Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => O Evangelho Seg. Espiritismo => Tópico iniciado por: Mateus Iniciante em 31 de Janeiro de 2011, 19:44

Título: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: Mateus Iniciante em 31 de Janeiro de 2011, 19:44
A historia da criaçao do mundo atraves da biblia me pareçe algo meio confuso sem fundamentos e bem alegoricos...
A ciencia ja comprovou que o homem vive na terra a milhoes de anos mas segundo o livro ''geneses'' [moises] o homem foi feito a menos de 10.000anos atraz..
[/size]
[size=24pt]
Queria saber a opiniao dos queridos amigos irmaos sobre o assunto!!
[/b][/i][/color][/color][/size][/size]

Obrigado
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: milsoliva em 31 de Janeiro de 2011, 21:28
Gênesis 1
No princípio criou Deus os céus e a terra.
E a terra era sem forma e vazia; e havia trevas sobre a face do abismo; e o Espírito de Deus se movia sobre a face das águas.
E disse Deus: Haja luz; e houve luz.
E viu Deus que era boa a luz; e fez Deus separação entre a luz e as trevas.
E Deus chamou à luz Dia; e às trevas chamou Noite. E foi a tarde e a manhã, o dia primeiro.
E disse Deus: Haja uma expansão no meio das águas, e haja separação entre águas e águas.
E fez Deus a expansão, e fez separação entre as águas que estavam debaixo da expansão e as águas que estavam sobre a expansão; e assim foi.
E chamou Deus à expansão Céus, e foi a tarde e a manhã, o dia segundo.
E disse Deus: Ajuntem-se as águas debaixo dos céus num lugar; e apareça a porção seca; e assim foi.
E chamou Deus à porção seca Terra; e ao ajuntamento das águas chamou Mares; e viu Deus que era bom.
E disse Deus: Produza a terra erva verde, erva que dê semente, árvore frutífera que dê fruto segundo a sua espécie, cuja semente está nela sobre a terra; e assim foi.
E a terra produziu erva, erva dando semente conforme a sua espécie, e a árvore frutífera, cuja semente está nela conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
E foi a tarde e a manhã, o dia terceiro.
E disse Deus: Haja luminares na expansão dos céus, para haver separação entre o dia e a noite; e sejam eles para sinais e para tempos determinados e para dias e anos.
E sejam para luminares na expansão dos céus, para iluminar a terra; e assim foi.
E fez Deus os dois grandes luminares: o luminar maior para governar o dia, e o luminar menor para governar a noite; e fez as estrelas.
E Deus os pôs na expansão dos céus para iluminar a terra,
E para governar o dia e a noite, e para fazer separação entre a luz e as trevas; e viu Deus que era bom.
E foi a tarde e a manhã, o dia quarto.
E disse Deus: Produzam as águas abundantemente répteis de alma vivente; e voem as aves sobre a face da expansão dos céus.
E Deus criou as grandes baleias, e todo o réptil de alma vivente que as águas abundantemente produziram conforme as suas espécies; e toda a ave de asas conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
E Deus os abençoou, dizendo: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei as águas nos mares; e as aves se multipliquem na terra.
E foi a tarde e a manhã, o dia quinto.
E disse Deus: Produza a terra alma vivente conforme a sua espécie; gado, e répteis e feras da terra conforme a sua espécie; e assim foi.
E fez Deus as feras da terra conforme a sua espécie, e o gado conforme a sua espécie, e todo o réptil da terra conforme a sua espécie; e viu Deus que era bom.
E disse Deus: Façamos o homem à nossa imagem, conforme a nossa semelhança; e domine sobre os peixes do mar, e sobre as aves dos céus, e sobre o gado, e sobre toda a terra, e sobre todo o réptil que se move sobre a terra.
E criou Deus o homem à sua imagem: à imagem de Deus o criou; homem e mulher os criou.
E Deus os abençoou, e Deus lhes disse: Frutificai e multiplicai-vos, e enchei a terra, e sujeitai-a; e dominai sobre os peixes do mar e sobre as aves dos céus, e sobre todo o animal que se move sobre a terra.
E disse Deus: Eis que vos tenho dado toda a erva que dê semente, que está sobre a face de toda a terra; e toda a árvore, em que há fruto que dê semente, ser-vos-á para mantimento.
E a todo o animal da terra, e a toda a ave dos céus, e a todo o réptil da terra, em que há alma vivente, toda a erva verde será para mantimento; e assim foi.
E viu Deus tudo quanto tinha feito, e eis que era muito bom; e foi a tarde e a manhã, o dia sexto.
tai o texto da biblia ,esse Deus é muito estranho não? e viu que éra bom,ele não é  oniciênte?
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: Mirina em 31 de Janeiro de 2011, 22:35
Olá Mateus,

a biblia é toda cheia de alegorias, pois se destinava ao entendimento de homens numa determinada fase de conhecimento intelectual e moral.   Da mesma maneira, quando a bilbia foi escrita a ciencia ainda estava dando os primeiros passos e não tinha como quantificar exatamente a quanto tempo o homem estava na terra, sendo que 10000 anos atras na época era um periodo digamos incalculavel.

Agora, a genese narra alegoricamente que a criação do universo é obra de Deus. 
E isto a ciencia ainda não conseguiu provar nem refutar.
O espiritismo confirma esta afirmação, e mais, afirma que o espirito já habitava a terra em outros estados evolutivos e que a medida que evolui e se individualiza se torna homem, isto é, principio inteligente com consciencia do eu, senhor de sua vontade e de seu livre arbitrio.
Esta afirmação, se voce procurar ler a biblia com atenção verá que está subentendida em muitas parabolas e passagens.

Mas, como todo homem é senhor de sua vontade e fé, cabe a cada um usar de sua inteligencia e livre arbitrio para crer no que lhe for mais conveniente.

Espero ter ajudado com minha opinião,

Abs e muita luz,
Mirina
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: BAGNOLI em 31 de Janeiro de 2011, 23:52
O Povo da época não tinha conhecimento da ciência, nem mesmo da consciência. O que foi escrito por Moisés, é pura alegoria. Historinhas, como se conta a crianças, que nada sabem da vida.  Já pensou, falar a este povo, sobre a evolução, reencarnação, leis de causa e efeito, leis de ação e reação. O velho testamento esta cheio de historinhas e alegorias, pois a evolução de nós, seres humanos, na época, só sabia contar até dez. Falou em onze, doze, já complicava.
Através dos tempo fomos estudando as ciências e tomando consciências das verdades que regem a Terra e o Universo criado por Deus . Nossa evolução, conta de milhões de anos.  Como caberia na cabeça desse povo atrasado espiritualmente, se falássemos disso naquela época.
Já imaginou, se há 300 anos atrás, só 300 anos, você comentassse que haveria um aparelho que transmitiria sua imagem e sua voz(a televisão). Seria queimado pela Inquisição Católica. Pois achariam, que você era um bruxo ou um louco. Veja hoje a tecnologia que temos e compare as de 300 anos atrás. E´ assim que as coisas acontecem. Vamos aos poucos evoluindo e trazendo para nossas consciências as ciências de Deus, e de tudo que Ele criou no Universo.
Isso sem dizer, que as guerras em nome de Deus no velho testamento estão cheias.  O próprio Moisés manda matar em nome de Deus. Então é assim, vamos evoluindo e criando consciências das coisas. E só para terminar, quer uma historinha mais infantil do que Adão e Eva.  Adão e Eva tiveram dois filhos, Caim e Abel.  Caim  matou Abel. Deus espussou Caim e lhe colocou uma marca na cabeça(testa) para que todos que o vissem, soubessem que ele havia assassinado o irmão.  Mas que outros se só havia Adão e Eva???  E a tribo que Caim achou e foi morar junto a eles, pergunto novamente, não era só Adão e Eva??? Então quem são essas outras pessoas não citadas pela "criação" de Deus???  O Mundo é habitado já há milhões de anos, e tem aqueles, que em pleno século 21, ainda gostam das historinhas e das alegorias. Fazer o quê??? Busquemos o Evangelho de Jesus e seus ensinamentos, e teremos uma vida cheia de alegrias e não de alegorias.
Fiquemos todos na paz de Jesus. Leia Kardec e entenda a evolução, Deus e as leis que regem o Universo.
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: season em 01 de Fevereiro de 2011, 09:49
No Livro dos Espíritos está a explicação de tudo isso. Não passou despercebido ao nosso Allan Kardec. Se os espíritos vieram esclarecer o que era "obscuro", não podiam deixar de passar esses pormenores.
Abraço
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: BAGNOLI em 01 de Fevereiro de 2011, 15:31
Realmente Season, tudo se encontra bem explicadinho no Livro dos Espíritos, que para mim é uma obra libertadora. E também consta, ótimas explicações sobre esse tema, na Gênese de Allan Kardec. Muito bem lembrado Season, abraço.
Paz para todos.
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: Klauz em 01 de Fevereiro de 2011, 17:32
Bem lembrado meus irmãos no Livro dos Espiritos e na Genese esta tudo esplicado.
Pena que temos irmãos que ainda acreditam em historias da carochinha. Mas isto é questão evolutiva.
Abraços Klauz
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: Mateus Iniciante em 02 de Fevereiro de 2011, 01:11
Caros irmaos obrigados pela resposta de todos e desde de já agradeço as respostas futuras....

Podem deixar vou ler os livros dos espiritos, tenhu muitas duvidas pois convivo em uma doutrina prostestante a qual eu questiono e constesto como um ser historico critico...

Paz e Luz!!!!
[/b][/i][/color]
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: Mirina em 02 de Fevereiro de 2011, 02:32
Mateus,

se voce contesta como critico voce já esta dando um grande passo no caminho da evolução.
Seja no protestantismo, seja no espiritismo ou em qualquer outra crença, a verdadeira fé só está onde o homem se permite conhecer a liberdade, de pensamento, de ação e de fé.

é nisto que creio, e sendo assim, busco conhecer a todas as doutrinas e ciencias que me ajudem a esclarecer minhas duvidas.   Só levamos daqui aquilo que aprendemos e o bem que fazemos, isto chamamos de evolução intelectual e moral.

Abs e muita perseverança e coragem neste seu caminho!
A verdadeira fé não teme, enfrenta e busca a verdade!

Mirina
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: marcos aurelio em 02 de Fevereiro de 2011, 18:58

A passagem do homem pelos três reinos
A explicação para isso, é a ´própria evolução do espírito em seu caminho de ascensão.
Iniciaremos a partir do momento em que o espírito é gerado ignorante, dotado, porem de todos os instintos do bem e do mal.
Ele se encontra num estado de torpor como se acabasse de acordar; da mesma forma, qdo nascido em um corpo que o espírito não reconhece.
Assim que a faísca indestrutível lhe formar a individualidade ela gruda-se assim podemos dizer ao átomo da matéria que é o seu corpo astral, o qual, juntamente com a sua individualidade, se transforma e se aperfeiçoa.
Posteriormente, a faísca e o astral unem-se à matéria mais simples e vulgar, a ela predestinada no planeta.
Assim aconteceu, a propósito, com as faíscas psíquicas que atualmente animam os aborígenes deste globo. O fato de que o cerne de todo o organismo repousa um sistema celular.
Da mesma forma que um mineral é constituído de agrupamentos de células, ainda que externamente se apresente denso, na essência ele é poroso e permite a penetração do ar.
O centro de toda célula é uma individualidade ainda não revelada, cujo único propósito é o de ser uma corrente vital, ou seja afastar ou atrair diversos fluidos, nocivos ou dispensáveis, para a manutenção e alimentação deste mundículo. Durante o tempo da permanência em meio inorgânico, a essência astro-espiritual revela a existência de instinto, ou daquele germe da instintividade, que, no caso, a ciência denomina como o meio químico, que faz os corpos se atraírem, rápido ou lentamente, ou se separarem, na ausência de afinidade. Ainda que esta existência inconsciente possa parecer incrivelmente longa, do ponto de vista humano, ela, apesar de tudo, apresenta-se bastante tênue, e, para romper a ligação da individualidade germinada do seu centro, pouco é preciso, desde que ela não esteja muito presa à matéria pelos espíritos. Assim abalos atmosféricos fortes, terremotos, etc. precipitam a transferência desses habitantes invisíveis. Bilhões de intelectos, prontos para a partida, se libertam e são arrastados por turbilhões formados, e seu lugar é ocupado por outros, postados no primeiro degrau da existência.
Passaremos ao segundo reino.
Na peregrinação da vida, passando por formas rochosas, minerais, e assim por diante, a faísca indestrutível, aos poucos, vai aliviando-se dos fluidos pesados e adquire, entre outros, o primeiro sentido – a impressionabilidade às influencias externas – o tato.
O mercúrio, por exemplo, sente as menores oscilações da temperatura. Então, a faísca está pronta para passar ao nível seguinte, e testar-se no reino vegetal.
Com base na lei imutável, a tudo aplicável, toda a habilidade adquirida deve ser utilizada em busca do aperfeiçoamento, e cada propriedade atende a uma necessidade conhecida. A impressionabilidade adquirida é utilizada pela planta para sentir o ambiente em volta e suprir as suas necessidades, pois todo o vegetal, até o ínfimo, deve crescer e sustentar-se pela alimentação. O ser testa os seus primeiros passos visando atender a essa duas premências, já manifestando a sua capacidade instintiva de saber encontrar os elementos nutritivos, escolher os úteis, descartar os nocivos, adaptar-se ao meio ambiente, procurar por calor, luz, umidade, evitar os obstáculos ao seu desenvolvimento; enfim, há muitas provas de sua atividade racional embrionária.
Ainda, contudo isso, a sua individualidade não despontou, e a alma se encontra numa espécie de estado de sonolência, sem se dar conta de sua personalidade, ou seja, age por conta de suas emoções instintivas. Entretanto, as bem enraizadas, com haste e folhas desenvolvidas, possuem maior clareza da situação, e formam um mundo especifico, pois a sua vida celular pulula de outras vidas invisíveis.
No reino vegetal  também  se desenvolvem os aspectos hostis, ou seja, um par de plantas pode possuir fluidos antagônicos, neste caso elas não se suportam.
No vegetal, desta forma, claramente se delineia o modelo do futuro ser humano: o vegetal toma agua, alimenta-se, digere o alimento, dorme e possui um sistema nervoso, receptível aos fluidos, calor, frio, luz. Consequentemente, ele esta pronto para passar ao reino animal.
A vida animal inicia-se, é claro, a partir das espécies menos evoluídas, que, aos poucos, adquirem a autonomia de locomoção. Neste estagio, o instinto apresenta-se como um degrau à consciência e discernimento. Para aperfeiçoar-se, trabalhar e desenvolver suas habilidades, no animal despertam duas grandes forças da natureza – o esforço e a autopreservação.
Ele é obrigado a procurar o alimento e defender-se dos inimigos, e, assim, refletir, e até usar de artimanhas. Mais tarde, inicia-se a necessidade de defender a fêmea e a prole, despontado também uma outra poderosa força-motriz da alma: o amor e a lei de atração.
Neste período começam a manifestar-se todos os germens do bem e do mal; o animal ama, odeia, torna-se predador, ciumento, grato, vingativo, lascivo, e ambicioso, mas ainda não dispõe de livre arbítrio. Seus defeitos e virtudes são tolhidos pela natureza, que o preserva de tudo aquilo que lhe possa vir a ser nocivo; mas, ao se preparar para passar para a alma humana, e tendo adquirido as poderosas forças motrizes mencionadas de vida racional, no animal desperta a consciência da responsabilidade. No caráter do animal, a sua personalidade já se acha nitidamente denotada, e, no nível de sua compreensão, ele sabe perfeitamente se age bem ou mal. Além disso, nele assomam a teimosia, a indolência e a submissão, e ele conhece o medo da punição. No animal, a consciência já se apresenta como uma voz interior incorruptível, que o leva a necessidade de cumprir o dever, e constitui a base instintiva da consciência humana, ainda que num outro plano de desenvolvimento.
J.W.Rochester
Título: Re: Devo na teoria da criaçao biblica?
Enviado por: SisterSarah em 09 de Março de 2011, 23:26
Olá,  graça e paz a todos os irmãos,

Amigos,  é preciso ter muito cuidado ao falar que a Bíblia tem “histórias da carochinha, historinhas e alegorias” etc .

Na realidade, ela não registrou tudo com riqueza de detalhes. Deus permitiu que fosse escrito aquilo que seria necessário para nosso conhecimento. Quanto a Caim, da mesma forma que Deus criou Eva para Adão, Ele também  pode ter criado sua esposa. A questão é que isso não está detalhado.

Na questão 42 em O Livro dos Espíritos, foi perguntado: “Poder-se-a conhecer o tempo que dura a formação dos mundos: da Terra, por exemplo?”
   A resposta foi;:“ Nada te posso dizer a respeito, porque só o Criador sabe e bem louco será quem pretenda sabê-lo, ou conhecer que número de séculos dura essa formação”.

Se nem os Espíritos responderam tudo na Codificação,  porque a Bíblia teria que responder tudo com riquezas de detalhes?

Quanto a criação, analisando a Bíblia e a Codificação vemos relatos que se analisados pela ótica cientifica propriamente dita, não somente a Biblia fica como o conto carochinha.

Vejamos a questão 45 em O Livro dos Espiritos. Kardec perguntou: “Onde estavam os elementos orgânicos, antes da formação da Terra?”

A resposta foi: “Achavam-se, por assim dizer, em estado de fluído no espaço, no meio dos espiritos ou em outros planetas a  espera da criação da Terra para começarem existência nova em novo globo”.

Na questão 44 vemos: Donde vieram para a Terra os seres vivos?

“ A Terra lhes continha os germens (...) Estes germens permaneceram em estado latente de inércia, como a crisálida e as sementes das plantas, até o momento propicio ao surto de casa espécie. Os seres de cada uma destas se reuniram, então, e se multiplicaram”.

Amigos, se alguém chegar para algum cientista que atua no campo das evidências em laboratórios e etc e falar que os elementos orgânicos antes da formação da terra estavam no espaço no meio dos espíritos ou em outros planetas, ele vai achar que isso também é conto da carocha.

Se falar que os germes dos seres vivos ficaram em estado latente de inércia para surtar cada espécie, também acharão que é conto para boi dormir!

Qual revista cientifica comprovou que elementos orgânicos antes da formação da terra estavam no espaço no meio dos espíritos ou em outros planetas? Quais cientistas confirmaram isso com base em experiência e evidências? Qual site cientifico podemos encontrar tal constatação?

É um caso a pensar!

Abraços Fraternos,

Sarah

Disse Jesus: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará” João 8.32