Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => O Evangelho Seg. Espiritismo => Tópico iniciado por: ALEX/RJ em 02 de Junho de 2009, 14:16

Título: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: ALEX/RJ em 02 de Junho de 2009, 14:16
MAIS UM EXEMPLO PARA ACREDITARMOS NO ESPIRITÍSMO.
 COMO SÃO REUNIDOS OS PASSAGEIROS.
 COMO ALGUNS QUE QUERIAM IR NESTE AVIÃO NÃO CONSEGUIRAM VAGA.
 SEGUINDO EXEMPLO DE OUTROS ACIDENTES, ALGUNS 'ESCOLHIDOS' CONSEGUIRAM SOBREVIVER.
 DÊ A SUA OPINIÃO, O FÓRUM É PARA ISTO.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Dhan em 03 de Junho de 2009, 04:58
Este que se refere é o terceiro acidente aéreo brasileiro fatal de larga escala em quase três anos, somando 582 mortes. Alguns diriam que "a bruxa está à solta"!

A pergunta é muito boa: como são reunidos os passageiros para que eles passem por essa execução coletiva da lei do carma? As teorias que mais costumo a ouvir são: 1) eles se atraem por afinidade e, sem perceberem, se auto-encaminham para o mesmo destino; 2) por intuição (inconscientemente) sabem que desencarnarão desta forma (escolheram esta prova/expiação antes de reencarnar) e se auto-encaminham para o mesmo destino; 3) são encaminhados por Deus ou pelos executores desencarnados da lei do carma a pegarem o mesmo avião que está destinado a cair (talvez por falha humana, talvez em decorrência de fenômeno da natureza, como tempestades, raios, etc.). O interessante a ressaltar desta teoria é que provavelmente o avião cairia de qualquer maneira, e, pois que Deus sabe de todo o futuro, encaminhou as pessoas que precisariam passar por esta prova/expiação a pegar o vôo. Isto é, quando não houverem mais pessoas na Terra precisando passar por este tipo de prova/expiação, logicamente também estaremos num estágio onde não acontecerão mais esse tipo de acidente (ou pelo menos, o ser humano descobrirá maneiras de evitar esse tipo de morte). 

As três teorias fazem sentido para mim, talvez na realidade o que aconteceça seja um pouco de cada coisa, ou as três coisas e até um pouco mais que desconhecemos.

Que Deus possa trazer conforto e paz para o coração das pessoas que perderam amigos e familiares neste último acidente.

Abs!

~Dhan  
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 03 de Junho de 2009, 17:58
Olá

A minha opinião pessoal (que não é decerto a verdade, mas que é a minha interpretação do que aprendi), é que, nos desencarnes colectivos são desencarnes como outros quaisquer, com a destruição do corpo. Os bons espiritos não encaminham pessoas para acidentes de avião.

Podem eventualmente decidir alertar os seus protegidos quando entendem que é útil estar cá mais um tempo, para acabar a missão que trouxemos, se isso não violar as leis de Deus.

Muitos passageiros do avião foram eventualmente alertados pelos seus anjos guardiões, mas estavam noutra onda e não conseguiram perceber.

Os bons espiritos nunca provocam acidentes nem desgraças. A natureza e os maus espiritos encarregam-se disso. Mas no caso de desencarnes colectivos, como este do avião, foi a falha da máquina a razao, não foram os maus espiritos pois isso implicava obsessão em massa, o que não me parece provável.

A morte dos corpos de carne é uma coisa natural. Tem de haver uma razão qualquer, senão ficávamos cá para sempre, o que não era bom para nós. A morte não é um castigo. É uma interrupção das encarnações para reflexão do que aprendemos na terra. É triste e deixa as pessoas com saudade, mas não é nenhum castigo. Segundo os espiritos até pode ser um alivio, para muitos, a chegada ao mundo espiritual, onde não há corpo fisico e cessa o sofrimento carnal e psicológico que a existência na terra provoca.

A falha de um avião não é um acaso, é uma consequência da degradação do material ou de falha dos pilotos. Não é Deus nem os bons espiritos que andam a estragar os aviões ou a distrair os pilotos. Todos os sistemas mecânicos podem falhar e estão sujeitos a erros do pessoal da manutenção e dos seus manobradores. Isso decorre da imperfeição humana e não do acaso.  

bem hajam
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Haga em 03 de Junho de 2009, 19:20
Citar
A minha opinião pessoal (que não é decerto a verdade, mas que é a minha interpretação do que aprendi), é que, nos desencarnes colectivos são desencarnes como outros quaisquer, com a destruição do corpo. Os bons espiritos não encaminham pessoas para acidentes de avião.

Olá Vitor, a sua opinião é baseada na doutrina espírita?

então o que dizer da resposta á questão 526 e 527:


. Tendo, como têm, ação sobre a matéria, podem os Espíritos provocar certos
efeitos, com o objetivo de que se dê um acontecimento? Por exemplo: um homem tem que
morrer; sobe uma escada, a escada se quebra e ele morre da queda. Foram os Espíritos
que quebraram a escada, para que o destino daquele homem se cumprisse?


“É exato que os Espíritos têm ação sobre a matéria, mas para cumprimento das leis
da Natureza, não para as derrogar, fazendo que, em dado momento, ocorra um sucesso
inesperado e em contrário àquelas leis. No exemplo que figuraste, a escada se quebrou
porque se achava podre, ou por não ser bastante forte para suportar o peso de um homem.

Se era destino daquele homem perecer de tal maneira, os Espíritos lhe inspirariam a idéia de subir a escada em questão, que teria de quebrar-se com o seu peso, resultando-lhe daí a    morte por um efeito natural e sem que para isso fosse mister a produção de um milagre.”

527. Tomemos outro exemplo, em que não entre a matéria em seu estado natural.
Um homem tem que morrer fulminado pelo raio. Refugia-se debaixo de uma árvore. Estala
o raio e o mata. Poderá dar-se tenham sido os Espíritos que provocaram a produção do
raio e que o dirigiram para o homem?


“Dá-se o mesmo que anteriormente. O raio caiu sobre aquela árvore em tal
momento, porque estava nas leis da Natureza que assim acontecesse. Não foi encaminhado
para a árvore, por se achar debaixo dela o homem. A este, sim, foi inspirada a idéia de se
abrigar debaixo de uma árvore sobre a qual cairia o raio, porquanto a árvore não deixaria de
ser atingida, só por não lhe estar debaixo da fronde o homem.”
[/b]

A interpretação do Dhan parece me perfeita, Deus causando os acontecimentos de acordo com as provas pedidas pelos espíritos.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Dhan em 03 de Junho de 2009, 22:12
Os bons espiritos nunca provocam acidentes nem desgraças. A natureza e os maus espiritos encarregam-se disso. Mas no caso de desencarnes colectivos, como este do avião, foi a falha da máquina a razao, não foram os maus espiritos pois isso implicava obsessão em massa, o que não me parece provável.

Olá, Vitor!

É totalmente pertinente os trechos de OLE que o companheiro Mahatma citou. Compreendo que os espíritos (bons ou maus) não provocam acidentes nem desgraças, mas, podem influenciar pessoas a passarem por situações de alto risco que culminam em morte. Não foram os espíritos que tornaram podre a escada, como citada no OLE, assim como não foram eles que provocaram o mal funcionamento elétrico ou mecânio do avião que caiu, mas é provável que eles tenham influenciado os passegeiros daquele vôo destinado a cair ('destinado' porque Deus sabe de tudo, conhece os erros cometidos pelos humanos e as leis da natureza, pois Ele mesmo a criou) a tomar este avião, assim como podem ter influenciado os que não deveriam passar por essa prova/expiação a não comprarem as passagens para este vôo ou a chegarem atrasados e não subirem à bordo a tempo.

Parece-me que alguns "tipos" de morte expiatória são definidos antes de reencarnar, como parte do gênero de nossas provas escolhidas, e os espíritos comandados por Deus que regulam e põem em prática as leis do carma são ordenados (ou tem a permissão) de encaminhar as pessoas destinadas a morrerem desta forma ao fim que lhes aguarda.

De qualquer modo, pouca informação há no meio espírita que explique detalhadamente como as leis do carma são colocadas em prática por Deus e pelos espíritos com esta função (talvez eu é que não procurei direito). Mas realmente gostaria de ler mais a respeito para tirar outras dúvidas.

Abs!

~Dhan
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Anton Kiudero em 03 de Junho de 2009, 22:43
Um espírito amigo assim me explicou como acontecem estas coisas coletivas quando perguntei ha algum tempo.

Quando ha a previsão de um acidente coletivo que vai afetar a vida de muitas pessoas, desencarnado algumas e alterando a vida de muitas outras que "perdem" parentes e amigos é como se um sinal tocasse e os guias espirituais das pessoas que devem participar deste acontecimento são instantaneamente alertados a encaminhar os seus tutelados a seus devidos postos de luta para receberem o que solicitaram.

Acidentes coletivos são quase sempre a conclusão de um encontro espiritual entre participantes de sentimentos semelhantes em vidas pregressas. Não é isto nem um bem e nem um mal, apenas a consequencia de um processo.

No caso especifico deste avião, nenhum dos passageiros e tripulantes possuía algum conhecimento espiritual e foi para todos uma surpresa passarem por esta prova desta maneira. No entanto eram espíritos já trilhando o caminho do bem e foram recebidos por entidades belíssimas do reino das águas que já os aguardavam e que os encaminharam a locais de refazimento.

Este grupo estava de alguma forma relacionado ao trafico de escravos africanos, criador de muitas dores e desesperos em passado ainda bem recente.


Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 03 de Junho de 2009, 22:52
Olá Mahatma

A minha opinião é a minha interpretação do que leio. E a sua, pressuponho que será obtida da mesma forma (não conheço outra forma, pelo menos em pessoas que a ser sinceras,  de boa fé). A doutrina espirita não é para cada pessoa a mesma coisa (antes fosse! Oh, como eu gostava que assim fosse...).

O que é que é curioso é que acho que os exemplos que dá estão de acordo com o meu pensamento, veja lá a forma diferente (não estou a dizer qual é a forma correcta, até porque é um assunto dificil, pelo menos para mim), como cada um lê a mesma coisa.

questão 526

eu leio:

As leis da natureza não podem ser derrogadas pelos espiritos para beneficio particular de ninguém e não que são os bons espiritos que sugestionam as pessoas para controlar a data da morte. O facto da escada estar podre não foi acção dos espiritos, foi a acção automática das leis da quimica, da fisica e da biologia, se estão envolvidos animais (insectos, micro-organismos, etc.). Portanto, estando o avião com uma deficiência, á semelhança da escada não podiamos esperar que os espiritos fossem reparar o avião. Quanto muito eles podiam sugerir às pessoas que não embarcassem, no caso de não ser conveniente para eles desencarnar àquela data. Mas para isso é preciso que as pessoas fossem sensiveis à sugestão e depois, que decidissem de acordo com ela. Outra hipótese seria maus espiritos quererem prejudicar os passageiros e terem possibilidade de prever de que o avião ía cair e sugerirem às pessoas para escolher esse voo em particular. Mas normalmente as pessoas viajam com algum objectivo e escolhem o voo que serve para isso. Por exemplo aqueles que íam em missão profissional, que foram naquele voo porque a empresa o marcou para eles e lhes ordenou que fossem. Vamos imaginar que estavam maus espritos a obsediar a empresa, para a levar a escolher o voo para aquele funcionário? isso não serão já conspirações a mais?
A hipótese de bons espiritos interferirem de modo a sugerir às pessoas a destruição do corpo, não acredito. Sabe porquê? Eu, que nada sou comparado com os bons espiritos, seria impedido pelo meu coração de fazer isso, a não ser, talvez, no caso de pessoas que já viveram todas as experiências que vinham aprender nesta vida e que merecem ficar livres do jugo da carne (mas esses casos são excepções e mesmo assim custa-me a crer que bons espiritos empurrassem alguém para a destruição. Para isso Deus permite que o nosso corpo seja falivel e que estejamos muito sujeitos ao risco de morte neste planeta, por acção das forças da natureza e dos erros humanos na manipulação dos instrumentos que eles próprios constroem ou por homicidio premeditado ou não).  

Não conheço dados que me permitam concluir que todas as pessoas que íam no voo seriam pessoas que já cumpriram a sua missão aqui. Por outro lado, o Dr. Ian Stevenson, por exemplo, estudou muitos caso de crianças pequenas que se recordavam da reencarnação anterior. De milhares de casos conseguiu umas dezenas em que conseguiu confirmar as informações que as crianças davam da sua familia anterior, excluidas as hipóteses de a criança pequenina (até aos 3 anos, por exemplo) poder saber isso por outra fonte ou estar metida numa conspiração com os pais para enganar o Prof Catedrático que desencarnou recentemente (o que só pelo facto de ser uma criança muito pequena, torna pouco provável conseguir enganar homens sabidos, inteligentes e com muita experiência da vida como era o caso). Desses caso alguns ou todos (não tenho a certeza se foram todos, mas sei que pelos alguns eram), eram pessoas mortas de surpresa, com mortes bruscas/ repentinas.  Se os espiritos que animam essas crianças já tivessem passado por todas as lições que a vida lhe podia dar, na reencarnação anterior, não renasciam outra vez aqui na terra (normalmente num espaço muito rápido em relação ao normal de mortes de outra natureza, que segundo as informações que tenho).

Na segunda questão passa-se o mesmo. Não estou a ver bons espiritos a aceitar essa missão de sugerir aos homens que arrisquem a vida. Mas para além disso, essa sugestão teria que ser percebida e aceite pelo homem. nem sempre funcionaria, a não ser que eles forçassem mesmo a pessoa a arriscar a vida. Os bons espiritos não derrogam as leis da natureza nem forçam ou decidem nada por nós. Senão onde estava a nossa responsabilidade? Eramos simples marionetes nas mão deles. O Livro dos Espiritos diz com muita clareza que os bons espiritos não invadem o nosso livre-arbitrio, apenas nos sugerem opções possiveis, tal como os maus, as sugestões é que são de natureza diferente no caso de uns e outros, mas somos nós é que decidimos. Se assim não fosse eram os espiritos que tinham culpa dos nossos erros, o que não me parece que seja a verdade.

Também não acredito que a morte das pessoas tenha sido um castigo, por erros passados. Isso não faz sentido. Quem erra tem voltar para a escola aprender e não ser castigado.

Para o Carlos se poder entreter a gozar comigo, deixo a minha frase preferida:

- Tudo é possivel até prova em contrário. eu não tenho provas de que você tem razão, ou não tem razão, nem de que eu tenha razão ou não..

Cada tem o direito de compreender as coisas de acordo com as suas capacidades e conhecimentos (e nem conseguimos fazer de outra maneira). E ninguém tem nada que acusar os outros das suas interpretações, mas, ao contrário, respeitá-las. Se você imagina a realidade da maneira como imagina, quem sou eu para a estar a julgar ou a contradizer? está no seu direito e faz bem por usufruir dos direitos que lhe assistem, nada a objectar em relação à sua opinião, mas não tem de ser necessariamente mais verdade, nem mais erro, do que a minha, não é assim?  

De qualquer modo estamos de acordo que Deus e os bons espiritos querem sempre o melhor para nós e para o bem comum, mesmo que não estejamos a compreender o porquê, não concorda? É isso que penso que é o essencial compreender. Não há que ter medo de Deus nem dos bons espiritos. E dos outros também nos podemos precaver, senão formos imprevidentes e não lhes dermos aberturas suficientes para nos dominarem de forma a que depois já não nos consigamos livrar deles. É isso que norteia o meu pensamento: a bondade de Deus e dos bons espiritos. Repugna-me a imagem negativa que alguns fazem de Deus e dos bons espiritos. Se estou a interpretar esta verdade de uma forma errada? talvez, não sei...Um dia vou saber, mas se calhar já não posso vir ao fórum, para dar o braço a torcer ou para confirmar que tinha razão.

Quem for primeiro que dê uma telefonadela para cá  :D

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Dhan em 03 de Junho de 2009, 22:54
Olá, Anton

Concordo contigo.

Este grupo estava de alguma forma relacionado ao trafico de escravos africanos, criador de muitas dores e desesperos em passado ainda bem recente.

O amigo é rápido!  ;) Já divulgaram esta informação publicamente?

Abs!

~Dhan
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 03 de Junho de 2009, 23:05
Olá Dhan

Ou há livre-arbitrio e somos nós que fazemos as opções na nossa vida, e nesse caso os bons espiritos não nos forçarão a nada, ou então os espiritos podem-nos forçar, mas então tb não há razão para expiações, pois se nos forçassem a acções, contra a nossa vontade, a responsabilidade não era nossa.

As pessoas têm que ponderar se os espiritos nos ensinam que temos liberdade de acção, dentro das nossas limitações, que nos podem impedir de ter consciência plena das  decisões que tomamos. Ou então se somos uma brincadeira dos espiritos, sem liberdade de acção,  para os quais somos parte de uma máquina de jogos.

Qualquer das visões pode ser válida, mas pegar num bocadinho da cada visão e rejeitar o resto, hum...

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Haga em 03 de Junho de 2009, 23:33
Sugiro a leitura do livro "Ação e Reação" de  André Luiz no capitulo que fala dos resgates colectivos
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Dhan em 03 de Junho de 2009, 23:52
Ou há livre-arbitrio e somos nós que fazemos as opções na nossa vida, e nesse caso os bons espiritos não nos forçarão a nada, ou então os espiritos podem-nos forçar, mas então tb não há razão para expiações, pois se nos forçassem a acções, contra a nossa vontade, a responsabilidade não era nossa.

Olá, amigo Vitor

Acredito, assim como você, que nós fazemos as escolhas da nossa vida e que os Espíritos, sejam eles bons ou maus, não podem nos forçar a nada. Porém, acredito que nesse caso específico de morte expiatória (através de um acidente aéreo), as pessoas envolvidas nele escolheram esse tipo de desencarne para saldar qualquer dívida do passado, e isto antes de reencarnar. Assim, chegada a hora de tal acontecimento já previsto por Deus, acredito que Ele ordene, através de espíritos encarregados de executar as leis do carma, ou, como o Anton disse, através da influência de nossos guias, que as pessoas que solicitaram este gênero de morte expiatória sejam encaminhadas a este destino. Os Espíritos não forçaram nada contra nossa vontade neste caso pois assim previamente o pedimos, mas por intuição (conhecimento inconsciente do pedido por passar por tal ou qual expiação ou provação) somos encaminhados, assim como solicitamos, a atravessar certas situações na vida com o fim sempre de apredermos algo, uma lição.

Uma outra questão que se abre aqui é: poderia o espírito que escolheu passar por esta prova fugir disso, assim como o aluno que foge e não comparece ao dia do exame a escola? Seria possível escapar, ainda que momentaneamente, às leis do carma? Isso eu já não posso responder, nem conseguiria formular uma opinião pessoal... ainda.

Abs!

~Dhan
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Gigii em 03 de Junho de 2009, 23:59
OLá Vitor! Olá Dhan!

Eu estava aqui a pensar o seguinte:

Se a lei de acção/reacção, ou lei do Karma, é uma Lei Divina e portanto, Universal, será que alguém poderia fugir-lhe e assim "enganar" Deus?  ::)

Bisouxss
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Dhan em 04 de Junho de 2009, 00:09
Se a lei de acção/reacção, ou lei do Karma, é uma Lei Divina e portanto, Universal, será que alguém poderia fugir-lhe e assim "enganar" Deus?  ::)

Olá, Gigii

Com certeza que não!  :) Mas, será que nem momentâneamente, com a permissão de Deus? No caso da queda do avião, alguém que pediu por passar por esta prova/expiação poderia na hora H ter fugido, ou seja, não ter cedido aos conselhos e influências dos espíritos? É só uma suposição. Sei que se isto for possível, mais cedo ou mais tarde ele terá que passar por aquilo com que se comprometeu antes de reencarnar... Fugir da prova seria apenas uma ilusão.

Abs,

~Dhan

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 04 de Junho de 2009, 00:45
Olá Gigi

Ninguém foge ás leis divinas, concordo. O problema aqui não é esse, é se as estamos a interpretar correctamente ou não.

Como já escrevi aqui muita vez, eu não desejo, pelo menos conscientemente, que ninguém que me tenha prejudicado seja punido. Só desejaria se isso pudesse prevenir que outras pessoas passassem pela mesma injustiça, se ela fosse uma acção grave e penosa. Como imagino os bons espiritos muito mais perfeitos do que eu, não consigo pensar aceitem por missão provocar risco de vida aos encarnados, para os castigar. A morte não é um castigo. É uma transformação natural que todos temos de passar. Será que quando chegar ao outro lado (se até lá não pirar), me vou sentir castigado? Eu tenho a esperança do contrário: sentir-me aliviado do peso da minha carne (em todos os sentidos porque estou demasiado gordo. Será que não vai ser assim?

Eu depois vou tentar cá vir dizer, mas não garanto nada, porque isso não deve depender da minha vontade e nessa altura tb poderei ter outras coisas mais importantes para me entreter (estudar para voltar para a luta no corpo). :D)

O Dhan, admitiu aqui a hipótese de a escolha do desencarne ser a nossa vontade, mas antes do acto da encarnação. Essa possibilidade já me parece mais razoável, mas de qualquer modo faz-me confusão. Eu vou dizer porquê. Há espiritos que desencarnam e nem percebem logo o que lhes aconteceu, só passado algum tempo, será que eles estão conscientes das intuições sugeridas, aqui na terra, para decidir a hora da morte, e depois se esquecem disso? Penso que o normal é esquecer-se do passado quando se reencarna e não quando se desencarna, não será?      

A minha ideia é que a virtude é o perdão (ou não se ofender, se possivel) e que os bons espiritos e muito menos Deus se ofendem com os nossos erros. Não consigo acreditar que  Deus tenha feito as leis que nos regem com base na ideia de olho por olho, dente por dente. Reconheço que às vezes, o facto de tanta gente dizer que as vicissitudes desta vida são uma punição, no sentido olho por olho, dente por dente. Pode ter sentido a punição, não sei, mas no sentido dos critérios que presidiram á escolha deste corpo para reencarnarmos.

Sei que posso ser uma pessoa maçadora, mas a minha insistência é um apelo a argumentos pertinentes e à partilha da reflexão. Não é para massacrar ninguém. Se sou um cabeça dura, peço desculpa, mas não consigo pensar de outra forma.

No fim de contas o que quero sempre salvaguardar é que Deus é infinitamente bom e que se ele nos fez simples e ignorantes foi porque entendeu ser a melhor solução. Será que ele, paralelamente, fez uma lei que pune para além da reencarnação? Será que é possivel ir de espirito simples e ignorante até espirito puro sem cair muitas vezes? Não será que Deus já sabia isso e que nos podia ter logo feito espiritos puros, se entendesse que nós não deveriamos errar nunca? Isso seria, em meu entender, quase o mesmo que ter um filho e desfazê-lo à pancada por cada erro que ele fazia.

Será que Deus não compreende que somos crianças espirituais? E que os nossos desiquilibrios decorrem da imaturidade e da ignorância, e criou depois uma lei automática (ou através de espiritos encarregados disso) para nos reger, que nos castiga por sermos imaturos e ignorantes? Ou será que não somos crianças espirituais e estamos todos muito conscientes das consequências espirituais daquilo que fazemos?

De facto há tantas questões encerradas nessa tal lei causa/ efeito ou acção/ reacção que eu gostava de compreender, mas não consegui ainda ver outras possbilidades que me façam, de momento, mudar de ideias sobre isto. talvez qualquer dia eu já perceba melhor. Se eu sou um cabeça dura tem paciência, amiga. O que é que eu posso fazer? Omitir ou negar a minha opinião pessoal, sem compreender porquê?

bem hajas
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 04 de Junho de 2009, 03:39
Olá.

Considero o desencarne-coletivo uma questão relativa. Aliás, todos os acontecimentos que nos cercam, pode ou não enquadrar-se num determinismo. A toda ação não corresponde uma reação, de igual intensidade e em sentido contrário ?

Falta-nos uma visão de abrangencia e profundidade - noção equilibrada-conjunta do preterito, presente e futuro - principalmente quando desconhecemos o nosso dia de amanhã. Quem aqui tem convicção do que lhe reserva o futuro ? Sabemos que colhemos o que plantamos, mas que tipo de fruta comeremos, se cada um tem uma visão diferenciada do Bem e do Mal ?  

Basta lembrarmos os primeiros cristãos massacrados nos circos romanos, e o próprio amado mestre Jesus, crucificado, para indagarmos se eles foram merecedores da ignorancia de seus algozes. Onde encontrava-se a lei de causa-efeito nesses lances dramáticos ?


Abç
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Haga em 04 de Junho de 2009, 09:05
Citar
Uma outra questão que se abre aqui é: poderia o espírito que escolheu passar por esta prova fugir disso, assim como o aluno que foge e não comparece ao dia do exame a escola? Seria possível escapar, ainda que momentaneamente, às leis do carma? Isso eu já não posso responder, nem conseguiria formular uma opinião pessoal... ainda.

Penso que não..só se Deus quisesse mas não me parece que Ele vá nessas cantigas :D

Costuma-se dizer que podemos fugir das nossas provas, que podemos decidir fazer ou não fazer, mas não podemos esquecer que as decisões se formam no pensamento e muitas vezes os pensamentos nos são sugeridos pelos espiritos, só que nós pensamos que somos nós que estamos pensando e decidindo alguma coisa.

459. Influem os Espíritos em nossos pensamentos e em nossos atos?

“Muito mais do que imaginais. Influem a tal ponto, que, de ordinário, são eles que
vos dirigem.”
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 04 de Junho de 2009, 13:23
Olá Diegas

Concordo. Provavelmente não temos ainda condições para compreender a verdadeira extensão das consequências na erraticidade e em futuras encarnações. É areia de mais para o nosso camiãozinho (pelo menos para o meu).

Nesta encarnação, sabemos que as leis da natureza (tanto no plano espiritual, como material) são o que são, bem como o corpo que nos foi escolhido. Dentro do que nos é possivel, se jogarmos positivamente, a favor da lei natural, podermos melhorar, se não quisermos aceitar ou se não compreendemos o que é que significa estar a favor das leis da natureza, elas não deixam de actuar, mas actuam de forma negativa. É como nadar contra uma forte corrente.

bem haja

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Jorge em 04 de Junho de 2009, 17:29
OLá Vitor! Olá Dhan!

Eu estava aqui a pensar o seguinte:

Se a lei de acção/reacção, ou lei do Karma, é uma Lei Divina e portanto, Universal, será que alguém poderia fugir-lhe e assim "enganar" Deus?  ::)

Bisouxss

Olá Gi,

Se a Lei está impressa na própria vida eu diria que ... não!

Agora, também acredito que se a criatura resolver seguir rumos libertadores e entrar em sintonia com as forças superiores da vida, a infinita Misericórdia de Deus aliviará qualquer coisinha ...  :)

Abraços.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Jorge em 04 de Junho de 2009, 17:48
Na sequência do que atrás foi dito, reparem na tal Misericórdia de Deus a funcionar:

O PEQUENO ABORRECIMENTO

          Um moço de boas maneiras, incapaz de ofender os que lhe buscavam o concurso amigo, sempre meditava na vontade de Deus, disposto a cumpri-la. Certa vez, muito preocupado com o horário aproximou-se de um ônibus, com a intenção de aproveitá-lo para atravessar um extenso trecho da cidade, em que morava. Mas no momento que o ia fazer, surgiu-lhe a frente um vizinho, que lhe prendeu a atenção para longa conversa.

          O rapaz consultava o relógio, de segundo a segundo, deixando perceber a pressa que tinha em tomar o ônibus, mas o amigo segurando-lhe o braço, queria contar-lhe, mais e mais. Contrafeito com a insistência do amigo, o jovem ouvia por espírito de gentileza, quando o veículo largou sem ele. Daí a alguns minutos, porem, correu a inquietante noticia: a máquina estava sendo guiada por condutor embriagado e precipitara-se num despenhadeiro, espatifando-se. Ouvindo com paciência uma palestra incômoda, o moço fora salvo do triste desastre. A vontade Divina se manifesta a nosso favor, nas pequeninas contrariedades do caminho, ajudando-nos a cumprir nossos mais simples deveres.

-----------------------------------------------------

Abraços.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Gigii em 04 de Junho de 2009, 17:48
Querido Jorge, tambem já reflecti sobre isto:

será que é Deus que nos alivia ou a nossa visão interior é que mudou e nos sentimos aliviados?

Bisouxsssss :-*
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Jorge em 04 de Junho de 2009, 17:54
Querido Jorge, tambem já reflecti sobre isto:

será que é Deus que nos alivia ou a nossa visão interior é que mudou e nos sentimos aliviados?

Bisouxsssss :-*

Sem qualquer dúvida, optaria pela segunda hipótese  :)

Quando nos harmonizamos com as Leis de Deus começamos então a sentir o aliviar do fardo ...  :)

 :-*
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: balupi em 05 de Junho de 2009, 01:44
Olá a todos,
o desencarne coletivo é realmente um assunto intrigante, pois em algum momento no passado todos aqueles que estavam no vôo, por ex, fizeram algo que precisou ser resgatado desse modo...
Fui aluna do Dr, Chem em 2008 e esse ano também, que faleceu no vôo da air france. Ele era uma pessoa muito humilde e apaixonada pelo que fazia, estava realizando uma pesquisa sobre células tronco, para restauração em cirurgia plástica para pessoas que haviam sofrido acidentes gravíssimos (certamente com inspiração de vários amigos espirituas, pois os resultados foram extraordinarios!), além de ter fundado um dos únicos bancos de pele do país, que salva vidas de muitos queimados... Ele era aquele tipo de pessoa que cativava todos ao ser redor, um verdadeiro exemplo e mestre, tanto profissionalmente como ser humano...
Tenho consciencia que esse desencarne súbito certamente é algum resgate que certamente meu professor, sua esposa e filha tinham que passar para a evolução deles, mas fico imaginando como deve ser precisa a programação para que isso ocorra, pois ocorre um acidente aéreo a cada 1400000 decolagens, e todos aqueles passageiros que precisavam estar no vôo estavam lá....
Vejo tudo isso como uma lição, como a vida é frágil e subitamente somos levados, não dependendo de nossas escolhas. Sei que tudo isso tem algum sentido, também sei que no final todos evoluiremos e seremos muito mais felizes em planos mais elevados. A parte difícil e que, por mais nos esforçemos, é muito dolorido compreender, é que somos todos muito imperfeitos ainda, e que ainda precisamos passar por muitas provações. Além disso, nada nesse mundo nos pertence, nem nossos próprios corpos. a única coisa que possuímos é o nosso espírito, e sinto que através do espiritismo encontro forças tanto para vençer os pequenos desafios do dia-a-dia, quanto para compreender as mudanças súbitas em nossas vidas, principalmente aquelas totalmente imprevisíveis. Tudo isso que acontece no mundo é uma lição, principalmente quando nos afeta de um modo mais direto. E através dessas lições (e da dor e da capacidade de vençer essa dor) que aprendemos o valor das coisas simples e belas que nos rodeiam!
Devemos aproveitar cada segundo de nossas vidas, pois esta é uma oportunidade única para evoluirmos, amar o próximo e aprender cada vez mais... cada lição, cada oportunidade e escolha que fazemos é uma chance para evoluirmos, e ajudarmos nossos irmaos a evoluir!

Abraços fraternos!
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 05 de Junho de 2009, 02:59
Olá, Vitor Santos


Pode até ser interpretado como tagarelice de minha parte confessar que o problema das tragédias, sejam elas individuais ou coletivas, não se resume na própria desencarnação. Seria um tremendo contrasenso aos que admitem a sobrevivencia do espírito pós-morte, aos defensores da reencarnação, pluralidade das existencias e dos mundos habitados, ficar a lamentar ou choramingar 'a partida desta para o Além'. Exultaria de felicidade, daria mil-vivas, ver-me livre deste incomodo organismo físico. Lógico que não posso me comportar como um filho ingrato que não observa no organismo a benção de nova oportunidade de aprendizado.

Então, qual o problema que mais se destaca numa morte trágica ?

É saber o tipo de vida encarnada levava cada um dos que desencarnaram nessas condições; conhecer da indole mental, moral e espiritual. É isto que vai situá-los ou situar-nos (não estamos livres de sofrê-las em virtude das próprias condições adversas do meio-planetário) na travessia para a espiritualidade.

Por isso, da necessidade de estarmos conscientemente preparados para não sermos pegos de surpresa.



Abç  

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Zuleica em 05 de Junho de 2009, 03:44
Segue abaixo um trecho do livro Ação e Reação, de Francisco Candido Xavier.

" Sob a crista de serra alcantilada e selvagem, destroços de grande aeronave guardavam consigo as vítimas do acidente. Adivinhava-se que o piloto, certamente enganado pelo traiçoeiro oceano de espessa bruma, não pudera evitar o choque com os picos graníticos que se salientavam na montanha, silenciosos e implacáveis, à maneira de medonhos torreões de fortaleza agressiva.
Em pleno quadro inquietante, um ancião desencarnado, de semblante nobre e digno, formulava requerimento comovedor, rogando à Mansão a remessa de equipe adestrada para a remoção de seis das catorze entidades desencarnadas no doloroso sinistro.
...
Cientes de que o generoso mentor poderia dispensar-nos mais tempo, aproveitamos o ensejo para versar a questão das provas coletivas.
Hilário abriu campo livre ao debate, perguntando, respeitoso, por que motivo era rogado o auxílio para a remoção de seis dos desencarnados, quando as vítimas eram catorze.

Druso, no entanto, replicou em tom sereno e firme:
- O socorro no avião sinistrado é distribuído indistintamente, contudo, não podemos esquecer que se o desastre é o mesmo para todos os que tombaram, a morte é diferente para cada um. No momento serão retirados da carne tão-somente aqueles cuja vida interior lhes outorga a imediata liberação. Quanto aos outros, cuja situação presente não lhes favorece o afastamento rápido da armadura física, permanecerão ligados, por mais tempo, aos despojos que lhes dizem respeito.

- Quantos dias? - clamou meu colega, incapaz de conter a emoção de que se via possuído.

- Depende do grau de animalização dos fluidos que lhes retêm o Espírito à atividade corpórea - respondeu-nos o mentor. - Alguns serão detidos por algumas horas, outros, talvez, por longos dias... Quem sabe? Corpo inerte nem sempre significa libertação da alma. O gênero de vida que alimentamos no estágio físico dita as verdadeiras condições de nossa morte. Quanto mais chafurdamos o ser nas correntes de baixas ilusões, mais tempo gastamos para esgotar as energias vitais que nos aprisionam à matéria pesada e primitiva de que se nos constitui a instrumentação fisiológica, demorando-nos nas criações mentais inferiores a que nos ajustamos, nelas encontrando combustível para dilatados enganos nas sombras do campo carnal, propriamente considerado. E quanto mais nos submetamos às disciplinas do espírito, que nos aconselham equilíbrio e sublimação, mais amplas facilidades conquistaremos para a exoneração da carne em quaisquer emergências de que não possamos fugir por força dos débitos contraídos perante a Lei. Assim é que "morte física" não é o mesmo que "emancipação espiritual".

- Isso, no entanto - considerei -, não quer dizer que os demais companheiros acidentados estarão sem assistência, embora coagidos a temporária detenção nos próprios restos.

- De modo algum - ajuntou o amigo generoso -, ninguém vive desamparado. O amor infinito de Deus abrange o Universo. Os irmãos que se demoram enredados em mais baixo teor de experiência física compreenderão, gradativamente, o socorro que se mostram capazes de receber.

- Todavia - reparou Hilário -, não serão atraídos por criaturas desencarnadas, de inteligência perversa, já que não podem ser resguardados de imediato?
Druso estampou significativa expressão facial e ponderou:
- Sim, na hipótese de serem surdos ao bem, é possível se rendam às sugestões do mal, a fim de que, pelos tormentos do mal, se voltem para o bem.

 No assunto,entretanto, é preciso considerar que a tentação é sempre uma sombra a atormentar-nos a vida, de dentro para fora. A junção de nossas almas com os poderes infernais verifica-se em relação com o inferno que já trazemos dentro de nós.
A explicação não poderia ser mais clara.”


Que todos!
Desencarnados e  os familiares encontre conforto em Jesus!


Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: MarcoALSilva em 05 de Junho de 2009, 04:12

O "acaso" é a ignorância dos exatos contornos do fenômeno.

Além disso, lembremo-nos que o livre-arbítrio não é absoluto. Além dos limites decorrentes da condição humana por si só, há as experiências aceitas e compromissadas pelo evolucionário ANTES da reencarnação. Se e quando possível, até pode se dar uma deserção; mas existem situações em que o ser não só aceitou como se encaminha, no limiar de sua consciência, para a efetivação de uma experiência necessária ao seu evolver.

Daí não se tratar de Mentores "causando" acidentes aéreos... Creio ser isso de todo impossível. O que é possível é a ação dos Mentores em um contexto estabelecido e que a Divina Providência (aqui no sentido mais amplo que se possa dar a esse conceito) cuida de amoldar no devir de cada encarnado.

Até porque, como disse Diegas, desencarnar não é nada pernicioso do ponto de vista espiritual... Perniciosa pode ser a experiência consoante o padrão vibratório de cada um.

Mas, enfim, queria mesmo era destacar que há os compromissos aceitos ANTES, mesmo que não recordados vivamente na experiência atual.

Ninguém obriga um assassino a ser morto num ato de violência. Acontece que, muitas vezes, a única forma de dissipar o senso de dor e remorso é a consciência passar pela experiência e, então, sentir-se isenta da marca de sua dívida. No que concerne à nossa experiência interna, Deus alocou um severo juiz em nossa própria consciência.

Ainda por outro lado, nada impede que ao menos alguns dos passageiros fossem condutores de outrem, também previamente concertados para a doação de apoio no cometimento maior.

Enfim, não são os Mentores, mas a evolução dos encarnados que amoldam os fatos.

Novamente: o "acaso" é a ignorância dos exatos contornos do fenômeno.

Um abraço a todos.


Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 05 de Junho de 2009, 13:26
Olá amigo Marco

Citar
O "acaso" é a ignorância dos exatos contornos do fenômeno

Marco, esta sua frase dá que pensar, amigo. Está muito interessante.

Olá a todos os amigos

Na minha opinião, nós devemos encarar a vida da seguinte forma (quaisquer que sejam as circunstâncias):

- Deus permitiu tudo aquilo que me aconteceu, é porque é para o meu bem e para o bem comum, ainda que eu não consiga ainda perceber bem porquê. Resta-me partir destas circunstâncias, sem revoltas contra Deus, nem contra mim próprio, nem contra ninguém, e dar a volta por cima da melhor forma que for capaz.

- Deus é infinitamente bom e ama as suas criaturas. É como o pai perfeito, criou  regras para os seus filhos, não como um justiceiro implacável,  mas com amor, visando o bem deles e o bem comum.

Não há que ter medo de fatalidades futuras, mesmo que tenhamos feito mal no passado. De que adianta ficar a auto-culpar-se? Acaso pos pesos na consciência anulam o mal feito? Se a encarnação ainda não acabou, ainda temos a oportunidade de fazer coisas boas, para compensar o mal que fizémos.

E só Deus sabe se teremos consequências numa vida futura e quais. Confiemos em deus, pois ele sabe o que é o melhor para nós.

Cada pessoa é um caso diferente, a vida apresenta-se num contexto diferente a cada um, a herança genética é diferente, a familia é diferente. Enfim, não há como generalizar nem prever as consequências futuras, apenas sabemos que a evolução moral e intectual nos aproxima da felicidade (porque nos aproxima mais de Deus) e deve ser esse o nosso objectivo, ou seja motivar-se para agir bem, porque comprende que é o melhor para si mesmo e para o bem comum (ou pelo menos, não prejudicar ninguém), e nunca  pelo medo.

- Nem Deus nem as leis de Deus nos castigam, muito menos castigam o mal com outro mal. Os nossos sofrimentos não são castigos, são lições da vida.

E só serão castigos se nós não os soubermos aproveitar para aprender e se não trabalharmos ao máximo para os superar e pedir a Deus, em prece, força para isso. Mas nesse caso somos nós que nos castigamos a nós próprios, pois não usamos os instrumentos disponiveis para o nosso próprio bem. Deus não tem culpa da nossa preguiça ou ilusão. Ele deu-nos apenas a liberdade de agir, conforme as opções que se nos deparam. E se assim foi, é porque era o melhor para nós e para o bem comum.

Deus quer a nossa felicidade, que é o mesmo que dizer a evolução intelectual e moral, permite que as coisas desagradáveis aconteçam, como permite as agradáveis, no fundo ele dá-nos a liberdade de agir e decidir entre as opções possiveis, no contexto em que nos apresentamos.

O que nós fazemos com essa liberdade decorre de nós mesmos, de qualquer modo há circunstâncias que nos são alheias. Se eu vou a passar na rua e me cai um vaso na cabeça, foram as leis da gravidade e a força do vento, ou a acção voluntária ou involuntária de uma pessoa. Não imagino nenhum espirito a servir de GPS para nos levar ao local onde ía cair o vaso, a não ser em casos graves de subjugação (o que exclui os bons espiritos), nem imagino que todos os vasos que caem na cabeça das pessoas são sempre maus espiritos que estão a influenciar uma pessoa no prédio para empurrar o vaso quando vamos a passar. Muito menos é possivel aos maus espiritos violar as leis da natureza, criando vento para derrubar o vaso. Se há vento foram as leis da natureza a operar, os espiritos não andam a soprar o ar da atmosfera. O fenómeno do vento é bem conhecido da ciência, sabe-se como acontece, porquê acontece. É por isso que cada vez mais se consegue prever o estado do tempo, aplicando o cálculo informático com base em modelos matemático-fisicos complexos.     

- A única fatalidade é dar-se por vencido por causa do medo do futuro ou por causa do sentimento de culpa pelo passado. Há sempre alguma forma de dar a volta por cima, no contexto das circunstâncias da nossa vida. E a morte não é nenhuma fatalidade, é uam transformação natural e saudável, embora nem sempre sejamos capazes de compreender isso, porque a dor da perda de quem amamos pode tirar-nos a capacidade de pensar racionalmente sobre o assunto. Os sentimentos do coração podem ser bons, mas tb nos podem criar bloqueios mentais. O tempo deveria resolver isso, mas às vezes é muito dificil.

- O medo do futuro é falta de fé e confiança em Deus (não estou a dizer que eu mesmo não tenho ou já não tenha tido medo do futuro. Uma coisa é a teoria, outra é ser capaz de a por em prática). Não confundir medo, com prudência.

- Não nos devemos deixar subjugar nem obcecar com nada. Nem com o medo, nem com culpas, nem com a mania da perfeição, nem com o desgosto, nem com a felicidade, nem com as coisas materiais, nem como o amor pelas outras pessoas, nem com as tentativas dos desencarnados ou dos encarnados. Devemos confiar em Deus sem medo. Mas devemos ser prudentes. Pois cair em problemas que se podiam evitar por falta de prudência, é imprevidência.


bem hajam



Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Haga em 05 de Junho de 2009, 13:56
Citar
Se eu vou a passar na rua e me cai um vaso na cabeça, foram as leis da gravidade e a força do vento, ou a acção voluntária ou involuntária de uma pessoa. Não imagino nenhum espirito a servir de GPS para nos levar ao local onde ía cair o vaso,


O seu pensamento não  está de acordo com a doutrina espírita.Veja as questões 526 e 527. São respostas muito claras,os espiritos guias nos dirigem para os locais, onde tenhamos q passar por algo, seja um vaso a cair,  uma escada que se parta, avião que caia etc etc.

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Carlos Ribeiro em 05 de Junho de 2009, 14:37
 
Citar
Se há vento foram as leis da natureza a operar, os espiritos não andam a soprar o ar da atmosfera. O fenómeno do vento é bem conhecido da ciência, sabe-se como acontece, porquê acontece. É por isso que cada vez mais se consegue prever o estado do tempo, aplicando o cálculo informático com base em modelos matemático-fisicos complexos.    
 - Vitor santos

Olá Vitor. Gostaria que comparasses as tuas frases citadas em cima com esta resposta dos espíritos no LE.

539. A produção de certos fenômenos, das tempestades, por exemplo, é obra de um só Espírito, ou muitos se reúnem, formando grandes massas, para produzi-los?
Reúnem-se em massas inumeráveis.”
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 05 de Junho de 2009, 17:01
Olá Mahatma

Não interpreto assim o Livro dos Espiritos. parece-me que lá diz com clareza que os espiritos não interferem nas leis da natureza. Mas a minha opinião não tem base apenas no Livro dos Espiritos. Os fenómenos que a ciência explica satisfatóriamente não precisam de mais explicações.

Olhe, temos duas opiniões diferentes, temos de ter paciência um com o outro.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Carlos Ribeiro em 05 de Junho de 2009, 17:35
526. Tendo, como têm, ação sobre a matéria, podem os Espíritos provocar certos efeitos, com o objetivo de que se dê um acontecimento? Por exemplo: um homem tem que morrer; sobe uma escada, a escada se quebra e ele morre da queda. Foram os Espíritos que quebraram a escada, para que o destino daquele homem se cumprisse?
É exato que os Espíritos têm ação sobre a matéria, mas para cumprimento das leis da Natureza, não para as derrogar, fazendo que, em dado momento, ocorra um sucesso inesperado e em contrário àquelas leis. No exemplo que figuraste, a escada se quebrou porque se achava podre, ou por não ser bastante forte para suportar o peso de um homem.
Se era destino daquele homem perecer de tal maneira, os Espíritos lhe inspirariam a idéia de subir a escada em questão, que teria de quebrar-se com o seu peso, resultando-lhe daí a morte por um efeito natural e sem que para isso fosse mister a produção de um milagre.”

Penso que esta questão está bem explicada. Assim sendo, no caso do desastre do avião não foram os espíritos que fizeram com que o avião caísse, mas podiam ter influenciado certas pessoas a irem ou não naquele voo. Isso para mim tem lógica uma vez que não acredito no acaso.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Gigii em 05 de Junho de 2009, 17:59
Olá meus amigos!

Muito a propósito essa questão Carlos...sempre atento  :)

Sabe Vitor, é muito dificil para nós enquanto espiritos encarnados aceitar facilmente tudo o que vai além da matéria.
Conhecemos a ciência e as suas explicações materiais, mas como pode uma teoria materialista "resolver" fenómenos espirituais?

Se pensarmos em seres que cuidam da natureza, que fazem surgir a chuva, que cuidam dos rios e dos mares, das florestas, dos animais, vamos achar tudo fantasia, imaginação, apenas porque a ciência materialista não os consegue "ver", "tocar", e "experimentar" em laboratório.
Mas isso significa que "eles" não existem?

Hoje o meu pai comentava comigo: "o mundo precisava que o boing da Air France, aparecesse agora de repente em pleno voo com os seus 228 passageiros. Talvez assim, depois de um apertão desse tamanho se dignassem a olhar mais além."

Aqueles que vêem a vida nesta amplitude espiritual, anseiam que todos os outros despertem também para esta compreensão, e para isso "pedem" fenómenos de tal modo evidentes que não deixem duvidas, esquecendo que o verdadeiro fenómeno é o que se opera dentro de cada um.

Tenho uma prima que já "conversou" com uma árvore, você poderia acreditar nisto? E olhe que ela é o racionalismo em pessoa...
Pois seria normal acharmos que ela endoideceu...só partilham da emoção que ela sentiu, quem também já sentiu o mesmo.
Assim é com tudo na vida.

Enquanto acreditarmos que nós comandamos a nossa vida, que nós decidimos tudo, que o mundo que construimos diáriamente é criação nossa, vamos vivenciar tudo com dor e sofrimento de quem quer ter e nada deseja perder.
No dia em que formos capazes de aceitar que apenas somos filhos de Deus, do Criador, e só a ele devemos amar acima de todas as coisas, a nossa alma encher-se-á de felicidade.

É o que eu sinto...

Bisouxsss
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Anton Kiudero em 05 de Junho de 2009, 18:07
Penso que esta questão está bem explicada. Assim sendo, no caso do desastre do avião não foram os espíritos que fizeram com que o avião caísse, mas podiam ter influenciado certas pessoas a irem ou não naquele voo. Isso para mim tem lógica uma vez que não acredito no acaso.

Ola Carlos,

E nem poderia ser diferente. Os espíritos encarnados ou desencarnados atuam atraves do pensamento sobre outros espiritos, sejam eles encarnados ou desencarnados. Mesmo porque não existe outra forma de atuação dos espíritos. A produção de fenomenos materiais como a chuva, o vento, as mares, o crescimento das plantas e animais, todos os fenomenos quimicos e físicos, bem como o funcionamento de tudo o que foi construido pelo homem é encargo de outras ordens de espiritos não humanos, sob as ordens de Deus.

Esta a razão porque espirito algum pode derrogar as leis da Natureza, fazendo que, em dado momento, ocorra um sucesso inesperado e em contrário àquelas leis. Não são os espíritos vivendo a fase humanizada que controlam estes fenomenos.

No entanto cumprem fielmente as instruções divinas, colocando cada espírito encarnado no local e tempo exato para a vivencia de alguma prova, seja agradavel ou desagradavel. Não nos esqueçamos que ganhar na loteria ou perder todos os bens em algum incendio ou inundação sao igualmente provas, nem boas ou mas, nem melhores ou piores, apenas provas solicitadas por nos por razões que nos escapam quando encarnados.

E se algo foi solicitado por um espírito - com o absoluto livre arbitrio que lhe é facultado pelo Pai - o universo se põe em movimento e se encarrega de atender plenamente a solicitação deste espírito.

Abraço,
Anton
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Haga em 05 de Junho de 2009, 18:09

Não interpreto assim o Livro dos Espiritos. parece-me que lá diz com clareza que os espiritos não interferem nas leis da natureza. Mas a minha opinião não tem base apenas no Livro dos Espiritos. Os fenómenos que a ciência explica satisfatóriamente não precisam de mais explicações.

Olá Vitor veja a resposta á questão 540: Os Espíritos que exercem ação nos fenômenos da Natureza operam com conhecimento de causa, usando do livre-arbítrio, ou por efeito de instintivo ou irrefletido impulso?

“Uns sim, outros não. Estabeleçamos uma comparação. Considera essas miríades de
animais que, pouco a pouco, fazem emergir do mar ilhas e arquipélagos. Julgas que não há
aí um fim providencial e que essa transformação da superfície do globo não seja necessária
à harmonia geral? Entretanto, são animais de ínfima ordem que executam essas obras,
provendo às suas necessidades e sem suspeitarem de que são instrumentos de Deus.
Pois bem, do mesmo modo, os Espíritos mais atrasados oferecem utilidade ao conjunto.
Enquanto se ensaiam para a vida, antes que tenham plena consciência de seus atos e
estejam no gozo pleno do livre-arbítrio, atuam em certos fenômenos, de que
inconscientemente se constituem os agentes.
Primeiramente, executam. Mais tarde, quando suas inteligências já houverem alcançado um certo desenvolvimento, ordenarão e dirigirão as coisas do mundo material. Depois, poderão dirigir as do mundo moral. É assim que tudo serve, que tudo se encadeia na Natureza, desde o átomo primitivo até o arcanjo, que também começou por ser átomo. Admirável lei de harmonia, que o vosso acanhado espírito ainda não pode apreender em seu conjunto!”
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 05 de Junho de 2009, 18:41
Olá Carlos

Os Espiritos não explicam em concreto como é que outros espiritos interferem nas leis da natureza. E mostram com clareza que nao querem aprofundar muito isso.

Mas dizem na questão 526 (que a Mahatma citou neste tópico), que as leis da natureza não podem ser derrogadas e que, nos casos em que eles contribuem é para as manter e não para as ultrapassar. Resta encontrar casos concretos para entender em que sentido os espiritos intervêem na natureza.

A corrosão ou fraqueza mecânica de uma escada já sabemos que não os espiritos que provocam, pois ele descartam essa possibilidade  (a não ser que seja o principio inteligente associado ao bicho da madeira, por exemplo).

A queda de um raio já sabemos que é fenómeno electrostático. A carga eléctrica das nuvens faz-se sentir na superficie da terra, pois a terra é um condutor da electricidade, gera-se uma uma carga eléctrica de sinal contrário na superficie terrestre e forças eléctricas que ionizam o ar e o tornam condutor.

As correntes maritimas e o vai e vem do calor do sol, explicam perfeitamente os movimentos das massas de ar e da chuva. Porque razão os espiritos precisavam de intervir? Trata-se da
situação exposta nesta resposta:

Citar
33. A mesma matéria elementar é suscetível de experimentar todas as modificações
e de adquirir todas as propriedades?

“Sim e é isso o que se deve entender, quando dizemos que tudo está em tudo!” (1)
O oxigênio, o hidrogênio, o azoto, o carbono e todos os corpos que consideramos
simples são meras modificações de uma substância primitiva. Na impossibilidade em que
ainda nos achamos de remontar, a não ser pelo pensamento, a esta matéria primária, esses
corpos são para nós verdadeiros elementos e podemos, sem maiores conseqüências, tê-los
como tais, até nova ordem.

a) - Não parece que esta teoria dá razão aos que não admitem na matéria senão
duas propriedades essenciais: a força e o movimento, entendendo que todas as demais
propriedades não passam de efeitos secundários, que variam conforme à intensidade da
força e à direção do movimento?

A fisica e a quimica experimental já chegaram à mesma conclusão há tempo.

Enfim, penso que fazer regra da ideia  que os movimentos da natureza e das coisas que o homem produz a partir da mesma, têm todas base na intervenção directa de outros espiritos que não nós e os seres que povoam a terra, parece-me pouco sensato. Os espiritos falam na intervenção de espiritos inferiores (é o caso das minhocas e das abelhas, que contribuem para que os terrenos se tornem produtivos e para a fertilização das planatas, respectivamente, por exemplo). E de espiritos mais elevados, que intervêem, por exemplo, no processo reencarnatório dos animais e do homem, atribuindo-lhes um corpo novo.

Mesmo que se confirmasse que os espiritos diziam a Kardec que tudo o que acontece à matéria tem que ter um espiritozito por trás para funcionar, eu não aceitaria isso, pois isso era voltar a uma visão medieval do mundo, que acreditava que tudo tinha explicação apenas em Deus, ou nos povos primitivos que já habitaram à terra á muito tempo e que tinham cultos para influenciar as leis da natureza. Posso estar errado, mas no séc. XXI, já não faz sentido estar a pensar que tudo é influência directa dos espiritos e/ou de Deus. Deus criou o universo e, nessa medida está sempre por detrás de tudo o que acontece, mas como os espiritos dizem, e Deus não age directamente sobre a matéria, tem intermediários para isso.

Para os espiritos fazerem uma tempestade, por exemplo, que fariam? São eles que andam a empurrar o sol, ou são as forças graviticas? serão eles que andam a empurrar a terra para ele girar sobre si mesmo? Serão ele que andam a mexer as placas tectónicas da terra? Uma coisa é dizer que as leis que os homens descobriram, que justificam os movimentos e as reacções quimicas da matéria explicam apenas uma pequena parte da realidade e que há a realidade do mundo espiritual cujas leis e intervenção sobre a matéria ainda não faz parte dos compêndios; outra coisa é dizer o oposto, ou seja imaginar espirotozitos a fazer mexer e alterar a quimica de cada corpo material (estou a falar nos corpos no sentido de corpos materiais, como devem calcular).

Será que nós podemos pedir aos espiritos que nos façam um automóvel? É que me dava um jeitão, um carro novo...  :D
  
___________________________________________________________________

É curioso que as pessoas falam aqui muito em evolução, para dar a entender que a codificação está desactualizada. Mas o que avançou mais foi o conhecimento cientifico e não o conhecimento das coisas do espirito. Mas já Kardec dizia que a fé tem de enfrentar a razão, em todas as épocas da humanidade. Ele não negava aquilo que a ciência demonstrava (embora a ciência tenha evoluido desmesuradamente, no decorrer de um século.

Mas, como costumo dizer, tudo é possivel até prova em contrário.

Não posso, e se possuisse não estava, provavelmente, para me dar a esse trabalho aqui, provar que você ou outra pessoa qualquer não tem razão. Fique com a sua razão, que eu fico com a minha, amigo Carlos. Amigos como dantes (pelo menos por minha parte).

Apenas posso explicar as razões da minha própria opinião e reduzir-me humildemente às minhas limitações, que tenho porque não sou capaz de não ter, por muito que queira. Mas aquilo em que acredito analiso tanto quanto posso à luz da razão e simultaneamente do coração, se assim se pode dizer.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 05 de Junho de 2009, 18:52
Olá Gigi

Classificar-me de ter uma visão materialista da vida não é justo. Se assim fosse o que estava aqui a fazer? A brincar às mensagens? Acha que se fosse um adepto da visão materialista da vida perderia tempo a estudar espiritismo? Pode me considerar um bocado cabeça dura, eventualmente,  mas não me chame tolo.

Eu acredito em Deus e no mundo espiritual, não tenho culpa de as minhas crenças serem as que são. É o ponto até onde eu chego...

Os rótulos e as classificações desta natureza servem para quem não tem argumentos, não para uma pessoa como você. Mas está no pleno direito de se exprimir com muito bem entender, com certeza.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: CVS CLAUDIA em 05 de Junho de 2009, 19:02
Pessoal, é a primeira vez que participo do fórum, não li todas as respostas aqui contidas a essa questão, mas gostaria de deixar minha opinião: Acredito que a  Lei da Causa x Efeito, é que pode explicar e consolar as todas as pessoas envolvidas.

Todos nós temos uma programação a cumprir, de acordo com nossa evolução espiritual, temos um plano traçado, e talvez a até a forma como vamos desencarnar pode ter sido programada por nós, de forma de contribuir para nosso progresso espiritual. E quando chega a hora do acerto, não temos como escapar (lei causa X efeito)

Muitos desses acertos de contas são demonstrados pelos Espíritismo, em diversas obras da literatura espírita. André Luiz, em um de seus livros, não me lembro o nome,  narra um desastre aéreo, em que o piloto, confuso pelo denso nevoeiro, não pôde evitar o choque da grande aeronave, espatifando-se contra a montanha. Neste caso, um instrutor espiritual comenta que “as vítimas certamente cometeram faltas em outras épocas,  como por exemplo, atirando irmãos indefesos da parte superior de torres altíssimas para que seus corpos se espatifassem no chão; suicidas que lançaram-se de altos picos ou edifícios, que por enquanto só encontraram recursos em tão angustiante episódio para transformarem a própria situação”.

Quanto aos parentes mais próximos das vítimas, como inseri-los no contexto dos fatos? Pela lógica da vida, eles (os parentes, sobretudo os pais), muitas vezes, foram cúmplices de delitos lamentáveis no passado, e, por isso, necessitam passar por essas penas, entronizando-se, aqui, a idéia de que o acaso não existe na concepção espírita. É sim muito triste aos nossos "olhos materiais", mas para o espírito é uma grande oportunidade de evolução moral.

Abraços,
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Carlos Ribeiro em 05 de Junho de 2009, 19:12
 
Citar
Deus criou o universo e, nessa medida está sempre por detrás de tudo o que acontece, mas como os espiritos dizem, e Deus não age directamente sobre a matéria, tem intermediários para isso.

Vitor, e quem são esses intermediários? Seremos nós espíritos encarnados, ou serão os desencarnados?
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: joserodrigues em 05 de Junho de 2009, 19:24
Recebi esta mensagem por e-mail e gostaria de compatilhar com os amigos:

JORNAL EXTRA
COLUNA: EM NOME DE DEUS
PARA: DENISE / FALCÃO / ELIANE / REGINA / FÁBIO / GIAMPAOLO / ANA PAULA
DE: GERSON SIMÕES MONTEIRO
DATA: 07/06/2009


SOCORRO AOS DESENCARNADOS EM ACIDENTES


A propósito do acidente com o avião da Air France, alguns leitores me perguntaram se há socorro para os desencarnados. O Benfeitor Espiritual André Luiz conta que estava em companhia dos Espíritos Silas, Hilário e Druso, num departamento de socorro da Colônia Nosso Lar, situada no plano espiritual, quando receberam um apelo urgente da Terra. Essa informação está no capítulo 18 do livro “Ação e Reação”, psicografado por Chico Xavier.
 O pedido registrado nessa Colônia Espiritual, uma das “muitas moradas da casa do Pai” a que se referiu Jesus, foi recebido através de um curioso aparelho que emitia sinais semelhantes aos do telégrafo e imagens transmitidas em um pequeno televisor, no sentido de auxiliarem os espíritos de 14 pessoas vitimadas num acidente aéreo. O Espírito André Luiz, ao observar pela televisão os destroços da aeronave em uma montanha da Terra, viu muitas almas bondosas no local, amparando os desencarnados ainda inconscientes da situação.
A oração dessas entidades, em benefício dos desencarnados, era qual cascata de luz vertendo o auxílio do Alto, em abençoada torrente de amor. Agora, diante da Bondade Divina, como explicar as mortes ocorridas nos acidentes aéreos? Para entendermos essa questão, é preciso considerar que, por força da Lei de Ação e Reação, cada um de nós sofre individualmente, em resgates coletivos, as conseqüências dos erros praticados nesta vida ou em encarnações passadas; é a chamada lei de retorno, o carma dos indianos.
 Nesse sentido, André Luiz esclarece, também no referido capítulo 18, que geralmente morrem nos acidentes aéreos ex-piratas reencarnados, por terem eliminado muitas vidas em pleno mar, afundando embarcações e roubando suas cargas valiosas. Além dos ex-piratas, também se incluem os que, em vidas anteriores, atiraram pessoas indefesas do alto de torres.
Pelo visto, como não existe o inferno, Deus dá oportunidade a todos nós de resgatar o mal praticado em existências passadas, através da reencarnação. Portanto, oremos pelas vítimas do Airbus A330 e seus familiares, pois eles precisam da nossa solidariedade.



Gerson Simões Monteiro
Vice-Presidente da FUNTARSO
E-mail: gerson@radioriodejaneiro.am.br

Muita paz!!
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: marcosalcouto em 05 de Junho de 2009, 19:31
Algumas pessoas acham que Deus age de modos misteriosos se analizarmos está tudo em nossa mente e em nossa alma todas impressões divinas consciente e inconsciente este tipo de morte como várias outras a exemplo da bomba de iroshima, o genocídio de Huanda tantas morte com muita violência com certeza muitos tem de passar essa prova e espiar esta culpa não só os que regressam para nossa pátria espiritual, mas também os que ficam por aqui não sendo apenas os familiares, mas muitos dos que acompanham este tipo de dor simplesmente pelo fato de ser muitas pessoas chamam mais a atenção e acabam por sensibilizar muitos em várias igrejas templos e etc..., e quando elevam  o pensamento ocorre esta mesma pergunta: Porque tantas pessoas tem de passar por isso? e nesta curiosidade muitos descobrem a verdade, a doutrina consoladora e acabam também se encontrando como todos nós.
Eu não nascí espírita foi a força maior que vem de dentro de mim que acabei por ter inumeras perguntas, perguntei a padres, pastores e muitos outros, porém não obtive respostas satisfatorias de ninguém e tive de procurar em mim mesmo e nas leituras das codificações uma das resposta vem com outras perguntas um exemplo é uma frase conhece a tí mesmo.
E com certeza isso faz com que as pessoas façam mudanças bruscas em sua vida e procurem explicação.
Em uma entrevista ou artigo que lí sobre o que dizia Emmanuel de Chico Xavier sobre as religiões ele dizia que em um prazo não muito longo até mais ou menos 100 anos a maior parte do povo da terra estaria espiritualizado, de uma certa forma os que não aceitam a verdade por amor estão sendo trazido pela dor, não pela vontade de Deus, mas pela nescessidade maior, que é do próprio ser humano em receber uma mensagem consoladora, ou saber mais sobre o além túmulo, pois todos nós não estamos acostumados com a morte, porém conhecendo a doutrina e estudando estaremos nos fortalecendo para ajudar uns aos outros, não me referindo em aceitar, mas para consolarmos um uma palavra amiga, um conforto, e chorar também faz parte, pois se Deus nos deu as lágrimas porque não damos também a nossos irmão e ajudamos divindo a dor alheia.
Que Nosso mestre Jesus possa confortar o coração dos familiares e também os nossos e que nossas orações tenham força suficiente para consolar os corações dos desencarnados e encarnados.
Me perdoe algum palavra mal colocada ou em que possa ter ofendido alguém não foi minha intenção foram apenas experiencias vividas e desabafadas.
Que todos fiquem com Deus e que Jesus abeçoe.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Gigii em 05 de Junho de 2009, 21:37
Peço desculpas Vitor, antes de mais, se sentiu que eu o critiquei, julguei ou rotulei de alguma coisa.

Na verdade eu generalizei, pois eu tambem já vivenciei esta visão menos espiritualista, ou materialista. Mesmo assim, há tanta coisa que eu não compreendo que me sinto verdadeiramente apegada ainda ás razões do mundo material.

O que eu quis dizer, o físico Amit Goswami (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5hbWl0Z29zd2FtaS5vcmcv) diz melhor e de forma clara, no livro “A Janela Visionária”:

“Quando vejo uma flor, existem dois objectos na minha percepção. Um é a flor exterior, na minha percepção exterior. Essa flor exterior eu compartilho com qualquer outra pessoa que estiver olhando para ela – ela é pública. Mas, ao mesmo tempo, eu perceboa flor interior, nos meus pensamentos, dando sentido ao que vejo. Essa percepção interior é privativa. Somente eu a percebo. Desse modo, nós experimentamos, de modo directo, a mente como algo diferente do cérebro. Você pode conectar máquinas de EEG ao meu cérebro, abri-lo por meio de uma cirurgia ou perscrutá-lo por tomografia por emissão de pósitrons para ver o que acontece dentro dele enquanto eu olho a flor. Mas os instrumentos não vão lhe explicar a minha percepção interior da flor.”

Ele diz também algo interessante sobre a criatividade interior:

“Há uma diferença entre a compreensão intelectual e a certeza da revelação. A compreensão intelectual é satisfatória, mas só temporáriamente. Se você tentar falar com um amigo sobre o que você compreendeu, você talvez descubra que precisa de recorrer às anotações. Ao contrário, a compreensão alcançada com a revelação é permanente e certa. Ela estará presente no seu próprio modo de vida, porque terá transformado toda a sua gestalt conceitual.”

Fugi um pouco ao tema, mas achei por bem esclarecer um pouco o meu ponto de vista.

Bisouxss
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 05 de Junho de 2009, 21:40
Olá.

Do próprio livro Ação e Reação, de André Luiz, lembrado pelos companheiros:


Citar
– Imaginemos que fossem analisar as origens da provação a que se acolheram os acidentados de hoje... Surpreenderiam, decerto, delinqüentes que, em outras épocas, atiraram irmãos indefesos do cimo de torres altíssimas, para que seus corpos se espatifassem no chão; companheiros que, em outro tempo, cometeram hediondos crimes sobre o dorso do mar, pondo a pique existências preciosas, ou suicidas que se despenharam de arrojados edifícios ou de picos agrestes, em supremo atestado de rebeldia, perante a Lei, os quais, por enquanto, somente encontraram recurso em tão angustioso episódio para transformarem a própria situação. Quantos milhares de irmãos encarnados possuímos nós, em cujas contas com os Tribunais Divinos figuram débitos desse jaca ? Entretanto, não desconhecemos que nós, consciências endividadas, podemos melhorar nossos créditos, todos os dias. Quantos romeiros terrenos, em cujos mapas de viagem constam surpresas terríveis,são amparados devidamente para que a morte forçada não lhes assalte o corpo, em razão dos atos louváveis a que se afeiçoam!...
Quantas intercessões da prece ardente conquistam moratórias oportunas para pessoas cujo passo já resvala no cairel do sepulcro?!... quantos deveres sacrificiais granjeiam, para a alma
que os aceita de boamente, preciosas vantagens na Vida Superior, onde providências se improvisam para que se lhes amenizem os rigores da provação necessária?! Bem sabemos que, se uma onda sonora encontra outra, de tal modo que as “cristas” de uma ocorram nos mesmos pontos dos “vales” da outra, esse meio, em conseqüência aí não vibra, tendo-se como resultado o silêncio.
Assim é que, gerando novas causas com o bem, praticado hoje, podemos interferir nas causas do mal, praticado ontem, neutralizando-as e reconquistando, com isso, o nosso equilíbrio. Desse modo, creio mais justo incentivarmos o serviço do bem, através de todos os recursos ao nosso alcance. A caridade e o estudo nobre, a fé e o bom ânimo, o otimismo e o trabalho, a arte e a meditação construtiva constituem temas renovadores, cujo mérito não será lícito esquecer, na reabilitação de nossas idéias e, conseqüentemente, de nossos destinos.


Portanto, a existencia não é tão draconiana que não possa ser modificada a qualquer instante, bastando para isso o livre-arbitrio - a nossa vontade.



Abç
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 05 de Junho de 2009, 21:56
Peço desculpas Vitor, antes de mais, se sentiu que eu o critiquei, julguei ou rotulei de alguma coisa.

Olá, Gigii

Às vezes, para um melhor esclarecimento dos filhos, os pais utilizam-se de um tom mais acentuado ou incisivo. É assim que observo a sua participação, quando colabora, não se fazendo superior ao companheiro, mas com o intuito de abraçá-lo, sintonizando-o amorosamente.

As divergencias sempre existirão, cada um dentro de um grau de entendimento e amadurecimento. O desagradável, o que foge a qualquer lógica, é quando os alunos, que somos nós, queremos saber ou se colocar acima dos ensinamentos fornecidos pelos mentores espirituais. Com a agravante de disvirtuarmos esses ensinamentos. Ai a coisa pega, por que falta humildade !!


Abç
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Anton Kiudero em 05 de Junho de 2009, 21:59
Portanto, a existencia não é tão draconiana que não possa ser modificada a qualquer instante, bastanto para isso o livre-arbitrio - a nossa vontade.

Pois é Diegas,

Mesmo isto ainda é uma ilusão. Ensinam os espiritos que Deus sabe de antemão as reações, posturas, pensamentos, intenções e ações de cada um. E na realidade não muda nada, acontece sempre o que deve acontecer, com todas as informações disponiveis. Não existe futuro a ser adivinhado por Deus. Deus é o passado, o presente e tambem o futuro.

No entanto, nós em nossa limitadissima percepção, aplicando a achologia, achamos que conhecemos a vontade de Deus e acreditamos que se orarmos, principalmente em grupo ou se meditarmos ou fizermos qualquer outro trabalho espiritual podemos alterar esta vontade... Quando isto apenas fazia parte das provas...

E na realidade alteramos, mas somente em nossa imaginação, porque Deus sabe de antemão, como nos comportariamos e nos entrega as provas solicitadas a tempo e a hora certas.

O livre arbítrio do espírito é absoluto e o que decide que aconteça, acontecera e não ha meios de impedir isto enquanto encarnado.

Anton


Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 05 de Junho de 2009, 22:22
'...No entanto, nós em nossa limitadissima percepção, aplicando a achologia, achamos que conhecemos a vontade de Deus...'

Olá, Anton

Os argumentos se esgotam - já verificamos isto em vários outros tópicos - quando transformamos Deus num ser antropomorfico, ao rebaixá-Lo, trazendo para a nossa companhia. Eu entendo Deus, ou procuro entendê-Lo, como sendo a causa primeira de todas as coisas boas. A causa primeira das coisas ruins somos nós, filhos imperfeitos, centelhas criadas simples e ignorantes.


E, aproveitando-se de sua afirmativa, cada vez que Deus aparece na discussao de um assunto 'achamos que conhecemos a vontade Dele'

Muitas vezes, temos por hábito, trocar o efeito pela causa. Confundir Deus com as próprias leis divinas (nos livros lemos muito sobre as leis)


Abç
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Atlante em 05 de Junho de 2009, 22:55
Olá

Efectivamente tudo isto não passa duma ilusão, pura e simples. A ilusão é tão grande que nem sequer o avião ainda apareceu.

E na realidade não muda nada, acontece sempre o que deve acontecer, com todas as informações disponiveis.
Como sabe? Isto significa que uma pessoa não pode suavizar as suas provas?

Atlante
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 05 de Junho de 2009, 23:24
Olá Gigi

Seja lá como for, eu prefiro a motivação de pensar que o futuro, na erraticidade e noutras reencarnações me reserva uma vida mais feliz (vai depender tb do meu trabalho, claro). E nunca por medo de possiveis penas. Nem vou martizar ninguém com essas ideias.

Não tenho medo de Deus, nem de penas nem que os bons espiritos me empurrem para o sofrimento ou para a destruição de qualquer espécie. De qualquer modo, a morte também não é uma expiação, é uma transformação normal, que até talvez seja um alivio. o sofrimento aqui é que pode ser doloroso, a morte não dói nada.

Expiação é o facto de estarmos num planeta como a terra e não num melhor, se é que já tivemos tempo para evoluir até lá, desde que fomos criados.

A justiça das leis de Deus e da reencarnção não são as penas de Talião, é o facto de, para Deus, todos sermos iguais:

- Todos com inicio semelhante: simples e ignorantes
- Todos com as mesmas possibilidades de progredir até espiritos puros, conforme o nosso trabalho.
- Deus ama todas a suas criaturas por igual, não há beneficiados nem prejudicados em detrimento de outrém.

No meu entendimento, a doutrina espirita vem-nos libertar de penas tenebrosas e do medo do pecado. Explica-nos como é que podemos progredir mais depressa. Para doutrina do medo, eu já tinha a doutrina da Igreja Católica Romana. Para quê mudar?

As doutrinas do medo são coisas ultrapassadas, penso eu.

Ninguém precisa de ter medo do Reino do nosso pai. A divulgação da doutrina das penas de Talião, é o neo-catolicismo espirita. Pelos frutos se conhece a arvore. Uma arvore cujos frutos são provocar o medo nas pessoas, embora de forma velada, não pode ser boa, de forma alguma. As doutrinas do medo, servem para as pessoas irem ao Centro espirita pedir a salvação (onde é que eu já ouvi isso?... :D)  

Se não trabalharmos para isso, não progredimos, porque não tivemos para nos dar ao trabalho de evoluir, se trabalharmos para isso progredimos e caminhamos para mundos mais felizes do que este. Se temos a infelicidade de não ser capazes de evoluir mais depressa, a lógica diz que Deus, sendo infinitamente bom e justo, não fez uma lei para reger o universo que castiga os mais fracos e infelizes. Vai encaminhá-los para repetir o que não conseguira aprender, como os alunos repetentes.

Quem quiser que divulgue a doutrinas das penas de Talião, mas eu não! :)

Deus é amor e o futuro que ele nos reserva é feliz. Ele dá-nos meios para progredir e faz-se a nossa vontade: se usamos esses meios positivamente, progredimos. Se não usarmos ficamos na mesma.

Eu sou espirita, mas não sinto nenhuma obrigação de seguir as ideias que me querem impor, nem de ter de alinhar com os "Santos" e com os patrões da doutrina. Estou-me nas tintas para isso. Eu sei porque é que cheguei ao espiritismo e porque é que fiquei. A minha motivação para ser espirita destruir-se-ía se eu acreditasse que as leis de Deus previam a pena de Talião. Mas o trabalho de Kardec não me deixa esmorecer. A caridade desse grande homem que teve tanto trabalho para nos trazer a nova luz, que o mundo espiritual lhe deu.

Muitas pessoas ainda consideram que as penas de prisão são uma questão de justiça, aqui na terra. E que os presos devem ser maltratados para não quererem voltar para a prisão. Deve ser daí que vem essa ideia de tudo o que é doloroso é um castigo de vidas passadas. As experiências que envolvem dor são necessárias como todas as outras e todos passamos por elas. Para além disso nós é que fazemos quase sempre aqui na terra o nosso sofrimento e as nossas alegrias e. Em regra, podemos sempre fazer qualquer coisa para aliviar ou acabar com muitos sofrimentos. E quem aproveita a lição já não precisa de passar outra vez pelos mesmos sofrimentos. Porquê culpar/usar as leis divinas para justificar os nossos problemas?  

Para mim as penas de prisão são uma questão de dissuasão e devem ser aproveitadas para mostrar ao preso que a sociedade lhe quer bem e que só está na mão dele regenerar-se. Dar oportunidade às pessoas de terem formação e trabalho, na prisão, era o ideal, para poderem reconstituir as suas vidas. Há casos muito complicados, mas é o amor que faz quase milagres, não é a imposição de penas para fazer medo (aliás vê-se pelo mundo inteiro o que o medo não impede crimes terriveis, até com pena de morte e prisão perpétua). A maior parte dos criminosos foram crianças colocadas à sua sorte, meninos de rua, que foram tratados com crueldade, e por isso, perderam a sensibilidade moral. Quem sabe se nós, na mesma situação seriamos melhores?

Para além disso, como dizia Kardec, a nossa fé tem de ser de molde a enfrentar a razão. Não vamos agora dizer que tudo o que a ciência já provou experimentalmente está errado, para umas situações e depois quando nos convém, dizer que é mentira o que está provado. nem que a ciência já aceitou incontestável o espiritismo (a maioria dos cientistas nem sabe o que a palavra quer dizer sequer).

O Goswami não divulga nada de cientifico. Apenas anda a ganhar rios de dinheiro à custa da ficção cientifica. A mecanica quantica não diz nada daquilo. Há cientistas que comprovarem a reencarnação, mas o Goswami ainda não provou coisa nenhuma. Sei o que digo porque vi um filme dele. Mas vê lá se ele já escreveu artigos sobre esse assunto em alguma revista cientifica de referência?

Umas vezes queixam-se da ciência, outras apregoam-na para justificar o espiritismo.


bem hajas
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: rmendas em 06 de Junho de 2009, 18:25
Olá a todos!

Esta é a minha estreia no Fórum Espírita e, desde logo, saúdo todos os participantes.
Apesar de ao longo de grande parte desta minha vida me encontrar influenciado pelo Espiritismo, só recentemente me senti inspirado e na necessidade de aprofundar os meus conhecimentos, e desenvolver o meu pensamento!
Não me parece lógico que, a partir do momento em que aceitamos um Deus Justo, Misericordioso e Bom,jusfiquemos este desastre com uma causa Divina ou kármica!
E mesmo que em vidas passadas estes irmãos tivessem traficado escravos ou provocar sofrimento noutros seres, não será razoável pensar que Deus rectifica um mal com outro mal. Isso não será uma visão totalmente contrária ao que está no Evangelho? Não será entregar à Divindade um sentimento vingantivo e sádico?
A partir do momento em que regressamos à Terra, estamos sujeitos a todas as consequências que advêm do nosso contacto com a matéria. Toda a matéria é falível, e o nosso corpo não é excepção a essa regra! Aqueles passageiros foram sujeitos a um problema no avião ou possivelmente, segundo teorias mais recentes, a algum acto terrorista, ou até mesmo a uma falha humana! Aconteceu! A morte pode aparecer a qualquer momento. Por isso Deus nos pede para vivermos esta vida de acordo com os Seus preceitos: caridade, paciência, resignação, devotamento, abnegação, amor ao próximo, fraternidade!
Não será demasiadamente calculista pensar que Deus instigou os bons espirítos a reunirem todos aqueles passageiros num mesmo espaço para, colectivamente, cumprirem um destino que eles próprios pediram, com o objectivo de expurgarem todos os males que fizeram noutras encarnações? Quando ficamos doentes, são os bons ou maus espiritos que nos provocam a doença? Quando torcemos um pé, são os bons ou maus espiritos que colocam o passeio desnivelado para torcermos o pé? Quando nos dói a cabeça, são eles que colocam lá a dor? Não meus amigos! Isto tudo demonstra o quão frágeis todos nós somos, enquanto prisioneiros de um corpo, enquanto habitantes deste mundo!
A Terra é mesmo assim: um mundo de expiaçâo e sofrimento! A ideia de Deus, é que possamos melhorá-lo moral e materialmente! É a missão de todos nós!

Abraços
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 06 de Junho de 2009, 18:52
Olá Rmendas

Bem vindo ao fórum.

Assino por baixo da sua mensagem, se é que me permite isso.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Ces em 06 de Junho de 2009, 20:18
Citar
Não me parece lógico que, a partir do momento em que aceitamos um Deus Justo, Misericordioso e Bom, jusfiquemos este desastre com uma causa Divina ou kármica!

Amigo, que outra justificação pode haver? O acaso?

Muita Paz


Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Carlos Ribeiro em 06 de Junho de 2009, 20:45
Olá amigo Rmendas. Seja bem vindo. Gostei de ler sua mensagem, mas veja estas palavras:
 
Citar
Aconteceu! A morte pode aparecer a qualquer momento.
Não estaremos aqui a defender que as coisas simplesmente acontecem por acaso? Não é verdade que o espiritismo nos ensina que nada é por acaso e nem a queda de uma folha de uma árvore escapa aos olhos de Deus? Então agora sempre que acontece uma tragédia, dizemos: aconteceu! Calhou!
Será assim? Onde está a lei de causa e efeito? Onde está a regra que diz que cada um colhe aquilo que semeou? Onde enfim a justiça de Deus se Ele mesmo deixa tudo ao acaso e as coisas simplesmente "acontecem"? E porque acontece a uns e não as outros? Obra do acaso? Será????
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 06 de Junho de 2009, 21:25
Olá Tigo

Cá vai uma opinião pessoal, em resposta à sua intervenção. É um "achismo", como dizem os brasileiros, mas eu áinda não sei para mais.  

O acaso não existe, pois tudo decorre da Causa Primária - Deus.  Ao criar o universo, Deus estabeleceu as leis que regem quer a matéria, quer as coisas do espirito. E tudo decorre dessas leis e se explica com base nelas. Uma coisa é acreditar no acaso, outra é acreditar na força das coisas, que é toda a sequência de eventos que Deus iniciou, e que por sua vez criaram outros eventos, e assim sucessivamente. Deus não precisa de estar a comandar cada pequeno movimento da nossa vida. Isso é ver o papel de cada homem, individualmente, demasiado importante. Muito menos Deus precisa de derrogar as leis que regem a natureza, pois elas são perfeitas, dado que forma criadas por Ele.

Deus criou um destino para nós, a felicidade, mas o tempo que demoramos a lá chegar pode ser um pouco mais longo ou um pouco mais curto, conforme a nossa própria acção. Deus não apressa nem atrasa nada. Ele sabe que nada impede a força das leis que ele determinou para reger o universo.

A encarnação pode ser interrompida antes do tempo, devido à força das coisas, mas se isso acontece, porque o individuo provavelmente foi insensivel ao apelo seu anjo guardião (que nunca viola a nossa liberdade de decidir), reencarnamos quase logo de imediato. Os estudos do investigador Prof Dr. Ian Stevenson, ao serviço da Universidade da Virginia, sugerem que em casos de interrupção brusca e imprevisivel da vida, os espiritos reencarnam quase logo de imediato, para continuar a sua experiência na terra. Para que é que o mundo espiritual ía interromper a vida das pessoas e as enviava logo de seguida?

http://www.healthsystem.virginia.edu/internet/personalitystudies/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5oZWFsdGhzeXN0ZW0udmlyZ2luaWEuZWR1L2ludGVybmV0L3BlcnNvbmFsaXR5c3R1ZGllcy8=)

A morte não é um castigo, de forma nenhuma. A não ser que o castigo fosse impedir as pessoas de estar aqui na terra o tempo suficiente para aprender o que têm de aprender.

Ora se a reencarnação existe para nos depurar, e é uma lei de Deus, será que há outra lei de Deus que prevê como expiação o impedimento de  acabarmos a experiência? Com que utilidade? Para as leis que Deus determinou há sempre utilidade. Penso que, se há alguma expiação, é enquanto estamos no corpo de carne, não é por via da morte. Que até pode ser um grande alivio, no momento em que nos vemos como espiritos desencarnados e percebemos que os nossos sofrimentos fisicos terminaram.

Poderiamos dizer que o castigo é o sofrimento daquele tipo de morte, mas se virmos bem, é um tipo de morte muito rápida. É intensa, mas ninguém sofre muito. As pessoas que estão em grande sofrimento, numa cama de hospital, durante muito tempo, sofrem muito mais, sem comparação, o que sugere que o castigo não é o sofrimento que trás aquele tipo de morte.

A verdade só Deus sabe, isto sou eu a pensar alto.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Gigii em 06 de Junho de 2009, 22:00
Boa noite amigo Vitor!

Veja lá se não é uma contradição o que diz:

O acaso não existe, pois tudo decorre da Causa Primária - Deus.


Deus não precisa de estar a comandar cada pequeno movimento da nossa vida.


A encarnação pode ser interrompida antes do tempo, devido à força das coisas

Além disso, se me permite, discordo desta sua visão:

Isso é ver o papel de cada homem, individualmente, demasiado importante.

Se Deus não estivesse atento a cada gota de chuva que cai, a cada célula que morre,a cada ser que nasce e se transforma, ele não seria Omnipotente.

A ideia Vitor que você passa é que Deus é um ser individual, sem tempo para atender a tudo,que criou ou creou os mundos e depois ficou a descansar... Deus é tão grande que na nossa pequenez de seres imperfeitos, nem sequer conseguimos imaginar o que é ser Omnipotente,Eterno, Imutável, Imaterial, Único,soberanamente Justo e Bom.
Assim, como posso duvidar que nada "escapa" a Deus?

Jesus no sermão da montanha diz:

"Não vos aflijais, nem digais: Que comeremos? Que beberemos? Com que nos vestiremos? São os pagãos que se preocupam com tudo isso. Ora, vosso Pai celeste sabe que necessitais de tudo isso. Buscai em primeiro lugar o Reino de Deus e a sua justiça e todas estas coisas vos serão dadas em acréscimo. Não vos preocupeis, pois, com o dia de amanhã: o dia de amanhã terá as suas preocupações próprias. A cada dia basta o seu cuidado."

A morte não é um castigo, de forma nenhuma.

Estamos de acordo. Nem a vida deve ser vista como pena ou expiação, nem a morte como punição. Até porque o espírito não sente dor. O espirito não sofre por perder carros, casas, ou o seu corpo.
A vida de um ser humano, de um espirito encarnado, é uma escolha feita na espiritualidade, servindo-se do corpo adequado ao mundo onde pretende por em practica as aprendizagens que vai fazendo, até alcançar o Pai.

Bisouxss
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Anton Kiudero em 06 de Junho de 2009, 22:22
Cá vai uma opinião pessoal.....

Amigo Vitor,

Em praticamente todas as suas postagens encontramos a "opinião pessoal", "eu acho", "eu penso que", e expressões similares. E quando solicitado a exemplificar os seus achismos, embasar a sua opinião ou indicar a fonte de suas informações, voce se furta de nos agraciar com algum esclarecimento adicional. E isto nos leva a perceber que os seus achismos e opiniões, são exatamente isto, apenas achismos e opiniões que nada tem a ver com a DE, representando no mais das vezes uma mera opinião contrária ao espiritismo, a alguns médiuns espiritas e muitas das inumeras mensagens espirituais recebidas pela humanidade. E isto sempre em nome da defesa da pureza doutrinária. Talvez seja a pureza doutrinaria do livro "O Livro dos Espiritos segundo Vitor Santos" que parece estar em avançado estagio de elaboração.

Amigo Vitor, não considere isto um julgamento ou critica. É apenas uma constatação que os seus textos exsudam claramente. Sem duvida voce pode e deve continuar a achar o que quiser, mas, por favor, apenas poupe-nos de classificá-los de espiritismo. 

Fique com Deus,
Anton
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Carlos Ribeiro em 06 de Junho de 2009, 22:31
Citar
Amigo Vitor, não considere isto um julgamento ou critica. É apenas uma constatação que os seus textos exsudam claramente. Sem duvida voce pode e deve continuar a achar o que quiser, mas, por favor, apenas poupe-nos de classificá-los de espiritismo.  

Completamente de acordo. Cada qual dá a sua opinião e nenhum mal vem ao mundo por causa disso. O problema é quando as pessoas dão suas opiniões e dizem que elas se baseiam no espiritismo, quando muitas vezes acontece precisamente o contrário, pois estão em contradição com a doutrina.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 07 de Junho de 2009, 03:28
Olá.

Destaco novamente o texto do livro 'Ação e Reação', de André Luiz para poder complementar um raciocinio sobre o assunto tragédia-coletiva/individual.

Citar
',,,Quantos milhares de irmãos encarnados possuímos nós, em cujas contas com os Tribunais Divinos figuram débitos desse jaca ?...'

Como vimos, o mentor comenta sobre a lista de individuos que, natural e potencialmente, habilitam-se em virtude de um pretérito delituoso, todos aptos a sofrer uma morte trágica. Mas, no meu ponto de vista ele deixa em aberto, não fecha a questão, de haver também outros candidatos que não se enquadram em nenhum ítem delituoso. Daí a compreender que há eventos que fogem completamente de qualquer associação com o pretérito.

Senão vejamos:

- Quando me atiro num rio repleto de jacarés, e morro mordido às dentadas, será que estava escrito nas estrelas que no passado eu palitava os dentudos animais ?

- Se subo numa escada de pouca resistencia física, que não comporta o peso de meu corpinho  esbelto, ela se quebra e levo um tombaço a ponto de recobrar a consciencia 'mortinho-da-silva' no espaço, será que a causa deste efeito 'trágico' está no meu passado, por ter devastado ou destruído as matas ? Terei sido eu um desbravador/bandeirante ?

- Ou, ainda, imagino-me pegando o zepelim para chegar em Portugal, a tempo de participar da confraternização no restaurante teimoso (escolhido após votação) sabendo que há um determinado risco em potencial de queda do equipamento, debito o meu desencarne ao pretérito ?

Se está na moda 'achar', então 'acho que não' para as três hipóteses. Considero que o desencarne (suicida ?) partiu por conta e risco de minha própria persona, por imprudencia ou imprevidencia, e até por doce-inocencia, ao acreditar na engenharia humana e que vivo num planetinha repleto de segurança, isento de sofrer qualquer abalo fisico.


Abç
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Anton Kiudero em 07 de Junho de 2009, 04:00
Amigo Diegas,

- Quando me atiro num rio repleto de jacarés, e morro mordido às dentadas, será que estava escrito nas estrelas que no passado eu palitava os dentudos animais ?

Nas estrelas eu não sei se estava escrito. Para isto deveriamos consultar a cigana de plantão. Mas se voce "resolveu" se atirar em um rio repleto de jacares, foi por indução, provavelmente de seu anjo da guarda, seguindo o desejo que voce espressou antes de encarnar. E caso isto não esivesse escrito nas estrelas ele seguramente lhe teria intuido um banho mais saudavel. Isto esta claramente detalhado no LE.

- Se subo numa escada de pouca resistencia física, que não comporta o peso de meu corpinho  esbelto, ela se quebra e levo um tombaço a ponto de recobrar a consciencia 'mortinho-da-silva' no espaço, será que a causa deste efeito 'trágico' está no meu passado, por ter devastado ou destruído as matas ? Terei sido eu um desbravador/bandeirante ?

Para saber se estava em seu passado, devemos novamente consultar a cigana de plantão. Mas o que é relevante é que para que isto aconteça, voce o espirito que hoje vive a vida Diegas escolheu por livre e espontanea vontade, enquanto espírito, passar por esta prova. Existe a lei da ação e reação mas não é lei cega e automática. O livre arbítrio do espírito é absoluto e este pode hoje desejar passar por uma prova que se refere a uma experiencia negativa ocorrida há milenios ou ha poucos anos. Mas uma vez expresso o desejo de passar por um determinado conjunto de provas estas irão ser criadas e o universo cria o palco para que voce vivencie o acontecimento que desejou vivenciar e que denomina de prova. Provas é algo que pode ser "bom" ou "mal" de acordo com a concepção humana.

Se está na moda 'achar', então 'acho que não' para as três hipóteses. Considero que o desencarne (suicida ?) partiu por conta e risco de minha própria persona, por imprudencia ou imprevidencia, e até por doce-inocencia, ao acreditar que vivo num planetinha repleto de segurança, isento de sofrer qualquer abalo fisico.

Como ja disse antes, o achismo e o opinionismo é livre e cada um tem o direito e o dever de utiliza-lo. No entanto são achismos não embasadas no que nos informa o Livro dos Espíritos, ao menos na versão escrita por Kardec.

De nada vale a perda de tempo procurar achar e entender por quais provas devemos passar. Mesmo que isto fosse possivel não saberiamos as circunstancias em que as mesmas ocorreriam. Tudo o que podemos saber e isto é tudo o que precisamos saber é que nenhuma prova existe que não tenha sido escolhida expressamente por nos mesmos enquanto espíritos libertos e somos portanto os unicos responsaveis por nosso destino. Deus e todos os espíritos agem para que se cumpra este nosso soberano desejo e não são culpados de coisa alguma.

Fique na paz de Deus,
Anton

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: ALEX/RJ em 07 de Junho de 2009, 10:10
IRMÃOS;
COMO EXEMPLO VOU CITAR UM DESENCARNE 'INDIVIDUAL' DE COMO OCORREU E OS MEIOS EMPREGADOS .

  UMA CRIANÇA FOI ARRASTADA PELO CARRO DA MÃE ATÉ O DESENCARNE

FOI DITO NO CENTRO ESPÍRITA QUE FREQUENTO QUE ESTE ESPÍRITO EM VIDAS PASSADAS PRATICOU ESTE ATO OU SEJA MANDAVA ARRASTAR AS VÍTIMAS ATÉ DESENCARNAREM.

A MANEIRA COMO FOI REUNIDO OS EXECUTORES DESTE RESGATE
R- LADRÔES DE CARRO
O MEIO EMPREGADO.
R- A CRIANÇA FICOU PRESA AO CINTO DO LADO DE FORA DO CARRO.
OBS; UM OBJETO INVENTADO PARA SALVAR VIDAS.

 POIS BEM VOLTANDO AO AVIÃO, ME PARECE QUE O AVIÃO FOI O MEIO EMPREGADO PARA REUNIR E LEVA-LOS ATÉ AO CENTRO DO OCEANO ATLÂNTICO
NESTE EXEMPLO DE RESGATE NO MAR, O QUE SERÁ QUE ESTES ESPÍRITOS PRATICARAM NAS VIDAS PASSADAS; SERÁ QUE FOI EMPREGADA A LEI DE
CAUSA E EFEITO
SERÁ QUE TEM HAVER COM A SEGUNDA GUERRA MUNDIAL, ONDE MUITA GENTE DESENCARNOU NO MAR?
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 07 de Junho de 2009, 10:18
Olá Gigi

Citar
Se Deus não estivesse atento a cada gota de chuva que cai, a cada célula que morre,a cada ser que nasce e se transforma, ele não seria Omnipotente.

Não vejo porquê. Deus é que determinou através das leis da natureza (quer no que se refere ao mundo espiritual), as regras para o funcionamento de tudo.  E a essas regras nada nem ninguém escapa. O que eu disse não reduz o poder de Deus. Tudo decorre da Causa primária, mas a causa primária gerou causas secundárias.

Citar
963. Com cada homem, pessoalmente Deus se ocupa? Não é Ele muito grande e nós
muito pequeninos para que cada indivíduo em particular tenha, a Seus olhos, alguma
importância?

“Deus se ocupa com todos os seres que criou, por mais pequeninos que sejam. Nada,
para Sua bondade, é destituído de valor.”

Ou seja, nada é insignificante para Deus.

Citar
964. Mas, será necessário que Deus atente em cada um dos nossos atos, para nos
recompensar ou punir? Esses atos não são, na sua maioria, insignificantes para Ele?

Deus tem Suas leis a regerem todas as vossas ações. Se as violais, vossa é a culpa.
Indubitavelmente, quando um homem comete um excesso qualquer, Deus não profere
contra ele um julgamento, dizendo-lhe, por exemplo: Foste guloso, vou punir-te. Ele traçou
um limite; as enfermidades e muitas vezes a morte são a conseqüência dos excessos. Eis aí
a punição; é o resultado da infração da lei. Assim em tudo
.”

É a lei que rege todo o universo que intervem, não Deus directamente. Nós somos importantes para Deus e eu tenho grande fé no amor Dele pelas suas criaturas, mas Ele não necessita de estar a controlar directamente todos os pormenorzinhos, pois ele "desenhou" o universo de tal forma que a sua vontade é automáticamente imposta. Para além disso, isso já sou eu a imaginar, ele estará empenhado em tarefas mais importantes. São os espiritos que fazem algumas tarefas menores, que não podem ser automáticas,  mas tb eles fazem parte da natureza que Deus criou e Deus não lhes permite alterar as regras que Ele estipulou para o funcionamento do universo, através das leis da natureza. Tal como numa empresa grande, cada um tem a sua missão, o director não faz as mesmas tarefas que o operário, o que não implica que o director não se preocupe com o seu pessoal.

A sua interpretação do Sermão da Montanha é que é Deus directamente nos produz o que necessitamos? Era bom, era...

A minha interpretação é que Deus criou o universo de tal forma que as suas criaturas encarnadas estão dotadas de meios para permitir tudo o necessário para as suas necessidades. E o meio material onde reencarnam contém aquilo que elas necessitam, se o extrairmos com o nosso trabalho. O povo português até fez um ditado popular para ilustrar isso: "fia-te na virge e não corras..." Somos nós que temos de trabalhar, não Deus, nós temos inteligência, mãos e pés, ou seja temos ferramentas naturais. E foi através da criação do universo que Deus deliberou como ele iria ser. Se alguém quer produzir o seu sustento, de nada adianta sentar-se a orar a Deus. Deus determinou que o sustento teria de ser obtido pelo trabalho. Deste modo contribuimos em cada mundo, com o trabalho material necessário para a transformação do universo, para o nosso sustento e, talvez o mais importante, para o desenvolvimento da nossa inteligência e para aumentar a nossa sensibilidade moral (embora venha primeiro a inteligência, que dá a capacidade para a seguir, desenvolvermos a sensibilidade moral - por isso é que há seres inteligentes insensiveis do ponto d evista moral)  

A igreja do Reino de Deus e outras similares é que apregoam que é na igreja que se criam as condições para angariar o pão nosso de cada dia, de forma a atrair os desesperados.

O espiritismo tb aprova a prece sincera e sem repetições vãs, como ensinou Jesus,  mas não promete a ninguém que Deus vai derrogar as suas leis para lhe arranjar um emprego, ou vai induzir o pessoal dos recursos humanos das empresas ou do estado para nos darem emprego, ou nos vai conduzir tipo GPS, para onde possamos angariar trabalho. A observação da vida, a experiência prática das pessoas e o bom senso dão-nos essa resposta, não é preciso sequer recorrer ao espiritismo.

Os homens fazem máquinas automáticas, capazes de funcionar sózinhas, cada vez mais sofisticadas. Porque razão Deus não podia criar um universo com leis autónomas? Acaso Deus não teria inteligência para isso, ou fez tudo "manual" só para estar entretido?

Deus, Inteligência Suprema, não realiza nada que não seja útil.

Olá Anton e Carlos  

Citar
Amigo Vitor, não considere isto um julgamento ou critica. É apenas uma constatação que os seus textos exsudam claramente. Sem duvida voce pode e deve continuar a achar o que quiser, mas, por favor, apenas poupe-nos de classificá-los de espiritismo.  

Todas as criticas que são construtivas e de boa fé são positivas. E a liberdade de de opinião e de expressão é um valor que prezo muito. Não vejo razão para não respeitar e não analisar cuidadosamente os vossos comentários. Obrigado amigos.

Eu não defini para ninguém o que é ou que não é espiritismo. Isso foi o amigo Anton que inventou, não foi, de modo algum, o que eu disse. Ora eu até sou repetitivo a salvaguardar sempre que o que escrevo se trata de uma opinião pessoal e que até prova em contrário tudo é possivel.

Nem reconheço a ninguém dentro ou fora do meio espirita a capacidade de definir para mim o que é ou não é espiritismo. Também não pretendo debater se os rótulos que as pessoas gostam de dar às coisas está certo ou errado, pretendo debater ideias, analisando tanto com o coração como com o raciocinio, as mesmas. E penso que é esse o objectivo do fórum.

Se vocês sentem que eu tenho o poder de vos impor a definição de espiritismo, estão a sobrevalorizar desmesuradamente as minhas possibilidades, se pensam que não vos posso impor nada (e nesse caso estão certos, porque eu não só não posso como tb não quero), a vossa intervenção perde o sentido.

Para mim não há clubes espiritas, os clubes são para o futebol e outros desportos ou actividades. Eu não vou em futebois e muito menos em clubes espiritas. O espiritismo é feito por pessoas e as pessoas são ainda imperfeitas (começando por mim), não se pode esperar mais, eu compreendo. Com o tempo lá chegaremos.

bem hajam
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: rmendas em 07 de Junho de 2009, 16:24
Olá amigos!

Falar em acaso seria ir contra tudo aquilo que a DE nos ensina! Quanto digo "aconteceu", é simplesmente porque a morte pode aparecer no minuto já a seguir. E se pensarmos no livre arbiítrio e nos anjos da guarda que nos inspiram, mas não interferem na nossa liberdade de decidir, leva-nos a crer que quem não entrou naquele voo AF 447 pode ter sido inspirado para não o fazer...E quem diz que os irmãos que desencarnaram também não o foram e optaram por um outro caminho?
O avião foi inventado por Homens, movidos pelo desejo inconsciente de voltarem à condição de espiritos e poderem deslocar-se no espaço. Ora, como qualquer acção humana, é falível.Todos os dias, todas as horas, todos os minutos, estamos subjugados às fraquezas dos nossos próximos. Foi o que sucedeu com no Oceano Atlântico...228 pessoas vítimas de uma falha mecânica, logo humana!
Nada do que estamos aqui a fazer é um acaso! Estamos na Terra para expiar os nossos erros em vidas passadas. Cabe-nos reforçar constantamente a nossa fé em Deus e sintonizar-nos com ELE. E, aí assim, estarmos preparados para a última das provações, que pode chegar a qualquer momento da nossa missão terrena!

Abraços e muita paz!
Rui

Olá amigo Rmendas. Seja bem vindo. Gostei de ler sua mensagem, mas veja estas palavras:
 
Citar
Aconteceu! A morte pode aparecer a qualquer momento.
Não estaremos aqui a defender que as coisas simplesmente acontecem por acaso? Não é verdade que o espiritismo nos ensina que nada é por acaso e nem a queda de uma folha de uma árvore escapa aos olhos de Deus? Então agora sempre que acontece uma tragédia, dizemos: aconteceu! Calhou!
Será assim? Onde está a lei de causa e efeito? Onde está a regra que diz que cada um colhe aquilo que semeou? Onde enfim a justiça de Deus se Ele mesmo deixa tudo ao acaso e as coisas simplesmente "acontecem"? E porque acontece a uns e não as outros? Obra do acaso? Será????
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 07 de Junho de 2009, 23:03
Olá, Anton

'...Mas se voce "resolveu" se atirar em um rio repleto de jacares, foi por indução, provavelmente de seu anjo da guarda, seguindo o desejo que voce espressou antes de encarnar...'


De 'anjos da guarda' do tipo descrito por voce tão amigo, a ponto de ver-me estraçalhado na boca de um batráquio, quero-os à distância. Se quiser fique com todos eles, empresto ou dou o meu de graça, não faço a minima questão de tê-los ou vê-los por perto, e ainda por cima um companheiro invisivel sádico para me sugerir tamanho absurdo. Por sua vez, imaginar que escolhi esse tipo de prova para desencarnar, e que tive o aval da Espiritualidade, faz-me pensar que o plano espiritual é um grande sanatório, administrado por loucos.

Mas, afinal, voce tem de decidir: uma vez alega ser Deus o responsável por todas as nossas desgraças; agora, que a responsabilidade cabe aos 'anjinhos' nada guardiões.

Mas voltando ao caso trágico da queda do avião, diria que estamos sujeitos a passar por um desastre aéreo, que faz parte das estatisticas de quem se utiliza desse meio de locomoção. Assim, como também não podemos considerar um acaso ou tendo uma causa pretérita o desencarne de um automobilista de Formula 1, que apesar de conhecer todos os riscos que envolve tão 'magnifico esporte', não deixa de ser um alucinado a cada ultrapassagem que efetua, entre o carro do adversário e o paredão/alambrado. Para mim tudo que, potencialmente, envolve risco de vida, não pode ser classificado como esporte. É uma prática suicida !!



Abç  
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Gigii em 07 de Junho de 2009, 23:17
De 'anjos da guarda' do tipo descrito por voce tão amigo, a ponto de ver-me estraçalhado na boca de um batráquio, quero-os à distância.   

Querido Diegas, às vezes és de um bom humor que não resisti a vir-te dar um beijinho pela tua boa disposição! :-*

Além disso concordo com essa questão dos desportos radicais...não entendo porque existe quem anseie por arriscar a vida a toda a hora. Dizem que é a adrenalina que os move. Ora bem, eles lá sabem o que lhes dá felicidade.
Eu cá por mim, nem a Jane consigo imitar, atrás do seu tarzan, de corda em corda, imagina andar a alta velocidade... ;D

Bisouxsinhos
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Anton Kiudero em 07 de Junho de 2009, 23:49
Ola Diegas,

De 'anjos da guarda' do tipo descrito por voce tão amigo, a ponto de ver-me estraçalhado na boca de um batráquio, quero-os à distância. Se quiser fique com todos eles, empresto ou dou o meu de graça, não faço a minima questão de tê-los ou vê-los por perto, e ainda por cima um companheiro invisivel sádico para me sugerir tamanho absurdo. Por sua vez, imaginar que escolhi esse tipo de prova para desencarnar, e que tive o aval da Espiritualidade, faz-me pensar que o plano espiritual é um grande sanatório, administrado por loucos.

O exemplo foi seu e não é nem melhor ou pior do aquele colocado por Kardec e a resposta foi semelhante. Mas voce não precisa gostar disto, voce jamais deixará de usufruir do livre arbítrio de "gostar" que é livre arbitrio moral.


Mas, afinal, voce tem de decidir: uma vez alega ser Deus o responsável por todas as nossas desgraças; agora, que a responsabilidade cabe aos 'anjinhos' nada guardiões.

Jamais responsabilizei Deus por coisa alguma. O que disse é que Deus é o causador de todas as coisas, é a causa primaria de todas as ações, conforme a questão abaixo, apesar de voce não gostar disso...

258 a Então não é Deus que impõe os sofrimentos da vida como castigo?

Nada acontece sem a permissão de Deus, que estabeleceu todas as leis que regem o universo. Perguntareis, então, por que Ele fez esta lei em vez daquela. Ao dar ao Espírito a liberdade de escolha, deixa-lhe toda a responsabilidade de seus atos e de suas conseqüências, nada impede seu futuro; o caminho do bem está à frente dele, assim como o do mal. Mas, se fracassa, resta-lhe uma consolação: nem tudo está acabado para ele. Deus, em sua bondade, deixa-o livre para recomeçar, reparando o que fez de mal. É preciso, aliás, distinguir o que é obra da vontade de Deus e o que é obra do homem. Se um perigo vos ameaça, não fostes vós que o criastes, foi Deus; mas tendes a liberdade de vos expor a ele, por terdes visto aí um meio de adiantamento, e Deus o permitiu.

Vamos fazer o que? Discutir sobre o que Deus quer e faz? Se eu não sei o que Deus quer e faz não ha o que discutir, já que ele faz tudo acontecer. E nos podemos gostar ou não e isto ja é outra historia...

Alternativamente podemos criar um causador das coisas das quais não gostamos. E isto fazemos todos os dias quando julgamos que algo que não é bom não foi criado por Deus mas por outra força qualquer. E neste caso acabamos de criar mais um deus, o que contraria a um dos atributos de Deus. O de ser é único.

Basta usar a logica e a razão como Kardec o fez para comprender estas coisas.

Fique em Deus,
Anton
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Haga em 08 de Junho de 2009, 09:51
Diegas:
Citar
Assim, como também não podemos considerar um acaso ou tendo uma causa pretérita o desencarne de um automobilista de Formula 1, que apesar de conhecer todos os riscos que envolve tão 'magnifico esporte', não deixa de ser um alucinado a cada ultrapassagem que efetua, entre o carro do adversário e o paredão/alambrado. Para mim tudo que, potencialmente, envolve risco de vida, não pode ser classificado como esporte. É uma prática suicida !!

Será que devo deixar de ver Formula 1 e MOTOGP?

Eu gosto de ver esses suicidas alucinados a alta velocidade, torço para que haja sempre ultrapassagens e derrapagens e de ver  os pneus com aquela ânsia de "comer" o alcatrão  ;D

 Ih será que de forma indirecta desejo que emorram em acidentes só poque gosto de ver ultrapassagens desses alucinados nos limite? São pessoas que como eu de forma indirecta são cumplices da morte desses pilotos..Será que gente como eu tem responsabilidade tb? Vamos todos para o Umbral.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Carlos Ribeiro em 08 de Junho de 2009, 13:05
 
Citar
Para mim tudo que, potencialmente, envolve risco de vida, não pode ser classificado como esporte. É uma prática suicida !!
- Diegas
E conduzir um carro na rua, não é perigoso? Não é verdade que morre muito mais gente nas estradas a conduzir do que automobilistas de Fórmula 1? Por essa ordem de ideias, andar de carro também seria uma prática suicida. O melhor mesmo será ficarmos todo o dia em casa debaixo da cama, pois basta sairmos á rua para estarmos expostos ao perigo.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Fernando B. em 08 de Junho de 2009, 13:33
Bom dia a todos!

Sempre vejo em jornais que estatiscamente é muito mais seguro viajar de avião do que de carro, pois morrem muito menos gente em viagens de avião do que em viagens de automóveis, no entanto, nunca vi nenhum instituto de pesquisas divulgar quantas pessoas no mundo viajam de avião que quantas viajam de carro para realmente sabermos quais são as verdadeiras proporções, pois acredito eu que o numero de pessoas que viajam de carro em todo o mundo é infinitamente maios que o numero de pessoas que viajam de avião, ou seja, é claro que o numero de acidentes com vitimas fatais em viagens de automóveis são maiores, o que fazem é uma propaganda "enganosa" em relação a segurança em viagens aéreas!

É como uma outra propaganda que vi há algum tempo atrás em relação ao tabaco, dizendo que apenas 20% dos fumantes adquirem câncer de pulmão! No entanto, 90% dos doentes com câncer de pulmão são fumantes e isso eles não divulgam! Bacana né!
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 08 de Junho de 2009, 13:46
'...não resisti a vir-te dar um beijinho pela tua boa disposição! :-*

 ;D :-* :-*
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 08 de Junho de 2009, 13:53
Será que devo deixar de ver Formula 1 e MOTOGP?

Eu gosto de ver esses suicidas alucinados a alta velocidade, torço para que haja sempre ultrapassagens e derrapagens e de ver  os pneus com aquela ânsia de "comer" o alcatrão  ;D

Olá, Mahatma

Só espero que voce não perca o patrocinador por causa do que eu disse...No mais, que seja feliz aonde estiver. Não sou contra a felicidade de ninguém !!


Abç
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 08 de Junho de 2009, 14:07
'...E conduzir um carro na rua, não é perigoso?...'

Olá, Carlos Ribeiro

Claro que sim, eu disse que não era ?

Do momento que acordamos, abrimos os olhos, saímos da cama já corremos um risco potencial de acontecer algum imprevisto: de pisarmos em falso, torcermos o pé, na primeira arremetida fora da cama.

O que eu estava a destacar é a existencia de individuos que não se contentam somente com os riscos que a vida por si só já proporciona, no dia-a-dia, por estarem encarnados. Há os que buscam e/ou provocam novas aventuras (adrenalina para cheirar o pó), de todo o tipo, podendo ocorrer consequências desagradáveis em virtude desses atos.  



Abç
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Jorge em 08 de Junho de 2009, 14:22
'...E conduzir um carro na rua, não é perigoso?...'

Olá, Carlos Ribeiro

Claro que sim, eu disse que não era ?

Do momento que acordamos, abrimos os olhos, saímos da cama já corremos um risco potencial de acontecer algum imprevisto: de pisarmos em falso, torcermos o pé, na primeira arremetida fora da cama.


Olá amigos,

... Não se esqueçam também da parte do travesseiro (almofada) que é super-importante para se acordar bem disposto (a) e encarar o dia com alegria!  :)

Um travesseiro correcto e bem colocado é essencial ...   :)

Olhem só o poder de um simples travesseiro?  :D



Amigo Carlos,

Cuidado com o pézinho pesado na tua máquina nova !!!  :D

Abraços.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 08 de Junho de 2009, 14:27
'...Se um perigo vos ameaça, não fostes vós que o criastes, foi Deus[/b]...'

Olá, Anton

Se um perigo me ameaça e não fui eu quem criei, devo considerar que a causa está nas leis divinas. Mas, em todos os exemplos que eu trouxe, fui eu quem criei as condições para a ameaça, sou eu a causa primeira de meus atos imprudentes/imprevidentes - suicidas.

Em relação à queda do avião, pode haver uma causa pretérita. Mas também pode haver ali o início de um fato novo, colocando-se como causa principal a falha do equipamento, negligência do comandante ou das intempéries do clima. Descartado está, de toda forma, o acaso.

Eis a questão: foi uma causa humana ou determinada por uma lei cármica ?

A isto somente a Espiritualidade pode responder. Não queiramos ser advinhos !



Abç

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: danicuri em 08 de Junho de 2009, 20:17
DE QUALQUER MANEIRA;TUDO TEM UMA PROGRAMAÇÃO DIVINA, ESCOLHIDA OU IMPOSTA....
TEMOS É QUE ORAR POR ESSES IRMÃOS PARA QUE ELES SE ENCONTREM AMPARADOS PELA ESPIRITUALIDADE SUPERIOR APÓS A PASSAGEM DESSA TÃO DIFÍCIL PROVA...UM GRANDE ABRAÇO A TODOS, DANI.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Anton Kiudero em 08 de Junho de 2009, 23:35
'...Se um perigo vos ameaça, não fostes vós que o criastes, foi Deus...'

Se um perigo me ameaça e não fui eu quem criei, devo considerar que a causa está nas leis divinas. Mas, em todos os exemplos que eu trouxe, fui eu quem criei as condições para a ameaça, sou eu a causa primeira de meus atos imprudentes/imprevidentes - suicidas.
Eis a questão: foi uma causa humana ou determinada por uma lei cármica?
A isto somente a Espiritualidade pode responder. Não queiramos ser advinhos!

Amigo Diegas,

Estamos confundindo a causa das ações e a criação as ações. O que o LE nos informa nesta e em outras questões, é que nos solicitamos as provas e somos, portanto causadores responsaveis pelas mesmas. Deus cria os acontecimentos que faz as provas acontecerem.

E nem poderia ser diferente. No exemplo que voce deu, caso voce desejasse ser devorado por crocodilos (porque assim o decidiu, quem sabe por ja haver feito algum outro espírito passar por isto, talvez no antigo Egito), Deus vai criar o acontecimento "ser devorado por crocodilos" para que voce sinta como é. E é claro que não é Deus que vai segurar a bocarra do bicho até voce estar la dentro e fecha-la em cima de voce. Por uma cadeia de comando Deus transmite as instruções para a sua prova aos espíritos responsaveis pelo planeta e estes a repassam de degrau em degrau até chegar a seu anjo da guarda que vai candidamente lhe sugerir um banho para refrescar o corpo em um dia quente... E voce vai achar que resolveu entrar na agua porque quis... E tres vivas ao seu livre arbítrio!

Não existem leis cegas no universo. A ação e reação ou lei do karma se cumpre sempre, mas por julgamento do espírito, exceção feita a espíritos muito densos quando o anjo da guarda ou mentor escolhe as provas que sabe serãu uteis a seu tutelado. Podemos dizer que age como um procurador. Voce não vai ser comido por crocodilos porque alguma vez jogou alguem em um tanque cheio destes bichos. A sua consciencia é vai lhe fazer solicitar passar por esta experiencia, o que é bem diferente. Ao executar uma ação negativa no universo (alegrar-se quando jogou alguem na bocarra do bicho) criou-se um débito para com o universo e ao passar por prova semelhante cancela-se este debito. Não é nada pessoal entre voce e o devorado de outras vidas, mas é sempre algo entre voce e o universo ou entre voce e Deus ou entre voce e voce mesmo...

Assim Deus é a CAUSA DE TODOS OS ACONTECIMENTOS, mas NÃO É O CULPADO por coisa alguma, De todos os elementos do universo Deus é o que possui menos arbítrio, pode-se mesmo dizer que não possui arbítrio algum. Executa os desejos de todos os espíritos (as provas) e organiza-as para que se cumpram com absoluta justiça (o merecimento).

Não podemos misturar CAUSA com CULPA - CAUSADOR só Deus mas CULPA é fruto de um julgamento humano, existe apenas para o que julga haver culpados.

Anton
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Atlante em 09 de Junho de 2009, 01:09
Oh my God

Anton

Você já citou dezenas de vezes a questão 258 do LE, mas ainda não entendeu nada do que lá está escrito.
E tudo isto porque o meu amigo continua vivendo o Deus moisaico, castigador, punitivo.
Quando você vai entender o Deus do amor, da compaixão?

E como se não bastasse este Deus bandido que atira um avião, com seus filhos, para o fundo do oceano, ainda aparece com o mentor espiritual que sugere a seu protegido para se banhar no mar cheio de crocodilos. Com mentor deste tipo mais vale caminhar só.

Com esta imagem que se dá da doutrina espírita duvido que alguém possa vir a tornar-se adepto da mesma.
Que diferença existe entre isto e aquilo que dizem as religiões? Absolutamente nada.

A doutrina espírita é uma doutrina de racionalidade e de sabedoria. Não vejo muito disto por aqui.

Atlante
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Anton Kiudero em 09 de Junho de 2009, 01:30
E tudo isto porque o meu amigo continua vivendo o Deus moisaico, castigador, punitivo.
Quando você vai entender o Deus do amor, da compaixão?

Amigo Atlante,

O amigo poderia me citar onde conseguiu ler isto em minha postagem? Deus jamais castiga ou pune e nem mesmo possue o livre arbítrio para tal, e eu repito isto em todas as postagens.

E onde o LE informa algo diferente do que escrevi?

E onde esta a ausencia de absoluta racionalidade no que escrevi?

E porque o amigo acredita que pode fazer o que lhe der vontade e ai sim, esperar a punição de Deus (mosaico, castigador, punitivo, etc.)?

So escrevi o que nos informa o LE. Caso não encontre esta informação, posso mandar-lhe as questões.

Voce esta tentando passar a ilusão que lhe vai na mente mas que nada tem a ver com espiritismo. Voce pode achar o que quiser. Se voce quiser deturpar o que nos ensina o LE, faça-o, é um direito seu, voce e todos são livres para fazer o que bem entenderm, não é isto em que acredita?

Mas por favor, não rotule as suas concepções de espiritas, porque são concepções materialistas e que passam ao largo dos ensinamentos dos espíritos.

Anton
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 09 de Junho de 2009, 01:43
Olá Atlante

Agora até já temos por aqui amigos a definir para nós o que é espiritismo e o que não é.

Da minha parte agradeço-lhes a tentativa de auxilio. Se eles acham isso útil, o que é que posso fazer? O mais que lhes pode acontecer é estarem a perder a tempo. Para mim não há perigo nenhum de fé cega na opiniões alheias. Será que há alguém que vá nisso?

bem hajam
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: procura em 09 de Junho de 2009, 08:33
Bom dia

Afinal em que ficamos?

As coisas acontecem ao acaso? Será isso que nos ensina a codificação?

Se for assim, então o nosso comportamento não terá consequências no nosso futuro, quer na vida espiritual, quer ná próxima vida fisica.

Pensem bem, leiam a codificação, e depois se poderem continuem a aformar que tudo acontece ao acaso, e não importa a forma como nos comportamos ou nos comportámos antes.

Acham que tem lógica?

Bem Hajam

Muita Paz
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Ces em 09 de Junho de 2009, 09:17
Citar
Deus vai criar o acontecimento "ser devorado por crocodilos" para que voce sinta como é. E é claro que não é Deus que vai segurar a bocarra do bicho até voce estar la dentro e fecha-la em cima de voce. Por uma cadeia de comando Deus transmite as instruções para a sua prova aos espíritos responsaveis pelo planeta e estes a repassam de degrau em degrau até chegar a seu anjo da guarda que vai candidamente lhe sugerir um banho para refrescar o corpo em um dia quente... E voce vai achar que resolveu entrar na agua porque quis... E tres vivas ao seu livre arbítrio!

Concordo com o amigo Anton.

Não existem acasos..O seu exemplo serve igualmente como aquele que que é descrito no livro dos espiritos, em que os guias inspiram a pessoa a subir a escada podre, ou se colocar debaixo da arvore porque ali vai cair um raio, para que se dê o acontecimento "morte" como prova para o espirito..

Um materialista que entenda bom portugues se lesse essas questoes no livro dos espiritos de forma isolada constataria que os espiritos são assassinos por induzirem as pessoas ao locais onde se dará a morte :o

 Reparo algumas interpretações a essas questões  neste tópico não podem ser consideradas  visão materialista nem tão pouco espiritualista, ??? mas confusões, talvez por alguma falta de estudo ou a sua mente não querer aceitar o que lê que está escrito de forma clara.
Não levem a mal, não é uma critica negativa ;)
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Atlante em 09 de Junho de 2009, 12:30
Olá Vitor

É assim, o nosso amigo marcha com passo trocado, mas, no seu fascínio, entende que é o único que sabe marchar.

Anton

Se para ser espírita é necessário pensar, rigorosamente, como o meu amigo, então eu não sou espírita, de forma alguma. Mas, também não me parece que abundem por aqui os espíritas, pois são tão poucos os que manifestam pensar, rigorosamente como o meu amigo.
Depois pergunta e pergunta e pergunta.
O meu amigo lê o que escreve? Duvido
Senão veja:
- Deus cria os acontecimentos que faz as provas acontecerem.
   ( logo foi Ele que atirou com o avião à água )
-  CAUSADOR só Deus
   Mas você antes diz isto
   Não existem leis cegas no universo. A ação e reação ou lei do karma se cumpre sempre, mas por julgamento do espírito
   e mais isto
    somos, portanto causadores responsaveis pelas mesmas  
   Afinal em que ficamos
-  Deus vai criar o acontecimento "ser devorado por crocodilos" para que voce sinta como é. E é claro que não é Deus que vai segurar a bocarra do bicho até voce estar la dentro e fecha-la em cima de voce. Por uma cadeia de comando Deus transmite as instruções para a sua prova aos espíritos responsaveis pelo planeta e estes a repassam de degrau em degrau até chegar a seu anjo da guarda que vai candidamente lhe sugerir um banho para refrescar o corpo em um dia quente... E voce vai achar que resolveu entrar na agua porque quis... E tres vivas ao seu livre arbítrio!
   ??? ??? ??? Sem comentários. É de arrepiar.

Onde encontra o meu amigo, nestes seus pensamentos o Deus do Amor? Não consigo ver.

Tigo
Recomendo que leias convenientemente o teu post, para verificares quem tem de estudar melhor.
Aliás gosto muito dos nossos amigos que nos recomendam que devemos estudar melhor a codificação. Será que pensam que só eles estudam?

Atlante

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 09 de Junho de 2009, 12:34
'...Afinal em que ficamos?

As coisas acontecem ao acaso? Será isso que nos ensina a codificação?...'

Olá, procura

Ficamos aonde sempre estivemos, ao lado da Doutrina Espírita que preconiza não existir o acaso. Mas isto também por uma questão de lógica e racionalidade, pois em qualquer tipo de evento sempre haverá um causador, seja ele humano ou não. Mas, se houver alguém capaz de trazer algum exemplo que foge à regra fique bem à vontade.



Abç
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Diegas em 09 de Junho de 2009, 12:43
'...De todos os elementos do universo Deus é o que possui menos arbítrio, pode-se mesmo dizer que não possui arbítrio algum. Executa os desejos de todos os espíritos (as provas) e organiza-as para que se cumpram com absoluta justiça (o merecimento)...'

Olá, Anton

Não sei se ainda conseguirá livrar-se desse labirinto em que se meteu. Só espero que não transforme Deus num pigmeu - faze-Lo nosso escravo, destiituido de livre-arbitrio, voce já conseguiu.


Abç
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Anton Kiudero em 09 de Junho de 2009, 14:03
Se para ser espírita é necessário pensar, rigorosamente, como o meu amigo, então eu não sou espírita, de forma alguma.

Voce não precisava declarar o que ja deu para perceber. Sugiro a leitura atenta do Livro dos Espíritos, para evitar continuar a achar coisas e atribui-las ao LE.

Senão veja:
- Deus cria os acontecimentos que faz as provas acontecerem.
   ( logo foi Ele que atirou com o avião à água )

Interpretação sua. Deus agiu sobre o pensamento dos espíritos, para que cada um merecesse segundo o que solicitou antes de encarnar.

-  CAUSADOR só Deus
   Mas você antes diz isto
   Não existem leis cegas no universo. A ação e reação ou lei do karma se cumpre sempre, mas por julgamento do espírito
   e mais isto
    somos, portanto causadores responsaveis pelas mesmas  

Ficamos em que voce solicita passar por uma prova e Deus monta o cenario desta prova, tal como explicado no Livrro dos Espíritos. Não tiramos e nem acrescentamos nem uma letra ou mesmo uma virgula.

  Afinal em que ficamos
-  Deus vai criar o acontecimento "ser devorado por crocodilos" para que voce sinta como é. E é claro que não é Deus que vai segurar a bocarra do bicho até voce estar la dentro e fecha-la em cima de voce. Por uma cadeia de comando Deus transmite as instruções para a sua prova aos espíritos responsaveis pelo planeta e estes a repassam de degrau em degrau até chegar a seu anjo da guarda que vai candidamente lhe sugerir um banho para refrescar o corpo em um dia quente... E voce vai achar que resolveu entrar na agua porque quis... E tres vivas ao seu livre arbítrio!
   ??? ??? ??? Sem comentários.

Realmente o Livro dos Espiritos é de arrepiar os materialistas. Receio mesmo recomendar-lhe este livro que deveria ter em seu frontispicio: O autor adverte - esta leitura é perigosa para os que acreditam que são os unicos formadores de seu destino. CUIDADO!  ;)
 
Onde encontra o meu amigo, nestes seus pensamentos o Deus do Amor? Não consigo ver.

O Deus do Amor, que é o Amor é o que lhe permite (a voce, espírito) solicitar livremente o genero de provas que voce julga uteis ou oportunas. E depois que voce as solicita, encobre-lhe a consciencia com o veu da encarnação, onde voce de nada sabendo, vivenciará todas as experiencias que solicitou ao Pai. E o Pai, após o fim de sua vivencia avaliará todas as intenções que voce emanou frente a cada acontecimento gerado por Ele.

Assim, todos somos sempre absolutamente responsáveis por tudo o que nos acontece (solicitado enquanto espiritos) e absolutamente responsáveis por todas as intenções emanadas durante a encarnação. Enquanto Deus, causa primaria de todas as coisas, cria os acontecimentos da vida, a sua história.

Falando sério, voce realmente consegue acreditar nestas suas ideias de que o acaso é tudo e que cada um faz o que quer?

Anton

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: procura em 09 de Junho de 2009, 14:15
Boa tarde

Se aquelas pessoas estavam naquele avião que caiu, era porque tinham de lá estar. Seja para resgate de actuações de vidas passadas ou da vida actual.

Existe aqui no fórum alguma espirita que julgue que alguém estava lá sem merecer passar por aquela prova? 

O acaso existe? As leis são incorrectas, e levam-nos a passar por provas que não merecemos?


Eu diante da doutrina continuo a achar que não. Somos responsáveis por aquilo que passamos.
Quer queiramos aceitar ou não. Mas não temos outro outro remédio, senão vir a perceber como tudo funciona e respeitar a Lei Divina.

Para aqueles que não aceitam estas leis e o seu funcionamento, temos de dar tempo ao tempo. Todos nós nos ajustaremos, a "bem" ou a "mal". Nós escolhemos o caminho, as leis fazem o resto.


Bem Hajam


Muita Paz

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Jorge em 09 de Junho de 2009, 14:23
Boa tarde

Se aquelas pessoas estavam naquele avião que caiu, era porque tinham de lá estar. Seja para resgate de actuações de vidas passadas ou da vida actual.

Existe aqui no fórum alguma espirita que julgue que alguém estava lá sem merecer passar por aquela prova? 

O acaso existe? As leis são incorrectas, e levam-nos a passar por provas que não merecemos?


Eu diante da doutrina continuo a achar que não. Somos responsáveis por aquilo que passamos.
Quer queiramos aceitar ou não. Mas não temos outro outro remédio, senão vir a perceber como tudo funciona e respeitar a Lei Divina.

Para aqueles que não aceitam estas leis e o seu funcionamento, temos de dar tempo ao tempo. Todos nós nos ajustaremos, a "bem" ou a "mal". Nós escolhemos o caminho, as leis fazem o resto.


Bem Hajam


Muita Paz



Olá amigo Procura,

Admirei a sua lucidez!

Em poucas palavras disse tudo!  :)

Abraço fraterno.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 09 de Junho de 2009, 16:55
Olá

Citar
Existe aqui no fórum alguma espirita que julgue que alguém estava lá sem merecer passar por aquela prova? 

O acaso existe? As leis são incorrectas, e levam-nos a passar por provas que não merecemos?

Na minha opinião dizer que há acaso é não reconhecer a forças das leis que Deus criou para reger o mundo material e o mundo espiritual. Deus foi a causa primária de todas as coisas, o que não é o mesmo que dizer que não hajam causas secundárias, em consequência da causa primária. O universo é o reflexo da vontade consciente de Deus, Deus sabia o que queria, não deixou nada ao acaso.

Deus é o legislador, mas que fez leis perfeitas, imutáveis e incontornáveis, para reger o universo. Mas não tem de ter um papel activo em tudo, pois as suas leis funcionam autonomamente. Deus não precisa de ser policia nem juiz, para garantir o cumprimento das leis que regem o universo. Nós é que imaginamos as leis de Deus e respectiva eficácia, à semelhança das leis da terra.

Eu não vejo que a morte e as nossos sofrimentos sejam uma questão de merecimento ou não merecimento. Deus criou-nos simples e ignorantes. A ignorância conduz ao erro. O erro é inerente á nossa natureza, enquanto não chegarmos a espiritos puros. Ora Deus quando nos criou sabia que seriamos assim. ía-nos castigar por isso, directamente ou através das suas leis?

Há aqui um preconceito: a ideia de que tudo se explica com base num julgamento moral. Heranças da igreja católica...

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: procura em 09 de Junho de 2009, 20:21
Boa tarde

Amigo Vitor, depois de tudo o que escreveu, continua a não dizer de uma forma clara se aqueles irmãos que desencarnaram, estavam lá por acaso ou porque havia um motivo para la estarem.

Anda à volta da questão se Deus é cruel ou não. Se é castigo de Deus ou não. Dá voltas e mais voltas.

Perante tantas voltas eu só quero perceber se para si existe ou não o acaso?
Aqueles irmãos desencarnaram indevidamente por um acaso?
Ou as leis de DEUS estão correctas e aquilo que nos acontece tem a ver com a nossa forma de agirmos?

É assim tão dificil clarificar uma posição?

A Doutrina é clara. Nós é que gostamos de dar muitas voltas, falar muito para não aceitarmos o que é claro.

Bem Hajam

Muita Paz

Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Atlante em 10 de Junho de 2009, 01:14
Olá Anton

Mesmo falando a sério. Diga lá em que post ou tópico você encontrou uma afirmação minha afirmando que alguma coisa acontece por acaso.
Aquilo que contesto em si é uma ideia, apenas uma. Que é a sua ideia de que Deus está criando os acontecimentos que cada um de nós tem que experienciar. É apenas isto e nada mais. Mas você ainda não entendeu isso.
Em situação alguma coloquei em causa a sua pessoa, a sua crença ou fosse o que fosse, daquilo que o meu amigo é ou possa ser.
No entanto o meu amigo, à falta de coragem para mais, já me chamou de materialista, já afirmou que não sou espírita e agora até iventou esta de que afirmei que o acontecimento sucedeu por acaso, coisa que nunca fiz.
Isto é, à falta de melhor argumentação o meu amigo entrou no combate à pessoa e não às ideias ( coisa que não poderia fazer pela simples razão de que nunca lhe transmiti a minha ideia sobre este assunto ). À falta de melhor racionalidade e argumentação, procura-se desacreditar a pessoa. A isto meu amigo chama-se desonestidade. Sucede que a doutrina espírita contém em si uma ética espírita, e esta passa pelo respeito pelos outros, enquanto pessoas. Não me parece que a esteja respeitando.

Sabe amigo Deus não monta cenários nem cria acontecimentos, pela simples razão que toda a sua obra é infinitamente perfeita. Sendo infinitamente perfeita ela, a obra, já contém em si tudo aquilo de que cada um necessita para experienciar, desde o principio. Porque Deus na sua infinita perfeição já sabia o que cada um iria necessitar, para sua evolução espiritual, por isso já estão criadas todas as condições necessárias.
E tudo está nas leis. Quando você pratica uma acção imediatamente detetermina a reacção.
É neste sentido que podemos compreender o seguinte:
- A sementeira é livre a colheita obrigatória.
- Cada um colhe o que semeou.
- Quem semeia ventos colhe tempestades.
- Podemos escolher a sementeira mas não a colheita.
 
Percebe a diferença entre o que eu digo e aquilo que o meu amigo diz? É apenas isto. 

E respeite os outros, independentemente das ideias serem ou não coincidentes.

Atlante
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Gigii em 10 de Junho de 2009, 11:20
Olá!

Recebi isto hoje por email:

http://www.jucelinodaluz.com.br/acidente_airfrance.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5qdWNlbGlub2RhbHV6LmNvbS5ici9hY2lkZW50ZV9haXJmcmFuY2UuaHRt)

Como nunca ouvi falar neste senhor, não posso emitir nenhuma opinião. Mas provas parecem nao faltar para a "previsão" dele.

Beijinhos
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 10 de Junho de 2009, 11:29
Olá Giggi

Acredito que isso aconteceu, para nos mostrar que a vida material não explica tudo. Como é que uma previsão dessas pode ser feita apenas com base na vida material?

Todavia, em regra, essas previsões não alteram o futuro, senão nunca seriam confirmadas.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: procura em 10 de Junho de 2009, 11:43
Bom dia amigo Vitor

Então o futuro já está pré-determinado?
 
Começamos a entrar em contradição.

É o acaso, temos determinismo, temos livre-arbítrio?

Como vê ainda somos muito pequenos e dentro do nosso livre-arbítrio somos conduzidos segundo as nossas necessidades de evolução.

Quem ia no voo tinha de lá estar, porque tinha de desencarnar nessa altura.

Bem Haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 10 de Junho de 2009, 12:45
Olá Procura

Vou dar um exemplo da nossa vida material para ilustrar o que quero dizer.

Supomos que Deus é a "assembleia da republica", ou seja o legislador (mas o legislador perfeito, não sujeito á imperfeição, como nós). As leis dos homens podem eventualmente não ser cumpridas, porque o poder executivo e judicial também são imperfeitos na terra.  Mas as leis de Deus (no sentido das leis que regem o universo e não no sentido das leis morais, que nos ensinam a ser mais felizes, são inevitavelmente cumpridas, nada nem ninguém lhes escapa.

Face às leis da natureza, neste caso as leis que regem a matéria, um aparelho que tem uma falha mecanica que não é detectável pelos pilotos e que leva um avião a cair, obriga forçosamente o avião a cair.

O que é que acontece às pessoas?

- Os que já aprenderam todas as lições que a terra permite, seguem para mundos melhores.

- Os que viram a sua encarnação interrompida voltam para a repeti-la, noutro corpo, tendo, entretanto, a oportunidade de ponderar com mais liberdade, sem corpo material, as consequências e as vantagem ou desvantagem para si mesmo dos seus actos na terra. Essa paragem da encarnação não é necessáriamente um mal.

- Porque é que havemos de explicar tudo numa base de culpa e/ou mérito, se nós aqui na terra, dificilmente compreendemos a verdadeira extensão das consequências do que nos acontece aqui?

- Numa coisa eu tenho uma fé muito forte: na bondade de Deus. Nada nos acontece de desagradável, que não possa ter um fim útil, se soubermos aceitar, aproveitar para aprender e tentar dar a volta por cima. Não são os acontecimentos, propriamente ditos que interessam, mas a nossa capacidade de os encarar positivamente, como uma lição, mas sem desanimo e sem cruzar os braços, tentando sempre dar a volta por cima, buscando as nossas forças pela prece. A prece sincera ajuda-nos a suportar as nossas dores e a dar a volta por cima. A felicidade absoluta na terra não é possivel, porque a perfeição não é deste mundo, mas é possivel uma felicidade relativa, se o nosso horizonte for para além desta vida.

Algumas passagens do Livros dos Espiritos e do Evangelho Segundo o Espiritismo, que poderão eventualmente ajudar-nos a compreender esta questão.

Citar
LE

738. Para conseguir a melhora da Humanidade, não podia Deus empregar outros
meios que não os flagelos destruidores?

“Pode e os emprega todos os dias, pois que deu a cada um os meios de progredir
pelo conhecimento do bem e do mal. O homem, porém, não se aproveita desses meios.
Necessário, portanto, se torna que seja castigado no seu orgulho e que se lhe faça sentir a
sua fraqueza.”

a) - Mas, nesses flagelos, tanto sucumbe o homem de bem como o perverso. Será justo isso?

Durante a vida, o homem tudo refere ao seu corpo; entretanto, de maneira diversa
pensa depois da morte
. Ora, conforme temos dito, a vida do corpo bem pouca coisa é. Um século no vosso mundo não passa de um relâmpago na eternidade. Logo, nada são os
sofrimentos de alguns dias ou de alguns meses, de que tanto vos queixais. Representam um
ensino que se vos dá e que vos servirá no futuro. Os Espíritos, que preexistem e sobrevivem
a tudo, formam o mundo real (85). Esses os filhos de Deus e o objeto de toda a Sua
solicitude. Os corpos são meros disfarces com que eles aparecem no mundo. Por ocasião
das grandes calamidades que dizimam os homens, o espetáculo é semelhante ao de um
exército cujos soldados, durante a guerra, ficassem com seus uniformes estragados, rotos,
ou perdidos. O general se preocupa mais com seus soldados do que com os uniformes
deles.


b) - Mas, nem por isso as vítimas desses flagelos deixam de o ser.

Se considerásseis a vida qual ela é e quão pouca coisa representa com relação ao
infinito, menos importância lhe daríeis. Em outra vida, essas vítimas acharão ampla
compensação aos seus sofrimentos, se souberem suportá-los sem murmurar
.”

349. Quando falha por qualquer causa a encarnação de um Espírito, é ela suprida
imediatamente por outra existência?

“Nem sempre o é imediatamente. Faz-se mister dar ao Espírito tempo para proceder
a nova escolha, a menos que a reencarnação imediata corresponda a anterior determinação.

ESE

Perda de pessoas amadas. Mortes prematuras

21. Quando a morte ceifa nas vossas famílias, arrebatando, sem restrições, os mais
moços antes dos velhos, costumais dizer: Deus não é justo, pois sacrifica um que está forte e tem grande futuro e conserva os que já viveram longos anos cheios de decepções; pois leva os que são úteis e deixa os que para nada mais servem; pois despedaça o coração de uma mãe, privando-a da inocente criatura que era toda a sua alegria. Humanos, é nesse ponto que precisais elevar-vos acima do terra-a-terra da vida, para compreenderdes que o bem, muitas vezes, está onde julgais ver o mal, a sábia previdência onde pensais divisar a cega fatalidade do destino. Por que haveis de avaliar a justiça divina pela vossa? Podeis supor que o Senhor dos mundos se aplique, por mero capricho, a vos infligir penas cruéis? Nada se faz sem um fim inteligente e, seja o que for que aconteça, tudo tem a sua razão de ser. Se perscrutásseis melhor todas as dores que vos advêm, nelas encontraríeis sempre a razão divina, razão regeneradora, e os vossos miseráveis interesses se tornariam de tão secundária consideração, que os atiraríeis para o último plano
. Crede-me, a morte é preferível, numa encarnação de vinte anos, a esses vergonhosos desregramentos que pungem famílias respeitáveis, dilaceram corações de mães e fazem que antes do tempo embranqueçam os cabelos dos pais. Freqüentemente, a morte prematura é um grande benefício que Deus concede àquele que se vai e que assim se preserva das misérias da
vida, ou das seduções que talvez lhe acarretassem a perda. Não é vítima da fatalidade aquele que morre na flor dos anos; é que Deus julga não convir que ele permaneça por mais tempo na Terra. É uma horrenda desgraça, dizeis, ver cortado o fio de uma vida tão prenhe de esperanças! De que esperanças falais? Das da Terra, onde o liberto houvera podido brilhar, abrir caminho e enriquecer? Sempre essa visão estreita, incapaz de elevar-se acima da matéria. Sabeis qual teriasido a sorte dessa vida, ao vosso parecer tão cheia de esperanças? Quem vos diz que ela não seria saturada de amarguras? Desdenhais então das esperanças da vida futura, ao ponto de lhe preferirdes as da vida efêmera que arrastais na Terra? Supondes então que mais vale uma posição elevada entre os homens, do que entre os Espíritos bem-aventurados? Em vez de vos queixardes, regozijai-vos quando praz a Deus retirar deste vale de misérias um de seus filhos. Não será egoístico desejardes que ele aí continuasse para sofrer convosco? Ah! essa dor se concebe naquele que carece de fé e que vê na morte uma separação eterna. Vós, espíritas, porém, sabeis que a alma vive melhor quando desembaraçada do seu invólucro corpóreo. Mães, sabei que vossos filhos bem-amados estão perto de vós; sim, estão muito perto; seus corpos fluídicos vos envolvem, seus pensamentos vos protegem, a lembrança que deles guardais os transporta de alegria, mas também as vossas dores desarrazoadas os afligem, porque denotam falta de fé e exprimem uma revolta contra a vontade de Deus. Vós, que compreendeis a vida espiritual, escutai as pulsações do vosso coração a chamar esses entes bem-amados e, se pedirdes a Deus que os abençoe, em vós sentireis fortes consolações, dessas que secam as lágrimas; sentireis aspirações grandiosas que vos mostrarão o porvir que o soberano Senhor prometeu. - Sanson, ex-membro da Sociedade Espírita de
Paris. (1863.)

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: procura em 10 de Junho de 2009, 12:52
Boa tarde amigo Vitor

Desculpe ser um bocadinho insistente.

Mas ainda não me respondeu se algumas pessoas morreram por acaso ou se tinham de lá estar pois chegou a hora do seu desencarne?

Deixe-mos de lado o mérito ou desmérito.

Segundo nos ensina a doutrina, muitos de nós continuam cá por mais anos, precisamente porque têm que ainda um longo percurso para atingir uam determinada etapa.
 

Eu não acredito em acasos. Já o afirmei várias vezes. Só ainda não consegui perceber se defende o acaso ou não. Os seus escritos por vezes ficam na corda bamba se dar uma opinião ojectiva e concreta. Peço desculpa se estou a ser injusto nos meus pensamentos aqui expostos. Ainda sou muito imperfeito.


Bem Haja

Muita Paz
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 10 de Junho de 2009, 13:14
Olá

Citar
Então o futuro já está pré-determinado?
 
Começamos a entrar em contradição.

Amigo, eu não disse que o futuro está pré-determinado (a não ser no que se refere a ter de chegar para nós o dia do desencarne e há lei divina do progresso que diz que um dia seremos espirito puros).

O exercicio da previsão, pelos espiritos não tem de implicar a pré-detreminação (digo pelos espiritos- porque eu não acredito que os encarnados tenham golpe de vista tão grande para prever esse tipo de coisas, e imagino que nem todos os desencarnados tenham essa capacidade - embora possam ser transmissores de uma previsão de um espirito que lhes é superior do ponto de vista moral e intelectual. Os encarnados podem receber a comunicação de uma previsão destas, não fazê-la).

Também me custa compreender bem isto, mas as obras básicas falam nisso e dão uma ideia de como é. Pode esclarecer-se no livro dos espiritos, por exemplo. Não confundir com pressentimento.

Ficam aqui algumas passagens do Livro dos Espiritos, que nos podem ajudar eventualmente a esclarecer.


Citar
Pressentimentos

522. O pressentimento é sempre um aviso do Espírito protetor?

“É o conselho íntimo e oculto de um Espírito que vos quer bem. Também está na intuição da escolha que se haja feito. É a voz do instinto. Antes de encarnar, tem o Espírito conhecimento das fases principais de sua existência, isto é, do gênero das provas a que se
submete. Tendo estas caráter assinalado, ele conserva, no seu foro



Conhecimento do futuro

868. Pode o futuro ser revelado ao homem?

“Em princípio, o futuro lhe é oculto e só em casos raros e excepcionais permite
Deus que seja revelado.”

869. Com que fim o futuro se conserva oculto ao homem?“

e o homem conhecesse o futuro, negligenciaria do presente e não obraria com a
liberdade com que o faz, porque o dominaria a idéia de que, se uma coisa tem que
acontecer, inútil será ocupar-se com ela, ou então procuraria obstar a que acontecesse. Não quis Deus que assim fosse, a fim de que cada um concorra para a realização das coisas, até daquelas a que desejaria opor-se. Assim és que tu mesmo preparas muitas vezes os acontecimentos que hão de sobrevir no curso da tua existência.”

870. Mas, se convém que o futuro permaneça oculto, por que permite Deus que seja
revelado algumas vezes?

“Permite-o, quando o conhecimento prévio do futuro facilite a execução de uma
coisa, em vez de a estorvar, obrigando o homem a agir diversamente do modo por que
agiria, se lhe não fosse feita a revelação. Não raro, também é uma prova. A perspectiva de
um acontecimento pode sugerir pensamentos mais ou menos bons. Se um homem vem a
saber, por exemplo, que vai receber uma herança, com que não conta, pode dar-se que a
revelação desse fato desperte nele o sentimento da cobiça, pela perspectiva de se lhe
tornarem possíveis maiores gozos terrenos, pela ânsia de possuir mais depressa a herança,
desejando talvez, para que tal se dê, a morte daquele de quem herdará. Ou, então, essa
perspectiva lhe inspirará bons sentimentos e pensamentos generosos. Se a predição não se
cumpre, aí está outra prova, consistente na maneira por que suportará a decepção. Nem por
isso, entretanto, lhe caberá menos o mérito ou o demérito dos pensamentos bons ou maus
que a crença na ocorrência daquele fato lhe fez nascer no íntimo.”

871. Pois que Deus tudo sabe, não ignora se um homem sucumbirá ou não em
determinada prova. Assim sendo, qual a necessidade dessa prova, uma vez que nada
acrescentará ao que Deus já sabe a respeito desse homem?

“Isso eqüivale a perguntar por que não criou Deus o homem perfeito e acabado
(119); por que passa o homem pela infância, antes de chegar à condição de adulto (379).A prova não tem por fim dar a Deus esclarecimentos sobre o homem, pois que Deus sabe
perfeitamente o que ele vale, mas dar ao homem toda a responsabilidade de sua ação, uma
vez que tem a liberdade de fazer ou não fazer. Dotado da faculdade de escolher entre o bem
e o mal, a prova tem por efeito pô-lo em luta com as tentações do mal e conferir-lhe todo o
mérito da resistência. Ora, conquanto saiba de antemão se ele se sairá bem ou não, Deus
não o pode, em Sua justiça, punir, nem recompensar, por um ato ainda não praticado.

(258) Assim sucede entre os homens. Por muito capaz que seja um estudante, por grande
que seja a certeza que se tenha de que alcançará bom êxito, ninguém lhe confere grau algum sem exame, isto é, sem prova. Do mesmo modo, o juiz não condena um acusado, senão com fundamento num ato consumado e não na previsão de que ele possa ou deva consumar esse fato. Quanto mais se reflete nas conseqüências que teria para o homem o conhecimento do futuro, melhor se vê quanto foi sábia a Providência em lho ocultar. A certeza de um acontecimento venturoso o lançaria na inação. A de um acontecimento infeliz o encheria de desânimo. Em ambos os casos, suas forças ficariam paralisadas. Daí o não lhe ser mostrado o futuro, senão como meta que lhe cumpre atingir por seus esforços, mas ignorando os trâmites por que terá de passar para alcançá-la. O conhecimento de todos os incidentes da jornada lhe tolheria a iniciativa e o uso do livre-arbítrio. Ele se deixaria resvalar pelo declive fatal dos acontecimentos sem exercer suas faculdades. Quando o feliz êxito de uma coisa está assegurado, ninguém mais com ela se preocupa.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 10 de Junho de 2009, 13:31
Olá amigo Procura

Eu nunca disse que o acaso existe. Ou você entendeu mal, ou eu não me expressei bem. Se a culpa foi minha, peço desculpa, mas ninguém é perfeito e eu tb não.

O acaso é algo que não tem causa. Ora tudo no universo tem uma causa primária - Deus e causas secundárias, que se desenvolvem em consequência da causa primária. É isso, que em meu entender significa dizer que não há acaso. Directa ou indirectamente tudo tem causa em Deus.

Portanto dizer que há acaso seria negar, primeiro que tudo, Deus - A Causa Primária.

Mas o facto de um acontecimento suceder devido às leis da natureza (que regulam o mundo material e o mundo espiritual), não é acaso, a causa secundária está nessas leis, e a causa primária em Deus, que criou essas leis. Tudo é obra de Deus, não mas nem tudo decorre necessariamente da sua intervenção directa ou da intervenção directa dos espiritos, mas sempre segundo as leis que ele criou, que estamos muito longe de conhecer na sua plenitude, a que ninguém nem desncarnados, nem encarnados, escapam.
 
bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Haga em 10 de Junho de 2009, 14:08
Olá!

Recebi isto hoje por email:

http://www.jucelinodaluz.com.br/acidente_airfrance.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5qdWNlbGlub2RhbHV6LmNvbS5ici9hY2lkZW50ZV9haXJmcmFuY2UuaHRt)

Como nunca ouvi falar neste senhor, não posso emitir nenhuma opinião. Mas provas parecem nao faltar para a "previsão" dele.

Beijinhos

Esse senhor cobra 15 euros para cada 15 minutos de "consulta" pessoal.

Para cada limpeza espiritual de um suposto espírito são só- 1104 Euros (3mil reais) :o

Para limpar mais um suposto espírito extra, são mais 368 euros. (1000 reais)

Para não falar nas falsificações dos documentos de que tem sido acusado.

Foi ate investigado pela policia brasileira.

O acerto das "profecias" dele andam nos 4% .

Tantos detalhes do acidente e só divulga depois de acontecer? ah pois pois, assim tambem eu.

Hajam crentes  :D
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 10 de Junho de 2009, 18:19
Olá Mahatma

Aqui em Portugal ficou famosa a frase de um individuo do futebol que disse aos jornalistas : "prognósticos só no fim do jogo". E de facto as previsões com 100% de certeza são no fim dos eventos. :D

Mas aquela do aviso de recepção da companhia aérea, engana. E como tenho a convicção que é possivel a previsão, mais enganado fiquei. Mas tenho a aprender com esta lição, porque eu fiquei mesmo balançado a acreditar. É um abre olhos. Só se desilude quem se ilude.

Não digo que seja este o caso, mas uma previsão pode ser dada a um espirito de baixa moral, talvez, como lição para ele próprio. Para ele ver que existe algo mais do que a matéria. Mas muitos deles depois espalham-se, pois essas coisas dependem dos espiritos, não dos encarnados, e eles começam a querer ganhar dinheiro com isso (ganhando fama ou por outras vias). Depois têm de aldrabar as previsões.  A mediunidade não escolhe apenas as pessoas de boa moral.

Que existe a possibilidade de prever o futuro, eu tenho fortes indicios, que podem sempre ser colocados em questão pelos descrentes - não há forma de dar às outras pessoas certezas sobre aquilo que eu vivi, para além disso podem-se sempre arranjar explicações alternativas. Não fui que servi de médium, pois eu não sou médium ostensivo, mas a previsão deu-se antes do acontecimento e eu fui testemunha disso. Também sou testemunha que a mesma pessoa já foi alertada de outras previsões que falharam - a maioria das previsões falhadas eram de situações que jogavam com as emoções da pessoa. A  previsão acertada surgiu sobre um assunto que não mexia com pessoas muito ligadas ao médium. E fui eu que descobri que a pessoa acertou, a própria pessoa nem fazia ideia que a sua previsão se verificou até eu lhe dizer. Penso que nós encarnados não temos o poder de prever. Se somos utilizados para isso, penso que é para ajudar a fé a despertar em nós e/ou noutras pessoas. Mas quando os espiritos entendem, não quando nós queremos, penso eu. 

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Ivi em 10 de Junho de 2009, 19:52
Olá pessoas queridas !

Sinceridade ? Eu tenho acompanhado de perto este tópico e com uma intenção muito grande de não participar dele. Por que ? Porque esse assunto só é tratado por TITÃS do fórum. Nem me atreveria, mas ... não resisti e serei a ignorância em pessoa a expor uma dúvida:

Sobre a página sugerida pela Gi em que um senhor ‘alerta’ sobre a queda do avião: Pois bem, partindo do princípio de que o senhor seja idôneo, de que o espírito que transmitiu a mensagem seja de considerada elevação moral, ok ?

O que aconteceu é fácil mesmo prever, ‘até eu’ como disse um colega forista.
Mas vejamos então o que ainda está prestes a acontecer:
O senhor em questão afirma que este ano ainda dois acidentes aéreos irão acontecer:
1) um avião militar na Indonésia em Maio de 200 (não dá pra ler o número). Mas só pode ser 2009;
2) outro na África em Dezembro de 2009.

Com as considerações acima da idoneidade do encarnado e do espírito responsável pela transmissão da mensagem pergunto:
- É possível evitarmos (as autoridades competentes) as duas supostas quedas de avião ?

Ou seja,
1.Se os acidentes realmente acontecerem é porque estavam no plano dessas pessoas (não podemos alterar nada, mesmo com supostos alertas)
2.Se não acontecerem é porque os ‘alertas’ eram falsos (ou então alteramos a rota dos acontecimentos)

Talvez as respostas para isso sejam: Nós nunca saberemos ao certo, pois ainda somos imensamente limitados em entender a extensão da lógica, perfeição e justiça divina.
Resta-nos então apenas fazermos conjecturas acerca da dimensão da inteligência de DEUS.

Abraço fraterno !
Ivi
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 10 de Junho de 2009, 23:12
Olá Ivi

Citar
É possível evitarmos (as autoridades competentes) as duas supostas quedas de avião ?

Se o avião não cair as previsões não se realizam. E ainda bem. Mais vale as previsões errarem que o avião cair.

Mas se pudermos evitar não é de hesitar (o que não é fácil, pois era preciso que as pessoas responsáveis dessem ouvidos à previsão, o que é pouco provável, pois há tantos a prever coisas que nunca se realizam. Para além disso eu tb não me sentia seguro suficiente para ser credivel - se eu não tinha a certeza como convencer outras pessoas? Eu não gosto de mentir e teria que dizer que a probabilidade de ser verdade é baixa, embora não nula).

Há outra situação em podemos prever a queda de um avião com alguma certeza: se formos nós os causadores da queda. Assim até eu conseguia fazer previsões.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Haga em 11 de Junho de 2009, 09:56
Citar
Se o avião não cair as previsões não se realizam. E ainda bem. Mais vale as previsões errarem que o avião cair.

Veja, se tudo o que acontece é porque Deus assim o quis, pois foi o que os espíritos estavam necessitando de passar.. Por essa razão não devemos desejar que não caia, mas tambem nao achar que foi bem feito, que os espiritos o mereciam..

Basta compreendermos que o acontecimento foi justo e perfeito  e o que podemos fazer é enviar energias positivas para que esses espiritos tenham força moral para suportar a prova. Nada mais que isso.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 11 de Junho de 2009, 13:44
Olá Mahatma

Citar
Por essa razão não devemos desejar que não caia

Gosto da forma como se expressa e sinto muito boa intenção nas suas palavras.

Penso que compreendo o que quer dizer, que devemos de ter uma visão mais alargada da vida, que inclua a nossa qualidade de espiritos eternos e não apenas este pequeno tempo que este pequeno intervalo de tempo em que o nosso  corpo actual tem vida. E concordo consigo, não há dúvida que a morte do corpo é uma transformação normal, pela qual passamos incontáveis vezes e que não é nenhuma desgraça real.

Contudo eu desejo que nenhum avião caia, pois a minha consciência, ou meu instinto, ou o que se lhe quiser chamar empurram-me para ai.

- "Faz aos outros aquilo que gostarias para ti mesmo, ou para aqueles que amas muito." é a regra que Jesus nos ensinou, se não estou em erro.

- Ora eu não me imagino a desejar que me aconteça tal acidente ou áqueles que amo mais (defeito meu, pois eu devia amar todos por igual, talvez...), pois essa ideia assusta-me um pouco e tenho o meu instinto de conservação, que é útil, de modo a não interromper a vivência das experiências que tenho de passar (é um dos factores que nos empurra para longe do suicidio).

- As coisas podem-nos acontecer, e o resultado até nos poderá colocar numa posição melhor, para recomeçar a luta da vida no corpo. Mas aqui na terra não consigo desejar que aconteça aquilo a ninguém, é mais forte do que eu, não sou mesmo capaz.

- Quanto ao merecimento, para dizer a verdade não gosto muito dessa palavra, porque faz-me lembrar a ideia de julgamento moral, e, nem sempre, mas por vezes, essa palavra é usada para fazer uma critica moral, embora velada. Não é seu caso, óbviamente. Gosto mais de dizer que é o que é mais útil para nós e para o bem comum e não que é o que merecemos, para evitar criticas veladas.

- Eu acredito que as leis de Deus são perfeitas e boas. Ele criou-nos simples e ignorantes, com consciência disso, os efeitos da obra de Deus nunca se desviam da intenção pela qual forma criados. Se ele quisesse que fossemos logo perfeitos, ele teria feito isso. Se Deus nos criou ignorantes não ía fazer tb uma lei para reger o universo, para nos castigar por isso. As experiências desagradáveis podem até funcionar com caracter correctivo, não digo que não, pois tb há a lei do progresso, mas, se soubermos vivê-las bem, ultrapassamos essa prova e não precisamos de a voltar a repetir (viver bem é sem revoltas contra Deus nem contra ninguém; perdoando a todos e até a nós próprios; fazendo tudo o possivel para não desanimar -e se acontecer pedir o auxilio de Deus, que permitirá aos bons espiritos a inspiração necessária; tentarmos dar sempre a volta por cima das situações, Deus não manda ninguém sofrer, está nas nossas mãos eliminar todo o sofrimento que formos capazes de eliminar;  não subirmos financeiramente na vida à custa do prejuizo alheio, nem explorarmos desumanamente as pessoas que se prestam a isso,  para além de isso ser uma demonstração de uma prática de vida com visão materialista o que todos sabemos que nos é muito prejudicial, é tb comprar vinganças futuras, pois nem todos sabem perdoar).

- O que as pessoas realmente nos merecem, é as nossas preces e tudo o mais que as possa aliviar, se possivel. Se não é possivel, paciência, julgamentos morais, não. Esses, em meu entender só servem para aplicar a nós próprios. O que nos é útil é o conhecimento de como evoluir no sentido de Deus, que é o mesmo que dizer: da felicidade verdadeira.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Haga em 11 de Junho de 2009, 14:11
Citar
Contudo eu desejo que nenhum avião caia, pois a minha consciência, ou meu instinto, ou o que se lhe quiser chamar empurram-me para ai.

Oi Vitor

É normal, todos pensamos assim, mas se cair não devemos lamentar o acontecido.

É muito dificil reagir de forma fria no sentido de não sofrermos, principalmente se forem pessoas conhecidas, amigos ou parentes.

Postei aqui um texto interessante sobre o lamento:
 http://www.forumespirita.net/fe/index.php/topic,13799.msg49660.html#msg49660 (http://www.forumespirita.net/fe/index.php/topic,13799.msg49660.html#msg49660)



Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Vitor Santos em 11 de Junho de 2009, 15:56
Olá

Na minha terra diz-se: "quem não sente, não é filho de boa gente". Será que o povo tem razão?

Se formos racionais, você tem toda razão, mas a nossa dor e consternação nem sempre nos deixam ser racionais. São muitas vezes involuntários. Não se manifesta o que pensamos, mas o que sentimos.

A perfeição ainda não é deste mundo. Posso falhar noutros aspectos do meu auto-conhecimento, mas que sou imperfeito, não dúvido.

bem haja
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Zuleica em 14 de Junho de 2009, 03:14
Vôo AF 447 - Sobrevivente morre em acidente de carro
 

A italiana Johanna Ganthaler passou alguns dias de férias com o marido aqui no Brasil. Com passagens compradas para o vôo 447 da Air France, pretendiam retornar à Europa no dia 31 de maio.

Os dois perderam o vôo e o avião em que viajariam caiu no Oceano Atlântico com 228 pessoas a bordo.

Para muitos uma história de sorte, mas para Johanna não. De qualquer forma, sua hora estava chegando.

O casal estava num carro na Áustria que colidiu com um caminhão. Ganthaler morreu na hora e seu marido encontra-se hospitalizado em estado grave.

Com bilhete reservado, dona de casa adia viagem e escapa de embarcar no avião

A dona de casa Sonia Donizete de Souza, 52, deveria ter embarcado ontem no voo 447 da Air France, que desapareceu no trajeto entre Rio e Paris. Nesta segunda-feira, no aeroporto internacional de São Paulo, em Cumbica (Guarulhos, região metropolitana), ela disse não temer a viagem, adiada para hoje.

"Eu ia viajar naquele voo [447]. Só fiquei mais um dia [no Brasil] porque meu marido falou "fica mais um pouco porque sua família precisa de você", afirmou. "Não estou com medo, não. Se tiver que acontecer alguma coisa ruim vai acontecer no céu, na terra ou onde estiver", disse.


Lusodescendente que escapou

João Marcelo Calaça, o brasileiro lusodescendente de 37 anos que escapou à tragédia do voo AF 447 por ter o passaporte caducado, viaja para a Europa dia 10. "Não tenho receio. O que aconteceu é uma fatalidade e não se repete com frequência", disse à Lusa. "Já renovei o passaporte e na semana que vem pretendo viajar", acrescentou.


Noite de núpcias impediu tragédia

Já passava de 1h da madrugada de sábado quando o casal Rodrigo Motta e Bianca Igrejas, , resolveram esticar a noite de núpcias. "Eles estavam achando mais prudente viajar na segunda-feira".
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: ROSINEI FESTINALLI em 16 de Junho de 2009, 18:01
Na minha opinião quando falamos em desencarne coletivo, temos que lembrar o que juntos em algum momento do passado essas pessoas fizeram juntas para hoje desencarnar desta forma, se estamos aqui neste mundo para resgate , desencarnar coletivamente e reaparar coletivamente as faltas do passado, um abraço a todos.


                      ROSINEI
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: ROSINEI FESTINALLI em 17 de Junho de 2009, 17:33
   Deixei um anexo é interessante, quem queiser ler.....abraços grandes


                     ROSINEI
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Nelson cravo em 23 de Fevereiro de 2011, 20:41
Toda criatura tem um momento para encarnar, assim como um momento para desencarnar.
A forma como acontece o desencarne, tem muito a ver com o passado do espirito encarnante que
Sempre colherá, o que semeou. Esta é uma lei de natureza espiritual, e da qual nenhum ser racional poderá escapar. Tambem se poderá perguntar se os animais irracionais, que tanto sofrem, também colhem o que semearam. Neste diferente caso, e como eles não possuem o livre arbitrio, nem o conteudo do raciocinio lógico, não adquiriram provas carmicas. A sua luta pela subsistencia, é que unculta no espirito do animal uma experiencia de vida, que faz com que cada vez mais se consiga defender, e desta forma sobreviver. O que o faz progredir, adaptando-se sempre nas novas etapas da vida.
Título: Re: DESENCARNE COLETIVO-QUEDA DO AVIÃO
Enviado por: Nelson cravo em 23 de Fevereiro de 2011, 20:51
Por várias vezes ao longo desta minha existencia, senti que algum bom guia espiritual, me sussurrava ao ouvido, para que eu me desviasse de certos perigos que causariam o meu desencarne. Pois se realmente estivesse destinado a desencarnar, através de um desses acidentes não seria alertado. Ainda hoje agradeço, profundamente essa intervenção divina.