Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => O Livro dos Médiuns => Tópico iniciado por: Glau em 26 de Julho de 2009, 18:15

Título: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Glau em 26 de Julho de 2009, 18:15
Saudações! Gostaria de saber orientações de livros espíritas que abordem o assunto gravidez e mediunidade, inconvenientes ou não da passividade durante a gravidez em atividades de desobsessão.
grata
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Glau em 26 de Julho de 2009, 18:27
Desculpem, como ainda não sei usar ainda plenamente o site, depois de ter escrito a o assunto vi que já havia a resposta no assunto " gravidez e mediunidade", desculpem-me o transtorno, cordialmente Gláucia
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Mourarego em 26 de Julho de 2009, 20:12
Olá Glau,
deve haver alguma coisa que não compreendi bem, pois nas reuniões de desobsessão, fora os médiuns em trabalho, e poucas vezes, apenas os últimos quando necessário dão passividade.
O fato da gravidez não invalida ou alija do trabalho mediúnico, embora, se tenha como correta a indicação de não se colocoar a trabalho mediunizado se haja altuma intercorrência ou problema gestacional a ocorrer com o médium.
abraços,
Moura
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Glau em 26 de Julho de 2009, 20:21
Mauro pelo pouco que compreendi parece-me que você detem um bom conhecimento doutrinário, qual a sua opinião quando em uma reunião de atendimento fraterno ou se quiser chamar de desobsessão, as pessoas que irão receber o atendimento são as mesmas que dão a passividade a espíritos desencarnados e não os trabalhadores médiuns da casa espírita?
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Glau em 26 de Julho de 2009, 20:23
Desculpe-me não é Mauro e Moura....
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Mourarego em 26 de Julho de 2009, 20:37
Mauro pelo pouco que compreendi parece-me que você detem um bom conhecimento doutrinário, qual a sua opinião quando em uma reunião de atendimento fraterno ou se quiser chamar de desobsessão, as pessoas que irão receber o atendimento são as mesmas que dão a passividade a espíritos desencarnados e não os trabalhadores médiuns da casa espírita?
Noto ai, um erro grande!
Nunca um atendido pode dar passividade.
Ele deve ficar em atitude de concentração e todo o trabalho deve ser desenvolvido pelo atendente.
Outra coisa, Atendimento Fraterno é uma coisa, um trabalho anterior  ao da desobsessão. Alias é no mais das vezes pelo atendimento Fraterno que se vê reconhecido um estado obsessivo.
Abração,
Moura
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Glau em 26 de Julho de 2009, 22:13
Caro Mauro
sou palestrante no centro que participo, sou considerada meio chata, puritanista, ou até descrete, na verdade tento colocar em prática o que aprendo e tento buscar  as respostas nos meus estudos sobre a doutrina espírita, mas acontece que no dia reservado ao atendimento fraterno, pessoas consideradas com problemas são as mesmas que dentro da sala dao pacividade tanto a "espíritos superiores quanto inferiores", já chamei a atenção quanto ao estudo, a importância do mesmo para os trabalhos mediunicos, o que vc me sugereria a fazer neste caso em especial. Quando perguntei sobre a gravidez é porque dentro da instituição há uma pessoa passando por tratamento que parece possuidora de mediunidade ostensiva, porém não educada e, que dá passividade há espíritos na sala de passe, onde ocorrem os tratamentos espirituais - só a título de conhecimento...
agradeço desde já as orientações uma vez que me vejo solitaria nesta busca ao conhecimento mais acertado, baseado na doutrina de kardec
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: hcancela em 27 de Julho de 2009, 12:05
Mauro pelo pouco que compreendi parece-me que você detem um bom conhecimento doutrinário, qual a sua opinião quando em uma reunião de atendimento fraterno ou se quiser chamar de desobsessão, as pessoas que irão receber o atendimento são as mesmas que dão a passividade a espíritos desencarnados e não os trabalhadores médiuns da casa espírita?
Noto ai, um erro grande!
Nunca um atendido pode dar passividade.
Ele deve ficar em atitude de concentração e todo o trabalho deve ser desenvolvido pelo atendente.
Outra coisa, Atendimento Fraterno é uma coisa, um trabalho anterior  ao da desobsessão. Alias é no mais das vezes pelo atendimento Fraterno que se vê reconhecido um estado obsessivo.
Abração,
Moura
Olá amigo

Muito correcta a sua resposta, se lermos alguns livros sobre o trabalho de desobsessão e também para quem fizer parte de algum trabalho, contacta que todos os participantes devem ter o seu (papel )bem definido.
Médiuns, doutrinadores, passistas e aqueles quem parecem não fazer nada(os que vemos sentados)mas que têm um (papel) fundamental, estando em atitude de muita concentração e oração, e assim contribuírem com  fluidos energéticos, que os mentores espirituais aproveitam para que os trabalhos decorram da melhor forma possível.

Obs:Já tinha colocado a minha opinião e lembrei de uma coisinha ;D tive de modificar esta parte que esqueci :D.....Gravidez nas reuniões de desobsessão ,não vejo nenhum problema (antes pelo contrário), a não ser que seja um (a)médium , porque por vezes recebem entidades um pouco mais (agressivas)e o desgaste físico é muito forte, por isto manda o bom senso que tenham cuidado com isso. Pode perfeitamente dar passe e fazer oração junto do grupo que será com certeza muito reconfortante.

SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 27 de Julho de 2009, 14:06
Não entendi se a questão é a Médium estar Grávida ou não.
é ISSO?
!!!

Mas afirmar que um assistido "nunca" pode dar passividade é complicado.
Pois há casos em que eles ja chegam envolvidos,dominados, obsediados ao extremos
e há casos em que espíritos falam pelos atendidos e isso quando menos percebemos.
Quero dizer...não há como generalizar...e nem impor sistematicamente.


Agora
Conheci e conheço médiuns que em momentos de suas gestações trabalharam em incorporação...e se sentem beme lhes é útl tal trabalho...Claro,até determinado ponto da gestação...mas um caso me chamou a atenção, pois esta trabalhava próximo ao temo de ganhar nenem ...
e há outros que são afastados...ou se afastam.

Em Nossos trabalhos
Se um médium, parece que perde o controle e acontece a manifestação...é só realizar o trabalho, com carinho e boa atenção encaminhar o espírto, orientando, evangelizando, esclarecendo...e em meios aos trabalhos ir conversando com o médium, passando-lhe a importancia dele estar ali, conciente e comvicto...
Pois alguns espíritos são chatos e podem estar cerceando o médium e os trabalhos...
Quem sabe por culpa do Coordenador.

Ao coordenador cabe ser conhecido como prudente e equilibrado e convicto e jamais como puritano e chato e muito menos descrente.

Pense nisto.

Médiuns não são nossos serviçais.

Agora!
Palestrante levando a Tribuna questões dos trabalhos internos !!

Não entendi.
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Mourarego em 27 de Julho de 2009, 16:11
Exato, amigo cancela.
A única regra que deva ser seguida está para a saúde da gestante. Se a gravidez desta apresenta algum fator de preocupação, ela por prudência e não por negativa da doutrina, deve se afastar de qualquer esforço.
Abraços,
Moura
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Glau em 27 de Julho de 2009, 23:02
"palestrante levando a tribuna problema interno" foi isso que foi colocado por um colaborador...
Bem, creio que ser ou não ser palestrante não impede que a pessoa tenha ou não dúvidas, e tente buscar respostas para as mesmas, a questão não é "lavar roupa suja", pelo contrário é saber se o que acontece em um caso particular é passível de erro, engano ou não.
Quando procurei este forum foi exatamente para discutir assuntos e, quem sabe, tirar dúvidas, esclarecimentos, desculpem-me se acaso não me fiz compreendida, mas creio que o assunto me gerou outras dúvidas, de qualquer forma alguns pontos foram importantes e agradeço a colaboração de todos...
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: hcancela em 29 de Julho de 2009, 11:47
Olá amiga Glau

Na minha modesta opinião(que não é muita) ;D, deve continuar com os seus postes, sejam eles quais forem, mesmo que por vezes não estejam de acordo com as suas ideias(faz parte) ;).

Por mim ;BELEZA.... :-*Seja bem vinda e muitos postes...yes......oui......dank...gracias....brgduuuuuuuuuu. ::)




SAUDAÇÕES FRATERNAS
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Mourarego em 29 de Julho de 2009, 16:27
Isso mesmo mano Cancela, a tribuna tem de ser livre, mas nem por isso servirá de repositório consensual a todos não?
Abração,
Moura
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 30 de Julho de 2009, 17:41
Moisés
"palestrante levando a tribuna problema interno"  

Lendo as colocações inicias
deu-me a entender que o assunto era discutido no momento das palestras.

para esta quesão
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 30 de Julho de 2009, 19:37
Ola Companheiros (as)
Muita paz


   Maternidade é uma missão importante, uma vez que a mãe é fundamental para que o Espírito possa desenvolver seu potencial na encarnação. Ao renascer o Espírito se liga intimamente à mulher que será sua mãe. Aí ele já está vivendo a sua primeira lição de amor. Todo o seu potencial afetivo poderá ganhar importante dimensão se esta mulher for receptiva e amorosa.
 No entanto recomenda-se que a gestante se abstenha do trabalho mediúnico, pois ela está em ligação com o Espírito reencarnante e alguns trabalhos trazem abalos emocionais que poderiam afetar o processo de renascimento.



Muita paz e harmonia

VICTOR PASSOS
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Seareira em 19 de Agosto de 2009, 19:39
Existem controvérsias a respeito e conforme consultada que nossa Casa Espírita efetuou a gestança deve se abster de trabalhar no intercâmbio espiritual, desde que tenha ciência que pode ficar abalada com o tipo de comunição, pois prejudicaria o feto.

André Luiz no livro Entre a Terra e o Céu conta que ao longo da gravidez, a mulher é envolvida totalmente pelos pensamentos do espírito reencarnante e vice-versa. Assim, a permuta de impressões entre ambos é inevitável. Quando esse contato espiritual envolve pessoas com escuros débitos na consciência, tal proximidade pode acarretar alguns sacrifícios.
Para a mãe, isso originará desde alterações de comportamento (pois à maneira de um médium, transmitirá opiniões e sensações da entidade que abriga) até problemas orgânicos, como a emese gravídica (náuseas e vômitos). Segundo Clarêncio, isso ocorreria pois o organismo da mãe, absorvendo as emanações da entidade reencarnante, funciona como um exaustor de fluidos que nem sempre são aprazíveis ou facilmente suportáveis pela sensibilidade feminina.
Sobre o feto, a mente da mãe tem grande influência na constituição de seu corpo físico. Nesse mesmo livro, somos informados que alguns pensamentos e emoções maternas podem atingir ao feto de forma tão intensa, que o marcam para a vida inteira, seja na sua constituição física ou psíquica, motivo pelo qual as gestantes altamente influenciaveis devem abster-se de trabalhar no intercâmbio mediúnico.

O Livro “Qualidade na prática mediúnica” – Projeto Manuel Philomeno de Miranda – Ed. Leal – Mansão do Caminho aborda o tema.

Gravidez e Exercício da Mediunidade por Dr. Iso Jorge Teixeira : http://www.terraespiritual.locaweb.com.br/espiritismo/artigo1938.html (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy50ZXJyYWVzcGlyaXR1YWwubG9jYXdlYi5jb20uYnIvZXNwaXJpdGlzbW8vYXJ0aWdvMTkzOC5odG1s)


Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Glau em 19 de Agosto de 2009, 20:23
Seareira

Mais uma vez agradeço suas colocações...
Cordialmente

Glau
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Seareira em 19 de Agosto de 2009, 21:18
Não me agradeça, pois na realidade sou eu que devo expressão minha gratidão, por ter me proporcionado uma forma de contribuir.
Somos elos da mesma corrente evolutiva.
Luz e paz
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Dodozito em 20 de Agosto de 2009, 16:20
 :)

Ola a todos, vou passar um pouco do que tenho aprendido e por ter pouca experiencia peço a ajuda de todos seja em adições ou correçoes a ponderaçao que vou colocar,
No livro Estudando a Mediunidade é proposto quanto a esse assunto que, depois dos 3 meses de gestação que se suspenda o intermedio e manifestaçoes da gestante e que se caso ela se sinta mal antes da reunião, que avise o dirigente e permaneça em casa,

Muita paz!
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Victor Passos em 20 de Agosto de 2009, 17:12
Ola Amigos muita paz e harmonia


   Na realidade todos sabemos que nos trabalhos mediunicos existem variadades de fluidos, com os quais os mediuns se confrontam, uns bons , outros menos beneficos...
   Ora se já por vezes existem dificuldades para o medium que está liberto de injunções que possam gerar fragilidade com uma gestante, mais complexo é , tudo porque logo que se dá a concepção o espirito está na envolvencia da sua caminhada , e no entanto está mais do lado espiritual do que fisico, e a sua proximidade ao contato com energias por vezes pesadas, podem afetar a Mãe e por conseguinte o estado ciclico do processo de gravidez.

    Então deve a gestante evitar os trabalhos de exposição , onde exista doutrinação, ou seja desobsessões, no entanto pode usar o concluio da prece , e aproveitar o passe para reforçar seu equilibrio sem ser afetada...Trabalhos mediunicos deve-se afastar , e penso mesmo que o guia e o Orientador espiritual dos trabalhos fará sempre esse aviso de alerta...


Muita paz e harmonia

Victor Passos
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Mourarego em 20 de Agosto de 2009, 17:18
Seu achega é oportuno Victor, já que não é por causa do trabalho desobsessivo mas sim por causa do psiquismo da médium gestante, que por qualquer nervosismo, lhe possa vir a trazer desconforto depois.
Há muita mistificação e estorinhas para boi dormir neste aspecto.
Abraços,
Moura
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: lugonza em 03 de Setembro de 2009, 13:19
Concordo plenamente com Victor.
Lidamos com a mente como se fossem máquinas com respostas certas para cada botão apertado.
Não sabemos como responderão, no futuro, mãe e reencarnante a uma comunicação mais forte, na própria reunião. Diriam alguns: a espiritualidade controla.
Aí seria muito fácil pois não teriamos que fazer a nossa parte, assumir as nossas responsabilidades no processo.
A mente humana é muito complexa e, responderemos pelos danos causados aos outros voluntária ou involuntáriamente.
Daí: "na dúvida abstem-te".
Não é dúvida quanto ao que estou falando não. É dúvida quanto à resposta da mãe e do reencarnante, no futuro.
Abraços!
Lugonza
Título: Re: gravidez e reuniões de desobsessão
Enviado por: Kazaoka em 17 de Julho de 2015, 02:29
Gostaria de estar retomando a discussão sobre o que este tópico aborda. Porque é um assunto bastante interessante, com pouca informação doutrinária e, principalmente, porque na Codificação Espírita não encontraremos nada à respeito disso.

A questão é; Gravidez X Trabalho Mediúnico

- A mulher grávida pode trabalhar mediunicamente?

- A mulher grávida pode participar, como assistente, de um trabalho mediúnico aberto?


O palestrante Espírita Raul Teixeira, baseado na resposta dada a ele pelo benfeitor espiritual Camilo, acha que, desde que não haja anormalidades no processo gestacional, não há impositivos com base neste estado natural da mulher.

A íntegra dessa resposta, que está na obra "Desafios da Mediunidade" de Raul Teixeira, transcrevemos aqui;

“Desde que a gravidez se apresente sem problemas, nada há que o impeça. Se a pessoa é merecedora de toda a boa assistência, por parte do Criador, no seu viver diário e comum, que tipo, então, de assistência não terá na sua fase de gestação, em se tratando da mulher?

Tanto o trabalho da passividade mediúnica, quanto as demais atividades da reunião serão muito bem desenvolvidas pela gestante, até o período em que já demonstre cansaço, pelo tempo que passará sentada, quando o bom senso mostrar que se lhe está tornando sacrificial a atividade, em razão de precisar levantar-se, mover-se, deitar-se. Aí, então, poderá ser dispensada da lida, uma vez que a gravidez é fenômeno perfeitamente natural, previsto pela Divindade, que investe em cada encarnação as mais pujantes bênçãos.