Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Meditação => Tópico iniciado por: macili em 25 de Abril de 2012, 13:26

Título: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 25 de Abril de 2012, 13:26
[attachimg=1  align=center  width=450]




Lições na Escola da Vida



*

"A maior represália contra um inimigo é perdoá-lo.
Se o perdoamos, ele morre como inimigo e renasce a nossa paz. O perdão nutre a tolerância e a sabedoria..."

Augusto Cury

*


“Vou contar uma triste história, mas muito importante para que possamos aprender algumas lições de vida: a história do holocausto judeu. Uma história em que os direitos humanos foram completamente destruídos”.

Comentou que durante a Segunda Guerra Mundial, na Alemanha e em muitos países da Europa, os judeus e outras minorias perderam todos os seus direitos. Os nazistas, que eram do partido de Hitler, queriam exterminar com todos os judeus, como se eles não fizessem parte da espécie humana. Foi uma coisa horrível.

Muitos judeus foram enviados para os campos de concentração, um depósito humano, pior do que um chiqueiro. Faltava comida, água e cama. Eles emagreceram tanto que ficaram pele e ossos. Muitos pais foram separados dos seus filhos. Lágrimas encharcaram aqueles solos.

Será que pelo menos os jovens e as crianças judias foram bem tratados? Não! Receberam um tratamento pior do que os nazistas davam aos animais. Eles foram retirados das suas casas com violência. Não podiam andar nas ruas, comprar, ter amigos e ir para a escola. Não podiam beijar seus pais, ter o carinho de suas mães. Perderam tudo. Nunca se viram crianças tão tristes...

Por fim, foram aprisionadas nos campos de concentração. Foi dramático. Elas choravam alto, mas ninguém as ouvia. Sentiam dores, mas ninguém as aliviava. Passavam frio, mas ninguém as aquecia. Gemiam de fome, mas ninguém as saciava. Um pedaço de pão era um paraíso. Muitos jovens de hoje têm fartura de alimentos, mas a desprezam.

Por fim, o resultado não poderia ser mais triste: mais de um milhão de crianças e adolescentes judias morreram. Imagine o desespero que viveu cada um desses pequenos e belos seres humanos. O mundo nunca mais foi o mesmo. O holocausto na Segunda Grande Guerra foi milhares de vezes pior do que o ataque terrorista em 11 de setembro de 2001. Nossa história foi manchada para sempre. A viabilidade de nossa espécie foi questionada.

Infelizmente, até hoje, os homens se matam por muito pouco. Eles não aprenderam lições na escola da vida. A primeira lição dessa escola é que a vida está acima das nossas diferenças. A segunda é que acima de sermos judeus, árabes, americanos, africanos, somos apenas uma única espécie.

Nunca as crianças e os adolescentes foram tão violentados na história como no holocausto. Roubaram-lhes o direito de viver. Porém, nem todos morreram vítimas do nazismo. Havia um jovem chamado Victor Frankl que estava num dos campos de concentração. Ele também foi abatido pela fome, pelo frio e pelo medo. Seus olhos fundos e sofridos viviam assustados. Mas Victor Frankl via algo além das trincheiras. Enxergava por detrás das cercas de arames, dos cães e dos guardas. Via as flores das primaveras num árido deserto. Via as estrelas no céu numa noite sombria. Alimentava sua alma de uma esperança divina. Sonhou com um mundo livre mesmo diante da morte. Por fim,
conseguiu sair vivo de lá. Saiu do cárcere para brilhar no mundo.

Ele se tornou um dos principais pensadores da psicologia da segunda metade do século XX. Seus pensamentos são saturados de esperança. Para ele, a busca do sentido de vida e de Deus devia ocupar a mente e o espírito humano. Ele aprendeu a dar um significado à sua vida quando a vida valia menos do que nada. Por isso podemos dizer que a vida humana é tão criativa que mesmo na terra do holocausto, a dor ainda conseguiu inspirar algumas belas poesias.

O deserto ainda produziu algumas belíssimas flores. Victor Frankl foi uma delas. Mas não foi a única. Vocês sabem quem ganhou o prêmio Nobel de literatura de 2002? Também foi um judeu, vítima das atrocidades do nazismo. Seu nome é Imre Kertész . A dor, o drama, a miséria do jovem Imre Kertész não o destruiu. Pelo contrário, o fez um mestre da literatura.

Quando Maria Lúcia terminou de contar essa história, os alunos estavam completamente em silêncio. Alguns até choraram. Mário estava emudecido. Então ela, delicadamente, voltou-se para ele e disse: “Você vive num mundo livre. Tem todos os direitos de um jovem. Tem onde dormir, o que comer, pode andar, sair, ter amigos. Mas será que sabe valorizar seus direitos?”

Mário não deu resposta. Sua voz estava embargada. Em seguida, a professora completou:
“Será que você ama a sua liberdade? Será que não está ferindo o direito dos outros quando reage com agressividade?” Em seguida, continuou sua aula.

Mário pensou. Nunca havia se questionado tanto. Ele foi embora da escola refletindo sobre tudo o que ouvira. Nunca tinha pensado nos muitos jovens que tinham morrido de maneira tão violenta, sem ter seus direitos minimamente respeitados. Jamais pensara
que a liberdade fosse tão importante. Ele entendeu, então, o que era a democracia.
Compreendeu que tinha grandes direitos, mas também importantes deveres. Não percebia que quando tumultuava a sala de aula estava perturbando os direitos dos outros. Quando ofendia a professora, ele estava ferindo os direitos dela.

Maria Lúcia era professora de Línguas. Estava preocupada não apenas com que os alunos
aprendessem a gramática e outras regras da língua, mas almejava que eles aprendessem a valorizar a liberdade e conhecessem as regras que fundamentam as relações sociais. Ela amava a escola da vida, por isso ensinava seus alunos a viver.

A professora ficou tão entusiasmada com o interesse dos alunos pelo holocausto que preparou para eles uma aula específica sobre direitos humanos. Queria que seus alunos, um dia, fossem capazes de contribuir para melhorar o mundo, aliviar as injustiças humanas.

Eis o resumo dessa aula:

A expressão “Direitos Humanos” ganhou mais significado após as revoluções francesa e americana. De forma simples, pode-se dizer que essa expressão se refere aos direitos de uma pessoa nas suas relações com as outras e com a natureza.

A questão da liberdade está diretamente ligada aos direitos humanos. Já no século V, Sófocles falou indiretamente sobre eles. Desde então, o desenvolvimento dessa idéia continua a se desenrolar. Os grandes momentos em que as chamas dos direitos humanos foram mais fortes estão na Declaração de Independência dos Estados Unidos, de 1776; na Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão, na França, de 1789; e na Declaração
Universal dos Direitos Humanos aprovada em 1948 pela ONU (Organização das Nações Unidas).

O dia 10 de dezembro é o Dia Universal dos Direitos Humanos. Guarde essa data.

A professora mandou um recado a cada um dos seus alunos: “Parabéns, você tem muitos direitos na grande escola da vida. Por isso pode cantar, brincar, andar, correr, comprar, estudar e expressar suas idéias livremente. Mas nunca se esqueça de que você só pode exercer os seus direitos se respeitar os direitos dos outros...”

E finalizou dizendo: “Os direitos humanos são tão importantes que eles representam o aplauso do artista, a água do sedento, a inspiração do poeta, o amor do romance. Os direitos humanos não podem estar apenas na lei, devem ser tecidos na alma e esculpidos no coração...”


*

(Augusto Cury)
(Texto do Livro: Escola da Vida)
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Antonio Renato em 26 de Abril de 2012, 23:52
Minha querida irmã Macilli,veja bem:Os meus direitos acabam onde começam os seus, regra
simples de uma lei maior."Não faça aos outros o que não quer para si",Jesus disse:amai-vos
uns aos outros como eu vos amei.Essa é a lei maior de Deus,que é imperativo à todos,quan-
-do ela deixa de ser cumprida por desconhecimento ou por rebeldia,há um descontrole com
prejuizo para todos.
Havia nas escolas uma matéria de ensino obrigatório que dava a todos os alunos uma noção
de civismo,"Educação Moral e Cívica",com essa modernização do ensino,nem sei se existe
mais,que é de se lamentar.O canto diário do hino nacional,o culto a bandeira nacional,o conhe-
-cimento dos direitos universal de todos,as regras de boa conduta,no convivio social,o respei-
-to as leis vigentes no país,....Dessa forma se preparava um cidadão,uma cidadã consciente
de suas responsabilidades.
Fique na paz.
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 27 de Abril de 2012, 00:39
Que legal a mensagem  :D

Nossa, incrível, tanto o psicólogo como o escritor-ganhador do prêmio Nobel- terem conseguido passar por essa prova tão difícil e com tanto êxito!
São exemplos a serem seguidos \o/


A disciplina " Educação Cívica e Moral", não tem mais, em compensação incluiram filosofia e sociologia, o que é excelente neh  ;D
Porque tb debatem ideias dos filósofos, incluindo o nosso companheiro ilustre Sócrates, o q ajudou na propagação das ideias do espiritismo!!!
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Antonio Renato em 27 de Abril de 2012, 00:52
Minha querida irmã Luu,eu ainda continuo lamentar pela retirada do ensino obrigatório a
máteria "Educação Cívica e Moral",Filosófia e Sociólogia é mais adequado para o aluno
que já tem a sua formação moral e o seu carater definido,a noção de Civismo deveria co-
-meçar desde o ensino fundamental.
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 27 de Abril de 2012, 01:04
Minha querida irmã Luu,eu ainda continuo lamentar pela retirada do ensino obrigatório a
máteria "Educação Cívica e Moral",Filosófia e Sociólogia é mais adequado para o aluno
que já tem a sua formação moral e o seu carater definido,a noção de Civismo deveria co-
-meçar desde o ensino fundamental.

Boa noite Antônio!

Eu discordo, eu penso que a filosofia e a sociologia ajudam os alunos aprenderem cidadania, auxiliam tb em noções como a liberdade e de elaborar perguntas, ou seja, ajudam a pensar e discutir.
Já que Filosofia é mais para o lado da moral e Sociologia é mais para a sociedade (cívica).
Eu não tive  "Educação Cívica e Moral", então não posso dizer com certeza, mas , talvez, essa disciplina só foi aberta em filosofia e sociologia, atualmente.

Ah concordo contigo que o civismo deve-se começar desde cedo =)
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Antonio Renato em 27 de Abril de 2012, 01:40
Minha querida irmã Luu,sem querer contemporizar nem acirrar ânimos,eu discordo em parte do
vc colocou sobre a introdução da filosófia e sociológia,como máteria de ensino em substituição
talvez a Educação Cívica e Moral,eu acredito mais que as duas juntas viriam complementar esta.
Talvez estejamos em concordância de ídeias e dissonância de propósitos.Espero que a nossa
irmã Macili não vá se chatear por sairmos do foco maior da mensagem.
Fique na paz.
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 27 de Abril de 2012, 02:35
Meus queridos Irmãos Antonio Renato e Luu,

Como eu iria me chatear!!!
Fiquem à vontade para colocarem aqui suas opiniões.
A troca de idéias e de conhecimentos é sempre muito enriquecedora.

Conhecereis a verdade e ela vos libertará, assim falou nosso querido Mestre Jesus...

E é somente dialogando, expondo nossas dúvidas e esclarecimentos é que estaremos aprimorando o nosso aprendizado a caminho da nossa evolução.


Muita luz e paz!!!




[attachimg=1  align=center  width=450]



Escola da Vida



O pedagogo francês Allan Kardec afirmava que educar é a arte de formar caracteres. O conceito, embora sintético, traduz toda a complexidade da atividade de educar.

A ação de educar, no sentido amplo da palavra, que vai muito além do instruir, exige o esforço e a dedicação aplicados ao longo do tempo, em um processo contínuo e perseverante.

Será na observação e nos pequenos detalhes que a educação, que a formação do caráter se construirá. E o bom educador estará sempre atento aos passos do seu tutelado.

Porém, não é só na escola que nos educamos. E não são somente as crianças que precisam aprender algo.

Com cada um de nós se passa da mesma forma. Estamos todos no processo educativo, de aprendizado, para conhecer e entender as coisas de Deus, por toda a nossa vida.

Reencarnamos para, a cada experiência terrena, aprender um tanto mais, insculpindo em nossa intimidade o bem e a felicidade.

Mas, para isso, é necessário que passemos pelo processo do aprender, do educar-se.

Afinal, ninguém saberá ler sem o esforço inicial de conhecer o alfabeto, assim como ninguém será versado na matemática, sem o exercício contínuo de manipular os números.

Desta forma, as experiências na Terra sempre trazem consigo o convite ao aprendizado. E para que esse aprendizado aconteça é necessário que entendamos o que a vida nos propõe.

Algumas vezes, a doença desafiadora é o convite da vida para aprendermos a fé e a coragem.

Em outro momento, será a dificuldade financeira a nos ensinar a perseverança, a honestidade, a honradez.

Haverá momentos onde o parente difícil, o cônjuge exigente serão os caminhos que a vida oferecerá para o aprendizado da paciência, da humildade, da compreensão.

As discrepâncias sociais, o desequilíbrio econômico, que geram a miséria e a penúria, serão para nós o aprendizado da solidariedade e da generosidade.

A morte do ente querido, que retorna ao mundo espiritual apartando-se momentaneamente de nós, nos oferece a chance de aprendermos a resignação e a obediência frente aos desígnios da vida.

E as querelas e relacionamentos difíceis no trabalho e no ambiente familiar sempre oportunizarão o aprendizado da benevolência e do perdão.

Por isso, percebamos que a vida será sempre rica em oportunidades, qual uma escola a funcionar todos os dias, com os mais variados professores a nos oferecerem as lições necessárias.

E é Deus, como Pai amoroso, quem cuida do processo de aprendizado de cada um de nós, oferecendo-nos aquilo que melhor nos cabe, no momento mais adequado.

Assim, se as lições da vida baterem à nossa porta, algumas vezes desafiadoras, não temamos nem nos desesperemos.

Confiemos em Deus, o educador maior de todos nós, e apoiemo-nos Nele, através da oração, para que possamos melhor nos conduzir frente às lições.

Assim procedendo, os aprendizados se farão mais efetivos, e mais breves serão as estradas que nos levarão à felicidade e à paz daqueles que já conhecem e agem de acordo com as Leis de Deus.



 

Redação do Momento Espírita.
Em 18.02.2011.
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 27 de Abril de 2012, 08:45
Obrigada Macili  :D
Puxa vida, q mensagem verdadeira, é muito difícil parar diante de um problema e pensar que aquilo na verdade, consiste em mais um exercício a ser realizado na nossa prova terrena.
Nos estudos que eu faço, a coordenadora disse, q quando estivermos em uma situação complicada agradeça a Deus. E eu pensei comigo, a mulher está doida !  ;D
Depois, ela explicando e eu na minha ignorância fui compreendendo que é diante desses desafios que nossa evolução acontece,e como é bom sair de um problema e olhar para trás e dizer:
Eu consegui! Obrigada Jesus!
E essas mensagens como vc postou Macili, são ótimas para nos lembrarmos disso, valeu!!!

Antonio, gostei de debater contigo  :D
Pq, é difícil conversar com alguém, qdo discordamos de algumas opiniões da pessoa.
Algumas pessoas ficam ofendidas ou até com raiva e tentam a todo custo mudar a nossa opinião e nem ao menos dão um tempo para escutar o q a gente diz, neh
Vc não, vc escutou e expôs a sua opinião educadamente, valeu  :)
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Antonio Renato em 27 de Abril de 2012, 13:55
Minha querida e jovem irmã,com toda certeza pelo avatar que voce colocou, acredito ser bas-
-tante jovem.Eu aprendi como aluno matriculado na grande escola da vida,que: Ás verdades não são absolutas,e que às palavras são para todos a sua maior arma de defesa, e  como a colocamos,é que vai dá o tom das ídeias defendidas consequentemente o seu convencimen-
-to.Quem  tenta impor às suas posições é um tolo e arrogante  por achar  que sabe mais que os outros,eu costumo chamar essa maneira de ser e de se colocar,  como arrogância do saber.
Humildade é a mais perfeita das virtude que possa ter,não por querer ser bonzinho ou candido,
mas para a nossa própia evoução,porque se eu não for humilde diante dos meus irmãos e das situações apresentadas,como posso então me apresentar diante de Deus!
Essa última mensagem que a nossa irmã Macili postou para nós,contem grandes ensinamentos,
aliás,sem querer encher a bola dela,rsrs,é só brincadeira,ela sempre coloca aqui no  fórum ,
mensagens maravilhosas,que nos leva a debates como este,o que falta as vezes são pessoas   como vc a se colocarem assim,não quero dizer com isto que aqui no nosso fórum,não tenha pessoas inteligentes,isso tem muito,e com conhecimentos maiores que o meu e o seu.
Fique na paz,e que Deus na sua infinita grandeza nos abençoe sempre.
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 27 de Abril de 2012, 20:34
Olá queridos Irmãos Antonio Renato, Luu
e demais que nos alegram com sua presença neste espaço...


... Aprendiz???

Aprende-se muito quando se permite o olhar de aprendiz.
Observa a sabedoria da natureza...
O sábio que nada sabe, mas ensina aprendendo!

Possamos aprender as lições da vida, e assim nos
guiarmos através da luz...


Vibrações de amor e de paz!!!



           
[attachimg=1   align=center  width=450]



Reciclagem de Vida




Não sei se a vida se recicla. Não, talvez não. Mesmo se após um tempo de reflexão decidimos mudar nossa vida, seremos sempre nós mesmos no fim. Mudados, mas nós. Com todas as marcas e cicatrizes  para que não nos esqueçamos do que fomos.

 Sabemos que jamais poderemos recolar os pedaços das coisas vividas e construir novas. Colchas de retalhos são muito bonitas, mas não passam de colchas de retalhos. Remenda-se panos, recola-se papel ou vidro, mas não se remenda vidas, não se recola momentos passados, coisas que deixamos pra trás.

Recomeçar? Sim. Recomeçar é possível, mesmo (e felizmente!) se já não somos os mesmos. Aprendemos, à custa de dor, mas aprendemos. Não cometeremos duas vezes os mesmos erros, não beberemos a mesma água.

Durante anos vivemos como se não tivéssemos outras alternativas. A vida é assim, é o destino. Mas nosso destino, nós fazemos. Nossas prioridades, escolhemos e aprendemos a viver com elas. E só depois, mais tarde, é que nos questionamos sobre o fundamento das nossas escolhas. Há pessoas que acham que é tarde demais para mudar e continuam na mesma linha, mesmo se conscientes de que talvez esse não tenha sido o melhor caminho. Homens e mulheres que se mataram a vida toda para ganhar dinheiro terminam muitas vezes a vida sozinhos, cheios de dinheiro, vazios de amor.

E felizes há aqueles que descobrem que ainda é tempo para fazer alguma coisa. E que podem redefinir as próprias prioridades e assumi-las. Vai doer, mas vai valer a pena, porque no fim das contas vamos ter a consciência tranqüila de que tentamos. Um dos piores sentimentos que existem é o de não poder recapturar um momento que gostaríamos que tivesse sido diferente. O eu de hoje não teria feito isso ou aquilo, mas o que eu era ontem não sabia o que sei agora. Se soubesse, teria cometido menos erros. Mas temos um Deus tão bom e tão grande que Ele está sempre nos oferecendo a opotunidade de nos redimir e fazer novas escolhas.

E agora? Agora sabemos. Não vamos pegar atalhos. Eles podem ser atraentes, mas nos impedirão talvez de aproveitar as belezas da jornada. O caminho da vida é bonito, apesar de ser mais difícil para uns que para outros. Mas é bonito se sabemos tirar o máximo do que é bom. Noites escuras podem nos fazer ver mais claramente as estrelas. Só veremos o nascer do sol se acordarmos cedo.  Coisas simples que a natureza nos ensina.

Reciclagem de vida? Talvez sim. Talvez sejamos, no fim das contas, uma colcha de retalhos da vida. Mas que sejamos então uma bela colcha nova enfeitando um quarto, um coração, talvez mesmo muitos corações e muitas vidas, a começar por nós mesmos.



Letícia Thompson
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Antonio Renato em 27 de Abril de 2012, 21:46
Minha querida irmã Macili,que mensagem maravilhosa,a Letícia Thompson sempre nos apresen-
-ta esses textos que são na verdade uma lição de vida.Ás coisas que são fáceis de se conse-
-guir,tira-nos em muitas vezes a oportunidade de um aprendizado,tem um trecho de uma mú-
-sica do Raul Seixas,esse era inteligente,que diz...foi fácil conseguir,agora e daí...,não que tudo
tenha sempre que ser díficil para nós,mas é no sofrimento e na difículdade que se aprende as grandes lições nesta escola da vida.
Fique na paz.
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 29 de Abril de 2012, 18:52
Olá queridos Irmãos...
Olá querido Antonio Renato...


Que possamos sempre ter disposição, confiança, coragem para enfrentar as provas, os problemas, as aflições, que a vida nos apresenta, pois somente assim teremos o merecimento de aprender e progredir.

Obrigado pelo carinho de sua visita e participação...

Muita luz!!!



[attachimg=1  align=center  width=450]


Escola Bendita


(http://lh3.ggpht.com/_EUk_hsxZ1Vw/SoYkDnROuqI/AAAAAAAAK6I/LetwI-uuXhc/1550180ght15vkb4x.gif)


Quem vê a Terra de longe
Nota que o orbe no espaço
Recorda um comboio de aço
Varando os céus na amplidão;
Em trilhos de mar e terra,
Conquanto em linha disforme,
Formando o comboio enorme
Cada cidade é um vagão.

Contemplo esse trem-escola,
Conduzindo várias classes,
Em salões de muitas faces,
Cada pessoa é aprendiz;
Todo viajor nessa nave,
Em nome da luz divino,
Luta, sofre e raciocina,
Aprendendo a ser feliz.

Cada qual em seu refúgio,
Seja palácio ou choupana,
Recebe da escola humana
As lições do eterno bem;
Cada aluno está restrito
Ao progresso em que se marca,
Até que, enfim, desembarca
Nas plataformas do além.

Alma querida, prossegue
No educandário sublime,
Que nada te desanime
Nos dias de prova e dor...
Quem conquista as notas altas
Quem mais se alteia e merece
E quem mais serve e se esquece
Na sementeira do amor.


(http://lh3.ggpht.com/_EUk_hsxZ1Vw/SoYkDnROuqI/AAAAAAAAK6I/LetwI-uuXhc/1550180ght15vkb4x.gif)



Maria Dolores
Do livro: A Vida Conta, Médium: Francisco Cândido Xavier


Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 30 de Abril de 2012, 01:10
"Noites escuras podem nos fazer ver mais claramente as estrelas. Só veremos o nascer do sol se acordarmos cedo. "

Palavras simples, mas, trazem grandes ensinamentos!!!

Ficar remoendo as falhas e os erros, não ajuda, neh.
Como diz Chico: " Não podemos mudar o final de uma história, mas,podemos fazer um novo começo". Chico Xavier, sempre nos iluminando com as suas palavras, obrigada amigo.

Quero praticar a reciclagem da alma diariamente \o/

Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 01 de Maio de 2012, 03:38
Olá queridos Irmãos...
Olá Luu, querida Amiga...

Que possamos aprender as lições na Escola da Vida, lições tão preciosas e que por vezes não damos o valor devido... 

Ainda há tempo...



" A estrada da vida pode ser longa e áspera.
Faça-a mais suave, caminhando e cantando
com as mãos cheias de sementes. "
( Cora Coralina )



Muita harmonia e paz!!!



[attachimg=1  align=center  width=450]



A estrada da vida

 


O avanço tecnológico nos permite ver e localizar várias partes do mundo em tempo real. Podemos saber, com uma precisão quase exata quantos quilômetros faremos em determinado tempo. Isso nos dá segurança, nos permite planejar.

Todavia, a estrada da vida de cada um continua uma incógnita. Planejamos, sim, mas sem poder afirmar quantos quilômetros poderemos ainda percorrer e nem o tempo que teremos para isso. Claro, esse desconhecimento do caminho não nos impede de ir adiante. Mas, por outro lado, faz por vezes que nos esqueçamos que não temos todo o tempo do mundo e vamos adiando certas pequenas coisas, talvez nem tão importantes em si, mas que nos fariam felizes.

Alguém me disse outro dia que o sonho de uma pessoa conhecida mundialmente e que deixou o mundo cedo demais era ir à Disneyland. E essa pessoa me disse: _ por que será que nunca foi? Eu respondi que é por que essa pessoa sempre achava que teria tempo para isso e deixava para amanhã, para o ano próximo ou, quem sabe ainda, para a velhice. Velhice essa que nunca alcançou...

A vida é uma estrada e cada minuto passado é irrecuperável. Cada sonho que temos, simples ou extraordinário, é um futuro que colocamos no coração. É um pedacinho de felicidade que almejamos e que, por vezes, pensamos poder deixar de lado para as outras prioridades da vida.

É possível que estejamos deixando a verdadeira felicidade para depois, como quem guarda o melhor para o fim, sem pensar que esse fim pode vir antes do que se espera ou que o cansaço da própria vida cause desânimo. Assim, os sonhos continuam sonhos, quimeras, felicidades impossíveis, intocáveis.

E o hoje passa que nem percebemos. Dizemos que a semana correu, o mês correu, o ano correu. E nós? Permanecemos nós, carregando muitos dos nossos sonhos feito balões suspensos por uma linha, pensando que amanhã ou depois os traremos para mais perto, que poderemos tocá-los e senti-los. E nem pensamos que uma hora ou outra nossas mãos se abrem e o vento carrega a vida que não vivemos.

A estrada da vida, mesmo se na nossa frente, continua uma incógnita. Mas somos nós os passantes.

E se nosso sonho é uma flor, que a colhamos! Se é uma viagem, que a façamos com o maior prazer! Se é estar com alguém, que estendamos então nossas mãos e apressemos nossos passos!

Não sei o que virá depois da próxima curva. Mas o que sei é que antes dela, cada um deve procurar fazer-se feliz. Depois, virá o que virá...


 

Letícia Thompson

Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 01 de Maio de 2012, 07:31
Mais uma linda mensagem, valeu! Essa Letícia escreva muito bem!

O meu balão(sonho) que estou levando esse ano é passar no vestibular  ;D

O bom ter sonhos, faz a gente ir atrás dele e superando os desafios. As minhas provas dessa fase é a paciência, afinal, para compreender alguns conteúdos os quais eu ñ possuo afinidade é com muita paciência.
Perseverança para não desistir de estudar e ir atrás do sonho.
, nesse  eu estou um pouco vacilando, é que ñ sei explicar hehehe
Ansiedade poder de controla-lá e não sair comendo doces por aí  ::)
e a velha e boa [disciplina] a qual Emmanuel falou para o Chico ter, por meio dela q conseguimos realizar os nossos sonhos e deveres...Como Emmanuel disse:disciplina,disciplina e disciplina hehehe

muita paz pra ti  :)
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 02 de Maio de 2012, 04:50
Queridos Irmãos que tanto encantam nosso espaço de Meditação...

É uma bênção te-los conosco, partilhando suas emoções e seus comentários.

Luu estude com afinco, fortaleça sempre seu desejo, sua meta, seus sonhos, sua fé  e você estará bem preparada para passar no Vestibular.  Estarei torcendo por Você minha lindinha...


Bênçãos de luz, alegria e paz!!!



[attachimg=1  align=center  width=450]


Forças Universais do Bem  -  (Vibração)


Senhor da vida e do universo, causa primária de todas as coisas,
neste momento ligamos nossos pensamentos a ti pedindo as forças universais do bem, do amor e da paz para envolverem o nosso planeta em toda a sua extensão.

Que essa energia sublimada abençoe a natureza, na terra, nas águas e em toda atmosfera terrena, protegendo-a, vivificando-a.

Que as forças universais do bem, do amor e da paz envolvam a toda humanidade terrena vibrando amor em todos os corações, pacificando e predispondo a afetividade, ao perdão, ao respeito pelos outros, por suas vidas, por seus direitos levando as pessoas a se tornarem mais solidárias, mais fraternas, mais afetuosas e pacíficas.

Que as forças universais do bem, do amor e da paz, se estabeleçam nas mentes e nos corações de todos nós que nos ligamos a esta rede mundial de afeto dando sempre o norte seguro e benéfico a nossa jornada diária, protegendo, conduzindo, iluminando.

Te agradecemos Senhor da Vida e pedimos a tua proteção para todos nós e para o nosso planeta Terra.

Paz, harmonia, afeto e contentamento nos nossos corações.




Saara Nousiainen
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 02 de Maio de 2012, 07:23
Obrigada Macili pelas boas vibrações  :)
Te desejo muita paz e alegria tb ^^

Como na mensagem, e como disse Gandhi numa frase q li dele essa semana, "sejamos a mudança q queremos ver no mundo".

Que Deus nos abençoe, amém.
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Victor Passos em 02 de Maio de 2012, 21:28
Ola muita paz

Socorro e Benevolência



Socorro e benevolência!...

Curioso examinar como é fácil seguir o caminho da caridade até o meio; tão fácil que o princípio dele é acessível a qualquer um. Isso, porque, se o início das boas obras pode realizar-se através de impressões externas, a complementação deve ser feita no cerne da vida íntima.

Mobilizaremos recursos materiais, diminuindo o infortúnio de companheiros que a penúria vergasta; no entanto, a fim de aprendermos as lições da bondade, é forçoso lhes saibamos doar, tanto quanto possível, esforço e presença pessoal, na solução dos problemas que lhes digam respeito.

Partilharemos dissabores e aflições dos vizinhos, especialmente quando a própria tranqüilidade nos permita articular bons conselhos, mas, para que o nosso testemunho de fraternidade seja completo, cabe-nos regozijar-nos sinceramente quando se mostram felizes, sem qualquer necessidade de nosso auxílio.

Estimaremos a prestação de gentileza às pessoas que se nos façam atraentes pela humildade que evidenciem; contudo, é forçoso sustentar o mesmo concurso afetivo junto daqueles que a revolta e a obsessão nos apresentem como sendo criaturas menos simpáticas.

Alegrar-nos-emos com as tarefas da assistência social quando vantagens diversas nos assegurem euforia do corpo e alma; entretanto, para demonstrarmos compreensão de solidariedade real, é preciso saber olvidar enxaqueca e desgosto, a fim de sorrir encorajando os irmãos em lides expiatórias.

Caridade, indiscutivelmente, é a senda do amor; contudo, para alcançar a vitória espiritual a que ela nos guia, é necessário trilhá-la dos júbilos do começo às dificuldades do fim.


 
Livro: Encontro Marcado
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier

Muita Paz
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 03 de Maio de 2012, 02:08
É bem verdade.
Eu confesso que muitas vezes eu fui ajudar o próximo, por ser recomendável e bom...
Realmente,essa caridade ñ é a verdadeira, auxiliar o amigo forçosamente não é bacana neh
imagina q tipo de energias estamos emanando no ambiente
Por isso, eu me policio para ter paciência em alguns casos, principalmente, com aqueles mais teimosos e vivem reclamando da vida, os quais deve-se cuidar muito para não sintonizarmos as nossas vibrações a das deles, q são baixas. 
Aceitar, ñ sei se seria a palavra mais adequada, mas, aceitar ofensas faz parte do trabalho voluntário.
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Victor Passos em 03 de Maio de 2012, 08:56
Ola muita paz e harmonia
Bons Amigos e Amigas

Auxílio Mútuo


Livro: Escrínio de Luz
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier



Nós, os Espíritos em resgate na Terra, seja no plano físico ou nas vizinhanças dele, achamo-nos à frente uns dos outros, à maneira de alunos na escola, devedores na praça ou doentes no hospital.

De momento, é impossível resolver todos os problemas, todavia, desfrutamos, em qualquer tempo, a possibilidade de algo realizar pelo bem comum.

Impraticável adiantar-se o aprendiz em matéria que ainda não conhece. A administração do ensino é gradativa e depende da diligência dos professores, quanto ao progresso da educação. Mesmo assim, logramos colaborar a benefício dos colegas, estimulando-lhes o desejo de aprender ou amparando-lhes as tarefas em alguma pequena necessidade.

Inexeqüível para nós a liberação imediata de quantos se acham comprometidos num tribunal. Certos despachos estão subordinados à equidade dos juízes e ao fundamento da lei. Apesar disso, não nos faltam meios de encorajar os amigos em dificuldade, interferindo com fraternal petição em favor deles, ou estendendo-lhes humilde parcela de auxílio.

Irrealizável curar ou aliviar, de vez, os que sofrem num nosocômio. Medidas surgem que se endereçam, de modo absoluto, à abnegação dos facultativos e ao avanço da Medicina. Nenhum de nós, porém, está impedido de abraçar os doentes em situação mais grave que a nossa, ou de ajudá-los com amparo singelo, na medida de nossos recursos.

Inadiável construir todo o bem ao nosso alcance, abençoar a todos e socorrer a todos, ressalvando-se embora a lógica do bem, diante do Mal, de vez que, em nome do Bem, não se pode permitir incendeie o foro ou tumultue o hospital.

Permaneçamos, assim, atentos ao serviço.

Ninguém pode fazer tudo, mas ninguém existe impossibilitado de acender um raio de amor para a luz do bem.

 



Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 03 de Maio de 2012, 13:54
Bom dia queridos Irmãos Victor Passos, Luu e demais,
que por aqui deixam seu carinho e a sua generosa contribuição...


Que o nosso aprendizado seja adequado às nossas necessidades evolutivas.


Muita luz em seus caminhos...




[attachimg=1  align=center  width=450]



Diante da Morte



Não se consumiram, com a dissolução dos tecidos, aqueles que consideras mortos.

Transitaram da circunstância carnal para o estado básico de Espíritos que são, donde oportunamente vieram à Terra, a fim de se revestirem com a tecedura material.

Ora despojados dos implementos físicos, retornam à condição primeira, carregando nos sutis e complexos mecanismos da vida que os mantêm íntegros, as realizações e os gravames, as ações positivas ou infelizes que se permitiram, enquanto se utilizaram do vaso fisiológico, na Terra.

Mergulharam no acervo somático conduzindo propósitos superiores, quais alunos ingressando em abençoada Escola, com vistas ao futuro promissor. Despediram-se do currículo, guindados à posição que preferiram fruindo a escolaridade conforme o aproveitamento que se permitiram.

Desapareceram da vida objetiva, sem dúvida, mas vivem em outra dimensão vibratória e examinam através de outras percepções a oportunidade que tiveram e os valores de que se fazem detentores inalienáveis.

Os desatentos que se deixaram colher na distração lamentam dolorosamente o tesouro do ensejo perdido. 

Os insidiosos e céticos, chamados ao retorno que esperavam demorasse, sofrem amargas decepções, face à realidade da vida que prosegue...

Os maus expiam enquanto despertam com a mente tornada fornalha de remorsos, graças à nova situação que desconsideravam...

Os resignados e bons, chamados ao convívio imortalista, exultam e se preocupam com os que se enleiam na ilusão ou se anestesiam na busca do nada em que se infelicitam.



(http://1.bp.blogspot.com/-2QyzY3V1GOw/T2uIvBUnYhI/AAAAAAAAIio/ICH1sC7DHuY/s220/789909999.gif)


Não desesperes, se a saudade te martiriza, ante a ausência deles.

Estão ausentes só em corpo físico.

Pensando neles, envolve-os na prece lucilante e benéfica.

Estejam como estejam receberão os teus pensamentos e deles retirarão o precioso conteúdo que os reconfortará valiosamente.

Assim, recorda-os com ternura e amor, desejando ser-lhes útil.

Conjecturando em torno das suas vidas, traze à tela mental o que fizeram de bom, as suas horas ditosas, as evocações dos momentos felizes, que captarão de forma salutar.

Desse modo, ligar-se-ão a ti pelos preciosos liames do pensamento, mantendo intercâmbio sutil contigo, dialogando, ajudando-te caso não possam, por enquanto, fazê-lo diretamente pelos processos mediúnicos mais positivos...

Isto posto, pensa em ti próprio.

Cada instante da experiência física mais te aproxima da realidade espiritual. Reflexiona como te encontras, o que já fizeste, o que possuis para conduzir, porquanto, também desencarnarás, apesar da saúde que ora desfrutas ou da situação em que laboras otimista.

Diante dos que partiram na direção da Morte, assume o compromisso de preparar-te para o reencontro com eles na Vida abundante, e não adies realizações superiores, que te serão valiosas.

Sabendo-os vivos, enxuga o pranto que a dor pungente da grande transição propicia, considerando que, além da sepultura aparentemente misteriosa, a vida estua, e, depois do umbral de cinza e pó em que o corpo se converte, brilha a madrugada da Imortalidade que nos domina e felicita.



(http://1.bp.blogspot.com/-2QyzY3V1GOw/T2uIvBUnYhI/AAAAAAAAIio/ICH1sC7DHuY/s220/789909999.gif)



pelo Espírito Joanna de Ângelis
Obra: Celeiro de Bênção, psicografia de Divaldo P. Franco





Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Victor Passos em 04 de Maio de 2012, 11:27
Ola muita paz e harmonia
Amiga Macilli e usuários


A Vida Continua

Livro: Lar Oficina
Francisco Cândido Xavier



Fernando Querin Sichetti, desencarnado aos 18 anos, em acidente de trânsito.

"Quando lhe disse que iria até o barzinho com os amigos, estava muito longe de pensar que me achava em processo de desligamento da família. Achavamos-nos todos contentes e felizes com a união que nos tornava quase que uma só pessoa, pela mesma identificação total uns com os outros. Impossível para mim que tanta alegria pudesse prenunciar uma provação, como a que me afastou de casa e da vida. O nosso carro, de fato, parecia estar com alguma velocidade excedente, mas o Mauro era, aos nossos olhos, um condutor seguro. Em certos momentos, cheguei a observar com a minha alegria de rapaz que nossa máquina dava sinais de febre alta.

Não se passaram muitos instantes e tive a queda fatal, sendo atirado à distância. A cabeça bateu com tanta força de encontro a um corpo sólido que não tive dúvidas quanto à gravidade do que nos ocorrera. Conquanto quisesse olhar para os amigos e verificar-lhes a situação, um estranho torpos me imobilizou.

Quis movimentar os lábios e as mãos, entretanto, não me pareceram aptos a obedecer aos impulsos da vontade e da mente.

Eu era eu mesmo, no tumulto que se fazia em torno de mim, no entanto, a força que me ligava às funções do corpo se me figurava cortada. A inércia tomou conta de mim, embora por dentro estivesse mantendo o desejo de me comunicar com o papai Laurentino, para dar-lhe ciência do acontecido. Amigos que não identifiquei me seguravam e me recomendavam despertar, mas como responder ao que me solicitavam? A boca estava imóvel e as mãos surgiam hirtas. Desejei tanto enviar-lhe algum recado, duas poucas palavras que fossem, entretanto, minhas forças me abandonaram rapidamente, Não tive idéias da morte e sim alimentei a suposição de que voltaria à casa para recuperar-me. Mas tudo foi inútil. Percebi vagamente que me conduziam a um hospital ou para algum consultório médico, onde, segundo minhas esperanças, despertaria para reconhecer-me em casa. Reconheci-me, no resto de minhas energias e não me enganava. Um sono inexplicável se apossou de mim e não pude fugir daquela intimação ao repouso compulsório. Quando acordei, ignorando o tempo que despendera no contratempo inesperado, vi ao meu lado uma senhora que parecia interessada em me auxiliar.

Não pude responder apressadamente às perguntas que ela me fazia, por que não conseguia locomover-me ou falar de pronto, mas percebi que ela me amparava com carinho de mãe e entreguei-me , sem resistência, ao auxílio que suas mãos me estendiam.

Foi então que fiquei sabendo que se tratava de minha avó Clotilde a me dispensar proteção. Imagine, mãezinha, a luta a que fui atirado, nas minhas inquietações sobre a vida e a morte.

Com poucas frases minha avó me explicou que eu já conhecera muitas experiências, mas me faltava aquela da morte repentina.

Lutei muito comigo mesmo para não chorar, mas mesmo assim o pranto me correu do coração para os olhos, ao lembrar-me de que seu carinho e o carinho de mei pai e das queridas irmãs, Flávia e Cláudia, haviam ficado para trás. Minha avó consolou-me com palavras de bondade, semelhante às suas, porque, segundo as informações dela, se me demorasse no corpo físico seria para viver numa cama, paralítico por muito tempo.

Assim, ela e o avô Antonio Sichetti me guardariam convenientemente até que me vissem recuperado. Realmente, eu me restaurei, mas para uma vida diversa em que, no momento, procuro ser a esperança e o bom ânimo para o meu pai abatido. Estou ainda numa tarefa de reanimar totalmente para ser o novo servidor do Bem que preciso ser. Encontro-me nesta fase, embora saiba que estou à frente do aniversário com o seu coração de mãe palpitando de saudade e de alegria."

Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 04 de Maio de 2012, 11:55
Lindo Victor!

Bah e como tem adolescentes desencarnando jovens por causa de bebidas alcoólicas, mas, os amigos espirituais sempre estão nos ajudando como nota-se nesse caso do pia de 18 anos.
Imagino a saudade dele, não é fácil, mas se é para nos melhorarmos é agradecer e seguir trabalhando para ajudar outros amigos tb  :)

Bom dia pessoal, bom estudos e trabalhos!
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 04 de Maio de 2012, 21:28
Olá queridos Irmãos/Amigos,

Luu e Victor Passos obrigada pela valorosa contribuição ao tema...

Muita luz em nossos caminhos...




[attachimg=1  align=center  width=450]




Passando pela Terra



Sempre útil não te esqueceres de que te encontras em estágio educativo na Terra.

Jornadeando nas trilhas da evolução, não é o tempo que passa por ti, mas, inversamente, és a criatura que passa pelo tempo.

Conserva a esperança em teus apetrechos de viagem.

Caminha trabalhando e fazendo o bem que puderes.

Aceita os companheiros do caminho, qual se mostram, sem exigir-lhes a perfeição da qual todos nos vemos ainda muito distantes.

Suporta as falhas do próximo com paciência, reconhecendo que nós, os espíritos ainda vinculados à Terra, não nos achamos isentos de imperfeições.

Levanta os caídos e ampara os que tropecem.

Não te lamentes.

Habitua-te a facear dificuldades e problemas, de ânimo firme, assimilando-lhes o ensino de que se façam portadores.

Não te detenhas no passado, embora o passado deva ser uma lição inesquecível no arquivo da experiência.

Desculpa, sem condições, quaisquer ofensas, sejam quais sejam, para que consigas avançar, estrada afora, livre do mal.

Auxilia aos outros, quanto estiver ao teu alcance, e repete semelhante benefício, tantas vezes quantas isso te for solicitado.

Não te sirvam de estorvo ao trabalho evolutivo as calamidades e provas em que te vejas, já que te reconheces passando pela Terra, a caminho da Vida Maior.

Louva, agradece, abençoa e serve sempre.

E não nos esqueçamos de que as nossas realizações constituem a nossa própria bagagem, onde estivermos, e nem olvidemos que das parcelas de tudo aquilo que doamos ou fazemos na Terra, teremos a justa equação na Vida Espiritual.





por Emmanuel,
psicografia de Francisco C. Xavier
Obra: Calma
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Victor Passos em 05 de Maio de 2012, 14:36
Ola muita paz e harmonia
Amigos e Amigas

Acontecimentos de nossa vida

Livro: As Dores da Alma
Hammed & Francisco do Espírito Santo Neto


Os acontecimentos exteriores de nossa vida são o resultado direto de nossas atitudes internas.

A princípio, podemos relutar para assimilar e entender esse conceito, porque é melhor continuarmos a acreditar que somos vítimas indefesas de forças que não estão sob o nosso controle.

Efetivamente, somos nós mesmos que fazemos os nossos caminhos e depois os denominamos de fatalidade.

* * * *

"A fatalidade existe unicamente pela escolha que o Espírito fez, ao encarnar. Escolhendo-a, instituiu para si uma espécie de destino...". (L.E. Resp. a Q.851)

* * * *

É inevitável para todos nós o fato de que vivemos, invariavelmente, escolhendo.

A condição primordial do livre-arbítrio é a escolha e, para que possamos viver, torna-se indispensável escolher sempre. Nossa existência se faz através de um processo interminável de escolhas sucessivas.


 

Muita Paz
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 05 de Maio de 2012, 23:35
Muito Bom!

E eu reclamando das coisas que devo fazer. Esqueço q estou num mundo de provas e expiações, portanto, terei aflições e reparações a se fazer aqui.

E eu tenho que ter o pensamento:-Obrigada Deus por estar aqui e passando por essas provas para eu poder melhorar, nem q seja um pouquinho  ;D

E qdo abri o evangelho hoje, a mensagem q saiu foi na parte da Paciência!
É bom saber que temos ajuda e as palavras amorosas do Evangelho nos enche de paz e alegria para mais um dia de peleja.

Boa noite amigos!
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 07 de Maio de 2012, 04:42
Olá queridos Luu, Victor Passos e demais membros do Fórum


Muita paz e harmonia em nossos corações...




[attachimg=1  align=center  width=250]



Em Viagem



A existência terrestre é uma viagem educativa.

Começa na meninice, avança pelos caminhos claros da plenitude física e altera-se na noite da enfermidade ou da velhice, para renovar-se, além da morte.

Repara, pois, como segues.

Não te agarres aos bens materiais, senão no estritamente necessário para que te faças valioso irmão no concurso aos companheiros de jornada e útil a ti mesmo.

Há muitos viajores que sucumbem na caminhada sob pesados madeiros de ouro a que se jungem, desorientados.

Não reclames devotamento do próximo, e, sim, ama e auxilia a todos os que se aproximem de ti, para que o teu amor não desça do Alto aos tenebrosos despenhadeiros do exclusivismo.

Muitos peregrinos enlouquecem o coração no mel envenenado das afeições doentias e demoram-se longos séculos na corrente viscosa do charco.

Não prossigas viagem guardando ressentimento, para que não aconteça te prendas impensadamente aos labirintos do ódio.

Muitos viajantes, a pretexto de fazerem justiça, tombam, insensatos, em escuras armadilhas da crueldade e da intriga, com incalculáveis prejuízos no tempo.

Recorda que iniciaste a excursão terrestre sem qualquer patrimônio e encontraste carinhosos braços de mãe que te embalaram, amparando-te, em nome do Eterno.

Lembra-te que nada possuis, à frente do Pai Celestial, senão tua própria alma e, por isso mesmo, só em tua alma amealharás o tesouro que a ferrugem não consome e que as traças não roem.

Prazer e dor, simplicidade e complexidade, escassez e abastança, beleza da forma ou tortura do corpo físico, são simplesmente lições.

O caminho do mundo que atravessas cada dia, é apenas escola.

Teus afetos mais doces são companheiros com tarefas diferentes das tuas.

Segue sem imposição, sem preguiça, sem queixa e sem exigência.

O corpo é o teu veiculo santo.

Não lhe conspurques a harmonia.

A experiência tua instrutora.

Não lhe menosprezes o ensinamento.

O próximo de qualquer procedência é teu irmão.

Não o abandones.

O tempo é o empréstimo divino que recebeste do Céu, para a edificante peregrinação.

Valoriza-o com o teu aprimoramento no amor e na sabedoria.

E aceitando Jesus por mestre, em teus passos de cada hora, guarda a certeza de que, em breve, atingiras a alegria do sublime retorno ao Divino Lar.





Emmanuel/Chico Xavier
do Livro Caridade
(Espíritos Diversos)
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: Luu em 07 de Maio de 2012, 11:09
Bom dia Macili e companheiros do tópico \o/

Boa mensagem com muitos ensinamentos nessa manhã de segunda-feira q a leio,
vamos tentar fazer uma boa semana. Força e paz amigos  :)
Título: Re: Lições na Escola da Vida
Enviado por: macili em 08 de Maio de 2012, 03:20
Querida Luu e demais Irmãos do Forum...


Agradecemos a Deus e ao nosso querido Mestre Jesus
pela oportunidade da reencarnação e aprendizado
na escola da vida...




[attachimg=1  align=center  width=450]



Do vale para o monte

Importa, contudo, caminhar
hoje, amanhã e depois. - Jesus   
(Lucas. Cap. 13 - v. 33)



A vida do homem na Terra, assemelha-se a uma longa caminhada.

Do berço ao túmulo, despontam os obstáculos que buscam entravar-lhe os passos...

Lutas dentro de casa.

Incompreensão de amigos.

Dificuldades no trabalho.

Adversários gratuitos.

Surpresas desagradáveis.

Convites ao prazer.

Cada problema que surge, lhe exige determinada cota
de tempo e de sacrifício para ser solucionado.

Mas, embora as forças lhe sejam paulatinamente consumidas,
é imprescindível seguir adiante, sendo fiel a Deus em todas as circunstâncias.

Perseverar no bem, ainda que por entre lágrimas.

Avançar sempre, mesmo que sozinho.

Subir do vale para o monte, olvidando pedradas e zombarias.

Agradecer a cruz e perdoar os próprios algozes.

Abrir os braços para o mundo num gesto de suprema renúncia e, finalmente,
erguer os olhos para os Céus, confiando-se às mãos misericordiosas e justas
do Senhor.



Irmão José