Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Tópico iniciado por: Yacov em 13 de Agosto de 2013, 11:13

Título: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 13 de Agosto de 2013, 11:13
Prezados,
Muito se tem falado no método do CUEE como um método "científico" para a validação das mensagens recebidas através dos espíritos.
Pois bem, a minha dúvida é:
Quais evidências temos que a CUEE de fato ocorreu conforme relatado por Kardec?
Abraços
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: jsoranz em 14 de Agosto de 2013, 18:09
Vamos pensar um pouco.
Caso do livro Nosso Lar... dizem que nao eh verdadeiro pois nao passou pela CUEE
Mas existem outras centanas de livros dizendo a mesma coisa...

Kardec, somente aceitava uma comunicação caso outros esperitos tambem dessem a mesma opnião.... Essa éra a CUEE (todos esperitos dando a mesma resposta)

Entao para meu entendimento... Nosso Lar... foi aprovado pela CUEE.
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Edmar Ferreira Jr em 14 de Agosto de 2013, 19:49
Caros Yacov e Jsoranz,

O CUEE – Controle Universal do Ensinamento dos Espíritos – não é necessariamente um protocolo para a realização de um experimento de laboratório. É mais uma postura crítica do espírita frente a um dado ensinamento que venha de um Espírito, e que se faz necessário porque nem sempre temos como aferir concretamente o que um Espírito diz. O CUEE diz respeito à universalidade de um ensinamento espírita, ou seja, que ele venha por diversos Espíritos, por diversos médiuns estranhos uns aos outros e nos mais diversos lugares, e que esse ensinamento, além de universal, deve também atender ao critério da lógica - e é aqui onde os espíritas se perdem ao argumentar que um dado ensinamento foi psicografado por muitos médiuns, já que além disso, ele deve ser também lógico, e na maioria das vezes não o é.

As evidências do emprego, você, Yacov, poderá encontrar por meio de uma leitura atenta das próprias obras da Codificação. Na Revista Espírita, por exemplo, que era um veículo mais adequado ao debate e desenvolvimento de ideias, Kardec alertava aos leitores o tempo todo para a necessidade de que um dado ensinamento fosse recebido como opinião pessoal do Espírito que o trouxe até que a universalidade e a lógica o atestassem. Duvidar da postura de Kardec a esse respeito implicaria em ter que duvidar também dos ensinamentos dos Espíritos Superiores, por isso o critério da lógica é tão necessário, porque não é possível em relação a esse critério que um dado ensinamento seja ao mesmo tempo falso e verdadeiro, nem que ele assuma uma terceira condição além das duas possíveis (falso ou verdadeiro). Há, portanto, uma escolha a ser feita. Optar por um ensinamento doutrinário como verdade, implica em necessariamente negar um não doutrinário como verdade se ele o contradiz o primeiro. Se não há como ter certeza da contradição, deve-se mantê-lo como opinião pessoal até segunda ordem. É simples, não era para ter tanta confusão...

Abraços,

Citar
É essa coletividade concordante da opinião dos Espíritos, passada, além disso, pelo critério da lógica, que faz a força da Doutrina Espírita e lhe assegura a perpetuidade. Para que ela mudasse, seria preciso que a universalidade dos Espíritos mudasse de opinião, e que viessem um dia dizer o contrário do que disseram. Visto que a Doutrina tem a sua fonte no ensino dos Espíritos, para que ela desapareces-se, seria necessário que os Espíritos deixassem de existir. É isso também que a fará sempre prevalecer sobre as teorias pessoais que não têm, conforme ela, suas raízes em toda a parte. (A Gênese, Introdução) (grifos meus)
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: ctollin em 14 de Agosto de 2013, 20:30
O CUEE é uma parte daquilo que é considerado o método de Kardec.
Realmente apesar de o mesmo ter constituído à época uma “garantia” da confiabilidade das informações que estavam sendo repassadas desde “o outro lado” para o “nosso lado”, não acredito que possamos dizer que Kardec nos deu subsídios suficientes para analisarmos se sua aplicação propiciou tal confiabilidade pois não temos acesso a todo o material que foi “filtrado” por ele. Por outro lado sabemos pelo estudo da Revista Espírita, que muitas questões foram levadas à avaliação de São Luiz, Erasto e outros sem que o CUEE fosse aplicado às suas opiniões. Talvez Kardec as tenha aceito pela confiança que depositava naquele que havia sido o intermediário e mais a sua própria avaliação racional do conteúdo da informação.

O próprio Kardec chegou a afirmar que: “52. Com exceção do que pode ajudar o progresso moral, só há incerteza nas revelações que se conseguem obter dos espíritos.” (O que é o Espiritismo)

Como contribuição a este assunto, transcrevo abaixo um trecho do artigo escrito por Julio Cesar de Siqueira Barros onde ele analisa o Método de Kardec.

O Método de Kardec:
Para chegar a esse conjunto de afirmações, Kardec se utilizou de um método investigativo. Muitas vezes se pergunta como os cientistas chegaram às afirmações atuais a respeito das células, das estrelas, etc. A resposta é: seguiram um método investigativo. O chamado "método científico" costuma transitar entre a observação e a experimentação (partindo muitas vezes de alguma ideia prévia, necessidade, intenção), conduzindo então a conclusões, afirmações e teorias. Tais afirmações e teorias são a seguir testadas por novas observações e experimentações, podendo-se validar ou refutar a teoria. Uma característica que distingue a ciência da religião é uma certa abertura da ciência para alterações ou mesmo refutações de suas teorias. Contudo, é importante ressaltar que a ciência é na verdade muito mais "conservadora" (ou seja, dogmática) do que normalmente se pensa. Isso não é necessariamente um defeito (aliás, nem na ciência, nem na religião). Além dessas "regras de procedimento" (observação/experimentação -> teorização -> validação/refutação da teoria), os cientistas utilizam-se também de instrumentos para investigar a natureza (por exemplo, seus olhos), e de alguns critérios para aceitação de seus achados (como por exemplo, repetição de experimentos por vários pesquisadores independentes; realização de experimentos em condições rigorosas, onde se exclua a possibilidade de "contaminações", de fraudes, e de quaisquer outras interferências indesejadas).
Curiosamente (para desgraça dos opositores desinformados do espiritismo), é forçoso reconhecer que Kardec se utilizava de vários procedimentos e posturas marcantemente científicas em suas investigações dos fenômenos espíritas. Um exemplo seria sua abertura para ideias diferentes das suas (e consequente abertura para eventuais alterações de suas teorias), que aparentemente situava seu "modo" e "grau" de dogmatismo muito mais dentro do "espectro dogmático científico" do que dentro do "espectro dogmático religioso". Isso inclusive levou a uma dificuldade de classificação do espiritismo na França em meados do século XIX. Seria o espiritismo uma religião ou uma ciência? Observam-se afirmações aparentemente contraditórias quanto a isso vindo do próprio Kardec. Em uma ocasião provavelmente mais amadurecida, Kardec define melhor em que sentido ele considera o espiritismo uma religião e em que sentido ele não considera o espiritismo uma religião. Naqueles tempos, pessoas de várias religiões se dedicavam à prática e ao estudo do espiritismo junto a Kardec: católicos, protestantes, muçulmanos... Certa vez, em uma ata de reunião da Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas, se fez menção expressa à necessidade de que não fossem tratados temas que pudessem conflitar com dogmas religiosos, pois que havia em tal sociedade membros praticantes de vários credos religiosos! Isso é pouco conhecido mesmo de alguns bons estudiosos do espiritismo na atualidade, além de sem dúvida ser algo que parece bem estranho aos nossos olhos atualmente. E causava, na época, muito mais estranheza ainda! Um outro aspecto "científico" no procedimento de Kardec era a importância que ele dava à "replicação" de uma determinada observação por vários "pesquisadores independentes".
Vou resumir abaixo o que conheço a respeito, e como vejo os métodos e procedimentos investigativos de Kardec, e a seguir discorrerei sobre possíveis fraquezas de tal método. Discorrerei também sobre estranhas falhas de Kardec ao aplicar tal método: ou utilizando-se dele de modo falho; ou aparentemente deixando de utilizá-lo pura e simplesmente, por motivos obscuros, mesmo em algumas situações de grande importância para o estabelecimento da "Doutrina Espírita" (kardecista).

1- Fontes fenomênicas observadas e estudadas por Kardec:
   Psicografia indireta (através principalmente do uso da "cesta pião", e da "cesta de bico", que descreverei mais abaixo).
   Psicografia direta (médium escrevendo com a própria mão a mensagem do suposto espírito).
   Outras fontes (médiuns videntes, sonâmbulos, etc.).

2- Método experimental:
   Observação.
   Perguntas-questionamentos aos "espíritos".
   Cuidado com os excessos de credulidade.
   Cuidado com possíveis fraudes.
   Respeito ao seu objeto de estudo (ou seja, aos "espíritos").

3- Postura epistemológico-filosófica:
   Nunca partir de ideias pré-concebidas.
   Uso da "indução", ou seja, prosseguir no sentido das observações para as teorizações (em determinada ocasião, Kardec se referiu a este procedimento como "dedução").

4- Conteúdo das observações-comunicações-revelações:
   Fatos do mundo objetivo (Material ou espiritual. Por exemplo, há vida em Marte; ou, há espíritos puros).
   Fatos do mundo moral (certo e errado).
   Fatos do mundo filosófico (reflexões sobre os dois acima).

5- Critérios para aceitação das mensagens:
   Concordância entre as mensagens: recebidas por vários "espíritos" diferentes; recebidas por vários médiuns diferentes; recebidas de vários locais diferentes; recebidas em várias épocas diferentes.
   Fundo lógico, e não conflitante com o conhecimento cientificamente estabelecido.
   Revelado por "espíritos superiores" (ou que sejam, pelo menos, competentes para se pronunciarem sobre o conteúdo da mensagem específica).

6- Critérios para classificação dos espíritos superiores:
   Uso de linguagem digna (educada, respeitosa, benévola, não coercitiva).
   Ausência de contradição.
   Ausência de maldade.
   Conteúdo lógico, sem falhas de lógica.
   Demonstração por parte do "espírito" de possuir elevado conhecimento científico (ou de não desconhecer o conhecimento científico estabelecido), e de possuir elevada moral (ou seja, ser um mestre do bem).

Comentário ao item 5

"Critérios para aceitação das mensagens", possui uma certa redundância com o item 6, em especial com relação à exigência de que revelações venham por "Espíritos Superiores", e à exigência de fundo lógico nas mensagens e não conflitante com o conhecimento cientificamente estabelecido. O ponto aparentemente mais objetivo seria "Concordância entre as mensagens: recebidas por vários espíritos diferentes; recebidas por vários médiuns diferentes; recebidas de vários locais diferentes; recebidas em várias épocas diferentes".
Esse item (ou melhor, subitem) da "concordância entre vários espíritos, entre vários médiuns, em diversos tempos e lugares" é de fato bem interessante. Ele, contudo, possui alguns pontos fracos. Talvez o ponto mais fraco seja a semelhança de pontos de vista sobre determinadas questões entre diversos povos, em diversos locais, ao longo de diversas épocas. Por exemplo, ao examinarmos a questão de se Deus é uma entidade "independente" dos espíritos (conforme o "teísmo" ocidental clássico), ou se, ao invés, os espíritos são emanações não rompidas ("tentáculos") da Divindade (conforme o bramanismo), pouco vale obter-se comunicações de 500 médiuns da Itália, Inglaterra, Espanha, Brasil, Austrália e Etiópia. Mas valeria bastante confrontar comunicações de 20 médiuns da Índia, Nepal, Japão, Inglaterra, Alemanha e França. Há um segundo ponto fraco nesse subitem. Muitas das cartas dirigidas a Kardec de centros espíritas de outros países e de outros continentes provinham de pessoas que haviam tido contato com o Livro dos Espíritos. "Centros Espíritas", ou instituições similares, que, por exemplo, não endossassem as ideias da hierarquia do bem e da supremacia do bem sobre o mal (como creio que ocorre com o Candomblé mais primitivo, que ao que sei parece possuir uma postura mais "amoral") talvez nem se interessassem em enviar qualquer comunicado a Kardec, mesmo se alguns de seus membros tivessem lido o Livro dos Espíritos.
Há um aspecto, porém, ainda mais problemático neste subitem da "concordância". Não se trata exatamente de uma falha deste subitem em si, mas sim uma contrapartida que surge do uso dele. Usar o critério da "concordância" exige, como contrapartida, uma demonstração de que a "concordância" de fato ocorreu. E nesse ponto em particular, apesar de Kardec ter de fato fornecido uma demonstração muitíssimo maior e mais sólida do que possivelmente qualquer religião de seu tempo (e talvez mesmo maior e mais sólida do que algumas "ciências" de seu tempo ou do nosso), a "demonstração da concordância" fornecida por Kardec situou-se muitíssimo abaixo do requerido para que se possa considerar os itens da "Teoria Espírita Kardecista" como fatos, ou mesmo para que se possa considerá-los como uma teoria científica estabelecida com um mínimo de solidez.

fraternalmente,
Claudio
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 15 de Agosto de 2013, 06:28
Caro Edmar,
Entendo que o CUEE não é um método científico nos paradigmas que utilizamos hoje em Ciência.
Entretanto ainda sim como o próprio colega citou ele pretende ser um método de crítica e validação das mensagens recebidas.
Já verifiquei as obras da codificação e a "Revue Spirit" e a princípio não encontrei referências detalhadas que comprovem os "mil centros" consultados para a elaboração da 2ª edição do OLE.
Muito menos relatos de terceiros validando ou detalhando o método de Kardec.
Não estou duvidando da palavras de Kardec porém se a DE arroga para si as características de Ciência, Filosofia, e Religião ele deve ao menos "fundamentar" de maneira crítica os métodos utilizados como por exemplo o CUEE.
Caso não tenhamos evidências que comprovem a utilização desse método conforme descrito por Kardec, então a DE perde seu caráter Filosófico e Científico e passa a ser somente Religião.
Pois desse forma teríamos que aceitar aquilo que Kardec escreveu como Dogma.
Dessa forma o Espiritismo não seria diferente (pelo menos na forma) das demais religiões que trabalham como revelações através de escrituras sagradas.
Abraços
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Claudemir dos Santos em 19 de Agosto de 2013, 12:11
Perfeito Yacov,não devemos seguir ou acreditar que os ensinamentos presentes como a codificação de Kardec sejam definitivas,devemos ter sim,plena consciência de que ela é apenas uma base para uma grande obra,e como toda obra tem a sua base fixada no chão ou na terra ela obviamente sofrera influencias dela,portanto ela sera do nosso gosto ou de nossas necessidades,e a partir desse momento que estamos firmemente fixados a base,a nossa próxima meta é seguirmos para o alto,mas ai é que surge a grande dificuldade,pois a nossa inferioridade ainda nos prende ao chão. Os grandes motivos para seguirmos rumos ao alto nos foi dados por nosso querido Chico Xavier,mas até agora não se conscientizaram disso. obs. Todos estas minhas conclusões foram dadas por vários espíritos,por diferentes médiuns e em diversas casas espiritas,e nem por isso eu as acham verdades definitivas,mas sim, apenas fagulhas delas. Abraços e muita paz.
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Mourarego em 19 de Agosto de 2013, 15:13
Meus amigos,
toda e qualquer afirmação deve merecer dos que a dão, pprovas cabais, logo, nãoi se trata de apenas o postar, mas que este, e mais ainda num forum como o nosso, onde a verdade deva ser o imperium de nossa comunicação, esta deve vir das obras codificadas.
Assim, uma afirmação de que os ensinos presenmtes nestas obras básocas não sejam definitivas, se ditas assim, sem a preocupação com o não generalizar, carece de fundamento.
Toda e qualquer doutrina contyém uma parte que a conhecemos por Princípio ou fundamento, estes, no caso da Doutrina Espírita, são peças inamovíveis e imutáveis, isso no dizer dos Espíritos Superiores, esta a fundamentação que faz com que a afirmação acima, dada em caráter genérico contenha erro crasso.

"(...) Como especialidade o Livro dos Espíritos contém a Doutrina Espírita".
Acima vemos que a obra básica OLE, contém a Doutrina.
Ora, como trata com ciência é necessário que também nos lembremos que quando a ciência provar cabalmente que uma das afirmações ou teorias lançadas nas obras básicas estiverem em contraste com as provas científicas, a estas o
Espiritismo as tomará como parte integrante, modificando as antigas notas que trouxe quando de sua edição.
Para provar que tem a parte científica e nos moldes de hoje, OLE trás a coletânea de ensinos prestados pelos Espíritos Superiores, que supervisionaram as mensagens de outros Espíritos também, quando, por aclamação da maioria destes Espíritos Superiores uma mensagem não estava de acordo com a verdade, ou se expreimisse idéia esdrúxula, eles a cortavam. Assim também se faz ciência em nosso tempo, ou será que mudou?
tratando de doutrina espírita as citações a qualquer médium encontram-se por melhor que tenham sido, na condição de opiniões pessoais deste médium ou dos espíritos que este tenha psicografado.
Logo não fazendo parte da DE o que, a um estudante sério, faz crer que o melhor é que se as coloque a espera de confirmação posto que não são revelações já que estas, apenas os Espíritos Superiores as podem trazer.

Assim como eu , mesmo conhecendo a mecânica de um F1, não tenho no que explique o respaldo das equipes que a formam, também, outro qualquer em nosso meio espírita não o pode fazer se quiser colocar suas impressões com sendo doutrina.
Estas as minhas considerações.
Abraços,
Moura
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 20 de Agosto de 2013, 01:17
Perfeito.........................
...............................................paz.


Na Verdade a Doutrina Espírita é, sim, uma obra pronta e acabada!

Só poderá ser alterada por provas científicas irrefutáveis que contradigam seus ensinamentos ou por novas revelações dos Espíritos Superiores.

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 20 de Agosto de 2013, 02:47
Na Verdade a Doutrina Espírita é, sim, uma obra pronta e acabada!
Se o amigo me permite vou lhe parafrasear: Na Verdade a Doutrina Espírita é sim, uma obra religiosa pronta e acabada!
Só poderá ser alterada por provas científicas irrefutáveis que contradigam seus ensinamentos.
Brenno, na Ciência não existe esse conceito falacioso que o amigo diz: "provas científicas irrefutáveis".
Percebo que o amigo não está familiarizado com o "Paradigma Científico" atual,
porém cabe dizer que uma teoria só é científica se ela é passível de refutação ou nas palavras de Karl Popper se ela é passível de Falsificabilidade.
Caso contrário estaremos lidando com Dogmas como Deus, a Existência de Espíritos e etc.
Porém se o amigo quer algo para refletir:
A Mecânica Quântica já demonstrou que existem eventos sem causa e finalidade.
E aí como fica a tese da "Lei da Causalidade" pregada pelos "Espíritos Superiores" no OLE?

Saudações Reflexivas
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 20 de Agosto de 2013, 03:24
Na Verdade a Doutrina Espírita é sim, uma obra religiosa pronta e acabada!

A Mecânica Quântica já demonstrou que existem eventos sem causa e finalidade.

Saudações Reflexivas
Yacov


Na Verdade a Doutrina Espírita é sim, uma obra religiosa pronta e acabada!

Isso, sim, é uma falácia = interpolação.


A Mecânica Quântica já demonstrou que existem eventos sem causa e finalidade.

Na Verdade, a mecânica quântica não demonstrou (provou) nada! Traz apenas teorias.

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 20 de Agosto de 2013, 05:13
Na Verdade a Doutrina Espírita é sim, uma obra religiosa pronta e acabada!

Isso, sim, é uma falácia = interpolação.


A Mecânica Quântica já demonstrou que existem eventos sem causa e finalidade.

Na Verdade, a mecânica quântica não demonstrou (provou) nada! Traz apenas teorias.


Na Verdade, a mecânica quântica não demonstrou (provou) nada! Traz apenas teorias.
Isso, sim, é uma falácia = interpolação. ;)

Abraços
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 20 de Agosto de 2013, 05:28

Na Verdade, a mecânica quântica não demonstrou (provou) nada! Traz apenas teorias.
Isso, sim, é uma falácia = interpolação. ;)

Abraços
Yacov


A palavra citada, por estar entre parênteses, já indica que não consta da frase original. Não há portanto interpolação.

Está aí para mostrar o significado de "demonstrar" na frase. Qual seja:

Significado de Demonstrar

v.t. Provar de maneira incontestável.

Manifestar, indicar por meio de sinais exteriores: demonstrou que tinha capacidade.

Explicar ou ensinar praticamente.

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 20 de Agosto de 2013, 06:13

Na Verdade, a mecânica quântica não demonstrou (provou) nada! Traz apenas teorias.
Isso, sim, é uma falácia = interpolação. ;)

Abraços
Yacov


A palavra citada, por estar entre parênteses, já indica que não consta da frase original. Não há portanto interpolação.
A interpolação pode até não existir  ;D
Já a falácia:Na Verdade, a mecânica quântica não demonstrou nada! Traz apenas teorias. ::)
Como o amigo não está familiarizado com o andamento das novas descobertas da Mecânica Quântica sugiro que leia sobre o experimento realizado pela Universidade de Viena pelo pesquisador Xiao-song Ma sobre a descoberta dos eventos "acausais".
Saudações Investigativas ;)
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 20 de Agosto de 2013, 06:46

Já a falácia:Na Verdade, a mecânica quântica não demonstrou nada! Traz apenas teorias. ::)
Como o amigo não está familiarizado com o andamento das novas descobertas da Mecânica Quântica sugiro que leia sobre o experimento realizado pela Universidade de Viena pelo pesquisador Xiao-song Ma sobre a descoberta dos eventos "acausais".
Saudações Investigativas ;)
Yacov


Trecho de reportagem sobre o evento:

Fim da causalidade: eventos quânticos independem do espaço e do tempo

Os cientistas afirmam que o experimento não é suficiente para derrubar nenhum pilar da física, mas que é impossível dar uma explicação clara do que ocorre em termos de causalidade - nem mesmo "em princípio" ou por meio de outros experimentos mentais.

O primeiro fóton estava no laboratório em Viena, enquanto o segundo estava nas Ilhas Canárias, mas a "manifestação" como onda ou como partícula do fóton em Viena depende sempre da medição feita nas Ilhas Canárias.

"Nosso trabalho refuta a visão de que um sistema quântico possa, em um determinado ponto no tempo, aparecer definitivamente como uma onda ou definitivamente como uma partícula. Isso exigiria uma comunicação mais rápida do que a velocidade da luz - o que está em confronto direto com a teoria da relatividade de Einstein," disse Anton Zeilinger, coordenador dos experimentos.

"Assim, acreditamos que essa visão deve ser abandonada completamente. Em certo sentido, eventos quânticos são independentes do espaço e do tempo," conclui o pesquisador.


Podemos ver que esses cientistas falam mais como crentes do que como verdadeiros homens de ciência.

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 20 de Agosto de 2013, 10:42
Curiosamente o amigo "esqueceu" ::) de alguns trechos da reportagem bastante interessantes que reproduzo abaixo:

"Há cerca de dois meses, físicos demonstraram que causa e efeito não são coisas tão claras no mundo da mecânica quântica."

Na Verdade, a mecânica quântica não demonstrou (provou) nada! Traz apenas teorias.


"Mas se você acha os experimentos mentais abstratos demais, então vai se dar melhor com um experimento real, uma experiência feita em laboratório que acaba de ser anunciada por físicos da Universidade de Viena, na Áustria."

Podemos ver que esses cientistas falam mais como crentes do que como verdadeiros homens de ciência.


Interessante notar que esses trechos que o amigo "esqueceu" combinam com algumas falácias frases que o amigo disse... :o

Saudações Olvidativas ;D
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Mourarego em 20 de Agosto de 2013, 15:47
Yacov.
uma coisa passa a ser verdade cientifica quando a comunidade a aceita como correta e provada, logo, existe sim a tal prova que o amigo diz não existir.
Abraços,
Moura
Na Verdade a Doutrina Espírita é, sim, uma obra pronta e acabada!
Se o amigo me permite vou lhe parafrasear: Na Verdade a Doutrina Espírita é sim, uma obra religiosa pronta e acabada!
Só poderá ser alterada por provas científicas irrefutáveis que contradigam seus ensinamentos.
Brenno, na Ciência não existe esse conceito falacioso que o amigo diz: "provas científicas irrefutáveis".
Percebo que o amigo não está familiarizado com o "Paradigma Científico" atual,
porém cabe dizer que uma teoria só é científica se ela é passível de refutação ou nas palavras de Karl Popper se ela é passível de Falsificabilidade.
Caso contrário estaremos lidando com Dogmas como Deus, a Existência de Espíritos e etc.
Porém se o amigo quer algo para refletir:
A Mecânica Quântica já demonstrou que existem eventos sem causa e finalidade.
E aí como fica a tese da "Lei da Causalidade" pregada pelos "Espíritos Superiores" no OLE?

Saudações Reflexivas
Yacov

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Claudemir dos Santos em 20 de Agosto de 2013, 17:49
Jesus... tudo isso por minha causa,eu não acredito que as minhas teorias estão causando todas essas causalidades he he he. Meus amigos,todas as verdades reveladas no momento são pequenas fagulhas da luz verdadeira,pois ainda somos inferiores e não estamos preparados para uma luz maior.O próprio apostolo Paulo já dizia que nos criou com leite,pois ainda não estava-mos preparado para uma comida solida,e a verdade é o nosso alimento espiritual,e a verdade que a codificação ou espiritismo nos trouxe é apenas um mingau ou papinha,e a espiritualidade maior,ou espíritos superiores como vocês dizem já esta nos preparando para recebermos o manjar espiritual da verdade.  Abraços e muita paz.
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 20 de Agosto de 2013, 18:48

.........................................................

Yacov


"Há cerca de dois meses, físicos "demonstraram" que causa e efeito não são coisas tão claras no mundo da mecânica quântica."

Eu também poderia afirmar que "demonstrei" a existência de Deus. Mas, e daí?, cadê as provas?

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 20 de Agosto de 2013, 18:55

Jesus..............................
....................................e muita paz.



Na Verdade, amigo Claudemir, desconsiderando a vossa jactância e presunção, o que dá, aqui, motivo ao debate é a Doutrina Espírita e o método de Kardec!

Método, esse, que também lhe foi inspirado pelos Espíritos Superiores.

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 20 de Agosto de 2013, 22:56
Yacov.
uma coisa passa a ser verdade cientifica quando a comunidade a aceita como correta e provada, logo, existe sim a tal prova que o amigo diz não existir.
Abraços,
Moura
Não sou eu Moura.
É o Karl Popper ;D
Abraços
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 20 de Agosto de 2013, 22:58

Jesus..............................
....................................e muita paz.



Na Verdade, amigo Claudemir, desconsiderando a vossa jactância e presunção, o que dá, aqui, motivo ao debate é a Doutrina Espírita e o método de Kardec!

Método, esse, que também lhe foi inspirado pelos Espíritos Superiores.


Brenno,

Por gentileza considerar as regras nº 1 e 2 do Fórum, para que possamos manter o debate saudável ;):

1 - Debata ideias, não pessoas.

2 - É uma atitude de educação e de respeito ter como norma de conduta ética não atacar nenhuma religião, doutrina, crença, ou os seus seguidores.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/index.php?page=6#ixzz2cY5dKxOT

Abraços
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 21 de Agosto de 2013, 04:00

2 - É uma atitude de educação e de respeito ter como norma de conduta ética não atacar nenhuma religião, doutrina, crença, ou os seus seguidores.

Abraços
Yacov


Bem lembrado, amigo Yacov,

Que tal não apenas citar uma regra, mas respeitá-la?

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 21 de Agosto de 2013, 06:50
Brenno,
Por que oa invés de ficar tergirversando argumentativamente afim de desqualificar o debate o amigo não responde as questões abaixo:

Quais os nomes de todos os médiuns que prestaram concurso na elaboração da 2ª Edição do OLE?
Qual o nome dos "mil centros" com os quais Kardec manteve contato?
Quais cidades e endereços dos "mil centros" contatados?
Quais cientistas colegas de Kardec atestaram validando a utilização do CUEE?

Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 21 de Agosto de 2013, 07:33
Brenno,
Por que oa invés de ficar tergirversando argumentativamente afim de desqualificar o debate o amigo não responde as questões abaixo:

Quais os nomes de todos os médiuns que prestaram concurso na elaboração da 2ª Edição do OLE?
Qual o nome dos "mil centros" com os quais Kardec manteve contato?
Quais cidades e endereços dos "mil centros" contatados?
Quais cientistas colegas de Kardec atestaram validando a utilização do CUEE?

Yacov


Porque não há, aqui, nenhum debate!

Há, apenas, a pífia tentativa do amigo de desqualificar o trabalho de Kardec.

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 21 de Agosto de 2013, 07:46
Brenno,
Por que oa invés de ficar tergirversando argumentativamente afim de desqualificar o debate o amigo não responde as questões abaixo:

Quais os nomes de todos os médiuns que prestaram concurso na elaboração da 2ª Edição do OLE?
Qual o nome dos "mil centros" com os quais Kardec manteve contato?
Quais cidades e endereços dos "mil centros" contatados?
Quais cientistas colegas de Kardec atestaram validando a utilização do CUEE?

Yacov


Porque não há, aqui, nenhum debate!

Há, apenas, a pífia tentativa do amigo de desqualificar o trabalho de Kardec.


Brenno,
E as respostas as perguntas? ???
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 21 de Agosto de 2013, 07:48

E as respostas as perguntas? ???
Yacov


E as evidências das alegações ???

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Mourarego em 21 de Agosto de 2013, 12:10
Yacov,
qual o sujeito da oração sobre os mil centros?
pense bem, e a resposta lhe mostrará que a questão fala em CEs, não em Espíritos, pois esta, se o amigo realmente tivesse estudado em OLE haveria de ter lido que muitos deles não quizeram apor seus nomes e kardec  aceitou suas ponderações.
Já lhe escrevi esta mesma frase por duas vezes mas o amigo finge que não viu ou mesmo, não deve ter lido.
Abraços,
Moura

Brenno,
Por que oa invés de ficar tergirversando argumentativamente afim de desqualificar o debate o amigo não responde as questões abaixo:

Quais os nomes de todos os médiuns que prestaram concurso na elaboração da 2ª Edição do OLE?
Qual o nome dos "mil centros" com os quais Kardec manteve contato?
Quais cidades e endereços dos "mil centros" contatados?
Quais cientistas colegas de Kardec atestaram validando a utilização do CUEE?

Yacov


Porque não há, aqui, nenhum debate!

Há, apenas, a pífia tentativa do amigo de desqualificar o trabalho de Kardec.


Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 21 de Agosto de 2013, 17:43
Yacov,
qual o sujeito da oração sobre os mil centros?
pense bem, e a resposta lhe mostrará que a questão fala em CEs, não em Espíritos, pois esta, se o amigo realmente tivesse estudado em OLE haveria de ter lido que muitos deles não quizeram apor seus nomes e kardec  aceitou suas ponderações.
Já lhe escrevi esta mesma frase por duas vezes mas o amigo finge que não viu ou mesmo, não deve ter lido.
Abraços,
Moura
Moura,
Mas a pergunta refere-se aos CEs com quais Kardec manteve contato, e obviamente não com o Espíritos visto isso ser impossível de verificar.
O fato é que Kardec não nos deixou essas informações, logo temos que acreditar em sua palavra.
Não que isso seja problema (eu acredito serenamente) o caso é que autoridade moral (no caso a de Kardec) não confere status de cientificidade.
Mas acho que ficou bastante claro a todos (ou pelo menos a maioria dos foristas) que o CUEE não foi um método científico.
Foi apenas um método de crítica encontrado por Kardec para fundamentar a DE.
Portanto em última instância não se trata de apontar ou "desqualificar" o trabalho de Kardec e sim mostrar a não cientificidade da DE.
O que não invalida nem desmerece em nada a mesma.
Ao meu ver muito pelo contrário.
Fazer uma análise crítica da DE e reconhecer seus erros e limitações demonstra maturidade e sabedoria de seus adeptos.
Certamente muito mais em consonância com os princípios de Rivail do que um fanatismo obtuso como apregoado por alguns.
Um forte abraço
Yacov

 
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 21 de Agosto de 2013, 19:00

Portanto em última instância não se trata de apontar ou "desqualificar" o trabalho de Kardec e sim mostrar a não cientificidade da DE.

Um forte abraço
Yacov


É exatamente isso que o amigo não demonstrou!

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Mourarego em 22 de Agosto de 2013, 14:16
Mano Yacov,
você mede coisas diferentes pela mesma métrica este seu erro.
Me permita perguntar qual a sua titulação no ramo da ciência ok?
Não quero com isso senão mostrar que se o amigo não é diplomado em ciênciua que lhe dê o conhecimento necessário para talk afirmação o amigo fatalmente se curvará ante o que acha correto, e no mais das vezes errará.
A DE é ciêmncia porque usou de verificaçãos sob um único método para obter suas respostas finais. Simples assim.
Agora a ciência que o mundo entende, esbarra quando tenta a oisa do Espírito pois tal campo não lhe é de conhecimento.
repáre, não sou eu quem o afirma mas a própria doutrina.
logo, o amigo parte do que "acha" e afirma em erro causado pelo pouco conhecimento doutrinário.
Fiz o mesmo erro quando após uns tres anos de estudo pensei estar "comendo com farinha" a DE. Logo depois reconheci meu erro e hoje, após uns poucos anos a mais dos 35 ainda dou à DE tres horas diárias de estudo apenas na obra OLE.
Por isso sou um cara mais sapiente que os outros? Não me preocupo com isso, e sei que não o seja. Este é o meu entender.
Abraços,
Moura

,
Yacov,
qual o sujeito da oração sobre os mil centros?
pense bem, e a resposta lhe mostrará que a questão fala em CEs, não em Espíritos, pois esta, se o amigo realmente tivesse estudado em OLE haveria de ter lido que muitos deles não quizeram apor seus nomes e kardec  aceitou suas ponderações.
Já lhe escrevi esta mesma frase por duas vezes mas o amigo finge que não viu ou mesmo, não deve ter lido.
Abraços,
Moura
Moura,
Mas a pergunta refere-se aos CEs com quais Kardec manteve contato, e obviamente não com o Espíritos visto isso ser impossível de verificar.
O fato é que Kardec não nos deixou essas informações, logo temos que acreditar em sua palavra.
Não que isso seja problema (eu acredito serenamente) o caso é que autoridade moral (no caso a de Kardec) não confere status de cientificidade.
Mas acho que ficou bastante claro a todos (ou pelo menos a maioria dos foristas) que o CUEE não foi um método científico.
Foi apenas um método de crítica encontrado por Kardec para fundamentar a DE.
Portanto em última instância não se trata de apontar ou "desqualificar" o trabalho de Kardec e sim mostrar a não cientificidade da DE.
O que não invalida nem desmerece em nada a mesma.
Ao meu ver muito pelo contrário.
Fazer uma análise crítica da DE e reconhecer seus erros e limitações demonstra maturidade e sabedoria de seus adeptos.
Certamente muito mais em consonância com os princípios de Rivail do que um fanatismo obtuso como apregoado por alguns.
Um forte abraço
Yacov

 
Yacov,
qual o sujeito da oração sobre os mil centros?
pense bem, e a resposta lhe mostrará que a questão fala em CEs, não em Espíritos, pois esta, se o amigo realmente tivesse estudado em OLE haveria de ter lido que muitos deles não quizeram apor seus nomes e kardec  aceitou suas ponderações.
Já lhe escrevi esta mesma frase por duas vezes mas o amigo finge que não viu ou mesmo, não deve ter lido.
Abraços,
Moura
Moura,
Mas a pergunta refere-se aos CEs com quais Kardec manteve contato, e obviamente não com o Espíritos visto isso ser impossível de verificar.
O fato é que Kardec não nos deixou essas informações, logo temos que acreditar em sua palavra.
Não que isso seja problema (eu acredito serenamente) o caso é que autoridade moral (no caso a de Kardec) não confere status de cientificidade.
Mas acho que ficou bastante claro a todos (ou pelo menos a maioria dos foristas) que o CUEE não foi um método científico.
Foi apenas um método de crítica encontrado por Kardec para fundamentar a DE.
Portanto em última instância não se trata de apontar ou "desqualificar" o trabalho de Kardec e sim mostrar a não cientificidade da DE.
O que não invalida nem desmerece em nada a mesma.
Ao meu ver muito pelo contrário.
Fazer uma análise crítica da DE e reconhecer seus erros e limitações demonstra maturidade e sabedoria de seus adeptos.
Certamente muito mais em consonância com os princípios de Rivail do que um fanatismo obtuso como apregoado por alguns.
Um forte abraço
Yacov

 
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: wender100%espirita em 22 de Agosto de 2013, 15:46
Yacov,
qual o sujeito da oração sobre os mil centros?
pense bem, e a resposta lhe mostrará que a questão fala em CEs, não em Espíritos, pois esta, se o amigo realmente tivesse estudado em OLE haveria de ter lido que muitos deles não quizeram apor seus nomes e kardec  aceitou suas ponderações.
Já lhe escrevi esta mesma frase por duas vezes mas o amigo finge que não viu ou mesmo, não deve ter lido.
Abraços,
Moura
Moura,
Mas a pergunta refere-se aos CEs com quais Kardec manteve contato, e obviamente não com o Espíritos visto isso ser impossível de verificar.
O fato é que Kardec não nos deixou essas informações, logo temos que acreditar em sua palavra.
Não que isso seja problema (eu acredito serenamente) o caso é que autoridade moral (no caso a de Kardec) não confere status de cientificidade.
Mas acho que ficou bastante claro a todos (ou pelo menos a maioria dos foristas) que o CUEE não foi um método científico.
Foi apenas um método de crítica encontrado por Kardec para fundamentar a DE.
Portanto em última instância não se trata de apontar ou "desqualificar" o trabalho de Kardec e sim mostrar a não cientificidade da DE.
O que não invalida nem desmerece em nada a mesma.
Ao meu ver muito pelo contrário.
Fazer uma análise crítica da DE e reconhecer seus erros e limitações demonstra maturidade e sabedoria de seus adeptos.
Certamente muito mais em consonância com os princípios de Rivail do que um fanatismo obtuso como apregoado por alguns.
Um forte abraço
Yacov

 
sabe esse tipo de topico ja esta ficando monotono demais, yacov se e isso que vc quer que todo mundo concorde com vc com tantas respostas,e ainda nao entendeu, a Doutrina nao e dogmatica porque o proprio Kardec escreveu se vc ja estudou as obras que a doutrina nao era a dona da verdade, muitas coisas foram estudadas, que os espiritos responderam de acordo sua evolucao, que temos muitos anos de estudos pela frente, que ele comecou mas nao seria ele que terminaria e por ai vai... agora se vc insiste em falar a mesma coisa batendo na mesma tecla porque a doutrina nao tem um lider um defensor ainda bem ne rsr, a palavra ciencia significa (conhecimento) entao onde esta o erro que vc quer tanto encontrar, se o proprio kardec afirma e reafirma que nao era o dono da verdade,o que vc quer que todos concordem com seu ponto de vista, jamais isso vai acontecer porque cada entende e estuda a doutrina segundo seu entendimento, se existe pessoas ortodoxas se existe fanaticos , existe pertubadores se existe sofistas ,te pergunto o que tem demais em qualquer doutrina ou seguimento existe. se quer provas materiais vc tera que ir em franca fazer uma investigacao contratar um detetive  se for o caso, e achar o que tanto te pertuba, nesse forun apenas estudamos a doutrina ninguem tem autoridade nem e defensor dos metodos de kardec, apenas estudamos e isso! paz e luz
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Mourarego em 22 de Agosto de 2013, 16:20
Mano Wender, nosso mano Yacov, quer vender pato por ganso... apenas isso.
abraços,
Moura
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 22 de Agosto de 2013, 16:57
yacov se e isso que vc quer que todo mundo concorde com vc
De maneira alguma!
Não é essa minha pretensão, nem foi a minha intenção.
Meu único objetivo aqui em um "Fórum de Discussão" da Doutrina Espírita, é discutir a Doutrina Espírita, à luz da Ciência.
a doutrina nao era a dona da verdade, muitas coisas foram estudadas, que os espiritos responderam de acordo sua evolucao, que temos muitos anos de estudos pela frente, que ele comecou mas nao seria ele que terminaria e por ai vai
Fico feliz em saber que o amigo pense dessa forma, é da mesma forma que penso.
se existe pessoas ortodoxas se existe fanaticos , existe pertubadores se existe sofistas ,te pergunto o que tem demais em qualquer doutrina ou seguimento existe.
Infelizmente amigo.
Mas devemos ter paciência para com esses.
De todo modo vejo que meu trabalho consiste em demonstrar aos nosso ortodoxos jacobinos a pensar além.
Se as dúvidas e as discussões suscitadas levaram a reflexão para além da ortodoxia, então chegamos a um bom termo.
Fraternalmente
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 22 de Agosto de 2013, 17:04
Mano Yacov,
Me permita perguntar qual a sua titulação no ramo da ciência ok?
Mano Wender, nosso mano Yacov, quer vender pato por ganso... apenas isso.
abraços,
Moura

Infelizmente aqueles que deveriam dar o exemplo... ???

Regra nº 1:
Debata ideias, não pessoas.

Abraços
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: wender100%espirita em 22 de Agosto de 2013, 18:30
yacov se e isso que vc quer que todo mundo concorde com vc
De maneira alguma!
Não é essa minha pretensão, nem foi a minha intenção.
Meu único objetivo aqui em um "Fórum de Discussão" da Doutrina Espírita, é discutir a Doutrina Espírita, à luz da Ciência.
a doutrina nao era a dona da verdade, muitas coisas foram estudadas, que os espiritos responderam de acordo sua evolucao, que temos muitos anos de estudos pela frente, que ele comecou mas nao seria ele que terminaria e por ai vai
Fico feliz em saber que o amigo pense dessa forma, é da mesma forma que penso.
se existe pessoas ortodoxas se existe fanaticos , existe pertubadores se existe sofistas ,te pergunto o que tem demais em qualquer doutrina ou seguimento existe.
Infelizmente amigo.
Mas devemos ter paciência para com esses.
De todo modo vejo que meu trabalho consiste em demonstrar aos nosso ortodoxos jacobinos a pensar além.
Se as dúvidas e as discussões suscitadas levaram a reflexão para além da ortodoxia, então chegamos a um bom termo.
Fraternalmente
Yacov
era so que me faltava,como e que e nao devemos ter paciencia com esses, o seu trabalho consiste em demostrar o que, a mando de quem vc esta fazendo esse trabalho agora vc revelou que nao esta aqui para estudo e sim criar sofismas, bem que kardec disse que os maiores inimigos da doutrina estaria entre nos mesmos! precisa fala mais nada, nao debato mais esse assunto, agora entendi moura o que vc quis dizer! paz e luz a todos
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 22 de Agosto de 2013, 18:52
o seu trabalho consiste em demostrar o que, a mando de quem vc esta fazendo esse trabalho agora vc revelou que nao esta aqui para estudo e sim criar sofismas, bem que kardec disse que os maiores inimigos da doutrina estaria entre nos mesmos! precisa fala mais nada, nao debato mais esse assunto, agora entendi moura o que vc quis dizer! paz e luz a todos
Wender, meu amigo
Para manter o debate a um bom termo. ;)
Vamos nos ater a regra do fórum:
Regra nº 1:
Debata ideias, não pessoas.

Abraços
Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: wender100%espirita em 22 de Agosto de 2013, 19:59
as suas ideias colocacoes, sao detratoras e principalmenente quando se refere a pessoa de allan kardec, e aos membros e seguidores da doutrina Espirita, onde o mesmo citou acima que nao tem paciencia, e que seu trabalho e mostrar e ensinar os ortodoxos ir mai alem, como se a sua ideia fosse a correta, e quando mesmo vai responder usa algumas colocacoes  dos autores cortando e montado frases, e quando vc ve que sua ideia foi contrariada e vc nao tem resposta a altura, recorre a regra pra evitar o debate, nao respondendo, suas Ideias sua  sociopatas ,detratoras sem nenhum sentido do verdadeiro intuito desse forun que o estudo da Doutrina Espirita. espero que todos que sigam os topicos do forun nao se pertubem com as ideias equivocadas do irmao yacov e se sintam a vontade de sempre colocar seus pontos de vista, porque e logico que nao vamos sempre concordarmos em alguns pontos e justamente e isso que e o mais importante debater e intender a doutrina, que e o verdadeiro foco desse site.muita paz e muita luz e muita paciencia a todos!
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 22 de Agosto de 2013, 20:09

Wender, meu amigo
Para manter o debate a um bom termo. ;)
Vamos nos ater a regra do fórum:
Regra nº 1:
Debata ideias, não pessoas.

Abraços
Yacov


É o que o amigo deveria fazer!

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 22 de Agosto de 2013, 20:11
as suas ideias colocacoes, sao detratoras e principalmenente quando se refere a pessoa de allan kardec, e aos membros e seguidores da doutrina Espirita, onde o mesmo citou acima que nao tem paciencia, e que seu trabalho e mostrar e ensinar os ortodoxos ir mai alem, como se a sua ideia fosse a correta, e quando mesmo vai responder usa algumas colocacoes  dos autores cortando e montado frases, e quando vc ve que sua ideia foi contrariada e vc nao tem resposta a altura, recorre a regra pra evitar o debate, nao respondendo, suas Ideias sua  sociopatas ,detratoras sem nenhum sentido do verdadeiro intuito desse forun que o estudo da Doutrina Espirita. espero que todos que sigam os topicos do forun nao se pertubem com as ideias equivocadas do irmao yacov e se sintam a vontade de sempre colocar seus pontos de vista, porque e logico que nao vamos sempre concordarmos em alguns pontos e justamente e isso que e o mais importante debater e intender a doutrina, que e o verdadeiro foco desse site.muita paz e muita luz e muita paciencia a todos!


O pior, amigo wender, é a total ausência de evidências para as alegações que o outro nosso amigo faz!

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 22 de Agosto de 2013, 20:14
Brenno, Wender

As perguntas estão em aberto ;D

Quais os nomes de todos os médiuns que prestaram concurso na elaboração da 2ª Edição do OLE?
Quais os nomes dos "mil centros" com os quais Kardec manteve contato?
Quais cidades e endereços dos "mil centros" contatados?
Quais cientistas colegas de Kardec atestaram validando a utilização do CUEE?

Sintam-se a vontade para responder! :D

Abraços

Yacov
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 22 de Agosto de 2013, 20:43
...........................................
Abraços

Yacov


Yacov

As perguntas estão em aberto ;D

1 - Poderia, o amigo, nomear esses "fanáticos religiosos"?

2 - Quais seriam as evidências de que esses "fanáticos religiosos" (até aqui sem nome) teriam "transformado" a DE em uma religião? E por qual método teriam alcançado tal façanha?

3 - Como os "sem nome" o fizeram? O amigo teria a ata da reunião onde os "sem nome" decidiram que o método se tornaria um dogma?

4 - Onde, quando e de que maneira isso foi feito? Testemunhas?

5 - Isso seria um mal?

6 - Teria o amigo participado das reuniões dos "sem nome" e feito uma estatística dos votos?

7 - O amigo conheceria pessoalmente cada um desses "sem nome" para saber-lhes a opinião pessoal?


Sinta-se a vontade para responder! :D

Abraços

Brenno

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 22 de Agosto de 2013, 21:02
Brenno, Wender

As perguntas estão em aberto ;D

Quais os nomes de todos os médiuns que prestaram concurso na elaboração da 2ª Edição do OLE?
Quais os nomes dos "mil centros" com os quais Kardec manteve contato?
Quais cidades e endereços dos "mil centros" contatados?
Quais cientistas colegas de Kardec atestaram validando a utilização do CUEE?

Sintam-se a vontade para responder! :D

Abraços

Yacov

Já virou piada

ao meu ver....

deve-se moderar
este amigo Yacov

Ele usa de sarcasmos quando lhe convém...
perde o tempo de muitos colegas estudiosos
deste grupo

Fora que ele ataca kardec
e quando é entrevistado
diz que não se debate pessoas
e sim idéias

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Yacov em 22 de Agosto de 2013, 21:24
Já virou piada
ao meu ver....
Respeito a visão do amigo
porém não posso concordar visto o assunto ser muito sério.
deve-se moderar
este amigo Yacov
Respeito a opinião do amigo.
Porém lhe pergunto por quais motivos?
Ele usa de sarcasmos quando lhe convém...
De fato usei desse recurso estilístico sempre que fui questionado dessa maneira.
Se o amigo ler todo o tópico perceberá que respondi ao tom que fui questionado.
Fora que ele ataca kardec
Em que momento isso aconteceu?
Solicito-o a citar as assertivas em que eu denegri a imagem do Prof. Allan Kardec.
E peço que não esqueça de colocar os elogios que foram tecidos por mim em relação a ele.
e quando é entrevistado
diz que não se debate pessoas
e sim idéias
Em primeiro lugar essa é a regra número 1 do fórum a qual o amigo deveria conhecer, e sobretudo respeitar visto ser um amigo um colaborador.
Segundo, que não vejo a relevância de discutir assuntos pessoais em um tópico sobre a Doutrina Espírita.

Fraternalmente
Yacov

Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Olé em 22 de Agosto de 2013, 21:33
Brenno, Wender

As perguntas estão em aberto ;D

Quais os nomes de todos os médiuns que prestaram concurso na elaboração da 2ª Edição do OLE?
Quais os nomes dos "mil centros" com os quais Kardec manteve contato?
Quais cidades e endereços dos "mil centros" contatados?
Quais cientistas colegas de Kardec atestaram validando a utilização do CUEE?

Sintam-se a vontade para responder! :D

Abraços

Yacov

Já virou piada

ao meu ver....

deve-se moderar
este amigo Yacov

Ele usa de sarcasmos quando lhe convém...
perde o tempo de muitos colegas estudiosos
deste grupo

Fora que ele ataca kardec
e quando é entrevistado
diz que não se debate pessoas
e sim idéias



Liberdade de consciência

837 Qual o resultado dos obstáculos postos à liberdade de consciência?

– Constranger os homens a agir de modo diferente do que pensam, torná-los hipócritas. A liberdade de consciência é uma das características da verdadeira civilização e do progresso.


Ps: Também não me importava de conhecer as respostas desse questionamento.
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 22 de Agosto de 2013, 21:36
Ta bom então

dou o passe...

....

continuemos

Analise
o que os espíritos lhes dizem
que seja mais de um
conversse
ouça
investigue com moderação
observe
registre...pense

Conseguirá extrair um montante
de informações

faça um paralelo
entre estas informações
passe pelo crivo da Moral do Cristo
e avance
faça o controle...o seu
controle-se

Analise-as em conformidade com os ensinos contido
na DE...
aprofunde-se nas questões da DE
e nos conselhos dos espíritos bons

tens ai uma luz...
conseguirás ver melhor os obstáculos
avance
Título: Re: Veracidade do CUEE
Enviado por: Brenno Stoklos em 22 de Agosto de 2013, 21:53

Liberdade de consciência



838. Será respeitável toda e qualquer crença, ainda quando notoriamente falsa?

“Toda crença é respeitável, quando sincera e conducente à prática do bem. Condenáveis são as crenças que conduzam ao mal.”

                                                       O Livro dos Espíritos