Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => O Livro dos Espíritos => Tópico iniciado por: gustavorez em 13 de Maio de 2010, 19:13

Título: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: gustavorez em 13 de Maio de 2010, 19:13
Olá, companheiros. Essa é a primeira vez que faço uma postagem nesse fórum. Espero que minha pueril dúvida não insulte a inteligência de vocês.

Encontrei o Espiritismo através da dor. Após o nascimento prematuro de minha filha Luísa (que hoje está muito bem), minha esposa veio a falecer 15 dias depois de maneira súbita. Foi o tempo suficiente para minha companheira prestar os socorros maternos (amamentação e carinho) para a minha filha. Assim que a alta da Luísa foi indicada, minha estimada companheira partiu de maneira inesperada.

Enfim, sinto dentro de mim (uma intuição, um sentimento) de que tudo isto que ocorreu comigo,minha esposa e minha filha não foi uma simples obra do acaso. Daí, surgiu minha aproximação com o Espiritismo. Sou uma pessoa muito cética, mas não pude ignorar meu sentimento. Comecei a leitura do "Livro dos Espíritos".

Fui criado dentro da tradição católica, onde a bíblia é a verdade única. Já li que o Espiritismo não possui dogmas. Mas uma dúvida que surge nesse momento é a seguinte: o "Livro dos Espíritos" deve ser interpretado como uma verdade absoluta ou ele é passível de questionamentos?

Obrigado pela atenção, Gustavo.

Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: Atlante em 13 de Maio de 2010, 19:53
Olá Gustavo

Sejas bem vindo a esta familia virtual.

Não há perguntas menos correctas. Existem perguntas concordantes com as nossas duvidas. Por isso não existe razão nenhuma para que alguém se insulte com a tua pergunta. Todos nós ignoramos antes de conhecermos.

Em relação à pergunta apenas te digo que verdade absoluta só Deus.
A doutrina foi ditada pelos espíritos e compilada por Kardec e (o Livro dos Espiritos em concreto, mas igualmente todos os outros da codificação)  contem o conhecimento e a sabedoria que os mesmos possuiam. 

Mas nota que isto também é verdade para a Bíblia. Ela foi escrita pelos homens com maior ou menor intervenção do plano espiritual.

Um abraço

Atlante
Título: O LE e a Verdade
Enviado por: rwer em 13 de Maio de 2010, 20:39
Amigo Gustavo,

Você acha que algum livro pode ser A Verdade?  E absoluta?

Tudo bem, os ensinamentos dos Senhores Krishna, Buda e Jesus têm origem na Verdade que eles vivem em Deus.  Mas não podem fazer pela gente o que a gente não quiser fazer.  

Quanto ao Livro dos Espíritos, digamos que é um livro autêntico, verdadeiro, escrito por Almas boas e sábias. Está mais para a realidade do que para a Verdade. Porém toca na Verdade, toda vez que cita os Evangelhos.

Olha só: Jesus é um Avatar, um Messias, Alma consciente de Deus.  Seu exemplo e seus ensinos são verdadeiros.  Mas quem não tem a Verdade em si mesmo, quem não realizou a Divindade, jamais poderá dizer: - "Conheço o Evangelho e sei que é verdade".

E eu, pra não fugir à regra, só posso te dizer o que ACHO.  Acho que é verdade.

Abraço, grande alegria pra você e a filhinha, e para a amiga que voltou ao Lar.  RW
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: sonho em 13 de Maio de 2010, 23:11
Olá Gustavo!

Seja muito bem vindo a este fórum! :)

Sua pergunta, em minha opinião, é muito pertinente e porquê?
 
No livro "O que é o espiritismo", existe a definição da doutrina espírita que consiste no seguinte:

"O Espiritismo é, ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica.Como ciência prática ela consiste nas relações que se estabelecem entre nós e os espíritos; como filosofia, compreende todas as consequências morais que dimanam dessas mesmas relações."

Então, Gustavo, sendo uma ciência de observação, tudo deve ser questionado, observado e comparado. A nossa fé é uma fé raciocinada, onde os dogmas não têm lugar, por isso os questionamentos são necessários.

Allan Kardec era um sagaz observador e ele nos diz, em determinado momento, sobre a obra do Livro dos Espíritos o seguinte:
(...) Não me contentei com essa verificação, que os Espíritos me haviam recomendado. Tendo-me as circunstâncias posto em relação com outros médiuns, toda a vez que se oferecia ocasião, eu a aproveitava para propor algumas questões que me pareciam mais melindrosas.Foi assim que mais de dez médiuns prestaram seu concurso a esse trabalho. E foi da comparação e da fusão de todas essas respostas, coordenadas, classificadas e muitas vezes refeitas no silêncio da meditação, que formei a primeira edição de O livro dos Espíritos(...)(O que é o Espiritismo-Allan Kardec)

Assim, se tem questionamentos sobre o Livro dos Espíritos, exponha-os, pois certamente terá aqui sempre alguém pronto para ajudar e esclarecer.

Abraços fraternos
Sonho :)
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: gustavorez em 14 de Maio de 2010, 00:08
A impressão que tenho é a seguinte até o momento: enquanto o "Livro dos Espíritos" se prende a questões de cunho moral, ético e religioso, tenho tido uma identificação imensa.

Tenho a sensação de que estes ensinamentos -como por exemplo, sobre a reencarnação e a jornada dos espíritos rumo a perfeição- mesmo no ano 2110 ainda estarão em completa concordância com o mundo de então. Não importa o quão avançado estejamos tecnologicamente daqui a 100 anos.

Entretanto, quando a doutrina resolve adentrar no campo das ciências dos homens (pensemos na vida em Marte em Jupiter), sinto que ela dá um tiro no próprio pé. Por isso, nesse momento, me sinto confuso, perdido.

Intimamente, não sei bem por qual razão, não consigo deixar de não querer seguir os ensinamentos morais, de evolução pessoal, contido no LE. É como se fosse uma obrigação -no bom sentido- que sinto dentro de mim. Mas meu lado cético -que tento abafar- grita quando me deparo com afirmações desmentidas pela ciência contemporânea.

Entendem a razão pela qual a pergunta deste tópico? Mas continuarei os estudos até chegar a uma conclusão.
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: gustavorez em 14 de Maio de 2010, 00:12
Aliás, na questão da vida em Marte, o próprio Kardec entra em contradição com o Chico Xavier. O primeiro afirma que Marte seria, ainda, uma civilização inferior em relação a Terra. Já Chico, através de Humberto de Campos e Maria de Deus, descreve a civilização marciana de forma oposta.
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: Gabriel R. em 14 de Maio de 2010, 00:55
Aliás, na questão da vida em Marte, o próprio Kardec entra em contradição com o Chico Xavier. O primeiro afirma que Marte seria, ainda, uma civilização inferior em relação a Terra. Já Chico, através de Humberto de Campos e Maria de Deus, descreve a civilização marciana de forma oposta.

No meu ponto de vista penso que Allan Kardec, usou bem na questão 188 de OLE, "lhe estaria" e também: "Segundo os Espíritos"  Isso nos deixou claro que no ponto de vista dele não seria uma resposta definitiva. Peço que os irmãos com mais conhecimento que eu, me ajude a explicar de forma mais correta, pois não quero confundir mais nosso irmão Gustavo. Mas acho que é mais ou menos esse o raciocínio.

Abraço a todos!

Gabriel R.
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: gustavorez em 14 de Maio de 2010, 01:02
Aliás, na questão da vida em Marte, o próprio Kardec entra em contradição com o Chico Xavier. O primeiro afirma que Marte seria, ainda, uma civilização inferior em relação a Terra. Já Chico, através de Humberto de Campos e Maria de Deus, descreve a civilização marciana de forma oposta.

No meu ponto de vista penso que Allan Kardec, usou bem na questão 188 de OLE, "lhe estaria" e também: "Segundo os Espíritos"  Isso nos deixou claro que no ponto de vista dele não seria uma resposta definitiva. Peço que os irmãos com mais conhecimento que eu, me ajude a explicar de forma mais correta, pois não quero confundir mais nosso irmão Gustavo. Mas acho que é mais ou menos esse o raciocínio.

Abraço a todos!

Gabriel R.


Entendi seu raciocínio (ao menos eu acho,rs), Gabriel. Me expressei mal. Digamos que tenha existido uma diferença entre as fontes de ambos (Kardec e Chico). Mas o pior para mim não é nem isso, é o fato da afirmação de existir vida em Marte e Jupiter.

Repito: a parte filosófica, dos ensinamentos, é sensacional, perfeita! O problema é a ciência dos homens nesse meio de campo. Embora tenha lido também que a matéria dos corpos varia entre os mundos e que por vezes ela é tão etérea que não seríamos capazes de detectá-la.

Pegando o raciocínio acima, sendo Marte mais atrasado que a Terra, penso que a matéria dos marcianos deveria ser inclusive mais "grossa" do que a nossa, portanto perceptível. Quanto mais evoluído o espírito, menos densa é a sua matéria quando encarnado. Estou correto ou interpretei mal as respostas?

Obrigado a todos pelas respostas.
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: Gabriel R. em 14 de Maio de 2010, 01:18
Interpretou corretamente sim.
Olhe a palma de sua mão... vê algo? provavelmente não. Mas algo não te diz que ali existe um mundo repleto de vida microscopia? O fato de não os verem, não significam que eles não existão, e nem por isso os tornariam mais evoluídos entende? É complexo esse assunto eu sei... Essas questões de vida em planetas são sempre bem extensas, pois poderíamos pegar desde a evoluções de tais planetas e por ae vamos loooooonge hehehehe. Vou te passar um vídeo que o nosso querido irmão Raul Teixeira fala sobre a pluralidade dos mundos. E ele usa esse exemplo da mão  ;D

http://www.tvcei.com/portal/index.php/canal3/277-terceira-revelacao-2006-32 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy50dmNlaS5jb20vcG9ydGFsL2luZGV4LnBocC9jYW5hbDMvMjc3LXRlcmNlaXJhLXJldmVsYWNhby0yMDA2LTMy)

espero que te seja util, para te esclarecer algo...

abração querido!
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: MongeShaolin em 14 de Maio de 2010, 02:11
Saudações irmãos de jornada.Olá Gustavo,
bem, esta questão é simples de ser resolvida irmão, basta fazermos algumas comparações.
Na bíblia Jesus disse:
 Na casa do Pai, há muitas moradas.
Apesar de muitos teólogos interpretarem como a CASA DO PAI sendo a igreja, pergunto...a casa do Pai seria a igreja, ou o universo? Pois é, sendo o universo, o que seriam as moradas?
Irmão Gustavo, quando eu era da igreja, falei que isto era loucura, porém um amigo me fez uma pergunta que eu não pude responder, que foi:
Se não existe vida em outros planetas,eles estão no universo apenas de enfeite de natal?
Então pensemos que, um Deus Onisciente como o É, teria feito nós, seres ignorantes e mesquinhos como sua melhor criação?
O irmão pode esclarecer mais dúvidas em relação a Marte, com a interessante matéria do Boriska, que deve ter em algum tópico aqui no fórum.

Abraços fraternos.
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: MarcoALSilva em 14 de Maio de 2010, 02:12
Olá! Permitam-me participar...

Esse tema é fonte de infindáveis polêmicas. Nem por isso deve ser esquecido. Fez bem em perguntar e debater Gustavo.

Como muito bem colocou o Atlante: Não há perguntas menos correctas. Existem perguntas concordantes com as nossas duvidas.

Por isso vou apenas dar um outro tempero a esse debate.

A vida em outros planetas certamente existe. O planeta (fisicamente considerado) é como uma âncora gravitacional para os vários planos existenciais em que os Espíritos podem estar. O plano físico comunga da estrutura física do planeta, em grande parte comungando também com o plano etérico (ou astral). Pois bem. Pode ser (pode ser, veja bem) que em Marte haja vida até mais desenvolvida do que na Terra, mas não necessariamente no plano físico. Não há informações seguras acerca do como seja o plano etérico que gravita Marte.

Então, ficamos nas especulações.

Marco
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: raiodesol em 14 de Maio de 2010, 18:45
Olá Gustavo

Sejas bem vindo a esta familia virtual.

Não há perguntas menos correctas. Existem perguntas concordantes com as nossas duvidas. Por isso não existe razão nenhuma para que alguém se insulte com a tua pergunta. Todos nós ignoramos antes de conhecermos.

Em relação à pergunta apenas te digo que verdade absoluta só Deus.
A doutrina foi ditada pelos espíritos e compilada por Kardec e (o Livro dos Espiritos em concreto, mas igualmente todos os outros da codificação)  contem o conhecimento e a sabedoria que os mesmos possuiam. 

Mas nota que isto também é verdade para a Bíblia. Ela foi escrita pelos homens com maior ou menor intervenção do plano espiritual.

Um abraço

Atlante
a melhor e mais clara resposta do nosso amigo GUSTAVO ,simples, clara e objetiva, parabens........
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: raiodesol em 14 de Maio de 2010, 18:48
AYLANT PARABENS , NÃO ESTICOU O ASSUNTO, NÃO CONFUNDIU NOSSO AMIGO GUSTAVO, SE TODOS TIVESSEM SEMPRE UMA RESPOSTA ASSIM.......QUE MARAVILHA SERIA....NÃO ESTÃO DANDO CONTA NEM DE VIVER NA TERRA E FICAM SE PREOCUPANDO COM MARTE, SE KARDEC FALOU OU SE FOI CHICO.
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: raiodesol em 14 de Maio de 2010, 18:51
ATLANTE DESCULPE ESCREVI SEU NOME ERRADO..HEHEHE
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: Atlante em 14 de Maio de 2010, 19:59
Olá Gustavo

Agora já posso colocar de forma completa aquela frase que o Marco citou ( desculpa Marco).

Não há perguntas menos correctas. Existem perguntas concordantes com as nossas duvidas, ou com as nossas intenções.

Aquela questão que o amigo Gustavo coloca já foi abordada dezenas de vezes, por aqui e em outros locais.
A doutrina não entrou adentro de nenhuma ciência. Kardec utilizou um método científico de análise e comparação em relação às mensagens que ia recebendo dos Espíritos. Aceitou aquilo que pode comprovar e aquilo que, de forma racional, lhe pareceu plausível.
As questões da vida em Marte, em Jupiter ou em qualquer outro sitio, são mensagens de Espiritos e como tal devem ser entendidas.

No entanto, aquilo que vimos é que nossos amigos são muito rápidos a aceitar como inexistente aquilo que a ciência dos homens ainda não conseguiu comprovar como existente.
O facto da ciência não ter comprovado a existência da vida em Marete ou em Jupiter ou em qualquer outro local, não significa que ela não exista.

A ciência dos homens também não comprovou a existência dos Espíritos. Será que eles não existem?
E Deus, será que a Sua existência já foi comprovada pela ciência dos homens?

Atlante

Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: Dalila... em 14 de Maio de 2010, 20:28
Seja bem vindo !!!
Acredito q a verdade absoluta só é Deus, mas o livro dos Espíritos foi permitidos aos homens por Deus, espiritos de luz , esclarecidos, com a permissão de Deus deu a nós muitas respostas.
Tenha fé, n desanime, sua estrada, tem uma florzinha linda q Deus deixou para  q vc cuidasse, sua filha, uma flor q nasceu d amor.
Muita paz em seu coração e n esquece q Jesus é nosso melhor exemplo, lê , estude o Evangelho e irá encontrar o conforto q precisa.
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: gustavorez em 18 de Maio de 2010, 16:38
Saber da existência de vida em outros planetas foi um exemplo. Vou ser mais claro: qual a postura de vocês quando se defrontam com algo que não lhes parece plausível? Ou até hoje nunca discordaram de nada? Essa é a minha dúvida. Como proceder. Devo simplesmente ignorar? Buscar outra resposta?

Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: MongeShaolin em 21 de Maio de 2010, 02:03
Olá Gustavo,
devemos passar tudo na peneira, a verdade é uma só, porém na posição de encarnados cujo a qual nos encontramos, a verdade de cada um será relativa.
Passe na peneira. A Terra ainda é um lugar de aprendermos, e o melhor exemplo a se seguir é o de um homem: Jesus.
Mas de uma coisa pode ter certeza, acho que todos os irmãos que hoje se encontram no espiritismo, esteja aqui por ser o espiritismo que fala de maneira mais inteligente, sem dizer :
Isto é mistério de Deus!
Pois não existem mistérios, mas sim, faculdades que ainda não estamos capacitados para entender.

Abraços.
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: La. em 22 de Maio de 2010, 13:25
Olá Gustavo,

A verdade é nos dada a conta-gota. Jesus bem certo disse que ela nos liberta, mas em momento algum a nosso nível evolutivo ela poderá ser tida no rol de axiomas absolutos.

O LE foi o vanguardeiro da doutrina e por isso traz o germe do conhecimento espírita em sua essência. Nem por isso será tido como verdade última e acabada. A matemática ensinada nos primário anos da escola, não é desmentida quando o aluno chega ao ensino superior, apenas sua complexidade, com o tempo  e a evolução intelectiva do aluno,  se aprimorará.

O ceticismo é uma armadura de prudência de todo estudante, digo o ceticismo  acordante com sua etimologia (derivado do verbo grego σκέπτομαι, transl. sképtomai, "olhar à distância", "examinar", "observar") . Kardec era um cético quando a possibilidade do fenômeno das "mesas girantes". A postura cética nos possibilita colocarmos sob o crivo da razão todo conhecimento que nos é dado conhecer.

"Fé inabalável é aquela que pode encarar a verdade face a face em todo as épocas da humanidade" . Kardec no Evangelho Segundo o Espiritismo  

È preferível rejeitar 10 verdades a aceitar um mentira. Erasto. Livro dos Médiuns


“O Espiritismo tem por objeto o estudo do elemento espiritual em suas relações com o elemento material, e encontra, na união desses dois princípios, a razão de uma multidão de fatos até então inexplicados.O Espiritismo caminha de acordo com a ciência no terreno da matéria: admite todas as verdades que ela constata; mas onde se detêm as investigações desta, prossegue as suas no terreno da espiritualidade”  Kardec Obras Póstumas.

As ciências vulgares repousam sobre as propriedades da matéria que se pode experimentar e manipular à vontade; os fenômenos espíritas repousam sobre a ação de inteligências que têm a sua própria vontade e nos provam a cada instante que elas não estão à disposição de nossos caprichos. As observações, portanto, não podem ser feitas da mesma maneira; elas requerem analogias que não existem. A Ciência propriamente dita, como ciência, portanto, é incompetente para se pronunciar na questão do Espiritismo: não tem que se ocupar com isso e seu julgamento, qualquer que seja, favorável ou não, não poderia ter nenhuma importância. O Espiritismo é o resultado de uma convicção pessoal que os sábios podem ter como indivíduos, abstração de sua qualidade de sábios; mas, querer deferir a questão à Ciência, equivaleria a decidir a existência da alma por uma assembléia de físicos ou de astrônomos. Com efeito, o Espiritismo está inteiramente baseado na existência da alma e seu estado depois da morte. Ora, é soberanamente ilógico pensar que um homem deve ser um grande psicólogo porque é um grande matemático, ou um grande anatomista. O anatomista, dissecando o corpo humano, procura a alma, e porque não a encontra sob o seu escalpelo, como nele encontra um nervo, ou porque não a vê fugir como um gás, conclui daí que ela não existe, porque ele se coloca em ponto de vista exclusivamente material; segue-se que ele tenha razão contra a opinião universal? Não. Vede, pois, que o Espiritismo não é da alçada da Ciência”. Kardec Livro dos Espíritos

Veja bem Gustavo, Kardec asseverou para nós espíritas,  que o dia que a Ciência contradizer o Espiritismo fiquemos com a Ciência. A ciência não conseguiu provar o Espiritismo e muito menos derrubar qualquer hipótese proclamada por ele.

Tem uma frase que eu gosto muito a ausência de evidencia não é evidencia de ausência.

O Espírito de Verdade no capítulo 6 do Evangelho Segundo o Espiritismo nos deu duas diretrizes, Espíritas Ama-vos , eis o primeiro mandamento, instrui-vos eis o segundo. Instruir é ler, estudar, ponderar, racionalizar.

Aquele que não dúvida aceita tudo sem pestanejar, essa não é postura do espírita.

Abraços e muita luz!
Título: Re: O LE pode deve ser tido como uma verdade absoluta?
Enviado por: cesar-eu-13 em 23 de Maio de 2010, 21:38
Ei Gustavo, tudo bem! Vejo que vc está sendo inserido muito bem na doutrina espírita por meio dos livros de Kardec que são a sua base.

Somos espíritos na busca da evolução moral e intelectual por meio das várias encarnações. Dessa forma nosso conhecimento da verdade é proporcional a nossa condição de compreensão que vai aumentando com o passar das experiências aculumadas.

Os conhecimentos repassados pelos profetas antes da vinda do Cristo eram a verdade necessária para aquele povo. Com a vinda de Jesus, a Verdade foi nos apresentada entretanto, algumas vezes por meio de historietas (parábolas) - (MT 13, 10-15 ou Evangelho 2º Espiritismo cap XXIV). A doutrina espírita vem para clarear pontos "enevoados" nos ensinamentos de Jesus que, naquela época não podia apresentá-los explicitamente.

Deus em sua inteligência suprema apresenta a Verdade em conformidade com as necessidades dos espíritos que habitam nosso planeta. Apresenta-a por meio das várias religiões, seitas, doutrinas...

O livro dos espíritos nos apresenta a verdade? Sim! Absoluta sim para a nossa condição de assimilação da verdade. Na medida para aqueles que necessitam compreendê-la para continuar seu processo de evolução. Conforme crescemos espiritualmente veremos novas nuances da verdade. Penso que para espíritos superiores, conhecedores mais a fundo da verdade, o livro dos espíritos deva ser o B-A-BA do conhecimento da espiritualidade. hehehe (isso é minha opinião pois nunca li nada nos livros espíritas que referencie minha idéia).

No livro dos espíritos (Parte III - capítulo 2 Da Lei divina ou natural) os espíritos esclarecem bem essa questão. Dê uma boa lida, tire suas conclusões e continue estudando pois, parodiando o Cristo é conhecendo a verdade que seremos libertados... O mais importante disso tudo é saber que Jesus é o Caminho e a Verdade e a Vida!

Abraços