Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => O Livro dos Espíritos => Tópico iniciado por: Cibele SAS em 14 de Outubro de 2010, 19:02

Título: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Cibele SAS em 14 de Outubro de 2010, 19:02
Amigos,

Relendo o LE, me atentei para o seguinte trecho

"Entre os ensinos que te são dados, alguns há que deves guardar para ti somente, até nova ordem. Quando chegar o momento de os publicares, nós to diremos. Enquanto esperas, medita sobre eles, a fim de estares pronto quando te dissermos"

Esses ensinos seriam os que foram continuados nos demais livros? Há algum ponto claro da doutrina sobre esta questão?
É que parece ser algo novo, diferente do que estava ali. O que poderia ser novo a fim de os espíritos pedirem para que Kardec aguardasse.
Agradeço desde já pelas respostas.
Abraços
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Mourarego em 14 de Outubro de 2010, 19:05
Tratam-se de informações que Kardec não chegou a divulgar amiga Cibele.
O codificador não teve vida suficiente pra que os Espíritos superiores tivessem tido a possibilidade de externarem publicamente tais informações.
Abraços,
Moura
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Cibele SAS em 15 de Outubro de 2010, 21:19
Sem querer abrir novo tópico, mano Moura, estive "pensamentando" sobre a vinda de Jesus à Terra...

Talvez seja muita ignorância minha ou talvez muita liberdade de pensar.
Deus mandou seu filho, Jesus, à Terra com uma missão.
A Igreja Católica, até onde conheço, diz que Jesus é o próprio Deus e, ao mesmo tempo é Se filho. Isso é muito confuso.

Se todos somos criaturas de Deus e, portanto, irmãos uns dos outros, somos filhos de Deus.
Sem querer nos comparar a Jesus, mas, poderíamos admitir que Jesus foi UM dos filhos de Deus mandado à Terra com uma missão. Há outros espíritos tão evoluídos quantos Jesu. É possível?
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Mourarego em 15 de Outubro de 2010, 23:30
Sim, amiga Cibele, em todos os tempos, envidando qualquer das religiões Crenças e cultos, apareceram Espíritos superiores que ajudaram no progresso moral daqueles núcleos de pensamento.
Jesus, coube ao Cristianismo, doutrina assim entitulada depois de sua volta ao Éter, Como modelo e guia de perfeição moral, para a humanidade. é esta a mensagem que aprendemos nas páginas do LE logo em seu início.
Notadamente, esta mensagem vem sendo constatada e referida por muitas religiões e credos, mesmo não Cristãos, pois que em todos eles a figura de Jesus, tem uma imponência que lhe vale lugar de destaque.
Não gostaria de entrar no âmbito do pensamento do catolicismo porque não é este o nosso esquema de estudo neste tópico, mas partindo da premissa que tal núcleo filosófico religioso, faz de uma alegoria, uma verdade absoluta, facilmente se encontra a origem do erro na conclusão católica.
Adorei o neologismo "pensamentando".
Abração,
Moura
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Silvio Matos em 16 de Outubro de 2010, 00:03
Sem querer abrir novo tópico, mano Moura, estive "pensamentando" sobre a vinda de Jesus à Terra...

Talvez seja muita ignorância minha ou talvez muita liberdade de pensar.
Deus mandou seu filho, Jesus, à Terra com uma missão.
A Igreja Católica, até onde conheço, diz que Jesus é o próprio Deus e, ao mesmo tempo é Se filho. Isso é muito confuso.

Se todos somos criaturas de Deus e, portanto, irmãos uns dos outros, somos filhos de Deus.
Sem querer nos comparar a Jesus, mas, poderíamos admitir que Jesus foi UM dos filhos de Deus mandado à Terra com uma missão. Há outros espíritos tão evoluídos quantos Jesu. É possível?


Assim também entendo Amiga Cibele.

Jesus foi criado simples e ignorante, como todos nós, após diversas encarnações em outros mundos, reencarnou à 2010 anos atrás, como espírito superior. Não posso afirmar, mas acredito baseado no "achismo" que hoje é um espírito puro, apenas minha opinião.

Na Terra reencarnaram vários espíritos superiores em missão. E antes de Jesus já existiam espiritos puros.
Então existiam espíritos superiores tanto quanto Jesus e também puros, estando acima não precisando reencarnar.

Para DEUS, Inteligência Suprema, não existe "filho especial", as leis são para todos  em todos os tempos.

abraço.

Primeira ordem. - Espíritos puros
112. CARACTERES GERAIS. - Nenhuma influência da matéria. Superioridade intelectual e moral absoluta, com relação aos Espíritos das outras ordens.

113. Primeira classe. Classe única. - Os Espíritos que a compõem percorreram todos os graus da escala e se despojaram de todas as impurezas da matéria. Tendo alcançado a soma de perfeição de que é suscetível a criatura, não têm mais que sofrer provas, nem expiações. Não estando
mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis, realizam a vida eterna no seio de Deus. Gozam de inalterável felicidade, porque não se acham submetidos às necessidades, nem às vicissitudes da vida material. Essa felicidade, porém, não é a ociosidade monótona, a transcorrer em perpétua contemplação. Eles são os mensageiros e os ministros de Deus, cujas ordens executam para manutenção da harmonia universal. Comandam a todos os Espíritos que lhes são inferiores, auxiliam-nos na obra de seu aperfeiçoamento e lhes designam as suas missões. Assistir os homens nas suas aflições, concitá-los ao bem ou à expiação das faltas que os conservem distanciados da suprema felicidade, constitui para eles ocupação gratíssima. São designados às vezes pelos nomes de anjos, arcanjos ou serafins. Podem os homens pôr-se em comunicação com eles, mas extremamente presunçoso seria aquele que pretendesse tê-los constantemente às suas ordens.


Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Mourarego em 16 de Outubro de 2010, 00:32
Mano Silvio, deixe-me por favor modificar um cadinho a sua resposta pois segundo a classificação dos Espíritos Espíritos puros não reencarnam mais, pois não têm mais, via reencarne, nada que lhes possa ser acrescentado moralmente ou intelectualmente.
Veja o que diz o LE:
113. Primeira classe. Classe única. - Os Espíritos que a compõem percorreram todos os graus da escala e se despojaram de todas as impurezas da matéria. Tendo alcançado a soma de perfeição de que é suscetível a criatura, não têm mais que sofrer provas, nem expiações. Não estando
mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis
, realizam a vida eterna no seio de Deus. Gozam de inalterável felicidade, porque não se acham submetidos às necessidades, nem às vicissitudes da vida material. Essa felicidade, porém, não é a ociosidade monótona, a transcorrer em perpétua contemplação. Eles são os mensageiros e os ministros de Deus, cujas ordens executam para manutenção da harmonia universal. Comandam a todos os Espíritos que lhes são inferiores, auxiliam-nos na obra de seu aperfeiçoamento e lhes designam as suas missões. Assistir os homens nas suas aflições, concitá-los ao bem ou à expiação das faltas que os conservem distanciados da suprema felicidade, constitui para eles ocupação gratíssima. São designados às vezes pelos nomes de anjos, arcanjos ou serafins. Podem os homens pôr-se em comunicação com eles, mas extremamente presunçoso seria aquele que pretendesse tê-los constantemente às suas ordens.

Já na classe dos Espíritos Superiores, onde se encontra Yoshua Ben David, ou Jesus, teríamos:
"111. SEGUNDA CLASSE. ESPÍRITOS SUPERIORES. – Reúnem a ciência, a sabedoria e a bondade. Sua linguagem, que só transpira benevolência, é sempre digna, elevada e freqüentemente sublime. Sua superioridade os torna, mais que os outros, aptos a nos proporcionar as mais justas noções sobre as coisas do mundo incorpóreo, dentro dos limites do que nos é dado conhecer. Comunicam-se voluntariamente com os que procuram de boa fé a verdade, e cujas almas bastante libertas dos liames terrenos para a compreender; mas afastam-se dos que são movidos apenas pela curiosidade, ou que, pela influência da matéria, desviam-se da prática do bem.
Quando, por exceção, se encarnam na Terra, é para cumprir uma missão de progresso, e então nos oferecem o tipo de perfeição a que a humanidade pode aspirar neste mundo. "

Ai está, amigo Silvio, a natureza, grau e motivo da encarnação de jesus em nosso mundo, e aqui explico não para o amigo que sei que sabia disso, mas quando o faço tenho em vista os mais novos na doutrina, que ainda não possam ter chegado a este ponto do estudo, pois o amigo, apenas se enganou no uso das palavras.
abração,
Moura
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Silvio Matos em 16 de Outubro de 2010, 04:48
Valeu Mano Moura! 

Agradeço vossa elucidação e explicação. Realmente temos que estar atentos as palavras para não passar equívocos quanto aos ensinamentos dos Espíritos Superiores.

Grande abraço.
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: lineu em 16 de Outubro de 2010, 06:24
Citar
Não posso afirmar, mas acredito baseado no "achismo" que hoje é um espírito puro, apenas minha opinião.

Achismo no linguajar popular brasileiro tem o sentido de opinião sem embasamento.

No entanto, a opinião de que Jesus é um Espírito Puro pode ser baseada na própria doutrina espírita.

Basta, para isso, considerar que Jesus deve ter sido promovido a Espírito Puro após o cumprimento da sua missão na Terra, que foi concluída com êxito.

Pois, conforme a doutrina espírita, a Justiça Divina sempre concede recompensa para encarnação bem sucedida.

Aliás, essa opinião é corroborada por Allan Kardec numa Nota contida na Dissertação IX do capítulo XXXI do Livro dos Médiuns.
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Mourarego em 16 de Outubro de 2010, 18:19
Citar
Não posso afirmar, mas acredito baseado no "achismo" que hoje é um espírito puro, apenas minha opinião.

Achismo no linguajar popular brasileiro tem o sentido de opinião sem embasamento.

No entanto, a opinião de que Jesus é um Espírito Puro pode ser baseada na própria doutrina espírita.
Não, amigo Lineu, não pode, aliás é exatamente isso que prova o tem 112 do LE na sua nota.
Basta ao amigo um estudo mais prolongado do item que compreenderá o porque não pode servir de embasamento não segundo o doutrina.
Basta, para isso, considerar que Jesus deve ter sido promovido a Espírito Puro após o cumprimento da sua missão na Terra, que foi concluída com êxito.

Pois, conforme a doutrina espírita, a Justiça Divina sempre concede recompensa para encarnação bem sucedida.
A Recompensa amigo não é a passagem de uma categoria a outra, por favor...
Aliás, essa opinião é corroborada por Allan Kardec numa Nota contida na Dissertação IX do capítulo XXXI do Livro dos Médiuns.

Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: lizbeth em 16 de Outubro de 2010, 18:52

Meus irmãos,

Que Deus envolva a todos nós com sua luz, paz, amor e encha nosso coração de humildade e indulgência.

Beth  :-*
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: lineu em 16 de Outubro de 2010, 23:02
Citação de: Mourarego, em#8
Não, amigo Lineu, não pode, aliás é exatamente isso que prova o tem 112 do LE na sua nota. Basta ao amigo um estudo mais prolongado do item que compreenderá o porque não pode servir de embasamento não segundo o doutrina.

A citação acima recomenda estudo prolongado da Nota constante do item 112 do Livro dos Espíritos para a compreensão de que a doutrina espírita não oferece base de sustentação à opinião que admite a pureza do Espírito que encarnou na Terra como Jesus de Nazaré.

Tal item, no entanto, não apresenta nenhuma nota. E nem sequer serve como prova de que a doutrina espírita não sustenta a referida opinião.

A citação abaixo contém na íntegra o item 112 do Livro dos Espíritos, na versão da Petit Editora:

Citação de: Item 112 do LE
Características gerais – Não sofrem nenhuma influência da matéria. Superioridade intelectual e moral absoluta em relação aos Espíritos das outras ordens.

O Livro dos Médiuns compõe a doutrina espírita. E nele há uma Nota de Dissertação da autoria de Allan Kardec que confirma a opinião relativa à pureza do Espírito que encarnou como Jesus.

Tal nota segue abaixo transcrita:

Citação de: Nota da Dissertação IX do capítulo XXXI do Livro dos Médiuns
NOTA. Esta comunicação, obtida por um dos melhores médiuns da Sociedade Espírita de Paris, foi assinada com um nome que o respeito nos não permite reproduzir, senão sob todas as reservas, tão grande seria o insigne favor da sua autenticidade e porque dele se há muitas vezes abusado demais, em comunicações evidentemente apócrifas. Esse nome é o de Jesus de Nazaré. De modo algum duvidamos de que ele possa manifestar-se; mas, se os Espíritos verdadeiramente superiores não o fazem, senão em circunstâncias excepcionais, a razão nos inibe de acreditar que o Espírito por excelência puro responda ao chamado do primeiro que apareça. Em todo caso, haveria profanação, no se lhe atribuir uma linguagem indigna dele.
Por estas considerações, é que nos temos abstido sempre de publicar o que traga esse nome. E julgamos que ninguém será circunspecto em excesso no tocante a publicações deste gênero, que apenas para o amor-próprio têm autenticidade e cujo menor inconveniente é fornecer armas aos adversários do Espiritismo.
Como já dissemos, quanto mais elevados são os Espíritos na hierarquia, com tanto mais desconfiança devem os seus nomes ser acolhidos nos ditados. Fora mister ser dotado de bem grande dose de orgulho, para poder alguém vangloriar-se de ter o privilégio das comunicações por eles dadas e considerar-se digno de com eles confabular, como com os que lhe são iguais.
Na comunicação acima apenas uma coisa reconhecemos: é a superioridade incontestável da linguagem e das idéias, deixando que cada um julgue por si mesmo se aquele de quem ela traz o nome não a renegaria.







Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: lineu em 17 de Outubro de 2010, 12:43
Citação de: Mourarego, em #8
A Recompensa amigo não é a passagem de uma categoria a outra, por favor...

Qual seria, então, a recompensa retribuída a um Espírito que conclui uma existência física reconhecidamente dedicada à prática do bem?
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Mourarego em 17 de Outubro de 2010, 16:35
Mano Lineu,
primeiramente gostaria de pedir desculpas por uma digitação errada que fiz ao identificar o item 112, queria ter digitado 111, e para que nenhum mal ocorrerá agora posto o item e a nota em outra cor.
"111. SEGUNDA CLASSE. ESPÍRITOS SUPERIORES. – Reúnem a ciência, a sabedoria e a bondade. Sua linguagem, que só transpira benevolência, é sempre digna, elevada e freqüentemente sublime. Sua superioridade os torna, mais que os outros, aptos a nos proporcionar as mais justas noções sobre as coisas do mundo incorpóreo, dentro dos limites do que nos é dado conhecer. Comunicam-se voluntariamente com os que procuram de boa fé a verdade, e cujas almas bastante libertas dos liames terrenos para a compreender; mas afastam-se dos que são movidos apenas pela curiosidade, ou que, pela influência da matéria, desviam-se da prática do bem.
Quando, por exceção, se encarnam na Terra, é para cumprir uma missão de progresso, e então nos oferecem o tipo de perfeição a que a humanidade pode aspirar neste mundo.

Note o amigo que os Espíritos superiores, também já não trazem em si a obrigatoriedade de reencarnarem, tal como nós, e esta a razão da nota. Também explicar esta questão.
Outra coisa que afirmei antes é que Espíritos superiores não dizem aqui uma coisa para em outra obra ou capítulo, dizerem outra, senão não teríamos verdade na exposição da doutrina e por isso Eles mesmos esclarecem: "Espíritos Superiores, nunca se contradizem, porque só falam do que conhecem e do que podem falar." Esta afirmação também está no LE.
Logo, se ao item 111 está escrito que Espíritos Superiores reencarnam em mundos como o nosso como exceção, e para cumprirem missão de progresso, não poderia no LM está outra coisa escrita.
O amigo , sim pode ter entendido de outra forma, mas vamos ao LM para constatar, dela pinço o essencial ao nosso aclarar de idéia::
"(...)Esse nome é o de Jesus de Nazaré. De modo algum duvidamos de que ele possa manifestar-se; mas, se os Espíritos verdadeiramente superiores não o fazem, senão em circunstâncias excepcionais, a razão nos inibe de acreditar que o Espírito por excelência puro responda ao chamado do primeiro que apareça. Em todo caso, haveria profanação, no se lhe atribuir uma linguagem indigna dele(...)"
Ah meu bom amigo, o amigo deve ter se esquecido de algo bem anterior na própria obra que ensina que apenas a Classe dos Puros Espíritos é única, porque nela, há apenas o grupo de Espíritos que já amealharam todos os graus de pureza que um Espírito consegue via reencarnes. lembra?
Note bem, os vocábulo grau, vem escrito no plural, por que? a resposta é simples mano, porque nas outras classes, há como costumo explicar, uma espécie de pirâmide de apreensões, intelecto-morais a que todos os Espíritos estão obrigados a apreenderem para o progresso dentro da classe em que estão até que cheguem a toda soma de progressos ali, quando então e só então, evolui, para outra classe da escala Espírita. Sendo assim e pela excelência da moral de Jesus, ou Yoshua ben Yussef, ou ainda Yoshua Ben David, para outro ramo das tribos que com ele privaram, Jesus deveria estar no ponto mais alto desta pirâmide imaginária que monto para explicar, quando aqui esteve entre nós.
Outro item interessante de ser abordado éq ue, se fosse um Puro Espírito nada demais haveria de ter cometido, já que saberia de tudo. contudo é como Espírito Superior que jesus vê coroada a sua excelência, pois com ainda necessitava caminhar sob o solo terrestre haveria de ter algo mesmo que ínfimo a fazer por si aqui mesmo, o que poderia fazê-lo vir a sucumbir, o que explica a tal "tentação" no deserto. Contudo,  passou com mérito e gáudio por elas e por toda sorte de vicissitudes, e este ponto reafirma a sua pureza, mas dentro da classe dos Espíritos Superiores o que ainda por cima vem lhe dar mais valor na vitória.
Finalçizando este item mano Lineu, Se Jesus fosse da classe dos Puros Espíritos nem por missão reencarnaria, pois ao fazê-lo deixaria, enquanto na carne, de poder fazer muito das missões que os Puros Espíritos Têm para desempenhar no Éter. E foi por isso que este seu amigo se enganou na digitação do numeral, digitando 112 ao invés de 111, pois que estudou também ao item 113, para poder ter base sólida nas afirmações que fez.
Para tal excerto para cá tal item: Note como ele já começa corroborando com minhas palavras.
"113. PRIMEIRA CLASSE. - Classe única. Percorreram todos os graus da escala e se despojaram de todas as impurezas da matéria. Havendo atingido a soma de perfeições de que é suscetível a criatura, não têm mais provas nem expiações a sofrer. Não estando mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis, vivem a vida eterna, que desfrutam no seio de Deus.
Gozam de uma felicidade inalterável, porque não estão sujeitos nem às necessidades nem às vicissitudes da vida material, mas essa felicidade não é a de uma ociosidade monótona, vivida em contemplação perpétua. (sobre suas missões) São os mensageiros e os ministros de Deus, cujas ordens executam, para a manutenção da harmonia universal. Dirigem a todos os Espíritos que lhes são inferiores, ajudam-nos a se aperfeiçoarem e determinam as suas missões. Assistir os homens nas suas angústias, incitá-los ao bem ou à expiação de faltas que os distanciam da felicidade suprema, é para eles uma ocupação agradável. São às vezes designados pelos nomes de anjos, arcanjos ou serafins.
Os homens podem comunicar-se com eles, mas bem presunçoso seria o que pretendesse tê-los constantemente às suas ordens.
Agora sim passemos ao LM: " A dissertação que o amigo trás nada tem de errado, e em nada se distancia do que jká tive, pela própria doutrina a corroboração, como o amigo deve ter notado.
Sendo assim amigo só me resta, novamente lhe pedir desculpas pelo erro de grafia, ou digitação ou mesmo pela troca do numeral 111, pelo numeral 112, já que nem a este eu queria apontar e sim ao 113., como fiz agora. Este meu único erro.
abraços,
moura
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: belina em 17 de Outubro de 2010, 20:23
Muito bom.
será que o homem mesmo hoje está preparado para saber tudo? penso que não, teremos que evoluir mais.
Paz e Luz
Belina
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Mourarego em 18 de Outubro de 2010, 15:29
Todos nós, maninha Belina,
temos em nosso íntimo essas instruções, alguns as acessam, outros mesmo acessando não as aceitam, descrêem ou não dão valor à elas, e assim vamos passando pelas diversas posições que colocam a cada um de nós nos limites morais e intelectuais previstos na Escala Espírita.
abraços,
Moura
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Silvio Matos em 18 de Outubro de 2010, 16:08
Citação de: Mourarego, em #8
A Recompensa amigo não é a passagem de uma categoria a outra, por favor...

Qual seria, então, a recompensa retribuída a um Espírito que conclui uma existência física reconhecidamente dedicada à prática do bem?

Amigos Moura e Lineu,.....

Socorro, agora deu "nó na minha cabeça". ;D

Podemos concluir com embasamento nas obras básicas:

1. Jesus quando cá esteve era um espírito superior na última escala e após o êxito de sua missão passou para única de espíritos puros?

2. Jesus quando cá esteve era um espírito superior, mas não podemos afirmar que era na última escala dos superiores, sendo assim, chegou  na ultima escala após o êxito de sua missão?

3. Jesus quando cá esteve era um espírito superior na última escala, teve êxito em sua missão, mas a Codificação não afirma que após entrou para classe única dos puros? Sendo apenas uma possibilidade?

Solicito vossas opiniões.

Grande abraço.

Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Mourarego em 18 de Outubro de 2010, 16:46
Mano Silvio, permita-me  brincar logo ao início...
Lembrando-me de certa propaganda de cerveja, repito o bordão: Boa pergunta! hehe
Mas entrando e seriamente no tema que o amigo aborda vou tentar esclarecer:
Sim Jesus estava na classe dos Espíritos Superiores em sua passagem por nosso mundo.
Exatamente por ter concluído seu trabalho com mérito, fica demonstrado, tal como no seu pensar, que era o Espírito que estava no local de maior graduação na Classe dos Superiores, razão pela qual, também é tido como tão importante por todas as outras religiões instituídas.
Contudo, não podemos senão conjecturar que tenha sido alçado à outra classe, a dos Puros Espíritos após ao término de sua missão na Terra.
por que? Simples: Há uma imensa gama de mundos, alguns na mesma situação em que a terra estava no período em que ele aqui passou. Logo, exatamente por ser este um dos ensinos que encontramos na DE, quando ela explica sobre mundos solidários, e em se sabendo que esta solidariedade nos faz ver que os processados de conhecimento dentro das visões religiosas também estariam acostados a estes outros mundos, seu serviço, já desenvolvido na Terra, também ali seria necessário.
Um mundo solidário tem as mesmas aferições de outro, um projeto que já terminou  em um mundo, não passa para outros mesmo que este esteja na mesma condição que o primeiro, visto que a cada mundo consiste um contingente de Espíritos que podem ser mais ou menos recalcitrantes no mal ou na ignorância e mesmo esta razão já traria o nosso mestre e modelo de perfeição moral para trabalho neste mundo e sob o quinhão da encarnação.
Qual a razão desta certeza? Simples: Se Jesus tivesse sido guindado À Classe dos Puros Espíritos, não poderia reencarnar em corpos físicos tal como ensina o item 113 da escala Espírita (LE).
Como Espírito superior e como explica a nota da questão 111 em sua nota, que assim afirma: "Quando, por exceção, se encarnam na Terra, é para cumprir uma missão de progresso, e então nos oferecem o tipo de perfeição a que a humanidade pode aspirar neste mundo."
Sendo assim, mano Silvio esta também seria a missão de Jesus naqueles outros mundos, solidários ao estado no qual a terra estaria quando da vinda de Jesus ao nosso mundo.
A resposta ao seu último questionamento, é a mesma que a anterior meu mano, pois não é o fato de Um Espírito ter terminado uma missão de progresso num mundo, que o faz passar a outro estágio na escala, mormente pela existência dos mundos que estão hoje, na mesma situação vivenciada pela Terra ao tempo em que ele reencarnou  entre nós.
As regras não são duras amigo, apenas gerais mas sempre maleáveis, por isso mesmo se diz que a lei Natural é eterna. Por que ela não se modificando nunca, mesmo assim trás um caráter  geral.
Abraços,
Moura
Título: Re: Ensino dos Espíritos (Até nova ordem)
Enviado por: Silvio Matos em 19 de Outubro de 2010, 01:07
Entendi Mano Moura,...

Analisando a resposta dos espíritos superiores na pergunta 177 do LE:

177. Para chegar à perfeição e à felicidade suprema, que é o objetivo final de todos os homens, o Espírito deve passar pela série de todos os mundos que existem no universo?

Não, porque há muitos mundos que se encontram no mesmo grau e onde os Espíritos nada aprenderiam de novo.

Ou seja, Jesus só encarnaria nesses mundos para missão, sem ter mais nada a expiar. Já são passados 2010 anos, a dúvida é saber até onde vai as missões em outros mundos, nesse ponto entendo que a Codificação não deu parecer, assim sendo, estamos no terreno das conjecturas.

Abração e agradeço o empenho e dedicação em responder.