Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => O Livro dos Espíritos => Tópico iniciado por: Marccello em 21 de Julho de 2010, 00:31

Título: Infância
Enviado por: Marccello em 21 de Julho de 2010, 00:31

Frequentemente ocorre ser o Espírito que anima o corpo de uma criança, tão desenvolvido, ou mais ainda, do que o de um adulto, conforme o seu progresso anterior. Enquanto criança, os órgãos da inteligência estando ainda em desenvolvimento, não lhe põe à disposição todas as faculdades de um adulto. a sua inteligência permanecerá limitada, até que a idade amadureça e ele domine totalmente o novo organismo.

A perturbação que acompanha a encarnação não cessa de súbito com o nascimento e só se dissipa com o desenvolvimento dos órgãos.(LE, perg. 380). Segundo Emmanuel no livro "O Consolador", o Espírito no período infantil, até os sete anos, ainda se encontra em fase de adaptação à nova existência. Nessa idade, ainda não existe uma integração perfeita entre ele e a matéria orgânica. Suas recordações do plano espiritual são mais vivas, tornando-se mais susceptível de renovar o caráter e estabelecer novo caminho na consolidação dos princípios de responsabilidade, se encontrar nos pais legítimos representantes do colégio familiar.

Eis por que o lar é tão importante para a edificação do homem e por que tão profunda é a missão dos pais perante as leis divinas, pois é aí que a criança deve receber as bases do sentimento e do caráter. O estado infantil é uma necessidade do Espírito e corresponde aos desígnios da Providência, pois é um tempo de repouso para o Espírito (LE, perg. 382). O objetivo da encarnação é o aperfeiçoamento do Espírito e o estado de infância torna-o acessível às impressões que recebe; sua nova fase de vida vai fundamentar-se nos novos registros inseridos a partir de então.

Daí os novos rumos limitados e dependentes deles e o aumento da probabilidade de sucesso na nova vida. As sábias leis divinas colocam-no em um meio onde ele só haure o que é útil, o que convém, junto daqueles que estão incumbidos de educá-lo e talvez capacitados a lhe auxiliar o adiantamento. Aos pais e professores cumpre ponderar seriamente sobre este aspecto, pois o Espiritismo abre um novo capítulo na Psicologia Infantil e na Pedagogia, mostrando a importância da educação da criança, não apenas para a vida em curso, mas também para a sua perene e definitiva evolução espiritual.

Os estabelecimentos de ensino propiciam instruções, mas somente a família consegue educar; a universidade forma o cidadão, mas somente o lar edifica o Espírito. O primeiro sinal de vida da criança é expresso pelo choro para excitar o interesse da mãe e provocar os cuidados necessários (LE, perg. 348). Se a sua manifestação fosse em hosanas de alegria, as reações seriam tão diferentes que poucos se inquietariam com as suas necessidades. Em tudo erige-se a sabedoria divina.

A mudança que se opera no caráter das criaturas ao atingirem certa idade, particularmente a partir da adolescência, deve-se ao fato de o Espírito retomar paulatinamente a sua natureza e mostrar-se qual era em encarnação anterior. O que o Espírito foi, é ou será, permanece oculto na inocência da criança. Isso permite que, no caso de Espíritos antagônicos, receba todas as manifestações de carinho e amor essenciais para que se lhe conceda a oportunidade adicional de redimir-se. Assim não procederiam os pais, se ao invés da criança cheia de graça e ingenuidade, se encontrassem sob os traços infantis um Espírito adulto, mostrando o seu verdadeiro caráter e instinto.

A infância tem ainda outra utilidade: os Espíritos não ingressam na vida corpórea senão para se aperfeiçoarem, para se melhorarem; a debilidade dos primeiros anos os torna flexíveis, acessíveis aos conselhos da experiência e daqueles que devem fazê-los progredir. É então que se pode reformar o seu caráter e reprimir as suas más tendências.

Esse é o dever que Deus confiou aos pais, missão sagrada pela qual terão que responder. É assim que a infância não é somente útil, necessária, indispensável, mas ainda a consequência natural das leis que Deus estabeleceu e que regem o Universo (LE, perg. 385).

Muita paz. :)
Título: Re: Infância
Enviado por: askafil em 21 de Julho de 2010, 15:07
muito bom.. pena que esta missão destinada aos pais muitas vezes e esquecida... a jornada de trabalho dos progenitores, forçado muitas vezes entregar a tutela destes espíritos na infância corporal a terceiro que desconhecem ou negam a visão fraterna da vida... quantas vezes a mídia flagra cenas de violências cometida por babas... até que ponto a educação espiritual é esquecida?!...
não nego a importância dos pais... mas cabe a sociedade reverter esse quadro de atrofia dos núcleos familiares...
a sociedade mudou... isso é visível... o que podemos fazer, como seres sociais para ajudar estes ilustres seres espirituais que aportam em famílias que negam sua importância? de pais que esquecem de seu compromisso com os filhos?

a infância permite que o espírito recém chegado se "adapte" à sociedade... e é dever da família a ajuda-lo a vencer mas tendência... se a família não promove tal função, quem deve exerce-la?
Título: Re: Infância
Enviado por: Patricia Cabral em 21 de Julho de 2010, 18:04
Marccello, boa tarde,
Como sempre suas ponderações são atualíssimas......
Sou a única espírita encarnada da família, daí o meu cuidado em controlar o tipo de informação q é passada aos meus filhos ainda pequenos (2 e 4 anos), pois, infelizmente, pelo q pude observar até agora, apenas o Espiritismo levanta a importância da caridade e do amor como base de sua "filosofia".
E além de tudo, ainda não tenho bagagem informativa suficiente para orientá-los dentro da Doutrina, porém, deixo meu coração me guiar me baseando sempre no amor. Enquanto isso, continuo vagarosamente meus estudos.
Até pq, a vinda dos meus filhos foi o principal combustível para o recomeço do zero dos meus estudos.
Abraços fraternos!
Título: Re: Infância
Enviado por: Marccello em 22 de Julho de 2010, 03:17
Boa noite amigo Askafil e amiga Patrícia!

Amiga Patrícia,

Os Centros Espíritas fazem um excelente trabalho de evangelização...será um grande instrumento de apoio ... 

http://www.forumespirita.net/fe/pedagogia-espirita/a-importancia-da-evangelizacao-infantil/new/#new (http://www.forumespirita.net/fe/pedagogia-espirita/a-importancia-da-evangelizacao-infantil/new/#new)

Amigo Askafil,

Façamos a nossa parte...estudando e praticando...afinal de contas o ensino convence, mas só o exemplo arrasta, tocando os corações...

Grande abraço! ;)

Muita paz. :)