Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Meditação => Tópico iniciado por: Cravo do Poeta em 10 de Fevereiro de 2010, 15:08

Título: Ciência e Amor 10-02-2010
Enviado por: Cravo do Poeta em 10 de Fevereiro de 2010, 15:08
***Boa tarde e muito amor em nossos corações.


Ciência e Amor


"A ciência incha, mas o amor edifica."


Paulo. (1 CORINTIOS, 8:1.)


A ciência pode estar cheia de poder, mas só o amor beneficia.


A ciência, em todas as épocas, conseguiu inúmeras expressões evolutivas. Vemo-la no

mundo, exibindo realizações que pareciam quase inatingíveis.


Máquinas enormes cruzam os ares e o fundo dos oceanos.


A palavra é transmitida, sem fios, a longas distâncias.


 A imprensa difunde raciocínios mundiais.


Mas, para essa mesma ciência pouco importa que o homem lhe use os frutos para

o bem ou para o mal. Não compreende o desinteresse, nem as finalidades santas.


O amor, porém, aproxima-se de seus labores e retifica-os, conferindo-lhe a consciência do

bem.


Ensina que cada máquina deve servir como utilidade divina, no caminho dos homens

para Deus, que somente se deveria transmitir a palavra edificante como dádiva do


Altíssimo, que apenas seria justa a publicação dos raciocínios elevados para o esforço

redentor das criaturas.


Se a ciência descobre explosivos, esclarece o amor quanto à utilização deles na abertura

de estradas que liguem os povos; se a primeira confecciona um livro, ensina o segundo

como gravar a verdade consoladora.


A ciência pode concretizar muitas obras úteis, mas só o amor institui as obras mais altas.


Não duvidamos de que a primeira, bem interpretada, possa dotar o homem de um coração

corajoso; entretanto, somente o segundo pode dar um coração iluminado.


O mundo permanece em obscuridade e sofrimento, porque a ciência foi assalariada pelo

ódio, que aniquila e perverte, e só alcançará o porto de segurança quando se render

plenamente ao amor de Jesus-Cristo.


* * *


Xavier, Francisco Cândido.
Da obra: Caminho, Verdade e Vida.
Ditado pelo Espírito Emmanuel.


Título: Re: *** Ciência e Amor *10-02-2010
Enviado por: Cravo do Poeta em 10 de Fevereiro de 2010, 16:39
***Boa tarde a todos e muito amor em nossos corações.


Educandário de luz


Ninguém se reconheceria fora da paciência e do amor que Jesus nos legou, se todos

freqüentássemos a universidade da beneficência, cujos institutos de orientação funcionam,

quase sempre nas áreas da retaguarda.


Aí, nos recintos da penúria, as lições são administradas, ao vivo, através das aulas

inumeráveis do sofrimento.


Tanto quanto possas e, mais demoradamente nos dias de aflição, quando tudo te pareça

convite ao desalento, procura experiência e compreensão nessa escola bendita, alicerçada

em necessidades e lágrimas.


Se contratempos te ferem nos assuntos humanos, visita os irmãos enfermos, segregados

no hospital, a fim de que possas aprender a valorizar a saúde que te permite trabalhar e

renovar a esperança.


Quando te atormente a fome de sucesso nos temas afetivos e a ventura do coração se te

afigure tardia, toma contato com aqueles companheiros que habitam furnas abandonadas,

para quem a solidão se fez o prato de cada dia.


Ante os empeços da profissão com que o mundo te honra a existência, consagra alguns

minutos a escutar o relatório dos pais de família, entregues ao desespero por lhes

escassearem recursos à própria subsistência.


E, se experimentas dissabores, perante os filhos que te enriquecem a a alma de esperança

e carinho, à face das tribulações que lhes gravam a vida, observa aqueles outros

pequeninos que caminham nas trilhas do mundo, sem tutela de pai ou mãe que os

resguarde, atirados à noite da criminalidade e da ignorância.


Matricula-te no educandário da caridade e guardarás a força da paciência.


Enriquece de cultura os dotes que te enfeitam a personalidade e realiza na terra os nobres

ideais afetivos que te povoam os pensamentos, no entanto, se queres que a felicidade

venha morar efetivamente contigo, auxilia igualmente a construir a felicidade dos outros.


Nosso encontro com aqueles que sofrem dificuldades e provações maiores que as nossas

será sempre, em qualquer lugar, o nosso mais belo e mais duradouro encontro com Deus.

*  *  *

Emmanuel
Mensagem retirada do livro "Paz e Renovação" Psicografia de Francisco Cândido Xavier.

Título: Re: *** Ciência e Amor *10-02-2010
Enviado por: Cravo do Poeta em 10 de Fevereiro de 2010, 20:02
***Boa noite meu querido amigo, Victor Passos.

***Muita luz em seu coração.



Firmeza da Fé



"E os que estão sobre a pedra, estes são os que, ouvindo a palavra,

a recebem com alegria; mas, como não têm raiz, apenas crêem por algum tempo, e, na

época da tentação, se desviam." - Jesus. (Lucas, 8:13.)




A palavra “pedra”, entre nós, costuma simbolizar rigidez e impedimento; no entanto,

convém não esquecer que Jesus, de vez em quando, a ela recorria para significar a firmeza.


Pedro foi chamado pelo Mestre, certa vez, a “rocha viva da fé”.


O Evangelho de Lucas fala-nos daqueles que estão sobre pedra, os quais receberão a

palavra com alegria, mas que, por ausência de raiz, caem, fatalmente, na época das

tentações.


Não são poucos os que estranham essa promessa de tentações, que, aliás, devem ser

consideradas como experiências imprescindíveis.


Na organização doméstica, os pais cuidarão excessivamente dos filhos, em pequeninos,

mas a demasia de ternura é imprópria no tempo em que necessitam demonstrar o esforço

de si mesmos.


O chefe de serviço ensinará os auxiliares novos com paciência e, depois, exigirá, com

justiça, expressões de trabalho próprio.


Reconhecemos, assim, pelo apontamento de Lucas, que nas experiências religiosas não é

aconselhável repousar alguém sobre a firmeza espiritual dos outros; enquanto o

imprevidente descansa em bases estranhas, provavelmente estará tranqüilo, mas, se não

possui raízes de segurança em si mesmo, desviar-se-á nas épocas difíceis, com a finalidade

de procurar alicerces alheios.


Tudo convida o homem ao trabalho de seu aperfeiçoamento e iluminação.


Respeitemos a firmeza de fé, onde ela existir, mas não olvidemos a edificação da nossa,

para a vitória estável.

* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Caminho, Verdade e Vida.
Ditado pelo Espírito Emmanuel.
16a edição. Rio de Janeiro, RJ: FEB, 1996.

Título: Re: *** Ciência e Amor *10-02-2010
Enviado por: Victor Passos em 11 de Fevereiro de 2010, 09:49
Ola muita paz e harmonia
Amiga Cravo do Poeta


EDUCA


Livro: Fonte Viva
Emmanuel & Francisco Cândido Xavier


                      "Não sabeis vós que sois o templo de Deus e que o Espírito de Deus habita em vós?" - Paulo. ( I Conríntios, 3:16. )

          Na semente minúscula reside o germe do tronco benfeitor.

          No coração da terra, há melodias da fonte.

          No bloco de pedra, há obras-primas de estatuária.

          Entretanto, o pomar reclama esforço ativo.

          A corrente cristalina pede aquedutos para transportar-se incontaminada.

          A jóia de escultura pede milagres do buril.

          Também o espírito traz consigo o gene da Divindade.

          Deus está em nós, quanto estamos em Deus.

          Mas, para que a luz divina se destaque da treva humana, é necessário que os processos educativos da vida nos trabalhem no empedrado caminho dos milênios.

          Somente o coração enobrecido no grande entendimento pode vazar o heroísmo santificante.

          Apenas o cérebro cultivado pode produzir iluminadas formas de pensamento.

          Só a grandeza espiritual consegue gerar a palavra equilibrada, o verbo sublime e a voz balsamizante.

          Interpretemos a dor e o trabalho por artistas celestes de nosso acrisolamento.

          Educa e transformarás a irracionalidade em inteligência, a inteligência em humanidade e a humanidade em angelitude.

          Educa e edificarás o paraíso na Terra.

          Se sabemos que o Senhor habita em nós, aperfeiçoemos a nossa vida, a fim de manifestá-lo.

 

Título: Re: *** Ciência e Amor *10-02-2010
Enviado por: Cravo do Poeta em 11 de Fevereiro de 2010, 15:52
***Boa tarde me querido amigo, este texto é maravilhoso.

Muita paz e harmonia.


Realmente



A tempestade espanta. Entretanto, acentuar-nos-á a resistência se soubermos recebê-la.

*

A dor dilacera. Mas aperfeiçoar-nos-á o coração, se buscarmos aproveitá-la.

*

A incompreensão dói. Contudo, oferece-nos excelente oportunidade de compreender.

*

A luta perturba. Todavia, será portadora de incalculáveis benefícios, se lhe aceitarmos o concurso.

*

O desespero destrói. Diante dele, porém, encontramos ensejo de cultivar a serenidade.

*

O ódio enegrece. No entanto, descortina bendito horizonte à revelação do amor.

*

A aflição esmaga. Abre-nos, todavia, as portas da ação consoladora.

*

O choque assombra. Nele, contudo, encontraremos abençoada renovação.

*

A prova tortura. Sem ela, entretanto, é impossível a aprendizagem.

*

O obstáculo aborrece. Temos nele, porém, legítimo produtor de elevação e capacidade.

* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Agenda Cristã.
Ditado pelo Espírito André Luiz.
Título: Re: *** Ciência e Amor *10-02-2010
Enviado por: Cravo do Poeta em 11 de Fevereiro de 2010, 16:06
***Boa tarde e muita luz.


Poesia do Além


Sombra e Luz

Vem a noite, volta o dia,

Cresce o broto, nasce a flor,

Vai a dor, surge a alegria

Dourando a manhã do Amor.

Assim, depois da amargura

Que a vida terrena traz,

A alma encontra na Altura

A luz, a ventura e a paz.

* * *

Xavier, Francisco Cândido. Da obra: Parnaso de Além-Túmulo - Poesias Mediúnicas.
Ditado pelo Espírito Casimiro Cunha.
14a edição. Rio de Janeiro: FEB, 1994.