Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Tópico iniciado por: Solrosa em 22 de Setembro de 2012, 21:57

Título: As propriedades sutis da água
Enviado por: Solrosa em 22 de Setembro de 2012, 21:57
AS PROPRIEDADES SUTIS DA ÁGUA

A água utilizada para fins medicinais remonta a histórias médicas que antecedem Hipócrates.  A Hidroterapia (terapia pela água) é dividida em Externa e Interna. A Hidroterapia Interna é uma técnica cujo tratamento promove o restabelecimento ou manutenção da saúde e se dá pela ingestão de água, seja água mineral especial, água mineral comum ou a água pura  (como de cachoeira não poluída) exposta a campo magnético.

No campo da energia vibracional encontramos inúmeras pesquisas realizadas com a água. Gerber, diz que a água possui propriedades de armazenamento energético sutil e juntamente com a capacidade da luz solar de carregar os objetos com energia prânica permitiu com que os primeiros pesquisadores da Medicina Vibracional desenvolvessem métodos simples e eficazes de se extrair as frequências curativas da natureza. Os efeitos curativos, segundo Gerber só podem ser mensurados e comprovados através de tecnologias de base etérica, como a eletroacupuntura (Máquina de Voll), radiônica, bioletrografia e outros.

Dr. Masaru Emoto, pesquisador das propriedades curativas da água, mostrou que as energias vibracionais humanas, tais como palavras, pensamentos, imagens e músicas afetam a estrutura molecular da água. Isto ocorre devido a substância maleável que a compõe. Ele estudou os conceitos de “água em microclusters” e tecnologia de Análise de Ressonância Magnética nos Estados Unidos.

No trabalho que desenvolveu, Dr. Emoto documentou estas mudanças através de uma técnica fotográfica de alta tecnologia. Ele congelou gotas de água que foram submetidas a diferentes palavras escritas e faladas em diferentes idiomas, além de imagens, sons e circunstâncias ambientais e examinou-as em um microscópio de campo escuro, fotografando os cristais de água e sua formação antes e depois de receber a influência energética.

Dr. Emoto concluiu que a água tem o poder de copiar informações. Em seus experimentos, ele coletou águas de diferentes fontes e diferentes condições ao redor do mundo. As águas de nascentes puras mostravam estruturas cristalinas e desenhos geométricos dotados de grande beleza, enquanto que das fontes de água poluída ou tóxica, mostravam estruturas cristalinas distorcidas e formas aleatórias. Com isso, ele concluiu que, uma vez que os seres humanos são compostos principalmente de água, o padrão vibratório de cura começa em cada indivíduo.

Ainda no âmbito vibracional de estudos desenvolvidos sobre a água, encontra-se a pesquisa realizada por Dr. Bernard Grad na Universidade McGill, em Montreal.  Dr. Grad buscou separar os efeitos fisiológicos provocados pelas emoções, conhecido como efeito placebo, dos efeitos reais que as energias sutis poderiam exercer sobre os sistemas vivos. A pesquisa envolveu a utilização de água, plantas, animais e a energia emitida pela imposição das mãos.

No experimento descrito, Dr. Grad trabalhou com sementes de cevada. Seu objetivo era criar plantas doentes e para isso, as sementes seriam deixadas de molho em água salgada. Uma pessoa dotada de poderes de cura (curandeiro) fez um tratamento de imposição das mãos sobre um dos recipientes de água salgada que seria utilizada para a germinação das sementes.

As sementes foram separadas em dois grupos e tratadas com a água salina, sendo uma delas a água que recebeu a energia da imposição das mãos do curandeiro. Em seguida, foram transferidas para uma estufa, onde houve um acompanhamento estatístico da germinação das sementes. Dr. Grad constatou que as sementes que receberam a água tratada germinaram com maior freqüência. Após a germinação, foram transferidas para potes recebendo condições semelhantes de crescimento e foram novamente comparadas, observando altura, tamanho das folhas, peso e conteúdo de clorofila. Verificou-se que as plantas regadas com a água tratada eram mais altas e apresentavam maior conteúdo de clorofila. Diante do resultado obtido, Dr. Grad repetiu a experiência, desta vez dando a água para que pacientes psiquiátricos segurassem. Esta água foi utilizada para tratar as sementes de cevada, produzindo efeito inverso: a taxa de crescimento das plantas novas diminuiu.

Devido ao efeito positivo no crescimento das plantas atribuído à água tratada pelo curandeiro, foi realizada uma análise química da mesma para mensurar possíveis alterações físicas. A análise se deu por espectroscopia de infravermelho, que revelou o ângulo de ligação atômica da água havia sido ligeiramente alterado.  Esta pequena alteração produziu uma diminuição significativa na tensão superficial, resultado das alterações nas ligações de pontes de hidrogênio entre as moléculas de água energizadas. Concluiu-se que a água tratada pelo curandeiro apresentou a capacidade de induzir alterações mensuráveis na fisiologia e no crescimento das plantas nas quais ela foi utilizada, embora nenhuma substância química tenha sido acrescentada a ela ou nela detectada.

Fonte: Juliana de Paula Sousa (adaptado de seu trabalho "Composto Fitovibracional - Uma nova abordagem para o uso de Fitoterápicos") – http://sutilamor.blogspot.com.br

Fluindo em harmonia - Uma homenagem à água 3D (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWVRNjlubnFDZ3VnI3dz)
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: marcelloslr em 24 de Setembro de 2012, 15:10
Boa tarde, companheiros da seara espírita.

      Por favor, qual é a relação da Hidroterapia, da "água em microclusters", do "efeito placebo" ou das pesquisas do Dr. Masaru Emoto, pesquisador das "propriedades curativas da água" ou do Dr. Bernard Grad na Universidade McGill, em Montreal, pesquisador dos efeitos das vibrações de "curandeiros" sobre a água, com os estudos do Espiritismo?

       Será que, além do belo marketing apresentado, poderiam ser apresentadas algumas considerações que relacionassem tais experimentos com o que é ensinado pelo Espiritismo?

       Tudo bem que se apresente algum conhecimento de fora da Doutrina Espírita, mas não submetê-lo a uma análise espírita é um despropósito, pois estamos no Fórum Espírita.

       Alguém se aventura a prestar algum esclarecimento espírita sobre o tema ou permaneceremos no campo do Esoterismo?

Marcello SL
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Mourarego em 24 de Setembro de 2012, 16:04
Amigo Marcello,
O próprio dr. Masaru Emoto, esclareceu tratar-se tudo de invencionice de sua secretária.
Abraços,
Moura
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Anton Kiudero em 24 de Setembro de 2012, 16:25
Amigo Marcello,
O próprio dr. Masaru Emoto, esclareceu tratar-se tudo de invencionice de sua secretária.
Abraços,
Moura

O amigo poderia, por gentileza, citar a fonte desta informação?
Talvez eu seja o ultimo a saber, mas nunca ouvi falar a respeito desta declaração.

Anton





Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Mourarego em 24 de Setembro de 2012, 16:40
Mano Anton,
eu tenho, coisa de velho mesmo, seguir as reportagens que leio.
Por isso, segui a esta onde o Dr mencionado falava sobre a água etc, e no seguimento ao ser questionado, veio a reportagem em que ele respondia para Veja, se não me engano já que já faz tempo da ocorrência, em que o Dr. afirmava e a secretária confirmava, ter siso ela mesma quem respondeu à questão e dissera ser da conta do Dr Masaru.
Assim descobriu-se o engodo.
abraços,
Moura
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Anton Kiudero em 24 de Setembro de 2012, 17:15
Mano Anton,
eu tenho, coisa de velho mesmo, seguir as reportagens que leio.
Por isso, segui a esta onde o Dr mencionado falava sobre a água etc, e no seguimento ao ser questionado, veio a reportagem em que ele respondia para Veja, se não me engano já que já faz tempo da ocorrência, em que o Dr. afirmava e a secretária confirmava, ter siso ela mesma quem respondeu à questão e dissera ser da conta do Dr Masaru.
Assim descobriu-se o engodo.
abraços,
Moura

Moura, o amigo esqueceu-se de colocar o link.

Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Mourarego em 24 de Setembro de 2012, 17:49
Mano Anton, o tempo que tem essa reportagem, faz com que você tenha de procurar nas VEJA antigas no site da revista.
Eu mesmo nunca o tive
Abração,
Moura
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Anton Kiudero em 24 de Setembro de 2012, 18:54
Amigo Moura,

Fiz coisa melhor que procurar na Veja. Procurei em toda a web.

O método que utilizei foi o seguinte, utilizando o Google:

Procurei por Masaru+Emoto e obtive   1.170.000 links
Depois procurei por Masaru+Emoto+fraude e obtive  31.500 links
Dividindo os links que apontam ou discutem alguma "fraude" temos que 2,69% dos links se encontram nesta categoria.

Para tornar a pesquisa mais universal tambem procurei por Masaru+Emoto+fraud e obtive 42.600 resultados. Dividindo os links que apontam ou discutem alguma fraude em ingles, vemos que 3,64% dos links se encontram nesta categoria.

Somando 31.500 (sites em portugues) com 42.600 (sites em ingles) e dividindo por  1.170.000 (total de sites encontrados) chegamos a 6,33%, ou seja, de cada 100 links aproximadamente 6 e pouco falam em "fraude" ou "fraud", o que esta dentro de uma margem de ceticismo normal.

Apenas para comparar, fiz o mesmo procedimento com a palavra "espiritismo" para ver a que dados chegariamos:

Procurei por espiritismo e obtive 6.970.000  links
Depois procurei por espiritismo+fraude e obtive 246.000 links
Dividindo os links que apontam ou discutem alguma "fraude" temos que 3,53% dos links se encontram nesta categoria. Cerca de 30% mais sites contem espiritismo+fraude do que masaru+emoto+fraude.

Será que com isto poderiamos afirmar que o espiritismo é uma fraude?

Para tornar a pesquisa mais universal tambem procurei por
spiritism e obtive 258.000 resultados
spiritism+fraud e obtive 158.000 resultados.
Dividindo os links que apontam ou discutem alguma "fraud" temos que 61,24% dos links se encontram nesta categoria. Em ingles (spiritism) há 15 vezes mais sites falando de "spiritism+fraud" do que a busca por masaru+emoto+fraud.

Uau! Será que com isto poderiamos afirmar que o spiritism é uma fraude?

Somando os sites em portugues com os sites em ingles e dividindo pelo total de sites encontrados chegamos a 5,59%, ou seja, de cada 100 links aproximadamente 5 e meio falam em "fraude" ou "fraud", o que esta dentro de uma margem de ceticismo normal.

Resumindo, nem tudo o que reluz é ouro. E quando se le uma noticia na WWW, deve-se procurar por confirmações ou negações antes de divulga-la como sendo verdadeira.

No caso da agua, colocado inicialmente por Masaru Emoto, ha dezenas de replicadores desta experiencia com resultados confirmantes. Eu mesmo ja efetuei experiencia similar. Mas isto não é ciencia, como o espiritismo tampouco o é.

Portanto, cautela e caldo de galinha sempre vão lhe fazer bem, Moura.

Abração,
Anton

PS: A pesquisa acima pode ser replicada por qualquer um que a queira fazer, basta abrir o Google e fazer.






Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: marcelloslr em 24 de Setembro de 2012, 21:47
Boa noite, companheiros da seara espírita.

      Infelizmente, o debate está deixando de ser cortez e, muito menos, sensato, uma vez que são incontáveis os experimentos ou vivências pessoais que demonstram ou que tentam demonstrar a água como portadora de algum "bem".

      Caberia a nós, espíritas que frequentam o Fórum, tentarmos explicar este fenômeno sob a ótica do Espiritismo, para aqueles que estejam iniciando seus estudos espíritas ou que aqui venham pretendendo ampliá-los.

      Pretendo, oportunamente, apresentar minhas considerações a respeito, tentando não me perder em divagações agnósticas, esotéricas ou místicas. Mas, antes, preciso pesquisar um pouco mais.

      Por outro lado, me surpreendi com a afirmação de que o Espiritismo não é uma ciência. Trata-se de uma clara demonstração de desconhecimento da religião, filosofia e ciência, razão de ser deste Fórum.

      Caso se pretenda compreender com um pouco mais de profundidade as facetas do Espiritismo, existem vários tópicos aqui mesmo no Fórum que já abordaram o tema com muita propriedade. Isso sem falar na oportunidade que se apresenta para uma leitura da obra "O Que é o Espiritismo", disponível para download em diversos sites, essencial para quem está trilhando o saber espírita.

      Fiquem com Deus.

Marcello SL
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Zé Ninguém em 24 de Setembro de 2012, 22:15
Amigo Marcello,
O próprio dr. Masaru Emoto, esclareceu tratar-se tudo de invencionice de sua secretária.
Abraços,
Moura

O amigo poderia, por gentileza, citar a fonte desta informação?
Talvez eu seja o ultimo a saber, mas nunca ouvi falar a respeito desta declaração.

Anton
Olá Anton,
Não é de hoje que Moura insiste nessa história.
Na época fiz uma pesquisa na internet e a única coisa que achei foi um site onde o autor do texto afirmava algo nesse sentido ,porém não apresentou nada que comprovasse sua afirmação, nem o tal email.
Assim, essa alegação, vinda apenas de uma só fonte ,só pode ser tratada como especulação.
Em outro tópico expliquei isso para Moura, mas ele insiste em ignorar minha resposta.
Então, colo de novo.
abraços
Susana

Mas já que tocou no assunto, sobre a pesquisa de Dr Masaru e a suposta afirmação da secretária já falamos sobre isso em outro tópico:

Maninha Susana,
sobre o Dr. Massaru, ele mesmo através de sua secretária já desmentiu a estória sobre as moléculas d'água.
Aliás o fez cerca de uma semana depois que a notícia foi postada na Internet.
sobre o caso do Sr. T, eu diria, que não é a intervenção dos espíritos que iria modificar um fluido próprio e original ao animal.
A ação dos espíritos nos fluidos é aquela de transmutar as energias malsãs em boas energias, entende?
Não se pode ir contra algo que esteja dentro das características de uma Espécie.

Quando eu falo em pesquisa, só levo em conta se a comunidade científica através de um órgão próprio haja aceitado como verdadeira uma teoria ou pesquisa. No caso não houve nenhuma manifestação sobre o assunto amiga.
Eu só penso em pesquisa, embora leia muitas delas, após sua aceitação pela comunidade científica.
Abração,
Moura

Olá Moura!
Onde você leu que Dr Masaru Emoto desmentiu sua pesquisa?
Existe um artigo espírita onde o  autor afirma que teria encaminhado um email para a secretária do Dr Masaru sobre a pesquisa e que a mesma teria negado a publicação da pesquisa no meio científico.
De fato não houve tal publicação : ele não publicou a pesquisa mas um livro!!
" O Oráculo dos Cristais de Água".
Desta forma, Dr Masaru Emoto não poderia ter desmentido a realização da pesquisa sobre as moléculas de água porque, mesmo que o fizesse, ela está registrada em um livro.
Qualquer pessoa que disponha de tempo e material apropriado pode repetir a experiêcia do Dr Masaru Emoto mas será que há interesse?
A comunidade científica não costuma se interessar por estes assuntos "transcendentais" e costuma classificar de pseudo ciência tudo que foge do padrão.
A pesquisa do Dr Masar Emoto é tratada como misticismo mas ainda não se teve notícias de ninguém que repetiu o procedimento e provou ser uma fraude.
Aliás nós espíritas bem sabemos o que é isso não?
Para a maioria dos  cientistas da atualidade o espiritismo não é visto de forma muito diferente.
Está mudando, mas a comunidade científica ainda vê com ressalvas o aspecto científico da doutrina espírita.
É ciência? Sim ,mas ainda não chancelada por unanimidade com tal.
Os cientistas questionam  os resultados da pesquisa do Dr Masaru Emoto, mas também não se dispõem a verificar a credibilidade da mesma, refazendo o experimento porque simplesmente não há interesse.
Então dizem que é questionável mas também não se são ao trabalho de provar que o trabalho do pesquisador é uma fraude.
Pode até ser que haja problema na pesquisa, não coloco  mão no fogo por ninguém, mas acho que os rsultados apresentados justificam pelo menos que pensemos sobre o assunto e deveria servor de estímulo para outros cientistas também realizarem o experimento.
Enfim..o que expus é apenas uma teoria baseada na minha razão que também, como a sua, é falível, portanto volto a dizer.
Não deveríamos por ora colocar uma pá de cal no assunto baseados apenas no que foi dito na codificação sobre fluídos porque ainda há muito conhecimento a ser revelado e talvez as coisas não sejam tão simples como tenhámos imaginado.
Caso a teoria do Dr Masaru Emoto seja comprovada por unanimidade, ainda assim não vejo nenhum problema de compatibilidade com a doutrina espírta, a experiência das moléculas de água não a contradita apenas a complementa.
O texto do PSI , a meu ver,resume bem a questão.
A lei maior é a do amor, ela é a razão de todas as outras, é ela a fonte, a causa, e o sentido de todas as demais.
Esta lei não encontra barreiras e onde onde existir amor existirá o amparo da  misercicórdia divina, talvez em termos que ainda não tenhamos condições de compreender.
Quanto á aceitação de uma peqsuisa, então seguimos o mesmo critério: não o aval da CUEE mas da comundade científica e mesmo assim, apenas por ora, porque como bem sabemos a comunidade cinetífica também erra..e bastante.
Abraços
Susana

Amigos, pode até ser que a pesquisa de Dr Masaru Emoto tenha problemas ,mas só podemos dizer que ela é um equívoco quando tivermos outras pesquisas que a contraditam.
A questão merece maior estudo e aprofundamento.
abraços
Susana
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Anton Kiudero em 24 de Setembro de 2012, 22:28
Por outro lado, me surpreendi com a afirmação de que o Espiritismo não é uma ciência. Trata-se de uma clara demonstração de desconhecimento da religião, filosofia e ciência, razão de ser deste Fórum.

E o amigo poderia me citar as publicações cientificas que comprovam o espiritismo? Não existem, certo? Mas foi sob este prisma que coloquei que o espiritismo não é ciencia, assim como as comunicações mediunicas, os passes, a agua fluidificada e as comprovações de Masaru Emoto.

O amigo confunde o que le nos livros com o que se passa na mente de muitos espíritas que querem confirmações da ciencia para tudo mas que se esquecem de que não conseguem nem ao menos provar "cientificamente" a existencia do espírito.

O espiritismo é ciencia, com seus teorema, hipoteses e teses, mas não do modo aceito pela comunidade cientifica, o que é algo completamente diferente.

Anton


Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Zé Ninguém em 24 de Setembro de 2012, 22:33
Quando Moura trouxe esta informação á época pesquisei na internet, principalmente em sites científicos para ver se encontrava algo que comprovasse sua afirmação.
A única coisa que achei foi o texto abaixo.
Pela leitura pode-se concluir que, de acordo com o autor do texto ,haveria um suposto email encaminhado pela secretária de Dr Masaru Emoto( uma pena que o autor não trouxe o email para corroborar sua tese).
Porém, mesmo neste suposto email a secretária de Dr Masaru eEmoto nunca disse que o experimento foi invencionice ou era uma fraude, mas apenas que a pesquisa não tinha sido oficialmente publicada nos meios científicos, ademais o cientista preferiu dar uma publicidade mais ampla a seu experimento e ao invés de publicá-la em revistas científicas restritas aos doutos, preferiu publicar um livro dando ampla publicidade a seu experimento.
Trago o único artigo que faz menção ao tal email, abaixo:

"Mensagem" dos Cristais de Água: Cientificamente NÃO Comprovado

Alexandre Fontes da Fonseca


Instituto de Física da Universidade de São Paulo, São Paulo, S.P.

Um pesquisador japonês, Dr. Masaru Emoto, afirma ter provado que pensamentos e sentimentos interferem na realidade física. Ele diz que a estrutura cristalina da água é afetada pela “energia de vibração” de pensamentos, atos, e até mesmo de palavras e músicas [1,2].

Segundo Kardec (em nota de rodapé relativa à resposta dos espíritos à questão número 33 de O Livro dos Espíritos [3]), uma ação magnética dirigida pela vontade faz com que uma determinada porção de água se torne fluidificada. Nesse processo, a água adquire propriedades diferentes das que possui em seu estado normal, chegando ao ponto de servir como medicamento no tratamento de várias enfermidades. Portanto, não está em questão a nossa certeza, como espíritas, de que a água absorve os fluidos espirituais ambientes ou direcionados a ela. Questionamos a afirmativa de que “o fenômeno de absorção de fluidos pela água foi provado cientificamente”. Isso não corresponde à verdade conforme veremos adiante. Os seus defensores baseiam-se no trabalho de pesquisa do Dr. Masaru Emoto [1] que tem chamado a atenção de muitos irmãos nossos, no movimento espírita, chegando a ter destaque na “homepage” de grupos espíritas de grande prestígio.

Segundo Emoto [1], ao emitirmos pensamentos e sentimentos para uma amostra de água; ao submetermos uma porção de água a um tipo de vibração sonora ou música; ou, ainda, se uma etiqueta com uma determinada palavra for colada num frasco contendo água, então ela absorverá um tipo de “energia” associada ao valor, moral, do pensamento, som ou palavra que foi submetida a ela. Isso seria verificado através do processo de cristalização onde as moléculas de água, ao passarem do estado líquido para o estado sólido, formam estruturas tridimensionais bem definidas, como na formação dos minúsculos flocos de neve. Assim, amostras submetidas a pensamentos, sons ou palavras harmoniosas, formam figuras cristalinas simétricas e muito bonitas (veja “homepage” da referência [2]). Em caso contrário, obtém-se formas amorfas, sem nenhuma regularidade, possuindo um aspecto desagradável ao olhar [2].

Não somos nós os únicos a questionar a cientificidade dessa pesquisa. Citamos uma referência que critica esse resultados. Se trata de uma “homepage” intitulada “Lendas e Pseudociência” [4]. Os seus autores afirmam que “os experimentos do Dr. Emoto não tem respaldo na ciência nem na racionalidade, mas no misticismo. Eles pertencem àquilo que se chama de pseudociência ou não-ciência.” Em outras palavras, isso quer dizer que a pesquisa do Dr. Emoto não satisfaz os caracteres de universalidade e reprodutibilidade comuns aos fenômenos científicos. Além disso, eles alertam que algumas pessoas, mal informadas, podem ser induzidas a “rotular, com palavras amáveis, água de má qualidade e passar a usá-la na cozinha, para beber ...”

[4]. Apesar do Dr. Emoto não sugerir essa aplicação, não há como garantir que isso não possa ocorrer.

Para que não fique dúvida sobre a precipitação em considerar cientificamente divulgado e comprovado os resultados do Dr. Emoto, enviamos-lhe um e-mail perguntando se foi publicado algum artigo científico, sobre o assunto, em revista científica internacional. Sua secretária respondeu ao nosso e-mail de forma muito amável e respeitosa, concordando sobre a importância de uma publicação realmente científica e afirmou que, de fato, o Dr. Emoto ainda não houvera feito uma tal publicação. Por essa razão, não podemos considerar que os resultados sobre a relação entre os cristais de água e os sentimentos e pensamentos foram comprovados cientificamente.

De modo a esclarecer o leitor leigo em ciência, uma pesquisa que envolva assunto ligado a qualquer disciplina científica só pode ser considerada como cientificamente comprovada quando a comunidade científica tiver reproduzido a experiência, obtendo os mesmos resultados, e analisado, de forma crítica, todos os métodos e argumentos utilizados. Para isso, tais resultados precisam ser publicados nos periódicos científicos para que a comunidade científica tome conhecimento deles e possa lê-los, avaliá-los e reproduzí-los, de acordo com o método científico. Além disso, antes de ser publicado em uma revista científica, um artigo passa pela análise de um parecerista que faz uma primeira análise crítica. É por essa razão que uma publicação em revista científica é considerada um verdadeiro primeiro passo para obter-se uma comprovação científica de qualquer pesquisa*.

Uma outra ordem de argumentos cabe aqui. Podemos e devemos aplicar o critério do bom-senso aos resultados das pesquisas sobre a água. Sabemos, como espíritas, que a água absorve fluidos espirituais. Mas como uma palavra, escrita em um rótulo, transferiria fluidos para a água dentro do frasco? Imaginem o seguinte exemplo: considere a palavra MORTE. Para alguns ela é algo terrível, que produz sentimentos de medo, insufla idéias de horror, etc.

Em certas culturas, porém, a palavra MORTE tem outro significado. Ela significa libertação, volta para “casa” e, de fato, com o Espiritismo, entendemos que a morte é a libertação do Espírito dos laços materiais; a morte é o retorno à Pátria Espiritual; o reencontro com os entes queridos.

Considere, também, o exemplo do nome HITLER(utilizado por Emoto [1]). Para a maioria das pessoas, esse nome lembra os atos terríveis praticados contra seres humanos. Porém, existem várias pessoas, hoje, que têm a palavra Hitler como nome ou sobrenome e, nem por isso, elas são ruins. Neste ponto, vemos que está ocorrendo uma inversão de valores: a forma está sendo tomada pelo fundo; o efeito pela causa. Isto pois, as características de uma pessoa não são determinadas pelo nome que ela recebe ao nascer e, sim, pelas virtudes e imperfeições que o seu Espírito tenha, isto é, seu estado evolutivo. Assim, é bem possível que exista uma pessoa de nome Hitler que seja bondosa, amada e querida por familiares e amigos. Portanto, o nome HITLER escrito no rótulo de uma amostra de água não terá efeito sobre a sua cristalização porque esse conjunto de letras não tem valor se uma mente não lê-las. Uma “vibração” só existirá quando uma pessoa interpretar a palavra e “vibrar” de acordo com os sentimentos dessa interpretação. Se a mãe de um jovem chamado Hitler ler o nome HITLER, não há dúvidas de que ela vai vibrar amor. Assim, a conclusão de que uma palavra estampada num rótulo tem o poder de influenciar as moléculas de água é ilógica segundo os princípios espíritas e isso pode ser usado pela crítica.

Em conclusão, a afirmativa de que os sentimentos e pensamentos (“vibrações”) afetam a estrutura cristalina da água não pode ser considerada como cientificamente comprovada a partir, apenas, dos livros do Dr. Emoto. Isso não significa que a água não possa absorver fluidos espirituais. Apenas não se pode considerar que a Ciência comprovou o fenômeno. O movimento espírita deve, portanto, receber essas notícias com bastante prevenção e prudência. Respeitamos essas pesquisas e quem as divulga mas aguardamos maiores comprovações antes de sairmos por aí anunciando os seus resultados. Quanto ao Dr. Masaru Emoto, respeitamos seus nobres objetivos, principalmente na área ecológica, em luta pela preservação da água potável no planeta. Porém, suas pesquisas precisam ser publicadas em revistas científicas para que elas possam ser discutidas e reproduzidas pelos cientistas do mundo inteiro e para que elas possam receber o respeito científico que elas merecem.

Uma ressalva deve ser feita. Existem outras pesquisas sobre os efeitos da fluidificação da água sendo realizadas tanto no Brasil quanto no exterior. Porém não temos notícias de publicações em revistas científicas internacionais e indexadas. Existem divulgações em “homepages”, como o artigo da referência [5], que, infelizmente, apesar de apresentar uma interessante metodologia, não pode ser considerado como científicamente comprovado, pelas mesmas razões acima expostas. Porém, pretendemos fazer uma pesquisa mais ampla na literatura espírita e espiritualista em busca de mais referências.

Por outro lado, existem pesquisas puramente materiais muito interessantes sobre a água [6]. Quem quer que deseje buscar comprovações científicas para os efeitos fluidicos e espirituais sobre a água deve levar em conta os trabalhos de pesquisa como os das referências [5,6] como fonte de informação e sugestão de modelo de trabalho.

Nunca é demais repetir as palavras do espírito de Erasto (Revista Espírita [7]): é preferível “rejeitar 10 verdades do que aceitar uma só mentira”. Notem que é muito mais difícil corrigir uma mentira depois de aceita do que vir a aceitar uma verdade previamente negada.

PUBLICADO NO JORNAL ALAVANCA 489 DE JANEIRO DE 2004, PÁGINA 3.

Fonte: http://www.espirito.org.br/portal/artigos/diversos/ciencia/mensagem-dos-cristais.html
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Zé Ninguém em 24 de Setembro de 2012, 22:46
Quanto ao caráter científico da doutrina:


Ciência:ciência significa capacidade de interpretar fenômenos por vias racionais e capazes de serem justificados com bases materiais.
Qualquer coisa eu preencha estes requisitos é considerada ciência e o espiritismo preenche.
Foi justamente isso que se deu quando da elaboração da doutrina. ocorreram fenômenos que foram estudados, investigados e interpretados dentro de uma via racional e foram justificados com base em elementos materiais. daí é que surge o arcabouço doutrinário sobre o qual nos debruçamos.
Diversos cientistas endossaram o espiritismo:
http://www.guia.heu.nom.br/grandes_cientistas.htm
Porque a ciência atual não consegue provar de forma cabal a existência dos espíritos?
Primeiro por falta de interesse, isso não dá dinheiro. É mais vantajoso direcionar recursos financeiros para atividades lucrativas.
Segundo porque estamos falando de uma realidade de 4ª dimensão e nós estamos na 3ª, é muito complicado tentar demonstrar a existência de de espíritos pois trabalhamos com equipamento e tecnologia que atua num nível mais grosseiro da matéria não sendo adequados para captar os níveis mais sutis.
Mas aos poucos as coisas estão caminhando. Existe um físico brasileiro Fran de Aquino que já elaborou inclusive fórmulas matemáticas para comprovar a realidade do espíritos e os fenômenos mediúnicos.

Complemento com um texto encaminhado via MP para um forista acerca do caráter científico da doutrina:

"Por que a ciência não consegue comprovar a realidade espiritual?
Porque estamos em realidades distintas. Aqui estamos na 3 ª dimensão, os espíritos vivem na 4ª dimensão por isso é tão complicado aos cientistas comprovarem uma realidade muito sutil que existe em outro plano com equipamentos e tecnologia adpatados a uma realidade mais grosseira.
É nesse sentido a passagem do LE que, a meu ver, explica de forma lógica o porquê da ciência não comprovar o espiritismo:
"As ciências gerais se apóiam nas propriedades da matéria, que pode ser manipulada e experimentada à vontade; os fenômenos espíritas se fundamentam na ação das inteligências que têm vontade própria e nos provam a cada instante que não estão à disposição dos nossos caprichos. As observações, em vista disso, não podem ser feitas da mesma maneira; requerem condições diferenciadas, especiais e um outro ponto de partida. Querer submetê-las aos nossos processos comuns de investigação é querer estabelecer e forçar semelhanças que não existem. A ciência propriamente dita, como ciência, é incompetente para pronunciar-se na questão do Espiritismo; ela não tem que se ocupar com isso, e qualquer que seja seu julgamento, favorável ou não, não tem nenhuma importância.
O Espiritismo pode vir a ser uma convicção pessoal que os sábios possam ter como indivíduos, sem considerar a sua qualidade de sábios, isto é, a sua especialização e o seu saber científico. Contudo, querer conceder a questão à ciência equivaleria a decidir a existência da alma por uma assembléia de físicos ou astrônomos. De fato, o Espiritismo está inteiramente fundamentado na existência da alma e na sua situação depois da morte; contudo, é extremamente ilógico pensar que um homem deve ser um grande psicólogo porque é um grande matemático ou um grande anatomista. O anatomista, ao dissecar o corpo humano, procura a alma, e como o seu bisturi não a encontra, como encontra um nervo, ou porque não a vê sair volátil como um gás, conclui que ela não existe, porque se coloca sob um ponto de vista exclusivamente material. Resultará que ele tenha razão contra a opinião universal? Não. Vemos, portanto, que o Espiritismo não é da competência da ciência."

"Repetimos ainda que se os fatos de que nos ocupamos ficassem reduzidos ao movimento mecânico dos objetos, a procura da causa física desse fenômeno entraria no campo da ciência; mas, desde que se trata de uma manifestação fora das leis dos homens, ela escapa da competência da ciência material, porque não se pode exprimir nem por algarismos, nem pela força mecânica. "
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Anton Kiudero em 24 de Setembro de 2012, 22:46
Assim, essa alegação, vinda apenas de uma só fonte ,só pode ser tratada como especulação.
Em outro tópico expliquei isso para Moura, mas ele insiste em ignorar minha resposta.

Os textos de Masaru Emoto foram traduzidos para 45 idiomas e ele ja realizou palestras e demonstrações em cerca de 100 paises.

Me parece que além de aplicar o CUEE deve ser aplicado o CUWEB (controle universal da web) conforme o fiz acima. É rápido e simples e evita que o autor de teses esdruxulas pague denecessarios micos.

Masaru Emoto é conhecido mundialmente mas Alexandre Fontes da Fonseca não, fora de seu circulo academico e espírita, que alias denomina indiretamente de pseudo-ciencia. Um cientista espírita que não conseguiu encontrar o seu caminho e que dependendo das circunstancias age como cientista e em outras, no mesmo paragrafo, age como espírita. Isto responde tambem a questão levantada pelo amigo Marcello SL.

Anton







Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Zé Ninguém em 24 de Setembro de 2012, 22:56
É isso aí Anton. ;)
abraços
Susana
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Marcos W. Silva em 24 de Setembro de 2012, 23:20
Não podemos negar que Kardec se utilizou de parâmetros científicos. Observação, análise, estudo, conceitos... comprovação por meio dos dispositivos existentes.

É verdade que a ciência acadêmica ainda não comprovou a existência do espírito, mas há pesquisadores sérios que nos trarão as respostas no tempo certo. Acredito.

Abraços.
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: MarcosBorges em 24 de Setembro de 2012, 23:51
Esta é a única publicação de um estudo controlado que procura avaliar os achado e alegações do Emoto. Dean Radin procura ser o mais imparcial possível, e é interessante os resultados e conclusões de seu estudo preliminar.

http://www.explorejournal.com/article/S1550-8307(06)00327-2/fulltext

Abraço fraterno

Marcos Borges
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Anton Kiudero em 25 de Setembro de 2012, 00:14
Esta é a única publicação de um estudo controlado que procura avaliar os achado e alegações do Emoto. Dean Radin procura ser o mais imparcial possível, e é interessante os resultados e conclusões de seu estudo preliminar.

http://www.explorejournal.com/article/S1550-8307(06)00327-2/fulltext
Muito interessante. Desconhecia a existencia de um estudo estatistico desta magnitude e realizado via web. Os que conhecia eram mais "caseiros" e portanto bem menos confiáveis.

Anton


Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Zé Ninguém em 25 de Setembro de 2012, 01:12
Esta é a única publicação de um estudo controlado que procura avaliar os achado e alegações do Emoto. Dean Radin procura ser o mais imparcial possível, e é interessante os resultados e conclusões de seu estudo preliminar.

http://www.explorejournal.com/article/S1550-8307(06)00327-2/fulltext

Abraço fraterno

Marcos Borges

Obrigada Marcos pelo envio do material.
Então temos não apenas um pesquisador dizendo que pensamentos podem influenciar as moléculas de águas.
Já temos uma pesquisa, publicada nos meios científicos, que chegou a conclusão similar a de Masaru Emoto:
" Em conclusão, os resultados do piloto presentes são consistentes com um número de estudos anteriores que sugerem que a intenção pode ser capaz de influenciar a estrutura da água."
Conclusão da pesquisa realizada e publicada no site-jornal de pesquisas científicas:
http://www.explorejournal.com/article/S1550-8307(06)00327-2/fulltext
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: MarcosBorges em 25 de Setembro de 2012, 02:01
O interesse sobre os efeitos do pensamento e de fluidos atraves da imposição das mãos na água, não é de hoje. No séc XIX, magnetizadores, adeptos do mesmerismo moderno, faziam experiências com a "l'eau magnétisée" ou água magnetizada verificando efeitos sobre as pessoas. Em vez de tratar diretamente a pessoa, tratava a água que a pessoa ia beber (sem o saber).

Como a DE teve sua gênese dentro do pensamento do mesmerismo moderno seguindo depois um caminho diferente, não é de se admirar que aceitasse a água como veículo do fluido magnético animalizado e porque não como forma de tratamento mesmérico.

Quiça, hoje as casas espíritas utilizam água magnetizada como atavismo sociocultural das praticas mesmericas, sem o saber.

Abraço fraterno
Marcos Borges
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Mourarego em 25 de Setembro de 2012, 16:35
A questão é:
Um magnetizador, competente, mesmo não sendo espírita pode através de sua capacidade modificar certas características da água?
A resposta é sim, pode.
Contudo, o que eu disse e que repito, é que no caso do citado Dr. ele mesmo disse que para este caso não havia publicado nada.
Uma coisa da qual não gosto é dessa coisa de refutar o que é dito pedindo provas.
Oram, quem há de provar que o que foi dito não procede é quem objetou ou não deu crédito, esta uma regra mundialmente conhecida e aceita mesmo no direito de qualquer país.
Ou será que o fato de ser Espírito nos põe  distante por "sermos melhores" que os outros, por favor, não me façam rir.
Vão procurar, mas não usem Google, pois que este sniffer, não apresenta credibilidade para textos, mais antigos, e mesmo, certas publicações s
ao retiradas pelas fontes que as divulgaram,  acredito todos saberem disso.

Fiz editar 4 livros em pdf, do Manoel Philomeno de Miranda, trabalho meu, no feitio do PDF, vão procurem, eu não os retirei dos 5 sites onde os postei.
Se encontrarem me avisem por favor.Falo isso apenas para demonstrar que me desculpem, a maioria dos "pesquisadores" ainda chamam Internet por V. Excelência, quer dizer não conhecem o b a bá, da mesma...
Creiam-me, a fazerem com alguns, está a desmerecer este amigo de vocês que só lhes trás essas informações, para não os ver falando asnices com cara de paisagem
Abraços,
Moura
PS: Leiam com atenção ao que o Marcos escreveu...
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Kazaoka em 25 de Setembro de 2012, 18:22
Em se falando de doutrina espírita e do que podemos encontrar na codificação, que por sinal está em livre acesso a quem queira se orientar doutrinariamente sobre a questão da magnetização, ou seja, das alterações das propriedades sutis da água que trata este tópico. Podemos encontrar logo no início do OLE, especificamente na questão 33 e nos comentários que se seguem, feitos pelo próprio Kardec, a forma e o "por quê" da água estar susceptível às alterações de suas propriedades em função da ação magnética impetrada pela "vontade" daquele que a aplica de forma convenientemente dirigida. Portanto, tanto no universo espírita como na ciência ordinária, a água é um agente terapêutico, podendo serem colocados de lado qualquer crendice ou misticismo sobre esta realidade que está perfeitamente dentro das Leis naturais.

33 A mesma matéria elementar é suscetível de passar por todas as modificações e adquirir todas as propriedades?

– Sim, e é o que se deve entender quando dizemos que tudo está em tudo*.

☼ O oxigênio, o hidrogênio, o azoto, o carbono e todos os corpos que consideramos como simples são somente modificações de uma substância primitiva. Na impossibilidade em que nos encontramos até o presente de conhecer, a não ser pelo pensamento, essa matéria primitiva, esses corpos são para nós verdadeiros elementos e podemos, sem maiores conseqüências, considerá-los assim, até nova ordem.

* Esse princípio ( tudo está em tudo ) explica o fenômeno conhecido de todos os magnetizadores e que consiste em dar, pela vontade, a uma substância qualquer, à água, por exemplo, propriedades muito diversas: um gosto determinado e mesmo as qualidades ativas de outras substâncias. Uma vez que há apenas um elemento primitivo e que as propriedades dos diferentes corpos são somente modificações desse elemento, resulta que a substância mais inofensiva tem o mesmo princípio que a mais prejudicial. Assim, a água, que é formada de uma parte de oxigênio e de duas de hidrogênio, torna-se corrosiva duplicando-se a proporção de oxigênio. Uma transformação semelhante pode se produzir pela ação magnética dirigida pela vontade (N. K.).
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Zé Ninguém em 25 de Setembro de 2012, 20:27
Para quem quiser conhecer mais detalhes sobre a experiência do Dr Masaru Emoto, nesta palestra ele descreve o experimento:
Mensagem da água (LINDO): palestra de Masaru Emoto - (Nova Consciência) (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWZ5RWVBM3ZxZWJrIw==)
Título: Re: As propriedades sutis da água
Enviado por: Anton Kiudero em 25 de Setembro de 2012, 22:57
Clip muito interessante. Há que acrescentar que os cristais que são observados ao microscópio tendem a crescer durante a observação, ampliando as suas ramificações pelo simples fato de estarem sendo observados e serem considerados 'bonitos'.

Há muito mais a falar destes experimentos, mas cada um pode replica-los em casa livremente, utilizando palavras escritas, musicas, imposição das mãos ou simples pensamentos e os resultados serão sempre os mesmos.

Anton