Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => O Livro dos Espíritos => Tópico iniciado por: Marccello em 14 de Setembro de 2010, 02:03

Título: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: Marccello em 14 de Setembro de 2010, 02:03
Todas as coisas da criação são filhas do Pai e irmãos do homem.

Francisco de Assis

A respeito dos animais e nossa relação evolutiva com eles, O Livro dos Espíritos é claro e insofismável.
No capítulo XI, as questões:
 

597 — Pois que os animais possuem uma inteligência (...) haverá neles algum princípio
independente da matéria?

Há, e que sobrevive ao corpo.
 
597a — Será esse princípio uma alma semelhante à do homem?

É também uma alma, se quiserdes, dependendo do sentido que se der a essa palavra.
É, porém, inferior à do homem.
 
606a — Então, emanam de um único princípio a inteligência do homem e a dos animais?

Sem dúvida alguma, porém no homem passou por uma elaboração que a coloca acima da que existe no animal (grifamos).
 
607 — Disseste que o estado da alma do homem, na sua origem, corresponde ao da infância (...)

Onde passa o espírito essa fase de seu desenvolvimento?
Numa série de existências que precedem o período a que chamais de humanidade (grifamos).

 
607a — Parece que, assim, se pode considerar a alma como tendo sido o princípio inteligente dos seres inferiores da criação, não?

Já não dissemos que tudo na natureza se encadeia e tende para a unidade?
 
Nesses seres, cuja totalidade estais longe de conhecer, é que o princípio inteligente se elabora, se individualiza pouco a pouco e se ensaia para a vida.

 
Nessa origem, coisa alguma há de humilhante para o homem.

 
Reconhecei a grandeza de Deus nessa admirável harmonia, mediante a qual tudo é solidário na natureza.

 
Acreditar que Deus haja criado seres inteligentes sem futuro, seria blasfemar de sua bondade, que se estende por sobre todas as suas criaturas.

 
611 (...)(...) Desde que o princípio inteligente atinge o grau necessário para ser Espírito e entrar no período da humanização, já não guarda relação com o seu estado primitivo e já não é a alma dos animais, como a árvore já não é a semente.
 

Nada pode ser mais claro — e mais belo — que o mecanismo da Lei Evolutiva em que o espiritismo se fundamenta.
A síntese perfeita dele se contém no famoso aforismo “a alma dorme no mineral, agita-se no vegetal, sonha no animal e desperta no homem”.
 
Essa solidariedade de todos os entes criados, que faz das formas materiais os “uniformes escolares” das centelhas divinas mergulhadas nas escolas dos mundos materiais, para habilitarem sua consciência ao retorno à “casa paterna”, ou à perfeição do divino, traça um cenário magnífico.

 
Nada mais grandioso e confortador para os humanos do que a certeza dessa magnífica escala ascensional — a sublime escada de Jacó por onde todas as centelhas da Luz divina necessariamente atingirão um dia os planos da consciência cósmica.

 
Mas isso tem algumas implicações facilmente esquecidas no nosso nível egocêntrico.

 
E os que vêm atrás? Os degraus que já ocupamos nessa escada, por onde agora transitam novas almas embrionárias, futuros seres humanos?

 
Nossos colegas mais jovens da escola da vida, que precisam viver para evoluir nas formas da matéria, contando com a nossa solidariedade e apoio — como nós nos achamos credores do amparo dos colegas mais velhos, a quem chamamos de guias, mentores, seres superiores etc.?


Se de fato acreditamos na realidade magnífica da Lei da Evolução, como pretendemos escamotear uma parte da escada, negar nossa fraternidade com os reinos que nos serviram de oficina para a construção da consciência?
 
Essa ingênua pretensão de “espécie à parte”, “reis da criação” e outras arrogantes ilusões do espírito medieval foram, felizmente, destruídas pela base quando se rasgou o panorama infinito da Lei Evolutiva Cósmica.

 
Porque agora estamos concluindo o Primeiro Grau da escola planetária, podemos destruir os uniformes dos pequeninos do Jardim da Infância, maltratá-los, empurrá-los com violência para fora da escola, torturá-los?



Muita paz. :)
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: leandro_manzo em 14 de Setembro de 2010, 03:01
Amigo Marcelo;

Só gostaria de agradecer este seu post.
Muito obrigado mesmo, do fundo da minha alma.

Nada melhor para esclarecer os que ainda duvidam de nossa irmandade com os animais.
Nossos irmãos, companheiros, auxiliares, amigos ,etc... Tudo isso segundo a lei de Deus.


"O que não concebo é degolar um cabrito, asfixiar uma pomba, cortar a nuca de uma galinha, ou dar punhaladas em um porco para que eu coma seus restos. Não é por uma questão de química biológica o motivo de eu ter me passado para as fileiras do ovo-lacto-vegetarianismo, mas pelo imperativo moral de que minha vida não seja mantida às custas da vida de outros seres." - Dr.Eduardo Alfonso, médico espanhol.


Parabéns e novamento muito obrigado...
Abração e fique com Deus!
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: Wind em 14 de Setembro de 2010, 03:29
Os Animais são nossos irmãos caçulas, assim dizia nosso irmão desencarnado Marcel Benedetti...
 "Estas frases não foram ditas apenas por meros famosos, mas por homens que de alguma maneira revolucionaram o mundo, estas frases servem para inspiração e para a confirmação de tudo que acreditamos":

Deveríamos ser capazes de recusar-nos a viver se o preço da vida é a tortura de seres sensíveis.
Mahatma Gandhi

Sinto que o progresso espiritual requer, em uma determinada etapa, que paremos de matar nossos companheiros, os animais, para a satisfação de nossos desejos corpóreos.
Mahatma Gandhi

Que horror é meter entranhas em entranhas, engordar um corpo com outro corpo, viver da morte de seres vivos.
Pythagoras

Enquanto o homem continuar a ser o destruidor dos seres animados dos planos inferiores, não conhecerá a saúde nem a paz. Enquanto os homens massacrarem os animais, eles se matarão uns aos outros. Aquele que semeia a morte e o sofrimento não pode colher a alegria e o amor.
Pythagoras

Tempo virá em que os seres humanos se contentarão com uma alimentação vegetariana e julgarão a matança de um animal inocente como hoje se julga o assassínio de um homem.
Leonardo da Vinci

Feliz seria a terra se todos os seres estivessem unidos pelos laços da benevolência e só se alimentassem de alimentos puros, sem derrame de sangue. Os dourados grãos que nascem para todos dariam para alimentar e dar fartura ao mundo.
Buda

Quanto mais o homem simplifica a sua alimentação e se afasta do regime carnívoro, mais sábia é a sua mente.
George Bernard Shaw

Eu não tenho dúvidas de que é parte do destino da raça humana, na sua evolução gradual, parar de comer animais.
Henry David Thoreau

É somente pelo amaciamento e disfarce da carne morta através do preparo culinário, que ela é tornada susceptível de mastigação ou digestão e que a visão de seus sucos sangrentos e horror puro não criam um desgosto e abominação intoleráveis.
Percy Bysshe Shelley

Quando me tornei vegetariano, poupei dois seres, o outro e eu.
Prof° Hermógenes

Se quisermos nos libertar do sofrimento, não devemos viver do sofrimento e do assassínio infligidos aos animais.
Dr. Paul Carton

Se o homem aspira sinceramente a viver uma vida real, sua primeira decisão deve ser abster-se de comer carne e não matar nenhum animal para comer.
Leon Tolstoy

O comer carne é a sobrevivência da maior brutalidade; a mudança para o vegetarianismo é a primeira conseqüência natural da iluminação.
Leon Tolstoy

Respeitem os animais. Eles sentem e sofrem como nós. Não os maltratem, não os torturem, não os prendam, não os matem.
Anônimo

Como zeladores do planeta, é nossa responsabilidade lidar com todas as espécies com carinho, amor e compaixão. As crueldades que os animais sofrem pelas mãos dos homens estão além de nossa compreensão. Por favor, ajudem a parar com esta loucura.
Richard Gere

Oh, tirem minha cabeça, mas rogo que parem a matança!
Sadhu Vaswani

Não haverá justiça enquanto o homem empunhar uma faca ou uma arma e destruir aqueles que são mais fracos que ele.
Isaac Bashevis Singer

Se os matadouros tivessem paredes de vidro, todos seriam vegetarianos. Nós nos sentimos melhores com nós mesmos e melhores com os animais, sabendo que não estamos contribuindo para o sofrimento deles.
Paul e Linda McCartney

Se você pudesse ver ou sentir o sofrimento, você certamente não pensaria duas vezes. Devolva a vida. Não coma carne.
Kim Basinger

O que não concebo é degolar um cabrito, asfixiar uma pomba, cortar a nuca de uma galinha ou dar punhaladas em um porco para que eu coma seus restos. Não é por uma questão de química biológica o motivo de eu me ter passado para as fileiras do ovo-lacto-vegetarianismo, mas pelo imperativo moral de que minha vida não seja mantida às custas da vida de outros seres.
Dr. Eduardo Alfonso, médico naturista espanhol

Que luta pela existência ou que terrível loucura vos levou a sujar vossas mãos com sangue - vós, repito, que sois nutridos por todas as benesses e confortos da vida? Por que ultrajais a face da boa terra, como se ela não fosse capaz de vos nutrir e satisfazer?
Plutarco

Os vapores das comidas com carne obscurecem o espírito. Dificilmente pode-se ter virtude se se desfruta de comidas e festas em que haja carne. No paraíso terreno não havia vinho, nem sacrifício de animais e tampouco se comia carne.
São Basílio

Não destruas por causa da comida as obras de Deus. É verdade que tudo é limpo, mas mal vai para o homem que come com escândalo. Bom é não comer carne, nem beber vinho, nem fazer outras coisas em que teu irmão tropece, ou se escandalize, ou se enfraqueça.
Romanos, 14: 20, 21

Como rei, esforcei-me para impedir o dano a criaturas vivas e renunciei a ter grande número de caçadores e pescadores e às caçadas a que se entregam outros governantes.
Rei Asoka

Os vegetais constituem alimentação suficiente para o estômago e, no entanto, recheamo-lo de vidas valiosas.
Sêneca

A estrutura do homem, externa e interna, comparada com a de outros animais, mostra-nos que as frutas e os vegetais suculentos constituem sua alimentação natural.
Lineu

Não comer carne significa muito mais para mim que uma simples defesa do meu organismo; é um gesto simbólico da minha vontade de viver em harmonia com a natureza. O homem precisa de um novo tipo de relação com a natureza, uma relação que seja de integração em vez de domínio, uma relação de pertencer a ela em vez de possuí-la. Não comer carne simboliza respeito à vida universal.
Pierre Weil

Nada beneficiará tanto a saúde humana e aumentará as chances de sobrevivência da vida na terra quanto a evolução para uma dieta vegetariana. A ordem de vida vegetariana, por seus efeitos físicos, influenciará o temperamento dos homens de uma tal maneira que melhorará em muito o destino da humanidade.
Albert Einstein

Não importa se os animais são incapazes ou não de pensar. O que importa é que são capazes de sofrer.
Jeremy Bentham

A compaixão pelos animais está intimamente ligada à bondade de caráter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem.
Arthur Schopenhauer

Os animais dividem conosco o privilégio de ter uma alma.
Pythagoras

Todas as coisas da criação são filhos do Pai e irmãos do homem. Deus quer que ajudemos aos animais, se necessitam de ajuda. Toda criatura em desgraça tem o mesmo direito a ser protegida.
São Francisco de Assis

Não há diferenças fundamentais entre o homem e os animais nas suas faculdades mentais (...) os animais, como os homens, demonstram sentir prazer, dor, felicidade e sofrimento.
Charles Darwin

A não-violência leva-nos aos mais altos conceitos de ética, o objetivo de toda evolução. Até pararmos de prejudicar todos os outros seres do planeta, nós continuaremos selvagens.
Thomas Edison

Para mim, não amar os pássaros e todos os animais seria não amar a Deus. Pois seus filhos são pássaros e animais tanto quanto os seres humanos.
Sadhu Vaswani

Os animais do mundo existem para seus próprios propósitos. Não foram feitos para os seres humanos, do mesmo modo que os negros não foram feitos para os brancos, nem as mulheres para os homens.
Alice Walker

Minha doutrina é esta: se nós vemos coisas erradas ou crueldades, as quais temos o poder de evitar e nada fazemos, nós somos coniventes.
Anna Sewell


"Jamais creia que os animais sofrem menos do que os humanos. A dor é a mesma para eles e para nós. Talvez pior, pois eles não podem ajudar a si mesmos."
 Dr. Louis J. Camuti

"Tome partido. Neutralidade ajuda o opressor, nunca a vítima. Silêncio encoraja o torturador, nunca o torturado"
 Elie Wiesel

"O que não concebo é degolar um cabrito, asfixiar uma pomba, cortar a nuca de uma galinha, ou dar punhaladas em um porco para que eu coma seus restos. Não é por uma questão de química biológica o motivo de eu ter me passado para as fileiras do ovo-lacto-vegetarianismo, mas pelo imperativo moral de que minha vida não seja mantida às custas da vida de outros seres."
 Dr.Eduardo Alfonso, médico naturista espanhol

"Pode alguém considerar um ser vivente como propriedade, investimento, um pedaço de carne, uma "coisa" , sem degenerar em crueldade contra essa criatura?"
Karen Davis, PhD (Prisoned Chickens, Poisoned Eggs; 1996)

Fonte: http://www.habitosehabitat.org/index.php?option=com_content&view=article&id=212:frases-famosas-pelos-animais&catid=34:noticias&Itemid=1

Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: Marccello em 15 de Setembro de 2010, 02:28
Boa noite amigos Leandro e Wind!

Algumas reflexões e um comentário sobre o tema alimentação:

Observemos que o tema não escapou a Kardec e aos Espíritos Superiores:

"A alimentação animal, para o homem, é contrária à lei natural?"
"Na vossa constituição física, a carne nutre a carne, pois do contrário o homem perece. A lei de conservação impõe ao homem o dever de conservar as suas energias e a sua saúde para poder cumprir a lei do trabalho. Ele deve alimentar-se, portanto, segundo o exige a sua organização". (Em "O Livro dos Espíritos, questão 722)

"A abstenção de alimentos animais ou outros, como expiação é meritória?"
"Sim, se o homem se priva em favor dos outros, pois Deus não pode ver mortificação quando não há privação séria e útil. Eis porque dizemos que os que só se privam em aparência são hipócritas".(Ver item 720.) (O Livro dos Espíritos, questão nº724)

"As privações voluntárias, com vistas a uma expiação igualmente voluntária, têm algum mérito aos olhos de Deus?"
"Fazei o bem aos outros e tereis maior mérito". (idem, questão nº 720)

Vejamos ainda o que consta de "O Evangelho Segundo o Espiritismo":
"... Amai, pois, a vossa alma, mas cuidai também do corpo, instrumento da alma; desconhecer as necessidades que lhe são peculiares por força da própria natureza, é desconhecer as leis de Deus. Não o castigueis pelas faltas que o vosso livre arbítrio o fez cometer, e pelas quais ele é tão responsável como o cavalo mal dirigido o é, pelos acidentes que causa. Sereis por acaso mais perfeitos, se, martirizando o corpo, não vos tornardes menos egoístas, menos orgulhosos e mais caridosos? Não, a perfeição não está nisso, mas inteiramente nas reformas a que submeterdes o vosso Espírito. Dobrai-o, subjugai-o, humilhai-o, mortificai-o: é esse o meio de o tornar mais dócil à vontade de Deus, e o único que conduz à perfeição."

Tal ensino está em perfeita conformidade com o do Cristo, exarado nas seguintes passagens:
"E chamando a si as turbas, lhes disse: Ouvi e entendei. Não é o que entra pela boca o que faz imundo o homem, mas o que sai da boca, isso é o que faz imundo o homem". (Mateus, XV:11).

"E respondendo Pedro, lhe disse: Explica-nos essa parábola. E respondeu Jesus: Também vós outros estais ainda sem inteligência? Não compreendeis que tudo o que entra pela boca desce ao ventre, e se lança depois num lugar escuso? Mas as coisas que saem da boca vêm do coração, e estas são as que fazem o homem imundo; porque do coração é que saem os maus pensamentos, os homicídios, os adultérios, as fornicações, os furtos, os falsos testemunhos, as blasfêmias. Estas coisas são as que fazem imundo o homem. O comer, porém, com as mãos por lavar, isso não faz imundo o homem". (Mateus, XV: 16-20).

O comentário ao ensinamento de Jesus, contido no O Evangelho Segundo o Espiritismo, é incisivo:
"...Como era mais fácil observar a prática dos atos exteriores, do que se reformar moralmente, de lavar as mãos do que limpar o coração, os homens se iludiam a si mesmos, acreditando-se quites com a justiça de Deus, porque se habituavam a essas práticas e continuavam como eram, sem se modificarem."

*

Shaula Collyer (vegetariana):

É lamentável que a maioria dos seres humanos, espíritas ou não, ainda acreditem ser seres superiores às demais criaturas com as quais dividem nosso planeta.

Não acredito que minha maior capacidade intelectual me dê o direito de aprisionar, torturar, tirar a vida de outros seres sensíveis, que assim como eu, sentem medo, angústia, dor física!

Nós humanos fomos abençoados com a capacidade de escolha, com o livre arbítrio, não podemos usar a “desculpa” de que agimos guiados simplesmente pelo instinto.

É comprovado cientificamente (basta pesquisar, sair do “achismo” e buscar o conhecimento) que nosso organismo não necessita das carnes de nenhum outro animal para que possamos viver com saúde plena. Assim, o comer carnes só se justifica pelo prazer do ato, pelo paladar.
Não preciso que ninguém me diga que isso é errado, pois minha sensibilidade, meu bom senso e minha capacidade de empatia com a dor alheia (independente da espécie desse “outro”) me garantem que essa não é uma troca justa: medo, dor e sofrimento alheio em troca de alguns minutos de prazer para meu paladar.

Independente de correntes e vertentes, acredito que todos devemos concordar com a máxima: “Ama o teu próximo”. E, tomo a liberdade de resgatar o complemento que é fundamental: “...e tudo o que vive é teu próximo”. Não me dou o direito (e creio que nenhum de nós o tenha) de me julgar melhor, superior, muito menos de decidir quem deve viver ou morrer.

O vegetariano cuja motivação é a própria saúde ou beleza física, de fato só está pensando em si. Porém, aquele vegetariano que se priva dos prazeres das carnes por piedade e respeito em relação aos outros seres sensíveis, esse sim está nos dando uma belíssima lição de bondade, generosidade, ou mesmo de HUMANIDADE no sentido maior da palavra. Sim, “...cada um tem o direito de seguir a dieta que bem entender..”, mas lembre-se que meu direito ao prazer acaba quanto começa o direito do outro de viver. Sugiro mais tolerância e respeito com as diferenças, além de muito mais cuidado com as palavras, principalmente com aquilo que se desconhece. Sugiro também reflexão pautada em muito bom senso, independente de opiniões e interpretações alheias.

Muita paz. :)
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: MarcoALSilva em 15 de Setembro de 2010, 02:59

http://www.youtube.com/watch?v=qsuQ9GugVDg# (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PXFzdVE5R3VnVkRnIw==)


http://www.youtube.com/watch?v=eDJM-gNNKGU&feature=related# (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWVESk0tZ05OS0dVJmFtcDtmZWF0dXJlPXJlbGF0ZWQj)

Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: Wind em 15 de Setembro de 2010, 03:09
Obrigado pelos vídeos Marco. São emocionantes mesmo!
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: leandro_manzo em 15 de Setembro de 2010, 03:25
Amigos;

Suas considerações são realmente edificantes e maravilhosas. Dignas de grande reflexão e recolhimento aos pensamentos de cada um, sendo vegetariano ou não, afinal somos todos irmãos, inclusive os animais.

Sinto-me feliz não por mim, mas pelos meus irmãos animais.

Abraços e fiquem com Deus!
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: season em 16 de Setembro de 2010, 14:03
Boa tarde amigo Marccello.

Só há uma coisa que não consegui compreender, quem negou a essência da doutrina espírita???

Também de notar que Francisco Cândido Xavier não dispensava um bom bife... A resposta está, realmente, no Livro dos Espíritos.
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: Marccello em 17 de Setembro de 2010, 03:32
Boa tarde amigo Marccello.

Só há uma coisa que não consegui compreender, quem negou a essência da doutrina espírita???


Boa noite amigo Season!

Infelizmente...Nós!

Não causar dor a quem quer que a possa sentir.
 
Essa é a suprema lei moral, o princípio basilar do evangelho do Cristo.

Portanto, se acreditamos no ensinamento claro que balizou as origens do espiritismo, ignorarmos a lei da fraternidade que nos une a todos os seres é contrariar frontalmente o mais sagrado alicerce em que a doutrina se sustenta — a sublime realidade da Lei Evolutiva, objetivo e finalidade da lei da reencarnação.
 
604. Os animais, mesmo aperfeiçoados nos mundos superiores, sendo sempre interiores aos homens, disso resultariam que Deus tivesse criado seres intelectuais perpetuamente votados à inferioridade, o que parece em desacordo com a unidade de vistas e de progresso que se assinalam em todas as suas obras?

— Tudo se encadeia na Natureza por liames que não podeis ainda perceber, e as coisas aparentemente mais disparatadas têm pontos de contato que o homem jamais chegará a compreender no seu estado atual. Pode entrevê-los por um esforço de sua inteligência, mas somente quando essa inteligência tiver atingido todo o seu desenvolvimento e se libertado dos prejuízos do orgulho e da ignorância poderá ver claramente na obra de Deus. Até lá suas idéias limitadas lhe farão ver as coisas de um ponto de vista mesquinho. Sabei que Deus não pode contradizer-se e que tudo, na Natureza, se harmoniza através de leis gerais que jamais se afastam da sublime sabedoria do Criador.

O Livro dos Espíritos

Muita paz. :)



Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: Wind em 17 de Setembro de 2010, 05:52
Boa noite, caríssimo Marccello. Os animais são nossos irmãos.
Recordei agora de uma música do nosso querido irmão, já desencarnado, Luiz Gonzaga (Rei do Baião).
Apologia ao JumentoLuíz Gonzaga
Composição: Luiz Gonzaga - José Clementino

"É verdade, meu senhor
Essa estória do sertão
Padre Vieira falou
Que o jumento é nosso irmão
A vida desse animal
Padre Vieira escreveu
Mas na pia batismal
Ninguém sabe o nome seu
Bagre, Bó, Rodó ou Jegue
Baba, Ureche ou Oropeu
Andaluz ou Marca-hora
Breguedé ou Azulão
Alicate de Embau
Inspetor de Quarteirão
Tudo isso, minha gente
É o jumento, nosso irmão
Até pr'anunciar a hora
Seu relincho tem valor
Sertanejo fica alerta
O dandão nuca falhou
Levanta com hora e vamo
O jumento já rinchou
Bom, bom, bom
Ele tem tantas virtudes
Ninguém pode carcular
Conduzindo um ceguinho
Porta em porta a mendigar
O pobre vê, no jubaio
Um irmão pra lhe ajudar
Bom, bom, bom
E na fuga para o Egito
Quando o julgo anunciou
O jegue foi o transporte
Que levou nosso Senhor
Vosmicê fique sabendo
Que o jumento tem valor
Agora, meu patriota
Em nome do meu sertão
Acompanhe o seu vigário
Nessa terna gratidão
Receba nossa homenagem
Ao jumento, nosso irmão
"
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: leandro_manzo em 18 de Setembro de 2010, 00:04
Acompanhando os vídeos do Marcão, vejam a história do Leão chamado Cristian.
Uma das maiores histórias verídicas de todos os tempos.
Assistam e se emocionem.

A história de Christian, o Leão (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUpfTHl0czlHQkxNJmFtcDtmZWF0dXJlPXJlbGF0ZWQj)

E ainda dizem que animais não tem sentimentos.

Abraços e fiquem com Deus!
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: ana23 em 18 de Setembro de 2010, 00:39
Boa noite, amigos!
Belas histórias que acabo de ver sobre os leões. Também acredito que os animais têm sentimento, sim.
Grande abraço e bom final de semana.
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: Marccello em 18 de Setembro de 2010, 02:27
Boa noite!

Wind,

Bela recordação do eterno rei do baião Luiz Gonzaga...

Leandro,

Vídeo comovente...   

Ana,

As fotos abaixo mostram que temos muito que aprender com os animais...

Um macaco selvagem da ilha de Bali chamou a atenção por causa da relação paternal com um gato. A fotógrafa amadora Anne Young regsitrou as cenas incríveis durante suas férias na Floresta Monkey Park, na Indonésia.


Muita paz. :)

Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: ram-wer em 18 de Setembro de 2010, 03:08
Muito bom o seu tópico, Marccello,

A gente ainda não se envergonha de comportamentos animalescos. Mas duvida que os animais hajam de modo humano. 

Ou seja:  a gente pode descer de nível (o que é antinatural); mas os bichos, ao humanizarem-se (o que é natural) nos provocam estranheza.  tsc, tsc, tsc,  :D

Abraço, RW
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: season em 18 de Setembro de 2010, 11:28
Imaginem então a minha tortura sempre que na televisão, aqui em Portugal, passam touradas....
Somos ainda tão bárbaros em pleno século XXI...
Título: Re: Negou a essência da doutrina espírita
Enviado por: Marccello em 18 de Setembro de 2010, 18:46
Boa tarde amigo Ram-Wer!

É verdade ...quanto precisamos aprender...


O Evangelho Segundo o Espiritismo diz que “o espiritismo vem realizar, na época prevista, as promessas do Cristo.
 
Entretanto, não o pode fazer sem destruir os abusos”.
 
O conceito de abuso tem variado ao longo da história.
 
Faz apenas 200 anos que, neste país, Brasil, era considerado legal e moral possuir um ser humano como escravo, maltratá-lo, vendê-lo etc.
 
Há menos tempo ainda não era considerado abuso que crianças trabalhassem nas minas de carvão da Inglaterra, e ainda hoje coisas análogas acontecem.
 
Há poucas décadas não eram consideradas abuso a caça de baleias, a destruição de espécies, a crueldade com os animais.


Hoje, a legislação brasileira (e dos países civilizados) contempla os animais e pune a crueldade com eles como crime inafiançável e passível de pena de prisão.
 
Isso expressa claramente o avanço na consciência coletiva ao considerar as outras espécies como dignas de respeito, seres que sofrem dor e merecem proteção.
 
Leis sempre são reflexo de algo amadurecido na consciência social.
 
Falta apenas avançarmos no conceito do que seja crueldade, e contrapormos o direito do animal, hoje cada vez mais amplamente reconhecido, ao nosso “direito de matar”.
 
Os espíritas provavelmente hão de querer guiar-se para isso no que preceitua O Livro dos Espíritos, que diz na resposta à questão nº 735:
 
735. Que pensar da destruição que ultrapassa os limites das necessidades e da segurança; da caça, por exemplo, quando não tem por objetivo senão o prazer de destruir, sem utilidade?
 

Resposta: Predominância da bestialidade sobre a natureza espiritual.

Toda destruição que ultrapassa os limites da necessidade é uma violação da lei de Deus.

Os animais não destróem mais do que necessitam, mas o homem, que tem o livre arbítrio, destrói sem necessidade.

Prestará contas do abuso da liberdade que lhe foi concedida, pois nesses casos ele cede aos maus instintos.

Muita paz. :)