejo...

pois eles eram os donos do espiritismo

Não veem...que no proprio brasil...mesmo depois de um medium que teve grande acesso pela midia e de filmes e mega produções...pouco mudou...na realidade depois de nosso lar...so vi pessoas com o minimo de discenimento que antes respeitavam a doutrina ....chega a conclusão que aquilo e uma criação do ceu espirita..e um inferno espirita...cheio de karma..

Aumentando a incredulidade das pessoas...que veem...com razão...aquilo como babozeira...

Não era atoa que Allan Kardec era um pessoa muito seria.

Cade...a conversão ...segundo o IBGE existe simpatizantes ...mas espiritas mesmo...muito pouco...eu mesmo conheço pessoas que pararam de ficar indo a centros...por diversos problemas...desde de guerra de egos..ate a assedio sexual...

Não estou vendo expansão no numero de adeptos....só a FOX e GLOBO tão lucrando com isto...
A FOX empresa envolvida com escandalo de favoretismo em querer admiquir uma tv na ingraterra (A empresa e dos EUA e o empresario o mudoch e um australiano erradicado nos EUA que tem TV na australia tbm...não e atoa que tv aberta tem que ter a maioria de seus socios sendo do pais de sua origem...pq aquilo manipula facilmente pelos os interesses de uns a massa....uma massa e o que...modelavel...)A globo tbm tem suspeitas na construção do projac...

discutir com um religioso e dificil...
Mas so sei que donos de editoras faturam alto com livros mediunicos...R$ de 20 a 70 reais o livro...eu comprei o Evangelho segundo o espiritismo por R$ 8...e ja ouvi que chega a R$ 5...


Vocês são uma minoria que no orgulho(Alto conceito de si proprios)Se acham escolhidos(Brasil Patria do Evangelho e coração do mundo)e que acham que são maioria...

Se toca...a terra tem 7 bilhões ...quando são espiritas..no Brasil...segundo o IBGE são 2,3 milhões de espiritas...não conto simpatizante...pois eu sou simpatizante e simpatizo ate os os islamicos..

Agora matematica
estimativas...
203.429.800(segundo o US sensus bureal) 192 376 496(IBGE)de brasileiros..Espiritas 2.300.000(IBGE)..

população da terra segundo a Onu (7 Bilhões)

Uau....o movimento ta grande e efervescente(O dinheiro do lucro das editoras dos livros mediunicos..)

O interessante e que quando o cientista allan kardec tava vivo...se via o progresso a passos largos no espiritismo..ou como chamam no movimento...depois que morreu...a obscuridade e fanatismo toram seu local e nada mudou até a quase extinção...ou extinção...eu nunca ouvi falar de um francês espirita...

Será que vai durar até quando o lucro dos filmes...das editoras...e os velhinhos espiritas...vão viver neste plano(Antes de ir pro nosso lar)até quando...aos jovens de minha idade..

20 anos...espírita..não vejo não...a grande maioria e cética...e cansou de bla bla bla...religião...dogmas..e bla bla..

Afinal...eu não estou disposto a ler 450 livros de chico xavier...mais uns 2000 livros espiritas...para ai pode ter o conhecimento da ¨Doutrina Espírita¨ atual...

Imagina ai...eu estude e re-estudo de acordo com a necessidade o livro dos espíritos e o ESE...

Para dizer que sou um cara que estou estudando para ter a minha prova ...a maioria acha que isto e perca de tempo...e que a vida e pra ser curtida...tão errados...segundo kardec não..

quando se tem uma fé cega e idolatrias por demais...com interesses obscuros a incredulidade e algo natural...vá na europa e veja quantos ainda frequentam as igrejas e se são maiorias..

Bem e isto ai...

E o que eu vejo...sou novo...será...não sei...

Se a coisa continuar assim....vai necessitar de uma 4 revelação...

Mas a sociedade vai ter que sofrer muito pelo seu materialismo...so quero saber ...e até quando os comunistas...materialistas...chineses...mas que pelo menos sabem ler e trabalham mais de 10 por dia para seu computador que estar em sua mesa...se construído por um preço acessível..

Afinal disciplina e uma mãos de obras de 700 milhões de força laboral ativa...

Ou eles quebram o comunismo e entram em um tempo de conflito interno...ou ninguem vai segurar a longo prazo eles não...eles não tem indulgencia,boa vontade e nem perdão ..entre ele...que são da etnia Han da qual e composta mais ou menos 95% da china de 1 B e 300M(so o 300 M e a pop do EUA)e la e politica de filho unico...se as mulheres tiverem mais 1 filho..serão em um interva-lo de 15 anos 650 milhões de crianças...

E evidente que estas informações não são divulgadas para a MAIORIA...pois a maioria e a massa...e a massa e manipulável até a certo ponto...pois se sair de controle e pior que bicho..

Imagina...bebemos uma lata de liquido preto...que não se bebe quente...tem 39 g de açucar...mal se coloca a dieta nutricional no fundo...pq não tem...e so tem produto químico...mas
abrimos a Felicidade...ou pode ser ou não pode...so isso..pergunta a nutricionista sobre este líquido...

Mas so este liquido que estar no mundo todo...todo mundo bebe...

Agora a industria de nossa gasolina(Que vive das ditaduras arabes ou de golpe..ex libia..)
Eletroeletronico...a maior a maçazinha e que trata melhor os operarios ...que tem um banquinho e trabalham por 12 horas para ter um boa renda...

Só os Eua gastam 600 bilhões...em arma...a china a 2...80 bi...ao todo em um ano são 1,4 tri ..equivalente ao pib da espanha...esse e o preço da paz...

No dia que você verem na mídia uma reportagem contra a coca-cola...e falando muito sobre crime de guerra dos EUA...das armas quimicas do iraque a bomba nuclear do irã...Quero ver o furo jornalistico do seculo...mas não se preocupem que os EUA são uma democracia de dois partidos de direita e la o financiamento e como...privado...mas as grandes corporações doam dinheiro por caridade para os politicos não se preocupem....

Olha...não sei vocês...mas estatisticamente o espiritismo e minoria...2,5 milhões no mundo de 7 Bilhões...

E minha conclusão e que depois de 155 anos da 3 revelação o que o mundo mais e ...materialista.

Tirem a conclusão que quiserem...
Esta e a minha...

Abração




Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 26 de Abril de 2012, 11:41
Na introdução da A Gêneses Kardec afirma o CUEE no LE e nos últimos parágrafos
coloca o seguinte:

"Os mesmos escrúpulos havendo presidido à redação das nossas outras obras, pudemos, com toda verdade, dizê-las: segundo o Espiritismo, porque estávamos certo da conformidade delas com o ensino geral dos Espíritos. O mesmo sucede com esta, que podemos, por motivos semelhantes, apresentar como complemento das que a precederam, com exceção, todavia, de algumas teorias ainda hipotéticas, que tivemos o cuidado de indicar como tais e que devem ser consideradas simples opiniões pessoais, enquanto não forem confirmadas ou contraditadas, a fim de que não pese sobre a doutrina a responsabilidade delas. (1)

Aliás, os leitores assíduos da Revue hão tido ensejo de notar, sem dúvida, em forma de esboços, a maioria das idéias desenvolvidas aqui nesta obra, conforme o fizemos, com relação às anteriores. A Revue, muita vez, representa para nós um terreno de ensaio, destinado a sondar a opinião dos homens e dos Espíritos sobre alguns princípios, antes de os admitir como partes constitutivas da doutrina.

(1) Nota da Editora: Ao leitor cabe, pois, durante a leitura desta obra, distinguir a parte apresentada como complementar da Doutrina, daquela que o próprio Autor considera hipotética e pessoalmente dele.

Grifo meu.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: LuizFrancisco em 26 de Abril de 2012, 11:44
Olá Randolfo,
Randolfo diz: Lá vocês lerão que o livro é apresentado como TESES SEM COMPROVAÇÃO, ESPECULAÇÕES. Kardec diz isso mesmo, com todas as letras...

Pergunto: Não encontrei nenhum sentido do qual você coloca como se estivesse claramente falando em teses, comprovações e especulações.
Conforme o fiz, foi somente citar o capítulo VI – Uranografia, da qual está um chamado informando que: “(1) Este capítulo é extraído textualmente de uma série de comunicações ditadas à Sociedade Espírita de Paris, em 1862 e 1863, sob o título de Estudos Uranográficos, e assinado Galileu, médium M.C.F.
Ou seja, um médium e um Espírito não forma o CUEE,

Randolfo diz: e ILUSTRAR aqui que o trecho "médium de Deus" está em itálico, o que, na convenção da literatura, significa que se trata de uma citação ou de uma metáfora...

Informo que: O “xis” da questão não está em ser ou não ser o "médium de Deus".
 E sim na frase: Qual Espírito, aliás, ousou-lhe insuflar seus próprios pensamentos e encarrega-los de transmiti-los? Se ele recebesse um influxo estranho, não poderia ser senão de Deus. ”

E novamente me coloco como ignorante pedindo a sua ajuda em:

1 – Na introdução onde está claro o sentido de teses, especulações?
2 – Porque nenhum Espírito ousaria insuflar pensamentos à Jesus?
Não adianta se estrebuchar, mas como um bom intelectual ser objetivo.

Abraços,
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 26 de Abril de 2012, 12:14
Luiz Francisco,
Está no meu post acima, até com as próprias opiniões Kardec pediu reserva para não atribuírem à Doutrina complementos sem comprovação , inclusive a Revue apontada no LM como obra de Estudo da DE também traz relatos e ensaios de estudo e não definitivos.

Vale a pena estudar as outras obras mediúnicas posteriores? Claro que sim, desde que usando a razão e não as dizendo complementares da DE.

Um abç
Hebe
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 26 de Abril de 2012, 15:22
 
Quando vi o título do tópico pensei: Randolfo vai agora juntar um grupo, destes que defendem o CUEE a qualquer preço e baixar o pau no resto do pessoal.

Felizmente,alguns companheiros, aqui no fórum, adotam posição segura sobre o assunto e sabem colocar as coisas nos devidos lugares.

Este debate é muito necessário, mas desemboca quase sempre pelo viés da irritação  devido ao excesso de adjetivação pejorativa que os defensores do CUEE  costumam usar.

HERESIA!
Sim, é o que vou dizer a seguir, mas espero que fique entre nós, mais maduros em doutrina, para não influenciar os iniciantes.
Muitas discussões sobre este tema e outros têm por causa a falta de um posicionamento mais claro da parte de Kardec sobre alguns temas... entre eles RELIGIÃO.
Mas não se enganem; esta, vamos dizer, ambiguidade, ocorre em vários outros assuntos, seja porque a prudência assim o recomendava, seja porque, até mesmo a colocação de algumas entidades colaboradoras, não se enquadravam no pensamento de Kardec.
Um exemplo disto está claro quando se compara as questões 56 e 57 do Livro dos Espíritos com o item 56 do Livro dos Médiuns.
O primeiro afirma que os corpos dos seres inteligentes nos diversos mundos forçosamente serão diferentes dos humanos, pois tais mundos têm ambientes diferentes.
Já, no Livro dos Médiuns, Kardec diz que, segundo os espíritos, todos os corpos, nos diversos globos habitados seriam, a menos de mínimas diferenças, iguais aos humanos!

Enfim, para não alongar, vejam o comentário de Kardec à questão 188 do OLE, flagrantemente em desacordo com os conhecimentos dos dias atuais.
Por que?
Por que os Espíritos superiores não o corrigiram?
 
Simples. Como se tratava de uma opinião pessoal de Kardec, que o tempo se encarregaria de demonstrar seu erro, serviria, entre outras coisas, para impedir que se tomassem suas afirmativas como verdade única e consequentemente, fanatismo.
Não tem adiantado muito.
Só para matar a curiosidade dos que, sei, não vão ler tal comentário, adianto um pouco do que ali está:
O Sol e todas as outras estrelas (Sóis), são fontes de eletricidade e por isto os espiritos lá se reúnem e de lá dirigem seu pensamento superior para a Terra.

Evidentemente, nessa ocasião nada se sabia a respeito da fusão nuclear, decaimento de partículas, etc, ou seja, o que menos existe é, o sol como fonte de  eletricidade.

Também fala de homens encarnados em Júpiter.
A superfície de Jupiter é o que poderíamos chamar, grosso modo, infernal.
Vendavais de dimensões iguais à nossa lua, que a percorrem desde séculos.
Sua atmosfera, por se tratar de um gigante gasoso, é tóxica e o solo é instável.


Mas e o tema do tópico: CUEE?
 
Como já foi sobejamente provado, por palavras do próprio Kardec, ele mesmo não se serviu daquele método na elaboração de O Livro dos Espíritos, pois se serviu de apenas duas médiuns (as irmãs Baudin), em sua quase totalidade. Celine Japhet comparece ao final, para correções de alguns dos textos, e posteriormente, segundo ali consta, mais outros dez médiuns, todos parisienses e se conhecendo (onde o CUEE?),  para os temas mais espinhosos. Ou seja, o OLE, foi na sua quase totalidade (sic) elaborado por duas médiuns!

Então, Randolfo, e outros, atribuírem a pecha de místicos, religiosos, contrários ao progresso da doutrina, a aqueles que não vêem sentido prático no uso do CUEE, nos dias de hoje, é, isto sim, PIRRAÇA!

Bem hajam
Arthur




 

 


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 26 de Abril de 2012, 15:32
Zarthur,
Kardec afirma o CUEE no ESE, no LE, no LM, na Gênesis, e você traz obras póstumas que não foi escrita por ele.

Quanto a religião, não é . É filosofia de cunho moral, por isso serve a todos os homens independente de raça, credo, condição social etc etc.

Não vejo duvida alguma em que não seja religião.

É baseado na moral de Cristo como modelo, mas cristo não fundou religião alguma.

Pois suponhamos que não haja necessidade do CUEE, o livro dos Espíritos foi ditado pelos Espíritos Superiores, e segundo a doutrina totalmente destituído da matéria e de idéias terrenas, por isso tem a visão ampla diante da vida. O que contradiz portanto seus ensinamentos deve ser considerado, ou não?

Vamos jogar fora a base? Temos autoridade pra isso? E os Espírtos ainda visivelmente materializados, tem?

Diga-se por materializado, presos ainda nas idéias terrenas, isto é, às suas vivências, seu conhecimento intelectual, sua moral de certo e errado, que ainda não se desvencilharam, sua prisão a conceitos religiosos que viveram na matéria. Não apenas a matéria concreta em si.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: psi em 26 de Abril de 2012, 15:41
...Acredito que sou um cara mais cetico ...do que espirita...

Está explicado, então, o porquê de tanta revolta. O amigo está no fórum errado. 


...O evangelho segundo o espiritismo... tem instrução dos espiritos que poderia ser para epoca...mas para hoje...discordo...


Amigo, se há uma obra doutrinária que permanece atual até os dias de hoje é o ESE, pois trata principalmente da parte moral e a lei maior, a lei do amor, é imutável.


...Para ter fé racional..é necessário ciência.
E a ciência sempre busca estudar e ter fatos...


Então vamos acreditar cegamente em toda a doutrina, pois até hoje a ciência não conseguiu provar sequer a existência do perispírito.


...Olha...não sei vocês...mas estatisticamente o espiritismo e minoria...2,5 milhões no mundo de 7 Bilhões...

Não meço a grandeza de uma obra por estatísticas, mas pelo seu conteúdo. Estatisticamente, a maioria dos brasileiros adora assistir Big Brother na tv.


Um abraço


PSI
   
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 26 de Abril de 2012, 15:44
Citação de: Matheus RA em Hoje às 07:42:09
...Olha...não sei vocês...mas estatisticamente o espiritismo e minoria...2,5 milhões no mundo de 7 Bilhões...

Não meço a grandeza de uma obra por estatísticas, mas pelo seu conteúdo. Estatisticamente, a maioria dos brasileiros adora assistir Big Brother na tv.


Um abraço


PSI


Resposta Hebe
E nem pelo o que a maioria acredita no meio Espírita ou em qualquer outro, diga-se de passagem, a maioria ainda acredita no Céu e no Inferno ( católicos e protestantes). Aliás essa advertência é de Erasto, não acreditem em qualquer coisa, pois podem comprometer todo um sistema baseados em crenças falsas.

"vale mais repelir dez verdades momentaneamente do que admitir uma única mentira, uma única falsa teoria; porque sobre essa teoria, sobre essa mentira, poderíeis edificar todo um sistema, que desmoronaria ao primeiro sopro da verdade, como um monumento edificado sobre areia movediça; ao passo que, se rejeitais hoje certas verdades, certos princípios, o que não vos estão demonstrados logicamente, logo um fato brutal ou uma demonstração irrefutável virá vos afirmar a sua autenticidade." Erasto

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/90/#ixzz1t9qTLezP
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 26 de Abril de 2012, 16:01
Re: A quem interessa denegrir o CUEE?

Alguns por desconhecimento, pois como não é ensinado no ESDE e COEM, e dificilmente é tema de palestras.

A grande maioria até pode ter lido ou ouvido falar alguma coisa, mas como o sentimento religioso, místico, de idolatria, dependencia e pior subserviência ao movimento está arraigado no intimo do ser, acabam por não considerarem como critério legítimo de aferição de ensinamentos espíritas.

,..."com exceção, todavia, de algumas teorias ainda hipotéticas, que tivemos o cuidado de indicar como tais e que devem ser consideradas simples opiniões pessoais, enquanto não forem confirmadas ou contraditadas, a fim de que não pese sobre a doutrina a responsabilidade delas" (1)

Lí todas opiniões dos foristas e sinceramente,......Pirraça é não considerar o CUEE, como a melhor ferramenta de aferição de novos conceitos. É pensar que é melhor deixar com está, tudo bem,.....tudo zen,...tudo bem,....meu bemmmm!!!

Afinal,.....Quem Mexeu no meu Queijo?

Abç

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 26 de Abril de 2012, 16:24
As Obras básicas mano Luiz, não escreve aqui alhos, para em outro livro escrever bugalhos, sendo assim, e sob o teto de suas inferições, mesmo todos os evangelistas teriam comida da tal bola.
Abraços,
Moura

Olá a todos,

Ora a doutrina também diz com bastante clareza na Gênese capítulo XV item 2:

"Qual Espírito, aliás, ousou-lhe insuflar seus próprios pensamentos e encarrega-los de transmiti-los? Se ele recebesse um influxo estranho, não poderia ser senão de Deus; conforme a definição dada por um Espírito, ele era médium de Deus." (Gênese capítulo XV item 2)

Se Jesus não fosse Espírito Puro este ousariam em lhe insuflar.
E Kardec completa, Se ele (Jesus) recebesse um influxo estranho, não poderia ser senão de Deus.

Moura será que Kardec comeu bola e colocou que Deus também se manifesta com Espíritos que não sejam Puros, conforme você postou?

Será também que A Gênese não faz parte da doutrina?

Abraços,


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 26 de Abril de 2012, 16:27
Mano Silvio,cuidado!
Alguns não querem valorar o CUEE, apenas para poderem escrever qualquer sandice como sendo parte da doutrina, querem mesmo o liberou geral do Espírito Tim Maia.
Abraços,
Moura

Re: A quem interessa denegrir o CUEE?

Alguns por desconhecimento, pois como não é ensinado no ESDE e COEM, e dificilmente é tema de palestras.

A grande maioria até pode ter lido ou ouvido falar alguma coisa, mas como o sentimento religioso, místico, de idolatria, dependencia e pior subserviência ao movimento está arraigado no intimo do ser, acabam por não considerarem como critério legítimo de aferição de ensinamentos espíritas.

,..."com exceção, todavia, de algumas teorias ainda hipotéticas, que tivemos o cuidado de indicar como tais e que devem ser consideradas simples opiniões pessoais, enquanto não forem confirmadas ou contraditadas, a fim de que não pese sobre a doutrina a responsabilidade delas" (1)

Lí todas opiniões dos foristas e sinceramente,......Pirraça é não considerar o CUEE, como a melhor ferramenta de aferição de novos conceitos. É pensar que é melhor deixar com está, tudo bem,.....tudo zen,...tudo bem,....meu bemmmm!!!

Afinal,.....Quem Mexeu no meu Queijo?

Abç


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 26 de Abril de 2012, 16:52
...Acredito que sou um cara mais cetico ...do que espirita...

Está explicado, então, o porquê de tanta revolta. O amigo está no fórum errado. 


...O evangelho segundo o espiritismo... tem instrução dos espiritos que poderia ser para epoca...mas para hoje...discordo...


Amigo, se há uma obra doutrinária que permanece atual até os dias de hoje é o ESE, pois trata principalmente da parte moral e a lei maior, a lei do amor, é imutável.


...Para ter fé racional..é necessário ciência.
E a ciência sempre busca estudar e ter fatos...


Então vamos acreditar cegamente em toda a doutrina, pois até hoje a ciência não conseguiu provar sequer a existência do perispírito.


...Olha...não sei vocês...mas estatisticamente o espiritismo e minoria...2,5 milhões no mundo de 7 Bilhões...

Não meço a grandeza de uma obra por estatísticas, mas pelo seu conteúdo. Estatisticamente, a maioria dos brasileiros adora assistir Big Brother na tv.


Um abraço


PSI
   

1-Revolta...o amigo me viu..aqui escrevendo....rsrsr

Na realidade eu sou um dos poucos apegados a pergunta..

A quem interessa denegri a cuee...

rsrs

Agora ...todo mundo aqui tem que ser espirita...os não espirita ....mas que tentam estudar o espiritismo ...não pode frequentar aqui ...ou não devem...segundo sua autoridade religiosa...
Indulgência e semelhante de tolerância...
Falar e se ater as aparências e fácil ...eu quero ver quando se e contrariado realmente no interesse pessoal...

2-ESE..contem bastante opinião pessoal de kardec e de espíritos que em minha opinião não são todos comprovadamente superiores...

3-Quem tem que provar o perispírito são os espiritas...e uma tese espirita...

E quem disse que eu confio cegamente em algo..
Sou um teísta agnóstico...

4-Estatística..
A nação do evangelho estar bem então né...
Isto só demonstra em meu paradigma que a maioria tem nível educacional baixo.Ou gosta de ver a vida dos outros...ou os dois ou mais coisas...mas a arvore BBB e inútil...o fruto e ruim.

Abraço!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 26 de Abril de 2012, 17:04
Vamos usar as mesmas palavras de Moura e Silvio, pelo menos, para nivelar... rsrsrs

Se vcs dois tivessem lido com isenção todos os posts, procurando a verdade, e não apenas defenderem seus pontos de vista, veriam que sandices estão a proferir.
CUEE: Silvio e Moura, respondam, sem evasivas, ao parágrafo abaixo, palavras de Kardec, revelando que nem sempre se pode ou deve empregar aquele método.

Como já foi sobejamente provado, por palavras do próprio Kardec, ele mesmo não se serviu daquele método na elaboração de O Livro dos Espíritos, pois se serviu de apenas duas médiuns (as irmãs Baudin), em sua quase totalidade. Celine Japhet comparece ao final, para correções de alguns dos textos, e posteriormente, segundo ali consta, mais outros dez médiuns, todos parisienses e se conhecendo (onde o CUEE?),  para os temas mais espinhosos. Ou seja, o OLE, foi na sua quase totalidade (sic) elaborado por duas médiuns!

 
Quanto a Hebe, dizer que Obras Póstumas não foi escrito por Kardec, oras! foi todo o livro baseado em seus manuscritos, apenas que ainda não havia sido publicado.
Talvez por isso, por se tratar, quase como um diário ou confissões, tenha maior relevância.

 
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 26 de Abril de 2012, 17:16

Quando vi o título do tópico pensei: Randolfo vai agora juntar um grupo, destes que defendem o CUEE a qualquer preço e baixar o pau no resto do pessoal.

Felizmente,alguns companheiros, aqui no fórum, adotam posição segura sobre o assunto e sabem colocar as coisas nos devidos lugares.

Este debate é muito necessário, mas desemboca quase sempre pelo viés da irritação  devido ao excesso de adjetivação pejorativa que os defensores do CUEE  costumam usar.

HERESIA!
Sim, é o que vou dizer a seguir, mas espero que fique entre nós, mais maduros em doutrina, para não influenciar os iniciantes.
Muitas discussões sobre este tema e outros têm por causa a falta de um posicionamento mais claro da parte de Kardec sobre alguns temas... entre eles RELIGIÃO.
Mas não se enganem; esta, vamos dizer, ambiguidade, ocorre em vários outros assuntos, seja porque a prudência assim o recomendava, seja porque, até mesmo a colocação de algumas entidades colaboradoras, não se enquadravam no pensamento de Kardec.
Um exemplo disto está claro quando se compara as questões 56 e 57 do Livro dos Espíritos com o item 56 do Livro dos Médiuns.
O primeiro afirma que os corpos dos seres inteligentes nos diversos mundos forçosamente serão diferentes dos humanos, pois tais mundos têm ambientes diferentes.
Já, no Livro dos Médiuns, Kardec diz que, segundo os espíritos, todos os corpos, nos diversos globos habitados seriam, a menos de mínimas diferenças, iguais aos humanos!

Enfim, para não alongar, vejam o comentário de Kardec à questão 188 do OLE, flagrantemente em desacordo com os conhecimentos dos dias atuais.
Por que?
Por que os Espíritos superiores não o corrigiram?
 
Simples. Como se tratava de uma opinião pessoal de Kardec, que o tempo se encarregaria de demonstrar seu erro, serviria, entre outras coisas, para impedir que se tomassem suas afirmativas como verdade única e consequentemente, fanatismo.
Não tem adiantado muito.
Só para matar a curiosidade dos que, sei, não vão ler tal comentário, adianto um pouco do que ali está:
O Sol e todas as outras estrelas (Sóis), são fontes de eletricidade e por isto os espiritos lá se reúnem e de lá dirigem seu pensamento superior para a Terra.

Evidentemente, nessa ocasião nada se sabia a respeito da fusão nuclear, decaimento de partículas, etc, ou seja, o que menos existe é, o sol como fonte de  eletricidade.

Também fala de homens encarnados em Júpiter.
A superfície de Jupiter é o que poderíamos chamar, grosso modo, infernal.
Vendavais de dimensões iguais à nossa lua, que a percorrem desde séculos.
Sua atmosfera, por se tratar de um gigante gasoso, é tóxica e o solo é instável.


Mas e o tema do tópico: CUEE?
 
Como já foi sobejamente provado, por palavras do próprio Kardec, ele mesmo não se serviu daquele método na elaboração de O Livro dos Espíritos, pois se serviu de apenas duas médiuns (as irmãs Baudin), em sua quase totalidade. Celine Japhet comparece ao final, para correções de alguns dos textos, e posteriormente, segundo ali consta, mais outros dez médiuns, todos parisienses e se conhecendo (onde o CUEE?),  para os temas mais espinhosos. Ou seja, o OLE, foi na sua quase totalidade (sic) elaborado por duas médiuns!

Então, Randolfo, e outros, atribuírem a pecha de místicos, religiosos, contrários ao progresso da doutrina, a aqueles que não vêem sentido prático no uso do CUEE, nos dias de hoje, é, isto sim, PIRRAÇA!

Bem hajam
Arthur


Concordo em várias partes irmão.
Ótima linha de pensamento a sua.

Deixando claro não defendo a CUEE e nem apoio....eu nunca vi uma psicografia...como foi defender algo além...só estava especulando tentado achar a quem interessa...

Irritação ....só e orgulho ferido.Quem tem fé ...não deve se afligir por coisas temporais...isto segundo o espiritismo.

Iniciantes e maduros...em espiritismo...deve ser uma ilusão...pois segundo a mesma todos são espíritos que já encarnaram e desencarnaram algumas vezes e tem uma intuição da verdade.

Sobre outros mundos...outra hipotese a minha...

Se eles são muito vai avançados...tecnologicamente porem manipular os nossos satélites facilmente...caso queriam...e caso seja necessário ...não aparecerem...nós pertubariamos eles e provavelmente ficaríamos muito aflitos se tivemos o conhecimento...por exemplo...que eles estão no ano...300 mil D.C(em base de comparação tecnologia...)imagina ai...

Mas e só especulação....


Agora sobre a escritura do Livro dos Espíritos...eu como uma pessoa que duvida de tudo...sempre tive esta duvida...como foi feito e por quem o livro...tipo o relato do estudo...

Se foi da sua maneira...olha..possível teoria..

O senhor Rival pode ser uma pessoa...que manipulou pessoas que acreditavam que falava com entes mortos...os manipulou e colocou sua teoria de mundo ..um tipo de cristianismo positivista..de sua época...da qual a frança não estava muito bem..e para dar credito...quis ser uma 3 revelação...

Até aonde eu conseguir prova que ...as minhas perguntas que estão no meu armário...que escrevi e guardei a meses...e não tenho consciência mais delas...forem respondidas pelo anjo guardião(que devera saber a pergunta) e só me dar a resposta e tiver no minimo logica com a pergunta..e que vou dizer a você ...

existe algo além da matéria...ai vou dizer e bem provável que o espiritismo seja a filosofia mais próxima da realidade e que deus realmente existe....

Se não existiu CUEE..o espiritismo e uma possível religião cristã com influencia positivista que hoje só e praticada no país..chamado Brasil...um país sincrético por natureza.

Se não tem CUEE nem na formulação da doutrina espírita...são 2,3 milhões de religiosos repetindo uma mentira muito repetida...

O fato de Alan Kardec não fazer CUEE e colocar isto lá para outros fazer...pela minha lógica e querer fazer uma religião mesmo...mas que só ficasse apegada ao que ele escreveu....pois realmente...colocar varias pessoas em vários locais separados e sair a mesma mensagem ...e metafísico...algo paranormal...

Nossos sentidos nós enganam e os ilusionistas sabem muito bem disso..

E somos seres altamente influenciáveis e os hipnólogos também sabem muito bem disso...

Este tópico estar excelente..

Obrigado e Abração!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 26 de Abril de 2012, 17:30
Está uma falação danada sobre o que Kardec fez ou não fez, disse ou não disse.

Aqui tem afirmações de Kardec por Kardec.

C.U.E.E (Espiritismo) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWFPTVVNaXBYR2xNIw==)

Ele submeteu as comunicações a mais de 1000 Centros mesmo tendo feita por duas médiuns. Eis a confusão.

Não acreditar que Kardec tenha feito, cai tudo por terra, inclusive a veracidade da Doutrina.

E para quê? Qual o medo de fazer ou por que contestar o CUEE?

Mesmo que ache que não há necessidade de fazer, mas desmentir Kardec é dose.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 26 de Abril de 2012, 17:31
Irei dar meu parecer sobre o assunto como estudioso da DE. Estou há 2 anos frequentando regularmente um centro, que muito já se falou de reencarnação, André Luiz, Nosso Lar, histórias de Chico, umbral, e por ai vai...
Pouco ouvi de Allan Kardec, e um dia uma jovem neta do dirigente afirmou que ele fora médium...:s Sério?? O que ainda lembram é que ele era o bom senso encarnado, mas em nenhum centro pelo qual passei como visitante ouvi alguma citação a respeito do CUEE. Somente aqui.. ao contrário, ouvi muito do Livro Nosso Lar e até mesmo das entidades de Umbanda...
Não estou com isso querendo julgar ninguém e de fato isso não desmerece os trabalhos feitos pelas casas espiritas, mas é necessário esse fator(CUEE) ser mais valorizado, pois creio eu que evitaria muita crença desnecessária atribuída a DE e levaria a fé mais raciocinada.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 26 de Abril de 2012, 17:37
Erradíssimo mano Atrhur!!!

Veja e comprove da própria doutrina:
"Ocupa-te, com zelo e perseverança, do trabalho que empreendeste com o nosso concurso, porque esse trabalho é nosso. Nele pusemos as bases do novo edifício que se eleva e que um dia deverá reunir todos os homens num mesmo sentimento de amor e caridade; mas, antes de o divulgares, revê-lo-emos juntos, a fim de controlar todos os detalhes".
ainda reserve atenção para as assinaturas:
São João Evangelista, Santo Agostinho, São Vicente de Paulo, São Luiz, O Espírito da Verdade, Sócrates, Platão, Fénelon, Franklin, Swedenborg."
Abração,
Moura
Vamos usar as mesmas palavras de Moura e Silvio, pelo menos, para nivelar... rsrsrs

Se vcs dois tivessem lido com isenção todos os posts, procurando a verdade, e não apenas defenderem seus pontos de vista, veriam que sandices estão a proferir.
CUEE: Silvio e Moura, respondam, sem evasivas, ao parágrafo abaixo, palavras de Kardec, revelando que nem sempre se pode ou deve empregar aquele método.

Como já foi sobejamente provado, por palavras do próprio Kardec, ele mesmo não se serviu daquele método na elaboração de O Livro dos Espíritos, pois se serviu de apenas duas médiuns (as irmãs Baudin), em sua quase totalidade. Celine Japhet comparece ao final, para correções de alguns dos textos, e posteriormente, segundo ali consta, mais outros dez médiuns, todos parisienses e se conhecendo (onde o CUEE?),  para os temas mais espinhosos. Ou seja, o OLE, foi na sua quase totalidade (sic) elaborado por duas médiuns!

 
Quanto a Hebe, dizer que Obras Póstumas não foi escrito por Kardec, oras! foi todo o livro baseado em seus manuscritos, apenas que ainda não havia sido publicado.
Talvez por isso, por se tratar, quase como um diário ou confissões, tenha maior relevância.

 
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 26 de Abril de 2012, 17:41
Olá Mateus

Efectivamente que tem tudo isso a ver com a doutrina espírita?
Nada, rigorosamente nada.

Atlante

Ok.Dono da verdade.
Típico de religioso.

Bem tudo tem haver com a doutrina espirita.
Mesmo que seja um orelhudo falando besteira...pode ser pelo menos um teste de paciência e de indulgência.

Abração!

Chamei-lhe algum nome?
Ofendi você de alguma forma?
Fui grosso consigo?
Então porquê este post?

Limitei-me a discordar que, por enquanto, ainda não é crime.

Se encherga meu mano.

Atlante

Você que se ofedeu mano...
Voce não eh religioso...

Olha..leia sem emoção o meu post.
E veras que não tem nada de mais.

So fui simples na resposta semelhante a ti.

Abraço.



Simples não.
Você foi grosso e mal educado.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 26 de Abril de 2012, 17:55
zarthur,....

1 Poderíamos dar, sem dúvida, sobre cada assunto, maior número de comunicações obtidas numa multidão de outras cidades e centros espíritas, além dos que citamos. Mas quisemos, antes de tudo, evitar a monotonia das repetições inúteis, e limitar a nossa escolha às que, por seu fundo e por sua forma, cabem mais especialmente no quadro desta obra, reservando para publicações posteriores as que não entraram aqui.

E depois desse árduo trabalho, houve a revisão da equipe de Espíritos Superiores:

"Ocupa-te, com zelo e perseverança, do trabalho que empreendeste com o nosso concurso, porque esse trabalho é nosso. Nele pusemos as bases do novo edifício que se eleva e que um dia deverá reunir todos os homens num mesmo sentimento de amor e caridade; mas, antes de o divulgares, revê-lo-emos juntos, a fim de controlar todos os detalhes".

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Le em 26 de Abril de 2012, 18:00
CUEE???

Certo é que sempre haverá quem procure, por um qualquer motivo, que até pode ser muito válido, opôr-se à obra construída.

Que se saiba ab Doutrina Espírita é antes de mais a Doutrina dos Espíritos e não de um espírito encarnado ou, no caso vertente, reencarnado que foi o professor Rivail em outra encarnação Allan Kardec.

Se antes de se fazer a abordagem e estudo das várias obras que compôem a OBRA se estudar bem o conteúdo de "O QUE È O ESPIRITISMO" por certo deixaremos de ter tantas dúvidas ao estudar as obras básicas.

Outras há complementares mas que no fundo são isso mesmo, complementares, por muito válidas que sejam.

Algo aprendi e que me tem sido muito útil, transmitido pro espíritos de muita elevação em termos de alerta: numa comunicação por mais elevação que tenha um espírito comunicante jamais transmite mas do que o que é do seu conhecimento acumulado e mesmo assim transmite na medida em que o que transmitir possa ser útil para o ou os receptores da comunicação.

Desejos de muita paz para todos.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 26 de Abril de 2012, 18:04
Olá Mateus

Efectivamente que tem tudo isso a ver com a doutrina espírita?
Nada, rigorosamente nada.

Atlante

Ok.Dono da verdade.
Típico de religioso.

Bem tudo tem haver com a doutrina espirita.
Mesmo que seja um orelhudo falando besteira...pode ser pelo menos um teste de paciência e de indulgência.

Abração!

Chamei-lhe algum nome?
Ofendi você de alguma forma?
Fui grosso consigo?
Então porquê este post?

Limitei-me a discordar que, por enquanto, ainda não é crime.

Se encherga meu mano.

Atlante

Você que se ofedeu mano...
Voce não eh religioso...

Olha..leia sem emoção o meu post.
E veras que não tem nada de mais.

So fui simples na resposta semelhante a ti.

Abraço.



Simples não.
Você foi grosso e mal educado.

Atlante
Olha.

Eu tenho uma frase que acho que e de minha autoria.(Ou pode ter vindo do além..vai saber)

Todo mundo tem a sua razão,segundo a sua percepção.

Não vou rebater seu argumento.
Pois e perca de tempo...não vai chegar a local algum e nada vai produzir.

Caso,você realmente acredite que eu lhe ofendi..ou fui grosso ou algo semelhante.

Lhe digo...perdoe-me pois com toda a absoluta certeza,não foi a minha intenção.

Desejo-lhe tudo de bom.

E um abraço virtual bem forte!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 26 de Abril de 2012, 18:52
Apenas um alerta,

Eu escutei a pouco tempo em um Centro que eu fui visitar a seguinte pérola de um dito orientador do estudo da DE.

Não necessariamente se precisa estudar a Codificação , quem lê Emmanuel a entende perfeitamente. Pode-se estudar agora ou deixar para depois.

Quer dizer, o que está imperando nos Centros dentro dos Estudos dirigidos?
Como seguir uma Doutrina que desconhece?
Como analisar uma comunicação sendo verdadeira ou falsa se desconhece os ensinamentos do LM?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 26 de Abril de 2012, 18:53
Tive a pensar sobre este assunto e vou deixar aqui algumas considerações.

Aplicar o CUEE é ler os livros de autores espirituais e autores encarnados conotados com Espiritismo com espírito crítico. Se eu pegar em 200 livros de autores espirituais vários, espremer o sumo desses 200 livros e criar um livro que compile os conhecimentos que nos 200 livros são transmitidos de forma semelhante, eu estou a aplicar o CUEE.

Outra forma de aplicar o CUEE é comparar os novos livros ou as novas comunicações com com conceitos da Codificação. Caso haja alguma discrepância, é a Codificação que deverá ser tida em conta.

Eu temo profundamente que nesta fase de transição planetária, de mudança de paradigma moral do planeta Terra, o lançamento de projetos estilo CUEE, levem à produção de conhecimentos contra a Codificação e que quem está na base da criação desses projetos estilo CUEE queira abandonar a Codificação e instituir as suas informações como verdades.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 26 de Abril de 2012, 18:56
Mano HAVM,

o CUEE sendo um método não pode agir ou ser posto em função apenas por uma ou duas formas.
O amigo fala sobre formas e apenas diz sobre estágios deste método.
Todavia, quando se quer fazer o CUEE se tem que agir como e pelo condão que ele foi elaborado. em sua totalidade, claro.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 26 de Abril de 2012, 19:05
Apenas um alerta,

Eu escutei a pouco tempo em um Centro que eu fui visitar a seguinte pérola de um dito orientador do estudo da DE.

Não necessariamente se precisa estudar a Codificação , quem lê Emmanuel a entende perfeitamente. Pode-se estudar agora ou deixar para depois.

Quer dizer, o que está imperando nos Centros dentro dos Estudos dirigidos?
Como seguir uma Doutrina que desconhece?
Como analisar uma comunicação sendo verdadeira ou falsa se desconhece os ensinamentos do LM?

Concordo.
Vou estudar com afinco a LM.

Tentar compreender...pois as vezes que eu tentei a linguagem e o estilo...era mais complicado para mim.

Do que o LE e a ESE.

Mas e necessário ter esta base.
Por isto venho adiando o que eu quero.
Hoje posso dizer que pelo menos tenho uma base no LE e ESE.

O espiritismo e muito estudo...ha vida e um estudo constante...que estar em vigilância estar estudando.

Obrigado minha querida pelo post...

Abração!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 26 de Abril de 2012, 19:06
Mano HAVM,

o CUEE sendo um método não pode agir ou ser posto em função apenas por uma ou duas formas.
O amigo fala sobre formas e apenas diz sobre estágios deste método.
Todavia, quando se quer fazer o CUEE se tem que agir como e pelo condão que ele foi elaborado. em sua totalidade, claro.
Abraços,
Moura
Moura meu irmão querido...

A CUEE foi elaborada por Allan Kardec...ou foi pelo Espiritos Superiores..

Abraço...
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 26 de Abril de 2012, 19:09
Citar
Aplicar o CUEE é ler os livros de autores espirituais e autores encarnados conotados com Espiritismo com espírito crítico. Se eu pegar em 200 livros de autores espirituais vários, espremer o sumo desses 200 livros e criar um livro que compile os conhecimentos que nos 200 livros são transmitidos de forma semelhante, eu estou a aplicar o CUEE.
Vou resumir e abdicar de um grande discurso:

- Você não sabe o que é o CUEE.

Numa boa, sem intenção de ofender - sua postagem foi inocente demais. E atenção - eu vou PREFERIR achar que foi apenas inocente.

Citar
Eu temo profundamente que nesta fase de transição planetária, de mudança de paradigma moral do planeta Terra, o lançamento de projetos estilo CUEE, levem à produção de conhecimentos contra a Codificação e que quem está na base da criação desses projetos estilo CUEE queira abandonar a Codificação e instituir as suas informações como verdades.

Vou resumir de novo e abdicar de novo de um grande discurso:

- Você não sabe o que é o CUEE.

Numa boa, sem intenção de ofender - sua postagem foi inocente demais. E atenção - eu vou PREFERIR achar que foi apenas inocente.

Quanto ao CUEE, não há nada que você possa fazer para evitar que ele seja aplicado. Fique, portanto, relaxado. Nós já vamos tomar conta do processo - PELA FALTA DE OUTRAS INICIATIVAS por parte das pessoas que pensam como você.

Se ninguém quer o CUEE, nosso grupo e outros querem e vão, pelo andar da carruagem, fazê-lo sozinho. E quem ficar para trás, só lamento, porque chamamento ao trabalho já houve e até muito.

Mas, quem quer mesmo trabalhar pela verdade?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 26 de Abril de 2012, 19:11
Tive a pensar sobre este assunto e vou deixar aqui algumas considerações.

Aplicar o CUEE é ler os livros de autores espirituais e autores encarnados conotados com Espiritismo com espírito crítico. Se eu pegar em 200 livros de autores espirituais vários, espremer o sumo desses 200 livros e criar um livro que compile os conhecimentos que nos 200 livros são transmitidos de forma semelhante, eu estou a aplicar o CUEE.

Outra forma de aplicar o CUEE é comparar os novos livros ou as novas comunicações com com conceitos da Codificação. Caso haja alguma discrepância, é a Codificação que deverá ser tida em conta.

Eu temo profundamente que nesta fase de transição planetária, de mudança de paradigma moral do planeta Terra, o lançamento de projetos estilo CUEE, levem à produção de conhecimentos contra a Codificação e que quem está na base da criação desses projetos estilo CUEE queira abandonar a Codificação e instituir as suas informações como verdades.

Não meu amigo, muito pelo contrário, quem deseja aplicar o CUEE, quer simplesmente, rejeitar dez verdades do que admitir uma única mentira.

Ou seja, se for através do CUEE, comprovado a existência de colônias espirituais, com todas características de Nosso Lar, legal, ótimo, teremos mais informações para aprender e estudar.

Caso não se comprove,.....hummmmm,....???

abç
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 26 de Abril de 2012, 19:18
Mano Matheus, podemos afirmar que o CUEE foi um presente oferecido pelos Espíritos superiores, e levado a cabo por Kardec e eles mesmos, com ose pode ver emole na primeira missiva assinada por tantos Espíritos de Escol.
Os Espíritos ditaram a organização e normas para o CUEE mano.
Notadamente o LE não trás esta informação mas alguns Espíritas entre eles Canuto Abreu, que conviveu e foi amigo de Kardec assim o trouxe, na pensa do próprio codificador.
Abraços,
Moura

Em tempo:
Já disse antes e agora repito, não tenho procuração do mano Randy e portanto não o estou a defender, porém peco-lhes que não vejam dureza ou um "pegar pesado" no que ele explana.
Há muitas maneiras de se dizer a mesma coisa, ele opta por uma frontalidade forte, e isso não é um erro se o vermos apenas pelo aspecto de chamar a atenção para o tema.
dizer e aqui vou me colocar no exemplo, Moura, você não sabe o que é o CUEE, não é me atacar, me dizer idiota ou imbecil, é apenas postar uma opinião que advém da postagem anterior e que atende não ao autor mesmo que o indique, mas sim ao grau em que ele.
aliás nem mesmo os qualificativos idiota e imbecil querem dizer apupos ou desalinho de linguagem indicam apenas adoecimentos, tanto que os Espíritos superiores se utilizam deles e na mesma construção com que os vimos ditos aqui.
Não somos santos nem puros, havemos de deixar essa coisa de melindres pois que só estes os cultores de muitas discussões estéreis.esteja no conhecimento desta parte da doutrina.
Vemos o que lemos, meus mano, mas nunca o que está na mente de quem escreva.
Por isso o codificador não dava qualquer interesse à forma.
abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 26 de Abril de 2012, 19:39
Quanto ao CUEE, não há nada que você possa fazer para evitar que ele seja aplicado. Fique, portanto, relaxado. Nós já vamos tomar conta do processo - PELA FALTA DE OUTRAS INICIATIVAS por parte das pessoas que pensam como você.

Se ninguém quer o CUEE, nosso grupo e outros querem e vão, pelo andar da carruagem, fazê-lo sozinho. E quem ficar para trás, só lamento, porque chamamento ao trabalho já houve e até muito.

Mas, quem quer mesmo trabalhar pela verdade?

Admito que posso estar equivocado, vou reler mais uma vez o ESE.

A questão não é o CUEE ou se este o aplicam ou não. A questão é o que fazem com os conhecimentos que adquirem. E tu num outro tópico disseste que se obtivesses informações contraditórias, as novas informações suplantavam as anteriores e alegaste que os espíritos superiores não disseram tudo, o que é um facto e até aí concordo contigo. Agora uma coisa é completar e ir mais além daquilo que a Codificação vai, procurando explorar numa maior profundidade o Espiritismo, outra coisa diferente corrigir a Codificação e querer alterar as informações contidas na Codificação.

Considero muito positivo aprofundar os conhecimentos do Espiritismo, agora usar o CUEE para alterar os conhecimentos transmitidas na Codificação é de diferente de aprofundar os conhecimentos.

Para concluir o que eu disse foi que temia pela alteração da Codificação. Eu não temo o aprofundamento do Espiritismo.

O texto a que me refiro. O sublinhado é destaque meu.

Citar
Randolfo tenho uma dúvida acerca da aplicação do CUEE no contexto que referes.
Se vocês obtiverem informações sobre um determinado tema que são contraditórias relativamente à Codificação de Kardec, o que vocês, no NEFCA, vão fazer? Isto é, em caso de contradição o que vão tomar como verdadeira, a vossa informação ou a Codificação de Kardec?

Vamos tomar como verdadeiras as afirmações da codificação. Quais?

Aquelas que dizem que "UMA ÚNICA GARANTIA SÉRIA RESIDE NA OBTENÇÃO DE RESPOSTAS DOS ESPIRITOS, o CUEE.

Nesse caso, as respostas obtidas pelo CUEE, passam a ser validadas pela própria codificação. Ela autoriza isso por meio do compromisso dos espiritos superiores. Sendo assim, novas informações obtidas pelo CUEE suplantam as anteriores, mesmo porque, os espíritos não disseram tudo e em alguns momentos, disseram de forma cifrada.

O problema nem é esse. O problema, sobre o qual nos debruçamos no momento, é garantir isenção nas respostas. Para isso estamos com algumas idéias, mas há uma convergencia de que precisamos utilizar, inclusive, mediuns de outras doutrinas espiritualistas, para não contaminar nosso próprio resultado com tendencias essencialmente espíritas ou roustanguistas no nosso meio.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 26 de Abril de 2012, 19:48
Mano HAVM,
Dizes:
"A questão é o que fazem com os conhecimentos que adquirem".
Ora a resposta é simples, havendo sido aceita pelo rol de Espíritos que integraram o trabalho o CUUE tais conhecimentos passam a ser doutrina.

Também postastes:
"agora usar o CUEE para alterar os conhecimentos transmitidas na Codificação é de diferente de aprofundar os conhecimentos".
Não meu mano falas de duas coisas distintas
1ª da obtenção de novos conhecimento (sobre temas novos ou apenas sobre atualizações de um tema existente)..
2ª da alteração, supressão, modificação e atualização da codificação:
O próprio Kardec deu como tempo hábil para que tais processos fossem desenvolvidos o interstício de 25 anos.
Logo, já estava tudo previsto isso em 1857.
abraços e não tenha preocupações sobre atualizações, oriundas do CUEE.
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/105/?action=post;num_replies=115#ixzz1tAp7O2MY
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Lucas M. em 26 de Abril de 2012, 20:19
Os Espíritos ditaram a organização e normas para o CUEE mano.
Notadamente o LE não trás esta informação mas alguns Espíritas entre eles Canuto Abreu, que conviveu e foi amigo de Kardec assim o trouxe, na pensa do próprio codificador.

Moura, apenas uma correção ou dúvida...
Canuto Abreu não teria nascido depois do falecimento de Kardec? Sua passagem pela França já não foi no século XX?

Abraços
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 26 de Abril de 2012, 20:21
Olá

HAVM

O meu amigo não sabe o que é o CUEE, mas não desespere.
Eu, pelos vistos também não sei e mantenho-me calmo. Não é por isso que sou mais ou menos espirita.

Mas note que eles, os, muito poucos, que o defendem acirradamente, tambem não sabem o que é.
Até agora só nos vão dizendo que não é.
Mas o que é? Como funciona?
Já se chegou ao ponto de se afirmar que foram os Espíritos superiores que deram o método. Meu Deus.
Onde está isso escrito? C omo podemos concluir isso?
Outra questão:
Qual a 1ª referência de Kardec ao CUEE?

Outra pergunta
Esta mensagem, que nossos amigos estão trazendo, sobre o apoio dos Espíritos Superiores a Kardec, terá passado pelo CUEE?
Caso tenha passado em quantos centros diferentes e por quantos mediuns diferentes ela foi recebida?

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: LuizFrancisco em 26 de Abril de 2012, 20:29
Mano Matheus, podemos afirmar que o CUEE foi um presente oferecido pelos Espíritos superiores, e levado a cabo por Kardec e eles mesmos, com ose pode ver emole na primeira missiva assinada por tantos Espíritos de Escol.
Os Espíritos ditaram a organização e normas para o CUEE mano.
Notadamente o LE não trás esta informação mas alguns Espíritas entre eles Canuto Abreu, que conviveu e foi amigo de Kardec assim o trouxe, na pena do próprio codificador.
Abraços,
Moura

O que acho engraçado é quando se tem uma informação e é trazido o autor para fortalecer é rechaçado de uma forma até indelicada.

Agora quando outros citam informações e colocam nomes para embasar os seus entendimentos e reforçar as suas colocações é aceita.

Como exemplo trago a citação do mano Moura, sobre o Canuto Abreu.

Há algum tempo também o fiz e usei o nome de Canuto, logo veio postagem contra do Moura informando ser opinião pessoal dele.

o artigo está inserido aqui: "http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/espiritismo-e-uma-religiao/60/#ixzz1ssrWVnaV"

No qual cito reportagem em que o articulista diz que o primeiro título do Livro dos Espíritos era na verdade "Religião dos Espíritos". Quem quiser saber mais que busque o tópico e as postagens posteriores.

Será que somente vale as informações de autores que corroborem as nossas citações.

Assim não vale,

Abraços,

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 26 de Abril de 2012, 20:32
Moura

Entendes meu amigo que essa forma de postar, que o Randolfo utiliza é correcta?
Entendes que levar o tempo a dizer que os outros não sabem é o quê?
Afirmar que aquilo que os outros afirmam é uma estultice é o quê?
Chamar misticos, em sentido perjurativo, só porque se pensa diferente é o quê?
Mais essa agora de chamar imbecil e idiota ser coisa normal, mano.

Esta coisa de uns pensarem que são mais espiritas do que os outros. Esta coisa de uns pensarem que tiveram um entendimento da doutrina melhor que os outros.
Dá que pensar.

Já temos debatido em outras ocasiões ideias ou formas de entendimento da doutrina diferentes.
Todas as vezes que o fizemos foi com fundamento doutrinário. Ou não foi?
Cada um apresenta as razões que resultam da sua visão da doutrina e das coisas da vida. Mas isto não nos coloca em posições de superioridade nem de inferioridade.
Cada um sabe o que sabe e o sabe tudo ainda está para vir.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 26 de Abril de 2012, 20:39
Ambos, como já esperava, falaram muito grosso, antes, contra os não partidários do CUEE;
Quando defrontados com as palavras de Kardec, nas quais diz que não se serviu do CUEE para o OLE,, sairam pela tangente citando frases que não respondem ao que foi perguntado.
Vocês me saíram como dois grandes escorregadiços. rsrsrs
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 26 de Abril de 2012, 20:46
Canuto Abreu não teria nascido depois do falecimento de Kardec? Sua passagem pela França já não foi no século XX?

Segundo o link abaixo, Canuto  Abreu, nascido em 1892 na cidade de Taubaté, em São Paulo, também escritor e emérito pesquisador, desencarnou em 1980.

http://www.jornaldosespiritos.com/2008/alem(3).htm




Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 26 de Abril de 2012, 20:51
Essas palavras não são minhas, mas dos Espíritos Superiores. Observem que nem mesmo eles se consideram donos da verdade. Ou seja, eles TAMBÉM se submeteram ao criterium da verdade.

"Esta é a base em que nos apoiamos, para formular um princípio da doutrina.
Não é por concordar ele com as nossas idéias, que damos como verdadeiro. Não nos
colocamos, absolutamente, como árbitro supremo da verdade, e não dizemos a ninguém: "Crede em tal coisa, porque nós vo-la dizemos". Nossa opinião não é, aos nossos próprios olhos, mais do que uma opinião pessoal, que pode ser justa ou falsa, porque não somos mais infalíveis do que os outros. E não é também porque um princípio nos foi ensinado que o consideramos verdadeiro, mas porque ele recebeu a sanção da concordância.
Na nossa posição, recebendo as comunicações de cerca de mil centros espíritas sérios, espalhados pelos mais diversos pontos do globo, estamos em condições de ver quais os princípios sobre que essa concordância se estabelece. É esta observação que nos tem guiado até hoje, e é igualmente ela que nos guiará, através dos novos campos que o Espiritismo está convocado a explorar. É assim que, estudando atentamente as comunicações recebidas de diversos lugares, tanto da França como do exterior, reconhecemos, pela natureza toda especial das revelações, que há uma tendência para entrar numa nova via, e que chegou o momento de se dar um passo à frente. Essas revelações, formuladas às vezes com palavras veladas, passaram quase sempre despercebidas para muitos daqueles que as obtiveram, e muitos outros acreditaram tê-las recebido sozinhos. Tomadas isoladamente, elas seriam para nós sem valor; somente a coincidência lhes confere gravidade. Depois, quando chega o momento de publicá-las, cada um se lembrará de haver recebido instruções no mesmo sentido. É esse o movimento geral que observamos e estudamos, com a assistência dos nossos guias espirituais, e que nos ajuda a avaliar a oportunidade de fazermos uma coisa ou de nos abstermos.
Esse controle universal é uma garantia para a unidade futura do Espiritismo, e anulará todas as teorias contraditórias. É nele que, no futuro, se procurará o criterium da verdade".
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 26 de Abril de 2012, 21:22
Carissimos irmãos.
Interessante o debate sobre o CUEE.
"Amados, não creiais a qualquer espirito, mas observai se o espirito é de Deus".
Acho que essa observação biblica é muito útil, pois nos adverte que uma comunicação, só por ser de um espírito, não é necessariamente correta.
Tenho para mim que o "pentateuco kardeciano" é o farol, a bússula a nos orientar com precisão e no qual devemos buscar os conceitos necessários.
Mas ja citei anteriormente e repido, estão esses livros tambem sujeitos a interpretação, de acordo com o nivel de evolução moral e intelectual de quem lê.
Quanto ao tema em si, o CUEE, eiterando a assertiva biblica, é fundamental para que não se tenha por DE algo que é opinião exclusivamente pessoal de alguem. Tambem ja disse aqui que minhas postagens são sim opinião pessoal.
Mas ja que estamos debatendo tanto o controle, algumas dúvidas me surgem, por exemplo:
Quem participa desse controle? Quem avalia as comunicações? Quais os espiritos que fazem parte do controle? Quais os médiuns? Quantos são, espiritos ou médiuns que avaliam o que é ou não doutrina? Onde eles estão?
Como gosto de debates, e de buscar informações e conhecimentos, espero respostas, que fatalmente trarão novas questões.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 26 de Abril de 2012, 21:28
Logo, já estava tudo previsto isso em 1857.
abraços e não tenha preocupações sobre atualizações, oriundas do CUEE.

Se leres com atenção o post que eu citei do Randolfo, ele afirma que estão a pensar usar médiuns de outras tendências espiritualistas, o que cria problemas a nível de validade das informações obtidas:

Será que as diferenças das informações obtidas relativamente à Codificação são diferenças reais ou será que resultam da contaminação introduzida pelo uso de médiuns de outras tendências espiritualistas?

Esta questão é de suma importância para mim e é o que esta na base da minha preocupação.

PS: Moura, não consegui entrar no link.


Atlante, eu estou tranquilo. Estou aqui para aprender :)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: J.Anne em 26 de Abril de 2012, 22:12
Olá a todos. Eu retirei do ESE o que eu acho mais importante saber sobre o CUEE.

Evangelho Segundo O Espiritismo
II. Autoridade da Doutrina espírita. Controle universal do ensino dos Espíritos

São, pois, os próprios Espíritos que fazem a propagação, com o auxílio dos inúmeros médiuns que, também eles, os Espíritos, vão suscitando de todos os lados. 

Uma só garantia séria existe para o ensino dos Espíritos: a concordância que haja entre as revelações que eles façam espontaneamente, servindo-se de grande número de médiuns estranhos uns aos outros e em vários lugares.

Vê-se bem que não se trata aqui das comunicações referentes a interesses secundários, mas do que respeita aos princípios mesmos da doutrina. Prova a experiência que, quando um principio novo tem de ser enunciado, isso se dá espontaneamente em diversos pontos ao mesmo tempo e de modo idêntico, senão quanto à forma, quanto ao fundo.

Essa verificação universal constitui uma garantia para a unidade futura do Espiritismo e anulará todas as teorias contraditórias. Aí é que, no porvir, se encontrará o critério da verdade. O que deu lugar ao êxito da doutrina exposta em O Livro dos Espíritos e em O Livro dos Médiuns foi que em toda a parte todos receberam diretamente dos Espíritos a confirmação do que esses livros contêm.

A nossa opinião não passa, aos nossos próprios olhos, de uma opinião pessoal, que pode ser verdadeira ou falsa, visto não nos considerarmos mais infalível do que qualquer outro. Também não é porque um principio nos foi ensinado que, para nós, ele exprime a verdade, mas porque recebeu a sanção da concordância.

Na posição em que nos encontramos, a receber comunicações de perto de mil centros espiritas sérios, disseminados pelos mais diversos pontos da Terra, achamo-nos em condições de observar sobre que principio se estabelece a concordância. Essa observação é que nos tem guiado até hoje e é a que nos guiará em novos campos que o Espiritismo terá de explorar.

O princípio da concordância é também uma garantia contra as alterações que poderiam sujeitar o Espiritismo às seitas que se propusessem apoderar-se dele em proveito próprio e acomodá-lo a vontade. Quem quer que tentasse desviá-lo do seu providencial objetivo, malsucedido se veria, pela razão muito simples de que os Espíritos, em virtude da universalidade de seus ensinos, farão cair por terra qualquer modificação que se divorcie da verdade.

Minha opinião:
O CUEE não é mais do que a concordância entre as comunicações espiritas.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 26 de Abril de 2012, 22:22
Citar
O CUEE não é mais do que a concordância entre as comunicações espiritas.

Negativo. É muito mais do que isso. Se fôsse apenas isso, você poderia dizer que uma suposta comunicação que concordasse com outra após 100 anos significaria que a primeira é verdadeira.

Não é bem assim e o texto que você trouxe é auto-explicativo.  Vamos ver o exemplo das colonias espirituais - que não existem. O primeiro a citá-las foi André Luiz. Durante vinte anos ninguém disse nada mais sobre isso. Então, após 2 ou 3 décadas, surgiram outros livros de outros autores praticamente imitando Nosso Lar. Essa reprodução 30 anos depois corrobora a idéia inicial?

De forma nenhuma, pois os autores posteriores tiveram oportunidade de entrar em contato com a obra original e plagiando-a, ou influenciando-se por ela.

As comunicações, portanto, devem ser simultâneas, justamente para evitar o plágio e a fraude. Devem ser entre mediuns estranhos entre si e por "estranhos entre si", dizemos também das obras que possam ter escrito.

Desta forma, a melhor maneira de aplicar o CUEE é com mediuns iniciantes, sem vícios e que não tenham tido contato com supostas obras mediunicas anteriores. Isso nos leva à conclusão de que o CUEE deve ser aplicado utilizando-se mediuns de outras filosoficas, crenças ou religiões da mesma forma.

É o que nosso grupo promoverá.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 26 de Abril de 2012, 22:29
Citar
Ambos, como já esperava, falaram muito grosso, antes, contra os não partidários do CUEE; Quando defrontados com as palavras de Kardec, nas quais diz que não se serviu do CUEE para o OLE,, sairam pela tangente citando frases que não respondem ao que foi perguntado. Vocês me saíram como dois grandes escorregadiços. rsrsrs

Zarthur, o CUEE foi aplicado para a confecção do Livro dos Espíritos. Assim o disse Kardec e assim eu o acredito.

Agora, te pergunto e tente você não ser escorregadio:

- Você é contra a aplicação do CUEE?

- Você é capaz de apresentar um elemento de validação final e aceita por todos para comunicações espirituais que não seja o CUEE?

- Sendo a palavra de Kardec sobre o CUEE como sendo a UNICA GARANTIA SÉRIA, você poderia nos dizer, com todas as letras, que Kardec mentiu e que discorda dele?

- Supondo que você seja contra a aplicação do CUEE, por que tenta sabotar o trabalho de quem está dedicando tempo e esforço para buscar uma solução definitiva para trazer o Espiritismo de volta ao campo cientifico?

- E por fim: Espiritismo é ciência e filosofia. Poderia nos brindar com suas atividades em prol da ciência espirita? Tem investigado algo? Experimentado algo? Alguma pesquisa? Algum avanço além do que se diz por aí sem comprovação?

E por conclusão pessoal: é muito estranho ter um sistema que consta na codificação, cujo codificador afirma ter sido utilizado, que afirma ser a unica garantia séria e ainda assim você fazer parte e defender os "não partidários do CUEE". A codificação tem partes, então, que devem ser repelidas? Sob autoridade de quem? A sua?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 26 de Abril de 2012, 22:32
Olá a todos. Eu retirei do ESE o que eu acho mais importante saber sobre o CUEE.

Evangelho Segundo O Espiritismo
II. Autoridade da Doutrina espírita. Controle universal do ensino dos Espíritos

São, pois, os próprios Espíritos que fazem a propagação, com o auxílio dos inúmeros médiuns que, também eles, os Espíritos, vão suscitando de todos os lados. 

Uma só garantia séria existe para o ensino dos Espíritos: a concordância que haja entre as revelações que eles façam espontaneamente, servindo-se de grande número de médiuns estranhos uns aos outros e em vários lugares.


J.Anne, esta citação extraida do ESE, deixa bem claro que não se "faz" o CUEE por vontade nossa. Analisando o que é dito no ESE o sistema de formação desse conselho de Espíritos é  estabelecido pela vontade daqueles que dão os ensinamentos, ou seja, os próprios orientadores espirituais. Agora, pode ser que estejamos querendo fazer outro CUEE (Conselho Universal de Espíritos Encarnados) mas aí é outra coisa!!!

Muito feliz a sua postagem J.Anne, muito esclarecedora.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 26 de Abril de 2012, 22:37
Citar
J.Anne, esta citação extraida do ESE, deixa bem claro que não se "faz" o CUEE por vontade nossa. Analisando o que é dito no ESE o sistema de formação desse conselho de Espíritos é  estabelecido pela vontade daqueles que dão os ensinamentos, ou seja, os próprios orientadores espirituais.

Negativo também. Fôsse assim, não teria Kardec enviado suas questões para diversos mediuns espalhados por toda a Europa. Os espíritos que responderam foram evocados e utilizaram-se de mediuns mediante as perguntas feitas por Kardec. A única espontaneidade aqui encontrada reside no fato deles poderem responder OU NÃO aos questionamentos.

No entanto, se Kardec "por vontade dele" não tivesse se movido, haveria alguma resposta de algum espírito sobre perguntas que jamais teriam sido feitas? Espíritos elevados sempre são evocados. Quando um medium dá manifestações espontâneas, então estamos falando de mediuns indisciplinados, sob efeito de espíritos idem.

Sendo assim, sua tese pessoal não se consolida.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 26 de Abril de 2012, 22:56
Desta forma, a melhor maneira de aplicar o CUEE é com mediuns iniciantes, sem vícios e que não tenham tido contato com supostas obras mediunicas anteriores. Isso nos leva à conclusão de que o CUEE deve ser aplicado utilizando-se mediuns de outras filosoficas, crenças ou religiões da mesma forma.

É o que nosso grupo promoverá.

E aos médiuns de filosofias, crenças ou religiões não podem contaminar os resultados com conceitos ou procedimentos dessas mesmas religiões?

Como vão distinguir entre uma diferença de informação real de uma diferença de informação relacionada com uma contaminação de outra religião, crença ou filosofia?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 26 de Abril de 2012, 22:59
HAVM, é por isso que as mensagens devem ser comparadas !
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 26 de Abril de 2012, 23:10
Há uma questão que me intriga.

Será que apenas o CUEE é um método válido para


Tenho algumas experiências interessantes relacionadas a isto e acredito que muitos deste fórum, principalmente os que com habitualidade interagem com espíritos as tem.

Muitas vezes, tenho questões a perguntar, que nem mesmo formulo, mas penso (passam pele mente, como também passariam necessariamente se as escrevesse) e durante a reunião seguinte, que pode ser alguns dias ou horas depois, os espíritos me dão respostas a estas questões em meio a outras informações, avisando que esta era a resposta as perguntas que havia formulado anteriormente (mentalmente).

Porque os espíritos não “ouvem” as perguntas feitas pelos que as fazem. Eles “sentem” as perguntas e as “veem” antes mesmo de serem verbalizadas, posto que a comunicação do espirito (e somos espíritos) se da pelo pensamento e não pela voz ou pelo papel.
 
Porque isto, que deve-se a observações pessoais, mas que aplica-se a todos por ser a regra, não invalidaria os itens 2, 3 e 4 elencados acima? E por consequência também o item 1?

É apenas uma questão que me ocorreu ao reler e conferir com os originais o que já foi postado neste tópico e que trago para analise.



Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 26 de Abril de 2012, 23:12
HAVM, é por isso que as mensagens devem ser comparadas !

Isso não é assim tão linear...

Vamos imaginar que temos 100 médiuns para o CUEE.
25 para o Umbanda
25 para o Candomblé
25 para o Quimbanda
25 para o Espiritismo

No final vamos ter 75 médiuns de religiões Afro-Brasileiras e 25 Espiritas, daí resulta que a maior parte dos conhecimentos vão estar relacionados não com o Espiritismo mas sim com religiões Afro-Brasileiros, sendo nestes médiuns, por inerência do seu background filosófico, que irá existir uma maior concordância. Será que essa aparente concordância é verdadeira para o Espiritismo?

A comparação final é influenciada por aquilo que decides comparar. Daí surge mais uma pergunta para o Randolfo: quais são as religiões que o NEFCA pretende convidar para participar no CUEE? Quantos médiuns dessas religiões vão ser utilizados?

Eu diria mais: juntar informações de vários médiuns, de várias religiões numa compilação final e global, poderá ser considerado sincretismo.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 26 de Abril de 2012, 23:14
Eu diria mais: juntar informações de vários médiuns, de várias religiões numa compilação final e global, poderá ser considerado sincretismo.

Amigo, espirito não tem religião, apenas os médiuns as teem.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 26 de Abril de 2012, 23:19
Achei um artigo interessante.

Dossiê de Canuto Abreu:

http://observadorespirita.blogspot.com.br/2008/03/o-dossi-canuto-abreu.html
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 26 de Abril de 2012, 23:25
Amigo, espirito não tem religião, apenas os médiuns as teem.

E os médiuns ao terem religiões diferentes, criam afinidades com diferentes tipos de espíritos, e essas diferenças entre espíritos poderá ser responsável por informações diversas. Este meu raciocínio está errado?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 26 de Abril de 2012, 23:30
Vou dar meu parecer mais uma vez, apesar do meu desconhecimento acerca da comunicabilidade dos espíritos.
Para mim, espíritos são pessoas, que se encontram por hora  despojados da matéria. Ao meu ver espíritos podem ter religião sim, mas não a vêem como nós e nem sempre se comportam dessa forma !
No catolicismo? Nas igrejas não habitam espíritos? Claro que sim, e eles estão lá por vontade e sintonia de seus pensamentos... Mesmo que dizer que eles tenham religião pode ser radical demais, acredito que os mais materializados e seguidores de seus pupilos se encontrem na doutrina que melhor desempenhem sua função !
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 26 de Abril de 2012, 23:35
Amigo, espirito não tem religião, apenas os médiuns as teem.

E os médiuns ao terem religiões diferentes, criam afinidades com diferentes tipos de espíritos, e essas diferenças entre espíritos poderá ser responsável por informações diversas. Este meu raciocínio está errado?

Amigo, não esta nem errado e nem certo. Isto depende inteiramente do tipo de mediunidade dos mediuns e do grau de consciencia com que são mediadores. Conheço mediuns semi ou totalmente conscientes e que controlam em certo grau o que os espiritos devem dizer e tambem conheço mediuns praticamente ou totalmente inconscientes que são ferramentas doceis dos espiritos. Além disto, se a mensagem for escrita, o medium de forma geral não possui qualquer controle sobre sua mão e braço, escrevendo as vezes, de forma simultanea, textos diferentes de espiritos diferentes com cada uma das mãos.

Resumindo pode ser e pode não ser... Mas esta não é a questão basica. Eu diria que médiuns bem jovens, com pouca leitura e informação de qualquer espécie, ou seja sem conceitos firmados de qualquer ordem, seriam os mais indicados.

 

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 26 de Abril de 2012, 23:39
Vou dar meu parecer mais uma vez, apesar do meu desconhecimento acerca da comunicabilidade dos espíritos.
Para mim, espíritos são pessoas, que se encontram por hora  despojados da matéria. Ao meu ver espíritos podem ter religião sim, mas não a vêem como nós e nem sempre se comportam dessa forma !
No catolicismo? Nas igrejas não habitam espíritos? Claro que sim, e eles estão lá por vontade e sintonia de seus pensamentos... Mesmo que dizer que eles tenham religião pode ser radical demais, acredito que os mais materializados e seguidores de seus pupilos se encontrem na doutrina que melhor desempenhem sua função !

Vieste ao encontro daquilo que eu disse. Nas igrejas estão os espíritos afins. No umbanda estão os espíritos afins.

Quem se comunicam através dos médiuns dessas filosofias? Os espíritos afins!

Mas só uma nota, eu não disse que espírito tinha religião. Disse que médiuns tinham religião. Este facto é obvio que condiciona os espíritos que são afins desses médiuns.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 26 de Abril de 2012, 23:51
Citar
E aos médiuns de filosofias, crenças ou religiões não podem contaminar os resultados com conceitos ou procedimentos dessas mesmas religiões?

Eu seria excessivamente chato se pedisse ao companheiro para ler o pequeno trecho sobre isso e as justificativas de Kardec na introdução do ESE? Lá ele aborda justamente os perigos de se crer em UM UNICO SISTEMA de idéias de UM UNICO MEDIUM  ou UM UNICO ESPIRITO (como, aliás, fez Chico Xavier). O método é de comparação estatística.

Vale lembrar ao companheiro que ao tempo de Kardec não havia Espiritismo, mas haviam mediuns. Esses mediuns não possuíam necessariamente o mesmo padrão de pensamento sobre as mesmas coisas.

Citar
E os médiuns ao terem religiões diferentes, criam afinidades com diferentes tipos de espíritos, e essas diferenças entre espíritos poderá ser responsável por informações diversas. Este meu raciocínio está errado?

Por favor, não existem somente mediuns religiosos. Ouso dizer que a maioria não relaciona sua mediunidade com religião. O grande exemplo disso é o segundo maior grupo de mediuns atuantes no mundo, os espiritualistas britânicos (que, dentre outras coisas, não crêem em reencarnação).

Seria muito cômodo para entidades como o NEFCA colher somente seus próprios mediuns. Aliás, seria justamente o que os inimigos do Espiritismo - inclusive aqui representados - gostariam de ver para reputar tendenciosidade nos resultados. Além disso, você parte do principio de que OBRIGATORIAMENTE todos os mediuns vão ser desonestos ou animicos.  Um trabalho deste porte conta, naturalmente, com apoio do plano espiritual superior. Os espíritos superiores certamente saberão fazer repassar suas informações no meio das questões animicas previsivelmente encontradas no Livro dos Mediuns.

Nesse caso, então, o sistema atingiria diversos grupos mediunicos ou mesmo mediuns isolados e não apenas no Brasil. Kardec não se limitou a Paris e nem á França.

Já temos um desenho de como poderia se processar o CUEE de modo a garantir lisura no processo. Daqui a alguns anos, vamos convocar um simpósio ou congresso sobre o tema, reunindo quem desejar nele se envolver positivamente, para, enfim, iniciarmos os procedimentos sobre o CUEE.

A verdade, companheiro, PRECISA SER UNIVERSAL. Do contrário, o Espiritismo continuará a ser o que é: uma "religiãozinha" exótica que reúne apenas 1, 37% de pessoas justamente no país que tem o maior número de espíritas do planeta.

Além disso, se você se recordar como o Espiritismo acabou na França, perceberá que foi justamente quando o CUEE deixou de ser aplicado pelo sucessor de Kardec. Aliás, como ele temia...

Uma pena que uma iniciativa destas, que por qualquer critério é nobre, tenha tantos adversários que a atacam não por justificativas honestas, mas pelo simples prazer do ludismo retórico. Fôssem mais austeros, pagariam para ver, se juntariam aos esforços e auxiliariam a buscar a verdade. Por que, então, uma experiência para buscar a verdade nos moldes como a codificação preconizou gera tanto temor?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 26 de Abril de 2012, 23:58
Acredito que kardec poderia ter o mesmo medo, o do anismo que todo medium possui. Se assim ele tivesse agido, Adeus DE .
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 27 de Abril de 2012, 00:09
Vale lembrar ao companheiro que ao tempo de Kardec não havia Espiritismo, mas haviam mediuns. Esses mediuns não possuíam necessariamente o mesmo padrão de pensamento sobre as mesmas coisas

Podes aconselhar o trecho que tenho todo o gosto em lê-lo.

Já agora aproveito e cito um trecho do ESE, trazido pela J.ANNE:

Na posição em que nos encontramos, a receber comunicações de perto de mil centros espiritas sérios, disseminados pelos mais diversos pontos da Terra, achamo-nos em condições de observar sobre que principio se estabelece a concordância. Essa observação é que nos tem guiado até hoje e é a que nos guiará em novos campos que o Espiritismo terá de explorar.

Kardec, recebeu comunicações de centros espíritas, como ele próprio afirma. Logo, eu não vejo necessidade nenhuma de se incorporarem médiuns de outras religiões ou filosofias. Kardec não o fez, não vejo porque o hão-de vocês de o fazer.
E mais ao contrário do que afirmas, os médiuns que Kardec utilizou tinham o mesmo padrão de pensamento: todos pertenciam a centros espíritas sérios.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 00:19
Citar
Kardec, recebeu comunicações de centros espíritas, como ele próprio afirma. Logo, eu não vejo necessidade nenhuma de se incorporarem médiuns de outras religiões ou filosofias. Kardec não o fez, não vejo porque o hão-de vocês de o fazer.
E mais ao contrário do que afirmas, os médiuns que Kardec utilizou tinham o mesmo padrão de pensamento: todos pertenciam a centros espíritas sérios.

Se o Espiritismo somente começou com a publicação do Livro dos Espíritos em 1857, não poderiam haver centros "espíritas" na acepção conceitual da palavra" antes da publicação do LE. E considerando que o LE foi escrito como base no CUEE, vamos partir para duas hipóteses:

1) No inicio, Kardec definia como "espíritas" todos aqueles que, de alguma forma, criam na comunicação com os espíritos. Ele só amadureceu o conceito após alguns anos.

2) Houve erro de tradução e devemos conferir nas edições em francês.

De toda forma, o Espiritismo não veio para os espíritas - veio para todas as pessoas. Existem terreiros de umbanda sérios, existem teosofistas sérios, existem mediuns anglos sérios, existem "paranormais" sérios, existem sufis sérios e muita gente séria por ai, INDEPENDENTE DE DISCORDARMOS DE SUAS POSIÇÕES.

Falta de seriedade ostensiva eu tenho visto é nos centros espíritas espalhados pelo país.

Além disso, eu disse que os espíritos superiores conseguem se fazer entender por meio de diversas escolas de pensamento, MESMO QUE CONCEITUALMENTE NÃO ESTEJAM CORRETAS PERANTE O ESPIRITISMO.

Se alguém quer que o Espiritismo seja mesmo a grande revelação do Mundo, deve-se abri-lo para o mundo. E eu garanto: não prevalecerão tendências pelo CUEE, pois, bem ou mal, companheiro, os mediuns ao tempo de Kardec eram eminentemente católicos e isso não contaminou a Doutrina Espírita.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 27 de Abril de 2012, 00:25
Citar
J.Anne, esta citação extraida do ESE, deixa bem claro que não se "faz" o CUEE por vontade nossa. Analisando o que é dito no ESE o sistema de formação desse conselho de Espíritos é  estabelecido pela vontade daqueles que dão os ensinamentos, ou seja, os próprios orientadores espirituais.

Negativo também. Fôsse assim, não teria Kardec enviado suas questões para diversos mediuns espalhados por toda a Europa. Os espíritos que responderam foram evocados e utilizaram-se de mediuns mediante as perguntas feitas por Kardec. A única espontaneidade aqui encontrada reside no fato deles poderem responder OU NÃO aos questionamentos.

No entanto, se Kardec "por vontade dele" não tivesse se movido, haveria alguma resposta de algum espírito sobre perguntas que jamais teriam sido feitas? Espíritos elevados sempre são evocados. Quando um medium dá manifestações espontâneas, então estamos falando de mediuns indisciplinados, sob efeito de espíritos idem.

Sendo assim, sua tese pessoal não se consolida.

Sr Randolfo, respeito sua opinião. Mas, não foi Kardec que escolheu os Espíritos, foram os Espíritos que escolheram Kardec como o Espírito em carne a fazer a tarefa física dos ensinamentos dirigidos aos encarnados.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 00:29
Citar
Sr Randolfo, respeito sua opinião. Mas, não foi Kardec que escolheu os Espíritos, foram os Espíritos que escolheram Kardec como o Espírito em carne a fazer a tarefa física dos ensinamentos dirigidos aos encarnados.

Fonte desta informação, por gentileza?

De toda forma, todo o pessoal do meu grupo também foi "escolhido" pelos espiritos para prosseguir no CUEE. Não entendi sua argumentação, pois quando você diz que "não foi Kardec quem escolheu os espíritos", você joga por terra todo o Livro dos Mediuns, que é o MANUAL DOS EVOCADORES. QUALQUER ESPÍRITO PODE SER EVOCADO. É isso o que está claramente escrito no Livro dos Mediuns. Se desejar, trago o trecho aqui. Sendo assim, não sei quem escolheu quem, mas sua afirmação soou meio messiânica. E nós vamos fazer o CUEE assim mesmo.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 27 de Abril de 2012, 00:35
Quis Deus que a nova revelação chegasse aos homens por mais rápido caminho e mais autêntico. Incumbiu, pois, os Espíritos de levá-la de um pólo a outro, manifestando-se por toda a parte, sem conferir a ninguém o privilégio de lhes ouvir a palavra.

Citação do ESE da parte que trata deste assunto. Aí diz que a vontade foi de Deus e que Este incumbiu os Espíritos que daquela forma procederam.

Se não houvesse a vontade de Deus e o atendimento dos Espíritos à essa vontade nada teria ocorrido da forma que ocorreu.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 27 de Abril de 2012, 00:37
Se alguém quer que o Espiritismo seja mesmo a grande revelação do Mundo, deve-se abri-lo para o mundo. E eu garanto: não prevalecerão tendências pelo CUEE, pois, bem ou mal, companheiro, os mediuns ao tempo de Kardec eram eminentemente católicos e isso não contaminou a Doutrina Espírita.

De facto, eu tenho de assumir que eu nunca pensei que o Espiritismo se devesse tornar a grande revelação do Mundo, na medida em que nunca pensei no Espiritismo como a filosofia "dominante". Ser uma filosofia adotada por apenas 1,37% da população não é algo que me preocupe.

Já fiz as minhas considerações, fico a aguardar os resultados. Votos de bom trabalho!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 01:03
Canuto Abreu não teria nascido depois do falecimento de Kardec? Sua passagem pela França já não foi no século XX?

Segundo o link abaixo, Canuto  Abreu, nascido em 1892 na cidade de Taubaté, em São Paulo, também escritor e emérito pesquisador, desencarnou em 1980.

http://www.jornaldosespiritos.com/2008/alem(3).htm



Desculpa Anton utilizar o teu post.

Mas não foi dito pelo Moura que este tal de Canuto Abreu conviveu e foi amigo intimo de Kardec?

Sim, deve ter sido durante uns 13 anitos, mas lá no outro lado.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 01:19
Há uma questão que me intriga.

Será que apenas o CUEE é um método válido para

  • conferir garantia de que os espíritos são quem dizem ser, e
  • que somente são evocados no momento em que são evocados, e
  • que respondem as perguntas que lhes são feitas,
  • no momento em que são feitas?

Tenho algumas experiências interessantes relacionadas a isto e acredito que muitos deste fórum, principalmente os que com habitualidade interagem com espíritos as tem.

Muitas vezes, tenho questões a perguntar, que nem mesmo formulo, mas penso (passam pele mente, como também passariam necessariamente se as escrevesse) e durante a reunião seguinte, que pode ser alguns dias ou horas depois, os espíritos me dão respostas a estas questões em meio a outras informações, avisando que esta era a resposta as perguntas que havia formulado anteriormente (mentalmente).

Porque os espíritos não “ouvem” as perguntas feitas pelos que as fazem. Eles “sentem” as perguntas e as “veem” antes mesmo de serem verbalizadas, posto que a comunicação do espirito (e somos espíritos) se da pelo pensamento e não pela voz ou pelo papel.
 
Porque isto, que deve-se a observações pessoais, mas que aplica-se a todos por ser a regra, não invalidaria os itens 2, 3 e 4 elencados acima? E por consequência também o item 1?

É apenas uma questão que me ocorreu ao reler e conferir com os originais o que já foi postado neste tópico e que trago para analise.


Bem

Tenho que reconhecer que afinal existe por aqui alguém com conhecimento prático.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 01:21
Citar
Se não houvesse a vontade de Deus e o atendimento dos Espíritos à essa vontade nada teria ocorrido da forma que ocorreu.

Que coisa mais sem sentido para o nível de discussão que o assunto exige. Até a bomba de Hiroshima teve permissão de Deus para explodir. Tudo o que acontece tem a permissão de Deus. A questão aqui é outra - você "acha" que não se devem evocar espíritos.

Mas, tudo bem - não será você quem procederá ao CUEE. Serão os grupos organizados neste sentido que farão isso. Portanto, deixe conosco. Quem não apoia o CUEE não precisa fazer nada - nós faremos tudo. Desnecessário, então, ficar jogando pedras em quem vai fazer.

E como pode perceber, Deus me autorizou a dizer isso agora para você - tanto, que eu disse...
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 01:24
Citar
De facto, eu tenho de assumir que eu nunca pensei que o Espiritismo se devesse tornar a grande revelação do Mundo, na medida em que nunca pensei no Espiritismo como a filosofia "dominante". Ser uma filosofia adotada por apenas 1,37% da população não é algo que me preocupe.

Bem, nesse caso, falta ao companheiro ter a definição do objetivo do Espiritismo no mundo. Para que ele veio e para quem ele veio? Para 1,37% de iluminados?

Se assim for, porque Kardec nos pede para divulgá-lo e prosseguir nas investigações?

Fico com Kardec, companheiro - é falta de caridade reter essa Doutrina em sua pureza doutrinária para tão poucas pessoas, que no geral fazem um uso péssimo e porco de seu conteúdo.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 27 de Abril de 2012, 01:29
Os Espíritos que uniram a Kardec para ditarem seus ensinamentos o fizeram para "ditaram ensinamentos". Qualquer iniciativa que vise julgar o que já está feito não estará seguindo o propósito do CUEE verdadeiro e, com toda certeza, não estará assistido pela mesma classe de Espíritos.


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 01:34
Citar
Os Espíritos que uniram a Kardec para ditarem seus ensinamentos o fizeram para "ditaram ensinamentos". Qualquer iniciativa que vise julgar o que já está feito não estará seguindo o propósito do CUEE verdadeiro e, com toda certeza, não estará assistido pela mesma classe de Espíritos.

Ok, então fechamos. Os espíritos superiores estão sempre ao lado de qualquer pessoa que busque a verdade com honestidade, empenho, dedicação e coerência.

Vamos, então, prosseguir no trabalho.  E te digo uma coisa: é MUITO trabalhoso!!!

Se algum dia desejar nos ajudar com o mesmo empenho e coerência doutrinária, será um prazer recebê-lo nas frentes de trabalho.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 27 de Abril de 2012, 01:43
Por que, então, uma experiência para buscar a verdade nos moldes como a codificação preconizou gera tanto temor?

Pois é Randy, enquano lia todas opiniões dos amigos foristas, fiquei intrigado e abismado com esse temor, insegurança,......será medo?

Por que?

Quantos profissionais têm que defender teses, fazer exames e provas para certificar ou validar seus diplomas? Em tempos de normas ISO, Certificações, Ensaios, Qualificações, etc...Por que não certificar e validar uma mensagem ou ensinamento espírita?

Fosse o Espiritismo uma religião,.....concordaria que é melhor não aplicá-lo.

No entanto, como o espiritismo é, "ao mesmo tempo, ciência experimental e doutrina filosófica. Como Ciência prática, tem a sua essência nas relações que se podem estabelecer com espíritos. Como filosofia, compreende todas as conseqüências morais decorrentes dessas relações. Espiritsmo é uma ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal".

Qual o problema de usá-lo?

abç
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 27 de Abril de 2012, 01:43
Está certo Sr Randolfo, honestidade, empenho, dedicação e coerência são fundamentais em tudo e precisam de uma base forte o suficiente para dar permanente sustentabilidade a essas virtuosidades e, essa base é a razão e sua lógica.

Se tem realmente convicção sobre seu intento, siga firme rumo ao seu objetivo e não esqueça de estar sempre com Deus através da sua consciência.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 02:12
Ora vamos lá

Vou citando algumas frases retiradas dos Cueeistas.

o CUEE foi aplicado para a confecção do Livro dos Espíritos. Assim o disse Kardec e assim eu o acredito.

Fôsse assim, não teria Kardec enviado suas questões para diversos mediuns espalhados por toda a Europa. Os espíritos que responderam foram evocados e utilizaram-se de mediuns mediante as perguntas feitas por Kardec

E considerando que o LE foi escrito como base no CUEE,

Vejamos o que diz Kardec na RE de Janeiro de 1858


O Livro dos Espíritos10

Contendo
 
Os Princípios da Doutrina Espírita

Sobre a natureza dos seres do mundo incorpóreo, suas manifestações e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade
 
ESCRITO DE ACORDO COM O DITADO E PUBLICADO POR ORDEM DOS ESPÍRITOS SUPERIORES
 
Por ALLAN KARDEC
 
Esta obra, como o indica seu título, não é uma doutrina pessoal: é o resultado do ensino direto dos próprios Espíritos sobre os mistérios do mundo onde estaremos um dia, e sobre todas as questões que interessam à Humanidade; eles nos dão, de algum modo, o código da vida, ao nos traçarem a rota da felicidade futura.
 Não sendo este livro fruto de nossas idéias, visto que, sobre muitos pontos importantes tínhamos uma maneira de ver bem diversa, nossa modéstia nada sofreria com os nossos elogios; preferimos, no entanto, deixar falar os que estão inteiramente desinteressados por esta questão.
 
...

Muitas vezes já nos dirigiram perguntas sobre a maneira por que foram obtidas as comunicações que são objeto de O Livro dos Espíritos. Resumimos aqui, com muito prazer, as respostas que temos dado a esse respeito, pois que isso nos ensejará a ocasião de cumprir um dever de gratidão para com as pessoas que, de boa vontade, nos prestaram seu concurso.
Como explicamos, as comunicações por pancadas, ou tiptologia, são muito lentas e bastante incompletas para um trabalho alentado; por isso jamais utilizamos esse recurso: tudo foi obtido através da escrita e por intermédio de vários médiuns psicógrafos. Nós mesmos preparamos as perguntas e coordenamos o conjunto da obra; as respostas são, textualmente, as que foram dadas pelos Espíritos; a maior parte delas foi escrita sob nossas vistas, algumas foram tomadas das comunicações que nos foram enviadas por correspondentes ou que recolhemos para estudo em toda parte onde estivemos: a esse efeito, os Espíritos parecem multiplicar aos nossos olhos os motivos de observação.
Os primeiros médiuns que concorreram para o nosso trabalho foram as senhoritas B ***, cuja boa vontade jamais nos faltou: este livro foi escrito quase por inteiro por seu intermédio e na presença de numeroso auditório que assistia às sessões e nelas tomava parte com o mais vivo interesse. Mais tarde os Espíritos recomendaram a sua completa revisão em conversas particulares para fazerem todas as adições e correções que julgaram necessárias.
Essa parte essencial do trabalho foi feita com o concurso da senhorita Japhet, que se prestou com a maior boa vontade e o mais completo desinteresse a todas as exigências dos Espíritos, pois eram eles que marcavam os dias e as horas para suas lições. O desinteresse não seria aqui um mérito particular, visto que os Espíritos reprovam todo tráfico que se possa fazer de sua presença; a senhorita Japhet, que é também sonâmbula notável, tinha seu
tempo utilmente empregado, mas compreendeu, igualmente, que dele poderia fazer um emprego proveitoso, consagrando-se à propagação da Doutrina. Quanto a nós, temos declarado desde o princípio, e nos apraz reafirmar aqui, jamais pensamos em fazer de O Livro dos Espíritos objeto de especulação, devendo sua renda ser
aplicada às coisas de utilidade geral; por isso seremos sempre reconhecidos aos que se associarem de coração, e por amor do bem, à obra a que nos estamos consagrando.

Allan Kardec

Voltarei
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 27 de Abril de 2012, 03:01
Carissimos irmãos.
Interessante o debate sobre o CUEE.
"Amados, não creiais a qualquer espirito, mas observai se o espirito é de Deus".
Acho que essa observação biblica é muito útil, pois nos adverte que uma comunicação, só por ser de um espírito, não é necessariamente correta.
Tenho para mim que o "pentateuco kardeciano" é o farol, a bússula a nos orientar com precisão e no qual devemos buscar os conceitos necessários.
Mas ja citei anteriormente e repido, estão esses livros tambem sujeitos a interpretação, de acordo com o nivel de evolução moral e intelectual de quem lê.
Quanto ao tema em si, o CUEE, eiterando a assertiva biblica, é fundamental para que não se tenha por DE algo que é opinião exclusivamente pessoal de alguem. Tambem ja disse aqui que minhas postagens são sim opinião pessoal.
Mas ja que estamos debatendo tanto o controle, algumas dúvidas me surgem, por exemplo:
Quem participa desse controle? Quem avalia as comunicações? Quais os espiritos que fazem parte do controle? Quais os médiuns? Quantos são, espiritos ou médiuns que avaliam o que é ou não doutrina? Onde eles estão?
Como gosto de debates, e de buscar informações e conhecimentos, espero respostas, que fatalmente trarão novas questões.


Meu querido irmão!

Este debate estas sublime.
Apesar de ver que alguns são mais ...religiosos..que dizer apegados a suas ideias..e querem ser os donos da verdade...algo que só pertence a deus.

Mas a estes ..

O progresso vais destruir naturalmente seus argumentos.

Em minha opinião.
Espiritismo sem CUEE e só uma especulação,e não e uma revelação!

Sobre interpretação.
Devemos tentar ver o sentido das palavras...pois o próprio kardec...diz que a letra mata.

Temos ver o contexto histórico..
A quem e dirigida a mensagem..
Qual o interesse de quem envia..
E como ela pode ser usada na prática..

Tentar analisar e fazer uma avaliação da comunicação.

Se não seremos ...iguais aqueles que pegam a biblia..e usam as palavras para querer comprovar apenas as suas teses.

Abraço
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 27 de Abril de 2012, 03:15
irmão Randolfo.

A sua intenção e sublime.

E caso queira ajuda.

Estou disposto a colaborar.

Sua atitude e empreendedora e bastante útil ao movimento espírita.
E vai necessitar de muito trabalho e de toda ajuda possível.
Estou disposto a lhe ajudar ...no limite de minhas faculdades e evidente.

Além de acreditar que isto deve ser uma experiência pessoal incrível.
Testemunhar,participar e ajudar em algo deste nível não tem preço.

Agora eu tenho uma pergunta.

*Como vai ser confeccionada as perguntas...e por quem.

Da parte daqueles que estão do lado de cá...em minha intuição.

-Temos que trabalhar arduamente e com seriedade...para temos condição e de fazer as perguntas certas e ter o mérito de ser respondidos,pois espíritos desta magnitude só se comunicam com pessoas que são no minimo simples e modestas e tenha a moral de receber a sua mensagem.

E bom ter consciência que este e o trabalho para uma vida...e que se for bem feito.
E conseguir ser realizado.

Vai abalar com toda a estrutura de nossa sociedade atual...

Podemos estar iniciando aqui um grande capitulo da historia...ou não...vai depender de vários fatores ...

E posso dizer,que não vai ser igual a da época de kardec e provavelmente não vai existir um codificador e sim um grupo,que quanto mais vastos e com maior número de pessoas com boa fé e que tenha as mais diversas aptidões e pontos de vista..vai ser melhor.

Estou ai e o que cair na rede...e progresso!

{=-)>
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 03:56
Muita calma nessa hora mano Matheus.
Não basta querer, primeiro há que estar bem definido em sua cabeça o que é o CUEE.
Quando estiver, certamente o amigo não fará essas perguntas de novo.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 27 de Abril de 2012, 04:00
Randolfo disse:  o CUEE foi aplicado para a confecção do Livro dos Espíritos. Assim o disse Kardec e assim eu o acredito.

Você deve estar brincando, não é Randolfo?
Kardec não disse que fez o OLE, com o CUEE. Eu apontei onde ele diz que não fez e citei as suas palavras!!!
Quanto às demais obras, se ele disse que fez, eu acredito, pois eu acreditei quando ele disse que não fez, em relação ao OLE
 
Quanto a sabotar o CUEE, quem sou eu para ter essa importância..? Não ser favorável é diferente de sabotar.

Na verdade, nem contra o CUEE eu sou, apenas acho que é impraticável e desnecessário.
Veja, meu caro Randolfo; suponhamos que se conseguisse estabelecer uma metodologia para se apurar as novas mensagens, com um forte grupo de controle e uma fiscalização confiável, etc.

O que, na prática se conseguiria?
O CUEE não teria autoridade para tirar as porcarias, ditas espiritas, das prateleiras das livrarias... As editoras não iam deixar de publicar os lixos que lhes confere bons lucros.
Os que defendessem ideias ou conceitos diferentes dos recomendados pelo CUEE, não necessariamente mudariam suas opiniões. Ou seja, nada de prático se conseguiria, pois não se vai editar um novo OLE só porque o CUEE recomendasse. Sei que não é esta a intenção.

Outro ponto que gostaria de deixar claro é que a Doutrina não veio ao mundo para disputar com a ciência seus lauréis, mas trazer uma mensagem do além dizendo: estamos aqui e aqui vos aguardamos... tomai tento de vossas ações.
Bração a todos
Arthur
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 04:05
Citar
*Como vai ser confeccionada as perguntas...e por quem.

Esta pergunta só poderá ser respondida quando os grupos e pessoas interessadas se sentarem para discutir isso amplamente. O NEFCA não tem a ambição - nem condição - de fazer tudo sozinho. Então, pelas regras da boa convicência com os aliados, forçosamente isso somente se daria após um consenso entre todos.

Mas, repito- isso não é tarefa para poucos anos. Existem diversos fatores interferindo numa rapidez excessiva e a principal delas é o fator humano.

De toda forma, até que nossa nova home page fique pronta em duas semanas, você poderá tentar conhecer o grupo pelo Facebook ou Orkut.

http://www.facebook.com/groups/nefca/

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=495527
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 04:07
Ok, Zarthur, um abraço...
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 04:21
Ih mano Atlante... "Bola Fora".
Você disse: "E considerando que o LE foi escrito como base no CUEE,"
Não amigo o CUEE se deu depois de completa a edição primeira, e após a segunda edição, pois que o método se é de validação deve vir, como a carroça: atrás dois bois, senão "da ruim", como diz meu filho.
Abração,
Moura


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/150/#ixzz1tCuMCrXb

Ora vamos lá

Vou citando algumas frases retiradas dos Cueeistas.

o CUEE foi aplicado para a confecção do Livro dos Espíritos. Assim o disse Kardec e assim eu o acredito.

Fôsse assim, não teria Kardec enviado suas questões para diversos mediuns espalhados por toda a Europa. Os espíritos que responderam foram evocados e utilizaram-se de mediuns mediante as perguntas feitas por Kardec

E considerando que o LE foi escrito como base no CUEE,

Vejamos o que diz Kardec na RE de Janeiro de 1858


O Livro dos Espíritos10

Contendo
 
Os Princípios da Doutrina Espírita

Sobre a natureza dos seres do mundo incorpóreo, suas manifestações e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade
 
ESCRITO DE ACORDO COM O DITADO E PUBLICADO POR ORDEM DOS ESPÍRITOS SUPERIORES
 
Por ALLAN KARDEC
 
Esta obra, como o indica seu título, não é uma doutrina pessoal: é o resultado do ensino direto dos próprios Espíritos sobre os mistérios do mundo onde estaremos um dia, e sobre todas as questões que interessam à Humanidade; eles nos dão, de algum modo, o código da vida, ao nos traçarem a rota da felicidade futura.
 Não sendo este livro fruto de nossas idéias, visto que, sobre muitos pontos importantes tínhamos uma maneira de ver bem diversa, nossa modéstia nada sofreria com os nossos elogios; preferimos, no entanto, deixar falar os que estão inteiramente desinteressados por esta questão.
 
...

Muitas vezes já nos dirigiram perguntas sobre a maneira por que foram obtidas as comunicações que são objeto de O Livro dos Espíritos. Resumimos aqui, com muito prazer, as respostas que temos dado a esse respeito, pois que isso nos ensejará a ocasião de cumprir um dever de gratidão para com as pessoas que, de boa vontade, nos prestaram seu concurso.
Como explicamos, as comunicações por pancadas, ou tiptologia, são muito lentas e bastante incompletas para um trabalho alentado; por isso jamais utilizamos esse recurso: tudo foi obtido através da escrita e por intermédio de vários médiuns psicógrafos. Nós mesmos preparamos as perguntas e coordenamos o conjunto da obra; as respostas são, textualmente, as que foram dadas pelos Espíritos; a maior parte delas foi escrita sob nossas vistas, algumas foram tomadas das comunicações que nos foram enviadas por correspondentes ou que recolhemos para estudo em toda parte onde estivemos: a esse efeito, os Espíritos parecem multiplicar aos nossos olhos os motivos de observação.
Os primeiros médiuns que concorreram para o nosso trabalho foram as senhoritas B ***, cuja boa vontade jamais nos faltou: este livro foi escrito quase por inteiro por seu intermédio e na presença de numeroso auditório que assistia às sessões e nelas tomava parte com o mais vivo interesse. Mais tarde os Espíritos recomendaram a sua completa revisão em conversas particulares para fazerem todas as adições e correções que julgaram necessárias.
Essa parte essencial do trabalho foi feita com o concurso da senhorita Japhet, que se prestou com a maior boa vontade e o mais completo desinteresse a todas as exigências dos Espíritos, pois eram eles que marcavam os dias e as horas para suas lições. O desinteresse não seria aqui um mérito particular, visto que os Espíritos reprovam todo tráfico que se possa fazer de sua presença; a senhorita Japhet, que é também sonâmbula notável, tinha seu
tempo utilmente empregado, mas compreendeu, igualmente, que dele poderia fazer um emprego proveitoso, consagrando-se à propagação da Doutrina. Quanto a nós, temos declarado desde o princípio, e nos apraz reafirmar aqui, jamais pensamos em fazer de O Livro dos Espíritos objeto de especulação, devendo sua renda ser
aplicada às coisas de utilidade geral; por isso seremos sempre reconhecidos aos que se associarem de coração, e por amor do bem, à obra a que nos estamos consagrando.

Allan Kardec

Voltarei
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 07:46
Olá Moura

Meu mano, andas muito distraido, com falta de atenção, lendo mal o que postamos.

Essa frase que colocaste não é minha, meu amigo.
É citação dum CUEEsista.
Foi um companheiro teu, acirrado defensor do CUEE quem afirmou tal "estultice"

Este teu mano sabe bem dessa coisa, pois não tem andado por aqui a ver passar comboios, estes anos todos.

Há uma outra ressalva que gostaria de deixar por aqui.

Este tópico tem pretendido passar a ideia e alguns dos poucos defensores desta coisa do CUEE assim vão advogando, de que nós somos contra qualquer controlo a exercer sobre tudo aquilo que por aí vai surgindo. Ora nada mais falso. Por várias vezes já afirmamos isto.
Somos é contra esta ideia acirrada de que todas as coisas têm que passar pelo CUEE, como se o tal de CUEE fosse uma comissão de censura espiritual.
Quem assim fala é que não entende o que é isso do CUEE e como Kardec procedeu na elaboração das obras codificadas.
Mas se estudarem com todo o cuiado a RE, como eu fiz, irão entender Kardec, o homem, e todo o método utilizado.
Enquanto isso não suceder, tudo não passará de simples paleio, de gente fanática por uma ideia.

Coloco mais uma questão, apesar de saber que ninguém irá responder como todas as outras que tenho colocado e que ninguém respondeu, porque não sabe ou não interessa saber.

A partir de que altura Kardec começou a falar do Controle Universal do Ensino dos Espiritos?
E como Kardec definia tal questão antes disso?

Atlante
 

   
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 27 de Abril de 2012, 10:43
Caro amigo Atlante;
O CUEE foi apresentado por meio do ESE, no cap 2 da introdução.
Isto no que se refere às obras básicas, pois se o fez em outras publicações, não sei dizer.
Já que vc mencionou, devo confessar, sem constrangimento, que não sou muito fã da leitura da Revue... culpa do pp Kardec, que diz ser a tal revista uma espécie de balão de ensaio, onde os assuntos são trazidos de forma experimental e conforme a repercussão, se validado pelo senso comum, etc.  então poderia integrar o corpo da obra.
Isto quer dizer que ali existe excentricidades, que por essa razão não teve acolhimento do Codificador. Mas, enfim, ali se encontram.
Se estiver em erro, por favor corrija-me.
grande abraço
Arthur
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: J.Anne em 27 de Abril de 2012, 11:50
Citar
O CUEE não é mais do que a concordância entre as comunicações espiritas.

Negativo. É muito mais do que isso. Se fôsse apenas isso, você poderia dizer que uma suposta comunicação que concordasse com outra após 100 anos significaria que a primeira é verdadeira.

Não é bem assim e o texto que você trouxe é auto-explicativo.  Vamos ver o exemplo das colonias espirituais - que não existem. O primeiro a citá-las foi André Luiz. Durante vinte anos ninguém disse nada mais sobre isso. Então, após 2 ou 3 décadas, surgiram outros livros de outros autores praticamente imitando Nosso Lar. Essa reprodução 30 anos depois corrobora a idéia inicial?

Randolfo, negativo não. A minha opinião foi baseada no que eu postei, isto é,  o CUEE é a concordância entre as comunicações espiritas que consiste em comunicações recebidas simultâneas e não anos depois, pois sendo assim, o que nós devemos fazer é não aceitar como verdade.

Randolfo - Então, após 2 ou 3 décadas, surgiram outros livros de outros autores praticamente imitando Nosso Lar. Essa reprodução 30 anos depois corrobora a idéia inicial?
Quando algo deve ser revelado, os Espíritos revelam a diversos médiuns e não a um só.
Na minha opinião, os livros que estão imitando Nosso Lar, forem escritos pelo mesmo Espírito.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 27 de Abril de 2012, 13:07
Maninho Atlante.
Interessante sua resposta #165.
Gostaria de dizer que concordo com você.
Não tenho a pretensão de denegrir, desmerecer ouignorar o CUEE, ao contrário, acredito que seja fundamental que as comunicações espiritas passem por uma avaliação séria e responsável.
Mas da forma como algumas pessoas colocam, parece mesmo que o CUEE é uma banca de avaliação, cuja composição não fica clara.
Da mesma forma afimar que alguem esta errado, em minha opinião, é muita pretensão. Posso dizer que discordo ou concordo com alguma coisa, mas dizer que alguem esta errado quando emite opinião é querer impor uma verdade que é exclusivamente minha, ainda que grupos inteiros possam concordar com ela.
Acredito que existem condições básicas que qualquer estudante da DE pode utilizar para avaliar uma comunicação, um livro, um artigo.
E faz parte dessa condições a lógica, a racionalidade, a utilidade e a caridade que a manifestação possuam.
Se a informação não for útil e não for boa, não será verdadeira.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 27 de Abril de 2012, 13:30
"Somos é contra esta ideia acirrada de que todas as coisas têm que passar pelo CUEE, como se o tal de CUEE fosse uma comissão de censura espiritual".

Então Atlante,..
.com aplicação do CUEE ou não as obras conhecidas como mediúnicas, continuarão a serem lançadas no mercado, isso não mudará, são coisas do mercado literário.

Isso é verdade, no entanto, com a aplicação do CUEE, teremos validação e melhor ainda, um selo de que a obra está de acordo com a Codificação. Só temos a ganhar com isso, pois estaremos aplicando a ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.

Já li em outros ambientes virtuais, de que o CUEE quer "banir" Chico do espiritismo, isso sim é muito falso  euma grande inverdade. Chico sempre deixou claro que as obras eram do espíritos e não dele. CUEE não analisa, não joga pedra, não julga médiuns e muito menos espíritos, apenas MENSAGENS.

Enfim, mesmo que o CUEE não apresente resultados satisfatórios, o que aliás é muito difícil, só teremos a ganhar pois estarão reunidos espíritas e estudiosos com bos intenções, aprendendo e divulgando resultados de pesquisas, fortalecendo o lado CIÊNTIFICO da doutrina. Mesmo muitos dando o braço a torcer pelo lado cientifico e de pesquisa da Doutrina,...ele faz parrrrrte e hoje pode ser minoria, ....mas amanhã,...quem sabe????

Abç




Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 27 de Abril de 2012, 14:03
Voltando à utilização do CUEE para a validação das comunicações espirituais:

Mesmo levando-se em conta que na maior parte dos casos é praticamente impossível assegurar-se da identidade do espírito comunicante (conforme exposto anteriormente http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/msg271097/#msg271097 ), que demanda a utilização de várias outras técnicas simultâneas, tais como o acompanhamento dos trabalhos por médiuns de diferentes aptidões e desconhecidos entre si (por exemplo, um médium psicografa ou intermedia uma mensagem psicofonica e outros médiuns clarividentes confirmam a presença ou não do espirito que afirma estar se comunicando), ainda restam algumas ressalvas que não podem ser descartadas.
 
A preparação das questões a serem propostas deve ser realizada por um individuo isoladamente. Não que isto garanta a sigilosidade da questão até ser proposta a um espirito, pois já vimos que basta pensarmos em uma questão e a quem o faremos e já formamos um elo onde o espírito já conhece a pergunta, quando não é o próprio que a intui. Além do mais, nada impede que outros espíritos também a percebam e tentem intuir perguntas diversas e preparem respostas diferentes para a mesma questão.

Se isto se dá quando um individuo prepara as questões individualmente, o que dizer se um grupo de indivíduos as prepara em grupo e possivelmente as comenta com outros. Isto equivale a montar um outdoor imenso na avenida principal de qualquer grande capital, o que atrairia nuvens de espíritos de todas as gradações, prejudicando a simplicidade e a lisura do trabalho.

Outro aspecto a considerar é a da atitude mental de quem se organiza para a tarefa. Deve possuir um já sedimentado e verdadeiro conhecimento da DE, ser intelectualmente humilde, destituído de conceitos e emanar naturalmente o amor em todas as suas gradações a tudo e a todos. Sem estas qualidades, que convencionamos ser o resultado da reforma intima, nenhum resultado apreciável será alcançado. Poderá se tornar com facilidade, joguete de espíritos brincalhões que se utilizariam de suas falhas e fraquezas criando mais uma obra que atrase a vida espiritual neste planeta, como sempre foi feito há milênios, provavelmente pelo mesmo agrupamento espiritual.

Com todos estes cuidados, acredito que podem ser alcançados resultados interessantes em um curto espaço de tempo, um ano ou pouco mais, desde que não nos esqueçamos de que Deus não escolhe os capacitados, mas capacita os escolhidos. Ou seja, se Deus quiser que o individuo A, B ou C cumpra uma tarefa ele o capacitará, mas se não quiser, mesmo se o individuo se preparar por toda a vida para a tarefa que deseja concluir, não a concluirá a contento.

Concluindo, isto não deve assustar a ninguém e acredito que muitos estão em condições de iniciar um intercambio controlado, com todas as orientações deixadas por Kardec e os comentários que me atrevi a colocar. E acredito que isto deverá ocorrer naturalmente, a medida que se fizer necessário, sempre organizado pelos espíritos superiores.



Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: HAVM em 27 de Abril de 2012, 14:17
Na sequência da discussão sobre se Kardec teria mesmo falado em centros espíritas quando descreveu o CUEE no ESE, procurei numa edição francesa do ESE que passo a citar:

Dans notre position, recevant les communications de près de mille centres spirites sérieux, disséminés sur les divers points du globe, nous sommes à même de voir les principes sur lesquels cette concordance s'établit.

http://www.spirite.be/livres/fr/allankardec-evangile.pdf
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Lucas M. em 27 de Abril de 2012, 14:18
Esse debate foi incrivelmente esclarecedor em vários pontos.

A qualidade da reflexão e a quantidade de informações aqui mostradas me ajudou a consolidar várias idéias e questionar outras.

Por exemplo a questão da colônias. Nunca duvidei delas até começar a visitar esse fórum, mas aqui vi vários questionamentos sobre isso.

Mas a questão que pouca gente vê é que a Doutrina está aberta à interpretação, porque absolutamente ninguém consegue ter uma leitura 100% certeira em relação ao que lá está escrito. Eu e um companheiro de fórum podemos ler exatamente a mesma passagem, com exatamente a mesma bagagem anterior, e tirar daí duas (ou mais) conclusões diferentes.

Então absolutamente ninguém tem a autoridade de questionar a interpretação alheia (essa sendo feito dentro de um critério mínimo de raciocínio e lógica, que também pode ser relativo rs).

Então o que fazer sobre isso?

No caso das colônias, por exemplo, rejeitá-las ou aceitá-las?

No meu caso, nenhum dos dois. Eu me dou o benefício da dúvida.
Não leio uma obra de André Luiz procurando todos os erros possíveis, eu apenas tendo apreender o que de lição de crescimento, em concordância com a moral da Doutrina, pode estar ali.

Pouco me importa se as colônias tem muros ou não, se eu "posso" usar o termo "karma" ou não, se tem uma glândula no meu cérebro que está relacionada à minha mediunidade ou não.

Não é isso que vai me fazer uma pessoa melhor. E acredito que é esse o objetivo do Espiritismo, fazer as pessoas progredirem e quererem se tornar humanos melhores, dentro da caridade, do respeito, do perdão e do desapego à matéria.
São as idéias que passo a todos que se interessem pelo Espiritismo ou busquem consolo. Não me apego a "detalhes mecânicos" da espiritualidade. Eu falo sobre reencarnação, resgates, provas, evolução e Deus.
Fora disso, todo o resto é complemento.

Sobre o CUEE e o NEFCA, dou todo o meu apoio à toda pesquisa séria e acho que boas coisas podem surgir do trabalho desse grupo, e desejo a ele toda a sorte.
Mas isso não faz de ninguém um Espírita melhor do que outro que escolha seguir por um caminho diferente.

E sobre o comentário: "CUEE não analisa, não joga pedra, não julga médiuns e muito menos espíritos, apenas MENSAGENS." Eu concordo, o CUEE não faz nada disso, como a Bíblia também não queima gente e como a Constituição também não julga injustamente ninguém. São PESSOAS que fazem isso.

E somos TODOS pessoas. Encarnados e Espíritos.
Como uma análise bacana que vi hoje em algum lugar, "somos formigas tentando entender o Universo pelo que vemos pela janela, mas nunca nem saímos da cozinha."

Paz a todos.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/165/?action=post;num_replies=169#ixzz1tFILtyX9"
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marlenedd em 27 de Abril de 2012, 14:31
O que revela todas estas mensagens, e preocupações com o CUEE, é que ainda não se compreendeu o que é o espiritismo.

O espiritismo não é dos homens, mas dos espíritos. O termo "encarnados" significa apenas a ilusão dos espíritos que se identificam com os homens.

E, a verdade do espiritismo não está no CUEE, pois o CUEE significa apenas a verdade relativa para os homens artificiais que vivem no seu mundo artificial, os encarnados como lhe chama a doutrina.

A verdade tem que ser alcançada por cada um através da perceção, e nunca por ter lido ou ouvido dizer.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 27 de Abril de 2012, 14:38
Marlenedd,
a percepção é algo disforme ! Percebemos e sentimos as coisas a nossa volta de maneiras completamente diferentes ! Se é só dessa forma que alcançaremos um estágio de evolução maior, a '' verdade '' jamais será igual para todos.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 27 de Abril de 2012, 15:13
Creio que o mano Lucas fez um resumo muito bem apanhado do que eu penso.
Precisamos nos tornar pessoas melhores, com ou sem CUEE.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 15:19
Citar
Acredito que existem condições básicas que qualquer estudante da DE pode utilizar para avaliar uma comunicação, um livro, um artigo.

Sim, e existem condições básicas pelas quais um AUTOR poderia OUSAR afirmar que sua obra é espírita.

Segundo Kardec, é pelo CUEE.

Curiosamente, mesmo o autor mais influente e que jamais utilizou o CUEE, Chico Xavier, jamais denegriu o conceito em nenhum de seus escritos. Nem fez isso nenhum autor comercialmente mais famoso no meio. Eles apenas ignoraram.

O que nos toca é que o CUEE está descrito sob o nome de "Autoridade da Doutrina Espírita". Esta autoridade foi constituida na constituição do Espiritismo. Então, quando se ataca o CUEE ou se avalia se ele é bom ou não é bom, se é conveniente ou não conveniente, o que se deve refletir é: quem tem autoridade para desautorar o CUEE?

Notamos sempre - os grupos que atacam o CUEE são compostos por individuos fortemente ligados ao sincretismo. Se aqui fôsse o Orkut, vocês veriam que os mesmos individuos estariam ligados a comunidades de ocultismo, de misticismo e outros "ismos" que revelam o atraso das coisas.

E também soa estranho que se peça modernidade no Espiritismo, quando a modernidade da civilização só foi alcançada pela ciência. Então, que modernidade é essa que se prega para o Espiritismo que não passa pelos métodos cientificos, sejam os acadêmicos ou o CUEE?

Esquisito - o sujeito diz que o método acadêmico não comporta o Espiritismo. E diz ao mesmo tempo que o CUEE não é método válido.

Nesse caso, a pergunta que não quer calar: por que meios alguém imagina que a modernidade espírita se aproximaria da verdade?

Pelo "eu acho"? Pela aceitação cega de autores comerciais? Pelos critérios unicamente pessoais?

Não adianta dizer que cada pessoa tem sua verdade. Cada pessoa tem é sua ilusão e suas impressões íntimas. Verdade só é verdade porque reúne a concordância UNIVERSAL sobre BASES IRREFUTÁVEIS.

Então, na prática, está este movimento espírita que aí está infiltrado por místicos intencionais, a manter suas verdades grupais ou pessoais, que em muito seriam prejudicadas pela captação de verdades universais.

O Espiritismo está estagnado. Não consegue ser convincente para a população mundial. Cabe a quem nele acredita buscar as condições necessárias para que ele seja amplamente aceito, não por proselitismo, mas por BASES IRREFUTÁVEIS. E se nós não conseguirmos essas bases irrefutáveis, então, nem mesmo para nós o Espiritismo serviria, pois ele não estaria consolidado.

E eu pergunto novamente - os espíritas atuais querem mesmo que essa doutrina não seja levada a todo o planeta para ser apreciada pela convicção e com isso ACRESCENTAR EM QUALIDADE NA EVOLUÇÃO DA CIVILIZAÇÃO?

Ou é isso mesmo, nós somos os bons e o resto do planeta que se exploda?

A razão pela qual me causa repugnância visceral a defesa fanática do misticismo pelos ataques ao CUEE é que, no fim das contas, isso revela apenas e tão somente a irresponsabilidade no trato para com a DE e falta de caridade para com toda a população do planeta.

Sem CUEE vai ser isso que está aí.

Qual pessoa de bem está satisfeita?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 15:26
Citar
Sobre o CUEE e o NEFCA, dou todo o meu apoio à toda pesquisa séria e acho que boas coisas podem surgir do trabalho desse grupo, e desejo a ele toda a sorte.

E este é um dos problemas no movimento espírita: muita torcida - contra ou a favor - mas, nenhum movimento prático de avanço cientifico. Afinal, Espiritismo também é ciência. O que os espíritas têm feito pela ciência?

Citar
Mas isso não faz de ninguém um Espírita melhor do que outro que escolha seguir por um caminho diferente.

Com certeza qualquer um que escolha um trabalho para o bem é melhor do que aquele que fica parado ou atua contra.

Mas, não estamos em busca desse tipo de qualidade. Na prática, o atual movimento espírita está condenado. Por isso mesmo buscamos pessoas que não estão comprometidas com os vícios atuais - pessoas de fora, pessoas que sempre quiseram conhecer a DE, mas se afastam pela repetição de coisas que já viram em religiões e outras filosofias, por exemplo.

Não estamos interessados propriamente, portanto, em meros 1,37% da população. Queremos é levar o Espiritismo REAL para os outros 98,63% do Brasil e número até maior para o mundo. Seria o Espiritismo aceito?

Se for em bases inquestionáveis, cientificas, metodológicas, aceitar o Espiritismo seria o mesmo que admitir que a Terra é redonda.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 27 de Abril de 2012, 15:26

Vou aproveitar para fazer uma pequena correção, pois o erro está se tornando recorrente.
Estão dizendo que depois que ALuiz escreveu sobre Nosso Lar, anos após surge literatura semelhante.
Nada disso, a descrição, quase uma cópia, está em "Por trás do Véu" de R. Dale Owen, fins do seculo XIX.
abraços de sempre
Arthur
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marlenedd em 27 de Abril de 2012, 15:28
Viajante: "a percepção é algo disforme ! Percebemos e sentimos as coisas a nossa volta de maneiras completamente diferentes ! Se é só dessa forma que alcançaremos um estágio de evolução maior, a '' verdade '' jamais será igual para todos."

A perceção da verdade é única e igual para todos. O que a diferencia, que a torna "disforme", são as interpretações e julgamentos que se fazem, devido aos conceitos e preconceitos, sobre o que se percebe. O que nos ensinaram a perceber e a dizer sobre o sentir.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 27 de Abril de 2012, 15:31
Creio que o mano Lucas fez um resumo muito bem apanhado do que eu penso.
Precisamos nos tornar pessoas melhores, com ou sem CUEE.


Pois é Gustavo,.....isso não é para você e nem para ninguém em especial,...é apenas uma constatação pessoal minha.

Em qualquer ambiente virtual ou mesmo em alguns Centros Espíritas, quando alguém lança ou se propõe a debater, discutir ou apenas trocar idéias sobre alguns temas, tais como, Colônias, CUEE, Umbral, Crianças Indigo, etc....alguns aparecem com esse comentário,.......O importante é nos tornarmos pessoas melhores, amar o próximo, perdoar, etc....

Isso é fato e deve ser objetivo de todo ser encarnado ou não, espírita ou não. Como também é fato que são necessárias duas asas para podermos "voar" buscando a evolução.

Intelectual e Moral.

Ou seja, estudando, pesquisando, colocando em prática o lado cientifico da doutrina e TAMBÉM tornando-se pessoas melhores.  ;)

abç
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Sr.91 em 27 de Abril de 2012, 15:31
Tambem vejo que o Espiritismo é desacreditado da grande maioria, e para o bem da humanidade seria de grande valia que seus conceitos fosse mais estudados e comprovados. Conversando com um professor em meu local de trabalho, ele chegou a dizer que Satanás fez falar a cobra que seduziu Eva, sendo esse fato para eles  a 1° manifestação de mediunidade . ???????
As pessoas ainda preferem acreditar em coisas que fogem a nossa compreensão, acreditam que a Biblia com todas as suas discrepançias é a palavra de Deus . Mas ao ditarem a DE, os espiritos superiores tinham como objetivo fazer os homens da terra andarem juntos, com amor e caridade.
Mas no proprio ME ocorreram dissidencias.. Eles já previam por isso !
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 15:53
Maninho Atlante.
Interessante sua resposta #165.
Gostaria de dizer que concordo com você.
Não tenho a pretensão de denegrir, desmerecer ouignorar o CUEE, ao contrário, acredito que seja fundamental que as comunicações espiritas passem por uma avaliação séria e responsável.
Mas da forma como algumas pessoas colocam, parece mesmo que o CUEE é uma banca de avaliação, cuja composição não fica clara.
Da mesma forma afimar que alguem esta errado, em minha opinião, é muita pretensão. Posso dizer que discordo ou concordo com alguma coisa, mas dizer que alguem esta errado quando emite opinião é querer impor uma verdade que é exclusivamente minha, ainda que grupos inteiros possam concordar com ela.
Acredito que existem condições básicas que qualquer estudante da DE pode utilizar para avaliar uma comunicação, um livro, um artigo.
E faz parte dessa condições a lógica, a racionalidade, a utilidade e a caridade que a manifestação possuam.
Se a informação não for útil e não for boa, não será verdadeira.

Olá Gustavo

É isto mesmo companheiro.

Sem qualquer controlo isto seria uma bagunça do diabo.
Mas da forma que nossos companheiros CUUesistas falam nunca haveria fosse o que fosse.

É tudo uma questão de extremos.
Sempre digo

Nem muito ao mar, nem muito à terra. equilibrio é o que é necessário.

Evito avançar muito mais nestas coisas para não levantar muita poeira.
Eles próprios se vão atolando por si mesmos.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 16:10
"Somos é contra esta ideia acirrada de que todas as coisas têm que passar pelo CUEE, como se o tal de CUEE fosse uma comissão de censura espiritual".

Então Atlante,..
.com aplicação do CUEE ou não as obras conhecidas como mediúnicas, continuarão a serem lançadas no mercado, isso não mudará, são coisas do mercado literário.

Isso é verdade, no entanto, com a aplicação do CUEE, teremos validação e melhor ainda, um selo de que a obra está de acordo com a Codificação. Só temos a ganhar com isso, pois estaremos aplicando a ciência que trata da natureza, origem e destino dos Espíritos, bem como de suas relações com o mundo corporal.

Já li em outros ambientes virtuais, de que o CUEE quer "banir" Chico do espiritismo, isso sim é muito falso  euma grande inverdade. Chico sempre deixou claro que as obras eram do espíritos e não dele. CUEE não analisa, não joga pedra, não julga médiuns e muito menos espíritos, apenas MENSAGENS.

Enfim, mesmo que o CUEE não apresente resultados satisfatórios, o que aliás é muito difícil, só teremos a ganhar pois estarão reunidos espíritas e estudiosos com bos intenções, aprendendo e divulgando resultados de pesquisas, fortalecendo o lado CIÊNTIFICO da doutrina. Mesmo muitos dando o braço a torcer pelo lado cientifico e de pesquisa da Doutrina,...ele faz parrrrrte e hoje pode ser minoria, ....mas amanhã,...quem sabe????

Abç


Pois Silvio

Nunca postei em conformidade com a ideia que transmite neste seu post.
Não sou contra o controlo das coisas que surgem.
Para tudo é necessário bomsenso.
Caso contrário vamos cair nos campos da fascinação, que é o que se vai vendo por aí em muitos casos.

Mas também não sou apologista do radicalismo assoberbado de sentido oposto.
Porque se o CUEE serve para fundamentar a comprovação, também serve para fundamentar a não comprovação.
Aquilo que é verdade para uns não deixa de o ser para os outros.

Veja um exemplo.
Os meus amigos são muito ligeiroa a negar a existência das colónias porque, afirmam, na doutrina não existe nada comprovando ou falando de tal possibilidade. Por "acaso" existe e já por aqui postei alguns textos retirados da doutrina que permitem deduzir tal facto. Mas enfim.
Ora se não existe mada comprovando também não existe nada reprovando.
Então porque se nega? Porque não passou pelo CUEE.
Pois, se não passou a confirmação também não passou a negação.
Então tão válida é uma afirmação como a outra-
Entendeu o meu ponto de vista?

Por outro lado todos nós sempre estamos aplicando o CUEE, através da razão e da lógica, que foi aquilo que Kardec fez na maior parte das vezes, conforme o próprio informou por diversas vezes e que já por aqui coloquei. Só não vê quem não quer ou não tem interesse nisso.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 27 de Abril de 2012, 16:18
Querido irmão Silvio.
Entendo sua preocupação.
Ja postei aqui varoas vezes, nesse e em outros tópicos, que sou fascinado por debates, pois acho que apenas eles podem nos fazer crescer, através da troca de idéias e experiências.
Os temas que você citou, entre outros, são controversos, a quem acredite, quem aceite, quem duvide.
O que acho importante frisar é que, como alguem citou, o edificio espiritismo tem como base as obras do Kardec e isso é inquestionável, mas a ciência e a inteligência, por assim dizer, evoluiram e muito nos últimos 150 anos.
Acho fundamental que as manifestações e comunicações do plano espiritual sejam controladas, avaliadas, para não acontecer como outro dia ouvi alguem dizer que numa determinada igreja o pastor fez aparecer dinheiro na bolsa de uma mulher. E teve gente acreditando.
Como disse, da forma que alguns colocam, parece que o CUEE é uma banca composta por espíritos e médiuns, prontos a avaliar as comunicações. Mas, ja perguntei aqui e ninguem respondeu quem são, onde estão, quantos são.
Parece-me muito abstrato.
como diz o mano Atlante, se não houver controle, vira bagunça, mas daí a desacreditar qualquer coisa só por que nãopassou por um controle que ninguem sabe quem faz e como faz é exagero.
Alias reitero, qualquer comunicação, livro, artigo ou mesmo postagem nesse fórum, é opinião de foro intimo de quem a fez, com base na sua capacidade de entendimento e da sua evolução moral.
Dessa forma, posso concordar ou discordar do irmão, jamais dizer que o irmão esta errado apenas por que eu acho que é diferente.
Acho que o estudo serio e responsável é fundamental, sem isso não existe DE.
É minha opinião.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 16:36
Citar
Como disse, da forma que alguns colocam, parece que o CUEE é uma banca composta por espíritos e médiuns, prontos a avaliar as comunicações.

Eu não sei quem disse isso, mas seja lá quem tiver sido, esta pessoa está certa ou errada?

E por que te pergunto isso?

Citar
Dessa forma, posso concordar ou discordar do irmão, jamais dizer que o irmão esta errado apenas por que eu acho que é diferente.

Noto aqui uma incongruência de discurso dentro da mesma postagem. Você não afirmou que alguém está errado, mas a primeira colocação em destaque é óbviamente um anúncio de que as pessoas que defendem aquele ponto de vista estão erradas.

É impossível debater-se sem tomar partido e tomar partido significa considerar-se correto e o outro incorreto. Daí porque não me sensibilizo por este tipo de discurso. Eu não sei se foi Jesus quem disse - jamais consegui confirmar: "que seja quente, ou que seja frio, mas que não seja morno". Dizem que foi ele. Não sei. Também, isso não tem importância.

De toda forma, eu te digo quem faz o CUEE: os espíritas que assim o desejarem de forma organizada. E te digo quais espíritos participariam do CUEE: em sendo uma iniciativa do bem e sob método, somente espíritos sérios o dirigiriam, embora, é claro, a participação geral seja de todos os espíritos que forem designados pelos superiores.

Eu não estava aqui quando você perguntou isso. Talvez tenha perguntado para quem apenas defende a idéia, mas não parte para executá-la. E meu grupo e eu estamos partindo para isso. É inexorável. Pode levar tempo, mas será feito. Se os resultados não forem aceitos pelos espíritas de tendências roustanguistas e místicas em geral, isso também não tem a menor importância. Eles são muito poucos quando comparados com a massa de pessoas ávidas por conhecer a DE que realmente foi codificada. Esse movimento espírita místico está estagnado.

Vai ficar para trás... Que venha quem quiser trabalhar.

Enquanto isso, diz Kardec, numa afirmação que jamais foi frontalmente confrontada:

"Uma só garantia séria existe para o ensino dos Espíritos: a concordância que haja entre as revelações que eles façam espontaneamente, servindo-se de grande número de médiuns estranhos uns aos outros e em vários lugares”.

Ele não disse DUAS garantias. Disse UMA.

Agora, fica a intrigante pergunta: quem concedeu autoridade intelecto/moral para alguém afirmar que a afirmação acima está incorreta?

É mais uma pergunta não respondida.

Nós vamos aplicar o CUEE, companheiro. E isso não depende do ponto de vista de quem é contra por conveniência ou limitação.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 16:36


Notamos sempre - os grupos que atacam o CUEE são compostos por individuos fortemente ligados ao sincretismo. Se aqui fôsse o Orkut, vocês veriam que os mesmos individuos estariam ligados a comunidades de ocultismo, de misticismo e outros "ismos" que revelam o atraso das coisas


Olá

Por vezes tornamo-nos patéticos na forma como procuramos puxar a brasa à nossa sardinha.
Na busca da razão nem atentamos convenientemente nas afirmaçãoes que produzimos.

É que, se alguém ainda não reparou, devo recordar que o espiritismo, também é um ismo.
Se os ismos são negativos então o espiritismo também o é. Ou será uma excepção?

O que se passa aqui não é a defesa do CUEE.
O que se passa aqui é a tentativa de promoção de uma qualquer outra coisa.


Atlante
 


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 27 de Abril de 2012, 16:41
Como disse, da forma que alguns colocam, parece que o CUEE é uma banca composta por espíritos e médiuns, prontos a avaliar as comunicações. Mas, ja perguntei aqui e ninguem respondeu quem são, onde estão, quantos são. Parece-me muito abstrato. 

como diz o mano Atlante, se não houver controle, vira bagunça, mas daí a desacreditar qualquer coisa só por que nãopassou por um controle que ninguem sabe quem faz e como faz é exagero.

Acho que o estudo serio e responsável é fundamental, sem isso não existe DE.
É minha opinião.

O amigo deu a sua opinião, pelo visto sem ler ao menos os trechos de diversos livros que foram postados neste mesmo tópico e que respondem "quem são, onde estão, quantos são". Não é nada "abstrato", mas absolutamente concreto, é um método. Um método é um método e não "um controle que ninguem sabe quem faz e como faz". Ja que não houve o estudo do LE, pelo menos leia os textos do tópico onde posta, antes de "opinar".

A proposito, tente segurar os dois fios de corrente eletrica para verificar se há corrente ou não. SEMPRE levará um choque e isto é comprovado em qualquer lugar do planeta a qualquer hora do dia ou da noite e em qualquer estação do ano. Pois o CUEE é exatamente a mesma coisa levada para outra ciencia. Para que algo seja verdade universal e aconteça sempre, devem ser utilizadas certas regras, descritas por Kardec e ao que pessoalmente me atrevi a acrescentar mais algumas condições aqui  http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/msg271237/#msg271237




Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 16:50

"Uma só garantia séria existe para o ensino dos Espíritos: a concordância que haja entre as revelações que eles façam espontaneamente, servindo-se de grande número de médiuns estranhos uns aos outros e em vários lugares”.


Pois é

Esta é mais uma comprovação de que nossos companheiros ainda não entenderam rigorosamente nada do que é o CUEE.
É por isso que verificamos esta contradição, constante, naquilo que afirmam.

Efectivamente esta é a base fundamental para a credibilidade, total, das mensagens espíritas e foi com fundamente nela que Kardec partiu para a compilação da doutrina.
Mas nossos amigos não entendem e eu não tenho explicado e também não explico.
Leiam atentamente o que Kardec escreveu e deduzam.
A cabeça também serve para pensar e aqueles que se julgam mais espertos devem pensar melhor que os outros, certamente.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: LuizFrancisco em 27 de Abril de 2012, 17:11
Olá a todos,
Numa postagem fiz a referência de que quando uns foristas colocam nomes de autores para embasar os seus pensamentos pode e fica até chique. (postagem#119).

Quando se colocam o mesmo nome para serem debatidos argumentos contrários a alguns, somos rechaçados: autor e forista.

E muitas das vezes trazem informações errôneas, tal como segue:

Randolfo postou dizendo:
 “A propósito, se um tradutor não enaltece as aspas e os itálicos quando traduz, ele faz jus ao nome: tradutor = traditore = traidor.” (postagem#77).

Ou seja, utiliza-se de um método resumido e errôneo para corroborar a sua argumentação.
Aonde que a origem da palavra “tradutor” é igual a traditore?

Vamos lá:
A origem da palavra tradutor provinda do latino “TRADUCERE”, significa: “converter, mudar”, originalmente “transferir, guiar”, de TRANS- mais DUCERE, “guiar, conduzir”.
Lembremo-nos que, em latim, traducere é fazer passar de um ponto para outro, transferir, atravessar. Portanto, o termo “traduzir” pode ser compreendido como conduzir um texto escrito numa língua para o domínio de outra diferente.

Mas, porque então o Randolfo preferiu escrever que tradutor=traditore-traidor?

Simplesmente por ser este um ditado popular italiano, ou seja, um jogo de palavras.

Fico até com medo de ver aonde vai parar as informações que possível possam vir neste novo CUEE que sejam contrários aos seus entendimentos.

Abraços,
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 17:22
Citar
Fico até com medo de ver aonde vai parar as informações que possível possam vir neste novo CUEE que sejam contrários aos seus entendimentos.

Pois é, mas, infelizmente, sobre isso, você nada poderá fazer. Afinal, você não valida o CUEE. Sendo assim, pela lógica, não deveria se importar com seus resultados.

E é uma pena o fato de você ter perdido tempo e energia para apenas e tão somente "tentar" desmerecer o seu intelocutor do que se aprofundar nos estudos e embasamentos sobre o que ele está a dizer.

Mas, isso também não importa. Meu discurso aqui, como eu já disse, não é para você, mas para quem está lendo anonimamente e retirando suas próprias conclusões sem o interesse lúdico - porcamente lúdico - de apenas e tão somente... "vencer" uma discussão.

O meu objetivo aqui é demonstrar um fato com argumentos. Pelo feedback recebido longe dos holofotes, estou alcançando meus objetivos neste tópico em particular.

O CUEE virá, companheiro... Se você tem medo dele, pode se desesperar...

Enquanto isso, reitero o convite que venho fazendo aqui - quem quiser trabalhar neste projeto, que seja bem vindo. Nossos contatos já estão publicados e em alguns dias traremos aqui o link de nossa home page 2.0 para receber melhor quem quer trabalhar e não se limita a... disputas de retórica.

PS: Sim, eu fiz um jogo de palavras. Você precisou pesquisar por dois dias inteiros para descobrir isso????
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 17:36
Olá

Penso que já coloquei por aqui matéria suficiente para desmontar esta ideia absurda que nossos companheiros fazem do que é o CUEE e a forma como Kardec procedeu em relação à codificação.
Todo o material que coloquei e que nega, peremptoriamenteos fundamentos que nossos companheiros utilizam para a defesa acirrada do seu ( deles claro ) CUEE foi retirado da codificação.
Claro que para rebater esta gente é necessário conhecimento doutrinário, alicerçado no estudo da codificação, é necessário conhecer Kardec e o método e, acima de tudo, muita paciência.
Tinha pensado partir para outra pois, penso, que esta já deu. Até o Moura deixou de aqui postar. :D

Mas de repente lembrei-me de uma outra questão que demonstra como estes nossos companheiros desconhecem ou tentam ignorar aquilo que é o CUEE, Kardec e o método.

Afirmam eles que, livro nosso lar, escritos surgidos 20 ou 30 anos depois, não serviriam para comprovar a informação trazida anteriormente.
Nisto eu estou de acordo com eles. Mas não pela mesma razão. Porque efectivamente o CUEE, neste caso, não é passível de aplicação. Neste caso teriamos que utilizar, simplesmente, a razão e a lógica na sua avaliação. Que é precisamente o que Kardec faria e fez.

A primeira vez que Kardec aborda a universalidade do ensino, na RE, aqui ainda ninguém fala do tal controle, é para comparar o Druidismo com o espiritismo. Está inserido na RE de Abril de 1858 e seguintes, com o título de Espiritismo entre os Druidas.
Não me parece que as mensagens ou os textos que lhe serviram de base ao artigo mencionado tenha sido recebido da forma como nossos companheiros tanto advogam.
Mais uma vez o método utilizado foi o da razão e da lógica.

Este Kardec é mesmo chato. Enfim
Afinal quem são os inimigos do espiritismo? Serei eu e aqueles que pensam e procedem como eu?

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: LuizFrancisco em 27 de Abril de 2012, 17:41
Olá a todos,

Olá Randolfo,

Pois é, no meio de tantas frases errôneas vamos também procurar orientar a aqueles que precisam de melhores explicações.

Infelizmente você não fez jogo de palavras, simplesmente que de uma forma resumida levar ao engodo.

Quem fez o jogo de palavras da qual citei foram os italianos e não você.

Tem pessoas que se utilizam das palavras do que os outros dizem serem mentiras e de tanto falarem rotulam as mentiras como se fossem verdades.

Não sou contrário ao CUEE, mas, isto não lhe importa.

O que importa para você é que tem pessoas que ousaram a ser contrários aos seus entendimentos. E isto é uma infâmia, não é.

Quanto ao proselitismo que está a fazeres o problema é somente seu. Como disse Saint Exupéry "Tu te responsabilizas por aqueles a quem cativas".

O que precisa ser debatido sobre o CUEE, fica a escondidos e não interessa, não é.

Abraços,
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 17:49

Mas, isso também não importa. Meu discurso aqui, como eu já disse, não é para você, mas para quem está lendo anonimamente e retirando suas próprias conclusões sem o interesse lúdico - porcamente lúdico - de apenas e tão somente... "vencer" uma discussão.


Mas isto é o que você está fazendo.
Ou ainda não percebeu quem está agindo porcamente?
Verifique quantos afirmações já produziu, sobre o CUEE, que foram desmentidas pelo que está na codificação. Já foram muitas, mesmo muitas.
E não sou eu quem o desmente é o próprio Kardec de quem se mostra tão defensor.
Paradoxos da ignrância.

Com base nisto que confiança quer que nós tenhamos nesse seu CUEE?
Se tudo está partindo duma base falsa e mentirosa?

Só pode vir falsidade e mistificação, não será?
Deve ser por isso que não pretende ter mediuns espiritas.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 17:52
Citar
O que importa para você é que tem pessoas que ousaram a ser contrários aos seus entendimentos. E isto é uma infâmia, não é.

Claro que não. Sáo muito úteis para a propagação dos nossos ideais. Como eu disse, há 12 anos ninguém discutia CUEE. Está aqui o Moura Rego como testemunha para dizer como é que essa "conversa de CUEE" começou a surgir no meio espírita. Ele estava lá e sabe.

Interesses contrários ao CUEE? Sempre existiram. A FEB inteira foi construida sobre o antagonismo ao CUEE - ou não incluiriam Roustaing em seus estatutos.

Lidar com essa pessoal?... Tranquilo, pois eu não os quero convencer. Esse povo não têm utilizadade para o projeto. A única utilidade é que, com o ódio que eles têm de quem busca desmontar seu sistema particular de crenças, eles acabam propagando o CUEE. Mais pessoas querem saber e quando querem saber, eis aí a oportunidade que buscamos. Não são milhares, mas são pessoas do Bem que querem trabalhar pelo que acreditam - o Espiritismo.

Eu não tenho o menor respeito por quem atua contra a aferição das coisas ou ataca quem quer trabalhar. Mas, longe de me sentir ofendido pelas piadas ou tentativas de ofensa, vejo em vocês instrumentos paradoxais de tornar viável uma boa idéia. Vocês entram com a propaganda, nós, com o trabalho.

Citar
O que precisa ser debatido sobre o CUEE, fica a escondidos e não interessa, não é.

O que precisa ser debatido sobre o CUEE será por quem quer trabalhar com ele. Não por você ou por outros. Não há necessidade de vocês em qualquer tipo de debate. As bases estão sólidas, as antíteses já foram TODAS consideradas (ou você acha que está trazendo aqui idéias inéditas contra o CUEE??) e as soluções estão surgindo.  Estamos - nós, que trabalhamos - cientes de todas as dificuldades e entretantos. Mas, somos dos que crêem na solução de problemas e não no lamento sobre eles.

Então, vai importar somente a opinião ou posição de quem se debruça sobre a questão para atuar nela. O resto, numa boa, por puro senso prático - não importa. Mesmo porque, desde o início, era contra esse tipo de postura niilista que estamos lutando.

Assim, Luiz, a pergunta que você deve se fazer é a seguinte:

- Seja lá o que eu (Luiz) acredito, eu estou NA PRÁTICA lutando por isso?

Eu estou, Luiz...
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Luzceano em 27 de Abril de 2012, 17:52
Pois

Este obscurantismo tacanho á volta do CUEE é que impede a evolução da doutrina espírita.
Este apego insane agarrado a um preconceito que nenhum valor acrescenta à doutrina é que impede a sua evolução.
Este empalamento que nos impede de vislumbrar o mundo à nossa volta é que não permite que a doutrina espírita saia do século 19.
Sempre temos afirmado que os espiritas têm evoluido com a doutrina espírita, mas também sempre temos questionado se a doutrina ten evoluido com os espiritas.
Depois este uso dos termos, como forma de denegrir os outros, quando na ignorância nem sequer se etende o significado desses termos, dá que pensar.
Como exemplo verifiquemos o termo mistico que, no seu sentido, significa espiritual, devoto.
Haverá algum espirita que não seja mistico? Se existe é porque não entendeu patavina da doutrina espírita.

Alguém por aqui está denegrindo o CUEE? Sim está, mas já lá vamos.

Vejam
Afirma este nosso amigo que se está denegrindo os espiritas que procuram a verdade. Mas qual verdade? A deles que tudo mantendo na ignorância lhes permitirá o dominio, técnica utilizada pela velha igreja católica ao longo dos séculos.
Porque, no fundo, é esta a sua intenção. Mantendo os outros na ignorância das coisas ou apegados à sua interpretação limitada e obscura da doutrina espirita, permitir-lhes-á manter sua influência sobre todos eles.
Não são maqueles que convidam os outros à procura, à pesquisa, à avaliação de todas as coisas, como recomendou Jesus, como recomendou Paulo, como recomendou Kardec, que têm medo, pois este sabem muito bem que a aquisição do conhecimento libertará os outros de todas as influências, incluindo as suas.
São estes que levam o tempo negando, deturpando, aviltando a doutrina espírita através de interpretações erroneas que denegridem a doutrina.

E o CUEE é denegrido e deturpado sim, mas por estes que se armaram em cruzados defensores da doutrina, coisa que ninguém lhe pediu e de que a doutrina não necessita, pois como diz Kardec, cito

“ Como o espiritismo só adota os princípios consagrados pela universalidade do ensinamento, sancionado pela razão e pela lógica, sempre marchou e marchará sempre com a maioria; é o que constitui a sua força. Não há, pois, nada a temer das ideias divergentes; se forem justas, prevalecerão e o espiritismo as adotará; se forem falsas, cairão.       

Depois sempre temos perguntado e, para isso, não conseguimos resposta:
O que é e como funciona o CUEE?

Outra questão que colocamos aestes ilustres combatentes é a seguinte:
Kardec só utilizou o método do controle universal do ensino dos espiritos para comprovar factos?
Ele nunca utilizou esse método para verificar se os mesmos eram falsos?

Quando estes amigos vêm negar tudo o que existe de texto mediunico, afirmando até à exaustão que não passou pelo CUEE, tomaram eles a iniciativa de colocar ao controle do ensino esses mesmos textos para poderem afirmar a sua falsidade?
Claro que não. São mos meros impecilhos do estudo doutrinário que levam o tempo empachando sem nada fazerem.
Só fazem lembrar aqueles que não comem nem saem de cima.

Depois manifestam uma ignorância tão grande da forma como Kardec procedeu que é de bradar aos céus.

Atlante
Concordo
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 18:20
Gente amiga, não vou pedir de novo.
Recomendo outrossim que nos abstenhamos de considerações apenas dirigidas à pessoa, ficando apenas no debate do tópico.
abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: MarcosBorges em 27 de Abril de 2012, 18:38
Não vejo o porque o CUEE não tenha uma aplicação no espiritismo contemporaneo.

O CUEE, na minha opinião, não deixa de ser uma forma de descrever qualitativamente o conhecimento da população dos espiritos, a parti de uma amostragem. Ou seja, uma aplicação informal da estatistica qualitativa ao ensino dos espiritos (objeto) sobre varios assuntos (variaveis). Disse informal porque na prática há uma avaliação dos dados na forma de gráficos de frequência com objetivo de observar os efeitos, como formulas matemáticas para tratar dados qualitativos.

CONTROLE UNIVERSAL = Metodo (no caso qualitativo) que descreve os objetos de estudo a partir de uma amostragem de comunicação que provém de um subconjunto de espíritos de uma população (universo amostral).
ENSINO DOS ESPIRITOS - Objeto de estudo.

Teoricamente este metodo pode ser empregado com encarnados que compôe por exemplo uma população de indivíduos com vínculos religiosos, cujo o objeto são os ensinos e as variáveis as diversas questões filosóficas e morais. Assim pode descrever onde há consenso, ou se assemelham, ou diferencião e fazer uma analise qualitativa de cada variável.

Fora isso, em qualquer pesquisa deve-se minimizar os viesses e ser o mais imparcial possivel, descrevendo no método os criterios de avaliação e correção da imprecisão.

Este é meu argumento favorável a aplicabilidade do CUEE.

Abraço fraterno
Marcos


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 27 de Abril de 2012, 18:54
Os ensinamentos dos Espíritos tem como objetivo auxiliar os encarnados na compreensão da destinação a que todos nós fomos criados, ou seja, a relativa perfeição.
O mais importante das comunicações dos Espíritos é que elas sirvam de norte para os que buscam o melhor de si mesmo. Nossa missão como encarnados é educar, primeiramente a nós mesmos e, concomitantemente, buscar auxiliar o próximo dentro dos recursos que dispomos.
Se achamos que estão vindo muitas estultices da esfera espiritual é porque ainda não estamos conseguindo povoar a esfera espiritual com Espíritos melhorados. Antes de qualquer coisa, temos o compromisso de buscar o melhor que podemos ser enquanto estamos na escola do mundo físico, não adianta querermos cercar  a água da represa arrombada, devemos disciplinar a fonte que a nutre.
Querer instalar um CUEE para desmascarar impostores espirituais é menos produtivo do que tentar educá-los com o que já temos em mãos enquanto estão respirando o nosso próprio ar.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Luzceano em 27 de Abril de 2012, 18:59
Olha que texto intereçante do livro Trabalhadores da última hora, de Carlos A. Baccelli / Inacio Ferreira(http://)
Continua
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Luzceano em 27 de Abril de 2012, 19:00
Continuação(http://)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 27 de Abril de 2012, 19:11
CUEE pode-se dizer que pode ser o método de atualização do ensino dos espíritos.

Porém não podemos esquecer que,mesmo com a melhor teoria possível...sem a pratica.Ela e nula.

Então trabalhemos para a nossa própria melhoria e de a destruição de nossas imperfeições.

O que não podemos e ficar um tentando desmoralizar o outro..e nestas discussões fenestras.

Aonde mal se encontra a civilidade.Quanto mais a caridade.Pouco vejo de benevolência em alguns comentários aqui ...nada de indulgência(muitos tentando pisar no pescoço do outro)
e fica-se um punhado de pessoas se sentidos ofendidas um com o outra,sem o mínimo de perdão.

Cade a humildade...muito orgulho(Altos conceitos de sí mesmos...)o que não falta são os donos da verdade.A prepotência sobre seus argumentos...na realidade em minha percepção estamos falando de coisas bastante semelhantes e a unica diferença e so o orgulho e a vaidade.

O maior valor,que dou e de postagem modestas...

Sinceramente..a humanidade,muito evoluiu em tecnologia e ate em conhecimentos..mas quando parte para o bem proceder coletivo(moral)..ainda parecemos um puxado de cachorros brigando por um pedaço de chupa molho...

O maior coisa que um espirita pode dar e o exemplo de suas atitudes.
So se reconhece a arvore pelo fruto...

Sinceramente...se fala em atualizações do espiritismo...e coisas e tal..
Mas ...mal concluímos realmente o que mais queremos saber..

De pessoas estudando-se moralmente e tentando aplicar o que estar no livro dos espíritos e no evangelho segundo o espiritismo...aplicar em suas vidas...do sentimento ao comportamento.

Temos que ter o mérito,para temos autoridade de ter algo.

Tanto faz...com CUEE ou sem CUEE..com espiritismo ou sem..

Se deus existir.
A lei e uma para todos.
E nós...a humanidade e tudo isto aqui ..pouco importa.

O chines(que poucos tem religião)..o arabe(que são em sua maioria islamicos)...o indiano(Hiduista em sua maioria)..Africano(Com suas crenças)e pessoas do sub continente asiático..

1,3 Bilhão...1,1 Bilhão..1 Bilhão..900 Milhões...750 milhões(tudo aproximadamente...)
No total 5 Bilhões...da humanidade
Muito provavelmente ...irão morrer...sem nunca ter ouvido falar em Allan Kardec ou espiritismo.

Porém ..vão morrer..e ai ta uma verdade.
Pois até hoje..nunca vi ou ouvir falar(Só em filme)em um imortal e que fica-se aqui para sempre.

E na morte que vemos da melhor o resultado de nossas vidas(segundo o que compreendi do espiritismo)..ou não..

Agora..vamos no tocar..e entender que o mundo e nem o universo estar girando a nossa volta...
Doeu ...quando eu vi isto...mas estou muito melhor depois de compreender isto.

Abração a todos.

Ótimo tópico.

E nos que eu puder ajudar...no limite de minhas forças...
Tamo ae..
=-)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 19:48
Citar
Querer instalar um CUEE para desmascarar impostores espirituais é menos produtivo do que tentar educá-los com o que já temos em mãos enquanto estão respirando o nosso próprio ar.

O CUEE nao se presta a educar impostores. Ele não se dirige a pessoas ou espiritos, mas ao campo das idéias. As idéias é quem devem ser confirmadas, derrogadas ou construidas.

Educação é algo que somente é possivel com informação. Nossa obrigação é buscar as informações.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 27 de Abril de 2012, 19:50
Estranho se citarem aqui autores que seriam as primeiras vítimas de uma aferição mais acurada.

Trazer para cá textos de autores que jamais se submeteram ao CUEE é a mesma coisa que perguntar a um duende se Papai Noel existe...

Que falta de senso lógico!!!
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 19:53
Apenas como informação:
consta na RE- MAIO - 1863 -
De 3.600 mensagens sobraram 100.
Daí a necessidade do CUEE.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 19:58
Mano Matheus.
permita-me abusar u m cadinho da sinceridade mas...
Você ao dizer:
"Temos que ter o mérito,para temos autoridade de ter algo.
Tanto faz...com CUEE ou sem CUEE..com espiritismo ou sem.."
Prova duas coisas:
1. Não só não conhece sobre o CUEE, nem mesmo sobre a doutrina;
2. Portanto não detém mérito para falar sobre, e nem mesmo a autoridade para tal, em decorrência do primeiro.
Abraços.
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/195/#ixzz1tGiFn8xo
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 20:25
Estranho se citarem aqui autores que seriam as primeiras vítimas de uma aferição mais acurada.

Trazer para cá textos de autores que jamais se submeteram ao CUEE é a mesma coisa que perguntar a um duende se Papai Noel existe...

Que falta de senso lógico!!!

Bom, finalmente

Aqui estamos de acordo.
Embora eu não utilizasse os mesmos termos.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 27 de Abril de 2012, 20:31
Mano Matheus.
permita-me abusar u m cadinho da sinceridade mas...
Você ao dizer:
"Temos que ter o mérito,para temos autoridade de ter algo.
Tanto faz...com CUEE ou sem CUEE..com espiritismo ou sem.."
Prova duas coisas:
1. Não só não conhece sobre o CUEE, nem mesmo sobre a doutrina;
2. Portanto não detém mérito para falar sobre, e nem mesmo a autoridade para tal, em decorrência do primeiro.
Abraços.
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/195/#ixzz1tGiFn8xo
Caro Moura..
Concordo e Discordo.

Concordo que eu não sou o detentor do conhecimento espirita.
Acredito que sinceridade respeitando o próximo e profundamente louvável.
E você só colocou sua Opinião pessoal..sua..

Agora vamos ter que fazer um diploma ou universidade ...para alguém receber um título e se dizer detentor disto...

Faço o melhor que posso...e estudo bastante O Livro dos Espíritos e o Evangelho Segundo o Espiritismo e tento aplicar isto em meu coração e em minha vida com as pessoas ao meu redor e através de meu comportamento.

Discordo.
Eu tendo liberdade,posso dizer o que eu quiser..
Mesmo que besteiras..
E falo mesmo..besteiras..dando minha opinião pessoal(vamos buscar saber quem não fala).
Porém ..sempre de boa fé..estou tentando ajudar e não atrapalhar e minha opinião(deixo isto muito claro...e não sou,não quero e nunca vou ser o dono da verdade) e tão importante ,quanto a sua ou de outro ser humano.

A pergunta e ..quem vai ter o mérito ou autoridade para ser o dono da verdade....eu,você , o cientista ou o papa...

Agora...um pouquinho de sinceridade..

Cuidado com o mal dos retalhos...você pega uma pequena parte de um texto..retira ela do contexto e faz uma conclusão encima dela.

Muita gente e induzida e enganada e faz monstruosidades por causa disto.

Uma pessoa de má fé pode simplesmente..pega retalhos da lei da destruição e induzir uma matança.

Abração e muito obrigado por ler o meu post ;-)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 27 de Abril de 2012, 20:33
Estranho se citarem aqui autores que seriam as primeiras vítimas de uma aferição mais acurada.

Trazer para cá textos de autores que jamais se submeteram ao CUEE é a mesma coisa que perguntar a um duende se Papai Noel existe...

Que falta de senso lógico!!!

Bom, finalmente

Aqui estamos de acordo.
Embora eu não utilizasse os mesmos termos.

Atlante

Eu não sei...
Simplesmente...quero que me provem que duendes e o papai noel não existe.

Para mim..eles podem existe...nem que pelo menos na nossa imaginação...mas existem ou não...

Abraço
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 20:54
Tens sim, mas aqui não é o local meu mano.
Aqui debatermos apenas doutrina.
Se quiser o amigo pode perguntar, aprovar não aprovar, discordar de um tema mas sempre tendo por base a doutrina.
Besteiras, por favor, aqui não.
Há tantos fóruns pela Internet, Matheus, onde essa dita liberdade seja maior, aqui pelo menos a liberdade está em acordo com as regras deste Fórum.
Aproveite e as releia.
Abraços,
M<oura


Mano Matheus.
permita-me abusar u m cadinho da sinceridade mas...
Você ao dizer:
"Temos que ter o mérito,para temos autoridade de ter algo.
Tanto faz...com CUEE ou sem CUEE..com espiritismo ou sem.."
Prova duas coisas:
1. Não só não conhece sobre o CUEE, nem mesmo sobre a doutrina;
2. Portanto não detém mérito para falar sobre, e nem mesmo a autoridade para tal, em decorrência do primeiro.
Abraços.
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/195/#ixzz1tGiFn8xo
Caro Moura..
Concordo e Discordo.

Concordo que eu não sou o detentor do conhecimento espirita.
Acredito que sinceridade respeitando o próximo e profundamente louvável.
E você só colocou sua Opinião pessoal..sua..

Agora vamos ter que fazer um diploma ou universidade ...para alguém receber um título e se dizer detentor disto...

Faço o melhor que posso...e estudo bastante O Livro dos Espíritos e o Evangelho Segundo o Espiritismo e tento aplicar isto em meu coração e em minha vida com as pessoas ao meu redor e através de meu comportamento.

Discordo.
Eu tendo liberdade,posso dizer o que eu quiser..
Mesmo que besteiras..
E falo mesmo..besteiras..dando minha opinião pessoal(vamos buscar saber quem não fala).
Porém ..sempre de boa fé..estou tentando ajudar e não atrapalhar e minha opinião(deixo isto muito claro...e não sou,não quero e nunca vou ser o dono da verdade) e tão importante ,quanto a sua ou de outro ser humano.

A pergunta e ..quem vai ter o mérito ou autoridade para ser o dono da verdade....eu,você , o cientista ou o papa...

Agora...um pouquinho de sinceridade..

Cuidado com o mal dos retalhos...você pega uma pequena parte de um texto..retira ela do contexto e faz uma conclusão encima dela.

Muita gente e induzida e enganada e faz monstruosidades por causa disto.

Uma pessoa de má fé pode simplesmente..pega retalhos da lei da destruição e induzir uma matança.

Abração e muito obrigado por ler o meu post ;-)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Luzceano em 27 de Abril de 2012, 21:10
Espero que a maioria não pensem como voces por que se não vamos voltar ao tempo da inquisição em que se queimavam livros e condenavam pessoas
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 21:19
Apenas como informação:
consta na RE- MAIO - 1863 -
De 3.600 mensagens sobraram 100.
Daí a necessidade do CUEE.
Abraços,
Moura

EhEhEhE

Porque mano Moura não publicou todo o texto se isto é assim tão favorável aos CUEEsistas?
Porque é extenso? Não, apenas porque não é favorável.

Uma primeira questão

Nossos manos continuam dando a ideia de que aqueles que não pensam como eles são contra a aplicação do CUEE. Esta intenção começa logo pelo título do tópico e continua por aí adiante.
Nada mais falso. Todos nós aplicamos o controle ao avaliarmos todo o que lemos. Existem coisas que pela sua racionalidade e lógica, para nós, são prováveis ou verdadeiras. Existem outras que nem pouco mais ou menos, por muita vontade que se tenha.
Aquilo com que não concordamos é com a ideia ou conceito que nossos amigos fazem do CUEE.
E temos fundamentado a nossa ideia com base nas RE.

Mais uma vez assim acontece com o artigo que nosso companheiro nos vem citar ( cada cavadela uma minhoca ).
Embora ainda não seja por estes tempos que Kardec fale no CUEE ( mais à frente sim ). Vejam

Neste artigo em determinado momento Kardec diz o seguinte:
Circunstância digna de nota é que a quase totalidade das comunicações dessa categoria ( mencionaremos depois a categoria ) emana de individuos isolados e não de grupos. Só a fascinação os poderia levar a tomá-las a sério  e impedir que vissem o lado ridiculo. Como se sabe , o isolamento favorece a fascinação, ao passo que as reuniões encontram controle na pluralidade das opiniões. ( Esta é a razão porque não abdico do meu controle, para mim claro ).
Ora de acordo com o a ideia ou conceito que nossos amigos fazem do CUEE, a razão para se rejeitarem as comunicações deveria ser o facto de elas emanarem de individuos isolados. Mas não é, a razão está na categoria dessas comunicações.
E qual é a categoria apontada por Kardec? A de serem más.
Como chegou a esta conclusão? Através da razão e da lógica.

Transcrevo o que Kardec afirma:
Em grande número encontramo-las notoriamente más, no fundo e na forma, evidente produto de Espíritos ignorantes, obsessores ou mistificadores e que juram pelos nomes mais ou menos ponposos com que se revestem. Publicá-las teria sido dar armas à critica.

Moura se ainda não te convenci, está lá próximo. :o :o :o

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Luzceano em 27 de Abril de 2012, 21:21
Espero que a maioria não pensem como voces por que se não vamos voltar ao tempo da inquisição em que se queimavam livros e condenavam pessoas
Porque que os espiritos de alta elevação abandonaram essa ideia do CUEE?
Ja penso se esse CUEE volta e um determinado de grupo de pessoas mau intencionadas se torna os administradores do CUEE sim porque alguem vai ter que chefiar o CUEE aqui na Terra como Kardec o fez e se essa pessoa tiver mas intençoes
So pode ser por isso que os espiritos elevados abandonaram esse CUEE
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Matheus RA em 27 de Abril de 2012, 21:24
Vamos lá ..

¨Tens sim, mas aqui não é o local meu mano.¨
Estou aqui...em um fórum...tentando me comunicar..


¨Aqui debatermos apenas doutrina.¨

-O que e como só se faz a doutrina...e como só se debate a doutrina.
Até aonde eu sei...estou aqui falando de espiritismo...com base no eu..e em minha visão.
Não estou falando sobre outros temas..e sim por base no que eu compreendo do espiritismo.

¨Se quiser o amigo pode perguntar, aprovar não aprovar, discordar de um tema mas sempre tendo por base a doutrina.¨

-Estou fazendo o que aqui...

¨Besteiras, por favor, aqui não.¨
-O que e besteira pra você...pode não ser para mim ou para outros.

¨Há tantos fóruns pela Internet, Matheus, onde essa dita liberdade seja maior, aqui pelo menos a liberdade está em acordo com as regras deste Fórum.¨
-Sempre a liberdade aqui...estar de acordo com as regras...
Devo ser o único aqui,que não segue as ¨regras¨.

Agora,já que você fez disto uma questão pública..de eu não ser o seguidor das regras.
Prove que eu não sigo.
Que eu me desculpo.

¨Aproveite e as releia¨

-Não estou afim.Para ler...leio o Livro dos Espíritos...que e a unica coisa que poder ...fazer...doutrina.

Abraço.

Tens sim, mas aqui não é o local meu mano.
Aqui debatermos apenas doutrina.
Se quiser o amigo pode perguntar, aprovar não aprovar, discordar de um tema mas sempre tendo por base a doutrina.
Besteiras, por favor, aqui não.
Há tantos fóruns pela Internet, Matheus, onde essa dita liberdade seja maior, aqui pelo menos a liberdade está em acordo com as regras deste Fórum.
Aproveite e as releia.
Abraços,
M<oura


Mano Matheus.
permita-me abusar u m cadinho da sinceridade mas...
Você ao dizer:
"Temos que ter o mérito,para temos autoridade de ter algo.
Tanto faz...com CUEE ou sem CUEE..com espiritismo ou sem.."
Prova duas coisas:
1. Não só não conhece sobre o CUEE, nem mesmo sobre a doutrina;
2. Portanto não detém mérito para falar sobre, e nem mesmo a autoridade para tal, em decorrência do primeiro.
Abraços.
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/195/#ixzz1tGiFn8xo
Caro Moura..
Concordo e Discordo.

Concordo que eu não sou o detentor do conhecimento espirita.
Acredito que sinceridade respeitando o próximo e profundamente louvável.
E você só colocou sua Opinião pessoal..sua..

Agora vamos ter que fazer um diploma ou universidade ...para alguém receber um título e se dizer detentor disto...

Faço o melhor que posso...e estudo bastante O Livro dos Espíritos e o Evangelho Segundo o Espiritismo e tento aplicar isto em meu coração e em minha vida com as pessoas ao meu redor e através de meu comportamento.

Discordo.
Eu tendo liberdade,posso dizer o que eu quiser..
Mesmo que besteiras..
E falo mesmo..besteiras..dando minha opinião pessoal(vamos buscar saber quem não fala).
Porém ..sempre de boa fé..estou tentando ajudar e não atrapalhar e minha opinião(deixo isto muito claro...e não sou,não quero e nunca vou ser o dono da verdade) e tão importante ,quanto a sua ou de outro ser humano.

A pergunta e ..quem vai ter o mérito ou autoridade para ser o dono da verdade....eu,você , o cientista ou o papa...

Agora...um pouquinho de sinceridade..

Cuidado com o mal dos retalhos...você pega uma pequena parte de um texto..retira ela do contexto e faz uma conclusão encima dela.

Muita gente e induzida e enganada e faz monstruosidades por causa disto.

Uma pessoa de má fé pode simplesmente..pega retalhos da lei da destruição e induzir uma matança.

Abração e muito obrigado por ler o meu post ;-)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 21:27
Atlante,
você diz que ao lermos fazemos o CUEE.
Quando, invocamos os Espíritos por médiuns desconhecidos entre sim, e moradores em localidades diversas, quando ao lermos, ao menos estamos apetrechados de uma concentração e tendo chamado ao trabalho conosco os Espíritos Superiores?
amigo, o que chamas de CUEE, por certo não é aquilo a que Kardec se debruçou antes de editar as obras conhecidas como básicas.
Exatamente por isso ele ao fim do artigo, diz das muitas comunicações jogadas fora:
"Em grande número encontramo-las notoriamente más, no fundo e na forma, evidente produto de Espíritos ignorantes, obsessores ou mistificadores e que juram pelos nomes mais ou menos ponposos com que se revestem. Publicá-las teria sido dar armas à critica"
A qual das duas colocações, a tua e a minha confere mais razão e ordenação de pensar?
Muita carma nessa hora mano Atlante...
Abraços,
Moura

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 21:36
Amigo Matheus,
por final lhe vou dizer:
Falar assim"Tanto faz...com CUEE ou sem CUEE..com espiritismo ou sem..." É falar com base na doutrina?

Regra 7:" - Todas as mensagens, textos, artigos, questões, comentários, entre outros, devem estar directamente relacionados com a Doutrina Espírita. Os comentários colocados em resposta a um tópico devem estar diretamente relacionados com o tema proposto, se pretende colocar outra questão ou debater outro assunto deve pesquisar ou criar tópico adequado."

Então meu amigo, após esta amostragem voltando a sugerir-lhe que releia as regras, informo que a partir desta darei azo ao que a regra 10 exige e avisa:
10 - A equipa do Fórum Espírita reserva-se o direito de excluir qualquer mensagem ou membro, sem aviso prévio, que desrespeitem estas regras.
Termino por aqui.
Abraços,
Moura




Vamos lá ..

¨Tens sim, mas aqui não é o local meu mano.¨
Estou aqui...em um fórum...tentando me comunicar..


¨Aqui debatermos apenas doutrina.¨

-O que e como só se faz a doutrina...e como só se debate a doutrina.
Até aonde eu sei...estou aqui falando de espiritismo...com base no eu..e em minha visão.
Não estou falando sobre outros temas..e sim por base no que eu compreendo do espiritismo.

¨Se quiser o amigo pode perguntar, aprovar não aprovar, discordar de um tema mas sempre tendo por base a doutrina.¨

-Estou fazendo o que aqui...

¨Besteiras, por favor, aqui não.¨
-O que e besteira pra você...pode não ser para mim ou para outros.

¨Há tantos fóruns pela Internet, Matheus, onde essa dita liberdade seja maior, aqui pelo menos a liberdade está em acordo com as regras deste Fórum.¨
-Sempre a liberdade aqui...estar de acordo com as regras...
Devo ser o único aqui,que não segue as ¨regras¨.

Agora,já que você fez disto uma questão pública..de eu não ser o seguidor das regras.
Prove que eu não sigo.
Que eu me desculpo.

¨Aproveite e as releia¨

-Não estou afim.Para ler...leio o Livro dos Espíritos...que e a unica coisa que poder ...fazer...doutrina.

Abraço.

Tens sim, mas aqui não é o local meu mano.
Aqui debatermos apenas doutrina.
Se quiser o amigo pode perguntar, aprovar não aprovar, discordar de um tema mas sempre tendo por base a doutrina.
Besteiras, por favor, aqui não.
Há tantos fóruns pela Internet, Matheus, onde essa dita liberdade seja maior, aqui pelo menos a liberdade está em acordo com as regras deste Fórum.
Aproveite e as releia.
Abraços,
M<oura


Mano Matheus.
permita-me abusar u m cadinho da sinceridade mas...
Você ao dizer:
"Temos que ter o mérito,para temos autoridade de ter algo.
Tanto faz...com CUEE ou sem CUEE..com espiritismo ou sem.."
Prova duas coisas:
1. Não só não conhece sobre o CUEE, nem mesmo sobre a doutrina;
2. Portanto não detém mérito para falar sobre, e nem mesmo a autoridade para tal, em decorrência do primeiro.
Abraços.
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-que-e-o-espiritismo/a-quem-interessa-denegrir-o-cuee/195/#ixzz1tGiFn8xo
Caro Moura..
Concordo e Discordo.

Concordo que eu não sou o detentor do conhecimento espirita.
Acredito que sinceridade respeitando o próximo e profundamente louvável.
E você só colocou sua Opinião pessoal..sua..

Agora vamos ter que fazer um diploma ou universidade ...para alguém receber um título e se dizer detentor disto...

Faço o melhor que posso...e estudo bastante O Livro dos Espíritos e o Evangelho Segundo o Espiritismo e tento aplicar isto em meu coração e em minha vida com as pessoas ao meu redor e através de meu comportamento.

Discordo.
Eu tendo liberdade,posso dizer o que eu quiser..
Mesmo que besteiras..
E falo mesmo..besteiras..dando minha opinião pessoal(vamos buscar saber quem não fala).
Porém ..sempre de boa fé..estou tentando ajudar e não atrapalhar e minha opinião(deixo isto muito claro...e não sou,não quero e nunca vou ser o dono da verdade) e tão importante ,quanto a sua ou de outro ser humano.

A pergunta e ..quem vai ter o mérito ou autoridade para ser o dono da verdade....eu,você , o cientista ou o papa...

Agora...um pouquinho de sinceridade..

Cuidado com o mal dos retalhos...você pega uma pequena parte de um texto..retira ela do contexto e faz uma conclusão encima dela.

Muita gente e induzida e enganada e faz monstruosidades por causa disto.

Uma pessoa de má fé pode simplesmente..pega retalhos da lei da destruição e induzir uma matança.

Abração e muito obrigado por ler o meu post ;-)
[/quote]
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 27 de Abril de 2012, 21:37
Apenas como informação:
consta na RE- MAIO - 1863 -
De 3.600 mensagens sobraram 100.
Daí a necessidade do CUEE.

O amigo apressou-se um pouco e perdeu a oportunidade de ler o texto todo do qual recortou alguns numeros. E o texto não se refere ao CUUE, mas as mensagens que Kardec recebia aos milhares, para serem postadas na Revue.

Citação de: Mourarego

você diz que ao lermos fazemos o CUEE.
Quando, invocamos os Espíritos por médiuns desconhecidos entre sim, e moradores em localidades diversas, quando ao lermos, ao menos estamos apetrechados de uma concentração e tendo chamado ao trabalho conosco os Espíritos Superiores?
amigo, o que chamas de CUEE, por certo não é aquilo a que Kardec se debruçou antes de editar as obras conhecidas como básicas.
Exatamente por isso ele ao fim do artigo, diz das muitas comunicações jogadas fora:
"Em grande número encontramo-las notoriamente más, no fundo e na forma, evidente produto de Espíritos ignorantes, obsessores ou mistificadores e que juram pelos nomes mais ou menos ponposos com que se revestem. Publicá-las teria sido dar armas à critica"
A qual das duas colocações, a tua e a minha confere mais razão e ordenação de pensar?

Não é ao fim do artigo, porem no principio e em seguida segue dizendo que "as comunicações dessa natureza formam, na massa, uma pequena minoria"... Ou seja exatamente o oposto do que o amigo compreendeu....

Segue o artigo completo, com trechos realçados em vermelho ou sublinhados.

Exame das Comunicações Mediúnicas que nos são Enviadas

Muitas comunicações nos foram enviadas por diferentes grupos, quer nos pedindo conselho e julgamento de suas tendências, quer, da parte de alguns, na esperança de as verem publicadas na Revista. Todas nos foram entregues com a faculdade de delas dispor como melhor entendêssemos para o bem da causa. Fizemos o seu exame e classificação e esperamos que ninguém haja de se surpreender ante a impossibilidade de inseri-las todas, considerando-se que, além das já publicadas, há mais de três mil e seiscentas que, sozinhas, teriam absorvido cinco anos completos da Revista, sem contar um certo número de manuscritos mais ou menos volumosos, dos quais falaremos adiante. A apreciação crítica deste exame nos fornecerá matéria para algumas reflexões, que cada um poderá tirar proveito.

Em grande número encontramo-las notoriamente más, no fundo e na forma, evidente produto de Espíritos ignorantes, obsessores ou mistificadores e que juram pelos nomes mais ou menos pomposos com que se revestem. Publicá-las teria sido dar armas à crítica. Circunstância digna de nota é que a quase totalidade das comunicações dessa categoria emana de indivíduos isolados, e não de grupos. Só a fascinação os poderia levar a tomá-las a sério e impedir que vissem o lado ridículo. Como se sabe, o isolamento favorece a fascinação, ao passo que as reuniões encontram controle na pluralidade das opiniões.

Todavia, reconhecemos com prazer que as comunicações dessa natureza formam, na massa, uma pequena minoria. A maioria das outras encerra bons pensamentos e excelentes conselhos, sem significar que todas devam ser publicadas, e isto pelos motivos que vamos expor.

Os Espíritos bons ensinam mais ou menos a mesma coisa em toda parte, porque em toda parte há os mesmos vícios a reformar e as mesmas virtudes a pregar. Eis um dos caracteres distintivos do Espiritismo; muitas vezes a diferença está apenas na correção e elegância do estilo. Para apreciar as comunicações, tendo em conta a publicidade, não se deve considerá-las de seu ponto de vista, mas do público. Compreendemos a satisfação que se experimenta ao obter algo de bom, sobretudo quando se começa, mas além do fato de que certas pessoas podem ter ilusão sobre o mérito intrínseco, não se pensa que em cem outros lugares se obtêm coisas semelhantes, e o que é de poderoso interesse individual pode ser banalidade para a massa.

Além disso, é preciso considerar que, de algum tempo para cá as comunicações adquiriram, em todos os aspectos, proporções e qualidades que deixam muito para trás as que eram obtidas há alguns anos. Aquilo que então era admirado parece pálido e mesquinho junto ao que se obtém hoje. Na maioria dos centros realmente sérios, o ensino dos Espíritos cresceu com a compreensão do Espiritismo. Desde que por toda parte são recebidas instruções mais ou menos idênticas, sua publicação poderá interessar apenas sob a condição de apresentar qualidades adicionais, como forma ou como alcance instrutivo. Seria, pois, ilusão crer que toda mensagem deve encontrar leitores numerosos e entusiastas. Outrora, a menor conversa espírita era uma novidade que atraía a atenção; hoje, que os espíritas e os médiuns não se contam mais, o que era uma raridade é um fato quase banal e habitual, e que foi distanciado pela vastidão e pelo alcance das comunicações atuais, assim como os deveres do escolar o são pelo trabalho do adulto.

Continua...


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 27 de Abril de 2012, 21:38
Continuação

Temos à vista a coleção de um jornal publicado no princípio das manifestações sob o título de A Mesa Falante, característico da época. Diz-se que o jornal tinha de 1.500 a 1.800 assinantes, cifra enorme para a época. Continha uma porção de pequenas conversas familiares e fatos mediúnicos que, então, atraíam profundamente a curiosidade. Aí procuramos em vão alguma coisa para reproduzir em nossa Revista; tudo quanto tivéssemos colhido seria hoje pueril e sem interesse. Se o jornal não tivesse desaparecido, por circunstâncias que não vêm ao caso, só poderia ter vivido com a condição de acompanhar o progresso da ciência e, se reaparecesse agora nas mesmas condições, não teria cinqüenta assinantes. Os espíritas são imensamente mais numerosos do que então, é verdade; mas são mais esclarecidos e querem um ensinamento mais substancial.

Se as comunicações não emanassem senão de um único centro, sem dúvida os leitores se multiplicariam em razão do número de adeptos. Mas não se deve perder de vista que os focos que as produzem se contam aos milhares e que por toda parte onde são obtidas coisas superiores não pode haver interesse pelo que é fraco ou medíocre.

Não falamos assim para desencorajar as publicações; longe disso. Mas para mostrar a necessidade de uma escolha rigorosa, condição sine qua non do sucesso. Aprofundando os seus ensinamentos, os Espíritos nos tornaram mais difíceis e mesmo exigentes. As publicações locais podem ter imensa utilidade, sob duplo aspecto: espalhar nas massas o ensino dado na intimidade e mostrar a concordância que existe nesse ensino sobre diversos pontos. Aplaudiremos isto sempre e os encorajaremos toda vez que forem feitas em boas condições.

Antes de mais, convém dela afastar tudo quanto, sendo de interesse privado, só interessa àquele que lhe concerne; depois, tudo quanto é vulgar no estilo e nas idéias, ou pueril pelo assunto.

Uma coisa pode ser excelente em si mesma, muito boa para servir de instrução pessoal, mas o que deve ser entregue ao público exige condições especiais. Infelizmente o homem é propenso a imaginar que tudo o que lhe agrada deve agradar aos outros. O mais hábil pode enganar-se; o importante é enganar-se o menos possível. Há Espíritos que se comprazem em fomentar essa ilusão em certos médiuns; por isso nunca seria demais recomendar a estes últimos que não confiassem em seu próprio julgamento. É nisto que os grupos são úteis: pela multiplicidade de opiniões que eles permitem colher. Aquele que, neste caso, recusasse a opinião da maioria, julgando-se mais iluminado que todos, provaria sobejamente a má influência sob a qual se acha.

Aplicando esses princípios de ecletismo às comunicações que nos são enviadas, diremos que em 3.600 há mais de 3.000 que são de moralidade irreprochável, e excelentes como fundo; mas que desse número nem 300 merecem publicidade e apenas 100 têm mérito fora do comum. Como essas comunicações vieram de muitos pontos diferentes, inferimos que a proporção deve ser mais ou menos geral. Por aí pode julgar-se da necessidade de não publicar inconsideradamente tudo quanto vem dos Espíritos, se quisermos atingir o objetivo a que nos propomos, tanto do ponto de vista material quanto do efeito moral e da opinião que os indiferentes possam fazer do Espiritismo.

Resta-nos dizer algumas palavras sobre manuscritos ou trabalhos de fôlego que nos remeteram, entre os quais não encontramos, em trinta, mais que cinco ou seis de real valor. No mundo invisível, como na Terra, não faltam escritores, mas os bons são raros. Tal Espírito é apto a ditar uma boa comunicação isolada, a dar excelente conselho particular, mas incapaz de produzir um trabalho de conjunto completo, passível de suportar um exame, sejam quais forem suas pretensões e o nome com que se disfarce como garantia. Quanto mais alto o nome, maior o cuidado. Ora, é mais fácil tomar um nome que justificá-lo; eis por que, ao lado de alguns bons pensamentos, encontram-se, muitas vezes, idéias excêntricas e traços inequívocos da mais profunda ignorância. É nessas modalidades de trabalhos mediúnicos que temos notado mais sinais de obsessão, dos quais um dos mais freqüentes é a injunção por parte do Espírito de os mandar imprimir; e alguns pensam erradamente que tal recomendação é suficiente para encontrar um editor atencioso que se encarregue da tarefa.

É principalmente em semelhante caso que um exame escrupuloso é necessário, se não nos quisermos expor a fazer discípulos à nossa custa. É, ainda, o melhor meio de afastar os Espíritos presunçosos e pseudo-sábios, que se retiram inevitavelmente quando não encontram instrumentos dóceis a quem façam aceitar suas palavras como artigos de fé. A intromissão desses Espíritos nas comunicações é, fato conhecido, o maior escolho do Espiritismo. Toda precaução é pouca para evitar as publicações lamentáveis. Em tais casos, mais vale pecar por excesso de prudência, no interesse da causa.

Em suma, publicando comunicações dignas de interesse, faz-se uma coisa útil. Publicando as que são fracas, insignificantes ou más, faz-se mais mal do que bem. Uma consideração não menos importante é a da oportunidade. Algumas há cuja publicação seria intempestiva e, por isso mesmo, prejudicial. Cada coisa deve vir a seu tempo. Várias das que nos são dirigidas estão neste caso e, conquanto muito boas, devem ser adiadas. Quanto às outras, acharão seu lugar conforme as circunstâncias e o seu objetivo.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 27 de Abril de 2012, 21:47
Resumindo Moura,

Portanto não se pode dizer que de 3600, sobraram 100 e sim que dentre 3600 mensagens irreprochaveis havia 100 que sobressaiam por seu merito fora do comum, para publicação na Revue, o que é bem diferente... E vamos deixar o CUEE de fora por enquanto.

Anton

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 21:57
Não mano  Anton,
como no escrito de Kardec que diz assim:
"Aplicando esses princípios de ecletismo às comunicações que nos são enviadas, diremos que em 3.600 há mais de 3.000 que são de moralidade irreprochável, e excelentes como fundo; mas que desse número nem 300 merecem publicidade e apenas 100 têm mérito fora do comum."
Não vemos irreprochabilidade algumas nas 100 que ficam de fora.
aliás nem todas eram irreprocháveis.
Na verdade nem mesmo este termo foi utilizado por Kardec, sempre atento às questões de anfibologia.
Abraços,
Moura

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 27 de Abril de 2012, 22:36
Atlante,
você diz que ao lermos fazemos o CUEE.
Quando, invocamos os Espíritos por médiuns desconhecidos entre sim, e moradores em localidades diversas, quando ao lermos, ao menos estamos apetrechados de uma concentração e tendo chamado ao trabalho conosco os Espíritos Superiores?
amigo, o que chamas de CUEE, por certo não é aquilo a que Kardec se debruçou antes de editar as obras conhecidas como básicas.
Exatamente por isso ele ao fim do artigo, diz das muitas comunicações jogadas fora:
"Em grande número encontramo-las notoriamente más, no fundo e na forma, evidente produto de Espíritos ignorantes, obsessores ou mistificadores e que juram pelos nomes mais ou menos ponposos com que se revestem. Publicá-las teria sido dar armas à critica"
A qual das duas colocações, a tua e a minha confere mais razão e ordenação de pensar?
Muita carma nessa hora mano Atlante...
Abraços,
Moura


Pois Moura

Não sou eu que tenho que ter calma.
Nem sou eu que tenho que ler com mais atenção.

Claro que quando estamos lendo, estamos fazendo o controle, o nosso controle, que foi o mesmo que Kardec fez.
A diferença é que eu apenas tenho que construir doutrina para mim. Por isso não necessito de outras medidas.
Já com kardec assim não era, por isso ter a necessidade de, algumas vezes, tomar outras medidas.
Isto é o que tenho vindo a tentar dizer-vos, mas que os meus amigos não querem entender.

Depois o meu amigo pergunta:
Quando, invocamos os Espíritos por médiuns desconhecidos entre sim, e moradores em localidades diversas, quando ao lermos, ao menos estamos apetrechados de uma concentração e tendo chamado ao trabalho conosco os Espíritos Superiores?
Pois esta é a sua visão de CUEE e, efectivamente, é aquela que Kardec utilizou algumas vezes. Quando sentiu ser necessário.
Mas este não é o método que Kardec informa ser aquele que concede uma garantia séria.
Lá atrás já tinha afirmado isto, mas meu amigo não leu ou não percebeu

E aquilo que ele adirma e que eu postei, não está no fim do artigo meu mano, está logo no principio.
Poderá sempre conferir.

Meu mano

Aquilo que os meus amigos preconizam como o método de CUEE, mais fidedigno e infalível, tem tantos perigos como os restantes. E isto já aqui foi afirmado por outros companheiros.
Fazer perguntas aos espiritos.
A partir do momento em que formalizo uma pergunta ela pasa a ser do dominio geral no plano espiritual. Qualquer espirito poderá ler meu pensamento e tomar conhecimento dessa pergunta.
Enviar a pergunta a locais diferentes para ser formuladas a mediuns diferentes, desconhecidos entre si.
A mensagem não é do medium, é dos espiritos. Que peso poderá ter o facto de serem desconhecidos entre si?
Muito pouco, apenas nos garante que os mediuns não funciona animicamente na formulação das respostas.
Mas nós sabemos que os espiritos já tomaram conhecimento da pergunta. O que os impede de concertar uma resposta. Nada, mesmo nada. Até poderá ser sempre o mesmo espirito a formular a resposta. Ou não pode?
Espiritos superiores? Que ggarantia teremos de que esses espiritos são superiores? Pelo nome? Não qualquer um poderá utilizar um nome.
Então como poderemos avaliar esses espiritos e as mensagens que nos transmitem?
Muito simples. Pela razão e pela lógica. Que foi o que Kardec fez meu mano.
Se uma mensagem tem fundo e tem forma, isto é se o seu conteudo é instrutivo e elevado, ela provem dos bons espiritos, caso contrário provem dos maus espiritos.

Será que entendemos?

Atlante   
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: psi em 27 de Abril de 2012, 23:01
Dei uma passada pra ver como anda o CUEE 2, A Missão. 
Amigos cueístas já estão até a formular as perguntas que farão aos espíritos superiores, como se eles estivessem à sua disposição. Antes de se pensar em um CUEE 2, é preciso ter em mente que a iniciativa para a convocação dos espíritos superiores, a escolha dos médiuns pelos quais eles vão se manifestar, vai se dar pela espiritualidade superior e não pelo desejo de meia dúzia de espíritas.
Amigos, a banda toca de lá pra cá, não daqui pra lá.


Um abraço


PSI 



Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 27 de Abril de 2012, 23:09
faz isso não PSI,
o amigo prova que não conhece com se faz o CUEE.
Abraços,
Moura

Dei uma passada pra ver como anda o CUEE 2, A Missão. 
Amigos cueístas já estão até a formular as perguntas que farão aos espíritos superiores, como se eles estivessem à sua disposição. Se um dia houver um CUEE 2, a iniciativa, a organização, a convocação dos espíritos, a preparação dos médiuns, vai se dar pela espiritualidade superior e não pelo desejo de meia dúzia de espíritas.
Amigos, a banda toca de lá pra cá, não daqui pra lá.


Um abraço


PSI 




Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: J.Anne em 28 de Abril de 2012, 14:57
Todos os Espíritos, qualquer que seja o grau em que se encontrem na escala espiritual, podem ser evocados. - LM.

Se as perguntas têm um caracter sério e instrutivo para todos nós, os Espíritos Superiores vêm responder e o grupo iniciador não precisa de organizar uma CUEE para isso.

Se o conteúdo for para todos, os próprios Espiritos farão a propagança, isto é: suscitarão o pensamento a diversos médiuns a confirmar o que o grupo iniciador recebeu da espiritualidade superior e a partir daí é que se pode formular mais perguntas e enviar para os diversos CE, pois todos irão contribuir, porque é os Espíritos a se manifestar em todos os médiuns e a dizer a mesma coisa a todos.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Lucazan em 28 de Abril de 2012, 15:15
Tudo tem o seu tempo certo. A doutrina espírita está pronta!

O que não é feito e rebater as informações com a doutrina.

O que acontece hj em dia é que as pessoas se maravilham com as comunicações espíritas e não as questionam, ao contrário, as aceitam como verdades absolutas.

Todos os Espíritos, qualquer que seja o grau em que se encontrem na escala espiritual, podem ser evocados. - LM.

Se as perguntas têm um caracter sério e instrutivo para todos nós, os Espíritos Superiores vêm responder e o grupo iniciador não precisa de organizar uma CUEE para isso.

Se o conteúdo for para todos, os próprios Espiritos farão a propagança, isto é: suscitarão o pensamento a diversos médiuns a confirmar o que o grupo iniciador recebeu da espiritualidade superior e a partir daí é que se pode formular mais perguntas e enviar para os diversos CE, pois todos irão contribuir, porque é os Espíritos a se manifestar em todos os médiuns e a dizer a mesma coisa a todos.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: J.Anne em 28 de Abril de 2012, 15:30
O que acontece hj em dia é que as pessoas se maravilham com as comunicações espíritas e não as questionam, ao contrário, as aceitam como verdades absolutas.

Olá Lucazan.

Aqui está um conselho que São Luís nos deu acerca das comunicações:

São Luís: Qualquer que seja a confiança legítima que vos inspirem os Espíritos que presidem aos vossos trabalhos, uma recomendação há que nunca será demais repetir e que deveríeis ter presente sempre na vossa lembrança, quando vos entregais aos vossos estudos:
é a de pesar e meditar;
é a de submeter ao cadinho da razão mais severa todas as comunicações que receberdes;
é a de não deixardes de pedir as explicações necessárias a formardes opinião segura, desde que um ponto vos pareça suspeito, duvidoso ou obscuro.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Lucazan em 28 de Abril de 2012, 15:44
O que acontece hj em dia é que as pessoas se maravilham com as comunicações espíritas e não as questionam, ao contrário, as aceitam como verdades absolutas.

Olá Lucazan.

Aqui está um conselho que São Luís nos deu acerca das comunicações:

São Luís: Qualquer que seja a confiança legítima que vos inspirem os Espíritos que presidem aos vossos trabalhos, uma recomendação há que nunca será demais repetir e que deveríeis ter presente sempre na vossa lembrança, quando vos entregais aos vossos estudos:
é a de pesar e meditar;
é a de submeter ao cadinho da razão mais severa todas as comunicações que receberdes;
é a de não deixardes de pedir as explicações necessárias a formardes opinião segura, desde que um ponto vos pareça suspeito, duvidoso ou obscuro.

Pena que as pessoas se fascinam facilmente com qualquer comunicação e deixa de seguir este conselho.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 28 de Abril de 2012, 15:59
Tudo tem o seu tempo certo. A doutrina espírita está pronta!

O que não é feito e rebater as informações com a doutrina.

O que acontece hj em dia é que as pessoas se maravilham com as comunicações espíritas e não as questionam, ao contrário, as aceitam como verdades absolutas.


Lucazan, no meu modo de entender você está certo. E, nesse caso, a responsabilidade da dissiminação do erro não está na imperfeição dos Espíritos que comunicão, mas sim na desinformação dos que as acolhem como verdades. A melhor maneira de nós espíritas evitarmos cair nessas situações é conhecer verdadeiramente a codificação, e a maioria dos que se dizem Espíritas são entorpecidos pela fenomenologia ou pelas ações caritativas materiais e esquecem dos estudos que deve ser permanente.       
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 28 de Abril de 2012, 16:02
Isso mesmo mano Lucazan!
este o maior defeito dos maravilhados!
basta que se abra o LE que logo se encontra o aviso para que não se creia em tudo que os Espíritos dizem.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 28 de Abril de 2012, 16:04
Mano Kao,
há mesmo no LM uma resposta que avisa sobre o como perguntar aos Espíritos
Ex: Se perguntamos: Sou médium por certo a resposta será: Sim.
Mas se perguntarmos sou médium de psicografia a resposta poder ser Não.
Abraços,
Moura

Tudo tem o seu tempo certo. A doutrina espírita está pronta!

O que não é feito e rebater as informações com a doutrina.

O que acontece hj em dia é que as pessoas se maravilham com as comunicações espíritas e não as questionam, ao contrário, as aceitam como verdades absolutas.


Lucazan, no meu modo de entender você está certo. E, nesse caso, a responsabilidade da dissiminação do erro não está na imperfeição dos Espíritos que comunicão, mas sim na desinformação dos que as acolhem como verdades. A melhor maneira de nós espíritas evitarmos cair nessas situações é conhecer verdadeiramente a codificação, e a maioria dos que se dizem Espíritas são entorpecidos pela fenomenologia ou pelas ações caritativas materiais e esquecem dos estudos que deve ser permanente.       
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 28 de Abril de 2012, 16:55
Um dos grandes obstáculos ao entendimento, num debate, é o argumento que a tudo generaliza, até o que é pouco encontrado, ou mesmo excepcional.
Dizer que o movimento espírita se afastou de Kardec porque fomos a uma Casa Espírita e lá se estudava de tudo, menos as obras básicas; é ou não uma baita generalização?
Numa outra, havia uma pintura de Jesus na parede, então, nós diríamos que o MEsp. está inçado com o ranço catolicista... e daí por diante.

Mas, a advertência de Kardec se presta a muitas situações: "Evoca uma pedra e ela te responderá".
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 28 de Abril de 2012, 17:04
Mano Arthur, essa eu respondo na lata:
Cara, uma Casa Espírita deve Estudar kardec antes e mais que tudo, afinal o espiritismo foi codificado por ele não?
Nada  há que obste se manter estudos sobre outros autores ou obras mas o fundamental e inadiável é o estudo das obras básicas, afinal se somos espíritas este o nosso código.

A citação à frase de Kardec, aliás dos Espíritos Superiores e não dele mesmo, quer explicar que a cada um o seu cada qual mano, nada mais, assim se somos frívolos, haverá de perto de nós , respondendo aos questionamentos estarem os Espíritos dessa categoria.
O lance é este!
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Lucazan em 28 de Abril de 2012, 17:17
A instrução dos espíritos é esta:

OLE - 628 "...Deveis compreender, com o que conheceis agora das leis que regem os fenômenos das comunicações dos Espíritos, que esses indivíduos recebiam apenas algumas verdades esparsas no meio de um conjunto equívoco e, a maior parte do tempo, simbólico. Entretanto, não há para o homem estudioso nenhum antigo sistema filosófico, nenhuma tradição, nenhuma religião a negligenciar, pois em tudo há os germes das grandes verdades que, ainda que pareçam contraditórias, esparsas que estão em meio a acessórios sem fundamento, são muito fáceis de entender, graças à chave que o Espiritismo dá para uma multidão de coisas que puderam, até aqui, parecer sem razão e que, hoje, a realidade vos demonstra de uma maneira irrecusável. Não deixeis, portanto, de tirar dessas matérias assuntos de estudo; elas são muito ricas e podem contribuir muito para a vossa instrução."

Podemos estudar de tudo, obras espíritas, espiritualistas, protestantes, católicas, budistas, etc...

Só que como espíritas devemos conhecer a Doutrina Espírita e ao estudarmos outras obras, analisar quais as causas e os eleitos que estão tratando ou falando nestas obras.

Um dos grandes obstáculos ao entendimento, num debate, é o argumento que a tudo generaliza, até o que é pouco encontrado, ou mesmo excepcional.
Dizer que o movimento espírita se afastou de Kardec porque fomos a uma Casa Espírita e lá se estudava de tudo, menos as obras básicas; é ou não uma baita generalização?
Numa outra, havia uma pintura de Jesus na parede, então, nós diríamos que o MEsp. está inçado com o ranço catolicista... e daí por diante.

Mas, a advertência de Kardec se presta a muitas situações: "Evoca uma pedra e ela te responderá".

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 28 de Abril de 2012, 17:25
Mano Kao,
há mesmo no LM uma resposta que avisa sobre o como perguntar aos Espíritos
Ex: Se perguntamos: Sou médium por certo a resposta será: Sim.
Mas se perguntarmos sou médium de psicografia a resposta poder ser Não.
Abraços,
Moura



Então, é nisso que precisamos nos apegar. A DE está pronta e o que precisamos fazer é divulgá-la na sua essência. Ela é auto defensável pela pureza e consistência em seus ensinamentos.
Quando nos apegamos a obras que, supostamente, não são comunicações espirituais a culpa não é da DE e nem do autor dessas obras, a responsabilidade do alastramento do falso é dos que as tomam como verdadeiras.

Nesse caso, mesmo que se denominem, não são verdadeiros espíritas nem o autor das obras e nem quem a elas dão créditos.   
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 28 de Abril de 2012, 18:37
Então, é nisso que precisamos nos apegar. A DE está pronta e o que precisamos fazer é divulgá-la na sua essência. Ela é auto defensável pela pureza e consistência em seus ensinamentos.
Quando nos apegamos a obras que, supostamente, não são comunicações espirituais a culpa não é da DE e nem do autor dessas obras, a responsabilidade do alastramento do falso é dos que as tomam como verdadeiras.
Nesse caso, mesmo que se denominem, não são verdadeiros espíritas nem o autor das obras e nem quem a elas dão créditos.   

Vou realçar esta sua frase: "A DE está pronta e o que precisamos fazer é divulgá-la na sua essência. Ela é auto defensável pela pureza e consistência em seus ensinamentos.". É isto que ouço de diversos espíritos.

Mas o problema é que em muitos CEs (a maioria, talvez?) ao inves de estudar, por exemplo, "Nosso Lar" ou qualquer outro livro à luz da DE, estuda-se a DE à luz de "Nosso Lar" ou de qualquer outro livro. E dizem estudar de tudo, sem preconceitos....

E aí nasce o furdunço que vemos refletido neste forum, onde coletaneas inteiras de mensagens são postadas sem a menor preocupação de verificar ao menos se as linhas mestras tem algo em comum com a DE.

Portanto a DE é sem duvida alguma, auto-defensavel, mas os seus divulgadores de todos os matizes devem primeiro compreende-la em sua essencia antes de perpetuar interpretações pessoais que são o inverso das informações que traz.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Hebe M C em 28 de Abril de 2012, 18:58
Adorei os dois últimos posts é isso mesmo o que eu sinto.

Primeiro se acredita no livro ou romance, depois tentam adaptar a DE a eles.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 28 de Abril de 2012, 19:33
Mas o problema é que em muitos CEs (a maioria, talvez?) ao inves de estudar, por exemplo, "Nosso Lar" ou qualquer outro livro à luz da DE, estuda-se a DE à luz de "Nosso Lar" ou de qualquer outro livro. E dizem estudar de tudo, sem preconceitos....
Mano Anton.
Essa frase e muito interessante.
Nao devemos ter preconceitos sim, mas sempre que quisermos analisar outras obras, sejam quais forem, observa-las a luz da DE, e nunca ao contrario.
Sem esquecer tambem que podemos conhecer um pouco mais ao abrir a mente a novos conceitos, ainda que acabemos por discordar deles.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 28 de Abril de 2012, 19:45
Olá meus amigos

Já muito foi dito redito, neste tópico. Como podemos verificar já entramos na generalização das coisas. Não significa que o que se diz não tem valor. Só que já está fora daquilo que é a essência do tópico " A quem interessa denegrir o CUEE ", não esqueçamos.
Também penso que já se argumentou e contra argumentou de forma suficiente para se formalizar opinião, em vários parametros.
- Estará alguém, por aqui, a denegrir o CUEE?
- Foi o CUEE aplicado na elaboração de OLE?
- O que é o CUEE?
- Como funcionou e foi aplicado o método?
- Está a essência do CUEE relacionada com a formalização de perguntas aos Espíritos superiores?
- Deve desaparecer o CUEE do movimento espírita?

Vejamos
Sobre a 1ª questão fomos firmes em afirmar que, de modo algum, pretendemos denegrir o método que Kardec utilizou e sugeriu ser o mais seguro para a formalização da doutrina espírita.
Aquilo de que discordamos é do conceito ou ideia que estes companheiros apresentam como sendo o método a utilizar. Esse método, de que eles falam, é tão pouco rigoroso e, por vezes, mais arriscado do que outros que criticam. Entendam Kardec quando fala sobre a forma como lidar com os Espíritos, os enganos a que estaremos sujeitos e perceberão. Como disse um companheiro aí atrás, citando Kardec, evoquem uma pedra e ela vos falará.
Então, dito isto, quem poderá estar dando uma imagem menos correcta daquilo que é o CUEE, são estes nossos amigos, ao afirmarem sistemáticamente que tal e tal coisa não devem ser consideradas doutrina por não terem passado pelo CUEE, como se este fosse uma simples comissão de censura que valida ou rejeita o que é doutrina.

Quanto às 2ª e 3ª questões, por diversas vezes formalizei este questionamento.
Com excepção do mano Moura, nenhum dos outros companheiros foi capaz de dar uma definição sobre isto. Limitam-se a afirmar, de forma repetida, que isto, mais aquilo e o outro não são CUEE. Então o que é?
O nosso companheiro Moura afirma que CUEE, o método, resulta da formalização de perguntas, aos Espíritos superiores, através de mediuns diferentes e desconhecidos entre si e em locais diferentes.
Por dedução, pensamos que os outros nossos companheiros têm a mesma ideia sobre o CUEE, mpois só assim entendemos a intenção de se estar formando grupos de mediuns para formalizaram as tais perguntas aos tais Espiritos superiores, que não sei se terão pachorra para os aturar, ainda mais quando seguem o caminho da divisão do movimento espirita.
Já afirmei por diversas vezes que estão enganados. E repito tal afirmação.
Este processo não é a essência do CUEE. Kardec utilizou-o, como método complementar, apenas nas situações em que necessitou de obter respostas para questões que lhe levantavam dúvidas e ele necessitava comprovar.
Mas se eu digo que não é devo ter uma ideia do que é.
Pois claro que sim e a resposta está no ESE e na RE, como veremos posteriormente.

Atlante
 
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 28 de Abril de 2012, 20:47
Citar
Todos os Espíritos, qualquer que seja o grau em que se encontrem na escala espiritual, podem ser evocados. - LM.

Excelente lembrança.

Tem gente que é contra e nem mesmo sabe por quê.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 28 de Abril de 2012, 21:42
Quando evocamos pode ser qualquer um. Mas, quando invocamos, aí não, a resposta deve ser daquele Espírito específico. Por isso devemos ter o cuidado com as evocações, pode ser que recebamos respostas de representantes espirituais pertencentes a classes que não gostaríamos e nem nos darmos conta disso.

O engano pode ter origem na ilusão de que somos detentores de missões iluminadas, que salvarão ou resgatarão o que julgamos estar perdido ou esquecido no espiritismo. Por isso acho muito perigoso querer buscar na esfera espiritual respostas para as dúvidas e questionamentos que nos surgem, sendo que já temos em mãos, e vindos de fontes confiáveis de lá, subsídios para submetê-las à necessária apreciação. O que realmente precisamos é compreender melhor o que já conhecemos.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 28 de Abril de 2012, 22:07
Citar
Quando evocamos pode ser qualquer um. Mas, quando invocamos, aí não, a resposta deve ser daquele Espírito específico.

Bem, eu jamais vi uma evocação em que ALGUÉM em específico não fôsse evocado. Pelo contrário, quando aparece "qualquer um" é porque ninguém foi evocado e apenas se colocou um medium à disposição espontânea de qualquer espírito.

Citar
Por isso acho muito perigoso querer buscar na esfera espiritual respostas para as dúvidas e questionamentos que nos surgem, sendo que já temos em mãos, e vindos de fontes confiáveis de lá, subsídios para submetê-las à necessária apreciação.

Há uma séria incongruência aqui. Você acha perigoso buscar na esfera espiritual respostas (contradizendo a própria codificação espirita) e para nosso espanto se esquece que as tais "fontes confiáveis" a que você se refere também são espírituais?

Vai sempre ser muito complicado debater CUEE quando percebe-se que algumas pessoas não conhecem o CUEE e tampouco o fenomeno mediunico.

Diga-me, companheiro: quanto tempo de experiência mediunica você possui?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 28 de Abril de 2012, 22:29
Mesmo consciente da ordem que pertenço como Espírito, que poderia fazer com que respondesse o que me pergunta mas, reservo-me o direito de não responder a estultices.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 28 de Abril de 2012, 22:42
tentando aparar arestas:
Do dicionário Espírita:

evocação
[do latim evocatione] - 1. Ação ou efeito de chamar e fazer surgir os espíritos. 2. Não é sinônimo perfeito de invocação, por mais que tenham a mesma raiz.. Enquanto evocar é chamar, fazer vir a si, fazer aparecer por cerimônias mágicas, por encantamentos - evocar almas, espíritos, sombras; invocar é chamar a si ou em seu socorro um poder superior ou sobrenatural - invoca-se Deus pela prece. A invocação está no pensamento, a evocação é um ato. Na invocação, o ser ao qual nos dirigimos nos ouve; na evocação, ele sai do lugar em que está para vir a nós e manifestar sua presença. A invocação não é dirigida senão aos seres que supomos bastante elevados para nos assistir. Evocam-se tantos os Espíritos inferiores como os superiores.
Devo ainda procurar n o dicionário de termos Espíritas produzido pelo Imbassahy , mas ainda não o encontrei na minha baguncinha internética.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 28 de Abril de 2012, 22:49
Citar
Mesmo consciente da ordem que pertenço como Espírito, que poderia fazer com respondesse o que me pergunta mas, reservo-me o direito de não responder a estultices.

Eu respondo a todas.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: LuizFrancisco em 29 de Abril de 2012, 01:27
Citar
Mesmo consciente da ordem que pertenço como Espírito, que poderia fazer com respondesse o que me pergunta mas, reservo-me o direito de não responder a estultices.

Eu respondo a todas.

Olá a todos,

Olá Randolfo, novamente a soberba. Mas, tudo bem, já que responde todas, me responda.

Porque estais fugindo dos questionamentos do Atlante. Está fugindo de suas questões por longas postagens.

Responde mesmo todas!!!
Nunca aqui neste forum caracterizei nimguém, mas, você está me parecendo um pseudo-intelectual, uma pena.

Abraços,
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 29 de Abril de 2012, 01:30
Citar
Olá Randolfo, novamente a soberba. Mas, tudo bem, já que responde todas, me responda.

Porque estais fugindo dos questionamentos do Atlante. Está fugindo de suas questões por longas postagens.

Responde mesmo todas!!!
Nunca aqui neste forum caracterizei nimguém, mas, você está me parecendo um pseudo-intelectual, uma pena.

Nesse caso, uma vez que não há na sua postagem nenhum item de debate ou argumento e apenas e exclusivamente ataques pessoais, não podemos mais dizer ou desculpá-lo sob a compreensível alegação de "agir pelo calor da discussão". Isso eu relevo. Não relevo é o ato intencional de vir agredir.

Sendo assim, solicito intervenção da moderação, consoante as regras do forum.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 29 de Abril de 2012, 01:41
Mano Atlante.
Muito interessante seu poder de sintese na resposta #237.
Se me permite a ousadia, faco minhas as suas palavras.
Acrescentaria uma passagem do item 2 da introducao do ESE que marquei para trabalhar no grupo de estudo d qual participava, esta la:
"Os espiritos verdadeiramente ponderados, se nao se sentem suficientemente esclarecidos sobre uma questao, NUNCA a resolvem de modo absoluto; declaram que apenas a tratam de seu ponto de vista e aconselham que se aguarde confirmacao".
Da minha parte, faco isso, dou minha opiniao, respeitando que discorda pois acho que em nosso nivel  de evolucao, ninguem conhece a verdade a ponto de afirma-la de forma categorica.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 29 de Abril de 2012, 01:44
Olá meus amigos.

Retomando devo informar que ignorei todas as mensagens que entretanto foram colocadas , após a minha ultima e cujo raciocinio pretendo concluir.

A primeira referência que Kardec coloca, de forma concreta, falando de CUEE, Controle Universal do Ensino dos Espiritos, é o texto inserido em o ESE, que foi publicado em Abril de 1864, como nota introdutória à obra. Encontramos o mesmo texto publicado na RE de Abril de 1864. Ambos os casos com o titulo de Autoridade da Doutrina Espirita - Controle Universal do Ensino dos Espiritos.
Antes, deste texto, Kardec sempre se referiu, a este assunto definindo-o como Universalidade do Ensino dos Espiritos. Podemos verificar isto logo a partir de 1858, no artigo espiritismo e druidismo, que já referi neste tópico. E que considera então Kardec esta coisa da universalidade do Ensino dos Espiritos?
 Pois simplesmente isto:
A concordância que haja entre as revelações que eles, os Espiritos, façam espontaneamente, servindo-se de grande número de mediuns estranhos uns aos outros e em vários lugares.
É o controlo das mensagens recebidas utilizando este método que constitui o tal CUEE.
Alguns dir-me-ão, então mas isto não é o que nossos amigos afirmam? Não não é. Uma coisa é uma mensagem recebida de forma espontânea. Outra coisa é a resposta a uma questão formulada. Jamais uma resposta a uma questão formulada constituirá uma manifeatação espontânea.
Mas de onde podemos concluir isto? Precisamente daquele parágrafo que nossos amigos tanto citam do ESE e que recordo:

Uma só garantia séria existe para o ensino dos Espíritos: a concordância que haja entre as revelações que eles, façam espontaneamente, servindo-se de grande número de mediuns estranhos uns aos outros e em vários lugares.

Mas a partir deste ponto podemos colocar outra questão.
Pelo facto de haver esta concordância e as mensagens serem recebidas da forma como exposto é garantia de que são boas?
Não, de forma alguma. Por isso Kardec afirma, novamente no texto do ESE:

O primeiro exame comprobativo é, pois, sem contradita, o da razão, ao qual cumpre se submeta sem excepção, tudo o que venha dos Espiritos. Toda a teoria em manifesta contradição com o bom senso, com uma lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos, deve ser rejeitada, por mais respeitável que seja o nome que traga como assinatura.
Mais ainda

Incompleto, porem, ficará esse exame em muitos casos, por efeito da falta de luzes de certas pessoas e das tendências de não poucas a tomar as próprias opiniões como juízes unicos da verdade. Assim sendo que hão-de fazer aqueles que não depositam confiança absoluta em si mesmos? Buscar o parecer da maioria e tomar por guia a opinião desta.
Isto é,
Na dúvida pergunte-se aos Espiritos, através de mediuns diferentes, desconhecidos entre si, e em locais diferentes.

Este sim, é em minha opiniâo o tal de CUEE.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 29 de Abril de 2012, 02:30
Segundo Herculano Pires, em sua tradução do LE.

Foram dez médiuns utilizados na elaboração da principal obra da Codificação e mais importante ainda, tudo revisado e acompanhado pelo Espírito da Verdade.

E X P L I C AÇ Ã O

Com este livro surgiu no mundo o Espiritismo. Sua primeira edição foi lançada a 18 de abril de 1857, i..n Paris, pelo editor E, Dentu, estabelecido no Palais Royal, Galérie d'0rlrans, 13. Três novidades, à maneira das tríades druídicas, apareciam com este livro: a DOUTRINA ESPÍRITA e a palavra.ESPIRITISMO, que a designava; o nome ALLAN KARDEC, que provinha do passado celta das Guias. A primeira novidade era apresentada como antiga, em virtude de representar a eterna realidade espiritual, servindo de fundamento a todas as religiões de todos os tempos: a Doutrina Espírita. Era, entretanto, a primeira vez que aparecia na sua inteireza, graças à revelação do Espírito da Verdade prometida pelo Cristo. A segunda, a palavra Espiritismo, era um neologismo criado por Kardec e desde aquele .momento integrado na língua francesa e nos demais idiomas do mundo, A terceira representava a ressurreição do nome de um sacerdote druída desconhecido, A maneira por que o livro fora escrito era também inteiramente nova O prof. Denizard Hippolyte Léon Rivail fizera as perguntas que eram respondidas pelos Espíritos, sob a direção do Espírito da Verdade, através da cestinha-de-bico. Psicografia indireta. Os médiuns, duas meninas Caroline Baudin, de 16 anos e, Julie Baudin, de 14, colocavam as mãos nas bordas da cesta e o lápis (o bico) escrevia numa lousa. Pelo mesmo processo o livro foi revisado pelo Espírito da Verdade através de outra menina, a srta, Japhet. Outros médiuns foram posteriormente consultados e Kardec informa, em Obras Póstumas: “Foi dessa maneira que mais de dez médiuns prestaram concurso a esse trabalho”.

Este livro é, portanto, o resultado de um trabalho coletivo e conjugado entre o Céu e a Terra: O prof. Denizard não o publicou com ALLAN KARDEC o seu nome ilustre de pedagogo e cientista, mas com o nome obscuro de Allan Kardec, que havia tido entre os druídas, na encarnação em que se preparara ativamente para a missão espírita. O nome obscuro suplantou o nome ilustre, pois representava na Terra a Falange do Consolador. Esta Falange se constituía dos Espíritos Reveladores, sob a orientação do Espírito da Verdade e, dos pioneiros encarnados, com Allan Kardec à frente.

A 16 de março de 1860 foi publicada a segunda edição deste livro, inteiramente revisto, reestruturado e aumentado por Kardec sob orientação do Espírito da Verdade, que desde a elaboração da primeira edição já o avisara de que nem tudo podia ser feito naquela.
Assim, a primeira edição foi o primeiro impacto da Doutrina Espírita no mundo, preparando ambiente para a segunda que a completaria. Toda a Doutrina está contida neste livro, de forma sintética e, foi posteriormente desenvolvida nos demais volumes da Codificação.
Escrito na forma dialogada da Filosofia Clássica, em linguagem clara e simples, para divulgação popular, este livro é um verdadeiro tratado filosófico que começa pela Metafísica, desenvolvendo cm novas perspectivas a Ontologia, a Sociologia, a Psicologia, a ética e, estabelecendo as ligações históricas de todas as fases da evolução humana em seus aspectos biológico psíquico, social e espiritual. Um livro para ser estudado e meditado, com o auxílio dos demais volumes da Codificação.

O TRADUTOR
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 29 de Abril de 2012, 03:55
O primeiro exame comprobativo é, pois, sem contradita, o da razão, ao qual cumpre se submeta sem excepção, tudo o que venha dos Espiritos. Toda a teoria em manifesta contradição com o bom senso, com uma lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos, deve ser rejeitada, por mais respeitável que seja o nome que traga como assinatura.

Atlante,....sugiro um exercício da razão, bom senso, com uma lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos.


Imaginemos que você está em uma ilha e recebe o Livro dos Espíritos, estuda, analisa e aceita como verdadeiro, pois foi aferido e revisado pela equipe do Espírito da Verdade.

Após muitos anos, você ainda na ilha, recebe o livro Nosso Lar, lê, estuda e analisa. Não conhece o médium e nem o espírito. Baseado na lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos, e na razão e bom senso, você assinaria um certificado de aferição, laudando a segunda obra como complementar a primeira?

Abç
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 29 de Abril de 2012, 05:46
Silvio, meu mano

Não faz jogo rasteiro comigo. Não vale a pena.
Eu estudei profundamente a doutrina espirita ao longo de muitos anos. Na prática e na teoria, assim mesmo por esta ordem.
Eu continuo estudando a doutrina espirita todos os dias da minha vida.
Eu formei minhas ideias e meus conceitos por mim mesmo, que é como quem diz, aprendi a pensar pela minha cabeça.
As ideias que tenho e que manifesto aqui estão, todas elas, fundamentadas em Kardec e nos livros da codificação.
O primeiro livro que li foi O que é o Espiritismo e de seguida os restantes da codificação.
Entendeu? Muito bem.

Tenho muita pena que tenha trazido esse texto de Herculano para tentar contraditar o que coloquei antes. Primeiro porque não falei de OLE, mas sim daquilo que, em minha opinião, penso ser o tal de CUEE. Segundo porque bastaria que tivesse mais atento ao que tenho postado para saber que Kardec me chega e é mais fidedigno.
Por outro lado, foi pouco avisado, porque está contestando aquilo que Kardec informa.
Ou não entendeu que esse trecho que colocou é de Kardec e não meu?
Portanto a pergunta que formalizou não deve ser dirigida a este seu mano, mas sim a Kardec.
Aproveite pois esse seu grupo e formalize a pergunta ao Espirito Rivail, nosso mestre.

Quanto ao OLE e a forma como foi escrito veja o que digo no meu post 157, deste tópico. Eu transcrevo:

Vejamos o que diz Kardec na RE de Janeiro de 1858


O Livro dos Espíritos

Contendo
 
Os Princípios da Doutrina Espírita

Sobre a natureza dos seres do mundo incorpóreo, suas manifestações e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade
 
ESCRITO DE ACORDO COM O DITADO E PUBLICADO POR ORDEM DOS ESPÍRITOS SUPERIORES
 
Por ALLAN KARDEC
 
Esta obra, como o indica seu título, não é uma doutrina pessoal: é o resultado do ensino direto dos próprios Espíritos sobre os mistérios do mundo onde estaremos um dia, e sobre todas as questões que interessam à Humanidade; eles nos dão, de algum modo, o código da vida, ao nos traçarem a rota da felicidade futura.
 Não sendo este livro fruto de nossas idéias, visto que, sobre muitos pontos importantes tínhamos uma maneira de ver bem diversa, nossa modéstia nada sofreria com os nossos elogios; preferimos, no entanto, deixar falar os que estão inteiramente desinteressados por esta questão.
 
...

Muitas vezes já nos dirigiram perguntas sobre a maneira por que foram obtidas as comunicações que são objeto de O Livro dos Espíritos. Resumimos aqui, com muito prazer, as respostas que temos dado a esse respeito, pois que isso nos ensejará a ocasião de cumprir um dever de gratidão para com as pessoas que, de boa vontade, nos prestaram seu concurso.
Como explicamos, as comunicações por pancadas, ou tiptologia, são muito lentas e bastante incompletas para um trabalho alentado; por isso jamais utilizamos esse recurso: tudo foi obtido através da escrita e por intermédio de vários médiuns psicógrafos. Nós mesmos preparamos as perguntas e coordenamos o conjunto da obra; as respostas são, textualmente, as que foram dadas pelos Espíritos; a maior parte delas foi escrita sob nossas vistas, algumas foram tomadas das comunicações que nos foram enviadas por correspondentes ou que recolhemos para estudo em toda parte onde estivemos: a esse efeito, os Espíritos parecem multiplicar aos nossos olhos os motivos de observação.
Os primeiros médiuns que concorreram para o nosso trabalho foram as senhoritas B ***, cuja boa vontade jamais nos faltou: este livro foi escrito quase por inteiro por seu intermédio e na presença de numeroso auditório que assistia às sessões e nelas tomava parte com o mais vivo interesse. Mais tarde os Espíritos recomendaram a sua completa revisão em conversas particulares para fazerem todas as adições e correções que julgaram necessárias.
Essa parte essencial do trabalho foi feita com o concurso da senhorita Japhet, que se prestou com a maior boa vontade e o mais completo desinteresse a todas as exigências dos Espíritos, pois eram eles que marcavam os dias e as horas para suas lições. O desinteresse não seria aqui um mérito particular, visto que os Espíritos reprovam todo tráfico que se possa fazer de sua presença; a senhorita Japhet, que é também sonâmbula notável, tinha seu
tempo utilmente empregado, mas compreendeu, igualmente, que dele poderia fazer um emprego proveitoso, consagrando-se à propagação da Doutrina. Quanto a nós, temos declarado desde o princípio, e nos apraz reafirmar aqui, jamais pensamos em fazer de O Livro dos Espíritos objeto de especulação, devendo sua renda ser
aplicada às coisas de utilidade geral; por isso seremos sempre reconhecidos aos que se associarem de coração, e por amor do bem, à obra a que nos estamos consagrando.

Allan Kardec

Se por acaso Kardec informa diferente de Herculano, fique com Kardec.

Quanto ao nosso lar eu tenho a minha opinião, mas isso jáo foi tão debatido aí no forum. Por outro lado aqui é o "A quem interessa denegrir o CUEE"
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 29 de Abril de 2012, 06:06
O primeiro exame comprobativo é, pois, sem contradita, o da razão, ao qual cumpre se submeta sem excepção, tudo o que venha dos Espiritos. Toda a teoria em manifesta contradição com o bom senso, com uma lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos, deve ser rejeitada, por mais respeitável que seja o nome que traga como assinatura.

Atlante,....sugiro um exercício da razão, bom senso, com uma lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos.


Imaginemos que você está em uma ilha e recebe o Livro dos Espíritos, estuda, analisa e aceita como verdadeiro, pois foi aferido e revisado pela equipe do Espírito da Verdade.

Após muitos anos, você ainda na ilha, recebe o livro Nosso Lar, lê, estuda e analisa. Não conhece o médium e nem o espírito. Baseado na lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos, e na razão e bom senso, você assinaria um certificado de aferição, laudando a segunda obra como complementar a primeira?

Abç

Já me referi a esta questão no meu outro post. Mas como não fui muito directo na resposta, voltei ao assunto, pois não fujo ao debate.

Primeiro que tudo teremos que entender o que entendemos como obra complementar.
Depois o livro nosso lar complementa a doutrina em que matéria?
Na parte filosófica? Na parte doutrinária? Na parte ciebtifica?
Não vejo nenhuma, por isso como pode complementar?

Por outro lado pergunto:
Porquê essa sanha contra este livro?
Contraria a doutrina nalgum ponto?
Informa diferente daquilo que a doutrina informa?
Em que questão?

Vem informar que existem colónias.
E a codificação informa que não existem? Em que ponto? Nessa questão dos mundos transitórios, que meus manos não entendem o que está escrito, porque não querem ou não convem?
Porque informa sobre o umbral, ou coisa parecida?
Mas a doutrina também informa, apenas não usa o termo.

O livro nosso lar é apenas o relato da experiência vivida por um Espirito, AL, no seu regresso ao mundo espirirtual.
É verdadeiro? É falso? É bonito.
Não tenho formar de afirmar que é mesmo assim. Mas acredito e desejo que possa ser.
É preferível que seja assim que ver os Espíritos pendurados em cordas de secar roupa ou voando por aí como bando de gaivotas perdidas.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: psi em 29 de Abril de 2012, 06:46
...Imaginemos que você está em uma ilha e recebe o Livro dos Espíritos, estuda, analisa e aceita como verdadeiro, pois foi aferido e revisado pela equipe do Espírito da Verdade.

Após muitos anos, você ainda na ilha, recebe o livro Nosso Lar, lê, estuda e analisa. Não conhece o médium e nem o espírito. Baseado na lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos, e na razão e bom senso, você assinaria um certificado de aferição, laudando a segunda obra como complementar a primeira?

Lendo isoladamente o LE, possivelmente não. Mas a doutrina não se resume ao LE. A Gênese e o LM trazem capítulos inteiros sobre como os espíritos agem sobre o fluido cósmico universal criando o que de material desejarem, sendo essa matéria para eles, tão real quanto a nossa matéria o é para nós.

É preciso analisar o conjunto da obra, e não uma obra doutrinária de forma isolada.

Um abraço

PSI   
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 29 de Abril de 2012, 10:41
Caro Silvio;
dezenas de posts foram colocados, tanto no fórum quanto na web, revelando por meio de palavras do próprio Kardec, em Obras Póstumas, que o OLE foi elaborado em sua quase totalidade por duas médiuns, as senhoritas Baudin.

Depois, por sugestão dos Espíritos, se serviu de Celine Japhet para correções, em privado, pois inicialmente se fazia com a presença de público numeroso.
Agora, por favor, preste a atenção a este detalhe: os mais de dez médiuns vieram em seguida a tudo aquilo, para consultas sobre as questões mais espinhosas que reservara ao final.

Meu caro; são palavras de Kardec. Não houve CUEE, para a obra fundamental do Espiritismo., exceto aquele CUEE que o Atlante menciona: a razão e o amparo em foro íntimo, dos bons espíritos que o acompanhavam.

Isto não ocorre apenas para o OLE, pois o método foi recomendado em 1864, no EV.S.E. e no entanto o Livro dos Médiuns já fora publicado, em 1861.
Que embaraçoso, não?

O ponto fundamental é que, mesmo sem o CUEE, a Codificação, para todos nós estudiosos do Espíritismo, é a base confiável para tudo o que virá após, pois à frente daquele trabalho estava uma liderança confiável e digna do maior respeito.

O que isto significa?

Que não é apenas o CUEE a dar a última palavra sobre Doutrina, mas circunstâncias várias, tais como, o momento apropriado para se trazer novas conceituações, a respeitabilidade dos médiuns na origem das novas mensagens e, sobretudo, a razão, para lhes identificar a intenção..
Simples assim.

Isto posto, vão se interromper os debates? Não, pois o que está em jogo são opiniões apaixonadas e o forte desejo de refutar as obras de ALuiz e Emmanuel.


 
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 29 de Abril de 2012, 16:19
Citar
Meu caro; são palavras de Kardec. Não houve CUEE, para a obra fundamental do Espiritismo.,

Que estranha afirmação... A literatura pesquisada por nós aponta justamente o contrário. Mas, daí vai a forçar a interpretação no que cabe ou não para reforçar pontos de vista.

Um ponto de vista que comprovar as coisas, verificar sua autenticidade, repassar somente aquilo que for concordante com um posicionamento referencial majoritário de informações.

O outro, não.

Além disso, talvez você não esteja percebendo, mas no seu afã em atacar o CUEE e o modo como a codificação foi escrita, você está retirando dela toda a credibilidade e fazendo o jogo dos inimigos do Espiritismo. Afinal, que credibilidade tem algo que NAO teria sido feito com base no método recomendado justamente por quem fez?

Daí, mergulhamos no religiosismo puro. E o caráter cientifico do Espiritismo... Bem, esse já foi, não é?

Eu ainda não vi a oferta de alternativas ao CUEE para se filtrarem informações supostamente espirituais. Eu sou como sou, mas também sou capaz de aceitar altertivas para as coisas que proponho. No caso, quais são?

A razão?

Bem, a MINHA razão me diz para não aceitar a idéia de colonias espirituais. A SUA razão lhe diz justamente o contrário.

Nesse caso, o que mede uma razão?

A MINHA razão me diz que os episódios atribuidos a Jesus possuem um nível de simplicidade e objetividade ímpar e que Jesus não fundou nenhuma religião.

A razão de Paulo de Tarso lhe disse que aquilo não bastava, que eram necessários outros atributos, criar rituais, sistema, cultos e uma nova religião.

O que dá à razão de alguém o peso da verdade?

Somente a ciência, companheiro, o método, a aferição.

Eu abro mão do CUEE se você me provar que há outro meio VEROSSÍMIL - que não a ciencia acadêmica (pois este também defendemos) - para corroborar uma suposta informação do plano espiritual.

E veja o resto do perigo. Na posição que você defende, já não há mais Espiritismo, pois cada um traz a SUA razão, surgem diversas "interpretações" da codificação, inserções baseadas na tal "razão" somente, obras cada vez mais loucas e no fim, o que temos? Poderemos dizer que aquillo é Espiritismo ou um NEO-ESPIRITUALISMO, tamanha a confusão de conceitos e idéias?

São meus argumentos. Agora, se você vai concordar comigo ou não, vai da SUA razão. E para eu te provar que a MINHA razão está correta, eu só tenho um jeito... não é?...

Fazer o CUEE.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marlenedd em 29 de Abril de 2012, 17:51
Randolfo: "O que dá à razão de alguém o peso da verdade?
Somente a ciência, companheiro, o método, a aferição.
Eu abro mão do CUEE se você me provar que há outro meio VEROSSÍMIL - que não a ciencia acadêmica (pois este também defendemos) - para corroborar uma suposta informação do plano espiritual."


"O peso da verdade" só se consegue pela perceção de Deus, a razão não alcança esse conhecimento de Deus.

A doutrina mostra como se consegue a verdade de Deus, que nada tem a ver com essa verdade que procuras, dos homens artificiais e do seu mundo artificial...

Enquanto o homem se perde nas sutilezas de uma metafísica abstrata e incompreensível para pesquisar as causas de nossa existência moral, Deus coloca diariamente ao alcance de nossos olhos e nossas mãos os meios mais simples e evidentes para o estudo da psicologia experimental.

O êxtase é o estado em que a independência da alma e do corpo se manifesta de maneira mais sensível e torna-se de certo modo palpável.

Nesse estado, todos os pensamentos terrestres desaparecem para dar lugar ao sentimento puro, que é a própria essência de nosso ser imaterial. Inteiramente envolto nessa contemplação sublime, o extático encara a vida apenas como uma paragem momentânea. Para ele tanto o bem quanto o mal, as alegrias grosseiras e misérias aqui da Terra são apenas incidentes fúteis de uma viagem cujo término que avista o deixa feliz.

445 Que conseqüências se pode tirar dos fenômenos do sonambulismo e do êxtase? Não seriam uma espécie de iniciação à vida futura?

– É, verdadeiramente, a vida passada e a vida futura que o homem entrevê. Se estudar esses fenômenos, aí encontrará a solução de mais de um mistério que sua RAZÃO procura inutilmente penetrar.

Entretanto, posso alinhar o caminho que vos mostro, com alguns princípios fundamentais; escutai, pois, estas coisas:

1- A alma tem o poder de se esquivar à matéria; 

2- De se elevar bem acima da inteligência; 

3- Esse estado é superior à razão; 

4- Ele pode colocar o homem em relação com o que escapa às suas faculdades;

5- O homem pode provocá-lo pela prece a Deus, por um esforço constante da vontade, reduzindo, por assim dizer, a alma ao estado de pura essência, privada de atividade sensível e exterior; pela abstração, em uma palavra, de tudo o que há de diverso, de múltiplo, de indeciso, de turbilhonante, de exterioridade na alma;

6-Existe no eu concreto e complexo do homem uma força completamente ignorada até aqui: procurai-a, pois.


II.A alma se transvia e perturba, quando se serve do corpo para considerar qualquer objeto; tem vertigem, como se estivesse ébria, porque se prende a coisas que estão, por sua natureza, sujeitas a mudanças; ao passo que, quando contempla a sua própria essência, dirige-se para o que é puro, eterno, imortal, e, sendo ela desta natureza, permanece aí ligada, por tanto tempo quanto passa. Cessam então os seus transviamentos, pois que está unida ao que é imutável e a esse estado da alma é que se chama sabedoria.

Comentário de Kardec. Assim, ilude-se a si mesmo o homem que considera as coisas de modo terra-a-terra, do ponto de vista material. Para as apreciar com justeza, tem de as ver do alto, isto é, do ponto de vista espiritual. Aquele, pois, que está de posse da verdadeira sabedoria, tem de isolar do corpo a alma, para ver com os olhos do Espírito. É o que ensina o Espiritismo.

Repito a pergunta que fiz lá no outro tópico, onde também deixei esta mensagem: sabes isolar do corpo a alma?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 29 de Abril de 2012, 19:25
Citar
Meu caro; são palavras de Kardec. Não houve CUEE, para a obra fundamental do Espiritismo.,

Que estranha afirmação... A literatura pesquisada por nós aponta justamente o contrário. Mas, daí vai a forçar a interpretação no que cabe ou não para reforçar pontos de vista.

Este post é mesmo muito estranho, não há dúvida, e cheio de contradições.
Mas vamos por partes.

Este nosso companheiro afirma que a literatura pesquisada por eles aponta para que em OLE houve CUEE. Mas Kardec diz que não houve. Em que ficamos?
Com Kardec ou com a literatura pesquisada?

Coloco outra questão
A literatura pesquisada passou pelo CUEE?
É que se não passou é grave porque nossos companheiros dizem uma coisa mas na prática fazem outra.
Se passou ainda é mais grave por que vem informar diferente daquilo que o autor da obra informa.

Veremos mais adiante.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 29 de Abril de 2012, 19:42

Além disso, talvez você não esteja percebendo, mas no seu afã em atacar o CUEE e o modo como a codificação foi escrita, você está retirando dela toda a credibilidade e fazendo o jogo dos inimigos do Espiritismo. Afinal, que credibilidade tem algo que NAO teria sido feito com base no método recomendado justamente por quem fez?

Daí, mergulhamos no religiosismo puro. E o caráter cientifico do Espiritismo... Bem, esse já foi, não é?


Aqui colocamos 2 questões

Somos nóes que tentamos ser esclarecedores da forma como a doutrina foi codificada, recorrendo áquilo que o próprio codificador afirma que estamos retirando a credibilidade à doutrina, ou serão aqueles que informam diferente daquilo que o próprio codificador informa?
Somos nós que estamos fazendo o jogo dos inimigos do espiritismo, ou aqueles que fazem afirmações que não encontram fundamento naquilo que são as obras codificadas.

A outra questão que coloco é a seguinte:
A credibilidade do espiritismo está no método ou na mensagem?
Quando aderi à doutrina espirita eu não conhecia o método nem dele fazia a mais pequena ideia.
Então a credibilidade deve estar na mensagem.

O religiosismo do espiritismo é tão mau como o fanatismo.
Ciência sem religião só dá materialismo.

Claro que nosso companheiro quando coloca a questão do religiosismo apenas o faz por forma depreciatica, o que é estranho, pois há poucos tópicos atrás apelava para a moderação por se sentir atacado pessoalmente. Que estranho se não deixa de fazer isto.

Mas ainda há mais, já lá vamos

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 29 de Abril de 2012, 20:19

Eu ainda não vi a oferta de alternativas ao CUEE para se filtrarem informações supostamente espirituais. Eu sou como sou, mas também sou capaz de aceitar altertivas para as coisas que proponho. No caso, quais são?

A razão?

Bem, a MINHA razão me diz para não aceitar a idéia de colonias espirituais. A SUA razão lhe diz justamente o contrário.

Nesse caso, o que mede uma razão?

A MINHA razão me diz que os episódios atribuidos a Jesus possuem um nível de simplicidade e objetividade ímpar e que Jesus não fundou nenhuma religião.

A razão de Paulo de Tarso lhe disse que aquilo não bastava, que eram necessários outros atributos, criar rituais, sistema, cultos e uma nova religião.

O que dá à razão de alguém o peso da verdade?

Somente a ciência, companheiro, o método, a aferição.

Eu abro mão do CUEE se você me provar que há outro meio VEROSSÍMIL - que não a ciencia acadêmica (pois este também defendemos) - para corroborar uma suposta informação do plano espiritual.

E veja o resto do perigo. Na posição que você defende, já não há mais Espiritismo, pois cada um traz a SUA razão, surgem diversas "interpretações" da codificação, inserções baseadas na tal "razão" somente, obras cada vez mais loucas e no fim, o que temos? Poderemos dizer que aquillo é Espiritismo ou um NEO-ESPIRITUALISMO, tamanha a confusão de conceitos e idéias?

São meus argumentos. Agora, se você vai concordar comigo ou não, vai da SUA razão. E para eu te provar que a MINHA razão está correta, eu só tenho um jeito... não é?...

Fazer o CUEE.

Aqui voltamos a ter 2 questões:

1ª Eu também não vi oferta melhor que a do CUEE e não me parece que seja necessária outra.
    Porque Kardec o propôs? Porque no decurso dos seus estudos ele percebeu ser este o melhor método. Mas ele só nos trás esta informação 10 ou 11 anos após ter iniciado o estudo da doutrina, ao 8º ano de publicação da RE, e na publicação da 4ª obra doutrinária.
A questão que se coloca não é o CUEE em si, é aquilo que nossos amigos entendem que é o processo e do fanatismo que coloca na defesa dessa sua opinião.
Já nos teremos entendido nisto?

2 º A prova de que não entenderam o método está precisamente na forma como contesta esta coisa da razão.
E ainda ten outra coisa, é que ao contestarem a razão contestam o próprio Kardec. Será que ainda não perceberam isso?
É o próprio Kardec que afirma:

O primeiro exame comprobativo é, pois, sem contradita, o da razão

Se é sem contradita, então porque se contradiz?

Mas nesta questão da razão há um outro problema a colocar.
É que a forma como está exposta apresenta manifesta desonestidade intelectual. Pois estamos utilizando apenas um dos factores, mencionados por nós e por Kardec, como se fosse o unico.
Sucede que não é. Ele é apenas o primeiro. 

Da mesma forma poderemos afirmar que a consulta aos Espíritos, aquilo a que nossos amigos chamam ciência, é apenas um dos factores mencionados por Kardec. Se as respostas obtidas não forem sujeitas ao crivo da razão e dos outros factores claro, têm o mesmo valor que qualquerr outro.

Ciência sem razão não existe.

O problema de tudo isto é que na defesa dum pensamento se contesta tudo e todos, chegando-se ao ponto de contestar e desmentir o próprio codificador. Muito estranho.

Que se pretende então? Protagonismo? Visibilidade?

Defesa da doutrina não é certamente pois não será contestando o codificador que se credibiliza a codificação.

Atlante


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 30 de Abril de 2012, 00:48
A credibilidade do espiritismo está no método ou na mensagem?
Quando aderi à doutrina espirita eu não conhecia o método nem dele fazia a mais pequena ideia.
Então a credibilidade deve estar na mensagem.
Mano Atlante.
Me permita reproduzir suas palavras.
"A árvore se reconhece pelos frutos".
"toda teoria em manifesta contradição com o bom senso, com uma lógica rigorosa e com dados positivos já adquiridos deve ser rejeitada, por mais respeitavel que seja o nome que traga como assinatura." ESE introdução II.
Alguem ja disse: "sou responsável pelo que escrevo, não pelo que você lê."
O entendimento da DE, dos seus postulados, esta diretamente ligado ao nivel de evolução moral e intelectual de cada um que a estude de forma séria.
Quanto mais estudarmos, melhor a compreendermos e teremos a capacidade de não nos impor, ou tentar, aqueles que pela razão que for, tenham menos conhecimento decorado das obras do Kardec.
É minha opinião.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 30 de Abril de 2012, 02:41
Citar
A credibilidade do espiritismo está no método ou na mensagem?

Está na mensagem obtida pelo método.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 30 de Abril de 2012, 03:48
Citar
A credibilidade do espiritismo está no método ou na mensagem?

Está na mensagem obtida pelo método.

Voilá, Uma resposta

Mas como a mensagem e o método são aferidos pela razão, voltamos sempre ao principio.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 30 de Abril de 2012, 03:55
Randolfo;
dizer que você não sabe ler, seria estultice, mas que interpreta com flagrante parcialidade, para dizer o mínimo, é óbvio. 
Eu apontei onde Allan Kardec diz que se serviu de duas meninas, médiuns, em Obras Póstumas, e que a quase totalidade do OLE foi feito com elas, são palavras dele e isto não é questão de interpretação; se para vc é, então não posso fazer nada, e o problema é de outra natureza.

Quanto ao resto de sua mensagem é preciso que fique claro que vc faz um jogo pouco leal de palavras, tipo, "eu estar negando credibilidade à Codificação...".
Mas não responde ao texto apontado, de Obras Póstumas. ou o fato de que o CUEE surge em 1864 no EvSE, e ambos os livros, tanto o OLE, quanto o LMédiuns já haviam sido publicados...
Repito: embaraçoso, não?

Ainda citando suas palavras,
Além disso, talvez você não esteja percebendo, mas no seu afã em atacar o CUEE e o modo como a codificação foi escrita, você está retirando dela toda a credibilidade e fazendo o jogo dos inimigos do Espiritismo. Afinal, que credibilidade tem algo que NAO teria sido feito com base no método recomendado justamente por quem fez?

BINGO! Se a Doutrina está entre nós e avança a cada dia de forma surpreendente, o mérito então não está no método que ele indicou, que conforme dizem, jamais foi usado após Kardec. O mérito está no conteúdo, na essência do que ali se encontra. O método que ele usou já foi exposto aqui: a razão, o bom senso e sobretudo, a confiança nos espíritos superiores que o orientavam.

Como ele imaginava que muitos aventureiros poderiam comprometer a obra, com falsificações e charlatanices, se precaveu criando um processo para a triagem do que viesse após sua partida. Esta a finalidade do CUEE... evitar falsificações, charlatanices, etc.

Mais uma vez dizemos, com ou sem CUEE, o Espiritismo um dia virá a ser hegemônico e seguido pela maioria dos povos.

 
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 30 de Abril de 2012, 04:31

Mais uma vez dizemos, com ou sem CUEE, o Espiritismo um dia virá a ser hegemônico e seguido pela maioria dos povos.


Hegemónico como doutrina, isto é, no rótulo, duvido. Mas no conteudo não duvido.
Enquanto não nos preocuparmos em fazer separar da doutrina espirita aquele rótulo que lhe foi sendo colado por força do mediunismo, será muito dificil de o tornar aceite até pela maioria e esta deveria ser a grande preocupação dos espiritas, fazerem a separação das águas por forma a que se eliminassem os preconceitos que contra a doutrina se levanta.

Kardec percebeu perfeitamente esta questão. Se verificarmos as RE a partir de fins de 1866, principios de 1867, podemos verificar Kardec a abordar o tema trferente àqueles que, sendo detratores da doutrina, publicavam artigos, apostilhas e até mesmo obras literárias, defendendo as ideias espiritas, muitos deles até mesmo sem fazerem ideia de tal facto.
Kardec sempre comentava:
As ideias são as mesmas. Se são expostas por nossos adversários são coisas boas de Deus, se são expostas pelo espiritismo são coisas do demónio. Enfim estultices.

Tenho uma actividade, como hoby mas que funciona de forma profissional, que me leva a contactar com muitas pessoas, mesmo muitas.
Pela força das circunstâncias sempre falamos das coisas da espiritualidade, como é lógico fundamentado nas ideias espiritas, sem afirmarmos que somos espirita.
Nessas pessoas encontramos adeptos da mais diversas correntes espirituais, ou religiosas, e como é lógico ateus materialistas.
Aqueles que são religiosos ou espiritualistas sempre ficam com a ideia que somos adeptos da corrente que seguem e que nós ignoravamos. Até oa católicos mais esclarecidos.
Porque razão isto acontece?
Porque na essência todos dizem o mesmo.
O problema está nos homens, Nos seus preconceitos, na ideias preconcebidas que os levam a tornarem-se adversários na defesa de ideias que no fundo, isto é, na essência são iguais ou pelo menos muito semelhantes.
É neste factor que um dia surgirá a homogeneidade doutrinária, mas aí como doutrina Cristã, penso eu.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 30 de Abril de 2012, 12:53
Mano Atlante.
Com relação a sua resposta #263 gostaria de colocar um pequeno exemplo pessoal para ratificar sua afirmação.
Sou casado aom uma evangélica e meu conhado é uma liderança dentro da sua igreja. Quando nos reunimos em almoço ou alguma reunião familiar, a conversa gira invariavelmente sobre espiritualidade e o debate, sempre de bom nivel se da no campo das idéias.
O resultado é que sempre acabamos por concordar com a essência doutrinária, ainda que tenhamos interpretações diferentes para alguns temas.
Pelo que estamos vendo, esta acontecendo com a DE o mesmo que com o movimento evangélico. Cada um entende de uma forma e resolve sustentar sua forma de entendimento.
O problema é tentar impor aos demais seus pré-conceitos.
De minha parte continuo exercendo meu livre arbitrio para buscar a verdade que só a Deus pertence.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 30 de Abril de 2012, 13:44
O CUEE é uma metodologia que corresponde a outras metodologias utilizadas em outras ciencias. Por este lado, é evidente que é util e deve ser utilizada para a confirmação de qualquer informação trazida expontaneamente ou não por qualquer espirito.

O problema não é o metodo, que ao menos em tese é de facil aplicação, mas de quem se utiliza do método. Se o experimentador (que é qualquer pessoa que esta criando e estudando o experimento, que neste caso é um conjunto de questões a um conjunto de espíritos) for pessoa de sentimentos elevados e puros, desligado de preconceitos de qualquer ordem, desapegado inteiramente de suas verdades (não possuindo verdades pre-estabelecidas) e que atue sem qualquer propósito de "fazer" alguma coisa, poderá, com relativo sucesso receber informações interessantes que podem contribuir na correção e esclarecimento de alguns pontos polemicos que encontramos no LE. Isto o digo por experiencia propria. 

Por outro lado, se o experimentador partir de suas verdades individuais, preconceitos, for apegado a si mesmo e por consequencia acreditar que possui a missão de "fazer" algo, será sem a menor dúvida intuido a colocar questões dubias para as quais receberá respostas fornecidas pelos espíritos zombeteiros e brincalhões dos quais estão cercadas as pessoas com estas características. Temos duzias de exemplos deste tipo de experimentadores, em todas as doutrinas.

Resumindo, não basta o experimentador "desejar fazer" algo e preparar-se para isto até mesmo por toda a sua vida material. Nunca nos devemos esquecer de que Deus não escolhe os habilitados, mas habilita os escolhidos, portanto a discussão deste tópico é absolutamente estéril. Kardec mesmo, um escolhido, utilizou-se do CUEE apenas parcialmente e obteve resultados porque Deus assim o quis

Que proceda a fazer as pesquisas utilizando a metodologia do CUEE quem assim o desejar e que alcançe os resultados que Deus quiser.


Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 30 de Abril de 2012, 13:57
Silvio, meu mano

Não faz jogo rasteiro comigo. Não vale a pena.
Eu estudei profundamente a doutrina espirita ao longo de muitos anos. Na prática e na teoria, assim mesmo por esta ordem.
Eu continuo estudando a doutrina espirita todos os dias da minha vida.
Eu formei minhas ideias e meus conceitos por mim mesmo, que é como quem diz, aprendi a pensar pela minha cabeça.
As ideias que tenho e que manifesto aqui estão, todas elas, fundamentadas em Kardec e nos livros da codificação.
O primeiro livro que li foi O que é o Espiritismo e de seguida os restantes da codificação.
Entendeu? Muito bem.

Tenho muita pena que tenha trazido esse texto de Herculano para tentar contraditar o que coloquei antes. Primeiro porque não falei de OLE, mas sim daquilo que, em minha opinião, penso ser o tal de CUEE. Segundo porque bastaria que tivesse mais atento ao que tenho postado para saber que Kardec me chega e é mais fidedigno.
Por outro lado, foi pouco avisado, porque está contestando aquilo que Kardec informa.
Ou não entendeu que esse trecho que colocou é de Kardec e não meu?
Portanto a pergunta que formalizou não deve ser dirigida a este seu mano, mas sim a Kardec.
Aproveite pois esse seu grupo e formalize a pergunta ao Espirito Rivail, nosso mestre.

Quanto ao OLE e a forma como foi escrito veja o que digo no meu post 157, deste tópico. Eu transcrevo:

Vejamos o que diz Kardec na RE de Janeiro de 1858


O Livro dos Espíritos

Contendo
 
Os Princípios da Doutrina Espírita

Sobre a natureza dos seres do mundo incorpóreo, suas manifestações e suas relações com os homens, as leis morais, a vida presente, a vida futura e o porvir da Humanidade
 
ESCRITO DE ACORDO COM O DITADO E PUBLICADO POR ORDEM DOS ESPÍRITOS SUPERIORES
 
Por ALLAN KARDEC
 
Esta obra, como o indica seu título, não é uma doutrina pessoal: é o resultado do ensino direto dos próprios Espíritos sobre os mistérios do mundo onde estaremos um dia, e sobre todas as questões que interessam à Humanidade; eles nos dão, de algum modo, o código da vida, ao nos traçarem a rota da felicidade futura.
 Não sendo este livro fruto de nossas idéias, visto que, sobre muitos pontos importantes tínhamos uma maneira de ver bem diversa, nossa modéstia nada sofreria com os nossos elogios; preferimos, no entanto, deixar falar os que estão inteiramente desinteressados por esta questão.
 
...

Muitas vezes já nos dirigiram perguntas sobre a maneira por que foram obtidas as comunicações que são objeto de O Livro dos Espíritos. Resumimos aqui, com muito prazer, as respostas que temos dado a esse respeito, pois que isso nos ensejará a ocasião de cumprir um dever de gratidão para com as pessoas que, de boa vontade, nos prestaram seu concurso.
Como explicamos, as comunicações por pancadas, ou tiptologia, são muito lentas e bastante incompletas para um trabalho alentado; por isso jamais utilizamos esse recurso: tudo foi obtido através da escrita e por intermédio de vários médiuns psicógrafos. Nós mesmos preparamos as perguntas e coordenamos o conjunto da obra; as respostas são, textualmente, as que foram dadas pelos Espíritos; a maior parte delas foi escrita sob nossas vistas, algumas foram tomadas das comunicações que nos foram enviadas por correspondentes ou que recolhemos para estudo em toda parte onde estivemos: a esse efeito, os Espíritos parecem multiplicar aos nossos olhos os motivos de observação.
Os primeiros médiuns que concorreram para o nosso trabalho foram as senhoritas B ***, cuja boa vontade jamais nos faltou: este livro foi escrito quase por inteiro por seu intermédio e na presença de numeroso auditório que assistia às sessões e nelas tomava parte com o mais vivo interesse. Mais tarde os Espíritos recomendaram a sua completa revisão em conversas particulares para fazerem todas as adições e correções que julgaram necessárias.
Essa parte essencial do trabalho foi feita com o concurso da senhorita Japhet, que se prestou com a maior boa vontade e o mais completo desinteresse a todas as exigências dos Espíritos, pois eram eles que marcavam os dias e as horas para suas lições. O desinteresse não seria aqui um mérito particular, visto que os Espíritos reprovam todo tráfico que se possa fazer de sua presença; a senhorita Japhet, que é também sonâmbula notável, tinha seu
tempo utilmente empregado, mas compreendeu, igualmente, que dele poderia fazer um emprego proveitoso, consagrando-se à propagação da Doutrina. Quanto a nós, temos declarado desde o princípio, e nos apraz reafirmar aqui, jamais pensamos em fazer de O Livro dos Espíritos objeto de especulação, devendo sua renda ser
aplicada às coisas de utilidade geral; por isso seremos sempre reconhecidos aos que se associarem de coração, e por amor do bem, à obra a que nos estamos consagrando.

Allan Kardec

Se por acaso Kardec informa diferente de Herculano, fique com Kardec.

Quanto ao nosso lar eu tenho a minha opinião, mas isso jáo foi tão debatido aí no forum. Por outro lado aqui é o "A quem interessa denegrir o CUEE"


Caro Atlante,.....pelo seu histórico no fórum e opiniões sei que você é um estudande sério da doutrina, e por respeitar isso é que troco idéias e debato contigo.

A intenção de sugerir um exemplo de exercício do uso da razão, não foi fazer um jogo rasteiro, mas apenas demonstrar que muitos fatores estão relacionados ao uso dessa própria "razão, bom senso, com uma lógica rigorosa e com os dados positivos já adquiridos".

Meio e cultura em que se vive. Histórico do médium e espírito. Conceitos já adquiridos e aceitos em cursos, palestras, seminários e influências da família.

As mensagens de cunho moral, ajuda, amor ao próximo, ânimo, esperança e fé no futuro, não se discute e devem ser analisadas e aceitas ou não de acordo com a razão de cada um, no entanto, novos conceitos doutrinários, não devem ser "confirmados baseados na razão de cada um",....assim a minha razão diz.

Abç
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 30 de Abril de 2012, 15:03
Meu caro Anton;
apenas uma palavra sobre o apotegma que vc citou:
 "Deus não escolhe os habilitados, mas habilita os escolhidos"

Isto seria negar a Lei do Trabalho e trocar os mecanismos da evolução, por um princípio de Graça Teológica.
 
Por exemplo, Kardec.
Se em suas pretéritas existências, com esforço próprio, desenvolve sua inteligência, sua força moral e determinação, não se pode dizer que a escolha se deu porque foi preparado por Deus.
Deus cria as circunstâncias, mas o espírito precisa se aproveitar delas com seu trabalho.

Coincidentemente, os evangélicos estão sempre a citar tal aforismo. ??? ???
abraços de sempre
Arthur

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Paulo Cortez em 30 de Abril de 2012, 15:52
Meu caro Anton;
apenas uma palavra sobre o apotegma que vc citou:
 "Deus não escolhe os habilitados, mas habilita os escolhidos"

Isto seria negar a Lei do Trabalho e trocar os mecanismos da evolução, por um princípio de Graça Teológica.
 
Por exemplo, Kardec.
Se em suas pretéritas existências, com esforço próprio, desenvolve sua inteligência, sua força moral e determinação, não se pode dizer que a escolha se deu porque foi preparado por Deus.
Deus cria as circunstâncias, mas o espírito precisa se aproveitar delas com seu trabalho.

Coincidentemente, os evangélicos estão sempre a citar tal aforismo. ??? ???
abraços de sempre
Arthur


Bem lembrado.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 30 de Abril de 2012, 16:13
Caro Silvio;
dezenas de posts foram colocados, tanto no fórum quanto na web, revelando por meio de palavras do próprio Kardec, em Obras Póstumas, que o OLE foi elaborado em sua quase totalidade por duas médiuns, as senhoritas Baudin.

Depois, por sugestão dos Espíritos, se serviu de Celine Japhet para correções, em privado, pois inicialmente se fazia com a presença de público numeroso.
Agora, por favor, preste a atenção a este detalhe: os mais de dez médiuns vieram em seguida a tudo aquilo, para consultas sobre as questões mais espinhosas que reservara ao final.

Meu caro; são palavras de Kardec. Não houve CUEE, para a obra fundamental do Espiritismo., exceto aquele CUEE que o Atlante menciona: a razão e o amparo em foro íntimo, dos bons espíritos que o acompanhavam.

Isto não ocorre apenas para o OLE, pois o método foi recomendado em 1864, no EV.S.E. e no entanto o Livro dos Médiuns já fora publicado, em 1861.
Que embaraçoso, não?

O ponto fundamental é que, mesmo sem o CUEE, a Codificação, para todos nós estudiosos do Espíritismo, é a base confiável para tudo o que virá após, pois à frente daquele trabalho estava uma liderança confiável e digna do maior respeito.

O que isto significa?

Que não é apenas o CUEE a dar a última palavra sobre Doutrina, mas circunstâncias várias, tais como, o momento apropriado para se trazer novas conceituações, a respeitabilidade dos médiuns na origem das novas mensagens e, sobretudo, a razão, para lhes identificar a intenção..
Simples assim.

Isto posto, vão se interromper os debates? Não, pois o que está em jogo são opiniões apaixonadas e o forte desejo de refutar as obras de ALuiz e Emmanuel.
 


Caro Zarthur,........asseguro-lhe que muto pelo contrário, o desejo é na verdade para aferir e autenticar as mensagens de André, Emmanuel e tantos outras obras ou mensagens conhecidas como psicografadas. Aliás, um dos objetivos do exemplo que citei com o Atlante, era demonstrar que a identidade do médium e ou espírito não são sinônimos de garantia de verdades absolutas. Citei a obra Nosso Lar, como poderia utilizar outras, mas já sabia que o ibope seria bem maior.  ;)

O Livro do Espíritos no inicio com duas médiuns, depois de um certo tempo, dez, Kardec, analisando milhares de mensagens de vários lugares do mundo, e principalmente, com a revisão rigorosa da equipe do Espírito da Verdade, entendo que foi um trabalho baseado no CUEE, ou até mesmo,....mais rigoroso ainda.

Nos dias de hoje talvez não tenhámos um KARDEC ou o acompanhamento de Espíritos tão Superiores com na edição do livro dos Espíritos, mas com certeza, poderemos com a participação de muitos espíritas do Brasil e exterior, alcançar resultados positivos. Claro, todos somando e se ajudando, utilizando a razão e bom senso.

Quanto a André e Emmanuel, não se preocupe com eles, podem até já estar reencarnados e com certeza não estão preocupados se em algum momento se equivocaram com algum ensinamento ou mensagem, fizeram o seu trabalho e ponto. A vida continua e o Espiritismo precisa atingir os 98,7% da população mundial, sendo que com uso da razão, fica evidente que o excesso de idolatria, misticismo e religiosidade travaram esse processo.

Abç
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marlenedd em 30 de Abril de 2012, 16:17
"Deus não escolhe os habilitados, mas habilita os escolhidos", os escolhidos são os pobres de espírito que são como criancinhas, não pensam, não são egoístas por terem posto fim ao ego através do amor ao Pai acima de tudo e todas as coisas.

Por isso é que a doutrina diz assim...

II.A alma se transvia e perturba, quando se serve do corpo para considerar qualquer objeto; tem vertigem, como se estivesse ébria, porque se prende a coisas que estão, por sua natureza, sujeitas a mudanças; ao passo que, quando contempla a sua própria essência, dirige-se para o que é puro, eterno, imortal, e, sendo ela desta natureza, permanece aí ligada, por tanto tempo quanto passa. Cessam então os seus transviamentos, pois que está unida ao que é imutável e a esse estado da alma é que se chama sabedoria.

Comentário de Kardec. Assim, ilude-se a si mesmo o homem que considera as coisas de modo terra-a-terra, do ponto de vista material. Para as apreciar com justeza, tem de as ver do alto, isto é, do ponto de vista espiritual. Aquele, pois, que está de posse da verdadeira sabedoria, tem de isolar do corpo a alma, para ver com os olhos do Espírito. É o que ensina o Espiritismo.

Algum dos que não concordam com esse aforismo sabe separar do corpo a alma...?
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Randolfo - NEFCA em 30 de Abril de 2012, 16:25
Citar
Se a Doutrina está entre nós e avança a cada dia de forma surpreendente, o mérito então não está no método que ele indicou, que conforme dizem, jamais foi usado após Kardec.

"Avança"??

De onde você tirou isso?

Pegue os dados do IBGE por quatro décadas sucessivas e veja qual é o número de espíritas no Brasil. Atualmente é de 1,37%.

O que está sendo propagado é um novo espiritualismo com a tarja de Espiritismo. Se uma só garantia séria existe e ela não foi utilizada e se o uso da "razão" (em dilemas que você não me respondeu) também está no mesmo capítulo que define o CUEE - e é claramente explicado NÃO SÃO UTILIZADOS, não podemos mais dizer que existe um Espiritismo autentico no Brasil. Enquanto houverem pessoas acreditando em obras escritas por um unico suposto medium baseados nos relatos de um único suposto espírito - e sim, estou falando de Chico Xavier e o suposto André Luiz - com informações estranhas á ciência e à codificação - não podemos dizer que é o Espiritismo que está avançando. O que está acontecendo é que a expressão "espiritismo" está sendo vulgarizada e confundida - muitas vezes de propósito - com todo tipo de crença cega, sincretismo, equivocos e práticas estranhas até mesmo ao bom senso.

Há detalhes e aparentes contradições sobre o CUEE que vêm sendo estudados por nosso grupo há anos. NENHUM dos argumentos contrários aqui trazidos é inédito para nós e deixou de ser apreciado desde o começo. E mesmo após tanto analisar e verificar tantas supostas situações obstrutoras, ainda assim nosso grupo verifica a compatibilidade da assertiva do CUEE. Nós não começamos a raciocinar sobre o CUEE a partir do dia em que entrei neste forum, companheiro. Não somos inconsequentes. Temos um desenho claro sobre o "plano-mestre" e agora nos ocupamos de nos instrumentalizar e nos prepararmos para isso. E isso não será feito em menos do que alguns anos. Temos perfeita noção disso.

Veja, Zarthur, você não está acessível à percepção da importância deste trabalho. Estranhamente está é contra. Na minha mente não consegue adentrar uma realidade em que alguém BEM INTENCIONADO possa ser contra qualquer tipo de tentativa de se aferirem informações antes de propagá-las como realidades.

A situação está como está e você aprova.

Há pessoas querendo verificar a autenticidade da atual situação e você não apenas discorda, como combate?

Nós vamos fazer o CUEE, Zarthur. E não haverá como reclamar depois, em sendo bem sucedidos, sobre os resultados obtidos, porque o CUEE só pertencerá, por obviedade, a quem se dedicar a aplicá-lo na prática - embora seus resultados pertençam à toda a humanidade. Isso vai demorar muito, muito tempo. Demoraria menos se houvesse menos combate à uma idéia de saber se uma informação é verdadeira. Afinal, fico eu e outros sem entender - qual é o grande problema em COLETIVAMENTE os espíritas buscarem a verdade? Estão todos satisfeitos com o sincretismo, com as maluquices, com as sandices?

Já vi você afirmando que o CUEE é uma "ameaça"... Que é isso, companheiro, que falta de bom senso!!! Isso vem da mesma mente que diz que eu pertenço a uma "malta"?

Estando você no meu lugar se defrontando com pessoas que atuam ativamente para tentar desmoralizar um conceito de método e as iniciativas de aplicá-lo, qual seria sua reação? Continuaria a manter contato com essas pessoas ou iria se limitar a juntar forças com quem apoia?

A resposta é óbvia. Com tantos argumentos e tanta busca pela honestidade na obtenção de respostas verossímeis, sinto informar: não posso respeitar quem não respeita a preocupação com a verdade. Nem vou reclamar da falta de respeito de sua parte e de outros, mesmo porque você começou a debater comigo se referindo a "malta", expressão expressamente pejorativa e sem nenhuma provocação anterior. Isso até faz parte desse tipo de debate não-técnico que você e outros promovem. Mas, depois de tanto explicado, todas as suas perguntas sobre nossa iniciativa serem respondidas, tudo desenhado, dentro de certos limites, e você ainda persiste no combate, o que eu posso fazer?

Não vou perder tempo, companheiro. O material está aqui e em diversos outros tópicos e são livres para as pessoas do bem ou do mal apreciarem. Cada um que retire suas próprias conclusões. Você já tem a sua... Espero a adesão, solidariedade e cooperação PRÁTICA de quem possua outras. Não foi por outro motivo que aqui adentrei - propagar a idéia, captar apoio (ainda que meramente intelectual) e aumentar nosso cacife e de OUTROS GRUPOS que pretendam o mesmo. O CUEE deveria ser um trabalho COLETIVO de todos os espíritas. Será de apenas alguns. Mas, Kardec era um só e fez o que fez. Então, estamos otimistas.

Estão mais uma vez convidados ao trabalho quem deseja trabalhar pela verdade científica das hipóteses espirituais.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 30 de Abril de 2012, 16:28
Mano Arthur,
todo o processo de CUEE se deu DEPOIS e não DURANTE, a feitura do LE.
Isso se vê declarado na missiva que os Espíitos deixaram a cardec e que se encontra na mesma obras da qual excerto:
"Ocupa-te, com zelo e perseverança, do trabalho que empreendeste com o nosso concurso, porque esse trabalho é nosso. Nele pusemos as bases do novo edifício que se eleva e que um dia deverá reunir todos os homens num mesmo sentimento de amor e caridade; mas, antes de o divulgares, revê-lo-emos juntos, a fim de controlar todos os detalhes."
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 30 de Abril de 2012, 17:40
Meu caro Anton;
apenas uma palavra sobre o apotegma que vc citou:
 "Deus não escolhe os habilitados, mas habilita os escolhidos"

Isto seria negar a Lei do Trabalho e trocar os mecanismos da evolução, por um princípio de Graça Teológica.
 
Por exemplo, Kardec.
Se em suas pretéritas existências, com esforço próprio, desenvolve sua inteligência, sua força moral e determinação, não se pode dizer que a escolha se deu porque foi preparado por Deus.
Deus cria as circunstâncias, mas o espírito precisa se aproveitar delas com seu trabalho.

Coincidentemente, os evangélicos estão sempre a citar tal aforismo. ??? ???

Amigo zarthur,

Se os evangelicos citam esta verdade universal, sob sua ótica, isto não a invalida. No muito citado, pouco lido e nada compreendido Livro dos Espíritos encontramos o mesmo principio, em linguagem mais moderna em diversas questões, das quais apenas como exemplo, cito a de numero 132:

132 - Qual é o objetivo da encarnação dos Espíritos?

– A Lei de Deus lhes impõe a encarnação com o objetivo de fazê-los chegar à perfeição. Para uns é uma expiação; para outros é uma missão. Mas, para chegar a essa perfeição, devem sofrer todas as tribulações da existência corporal: é a expiação. A encarnação tem também um outro objetivo: dar ao Espírito condições de cumprir sua parte na obra da criação. Para realizá-la é que, em cada mundo, toma um corpo em harmonia com a matéria essencial desse mundo para executar aí, sob esse ponto de vista, as determinações de Deus, de modo que, concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta.

Se o espírito na carne executa as determinações de Deus, não esta executando as suas proprias, porque são excludentes...

Mas voce é livre para acreditar no que quiser e pelo tempo que desejar...



Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 30 de Abril de 2012, 17:51
Mano Anton, vamos pensar juntos:
Um Espírito só reencarna para cumprir determinações de Deus e em caráter obrigatório qual o seu livre arbítrio?
Mano, ele pode ou não cumprir, ficando sob o jugo da lei de Causa e Efeito.
Pode mesmo cumprir, por esta ou aquela modalidade de ação, cabendo-lhe porém cumprir bem e corretamente, senão haverá de reencarnar para efetuar a coisa da maneira acertada.
Pode ainda cumprir no todo ou em parte e neste caso haverá novo reencarna para completar a missão.
A coisa não é assim pim, pam, pum mano.
O Espírito ainda pode começar corretamente e se desviar devido sua imperfeição.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 30 de Abril de 2012, 18:15
Mano Anton, vamos pensar juntos:
Um Espírito só reencarna para cumprir determinações de Deus e em caráter obrigatório qual o seu livre arbítrio?
Mano, ele pode ou não cumprir, ficando sob o jugo da lei de Causa e Efeito.
Pode mesmo cumprir, por esta ou aquela modalidade de ação, cabendo-lhe porém cumprir bem e corretamente, senão haverá de reencarnar para efetuar a coisa da maneira acertada.
Pode ainda cumprir no todo ou em parte e neste caso haverá novo reencarna para completar a missão.
A coisa não é assim pim, pam, pum mano.
O Espírito ainda pode começar corretamente e se desviar devido sua imperfeição.

Maninho, vamos ler juntos. Não ha nada que sustente a teoria do livre arbitrio das ações materiais no LE, que a nega liminarmente em mais de uma duzia de questões, sob vários diferentes pontos de vista.

Somente a titulo de exercicio, tente juntar a teoria do livre arbitrio das ações com as questões 013 e 529a.  Mas isto não é tema deste tópico e ja conversamos exaustivamente sobre isto em outro topico, onde seria mais conveniente, caso voce o deseje, continuar este estudo.

Anton

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 30 de Abril de 2012, 19:04
Com relação à instalação de um novo CUEE para avaliação do que temos hoje atribuido aos Espíritos e/ou considerado como obras Espíritas, vale a pena lembrar que, por vontade dos Espíritos, julgando eles de relevante importância as enunciações que haveriam de fazerem, num curto espaço de tempo (+/- 2 anos) eles já haviam trago à luz da materialidade os fundamentos básicos do edifício que começava a ser erguido, o OLE na sua primeira edição. Isso me faz deduzir que se fosse motivo de preocupação da espiritualidade superior o que aqui estamos discutindo, todos os recursos que disponham estariam sendo aplicados nesse novo projeto e a grande mobilização estaria sendo notada partindo de lá. 
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 30 de Abril de 2012, 19:35
Com relação à instalação de um novo CUEE para avaliação do que temos hoje atribuido aos Espíritos e/ou considerado como obras Espíritas, vale a pena lembrar que, por vontade dos Espíritos, julgando eles de relevante importância as enunciações que haveriam de fazerem, num curto espaço de tempo (+/- 2 anos) eles já haviam trago à luz da materialidade os fundamentos básicos do edifício que começava a ser erguido, o OLE na sua primeira edição. Isso me faz deduzir que se fosse motivo de preocupação da espiritualidade superior o que aqui estamos discutindo, todos os recursos que disponham estariam sendo aplicados nesse novo projeto e a grande mobilização estaria sendo notada partindo de lá

Amigo Kazaoka,

Vamos preferir não deduzir absolutamente nada, porque se não cai uma folha seca de um pequeno arbusto no fundo de uma floresta desconhecida em um planeta que orbita uma minuscula estrela no limite de uma galaxia sem que Deus o queira, qualquer dedução é um inutil exercicio de profetismo.

Se a NEFCA ou outro grupo ira ter sucesso ou não nesta empreitada não dependerá nem de nos, nem da NEFCA e tampouco dos espíritos que, se for o caso, organizarão este trabalho, mas de Deus.

Portanto, recostemos e aguardemos os resultados.

Anton

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Marlenedd em 30 de Abril de 2012, 19:45
Concordo contigo Kazaoka. Mas, onde dizes a vontade dos Espíritos ou da espiritualidade, deve-se dizer a vontade de Deus. Porque só há uma vontade, e é de Deus. Por isso mesmo, Deus nem sequer ouve a imaginação dos que imaginam tais coisas, porque os imaginativos querem é fenômenos de mediunidade sem regeneração de carácter e costumes...

Diz a doutrina... (Espero que não sejam mais aforismos!)

Toda a gente admira a moral evangélica; todos lhe proclamam a sublimidade e a necessidade; muitos, porém, assim se pronunciam por fé, confiados no que ouviram dizer, ou firmados em certas máximas que se tornaram proverbiais. Poucos, no entanto, a conhecem a fundo e menos ainda são os que a compreendem e lhe sabem deduzir as conseqüências...

Amarás, pois, ao Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu entendimento, e de todas as tuas forças; este é o primeiro mandamento.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Atlante em 30 de Abril de 2012, 21:35
Pois é

Este tópico já deu o que tinha a dar.
As divagações tomaram assento e aquilo que era a essência do tópico morreu
Tal como parece que os Espiritos superiores morreram com Kardec, pois nunca mais comunicaram nem tomaram decisão dentro do movimento espírita.

Só queria lembrar uma coisa.
É um facto que os espiritos superiores afirmaram aquilo que nosso mano Moura colocou aí acima.
Terá sido em relação à primeira edição de OLE?
Supostamente não.
Caso tivesse sido teremos que perguntar porque razão a edição de 1860, 3 anos após a 1ª, tem perguntas e respostas que foram reformuladas e porque razão as perguntas e respostas duplicaram?

Quanto ao Randolfo
Meu mano terás que rever algumas de tuas posições.
Não no que respeita ao CUEE, isso é problema teu, mas no que respeita ao trato e à consideração que demonstras pelos outros.
Ninguém está contra aquilo que fazes, é de tua responsabilidade. Se fizeres bem é para ti se fizeres mal para ti é.
Aquilo que discordamos é dos conceitos que apresentas e o que entendes como sendo o CUEE.
Aquilo que discordamos é do facto de negares tudo e mais alguma coisa afirmando que não passou pelo CUEE.
Porque se não passou para comprovar também não passou para negar.
Não aceitas porque é obra de um Espírito manifestado através de um medium, que por acaso são dois uma vez que o Waldo também foi receptor em algumas das obras de AL.
Mas se não é razão para aceitar porque foi apenas um Espirito e dois mediuns muito menos é para rejeitar porque para a negação são 0 Espíritos e 0 mediuns.
Quanto às contradições que possam existir entre as obras de Chico e AL, teriamos que avaliar muito bem esse assunto.
O nosso mano Moura já nos apresentou algumas que, meu amigo, são apenas fornas de interpretação da doutrina.

Atlante
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 01 de Maio de 2012, 00:14
Mano Arthur,
todo o processo de CUEE se deu DEPOIS e não DURANTE, a feitura do LE.

Eu adoraria concordar com isto, e até acho que, de alguma forma isto possa ter acontecido.
Como disse antes, não faria diferença porque a Doutrina está aqui, graças ao labor de Kardec e da boa vontade dos Espíritos superiores, e aqui vai ficar.
Agora, mano Moura, vou dizer a você, porque você é uma pessoa inteligente, e quando perceber onde quero chegar, sei que me dará  razão.
Se houve CUEE, no OLE, o que acho que não aconteceu pelas palavras do Codificador, mas se houve, ótimo... estaremos de acordo.
A questão é outra. Nos dias de hoje, não apenas é impraticável seu exercício de forma institucional (individual, sim), como não tem mais sentido. Pouco ou nada resta a ser trazido, em termos de Espiritismo que vá acrescentar significativamente qualquer coisa ao que já temos.
Mesmo sabendo que se coisas boas foram trazidas por AL e Emm, bobagens incríveis também vieram por Bacceli, Nunes Maia, Robson Pinheiro, e por aí vai.
Sou contra o CUEE?
De forma alguma.
Seria o mesmo que perguntar se me disponho a juntar-me a uma equipe cuja missão é caçar o monstro de lock ness! ;D ;D ;D

Basta uma visão realista do MEB e do homem, dos dias de hoje, para saber que a empreitada é inútil e fictícia...
O mercado editorial é ávido pelos ingênuos e estes sempre estarão aqui; e médiuns interesseiros, desde Kardec, têm mostrado que a prata vale mais que os Bônus-hora. ???
Então; qual a verdadeira finalidade ou o verdadeiro motivo disto tudo, talvez nem quem seja a favor do probrezito, saiba.
Pergunte-se a eles: - o que de fato vcs pretendem? Qual a finalidade última, deste movimento? 

Concluindo, mano Moura; não sou contra, apenas acho impraticável e, mesmo que se chegasse a implementar medidas organizadas, não se chegaria a lugar algum porque não há onde chegar; sequer objetivos claros.
 
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 01 de Maio de 2012, 01:35
Empreendimentos da magnitude de um CUEE só seria possível se partisse daqueles que têm condições de implantá-lo, ou seja, os próprios Espíritos superiores, que, por sua vez, houvera de ter recebido tal ordem da parte de Deus.

E nisso temos o respaldo da própria codificação. No OLE (questão 274, 274a) encontramos a afirmação que a ação dos Espíritos de ordens superiores exercem uma ação irresistível sobre os inferiores. Portanto, se o que estamos discutindo aqui tivesse a anuência dos Espíritos de escol, não seria possível tal projeto encontrar resistência em comunidade de Espíritos que, supostamente, estariam em posição inferior tal como tem ocorrido.

Não existe resistência naquilo que é vontade de Deus. Tudo ocorre na ordem natural das coisas. E nessa ordem natural imposta pelo Criador, não se atende ou obedece a vontade do homem e nem respeita-se a passividade do descrente. Tudo deve estar em harmonia com a vontade do nosso Pai.

Sejamos íntegros, equilibrados, buscando ser o melhor de nós mesmos com os recursos morais que a DE já nos oferece e tentar vivenciar os ensinamentos dos Espíritos, aplicáveis em nós mesmos, antes de querer vê-los aplicados aos outros.

Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 01 de Maio de 2012, 01:54
Randolfo; vamos ao sintoma e depois ao diagnóstico.

O filme Nosso Lar rendeu na primeira semana de exibição, a maior bilheteria de qualquer outro filme nacional anteriormente. Um milhão de reais.
E consta que sequer a metade dos espíritas assistiram ao filme nos cinemas, seja por que eram adeptos do CUEE ???, seja por comodismo, meu caso, ou aguardaram nas locadoras.
 
Vamos prosseguir: há alguns poucos anos não se falava em público sobre o Espiritismo, hoje é moda!
Filmes, novelas, livros, revistas especializadas, artigos em jornais, espaço midiático crescente, enfim... só não vê quem não quer.

Mas vamos ao IBGE:

Em agosto de 2010 iniciou-se o recenseamento se servindo de dois tipos de formulário:
Básico: Um questionário curto e rápido.
Amostra: Um questionário bem maior, que durava em torno de 30 minutos sua aplicação.
Neste último, e somente nele, (caracteriza amostra viciada) consta uma pergunta, cuja resposta era de fundamental importância para nós Espíritas. A pergunta: Qual a sua religião?

Claro, que muitos de nós respondemos: ESPIRITA.
Infelizmente, se respondemos assim, seremos cadastrados como SEM OPÇÃO RELIGIOSA.
É que para o IBGE, o termo ESPIRITISMO é considerado genérico, ou seja, pode se referir a toda religião, culto ou seita que envolva questões do campo da mediunidade.
Por esta razão a FEB entrou em contacto com o Instituto, mas nada pôde ser feito; então divulgou uma carta ao público espirita esclarecendo que deveriam responder, Kardecista; mas isto não seria explicado pelo resenceador.

Bom, 1,37% da população religiosa brasileira é Kardecista.

Num artigo, sobre este assunto, do nosso conhecido Wilson Garcia, do IPEPE, ele fala de muitas outras causas que levam as pessoas a não se declararem Espíritas; incluem os mesmos espíritas, os apenas simpatizantes,os religiosos que frequentam centros, tomam passes e costumam ser médiuns; pessoas que até por questóes políticas e profissionais preferem assim proceder,etc; 

Então, diante disso, 1,37% é assombroso!

Quanto ao resto de sua mensagem, não vale a pena. Já cansei de explicar que não sou contra CUEE, acho apenas que, para os dias atuais, ele não existe.
Tento explicar que ele é apenas impraticável, e desnecessário, mas não adianta.





Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: zarthur em 01 de Maio de 2012, 02:18
Além de avançar sobre trincheiras até então inexpugnáveis, o Espiritismo tem adeptos fervorosos entre cientistas de renome. Vejamos:

A Europa se curva ante o Espiritismo: O Professor Doutor Luís de Almeida, cientista português da Agência Espacial Européia (ESA) e da Agência Espacial Norte-Americana (NASA) levou a Doutrina Espírita aos rigorosos meios acadêmicos das Universidades inglesas de Cambridge e Oxford.
Proferiu no dia 14 de Julho no conceituado «Instituto de Ciências Matemáticas Isaac Newton» da Faculdade de Matemática da Universidade de Cambridge, dirigido atualmente pelo Professor Doutor Stephen Hawking, pelas 9:00, uma conferência intitulada "O que é espiritismo, e o que não é espiritismo" . Uma segunda palestra, com início às 14:00 foi subordinada ao tema "O Papel do Espiritismo na sociedade vigente e a importância do espiritismo na vida de um cientista».

È de se notar que foi a primeira vez que a Universidade de Cambridge abriu as portas a um cientista para, abertamente, falar sobre a doutrina espírita.
Entusiasmados com o tema alguns companheiros do Professor marcaram, sem seu conhecimento, outra palestra na Sorbone...

O artigo prossegue, mas este appetizer foi para mostrar o quanto o Espiritismo avança, não só no Brasil...
(artigo publicado pela Soc Espirita do Porto)
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 01 de Maio de 2012, 03:10
"Sejamos íntegros, equilibrados, buscando ser o melhor de nós mesmos com os recursos morais que a DE já nos oferece e tentar vivenciar os ensinamentos dos Espíritos, aplicáveis em nós mesmos, antes de querer vê-los aplicados aos outros."
Mano Kazaoka. Permita-me utilizar-me de sua citação, pois entendo que pode resumir muito bem o que sinto ao acompanhar esse tópico, embora não tendo lido absolutamente todas as postagens.
Ja escrevi aqui e reitero, que a DE, assim como a biblia ou qualquer outra filosofia ou religião esta sugeita a interpretações feitas por seres imperfeitos.
Seja no plano espiritual, seja no material, somos todos espiritos buscando a verdade que nos liberta, conforme preconizava Jesus.
Alguem citou, e concordo, que estamos mais preocupados com a forma do que com o conteudo da DE.
Se temos a pretensão de ver na DE o consolador prometido, aquele que esclareceria o que não ficou claro, relembrando o que Jesus nos disse, precisamos prestar atenção ao conteúdo da mensagem.
Como disse o mano Atlante esse tópico deu o que tinha que dar e parece que estamos em uma guerra, onde o que importa é ter razão.
A busca elo conhecimento não pode ficar limitada, como foi feito durante séculos da história religiosa do planeta.
Temos de ter a mente aberta a novos conceitos.
Se existem 1,37% de espireitas, eu não sei, mas li em algum lugar que aproximadamente 70% dos catolicos aceitam conceitos espiritas. Da minha parte, so considero espirita quem realmente estude a doutrina. De preferência sem engessamento de qualquer natureza.
A fé raciocinada, apresentada por Kardec, faz toda a diferença. Talvez por isso a DE cresça mais nas camadas com garau de instrução mais elevado.
Estudar a DE exige raciocinio, reflexão.
O desapego da matéria, tambem vale para os conceitos. Precisamos nos desapegar dos conceitos.
E fundamentalmente, precisdamos respeitar nossos irmãos.
Ninguem, se não Deus, é o dono da verdade.
Somos muito pequenos, iniciantes nessa caminhada, a qual precisa ser feita com respeito aos conhecimentos, as experiências e conceitos que cada um possui da DE.
Propagar a DE, em minha opinião, é divulgar os concetos que formam as bases do novo edifício que se eleva e que um dia deverá reunir todos os homens num mesmo sentimento de amor e caridade.
Não esquecendo nunca do AMOR e da CARIDADE.
É minha opinião.
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: psi em 01 de Maio de 2012, 04:25
Empreendimentos da magnitude de um CUEE só seria possível se partisse daqueles que têm condições de implantá-lo, ou seja, os próprios Espíritos superiores, que, por sua vez, houvera de ter recebido tal ordem da parte de Deus.

E nisso temos o respaldo da própria codificação. No OLE (questão 274, 274a) encontramos a afirmação que a ação dos Espíritos de ordens superiores exercem uma ação irresistível sobre os inferiores. Portanto, se o que estamos discutindo aqui tivesse a anuência dos Espíritos de escol, não seria possível tal projeto encontrar resistência em comunidade de Espíritos que, supostamente, estariam em posição inferior tal como tem ocorrido.

Não existe resistência naquilo que é vontade de Deus. Tudo ocorre na ordem natural das coisas. E nessa ordem natural imposta pelo Criador, não se atende ou obedece a vontade do homem e nem respeita-se a passividade do descrente. Tudo deve estar em harmonia com a vontade do nosso Pai.

Sejamos íntegros, equilibrados, buscando ser o melhor de nós mesmos com os recursos morais que a DE já nos oferece e tentar vivenciar os ensinamentos dos Espíritos, aplicáveis em nós mesmos, antes de querer vê-los aplicados aos outros.


Olá kazaoka

Eu disse isso desde o meu primeiro post. Querem fazer um CUEE 2 para controlar que tipo de mensagens? Já avisaram a plêiade de espíritos superiores que se quer fazer uma atualização da doutrina? Acham que por mais bem intencionados que os amigos estejam, os espíritos superiores estão à sua disposição? Querem colocar o carro à frente dos bois?

Amigos cueístas, a doutrina espírita foi precedida de toda uma preparação por parte da espiritualidade superior.
Como eu já disse, a banda não toca daqui pra lá, e sim de lá pra cá. Façamos, pois, uso de nossa fé raciocinada para avaliar as mensagens mediúnicas que temos recebido. E, mais importante, busquemos principalmente o nosso aperfeiçoamento moral, pois em nosso estágio evolutivo, a evolução moral se impõe muito mais urgente do que a científica.

Um abraço


PSI
     
   
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Silvio Matos em 01 de Maio de 2012, 05:05
Bem amigos,...estou aqui com um soninho e friozinho, mas lendo e refletindo sobre as últimas postagens, permitam-me dar mais um pitaco nesse tópico.  ;)

Desde a chegada da doutrina no Brasil, quantos estudiosos e pesquisadores espíritas já desencarnaram? Muitos, cada um com seu atributo da razão, bom senso e raciocínio lógico. Aqueles que ainda não reencarnaram, não estariam dispostos a ajudar e contribuir nessa iniciativa sublime pela autenticação e aferição de mensagens e obras espíritas? Lembrando NOVAMENTE  ;), que não é o médium ou e espírito que está sendo avaliado?

Hummmm,..pensemosssss!!!!!  ??? ???

Abç
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: hcancela em 01 de Maio de 2012, 12:43
Olá amigos(as)

Tenho de concordar com o Atlante, porque se está a repetir tudo e nada.

Para lembrar um pequeno pormenor, sobre a Doutrina Espirita!...

Com sabem o Espiritismo vem até nós(dentro de nós) pelo Entendimento(fé raciocinada) por isso é que Ela se instala devagar e este entendimento requer uma busca constante da Verdade, por isso é que pode haver as estatísticas todas que quiserem, que a Doutrina é e terá uma Estatística baixa, como será óbvio;Emoção é boa acalma o coração, mas não dá razão alguma porque mal ela acabe(emoção) começamos no mesmo, e só a razão nos dará o traquejo necessário para enfrentar as vicissitudes ,ficando para sempre dentro de nós. Esta a proposta que para mim o Espiritismo tem para oferecer aos seus seguidores(do tipo roteiro de vida).Poderemos chamar de CUEE ou outros que se lhe parecem, mas que é necessário filtrar tudo que vem do outro lado da vida, ai isso sim, até de quem vem deste lado. Disse filtrar sim, e, não castrar, por isso muito cuidado, e só os mais atentos e estudiosos é que estarão a cometer menos erros(porque os vão cometer) dada a nossa condição de Espiritos em construção. Ponto final.

Saudações fraternas
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Kazaoka em 01 de Maio de 2012, 13:06
Não existem parâmetros para a ciência ordinária estudar o mundo espiritual, pelo menos por enquanto.
A ciência terrena deve seguir o caminho que tem seguido, ou seja, penetrar nos mistérios do universo físico e da materialidade, é lá que poderemos encontrar as respostas para as dúvidas pertinentes, é lá que poderá estar o limiar do físico com o metafísico. Fala-se muito em misticismos, e querer fazer essa busca usando a "contra mão" do processo é uma grande demonstração daquele ditado terreno: "...quem desdenha quer comprar".
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: arrodrigo em 02 de Maio de 2012, 13:32
Está bem claro que durante sua jornada, Allan Kardec traçou diversas opiniões sobre a doutrina (a doutrina e não "a sua doutrina").

Resumidamente ele disse:
"O espiritismo não é uma religião, a não ser no seu sentido filosófico."


Essa afirmação pode abrir margens a diversas interpretações e creio que elas devem ser debatidas sim, mas primeiramente com respeito acima de tudo, para que não esqueçamos o principal da doutrina que é o amor entre todos nós.


Os próprios espíritos superiores já nos advertem bem no início do LE q. 28:


"Les mots nous importent peu ; c'est à vous de formuler votre langage
de manière à vous entendre. Vos disputes viennent presque toujours de
ce que vous ne vous entendez pas sur les mots, parce que votre langage
est incomplet pour les choses qui ne frappent pas vos sens."


Ou seja,

"As palavras pouco nos importam; cabe a vós formular vossa linguagem de maneira a vos entender. Vossas disputas vêm, quase que sempre, de que não vos entendeis sobre as palavras, porque vossa linguagem é incompleta para as coisas que não ferem vossos sentidos."


A resposta acima pode ser muito bem aplicada não somente a questão sobre matéria inerte e matéria inteligente a que se refere a pergunta.
Mas também a discussão: "O Espíritismo é religião"?


Pois bem, o espiritismo nunca foi de Allan Kardec, sendo o mesmo apenas instrumento de observação e da razão. Sobre o espiritismo ser ou não ser uma religião não foi uma resposta dos espíritos superiores, mas uma observação feita por Allan Kardec de acordo com o conhecimento da sua época.

Cabe então a nós nos entendermos nos conceitos que não são postulados pelos Espíritos Superiores. Cabe a nós adaptarmos ou não os conceitos que ficam diversas margens de interpretação.




Somente uma reflexão para o tópico...
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Mourarego em 02 de Maio de 2012, 15:24
Anton, meu maninho,
Vamos ver com mais vagar a questão 529.a?
Diz lá:
529-a. Os Espíritos que dirigem os acontecimentos da vida podem ser contrariados por Espíritos que tenham desejos em contrário?
– O que Deus quer deve acontecer; se há retardamento ou empecilho, é por sua vontade."

Mano, acredito que o amigo tenha pegado esta questão pelas linhas que leu, entretanto, estão nas entrelinhas os entendimentos.
Sabemos que Deus dirige a tudo, logo, preside aos acontecimentos.
Mas quais são tais acontecimentos?
No caso do Espírito reencarnado, estes se resumem ao todo que ele haja pedido e que lhe tenha sido concedido como forma de elevar-se.
Agora, as respostas que este Espírito dá ao que lhe aconteça é que o vão fazer andar rápido ou estagnar-se.
Nisso reside seu livre arbítrio pois que se sabe que mesmo Deus, pode influir (por seus ministros), mas não intervencionar ou seja interferir no rumo daquilo que o Espírito encarnado responde, senão ai sim estaria a retirar deste o livre arbítrio.
Mano sem o livre arbítrio não se teria mérito naquilo que se conseguisse.
Sem o livre arbítrio, não haveria importância alguma no reencarne.
Abraços,
Moura
Título: Re: A quem interessa denegrir o CUEE?
Enviado por: Anton Kiudero em 02 de Maio de 2012, 17:44
Vamos ver com mais vagar a questão 529.a?
Diz lá:
529-a. Os Espíritos que dirigem os acontecimentos da vida podem ser contrariados por Espíritos que tenham desejos em contrário?
– O que Deus quer deve acontecer; se há retardamento ou empecilho, é por sua vontade."

Mano, acredito que o amigo tenha pegado esta questão pelas linhas que leu, entretanto, estão nas entrelinhas os entendimentos.
Sabemos que Deus dirige a tudo, logo, preside aos acontecimentos.
O que é consequencia do que ja esta claro e definido nas questões 001 a 008.

Mas quais são tais acontecimentos?
No caso do Espírito reencarnado, estes se resumem ao todo que ele haja pedido e que lhe tenha sido concedido como forma de elevar-se.
Isto é uma interpretação individual e esta em desacordo com as questões de numero 001 a 008 do LE.

Agora, as respostas que este Espírito dá ao que lhe aconteça é que o vão fazer andar rápido ou estagnar-se.
Voce o escreveu certo mas inerpretou à sua maneira. As coisas "acontecem" ao espirito encarnado, é certo. Mas as suas respostas são inteiramente "morais", ou seja sentimentos e consequentes pensamentos. Que o amigo confunde com atos materiais.

Mano sem o livre arbítrio não se teria mérito naquilo que se conseguisse.
Sem o livre arbítrio, não haveria importância alguma no reencarne.
Esta sua afirmação materialista é de quem ainda não compreendeu o LE. Mas não se sinta só, a quase totalidade dos espíritas estão no mesmo barco. Não se esqueça, que entre outras coisas, a encarnação é para o espirito "provar-se", para o espirito verificar se realmente aprendeu algo em seus estudos enquanto desencarnado e portanto não lhe cabe reescrever as questões da prova.

Para sanar este problema, falta estudar em toda a sua plenitude as questões iniciais do LE. A maioria dos leitores deste livro, acredita que estas questões são simples, obvias e claras, mas não se dão conta de que balizam todas as 1019 questões do LI. Já fui chamado a atenção pelo webmaster para não discutir o tema livre arbitrio neste topico, para não misturar os temas, com o que concordei totalmente.

Assim, peço-lhe que entre neste link   http://www.forumespirita.net/fe/estudo-da-doutrina-espirita/deus-41922/msg272177/#msg272177  onde postei comentario as primeiras 8 questões do LA, exatamente as que se referem a Deus. Qualquer conversa sobre estas questões e as que se seguem até a de numero 016 poderão sere realizadas no tópico indicado.

Sobre o livre arbitrio ha dois topicos abertos onde ja coloquei bastante material complementar sobre sua inexistencia, nas palavras de Kardec e não nas minhas. Neste tópicos isto poderá ser conversado livremente.

Abraços,
Anton