Forum Espirita

CODIFICAÇÃO => O Céu e o Inferno => Tópico iniciado por: Vitor Santos em 19 de Abril de 2008, 16:02

Título: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 19 de Abril de 2008, 16:02
Olá

No seguimento da sugestão do Atlante, eu coloquei este tópico porque concordo que é útil para todos clarificar este assunto. Não estou com esperança de chegar a uma conclusão definitiva nem à certeza de coisa nenhuma. Nem a um consenso. O  objectivo é defenirmos o que queremos dizer com as palavras "colónia espiritual", "umbral", etc. Em termos o mais objectivis possiveis. Isso será de utilidade para todos, independentemente das opiniões de cada um.

Eu subscrevo a proposta do Atlante (e começo por fazer essa proposta a mim mesmo), de nos despirmos de preconceitos, para fazermos em conjunto um estudo a sério.

1) A primeira questão a colocar, em minha opinião, é o que é as pessoas querem dizer com umbral e colónias espirituais.

2) Depois é perceber de onde vem essas teorias que descrevem as leis da vida no além tumulo e enquadrá-las, do ponto de vista da história do espiritismo.

A ordem não tem que ser esta. Mas julgo que temos de criar um tópico em que não se fuja muito do assunto, senão não chegaremos a conclusão nenhuma. Se não conseguirmos disciplinra as intervenções, em vez de um estudo conjunto, teremos um conjunto de divagações separadas e não chegaremos a conclusão nenhuma.

Peço encarecidamente aos participantes do fórum que não se queiram referir em concreto à matéria em estudo, que evitem colocar aqui os seus comentários e o façam sob outro  tópico.

Vamos ver se somos capazes de estudar em conjunto ou não.

Nota: Neste contexto, a palavra espirito refere-se aos espiritos desencarnados com nivel intelectual e moral semelhante à média das pessoas encarnadas hoje na terra. Estou a excluir os espiritos muito mais elevados e os muto menos elevados.
_______________________________________________________________________

1) Como é que é vida do espirito desencarnado, na erraticidade?


bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ann@ em 19 de Abril de 2008, 21:16
Olá amigo Vitor.

Esses dias temos falado bastante sobre colônias espirituais e umbral e vou tentar passar aqui algumas considerações minhas.

A obra "Nosso Lar", pelo espírito André Luiz, psicografada por Francisco Cândido Xavier, traz ao nosso conhecimento informações sobre a criação da colônia espiritual Nosso Lar, localizada sobre a cidade do Rio de Janeiro, que fora idealizada por um grupo de espíritos portugueses desencarnados no Brasil no século XVI. Na primeira obra da série, o médico André Luiz relata suas experiências após a morte física, perambulando oito anos no umbral, região de sofrimento vizinha à Terra, e seu recolhimento nessa cidade.

Descreve sua perfeita organização socialista cristã: o governador é o espírito mais bem devotado ao bem comum, seus diversos ministérios, da regeneração, do auxílio, da comunicação, do esclarecimento, da elevação e da união divina, congregam os habitantes no trabalho e a música é utilizada em todos os recantos da colônia. No livro "Tormentos da Obsessão", de Manoel Philomeno de Miranda (espírito), psicografia de Divaldo Pereira Franco, encontramos o Sanatório Esperança, obra esta dirigida por Eurípedes Barsanulfo, dedicada à assistência de espíritos em necessidade.

Sobre a cidade de São Paulo há descrições da Casa de Dr. Bezerra de Menezes com vários pavilhões de socorro, instruções e refazimento. Há informes sobre a organização desta Casa desde 1950 trazidas por Edgard Armond.

Portanto, imagino as colônias como verdadeiras cidades, onde temos a oportunidade de, ainda, estudar, trabalhar e reconsiderar nossos valores adquiridos e aqueles que ainda são necessários a nossa perfeição.

Se considerarmos que o plano espiritual imediato ao nosso plano físico é apenas "um pouco" mais adiantado que nós encarnados, penso que não há diferenças drásticas.

Sobre o umbral, hoje mesmo falamos sobre isso e (minha opinião) AL diz que o umbral são reflexos de nossos pensamentos, portanto imagino que: ao longo de nossas existências vivemos condicionados a pensar na existência de um Inferno. Quantos ainda não referem-se ao inferno ser o "lar" deste ou daquele irmão mais difícil, que vive no crime e na violência. Vivemos (nosso espírito enquanto encarnado) por séculos
imaginando o inferno. Portanto penso que o Umbral é um resumo de nossa vibração baixa, que ainda deixa-se levar pelas más paixões, e pelo condicionamento de imaginarmos a existência de um "inferno". 

Essas teorias encontram-se em diversos livros que alguns chamam de Obras Complementares, mas não nos livros de Kardec. AL em suas obras através de Chico Xavier, comentou sobre muitas colônias. Além da Nosso Lar, existem dados também sobre a Colônia Socorrista como uma das mais antigas e é ligada ao Umbral para atendimento aos espíritos que ali estão. A Colônia Campo da Paz, que segundo consta, é bem próxima da Terra foi criada a mais de 200anos por benfeitores de Jesus, que a criaram para atendimento aos que desencarnam em estado de ignorância ou de culpas dolorosas. André Luiz também comentou que o Espírito Fabiano de Cristo, fundou a Casa Transitória de Fabiano. No livro Além da Morte, de Divaldo Pereira Franco é citada também a Colônia Redenção. Esta foi criada na época da escravatura e segundo consta, para receber espíritos de escravos sequiosos de vingança e em sofrimentos.

O Reverendo George Vale Owen, assessorada por sua mãe desencarnada e mais um grupo de espíritos , falou em sua obra A Vida Além do Véu, a existência da Colônia da Musica, onde a Arte é cultivada em todos os aspectos.

Enfim, não há como registrar quando teve inicio as colônias espirituais porque nem a Ciência ainda conseguiu precisar quando o homem habitou pela primeira vez na Terra. As que estão próximas a Terra sempre sofrem as mesmas influências do planeta mas construídas para atendimento às faixas mais baixas da espiritualidade. Mas, existem as colônias dos planos mais elevados e nelas, só tem acesso os espíritos que atingiram um certo grau de evolução e há as colônias que pertencem aos espíritos ligados ao mal e estão nos planos pavorosos do mundo invisível.

No Livro Além da Morte, é citado o seguinte: -...bandos perigosos, sob a direção de mentes cruéis, dificultando a obra de evangelização do mundo. Estas hostes do Mal, muitas vezes sob o comando de chefes bárbaros, investem, furiosos contra os missionários que tira das mãos deles, espíritos infelizes arregimentados por eles. Há um romance mediúnico de nome Apenas Uma Sombra de Mulher, de Fernando de Ó, onde uma entidade fala de uma colônia de nome Gordemônio, que se situa nas adjacências da Terra, como uma vasta região habitada por espíritos transviados e malfazejos, que praticam o vampirismo etc...

Existem portanto colônias para este tipo de espírito do mal. Não é o inferno que se fala porque não tem fogo e nem calor, mas são locais criados pelas mentes e pensamentos deturpados para abrigar irmãos deste patamar vibratório. Mas, os espíritos que habitam estes locais, um dia, em anos ou séculos, vão se libertar por esforço próprio deste  plano deprimente criado pela sua própria mente. Allan Kardec, sobre estes  locais, disse o seguinte: “Vem a seguir o que se pode chamar de escória do mundo espírita, constituída de todos os espíritos impuros, cuja preocupação única é o mal. Sofrem e desejariam que todos sofressem como eles. A inveja lhes torna odiosa toda superioridade: o ódio é a sua essência. Não podendo culpar disso os espíritos, investem contra os homens, atacando os que lhes parecem mais fracos. Excitar as paixões ruins, insuflar a discórdia, separar os amigos, provocar rixas, fazer com que os ambiciosos pavoneiem o seu orgulho, para o prazer de abate-los em seguida, espalhar o erro e a mentira, numa palavra, desviar do Bem, tais são os seus pensamentos dominantes."

Claro que espíritos das baixas regiões, não podem ir as esferas superiores, mas, os de lá podem vir nas esferas inferiores. Espíritos desencarnados estrangeiros, também falam as mesmas coisas e dão descrições semelhantes sobre as cidades espirituais. Todos falam a mesma coisa. Ainda no Livro A Vida além do véu do reverendo George Vale Owen, um relato de um espírito diz o seguinte: ...o mundo espiritual é a Terra aperfeiçoada, exatamente como Kardec disse. Do lado de lá como aqui, existem montes, rios, florestas lindas e muitas casas. Tudo preparado pelos que chegaram antes.

Acho que pelo menos uma parte do que vc perguntou seria isso, vou pensar no resto :D :D

Abraços

Anna
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 19 de Abril de 2008, 22:25
Olá Anna

Citar
Se considerarmos que o plano espiritual imediato ao nosso plano físico é apenas "um pouco" mais adiantado que nós encarnados, penso que não há diferenças drásticas

Os espiritos desencarnados em questão voltam para reencarnar na terra, não é assim? Se é práticamente a mesma coisa porque razão os espiritos reencarnam e não ficam apenas nessas colónias?

Citar
Sobre o umbral, hoje mesmo falamos sobre isso e (minha opinião) AL diz que o umbral são reflexos de nossos pensamentos, portanto imagino que: ao longo de nossas existências vivemos condicionados a pensar na existência de um Inferno. Quantos ainda não referem-se ao inferno ser o "lar" deste ou daquele irmão mais difícil, que vive no crime e na violência. Vivemos (nosso espírito enquanto encarnado) por séculos
imaginando o inferno. Portanto penso que o Umbral é um resumo de nossa vibração baixa, que ainda deixa-se levar pelas más paixões, e pelo condicionamento de imaginarmos a existência de um "inferno".


Então o Umbral  é um estado psicológico e não um local propriamente dito?

Citar
Claro que espíritos das baixas regiões, não podem ir as esferas superiores, mas, os de lá podem vir nas esferas inferiores. Espíritos desencarnados estrangeiros, também falam as mesmas coisas e dão descrições semelhantes sobre as cidades espirituais. Todos falam a mesma coisa. Ainda no Livro A Vida além do véu do reverendo George Vale Owen, um relato de um espírito diz o seguinte: ...o mundo espiritual é a Terra aperfeiçoada, exatamente como Kardec disse. Do lado de lá como aqui, existem montes, rios, florestas lindas e muitas casas. Tudo preparado pelos que chegaram antes

kardec disse que os espiritos superiores habitavam em casas? Não conheço essa afirmação dele. Podes dizer-me onde posso ler, se quiseres/puderes fazer esse favor?

Citar
Sobre a cidade de São Paulo há descrições da Casa de Dr. Bezerra de Menezes com vários pavilhões de socorro, instruções e refazimento. Há informes sobre a organização desta Casa desde 1950 trazidas por Edgard Armond

Pelos vistos essas construções são feitas de matéria súbtil, invisivel para nós. Senão os telescópicos apanhariam este tipo de colónias. Ou são obra da imaginação colectiva dos espiritos que lá habitam sem correspondência material?

Muito obrigado por partilhares os teus conhecimentos, amiga Anna. Parece-me que estamos a progredir neste estudo conjunto. Eu tb estou estudar para poder acrescentar mais dados.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ann@ em 19 de Abril de 2008, 23:27
Olá Vitor,

Citar
Os espiritos desencarnados em questão voltam para reencarnar na terra, não é assim? Se é práticamente a mesma coisa porque razão os espiritos reencarnam e não ficam apenas nessas colónias?

Pelo que já li, a encarnação é necessária ao nosso aprendizado, assim como um exame na escola. Como desencarnados nossa "visão" é muito mais apurada, mais ampliada. Lá também estudamos e somos preparados para a reencarnação e para sabermos se esses ensinamentos realmente foram absorvidos é necessário a encarnação, o esquecimento e as situações que irão nos colocar a prova - será que aprendemos ???

Citar
Então o Umbral  é um estado psicológico e não um local propriamente dito?

Não. Se concordamos que existem formas pensamento e que o fluido é manipulado pelo pensamento, plasmando formas, o Umbral existe, através desse mecanismo: plasmamos, através de nossos pensamentos e vibrações, um local desse tipo.

Citar
kardec disse que os espiritos superiores habitavam em casas? Não conheço essa afirmação dele. Podes dizer-me onde posso ler, se quiseres/puderes fazer esse favor?

Não disse, repare na pontuação da frase: o mundo espiritual é a Terra aperfeiçoada, exatamente como Kardec disse., a continuação Do lado de lá como aqui, existem montes, rios, florestas lindas e muitas casas. Tudo preparado pelos que chegaram antes, essa afirmação faz parte do livro citado.

Citar
Pelos vistos essas construções são feitas de matéria súbtil, invisivel para nós. Senão os telescópicos apanhariam este tipo de colónias. Ou são obra da imaginação colectiva dos espiritos que lá habitam sem correspondência material?

Pelo que li (acho que em AL ou Emmanuel, vou ter certeza e depois falo), mas são matérias sutis sim. Segundo o livro, as cidades são construídas pela manipulação fluidica. Como se faz isso ??? Vou dar uma pesquisada, mas a princípio pelo pensamento... minha dúvida é: no plano imediatamente ao nosso, eles já são capazes de realizar isso, ou é necessário a intervenção de espíritos mais elevados ???


Vitor, gosto muito de trocar idéias, penso que esse é o melhor caminho para dissipar dúvidas, e crescer espiritualmente, mesmo que num primeiro momento as conclusões nos pareçam esquisitas. No mínimo, faz a gente pensar ;)

abraços

Anna
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 20 de Abril de 2008, 09:59
Olá

Citar
Pelo que já li, a encarnação é necessária ao nosso aprendizado, assim como um exame na escola. Como desencarnados nossa "visão" é muito mais apurada, mais ampliada. Lá também estudamos e somos preparados para a reencarnação e para sabermos se esses ensinamentos realmente foram absorvidos é necessário a encarnação, o esquecimento e as situações que irão nos colocar a prova - será que aprendemos ???


Então o estado do desencarnado é um estado de consciência superior ao do desencarnado. Mas isso só poderá ocorrer após a perturbação, até lá o nosso estado de consciência é reduzido. É assim Anna?

A nossa reencarnação serve como prova, para saber se interiorizámos o que aprendemos na erraticidade ou não.É assim Anna?

Se bem estou a entender o que disse a Anna, eu concordo. Alguém discorda?

Citar
o mundo espiritual é a Terra aperfeiçoada, a continuação Do lado de lá como aqui, existem montes, rios, florestas lindas e muitas casas. Tudo preparado pelos que chegaram antes, essa afirmação faz parte do livro citado.

Citar
Não. Se concordamos que existem formas pensamento e que o fluido é manipulado pelo pensamento, plasmando formas, o Umbral existe, através desse mecanismo: plasmamos, através de nossos pensamentos e vibrações, um local desse tipo.

Se foi preperado pelos que chegaram antes dá a impressão de ser uma matéria subtil, mas independente dos espiritos que nela habitam, ainda que possa ser manipulada por eles, via pensamento. Confirmas Anna?

Aqui parece-me que a Codificação de Kardec aponta noutro sentido. Os espiritos dizem que os diversos mundos são diferentes uns dos outros. Para que é que os espiritos desncarnados precisam de uma casa? Eles não se cansam, por isso não têm que descansar nem de ter uma cama para dormir, eles não têm frio nem calor, porquê ter um abrigo? No mundo espiritual os pensamentos estão acessiveis aos outros espiritos (pelo menos aos de nivel moral superior ou igual), para quê ter privacidade? Não será que nós estamos a tentar fazer o mundo espiritual à imagem fisica da terra, em vez do oposto?

Citar
Vitor, gosto muito de trocar idéias, penso que esse é o melhor caminho para dissipar dúvidas, e crescer espiritualmente, mesmo que num primeiro momento as conclusões nos pareçam esquisitas. No mínimo, faz a gente pensar ;)

amiga, quando estamos todos a estudar em conjunto de boa vontade, todo podemos ganhar, penso eu.
________________________________________________________________________
Vamos ver o ponto de situação so questionário inicial:

1) Como é que é vida do espirito desencarnado, na erraticidade?

•O corpo fisico morre e, com ele os nossos sentidos fisicos?

parece-me que aqui há consenso, não acham?

•A percepção das sensações fisicas materiais muda. A capacidade de percepcionar (a visão, a audição, etc.) é superior à que temos actualmente?

A opinião Anna é esta. A minha tb (pelo menos após a perturbação). Alguém discorda?

•Passamos a ter total acesso a outra forma de linguagem: a linguagem do pensamento. Entre nós isso é também possivel, mas em regra, é mais dificil?

Eu acho que é assim.

•Continuamos a ter o perispirito (um corpo fluidico). Mas o perispirito deixa de estar fisicamente ligado ao corpo fisico? O perispirito apresenta-se, normalmente, com a forma que tinha o corpo fisico antes do desencarne mas, em regra, é invisivel aos encarnados? Pode tornar-se visivel apenas em condições excepcionais?
 
Eu acho que é assim.

•Para além do mundo fisico que conhecemos, que tb é percepcionado, em principio pelos desencarnados(?), existem mundos fluidicos (feitos do "fluido cósmico universal", conforme definido na obra da codificação) independentes dos espiritos (que não fazem parte dos perispiritos dos visados nem são controlados por eles), que imitam o mundo fisico (ou que o mundo fisico imita - depende do ponto de vista do observador)?

Na opinião da Anna parece que sim. Existem esses mundos fluidicos.

Na minha opinião não é assim. Existe o fluido cósmico universal (há outros nomes: por exemplo Wilhem Reich chamava-lhe "orgon"), isso acredito. Para mim, grosso modo, é como se fosse "o corpo de Deus". É o meio onde se propaga o pensamento e é a fonte de onde sai o nosso perispirito. É também o campo organizador (que cria e mantêm a organização da matéria fisica). Cada mundo fisico tem uma "atmosfera" subtil diferente e o perispirito modifica-se quando o espirito se desloca de mundo em mundo.

•Para além do mundo fisico que conhecemos, que tb é percepcionado, em principio pelos desencarnados(?), existem mundos fluidicos (feitos do "fluido cósmico universal", conforme definido na obra da codificação) independentes dos espiritos (que não fazem parte dos perispiritos dos visados), mas que são controlados pela imaginaçao e/ou do estado emocional de cada desencarnado ou da colectividade de desncarnados e que imitam o mundo fisico (ou que o mundo fisico imita - depende do ponto de vista do observador)?

Na opinião da Anna parece que sim. Existem esses mundos fluidicos. Não está muito bem definido se são independentes ou não dos espiritos, mas tudo leva a crer que sim, pois a Anna diz que as criações fluidicas são deixadas de uns espiritos para os outros

Eu acredito que possam haver construções fluidicas. Porque não? Não acredito é que essas construções sejam iguais ás da terra. As construções humanas da terra visam o abrigo, a segurança e a privacidade dos seres humanos. As construções fisicas da natureza terrestre estão construidas para dar resposta a necessidades fisicas que os espiritos não têm. Par além disso os espiritos têm coisas mais úteis e importantes do que andar "a brincar ás casinhas" da terra. Espiritos menos evoluidos poderão fazê-lo, espiritos mais evoluidos não acredito.

• Para além do mundo fisico que conhecemos, que tb é percepcionado, em principio pelos desencarnados(?), existem mundos fluidicos (feitos do "fluido cósmico universal", conforme definição inidicada na obra da codificação, por exemplo), que imitam o mundo fisico (ou que o mundo fisico imita - depende do ponto de vista do observador), que são feitos do próprio perispirito dos desencarnados e que são controlados pela imaginaçao e/ou do estado emocional de cada desencarnado ou da colectividade?

Na opinião da Anna parece que não. Existem esses mundos fluidicos mas não são constituidos dos perispiritos dos espiritos, senão não seriam deixados de uns para outros

A minha opinião já está na resposta à questão anterior.

Amiga Anna, não quero deturpar as tuas palavras, mas, sem querer, posso estar a fazê-lo. Se isso acontecer peço desculpa desde já e também peço que me corrijas, por favor.

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: aruanda em 20 de Abril de 2008, 13:33
Citar
Como desencarnados nossa "visão" é muito mais apurada, mais ampliada

Não podemos generalizar. Existem desencarnados que estão de tal forma prisioneiros dos seus sofrimentos, vinganças, ciumes , etc que não têm absolutamente nenhuma noção do que os rodeia e onde estão.

Se falamos de entidades (espíritos) já minimamente equilibrados, aí podemos usar aexpressão acima
Citar
A nossa reencarnação serve como prova, para saber se interiorizámos o que aprendemos na erraticidade ou não.É assim Anna?

Por vezes , e em situações limites pouco aprendemos na erraticidade )refiro-me a reencarnações compulsivas).
A reencarnação é acima de tudo, um meio para evoluirmos.
E, sim, também poderemos evoluir na erraticidade  mas,  a partir de já sermos minimamente equilibrados e "perfeitos". até lá temos que vir fazer o "exame " que nós mesmos pedimos.


Citar
o mundo espiritual é a Terra aperfeiçoada, a continuação Do lado de lá como aqui, existem montes, rios, florestas lindas e muitas casas.


Não sei se é o mesmo mas, para mim a terra é o reflexo do mundo espiritual. Pena que estejamos a destrui-la.

Citar
Se concordamos que existem formas pensamento e que o fluido é manipulado pelo pensamento, plasmando formas, o Umbral existe, através desse mecanismo: plasmamos, através de nossos pensamentos e vibrações, um local desse tipo.




Tal  como aqui as pessoas se juntam essencialmente pela sua empatia ...ligação de pensamentos, desejos, objectivos, remorsos, bondade...

Tal como aqui as "energias" que plasmamos (daí sentirmos que certos ambientes são mais ou menos simpáticos) tornam esses locais melhores ou piores de acordo com as mesmas energias. Não sendo eu uma pessoa ligada à  física mas, já sabemos que o nosso pensamento pode influenciar completamente  a nossa vida e a dos que nos rodeia.
Imaginemos um grupo enorme de pessoas ligadas por afinidades de pensamento.
Não conseguiriam modificar e até plasmar formas- pensamento,boas ou não no local onde estivessem?
Acredito que sim.


Citar
Como é que é vida do espirito desencarnado, na erraticidade?

•O corpo fisico morre e, com ele os nossos sentidos fisicos?

Sim, mas, mais uma vez não podemos esquecer a evolução da pessoa que desencarna.
Pode estar de tal forma ligado à matéria que continuará a "querer" sentir tudo isso.


Citar
A percepção das sensações físicas materiais muda. A capacidade de percepcionar (a visão, a audição, etc.) é superior à que temos actualmente?

A opinião Anna é esta. A minha tb (pelo menos após a perturbação). Alguém discorda?

Após a perturbação ...concordo

Citar
•Passamos a ter total acesso a outra forma de linguagem: a linguagem do pensamento. Entre nós isso é também possível, mas em regra, é mais difícil?

Eu acho que é assim.

Entre nós...que eu saiba quase não se dá. nâo por não podermos mas, porque não nos esforçamos por isso.

Citar
•Continuamos a ter o perispirito (um corpo fluidico). Mas o perispirito deixa de estar fisicamente ligado ao corpo físico?

Absolutamente. O perispirito é o "corpo do espírito" e é o que faz a união entre o espírito e o corpo físico. É o molde para o nosso corpo ao reencarnarmos.
Só em casos como de suicídio e outros parecidos o perispirito continua ligado ao corpo, sentido quase sempre a sua decomposição o que se torna um sofrimento muito grande para o espírito que pensava terminar com tudo e se "sente" ainda vivo e com maior sofrimento.

 
Citar
O perispirito apresenta-se, normalmente, com a forma que tinha o corpo físico antes do desencarne mas, em regra, é invisível aos encarnados? Pode tornar-se visível apenas em condições excepcionais?

Normalmente é assim. Apenas não diria condições excepcionais porque a vidência já é muito comum, embora pouco esclarecida.



(continua)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: aruanda em 20 de Abril de 2008, 13:35
Citar
•Para além do mundo fisico que conhecemos, que tb é percepcionado, em principio pelos desencarnados(?), existem mundos fluidicos (feitos do "fluido cósmico universal", conforme definido na obra da codificação) independentes dos espiritos (que não fazem parte dos perispiritos dos visados nem são controlados por eles), que imitam o mundo fisico (ou que o mundo fisico imita - depende do ponto de vista do observador)?

Na opinião da Anna parece que sim. Existem esses mundos fluidicos.

Na minha opinião não é assim. Existe o fluido cósmico universal (há outros nomes: por exemplo Wilhem Reich chamava-lhe "orgon"), isso acredito. Para mim, grosso modo, é como se fosse "o corpo de Deus". É o meio onde se propaga o pensamento e é a fonte de onde sai o nosso perispirito. É também o campo organizador (que cria e mantêm a organização da matéria fisica). Cada mundo fisico tem uma "atmosfera" subtil diferente e o perispirito modifica-se quando o espirito se desloca de mundo em mundo.

•Para além do mundo fisico que conhecemos, que tb é percepcionado, em principio pelos desencarnados(?), existem mundos fluidicos (feitos do "fluido cósmico universal", conforme definido na obra da codificação) independentes dos espiritos (que não fazem parte dos perispiritos dos visados), mas que são controlados pela imaginaçao e/ou do estado emocional de cada desencarnado ou da colectividade de desncarnados e que imitam o mundo fisico (ou que o mundo fisico imita - depende do ponto de vista do observador)?

Na opinião da Anna parece que sim. Existem esses mundos fluidicos. Não está muito bem definido se são independentes ou não dos espiritos, mas tudo leva a crer que sim, pois a Anna diz que as criações fluidicas são deixadas de uns espiritos para os outros


Não me levem a mal mas, não entendi muito bem estas afirmações pelo que não vou comentar.


Citar
Eu acredito que possam haver construções fluidicas. Porque não? Não acredito é que essas construções sejam iguais ás da terra. As construções humanas da terra visam o abrigo, a segurança e a privacidade dos seres humanos. As construções fisicas da natureza terrestre estão construidas para dar resposta a necessidades fisicas que os espiritos não têm. .

Mais uma vez, penso que se generaliza.
Nem todos os espíritos estão livres das "sensações" que tinham quando encarnados.
Portanto, até ao equilibrio dos mesmos, deve haver tudo o que eles necessitem para se equilibrar. casas? porque não? Comida? porque não?
Certamente construções de matéria diferente , é óbvio.
Alimentação "parecendo" a da terra..concordo.

Citar
Para além disso os espíritos têm coisas mais úteis e importantes do que andar "a brincar ás casinhas" da terra. Espíritos menos evoluidos poderão fazê-lo, espíritos mais evoluidos não acredito

A escala espirita, mostra-nos que do "átomo ao arcanjo" (passe  a expressão) vai uma enorme distância. Quero dizer com isto que não podemos limitar-nos a falar de espíritos evoluidos e de espíritos Não evoluidos . Entre os dois mundo existe uma gradação enorme e, nesses existem sentimentos, necessidades, amores, tudo aquilo que nós também sentimos e, que por serem espíritos não deixam de sentir. Podem já saber controlar, e aprender a ultrapassar ajudando os outros mais necessitados ,
daí que eu penso e acredito sinceramente que famílias, música, artes, literatura e, tudo aquilo que nos torna mais evoluidos aqui também seja usado do lado de lá para educar a sensibilidade dos espíritos que apenas não têm o corpo físico.



Citar
• Para além do mundo fisico que conhecemos, que tb é percepcionado, em principio pelos desencarnados(?), existem mundos fluidicos (feitos do "fluido cósmico universal", conforme definição inidicada na obra da codificação, por exemplo), que imitam o mundo fisico (ou que o mundo fisico imita - depende do ponto de vista do observador), que são feitos do próprio perispirito dos desencarnados e que são controlados pela imaginaçao e/ou do estado emocional de cada desencarnado ou da colectividade?

Na opinião da Anna parece que não. Existem esses mundos fluidicos mas não são constituidos dos perispiritos dos espiritos, senão não seriam deixados de uns para outros


Certamente deficiência minha mas, mais uma vez não entendi o que quiseram dizer.

Espero ter contribuido em alguma coisa mas, estamos aqui para aprendermos uns com os outros..não é? :D

Abraços
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zeni em 20 de Abril de 2008, 17:16
olá que Jesus esteja com todos nós.

Olha espero que entendam oque eu vou relatar, pelo o que eu acredito ser, e pelas coisas que tenho lido em livros que para mim são verdadeiros de espíritos desencarnados juntamente com médiuns respeitados pela minha pessoa, eu tenho a dizer que o mundo espíritual é uma cópia do nosso mundo uma projeção muito elevada, muito mais evoluída, doque as coisas que temos aqui, com muito mais recursos que o nosso mundo atual, eu acredito e ninguém me convence ao contrário, acredito em ministérios, acredito em escolas acredito em ruas praças casas animais lagos em fim acredito em tudo sem nunca ter visto, assim como acredito na doutrina espírita em espíritos desencarnados e na existência de Jesus aqui na terra, o fato de eu não ver não quer dizer que eu possa duvidar de todas essas coisas, é o que eu particularmente sinto e isto ninguém tira de mim é minha opinião é o meu sentimento que vem da minha alma. salvei um arquivo que mostra alguma coisa sobre este mundo o qual mencionei e acredito, também tenho a dizer que acredito no Umbral como um lugar transitório de não ser permanente para nenhum espírito desencarnado por mais terrível que seja, pode talvez conforme a seus atos cometidos aqui na terra, a estadía pode se prolongar um pouco, mas uma hora conseguirá sair de lá, porque é aí que está a bondade dívina em nos reformar e nos transformar em servos de Deus, porque todos somos seus filhos.

Mensagem:
 
" Nasci na Gália no ano de 22 e desencarnei na Líbia no ano 20 da era cristã.
Fui oficial da legião dos leões que estava na Líbia, Núbia.
Como governador de Al Katrim, me comprazia atrelar na minha biga, puxada por
dois cavalos velozes, crianças, homens, mulheres, novos e velhos que eram
puxados através da estrada seca e pedregosa daquela região da África.
Os corpos se despedaçavam e eu era exaltado pelos meus pares...
Morri em combate com tropas egípcias e me deparei em uma região de treva
profunda, talvez uma caverna.
Muitos gritos e rostos aterradores me esperavam. Fui levado a um estado de total
animalidade por mil e quinhentos anos, quando servos de Maria me resgataram.
Sendo levado a outro plano, fui aos poucos tendo o meu perispírito reajustado,
minha mente normalizada e meus pensamentos corrigidos.
E compreendi os horrores que cometi. Que tristeza Deus.
Por trezentos anos permaneci em preparo para reencarnação e pedia a graça de
receber para desencarne o mesmo destino dado por mim a outros.
No ano do Senhor de 2001, após busca incessante por quem me recebesse como
filho, um casal tiranizado por mim aceitou.
Reencarnei.
Agora em comoção generalizada, como irmão Joãozinho, desencarnei e agradeço ao
Pai ter me atendido, dando destino igual ao que dei às minhas vítimas.
Estou em paz, estou na luz.
Resgatei um pouco do meu passado, outros momentos virão.
Confio em Deus.
Titus Aelius"
Mensagem psicografada de João Hélio (o garotinho que foi arrastado no carro
pelos assaltantes) no Centro Espírita Leon Dennis, que ele frequentava com os
pais. "
 
Uma ótima semana a todos....  FERRACINI .·.





Abraços fraterno,

Zenilda Alves.







 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 20 de Abril de 2008, 17:20
Olá Atlante

Citar
Comecemos pela parte física.
Já afirmei num outro post que os mundos inferiores são cópia dos mundos superiores. Assim necessitamos de entender que o mundo físico é cópia do mundo espiritual, em todas as suas vertentes.

Estás a falar em mundos fisicos ou em mundos fluidicos?

Citar
Todos os que habitam, os mundos superiores, mantêm intactas as percepções para os mundos inferiores. È assim que Espíritos ainda atrasados procuram levar os Homens ao engano, sentindo as vibrações destes e, naturalmente, lendo seus pensamentos.

Na situação de erraticidade o espirito habita num mundo? Que tipo de mundo? É um mundo fisico (embora o desencarnado não tenha corpo fisico)? É um mundo fluidico?

Um mundo ser superior a outro mundo, significa o quê? Estamos a falar de superioridade moral e/ou intelectual dos habitantes? Estamos a falar da matéria que constitui o mundo?

Citar
A percepção para os mundos superiores é excepção. É aqui que entra a mediunidade.
Daqui podemos deduzir que o nosso corpo físico é formado a partir do corpo espiritual, servindo este de matriz, ao qual vamos chamar, por enquanto, apenas Perispirito.

A codificação diz que o perispirito interliga o espirito e o corpo fisico. Não diz que o corpo fisico  é feito á semelhança do perispirito. Mais, diz que o perispirito é plástico/ moldável de acordo com a vontade do desencarnado. Para além disso muda de acordo com o planeta onde se está. Isso mostra que não há rigidez na forma do mesmo. Se o perispirito tivesse uma forma rigida não era moldável.

Citar
Ainda no mundo físico há um outro corpo, a que hoje em dia muita gente chama de corpo VITAL, mas que prefiro chamar de Duplo Etéreo. É o corpo energético.

A codificação não diz isto, onde te baseaste? Para os espiritas isso faz parte do perispirito, que eu saiba. Aqui já estamos a sair do âmbito do espiritismo. Os debates devem ser á luz do espiritismo. Se começamos a divagar demasiado não chegamos a lado nenhum....

Citar
Apenas como mera informação, refiro que os Egípcios e os Essénios, conheciam bem a funcionalidade do Duplo Etéreo, pois é nele que começa todo o desequilíbrio. Todas as doenças começam por afectar o Duplo Etéreo, só depois passam para o corpo físico. Se as resistências do corpo físico estiverem bem podem eliminar a possível doença, não passando esta de mera condição. Tanto os Egípcios como os Essénios efectuavam operações sobre o Duplo Etéreo, através de simbologia oculta. Os Essénios usavam a Cabala, nessas operações.

Admitindo a existência desse tal duplo étereo, independente ou integrado no perispirito, ele será fisico (ou pelo menos não inteligente). Ora a memória e a inteligência estão sediadas no espirito.

Não será o desiquilibrio "psicológico" do espirito que provoca as doenças? A parte inteligente não interfere no processo?

Na experiência fisica humana o efeito placebo e as doenças somáticas são derivadas de factores psicológicos, ligados com as emoções e com a inteligência. O perispirito é apenas um elemento de ligação que interliga o corpo fisico ao espirito. Os medicamentos não tratam o perispirito, mas o corpo fisico. Eles são eficazes em muitas situações, de forma duradoura. Se a doença viesse do perispirito (ou desse tal duplo étero)? não voltava sempre após o tratamento?  Ou os medicamentos alopáticos também servem para tratar o perispirito?

Citar
Com a “ morte “ muito pouco se altera, para os Espíritos, em termos de sentimentos, de afeições, de comportamento, etc. Claro que deixaram de ter a prisão do corpo físico, pelo que tudo o que anteriormente faziam, agora podem-no fazer com maior liberdade.Os que já se dedicavam à prática do bem assim continuam, os que se dedicavam à prática do mal, também.

De acordo. Apenas que a libertação do corpo pode dar ao espirito uma visão mais clara das coisas, ele perceber que estava a lavrar em erro aqui na terra e ele deixar de fazer mal na erraticidade. Não será possivel?

Citar
Ao primeiro plano do mundo espiritual, os védicos, chamaram-lhe ASTRAL

O astral e o corpo astral não são termos espiritas. Que eu saiba. Porque é que diz isso? Só porque há espiritas que empregam essa palavra?

Citar
É a esta dimensão que AL chama UMBRAL.
 

Onde é que Kardec diz isso?

Você está a misturar Kardec com outras crenças. Ou não?

Citar
Nota:
Aconselho 3 filmes, para quem não viu, que nos dão alguma ideia de tudo isto
- Ghost o Espírito do Amor
- O sexto sentido
- Para Além do horizonte
   

Já vi dois e gostei. Mas filmes ou obras de ficção de outro tipo, não servem para ensinar, mas para entretenimento. Não há qualquer garantia de rigor neles. Isso seria quase o mesmo que aprender fisica na "guerra das estrelas". Não acha?

Pelo que você diz, o Umbral, o Astral, o duplo étereo, etc. são palavras que derivam históricamente de outras fontes que não o espiritismo.

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 20 de Abril de 2008, 17:32

Mais uma vez, penso que se generaliza.
Nem todos os espíritos estão livres das "sensações" que tinham quando encarnados.
Portanto, até ao equilibrio dos mesmos, deve haver tudo o que eles necessitem para se equilibrar. casas? porque não? Comida? porque não?
Certamente construções de matéria diferente , é óbvio.
Alimentação "parecendo" a da terra..concordo.


A escala espirita, mostra-nos que do "átomo ao arcanjo" (passe  a expressão) vai uma enorme distância. Quero dizer com isto que não podemos limitar-nos a falar de espíritos evoluidos e de espíritos não evoluidos. Entre os dois mundo existe uma gradação enorme e, nesses existem sentimentos, necessidades, amores, tudo aquilo que nós também sentimos e, que por serem espíritos não deixam de sentir. Podem já saber controlar, e aprender a ultrapassar ajudando os outros mais necessitados, daí que eu penso e acredito sinceramente que famílias, música, artes, literatura e, tudo aquilo que nos torna mais evoluidos aqui também seja usado do lado de lá para educar a sensibilidade dos espíritos que apenas não têm o corpo físico.


Olá. amigos

Este estudo está interessante, e na minha interpretação da doutrina espírita, concordo com o que a Olga acaba de realçar: o Espírito é por Deus criado simples e ignorante, e sabemos que é "ab initio" revestido de um perispirito, mas esse perispirito tem a densidade material que se coadune com a evolução do perispirito, e segue essa mesma evolução.

Daí que erramos, na minha opinião, ao estudar estas questões apenas com base na hipótese do Espirito já q.b. evoluido, ou seja, já desnecessitado do mundo das sensações. Não é bem assim, vejamos a escala evolutiva do Espírito que Kardec, com base nos ensinamentos dos Espiritos superiores nos deixou (Livro dos Espíritos, n.º96 e seguintes).

- Assim, nas caracteristicas gerais dos Espiritos imperfeitos (que somos nós, não nos iludamos quanto a isso): "Predominância da matéria sobre o Espírito", então há influência da matéria no Espírito desencarnado, porque este capítulo e a escala se referem aos Espíritos na erraticidade - OLE101
- Nas caracteristicas gerais dos Bons Espíritos (inclui ainda os Espíritos Superiores): "Predominância do Espírito sobre a matéria", mas não há ainda libertação desta - OLE107
- Enfim, nas dos Espíritos puros: "Nenhuma influência da matéria" (...) "percorreram
todos os graus da escala e se despojaram de todas as impurezas da matéria" (...) "Gozam de inalterável felicidade, porque não se acham submetidos às necessidades, nem às vicissitudes da vida material." - OLE112 e 113 . E reparem, mais uma vez, que falam dos Espíritos na erraticidade quando se referem a sua liberdade da matéria. As "impurezas" aqui são os vários graus de densidade do perispirito, quando ainda não chegou aquele estado que Jesus apelidou de "túnica nupcial".

Vejam ainda o n.º94 e n.º94 alinea a) do Livro dos Espíritos:
Pergunta: De onde tira o Espírito o seu invólucro semimaterial?
Resposta: “Do fluido universal de cada globo, razão por que não é idêntico em todos os mundos. Passando de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como mudais de roupa.”
Pergunta: Assim, quando os Espíritos que habitam mundos superiores vêm ao nosso meio,
tomam um perispírito mais grosseiro?
Resposta: “É necessário que se revistam da vossa matéria, já o dissemos.”

Não devemos entender isto como o Espírito ficar "sem" perispirito, entre dois planetas, mas sim, a alteração do grau de densidade do perispirito, usando o fluido semi material caracteristico na sua densidade variável que existe em cada planeta mas que é ainda uma variante do Principio Material ou fluido universal (ou seja: tanto a materia fisica do corpo como a semi material do perispirito têm a mesma base, o fluido universal, embora seja mais ou menos denso).

Então, se o Espírito usando o fluido universal no seu grau de densidade existente de forma diferente e variável em cada planeta, para apropriar seu perispirito a esse planeta, de forma a ser visto e/ou poder interagir connosco, porque não podem os Espíritos também usar esse fluido universal para criar formas densas? Se ainda não estamos libertos da materia, porque nós os Espíritos que habitamos nosso planeta Terra, não podemos usar esse fluido para termos condições de forma que ainda nos são necessárias nesse locais da erraticidade? Já foi mostrado que os Espíritos podem moldar formas: lembram-se da história (que consta do Livro dos Médiuns) da "tabaqueira" com a qual o Espírito apareceu na emancipação (sono fisico, ou "sonhos" se quiserem) à amiga adoentada?

Os Espíritos podem criar objectos semimateriais iguais aos nossos. Quanto a saber se têm necessidade deles, creio que os numeros do Livro dos Espíritos acima citados apontam nesse sentido.

A cada nova releitura da codificação, descobrimos sempre mais do que parecia "revelado" à primeira leitura. E as obras de André Luiz e outros só vêm desenvolver o que já está em síntese na codificação, não contradizendo esta. Na minha interpretação.

Abraços.
Pg


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Gigii em 21 de Abril de 2008, 13:46
Muito interessante este vosso estudo que tenho estado a acompanhar...

A minha opinião já a conhecem... ;) É mais práctica do que teórica...

Mas é bom conhecer a teoria, sem dúvida nenhuma...estamos todos a aprender...

Abraços
Gi
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 21 de Abril de 2008, 15:43
Olá

Citar
253. Os Espíritos experimentam as nossas necessidades e sofrimentos físicos?

“Eles os conhecem, porque os sofreram, não os experimentam, porém, materialmente, como vós outros: são Espíritos.”

254. E a fadiga, a necessidade de repouso, experimentam-nas?

“Não podem sentir a fadiga, como a entendeis; conseguintemente, não precisam de
descanso corporal, como vós, pois que não possuem órgãos cujas forças devam ser
reparadas. O Espírito, entretanto, repousa, no sentido de não estar em constante atividade. Ele não atua materialmente. Sua ação é toda intelectual e inteiramente moral o seu repouso. Quer isto dizer que momentos há em que o seu pensamento deixa de ser tão ativo quanto de ordinário e não se fixa em qualquer objeto determinado. É um verdadeiro repouso, mas de nenhum modo comparável ao do corpo. A espécie de fadiga que os Espíritos são suscetíveis de sentir guarda relação com a inferioridade deles. Quanto mais elevados sejam, tanto menos precisarão de repousar.”

255. Quando um Espírito diz que sofre, de que natureza é seu sofrimento?

“Angústias morais, que o torturam mais dolorosamente do que todos os sofrimentos
físicos.”

256. Como é então que alguns Espíritos se têm queixado de sofrer frio ou calor?

“É reminiscência do que padecem durante a vida, reminiscência não raro tão aflitiva
quanto a realidade. Muitas vezes, no que eles assim dizem apenas há uma comparação
mediante a qual, em falta de coisa melhor, procuram exprimir a situação em que se acham. Quando se lembram do corpo que revestiram, têm impressão semelhante à de uma pessoa que, havendo tirado o manto que a envolvia, julga, passando algum tempo, que ainda o traz sobre os ombros.”

155. Como se opera a separação da alma e do corpo?

“Rotos os laços que a retinham, ela se desprende.”

a) - A separação se dá instantaneamente por brusca transição? Haverá alguma
linha de demarcação nitidamente traçada entre a vida e a morte?

“Não; a alma se desprende gradualmente, não se escapa como um pássaro cativo a
que se restitua subitamente a liberdade. Aqueles dois estados se tocam e confundem, de sorte que o Espírito se solta pouco a pouco dos laços que o prendiam. Estes laços se
desatam, não se quebram.”

163. A alma tem consciência de si mesma imediatamente depois de deixar o corpo?

“Imediatamente não é bem o termo. A alma passa algum tempo em estado de
perturbação.”

164. A perturbação que se segue à separação da alma e do corpo é do mesmo grau
e da mesma duração para todos os Espíritos?

“Não; depende da elevação de cada um. Aquele que já está purificado, se reconhece
quase imediatamente, pois que se libertou da matéria antes que cessasse a vida do corpo, enquanto que o homem carnal, aquele cujaconsciência ainda não está pura, guarda por muito mais tempo a impressão da matéria.”

165. O conhecimento do Espiritismo exerce alguma influência sobre a duração,
mais ou menos longa, da perturbação?

“Influência muito grande, por isso que o Espírito já antecipadamente compreendia a
sua situação. Mas, a prática do bem e a consciência pura são o que maior influência
exercem.”

A leitura a estas respostas dos Livro dos Espiritos leva-me a acreditar que, com a morte do corpo acabam as necessidades fisicas do mesmo. A sensação de ainda estar no corpo é uma reminescência psicológica do espirito e não uma necessidade fisica, por isso as necessidades fisicas são ilusórias. Não são reais.

Mas ao deixar o corpo, o espirito entra numa fase de transição, dita de perturbação. Não começa  logo a e perceber o mundo espiritual de forma clara.

também me leva a crer que as paisagens naturais são na mesma visiveis ao espirito. Para além daquelas paisagens fisicas que conhecemos, a nova percepção do espirito pode trazer-lhes outras muito mais agradáveis, cuja beleza nem conseguimos imaginar. Isso acho normal.

Acho é muito limitado considerar que as belezas naturais que nós conhecemos são o máximo. Há muita coisa diferente para conhecer. Considerar que é tudo igual à terra seria tomar o universo com um reflexo da terra (dando demasiada importância ao nosso planeta azul), é ver o universo á semlhança da terra em vez de ver a terra como um reflexo do universo. No passado a humanidade pensava que a terra era o centro do univesro. Já chegou a hora de sermos humildes e realistas. A terra é um ponto no espaço. Como este ponto há um número incontável deles, que podem ser muito diferentes. Para além disso imagino que os espiritos podem ver imagens semelhantes ao que vemos através dos telescópios mais potentes, vendo as belezas do cojunto do espaço.

Na codificação e Kardec não há qualquer menção a colónias espirituais, nem nada parecido, falando em termos fisicos ou de um mundo fluidico a imitar o mundo fisico. Há a menção ao facto de os desencarnados se reunirem, por afinidade de caracter, como outros espiritos. Isso é muito diferente.

Enfim não consigo conceber que o espirito desencarnado se alimente, uma vez que ele não precisa de se alimentar para viver, que ele tenha que viver sob um tecto, porque ele não tem frio nem calor, nem insegurança (no sentido de ameça à sua integridade fisica). Que ele precise de hospitais ou de camas, uma vez que os problemas a resolver são a ilusão, a ignorância, a falta de denivel moral. Não são problemas fisicos.

Os espiritos desencarnados podem habitar planetas fisicos, com matéria fisica do tipo que nós conhecemos ou de outro tipo, mais ou menos subtil. Aqueles que ainda não superaram o nivel intelectual e o nivel moral necessário continuam a habitar a terra (embora não confinados a ela como nós).  

Não consigo achar lógica à visão dos outros mundos fisicos como sucursais da terra, em que tudo seja igual ou fisicamente parecido. Não consigo achar lógica à possibilidade de alimentação dos espiritos. Não consigo achar lógica à possibilidade de os espiritos desencarnados praticarem sexo, como alguns dizem. Não consigo achar lógica a que as colónias espirituais tenham casas porque os desencarnados não precisam de abrigo, nem de cama para dormir, etc.

Qualquer dia ainda vem alguém dizer que Deus é um homem de barbas que também vive numa casinha. Ou seja, apresentar Deus à semelhença do homem encarnado em vez do oposto.

Uma coisa contudo, é certa: até prova em contrário, tudo é possivel.

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ann@ em 21 de Abril de 2008, 22:27

Olá amigos,

me desculpem a demora, mas tivemos um acidente de carro aqui perto que derrubou um poste e ficamos sem energia, sem internet, sem telefone até agora.

Estive lendo as respostas e penso que seria bom determinarmos alguns segmentos, para melhor nos entendermos.

Uma coisa que o Espiritismo nos fala a todo momento (daí não podermos julgar) é que cada caso é um caso, cada ser é um ser individual, com seu ritmo evolutivo, dificuldades e facilidades, portanto, penso que ao falarmos de colônias espirituais, suas construções, e necessidades estão ligadas ao plano espiritual mediano (vamos dizer assim). Seriam aqueles que não estão com os pés totalmente no ódio e na vingança, mas também não daqueles que já passaram grandes degraus evolutivos.

Concordo com vocês quando dizem que ao desencarnar, nossos espíritos ficam confusos e essa "confusão" é muito individual, podendo durar horas, dias ou até mesmo séculos. Nesse momento nossa "visão" além de confusa, é deturpada e na grande maioria das vezes errônea. Quando falei que nossa visão é ampliada, referi-me a espíritos que aceitam o desencarne e já possuem certo esclarecimento; daí entenderem e aceitarem determinadas encarnações. Como encarnados podemos não entender, mas nosso espírito (acredito) deva entender perfeitamente. - Não estou me referindo a encarnações compulsórias, nem aos espíritos que dela necessitem.

Sobre as construções, também concordo que os espíritos superiores não necessitam de cama para descanso :D e nem da privacidade que fisicamente nós necessitamos, mas acredito que nesse plano onde há essas colônias, elas seriam para (num primeiro momento) necessárias para mais facilmente nos adaptarmos, além disso nos livros de AL e outros autores que falam dessas colônias, há lugares de estudo (bibliotecas, escolas, etc), hospitais (alguns em zonas umbralinas, mas outros em colônias, como um segundo estágio de tratamento), e também lugares de descanso para aqueles que ainda não se adaptaram e ainda sentem o cansaço, mesmo que ilusório. Ao mencionar que uns espíritos deixam para outros, quero dizer que, conforme evoluímos passamos de um lugar para outro superior, porém muitos ainda permanecem naquela fase e desfrutam do local da mesma forma que os anteriores e assim sucessivamente. Porém concordo que num determinado grau evolutivo, nada disso é mais necessário. Como é ??? Sinceramente não sei ainda, mas sei que não é vazio!!!

Citar
Na opinião da Anna parece que não. Existem esses mundos fluidicos mas não são constituidos dos perispiritos dos espiritos, senão não seriam deixados de uns para outros

Um outro ponto - penso que tudo parte do FCU. Concordo que ele é o condutor de nossos pensamentos na comunicação. Qdo falo sobre a manipulação fluidica, falo da manipulação desse fluido (FCU), como é realizada essa manipulação eu não sei... mas não entendi direito o que você quis dizer, Vitor com "constituidos dos perispiritos dos espíritos" ???

Para mim perispírito é apenas o envoltório do espírito, semi material e que fica "preso" (digamos assim) ao estarmos encarnados, ao corpo físico. Ao desencarnar o perispírito é desligado do corpo físico, com exceção dos desencarnes por suicidios diretos ou indiretos e alguns outros casos... 

Abraços a todos

Anna

 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 21 de Abril de 2008, 22:45
Olá Vitor,

Aqui devo confessar que ainda não descobri a chave para a aparente contradição entre o numero 253 OLE que diz que não há influência material no Espírito desencarnado e o numero 113 OLE que diz que apenas chegado ao estado de Espírito puro é que os Espíritos já não sofrem as necessidades materiais.

No entanto, o Espírito que respondia a Kardec falou no 253 das "nossas necessidades e sofrimentos físicos". Será que isso deixa entender que há outras necessidades materiais que não as nossas, da Terra?? E no 254 recela que há um cansaço, logo nos resta perguntar: onde descansam? Porque não podem descansar em sitios parecidos com os nossos?

Quanto à "perturbação", eu não tenho André Luiz e outros Espíritos que relatarma das "colonias" por "perturbados", mas isso é a minha intuição, nada posso garantir. Só me parece muito lógico todos esse relatos que nos foram transmitidos, pois o Espírito não dá um salto ao desencarnar, e temos as consequência de nossos actos do outro lado: facto é que nem todos os Espíritos têm sofrimentos morais, e pelo contrário sabemos que os obsessores são Espíritos desencarnados e podem sê-lo por séculos, querendo. Terá que haver algo na erraticidade que os façam se arrepender, não? Será os Umbrais ou não?

Daí que o Livro dos Espíritos diz que só os Espíritos Puros já se libertaram da influência da matéria na erraticidade. Isso deve significar algo além de "não precisam mais reencarnar", creio.

Abraços fraternos.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 22 de Abril de 2008, 16:54
Olá Peregrino

Citar
113. Primeira classe. Classe única. - Os Espíritos que a compõem percorreram
todos os graus da escala ese despojaram de todas as impurezas da matéria. Tendo alcançado a soma de perfeição de que é suscetível a criatura, não têm mais que sofrer provas, nem expiações. Não estando mais sujeitos à reencarnação em corpos perecíveis, realizam a vida eterna no seio de Deus. Gozam de inalterável felicidade, porque não se acham submetidos às necessidades, nem às vicissitudes da vida material. Essa felicidade, porém, não é a ociosidade monótona, a transcorrer em perpétua contemplação. Eles são os mensageiros e os ministros de Deus, cujas ordens executam para manutenção da harmonia universal. Comandam a todos os Espíritos que lhes são inferiores, auxiliam-nos na obra de seu aperfeiçoamento e lhes designam as suas missões. Assistir os homens nas suas aflições, concitá-los ao bem ou à expiação das faltas que os conservem distanciados da suprema felicidade, constitui para eles ocupação gratíssima. São designados às vezes pelos nomes de anjos, arcanjos ou
serafins. Podem os homens pôr-se em comunicação com eles, mas extremamente presunçoso seria aquele que pretendesse tê-los constantemente às suas ordens.

253. Os Espíritos experimentam as nossas necessidades e sofrimentos físicos?

“Eles os conhecem, porque os sofreram, não os experimentam, porém,
materialmente, como vós outros: são Espíritos.”

Não me parece que haja qualquer contradição entre a resposta 113 e a 253 do livro dos Espiritos.

Os espiritos puros já não vão reencarnar mais. Por isso já não estão sujeitos às vicissitudes da vida carnal, a que os encarnados (como nós) estão.

Os espiritos desencarnados também não estão sujeitos fisicamente às necessidades da vida material. Contudo, muitos deles estavam tão dependentes dos gozos materiais quando estavam aqui na terra, que os continuam procurar, mesmo sem os poderem concretizar em termos práticos. A frustração de estarem impedidos de gozar os prazeres materiais terrenos, é uma das causas de sofrimento desses espiritos.

Nas resposta seguintes isto está também claro

Citar
965. Têm alguma coisa de material as penas e gozos da alma depois da morte?

“Não podem ser materiais, di-lo o bom-senso, pois que a alma não é matéria. Nada
têm de carnal essas penas e gozos; entretanto, são mil vezes mais vivos do que os
experimentais na Terra, porque o Espírito, uma vez liberto, é mais impressionável. Então, já a matéria não lhe embota as sensações.” (237 a 257)

968. Citais, entre as condições da felicidade dos bons Espíritos, a ausência das
necessidades materiais. Mas, a satisfação dessas necessidades não representa para o
homem uma fonte de gozos?

“Sim, gozo do animal. Quando não podes satisfazer a essas necessidades, passas por
uma tortura.”
______________________________________________________________________

Citar
254. E a fadiga, a necessidade de repouso, experimentam-nas?

“Não podem sentir a fadiga, como a entendeis; conseguintemente, não precisam de
descanso corporal, como vós, pois que não possuem órgãos cujas forças devam ser
reparadas. O Espírito, entretanto, repousa, no sentido de não estar em constante atividade. Ele não atua materialmente. Sua ação é toda intelectual e inteiramente moral o seu repouso. Quer isto dizer que momentos há em que o seu pensamento deixa de ser tão ativo quanto de ordinário e não se fixa em qualquer objeto determinado. É um verdadeiro repouso, mas de nenhum modo comparável ao do corpo. A espécie de fadiga que os Espíritos são suscetíveis de sentir guarda relação com a inferioridade deles. Quanto mais elevados sejam, tanto menos precisarão de repousar.”


ao dizer: "não precisam de descanso corporal, como vós, pois que não possuem órgãos cujas forças devam ser reparadas"´e tb "É um verdadeiro repouso, mas de nenhum modo comparável ao do corpo", os espiritos dizem que o desencarnado tem de parar por algu tempo a sua actividade mental e não a sua actividade fisica. Aquilo que nos leva a descansar numa casa e numa cama é o cansaço fisico ou a sensação de cansaço fisico. Se eu não me cansasse fisicamente, procurava locais belos para descansar e não uma casa ou uma cama. Aqui na terra as pessoas vão de férias por razões parecidas. Se a única razão das férias fosse o descanso fisico, era mais lógico ficar em casa, na nossa cama, a dormir, não achas?

continua...
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 22 de Abril de 2008, 16:55
...continuação

Citar
facto é que nem todos os Espíritos têm sofrimentos morais, e pelo contrário sabemos que os obsessores são Espíritos desencarnados e podem sê-lo por séculos, querendo. Terá que haver algo na erraticidade que os façam se arrepender, não? Será os Umbrais ou não?

Os sofrimentos morais são muito mais fortes do que os sofrimentos fisicos. Os espiritos não precisam de sofrimentos fisicos para sentirem vontade de se corrigir. Têm que lhe chegue mesmo sem sofrimentos fisicos.

Para além disso eles podem entrever e invejar a felicidade dos bons espiritos. Chegar à conclusão que andaram a perder tempo e que muitos daqueles que eles consideravam seus inferiores na terra são agora muito mais felizes e têm uma posição melhor, pois são moralmente mais elevados.

Citar
Livro dos Espiritos

255. Quando um Espírito diz que sofre, de que natureza é seu sofrimento?

“Angústias morais, que o torturam mais dolorosamente do que todos os sofrimentos
físicos.”


236. Pela sua natureza especial, os mundos transitórios se conservam perpetuamente destinados aos Espíritos errantes?

“Não, a condição deles é meramente temporária.”


_____________________________________________________________________
Citar
Daí que o Livro dos Espíritos diz que só os Espíritos Puros já se libertaram da influência da matéria na erraticidade. Isso deve significar algo além de "não precisam mais reencarnar", creio.

Os espiritos puros não têm erraticidade, pois já não encarnam.

Não estar sob a influência da matéria, na minha óptica, é libertar-se da ilusão que a felicidade está nos gozos materiais. Esses espiritos são livres e não estão confinados a certos planetas e locais, como nós. Estão onde eles quiserem, quando quiserem. A prisão a um planeta ou a um grupo de planetas equivalentes impede-nos de ir para outros melhores. Isso também é prisão á matéria.

Hoje em dia já temos a noção de alguns desses prazeres, como por exemplo confraternizar com que amamos e que nos ama (estou a falar da afeição da alma, óbviamente). Sentir-se bem quando tudo corre bem a que amamos, sentir-se útil à sociedade dentro do nosso circulo reduzido ou a nivel mais geral (no caso das pessoas que têm essa oportunidade), gostar que tudo corra bem a toda a gente e sentir-se feliz quando isso acontece, etc., etc.
_________________________________________________________________________

Na realidade o Livro dos Espiritos não faz um relato exaustivo dos pormenores todos do estado de erraticidade. Certezas quanto a estas coisas eu não posso nem quero dar, pois isso não seria honesto da minha parte.

Face a isso não há razão para eu negar nem para aprovar as crenças das pessoas que pensam de forma diferente da minha. Cada um imagina o universo á sua maneira.

Mas será que as opiniões são assim tão diferentes da minha?

Se definirmos colónia como um planeta ou uma zona do espaço onde se reunem espiritos com o objectivo de ajudar aqueles que acabam de desencarnar, que servem como base para o lançamento de missões de auxilio na terra, etc. Não acho nada estranho. O que eu acho estranho é imaginar que nessas colónias os desencarnados tenham uma vida parecida com a dos encarnados na terra, com necessidades alimentares, necessidade de ter casas, e outras que são função das caracteristicas dos corpos fisicos das pessoas da terra, quando já não temos corpo fisico.

Mas eu não tenho provas de que as coisas não sejam assim. Até prova em contrário, para mim, tudo é possivel. Mesmo que não seja expectável.

Ainda mais impressão me faz que as pessoas sonhem tão baixo em relação ao futuro. Há muitas belezas e muitos gozos muito maiores e incomparáveis ao que temos aqui na terra. A terra é uma amostra de um nivel muito baixo. O futuro reserva-nos muito melhor.

Citar
251. São sensíveis à música os Espíritos?

“Aludes à música terrena? Que é ela comparada à música celeste? A esta harmonia de que nada na Terra vos pode dar idéia? Uma está para a outra como o canto do selvagem para uma doce melodia. Não obstante, Espíritos vulgares podem experimentar certo prazer em ouvir a vossa música, por lhes não ser dado ainda compreenderem outra mais sublime. A música possui infinitos encantos para os Espíritos, por terem eles muito desenvolvidas as qualidades sensitivas. Refiro-me à música celeste, que é tudo o que de mais belo e delicado pode a imaginação espiritual conceber.”

252. São sensíveis, os Espíritos, às magnificências da Natureza?

“Tão diferentes são as belezas naturais dos mundos, que longe estamos de as conhecer. Sim, os Espíritos são sensíveis a essas belezas, de acordo com as aptidões que tenham para as apreciar e compreender. Para os Espíritos elevados, há belezas de conjunto que, por assim dizer, apagam as das particularidades.”

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 22 de Abril de 2008, 18:15
Olá Atlante

Citar
Tudo é matéria. A dimensão é que varia. Nós não devemos pensar que a matéria é exclusiva do mundo físico. A matéria do mundo físico é matéria física, a do mundo espiritual é matéria espiritual, se assim quiserdes entender. Eu não confundia a matéria com o fluido e veremos porquê.

Para nos entendermos devemos tentar que as palavras tenham o mesmo significado para todos.
Podemos usar a palavra "matéria", a palavra "espirito" ou outra qualquer. Mas este fórum é espirita e convém usar os conceitos usados por Kardec, a menos que neles faltem palavras para exprimir alguma coisa.

Assim proponho que se chame:

À matéria espiritual (que é sede da inteligência): espirito

À matéria fisica que nós encarnados na terra podemos perceber com os nossos sentidos e/ou intrumentos (mas que não é inteligente): matéria

à matéria subtil, que para nós é indetectável (mas que não é inteligente): fluido

No mundo físico existe matéria física mas também existe energia Vital, ou principio vital, que determina a animalização da matéria. Ela constitui um corpo, a que os antigos chamaram Duplo Etéreo, que perece depois da morte do corpo físico. O fluído que forma este corpo energético provem do FCU e a ele regressa após a morte. Vejamos LE questões 60 a 67.

O Fluido vital está efectivamente mencionado por Kardec. Aliás é o que transferimos de uns para outros no passe, julgo eu. As plantas e o animais também têm fluido vital. Esse fluido é o que os orientais chama de Chi ou Prana (penso eu).

Em todos os outros mundos é assim que acontece. Não estou a falar dos mundos físicos. Estou a falar dos mundos que constituem aquilo a que, por enquanto vou chamando mundo Espiritual. Para todos há o corpo material, constituído da matéria desse mundo e o corpo energético, constituído do FCU, adaptado a esse mundo.

Na minha interpretação das coisas não há dois mundos: um fisico outro espiritual. Há só um mundo, mas diferentes tipos de matéria/ componentes, mais ou menos subtis, o espirito (parte inteligente dos seres) e Deus, acima de todas as coisas. Os seres podem estar:


Citar
Já agora devo acrescentar que quando se fotografa a Aura é o corpo Vital que é fotografado. As coisas do mundo físico só detectam as coisas deste mundo. A câmara de Kirlian é este corpo que fotografa. Aquela fotografia que foi apresentada no fórum é este o corpo que detectou e não a Alma como se pretende.

Tenho dúvidas em relação ao que é a fotografia Kirlian. Aguardo dados que me esclareçam melhor. Há muito interesse comercial a esse nivel e, que eu saiba, não há investigação cientifica rigorosa sobre isso. O efeito de coroa, comum nos equipamentos de alta tensão, em determinadas condições, é um fenómeno que podem fácilmente enganar. Trata-se da ionização do ar, que passa a ser conductor da electricidade a partir de determinada intensidade do campo eléctrico. Na saida das linhas de alta tensão, nas centrais de produção de energia eéctrica, é comum ouvir o "assobio" do efeito de coroa.

Aquilo que faz ter esperança é aquela experiência de colocar lá uma folha viva e depois cortá-la ao meio e obter na mesma a aura do total da folha.

Mas essa experiência, para evitar suspeita, deveria ser feita com duas máquinas Kirlian distintas. Pois há quem diga que este efeito se dá porque a máquina, depois de tirar a primeira fotografia, continua a impressionar a tela fotográfica da mesma forma.

Era preciso garantir que todos os elementos da máquina passiveis de agir como condensadores estão descarregados préviamente e isso não é fácil de garantir. Por isso gostava de ver a experiência feita com duas máquinas distintas. Numa punha-se a folha inteira, noutra a folha depois de cortada.

Não me parece uma experiência complicada e que, a ter sucesso calaria os cépticos, pois um dos argumentos que usam é a possibilidade da máquina à segunda foto não estar devidamente descarregada. Mas não tenho acesso a máquinas Kirlian. Qualquer dia hei-de tentar fazer esta experiência.

Citar
Frisei por diversas vezes, este conceito, de que o mundo físico é uma cópia do mundo espiritual, de forma intencional. Por isto dá para entender que, no meu conceito, tudo o que existe no mundo físico também existe no mundo espiritual, e não só. Há coisas que existem no mundo espiritual que não existem no mundo físico. Todas as coisas que são comuns, no mundo espiritual são mais perfeitas. Desde as Habitações a tudo o resto. Oiçam os relatos dos Videntes.

No nosso planeta o homem não faz casas para se divertir. São necessárias e algumas são bem caras e dificeis de fazer. Nós precisamos de abrigo para descansar em sossego, por causa das condições atmosféricas, de aguardar os nossos bens, carros para nos deslocar, etc. Se eu não necessitasse de casa, bem que a dispensava. :)

Já agora também há carros no mundo espiritual? Eu espero que me arranjem uma grande máquina por lá. :D


Citar
Não esquecer que sendo o corpo espiritual um corpo de matéria animado por um corpo energético, como no plano físico, ele também está sujeito ao desgaste. No mundo físico há pessoas que têm uma capacidade de recuperação muito superior a outras, daí que necessitem de que o seu corpo físico descanse menos para recuperar energias. No mundo espiritual sucede a mesma coisa.
Em relação à capacidade de utilização do que existe no mundo espiritual, pelos Espíritos, coloca-se a mesma questão que no mundo físico, se dermos um livro a um analfabeto que fará ele com esse livro?

Para entender o que quer dizer tenho de perceber o que significa para si "corpo espiritual" e "corpo energético".

De acordo com o que aprendi e com o que diz Kardec, o espirito desencarnado não tem cansaço fisico. Não há nada nele que se desgaste fisicamente. 

mas como já disse e insisto:

Tudo é possivel para mim, até prova em contrário. cada um é livre de acreditar no que lhe fizer mais sentido.

bem haja

Bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 22 de Abril de 2008, 19:32

Não me parece que haja qualquer contradição entre a resposta 113 e a 253 do livro dos Espiritos.

Os espiritos puros já não vão reencarnar mais. Por isso já não estão sujeitos às vicissitudes da vida carnal, a que os encarnados (como nós) estão.


Tudo bem, Vitor, tens todo o direito a interpretares dessa forma, como eu de não o fazer.

Amigos forenses, se apenas há um mundo mental na espiritual, então porque continuamos com um perispirito que é semi-material, feito com base no mesmo elemento primordial que também é usado para constituir a matéria de nosso mundo, o Fluido Cosmico Universal? E se há esse fluido semi-material, porque será só para o perispirito e não pode servir para construir coisas aos Espiritos que ainda se sentem bem rodeados delas? E como já referi, o que dizer do tal relato da "tabaqueira"? Os Espíritos podem ou não criar objectos no mundo espíritual?
Vejam os numeros 117 e 126 do Livro dos Médiuns (Laboratório do Mundo Invisível)

De qualquer forma, tenho muitas dúvidas que os Espíritos sejam quais forem devam viver na erraticidade em meio ao nada.

Evangelho Segundo o Espritismo, Cap. 3, n.º2:
Diferentes estados da alma na erraticidade

"A casa do Pai é o Universo. As diferentes moradas são os mundos que circulam no espaço infinito e oferecem, aos Espíritos que neles encarnam, moradas correspondentes ao adiantamento dos mesmos Espíritos. Independente da diversidade dos mundos, essas palavras de Jesus também podem referir-se ao estado venturoso ou desgraçado do Espírito na erraticidade. Conforme se ache este mais ou menos depurado e desprendido dos laços materiais, variarão ao infinito o meio em que ele se encontre, o aspecto das coisas, as sensações que experimente, as percepções que tenha."

Já quanto ao tema, deixo em dois anexos, para quem queira, uma síntese a definir esses mundos espírituais, com base não na codificação, mas em relatos de espíritos que continuo a crer que não estão alucinados. Não são textos meus, mas os descobri com interesse Aqui (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5lc3Bpcml0by5vcmcuYnIvcG9ydGFsL2FydGlnb3MvY2VsdXovdGV4dG9zL2luZGV4Lmh0bWw=)

Abraços.
Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 22 de Abril de 2008, 20:51
Excelente o documento que o peregrino deixou em anexo.
Parabéns.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 22 de Abril de 2008, 22:30
Amigos,

Os textos que coloquei em anexo não são da minha autoria.
Já deixei o endereço na net para quem tenha achado interesse.
O autor dividiu o tema em duas partes, e como acharam interessante já acrescentei a primeira parte, noutro anexo, na minha anterior postagem.

Agora, como poderão objectar que estamos na área de estudo da codificação e esses textos que coloquei em anexo são "opiniões" de Espíritos "alucinados", sempre direi que estamos a estudar a veracidade dos relatos de existência das "cólonias", pelo que é necessário saber do que se fala primeiro; depois, direi que há muito na Codificação sobre o tema, em sentindo concordante; mais, direi que há expressamente afirmação pelos Espíritos a Kardec da possibilidade de os Espíritos criarem objectos a partir do fluido cosmico universal, quando lhes seja útil ou agradável, ou necessário.

Leiam o texto retirado da Revista Espírita, de Agosto de 1859, que coloco em anexo.

Abraços.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 22 de Abril de 2008, 22:37
Olá

Citar
Agora, como poderão objectar que estamos na área de estudo da codificação e esses textos que coloquei em anexo são "opiniões" de Espíritos "alucinados"


Desculpa lá David, mas podes dizer-me em que post te disseram isso? Eu não vi nenhuma mensagem a dizer isso ???

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 22 de Abril de 2008, 23:10
Vitor

Eu não disse que alguém disse, apenas que "poderão objectar", é uma hipótese futura que quis anticipar, justificando a minha colocação. Estavamos a falar da codificação e eu trouxe uma sintese de André Luiz. Justifiquei a sua razão no debate. Desculpa se pareceu uma critica. Não era essa a intenção.  :-[

Aproveitando, tenho mais um texto da Revista Espírita, Maio de 1868, em que Kardec diz o seguinte:

 "A quem não conhece a verdadeira constituição do mundo invisível, parecerá estranho que os Espíritos que, segundo eles, são seres abstractos, imateriais, indefinidos, sem corpo, sejam vítimas dos horrores da fome; mas o espanto cessa quando se sabe que esses mesmos Espíritos são seres como nós; que eles têm um corpo, fluídico é verdade, mas que não é menos da matéria; que, em deixando o seu envoltório carnal, certos Espíritos continuam a vida terrestre com as mesmas vicissitudes durante um tempo mais ou menos longo. Isto parece singular, mas isto é, e a observação nos ensina que tal é a situação dos Espíritos que viveram mais da vida material do que da vida espiritual, situação frequentemente terrível, porque a ilusão das necessidades da carne se faz sentir, e se têm todas as angústias de uma necessidade impossível de ser saciada. (...) Isto é uma crueldade do Ser supremo? Não, é uma lei da Natureza inerente ao estado de inferioridade dos Espíritos e necessária ao seu adiantamento; é um prolongamento misto da vida terrestre durante alguns dias, alguns meses, alguns anos, segundo o estado moral dos indivíduos.

Então, coloca-se não uma regra geral de os Espíritos viverem todos igual a nós na Terra, mas sim, cidades transitórias em que os Espíritos menos evoluidos (que somos nós, sem dúvida alguma) ali ficam até nova reencarnação, pois ainda não estão preparados para viver sem as formas as quais estão habituados.

Essas cidades são feitas, temporariamente, com a mesma semi-matéria que adensa o perispirito na esfera de nosso mundo, e como sabemos, varia de planeta a planeta, consoante a evolução deste. Quando o planeta evolui, a sua humanidade também, e chegará o dia que serão desnecessárias essas cidades, colonias e umbrais, quando o espírito se libertar da materia, no estado de Espírito Puro, conforme consta da escala evolutiva dos espírito já citada anteriormente e que nos é dada pela Codificação.

Deixo em anexo o texto todo. Está na Revista Espírita, 1868

Abraços.
Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 22 de Abril de 2008, 23:22
Olá


Citar
Peregrino

Eu não disse que alguém disse, apenas que "poderão objectar", é uma hipótese futura que quis anticipar, justificando a minha colocação. Estavamos a falar da codificação e eu trouxe uma sintese de André Luiz. Justifiquei a sua razão no debate. Desculpa se pareceu uma critica. Não era essa a intenção.


Obrigado pela resposta. Fica então claro que a frase "espiritos alucinados" é da tua autoria e não de mais ninguém aqui do fórum. 

Citar
Citação da citação do Peregrino

"A quem não conhece a verdadeira constituição do mundo invisível, parecerá estranho que os Espíritos que, segundo eles, são seres abstractos, imateriais, indefinidos, sem corpo, sejam vítimas dos horrores da fome; mas o espanto cessa quando se sabe que esses mesmos Espíritos são seres como nós; que eles têm um corpo, fluídico é verdade, mas que não é menos da matéria; que, em deixando o seu envoltório carnal, certos Espíritos continuam a vida terrestre com as mesmas vicissitudes durante um tempo mais ou menos longo. Isto parece singular, mas isto é, e a observação nos ensina que tal é a situação dos Espíritos que viveram mais da vida material do que da vida espiritual, situação frequentemente terrível, porque a ilusão das necessidades da carne se faz sentir, e se têm todas as angústias de uma necessidade impossível de ser saciada. (...) Isto é uma crueldade do Ser supremo? Não, é uma lei da Natureza inerente ao estado de inferioridade dos Espíritos e necessária ao seu adiantamento; é um prolongamento misto da vida terrestre durante alguns dias, alguns meses, alguns anos, segundo o estado moral dos indivíduos.

Nesta tua citação diz:

Citar
situação frequentemente terrível, porque a ilusão das necessidades da carne se faz sentir, e se têm todas as angústias de uma necessidade impossível de ser saciada.

A necessidade ilusória (psicológica) existe, apesar de não haver corpo nem necessidades fisicas reais, mas não há possibilidade de a saciar.

Estou de acordo. É exactamente isto que eu penso.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 22 de Abril de 2008, 23:40
Fica então claro que a frase "espiritos alucinados" é da tua autoria e não de mais ninguém aqui do fórum. 

Se isso é assim tão importante para ti, fica claro.

Citar
A necessidade ilusória (psicológica) existe, apesar de não haver corpo nem necessidades fisicas reais, mas não há possibilidade de a saciar.
Estou de acordo. É exactamente isto que eu penso

Desculpa, mas não é nada disso que Kardec escreveu no texto que apresentei (o texto é dele, não meu, Vitor, não entendo porque dizes a "minha" citação). O que ele diz é que há a uma ilusão de ser necessário, e por essa razão logo é criado esse ambiente formal que eles acham que precisam. Há necessidade em concreto, no momento evolutivo, mas não necessidade em abstracto, pois o Espírito visa a auto-libertação do mundo das formas.
A ilusão da necessidade é assim uma necessidade de não brutalizar essa ilusão; é um momento evolutivo que Deus respeita, tal como o livre arbitrio. Como diz o ditado, Deus dá a roupa consoante o frio. MAS as formas criadas, para atender a esse momento evolutivo são bem reais, elas: as colonias e umbrais não são ilusão; ilusão é apenas a do Espirito achar que tem as necessidades. E por achar que as tem (as necessidades), elas existem no seu momento evolutivo.

É isso que resulta claramente dos textos escritos por Kardec na Revista Espírita e que eu coloquei em anexo nas minhas postagens anteriores.

E sim as cidades espirituais saciam essa necessidade.
E sim, os espiritos têm um corpo, embora semi-material: o perispirito, que ainda não é totalmente fluidico, mas denso para nós que ainda não nos libertamos da influencia da matéria.

Abraço.
Pg

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 23 de Abril de 2008, 09:44
Olá David

Citar
Se isso é assim tão importante para ti, fica claro

O importante para mim era saber se estavas a denunciar alguma afirmação no fórum menos correcta. Sou moderador e foi nessa qualidade que falei. Como não foi isso que aconteceu, já não tem importância nenhuma.

Citar
Desculpa, mas não é nada disso que Kardec escreveu no texto que apresentei (o texto é dele, não meu, Vitor, não entendo porque dizes a "minha" citação).


Porque foste tu que citaste primeiro. Não há segundos sentidos nessas minhas palavras. O que tu pensaste ao lê-las, eu não sei nem imagino.

Citar
situação frequentemente terrível, porque a ilusão das necessidades da carne se faz sentir, e se têm todas as angústias de uma necessidade impossível de ser saciada.

Volto a citar a tal parte da Revista Espírita, Maio de 1868 que tu tb citaste para fazer ressaltar a frase" necessidade impossivel de ser saciada".

Citar
E sim as cidades espirituais saciam essa necessidade.

Como eu já disse, não admito que nada seja impossivel até prova em contrário. É possivel, mas eu nao acredito que seja assim, pelo menos em regra. A minha crença pessoal nesta matéria é tão respeitável e legitima, como a crença oposta.

Citar
Peregrino

E sim, os espiritos têm um corpo, embora semi-material: o perispirito, que ainda não é totalmente fluidico, mas denso para nós que ainda não nos libertamos da influencia da matéria.

Citar
Livro dos Espiritos

Perispírito

93. O Espírito, propriamente dito, nenhuma cobertura tem, ou, como pretendem
alguns, está sempre envolto numa substância qualquer?

“Envolve-o uma substância, vaporosa para os teus olhos, mas ainda bastante
grosseira para nós; assaz vaporosa, entretanto, para poder elevar-se na atmosfera e
transportar-se aonde queira.”

94. De onde tira o Espírito o seu invólucro semimaterial?

“Do fluido universal de cada globo, razão por que não é idêntico em todos os
mundos. Passando de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como mudais de
roupa.”

a) - Assim, quando os Espíritos que habitam mundos superiores vêm ao nosso meio,
tomam um perispírito mais grosseiro?

“É necessário que se revistam da vossa matéria, já o dissemos.”

95. O invólucro semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser
perceptível?

“Tem a forma que o Espírito queira. É assim que este vos aparece algumas vezes,
quer em sonho, quer no estado de vigília, e que pode tomar forma visível, mesmo
palpável.”

Nestas respostas do livro dos Espiritos está claro que o Perispirito é fluidico. Ou não? Não entendo onde queres chegar.

Citar
É isso que resulta claramente dos textos escritos por Kardec na Revista Espírita e que eu coloquei em anexo nas minhas postagens anteriores.

É claro para ti, para mim já não.

Citar
E sim as cidades espirituais saciam essa necessidade.

Não digo que seja impossivel. Nada é impossivel até prova em contrário.

Acredito que as colónias e cidades espirtuais possam existir como um local de agrupamento de desencarnados, não com realidade fisica como as nossas cidades.

Citar
E sim, os espiritos têm um corpo, embora semi-material: o perispirito, que ainda não é totalmente fluidico, mas denso para nós que ainda não nos libertamos da influencia da matéria.

Concordo que temos perispirito mas é fluidico - ver as respostas dos espiritos acima transcritas.

Para mim a influência da matéria é a nossa ilusão de que só há gozos a nivel daqueles que nos proporciona o corpo fisico, ignorando o gozo da verdadeira felicidade que não é deste mundo. Neste mundo podemos apenas atingir uma felicidade relativa.

Mas admito como válida a tua interpretação das coisas, não obstante a minha interpretação ser outra. Até prova em contrário julgo que as duas são possiveis. Vou continuar a estudar isto.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 23 de Abril de 2008, 09:57
Olá Atlante

Citar
Sobre os filmes que mencionei não penses que são assim tanta ficção. Quem escreveu os argumentos ou sabe ou foi intuido. Acredita que eles refletem a realidade.
Claro que há algum romanceado no adaptar das situações mas afirmo, com toda a certeza, que, qualquer uma delas, podia muito bem ter acontecido daquela forma.

Não digo que não tenhas razão. Para dar uma ideia geral e alertar para estas coisas esses filmes podem ser úteis. Para servir de base teórica são limitados. Eu gostei muito dos dois filmes de que falas que eu vi - "Ghost, o Espirito do amor" e "o 6º sentido".

O 6º sentido dá-nos a ideia da fase de perturbação em que não nos apercebemos que já desencarnámos, na personagem do psiquiatra. Julgo que a perturbação é uma época de confusão mental assim.

Em relação à manipulação dos fluidos por parte dos espiritos ainda imaturos, como eu, para provocar fenómenos fisicos, julgo que é limitada, ou, pelo menos não é sempre permitida (tb é preciso que haja um médium de efeitos fisicos envolvido).

A avaliar pelos casos de obsessão que têm por objecto a vingança, parece-me que, se fosse assim tão fácil, tinhamos esses fenómenos a todo o pé de passada. Havia uma guerra de objectos fluidicos constante. As guerras continuavam com armas fluidicas.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 23 de Abril de 2008, 10:57
Amigo Vitor:
a existência de colónias espirituais é mencionada em centenas de livros mediúnicos, entre os quais destaco "Nosso Lar" e "Violetas na Janela" pelo espírito Patricia. Se essas colónias não existem então andamos todos a ser enganados pelos espíritos. Só o livro "Nosso lar" vendeu milhares e milhares de exemplares e foi considerado o melhor livro espírita do século XX. O livro "violetas na janela" é outro best-seller espírita que eu aconselho. Se esses livros apenas contêm fantasias, então estamos perante uma autêntica farsa espírita.
Ass: Carlos Ribeiro
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Det's me!... em 23 de Abril de 2008, 12:01
ois,

onde está "milhares e milhares", deve-se ler a caminho dos 2 milhoes de exemplares vendidos.

Só o livro "Nosso lar" vendeu milhares e milhares de exemplares e foi considerado o melhor livro espírita do século XX. Ass: Carlos Ribeiro

abçs
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 23 de Abril de 2008, 12:07
Obrigado pela correçcão, Luis (isto é Dragonfly...isto é Excalibur...)  ???
Ass:Carlos Ribeiro
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 23 de Abril de 2008, 13:17
Citar
Assim podemos entender que aqueles que têm baixa moral, os que, duma forma ou doutra, se encontram presos aos valores da matéria, etc., se irão situar nos níveis mais baixos do plano astral, 7º e 6º subplanos.
- Atlante
Agora sim, estamos a entrar no dominio das especulações ao falar em subplanos, como fala o Atlante. Isso já é misticismo a mais para o meu gosto.
Ass: Carlos Ribeiro
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Det's me!... em 23 de Abril de 2008, 13:20
ois,

cariberto..... de nada.... ;)

apesar de gostar muito das obras de andre luiz, psicografadas por chico xavier, gostaria so de acrescentar o seguinte: o facto de ter vendido milhoes ou poder vender trocenas de bilioes, nao significa que uma obra e seu conteudo sejam verdadeiros e sejam portadores da verdade, seja ele qual for o autor.

è na base da fé raciocinada que Kardec, muito bem nos fala e defende como um dos esteios da forma de entendimento do que a doutrina espirita nos tráz, que aquilo que lá está pode ser entendido: a uns chega.... a outros não e a outros ainda.... nem por isso ;).

abçs ;)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 23 de Abril de 2008, 16:25
Olá Cariberto

1) O nº de livros vendidos não é um indicador de que o livro "Nosso Lar" ou outro qualquer tenha um conteudo mais ou menos confiável. O Harry Potter também tem tido sempre uma grande tiragem. Não vamos por isso pensar que se trata de um livro de onde podemos tirar ilações sobre a realidade da vida.

2) Eu acredito que possam existir colónias espirituais no sentido de grupo de espiritos desencarnados. Não acredito é que eles possam continuar a fazer o mesmo qua faziam aqui na terra, quase como se de encarnados se tratasse. Que eles tenham a ilusão passageira de que ainda estão vivos, acredito. Que eles possam concretizar as necessidades do corpo fisico que já não têm, isso para mim não tem lógica, ainda que haja uma explicação possivel para explicar isso a nivel das construções fluidicas. Mas eu não rejeito as opiniões diferentes da minha opinião. Acho que são opiniões legitimas e respeitáveis. Tudo é possivel, até prova em contrário. Não vou é dizer que acredito naquilo em que não acredito, isso não.

3) A interpretação daquilo que os espiritos nos disseram pode não estar correcta, seja o que for aquilo em que acreditamos. Às tantas estamos para aqui a fazer uma interpretação e aquilo que os espiritos queriam dizer era outra coisa. Tudo é possivel, até prova em contrário.

4) Essa teoria de que eu não acreditar num ponto da obra de alguém é o mesmo que rejeitar toda a obra desse alguém, é uma visão extremista das coisas. Eu que sou tão imperfeito, não tenho o direito de exigir perfeição a ninguém. Se nem Deus nos exige que sejamos perfeitos de um dia para o outro, apenas que nos esforcemos para isso, porque razão havia eu de exigir ao Chico ou ao André Luiz que o sejam? E não havendo garantias que eles são espiritos puros qual é a admiração de term cometido pequenos erros (se é que eles os cometeram...), embora de boa fé?

4) Os romances espiritas podem não ter preocupação de rigor e até serem ficção, na totalidade ou em parte, como acontece com os romances de escritores da terra. Não poderá acontecer isso?

5) Eu não acreditar no que diz uma ou mais obras do Chico Xavier, não implica que eu esteja a negar toda a obra do médium. Como em tudo, a excepção até confirma a regra. Eu respeito e admiro muito esse grande espirito, que considero incomparavelmente mais elevado do que eu, mas não, necessariamente, perfeito.

6) A acreditar na história de André luiz, em o Nosso Lar, vemos que não se trata de um espirito superior. Embora evoluido, não estará ainda tão longe de nós quanto isso, provavelmente. também não há garantias de que não se possa enganar, embora de boa fé, explicando os factos que observou à sua maneira.

7) Não tenho complexos nem preconceitos nenhuns contra o espirito André Luiz. Leio muitas coisas dele. E muito menos contra o Chico Xavier que é um exemplo elevado de vida na terra para todos nós espiritas e não espiritas. Tenho livros do Chico na minha mesa de cabeceira que são muito importantes para mim e que leio frequentemente.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 23 de Abril de 2008, 17:23
Citar
Não sei o que entendes por misticismo. Certamente que não pensarás que estou falando do que não sei. Porque se é isso que pensas apenas te sujiro que procures, pois certamente acharás. Foi o que eu fiz.
- Atlante
Nos livros espíritas que li nunca ouvi falar em subplanos no plano astral. Nem na codificação nem em nenhum outro livro espírita. Talvez o amigo Atlante me queira indicar onde poderei obter essas informações. Agradecia.
Ass: Carlos Ribeiro
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: vitor_goncalves em 23 de Abril de 2008, 19:06
Olá Amigos

Em resposta à pergunta 27 do LE, temos:
"... Deus, espirito e matéria constituem o principio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material se tem que juntar o fluido universal, que
desempenha o papel intermediário entre o Espirito e a matéria propriamente dita, por demais grosseira para que o Espirito possa exercer acção sobre ela ... Se o fluido universal fosse positivamente matéria, razão não haveria para que também o Espirito não o fosse."
Na mesma pergunta na alinea a), sobre a electricidade, a resposta é a seguinte:
"Dissemos que ele é suscetível de inúmeros combinações. O que chamais fluido eléctrico, fluido magnético, são modificações do fluido universal, o que não é, propriamente falando, senão matéria mais perfeita, mais sutil e que se pode considerar independente."

O fluido, portanto, nem é visto por nós encarnados, nem por nós desencarnados.
O que eu entendo, é que nós aqui neste globo da Terra, utilizamos um determinado tipo de matéria a que chamamos "matéria fisica" e que tem um determinado tipo de "estado vibratório", e pelo qual observamos tudo que existe neste tipo de matéria.
Quando desencarnamos, vamos viver num local, com outro tipo de matéria própria desse local, e com outro "estado vibratório", que é invisivel à matéria fisica. Neste iremos ter as ilusões transatas, isto porque os estados emocionais, são do espirito e não da matéria, e todas as necessidades em função da matéria em que estamos, por isso, as casas serão feitas, com a matéria onde estamos.

Ao fim e ao cabo, o que eu entendo, é que enquanto evoluimos na nossa "ascensão", vamos mudando de tipo de matéria em cada lugar, até ao Infinito, em que nós abandonamos a matéria e chegaremos ao Pai.


Um abraço

VG
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 23 de Abril de 2008, 20:18
Olá VG

Citar
Ao fim e ao cabo, o que eu entendo, é que enquanto evoluimos na nossa "ascensão", vamos mudando de tipo de matéria em cada lugar, até ao Infinito, em que nós abandonamos a matéria e chegaremos ao Pai.

No geral concordo consigo.

Mas há que distinguir a matéria fisica dos planetas, de que é feito o nosso corpo fisico e os objectos nos locais onde reencarnamos, como nos acontece agora aqui na terra, e a matéria subtil de que é feito o Fluido Cósmico Universal, de que é constituido o nosso perispirito e o fluido vital.

Os espiritos puros já não precisam de rencarnar em locais onde há matéria fisica, como o nosso planeta ou outros.

Mas os espiritos puros também têm perispirito, embora muito mais subtil. pelo menos é o que eu percebi do que tenho lido.

Olá Atlante

Também acredito que o trabalho existe na erraticidade, embora não se trate de trabalho fisico, como é o trabalho aqui na terra. os preguiçosos da erraticidde mais tarde ou mais cedo arrependem-se. E acredito que o trabalho seja assim como você descreve.

O próprio André Luiz trabalhou (e não sei se ainda trabalha) bastante, sobretudo no eslarecimento dos preceitos morais recomendados pela doutrina espirita e pelo bom senso e inteligência a nós terráqueos. Mesmo o Nosso Lar, seja ou não um relato fiel da vida após tumulo, contribuiu para abrir muita gente à literatura espirita que, de outra forma, talvez não aderisse de forma nenhuma.

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 23 de Abril de 2008, 22:35

Citar
Peregrino

E sim, os espiritos têm um corpo, embora semi-material: o perispirito, que ainda não é totalmente fluidico, mas denso para nós que ainda não nos libertamos da influencia da matéria.

Citar
Livro dos Espiritos

Perispírito

93. O Espírito, propriamente dito, nenhuma cobertura tem, ou, como pretendem alguns, está sempre envolto numa substância qualquer?

“Envolve-o uma substância, vaporosa para os teus olhos, mas ainda bastante grosseira para nós; assaz vaporosa, entretanto, para poder elevar-se na atmosfera e transportar-se aonde queira.”

94. De onde tira o Espírito o seu invólucro semi-material?

“Do fluido universal de cada globo, razão por que não é idêntico em todos os mundos. Passando de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como mudais de roupa.”

a) - Assim, quando os Espíritos que habitam mundos superiores vêm ao nosso meio, tomam um perispírito mais grosseiro?

“É necessário que se revistam da vossa matéria, já o dissemos.”

95. O invólucro semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser perceptível?

“Tem a forma que o Espírito queira. É assim que este vos aparece algumas vezes, quer em sonho, quer no estado de vigília, e que pode tomar forma visível, mesmo palpável.”

Nestas respostas do livro dos Espiritos está claro que o Perispirito é fluidico. Ou não? Não entendo onde queres chegar.

Citar
E sim, os espiritos têm um corpo, embora semi-material: o perispirito, que ainda não é totalmente fluidico, mas denso para nós que ainda não nos libertamos da influencia da matéria.

Concordo que temos perispirito mas é fluidico - ver as respostas dos espiritos acima transcritas.


Vitor,

Eu leio as respostas dos Espíritos que acima transcreveste e não as consigo interpretar da mesma forma que tu fazes, desculpa.

O Perispirito é fluidico, mas consoante a evolução moral de cada Espírito, ou seja, a influência material a que ainda está sujeito, nesse perispirito fluidico se adensa mais ou menos matéria do mundo ao qual o Espírito pertence e no grau de sua evolução. Há duas coisas no perispirito: esse envoltório fluidico do qual o Espírito nunca se separa, pois o Perispirito é o instrumento do qual o Espirito se serve para interagir com o universo ao seu redor; por exemplo, a linguagem dos Espiritos que se faz pela transmissão do pensamento só é possível por existir um Perispirito; o Espírito em sentido restrico (distincto nesta acepção do perispirito), a alma se preferirem, que é a centelha divina, é a consciência, o Principio Inteligente individualizado, mas no Espírito (agora em sentido amplo, já incluidndo o Perispirito) a visão, a comunicação, a interação com os elementos materiais pela força mental (ideoplastia) etc, se faz graças ao Perispirito, e daí que nunca o Espírito deixa de ter Perispirito, mas com a sua libertação da influência da matéria, ele se torna diáfano, e daí que no n.º88 e n.º88/a do Livro dos Espíritos, podemos ler o seguinte:

88-OLE
Os Espíritos têm forma determinada, limitada e constante?
“Para vós, não; para nós, sim. O Espírito é, se quiserdes, uma chama, um clarão, ou uma centelha etérea.”
88/a-OLE
Essa chama ou centelha tem cor?
“Tem uma coloração que, para vós, vai do colorido escuro e opaco a uma cor brilhante, qual a do rubi, conforme o Espírito é mais ou menos puro.”

Essa transparência que permite ver a "cor" do Espirito (em sentido restricto: Alma), só é possível nos Espíritos Puros, não porque não têm Perispirito, mas porque este já não tem a opacidade que tem nas classes inferiores, quando ainda se reveste dessa semi-materia dos Mundos corpóreos. Só assim, me parece, se entende essas explicações do numero 88 e 88/a.

Mas antes de Espirito puro, nas classes mais abaixo, o que se passa? A esse corpo fluidico (que é o que resta nos Espiritos puros) se junta em "camadas" se quiseredes a imagem que me parece mais apropriada, a semi-materia deo mundo corporeo a que o Espírito pertence, daí os 94-OLE e 94-OLE:

De onde tira o Espírito o seu invólucro semimaterial?
“Do fluido universal de cada globo, razão por que não é idêntico em todos os mundos. Passando de um mundo a outro, o Espírito muda de envoltório, como mudais de roupa.”

É preciso não interpretar isto literalmente: o Espírito não deixa momentaneamente de ter Perispirito, mas sobre o molde fluidico aumenta ou diminui a densidade de semi-materia do mundo em que está.

Assim, quando os Espíritos que habitam mundos superiores vêm ao nosso meio,
tomam um perispírito mais grosseiro
?
“É necessário que se revistam da vossa matéria, já o dissemos.”

Está bem expresso: "vossa matéria" e "mais grosseiro".

Há assim uma maior ou menor densidade (momentânea e consoante a evolução moral) dessa
"roupa" ou "envoltório", mas que vai se libertando da influência da matéria, se depurando da sua opacidade, até só restar o corpo fluido que permite ver a cor da Alma, da centelgha inteligente. Mas Há sempre Espírito + Perispírito, na minha interpretação e leitura.

Daí, Vitor, a minha distinção entre "fluido" e "semi-matéria" ou "matéria" (sim, repara que os Espíritos, falando do Perispírito, usaram a expressão "matéria) que estranhaste.

Um abraço.
Pg


ps - deixo em anexo o que Léon Denis escreveu sobre o Evolução Perispiritual, em "Depois da Morte", Cap.XXIII
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: SB em 24 de Abril de 2008, 11:54
2) Eu acredito que possam existir colónias espirituais no sentido de grupo de espiritos desencarnados. Não acredito é que eles possam continuar a fazer o mesmo qua faziam aqui na terra, quase como se de encarnados se tratasse. Que eles tenham a ilusão passageira de que ainda estão vivos, acredito. Que eles possam concretizar as necessidades do corpo fisico que já não têm, isso para mim não tem lógica, ainda que haja uma explicação possivel para explicar isso a nivel das construções fluidicas. Mas eu não rejeito as opiniões diferentes da minha opinião. Acho que são opiniões legitimas e respeitáveis. Tudo é possivel, até prova em contrário. Não vou é dizer que acredito naquilo em que não acredito, isso não.


Vitor Santos,

Para acreditares que existem colonias espirituais, e consigas perceber se podem ou não que continuem a fazer o mesmo que aqui, importa em primeiro que consigas perceber o que é o ser humano e o espirito.  ;)

No ser humano, temos que empreender que, este não é um dos elementos constituintes do universo. O universo é constituído por Deus, os espíritos e a energia espiritual de Deus, também denominada de fluido cósmico universal. 

Em palavras simples, espírito (Deus) + espírito (espíritos) + espírito (fluido cósmico universal).

Assim o universo é total e absolutamente espiritual.

Não existe a matéria como a imaginamos. Mas se não há matéria, então o que é que percebemos como matéria?

A matéria é o sentimento do espírito accionado pela energia divina.

Em outras palavras, a matéria é a ilusão criada pela energia divina em movimento. 

A matéria é assim a energia divina, plasmada pelos espíritos (o principio inteligente, segundo o Livro dos Espíritos).
 
E se é plasmada pelos espíritos, como se da este processo? Como o espírito plasma a matéria?

Este processo, similar em todas as dimensões, é baseado na emanação sentimental do espírito.

Simplificando, o espírito ao sentir ou pensar, faz com que o fluido cósmico ou energia divina tome a forma de seu pensamento ou sentimento. 

E quem plasma esta forma da energia? A resposta está no Livro dos Espíritos - Deus, a causa primária de todas as coisas.

Mas onde é que esta energia toma forma?

Toma forma, na mente de quem pensou. Passa a ser uma realidade ou verdade para quem pensou ou sentiu aquela idéia.

Um exemplo simples, uma ventoinha, uma ventoinha nao é redonda, mas as suas espatulas a rodar da-te visualmente a sensação de o ser ;)

Isto apenas para ti e para muitos, porque somos todos muito parecidos aqui ana Terra, neste plano de provas e expiações.

Outro exemplo, apenas como exercício, tenta sonhar (pensar acordado) com alguma ideia que te tenha agradado nesta vida, pessoas ou mesmo algo inteiramente imaginário. Verás e sentirás essa ideia como se fosse real e ela é absolutamente real para ti naquele instante. Mas somente para ti. Ao abrires os olhos, tu verás outra realidade, também real para ti, o que tu és, até tu desencarnares.

E o que é desencarnar? Alias o que é nascer e o que é morrer?

Encarnar e desencarnar é viver e deixar de viver um pensamento ou sentimento do espírito. Se o teu nome é Vitor, Vitor é uma criação do espírito sem nome que pensa e enquanto o espirito sem nome a acreditar que é o Vitor (uma criação tua) vais estar encarnado no Vitor. Até te dares conta que não é mais o Vitor. Este processo pode levar muitas vidas onde tu o Vitor, pode virar José, Maria, Frederico e outras centenas de personagens, sem te dares conta que é tudo criação da tua mente.

Apenas quando o espirito desencarna, no sentido de libertar-se de suas próprias ilusões, volta a possuir a plenitude de sua consciência espiritual, enevoada durante esta longa caminhada.

Resumindo, o ser humano não existe a não ser como ilusão ou sonho de um espírito.

E pode continuar criando estas ilusões sem limite de tempo, por milênios ou por milhões de anos, aqui ou noutras colonias, e isto é ser absolutamente livre, porque o é.

E so apenas quando o espírito deixar de sonhar em ser humano o ser humano se esvai. É apenas a curta impermanencia de uma idéia.

Sendo que nesta altura nao necessitará mais nem do seu envolcruo, nem de imaginar, apenas Amar.

Abraços amigo.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 24 de Abril de 2008, 13:09
Citar
Assim o universo é total e absolutamente espiritual.
Não existe a matéria como a imaginamos. Mas se não há matéria, então o que é que percebemos como matéria?
-SB
Citar
Resumindo, o ser humano não existe a não ser como ilusão ou sonho de um espírito.
-SB
Desculpem as minhas limitações, mas não entendi nada. Então a matéria não exite??? E o ser humano também não existe???  ??? ???  Parecem frases tiradas do pobre filme " What the Bleep Do We Know!?".
Ass: Carlos Ribeiro
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: SB em 24 de Abril de 2008, 14:19
Ola Cariberto,

Ao que questionas, depende da abertura e entendimento de cada um.


Um dia Cariberto, por um dia, exprimenta aplicar em tudo que disseres e fizeres um sim, e quando tiveres que dizer não, transforma essa condição, arranja uma maneira positiva de exemplificar o que queres menos.

Quando conseguires fazer isto, esse dia vai reverter-se imensamente diferente do que ja viveste ate ai...um novo entendimento da tua personalidade e da vida, se fará...

As coisas, são o que queremos que elas sejam, no entanto necessitamos de responder menos a todas as nossas proprias perguntas...mas senti-las verdadeiramente  ;)


Abraço
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: vitor_goncalves em 24 de Abril de 2008, 15:17
Olá Susana

Fácil e difícil de compreender.

Fácil de perceber, difícil de o conseguir imaginar.

Afinal não passamos de um holograma dos nossos pensamentos.

Não é a primeira vez que me explicaram esta situação

Aceitar ou não aceitar ? Eis a questão.


Um abraço

VG
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: aruanda em 24 de Abril de 2008, 15:23
Citar
Resumindo, o ser humano não existe a não ser como ilusão ou sonho de um espírito.

Olha, Suzana, eu também não entendi muito bem.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 24 de Abril de 2008, 15:52
Olá Susana

Antes de mais temos de entender-nos sobre as palavras que estamos a usar. Caso contráro, vamos entrar em desconversação, em vez de conversação.

A natureza de Deus e do espirito, não é a mesma do que a natureza da matéria. A diferença fundamental é que a matéria não tem inteligência autónoma. Pode ser usada e/ou animada de forma inteligente pelo espirito.

Dentro da matéria, há a matéria subtil (o fluido cósmico universal e seus derivados, como o fluido vital e os nossos perispiritos), e a matéria grosseira, que é aquilo que nós chamamos vulgarmente matéria - os objectos visiveis, os gases visiveis ou invisiveis, os liquidos, as moléculas, etc.

Podemos considerar o fluido cósmico universal como uma forma de matéria, mas não o podemos considerar da mesma natureza do espirito. A matéria sem o espirito não é inteligente em circunstância alguma. Mas há uam grande diferença entre a matéria grosseira, que aquela de que é formado o nosso corpo fisico, por exemplo, e a matéria subtil, de que é formado o nosso perispirito. As necessidades do corpo fisico morrem com ele. Quanto muito, subsiste a saudade dos gozos fisicos e a ilusão psicológica de que será possivel alcançá-los. Mas isso Não é possivel antes da reencarnação seguinte.

Aquilo que são factos, desde que bem observados, é a realidade. A explicação dos factos é que é discutivel. para mim é um facto de que a matériaa existe. Ainda não vi ninguém coseguir encarnado atravessar uma parede de betão utilizando a teoria de que a matéria não tem significado real. Quando eu vir alguém fazer isso experimentalmente, sob condições de controle adequadas passarei a acreditar. Até lá acredito que a matéria fisica é real.

Mas tudo isto é confuso e complexo. Aquilo que estou a dizer corresponde a uma interpretação pessoal da vida. Respeito e acho legitimo que outras pessoas  pensem de outra forma. Até prova em contrário, para mim tudo é possivel. Até é possivel (e até provável) eu vir qq dia a acreditar em coisas diferentes, vendo as coisas de outros pontos de vista que não sou capaz de abranger agora.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: SB em 24 de Abril de 2008, 16:25
Vitor Gonçalves,
Aceitar ou não aceitar ?
Acho apenas que as nossas condições são mínimas ainda para conseguirmos aceitar, só isso, mas não raro.

Olga é normal ainda que entendamos pouco isso, pq entendemos muito menos o que os olhos não vem.
Neste caso, os olhos vêm, vêm que temos um corpo físico. Esquecemos na maioria das vezes, senão sempre, é de tentar “ver” o espírito, falo por mim.

Vitor Santos, a desconversa so é para aquele que não tem interesse, tudo o resto deve ser entendido da forma a que cada um esteja preparado. Eu, lamento que não seja compreensível e extensível a ti o que escrevi, mas devo reparar que o que disseste se encontra dentro e no mesmo entendimento.  Lembra-te apenas que somos individuais e por isso existirão sempre mais do que uma forma de expressão a dizer o mesmo, sem concluirmos por isso o mesmo ;)


Abraço forte a todos
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Gigii em 24 de Abril de 2008, 16:31
Sendo que nesta altura nao necessitará mais nem do seu envolcruo, nem de imaginar, apenas Amar.


Partilho da mesma ideia Susana... ;)

Mas é dificil viver sentindo como espírito e não como ser humano...há que ultrapassar muitas  e muitas ilusões ainda.

Beijinhos
Gi
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 24 de Abril de 2008, 18:39
Olá Susana

Citar
Vitor Santos, a desconversa so é para aquele que não tem interesse, tudo o resto deve ser entendido da forma a que cada um esteja preparado. Eu, lamento que não seja compreensível e extensível a ti o que escrevi, mas devo reparar que o que disseste se encontra dentro e no mesmo entendimento.  Lembra-te apenas que somos individuais e por isso existirão sempre mais do que uma forma de expressão a dizer o mesmo, sem concluirmos por isso o mesmo


Acredites ou não, eu não usei essa palavra em sentido perjorativo, nem como uma forma indirecta de te fazer a ti ou a alguém uma critica.

Simplesmente os espiritas já usam uma definição de "matéria", de "espirito", etc. A forma como estavas a falar fez-me parecer que estavas a usar essas palavras com outros significados. Por isso falei.

Cada um tem a sua forma de expressão diferente, mas as palavras devem ter, tanto possivel, significados comuns.

De qualquer modo não te ofendas comigo, por favor, querida amiga. Nada vale estarmos zangados, ainda por cima por mal entendidos sem importância (a meu ver). Tu falas como quiseres, eu não tenho nada a criticar (ainda por cima quando te empenhas nisso, escreves coisas espectaculares que eu era incapaz de escrever)

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 24 de Abril de 2008, 19:12
Eu penso que seria bom se todos usassemos os mesmos significados para todos os termos e dentro da doutrina espírita, pois afinal isto é um fórum de espiritismo. De outra forma estaremos a falar linguas diferentes e ninguém se entende...
Ass: Carlos Ribeiro
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ann@ em 24 de Abril de 2008, 20:14
Olá amigos,


Achei os textos ótimos.

Muitas vezes lembro do OLE, quando comentasse que temos uma linguagem pobre no sentido de termos um única palavra para diversos significados. Penso que podemos usar a palavra matéria nesse caso.

Os Espíritos falaram a Kardec que tudo que temos no mundo parte de Deus (criador) princípio espiritual e principio material; inclusive ao falar do FCU comenta que é um tipo de matéria, que poderia ser considerado um outro elemento, mas não deixa de ser matéria, um tipo de matéria que não temos como conceituar, ou imaginar.

Partindo desse princípio, creio que o caminho que nos leva a um dia pertencermos aos espíritos puros, sem necessidade do reencarne, além de imenso é recheado de matérias e matérias e matérias, que nem imaginamos que existam e que se, neste momento, se a vissemos, não a designaríamos como matéria, pois para nós (ainda) a matéria é este elemento palpável, denso e pesado que conhecemos.

Ao dizermos que o perispírito é semi-material, é uma nomenclatura para pensarmos e termos a idéia de que ele é mais leve e mais sutil ao corpo de carne, mas ainda é matéria. Portanto, quando eu falo que acredito que existam lugares onde, após o desencarne e após os primeiros momentos de perturbação, nós (espíritos) possamos nos reequilibrar e nos preparar para nova etapa, também acredito que esses lugares sejam de matéria sutil. Também penso que com a evolução esses lugares, são diferentes e pertinentes as necessidades dos que por ali passam.

Penso que neste momento, nós não temos idéia do trabalho que esses espíritos (os puros ou mesmo os "quase puros") realizam e quais as necessidades que eles tem. Isso para mim neste momento, seria especulação baseado no que conhecemos, porém conhecemos muito pouco.

Acredito nas colônias, cidades, ou qualquer outro nome que possam dar, mas é a minha opinião, por acreditar que não damos grandes saltos entre o mundo físico e o mundo espiritual. Lá também existe matéria, de forma diferente, sutil, leve, mas não deixa de ser matéria.

Amigos, diante de uma lógica, esta é minha opinião e em momento algum quer dizer que esteja certo. Posso estar completamente enganada, por isso a pesquisa, o estudo e a troca sadia de idéias é tão necessária.  :)

abraços

Anna :D
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 24 de Abril de 2008, 21:23
Olá Anna

O que está aqui em jogo, quando se fala no significado das palavras, não tem nada a haver com espiritismo, a meu ver. Tem a haver com a teoria da comunicação.

para haver comunicação tem de haver um emissor (neste caso quem escreve o post), uma mensagem, que é o conteudo da comunicação, e um receptor. Para que os emissores e receptores se entendam as mensagens têm de ter uma linguagem comum. caso contrário, nem sequer os que estão de acordo se entendem, quanto mais os que não estão. Não me fazem confusão opiniões diversas, mas fazem-me confusão comunicações em que a linguagem é diferente, porque isso não é comunicação, mas é outra coisa qualquer. É cada um falar para seu lado.
_________________________________________________________________________

Citar
Acredito nas colônias, cidades, ou qualquer outro nome que possam dar, mas é a minha opinião, por acreditar que não damos grandes saltos entre o mundo físico e o mundo espiritual. Lá também existe matéria, de forma diferente, sutil, leve, mas não deixa de ser matéria

Concordo que os desencarnados podem lidar com o fluido cósmico e transformá-la até num objecto. O David até já deu aqui exemplos de que isso é possivel, mencionados no Livro dos Médiuns de Kardec.

Mas eu acredito na reecarnação, ou seja, que a nossa vida alterna entre o estado de encarnado e o estado de desencarnado. Se a nossa vida continuasse sempre igual, mudando apenas o tipo de matéria com que lidávamos, tendo o nosso perispirito as mesmas necessidades fisicas do que tem agora o nosso corpo fisico e as pudesse satisfazer, era quase como se o estado de espirito errante fosse outra reencarnação, mas num mundo de matéria mais subtil. Isso para mim não tem lógica.

Consigo entender que as pessoas mais agarradas ao mundo material, logo aquando do seu desencarne tenham a ilusão que têm fome, sede, frio, calor, necessidades sexuais, etc. Mas não acredito que elas possam satisfazer esses desejos. Consigo entender que a matéria subtil que nós não vemos, seja visivel para os desencarnados e que eles, consciente ou inconscientemente a sejam capazes de manipular. Mas daí a acreditar que o mundo dos desencarnados é uma imitação do nosso, vai, em meu entender uma grande distância.

Como já disse, acredito nas colónias no sentido de um local de reunião de espiritos desencarnados, no espaço, ou num planeta fisico. Isso sim.

Se me perguntares se eu acredito que é impossivel eu estar enganado, eu respondo que não sem hesitar. Óbviamente que é possivel eu estar enganado.

Se me perguntares se acreditar no que eu acredito está mais certo do que acreditar que a erraticidade é uma estado semelhante ao da terra, apenas com um tipo de matéria constituido de outra forma, eu respondo que não sei o que está mais certo. Apenas sei que sinto que as coisas são de determinado modo.

A única crença para mim irrevogável, é a crença na infinita bondade de Deus. Se os espiritas enveredarem por pintar o mundo espiritual tipo purgatório, que faça medo da morte e de Deus estarão a usar o método que os católicos usaram ao longo dos séculos e que não deu resultado: tentar converter e corrigir o comportamento das pessoas com base no medo. O que eu peço a todos é que não tenham medo dos bons espiritos e do criador. Pelo contrário todos devemos ficar satisfeitos por termos Deus e por haver bons espiritos que se interessam por nós e nos tentam a fazer passar de classe nesta escola que a reencarnação na terra.

Para mim, o espaço entre as reencarnações são férias da escola que são as reencarnações, onde gozamos mais liberdade e não estamos dependentes do trabalho fisico para o nosso sustento, nem de abrigos porque não há frio, enfim, onde não precisamos de nada fisico. São oportunidades que temos para ver os disparates que fizémos, verificar a vantagem de progredir, entrevendo a felicidade dos espiritos felizes, e nos prepararmos ser mais bem sucedidos para a próxima. Contudo temos de passar pela perturbação primeiro. Como tu dizes não há transições bruscas.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ivi em 24 de Abril de 2008, 21:33
Paz para todos !

Lamentavelmente eu não posso contribuir em nada com este tópico criado e peço desculpas por isso; pois, por justamente e tão somente faltar-me conhecimento, os termos Umbral, Colônia Espiritual tem para mim uma outra conotação: Como eu conheço muito pouco acerca desse assunto a minha visão Espírita não está voltada para onde eu for depois de desencarnar, me importa em que situação eu estarei ‘lá’ – mais evoluída, menos evoluída. Tenho medo de pensar no Umbral como ‘purgatório’, pois deve ser algo absurdo, inimaginável. Então me detenho somente a acreditar que quando eu me for, eu estarei num lugar melhor que aqui. Essa é minha busca !
Adoraria pensar que poderia ser possível encontrar meu cachorro lá  :'(, poder ouvir uma música do U2  ;), comer torta de banana do McDonalds  :P. . . enfim. Como bem diz Vitor Santos, “nada é impossível até se prove o contrário”. Mas isso tudo bem pode ser impossível, também !

Porém não posso deixar de efetuar um comentário muito pessoal:
Foi (está sendo) surpreendente e gratificante o alto nível intelectual e de conhecimento dos que se dispuseram a discutir e esclarecer com seus conhecimentos individuais esse assunto (dentre outros evidente). Eu já li do começo ao fim este post pelo menos umas 3 vezes . . . e não me canso de fazê-lo.
Isso mostra quão evoluídos na doutrina vocês estão e quão eu estou ‘engatinhando’.
Sem mais palavras . . .


Abraço fraterno !
Ivi
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 24 de Abril de 2008, 21:43
Olá Ivi

Citar
Então me detenho somente a acreditar que quando eu me for, eu estarei num lugar melhor que aqui.

É isso em que eu acredito também. Que depois de desencarnar vou fazer umas férias (não no sentido de ócio mas de alivio), até á próxima reencarnação. Preparar mais uma jornada.

bem hajas


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zeni em 24 de Abril de 2008, 22:42
Olá! Muito amor no coração de todos.

Eu também adoraria se lá chegasse-mos e já encontra-se com meu pai querido e outras pessoas, mas acho que não seria tão fácil assim, começando antes de tudo pelo meu merecimento e o lugar o qual vai se adquar quando do meu desencarne, penso que pela pessoa que sou darei uma passada pelo umbral, que para mim não tem nada de tão terrível assim, se assim fosse o André Luiz ainda estaria por lá, por não estar preparado, e pelo que eu sei foi também pelo vício o qual danificou seu corpo físico, o qual lhe foi cobrado quando socorrido, portanto cada um tem uma visão do que estamos debatendo aqui e juntos um dia quem sabe entraremos num consenso positivo.

Abraços fraterno.

Zenilda Alves.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ann@ em 24 de Abril de 2008, 23:11
Olá Ivi,

Citar
Isso mostra quão evoluídos na doutrina vocês estão e quão eu estou ‘engatinhando’

todos nós (do planeta) estamos aprendendo com certeza, saber os dizeres da doutrina, apenas nos traz maior responsabilidade, pois tomamos conhecimento do que devemos ou não fazer e muitas vezes não há a prática, apenas a recitamos aos outros, afinal sempre achamos os defeitos alheios nunca os nossos ;D ;D. Mas o que eu mais gosto no Espiritismo, é o questionamento e poder trocar idéias e aprender, aliás todos podem contribuir.

Vitor, vamos ver se eu entendi... tenha paciência, de vez em quando meus neurônios mancam  ;D ;D

Citar
Consigo entender que as pessoas mais agarradas ao mundo material, logo aquando do seu desencarne tenham a ilusão que têm fome, sede, frio, calor, necessidades sexuais, etc. Mas não acredito que elas possam satisfazer esses desejos.

Concordo contigo, qdo diz que elas não possam satisfazer alguns desses desejos, se podem, não creio que seja nesses locais que AL e outros autores chamaram de colônia. Mas como e onde essas pessoas (espíritos não apegados ao mal), seriam tratadas??? Num primeiro momento eu creio que essas vontades/necessidades sejam naturais, principalmente a fome e a sede no recém desencarne, mas após algum tempo elas simplesmente desapareceriam ??? Se esperamos algum tempo para "passar essas vontades", onde ficaríamos ??? Temos assistência de companheiros mais esclarecidos para passar essa fase, ou só desaparecem totalmente quando nós atingirmos determinados graus evolutivos ???

Citar
Para mim, o espaço entre as reencarnações são férias da escola que são as reencarnações, onde gozamos mais liberdade e não estamos dependentes do trabalho fisico para o nosso sustento, nem de abrigos porque não há frio, enfim, onde não precisamos de nada fisico. São oportunidades que temos para ver os disparates que fizémos, verificar a vantagem de progredir, entrevendo a felicidade dos espiritos felizes, e nos prepararmos ser mais bem sucedidos para a próxima

Também concordo que não necessitamos de trabalho e outras coisinhas mais :D, mas para podermos avaliar nossos erros e acertos, fazermos avaliações e nos prepararmos para um novo começo, necessitamos (talvez) de mais estudo, esclarecimento e também auxílio; onde teríamos isso.

Eu quando penso em colônias, penso em locais amplos, com natureza abundante, onde temos lugares específicos de descanso (não necessariamente com camas, pois como vc mesmo diz, não temos físico), locais de estudo, palestras e convívio, além dos locais para o preparo de nova encarnação. Não penso exatamente como uma grande cidade de nosso planeta, mas com "construções" que satisfazem a necessidade daquela etapa evolutiva.

Abraços

Anna

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: SB em 24 de Abril de 2008, 23:14
Vitor amigo,

Achas que eu ia me chatear ctg ou por alguma vez aqui por causa de um assunto discutido num topico? Ai que tontinho  ;D e sei bem, que és determinado e que gostas de amiudar os assuntos em consciencia, nao te preocupes...podes dizer e dirigir-me com tudo o que achares por bem, eu só agradeço  ;)

Abraço  :-*

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: SB em 24 de Abril de 2008, 23:36
Olá Ivi

Citar
Então me detenho somente a acreditar que quando eu me for, eu estarei num lugar melhor que aqui.

É isso em que eu acredito também. Que depois de desencarnar vou fazer umas férias (não no sentido de ócio mas de alivio), até á próxima reencarnação. Preparar mais uma jornada.

bem hajas


A acreditar nas ferias mesmo que apenas de alivio, pensam tambem os suicidas, e sabemos que nao é assim... O desencarne, nao nos retira nem culpas, nem sofrimentos, mas tb nao nos retira o estudo, o progresso, a elevação.

Portanto deveremos ter, hospitais, escolas, etc...

Todos nós somos o acumular de experiencias, e será isso o nosso caminho aqui para nos aprimorarmos, quando formos daqui iremos continuar este nosso percurso de acordo com o nosso estado evolutivo no alem, e assim sucessivamente, renascer e morrer, ate ja nao ser necessário usar um corpo.

mas se pensarmos mais brevemente, amanha será melhor que hoje e ontem, portanto por esta logica, estaremos sempre num lugar melhor, sabendo que nao retorcedemos...assim só existe muitos motivos para sorrir e sem grandes preocupações  ;)

Abraços
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 25 de Abril de 2008, 11:31
Olá Susana

Citar
A acreditar nas ferias mesmo que apenas de alivio, pensam tambem os suicidas, e sabemos que nao é assim... O desencarne, nao nos retira nem culpas, nem sofrimentos, mas tb nao nos retira o estudo, o progresso, a elevação.


Eu acredito plenamente que em tudo na vida não são as acções que praticamos que interessam mais. São as intenções que estiveram por detrás delas.

Assim sendo, não podemos generalizar o problema do suicidio. As causas do mesmo podem ter muitas origens, inclusivamente a doença psiquiátrica. Se uma pessoa se suicidou por estar num estado psicológico tão debilitado que não estava em condições de decidir conscientemente, embora o resultado seja o mesmo, as intenções são muito diferentes daquele que o fez deliberadamente. Um ateu que se suicide é menos culpável do que um espirita que se suicide. O segundo, se estiver em perfeito juizo,  tem mais consciência do que está a fazer.

O nosso problema é sempre o mesmo: a ilusão qe a ignorância nos impõe.

É a ilusão que nos distancia do caminho mais directo para Deus. A nossa evolução espiritual é uma caminhada no sentido de desfazer essa ilusão. Todos têm de passar essa caminhada, mais ou menos rápido conforme os caminhos escolhidos.

A ilusão/ ignorancia é agravada quando estamos no corpo de carne. A nossa percepção da realidade é muito mais limitada, pois, em regra, temos de nos servir dos nossos sentidos fisicos, a nossa memória está limitada pois, em regra, não podemos abranger as vidas passadas e muitos conhecimentos que já adquirimos antes. O nosso carácter mantem-se mas é desvirtuado pela forma limitada de expressão que o corpo nos impõe.

Quando desencarnamos, como diz Kardec, os laços que nos prendem ao mundo material não se desprendem logo. Ainda continuamos algum tempo confusos, ao ponto de podermos pensar que ainda temos um corpo de carne. Se ouvirmos relatos de espiritos nesta fase, não será fácil eles descreverem o que se está a passar com eles.

Mas voltemos ao caso do suicida, como exemplo de estudo.

O suicida que tomou a decisão consciente de se suicidar, era uma pessoa extremamente iludida e ignorante em relação ás leis da vida, quando estava por aqui.

Quando lhe passar o estado de perturbação, ele vai cair em si e perceber o que se passou consigo. Descobre, por exemplo, que a vida dificil que ele passou na terra foi resultado dos planos que ele próprio tinha arquitectado para chegar mais depressa à felicidade. Vê que tem de repetir tudo na precaridade do planeta terra ou outro equivalente e, entretanto vê outras pessoas que ele conhece em situação já mais avançada. Desfaz-se-lhe uma parte da sua ilusão e é aí que ele vai sofrer a sério, decepcionado consigo próprio, por ver que é o arquitecto da sua própria estagnação.

O rico prepotente e egoista, que aqui na terra pensava que comprava tudo e todos com o seu dinheiro, depois da perturbação vai aperceber-se que Deus ama todos os seus filhos por igual, quer tenham tido dinheiro em vida ou não.

Que em vez de usar o dinheiro (ou o talento para o arranjar), que Deus lhe emprestou, de forma proveitosa, usou-o com fins egoistas. Que em vez de fazer sentir bem e estar grato às pessoas que trabalhavam honestamente para ele, carregava-os demasiado de trabalho, impedindo-os de dar atenção á familia, por exemplo. Rebaixava-os e fazia tuo por lhes manter a auto-estima em baixo, à laia de reféns.

Como vai esse rico compreender que muitos daqueles que ele rebaixou estão no mundo espiritual em melhor posição (mais felizes) do que ele? O que é que ele vai sentir quando tiver consciência do mal que fez? Do atraso que provocou a si próprio no caminho da felicidade?

Mas Deus não desampara nem o pior dos seres humanos. Quando mais doente (iludido), mais precisa de apoio e ajuda. Jesus disse que cá veio por causa dos "mais iludidos", que são os mais doentes. Porque os saudáveis não precisam de "médico".

O espirito errante continua as suas ilusões mais profundas, que o conduzem a sofrer, como conduzem aqui na terra. Mas o véu espesso que é o corpo fisico dissipa-se. Ninguém fica em situação pior na erraticidade, fica, isso sim, numa situação em que tem mais consciência de quem é e do que é a verdadeira felicidade. Aqueles que estavam mais iludidos por aqui, sofrem mais porque que quanto maior é a ilusão, maior é o sofrimento que provoca a desilusão. Só isso.

Aqueles que estão em perturbação ainda nem se aperceberam bem do que se está a passar com eles. Alguns pensam que estão no inferno (que foi o que ouviram dizer em vida), outros que ainda estão vivos, etc.

É assim que imagino o desencarne.

Mas não há que ter medo. A erraticidade é uma oportunidade de planear um novo começo. A reencarnação é o teste que, bem sucedido, prova que já matámos um pouco das nossas ilusões e ignorância. Mas não estamos sózinhos. O amparo divino não falta a quem dele precisa realmente.

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 25 de Abril de 2008, 12:13
Olá Atlante

Através deste seu último post, parece-me que a nossa forma de pensar, no essencial, tem muitos pontos de convergência.

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: vitor_goncalves em 25 de Abril de 2008, 15:38
Olá Amigos

Por vezes, temos que analizar com a prática, tal como Allan Kardec fez, que escreveu a Codificação, através daquilo que os médiuns lhes comunicaram.
Uma noite que estava a doutrinar, o médium que estava junto a mim, incorporou um desencarnado, que tinha estado preso, e que agora não percebia o que se estava a passar com ele. Durante o diálogo que estabeleci com ele, o desencarnado referiu-se, que tinha sido preso injustamente durante uma "grande confusão", no qual ele referiu, quando e onde foi. Pois bem ele tinha sido preso no principio do século XX. Ele estava preso à cerca de 90 anos, ele tinha essa "ilusão". No entanto o tempo para os encarnados e desencarnados não é bem o mesmo.
Quantos encarnados, nos aparecem, com diversos tipos de "ilusões", por vezes, a mais vulgar, é aparecerem, com a "ilusão" dos mesmos sintomas das doênças, que lhes provocou a morte do corpo fisico, com bastante sofrimento, após alguns anos passados.
Pela doutrinação vereficamos, que as "ilusões", continuam fazendo parte da Alma (Perespirito ou Espirito), e por vezes não é nada fácil em conseguir extinguir essas "ilusões".
Em muitas sessões mediunicas, que tenho estado, principalmente em sessões de desobsessão, ouvir dos médiuns "videntes" a vidência de hospitais, do outro lado, onde serão feitos a limpeza das "ilusões", que os desencarnados ainda possuem.
A vida continua, como nós dizemos, mas o que nós aqui deixamos é um corpo fisico inerte que se desfaz em pó. Agora todos os conhecimentos, todas as ilusões, todos os sentimentos, são nossos, são do nosso Espirito e é com eles que temos que viver.

Um abraço

VG
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Haga em 01 de Julho de 2008, 14:41
Somos o que pensamos e estamos onde pensamos estar

“Então escutem e aprendam o que a comparação do semeador quer dizer. Aqueles que ouvem a mensagem do Reino, mas não entendem são como a semente que caiu na beira do caminho. Satanás vem e tira o que foi semeado neles. A semente que cai no meio de muita pedra são os que ouvem a mensagem e a aceitam logo com alegria, porém duram pouco porque não têm raiz. Quando, por causa da mensagem, chegam os sofrimentos e as perseguições, eles logo desistem. Outros se parecem com a semente que cai entre espinhos. Eles ouvem a mensagem, mas quando aparecem as preocupações deste mundo e a ilusão das riquezas, elas sufocam a mensagem, e eles não produzem fruto. E as sementes lançadas em terra boa são aqueles que ouvem e entendem a mensagem e produzem frutos; uns cem, outros sessenta e ainda outros trinta vezes mais”. (Mateus – 13, 18).

Somos o que pensamos e estamos onde pensamos estar. Este é o segredo do universo, oculto ao espírito enquanto vinculado a um ego, o senhor da mente concreta. Podemos estar em qualquer lugar a qualquer hora, e em qualquer situação, basta para isto que fixemos o pensamento no que desejarmos. E o pensamento criará a realidade pensada. Tudo aquilo que pudermos pensar ou racionalizar é fruto da inteligencia do ego, a mente concreta ou mente transitoria e existe somente nesta mente. Ensinaram os antigos mestres que devemos “parar a mente” ou “esvaziar a mente” ou simplesmente “não pensar”, como o único caminho para compreender a realidade. A realidade em contraposição às ilusões criadas pelo pensamento não pode ser capturada pelo mesmo. A realidade somente pode ser sentida pela mente abstrata.

O que mantém o vínculo do espírito com a vida terrena é o ego ou mente concreta, em contraposição ao universalismo ou mente abstrata. O ego absorve enquanto o ser universal irradia. O ego julga, classifica e divide a tudo e o ser universal nada julga e apenas ama. O ego estuda e o ser universal sabe. O ego criou a vida humana, o planeta e o universo conhecido, enquanto o ser universal vive no universo de Deus. O ego vive nas masmorras auto-criadas enquanto para o ser universal não há fronteiras. Tudo o que o ego criou e cria tem por única finalidade afasta-lo do ser universal. Mesmo quando o ego estuda temas espirituais o fará sempre de forma material. Incluem-se aí os contatos com o mundo astral e as saídas do corpo, que são ainda e sempre, manifestações do ego e, portanto ilusórias.

No Gênesis, texto redigido pelo ser universal e não pelo ego, a criação do ser universal (o espírito) é representada pela criação do homem, à imagem de Deus. O espírito, segundo este texto, foi criado após a criação do universo primevo, para habita-lo apenas. O ego origina-se da revolta do espírito que ao invés de dizer simplesmente “Deus, te amo”, preferiu conhecer o “bem” e o “mal” e com isto, julgando a Deus, afastou-se vibratóriamente de Sua presença e do Paraíso, passando a viver a vida criada pelo ego até sorver até a última gota derivada de sua curiosidade e transgressão.

Assim, a vida do ego é o seu pensamento e tudo aquilo que o pensamento cria e que materializa nos seus desejos. O caminho para o ser universal liberar-se do ego passa pela libertação dos desejos que este cria e recria constantemente.


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Haga em 01 de Julho de 2008, 14:45
E se reduzirmos estes à sua essência ou expressão mais simples, encontraremos apenas três desejos fundamentais, que são os criadores de todas as realidades ilusórias nas quais o ser universal, reduzido à mente concreta, debate-se continuamente na fase de “ser humano” na qual nos encontramos. Mas por outro lado, todas as ilusões são criações de Deus para o aprendizado do ser universal. Ou em outras palavras, Deus cria as ilusões que ao ego parecem realidades para que a cada instante o ser universal tenha a oportunidade de encontra-Lo, apesar das interpretações que o ego cria e lhe mostra.
Assim, apenas não se deixando levar pelos desejos ou paixões, e descrendo de tudo aquilo que é apresentado como realidade pelo ego, o ser permite que o ser universal ou espírito ou self ou o nome que cada um prefira utilizar, se manifeste através de si. E é nestes momentos que vem a sabedoria que não é acumulo de conhecimento. A verdade que não é mais ilusão. A sensação de que o universo esta em nós e não que nós estamos no universo. A sensação de absoluta paz ou da única paz verdadeira que nada deseja e tampouco nada possui e que de forma livre e consciente retorna ao Paraíso e ao seio amoroso do Pai apenas vibrando “Deus, te amo” e fazendo a Sua vontade.

Se os humanos compreendessem como é simples este passo, que independe de qualquer acontecimento exterior seja de que ordem for... “Libertem-se e amem”, dizem Buda, Krishna, Cristo, Paulo, Francisco e muitos outros. E falam sempre e apenas do mesmo.

Esqueçam as religiões, todas sem exceção, criações do ego para impedir o encontro com o Pai. Esqueçam a ciência, criação do ego para explicar as ilusões. Esqueçam toda e qualquer verdade filosofica que tenham lido, ouvido ou mesmo pensado.

Seja lá o que for, se for pensado, é ilusório. Todo e qualquer dualismo material, moral ou sentimental no plano material ou espiritual será sempre a ilusão de um ego e portanto absolutamente real para o mesmo e absolutamente irreal para o espirito que o anima.

Imagine um grande sambódromo onde cada um se veste, porta e imagina ser um rei, imperador, índio, escravo, pierrot, alguma figura mitológica ou seja lá o que algum coreógrafo tenha imaginado. E agora imagine que este carnaval e o desfile existem para todos os seres humanos e que dure muitos milênios. E esta é a condição do ser humano. Ignora que participa apenas de um transitório desfile de carnaval que dura poucos dias.

E é assim que vejo a humanidade, brincando de viver um carnaval, alegrando-se e entristecendo-se por milhares de pequenas coisas que apenas existem em suas mentes.

O tempo da colheita é chegado nesta dimensão espiritual que denominamos de planeta Terra. Muitos estão sendo chamados a dar este passo e muitos estão preparados para concretiza-lo.

Recebido por email
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ana Ang em 10 de Julho de 2008, 16:28
Olá amigos :)

Acompanhei com muita atenção o debate por vocês aqui traçado e registro a minha admiração :)

Já que o tema foi novamente lançado noutro tópico, deixo aqui algumas reflexões a partir do Capítulo XIV, de “A Gênese”, onde podemos ler sobre “Os Fluidos”.

Após uma breve introdução, onde o fluido cósmico universal é definido como “a matéria elementar primitiva”, expressada através de dois estados fundamentais (o eterizado, referente aos fenómenos espirituais e o materializado, ligado aos de ordem material); Kardec passa a comentar as características que o fluido assume no plano espiritual:

No estado de eterização, o fluido cósmico não é uniforme; sem deixar de ser etéreo, sofre modificações tão variadas em gênero e mais numerosas talvez do que no estado de matéria tangível. Essas modificações constituem fluidos distintos que, embora procedentes do mesmo princípio, são dotados de propriedades especiais e dão lugar aos fenómenos peculiares ao mundo invisível.

Dentro da relatividade de tudo, esses fluidos têm para os Espíritos, que também são fluídicos, uma aparência tão material, quanto a dos objetos tangíveis para os encarnados e são, para eles, o que são para nós as substâncias do mundo terrestre. Eles os elaboram e combinam para produzirem determinados efeitos, como fazem os homens com os seus materiais, ainda que por processos diferentes.

Lá, porém, como neste mundo, somente aos Espíritos mais esclarecidos é dado compreender o papel que desempenham os elementos constitutivos do mundo onde eles se acham. Os ignorantes do mundo invisível são tão incapazes de explicar a si mesmos os fenômenos a que assistem e para os quais muitas vezes concorrem maquinalmente, como os ignorantes da Terra o são para explicar os efeitos da luz ou da eletricidade, para dizer de que modo é que vêem e escutam
.”

Penso que este pequeno trecho contribui para elucidar a controvérsia sobre a existência, ou antes, a possibilidade de existirem as colónias espirituais. Kardec deixa claro que as instruções dos Espíritos mencionam a presença de uma matéria no plano espiritual, e que a mesma pode ser comparada à matéria deste plano mais denso, em termos de percepção dos Espíritos desencarnados, visto que mantêm o perispírito constituído dessa mesma matéria mais sutil.

Tal raciocínio também pode ser estendido à formação das zonas de sofrimento, em que o pensamento desajustado movimenta as forças da natureza em sentido criador, porém, destituído de valores morais mais adiantados e portanto, concernentes a emanações menos sadias, dando forma àquilo a que chamamos de Umbral e que representa um local temporário de reajuste. Quando o codificador explica que os Espíritos menos evoluídos não têm propriamente consciência do que fazem, vemos uma clara analogia às descrições de André Luís quando nos afirma que o pensamento involuntário é o grande responsável pelas construções e que elas deixarão de existir quando a fonte dos desequilíbrios também se extinguir.

Um abraço fraterno a todos :)

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 10 de Julho de 2008, 17:59
É mesmo, querida Angélica, e há quem defenda com unhas e dentes que a Codificação desmente os relatos de André Luiz e outros espíritos supostamente com "halucinações mentais", só porque o Livro dos Espíritos nada diz sobre as colónias, mas se esquecem que a Codificação não é apenas o Livro dos Espiritos, tal com a doutrina espírita não é apenas a Codificação, nem mesmo só na própria doutrina espírita está toda e únicamente a verdade.

Muito oportuno o teu post.

Beijo.

Pg 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Robson em 10 de Julho de 2008, 18:09
Pessoal,

porque nao aprendermos esses conceitos com o nosso Cristo. no evangélio de Lucas capitulo 16:19-31.
Jesus conta uma parábola do rico do Lázaro. Com intuito de ensinar como acontece no Reino do Pai(Deus).


Robson 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 11 de Julho de 2008, 20:44
Olá, Robson

É muito oportuna a sua referência a essa passagem do Evangelho de Lucas  ;)

Abraço.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Diegas em 12 de Julho de 2008, 05:48
'...há quem defenda com unhas e dentes que a Codificação desmente os relatos de André Luiz e outros espíritos supostamente com "halucinações mentais", só porque o Livro dos Espíritos nada diz sobre as colónias, mas se esquecem que a Codificação não é apenas o Livro dos Espiritos, tal com a doutrina espírita não é apenas a Codificação, nem mesmo só na própria doutrina espírita está toda e únicamente a verdade.

Olá, Peregrino.

Só para complementar, extrai esta prosa do livro 'Obras Póstumas', entre Kardec e o Espírito de Verdade:

Citar
P. — Entendes que deva ser publicada antes que os acontecimentos preditos se tenham realizado ?

R. — Uma parte, sim; tudo não, pois, afirmo-te, vamos ter capítulos muito espinhosos. Por muito importante que seja esse primeiro trabalho, ele não é, de certo modo, mais do que uma introdução. Assumirá proporções que longe estás agora de suspeitar. Tu mesmo compreenderás que certas partes só muito mais tarde e gradualmente poderão ser dadas a lume, à medida que as novas idéias se desenvolverem e enraizarem. Dar tudo de uma vez fora imprudente. Importa dar tempo a que a opinião se forme. Toparás com alguns impacientes que procurarão empurrar-te para diante: não lhes dês ouvidos. Vê, observa, sonda o terreno, dispõe-te a esperar e faze como o general cauteloso que não ataca, senão quando chega o momento favorável.

E até hoje - passados mais de cem anos - há necessidade de se dar tempo para que algumas pessoas possam assimilar e aceitar determinadas verdades.


Abç
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 12 de Julho de 2008, 13:48
Olá Peregrino

Citar
É mesmo, querida Angélica, e há quem defenda com unhas e dentes que a Codificação desmente os relatos de André Luiz e outros espíritos supostamente com "halucinações mentais", só porque o Livro dos Espíritos nada diz sobre as colónias, mas se esquecem que a Codificação não é apenas o Livro dos Espiritos, tal com a doutrina espírita não é apenas a Codificação, nem mesmo só na própria doutrina espírita está toda e únicamente a verdade

a) Se definirmos colónias, umbral, etc., como estados psicológicos e/ou locais de reunião de espiritos errantes, não vejo porque não ser possivel e até talvez lógico. A imaginação pode produzir coisas estraordinárias em nós encarnados, por maioria de razão, poderá produzir ilusões muito mais fortes na erraticidade.

b) Se definirmos as colónias, o umbral, etc., tal qual como se os espiritos estivessem encarnados: alimentando-se, dormindo, praticando sexo, etc. (tudo isto nas horas livres, pois não podem esquecer o trabalho de andar a obsedar os encarnados), tudo depende:

b.1)  Ou é uma nova encarnação, em condições/locais diferentes desta e, nesse caso, há um corpo material, ou

b.2) é o estado de erraticidade entre reencarnações, de que fala Kardec.

Se se trata do caso b.1, aquilo que as pessoas chama colónias e umbral são outras reencarnações e pronto. Está explicado. O que vêm as pessoas que vão em viagem astral são outros mundos onde há reencarnados, como aqui, mas com formas diferentes.

Se se trata do estado de erraticidade (b.2), então eu não acredito que os espiritos se alimentam, tenham casas, hospitais, pratiquem sexo, etc., pois eles não têm um corpo material que lhes permita fazer isso. Também não consigo imagino sexo entre perispiritos nem perispiritos a comer à mesa.
____________________________________________________________

Mas não é necessário que os espiritos sejam desonestos ou alucinados para falar em colónias ou em umbral.

1) Os romances espiritas ilustram a vida na erraticidade semelhante á vida aqui na terra porque é muito mais fácil as pessoas imaginarem assim, uma vez que não há um termo de comparação fácil. Porque não pensar que há tb uma componente de ficção nesses romances?

2) Há pessoas que imaginam o futuro espiritual como viver na terra, mas sem guerras, sem mal de espécie alguma, onde vive tudo muito feliz, como nos contos de fadas, ou seja uma vida carnal, mas sem inconvenientes. Para certas pessoas não é fácil abstrair-se e imaginar algo completamente diferente daquilo que conhecem. Viajar livremente pelo espaço, passar as barreiras fisicas, não necessitar de alimentos, etc. Por isso é que eu acredito que a história das colónias seja fácilmente aceite por tanta gente.

3) O umbral é o mito do purgatório que ainda continua vivo e bem vivo. As pessoas acreditam que a justiça divina é olho por olho, dente por dente, tipo pena de talião. Mas, na minha opinião pessoal, as contas da justiça divina são: por cada mal, um bem. Ou seja, o mal paga-se com o bem e a justiça divina tem por detrás o amor de Deus pelas suas criaturas.
____________________________________________________________
 
Por fim, queria dizer que o problema não é as colónias e o umbral estarem mencionadas nas obras básicas da codificação ou nao. Se se tratasse de um pormenor sem relevância, tudo bem. O problema é que se trata de uma omissão tão relevante que custa muito acreditar que tivesse escapado a kardec.

Quem quiser acreditar nisso que acredite. Eu não acredito, até que novos dados me cheguem que levem a mudar de ideias . Até lá encaro essas coisas como fantasias.

Escolher qual é mais credivel entre André Luiz e os espiritos da codificação, para mim é muito simples.

Apesar que há muitas coisas atribuidas a André Luiz que são boatos.

Respeito muito o Espirito André Luiz, estou de mente aberta para mudar de ideias com novos dados. Por agora as minhas crenças não incluem as colónias espirituais (no sentido da alinea b)

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: manoel mesquita em 13 de Julho de 2008, 02:39
Olá Ivi,

Citar
Isso mostra quão evoluídos na doutrina vocês estão e quão eu estou ‘engatinhando’

todos nós (do planeta) estamos aprendendo com certeza, saber os dizeres da doutrina, apenas nos traz maior responsabilidade, pois tomamos conhecimento do que devemos ou não fazer e muitas vezes não há a prática, apenas a recitamos aos outros, afinal sempre achamos os defeitos alheios nunca os nossos ;D ;D. Mas o que eu mais gosto no Espiritismo, é o questionamento e poder trocar idéias e aprender, aliás todos podem contribuir.

Vitor, vamos ver se eu entendi... tenha paciência, de vez em quando meus neurônios mancam  ;D ;D

Citar
Consigo entender que as pessoas mais agarradas ao mundo material, logo aquando do seu desencarne tenham a ilusão que têm fome, sede, frio, calor, necessidades sexuais, etc. Mas não acredito que elas possam satisfazer esses desejos.

Concordo contigo, qdo diz que elas não possam satisfazer alguns desses desejos, se podem, não creio que seja nesses locais que AL e outros autores chamaram de colônia. Mas como e onde essas pessoas (espíritos não apegados ao mal), seriam tratadas??? Num primeiro momento eu creio que essas vontades/necessidades sejam naturais, principalmente a fome e a sede no recém desencarne, mas após algum tempo elas simplesmente desapareceriam ??? Se esperamos algum tempo para "passar essas vontades", onde ficaríamos ??? Temos assistência de companheiros mais esclarecidos para passar essa fase, ou só desaparecem totalmente quando nós atingirmos determinados graus evolutivos ???

Citar
Para mim, o espaço entre as reencarnações são férias da escola que são as reencarnações, onde gozamos mais liberdade e não estamos dependentes do trabalho fisico para o nosso sustento, nem de abrigos porque não há frio, enfim, onde não precisamos de nada fisico. São oportunidades que temos para ver os disparates que fizémos, verificar a vantagem de progredir, entrevendo a felicidade dos espiritos felizes, e nos prepararmos ser mais bem sucedidos para a próxima

Também concordo que não necessitamos de trabalho e outras coisinhas mais :D, mas para podermos avaliar nossos erros e acertos, fazermos avaliações e nos prepararmos para um novo começo, necessitamos (talvez) de mais estudo, esclarecimento e também auxílio; onde teríamos isso.

Eu quando penso em colônias, penso em locais amplos, com natureza abundante, onde temos lugares específicos de descanso (não necessariamente com camas, pois como vc mesmo diz, não temos físico), locais de estudo, palestras e convívio, além dos locais para o preparo de nova encarnação. Não penso exatamente como uma grande cidade de nosso planeta, mas com "construções" que satisfazem a necessidade daquela etapa evolutiva.

Abraços


Olá Anna , Ivi, Vitor,Zenilda:
 Se me permitem dar minha opinião eu lhes diria que consultassem o livro " Nossso Lar " , com certeza vcs encontrarão todas  respostas para vossos quetionamentos. As colonias existem de verdade, e não são de férias. Lá o espirito vê-se a si próprio. O que foi feito de bom será reparado, o de mal será pago, com sofrimento, com ajuda aos outros que vc não ajudou . As colônias não são só castigo, há também as boas vindas daqueles que foram bons e prestaram serviços aos outros na terra. Lá não há periodo horário, não existe o tempo como na terra. O correr para fazer as coisas, nada vai adiantar pois o tempo que vc teve direito na terra já se esvaiu. O espirito verá o seu passado, terá o seu presente lançado no futuro. Que Deus os protejam. Leiam o livro Nosso Lar. TÉEEEEEEEE +
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Diegas em 13 de Julho de 2008, 09:47

a) Se definirmos colónias, umbral, etc., como estados psicológicos e/ou locais de reunião de espiritos errantes, não vejo porque não ser possivel e até talvez lógico. A imaginação pode produzir coisas estraordinárias em nós encarnados, por maioria de razão, poderá produzir ilusões muito mais fortes na erraticidade...'

Olá, VS

Por inúmeras oportunidades somos lembrados da realidade espiritual, e isso não acontece por meio de apenas um medium ou espírito. Se assim fosse até poderia concordar contigo nas suas observações. São inúmeras as comunicações que nos informam da realidade bem concreta do plano espiritual, onde os espiritos se situam conforme o seu peso especifico (conquista espiritual), com moradia, alimentação, vestuário e outros quesitos. Tal como a nossa mente não é o planeta Terra, não podemos também nos precipitar no raciocínio e confundir as colonias espirituais como se as mesmas fossem fruto de estados psicologicos ou alucinatório dos espíritos.

A nossa essencia é espiritual, o organismo físico é como se fosse um banco escolar onde o espirito se assenta para colocar na prática aquilo que aprendeu no espaço. Lá temos a teoria, aqui a prática; aqui é o exame que nos promove ou que fará com que tenhamos de repetir as lições tantas vezes se fizerem necessárias até o aprendizado definitivo. Quando desencarnamos utilizamos do perispirito, que também é matéria numa forma mais quintessenciada. Aliás, tudo é energia e materia no Universo, tanto uma como a outra podem ser modificadas, e isso foi demonstrado por Einstein pela equação matemática que aponta que energia é igual a massa vezes a velocidade da luz ao quadrado.


Abç
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: J.Rodrigues em 13 de Julho de 2008, 11:02
olá Diegas

Refere Einstein e a sua teoria e quanto a mim muito bem.

Afinal nós vivemos fisicamente num dos universos que faz parte do mutiverso, multiverso que é o conjunto de todos os universos. E estes quantos são? quantos serão? Que dimensão, que frequência vibratória terão?

Também estou de acordo que a mensagem que nos informa de que o alimentos estudo e tudo o resto e referido em termos comparativos com o que vivenciamos na nossa ixistência terrestre pois se assim não fosse bem mais didficil seria a nossa compreensão do que nos e reportado para nossa aprendizagem.

Muita paz
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Diegas em 14 de Julho de 2008, 03:08
Afinal nós vivemos fisicamente num dos universos que faz parte do mutiverso, multiverso que é o conjunto de todos os universos. E estes quantos são? quantos serão? Que dimensão, que frequência vibratória terão?...'

Olá, J.R.

Assim como entre nós se multiplicam as tarefas de educação e assistência social, quer devido ao crescimento contínuo da população, quer devido ao progresso, também se torna necessária a fundação de novos núcleos na esfera astral adjacente ao nosso planeta, de modo a atender aos desencarnados que chegam.

E o problema no Astral (plano espiritual) ainda é um tanto complexo, porque na formação das comunidades espirituais as almas devem ser congregadas tendo m vista especialmente as suas condições morais, enquanto que aqui nos agrupamos por tipos raciais, formando países e nações irmanadas pelos mesmos costumes e tradições.

Por isso é intensa a operosidade dos espíritos nas regiões que circundam o globo terrestre, onde as comunidades de espíritos desencarnados tem por fim ajustá-los ao meio a que fizerem jus, na conformidade de seus procedimentos no mundo.

É justamente para atender a tanta heterogeneidade de padrões psíquicos, que os espíritos benfeitores continuam a organizar novos ‘oásis’ de socorro, no seio do Astral inóspito em torno do nosso planeta.

Quantas vezes espíritos, provindos da mesma família consangüínea terrena, separam-se para zonas diametralmente opostas, assim que atravessam a fronteira da sepultura. Como equilibrar tantos matizes psíquicos no Além, se não forem criadas mais oportunidades de socorro e renovação espiritual ?



Abç
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ana Ang em 14 de Julho de 2008, 19:10
É mesmo, querida Angélica, e há quem defenda com unhas e dentes que a Codificação desmente os relatos de André Luiz e outros espíritos supostamente com "halucinações mentais", só porque o Livro dos Espíritos nada diz sobre as colónias, mas se esquecem que a Codificação não é apenas o Livro dos Espiritos, tal com a doutrina espírita não é apenas a Codificação, nem mesmo só na própria doutrina espírita está toda e únicamente a verdade.

Muito oportuno o teu post.

Beijo.

Pg 

Oportunas foram as tuas mensagens ao longo dessa discussão, querido David, demonstrando que ainda temos muito o que aprender e não devemos desvalorizar nenhuma informação antes de estudá-la com seriedade e respeito :)  :-* :-*

A propósito, a continuação do capítulo também é muito esclarecedora:


4. - Os elementos fluídicos do mundo espiritual escapam aos nossos instrumentos de análise e à percepção dos nossos sentidos, feitos para perceberem a matéria tangível e não a matéria etérea. Alguns há, pertencentes a um meio diverso a tal ponto do nosso, que deles só podemos fazer ideia mediante comparações tão imperfeitas como aquelas mediante as quais um cego de nascença procura fazer idéia da teoria das cores.

Mas, entre tais fluidos, há os tão intimamente ligados à vida corporal, que, de certa forma, pertencem ao meio terreno. Em falta de observação direta, seus efeitos podem observar-se, como se observam os do fluido do imã, fluido que jamais se viu, podendo-se adquirir sobre a natureza deles conhecimentos de alguma precisão. É essencial esse estudo, porque está nele a chave de uma imensidade de fenômenos que não se conseguem explicar unicamente com as leis da matéria.

5. - A pureza absoluta, da qual nada nos pode dar idéia, é o ponto de partida do fluido universal; o ponto oposto é o em que ele se transforma em matéria tangível. Entre esses dois extremos, dão-se inúmeras transformações, mais ou menos aproximadas de um e de outro. Os fluidos mais próximos da materialidade, os menos puros, conseguintemente, compõem o que se pode chamar a atmosfera espiritual da Terra. É desse meio, onde igualmente vários são os graus de pureza, que os Espíritos encarnados e desencarnados, deste planeta, haurem os elementos necessários à economia de suas existências.

Por muito sutis e impalpáveis que nos sejam esses fluidos, não deixam por isso de ser de natureza grosseira, em comparação com os fluidos etéreos das regiões superiores.

O mesmo se dá na superfície de todos os mundos, salvo as diferenças de constituição e as condições de vitalidade próprias de cada um. Quanto menos material é a vida neles, tanto menos afinidades têm os fluidos espirituais com a matéria propriamente dita.

Não é rigorosamente exata a qualificação de fluidos espirituais, pois que, em definitiva, eles são sempre matéria mais ou menos quintessenciada. De realmente espiritual, só a alma ou princípio inteligente. Dá-se-lhes essa denominação por comparação apenas e, sobretudo, pela afinidade que eles guardam com os Espíritos. Pode dizer-se que são a matéria do mundo espiritual, razão por que são chamados fluidos espirituais.

6. - Quem conhece, aliás, a constituição íntima da matéria tangível? Ela talvez somente seja compacta em relação aos nossos sentidos; prová-lo-ia a facilidade com que a atravessam os fluidos espirituais e os Espíritos, aos quais não oferece maior obstáculo, do que o que os corpos transparentes oferecem à luz.

Tendo por elemento primitivo o fluído cósmico etéreo, à matéria tangível há de ser possível, desagregando-se, voltar ao estado de eterização, do mesmo modo que o diamante, o mais duro dos corpos, pode volatilizar-se em gás impalpável. Na realidade, a solidificação da matéria não é mais do que um estado transitório do fluido universal, que pode volver ao seu estado primitivo, quando deixam de existir as condições de coesão.

Quem sabe mesmo se, no estado de tangibilidade, a matéria não é suscetível de adquirir uma espécie de eterização que lhe daria propriedades particulares? Certos fenômenos, que parecem autênticos, tenderiam a fazer supô-lo. Ainda não conhecemos senão as fronteiras do mundo invisível; o porvir, sem dúvida, nos reserva o conhecimento de novas leis, que nos permitirão compreender o que se nos conserva em mistério
.”

Kardec dá prosseguimento com o tema “Formação e propriedades do perispírito”. Como parece natural, tal sequência deve-se ao encadeamento lógico necessário para a compreensão dos conceitos, ou seja, das deduções racionais provenientes dos ensinos dos Espíritos.

Quando afirmamos que dois corpos são formados pela mesma matéria em estados diferentes, torna-se mais clara a ideia de que ambos necessitam de um ambiente igualmente material (respeitando as devidas equivalências) para manifestarem-se enquanto dependentes ou ligados aos meios menos evoluídos. E temos condições de assimilar que este laço de união entre Alma e Corpo também acompanha a evolução do Espírito, depurando-se e iluminando-se na razão em que este eleva os próprios sentimentos.

Um abraço fraterno :)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 14 de Julho de 2008, 19:17
Respondendo directamente á questão que dá titulo ao tópico, na minha opinião as colónias espirituais existem sim. Caso contrário toda a obra de André Luiz (entre outros) estaria errada e "Nosso lar" nem sequer existiria.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 14 de Julho de 2008, 21:41
Olá Carlos

Embora eu não tenha assim tantas certezas como tu, nem a favor nem contra a ideia das colónias espirituais (até porque é preciso definir bem o que se quer dizer com isso, pois é bem claro que não há muitas definições diferentes da mesma coisa), respeito a tua opinião, independentemente da tua definição.

Citar
Respondendo directamente á questão que dá titulo ao tópico, na minha opinião as colónias espirituais existem sim. Caso contrário toda a obra de André Luiz (entre outros) estaria errada e "Nosso lar" nem sequer existiria.

Quanto ao facto de deitar fora os livros psicografados pelo Chico Xavier, do Espirito André Luiz, é uma postura demasiado radical, em meu entender.

1) O conteudo das obras é independente do nome do respectivo autor espiritual e do médium que foi usado. Portanto podem haver mensagens com interesse e sem interesse do mesmo par: autor/ médium. O critério do nome do par autor/ médium, só por si, para mim não vale nada (seja de quem for que se está a falar)

2) As palavras de André Luiz podem não estar a ser correctamente interpretadas ou o autor pode ter dado um cunho de romance e não de obra instructiva a algumas das suas comunicações. Pode haver uma componente de ficção nas palavras do famoso espirito.
 
3) Sendo André Luiz um espirito que, embora pareça ter um nivel moral e intelectual elevados, não se pode considerar um espirito superior, a avaliar pela própria experiência de desencarne que ele nos comunica. Deste modo, a forma como o espirito André Luiz interpreta as coisas pode também conter alguns equivocos.   
 
Face ao exposto, julgo que precisamos (pelo menos eu preciso) de estudar bem o assunto e não tirar conclusões precipitadas, partindo de:

a) Definir muito bem o que queremos dizer com as palavras colónia, umbral, etc.;

b) Analisar os vários relatos e compará-los como o que está nas obras básicas, para ver se encontramos analogias crediveis;

c) Tentar perceber porque razão os espiritos seriam colocados numa semi-encarnação. A ideia com que eu fico das definições que tenho lido de colónia espiritual, é que não se trata do estado do desencarnado, nem do estado do encarnado, mas de um estado intermédio (meio encarnado, meio desencarnado):

- Se não temos corpo fisico não precisamos de alimentos;
- Se não temos corpo fisico, não temos frio, não precisamos de abrigo;
- Se não termos orgãos sexuais, não precisamos de sexo.

d) Tentar entender se todo o tempo entre reencarnações (erraticidade) é um estado de semi-encarnação, ou se há uma fase de desencarnação e fases de semi-encarnação, se atinge todos os espiritos errantes ou só alguns, etc.

Por mais materialista e imatura que uma pessoa seja, o seu perispirito não é feito da matéria fisica tipica aqui da terra, é na mesma matéria súbtil.

Em conclusão, para acreditar nas colónias (no sentido em que as pessoas lá se alimentam, precisam dormir e de uma cama para dormir como nós, precisam de abrigo como nós, cuidados médicos como nós, devemos criar uma nova escala de estados dos espiritos(?):

- Espirito puro, sem corpo fisico de forma permanente

- Espiritos errantes desencarnados, que aguardam reencarnação;

- Espiritos errantes semi-desencarnados ou semi-encarnados, como quiserem, que estão num estado intermédio entre os encarnados e desencarnados, continuando a ter necessidades efectivas (não imaginárias) semelhantes às do nosso corpo fisico.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 16 de Julho de 2008, 18:47
Citar
Em conclusão, para acreditar nas colónias (no sentido em que as pessoas lá se alimentam, precisam dormir e de uma cama para dormir como nós, precisam de abrigo como nós, cuidados médicos como nós, devemos criar uma nova escala de estados dos espiritos(?):

- Espirito puro, sem corpo fisico de forma permanente

- Espiritos errantes desencarnados, que aguardam reencarnação;

- Espiritos errantes semi-desencarnados ou semi-encarnados, como quiserem, que estão num estado intermédio entre os encarnados e desencarnados, continuando a ter necessidades efectivas (não imaginárias) semelhantes às do nosso corpo fisico.
- Vitor
Não exitem espíritos semi-encarnados, amigo vitor. Penso que sabes perfeitamente disso. Os espíritos ou estão encarnados ou estão desencarnados (não há meio termo).
E para acreditarmos nas colónias espirituais não precisamos inventar uma nova escala de espíritos. Os desencarnados têm as suas casas, seus objectos, suas ruas, suas roupas, ingerem alguns alimentos e água, etc. Não consigo imaginar os desencarnados vivendo no vácuo do espaço.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 16 de Julho de 2008, 20:27
Olá Carlos

Citar
Livro dos Espiritos

253. Os Espíritos experimentam as nossas necessidades e sofrimentos físicos?

“Eles os conhecem, porque os sofreram, não os experimentam, porém, materialmente, como vós outros: são Espíritos.

254. E a fadiga, a necessidade de repouso, experimentam-nas?

“Não podem sentir a fadiga, como a entendeis; conseguintemente, não precisam de descanso corporal, como vós, pois que não possuem órgãos cujas forças devam ser reparadas. O Espírito, entretanto, repousa, no sentido de não estar em constante atividade. Ele não atua materialmente. Sua ação é toda intelectual e inteiramente moral o seu repouso. Quer isto dizer que momentos há em que o seu pensamento deixa de ser tão ativo quanto de ordinário e não se fixa em qualquer objeto determinado. É um verdadeiro repouso, mas de nenhum modo comparável ao do corpo. A espécie de fadiga que os Espíritos são suscetíveis de sentir guarda relação com a inferioridade deles. Quanto mais elevados sejam, tanto menos precisarão de repousar.”

255. Quando um Espírito diz que sofre, de que natureza é seu sofrimento?

Angústias morais, que o torturam mais dolorosamente do que todos os sofrimentos físicos.”

256. Como é então que alguns Espíritos se têm queixado de sofrer frio ou calor?

“É reminiscência do que padecem durante a vida, reminiscência não raro tão aflitiva quanto a realidade. Muitas vezes, no que eles assim dizem apenas há uma comparação mediante a qual, em falta de coisa melhor, procuram exprimir a situação em que se acham. Quando se lembram do corpo que revestiram, têm impressão semelhante à de uma pessoa que, havendo tirado o manto que a envolvia, julga, passando algum tempo, que ainda o traz sobre os ombros.”

Amigo Carlos, eu respeito as tuas ideias, mas estas respostas dos espiritos a Kardec não me parecem compativeis com o que ouço dizer do estado dos espiritos nas colónias. Os espiritos não necessitam de nada de material. Podem ter essa ilusão psicológica, mas na realidade não precisam. Mas será que as colónias são os mundos transitórios?

Citar
Livro dos Espiritos

236. Pela sua natureza especial, os mundos transitórios se conservam
perpetuamente destinados aos Espíritos errantes?

“Não, a condição deles é meramente temporária.”

a) - Esses mundos são ao mesmo tempo habitados por seres corpóreos?

“Não; estéril é neles a superfície. Os que os habitam de nada precisam.

b) - É permanente essa esterilidade e decorre da natureza especial que apresentam?

“Não; são estéreis transitoriamente.”

c) - Os mundos dessa categoria carecem então de belezas naturais?

“A Natureza reflete as belezas da imensidade, que não são menos admiráveis do que aquilo a que dais o nome de belezas naturais.”

d) - Sendo transitório o estado de semelhantes mundos, a Terra pertencerá algum dia ao números deles?

“Já pertenceu.”

e) - Em que época?

“Durante a sua formação.”

Como se pode ver, os mundos transitórios, não se tratam de mundos de casinhas, hospitais, campos verdejantes, etc. Mas planetas a altas temperaturas com a crosta ainda liquida ou gasosa.

Conclusão:

- As colónias e o livro dos espiritos, para mim, não são compativeis. Quando chegar a minha vez eu vou ver se consigo vir ao fórum, através de um médium, para ir contando o que se vai passando comigo. Se encontrar o umbral e essas colónias, prometo que dou "o braço" a torcer.  :D

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 16 de Julho de 2008, 22:43

Olá, Carlos e Vitor  :)

Talvez o conceito de "semi-encarnados" possa ser modificado para o conceito de "semi-materiais", não? Será que deviamos falar em "Dimensões perispirituais"?

As limitações da nossa linguagem são sobejamente conhecidas, meus amigos... Mas a luz do caminho pode estar por vezes escondida por trás de um sorriso...  ;)

Abraços fraternos

Pg  :) (http://www.forumespirita.net/fe/index.php/topic,8032.msg28790/topicseen.html#msg28790)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 17 de Julho de 2008, 12:54
Olá Peregrino

A palavra material pode ter muitos significados. Pode caracterizar uma pessoa no corpo de carne, tal como nós, como pode caracterizar um espirito puro, pois, segundo as obras básicas, os espiritos puros também têm um perispirito, embora mais subtil do que o nosso. Ora o perispirito tb é materia, embora subtil.

Desta forma a tua proposta para o uso do termo semi-material não me parece muito adequada, pois pode-se generalizar a todos os seres espirituais.

Continuo a pensar, pelo que leio sobre as colónias espirituais, que as pessoas descrevem um estado entre o do encarnado e o do desencarnado. Um mundo material, parecido com este, mas com matéria que escapa aos sentidos e instrumentos cientificos dos encarnados.

As respostas 253 a 256 do LE, que, no meu ultimo post, transcrevi na integra, levam-me a ver o estado fisico do desencarnado como um estado em que ele não precisa de nada de material para viver (nem de matéria fisica como a que nós conhecemos nem de matéria súbtil que nós não vemos, mas que os desencarnados vêem como se fosse a nossa matéria fisica ou de outra forma).

Alguns recém-desencarnados podem ter a ilusão psicológica de que necessitam de comer da nossa comida, de fumar, de praticar sexo, etc. Uma das coisas que mais frustra os mais apegados à vida material é a sensação de que perderam a possibilidade de ter gozos materiais. Para eles, essas coisas eram do mais importante da vida e perdê-las é uma tortura.

Face ao exposto, parece-me contraditório o conceito de colónia espiritual corrente entre os espiritas e o Livro dos Espiritos. Quem é que está certo, não sei.

Em caso de dúvida, opto sempre por Kardec. Por isso, para mim, ou não existem colónias espirituais ou aquilo que dizem delas não corresponde à verdade. Esta é a minha posição actual e tem apenas o valor de opinião pessoal, óbviamente.

Muitas das pessoas encarnadas que têm uma vida material mais ou menos feliz (pois ninguém é completamente feliz aqui na terra), mesmo aquelas que se dizem crentes em Deus e na espiritualidade, gostam de pensar que, depois de desencarnar, vão continuar a ter a oportunidade de usufruir dos seus gozos materiais no além.

Não compreendem que a felicidade dos espiritos mais evoluidos não é à base de gozos materiais e também não percebem que a felicidade desses espiritos mais evoluidos é muito maior e permanente do que os gozos materiais terrenos.

A palavra gozo, em regra, aqui na terra, está muito associada ao gozo material.

A felicidade verdadeira não é a felicidade deste mundo. Jesus explicou isso n vezes. Ele não queria dizer para sermos tristes, nem fatalistas, mas que ao evoluir espiritualmente conseguimos estados de felicidade que aqui na terra nem conseguimos imaginar que possam existir.

Temos de ter alguma capacidade de abstração e de imaginação para perceber que a vida na terra é mais parecida com um castigo do que com um gozo, mesmo quando somos daqueles que nos consideramos ser mais ou menos felizes. Mas até há pessoas que gostavam de prolongar a vida aqui na terra eternamente, vejam lá a ilusão e a falta de ambição que elas carregam...

De qualquer modo todos têm a legitimidade de imaginar a vida do espirito errante como bem lhe apetecer. Desde que caminhem para a evolução espiritual, seja lá como for, estão certos. Sejam felizes.

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 17 de Julho de 2008, 13:26
Olá Peregrino

A palavra material pode ter muitos significados. Pode caracterizar uma pessoa no corpo de carne, tal como nós, como pode caracterizar um espirito puro, pois, segundo as obras básicas, os espiritos puros também têm um perispirito, embora mais subtil do que o nosso. Ora o perispirito tb é materia, embora subtil.

Desta forma a tua proposta para o uso do termo semi-material não me parece muito adequada, pois pode-se generalizar a todos os seres espirituais.


Vitor,

Como sempre não percebeste o meu raciocínio, pois acabas, no primeiro paragrafo, por concordar que também no "plano espiritual" há matéria, embora mais subtil, e logo de seguida, no segundo paragrafo, dizes que o termo "semi-material" não é adequado ao plano espiritual.

Explica-me essa contradição, e também porque achas que não se pode tentar, para evitar confusões de uso da linguagem, reservar a palavra "material" para o nosso plano fisico, no mundo dos encarnados, e usar a palavra "semi-material" para todos os outros graus de densidade material que existem no plano espiritual e cujo exemplo maior é o perispirito para quem não acredita em colónias, e estas para quem acredita nelas.

Não achas que a vida, em nosso plano, não é tem sempre a mesma densidade material, o que explica que os instrumentos terrenos não a detectaram na Lua, em Marte, etc... E também que assim no plano espiritual há "n" graus de densidade material, consoante as diversas dimensões adequadas aos Espíritos que nelas se distribuem pelo seu grau de evolução? A própria codificação diz que as diversas ordens de Espíritos, desencarnados, não vivem no mesmo mundo, ou não diz?

Já quanto aos trechos que citaste do livro dos espíritos, eles não negam forçosamente as colónias: o que nega estas últimas será antes a tua interpretação das respostas dadas pelos Espíritos a Kardec. Ou senão deverás convir que há uma contradição no seio mesmo da Codificação, entre o Livro dos Espíritos e a Génese, cujo capitulo XIV a Ana Angélica trancreveu mais acima e que te passou despercebido talvez...
E se há contradição, estamos mal...

Bom, mas não quero tentar convencer te de nada, amigo.
Respeito tuas opiniões.

Abraço.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 17 de Julho de 2008, 14:20
Olá amigos,

A minha opinião em relação a esta matéria é que após ter lido todas as obras de André Luíz a partir do "Nosso Lar" até "E a vida continua", não me resta a mínima dúvida de que as colónias espirituais existem, tal qual existem as cidades aqui no nosso planeta. Aliás, o molde das nossas cidades, ou seja das nossas entidades político-administrativas urbanizadas, provém da espiritualidade.

É a minha humilde opinião.

Abraços fraternos.
Jorge

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 17 de Julho de 2008, 14:56

...após ter lido todas as obras de André Luíz a partir do "Nosso Lar" até "E a vida continua", não me resta a mínima dúvida de que as colónias espirituais existem...


É o comum sentimento de quem, efectivamente, leu na íntegra essas obras, amigo Jorge.
O meu também.

Acresce que devemos ter fé em que a Espiritualidade Maior, que é a que esteve na origem da missão de allan Kardec, acredito que sim, não teria ficado silenciosa ao longo dos últimos anos se o FCX estivesse a ser instrumento de Espíritos iludidos sobre a realidade de plano espiritual.
Penso que ilógico é crer o contrário, mas argumentos aõ como chocolates, há para todos os gostos.

Abraço.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 17 de Julho de 2008, 16:05
...Não vejam André Luis como uma Alma iluminada,...


Olá,

Alma iluminada só conheço uma: JESUS

Abraço fraterno.
Jorge
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: FENet em 17 de Julho de 2008, 16:10
Ainda não tive o prazer de conhecer esse Senhor, mas já ouvi dizer muito bem dele por aqui.

Desculpa Jorge, não resisti a deixar esta piada...

;)

abraço

Sim, também sou da opinião que o que André Luís retrata é uma realidade. De facto no intercâmbio espiritual assim se constata, por inúmeros núcleos espíritas.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 17 de Julho de 2008, 16:16
Olá Vasco,

Não tens que pedir desculpa. Eu já previa essa resposta de alguém... mas de ti  >:(

Tou a brincar  :D

De facto quem me dera ser digno de apenas Lhe lavar os pés  :)

Abração.
Jorge
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 17 de Julho de 2008, 16:54
Olá Peregrino

Citar
Como sempre não percebeste o meu raciocínio

Resta saber se o defeito é da minha compreensão, da forma como expões os teus raciocinios ou de ambas. Eu tento explicar-me o melhor que sei.  Se não me sei explicar, peço desculpa, mas quem dá o melhor que pode a mais não é obrigado... :)

Citar
Já quanto aos trechos que citaste do livro dos espíritos, eles não negam forçosamente as colónias, mas sim a tua interpretação deles. Ou senão deverás convir que há uma contradição no seio mesmo da Codificação, entre o Livro dos Espíritos e a Génese, cujo capitulo XIV a Ana Angélica trancreveu mais acima. E se há contradição, estamos mal...

Não encontro nenhuma contradição entre o Livro dos Espiritos e a Génese. Se a tua interpretação é diferente da minha, nada posso fazer. :)

Não há referência a colónias espirituais (ou algo equivalente) nem na Génese nem no Livro dos Espiritos. Essa contradição resulta da tua interpretação, que não coincide com a minha. Cabe-te a explicação se quiseres ou puderes fazer esse favor, uma vez que és tu que encontras a contradição, não eu. :)

Citar
Gènese, cap. XIV, os fluidos

14. - Os Espíritos atuam sobre os fluidos espirituais, não manipulando-os
como os homens manipulam os gases, mas empregando o pensamento e a vontade. Para os Espíritos, o pensamento e a vontade são o que é a mão para o homem. Pelo pensamento, eles imprimem àqueles fluidos tal ou qual direção, os aglomeram, combinam ou dispersam, organizam com eles conjuntos que apresentam uma aparência, uma forma, uma coloração determinadas; mudam-lhes as propriedades, como um químico muda a dos gases ou de outros corpos, combinando-os segundo certas leis. É a grande oficina ou laboratório da vida espiritual.

Algumas vezes, essas transformações resultam de uma intenção;
doutras, são produto de um pensamento inconsciente. Basta que o Espírito
pense uma coisa, para que esta se produza, como basta que modele uma ária, para que esta repercuta na atmosfera. É assim, por exemplo, que um Espírito se faz visível a um encarnado que possua a vista psíquica, sob as aparências que tinha quando vivo na época em que o segundo o conheceu, embora haja ele tido, depois dessa época, muitas encarnações. Apresenta-se com o vestuário, os sinais exteriores - enfermidades, cicatrizes, membros amputados, etc. - que tinha então. Um decapitado se apresentará sem a cabeça. Não quer isso dizer que haja conservado essas aparências, certo que não, porquanto, como Espírito, ele não é coxo, nem maneta, nem zarolho, nem decapitado; o que se dá é que, retrocedendo o seu pensamento à época em que tinha tais defeitos, seu perispírito lhes toma instantaneamente as aparências, que deixam de existir logo que o mesmo pensamento cessa de agir naquele sentido. Se, pois, de uma
vez ele foi negro e branco de outra, apresentar-se-á como branco ou negro,
conforme a encarnação a que se refira a sua evocação e à que se  transporte o seu pensamento.

Por análogo efeito, o pensamento do Espírito cria fluidicamente os objetos que ele esteja habituado a usar. Um avarento manuseará ouro, um militar trará suas armas e seu uniforme, um fumante o seu cachimbo, um lavrador a sua charrua e seus bois, uma mulher velha a sua roca. Para o Espírito, que é, também ele, fluídico, esses objetos fluidicos são tão reais, como
o eram, no estado material, para o homem vivo; mas, pela razão de serem criações do pensamento, a existência deles é tão fugitiva quanto a deste. (1)
_______________________________________________________________
(1) Revue Spirite, junho de 1859, pág. 184. - O Livro dos Médiuns, 2ª Parte, cap. VIII.

Como se pode concluir, a manipulação dos fluidos para os desencarnados resulta dos seus pensamentos (imaginação), mas os objectos fluidicos desaparecem assim que o espirito vira a sua atenção para outra coisa. É tudo imaginação.

Não se trata de matéria concreta e permanente, tal como é a matéria fisica que nos rodeia aqui na terra, que não depende do nosso pensamento para existir (se eu vou a andar e a pensar "na morte da bezerra", não vejo uma pedra que está no chão e lhe dou um valente chuto, faz doer tanto como se eu der um pontapé na pedra, com a mesma força, voluntáriamente. Se a existência da pedra dependesse da minha imaginação, se eu não ía a pensar nela, ela não existia e eu não lhe dava um chuto).      

_______________________________________________________________

Mas eu não quero que ninguém se zangue comigo por eu não acreditar nas colónias dos romances do espirito André Luiz ou de outros. Podem acreditar no que quiserem que isso não me incomoda nada, nem vejo que seja assunto suficientemente importante para dividir os espiritas.

De preferência não deturpem é as obras básicas para as adaptar ao que acreditam (não estou a afirmar que o estão a fazer, mas a pedir para não o fazerem de futuro, em nome da verdade espirita).

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 17 de Julho de 2008, 17:45

Não encontro nenhuma contradição entre o Livro dos Espiritos e a Génese. Se a tua interpretação é diferente da minha, nada posso fazer. :)

Não há referência a colónias espirituais (ou algo equivalente) nem na Génese nem no Livro dos Espiritos. Essa contradição resulta da tua interpretação, que não coincide com a minha. Cabe-te a explicação se quiseres ou puderes fazer esse favor, uma vez que és tu que encontras a contradição, não eu. :)


Ah, ok... Deve ser isso então...  ;D
 


Citar
Gènese, cap. XIV, os fluidos

14. - Os Espíritos atuam sobre os fluidos espirituais, não manipulando-os
como os homens manipulam os gases, mas empregando o pensamento e a vontade. Para os Espíritos, o pensamento e a vontade são o que é a mão para o homem. Pelo pensamento, eles imprimem àqueles fluidos tal ou qual direção, os aglomeram, combinam ou dispersam, organizam com eles conjuntos que apresentam uma aparência, uma forma, uma coloração determinadas; mudam-lhes as propriedades, como um químico muda a dos gases ou de outros corpos, combinando-os segundo certas leis. É a grande oficina ou laboratório da vida espiritual.

Algumas vezes, essas transformações resultam de uma intenção;
doutras, são produto de um pensamento inconsciente. Basta que o Espírito
pense uma coisa, para que esta se produza, como basta que modele uma ária, para que esta repercuta na atmosfera. É assim, por exemplo, que um Espírito se faz visível a um encarnado que possua a vista psíquica, sob as aparências que tinha quando vivo na época em que o segundo o conheceu, embora haja ele tido, depois dessa época, muitas encarnações. Apresenta-se com o vestuário, os sinais exteriores - enfermidades, cicatrizes, membros amputados, etc. - que tinha então. Um decapitado se apresentará sem a cabeça. Não quer isso dizer que haja conservado essas aparências, certo que não, porquanto, como Espírito, ele não é coxo, nem maneta, nem zarolho, nem decapitado; o que se dá é que, retrocedendo o seu pensamento à época em que tinha tais defeitos, seu perispírito lhes toma instantaneamente as aparências, que deixam de existir logo que o mesmo pensamento cessa de agir naquele sentido. Se, pois, de uma vez ele foi negro e branco de outra, apresentar-se-á como branco ou negro,
conforme a encarnação a que se refira a sua evocação e à que se  transporte o seu pensamento.

Por análogo efeito, o pensamento do Espírito cria fluidicamente os objetos que ele esteja habituado a usar. Um avarento manuseará ouro, um militar trará suas armas e seu uniforme, um fumante o seu cachimbo, um lavrador a sua charrua e seus bois, uma mulher velha a sua roca. Para o Espírito, que é, também ele, fluídico, esses objetos fluidicos são tão reais, como o eram, no estado material, para o homem vivo; mas, pela razão de serem criações do pensamento, a existência deles é tão fugitiva quanto a deste. (1)
_______________________________________________________________
(1) Revue Spirite, junho de 1859, pág. 184. - O Livro dos Médiuns, 2ª Parte, cap. VIII.

Como se pode concluir, a manipulação dos fluidos para os desencarnados resulta dos seus pensamentos (imaginação), mas os objectos fluidicos desaparecem assim que o espirito vira a sua atenção para outra coisa. É tudo imaginação.

Não se trata de matéria concreta e permanente, tal como é a matéria fisica que nos rodeia aqui na terra, que não depende do nosso pensamento para existir (se eu vou a andar e a pensar "na morte da bezerra", não vejo uma pedra que está no chão e lhe dou um valente chuto, faz doer tanto como se eu der um pontapé na pedra, com a mesma força, voluntáriamente. Se a existência da pedra dependesse da minha imaginação, se eu não ía a pensar nela, ela não existia e eu não lhe dava um chuto).      

_______________________________________________________________

Mas eu não quero que ninguém se zangue comigo por eu não acreditar nas colónias dos romances do espirito André Luiz ou de outros. Podem acreditar no que quiserem que isso não me incomoda nada, nem vejo que seja assunto suficientemente importante para dividir os espiritas.

De preferência não deturpem é as obras básicas para as adaptar ao que acreditam  (não estou a afirmar que o estão a fazer, mas a pedir para não o fazerem de futuro, em nome da verdade espirita).


Desculpa, amigo, mas acho que há aqui um grande erro de compreensão da tua parte: a criação mental não é o mesmo que imaginação, não confundas as coisas.

Está escrito no trecho acima que referes que eles criam, os objectos que criam com a força mental existem, são uma realidade, não uma ilusão. Continuas a interpretar apressadamente (açodadamente como diria nosso saudoso Mourarego...), pois onde se fala em criar, usando a mente como nós usamos as mãos, tua lês "ilsuão" ou "imaginação".

O facto de não terem longevidade, também se dá aqui: o que criamos com as mãos podemos partir com elas. Eles criam e podem também desfazer com a mente. Os objectos existem mesmo no plano espiritual. São criados pela força mental. Onde leste que os objectos fluidicos desaparecem assim que o espirito vira a sua atenção para outra coisa? Não é isso que está escrito, amigo. Mas que os objectos criados dependem da vontade e da mente, tal como aqui dependem da vontade e das mãos. Não se trata nem de imaginação, nem de ser necessário o Espírito fazer uma fixação mental sobre o objecto para que ele permaneça ali.

Quando Kardec screve que "pela razão de serem criações do pensamento, a existência deles é tão fugitiva quanto a deste", ele não diz que todo o pensamento é fugitivo, apenas faz uma comparação: a criação durará tanto quanto o Espírito desejar.

Dizes que não se trata de matéria concreta e permanente, tal como é a matéria fisica que nos rodeia aqui na terra, que não depende do nosso pensamento para existir? E mais uma vezes confundes: o que Kardec referiu foi a longevidade dos objectos criados, não na matéria prima, que é o fluido universal, matéria quintessenciada, e essa é bem real e duradoura.

A pedra que tu referes existe também e é a obra matéria prima: posso fazer uma esculptura e depois quebrá-la com um martelo. O martelo posso fundi-lo. E por ai fora.
Mas claro, isto é apenas a minha interpretação do que li acima nesse trecho da Génese, meu amigo. Não me leves a mal.

Mas já sei, vais dizer que estou deturpando para acomodar a codificação à minhão opinião.


Abração.

Pg

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 17 de Julho de 2008, 18:23
Olá Peregrino

Citar
Desculpa, amigo, mas acho que há aqui um grande erro de compreensão da tua parte

Tanto pode ser um erro de compreensão da minha parte como da tua parte, a não ser que aches que és o dono da verdade.

Eu compreendo que os objectos fluidicos são reais e não imaginários. Mas são criados através da criação do pensamento (para mim criação do pensamento é sinónimo de acto de imaginação e por isso falei em imaginação).

Mas o que eu queria fazer ressaltar é a frase:

Citar
Para o Espírito, que é, também ele, fluídico, esses objetos fluidicos são tão reais, como o eram, no estado material, para o homem vivo; mas, pela razão de serem criações do pensamento, a existência deles é tão fugitiva quanto a deste.


Os espiritos podem criar objectos fluidicos, mas se virarem o pensamento para outra coisa que nada tenha a haver com esses objectos, os mesmos desaparecem. Não se trata de objectos permanentes, mas de objectos fluidicos que o espirito, provisóriamente, faz aparecer.

A génese não fala em colónias espirituais.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ana Ang em 17 de Julho de 2008, 18:43

Acresce que devemos ter fé em que a Espiritualidade Maior, que é a que esteve na origem da missão de allan Kardec, acredito que sim, não teria ficado silenciosa ao longo dos últimos anos se o FCX estivesse a ser instrumento de Espíritos iludidos sobre a realidade de plano espiritual.

Um importante detalhe a ser recordado em nossas reflexões, querido David :)

Se a querida doutrina que nos consola e instrui hoje revive o grande amor que tem em Jesus o seu maior representante neste planeta, natural é que esperemos dela, ou dos Espíritos que a lançaram às consciências, todo o amparo que identificamos nas promessas de vida eterna… :-* :-*
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 17 de Julho de 2008, 19:11
Olá

Citar
Acresce que devemos ter fé em que a Espiritualidade Maior, que é a que esteve na origem da missão de allan Kardec, acredito que sim, não teria ficado silenciosa ao longo dos últimos anos se o FCX estivesse a ser instrumento de Espíritos iludidos sobre a realidade de plano espiritual.

Se ao longo da história, as palavras de Jesus foram tão deturpadas, e até usadas como pretexto para atrocidades, e a espiritualidade Maior não interviu, deixando a Igreja degradar-se, acontecer a Inquisição, as cruzadas, etc., porque razão pensar que a mesma viria a correr por FCX estar a receber comunicações erradas de um espirito? Não cabia à espiritulidade Maior, mas ao FCX e aos outros membros das reuniões mediúnicas precaverem-se.

Francisco Cândido Xavier era um médium. Tinha uma forma de vida e uma obra exemplar, tanto quanto sei. Eu admirava-o muito, e continuo a admirá-lo agora, como espirito desencarnado. Mas daí a chegar à conclusão que os espiritos que por ele se comunicaram eram todos sábios infaliveis, parece-me que vai uma grande distância.

Segundo disse o próprio Chico, numa biografia que li dele, Emmanuel, que era o seu mentor, disse ao Chico que se ele (Emmanuel) dissesse alguma coisa que fosse incoerente com Jesus, ou com a obra de Kardec, que esquecesse o que ele (Emmanuel) disse e confiasse em Jesus e/ou Kardec.

O Espiritismo não tem santos, nem gurus, nem especiais de corrida. Ou será que devemos começar a dizer São Francisco Cândido Xavier, para mostrar que ele era um médium infalivel, por quem só se comunicavam espiritos infaliveis?

O FCX sempre foi contra a idolatração da sua pessoa. Porque razão o devemos contrariar?

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 17 de Julho de 2008, 21:38

para mim criação do pensamento é sinónimo de acto de imaginação e por isso falei em imaginação


OK, és livre de achar que é a mesma coisa, mesmo não sendo. Não nos vamos zangar por tão pouco, Vitor.


Os espiritos podem criar objectos fluidicos, mas se virarem o pensamento para outra coisa que nada tenha a haver com esses objectos, os mesmos desaparecem. Não se trata de objectos permanentes, mas de objectos fluidicos que o espirito, provisóriamente, faz aparecer.


Pois, mas não é isso que está escrito, nem é isso que Kardec quis explicar, mas como já falei sobre isso, não me vou demorar mais, desculpa.


A génese não fala em colónias espirituais.


Fala sim, amigo, e fala muito nisso, mesmo que não queiras aceitar isso, nem o consigas ainda vislumbrar.

Se ao longo da história, as palavras de Jesus foram tão deturpadas, e até usadas como pretexto para atrocidades, e a espiritualidade Maior não interviu, deixando a Igreja degradar-se, acontecer a Inquisição, as cruzadas, etc.,

Interveio sim, Vitor, mas só vê quem quer.

Quanto aos teus argumentos sobre sermos idolátras, como são criticas pessoais, não vou responder. Já me cansei de ir por esses caminhos, que são os que nos restam quando os demais argumentos fundaram.

Fica na paz de Deus, amigo.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 17 de Julho de 2008, 22:01

Se a querida doutrina que nos consola e instrui hoje revive o grande amor que tem em Jesus o seu maior representante neste planeta, natural é que esperemos dela, ou dos Espíritos que a lançaram às consciências, todo o amparo que identificamos nas promessas de vida eterna…


Sim, também acredito nisso, querida Ana Angélica, mas temos de respeitar a desconfiança de almas cansadas de terem sido enganadas durante milénios pelos "representantes" de Deus na Terra, e não conseguem entender que a Espiritualidade Maior sempre interveio nos momentos certos, ou ainda estariamos na idade das trevas..

Beijos.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: vennus em 17 de Julho de 2008, 22:10




Por isto defendo que todos deveriam vivenciar a parte prática da doutrina, só assim poderemos ter a compreensão correcta do que está escrito e, assim, deixariamos de ter tantas dúvidas na interpretação de muitas coisas.



   
Concordo plenamente com Atlante,muito se da pela falta da prática da doutrina ,dando assim brechas as dúvidas e levantando especulações.
BEIJOS NO CORAÇÃO.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 17 de Julho de 2008, 23:37

Claro que a partir do momento em que é esclarecido tudo muda. Mas esta mudança ainda é relativa. Ele saiu duma realidade relativa à sua condição de ignorância para uma realidade construida a partir do esclarecimento que lhe foi prestado. Houve a substituição de uma realidade mais dolorosa por uma outra que lhe dando bem estar o despertou para a vida espiritual, mas que ainda é TRANSITORIA.


É isso, amigo Atlante, pois embora incentivando-nos a evoluir e a nos libertarmos da escravidão dos mundo da formas Deus a ninguém impõe transições bruscas, quais seriam as do momento da desencarnação para Espíritos nos degraus mais baixos da evolução, e por isso ainda agarrados aos gozos materiais. Assim, a cada um, o ambiente REAL que mais lhe convém, no seu estado evolutivo. E se há o fluido universal disponivel, porque não poderia este ser usado para amparo do Espírito ainda necessitado, momentâneamente, do mundo das formas?

Um abraço.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Ana Ang em 18 de Julho de 2008, 15:48
Sim, também acredito nisso, querida Ana Angélica, mas temos de respeitar a desconfiança de almas cansadas de terem sido enganadas durante milénios pelos "representantes" de Deus na Terra, e não conseguem entender que a Espiritualidade Maior sempre interveio nos momentos certos, ou ainda estariamos na idade das trevas...

É o que penso também, querido David, mas não foi meu objetivo encorajar interpretações no sentido da fé cega, afeita e restrita à cada letra, ou familiarizada com preceitos que não sustentam indagações mais aprofundadas… mesmo porquê as comunicações não nos chegam por um número reduzido de médiuns, nem são poucos os testemunhos que confirmam a existência de construções no plano espiritual, nem tais relatos escapam ao buril da razão...  ;)

Eu reconheço haver uma unanimidade entre os mesmos, bem como entre os trabalhadores que recebem diariamente os irmãos recém desencarnados ou em vias de reabilitação com a própria consciência e, pessoalmente, nunca identifiquei nada em Kardec que combatesse essa verdade.

Mas concordo que cada um é livre para interpretar segundo suas crenças íntimas ou então já não seríamos adeptos de uma doutrina racional e franca.

Contudo (ou apesar de tudo… :-\), nunca é demais analisar outras fontes de conhecimento, legadas por sérios pesquisadores empenhados em desbravar os mistérios do destino humano. Ernesto Bozzano, por exemplo, refere inúmeros casos na obra “A Crise da Morte”, incluindo em muitos deles “a notícia sobre as habitações existentes no mundo espiritual, construídas por Espíritos que se especializaram em modelar, pelo pensamento, a matéria espiritual.”

Explicando, ainda, que “ninguém deve admirar-se da observação relativamente à aparência sólida das construções psíquicas. A Ciência já demonstrou que a solidez da matéria é pura aparência, ou seja, o atributo "solidez" não constitui mais que uma questão de "relação" entre o indivíduo e o objeto. Para nós, seres formados de matéria igual à constitutiva do meio em que vivemos, esse meio tem, necessariamente, que parecer sólido. O mesmo se dá com os Espíritos e as moradas espirituais. Em compensação, eles devem perceber como sombras evanescentes as pessoas vivas e o meio terrestre, devido à falta de relação entre as condições em que eles existem e operam e as condições em que existem e operam os vivos. Eis por que o Espírito pode atravessar uma parede, como se esta não existisse”.

Para concluir que “no mundo espiritual o pensamento é tudo, não só para a comunicação uns com os outros, mas para a criação das coisas de que os Espíritos têm necessidade”.

Beijos  :-*
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 18 de Julho de 2008, 16:45
Olá

Vou começar a fazer preces para ver se arranjo uma boa casinha numa colónia espiritual, com TV Cabo, de preferência. Se não puder ser nas colónias pode ser um barracão no Umbral, mas a TV cabo é que não pode faltar. Vamos lá ver se sou capaz de convencer os Boss's lá dessas terras do além. ;)

Só estou decepcionado é que pensava que não tinha de fazer dietas no mundo espiritual. Mas como lá tb se come, lá tenho que continuar a fazer dieta. Nem a morte me livra da dieta..hirra... :D

Será que lá tb tenho trabalho fisico? Não me digam que ainda vou ter de fazer comida para aquela gente toda... :D. Sempre é melhor do que ficar a lavar as latrinas. O pior que me podem fazer é a fazer o que faço agora. Será essa uma das minhas expiações? :D

Será que há ginásios no umbral? E Mc Donalds? E centros comerciais?

Sera que há carros? E problemas de poluição? E comboios?

Enfim, vou-me preparar para manter a vidinha aqui da terra. Pelos vistos, a malta diz que as coisas não mudam assim tanto :D

bem hajam   
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 18 de Julho de 2008, 18:03
Vou começar a fazer preces para ver se arranjo uma boa casinha numa colónia espiritual ...

Amigo Vitor não te esqueças de mim  :D

Mete lá umas cunhazitas para mim por favor  :D

Abração.
Jorge
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Carlos Ribeiro em 18 de Julho de 2008, 18:12
Bem, aquilo que geralmente costumo ouvir é que este mundo é uma cópia imperfeita do mundo espiritual. Por isso...
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 18 de Julho de 2008, 18:58

É o que penso também, querido David, mas não foi meu objetivo encorajar interpretações no sentido da fé cega, afeita e restrita à cada letra, ou familiarizada com preceitos que não sustentam indagações mais aprofundadas… mesmo porquê as comunicações não nos chegam por um número reduzido de médiuns, nem são poucos os testemunhos que confirmam a existência de construções no plano espiritual, nem tais relatos escapam ao buril da razão...  ;)

Eu reconheço haver uma unanimidade entre os mesmos, bem como entre os trabalhadores que recebem diariamente os irmãos recém desencarnados ou em vias de reabilitação com a própria consciência e, pessoalmente, nunca identifiquei nada em Kardec que combatesse essa verdade.

Mas concordo que cada um é livre para interpretar segundo suas crenças íntimas ou então já não seríamos adeptos de uma doutrina racional e franca.

Contudo (ou apesar de tudo… :-\), nunca é demais analisar outras fontes de conhecimento, legadas por sérios pesquisadores empenhados em desbravar os mistérios do destino humano.


Querida Ana Angélica,

Essa é de facto a atitude que Jesus aconselhou, no "Buscai e achareis", e antes do súblime mestre (estou idolatrando, bem sei...) Sócrates e outros Espíritos evoluidos recomendaram o mesmo.

Agradeço teres trazido ao estudo os trabalhos de Ernesto Bozzano (pois que há vida espírita além de Kardec...) sobre o tema em foco, pois é nesse sentido que deve ser dirigido o dialogo fraterno na busca da verdade, e não perdendo tempo em ficarmos aborrecidos com Espíritos Zombeteiros aqui infiltrados no Forum.  ;D

Beijos.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: compadre oscar em 05 de Agosto de 2008, 18:59
Nem Allan Kardec nem  os espiritos da codificação afirmaram que que o trabalho estava concluido,muito pelo contrario,foram taxativos ao dizer que nem tudo foi dito ainda por faltar compleensão de certos assuntos.Como os espiritos iam falar de aerobus em 1856?Cada coisa ao seu tempo.
Senão o povo da epoca iam achar que Allan Kardec estava inspirado em Julio Verne
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 05 de Agosto de 2008, 20:24
"A dor física também tem sua utilidade; desata quimicamente os laços que prendem o Espírito à carne; liberta-o dos fluidos grosseiros que o retêm nas regiões inferiores e que o envolvem, mesmo depois da morte. Essa acção explica, em certos casos, as curtas existências das crianças mortas com pouca idade. Essas almas puderam adquirir na Terra o saber e a virtude necessários para subirem mais alto; como um resto de materialidade impedisse ainda o seu vôo, elas vieram terminar, pelo sofrimento, a sua completa depuração." Léon Denis, Depois da Morte, Cap.XIII

Não será as regiões umbralinas as mesmas a que Léon Denis se referia como "regiões inferiores" para onde os Espíritos menos evoluidos eram atraidos, por sintonia, após a morte?

Desde cedo os Espíritos se referiram a elas, não é novidade trazida pelo AL.

Parece lógico que em meados de séculos XIX, o Codificador selecionou a parte de revelação então sustentável contra os inimigos da nova doutrina.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: J.Rodrigues em 06 de Agosto de 2008, 10:29
Bom dia

Participo pouco mas vou lendo os diálogos para procurar fazer análise e ir incrementando os meus conhecimentos.

Sobre este tema tenho constatado vários pontos de vista sobre o mesmo tema.

Mas uma questão se me coloca
Então Umbral não é apenas o espaço,físico ou não físico, de passagem de(algo ou algum lada), para(outro algo ou algum lado)? e sendo assim o espaço físico ou não físico, dependendo da sua dimensão, permite a estada mais ou menos prolongada no tempo de algo ou alguém nesse espaço, ficando estático ou activo até que se processe a passagem?

No caso de um ser Espiritual que tenha desencarnado enquanto na sua estada nesse Umbral em Espírito com seu Periespirito (é uma Alma), e quando da passagem para o outro lado passa a ser apenas Espírito(apenas energia com a sua energia vibração próprias nas quais retem todas as informações da sua vida desde o início do seu siclo de vida, vida real que é a do Espírito?

Grato antecipadamente pelas achegas de correcção a este meu entender.

Muita paz e muita luz para todos.   
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Peregrino em 06 de Agosto de 2008, 13:16

No caso de um ser Espiritual que tenha desencarnado enquanto na sua estada nesse Umbral em Espírito com seu Periespirito (é uma Alma), e quando da passagem para o outro lado passa a ser apenas Espírito(apenas energia com a sua energia vibração próprias nas quais retem todas as informações da sua vida desde o início do seu siclo de vida, vida real que é a do Espírito?


Olá, amigo J.Rodrigues

Lendo a explicação dos diversos graus de evolução dos Espíritos tal como consta do Livro dos Espíritos, nos n.º 96 a 113, entendemos que em nosso planeta (que é a casa de seres bem na retaguarda da evolução, ou seja, um planeta de provas e expiações para seres ainda no início de sua jornada evolutiva) estão reencarnados não Espíritos puros, que o amigo diz serem "apenas energia", mas Espíritos muito pouco evoluidos ainda, cuja vibração ainda acumula no seu perispirito a sua materialidade densa, embora menos densa que a de um corpo fisico.

Ou seja: os Espíritos "apenas energia" são aqueles que já se livraram do seu apego a matéria, e por sintonia de vibração interior (alma), quase que desmaterializaram seu perispirito, no grau mais puro do elemento material, que é o fluido universal.

Mas todos os demais Espíritos, em diversos graus, estão longe de serem "apenas energia" ao desencarnarem.

Ou então haveria necessidade de Kardec ter feito um estudo da "escala espírita" com base nas explicações que lhe deram os Espíritos?

O mundo espiritual não é, na verdade, "apenas espiritual".
Nós nos habituamos a usar o termo para diferenciá-lo do nosso mundo fisico.

Um abraço.

Pg
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: J.Rodrigues em 06 de Agosto de 2008, 13:49
Obrigado Peregrino

Compreendi o que pretende transmitir.

Concluo que cada vez que aprendo algo mais mais pequenino me sinto perante o todo em que estou envolvido.

Bem haja.

Procurarei continuar a procurar evoluir nos conhecimentos.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: T em 30 de Outubro de 2008, 16:35
Logo na introdução de O Livro dos Espiritos, Kardec  vem nos dizer que não existem lugares circunscritos no plano espiritual. Ou seja não existem instalações como por exemplo colônias, hospitais etc.

Na Obra O céu e o Inferno, podemos aprender que o “céu e o inferno” são estado de espírito (estado de consciência). Dois espíritos podem estar “lado a lado” enquanto um, é um espírito feliz e outro um sofredor.

Como aceitar que depois de desencarnados possamos ficar quase que presos em tais lugares?

Um caso bastante interessante é o da senhora ociosa do livro Nosso Lar, ela quer visitar a família e vai pedir permissão para o “diretor” da colônia...mas como lhe falta bônus hora e como ela não teria condições de ajudar sua família ele o diretor a proíbe...Ora aprendemos na codificação que os espíritos se movimentam com a vontade do pensamento, como pode um espírito que quer estar perto de sua família, não o poder fazer e ficar enclausurado atrás dos muros de uma construção espiritual?

Então em uma reunião mediúnica, ao invocarmos um espírito, Este teria que pedir permissão para deixar a colônia, caso seu pedido fosse aceito ele se dirigiria a parada mais próxima e esperaria o aeróbus que faz linha para o local da reunião?

Meus caros irmãos, não quero desrespeitar a crença de ninguém. Cada um tem o direito de formar sua opinião sobre o mundo espiritual. Mas não podemos chamar de espírita teorias espiritualistas oriundas de doutrinas orientais?

A base está em Kardec e a codificação deve ser nosso crivo...
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Gigii em 30 de Outubro de 2008, 17:08
Meus caros irmãos, não quero desrespeitar a crença de ninguém. Cada um tem o direito de formar sua opinião sobre o mundo espiritual mas chamar de espírita teorias espiritualistas?

A base está em Kardec e a codificação deve ser nosso crivo...

Caro Tércio,
Você quer dizer com esta afirmação que toda a obra do médium Francisco Cândido Xavier, é espiritualista e não espírita??
Aconselho-o vivamente a informar-se sobre a sua "dúvida" junto da Federação Espírita Brasileira (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2ZlYm5ldC5vcmcuYnIv), da Federação Espírita Portuguesa (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5mZXBvcnR1Z3Vlc2EucHQv) ou do Conselho Espírita Internacional (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5zcGlyaXRpc3Qub3JnL2pvb21sYS8=).
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: T em 30 de Outubro de 2008, 17:35
Caro Irmão C'est-moi,

Acredito que junto com muitas verdades existem alguns erros grosseiros...

Respeito muito a figura de Francisco Cândido Xavier como um exemplo de moralidade, mas quanto as manifestações mediúnicas, a codificação é clara: - não existe comunicação perfeita, ou seja sem alterações inconscientes produzidas pela idiossincrasia do médium.

Por esse motivo Kardec usava médiuns diferentes, de diferentes lugares. Depois comparava as mensagens e passando pelo crivo da razão chegava a um consenso.

A obras do espírito André Luís, psicografadas por Francisco Cândido Xavier, passaram por tal crivo? Ou relatam a experiência de um espírito?

Já que não se faz mais o crivo sugerido pelo codificador nas publicações espíritas brasileiras, cabe a nós “consumidores” compará-las com a codificação e separar o joio do trigo.

Quanto a existência das cidades espirituais. Já haviam sido relatadas nas doutrinas orientais, espiritualistas e cheia de misticismo como nos relata o codificador.

Então o que muitos dos nossos irmãos dizem ser um avanço na filosofia espírita, na verdade seria um retrocesso...se era uma verdade e já conhecida pelos encarnados, porque a espiritualidade superior se absteve de relatar algo que seria tão essencial para o entendimento do mundo espiritual?

Em todos os relatos contidos nos livros da codificação e nas revistas espíritas, não há nenhuma alusão a tais construções espirituais.

Então estaria o médium Francisco Cândido Xavier ou o espírito do médico André Luís isento de erros? O maior erro é a falta de instrução da maioria dos freqüentadores dos centros espíritas, que sem conhecer a fundo a doutrina codificada por Kardec aceitam como verdades Muitas fantasias.

Então repito, não há problemas em se acreditar no que quiser, afinal o livre arbítrio nos permite isso, mas quanto a chamar de espírita muitos conceitos espiritualistas somente porque médium A ou espírito B escreveu, é no mínimo ingênuo.  Não condeno Obra de ninguém, Mas acredito que em meio a muitas verdades contidas nas obras do médium Francisco Cândido Xavier existem sim muitos equivocos que precisam ser esclarecidos. Equivocos estes que foram tomados como verdade sem antes passar pelo processo de anlise que se faz necessário para se validar uma verdade espírita.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 30 de Outubro de 2008, 18:09
Olá Tércio

Concordo a 100% contigo.

O facto de um espirito que se define a si próprio como um espirito comum, recém saido de uma encarnação no planeta terra, e não como um espirito superior, poder cometer erros é normal. Isso não retira, em minha opinião, nenhuma credibilidade aos médiuns. Eles são meros intermediários. Se existem falhas não são deles, mas dos espiritos que através deles comunicaram. O Chico Xavier nunca disse, que eu saiba, que o espirito André Luiz era infalivel. Para além disso há comunicações que são instrutivas e há romances psicografados. Tal como os romances da terra, os romances psicografados podem ter uma parte de ficção, porque não?

As coisas existem por alguma razão. Se os espiritos não têm corpo fisico, não têm frio, nem calor, para quê viver em edificios? Se os espiritos não têm corpo fisico para quê terem de comer? Se as paredes não são obstáculo aos espiritos, como é que os edificios lhes podem dar privacidade? Se os espiritos não têm sexo não necessitam de ter relações sexuais (quanto muito pode haver afeição entre espiritos), etc.

Para além disso todos sabemos que junto de nós há imensos espiritos desencarnados, alguns até são ou tentam ser nossos obsessores. Se eles estão junto de nós não estão em colónias. Ou estão em dois sitios simultaneamente?

Compreendo que os espiritos se reunam em grupos, como nós aqui na terra, mas eles não necessitam de um mundo fisico quando estão desencarnados. Se os espiritos estivessem sujeitos a vicissitudes semelhantes às da encarnação quando estão na erraticidade e se os espiritos errantes vivessem em mundos materiais mais ou menos subtis, qual era o interesse de encarnarmos? Se podiamos viver uma experiência semelhante à encarnação sem encarnar, para quê encarnar? 

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: T em 30 de Outubro de 2008, 18:31
Caro Vitor Santos,

Belo raciocínio este,

Os romances cumprem sim o seu papel, divulgando a milhares de pessoas os conceitos espíritas e levando muitos pela primeira vez até um centro. Mas como romances que são, precisam sujeitar-se a regras de narrativa que permitem o desenvolvimento da história (introdução, desenvolvimento, clímax e desfecho), estão sim cheios de ficção pois como o próprio nome já nos explica...SÃO ROMANCES!

É um prazer trocar idéias e aprender com todos vocês, obrigado pela atenção.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Gigii em 30 de Outubro de 2008, 22:23
Se os espiritos não têm corpo fisico, não têm frio, nem calor, para quê viver em edificios? Se os espiritos não têm corpo fisico para quê terem de comer? Se as paredes não são obstáculo aos espiritos, como é que os edificios lhes podem dar privacidade? Se os espiritos não têm sexo não necessitam de ter relações sexuais (quanto muito pode haver afeição entre espiritos), etc.

....

Se os espiritos estivessem sujeitos a vicissitudes semelhantes às da encarnação quando estão na erraticidade e se os espiritos errantes vivessem em mundos materiais mais ou menos subtis, qual era o interesse de encarnarmos?


Vitor, certamente tem conhecimento dos inumeros relatos, ocorridos nos trabalhos mediunicos nos centros espíritas, em que espíritos que foram na anterior vivencia alcoolatras, toxicodependentes ou apegados a excessos, se "colam" perto de encarnados com propensão e desejos idênticos, tornando-se seus obsessores e assim continuarem a sentir prazer nessas dependências fisicas.

Os espíritos quando desencarnam, perdem o corpo físico, mas não perdem os desejos nem as caracteristicas individuais, se ainda se mantiverem "presos" á matéria.
E "preso" não significa ficar junto ao corpo, mas sim, aos seus desejos fisicos. Isto é tão comum, que muitos espiritos sentem após o desencarne sensações de fome, dor, frio, etc.
E não sou eu que o digo...são eles que nos contam diáriamente.

A ser como diz, porque sofreria um suicida, por exemplo? Ele sairia do corpo, entrava na erraticidade todo alegre da vida, olhando tranquilamente para o seu corpo destroçado.

Eu falei em Francisco Cândido Xavier, porque foi quem trouxe maior número de relatos mediunicos sobre este tema, mas se contabilizarmos as dezenas, senão centenas de mediuns que nos trazem pelo mundo relatos identicos, de forma alguma poderemos achar que isto é "erro" de um apenas.

Você sabe Tércio, quantos médiuns participaram no Livro dos Espíritos?

É certo, Allan Kardec enviou muitas questões a médiuns da época (relembremos que na altura não existiam centros espíritas), de paises como rússia, itália, inglaterra e EUA, mas não foram assim tantos como se pretende insinuar. Foram, no entanto, os suficientes para ele tirar as suas conclusões.

Na actualidade, posso lhe garantir (como trabalhadora num centro espírita e visitante de dezenas de outros centros espíritas espalhados em portugal e na europa), que se fosse para analisar como dados "passados pelo crivo da razão", todos os relatos de espiritos que se referem ás suas vivencias em cidades, colonias, e nas suas dependencias individuais dos desejos materiais, teriamos mais do matéria de prova, visto que a amostra não é de meia dúzia de espiritos, mas de milhares; a abrangencia territorial é de paises com culturas absolutamente dispares;e os mediuns, mesmo sugeitos a "erros", não poderiam apresentar (pela lei das probalidades)todos o mesmo handicap ou deficiencia.
Ora, mesmo que em 1000 relatos identicos, apenas 1 fosse verdadeiro, isso já provaria da evidencia que falamos.

Companheiros, não vejo porque recear sermos dependentes de alguma coisa na espiritualidade, pois se o somos agora e nos aceitamos como somos, porque achar que a "morte" nos liberta de tudo?

O ideal, é nos libertamos de tudo agora: deixarmos de vez os desejos e as paixões que nos impedem de sermos apenas espíritos.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Diegas em 30 de Outubro de 2008, 23:06
Logo na introdução de O Livro dos Espiritos, Kardec  vem nos dizer que não existem lugares circunscritos no plano espiritual...'
Poderia trazer-nos o texto em que Kardec declara não haver colônias espirituais ?

Citar
Na Obra O céu e o Inferno, podemos aprender que o “céu e o inferno” são estado de espírito (estado de consciência). Dois espíritos podem estar “lado a lado” enquanto um, é um espírito feliz e outro um sofredor.
Naturalmente que assim ocorre, da mesma forma que me coloco ao lado de outro espirito encarnado. Independente disso, cada um de nós apresenta uma graduação específica, individual - alcançada por mérito próprio. Seguramente, depois que desencarnarmos não ficaremos 'vagando' sem pouso, sem rumo e sem destino como bexigas soltas e perdidas ao ar.  

Citar
Como aceitar que depois de desencarnados possamos ficar quase que presos em tais lugares?
Aceitando com naturalidade. Não foi ensinado que a cada um será dado conforme as obras ? Ou será que o malfeitor poderá gozar da mesma liberdade que um cidadão de Bem ?  

Citar
Então em uma reunião mediúnica, ao invocarmos um espírito, Este teria que pedir permissão para deixar a colônia, caso seu pedido fosse aceito ele se dirigiria a parada mais próxima e esperaria o aeróbus que faz linha para o local da reunião?
Mas é obvio que não funciona dessa maneira irônica. A participação em uma sessão mediúnica depende da autorização do dirigente do plano espiritual, que prevê os minimos detalhes: analisar as condições psicológicas dos mediuns e dos espiritos comunicantes, providenciar medidas preventivas, de modo a sanear e proteger os freqüentadores da investida de malfeitores, bem como propiciar um ambiente adequado para o estudo / atendimento às necessidades.

Citar
Meus caros irmãos, não quero desrespeitar a crença de ninguém. Cada um tem o direito de formar sua opinião sobre o mundo espiritual. Mas não podemos chamar de espírita teorias espiritualistas oriundas de doutrinas orientais?
Tomar os livros de Francisco Cândido Xavier como de tendência oriental já é apelar para o absurdo.

Citar
A base está em Kardec e a codificação deve ser nosso crivo...
Com certeza, Kardec é o pilar-mestre da Doutrina e deve ser sempre o crivo de todo aquele que quer iniciar e conhecer o Espiritismo.


Abç
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Terezinha em 31 de Outubro de 2008, 10:44
As obras básicas não nos trás esta informação, é André Luiz que as mencionas . A codificação deixa claro que o espírito galga a outros planetas em busca de aprendizado e de novas experiências afim de retornar mais confiante  na sua próxima reencarnação. Agora devemos ter em mente aqueles espíritos que se encontram em estado de desequilíbrio e que ainda não tomarão consciencia de sua situação no plano espiritual , é aceitável e compreensivo que eles seja socorridos em algum lugar , a função das colônias prestar socorro até que esses nossos irmão tenham lucides e condições de empreitar essas experiências.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: T em 31 de Outubro de 2008, 13:01
TERCEIRA ORDEM - ESPÍRITOS IMPERFEITOS

Caracteres gerais

...

Vêem a felicidade dos bons, e essa visão, para eles, é um tormento incessante, porque experimentam todas as angústias que, a inveja e o ciúme podem produzir.
Conservam a lembrança e a percepção dos sofrimentos da vida corporal e essa impressão, freqüentemente, é mais penosa do que a realidade. Sofrem, pois, verdadeiramente, pelos mates que sofreram e pelos que fizeram os outros sofrer; e, como sofrem por longo tempo, crêem sofrer sempre; Deus, para puni-los, quer que assim creiam.

...

Essa passagem da Revista Espírita de fevereiro de 1858 nos deixa claro, os espíritos inferiores sofrem com a IMPRESSÃO dos males que os acometeram durante a vida corporal, ou então sofrem com males MORAIS.

Então quando muitas vezes em reuniões mediúnicas um espírito reclama da sede o certo seria dar água ao médium beber?

E quando eles dizem que sentem o corpo queimar, o certo seria jogar um balde de água no medianeiro para tentar apagar o fogo do espírito que acredita estar queimando nas chamas do inferno?

Kardec não fez um trabalho tão simplório quanto nossa irmã afirma, foi um verdadeiro cientista espírita e nos deixou um crivo, a codificação nós só precisamos usá-la.

Quando um espírito tem condições de nos ensinar, nós temos que aprender. Mas quando eles precisam de esclarecimentos, é o nosso papel ajudá-los.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 31 de Outubro de 2008, 23:23
Olá

Subscrevo a tua última resposta. É exactamente o que eu entendo daquilo que tenho aprendido. A ilusão psicológica é possivel, mas não há necessidades materiais reais entre os desencarnados, como aqui na terra.

Também gostei da tua afirmação no que se refere ao estado de sofrimento de alguns espiritos desencarnados. Mesmo sem necessidades materiais reais, eles gostavam de continuar a ter os gozos que achavam importantes na terra e sofrem por não o poder fazer.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Loan Medeiros em 01 de Novembro de 2008, 12:14
Bem, a minha idéia acerca do umbral é a dada pelo André Luiz. Acho que certas pessoas deviam antes de sair criticando tudo deviam LER oq critica. O Bom-Senso pede isso... O Umbral nada mais é um fenómeno de ideoplastia, não algo criado por Deus para os espíritos lá penarem. Espíritos, através de sintonia, atraem-se pela suas culpas e criam ao redor o palco de suas dores. A Maior dor é Moral, é fato; contudo o psicossoma, devido sua maleabilidade, torna-o 'concreto'.

Ademais, indico a certas pessoas que se NÃO se dizem Donas da Verdade, mas que ñão demostram pelas suas palavra (o nome disso é Hipocrisia), um livro que devem ser poucos conhecidos deles: Evangelho Segundo Espiritismo (já ouviram falar dessa obra - é de Allan Kardec tb, viu!) e tb uma nova palavra para o dicionário: ALTERIDADE. Acho que devíamos respeitar o ponto de vsta de cada um antes de ficar soltando ironia, menosprezando a forma de pensar dos outros.

Abraços!
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 01 de Novembro de 2008, 21:13
Olá Loan

As pessoas têm o direito de crer naquilo que muito bem entendem e de expressar livremente as suas opiniões, desde que seja com educação e respeito. Isso não é hipocrisia. Hipocrisia é dizer com a maioria para ser socialmente aceite, mesmo quando não se concorda.

Não vi aqui neste tópico falta de respeito pelas opiniões alheias nem ironia. Vi cada um a expressar aquilo em que acredita com respeito e educação. Não sei ao que te referes em concreto, mas eu, pelo menos, não interpretei as mensagens escritas neste tópico como tu.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: T em 03 de Novembro de 2008, 13:30
O LIVRO DOS ESPIRITOS

I . N . T . R . O . D . U . Ç . Ã . O

ITEM 6

RESUMO DOS PRINCIPAIS PONTOS DA
DOUTRINA ESPÍRITA

...

“Os Espíritos encarnados habitam os diferentes globos do universo.”
“Os Espíritos não encarnados ou errantes não ocupam uma região
determinada e localizada, estão por todos os lugares no espaço
e ao nosso lado, vendo-nos numa presença contínua. É toda uma
população invisível que se agita ao nosso redor.”

...

Algumas traduções trazem a palavra circunscrita no lugar de determinada, mas o sentido nao muda.

Aí está a referência do que havia citado anteriormente, logo no início de O Livro dos espíritos.

Como muitos, eu também entrei na doutrina espírita e me debrucei durante algum tempo sobre os livros de André Luís, mas quando se estuda Kardec seriamente e se faz o crivo que nos alerta o codificardor...começamos a perceber alguns desvios doutrinários em várias publicações, naosó as do Espirito de André Luís.

Quanto a acusação de ironia, não vejo procedência em tal...o que tentei, foi explicar da melhor forma possível o ponto de vista que defendo baseado na codificação.

Apenas explicitei meu pensamento baseado nos meus estudos, (acho que este é oobjetivo do fórum) não sou alguém que nunca leu André Luís...mas sim, sou alguém que não concorda incondicionalmente com toda sua obra e cheguei a essa conclusão não baseado em achismos...mas me baseando em um estudo sério das obras da codificação e das observações em reuniões médiunicas e outras manifestaçõs.

Abraço a todos.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Loan Medeiros em 03 de Novembro de 2008, 17:36
E quem falou em lugar circunscrito ou determinado quando falamos de umbral??  Quando Kardec escreveu o Pentateuco, ele tinha em mente retirar a idéia de céu e inferno dos católico, como lugar fixo, eterno e por ele criado. E destes lugares não poderiam sair, os que estavam no céu por que estavam na eterna contemplação e no inferno, pois essa era essa o preço pelos pecados. Os romances espíritas(assim como a de André Luiz, está repleta de espíritos que vagam por aí), 'pelo espaço' entendo todo o local ao nosso redor e ao redor do planeta. Assim, eu não imagino, um espírito inferior andando sem rumo(ou até passeando) pelos aneis de saturno (tento apenas ''explicar da melhor forma possível o ponto de vista que defendo baseado na codificação''). Contudo, assim como a Lei de Afinidade uni pessoas para discutir algum assunto na internet, no espaço espíritos se unem formando através da conjugação de suas ondas mentais desarmónicas o 'palco de seus sofrimentos' como eu já falei antes. Ora, assim como nós não deixamos uma pessoa com transtornos mentais que podem ser perigosos para a sociedade a solta na rua, milhões de suicidas andando entres nós com suas induções mentais tóxicas para muitos, causariam um grande transtorno. Daí a finalidade de locais como O Vale dos Suicídas descrito por Camillo na obra psicografada pela médium Yvonne de A. Pereira.
Inferno e Céu não são locais fixo pelo Criador, mas carregamos dentro de nós. Mas fica-me difícil imaginar num local aonde está sendo feito um banquete de todos os vícios, uma grupos de bons-espíritos discutindo acerca das obras de Kardec.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: T em 05 de Novembro de 2008, 13:11
Nós aprendemos nas obras da codificação, que não existem lugares circunscritos...vejamos o significado real da palavra circunscrito.


Segundo o Aurélio:
      
Circunscrito

[Do lat. circumscriptu.]

Adjetivo.
1.Limitado totalmente por uma linha:
triângulo circunscrito;
área circunscrita.

2.Restringido, restrito, limitado.


3.Que tem limites determinados; localizado:
tumor circunscrito. ~ V. ângulo — e círculo —.

....

Pelo que sabemos ”A colônia nosso lar” está situada em cima de uma famosa cidade brasileira... além disso, ela tem portões de entrada que até impedem o acesso de vários espíritos como no caso da mulher que carrega consigo a culpa pela morte de vários bebês no romance do espírito Andre Luís. Ela é impedida de entrar na suposta colônia, os portões não se abrem e ela continua do lado de fora.

Então recapitulando a “colônia Nosso Lar” está localizada em um lugar determinado, tem portões de acesso e muros que delimitam muito bem seu inicio e fim...ou seja, em outras palavras “ELA É CIRCUNSCRITA” um lugar determinado com começo e fim no plano espiritual.

Para finalizar, considero oportuno expor um conselho prudente de João Evangelista que ainda hoje é muito atual:

"Caríssimos, não acrediteis em qualquer espírito, mas examinai os espíritos para ver se são de Deus, pois muitos falsos profetas vieram ao mundo" (1 João 4,1).

De uma coisa tenho certeza e plena convicção, Kardec fez uma analise sistemática e muito criteriosa de todas as mensagens, isso fica bem claro ao estudarmos o seu método e as matérias contidas nas revistas espíritas onde muitas vezes ele discorda de várias comunicações, mostrando onde está o erro e porque está errado, sempre embasado na lógica, na razão e nas comunicações sérias.

Outra coisa que também tenho certeza e que fica bem evidente, é que a grande maioria dos atuais livros lançados no Brasil e aceitos como verdades estão cheios de fantasias, e mentiras grosseiras sem nenhuma base cientifico-doutrinária...só para citar um exemplo, acabei de ler um romance chamado Senhores da Escuridão do médium Robson Pinheiro, e me deparo com afirmações de um espírito que visita uma fábrica que produz enlatados para os espíritos comerem no plano espiritual, já não bastando o absurdo o espírito relata que o mundo espiritual está passando por uma reurbanização, dado ao grande numero de construções espirituais....

Esse é o caminho da evolução dos ensinamentos de Kardec?

Acho que não!
 



Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Loan Medeiros em 05 de Novembro de 2008, 16:12
Olá!

Primeiramente digo que li a obra do Angelo Inácio citada e digo: adorei!! Na verdade todas as obras desse espírito são belíssima e esclarecedoras. Quanto aos 'enlatados', nada mais são do que o processamento do fluido cósmico para que possa ser facilmente absorvido. Ora, tudo bem que o espírito é imaterial, mas ele aonde quer que vá, é revestido pelo perispírito e ele é matéria. Tenho certeza que ninguém aqui é capaz de tirar seu alimento do fluido cósmico, e acho que a morte não transformam-nos de uma hora para outra (ou será que alguém pensa assim?)

Quanto a colónia Nosso Lar, bem ela é circuscrita como tudo que é criado pelo Homem, ela não foi criado por Deus, como podem pensar alguns. Mas ela, em primeiro lugar, não é fixa, pode ser movimentada. Se um espírito que estiver lá se tratatando pode, usando dos eu livre-arbítrio, sair. O que não pode é deixar espíritos que podem causar desarmonia do ambiente, entrar; assim como não é permitido um vandâlo entrar em um hospital.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Emanuel em 14 de Novembro de 2008, 19:07
Olá Muita Paz para todos.
Já chego um pouco tarde a este forum, mas mesmo assim
dentro das mimhas limitadas possiblidades queria dar um
ligeiro contributo:
Mas existem duvidas das necessidades, fisiologicas de
muitos dos espiritos com problemas de evolução?
Por acaso acham que desencarnar, modifica a forma
de pensar e de estar de todos os espiritos?
Meus amigos depois da morte fisica, nos seremos
rigorosamente o que somos, os mesmos vicios, as mesmas
necessidades.
Quanto a sexo os mesmos apetites (fortes, fracos ou dominados),
o espirito não tem sexo, é verdade, mas meus amigos o Perispirito
tém, e existem muitas e muitas mentes cheias de sexo.

Emanuel

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 14 de Novembro de 2008, 19:53
Olá

O perispirito tem sexo? Que bases é que há para dizer isso? O perispirito pode tomar a forma humana, com o sexo que tinha na última vida ou até com outro sexo, como pode tomar outra forma qualquer. Não podem é praticar o sexo, como nós.

Eu acredito que os desencarnados tenham pena dos gozos carnais da terra, mas ao que parece, não podem tê-los. Pelo menos é o que ensinou Kardec:

Citar
95. O invólucro semimaterial do Espírito tem formas determinadas e pode ser
perceptível?

“Tem a forma que o Espírito queira. É assim que este vos aparece algumas vezes,
quer em sonho, quer no estado de vigília, e que pode tomar forma visível, mesmo
palpável.”

253. Os Espíritos experimentam as nossas necessidades e sofrimentos físicos?

“Eles os conhecem, porque os sofreram, não os experimentam, porém, materialmente, como vós outros: são Espíritos.”

256. Como é então que alguns Espíritos se têm queixado de sofrer frio ou calor?

“É reminiscência do que padecem durante a vida, reminiscência não raro tão aflitiva
quanto a realidade. Muitas vezes, no que eles assim dizem apenas há uma comparação
mediante a qual, em falta de coisa melhor, procuram exprimir a situação em que se acham. Quando se lembram do corpo que revestiram, têm impressão semelhante à de uma pessoa que, havendo tirado o manto que a envolvia, julga, passando algum tempo, que ainda o traz sobre os ombros.”


Estarei errado?

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Emanuel em 15 de Novembro de 2008, 10:28
Muita Paz e Luz

Mau Caro Vitor, é preciso ter calma e não estrarmos em fundamentalismos, tendo na codificação as 5 obras base respostas para tudo, não o Mestre Kardec escreveu mais
as Obras Postumas são um espanto, e a REVISTA ESPIRITA, um manancial de ensinamentos, estou a falar de 10 Velumes que são para estudar e não para ler.
A Doutrina espirita é uma Ciênçia e como tal, existe evolução nessa Ciênçia o Proprio Mestre disse que não estava terminada, nem podia.
A 1ª Revelação foi a de Moisês, adequada as mentalidades da epoca, mantendo apenas
os 10 Mandamentos até aos dias de hoje e futuros.
A 2ª Revelação foi a de Jesus, com uma evolução muito superior a de Moisês, não
alterou uma virgula aos 10 mandamentos, mas nos touxe os Ensinamentos contidos
no verdadeiro medicamento do Corpo e do Espirito que é o Evangelho, falou por
parabolas porque era a forma de aquele povo entender, mas já de uma forma superior a
de Moisês, em vêz de dente por dente, O AMOR O PERDÃO, mas não disse tudo, disse
mesmo que enviaria o Espirito de Verdade que nos revelaria mas coisas.
3ª Revelação, o Espiritismo pelo Revelação do Espirito de Verdade, e de muitos outros
a Kardec.
A codificação é mais um avanço enorme na evolução de humanidade, mas não é o fim
das revelações.
Kardec é a coluna verterbral da doutrina, é o fundamento da Ciênçia, ficou muito por
aprofundar nomeadamente nas AREAS DO PÓS DESENCARNE, DO PERISPIRITO, DA
REENCARNAÇÃO DA OBSESSÃO.
E isso veio muitos anos depois, cá está, era preciso entender Kardec, para depois nos
chegarem novos ensinamentos.
Que chegaram devagar por diversos Mediuns, apenas sito alguns, Xico, Yvonne Pereira,
Divaldo, Zilda Gama, Leon Denis, Gabriel Delanne, Herculano Pires, Herminio Mirande, Jorge Andreia, Hernani Guimarães, Zalmino Zimmermann, por acaso já estudaste o
7º Livro espirita mais vendido que tem por titulo ""O ESPIRITO E O TEMPO"" de Herculano
Pires ?.
Meu amigo eu faço parte de um grupo mediunico de desobsessão e sei muito bem
como chegam os nossos junto de nós os diversos sofredores e seus relatos.
Meu caro por acaso não estás enganado, estás é mesmo muito enganado e com
falta de estudo de algumas obras dos autores que aqui referi.
Repito o perispirito tem sexo, eles os infelizes praticam sexo mesmo muito sexo,
eles comem eles bebem eles fumam.
Meu amigo tudo o que existe desse nosso lado, primeiro existiu do lado de lá.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: evandroespindola em 15 de Novembro de 2008, 12:42
amigos,ha certos assuntos que geram um tremendo impasse.
amigos,durante o sono,por varias vezes me vejo em varios lugares.
ha lugares que não se pode respirar direito,ha construções tipo favelas,marros,lugares que ha tempestades,enchentes,esgoto,e tudo mais,la realmente e uma copia daqui,acreditem.
ta tive em hospiais,em visita a uma pessoa que estava se recuperando,estava com um aparelho na boca,não sei explicar o que era.
tambem tive num lugar que a estrada tinha um canteiro central cheio de arvores plantadas e separadas milimetricamente ,uma na frente da outra,linda paisagem.
estive tambem certa vez numa vila de casas ,tipo casas padronizadas na cor amarela bem suave,constução bem simples ma de otimo bom gosto,o ar era suave,a brisa e o sol brilhavam ,sem calor exessivo,la de cima era estranho,do alto do morro a paisagem la debaixo era terrivel,escuro,uma forte tempestade assolava la embaixo,tinha o ar pesado,ventava,chovia forte.
quando me casei pela segunda vez,um dia antes ,me vi entrando num edificio,entrando num elevador,descendo em certo andar onde era aguardado,eu,minha esposa e a filinha dela.
um senhor me deu ums papeis para assinarmos,parecia algum tipo de contrato,não melembro ao certo.
tudo que acabei de relatar,foram fatos reais,lembro-me,estava mais lucido que numca,ha varios outros acontecidos comigo.
sou capaz de garantir que realmente ha cidades,departamentos,etc,e tudo mais no plano espiritual.
eu estive la pessoalmente,é real,acreditem.
tudo la é possivel com a força do pensamento.
certa vez ,lembro -me que fui me transportar de um lugar para outro,voces não imaginam a velocidade que isso se processa,pois vi as coisas muito rapido ficando para traz,quase não dava pra ver as coisas do lado,ate que a velocidade diminuiuquando cheguei.
novamente,são fatos reiais que aconteceram comigo.
jamais brincaria com isso,relatei tudo isso apenas tentando ser util de alguma forma,obrigado
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 17 de Novembro de 2008, 11:25
Olá Evandro

Eu acredito na possibilidade de você viajar fora do corpo e que as suas visões possam ser de lugares reais. Mas deixo aqui a questão: como sabe que se trata de locais onde vivem espiritos errantes? Não podem ser locais onde vivem seres encarnados, seja lá onde forem esses locais?

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: evandroespindola em 17 de Novembro de 2008, 11:57
bela pergunta,vitor.
vou tentar responder :
as locais que descrevi,voce não anda com as proprias pernas,meio que flutua,basta pensar com firmeza ,na hora voce esta la,tenho a nitida sencação que não ouço com os ouvidos,mascomo se fosse com todo o corpo,parece que percebe a propagaão do som,e bem nitido,não preciso me virar para enxergar quem ou oque esta do lado ,atras ou adiante,como se registrasse a imagem não pelos olhos,o campo de visão e extremamente aguçado e ampliado,as vezes da a impressão que se pode ate mudar o angulo do que esta vendo,com aproximação ou afastamento.
voce consegue subir,enxergar uma cidade inteira,olha para determinado ponto,se quiser traz a imagem para proximo de voce ou vai ate ela numa velocidade espantosa,muito rapido.
ha lugares que do alto a atmosfera e mais leve,mas basta descer um pouco que as vezes não se consegue respirar,voce lha para tras,a uma claridade,vira para frente de novo,o ar e pesado,inospito
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 17 de Novembro de 2008, 17:21
Olá Evandro

Você desloca-se em espirito e é lógico que a forma como você percepciona o mundo nessas situações é de acordo com a forma de percepção dos espiritos. Isso até nos demonstra que, enquanto desencarnados, nada temos de materia grosseira.

E os habitantes dessas tais zonas onde havia construções materiais, tb se deslocavam todos como você? Não pode haver a hipótese de, entre os desencarnados, existirem seres encarnados?

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: evandroespindola em 17 de Novembro de 2008, 17:37
essa possibilidade não pode ser descartada,pois eu estava la como encarnado,presenciando os acontecimentos,acho que nada impede de haver pessoas encarnadas la.
ja aconteceu de encontrar pessoas conhecidas daqui la,pessoas que não via a tempos,morando longe e tudo mais
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: PAULINO em 16 de Dezembro de 2008, 00:26
Boa noite

muita paz

desulpem eu reavivar este tópico, mas gostava de ajudar ao tema...

assim, acrescentar á lista da Ann@ os tres livros ditados pelo irmão X, em 1913, 1916 e 1918, a Elsa Barker, poeta e romancista inglesa, com o titulo de letters from a living dead man, estando o primeiro traduzido para portugues por Ellen Thorn Machado, com o titulo de Cartas do Outro Mundo, editado em 1916 por Livraria Clássica Editora - não sei se ainda existe - e registado na Biblioteca Nacional com o nº. SA 21047.P.

Ellen T. Machado tambem traduziu outros livros de Annie Besant sobre teosofia, por exemplo.

Estes livros estão disponíveis para download na sua lingua original, só o primeiro foi traduzido para portugues.

Eu poderia fornecer outros dados deste livro, não sei se 96 anos depois ainda vigoram os direitos de propriedade.

Cito alguns trechos; "...minha amiga não deve recear a morte,não é mais dificil que uma viagem de recreio a um pais estranho; é como a primeira viagem que uma pessoa de certa idade, habituada aos costumes do seu cantinho neste mundo, vai fazer ao estrangeiro...encontra pessoas  desconhecidas que nem sempre compreende, exactamente o mesmo que acontece quando se nos deparam pessoas estrangeiras... conseguimos ouvir sons que proveem da terra. Causam um certo abalo ao ouvido etérico, que assim nos transmite a vibração do som...

Ás vezes fixamos residencia num lugar durante muito tempo...parecer-lhe-há absurdo se eu lhe disser que usamos roupa, tal e qual como na terra, mas em menos quantidade...uma das coisas que talvez mais a interessam é a nossa alimentação. Certamente comemo e bebemos, absorvemos água em grande quantidade... aqui, os nossos corpos acham-se impregnados  de humidade. Talves seja essa uma das razões porque as pessoas com sangue quente teem uma sensação desagradavel de frio e se arrepiam ao contacto dum espirito...


agora tratemos deste elemento, onde nós vivemos. Ocupa indubitavelmente um lugar no espaço, pois se acha em volta da terra....


Peregrino

gostava que o amigo tivesse acesso a estas leituras poderiamos trocar ideias... o tereiro livro é interessante... 


abraços

Paulino
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 16 de Dezembro de 2008, 10:17
Olá

Citar
Ás vezes fixamos residencia num lugar durante muito tempo...parecer-lhe-há absurdo se eu lhe disser que usamos roupa, tal e qual como na terra, mas em menos quantidade...uma das coisas que talvez mais a interessam é a nossa alimentação. Certamente comemo e bebemos, absorvemos água em grande quantidade... aqui, os nossos corpos acham-se impregnados  de humidade. Talves seja essa uma das razões porque as pessoas com sangue quente teem uma sensação desagradavel de frio e se arrepiam ao contacto dum espirito...

Julgo que Deus criou tudo com uma determinada finalidade e, em regra, o homem também.

Para quê ter casa, se não temos frio nem calor, nem a casa nos dá privacidade? Para os espiritos as paredes não são barreira.

Para quê alimentar o corpo e beber água, se não temos corpo fisico? Se o perispirito fosse de natureza tão material, parace-me que os nossos aparelhos o detectavam perfeitamente. Não acredito que o perispirito necessite de alimentação.

Os espiritos em perturbação, que estão confusos, podem ter a ilusão que vestem roupas, pois vêem-se como eram em vida e não sabem que podem mudar o aspecto do seu perispirito como bem entenderem.

Enfim, até prova em contrário, tudo é possivel, mas continuo a não ter motivos para acreditar que após o desencarne continuamos a ver uma vida semelhante à que temos enquanto encarnados. O que leio no Livro dos Espiritos tb me parece indicar que após o desencarne não há necessidade de alimentação, de bebida, de roupa, de abrigo, de sexo, etc.

bem hajas


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 12 de Janeiro de 2009, 14:46
Caro Vitor;
parece-me que estamos com dois tópicos que abordam o mesmo tema. Seria possivel mover as msgs para um deles?

Amigos; os constantes e inconclusivos debates sobre a existencia das colonias espirituais, o umbral, animais no plano espiritual, alimentação dos desencarnados, suas vestes, desoneração dos resíduos da alimentação, etc revelam muito mais sobre cada um de nós do que possíveis lacunas nas obras principais da Doutrina.

As letras são as mesmas mas os entendimentos variam ao extremo. Por que?
Não acredito, embora ocorra numa certa medida, no desnivelamento intelectual dos debatedores, mas na atitude de aceitar como complementares outras obras alem das de Kardec (espiritismo progressista), ou, por outra, olhar com descredito, a priori, tudo o que não venha por Kardec.

Seria isso mesmo, Vitor e demais amigos?

abraços fraternos
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 12 de Janeiro de 2009, 20:23
Olá

Citar
As letras são as mesmas mas os entendimentos variam ao extremo. Por que?
Não acredito, embora ocorra numa certa medida, no desnivelamento intelectual dos debatedores, mas na atitude de aceitar como complementares outras obras alem das de Kardec (espiritismo progressista), ou, por outra, olhar com descredito, a priori, tudo o que não venha por Kardec.

Não se trata, no meu caso pessoal, de negar tudo o que não seja Kardec. Havendo duas obras que se contradizem, sejam elas de quem forem, devemos optar pela versão daquela que achamos mais credivel.

Uma coisa é aceitar o que escreveu um homem, com base em muitos médiuns diferentes e confirmado com base na comparação com mais de mil fontes diferentes. Outra coisa é aceitar como válida uma comunicação que só foi recebida por um médium, só foi dita por espirito(s) que se identificaram com o mesmo nome e não foi devidamente confirmada em comunicações de outros médiuns e de outros espiritos, noutros lugares do mundo.

Não é a pessoa de Kardec que nos garante mais credibilidade, é o método que ele utilizava é que me garante mais credibilidade

Se, na actualidade surgir uma comunicação contraditória com Kardec, mas confirmada com base em métodos semelhantes ao que usou Kardec, aí já ficarei na dúvida em qual deverei acreditar.

Não se trata, portanto de uma comunicação estar ou não estar incluida na codificação de Kardec, mas de ser devidamente confirmada, independentemente de quem venha.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: PAULINO em 13 de Janeiro de 2009, 22:17
 Boa noite

Muita paz

Acabei de ler, esta madrugada, o livro "Além da Morte" ditado pelo espirito de Otilia Gonçalves e psicografado por Divaldo Franco.

É desta forma que o mesmo livro é apresentado e eu não tenho nada contra, nem a favor.

O tema do livro integra-se textualmente e filosoficamente no conteudo do tópico em discussão.

Sintetizando a minha percepção/entendimento do que seria o umbral, procurei equivalencia com algo material que eu pudesse descrever, dentro da minha lógica (!) de ver e entender as coisas... assim;

Desculpem se a comparação parece um pouco, muito !, terra a terra, ou até rudimentar,
mas imaginemos um condominio, digamos de alguns kilometros quadrados, onde dentro dos seus limites, coexistam, bingos, piscina, ginasio, casinos, lojas de roupas, farmacias, e tambem um posto de pronto socorro, tipo 112 !

Quem já viajou para fora do seu pais, por fronteira terrestre, reparou que existe uma faixa de terreno, que pode variar de 50, 100 metros ou até nem existir, faia essa chamada de terra de ninguem, e que em alguns locais podem funcionar, ppequenas tendas, ou até edificios concretos, ali instalados para receber e ajudar aqueles que se aventuram a caminhada, onde se podem receber auxilios base para ingressar no novo pais, etc...

É claro que um utente de condominio, nao se sente obrigado a permanecer dentro dessa area restricta, nem mesmo se sente na obrigação de aquando da sua saida de sua casa passar obrigatoriamente pelo posto de atendimento, isto é, pode contornar o portal, virar á esquerda, pousa o pé no empedrado da calçada, e daí fica entrega ás feras !

Mas se esse utente ou alguem de sua familia estiver com febre, lembrar-se-á, de recorrer ao posto de atendimento em busca de uma vacina, ou outro lenitivo para seus males..

Simples como " D' Lineu ! "

E agora, deixem que remate com este dito; ".. eu não acredito que exista esse espaço, eu SEI que esse espaço existe (!), já visitei locais de simples recepçao de pessoas sem destino, que ali foram parar entes de ir para qualquer lado, e outros de recepção a doentes, entenda-se, ainda sujeitos ás impressoes de doenças do seu ex-corpo fisico, e ainda outros, mais graves, perturbados psiquicamente...

Não me perguntem como se consegue ir a esses locais, está dito nos evangelhos, "pedi e dar-se-vos-á ", mas se me perguntarem como se  começa, eu digo-vos, "humildade e dever ! "

Se alguem entrar em tentação e dizer ; o Paulino é louco... eu respondo: estão perdoados, como Jesus pediu,..."Pai perdoa-lhes, pois não sabem o que dizem..."

Se alguem entende que os cinco livros de Kardec, uns sobre os outros são degrau suficiente para subir aos céus, que o Pai tenha piedade deles, eu vou orando por eles, ao tempo que releio Otilia Gonçalves, :

"...Por isso afirmou o excelso Codificador, " a caridade é a alma do espiritismo. Ela resume todos os deveres do homem para consigo mesmo e para com os seus semelhantes. É por isso que se pode dizer que não há verdadeiro espirita sem caridade.
Retomava á terra o Cristianismo puro, ensinado por Jesus e seus discipulos nos tres primeiros séculos da nossa história.
Com o espiritismo, o amor volta a reinar glorioso.
"Não temos o direito de ser felizes, mas o dever de fazer a felicidade do próximo - afirmam as vozes.
"Não somo credores de honra nem de alegrias, antes, devedores de graças e consessões valiosas.
"Não dispomos de titulos que nos permitam angelitude nem paz. Somos condutores de fichas com anotações que nos convocam á retaguarda para recuperações.
"O homem chora - nossa oportunidade de servir.
"O homem odeia - nosso ensejo de amar.
"O homem se desespera - nosso momento de ajudar.
" O homem corre enlouquecido - nossa ocasiao de amparar.
"O homem anseia por liberdade - nossa hora de reencarcerar-nos na carne para ascender com ele à vida maior.
"Jesus é a porta da felicidade.
...

Um grande abraço

Paulino
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 08 de Outubro de 2009, 22:29
Paulino amigo,
não posso deixar de concordar com essa postagem, contudo com algumas reservas:
Lembra ao amigo que Jesus disse: "batei e a porta se vos abrirá"? Pois é se ninguém bater a ficha não cai nem mesmo pra Jesus.
De outra feita, Esse mesmo Jesus nos afiançou: "Não vim trazer a paz mas a espada", lembra?
Esse o nosso trabalho, escolher entre a espada da Lei ou a liça que nos vai enobrecer a ação aqui, e lá, no Éter. (no meu caso no formol mesmo).
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 08 de Outubro de 2009, 22:35
Ih, eu "acho" que conheço esse Arthur de outros reinos!
diga-me se estou correto meu Rei.
abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 08 de Outubro de 2009, 23:59
Vocês estão de brincadeira que tem mais esse tópico falando sobre aquela discussão lá no FCU e no Colônias espirituais??
Só faltava essa  :D

E esse tá com 8 paginas.

To fora heheheee
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: amatask em 09 de Outubro de 2009, 18:01
Meus irmãos muita PAZ

Zeni foi muito bom estas suas colocações, e a mensagem mais ainda! Quanto mais eu aprendo e apreendo tenho consciência que sempre fui espírita, só faltava o estalo que ocorreu a uns 10 anos atrás. Parabéns a todos e muita paz! que Jesus esteja no coração de todos vocês! Assim seja.


Amadeu




olá que Jesus esteja com todos nós.

Olha espero que entendam oque eu vou relatar, pelo o que eu acredito ser, e pelas coisas que tenho lido em livros que para mim são verdadeiros de espíritos desencarnados juntamente com médiuns respeitados pela minha pessoa, eu tenho a dizer que o mundo espíritual é uma cópia do nosso mundo uma projeção muito elevada, muito mais evoluída, doque as coisas que temos aqui, com muito mais recursos que o nosso mundo atual, eu acredito e ninguém me convence ao contrário, acredito em ministérios, acredito em escolas acredito em ruas praças casas animais lagos em fim acredito em tudo sem nunca ter visto, assim como acredito na doutrina espírita em espíritos desencarnados e na existência de Jesus aqui na terra, o fato de eu não ver não quer dizer que eu possa duvidar de todas essas coisas, é o que eu particularmente sinto e isto ninguém tira de mim é minha opinião é o meu sentimento que vem da minha alma. salvei um arquivo que mostra alguma coisa sobre este mundo o qual mencionei e acredito, também tenho a dizer que acredito no Umbral como um lugar transitório de não ser permanente para nenhum espírito desencarnado por mais terrível que seja, pode talvez conforme a seus atos cometidos aqui na terra, a estadía pode se prolongar um pouco, mas uma hora conseguirá sair de lá, porque é aí que está a bondade dívina em nos reformar e nos transformar em servos de Deus, porque todos somos seus filhos.

Mensagem:
 
" Nasci na Gália no ano de 22 e desencarnei na Líbia no ano 20 da era cristã.
Fui oficial da legião dos leões que estava na Líbia, Núbia.
Como governador de Al Katrim, me comprazia atrelar na minha biga, puxada por
dois cavalos velozes, crianças, homens, mulheres, novos e velhos que eram
puxados através da estrada seca e pedregosa daquela região da África.
Os corpos se despedaçavam e eu era exaltado pelos meus pares...
Morri em combate com tropas egípcias e me deparei em uma região de treva
profunda, talvez uma caverna.
Muitos gritos e rostos aterradores me esperavam. Fui levado a um estado de total
animalidade por mil e quinhentos anos, quando servos de Maria me resgataram.
Sendo levado a outro plano, fui aos poucos tendo o meu perispírito reajustado,
minha mente normalizada e meus pensamentos corrigidos.
E compreendi os horrores que cometi. Que tristeza Deus.
Por trezentos anos permaneci em preparo para reencarnação e pedia a graça de
receber para desencarne o mesmo destino dado por mim a outros.
No ano do Senhor de 2001, após busca incessante por quem me recebesse como
filho, um casal tiranizado por mim aceitou.
Reencarnei.
Agora em comoção generalizada, como irmão Joãozinho, desencarnei e agradeço ao
Pai ter me atendido, dando destino igual ao que dei às minhas vítimas.
Estou em paz, estou na luz.
Resgatei um pouco do meu passado, outros momentos virão.
Confio em Deus.
Titus Aelius"
Mensagem psicografada de João Hélio (o garotinho que foi arrastado no carro
pelos assaltantes) no Centro Espírita Leon Dennis, que ele frequentava com os
pais. "
 
Uma ótima semana a todos....  FERRACINI .·.





Abraços fraterno,

Zenilda Alves.







 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 09 de Outubro de 2009, 20:14
m,e desculpe Zeni, mas o João ( o garotinho)_ não tinha nem idade para tal e nem estava num estágio de conhecimento para psicografar nada.
Esta mensagem é mais um dos muitos hoaxes que rolam colocando na boca desse ou daquele o que um impostor quer dizer.
João, fazia terapia contra hipertaividade, logo, confiar-se em algum que está nesse tipo de cometimento é o mesmo que dar bom dia a cavalos.
Abraços,
Moura
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psicologa1975 em 11 de Outubro de 2009, 18:25
uM BEM AJA A TODOS :)
PELO QUE INTENDI E ATRAVES DE PESQUIZA FEITA, O ESPIRITO DESENCARNA, O CORPO Á TERRA VOLTA, VISTO ELE SER COMPOSTO PELOS 4 ELEMENTOS; TERRA, ÁGUA, FOGO E AR, E O ESPIRITO, CONSTITUIDO POR MATERIA SUBTIL, ETEREA, MANTEM AS VIBRAÇOES, AS EMOÇÕES QUE POSSUIA ENQUANTO ENCARNADO NUM CORPO, E É ATRAVES DESSAS EMOÇOES, SEJAM ELA DE ACORDO COM AS LEIS DE DEUS OU NAO, QUE SERÁ "CRIADO" O LOCAL POR ONDE, ESSE MESMO ESPIRITO, IRÁ PASSAR, ATRAVES DA LEI DA ATRAÇÃO... É OBVIO DE QUE SE O ESPIRITO ENQUANTO ENCARNADO, NAO SEGUIO AS LEIA DE DEUS, NAO EVOLUIU A PONTO DE SE CONSCIENTALIZAR DE QUE É UMA ALMA E NAO O OCORPO FISICO,PELO QUAL ELE SEGUIU O SEU PERCURSO DURANTE A ENCARNAÇAO...PORTANTO, A SUA EXISTENCIA ENQUANTO ESPIRITO DESENCARNADO, SERA UM REFLEXO DA SUA VIDA ENQUANTO ENCARNADO.ATÉ QUE TOME CONSCIENCIA, ATRAVES DA DOUTRINAÇAO DE QUE PARA ASCENDER, SE ASSIM ESTIVER NA SUA VONTADE, PRECISA SEGUIR AS LEIS SUPREMAS.

ESPERO TER SIDO EXPLISITA E CORRIJAM-ME SE ESTIVER ENGANADA.

OBRIGADA

PAULA

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Rafael - Brasil em 16 de Outubro de 2009, 08:16
Considero o assunto sob prisma simples.  Basta-nos considerar que o fato de não estar explicitamente colocado na Doutrina a questão da organização social do mundo espiritual circundante à crosta - conquanto eu creia que não haja qualquer conflito doutrinário - tal não impossibilita a existência das diversas colônias espirituais.  Aliás, aí se atende a pressuposto de fraternidade evangélica.  Portanto, situa-se a questão na primordial missão cristã: a caridade.  E para tal, faz-se necessária devida organização.  Ou será que vossos centros-espíritas funcionam  ao acaso das circunstâncias?  Parece-me um tanto estranha a consecução da evolução da alma sem o amparo dos benfeitores, do estudo, do planejamento e da prece.  Seja neste ou noutro mundo.  Ademais, a própria constituição perispiritual já demonstra o nível de matéria "uma oitava acima".

PAZ
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 16 de Outubro de 2009, 09:23
Olá Rafael

O amigo tem razão quando diz:

Citar
Parece-me um tanto estranha a consecução da evolução da alma sem o amparo dos benfeitores, do estudo, do planejamento e da prece

Mas porque é que a não existência das tais colónias implica a falta de amparo dos benfeitores espirituais, a falta de estudo ou a falta da prece?

Os benfeitores amparam-nos aqui na terra e não precisam de estar aqui encarnados para isso. Quando desencarnados ainda é mais fácil, pois não temos o entrave da matéria.

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 16 de Outubro de 2009, 19:17
Considero o assunto sob prisma simples.  Basta-nos considerar que o fato de não estar explicitamente colocado na Doutrina a questão da organização social do mundo espiritual circundante à crosta - conquanto eu creia que não haja qualquer conflito doutrinário - tal não impossibilita a existência das diversas colônias espirituais.  Aliás, aí se atende a pressuposto de fraternidade evangélica.  Portanto, situa-se a questão na primordial missão cristã: a caridade.  E para tal, faz-se necessária devida organização.  Ou será que vossos centros-espíritas funcionam  ao acaso das circunstâncias?  Parece-me um tanto estranha a consecução da evolução da alma sem o amparo dos benfeitores, do estudo, do planejamento e da prece.  Seja neste ou noutro mundo.  Ademais, a própria constituição perispiritual já demonstra o nível de matéria "uma oitava acima".

PAZ

Pois é Raphael,
amparar e influir qualquer benfeitor pode, contudo eles não podem intervir.
quer dizer, podem soprar bons pensamentos mas seremos sempre nós a fazer ou não o que eles nos soprarem, ou será que a qualquer sopro se tem de obedecer?
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 21 de Outubro de 2009, 03:14
Graaande Moura Rego!
aqui estamos, como sempre estaremos, digladiando com argumentos perecíveis sobre verdades eternas.
Já lhe disse uma vez, e repito; André Luiz aguarda por um secretário de confiança e seu nome está entre os candidatos mais qualificados. :D
abraços fraternos
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 21 de Outubro de 2009, 09:39
Os benfeitores amparam-nos aqui na terra e não precisam de estar aqui encarnados para isso. Quando desencarnados ainda é mais fácil, pois não temos o entrave da matéria.

Olá amigos,

"Onde estiver o teu TESOURO aí estará também o teu CORAÇÃO"... JESUS

Pois é, pois é ... para receber a ajuda é necessário receptividade! Os guias estão ao nosso lado mas nós estamos distantes deles! Não há ajuda possível se nós não queremos abrir as mãos para receber!

Amigo Vitor, se eu após o meu desencarne (Que Deus me deixe criar a minha filhinha primeiro! :D) e devido ao meu atraso intelectual/moral me mantiver "agarrado" à matéria, à família e constatar in loco que aquilo que eu ganhei numa vida de suor for esbanjado irresponsavelmente, se constatar que minha companheira me esqueceu rapidamente e se juntou a outro, como ficarei?

Revolta, raiva, angústia, ódios ... enfim, sofrimentos. Todo um cenário que me catapultará para ambientes afins, isto é, de baixas vibrações, de almas com afinidade nos mesmos propósitos!

O meu guia quer me ajudar, mas eu afastei-me dele, não lhe sou receptivo e nem o consigo detectar...

"Onde estiver o teu TESOURO aí estará também o teu CORAÇÃO"... JESUS
Um dia cansado de sofrer, cansado de viver na ilusão... chorarei e talvez chegue à conclusão de que deve haver um Autor da Vida e que como Meu Pai, meu Creador, Ele certamente tem por mim um Amor sem limites, aí chorarei e orarei solicitando ajuda!

Alguém aparecerá ... um Anjo? Um ser que teve a sorte de ser creado para viver em algum paraíso? Não, apenas um irmão que devido à sua elevação por mérito próprio e por Amor, pretende ajudar-me...

Então, como eu ainda estou muito "materializado" essa ajuda para ser eficaz terá de ser realizada ainda em processos algo "materializados".

É neste contexto que terá de haver no mundo espiritual locais (chamemos-lhe o que quisermos!) com toda uma organização (como a nossa própria sociedade!) afim de ser possível colocar em práctica e com eficácia o "Ama o próximo como a ti mesmo".

Ora, a não existência deste contexto, o que se passará no mundo espiritual?
Anarquia? Seremos abandonados à nossa própria sorte com todos os riscos inerentes ao facto de ainda sermos "crianças espirituais"?

Ahhh ... isso não será assim tão simples! Espíritos elevados, Ministros da Vontade Divina poderão realizar coisas que nem sequer imaginamos por nós outros, ainda a gatinhar na escalada rumo à perfeição!

Bom, de momento foi o que me ocorreu escrever!

É apenas mais uma opinião, a minha!
Um bocadinho do espelho da verdade a juntar a muitos outros bocadinhos que constituirão o espelho total: A verdade integral!

Amigos, um abraço a todos!  :)
Jorge
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 21 de Outubro de 2009, 11:37
Amigos
É dificil imaginar uma ação organizada que influirá até mesmo no destino de planetas e sóis, sem aquela organização básica denominada, espaço estruturado.
Gostaria de conhecer o pensamento dos que defendem a não existencia deste espaço estruturado-colonias espirituais; como se daria uma simples reunião para a definição de estratégias que envolvam tarefas de porte gigantesco, como sendo por exemplo, a criação de um sistema de vida alhures, no espaço cósmico.
Imaginemos vetustas entidades luminosas, cada uma sentada em uma novenzinha, com uma pranchetinha nas mãos, fazendo anotações e planejamentos.
Mas, a minha curiosidade vai um pouco além da forma... queria mesmo saber o quê, no ponto de vista destes companheiros, mudaria essencialmente em seu modo de compreender a Doutrina Espírita se de fato se comprovasse a existencia das colonias.
Penso que a razão é tudo; o que existe de tão irracional nesta possibilidade?
fraternal abraço
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 21 de Outubro de 2009, 11:46
Amigos
É dificil imaginar uma ação organizada que influirá até mesmo no destino de planetas e sóis, sem aquela organização básica denominada, espaço estruturado.
Gostaria de conhecer o pensamento dos que defendem a não existencia deste espaço estruturado-colonias espirituais; como se daria uma simples reunião para a definição de estratégias que envolvam tarefas de porte gigantesco, como sendo por exemplo, a criação de um sistema de vida alhures, no espaço cósmico.
Imaginemos vetustas entidades luminosas, cada uma sentada em uma novenzinha, com uma pranchetinha nas mãos, fazendo anotações e planejamentos.
Mas, a minha curiosidade vai um pouco além da forma... queria mesmo saber o quê, no ponto de vista destes companheiros, mudaria essencialmente em seu modo de compreender a Doutrina Espírita se de fato se comprovasse a existencia das colonias.
Penso que a razão é tudo; o que existe de tão irracional nesta possibilidade?
fraternal abraço
Arthur

Olá zarthur,

Eu também penso desse modo!

Para mim faz sentido que assim seja!

Abraço.
Jorge
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 21 de Outubro de 2009, 12:34
Olá Jorge

Citar
Ahhh ... isso não será assim tão simples! Espíritos elevados, Ministros da Vontade Divina poderão realizar coisas que nem sequer imaginamos por nós outros, ainda a gatinhar na escalada rumo à perfeição!

Nem precisas de ir muito longe para saber, esses espiritos são os mesmos que nos encaminham para o centro espirita, porque é mais fácil doutrinar os sofredores usando os encarnados, que eles aceitam por estarem numa realidade mais próxima ao que eles conheciam aqui na terra. Muitos deles estão confusos quanto à sua situação.

Se houvessem estas colónias porque é que os bons espiritos nos encaminhavam para a terra, para os centros espiritas e organizações equivalentes em vez de nos encaminhar directamente para lá, como aconteceu com André Luiz em "O nosso lar"?

Quanto a reuniões e blocos de notas espirituais:

- A memória dos desencarnados não está limitada ao funcionamento de um cerebro, como a nossa. Eles não se esquecem de nada. Poderão é bloquear memórias daquilo que não lhes interessa ou que os aflige, talvez, não sei. Portanto não necessitam de blocos de notas para nada. Aquilo que eles não aceitam também não escreveriam no total bloco de notas;

- A linguagem dos espiritos é o pensamento, tal como acontece connosco com a telepatia. Eles não precisam de estar ao lado uns dos outros para se comunicarem. Mas se quiserem estar uns ao lado dos outros, ou reunir-se aqui na terra ou noutro local acessivel, estão.
Os espiritos que eram mudos na terra e nunca aprenderam a linguagem comum, decerto não estarão impossibilitados de comunicar, no além.

Um espirito de ordem superior à nossa tem uma autoridade irresistivel perante nós. Se eles entenderem que devemos assistir a uma reunião, eles ordenam e que remédio temos nós senão ir. Eles não decidem é por nós. Apenas nos mostram as possibilidades que nos conduzem ao progresso espiritual, se depois as seguimos já não é com eles, porque eles não querem. Senão não seriam bons espiritos.

bem hajas
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 21 de Outubro de 2009, 14:48
Se houvessem estas colónias porque é que os bons espiritos nos encaminhavam para a terra, para os centros espiritas e organizações equivalentes em vez de nos encaminhar directamente para lá, como aconteceu com André Luiz em "O nosso lar"?

Amigo Vitor,

A minha opinião:

Se um espírito não está receptivo à ajuda de alguma entidade espiritual de alguma elevação, que se encontra numa faixa vibratória superior, ele (espírito não receptivo) nem sequer tem condições para detectar a presença da entidade que o pretende ajudar.

Ora, é aqui que o centro espírita vai ter um papel primordial porquanto pode viabilizar essa ajuda tendo para isso a preciosa ajuda do veículo mediúnico.
O espírito encaminhado para o médium vai ter condições de ouvir o doutrinador e adquirir a receptividade necessária para que a ajuda superior se efectue com êxito.

Então essa entidade já poderá ser assistida em algum local para o efeito (será uma colónia? :))

Atenção que André Luíz esteve 10 anos consecutivos sem ter a mínima condição para ser auxiliado porquanto permanecia num estado de ignorância e incredulidade em relação às coisas do espírito! Era um médico orgulhoso e vaidoso que não tinha em si a humildade suficiente para entrever na grandeza da vida um Criador da mesma!

Depois se sofrer muitíssimo em zonas mais densas e após muitas lágrimas e orações, conseguiu a condição mínima para que uma mão amiga o pudesse ajudar.
A misericórdia Divina que actua em todo o lado e em todos, ajudou André a se restabelecer (numa colónia? talvez...)

Amigo Vitor ... aquele abração.
Jorge
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 21 de Outubro de 2009, 15:09
Olá Jorge

Numa Colónia certamente. É ele quem o diz.
Qual a razão para mentir?

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 21 de Outubro de 2009, 15:13
Olá Jorge

Numa Colónia certamente. É ele quem o diz.
Qual a razão para mentir?

Atlante

Olá Atlante,

Tens razão, amigo!

Abraço.
Jorge
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 21 de Outubro de 2009, 16:10
Além do que, caro Victor, o foco de nossa atenção no que tange a existencia das cidades espirituais passa bem longe do simples atendimento a criaturas desencarnadas vagantes pelos ambientes físicos. Sim, que isso é tambem necessario, mas longe de ser o mais importante.
Traga-nos suas ideias, caro Victor; como se pode separar dezenas de milhares de desencarnados que alcançam o mundo extra físico diáriamente, cada um deles com necesidades, características, problemas, ideais, conceitos religiosos ou filosóficos tão diversificados, auxiliando-os na sua adaptação, ao tempo em que se atende ao imperatívo evangélico de Jesus "a cada um será dado segundo suas obras".
Como programar uma reencarnação atendendo à aquelas mesmas particularidades tendo em vista o progresso ou a remissão da alma, se não existir um critério a ser seguido, uma organização que atenda a tarefas minuciosas que antecedem à chegada de uma entidade ao mundo físico.
Insisto na mensagem anterior, em que rogo aos companheiros que divergem das entidades espirituais que nos informam sobre a vida em sociedade no além, que tragam suas ideias de como tudo é feito, concebido, hierarquizado, usufruído... quem e como definir as penas de cada um ou a recompensa. E aqui é bom se destaque que a questão do julgamento consciencial, é para aqueles que já se sensibilizam a ponto de se submeterem aos impositivos que a consciencia reta determina. Tanto assim é que criaturas existem na outra esfera, cujo ideal de vingança ou paixões perturbadoras desconhecem elementares noções do bem e do mal.
Sinceramente...
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 21 de Outubro de 2009, 17:07
Graaande Moura Rego!
aqui estamos, como sempre estaremos, digladiando com argumentos perecíveis sobre verdades eternas.
Já lhe disse uma vez, e repito; André Luiz aguarda por um secretário de confiança e seu nome está entre os candidatos mais qualificados. :D
abraços fraternos
Arthur

meu rei!
Depois do seu primeiro aviso fui ter com AL.
Acertamos tudo mas na última hora o cabra queria me pagar em bonus hora, ai eu objetei que o seu Manel da padaria não iria querer aceitar os bonus em troca de me vender as empadinhas de camarão,  mas o cara só queria o lance do bonus hora.
então disse que ia pedir a tua intercessão no assunto já que tu és colado com AL hahahahaha.
Bjão mano véio!
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 21 de Outubro de 2009, 17:16
Graaande Moura Rego!
aqui estamos, como sempre estaremos, digladiando com argumentos perecíveis sobre verdades eternas.
Já lhe disse uma vez, e repito; André Luiz aguarda por um secretário de confiança e seu nome está entre os candidatos mais qualificados. :D
abraços fraternos
Arthur

meu rei!
Depois do seu primeiro aviso fui ter com AL.
Acertamos tudo mas na última hora o cabra queria me pagar em bonus hora, ai eu objetei que o seu Manel da padaria não iria querer aceitar os bonus em troca de me vender as empadinhas de camarão,  mas o cara só queria o lance do bonus hora.
então disse que ia pedir a tua intercessão no assunto já que tu és colado com AL hahahahaha.
Bjão mano véio!
Moura

Brinca, brinca amigo Moura ...

De castigo, o amigo vai andar muito tempo a pão e água e uns trocos nos bolsos (uns poucos bónus-hora) para umas gomas ...

E lá no fundo da sala já conseguiu acertar com bolinhas de papel no Atlante?  :D :D

Provavelmente o Atlante, fez batota e começou a atirar bolinhas de papel na parte da frente da sua cabeça, daí o pouco cabelo ...  :D :D :D

É apenas uma brincadeira!

Grande abraço, amigo Moura.
Jorge
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 21 de Outubro de 2009, 17:20
Mil desculpas aos amigos do forum, mas acontece que eu e MouraRego somos duas almas separadas por longas eras e "por acaso" nos encontramos neste forum.
Prometemos que isso não vai se repetir.
Abraços fraternos
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 21 de Outubro de 2009, 17:29
Não mano Jorge, não culpe ao mano Atlante!
A falta do cabelo se deve a duas causas:
Os primeiros a cair, me deixando deficiente capilar, foram os subversivos,;
Os restantes caíram  depois das cuspidas que levei na cabeça mandadas pelo mano diegas! hehehe
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Jorge em 21 de Outubro de 2009, 17:32
Não mano Jorge, não culpe ao mano Atlante!
A falta do cabelo se deve a duas causas:
Os primeiros a cair, me deixando deficiente capilar, foram os subversivos,;
Os restantes caíram  depois das cuspidas que levei na cabeça mandadas pelo mano diegas! hehehe
Abraços,
Moura

he, he, he ...

Amigo Moura, agora dei umas boas risadas, he, he, he ...

Abração.
Jorge
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 21 de Outubro de 2009, 17:41
Esses caras, mano Jorge, para não me ouvirem dizer as repetidas palavras ( respeitem meus cabelos brancos), fizeram de tudo para que eles se revoltassem e caíssem.
Mas não tem nada, acabo de receber uma herança que os deixará pensativos... O Chico me deixou a peruquinha dele hehehehe
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 21 de Outubro de 2009, 18:01
Olá Zhartur

Dúvido que alguém lhe seja capaz de descrever com exactidão o mundo espiritual. Pelo menos eu não sou capaz, por muito que queira.

Entretanto identifico-me mais com a ideia daqueles que dizem que a vida na erraticidade não tem necessidades fisicas reais. Mas isso é uma opinião pessoal. Se o amigo tem outra opinião, não há razão para preocupações. O tempo nos dirá quem está certo. Não vamos perder pela demora.

A ideia de anjo guardião está na base das ideias espiritas. É verdade. Nós temos um espirito de ordem superior à nossa a cumprir a missão divina de nos encaminhar, já viu que previlégio? E nós ás vezes ainda nos queixamos...

Também temos bons espiritos que nos conhecem desta vida e de outras vidas na carne, que nos ajudarão, se lhes for possivel.

Portanto, por cada um de nós há pelo menos um bom espirito para nos guiar. Por falta de "pessoal" não ficaremos desamparados em fase alguma da erraticidade, imagino. Os anjos guardiões conhecem-nos ao milimetro e sabem muito mais do que nós. Quem mais adequado para isso?

Estou convicto que os espiritos elevados estarão mais preocupados em ensinar como devemos viver aqui, pois isso é que vai determinar o nosso estado na erraticidade e é o que podemos fazer, para já.

Não me parece lógico pensar que espiritos elevados andaram a descrever todos os pormenores da erraticidade, violando as leis naturais, que nos impõe o esquecimento. Uma coisa é dar uma ideia, para percebermos as vantagens de bem viver aqui, outra são os pormenorzinhos. É revelação demais. E quando a esmola é grande o pobre desconfia...

Contudo não digo que não seja possivel, amigo.

Apenas que dentro dos limites que a minha capacidade de compreensão permite, que é pouco, não me consegui identificar com essa ideia de um mundo material, com edifícios, alimentação e outras necessidades do nosso corpo de carne, que fica cá pela terra. Se ele existir também não há problema. Talvez arranje lá um trabalhinho em trabalhos relacionados com a construção, se as tecnologias não forem demasiado complexas para mim e as pancadas que levo daqui me permitirem um estado minimamente lúcido, não me leve a mal a brincadeira para desanuviar o ambiente.

Só não compreendo uma coisa amigo. Porquê erraticidade e não nova encarnação, se em ambas podemos sofrer as vicissitudes da matéria? Se há umbrais e vales de suicidas que são experiências horriveis, o que pensar dos espiritos que dizem que o purgatório, o inferno e o ranger de dentes é aqui na terra e não no mundo espiritual, ou seja, que o pior é vivido aqui?

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 22 de Outubro de 2009, 04:06
Vitor; suas colocações foram bem compreendidas e não há qualquer despropósito nelas.
Quanto à descrição do mundo espiritual, minha solicitação foi no sentido de que vc me passasse a "sua" ideia de como seja.
Tipo, desencarnamos, e agora?
Era um louco, dementado e cruel... meu guia me recebe do outro lado... e agora?
Excelente caracter; caridoso e amigo... desencarnei em acidente terrível; corpo físico em frangalhos... como me vejo ao me despertar... o que sinto... estou deitado, onde? O medo, as dores, fome e frio? Saudade imensa dos familiares... poderei vê-los ou estar ao lado deles quanto deseje?
Eu, que era todo matéria; sangue, músculos, paixões... desperto agora, do outro lado... sou apenas um corpo sutil? nenhuma emoção, desejo, revolta? e aguardo a proxima reencarnação, como? quem a providenciará? meu Guia, sim... mas com autorização de quem lhe seja superior,  pois não? Essa hierarquia, como se estabelece? quem está no topo determinando providencias? quem as executa e porque?

Quando desencarnamos, por que não uma nova reencarnação em vez da erraticidade, pergunta você, de vez que sofrimento aqui e lá, dá no mesmo.
Amigo, e a misericórdia da providencia divina? por que não receberiamos a oportunidade do descanso com simultaneo aprendizado, melhor nos preparando para os desafios seguintes?
Nossa inteligencia e sensibilidade não registraria mais intensamente as lições que nos fossem proporcionadas, perante o impacto de  tão extraordinaria realidade extra física?

Quanto ao sofrimento, aqui ou lá, existem considerações importantes.
Aqui, desconhecemos suas causas e costumamos não aceitá-lo, e por isso não tiramos o proveito possível dessa mestra inigualável, a dor.
Do outro lado, tomaremos contacto com a Justiça. Sabemos porque sofremos e teremos tempo para refletir sobre suas causas. A presença de vítimas e desafetos, nos atirando ao rosto nossas mentiras e maldades, darão colorido diferente a essa dor.
É notável a diferença que se produzirá nesta alma, em relação à proxima reencarnação, após sua passagem pelo mundo espiritual, consciente quanto aos erros e acertos, sem os subterfúgios terrenos das religiões e melhor preparada para encarar seu novo destino antevendo todas as possibilidades de sucesso  ou fracasso.

Amigo, o grande obstáculo num debate dessa natureza está no inicio de nossa formação doutrinária. Se nos restringimos a Kardec certamente nos sentiremos seguros e confiantes conceitualmente. Então a leitura subsidiária se faz por desfastio ou diletantismo. Não se consegue estudá-la com seriedade.
Por outro lado, no Brasil, muitos (não todos) centros espíritas otimamente conceituados promovem os estudos simultáneos, de Kardec, Emmanuel e André Luiz.
Se o fazemos gradualmente cotejando as informações, a riqueza de conhecimentos e possibilidades que a doutrina espírita passa a oferecer, motiva-nos ao seu aprofundamento, pois expande os horizontes da mente ao infinito.
Ja neste ponto Kardec nos limita e essa limitação tem razões de ser, visto o momento em que a Doutrina foi trazida ao mundo. Justamente por isso a literatura subsidiária respalda e contribue com a natureza progressiva dos ensinamentos dos espíritos,  palavras de ordem nas recomendações de A.Kardec.
fraternal abraço
Arthur 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 22 de Outubro de 2009, 10:51
Olá amigo Zhartur

Citar
Eu, que era todo matéria; sangue, músculos, paixões... desperto agora, do outro lado... sou apenas um corpo sutil? nenhuma emoção, desejo, revolta?

Amigo, as emoções e a revolta são características do espirito, que é a sede da inteligência e dos sentimentos. Quando desencarnamos não deixamos de ser nós mesmos, e até vemos o nosso corpo como se ainda estivessemos vivos. Ou o amigo acredita que a sede da inteligência é o perispirito?

Quanto aos centros espiritas portugueses, amigo, está muito enganado. Até já frequentei em que o curso básico era dado em parte por obras complementares em vez de ser pelo livro dos espiritos, ao contrário do que é o normal em qualquer centro.

Os espiritas dos centros espiritas portugueses que conheço, em regra, aceitam integralmente André Luiz. Não avalie os centros espiritas portugueses por mim, amigo.

Eu estou aqui a tentar aprender. Se a obra de André Luiz é segundo a  vontade de Deus, ela resistirá ao tempo e permanecerá geração após geração. Um dia lá chegarei. Nem que seja noutra vida.

Até agora, quanto mais ouço falar em André Luiz, por exemplo,  menos tenho vontade de o ler, porque à medida que os amigos o citam, mais o meu coração se recusa a aceitar aquilo que ele ditou como válido. Mas não se preocupe comigo, a verdade vem sempre ao de cima. Se o que diz André Luiz é válido, um dia lá chegarei, nem que seja noutra encarnação.

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 22 de Outubro de 2009, 14:45
Bom dia pessoal,
Vamos postar aqui também, o capítulo "Do laboratório do mundo invisível", que é para dirimir dúvidas a respeito das "formações de objetos", tanto no mundo material, quanto na erraticidade pelos Espíritos, que se valem da "matéria primitiva", manipulando-a para formar tais objetos.

O texto é claro e cabe a cada um tirar suas conclusões.  E com isso, acho que fica estabelecido, enfim, um ponto de contato entre Kardec, e as obras espíritas após ele.

Boa  leitura,

Livro dos Médiuns

Do Laboratório do Mundo Invisível
Vestuário dos Espíritos - Formação espontânea de objetos tangíveis - Modificação das propriedades da matéria - Ação magnética curadora


--------------------------------------------------------------------------------

Vestuário dos Espíritos
126. Temos dito que os Espíritos se apresentam vestidos de túnicas, envoltos em largos panos, ou mesmo com os trajes que usavam em vida. O envolvimento em panos parece costume geral no mundo dos Espíritos. Mas, onde irão eles buscar vestuários semelhantes em tudo aos que traziam quando vivos, com todos os acessórios que os completavam? E fora de qualquer dúvida que não levaram consigo esses objetos, pois que os objetos reais temo-los ainda sob as vistas. Donde então provêm os de que usam no outro mundo? Esta questão deu sempre muito que pensar. Para muitas pessoas, porém, era simples motivo de curiosidade. A ocorrência, todavia, confirmava uma questão de princípio, de grande importância, porquanto sua solução nos fez entrever uma lei geral, que também encontra aplicação no nosso mundo corpóreo. Múltiplos fatos a vieram complicar e demonstrar a insuficiência das teorias com que tentaram explicá-la.

Até certo ponto, poder-se-ia compreender a existência do traje, por ser possível considerá-lo como, de alguma sorte, fazendo parte do indivíduo. O mesmo, porém, não se dá com os objetos acessórios, qual, por exemplo, a caixa de rapé do visitante da senhora doente, de quem falamos no n. 116. Notemos, a este propósito, que ali não se tratava de um morto, mas de um vivo, e que tal senhor, quando voltou em pessoa, trazia na mão uma caixa de rapé semelhante em tudo à da aparição. Onde encontrara seu Espírito a que tinha consigo, quando sentado junto ao leito da doente? Poderíamos citar grande número de casos em que Espíritos, de mortos ou de vivos, apareceram com diversos objetos, tais como bengalas, armas, cachimbos, lanternas, livros, etc.

Veio-nos então uma idéia: a de que, possivelmente, aos corpos inertes da terra correspondem outros, análogos, porém etéreos, no mundo invisível; de que a matéria condensada, que forma os objetos, pode ter uma parte quintessenciada, que nos escapa aos sentidos. Não era destituída de verossimilhança esta teoria, mas se mostrava impotente para explicar todos os fatos. Um há, sobretudo, que parecia destinado a frustrar todas as interpretações.

Até então, não se tratara senão de imagens, ou aparências. Vimos perfeitamente bem que o perispírito pode adquirir as propriedades da matéria e tornar-se tangível, mas essa tangibilidade é apenas momentânea e o corpo sólido se desvanece qual sombra. Já é um fenômeno muito extraordinário; porém, o que o é ainda mais é produzir-se matéria sólida persistente, conforme o provam numerosos fatos autênticos, notadamente o da escrita direta, de que falaremos minuciosamente em capítulo especial. Todavia, como este fenômeno se liga intimamente ao assunto de que agora tratamos, constituindo uma de suas mais positivas aplicações, antecipar-nos-emos, colocando-o antes do lugar em que, pela ordem, deveria ser explanado.

Formação espontânea de objetos tangíveis
127. A escrita direta, ou pneumatografia, é a que se produz espontaneamente, sem o concurso, nem da mão do médium, nem do lápis. Basta tomar-se de uma folha de papel branco, o que se pode fazer com todas as precauções necessárias, para se ter a certeza da ausência de qualquer fraude, dobrá-la e depositá-la em qualquer parte, numa gaveta, ou simplesmente sobre um móvel. Feito isso, se a pessoa estiver nas devidas condições, ao cabo de mais ou menos longo tempo encontrar-se-ão, traçados no papel, letras, sinais diversos, palavras, frases e até dissertações, as mais das vezes com uma substância acinzentada, análoga à plumbagina, doutras vezes com lápis vermelho, tinta comum e, mesmo, tinta de imprimir.

Eis o fato em toda a sua simplicidade e cuja reprodução, se bem pouco comum, não é, contudo, muito rara, porquanto pessoas há que a obtêm com grande facilidade. Se ao papel se juntasse um lápis, poder-se-ia supor que o Espírito se servira deste para escrever. Mas, desde que o papel é deixado inteiramente só, evidente se torna que a escrita se formou por meio de uma matéria depositada sobre ele. De onde tirou o Espírito essa matéria? Tal o problema, a cuja solução fomos levados pela caixa de rapé a que há pouco nos referíamos.

128. Foi o Espírito São Luís quem nos deu essa solução, mediante as respostas seguintes:

1ª Citamos um caso de aparição do Espírito de uma pessoa viva. Esse Espírito tinha uma caixa de rapé, do qual tomava pitadas. Experimentava ele a sensação que experimenta um indivíduo que faz o mesmo?

"Não."

2ª Aquela caixa de rapé tinha a forma da de que ele se servia habitualmente e que se achava guardada em sua casa. Que era a dita caixa nas mãos da aparição?

"Uma aparência. Era para que a circunstância fosse notada, como realmente foi, e não tomassem a aparição por uma alucinação devida ao estado de saúde da vidente. O Espírito queria que a senhora em questão acreditasse na realidade da sua presença e, para isso, tomou todas as aparências da realidade."

3ª Dizes que era uma aparência; mas, uma aparência nada tem de real, é como uma ilusão de ótica. Desejáramos saber se aquela caixa de rapé era apenas uma imagem sem realidade, ou se nela havia alguma coisa de material?

"Certamente. E com o auxílio deste princípio material que o perispírito toma a aparência de vestuários semelhantes aos que o Espírito usava quando vivo."

NOTA. É evidente que a palavra aparência deve ser aqui tomada no sentido de aspecto, imitação. A caixa de rapé real não estava lá; a que o Espírito deixava ver era apenas a representação daquela: era, pois, com relação ao original, uma simples aparência, embora formada de um princípio material

A experiência ensina que nem sempre se deve dar significação literal a certas expressões de que usam os Espíritos. Interpretando-as de acordo com as nossas idéias, expomo-nos a grandes equívocos. Daí a necessidade de aprofundar-se o sentido de suas palavras, todas as vezes que apresentem a menor ambigüidade. É esta uma recomendação que os próprios Espíritos constantemente fazem. Sem a explicação que provocamos, o termo aparência, que de contínuo se reproduz nos casos análogos, poderia prestar-se a uma interpretação falsa.

4ª Dar-se-á que a matéria inerte se desdobre? Ou que haja no mundo invisível uma matéria essencial, capaz de tomar a forma dos objetos que vemos? Numa palavra, terão estes um duplo etéreo no mundo invisível como os homens são nele representados pelos Espíritos?

"Não é assim que as coisas se passam. Sobre os elementos materiais disseminados por todos os pontos do espaço, na vossa atmosfera, têm os Espíritos um poder que estais longe de suspeitar. Podem, pois, eles concentrar à sua vontade esses elementos e dar-lhes a forma aparente que corresponda à dos objetos materiais."

NOTA. Esta pergunta, como se pode ver, era a tradução do nosso pensamento, isto é, da idéia que formávamos da natureza de tais objetos. Se as respostas, conforme alguns o pretendem, fossem o reflexo do pensamento, houvéramos obtido a confirmação da nossa teoria e não uma teoria contrária.

5ª Formulo novamente a questão, de modo categórico, a fim de evitar todo e qualquer equívoco: São alguma coisa as vestes de que os Espíritos se cobrem?

"Parece-me que a minha resposta precedente resolve a questão. Não sabes que o próprio perispírito é alguma coisa?"

6ª Resulta, desta explicação, que os Espíritos fazem passar a matéria etérea pelas transformações que queiram e que, portanto, com relação à caixa de rapé, o Espírito não a encontrou completamente feita, fê-la ele próprio, no momento em que teve necessidade dela, por ato de sua vontade. E, do mesmo modo que a fez, pôde desfazê-la. Outro tanto naturalmente se dá com todos os demais objetos, como vestuários, jóias, etc. Será assim?

"Mas, evidentemente."

7ª A caixa de rapé se tornou tão visível para a senhora de que se trata, que lhe produziu a ilusão de uma tabaqueira material. Teria o Espírito podido torná-la tangível para a mesma senhora?

"Teria."

8ª Tê-la-ia a senhora podido tomar nas mãos, crente de estar segurando uma caixa de rapé verdadeira?

"Sim."

9ª Se a abrisse, teria achado nela rapé? E, se aspirasse esse rapé, ele a faria espirrar?

"Sem dúvida."

10ª Pode então o Espírito dar a um objeto, não só a forma, mas também propriedades especiais?

"Se o quiser. Baseado neste princípio foi que respondi afirmativamente às perguntas anteriores. Tereis provas da poderosa ação que os Espíritos exercem sobre a matéria, ação que estais longe de suspeitar, como eu disse há pouco.

11ª Suponhamos, então, que quisesse fazer uma substância venenosa. Se uma pessoa a ingerisse, ficaria envenenada?

"Teria podido, mas não faria, por não lhe ser isso permitido."

12ª Poderá fazer uma substância salutar e própria para curar uma enfermidade? E já se terá apresentado algum caso destes?

"Já, muitas vezes."

13ª Então, poderia também fazer uma substância alimentar? Suponhamos que tenha feito uma fruta, uma iguaria qualquer: se alguém pudesse comer a fruta ou a iguaria, ficaria saciado?

"Ficaria, sim; mas, não procures tanto para achar o que é tão fácil de compreender. Um raio de sol basta para tornar perceptíveis aos vossos órgãos grosseiros essas partículas materiais que enchem o espaço onde viveis. Não sabes que o ar contém vapores dágua? Condensa-os e os farás voltar ao estado normal. Priva-as de calor e eis que essas moléculas impalpáveis e invisíveis se tornarão um corpo sólido e bem sólido, e, assim, muitas outras substâncias de que os químicos tirarão maravilhas ainda mais espantosas. Simplesmente, o Espírito dispõe de instrumentos mais perfeitos do que os vossos: a vontade e a permissão de Deus."

NOTA. A questão da saciedade é aqui muito importante. Como pode produzir a saciedade uma substância cuja existência e propriedades são meramente temporárias e, de certo modo, convencionais? O que se dá é que essa substância, pelo seu contacto com o estômago, produz a sensação da saciedade, mas não a saciedade que resulta da plenitude. Desde que uma substância dessa natureza pode atuar sobre a economia e modificar um estado mórbido, também pode, perfeitamente. atuar sobre o estômago e produzir a' a impressão da saciedade. Rogamos, todavia, aos senhores farmacêuticos e inventores de reconstituintes que não se encham de zelos, nem creiam que os Espíritos lhes venham fazer concorrência. Esses casos são raros, excepcionais e nunca dependem da vontade. Doutro modo, toda a gente se alimentaria e curaria a preço baratíssimo.

14ª Os objetos que, pela vontade do Espírito, se tornam tangíveis, poderiam permanecer com esse caráter e tornarem-se de uso?

"Isso poderia dar-se, mas não se faz. Está fora das leis."

15ª Têm todos os Espíritos, no mesmo grau, o poder de produzir objetos tangíveis?

"É fora de dúvida que quanto mais elevado é o Espírito, tanto mais facilmente o consegue. Porém, ainda aqui, tudo depende das circunstâncias. Desse poder também podem dispor os Espíritos inferiores."

16ª O Espírito tem sempre o conhecimento exato do modo por que compõe suas vestes, ou os objetos cuja aparência ele faz visível?

"Não; muitas vezes concorre para a formação de todas essas coisas, praticando um ato instintivo, que ele próprio não compreende, se já não estiver bastante esclarecido para isso."

17ª Uma vez que o Espírito pode extrair do elemento universal os materiais que lhe são necessários à produção de todas essas coisas e dar-lhes uma realidade temporária, com as propriedades que lhes são peculiares, também poderá tirar dali o que for preciso para escrever, possibilidade que nos daria a explicação do fenômeno da escrita direta?

"Até que, afinal, chegaste ao ponto."

NOTA. Era, com efeito, aí que queríamos chegar com todas as nossas questões preliminares. A resposta prova que o Espírito lera o nosso pensamento.

18ª Pois que a matéria de que se serve o Espírito carece de persistência, como é que não desaparecem os traços da escrita direta? "

Não faças jogo de palavras. Primeiramente, não empreguei o termo - nunca. Tratava-se de um objeto material volumoso, ao passo que aqui se trata de sinais que, por ser útil conservá-los, são conservados. O que quis dizer foi que os objetos assim compostos pelos Espíritos não poderiam tornar-se objetos de uso comum por não haver neles, realmente, agregação de matéria, como nos vossos corpos sólidos."

Modificação das propriedades da matéria
129. A teoria acima se pode resumir desta maneira: o Espírito atua sobre a matéria; da matéria cósmica universal tira os elementos de que necessite para formar, a seu bel-prazer, objetos que tenham a aparência dos diversos corpos existentes na Terra. Pode igualmente, pela ação da sua vontade, operar na matéria elementar uma transformação íntima, que lhe confira determinadas propriedades. Esta faculdade é inerente à natureza do Espírito, que muitas vezes a exerce de modo instintivo, quando necessário, sem disso se aperceber. Os objetos que o Espírito forma, têm existência temporária, subordinada à sua vontade, ou a uma necessidade que ele experimenta. Pode fazê-los e desfazê-los livremente. Em certos casos, esses objetos, aos olhos de pessoas vivas, podem apresentar todas as aparências da realidade, isto é, tornarem-se momentaneamente visíveis e até mesmo tangíveis. Há formação; porém, não criação, atento que do nada o Espírito nada pode tirar.

130. A existência de uma matéria elementar única está hoje quase geralmente admitida pela Ciência, e os Espíritos, como se acaba de ver, a confirmam. Todos os corpos da Natureza nascem dessa matéria que, pelas transformações por que passa, também produz as diversas propriedades desses mesmos corpos. Daí vem que uma substância salutar pode, por efeito de simples modificação, tornar-se venenosa, fato de que a Química nos oferece numerosos exemplos. Toda gente sabe que, combinadas em certas proporções, duas substâncias inocentes podem dar origem a uma que seja deletéria. Uma parte de oxigênio e duas de hidrogênio, ambos inofensivos, formam a água. Juntai um átomo de oxigênio e tereis um liquido corrosivo. Sem mudança nenhuma das proporções, às vezes, a simples alteração no modo de agregação molecular basta para mudar as propriedades. Assim é que um corpo opaco pode tornar-se transparente e vice-versa. Pois que ao Espírito é possível tão grande ação sobre a matéria elementar, concebe-se que lhe seja dado não só formar substâncias, mas também modificar-lhes as propriedades, fazendo para isto a sua vontade o efeito de reativo.

Ação magnética curadora
131. Esta teoria nos fornece a solução de um fato bem conhecido em magnetismo, mas inexplicado até hoje: o da mudança das propriedades da água, por obra da vontade. O Espírito atuante é o do magnetizador, quase sempre assistido por outro Espírito. Ele opera uma transmutação por meio do fluido magnético que, como atrás dissemos, e a substância que mais se aproxima da matéria cósmica, ou elemento universal. Ora, desde que ele pode operar uma modificação nas propriedades da água, pode também produzir um fenômeno análogo com os fluidos do organismo, donde o efeito curativo da ação magnética, convenientemente dirigida.

Sabe-se que papel capital desempenha a vontade em todos os fenômenos do magnetismo. Porém, como se há de explicar a ação material de tão sutil agente? A vontade não é um ser, uma substância qualquer; não é, sequer, uma propriedade da matéria mais etérea que exista. A vontade é atributo essencial do Espírito, isto é, do ser pensante. Com o auxílio dessa alavanca, ele atua sobre a matéria elementar e, por uma ação consecutiva, reage sobre seus compostos, cujas propriedades íntimas vêm assim a ficar transformadas.

Tanto quanto do Espírito errante, a vontade é igualmente atributo do Espírito encarnado; daí o poder do magnetizador, poder que se sabe estar na razão direta da força de vontade. Podendo o Espírito encarnado atuar sobre a matéria elementar, pode do mesmo modo mudar-lhe as propriedades, dentro de certos limites. Assim se explica a faculdade de cura pelo contacto e pela imposição das mãos, faculdade que algumas pessoas possuem em grau mais ou menos elevado. (Veja-se, no capítulo dos Médiuns, o parágrafo referente aos Médiuns curadores. Veja-se também a Revue Spirite, de julho de 1859, págs. 184 e 189: O zuavo de Magenta; Um oficial do exército da Itália.)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 22 de Outubro de 2009, 15:07
Vitor; suas colocações foram bem compreendidas e não há qualquer despropósito nelas.
Quanto à descrição do mundo espiritual, minha solicitação foi no sentido de que vc me passasse a "sua" ideia de como seja.
Tipo, desencarnamos, e agora?
Era um louco, dementado e cruel... meu guia me recebe do outro lado... e agora?

Meu rei, deixa-me responder em meio a tuas questões ok?
Aqui estamos na claridade doutrinária: Quando qualquer Espírito recobra a si mesmo, na volta á pátria espiritual, é que seu momento de torpor inicial já passou, recordo-te que a todos sobrevem este estado, uns mais e a outros menos.
contudo tal Espírito sentir-se-á, da mesma maneira que se sentia quando encarnado pois são suas crenças e seu estado evolutivo que lhe serão, tanto a vontade em se refazer moralmente e progredir mesmo na erraticidade, aliando-de àqueles que também assim o queiserem, quanto seu ponto de refratariedade a essas mesmas coisas.
Um Espírito da natureza de que explicaste, por certo levará mais tempo para se recobrar e mais algum para conseguir ver algo ou alguém mas por certo seus familiares estarão a lhe prestar auxílio, contudo, isso não é fator que o faça, de plano, vê-los.

Excelente caracter; caridoso e amigo... desencarnei em acidente terrível; corpo físico em frangalhos... como me vejo ao me despertar... o que sinto... estou deitado, onde? O medo, as dores, fome e frio? Saudade imensa dos familiares... poderei vê-los ou estar ao lado deles quanto deseje?
Este o outro lado da moeda meu amigo.
O torpor sobrevem e passa mais rápidamente pois todo o momento mais primário se passa ainda em nosso mundinho, digo sobre aquele que se achega logo após ao acidente.
Novamente será o estágio de intelectualidade e moralidade, que fará com que este Espírito chegue mais rapidamente onde tenha de estar, e sim este Espírito mesmo havendo desencarndao por acidente, verá seus familiares. No momento em que lá chegar.
Eu, que era todo matéria; sangue, músculos, paixões... desperto agora, do outro lado... sou apenas um corpo sutil? nenhuma emoção, desejo, revolta? e aguardo a proxima reencarnação, como? quem a providenciará? meu Guia, sim... mas com autorização de quem lhe seja superior,  pois não? Essa hierarquia, como se estabelece? quem está no topo determinando providencias? quem as executa e porque?

Quando desencarnamos, por que não uma nova reencarnação em vez da erraticidade, pergunta você, de vez que sofrimento aqui e lá, dá no mesmo.
Amigo, e a misericórdia da providencia divina? por que não receberiamos a oportunidade do descanso com simultaneo aprendizado, melhor nos preparando para os desafios seguintes?
Nossa inteligencia e sensibilidade não registraria mais intensamente as lições que nos fossem proporcionadas, perante o impacto de  tão extraordinaria realidade extra física?
Arthur, o que houve? antes não tinhas estes pensamentos. Diz a obra básica, que "todo o descanso, quanto toda tristeza e cansaço experimentado pelos Espíritos é de natureza moral". Esqueceste este pequeno detalhe?
A bondade e justiça de Deus prevê que ele, se o quiser, possa progredir, por sua vontade e esforço, também na erraticidade,logo, descansar é se atrasar para pegar o "expresso 2222" do refazimento mano. você iria querer isso para você? Nem eu...
Quanto ao sofrimento, aqui ou lá, existem considerações importantes.
Aqui, desconhecemos suas causas e costumamos não aceitá-lo, e por isso não tiramos o proveito possível dessa mestra inigualável, a dor.
Do outro lado, tomaremos contacto com a Justiça. Sabemos porque sofremos e teremos tempo para refletir sobre suas causas. A presença de vítimas e desafetos, nos atirando ao rosto nossas mentiras e maldades, darão colorido diferente a essa dor.
É notável a diferença que se produzirá nesta alma, em relação à proxima reencarnação, após sua passagem pelo mundo espiritual, consciente quanto aos erros e acertos, sem os subterfúgios terrenos das religiões e melhor preparada para encarar seu novo destino antevendo todas as possibilidades de sucesso  ou fracasso.
Que loucura é essa meu rei?
Ja na carne, um dos pontos mais básicos indica que o Espírito terá sobre si o véu do esquecimento, logo não se lembrará ou anteverá nadica de nada, e, quando o caso for de muita expressão, ai sim ele poderá antever, de forma fugaz, itens que o possa facilitar passar por esta ou aquela situação de modo a se altear.
Te esqueces, também que não é uma certeza de que nossos antigos desafetos. Se bem que isso pode acontecer, todavia não é assim uma condição de absolutismo que isso venha a acontecer a todos. (digo todos nesse mesmo estado).
Assim meu rei, acredito que o amigo tenha por base, algumas informações não muito centradas na doutrina.
Amigo, o grande obstáculo num debate dessa natureza está no inicio de nossa formação doutrinária. Se nos restringimos a Kardec certamente nos sentiremos seguros e confiantes conceitualmente. Então a leitura subsidiária se faz por desfastio ou diletantismo. Não se consegue estudá-la com seriedade.
Por outro lado, no Brasil, muitos (não todos) centros espíritas otimamente conceituados promovem os estudos simultáneos, de Kardec, Emmanuel e André Luiz.
Se o fazemos gradualmente cotejando as informações, a riqueza de conhecimentos e possibilidades que a doutrina espírita passa a oferecer, motiva-nos ao seu aprofundamento, pois expande os horizontes da mente ao infinito.
Ja neste ponto Kardec nos limita e essa limitação tem razões de ser, visto o momento em que a Doutrina foi trazida ao mundo. Justamente por isso a literatura subsidiária respalda e contribue com a natureza progressiva dos ensinamentos dos espíritos,  palavras de ordem nas recomendações de A.Kardec
A natureza progressiva da doutrina prevê um método que dará, fora aos itens já copmprovados cabalmente pela ciência, itens aos qquais a doutrina abraçará de plano, que para que se tornem em doutrina novas informações ditadas por qualquer Espírito mesmo os que se assinam sobr4e nomes dos mais ilustres, que se proceda ao CUEE, e este é um ponto básico, por isso vem na introdução ao ESe, em OLER, e mesmo no primeiro capítulo de A Gênese, para não lembra da RE.
Abraços,
Moura
fraternal abraço
Arthur 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 22 de Outubro de 2009, 15:16
Não se trata, no meu caso pessoal, de negar tudo o que não seja Kardec. Havendo duas obras que se contradizem, sejam elas de quem forem, devemos optar pela versão daquela que achamos mais credivel.

Olá Vitor,

Será que você poderia apontar a contradição sugerida por você?

abçs,

Renato  
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 22 de Outubro de 2009, 21:47
Olá

Citar
Será que você poderia apontar a contradição sugerida por você?

Amigo, lamento mas eu não sugiro nada a não ser que cada um estude e decida por si mesmo aquilo em que acredita e, de preferência, que saiba porque acredita.

A contradição já foi mais do que debatida. Há quem queira seguir os seus lideres de opinião e quem ache que há médiuns e espiritos infaliveis. Até aí tudo bem, mas querer por na boca do codificador as palavras dos infaliveis já me parece demais.

Estou cansado deste debate. Já estou até arrependido de ter participado. É que para mim o fórum é uma coisa séria e deve ser uma coisa útil. E este debate é inutil!

Lembrei-me da parábola de Jesus, dos talentos, e pensei: estou a enterrar a minha moeda de ouro, em vez de a fazer render. Vou levar na cabeça! E arrependi-me. Já não foi bem a tempo, mas é melhor tarde que nunca.

bem hajam



Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 22 de Outubro de 2009, 22:20
1- A contradição já foi mais do que debatida. Há quem queira seguir os seus lideres de opinião e quem ache que há médiuns e espiritos infaliveis. Até aí tudo bem, mas querer por na boca do codificador as palavras dos infaliveis já me parece demais.
2- Estou cansado deste debate. Já estou até arrependido de ter participado. É que para mim o fórum é uma coisa séria e deve ser uma coisa útil.
3- E este debate é inutil.
1- Não há contradição. Eu demonstrei isso citando o capítulo "Do Laboratório do Mundo Invisível", no LM.
2- Está cansado porque acabaram-se os teus argumentos.
3- É tão inútil como mostrar a inconsistência do Espírito Galileu, em A Gênese, em dizer que o Sol gira em torno de outro Sol que lhe supera em massa, o que é contradito pela mecância newtoniana que data do século XVIII. Ou seja, o debate era útil enquanto você tinha argumentos, mas agora q te faltam argumentos, ele se torna inútil. "Dois pesos, duas medidas" .


Bem hajam (e , sobretudo AJAM bem)


abçs


Aldebaran




 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 22 de Outubro de 2009, 23:36
Olá Aldebaran

Só para fechar e par o deixar mais livre:

- Pense e escreva o que bem entender, amigo. O bem ou o mal que daí possa advir é seu, não tenho a objectar.

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 22 de Outubro de 2009, 23:49
Isto é uma ameaça Vitor?
Se esqueceu daqueles que se diziam os representantes de Deus na Terra??
Não vou me delongar mais...
Apenas dizer que, eu não estou aqui para figurar entre o bem e o mal.
Desconfiai daqueles que têm o poder de punir (Friedrich Nietzsche).

De fato (....) ah, não vou ficar apontando o mal entre os espíritas. Acho que isso é perda de tempo cara!

O único bem verdadeiro é aquilo que está dentro de nós. Se o mal existe em nossas vidas, é porque ele está dentro de nós, nada mais que isso, e vice-versa.

Jesus é o grande Mestre, aquele que se superou e ensinou a nós como fazer o mesmo. Não tenho nada a acrescentar além disso.


"Fazei-vos psicoterapia uns aos outros" (traduzindo as palavras de Jesus hoje)


Bem haja....






abçs


Renato








Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 22 de Outubro de 2009, 23:58
Sobre o tópico pode fechar mesmo. E o das "Colônias Espirituais", idem.

Não há mais nada a ser acrescentado.  Não é lendo meia dúzia de livrinhos espíritas não que se vai dizendo que se conhece o Espiritismo. Não é tendo freqüentado durante décadas centros de Umbanda  e Quimbanda, e aí, se faz uma leitura rápida das Obras básicas e se chega aqui dizendo o que É, e o que não É Espiritismo.  

Desconfiai daqueles que têm o poder de punir (Friedrich Nietszche)

Lembram-se da minha apresentação aqui no fórum: "eu vim aqui aprender, mas por outro lado, eu não vim trazer a paz, vim trazer a espada", que é para principalmente decepar o cérebro obtuso dos chamados "homens de bem" ....

(Ah, se Jesus estivesse aqui entre os espíritas: iria dar uma surra de cinta em todos nós)

abçs,





 Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 23 de Outubro de 2009, 02:03
Olá, para mim esse tópico está esgotado, mas, para quem ainda tem dúvidas, vejamos:
Citar
OLM : Do Laboratório do Mundo Invisível: 3ª Dizes que era uma aparência; mas, uma aparência nada tem de real, é como uma ilusão de ótica. Desejáramos saber se aquela caixa de rapé era apenas uma imagem sem realidade, ou se nela havia alguma coisa de material?
"Certamente. E com o auxílio deste princípio material que o perispírito toma a aparência de vestuários semelhantes aos que o Espírito usava quando vivo."
Qual a diferença em se tomar a aparência de "vestuários semelhantes aos que o Espírito usava quando vivo" e tomar a aparência de colônias, tribos, cidades, países,  continentes, planetas e galáxias que o Espírito viu quando vivo??
Eu acho que esses comentários sobre o André Luiz - de que ele era usuário de entorpecentes, que era glutão e etc - já descambou para a maledicência não acham???
-----> é pelo fruto que se reconhece a árvore. O que acham??

abçs,


Aldebaran   


 


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 23 de Outubro de 2009, 19:49
E falam isso do Repórter do Além, Renato?
Essa é nova para mim.
É que em qualquer lado existem as pessoas que primam pela verdade e outras que não esquentam muito quando o lance é falar mal.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 23 de Outubro de 2009, 19:59
Retomemos  o profícuo debate  :D (lá parou [por enquanto, depois daquela lavagem de posts], mas aqui continua hehheee)

Moura, em ciência,  desde Aristóteles se usa o princípio da "generalização" ou indução (o cisne 1 é branco; o cisne 2 é branco; todos os cisnes são brancos). Nem sempre ele funciona.
Então, por um processo de generalização, dizemos que "os Espíritos constróem vestuários utilizando-se da matéria cósmica primitiva"; os Espíritos constróem objetos os mais diversos utilizando-se dessa matéria, logo, constróem tudo o mais (casas, edificações, "colônias" [ah, essas colônias espirituais]) entendeu??

Ora, se o Espírito constrói o seu próprio vestuário, porque não pode construir uma casa utilizando-se desta mesma matéria? da mesma maneira que nós encarnados, sabemos tecer o nosso vestuário,  e sabemos também fazer automóveis,  casas,  cidades e etc.

O ponto de partida é esse do meu raciocínio. Poderá ser contestado todavia. Estava esperando alguém  o fazer lá no outro tópico, mas depois daquela lavagem de posts  lá....

abçs,


Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 23 de Outubro de 2009, 20:59
Mas Renato,
ninguém nem Kardec diz que ele não pode construir, contudo São Luiz afirma que essa construção será efêmera, logo, não existirá senão no justo tempo em que servir para demonstrar o que o Espírito queira.
Contudo, mesmo estas, não podem ir, segundo o mesmo Rei Santo, contra a lei de Deus.
Quer dizer, poder pode, dar-lhe vida funcional ativa e perene não.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zeni em 23 de Outubro de 2009, 21:55
Olá a todos os amigos deste fórum.


Olá Aldebaram no começo achei você bem confuso entre um tópico e outro, mas agora vejo que partilha das minhas e muitos daqui, a qual julgo que só o tempo para nos mostrar a favor dessas nossas afirmativas em base do livro nosso lar e várias outras leituras que não foram passadas pelo crivo do CUEE, mas que não foge dos nossos corações.


Abraços a todos e fiquem sempre com Deus,   
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 23 de Outubro de 2009, 22:21
ninguém nem Kardec diz que ele não pode construir, contudo São Luiz afirma que essa construção será efêmera, logo, não existirá senão no justo tempo em que servir para demonstrar o que o Espírito queira.
Contudo, mesmo estas, não podem ir, segundo o mesmo Rei Santo, contra a lei de Deus.
Quer dizer, poder pode, dar-lhe vida funcional ativa e perene não.
Abraços,
Moura
Moura, meu caro. Você está cometendo o mesmo erro que cometeu lá naquele malfadado tópico. "São Luiz diz a formação-pensamento será efêmera", mas não diz quanto tempo. 1 dia? 1 ano? 10 anos? 100 anos?
E ninguém disse - como você está afirmando - que há vida ativa funcional e perene.

abçs


Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 23 de Outubro de 2009, 22:29
Olá Aldebaram no começo achei você bem confuso entre um tópico e outro, mas agora vejo que partilha das minhas e muitos daqui,

Que confuso o que, querida Zeni. O Diegas  e o Atlante também acharam isso. Eu só não sabia que existia essa controvérsia em torno das Colônias Espirituais. Mas, depois que "peguei o espírito da coisa", fiquei somente analisando os posicionamentos dos dois grupinhos antagônicos, e tentando, mercê do meu conhecimento espírita (que não ultrapassa o de todos aqui em nada), achar uma solução para o caso.
E, eu julgo ter encontrado a solução, que foi o capítulo do LM "Do Laboratório do Mundo Invisível". E vejam só que coincidência: esse é o meu capítulo preferido do LM.
Eu dei um Xeque-mate na questão, no sentido de tentar uma solução para o caso,  assim como Kant tentou uma solução entre inatistas e empiristas (não estou me comparando a Kant, longe disso). Acontece que, depois daquela lavagem de posts, por mim, eu aceito de bom grado retomar o debate aqui. Não se trata de vencedores e perdedores, o que temos é que achar um centro de gravidade comum na doutrina. Nesse sentido, esse debate continua sendo relevante.

abçs


Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 23 de Outubro de 2009, 23:33
Olá a todos os amigos deste fórum.
Olá Aldebaram no começo achei você bem confuso entre um tópico e outro, mas agora vejo que partilha das minhas e muitos daqui, a qual julgo que só o tempo para nos mostrar a favor dessas nossas afirmativas em base do livro nosso lar e várias outras leituras que não foram passadas pelo crivo do CUEE, mas que não foge dos nossos corações.
Abraços a todos e fiquem sempre com Deus,   
"Nosso lar", foi o 3o. ou 4o livro que eu li, em 1990. Depois nunca mais o li. Mas se você pegar todos os demais da coleção André Luiz, fala da mesma coisa, incluindo o último "E a vida continua..."
A problemática que eu vejo, não são a existência ou não de tais colônias, mas sim o clima de terror de tais livros. E, se querem lançar polêmica, vou dizer logo: o Emmanuel critica todos esses autores - M.P. de Miranda, AL, e Victor Hugo - por escreverem de tal  maneira, que só as reencarnações dolorosas é que são capazes de fazer o Espírito  evoluir. E ele dá um puxão de orelhas nesses autores na introdução do livro "Renúncia", só que a  personagem que renuncia já é um Espírito evoluído  :D Eu prefiro ler Emmanuel a todos esses autores citados. Agora, Kardec, é show de bola hehheee



abçs




Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 24 de Outubro de 2009, 19:47
Renatão,
eu também não disse que tu ou qualquer outro aqui havia dito semelhante coisa.
Eu apenas ressaltei que muitos pensam assim.
Agora anda a ver: Há quanto tempo Nosso lar existe?Há perenidade ou não nessa cidade astral, como chamam?
Logo, estou errado quando mostro esta faceta em contradita como que a ensina a doutrina?
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 24 de Outubro de 2009, 21:52
Mano Moura,

Antes o amigo dizia que as colônias eram fruto da imaginação dos espíritos, agora já diz que as colônias existem, mas com uma duração efêmera. O próximo passo é adotar Nosso Lar como livro de cabeceira.  :D :D :D :D

Um abraço

PSI.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 24 de Outubro de 2009, 22:00
Renatão,
eu também não disse que tu ou qualquer outro aqui havia dito semelhante coisa.
Eu apenas ressaltei que muitos pensam assim.
Agora anda a ver: Há quanto tempo Nosso lar existe?Há perenidade ou não nessa cidade astral, como chamam?
Logo, estou errado quando mostro esta faceta em contradita como que a ensina a doutrina?
Abração,
Moura

Não há perenidade Moura. Segundo AL ela foi construída no século XVI pelos portugueses, "em cima" da cidade do Rio de Janeiro. Ela só tem uns 500 anos  ;D é uma colônia jovem ainda hehhee

abs


Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 24 de Outubro de 2009, 22:37
Mano Moura,

Antes o amigo dizia que as colônias eram fruto da imaginação dos espíritos, agora já diz que as colônias existem, mas com uma duração efêmera. O próximo passo é adotar Nosso Lar como livro de cabeceira.  :D :D :D :D

Um abraço

PSI.

Caracas!
mano PSI onde você leu isso?
Se uma coisa não pose ter vida senão efêmera, não pode, com isso, permanecer ad aeternun.
E mais, um espírito bem o poderia fazerr mas não o faz, berra a doutrina, por ser contrário a lei.
Lei o meu artigo mano.
abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 24 de Outubro de 2009, 22:57
eu Agora anda a ver: Há quanto tempo Nosso lar existe?Há perenidade ou não nessa cidade astral, como chamam?

Não sei Moura. Mesmo se você desencarnasse e visse alguma colônia no plano  espiritual, poderia  dizer a si mesmo que está tendo alucinações,  ou que aquela visão é apenas virtual.

As pessoas  só crêem naquilo que elas querem,  ou naquilo que elas podem acreditar. Disto estou convencido.

abçs,

Renato


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 25 de Outubro de 2009, 00:31


Mesmo ante o risco óbvio de ser repetitivo (adjetivo que, ademais, aplica-se a vários tópicos da qui), tenho para mim que a realidade é aquilo que o ser percebe, ainda que não haja caráter absoluto nem mesmo naquilo que é a sua "realidade objetiva". Isso ganha contornos exponenciais quando consideramos que a ideoplastia (para usar um termo ao gosto do amigo Renato) ocorre, em grande parte, por sintonia de padrões comuns dos membros de um ente coletivo.

De que adiante se apresentar a um cego de nascença e deitar apaixonadas descrições da luz do sol? A realidade para ele é que o todo à sua volta são trevas... Não nenhum sentido tentar demovê-lo de sua percepção sob juras de que há mesmo a luz do sol... Ele pode até dar crédito, sincero, mas terá como sua "realidade objetiva" a escuridão em que mergulha.

Se há um número suficiente de seres em sintonia amoldando ideoplasticamente toda uma cidade, então essa cidade é a realidade objetiva em torno desses seres. Os orientais há milênios dizem que o PLANO FÍSICO em si é uma imensa ideoplastia de alguém (seja um ou vários) suficientemente avançado para ser chamado de Deus.

Maya... Ilusão...

Abraços!!!!!!!!
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 25 de Outubro de 2009, 01:40
Olá Marco,
Concordo com você, com uma única ressalva: a realidade objetiva nem sempre é  aquilo que os sentidos percebem. No caso das colônias, aquela realidade seria apenas o resultado da formação mental dos Espíritos que vivem ali. O Espírito São Luiz explica a Kardec que "as coisas não se passam desse modo", quando Kardec propõe que haja um "duplo etéreo" no mundo espiritual das coisas que existem aqui no mundo material. Com isso, São Luiz dá a entender que os objetos existentes no mundo espiritual são o resultado da plasmagem mental dos habitantes dali. Essa questão é de deixar a pulga atrás da orelha, porque, eu mesmo sempre imaginei essa hipótese que Kardec havia conjecturado, mesmo porque ela é histórica: aparece em Platão como o "mundo das idéias perfeitas", ou seja, a noção de que, no Mundo das Idéias existem os arquétipos matemáticos do mundo físico. Outras correntes filosóficas e espiritualistas, vão dizer que existem os arquètipos físicos de tudo o que existe aqui.
De todos os debatedores aqui - todos muito criteriosos e respeitáveis - eu me posiciono ao lado do PSI, que diz ser a Revelação Espírita, apenas o desvelar de uma ínfima ponta do véu que cobrem as verdades sobre o mundo espírita ou dos Espíritos, porque, eu sempre achei isso. Os Espíritos não nos  revelaram tudo: temos  que nos contentar com o que foi revelado - e que não é pouco - mesmo porque, no meu entender, se os Espíritos fizeram revelações paulatinas, é que era para dar tempo à ciência e aos homens compreenderem primeiro a natureza dessas revelações.

O que eu penso é isso,


abçs



Renato 




































Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 25 de Outubro de 2009, 13:51

Olá Renato!

Concordamos! Veja que assim me coloquei: '[...] ainda que não haja caráter absoluto nem mesmo naquilo que é a sua "realidade objetiva"', com aspas.

Um abração!
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 25 de Outubro de 2009, 23:04
Exatamente Renatão!!!
E veja, realmente ínfima, mas note conmo as nossas crenças não nos deixam apreender dessas ínfimas verdades, que formam a ponta desse véu, senão, as coisas que pensamops ver e do nosso jeitão.
Esse o probelma de todos nós mano. E não me eximo dele não viu?
Abração,
Moura
PS: amigos perdoem-me se teclo com alguns erros, é porquie comecei a usar um teclado daqueles politicamente corretos na ergonomia e tô apanhado mais do que boi fujão.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 25 de Outubro de 2009, 23:26
Moura, erros de digitação eu também tenho. O pior são erros gramaticais que ficam, e que a gente deixa por preguiça de editar o post.
Bom, fórum que é fórum tem erros de digitação e gramaticais  ;D
abçs,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 25 de Outubro de 2009, 23:31
Agora que eu fui ver: o Vasco fechou o outro tópico. Ficou esse aqui ainda e mais uns 30 falando da mesma coisa heheeee :D
Vamos ficar por aki mesmo, falando de coisas da vida e cultivando a nossa amizade que é o mais importante, afinal, o que muda se existir ou não as tais colônias espirituais?

Um abraço a todos, 

Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 26 de Outubro de 2009, 15:02
Moura, erros de digitação eu também tenho. O pior são erros gramaticais que ficam, e que a gente deixa por preguiça de editar o post.
Bom, fórum que é fórum tem erros de digitação e gramaticais  ;D
abçs,

Renato



Cara, eu cometo cada erro gramatical que fico roxo...
Depois de um tempo deixei de esquentar com isso também.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 28 de Outubro de 2009, 11:20
como é Moura, de colônias vc só conhece as do Boticário???  :D :D :D
vou te dizer viu!! rsrs Espiritismo tbm é diversão.
Mano, a primeira vez que li aquilo lá, fiquei uma meia hora rindo á toa  :D

Afinal, dentro do centro espírita é proibido controvérsias. O pastor espírita falou, tá falado!!!

Que benção este fórum!!!

Acho até que transferiram a colônia espiritual do Rio de Janeiro (devido aos assaltos constantes) para Lisboa ou o Algarve... por isso é que, apesar de Jesus ter escolhido o Brasil como a pátria do cruzeiro, o melhor fórum espírita da internet que eu conheço é esse.

Parabéns a vocês todos que fazem desse fórum o que ele é!

Sobre os erros gramaticais, acho que é a pressa de escrever; são muitas postagens, os  erros de concordância verbal e nominal são gritantes, mas isso a gente supera.

abçs

Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 29 de Outubro de 2009, 21:14
O pior de tudo é que Jesus escolheu esta terrinha aqui sem mesmo saber onde ela ficava, segundo "Brasil Coração do Mundo" hehehe
Depois reclamam...
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 29 de Outubro de 2009, 23:13
O pior de tudo é que Jesus escolheu esta terrinha aqui sem mesmo saber onde ela ficava, segundo "Brasil Coração do Mundo" hehehe

Pois é meu amigo rsrs

--> Humberto de Campos, antes de mais nada, é um escritor, um contador de estórias.
Ele diz, no livro que está citado, que alguns Espíritos sugeriram a Jesus estabelecer a "Pátria do Evangelho" no Brasil.
Esses Espíritos "superiores', falam daquilo que ouviram outros dizer... Na minha  opinião, "Brasil coração do mundo, pátria do Evangelho", é só um romancezinho narrando de forma pitoresca e imaginativa, a decisão de se escolher o Brasil  como centro de difusão do Espiritismo. É claro que Jesus é quem tomou as decisões, e não os seus prepostos... (é a minha opinião)


abçs


REnato  
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 30 de Outubro de 2009, 16:22
Mano Renato,
"Brasil Coração do Mundo" faz um trabalho de divulgação da escrita roustainguista e por isso é tão bem visto pela FEB (Fábrica de Estultos Brasileiros).
foi por causa deste livreco que o meu mano Erasto escreveu "Brasil Pátria do Anticristo"
Esse o maior perigo dessa obra.
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 30 de Outubro de 2009, 21:20
Citar
Moura: foi por causa deste livreco que o meu mano Erasto escreveu "Brasil Pátria do Anticristo"

 :D :D :D

Moura, existe esse livro  - Brasil, pátria do Anticristo - ou é uma brincadeira sua?? Ou está fazendo uma alusão ao Espírito Erasto? se sim? onde.

Brasil, pátria do anticristo  :D sabe que tem a ver?? ---> se bem que aonde estaria a "pátria do Cristo", ou seja, aonde está o país que não seja anticristão??

Moura, você também é leitor de Nietzsche??

abçs


Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 30 de Outubro de 2009, 21:38
Existe sim mano Renato, é uma obra de Erasto de Carvalho Prestes, um velho am,igo meu que já foi presidente da ADE - RJ
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 30 de Outubro de 2009, 21:50
Cara, preciso ler esse livro. Faça uma rápida sinopse do livro, se puder. Do que ele fala??

O que é a ADE??

abçs,

Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 31 de Outubro de 2009, 09:35
O livro do Erasto faz uma analogia com Brasil coração do mundo mano.
Mostra os erros de Roustaing e suas teorias e de passagem mostra o trabalho errado da FEB nesse campo.
Erasto foi presidente da Associação dos Divulgadores do Espiritismo  do Rio de Janeiro.
É um cara maneiro, velhinho que nem eu mas de cabeça jovem e rápida.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 31 de Outubro de 2009, 11:21
Gostei do título "Brasil, pátria do anti-cristo", me parece seguir um raciocínio nietzscheano. Vou ver se o encontro. 

Valeu Moura,

um abraço,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 31 de Outubro de 2009, 19:27
digite o títulono googlre mano.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 31 de Outubro de 2009, 19:50
A propósito, mestre, tem um post  meu lá sobre o Emmanuel no tópico "LEGÍTIMA  VISÃO DE  JESUS" que você vai adorar  hehheee
Ainda sobre títulos,  um trecho de  O Anticristo de  Nietzsche no tópico  do  Anticristo,  da Marianna (idem)

abçs 

Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 31 de Outubro de 2009, 20:00
É aquele A Legítima visão Espírita de Jesus?
Se for já dei uns pitacos por lá.
Abraços,.
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: procura em 11 de Novembro de 2009, 17:40
Olá Amigo Moura

Trancaram o outro tópico. Não se têm medo de alguma briga feia entre nós ??

Da minha parte não há que ter medo, pois violÊncia não é comigo.


Moura vocÊ escreveu que só cita a codificação, mas não escreveu qual o trecho que exclui a existência das colónias e o porquê de ser impossivel. Pode esclarecer-me?

Um abraço e muita Paz
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 12 de Novembro de 2009, 15:11
O trecho mano Procura, está em OLE mano, em Mundos Transitórios. Lá se lê: "sua superfície é erma". E mais: "o Espírito de nada material necessita".
Note que não há distinções, a rsposta diz o Espírito, portanto generaliza, quer dizer, todo e qualquer Espírito, do mais ignorante ao mais sábio.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 12 de Novembro de 2009, 15:35
Eu passo... rs



abçs,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 12 de Novembro de 2009, 15:49
A partir de hoje, mano Renato,
também estarei "passando batido" nos títulos, almados animais, alimentação dos Espíritos e colônias Espirituais.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 12 de Novembro de 2009, 18:57
Olá, amigos

Apesar de não ser um admirador do médium Robson Pinheiro, há um trecho do seu livro "Senhores da escuridão" onde o espírito Ângelo Inácio relata a vida em uma metrópole espiritual e como os espíritos são treinados para desenvolver mentalmente a capacidade de fabricar objetos em larga escala, objetos esses que seriam utilizados na colônia em que viviam. Como procuro sempre submeter a literatura espírita ao CUEE do meu bom senso e da minha sensatez e sempre apoiado nas obras de Kardec, achei bastante interessante o relato do livro que passo a transcrever para os amigos:
Há uma idéia fantasmagórica a respeito do mundo dos espíritos; julgam-nos desmaterializados, esvoaçantes. A maioria nem imagina que do lado de cá da vida existe um verdadeiro "parque industrial", naturalmente baseado na matéria de nossa dimensão.
Dirigimo-nos ao interior de um dos pavilhões da metrópole espiritual. Vimos espíritos especialistas que se assentavam em poltronas e tinham diante de si hologramas e projeções que serviam de modelo para o trabalho que tinham a desempenhar.
Aproximou-se de nossa equipe um dos responsáveis pela condução do parque industrial:
_ Aqui, trabalham espíritos que já terminaram seu curso de mentalismo na nossa metrópole. Aprenderam a lidar com a materialização do pensamento. Dedicaram-se durante mais de 10 anos ininterruptos ao estudo de certas leis da mente, a fim de agora poderem colocar em prática o que aprenderam, em nosso setor produtivo. Os hologramas à frente desses espíritos são projetos elaborados pelos técnicos superiores. Consistem em formas mentais que ilustram cada passo a ser dado para materializar peças e componentes necessários à construção de nossos equipamentos. Primeiro é preciso conhecer os intricados processos mentais e as leis que regulam a materialização do pensamento, e então exercitar-se metodicamente para se obter proveito. Mesmo assim, não é grande o número de espíritos que se sente apto a ingressar em estudos desse calibre. A maioria ainda não conseguiu adquirir a disciplina mental que se requer para organizar os fluidos dispersos em nossa atmosfera. Observem a linha de produção.
À nossa frente, um pequeno grupo de 6 indivíduos, mostrava-se bastante concentrado. Reunidos em semi-círculo, havia entre eles uma imagem projetada holograficamente a mais ou menos um metro do solo extrafísico. Outro ser parecia conduzí-los:
_Precisamos formar um tubo com as exatas dimensões expressas na holoimagem. Concentrem o pensamento para alcançar a imagem segundo as diretrizes à sua frente.
Notamos que suas mentes absorviam lentamente o projeto ilustrado no holograma. Era como se a imagem holográfica acima deles se dissolvesse por partes, ao mesmo tempo em que essas partes iam sendo materializadas. Os espíritos assimilavam as formas expressas no holograma, cada qual se responsabilizando por mentalizar determinada parte da figura. Dentro do campo mental que se erguia à semelhança de um campo de força, é que se operava a condensação e a materialização desse fluido, segundo as determinações do projeto original apresentado no holograma. Decorrido algum tempo, a imagem mental se estabilizou diante de nós. Parecia flutuar em meio àquele semi-círculo  
O instrutor então disse: _ Precisamos agora do acabamento. Trabalhem primeiramente na superfície do objeto, suavizando as arestas. Depois trabalharemos no seu interior. Transportem-se em pensamento para dentro do tubo. Observem as dimensões. Usem suas capacidades para conferir ao objeto o acabamento ideal.
Os seres se esmeravam na finalização do objeto, que serviria como depósito de combustível para os aeróbus da nossa comunidade. Todo aquele esforço conjunto visava produzir um dos inúmeros objetos trabalhados ali, naquela linha de produção. Após algum tempo, pudemos ver o objeto já plenamente materializado. Por todo o lado no pavilhão, grupos e mais grupos de espíritos estavam reunidos com propósitos semelhantes, igualmente coordenados por alguém que os conduzia. Diversos objetos eram ali preparados de maneira análoga àquela que presenciáramos.
Muitos espíritas acreditam que nesse processo de criação, as coisas aparecem do nada, sem qualquer esforço ou organização por parte dos espíritos. Atuar sobre os fluidos é para nós tão dispendioso quanto, para os encarnados, o trabalho com a matéria física. Não há milagres por aqui.  Todos esses trabalhadores estão se exercitando para futuras experiências reencarnatórias. Aqui temos futuros técnicos de diversas áreas do conhecimento que ao reencarnarem, levarão no arcabouço psíquico aquilo que aprenderam em nossa dimensão. Ângelo explica que a referida metrópole não é uma cidade de socorro espiritual, com espíritos em tratamento. Ao contrário, congrega espíritos em relativo equilíbrio, interessados em crescer. Para tanto, todos, sem excessão, devem trabalhar e estudar regularmente. Essas são as condições para ali permanecer. Quem deixar de preenchê-las deve transferir-se para outra comunidade extrafísica.
Para finalizar, ângelo diz: _ POr aqui estamos todos sob o domínio da matéria quintessenciada, como dizia Kardec, porém ainda assim, matéria. Não conhecemos seres completamente desmaterializados. Sabemos,entretanto, que eles existem e habitam mundos elevados e deles temos notícia através de amigos mais esclarecidos. Aqui todos ainda conservam seus hábitos antigos, arraigados durante milênios ao longo das sucessivas reencarnações. Nós ainda nos sentimos muito humanos e estamos todos aqui infinitamente distantes da santidade e da elevação que nos imputam muitos dos encarnados.      


Achei interessante nesse texto, a utilização de modelos holográficos pré-projetados para fornecer as medidas e características dos objetos a serem materializados. e também todo o treinamento por que passam esses espíritos construtores.
Mas sei que logo vai aparecer o Moura para dizer que se não passar pelo CUEE, isso não existe, ou o Anton a filosofar: Tudo ilusão... Oh, grande maya!!!  ;D ;D ;D

Um abraço

PSI.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 12 de Novembro de 2009, 19:11
Continuarei seguindo o conselho de Zaratustra, em seu canto "Do passar adiante"  ;D


abçs

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 12 de Novembro de 2009, 20:31
Por mim eu já digo: Pra quem gosta é um prato cheio!
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 13 de Novembro de 2009, 19:13
Por mim eu já digo: Pra quem gosta é um prato cheio!
Abraços,
Moura

Amigo Moura,

Não é questão de gostar ou não. O texto que eu postei está de acordo com o que Kardec nos disse no Livro dos Médiuns, onde está escrito que os espíritos, através do pensamento e da vontade, manipulam o FCU, podendo construir objetos. O problema é que o amigo não aceita isso, mesmo vindo de Kardec. Será que o amigo está criando um CUEMR  ( Ciência universal dos ensinos do Moura Rego) ?   :o :o

Um abraço

PSI.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 13 de Novembro de 2009, 19:20
Por mim eu já digo: Pra quem gosta é um prato cheio!
Amigo Moura,
Não é questão de gostar ou não. O texto que eu postei está de acordo com o que Kardec nos disse no Livro dos Médiuns, onde está escrito que os espíritos, através do pensamento e da vontade, manipulam o FCU, podendo construir objetos. O problema é que o amigo não aceita isso, mesmo vindo de Kardec. Será que o amigo está criando um CUEMR  ( Ciência universal dos ensinos do Moura Rego) ?   :o :o

rsrs isso aqui é cíclico... eu já tinha argumentado isso com ele, e não adiantou nada. Questiona-se a perenidade dos objetos criados fluidificamente.

Passo...

abçs


Renato   

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Novembro de 2009, 19:33
Questiona-se a perenidade dos objetos criados fluidificamente.

Claro que qualquer espírito code construir qualquer coisa manipulando o FCU. Mas isto não cria nada, é apenas manipulação mental e é absolutamente efemero, pode ser "implodido" por outro espírito...

Coincidentemente, postei hoje algo sobre uma cidade astral inteira que foi implodida e seus habitantes, encaminhados a outro orbe (A Transição Planetaria). Ha diversas informações semelhantes recebidas nos ultimos 10 anos de diversas fontes.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 13 de Novembro de 2009, 19:37
Por mim eu já digo: Pra quem gosta é um prato cheio!
Abraços,
Moura

Amigo Moura,

Não é questão de gostar ou não. O texto que eu postei está de acordo com o que Kardec nos disse no Livro dos Médiuns, onde está escrito que os espíritos, através do pensamento e da vontade, manipulam o FCU, podendo construir objetos. O problema é que o amigo não aceita isso, mesmo vindo de Kardec. Será que o amigo está criando um CUEMR  ( Ciência universal dos ensinos do Moura Rego) ?   :o :o

Um abraço

PSI.

Amigo PSI, em toda a obra básica não se vê uma linha que certifique o texto colocado.
abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 13 de Novembro de 2009, 19:52
Questiona-se a perenidade dos objetos criados fluidificamente.
/quote]

A duração daquilo que é plasmado vai depender da persistência e da intensidade do pensamento. Em se tratando de espíritos treinados para este mister, é de se supor que a intensidade seja suficientemente forte para manter essa criação por um prazo relativamente longo.
Não devemos esquecer também que a harmonia, a nitidez, a estética, a perfeição, a complexidade e a destinação do que é moldado, depende da evolução do(s) espírito(s) que gerou(geraram) o(s) pensamento(s).

Um abraço

PSI.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 13 de Novembro de 2009, 19:57
Amigo PSI,
o prazo de maior duração que se conhece comprovadamente até hoje teve a duração de oito dias.
Logo, por ai se tira que nem uma multidão de Espíritos conseguiria manter por tempo indeterminado uma colônia.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 13 de Novembro de 2009, 20:44
Amigo PSI,
o prazo de maior duração que se conhece comprovadamente até hoje teve a duração de oito dias.
Logo, por ai se tira que nem uma multidão de Espíritos conseguiria manter por tempo indeterminado uma colônia.
Abraços,
Moura

Moura, o amigo pode me dizer de que obra tirou esse prazo de duração?

Um abraço

PSI
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 13 de Novembro de 2009, 21:01
Sabe que eu ia fazer essa pergunta a ele PSI?? rsrs


abçs,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 13 de Novembro de 2009, 21:20
Pois é, Renato. Isso sem falar que nos livros de André Luiz se fala de uma série de equipamentos existentes nessas colônias que para a nossa ciência é desconhecido.
Há um livro, não me lembro qual, que faz referência a um equipamento que seria capaz de fazer um daqueles postos de atendimento no umbral se deslocar no espaço.
Enfim, estamos longe de poder compreender sobre o funcionamento desses equipamentos.
Agora, divagando (nada a ver com o Divaldo), e se houvessem nas colônias equipamentos que tivessem a capacidade de manter estabilizada a matéria plasmada  como nós temos aqui na Terra, por exemplo, os estabilizadores de tensão? Vai saber se eles não tem algo do tipo, não é?
Um abraço

PSI.  
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 13 de Novembro de 2009, 21:34
Oi
Uns cristalizam no CUEE, outros cristalizam no ego e na ilusão. Isto é ver a árvore e não ver a floresta.

O engraçado de tudo é que se perde a noção das coisas e a sua racionalidade.
Não existem colónias espirituais, porque a sua construção é efemera, mas a seguir afirma-se que nos ultimos 10 anos houve várias que foram implodidas e os seus habitantes transferidos.
Se são efemeras como houve tempo para serem habitadas? Meu Deus tende piedade.

Por outro lado confundimos construção Astral com tangibilidade física, não sei como pode, ainda mais quando Kardec é bem claro neste assunto.

Uns desejam obter todo o conhecimento, outros preferem criarem uma ideia e fecharem-se a tudo o que existe. Claro que não há problema nenhum desde que não pretendam impor a sua visão, caduca, aos outros.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 13 de Novembro de 2009, 21:51
Por outro lado confundimos construção Astral com tangibilidade física, não sei como pode, ainda mais quando Kardec é bem claro neste assunto.

Olá Atlante,

Não entendi bem essa sua colocação. O amigo está dizendo que as colônias não são tangíveis para os espíritos que lá vivem?

Um abraço

PSI
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 13 de Novembro de 2009, 22:06
Por outro lado confundimos construção Astral com tangibilidade física, não sei como pode, ainda mais quando Kardec é bem claro neste assunto.

Olá Atlante,

Não entendi bem essa sua colocação. O amigo está dizendo que as colônias não são tangíveis para os espíritos que lá vivem?

Um abraço

PSI

Claro que não disse nada disso. A tangibilidade é sempre referente ao mundo físico.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 14 de Novembro de 2009, 13:32
Retirei de uma pesquisa grande e profunda feita tanto por Herculano, quanto por Carlos Imbassahy (pai). O próprio Imbassahy (filho), manteve por mais de dez anos em sua residência, um grupo de estudos e pesquisas sobre este ponto.
Há alguma coisa também, se bem me lembro, na Revista Espírita. contudo, não dou certeza disso.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 14 de Novembro de 2009, 13:40
Oi
Uns cristalizam no CUEE, outros cristalizam no ego e na ilusão. Isto é ver a árvore e não ver a floresta.

O engraçado de tudo é que se perde a noção das coisas e a sua racionalidade.
Não existem colónias espirituais, porque a sua construção é efemera, mas a seguir afirma-se que nos ultimos 10 anos houve várias que foram implodidas e os seus habitantes transferidos.
Se são efemeras como houve tempo para serem habitadas? Meu Deus tende piedade.

Por outro lado confundimos construção Astral com tangibilidade física, não sei como pode, ainda mais quando Kardec é bem claro neste assunto.

Uns desejam obter todo o conhecimento, outros preferem criarem uma ideia e fecharem-se a tudo o que existe. Claro que não há problema nenhum desde que não pretendam impor a sua visão, caduca, aos outros.

Atlante

kardec e os Espíritos são tão claros que afirmam "tais locais, são de superfície erma, pois o Espírito de nada material necessita". E tanto você quanto outros mais desavisados parecem crer que os Espíritos superiores só acertam quando dizem o que vocês querem escutar ou no que acreditam. Kardec? Não, este é uma besta, um brocoió que apenas juntou folhas, para fazer algumas obras que não são dele.
quem cristaliza o que e quer impor uma idéia diferente da escrita codificada?
Nada tenho contra quem acredita na existência de colônias. mesmo não vejo impossibilidade alguma em que elas possam, momentaneamente existirem, mesmo assim, sua existência será efêmera. O que torna essa inexequível todo e qualquer conteúdo qoue diga sobre vida e política nelas.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Novembro de 2009, 14:04
Uns cristalizam no CUEE, outros cristalizam no ego e na ilusão. Isto é ver a árvore e não ver a floresta.
A maior de todas as cristalizações, que ha muitos anos mereceu o epiteto de Grande Ilusão ou Grande Heresia, segundo as fontes, é a crença de que algo existe fora do universo real. E se não existe, que outro nome a não ser ilusão atribuir a todas estas construções? O universo real é a floresta e fora não existem nem ao menos arvores a serem vistas...

O engraçado de tudo é que se perde a noção das coisas e a sua racionalidade.
Não existem colónias espirituais, porque a sua construção é efemera, mas a seguir afirma-se que nos ultimos 10 anos houve várias que foram implodidas e os seus habitantes transferidos.
É a opinião, assinada, de diversos autores.

Uns desejam obter todo o conhecimento, outros preferem criarem uma ideia e fecharem-se a tudo o que existe. Claro que não há problema nenhum desde que não pretendam impor a sua visão, caduca, aos outros.
Atlante, a unica visão caduca neste contexto é a visão materialista já abandonada pela ciencia há quase 100 anos...
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 14:26
Citar
Moura: O que torna essa inexequível todo e qualquer conteúdo qoue diga sobre vida e política nelas.

Essa questão é intessante, porque a Política me parece ser uma coisa oriunda da conjuntura que um mundo material oferece e constrange o ser a viver em Sociedade.

Vejam essas questões que foram levantadas aqui
http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-espiritos/lei-de-sociedade-qual-o-objetivo-da-(b)encarnacao(b)-dos-espiritos/ (http://www.forumespirita.net/fe/o-livro-dos-espiritos/lei-de-sociedade-qual-o-objetivo-da-(b)encarnacao(b)-dos-espiritos/)  a esse respeito. Me parece que, desencarnados, os Espíritos sofrem menos ou nenhum tipo de coerção, a não ser quando há uma deliberação de ordem superior de sustar planos malévolos dos Espíritos em causar grandes males. No mais parece que a Política, tal como a entendemos, ou melhor , o poder político, só pode  ser exercido em mundos materiais, onde os Espíritos estão revestidos por um corpo material.

O que acham??

abçs

Renato

 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 14 de Novembro de 2009, 14:30
Penso da mesma forma mano renato.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 14:44
Moura, é esse então, o objetivo da Lei de Sociedade e da encarnação dos Espíritos??

(se possível, responda lá no tópico destinado a esse estudo, pois tenho grandes dúvidas quanto a isso, e você que estudou Teoria do Estado pode contribuir muito nesse assunto)

abçs

Renato

 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 14 de Novembro de 2009, 15:00
Já pitaqueei por lá mano Renato.
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 15:15
Valeu mano Moura,

E eu já respondi lá. 

abçs,

Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 14 de Novembro de 2009, 17:34
Oi
Uns cristalizam no CUEE, outros cristalizam no ego e na ilusão. Isto é ver a árvore e não ver a floresta.

O engraçado de tudo é que se perde a noção das coisas e a sua racionalidade.
Não existem colónias espirituais, porque a sua construção é efemera, mas a seguir afirma-se que nos ultimos 10 anos houve várias que foram implodidas e os seus habitantes transferidos.
Se são efemeras como houve tempo para serem habitadas? Meu Deus tende piedade.

Por outro lado confundimos construção Astral com tangibilidade física, não sei como pode, ainda mais quando Kardec é bem claro neste assunto.

Uns desejam obter todo o conhecimento, outros preferem criarem uma ideia e fecharem-se a tudo o que existe. Claro que não há problema nenhum desde que não pretendam impor a sua visão, caduca, aos outros.

Atlante

kardec e os Espíritos são tão claros que afirmam "tais locais, são de superfície erma, pois o Espírito de nada material necessita". E tanto você quanto outros mais desavisados parecem crer que os Espíritos superiores só acertam quando dizem o que vocês querem escutar ou no que acreditam. Kardec? Não, este é uma besta, um brocoió que apenas juntou folhas, para fazer algumas obras que não são dele.
quem cristaliza o que e quer impor uma idéia diferente da escrita codificada?
Nada tenho contra quem acredita na existência de colônias. mesmo não vejo impossibilidade alguma em que elas possam, momentaneamente existirem, mesmo assim, sua existência será efêmera. O que torna essa inexequível todo e qualquer conteúdo qoue diga sobre vida e política nelas.
Abraços,
Moura

Pois é Moura.
Já me chamou de mentiroso, agora de desavisado, que mais falta? Ainda bem que o meu amigo depois de perambular por aí chegou à doutrina Espírita, para salvação da mesma.
O meu amigo afirma que eu só vejo nas afirmações dos espíritos aquilo que me interessa. Mas é o meu amigo quem foge a sete pés quando os outros lhe demonstra que a doutrina afirma o contrário dos seus posts. E isto ultimamente tem acontecidio muitas vezes.
Quanto à clareza da doutrina, como acima afirma, voltamos a cair naquilo de que acusa os outros. De só ver aquilo que interessa.
Veja o meu amigo afirma isto:
kardec e os Espíritos são tão claros que afirmam "tais locais, são de superfície erma, pois o Espírito de nada material necessita".
Sucede que mais uma vez extraiu aquilo que lhe convinha para tentar justificar a sua posição e mais uma vez errou.
Analisemos tudo.
Mundos Transitórios
Q 234
P Há de facto, como já foi dito, mundos transitórios que servem de estações ou pontos de repouso aos espíritos errantes?
R Sim, há mundos particularmente destinados aos seres errantes, mundos que lhes podem servir de habitação temporária, espécies de bivaques, de campos onde descansem de uma demasiada longa erraticidade, estado este um tanto sempre penoso. São, entre os outros mundos, posições intermédias ............

Q 236
P Pela sua natureza especial, os mundos transitórios se conservam perpetuamente destinados aos Espíritos errantes?
R Não, a condição deles é meramente temporária.

a) Esses mundos são ao mesmo tempo habitados por seres corpóreos?
R  Não; estéril é neles a superfície. Os que nele habitam de nada precisam.

Agora veja tudo o que truncou para justificar sua posição.

Por vezes temos que ter mais humildade para podermos debater as coisas da doutrina e perceber que onde nós interpretamos uma coisa outros poderão interpretar outra bem diferente.
Efectivamente a doutrina é clara nós é que muitas vezes não somos.

E deixe de chamar nomes aos outros, cada um sabe o que sabe e ninguém sabe qual o que sabe mais.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 14 de Novembro de 2009, 17:40
É você quem insiste em esconder aquilo que todos já leram mano.
Observe que vai á página doutrinária mas não coloca a resposta que diz São espécies de bivaques, sua superfície é erma, pois os espíritos de nada material necessitam... por que será eim?
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 14 de Novembro de 2009, 17:48
Uns cristalizam no CUEE, outros cristalizam no ego e na ilusão. Isto é ver a árvore e não ver a floresta.
A maior de todas as cristalizações, que ha muitos anos mereceu o epiteto de Grande Ilusão ou Grande Heresia, segundo as fontes, é a crença de que algo existe fora do universo real. E se não existe, que outro nome a não ser ilusão atribuir a todas estas construções? O universo real é a floresta e fora não existem nem ao menos arvores a serem vistas...

O engraçado de tudo é que se perde a noção das coisas e a sua racionalidade.
Não existem colónias espirituais, porque a sua construção é efemera, mas a seguir afirma-se que nos ultimos 10 anos houve várias que foram implodidas e os seus habitantes transferidos.
É a opinião, assinada, de diversos autores.

Uns desejam obter todo o conhecimento, outros preferem criarem uma ideia e fecharem-se a tudo o que existe. Claro que não há problema nenhum desde que não pretendam impor a sua visão, caduca, aos outros.
Atlante, a unica visão caduca neste contexto é a visão materialista já abandonada pela ciencia há quase 100 anos...


Olá Anton

Por vezes as suas respostas são tão contraditórias e sem nexo que nem sei se vale a pena responder.
A maior de todas as cristalizações é a crença de que algo existe fora do universo real.
Afinal existe um universo real, pelo que não é tudo ilusão como o meu amigo, constantemente, afirma.
Por outro lado se existe um rela pressupõe-se que existe um irreal, como é e onde fica?

Se há autores que afirmam aquilo que o meu amigo colocou existem outros, e não são poucos, que afirmam o contrário. Quem está certo?

Se as ideias caducas fossem apenas as materialistas....

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 18:03
É você quem insiste em esconder aquilo que todos já leram mano.
Observe que vai á página doutrinária mas não coloca a resposta que diz São espécies de bivaques, sua superfície é erma, pois os espíritos de nada material necessitam... por que será eim?
Abraços,
Moura

Moura,
Sim, "os Espíritos de nada  material necessitam". Eles não estão falando da nossa matéria??

"é ermo" em termos de que não há matéria como a nossa, foi isso o que entendi no trecho transcrevido.

abçs


Renato


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Haga em 14 de Novembro de 2009, 18:06
Para mim a diferença entre o que é Real e o ilusório

ILUSÓRIO = TRANSITÓRIO = IMPERMANENTE = EFÉMERO = MIRAGEM= CONSCIÊNCIA HUMANA

REAL = ETERNO = PERMANENTE = NÃO ALTERÁVEL= cONSCIÊNCIA ESPIRITUAL( a consciência que enquanto humanos não conhecemos.







Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 14 de Novembro de 2009, 18:20
É você quem insiste em esconder aquilo que todos já leram mano.
Observe que vai á página doutrinária mas não coloca a resposta que diz São espécies de bivaques, sua superfície é erma, pois os espíritos de nada material necessitam... por que será eim?
Abraços,
Moura

Moura,
Sim, "os Espíritos de nada  material necessitam". Eles não estão falando da nossa matéria??

"é ermo" em termos de que não há matéria como a nossa, foi isso o que entendi no trecho transcrevido.

abçs


Renato



[/quote

Não mano Renato, os Espíritos referem-se a qualquer coisa material inclusive edificações.
Cabe aqui eu explicaro o meu "erma" escrevo este vocábulo com acepção de estéril. mas a pergunta contempla a resposta copm este segundop vocábulo.
Senão vejamos:
"236-a. São eles ao mesmo tempo habitados por seres corpóreos?
– Não, sua superfície é estéril. Os que os habitam não precisam de
nada".
A superfície a que se refere a plêiade é a do mundo transitório e em virtude do que se apressam a explicar em seguida, mano. E assim o fazem por conhecerem de antemão o que a concepção reduzida dos Espíritos nos mundos qual a terra, haveria de idealizar.
Logicamente essa esterilidade, é tão temporária quanto foi a da própria terra, a seu tempo, senão haveria uma invasão confrontante á lei natural. e á lei do progresso e sabemos que estas duas leis agem inexoravelmente.
Sob a minha visão e aqui digo só da minha visão, o processo de transitoriedade não sofre limitação no tempo, já que  todos os nundos, a exceção daquele onde habitam os Puros Espíritos, também são transitórios. Senão, não haveria a instalação do progresso que como se sabem não se dá aos saltos. é, ainda sob a minha visão, esta transitoriedade da qual falo, apenas em relação à qualidade de que desfrutamos hoje e da qual desfrutaremos no amanhã vindouro.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 14 de Novembro de 2009, 18:38
É você quem insiste em esconder aquilo que todos já leram mano.
Observe que vai á página doutrinária mas não coloca a resposta que diz São espécies de bivaques, sua superfície é erma, pois os espíritos de nada material necessitam... por que será eim?
Abraços,
Moura

Isto só pode ser brincadeira, ou será que nem sequer já se dá ao trabalho de ler o que os outros escrevem?

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 18:41
Mas, meus amigos, recomeçou tudo de novo?? o velho debate??

Eu passo adiante...

abçs,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Novembro de 2009, 18:49
Afinal existe um universo real, pelo que não é tudo ilusão como o meu amigo, constantemente, afirma. Por outro lado se existe um rela pressupõe-se que existe um irreal, como é e onde fica?

Mas é claro que existe, alias é o unico universo que existe e por isto é Real. E nele somente existem os espiritos (inteligencia sem corpo, forma ou qualquer coisa que os identifique, apesar de manterem a individualidade, o FCU (que não é matéria, é o material de que é feita qualquer materia ou energia) e acima de tudo Deus..... Nem mesmo o homem, o ser humano existe no universo real... Mas nos, enquanto seres humanos, vivendo a completa ilusão não temos como perceber este universo e vivemos no que acreditamos ser uma vida...

O universo irreal ou ilusorio é tudo o que nos pensamos existir, em qualquer plano e em qualquer lugar, É tudo o que pode ser racionalizado, passar pela mente. O que pensamos é sempre ilusão e não real....

Se há autores que afirmam aquilo que o meu amigo colocou existem outros, e não são poucos, que afirmam o contrário. Quem está certo?

Podem haver muitos autores afirmando o que desejarem afirmar. Mas os mestres da humanidade sempre afirmaram o mesmo, desde sempre. Cabe a voce escolher se prefere estudar com mestres ou com palpiteiros de plantão.

Entre muitos outros, voce podera encontrar isto também na introdução ao LE.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 14 de Novembro de 2009, 19:10
Pois é Anton

Cristalização da ilusão.

Quem são os mestres? Que afirmam eles? Apenas falam de ilusão?

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 14 de Novembro de 2009, 19:18
Olá Anton

Citar
Podem haver muitos autores afirmando o que desejarem afirmar. Mas os mestres da humanidade sempre afirmaram o mesmo, desde sempre. Cabe a voce escolher se prefere estudar com mestres ou com palpiteiros de plantão.

Entre muitos outros, voce podera encontrar isto também na introdução ao LE

Isto é falso, amigo Anton. O LE não diz nada disso, Jesus não disse nada disso. Se o que você diz fosse verdade você não precisava de o dizer, nos podiamos lê-lo nas palavras de Jesus ou nas palavras escritas por kardec.

Você quer é fazer passar as suas ideias pessoais ou as ideias de quem lhe impingiu isso, e quer usar o bom nome de kardec, de Jesus e dos tais mestres da humanidade, para esse efeito. Ou é você que se considera um dos tais mestres com quem você diz que temos de estudar?

Para além disso, como já alguém disse no fórum, se tudo é uma ilusão, o que você diz também o é. Logo, acreditar no que você diz si é iludir-se.

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 14 de Novembro de 2009, 19:29
Olá Renato

Há coisas da doutrina que são debatidas há 150 anos.
Porquê esse cansaço. Ou não percebeu que há dados novos?

Nossos amigos utilizaram a alinea a) da questão 236 do LE para tentar demonstrar que não existem colónias.
Sucede que, para além de tudo, esta questão apenas se refere aos mundos transitórios, estes e apenas estes.
Mas como podemos verificar na questão 234 os Espíritos afirmam claramente " ( os Mundos Transitórios).... São, entre os outros mundos, posições intermédias ............
Isto significa que existem mundos que não são transitórios. E aqui não estamos falando de mundos físicos, estamos falando de mundos espirituais, pois todo o contexto está direccionado para os espíritos errantes.

Por outro lado nosso irmão Moura afirma no seu post que, para ele, só não são transitórios os mundos habitados pelos espíritos superiores. Mas isto entra em contradição com a alinea d) da questão 236 onde os espíritos afirmam que a terra já pertenceu aos mundos transitórios. Se já pertenceu significa que já não pertence. Por muito que me custe a Terra não é, de forma alguma, apenas habitada por espíritos superiores, pelo que aquela dedução não me parece correcta.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 14 de Novembro de 2009, 19:33
Mas, meus amigos, recomeçou tudo de novo?? o velho debate??
Eu passo adiante...
abçs,
Renato

 ;D ;D ;D
 ;) ;) ;)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Haga em 14 de Novembro de 2009, 19:36


Quem são os mestres? Que afirmam eles? Apenas falam de ilusão?

Atlante

Um mestre que se chamou Buda, por exemplo...  mas Buda não era espírita por isso deve tar errado  ;D
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 14 de Novembro de 2009, 19:49


Quem são os mestres? Que afirmam eles? Apenas falam de ilusão?

Atlante

Um mestre que se chamou Buda, por exemplo...  mas Buda não era espírita por isso deve tar errado  ;D

Olá Haga

A pergunta era feita ao nosso amigo Anton.
Se o meu amigo entende que o Anton necessita de auxilio tudo bem.
Mas seja mais claro naquilo que escreve.

Ah já agora. O homem não se chamou Buda mas sim Sidharta. Buda significa o iluminado. Da mesma forma que Jesus não se chamou Cristo.

Atlante 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 21:03
Citar
Atlante: Porquê esse cansaço. Ou não percebeu que há dados novos?

Não é cansaço. Eu já deixei claro o meu posicionamento nos diversos tópicos sobre colônias espirituais e CUEE.

Citei pela primeira vez Do Laboratório do Mundo Invisível, de OLM, e não se convenceram.

Dei um tempo. E entrei citando o capítulo que fala dos fluidos, em  a Gênese, em que Kardec diz textualmente que há criações fluídicas na erraticidade, veja: o pensamento e a vontade são para os Espíritos o que é a mão para o homem (Allan Kardec, A Gênese).

Mas eles não ficaram satisfeitos. O que posso fazer?? Eu acho que quando alguém tem uma opinião arraigada sobre uma coisa, tentar demover esse  alguém do que acredita às vezes me parece insensato.

Mas vamos lá... quais são os  novos dados?? pois para mim,  já fora demonstrado o suficiente e de maneira exaustiva essa questão, a saber que as criações fluidicas em todas as suas modalidades no além, existem, e isso está em Allan Kardec.

abçs


Renato



Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Novembro de 2009, 21:05
Isto é falso, amigo Anton. O LE não diz nada disso, Jesus não disse nada disso. Se o que você diz fosse verdade você não precisava de o dizer, nos podiamos lê-lo nas palavras de Jesus ou nas palavras escritas por kardec.

Então amigo Vitor, posso apenas lhe informar que voce não leu o LE inteirinho, que diz, em sua introdução:

“O mundo espírita é o mundo normal, primitivo, eterno, preexistindo e sobrevivendo a tudo.”

“O mundo corporal é apenas secundário, poderia deixar de existir ou nunca ter existido, sem alterar a essência do mundo espírita.”


Alem disto, toda a biblia, do Genesis ao Apocalipse trata disto, mas os palpiteiros de plantão somente estão interessados nas suas efemeras ilusões. O que se vai fazer, né? Nem estou citando os vedas e os guitas, porque para alguns isto sera "orientalismo", e não estou aqui para discutir isto que, oriental ou ocidental, exprime sempre as mesmas verdades universais.

Isto sobre o que estou falando é o beaba do conhecimento espiritualista, mas sempre esqueço de que os espiritas não são espiritualistas e sim materialistas. Materialistas do sec XVIII porque se ao menos evoluissem ao sec XXI, ja seriam meio espiritualistas. Isto não é critica ao espiritismo que é uma doutrina espiritualista, mas uma constatação da visão dos espiritos humanizados que se auto-denominam espíritas.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 21:15
Anton, deixe de ser cri-cri.

Certa vez você disse que ficara com raiva porque você disse que os espíritas são materialistas. Na verdade eu tinha achado engraçado, porque nós somos materialistas ainda, mas não no sentido que você quer colocar.

Citar
Allan Kardec: “O mundo corporal é apenas secundário, poderia deixar de existir ou nunca ter existido, sem alterar a essência do mundo espírita.”

O fato de o mundo material "nunca ter existido", isso não quer dizer que hoje ele não exista.

Sabemos, nós espíritas, que o mundo espírita é o normal e primitivo, que preexiste a tudo. Nesse sentido o mundo material é uma ilusão, mas é uma ilusão de que necessitamos para aprender e evoluir.

Quanto ao Misticismo oriental, eu já dei minha opinião alhures neste fórum: enquanto o Buda escreveu apenas para seus discípulos, Allan Kardec escreve para a humanidade inteira, senão vejamos: vc é espiritualista mas entende Allan Kardec. Eu não sou espiritualista oriental, e também entendo Allan Kardec.

Mas, vamos dar mais umas chances a você se explicar que seria essa "ilusão"... afinal, eu gosto de ler as suas teorias sobre esse assunto. Aliás isto nem é tão oriental: na filosofia de Descartes, nem ele mesmo existe, é só o pensamento que existe: Deus e o pensamento, o resto e tudo ilusão





abçs



Renato



Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Novembro de 2009, 21:26
Quem são os mestres? Que afirmam eles? Apenas falam de ilusão?

Amigo,

O espiritismo é um degrau em uma longa escadaria que nos leva a estudar e conhecer o universo. Nem é o primeirissimo degrau e tampouco é dos mais elevados. Imagine um estudante de medicina que resolvesse estudar apenas um órgão do corpo humano em detrimento de todos os demais. Não iria jamais comprender o funcionamento do corpo.

Assim é a ciencia de Deus. Devemos conhecer e estudar as várias versões da verdade divina para tentar compreender o Todo. Alias é o que fazemos todos durante muitas encarnações. A maioria ja passou por muitas civilizações do passado e aprendeu, absorveu, muitos ensinamentos que na atualidade foi sintetizado na DE. Se a DE não estivesse de acordo com estas informações antigas, algo estaria profundamente errado com a DE e há muito já teria caido no esquecimento como tantos "ismos" que aparecem e desaparecem por aí... No entanto não é o que acontece. A DE traz em linguagem de nossa época as mesmas informações trazidos outrora por Sidharta, Krishna, Lao-Tse, Confucio, Jesus e até mesmo Moises.

Mas há um divórcio entre a DE e o ME. A Doutrina é dos espíritos e é perfeita enquanto o ME é dos homens e esta turvada de opiniões particulares, achismos e leituras de inexistentes entre-linhas. É uma relação semelhante, guardadas as proporções, entre o transparente evangelho de Jesus e a teologia da ICAR.

Quando posto, limito-me a conversar sobre a DE e os ensinamentos e as informações nela contidos. Não discuto achismos, mesmo porque estes sempre existirão, não morrem jamais.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 21:34
Citar
Anton: Mas há um divórcio entre a DE e o ME. A Doutrina é dos espíritos e é perfeita enquanto o ME é dos homens e esta turvada de opiniões particulares, achismos e leituras de inexistentes entre-linhas. É uma relação semelhante, guardadas as proporções, entre o transparente evangelho de Jesus e a teologia da ICAR.

Eu pensei que isso fosse uma coisa normal, e que estamos estudando o Espiritismo para cada vez entendê-lo melhor.

Anton, não posso concordar com o que você diz. Você não poder generalizar. Hà espíritas que entenderam essas verdades históricas que a DE sintetizou, apenas estudando o Espiritismo.

Você propõe o que?? acha que todos os espíritas se tornarão santos ou bem melhores do que são em apenas uma existência??

Achismos??? lembro-me que você disse que todos os livros de Yvonne, Chico e Divaldo (que você nunca leu) são achismos. O ME espírita não pensa assim, e com muita razão, pois são estes "achistas" que divulgaram o Espiritismo para o mundo, e não os "especialistas" em OLE. Se bem que os "achistas" divulgadores são também quase sempre especialistas em Kardec.

abçs

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 21:41
Citar
Anton: Quando posto, limito-me a conversar sobre a DE e os ensinamentos e as informações nela contidos. Não discuto achismos, mesmo porque estes sempre existirão, não morrem jamais.

Olá Anton. O que é Doutrina Espírita/Espiritismo para você??

Kardec falou sobre as obsessões, mas quem mostrou como a coisa se passa, foi Manoel P. de Miranda e Victor Hugo.
Kardec falou sobre reencarnação, mas quem minuciou como elas se dão, como os desafetos do passado se reencarnam numa mesma família, foi André Luiz.

Kardec firmou as bases de um grande edifício, e depois outros construtores menores, foram e deram o acabamento. Talvez não ficou tão bom, porque eles não são perfeitos, e talvez tenham errado no caiamento de uma parede desse grande edifício chamado Espiritismo.

Afinal, Anton o que é Espiritismo para você?

abçs


Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Novembro de 2009, 21:42
pois são estes "achistas" que divulgaram o Espiritismo para o mundo, e não os "especialistas" em OLE.

Divulgaram uma versão da vida espiritual. Como exemplo podemos citar a Antigo Egito, onde nos templos se estudava e praticava um conjunto de conhecimentos que o espíritismo esta a alguns seculos de conhecer enquanto o povo era levado a acreditar em historias de vários deuses.

A proposito, a ICAR bem como os pentecostais jamais deixaram de divulgar a sua versão do Evangelho. E os espiritas em especial caem de pau em cima deles exatamente por isto...

Vamo-nos manter na essencia, por favor.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 21:47
Citar
Anton: A proposito, a ICAR bem como os pentecostais jamais deixaram de divulgar a sua versão do Evangelho. E os espiritas em especial caem de pau em cima deles exatamente por isto...

Só um porém Anton: os espíritas não vivem criticando nenhuma religião que eu saiba. E que eu saiba também, é contra as regras do fórum ficar criticando outras religiões, pois que os espíritas as vêem todas como templos respeitáveis, ainda que sua interpretação de Jesus e sua denominação religiosa, bem como seus fundamentos religiosos sejam diversos.


PS: o que é ICAR?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Novembro de 2009, 22:00
Olá Anton. O que é Doutrina Espírita/Espiritismo para você??

O espiritismo é um dos cursos ou faculdades de que se compõe o grande edificio da Universidade do Espírito ou Universidade de Deus.

Resumindo bem resumidamente, cada uma das revelações feitas à humanidade teve um proposito bem especifico e o espiritismo não foge á regra.

O budismo ensinou o caminho para conectar-se as energias mais puras do universo pessoal
O hinduismo (muitas vertentes, sempre baseadas em Krishna) ensinou o desapego, o desapaixonar-se
O judaismo e posteriormente a ICAR ensinou a importancia do ritual
Jesus resumiu os mestres anteriores e ensinou a lei criativa do amor e a ligação com o Pai
Atraves de Maomé aprendemos que tudo esta escrito e nada pode o homem contra Deus
O espiritismo, resumindo todos os ensinos anteriores veio trazer a técnica de comunicação entre os dois planos. Trouxe mais uma novidade que é o controle da doiutrina por parte dos espíritos e não por parte dos humanos
A umbanda é a única relgião sem doutrina, existe para agir e cuidar dos trabalhadores das demais religiões

Desta forma, um espiritismo sem desapegos, sem conexão com o Pai pelo amor, sem a submissão completa a Deus, não alcançará jamais o seu objetivo que é o desenvolvimento das técnicas que na atualidade estão todas sendo desenvolvidas fora do ambinte do ME.

Veja que não estou trazendo nada de novo, isto é mais velho que a serpente que seduziu Eva. O que estou é apenas encadeando as coisas. Espiritismo não pode ser tomada como algo que "caiu do ceu". Faz parte de um longo processo que durou milenios.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Novembro de 2009, 22:02
PS: o que é ICAR?

ICAR = Igreja Catolica Apostolica Romana
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 22:17
Em Espiritismo chamamos apenas de IR (Imposto de Renda) rsrs brincadeira.

Igreja Romana.

Para ver uma crítica sobre ela:

"Roma e o Evangelho", Dom José Amigó e Pellicer. Um livro escrito por ex-padres católicos e publicado pela FEB.
Contém mensagens de Espíritos como João, e supostamente de Kardec e Jesus. Quando os padres recebem essa mensagem de Jesus, entretanto, dão a seguinte recomendação ao leitor: "fica a critério de cada um acreditar". Recomendo esse. Nele há a verdadeira história dos exilados de Capela ou de outros  mundo. (não diz que os exilados são de Capela). Este livro é o grande referencial para a vasta literatura "espírita" sobre os exilados de Capela, tanto é que o Edgard Armond se valeu dele para escrever o seu Exilados de Capella, e tbm o senhor Albert Paul Dahoui, que escreveu uma coleção de 7 livros discorrendo eloqüentemente sobre a vida dos exilados aqui na Terra.

Outro:

"Emmanuel: dissertações mediúnicas sobre importantes questões que preocupam a humanidade". tem duas partes, "Doutrinando a Ciência", Doutrinando a religião". Ali Emmanuel critica a igreja romana como padre católico que foi nas suas diversas existências.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 22:24
Bom post esse seu, Anton, o #247. Também concordo, embora eu não tenha todo esse conhecimento que você tem sobre religiões (se é que eu o tenho sobre alguma sequer).

Citar
Anton: O espiritismo, resumindo todos os ensinos anteriores veio trazer a técnica de comunicação entre os dois planos. Trouxe mais uma novidade que é o controle da doiutrina por parte dos espíritos e não por parte dos humanos

Isso é incontestável.

Mas veja, que o ME não chegou num ponto crítico, como você quer fazer crer, pois que, o Espiritismo estando nas mãos dos Espíritos, se houvesse uma deturpação de todo incoerente, eles tirariam o time de campo. Talvez isso aconteça sem a gente perceber: nos vários centros espíritas que se desvirtuam das lições kardequianas, os Espíritos sérios se retiram dali.

abçs

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 14 de Novembro de 2009, 22:26
Citar
Anton: O judaismo e posteriormente a ICAR ensinou a importancia do ritual

Qual importância se Jesus veio à Terra precisamente para combater o ritual???

"O Reino dos céus está dentro de vós" lembra???

abçs

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 14 de Novembro de 2009, 22:33

Citei pela primeira vez Do Laboratório do Mundo Invisível, de OLM, e não se convenceram.


Pois
Agora vieram com os mundos transitórios. Mais um erro.
Não tarda virão com outra coisa qualquer.

Sabe qual o problema? Nós não estamos escrevendo para eles. Nós estamos escrevendo para os outros, que são milhares, que aqui chegam procurando esclarecimento.
Alguns logo vão endeusando nossos amigos, não percebem os erros que estão contidos em muitas das mensagens colocadas. Apenas isso.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 14 de Novembro de 2009, 22:41
Caro Atlante,
a que categoria pertence Nosso Lar?
A de colônia não?
Se você leu o livrinho viu que eles assim o classificam e se são colônia como eles mesmo dizem mais a frente, são mundos transitórios.
Logo, quem perdeu um bom tempo  e suor de dedos a digitar bobagens foi o amigo.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 14 de Novembro de 2009, 23:02
Isto é falso, amigo Anton. O LE não diz nada disso, Jesus não disse nada disso. Se o que você diz fosse verdade você não precisava de o dizer, nos podiamos lê-lo nas palavras de Jesus ou nas palavras escritas por kardec.

Então amigo Vitor, posso apenas lhe informar que voce não leu o LE inteirinho, que diz, em sua introdução:

“O mundo espírita é o mundo normal, primitivo, eterno, preexistindo e sobrevivendo a tudo.”

“O mundo corporal é apenas secundário, poderia deixar de existir ou nunca ter existido, sem alterar a essência do mundo espírita.”


Alem disto, toda a biblia, do Genesis ao Apocalipse trata disto, mas os palpiteiros de plantão somente estão interessados nas suas efemeras ilusões. O que se vai fazer, né? Nem estou citando os vedas e os guitas, porque para alguns isto sera "orientalismo", e não estou aqui para discutir isto que, oriental ou ocidental, exprime sempre as mesmas verdades universais.

Isto sobre o que estou falando é o beaba do conhecimento espiritualista, mas sempre esqueço de que os espiritas não são espiritualistas e sim materialistas. Materialistas do sec XVIII porque se ao menos evoluissem ao sec XXI, ja seriam meio espiritualistas. Isto não é critica ao espiritismo que é uma doutrina espiritualista, mas uma constatação da visão dos espiritos humanizados que se auto-denominam espíritas.

Pois
Secundário não é sinonimo de ilusório.
Efectivamente o mundo físico é secundário em relação ao mundo espiritual, mas é bem real e extremamente necessário. Não acha?

Que pretende afirmar com palpiteiros? Certamente deverá ser mais uma forma cordial de tratar seus irmãos.
Porque será que o meu amigo, quando não tem argumentos para rebater aquilo que os outros afirmam, entra por caminhos menos dignos? Acaso ACHA que tudo o que existe apenas pode ser acedido por si? Entende o meu amigo que os outros não têm acesso à informação que todas as correntes espirituais vão publicando? Ou que tendo acesso não têm inteligência suficiente para entenderem?

Por outro lado verifique que sempre que aborda questões referentes a outras correntes apenas coloca coisas superficiais, que pouco adiantam. 

Só para informação
Quem trouxe a técnica de comunicação entre os dois planos foram os Celtas.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 14 de Novembro de 2009, 23:14
Caro Atlante,
a que categoria pertence Nosso Lar?
A de colônia não?
Se você leu o livrinho viu que eles assim o classificam e se são colônia como eles mesmo dizem mais a frente, são mundos transitórios.
Logo, quem perdeu um bom tempo  e suor de dedos a digitar bobagens foi o amigo.
Abraços,
Moura

Pois é, voltamos sempre ao mesmo, Senhor Doutor.

1º Evoluimos um pouco. Passamos a admitir que as colónias são mundos transitorios. Para quem negava a sua existência, já é alguma coisa.

2º Mas continuo perguntando onde se baseia para afirmar que a colonia nosso lar é um mundo transitório. Certamente deve fundamentar na doutrina essa sua afirmação.

3º Continuamos prendando nossos irmãos com excelentes atributos. Agora o que escrevi é bobagem. Devo ser o BOBO da corte.
   Sucede que me limitei a transcrever questões do Livro dos Espíritos. O que poderá verificar lendo os meus posts, coisa que não fez.
   Será o Livro dos Espíritos um livro de bobos?

   Ou será que faltam os argumentos a um tão grande estudioso das obras da codificação?

A doutrina precisa de gente que construa, apenas isso.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 14 de Novembro de 2009, 23:24
Vê-se bem que o amigo não quer entender  de que se trata de simples argumentação em cima da sua fala...
E uma pena meu amigo, pois  esse tipo de resposta esconde apenas a vontade em chamar de mentiroso alguém que apenas contra argumenta e sob a sua visão.
Desculpe-me, mas aqui encerro contigo.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 15 de Novembro de 2009, 00:07
Amigo PSI,
o prazo de maior duração que se conhece comprovadamente até hoje teve a duração de oito dias.
Moura

Amigo Moura, o amigo só pode estar de brincadeira.
Kardec nada falou sobre a duração dos objetos plasmados pelo pensamento.
O amigo costuma menosprezar as obras de Chico, Divaldo, etc, porque não passaram pelo CUEE. No entanto, o amigo dá crédito a uma pesquisa de Imbassay que também passou ao largo do mesmo. Onde é que está a sua lógica?
Para construir toda uma cidade espiritual do porte da colônia Nosso Lar, por exemplo, pelo que André Luiz nos disse não foi uma tarefa fácil, a ser concretizada em dias ou semanas.
O amigo realmente acredita que os espíritos se dariam a todo esse árduo trabalho durante um tempo relativamente longo, para tudo se desfazer em poucos dias? Para que se perder tanto tempo com algo que duraria tão pouco? Use um pouco o seu bom senso, e veja o absurdo que o amigo está dizendo.

Um abraço

PSI. 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 00:21
Vê-se bem que o amigo não quer entender  de que se trata de simples argumentação em cima da sua fala...
E uma pena meu amigo, pois  esse tipo de resposta esconde apenas a vontade em chamar de mentiroso alguém que apenas contra argumenta e sob a sua visão.
Desculpe-me, mas aqui encerro contigo.
Abraços,
Moura

Está encerrado, está encerrado.

Passemos à frente.

Ah, o resultado foi 1-0.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Novembro de 2009, 00:24
Efectivamente o mundo físico é secundário em relação ao mundo espiritual, mas é bem real e extremamente necessário. Não acha?

Para voce que ainda esta apegado as suas percepções que considera "realidades" sim, mas para muitos que estão menos apegados que voce, não.

Que pretende afirmar com palpiteiros? Certamente deverá ser mais uma forma cordial de tratar seus irmãos.

Palpiteiros são todos os espíritos humanizados que acreditam que o que lhes passa pela razão é real, enquanto isto somente existe em suas mentes. Os que acreditam nas informações que lhes são passadas pelo ego. E isto inclui a todos os que dão palpites sobre o que desconhecem. Independe de instrução, cultura ou conhecimento.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 00:27
Me digam uma coisa:

É só no "Nosso Lar" que André Luiz discorre sobre essa bendita colônia ou em outras obras também??

Me parece que a tal colônia está "em cima" do Rio de Janeiro. Por que logo lá??

Acho que vou ler Nosso Lar de novo. Só li uma vez e o livro era emprestado ainda, não tenho ele aqui em casa...

abçs

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 15 de Novembro de 2009, 00:37
Olá, Renato

André Luiz fala sobre a colônia Nosso Lar, além do livro homônimo, também nos livros Os mensageiros, Missionários da Luz e Obreiros da Vida Eterna.
Ela foi edificada sobre a região da cidade do Rio de Janeiro, porque, creio eu, esta era a cidade mais importante do Brasil colonial.
Um abraço

PSI.   
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 00:48
Olá,
em Os Mensageiros, estou vendo aqui no índice o capítulo 16, "No Posto de Socorro" heheeee  ;)

Estamos numa oficina de "Nosso Lar". Isidoro e Isabel edificaram-na, num ato de heroísmo e fé, tendo saído de nossas cidade para essa tarefa, vai para mais de quarenta anos. pg. 183, minha ed. é a 22a. da FEB.

Nosso Lar é o nome da colônia é isso??


Vou ler mais alguma coisa antes de dormir

abçs

Renato

 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 15 de Novembro de 2009, 00:53
Nosso Lar é o nome da colônia é isso??
Renato

Exatamente, mano Renato. Esse é o nome da colônia.

Sobre a sua construção, André Luiz dá detalhes no livro Nosso Lar.

UM abraço

PSI.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 01:00
Eu acho que deve existir essa bendita colônia, pq , como um Espírito iria começar uma obra de 16 livros, cujo primeiro, tem como título o nome da colônia??

Logo, se é um engodo a tal colônia, não se deveria ler os 15 restantes.

Dá até a impressão que ele fez  isso de propósito, e agora entendo melhor pq o Mr. Kite disse que o certo é ler na ordem.

Parece que a intenção do André Luiz foi enfatizar a existência dessas colônias mesmo e seus centros de socorro e auxílio.

Pois é... assim sendo a coisa fica mais complicada ainda, porque negou o primeiro livro, Nosso lar, tem que necessariamente negar todos...

abçs,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 15 de Novembro de 2009, 01:23
Renato, não houve essa intenção por parte de André Luiz.
Seus livros foram escritos sequencialmente narrando a sua vida no mundo espiritual, desde o seu desencarne como médico no Rio de Janeiro, contando os 8 anos que ele viveu no Umbral Inferior até ser recolhido e levado para a colônia Nosso Lar (tudo isso é contado no primeiro livro Nosso Lar).
Toda a sequência em que os livros foram escritos, narra a sequência de sua vida no mundo espiritual. Por isso, as obras devem ser lidas, de preferência em sequência. Essa é a ordem dos livros:
Nosso Lar - Os mensageiros - Missionários da Luz -  Obreiros da Vida Eterna -
No mundo Maior-  Libertação-  Entre a Terra e o Céu -  Nos domínios da mediunidade-
Ação e Reação -  Evolução em dois mundos-  Mecanismos da Mediunidade -  Sexo e destino -  E a vida continua -    


Um abraço

PSI.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 01:26
Olá PSI,

O André Luiz foi o Carlos Chagas ou o Oswaldo Cruz, quando encarnado??

abçs,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 15 de Novembro de 2009, 01:34
Renato, ao certo ninguém sabe. Alguns especulam que ele tenha sido Carlos Chagas, outros Oswaldo Cruz. A verdade é que ele usou o pseudônimo de André Luiz, porque não quis ser identificado. Respeitemos, pois, a sua vontade.

Um abraço

PSI
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 02:50
Efectivamente o mundo físico é secundário em relação ao mundo espiritual, mas é bem real e extremamente necessário. Não acha?

Para voce que ainda esta apegado as suas percepções que considera "realidades" sim, mas para muitos que estão menos apegados que voce, não.


Bem cá temos mais um erro de Deus. Determinou a existência dum mundo que para além de não ser real também não é necessário.

Santo Deus.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 02:53

Que pretende afirmar com palpiteiros? Certamente deverá ser mais uma forma cordial de tratar seus irmãos.

Palpiteiros são todos os espíritos humanizados que acreditam que o que lhes passa pela razão é real, enquanto isto somente existe em suas mentes. Os que acreditam nas informações que lhes são passadas pelo ego. E isto inclui a todos os que dão palpites sobre o que desconhecem. Independe de instrução, cultura ou conhecimento.


Podemos deduzir ser este o seu caso, Anton?
Ou o meu amigo não dá palpites e só fala do que conhece?

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 03:12
tentando aqui aventar o papel de moderador dessa querela

Acho que o Anton, está querendo transmitir algum ensino importante para nós. O único erro, é querer dizer que todos os espíritas estão errados e só ele está certo, logo ele, que não é espírita. Anton, pega leve.

Atlante: lembra que você me disse que eu me preocupava demais em responder aos posts do Anton?? e agora vejo você indignado/irritado com  o debate.

Lembrando mais uma vez: esse debate  perdurará, porque como eu já disse, não podemos converter à força, os que mantêm opinião contrária a nossa.

Somentes essas considerações para acalmar o debate. No mais ele está  muito bom.

e, prossigamos...

abçs



Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 10:07

Atlante: lembra que você me disse que eu me preocupava demais em responder aos posts do Anton?? e agora vejo você indignado/irritado com  o debate.


Olá Renato

Indignado sim, irritado nunca.

Não suporte que num debate se tente colocar rótulos, seja em quem for.
Estamos num forum Espírita, debatendo espiritualidade. Cada um coloca de acordo com a sua opinião. Temos de perceber que todos estudaram, tanto a doutrina como outras correntes espirituais, e que todos sabem alguma coisa.
Quando se começa a colocar rótulos nos outros, tentando desvalorizar dessa forma a sua condição, é sinal de falta de humildade. É tentar desvalorizar os outros para nos elevarmos a nós. Não vale a pena nos colocarmos em bicos de pés, cada um tem a altura que tem.
Se reparares, aquilo que contesto, normalmente, é a interpretação que se faz da doutrina. E, ao contrario daquilo que alguns amigos tentam fazer passar, sempre fundamento na doutrina. Só que parece que se está sempre debatendo no contra. Quando deveriamos estar debatendo no pro. Deviamos ser mais construtivos e menos destrutivos.
Verifica o que escrevo na resposta 224, deste tópico, e o que o Moura escreve na resposta 225. Achas que leu o que coloquei? Como não queres que me indigne?

Ainda não leste André Luis? Meu Deus, ele é fundamental na compreensão de tanta coisa.
Mas não posso falar muito, eu também não li o Philomeno, nem vou ler.

Atlante   
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Blue soft em 15 de Novembro de 2009, 11:58
[quote author=Aldebaran link=topic=7153.msg69578#msg69578 date=125825477

Ainda não leste André Luis? Meu Deus, ele é fundamental na compreensão de tanta coisa.
Mas não posso falar muito, eu também não li o Philomeno, nem vou ler.

Atlante   


                 Atlante querido,
há quanto tempo não nos encontramos, mas
saiba que continuo lendo tudo que escreve e
não preciso dizer o quanto gosto...
                Bem, amigo e por que não o Manoel
Philomeno de Miranda?
                Desculpem-me se me intrometo no
debate sobre colônias, para fazer uma pergunta
a um amigo. ::)



                   Carinhos, :-* :-* :-*



                      Blue Soft

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Novembro de 2009, 12:39
Que pretende afirmar com palpiteiros? Certamente deverá ser mais uma forma cordial de tratar seus irmãos.

Citação de: Anton
Palpiteiros são todos os espíritos humanizados que acreditam que o que lhes passa pela razão é real, enquanto isto somente existe em suas mentes. Os que acreditam nas informações que lhes são passadas pelo ego. E isto inclui a todos os que dão palpites sobre o que desconhecem. Independe de instrução, cultura ou conhecimento.

Eu não fulanizo. Todos, significa todos, literalmente, desde que acreditem em suas mentes, sem acepção de crenças ou cultura.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Novembro de 2009, 12:44
O único erro, é querer dizer que todos os espíritas estão errados e só ele está certo, logo ele, que não é espírita. Anton, pega leve.

Perdão, mas eu não disse que ninguem esta errado. Para mim todos estão sempre certos, sob seus pontos de vista individuais. Quem esta utilizando o conceito de "erro" tentando provar sua visão "certa" particularizada do mundo não são eu.

E sempre peço que não acreditem em nem uma palavra do que escrevo. Não desejo criar qualquer nova verdade adicional na mente de ninguem.


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: rwer em 15 de Novembro de 2009, 13:44
Alô, amiguinhos,

Vitor Santos perguntou:

1) "A primeira questão a colocar, em minha opinião, é o que as pessoas querem dizer com umbral e colónias espirituais."

Pois é, Vitor, com "colônia" quero dizer "colónia". :D  

Falando sério, o mais importante não são as Colônias, mas os mundos em que se situam.  Falar em colônias sem primeiro entender aqueles mundos é o mesmo que falar de Lisboa para um habitante de Plutão.  A primeira pergunta dele seria:  - "É um planeta?"

Desde um bom tempo, milhares de anos, a Humanidade sabe, pelas religiões, da existência de céus superpostos à Terra. Algumas culturas misturaram esse conhecimento com os da Astrologia, criando o "Céu da Lua",  o "Céu de Mercúrio" e por aí vai.

O termo "Sétimo Céu" é coisa bem antiga.  Até Dante Alighieri, na Divina Comédia, relatou que os "céus" que visitava, durante o sono, iam de baixo para cima.  O Inferno, ao centro da Terra, depois o Purgatório e o Paraíso.

Todo esse conhecimento antigo foi clareado pelas comunicações mediúnicas no século XX:  Vale Owen, Chico Xavier, Hercílio Maes, Divaldo Franco e Vera Marinzeck.  Ou seja, médiuns, nem todos espíritas, trouxeram dezenas de livros e artigos confirmando Dante.

Respondendo diretamente à sua pergunta:  Umbral é a denominação da primeira esfera astral que circunda a Terra.  É o céu mais denso, mais próximo do mundo físico. É tão invisível para nós, quanto as esferas que lhe vêm acima são-no para os "umbralinos".

É ali, naquelas esferas, que encontraremos a "Lisboa umbralina", depois a "Lisboa tipo Nosso Lar" (segunda esfera) e, subindo muito, na esfera maior, a que abrange todas, talvez haja uma Lisboa celestial. Mas o mais importante é o meio, o ambiente onde essas criações do Espírito humano (colônias) se encontram.

Abraços, RW
(http://www.feandft.com/Walter_Russell_Concentric_Spheres.jpg)
Foto: Walter Russell, artista e fisósofo (1871-1963)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 14:07
[quote author=Aldebaran link=topic=7153.msg69578#msg69578 date=125825477

Ainda não leste André Luis? Meu Deus, ele é fundamental na compreensão de tanta coisa.
Mas não posso falar muito, eu também não li o Philomeno, nem vou ler.

Atlante   


                 Atlante querido,
há quanto tempo não nos encontramos, mas
saiba que continuo lendo tudo que escreve e
não preciso dizer o quanto gosto...
                Bem, amigo e por que não o Manoel
Philomeno de Miranda?
                Desculpem-me se me intrometo no
debate sobre colônias, para fazer uma pergunta
a um amigo. ::)



                   Carinhos, :-* :-* :-*



                      Blue Soft



Olá Blue

És sempre bem vinda minha amiga.

O Renato já disse tanta coisa má do Philomeno, que nem me atrevo a ler.

Mas não te preocupes porque se houver condição para ler, vou ler mesmo.

Nós devemos ler tudo e depois fazer nossas escolhas.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 15 de Novembro de 2009, 15:21

Olá Atlante!

Se me permite uma sugestão:

LOUCURA E OBSESSÃO

A obra, ditada pelo espírita Manoel Philomeno de Miranda, estuda a presença da obsessão na maioria dos casos de loucura.
 
Confirma que “ansiedades e frustrações, afetos e animosidades, calma e pavor, confiança e suspeita, inquietação e segurança que se manifestam no comportamento do indivíduo, têm a sua gênese, às vezes, na atual existência; sem dúvida, todavia, na sua quase totalidade, são efeitos das ocorrências pretéritas, que o tempo arquivou na memória espiritual, mas não consumiu”.
 
O livro objetiva orientar os estudiosos e os que sofrem os processos obsessivos sobre  as suas causas e relata a terapia desobsessiva adotada por Espíritos abnegados, sob a direção do Espírito Bezerra de Menezes.
 
Aprofunda-se na análise de casos dolorosos de obsessão oferecendo soluções calcadas na renovação interior e na prática do bem.

Fonte: http://www.divaldofranco.com/livro_dentro.php?livro=18 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5kaXZhbGRvZnJhbmNvLmNvbS9saXZyb19kZW50cm8ucGhwP2xpdnJvPTE4)

Um grande abraço!
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 15:35
Citar
Atlante: Ainda não leste André Luis? Meu Deus, ele é fundamental na compreensão de tanta coisa.
Mas não posso falar muito, eu também não li o Philomeno, nem vou ler.

heheheeeee  :D Eu li TODOS os livros do André Luiz, meu caro. Só disse ao PSI que Nosso Lar foi o primeiro que li há 20 anos atrás e depois li tudo fora de ordem, apenas isso.

abçs,

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 15:45
Citar
Atlante: O Renato já disse tanta coisa má do Philomeno, que nem me atrevo a ler.
Mas não te preocupes porque se houver condição para ler, vou ler mesmo.

Olá,

Não é "coisa má". É aquele estilão arrogante dele escrever. Passa a impressão de que ele é um grande juiz, e é ele quem fará o julgamento. Só isso que me irrita um pouco. Fora isso, a coleção do MP de Miranda nos esclarece muito sobre a obsessão e os processos obsessivos. Eu não li tudo dele, falta ler alguns ainda, uns 2 ou 3.

Se quiser, te recomendo um bom, esse é um romance > Tramas do Destino, Manoel Philomeno de Miranda/ Divaldo Pereira Franco. A minha, é a 4a. edição pela FEB, 1990.
Esse é mais light do "Nos bastidores da Obsessão", e há outros mais técnicos como "Painéis da Obsessão" (esse eu não li ainda). "Loucura e Obsessão" é uma homenagem aos centros de Umbanda.
 
Boa leitura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 15:53
Eih

Eu li esse, Loucura e Obsessão. Um bom livro.
Esta minha dificuldade em fixar e associar nomes por vezes leva a esta confusão.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 15 de Novembro de 2009, 16:07
Olá Ram

Amigo, a verdade independe das nossas crenças, das doutrinas ou filosofias com que nos identificamos. Nessa medida, o que está em questão são tentativas de aproximar a verdade.

As filosofias mais antigas podem até encerrar muitas verdade. Mas também foram sendo construídas por pessoas e para pessoas encarnadas já há milhares de anos. Desta forma não nos vamos iludir, a compreensão das pessoas era muito diferente do que é hoje. E isso gerou muitas fantasias, muitas das quais pela incapacidade de abstrair, que leva a levar à letra, alegorias usadas pelos mais sábios, para descrever coisas difíceis de perceber à luz dos conhecimentos dos encarnados na terra. E levar as alegorias à letra e ter dificuldade de abstrair não é do passado, está bem patente ainda no presente.

Antes de conhecer a doutrina espirita, movido pela intuição (ou desejo, ou ambos, não sei ao certo...) que a minha vida tivesse algum sentido, fiz buscas sobre várias crenças espirituais, para tentar descobrir se alguma me oferecia alguma pista, pois a igreja católica, que era o que eu conhecia melhor, não era coerente. Estudei o novo testamento da Biblia, para tentar entender Jesus. E, para meu espanto, verifiquei que afinal as palavras de Jesus eram interpretadas de uma forma um pouco obtusa pelos católicos e por muitos que garantiam seguir os ensinamentos de Jesus.

O novo testamento suscitava-me muitas dúvidas de interpretação, pois muitas parábolas e as alegorias podiam ser vistas de muitas formas diferentes. Mas a mensagem moral de Jesus, essa era mais clara. E era a que o meu coração realmente aceitava e me aconselhava.

Nas buscas que fiz sobre instituições religiosas, salvo o caso de pessoas especiais, que são a excepção e não a regra, parecia-me muito claro que era o interesse material o principal motor dessas instituições.

Havendo profissionais da religião, as pessoas precisam de angariar o seu sustento, isso é normal e não é de criticar. Ninguém pode fugir às necessidades materiais essenciais do corpo de carne. A profissionalização da religião é que pode ser o erro, se é que é um erro, não as necessidades das pessoas.

Entre as várias religiões e movimentos são também comuns os rituais e orações repetitivas, seja entre os budistas, os católicos, os hinduistas, etc.

Quis Deus que um dia eu encontrasse a doutrina espirita, eu estou muito grato ao Criador por isso. E essa doutrina trouxe-me grande satisfação:

- Ela apresenta-nos um modelo filosófico que dá sentido à vida: a vida é eterna, morre o corpo de carne, mas mantêm-se a individualidade, a inteligência e ainda podem acrescer as memórias de outras encarnações anteriores. Ora essa a boa nova de Jesus foi que a vida é eterna. Assim está escrito no novo testamento a titulo de citação das palavras de Jesus.

- Ela refere que para Deus todos somos iguais. Não há privilegiados nem beneficiados no universo. Deus é justo. Todos nascem simples e ignorantes, com as mesmas possibilidades de seguir o caminho do progresso e da felicidade. Mediante as opções que cada um vai tomando, dentro dos limites que o seu estado moral e intelectual lhe oferece, de acordo com a capacidade tem de rejeitar/ repelir as ideias negativas que lhe surgem e de aceitar as boas ideias que o pensamento lhe oferece, assim é o progresso de cada um. Mas o que não há dúvida é que para Deus não há preferidos, sejam maus, sejam bons, sejam ignorantes ou iluminados. Cada um caminha à velocidade que o seu próprio esforço permite. E com vontade todos progridem. E com o esforço de todos dá-se também a transformação material do universo.

- Ela não é ritualista, como o Budismo, o Catolicismo, o Hinduismo e quase todas as crenças da terra. Assenta na racionalidade, mas reconhece que a sensibilidade moral, ou seja, ter bom coração, é sinal de evolução espiritual.

- Para os espiritas não é preciso gastar dinheiro em objectos de culto, nem em cerimónias vãs. Os bons espiritos, que em nome de Deus nos auxiliam, são seres mais inteligentes do que nós mesmos. É pelo pensamento que com eles comunicamos. Se pensarmos bem nisto vemos o ridiculo das rezas do terço e de todas as rezas repetitivas, se o objectivo é pedir auxilio aos bons espiritos. As repetições podem até ter objectivos psicológicos para quem as faz, ou servir para atordoar o corpo, e podem fazer sentido para algumas pessoas, mas basta o pensamento para comunicar com os bons espiritos. Para isso não são necessárias acções primitivas.

- A doutrina espirita acredita em Deus, numa perspectiva de Inteligência Suprema, Causa Primeira de todas as coisas. Para os espiritas Deus é uma entidade independente, eterna, e que existe há infinito tempo. Sendo a causa primeira de tudo o resto, o que conhecemos só existe como consequência da criação divina. Assim, a matéria e os espíritos não existem desde sempre, mas só após o momento da criação. A própria ciência adopta o modelo do Big Bang, a qual refere que o universo foi criado (a ciência não explica porque surgiu, apenas constata que foi criado), não existindo espaço antes do momento da criação. As outras doutrinas vêem Deus de forma completamente diferente. O Budismo Tibetano, por exemplo, nem sequer admite a existência de Deus.

- Para os espiritas a terra não é o único planeta habitado.

- Para os espiritas todos os seres inteligentes têm alma e essas almas evoluem. os seres inteligentes são os animais e o homem. E a alma, ou espécie de alma, dos animais animarão um dia as almas dos homens. As almas dos homens, num estado menos avançado, animou corpos de animais.

- Para os espiritas o universo é constituído por matéria, espirito e um elemento intermédio. o fluido cósmico universal, segundo a nomenclatura de Kardec. A inteligência é um atributo do espirito e não da matéria. Matéria não pensa. O nosso cérebro é um instrumento intermédio, que recebe as ordens do espirito e envia para o mesmo as impressões que interpreta do mundo material.

- Os espíritos comunicam através do pensamento. E os espíritos desencarnados podem comunicar com os encarnados. Assim sendo a telepatia poderá mesmo ser possível, embora os encarnados não tenham a mesma liberdade que os desencarnados para receber e emitir pensamentos alheios.

- Os espíritos têm uma ascendência irresistivel sobre os que lhe são inferiores, no sentido de menos desenvolvidos intelectual e moralmente.

E muito mais.

Assim, eu identifiquei na doutrina espirita aquela que para mim será a mais próxima da verdade, sem. No entanto, romper com o passado, pois os espiritas são cristãos, no sentido em que reconhecem como válidos os ensinamentos de Jesus de Nazaré, embora interpretados de forma diferente do que era tradicional, em muitos aspectos.  

Perante uma doutrina tão completa, que preciso eu mais?

Agora que conheço a doutrina espirita, já não tenho desculpas. Se quero ser mais feliz, o que vai dar ao mesmo de progredir moralmente, a nova meta é aplica-la à minha vida e aproveitando o conhecimento que me foi dado em resposta às minhas preces.

Face ao exposto, não necessito, para já, de mais doutrinas.

Mas na verdade fico triste quando vejo tanto falso profeta a tentar deturpar a doutrina que é o conhecimento mais importante que recebi em toda a minha vida e que tanto bem me fez.

Mas não há nada a fazer. Se as palavras de Jesus foram e continuam a ser deturpadas, porque razão pensar que a doutrina espirita não tem de sofrer deturpação também?

Eu não sou intolerante. Penso que todas as pessoas têm direito às suas ideias e não me sinto no direito, nem com autoridade moral e intelectual para dizer a outrém que as suas ideias estão certas ou erradas, mas os que querem deturpar a doutrina espirita, tentando convencer as pessoas que as suas ideias pessoais, que não têm nada a haver com espiritismo, são coerentes com a visão espirita da vida, são os servos que se viram contra o seu senhor, segundo a psicografia do Evangelho Segundo o Espiritismo que deixo a seguir:

Citar
Missão do homem inteligente na Terra

13. Não vos assoberbais pelo que sabeis, porquanto esse saber tem limites muito estreitos no mundo em que habitais. Suponhamos sejais sumidades em inteligência neste planeta: nenhum direito tendes de envaidecer-vos. Se Deus, em seus desígnios, vos fez nascer num meio onde pudestes desenvolver a vossa inteligência, é que quer a utilizeis para o bem de todos; é uma missão que vos dá, pondo-vos nas mãos o instrumento com que podeis desenvolver, por vossa vez, as inteligências retardatárias e conduzi-las a ele. A natureza do instrumento não está a indicar a que utilização deve prestar-se? A enxada que o jardineiro entrega a seu ajudante não mostra a este último que lhe cumpre cavar a terra?

Que diríeis, se esse ajudante, em vez de trabalhar, erguesse a enxada para ferir o seu patrão? Diríeis que é horrível e que ele merece expulso. Pois bem: não se dá o mesmo com aquele que se serve da sua inteligência para destruir a idéia de Deus e da Providência entre seus irmãos? Não levanta ele contra o seu senhor a enxada que lhe foi confiada para arrotear o terreno? Tem ele direito ao salário prometido? Não merece, ao contrário, ser expulso do jardim? Sê-lo-á, não duvideis, e atravessará existências miseráveis e cheias de humilhações, até que se curve diante d'Aquele a quem tudo deve.


A inteligência é rica de méritos para o futuro, mas, sob a condição de ser bem empregada. Se todos os homens que a possuem dela se servissem de conformidade com a vontade de Deus, fácil seria, para os Espíritos, a tarefa de fazer que a Humanidade avance.

Infelizmente, muitos a tomam instrumento de orgulho e de perdição contra si mesmos. O
homem abusa da inteligência como de todas as suas outras faculdades e, no entanto, não lhe faltam ensinamentos que o advirtam de que uma poderosa mão pode retirar o que lhe
concedeu. - Ferdinando, Espírito protetor. (Bordéus, 1862

Por cada boa qualidade que Deus nos deu nesta encarnação, deu-nos tb uma responsabilidade maior do que aqueles não são dotados dessa mesma boa qualidade nesta passagem provisória. E se com os nossos dotes podemos fazer muito boas coisas, também nos podemos mergulhar na lama com muita força.

bem hajam
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 15 de Novembro de 2009, 16:35

Olá!

Amigo Vitor Santos concordo com a maioria que escreveu.

Mas, o Budismo não é religião conforme se utiliza este termo, agora se pensarmos religião como religar ao todo, tudo bem

Budismo é auto-conhecimento, o primeiro intento de Buda foi descobrir posições de yoga que nos trouxessem bem estar físico e meditação sobre o nosso Deus interior, o que foi conseguido até hoje.

Se é praticado ritualisticamente ou entendido como religião, é por extrema ignorância, por não entendimento, ou por razões pessoais e interesseiras.

Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 15 de Novembro de 2009, 17:04
Gostaria de voltar um cadinho nos posts e identificar num deles algo que me chamou a atenção, não tanto por ser contrariedade ao que a doutrina indica e que eu haja lembrado mas sim pela impropriedade e nítida intenção de denegrir o que se fala, vício feio que deve ser de plano combatido.
Disseram: " E agora se vem com mundos transitórios, como se em local nenhum da obra básica houvesse nenhum escrito sobre esses mundos,.
A argumentação que eu fazia, baseava-se não só nas palavras do contestador, mas sim e mais nos ensinos codificados e não fôra estes, na própria obra Nosso lar, na qual se lê, de forma nítida e clara, no item novo - Problema de Alimentação -, o que se segue, e que excerto para cá.
"(...) Alguns colaboradores técnicos de "Nosso Lar" manifestaram-se contrários, alegando que a cidade é de TRANSIÇÃO(...)"
Notem bem, é a própria obra, no escrito do autor Espiritual quem afirma que a cidade é de transição, não eu.
Logo se é de transição, o confronto com o título em OLE -Mundos transitórios-, indica clara e objetivamente que sua superfície é estéril, logo, sem nenhuma construção nem física.
Amigos, não tenho necessidade de escalpelar a verdade em função de alguma crença ou convicção minha, por isso trago das duas obras seus respectivos explicativos, para que se dirima as dúvidas, propostas não por ação de uma natural ignorância dos fatos, mas sim por um feio estratagema, que haurido da paixão não há de ter, como também a paixão não indica, um raciocínio lúcido.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 17:17
Olá Moura.

Eu não entendi direito ainda.
As colônias - se é que existem - são ou não "mundos" de transição?

Para mim, essa questão estava clara, a saber, que as colônias são transitórias.

abçs,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 15 de Novembro de 2009, 17:38
Se existissem, mano Renato,
seriam, como indica a Obra Nosso lar, cidades de transição logo, Mundos Transitórios.
abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 18:11
Me perdôe a ignorância. Mas o que são mesmo "mundos transitórios"??

abçs,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 15 de Novembro de 2009, 18:18
Na escrita doutrinaria mano Renato, são mundos em que Espíritos diversos, de processos de vivência desencarnada muito extensos, usam para seu descançar.
Este descanso, porém não alude ao cansaço físico posto que não têm corpos materiais, então entenda-se esse descanso apenas pela parte moral.
No meu entender, todos os mundos onde haja encarnações e reencarnações de Espíritos que não hajam conseguido a plenitude ascensional, são transitórios, visto que se subirão quanto ao avanço, como a terra há de subir, isso se dá também em relação e obediência a lei natural que indica que o progresso é ininterrupto.
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 18:30
Entendi merrr mão rsrs (não é assim que se fala aí no Rio? )

Nesse sentido, tanto a erraticidade (lugar em que fica o Espírito entre uma encarnação e outra) quanto os diversos  mundos que servem à sua evolução, seriam mundos transitórios ou esta é apenas uma opinião sua?

abçs,


Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 15 de Novembro de 2009, 18:35
Exato merrmão!!! Tá ligado?
É um entendimento meu, haurido de que a codificação faz diferenças ou  elenca de forma mais estruturada os Mundos Transitórios.
Para mim todos os mundos, a exceção daquele em que vivem os Puros Espíritos, são transitórios, já que evolvem em conjunto com a própria evolução dos Espíritos.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 15 de Novembro de 2009, 18:48
Olá Dim-dim

proponho-lhe um desafio:

- Sob o tema "outras doutrinas espiritualistas", dar-nos uma ideia genérica do que é o budismo no sec. XXI, e indicar-nos como podemos encontrar o que você considera ser o que disse Siddharta Gautama. Já li muitas coisas atribuidas ao iniciador do Budismo, que continham grandes ensinamentos, e podemos interpretá-las em conjunto.

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 18:49
Pois é merr mão. Pô meu! se parece ki num sei!!! rsrs

Parece fácil, mas não é não.

Os Espíritos dizem a Kardec  que os Espíritos são os seres inteligentes da criação, povoam o Universo fora dos mundos materiais. Mas aqui não se falam quais Espíritos  são estes.

Essa questão, para mim, sempre deu o que se pensar. Pois é óbvio que ele não pode estar falando da erraticidade, e nem dos Espíritos Superiores. Logo, estão falando dos Espíritos Puros.

Eu penso que os Espíritos Puros não estão circunscritos a nenhum  mundo. Eles são estes aí, que "povoam o universo fora dos mundos materiais". Ou não?

abçs,

Renato

PS: Espírito = seres inteligentes extracorpóreos e,
espírito = elemento inteligente da criação. Só para lembrar...
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 15 de Novembro de 2009, 18:55
A resposta é simples mano. Ela fala de todos os tipos de Espíritos.
Dos mais atrasados aos mais "empurecidos" (gostou do neologismo?).
Os mais atrasados pouco se distanciam das regiões mais densas e habitam mundos no mesmo matiz de densidade em que estagiam. contudo estão também fora dos mundos estritamente materiais.
Os outros estes gozam de maior liberdade, mas ainda assim têm seus próprios mundos como habitat, contudo não ficam circunscritos a eles.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 19:09
Ah tá...

Agora me esclareceu, porque eu sempre tive essa dúvida em relação a essa questão.

vlw,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 19:20
Palpiteiros são todos os espíritos humanizados que acreditam que o que lhes passa pela razão é real, enquanto isto somente existe em suas mentes. Os que acreditam nas informações que lhes são passadas pelo ego. E isto inclui a todos os que dão palpites sobre o que desconhecem. Independe de instrução, cultura ou conhecimento.

Eu não fulanizo. Todos, significa todos, literalmente, desde que acreditem em suas mentes, sem acepção de crenças ou cultura.

Essa citação do Atlante tem a sua piada. Até parece que foi a Atlante quem fez essa declaração.

De qualquer maneira já entendi.
O meu amigo não gosta de ser como é, então coloca todos os outros na sua condição para não ficar sózinho. Interessante.
Sucede que não existem duas pessoas iguais, portanto o meu amigo vai ter que ficar sózinho.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Novembro de 2009, 19:33
Essa citação do Atlante tem a sua piada. Até parece que foi a Atlante quem fez essa declaração.
Foi um erro. Faltou uma linha e ja foi corrigido.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Novembro de 2009, 19:41
Apesar de ja ter escrito isto lá atras, vai apenas um lembrete ou recordação:

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 20:07
Gostaria de voltar um cadinho nos posts e identificar num deles algo que me chamou a atenção, não tanto por ser contrariedade ao que a doutrina indica e que eu haja lembrado mas sim pela impropriedade e nítida intenção de denegrir o que se fala, vício feio que deve ser de plano combatido.
Disseram: " E agora se vem com mundos transitórios, como se em local nenhum da obra básica houvesse nenhum escrito sobre esses mundos,.


Olá Moura

Apesar de afirmar que não queria mais nada comigo, voltou. É superior à sua vontade.

E voltou ácido.

Você acha mesmo que eu pretendo denegrir o que se fala?
Isso apenas porque, algumas vezes, não concordo com o que afirma?
Também não concordo com o seu método. Verifique quem está denegrindo.

Eu afirmei:
E agora se vem com mundos transitórios.
Eu afirmei isto num contexto de o meu amigo tentar provar que as colónias não existem. Mas como já aceitou a sua existência, está tudo bem.

E o meu amigo acrescentou, colado ao que afirmei
como se em local nenhum da obra básica houvesse nenhum escrito sobre esses mundos,.
A dedução é sua, e só o meu amigo sabe a intenção com que a faz pois nada, naquilo que escrevi, poderá levar a esta dedução, ainda mais quando, alguns posts antes, eu tinha transcrito algumas das questões, do Livro dos Espíritos, referentes ao tema.

Afinal quem está tentando denegrir e quem está de boa intenção?

Continuemos

Atlante   
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 20:27
A argumentação que eu fazia, baseava-se não só nas palavras do contestador, mas sim e mais nos ensinos codificados e não fôra estes, na própria obra Nosso lar, na qual se lê, de forma nítida e clara, no item novo - Problema de Alimentação -, o que se segue, e que excerto para cá.
"(...) Alguns colaboradores técnicos de "Nosso Lar" manifestaram-se contrários, alegando que a cidade é de TRANSIÇÃO(...)"
Notem bem, é a própria obra, no escrito do autor Espiritual quem afirma que a cidade é de transição, não eu.
 

Pois é companheiro.
Foi ler o que está escrito no livro nosso lar? Certamente que não.
Se verificar bem no que está escrito no Livro dos Espíritos lá tratamos dos mundos transitórios, são os mundos que estão em transicção.
No livro Nosso Lar a transicção refere-se aos espíritos que por lá passam.

Mas mesmo que não fosse como interpreto, não me parece ser muito correcto aceitar esta afirmação como certa e depois afirmar que tudo o restante é falso porque no Livro dos Espíritos diz que os mundos em transicção são ermos. Ou aceitamos tudo ou negamos tudo.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 20:32
Amigos, não tenho necessidade de escalpelar a verdade em função de alguma crença ou convicção minha, por isso trago das duas obras seus respectivos explicativos, para que se dirima as dúvidas, propostas não por ação de uma natural ignorância dos fatos, mas sim por um feio estratagema, que haurido da paixão não há de ter, como também a paixão não indica, um raciocínio lúcido.


Continuamos na mesma.

Porquê procurar denegrir os outros para justificar nossas razões?
Onde está o feio estratagema?
Quem está sem raciocinio lucido?

Sabe eu não estou preso a nenhum preceito, quer se chame CUEE ou outra coisa qualquer.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 21:24
Ah tá...

Agora me esclareceu, porque eu sempre tive essa dúvida em relação a essa questão.

vlw,

Renato


Está esclarecido, amigo? Ainda bem.
Então vamos analisar convenientemente a questão 236 do Livro dos Espíritos.
236. Pela sua natureza Especial, os mundos transitórios se conservam perpetuamente destinados aos espíritos errantes?
R. Não, a condição deles é meramente temporária.

Estamos falando dos mundos, não dos espíritos.

a) Esses mundos são ao mesmo tempo habitados por seres incorpóreos?
R. Não; estéril é neles a superfície. Os que os habitam de nada precisam.

Significa isto que não existe vida física nesses mundos, apenas vida espiritual.

b) É permanente essa esterilidade e decorre da natureza especial que apresentam?
R. Não; são estéreis temporáriamente.

Significa isto que a vida física irá surgir neles.
...............
Os pontos indicam que saltei uma alinea por não a considerar necessária para a questão em apreço.

d) Sendo transitório o estado de semelhantes mundos, a Terra pertencerá algum dia ao número deles?
R. Já pertenceu

Significa isto que a Terra já não é um mundo transitório. Será permanente?
Qual o oposto de transitório?

e) Em que época?
R. durante a sua formação.

Daqui podemos deduzir que os mundos transitórios são mundos em formação e que ainda não contêm, em si, condições para suporte da vida física.
Deduzir que apenas não são transitórios os mundos habitados pelos Espíritos Puros, por muito que nos custe é contrário ao descrito neste texto doutrinário.
Tal se pode deduzir pelo facto de os Espíritos afirmarem que a Terra não é um mundo transitório e, como já afirmei, Espíritos Puros é coisa que por aqui não existe.

Atlante

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 21:33
Bom, essa foi uma opinião dele... ele explicou do modo como entendeu Kardec.

Nesse contexto, o conceito mundos transitórios muda de figura.

Não estou me atendo a isso, porque a discussão é entre vocês.

Você que entrou com esse argumento em defesa da existência das colônias espirituais não foi??

Pois então, que contextualize e diga, porque, segundo Kardec é possível que existam tais colônias.

Eu estou debatendo aqui com um monte de gente, com você, com o Moura, com o Anton, e para mim não resta dúvida que existem  as colônias espirituais, e que elas são tão efêmeras quanto a duração do Sol - 9,5 bilhões de anos. E isto é efêmero? sim, se comparado à eternidade. O Universo, dizem os cientistas, têm 13,7 bilhões de anos, mas já foram descobertas estrelas  de até 18, 20 bilhões de anos.

abçs,

Renato


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 15 de Novembro de 2009, 21:38

Sim concordo contigo.

E é sempre uma opinião ou a interpretação dum texto.

Um abraço

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 15 de Novembro de 2009, 21:42
Vou deixar clara a minha posição aqui de novo, assim como o Vitor falou da sua estória, que leu Allan Kardec.

O problema do Vitor é diferente: ele leu Allan Kardec, e depois passou a ler outros livros. Portanto já tinha uma opinião formada.

Comigo não. Eu li Kardec, André Luiz, Emmanuel, M.P. de Miranda, Bezerra de Menezes, Humberto de Campos, isso tudo junto.

Nâo sabia dessa controvérsia que foi criada pelo ME, e que a meu ver não vem abalar a DE.

Suas bases são Kardec, e o pós Kardec são a continuação, o processo de esmiuçar de alguma maneira algumas das mais importantes questões da obra básica como reencarnção, comunicabilidade dos Espíritos, existência de Deus, livre-arbítrio e tudo o mais.

Eu já deixei claro aqui: Espiritismo para mim não é só Kardec, é tudo o mais que foi psicografado pelos médiuns reconhecidos e respeitados como Yvone, Chico e Divaldo - para falar só dos mais importantes.  

Mas aqui nesse contexto, sempre será uma opinião, e opinião por opinião, fico com a minha mesmo .

abçs

Renato  
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 15 de Novembro de 2009, 23:52
Mano deixa eu explicar de novo.
Espiritismo é  aquilo que contém a outorga do CUEE, fora disso é opinião pessoal.
É isso e só isso que diz a doutrina.
Como Espírita tenho de dizer conforme a letra doutrinaria.
Com isso quero dizer que forçosamente Se me tenho como Espírita não posso dizer" Espiritismo para mim", nunca.
Ele é o que a doutrina diz e não o que eu penso ou como penso.
Quando passamos a ver o Espiritismo "para mim" a coisa fica preta e descamba para o achismo. Deixando de ser doutrina para virar confusão idiomática.
Senão mano, seria o mesmo de o Romário resolver jogar de fórmula um só porque ficou velho e para ele futebol pode ser jogado de carro.
Ou se o Shummy quisesse correr a temporada de carrinho de rolimã só porque de F1 não tem ninguém que o possa ganhar.
A regra é clara: Cada um com o seu cada qual.
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 16 de Novembro de 2009, 00:08
Citar
Espiritismo é  aquilo que contém a outorga do CUEE, fora disso é opinião pessoal.
É isso e só isso que diz a doutrina.

Sim, sim...

Até aí tudo bem... mas e se essas "opiniões pessoais" dos Espíritos tem algo de bom a acrescentar?? devemos  por isso baní-las do ME??

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 16 de Novembro de 2009, 00:25
Citar
Espiritismo é  aquilo que contém a outorga do CUEE, fora disso é opinião pessoal.
É isso e só isso que diz a doutrina.

Sim, sim...

Até aí tudo bem... mas e se essas "opiniões pessoais" dos Espíritos tem algo de bom a acrescentar?? devemos  por isso baní-las do ME??



Mas bem porquê?
Onde está escrito na codificação que só aquilo que passou pelo CUEE é doutrina?
Kardec fez publicar muita coisa que não passou pelo CUEE. Onde ele afirmou que isso não era doutrina?
Porque uma pessoa interpreta dessa forma faz lei?
E os outros todos que são muitos milhares são achistas.
Onde está o bom senso?

Uma vez que estamos em questão de votação, proponho à moderação que faça uma votação sobre esta questão.
Quem entende que só é doutrina aquilo que passou pelo CUEE.
Mas em que cada membro apenas poderá votar uma vez.
Seria a forma de, duma vez por todas, percebermos o que as pessoas pensam sobre este assunto.

Atlante  
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 16 de Novembro de 2009, 00:27
Citar
Acredito que com "Mundos Transitórios",  os tais "ermos",  os Espíritos indicaram que ainda não eram planetas em que se pudesse reencarnar.  Ou seja, em seu astral ainda primitivo, Espíritos de outros mundos criam pousadas, estâncias ou (desculpe o termo) Colônias   para poder estagiar entre fases de aprendizado.

Com certeza... do contrário não teriam dito, os Espíritos que "a terra já foi um dia, um mundo de transição, quando ainda não era habitada".

abçs

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 16 de Novembro de 2009, 00:33
Citar
Onde está o bom senso?

Aí é que tá. Há falta dele aqui.

Eu só acho o seguinte Atlante. Você como uma pessoa inteligente, que estudou o Espiritismo, sabe que não é assim fácil mudar a cabeça daqueles que estão empedernidos num ponto de vista pessoal, e clamam para si a outorga de Deus ou do CUEE. Já não vimos esse filme antes??

Se lembra dos "representantes de Deus na Terra"? pois há os representantes do CUEE na Terra também...

Será que lhe é difícil enxergar isso??

É como eu sempre digo: o negócio é não esquentar a cabeça... não adianta chamar a moderação no afã de se dar um veredicto final.

Não se esqueça, que para sustentar essa tese deles, terão que passar por cima do ME primeiro. É só uns dois ou três gatos pingados que são os representantes do CUEE na Terra.

Relaxa, cara...

abçs

Renato

 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 16 de Novembro de 2009, 00:37
Eu não votar coisa nenhuma.

Todos aqui já sabem o que eu penso. Acaso isso aqui é uma disputa para se "derrotar o adversário"??

Vou dizer o que é isso aqui: um bate-papo em que a gente fica aqui gastando o nosso tempo, num debate do tipo:

"eu digo que sim, e tu que não". Nada mais. Não se chega a lugar nenhum. O que estão caçando, é um jeito de o moderador fechar esse tópico aqui?? e adianta?? aí todos correm lá para o "CUEE - como pensamos hoje?"  :D

Abçs,

Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 16 de Novembro de 2009, 00:44
Renato

Você de vez enquanto também começa a ver fantasmas, companheiro

Não estou chamando a moderação no sentido de vir arbitrar esta questão.

O que fiz foi propor uma votação no sentido de percebermos o que a maioria dos membros pensa sobre o assunto, apenas isso.

Não nos podemos esquecer que são poucos os que colocam sua opinião nos tópicos, embora saibamos que são muitos os que os estão lendo.

É uma forma, também, de percebermos o que pensa a maioria.

Não se pretende com isso fazer doutrina ou alterar seja o que for, apenas perceber como os outros pensam.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 16 de Novembro de 2009, 00:45
Tá bom, Atlante,

Vou antecipar a votação:

Moura/Vitor/Blue        X             ME

abçs,

Renato


 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 16 de Novembro de 2009, 01:22
com "cidade de transição" creio que Lísias quis dizer que Nosso Lar é uma colônia em que as Almas transitam entre os hábitos terrenos e a vida de desencarnado propriamente dita.  Ou seja, ali se come, bebe, dorme e se vai ao banheiro   Porém, mesmo lá, nos Ministérios mais elevados, a coisa já não é nada disso.

E alem disto, ama-se, odeia-se, julga-se a tudo e a todos, acha-se um monte de coisas e ha apegos de toda sorte. E muito sofrimento por causa dos apegos.

Citação de: Atlante
Uma vez que estamos em questão de votação, proponho à moderação que faça uma votação sobre esta questão.
Quem entende que só é doutrina aquilo que passou pelo CUEE.

E para que uma votação. Ja sabemos de antemão que a maioria do ME acredita que tudo o que é publicado como espiritismo é espiritismo. E desde quando a maioria esta certa? Desde nunca. A maioria, historicamente, sempre esta errada. Alimenta-se de suas ilusões...
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 16 de Novembro de 2009, 01:33
Citar
E para que uma votação. Ja sabemos de antemão que a maioria do ME acredita que tudo o que é publicado como espiritismo é espiritismo. E desde quando a maioria esta certa? Desde nunca. A maioria, historicamente, sempre esta errada. Alimenta-se de suas ilusões...

E é bom que continue assim.

A minoria que "esteve certa", historicamente arrogou para si a condição de detentora da verdade absoluta, e isso foi revertido em guerras (guerra santa), inquisições religiosas e científicas.

Acho que em Espiritismo só a vivência mesmo pode ensinar alguma coisa. E essa vivência nem sempre é exeqüível de ser transmitida por palavras...

abçs


Renato
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 16 de Novembro de 2009, 02:08
Amigos,

Sobre os mundos transitórios, o Moura está dando uma interpretação diferente da de Kardec.
Está em OLE:

236-a  São os mundos transitórios habitados por seres corpóreos? (está claro nessa pergunta, que os mundos transitórios são de natureza física, e não extrafísica(ou espiritual), pois que lá jamais poderiam existir seres corpóreos ( encarnados).
É óbvio, pois, que ao se falar que esses mundos têm a sua superfície transitoriamente estéril, e que a Terra já foi um desses mundos durante a sua formação, os espíritos estão se referindo aos mundos físicos que, embora sem vida física, podem servir de repouso de uma longa erraticidade aos espíritos que neles descansam, e não aos mundos espirituais inferiores, onde estão as colônias.
É possível deduzir que se os espíritos estão nesses mundos por sua própria vontade e autorizados para tal, para se instruírem e passarem para mundos melhores, sendo que não precisam de nada material(234-235-236), esses espíritos são de 5ª classe ou superior, pois os da 6ª a 10ª classes ainda estão bastante arraigados à matéria, e não podem visitar outros mundos por sua própria vontade, pois estão atrelados ao mundo em que reencarnam. Por outro lado, também não se tratariam de espíritos puros, pois que esses não se encontram mais na erraticidade.

Um abraço

PSI.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 16 de Novembro de 2009, 02:13
Olá PSI,

Eu já tinha notado que o Moura estava fazendo uma interpretação equivocada sobre esse trecho de Kardec, e talvez, ele o tenha utilizado para rechaçar a existência das colônias espirituais: "Kardec disse que os mundos transitórios são ermos, portanto não existe as tais colônias",

Mas os Espíritos deixaram claro que se trata de mundos em formação.

Bom e esclarecedor esse post seu.

vlw,

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 16 de Novembro de 2009, 11:17
Olá Ram

O amigo Ram tem toda a razão, o"desafio" era para o dim-dim. Peço desculpa pelo meu erro. Já emendei a minha mensagem.

Como o amigo eu não me considero limitado ao rótulo de "espirita". Sou um adepto das ideias espiritas porque a filosofia espirita é aquela que eu conheço com que mais me identifico. Tanto o coração como a razão dizem sim a esta doutrina que amo. Contudo isso não quer dizer que tudo o que sai fora do âmbito estritamente moral não esteja sujeito ao erro. Os espíritos, tal como os homens estão sujeitos ao erro.

Se eu admito algum dogma, esse dogma é a infinita bondade de Deus (se é que é um dogma...). E a doutrina espirita está de acordo com esse dogma ou principio, disso não tenho dúvidas. O meu coração diz-me que Deus é bom, a razão diz-nos que Deus, a Causa Primeira de todas as coisas, a Inteligência Suprema, é perfeito, e de um ser perfeito esperam-se todas as boas qualidades ao mais alto grau possível. 

Mas é frequente não me identificar com coisas que os ditos espiritas dizem, ainda que sejam pessoas muito conhecidas e reconhecidas no meio espirita. Até porque muitas coisas que se afirmam a pés juntos são mesmo falsas. Leon Denis, por exemplo, nunca disse que a alma começa por estar associada às pedras. Se lermos "O Problema do Ser, do Destino e da Dor" constatamos isso fácilmente. Mas atribui-se a frase "a alma dorme na pedra...", a Leon Denis. E quando esclarecemos isto (que Leon Denis não disse de tal coisa), muitas pessoas ficam até zangadas, em vez de ir confirmar. 

Concordo que em várias crenças diferentes são divulgadas boas e sábias mensagens, como são divulgados erros. Cabe-nos distinguir o trigo do joio. A maior parte dos erros são acrescentados pelos crentes e não pelos mestres fundadores.

A sua postura de não alinhamento tem toda a lógica. O amigo tem as suas ideias e não precisa de rótulos para elas, pois é o valor que elas têm em si mesmas que lhe interessa.

Quem procura fazer credibilizar as suas ideias pessoais sob um nome respeitável, não procura o esclarecimento. Quer ensinar e não aprender.

O nome "espiritismo" é respeitável, porque não falta quem se queira fazer passar por espirita para divulgar as suas ideias pessoais ou as doutrinas que lhe foram impingidas. Não falta quem use o nome de Kardec misturado em textos que das ideias de Kardec nada contêm.

O bom nome de Jesus, o profeta do amor, é usado para credibilizar tudo e mais alguma coisa que nada têm a haver com o que Jesus disse, como todos sabemos.

O divulgador de boa fé das coisas do espirito não fica satisfeito por alguém o seguir. Fica satisfeito quando vê as pessoas a pensar por si mesmas, aceitando consciente e voluntariamente, aquilo que a razão e o coração simultaneamente lhes dizem. Ainda que as ideias aceites por elas não coincidam com as ideias divulgadas.

O divulgador de má fé, deturpa e manipula a informação. Fica irado quando alguém o contraria. Quer a atenção só para si e fazer adeptos, nem que seja à força.

Concorde-se ou não com um determinado sistema de ideias, é desonesto deturpá-lo, seja lá porque razão for. Da mentira nunca pode surgir nada de bom. E quem mais sofre com ela é sempre o mentiroso.

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 16 de Novembro de 2009, 11:59

Olá!

Enviada: Hoje às 00:21 Ram-Wer
( Já o seu último comentário é uma resposta ao Dim-Dim, mas você escreveu "Ram".  Portanto, queira encaminhar ao Dim-Dim o tal desafio, por favor. )

Enviada: Hoje às 11:17 Vitor Santos
( O amigo Ram tem toda a razão, o"desafio" era para o dim-dim. Peço desculpa pelo meu erro. Já emendei a minha mensagem. )


Olá amigos não entendi nada, só tenho uma participação neste tópico que foi um esclarecimento sobre um mensagem do Vitor Santos que colo aqui em baixo.


« Responder #281 em: Ontem às 16:07 »Vitor Santos
( Entre as várias religiões e movimentos são também comuns os rituais e orações repetitivas, seja entre os budistas, os católicos, os hinduistas, etc. )

( - Ela não é ritualista, como o Budismo, o Catolicismo, o Hinduismo e quase todas as crenças da terra. Assenta na racionalidade, mas reconhece que a sensibilidade moral, ou seja, ter bom coração, é sinal de evolução espiritual. )


« Responder #282 em: Ontem às 16:35 »dim-dim

Amigo Vitor Santos concordo com a maioria que escreveu.

Mas, o Budismo não é religião conforme se utiliza este termo, agora se pensarmos religião como religar ao todo, tudo bem

Budismo é auto-conhecimento, o primeiro intento de Buda foi descobrir posições de yoga que nos trouxessem bem estar físico e meditação sobre o nosso Deus interior, o que foi conseguido até hoje.

Se é praticado ritualisticamente ou entendido como religião, é por extrema ignorância, por não entendimento, ou por razões pessoais e interesseiras.

-----------------------------
Não entendo como me poderia colocar um "desafio" quando eu antes da mensagem do "desafio" nem tinha ainda participado neste tópico.

Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Vitor Santos em 16 de Novembro de 2009, 12:32
Olá dim-dim

Amigo, o desafio que lhe propus era abrir um tópico sobre "Budismo", em "outras doutrinas espiritualistas", porque me pareceu que o amigo tem bons conhecimentos sobre o assunto.

Se o amigo quisesse fazer-nos esse favor, poderia ajudar-nos a compreender o que significa a palavra "Budismo", no séc. XXI, e quais as fontes que podemos consultar para conhecer o que disse Siddharta Gautama ou outros mestres que o seguiram. Eu pessoalmente, gostava de aprender sobre o assunto.

Foi um post que eu fiz em que pus o nome do Ram em vez de dim-dim. Peço-lhe desculpa pelo erro.

bem haja
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 16 de Novembro de 2009, 13:01

Olá!

Já se fez luz no meu entendimento, obrigado Vitor Santos.

Quanto à questão de abrir um tópico de Budismo posso refletir sobre isso.

Apesar de gostar do Budismo pelo bem estar físico e pelo auto-conhecimento, o Budismo é iluminação, é mandar-mos no nosso sentir, "controlá-lo" sem nada controlar.

Parece ser uma contradição mas só o é enquanto pensamos, quando passamos à prática acabam as contradições.

Por exemplo quando adotamos uma postura de yoga por horas o nosso pensamento tudo vai fazer para nos fazer desistir, mas como a postura é "boa" físicamente se insistirmos o pensamento desiste.

Sempre fui um auto-didata neste tema bem como o sou hoje com Kardec, que quanto ao espírito desencarnado torna-se-me mais esclarecedor a outros entendimentos que eu os tinha de maneira sucinta.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 16 de Novembro de 2009, 14:58
Citar
Espiritismo é  aquilo que contém a outorga do CUEE, fora disso é opinião pessoal.
É isso e só isso que diz a doutrina.

Sim, sim...

Até aí tudo bem... mas e se essas "opiniões pessoais" dos Espíritos tem algo de bom a acrescentar?? devemos  por isso baní-las do ME??


[/quote

Quem fala em banimento é você mano Renato, eu , por exemplo, nunca afirmei nessa direção.
Digo apenas que não são nem formam doutrina, mas que há nelas ou em muitas delas, muita coisa que deve se pensada como boa e moralizante, isso também sempre afirmei.
Esse tipo de pensar, que quer mostrar que não sendo uma coisa branca há de ser má, por exclusão do bem, é um pensamento muito reducionista que geralmente nos afasta da compreensão do tema.
Note mesmo que o próprio CUEE se vale das opiniões pessoais não é mesmo? Instados os Espíritos, eles respondem a um rol de questões sobre determinado tema por eles suscitado.
Da maioria das repostas num mesmo sentido retira-se o crivo de verdade e é este que dá, ao final o critério de verdade à resposta questionada.
Note que tudo isso deve ser feito num mesmo momento, por médiuns diferentes e que não se conheçam entre si, estando também em locais diferentes.
Essa dificuldade, ao tempo de Kardec era um dos elementos de validação do método.
Por isso hoje, quando se fala em CUEE pela Internet eu me coloco contrário apesar de ter sido um dos primeiros a tocar nesse tema.
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Aldebaran em 19 de Novembro de 2009, 00:15
Uma questão que ainda não foi respondida aqui é: por que o CUEE não tem uma presença ostensiva quando os grandes  médiuns psicografam obras importantes??

Eu tinha argumentado, num dos vários tópicos sobre CUEE, que aquela presença ostensiva, se deveu, a questão de fundar, estruturar as Bases do Espiritismo. Por isso que eu tinha argumentado que, hoje, não é mais necessária a intervenção do CUEE, ou seja, hoje recorremos a Kardec, para confrontar  as obras psicografadas posteriores a ele.

Mas uma questão ainda perdura: a leitura que uns e outros têm feito aqui das obras pós-Kardec, parecem encontrar respaldo me Kardec, e essa questão está indefinidamente pendente aqui...

 

abçs

Renato

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 19 de Novembro de 2009, 14:56
Renatão,
o CUEE não encontra entrada nas obras pós Kardec pela pressa na divulgação dessas novas obras, simplesmente isso.
Abração,
Moura
Título: Cidade Espiritual Nosso Lar.
Enviado por: Zefiro em 28 de Janeiro de 2010, 18:30

             Cidade Espiritual NOSSO LAR.:

         Cidade Espiritual que se situa aproximadamente sobre o estado de São Paulo.

         Possui atualmente mais de 1,0000.00 de habitantes.

         Suas principais construções são a Governadoria e os Ministérios e Templos.

         Possui tecnologia avançada, um transporte aéreo, camaras de cura psiquica, entre outros.
Título: Cidade Espiritual Nosso Lar.
Enviado por: Zefiro em 28 de Janeiro de 2010, 18:34

              Parques da Cidade Espiritual NOSSO LAR:

       Destinados para o relaxamento dos habitantes e como meio de laser.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Zefiro em 28 de Janeiro de 2010, 18:37


     Templo de Iniciação:

   Onde se reuni os Governantes da Cidade para fazer orações, da qual participa todos os habitantes.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 28 de Janeiro de 2010, 18:38
Bonito.... parece planta de condominio fechado de alto padrão.....
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Zefiro em 28 de Janeiro de 2010, 18:48


          Estes desenhos apenas retratam o centro da Cidade, pois ela possui uma distância incalculável, não chega à altura de infinita, mas é bem larga, e a beleza está presente em toda ela.

               Muito Grato.

               Dominus Vobiscum.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Zefiro em 28 de Janeiro de 2010, 18:50


         Pavilhao de preparação de Renascimento.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Zefiro em 28 de Janeiro de 2010, 18:51


            Uma imagem mais real da Cidade Espiritual - NOSSO LAR.


          Muito Grato.

          Dominus Vobiscum.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 28 de Janeiro de 2010, 19:03

Olá!

Impressionante a percepção materialista!!

Campos de relaxamento, campos de cultivo, hospitais...Ah! Não reparei nos restaurantes e nas suas especialidades...

Mas Allan Kardec diz que os espiritos nesses mundos de nada precisam, e eu concordo, para que será tudo isso a não ser alimentar o orgulho e a vaidade. Bem, poderá bem ser para se iludirem, os espiritos e os encarnados. Também pode ser para não terem medo da morte. Sei lá. Ainda bem que eu não gosto de ficção.

Não interessa já que não nos é dado conhecer os desígnios de Deus.
-------------------------------

" Allan Kardec "

O Espírito não pode se identificar senão com aquilo que sabe, ou que crê ser uma verdade, e essa verdade, mesmo moral, torna-se para ele uma realidade que exprime tanto melhor quanto a sente melhor; e então, se à inteligência ele junta a a flexibilidade do talento, faz passar as suas próprias impressões nas almas dos outros; quais impressões, contudo, pode provocar aquele que não as tem?

A realidade, para o materialista, é a Terra: seu corpo é tudo, uma vez que fora dele nada há, uma vez que mesmo o seu pensamento se extingue com a desorganização da matéria, como o fogo com o combustível. Ele não pode traduzir, para a linguagem da arte, senão o que vê e o que sente; ora, se não vê e não sente senão a matéria tangível, não pode transmitir outra coisa. Onde não vê senão o vazio, não pode nada haurir. Se se aventura nesse mundo desconhecido para ele, ali entra como um cego e, apesar de seus esforços para se elevar ao diapasão do ideal, permanece sobre o terra-a-terra como um pássaro sem asas.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 28 de Janeiro de 2010, 19:31
AMigo Dhan, os desenhos retratam a crença do Espírito só isso.
alias dfevo lembrar a atençaõ que se deva dar ao tópico, que trata de O Céu e o Inferno e não de Nosso Lar.
Esses desenhos são apenas criações e mesmo o último se trata de uma remontagem de um palácio na ìndia e isso já foi apontado cerca de tres anos atrás.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: rwer em 28 de Janeiro de 2010, 20:28
 
Liga não, D@n,

Vejamos pelo lado cômico:  mano Moura, Vitor e os queridos adeptos do além-sem-forma, eles um dia chegarão "lá".  Década após década, já no Astral, receberão visitas de amiguinhos do FE que forem desencarnando.  E a primeira pergunta será sempre esta:

- "E aí ?   Já visitaram Nosso Lar?"  :D kkkkkk

Abraços, RW
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 28 de Janeiro de 2010, 20:38

Liga não, D@n,

Vejamos pelo lado cômico:  mano Moura, Vitor e os queridos adeptos do além-sem-forma, eles um dia chegarão "lá".  Década após década, já no Astral, receberão visitas de amiguinhos do FE que forem desencarnando.  E a primeira pergunta será sempre esta:

- "E aí ?   Já visitaram Nosso Lar?"  :D kkkkkk

Abraços, RW

Se houver por lá uns petiscos...Ah! Já me esquecia que os espiritos não precisam de nada. Não liguen amigos.


" Allan Kardec "

87 Os Espíritos ocupam uma região determinada e circunscrita no espaço?

– Os Espíritos estão em todos os lugares, povoam infinitamente os espaços. Estão sempre ao vosso lado, vos observam e agem entre vós sem os perceberdes, porque os Espíritos são uma das forças da natureza e os instrumentos dos quais Deus se serve para a realização de Seus desígnios providenciais. Mas nem todos vão a todos os lugares, porque há regiões interditadas aos menos avançados.

88 Os Espíritos têm uma forma determinada, limitada e constante?

– A vossos olhos, não; aos nossos, sim. O Espírito é, se quiserdes, uma chama, um clarão ou uma centelha etérea.

88 a Essa chama ou centelha tem uma cor qualquer?

– Para vós, ela varia do escuro ao brilho do rubi, conforme seja o Espírito mais ou menos puro.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: mecame em 29 de Janeiro de 2010, 02:02
Irmãozinhos, quando  criança eu via muita coisa. Nós não encontramos detalhes de como são os mundos transitórios ditos na obra kardecista. E até entendo que a função do espírita tanto no centro como fora dele é averiguar se o que é dito tem fundamento na palavra dos espíritos da codificação. Mas, há muitos detalhes nas obras de Deus e quantos livros teriam que ser escritos para detalhar tudo? Então , também não sejamos ignorantes diante destas apresentações. Até os meus quatorze anos eu tinha amizade com uns seres muito estranhos, pequenos como anões. Eles me levavam para um lugar que ninguém podia enxergar, nós entravamos dentro de um buraco e lá tinha muitos canos como de encanamentos, eram canos azuis e nós deslizavamos por este canos para chegar a um lugar. Todos eram muito parecidos e muito bonznhos. Entre eles o único humano era eu e um rapaz que não falava muito, ficava tocando violão para aqueles seres. Eles falavam pelo pensamento. Eu entendia tudo e eles liam o meu pensamento também. Então, eu vivi isso intensamente por muitos dias em vários anos. De vez em quando eu falo e não me importo que não acreditem, porque eu sei que ninguém acredita mesmo. Mas, por causa disso eu sempre acredito nas visões de outros médiuns ou nas explicações dos espíritos. A paz de Cristo
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 29 de Janeiro de 2010, 05:51
Irmãozinhos, quando  criança eu via muita coisa. Nós não encontramos detalhes de como são os mundos transitórios ditos na obra kardecista. E até entendo que a função do espírita tanto no centro como fora dele é averiguar se o que é dito tem fundamento na palavra dos espíritos da codificação. Mas, há muitos detalhes nas obras de Deus e quantos livros teriam que ser escritos para detalhar tudo? Então , também não sejamos ignorantes diante destas apresentações. Até os meus quatorze anos eu tinha amizade com uns seres muito estranhos, pequenos como anões. Eles me levavam para um lugar que ninguém podia enxergar, nós entravamos dentro de um buraco e lá tinha muitos canos como de encanamentos, eram canos azuis e nós deslizavamos por este canos para chegar a um lugar. Todos eram muito parecidos e muito bonznhos. Entre eles o único humano era eu e um rapaz que não falava muito, ficava tocando violão para aqueles seres. Eles falavam pelo pensamento. Eu entendia tudo e eles liam o meu pensamento também. Então, eu vivi isso intensamente por muitos dias em vários anos. De vez em quando eu falo e não me importo que não acreditem, porque eu sei que ninguém acredita mesmo. Mas, por causa disso eu sempre acredito nas visões de outros médiuns ou nas explicações dos espíritos. A paz de Cristo

Eu acredito, amigo mecame.

Agora não se pode é começar a materializar os sonhos em livros e dizer que é Espiritismo.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Haga em 29 de Janeiro de 2010, 11:00
Caracolis, dim dim  ainda somos humanos e  depois do desencarne não nos libertamos imediatamente das necessidades fisiologicas.. :)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 29 de Janeiro de 2010, 11:19
Caracolis, dim dim  ainda somos humanos e  depois do desencarne não nos libertamos imediatamente das necessidades fisiologicas.. :)

Amigo Haga,

Sendo assim, como percepciona, é util e bom que haja muitas casas de banho! Lá do outro lado...

Pelo menos para aqueles que têm medo de morrer e perdem a consciência...

Eu e os caracóis não precisamos de WCs. Somos seres de percepção simples.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Zefiro em 29 de Janeiro de 2010, 11:37


         Caro dim-dim , apenas postei tais desenhos pois os encontrei vagando pela Web.


            Pois bem, há muitos relatos que se referem ao UMBRAL como um campo vibracional mais sutil que o nosso atualmente.

            Lá é nada mais que um "Murro", que divide dois mundos, ai no Umbral, estão os que ainda estão pertubados de forma que muitos continuam a viver e agir da mesma forma que quando encarnados, criam as necessidade do frio, calor, fome, sede.

         No Livro 'Memórias de um Suicida' o espirito Evaristo Humberto de Araújo, que se suicidou em 1891, foi "aprisionado" no umbral, onde relata ter visto espiritos manter relações sexuais, sentirem dor, frio, fome.

            Assim, se observa que neste local, em muitos referidos locais os espiritos se veem quase com as mesma necessidades fisicas nossas, isso conforme o adiantamento, o apego à matéria.

         Muito Grato.

         Dominus Vobiscum.

         
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 29 de Janeiro de 2010, 14:46
AMigo Dhan, os desenhos retratam a crença do Espírito só isso.
alias dfevo lembrar a atençaõ que se deva dar ao tópico, que trata de O Céu e o Inferno e não de Nosso Lar.
Esses desenhos são apenas criações e mesmo o último se trata de uma remontagem de um palácio na ìndia e isso já foi apontado cerca de tres anos atrás.
Abraços,
Moura

Liga não, D@n,

Vejamos pelo lado cômico:  mano Moura, Vitor e os queridos adeptos do além-sem-forma, eles um dia chegarão "lá".  Década após década, já no Astral, receberão visitas de amiguinhos do FE que forem desencarnando.  E a primeira pergunta será sempre esta:

- "E aí ?   Já visitaram Nosso Lar?"  :D kkkkkk

Abraços, RW

MAno RW, não disse nunca sem forma já que o Espírito pode ser uma flama, etc como ensina a doutrina contudo persevero não há nada de material nem no seu, nem no além de todos nós.
Note que não sai dos textos codificados para apurare sua mente.
Abração,
moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: mecame em 29 de Janeiro de 2010, 19:17
Não tenho nenhum interesse de saber como é um lugar antes de chegar lá. Aqui na terra se viajo para um lugar e vou ficar num hotel e tenho relato sérios de que o hotel é bom, vou feliz, sem nenhuma necessidade de conhecer o hotel. As fontes de informação contam muito. Da mesma forma pelos relatos de vários espíritos e pelas colocações dos espiritos da codificação, sei que os lugares são bons de acordo com o que somos. Então, sejamos nós mesmos e tenhamos confiança de que será uma grande experiencia. Assim é que penso. Mas, também entendo que muitos desejam saber como é o hotel antes de ir e, acho que é compreensível. Então, esses desenhos podem ser muito significativos para milhares de pessoas. E eu simplesmente, apesar de não ter tanta curiosidade, também acredito que plasmamos o mundo que queremos num momento em que precisamos nos adaptar, mas depois de plenamente lucidos, podemos reconhecer o mundo como ele é. A paz de Cristo
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 29 de Janeiro de 2010, 21:46

Eu gostaria que alguém respondesse a uma pergunta já feita em VÁRIOS outros tópicos, reiteradamente:

Como é a realidade objetiva do plano espiritual?

Se as colônias e tudo o mais que os Espíritos descrevem são meros construtos ideoplásticos de fugaz duração, como é o plano espiritual subjacente a essas ilusões?

Até agora ninguém respondeu... Salvo o Anton, que disse "o nada", ressaltando que, como o ser não suporta o nada, cria as ilusões.

Alguém mais se habilita?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 29 de Janeiro de 2010, 22:50

Eu gostaria que alguém respondesse a uma pergunta já feita em VÁRIOS outros tópicos, reiteradamente:

Como é a realidade objetiva do plano espiritual?

Se as colônias e tudo o mais que os Espíritos descrevem são meros construtos ideoplásticos de fugaz duração, como é o plano espiritual subjacente a essas ilusões?

Até agora ninguém respondeu... Salvo o Anton, que disse "o nada", ressaltando que, como o ser não suporta o nada, cria as ilusões.

Alguém mais se habilita?


Velocidade.

A causa de todas as ilusões da vida.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 29 de Janeiro de 2010, 23:24

Eu gostaria que alguém respondesse a uma pergunta já feita em VÁRIOS outros tópicos, reiteradamente:

Como é a realidade objetiva do plano espiritual?

Se as colônias e tudo o mais que os Espíritos descrevem são meros construtos ideoplásticos de fugaz duração, como é o plano espiritual subjacente a essas ilusões?

Até agora ninguém respondeu... Salvo o Anton, que disse "o nada", ressaltando que, como o ser não suporta o nada, cria as ilusões.

Alguém mais se habilita?


Velocidade.

A causa de todas as ilusões da vida.


Namasté

Amigo Dim-Dim!

Creia-me! A essa altura, de tanto que você me faz meditar, eu posso dizer: gosto de você!!! Tenha ou não importância para você, caro amigo, o fato é que o tenho em bem-querência pelo tanto que me faz pensar, pensar, meditar... e tudo o mais que daí advém...

Já lhe pedi desculpas pela forma rude como lhe dirigi a palavra anteriormente. Peço de novo. Tudo bem, se não for necessário peço assim mesmo...  ;)

NO ENTANTO, por favor, seja um tiquinho mais claro...

Entender a extensão e profundidade de tudo o que você e o Anton dizem é missão árdua... E o pior é que nem sempre vocês estão de acordo...  :-[

Agora lá vem você, caro amigo, respondendo: velocidade... E pronto...






Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 29 de Janeiro de 2010, 23:33
Olá Marco

Há quem viva na ilusão de que tudo é ilusão e que os outros vivem nessa ilusão. O que não deixa de ser uma ilusão.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 29 de Janeiro de 2010, 23:49

Eu gostaria que alguém respondesse a uma pergunta já feita em VÁRIOS outros tópicos, reiteradamente:

Como é a realidade objetiva do plano espiritual?

Se as colônias e tudo o mais que os Espíritos descrevem são meros construtos ideoplásticos de fugaz duração, como é o plano espiritual subjacente a essas ilusões?

Até agora ninguém respondeu... Salvo o Anton, que disse "o nada", ressaltando que, como o ser não suporta o nada, cria as ilusões.

Alguém mais se habilita?


Velocidade.

A causa de todas as ilusões da vida.


Namasté

Amigo Dim-Dim!

Creia-me! A essa altura, de tanto que você me faz meditar, eu posso dizer: gosto de você!!! Tenha ou não importância para você, caro amigo, o fato é que o tenho em bem-querência pelo tanto que me faz pensar, pensar, meditar... e tudo o mais que daí advém...

Já lhe pedi desculpas pela forma rude como lhe dirigi a palavra anteriormente. Peço de novo. Tudo bem, se não for necessário peço assim mesmo...  ;)

NO ENTANTO, por favor, seja um tiquinho mais claro...

Entender a extensão e profundidade de tudo o que você e o Anton dizem é missão árdua... E o pior é que nem sempre vocês estão de acordo...  :-[

Agora lá vem você, caro amigo, respondendo: velocidade... E pronto...







Marco, quanto às desculpas, fique tranquilo com Deus amigo.

Velocidade.

Homens, pedras, casas, planetas, galáxias, tudo gira a grande velocidade provocando a ilusão da densidade.


" Allan Kardec "

– Não há corpos opacos a não ser para vossos órgãos grosseiros; já dissemos que, para o Espírito, a matéria não é obstáculo, uma vez que a atravessa livremente.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 30 de Janeiro de 2010, 00:02
Velocidade.
Homens, pedras, casas, planetas, galáxias, tudo gira a grande velocidade provocando a ilusão da densidade.
" Allan Kardec "
– Não há corpos opacos a não ser para vossos órgãos grosseiros; já dissemos que, para o Espírito, a matéria não é obstáculo, uma vez que a atravessa livremente.


Deixe-me complementar minha dúvida.

É possível para os Espíritos a percepção de algo que não seja ilusório no plano espiritual?

Se sim, o que e como?
Se não, como saber que há uma realidade objetiva que escapa à percepção?

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 30 de Janeiro de 2010, 00:38
Velocidade.
Homens, pedras, casas, planetas, galáxias, tudo gira a grande velocidade provocando a ilusão da densidade.
" Allan Kardec "
– Não há corpos opacos a não ser para vossos órgãos grosseiros; já dissemos que, para o Espírito, a matéria não é obstáculo, uma vez que a atravessa livremente.


Deixe-me complementar minha dúvida.

É possível para os Espíritos a percepção de algo que não seja ilusório no plano espiritual?

Se sim, o que e como?
Se não, como saber que há uma realidade objetiva que escapa à percepção?



O mundo é apenas pensamento, também ele a alta velocidade.

O Espirito vive pelo pensamento, é um aglomerado de sentimentos, quando compreende a ilusão, da matéria, causada pela velocidade, fica com duas alternativas, ou percepções. A mais apetecida é andar pelos pensamentos dos que continuam iludidos a criar mundos através da intenção e vontade, sem serem conscientes disso, os seus semelhantes. A outra alternativa é o desconhecido, o abstrato, o incognoscível.

Por isso tudo é uma questão de se ficar consciente do que se já é. Mais não sei.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 30 de Janeiro de 2010, 14:18
Marco a realidade é aquela que a  obra básica explana.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 30 de Janeiro de 2010, 17:46
Marco a realidade é aquela que a  obra básica explana.
Abraços,
Moura

Qual?

(A pergunta é efetivamente a sério)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kee Marcello em 04 de Fevereiro de 2010, 20:09
Marco a realidade é aquela que a  obra básica explana.
Abraços,
Moura

Qual?

(A pergunta é efetivamente a sério)

Boa pergunta...

Jà é possível, aliás, "alinhavar hipóteses", do tipo "ah, sei lá", a partir desse eterno dissenso hehehee

Até logo mais,

Marcello



Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 05 de Fevereiro de 2010, 14:25
Marcello e Marco.
Não vou repetir o que já cansei de colocar do próprio LE.
Se vocês se acham maiores que os Espíritos Superiores, então não há dissenso, mas sim uma Nova verdade.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 05 de Fevereiro de 2010, 23:05

Meu caro Manão Moura!!!!!

Por favor... Não se irrite com minha insistência...

A pergunta foi:

É possível para os Espíritos a percepção de algo que não seja ilusório no plano espiritual?
Se sim, o que e como?
Se não, como saber que há uma realidade objetiva que escapa à percepção?


Negam-se as colônias e tudo o mais que vários Espíritos descrevem no ambiente astral adjacente ao plano físico. Mas então, qual é a melhor resposta para o questionamento acima?

Pô Moura, não estou querendo colocar ninguém em sinuca de bico! Apenas vejo negativas sem a correspondente descrição do que seja a realidade.

Enfim! Um grande abraço meu Amigo!!!!!!!!

E, Marcello, seja muito bem-vindo! Não tive oportunidade de dizer antes, mas fico feliz de ter novos companheiros de estudo.

Às vezes não somos integralmente compreendidos e pode ocorrer de parecer deselegantes algumas colocações... Mas creia, não passamos de estudantes buscando compreender.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 06 de Fevereiro de 2010, 00:17
Olá Marco, amigo

Não sigas essa coisa da ilusão. Se seguires esse caminho vais no sentido da negação. Quem nega fecha sua mente à percepção e à compreensão das coisas.
No mundo espiritualo tudo é real. O mundo físico é uma cópia do mundo astral, como este é uma cópia do que lhe antecede. O original é o mundo Divino, é o mundo que é ( não consigo explicar doutra forma, aqui ) . Este é o unico mundo que não está sujeito à mutabilidade. Todos os outros estão em mudança, evoluindo. Significa este facto ( a mudança ) que no momento seguinte as coisas já são diferentes, o mundo cresceu evolutivamente. Os Vedas utilizaram, para descrever este facto, o termo Maya, do sanscrito, que os ocidentais traduziram como ilusão.
No entanto, em cada momento, tudo é real. Entendamos momento como uma fracção de tempo abstrata, pois para cada coisa, o tempo, dura o que dura.

O problema de nossos companheiros está na negação das coisas. Então procuram textos, ou até simples frases, para justificar tal negação e fecham suas mentes de tal forma que não observam o óbvio.

Dou-te um exemplo concreto.
Nosso amigo Moura leva o tempo a afirmar que os mundos são estéreis ( já debatemos isto por diversas vezes ). Tudo isto para negar a existência de colónias. Sucede que, nosso amigo, tirou tal conclusão do LE Cap VI, mundos transitórios. Ora os Espiritos efectivamente afirmam que os mundos transitórios são estéreis. Mas e os que não são transitórios, como são?
Estéreis não são certamente, como se pode concluir da questão 236 alineas d) e e), onde Kardec pergunta:
- Sendo transitório o estado de semelhantes mundos, a Terra pertencerá algum dia ao número deles?
 - Já pertenceu   
- Em que época?
 - Durante a sua formação.

Aliás se atentarmos, no termo transitório, logo entenderemos que, esses mundos, estão em transicção, não para um local diferente mas para uma outra condição.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 06 de Fevereiro de 2010, 00:24
Olá Marco, amigo

Não sigas essa coisa da ilusão. Se seguires esse caminho vais no sentido da negação. Quem nega fecha sua mente à percepção e à compreensão das coisas.
No mundo espiritualo tudo é real. O mundo físico é uma cópia do mundo astral, como este é uma cópia do que lhe antecede. O original é o mundo Divino, é o mundo que é ( não consigo explicar doutra forma, aqui ) . Este é o unico mundo que não está sujeito à mutabilidade. Todos os outros estão em mudança, evoluindo. Significa este facto ( a mudança ) que no momento seguinte as coisas já são diferentes, o mundo cresceu evolutivamente. Os Vedas utilizaram, para descrever este facto, o termo Maya, do sanscrito, que os ocidentais traduziram como ilusão.
No entanto, em cada momento, tudo é real. Entendamos momento como uma fracção de tempo abstrata, pois para cada coisa, o tempo, dura o que dura.

O problema de nossos companheiros está na negação das coisas. Então procuram textos, ou até simples frases, para justificar tal negação e fecham suas mentes de tal forma que não observam o óbvio.

Dou-te um exemplo concreto.
Nosso amigo Moura leva o tempo a afirmar que os mundos são estéreis ( já debatemos isto por diversas vezes ). Tudo isto para negar a existência de colónias. Sucede que, nosso amigo, tirou tal conclusão do LE Cap VI, mundos transitórios. Ora os Espiritos efectivamente afirmam que os mundos transitórios são estéreis. Mas e os que não são transitórios, como são?
Estéreis não são certamente, como se pode concluir da questão 236 alineas d) e e), onde Kardec pergunta:
- Sendo transitório o estado de semelhantes mundos, a Terra pertencerá algum dia ao número deles?
 - Já pertenceu   
- Em que época?
 - Durante a sua formação.

Aliás se atentarmos, no termo transitório, logo entenderemos que, esses mundos, estão em transicção, não para um local diferente mas para uma outra condição.

Atlante

Amigo Atlante,

Eu concordo com você.

Mas eu gostaria de entender efetivamente como pensam os que negam a existência das colônias, além das negativas de praxe... Há que existir alguma concepção do que seja, já que há uma do que não é...

Acho que sou um buscador incurável...  :)
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 06 de Fevereiro de 2010, 00:44
Olá Marco

Não pensam, nem têm qualquer conceito contrário. São assim, mentes fechadas.

No dia em que deixarmos de buscar, paramos no tempo.
Há tanta coisa por descobrir.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kee Marcello em 06 de Fevereiro de 2010, 00:48



E, Marcello, seja muito bem-vindo! Não tive oportunidade de dizer antes, mas fico feliz de ter novos companheiros de estudo.

Às vezes não somos integralmente compreendidos e pode ocorrer de parecer deselegantes algumas colocações... Mas creia, não passamos de estudantes buscando compreender.

Obrigado, Marco

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kee Marcello em 06 de Fevereiro de 2010, 01:23
Olá Marco

Não pensam, nem têm qualquer conceito contrário. São assim, mentes fechadas.

No dia em que deixarmos de buscar, paramos no tempo.
Há tanta coisa por descobrir.

Atlante

Ou fazem parte da "plêiade" rsrs (brincadeira)

Já imaginou habitar um local ermo, como se você estivesse num imenso deserto????

Eu também gostaria de entender como eles pensam...

abç

Marcello

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 06 de Fevereiro de 2010, 19:20

Meu caro Manão Moura!!!!!

Por favor... Não se irrite com minha insistência...

A pergunta foi:

É possível para os Espíritos a percepção de algo que não seja ilusório no plano espiritual?
Se sim, o que e como?
Se não, como saber que há uma realidade objetiva que escapa à percepção?




Na verdade não tinha atinado para a questão mano, desculpe-me.
Mas vamos Lá:
primeiro temos de entender que a realidade do mundo Espiritual pregada pela codificação, é a de que seja ele um mundo moral.
Pode-se perceber esta moralidade? sim, a resposta é fácil... pela ação dos Espíritos que nos estão acima e que não raro nos amparam e ensinam lá mesmo.
O que não há é uma realidade objetiva física, pois que o mundo é totalmente moral como indica OLE.
Só posso ter este parâmetro mano, pois as outras notícias, não vieram todas a um tempo, e nenhuma delas passou pelo CUEE logo, tratam de opiniões pessoais.
Isso, vou repetir, não faz com que aqueles Espíritos tenham mentido, apenas se deixaram levar pelo que Kardec e os Espíritos Superiores, chamam de ilusão.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 06 de Fevereiro de 2010, 22:58
[quote author=Mourarego link=topic=7153.msg85480#msg85480
primeiro temos de entender que a realidade do mundo Espiritual pregada pela codificação, é a de que seja ele um mundo moral.
O que não há é uma realidade objetiva física, pois que o mundo é totalmente moral como indica OLE.
[/quote]

Caro mano Moura,

O perispírito não é matéria? Cada espírito não está revestido de seu perispírito?
Como é que não há matéria no mundo espiritual? Como é que não há uma realidade física objetiva, já que é através dos seus perispíritos que os espíritos se vêem e se reconhecem no mundo espiritual?
Estariam, porventura enganados os espíritos da codificação?
Afinal, para o amigo, o perispírito é uma ilusão?

Gostaria que o amigo me esclarecesse, pois eu não estou conseguindo entender o seu raciocínio de que não há uma realidade física objetiva no mundo espiritual.

Um abraço

PSI
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Fevereiro de 2010, 00:10
[quote author=Mourarego link=topic=7153.msg85480#msg85480
primeiro temos de entender que a realidade do mundo Espiritual pregada pela codificação, é a de que seja ele um mundo moral.
O que não há é uma realidade objetiva física, pois que o mundo é totalmente moral como indica OLE.

Caro mano Moura,

O perispírito não é matéria? Cada espírito não está revestido de seu perispírito?
Como é que não há matéria no mundo espiritual? Como é que não há uma realidade física objetiva, já que é através dos seus perispíritos que os espíritos se vêem e se reconhecem no mundo espiritual?
Estariam, porventura enganados os espíritos da codificação?
Afinal, para o amigo, o perispírito é uma ilusão?

Gostaria que o amigo me esclarecesse, pois eu não estou conseguindo entender o seu raciocínio de que não há uma realidade física objetiva no mundo espiritual.

Um abraço

PSI
[/quote]

Eis aí um matiz do questionamento...
Já sabemos o que é dito como "não é", mas não entendemos o que se entende, então, "que seja"...

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 07 de Fevereiro de 2010, 00:26
Pois é, Marco, o pior é que quando se diz que não há matéria organizada no astral, está se contrariando a própria doutrina que nos diz no livro a Gênese que o perispírito é matéria:

OS FLUIDOS- CAP XIV

Formação e propriedades do perispírito.

O perispírito é uma condensação do fluido cósmico. Já vimos que o corpo carnal tem igualmente seu princípio nesse mesmo fluido transformado e condensado em matéria tangível; no perispírito, a transformação molecular se opera diferentemente; pois o fluido conserva sua imponderabilidade e suas qualidades etéreas.
O corpo perispiritual e o corpo carnal, pois, têm sua fonte no mesmo elemento primitivo; um e outro são matéria, embora sob dois estados diversos.   


Um abraço

PSI

  
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Fevereiro de 2010, 00:59

Uma forma de abordar novamente a mesma questão:

O que se conceitua como um mundo totalmente moral?

Enfim, o sujeito desencarna, digamos um homem de condição mediana, comum. E aí? Na erraticidade dele o que é a sua realidade objetivamente considerada, fora a ilusão de sua mente etc etc etc...?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 07 de Fevereiro de 2010, 01:16

Uma forma de abordar novamente a mesma questão:

O que se conceitua como um mundo totalmente moral?

Enfim, o sujeito desencarna, digamos um homem de condição mediana, comum. E aí? Na erraticidade dele o que é a sua realidade objetivamente considerada, fora a ilusão de sua mente etc etc etc...?
Olá amigos!

Um sujeito de condição mediana que não se tenha desmaterializado e que por exemplo foi padeiro toda a vida, a ilusão no mundo espiritual, é continuar a ser padeiro e a ver padarias, porque não sai da terra.

Se se desmaterializou e se desfez de todas as paixões, é puro pensamento que cumpre os desígnios de Deus a fazer com que os outros espiritos apaixonados entendam a sua ilusão.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Fevereiro de 2010, 01:24

Uma forma de abordar novamente a mesma questão:

O que se conceitua como um mundo totalmente moral?

Enfim, o sujeito desencarna, digamos um homem de condição mediana, comum. E aí? Na erraticidade dele o que é a sua realidade objetivamente considerada, fora a ilusão de sua mente etc etc etc...?
Olá amigos!

Um sujeito de condição mediana que não se tenha desmaterializado e que por exemplo foi padeiro toda a vida, a ilusão no mundo espiritual, é continuar a ser padeiro e a ver padarias, porque não sai da terra.

Se se desmaterializou e se desfez de todas as paixões, é puro pensamento que cumpre os desígnios de Deus a fazer com que os outros espiritos apaixonados entendam a sua ilusão.


Namasté

Olá Dim-Dim!

Nessa concepção não existem planos intermediários entre o físico e o puro pensamento?
Sempre destacando: afora as ilusões --- refiro-me ao que seria a realidade objetiva alheia à mente que plasma o que cria como ilusão.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 07 de Fevereiro de 2010, 01:32

Olá amigo!

Existem, conforme as ilusões das mentes finitas.

O físico é outra ilusão da mente finita, que não se abre à sua essência, infinita.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: MarcoALSilva em 07 de Fevereiro de 2010, 01:41

Olá amigo!

Existem, conforme as ilusões das mentes finitas.

O físico é outra ilusão da mente finita, que não se abre à sua essência, infinita.


Namasté

Interessante, Dim-Dim...

Em última análise, essa concepção leva à conclusão de que a verdade última, a realidade objetivamente considerada além de qualquer construto mental, só existe no âmbito da Divindade. O Anton assevera que somos Egos, parcelas de um todo. Coaduna-se com isso, pelo que percebo. Seria lícito concluir que somos chispas da Divindade retornando à Fonte Primordial, como dizem os cabalistas?

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Atlante em 07 de Fevereiro de 2010, 01:52

Uma forma de abordar novamente a mesma questão:

O que se conceitua como um mundo totalmente moral?

Enfim, o sujeito desencarna, digamos um homem de condição mediana, comum. E aí? Na erraticidade dele o que é a sua realidade objetivamente considerada, fora a ilusão de sua mente etc etc etc...?

Olá Marco

Todas as coisas são consequência do crescimento espiritual. Assim é com a moral.
O crescimento espiritual processa-se pela tomada de consciência do que somos, de quem somos, donde viemos, para onde vamos.

A todos já foi dado tudo, no momento da creação individual de cada um.
O que estamos fazendo é tomar consciência desse facto, transmutando o ter em ser, através da vivência na creação. É a alquimia da alma passando da simplicidade ignorante à sabedoria plena.

Em todos os mundos e em todos os planos tudo existe, de forma manifestada. Cada coisa obedecendo à condição vibratória de cada plano ou mundo.

Sendo Deus causa primária de todas as coisas, Ele manifesta-se em toda a creação, em toda a sua plenitude. Não há forma de Deus se dividir manifestando só um de seus aspectos.

Atlante
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 07 de Fevereiro de 2010, 01:59
Olá!

Somos consciências infinitas e eternas a viver a ilusão de uma mente finita cheia de reencarnações, misérias, sofrimentos, só porque alguém tem dito que é assim.

Enquanto isso não há liberdade nem infinito nem eternidade.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: psi em 07 de Fevereiro de 2010, 02:10
Para um espírito puro, a matéria pode ser considerada uma ilusão, posto que ele não tem mais necessiade de conviver com ela, mas para todos nós que ainda estamos atendendo a lei da reencarnação pela necessidade de evoluir, o convívio com a matéria se faz necessário, pois ainda estamos apegados a ela, quer queiramos ou não. E essa matéria se faz presente nas suas mais variadas formas de manifestação, seja aqui no mundo físico ou no mundo espiritual.

Um abraço

PSI  
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 07 de Fevereiro de 2010, 02:49

Olá!

Para se compreender a liberdade da consciência infinita e eterna é necessário acabar com a mente finita, finita porque vive do tempo que é a história. "Nascer de novo" a cada momento, abandonando, depois de compreendido, toda a história, todas as idéias, todos os preconceitos, criados por essas mentes finitas.

É a liberdade de percepção. Não estar sujeito a perceber o que têm dito e que ensinam. A história.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kee Marcello em 07 de Fevereiro de 2010, 10:04
Olá, concordo com o Marco quanto à questão das percepções. Se habitamos em locais totalmente ermos, como poderemos apreender a essência desse local???

"Em termos morais", diz o Moura, mas em termos morais, nós mesmos, encarnados, conseguimos aquilatar as emanações mentais (construções mentais invisíveis para nós) das pessoas que nos circundam, dependendo do grau de sensibilidade mediúnica. É famosa "obsessão de encarnado para encarnado" (aqui extrapolando, pois nossos pensamentos produzem sensações nas outras pessoas, quando emanados, e sabemos que se uma pessoa está sintonizada com eles, pode sentir-se bem ou mal, e isto reflete no corpo [matéria]).

Bom, do exposto acima, acho que cabe às vezes extrapolar/deduzir das Obras  Básicas  aquilo que foi dito com reservas. Se nos atêssemos somente às palavras  "ao pé da letra", o Espiritismo não teria "avançado".

Quanto à questão das "opiniões pessoais", acho que elas são uma coisa normal até certo ponto, pois sem o concurso dos encarnados, os Espíritos Superiores não poderiam fazer nada.


abç

Marcello

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Sumar em 17 de Agosto de 2010, 20:14
Em que obra posso encontrar esses mapas?
Gostei das ilustrações.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: dim-dim em 17 de Agosto de 2010, 20:28

Olá!

" Allan Kardec "

Paraíso, inferno e purgatório

1012a Em vista disso, o inferno e o paraíso não existiriam como o homem os representa?

– São apenas figuras: existem Espíritos felizes e infelizes por toda parte. Entretanto, como também dissemos, os Espíritos da mesma ordem se reúnem por simpatia; mas podem se reunir onde quiserem quando são perfeitos.

A localização exata dos lugares de penalidades e recompensas existe apenas na imaginação do homem e provém da tendência de materializar e circunscrever as coisas das quais eles não podem compreender a essência infinita.


Namasté
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: fhespanhol em 03 de Setembro de 2010, 19:57
Partindo do princípio de que o tempo é uma criação humana, o que entendemos como sendo várias encarnações são na verdade várias existências simultâneas e teremos na verdade um eu primitivo convivendo em conjunto com um eu superior, teremos um ser atávico que pecisa renascer várias vezes simultâneamente a um ser superior que nunca sequer tenha reencarnado e que já compartilhe da paz dos seres superiores que habitam o seio de Deus. Sendo assim o que entendemos por reencarnação seria o somatório de todas as nossas experiências plasmadas em um meio físico para onde seriamos atraídos graças a nossas próprias convicções.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 04 de Setembro de 2010, 18:27
Amigo Fhe,
as experiências não são simultâneas porque o Espírito não se divide.
A expansão perispiritual não dá ao Espírito a liberdade de num local ter uma experiência e noutro outra diferente.
Por isso é necessário o variado matiz de encarnações pelas quais ele passa.
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: fhespanhol em 05 de Setembro de 2010, 00:41
Caro Mourarego me empreste um pouco de sua sabedoria e me diga: O espírito pode se expandir e se tornar oniciente e onipresente?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 05 de Setembro de 2010, 17:08
Oi FH,
Não amigo, omniciente e omnipresente apenas Deus.
Abração,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: fhespanhol em 05 de Setembro de 2010, 19:00
Obrigado, caro amigo Mourarego.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: HamLacerda em 10 de Março de 2012, 02:22
Parece que esse tópico, e outros, cansou devido a falta de assunto. Eis que trago um assunto, deveras interessante - não para esquentar a discussão - pois é difícil alguém falar algo que ainda não foi dito aqui - mas para mostrar todos os prós e contras dentro da Doutrina, ligadas às Cidades Espirituais, para que as pessoas possam julgar pelo que ela mostra, e não pela opinião apaixonada de algumas pessoas.


Um dos argumentos que julgaram muito fortes contra as Cidades espirituais, é que no mundo dos espíritos elevados não há absolutamente nenhuma forma de beleza como a nossa, é uma esterilidade absoluta: há somente espíritos. Trago a comunicação de um espírito muito adiantado, e prova disso é que ele estava descrevendo as sensações que teve no momento da sua passagem a um grau superior e o encontro com Jesus.  Esta comunicação não encerra definidamente a questão, contudo, é mais um argumento contra as afirmações contrárias.


HL




Revista Espírita Abril de 1868

CARTA DE UM ESPÍRITO BEM-AVENTURADO

 

A seu amigo da Terra sobre a primeira visão do Senhor

 

Caro amigo,

De mil coisas com que desejaria entreter-te, não direi, desta vez, senão uma que te interessará mais que todas as outras. Obtive autorização para fazê-lo. Os Espíritos nada podem fazer sem uma permissão especial. Eles vivem sem a sua própria vontade, somente na vontade do Pai celeste, que transmite suas ordens a milhares de seres ao mesmo tempo, como se fosse uma só, e responde instantaneamente sobre uma infinidade de assuntos, a milhares de suas criaturas que a ele se dirigem.

Como te fazer compreender de que maneira eu vejo o Senhor? Oh! De uma maneira muito diferente daquela que vós, seres ainda mortais, podeis imaginá-lo.

Depois de muitas aparições, instruções, explicações e prazeres que me foram concedidos pela graça do Senhor, eu uma vez atravessei uma região paradisíaca, com cerca de doze outros Espíritos que tinham subido mais ou menos os mesmos degraus da perfeição que eu. Nós planamos, volitamos um ao lado do outro, numa suave e agradável harmonia, como que formando uma leve nuvem, e nos parecia experimentar o mesmo arrastamento, a mesma propensão para um objetivo muito elevado. Nós nos pressionávamos cada vez mais um contra o outro. À medida que avançávamos, tornávamo-nos cada vez mais íntimos, mais livres, mais alegres, gozando mais e cada vez mais aptos a gozar, e nos dizíamos: “Oh! Como é bom e misericordioso aquele que nos criou! Aleluia ao Criador! Foi o amor que nos criou! Aleluia ao Ser amante!” Animados por tais sentimentos, prosseguíamos o nosso voo e paramos perto de uma fonte.

Aí sentimos a aproximação de uma brisa leve. Ela não trazia nem um homem, nem um anjo, entretanto o que avançava para nós era qualquer coisa de tão humano, que atraiu toda a nossa atenção. Uma luz resplandecente, semelhante, de certo modo, à dos Espíritos bem-aventurados, mas não a ultrapassando, nos inundou. “Aquele também é dos nossos! pensamos simultaneamente e como por intuição.” Ela desapareceu, e a princípio pareceu-nos que estávamos privados de alguma coisa. “Que ser extraordinário! dissemo-nos. Que conduta real, e ao mesmo tempo que graça infantil! Que amenidade e que majestade!”

Enquanto assim falávamos a nós mesmos, subitamente uma forma graciosa nos apareceu, saindo de um delicioso bosque, e nos fez uma saudação amiga. O recém- chegado não parecia a aparição precedente, mas ele tinha, também, algo de superiormente elevado e ao mesmo tempo de inexprimivelmente simples.

─ Sede bem-vindos, irmãos e irmãs! disse ele.

Respondemos a uma voz:

─ Sê bem-vindo tu, ó abençoado do Senhor! O Céu se reflete em tua face e o amor de Deus irradia de teus olhos!

─ Quem sois vós? perguntou o desconhecido.

─ Somos os felizes adoradores do todo-poderoso Amor, respondemos.

─ Quem é o todo-poderoso Amor? perguntou-nos ele, com uma graça perfeita.

─ Não conheces o todo-poderoso Amor? perguntamos, por nossa vez, ou melhor, fui eu que lhe dirigi a pergunta, em nome de todos.

─ Eu o conheço, disse o desconhecido, com uma voz ainda mais doce.

─ Ah! Se pudéssemos ser dignos de vê-lo e ouvir a sua voz! Mas não nos sentimos bastante depurados para merecer contemplar diretamente a mais santa pureza.

Em resposta a estas palavras, ouvimos retinir atrás de nós uma voz que nos disse:

─ Estais lavados de toda mancha, estais purificados. Sois declarados justos por Jesus Cristo e pelo Espírito do Deus vivo!

Uma felicidade inexprimível manifestou-se em nós, no momento em que, virando-nos na direção de onde partia a voz, queríamos ajoelhar-nos para adorar o interlocutor invisível.

O que aconteceu? Cada um de nós ouviu instantaneamente um nome, que jamais tinha ouvido pronunciar, mas que cada um compreendeu e ao mesmo tempo reconheceu ser o seu próprio novo nome, expresso pela voz do desconhecido. Espontaneamente, com a rapidez do relâmpago, nós nos voltamos, como um ser único, para o adorável interlocutor, que nos apostrofou assim, com uma graça indizível:

─ Encontrastes o que buscáveis. Aquele que me vê, vê também o todo-poderoso Amor. Eu conheço os meus e os meus me conhecem. Eu dou às minhas ovelhas a vida eterna e elas não morrerão na eternidade; ninguém as arrancará de minhas mãos, nem das de meu Pai. Eu e meu Pai somos um!

Como poderia eu exprimir em palavras a doce e suprema felicidade em que nos expandimos quando aquele que a cada momento se tornava mais luminoso, mais gracioso, mais sublime, estendeu para nós os seus braços e pronunciou as seguintes palavras, que vibrarão eternamente para nós, e que nenhum poder será capaz de fazer desaparecer de nossos ouvidos e de nossos corações:

─ Vinde aqui, vós, eleitos de meu Pai: herdai o reino que vos foi preparado desde o começo do Universo.

Depois disto, abraçou-nos a todos simultaneamente e desapareceu. Guardamos silêncio, e sentindo-nos estreitamente unidos para a eternidade, nos derramamos, sem nos movermos, um no outro, docemente e cheios de uma felicidade suprema. O Ser infinito tornou-se uno conosco e ao mesmo tempo nosso tudo, nosso céu, nossa vida no seu mais verdadeiro sentido. Mil vidas novas pareceram nos penetrar. Nossa existência anterior extinguiu-se para nós; recomeçamos a ser; ressentimos a imortalidade, isto é, uma superabundância de vida e de forças que levava o cunho da indestrutibilidade.

Enfim, recuperamos a palavra. Ah! Se eu pudesse te transmitir, ainda que um único som, de nossa alegre adoração!

“Ele existe! Nós somos! Por ele, por ele só! ─ Ele é ─ seu ser não é senão vida e amor! - Aquele que o vê, vive e ama, é inundado de eflúvios da imortalidade e do amor provindo de sua face divina, de seu olhar cheio de felicidade suprema!

“Nós te vimos, amor todo-poderoso! Tu te mostraste a nós sob a forma humana, Tu, Deus dos deuses! E contudo Tu não foste nem homem, nem Deus, Tu Homem-Deus!

“Tu não foste senão amor, todo-poderoso apenas como amor! ─ Tu nos sustentaste por tua onipotência, para impedir que a força, mesmo atenuada por teu amor, não nos absorvesse nela.

“És Tu, és Tu? ─ Tu, que todos os céus glorificam; ─ Tu, oceano de beatitude; ─ Tu, onipotência; ─ Tu, que outrora, encarnando-te nos ossos humanos, levaste os fardos da Terra e, rorejando sangue, suspenso numa cruz, Te fizeste cadáver?

“Sim, és Tu, ─ Tu, glória de todos os seres! Ser diante do qual se inclinam todas as naturezas, que desaparecem diante de Ti, para serem chamadas a viver em Ti!

“Num dos teus raios encontra-se a vida de todos os mundos e de teu hálito não jorra senão o amor!”

 

Isto, caro amigo, não é senão uma migalha mínima, caída na Terra, da mesa cheia de uma felicidade inefável de que eu me nutria. Aproveita-a, e em breve ser-te-á dado mais. ─ Ama, e serás amado. ─ Só o amor pode aspirar à felicidade suprema. ─ Só o amor pode dar a felicidade, mas unicamente àqueles que amam.

Oh! meu querido, é porque amas que posso aproximar-me de ti, comunicar-me contigo e te conduzir mais depressa à fonte da vida.

Amor! Deus e o Céu vivem em ti, tanto quanto vivem na face e no coração de Jesus Cristo!

Escrevo isto, segundo a vossa cronologia terrestre, a 13 de novembro de 1798.

 

MAKARIOSENAGAPE.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 10 de Março de 2012, 10:07
...Obtive autorização para fazê-lo. Os Espíritos nada podem fazer sem uma permissão especial. Eles vivem sem a sua própria vontade, somente na vontade do Pai celeste, que transmite suas ordens a milhares de seres ao mesmo tempo, como se fosse uma só, e responde instantaneamente sobre uma infinidade de assuntos, a milhares de suas criaturas que a ele se dirigem.

Neste inicio o espirito comunicante confirma expressamente a inexistencia do livre arbítrio, conforme bem informado em diversas questões do Livro dos Espiritos. O livro arbitrio do espirito manifesta-se unicamente na escolha de seu genero e prova antes da encarnação. O mais é apenas ilusão humana.

Depois de muitas aparições, instruções, explicações e prazeres que me foram concedidos pela graça do Senhor, eu uma vez atravessei uma região paradisíaca, com cerca de doze outros Espíritos que tinham subido mais ou menos os mesmos degraus da perfeição que eu.....

....Enquanto assim falávamos a nós mesmos, subitamente uma forma graciosa nos apareceu, saindo de um delicioso bosque, e nos fez uma saudação amiga. O recém- chegado não parecia a aparição precedente, mas ele tinha, também, algo de superiormente elevado e ao mesmo tempo de inexprimivelmente simples.

O texto tambem nos mostra um grupo de espiritos estreitamente afinizados, o que tambem esta de acordo com o Livro dos Espiritos, que nos informa que os espiritos se reunem por afinidade. Além disto veem fora de si (fora de seu EU o que existe em seu EU). O paraiso e as belezas que veem é o reflexo do que são interiormente. Assim como os espiritos trevosos, que tambem se reunem por afinidade e veem ambientes monstruosos, abismais e destituidos de qualquer beleza.

A lei e a regra é universal e este texto apenas é mais um depoimento (belissimo, por sinal) de como os espíritos se reunem por afinidade e como os seus ambientes refletem o seu sentimento. Tudo o que percebemos como exterior a nós, espelha as verdades de nosso ego. A vida é mental e cada mente é um universo inteiro. Todos os espíritos vivem EM Deus, POR Deus e PARA Deus e todos podem comprova-lo conscientemente como o missivista acima.

Basta entregar-se a Deus sem qualquer traço humano. Deixar-se cair no infinito espaço e ser amparado pelos braços amorosos do Pai.



Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: HamLacerda em 10 de Março de 2012, 12:03
...Obtive autorização para fazê-lo. Os Espíritos nada podem fazer sem uma permissão especial. Eles vivem sem a sua própria vontade, somente na vontade do Pai celeste, que transmite suas ordens a milhares de seres ao mesmo tempo, como se fosse uma só, e responde instantaneamente sobre uma infinidade de assuntos, a milhares de suas criaturas que a ele se dirigem.

Neste inicio o espirito comunicante confirma expressamente a inexistencia do livre arbítrio, conforme bem informado em diversas questões do Livro dos Espiritos. O livro arbitrio do espirito manifesta-se unicamente na escolha de seu genero e prova antes da encarnação. O mais é apenas ilusão humana.

Anton, ele não está confirmando coisa alguma, está falando somente da autorização de se comunicar com os desencarnados, autorização que Deus concede se tiver um fim útil e desinteressado. Na codificação há muitos espíritos superiores falando que essa autorização é dada somente por Deus. Um exemplo abaixo de uma parte de uma das comunicações mais belas da Doutrina espírita.
 
"BEM - A VENTURADOS  OS  QUE  TÊM  FECHADOS OS  OLHOS

"20.  Meus bons amigos, para que me chamastes? Terá sido para que eu imponha as mãos sobre a pobre sofredora que está aqui e a cure? Ah! que sofrimento, bom Deus! Ela perdeu a vista e as trevas a envolveram. Pobre filha! Que ore e espere. Não sei fazer milagres, eu, sem que Deus o queira. Todas as curas que tenho podido obter e que vos foram assinaladas não as atribuais senão àquele que é o Pai de todos nós. Nas vossas aflições, volvei sempre para o céu o olhar e dizei do fundo do coração: “Meu Pai, cura-me, mas faze que minha alma enfer ma se cure antes que o meu cor-po; que a minha carne seja castigada, se necessário, para que minha alma se eleve ao teu seio, com a brancura que possuía quando a criaste.” Após essa prece, meus amigos, que o bom Deus ouvirá sempre, dadas vos serão a força e a coragem e, quiçá, também a cura que apenas timidamente pedistes, em recompensa da vossa abnegação. " [...]

Depois de muitas aparições, instruções, explicações e prazeres que me foram concedidos pela graça do Senhor, eu uma vez atravessei uma região paradisíaca, com cerca de doze outros Espíritos que tinham subido mais ou menos os mesmos degraus da perfeição que eu.....

....Enquanto assim falávamos a nós mesmos, subitamente uma forma graciosa nos apareceu, saindo de um delicioso bosque, e nos fez uma saudação amiga. O recém- chegado não parecia a aparição precedente, mas ele tinha, também, algo de superiormente elevado e ao mesmo tempo de inexprimivelmente simples.

O texto tambem nos mostra um grupo de espiritos estreitamente afinizados, o que tambem esta de acordo com o Livro dos Espiritos, que nos informa que os espiritos se reunem por afinidade. Além disto veem fora de si (fora de seu EU o que existe em seu EU). O paraiso e as belezas que veem é o reflexo do que são interiormente. Assim como os espiritos trevosos, que tambem se reunem por afinidade e veem ambientes monstruosos, abismais e destituidos de qualquer beleza.

A lei e a regra é universal e este texto apenas é mais um depoimento (belissimo, por sinal) de como os espíritos se reunem por afinidade e como os seus ambientes refletem o seu sentimento. Tudo o que percebemos como exterior a nós, espelha as verdades de nosso ego. A vida é mental e cada mente é um universo inteiro. Todos os espíritos vivem EM Deus, POR Deus e PARA Deus e todos podem comprova-lo conscientemente como o missivista acima.

Basta entregar-se a Deus sem qualquer traço humano. Deixar-se cair no infinito espaço e ser amparado pelos braços amorosos do Pai.



Boas observações


HL
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 10 de Março de 2012, 12:38
...Obtive autorização para fazê-lo. Os Espíritos nada podem fazer sem uma permissão especial. Eles vivem sem a sua própria vontade, somente na vontade do Pai celeste, que transmite suas ordens a milhares de seres ao mesmo tempo, como se fosse uma só, e responde instantaneamente sobre uma infinidade de assuntos, a milhares de suas criaturas que a ele se dirigem.

Neste inicio o espirito comunicante confirma expressamente a inexistencia do livre arbítrio, conforme bem informado em diversas questões do Livro dos Espiritos. O livro arbitrio do espirito manifesta-se unicamente na escolha de seu genero e prova antes da encarnação. O mais é apenas ilusão humana.

Anton, ele não está confirmando coisa alguma, está falando somente da autorização de se comunicar com os desencarnados, autorização que Deus concede se tiver um fim útil e desinteressado. Na codificação há muitos espíritos superiores falando que essa autorização é dada somente por Deus. Um exemplo abaixo de uma parte de uma das comunicações mais belas da Doutrina espírita.

Mas se o termo utilizado é "nada" que significa "coisa alguma em tempo ou em lugar algum", é exatamente isto que o missivista coloca, de forma global e absoluta. E para não deixar qualquer duvida ainda complementa com "Eles vivem sem a sua própria vontade, somente na vontade do Pai celeste", ou seja, o espirito jamais age por sua propria vontade. No muito citado, poco lido e praticamente nada compreeendido Livro dos Espiritos, os espiritos codificadores nos informam que todos os espíritros recebem ordens de Deus, nada podem fazer sem estas ordens.


"BEM - A VENTURADOS  OS  QUE  TÊM  FECHADOS OS  OLHOS

"20.  Meus bons amigos, para que me chamastes? Terá sido para que eu imponha as mãos sobre a pobre sofredora que está aqui e a cure? Ah! que sofrimento, bom Deus! Ela perdeu a vista e as trevas a envolveram. Pobre filha! Que ore e espere. Não sei fazer milagres, eu, sem que Deus o queira. Todas as curas que tenho podido obter e que vos foram assinaladas não as atribuais senão àquele que é o Pai de todos nós. Nas vossas aflições, volvei sempre para o céu o olhar e dizei do fundo do coração: “Meu Pai, cura-me, mas faze que minha alma enferma se cure antes que o meu corpo; que a minha carne seja castigada, se necessário, para que minha alma se eleve ao teu seio, com a brancura que possuía quando a criaste.” Após essa prece, meus amigos, que o bom Deus ouvirá sempre, dadas vos serão a força e a coragem e, quiçá, também a cura que apenas timidamente pedistes, em recompensa da vossa abnegação. " [...]

Este trecho que voce colocou e teve o cuidado de realçar, ajuda a compreender que nada provem da vontade de outro senão de Deus.

Graças a Deus,
Arnaldo

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Junior Torres em 10 de Março de 2012, 13:41
Acredito que só exista para o espírito que sofre de tal ilusão .creio qu enao seja necessario um lugar circunscrito no universo como as colônias espirituais.é como retomar a idéia de céus(colônias) e inferno ou purgatória(umbral).As vezes fico me pergutando pra que uma fábrica de tecidos e de sucos no mundo espiritual ou de vários ministérios.Eu ,com todo respeito,fico me perguntando se lá tbm tem eleições.Li e assit Nosso Lar e gostei da mensagem moral que ele passa,mas posso dizer que certos elementos do filme e do livro me deixam em dúvida.Prefiro ficar com Kardec mesmo ;)
abraços
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 10 de Março de 2012, 13:49
Isso deve valer pra você também... não é verdade?

Mas é claro, caso contrário não seria lei universal.

Mas vamos tentar compreender um pouco quais as consequencias de acreditar em uma ou em outra alternativa, porque isto é parte das provas com que Deus nos contempla.

Acreditando na existencia do livre arbitrio, o espirito humanizado admite que:


Descrendo na existencia do livre arbitrio, o que é preconizado em todo o Livro dos Espiritos, o espirito admite que:


E estas diferenças são muito grandes, avolumando-se ainda mais apos a morte do corpo material... A primeira alternativa é a caracteristica do espirito humanizado (espirito que acredita ser um 'ser humano') que vive em um mundo de provas e expiações e a segunda alternativa é a que caracteriza o espirito universalizado que vive ou viverá ou ao menos esta apto a viver em um mundo de regeneração.

E como a DE é universalista e preparatória ao mundo de regeneração, esta é a sua mensagem. No entanto, cada um fará a leitura que preferir, neste aspecto que parece pequeno e simples mas que possui consequencias que extrapolam nossa capacidade de compreensão enquanto encarnados.

Viva PARA Deus,
Anton




Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: HamLacerda em 10 de Março de 2012, 16:02

O texto tambem nos mostra um grupo de espiritos estreitamente afinizados, o que tambem esta de acordo com o Livro dos Espiritos, que nos informa que os espiritos se reunem por afinidade [...]


Gostaria de fazer outro comentário sobre esta ótima observação sua.

Nota-ser que a mensagem tem mais importância do que parece, visto que foram 13 Espíritos que viram a mesma coisa.


HL




Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 10 de Março de 2012, 16:26
Amigo HamLacerda,

O texto que voce postou é muito interessante, e contem varias informações e ensinamentos. Porque a maioria dos textos psicografados são de espíritos de baixa gradação moral e é onde lemos sobre vales disso e vales daquilo, cidades, hospitais, abismos infernais e tudo o que pode ser imaginado. E este texto mostra um grupo diferente de espíritos, em estado moral bem mais elevado, e sempre vendo o seu interior, espelhando o interior no exterior.

Como todas as conclusões devem sempre ser validas para todos e durante todo o tempo, concluimos que em qualquer circunstancia os espiritos se reunem por afinidade. E onde se encontram? Encontram-se no unico lugar que existe no universo que é o universo. E neste universo veem exatamente o que sentem no intimo. Tudo isto esta detalhado no LE.

Não vou utilizar termos como plasmar, materializar ou assemelhado. Utilizando uma linguagem mais tenologica e compreensivel as nossas mentes atuais, o espirito a cada instante decodifica o FCU ou energia criada por Deus, vé, ouve, sente, percebe enfim o que lhe vai no intimo. Este o motivo pelo qual é muito mais importante a intenção (que é nossa) que os atos (que são de Deus). Podemos 'sintonizar' com diversos planos espirituais, bastando para isto utilizar a intencionalidade concentrada. Inumeros fenomenos mediunicos ocorrem por este processo.

Fique com Deus,
Anton

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 11 de Março de 2012, 14:06
Caro Anton;
essa questão de que as colônias serão ficção que expressam a natureza íntima de quem as descreve, é também um ponto de vista.
Imagine vc, uma pessoa realmente boa, aqui mesmo entre nós.
Será que esta pessoa, vendo a cruel realidade deste mundo, apenas por ser boa e correta iria afirmar que todas as pessoas que a cercam são boas e corretas? Isto seria o mesmo que perder a noção do certo e errado, noção esta que deveremos preservar a todo custo.
Esta pessoa, segundo vc diz, ao desencarnar descreverá o ambiente em que vive apenas em função da sua realidade íntima? Não conseguirá enxergar a diversificação dos ambientes?
O seu argumento se apóia na afirmativa de que por afinidade, todos os espíritos formarão coletividades homogêneas.
Mas veja vc que, a partir da questão 100 do LE, onde fica claro que a hierarquia  espiritual, que se assenta na qualidade moral e intelectual destes desencarnados, e que não existindo um ponto claramente definido que faça esta separação, teremos então, uma infinidade de realidades do outro lado, pois é isto que se passa na visão de cada um deles; é isto mesmo?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 11 de Março de 2012, 14:29
Mas veja vc que, a partir da questão 100 do LE, onde fica claro que a hierarquia  espiritual, que se assenta na qualidade moral e intelectual destes desencarnados, e que não existindo um ponto claramente definido que faça esta separação, teremos então, uma infinidade de realidades do outro lado, pois é isto que se passa na visão de cada um deles; é isto mesmo?

Sim, uma infinidade de realidades, mas como ha tambem uma infinidade de espíritos, sempre haverá multidões afinizando-se e 'vivenciando' realidades semelhantes...

Utilizei o termo 'decodificar' exatamente por esta razão ao inves de plasmar, materializar ou algo semelhante, por ser um termo tecnologico que é amplamente compreendido na atualidade.

Imagine o universo como uma grande (ou pequena, não sabemos o que seja grande, pequeno, infinito e eterno, que são apenas conceitos que criamos para tentar compreender o incompreensivel) e compacta massa de FCU. Esta massa de FCU é pura energia, provinda de Deus e nela, nos os espíritos vivemos. Todos os incontaveis espiritos vivemos na mesma massa de FCU que denominamos de universo.

Mas cada espírito esta vivendo alguma experiencia intima, que podemos denominar de canal, apenas para usar o paradigma da TV. E havendo incontaveis canais, cada um percebe ou sente ou ve no FCU que o cerca, aquilo que representa a sua experiencia intima naquele instante. E os semelhantes se atraem, não fisicamente, posto que não ha nada fisico ou material a ser atraido ou repelido, mas pelo pensamento (o espirito esta onde esta o seu pensamento). E é isto que o LE nos informa em resumo. Apenas utilizamos termos de nossa época sem alterar a essencia.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 11 de Março de 2012, 15:15
Questionamentos interessantes...
Podemos dizer que, enquanto encarnados, compartilhamos visões, sons, odores, etc baseados na similaridade de constituição de nossos sentidos. No entanto nossa realidade íntima irá fazer com que demos valores, sentidos e interpretações diversas àquilo que captamos. Assim podemos questionar também se apesar de os Espíritos terrestres desencarnados terem uma realidade íntima distinta, eles também possuem um mecanismo comum de percepção decorrente de suas trajetórias em comum num mundo tridimensional.

Tudo na doutrina parece indicar que sim. Lá cita que os Espíritos podem nos ver da mesma forma que viam quando estavam no corpo, logo podemos concluir que nos vêem, nos ouvem, sentem os odores de nossos alimentos e etc, independentemente de terem sido plasmados por eles próprios. Então parece razoável que eles também possam partilhar da visão de suas próprias plasmações, assim como Espíritos possam partilhar da plasmação realizada por Espíritos especializados neste tipo de fenômeno.

E precisamente nisso que me baseio para "crer" na "realidade" das ditas colônias espirituais.
Não nos esqueçamos de que um Espírito desencarnado recentemente, e por muito tempo, estará ainda condicionado a forma de percepção espaço-temporal.

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 12 de Março de 2012, 02:25
 Sim, uma infinidade de realidades, mas como ha tambem uma infinidade de espíritos, sempre haverá multidões afinizando-se e 'vivenciando' realidades semelhantes...

Certamente, Anton, vc quis dizer, infinidade de espíritos no Universo e não no espaço restrito de nosso planeta, pois ao desencarnarmos não sairemos volitanto universo afora. Logo, neste espaço não existe infinidade de espíritos.
Como ficaria a sua tese?
Amigo, há uma consideração que gostaria de fazer: nas perguntas iniciais do LE, os Codificadores ensinam a Kardec que o mundo primitivo e essencial é o espiritual e que o físico poderia nem mesmo existir.
Se aquele é o essencial, meu caro, é mais fácil supor que esta nossa realidade física é bem mais transitória e abstrata, não concorda?
Aliás, por não ter tido ainda tempo de ler todas as postagens neste tópico, não sei sua posição em relação ao LE, se vc o acata inteiramente, como nosso amigo Moura Rego, ou, prefere rezar por outra cartilha.
grande abraço
Arthur
 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Março de 2012, 10:51
Certamente, Anton, vc quis dizer, infinidade de espíritos no Universo e não no espaço restrito de nosso planeta, pois ao desencarnarmos não sairemos volitanto universo afora. Logo, neste espaço não existe infinidade de espíritos.

A primeira questão que se coloca refere-se ao espaço. E espaço é uma definição material. Mas se estamos falando de espíritos o espaço não existe, é uma construção mental ou pensamento. E o espirito esta onde esta o seu pensamento, pois não ha nada material que o confine a lugar algum. Assim, se o espirito acredita que ha espaços, o seu pensamento se limita a espaços e vai 'volitar' nestes espaços, que existem apenas em seu pensamento, mas que inexistem no universo.

Amigo, há uma consideração que gostaria de fazer: nas perguntas iniciais do LE, os Codificadores ensinam a Kardec que o mundo primitivo e essencial é o espiritual e que o físico poderia nem mesmo existir.
Se aquele é o essencial, meu caro, é mais fácil supor que esta nossa realidade física é bem mais transitória e abstrata, não concorda?

Nem mesmo transitoria. A 'realidade' fisica apenas existe porque existe o observador, o espirito que acredita no que esta percebendo. Não é o observador que observa o objeto mas é o objeto que passa a existir quando é observado. Isto, que a fisica quantica propõe, encontra-se indicado no LE, com os termos utilizaveis à época.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 12 de Março de 2012, 11:32
Primeiro que há um equivoco comum em relação ao sentido de "observador" nos experimentos da física quântica. Este representa os equipamentos/sensores de medição dos fenômenos ocorridos, e não a presença ou olhar humanos. Segundo, o elétron não deixa de existir na ausência do "observador", apenas ocorre uma mudança no comportamento deste, de energia para partícula nas concepções atuais. Portanto matéria e seus "objetos" existem como energia independentemente de nossa interação, sendo que nossos sentidos e que fazem com que as varações peculiares à essa energia sejam interpretadas como tal e em realidade tridimensional. Resumindo, a "coisa" de fato existe, mas não da forma limitada e simplória como normalmente percebemos.

Um abraço,
Edil

Nem mesmo transitoria. A 'realidade' fisica apenas existe porque existe o observador, o espirito que acredita no que esta percebendo. Não é o observador que observa o objeto mas é o objeto que passa a existir quando é observado. Isto, que a fisica quantica propõe, encontra-se indicado no LE, com os termos utilizaveis à época.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Março de 2012, 11:58
Primeiro que há um equivoco comum em relação ao sentido de "observador" nos experimentos da física quântica. Este representa os equipamentos/sensores de medição dos fenômenos ocorridos, e não a presença ou olhar humanos. Segundo, o elétron não deixa de existir na ausência do "observador", apenas ocorre uma mudança no comportamento deste, de energia para partícula nas concepções atuais. Portanto matéria e seus "objetos" existem como energia independentemente de nossa interação, sendo que nossos sentidos e que fazem com que as varações peculiares à essa energia sejam interpretadas como tal e em realidade tridimensional. Resumindo, a "coisa" de fato existe, mas não da forma limitada e simplória como normalmente percebemos.

Primeiro, os equipamentos de qualquer ordem são extensões dos orgãos humanos.

Segundo, no estagio atual da teoria fisica o eletron existe independentemente do observador, cuja presença o faz ser alternadamente particula ou energia. Mas, no estagio seguinte, existirá? Não sei...

Terceiro, apenas para manter o tema no ambito da DE, o que voce escreve é contrario ao que nos informaram os espiritos codificadores. A resposta esta no LE.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 12 de Março de 2012, 12:23
Primeiro, os equipamentos de qualquer ordem são extensões dos orgãos humanos.
Ache como quiser, mas neles não há influência direta da consciência como se poderia supor ao sustentar-se a noção "tendenciosa" e equivocada sobre o observador.

Segundo, no estagio atual da teoria fisica o eletron existe independentemente do observador, cuja presença o faz ser alternadamente particula ou energia. Mas, no estagio seguinte, existirá? Não sei...
Apenas um opinião.

Terceiro, apenas para manter o tema no ambito da DE, o que voce escreve é contrario ao que nos informaram os espiritos codificadores. A resposta esta no LE.
Anton, por favor indique as questões. Para você que já sabe quais são, fica mais fácil.

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 12 de Março de 2012, 12:24
 ::) Eu ainda fico pensando , que vantagem Maria Leva, ou pra quê  existe o mundo material para prova e expiações, com o Espírito preso ao corpo, sofrendo pelas necessidade  físicas  se, segundo as Colônias Espirituais, ainda precisam se alimentar, trabalhar para ganhar bônus hora e ter a casa própria (essa é o fim, ainda mostra o exclusivismo), sofrem guerras e ataque de dardos nas muralhas da cidade, precisam deitar na cama para descansar um corpo físico que não o aprisiona mais etc etc etc. E pasmem tem livro que os Espíritos  engravidam também e tomam banho.

Será que é preciso um mundo material se o mundo Espiritual é igualzinho?

Olha o apego a matéria que todos os avatares , inclusive a DE alerta como sendo o sofrimento maior do Espírito e a causa de seu atraso evolutivo.

Edil leia a questão 1017 e percepções e sensações dos Espíritos.

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/le/le-2-06.html#1.3
http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/le/le-4-02.html#1.9
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Marlenedd em 12 de Março de 2012, 13:18
Só há consciência. Tudo é consciência, o resto é ilusão. A consciência é imutável, no dizer de Santo Agostinho é a única coisa que existe verdadeiramente.

Em Coríntios encontramos estas belas palavras que dizem tudo...

A minha palavra, e a minha pregação, não consistiram em palavras persuasivas de sabedoria humana, mas em demonstração de Espírito e de poder;

Para que a vossa fé não se apoiasse em sabedoria dos homens, mas no poder de Deus.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Março de 2012, 13:33
Primeiro, os equipamentos de qualquer ordem são extensões dos orgãos humanos.
Ache como quiser, mas neles não há influência direta da consciência como se poderia supor ao sustentar-se a noção "tendenciosa" e equivocada sobre o observador.

E como não ha influencia da consciencia? Existe alguma coisa em que não haja esta influencia? Tudo o que percebemos do universo é sempre filtrado pela mente, continuamente. Os instrumentos apenas amplificam ou identificam sinais e a consciencia os valora e decodifica.... Isto é regra universal basica, e, a proposito, eu nunca 'acho' qualquer coisa.

Segundo, no estagio atual da teoria fisica o eletron existe independentemente do observador, cuja presença o faz ser alternadamente particula ou energia. Mas, no estagio seguinte, existirá? Não sei...
Apenas um opinião.

Tampouco emito 'opiniões'. Apenas coloquei o pensamento corrente da fisica.

Terceiro, apenas para manter o tema no ambito da DE, o que voce escreve é contrario ao que nos informaram os espiritos codificadores. A resposta esta no LE.
Anton, por favor indique as questões. Para você que já sabe quais são, fica mais fácil.

Não vou colocar a questão que trata disto para facilitar-lhe a leitura. Não publico ou leio apostilas condensadas. Mas como voce segue a cartilha da DE não terá qualquer dificuldade em encontrar a resposta. Veja que deixo de citar o LE, desta vez, para o seu proprio bem. Esta no muito citado, pouco lido e praticamente nada compreendido Livro dos Espíritos, na seção Propriedades da Matéria. Apenas leia com o olhar de 2012 e não com o olhar de 1857...

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 12 de Março de 2012, 13:50
Amiga Hebe, não é "igualzinho" por muitos motivos. A matéria aqui, por exemplo, oferece um grau de inércia e inflexibilidade muito maior e que não responde facilmente ao nossos "desejos", o que é bem mais adequado para Espíritos em condição de expiação e provas como nós. Resumidamente, é assim que vejo.

Estou bem ciente da questão que indicou, e como no caso de Céu e Inferno, trata de locais pré-estabelecidos por Deus para habitação deste ou daquele tipo de Espíritos. Isso realmente não existe, e já foi abordado em outras ocasiões aqui no fórum, não tem nada a ver com Umbral e colônias.

Um abraço,
Edil

::) Eu ainda fico pensando , que vantagem Maria Leva, ou pra quê  existe o mundo material para prova e expiações, com o Espírito preso ao corpo, sofrendo pelas necessidade  físicas  se, segundo as Colônias Espirituais, ainda precisam se alimentar, trabalhar para ganhar bônus hora e ter a casa própria (essa é o fim, ainda mostra o exclusivismo), sofrem guerras e ataque de dardos nas muralhas da cidade, precisam deitar na cama para descansar um corpo físico que não o aprisiona mais etc etc etc. E pasmem tem livro que os Espíritos  engravidam também e tomam banho.

Será que é preciso um mundo material se o mundo Espiritual é igualzinho?

Olha o apego a matéria que todos os avatares , inclusive a DE alerta como sendo o sofrimento maior do Espírito e a causa de seu atraso evolutivo.

Edil leia a questão 1017 e percepções e sensações dos Espíritos.

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/le/le-2-06.html#1.3
http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/le/le-4-02.html#1.9
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: HamLacerda em 12 de Março de 2012, 13:51
::) [...]

Será que é preciso um mundo material se o mundo Espiritual é igualzinho?

Olha o apego a matéria que todos os avatares , inclusive a DE alerta como sendo o sofrimento maior do Espírito e a causa de seu atraso evolutivo.

Edil leia a questão 1017 e percepções e sensações dos Espíritos.

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/le/le-2-06.html#1.3
http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/le/le-4-02.html#1.9

E estamos em um mundo, a parte, do mundo espiritual?  Ora, que eu entendo não há dois lugares no Universo, isto é, um material e um espiritual, porque tudo está contido em tudo, assim como uma gota do Oceano está contida no Oceano, e os lugares mais densos (Regiões Polares) e os lugares mais fluidos são os mesmos lugares, porém em estados diferentes, no mundo espiritual não é diferente, segundo penso. Pensar que há dois lugares no Universo é o mesmo que pensar que nosso lar estar situado acima do Rio de Janeiro: não há diferença alguma, aliás, quem acha graça por André Luiz de dito isto não está raciocinando direito pois afirma algo totalmente igual.

Se não me engando, foi Erasto quem disse que não é o mundo espirital que é um reflexo no material, mas o material que é o reflexo do mundo espiritual.


E não vejo apego algum em estudar a natureza do mundo espiritual e concluir dai que os espíritos podem ter sensações mais ou menos materiais devido o seu pensamento ainda ser material, isto é, ainda sentir sensações de peso, gravidade, calor, frio, solidez e sensações biológicas físicas e enxergar este mundo como enxerga o nosso.  Penso que absurdo e ilógico seria o contrário, uma vez que não acredito que seria possível um espírito imperfeito ter estas sensações materiais no mundo espiritual sem enxergar os lugares materiais ao seu redor: Como ele saberia que está tocando uma parede se não enxerga uma parede? Como ele saberia que sente fome sem sentir seu organismo? Como ele saberia que está caminhando sem enxergar um chão?

Se essa premissa for verdadeira, isto é, dizer que é apego acreditar nisso, seria verdadeira também para o lado contrário, uma vez que não acreditar sem ter certeza alguma, apenas afirmar, não é razão para ser o dono da verdade, e as outras pessoa não. Se caso esta pessoa, que afirma que no mundo espiritual não há nada disso e estiver errada, também estaria na mesma posição de um cético, ateu ou um materialista, que, aliás, a Doutrina e todos os avatares espíritas alerta como sendo o sofrimento maior do espírito e a causa do seu atraso evolutivo.


HL
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 12 de Março de 2012, 13:58
O que é lógico e sensato para uns, é tolice para outros... onde está a dificuldade?
No que já foi dito antes. Nossas opiniões são o substrato de nossa mente, de nossa personalidade. Não é fácil abrir mão disto.
Não se está mentindo ou se servindo de subterfúgios, apenas cremos verdadeiramente em algo e não estamos dispostos a analisar de forma isenta, argumentos contrários à nossa opinião.
Mas se todos os homens são assim, quem estará com a verdade?
Com as entidades espirituais sublimadas, ou seja, Kardec no cap II do EV.S.E, indica o método a ser usado na filtragem do conhecimento espírita. Controle Universal dos Ensinamentos dos Espíritos - CUEE - Basicamente, é como se a verdade e o bom senso estivesse disseminado em grandes grupos e tudo o que é excêntrico ou primando pela originalidade, deve ser visto com certa suspeição.
Dizem os filósofos que somente existe uma classe menos confiável que a dos políticos, é a dos cientistas. Eu diria, dos cientistas da Física Teórica... não têm que provar coisa alguma, basta serem originais e corporativistas.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 12 de Março de 2012, 14:20
Ham lacerda,

Expressando-me melhor, encarnado e não encarnado, ok\? no universo todos estamos.
Aliás em OLE fala-se do mundo Espírita. É só uma referencia.

E quando me refiro ao apego a matéria, é para considerar que tipo de Espírito que está dando essa mensagem e tidas como verdadeiras sem verificação alguma como fez Kardec.

É apego a matéria sim. Ao invés de se preocupar em se libertar do apego. Isso é percepção, ilusão, materialismo dos espíritos.

Para mim, já falei e volto a repetir, narrou de forma romanceada seu estado de consciência e todos pegaram ao pé da letra.

Um abç
Hebe
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 12 de Março de 2012, 14:28
Amigo Anton, não há nada no trecho de LE que indicou que dê suporte a inexistência da matéria ou àquilo que você afirma. Portanto se é que estou contrariando a DE, não estou sozinho.

"eu nunca 'acho' qualquer coisa."

"Tampouco emito 'opiniões'."
hehehe....
Bem, fico por aqui, pois não faz parte da minha índole discutir com Espíritos Superiores ou Puros.
 
Além do mais, subjetivismos e falácias não colam mais. Pelo menos não pra mim.

Um abraço,
Edil

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 12 de Março de 2012, 14:33
Só mais uma coisa: não me consta que no pensamento corrente da física, esteja incluída e expectativa de, num estagio seguinte, comprovar a inexistência do elétron.

Segundo, no estagio atual da teoria fisica o eletron existe independentemente do observador, cuja presença o faz ser alternadamente particula ou energia. Mas, no estagio seguinte, existirá? Não sei...
Apenas um opinião.

Tampouco emito 'opiniões'. Apenas coloquei o pensamento corrente da fisica.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Março de 2012, 14:37
Amiga Hebe, não é "igualzinho" por muitos motivos. A matéria aqui, por exemplo, oferece um grau de inércia e inflexibilidade muito maior e que não responde facilmente ao nossos "desejos", o que é bem mais adequado para Espíritos em condição de expiação e provas como nós. Resumidamente, é assim que vejo.

E será que existe 'materia'? Os fisicos ja dizem que não... Mas ainda não conseguem balbuciar o que existe... Porque nada existe afora Deus... O que conhecemos como matéria é um conjunto de percepções as quais adicionamos valores e que se transformam em sensações e que são o substrato onde nossas provas como espiritos se processa.

Em palavras mais simples a materia é uma percepção do espírito.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: HamLacerda em 12 de Março de 2012, 14:42
Ham lacerda,

Expressando-me melhor, encarnado e não encarnado, ok\? no universo todos estamos.
Aliás em OLE fala-se do mundo Espírita. É só uma referencia.

E quando me refiro ao apego a matéria, é para considerar que tipo de Espírito que está dando essa mensagem e tidas como verdadeiras sem verificação alguma como fez Kardec.

É apego a matéria sim. Ao invés de se preocupar em se libertar do apego. Isso é percepção, ilusão, materialismo dos espíritos.

Para mim, já falei e volto a repetir, narrou de forma romanceada seu estado de consciência e todos pegaram ao pé da letra.

Um abç
Hebe
Eu entendi, Hebe, mas ainda não vejo desta forma, isto é, vejo um único mundo em estados diferentes do qual um espírito poderia encarnar em mundos mais densos, fazendo apenas uma mudança de estado físico, assim como viajamos para diversos lugares, tanto frio ou quentes, bons ou ruins, trocando apenas de roupa.

Mas gostaria que você me respondesse, não precisa ser com base na doutrina, pode ser em qualquer ideia metafísica ou teórica, como um espírito pode se sentir material sem enxergar ao seu redor um mundo material? Como pode sentir que está pisando em um chão sem ver um chão? Ou seja, como um espirito pode se sentir material se não enxergar nada de material ao seu redor senão espíritos iguais a ele, e nada mais?


HL
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 12 de Março de 2012, 14:56
HamLacerda,
Tudp que Jesus pregou foi o desapego a matéria, Kardec fala claramente que a matéria é só instrumento de provas para o Espírito, em Kardec também fala das ilusões do Espírito que se sente com frio , fome, capenga, caolha etc, fala inclusive na questão 1017 das expressões usadas e que tipo de espírito a usam.  Fala do cuidado que se deve ter com esse tipo de comunicação antes de aceitar como verdade. Eu sou Espírita, se eu não me basear na codificação feita pelos Espíritos Superiores, não é de Espíritos abaixo da condição deles que eu vou ter como base.

Bem encerro aqui a minha participação no tópico, só dei a minha opinião. Por enquanto não mudo, leio os livros das colonias, volto para a codificação e não consigo mudar a minha interpretação.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Março de 2012, 14:57
Amigo Anton, não há nada no trecho de LE que indicou que dê suporte a inexistência da matéria ou àquilo que você afirma. Portanto se é que estou contrariando a DE, não estou sozinho.

No muito citado, pouco lido e praticamente nada compreendido Livro dos Espíritos, onde voce não achou nada, encontra-se esta questão que transcrevo a seguir (so desta vez, não abuse... :) ;) ::))

32 - Diante disso, os sabores, os odores, as cores, o som, as qualidades venenosas ou salutares dos corpos apenas seriam modificações de uma única e mesma substância primitiva?

– Sim, sem dúvida, e que apenas existem pela disposição dos órgãos destinados a percebê-los.

☼ Esse princípio é demonstrado pelo fato de que nem todo mundo percebe as qualidades dos corpos da mesma maneira: um acha uma coisa agradável ao gosto, outro a acha ruim; uns vêem azul o que outros vêem vermelho; o que é um veneno para uns é inofensivo ou salutar para outros.



Quando sugeri que lesse o texto com olhos de 2012 e não com olhos de 1857 foi porque o texto fala de coisas compreensiveis naquele tempo (sabores, odores, cores, som, qualidades venenosas ou salutares) da mesma maneira que Jesus ha 2000 anos falava por parabolas compreensiveis aos homens de seu tempo, mas que encerram informações validas em todos os tempos.

A informação que ainda esta de pé, valendo para 2012 é que todas as percepções que temos de qualquer realidade dependem sempre dos orgãos que os percebem. Ou seja, não possuem existencia independente e fora de nos.

Imaginemos so por um instante que ao inves de ouvirmos os sons que vão de 20hz até 15.000hz ouvissemos os sons que vão de 100khz até 200khz (numeros hipoteticos) e que nossa visão percebesse o espectro depois do ultravioleta.... O que veriamos e ouviriamos? Um universo absolutamente diferente do que conhecemos... E o espirito, guiado pela mente, iria valorar cada imagem e cada som e torna-lo em algo comprensivel ou seja decodificado...

Esta a razão pela qual sugiro sempre o estudar mais e mais o LE, mas não vivendo em 1857 e lendo-o sob a luz de velas, mas vivendo-o em 2012 e lendo-o sob luz eletrica.... Isto faz toda a diferença....

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 12 de Março de 2012, 14:58
E será que existe 'materia'? Os fisicos ja dizem que não... Mas ainda não conseguem balbuciar o que existe... Porque nada existe afora Deus... O que conhecemos como matéria é um conjunto de percepções as quais adicionamos valores e que se transformam em sensações e que são o substrato onde nossas provas como espiritos se processa.

Em palavras mais simples a materia é uma percepção do espírito.

Percepção, Anton? Do que? Do que não existe? Que eu saiba percepção, mesmo que peculiar, tem que ser se alguma coisa. Ou mudou também o sentido da palavra?
Como eu já disse eu outra oportunidade, nossos sentidos peculiarmente interpretam as variações da energia como sendo a matéria como a "aqui" a conhecemos. Resumidamente, apenas isso. Isso sem tocar na influência direta do pensamento sobre essa energia ou FCU.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: HamLacerda em 12 de Março de 2012, 15:24
HamLacerda,
Tudp que Jesus pregou foi o desapego a matéria, Kardec fala claramente que a matéria é só instrumento de provas para o Espírito, em Kardec também fala das ilusões do Espírito que se sente com frio , fome, capenga, caolha etc, fala inclusive na questão 1017 das expressões usadas e que tipo de espírito a usam.  Fala do cuidado que se deve ter com esse tipo de comunicação antes de aceitar como verdade. Eu sou Espírita, se eu não me basear na codificação feita pelos Espíritos Superiores, não é de Espíritos abaixo da condição deles que eu vou ter como base.

Bem encerro aqui a minha participação no tópico, só dei a minha opinião. Por enquanto não mudo, leio os livros das colonias, volto para a codificação e não consigo mudar a minha interpretação.


Estudar é uma coisa, acreditar é outra, viver o que estuda e o que acredita é outra. Nem tudo que acreditamos estamos vivendo, assim como nem tudo que os espíritos acreditam estão vivendo. Se seguirmos esse raciocínio poderíamos afirmar que Santo Agostinho, Lacordaire, Fénelon, São Luis, Tomás de Aquino, e tantos outros que acreditavam nas penas eternas, no diabo etc, ( Sem falar em Sócrates, Platão e tantos outros que tinha uma visão mitológica do mundo e de Deus ) foram para o inferno e viram aquilo que acreditavam. E sabemos que não é verdade. Raciocínio totalmente equivocado, senão, somente os espíritas, depois de Kardec, seriam os privilegiados.

Também sou espírita e me baseio na codificação feita pelos espíritos superiores, mas Deus não revela as coisas através somente daqueles que sabem tudo. Jesus mesmo disse que revela seus mistérios para os humildes e simples de coração, para confundir os doutores e sábios. Será que estas revelações feitas por André Luis, Reverendo Owen, Swedenborg, não foram para confundir os espíritas que ainda estão apegados ao orgulho? Sabemos que há muitos assim entre os espíritas. Paulo de Tarso condenou um homem a morte por apedrejamento e Deus revelou a Doutrina de Jesus através dele. Por quê que André, Swedenborg, Reverendo Owen, Chico Xavier, Divaldo, e tantos outros não são dignos de tais revelações?



Hebe, por favor, não entenda isso como uma critica direta e pessoal, longe de mim, estou apenas generalizando e aproveitei a sua mensagem para tecer tal reflexão e mostrar que tais raciocínios não são verdadeiros por comparações.


Abraço
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Março de 2012, 15:35
Percepção, Anton? Do que? Do que não existe? Que eu saiba percepção, mesmo que peculiar, tem que ser se alguma coisa. Ou mudou também o sentido da palavra?
Como eu já disse eu outra oportunidade, nossos sentidos peculiarmente interpretam as variações da energia como sendo a matéria como a "aqui" a conhecemos. Resumidamente, apenas isso. Isso sem tocar na influência direta do pensamento sobre essa energia ou FCU.

Todas as percepções são construidas na mente e acredita nelas quem desejar acreditar.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 12 de Março de 2012, 15:37
Não questiono o médium, o próprio Chico disse que é apenas um carteiro e essa é a função do médium, não questiono o Espírito, analiso a sua comunicação a luz da DE. Aliás é o que deve ser feito por qualquer um que as receba.

Fique em paz HamLacerda
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 12 de Março de 2012, 16:22
Anton, não brinque comigo... A questão fala de maneiras peculiares (criadas pelos sentidos) de perceber as modificações da substância primitiva, coisa que aliás venho falando, com outras palavras, desde o começo.
Acho que o amigo está com algum bloqueio de compreensão, pois tenta enfatizar a inexistência da matéria ou FCU, se baseando na própria doutrina espírita. É engraçado que uma coisa que além não existir, ainda possa sofrer modificações. O fato de nossos sentidos, nosso ego, nosso subconsciente, etc, alterarem, distorcerem, criarem e tudo mais para assim perceberem ao seu modo um substância primitiva não diferenciada ou FCU como quiser, não quer dizer que esta em si, não exista; esta apenas toma as formas e propriedades que a consciência queira dar a ela. Será que é tão difícil? Pra que complicar e dramatizar?... É justamente isso que demonstra e DE em várias ocasiões. 

Um abraço,
Edil


Amigo Anton, não há nada no trecho de LE que indicou que dê suporte a inexistência da matéria ou àquilo que você afirma. Portanto se é que estou contrariando a DE, não estou sozinho.

No muito citado, pouco lido e praticamente nada compreendido Livro dos Espíritos, onde voce não achou nada, encontra-se esta questão que transcrevo a seguir (so desta vez, não abuse... :) ;) ::))

32 - Diante disso, os sabores, os odores, as cores, o som, as qualidades venenosas ou salutares dos corpos apenas seriam modificações de uma única e mesma substância primitiva?

– Sim, sem dúvida, e que apenas existem pela disposição dos órgãos destinados a percebê-los.

☼ Esse princípio é demonstrado pelo fato de que nem todo mundo percebe as qualidades dos corpos da mesma maneira: um acha uma coisa agradável ao gosto, outro a acha ruim; uns vêem azul o que outros vêem vermelho; o que é um veneno para uns é inofensivo ou salutar para outros.



Quando sugeri que lesse o texto com olhos de 2012 e não com olhos de 1857 foi porque o texto fala de coisas compreensiveis naquele tempo (sabores, odores, cores, som, qualidades venenosas ou salutares) da mesma maneira que Jesus ha 2000 anos falava por parabolas compreensiveis aos homens de seu tempo, mas que encerram informações validas em todos os tempos.

A informação que ainda esta de pé, valendo para 2012 é que todas as percepções que temos de qualquer realidade dependem sempre dos orgãos que os percebem. Ou seja, não possuem existencia independente e fora de nos.

Imaginemos so por um instante que ao inves de ouvirmos os sons que vão de 20hz até 15.000hz ouvissemos os sons que vão de 100khz até 200khz (numeros hipoteticos) e que nossa visão percebesse o espectro depois do ultravioleta.... O que veriamos e ouviriamos? Um universo absolutamente diferente do que conhecemos... E o espirito, guiado pela mente, iria valorar cada imagem e cada som e torna-lo em algo comprensivel ou seja decodificado...

Esta a razão pela qual sugiro sempre o estudar mais e mais o LE, mas não vivendo em 1857 e lendo-o sob a luz de velas, mas vivendo-o em 2012 e lendo-o sob luz eletrica.... Isto faz toda a diferença....
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 12 de Março de 2012, 16:50
Só chovendo no molhado...
Como o amigo mesmo disse, nada existe fora de Deus. Eu mesmo costumava dizer antigamente, que nós nos "movemos" no "corpo de Deus". Dizer que a matéria não é aquilo compreendemos e percebemos conscientemente, é um coisa, agora negar sua existência, é negar a existência da própria consciência e até de Deus.
Como eu já disse em outras oportunidades; dado tudo ser obra do pensamento, o que pode não existir? Se alguma coisa não existe, tudo deixa de existir, pois só o nada pode criar nada, logo, se pode ser percebido ou ao menos imaginado, existe!

Um abraço,
Edil 

Percepção, Anton? Do que? Do que não existe? Que eu saiba percepção, mesmo que peculiar, tem que ser se alguma coisa. Ou mudou também o sentido da palavra?
Como eu já disse eu outra oportunidade, nossos sentidos peculiarmente interpretam as variações da energia como sendo a matéria como a "aqui" a conhecemos. Resumidamente, apenas isso. Isso sem tocar na influência direta do pensamento sobre essa energia ou FCU.

Todas as percepções são construidas na mente e acredita nelas quem desejar acreditar.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 12 de Março de 2012, 17:22
Modificando a estrutura da resposta anterior:
Então mano Anton, partindo da mesma premissa de que "tampouco possuo verdades porque estas inexistem", posso crer que tudo aquilo que o amigo posta não sejam verdades...
Mano avalie bem a afirmação.
Toda afirmação parte daquilo que se considera, em foro íntimo uma verdade capital.
Se a verdade não existe, tampouco as afirmações que façam os defensores da premissa existirão.
Ou será quem apenas para uns a regra não se aplica?
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Março de 2012, 17:27
A questão fala de maneiras peculiares (criadas pelos sentidos) de perceber as modificações da substância primitiva, coisa que aliás venho falando, com outras palavras, desde o começo.
Acho que o amigo está com algum bloqueio de compreensão, pois tenta enfatizar a inexistência da matéria ou FCU, se baseando na própria doutrina espírita.

E quando eu disse isto? Afirmei, em diversos tópicos, que tudo o que existe é o FCU e que este é decodificado por cada espirito de acordo com o que sente interiormente. O que é parte das informações contidas no LE. E o que denominamos de matéria é a decodificação deste FCU. Em outras palavras, percebemos o que 'intencionamos' perceber. A palavra intenção não é a melhor escolha para esta frase, mas utilizei-a apenas para enfatizar que Deus valora apenas as intenções ou os sentimentos interiores do espírito.

Releia o LE com mais vagar, reflita bastante, releia diversas questões e não se fixe em apenas uma ou duas e aguarde pelo menos uns tres meses para isto sedimentar-se um pouco mais antes de voltar a discutir sobre o tema. Eu nunca disse que compreender o LE era coisa simples, tanto que a maioria dos que o leem e estudam constroem verdades que jamais foram escritas e, pior, vivem por elas.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 12 de Março de 2012, 17:33
Mano Anton, entendo a terminologia que você usa mas em se tratando de doutrina esta terminologia é inexata.
Cada Espírito pinça o que seu grau de adiantamento pode haurir, dos elementos que constituem o mundo em que há de encarnar.
Isso ele pinça do FCU já modificado (este o termo), que abraça tal mundo.
E a contrário do que o amigo tanta impingir a mim todos já leram que sou defensor do FCU pois em primeira linha sou espírita e sigo aos ensinos da DE.
Quanto ao ponto que abordei na minha resposta ele se prende a este comentário seu que o disse uma citação:
"tampouco possuo verdades porque estas inexistem".
Não foi o amigo quem trouxe esta "citação"?
Abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Março de 2012, 18:03
Citação de: Mourarego
posso crer que tudo aquilo que o amigo posta não sejam verdades...

Mas é claro que não e ja cansei de pedir que não acreditem em uma unica palavra do que escrevo pois não quero me sentir responsavel pela criação de mais uma verdade em qualquer mente alheia, que depois deverá ser eliminada e eliminar verdades é custoso ao espírito.

Citação de: Mourarego
Cada Espírito pinça o que seu grau de adiantamento pode haurir, dos elementos que constituem o mundo em que há de encarnar.

grau de adiantamento = sentimento interior

Citação de: Mourarego
E a contrário do que o amigo tanta impingir a mim todos já leram que sou defensor do FCU pois em primeira linha sou espírita e sigo aos ensinos da DE.

Somos ambos, e nem poderia ser diferente, pois não há outra realidade.

Citação de: Mourarego
"tampouco possuo verdades porque estas inexistem".

É o obvio ululante, como dizia Nelson Rodrigues. Porque as verdades de um serão sempre as mentiras de outro e vice versa, de modo que possuir verdades é o mesmo que possuir mentiras, ou seja, pura perda de tempo...

Verdades ou mentiras individuais são apenas ilusões pessoais transitorias. Valem para um espirito encarnado por certo tempo e em determinado lugar. As nossas verdades de hoje não são as do mes passado e nem serão as do mes seguinte. Alteram-se com o local, a época, a situação e tudo o mais, e por isto são sempre ideias individuais e não verdades absolutas. E por serem transitorias, não as possuo, vivo-as por certo tempo, que é determinado por Deus e abandono-as quando Deus quiser.

E durmo tranquilo, sem preocupações de ter feito o certo e não o errado, pois o certo de um é o errado de outro e vice versa....

Fique EM Deus, amigo Moura. Esta é a unica realidade verdadeira.
Anton

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 12 de Março de 2012, 18:05
Ok mano, poderia lhe recolocar a mensagem em que dizes o que escrevi mas melhor pararmos e continuarmos como tópico.
abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 12 de Março de 2012, 20:29
Anton:
"E será que existe 'materia'? Os fisicos ja dizem que não... Mas ainda não conseguem balbuciar o que existe... Porque nada existe afora Deus... O que conhecemos como matéria é um conjunto de percepções as quais adicionamos valores e que se transformam em sensações e que são o substrato onde nossas provas como espiritos se processa.

Em palavras mais simples a materia é uma percepção do espírito"

Amigo Anton, tenho lido LE desde meus 9 anos e hoje tenho 38, mas isso não vem muito ao caso. Vamos ao LE:

25 O Espírito é independente da matéria ou é apenas uma propriedade
dela, como as cores são propriedades da luz e o som uma propriedade
do ar?
Ambos são distintos, mas é preciso a união do Espírito e da matéria
para que a inteligência se manifeste na matéria.

Aqui já podemos concluir uma existência de matéria independente de Espírito.

27 Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria
e o Espírito?
Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas. Deus,
Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal.
Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o
papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito
grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob
certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue
por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria
razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o
Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria;
suscetível, por suas
inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir
uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena
parte. Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito
utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de
dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá
.

27 a Seria esse fluido o que designamos sob o nome de eletricidade?
– Dissemos que ele é suscetível de inumeráveis combinações; o que
chamais fluido elétrico, fluido magnético, são modificações do fluido universal,
que é, propriamente falando, uma matéria mais perfeita, mais sutil e
que se pode considerar como independente
.

Aqui já podemos ver que a DE não só ressalta a existência independente da matéria, como também a existência independente de FCU desta, o que torna um tanto difícil até mesmo a concepção de matéria como sendo energia.

Um fato notório domina todas as hipóteses: vemos matéria sem
inteligência e vemos um princípio inteligente independente da matéria. A
origem e a ligação dessas duas coisas nos são desconhecidas
.(...)

Então isso é o que LE diz sobre matéria e FCU. Consegue ver a diferença em relação ao que você citou?

Eu sempre deixei claro neste fórum, que não me restrinjo à DE.
Você diz que rezo pela cartilha da DE, no entanto parece que você se preocupa muito em mostrar que a entende melhor que a maioria, ou afirmar que ela é mal compreendida. Sem dúvida os homens desta a humanidade tendem à má compreensão das coisas. No entanto no caso de LE,  parece que ao dizer que ele é muito lido e pouco compreendido, dá a impressão de que você o compreende. Na realidade quer que outros acompanhem "seu" ponto de vista sobre LE. Ponto esse que pertence clara e mais especificamente a outras vertentes do espiritualismo, pois não bem a DE que prega inexistência da matéria e aniquilação do ego.

Um abraço,
Edil

A questão fala de maneiras peculiares (criadas pelos sentidos) de perceber as modificações da substância primitiva, coisa que aliás venho falando, com outras palavras, desde o começo.
Acho que o amigo está com algum bloqueio de compreensão, pois tenta enfatizar a inexistência da matéria ou FCU, se baseando na própria doutrina espírita.

E quando eu disse isto? Afirmei, em diversos tópicos, que tudo o que existe é o FCU e que este é decodificado por cada espirito de acordo com o que sente interiormente. O que é parte das informações contidas no LE. E o que denominamos de matéria é a decodificação deste FCU. Em outras palavras, percebemos o que 'intencionamos' perceber. A palavra intenção não é a melhor escolha para esta frase, mas utilizei-a apenas para enfatizar que Deus valora apenas as intenções ou os sentimentos interiores do espírito.

Releia o LE com mais vagar, reflita bastante, releia diversas questões e não se fixe em apenas uma ou duas e aguarde pelo menos uns tres meses para isto sedimentar-se um pouco mais antes de voltar a discutir sobre o tema. Eu nunca disse que compreender o LE era coisa simples, tanto que a maioria dos que o leem e estudam constroem verdades que jamais foram escritas e, pior, vivem por elas.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Março de 2012, 22:15
27 - Haveria, assim, dois elementos gerais do universo: a matéria e o Espírito?
– Sim, e acima de tudo Deus, o Criador, o Pai de todas as coisas. Deus, Espírito e matéria são o princípio de tudo o que existe, a trindade universal. Mas ao elemento material é preciso acrescentar o fluido universal, que faz o papel de intermediário entre o Espírito e a matéria propriamente dita, muito grosseira para que o Espírito possa ter uma ação sobre ela. Ainda que sob certo ponto de vista se possa incluí-lo no elemento material, ele se distingue por propriedades especiais. Se o fluido universal fosse matéria, não haveria razão para que o Espírito não o fosse também. Ele está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria é matéria; suscetível, por suas inumeráveis combinações com ela e sob a ação do Espírito, de poder produzir uma infinita variedade de coisas das quais conheceis apenas uma pequena parte. Esse fluido universal, primitivo, ou elementar, sendo o agente que o Espírito utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.

27a - Seria esse fluido o que designamos sob o nome de eletricidade?
– Dissemos que ele é suscetível de inumeráveis combinações; o que chamais fluido elétrico, fluido magnético, são modificações do fluido universal, que é, propriamente falando, uma matéria mais perfeita, mais sutil e que se pode considerar como independente.

Amigo Edil,

Eu lhe pedi para ler o texto em 2012 e não em 1857, quando matéria eram paus e pedras e o atomo era considerado indivisivel e apenas uma hipotese teorica. Não adianta ler Kardec com os olhos de Kardec, pois foi isto que ele quis dizer quando escreveu que, se a ciencia viesse a alterar os conceitos expostos que ficassemos com a ciencia. Não quer isto dizer que o LE deva ser modificado, mas que a compreensão do texto se faça com o conhecimento adquirido nos 155 anos passados após a publicação do LE.

Em 1857 não se conhecia a materia e a fisica era a definida por Newton, não se conhecia a psicologia, nem a eletricidade, nem mesmo a luz eletrica e toda a tecnologia moderna. E os principios de todas ciencias modernas vieram a luz no seculo XIX, de uma vez so, incluindo-se ai o espiritismo. O espiritismo é a tecnologia que começou a mostrar os processos de comunicação entre planos mentais diferentes, o papel da intencionalidade do espirito na sua evolução e principalmente o papel de Deus neste processo.

E o que lemos no texto que voce colocou e onde apenas sublinhei algumas palavras para facilitar a leitura?

1 - que o fluido universal não é matéria
2 - que esse fluido universal, primitivo, ou elementar é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de dispersão e nunca adquiriria as propriedades que a força da gravidade lhe dá.

Ora, materia em perepetuo estado de dispersão pode ser qualquer coisa, mas não é matéria. Mas não havia conceitos humanos para expor isto de forma mais adequada em 1857. Não havia terminologia e tampouco experimentos mesmo teoricos a respeito, que so começaram a ser realizados meio seculo após a feitura deste livro.

Em termos práticos, o que  nos dizem os mestres que na antiguidade ja manipulavam estes conceitos e hoje alguns espiritos que ja escreveram a respeito e que confere com as teorias fisicas atuais, é que existe um 'algo' a que os fisicos dão diversos nomes e que no espiritismo conhecemos por FCU que permeia a tudo. E sendo o universo espiritual e preexistente a tudo (introdução ao LE), não existe qualquer contradição entre o escrito por Kardec, a fisica atual e o conhecimento antigo.

Ha nomeclaturas distintas mas isto é irrelevante....



Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 13 de Março de 2012, 00:01
Amigo Edil,

Eu lhe pedi para ler o texto em 2012 e não em 1857, quando matéria eram paus e pedras e o atomo era considerado indivisivel e apenas uma hipotese teorica. Não adianta ler Kardec com os olhos de Kardec, pois foi isto que ele quis dizer quando escreveu que, se a ciencia viesse a alterar os conceitos expostos que ficassemos com a ciencia. Não quer isto dizer que o LE deva ser modificado, mas que a compreensão do texto se faça com o conhecimento adquirido nos 155 anos passados após a publicação do LE.

Você insiste em julgar minha postura diante do que leio. Está é uma pressuposição impositiva que só existe na sua realidade.
Meu amigo, sou muito afeito à ciência e dediquei boa parte da minha vida ao estudo de física, química, matemática, etc. Me apaixonei pela eletrônica justamente por ser algo que engloba a maioria das principais ciências. Tenho plena noção dos avanços conquistados em termos de conhecimento até os dias atuais. É graças a essa noção e conhecimentos, que posso ficar um pouco mais "a vontade" diante do vislumbre de coisas como matéria sendo "energia", dimensões paralelas, etc.
O que posso dizer, dou meu ponto de vista, é que a física quântica está começando a engatinhar. E por estar usando de "engenharia reversa" para "desvendar os mistérios da criação", está ainda extremamente sujeita ao erro.

FCU não é matéria (como esta matéria), pois é a matéria que se compõe e é dirigida por este.
Há dois sentidos para a palavra matéria nos textos abordados: um se refere à matéria pesada e o outro ao elemento de Trindade (FCU). Existindo somente Deus, Espírito e matéria, conclui-se que esta matéria vulgar é uma composição do FCU.
Matéria sem direção do FCU foi apenas uma suposição, pois uma coisa está intrinsecamente atrelada à outra. E mesmo assim, matéria dispersa seria "matéria dispersa", e não outra "coisa" qualquer.
Então, segundo a DE, FCU é um elemento independente sobre o qual o Espírito atua e produz inumeráveis combinações, e não apenas uma mera "criação" ou experiência subjetiva de sua consciência. Repito, isso concluído a partir de DE...

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 13 de Março de 2012, 01:00
Embora doutos, certamente, permitam-me os amigos uma observação que já faço há algum tempo, quando surge a oportunidade.
FCU é redundância, e Kardec não usa essa expressão, Fluido CÓSMICO UNIVERSAL.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 13 de Março de 2012, 01:37
Sim, amigo Arthur, tem razão. Só me tira desse negócio de "douto" aí...  ;)

Um abraço,
Edil

Embora doutos, certamente, permitam-me os amigos uma observação que já faço há algum tempo, quando surge a oportunidade.
FCU é redundância, e Kardec não usa essa expressão, Fluido CÓSMICO UNIVERSAL.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Março de 2012, 02:57
FCU não é matéria (como esta matéria), pois é a matéria que se compõe e é dirigida por este.
Há dois sentidos para a palavra matéria nos textos abordados: um se refere à matéria pesada e o outro ao elemento de Trindade (FCU). Existindo somente Deus, Espírito e matéria, conclui-se que esta matéria vulgar é uma composição do FCU.
Matéria sem direção do FCU foi apenas uma suposição, pois uma coisa está intrinsecamente atrelada à outra. E mesmo assim, matéria dispersa seria "matéria dispersa", e não outra "coisa" qualquer.
Então, segundo a DE, FCU é um elemento independente sobre o qual o Espírito atua e produz inumeráveis combinações, e não apenas uma mera "criação" ou experiência subjetiva de sua consciência. Repito, isso concluído a partir de DE...

Então ta Edil,

Se voce se sente bem com a sua verdade, viva com ela pois esta é a sua prova e seja feliz.

Anton

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 13 de Março de 2012, 03:22

Então ta Edil,

Se voce se sente bem com a sua verdade, viva com ela pois esta é a sua prova e seja feliz.

Anton

É sem dúvida um belo bordão para se fechar um debate... Principalmente para quem gosta de ser induzido por sofismas; o que não é meu caso.
Quanto ao desejo de felicidade, idem.

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Silvio Matos em 13 de Março de 2012, 15:02
::) Eu ainda fico pensando , que vantagem Maria Leva, ou pra quê  existe o mundo material para prova e expiações, com o Espírito preso ao corpo, sofrendo pelas necessidade  físicas  se, segundo as Colônias Espirituais, ainda precisam se alimentar, trabalhar para ganhar bônus hora e ter a casa própria (essa é o fim, ainda mostra o exclusivismo), sofrem guerras e ataque de dardos nas muralhas da cidade, precisam deitar na cama para descansar um corpo físico que não o aprisiona mais etc etc etc. E pasmem tem livro que os Espíritos  engravidam também e tomam banho.

Será que é preciso um mundo material se o mundo Espiritual é igualzinho?

Olha o apego a matéria que todos os avatares , inclusive a DE alerta como sendo o sofrimento maior do Espírito e a causa de seu atraso evolutivo.

Edil leia a questão 1017 e percepções e sensações dos Espíritos.

http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/le/le-2-06.html#1.3
http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/le/le-4-02.html#1.9


Pois é Hebe,.....Quando os amigos apresentam situações de trabalhos mediúnicos em que benfeitores espirituais levam os espíritos necessitados para tratamentos em hospitais, como se fossem enfermeiros,....até que não é difícil de compreender e aceitar,  ::) No entanto,.....muralhas, guerras e espíritos que engravidam? É muito difícil,...até para os grandes filmes de George Lucas e Steven Spielberg.  ;D

Abç
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 13 de Março de 2012, 16:53
Mano Silvio,
há tempos vi um filme, que nada tinha de Espírita ou Espiritualista, mas que em suas duas últimas cenas, mostrava com louvor uma das teorias que já se apresentou sobre a evolução das Espécies.
Aliás uma teoria advogada por Jorge Andréa.
O Título é, A volta ao Planeta Vermelho.
Interessante mesmo!
abraços,
Moura
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Luzceano em 13 de Março de 2012, 19:18
Que engraçado voces se dizem espiritas mas não acreditam no que esta escrito no livro dos espiritos
O propio livro dos espiritos ensina que dependendo do gral evolutivo do espirito apos desencarnar ele continua no plano espiritual conservando os traços do seu corpo material e suas vicitudes tambem.
Se ele conserva as vicitudes mesmo apos desencarnar isso quer dizer que ele tem a nessecidade de continuar vivendo da mesma maneira quando estava reencarnado
Leiam no livro dos espiritos na pagina 74 Segunda ordem - Bons espiritos

Voces estudam a doutrina mesmo?
Voces são espiritas?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 13 de Março de 2012, 19:43
Grande Silvio Matos;
seus questionamentos são razoáveis - exceto, claro, que ninguém engravida na esfera espiritual - mas existem dois axiomas nas leis divinas, aquelas que estudamos na parte II do LE, as Leis Divinas ou Naturais, postulando que o Livre arbítrio é o pressuposto lógico e irrecorrível da evolução, ou seja, nada será imposto à criatura, excluindo os casos em que seu livre arbítrio interfira com o de seu semelhante.
Da mesma forma, se a Natureza não dá saltos, ao desencarnar, o terrorista continuará terrorista, o criminoso idem. Mas e os bons? Estarão prontos para serem tosquiados outra vez?
Não, meu caro! Se alguém quiser tomar de assalto certa instituição voltada para o Bem, naquelas esferas, deverá pensar duas vezes pois, ali, sempre o poder da defesa é tão superior ao de ataque, que os confrontos se tornam raros.
Percebeu? Existem as esferas elevadas em que tais cogitações não encontram lugar, por óbvio. Mas, nos ambientes próximos à Terra, em que o cadinho da evolução retempera as inclinações rasteiras do ser em evolução, justo encontrar, tais criaturas, o mesmo ambiente que fermentou durante toda a sua vida com suas ações infelizes.
grande abraço
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 13 de Março de 2012, 20:19
Da mesma forma, se a Natureza não dá saltos(...)

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-ceu-e-o-inferno/as-colonias-espirituais-o-umbral-etc-o-que-sao-como-sao-existem-mesmo/420/#ixzz1p1tzJj4f

Sabe, amigo Arthur, as vezes dá a impressão que muitos de nós ainda estamos subconscientemente contaminados com as noções católicas de Céu e Inferno, onde a morte necessariamente representa mudança radical de realidade.

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Mourarego em 13 de Março de 2012, 20:34
Luz, você sabe o que é vicissitude?
De repente você confundiu pois vicissitude é algo que se passa terrenamente, ou em função de uma prova ou expiação, ou em função de nossas resposta a elas.
Logo, não se conserva vicissitudes.
Também o LE não diz que o Espírito conserva traços, do seu corpo físico, ma sim de que o Espírito guarde esta lembrança e que a usa quando quer se dar a conhecer a outro, este encarnado.
Não afirme mano, tente antes compreender bem.
Abraços,
Moura

Que engraçado voces se dizem espiritas mas não acreditam no que esta escrito no livro dos espiritos
O propio livro dos espiritos ensina que dependendo do gral evolutivo do espirito apos desencarnar ele continua no plano espiritual conservando os traços do seu corpo material e suas vicitudes tambem.
Se ele conserva as vicitudes mesmo apos desencarnar isso quer dizer que ele tem a nessecidade de continuar vivendo da mesma maneira quando estava reencarnado
Leiam no livro dos espiritos na pagina 74 Segunda ordem - Bons espiritos

Voces estudam a doutrina mesmo?
Voces são espiritas?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Março de 2012, 21:38
Apenas para não assassinar o vernaculo:

vicissitude s. f.

1. Mudança ou diversidade de coisas que se sucedem.
2. Alternativa, variação.
3. Revés.
4. Eventualidade, acaso.

Em palavras mais utilizadas, refere-se aos altos e baixos que nos acontecem diariamente. Não é algo bom ou mal, não possui qualidades...

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Luzceano em 14 de Março de 2012, 04:57
o quei eu nao sei escrever, mas voces tambem nao lêem.
Esta muito claro:
Pagina 74 Sugunda ordem Bons espiritos
Não estando ainda completamente desmaterializados, ...

Se os bons espiritos ainda não estao completa mente desmaterializados imagina como sao materializados os da terceira ordem espiritos imperfeitos que sao espiritos menos evoluidos

Como que espiritos com essas caracteristicas inferiores nao vao criar um mundo espiritual parecido como o nosso?
Eles tambem criam coisas como nos atraves de sua mente e se eles estao tao prezos a materia o que eles vao criar?


E na pagina72 temos a descriçao dos espiritos imperfeitos.

Isso significa que eles ainda tem uma mente que depende das coisas materias, eles pensam ainda nas coisas materiais e sendo assim eles criam no mundo espiritual um mundo parecido com o nosso ou melhor dizendo noss os encarnados criamos um mundo parecido com o deles, tudo surge primeiro no mundo espiritual e depois surge aqui na terra
Isso e muito basico, voces devem estar brincando quando dizem que no mundo espiritual nao a nada parecido com o que existe aqui na Terra
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 14 de Março de 2012, 09:33
o quei eu nao sei escrever, mas voces tambem nao lêem.
Esta muito claro:
Pagina 74 Sugunda ordem Bons espiritos
Não estando ainda completamente desmaterializados, ...

Se os bons espiritos ainda não estao completa mente desmaterializados imagina como sao materializados os da terceira ordem espiritos imperfeitos que sao espiritos menos evoluidos

Como que espiritos com essas caracteristicas inferiores nao vao criar um mundo espiritual parecido como o nosso?
Eles tambem criam coisas como nos atraves de sua mente e se eles estao tao prezos a materia o que eles vao criar?


E na pagina72 temos a descriçao dos espiritos imperfeitos.

Isso significa que eles ainda tem uma mente que depende das coisas materias, eles pensam ainda nas coisas materiais e sendo assim eles criam no mundo espiritual um mundo parecido com o nosso ou melhor dizendo noss os encarnados criamos um mundo parecido com o deles, tudo surge primeiro no mundo espiritual e depois surge aqui na terra
Isso e muito basico, voces devem estar brincando quando dizem que no mundo espiritual nao a nada parecido com o que existe aqui na Terra

Um Espírito que ainda detém sentimentos terrenos, paixões, traços culturais, amor a pátria, costumes, etc etc, mesmo que seja bom, ainda é apegado a matéria e esse apego não é necessariamente apego a matéria física. Quando se fala completamente desmaterializado é porque já detém uma sabedoria acima das idéias terrenas que o prende em seus julgamentos.


Um abç
Hebe

Tenham um bom dia.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 14 de Março de 2012, 10:42
Voltando ao campo de debate de idéias aqui tem uma argumentação a ser analisada para quem quiser ler, deixo o link pois não tenho autorização do autor para trazer o texto.

Só uma ressalva, não me interessa a parte que ele julga este ou aquele espírito e sim a argumentação sobre materializar( físicamente) o mundo Espiritual.

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/iso-jorge/erraticidade.html
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 14 de Março de 2012, 12:11
Amiga Hebe, o que quer dizer com "fisicamente"? Creio que LE deixa bem clara a diferença entre a matéria daqui e a "matéria do além" não é mesmo?

Quanto a argumentação sugerida, ela mostra nada que já não tenha sido dito exaustivamente por nossos amigos "anticoloniais" de forma até mais substancial.

Um abraço,
Edil


 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 14 de Março de 2012, 12:21
O LE deixa claro a diferença da matéria e diz também que não temos como entendê-la e o que eu vejo é explicações baseadas no conhecimento cientifico terreno tentando explicar uma matéria quintessenciada que ainda não entendemos. Como se a ciência dos homens fosse correta e absoluta e o que vemos é que ela acompanha o adiantamento do homem e se contradiz o tempo todo através da história.

O que eu quero dizer como fisicamente:

Um Espírito que sente ciumes, sentimento de posse, apego a Pátria, é um Espírito ainda materializado, quer dizer, com idéias terrenas, embora esses sofrimentos sejam morais.

No LE também fala que o sofrimento dos Espíritos são inteiramente morais e de nada material tem, pois não tem mais corpo físico, por isso quando se expressam, com frio, fome, sede etc são lembranças que trazem na  consciência da vida terrena. A dor , a visão, a audição  são generalizadas e não dependem de orgãos como os nossos.

Fala também que muitos se expressam como cidade da música, cidade das flores, etc etc e veja o comentário na questão 1017 sobre essas expressões.

Fala também do descanso do Espírito que não há necessidade de descanso físico, é uma diminuição da atividade mental.

Mais uma coisa, no LE também fala do sofrimento do Espírito apegado aos seus vícios físicos que não consegue satisfazê-los, isso inclui, gula, tabaco, alcool, droga, veja bem não consegue satisfazê-lo.

Enfim, tem um monte de advertência quanto a forma de se expressar em suas comunicações.

Um abç
Hebe

 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Luzceano em 14 de Março de 2012, 12:55
Bom se tem alguem querendo dizer que minha evolucao e baixa isso eu concordo
Agora voltando ao topico, se a dotrina ensina que os espiritos da terseira ordem sao espiritos que estao fortementeligados a materia oque eles vao fazer quando sentirem falta de uma casa como a queeles tinham aqui na terra ?
Eles vao fazer de tudo para ter uma la tambem
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 14 de Março de 2012, 13:06
É verdade Luzceano, até trabalhar para ganhar bônus hora não por caridade , mas para conseguir a casa própria, por aí se vê como ainda materializados e exclusivistas estão.

São exatamente esses aspectos que devem ser vistos.

André Luiz trouxe várias mensagens, vários ensinamentos, nos mostra muita coisa, a questão é filtrar, analisar segundo a DE e não o contrário, querer provar o que ele nos trouxe com trechos e questões que contem a DE.

Não descarto inteiramente o que ele traz, nem o que outros trazem além da Codificação, sem dúvida tem mensagens morais excelentes.

Um abç
Hebe
 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: HamLacerda em 14 de Março de 2012, 14:55
Voltando ao campo de debate de idéias aqui tem uma argumentação a ser analisada para quem quiser ler, deixo o link pois não tenho autorização do autor para trazer o texto.

Só uma ressalva, não me interessa a parte que ele julga este ou aquele espírito e sim a argumentação sobre materializar( físicamente) o mundo Espiritual.

http://www.espirito.org.br/portal/artigos/iso-jorge/erraticidade.html

Apenas uma opinião pessoal, Hebe, nada mais que isso.

Aliás, eu acho muito cômico estas pessoas que dão sua opinião pessoal sobre o espiritismo em artigo na internet e autografam com seus diplomas acadêmicos, como se isso fosse critério para que suas palavras sejam verdadeiras.

Quando alguém afirma coisas que nem mesmo Kardec afirmou, são como nuvens sem chuva, o vento as levam e dissolvem. São opiniões, nada mais.


Além disso, me surpreendeu os meios dos quais ele julga um espirito imperfeito.



Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 14 de Março de 2012, 15:28
Questões que ele trouxe alem de DANTE ALIGHIERI

questão 224, 225,226, 227,230 232, 94,111, 625, 970 de O Livro dos Espíritos de ALLAN KARDEC para fundamentar seus argumentos.

Outra coisa neste post:
Tem alguma coisa errada no que eu trouxe no dizer da DE? os Espíritos Superiores não sabiam o que diziam? as respostas foram evasivas?
Note bem, não é a Hebe que está sendo analisada e sim os argumentos trazidos da DE.

O LE deixa claro a diferença da matéria e diz também que não temos como entendê-la e o que eu vejo é explicações baseadas no conhecimento cientifico terreno tentando explicar uma matéria quintessenciada que ainda não entendemos. Como se a ciência dos homens fosse correta e absoluta e o que vemos é que ela acompanha o adiantamento do homem e se contradiz o tempo todo através da história.

O que eu quero dizer como fisicamente:

Um Espírito que sente ciumes, sentimento de posse, apego a Pátria, é um Espírito ainda materializado, quer dizer, com idéias terrenas, embora esses sofrimentos sejam morais.

No LE também fala que o sofrimento dos Espíritos são inteiramente morais e de nada material tem, pois não tem mais corpo físico, por isso quando se expressam, com frio, fome, sede etc são lembranças que trazem na  consciência da vida terrena. A dor , a visão, a audição  são generalizadas e não dependem de orgãos como os nossos.

Fala também que muitos se expressam como cidade da música, cidade das flores, etc etc e veja o comentário na questão 1017 sobre essas expressões.

Fala também do descanso do Espírito que não há necessidade de descanso físico, é uma diminuição da atividade mental.

Mais uma coisa, no LE também fala do sofrimento do Espírito apegado aos seus vícios físicos que não consegue satisfazê-los, isso inclui, gula, tabaco, alcool, droga, veja bem não consegue satisfazê-lo.

Enfim, tem um monte de advertência quanto a forma de se expressar em suas comunicações.

Um abç
Hebe

 

Um abç
Hebe
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Luzceano em 14 de Março de 2012, 16:33
Se nos acreditamos que depois de desencarnar nossos pençamentos se materializam de forma muito mais facil que aqui na Terra aponto de um espirito mudar sua forma do jeito que ele quiser, por que não vamos acreditar que tem espiritos que estão utilizando seu poder mental para contruir cidades mais evoluidas que as nossa.
Acreditar em um e não no outro e contradição.
Como assim, mudar de forma voce pode e contruir uma casa não pode?
Para mim e uma contradiçao.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 14 de Março de 2012, 18:40
Amigo Arthur, oportunamente tocou na questão do ambiente fluídico. Vamos a um trecho de AG que já foi trazido em outras oportunidades:

3. - No estado de eterização, o fluido cósmico não é uniforme; sem deixar
de ser etéreo, sofre modificações tão variadas em gênero e mais numerosas
talvez do que no estado de matéria tangível. Essas modificações constituem
fluidos distintos que, embora procedentes do mesmo princípio, são dotados de propriedades especiais e dão lugar aos fenômenos
peculiares ao mundo invisível.
Dentro da relatividade de tudo, esses fluidos têm para os Espíritos, que
também são fluídicos, uma aparência tão material, quanto a dos objetos
tangíveis para os encarnados e são, para eles, o que são para nós as
substâncias do mundo terrestre
. Eles os elaboram e combinam para produzirem
determinados efeitos, como fazem os homens com os seus materiais, ainda que
por processos diferentes.
Lá, porém, como neste mundo, somente aos Espíritos mais esclarecidos
é dado compreender o papel que desempenham os elementos constitutivos do
mundo onde eles se acham
. Os ignorantes do mundo invisível são tão
incapazes de explicar a si mesmos os fenômenos a que assistem e para os
quais muitas vezes concorrem maquinalmente, como os ignorantes da Terra o
são para explicar os efeitos da luz ou da eletricidade, para dizer de que modo é
que vêem e escutam.
4. - Os elementos fluídicos do mundo espiritual escapam aos nossos
instrumentos de análise e à percepção dos nossos sentidos, feitos para
perceberem a matéria tangível e não a matéria etérea.(...)

Veja que interessante...
Apesar disso, há quem insista que o mundo espiritual é puramente moral e reflexivo. Que manipulação é essa que os Espíritos operam com o fluído cósmico, e que pra eles possui uma aparência tão material  quanto nossa matéria tem pra nós? Pra que serve ou qual a finalidade?
De certo não é só pra se apresentarem pra nós fumando cachimbo em sessões de materialização, certo? Afinal essa aparência material do FU, referida no texto, se dá para eles (Espíritos fora do corpo) e não pra nós.

Será que precisamos refletir um pouco mais? Deixar em aberto o campo das possibilidades? Ou vamos continuar batendo o martelo dizendo que: “isso não existe; é impossível”?

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 14 de Março de 2012, 18:53
Continuem com o tópico

Fiquem em paz.
Um abç
Hebe

Só foi apagado post que não traziam esclarecimento ao tema proposto.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 15 de Março de 2012, 08:25
Edil; vc não devia ter postado este texto de A Gênese. Matou a cobra e mostrou o pau.
Para aqueles que se servem de Kardec para negar a materialidade dos planos espirituais, já não haverá razões para discordâncias.
A propósito, caro amigo, como vc vê a relação entre o Fcósmico e a matéria escura?
Grande abraço
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 15 de Março de 2012, 08:50
Um pouco mais da Geneses.

Ação dos Espíritos Sobre os Fluidos.
Criações Fluídicas. Fotografia do Pensamento.

13. Os fluidos espirituais, que constituem um dos estados do fluido cósmico universal são, falando de modo apropriado, a atmosfera dos seres espirituais; são o elemento do qual extraem os materiais sobre os quais operam; é o ambiente no qual se passam os fenômenos especiais, perceptíveis pela visão e audição do Espírito, e que escapam aos sentidos impressionados unicamente pela matéria tangível; onde se forma esta luz particular ao mundo espiritual, diferente da luz ordinária por sua causa e por seus efeitos; é enfim veículo do pensamento, como o ar é o veículo do som.

14. Os Espíritos agem sobre os fluidos espirituais, não que os manipulem como os homens manipulam os gases, mas com o auxílio do pensamento e da vontade. O pensamento e a vontade são para os Espíritos aquilo que a mão é para o homem. Pelo pensamento, eles imprimem a tais fluidos esta ou aquela direção; eles o aglomeram, os combinam ou o dispersam; formam com esses materiais, conjuntos que tenham uma aparência, uma forma, uma cor determinadas; mudam suas propriedades como um químico altera as propriedades dos gases ou de outros corpos, combinando-os segundo determinadas leis. É a grande oficina ou laboratório da vida espiritual.

Algumas vezes, essas transformações são resultado de uma intenção; freqüentemente, são o produto de um pensamento inconsciente; basta ao Espírito pensar numa coisa para que tal coisa se produza, assim como basta modular uma ária para que a música repercuta na atmosfera.

É assim, por exemplo, que em Espírito se apresenta perante um encarnado dotado de visão psíquica, sob as aparências que tinha quando vivia na época em que os conheceram, mesmo que isso se dê depois de diversas encarnações. Apresenta-se com as roupas, os sinais exteriores _ enfermidades, cicatrizes, membros amputados, etc. _ que tinha então; um decapitado se apresentará com falta de cabeça. Não se diga que ele conservou tais aparências; não, certamente, pois, como Espírito, não é coxo, nem maneta, nem decapitado; mas seu pensamento entrando em relação com a época em que isto se dava, seu perispírito toma instantaneamente aquela forma, a qual também deixa instantaneamente, desde que o pensamento cesse de agir. Se, pois, ele foi uma vez negro e outra vez branco, apresentar-se-á como negro ou como branco, segundo qual das duas encarnações será evocado, e à qual reportará seu pensamento.

Por um efeito análogo, o pensamento do Espírito cria fluidicamente os objetos dos quais tem o hábito de se servir; um avaro manejará o ouro, um militar terá suas armas e seu uniforme, um fumante, seu cachimbo, um trabalhador, seu arado e seus bois, uma mulher velha, seus aparelhos de fiar. Esses objetos fluídicos são tão reais para o Espírito, o qual é fluídico também, como o eram no estado material para o homem vivente; porém, pela mesma razão de que são criados pelo pensamento, sua existência é também fugitiva como o pensamento. (1)

Grifo meu

Um abç
Hebe

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kazaoka em 15 de Março de 2012, 11:38
Imaginemos que habitássemos no plano espiritual e que do plano físico tivéssemos apenas noções de sua natureza, obtidas por informações que nos chegassem como chegam a nós as que dizem respeito ao plano espiritual. Agora, leiam a postagem anterior feita pela Hebe imaginando que se tratava de uma descrição do mundo físico feita a seres espirituais que não tinham na memória as lembranças da vivência na natureza física... Não parece a mesma coisa!?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 15 de Março de 2012, 14:03
Artur, sinceramente não tenho elementos para tratar disso. Mesmo porque, por algum motivo, não tenho mais me interessado muito pelas últimas descobertas da ciência. No entanto acredito que a matéria e a enegia escura, ainda sejam, siplesmente, modalidades das manifestações puramente físicas da matéria, as quais o FU rege nos "bastidores" que a ciência materialista ainda não penetrou, e que por isso ainda esbarra em muitos impasses.

Um abraço,
Edil

Edil; vc não devia ter postado este texto de A Gênese. Matou a cobra e mostrou o pau.
Para aqueles que se servem de Kardec para negar a materialidade dos planos espirituais, já não haverá razões para discordâncias.
A propósito, caro amigo, como vc vê a relação entre o Fcósmico e a matéria escura?
Grande abraço
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Luzceano em 15 de Março de 2012, 14:21
Amigo Arthur, oportunamente tocou na questão do ambiente fluídico. Vamos a um trecho de AG que já foi trazido em outras oportunidades:

3. - No estado de eterização, o fluido cósmico não é uniforme; sem deixar
de ser etéreo, sofre modificações tão variadas em gênero e mais numerosas
talvez do que no estado de matéria tangível. Essas modificações constituem
fluidos distintos que, embora procedentes do mesmo princípio, são dotados de propriedades especiais e dão lugar aos fenômenos
peculiares ao mundo invisível.
Dentro da relatividade de tudo, esses fluidos têm para os Espíritos, que
também são fluídicos, uma aparência tão material, quanto a dos objetos
tangíveis para os encarnados e são, para eles, o que são para nós as
substâncias do mundo terrestre
. Eles os elaboram e combinam para produzirem
determinados efeitos, como fazem os homens com os seus materiais, ainda que
por processos diferentes.
Lá, porém, como neste mundo, somente aos Espíritos mais esclarecidos
é dado compreender o papel que desempenham os elementos constitutivos do
mundo onde eles se acham
. Os ignorantes do mundo invisível são tão
incapazes de explicar a si mesmos os fenômenos a que assistem e para os
quais muitas vezes concorrem maquinalmente, como os ignorantes da Terra o
são para explicar os efeitos da luz ou da eletricidade, para dizer de que modo é
que vêem e escutam.
4. - Os elementos fluídicos do mundo espiritual escapam aos nossos
instrumentos de análise e à percepção dos nossos sentidos, feitos para
perceberem a matéria tangível e não a matéria etérea.(...)

Veja que interessante...
Apesar disso, há quem insista que o mundo espiritual é puramente moral e reflexivo. Que manipulação é essa que os Espíritos operam com o fluído cósmico, e que pra eles possui uma aparência tão material  quanto nossa matéria tem pra nós? Pra que serve ou qual a finalidade?
De certo não é só pra se apresentarem pra nós fumando cachimbo em sessões de materialização, certo? Afinal essa aparência material do FU, referida no texto, se dá para eles (Espíritos fora do corpo) e não pra nós.

Será que precisamos refletir um pouco mais? Deixar em aberto o campo das possibilidades? Ou vamos continuar batendo o martelo dizendo que: “isso não existe; é impossível”?

Um abraço,
Edil

Realmente muito claro.

Obrigado
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 15 de Março de 2012, 14:22
Meus caros;
todos estudamos o LE, em seus primeiros capítulos, quando Kardec nos fala das propriedades do fluido cósmico. A combinação progressiva deste fluido gera toda a materia que conhecemos.
Explica-se ali, também, sobre a ação dos Espíritos sobre este fluido cósmico, sem a qual a matéria permaneceria em estado de caos ou seja dispersa, sem a propriedade da coesão. Estou citando de memória, então as palavras podem não ser as mesmas, sem alterar o sentido, obvio.
O que acabo de dizer já foi trazido neste tópico, copiado do próprio LE.
Mas, aqui está, onde a interpretação faz toda a diferença e Kardec não fez muita questão de ressaltar este detalhe; seja porque não imaginava que embora tudo fosse muito claro os debates sobre as esferas espirituais raiassem quase ao ponto do sectarismo, assim:

1- Os que admitem uma literatura subsidiária progressista, sem negar os fundamentos da Codificação, mas esclarecendo-a, ao ponto que Kardec não poderia fazer naqueles movimentos iniciais do surgimento da Doutrina (já imaginaram, Kardec falando sobre Aeróbus, sexo no mundo espiritual, alimentação, etc??? - tê-lo-iam internado num manicômio), da mesma forma que Jesus não menciona diretamente a Reencarnação ou a existência de espíritos tão elevados quanto ele mesmo, atuando, por exemplo nos fenômenos da natureza... etc.

2- Os que chamaríamos, não no sentido pejorativo, ortodoxos.
Que nada mais admitem a não ser o que já esteja citado na Codificação.
E neste caso o nosso estimado amigo Moura Rego apela, como justificativa, pelo CUEE, que o próprio Kardec não seguiu, pois toda a Codificação foi elaborada com o auxilio de apenas duas médiuns: Celina Japhet e uma outra que no momento não me recordo seu nome.

Mas por que Kardec atribuiu foros de verdade aos textos advindos por apenas duas médiuns, ao contrário do que recomenda no CUEE?
Porque ele reconheceu a autoridade e a elevação dos Espíritos para os quais ele emprestava sua colaboração. A sublimidade dos ensinamentos, a prudência e a importância da missão para o progresso da humanidade. Foi o suficiente para que Kardec se entregasse até à exaustão na complementação daquela obra, que já se esboçava desde muitos séculos.
De igual modo, muitos médiuns e colaboradores da Doutrina, nos dias de hoje, atribuem a reputação de seriedade e compromisso com a Codificação aos nobres mentores Emmanuel e André Luiz, que nada opõem à Codificação mas a completam e explicam.
Vemos um paralelismo extraordinário entre o papel da Doutrina esclarecendo os Evangelhos de Jesus, e as obras subsidiárias de  determinadas entidades espirituais , em relação aos fundamentos Kardecistas, que careciam ampliação.

Mas, a algumas linhas acima eu dizia que faltava um detalhe na questão da manipulação dos fluidos espirituais, nos termos em que a companheira Hebe trouxe.
Pelo o que foi estudado nos primeiros cap do LE, e pelo que foi trazido por Kardec na obra A 
Genese e mesmo no Livro dos Médiuns, existe um detalhe de capital importância: a ação de espíritos, não importando seu grau de evolução, nos fluidos espirituais  e a ação programada e ordenada de Entidades elevadas sobre o Fluido Cósmico .
Vou separar o texto em duas partes para não ficar cansativo.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kazaoka em 15 de Março de 2012, 15:41
A metodologia aplicada por kardec à codificação deixa de ser relevante à partir do momento que reconhecemos a veracidade e lógica em tudo que ela encerra, assim como nos aconselha os próprios Espíritos sobre a insignificância da identidade do comunicante quando reconhecemos a superioridade dos ensinamentos que tais comunicações nos trazem.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kazaoka em 15 de Março de 2012, 15:51
Conforme a maneira que vislumbramos o plano espiritual, este fica parecendo um mundo de ilusões e a vida real sendo a vida física, e é justamente o contrário,
Fica parecendo que a esfera espiritual é constituída por meia dúzia de sensatos e todo restante uma comunidade de lunáticos.
Tomemos cuidado com as interpretações que fazemos com base nos subsídios que dispomos para tal.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 15 de Março de 2012, 16:03
"O dedo serve para apontar a Lua; o sábio olha para a Lua; o ignorante olha para o dedo."
Um mestre Zen

A metodologia aplicada por kardec à codificação deixa de ser relevante à partir do momento que reconhecemos a veracidade e lógica em tudo que ela encerra, assim como nos aconselha os próprios Espíritos sobre a insignificância da identidade do comunicante quando reconhecemos a superioridade dos ensinamentos que tais comunicações nos trazem.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 15 de Março de 2012, 16:53
Kazaoka disse:   A metodologia aplicada por kardec à codificação deixa de ser relevante à partir do momento que reconhecemos a veracidade e lógica em tudo que ela encerra, assim como nos aconselha os próprios Espíritos sobre a insignificância da identidade do comunicante quando reconhecemos a superioridade dos ensinamentos que tais comunicações nos trazem.

Amigo Kaza, vc acaba de comprar uma briga com o Moura Rego.
Vejo nessas suas palavras muito bom senso e discernimento, mostrando que as circunstancias e o tempo tornam as mais brilhantes propostas, relativas. Assim acontece com o CUEE.

Kazaoka disse:
Conforme a maneira que vislumbramos o plano espiritual, este fica parecendo um mundo de ilusões e a vida real sendo a vida física, e é justamente o contrário,
Fica parecendo que a esfera espiritual é constituída por meia dúzia de sensatos e todo restante uma comunidade de lunáticos.
Tomemos cuidado com as interpretações que fazemos com base nos subsídios que dispomos para tal.

Irretorquível!!

 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 15 de Março de 2012, 18:18
Colonias... Parte II

 Dizia-se (A Gênese)  que, espíritos inferiores através de seus pensamentos poderiam plasmar, nos fluidos espirituais, objetos tais como cachimbo, roca, charrua, etc mas que eram fugazes em sua duração.


A Gênese: Dos fluidos....

“Ora, do mesmo modo que os peixes não podem viver no ar; que os animais terrestres não podem viver numa atmosfera muito rarefeita para seus pulmões, os Espíritos inferiores não podem suportar o brilho e a impressão dos fluidos mais etéreos... Eis aí por que não podem sair do meio que lhes é apropriado à natureza; para mudarem de meio, precisam antes mudar de natureza, despojar-se dos instintos materiais que os retêm nos meios materiais; numa palavra, que se depurem e moralmente se transformem...”
.............................................................................................
Então, estes espíritos inferiores estarão formando coletividades em meios compatíveis com suas condições de materialidade... formando colônias??


12 - Assim, tudo no Universo se liga, tudo se encadeia; tudo se acha submetido à grande e harmoniosa lei de unidade, desde a mais compacta materialidade, até a mais pura espiritualidade. A Terra é qual vaso donde se escapa uma fumaça densa que vai clareando à medida que se eleva e cujas parcelas rarefeitas se perdem no espaço infinito.
........................................................................
Aqui está um resumo do axioma que ensina que a natureza não dá saltos, que espíritos grosseiros viverão em ambientes grosseiros, espíritos de mediana evolução formarão coletividades de mesma natureza... Espíritos sublimadas habitarão as esferas divinas.
Contrariamente, na Terra, o santo e o meliante, o sábio e o ignorante, compartilham as mesmas oportunidades reencarnatórias no mesmo ambiente, ajudando-se mutuamente, ou não.

Mas existe um ponto ainda, que merece ser considerado, visto entendermos que a matéria das colonias espirituais é objetiva  e consistente, e não simples fruto da imaginação.
 
A questão 27 do LE traz

Se o fluido universal fosse positivamente matéria, razão não haveria para que também o Espírito não o fosse. Está colocado entre o Espírito e a matéria; é fluido, como a matéria, e suscetível, pelas suas inumeráveis combinações com esta e sob a ação do Espírito, de produzir a infinita variedade das coisas de que apenas conheceis uma parte mínima. Esse fluido universal, ou primitivo, ou elementar, sendo o agente de que o Espírito se utiliza, é o princípio sem o qual a matéria estaria em perpétuo estado de divisão e nunca adquiriria as qualidades que a gravidade lhe dá.”
...........................................................................
Estamos diante de um conceito que carece ser estudado por grupos avançados, pois diz textualmente que o FC não é ainda a matéria, mas a matéria existe apenas a partir dele, e que o próprio espirito tem sua íntima natureza vinculada a este.
Resumindo, a matéria existe sob formas e manifestações inapreciáveis aos sentidos e à inteligência... e poderíamos concluir que os espíritos atuando neste fluido cósmico criariam espaços destinados ao confinamento umbralino ou esferas de sublimada beleza.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Silvio Matos em 17 de Março de 2012, 13:51
"Eis aí por que não podem sair do meio que lhes é apropriado à natureza; para mudarem de meio, precisam antes mudar de natureza, despojar-se dos instintos materiais que os retêm nos meios materiais; numa palavra, que se depurem e moralmente se transformem...”

Exatamente Zarthur! E onde estão esses meios materiais? ???

O LE responde:

"Aquele que se deixa dominar pelas más paixões e põe todas as suas alegrias na
satisfação dos apetites grosseiros aproxima-se dos Espíritos impuros, dando preponderância à natureza animal. Os Espíritos encarnados habitam os diferentes globos do Universo. Os Espíritos não-encarnados ou errantes não ocupam nenhuma região determinada ou circunscrita; estão por toda parte, no espaço e ao nosso lado, vendo-nos e acotovelando-nos sem cessar. É toda uma população invisível que se agita ao nosso redor.

Quanto a criação de objetos ou coisas afins, está claro que têm vida curta. Não consigo aceitar que espíritos ficariam anos e anos, séculos e mais séculos criando toda uma estrutura de colônias, justamente para satisfazer "desejos" materiais, quando o objetivo é justamente é eliminar os apegos. ::)

Abç
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 17 de Março de 2012, 14:02
Silvio,

Eu trouxe essa elucidação da Gêneses:

"Por um efeito análogo, o pensamento do Espírito cria fluidicamente os objetos dos quais tem o hábito de se servir; um avaro manejará o ouro, um militar terá suas armas e seu uniforme, um fumante, seu cachimbo, um trabalhador, seu arado e seus bois, uma mulher velha, seus aparelhos de fiar. Esses objetos fluídicos são tão reais para o Espírito, o qual é fluídico também, como o eram no estado material para o homem vivente; porém, pela mesma razão de que são criados pelo pensamento, sua existência é também fugitiva como o pensamento. (1)"


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/o-ceu-e-o-inferno/as-colonias-espirituais-o-umbral-etc-o-que-sao-como-sao-existem-mesmo/435/#ixzz1pNma98p1


Mas foi ignorada ao invés de ser estudada

Um Abç
Hebe
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kazaoka em 17 de Março de 2012, 14:27
Hebe, esse parágrafo da Gênese está incluso num texto que fala sobre a ação do pensamento do Espírito no ambiente psíquico do Ser espiritual, não está referindo ao ambiente espiritual em que vivem os desencarnados. E só têm acesso a essas impressões aqueles que possuem visão psíquica, ou seja, médiuns quando se trata de relação entre encarnados com desencarnados, ou entre desencarnados por Espíritos com ascensão moral sobre o que está sendo observado.

Para justificar melhor essa colocação, transcrevo a parte final do mesmo trecho da Gênese:

"Algumas vezes, essas transformações resultam de uma intenção; doutras, são produto de um pensamento inconsciente. Basta que o Espírito pense uma coisa, para que esta se produza, como basta que modele uma ária, para que esta repercuta na atmosfera.

É assim, por exemplo, que um Espírito se faz visível a um encarnado que possua a vista psíquica, sob as aparências que tinha quando vivo na época em que o segundo o conheceu, embora haja ele tido, depois dessa época, muitas encarnações."



"O pensamento cria imagens fluídicas, e se reflete no envoltório perispiritual como num espelho; o pensamento toma corpo e aí se fotografa de alguma forma. Tenha um homem, por exemplo, a idéia de matar outro; embora seu corpo material esteja impassível, seu corpo fluídico é posto em ação pelo pensamento, do qual reproduz todas as variações; executa fluidicamente o gesto, o ato que tem o desígnio de cumprir; o pensamento cria a imagem da vítima, e cena inteira se pinta, como em um quadro, tal como está em seu espírito.

É assim que os movimentos mais secretos da alma repercutem no envoltório fluídico; que uma alma pode ler em outra alma como num livro, e ver o que não é perceptível pelos olhos do corpo. Todavia, vendo a intenção, pode pressentir a realização do ato que se lhe seguirá, porém não pode determinar o momento em que ele se realizará, nem precisar seus detalhes, nem mesmo afirmar se ele virá a realizar-se, pois as circunstâncias ulteriores podem modificar os planos e mudar as disposições. Ela não pode ver aquilo que ainda não está no pensamento; o que ela vê, é a preocupação habitual do indivíduo, seus desejos, seus projetos, seus desígnios bons ou maus."


Os grifos são nossos e foram utilizados para enfatizarem as bases para o que foi exposto.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 17 de Março de 2012, 14:34
Kazaoka, mas porque é válido dentro de um contexto e não do outro?

Pode explicar melhor?
 Se a manipulação do Espírito utilizando o FCU é efêmera, ou seja, dura enquanto seu pensamento durar não é em todas as circunstâncias?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kazaoka em 17 de Março de 2012, 14:56
Hebe, ao analisar o que está dito no capítulo VIII da Gênese, que é o que estamos usando como base dessa discussão, entendi que se trata do que acontece com o Espírito desencarnado referente ao seu pensamento e a intensidade que esse pensamento toma para o Espírito em virtude da ausência da matéria densa. Imagino que seria comparável às sensações que experimentamos quando sonhamos. Nos sonhos chegamos até a voar e experimentamos as reais sensações que tal experiência nos proporcionaria, se possível fosse realizá-la estando acordados. Isso citando um exemplo de sonho agradável. Mas, essa comparação vale pare aqueles sonhos que nos colocam em pavorosas situações e que só ocorrem naquele estado de sonho e que são frutos de nossas criações mentais e nos fazem experimentarmos sensações reais em ocorrências fluídicas. E remetendo isso ao texto, seria como se durante estes sonhos estivéssemos sendo observados por indivíduos capazes de terem uma visão do que se passa no nosso psiquismo. Sendo assim, o ambiente espiritual é onde todos se encontram, observadores e observado, e imagens fluídicas seriam aquelas criadas nos sonhos.

Se os companheiros quiserem fazer uma leitura na íntegra do texto que estamos discutindo, podem acessar o link abaixo:
http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/ge/ge-14.html#ge143
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 17 de Março de 2012, 15:02
Hebe em outro tópico:
"Esse tópico por exemplo foi aberto com a citação de um pequeno trecho da Gêneses  colocado em outro debate , dando como certo a comprovação das existências da colonia"(...)

Amiga Hebe, não respondi no outro tópico pois lá o assunto é outro. Mas isso que afirmou não é verdade, pois aqui estamos (ou pelo menos eu) no campo das possibilidades. Quem deu como certa qualquer comprovação?

Naquilo que perguntou ao Kazaoka, minha opinião é:
Quando o Espírito atua sobre o material que lhe está atrelado ao campo psíquico, é natural que este material responda imediatamente a todas as variações deste campo. Agora supondo que Espíritos mais esclarecidos possam atuar também no material do ambiente, este permaneça com as características impostas até que sejam desfeitas também intencionalmente, ou sob influência de outras forças do mesmo ambiente de forma análoga a que aqui ocorre com a matéria densa.

Um abraço,
Edil

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 17 de Março de 2012, 15:11
Edil, quem abriu o outro tópico foi o Luzceano com essa afirmação e não você.

Vou procurar entender melhor o que me traz.

Um abç
Hebe
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kazaoka em 17 de Março de 2012, 15:21
Nós, na condição de encarnados, fazemos nossas criações fluídicas. Vemos os idosos de nossa época, reavivados pelas lembranças, criarem quadros do passado. Estas são criações comparáveis às criações fluídicas dos Espíritos, citadas na Gênese e não correspondem a realidade que vivem hoje. No pensamento eles vivem todas aquelas criações e chegam a reviver as sensações tal qual as experimentaram na época em que ocorreram mas, podem vê-las, repentinamente desfeitas devido a efemeridade em que foram criadas ou pelos imperativos do real momento presente.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Março de 2012, 15:26
Observando algumas colocações

Será que não há uma grande distância, em termos de identificação, entre mundo fluídico, mundo invísivel, mundo dos espírtos  es criações mentais refrentes as lembranças e desejos, muito mais relacionadas as questões de ordem psicológica?
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Kazaoka em 17 de Março de 2012, 15:49
Moisés, particularmente, entendo com base na compreensão que tenho sobre o que estudo nas obras básicas da DE, que possa ser assim.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 17 de Março de 2012, 16:03
Observando algumas colocações

Será que não há uma grande distância, em termos de identificação, entre mundo fluídico, mundo invísivel, mundo dos espírtos  es criações mentais refrentes as lembranças e desejos, muito mais relacionadas as questões de ordem psicológica?
Eu penso ser inteiramente psicológico, tanto o sofrimento do Espírito encarnado quando do desencarnado.

O Espírito encarnado sofre a influência da matéria que lhe turvas os sentidos, mas é seu instrumento de provas, se não compreende isso arrasta para o mundo Espírita as sensações e apegos materiais. Por isso quando se comunicam não tem a clareza que os Espíritos Superiores ou Puros ( desapegados totalmente da matéria) tem do que realmente se passa, alguns manipulam o FCU e nem sabem que estão fazendo.

Um abç
Hebe
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Março de 2012, 16:11
É!
vou continuar analisando
antes de concluir

valeu pelas colocações
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 17 de Março de 2012, 16:32
Caro Silvio Matos;

Os Espíritos não-encarnados ou errantes não ocupam nenhuma região determinada ou circunscrita; estão por toda parte, no espaço e ao nosso lado, vendo-nos e acotovelando-nos sem cessar. É toda uma população invisível que se agita ao nosso redor.

Sabemos o quanto Kardec e os espíritos que nos trouxeram a Codificação se empenharam em, ao mesmo tempo que combatiam crendices, não trazerem a Igreja Católica à ribalta dos debates, como adversária, inimiga se assim o quisermos.
A questão do Céu e do Inferno é daquelas que podemos classificar como crucial nos postulados doutrinários.
Se existissem regiões definitivas e circunscritas no tempo e no espaço, como eram entendidos e aceitos o Céu e o Inferno, a reencarnação não faria sentido, e todos sabemos que a reencarnação é essencial para a compreensão dos ensinos que a Doutrina propõe.
Eis a rezão da ênfase, no texto que vc trouxe, em relação a regiões não "circunscritas" e que tais espíritos estão em toda a parte, no espaço e ao nosso lado.
Veja bem amigo, se a Doutrina nos concita ao uso da razão e da lógica como os únicos instrumentos válidos no discernimento, até mesmo dos conceitos espiritistas, e Kardec recomendava este procedimento com entusiasmo, pois via que deste modo as religiões dogmáticas estariam em xeque...  eu pergunto: como conseguiríamos visualizar, no espaço,   as entidades menos felizes? Tente, caro Silvio, criar uma imagem a tal respeito. Se vc conseguir, traga para nós.
Vou lhe dar um exemplo do que quero dizer: imagine os pássaros. Eles também não ocupam regiões predefinidas e circunscritas no espaço, tais como os espíritos, no texto que vc trouxe. Mas eles, toda vez que se lançam no espaço, retornam a algum lugar, seja um galho de árvore, um muro ou qualquer outro ponto para seu repouso ou nidificação. Não se consegue imaginar os pássaros espalhados pelo espaço em permanente revoada.
Mas nós, espíritas, queremos que os desencarnados fiquem dependurados no espaço, cada um com sua nuvem, como fosse esta um ninho!
Inclusive ajude-nos a compreender; que muitos deles estejam a volta de nós, nos acotovelando (sic), eu concordo e é fato. Mas ainda aqui, sabendo que nem todos os espiritos têm a mesma bagagem moral e intelectual, ou seja, os criminosos hediondos e os homens honestos e esforçados, conviveriam no mesmo espaço, compartilhando propósitos ou acalentando sonhos, ou, quem sabe, planejando crimes e vinganças!?
Você pode nos ajudar, caro Silvio?
abraços
Arthur
 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 17 de Março de 2012, 16:38
Os Espíritos não-encarnados ou errantes não ocupam nenhuma região determinada ou circunscrita; estão por toda parte, no espaço e ao nosso lado, vendo-nos e acotovelando-nos sem cessar. É toda uma população invisível que se agita ao nosso redor.

É e exatamente por isso que as colônias espirituais estão (ou estariam, como preferir) por toda parte. E segundo os relatos, ninguém está lá preso ou contra a vontade, a não ser é claro, que acredite nisso...

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Março de 2012, 16:59
Eu acredito desta forma

aqui uma realidade existencial,
lá , uma outra realidade existencial
e também incluo tantas outras possibilidades em se tatando de mundo invisivel.

Não há mortos nem vivos na minha concepção.

Nas questões dos ambientes fluidicos, são criados, construidos, administrados por quem sabe.

Nas questões das localidades de sofrimentos em meios as proximidades da terra, não foram criados e sim apossados, ocupados, relegados.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Silvio Matos em 17 de Março de 2012, 23:59
Caro Silvio Matos;

Os Espíritos não-encarnados ou errantes não ocupam nenhuma região determinada ou circunscrita; estão por toda parte, no espaço e ao nosso lado, vendo-nos e acotovelando-nos sem cessar. É toda uma população invisível que se agita ao nosso redor.

Sabemos o quanto Kardec e os espíritos que nos trouxeram a Codificação se empenharam em, ao mesmo tempo que combatiam crendices, não trazerem a Igreja Católica à ribalta dos debates, como adversária, inimiga se assim o quisermos.
A questão do Céu e do Inferno é daquelas que podemos classificar como crucial nos postulados doutrinários.
Se existissem regiões definitivas e circunscritas no tempo e no espaço, como eram entendidos e aceitos o Céu e o Inferno, a reencarnação não faria sentido, e todos sabemos que a reencarnação é essencial para a compreensão dos ensinos que a Doutrina propõe.
Eis a rezão da ênfase, no texto que vc trouxe, em relação a regiões não "circunscritas" e que tais espíritos estão em toda a parte, no espaço e ao nosso lado.
Veja bem amigo, se a Doutrina nos concita ao uso da razão e da lógica como os únicos instrumentos válidos no discernimento, até mesmo dos conceitos espiritistas, e Kardec recomendava este procedimento com entusiasmo, pois via que deste modo as religiões dogmáticas estariam em xeque...  eu pergunto: como conseguiríamos visualizar, no espaço,   as entidades menos felizes? Tente, caro Silvio, criar uma imagem a tal respeito. Se vc conseguir, traga para nós.
Vou lhe dar um exemplo do que quero dizer: imagine os pássaros. Eles também não ocupam regiões predefinidas e circunscritas no espaço, tais como os espíritos, no texto que vc trouxe. Mas eles, toda vez que se lançam no espaço, retornam a algum lugar, seja um galho de árvore, um muro ou qualquer outro ponto para seu repouso ou nidificação. Não se consegue imaginar os pássaros espalhados pelo espaço em permanente revoada.
Mas nós, espíritas, queremos que os desencarnados fiquem dependurados no espaço, cada um com sua nuvem, como fosse esta um ninho!
Inclusive ajude-nos a compreender; que muitos deles estejam a volta de nós, nos acotovelando (sic), eu concordo e é fato. Mas ainda aqui, sabendo que nem todos os espiritos têm a mesma bagagem moral e intelectual, ou seja, os criminosos hediondos e os homens honestos e esforçados, conviveriam no mesmo espaço, compartilhando propósitos ou acalentando sonhos, ou, quem sabe, planejando crimes e vinganças!?
Você pode nos ajudar, caro Silvio?
abraços
Arthur
 

Posso te ajudar sim Caro Artur,.... ;)

No livro Céu e Inferno Kardec apresenta um resumo da vida espiritual de espíritos de diversos níveis e que explicam sua penas e gozos, acompanhados de Espíritos Superiores ou de seus espíritos protetores. Como diz o Bial,....vale a pena dar uma espiadinha ;D

Quanto a sua explicação sobre a preocupação de Kardec e Espíritos Superiores com lugares circunscritos e a não compreensão da reencarnação, não concordo. Pensar assim é não entender qual foi a missão dessa equipe de Espíritos de escol:

"A nossa missão consiste em abrir os olhos e ouvidos a todos, confundindo os orgulhosos e desmascarando os hipócritas: os que vestem a capa da virtude e da religião, a fim de ocultarem suas torpezas. O ensino dos Espíritos tem que ser claro e sem equívocos, para que ninguém possa pretextar ignorância e para que todos possam julgar e apreciar com razão. Estamos incumbidos de preparar o reino do bem que Jesus anunciou. Daí a necessidade de que a ninguém seja possível interpretar a Lei de Deus ao sabor de suas paixões, nem falsear o sentido de uma lei toda de amor e de caridade".
(O Livro dos Espíritos - q.627).

Abç
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 18 de Março de 2012, 00:55
Acontece amigo Silvio, que o sentido dos lugares circunscritos expresso na DE realmente está claríssimo. O equívoco está na tentativa de aplicar esse sentido ao assunto das colônias espirituais. Ou seja, o equívoco não estaria talvez no entendimento do que seja Céu, Inferno, Cidade dos Eleitos, etc. e sim no entendimento do que são e do representam as ditas colônias.

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 18 de Março de 2012, 03:08
Silvio Matos disse:
No livro Céu e Inferno Kardec apresenta um resumo da vida espiritual de espíritos de diversos níveis e que explicam sua penas e gozos, acompanhados de Espíritos Superiores ou de seus espíritos protetores. Como diz o Bial,....vale a pena dar uma espiadinha

Mas, caro Silvio; vc não me atendeu. Eu lhe pedi uma imagem... como vc veria aquela situação.
Quanto às colonias, é fácil... basta imaginar uma cidade qualquer, da Terra e teremos uma ideia aproximada.
Mas, espíritos no espaço..., até hoje, sempre que pedia uma imagem a algum, dos que não aceitam as colonias, tergiversam.
Voce citou o Ceu e Inferno, mas ali somente diz o que sempre foi dito e aceito por todos nós. Espiritos mentores acompanhando um sofredor, que a pedido de Kardec viria trazer seu depoimento... mas de onde tiravam este espirito sofredor... onde se encontrava?
Não, caríssimo Silvio; penso que vc, agora, também está em dúvidas.
 
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Março de 2012, 04:56
O ceu, o infeno e as colonias, vales, furnas e quaisquer construções astrais estão aqui mesmo onde nos encontramos. São fruto das verdades de cada um. Enquanto o espirito possuir verdades, estara (mentalmente) em algum lugar que na pratica é o inferno. Apenas ao desvencilhar-se de suas verdades, abandonara o inferno e entrara no paraiso.

Exemplo: um espirito acha determinada coisa 'certa' e outra 'errada' e estara sempre lutando para impor o seu certo e isto é o umbral ou inferno.....

Mais leitura afim e complementar neste topico: http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/o-ceu-e-o-inferno-estao-no-mesmo-lugar

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Luzceano em 18 de Março de 2012, 18:49
Este texto extraido da doutrina é muito claro, se juntarmos a parte da escala evolutiva da doutrina tambem, onde fala que existem espiritos que estao estremamente apegados a materia as manias de sua ultima reencarnação fica claro que eles vao construir casas objetos que continuam a desejar. Este texto fala que eles manipulam a energia como o homem manipula a materia aqui na terra e se  eles estão apegados as formas materiais o que eles vao construir com essa energia?
Eles vao contruir o que desejam

3. - No estado de eterização, o fluido cósmico não é uniforme; sem deixar
de ser etéreo, sofre modificações tão variadas em gênero e mais numerosas
talvez do que no estado de matéria tangível. Essas modificações constituem
fluidos distintos que, embora procedentes do mesmo princípio, são dotados de propriedades especiais e dão lugar aos fenômenos
peculiares ao mundo invisível.
Dentro da relatividade de tudo, esses fluidos têm para os Espíritos, que
também são fluídicos, uma aparência tão material, quanto a dos objetos
tangíveis para os encarnados e são, para eles, o que são para nós as
substâncias do mundo terrestre
. Eles os elaboram e combinam para produzirem
determinados efeitos, como fazem os homens com os seus materiais, ainda que
por processos diferentes.
Lá, porém, como neste mundo, somente aos Espíritos mais esclarecidos
é dado compreender o papel que desempenham os elementos constitutivos do
mundo onde eles se acham
. Os ignorantes do mundo invisível são tão
incapazes de explicar a si mesmos os fenômenos a que assistem e para os
quais muitas vezes concorrem maquinalmente, como os ignorantes da Terra o
são para explicar os efeitos da luz ou da eletricidade, para dizer de que modo é
que vêem e escutam.
4. - Os elementos fluídicos do mundo espiritual escapam aos nossos
instrumentos de análise e à percepção dos nossos sentidos, feitos para
perceberem a matéria tangível e não a matéria etérea.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Silvio Matos em 20 de Março de 2012, 16:16
Silvio Matos disse:
No livro Céu e Inferno Kardec apresenta um resumo da vida espiritual de espíritos de diversos níveis e que explicam sua penas e gozos, acompanhados de Espíritos Superiores ou de seus espíritos protetores. Como diz o Bial,....vale a pena dar uma espiadinha

Mas, caro Silvio; vc não me atendeu. Eu lhe pedi uma imagem... como vc veria aquela situação.
Quanto às colonias, é fácil... basta imaginar uma cidade qualquer, da Terra e teremos uma ideia aproximada.
Mas, espíritos no espaço..., até hoje, sempre que pedia uma imagem a algum, dos que não aceitam as colonias, tergiversam.
Voce citou o Ceu e Inferno, mas ali somente diz o que sempre foi dito e aceito por todos nós. Espiritos mentores acompanhando um sofredor, que a pedido de Kardec viria trazer seu depoimento... mas de onde tiravam este espirito sofredor... onde se encontrava?
Não, caríssimo Silvio; penso que vc, agora, também está em dúvidas.
 

Caro Artur,...quem não entendeu foi você meu amigo.

Após milhares de consultas a espíritos de todos os níveis e condições, nenhum falar que estava bem, tomando sopinha, protegido de ataques de dardos magnéticos, etc.....é no mínimo colocar o mair atributo e característica de Kardec em dúvida, ou seja, análise racional, caráter científico, investigativo e de pesquisa.

Imaginar um mundo espiritual? Aí que está o grande problema meu amigo, eu posso imaginar, você pode, André pode, Seu Zé, João, Manoel, etc....podem, mas daí, plagiando Mano Moura, rsrs; isso não é e não faz doutrina!

Mas tudo bem, vamos brincar de imaginar, também é bom,...como diria Toquinho,....Numa folha qualquer. Eu desenho um sol amarelo. E com cinco ou seis retas. É fácil fazer um castelo...

O meu corpo físico já uma colônia, meu espírito está preso e circunscrito, rsrs! No entanto quando desencarnar, meu Deus, liberdade, liberdade, para entrar em contato com espíritos mais esclarecidos, tentar na medida do possível e das minhas condições ajudar e aprender com quem esteja próximo e procurar fazer um milhão de amigos, como diria o Rei,.....eu quero apenas olhar os campos, eu quero apenas cantar meu canto, eu só não quero cantar sozinho, eu quero um coro de passarinho, quero levar o meu canto amigo, a qualquer amigo que precisar. E não ficar preso a um local, com regras, normas e administração pré estabelecidas. Fazendo intercâmbio com espíritos de várias crenças, culturas, principalmenre com os que não se consideram cristãos, pois também têm muito para ensinar, aliás esse é um ponto importante, pois o Espiritismo é  para todos e não apenas para os cristãos.

Claro que cada um é livre para imaginar o que quiser,...masssss,..... ::)

abç
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 20 de Março de 2012, 17:13
Após milhares de consultas a espíritos de todos os níveis e condições, nenhum falar que estava bem, tomando sopinha, protegido de ataques de dardos magnéticos, etc.....é no mínimo colocar o mair atributo e característica de Kardec em dúvida, ou seja, análise racional, caráter científico, investigativo e de pesquisa.

Será mesmo que Kardec não recebeu nenhuma informação a respeito, ou por bem ficou-se decidido não tocar no assunto?...

O meu corpo físico já uma colônia, meu espírito está preso e circunscrito, rsrs! No entanto quando desencarnar, meu Deus, liberdade, liberdade, para entrar em contato com espíritos mais esclarecidos, tentar na medida do possível e das minhas condições ajudar e aprender com quem esteja próximo e procurar fazer um milhão de amigos, como diria o Rei,.....eu quero apenas olhar os campos, eu quero apenas cantar meu canto, eu só não quero cantar sozinho, eu quero um coro de passarinho, quero levar o meu canto amigo, a qualquer amigo que precisar. E não ficar preso a um local, com regras, normas e administração pré estabelecidas. Fazendo intercâmbio com espíritos de várias crenças, culturas, principalmenre com os que não se consideram cristãos, pois também têm muito para ensinar, aliás esse é um ponto importante, pois o Espiritismo é  para todos e não apenas para os cristãos.

Claro que cada um é livre para imaginar o que quiser,...masssss,..... ::)

abç
:o :o :o Hmmm, que farra hein?!  ;D ::)

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Luzceano em 20 de Março de 2012, 18:55
Silvio Matos disse:
No livro Céu e Inferno Kardec apresenta um resumo da vida espiritual de espíritos de diversos níveis e que explicam sua penas e gozos, acompanhados de Espíritos Superiores ou de seus espíritos protetores. Como diz o Bial,....vale a pena dar uma espiadinha

Mas, caro Silvio; vc não me atendeu. Eu lhe pedi uma imagem... como vc veria aquela situação.
Quanto às colonias, é fácil... basta imaginar uma cidade qualquer, da Terra e teremos uma ideia aproximada.
Mas, espíritos no espaço..., até hoje, sempre que pedia uma imagem a algum, dos que não aceitam as colonias, tergiversam.
Voce citou o Ceu e Inferno, mas ali somente diz o que sempre foi dito e aceito por todos nós. Espiritos mentores acompanhando um sofredor, que a pedido de Kardec viria trazer seu depoimento... mas de onde tiravam este espirito sofredor... onde se encontrava?
Não, caríssimo Silvio; penso que vc, agora, também está em dúvidas.
 

Caro Artur,...quem não entendeu foi você meu amigo.

Após milhares de consultas a espíritos de todos os níveis e condições, nenhum falar que estava bem, tomando sopinha, protegido de ataques de dardos magnéticos, etc.....é no mínimo colocar o mair atributo e característica de Kardec em dúvida, ou seja, análise racional, caráter científico, investigativo e de pesquisa.

Imaginar um mundo espiritual? Aí que está o grande problema meu amigo, eu posso imaginar, você pode, André pode, Seu Zé, João, Manoel, etc....podem, mas daí, plagiando Mano Moura, rsrs; isso não é e não faz doutrina!

Mas tudo bem, vamos brincar de imaginar, também é bom,...como diria Toquinho,....Numa folha qualquer. Eu desenho um sol amarelo. E com cinco ou seis retas. É fácil fazer um castelo...

O meu corpo físico já uma colônia, meu espírito está preso e circunscrito, rsrs! No entanto quando desencarnar, meu Deus, liberdade, liberdade, para entrar em contato com espíritos mais esclarecidos, tentar na medida do possível e das minhas condições ajudar e aprender com quem esteja próximo e procurar fazer um milhão de amigos, como diria o Rei,.....eu quero apenas olhar os campos, eu quero apenas cantar meu canto, eu só não quero cantar sozinho, eu quero um coro de passarinho, quero levar o meu canto amigo, a qualquer amigo que precisar. E não ficar preso a um local, com regras, normas e administração pré estabelecidas. Fazendo intercâmbio com espíritos de várias crenças, culturas, principalmenre com os que não se consideram cristãos, pois também têm muito para ensinar, aliás esse é um ponto importante, pois o Espiritismo é  para todos e não apenas para os cristãos.

Claro que cada um é livre para imaginar o que quiser,...masssss,..... ::)

abç

Meu amigo quanto mais é evoluido o espirito mais obrigaçoes ele tem mais trabalho sabe por que, por que trabalhar para um esprito evoluido não é um sacrificio é uma benção.
Agora entendi o porque o pessoal tem medo que a Terra seja parecida com o plano espiritual, eles sonham que vao ser livres para fazer o que quiserem ir onde quiserem.
Quanto mais alto o ser vai e exigido mais ordem, progresso e trabalho
Veja os exemplos dos seres de alta evolução que passaram pela terra, eles trabalhavam ate a exaustao de seus corpos
E Jesus disse meu pai trabalha ate hoje.
Se Deus trabalha ate hoje voce acha que os espiritos de alta evolução estao fazendo oque.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Silvio Matos em 20 de Março de 2012, 20:35
Luzceano,.....concordo contigo que o trabalho é incessante para todos espíritos, no entanto essas ocupações são diferentes dos homens.
abç

LE.

562. Os Espíritos da ordem mais elevada, nada mais tendo a adquirir, entregam-se a um repouso absoluto ou têm ainda ocupações?
– Que querias que eles fizessem por toda a eternidade? A eterna ociosidade seria um suplício eterno.

562-a. Qual é a natureza de suas ocupações?
– Receber diretamente as ordens de Deus, transmiti-las por todo o Universo e velar pela sua execução.

563. As ocupações dos Espíritos são incessantes?
– Incessantes, sim, se entendermos que o seu pensamento está sempre em atividade, pois eles vivem pelo pensamento. Mas é necessário não equiparar as ocupações dos Espíritos com as ocupações materiais dos homens. Sua própria atividade é um gozo pela
consciência que eles têm de ser úteis.


563-a. Concebe-se isso para os bons Espíritos; mas acontece o mesmo com os Espíritos inferiores?
– Os Espíritos inferiores têm ocupações apropriadas à sua natureza. Confiais ao trabalhador braçal e ao ignorante os trabalhos do homem culto?

564. Entre os Espíritos, há os que são ociosos ou que não se ocupem de alguma coisa útil?
– Sim, mas esse estado é temporário e subordinado ao
desenvolvimento de sua inteligência. Certamente que os há, como entre os homens, vivendo apenas para si mesmos; mas essa ociosidade lhes pesa e cedo ou tarde o desejo de progredir lhes faz sentir a necessidade de atividade, e são então felizes de poderem tornar-se úteis.

Falamos de Espíritos que atingiram o ponto necessário para terem consciência de si mesmos e de seu livre arbítrio. Porque, em sua origem, eles são como crianças recém nascidas que agem mais por instinto do que por uma vontade determinada.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Silvio Matos em 20 de Março de 2012, 20:44
Será mesmo que Kardec não recebeu nenhuma informação a respeito, ou por bem ficou-se decidido não tocar no assunto?...


Edil,.....

Como não? ??? Nessa resposta bastava apenas confirmar as colônias. Essa tese já era defendida muito antes de Kardec. ::)

abç

1.016. Disseram alguns Espíritos habitar o quarto, o quinto céu, etc.; o que entendiam por isso?

– Vós lhes perguntais que céu habitam, porque tendes a idéia de muitos céus sobrepostos como os andares de uma casa: então eles respondem de acordo com a vossa linguagem. Mas para eles as palavras "quarto, quinto céu” exprimem diferentes graus de purificação e
por conseguinte de felicidade. É exatamente como quando se pergunta a um Espírito se ele está no Inferno. Se for infeliz dirá que sim porque para ele Inferno é sinônimo de sofrimento; mas ele sabe muito bem que não se trata de uma fornalha. Um pagão vos responderia que estava no Tártaro.

Acontece o mesmo cem outras expressões análogas, tais como as de cidade das flores, cidade dos eleitos, segunda ou terceira esfera, etc., que não são mais do que alegorias
empregadas por certos Espíritos, seja como figuras, seja por ignorância da realidade das coisas e mesmo das mais simples noções científicas. Segundo a idéia restrita que outrora se fazia dos lugares de penas e de recompensas, e sobretudo de acordo com a opinião de que a Terra era o centro do Universo, que o Céu formava uma abóbada na qual havia uma região de estrelas, colocava-se o Céu no alto e o Inferno embaixo. Daí as expressões:
subir ao Céu, estar no mais alto dos céus, ser precipitado no inferno. Hoje, que a Ciência demonstrou que a Terra não é mais que um dos menores mundos entre tantos milhões
de outros, e sem importância especial; que traçou a história da sua formação e descreveu a sua constituição, provando que o espaço é infinito, de maneira que não há nem alto nem baixo no Universo, faz-se necessário renunciar a colocar o Céu acima das nuvens e o Inferno nos lugares baixos. Quanto ao Purgatório, nenhum lugar lhe havia sido marcado. Estava reservado ao Espiritismo dar sobre todas essas coisas a mais racional explicação, a
mais grandiosa e ao mesmo tempo a mais consoladora para a Humanidade. Assim, podemos dizer que trazemos em nós mesmos o nosso inferno e o nosso paraíso e que
encontramos o nosso purgatório em nossa encarnação, em nossas vidas corpóreas ou físicas.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 20 de Março de 2012, 20:54
É Luzceano... Não tem jeito mesmo... Depois de 482 mensagens, volta-se a estaca zero. Estamos só servindo de passatempo e divertimento aqui...
Amigo Silvio, não está mais aqui quem falou, passar bem.

Um abraço,
Edil

Será mesmo que Kardec não recebeu nenhuma informação a respeito, ou por bem ficou-se decidido não tocar no assunto?...


Edil,.....

Como não? ??? Nessa resposta bastava apenas confirmar as colônias. Essa tese já era defendida muito antes de Kardec. ::)

abç

1.016. Disseram alguns Espíritos habitar o quarto, o quinto céu, etc.; o que entendiam por isso?

– Vós lhes perguntais que céu habitam, porque tendes a idéia de muitos céus sobrepostos como os andares de uma casa: então eles respondem de acordo com a vossa linguagem. Mas para eles as palavras "quarto, quinto céu” exprimem diferentes graus de purificação e
por conseguinte de felicidade. É exatamente como quando se pergunta a um Espírito se ele está no Inferno. Se for infeliz dirá que sim porque para ele Inferno é sinônimo de sofrimento; mas ele sabe muito bem que não se trata de uma fornalha. Um pagão vos responderia que estava no Tártaro.

Acontece o mesmo cem outras expressões análogas, tais como as de cidade das flores, cidade dos eleitos, segunda ou terceira esfera, etc., que não são mais do que alegorias
empregadas por certos Espíritos, seja como figuras, seja por ignorância da realidade das coisas e mesmo das mais simples noções científicas. Segundo a idéia restrita que outrora se fazia dos lugares de penas e de recompensas, e sobretudo de acordo com a opinião de que a Terra era o centro do Universo, que o Céu formava uma abóbada na qual havia uma região de estrelas, colocava-se o Céu no alto e o Inferno embaixo. Daí as expressões:
subir ao Céu, estar no mais alto dos céus, ser precipitado no inferno. Hoje, que a Ciência demonstrou que a Terra não é mais que um dos menores mundos entre tantos milhões
de outros, e sem importância especial; que traçou a história da sua formação e descreveu a sua constituição, provando que o espaço é infinito, de maneira que não há nem alto nem baixo no Universo, faz-se necessário renunciar a colocar o Céu acima das nuvens e o Inferno nos lugares baixos. Quanto ao Purgatório, nenhum lugar lhe havia sido marcado. Estava reservado ao Espiritismo dar sobre todas essas coisas a mais racional explicação, a
mais grandiosa e ao mesmo tempo a mais consoladora para a Humanidade. Assim, podemos dizer que trazemos em nós mesmos o nosso inferno e o nosso paraíso e que
encontramos o nosso purgatório em nossa encarnação, em nossas vidas corpóreas ou físicas.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 20 de Março de 2012, 21:25
Mundo dos devas

O mundo dos devas é um mundo bom para seres humanos. É porque ele contém tudo aquilo que você gosta hoje. Tudo o que você gosta tem lá. Agora quem vai para lá, volta à encarnar em mundo de prova e expiação.

Acontece que a próxima encarnação para prova e expiações não será mais neste planeta. Quem sair da carne nesse momento não vai poder continuar a encarnação no planeta Terra, pois este planeta vai elevar-se. Quando se encerrar o processo de transição planetária, a Terra vai receber espíritos em regeneração e não mais em prova e expiação.

Quem estiver em prova e expiação vai para outro planeta. Por isso, como na Terra hoje existe o livro Exilados de Capela, no outro planeta um dia terá o livro Os Exilados da Terra. Os personagens desse livro serão aqueles que não podem continuar na Terra.

Quem vai para o mundo dos devas é quem for humano. Isso porque o mundo dos devas é o mundo dos humanos sem carne.

Se você teve uma vida liberta da materialidade, se não depende mais da materialidade para ser feliz, vai para outro lugar. Agora, se ainda precisa da materialidade para ser feliz, vai para onde está a matéria.

O mundo dos devas é uma expressão hindu e foi utilizada por Krishna, mas aqui vocês conhecem como cidade espiritual.

Por isso no mundo dos devas vai ter tudo o que temos aqui e de que gostamos, porque o mundo dos devas é criado a imagem e semelhança da Terra, pois é necessário haver um mundo onde tudo seja a imagem e semelhança da Terra.

Esse mundo não foi criado por alguma entidade superior, foi plasmado por nós. Foi plasmado pelos espíritos que precisam desse plasma.

Mas, porque é necessário ter esse mundo? Porque no Universo não existem espaços circunspetos. Os Espíritos se reúnem por afinidade. Sendo assim, se existe espírito humanizado sem carne, eles precisam de um lugar para se reunir com seus afins. Juntos, eles plasmam o que querem para si.

É por isso que tem cidade espiritual que é mais industrializada, outra que é mais mata, outra ainda que possui mais diversões. Elas foram plasmadas em comum por espíritos afins que gostam daquilo.

Esse mundo é plasmado pelos espíritos que lá estão e eles o plasmaram de um determinado jeito, que é a mesma coisa do que eles gostam. E, todos que têm afinidade com aquilo, ou seja, gostam daquilo, vão para lá e ajudam a plasmar.

É preciso não confundir ser humano sem carne e ser humano que não sabe que está morto, pois são duas coisas diferentes. Tem muito ser humano que morre e não sabe que está morto. Ele continua aqui onde vocês estão. Se você não sabe que morreu, o que você vai fazer? Vai continuar dormindo na sua cama. Vai continuar acordando todos dias pela manhã, tomando café com a sua esposa e pegando o seu carro ou o seu ônibus par ir ao trabalho todos os dias.

Esse não é o mundo dos Devas. O mundo dos devas é formado por aqueles que sabem que morreram, mas plasmam o que eles estão acostumados a viver.

A proposito, isto ja era do conhecimento dos homens ha milenios. A faculdade mediunica que se disseminou atualmente é que permitiu que estes locais plasmados fossem amplamente divulgados. E como há muitos que estão tão arraigados a materia que não conseguem compreender outra coisa, acreditam piamente (precisam acreditar) que seja verdadeiro. So ha um pequeno detalhe, este mundo dos devas ou colonias, não fica no ceu, fica no umbral mesmo, que é onde estamos. E tecnicamente, não existe fora da mente dos que acreditam que exista, e é isto que encontramos no LE.

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 21 de Março de 2012, 04:28
Caro Silvio Matos;
na minha resposta a você eu não disse que vc não entendeu; leia lá. Eu desse que vc não me atendeu... aquela solicitação de me trazer uma imagem dos páramos espirituais volitantes.
Companheirão; a conclusão a que chegamos, eu e você, é que temos nossa opinião a qual fundamentamos com os mesmos argumentos que apenas se diferenciam pelas interpretações.
Eu vejo a coisa sob um ponto de vista e vc, por outro. Apenas isto.
Não que eu ou vc desprezemos os estudos de Kardec... as palavras que lemos nas obras básicas são as mesmas, mas fazem diferente sentido, para um e outro.
Mas, agora vc me permita ir um pouco além: enquanto os que aceitam a existência das colonias se baseiam no argumento de que Kardec é a base sólida, a rocha dos séculos no espiritismo, mas sempre admitindo -  como se encontra em A Gênese - que a Doutrina é progressista, ou seja, não estava pronta e acabada... daí as obras subsidiárias que ampliam conceitos sem os negar.
Por outro lado, os que não aceitam as colônias, partem para afirmativas que chegam quase a ser ofensivas... Emmanuel e ALuiz descrevem o que vêem, fora da realidade... todo o trabalho de Chico Xavier é fundado na imaginação de algumas entidades...
Acho que a diferença na argumentação é bem sintomática.
abraços
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 21 de Março de 2012, 10:39
Amigo Arthur,

Muito antes de Kardec nascer, antes do Chico balbuciar as primeiras palavras, estes locais que os espiritos humanizados arraigados a materia criaram em todos os tempos, ja eram conhecidos e descritos. Não surgiram com o espiritismo e alias nem mesmo são espirituais.

Na antiga India eram denominados de mundo dos devas e ao inves dos modernos aerobuses haviam elefantes voadores. Os arabes, em seus primordios, ja se utilizavam de algo mais avançado tecnologicamente, o tapete mágico que voava para onde o passageiro desejava. Descrições destes planos mentais nunca faltaram em todos os povos.

Faltava o ensino da tecnologia para compreendermos o funcionamento da mente, do espirito, dos diversos planos de sua manifestação e dos meios de comunicação entre estes planos. Esta tecnologia, como as demais tecnologias que foram outorgadas ao homem as vesperas da elevação do planeta a mundo de regeneração, revelou-se no seculo XIX e denomina-se espiritismo.

Quando afirmamos que estas descrições nada possuem de espiritual, mas sim de material, devemos compreender o conceito de materialidade a que nos referimos. Materialidade refere-se aos sentimentos do espirito. Enquanto o espirito sentir que possue algo, que ama ou não ama a alguem em particular, que gosta ou não gosta de alguma coisa e principalmente enquanto o espirito acreditar que sabe alguma coisa, o que é certo e o que é errado, o que é bom e o que é mal, estara preso a materialidade e passara por estes locais mentais que são os unicos onde encontrara os elementos que conhece. As paixões de toda ordem, as posses e as verdades.

Com a multiplicação da mediunidade no planeta, sob o amparo da DE ou não, as possibilidades de transmissão destas informações chegou a um nivel inedito na historia humana. Temos hoje descrições detalhadas de um sem numero de planos mentais, cidades, colonias, templos iniciaticos de diversas seitas, cadeias, hierarquias negativadas e tambem academias de estudos elevados. Filmes, que atingem um publico bem mais vasto que o livro, foram produzidos as duzias mostrando um ou outro aspecto destes planos.

Mas nada disto é ainda o mundo espiritual. É ainda a visão ou percepção humana dos seus apegos que plasmam, em conjunto com uma infinidade de espiritos humanizados afins, estes locais, que são criados e destruidos de acordo com a afinidade de seus 'habitantes'.

Esta a razão pela qual a DE em lugar algum dedica mais que umas poucas linhas a este fenomeno, o suficiente para mostrar a sua transitoriedade.

Isto em nada denigre Chico e centenas de outros mediuns que serviram e servem de intermediarios a espiritos ligados a estes planos. Alias, foi de muita utilidade a divulgação de todas estas descrições, que permitiram ao homem ocidental, o mais atrasado espiritualmente deste planeta, uma visão dentro de suas limitadas possibilidades cognitivas das consequencias de seus sentimentos no apos-vida ou apos-morte, como preferirem.

No entanto, a hora da mudança se aproxima celeremente no interior de cada um, e isto que foi um degrau para o inicio da compreensão de alguma coisa, mostra-se cada vez mais insuficiente para muitos, que voltando-se para o LE, começam a le-lo com os olhos do espirito e não mais com os olhos materiais.

Fique em Deus,
Anton

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 21 de Março de 2012, 12:01
Anton, acontece que, na minha opinião, a DE de certa forma colabora com essa confusão ao separar radicalmente mundo material e mundo espiritual com a noção de que estamos no primeiro enquanto encarnados e no segundo quando desencarnamos.
O amigo deve saber que depois do desencarne, há ainda um "caminho" muito longo para além do astral e do mental. Caminho este que um Espírito muito elevado pode percorrer em um piscar de olho, mas que a grande maioria não percorre mesmo entre longos intervalos das encarnações. São mesmo poucos os que chegam a atingir o mental.
Creio também que negar a realidade desses planos, ao invés de compreendê-los, não colabora em nada para a emancipação do Espírito. Talvez pelo contrário.
Mas deixa eu parar por aqui...

Um abraço,
Edil
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Luzceano em 21 de Março de 2012, 12:19
Mundo dos devas

O mundo dos devas é um mundo bom para seres humanos. É porque ele contém tudo aquilo que você gosta hoje. Tudo o que você gosta tem lá. Agora quem vai para lá, volta à encarnar em mundo de prova e expiação.

Acontece que a próxima encarnação para prova e expiações não será mais neste planeta. Quem sair da carne nesse momento não vai poder continuar a encarnação no planeta Terra, pois este planeta vai elevar-se. Quando se encerrar o processo de transição planetária, a Terra vai receber espíritos em regeneração e não mais em prova e expiação.

Quem estiver em prova e expiação vai para outro planeta. Por isso, como na Terra hoje existe o livro Exilados de Capela, no outro planeta um dia terá o livro Os Exilados da Terra. Os personagens desse livro serão aqueles que não podem continuar na Terra.

Quem vai para o mundo dos devas é quem for humano. Isso porque o mundo dos devas é o mundo dos humanos sem carne.

Se você teve uma vida liberta da materialidade, se não depende mais da materialidade para ser feliz, vai para outro lugar. Agora, se ainda precisa da materialidade para ser feliz, vai para onde está a matéria.

O mundo dos devas é uma expressão hindu e foi utilizada por Krishna, mas aqui vocês conhecem como cidade espiritual.

Por isso no mundo dos devas vai ter tudo o que temos aqui e de que gostamos, porque o mundo dos devas é criado a imagem e semelhança da Terra, pois é necessário haver um mundo onde tudo seja a imagem e semelhança da Terra.

Esse mundo não foi criado por alguma entidade superior, foi plasmado por nós. Foi plasmado pelos espíritos que precisam desse plasma.

Mas, porque é necessário ter esse mundo? Porque no Universo não existem espaços circunspetos. Os Espíritos se reúnem por afinidade. Sendo assim, se existe espírito humanizado sem carne, eles precisam de um lugar para se reunir com seus afins. Juntos, eles plasmam o que querem para si.

É por isso que tem cidade espiritual que é mais industrializada, outra que é mais mata, outra ainda que possui mais diversões. Elas foram plasmadas em comum por espíritos afins que gostam daquilo.

Esse mundo é plasmado pelos espíritos que lá estão e eles o plasmaram de um determinado jeito, que é a mesma coisa do que eles gostam. E, todos que têm afinidade com aquilo, ou seja, gostam daquilo, vão para lá e ajudam a plasmar.

É preciso não confundir ser humano sem carne e ser humano que não sabe que está morto, pois são duas coisas diferentes. Tem muito ser humano que morre e não sabe que está morto. Ele continua aqui onde vocês estão. Se você não sabe que morreu, o que você vai fazer? Vai continuar dormindo na sua cama. Vai continuar acordando todos dias pela manhã, tomando café com a sua esposa e pegando o seu carro ou o seu ônibus par ir ao trabalho todos os dias.

Esse não é o mundo dos Devas. O mundo dos devas é formado por aqueles que sabem que morreram, mas plasmam o que eles estão acostumados a viver.

A proposito, isto ja era do conhecimento dos homens ha milenios. A faculdade mediunica que se disseminou atualmente é que permitiu que estes locais plasmados fossem amplamente divulgados. E como há muitos que estão tão arraigados a materia que não conseguem compreender outra coisa, acreditam piamente (precisam acreditar) que seja verdadeiro. So ha um pequeno detalhe, este mundo dos devas ou colonias, não fica no ceu, fica no umbral mesmo, que é onde estamos. E tecnicamente, não existe fora da mente dos que acreditam que exista, e é isto que encontramos no LE.


Muito bom esse texto
Concordo Antom com 90 % do que voce disse so não concordo com em relação a quem vai reencarnar neste mundo para mim este mundo vai continuar sendo um mundo materialista, vao reencarnar espiritos materialistas que ja se libertaram dos sentimentos de raiva, inveja, ganancia, etc.
Os espiritos que estão envoltos nesses sentimentos inferiores não vão poder reencarnar mais neste mundo. Igual ao que aconteceu nos exilados da capela
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Marlenedd em 21 de Março de 2012, 13:20
Edil: "Anton, acontece que, na minha opinião, a DE de certa forma colabora com essa confusão ao separar radicalmente mundo material e mundo espiritual com a noção de que estamos no primeiro enquanto encarnados e no segundo quando desencarnamos."

Usas o plural indevidamente, porque nem todos se amam a si próprios para se verem e sentirem no dito mundo material.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Edil Curvelo em 21 de Março de 2012, 13:49
Veja o sentido da frase. Me referi a noção dada pela DE. Não sou eu que pluralizo, e nem é necessariamente real.
Vê-se portanto uma necessidade inútil de auto-afirmação em cima de algo que nem foi dito.
É interessante como aqueles que pretensamente se livraram do ego, são justamente os que mais se auto-afirmam e que mais distorcem os sentidos das coisas. Vejo a surpresa que muitos destes terão ao constatar que essa "mentira", como chamam, é muito mais bem engendrada do que podem perceber e que pouco dela ainda se conhece...  Quem subestima é subjugado com mais facilidade...

Um abraço,
Edil

Edil: "Anton, acontece que, na minha opinião, a DE de certa forma colabora com essa confusão ao separar radicalmente mundo material e mundo espiritual com a noção de que estamos no primeiro enquanto encarnados e no segundo quando desencarnamos."

Usas o plural indevidamente, porque nem todos se amam a si próprios para se verem e sentirem no dito mundo material.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Marlenedd em 21 de Março de 2012, 14:00
“O mundo espírita é o mundo normal, primitivo, eterno, preexistindo e sobrevivendo a tudo.”

“O mundo corporal é apenas secundário, poderia deixar de existir ou nunca ter existido, sem alterar a essência do mundo espírita.”


A doutrina é bem explicita sobre o que é real e o que é irreal. Tal como é explicita em mostrar o caminho àqueles que por se amarem a si próprios vivem na irrealidade: ela diz para amarem Deus acima de tudo e todas as coisas.

E mais, nem o dito mundo material existe, tudo é espírito, Deus. O dito mundo material é apenas uma ficção dos amantes de si próprios, portanto, imaginativo.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Silvio Matos em 21 de Março de 2012, 14:09
Caro Silvio Matos;
na minha resposta a você eu não disse que vc não entendeu; leia lá. Eu desse que vc não me atendeu... aquela solicitação de me trazer uma imagem dos páramos espirituais volitantes.
Companheirão; a conclusão a que chegamos, eu e você, é que temos nossa opinião a qual fundamentamos com os mesmos argumentos que apenas se diferenciam pelas interpretações.
Eu vejo a coisa sob um ponto de vista e vc, por outro. Apenas isto.
Não que eu ou vc desprezemos os estudos de Kardec... as palavras que lemos nas obras básicas são as mesmas, mas fazem diferente sentido, para um e outro.
Mas, agora vc me permita ir um pouco além: enquanto os que aceitam a existência das colonias se baseiam no argumento de que Kardec é a base sólida, a rocha dos séculos no espiritismo, mas sempre admitindo -  como se encontra em A Gênese - que a Doutrina é progressista, ou seja, não estava pronta e acabada... daí as obras subsidiárias que ampliam conceitos sem os negar.
Por outro lado, os que não aceitam as colônias, partem para afirmativas que chegam quase a ser ofensivas... Emmanuel e ALuiz descrevem o que vêem, fora da realidade... todo o trabalho de Chico Xavier é fundado na imaginação de algumas entidades...
Acho que a diferença na argumentação é bem sintomática.
abraços
Arthur

Por outro lado, os que não aceitam as colônias, partem para afirmativas que chegam quase a ser ofensivas... Emmanuel e ALuiz descrevem o que vêem, fora da realidade... todo o trabalho de Chico Xavier é fundado na imaginação de algumas entidades...

Arthur,....


De minha parte asseguro-lhe muito respeito as obras de André e Emmanuel, e principalmente ao ser humano Chico.

Entendo que até pode ter comentários, não só aqui nesse ambiente como em outros, que podem dar a impressão de serem ofensivas ou quase ofensivas. Da mesma forma que tanto em Centros Espíritas ou em ambientes virtuais, quem coloca dúvidas nas "obras ditas complementares", já é taxado de ortodoxo, que não respeita o grande, caridoso, moral elevadíssima, bondoso médium, só faltando ser excomungado da "Santa Igreja Espírita", ;D. Sendo até colocado na geladeira em alguns CE.

 A notícia boa é que isto está mudando, o debate está aberto e existem muitos espíritas, estudando, analisando e divulgando equívocos, e cada vez mais espíritas estão acordando desse engessamento em que a doutrina ficou submetida por um bom tempo. E o mundo virtual está ajudando muito nessa divulgação.

Abç


Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Anton Kiudero em 21 de Março de 2012, 14:41
...na minha opinião, a DE de certa forma colabora com essa confusão ao separar radicalmente mundo material e mundo espiritual com a noção de que estamos no primeiro enquanto encarnados e no segundo quando desencarnamos....

Amigo Edil,

Voce não esta de todo enganado nesta sua conclusão, e é sob esta visão que devem ser compreendidas algumas passagens biblicas.

Na biblia, fala-se em alguns textos da 'ressurreição' e os espiritas traduziram este termo por reencarnação. Mas isto, por desconhecer as implicações do termo.

Reencarnação o espirito pode ter milhares e é disto que trata o LE, mas a ressurreição acontece apenas uma unica vez. Ressurreição tem o significado de voltar do reino dos mortos (que é o estado do espirito enquanto humano e vivendo o ciclo de encarnações).

Em outras palavras o espirito é vivo enquanto vivia no paraiso (ou sem conhecimento do bem e do mal, do certo e do errado, antes de comer o fruto da arvore do conhecimento, conforme esta descrito no livro do Genesis) e morre ao ser expulso do paraiso vestido com uma roupa de peles (o ciclo encarnatorio).

A ressurreição é o processo pelo qual o espirito se liberta de suas verdades individuais e retorna ao mundo do Pai (o paraiso, nesta fase denominado de Nova Jerusalem no Apocalipse ou de mundo de regeneração no LE).

Não tem nada a ver com a crença popular de ressurreição com o corpo defunto, isto é apenas folklore de algumas seitas religiosas.

Durante o ciclo de encarnações, o espirito humanizado (espirito que acredita ser humano) vive em todos estes locais descritos nos livros psicografados na atualidade e nos livros antigos. Mas isto é parte da transitoriedade do processo. É real para quem o vive mas ilusorio por existir apenas em sua mente.

Poderia me estender mais, mas isto é suficiente para comprender o conceito. O demais esta nos livros.

Paz pra ti,
Anton

Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 21 de Março de 2012, 14:44
Amigos;
a inteligência percorre caminhos tortuosos para se sustentar dentro do plano da razão.
Mas muito mais escarpados e perigosos são aqueles caminhos quando pretende sustentar uma opinião que entende como verdade . Deixou de ser opinião e passou a ser fato.
Digo a voces, muito mais que a citação de um autor afamado, ou a leitura de um sem números de obras sobre este ou aquele assunto, deve sempre pontificar a razão.
Voltarei incansavelmente a repetir, e quantas vezes necessário for: nossa opinião (sincera) somos nós, a nos expressarmos diante do outro.
Nosso modo de pensar é a nossa própria vida... e por isso defendemos esta opinião com denodo e ousadia.
Certa ocasião uma entidade espiritual de grande elevação, numa de suas inúmeras viagens de instrução à crosta planetária, percorria com seus discípulos certo trecho escarpado, quando começam a divisar de longe a crosta Terrestre.
Não suficientemente distante para que ela tivesse aquela forma arredondada, quando avistada das escotilhas de uma nave entrando em órbita planetária. Viam-na como alguém que do alto de elevada montanha de repente avistasse uma planície ao longe.
Então dizia aos interessados e curiosos aprendizes:

 "...toda a matéria, independente de sua natureza tem como se fosse uma expansão de si mesma, apenas que quintessenciada, digamos, energética ou espiritual como queiramos."

"...não existe solução de continuidade entre os elevados montes e os caminhos que conduzem as esferas espirituais, pois essa expansão etérea proveniente dos roteiros elevados são o prolongamento das mesmas estradas espirituais que ligam a superfície às colonias, embora existam grandes regiões cavitárias entre uma e outra."

Permito-me não entrar em detalhes sobre as regiões cavitárias pois delongaria em excesso.
Mas o que o instrutor queria dizer é que a um desencarnado é possivel, caso queira, ir de pé, desde a superfície terrestre até alguma cidade espiritual!!!!
Naturalmente respeitando os chamados "campos de saída" que funcionam a guisa de "pedágios monitorados"

Sei perfeitamente que num primeiro momento pensam voces que dei uma enorme "viajada", não é mesmo?

Existem mais coisas entre o céu e a Terra que supõe vossa vã filosofia.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 21 de Março de 2012, 16:11
Não , não é viajada, é o que você crê, e quando a gente crê pode trazer vários textos e compor fundamentando ,só acho que o debate termina, e pelo menos penso que esse já terminou, quando todos já colocaram seus argumentos e cada um chegou as suas conclusões, ou seja, nem mudaram e não acrescentaram nada um ao outro.

Eu continuo lendo sempre quando há uma colocação interessante, volto a DE e leio a respeito, vendo fundamento absorvo, não vendo continuo com o que eu entendo sem classificar este de ante ou pro a alguém ou alguma coisa.

Não é uma guerra de crer ou não crer, é estudo e  assim deve ser visto.

Um abç
Hebe
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Marlenedd em 21 de Março de 2012, 16:58
Zarthur: "Então dizia aos interessados e curiosos aprendizes:

 "...toda a matéria, independente de sua natureza tem como se fosse uma expansão de si mesma, apenas que quintessenciada, digamos, energética ou espiritual como queiramos."

"...não existe solução de continuidade entre os elevados montes e os caminhos que conduzem as esferas espirituais, pois essa expansão etérea proveniente dos roteiros elevados são o prolongamento das mesmas estradas espirituais que ligam a superfície às colonias, embora existam grandes regiões cavitárias entre uma e outra."

Permito-me não entrar em detalhes sobre as regiões cavitárias pois delongaria em excesso.
Mas o que o instrutor queria dizer é que a um desencarnado é possivel, caso queira, ir de pé, desde a superfície terrestre até alguma cidade espiritual!!!!
Naturalmente respeitando os chamados "campos de saída" que funcionam a guisa de "pedágios monitorados"

Sei perfeitamente que num primeiro momento pensam voces que dei uma enorme "viajada", não é mesmo?"


Sim, sim, meu amigo, uma enorme "viajada", na imaginação, deu o amigo e a "entidade espiritual"!
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 21 de Março de 2012, 17:26
Nada a ver com o tema, mas sim com a seriedade que Kardec aceitava ou não as comunicações.
LM
Capítulo XXXI

Comunicações Apócrifas

"Há muitas vezes comunicações de tal maneira absurdas, embora assinadas por nomes os mais respeitáveis, que o mais vulgar bom senso demonstra a sua falsidade. Mas há aquelas em que o erro é disfarçado pela mistura com princípios certos, iludindo e impedindo às vezes que se faça a distinção a primeira vista. Mas elas não resistem a um exame sério. Daremos algumas a seguir, como exemplo.

XXIX - A criação perpétua e incessante dos mundos é para Deus como uma espécie de gozo perpétuo, porque ele vê continuamente seus raios se tornarem cada dia mais luminosos em felicidade. Não há número para Deus, como não há tempo. Eis porque centenas ou milhões não são nem mais nem menos para ele. É um pai, cuja felicidade se forma da felicidade coletiva de seus filhos. A cada segundo da criação ele vê uma nova felicidade vir se fundir na felicidade geral. Não há parada nem suspensão nesse movimento perpétuo, nessa grande felicidade incessante que fecunda a terra e o céu. Não conhecemos do mundo mais do que uma pequena fração, e tendes irmãos que vivem em latitudes que o homem ainda não conseguiu atingir.

Que significam esses calores terríveis e esses frios mortais que paralisam os esforços dos mais audaciosos? Acreditais simplesmente haver chegado aos limites do vosso mundo, quando não mais podeis avançar com os vossos precários recursos? Podeis então medir com precisão o vosso planeta? Não acrediteis nisso. Há no vosso planeta mais regiões desconhecidas do que as conhecidas. Mas como é inútil propagar ainda mais as vossas más instituições, todas as vossas leis imperfeitas, ações e modos de vida, há um limite que vos detém aqui ou ali e que vos deterá até que possais transportar as boas sementes que o vosso livre-arbítrio produzir. Oh, não, vós não conheceis o mundo que chamais Terra. Vereis na vossa existência um grande começo de provas desta comunicação. Eis que a hora vai soar, em que haverá uma outra descoberta além da última que foi feita; vereis que vai se alargar o círculo da vossa Terra conhecida, e quando toda a imprensa cantar essa hosana em todas as línguas, vós pobres crianças que amais a Deus e procurais o seu caminho, o sabereis antes mesmo que aqueles que darão o seu nome à nova terra.

Vicente de Paulo

Observação - Do ponto de vista do estilo esta comunicação não suporta a crítica. As incorreções, os pleonasmos, os torneios viciosos saltam aos olhos de quem quer que seja um pouco letrado. Mas isso não provaria nada contra o nome com que está assinada, atendendo-se que essas imperfeições poderiam provir da insuficiência do médium, como já demonstramos. O que pertenceria ao Espírito seria a idéia. Ora, quando ele diz que há no nosso planeta mais regiões desconhecidas do que conhecidas, que um novo continente vai ser descoberto, isso, é, para um Espírito que se diz superior, dar prova da mais profunda ignorância. Não há dúvida que se podem descobrir, além das regiões geladas, alguns recantos de terra ainda desconhecidos, mas dizer que essas terras são povoadas e que Deus as ocultou aos homens a fim de que eles não levassem para elas as suas más instituições, é ter demasiada confiança na cegueira daqueles que recebem semelhantes absurdos.

XXX - Meus filhos, nosso mundo material e o mundo espiritual, que tão pouco ainda se conhece, são como dois pratos de uma balança perpétua. Até aqui as nossas religiões, as nossas leis, os nossos costumes e as nossas paixões fizeram de tal maneira pender o prato do mal, para elevar o do bem, que temos visto o mal reinar soberano sobre a Terra. Através dos séculos é sempre a mesma lamentação que sai da boca do homem, e a conclusão fatal é a injustiça de Deus. Há mesmo os que vão até a negação da existência de Deus. Vedes tudo aqui e nada lá; vedes o supérfluo que fere a necessidade, o ouro que brilha junto à lama, todos os contrastes, os mais chocantes, que deveriam provar a vossa dupla natureza. De onde vem isso? De quem a falta? Eis o que é necessário procurar com tranqüilidade e com imparcialidade. Quando se deseja sinceramente encontrar um bom remédio, a gente o encontra. Pois bem! Malgrado essa dominação do mal sobre o bem, pela vossas próprias faltas, por que não vedes o resto seguir direito a linha traçada por Deus? Vedes as estações se desarranjarem? O calor e o frio se chocarem inconsideradamente? A luz do sol esquecer-se de clarear a Terra? A Terra esquecer no seu seio a semente que o homem ali depositou? Vedes cessarem os mil milagres perpétuos que se produzem aos nossos olhos, desde a germinação da erva até o nascimento da criança, homem futuro?

Mas se tudo vai bem do lado de Deus, tudo vai mal do lado do homem. Qual o remédio para isso? É bem simples: aproximar-se de Deus. Amarem-se, unirem-se, entenderem-se e seguirem tranqüilamente a estrada, cujas marcas se percebem com os olhos da fé e da consciência.

Vicente de Paulo

Observação - Esta comunicação foi recebida no mesmo círculo da anterior. Mas que diferença! Não só pelas idéias, mas também quanto ao estilo. Tudo nela é justo, profundo, sensato, e certamente São Vicente de Paulo não a renegaria. Eis porque, sem temor, lhe podemos atribuir."
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Silvio Matos em 22 de Março de 2012, 15:06
É isso aí Hebe, somente a seriedade de Kardec para não cair em armadilhas ou na lábia de espíritos com conhecimentos e desenvolvidos. ;)

O LE.

104. OITAVA CLASSE. ESPÍRITOS PSEUDO-SÁBIOS.


Seus conhecimentos são bastante amplos, mas julgam saber mais do que realmente sabem. Tendo realizado alguns progressos em diversos sentidos, sua linguagem tem um caráter sério, que pode iludir quanto à sua capacidade e às suas luzes. Mas isso, freqüentemente, não é mais do que um reflexo dos preconceitos e das idéias sistemáticas que tiveram na vida terrena. Sua linguagem é uma mistura de algumas verdades com os erros mais absurdos, entre os quais repontam a presunção, o orgulho, a inveja e a teimosia de que não puderam despirse.
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: zarthur em 22 de Março de 2012, 18:43
Por favor, leiam pois garanto será de muito proveito para todos.

Do eminente jurista Darcy Azambuja
Conceito  de opinião

Todos sabem que opinião é um juízo que, se formula sobre determinado assunto, e que pode ser ou não verdadeiro. Tanto emitimos um juízo quando dizemos´´ o azul é uma cor``,como quando dizemos ´´o azul é a mais bela das cores``.Mas esses conceitos diferem,porque o primeiro  exprime  uma verdade aceita por todos,enquanto o segundo exprime  uma opinião,que pode ate ser correta,mas que seguramente  não é reconhecida por todos.

Então, a opinião consiste em admitir como verdadeiro um juízo, mas sem excluir a alternativa de se estar em erro. Um juízo pessoal pode ser compartilhado por muita gente,ate pela quase  unanimidade das  pessoas, mas se houver indivíduos que o contestem,desde que seja objeto de controvérsia,por muito que o consideremos verdadeiro,ele reflete apenas uma opinião.Ainda  que o adotemos com a mais profunda das convicções , se não tem acolhida universal  não pode ser reputado infalível e conseqüentemente,não passa mesmo de simples opinião.

´´A imensa maioria das nossas idéias, atitudes, afirmações e negativas, quase todas elas, não são o resultado do raciocínio, e sim do nosso temperamento, do nosso caráter, da nossa educação, das nossas crenças. Essas forças mais ou menos subconscientes modelam o que aprendemos, vemos e ouvimos, e quase sempre que consideramos resultado do nosso pensamento não passa de manifestações, dos nossos sentimentos, tendências, desejos e aspirações.

Além disso, recebemos e aceitamos opiniões feitas que nos venham do meio social dos livros que lemos das pessoas do círculo em que vivemos, e aderimos a essas idéias feitas como se a tivéssemos feito. Nem poderia ser de outro modo, por que não podemos absolutamente, por falta de tempo e de conhecimentos adequados, raciocinar e concluir sobre todos os assuntos que nos interessam.

Segundo Lamarck, “tirante os fatos, tudo o mais não passa de opinião, para o homem, somente serão verdades positivas os fatos que ele puder observar” (SÉRGIO VALE, em “Silva Mello e os Seus Mistérios” 2ª.  ed., pg. 193). Os fatos são fatos, são evidentes por si mesmos. Um fato não evidente deixa de ser um fato para assumir a feição de uma teoria, ou de uma hipótese. E estas, enquanto não comprovadas, em última análise não passam também de simples opiniões.

Por outro lado, quem tem uma opinião que lhe parece correta, ou porque seja a dominante no meio social, ou por satisfazer seus íntimos anseios, naturalmente não acolhe de bom grado uma concepção diferente, que possa perturbar a estrutura de suas convicções. Por isso reage instintivamente a qualquer idéia nova que lhe possa perturbar o equilíbrio interior. Isso é natural, pois é preciso muita coragem para repudiar velhos conceitos, o que implica em confessar que até então se laborava em erro. Poucos se lembram  de que errar  é próprio da natureza humana e que os nossos conceitos passam por sucessivas modificações de correntes do entre choque de opiniões,dos fatos e da própria vida.

O certo é que novas verdades vão sendo assimiladas à medida que os homens se emancipam  dos seus erros e preconceitos.E o que são preconceitos? Evidentemente são idéias formadas na mente (a priori), com exclusão de quaisquer argumentos em contrario. Por comodidade, adota-se o conceito como (opinião firmada), sem qualquer interesse em conhecer melhor o assunto. Todos têm preconceitos e são estes que geram prevenção contra quaisquer idéias que contrariem o nosso modo de pensar, ou de algum modo possam quebrar a rotina mental a que estamos habituados.

Se os próprios conceitos religiosos em ultima analise não passam de opiniões, a própria definição da palavra  mostra o quanto devemos ser tolerantes em relação as opiniões alheias. E é de tolerância, sobretudo, que se mostram carentes todos quantos se encastelam nos seus próprios juízos, não admitindo possam ter alguma razão os que interpretam os fatos de maneira diversa. O que revela essa atitude? Limitação espiritual, falta de maturidade psicológica, escassa iluminação interior. Ser tolerante é aprender a respeitar as idéias,crenças e e sentimentos  das outras pessoas, sem que seja obrigado a delas compartilhar.
Abraços
Arthur
Título: Re: As colónias espirituais, o Umbral, etc., O que são? como são? existem mesmo?
Enviado por: Hebe M C em 22 de Março de 2012, 19:07
Parabéns Arthur serve para todos que participaram do debate.

Um abç
Hebe