Forum Espirita

CONVÍVIO => Off-topic => Tópico iniciado por: Olímpio de Jesus Moreira em 09 de Agosto de 2012, 05:34

Título: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 09 de Agosto de 2012, 05:34
         Sei que as drogas existem, por permissão divina como tudo no planeta, para nossas  necessidades expiatórias, necessidades provacionais.   Como diz KArdec.  " feliz aquele que sofre pois tem a chance de reduzir seu débito perante a consciência cosmica".      Então poderia eu considerar alguma vantagem para quem faz o uso de drogas, pelo menos um ponto positivo, ou uma finalidade no aspecto espiritual?  Porque todos sabem que os viciados sofrem muito com seus vícios, muitos deles falam o nome do altíssimo.  Paradoxal não?   Esse abuso de crack, por exemplo, leva a crise, que leva ao desespero, que leva a imposição pelo aguilhão da consciência a buscar Deus, a resgatar-se em relação a própria consciência.      Então seria a droga uma ilusão, apenas  método pedagógico criado por Deus para educar o espírito?  Fazendo o reconhecer o que é verdadeiro é a a evolução intelecto moral, seja pelo amor ou pela dor. A lei é evoluir. Ou não tem nada de positivo para o espírito e a pessoa está simplismente se matando sem ter a consciência disso???    Mesmo  o fato de se matar não traria conhecimento e experiencia  ao espírito?    Na hora de falar mal sobre as drogas não faltam tópicos, artigos, palestras..  Porém Deus é a causa Cáusica de todas as coisas, principio inteligente por tras de tudo.  Qual a inteligencia divina que está na entre linhas no aumento do consumo de drogas?

               os danos energéticos no campo áureo são duradouros chegando-se a extender para outras vidas.   Pobres são as almas viciadas, terríveis suas condições. Que Deus as ilumine, muita orientação, paz, luz fiquem com Deus. .
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: hcancela em 09 de Agosto de 2012, 12:01
Olá Olimpio

Que grande fatalidade amigo dizer que as drogas existem por permissão de Deus , ainda por cima como necessidade expiatória. Como pode Olimpio, a suprema bondade ser (masoquista) ao ponto de colocar droga a seus filhos para Eles sofrerem. Amigo isso o que nos disseram através de milénios, mas se pensar um tiquinho vai ver que não faz sentido.

A dor propriamente dita, é uma consequência de nossos actos irrefletidos com necessidades de reajustes. A droga é algo que o Homem(a) produz para fins meramente materiais, pelo prazer imediato, e se reparar aquilo que faz mal, a Natureza nos diz que faz bem, mas a manipulação faciosa faz mal. Digo também que se a dor fosse para expiar o passado como faria Deus então aqueles que não sabem sofrer, lamentando por tudo e por nada, lamentando a má sorte, etc. Estes com certeza a dor não repara o passado não, aliás todos nós somos repetentes em nossas acções, fruto de nossos pensamentos desiquilibrados em que nada, mas mesmo nada Deus tem a ver. Se pensarmos mais um tiquinho há bem mais que não as usa,(drogas) do que as que as usam. A Liberdade de escolhas é uma Lei de Deus e cabe a cada um de nós escolher bem e assim se (livrar) dum futuro menos doloroso.
Nesta parte das drogas muito teríamos de falar e nem temos tempos ou meio para o fazer aqui. Estou falando as (drogas) ditas legais que estas quase todos de uma forma geral as tomamos e sem notarmos elas entram em nosso corpo fisico de uma ,maneira descontrolada e nesta parte não falo da necessidade curativa. Nesta altura do Planeta e pelo que tenho lido os Psicotrópicos(deve ser assim que se escreve) ;) é uma flagelo para a Humanidade e pouco se fala disto, tamanha a vontade de vender legalmente e sem nenhum controle.

Aquele abraço fraterno
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 09 de Agosto de 2012, 12:25
Deus permite o uso de drogas porque Deus é a causa primaria de TODAS AS COISAS. TODAS AS COISAS equivale a TUDO e envolve a TODOS os acontecimentos e eventos que ocorrem no universo. E se existe, é sempre BOM, JUSTO e MERECIDO.

Isto é o que esta lá no muito citado, pouco lido e nada compreendido Livro dos Espíritos.

Mas como o livre arbítrio moral é absoluto, a cada um é dado pensar o que quiser. E este pensamento que é a intenção, é que será pesado na conduta do espírito.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 09 de Agosto de 2012, 12:46
Meu caro Olimpio.
Não cai uma folha de uma árvore sem que o Pai saiba, ja nos dizia Jesus. Consequentemente Ele permite sim o uso de drogas por parte de seus muito amados filhos. Podemos ver uma analogia na parábola do filho pródigo.
Entretanto, podemos refletir por outro Ângulo: "a diferença entre o remédio e o veneno, é a dose".
A morfina, por exemplo, é tratamento médico, mas serve para "curtição", a dinamite foi criada para auxiliar os mineiros, mas serve para arrombar caixa eletrônico de banco.
A energia atômica surgiu para mover geradores a iluminar cidades, entretanto hoje, 9 de agosto lembramos o ataque a Nagasaki com uma bomba desse tipo.
O problema das chamadas drogas, sejam licitas ou não, esta no que se faça com elas e para que?
Normalmente quem faz uso de entorpecentes, de qualquer tipo, o faz por problemas emocionais, buscando situações de prazer material momentâneo.
É um direito que cada um tem, ao exercer seu livre arbitrio.
Mas, deverá arcar com as consequencias de seus atos.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 09 de Agosto de 2012, 12:49
Gente, mas Deus não criou as drogas, foram os homens.
Deus criou as substância na natureza , mas não com finalidade de drogadição.
A maconha por exemplo é apenas uma erva, assim como tantas outras vivendo sua experiência. Tem efeitos medicinais, então é possível que Deus a tenha concebido dentro desta finalidade útil, nós que é que bagunçamos o coreto.
Deus criou a folha de coca, mas não cocaína nem o crack.
Na mesma linha da maconha, a folha de coca tem fins medicinais:
"Os efeitos medicinais da folha da coca são como de um estimulante, além de melhorar o metabolismo, a orxigenação do sangue, a freqüência respiratória, o mal de altura (mal de puna ou soroche), diarréias, dores de cabeça, anemias, tirar a fome e ajudar em problemas estomacais. Por ser estimulante e revigorante, as folhas de coca são mastigadas pelos camponeses com o propósito de recarga das energias no duro trabalho empreendido nos campos e nas grandes altitudes. A composição da folha de coca contém fósforo, ferro, cálcio, proteínas, carboidratos, vitaminas como a A, B1, B2 e C."
Deus não criou a maconha para ser fumada , nem a de coca para depois ser cheirada, isso é uma deturpação de sua finalidade pela ignorância humana.
No mais, Deus não interfere no nosso aprendizado. Nem quando criamos a bomba atômica Deus interveio.
 Nós temos o nosso livre arbítrio justamente para isso, para que pese sobre nós( e não sobre o Pai) a responsabilidade dos nossos atos.
Já disse em outra postagem, existe uma diferença entre Deus permitir algo e ser conivente com isso. Deus nos deixa livres para vivenciarmos nossa experiência, mas também somos igualmente livres para assumir nossas responsabilidades.
Aliás é um hábito que nos acompanha há tempos, distorcer a finalidade das coisas.
Pulmão serve para respirar, não para receber alcatrão e por aí vai...
abraços
Susana
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 09 de Agosto de 2012, 12:58
Gente, mas Deus não criou as drogas, foram os homens.
Deus criou as substância na natureza , mas não com finalidade de drogadição.
A maconha por exemplo é apenas uma erva, assim como tantas outras vivendo sua experiência. Tem efeitos medicinais, então é possível que Deus a tenha concebido dentro desta finalidade útil, nós que é que bagunçamos o coreto.
Deus criou a folha de coca, mas não cocaína nem o crack.

Susaninha,

E Deus tampouco criou um tsunami, apenas uma pequena oscilação no fundo do oceano e alias Deus dá fim a TODAS as encarnações humanas SEMPRE. Por doença, acidente, guerras, drogas, execuções, picadas de bichos e inumeras maneiras mais, pois é o causador de TUDO e não somente do que consideramos BOM para o ser humano, mas bom para o espírito. Deus é Pai dos espíritos e a encarnação serve como prova para os mesmos.

Não houve até o presente um unico "ser humano" a quem Deus não tenha encerrado a existencia. Matou a todos, sem exceção, ou há alguma duvida sobre isto?

"Se agum mal vos acomete, foi criado por Deus". Tá la no muito citado, pouco lido, etc....

Viva para Deus,
Anton



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 09 de Agosto de 2012, 15:06
Sim Anton, eu concordo, mas também penso que devemos fazer uma análise desta passagem do Le juntamente com a questão 470 do LE.

questão 470 LE- Os espíritos que procuram nos induzir ao mal e que assim, colocam em prova nossa firmeza no bem, receberam a missão de o fazer?
E se é uma missão que cumprem, onde está a responsabilidade?
- Nunca o espírito recebe a missão de fazer o mal.Quando ele  faz é por sua própria  vontade, e , por conseguinte lhe suporta as consequências.
Deus pode deixá-lo fazer para vos experimentar, mas não lhe ordena, está em vós repeli-lo"


Assim, em última instância o mal, o bem, tudo o que existe é criação de Deus, mas quando o homem faz o mal, nas palavras dos próprios espíritos é por sua vontade.
Se o faz é por uso do seu livre-arbítrio. Deste modo a planta da maconha, por exemplo ,tem em si o veneno e o remédio, as duas possibilidades do bem e do mal encontram-se encerradas na sua constituição, porém é o homem que opta por usá-la de forma destrutiva.
Deus cria o mal, mas não pratica o mal.


Assim como a energia nuclear também em si não é boa ou ruim, é neutra, encerrando em si as possibilidades da dualidade. Se o homem a usa com sabedoria é dentro do fim útil, porém se a usa de forma destrutiva ativa sua potencialidade negativa.
Sermos instrumentos da vontade divina significa que Deus nos utiliza para atingir seus fins. Mesmo quando nos desviamos do caminho de luz e cometemos atos destrutivos, Deus se utiliza destes atos para um fim maior, mas não é ele que os pratica.
Dizer o contrário seria colocar nas costas de Deus nossa responsabilidade e já que estou o tempo todo, 24 horas agindo sobre o mando de Deus e tudo o que faço, na verdade é imputado a Ele então não tenho responsabilidade de nada.
Lembro de um exemplo que vc citou uma vez, sobre quando fazemos um gesto de caridade dando 100 reais a uma pessoa necessitada, que na verdade estávamos apenas cumprindo a vontade de Deus, mas e eu se não desse o dinheiro?
Então não estaria fazendo a vontade do Pai, mas apenas a minha vontade ,pois o chamado de Deus foi pelo auxílio que eu não prestei.
Por outro lado, pode ser que numa situação parecida, a vontade de Deus seja justamente a oposta. Se quem pede o dinheiro quer para fazer um mal e Deus não deseja que isso ocorra, pode ser que me intua a não dar o dinheiro e eu no uso do meu livre-arbítrio dou a quantia solicitada, ou seja, não não fiz a vontade de Deus.
No caso da bomba de Hiroshima quem poder afirmar que a vontade de Deus era justamente a de que o piloto não jogasse a bomba e que apesar da intuição nesse sentido o mesmo decidiu jogá-la?
Mas mesmo que a vontade de Deus fosse que isso não ocorresse, a partir do momento que o piloto por seu livre arbítrio o escolheu fazer, Deus se aproveita desta circunstância par atingir seus fins.
Concluindo, não acho que Deus seja o causador direto de todo mal praticado pelo homem, mas sim que se utilize deles para fins pedagógicos.
grande abraço
Susana
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 09 de Agosto de 2012, 15:23
Queridos irmãos, prefiro acreditar que o mal, antes de ser "criação" de Deus, seja a Sua ausencia.
O mal só acontece quando nos afastamos de Deus, dos seus ensinamentos e do cumprimento de suas leis.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 09 de Agosto de 2012, 15:29
Exatamente, mano Gustavo, sem mais!
Atribuir a Deus uma ação que nós mesmos engendremos e perpetremos, seria o mesmo de se atribuir todas as dores, perdas e vicissitudes pelas quais passamos.
aliás, é ir-se totalmente contrario ao ensinamento que nos afirma que Deus é Soberanamente Justo e Bom.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 09 de Agosto de 2012, 16:21
Diz a doutrina que sem a permissão de Deus nada se faz.

E, diz mais ainda...

Quaisquer que sejam os prodígios realizados pela inteligência humana, essa inteligência tem ela mesma uma causa e, quanto mais grandioso for o que ela realize, maior deve ser a causa primária. É essa inteligência superior que é a causa primária de todas as coisas, qualquer que seja o nome que o homem lhe queira dar.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 09 de Agosto de 2012, 16:31
Amigos,
Por mais absurdo que nos pareça , o que Anton diz é verdadeiro e está escrito desta forma no LE.
Não lembro agora o trecho, mas está lá.
Talvez o problema não se encontre na afirmação dos espíritos mas na nossa interpretação.
O que o amigo Anton traz deve ser analisado de forma sistemática e integrada com as demais afirmações contidas no LE, pois lido de forma isolada , fora do contexto das outras explicações dos espíritos, poderia gerar uma evnetual contradição com outros trechos da codificação.
Por isso, que a meu ver, devemos ler a afirmação de que DEus é o criador de todo o mal que vos acomete juntamente com a citação que eu trouxe acima no meu comentário anterior, além destas:

III – O Bem e o Mal
629. Que definição se pode dar à moral?

— A moral e a regra da boa conduta e, portanto, da distinção entre o bem e o mal. Funda-se na observação da lei de Deus. O homem se conduz bem quando faz tudo tendo em vista o bem e para o bem de todos, porque então observa a lei de Deus.

630. Como se pode distinguir o bem do mal?

— O bem é tudo o que está de acordo com a lei de Deus, e o mal é tudo o que dela se afasta. Assim, fazer o bem é se conformar à lei de Deus;.fazer o mal é infringir essa lei.






631. O homem tem meios para distinguir por si mesmo o bem e o mal?

— Sim, quando ele crê em Deus e quando o quer saber. Deus lhe deu a inteligência para discernir um e outro.

632. O homem, que é sujeito a errar, não pode enganar-se na apreciação do bem e do mal e crer que faz o bem quando em realidade está fazendo o mal?

—Jesus vos disse: vede o que quereríeis que vos fizessem ou não; tudo se resume nisso. Assim não vos encanareis.

633. A regra do bem e do mal, que se poderia chamar de reciprocidade ou de solidariedade, não pode ser aplicada à conduta pessoal do homem para consigo mesmo. Encontra ele, na lei natural, a regra desta conduta e um guia seguro?

— Quando comeis demais, isso vos faz mal. Pois bem, é Deus que vos dá a medida do que vos falta. Quando a ultrapassais, sois punidos. O mesmo se dá com tudo o mais. A lei natural traça para o homem o limite das suas necessidades; quando ele o ultrapassa, é punido pelo sofrimento. Se o homem escutasse, em todas as coisas, essa voz que. diz: chega!, evitaria a maior parte dos males de que acusa a Natureza.

634. Por que o mal se encontra na natureza das coisas? Falo do mal moral. Deus não poderia criar a Humanidade em melhores condições?

—Já te dissemos: os Espíritos foram criados simples e ignorantes. (Ver item 115.) Deus deixa ao homem a escolha do caminho: tanto pior para ele se seguir o mal; sua peregrinação será mais longa. Se não existissem montanhas, não poderia o homem compreender que se pode subir e descer; e se não existissem rochas, não compreenderia que há corpos duros. E necessário que o Espírito adquira a experiência, e para isto é necessário que ele conheça o bem e o mal; eis porque existe a união do Espírito e do corpo. (Ver item 119.)

635. As diferentes condições sociais criam necessidades novas que não são as mesmas para todos os homens. A lei natural pareceria, assim, não ser uma regra uniforme?

— Essas diferentes condições existem na Natureza e estão de acordo com a lei do progresso. Isso não impede u unidade da lei natural, que se aplica a tudo.

Comentário de Kardec: As condições de existência do homem mudam segundo as épocas e os lugares, e disso resultam para ele necessidades diferentes e condições sociais correspondentes a essas necessidades. Desde que essa diversidade está na ordem das coisas é conforme à lei de Deus, e essa lei, por isso, não é menos una em seu princípio. Cabe à razão distinguir as necessidades reais das necessidades fictícias ou convencionais.

636. O bem e o mal são absolutos para todos os homens?

— A lei de Deus é a mesma para todos; mas o mal depende, sobretudo, da vontade que se tenha de fazê-lo. O bem é sempre bem e o mal sempre mal, qualquer que seja a posição do homem; a diferença está no grau de responsabilidade(1)

637. O selvagem que cede ao seu instinto, comendo carne humana, é culpado?

— Eu disse que o mal depende da vontade. Pois bem, o homem é tanto mais culpado quanto melhor sabe o que faz.

Comentário de Kardec: As circunstâncias dão ao bem e ao mal uma gravidade relativa. O homem comete, freqüentemente, faltas que, sendo embora decorrentes da posição em que a sociedade o colocou, não são menos repreensíveis; mas a responsabilidade está na razão dos meios que ele tiver para compreender o bem e o mal. É assim que o homem esclarecido que comete uma simples injustiça é mais culpável aos olhos de Deus que o selvagem que se entrega aos instintos.

638. O mal parece, algumas vezes, ser conseqüente da força das circunstâncias. Tal é, por exemplo, em certos casos, a necessidade de destruição, até mesmo do nosso semelhante. Pode-se dizer, então, que há infração à lei de Deus?

— O mal não é menos mal por ser necessário; mas essa necessidade desaparece à medida que a alma se depura passando de uma para outra existência; então se torna mais culpável quando o comete, porque melhor o compreende.

639. O mal que se comete não resulta freqüentemente da posição em que os outros nos colocaram, e nesse caso quais são os mais culpáveis?

— O mal recai sobre aquele que o causou. Assim, o homem que é levado ao mal pela posição em que os outros o colocaram é menos culpável que aqueles que o causaram, pois cada um sofrerá a pena não somente do mal que tenha feito, mas também do que houver provocado.

640. Aquele que não faz o mal, mas aproveita o mal praticado por outro, é culpável no mesmo grau?

— É como se o cometesse; ao aproveitá-lo, torna-se participante dele. Talvez tivesse recuado diante da ação; mas, se ao encontrá-la realizada, dela se serve, é porque a aprova e a teria praticado se pudesse ou se tivesse ousado.

641. O desejo do mal é tão repreensível quanto o mal?

— Conforme; há virtude em resistir voluntariamente ao mal que se sente desejo de praticar, sobretudo quando se tem a possibilidade de satisfazer esse desejo; mas se o que faltou foi apenas a ocasião, o homem é culpável.

642. Será suficiente não se fazer o mal para ser agradável a Deus e assegurar uma situação futura?

— Não; é preciso fazer o bem no limite das próprias forças, pois cada um responderá por todo o mal que tiver ocorrido por causa do bem que deixou de fazer.

643. Há pessoas que, por sua posição, não tenham possibilidade de fazer o bem?

— Não há ninguém que não possa fazer o bem; somente o egoísta não encontra jamais a ocasião de praticá-lo. É suficiente estar em relação com outros homens para se fazer o bem, e cada dia da vida oferece essa possibilidade a quem não estiver cego pelo egoísmo, porque fazer o bem não é apenas ser caridoso mas ser útil na medida do possível, sempre que o auxílio se faça necessário.

644. O meio em que certos homens vivem não é para eles o motivo principal de muitos vícios e crimes?

— Sim, mas ainda nisso há uma prova escolhida pelo Espírito no estado de liberdade; ele quis se expor à tentação para ter o mérito da resistência.

645. Quando o homem está mergulhado na atmosfera do vício, o mas não se torna para ele um arrastamento quase irresistível?

—Arrastamento, sim; irresistível, não; porque, no meio dessa atmosfera de vícios, podes encontrar grandes virtudes. São Espíritos que tiveram a força de resistir e que tiveram, ao mesmo tempo, a missão de exercer uma boa influência sobre os seus semelhantes.

646. O mérito do bem que se faz está subordinado a certas condições, ou seja, há diferentes graus no mérito do bem?

— O mérito do bem está na dificuldade; não há nenhum em fazê-lo sem penas e quando nada custa. Deus leva mais em conta o pobre que reparte o seu único pedaço de pão que o rico que só dá do seu supérfluo. Jesus já o disse, a propósito do óbolo da viúva
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 09 de Agosto de 2012, 16:58
Eu sei o quanto é difícil o caminho para sair do vício da cocaína, pois estou faz tempo tentando... :-\
Já experimentei muitas drogas: maconha, lsd, crack, ecstasy, mdma, solventes..


irmão te recomendo demais pra tu entender como agora entendo o que se passa no uso de drogas, se tratando do campo energético e da obssessoes espirituais..   http://programatransicao.tv.br/raul-teixeira/programa-transicao-100-drogas-video_03be21524.html     . Irmão se nos que somos maus, quando solicitados por nossos filhos, que nos pedem pão damo-lhes pão,  e não serpentes.  Como que Deus o pai magnánimo nos daria coisas diferentes do que solicitamos .. o principal tu ta fazendo que é se reconhecer fragil, fraco em relação a droga.   Primeiro passo é a orientação, seguida logo após do arrependimento.  Se sua vontade é largar o vício Deus vai lhe ajudar..  Agora companhias que são fodas.. Más amizades são como mercado de peixe se acostuma com o mal cheiro.    Tem amigo meu que cheira direto eu nao cheiro mas sinto uma energia péssima no ambiente é foda..    Vc será testado o tempo todo, ainda mais que os espiritos viciados e desencarnados sabem da tua fragilidade, eles a explorarão sempre. Porem com muita oração (sintonizar com o bem) vigiar (observar o início dos maus pensamentos) vc consegue..  Como diz a Kardec: "Feliz é aquele que é atentado e resiste a tentação".    Sei que não é fácil é uma guerra de várias batalhas, porém uma jornada começa com o primeiro passo. Boa sorte fique com Deus, paz, luz e discernimento para ti irmão. 
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 09 de Agosto de 2012, 17:37
         Sei que as drogas existem, por permissão divina como tudo no planeta, para nossas  necessidades expiatórias, necessidades provacionais.   Como diz KArdec.  " feliz aquele que sofre pois tem a chance de reduzir seu débito perante a consciência cosmica".      Então poderia eu considerar alguma vantagem para quem faz o uso de drogas, pelo menos um ponto positivo, ou uma finalidade no aspecto espiritual?  Porque todos sabem que os viciados sofrem muito com seus vícios, muitos deles falam o nome do altíssimo.  Paradoxal não?   Esse abuso de crack, por exemplo, leva a crise, que leva ao desespero, que leva a imposição pelo aguilhão da consciência a buscar Deus, a resgatar-se em relação a própria consciência.      Então seria a droga uma ilusão, apenas  método pedagógico criado por Deus para educar o espírito?  Fazendo o reconhecer o que é verdadeiro é a a evolução intelecto moral, seja pelo amor ou pela dor. A lei é evoluir. Ou não tem nada de positivo para o espírito e a pessoa está simplismente se matando sem ter a consciência disso???    Mesmo  o fato de se matar não traria conhecimento e experiencia  ao espírito?    Na hora de falar mal sobre as drogas não faltam tópicos, artigos, palestras..  Porém Deus é a causa Cáusica de todas as coisas, principio inteligente por tras de tudo.  Qual a inteligencia divina que está na entre linhas no aumento do consumo de drogas?

               os danos energéticos no campo áureo são duradouros chegando-se a extender para outras vidas.   Pobres são as almas viciadas, terríveis suas condições. Que Deus as ilumine, muita orientação, paz, luz fiquem com Deus. .

Tenho certeza que você não sabe é de nada
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 09 de Agosto de 2012, 17:39
Sim Anton, eu concordo, mas também penso que devemos fazer uma análise desta passagem do Le juntamente com a questão 470 do LE.

questão 470 LE- Os espíritos que procuram nos induzir ao mal e que assim, colocam em prova nossa firmeza no bem, receberam a missão de o fazer?
E se é uma missão que cumprem, onde está a responsabilidade?
- Nunca o espírito recebe a missão de fazer o mal.Quando ele  faz é por sua própria  vontade, e , por conseguinte lhe suporta as consequências.
Deus pode deixá-lo fazer para vos experimentar, mas não lhe ordena, está em vós repeli-lo"


Assim, em última instância o mal, o bem, tudo o que existe é criação de Deus, mas quando o homem faz o mal, nas palavras dos próprios espíritos é por sua vontade.
Se o faz é por uso do seu livre-arbítrio. Deste modo a planta da maconha, por exemplo ,tem em si o veneno e o remédio, as duas possibilidades do bem e do mal encontram-se encerradas na sua constituição, porém é o homem que opta por usá-la de forma destrutiva.
Deus cria o mal, mas não pratica o mal.


Assim como a energia nuclear também em si não é boa ou ruim, é neutra, encerrando em si as possibilidades da dualidade. Se o homem a usa com sabedoria é dentro do fim útil, porém se a usa de forma destrutiva ativa sua potencialidade negativa.
Sermos instrumentos da vontade divina significa que Deus nos utiliza para atingir seus fins. Mesmo quando nos desviamos do caminho de luz e cometemos atos destrutivos, Deus se utiliza destes atos para um fim maior, mas não é ele que os pratica.
Dizer o contrário seria colocar nas costas de Deus nossa responsabilidade e já que estou o tempo todo, 24 horas agindo sobre o mando de Deus e tudo o que faço, na verdade é imputado a Ele então não tenho responsabilidade de nada.
Lembro de um exemplo que vc citou uma vez, sobre quando fazemos um gesto de caridade dando 100 reais a uma pessoa necessitada, que na verdade estávamos apenas cumprindo a vontade de Deus, mas e eu se não desse o dinheiro?
Então não estaria fazendo a vontade do Pai, mas apenas a minha vontade ,pois o chamado de Deus foi pelo auxílio que eu não prestei.
Por outro lado, pode ser que numa situação parecida, a vontade de Deus seja justamente a oposta. Se quem pede o dinheiro quer para fazer um mal e Deus não deseja que isso ocorra, pode ser que me intua a não dar o dinheiro e eu no uso do meu livre-arbítrio dou a quantia solicitada, ou seja, não não fiz a vontade de Deus.
No caso da bomba de Hiroshima quem poder afirmar que a vontade de Deus era justamente a de que o piloto não jogasse a bomba e que apesar da intuição nesse sentido o mesmo decidiu jogá-la?
Mas mesmo que a vontade de Deus fosse que isso não ocorresse, a partir do momento que o piloto por seu livre arbítrio o escolheu fazer, Deus se aproveita desta circunstância par atingir seus fins.
Concluindo, não acho que Deus seja o causador direto de todo mal praticado pelo homem, mas sim que se utilize deles para fins pedagógicos.
grande abraço
Susana

Suzana sua conclusão e a do Anton
são falhas

Possuem medo de tocar no Divino

e usam de acordos sem nexos

Leia outrav vez as sua spostagens
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 09 de Agosto de 2012, 17:41
Exatamente, mano Gustavo, sem mais!
Atribuir a Deus uma ação que nós mesmos engendremos e perpetremos, seria o mesmo de se atribuir todas as dores, perdas e vicissitudes pelas quais passamos.
aliás, é ir-se totalmente contrario ao ensinamento que nos afirma que Deus é Soberanamente Justo e Bom.
Abraços,
Moura

Pois é!

esta é a diretriz
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 09 de Agosto de 2012, 17:43
O Livre arbitreo
se desenvolve de acordo desenvolvemos também as nossas odéias

Tem cada idéia maluca
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 09 de Agosto de 2012, 17:46


Tenho certeza que você não sabe é de nada

E se eu lhe dizer que tudo que disse apoiei-me,   parafraseando DIVALDO pereira franco, Raul Teixira,  em KARDEC entre outros,   eu realmente não sei de nada, por isso mesmo usei-me da autoridade moral deles.  Agora eles não sabem de nada?  E você sabe de alguma coisa?


Vou modificar uma frase perfeita que diz: " Amar o que é perfeito é fácil, difícil é amar o que é imperfeito"    agora vai minha repaginação " Ver Deus na vida, naquilo que é perfeito é fácil, Difícil é ver Deus naquilo que é imperfeito".     Deus é onipresente, permeia cada centímetro do cosmos.  Se não ve Deus (pedagogia) no uso de drogas reveja seus conceitos.   

Fique com Deus.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 09 de Agosto de 2012, 18:04


Tenho certeza que você não sabe é de nada

E se eu lhe dizer que tudo que disse apoiei-me,   parafraseando DIVALDO pereira franco, Raul Teixira,  em KARDEC entre outros,   eu realmente não sei de nada, por isso mesmo usei-me da autoridade moral deles.  Agora eles não sabem de nada?  E você sabe de alguma coisa?


Vou modificar uma frase perfeita que diz: " Amar o que é perfeito é fácil, difícil é amar o que é imperfeito"    agora vai minha repaginação " Ver Deus na vida, naquilo que é perfeito é fácil, Difícil é ver Deus naquilo que é imperfeito".     Deus é onipresente, permeia cada centímetro do cosmos.  Se não ve Deus (pedagogia) no uso de drogas reveja seus conceitos.   

Fique com Deus.

rs
Morde a ísca não Moço
é provocação...para a profundar
o tal da afirmação " Deus permite"

È como a resposta no livros dos espírtos onde diz que Deus não permite um espírto matar um encanado...
e ele mata

A resposta informa a lei moral; "Não matar"
e não nega que os espíritos (nós) continuamos a cometer crimes

Tomemos cuidado
pois quando afirmamos que Deus permite
o viciado e o leviano
entente que Deus permite

Como o sacerdote que perdoa o proprio pecado que ele mesmo induz!

...........

Sua abordagem, com este tema
é valiosa

Eu é que me coloquei mal

queria parafrazear Sócrates
"O que sei é que nada sei"

e errei
te atingindo

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 09 de Agosto de 2012, 18:55

rs
Morde a ísca não Moço
é provocação...para a profundar
o tal da afirmação " Deus permite"

queria parafrazear Sócrates
"O que sei é que nada sei"



   rs..    mas não me senti ofendido, achei foi estranho e curioso (como se o acaso existisse), que o amigo escreveu o eu que precisava ler e pensar.   Passarei a me questionar antes das decisões isso não é uma isca?   Tu falou justamente do meu ponto fraco que é:  Eu mordo todas as iscas, sou muito ingênuo. Deixei de ser policial por isso. Um dos muitos exemplos.  Mandei um email no email da turma no curso de formação policial, como não havia identificação de quem enviou pensei se tratar de uma pessoa da vida, e não era, era um delegado.. DR.  cheguei em casa nervoso, nunca abri o email da turma no dia que abri me deu a ideia de ofender e resultado foi excluido do concurso.  Deus sabe o que faz..  PERMITE QUE OBsseSSORES USEM DA NOSSA FRAGILIDADE PARA GUIAR NOSSO DESTINO.  Hoje em dia após muita autoidentificação e autoconhecimento  tenho um estopim  muito longo,  radicalismo (polaridade) menos acentuada.  Não estou me referindo a vc, porem essa semana a galera pegou no meu pé e me menoscabou, me achincalhou por 2 dias.    Eu resisti firme foi uma viagem onde estava sentado atras, tomando porrada dos quebra-molas (pessoal passa voando nos quebra-molas), vento o tempo todo pq ninguem fecha a janela, meus olhos até ardiam, e so brincadeirinha vulgar e chula buscando me ofender. É impressionante o quanto os espiritos influenciam em nossas vidas, e nas vidas de quem esta ao nosso lado, sanbendo como pensamos usam e abusam de nossas falhas. Foram cerca de horas e mais horas onde o único propósito da turma era me zuar, percebi que estava sendo testado.  Na infancia sofri a mesma coisa por anos e anos.  Porem na infancia o que fiz:  Fui radical e mudei de colegio..  porem hoje aos 30 anos  nao posso agir como uma criança, apesar do meio permanecer infantil não me da a permissão de agir de tal forma.   Segurei minha onda mas chegando em casa, a revolta se instalou, ódio, um sentimento de exclusão.. tudo isso sei que  não é do meu self.  demoro horas, mesmo dias pra mim voltar ao normal com oração e tudo mais.     NA hora da raiva so pensava algo mais ou menos assim:  putz.  eu ajudo, dou conselho, toda hora que precisam de mim estou disponível, trabalho ajudando-os sem receber  e ainda tenho que aturar gozação para entretenimento alheio.   
Pensei vou largar esses amigos (usuarios de drogas que nao evoluiram e entrega-los a propria sorte).      Essa foi minha conclusão porem como sei que nervoso sempre volto atrás em minhas decisões não comentei nada para ninguem...   Ao dormir tive uma crise de ansiedade, de stress, de desatino enorme.  Comecei a orar é o que recomendam fazer nessas horas de crise.. recomenda-se tb a dar ouvidos ao primeiro pensamento que me veio. Foi algo mais ou menos assim:  "O &&&&& (um amigo sábio filosofo) esteve contigo no momento em que precisou e nunca o desamparou pelo tempo que foi necessário. Agora vc vai abandonar o %%%%%, assim como vc precisou do &&&&& ele precisa de vc.   CAra e precisa mesmo  a mãe dele começou a fumar pedra de crack aos 50 anos, ele que usa droga agora é vítma da mãe dele que esta em uma situação muito pior que ele.   Ja fiz várias coisas para ajuda-lo conselhos,  conversei com toda a família, levei esperança, no pior momento dele com a mae. fiquei por perto todos os dias que foram necessários para a reaproximação. Pois como tinha a confiança de ambos,
eu estando no meio eles permaneceram junto a mim. Trouxe Deus até o %%%%% . HOje o vejo falndo no nome de Deus, coisa que não fazia. Até a noiva dele eu dou conselho de como é o %%%%%, como ele pensa, como o agradar, e de que ele precisa.  É impressionante mas quando atingimos um nível evolucional tada e qualquer
decisão que tomamos que é de carater involutivo gera dor, instantânea e muita.  De uma angústia imensa causada por uma decisão, tornou-se imediatamente uma paz por optar por decisão oposta..  Kardec nos diz que deixar de frequentar determinado local é inferioridade moral.  Que muitos deixamos de evoluir por convivermos somente com aqueles que possuimos afinidades.     Se não somos solução somos parte do problema.   Agora eu "evolui" não uso drogas eles evoluiram mas pouco.  Muito graças ao meu exemplo bem o sei, ex: diminuiram o maus tratos com animais, logico eles me veem cantando, maior carinho pelos animais. AS palavras convencem os exemplos arrastam.  Apesar de energias deletérias devo eu abandoná-los?    é como aquele antigo pensamento - Eu vou para o céu, mas será que serei feliz deixando todos para trás na ingrata TERRA?  Uma vantagem eu sei sobre a drogadição é o aprendizado e evolução daqueles que se compadecem com a dor e a situação alheia deplorável e procura ajudá-los.  Apesar de ser muito mais fácil se tonar uma Buddha em meio propenso a isso. Porém mesmo num meio que condiciona-me ao oposto serei forte em minha vontade em buscar a libertação (DEus).   

ps:  Esse mesmo amigo que "tanto procuro ajudar"  me aprensentou uma pessoa maravilhosa, muito superior a todas de seu convivio, superior a todas as mulhreres que ja me foi aprensentada por ele, ao longo de 12 anos de convivencia. Enfim se tivesse apelado pq motivo para nao mais ser seu amigo, tive inúmeros, eu não teria conhecido essa linda pessoa. Não teira conhecido a familia por parte de pai dele, que não o criou porem, é a familia mais crista que ja conheci. Porém essa Bendita moral crista é perfeita ao dizer perdoe, perdoe.  Pq se ele não é capaz de retribuir o que foi feito a ele, através dele a vida me retribuiu.  Nunca esperei retorno porem o retorno ja ta acontecendo so estou relatando.  Esperar resultado no trabalho é degenerar a caridade em amor-próprio. 

ps do ps: qual seria a melhor palavra a usar em vez de "permitir"  amigo Moises?

Abraço amigo fique com Deus. 
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 09 de Agosto de 2012, 18:58
Para os amigos que muito citam, pouco leem e nada compreenderam ainda do Livro dos Espíritos, coloco a pergunta 851 deste livro que explica a essência de uma das mais incompreendidas questões da DE:

851 Haverá fatalidade nos acontecimentos da vida, conforme o sentido que se dá a essa palavra, ou seja, todos os acontecimentos são predeterminados? Nesse caso, como fica o livre-arbítrio?

“A fatalidade existe apenas na escolha que o Espírito fez ao encarnar e suportar esta ou aquela prova. E da escolha resulta uma espécie de destino, que é a própria conseqüência da posição que ele próprio escolheu e em que se acha. Falo das provas de natureza física

Ou seja, tudo o que aconteça materialmente (natureza física) é consequência da escolha do espirito ou fatalidade e nada pode ser feito pelo ser humano para obstruir esta escolha realizada antes da encarnação.

Morte é algo de natureza física? É.
Ser assaltado ou agredido é algo de natureza física? É.
Ficar doente é algo de natureza física? É.
Ficar cego ou paralitico é algo de natureza física? É.
Ficar rico ou pobre é algo de natureza física? É.
Ser homossexual é algo de natureza física? É.
Viciar-se em alguma droga é algo de natureza física? É.

São portanto acontecimentos sobre os quais o ser humano, aquele boneco de carne que apenas existe transitoriamente para o espirito passar pelas provas que conscientemente solicitou, passe. E estas provas são providenciadas sempre por Deus (tá la no LE).

Assim sendo, o destino de cada um está escrito antes da encarnação, pelo próprio ser, de acordo com as provas que quer fazer para a sua evolução, ou seja, para alterar a sua situação espiritual. Assim, a “vitima” de qualquer crime pediu para que isto acontecesse como uma prova que a elevasse espiritualmente.

Deus comanda todos os acontecimentos do planeta para que a própria escolha do espírito aconteça. Não poderia Deus deixar nas mãos do espírito a capacidade de decidir se provocaria ou não a situação depois de encarnado, pois o véu do esquecimento obscureceria seus valores espirituais influenciando negativamente na prova que teria que passar para a sua elevação. Esta opção apenas existe no imaginario do folklore espirita.

Continuação da resposta a pergunta 851:

“porque, quanto às de natureza moral e às tentações, o Espírito, ao conservar seu livre-arbítrio quanto ao bem e ao mal, é sempre senhor para ceder ou resistir. Um bom Espírito, ao vê-lo fraquejar, pode vir em sua ajuda, mas não pode influir de modo a dominar sua vontade. Um Espírito mau, ao lhe mostrar de forma exagerada um perigo físico, pode abalá-lo e assustá-lo. Porém, a vontade do Espírito encarnado está constantemente livre para decidir.


Desta forma, além do livre arbítrio de escrever o seu destino, Deus dá a cada um o direito de reagir sentimentalmente (bem ou mal) às tentações, ou seja, às provas que se submete. Existem portanto ao menos dois tipos de livre arbítrio, o livre arbitrio dos atos que é ilusório, conforme o que nos informam na questão acima e o livre arbitrio dos sentimentos que é absoluto. O espirito, mesmo enquanto vivendo uma encarnação, é livre para decidir entre o BEM e o MAL.

E o que é o BEM? Como BEM entendemos o ensinamento de Cristo (o amor) que chamaremos de sentimento positivo. BEM é amar a Deus acima de tudo e ao próximo como a si mesmo, ou ser universalista, não ver diferenças, jamais acusar alguém de estar errado, jamais sentir-se autor de qualquer coisa e consequentemente, jamais sentir prazer ou dor por qualquer coisa que lhe aconteça, pois se tudo provem de Deus, esta sempre tudo certo e acontece da única maneira que poderia acontecer, com amor, graças a Deus.

E o que é o MAL? Como MAL entendemos todos os sentimentos que possam ferir os outros, ou seja, que objetivem a felicidade individual. A estes chamamos de sentimentos negativos. MAL é amar a si mesmo acima de tudo, ou ser individualista, é ver diferenças, é acusar os outros de estarem errados, é sentir-se autor de tudo o que lhe ocorre, pois acreditando possuir o livre arbítrio de fazer algo a outro espirito encarnado ou desencarnado, pensa ser um deus, sentindo prazer quando algo lhe agrada ou sofrimento quando algo lhe desagrada. Pobre coitado, este é um cego, pobre e nú, que ainda nada sabe porque nada quer saber, de tanta auto-importancia se reveste.

Todo o mais é apenas folklore criado e mantido pelos espiritas materialistas que sempre foram a maioria do MEB como tambem deste forum e de todos os ambientes espíritas.



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 09 de Agosto de 2012, 20:13

rs
Morde a ísca não Moço
é provocação...para a profundar
o tal da afirmação " Deus permite"

queria parafrazear Sócrates
"O que sei é que nada sei"



   rs..    mas não me senti ofendido, achei foi estranho e curioso (como se o acaso existisse), que o amigo escreveu o que precisava ler e pensar. Tu falou justamente do meu ponto fraco que é:  Eu mordo todas as iscas, sou muito ingênuo. Deixei de ser policial por isso. Um dos muitos exemplos.  Mandei um email no email da turma no curso de formação policial, como não havia identificação de quem enviou pensei se tratar de uma pessoa da vida, e não era, era um delegado.. DR.  cheguei em casa nervoso, nunca abri o email da turma no dia que abri me deu a ideia de ofender e resultado foi excluido do concurso.  Deus sabe o que faz..  PERMITE QUE OBsseSSORES USEM DA NOSSA FRAGILIDADE PARA GUIAR NOSSO DESTINO.  Hoje em dia após muita autoidentificação e autoconhecimento  tenho um estopim  muito longo,  radicalismo (polaridade) menos acentuada.  Não estou me referindo a vc, porem essa semana a galera pegou no meu pé e me menoscabou, me achincalhou por 2 dias.    Eu resisti firme foi uma viagem onde estava sentado atras, tomando porrada dos quebra-molas (pessoal passa voando nos quebra-molas), vento o tempo todo pq ninguem fecha a janela, meus olhos até ardiam, e so brincadeirinha vulgar e chula buscando me ofender. É impressionante o quanto os espiritos influenciam em nossas vidas, e nas vidas de quem esta ao nosso lado, sanbendo como pensamos usam e abusam de nossas falhas. Foram cerca de horas e mais horas onde o único propósito da turma era me zuar, percebi que estava sendo testado.  Na infancia sofri a mesma coisa por anos e anos.  Porem na infancia o que fiz:  Fui radical e mudei de colegio..  porem hoje aos 30 anos  nao posso agir como uma criança, apesar do meio permanecer infantil não me da a permissão de agir de tal forma.   Segurei minha onda mas chegando em casa, a revolta se instalou, ódio, um sentimento de exclusão.. tudo isso sei que  não é do meu self.  demoro horas, mesmo dias pra mim voltar ao normal com oração e tudo mais.     NA hora da raiva so pensava algo mais ou menos assim:  putz.  eu ajudo, dou conselho, toda hora que precisam de mim estou disponível, trabalho ajudando-os sem receber  e ainda tenho que aturar gozação para entretenimento alheio.   
Pensei vou largar esses amigos (usuarios de drogas que nao evoluiram e entrega-los a propria sorte).      Essa foi minha conclusão porem como sei que nervoso sempre volto atrás em minhas decisões não comentei nada para ninguem...   Ao dormir tive uma crise de ansiedade, de stress, de desatino enorme.  Comecei a orar é o que recomendam fazer nessas horas de crise.. recomenda-se tb a dar ouvidos ao primeiro pensamento que me veio. Foi algo mais ou menos assim:  "O &&&&& (um amigo sábio filosofo) esteve contigo no momento em que precisou e nunca o desamparou pelo tempo que foi necessário. Agora vc vai abandonar o %%%%%, assim como vc precisou do &&&&& ele precisa de vc.   CAra e precisa mesmo  a mãe dele começou a fumar pedra de crack aos 50 anos, ele que usa droga agora é vítma da mãe dele que esta em uma situação muito pior que ele.   Ja fiz várias coisas para ajuda-lo conselhos,  conversei com toda a família, levei esperança, no pior momento dele com a mae. fiquei por perto todos os dias que foram necessários para a reaproximação. Pois como tinha a confiança de ambos,
eu estando no meio eles permaneceram junto a mim. Trouxe Deus até o %%%%% . HOje o vejo falndo no nome de Deus, coisa que não fazia. Até a noiva dele eu dou conselho de como é o %%%%%, como ele pensa, como o agradar, e de que ele precisa.  É impressionante mas quando atingimos um nível evolucional tada e qualquer
decisão que tomamos que é de carater involutivo gera dor, instantânea e muita.  De uma angústia imensa causada por uma decisão, tornou-se imediatamente uma paz por optar por decisão oposta..  Kardec nos diz que deixar de frequentar determinado local é inferioridade moral.  Que muitos deixamos de evoluir por convivermos somente com aqueles que possuimos afinidades.     Se não somos solução somos parte do problema.   Agora eu "evolui" não uso drogas eles evoluiram mas pouco.  Muito graças ao meu exemplo bem o sei, ex: diminuiram o maus tratos com animais, logico eles me veem cantando, maior carinho pelos animais. AS palavras convencem os exemplos arrastam.  Apesar de energias deletérias devo eu abandoná-los?    é como aquele antigo pensamento - Eu vou para o céu, mas será que serei feliz deixando todos para trás na ingrata TERRA?  Uma vantagem eu sei sobre a drogadição é o aprendizado e evolução daqueles que se compadecem com a dor e a situação alheia deplorável e procura ajudá-los.  Apesar de ser muito mais fácil se tonar uma Buddha em meio propenso a isso. Porém mesmo num meio que condiciona-me ao oposto serei forte em minha vontade em buscar a libertação (DEus).   

ps:  Esse mesmo amigo que "tanto procuro ajudar"  me aprensentou uma pessoa maravilhosa, muito superior a todas de seu convivio, superior a todas as mulhreres que ja me foi aprensentada por ele, ao longo de 12 anos de convivencia. Enfim se tivesse apelado pq motivo para nao mais ser seu amigo, tive inúmeros, eu não teria conhecido essa linda pessoa. Não teira conhecido a familia por parte de pai dele, que não o criou porem, é a familia mais crista que ja conheci. Porém essa Bendita moral crista é perfeita ao dizer perdoe, perdoe.  Pq se ele não é capaz de retribuir o que foi feito a ele, através dele a vida me retribuiu.  Nunca esperei retorno porem o retorno ja ta acontecendo so estou relatando.  Esperar resultado no trabalho é degenerar a caridade em amor-próprio. 

ps do ps: qual seria a melhor palavra a usar em vez de "permitir"  amigo Moises?

Abraço amigo fique com Deus. 

Bom!
ao menos você conversa
e legal suas colocações
confesso novamente que errei nas minhas colocações
quando quis ponderar uma colocação
acabeio por onfendê-lo

Este assunto "Drogas "é tão sério
que sempre procrei medir bem os textos quando mencionados
aqui no fórum...
quase não participando por opção.

O "permitir" como colocação acima por alguns foristas
está nas fronteiras
entre duas filosofias
ou até mais....
é que tem uma com carater panteísta e recheada de conformismo...

O certo é não perguntar por que Deus permite o uso de Drogas, matar o próximo, roubar,
trair...

Se Deus permitisse
não sofreriamos consequencias ante estas trangressões morais


A DE ao meu ver
coloca Deus como Causa e inteligência Suprema e Primária
e vai expondo leis e possibilidades
ante as relações dos homens com os espíritos
e ai segue...

mas dizer que Deus permite
no sentido de dizer que deus autoriza
...não entendo assim...



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: MarcusLisboa em 09 de Agosto de 2012, 20:30
Deus permite o uso de drogas porque Deus é a causa primaria de TODAS AS COISAS. TODAS AS COISAS equivale a TUDO e envolve a TODOS os acontecimentos e eventos que ocorrem no universo. E se existe, é sempre BOM, JUSTO e MERECIDO.

Isto é o que esta lá no muito citado, pouco lido e nada compreendido Livro dos Espíritos.

Mas como o livre arbítrio moral é absoluto, a cada um é dado pensar o que quiser. E este pensamento que é a intenção, é que será pesado na conduta do espírito.
Faz pouco tempo que estou no forum e no mundo espirita, tenho um amigo que usa drogas, mas pensado em tudo o que disse em relação a todas as coisas, fico pensando qual o nosso papel neste mundo? Para que devo fazer algo em relação a qualquer coisa se tudo é vontade de Deus? Se tem alguem sendo estruprado, assassinado, roubado isso seria vontade da pessoa na vida anterior dela, para se redimir de algo que fez? E os algozes sob esse ponto de vista também não são errados, deveriamos ajuda-los até ou estou errado? O que falei é serio não sei o motivo dessa vida e de tudo o que acontece nela, poir mais que eu leia, fico cada vez mais com a impressão que não devo (e nem posso) interferir em nada e que tudo que aqui ocorre já foi planejado antes, e acontecera quer você queiramos ou não.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 09 de Agosto de 2012, 20:43
Deus permite o uso de drogas porque Deus é a causa primaria de TODAS AS COISAS. TODAS AS COISAS equivale a TUDO e envolve a TODOS os acontecimentos e eventos que ocorrem no universo. E se existe, é sempre BOM, JUSTO e MERECIDO.

Isto é o que esta lá no muito citado, pouco lido e nada compreendido Livro dos Espíritos.

Mas como o livre arbítrio moral é absoluto, a cada um é dado pensar o que quiser. E este pensamento que é a intenção, é que será pesado na conduta do espírito.
Faz pouco tempo que estou no forum e no mundo espirita, tenho um amigo que usa drogas, mas pensado em tudo o que disse em relação a todas as coisas, fico pensando qual o nosso papel neste mundo? Para que devo fazer algo em relação a qualquer coisa se tudo é vontade de Deus? Se tem alguem sendo estruprado, assassinado, roubado isso seria vontade da pessoa na vida anterior dela, para se redimir de algo que fez? E os algozes sob esse ponto de vista também não são errados, deveriamos ajuda-los até ou estou errado? O que falei é serio não sei o motivo dessa vida e de tudo o que acontece nela, poir mais que eu leia, fico cada vez mais com a impressão que não devo (e nem posso) interferir em nada e que tudo que aqui ocorre já foi planejado antes, e acontecera quer você queiramos ou não.

Não desanime

Deus é Insondável

o que lemos são opiniões e barberagens
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 09 de Agosto de 2012, 20:50
Bem lembrado caro Moises, o que lemos aqui são opiniões,bem ou mal fundadas, mas apenas opiniões.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 09 de Agosto de 2012, 20:54
Sem duvida que são apenas opiniões emitidas pelos espiritos que intuiram a Doutrina Espírita. Tá lá no LE pra quem quiser ler....

Mas cada um pode achar o que desejar...

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 09 de Agosto de 2012, 21:00
Moisés: "o que lemos são opiniões e barberagens"


Quando se tem a perceção desta frase da doutrina, para Deus, a intenção é tudo e os factos não são nada, acabam-se as opiniões, as ilusões e as...

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 09 de Agosto de 2012, 21:49
Olá Moisés,
Você poderia por gentileza apontar qual estaria sendo minha falha de entendimento?
Porque eu reli o comentário e não consegui entender a que você se referiu.
Esta discussão com Anton não é de agora, em outro tópico sobre egoísmo algo semelhante foi discutido, onde chegamos justamente neste ponto.
No livro dos espíritos está escrito com todas as letras que o mal que nos atinge provém de Deus. Confesso que quando li isso fiquei confusa porque parecia uma contradição com outras passagens da codificação.( Anton, se vc puder depois colar a passagem aqui, seria ótimo, eu não lembro mais onde está).
Porém como os espíritos não devem ter s enganado então esta afirmação tem que ser interpretada juntamente com as outras observações permeadas pela doutrina, e através da análise em conjunto de forma integrada chegamos a um entendimento.
Não penso que o mal que pratico veio de Deus, mas lendo a passagem da codificação de forma isolada e sem refletir sobre as outras passagens, é isso mesmo que parece.
Então o erro não procede da afirmação dos espíritos, mas talvez da interpretação.
abraços
susana

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 10 de Agosto de 2012, 01:01
Amigos,
Algumas palavras sobre "bem" e mal".
O bem e mal de fato não existem, são concepções que existem apenas na dualidade, e o cosmos não se rege pela dualidade.
Nós entendemos desta forma porque nossa mente nesta realidade 3d está preparada para entender o mundo que nos rodeia deste modo, frio, quente, claro, escuro, bom, mau, mas isso é uma ilusão.
Deus não se rege pela dualidade, então a nossa concepção de bem e mal por mais avançada que seja estará sempre equivocada.
Os espíritos se referiram desta forma porque tinham que usar palavras dentro da nossa realidade, mas estejam certos que o universo não se rege por conceitos e padrões humanos e a dualidade é talvez a maior de todas as ilusões então qualquer ponto de vista ou opinião firmada sobre a dualidade estará necessariamente em erro.
abraços
Susana
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 10 de Agosto de 2012, 01:21
E tampouco há erro pois se houvesse teria que haver acerto, o que tambem é um dualismo. E como não ha dualismos, não ha certo e errado, bem e mal, erro e acerto, bonito e feio. Tudo isto são apenas percepções transitorias que no universo de Deus inexistem.

Tudo esta sempre certo, bem, acertado e bonito.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 10 de Agosto de 2012, 01:40
verdade.. ;)
derrapei no final.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 12:20
Sem duvida que são apenas opiniões emitidas pelos espiritos que intuiram a Doutrina Espírita. Tá lá no LE pra quem quiser ler....

Mas cada um pode achar o que desejar...



são opiniões
tanto deles como as nossas!
Será mesmo?
somente as nossas são opiniões
e interpretações
pois as deles
respaldam-se em conhecimento e saber
fudamentado na experiência
além da própria missão designada pelo alto

Esta-se trantando de um assunto sério
onde envolve dor e sofrimento
além da ignorância

Todos opinamos detrás das teclas e videos
poucos auxiliam os Drogados
além de sus familiares

Como vamos dizer em vóz alta
Deus permitiu sua desgraça!

A Indiferença
também é permissão Divina?

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 12:27
Citar
Suzana

III – O Bem e o Mal
629. Que definição se pode dar à moral
?

— A moral e a regra da boa conduta e, portanto, da distinção entre o bem e o mal. Funda-se na observação da lei de Deus. O homem se conduz bem quando faz tudo tendo em vista o bem e para o bem de todos, porque então observa a lei de Deus.

630. Como se pode distinguir o bem do mal?
— O bem é tudo o que está de acordo com a lei de Deus, e o mal é tudo o que dela se afasta. Assim, fazer o bem é se conformar à lei de Deus;.fazer o mal é infringir essa lei.

Existindo leis de Deus

existe não cumprimento e cumprimento destas leis
existindo não cumprimento
existe infração
existindo infração
existe punição
existe justiça
existe quem a executa
existe réu
não existe caos

Existe o que se permite fazer e nao fazer

Existe abuso e comedimento

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 12:31
– Capítulo I –
Da lei divina ou natural

1 Caracteres da lei natural


A lei natural é lei de Deus. É a única verdadeira para a felicidade do homem. Indica-lhe o que deve fazer ou deixar de fazer e ele só é infeliz quando dela se afasta. Todas as leis da Natureza são leis divinas, pois que Deus é o autor de tudo. Para que o homem possa aprofundar-se nas leis de Deus é preciso muitas existências.

Entre as leis divinas, umas regulam o movimento e as relações da matéria bruta:
as leis físicas, cujo estudo pertence ao domínio da Ciência.
As outras dizem respeito especialmente ao homem considerado em si mesmo e nas suas relações com Deus e com seus semelhantes.
Contêm as regras da vida do corpo, bem como as da vida da alma: são as leis morais.


....


A Ciência e a Religião são as duas alavancas da inteligência humana: uma revela as leis do mundo material e a outra as do mundo moral. Tendo, no entanto, essas leis o mesmo princípio, que é Deus, não podem contradizer-se.
kardec
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 12:36
Citar
Anton

Morte é algo de natureza física? É.
Ser assaltado ou agredido é algo de natureza física? É.
Ficar doente é algo de natureza física? É.
Ficar cego ou paralitico é algo de natureza física? É.
Ficar rico ou pobre é algo de natureza física? É.
Ser homossexual é algo de natureza física? É.
Viciar-se em alguma droga é algo de natureza física? É.

precismaos ver se quando agente mesmo pergunta e agente mesmo responde
não estejamos nós vivendo um mundo interno exclusivo e especial,
mas somento para nós, para o deleite dos nossos olhos!

ai

não há oposição que nos vença (ou nos esclareça)

é como o dogma

é lei e pronto

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 12:41
Deus permite o uso de drogas porque Deus é a causa primaria de TODAS AS COISAS. TODAS AS COISAS equivale a TUDO e envolve a TODOS os acontecimentos e eventos que ocorrem no universo. E se existe, é sempre BOM, JUSTO e MERECIDO.

Isto é o que esta lá no muito citado, pouco lido e nada compreendido Livro dos Espíritos.

Mas como o livre arbítrio moral é absoluto, a cada um é dado pensar o que quiser. E este pensamento que é a intenção, é que será pesado na conduta do espírito.



è!

Não sei de onde voce tirou isto

Livre arbitreo absoluto
em doutrina que ensina evolução e causa e feito

Como o livre arbitreo do Homem pode ser absoluto
se este lhe é caçado por mau uso?

Como pode ser absoluto se este desenvolve-se
comforme se lhe desenvolvem as idéias?

Como pode ser absoluto se logo a frente há uma placa:
"respeite o próximo e o ame assim como quer que lehe ocorra" ?

Se o Homem possui livre arbitreo absoluto
qual a razão de Deus permitir ou não permitir?

Não nos esqueçamos que há um Superior a tudo o que existe
sejamos mais humildes
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 10 de Agosto de 2012, 12:56
Eu continuo com minha opinião que colhemos hoje o que plantamos ontem, e que se nos encaminhamos para uma determinada direção é por que mais nos apraz.
O livre arbitrio, nos permite fazer a escolha do que iremos plantar, mas não pode impedir a colheita.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 10 de Agosto de 2012, 13:23
Diz a doutrina que o espírito exerce o seu livre-arbítrio na escolha das provas, pede a Deus para ser provado... mas, as provas estão sempre nas mãos de Deus e não podem ser alteradas a gosto de qualquer um.

Diz mais ainda, diz que quem tem medo das provas e da morte pensa mais como homem do que como espírito.

Deus é o Senhor da vida e da morte, o homem não tem voto na "matéria" apenas imagina que tem. Por isso sofre e ilude-se.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 13:37
Diz a doutrina que o espírito exerce o seu livre-arbítrio na escolha das provas, pede a Deus para ser provado... mas, as provas estão sempre nas mãos de Deus e não podem ser alteradas a gosto de qualquer um.

Diz mais ainda, diz que quem tem medo das provas e da morte pensa mais como homem do que como espírito.

Deus é o Senhor da vida e da morte, o homem não tem voto na "matéria" apenas imagina que tem. Por isso sofre e ilude-se.



Isso é verdade
e como
principalmente
para os espíritos do nosso rol

não nos esqueçamos que há
os inferiores a nós
e os superiores a nós
e em maior e em menor grau
e também a muitidão dos nossos iguais e afins
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 10 de Agosto de 2012, 14:00
Moisés: "Como vamos dizer em vóz alta
Deus permitiu sua desgraça!"


E como não dizer, se foi uma prova escolhida pelo espírito e concedida por Deus, provar-se na desgraça e na miséria?

Depois de concedida, a prova está nas mãos de Deus, nada nem ninguém pode alterar isso. Aqui entra novamente o livre-arbítrio absoluto do espírito, moral, amar a Deus por tudo o que Deus faz acontecer, ou odiá-lo.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 14:11
Moisés: "Como vamos dizer em vóz alta
Deus permitiu sua desgraça!"


E como não dizer, se foi uma prova escolhida pelo espírito e concedida por Deus, provar-se na desgraça e na miséria?

Depois de concedida, a prova está nas mãos de Deus, nada nem ninguém pode alterar isso. Aqui entra novamente o livre-arbítrio absoluto do espírito, moral, amar a Deus por tudo o que Deus faz acontecer, ou odiá-lo.



Ah!
vejo assim não
mas fique a vontade

Mas reconhece-se os representantes de Deus e de sua mão
pelas suas próprias declarações...

" Qual é aquele Pai que o filho lhe pede pão e este le dá um pedra ? "
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 10 de Agosto de 2012, 14:18
Amigo, para debateres a doutrina comigo aconselho-te a estudares apenas o Livro dos Espíritos. É nesse livro que procuro as perceções, e não em fantasias dos homens...


866 A fatalidade que parece marcar os destinos materiais de nossa vida seria, também, o efeito de nosso livre-arbítrio?

– Vós mesmos escolhestes vossa prova; quanto mais for rude e melhor a suportardes, mais vos elevareis. Aqueles que passam a vida na abundância e na felicidade humana são Espíritos fracos, que permanecem estacionários. Assim, o número de desafortunados ultrapassa em muito o dos felizes neste mundo, já que os Espíritos procuram, na maior parte, a prova que será mais proveitosa. Eles vêm muito bem a futilidade de vossas grandezas e prazeres. Aliás, a vida mais feliz é sempre agitada, sempre inquieta, apesar da ausência da dor.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 10 de Agosto de 2012, 14:19
O homem ou "espirito humanizado" ou simplesmente "ser humano" é o maior inimigo do espírito ou "ser universal".

O ser universal escolhe as provas pelo que pode elevar-se atraves delas. Não escolhe as mais simples e agradaveis, ao contrario, escolhe as mais arduas e basta olharmos a nossa volta para o constatarmos, nem precisa abrir o Livro dos Espiritos. Tá la no LE.

Após a escolha, pelo absoluto e unico livre arbitrio que Deus concede ao espirito, Deus faz com que tudo o que o espirito escolheu aconteça. Ta la no LE.

Ao espirito humanizado ou ser humano resta o maior dos livre arbitrios. O livre arbitrio moral que consiste em amar a Deus acima de tudo ou a si mesmo acima de tudo. Tá lá no LE tambem.

Por esta razão o ser humano é o satanas do espirito. Por ser prova a quem nem mesmo Jesus escapou, tudo faz para dificultar a existencia do espirito. Tá lá no LE.

E quem acreditar na postura folklorica de que possui o livre arbitrio de executar atos contra ou a favor de algum outro espirito encarnado ou não, por favor procure no LE onde isto esta descrito.

Tem muita gente que ouviu o galo cantar, mas não sabe onde cantou e nem qual a cor do galo, mas apesar disto fica repetindo as suas desinformações e opiniões ha decadas. Mas chegou a hora de isto ser desmistificado, como ja esta sendo feito ha alguns anos.

Leiam o LE, opiniões e achismos não possuem qualquer valor.



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 10 de Agosto de 2012, 14:35

Mas reconhece-se os representantes de Deus e de sua mão
pelas suas próprias declarações...

" Qual é aquele Pai que o filho lhe pede pão e este le dá um pedra ? "

Mas Moises quem garante que não foi o filho que pediu aquela pedra antes de reencarnar?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 14:39
Amigo, para debateres a doutrina comigo aconselho-te a estudares apenas o Livro dos Espíritos. É nesse livro que procuro as perceções, e não em fantasias dos homens...


866 A fatalidade que parece marcar os destinos materiais de nossa vida seria, também, o efeito de nosso livre-arbítrio?

– Vós mesmos escolhestes vossa prova; quanto mais for rude e melhor a suportardes, mais vos elevareis. Aqueles que passam a vida na abundância e na felicidade humana são Espíritos fracos, que permanecem estacionários. Assim, o número de desafortunados ultrapassa em muito o dos felizes neste mundo, já que os Espíritos procuram, na maior parte, a prova que será mais proveitosa. Eles vêm muito bem a futilidade de vossas grandezas e prazeres. Aliás, a vida mais feliz é sempre agitada, sempre inquieta, apesar da ausência da dor.




É verdade
peço desculpas pela minha ignorância

a pergunta inicia-se com ; " parece"
Logo Kardec sabe
que esta Doutrina não é fatalista.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 14:42

Mas reconhece-se os representantes de Deus e de sua mão
pelas suas próprias declarações...

" Qual é aquele Pai que o filho lhe pede pão e este le dá um pedra ? "

Mas Moises quem garante que não foi o filho que pediu aquela pedra antes de reencarnar?

Fico até imaginando o diálogo

" Pai que eu seja um drogado e cumpra a minha missão"

Suzana
pense bem !

Deus concede prova para se praticar o mal?

vejamos a regra aurea

para os outros o que queremos para nós

Vc quer pedir para ser vicida é isso?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 10 de Agosto de 2012, 14:44
Moisés: "Logo Kardec sabe
que esta Doutrina não é fatalista."

Abre o livro, amigo, não opines.

862 Existem pessoas para as quais nada sai bem e que um mau gênio parece perseguir em todas as suas ações; não está aí o que podemos chamar de fatalidade?

– É uma fatalidade, se quiserdes chamar assim, mas é decorrente da escolha que essa pessoa fez para a presente existência, porque há pessoas que quiseram ser provadas por uma vida de decepção, para exercitar sua paciência e sua resignação.


O Senhor da vida e da morte determina...


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 14:49


O homem ou "espirito humanizado" ou simplesmente "ser humano" é o maior inimigo do espírito ou "ser universal".

O ser universal escolhe as provas pelo que pode elevar-se atraves delas. Não escolhe as mais simples e agradaveis, ao contrario, escolhe as mais arduas e basta olharmos a nossa volta para o constatarmos, nem precisa abrir o Livro dos Espiritos. Tá la no LE.

Após a escolha, pelo absoluto e unico livre arbitrio que Deus concede ao espirito, Deus faz com que tudo o que o espirito escolheu aconteça. Ta la no LE.

Ao espirito humanizado ou ser humano resta o maior dos livre arbitrios. O livre arbitrio moral que consiste em amar a Deus acima de tudo ou a si mesmo acima de tudo. Tá lá no LE tambem.

Por esta razão o ser humano é o satanas do espirito. Por ser prova a quem nem mesmo Jesus escapou, tudo faz para dificultar a existencia do espirito. Tá lá no LE.

E quem acreditar na postura folklorica de que possui o livre arbitrio de executar atos contra ou a favor de algum outro espirito encarnado ou não, por favor procure no LE onde isto esta descrito.

Tem muita gente que ouviu o galo cantar, mas não sabe onde cantou e nem qual a cor do galo, mas apesar disto fica repetindo as suas desinformações e opiniões ha decadas. Mas chegou a hora de isto ser desmistificado, como ja esta sendo feito ha alguns anos.

Leiam o LE, opiniões e achismos não possuem qualquer valor.





Por que será que tudo que vc deseja não lhe acontece
afinal vc possui o livre arbítreo absoluto? !!

Alguma coisa lhe falta (nos)
será que Deus não nos atendeu seus(nossos) desejos de prova?

Parece o gênio da Lâmpada
tres desejos
e zapt

Eu não penso como vc expos acima

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 14:53
Moisés: "Logo Kardec sabe
que esta Doutrina não é fatalista."

Abre o livro, amigo, não opines.

862 Existem pessoas para as quais nada sai bem e que um mau gênio parece perseguir em todas as suas ações; não está aí o que podemos chamar de fatalidade?

– É uma fatalidade, se quiserdes chamar assim, mas é decorrente da escolha que essa pessoa fez para a presente existência, porque há pessoas que quiseram ser provadas por uma vida de decepção, para exercitar sua paciência e sua resignação.


O Senhor da vida e da morte determina...




Novamente a colocação
" Parece"

E na pergunta nenhuma generalização

...

continue estou gostando...

.........

Ser provada por uma vida de decepção não é o mesmo que permitir
o uso da drogas ,do adultério, do roubo...da mentira...

né!
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 10 de Agosto de 2012, 15:04
Moisés: "Ser provada por uma vida de decepção não é o mesmo que permitir
o uso da drogas ,do adultério, do roubo...da mentira..."


E porque não? Porque tu não gostas?

E como fica o livre-arbítrio daquele que pede a Deus ser provado nas drogas, no adultério, no roubo e na mentira?

Ele pede essas provas duras para lhes resistir e vencê-las, não cometendo adultério nem se envolvendo nessas coisas, mas, pode falhar!

Abre o livro, porque a tua opinião de homem é ilusória e contrária à pretensão do espírito.

Toma atenção...

266 Não parece natural escolher as provas menos dolorosas?

– Para vós, sim; para o Espírito, não. Quando se está liberto da matéria, a ilusão cessa e a forma de pensar é outra.


Aconselho-te a leres o comentário de Kardec a esta resposta, onde ele fala sobre as ilusões do homem, totalmente descabidas para o espírito...

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 15:20
Moisés: "Ser provada por uma vida de decepção não é o mesmo que permitir
o uso da drogas ,do adultério, do roubo...da mentira..."


E porque não? Porque tu não gostas?

E como fica o livre-arbítrio daquele que pede a Deus ser provado nas drogas, no adultério, no roubo e na mentira?

Ele pede essas provas duras para lhes resistir e vencê-las, não cometendo adultério nem se envolvendo nessas coisas, mas, pode falhar!

Abre o livro, porque a tua opinião de homem é ilusória e contrária à pretensão do espírito.

Toma atenção...

266 Não parece natural escolher as provas menos dolorosas?

– Para vós, sim; para o Espírito, não. Quando se está liberto da matéria, a ilusão cessa e a forma de pensar é outra.


Aconselho-te a leres o comentário de Kardec a esta resposta, onde ele fala sobre as ilusões do homem, totalmente descabidas para o espírito...




Mas se voce gosta
usa uai !

Aliás

Não use
pelo amor de Deus

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 10 de Agosto de 2012, 15:33
Amigo, não se discute gostos, discute-se o livre-arbítrio do espírito, mal, ou nada, compreendido pela maioria... e a total soberania de Deus.

Fica o comentário de Kardec à resposta acima...

☼ O homem na Terra, sob a influência das idéias terrenas, vê nas suas provas apenas o lado doloroso. Por isso lhe pareceria natural escolher as que, em seu ponto de vista, pudessem se conciliar com os prazeres materiais. Porém, na vida espiritual, compara esses prazeres ilusórios e grosseiros com a felicidade inalterável que percebe, e, então, nenhuma importância dá aos sofrimentos passageiros da Terra. O Espírito pode, em vista disso, escolher a prova mais rude e, conseqüentemente, a mais angustiosa existência, na esperança de atingir mais depressa um estado melhor, como o doente escolhe muitas vezes o remédio mais desagradável para se curar mais depressa. Aquele que deseja ver seu nome ligado à descoberta de um país desconhecido não escolhe um caminho florido; sabe dos perigos que corre, mas também sabe da glória que o espera se for bem-sucedido.

A doutrina da liberdade na escolha de nossas existências e das provas que devemos suportar deixa de causar espanto ou surpresa, se considerarmos que os Espíritos livres da matéria apreciam as coisas de maneira diferente da nossa. Percebem que há um objetivo, bem mais sério do que os prazeres ilusórios do mundo e, após cada existência, vêem o passo que deram e compreendem o que ainda lhes falta de pureza para atingi-lo. Eis por que se submetem voluntariamente a todas as alternâncias e às dificuldades da vida corporal, pedindo, eles mesmos, aquelas que lhes permitam alcançar mais prontamente o objetivo a que almejam. Não há, portanto, motivo de estranheza no fato de o Espírito não escolher uma existência mais suave. No estado de imperfeição em que se acha, o Espírito não pode querer uma existência feliz, sem amargura; ele a pressente e antevê, e é para atingi-la que procura melhorar-se.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 10 de Agosto de 2012, 15:34
'...E como fica o livre-arbítrio daquele que pede a Deus ser provado nas drogas, no adultério, no roubo e na mentira?...'

Pelo que ultimamente tenho lido, nada mais me surpreende, nem a possibilidade de Deus estar falando com os homens, assistindo a olimpiada ou alguma novela. Incrivel, mas há quem O conhece de frente, cara a cara, olho no olho, e solicita determinadas provações.

Por que será que o homem não compreendendo a Divindade, prefere rebaixa-Lo ao nivel mais elementar das pieguices humanas ?


Abç

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 15:41
Amigo, não se discute gostos, discute-se o livre-arbítrio do espírito, mal, ou nada, compreendido pela maioria... e a total soberania de Deus.

Fica o comentário de Kardec à resposta acima...

☼ O homem na Terra, sob a influência das idéias terrenas, vê nas suas provas apenas o lado doloroso. Por isso lhe pareceria natural escolher as que, em seu ponto de vista, pudessem se conciliar com os prazeres materiais. Porém, na vida espiritual, compara esses prazeres ilusórios e grosseiros com a felicidade inalterável que percebe, e, então, nenhuma importância dá aos sofrimentos passageiros da Terra. O Espírito pode, em vista disso, escolher a prova mais rude e, conseqüentemente, a mais angustiosa existência, na esperança de atingir mais depressa um estado melhor, como o doente escolhe muitas vezes o remédio mais desagradável para se curar mais depressa. Aquele que deseja ver seu nome ligado à descoberta de um país desconhecido não escolhe um caminho florido; sabe dos perigos que corre, mas também sabe da glória que o espera se for bem-sucedido.

A doutrina da liberdade na escolha de nossas existências e das provas que devemos suportar deixa de causar espanto ou surpresa, se considerarmos que os Espíritos livres da matéria apreciam as coisas de maneira diferente da nossa. Percebem que há um objetivo, bem mais sério do que os prazeres ilusórios do mundo e, após cada existência, vêem o passo que deram e compreendem o que ainda lhes falta de pureza para atingi-lo. Eis por que se submetem voluntariamente a todas as alternâncias e às dificuldades da vida corporal, pedindo, eles mesmos, aquelas que lhes permitam alcançar mais prontamente o objetivo a que almejam. Não há, portanto, motivo de estranheza no fato de o Espírito não escolher uma existência mais suave. No estado de imperfeição em que se acha, o Espírito não pode querer uma existência feliz, sem amargura; ele a pressente e antevê, e é para atingi-la que procura melhorar-se.




O lado doloroso irmã
è justamente vencer os vícios
que adquirimos por nossas inconsequências

e nao sujeitar-se a eles como sendo esta ação uma prova

isso não é prova ...e sim desvario

O remédio amargo
não é o uso das drogas, seja qual for
pelos nossos atos insolentes
e sim
o esforço em libertar-se destas dependencias
que azucrina os nossos recursos mentais

veja!

Qualquer apologia as drogas
é crime
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 15:42
'...E como fica o livre-arbítrio daquele que pede a Deus ser provado nas drogas, no adultério, no roubo e na mentira?...'

Pelo que ultimamente tenho lido, nada mais me surpreende, nem a possibilidade de Deus estar falando com os homens, assistindo a olimpiada ou alguma novela. Incrivel, mas há quem O conhece de frente, cara a cara, olho no olho, e solicita determinadas provações.

Por que será que o homem não compreendendo a Divindade, prefere rebaixa-Lo ao nivel mais elementar das pieguices humanas ?


Abç



Pois é Diegas
Obrigado pela observação
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 10 de Agosto de 2012, 15:47
Diegas: "Pelo que ultimamente tenho lido, nada mais me surpreende, nem a possibilidade de Deus estar falando com os homens, assistindo a olimpiada ou alguma novela. Incrivel, mas há quem O conhece de frente, cara a cara, olho no olho, e solicita determinadas provações.
Por que será que o homem não compreendendo a Divindade, prefere rebaixa-Lo ao nivel mais elementar das pieguices humanas ?"


O tal livro, que muito poucos abrem, esclarece as tuas dúvidas...


264 Como o Espírito escolhe as provas que quer suportar?

– Ele escolhe as que podem ser para ele uma expiação, pela natureza de seus erros, e lhe permitam avançar mais rapidamente. Uns podem, ao escolher, se impor uma vida de misérias e privações para tentar suportá-la com coragem; outros querem se experimentar nas tentações da riqueza e do poder, muito perigosas, pelo abuso e o mau uso que delas se possa fazer e pelas paixões inferiores que desenvolvem; outros, enfim, preferem se experimentar nas lutas que têm que sustentar em contato com o vício.


Aproveita também, Moisés! Adeus.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 15:50
Diegas: "Pelo que ultimamente tenho lido, nada mais me surpreende, nem a possibilidade de Deus estar falando com os homens, assistindo a olimpiada ou alguma novela. Incrivel, mas há quem O conhece de frente, cara a cara, olho no olho, e solicita determinadas provações.
Por que será que o homem não compreendendo a Divindade, prefere rebaixa-Lo ao nivel mais elementar das pieguices humanas ?"


O tal livro, que muito poucos abrem, esclarece as tuas dúvidas...


264 Como o Espírito escolhe as provas que quer suportar?

– Ele escolhe as que podem ser para ele uma expiação, pela natureza de seus erros, e lhe permitam avançar mais rapidamente. Uns podem, ao escolher, se impor uma vida de misérias e privações para tentar suportá-la com coragem; outros querem se experimentar nas tentações da riqueza e do poder, muito perigosas, pelo abuso e o mau uso que delas se possa fazer e pelas paixões inferiores que desenvolvem; outros, enfim, preferem se experimentar nas lutas que têm que sustentar em contato com o vício.


Aproveita também, Moisés! Adeus.



Pois é

O Brasil inteiro tem contato com os malefícios de certos politicos
não quer dizer
que todos os brasileiros e todos os politicos
sejam maléficos

aproveita e desperta-te
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 15:54
Quantas mães sofrem amarguras indescríveis
ante o contato que tem em seu lar

seus filhos encontram-se dependentes e envolvidos



elas tem contato
mas lutam corajosamente para salvar seus filhos

desperta-te  II

..............

O Poder público tem contato com o indice de analfabetos
não por isso investe no analfabetismo
e sim no alfabetismo

assim o é com o sistema de saúde
com a segurança
com o direito a democracia
com a escravidão

....

E ai?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 15:57
Citar
...outros, enfim, preferem se experimentar nas lutas que têm que sustentar em contato com o vício.

Eles querem lutar
querem libertar-se
e não sujeitar-se

Já foi ou assistiu alguma reunião do AAA ?

....

Para de ler
o Livro lhe faz mal
com estas interpretações
além de prejudicar os outros
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 10 de Agosto de 2012, 15:59
Ainda te deixo mais esta a ver se tu compreendes a doutrina e te desimaginas...

663 As preces que fazemos por nós mesmos podem mudar nossas provas e desviar-lhes o curso?

Vossas provas estão nas mãos de Deus e há algumas que devem ser suportadas até o fim, mas Deus tem sempre em conta a resignação. A prece traz para junto de vós os bons Espíritos que dão a força de suportá-las com coragem e fazem com que pareçam menos duras. Já dissemos, a prece nunca é inútil quando é bem-feita, porque dá força àquele que ora, o que já é um grande resultado. Ajudai-vos e o céu vos ajudará, sabeis disso. Aliás, Deus não pode mudar a ordem da natureza à vontade de cada um, porque aquilo que é um grande mal sob o vosso ponto de vista mesquinho e vossa vida efêmera é, muitas vezes, um grande bem na ordem geral do universo.


Obrigado por este tempito, à noite há mais.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 16:09
Se Deus tem em conta a resignação
é que prova é a resignação e não o vício

Deus não muda a nossa natureza
outra prova de que os atos são nossos
e não de Deus
Novamente a necessidade da resignação
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 10 de Agosto de 2012, 16:47
Gostaria, meus manos, que os contrário a esta questão ou mesmo aqueles que dizem ser o mal creação de Deus, que estes me apontassem quer no NT, quer na doutrina, ou mesmo em qualquer outra religião, onde está a afirmação de que Deus creou o mal...
Isso é uma bobagem sem conta.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 10 de Agosto de 2012, 17:00
Meu querido Moura, interessante seu post #61.
de cara quero dizer que faço minhas as suas palavras. Deus é amor em plenitude e o mal e a Sua ausência, ou o nosso afastamento dele, pela inobservância das Suas Leis imutáveis.
Entretanto, o amigo deve ter lido algo a respeito de uma corrente, que eu diria filosófica, dos primeiros séculos da era cristã, que entendia haverem 2 deuses. Os chamados Dualistas, tinham um conceito interessante, do ponto de vista de quem gosta de pensar e repensar as coisas.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 10 de Agosto de 2012, 17:10
Mano Gustavo, nunca me afasto do conteúdo doutrinário, esta a razão de não incluir no tal post, citação alguma aludente a doutra doutrina, dualista ou não.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Agosto de 2012, 17:42
Gostaria, meus manos, que os contrário a esta questão ou mesmo aqueles que dizem ser o mal creação de Deus, que estes me apontassem quer no NT, quer na doutrina, ou mesmo em qualquer outra religião, onde está a afirmação de que Deus creou o mal...
Isso é uma bobagem sem conta.
Abraços,
Moura

Pois é Moura

Não há
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 10 de Agosto de 2012, 19:18
Fiz a citação, meu querido Moura, apenas para dizer que o raciocinio do ser humano lhe permite pensar o que quiser, independente da lógica aplicada, bem como, salientar a importância do contraditório no progresso da humanidade, pois que lhe coloca a trabalhar em busca daquilo que lhe responda os questionamentos.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: EBLOPES em 10 de Agosto de 2012, 19:57
Caros boa tarde,

Pelo que entendi:

Por opção escolhemos por exemplo uma encarnação onde vivenciamos as "Tentações" das drogas e Deus em sua infinita bondade permite que assim seja.
O caso do uso desta é por ventura fruto do nosso livre arbítrio o que não representa que Deus por sua vez nos fez drogados, ele proporcionou a situação para enfrentarmos nossa provas e se não suportarmos ou não estivermos prontos ainda para tal acabamos por mais uma vez sofres as desilusões do uso das drogas.

É mais ou menos isso ? ou me raciocínio esta errado ?

Muita Paz e Desculpem alguma coisa...
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 10 de Agosto de 2012, 20:08
Moura: "Gostaria, meus manos, que os contrário a esta questão ou mesmo aqueles que dizem ser o mal creação de Deus, que estes me apontassem quer no NT, quer na doutrina, ou mesmo em qualquer outra religião, onde está a afirmação de que Deus creou o mal...
Isso é uma bobagem sem conta."


Mesmo que o mal exista apenas na imaginação, continua a ter a sua causa em Deus.

Quaisquer que sejam os prodígios realizados pela inteligência humana, essa inteligência tem ela mesma uma causa e, quanto mais grandioso for o que ela realize, maior deve ser a causa primária. É essa inteligência superior que é a causa primária de todas as coisas, qualquer que seja o nome que o homem lhe queira dar.

1. Há um Deus, inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas.

A prova da existência de Deus está no axioma: Não há efeito sem causa. (...)

É onipotente, porque é único. Se não tivesse o soberano poder, haveria alguma coisa mais poderosa do que ele; não teria feito todas as coisas, e as que não tivesse feito, seriam a obra de um outro Deus.


A ilusão está na identificação com os efeitos. Efeitos são simples impressões, sensações...

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 10 de Agosto de 2012, 21:13
Meu caro Eblopes, acredito que seu raciocinio esteja muito bem elaborado.
Entendo,como ja citei algumas vezes, que o nosso hoje, é o reflexo do nosso passado, portanto se nos encontramos proximos ao vicio das drogas é por que trazemos isso em nossa "bagagem" espiritual.
Entretanto, cada nova encarnação é a oportunidade muito solicitada e esperada para progredirmos, portanto, desafiar e vencer o vicio é nosso dever de casa. Mas para passar na prova, precisamos ser testados, através das situações que nos coloquem diante do desafio.
"A justiça de Deus jamais vai lhe levar onde Sua misericórdia não possa protegê-lo."
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 10 de Agosto de 2012, 21:55
Gostaria, meus manos, que os contrário a esta questão ou mesmo aqueles que dizem ser o mal creação de Deus, que estes me apontassem quer no NT, quer na doutrina, ou mesmo em qualquer outra religião, onde está a afirmação de que Deus creou o mal...
Isso é uma bobagem sem conta.

Mourinha,

Sempre me pareceu que voce ja havia lido o Livro dos Espiritos, pois assim faz crer em suas postagens. Me enganei e peço desculpas por meu engano. Vejo que voce apenas leu algum livro de divulgação do folklore espirita e como isto aqui é uim forum  espírita e estamos conversando sobre a doutrina espirita isto faz muita diferença. Que o Moisesinho defenda o "livre arbítreo" eu até compreendo pois que jamais poderia ter encontrado isto em livro algum, mas vindo de voce foi surpreendente.

Esta bobagem sem conta a que voce se refere encontra-se em diversas passagens do LE e do NT. Basta ter olhos de ver e não dar ouvidos a um galo que cantou em algum lugar e repetir-lhe o canto sem mesmo saber se existiu tal galo...

Por exemplo, veja a pergunta 258, ja citada e re-citada inumeras vezes, mas que continua sendo incompreendida pelos que preferem continuar acreditando em suas opiniões ao inves de estudar a doutrina que dizem seguir.

258. Quando na erraticidade, antes de começar nova existência corporal, tem o Espírito consciência e previsão do que lhe sucederá no curso da vida terrena?
“Ele próprio escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu livre-arbítrio.”



consistir v. intr.
1. Resumir-se.
2. Cifrar-se.
3. Ter por objeto.
4. Constar.
5. Ser formado.
6. Fundar-se.

Consiste tem portanto o significado de conter tudo, ou seja é somente este o livre arbitiro do espírito. Alias o LE coloca em diversas questões a inexistencia do livre arbitrio generico do espirito. Ele executa as ordens de Deus, direta ou indiretamente... Se os espiritos da codificação especificaram este aspecto nesta questão foi para realçar esta ocasião unica onde o espirito possui o livre arbitrio.



a) — Não é Deus, então, quem lhe impõe as tribulações da vida, como castigo?
“Nada ocorre sem a permissão de Deus, porquanto foi Deus quem estabeleceu todas as leis que regem o Universo. Ide agora perguntar por que decretou ele esta lei e não aquela. Dando ao Espírito a liberdade de escolher, Deus lhe deixa a inteira responsabilidade (o texto fala do espírito e não do homem) de seus atos (e quais são os atos do espirito que não possui mãos, pes, boca e corpo? São os atos morais, o sentimento) e das conseqüências que estes tiverem. Nada lhe estorva o futuro; abertos se lhe acham, assim, o caminho do bem, como o do mal (morais). Se vier a sucumbir, restar-lhe-á a consolação de que nem tudo se lhe acabou e que a bondade divina lhe concede a liberdade de recomeçar o que foi malfeito (sempre ao espirito). Demais, cumpre se distinga o que é obra da vontade de Deus do que o é da do homem. Se um perigo vos ameaça, não fostes vós quem o criou e sim Deus. Vosso, porém, foi o desejo de a ele vos expordes, por haverdes visto nisso um meio de progredirdes, e Deus o permitiu.”

Resumindo: O espirito pede e Deus executa a solicitação do espirito quando o ser universal vivencia-se como ser humano.

O LE é um todo homogeneo onde somente os espíritas que jamais o leram (fizeram cursos onde aprenderam o folklore espirita de outros que tampouco o estudaram) enxergam o livre arbitrio dos atos humanos, o que contraria a todo o LE.  O que não impede que exista o "livre arbitreo" que nem mesmo posso imaginar o que seja.

Agora o que encontramos no Sermão do Monte:

"Olhai para as aves do céu, que não semeiam, nem ceifam, nem ajuntam em celeiros; e vosso Pai celestial as alimenta. Não valeis vós muito mais do que elas?
Ora, qual de vós, por mais ansioso que esteja, pode acrescentar um côvado à sua estatura?
E pelo que haveis de vestir, por que andais ansiosos? Olhai para os lírios do campo, como crescem; não trabalham nem fiam; contudo vos digo que nem mesmo Salomão em toda a sua glória se vestiu como um deles.

Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe e amanhã é lançada no forno, quanto mais a vós, homens de pouca fé?
Portanto, não vos inquieteis, dizendo: Que havemos de comer? ou: Que havemos de beber? ou: Com que nos havemos de vestir?  (Pois a todas estas coisas os gentios procuram.) Porque vosso Pai celestial sabe que precisais de tudo isso.

Mas buscai primeiro o seu reino e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Não vos inquieteis, pois, pelo dia de amanhã; porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo. Basta a cada dia o seu mal."



Veja que não se deve esperar um "bem" a cada dia, mesmo sabendo que Deus nos ama e nada nos faltará jamais. No entanto, sempre receberemos as provas que solicitamos e que se transformam em merecimento que aqui é denominado de "mal". Escrito muitos seculos antes do Livro dos Espiritos diz o mesmo.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 10 de Agosto de 2012, 21:56
Eu ja havia postado a resposta a seu questionamento duas ou tres paginas atras, mas como voce apenas le o que concorda com o que voce acredita que sabe, não leu e portanto volto a postar o mesmo texto especialmente dedicado a voce. Claro que voce tem todo o direito de dizer que é uma bobagem, mas por favor, mostre onde a bobagem, detalhe-a e não generalize como tem o habito de fazer.



Para os amigos que muito citam, pouco leem e nada compreenderam ainda do Livro dos Espíritos, coloco a pergunta 851 deste livro que explica a essência de uma das mais incompreendidas questões da DE:

851 - Haverá fatalidade nos acontecimentos da vida, conforme o sentido que se dá a essa palavra, ou seja, todos os acontecimentos são predeterminados? Nesse caso, como fica o livre-arbítrio?

“A fatalidade existe apenas na escolha que o Espírito fez ao encarnar e suportar esta ou aquela prova. E da escolha resulta uma espécie de destino, que é a própria conseqüência da posição que ele próprio escolheu e em que se acha. Falo das provas de natureza física

Ou seja, tudo o que aconteça materialmente (natureza física) é consequência da escolha do espirito ou fatalidade e nada pode ser feito pelo ser humano para obstruir esta escolha realizada antes da encarnação.

Morte é algo de natureza física? É.
Ser assaltado ou agredido é algo de natureza física? É.
Ficar doente é algo de natureza física? É.
Ficar cego ou paralitico é algo de natureza física? É.
Ficar rico ou pobre é algo de natureza física? É.
Ser homossexual é algo de natureza física? É.
Viciar-se em alguma droga é algo de natureza física? É.

São portanto acontecimentos sobre os quais o ser humano, aquele boneco de carne (aquele que voce que esta lendo pensa ser) que apenas existe transitoriamente para o espirito passar pelas provas que conscientemente solicitou, passe. E estas provas são providenciadas sempre por Deus (tá la no LE).

Assim sendo, o destino de cada um está escrito antes da encarnação, pelo próprio ser, de acordo com as provas que quer fazer para a sua evolução, ou seja, para alterar a sua situação espiritual. Assim, a “vitima” de qualquer crime pediu para que isto acontecesse como uma prova que a elevasse espiritualmente.

Deus comanda todos os acontecimentos do planeta para que a própria escolha do espírito aconteça. Não poderia Deus deixar nas mãos do espírito a capacidade de decidir se provocaria ou não a situação depois de encarnado, pois o véu do esquecimento obscureceria seus valores espirituais influenciando negativamente na prova que teria que passar para a sua elevação. Esta opção apenas existe no imaginario do folklore espirita.

Continuação da resposta a pergunta 851:

“porque, quanto às de natureza moral e às tentações, o Espírito, ao conservar seu livre-arbítrio quanto ao bem e ao mal, é sempre senhor para ceder ou resistir. Um bom Espírito, ao vê-lo fraquejar, pode vir em sua ajuda, mas não pode influir de modo a dominar sua vontade. Um Espírito mau, ao lhe mostrar de forma exagerada um perigo físico, pode abalá-lo e assustá-lo. Porém, a vontade do Espírito encarnado está constantemente livre para decidir.


Desta forma, além do livre arbítrio de escrever o seu destino, Deus dá a cada um o direito de reagir sentimentalmente (bem ou mal) às tentações, ou seja, às provas que se submete. Existem portanto ao menos dois tipos de livre arbítrio, o livre arbitrio dos atos que é ilusório, conforme o que nos informam na questão acima e o livre arbitrio dos sentimentos que é absoluto. O espirito, mesmo enquanto vivendo uma encarnação, é livre para decidir entre o BEM e o MAL.

E o que é o BEM? Como BEM entendemos o ensinamento de Cristo (o amor) que chamaremos de sentimento positivo. BEM é amar a Deus acima de tudo e ao próximo como a si mesmo, ou ser universalista, não ver diferenças, jamais acusar alguém de estar errado, jamais sentir-se autor de qualquer coisa e consequentemente, jamais sentir prazer ou dor por qualquer coisa que lhe aconteça, pois se tudo provem de Deus, esta sempre tudo certo e acontece da única maneira que poderia acontecer, com amor, graças a Deus.

E o que é o MAL? Como MAL entendemos todos os sentimentos que possam ferir os outros, ou seja, que objetivem a felicidade individual. A estes chamamos de sentimentos negativos. MAL é amar a si mesmo acima de tudo, ou ser individualista, é ver diferenças, é acusar os outros de estarem errados, é sentir-se autor de tudo o que lhe ocorre, pois acreditando possuir o livre arbítrio de fazer algo a outro espirito encarnado ou desencarnado, pensa ser um deus, sentindo prazer quando algo lhe agrada ou sofrimento quando algo lhe desagrada. Pobre coitado, este é um cego, pobre e nú, que ainda nada sabe porque nada quer saber, de tanta auto-importancia se reveste.

Todo o mais é apenas folklore criado e mantido pelos espiritas materialistas que sempre foram a maioria do MEB como tambem deste forum e de todos os ambientes espíritas.

Espero ter esclarecido as suas duvidas com relação ao LE e ao NT.

Anton
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 10 de Agosto de 2012, 23:21
Citar
862 Existem pessoas para as quais nada sai bem e que um mau gênio parece perseguir em todas as suas ações; não está aí o que podemos chamar de fatalidade?

– É uma fatalidade, se quiserdes chamar assim, mas é decorrente da escolha que essa pessoa fez para a presente existência, porque há pessoas que quiseram ser provadas por uma vida de decepção, para exercitar sua paciência e sua resignação.


Olá


Destaco: 'É uma fatalidade, se quiseres chamar assim'


Toda ação (livre-arbitrio) determina uma reação (fatalidade) - a lei de causa-efeito. Por isso, o livre-arbitrio determinar o destino - a cada um conforme suas obras. Neste exato momento que escrevo coloco em pratica o meu livre-arbitrio, e esse livre-arbitrio determina o momento seguinte que seria o da publicação deste texto. Mas este mesmo texto dependerá da vontade alheia, de um moderador simpático que o disponibilizará para leitura.

Há uma intensa dinâmica no aprendizado do Espirito, em que muitas das realizações passam a depender da vontade alheia para a concretização. Então, se toda vez que formos ou estivermos impossibilitado de alterar algo em nossa existencia de encarnado, apesar de todo esforço pessoal, haverá necessidade de refletirmos sobre a existencia de uma causa anterior. Por exemplo, nesta atual encarnação foge-nos a possibilidade de modificar os genitores ou até modificar algum tipo de deficiencia fisica (cegueira) que aflige desde o nascimento.

Se eu, por meu livre-arbitrio, consumir-me nas drogas (causa) sofrerei as consequencias desse ato e, por ele, estarei determinando o meu destino - a fatalidade de vir a sofrer pela dependencia quimica. Como se vê, a relação livre-arbitrio e determinismo não se separam, encontram-se sempre juntas - pisquei, determinei que o olho se fechasse. Por isso dos responsaveis pela Codificação responderem de uma forma vaga, para que ficasse a nosso critério denominar o fato como uma fatalidade, se assim quisermos.



Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 11 de Agosto de 2012, 01:15
Citar
862 Existem pessoas para as quais nada sai bem e que um mau gênio parece perseguir em todas as suas ações; não está aí o que podemos chamar de fatalidade?

– É uma fatalidade, se quiserdes chamar assim, mas é decorrente da escolha que essa pessoa fez para a presente existência, porque há pessoas que quiseram ser provadas por uma vida de decepção, para exercitar sua paciência e sua resignação.
Destaco: 'É uma fatalidade, se quiseres chamar assim'

Toda ação (livre-arbitrio) determina uma reação (fatalidade) - a lei de causa-efeito. Por isso, o livre-arbitrio determinar o destino - a cada um conforme suas obras. Neste exato momento que escrevo coloco em pratica o meu livre-arbitrio, e esse livre-arbitrio determina o momento seguinte que seria o da publicação deste texto. Mas este mesmo texto dependerá da vontade alheia, de um moderador simpático que o disponibilizará para leitura.

Há uma intensa dinâmica no aprendizado do Espirito, em que muitas das realizações passam a depender da vontade alheia para a concretização. Então, se toda vez que formos ou estivermos impossibilitado de alterar algo em nossa existencia de encarnado, apesar de todo esforço pessoal, haverá necessidade de refletirmos sobre a existencia de uma causa anterior. Por exemplo, nesta atual encarnação foge-nos a possibilidade de modificar os genitores ou até modificar algum tipo de deficiencia fisica (cegueira) que aflige desde o nascimento.

Se eu, por meu livre-arbitrio, consumir-me nas drogas (causa) sofrerei as consequencias desse ato e, por ele, estarei determinando o meu destino - a fatalidade de vir a sofrer pela dependencia quimica. Como se vê, a relação livre-arbitrio e determinismo não se separam, encontram-se sempre juntas - pisquei, determinei que o olho se fechasse. Por isso dos responsaveis pela Codificação responderem de uma forma vaga, para que ficasse a nosso critério denominar o fato como uma fatalidade, se assim quisermos.

O amigo deixou de ler a resposta até o fim. A resposta refere-se ao livre arbitrio do espírito ao esolher o genero de provas, mas não tem absolutamente nada a ver com qualquer tipo de livre arbitrio das ações humanas.

Alias, esta claro o objetivo da solicitação dos espirito: "ser provadas por uma vida de decepção, para exercitar sua paciência e sua resignação".

Isto é o que informaram os espiritos que redigiram a questão.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 11 de Agosto de 2012, 02:34
Citar
851 - Haverá fatalidade nos acontecimentos da vida, conforme o sentido que se dá a essa palavra, ou seja, todos os acontecimentos são predeterminados? Nesse caso, como fica o livre-arbítrio?

A fatalidade existe apenas na escolha que o Espírito fez ao encarnar e suportar esta ou aquela prova. E da escolha resulta uma espécie de destino, que é a própria conseqüência da posição que ele próprio escolheu e em que se acha. Falo das provas de natureza física...'”

Olá, Anton

Quando por meu livre-arbitrio tomei a iniciativa de escrever ficou bem evidenciado a minha escolha - queria que ela fosse publicada. Não precisou que eu entrasse em contato com o moderador, nem com Deus, ou qualquer tipo de intermediação. Assim também ocorre com as demais escolhas, quer estejamos encarnados ou desencarnados. Jamais eu poderia colher tomates na minha existencia atual quando na existencia preterita escolhi plantar bananas. Se plantei bananas, escolhi colher bananas.

A lei divina, imutavel e mantedora da ordem, observada na lei de causa-efeito, atingiu-me em cheio quando  determinei ou fiz aquele tipo de escolha. Se a minha vida virou uma bananada enjoada, então, essa responsabilidade de escolha deve ser debitada somente a mim. Não foi uma escolha verbalizada ou implorada, em comum acordo e certificada por Deus.

Aliás, Deus encontra-se na Codificação representado por suas leis, não deve ser interpretado de forma subjetiva - a divindade tem coisas muito mais interessantes no Universo do que ficar cuidando das esquisitices/mazelas mundanas. Quem cuida da humanidade são as leis divinas, e depende de nossa sabedoria escolher o melhor.



Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 11 de Agosto de 2012, 04:53
Por que Deus permite o uso de drogas? Porque Ele deu ao espírito o livre arbítrio é óbvio! Deus não interfere em tempo real em nossas vidas. Seria muita infantilidade de nossa parte supor que com toda Sua sabedoria Deus ficaria pajeando o que cada um de seus filhos faz de Bem ou Mal, para isso Ele estabeleceu as Leis.

Sòmente na Terra somos mais de 7 bilhões de espíritos encarnados, algumas fontes espíritas nos informam que a população de espíritos desencarnados relativa à Terra somam em torno de
mais 25 bilhões. Poderemos imaginar em outros planetas do universo onde poderia chegar a população total dos espíritos encarnados e desencarnados? Seria coerente Deus controlar toda essa humanidade individualmente? Como diz o Datena "me ajudem aí"...

Poderíamos acreditar, que as doenças, as guerras, as violências urbanas... teriam como causa Deus?

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 11 de Agosto de 2012, 05:16
    RESPOSTinha meia boca da minha propria pergunta.    ;D
Querida Maura Alternativa..   tu acredita.. que eu ja fui no jacarezinho.. numa praça que chama-se pontilhão, onde havia um baile funk.     e que havia um campeonato de futebol onde havia churrasco de graça para toda a comunidade patrocinado pelo tráfico.  Era semi-final vasco mais um time que não me lembro.. me recordo plenamente que o banheiro era iluminado pela luz do poste que entrava pelo buracos de tiros de fuzis.    Lá onde fui estava  tudo iluminado de vermelho. Afinal o poder público no JAcarezinho se chama Rogerio Lembruger -  CC - Comando Vermelho já eram 5:00 da manha  criança de 3 anos de idade, mal caminhando, ja  dançando imitanto a vulgaridade das irmãs mais velhas e  estudando musicas de ordem ideologicas e apologias ao consumo de drogas e a violencia. Nessa praça chamada Pontilhao eu contei era um paredão de caixas acústicas contei 54 som era absurdademnte alto. Andei pelas ruas todo mundo joga lixo no chão e ninguem limpa nada, não há catadores de lixo, afinal o poder público não entra.  tudo é gato os postes mais parecem árvores de natal...   Muito curioso foi ver os traficantes estendendo lonas nos passeios . com pilhas enormes...  PO DE 20, PO DE 10,PÓ DE 50 GRITAVAM AOS BERROS..  na época nao havia crack na favela..  hoje sim muito tem crack, creio a situação está ainda pior infelizmente, ainda amais que se tornou principal reduto dos traficantes após a implementação da UPPs (unidades de policia pacificadoras) no complexo do alemão que até então era consideravél impenetrável.   É o que eu disse ao moises Ver Deus naquilo que é perfeito é facil difícil é ver Deus naquilo que é imperfeito..  Dormi no complexo do alemao acordei escutando tiros. Para quem não tem outra opção e mora desde sempre condicionado pelo tráfico, cabe escolha? Sim sim baita prova de retidão para um espirito que nasce em um meio onde ter um fuzil é sinomino de status poder. Tem que ter muita vontade em negar tudo que é ilícito e seguir o caminho reto. Não é esse o mundo em que vivemos de provas e expiações?  Não seria o Jacarezinho uma dessas enormes universidades onde cabe formação intelecto-moral para toda e qualquer  ordem de elevação espiritual.  Sendo assim antigos espiritos infratores, agora renovados pelo bem poderão provar a Deus o quanto se renovaram, provar seus burilamentos espirutais e resignação na senda do bem pelas experiencias da vida.

 As pessoas muito provavelmente não sabem do que eu estou falando ..  Vc pelo visto sim.   Saí do Jacarezinho e peguei o metro com o Oreia um amigo meu que disse: "que cara é essa cabeção?"   respondei : estou perplexo.       Vi tanta moto roubada sem placa com soldados do morro e olheiros.   pessoas andando de moto armadas..  vi uma  criança em particular divia ter 11 anos,  pilotando uma moto com uma cara de Mau, cara de possuido, com  um olhar soberbo e impetuoso de psicopata.  Teve uma hora lá que começou a tocar uma "música" mais ou menos assim: "bota o fuzil pro alto, bota o fuzil pro alto"  e todos os irmãos, que ainda não se encontram na senda do bem, começarem a andar em fila indiana com suas armas mostrando-as ostensivamente para o alto.  Eu comecei a olhar aquela fila e em cada rosto de cada traficante via pessoas normais, PESSOAS COMO EU E VC.   o ultimo traficante da fila parou e me olhou" eu era totalmente diferente de todos que la estavam, meu biotipo muito alto e branco. Como disse o neguim(amigo nosso morador da comunidade): "Pó oreia tu trouxe um amigo mo cara de cana (polícia)" quando o traficante olhou-me, assim que o fez, abaxei minha cabeça e olhei para o chão e pensei: "agora foi desrespeito demais to morto, vo pro microondas" Más ele nada fez uma das coisas que os assustam, intimidam e os agradam é humildade.  .  Eu demonstrei isso.  GRaças a Deus sai
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 11 de Agosto de 2012, 05:17
    continuação da RESPOSTinha meia boca da minha propria pergunta.    ;D

dessa experiencia ileso,  e com enormes reflexões sobre a vida. Muitos deles tem Deus, mas devido sua ignorancia em não saber e não querem saber  sobre Deus de uma forma mais profunda e se revestem de auto-importancia. Sugiro que vejam esse video aqui:    LADRÃO MUITO LOUCO JI- PARANÁ RO (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PTdsUmwwczRoTk9BIw==)   com o nome  Ladrão muito doido.  Olhem a sabedoria e a fé em Deus desse cara. O reporter tenta ludibria-lo olhem como ele se mantem em  seu argumento, que irmão inteligente, pra quem nao tiver paciencia pode adiantar o video em 1 min 30 s.     


 O melhor do meu entender é que Deus permite sim, que isso acontece para moralização o ser humano precisa da crise para a mudança, precisa chegar, muitos de nos, ao fundo do poço para melhorar.  Ex: ditadura em toda américa latina. Após a ditadura a constituição cidada de 1988 talvez a mais completa constituição, de Deus,  do mundo.  E a moralização já começou..  Fé, esperança, paz e principalmente PACIENCIA que as coisas estão no caminho de melhorarem, irmã.

 Engraçado tu falar jacarezinho que são mais de 1000 favelas no Rio sou de BH.. e vc falou justamente no jacarezinho.. curioso. muito curioso. o acaso creio eu não existe .. tu falou isso para que eu relatasse a minha experiencia de vida.    Tem uma frase de fernando Pessoa que diz: "Tudo vale a pena quando a alma não é pequena"  Hoje eu entendo essa frase pq procuro ver do alto. Muito eriquecedor é o mérito moral para com Deus em relação aqueles que suportam firmes o caminho da retidão apesar da imposição do oposto  pelo meio.  Condicionamentos esses  desde tenra idade, sendo que  99% dos moradores são pessoas de bem, negligenciadas pelo poder público que so pensa em ECONOMIA (almighty MONEY). "o pobre que se F**A" .

Estive em um Centro espirita aqui na capital em BH.  é escutei algo que devo relatar..  A palestrante disse: Quando fores roubado não lamente ao contrário agradeça a Deus a possíbilidade de devolver aquilo que um dia se apropriou indevidamente.   NADA NADA NADA acontece por acaso.  Para aqueles que morrem em detrimento de latrocínio, de um estupro, vão ter ajuda divina plena na proporção do agravo (não propriamente Deus mas os benfeitores espirituais a mando de Deus), Deus não é quem é o que. Deus é a causa inteligente, primeira de tudo as coisas.   A definir Deus é de uma ingenuidade. Deus não se define ,  pois defini-lo é limitar o que é ilimitado.  A melhor definição de Deus é a de Buddha que disse:  Somente Deus, espaço e o universo é capaz de definir o universo, o espaço  e Deus.  Nosso pai que não nos desempara.  Se nas leis dos humens  o SUS (sistema único de Saúde) nos diz: "TRatar desigual os desiguais"  todo mundo diz: Todo mundo deve ser tratado igual. Tal visão é equivocada. O sus nos ensina que  devemos tratar desigual os desiguais. Ex: uma senhora de 90 anos cadeirante não pode ser tratada como uma linda jovem de 21 anos. Pois requer muita mais atenção e cuidados. 
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 11 de Agosto de 2012, 05:19
    Continuação RESPOSTinha meia boca da minha propria pergunta.    ;D

    Continuação RESPOSTinha meia boca da minha propria pergunta.    ;D

Aquelas que passam por estupro, por situação mais temível possivel e sobrevivem. Creio eu, que elas solicitam préviamente a suas encarnações ou insconscientemente através do pensamente tais desgraças para suas vidas, pois assim podem pagar grande parcelas de seus carmas perante DEUS, em um curto espaço de tempo. E ainda respeitando o livre-arbítrio do infeliz que comete tal atentado,  que seja comigo ao invés de uma irmã mais vunerável, concorda?   Para aquelas que morrem decorrente de estupro o pagamento das divídas carmicas são destinadas para quem fica, seus parentes etc.

Votando ao exemplo do uso de drogas.  Todo mundo tem a ganhar com isso desde que tenha sabedoria pra isso.    Exemplo,  Alerrandro 22 anos usuário de crack roba tudo em casa.  O que há de bom nisso?  Oportunidade para os pais, resgatarem suas dívidas, aprenderem amar o imperfeito, a perdar, aprender a reconhecer precocemente os problemas e as causas do vídio do filho,  a importancia de tê-los melhor educado, Fé em Deus essencial para suportarem tais provações,  Força para continuar a viver, aprender a dar valor o que deve ser dado valor e não a perder tempo com  futilidades.  Aos amigos a experiencia de vida compartilhada,  Aos profissionais de saúde a oportunidade de se assemelharem a Deus pelos cuidados prestados.     Alerta aos vizinhos das mazelas do mundo, etc etc etc.  Ao próprio usuário a reconhecer sua fragilidade e buscar Deus.   Compreende irmã na ilusão da vida o quanto que se ve unidade e sentido em tudo, quando se ve com os olhos da alma.  Ou vc acha que seria melhor para o espírito dos pais desse viciado ficar jogando video game?    Pensando na alma e em seus progresso quais esperiencias seriam melhores  ter um filho viciado em droga  ou  viver de entretenimento?   Só que a doutrina espírita nos ensina que não podemos causar o mal a ninguem em ordem de evolui-los o único a fazê-lo é a vida, em sua trama conforme as leis divinas.  Assim como o desencarnar é a emancipação do espírito eu não posso me matar a vida é sagrada.  Se vivemos materialmente é pq precisamos estar vivos para evoluirmos aprendermos e por em prática as projeções do espírito.

  Irmã se temos de compartilhar, coabitar neesse mundo com tais pessoas é pq não cheiramos tão bem quanto pensamos. Vc já pensou:  Será que eu sou tão boa assim, que mereceria viver num mundo melhor?  Indagando-se e buscando em seu Âmago tal resposta, vera que não.  Somente os avatares, os missionários poderiam dizer que sim.  99,999% das pessoas não.  So não merecem estar aqui, como devem tirar melhor proveito possível das situações da vida e quem sabe em muitas reencarnações poder responder sim a essa pergunta.  Irmã  "Se não somos a solução somos parte do problema"  se tais atrocidades acontecem no mundo em que vivemos é culpa nossa sim, por nossa negligencia, nossa alienação, nosso despreparo, nossa ignorância, principalmente nossa OMISSÂO em ajudar.  Se irmã na lei dos homem segundo a égide do código penal no artigo 135 crime de omissão de socorro  diz: - Deixar de prestar assistência, quando possível fazê-lo sem risco pessoal, à criança abandonada ou extraviada, ou à pessoa inválida ou ferida, ao desamparo ou em grave e iminente perigo; ou não pedir, nesses casos, o socorro da autoridade pública: Pena - detenção, de 1 (um) a 6 (seis) meses, ou multa
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 11 de Agosto de 2012, 05:20
      Continuação RESPOSTinha meia boca da minha propria pergunta.    ;D


 “Deixar de prestar asssitencia a pessoa desamparada”, se essa lei fosse para ser cumprida a mão de ferro. Não seriam mais de 10.000 brasileiros soltos em liberdade o resto estaria encarceirado.   Kardec nos diz:  "não so respondemos somente pelo mal que fazemos porem tb o mal oriundo do bem que deixamos de fazer"   Vemos uma pessoa dormir ao relento no inverno e somos incapazes de ajudá-los simplimente nos os ignoramos fingimos que não existem, isso quando não se taca fogo nele pensando que era um índio.
Nós não somente diante da lei de Deus, mas diante também das leis dos homens cometemos crimes a todo momento, não somente pela ação como pela inação, até mesmo pela inação na ação.  Quando se pensa no bem-estar do espírito gerado através da experiência material tudo vale e pena. Pois Kardec era discípulo de August Conte que era positivista. Cientista que se baseia apenas na experiencia, remonta ao fato. Assim como a ciencia evolui atráves do conhecimento e repetidas experiencias.  Assim é  Alma  e a vida corporal. Por isso irmã é que temos vidas corporais para por em prática, na pele , na dor, no suor  aquilo que o espirito projeta  ser, demonstrando assim  a Deus o que somos, através do conhecimento nos aproximamos dele.  Porém se não pensar do alto e ver somente o imediatismo de agora, todo e qualquer serumano que tenha desenvolvido algum grau de sensibilidade, de compaixão cairia numa depressão terrível, levando até o maior crime contra Deus o suicídio.

Jesus nos diz conheça a verdade e a verdade nos libertará: Eu sou uma pessoa que tudo que vejo, leio, creio, observo vou até o fundo na busca pela verade. E digo-lhe irmã: A coisa é feia. A matématica de newton, de la place no século 19, nos dizia que o mundo era como uma engrenagem que quando compreendida através da matématica, poderia não ser somente previsto os efeitos do mundo como também controlados.  Essa visão otimista da CIÊNCIA caiu por terra. Hoje em dia nenhum matemático é otimista a não ser os matemáticos contratados pelas grandes empresas, corporatocracy.  Hoje o que a matématica nos diz é: TEORIA DO CAOS, EFEITO BORBOLETA, AQUECIMENTO GLOBAL, etc etc podem ver nesse documentario aqui ALTA ANSIEDADE A MATEMÁTICA DO CAOS - I (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWppa1RvY2IzOHo4Iw==)     Porem irmã a mesma ciência que postula a doutrina espirita nos trás o alento.  "Ordem originada do caos"  ex: a biodinâmica solos completamente doentes de tantos agrotoxicos,pesticida, herbicida,fungicida, etc através da compostagem, da BOSTA da vaca, tais solos  se tornarem completamente ferteis, como algodões cheios de minhocas.  vi isso nesse documentario  Um homem, uma vaca, um planta que vc ve no canal educação do ministeiro da educação ou no link Um Homem, uma Vaca, um Planeta - Parte 1/2 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWpuVEYwa1FCdXB3Iw==) .  Irmã na natureza nada se cria, nada se perde tudo se transforma. A nós é dado por DEus o livre-arbítrio e Deus como um excelente educador deixa com que nos nos aprofundemos em nossas mazelas para que possamos aprender o que é certo, o que é bom para nós.  Não tem como Deus voltar a congelar toda a agua derretida dos pólos glaciais. Porem talvez porque seja irrelevante para a natureza em geral.  POrem aquilo que nos é ensencial como a agricultura, exemplo vivo de Deus essa tal de biodinamica. Como um solo praticamente morto, duro, sem qualidade, cheio de química, se transforma, com esterco de vaca, em um solo como algodão onde passa o carro de boi sempre acompanhado de pássaros a se alimentar das minhocas que surgem do solo areado.  Vida que gera vida incessantemente.     
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 11 de Agosto de 2012, 05:22
u]    Continuação RESPOSTinha meia boca da minha propria pergunta. [/u]   ;D
   Voltando ao tráfico eu vejo o Jacarezinho como uma universidade para a alma onde todos tem as necessárias experiencias para suas necessidades espirituais. Deus dá a mesma oportunidade a todos. Se vc não naceu numa família rica como eu não nasci muito provelmente se assim o fosse, haveria por exemplo, uma degradação moral . Porque o dinheiro (o poder) corrompe e corrompe mesmo ainda mais um espirito ingênuo como o meu.  Se quer conhecer alguém lhe de poder.  Eu mesmo tenho essa nítida impressão, as vezes, me vejo tão metido a besta mesmo pobre imagina se eu fosse rico.   Nada está perdido tudo se transmorma cabe a nós agilizar favoravelmente essas positivas mudanças, mudando primeiramente a nós mesmos.  Bendita essa Moral cristã que diz:  Perdoe perdoe , até mesmo após a mazela há a opção de agir em prol de si mesmo rumo a Deus,  nos elevando moralmetne perdoando, amando  exercendo a caridade.
Irmã não há morte. Morte é uma ilusão o que há é um afastameto temporário. EX: Para uma mae que perde o filho em tenra idade.  Cabe a leitura do ESE cap. 5 Mortes prematuras.   A ilusão da perda gera a dor necessária ao burilamente do diamente que há em nós. A dor nos faz aproximar de Deus é a sua mais forte arma pedagógica.  Deus em sua infinita bondade sabe o que é melhor para seu filho e em sua infinita sabedoria não faz nada para perder. Como diz kardec: O máximo que fazemos é nos afastar de Deus mas nunca nos desligarmo-nos deles.  olha que lindo exemplo de amor um irmão, ente querido da família espiritual se permite viver por poucos anos ou mesmo dias junto de uma irmã encarnada, na situação de mãe para que com o seu desencarne a faça lutar, a faça reflexir sair da condição comoda do excesso de conforto, fazendo com que ela cresça, ela conquiste a si mesma, ela encontre Deus..

 Quantas mães, quantas mães irmã que ao ver seus filhos pela primeira vez com Sindrome de Down os rejeita.  Ficam revoltadas Deus não existe, etc etc etc.  Porem com o tempo cedem a sua consciencia (a nossa parte divina mais perceptível) e passam a amá-los de tal ponto,  que seu amor se torna tão grande ponto de  tranbordar a todos vítimas da sindrome de down.  Tais mães VÃO  A LUTA  criam ongs, fazem palestras, aprovam leis de inclusão na educação, na cultura, no esporte, no lazer para o sindrome de Down. Mães se tornam infinitamente melhores do que seriam se tivessem um filho normal.   Mães que descobre uma FORÇA que não acreditavam possuir oriunda da dor.  Como diz minha mãezinha: “Deixa ele carro apertado e que anda”   Quer maior aperto que a dor? Enfim aceite aquilo que a vida lhe tras, busque pela verdade tenha fé, conheça-te a ti mesmo, autoidentifique-se, fazendo sua parte a vida por sua vez lhe retribuirá.   



Quem gostou acha que devo começar a palestrar, divulgar a doutrina com tais ideia  manda email dica..  hehe vlw. Maior ignorancia é atribuir tais palavras a mim, elas vem do meu corpo mental abstrato onde os sábios dizem por mim.  Estava deitado numa angustia, levantei-me e olha o resultado, tudo que escrevi. Os meus benfeitores so não me dao tapa na cara para agir pq se não me assutaria e muito.   Um grande abraço fiquem com Deus espero peder ter ajudado a causar reflexões.  Mesmo Jesus quando questionado por Pilatos : Qual é a vedade? Jesus ficou calado.  Quem sou eu para ter a verdade porem opinões são relevantes e algumas delas ainda mais relevantes que outras.    Procurem ver do alto todas as mazelas do mundo como uma forma de evolução  para a alma, assim como é para mim e está sendo um grande lenitivo. 

Tem vários erros de concordância, erros de acentuação peço humildemente o perdão do leitor ..    é pq to tetando ser menos perfeccionista e passar menos horas possiveis refazendo tudo que faço..     abraço...  Irmãos agora sim  vou  dormir bem graças a Deus.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 11 de Agosto de 2012, 08:36
Por que Deus permite o uso de drogas? Porque Ele deu ao espírito o livre arbítrio é óbvio! Deus não interfere em tempo real em nossas vidas. Seria muita infantilidade de nossa parte supor que com toda Sua sabedoria Deus ficaria pajeando o que cada um de seus filhos faz de Bem ou Mal, para isso Ele estabeleceu as Leis.

Sòmente na Terra somos mais de 7 bilhões de espíritos encarnados, algumas fontes espíritas nos informam que a população de espíritos desencarnados relativa à Terra somam em torno de mais 25 bilhões. Poderemos imaginar em outros planetas do universo onde poderia chegar a população total dos espíritos encarnados e desencarnados? Seria coerente Deus controlar toda essa humanidade individualmente? Como diz o Datena "me ajudem aí"...

Poderíamos acreditar, que as doenças, as guerras, as violências urbanas... teriam como causa Deus?

963 - Com cada homem, pessoalmente, Deus se ocupa? Não é ele muito grande e nós muito pequeninos para que cada indivíduo em particular tenha, a seus olhos, alguma importância?

“Deus se ocupa com todos os seres que criou, por mais pequeninos que sejam. Nada, para a sua bondade, é destituído de valor.”

Se não é Deus que se ocupa com cada um, será segundo o pensamento do amigo, algum outro, mas entre os atributos de Deus expressos na questão #13 ha um que diz que Deus é único. Assim não ha espaço para outros deuses...


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 11 de Agosto de 2012, 09:29
Deus permite o uso de drogas porque Deus é a causa primaria de TODAS AS COISAS. TODAS AS COISAS equivale a TUDO e envolve a TODOS os acontecimentos e eventos que ocorrem no universo. E se existe, é sempre BOM, JUSTO e MERECIDO.

Isto é o que esta lá no muito citado, pouco lido e nada compreendido Livro dos Espíritos.

Mas como o livre arbítrio moral é absoluto, a cada um é dado pensar o que quiser. E este pensamento que é a intenção, é que será pesado na conduta do espírito.
Faz pouco tempo que estou no forum e no mundo espirita, tenho um amigo que usa drogas, mas pensado em tudo o que disse em relação a todas as coisas, fico pensando qual o nosso papel neste mundo? Para que devo fazer algo em relação a qualquer coisa se tudo é vontade de Deus? Se tem alguem sendo estruprado, assassinado, roubado isso seria vontade da pessoa na vida anterior dela, para se redimir de algo que fez? E os algozes sob esse ponto de vista também não são errados, deveriamos ajuda-los até ou estou errado? O que falei é serio não sei o motivo dessa vida e de tudo o que acontece nela, poir mais que eu leia, fico cada vez mais com a impressão que não devo (e nem posso) interferir em nada e que tudo que aqui ocorre já foi planejado antes, e acontecera quer você queiramos ou não

Amigo Marcus,

Tudo o que acontece tem sua origem em Deus. Tanto a santa como a prostituta, o assassino e a vitima, o que pensa estar agindo corretamente e o que sabe que esta agindo de forma errada são igualmente filhos queridos do Pai.

Tudo o que acontece na experiencia carnal de cada um foi meticulosamente preparado antes do nascimento e não acredite se alguem lhe disser que há algum acaso no desenrolar de qualquer acontecimento. O que há são surpresas, boas e más quando somos surpreendidos com fatos inesperados, mas isto é outra coisa.

Então entrando na questão que voce levantou, "qual o nosso papel neste mundo?". O seu papel é aquele que Deus lhe faz passar a cada instante. Se voce sentir a necessidade de ajudar a alguem e puder ajuda-lo, ajude-o porque é isto que deve ser feito. Deus sempre age atraves do pensamento dos espiritos, encarnados ou desencarnados. Mas não se sinta "melhor" por ter ajudado e nem "pior" se não puder ajuda-lo. Estes sentimentos são individualistas e afastam-te de Deus, pois é Dele que vem a orientação. Quando digo que é de Deus, isto inclue todos os espíritos que agem em Seu nome.

Viva em paz sempre,
Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 11 de Agosto de 2012, 09:34
Amigo Olimpio,

Voce é uma pessoa feliz e abençoada, graças a Deus. Compreendeu, por caminhos dificeis, que o Pai é o causador amoroso de todos os males e não mais se rebela contra Ele.

Continue ajudando os seus amigos que ainda não compreenderam isto, sempre que isto for possivel.

Viva EM Deus, POR Deus e PARA Deus,
Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 11 de Agosto de 2012, 12:48
Olímpio: você merece um oscar! ;)
Não se preocupe com erros de português a forma não é nada.
A essência de suas idéias é que importa.
Não existe acaso no universo, mas ordem, disciplina e lógica.
O bem e o mal, como já dito anteriormente são conceitos relativos.
Deus quando criou as coisas não as criou como boas ou más, criou coisas simplesmente.
A percepção de que elas são boas ou más são interpretação nossas com base na realidade que vivemos dentro do nosso estágio evolutivo.
Quando se vê na natureza um animal devorando outro isso é bom ou mau?
Isso é nada, nem bom nem mau, pois na visão da presa não deve ser bom, na visão do predador é ótimo, fazendo uma analogia é assim que as coisas funcionam.
Só que nós temos nossos sistemas de crenças, nossos juízos de valores e passamos a julgar os atos da vida como bons ou maus, típicos da mente que vivencia a experiência da dualidade e tem uma visão limitada dos mecanismos divinos.
Se você der uma injeção para uma criança ela vai achar aquilo um grande mal. Lembro que quando era pequena ficava com muita raiva da minha mãe quando tinha que tomar banho frio para baixar a febre. Na minha ignorância ela estava me causando um mal, me fazendo sofrer, mas na visão dela aquilo era um bem.
Então ao invés de classificarmos as coisas como boas ou más, chamemo- as simplesmente de experiências de aprendizado.
Porque os espíritos então falam em bem e mal? Oras é poque essa é e linguagem que conhecemos. Os espíritos se dirigiram a nós usando parâmetros conhecidos por nós.
Se vivenciamos o mundo de forma dual é assim que vão tentar explicar os conceitos, dentro do nosso nível de compreensão.
Quando nos dirigimos a crianças usamos termos, expressão próprias do universo em que vivem e nós ainda somos pequenas crianças tateando o universo.
Quando você vê uma vítima de um crime bárbaro, você não sabe o que se passou antes durante a sua caminhada evolutiva para julgar os acontecimentos, no máximo poderia orar por ela e entregar o julgamento a Deus porque ele sabe detalhes, nuances, que desconhecemos. Você não sabe que tipo de prova ela pediu.
Poderiam alguns dizerem que ninguém pede para ser estuprado, torturado, será mesmo?
Não será pretensão de nossa parte dar pitaco sobre o que não sabemos?
E isso serve para mim porque eu sou a primeira a bradar aos quatro ventos que" isso é um absurdo", "que mundo é esse" , "é o fim do mundo" , " que monstro" e esqueço que ninguém vem para  a terra porque mentiu para os pais.
Por mais que nos sintamos evoluídos e civilizados a natureza da escola, está de acordo com seus alunos, então se ainda não tenho o direito de habitar esferas mais venturosas é porque eu também tenho muita coisa grave para resolver.
Talvez o que o psicopata faz hoje, que nos choca, nós fizemos ontem sobre outra roupagem aliás ,gostemos ou não,  isso é muito provável: bendito seja ao véu do esquecimento!
Isso não quer dizer que não deve haver sanções legais para baní-lo do convívio social e nem que nos compadeçamos das vítimas, mas o que é mais difícil e que quase ninguém faz, inclusive eu, é orar também pelo assassino o que mostra que apesar de toda doutrina, codificação, erudição ainda  temos muita coisa para trabalhar.
De acordo com o LE nada ocorre sem a permissão de Deus e nada engloba tudo: tudo de bom e tudo de ruim, ou seja, se vivemos num mundo onde ocorre tanta atrocidade é porque Deus permite que assim seja e que as coisas funcionem desta forma e quem somos nós para questionar a vontade divina.
Uma vez em outro tópico o amigo Anton disse: não existe bala perdida, todas as balas são achadas, e é isso que a doutrina ensina, quem diz o contrário não leu direito a codificação.
É isso grande abraço e apareça sempre
Susana
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 11 de Agosto de 2012, 13:12
Amigo Olímpio,
Quanto ao vídeo do ladrão muito louco, de louco ele não tem nada. ;)
abraços
Susana
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 11 de Agosto de 2012, 14:09

Fico até imaginando o diálogo

" Pai que eu seja um drogado e cumpra a minha missão"

Suzana
pense bem !

Deus concede prova para se praticar o mal?

vejamos a regra aurea

para os outros o que queremos para nós

Vc quer pedir para ser vicida é isso?

Moises,
Não existe nem bem, nem mal, esta é apenas a forma como percebemos a dualidade, leia meu comentário anterior.
A resposta para sua pergunta encontra-se de forma taxativa na questão 264 do LE:

264. Que é o que dirige o Espírito na escolha das provas que queira sofrer?
 
“Ele escolhe, de acordo com a natureza de suas faltas, as que o levem à expiação destas e a progredir mais depressa. Uns, portanto, impõem a si mesmos uma vida de misérias e privações, objetivando suportá-las com coragem; outros preferem experimentar as tentações da riqueza e do poder, muito mais perigosas, pelos abusos e má aplicação a que podem dar lugar, pelas paixões inferiores que uma e outros desenvolvem; muitos, finalmente, se decidem a experimentar suas forças nas lutas que terão de sustentar em contacto com o vício
.”


Complementando, questão 266 do LE:

266. Não parece natural que se escolham as provas menos dolorosas?
 
“Pode parecer-vos a vós; ao Espírito, não. Logo que este se desliga da matéria, cessa toda ilusão e outra passa a ser a sua maneira de pensar.”

 
Allan Kardec.: Sob a influência das idéias carnais, o homem, na Terra, só vê das provas o lado penoso. Tal a razão de lhe parecer natural sejam escolhidas as que, do seu ponto de vista, podem coexistir com os gozos materiais.
Na vida espiritual, porém, compara esses gozos fugazes e grosseiros com a inalterável felicidade que lhe é dado entrever e desde logo nenhuma impressão mais lhe causam os passageiros sofrimentos terrenos.
Assim, pois, o Espírito pode escolher prova muito rude e, conseguintemente, uma angustiada existência, na esperança de alcançar depressa um estado melhor, como o doente escolhe muitas vezes o remédio mais desagradável para se curar de pronto.
Aquele que intenta ligar seu nome à descoberta de um país desconhecido não procura trilhar estrada florida. Conhece os perigos a que se arrisca, mas também sabe que o espera a glória, se lograr bom êxito.
A doutrina da liberdade que temos de escolher as nossas existências e as provas que devamos sofrer deixa de parecer singular, desde que se atenda a que os Espíritos, uma vez desprendidos da matéria, apreciam as coisas de modo diverso da nossa maneira de apreciá-los.
 Divisam a meta, que bem diferente é para eles dos gozos fugitivos do mundo. Após cada existência, vêem o passo que deram e compreendem o que ainda lhes falta em pureza para atingirem aquela meta. Daí o se submeterem voluntariamente a todas as vicissitudes da vida corpórea, solicitando as que possam fazer que a alcancem mais presto. Não há, pois, motivo de espanto no fato de o Espírito não preferir a existência mais suave. Não lhe é possível, no estado de imperfeição em que se encontra, gozar de uma vida isenta de amarguras. Ele o percebe e, precisamente para chegar a fruí-la, é que trata de se melhorar.
Não vemos, aliás, todos os dias, exemplos de escolhas tais? Que faz o homem que passa uma parte de sua vida a trabalhar sem trégua, nem descanso, para reunir haveres que lhe assegurem o bem-estar, senão desempenhar uma tarefa que a si mesmo se impôs, tendo em vista melhor futuro? O militar que se oferece para uma perigosa missão, o navegante que afronta não menores perigos, por amor da Ciência ou no seu próprio interesse, que fazem, também eles, senão sujeitar-se a provas voluntárias, de que lhes advirão honras e proveito, se não sucumbirem?
A que se não submete ou expõe o homem pelo seu interesse ou pela sua glória? E os concursos não são também todos provas voluntárias a que os concorrentes se sujeitam, com o fito de avançarem na carreira que escolheram? Ninguém galga qualquer posição nas ciências, nas artes, na indústria, senão passando pela série das posições inferiores, que são outras tantas provas.
A vida humana é, pois, cópia da vida espiritual; nela se nos deparam em ponto pequeno todas as peripécias da outra. Ora, se na vida terrena muitas vezes escolhemos duras provas, visando posição mais elevada, por que não haveria o Espírito, que enxerga mais longe que o corpo e para quem a vida corporal é apenas incidente de curta duração, de escolher uma existência árdua e laboriosa, desde que o conduza à felicidade eterna?
Os que dizem que pedirão para ser príncipes ou milionários, uma vez que ao homem é que caiba escolher a sua existência, se assemelham aos míopes, que apenas vêem aquilo em que tocam, ou a meninos gulosos, que, a quem os interroga sobre isso, respondem que desejam ser pasteleiros ou doceiros.
O viajante que atravessa profundo vale ensombrado por espesso nevoeiro não logra apanhar com a vista a extensão da estrada por onde vai, nem os seus pontos extremos.
Chegando, porém, ao cume da montanha, abrange com o olhar quanto percorreu do caminho e quanto lhe resta dele a percorrer. Divisa-lhe o termo, vê os obstáculos que ainda terá de transpor e combina então os meios mais seguros de atingi-lo.
 O Espírito encarnado é qual viajante no sopé da montanha. Desenleado dos liames terrenais, sua visão tudo domina, como a daquele que subiu à crista da serrania. Para o viajor, no termo da sua jornada está o repouso após a fadiga; para o Espírito, está a felicidade suprema, após as tribulações e as provas.
Dizem todos os Espíritos que, na erraticidade, eles se aplicam a pesquisar, estudar, observar, a fim de fazerem a sua escolha. Na vida corporal não se nos oferece um exemplo deste fato? Não levamos, freqüentemente, anos a procurar a carreira pela qual afinal nos decidimos, certos de ser a mais apropriada a nos facilitar o caminho da vida? Se numa o nosso intento se malogra, recorremos a outra. Cada uma das que abraçamos representa uma fase, um período da vida. Não nos ocupamos cada dia em cogitar do que faremos no dia seguinte? Ora, que são, para o Espírito as diversas existências corporais, senão fases, períodos, dias da sua vida espírita, que é, como sabemos, a vida normal, visto que a outra é transitória, passageira?
A resposta dos espíritos não deixa dúvidas. Pode parecer absurdo escolher uma vida de sofrimentos , mas apenas porque ainda somos espíritos materializados porque quando libertos da matéria e quando ausente o véu do esquecimento temos uma compreensão maior das coisas."

Comentário do espírito Miramez na obra filosofia espírita.
" Quando é dado ao Espírito escolher as provas que enfrentará no corpo, ele escolhe os caminhos compatíveis com as suas necessidades. O Espírito que tem o preparo para escolher suas provas, se estivesse na carne, talvez escolhesse outros testemunhos, porque em Espírito a lucidez é outra, e o que interessa é o maior aperfeiçoamento.
 Quando na carne, logo que aparecem os primeiros sintomas dos revezes que escolheu, ele apavora, porquanto a escolha é teoria, e enfrentar as dificuldades é prática bem diferente.
Muitos desistem no meio do caminho, no entanto, tornam a pedir reforço em voltas sucessivas, pois somente a reencarnação dar-lhes-á a chave da libertação espiritual, que eles, por vezes, vêem os outros gozarem no mundo de onde vieram.
O que leva a alma a pedir duras provas em novo corpo é saber e sentir que só a consciência tranqüila a limpará de todas as mazelas inferiores que lhe causam infelicidade. Quando dizemos que a solução dos problemas se encontra dentro de cada ser, temos a prova na escolha do Espírito viciado na bebida desregrada; ele nasce em um meio que lhe proporciona facilidade de aprender a beber, porque é nele que o Espírito sente, pelos sofrimentos, a necessidade de se livrar do vício com mais profundidade.
Importante lembrar que poderemos ir além da escolha que fizemos no mundo espiritual antes da descida à carne. Depende da conscientização de cada um, dos seus deveres. As forças não são medidas para tais e quais provas; elas poderão crescer e avançar, dependendo do Espírito, das suas decisões ante as lutas empreendidas.
Muitos dos nossos irmãos internados na carne se encontram em estado de superação daquilo que escolheram na pátria espiritual. A esses, damos glória a Deus pela sua valentia e disposição no aprimoramento moral e no trabalho realizado.."
 
Como vê Moises não falei que tenha vindo da minha cabeça, minhas palavras se basearam na codificação.
abraços
Susana
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 11 de Agosto de 2012, 14:16
Citar
963 - Com cada homem, pessoalmente, Deus se ocupa? Não é ele muito grande e nós muito pequeninos para que cada indivíduo em particular tenha, a seus olhos, alguma importância?

“Deus se ocupa com todos os seres que criou, por mais pequeninos que sejam. Nada, para a sua bondade, é destituído de valor.”

Olá, Anton


Vc deve entender que os responsaveis pela Codificação referem-se às leis divinas. que Deus não deve ser entendido de forma subjetiva - uma pessoa que trata diretamente da Criação, colocando olhos, mãos e pés. A razão não permite aceitar um Deus antropomorfico.

Se, geralmente, até um empresário serve-se ou utiliza de regras e procedimentos para manter o seu negocio, mantem uma estrutura hierarquica com a divisão de responsabilidades, de modo a ter um retorno condizente com o investimento realizado por que haveria de Deus tratar das drogas de forma direta, pessoal ? Deus serve-se de leis para regular a evolução humana. Ou seja, ao menor erro que cometemos há uma lei divina que aponta o caminho correto. Quem, por exemplo, já não aprendeu que o excesso de comida traz prejuizo ao estomago ?

Como diria o legislador: a lei é dura, mas é lei. E a Dor é o melhor sinalizador de que houve algum tipo de desvio ou excesso. Por isso, da maioria, por ignorar a existencia dessas leis, evoluir via-Dor; outros - a minoria - evoluir via-Amor - uns ainda 'pecam' e padecem alguma Dor; outros, já padeceram e compreenderam que o melhor é respeitar as leis divinas.



Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Agosto de 2012, 14:46
Lendo os posts e as citações
com os nossos comentários

Acredito eu, que somos imensamente criativos
pois já ultilizamos das instruções Doutrinárias
para usá-las como ingredientes
ao nosso bel prazer

Aquele que melhor
nos afastar de nossas responsabilidades
ganha o premio
de melhor receita

Só não se garante
se será também o de melhor sabor

Prefiro me afastar do tópico
no momento.

Jogo a toalha

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: hcancela em 11 de Agosto de 2012, 14:55
Olá amigos(as)

Com um profundo respeito que todos(as) me merecem mas neste tópico ao contrário do que diz o bom senso, a Doutrina, e ,eu com o meu livre-arbitrio antes de encarnar já tenho delineado pelo que vou passar e assim nada posso fazer porque assim o meu livre-arbitrio assim o diz. Colocar algumas frases fora do contexto do LE e assim dar umas respostas bonitas é muito bonito mas não vamos lá, e ,por muitos achem que sim, e, outros os apoiem, porque a Doutrina Espirita é um conjunto de Livros 5 mais Obras Póstumas e não sei quantas Revistas Espirita(Revue Spirit), e para isto requer alguma atenção, para não entrarmos em frases fora de contexto colocando apesar de outra forma ,um Deus contraditor, tal e qual a Biblia que nos mostra um Deus bom e Sádico ao mesmo tempo.Acreditem no que quiserem mas eu não.Têm o livre-arbitrio ;).

Tudo de facto vem de Deus porque tudo é sua criação, mas acreditar que pelo simples facto de eu encarnar como(segundo dizem ou eu percebi) já com vontade de ser drogado, ser ladrão, manipulador, enfim pessoa(Espirito) mauzinho, não quer dizer que Deus aprove.Ele permite fruto de sua lei não querendo dizer que queira, daí eu ter dito no inicio que Fatalidade pensar que Deus quer que nós possamos aprender com a dor. Tudo é uma consequência e não uma permissão(aqui permissão é por causa da consequência de nossos actos), porque podemos escolher ser, ou não ser.
Se eu for numa rua e levar com uma telha também é uma Lei de Deus porque permite? Se calhar em dia de tempestade deveria ficar em casa, e se a casa Ruir  como ficariamos? Tenho um rancho com animais possivelmente adoecem e mesmo com tratamentos acabam muitos por morrer e aqui vamos dizer que foi as Leis de Deus? Se calhar bem antes não quisemos limpar tudo como deveríamos, tomar antibióticos para prevenir, etc. E aqui foi uma permissão de Deus.
Já repararam que há muitos sssssssss, para tantas incertezas dai questionarmos, até ás certezas, mas daí dizermos que tudo é permissão de Deus e nada podermos fazer pelo que nos acontece. Se eu nada posso fazer nisto , então para quê ter privações com fins evolutivos se de qualquer forma nada posso fazer, e assim mais vale viver o mais que puder porque de nada me vale. Amigos isto é o quê, materialismo puro que nada estou contra, mas se repararmos o próprio Materialismo também é de Deus porque permite que assim seja, mas entretanto nos diz não tenhas tanta atenção com as coisas do Mundo porque elas se destroem, e, o que fica é o que levas de bom contigo.
Perdoem a expressão mas o que dá a ideia é que se eu for uma (besta) nada posso fazer, porque vim como besta e assim o meu livre-arbitrio escolheu bem antes de encarnar e como tal só basta aceitar porque é da Lei.Perdoem mais uma vez porque de facto estou a ser um pouco provocativo não querendo ferir o quer que seja.
Neste forum há um Estudo mensal de nossa amiga Susaninha de nome" Lei Causa e efeito" que seria bem bonito irmos lá e ler os muitos e respeitosos textos lá colocados e creio que no final sairíamos bem mais informados nomeadamente em relação a este tópico.
Creio que pelo simples facto de encarnarmos num Planeta como o nosso inferior já nos nos dirá que aqui só existe dificuldades como Jesus nos disse há 2000 anos" que aqui só teríamos dores e rangeres de dentes" e não nos disse que era Deus que queria mas sim pelo conhecimento adquirido que já tinha, fazendo parte de um aprendizado, por isso também nos disse que caso fugíssemos da Lei pagaríamos até ao último centil, nos dizendo que nos amasse-mos a todos uns aos outros.Até aqui se repararmos a única lei de Deus é o Amor, mas como sabemos e contactamos no dia-a-dia o Amor é algo que estamos longe de termos, mas então como ficamos se tudo é de Deus? Tudo é de Deus sim o ( bem e o mal), mas então Deus criou o Mal se o mal neste Mundo vence largamente o bem, como ficamos mais uma vez? Deus gosta que a gente sofra, como assim se Ele é todo Amor e bondade? Já aqui disseram que o bem e o mal são formos de ver as coisas,e aqui concordo mas aos nossos olhos materiais é assim mesmo mesmo que muitos digam que já se livraram dos olhos materiais, mas não falo para esses iluminados, mas sim para aqueles como eu que ainda não conseguimos ver as coisas de outra forma, mas aqui sei o que quero ser apesar de ainda não o ser..soryyyyyyyyyyy.  :-*

A Doutrina nos diz e a moderna Filosofia também, que na realidade o bem e o mal não existe, mas sim ignorância, ora penso que a partir daqui as coisas até podem mudar de figura em nossas observações, vendo um  Deus como um bom Pai(termos metafóricos ou comparativos, mesmo eu sabendo que não se pode comparar) que deixa seus filhos decidirem os auxiliando depois da queda, mas não os amparando na descida pois se eles quiserem tudo bem, mostra é antes o que pode acontecer, mas os deixando decidir. É masoquista? Não.
Pai porque me deixaste cair? Filho para que tu aprendas e se reparares em estava aqui te alertando, mas não ouviste, daí a tua queda, mas sempre te auxiliando na subida. A vida é um conjunto de dificuldades que temos aprender, a bem ou a mal, mas tudo é de facto da Lei, mas em termos educativos e nunca punitivos.

Aquele abraço para todos e belo Sábado.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 11 de Agosto de 2012, 14:57
Citar
963 - Com cada homem, pessoalmente, Deus se ocupa? Não é ele muito grande e nós muito pequeninos para que cada indivíduo em particular tenha, a seus olhos, alguma importância?

“Deus se ocupa com todos os seres que criou, por mais pequeninos que sejam. Nada, para a sua bondade, é destituído de valor.”

Vc deve entender que os responsaveis pela Codificação referem-se às leis divinas. que Deus não deve ser entendido de forma subjetiva - uma pessoa que trata diretamente da Criação, colocando olhos, mãos e pés. A razão não permite aceitar um Deus antropomorfico.

Se, geralmente, até um empresário serve-se ou utiliza de regras e procedimentos para manter o seu negocio, mantem uma estrutura hierarquica com a divisão de responsabilidades, de modo a ter um retorno condizente com o investimento realizado por que haveria de Deus tratar das drogas de forma direta, pessoal ? Deus serve-se de leis para regular a evolução humana. Ou seja, ao menor erro que cometemos há uma lei divina que aponta o caminho correto. Quem, por exemplo, já não aprendeu que o excesso de comida traz prejuizo ao estomago ?

Como diria o legislador: a lei é dura, mas é lei. E a Dor é o melhor sinalizador de que houve algum tipo de desvio ou excesso. Por isso, da maioria, por ignorar a existencia dessas leis, evoluir via-Dor; outros - a minoria - evoluir via-Amor - uns ainda 'pecam' e padecem alguma Dor; outros, já padeceram e compreenderam que o melhor é respeitar as leis divinas.

Amigo,

Deus não esta la longe no ultimo andar do predio da administração que nem existe, não esta em lugar algum, mas ocupa todo o universo. Nos vivemos na casa Dele e Ele esta mais proximo de voce do que a sua veia jugular, segundo um dos versos do Alcorão.

Faça o que fizer, voce sempre estara com Deus muito proximo a ti. Alias, em termos praticos nada existe entre voce e Deus afora o que voce imaginar e acreditar que exista.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 11 de Agosto de 2012, 15:04
Olá amigos(as)

Com um profundo respeito que todos(as) me merecem mas neste tópico ao contrário do que diz o bom senso, a Doutrina, e ,eu com o meu livre-arbitrio antes de encarnar já tenho delineado pelo que vou passar e assim nada posso fazer porque assim o meu livre-arbitrio assim o diz. Colocar algumas frases fora do contexto do LE e assim dar umas respostas bonitas é muito bonito mas não vamos lá, e ,por muitos achem que sim, e, outros os apoiem, porque a Doutrina Espirita é um conjunto de Livros 5 mais Obras Póstumas e não sei quantas Revistas Espirita(Revue Spirit), e para isto requer alguma atenção, para não entrarmos em frases fora de contexto colocando apesar de outra forma ,um Deus contraditor, tal e qual a Biblia que nos mostra um Deus bom e Sádico ao mesmo tempo.Acreditem no que quiserem mas eu não.Têm o livre-arbitrio ;).

Tudo de facto vem de Deus porque tudo é sua criação, mas acreditar que pelo simples facto de eu encarnar como(segundo dizem ou eu percebi) já com vontade de ser drogado, ser ladrão, manipulador, enfim pessoa(Espirito) mauzinho, não quer dizer que Deus aprove.Ele permite fruto de sua lei não querendo dizer que queira, daí eu ter dito no inicio que Fatalidade pensar que Deus quer que nós possamos aprender com a dor. Tudo é uma consequência e não uma permissão(aqui permissão é por causa da consequência de nossos actos), porque podemos escolher ser, ou não ser.
Se eu for numa rua e levar com uma telha também é uma Lei de Deus porque permite? Se calhar em dia de tempestade deveria ficar em casa, e se a casa Ruir  como ficariamos? Tenho um rancho com animais possivelmente adoecem e mesmo com tratamentos acabam muitos por morrer e aqui vamos dizer que foi as Leis de Deus? Se calhar bem antes não quisemos limpar tudo como deveríamos, tomar antibióticos para prevenir, etc. E aqui foi uma permissão de Deus.
Já repararam que há muitos sssssssss, para tantas incertezas dai questionarmos, até ás certezas, mas daí dizermos que tudo é permissão de Deus e nada podermos fazer pelo que nos acontece. Se eu nada posso fazer nisto , então para quê ter privações com fins evolutivos se de qualquer forma nada posso fazer, e assim mais vale viver o mais que puder porque de nada me vale. Amigos isto é o quê, materialismo puro que nada estou contra, mas se repararmos o próprio Materialismo também é de Deus porque permite que assim seja, mas entretanto nos diz não tenhas tanta atenção com as coisas do Mundo porque elas se destroem, e, o que fica é o que levas de bom contigo.
Perdoem a expressão mas o que dá a ideia é que se eu for uma (besta) nada posso fazer, porque vim como besta e assim o meu livre-arbitrio escolheu bem antes de encarnar e como tal só basta aceitar porque é da Lei.Perdoem mais uma vez porque de facto estou a ser um pouco provocativo não querendo ferir o quer que seja.
Neste forum há um Estudo mensal de nossa amiga Susaninha de nome" Lei Causa e efeito" que seria bem bonito irmos lá e ler os muitos e respeitosos textos lá colocados e creio que no final sairíamos bem mais informados nomeadamente em relação a este tópico.
Creio que pelo simples facto de encarnarmos num Planeta como o nosso inferior já nos nos dirá que aqui só existe dificuldades como Jesus nos disse há 2000 anos" que aqui só teríamos dores e rangeres de dentes" e não nos disse que era Deus que queria mas sim pelo conhecimento adquirido que já tinha, fazendo parte de um aprendizado, por isso também nos disse que caso fugíssemos da Lei pagaríamos até ao último centil, nos dizendo que nos amasse-mos a todos uns aos outros.Até aqui se repararmos a única lei de Deus é o Amor, mas como sabemos e contactamos no dia-a-dia o Amor é algo que estamos longe de termos, mas então como ficamos se tudo é de Deus? Tudo é de Deus sim o ( bem e o mal), mas então Deus criou o Mal se o mal neste Mundo vence largamente o bem, como ficamos mais uma vez? Deus gosta que a gente sofra, como assim se Ele é todo Amor e bondade? Já aqui disseram que o bem e o mal são formos de ver as coisas,e aqui concordo mas aos nossos olhos materiais é assim mesmo mesmo que muitos digam que já se livraram dos olhos materiais, mas não falo para esses iluminados, mas sim para aqueles como eu que ainda não conseguimos ver as coisas de outra forma, mas aqui sei o que quero ser apesar de ainda não o ser..soryyyyyyyyyyy.  :-*

A Doutrina nos diz e a moderna Filosofia também, que na realidade o bem e o mal não existe, mas sim ignorância, ora penso que a partir daqui as coisas até podem mudar de figura em nossas observações, vendo um  Deus como um bom Pai(termos metafóricos ou comparativos, mesmo eu sabendo que não se pode comparar) que deixa seus filhos decidirem os auxiliando depois da queda, mas não os amparando na descida pois se eles quiserem tudo bem, mostra é antes o que pode acontecer, mas os deixando decidir. É masoquista? Não.
Pai porque me deixaste cair? Filho para que tu aprendas e se reparares em estava aqui te alertando, mas não ouviste, daí a tua queda, mas sempre te auxiliando na subida. A vida é um conjunto de dificuldades que temos aprender, a bem ou a mal, mas tudo é de facto da Lei, mas em termos educativos e nunca punitivos.

Aquele abraço para todos e belo Sábado.

Ola Cancela,

Voce é um espírito, lembra?
E Deus é Pai dos espíritos, lembra?
E os espíritos vivem no universo, lembra?
E o nome do livro texto é Livro dos Espíritos e a doutrina é Espírita, lembra?
E as encarnações são breves intervalos na longissima vida do espírito que é a unica vida verdadeira, lembra?
E estas encarnações servem ao proposito de passarmos por provas, lembra?

Então pergunto se o aluno de qualquer escola pode decidir as questões da prova final no momento em que senta no banco para fazer a prova. Pode?
Se não pode, porque tentar compreender o Livro dos Espíritos como se fosse o Livro dos Homens?

Abraço pra ti,
Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: HamLacerda em 11 de Agosto de 2012, 15:31
Há algumas máximas na Doutrina que não estão sendo levadas em consideração nesse tópico, e por esta razão agente ver tantas contradições.

São elas:

Deus não exerce ação direta sobre a matéria (q.536). Ou seja, Deus não move absolutamente uma folha de uma árvore, nem mesmo criou uma flor. Quem age sobre a matéria são os Espíritos.

Deus criou leis naturais (físicas) imutáveis. Ou seja, Deus, pelas leis da natureza, regula as relações entre ele e os homens (q.836). O que isso quer dizer? Quer dizer que quando alguém infringe uma de suas leis, são automaticamente punidos. Uma das leis de Deus é que o fogo é quente, e queima a matéria orgânica. Ora, se alguém, voluntariamente, colocar o dedo no fogo, ele sofrerá automaticamente a punição. Não foi Deus quem o puniu, foi o espírito que desrespeitou as leis de Deus e sofreu as consequências. Assim acontece com todas as coisas. Deus não pune diretamente, são os espíritos que desrespeitam suas leis e recebem essa punição automaticamente. "a pena do delito está no próprio delito".

Os Espíritos tem liberdade ilimitada de pensar (q.833). Ora, se tem liberdade ilimitada para pensar, tem também para agir. O que impede a ação dos espíritos são a desobediência das leis de Deus. Se alguém grita com outro, por exemplo, com más intenções, esse pensamento mal agirá sobre o físico, sobre a matéria do perispírito, provocando uma ação que terá uma reação sobre o corpo, ou seja, a pessoa, se continuar fazendo esse tipo de maldade, acabará perdendo a sua liberdade de falar, porque seus órgãos vocais vão se obliterando. Mas não perderá a liberdade de pensar (pode perder a liberdade de pensar, se caso pensar muitas maldades, o cérebro acaba se obliterarando). Essa ação do moral sobre o físico, sobre a matéria, é uma lei de Deus e serve para todas as coisas, tanto para um individuo como para um agrupamento deles. Se em uma cidade, ou um grupo de pessoas estão pensando no mesmo mal, e cometendo o mesmo mal,  esse grupo de pessoas sofrerá as consequências através das leis da natureza. Por exemplo, se estão perturbando a ordem geral, os espíritos, que agem sobre os fenômenos da natureza, provocarão tempestades, ventanias, etc. Mas só poderão provocar estes fenômenos se a reação física tiver relação com a ação moral daqueles habitantes. Se Deus julgar que está tudo certo, que seus agentes cumpriram tudo direitinho, que ninguém receberá aquilo que não merece, e que ninguém sofrerá pelo mal dos outros, ele permitirá que estas pessoas sejam punidas através destes fenômenos naturais, caso contrário, Ele não permitirá, ou permitirá apenas que alguns sejam punidos e deixarão os outros para mais tarde, ou quando os seus agentes estiverem mais aptos.


Os espíritos são criados simples e ignorantes, isto é, tendo tanta aptidão para o bem quanto para o mal. (q.115 e 634). Sua liberdade está na medida de seu corpo espiritual (perispírito) e o corpo material (corpo humano). A medida que estes órgãos se desenvolve o espirito se torna mais livre, se seguir o caminho do bem; se seguir o caminho do mal estes órgãos se obliteram e o espírito acaba perdendo seu livre-arbítrio, ou seja, será constrangido pela matéria e será um ser determinado a viver limitado materialmente, enquanto não mudar e seguir o caminho do bem. Se mudar para o bem, seus órgãos voltarão a funcionar normalmente e terá novamente sua liberdade nas ações materiais.







Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 11 de Agosto de 2012, 15:39
Citar
'...Deus não esta la longe no ultimo andar do predio da administração que nem existe, não esta em lugar algum, mas ocupa todo o universo. Nos vivemos na casa Dele e Ele esta mais proximo de voce do que a sua veia jugular, segundo um dos versos do Alcorão.

Faça o que fizer, voce sempre estara com Deus muito proximo a ti. Alias, em termos praticos nada existe entre voce e Deus afora o que voce imaginar e acreditar que exista....


Anton


Prometo ser esta a minha ultima participação neste topico por que sei que não vamos nos entender - vamos gastar tempo e leitura. Vc não arreda pé, nem eu; então, estou evolutivamente conformado. Mas uma coisa gostaria de deixar esclarecida: que em nenhum momento afirmei que Deus esteja distante ou que é um Pai ausente. Muito menos defendi a ideia de Deus foi substituido por outros deuses somente por ter alegado serem as lei divinas regedoras da nossa evolução.

Só pediria que quando alguem lesse a Codificação não fizesse como fazem os ledores biblicos que tomam a letra do espirito. Toda vez que aparecer Deus na Codificação isso deveria ser entendido como leis divinas e não interpretado como se Deus fosse um homem tomando decisões de ultima hora, às pressas, por conveniencia de agradar ou desagradar alguem, ou ainda se envolvendo com as tricas e alguma droga domestica.

Lamento serem pouquissimos os topicos que possamos estar juntos defendendo as mesmas opiniões - vc coloca Deus como causa primeira de toda desordem humana; eu O vejo como causa primeira de todas as coisas boas.



Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 11 de Agosto de 2012, 15:46
Ham: "Quem age sobre a matéria são os Espíritos."

Diz a doutrina: Os espíritos são os instrumentos de Deus, é deles que Deus se serve para cumprir os seus desígnios, os seus objetivos, a sua vontade. Os espíritos são submissos a Deus. A vontade é única e é de Deus.

E mais, diz a doutrina que a maior parte dos espíritos são instrumentos cegos, por não terem consciência disto.

Ham: "Uma das leis de Deus é que o fogo é quente, e queima a matéria orgânica. Ora, se alguém, voluntariamente, colocar o dedo no fogo, ele sofrerá automaticamente a punição. Não foi Deus quem o puniu, foi o espírito que desrespeitou as leis de Deus e sofreu as consequências."

Desde quando, ou em que doutrina o espírito é matéria orgânica ou tem mãos para serem queimadas?

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 11 de Agosto de 2012, 16:00
Deixo aqui um resumo de vários livros da doutrina que penso serem importantes para o tema...

Os Tempos são Chegados

A Humanidade, tornada adulta, tem novas necessidades, aspirações mais largas, mais elevadas; compreende o vazio das idéias das quais foi embalada, a insuficiência de suas instituições para a sua felicidade; ela não encontra mais, no estado das coisas, as satisfações legitimas para as quais se sente chamada; por isso ela sacode coeiros, e se lança impelida por uma força irresistível, para as margens desconhecidas, para descoberta de novos horizontes menos limitados. E é no momento em que ela se encontra muito pobremente em sua esfera material, onde a vida intelectual transborda, onde o sentimento da espiritualidade desabrocha, (...)

Felicidade que a prece proporciona

23. Vinde, vós que desejais crer. Os Espíritos celestes acorrem a vos anunciar grandes coisas. Deus, meus filhos, abre os seus tesouros, para vos outorgar todos os beneficios. Homens incrédulos! Se soubésseis quão grande bem faz a fé ao coração e como induz a alma ao arrependimento e à prece! A prece! ah! como são tocantes as palavras que saem da boca daquele que ora! A prece é o orvalho divino que aplaca o calor excessivo das paixões. Filha primogênita da fé, ela nos encaminha para a senda que conduz a Deus. No recolhimento e na solidão, estais com Deus. Para vós, já não há mistérios; eles se vos desvendam. (...)


32. - Os nossos órgãos materiais não podem perceber as coisas de essência espiritual. Unicamente com a visão espiritual é que podemos ver os Espíritos e as coisas do mundo imaterial. Somente a nossa alma, portanto, pode ter a percepção de Deus.


1- A alma tem o poder de se esquivar à matéria;

2- De se elevar bem acima da inteligência;

3- Esse estado é superior à razão;

4- Ele pode colocar o homem em relação com o que escapa às suas faculdades;

5- O homem pode provocá-lo pela prece a Deus, por um esforço constante da vontade, reduzindo, por assim dizer, a alma ao estado de pura essência, privada de atividade sensível e exterior; pela abstração, em uma palavra, de tudo o que há de diverso, de múltiplo, de indeciso, de turbilhonante, de exterioridade na alma;

6-Existe no eu concreto e complexo do homem uma força completamente ignorada até aqui: procurai-a, pois.

Inteligência e instinto

Se observarmos os efeitos do instinto, notaremos, em primeiro lugar, uma unidade de vistas e de conjunto, uma segurança de resultados, que cessam logo que a inteligência o substitui. Demais, reconheceremos profunda sabedoria na apropriação tão perfeita e tão constante das faculdades instintivas às necessidades de cada espécie. Semelhante unidade de vistas não poderia existir sem a unidade de pensamento e esta é incompatível com a diversidade das aptidões individuais; só ela poderia produzir esse conjunto tão harmonioso que se realiza desde a origem dos tempos e em todos os climas, com uma regularidade, uma precisão matemáticas, cuja ausência jamais se nota. A uniformidade no que resulta das faculdades instintivas é um fato característico, que forçosamente implica a unidade da causa. Se a causa fosse inerente a cada individualidade, haveria tantas variedades de instintos quantos fossem os indivíduos, desde a planta até o homem. Um efeito geral, uniforme e constante, há de ter uma causa geral, uniforme e constante; um efeito que atesta sabedoria e previdência há de ter uma causa sábia e previdente. Ora, uma causa dessa natureza, sendo por força inteligente, não pode ser exclusivamente material.

Não se nos deparando nas criaturas, encarnadas ou desencarnadas, as qualidades necessárias à produção de tal resultado, temos que subir mais alto, isto é, ao próprio Criador.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 11 de Agosto de 2012, 16:05
Diegas: "vc coloca Deus como causa primeira de toda desordem humana; eu O vejo como causa primeira de todas as coisas boas."

Então vais contra a doutrina sobre o Deus ser único? Assim tem que haver outro Deus para as coisas más... Satanás, talvez?

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 11 de Agosto de 2012, 17:12
Sim Lopes, até porque o Espirito só escolhe a natureza geral da prova, e não o que irá fazer quando em provação.
Assim se peço a tentação das drogas, terei N possibilidades de lutar contra a prova em espécie quando encarnado, Posso mesmo ser até um traficante mas que nunca faça uso delas.
Abraços,
Moura
Caros boa tarde,

Pelo que entendi:

Por opção escolhemos por exemplo uma encarnação onde vivenciamos as "Tentações" das drogas e Deus em sua infinita bondade permite que assim seja.
O caso do uso desta é por ventura fruto do nosso livre arbítrio o que não representa que Deus por sua vez nos fez drogados, ele proporcionou a situação para enfrentarmos nossa provas e se não suportarmos ou não estivermos prontos ainda para tal acabamos por mais uma vez sofres as desilusões do uso das drogas.

É mais ou menos isso ? ou me raciocínio esta errado ?

Muita Paz e Desculpem alguma coisa...
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 11 de Agosto de 2012, 17:26
Diegas: "vc coloca Deus como causa primeira de toda desordem humana; eu O vejo como causa primeira de todas as coisas boas."

Então vais contra a doutrina sobre o Deus ser único? Assim tem que haver outro Deus para as coisas más... Satanás, talvez?



Olá, Marlene


Por que foi me incomodar no fundo do poço ? Estava tão feliz por lá debatendo-me com as minhas ideias. Mas já que insiste. explico que Deus é unico, mas analisado sob angulos diferentes. Vcs tem uma maneira de pessoalizar a divindade, a qual não compartilho. Então, não me ocuparei numa discussão estéril, que se arrasta por varios topicos sempre na mesma ladainha.

Posso me retirar ?


Brigaduuuuuu....


Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: EsoEstudos em 11 de Agosto de 2012, 17:50
Diegas: "vc coloca Deus como causa primeira de toda desordem humana; eu O vejo como causa primeira de todas as coisas boas."

Então vais contra a doutrina sobre o Deus ser único? Assim tem que haver outro Deus para as coisas más... Satanás, talvez?

Falar de causalidade parece incitar à apreciação da dualidade Bem X Mal...
Deus e Diabo, eis aí os dois lados de uma mesma moeda religiosa com a qual se vem pagando o alto preço da filosofia do crime e castigo, punição, tortura, medo, em contrapartida à salvação, bem-aventurança, graça e felicidade...
As Leis Universais, ou Lei Universal (em seu conjunto formam um mesmo e homogêneo contexto, por óbvio), levam a evolucionário a vivenciar a resultante de seus atos, à qual somam-se, em cada momento, as consequências de novas atitudes que venha a tomar. Essem em apertada síntese, é o conceito de epigênese, no dizer dos rosacrucianos (aqui mencionado como mera ilustração, dada a universalidade das Leis).
É plenamente possível fazer-se a leitura das Leis Universais sob a ótica religiosa, inclusive sob o tormento do crime e castigo, mas não creio que seja uma forma madura de considerar a experiência humana. Os concílios papais cuidaram de dar à cristandade os seus tormentos, mesmo que tenha sido com boas intenções (será?). De minha parte, prefiro observar os ensinamentos do Cristo, aqueles que sintetizam o que todas as doutrinas antigas vêm repetindo para o homem. Segundo Gandhi, se todos os livros se perdessem mas o sermão do monte se preservasse, nada estaria perdido.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 11 de Agosto de 2012, 18:02
Mano Diegas deixe-me lembrar:
Estamos num fórum Espírita, onde o matiz principal é conhecermos mais e melhor a doutrina espírita, logo, só há, ou pelo menos só deveria existir uma idéia, e esta impessoal, porque é trazida pela doutrina e não por qualquer outra pessoalidade.
De outra feita e analisando por outro viés lhe venho demonstrar que ao afirmar sobre a pessoalidade com que se veja o que você pensa estar correto, o migo trilha a mesma senda ao opinar.
Abraços,
Moura

Diegas: "vc coloca Deus como causa primeira de toda desordem humana; eu O vejo como causa primeira de todas as coisas boas."

Então vais contra a doutrina sobre o Deus ser único? Assim tem que haver outro Deus para as coisas más... Satanás, talvez?



Olá, Marlene


Por que foi me incomodar no fundo do poço ? Estava tão feliz por lá debatendo-me com as minhas ideias. Mas já que insiste. explico que Deus é unico, mas analisado sob angulos diferentes. Vcs tem uma maneira de pessoalizar a divindade, a qual não compartilho. Então, não me ocuparei numa discussão estéril, que se arrasta por varios topicos sempre na mesma ladainha.

Posso me retirar ?


Brigaduuuuuu....


Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: hcancela em 11 de Agosto de 2012, 18:18
Olá amigos(as)

Com um profundo respeito que todos(as) me merecem mas neste tópico ao contrário do que diz o bom senso, a Doutrina, e ,eu com o meu livre-arbitrio antes de encarnar já tenho delineado pelo que vou passar e assim nada posso fazer porque assim o meu livre-arbitrio assim o diz. Colocar algumas frases fora do contexto do LE e assim dar umas respostas bonitas é muito bonito mas não vamos lá, e ,por muitos achem que sim, e, outros os apoiem, porque a Doutrina Espirita é um conjunto de Livros 5 mais Obras Póstumas e não sei quantas Revistas Espirita(Revue Spirit), e para isto requer alguma atenção, para não entrarmos em frases fora de contexto colocando apesar de outra forma ,um Deus contraditor, tal e qual a Biblia que nos mostra um Deus bom e Sádico ao mesmo tempo.Acreditem no que quiserem mas eu não.Têm o livre-arbitrio ;).

Tudo de facto vem de Deus porque tudo é sua criação, mas acreditar que pelo simples facto de eu encarnar como(segundo dizem ou eu percebi) já com vontade de ser drogado, ser ladrão, manipulador, enfim pessoa(Espirito) mauzinho, não quer dizer que Deus aprove.Ele permite fruto de sua lei não querendo dizer que queira, daí eu ter dito no inicio que Fatalidade pensar que Deus quer que nós possamos aprender com a dor. Tudo é uma consequência e não uma permissão(aqui permissão é por causa da consequência de nossos actos), porque podemos escolher ser, ou não ser.
Se eu for numa rua e levar com uma telha também é uma Lei de Deus porque permite? Se calhar em dia de tempestade deveria ficar em casa, e se a casa Ruir  como ficariamos? Tenho um rancho com animais possivelmente adoecem e mesmo com tratamentos acabam muitos por morrer e aqui vamos dizer que foi as Leis de Deus? Se calhar bem antes não quisemos limpar tudo como deveríamos, tomar antibióticos para prevenir, etc. E aqui foi uma permissão de Deus.
Já repararam que há muitos sssssssss, para tantas incertezas dai questionarmos, até ás certezas, mas daí dizermos que tudo é permissão de Deus e nada podermos fazer pelo que nos acontece. Se eu nada posso fazer nisto , então para quê ter privações com fins evolutivos se de qualquer forma nada posso fazer, e assim mais vale viver o mais que puder porque de nada me vale. Amigos isto é o quê, materialismo puro que nada estou contra, mas se repararmos o próprio Materialismo também é de Deus porque permite que assim seja, mas entretanto nos diz não tenhas tanta atenção com as coisas do Mundo porque elas se destroem, e, o que fica é o que levas de bom contigo.
Perdoem a expressão mas o que dá a ideia é que se eu for uma (besta) nada posso fazer, porque vim como besta e assim o meu livre-arbitrio escolheu bem antes de encarnar e como tal só basta aceitar porque é da Lei.Perdoem mais uma vez porque de facto estou a ser um pouco provocativo não querendo ferir o quer que seja.
Neste forum há um Estudo mensal de nossa amiga Susaninha de nome" Lei Causa e efeito" que seria bem bonito irmos lá e ler os muitos e respeitosos textos lá colocados e creio que no final sairíamos bem mais informados nomeadamente em relação a este tópico.
Creio que pelo simples facto de encarnarmos num Planeta como o nosso inferior já nos nos dirá que aqui só existe dificuldades como Jesus nos disse há 2000 anos" que aqui só teríamos dores e rangeres de dentes" e não nos disse que era Deus que queria mas sim pelo conhecimento adquirido que já tinha, fazendo parte de um aprendizado, por isso também nos disse que caso fugíssemos da Lei pagaríamos até ao último centil, nos dizendo que nos amasse-mos a todos uns aos outros.Até aqui se repararmos a única lei de Deus é o Amor, mas como sabemos e contactamos no dia-a-dia o Amor é algo que estamos longe de termos, mas então como ficamos se tudo é de Deus? Tudo é de Deus sim o ( bem e o mal), mas então Deus criou o Mal se o mal neste Mundo vence largamente o bem, como ficamos mais uma vez? Deus gosta que a gente sofra, como assim se Ele é todo Amor e bondade? Já aqui disseram que o bem e o mal são formos de ver as coisas,e aqui concordo mas aos nossos olhos materiais é assim mesmo mesmo que muitos digam que já se livraram dos olhos materiais, mas não falo para esses iluminados, mas sim para aqueles como eu que ainda não conseguimos ver as coisas de outra forma, mas aqui sei o que quero ser apesar de ainda não o ser..soryyyyyyyyyyy.  :-*

A Doutrina nos diz e a moderna Filosofia também, que na realidade o bem e o mal não existe, mas sim ignorância, ora penso que a partir daqui as coisas até podem mudar de figura em nossas observações, vendo um  Deus como um bom Pai(termos metafóricos ou comparativos, mesmo eu sabendo que não se pode comparar) que deixa seus filhos decidirem os auxiliando depois da queda, mas não os amparando na descida pois se eles quiserem tudo bem, mostra é antes o que pode acontecer, mas os deixando decidir. É masoquista? Não.
Pai porque me deixaste cair? Filho para que tu aprendas e se reparares em estava aqui te alertando, mas não ouviste, daí a tua queda, mas sempre te auxiliando na subida. A vida é um conjunto de dificuldades que temos aprender, a bem ou a mal, mas tudo é de facto da Lei, mas em termos educativos e nunca punitivos.

Aquele abraço para todos e belo Sábado.

Ola Cancela,

Voce é um espírito, lembra?
E Deus é Pai dos espíritos, lembra?
E os espíritos vivem no universo, lembra?
E o nome do livro texto é Livro dos Espíritos e a doutrina é Espírita, lembra?
E as encarnações são breves intervalos na longissima vida do espírito que é a unica vida verdadeira, lembra?
E estas encarnações servem ao proposito de passarmos por provas, lembra?

Então pergunto se o aluno de qualquer escola pode decidir as questões da prova final no momento em que senta no banco para fazer a prova. Pode?
Se não pode, porque tentar compreender o Livro dos Espíritos como se fosse o Livro dos Homens?

Abraço pra ti,
Anton


Olá Anton

Acreditas no que quiseres, mas eu sou filho de Deus e como tal como bom pai que Deus é, ainda me deixa decidir para aprender, mesmo que erre muito e não como máquina na qual sigo o que me diz ,e nada mais. Lembro ,e tenho em ideia sempre isto presente.

Abraços
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Agosto de 2012, 18:26
Sim Lopes, até porque o Espirito só escolhe a natureza geral da prova, e não o que irá fazer quando em provação.
Assim se peço a tentação das drogas, terei N possibilidades de lutar contra a prova em espécie quando encarnado, Posso mesmo ser até um traficante mas que nunca faça uso delas.
Abraços,
Moura
Caros boa tarde,

Pelo que entendi:

Por opção escolhemos por exemplo uma encarnação onde vivenciamos as "Tentações" das drogas e Deus em sua infinita bondade permite que assim seja.
O caso do uso desta é por ventura fruto do nosso livre arbítrio o que não representa que Deus por sua vez nos fez drogados, ele proporcionou a situação para enfrentarmos nossa provas e se não suportarmos ou não estivermos prontos ainda para tal acabamos por mais uma vez sofres as desilusões do uso das drogas.

É mais ou menos isso ? ou me raciocínio esta errado ?

Muita Paz e Desculpem alguma coisa...

Ainda assim está distante

Então Deus croiu a outros drogados
para  permitir um ambiente a tal tentação

é como
os diabos que nos esperam nos Infernos
para nos tentar
a serviço de DEus

!!

Por causa da Dupla Anton e Marlenedd
(que penso ser a mesma pessoa)
Ficou tudo tão confuso
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: EsoEstudos em 11 de Agosto de 2012, 18:28
Pois é... Por isso mencionei a epigênese.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 11 de Agosto de 2012, 18:33
Mano Moisés, não sei se respondeste  ao meu post mas se foi urge lembrar que segundo a doutrina "Deus creou aos espíritos Simples e Ignorantes", logo sem tendencia a qualquer coisa.
Abraços,
Moura

PS: quanto a Epigênese: A posição de Aristóteles prevaleceu até o século XVII.
Logo não persistia ao tempo de kardec.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Agosto de 2012, 18:37
Mano Moisés, não sei se respondeste  ao meu post mas se foi urge lembrar que segundo a doutrina "Deus creou aos espíritos Simples e Ignorantes", logo sem tendencia a qualquer coisa.
Abraços,
Moura

PS: quanto a Epigênese: A posição de Aristóteles prevaleceu até o século XVII.
Logo não persistia ao tempo de kardec.

Não ao teu post
mas em teu post
como se fosse sobre seu post

Muita confusão Moura
Criação de argumentos não Doutrinários
com citações da Doutrina
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 11 de Agosto de 2012, 18:43
Mano separe para mim o que é e o que não é doutrina no meu post, por favor...
Quanto a epigênese, coloquei com PS para identificar que também usava a mesma postagem para falar sobre outro comentário mas de outra pessoa.
abração,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Agosto de 2012, 18:47
Mano separe para mim o que é e o que não é doutrina no meu post, por favor...
Quanto a epigênese, coloquei com PS para identificar que também usava a mesma postagem para falar sobre outro comentário mas de outra pessoa.
abração,
Moura


é!
tudo bem
ficou sem entender meu apelo

abração

eu já havia jogado a toalha
só voltei para buscar
é de estimação
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: EsoEstudos em 11 de Agosto de 2012, 18:48

A epigênese se coaduna perfeitamente com a Doutrina Espírita, ao menos como mencionada no rosacrucianismo (Heindel). Se não houvesse o acréscimo de consequências causais a cada tomada de decisão, o Moisés estaria certo ao apontar que Deus teria trazido à experiência pré-determinada um drogado...

Não é confuso, tampouco contraria a Doutrina.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Agosto de 2012, 18:56
Pois é... Por isso mencionei a epigênese.

Agora!

captei um pouquinho do seu pensamento
(sua colocação)
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 11 de Agosto de 2012, 18:56
Marcão, me explique, como algo que deixou de ser utilizável  antes do nascimento da dourina pode vir a sê-lo depois e pela doutrina...
Vou citar a Wilkipedia para poder mais depressa  exlicar o porque de dizer isso:]
"A preocupação com os processos de desenvolvimento dos seres vivos é muito antiga. O filósofo grego Aristóteles (384-322 a.C.) propunha que, durante a formação do embrião, estruturas novas iam sendo formadas progressivamente, num processo que ele denominou epigênese. Esta idéia contrapunha-se a visão de que o embrião já estava pré-formado no gameta e, durante o processo de desenvolvimento deveria apenas crescer. A posição de Aristóteles prevaleceu até o século XVII quando, então, os embates entre os preformacionistas e os defensores da epigênese se reacenderam, tendo perdurado por todo o século XVIII. Alguns estudiosos, defensores do            pre-formacionismo, alegavam que o embrião, já formado, encontrava-se no espermatozóide e que este "homúnculo" podia ser visualizado ao microscópio óptico. Somente com o estabelecimento da Teoria Celular por Mathias Schleiden e Theodor Schwan, entre 1838-1839, é que a discussão foi abandonada.
Esta teoria é contrária ao Preformismo, pois nega a existência de estruturas pré-formadas no ovo que mais tarde são desenvolvidos; afirma que as potencialidades que são desenvolvidas não são exclusivamente dependentes do código genético, mas também são influenciadas pelo meio ambiente."
abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: EsoEstudos em 11 de Agosto de 2012, 19:03
Marcão, me explique, como algo que deixou de ser utilizável  antes do nascimento da dourina pode vir a sê-lo depois e pela doutrina...
Vou citar a Wilkipedia para poder mais depressa  exlicar o porque de dizer isso:]
"A preocupação com os processos de desenvolvimento dos seres vivos é muito antiga. O filósofo grego Aristóteles (384-322 a.C.) propunha que, durante a formação do embrião, estruturas novas iam sendo formadas progressivamente, num processo que ele denominou epigênese. Esta idéia contrapunha-se a visão de que o embrião já estava pré-formado no gameta e, durante o processo de desenvolvimento deveria apenas crescer. A posição de Aristóteles prevaleceu até o século XVII quando, então, os embates entre os preformacionistas e os defensores da epigênese se reacenderam, tendo perdurado por todo o século XVIII. Alguns estudiosos, defensores do            pre-formacionismo, alegavam que o embrião, já formado, encontrava-se no espermatozóide e que este "homúnculo" podia ser visualizado ao microscópio óptico. Somente com o estabelecimento da Teoria Celular por Mathias Schleiden e Theodor Schwan, entre 1838-1839, é que a discussão foi abandonada.
Esta teoria é contrária ao Preformismo, pois nega a existência de estruturas pré-formadas no ovo que mais tarde são desenvolvidos; afirma que as potencialidades que são desenvolvidas não são exclusivamente dependentes do código genético, mas também são influenciadas pelo meio ambiente."
abraços,
Moura

Moura, meu caro Manão!

Eu destaquei suficientemente: ao menos como conceituado por Heindel...

Não estou falando de Aristóteles ou de outros filósofos. Uma verdade é uma verdade, seja na antiguidade, seja hoje, seja no futuro... O caráter relativo fica inserido no conceito, que deve ser interpretado a cada contexto.

A epigênese, como mencionada por Heindel, não contratia a Doutrina, tampouco a confirma, apenas se refere a uma verdade relativa presente em ambas as correntes.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Agosto de 2012, 19:09
Citar
Aristóteles (384-322 a.C.) propunha que, durante a formação do embrião, estruturas novas iam sendo formadas progressivamente, num processo que ele denominou epigênese. Esta idéia contrapunha-se a visão de que o embrião já estava pré-formado no gameta e, durante o processo de desenvolvimento deveria apenas crescer.

será que uma coisa é a formação embrionária
e outra é formação do corpo homem, para ser o homem dos projetos vindouros?

ai sim o próprio espírito lhe envia ,pois já possuia, lhe agregando coisas e fatores e estruturas que lhes serão precisas e ou permitidas e ou elabradas para sua vivencia
em vias de se concretizar !!

Aristoteles era reencarnacionista?
era sábio?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 11 de Agosto de 2012, 19:10
Pergunte ao mano Aristóteles mano Moisés, ... Afinal ele é quase da nossa idade! :)
Abração,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Agosto de 2012, 19:13
kkkkkkkkkk

Está do meu lado

quer fazer a pergunta?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 11 de Agosto de 2012, 19:17
Acreditas no que quiseres, mas eu sou filho de Deus e como tal como bom pai que Deus é, ainda me deixa decidir para aprender, mesmo que erre muito e não como máquina na qual sigo o que me diz ,e nada mais. Lembro ,e tenho em ideia sempre isto presente.

So ha uma ressalva no pensamento que voce posta e isto é comum em todo ambiente espirita/espiritualista. Voce, eu e todo mundo somos espíritos, mas enquanto vivenciamos uma encarnação, somos seres humanos que desconhecemos absolutamente o que seja o espirito. Ou seja são duas vidas distintas e opostas. O "bem" para o espirito é o "mal" para o ser humano e vice versa.

Não existe um continuum consciencial entre ser humano e espirito e ser humano. Isto apenas existe na concepção dos seres humanos e o LE é claro sobre isto.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: André Luis Carvalho em 11 de Agosto de 2012, 19:54
Bom isso já nos direciona a outra questão.

Por que Deus permite que o mal exista?

Deus criou tudo, fez tudo e nós faremos conforme ele ditou. Ele acredita e sabe que nós devemos crescer, como saberemos o que é válido para o crescimento espiritual se não cometermos erros? Como saberemos se algo é bom ou ruim se não existir os dois?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 11 de Agosto de 2012, 20:07
André, meu amigo,
você já abriu OLE?
Ali está pergunta igual que os espíritos Superiores respondem.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Agosto de 2012, 20:28
Bom isso já nos direciona a outra questão.

Por que Deus permite que o mal exista?

Deus criou tudo, fez tudo e nós faremos conforme ele ditou. Ele acredita e sabe que nós devemos crescer, como saberemos o que é válido para o crescimento espiritual se não cometermos erros? Como saberemos se algo é bom ou ruim se não existir os dois?

Será que quem pratica o bem
fará o mal por não tê-lo feito?

Não é assim não

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 11 de Agosto de 2012, 20:35
Bom isso já nos direciona a outra questão.

Por que Deus permite que o mal exista?

Deus criou tudo, fez tudo e nós faremos conforme ele ditou. Ele acredita e sabe que nós devemos crescer, como saberemos o que é válido para o crescimento espiritual se não cometermos erros? Como saberemos se algo é bom ou ruim se não existir os dois?

Bingo.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 11 de Agosto de 2012, 20:39
André: "Por que Deus permite que o mal exista?
Deus criou tudo, fez tudo e nós faremos conforme ele ditou. Ele acredita e sabe que nós devemos crescer, como saberemos o que é válido para o crescimento espiritual se não cometermos erros? Como saberemos se algo é bom ou ruim se não existir os dois?"


Na realidade, não existe bom nem ruim se não se pensar sobre o que se sente.

Justiça e direitos naturais

874 Se a justiça é uma lei natural, por que os homens a entendem de maneiras diferentes, e que um considere justo o que parece injusto a outro?

– É que à Lei se misturam freqüentemente paixões que alteram esse sentimento, como acontece com a maior parte dos outros sentimentos naturais, e fazem o homem ver as coisas sob um falso ponto de vista.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 11 de Agosto de 2012, 20:59
André, esqueci de acrescentar á sua resposta:

466 do LE- Por que permite Deus que Espíritos nos excitem ao mal?
 
“Os Espíritos imperfeitos são instrumentos próprios a por em prova a fé e a constância dos homens na prática do bem.
Como Espírito que és, tens que progredir na ciência do infinito. Daí o passares pelas provas do mal, para chegares ao bem.
 A nossa missão consiste em te colocarmos no bom caminho. Desde que sobre ti atuam influências más, é que as atrais, desejando o mal; porquanto os Espíritos inferiores correm a te auxiliar no mal, logo que desejes praticá-lo. Só quando queiras o mal, podem eles ajudar-te para a prática do mal. Se fores propenso ao assassínio, terás em torno de ti uma nuvem de Espíritos a te alimentarem no íntimo esse pendor. Mas outros também te cercarão, esforçando-se por te influenciarem para o bem, o que restabelece o equilíbrio da balança e te deixa senhor dos teus atos.”
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 11 de Agosto de 2012, 21:05
O que precisamos mais?

Questão 532 do LE. Têm os Espíritos o poder de afastar de certas pessoas os males e de favorecê-las com a prosperidade?
 
“De todo, não; porquanto, há males que estão nos decretos da Providência. Amenizam-vos, porém, as dores, dando-vos paciência e resignação.
“Ficai igualmente sabendo que de vós depende muitas vezes poupar-vos aos males, ou, quando menos, atenuá-los.
A inteligência, Deus vo-la outorgou para que dela vos sirvais e é principalmente por meio da vossa inteligência que os Espíritos vos auxiliam, sugerindo-vos idéias propícias ao vosso bem. Mas, não assistem senão os que sabem assistir-se a si mesmos.
Esse o sentido destas palavras: Buscai e achareis, batei e se vos abrirá.
Sabei ainda que nem sempre é um mal o que vos parece sê-lo. Freqüentemente, do que considerais um mal sairá um bem muito maior. Quase nunca compreendeis isso, porque só atentais no momento presente ou na vossa própria pessoa.”

Questão 535 do LE-  Quando algo de venturoso nos sucede é ao Espírito nosso protetor que devemos agradecê-lo?
 
“Agradecei primeiramente a Deus, sem cuja permissão nada se faz; depois aos bons Espíritos que foram os agentes da sua vontade.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: André Luis Carvalho em 11 de Agosto de 2012, 21:13
André, meu amigo,
você já abriu OLE?
Ali está pergunta igual que os espíritos Superiores respondem.
Abraços,
Moura

Já sim irmão Mourarego, mas eu tento não "copiar e colar" o que tem no livro, eu leio e interpreto. Se eu estiver mal interpretado, deverei ser corrigido.

Será que quem pratica o bem
fará o mal por não tê-lo feito?
Não é assim não

Sim eu sei que é, mas eu não acredito que Deus fez o bem e Lúcifer fez o mal, Deus fez o bem e o mal para que nós possamos crescer distiguindo a diferença.

Se você fez o mal erra, certo? Como poderemos crescer não reconhecendo o erro?

André, esqueci de acrescentar á sua resposta:

466 do LE- Por que permite Deus que Espíritos nos excitem ao mal?
 
“Os Espíritos imperfeitos são instrumentos próprios a por em prova a fé e a constância dos homens na prática do bem.
Como Espírito que és, tens que progredir na ciência do infinito. Daí o passares pelas provas do mal, para chegares ao bem.
 A nossa missão consiste em te colocarmos no bom caminho. Desde que sobre ti atuam influências más, é que as atrais, desejando o mal; porquanto os Espíritos inferiores correm a te auxiliar no mal, logo que desejes praticá-lo. Só quando queiras o mal, podem eles ajudar-te para a prática do mal. Se fores propenso ao assassínio, terás em torno de ti uma nuvem de Espíritos a te alimentarem no íntimo esse pendor. Mas outros também te cercarão, esforçando-se por te influenciarem para o bem, o que restabelece o equilíbrio da balança e te deixa senhor dos teus atos.”

O que precisamos mais?

Questão 532 do LE. Têm os Espíritos o poder de afastar de certas pessoas os males e de favorecê-las com a prosperidade?
 
“De todo, não; porquanto, há males que estão nos decretos da Providência. Amenizam-vos, porém, as dores, dando-vos paciência e resignação.
“Ficai igualmente sabendo que de vós depende muitas vezes poupar-vos aos males, ou, quando menos, atenuá-los.
A inteligência, Deus vo-la outorgou para que dela vos sirvais e é principalmente por meio da vossa inteligência que os Espíritos vos auxiliam, sugerindo-vos idéias propícias ao vosso bem. Mas, não assistem senão os que sabem assistir-se a si mesmos.
Esse o sentido destas palavras: Buscai e achareis, batei e se vos abrirá.
Sabei ainda que nem sempre é um mal o que vos parece sê-lo. Freqüentemente, do que considerais um mal sairá um bem muito maior. Quase nunca compreendeis isso, porque só atentais no momento presente ou na vossa própria pessoa.”

Questão 535 do LE-  Quando algo de venturoso nos sucede é ao Espírito nosso protetor que devemos agradecê-lo?
 
“Agradecei primeiramente a Deus, sem cuja permissão nada se faz; depois aos bons Espíritos que foram os agentes da sua vontade.

Sim, foi o que escrevi em poucas palavras.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Le em 11 de Agosto de 2012, 23:25
Simplesmente porque DEUS concedeu a todas as suas criaturas o bem mais precioso
que lhe podia dar, o Livre arbítrio, logo, não pode ir contra o que cada criatura faz com esse bem que Ele lhe concedeu.
Poderá dar-lhe, e o fazcom toda a certeza,asintuições necessárias +ara apenas cumpram com zelo as suas obrigações deresto são responsáveis pelos seus actos efecuados ao abrigo do livre arbítrio que Deus lhes concedeu.
Que não se culpe Deus por aquilo que às criaturas diz respeito cumprir.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 12 de Agosto de 2012, 01:20
Mas a responsabilidade é do homem, quanto a isso não há dúvida.
Deus permitir que as experiências( " boas" ou "más") se desenvolvam dentro do que o próprio espírito escolheu antes de reencarnar, não transfere ao Pai a responsabilidade dos atos, ao contrário reforça mais ainda a responsabilidade do homem por aquilo que optou por vivenciar no uso de seu livre arbítrio.
A responsabilidade é nossa ,pois Deus não nos impôs nada.
Ele apenas respeita nossas escolhas e o homem, nas palavras dos próprios espíritos, fatalmente, se submete a este destino que ele mesmo escolheu e assim estará sujeito também, á ação da lei de causa e efeito suportando as consequências dos seus atos.
abraços
Susana


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 12 de Agosto de 2012, 01:43
Isso mesmo maninha Susaninha,
quando se analisa o fato sem tendenciosismos a gente vê que o tema é de tão fácil entendimento, não é mesmo?
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 12 de Agosto de 2012, 02:00
Exatamente cara Suzane, a palavra é essa, permite, pois somos livres para errar.
Mas Deus esta sempre a nossa espera para nos perdoar e receber de volta.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 12 de Agosto de 2012, 04:26
Simplesmente porque DEUS concedeu a todas as suas criaturas o bem mais precioso
que lhe podia dar, o Livre arbítrio, logo, não pode ir contra o que cada criatura faz com esse bem que Ele lhe concedeu.
Poderá dar-lhe, e o fazcom toda a certeza,asintuições necessárias +ara apenas cumpram com zelo as suas obrigações deresto são responsáveis pelos seus actos efecuados ao abrigo do livre arbítrio que Deus lhes concedeu.
Que não se culpe Deus por aquilo que às criaturas diz respeito cumprir.

Caro Le!

Concordo plenamente com seu ponto de vista, Deus nos deu o Livre Arbítrio, jamais Ele iria desejar que seus filhos fossem seus "marionetes". Imaginar, supor, entender,  que Deus criaria seus filhos tão limitados e dependentes Dele é duvidar de Sua suprema sabedoria e bom senso!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 12 de Agosto de 2012, 09:51
Susana: "Deus permitir que as experiências( " boas" ou "más") se desenvolvam dentro do que o próprio espírito escolheu antes de reencarnar, não transfere ao Pai a responsabilidade dos atos, ao contrário reforça mais ainda a responsabilidade do homem por aquilo que optou por vivenciar no uso de seu livre arbítrio.
A responsabilidade é nossa ,pois Deus não nos impôs nada.
Ele apenas respeita nossas escolhas e o homem, nas palavras dos próprios espíritos, fatalmente, se submete a este destino que ele mesmo escolheu e assim estará sujeito também, á ação da lei de causa e efeito suportando as consequências dos seus atos."


A confusão que se vê nestes assuntos é devida à não compreensão de que o homem é uma coisa e o espírito é outra.

O homem não escolhe nada, o homem é o corpo de provas criado por Deus para tentar o espírito. Essa tentação é efetiva porque o homem quer o contrário do espírito.

Enquanto isto não se percebe continua-se a misturar tudo ou a dizer que o homem tem livre-arbítrio, coisa que é completamente desmentida pela doutrina.

663 As preces que fazemos por nós mesmos podem mudar nossas provas e desviar-lhes o curso?

– Vossas provas estão nas mãos de Deus e há algumas que devem ser suportadas até o fim, mas Deus tem sempre em conta a resignação. A prece traz para junto de vós os bons Espíritos que dão a força de suportá-las com coragem e fazem com que pareçam menos duras. Já dissemos, a prece nunca é inútil quando é bem-feita, porque dá força àquele que ora, o que já é um grande resultado. Ajudai-vos e o céu vos ajudará, sabeis disso. Aliás, Deus não pode mudar a ordem da natureza à vontade de cada um, porque aquilo que é um grande mal sob o vosso ponto de vista mesquinho e vossa vida efêmera é, muitas vezes, um grande bem na ordem geral do universo.

Forma e ubiquidade do espírito

88 Os Espíritos têm uma forma determinada, limitada e constante?

– A vossos olhos, não; aos nossos, sim. O Espírito é, se quiserdes, uma chama, um clarão ou uma centelha etérea.

912 Qual o meio mais eficaz de combater a predominância da natureza corporal?

– Praticar o desprendimento.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 12 de Agosto de 2012, 10:53
'...A confusão que se vê nestes assuntos é devida à não compreensão de que o homem é uma coisa e o espírito é outra...'

Voltei - não pude resistir.

Vamos à confusão:

O que a/o amiga/o prega é que o espirito encarnado (homem) tem uma visão diferente, miope ou apagada de quando estava desencarnado. Muito bem, perfeitamente compreendido. E que é lá no espaço antes de encarnar o individuo escolhe o genero de provas pelo qual vai passar. Nesse rol de encomendas, para prová-lo, Deus sugere algumas alternativas, como o homicidio, o suicidio, a rapinagem e o roubo, se puder tornar-se também um politico será otimo...enfim...que seja provado (tentado) em todas as mazelas que o ser humano for capaz.

Então, temos:

- No espaço ele tinha uma determinada missão, mas que como homem é desconhecedor de tudo o que foi combinado. Ou seja, lá escolhe; aqui, prova.

- Como homem não escolhe nada, mas essa tentação é efetiva porque o homem quer o contrário do espírito.

Deduzimos:

- Se o homem quer o contrario de quando era só espirito, então, deduz-se que ele goza do livre-arbitrio (um livre-arbitrio dele mesmo, oras).

- O homem de posse desse livre-arbitrio (já que faz o contrario do que era espirito), mas vencido pela tentação, assim mesmo consegue cumprir à risca o que fora combinado no espaço com a divindade por que são vários os casos de assassinatos, homicidios, suicidios, abortos, roubos e outras que ficariamos a enumerar sem fim.

E estas as suas palavras:
Citar
Isto não se percebe continua-se a misturar tudo ou a dizer que o homem tem livre-arbítrio, coisa que é completamente desmentida pela doutrina.

Enfim, qualquer semelhança com a falta de logica ou realidade é pura coincidencia


Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: hcancela em 12 de Agosto de 2012, 12:05
Olá amigos(as)


Parece-me que este tema vai dar voltas e voltas, baralhar e voltar a baralhar ;D e no final vamos todos(as ficar na mesma, tamanha a confusão ;)


Já coloquei esta observação noutro espaço neste forum, porque me parece que levaram a coisa no mesmo rumo, por isso vou colocar aqui também o meu pensamento para reflexão, não querendo criar mais confusão, como atrás referi, soryyyyyyyyyyyyyyy :D

Disse-nos Jesus " Vinde a mim vós que estais aflitos e sub carregados, que eu vos aliviarei"

Bem poderíamos meditar sobre estas palavras, talvez até quem sabe, encontrar uma ideia sobre este tema bem acalorado.

Obs: Lembrei agora mais uma coisinha(ao fim de meia hora). ;D

A Base da Doutrina assenta na reencarnação ou como muitos dizem na Pluralidade das existências;Ora nada mais é do que virmos cá praticar o que tiver de ser praticado, e quantas vezes tiver de o ser.

Aquele abraço bem fraterno
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 12 de Agosto de 2012, 12:12
Marlenedd me equivoquei a palavra era espírito, não homem.
abç
susana
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 12 de Agosto de 2012, 12:43
Diegas: "Deduzimos:
- Se o homem quer o contrario de quando era só espirito, então, deduz-se que ele goza do livre-arbitrio (um livre-arbitrio dele mesmo, oras)."


Continuas a deduzir em erro, porque o homem nunca foi espírito.

O homem é o corpo de provas dado ao espírito por Deus. Este corpo de provas está nas mãos de Deus. É Deus que lhe dá a vida ou a morte quando quer, mesmo por isso não há suicídios nem crimes.

853 a Assim, qualquer que seja o perigo que nos ameace, não morreremos se a hora não é chegada?

– Não, não morrereis, e sobre isso há milhares de exemplos; mas quando a hora chegar, nada poderá impedir. Deus sabe por antecipação qual o gênero de morte que terás na Terra e, muitas vezes, vosso Espírito também sabe, porque isso foi revelado quando fez a escolha desta ou daquela existência.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Agosto de 2012, 13:14
Vamos à confusão:

O que a/o amiga/o prega é que o espirito encarnado (homem) tem uma visão diferente, miope ou apagada de quando estava desencarnado. Muito bem, perfeitamente compreendido. E que é lá no espaço antes de encarnar o individuo escolhe o genero de provas pelo qual vai passar. Nesse rol de encomendas, para prová-lo, Deus sugere algumas alternativas, como o homicidio, o suicidio, a rapinagem e o roubo, se puder tornar-se também um politico será otimo...enfim...que seja provado (tentado) em todas as mazelas que o ser humano for capaz.

Então, temos:

- No espaço ele tinha uma determinada missão, mas que como homem é desconhecedor de tudo o que foi combinado. Ou seja, lá escolhe; aqui, prova.

- Como homem não escolhe nada, mas essa tentação é efetiva porque o homem quer o contrário do espírito.

Até este ponto voce compreendeu bem o exposto no Livro dos Espiritos.

Deduzimos:

- Se o homem quer o contrario de quando era só espirito, então, deduz-se que ele goza do livre-arbitrio (um livre-arbitrio dele mesmo, oras).

E até aqui tambem.

- O homem de posse desse livre-arbitrio (já que faz o contrario do que era espirito), mas vencido pela tentação, assim mesmo consegue cumprir à risca o que fora combinado no espaço com a divindade por que são vários os casos de assassinatos, homicidios, suicidios, abortos, roubos e outras que ficariamos a enumerar sem fim.

Mas aqui escapu-lhe alguma coisa pequena das informações dos espíritos, e que que fazem toda a diferença.
O amigo deixou escapar uma leitura atenta a pergunta 851:

851 - Haverá fatalidade nos acontecimentos da vida, conforme o sentido que se dá a essa palavra, ou seja, todos os acontecimentos são predeterminados? Nesse caso, como fica o livre-arbítrio?

“A fatalidade existe apenas na escolha que o Espírito fez ao encarnar e suportar esta ou aquela prova. E da escolha resulta uma espécie de destino, que é a própria conseqüência da posição que ele próprio escolheu e em que se acha. Falo das provas de natureza física

Ou seja, tudo o que aconteça materialmente (natureza física) é consequência da escolha do espirito ou fatalidade e nada pode ser feito pelo ser humano para obstruir esta escolha realizada antes da encarnação.

Morte é algo de natureza física? É.
Ser assaltado ou agredido é algo de natureza física? É.
Matar ou ser morto é algo de natureza física? É.
Ser politico honesto ou corrupto é algo de natureza física? É.
Ficar doente ou são é algo de natureza física? É.
Ficar cego ou paralitico é algo de natureza física? É.
Ficar rico ou pobre é algo de natureza física? É.
Ser homossexual ou heterosexual é algo de natureza física? É.
Viciar-se em alguma droga é algo de natureza física? É.

São portanto acontecimentos sobre os quais o ser humano, aquele boneco de carne criado transitoriamente para o espirito passar pelas provas que conscientemente solicitou, passe. E estas provas são providenciadas sempre por Deus (tá la no LE).

Assim sendo, o destino de cada um está escrito antes da encarnação, pelo próprio ser, de acordo com as provas que quer fazer para a sua evolução, ou seja, para alterar a sua situação espiritual. Assim, a “vitima” de qualquer crime pediu para que isto acontecesse como uma prova que a elevasse espiritualmente. E se há "vitimas" tambem há autores como bem explicado nas questões 526, 527 e 528, que até mesmo descrevem assassinatos explicitos praticados pelos espíritos....

Deus comanda todos os acontecimentos do planeta para que a própria escolha do espírito aconteça. Não poderia Deus deixar nas mãos do espírito a capacidade de decidir se provocaria ou não a situação depois de encarnado, pois o véu do esquecimento obscureceria seus valores espirituais influenciando negativamente na prova que teria que passar para a sua elevação. Esta opção apenas existe no imaginario do folklore espirita.

Continuação da resposta a pergunta 851:

“porque, quanto às de natureza moral e às tentações, o Espírito, ao conservar seu livre-arbítrio quanto ao bem e ao mal, é sempre senhor para ceder ou resistir. Um bom Espírito, ao vê-lo fraquejar, pode vir em sua ajuda, mas não pode influir de modo a dominar sua vontade. Um Espírito mau, ao lhe mostrar de forma exagerada um perigo físico, pode abalá-lo e assustá-lo. Porém, a vontade do Espírito encarnado está constantemente livre para decidir.


Desta forma, além do livre arbítrio de escrever o seu destino, Deus dá a cada um o direito de reagir sentimentalmente (bem ou mal) às tentações, ou seja, às provas que se submete. Existem portanto dois tipos de livre arbítrio, o livre arbitrio da escolha das provações exercido pelo espirito antes da encarnação e o livre arbitrio sentimental quando passa pelas provas. Ambos são absolutos e isto tambem está no LE. O espirito, mesmo enquanto vivendo uma encarnação, é livre para decidir entre o BEM e o MAL.

E o que é o BEM? Como BEM entendemos o ensinamento de Cristo (o amor) que chamaremos de sentimento positivo. BEM é amar a Deus acima de tudo e ao próximo como a si mesmo, ou ser universalista, não ver diferenças, jamais acusar alguém de estar errado, jamais sentir-se autor de qualquer coisa e consequentemente, jamais sentir prazer ou dor por qualquer coisa que lhe aconteça, pois se tudo provem de Deus, esta sempre tudo certo e acontece da única maneira que poderia acontecer, com amor, graças a Deus.

E o que é o MAL? Como MAL entendemos todos os sentimentos que possam ferir os outros, ou seja, que objetivem a felicidade individual. A estes chamamos de sentimentos negativos. MAL é amar a si mesmo acima de tudo, ou ser individualista, é ver diferenças, é acusar os outros de estarem errados, é sentir-se autor de tudo o que lhe ocorre, pois acreditando possuir o livre arbítrio de fazer algo a outro espirito encarnado ou desencarnado, pensa ser um deus, sentindo prazer quando algo lhe agrada ou sofrimento quando algo lhe desagrada. Pobre coitado, este é um cego, pobre e nú, que ainda nada sabe porque nada quer saber, de tanta auto-importancia se reveste.

A confusão em que voce esta patinando um pouco é devida a considerar o livre arbitrio como ações materiais humanas, o que o LE desmente. Portanto existem duas modalidades de livre arbitrio e não somente uma, o que apenas nos mostra a magnanimidade do Pai.

Que a paz fique contigo,
Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Agosto de 2012, 13:34
Simplesmente porque DEUS concedeu a todas as suas criaturas o bem mais precioso
que lhe podia dar, o Livre arbítrio, logo, não pode ir contra o que cada criatura faz com esse bem que Ele lhe concedeu.
Poderá dar-lhe, e o fazcom toda a certeza,asintuições necessárias +ara apenas cumpram com zelo as suas obrigações deresto são responsáveis pelos seus actos efecuados ao abrigo do livre arbítrio que Deus lhes concedeu.
Que não se culpe Deus por aquilo que às criaturas diz respeito cumprir.

Caro Le!

Concordo plenamente com seu ponto de vista, Deus nos deu o Livre Arbítrio, jamais Ele iria desejar que seus filhos fossem seus "marionetes". Imaginar, supor, entender,  que Deus criaria seus filhos tão limitados e dependentes Dele é duvidar de Sua suprema sabedoria e bom senso!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

Amigo Rui,

Apenas para completar e clarear o sua postagem, peço que especifique a qual tipo de livre arbítrio o amigo se refere (por exemplo: livre abitrio dos atos, livre arbítrio do pensamento, livre arbitrio dos sentimentos, livre arbitrio na escolha das provas, etc...) e quem o exerce (por exemplo, o espírito quando morre o corpo, o espirito quando esta em plena posse de sua cosciencia espiritual, o espirito quando esta totalmente esquecido de seu passado espiritual - vivenciando uma encarnação, etc...) e sobre o que é exercido (por exemplo, sobre os atos, sobre o pensamento, sobre os sentimentos, sobre a intenção, sobre si mesmo, sobre os outros, etc...).

Porque o livre arbítrio, como bem o sabemos, não é algo generico, um direito absoluto como muitos o compreendem e veiculam. Por favor, elabore um pouco mais o seu pensamento, sempre baseado no que nos informa o Livro dos Espiritos.

Anton
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Agosto de 2012, 15:52
Em tempo:

A solicitação que fiz ao amigo Rui na postagem anterior é extensivo a todos os amigos foristas. Peço que quando utilizarem a expressão "livre arbítrio" definam o que entendem por livre arbitrio. Talvez com isto consigamos compreender melhor o sentido das informações dos espiritos da codificação. Sem achismos e opinionismos, sejam diretos e objetivos por favor.

Anton


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 12 de Agosto de 2012, 16:03
'...
Continuas a deduzir em erro, porque o homem nunca foi espírito...'

É mole ?

Num topico chamam minha atenção pra dizer que o espirito tá em todo lugar, independente de encarnado ou não; em outra oportunidade que tudo é ilusão. Agora esta outra, de que o homem nunca foi espirito. A qualquer momento vou ter que desistir mesmo.

Se aparecer na Codificação escrito que 'está nas mãos de Deus', pregarão que Ele realmente tem mãos. E, por tabela: pés, olhos, cabeça, tronco e membros. Enfim, talvez, quem sabe, sei lá...já que o homem nunca foi, Deus também não seja um ser espiritual.



Abç  

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 12 de Agosto de 2012, 17:05
Anton,


Deus sugere homicidios, suicidios, rapinagem e tudo de mal ?

Atente bem o nivel de responsabilidade dessa sua pregação. Não é dificil que este tipo de conversa leve um individuo que padece de depressão profunda, com tendencia suicida, ou que outro forista com nivel alto de belicosidade (todos temos algum grau) captarem essas mensagens de forma ensinada, e saírem cometendo o suicidio ou praticando algum tipo de delito.

Antevejo as cenas:

- O suicida chegando no plano espiritual, em estado deplorável, comentando que lera num forum espirita que a responsabilidade pela sua morte deve ser debitada a Deus - por que foi Ele quem assim quis/determinou/combinou - estava no genero de provas escolhido antes de encarnar.

- O homicida preso em flagrante delito comunicando as autoridades policias que lera num forum espirita que estava no destino dele fazer aquilo, que até tentara evitar, mas que encontrava-se totalmente convencido pelo Anton de que fez tudo conforme a Justiça Divina determinara; que Deus deveria ser intimado a comparecer para os devidos esclarecimentos.

Percebe o tipo de sociedade diabolica conseguirá construir com essas ideias ? - Uma sociedade do cada-um-por-si ou salve-se-quem-puder - o verdadeiro reino das trevas em solo do planeta.


 
Citar
851 - Haverá fatalidade nos acontecimentos da vida, conforme o sentido que se dá a essa palavra, ou seja, todos os acontecimentos são predeterminados? Nesse caso, como fica o livre-arbítrio?

“A fatalidade existe apenas na escolha que o Espírito fez ao encarnar e suportar esta ou aquela prova. E da escolha resulta uma espécie de destino, que é a própria conseqüência da posição que ele próprio escolheu e em que se acha. Falo das provas de natureza física


O termo 'escolher' encontra-se no sentido da lei de causa-efeito, nas ações que um individuo pratica em sua existencia. O ser humano não é um agente passivo; ele proprio sofre a ação, é um reagente. Os atos contam mais que as palavras; e estas, mais que os pensamentos/as intenções.

Se eu imprudentemente colocar a mão no fogo, queimarei os dedos - este foi o ato 'escolhido', ou o genero de provas que inadvertidamente 'escolhi', e a fatalidade foram os dedos queimados. E este tipo de raciocinio estende-se para tudo que praticamos, nas causas que principiam num efeito nesta ou em outra encarnação (lei de causa-efeito), dependendo do tipo da intensidade da ação praticada.

Não existe esse coloquio entre um candidato a reencarnação e a divindade na escolha de provas.Isso tá mais para historinha infantil, de fazer criacinhas dormirem.

E toda essa confusão está em interpretarem a Codificação ao pé-da-letra.



Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 12 de Agosto de 2012, 18:28
Caro Anton!

Não existem obras totalmente perfeitas na Terra, portanto, por mais que possamos valorizar o LE ele não fecha todas as questões e também, embora tenha tido a participação dos espíritos
na sua composição, contudo, foi escrito pelas mãos dos homens!

Dessa forma, não podemos levar tudo nele escrito como verdades absolutas, como o fazem os adeptos de certas religiões quando dizem: "A Bíblia disse"... Esse também é o perigo de certos espíritas dizerem "O Livro dos Espíritos disse"...

Deus muniu o homem de raciocínio e da lógica, desse modo temos sim que passar tudo pelo crivo da razão, não nos importanto qual seja a sua origem, se inspirada por santos, espíritos, sacerdotes, antigos sábios...

Chego a um ponto nessa polêmica, que se me fosse apresentada uma prova de que os espíritos encarnados e desencarnados não possuem o livre arbítrio, que chegaria a também não acreditar na existência de Deus!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 12 de Agosto de 2012, 18:46
Em tempo:

A solicitação que fiz ao amigo Rui na postagem anterior é extensivo a todos os amigos foristas. Peço que quando utilizarem a expressão "livre arbítrio" definam o que entendem por livre arbitrio. Talvez com isto consigamos compreender melhor o sentido das informações dos espiritos da codificação. Sem achismos e opinionismos, sejam diretos e objetivos por favor.

Anton




Amigo Anton!

Para mim o conceito de Livre Arbítrio é o mesmo de termos a liberdade de escolhas, autonomia de pensamentos e ações, independentemente de vontades de terceiros!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Agosto de 2012, 19:58
Deus sugere homicidios, suicidios, rapinagem e tudo de mal ?

Atente bem o nivel de responsabilidade dessa sua pregação. Não é dificil que este tipo de conversa leve um individuo que padece de depressão profunda, com tendencia suicida, ou que outro forista com nivel alto de belicosidade (todos temos algum grau) captarem essas mensagens de forma ensinada, e saírem cometendo o suicidio ou praticando algum tipo de delito.

Se isto estava em sua programação e alguem deveria passar por prova corretalata e se Deus o permitir, sim. Mas caso contrário não.

Antevejo as cenas:

- O suicida chegando no plano espiritual, em estado deplorável, comentando que lera num forum espirita que a responsabilidade pela sua morte deve ser debitada a Deus - por que foi Ele quem assim quis/determinou/combinou - estava no genero de provas escolhido antes de encarnar.

- O homicida preso em flagrante delito comunicando as autoridades policias que lera num forum espirita que estava no destino dele fazer aquilo, que até tentara evitar, mas que encontrava-se totalmente convencido pelo Anton de que fez tudo conforme a Justiça Divina determinara; que Deus deveria ser intimado a comparecer para os devidos esclarecimentos.

Primeiro me diga onde voce leu que algum espirito pode desencarnar "fora de hora"? Este universo caotico onde o acaso impera é fruto da crença no livre arbitrio indiscriminado  que muitos pregam existir e que o LE nega liminarmente. Isto é apenas folklore dos espiritas que não se libertaram de suas fontes catolicas e tem medo de que atras de cada moita surja um assaltante ou mesmo satanas....

Nada acontece sem que Deus o permita....

Percebe o tipo de sociedade diabolica conseguirá construir com essas ideias ? - Uma sociedade do cada-um-por-si ou salve-se-quem-puder - o verdadeiro reino das trevas em solo do planeta.

Ao contrario, vejo apenas uma sociedade onde as pessoas são conscientes e finalmente libertadas das cadeias mentais criadas pelos fariseus judaicos, mantidas pela igreja catolica e que são contempladas até os dias atuais pelo movimento espírita.

Mas Movimento Espírita não é espiritismo. MEB é coisa dos homens e esta para o LE assim com a Igreja Catolica esta para o Sermão do Monte.

E lembro que este é um forum espirita e não um apanhado de folklores criados pelos humanos.

Citar
851 - Haverá fatalidade nos acontecimentos da vida, conforme o sentido que se dá a essa palavra, ou seja, todos os acontecimentos são predeterminados? Nesse caso, como fica o livre-arbítrio?

“A fatalidade existe apenas na escolha que o Espírito fez ao encarnar e suportar esta ou aquela prova. E da escolha resulta uma espécie de destino (do espirito), que é a própria conseqüência da posição que ele próprio escolheu e em que se acha. Falo das provas de natureza física

O termo 'escolher' encontra-se no sentido da lei de causa-efeito, nas ações que um individuo pratica em sua existencia. O ser humano não é um agente passivo; ele proprio sofre a ação, é um reagente. Os atos contam mais que as palavras; e estas, mais que os pensamentos/as intenções. [/color]

Primeiro, a questão trata dos espiritos e voce esta tratando do ser humano. Ou seja esta misturando laranja com abacates e fazendo uma vitamina de frutas, que jamais esteve no intuito dos espiritos codificadores.

Segundo, onde voce encontrou este primor de desinformação:
Os atos contam mais que as palavras; e estas, mais que os pensamentos/as intenções,
quando Deus ve as intenções e não as ações?

Sinceramente, não consigo nem atinar qual livro voce esta lendo, mas posso assegurar a voce e a todos que com certeza não é o Livro dos Espíritos, os Evangelhos ou a Biblia.

Se eu imprudentemente colocar a mão no fogo, queimarei os dedos - este foi o ato 'escolhido', ou o genero de provas que inadvertidamente 'escolhi', e a fatalidade foram os dedos queimados. E este tipo de raciocinio estende-se para tudo que praticamos, nas causas que principiam num efeito nesta ou em outra encarnação (lei de causa-efeito), dependendo do tipo da intensidade da ação praticada.

Não existe esse coloquio entre um candidato a reencarnação e a divindade na escolha de provas.Isso tá mais para historinha infantil, de fazer criacinhas dormirem.

E toda essa confusão está em interpretarem a Codificação ao pé-da-letra.

Leia o LE, está tudo lá....

Mas há uma ressalva, a prova não é queimar os dedos ou mesmo perder o braço inteiro. A prova é a sua resposta sentimental ao evento material criado por Deus, a seu pedido. E esta resposta pode ser positiva ou negativa.

Voce pode dizer: graças a Deus e amar a Deus acima de tudo (mesmo mais que o dedinho ou o braço) ou dizer "queimei o meu braço", amo mais a mim mesmo e Deus nada tem a ver com isto....

E este é o único livre arbítrio que voce possui durante a encarnação e esta questão lhe é perguntada inumeras vezes ao dia e inumeras vezes ao dia damos a resposta errada. E isto é tudo. Simples assim....

Leia o Livro dos Espíritos sem interpretá-lo. So vai lhe fazer bem.

Anton


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Agosto de 2012, 20:03
Não existem obras totalmente perfeitas na Terra, portanto, por mais que possamos valorizar o LE ele não fecha todas as questões e também, embora tenha tido a participação dos espíritos na sua composição, contudo, foi escrito pelas mãos dos homens!

Dessa forma, não podemos levar tudo nele escrito como verdades absolutas, como o fazem os adeptos de certas religiões quando dizem: "A Bíblia disse"... Esse também é o perigo de certos espíritas dizerem "O Livro dos Espíritos disse"...

Bem este livro não foi escrito pelos homens, mas se voce acha que foi, é problema seu e como não é fruto do ensinamento espirita, deixo voce pensar o que quiser opinar, mas por favor, seja honesto e não diga que leu isto no LE.

Deus muniu o homem de raciocínio e da lógica, desse modo temos sim que passar tudo pelo crivo da razão, não nos importanto qual seja a sua origem, se inspirada por santos, espíritos, sacerdotes, antigos sábios...

9 - Onde é que se vê na causa primária a manifestação de uma inteligência suprema e superior a todas as inteligências?

– Tendes um provérbio que diz: “Pela obra reconhece-se o autor.” Pois bem: olhai a obra e procurai o autor. É o orgulho que causa a incredulidade. O homem orgulhoso não admite nada acima dele; é por isso que se julga um espírito forte. Pobre ser, que um sopro de Deus pode abater!

☼ Julga-se o poder de uma inteligência por suas obras. Como nenhum ser humano pode criar o que a natureza produz, a causa primária é, portanto, uma inteligência superior à humanidade.

Quaisquer que sejam os prodígios realizados pela inteligência humana, essa inteligência tem ela mesma uma causa e, quanto mais grandioso foro que ela realize, maior deve ser a causa primária. É essa inteligência superior que é a causa primária de todas as coisas, qualquer que seja o nome que o homem lhe queira dar.


Chego a um ponto nessa polêmica, que se me fosse apresentada uma prova de que os espíritos encarnados e desencarnados não possuem o livre arbítrio, que chegaria a também não acreditar na existência de Deus!

Então estude o Livro dos Espiritos e não perca tempo com o folklore espirita.
Voce esta apenas dando opiniões pessoais sem qualquer base de estudo. Ouviu algum galo cantar, não sabe onde foi e nem a cor do galo mas repete-lhe o canto. Acorde homem!

Anton
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 12 de Agosto de 2012, 20:10
Para mim o conceito de Livre Arbítrio é o mesmo de termos a liberdade de escolhas, autonomia de pensamentos e ações, independentemente de vontades de terceiros!

So faltou o amigo nos mostrar onde leu isto. Isto esta no dicionario mas não é o que vemos no LE.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 12 de Agosto de 2012, 22:18
Diegas: "Num topico chamam minha atenção pra dizer que o espirito tá em todo lugar, independente de encarnado ou não; em outra oportunidade que tudo é ilusão. Agora esta outra, de que o homem nunca foi espirito. A qualquer momento vou ter que desistir mesmo."


E ainda acrescento: o homem que vês com os teus olhos não existe em lado nenhum. Os olhos enganam-te, iludem-te porque te esqueceste de quem és, não tens essa consciência.

Não esqueças que é a própria doutrina que diz: não há corpos opacos a não ser para vossos órgãos grosseiros.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 13 de Agosto de 2012, 12:28
'...Primeiro me diga onde voce leu que algum espirito pode desencarnar "fora de hora"?

Diga-me lá primeiro onde vc leu que eu tenha escrito sobre algum horario mortuário - esta nossa conversa tá parecendo um encontro de malucos num manicômio - sabia que daria nisto.

Citar
Ao contrario, vejo apenas uma sociedade onde as pessoas são conscientes e finalmente libertadas das cadeias mentais criadas pelos fariseus judaicos, mantidas pela igreja catolica e que são contempladas até os dias atuais pelo movimento espírita.


Sim, vc é um visionário.

Citar
Mas Movimento Espírita não é espiritismo. MEB é coisa dos homens e esta para o LE assim com a Igreja Catolica esta para o Sermão do Monte.


Até o MEB apareceu nas 'escolhas' das provas reencarnatorias - não me surpreende.


Citar
Primeiro, a questão trata dos espiritos e voce esta tratando do ser humano. Ou seja esta misturando laranja com abacates e fazendo uma vitamina de frutas, que jamais esteve no intuito dos espiritos codificadores.


Anton....Anton...(em tom bem paternal)


Vou citar o tão comentado, e nada compreendido Livro dos Espiritos:

Citar
“Há no homem três coisas: 1°, o corpo ou ser material análogo aos animais e animado pelo mesmo princípio vital; 2°, a alma ou ser imaterial, Espírito encarnado no corpo; 3°, o laço que prende a alma ao corpo, princípio intermediário entre a matéria e o Espírito"

Em referencia a questão 851:

Citar
- Haverá fatalidade nos acontecimentos da vida, conforme o sentido que se dá a essa palavra, ou seja, todos os acontecimentos são predeterminados? Nesse caso, como fica o livre-arbítrio?

“A fatalidade existe apenas na escolha que o Espírito fez ao encarnar e suportar esta ou aquela prova. E da escolha resulta uma espécie de destino, que é a própria conseqüência da posição que ele próprio escolheu e em que se acha. Falo das provas de natureza física”

Aqui os responsaveis pela Codificação fala-nos sobre as provas e a fatalidade que o individuo passará na sua novissima encarnação. Ou seja, todo reeencarnacionista sabe ou deveria saber que todos passamos por uma multiplicidade de existencias fisicas até atingir um estagio que permita que não haja mais necessidade de reencarnar. E que o que fizermos/plantarmos ou ainda 'escolhermos' numa determinada existencia fisica levaremos o resultado do que foi feito/plantado/'escolhido' para a outra existencia.

Torno a repetir: não há como plantar bananas (se vc preferir abacates, não tem problema, a gente muda) e colher tomates. Uma vez  que 'escolhi' bananas, 'colherei' bananas - nada alem da lei de causa-efeito.


Obs: Por acaso, notou as aspas que coloquei no verbo escolher ?


Pois bem, é assim que funciona. Simples assim, como diria um maninho. Esqueça essa historinha da carrochinha de que Deus faz algum tipo de combinação com algum desencarnado, dessa teoria diabolica de que Ele planeja o nosso Mal. Esse seu 'deus' (minusculo) é pior do que o pior dos homens e só vc não se dá conta disso. Uma divindidade dessa não seria tão contraditoria a ponto de enviar-nos o Governador Espiritual do planeta para ensinar o 'Amor ao proximo como a si mesmo'



Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Agosto de 2012, 13:29
Chego a um ponto nessa polêmica, que se me fosse apresentada uma prova de que os espíritos encarnados e desencarnados não possuem o livre arbítrio, que chegaria a também não acreditar na existência de Deus!

Que tal inverter a questão?

Procure por qualquer ação que o amigo tenha praticado e que tenha alterado positiva ou negativamente a qualquer outro espírito encarnado ou desencarnado e verifique no muito citado, pouco lido e nada compreendido Livro dos Espíritos se esta ação foi realizada por livre arbitrio.

Faço esta pergunta a trinta anos e até hoje ninguem conseguiu encontrar um unico exemplo, apesar de "acreditar" que possui o livre arbítrio 24 horas ao dia...

Não estou pedindo que me prove nada. É so para voce mesmo a prova.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 13 de Agosto de 2012, 14:15
Queridos irmãos, prefiro acreditar que o mal, antes de ser "criação" de Deus, seja a Sua ausencia.
O mal só acontece quando nos afastamos de Deus, dos seus ensinamentos e do cumprimento de suas leis.


Amigo obvio que Deus criou o mal   se DEUS não tivesse criado o mal nao existiria o bem.. SEm o impulso do par de opostos nada existe simples assim.      Para existir o bem tem que haver o mal para existir o mal tem que haver o bem.       Como vai saber que algo é quente se desconhece o frio?            Na verdade para aqueles que já tem uma visão mais abstrata sabe que o mal é uma ilusão que se faz presente na ausencia do bem, pois so existe o bem.  Imagine o bem como uma luz que tudo abrange assim como Deus,  imagine o mal como sombra, para se formar a sombra tem que usar de algo para interromper a luz, porem assim que se retirar o objeto que bloqueia a luz ela volta a ser presente, compreende?      Isso quem disse foi Divaldo Franco, ele tb cita "A luz tem que vir de dentro, pois assim ela não projeta sombras"          O meu comentário do impulso do par de opostos é do Bagavadh gita  o alfarrábio veda, que ao meu ver é também de extrema valia para o espirita, foi para mim pelo menos.      Ao meu ver é de tão fácil compreensão, pois se Deus não criasse o mal como evoluiriamos, como saberiamos o que é bom para nós, se tudo fosse bom, o bem não teria valor.   "Mal existe para legitimar o bem" Tá bom  mesmo que ele não tenha criado o mal propriamente dito, mas criou essa bendita criatura humano completamente tendenciosa ao mal, isso ja não seria criar o mal em si? ou Deus foi ingenuo como eu e não conseguiu prever tal resultado.  Como diz Raul Seixas:  pq que Deus criou o homem e não se arrependeu?  e pq eu fico fazendo essas perguntas sem ninguem pra me responder?   eu amo Raul....  Fiquem com Deus.                     
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: HamLacerda em 13 de Agosto de 2012, 15:03
Citação de: Olímpio de Jesus Moreira
Amigo obvio que Deus criou o mal     



A Gênese


Origem do bem e do mal [/b]


1. - Sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria, todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar dos seus atributos, porquanto o que é infinitamente sábio, justo e bom nada pode produzir que seja ininteligente, mau e injusto. O mal que observamos não pode ter nele a sua origem.

2. - Se o mal estivesse nas atribuições de um ser especial, quer se lhe chame Arimane, quer Satanás, ou ele seria igual a Deus, e, por conseguinte, tão poderoso quanto este, e de toda a eternidade como ele, ou lhe seria inferior.

No primeiro caso, haveria duas potências rivais, incessantemente em luta, procurando cada uma desfazer o que fizesse a outra, contrariando-se mutuamente, hipótese esta inconciliável com a unidade de vistas que se revela na estrutura do Universo.

No segundo caso, sendo inferior a Deus, aquele ser lhe estaria subordinado. Não podendo existir de toda a eternidade como Deus, sem ser igual a este, teria tido um começo. Se fora criado, só o poderia ter sido por Deus, que, então, houvera criado o Espírito do mal, o que implicaria negação da bondade infinita. (Veja-se: O Céu e o Inferno, cap. X: «Os demônios».)

3. - Entretanto, o mal existe e tem uma causa. Os males de toda espécie, físicos ou morais, que afligem a Humanidade, formam duas categorias que importa distinguir: a dos males que o homem pode evitar e a dos que lhe independem da vontade. Entre os primeiros, cumpre se incluam os flagelos naturais.

O homem, cujas faculdades são restritas, não pode penetrar, nem abarcar o conjunto dos desígnios do Criador; aprecia as coisas do ponto de vista da sua personalidade, dos interesses factícios e convencionais que criou para si mesmo e que não se compreendem na ordem da Natureza. Por isso é que, muitas vezes, se lhe afigura mau e injusto aquilo que consideraria justo e admirável, se lhe conhecesse a causa, o objetivo, o resultado definitivo. Pesquisando a razão de ser e a utilidade de cada coisa, verificará que tudo traz o sinete da sabedoria infinita e se dobrará a essa sabedoria, mesmo com relação ao que lhe não seja compreensível.

4. - O homem recebeu em partilha uma inteligência com cujo auxílio lhe é possível conjurar, ou, pelo menos, atenuar os efeitos de todos os flagelos naturais. Quanto mais saber ele adquire e mais se adianta em civilização, tanto menos desastrosos se tornam os flagelos. Com uma organização sábia e previdente, chegará mesmo a lhes neutralizar as conseqüências, quando não possam ser inteiramente evitados. Assim, com referência, até, aos flagelos que têm certa utilidade para a ordem geral da Natureza e para o futuro, mas que, no presente, causam danos, facultou Deus ao homem os meios de lhes paralisar os efeitos.

Assim é que ele saneia as regiões insalubres, imuniza contra os miasmas pestíferos, fertiliza terras áridas e se industria em preservá-las das inundações; constrói habitações mais salubres, mais sólidas para resistirem aos ventos tão necessários à purificação da atmosfera e se coloca ao abrigo das intempéries. É assim, finalmente, que, pouco a pouco, a necessidade lhe fez criar as ciências, por meio das quais melhora as condições de habitabilidade do globo e aumenta o seu próprio bem-estar.

5. - Tendo o homem que progredir, os males a que se acha exposto são um estimulante para o exercício da sua inteligência, de todas as suas faculdades físicas e morais, incitando-o a procurar os meios de evitá-los. Se ele nada houvesse de temer, nenhuma necessidade o induziria a procurar o melhor; o espírito se lhe entorpeceria na inatividade; nada inventaria, nem descobriria. A dor é o aguilhão que o impede para a frente, na senda do progresso.

6. - Porém, os males mais numerosos são os que o homem cria pelos seus vícios, os que provêm do seu orgulho, do seu egoísmo, da sua ambição, da sua cupidez, de seus excessos em tudo. Aí a causa das guerras e das calamidades que estas acarretam, das dissenções, das injustiças, da opressão do fraco pelo forte, da maior parte, afinal, das enfermidades.

Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem. Em si mesmo encontra o homem tudo o que lhe é necessário para cumpri-las. A consciência lhe traça a rota, a lei divina lhe está gravada no coração e, ao demais, Deus lha lembra constantemente por intermédio de seus messias e profetas, de todos os Espíritos encarnados que trazem a missão de o esclarecer, moralizar e melhorar e, nestes últimos tempos, pela multidão dos Espíritos desencarnados que se manifestam em toda parte. Se o homem se conformasse rigorosamente com as leis divinas, não há duvidar de que se pouparia aos mais agudos males e viveria ditoso na Terra. Se assim procede, é por virtude do seu livre-arbítrio: sofre então as conseqüências do seu proceder. (O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. V, nos 4, 5, 6 e seguintes.)

 7. - Entretanto, Deus, todo bondade, Pôs o remédio ao lado do mal, isto é, faz que do próprio mal saia o remédio. Um momento chega em que o excesso do mal moral se torna intolerável e impõe ao homem a necessidade de mudar de vida. Instruído pela experiência, ele se sente compelido a procurar no bem o remédio, sempre por efeito do seu livre-arbítrio. Quando toma melhor caminho, é por sua vontade e porque reconheceu os inconvenientes do outro. A necessidade, pois, o constrange a melhorar-se moralmente, para ser mais feliz, do mesmo modo que o constrangeu a melhorar as condições materiais da sua existência (nº 5).

8. - Pode dizer-se que o mal é a ausência do bem, como o frio é a ausência do calor. Assim como o frio não é um fluido especial, também o mal não é atributo distinto; um é o negativo do outro. Onde não existe o bem, forçosamente existe o mal. Não praticar o mal, já é um princípio do bem. Deus somente quer o bem; só do homem procede o mal. Se na criação houvesse um ser preposto ao mal, ninguém o poderia evitar; mas, tendo o homem a causa do mal em SI MESMO, tendo simultaneamente o livre-arbítrio e por guia as leis divinas, evitá-lo-á sempre que o queira.

Tomemos para termo de comparação um fato vulgar. Sabe um proprietário que nos confins de suas terras há um lugar perigoso, onde poderia perecer ou ferir-se quem por lá se aventurasse. Que faz, a fim de prevenir os acidentes? Manda colocar perto um aviso, tornando defeso ao transeunte ir mais longe, por motivo do perigo. Ai está a lei, que é sábia e previdente. Se, apesar de tudo, um imprudente desatende o aviso, vai além do ponto onde este se encontra e sai-se mal, de quem se pode ele queixar, senão de si próprio?

Outro tanto se dá com o mal: evitá-lo-ia o homem, se cumprisse as leis divinas. Por exemplo: Deus pôs limite à satisfação das necessidades: desse limite a saciedade adverte o homem; se este o ultrapassa, fá-lo voluntariamente. As doenças, as enfermidades, a morte, que daí podem resultar, provêm da sua imprevidência, não de Deus.

9. - Decorrendo, o mal, das imperfeições do homem e tendo sido este criado por Deus, dir-se-á, Deus não deixa de ter criado, se não o mal, pelo menos, a causa do mal; se houvesse criado perfeito o homem, o mal não existiria.

Se fora criado perfeito, o homem fatalmente penderia para o bem. Ora, em virtude do seu livre-arbítrio, ele não pende fatalmente nem para o bem, nem para o mal. Quis Deus que ele ficasse sujeito à lei do progresso e que o progresso resulte do seu trabalho, a fim de que lhe pertença o fruto deste, da mesma maneira que lhe cabe a responsabilidade do mal que por sua vontade pratique. A questão, pois, consiste em saber-se qual é, no homem, a origem da sua propensão para o mal.

10. - Estudando-se todas as paixões e, mesmo, todos os vícios, vê-se que as raízes de umas e outros se acham no instinto de conservação, instinto que se encontra em toda a pujança nos animais e nos seres primitivos mais próximos da animalidade, nos quais ele exclusivamente domina, sem o contrapeso do senso moral, por não ter ainda o ser nascido para a vida intelectual. O instinto se enfraquece, à medida que a inteligência se desenvolve, porque esta domina a matéria.

O Espírito tem por destino a vida espiritual, porém, nas primeiras fases da sua existência corpórea, somente a exigências materiais lhe cumpre satisfazer e, para tal, o exercício das paixões constitui uma necessidade para o efeito da conservação da espécie e dos indivíduos, materialmente falando. Mas, uma vez saído desse período, outras necessidades se lhe apresentam, a princípio semimorais e semimateriais, depois exclusivamente morais. É então que o Espírito exerce domínio sobre a matéria, sacode-lhe o jugo, avança pela senda providencial que se lhe acha traçada e se aproxima do seu destino final. Se, ao contrário, ele se deixa dominar pela matéria, atrasa-se e se identifica com o bruto. Nessa situação, o que era outrora um bem, porque era uma necessidade da sua natureza, transforma-se num mal, não só porque já não constitui uma necessidade, como porque se torna prejudicial à espiritualização do ser. Muita coisa, que é qualidade na criança, torna-se defeito no adulto. O mal e, pois, relativo e a responsabilidade é proporcionada ao grau de adiantamento.

Todas as paixões têm, portanto, uma utilidade providencial, visto que, a não ser assim, Deus teria feito coisas inúteis e, até, nocivas. No abuso é que reside o mal e o homem abusa em virtude do seu livre-arbítrio. Mais tarde, esclarecido pelo seu próprio interesse, livremente escolhe entre o bem e o mal.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 13 de Agosto de 2012, 15:39
A Gênese

Origem do bem e do mal [/b]

1. - Sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria, todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar dos seus atributos, porquanto o que é infinitamente sábio, justo e bom nada pode produzir que seja ininteligente, mau e injusto. O mal que observamos não pode ter nele a sua origem.


  ok.. não me lembrava dessa parte da gênese..   ok  Deus segundo essa parte da Genese fica claro que Deus não criou o mal.  Então ele  só o encomedou criando o homem?     porem não contradiz com a 1º pergunta do Livro dos espíritos que diz:   Que é Deus?   Deus é a inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas.  Eu sou meio burrinho eu sei, mas é que falta pouco para eu entender e vcs podem me ajudar. Há contradição, pois ser a causa de todas as coisas (todas inclui o mal, bem , vício, virtude, droga, remedio tudo, tudo kardec quer dizer tudo, generalizado não?) nao siginifica criá-las?  talvez eu esteja dando um significado diferente a diferentes verbos o que foi que eu pedi?

Obrigados a todos  moderadoes e forumeiros que de bom coração nos ajudam esclarecendo-nos.  Fiquem com Deus. 
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: JMurray em 13 de Agosto de 2012, 15:43
A pergunta correta deveria ser "Por que nós mesmos nos deixamos usar drogas ?"

Não coloca culpa Nele.... por favor....

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 15:59
Mano Rui,
sinceramente não vejo tal necessidade pois que todos aqui devem saber oque seja arbítrio  e liberdade.
Arbitrar é aceitar como boa uma conclusão que se tire de análise feita, de ato, de pensamentos ou de ações.
Desta conclusão é cominada outra coisa que se chama pena.
Um juiz de futebol não é um juiz, na verdade seu título é o de árbitro da partida. Isso porque não sendo formado em Direito, não tendo feito curso de Juiz, não pode ajuizar sobre nada.
Todavia, com árbitro tem ação fixada pela lei do pais. Suas decisões, isso numa corte arbitral, têm de ser analisadas depois por um juiz togado.
Sobre liberdade de ação ou pensar, tudo está em OLE.
Abraços,
Moura

Em tempo:

A solicitação que fiz ao amigo Rui na postagem anterior é extensivo a todos os amigos foristas. Peço que quando utilizarem a expressão "livre arbítrio" definam o que entendem por livre arbitrio. Talvez com isto consigamos compreender melhor o sentido das informações dos espiritos da codificação. Sem achismos e opinionismos, sejam diretos e objetivos por favor.

Anton




Amigo Anton!

Para mim o conceito de Livre Arbítrio é o mesmo de termos a liberdade de escolhas, autonomia de pensamentos e ações, independentemente de vontades de terceiros!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 16:01
É isso mesmo mano Murray!
Tomar Deus nesse caso subentende que seja Ele o responsável, e então, veríamos o próprio creador, invadindo e desrespeitando sua própria lei, quando diz: Não matarás e os crimes se amontoam por todo o mundo.
Abração,
Moura
A pergunta correta deveria ser "Por que nós mesmos nos deixamos usar drogas ?"

Não coloca culpa Nele.... por favor....


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: HamLacerda em 13 de Agosto de 2012, 16:10
Há contradição, pois ser a causa de todas as coisas (todas inclui o mal, bem , vício, virtude, droga, remedio tudo, tudo kardec quer dizer tudo, generalizado não?) nao siginifica criá-las?  talvez eu esteja dando um significado diferente a diferentes verbos o que foi que eu pedi?

Obrigados a todos  moderadoes e forumeiros que de bom coração nos ajudam esclarecendo-nos.  Fiquem com Deus. 


Não há nenhuma contradição, meu caro.



6. - Porém, os males mais numerosos são os que o homem cria pelos seus vícios, os que provêm do seu orgulho, do seu egoísmo, da sua ambição, da sua cupidez, de seus excessos em tudo. Aí a causa das guerras e das calamidades que estas acarretam, das dissenções, das injustiças, da opressão do fraco pelo forte, da maior parte, afinal, das enfermidades.

Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem. Em si mesmo encontra o homem tudo o que lhe é necessário para cumpri-las. A consciência lhe traça a rota, a lei divina lhe está gravada no coração e, ao demais, Deus lha lembra constantemente por intermédio de seus messias e profetas, de todos os Espíritos encarnados que trazem a missão de o esclarecer, moralizar e melhorar e, nestes últimos tempos, pela multidão dos Espíritos desencarnados que se manifestam em toda parte. Se o homem se conformasse rigorosamente com as leis divinas, não há duvidar de que se pouparia aos mais agudos males e viveria ditoso na Terra. Se assim procede, é por virtude do seu livre-arbítrio: sofre então as conseqüências do seu proceder. (O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. V, nos 4, 5, 6 e seguintes.)


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 16:13
Que fique claro: "Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem.
Abraços,
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/por-que-deus-permite-o-uso-de-drogas/150/?action=post;num_replies=151#ixzz23RJ2zjmx
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 13 de Agosto de 2012, 16:42
Meu caro Olimpio, vou retomar meu post que o amigo citou.
Deus criou tudo que existe, e que é regido por suas leis imutáveis e perfeitas.
Ao descumprir suas leis, geramos los desvios materiais que levam a existência do mal.
O orgulho e o egoismo dos homens, é que os leva a pratica de ações más, as quais não são condizentes com as leis divinas.
Essas praticas equivocadas nos afastam de Deus, que por ser soberanamente justo e bom, nos permite agir em erro, posto que nos deu o livre arbitrio para que conquistemos nosso progresso através do nosso esforço.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Agosto de 2012, 16:59
sinceramente não vejo tal necessidade pois que todos aqui devem saber oque seja arbítrio  e liberdade.

Mourinha,

Sera que todos sabemos mesmo?
Quem confunde vida material com vida espiritual sabe mesmo alguma coisa?

O LE é claro ao afirmar que o livre arbitrio existe em um momento muito especifico e apenas para a escolha do genero de provas. O que o ser humano possui é o livre arbitrio sentimental de amar a Deus ou a si mesmo, conforme ja coloquei ha algumas paginas em um post dedicado a voce mesmo e que voce ou não leu ou não respondeu.

O ser humano nem ao menos sabe o que é o pensamento, e acredita que porque pensa, age de acordo com o pensamento, sem atinar que o pensamento é colorido pelo sentimento e cria a percepção pela qual o espirito se apaixona. Em outras palavras, a realidade pensada é uma paixão inteiramente ilusória. Cerca de vinte por cento dos habitantes do planeta aprendem isto na escola desde criancinhas e denominam isto de A Grande Ilusão e o Livro dos Espiritos nos diz isto em outras palavras.

Portanto, antes de generalizar atente aos detalhes que fazem toda a diferença.

Abração,
Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Agosto de 2012, 17:07
Que fique claro: "Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem.

Mourinha,

Faltou acrescentar um pequeno detalhe: "o bem do espírito" que é a criação de Deus. O bem do corpo não pode ser pois que todos os seres humanos nascidos desde o inicio dos tempos, sofreram e morreram pelas mais diversas causas e não sobrou nem unzinho pra dizer que sobreviveu. Nos mesmos ja morremos centenas ou mesmo milhares de vezes. Por isto as leis são para a elevação moral e o bem do espírito.

Por favor não materialize o livro que é O Livro dos Espíritos e não O Livro dos Homens.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 17:13
Amigo Anton, não materializei nada apenas repeti o que o ESE diz e pára que o amigo fique ciente aqui vai o texto de onde excertei oq ue postei:
"Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem. Em si mesmo encontra o homem tudo o que lhe é necessário para cumpri-las. A consciência lhe traça a rota, a lei divina lhe está gravada no coração e, ao demais, Deus lha lembra constantemente por intermédio de seus messias e profetas, de todos os Espíritos encarnados que trazem a missão de o esclarecer, moralizar e melhorar e, nestes últimos tempos, pela multidão dos Espíritos desencarnados que se manifestam em toda parte. Se o homem se conformasse rigorosamente com as leis divinas, não há duvidar de que se pouparia aos mais agudos males e viveria ditoso na Terra. Se assim procede, é por virtude do seu livre-arbítrio: sofre então as conseqüências do seu proceder. (O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. V, nos 4, 5, 6 e seguintes.)"
Não se pode, Anton, insertar em texto que não é nosso, vocábulos, verbos, idéias ou pensamentos que não são os que ali já estejam.
Antes de qualquer coisa mano, antes de postar, reflita e compare com as obras de doutrina ok?
Abraços,
Moura


Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/por-que-deus-permite-o-uso-de-drogas/150/?action=post;num_replies=151#ixzz23RXst2ky
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Agosto de 2012, 17:22
Amigo Anton, não materializei nada apenas repeti o que o ESE diz e pára que o amigo fique ciente aqui vai o texto de onde excertei oq ue postei:
"Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem. Em si mesmo encontra o homem tudo o que lhe é necessário para cumpri-las. A consciência lhe traça a rota, a lei divina lhe está gravada no coração e, ao demais, Deus lha lembra constantemente por intermédio de seus messias e profetas, de todos os Espíritos encarnados que trazem a missão de o esclarecer, moralizar e melhorar e, nestes últimos tempos, pela multidão dos Espíritos desencarnados que se manifestam em toda parte. Se o homem se conformasse rigorosamente com as leis divinas, não há duvidar de que se pouparia aos mais agudos males e viveria ditoso na Terra. Se assim procede, é por virtude do seu livre-arbítrio: sofre então as conseqüências do seu proceder. (O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. V, nos 4, 5, 6 e seguintes.)"
Não se pode, Anton, insertar em texto que não é nosso, vocábulos, verbos, idéias ou pensamentos que não são os que ali já estejam.

Mourinha,

Nada inseri porque nem mesmo sabia a qual texto voce se referia, mas voce confirma que materializou o ensinamento dos espíritos. O BEM e o MAL para voce são coisas materiais quando o ensinamento tanto do Cristo como do Espirito  Verdade é que o BEM é amar a a Deus acima de tudo e o MAL é amar a si mesmo acima de tudo que como corolario diz ainda que o egoismo (amar a si mesmo acima de tudo) é o maior dos vicios.

É so isto que fez com que voce materializasse todo o ensinamento do LE e da DE deixando portanto de captar-lhe a essencia.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 17:30
Anton, esse papo de Mourinha já tá cansando, pois que não denota nem carinho nem verdade.
Mas este é outro papo....
Se o amigo não sabia, não tinha como opinar como o fez, já que por não saber e externar uma opinião ignorando a obra ou o assunto apenas acostou o seu preconceito.
Primeiro, antes de opinar, procura-se a bem da responsabilidade com o que se posta e para com a Doutrina, estudar o assunto. Sem isso mano, é apenas respostar sem sentido.
Quanto a inserção que o amigo afirma não ter feito, releia sua postagem e para lhe facilitar o trabalho anoto abaixo:
Anton disse: "Faltou acrescentar um pequeno detalhe: "o bem do espírito".
Digo eu: O ESE não pontua com estes termos ou seja "bem do Espírito" tendo escrito apenas "Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem".
Notou a diferença? então houve inserção sim senhor.
Abraços,
Moura

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/por-que-deus-permite-o-uso-de-drogas/150/#ixzz23RcTbpR4

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/por-que-deus-permite-o-uso-de-drogas/150/#ixzz23Rbt2Sa7
Abraços,
Moura

Amigo Anton, não materializei nada apenas repeti o que o ESE diz e pára que o amigo fique ciente aqui vai o texto de onde excertei o que postei:
"Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem. Em si mesmo encontra o homem tudo o que lhe é necessário para cumpri-las. A consciência lhe traça a rota, a lei divina lhe está gravada no coração e, ao demais, Deus lha lembra constantemente por intermédio de seus messias e profetas, de todos os Espíritos encarnados que trazem a missão de o esclarecer, moralizar e melhorar e, nestes últimos tempos, pela multidão dos Espíritos desencarnados que se manifestam em toda parte. Se o homem se conformasse rigorosamente com as leis divinas, não há duvidar de que se pouparia aos mais agudos males e viveria ditoso na Terra. Se assim procede, é por virtude do seu livre-arbítrio: sofre então as conseqüências do seu proceder. (O Evangelho segundo o Espiritismo, cap. V, nos 4, 5, 6 e seguintes.)"
Não se pode, Anton, insertar em texto que não é nosso, vocábulos, verbos, idéias ou pensamentos que não são os que ali já estejam.

Mourinha,

Nada inseri porque nem mesmo sabia a qual texto voce se referia, mas voce confirma que materializou o ensinamento dos espíritos. O BEM e o MAL para voce são coisas materiais quando o ensinamento tanto do Cristo como do Espirito  Verdade é que o BEM é amar a a Deus acima de tudo e o MAL é amar a si mesmo acima de tudo que como corolario diz ainda que o egoismo (amar a si mesmo acima de tudo) é o maior dos vicios.

É so isto que fez com que voce materializasse todo o ensinamento do LE e da DE deixando portanto de captar-lhe a essencia.

Anton


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Agosto de 2012, 18:06
Anton, esse papo de Mourinha já tá cansando, pois que não denota nem carinho nem verdade.
Mas este é outro papo....
Se o amigo não sabia, não tinha como opinar como o fez, já que por não saber e externar uma opinião ignorando a obra ou o assunto apenas acostou o seu preconceito.
Primeiro, antes de opinar, procura-se a bem da responsabilidade com o que se posta e para com a Doutrina, estudar o assunto. Sem isso mano, é apenas respostar sem sentido.
Quanto a inserção que o amigo afirma não ter feito, releia sua postagem e para lhe facilitar o trabalho anoto abaixo:
Anton disse: "Faltou acrescentar um pequeno detalhe: "o bem do espírito".
Digo eu: O ESE não pontua com estes termos ou seja "bem do Espírito" tendo escrito apenas "Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o bem".
Notou a diferença? então houve inserção sim senhor.
Abraços,
Moura

Mourinha,

Voce é mais novo do que eu e é por isto que o chamo carinhosamente de Mourinha, mas se isto não o agrada passo a chama-lo de Mourão para que voce se sinta maior e mais sabido. O que não vou fazer é chama-lo e aos demais de "amado irmão", "querido irmão", "irmão", "amado", "mano" ou qualquer outra nomenclatura padronizada de um agrupamento humano especifico e que não reflete o sentimento real.

Se o amigo ler com atenção, jamais opino. Nunca digo "em minha opinião", "eu acho que", "me parece que", o famigerado "penso que" e outras expressões de quem não sabe bem de qual lado do muro vai descer e na maior parte das vezes nem mesmo sabe o que esta pensando...

Eu apenas afirmei que segundo o ensino do Cristo e do Espírito Verdade o BEM é amar a a Deus acima de tudo e o MAL é amar a si mesmo acima de tudo que como corolario diz ainda que o egoismo (amar a si mesmo acima de tudo) é o maior dos vicios.

A menos que voce confirme esta afirmação que nem mesmo é de minha lavra, fica evidente que voce ve a DE com olhos materiais, contrariando tudo o que foi ensinado por todos os mestres da humanidade ha muitos milenios.

Não o culpo por isto, por não ser falta pessoal, apenas desinformação transitoria derivada da falta de cuidado ao apreciar os textos que caracteriza o espirita materialista.

Antes que alguem venha lembrar-me que o espiritismo é espiritualista, o que bem sei, devo frisar que não estou falando da DE mas das pessoas que dizem ser "espiritas" mas que na essencia de seu dia a dia são materialistas, contradizendo o que dizem ser. Este é um fenomeno comum aos religiosos de quase todas as religiões. Afirmam algo e agem de forma contraria.

Shalom Aleicha! (Que a paz fique contigo!)
Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 13 de Agosto de 2012, 18:23
Anton, esse papo de Mourinha já tá cansando, pois que não denota nem carinho nem verdade.
Mas este é outro papo....


Kkk
sabia que estava lhe cançando

este tratamento chega ser irônico demais

....

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 18:28
Anton, me desculpe...
eu leio sempre com atenção a qualquer comentário, logo, leio as intenções escondidas nos elogios e nos apupos.
Quando alguém me chama de Mourinha, e em seu comentário, leva o tom deste pelo caminho do denegrir o pensamento e ainda por cima acosta em minha pessoa, coisa que não disse, palavras que o texto a que me refiro não contenha, esse alguém realmente não me parece ter carinho mas sim quer diminuir não só ao comentário mas também ao comentarista.
O termo mano, não está ligado a nenhuma gíria paulista, e é como eu chamo aos meus irmãos de sangue. Logo, se chamo a alguém de mano confundo-o com alguém que me é familiar, istro sim uma demonstração de repeito e de carinho.
Mano, eu não sou de mandar recados, falo na "lata", gostou ótimo não gostou me bate... Ou como diz a Nicole de A Fazenda: "me beija".
amigo não queria confundir aos novatos, pois nem crianças caem nessa esparrela de trazer outro texto codificado e com outro sentido para desdizer outro texto também codificado.
Cara, não tem bobo algum no FE.
Abraços,
Moura

PS: mano Moisés, você que é uma boa creatura, que que sabe o quanto o estimo, e que já me conhece melhor, nesse caso pode adivinhar e corretamente !!!;)
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 13 de Agosto de 2012, 18:35
Para ser honesto meus queridos debatedores, não vejo a hora de alcaçar minha evolução moral para conseguir ser como o Anton: absolutamente desmaterializado.
Como é ruim ter sinusite e ter de almoçar todos os dias, depender de transporte e ter de usar roupas pesadissimas no inverno aqui do sul.
Mas segundo a DE, todos nós chegaremos lá.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 13 de Agosto de 2012, 18:41
Pois é Moura
Uma coisa que não há na codificação, esta calçada bem por Kardec,
é a tal da contradição em seu conteúdo...
kardec até sensura, ou faz sensurar-se na interpretação da letra, alguns textos do próprio Evangelho, coisas que pensador algum teve gabarito de fazê-lo, no intuito maior de sempre realça-lo.
Em Kardec o Evangelho de Cristo possue a maior lucidez

Tenho medo das colocações do Anton
e não só por mim.

.....

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 18:42
Mano Gustavo, quando for partir para tal fim, passa aqui em casa e me dá uma carona...
abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 13 de Agosto de 2012, 18:57
A pergunta correta deveria ser "Por que nós mesmos nos deixamos usar drogas ?"

Não coloca culpa Nele.... por favor....




Caro JMurray!

Conforme já disse nosso amigo Moura: "Quem tem um Deus igual ao do amigo Anton não precisa de inimigos" rsrsrs

Para o amigo Anton, somos todos mais que um Zero à esquerda kkk Não temos responsabilidades sobre nossos ombros, tudo que fazemos de Bem ou Mal é por vontade de Deus! Chego a sentir pena de Hitler, usaram-no coitadinho kkk

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 19:01
É mesmo mano Rui,
Hitler, nero e grandes assassinos que a humanidade conheceu, podem ter sido apenas bodes expiatórios da vontade de Deus...
Depois ainda querem certos brazucas rirem de piadas de português...
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Agosto de 2012, 19:13
Anton, me desculpe...
eu leio sempre com atenção a qualquer comentário, logo, leio as intenções escondidas nos elogios e nos apupos.
Quando alguém me chama de Mourinha, e em seu comentário, leva o tom deste pelo caminho do denegrir o pensamento e ainda por cima acosta em minha pessoa, coisa que não disse, palavras que o texto a que me refiro não contenha, esse alguém realmente não me parece ter carinho mas sim quer diminuir não só ao comentário mas também ao comentarista.
O termo mano, não está ligado a nenhuma gíria paulista, e é como eu chamo aos meus irmãos de sangue. Logo, se chamo a alguém de mano confundo-o com alguém que me é familiar, istro sim uma demonstração de repeito e de carinho.
Mano, eu não sou de mandar recados, falo na "lata", gostou ótimo não gostou me bate... Ou como diz a Nicole de A Fazenda: "me beija".
amigo não queria confundir aos novatos, pois nem crianças caem nessa esparrela de trazer outro texto codificado e com outro sentido para desdizer outro texto também codificado.
Cara, não tem bobo algum no FE.

So faltou voce e alguns outro adeptos de citações folkloricas, lerem o Livro dos Espíritos onde entre outras muitas coisas interessantes encontramos esta na questão 258:

Demais, cumpre se distinga o que é obra da vontade de Deus do que o é da do homem. Se um perigo vos ameaça, não fostes vós quem o criou e sim Deus.

O erro deve ter sido meu ao pensar que este é um forum espírita onde todos leram e estudaram com atenção o Livro dos Espiritos. Desculpem o meu erro....

Anton


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Agosto de 2012, 19:16
Tenho medo das colocações do Anton e não só por mim.

Não tenha medo de encarar a realidade, esta tudo la no LE.... So vai lhe fazer bem.... Mas voce terá de superar os bloqueios mentais que voce mesmo criou ao acreditar em um monte de historias....

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Agosto de 2012, 19:20
Conforme já disse nosso amigo Moura: "Quem tem um Deus igual ao do amigo Anton não precisa de inimigos" rsrsrs

Para o amigo Anton, somos todos mais que um Zero à esquerda kkk Não temos responsabilidades sobre nossos ombros, tudo que fazemos de Bem ou Mal é por vontade de Deus! Chego a sentir pena de Hitler, usaram-no coitadinho kkk

Amigo Rui,

Sou responsavel pelo que escrevo e não pelo que voce le.

Jamais disse que não somos responsáveis pelo que fazemos, isto voce inferiu.... Disse, em consonancia com mais de vinte questões do LE que Deus causa tudo, mas como fomos nos que o solicitamos, somos sempre responsáveis.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 13 de Agosto de 2012, 19:25
Que tal lermos após a 258 a 259 Anton?

258. Quando na erraticidade, antes de começar nova existência corporal, tem o
Espírito consciência e previsão do que lhe sucederá no curso da vida terrena?


“Ele próprio escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu
livre-arbítrio."

a) - Não é Deus, então, quem lhe impõe as tribulações da vida, como castigo?

“Nada ocorre sem a permissão de Deus, porquanto foi Deus quem estabeleceu todas
as leis que regem o Universo. Ide agora perguntar por que decretou Ele esta lei e não
aquela. Dando ao Espírito a liberdade de escolher, Deus lhe deixa a inteira responsabilidade
de seus atos e das conseqüências que estes tiverem. Nada lhe estorva o futuro; abertos se lhe acham, assim, o caminho do bem, como o do mal. Se vier a sucumbir, restar-lhe-á a
consolação de que nem tudo se lhe acabou e que a bondade divina lhe concede a liberdade
de recomeçar o que foi mal feito. Demais, cumpre se distinga o que é obra da vontade de
Deus do que o é da do homem. Se um perigo vos ameaça, não fostes vós quem o criou e
sim Deus. Vosso, porém, foi o desejo de a ele vos expordes, por haverdes visto nisso um
meio de progredirdes, e Deus o permitiu.”

...............................................

259. Do fato de pertencer ao Espírito a escolha do gênero de provas que deva
sofrer, seguir-se-á que todas as tribulações que experimentamos na vida nós as previmos e
buscamos?


“Todas, não, porque não escolhestes e previstes tudo o que vos sucede no mundo,
até às mínimas coisas. Escolhestes apenas o gênero das provações. As particularidades
correm por conta da posição em que vos achais; são, muitas vezes, conseqüências das
vossas próprias ações. Escolhendo, por exemplo, nascer entre malfeitores, sabia o Espírito a que arrastamentos se expunha; ignorava, porém, quais os atos que viria a praticar. Esses
atos resultam do exercício da sua vontade, ou do seu livre-arbítrio. Sabe o Espírito que,
escolhendo tal caminho, terá que sustentar lutas de determinada espécie; sabe, portanto, de que natureza serão as vicissitudes que se lhe depararão, mas ignora se se verificará este ou aquele êxito. Os acontecimentos secundários se originam das circunstâncias e da força  mesma das coisas. Previstos só são os fatos principais, os que influem no destino. Se
tomares uma estrada cheia de sulcos profundos, sabes que terás de andar cautelosamente,
porque há muitas probabilidades de caíres; ignoras, contudo, em que ponto cairás e bem
pode suceder que não caias, se fores bastante prudente. Se, ao percorreres uma rua, uma
telha te cair na cabeça, não creias que estava escrito, segundo vulgarmente se diz.”

........................

O Espírito é que escolhe a prova,
não resta Dúvidas
...Não nos esqueçamos que antes ele já estava andando, caimnhando,
pintando as canecas como dizia minha avó!

Tomou sua escolha atual nas consequências das escolhas anteriores.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 13 de Agosto de 2012, 19:26
Conforme já disse nosso amigo Moura: "Quem tem um Deus igual ao do amigo Anton não precisa de inimigos" rsrsrs

Para o amigo Anton, somos todos mais que um Zero à esquerda kkk Não temos responsabilidades sobre nossos ombros, tudo que fazemos de Bem ou Mal é por vontade de Deus! Chego a sentir pena de Hitler, usaram-no coitadinho kkk

Amigo Rui,

Sou responsavel pelo que escrevo e não pelo que voce le.

Jamais disse que não somos responsáveis pelo que fazemos, isto voce inferiu.... Disse, em consonancia com mais de vinte questões do LE que Deus causa tudo, mas como fomos nos que o solicitamos, somos sempre responsáveis.

Anton



Deus Não causa tudo como supões
Ou será assim?
que age sendo causa primária!

Já pensou no start?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 13 de Agosto de 2012, 19:29
271. Estudando, na erraticidade, as diversas condições em que poderá progredir,
como pensa o Espírito conseguí-lo, nascendo, por exemplo, entre canibais?


“Entre canibais não nascem Espíritos já adiantados, mas Espíritos da natureza dos
canibais, ou ainda inferiores aos destes.”

............


Não nos esqueçamos da escala Espírita
o estudo desta.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 13 de Agosto de 2012, 19:33
842. Por que indícios se poderá reconhecer, entre todas as doutrinas que alimentam
a pretensão de ser a expressão única da verdade, a que tem o direito de se apresentar como tal?


“Será aquela que mais homens de bem e menos hipócritas fizer, isto é, pela prática
da lei de amor na sua maior pureza e na sua mais ampla aplicação. Esse o sinal por que
reconhecereis que uma doutrina é boa, visto que toda doutrina que tiver por efeito semear a desunião e estabelecer uma linha de separação entre os filhos de Deus não pode deixar de ser falsa e perniciosa.”
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 13 de Agosto de 2012, 19:49
É mesmo mano Rui,
Hitler, nero e grandes assassinos que a humanidade conheceu, podem ter sido apenas bodes expiatórios da vontade de Deus...
Depois ainda querem certos brazucas rirem de piadas de português...
Abraços,
Moura


Oi Moura!

Para que alguns inocentes, tais como, os irmãos Cachoeira, Demóstenes... não sejam injustiçados no julgamento de Brasília, acredito que os seus advogados de defesa de
veriam ser assessorados pelo amigo Anton e sua tese, assim quem seria julgado  cul
pado  seria Deus    :D ;D ;D kkkk

Abraços!

Rui Fernandes Morgado
Santo AAndré-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 13 de Agosto de 2012, 19:52
Quaisquer que sejam os prodígios realizados pela inteligência humana, essa inteligência tem ela mesma uma causa e, quanto mais grandioso for o que ela realize, maior deve ser a causa primária. É essa inteligência superior que é a causa primária de todas as coisas, qualquer que seja o nome que o homem lhe queira dar.

1. Há um Deus, inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas.

A prova da existência de Deus está no axioma: Não há efeito sem causa. (...)

É onipotente, porque é único. Se não tivesse o soberano poder, haveria alguma coisa mais poderosa do que ele; não teria feito todas as coisas, e as que não tivesse feito, seriam a obra de um outro Deus.


Ps: Moura, não convém um dia dizer que o ESE é uma obra autoral, e no outro que é obra codificada. Isso é que confunde os mais novos.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 13 de Agosto de 2012, 20:05
Moura: "É mesmo mano Rui,
Hitler, nero e grandes assassinos que a humanidade conheceu, podem ter sido apenas bodes expiatórios da vontade de Deus...
Depois ainda querem certos brazucas rirem de piadas de português..."


Deus, o Senhor da vida e da morte, o causador sempre ativo, explica...

744 Qual o objetivo da Providência ao tornar a guerra necessária?

– A liberdade e o progresso.

744 a Se a guerra deve ter como efeito conduzir à liberdade, como se explica que tenha, muitas vezes, por objetivo e resultado a escravidão?

– Escravidão temporária para abater os povos, a fim de fazê-los progredir mais rápido.

7 Poderemos encontrar a causa primária da formação das coisas nas propriedades íntimas da matéria?

– Mas, então, qual teria sido a causa dessas propriedades? Sempre é preciso uma causa primária.

1 O que é Deus?

– Deus é a inteligência suprema, causa primária de todas as coisas.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 13 de Agosto de 2012, 20:31
Para dar mais uns pitacos.
Deus criou as leis.
Deu-nos o direito de escolhas, a que chamamos livre arbitrio.
Uma vez que as leis são perfeitas, ao contrário da nossa capacidade de escolha, sempre que escolher-mos mal, estaremos sujeitos as consequencias de nossas escolhas.
Jesus, seu grande mensageiro, nos disse que a cada um segundo suas obras.
Portanto, tratemos de andar dentro do que o Pai ensinou, e não teremos problemas.rsrsrsr
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 13 de Agosto de 2012, 20:47
Que tal lermos após a 258 a 259 Anton?

258. Quando na erraticidade, antes de começar nova existência corporal, tem o
Espírito consciência e previsão do que lhe sucederá no curso da vida terrena?


“Ele próprio escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu
livre-arbítrio."

a) - Não é Deus, então, quem lhe impõe as tribulações da vida, como castigo?

Nada ocorre sem a permissão de Deus, porquanto foi Deus quem estabeleceu todas as leis que regem o Universo. Ide agora perguntar por que decretou Ele esta lei e não aquela. Dando ao Espírito a liberdade de escolher, Deus lhe deixa a inteira responsabilidade de seus atos e das conseqüências que estes tiverem. Nada lhe estorva o futuro; abertos se lhe acham, assim, o caminho do bem, como o do mal. Se vier a sucumbir, restar-lhe-á a consolação de que nem tudo se lhe acabou e que a bondade divina lhe concede a liberdade de recomeçar o que foi mal feito. Demais, cumpre se distinga o que é obra da vontade de Deus do que o é da do homem. Se um perigo vos ameaça, não fostes vós quem o criou e sim Deus. Vosso, porém, foi o desejo de a ele vos expordes, por haverdes visto nisso um meio de progredirdes, e Deus o permitiu.

...............................................

259. Do fato de pertencer ao Espírito a escolha do gênero de provas que deva sofrer, seguir-se-á que todas as tribulações que experimentamos na vida nós as previmos e buscamos?

“Todas, não, porque não escolhestes e previstes tudo o que vos sucede no mundo, até às mínimas coisas. Escolhestes apenas o gênero das provações. As particularidades correm por conta da posição em que vos achais; são, muitas vezes, conseqüências das vossas próprias ações. Escolhendo, por exemplo, nascer entre malfeitores, sabia o Espírito a que arrastamentos se expunha; ignorava, porém, quais os atos que viria a praticar. Esses atos resultam do exercício da sua vontade, ou do seu livre-arbítrio. Sabe o Espírito que, escolhendo tal caminho, terá que sustentar lutas de determinada espécie; sabe, portanto, de que natureza serão as vicissitudes que se lhe depararão, mas ignora se se verificará este ou aquele êxito. Os acontecimentos secundários se originam das circunstâncias e da força  mesma das coisas. Previstos só são os fatos principais, os que influem no destino. Se tomares uma estrada cheia de sulcos profundos, sabes que terás de andar cautelosamente, porque há muitas probabilidades de caíres; ignoras, contudo, em que ponto cairás e bem
pode suceder que não caias, se fores bastante prudente. Se, ao percorreres uma rua, uma telha te cair na cabeça, não creias que estava escrito, segundo vulgarmente se diz.”

........................

O Espírito é que escolhe a prova, não resta Dúvidas
...Não nos esqueçamos que antes ele já estava andando, caimnhando, pintando as canecas como dizia minha avó!

Tomou sua escolha atual nas consequências das escolhas anteriores.

O amigo compreende que é o espirito quem escolhe as provas. Mas onde esta escrito que o ser humano pode alterar as provas a vontade, deixar de cumpri-las e ainda por cima azarar a vida dos outros so porque o deseja?

Se cada um recebe segundo a justiça suprema e o unico ser do universo que pode aplicar a justiça suprema é Deus, tudo vem de Deus.

Se apenas por um segundo, o segundo espirito mais sabio do universo que não fosse Deus, reinasse, o universo como um todo desmoronaria, pois se este espírito, elevadissimo, mas não onisciente fizesse qualquer coisa, causaria injustiças.... E voce quer acreditar que o homem, que não sabe nem de si mesmo quanto mais dos outros, poderia fazer algo "justo".

Claro que não existe isto e esta declarado em mais de 30 diferentes questões, começando pela de numero 13.

Acredite se quiser, é problema inteiramente entre voce e Deus, não tenho nada a ver com isso.

Não dou opiniões e nem acho coisa alguma, apenas mostro o que voce como espírita deveria estar sabendo ha muito tempo.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: EBLOPES em 13 de Agosto de 2012, 21:47
Caros boa tarde,

Acompanho o Fórum ha algum tempo e fico muito chateado por ver grandes nomes deste fórum agindo de forma superficial, colocando o orgulho bem a frente do objetivo deste fórum...

Vocês não estão discutindo para chegar em alguma conclusão e sim para provar quem esta certo ou quem esta errado....

É com muita tristeza que vejo pessoas manipulando as codificações como alguns religiosos fanáticos que juntam versículos de livros diferentes da bíblia para chegar no resultado que os agrade, onde esta o progresso nisso?

Como eu, muitos que estão lendo este tópico querem raciocinar com cada um de vocês e chegar em uma logica comum, mas vocês estão apenas batendo na mesma tecla sem procurar outra forma de explicar já que a atual não esta funcionando...

Admiro muitos que estão aqui, já aprendi muito nesses dois anos apesar de "conhecer" a doutrina a muito tempo, só aqui comecei a entender os porques e não apenas seguir cegamente para um lado que alguém apontou.

Peço desculpas antecipadas por expor minha opinião desta forma....
Muita paz a todos
Eblopes
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 13 de Agosto de 2012, 22:04
Gustavo: "Para ser honesto meus queridos debatedores, não vejo a hora de alcaçar minha evolução moral para conseguir ser como o Anton: absolutamente desmaterializado.
Como é ruim ter sinusite e ter de almoçar todos os dias, depender de transporte e ter de usar roupas pesadissimas no inverno aqui do sul.
Mas segundo a DE, todos nós chegaremos lá."


Não há nenhum espírito que tenha sinusite, que almoçar todos os dias, e depender de transportes ainda menos...

A doutrina recomenda o desprendimento para acabar com essa ilusão da identificação...

Paixões

912 Qual o meio mais eficaz de combater a predominância da natureza corporal?

– Praticar o desprendimento.


Forma e ubiquidade do espírito

88 Os Espíritos têm uma forma determinada, limitada e constante?

– A vossos olhos, não; aos nossos, sim. O Espírito é, se quiserdes, uma chama, um clarão ou uma centelha etérea.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 13 de Agosto de 2012, 22:36
Amigo Olimpio,

Voce é uma pessoa feliz e abençoada, graças a Deus. Compreendeu, por caminhos dificeis, que o Pai é o causador amoroso de todos os males e não mais se rebela contra Ele.

Continue ajudando os seus amigos que ainda não compreenderam isto, sempre que isto for possivel.

Viva EM Deus, POR Deus e PARA Deus,
Anton

Irmão  Anton nem tão feliz nem tão abençoado convenhamos, desse jeito vou ficar convencido e isso não é legal pro espírito, mas confesso que gostei do elogio se fosse evoluido não teria gostado, rs.    Vou argumentar aqui não referenindo a vc propriamente, mas  a  todos que nao veem o mal como criação divina.    Vamos ao seguinte exemplo: Liguei a tv e vi um carro completamente atolado, pela areia do mar,  a água cobria todo o carro. E o motorista desesperadamente e inutilmente tentava limpar o motor com a propria agua do mar e lamentáva-se por ter acabado de comprar o carro e ainda faltavam 35 das 36 parcelas do financiamento.    Olhem que desgraça, certo? Não sei realmente não sei to mais pra dizer que não.  Coitado disse o reporter.  Porém eu vejo Deus nessa desgraça sabe como?  Vejo Deus como causa desse mal, pois suponhamos que esse mesmo condutor conduzindo esse mesmo veiculo parcelado, no dia seguinte, às  23:00 seja delogado, e tenha sua cabeça arremeçada para fora do veículo a 30 metros de distancia,  por um deputado federal bebado com seu carro blindado a 200 km/h que perdeu o controle da direção.  Ou ainda pior que ele tenha brigado com o chefe, e por não poder descontar no chefe pois seria demitido, ele não sendo doido,  pega a sua familia e em um descontrole emocional desconte toda sua raiva na direção ofensiva, isso tem nome se chama agressão deslocada, e muito acontece se todos atentarem para isso saberam perdoar mais facilmente o erro dos  nossos irmãos.  E ele mesmo desobedecendo os pedidos da esposa e das filhas para desacelerar, perde o controle da direção e acabe por entrar debaixo de uma carreta delogando sua família inteira.     Então pergunto-lhes amigos forumeiros esse carro atolado não é um bem de Deus transvestido de mal, um presente DIVINO, DO PAI MAIOR?   Não seria DEUS utilizando do mal para garantir o bem dele, de seus filhos e de todos?   Kardec nos diz:  “Muitas das vezes que fazes o mal estás por fazer o bem, e muita das vezes que fazes o bem estás por fazer o mal”    .   Socrates é tido o mais inteligente dos homens  pela sua máxima “so sei que nada sei”, lógico como não sabemos a consequencia de nosssos atos como podemos sair acusando, blasfemando, revoltando, classificando, julgando, achando etc.    O mais sensato irmãos é fazer o que eu faço: tenho fé e ponho na mão de Deus. Ele como pai sabe o que é melhor para mim, para  nós e para o todo. AMÉM!!!   Amém mais um vez agradeço a Deus que usou-me como instrumento de mais uma bela reflexão.    Tantos outros exemplos, próprios e não próprios,  que me vieram a cabeça que poderia ficar até amanha relatando-os.    Isso não é doutrina espirita, mais isso que disse chama-se fé racionalizada oriunda da minha compreensão kardecista.    Como são nobres pensamentos que muito me ajudam pq nao tais nobres pensamentos não irião de ajudá-los?   Afinal de contas são bem lógicos e possíveis não?

Fiquem com Deus, saúde e paz, se cuidem! 
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 22:39
Amigo Olímpio,
a cartilha católica diz: Deus escreve certo por linhas tortas".
Repare o ensino diz escreve, mas não diz que ele intervenha nos atos perpetrados por nós outros.
Isso Ele não pode fazer. Fazê-lo, seria simplesmente jogar o nosso livre arbítrio no mato.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 13 de Agosto de 2012, 22:53
Meus amigos,
vou lhes dizer do meu pensar de tópicos que incidam sobre o questionamento sobre o que Deus permite e o porque permita...
Qualquer reposta que se dê sugerirá que conhecemos não o que é, mas sim quem é Deus, o que já demonstra um certo desfoque da questão doutrinária não é mesmo?
Mais ainda, indica também que tal conhecimento de quem é Deus, seja do caráter de intimidade, ou seja, que, além de o conhecermos, partilhemos com Ele da intimidade que somente aos Puros Espíritos é dada segundo OLE.
Daí se segue que a natureza de nossas apostas, posto que não passam disso, se prendem aos elos da suposição ou da hipótese.
Não peçam que me creditem êxito no que digo, mas que antes disso, revejam este tema nas obras básicas,m para que então, possam concluir seus pensamentos.
Está a se tornar usual, postarmos o que nos vá de nossas suposições mas relembro-lhes: O que se quer é ver o entendimento e a compreensão do tema segundo as questões das obras básicas.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 13 de Agosto de 2012, 23:22
Citar
- Não é Deus, então, quem lhe impõe as tribulações da vida, como castigo?

“Nada ocorre sem a permissão de Deus...'

Como tenho reiterado - estão interpretando a Codificação ao pé-da-letra. Este é o problema central das interpretações absurdas que rolam no forum, em vários tópicos. E não há como abdicarem dessas colocações em que Deus participa de um planejamento maligno. Esquecem-se ou ignoram que Deus é onipotente, onisciente, onipresente por meio de suas leis.



Abç

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 14 de Agosto de 2012, 01:46
Caro Eblopes.
Entendo suas colocações e até certo ponto concordo com elas, mas ja li aqui mesmo no fórum, que podemos, e acho que devemos, ler qualquer coisa que se nos caia as mãos.
O que precisamos é discernimento para saber se a informação é correta ou não, e nãopoderá ser correta se não for util.
Ja disse tambem que não faço afirmações, apenas coloco minha opinião, e é assim que vejo todas as postagens, como opinião, pois se fossem verdades absolutas, deveriamos admitir que quem as escreve seria obrigatoriamente um espirito superior, coisa que, nesse orbe, encarnado, não existe.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 14 de Agosto de 2012, 02:49
Amigo Olímpio,
a cartilha católica diz: Deus escreve certo por linhas tortas".
Repare o ensino diz escreve, mas não diz que ele intervenha nos atos perpetrados por nós outros.
Isso Ele não pode fazer. Fazê-lo, seria simplesmente jogar o nosso livre arbítrio no mato.
Abraços,
Moura

Entendi finalmente apos quase um dia de reflexão. Vai minha conclusão: na verdade usei o verbo permitir e não criar  o mal ao formular a pergunta, e o tópico acabou por mudar a foco da pergunta e voltar para  a questão da criação do mal.   Usei perfeitametne o  verbo permitir, porem o irmão Moises me censurou ao não concordar com o verbo permitir porem é justamente o verbo usado por gentile na tradução kardec, pode ser que irmão moisas saiba melhor frances que Gentile.

 LE 536. São devidos a causas fortuitas, ou, ao contrário, têm todos um fim
providencial, os grandes fenômenos da Natureza, os que se consideram como perturbação
dos elementos?
                “Tudo tem uma razão de ser e nada acontece sem a permissão de Deus.”

   Deus não cria o  mal mas o permite e usa-se dele em nosso proveito como arma pedagogica. Citei criar o mal mas numa visão mais abstrata considerando o mal um bem tranvestido de mal ..   o mal como sendo uma ilusão pois na verdade so existe o bem.  na verdade a única coisa que existe é o bem, pois o mal é a ausencia do bem, porem a origem do mal está no bem.    Sendo tudo originado pela criação e sendo Deus inteligente, justo e bom , podemos deduzir que ele nada produz que seja inintelignete, injusto e mal.  Consequentemente irmão Moura tudo que existe é inteligente, justo e bom.   Por isso digo que o mal como Divando Franco o diz como sendo uma ilusão.  Pois assim que retirmos o que projeta a sombra volta a ser automaticamente luz. Sendo tudo e todos lucigênitos ou seja tudo originado da luz da inteligência suprema, causa primeira de todas as coisas.     
   

essa questão 259 do LE diz bem o que tu disse sobre Deus não nos permitir a previsão das mínimas coisas que nos acontece:

259. Do fato de pertencer ao Espírito a escolha do gênero de provas que deva
sofrer, seguir-se-á que todas as tribulações que experimentamos na vida nós as previmos e
buscamos?
“Todas, não, porque não escolhestes e previstes tudo o que vos sucede no mundo,
até às mínimas coisas. Escolhestes apenas o gênero das provações. As particularidades
correm por conta da posição em que vos achais; são, muitas vezes, conseqüências das
vossas próprias ações. Escolhendo, por exemplo, nascer entre malfeitores, sabia o Espírito a que arrastamentos se expunha; ignorava, porém, quais os atos que viria a praticar. Esses sultam do exercício da sua vontade, ou do seu livre-arbítrio. Sabe o Espírito que, escolhendo tal caminho, terá que sustentar lutas de determinada espécie; sabe, portanto, de que natureza serão as vicissitudes que se lhe depararão, mas ignora se se verificará este ou aquele êxito. Os acontecimentos secundários se originam das circunstâncias e da força mesma das coisas. Previstos só são os fatos principais, os que influem no destino. Se tomares uma estrada cheia de sulcos profundos, sabes que terás de andar cautelosamente, porque há muitas probabilidades de caíres; ignoras, contudo, em que ponto cairás e bem pode suceder que não caias, se fores bastante prudente. Se, ao percorreres uma rua, uma telha te cair na cabeça, não creias que estava escrito, segundo vulgarmente se diz.” 


Acho que essa questão ta mais que entendida pelo menos para mim.     essa questão foi bem elabora na genese    Origem do bem e do mal
1. - Sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria,
todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar dos seus
atributos, porquanto o que é infinitamente sábio, justo e bom nada pode produzir
que seja ininteligente, mau e injusto. O mal que observamos não pode ter nele a
sua origem.

se o mal existe é em detrimento da consequencia de nossos atos,   e consequencia das leis Dinivas de causa e efeito.    Espero que essa ultima minha resposta seja a compreensão e o entendimento faltando a tdos, que dizem a mesma coisa porem de forma diferente.  Eu entendi as duas visões, grato sou a todos pelo discernimento alcançado.           Um abraço fiquem com Deus..     Bons estudos doutrinarios a tdos.   paz e saude irmãos. 
       
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 14 de Agosto de 2012, 13:02
"Não há nenhum espírito que tenha sinusite, que almoçar todos os dias, e depender de transportes ainda menos..."
Minha querida Marlene, isso que a irmã coloca eu sei, o que disse e reitero, é que enquanto encarnado, e necessitando de encarnações, o corpo material necesitara de alimento, roupa e movimentação, e sofrerá as intemperies da natureza e a decrepitude da matéria.
Praticar o desprendimento, em nosso nivel evolutivo, significa começar, veja bem, começar a colocar a evolução, ou progresso, espiritual, acima dos prazeres materiais.
A menos que a irmã não possua a necessidade de alimentar-se, nem tenha nenhum tipo de dor ou dificuldade de ordem orgânica, não sinta frio ou calor, sua manifestação é um discurso muito bonito, mas desprovida de bom senso, pois ja dizia Sócrates, se não me engano, que o verdadeiro sábio, é aquele que reconhece sua ignorância.
É a terioa, repetida a exaustão, mas que carece de prática, posto essa prática ser inviável em nosso atual estágio.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 14 de Agosto de 2012, 14:04
Gustavo: "Praticar o desprendimento, em nosso nivel evolutivo, significa começar, veja bem, começar a colocar a evolução, ou progresso, espiritual, acima dos prazeres materiais.
A menos que a irmã não possua a necessidade de alimentar-se, nem tenha nenhum tipo de dor ou dificuldade de ordem orgânica, não sinta frio ou calor, sua manifestação é um discurso muito bonito, mas desprovida de bom senso"


Eu não tenho nenhumas necessidades orgânicas, a Marlenedd é que tem, mas essa Deus cuida dela.

Só existe um tipo de evolução ou progresso espiritual, como dizes, é da perceção.

O resto são ilusões.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 14 de Agosto de 2012, 14:13
Moura. "Daí se segue que a natureza de nossas apostas, posto que não passam disso, se prendem aos elos da suposição ou da hipótese.
Não peçam que me creditem êxito no que digo, mas que antes disso, revejam este tema nas obras básicas,m para que então, possam concluir seus pensamentos.
Está a se tornar usual, postarmos o que nos vá de nossas suposições mas relembro-lhes: O que se quer é ver o entendimento e a compreensão do tema segundo as questões das obras básicas."


Há aí páginas inteiras de citações da doutrina que nada têm a ver com suposições nem achismos...

Mas, infelizmente, vc não lhes responde nem as quer ver, ou faz que não vê, já que algumas dessas citações lhe são dirigidas...

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: EBLOPES em 14 de Agosto de 2012, 14:18
Caros bom dia,

Passei a noite pensando no assunto e fui procurar alguma luz na codificação e "Voila"

Esta no "O Céu e o Inferno" no capitulo IX nº 7 - sobre Demônios

"Satanás existe de toda a eternidade, como Deus, ou ser-lhe-á posterior?

Existindo de toda a eternidade é incriado,  e, por conseqüência, igual a Deus. Este Deus, por sua vez, deixará de ser único, pois haverá um deus do mal.

Mas se lhe for posterior?

Neste caso passa a ser uma criatura de Deus. Como tal, só praticando o mal por incapaz de fazer o bem e tampouco de arrepender-se, Deus teria criado um ser votado exclusiva e eternamente ao mal. Não sendo o mal obra de Deus, seria contudo de uma das suas criaturas, e nem por isso deixava Deus de ser o autor, deixando igualmente de ser profundamente bom"



Pelo que entendi Deus não criou o mal e sim criou a criatura que criou o mal.
Desta forma Deus não criou o mal mas continua sendo o principio de tudo que existe...

Eblopes
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 14 de Agosto de 2012, 14:24
E quem é voce que se dissocia da Marlenedd?
Por que não identifica-se de outra forma?
Não minha querida, se voltar ao meu tópico vera que disse "absolutamente desmaterializado", ou seja sem nenhuma,absolutamente nenhuma necessidade material.
Meu espirito, como o seu, possui sim necessidades materiais, já que são elas que nos permitem o progresso moral, e se não precisassem, estariamos em orbes evoluidos e desmaterializados.
Ja que não estamos, a matéria é influencia obrigatória e inquestionável, da qual só nos livraremos definitivamente quando tivermos atingido o patamar evolutivo condizente.
Se não estamos absolutamente livres da matéria, é por que ainda não aprendemos o necessário, ou o que é pior, aprendemos e não praticamos, das leis de Deus para alcançar a evolução.
Ilusão minha querida é achar que posso dissociar espirito e matéria, no atual estágio evolutivo em que nos encontramos.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 14 de Agosto de 2012, 14:33
Meu caro Eblopes, o que é a sombra? e o frio?
Existe nas ciências, a possibilidade de se medir a luz, sua velocidade, sua intensidade, é possivel até dividi-la, a decomposição da luz branca através do cristal, vide o arco iris.
É possivel tambem medir a intensidade do calor, a que temperatura a agua ferve e evapora, a que temperatura derretemos os metais, e eles tem temperaturas diferentes de fusão.
Mas como medir a sombra, quantificá-la, seja pela intensidade, seja pela força? E o frio, abaixo de uma determinada temperatura não existe, naturalmente, condições de vida, se nãome engano o zero absoluto é -60 graus. Como quantificar o frio abaixo de zero graus?
Por que disse isso? simples, por que assim como a sombra é a ausência da luz, e o frio é a ausência de calor, o mal, meu querido, é a ausência de Deus, é ignorar e descumprir suas leis imutáveis, é a rebeldia diante do bem e do amor do Pai.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 14 de Agosto de 2012, 14:41
Gustavo: "E quem é voce que se dissocia da Marlenedd?
Por que não identifica-se de outra forma?
Ilusão minha querida é achar que posso dissociar espirito e matéria, no atual estágio evolutivo em que nos encontramos."



Em relação à primeira pergunta: sou espírito.

Em relação à segunda: toda a identificação, seja com o que for, causa ilusão.

Quanto à tua última afirmação: ilusão é acreditar que existe matéria quando o universo é inteiramente espiritual.

É a própria doutrina que diz: não existe corpos opacos a não ser para vossos órgãos grosseiros.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 14 de Agosto de 2012, 14:59
Sua ultima frase Marlene, diz que temos "orgãos grosseiros", e que existem "corpos opacos", ainda que para nossos orgãos grosseiros.
Quanto a sermos espiritos, impossivel negar, até as igrejas tradicionais que renegam a DE aceitam isso.
O que a irmã reluta em aceitar é que vive uma experiência material, onde a matéria ainda é extremamente forte e comanda suas ações.
O espirito que habite esse corpo ainda não possui evolução moral suficiente para abrir mão das necessidades materiais.
Ser um espirito imortal e ter consciência disso, não nos torna sequer diferentes dos demais.
O que nos torna diferentes dos demais é buscar a evolução moral que nos permita, enfim, livramo-nos da matéria que nos cerceia a compreensão efetiva da realidade, realidade essa que segundo Jesus, só o Pai conhece.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: EBLOPES em 14 de Agosto de 2012, 15:05
Gustavo, Entendo e concordo só que minhas duvidas estavam um passo a frente, vou tentar explicar e já peço desculpas adiantado se tiver falando alguma besteira....rs

Para o "Mal" existir tem que existir o "Bem", logo ambos fazem parte de um todo, pois são contrários. então se Deus criou tudo... ?

Mas consegui entender na parte "só praticando o mal por incapaz de fazer o bem"

Muito Obrigado pela ajuda
Eblopes
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 14 de Agosto de 2012, 15:07
Gustavo: "Sua ultima frase Marlene, diz que temos "orgãos grosseiros", e que existem "corpos opacos", ainda que para nossos orgãos grosseiros.
O que nos torna diferentes dos demais é buscar a evolução moral que nos permita, enfim, livramo-nos da matéria que nos cerceia a compreensão efetiva da realidade, realidade essa que segundo Jesus, só o Pai conhece.


Não, amigo, a doutrina é clara ao dizer que não há corpos opacos... os órgãos grosseiros é que lhes dão aparência.

O que nos torna diferentes é a entrega total a Deus, pelo abandono da personalidade e de todos os pensamentos terrestres, para ficarmos frente a frente com o ser imaterial, puro sentimento. E isto só tem a ver com a perceção, nada mais.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 14 de Agosto de 2012, 15:28
Minha querida, é a percepção que identifica "corpos opacos". É a percepção que dá a aparência.
Percepção essa condizente com o nivel intelecto-moral que quem a tem.
Coloque um livro na frente de um analfabeto e ele terá uma percepção do livro, completamente diferente de você que sabe ler.
O que nos torna diferentes, repito, é termos iniciado o caminho de retorno a casa do Pai, tal como o filho da parábola.
E nessa jornada, necessitamos das "cascas de batata que alimentam os porcos", pois precisamos nos alimentar tambem.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 14 de Agosto de 2012, 15:36
Meu querido Eblopes.
Se olhar meu ultimo post,verá a citação da parabola do filho pródigo. Acho que pode ser um bom exemplo para sua dúvida.
O Pai, nos dá do bom e do melhor, comida, bebida, abrigo, afeto, respeito, enfim tudo que é bom.
Mas para estar na casa do Pai temos regras, precisamos trabalhar, respeitar horários e determinações que nosso Pai nos dê.
Entretanto nossa rebeldia, nossa curiosidade, nossa vontade de buscar algo diferente, só pelo prazer de aventurar nos faz querer a "nossa parte da herança", para sairmos ao mundo.
Enquanto os prazeres do mundo nos satisfazem, continuamos aventurando, ignorando as benesses da casa paterna.
No momento que os abusos e excessos, começam a "cobrar o preço", começamos a sofrer pelas carências materiais,carências essas que não tinhamos na casa do pai, então sofremos e buscamos o retorno.
O mal meu querido, é o que fizemos quando deixamos de lado o que o Pai nos dá e nos ensina.
É o que nos torna infelizes.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 14 de Agosto de 2012, 15:46
Gustavo: "Minha querida, é a percepção que identifica "corpos opacos". É a percepção que dá a aparência.
Percepção essa condizente com o nivel intelecto-moral que quem a tem.
Coloque um livro na frente de um analfabeto e ele terá uma percepção do livro, completamente diferente de você que sabe ler.
O que nos torna diferentes, repito, é termos iniciado o caminho de retorno a casa do Pai, tal como o filho da parábola.
E nessa jornada, necessitamos das "cascas de batata que alimentam os porcos", pois precisamos nos alimentar tambem."


Se assim pensas e acreditas não fales no plural, amigo. Até porque, a doutrina diz que o espírito não pode se identificar senão com aquilo que sabe, ou que crê ser uma verdade... mesmo que essa verdade seja a maior mentira do mundo.

Dá que pensar!

Diz a doutrina...

Enquanto o homem se perde nas sutilezas de uma metafísica abstrata e incompreensível para pesquisar as causas de nossa existência moral, Deus coloca diariamente ao alcance de nossos olhos e nossas mãos os meios mais simples e evidentes para o estudo da psicologia experimental.

O êxtase é o estado em que a independência da alma e do corpo se manifesta de maneira mais sensível e torna-se de certo modo palpável.

Nesse estado, todos os pensamentos terrestres desaparecem para dar lugar ao sentimento puro, que é a própria essência de nosso ser imaterial. Inteiramente envolto nessa contemplação sublime, o extático encara a vida apenas como uma paragem momentânea. Para ele tanto o bem quanto o mal, as alegrias grosseiras e misérias aqui da Terra são apenas incidentes fúteis de uma viagem cujo término que avista o deixa feliz.

Unicamente com a visão espiritual é que podemos ver os Espíritos e as coisas do mundo imaterial. Somente a nossa alma, portanto, pode ter a percepção de Deus.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 14 de Agosto de 2012, 16:52
essa passagem da Bagavadh gita diz muito bem o que disse sobre o mal ser ilusão:

Aquele que pensa que o Espírito é morto, e aquele que pensa que o Espírito mata, ambos
são ignorantes, porque o Espírito nunca mata nem é morto.     Sem contar que se alguem é morto é ruim para família mas é bom para o sucessor na empresa, para a funerária etc..  Nada é de todo ruim de todo bom.. 

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 14 de Agosto de 2012, 17:26
Deixa quieto mano Gustavo... :)
abração,
Moura
E quem é voce que se dissocia da Marlenedd?
Por que não identifica-se de outra forma?
Não minha querida, se voltar ao meu tópico vera que disse "absolutamente desmaterializado", ou seja sem nenhuma,absolutamente nenhuma necessidade material.
Meu espirito, como o seu, possui sim necessidades materiais, já que são elas que nos permitem o progresso moral, e se não precisassem, estariamos em orbes evoluidos e desmaterializados.
Ja que não estamos, a matéria é influencia obrigatória e inquestionável, da qual só nos livraremos definitivamente quando tivermos atingido o patamar evolutivo condizente.
Se não estamos absolutamente livres da matéria, é por que ainda não aprendemos o necessário, ou o que é pior, aprendemos e não praticamos, das leis de Deus para alcançar a evolução.
Ilusão minha querida é achar que posso dissociar espirito e matéria, no atual estágio evolutivo em que nos encontramos.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 14 de Agosto de 2012, 17:43
Politeísmo

667 Por que o politeísmo é uma das crenças mais antigas e divulgadas, apesar de ser falsa?

– O pensamento de um Deus único só poderia ser, para o homem,resultado do desenvolvimento de suas idéias. Incapaz, em sua ignorância, de conceber um ser imaterial, sem forma determinada, agindo sobre a matéria, deu-lhe o homem as características da natureza corporal, ou seja, uma forma e uma figura. Desde então, tudo o que parecia ultrapassar as proporções da inteligência comum era uma divindade. Tudo que não compreendia devia ser obra de um poder sobrenatural, e daí estava a um passo de acreditar em tantos poderes diferentes quantos eram os efeitos que observava. Mas em todos os tempos houve homens esclarecidos que compreenderam que governar o mundo com essa multidão de poderes seria impossível sem uma direção superior e conceberam o pensamento de um Deus único.


O melhor é mesmo ficar quieto quando não se estuda a doutrina...
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 14 de Agosto de 2012, 18:32
Gustavo: "Praticar o desprendimento, em nosso nivel evolutivo, significa começar, veja bem, começar a colocar a evolução, ou progresso, espiritual, acima dos prazeres materiais.
A menos que a irmã não possua a necessidade de alimentar-se, nem tenha nenhum tipo de dor ou dificuldade de ordem orgânica, não sinta frio ou calor, sua manifestação é um discurso muito bonito, mas desprovida de bom senso"


Eu não tenho nenhumas necessidades orgânicas, a Marlenedd é que tem, mas essa Deus cuida dela.

Só existe um tipo de evolução ou progresso espiritual, como dizes, é da perceção.

O resto são ilusões.



Cara Marlenedd!

A Marlenedd não existiria não fosse o espírito, portanto, o espírito encarnado é quem conduz o seu corpo físico as necessidades fisiológicas, tais como, sentir fome, sede... Um cadáver, é óbvio,
não sente essas necessidades.

Se eu  focar mais um pouco em sua tese de que tudo é ilusão e do nosso amigo Anton, cuja tese afirma que o espírito encarnado ou desencarnado não é portador do livre arbítrio, pois. tudo se deriva da vontade de Deus, na certa terei que procurar auxílio psiquiátrico para mim
kkk... ;D

Suas teses são confusas, sem lógicas e desprovidas de bom senso! ???
 
Gostaria que vc e o Anton procedessem a uma pesquisa junto a uma amostragem de 1.000 espíritas de médio conhecimento para cima, no entendimento da doutrina e os questionassem sobre suas teses adquiridas pelas interpretações que tiveram das obras de Kardec...

Aposto que 98% dos pesquisados não aceitariam suas teses! Portanto, ou sòmente vcs estão
corretos ou 98% dos entrevistados estão pisando na "jaca"...

Abraços!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 14 de Agosto de 2012, 19:43
Meus queridos Moura e Rui, vou ter comprar uma jaca, mas acho que não voupisar nela...rsrsrs
Como disse em um dos meus post, anseio pela minha evolução espiritual, que me permita ser absolutamente desmaterializado, como nossos irmãos Anton e Marlenedd.
E não se preocupe Moura, lhe darei uma carona, mas se o amigo chegar antes não se esqueça de mim...rsrsrs
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Agosto de 2012, 21:10
Meus queridos Moura e Rui, vou ter comprar uma jaca, mas acho que não voupisar nela...rsrsrs
Como disse em um dos meus post, anseio pela minha evolução espiritual, que me permita ser absolutamente desmaterializado, como nossos irmãos Anton e Marlenedd.
E não se preocupe Moura, lhe darei uma carona, mas se o amigo chegar antes não se esqueça de mim...rsrsrs

Amigo,

Pisando na jaca voce ja esta ha muitas encarnações. Tente, nesta que é a sua ultima oportunidade neste mundo humano aprender a compreender a si mesmo e a suas motivações.

Não sei onde voce conseguiu ler que eu sou desmaterializado porque jamais escrevi ou sequer sugeri isto, mas cada um le o quer ler. Este livre arbitrio moral lhe é concedido, mas nada além disto.

A questão não é material mas de desapegos. Todo aquele que esta apaixonado pela vida humana e material esta passando por sua última vivencia neste planeta. E o que o LE veio a ensinar é justamente a reforma intima que implica em desapego as coisas materiais, sentimentais e morais.

A mim não tem a menor importancia o que as pessoas pensam e porque pensam, pela simples razão de que nem mesmo sabem o que é o pensamento. "Acham" que SÂO, "acham" que ESTÃO e "acham" que FAZEM alguma coisa o que é a grande ilusão do espirito que se apaixonou por ser humano.

Em tempo, so ha um lugar para se desapegar que é durante a vivencia na carne material. Depois não dá mais. So em outra oportunidade que não será neste planeta. Mas sei que não adianta eu lhes dizer isto porque voces não desejam saber disto.

Paciencia. É um  problema que voces terão que resolver com voces mesmos e Deus. Não tenho nada a ver com isto.

Quem tem ouvidos de ouvir que ouça, quem tem olhos de ver que veja. Os demais que continuem surdos e cegos como sempre estiveram....

Anton



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Agosto de 2012, 21:33
Gostaria que vc e o Anton procedessem a uma pesquisa junto a uma amostragem de 1.000 espíritas de médio conhecimento para cima, no entendimento da doutrina e os questionassem sobre suas teses adquiridas pelas interpretações que tiveram das obras de Kardec...

Aposto que 98% dos pesquisados não aceitariam suas teses! Portanto, ou sòmente vcs estão
corretos ou 98% dos entrevistados estão pisando na "jaca"...

Amigo Rui,

Primeiro vai uma regra de ouro que talvez seja uma má noticia. A maioria SEMPRE esta errada. Em qualquer coisa e em qualquer situação. A maioria é como gado, sempre anda em manadas. Isto pode ser facilmente visto em qualquer gráfico, seja de ações ou seja de opiniões...

Segundo, eu não posto para os 98% que seguem a maioria, posto para os 2% ou talvez para o 1% deste grupo que são algumas pessoas já em condições de compreender a si mesmos e portanto já em condições de povoar este planeta após a tribulação que esta muito mais proxima do que a maioria pensa que esta.

O espirito pode reencarnar muitissimas vezes, esta no LE, mas neste planeta as condições para encarnar ja nos foram informadas ha cerca de 2000 anos. Mas por favor, peço que não acredite em nenhuma palavra do que escrevo. Leia o original no Apocalipse de João.

Capítulo 21   

...

7 Aquele que vencer herdará estas coisas; e eu serei seu Deus, e ele será meu filho.

8 Mas, quanto aos medrosos, e aos incrédulos, e aos abomináveis, e aos homicidas, e aos adúlteros, e aos feiticeiros, e aos idólatras, e a todos os mentirosos, a sua parte será no lago ardente de fogo e enxofre, que é a segunda morte.

...

23 A cidade não necessita nem do sol, nem da lua, para que nela resplandeçam, porém a glória de Deus a tem alumiado, e o Cordeiro é a sua lâmpada.

24 As nações andarão à sua luz; e os reis da terra trarão para ela a sua glória.

25 As suas portas não se fecharão de dia, e noite ali não haverá;

26 e a ela trarão a glória e a honra das nações.

27 E não entrará nela coisa alguma impura, nem o que pratica abominação ou mentira; mas somente os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.

Capítulo 22

3 Ali não haverá jamais maldição. Nela estará o trono de Deus e do Cordeiro, e os seus servos o servirão,

4 e verão a sua face; e nas suas frontes estará o seu nome.

5 E ali não haverá mais noite, e não necessitarão de luz de lâmpada nem de luz do sol, porque o Senhor Deus os alumiará; e reinarão pelos séculos dos séculos.

6 E disse-me: Estas palavras são fiéis e verdadeiras; e o Senhor, o Deus dos espíritos dos profetas, enviou o seu anjo, para mostrar aos seus servos as coisas que em breve hão de acontecer.

7 Eis que cedo venho; bem-aventurado aquele que guarda as palavras da profecia deste livro.

...

10 Disse-me ainda: Não seles as palavras da profecia deste livro; porque próximo está o tempo.

11 Quem é injusto, faça injustiça ainda: e quem está sujo, suje-se ainda; e quem é justo, faça justiça ainda; e quem é santo, santifique-se ainda.

12 Eis que cedo venho e está comigo a minha recompensa, para retribuir a cada um segundo a sua obra.

13 Eu sou o Alfa e o omega, o primeiro e o derradeiro, o princípio e o fim.

14 Bem-aventurados aqueles que lavam as suas vestes [no sangue do Cordeiro] para que tenham direito à arvore da vida, e possam entrar na cidade pelas portas.

15 Ficarão de fora os cães, os feiticeiros, os adúlteros, os homicidas, os idólatras, e todo o que ama e pratica a mentira.

16 Eu, Jesus, enviei o meu anjo para vos testificar estas coisas a favor das igrejas. Eu sou a raiz e a geração de Davi, a resplandecente estrela da manhã.

17 E o Espírito e a noiva dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, receba de graça a água da vida.

18 Eu testifico a todo aquele que ouvir as palavras da profecia deste livro: Se alguém lhes acrescentar alguma coisa, Deus lhe acrescentará as pragas que estão escritas neste livro;

19 e se alguém tirar qualquer coisa das palavras do livro desta profecia, Deus lhe tirará a sua parte da árvore da vida, e da cidade santa, que estão descritas neste livro.

20 Aquele que testifica estas coisas diz: Certamente cedo venho. Amém; vem, Senhor Jesus.

21 A graça do Senhor Jesus seja com todos.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 14 de Agosto de 2012, 22:58
Rui: "Suas teses são confusas, sem lógicas e desprovidas de bom senso!


Por isso é que o NT diz: A sabedoria de Deus é loucura para os homens. E a doutrina diz: Quando se está liberto da matéria, a ilusão cessa e a sua forma de pensar é outra.

Será porquê, será pela maioria andar certa?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 14 de Agosto de 2012, 23:35
Vou aproveitar a deixa de Marlenedd para colocar a questão 266 do Livro dos Espíritos, que mostra o que é a ilusão dos seres humanos aos que mostram ainda não terem lido este trecho. Isto deveria ser do conhecimento de todos os espíritas, mas como a maioria so conhece o espiritismo por palestras e comentários de outros, infelizmente não compreendem o texto.

266 - Não parece natural escolher as provas menos dolorosas?

– Para vós, sim; para o Espírito, não. Quando se está liberto da matéria, a ilusão cessa e a forma de pensar é outra.

☼ Comentário de Kardec: O homem na Terra, sob a influência das idéias terrenas, vê nas suas provas apenas o lado doloroso. Por isso lhe pareceria natural escolher as que, em seu ponto de vista, pudessem se conciliar com os prazeres materiais. Porém, na vida espiritual, compara esses prazeres ilusórios e grosseiros com a felicidade inalterável que percebe, e, então, nenhuma importância dá aos sofrimentos passageiros da Terra. O Espírito pode, em vista disso, escolher a prova mais rude e, conseqüentemente, a mais angustiosa existência, na esperança de atingir mais depressa um estado melhor, como o doente escolhe muitas vezes o remédio mais desagradável para se curar mais depressa. Aquele que deseja ver seu nome ligado à descoberta de um país desconhecido não escolhe um caminho florido; sabe dos perigos que corre, mas também sabe da glória que o espera se for bem-sucedido.

A doutrina da liberdade na escolha de nossas existências e das provas que devemos suportar deixa de causar espanto ou surpresa, se considerarmos que os Espíritos livres da matéria apreciam as coisas de maneira diferente da nossa. Percebem que há um objetivo, bem mais sério do que os prazeres ilusórios do mundo e, após cada existência, vêem o passo que deram e compreendem o que ainda lhes falta de pureza para atingi-lo. Eis por que se submetem voluntariamente a todas as alternâncias e às dificuldades da vida corporal, pedindo, eles mesmos, aquelas que lhes permitam alcançar mais prontamente o objetivo a que almejam. Não há, portanto, motivo de estranheza no fato de o Espírito não escolher uma existência mais suave. No estado de imperfeição em que se acha, o Espírito não pode querer uma existência feliz, sem amargura; ele a pressente e antevê, e é para atingi-la que procura melhorar-se.

Não temos, aliás, todos os dias, perante os olhos, exemplos de experiências parecidas? O que faz o homem que trabalha uma parte de sua vida, sem trégua nem descanso, para reunir posses que lhe garantam o bem-estar, senão uma tarefa que se impôs tendo em vista um futuro melhor? O militar que se arrisca numa missão perigosa, o viajante que enfrenta os maiores perigos no interesse da ciência ou de sua fortuna; o que isso representa, senão provas voluntárias que lhes devem proporcionar honra e proveito, se forem bem-sucedidos? A que não se submete e não se expõe o homem por seu interesse ou glória? Os concursos não são também provas voluntárias às quais se submete, para se elevar na carreira que escolheu? Não se chega a uma posição importante, qualquer que seja, nas ciências, nas artes, na indústria, senão passando por posições inferiores que são também provas. A vida humana é uma cópia da vida espiritual, na qual encontramos, em escala pequena, todas as mesmas peripécias. Se, na vida terrestre, escolhemos freqüentemente as provas mais rudes, visando a um objetivo mais elevado, por que o Espírito, que vê mais longe e para quem a vida terrestre é apenas um incidente passageiro, não escolheria uma existência laboriosa e de renúncia, sabendo que ela deve conduzi-lo a uma felicidade eterna? Aqueles que dizem que, se o homem tem o direito de escolha de sua existência, pediriam para ser príncipes ou milionários são como míopes, que vêem apenas o que tocam, ou como crianças gulosas, às quais, quando se pergunta que profissão pretendem, respondem: pasteleiros ou confeiteiros.

Como um viajante que, no fundo do vale embaçado pelo nevoeiro, não vê a distância, nem os pontos extremos de seu caminho; mas, uma vez chegado ao cume da montanha, divisa o caminho que percorreu e o que lhe resta percorrer; vê seu objetivo, os obstáculos que ainda tem a transpor e pode, então, planejar com mais segurança os meios para atingi-lo. O Espírito encarnado é semelhante ao viajante no fundo do vale. Liberto dos laços terrestres, sua visão tem o completo domínio da sua destinação, como aquele que está no cume da montanha. Para o viajante, o objetivo é o repouso após o cansaço; para o Espírito, é a felicidade suprema após as dificuldades e as provas.

Todos os Espíritos dizem que, na espiritualidade, pesquisam, estudam e observam para fazer sua escolha. Não temos um exemplo desse fato na vida corporal? Não procuramos freqüentemente, durante anos, a carreira em que fixamos livremente nossa escolha, por acreditarmos ser a mais apropriada para fazermos nosso caminho? Se fracassamos numa, escolhemos outra. Cada carreira que abraçamos é uma fase, um período da vida. Cada dia não é empregado para planejar o que faremos no dia seguinte? Portanto, o que são as diferentes existências corporais para o Espírito senão etapas, períodos, dias de sua vida espírita, que é, como sabemos, sua vida normal, uma vez que a corpórea é apenas transitória e passageira?

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 15 de Agosto de 2012, 00:07
Para dar mais uns pitacos.
Deus criou as leis.
Deu-nos o direito de escolhas, a que chamamos livre arbitrio.
Uma vez que as leis são perfeitas, ao contrário da nossa capacidade de escolha, sempre que escolher-mos mal, estaremos sujeitos as consequencias de nossas escolhas.
Jesus, seu grande mensageiro, nos disse que a cada um segundo suas obras.
Portanto, tratemos de andar dentro do que o Pai ensinou, e não teremos problemas.rsrsrsr

Caro Gustavo!

Em poucas linhas vc foi tão claro! Para que reescrever o LE aqui neste espaço se as respostas ao tópico são óbvias? Acredito que para esgotar as poucas dúvidas relativas a esse assunto, bastariam no máximo três ou quatro páginas e por causa de nossos amigos Anton & Marlenedd
já estamos na página 14 e ainda não sabemos onde isso irá parar, talvez numa nova bíblia   ;D rsrsrs...

Será a vontade de Deus quem está inspirando nossos dois amigos para polemizar e estender tal assunto?

Abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

Nota: Foi a vontade de Deus que me fez escrever esse texto, eu não desejava escrever! Caso os amigos envolvidos sintam-se ofendidos é só tirar satisfações com Ele. Assim, qualquer comentário deselegante que "eu" (Ele) venha fazer daqui para a frente não será de minha autoria direta, espero a compreensão de ambos!   
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Olímpio de Jesus Moreira em 15 de Agosto de 2012, 00:12

Aposto que 98% dos pesquisados não aceitariam suas teses! Portanto, ou sòmente vcs estão
corretos ou 98% dos entrevistados estão pisando na "jaca"...

Abraços!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP


isso é fato Rui..   quanto todo mundo pensa igual é pq ninguem está pensando.      Digo-lhe mais na idade média todo mundo acreditava que a terra era plana e issso não fez dela plana.    Temos livre arbítrio sim    isso tb independe de Deus ter criado ou não o mal.      Sabemos que o tempo no plano espiritiual não é linear como o nosso.    O que nos faz entender que o presente é uma ilusão que so existe passado e futuro. Tanto  que o tanto que acabei de escrever já é passado..   Idepenentemente do que eu faça, repeitando meu livre-arbítrio o futuro ja esta escrito..  Tenho um amigo meu por exemplo que tem vários sonhos premunitorios..     Divaldo Franco cita o seguinte exemplo:   E como quem está  em uma altissima montanha em que se ve quilometros de estrada até o topo.  Logo no início ve-se um carro a subir a montanha porem o motorista não sabe mas há uma ponte quebrada no quilometro seguinte porem eu que estou do alto e tenho uma ampla visão já sei o que vai acontecer.  Aquele que tem uma conscientização melhorada, uma percepção mais apurada da realidade passa por tais fenomenos.   Eu não sou assim porem tenho um exemplo pessoal muito siginificativo. 

 EStava voltando de uma cachoeira era a primeira  das 3 quedas, estavamos acampados na ultima delas,  a primeira era a mais alta e estavamos em fila indiana indo embora, e eu era o ultimo (graças a Deus) e carregava o lixo.  Eu vi uma grande pedra na diagonal lisa e o antepenultimo membro da caminhada meu amigo se dirigia a ela.  ME VEIO A INTUICAO.  O Escama vai pisar nessa pedra e vai cair, eu não falei nada porem coloquei o lixo no chao e firmei o corpo para ver no que ia dar. Não é que o Escama me pisa na pedra escorrega e antes de cair da altura de mais ou menos  11 metros na parte cheia de pedras, eu lhe agarro pelo braço e literalmente o salvo.      Antes alegaria minha inteligencia, minha esperteza porem muito provalmente o que aconteceu foi  que seu anjo protetor ja tendo conhecimento do futuro me alertou de tal fato...   

  Os espiritos sabem sim de todas as nossas futuras ações, ou pelo menos as mais importantes as me mudariam nosso futuro, se nao soubessem nao teriam como cuidar de nos...  Isso não quer dizer que não exista livre arbítrio.    Deus escreve certo por linhas tortas como disse Moura  e como comentei no meu exemplo anterior.   Sabendo o que é melhor para nós. Pq eles não nos criariam ao mal (a primeira vista) que na verdade é um bem poupando-nos de um trauma maior. 

Minha cachorra, por exemplo,  ta com peladeira..  tive que dar banho nela e deixar o produto agir por 15 ..  por duas vezes ela tremia o tempo todo..  Isso é um mal?   Para ela sim mas bem eu sei que é o bem feito da melhor forma possível.     Quando se tem essa visão de que tudo é ilusão, pois o que não é ilusão está no plano das ideias, no  plano das origens..  é a forma na realidade e não a sombra projetada no fundo da caverna onde estamos acorrentados ao corpo, como na alegoria da caverna de platão.

    Deus é inteligente, justo e bom e nada produziria que não fosse ininteligente, injusto e mal.  O que nos diz que o mal é inteligente, justo e bom e sequencia logica, justa das leis de causa e efeito.      Haverá momento em que todos teremos convictamente  a noção de que o mal não existe.    Ja citei esse outro exemplo do bagavad gita . ignorante é o homem que acredita ter matado outro homem, afinal o espirito não mata nem morre. 

 Posso matar o ego Rui mas nunca o self Rui (ou sei la qual nome seria) entende?     Kardec nos falou na forma mais basica e compreensivél possível porem de forma inacabada.   Eu li Kardec por 5 horas toda madrugada por 6 meses, chego a dizer que chorei mais de litro.  Como diz o proprio kardec,  a DE bem compreendida sobretudo bem sentida.   Ta no meu coração kardec me ensinou o que é moral o que eu nunca soube.

    Porem não posso parar no kardec tenho que evoluir e ler outros autores, outras doutrinas  etc.... etc.  Etc...      vou colocar outra passagem que li de outro membro no forum achei muito interessante:   

 “Anjos e Demonios, primeiro os demonios, podem ser muito bons, nos instruem na medida que precisamos, com o tempo queremos eliminá-los, culpá-los, substitui-los, Ok esta nossa visão, mas percebo em algumas situações bastante práticas que os mesmos demonios são forças atuantes no bem, basta que passemos a compreender melhor a vida, O Amor Divino que existe em nós precisa brilhar e somente através the vivência, da experenciação, mas como experenciar virtudes de anjos se ainda somos demonios, então precisamos ainda lutar com as armas do demonio em nós, e assim estes demonios vão construindo a base de sustentação para o anjos que virão, tudo num encadeamento perfeito e harmonico, pois o que criou tudo isto é perfeito.
Nossa capacidade de nos tornarmos anjos não é brigar, eliminar os demonios, mas sim instruí-los com respeito, nosos demonios dentro de nossa essencia ficarão super agradecidos e pararão de incomodar-nos, já que aprenderam.”   

Comentário feito Sobre esse tópico aqui que postei um texto do leonardo Boffi...
http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/como-lidar-com-os-anjos-e-os-demonios-interiores/msg264560/#msg264560


por exemplo fulano vai estuprar alguem. A propria doutrina nos diz como ja citei anteiromente que os fatos que ditam nossos destinos ja estão escritos e não as coisas corriqueiras que são da prorpia força da matéria LE 259. Então para a vítima o que há de bom nisso?   Há de bom nisso que para superar o trauma a pessoa de vida materialista vai ter que se tornar espiritualista é uma imposição da trama da vida para que ela de menos valor ao corpo e maior valor a alma.  É o crimoso Obvio se é algo que vai mudar o destino da vítima , já sabia da itenção de ação delituosa do estuprador e permite que assim o seja pq é bom para os 2 ..   ele como estuprador de tanto praticar o mal com a dor oriunda dessa pratica a de sintonizar com o bem e buscar a Deus.   Pois tudo é permitido por Deus , se não fosse não aconteceria.   SE deus não quisesse que tal crime acontecesse ele poderia ter furado o pneu da moto do estuprador uma hora antes, ele poderia ter dado um piriri gangorra no estuprador, ele poderia ter sugerido ao estuprador se embriar a ponto de nao mais ter consciencia de si.. Enfim milhões de possibilidades para evitar tal delito.      Agora se vou cortar uma laranja e me corto, e blasfemo o nome do altissimo .. Eles os benfeitore devem é rir e dizer: Bom que na proxima vc fica mais esperto. Rs....   

Rui então é obvio que Deus não obriga ninguem a praticar o mal, se assim o fosse seriamos marionetes na mão do criador.  Muito menos nos isenta das responsabilidades do mal que fazemos.   Porem ele maquina, direciona-nos uns aos outros, de forma lógica, justa e boa, atraves da trama da vida, utilizando-se muitas das vezes do mal, para que nós burrões batamos na cabeça um do outro até evoluirmos.    Como quem sabe qual o melhor remédio para cada filho.  SEJA PELO AMOR SEJA PELA DOR, A LEI É EVOLUIR SEMPRE.    Como já dizia Raul :   É O BEM E O MAL NUM ROMANCE ASTRAL...  AaaaaMmmmÉeeeeeeeMmmmmm!!!!




Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Fábio Ferreira em 15 de Agosto de 2012, 01:05
Tente, nesta que é a sua ultima oportunidade neste mundo humano aprender a compreender a si mesmo e a suas motivações.

Não sei onde voce conseguiu ler que eu sou desmaterializado porque jamais escrevi ou sequer sugeri isto, mas cada um le o quer ler. Este livre arbitrio moral lhe é concedido, mas nada além disto.

A questão não é material mas de desapegos. Todo aquele que esta apaixonado pela vida humana e material esta passando por sua última vivencia neste planeta. E o que o LE veio a ensinar é justamente a reforma intima que implica em desapego as coisas materiais, sentimentais e morais.


Ola Anton,

Me chamou atenção esta sua referência ao cunho da última encarnação. Da onde o colega retira esta informação, visto que me é curiosa? E tomando como verdade, qual seria a consideração acerca dela? A "reforma íntima" não estaria na contra-mão do materialismo??

Paz e Luz
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Agosto de 2012, 01:29
Me chamou atenção esta sua referência ao cunho da última encarnação. Da onde o colega retira esta informação, visto que me é curiosa? E tomando como verdade, qual seria a consideração acerca dela? A "reforma íntima" não estaria na contra-mão do materialismo??

Amigo Fábio,

Esta informação foi passada a humanidade ha dois milenios aproximadamente e encontra-se no Apocalipse de João. Posteriormente dezenas de videntes descreveram isto, cada qual de forma diversa. Kardec no LE refere-se ao fenomeno. As mensagens de Fátima referem-se a isto, mensagens de muitos espiritos por diferentes mediuns referem-se a isto, sendo a mais divulgada a de Joanna atraves de Divaldo. Chico falou sobre este evento em particular com amigos. E particularmente tenho conversado com diferentes espíritos que me confirmam o evento acrescentando alguns aspectos, mas sem jamais definir datas. Isto fica com os interneteiros que postam no youtube. Estou falando de ciclos.

A consideração sobre este tema é a que consta no ja citado Apocalipse. O Orbe vai mudar de patamar evolutivo e quem não acompanhar esta evolução ira repetir o curso "ser humano" em outro orbe. Todos referem-se a aproximadamente 2/3 da atual humanidade que irá para este outro orbe. E o que é "ser humano"? É o espírito que acredita que é um "ser humano" e se apaixonou por isto. Adora a si mesmo, aos frutos de sua mente, acredita possuir o livre arbítrio, não possui fé no Pai, idolatra outros seres humanos (mãe, filhos, familia), separando-se de sua familia universal. Estes espíritos materialistas, segundo Jesus, não entrarão na Nova Jerusalem (o planeta terra apos a regeneração). Resumindo todos os que não conformarem ao padrão vibratorio novo, pedirão para serem levados a um local mais "humano" onde possam extravasar o seu ego em todo o potencial.

A reforma intima consiste no desapego as coisas materiais, sentimentais e morais. O materialismo é apenas um dos aspectos, o mais simples do qual devemos nos desapegar. O desapego a tudo, incluindo as verdades individuais é o único caminho para a elevação do espírito.

Sinta-se a vontade para perguntar o que quiser,
Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Agosto de 2012, 01:37
Complemento da postagem anterior:

1018 - Em que sentido é preciso entender estas palavras do Cristo: “Meu reino não é deste mundo?”

– O Cristo, ao responder assim, falava num sentido figurado. Ele queria dizer que apenas reina nos corações puros e desinteressados. Ele está por todos os lugares onde domina o amor ao bem, mas os homens ávidos das coisas deste mundo e ligados aos bens da Terra não estão com ele.

1019 - O reino do bem poderá um dia realizar-se na Terra?

– O bem reinará na Terra quando, entre os Espíritos que vêm habitá-la, os bons predominarem sobre os maus; então eles farão reinar na Terra o amor e a justiça, que são a fonte do bem e da felicidade. Pelo progresso moral e praticando as leis de Deus é que o homem atrairá para a Terra os bons Espíritos e afastará os maus; mas os maus só a deixarão quando o homem tiver expulsado de si o orgulho e o egoísmo.

A transformação da humanidade foi anunciada e é chegado o tempo em que todos os homens amantes do progresso se apresentam e se apressam, porque essa transformação se fará pela encarnação dos Espíritos melhores, que formarão sobre a Terra uma nova ordem. Então, os Espíritos maus, que a morte vai retirando a cada dia, e aqueles que tentam deter a marcha das coisas serão excluídos da Terra porque estariam deslocados entre os homens de bem dos quais perturbariam a felicidade.

Eles irão para mundos novos, menos avançados, desempenhar missões punitivas para seu próprio adiantamento e de seus irmãos ainda mais atrasados. Nessa exclusão de Espíritos da Terra transformada não percebeis a sublime figura do paraíso perdido? E a chegada à Terra do homem em semelhantes condições, trazendo em si o gérmen de suas paixões e os traços de sua inferioridade primitiva, a figura não menos sublime do pecado original? O pecado original, sob esse ponto de vista, se refere à natureza ainda imperfeita do homem, que é, assim, responsável por si mesmo e por suas próprias faltas e não pelas faltas de seus pais. Todos vós, homens de fé e boa vontade, trabalhai com zelo e coragem na grande obra da regeneração, porque recolhereis cem vezes mais o grão que tiverdes semeado. Infelizes aqueles que fecham os olhos à luz. Preparam para si longos séculos de trevas e decepções; infelizes os que colocam todas as suas alegrias nos bens deste mundo, porque sofrerão mais privações do que os prazeres de que desfrutaram; infelizes, principalmente, os egoístas, porque não encontrarão ninguém para ajudá-los a carregar o fardo de suas misérias.


São Luís

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 15 de Agosto de 2012, 12:33
Para dar uns pitacos..
Os tempos são chegados, não resta dúvida, todos concordam, desde espiritas até crentes das diversas linhas religiosas.
Há quem acredite no tal "arrebatamento" da igreja, ou seja, dos crentes que creem em Jesus.
De qualquer forma, cada um da seu entendimento e sentido ao que esta "profetizado".
Que o planeta esteja passando pelo processo de transformação preconizado, não tenho duvida, quando e como essa tranformação se dará, prefiro as palavras do Cristo: "Nem o filho sabe, mas só o Pai que esta nos céus".
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Agosto de 2012, 17:14
Para dar uns pitacos..
Os tempos são chegados, não resta dúvida, todos concordam, desde espiritas até crentes das diversas linhas religiosas.
Há quem acredite no tal "arrebatamento" da igreja, ou seja, dos crentes que creem em Jesus.
De qualquer forma, cada um da seu entendimento e sentido ao que esta "profetizado".
Que o planeta esteja passando pelo processo de transformação preconizado, não tenho duvida, quando e como essa tranformação se dará, prefiro as palavras do Cristo: "Nem o filho sabe, mas só o Pai que esta nos céus".

Amigo Gustavo,

O seu pitaco esta em conformidade com tudo o que lemos a repeito. Mas não foi sobre isto que escrevemos. O que todos nos avisam, inclusive o LE acima citado é que para fazer parte desta transformação, o espírito que atualmente esta encarnado deve modificar-se intimamente. E esta é a unica parte importante. Além disto, todas as informações contidas no Livro dos Espíritos e parcialmente desenvolvidas nos demais tomos da Doutrina Espírita somente foram encaminhados a esta geração de espíritos porque os tempos ja chegaram. No tempo de Jesus apenas o Pai o sabia, mas hoje ja estamos em meio ao processo e não da mais para esconder a cabeça na areia...

Nos Prolegomenos do muito citado, pouco lido e nada compreendido Livro dos Espíritos encontramos esta informação de Kardec:

Os Espíritos anunciam que chegaram os tempos marcados pela Providência para uma manifestação universal e que, sendo eles os ministros de Deus e os agentes de sua vontade, têm por missão instruir e esclarecer os homens, abrindo uma nova era para a regeneração da Humanidade.

Este livro é o repositório de seus ensinos. Foi escrito por ordem e mediante ditado de Espíritos superiores, para
estabelecer os fundamentos de uma filosofia racional, isenta dos preconceitos do espírito de sistema. Nada contém que não seja a expressão do pensamento deles e que não tenha sido por eles examinado. Só a ordem e a distribuição metódica das matérias, assim como as notas e a forma de algumas partes da redação constituem obra daquele que recebeu a missão de os publicar.


O Livro dos Espíritos inicia-se com este texto e finaliza com a questão 1019 de São Luis, acima citada. Nada tenho a acrescentar.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Agosto de 2012, 18:12
Citar
Anton

A questão não é material mas de desapegos. Todo aquele que esta apaixonado pela vida humana e material esta passando por sua última vivencia neste planeta.
E o que o LE veio a ensinar é justamente a reforma intima que implica em desapego as coisas materiais, sentimentais e morais.

É !

LUÍS, Espírito Protetor
 
Carlsruhe, 1861
 
            11 – Isto diz o Senhor dos exércitos.
Não queiras ouvir as palavras dos profetas, que vos profetizam e vos enganam; falam as visões dos seus corações, não da boca do Senhor. Dizem aqueles que me blasfemam:
O Senhor o disse; vós tereis a paz; e a todos aqueles que andam na corrupção do seu coração, disseram:
Não virá sobre vós mal. Mas qual deles assistiu ao conselho do Senhor, e viu e ouviu a sua palavra?
Quem considerou a sua palavra, e o ouviu?
– Eu não enviava estes profetas, e eles corriam; não lhes falava nada, e eles profetizavam.
 – Tenho ouvido o que disseram os profetas, que em meu nome profetizaram a mentira, e dizem:
Sonhei, tenho sonhado. Até quando se achará isto no coração dos profetas que vaticinam a mentira, e que profetizam as seduções do seu coração?
 – Pois se te perguntar este povo, ou o profeta, ou o sacerdote, dizendo:
 Qual é o peso do Senhor?
Direis-lhes: Vós sois o peso, porque eu vos hei de arrojar, diz o Senhor.
(Jeremias, XXIII: 16-18; 25-26; 33)                                      
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 15 de Agosto de 2012, 19:21
Concordo que o objetivo da DE é levar aos homens a necessidade de transformação, de reforma intima.
Tambem concordo que sem essa reforma não haverá progresso.
Mas acho que a natureza não dá saltos, a evolução não da saltos.
Devemos buscar a nossa transformação sim, mas como nós mesmos, o planeta esta em processo de transformação que não será abrupta, mas gradual, embora esteja se processando a mais tempo, irá se acelerar a medida que forem sendo substituidos os conceitos que o entravam.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Agosto de 2012, 20:09

Mas acho que a natureza não dá saltos, a evolução não da saltos.


Aqui vc disse tudo
mas
acrescento
que o acho não precisa ser colocado
mas a certeza

Não dá saltos mesmo.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 15 de Agosto de 2012, 20:22
Obrigado meu querido Moises.
Alias, quanto a isso podemos fazer uma reflexão.
Considerando o nivel de evolução moral do planeta.
Considerando que a evolução não dá saltos.
Será crivel que nossa geração, esteja participando da última possibilidade de encarnação nesse orbe?
Questiono isso porque não acho que alguem aqui saiba exatamente em que estágio evolutivo se encontra, para saber se terá ou não outra oportunidade nesse orbe, da mesma forma como acredito quemuitos dfos que aqui estejam, estejam buscando de forma séria a sua reforma intima que, merce da misericórdia Divina poderá lhe dar outra, ou outras, oportunidades no planeta.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Agosto de 2012, 20:31
Gustavo

A inteção de alguns é enfrentar mesmo.

Mas
Agente vai avançando
fixando firmemento nossos pontos
dominando o nosso espaço
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 15 de Agosto de 2012, 20:41
O Senhor da vida e da morte às vezes dá um empurrão...

783 O aperfeiçoamento da humanidade segue sempre uma marcha progressiva e lenta?

– Há o progresso regular e lento que resulta da força das coisas; mas quando um povo não avança rápido o suficiente a Providência provoca, de tempos em tempos, um abalo físico ou moral que o transforma.

☼ O homem não pode permanecer perpetuamente na ignorância, porque tem de atingir o objetivo marcado pela Providência; ele se esclarece pela força das coisas. As revoluções morais, como as sociais, se infiltram pouco a pouco nas idéias, germinam durante séculos, explodem de repente e fazem desabar o edifício apodrecido do passado, que não está mais em harmonia com as novas necessidades e aspirações.

Muitas vezes, o homem percebe nessas transformações apenas a desordem e a confusão momentâneas que atingem seus interesses materiais. Porém, aquele que eleva o pensamento acima dos interesses pessoais admira os desígnios da Providência, que do mal faz surgir o bem. É a tempestade e a agitação que purificam a atmosfera após a perturbação.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Agosto de 2012, 21:46
Concordo que o objetivo da DE é levar aos homens a necessidade de transformação, de reforma intima.
Tambem concordo que sem essa reforma não haverá progresso.
Mas acho que a natureza não dá saltos, a evolução não da saltos.
Devemos buscar a nossa transformação sim, mas como nós mesmos, o planeta esta em processo de transformação que não será abrupta, mas gradual, embora esteja se processando a mais tempo, irá se acelerar a medida que forem sendo substituidos os conceitos que o entravam.

E a DE não fala em datas, isto é coisa de interneteiros de todos os matizes. E os espiritos tampouco. Falam em processos e ciclos. No entanto este processo de exclusão dos espiritos não preparados a permanecer neste orbe foi anunciado, entre outras fontes, por São Luís na questão 1019, quando afirma: Então, os Espíritos maus, que a morte vai retirando a cada dia, e aqueles que tentam deter a marcha das coisas serão excluídos da Terra porque estariam deslocados entre os homens de bem dos quais perturbariam a felicidade.

Esta profecia de cerca de 150 anos atrás esta se cumprindo em toda a sua plenitude a partir de meados do seculo passado. Desde então legiões de espíritos ja foram transportados a seus novos lares enquanto outros (de ainda pior teor vibratório e que ha milenios não encarnavam) viram a luz atraves dos olhos humanos e sua presença pode ser percebida pela explosão da pornografia e sexolatria, dos vicios de toda ordem (tema central deste tópico), musica dissonante e fragmentadora, corrupção a nivel planetário, egoismo exacerbado escondido atras de inumeras manifestações aparentemente religiosas e coisas piores que temo, ainda veremos em poucos anos.

Ao mesmo tempo que esta geração esta tendo a sua última oportunidade, espíritos mais evoluidos (segundo São Luis nos informa no LE e conversas diretas com outros espíritos amigos confirmam) estão encarnando em numeros cada vez maiores. Este contingente é que será o construtor da Nova Terra ou Nova Jerusalem como referenciada por Jesus no Apocalipse. 

E o que vem a ser um espírito "mau"? Não é nescessariamente um satanas... É apenas um espírito que se considera dono de seu nariz, acredita que é o criador de suas ações materiais, destituido de fé e totalmente materializado, com ideias fixas que contradizem todas as evidencias e que não abandona porque ama a si mesmo mais que a Deus.

Ou como se diz por aqui, são os que "acham que possuem o livre arbitrio para fazer e acontecer". Mesmo sem conseguir mostrar um unico acontecimento de suas vidas onde tenham podido comprovar que possuem este, segundo o LE, ilusorio livre arbitrio de fazer algo a algum outro espírito encarnado ou desencarnado.

Para estes, deixou São Luís um último aviso: "Infelizes aqueles que fecham os olhos à luz. Preparam para si longos séculos de trevas e decepções; infelizes os que colocam todas as suas alegrias nos bens deste mundo, porque sofrerão mais privações do que os prazeres de que desfrutaram; infelizes, principalmente, os egoístas, porque não encontrarão ninguém para ajudá-los a carregar o fardo de suas misérias."

Anton
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Agosto de 2012, 22:05
Anton

isto não é profecia
é fruto de observação

O Espírito
relata o que observou
o que sabe
o que vem acompanhando
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Agosto de 2012, 22:13
Anton

isto não é profecia
é fruto de observação

O Espírito
relata o que observou
o que sabe
o que vem acompanhando

Desculpe, Moises, mas não entendi o que voce quis dizer.

"isto" refere-se a que?
"o espírito" é alguem em particular ou qualquer espírito?

Por favor, esclareça.
Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Agosto de 2012, 22:42
Anton

isto não é profecia
é fruto de observação

O Espírito
relata o que observou
o que sabe
o que vem acompanhando

Desculpe, Moises, mas não entendi o que voce quis dizer.

"isto" refere-se a que?
"o espírito" é alguem em particular ou qualquer espírito?

Por favor, esclareça.
Anton



A isto;

Citar
...Então, os Espíritos maus, que a morte vai retirando a cada dia, e aqueles que tentam deter a marcha das coisas serão excluídos da Terra porque estariam deslocados entre os homens de bem dos quais perturbariam a felicidade.

Esta profecia de cerca de 150 anos atrás esta se cumprindo em toda a sua plenitude a partir de meados do seculo passado. Desde então legiões de espíritos ja foram transportados a seus novos lares enquanto outros (de ainda pior teor vibratório e que ha milenios não encarnavam) viram a luz atraves dos olhos humanos e sua presença pode ser percebida pela explosão da pornografia e sexolatria, dos vicios de toda ordem (tema central deste tópico), musica dissonante e fragmentadora, corrupção a nivel planetário, egoismo exacerbado escondido atras

A sua interpretação
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Agosto de 2012, 22:45
Foi isto que quis dizer

Não é uma profecia

é fruto de observação e aprendizado do Espírito
que responde
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Haga em 15 de Agosto de 2012, 22:49
Reflexão sobre  livre arbítrio propiciada na palestra pública do Instituto Salto Quântico, em 5 de agosto de 2012.
Livre-Arbítrio. (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PWVFR1M4MUhtZ2JNI3dz)

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 15 de Agosto de 2012, 22:49
Moises,

Nada do que postei é opinião ou ideia minha. São informações que recebo de varias fontes regularmente. Se as posto é por ter motivos para acreditar, apos 40 anos de convivencia, de que são confiaveis.

Mas, por favor, jamais acredite em uma unica palavra do que escrevo. Pesquise por si e confira sempre com o LE

Anton


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 15 de Agosto de 2012, 22:57
Moises,

Nada do que postei é opinião ou ideia minha. São informações que recebo de varias fontes regularmente. Se as posto é por ter motivos para acreditar, apos 40 anos de convivencia, de que são confiaveis.

Mas, por favor, jamais acredite em uma unica palavra do que escrevo. Pesquise por si e confira sempre com o LE

Anton




Anton

se estou aqui e
 leio o que postou
opino
coonforme também tenho minha vivência

Por favor acredite em tudo o que eu posto
acredite que posto com vontade e interesse
mesmo que acreditando que eu poste
não seja tão verossimel minha postagem

mas eu posto

Logo estou agindo assim também contigo
eu acredito que estas postando o que podes e entendes o que deve postar
sabendo vc e eu
que seremos avaliados por todos os colegas
para o nosso melhor desenpenho

e assim que penso

meu crer é constante
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 16 de Agosto de 2012, 00:43
Meu querido Moises, não acho que sejam, ou sejamos, "avaliados", mas observados, contraditados até.
As experiências aqui postadas, por quem quer que seja, sempre são de grande utilidade para o aprimoramentodaqueles que aqui aportam em busca de informações.
Tenho minhas vivências, minhas experiências, com certeza não tão vastas e qualificadas como da maioria aqui, mas as levo em consideração, como não levaria as que aqui são postadas? Não teria nem razão de ser estar aqui.
Mas como tenho enfatizado ja algum tempo, tenho para mim que tudo é opinião de quem escreve, incusive e principalmente o que eu escrevo.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 16 de Agosto de 2012, 02:44
Olá pessoal,

já bem adiantado o tópico, não consegui ler todos os comentários...
Mas queria levantar a questão do extase propiciado pelo consumo das drogas, e acho que valeria a analisar sob este angulo.

O êxtase permite que o espirito se descole do corpo, esta informação esta no LE, fato que altera nossa percepção do mundo e de nós mesmos.  As pessoas buscam a droga na ânsia desta libertação do espirito, porém as substâncias químicas que envolvem este processo levam o organismo a dependência química, num circulo vicioso que acaba com a morte física do individuo.

A mecânica da drogadição tem um fundo espiritual muito acentuado, e, quando o individuo liberta seu espirito ele tem que ter domínio de para onde vai, do contrário transitará sem rumo e  certamente acabará por se perder.

espero ter contribuido,

abraços fraternos,

Mirina-SA
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 16 de Agosto de 2012, 18:23
Mano Gustavo assustou-=me severamente essa indagação sua:
"Será crivel que nossa geração, esteja participando da última possibilidade de encarnação nesse orbe?"
Se o amigo a questiona é que não concorda... E está amplamente correto.
em local algum de todas as obras básicas se vê isso sugerido ou em termos de hipótese.
logo, aos lunáticos e "apologistas do fim do mundo espírita", é a quem se deva essa bobajada.
Abração mano!
Moura

Obrigado meu querido Moises.
Alias, quanto a isso podemos fazer uma reflexão.
Considerando o nivel de evolução moral do planeta.
Considerando que a evolução não dá saltos.
Será crivel que nossa geração, esteja participando da última possibilidade de encarnação nesse orbe?
Questiono isso porque não acho que alguem aqui saiba exatamente em que estágio evolutivo se encontra, para saber se terá ou não outra oportunidade nesse orbe, da mesma forma como acredito quemuitos dfos que aqui estejam, estejam buscando de forma séria a sua reforma intima que, merce da misericórdia Divina poderá lhe dar outra, ou outras, oportunidades no planeta.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 16 de Agosto de 2012, 18:28
Sobre o que você postou Mirina, leia o texto abaixo.

" Drogas sociais

O termo “drogas sociais” serve para designar todas as substâncias ingeridas com a finalidade de aumentar, distorcer ou afetar de qualquer outro modo os sentidos. No início as pessoas recorrem ao uso de drogas porque a experiência é prazerosa. Em nossa sociedade, o prazer pode ser obtido de várias  fontes, principalmente do álcool, dos opiáceos (morfina, codeína, heroína), da maconha, da cocaína e de vários alucinógenos, como a mescalina e o LSD. Mas é possível fazer uma enorme lista com as substâncias que alteram a química cerebral e que, portanto, afetam a mente.
Aqueles que se opõem ao café, ao chá e ao açúcar podem ter alguma razão ao chamá-los de drogas.

Na última década, os cientistas ficaram fascinados com a descoberta de que o cérebro humano é capaz de sintetizar elementos químicos muito semelhantes aos opiáceos. Batizaram essas substâncias de endorfinas. Esses “opiáceos endógenos” são os analgésicos naturais do organismo, muito mais eficazes que aqueles que compramos nas farmácias. Recentes investigações revelaram também que o cérebro possui células receptoras
específicas para essas endorfinas. Ao ingerirmos um opiáceo qualquer (chamado “exógeno”), ele exerce efeito analgésico no cérebro ao se ligar a esses receptores. Se essas células receptoras existem, elas devem ter alguma utilidade; como se encaixam nos mesmos receptores, os opiáceos endógenos e exógenos  parecem
servir à mesma função.


Mesmo assim, o cérebro pode ser afetado pelas drogas já mencionadas, inclusive os poderosos alucinógenos. A conclusão é que o cérebro tem receptores para eles também, ou para seus equivalentes químicos. Em outras palavras, devemos ser capazes de sintetizar essas drogas ou seus equivalentes, até  certo ponto, pelo menos; senão, por que teríamos desenvolvido as células receptoras?
Essa conclusão oferece uma pista para desvendarmos a razão pela qual as pessoas buscam e experimentam  essas drogas desde tempos remotos.

Talvez o corpo humano tenha sido criado para experimentar estados de consciência que nem imaginamos. Aparentemente, as drogas que promovem estados alterados de consciência funcionam porque nosso sistema interno de receptores encontra-se
disponível. Só não conseguimos esclarecer ainda até que ponto os estados alterados de consciência são naturais e saudáveis. É possível que busquemos equivalentes externos quando nossa cota natural ainda não está preenchida.
Entretanto, como os equivalentes farmacológicos não foram criados espontaneamente por nosso corpo, eles são tóxicos, fato que veio a ser comprovado pelo uso crescente dessas substâncias.

Por exemplo, até algum tempo atrás a maconha era considerada relativamente segura, mas hoje se sabe que ela afeta  o sistema imunológico. O principal componente ativo da maconha  (THC) é encontrado em altas concentrações no baço.
O baço é umimportante produtor de linfócitos-T, anticorpos fundamentais no combate ao câncer e outras infecções. Os linfócitos-T dos usuários de maconha não lutam tão bem contra as doenças. Eles não apenas aparecem em menor quantidade como se dividem  muito mais devagar quando confrontados com o inimigo, ou seja, uma infecção.
Os estudos que comprovam os danos causados pela maconha ao sistema imunológico não receberam a publicidade merecida. Uma pesquisa da Universidade de Colúmbia revelou que a quantidade de anticorpos produzidos pelos usuários maconha diminuiu drasticamente depois de um mês de  uso intensivo da droga.
Entretanto, quando essas pessoas deixaram de fumar maconha, os anticorpos voltaram muito devagar aos níveis normais, e cinco semanas depois ainda era possível detectar sinais de baixa imunidade. Embora a descoberta dessa imunotoxicidade (danos ao sistema imunológico) seja mais surpreendente no caso da maconha, aparentemente ela também pode ser induzida por outras drogas.
A menos que haja uma mudança de atitude em relação ao uso de drogas, veremos muitos usuários se tornarem cada vez mais suscetíveis a doenças.

Essas drogas também são nocivas apenas porque alteram a mente pela ação direta sobre o tecido cerebral. A simples observação de pessoas drogadas mostra que o estado de euforia se transforma em algo diferente. Os usuários de drogas de todos os tipos precisam de doses cada vez maiores para alcançar as sensações desejadas, mas o efeito da droga sobre o cérebro também muda. O prazer dá lugar à letargia, ao isolamento, à
depressão, ao tédio e a outros estados psicológicos prejudiciais.

 
Às vezes os médicos se referem a eles como “estados mentais latentes”, mas é provável que o uso regular de drogas de fato altere a estrutura do tecido cerebral. Os centros do cérebro responsáveis pelas emoções e pelo ritmo biológico são estimulados
por várias “drogas sociais”, e há indícios de que essa excitação artificial conduz a algum tipo de sobrecarga, ou esgotamento, com as tristes conseqüências que observamos em nossa sociedade.


Não preciso insistir no fato de que o consumo de drogas é muito prejudicial aos jovens, pois dificulta ainda mais a já complicada transição para a fase adulta. E é claro que as drogas contribuem diretamente para a marginalidade, os acidentes e o suicídio.
 O aprofundamento natural da consciência é um passo importante no desenvolvimento pessoal, como veremos mais tarde.
As drogas podem imitar esse estado por algum tempo, mas na verdade elas são seu inimigo.
O cigarro, o álcool e as drogas existem porque eles satisfazem uma necessidade natural que se transformou  em obsessão. Para solucionar os problemas que eles criam, é preciso mais uma vez voltar os olhos para a mente humana.

Por que algumas pessoas precisam tanto de estímulos que provocam estados de consciência alterados? Podemos encontrar outros estímulos — aqueles que não exigem agentes externos  — realmente úteis para uma existência perfeitamente saudável?
Minha resposta é um sonoro sim. Há técnicas mentais cuja prática  é  muito mais agradável e cujos efeitos são muito mais poderosos do que os promovidos pelo álcool, pela nicotina e outros agentes tóxicos. Vamos discuti-las na segunda metade deste livro."
Dr Deepak Chopra, "Conexão saúde"

Conclusão: o organismo foi projetado para alcançar níveis mais profundos de consciência.
Os monges e os iogues o fazem atarvés da meditação e conseguem atingir, sóbrios, estados de consciência  inimágináveis para nós cidentais.
Em algumas situações o indivíduo que usa a droga a utiliza com esse intuito, como vemos várias seitas que fazem uso de alucinógenos para expandir a consciência.
O problema é que a longo prazo estas substâncias trazem danos ao cérebro então se o objetivo é expandir a consciência temos outros recursos que não trazem efeitos colaterais como  meditação por exemplo.
Além disso, sabemos que maior parte das pessoas que usa droga não o faz buscando vivenciar uma experiência íntima com a divindade, mas sentir prazer.
Então concluimos que dá para se chegar a Deus através de caminhos menos destrutivos.
abraços
Susana
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 16 de Agosto de 2012, 19:05
Olá pessoal,



A mecânica da drogadição tem um fundo espiritual muito acentuado, e, quando o individuo liberta seu espirito ele tem que ter domínio de para onde vai, do contrário transitará sem rumo e  certamente acabará por se perder.

espero ter contribuido,

abraços fraternos,

Mirina-SA


Olha!

sei não

Só se for o fundo do posso
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 16 de Agosto de 2012, 19:22
Eu concordo contigo mano Moisés.
A princípio, não há nada que nos dê base para afirmar sobre "fundo espiritual muito acentuado".
Fazemos a escolha por várias razões e motivos que mais das vezes começam na curiosidade juvenil.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 16 de Agosto de 2012, 19:31
Meu!

A verdade é que nossa sociedade está bichada, está doente,
boa parte está podre...sem valores...sem critérios
sem respeito


Precisamos de uma disciplina de grande escala
de forte impacto...como um pós guerra!
precisamos nos revalorizarmo-nos urgente
está um caos
a verdade é esta


Fico pensando que esta tal de democracia
desgraçou tudo
permite-se tudo
sujeita-se a tudo
sem prescedentes

Cadê os Bons?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 16 de Agosto de 2012, 19:35
Mano Moisés,
voltando a relembrar a DE, diria: O Bem é tímido enquanto o Mal é barulhento".
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 16 de Agosto de 2012, 20:01
Boa tarde a todos,


a questão que levantei foi relacionada ao êxtase, que como a Susana bem o lembrou pode ser atingido de varias formas, pela meditação, pelo sexo, pelo uso de drogas, etc.  A mecânica que age sobre o cérebro é relacionada ao retardamento da sinapse de hormonios, no caso a serotonina, que é responsável pela sensação de euforia e prazer.

A necessidade de permanecer neste estado é que leva ao vício, porém o hábito do consumo destas substâncias levam ao adoecimento do corpo, inclusive como voce citou, do cérebro causando sérios danos ao indivíduo.

Quando disse sobre se tratar de uma questão espiritual, referi-me a questão que ja foi tratada no LE, onde nos afirmam que em estados de êxtase, o espirito se liberta do corpo físico e circula livremente em outros planos.  Logo, concluo que qualquer que seja o veículo(drogas, meditação, sexo, etc) que leve o individuo a estados alterados de consciência, em primeira análise liberta o espirito do corpo, sendo esta a principal relação entre a droga e o individuo, daí eu afirmar que se deve sim a um processo principalmente ligado a natureza espiritual.

Devemos tentar analisar este assunto sem fazer juizo de valor sobre a droga, pois só a partir de uma isenção completa podemos realmente estudar a questão com profundidade.

Se a questão das drogas não esta relacionada com o espirito, como voces estão afirmando, então podemos deduzir que esta relacionado somente a matéria e portanto não deveriamos envolver Deus, e o bem e o mal nesta questão, e devemos deixar que a ciencia materialista estude de maneira mais adequada, o que acham?

Abraços,
Mirina
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 16 de Agosto de 2012, 20:04
Mirina

Baseando em suas colocações

sendo Drogas, sexos ou meditação

Já conseguiste tla feito?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 16 de Agosto de 2012, 20:07
Com meditação nunca, rsrsrsr, exige muita disciplina!

Abraços
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 16 de Agosto de 2012, 20:20
e drogas e sexos?

menina menina

rsrsrsrs
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 16 de Agosto de 2012, 20:29
Sexo como nos informa a LE foi feito por Deus para a felicidade do homem, certo....
Drogas nunca usei, mas já ouvi relatos impressionantes de ex drogados, e tive experiencias de expansão de consciência que foram muito importantes no meu aprendizado.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 16 de Agosto de 2012, 20:37
Sexo como nos informa a LE foi feito por Deus para a felicidade do homem, certo....
Drogas nunca usei, mas já ouvi relatos impressionantes de ex drogados, e tive experiencias de expansão de consciência que foram muito importantes no meu aprendizado.



Também já ouvi
muitos relatos

Um livro interssante que li
sobre drogas, vicios


Foi

Distante de Deus
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 16 de Agosto de 2012, 20:42
Valeu a dica!
Tenho certeza que vai ajudar muito nas minhas pesquisas.


Abraços,
Mirina
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 16 de Agosto de 2012, 20:45
Distante de Deus

Médium -Nadir Gomes
espírito - Fábio

   "Relato das experiências de alguém que faliu em suas experiências reencarnatórias. Fábio é um exemplo expressivo de como o poder e a ambição, associados a uma mente ágil e determinada, podem levar o homem aos limites da sua condição. Sua história é idêtica a de muitos que, encarcerados ou não, amargam em seu íntimo a dor e a solidão. Mas Fábio, embora mergulhado em seu projeto de sobrevivência, nunca perdeu a noção de que existe um "outro lado", e os sinais da presença divina nunca lhe foram imperceptíveis."

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 16 de Agosto de 2012, 21:33
Mano Moisés,
ficando somente na parte puramente doutrinária já não se chega facilmente a um consenso, imagine  com mais colocações atendentes às obras paralelas...
A resposta, que jpa dei, e que sinto não faltar para com as lições de doutrina é: Deus o permite como meio de prova aos Espíritos que desejaram passar por esta vicissitude.
É meio então, não de sofrimento, isso para quem não sucumbe a prova, mas sim de gáudio!
abraços,
Moura


Distante de Deus

Médium -Nadir Gomes
espírito - Fábio

   "Relato das experiências de alguém que faliu em suas experiências reencarnatórias. Fábio é um exemplo expressivo de como o poder e a ambição, associados a uma mente ágil e determinada, podem levar o homem aos limites da sua condição. Sua história é idêtica a de muitos que, encarcerados ou não, amargam em seu íntimo a dor e a solidão. Mas Fábio, embora mergulhado em seu projeto de sobrevivência, nunca perdeu a noção de que existe um "outro lado", e os sinais da presença divina nunca lhe foram imperceptíveis."


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 16 de Agosto de 2012, 22:01
Moura,

este raciocinio pode ser levado para outras áreas:
Deus permite a alimentação, porém a obesidade mata!
Deus permite o sexo, mas o exagero leva a vicissitudes!
Deus permite a expansão da consciência, mas sem direcionamento leva ao adoecimento!

Me parece razoável....
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 16 de Agosto de 2012, 22:07
Mano Moisés,
ficando somente na parte puramente doutrinária já não se chega facilmente a um consenso, imagine  com mais colocações atendentes às obras paralelas...
A resposta, que jpa dei, e que sinto não faltar para com as lições de doutrina é: Deus o permite como meio de prova aos Espíritos que desejaram passar por esta vicissitude.
É meio então, não de sofrimento, isso para quem não sucumbe a prova, mas sim de gáudio!
abraços,
Moura


Distante de Deus

Médium -Nadir Gomes
espírito - Fábio

   "Relato das experiências de alguém que faliu em suas experiências reencarnatórias. Fábio é um exemplo expressivo de como o poder e a ambição, associados a uma mente ágil e determinada, podem levar o homem aos limites da sua condição. Sua história é idêtica a de muitos que, encarcerados ou não, amargam em seu íntimo a dor e a solidão. Mas Fábio, embora mergulhado em seu projeto de sobrevivência, nunca perdeu a noção de que existe um "outro lado", e os sinais da presença divina nunca lhe foram imperceptíveis."



Pode ser paralela
ou marginal
ou tangente

Ou de temática

Moura a questão doutrinaria
já diz....doutrina

Na questão dinâmica...o movimento destes objetos de estudos

A Vida afora ao sabor da vida
"espontânea"
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 16 de Agosto de 2012, 22:09
Quando disse sobre se tratar de uma questão espiritual, referi-me a questão que ja foi tratada no LE, onde nos afirmam que em estados de êxtase, o espirito se liberta do corpo físico e circula livremente em outros planos. 

Sim, isso acontece sim. Podem achar o que quiser ,mas as drogas entorpecentes afrouxam os laços do matéria de modo parecido com o que ocorre quando dormimos.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 16 de Agosto de 2012, 22:26
Exato Susana,

quando dormimos também adentramos outros planos, e um espirita experiente consegue direcionar este movimento para propiciar aprendizado ou até mesmo trabalho em outras orbes.
No caso das drogas digamos "comercializadas", o usuário também mantém esta possibilidade, mas seu afastamento de Deus e das coisas espirituais o leva para caminhos obscuros que os tornam reféns durante muitas encarnações.

Veja, se seguirmos esta linha de raciocinio, creio que o caminho para por fim a esta tragédia passa obrigatoriamente pela cura espiritual do drogado, tarefa que convenhamos merece um estudo muito aprofundado e no qual acredito ser obrigação de todo centro espirita se debruçar.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 16 de Agosto de 2012, 22:53
Por favor, não confundam o desprendimento e o êxtase, ou a meditação, sobriamente praticado, com estados alterados de consciência provocados ..

Diz a doutrina...


Os Tempos são Chegados

A Humanidade, tornada adulta, tem novas necessidades, aspirações mais largas, mais elevadas; compreende o vazio das idéias das quais foi embalada, a insuficiência de suas instituições para a sua felicidade; ela não encontra mais, no estado das coisas, as satisfações legitimas para as quais se sente chamada; por isso ela sacode coeiros, e se lança impelida por uma força irresistível, para as margens desconhecidas, para descoberta de novos horizontes menos limitados. E é no momento em que ela se encontra muito pobremente em sua esfera material, onde a vida intelectual transborda, onde o sentimento da espiritualidade desabrocha, (...)

Felicidade que a prece proporciona

23. Vinde, vós que desejais crer. Os Espíritos celestes acorrem a vos anunciar grandes coisas. Deus, meus filhos, abre os seus tesouros, para vos outorgar todos os beneficios. Homens incrédulos! Se soubésseis quão grande bem faz a fé ao coração e como induz a alma ao arrependimento e à prece! A prece! ah! como são tocantes as palavras que saem da boca daquele que ora! A prece é o orvalho divino que aplaca o calor excessivo das paixões. Filha primogênita da fé, ela nos encaminha para a senda que conduz a Deus. No recolhimento e na solidão, estais com Deus. Para vós, já não há mistérios; eles se vos desvendam. [/i]


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 16 de Agosto de 2012, 23:17
Mano Gustavo assustou-=me severamente essa indagação sua:
"Será crivel que nossa geração, esteja participando da última possibilidade de encarnação nesse orbe?"
Se o amigo a questiona é que não concorda... E está amplamente correto.
em local algum de todas as obras básicas se vê isso sugerido ou em termos de hipótese.
logo, aos lunáticos e "apologistas do fim do mundo espírita", é a quem se deva essa bobajada.

Moura,

A sua certeza é comovente. So faltou nos trazer algum texto de qualquer obra básica onde o que voce afirma é sugerido mesmo como hipótese. E também nos mostre, por favor, quem são e onde estão estes perigosissimos e lunaticos "apologistas do fim do mundo espírita" que informaram tal bobajada.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Zé Ninguém em 16 de Agosto de 2012, 23:33
Amiga Marlenne,
Não sei a quem se referiu, mas não há nenhuma confusão, pelo menos da minha parte.
Depois leia texto do médico indiano dr Deepak Chopra, a diferença é bem clara e ele deixa isso explícito no seu texto.
abraços
Susana
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 16 de Agosto de 2012, 23:35
Marlenedd,

o que afirmo aqui é fruto de um estudo multidisciplinar, e posso lhe garantir que os efeitos fisico-quimicos dos estados de extase provocados por substancias quimicas e os alcançados pela meditação e pela prece são absolutamente correspondentes.  Muda no entanto o reflexo no corpo físico pois os que conseguem alcançar tal estado naturalmente através do sono, da meditação e da oração não tem outros reflexos no organismo a não ser as benesses que a energia conquistada no processo pode propiciar.

Já os que atingem tal estado quimicamente estão sujeitos a um sem numero de reflexos negativos em seu organismo e também em seu espirito, por isso o retorno de tais estados provocados diferem tanto dos que o atingem naturalmente.

Procure esta informação nos meios cientificos e verá que o que provoca o estado de extase não é a substancia quimica ingerida, mas o efeito que ela causa na sinapse de hormonios neurotransmissores, um processo natural que se potencializa com a ingestão de drogas.

Logo não há confusão....
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 16 de Agosto de 2012, 23:58
Amigas, para a doutrina, e é disso que aqui se trata, o nosso ser imaterial, puro sentimento revela-se sempre que todos os pensamentos terrestres desaparecem, não pensando.

E isto não é conseguido através de químicos ou psicotrópicos, mas apenas através de sobriedade, determinação e acima de tudo amor ao Pai.

.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 00:04
Não pensar é um argumento bem estranho....
O homem só existe através de seu pensamento, o resto é instinto e, embora faça parte de nossa natureza, o progresso individual só existe quando o intelecto e o moral sobrepujam a inteligencia instintiva...mas isto é discussão para outro tópico.

No LE esta escrito que a essencia de tudo é energia e movimento, e isto só é possível através do pensamento, da fé e da vontade.

Abraços fraternos,
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 17 de Agosto de 2012, 00:16
Mirina: "O homem só existe através de seu pensamento, o resto é instinto e, embora faça parte de nossa natureza, o progresso individual só existe quando o intelecto e o moral sobrepujam a inteligencia instintiva...mas isto é discussão para outro tópico."

Amiga, os primeiros mandamentos do Cristo ensinam-nos a acabar com o individual... e a doutrina diz-nos que o objetivo e finalidade do espírito é a unidade, é uma lei divina diz a doutrina.

A inteligência instintiva ou a intuição nuca se enganam...

Inteligência e instinto

Se observarmos os efeitos do instinto, notaremos, em primeiro lugar, uma unidade de vistas e de conjunto, uma segurança de resultados, que cessam logo que a inteligência o substitui. Demais, reconheceremos profunda sabedoria na apropriação tão perfeita e tão constante das faculdades instintivas às necessidades de cada espécie. Semelhante unidade de vistas não poderia existir sem a unidade de pensamento e esta é incompatível com a diversidade das aptidões individuais; só ela poderia produzir esse conjunto tão harmonioso que se realiza desde a origem dos tempos e em todos os climas, com uma regularidade, uma precisão matemáticas, cuja ausência jamais se nota. A uniformidade no que resulta das faculdades instintivas é um fato característico, que forçosamente implica a unidade da causa. Se a causa fosse inerente a cada individualidade, haveria tantas variedades de instintos quantos fossem os indivíduos, desde a planta até o homem. Um efeito geral, uniforme e constante, há de ter uma causa geral, uniforme e constante; um efeito que atesta sabedoria e previdência há de ter uma causa sábia e previdente. Ora, uma causa dessa natureza, sendo por força inteligente, não pode ser exclusivamente material.

Não se nos deparando nas criaturas, encarnadas ou desencarnadas, as qualidades necessárias à produção de tal resultado, temos que subir mais alto, isto é, ao próprio Criador.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 00:22
Marlenedd,

o ensinamento do Cristo não é o "não pensar", mas o pensar coletivamente, somando-nos em energia e intensidade.  Se Deus nos ensina a progredir nos tornando seres individualizados, não pode pretender que nos tornando diluidos no todo novamente, estejamos mais próximos Dele...

Na minha humilde opinião, caminhamos para o progresso quando, podendo ser egoistas e maus em nossos pensamentos, optamos ser bons e altruistas, colocando nossa fé e vontade em beneficio de todos e não somente em nosso próprio beneficio. Fé e vontade direcionadas tem a capacidade de realizar milagres, mover montanhas...

Mas, volto a dizer, estamos fugindo da idéia do tópico....
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 17 de Agosto de 2012, 00:39
Amiga, não estamos fugindo da ideia do tópico. Estamos a dizer que para ir à essência do nosso ser precisamos de sobriedade e determinação, entrega.

Somos instrumentos de Deus, diz a doutrina, onde está a individualidade a não ser na imaginação?

Desde quando a mão se nega a pôr a colher na boca?

A individualidade existe, apesar de imaginária, enquanto pensarmos, enquanto imaginarmos uma personalidade, enquanto formos egoístas, enquanto apenas olharmos para as formas e nomes...

É sempre Deus a controlar, por trás do aparente homem, da aparente formiga, caracol ou escalrache....



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 17 de Agosto de 2012, 04:07
Deus permite o uso da droga porque Ele não nos proíbe nada. Ele dá a noção do que convém e do que não convém, mas deixa que cada um aja em conformidade com sua consciência. Toda a sua Lei está na responsabilidade que assumimos perante Deus e a nós mesmos, pelos nossos atos sob o comando de nosso Livre Arbítrio, ou seja, de nossa liberdade de agir em conformidade com a noção que temos sobre cada situação que defrontamos.

O uso da droga é um destes casos em que o Espírito é dominado por suas paixões inferiores e se consome na sua vontade sem controle. Se a existência atual é consumida na viciosidade e imperfeição, sabendo que novas existências serão outorgadas, é nelas que o Espírito vicioso na imperfeição terá a oportunidade de redimir-se.

Se Deus permite o erro, por outro lado Ele impõe a compulsória expiação reparadora. Nisso observamos a ação de sua sabedoria, justiça e perdão.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 17 de Agosto de 2012, 04:16
         Sei que as drogas existem, por permissão divina como tudo no planeta, para nossas  necessidades expiatórias, necessidades provacionais.   Como diz KArdec.  " feliz aquele que sofre pois tem a chance de reduzir seu débito perante a consciência cosmica".      Então poderia eu considerar alguma vantagem para quem faz o uso de drogas, pelo menos um ponto positivo, ou uma finalidade no aspecto espiritual?  Porque todos sabem que os viciados sofrem muito com seus vícios, muitos deles falam o nome do altíssimo.  Paradoxal não?   Esse abuso de crack, por exemplo, leva a crise, que leva ao desespero, que leva a imposição pelo aguilhão da consciência a buscar Deus, a resgatar-se em relação a própria consciência.      Então seria a droga uma ilusão, apenas  método pedagógico criado por Deus para educar o espírito?  Fazendo o reconhecer o que é verdadeiro é a a evolução intelecto moral, seja pelo amor ou pela dor. A lei é evoluir. Ou não tem nada de positivo para o espírito e a pessoa está simplismente se matando sem ter a consciência disso???    Mesmo  o fato de se matar não traria conhecimento e experiencia  ao espírito?    Na hora de falar mal sobre as drogas não faltam tópicos, artigos, palestras..  Porém Deus é a causa Cáusica de todas as coisas, principio inteligente por tras de tudo.  Qual a inteligencia divina que está na entre linhas no aumento do consumo de drogas?

               os danos energéticos no campo áureo são duradouros chegando-se a extender para outras vidas.   Pobres são as almas viciadas, terríveis suas condições. Que Deus as ilumine, muita orientação, paz, luz fiquem com Deus. .

Caro Olímpio!

As drogas existem não pela permissão divina e sim pelo livre arbítrio do homem!

Não sei se vc é pai como eu! Pois bem, nós pais terrenos ainda tão imperfeitos, contudo, será que daríamos permissão para que nossos filhos produzissem drogas, armas químicas, ogivas nucleares?

Tenho convicção que a maioria dos pais não dariam tal permissão, ou vc duvida?

Portanto, como podemos imaginar que Deus, nosso Pai supremo, poderia dar seu aval a um em
preendimento tão nocivo quanto as drogas e a outros males produzidos pelo homem?

Como diz o Datena: "Me ajudem aí"!

Vc ainda faz referência ao que Kardec escreveu: "Feliz aquele que sofre, pois tem a chance de reduzir seus débitos...".

Kardec poderia ter sido mais feliz escrevendo: "Feliz aquele que não pratica o mal e sim o Bem, pois
ele não sofrerá"...

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 17 de Agosto de 2012, 05:03
         Sei que as drogas existem, por permissão divina como tudo no planeta, para nossas  necessidades expiatórias, necessidades provacionais.   Como diz KArdec.  " feliz aquele que sofre pois tem a chance de reduzir seu débito perante a consciência cosmica".      Então poderia eu considerar alguma vantagem para quem faz o uso de drogas, pelo menos um ponto positivo, ou uma finalidade no aspecto espiritual?  Porque todos sabem que os viciados sofrem muito com seus vícios, muitos deles falam o nome do altíssimo.  Paradoxal não?   Esse abuso de crack, por exemplo, leva a crise, que leva ao desespero, que leva a imposição pelo aguilhão da consciência a buscar Deus, a resgatar-se em relação a própria consciência.      Então seria a droga uma ilusão, apenas  método pedagógico criado por Deus para educar o espírito?  Fazendo o reconhecer o que é verdadeiro é a a evolução intelecto moral, seja pelo amor ou pela dor. A lei é evoluir. Ou não tem nada de positivo para o espírito e a pessoa está simplismente se matando sem ter a consciência disso???    Mesmo  o fato de se matar não traria conhecimento e experiencia  ao espírito?    Na hora de falar mal sobre as drogas não faltam tópicos, artigos, palestras..  Porém Deus é a causa Cáusica de todas as coisas, principio inteligente por tras de tudo.  Qual a inteligencia divina que está na entre linhas no aumento do consumo de drogas?

               os danos energéticos no campo áureo são duradouros chegando-se a extender para outras vidas.   Pobres são as almas viciadas, terríveis suas condições. Que Deus as ilumine, muita orientação, paz, luz fiquem com Deus. .

Caro Olimpio!

Vc escreve acima: Como diz Kardec, "Feliz aquele que sofre pois tem a chance de reduzir seus débitos...".

Então eu poderia considerar alguma vantagem para quem faz uso de drogas (vc diz que os drogados sofrem muito com o vício)?

Nessa hipótese do drogado "fabricar" seus sofrimentos com a intenção de pagar débitos não tem qualquer lógica, seu vício o fará mais endividado ainda... Seria como fabricarmos dinheiro em casa (ilegal) para pagarmos nossas dívidas!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

 
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 11:18
Algumas destas postagens me fizeram lembrar de um forista, em outro forum, que era convicto de que Deus só fazia coisa "boas". E para arrematar o seu pensamento, que era uma longissima catilinária escreveu: "Deus somente faz as coisas boas, logo as cobras venenosas não podem ser criações de Deus".... E em sua mente criou a figura de Satanás...

Se Deus não faz as "drogas", será que tampouco criou as "cobras venenosas"? E os "terremotos" e "maremotos"? E as "secas" que afligem paises inteiros? E as "chuvas torrenciais" que varrem populações inteiras?

É, o livre arbítrio ou satanas, para quem o preferir denominar por este nome, deve ser muito ativo mesmo....

Gente, gente, o espírito so evolue moralmente e todas as provas são sempre morais e jamais físicas. Tudo o que acontece de físico é manifestação de Deus, conforme informa o LE nas questões:

258a - "É preciso, aliás, distinguir o que é obra da vontade de Deus e o que é obra do homem. Se um perigo vos ameaça, não fostes vós que o criastes, foi Deus; mas tendes a liberdade de vos expor a ele, por terdes visto aí um meio de adiantamento, e Deus o permitiu."

e 851: - "A fatalidade existe unicamente pela escolha que o Espírito fez, ao encarnar, desta ou daquela prova para sofrer. Escolhendo-a, instituiu para si uma espécie de destino, que é a conseqüência mesma da posição em que vem a achar-se colocado. Falo das provas físicas, pois, pelo que toca às provas morais e às tentações, o Espírito, conservando o livre-arbítrio quanto ao bem e ao mal, é sempre senhor de ceder ou de resistir."

O livre arbítrio é moral e jamais implica em atos qualquer ordem. E nem poderia ser diferente, ja que o espirito não possui mãos e pés e nem mesmo corpo, todos os seus atos são sempre morais. É ceder ao egoismo ou vencê-lo a cada instante, é não procurar ganhar e evitar perder coisa algum, é não buscar a fama e fugir da infamia, é não procurar o prazer e evitar o desprazer e nem alegrar-se com o elogio e tampouco sofrer com a crítica. Resumindo é abandonar o sofrimento e ser feliz incondicionalmente EM Deus, COM Deus e PARA Deus.

E isto está ao alcance de todos os espíritos do planeta. Depende inteiramente de seu livre arbítrio viver esta felicidade ou não...

Que a paz fique com todos,
Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Gustavo Rettenmaier em 17 de Agosto de 2012, 13:07
Meu querido Rui, fazendo referência aoseu post #261, digo um ditado, não sei se popular e/ou antigo, que fala que "a diferença entre o remédio e a droga, é a dose.".
Vinicius de Morais tem um poema fantástico sobre a bomba atômica, cuja origem é a energia atômica, pesquisada e criada para ser alternativa de energia na iluminação e movimentação das nossas cidades.
Pelo que sei, acho que ja referi isso aqui, o famoso prêmio Nobel, surgiu do desvio da utilização da dinamite.
Ou seja, Deus nos da os elementos para nossa evolução, nosso progresso, mas nossa ignorância, nossa arrogância e nosso orgulho nos fazem distorcer tudo.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 14:35


MISSÃO DO HOMEM INTELIGENTE NA TERRA

13. Não vos ensoberbais do que sabeis, porquanto esse saber tem limites muito estreitos no mundo em que habitais. Suponhamos sejais sumidades em inteligência neste planeta:
nenhum direito tendes de envaidecer-vos. Se Deus,em seus desígnios, vos fez nascer num meio onde pudestes desenvolver a vossa inteligência, é que quer a utilizeis para o bem de todos; é uma missão que vos dá, pondo-vos nas mãos o instrumento com que podeis desenvolver, por vossa vez, as inteligências retardatárias e conduzi-las a ele. Anatureza do instrumento não está a indicar a que utilização deve prestar-se?
A enxada que o jardineiro entrega a seu ajudante não mostra a este último que lhe cumpre cavara terra?
Que diríeis, se esse ajudante, em vez de trabalhar,erguesse a enxada para ferir o seu patrão?
Diríeis que é horrível e que ele merece expulso. Pois bem: não se dá o mesmo com aquele que se serve da sua inteligência para destruir a idéia de Deus e da Providência entre seus irmãos?
Não levanta ele contra o seu senhor a enxada que lhe foi confiada para arrotear o terreno? Tem ele direito ao salário prometido?
Não merece, ao contrário, ser expulso do jardim?
Sê-lo-á, não duvideis, e atravessará existências miseráveis e cheias de humilhações, até que se curve diante dAquele a quem tudo deve.
A inteligência é rica de méritos para o futuro, mas, sob a condição de ser bem empregada. Se todos os homens que a possuem dela se servissem de conformidade com a vontade
de Deus, fácil seria, para os Espíritos, a tarefa de fazer que a Humanidade avance. Infelizmente, muitos a tornam instrumento de orgulho e de perdição contra si mesmos. O
homem abusa da inteligência como de todas as suas outras faculdades e, no entanto, não lhe faltam ensinamentos  que o advirtam de que uma poderosa mão pode retirar o
que lhe concedeu.

– Ferdinando, Espírito protetor.
(Bordéus,1862.)
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 14:52
MISSÃO DO HOMEM INTELIGENTE NA TERRA

13. Não vos ensoberbais do que sabeis, porquanto esse saber tem limites muito estreitos no mundo em que habitais. Suponhamos sejais sumidades em inteligência neste planeta:
nenhum direito tendes de envaidecer-vos. Se Deus,em seus desígnios, vos fez nascer num meio onde pudestes desenvolver a vossa inteligência, é que quer a utilizeis para o bem de todos; é uma missão que vos dá, pondo-vos nas mãos o instrumento com que podeis desenvolver, por vossa vez, as inteligências retardatárias e conduzi-las a ele. Anatureza do instrumento não está a indicar a que utilização deve prestar-se?
A enxada que o jardineiro entrega a seu ajudante não mostra a este último que lhe cumpre cavara terra?
Que diríeis, se esse ajudante, em vez de trabalhar,erguesse a enxada para ferir o seu patrão?
Diríeis que é horrível e que ele merece expulso. Pois bem: não se dá o mesmo com aquele que se serve da sua inteligência para destruir a idéia de Deus e da Providência entre seus irmãos?
Não levanta ele contra o seu senhor a enxada que lhe foi confiada para arrotear o terreno? Tem ele direito ao salário prometido?
Não merece, ao contrário, ser expulso do jardim?

Sê-lo-á, não duvideis, e atravessará existências miseráveis e cheias de humilhações, até que se curve diante dAquele a quem tudo deve.
A inteligência é rica de méritos para o futuro, mas, sob a condição de ser bem empregada. Se todos os homens que a possuem dela se servissem de conformidade com a vontade de Deus, fácil seria, para os Espíritos, a tarefa de fazer que a Humanidade avance. Infelizmente, muitos a tornam instrumento de orgulho e de perdição contra si mesmos. O homem abusa da inteligência como de todas as suas outras faculdades e, no entanto, não lhe faltam ensinamentos  que o advirtam de que uma poderosa mão pode retirar o
que lhe concedeu.

– Ferdinando, Espírito protetor.
(Bordéus,1862.)


Bela lembrança, Moises,

Este texto nos remete a pergunta 009 do Livro dos Espíritos. E a bem da verdade tambem ao Evangelho. Nada somos e nada sabemos que não venha de Deus. Apenas espiritos orgulhosos não o admitem.

Anton


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 15:03
Anton

Não é uma lembrança
é uma advertência

Prestemos atenção

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 15:07
DEIXAI QUE VENHAM A MIM AS CRIANCINHAS

18. Disse o Cristo:
 “Deixai que venham a mim as criancinhas.”

Profundas em sua simplicidade, essas palavras não continham um simples chamamento dirigido às crianças,mas, também, o das almas que gravitam nas regiões inferiores,
onde o infortúnio desconhece a esperança. Jesus chamava a si a infância intelectual da criatura formada: os fracos, os escravizados e os viciosos. Ele nada podia ensinar à infância física, presa à matéria, submetida ao jugo do instinto, ainda não incluída na categoria superior da razão e da vontade que se exercem em torno dela e por ela.
Queria que os homens a ele fossem com a confiança daqueles entezinhos de passos vacilantes, cujo chamamento conquistava, para o seu, o coração das mulheres, que são todas mães. Submetia assim as almas à sua terna e misteriosa autoridade. Ele foi o facho que ilumina as trevas, a claridade matinal que toca a despertar; foi o iniciador do Espiritismo, que a seu turno atrairá para ele, não as criancinhas, mas os homens de boa vontade. Está empenhada a ação viril; já não se trata de crer instintivamente, nem de
obedecer maquinalmente; é preciso que o homem siga a lei inteligente que se lhe revela na sua universalidade.
 Meus bem-amados, são chegados os tempos em que, explicados, os erros se tornarão verdades. Ensinar-vos-emos o sentido exato das parábolas e vos mostraremos a forte correlação que existe entre o que foi e o que é. Digo-vos, em verdade: a manifestação espírita avulta no horizonte, e aqui está o seu enviado, que vai resplandecer como o Sol no
cume dos montes.

– João Evangelista. (Paris, 1863.)
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 15:40
Moises,

Os dois enxertos que voce postou, completam-se com a questão 115a, abaixo, onde ha uma informação que normalmente é deixada de lado, por supormos sempre que o conhecimento leva ao crescimento espiritual, o que é contradito nesta questão:

115 a - Assim sendo, os Espíritos seriam em sua origem semelhantes às crianças, ignorantes e sem experiência, só adquirindo pouco a pouco os conhecimentos que lhes faltam ao percorrer as diferentes fases da vida?

– Sim, a comparação é boa. A criança rebelde permanece ignorante e imperfeita, tem maior ou menor aproveitamento segundo sua docilidade. Porém, a vida do homem tem um limite, um fim, enquanto a dos Espíritos se estende ao infinito.

O que nos informam os espíritos nesta questão é que enquanto o espírito portar-se como criança rebelde e individualista, continuará ignorante e imperfeito. Apenas quando compreender que é filho do único Criador e deixar de individualizar-se, adquire o conhecimento. Conhecimento algum é proveniente do estudo. O estudo fornece informações para a curtissima vida humana, mas somos espíritos e para o espírito o conhecimento consiste em fazer a vontade do Pai. Em outras palavras o único conhecimento é nada conhecer. É saber que nada sabemos que não venha de Deus.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 16:07
Anton

Pois é

simplesmente a resposta do tópico
é;

Deus não permite o uso de Drogas
Não usemos
Nos condicionarmos a esta dependência nos afasta
dos Plano Divinos
Que é o nosso progresso
Pois já não somos crianças

Deus não permite pelo observável,
 fato este relacionado a
 nossa evidente maturidade neste Planeta.

Já temos noção o que devemos e o que não devemos praticar
noção do que nos beneficia e o que não nos beneficia

Então temos esta observação diante das reações
que sofremos
e concluimos segundo nossas compreensões
Deus e ssuas leis.

Lutemos contra este vício já enraizado em nossa sociedade
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 16:07
Anton

Não foi enxerto e nem adendo

Foi instrução pura....que os Bons Espíritos nos concedem
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 17 de Agosto de 2012, 16:19
4. - O Universo é, ao mesmo tempo, um mecanismo incomensurável, acionado por um número incontável de inteligências, e um imenso governo em o qual cada ser inteligente tem a sua parte de ação sob as vistas do soberano Senhor, cuja vontade única mantém por toda parte a unidade. Sob o império dessa vasta potência reguladora, tudo se move, tudo funciona em perfeita ordem. Onde nos parece haver perturbações, o que há são movimentos parciais e isolados, que se nos afiguram irregulares apenas porque circunscrita é a nossa visão. Se lhes pudéssemos abarcar o conjunto, veríamos que tais irregularidades são apenas aparentes e que se harmonizam com o todo.


Agora pensa, além de um instrumento de Deus, cego, como diz a doutrina, o que é que tu és, Moisés, além de imaginação?

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 16:29
4. - O Universo é, ao mesmo tempo, um mecanismo incomensurável, acionado por um número incontável de inteligências, e um imenso governo em o qual cada ser inteligente tem a sua parte de ação sob as vistas do soberano Senhor, cuja vontade única mantém por toda parte a unidade. Sob o império dessa vasta potência reguladora, tudo se move, tudo funciona em perfeita ordem. Onde nos parece haver perturbações, o que há são movimentos parciais e isolados, que se nos afiguram irregulares apenas porque circunscrita é a nossa visão. Se lhes pudéssemos abarcar o conjunto, veríamos que tais irregularidades são apenas aparentes e que se harmonizam com o todo.


Agora pensa, além de um instrumento de Deus, cego, como diz a doutrina, o que é que tu és, Moisés, além de imaginação?



Algo imensurável
talvez!
né!
como voce mesmo pesquizou
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 16:41
Moisés,

se Deus não permitisse, jamais aconteceria....mas acontece não é verdade!
Então, se está aí acontecendo diante de nossos olhos, Deus o permitiu....
...como a todas as outras manifestações do homem, e nos dá o livre arbitrio para que decidamos nosso próprio caminho.

O resto é opinião pessoal, que não atrapalha, mas também não ajuda a solucionar a questão, pois pensando de forma restritiva deixamos àqueles que sucumbiram a este mal entregues aos seus próprios descaminhos, não participamos do mal mas permitimos que ele aconteça, e isto nos torna também responsáveis.

Até que por uma infelicidade alguém próximo a nós se deixa cair em tentação...só então resolvemos sair de nosso conforto para estender a mão e ajudar, mas aí já é muito tarde, porque fechamos os olhos e nos tornamos trabalhadores da última hora, uteis porém tardios.

Abraços,
Mirina

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 17 de Agosto de 2012, 16:55
Amiga Mirina, como está aí na citação da doutrina, que tudo é controlado pelo Soberano Senhor cuja vontade única mantém por toda a parte a unidade e, onde nos parece haver perturbações, o que há são movimentos parciais e isolados, que se nos afiguram irregulares apenas porque circunscrita é a nossa visão. Qual é o livre-arbítrio da amiga?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 17 de Agosto de 2012, 17:09
Tudo o que desejamos, tudo o que julgamos carecer, o estado íntimo que gostaríamos que fosse permanente, enfim, tudo que nos falta está disperso no universo de nossas vidas e cabe a cada um fazer a adequação necessária para conquistar o que deseja porque tudo está à sua disposição e pode obtê-las, pela graça de Deus em criá-las e pelo nosso esforço em consegui-las. Nada lhe é privado, o que às vezes acontece é que não estamos devidamente aptos ou com a qualificação adequada para termos acesso ao que desejamos, mas tudo nos é possível, e depende do esforço próprio por intermédio do uso da inteligência e da razão para que avancemos rumo aos nossos objetivos.
A parcela de Deus em nossas glórias ou infortúnios está nas possibilidades que Ele nos concede, cada homem tem seu sua inteligência e sua personalidade e o mundo está aí, pronto para ser explorado e extraído dele tudo o que ele nos oferece. Será que é tão difícil assim, entender o que seja o Livre Arbítrio?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 17:13
Marlenedd,

o livre arbitrio a que me refiro são as decisões que tomamos levados pela nossa sabedoria parcial, àquela que esta vinculada a chamada ilusão que voce já citou em seus posts, e que sempre vai espelhar em que grau estou na escala de progresso individual. 
Pelo seu post entendo que voce está negando o livre arbitrio, então coaduna com a filosofia do determinismo?


Por outro lado, vamos rever,

Deus permite uma tragédia como um tsunami de proporções nunca imaginadas, ceifa vidas de milhares de inocentes....Deus é mau!
As pessoas do mundo inteiro se solidarizam com aquela gente, enviam remédios, profissionais, ajuda financeira, doações....Deus é bom...deu nos uma oportunidade de mostrarmos nossa verdadeira essencia!

Será que o problema das drogas não esta esperando por pessoas dispostas a se debruçar sobre a questão, se solidarizar com a tragédia alheia e buscar soluções? É Deus agindo através de um outro irmão para que deixemos aflorar nossa verdadeira essência!  Logo não nos cabe encerrar a questão e sim debatê-la à exaustão, esta é minha opinião.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 17 de Agosto de 2012, 17:25
Kazaoka: "Será que é tão difícil assim, entender o que seja o Livre Arbítrio?"

É pois, porque sendo a vontade única, e de Deus, continuo a perguntar, o que é o livre-arbítrio?

Politeísmo

667 Por que o politeísmo é uma das crenças mais antigas e divulgadas, apesar de ser falsa?

– O pensamento de um Deus único só poderia ser, para o homem,resultado do desenvolvimento de suas idéias. Incapaz, em sua ignorância, de conceber um ser imaterial, sem forma determinada, agindo sobre a matéria, deu-lhe o homem as características da natureza corporal, ou seja, uma forma e uma figura. Desde então, tudo o que parecia ultrapassar as proporções da inteligência comum era uma divindade. Tudo que não compreendia devia ser obra de um poder sobrenatural, e daí estava a um passo de acreditar em tantos poderes diferentes quantos eram os efeitos que observava. Mas em todos os tempos houve homens esclarecidos que compreenderam que governar o mundo com essa multidão de poderes seria impossível sem uma direção superior e conceberam o pensamento de um Deus único.


PS: É claro, Mirina, que Deus determina ou, os seus instrumentos, os espíritos, cumprem as Suas determinações, os Seus desígnios, os Seus objetivos. Está na doutrina.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 17 de Agosto de 2012, 17:34
Moura,

este raciocinio pode ser levado para outras áreas:
Deus permite a alimentação, porém a obesidade mata!
Deus permite o sexo, mas o exagero leva a vicissitudes!
Deus permite a expansão da consciência, mas sem direcionamento leva ao adoecimento!

Me parece razoável....
Exatamente maninha Mirina obrigado!
E estendendo ainda mais as hipótese, mesmo se conhecendo o mandamento "Não matarás", se muitos crimes acontecem não deve ser sem que Deus os conheça de antemão.
abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 17:50
Marlenned,


neste caso discordo de voce, como disse o Moura, Deus concede a oportunidade, mas a decisão é
do individuo, voce escolhe se drogar ou não, voce escolhe matar ou não, e isto tudo está relacionada à sua Sabedoria espiritual, as experiências vividas nesta e em outras encarnações e de suas necessidades de aprendizado.

Agora, usando de seu livre arbitrio voce tem o direito de crer no determinismo, e eu, não!  O livre arbitrio esta na doutrina e é a essência da lei de causa e efeito, sem a qual não teríamos a menor responsabilidade pelos nossos próprios atos, tudo seria responsabilidade de Deus, isto me parece estranho, assim como "não pensar".
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 17 de Agosto de 2012, 17:55
Deus deu ao homem a capacidade de discernimento, por intermédio dele fazemos nossas opções.
Optei por ser espírita e acreditar nos Espíritos e no Livre Arbítrio, mas foi uma opção minha, eu tive oportunidade de conhecer o catolicismo, a seita evangélica, budismo, etc., optei pela prática de minha crença em Deus pela ótica que a doutrina espírita me oferece. "Eu" escolhi! E a escolhi não por ela ser a dona absoluta da verdade e as demais serem falsas ou um engodo, a escolhi porque é a que melhor preenche o vazio de meus questionamentos, assim como as demais preenchem o vazio dos questionamentos de seus seguidores merendo, assim, todo meu respeito. Isso é Livre Arbítrio!
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 17 de Agosto de 2012, 18:13
Mirina: "Agora, usando de seu livre arbitrio voce tem o direito de crer no determinismo, e eu, não!  O livre arbitrio esta na doutrina e é a essência da lei de causa e efeito, sem a qual não teríamos a menor responsabilidade pelos nossos próprios atos, tudo seria responsabilidade de Deus, isto me parece estranho, assim como "não pensar"."


Amiga, eu não estou a dar as minhas opiniões, estou a mostrar a doutrina.

132 Qual é o objetivo da encarnação dos Espíritos?

– A Lei de Deus lhes impõe a encarnação com o objetivo de fazê-los chegar à perfeição. Para uns é uma expiação; para outros é uma missão. Mas, para chegar a essa perfeição, devem sofrer todas as tribulações da existência corporal: é a expiação. A encarnação tem também um outro objetivo: dar ao Espírito condições de cumprir sua parte na obra da criação. Para realizá-la é que, em cada mundo, toma um corpo em harmonia com a matéria essencial desse mundo para executar aí, sob esse ponto de vista, as determinações de Deus, de modo que, concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta.


Quanto ao não pensar, amiga, cá vai mais uma vez...

No estado de êxtase o aniquilamento do corpo é quase completo; tem apenas, por assim dizer, a vida orgânica e sente que a alma está a ele ligado apenas por um fio que um pequeno esforço extra faria romper para sempre.

Nesse estado, todos os pensamentos terrestres desaparecem para dar lugar ao sentimento puro, que é a própria essência de nosso ser imaterial. Inteiramente envolto nessa contemplação sublime, o extático encara a vida apenas como uma paragem momentânea. Para ele tanto o bem quanto o mal, as alegrias grosseiras e misérias aqui da Terra são apenas incidentes fúteis de uma viagem cujo término que avista o deixa feliz.


Tudo o que aqui deixo é da doutrina.

Não te esqueças do que é o espírito, ou não o confundas com o homem.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 18:25
A palavra escrita ou falada é disseminada igualmente para todos.
A interpretação da palavra é fruto da essência de cada um.

O respeito a opinião e ao grau de cada ser vivente é dever de todo espirita.
Respeito sua opinião, mas não partilho dela.

Mas gostaria muito que abrisse um tópico me explicando o que é o espirito e o que é o homem, sob o ponto de vista da doutrina e especialmente do seu.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 18:30
Moisés,

se Deus não permitisse, jamais aconteceria....mas acontece não é verdade!
Então, se está aí acontecendo diante de nossos olhos, Deus o permitiu....
...como a todas as outras manifestações do homem, e nos dá o livre arbitrio para que decidamos nosso próprio caminho.

O resto é opinião pessoal, que não atrapalha, mas também não ajuda a solucionar a questão, pois pensando de forma restritiva deixamos àqueles que sucumbiram a este mal entregues aos seus próprios descaminhos, não participamos do mal mas permitimos que ele aconteça, e isto nos torna também responsáveis.

Até que por uma infelicidade alguém próximo a nós se deixa cair em tentação...só então resolvemos sair de nosso conforto para estender a mão e ajudar, mas aí já é muito tarde, porque fechamos os olhos e nos tornamos trabalhadores da última hora, uteis porém tardios.

Abraços,
Mirina



Mirina

voce está certa

mas revejamos a opinião
na condição de quem lê para praticar...

Por que tem louco e sádico para tudo

Bom!

se Deus permite
pratiquemos então!]

vê!
Que a solicitação do Espírito de Verdade
é amarmo-nos e nos istruirmo-nos

Diante desta imensurável liberdade
A lei é não Matar
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 18:39
se Deus não permitisse, jamais aconteceria....mas acontece não é verdade!
Então, se está aí acontecendo diante de nossos olhos, Deus o permitiu....
...como a todas as outras manifestações do homem, e nos dá o livre arbitrio para que decidamos nosso próprio caminho.

Amiga Mirina,

A que tipo de livre arbítrio a amiga esta se referindo?
Livre arbítrio do espírito ou do ser humano?
Livre arbitrio dos atos materiais ou dos sentimentos?
Livre arbitrio que afete apenas a nós ou livre arbítrio que afete a outros seres?
O nosso caminho não havia sido escolhido antes da encarnação e se transformou em uma "espécie de fatalidade"?
Então, se é fatal, o que pode ser arbitrado?

Por favor, esclareça para começarmos a compreender o seu pensamento.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 17 de Agosto de 2012, 18:43
Deixem-me levantar um assunto sobre a explicação da alusão feita ao Espiritas,       amai-vos; Este o primeiro mandamento.
Instruí-vos, este o segundo.

A muitos deve parecer que porque o Espirito diz "este o primeiro mandamento, é para indicar que seja o mais importante. na verdade não é.
Sem a instrução, não se obtém o Conhecimento e sem este não se pode saber oque seja o amor, mesmo aquele que podemos entender no estagio de imperfeição em que estamos ainda.
Pode parecer uma estultice minha, mas reparem, neste exemplo pequeno que deixo:
Quando assistimos um show, até os de bandas de rock, a banda que abre o show nunca é a mais importante ou conhecida, mas sim a última.
A regra vale para a explicação do Espírito A verdade.
Olhos de ver meus manos!
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 18:43
se Deus não permitisse, jamais aconteceria....mas acontece não é verdade!
Então, se está aí acontecendo diante de nossos olhos, Deus o permitiu....
...como a todas as outras manifestações do homem, e nos dá o livre arbitrio para que decidamos nosso próprio caminho.

Amiga Mirina,

A que tipo de livre arbítrio a amiga esta se referindo?
Livre arbítrio do espírito ou do ser humano?
Livre arbitrio dos atos materiais ou dos sentimentos?
Livre arbitrio que afete apenas a nós ou livre arbítrio que afete a outros seres?
O nosso caminho não havia sido escolhido antes da encarnação e se transformou em uma "espécie de fatalidade"?
Então, se é fatal, o que pode ser arbitrado?

Por favor, esclareça para começarmos a compreender o seu pensamento.

Anton



Para de Bobagem Anton

a Inteligencia da Mirina te cegou

Foi?

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 18:44
Tudo o que desejamos, tudo o que julgamos carecer, o estado íntimo que gostaríamos que fosse permanente, enfim, tudo que nos falta está disperso no universo de nossas vidas e cabe a cada um fazer a adequação necessária para conquistar o que deseja porque tudo está à sua disposição e pode obtê-las, pela graça de Deus em criá-las e pelo nosso esforço em consegui-las. Nada lhe é privado, o que às vezes acontece é que não estamos devidamente aptos ou com a qualificação adequada para termos acesso ao que desejamos, mas tudo nos é possível, e depende do esforço próprio por intermédio do uso da inteligência e da razão para que avancemos rumo aos nossos objetivos.
A parcela de Deus em nossas glórias ou infortúnios está nas possibilidades que Ele nos concede, cada homem tem seu sua inteligência e sua personalidade e o mundo está aí, pronto para ser explorado e extraído dele tudo o que ele nos oferece. Será que é tão difícil assim, entender o que seja o Livre Arbítrio?

Amigo Kazaoka,

E onde foi que voce leu isto no Livro dos Espíritos?
Se todos podem conquistar o que desejam, poque não o conseguem?
O que é inteligencia e o que é razão? Isto eu não precisava perguntar porque esta na questão 009.
So falta voce explicar o que é o Livre Arbítrio, sem floreios. Tipo, livre arbítrio é isso....

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 18:45
Deixem-me levantar um assunto sobre a explicação da alusão feita ao Espiritas,       amai-vos; Este o primeiro mandamento.
Instruí-vos, este o segundo.

A muitos deve parecer que porque o Espirito diz "este o primeiro mandamento, é para indicar que seja o mais importante. na verdade não é.
Sem a instrução, não se obtém o Conhecimento e sem este não se pode saber oque seja o amor, mesmo aquele que podemos entender no estagio de imperfeição em que estamos ainda.
Pode parecer uma estultice minha, mas reparem, neste exemplo pequeno que deixo:
Quando assistimos um show, até os de bandas de rock, a banda que abre o show nunca é a mais importante ou conhecida, mas sim a última.
A regra vale para a explicação do Espírito A verdade.
Olhos de ver meus manos!
Abraços,
Moura


Ei mano
Tá usando o fermento do Anton e dos fariseus

rsrs
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 18:49
E estendendo ainda mais as hipótese, mesmo se conhecendo o mandamento "Não matarás", se muitos crimes acontecem não deve ser sem que Deus os conheça de antemão.

Não so os conhece, como os enseja, conforme esta na questão 258a:

...
Se um perigo vos ameaça, não fostes vós quem o criou e sim Deus
...




Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 17 de Agosto de 2012, 18:52
Mano Anton,
segundo a DE não existe mais que o Livre Arbítrio.
Ora, o que é o homem sem que tenha o Espírito?
Uma massa de carne Apenas. O corpo não pensa, sem o Espírito ele não age, ou progride.

Logo, quando se fala em Livre Arbítrio se fala da ação que pode produzir o Espírito desde os mais ignorantes até os sábios ou os Puros. O corpo não tem, livre arbítrio algum...
Quando se quer mais saber acaba-se por invadir áreas onde a razão deve estar bem lúcida, e complicar mais do que realmente encontrar algum caminho senão o do erro.
Abraços,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 18:53
Deus deu ao homem a capacidade de discernimento, por intermédio dele fazemos nossas opções.
Optei por ser espírita e acreditar nos Espíritos e no Livre Arbítrio, mas foi uma opção minha, eu tive oportunidade de conhecer o catolicismo, a seita evangélica, budismo, etc., optei pela prática de minha crença em Deus pela ótica que a doutrina espírita me oferece. "Eu" escolhi! E a escolhi não por ela ser a dona absoluta da verdade e as demais serem falsas ou um engodo, a escolhi porque é a que melhor preenche o vazio de meus questionamentos, assim como as demais preenchem o vazio dos questionamentos de seus seguidores merendo, assim, todo meu respeito. Isso é Livre Arbítrio!

Será que foi mesmo? Posso lhe assegurar que não foi. Ser espírita ou ser qualquer coisa é unicamente uma prova para o espirito, decidir a cada momento se ama mais a Deus ou aquilo que acha que é.



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mourarego em 17 de Agosto de 2012, 18:58
Mano Anton, estamos de acordo mas não "into tum".
Veja que a Questão 258.a decorre da questão 258, o que vale dizer que ao excertarmos apenas uma linha e fazer alusão a esta questão é por em risco o aprendizado mais perfeito dos mais novos na doutrina e sendo assim aqui vão as duas questões para que todos possam ver do que falo.

"258. No estado errante, antes de nova existência corpórea, o Espírito
tem consciência e previsão do que lhe vai acontecer durante a vida?
– Ele mesmo escolhe o gênero de provas que deseja sofrer; nisto
consiste o seu livre arbítrio.
258-a. Não é Deus quem lhe impõe as tribulações da vida, como castigo?
– Nada acontece sem a permissão de Deus, porque foi Ele quem estabeleceu todas as leis que regem o universo. Perguntareis agora por que Ele fez tal lei em vez de tal outra! Dando ao Espírito a liberdade de escolha, deixa-lhe toda a responsabilidade dos seus atos e das suas conseqüências; nada lhe estorva o futuro; o caminho do bem está à sua frente, como o do mal. Mas se sucumbir, ainda lhe resta uma consolação, a de que nem tudo se acabou para ele, pois Deus, na sua bondade, permite-lhe recomeçar o que foi mal feito. É necessário distinguir o que é obra da vontade de Deus e o que é da vontade do homem. Se um perigo vos ameaça, não fostes vós que o criastes, mas Deus; tivestes, porém, a vontade de vos expordes a ele, porque o considerastes um meio de adiantamento; e Deus o permitiu.
digo eu: Como se vê o livre arbítrio é dado ao Espírito e não ao corpo, como já disse antes e não há livre arbítrio diferente para os casos de sentimento e os da materialidade pois o livre arbítrio é instituo único de usabilidade para o Espírito na razão perfeita daquilo que já lhe seja de aquisição intelecto moral.
abração,
Moura
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 19:01
segundo a DE não existe mais que o Livre Arbítrio.
Ora, o que é o homem sem que tenha o Espírito?
Uma massa de carne Apenas. O corpo não pensa, sem o Espírito ele não age, ou progride.

Logo, quando se fala em Livre Arbítrio se fala da ação que pode produzir o Espírito desde os mais ignorantes até os sábios ou os Puros. O corpo não tem, livre arbítrio algum...
Quando se quer mais saber acaba-se por invadir áreas onde a razão deve estar bem lúcida, e complicar mais do que realmente encontrar algum caminho senão o do erro.

Livre arbítrio é algo que somente existe na mente dos espíritas mas que é negado em dezenas de questões do LE. O espírito tem LA, mas somente na escolha das provas e mesmo assim é meio cerceado.... E depois de encarnado resta-lhe o livre arbitrio dos sentimentos, ou seja amar a Deus acima de tudo ou a si mesmo acima de tudo.

Esta é a questão chave que ha uma ou duas dezenas de topicos pra traz voce afirmou que era uma bobajada, mas que não é. Os que se amam acima de tudo não retornarão a este orbe em proxima encarnação. Já estão a caminho de outro lar onde o individualismo é lei e refazer o curso.

Se o livre arbitrio existisse, o universo seria um caos.... Ha uma inteligencia suprema no univeerso que coordena a tudo (ta la no LE)....

A proposito não há erro e acerto, certo e errado. O simples enunciar de que algo é errado ja define o seu dualismo. Mas o universo é uno, não divisivel....


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 19:07
Dois Imãs colocados Juntos
um ao lado do outro

de um determinado lado, se atraem
de um outro lado, se repelem

Será lei ou livre arbitreo?

Deus o quis de um lado
e não de outro!

?
É!
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 19:09
Moisés,

neste momento é que vale citar o adiantamento moral.  para progredirmos temos que adiantarmo-nos de ambas as formas,  intelectual e moralmente. Logo, posso matar, mas "Eu" não quero matar!
Não porque Deus não permite, mas porque eu decidi assim.
Mas existem  neste mundo muitos de nós que não decidem da mesma forma.  Isto é determinismo, creio que não, trata-se de ignorância no sentido doutrinário, estes ainda não chegaram a este grau e agem por impulso, sem discernimento entre o Bem e o Mal, apenas seguindo seus instintos mais primitivos.

Anton,

me explique como diferencia todos estes aspectos quando toma uma decisão?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 19:14
Mano Anton, estamos de acordo mas não "into tum".
Veja que a Questão 258.a decorre da questão 258, o que vale dizer que ao excertarmos apenas uma linha e fazer alusão a esta questão é por em risco o aprendizado mais perfeito dos mais novos na doutrina e sendo assim aqui vão as duas questões para que todos possam ver do que falo.

"258. No estado errante, antes de nova existência corpórea, o Espírito tem consciência e previsão do que lhe vai acontecer durante a vida?
Ele mesmo escolhe o gênero de provas que deseja sofrer; nisto consiste o seu livre arbítrio.

258-a. Não é Deus quem lhe impõe as tribulações da vida, como castigo?
– Nada acontece sem a permissão de Deus, porque foi Ele quem estabeleceu todas as leis que regem o universo. Perguntareis agora por que Ele fez tal lei em vez de tal outra! Dando ao Espírito a liberdade de escolha, deixa-lhe toda a responsabilidade dos seus atos e das suas conseqüências; nada lhe estorva o futuro; o caminho do bem está à sua frente, como o do mal. Mas se sucumbir, ainda lhe resta uma consolação, a de que nem tudo se acabou para ele, pois Deus, na sua bondade, permite-lhe recomeçar o que foi mal feito. É necessário distinguir o que é obra da vontade de Deus e o que é da vontade do homem. Se um perigo vos ameaça, não fostes vós que o criastes, mas Deus; tivestes, porém, a vontade de vos expordes a ele, porque o considerastes um meio de adiantamento; e Deus o permitiu.

digo eu: Como se vê o livre arbítrio é dado ao Espírito e não ao corpo, como já disse antes e não há livre arbítrio diferente para os casos de sentimento e os da materialidade pois o livre arbítrio é instituo único de usabilidade para o Espírito na razão perfeita daquilo que já lhe seja de aquisição intelecto moral.

Apos postar esta questão ao menos uma duzia de vezes, in totum, e ver que ninguem leu por ser longa, resolvi postar apenas uma de suas linhas e fico feliz por ver que finalmente voce a leu.

Moura,

Livre arbitrio para escolher o genero de provas é uma coisa que se transforma em uma especie de destino para o ser humano. Em outras palavras o espirito escolhe e o homem sofre as consequencias destas escolha.

Se fosso possive ao ser humano alterar as deliberações tomadas quando de posse de sua consciencia espiritual, isto anularia o livre arbitrio do espírito. Portanto o livre arbitrio das ações ou atos é apenas uma ficção que ainda se mantem a tona por algum tempo em algumas mentes até ser eliminada pela evolução global.

É fruto das mentes individualizadas que não conseguem amar a Deus, só isto.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 19:18
me explique como diferencia todos estes aspectos quando toma uma decisão?

Mas o que faz a amiga pensar que eu ou qualquer outro tomemos "decisões"? Deus decide a tudo e nos apenas assistimos a Sua ação. Voce esta vendo um filme que se chama "A Vida de Mirina". Recoste-se na poltrona e assista-o sem apaixonar-se pelo personagem Mirina. As provas não são materiais, mas os sentimentos que emanamos quando somos envolvidos por algum evento...

Vivencie este filme em paz e quando acabar, jogue o saco de pipocas fora e vá para casa...

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 19:20
Moisés,

neste momento é que vale citar o adiantamento moral.  para progredirmos temos que adiantarmo-nos de ambas as formas,  intelectual e moralmente. Logo, posso matar, mas "Eu" não quero matar!
Não porque Deus não permite, mas porque eu decidi assim.
Mas existem  neste mundo muitos de nós que não decidem da mesma forma.  Isto é determinismo, creio que não, trata-se de ignorância no sentido doutrinário, estes ainda não chegaram a este grau e agem por impulso, sem discernimento entre o Bem e o Mal, apenas seguindo seus instintos mais primitivos.

Anton,

me explique como diferencia todos estes aspectos quando toma uma decisão?

Sim Mirina
Nós podemos matar nosso próximo
e como podemos
aliás vários próximos
um monte
um montão


Isso que ensino aos meus filhos
desta maneira
podemos fazer
mas
pelo amor de Deus não façamos

Agora
sobre
o mandamento
afirmado por Jesus
sendo lei de Deus

O mandamento Não matar

Indica uma permissão ou uma não permissão?
já que conscientes
decidimo-nos caminhar sobre as orientações do Senhor

sabendo o Senhor de tudo o que podemos fazer e desfazer
compreendendo que nos comunicamos nossas existências
com a consciencia da existência de Deus

Poderá o Pai
com esta apresentação tão próxima a nós
ensinado por Jesus
Chamando -O de Pai Nosso
dizer-nos o que nos é liscito
e o que não nos é liscito ?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 17 de Agosto de 2012, 19:37
Mirina: "Mas gostaria muito que abrisse um tópico me explicando o que é o espirito e o que é o homem, sob o ponto de vista da doutrina..."


88 Os Espíritos têm uma forma determinada, limitada e constante?

– A vossos olhos, não; aos nossos, sim. O Espírito é, se quiserdes, uma chama, um clarão ou uma centelha etérea.

858 Por que os que pressentem a morte a temem menos que os outros?

– É o homem que teme a morte e não o Espírito; aquele que a pressente pensa mais como Espírito do que como homem: ele a compreende como sua libertação e a espera.

266 Não parece natural escolher as provas menos dolorosas?

– Para vós, sim; para o Espírito, não. Quando se está liberto da matéria, a ilusão cessa e a forma de pensar é outra.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 19:40
Moisés,

estes mandamentos foram necessários numa época em que o mundo ainda seguia a máxima do "Olho por olho e dente por dente"...embora muitos digam que o mundo está pior, olhando sob o ponto de vista evolutivo sabemos que muito já caminhamos, e que outro tanto ainda nos falta caminhar.

Mas muitos de nós já não precisam mais de mandamentos para saber discernir entre o que é bom e mau para conosco, e bem e mal para a humanidade, e, a partir desta sabedoria que vem do espirito pautar as próprias ações.

Sabes bem que Deus não nos fala, ele está conosco, e se apercebe de sua presença quem a Ele está solidário e disponivel.

Mesmo porque amigo, tenho filhos adolescentes, e se eu disser para eles não fazerem porque Deus não quer, com certeza vão zombar de mim.  Uso o prinicipio de causa e efeito que eles entendem melhor!rsrsrs  ou se preferir "Faça aos outros o que gostaria que fizessem a ti!"
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 17 de Agosto de 2012, 19:47
Moisés,

estes mandamentos foram necessários numa época em que o mundo ainda seguia a máxima do "Olho por olho e dente por dente"...embora muitos digam que o mundo está pior, olhando sob o ponto de vista evolutivo sabemos que muito já caminhamos, e que outro tanto ainda nos falta caminhar.

Mas muitos de nós já não precisam mais de mandamentos para saber discernir entre o que é bom e mau para conosco, e bem e mal para a humanidade, e, a partir desta sabedoria que vem do espirito pautar as próprias ações.

Sabes bem que Deus não nos fala, ele está conosco, e se apercebe de sua presença quem a Ele está solidário e disponivel.

Mesmo porque amigo, tenho filhos adolescentes, e se eu disser para eles não fazerem porque Deus não quer, com certeza vão zombar de mim.  Uso o prinicipio de causa e efeito que eles entendem melhor!rsrsrs  ou se preferir "Faça aos outros o que gostaria que fizessem a ti!"

Poxa!

Creio que não somos conteporâneos

sou daquela época
e por muito séculos sem fim amém
o serei

O atéismo
começa assim

Uma forma de maquinizar o Criador

lembremo-nos constantemente

Inteligência Suprema

assim Kardec se refere ao Criador
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 19:54
Ufa! rsrsrsr

Nesta contagem cronológica certamente sou mais nova,kkkkkk!

Porque maquinizar, onde viu isto no meu argumento? Só simplifiquei o raciocinio....afinal tem ateu que é muito mais crente que muito cristão por ai, né!
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 20:15
Marlenedd,

ainda não entendi como diferencia um do outro...pela matéria?.... até ai concordamos, só não sei como esta diferenciação embasou o seu argumento no post onde colocou esta referencia.....
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 20:48
Nós podemos matar nosso próximo e como podemos aliás vários próximos um monte um montão

E onde foi que você leu isto, Moises? No LE seguramente não foi.... Ao menos, lá Deus sabe quando e como cada um vai “morrer”, e se isto já é sabido de antemão, não é fruto de decisão sua.

E se não for a hora, mesmo que voce queira, não vai conseguir (tambem tá la no LE). Então como é que fica o tal de 'livre arbítrio'?


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 20:59
O livre arbítrio é um conceito ou conjunto de palavras que de tanto serem repetidas acabaram virando verdade e mesmo um dogma para alguns espíritas.

So ha um pequeno problema com esta concepção de livre arbitrio de fazer o que der na telha.

É que ha trinta anos peço que alguem me mostre alguma ação que tenha realizado a favor ou contra algum outro espírito encarnado ou não, por livre arbítrio e jamais alguem conseguiu encontrar um unico exemplo para citar, desde que coteje-a com o que nos informa o LE.

Enquanto isto identifico dezenas de acontecimentos todos os dias, em minha existencia e nas que me cercam, que mostram a atuação de Deus, ou providencia se preferirem.

O livre arbítrio é apenas uma das ilusões que o espírito individualizado, afastado de Deus mantem acesa para se sentir "vivo". Nada além disto. É coisa de cegos e nus espirituais. Mas acredite quem quiser, a liberdade moral é absoluta e a responsabilidade tambem.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 17 de Agosto de 2012, 21:13
Anton,

se voce não crê no livre arbitrio como pode considerar a liberdade moral absoluta?
Não te parece contraditório.....
Se não há livre arbitrio...não há liberdade, estaremos todos sujeitos a um destino pré determinado e Deus é um sujeito muito louco e sádico que fica assistindo a tanta barbárie  e ainda é capaz de dizer:"Eu sabia que ia ser assim...."

Tão estranho quanto "não pensar"....
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 17 de Agosto de 2012, 21:59
Anton,
se voce não crê no livre arbitrio como pode considerar a liberdade moral absoluta?
Não te parece contraditório.....
Se não há livre arbitrio...não há liberdade, estaremos todos sujeitos a um destino pré determinado e Deus é um sujeito muito louco e sádico que fica assistindo a tanta barbárie  e ainda é capaz de dizer:"Eu sabia que ia ser assim...."
Tão estranho quanto "não pensar"....

E o que uma coisa tem a ver com outra?

Voce é e sempre foi um espírito que esta vivenciando uma consciencia humana. Nada do que parece acontecer nesta consciencia humana é real, existe apenas na sua mente. A mente cria as realidades que deseja ou que lhe foram preparadas. E sobre isto nem voce e nem ninguem possui qualquer livre arbítrio.

O espirito (voce) pediu para passar por determinadas experiencias (provas) e Deus criou esta realidade virtual para voce se provar. Mas 99% dos espíritos se apaixonam por esta realidade virtual e continuam depois de 'mortos' a vive-la. É o que lemos nas centenas de livros psicografados. Uma multidão de espíritos ainda presos as ilusões de uma vida humana.

Mas o livre arbitrio moral é absoluto. Voce pode a cada instante amar a Deus acima de tudo ou a voce mesma acima de tudo (negando a Deus). E esta é a única questão que existe para responder em todas as provas. Não há outras questões e tambem não há coluna do meio, "vou pensar e responder depois". Não, diariamente passamos por muitas provas e a maior parte de nos responde de forma "errada". A simples defesa do 'livre arbitrio' dos atos ja caracteriza o espirito como amante de si mesmo e não amante de Deus.

Existe algo mais simples do que isto, que foi transmitido a humanidade por todos os mestres ha milenios?

Não se trata de crer ou não crer, eu afirmo que o livre arbitrio dos atos não existe e isto esta documentadissimo no Livro dos Espiritos, mas os espíritas desejam comprender de forma diferente. Esta é a prova dos espíritas.

Leia o conto neste link, por exemplo:  http://www.forumespirita.net/fe/auto-conhecimento/o-sabio-e-a-ilusao/msg43372/#msg43372

Anton

 
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: André Luis Carvalho em 17 de Agosto de 2012, 22:40
Caros bom dia,

Passei a noite pensando no assunto e fui procurar alguma luz na codificação e "Voila"

Esta no "O Céu e o Inferno" no capitulo IX nº 7 - sobre Demônios

"Satanás existe de toda a eternidade, como Deus, ou ser-lhe-á posterior?

Existindo de toda a eternidade é incriado,  e, por conseqüência, igual a Deus. Este Deus, por sua vez, deixará de ser único, pois haverá um deus do mal.

Mas se lhe for posterior?

Neste caso passa a ser uma criatura de Deus. Como tal, só praticando o mal por incapaz de fazer o bem e tampouco de arrepender-se, Deus teria criado um ser votado exclusiva e eternamente ao mal. Não sendo o mal obra de Deus, seria contudo de uma das suas criaturas, e nem por isso deixava Deus de ser o autor, deixando igualmente de ser profundamente bom"



Pelo que entendi Deus não criou o mal e sim criou a criatura que criou o mal.
Desta forma Deus não criou o mal mas continua sendo o principio de tudo que existe...

Eblopes

Vamos pelo princípio.

Tudo existe pela vontade de Deus, seria Deus o responsável então, se ele permite que o mal exista.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 18 de Agosto de 2012, 03:30
Mano Anton,
segundo a DE não existe mais que o Livre Arbítrio.
Ora, o que é o homem sem que tenha o Espírito?
Uma massa de carne Apenas. O corpo não pensa, sem o Espírito ele não age, ou progride.

Logo, quando se fala em Livre Arbítrio se fala da ação que pode produzir o Espírito desde os mais ignorantes até os sábios ou os Puros. O corpo não tem, livre arbítrio algum...
Quando se quer mais saber acaba-se por invadir áreas onde a razão deve estar bem lúcida, e complicar mais do que realmente encontrar algum caminho senão o do erro.
Abraços,
Moura

Mano Moura!

Não dá para entrar num entendimento com nosso amigo Anton, acredito que no próximo round
eu irei "jogar a toalha". Ficamos em um circulo vicioso cansativo e infértil...

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 03:54
Se o bem nos agrada e somos responsáveis por disseminá-lo, o mal é o que nos desagrada e a sua multiplicação é responsabilidade nossa também.

Bem e mal é um sentimento comum a todos nós, sendo o bem e o mal nada mais do que o sentimento do Amor expresso em formas diferenciadas. O bem é o Amor sob o domínio das virtudes e o mal é o mesmo sentimento sob o domínio das paixões inferiores.

O Amor é um só, assim como o Espírito é um só. As virtudes e as paixões é o campo de trabalho do Espírito onde este exerce o direito à liberdade das ações, recebendo em contrapartida a responsabilidade sobre seus efeitos.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 04:16
Quanto ao Livre Arbítrio, a questão de provar ou não a sua existência cabe aos que não creem  nos ensinamentos dos Espíritos e que, portanto, não são espíritas, pois aqueles dão ao Livre Arbítrio a função de pilar da transformação moral do Espírito.
Nós espíritas cremos nos ensinamentos dos Espíritos e temos a nossa forma de interpretar o Livre Arbítrio segundo estes mesmos ensinamentos. Não nos cabe a missão de convencer a quem não acredite em sua existência, cabe-nos, no entanto, sua aplicação em nossas vidas posto que para os espíritas ele é ponto pacífico.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 18 de Agosto de 2012, 13:09
Nós podemos matar nosso próximo e como podemos aliás vários próximos um monte um montão

E onde foi que você leu isto, Moises? No LE seguramente não foi.... Ao menos, lá Deus sabe quando e como cada um vai “morrer”, e se isto já é sabido de antemão, não é fruto de decisão sua.

E se não for a hora, mesmo que voce queira, não vai conseguir (tambem tá la no LE). Então como é que fica o tal de 'livre arbítrio'?




rsrsrs

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 18 de Agosto de 2012, 13:44
783 O aperfeiçoamento da humanidade segue sempre uma marcha progressiva e lenta?

– Há o progresso regular e lento que resulta da força das coisas; mas quando um povo não avança rápido o suficiente a Providência provoca, de tempos em tempos, um abalo físico ou moral que o transforma.

O homem não pode permanecer perpetuamente na ignorância, porque tem de atingir o objetivo marcado pela Providência; ele se esclarece pela força das coisas. As revoluções morais, como as sociais, se infiltram pouco a pouco nas idéias, germinam durante séculos, explodem de repente e fazem desabar o edifício apodrecido do passado, que não está mais em harmonia com as novas necessidades e aspirações.

Muitas vezes, o homem percebe nessas transformações apenas a desordem e a confusão momentâneas que atingem seus interesses materiais. Porém, aquele que eleva o pensamento acima dos interesses pessoais admira os desígnios da Providência, que do mal faz surgir o bem. É a tempestade e a agitação que purificam a atmosfera após a perturbação.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 14:03
Se o bem nos agrada e somos responsáveis por disseminá-lo, o mal é o que nos desagrada e a sua multiplicação é responsabilidade nossa também.

Bem e mal é um sentimento comum a todos nós, sendo o bem e o mal nada mais do que o sentimento do Amor expresso em formas diferenciadas. O bem é o Amor sob o domínio das virtudes e o mal é o mesmo sentimento sob o domínio das paixões inferiores.

O Amor é um só, assim como o Espírito é um só. As virtudes e as paixões é o campo de trabalho do Espírito onde este exerce o direito à liberdade das ações, recebendo em contrapartida a responsabilidade sobre seus efeitos.

Kazaoka,

Sua postagem foi perfeita. Você afirma que campo de trabalho do espírito é o seu mundo interior e isto esta de acordo com os ensinamentos de todos os mestres desde o mais remoto passado.

Quanto ao Livre Arbítrio, à questão de provar ou não a sua existência cabe aos que não creem nos ensinamentos dos Espíritos e que, portanto, não são espíritas, pois aqueles dão ao Livre Arbítrio a função de pilar da transformação moral do Espírito.
Nós espíritas cremos nos ensinamentos dos Espíritos e temos a nossa forma de interpretar o Livre Arbítrio segundo estes mesmos ensinamentos. Não nos cabe a missão de convencer a quem não acredite em sua existência, cabe-nos, no entanto, sua aplicação em nossas vidas posto que para os espíritas ele é ponto pacífico.

Não se trata de “crer” ou não no ensinamento dos espíritos, não é esta a colocação correta. Quem crê é crente e isto exclui a razão, portanto esta afirmação sua de base religiosa nada tem a ver com o conteúdo dos ensinamentos dos espíritos.

O que são os ensinamentos dos espíritos? É um conjunto de informações outorgadas à humanidade neste tempo de mudança ou tempo do fim ou juízo final, cada um utilize o termo que desejar, que atualizam os conhecimentos milenares trazidos anteriormente pelos mestres da humanidade. Não é, portanto questão de fé ou crença.

No momento em que você coloca o livre arbítrio como questão de crença ou fé cega, esta acreditando em um dogma inviolável e isto cerceia totalmente a sua capacidade (e dos que se dizem espíritas de forma geral) de raciocinar livremente. Ao abrir mão da razão e deixar de provar a si mesmo se o livre arbítrio das ações materiais é possível ou não segundo o Livro dos Espíritos, o amigo passa a valorar um dogma, o que gera uma contradição logica e mental. Você não precisa convencer ninguém que já saiba que isto não existe, mas precisa e isto é um imperativo de qualquer ser racional, provar a si mesmo que isto existe antes de sair afirmando um dogma.

E não existindo este dogma, como você pode aplica-lo em sua vida? Não pode, apenas acredita que pode pelo atavismo religioso que suporta os espíritas.

O livre arbítrio das ações jamais foi pilar dos ensinamentos dos espíritos, mas foi sempre pilar dos ensinamentos dos seres humanos afastados de Deus e amantes de si mesmos. Este livre arbítrio das ações contradiz ao ensinamento dos espíritos, que é uma ode a inexistência do livre arbítrio, pelas questões abaixo que entre outras, solicito a você responder em seu intimo a si mesmo:

001 - Deus é a causa primária de todas as coisas.
Se Deus é a causa primaria é a causa primaria ou primeira ou inicial de TODAS as coisas, como pode o ser humano acreditar que é causa de alguma coisa? Todo inclui o algum...

009 - O homem orgulhoso nada admite acima de si. Por isso é que ele se denomina a si mesmo de espírito forte. Pobre ser, que um sopro de Deus pode abater!
Segundo esta questão, os que acreditam possuir o livre arbítrio são os pobres orgulhosos que somente existem em suas mentes.

535 - É apenas a Deus que devemos agradecer por tudo o que nos acontece porque ele é o único causador.
Esta questão confirma a questão 001 que os espiritas traduziram como o causador de todas as leis, e que nesta questão foi novamente definida como causador de TUDO e é a quem devemos agradecer TUDO o que nos acontece. Não diz que devemos culpar alguém por algum mal ou agradecer outro alguém por algum bem, já que ninguém causou nada.
 
528 - Deus sabe o momento e a forma da morte de cada um e se ninguém morre a não ser no momento certo.
Onde fica então o livre arbítrio do assassino que matou porque assim o quis?
E observando o lado positivo, onde fica o livre arbítrio de quem da um prato de sopa porque assim o quis? Ou de quem encaminha um filho a uma vida correta?


529 - O que Deus quer se executa. Se houver demora na execução, ou lhe surjam obstáculos, é porque ele assim o quis.
Não há espírito algum que tenha o livre arbítrio de obstar qualquer vontade de Deus. Encarnado ou desencarnado. E onde fica o livre arbítrio e o consequente acaso nesta questão?

Continua...



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 14:04
Continuação

963 - Deus se ocupa de todos os seres que criou, por menores que sejam; nada é muito pequeno para sua bondade.
E permite que uns façam aos outros o que não é merecido? Isto nega completamente o dogma do livre arbítrio.

526 e 527 - Quando chega a hora, os espíritos encaminham o ser humano a seu destino.
E como os espíritos agem sempre por ordens de Deus ou ao menos não podem obstaculizar a vontade de Deus (529), esta questão também nega o dogma do livre arbítrio.

258 - Ele próprio escolhe o gênero de provas por que há de passar e nisso consiste o seu livre-arbítrio.
Esta é a única menção ao livre arbítrio absoluto inconteste do espírito que encontramos no Livro dos Espíritos.

Há outra menção na questão 843, que no entanto não é absoluta.
Diz: Pois que tem a liberdade de pensar, tem igualmente a de obrar. Sem o livre-arbítrio, o homem seria máquina.

E isto nos remete a analise do que seja o pensamento que já havia sido inviabilizado pelo comentário de Kardec a questão 009, onde atribui o pensamento a Deus, conforme já o haviam feito Budha, Krishna, Confúcio, Lao-Tse, Salomão e Jesus antes dele:

“Do poder de uma inteligência se julga pelas suas obras. Não podendo nenhum ser humano criar o que a Natureza produz, a causa primária é, conseguintemente, uma inteligência superior à Humanidade. Quaisquer que sejam os prodígios que a inteligência humana tenha operado, ela própria tem uma causa e, quanto maior for o que opere, tanto maior há de ser a causa primária. Aquela inteligência superior é que é a causa primária de todas as coisas, seja qual for o nome que lhe deem.”

O que está conforme as demais questões do livro. Se assim não fosse cada um faria o que desejasse e a vontade de Deus não existiria.

132 - Qual o objetivo da encarnação dos Espíritos?
Deus lhes impõe a encarnação com o fim de fazê-los chegar à perfeição. Para uns, é expiação; para outros, missão. Mas, para alcançarem essa perfeição, têm que sofrer todas as vicissitudes da existência corporal: nisso é que está a expiação. Visa ainda outro fim a encarnação: o de pôr o Espírito em condições de suportar a parte que lhe toca na obra da criação. Para executá-la é que, em cada mundo, toma o Espírito um instrumento, de harmonia com a matéria essencial desse mundo, a fim de aí cumprir, daquele ponto de vista, as ordens de Deus. É assim que, concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta.

E fica a pergunta: Como alguém que cumpre ordens possui livre arbítrio para executar atos? Não possui, por isto ser apenas um dogma.

013 - Quando dizemos que Deus é eterno, infinito, imutável, imaterial, único, todo-poderoso, soberanamente justo e bom, não temos uma ideia completa de seus atributos?
Do vosso ponto de vista, sim, porque acreditais abranger tudo. Mas ficai sabendo bem que há coisas acima da inteligência do homem mais inteligente e que a vossa linguagem, limitada às vossas ideias e sensações, não tem condições de explicar. A razão vos diz, de fato, que Deus deve ter essas perfeições em grau supremo, porque se tivesse uma só de menos, ou que não fosse de um grau infinito, não seria superior a tudo e, por conseguinte, não seria Deus. Por estar acima de todas as coisas, Ele não pode estar sujeito a qualquer instabilidade e não pode ter nenhuma das imperfeições que a imaginação possa conceber.

Deus é eterno. Se Ele tivesse tido um começo teria saído do nada, ou teria sido criado por um ser anterior. É assim que, de degrau em degrau, remontamos ao infinito e à eternidade.
É imutável; se estivesse sujeito a mudanças, as leis que regem o universo não teriam nenhuma estabilidade.
É imaterial, ou seja, sua natureza difere de tudo o que chamamos matéria; de outro modo não seria imutável, porque estaria sujeito às transformações da matéria.
É único; se houvesse vários deuses, não haveria unidade de desígnios, nem unidade de poder na ordenação do universo.
É todo-poderoso, porque é único. Se não tivesse o soberano poder, haveria alguma coisa mais ou tão poderosa quanto Ele; não teria feito todas as coisas e as que não tivesse feito seriam obras de outro Deus.
É soberanamente justo e bom. A sabedoria providencial das Leis Divinas se revela nas menores como nas maiores coisas, e essa sabedoria não permite duvidar de sua justiça nem de sua bondade.


Se alguém conseguir a façanha de conjugar o livre arbítrio das ações humanas com o que o LE informa nas questões acima, sinta-se livre para mostrar isto. Nos últimos 30 anos não encontrei um só que conseguisse, depois de estudar o tema em profundidade.

Deus é o único elemento do universo que não possui qualquer livre arbítrio no que diz respeito aos espíritos. Deus é aquele que faz acontecer tudo. É o "faça-se" ou "o verbo criador".

Que a paz fique com todos,
Anton


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 18 de Agosto de 2012, 14:06
Mirina: "ainda não entendi como diferencia um do outro...pela matéria?.... até ai concordamos..."


Não concordamos não, amiga, porque não há matéria em lado nenhum. A dita matéria faz parte da ilusão dos que pensam mais como homens do que como espíritos, como diz a doutrina.

Quando se está liberto da matéria, a ilusão cessa e a forma de pensar é outra.

– É o homem que teme a morte e não o Espírito; aquele que a pressente pensa mais como Espírito do que como homem: ele a compreende como sua libertação e a espera.


A outra forma de pensar, mais como espírito, não vê matéria em lado nenhum, apenas espírito. Tudo é inteiramente espiritual.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 18 de Agosto de 2012, 16:08
Querida Marlenedd,

aí entraremos no campo da discussão metafísica, baseada na fisica quântica, e cá prá nós nem os cientistas conseguiram chegar a um consenso.
Já leu sobre a história do gato 50% morto e 50% vivo?!

Neste caso, para quem se interessa  indico o livro de Amit Goswani - "O Universo Autoconsciente", o qual estou lendo e tem me dado grande inspiração.

Mas voltando ao assunto do post atrás, a unicidade que devemos perseguir é aquela onde a consciencia espirtitual se une a personalidade encarnada e passamos a usar todo o universo de nossa sabedoria individual no trabalho da obra divina. Pense nesta hipótese e verá que estamos mais próximos disto do que sonhamos.

A busca pelas drogas esta centrada na ânsia de adentrar nosso próprio universo espiritual, e o exercício de expansão da consciencia nada mais é do que fazer aflorar nossa sabedoria espiritual no momento presente.

Esta é minha opinião, fruto de minhas experiencias pessoais.

Abraços cheios de luz,

Mirina
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 16:49
Havemos de concordar que o diretor da matéria é o Espírito.
A matéria sem Espírito pode até ter vitalidade mas não tem capacidade de agir com conhecimento de causa.
Se as ações da matéria está em função da vontade do Espírito, significa dizer que todas ações materiais no fundo são ações morais, pois partem da vontade do Espírito e não da vitalidade da matéria.
Todo Livre Arbítrio é moral porque a doutrina espírita nos ensina que ele é atribuição dos seres que têm consciência de si mesmo e que já tenham intrínseco o senso moral.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 16:55


001 - Deus é a causa primária de todas as coisas.
Se Deus é a causa primaria é a causa primaria ou primeira ou inicial de TODAS as coisas, como pode o ser humano acreditar que é causa de alguma coisa? Todo inclui o algum...


Deus é a causa primária do dom de pensar concedido ao Espírito, permitindo-lhe o uso desse dom para dirigir sua própria existência
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 18 de Agosto de 2012, 16:58
Kazaoka,


tendo por base este raciocínio então podemos depreender que a problemática das drogas tem como causa um desvio no espírito, sendo todo o restante efeito. 

Logo volto ao meu primeiro argumento, trata-se de um problema de fundo espiritual, e que no decorrer se torna também físico.   Mas não me basearia na questão moral, e sim na relação de busca do divino que todo o ser humano tem nato em si, ainda que seja pela negação de sua existencia.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 18 de Agosto de 2012, 17:00
Mirina: "Mas voltando ao assunto do post atrás, a unicidade que devemos perseguir é aquela onde a consciencia espirtitual se une a personalidade encarnada e passamos a usar todo o universo de nossa sabedoria individual no trabalho da obra divina. Pense nesta hipótese e verá que estamos mais próximos disto do que sonhamos."


Amiga Mirina, todo o sentimento pessoal é uma mácula para o puro sentimento que se tem na perceção direta de Deus.

O sentimento pessoal é ilusório como a personalidade ou o conhecimento individual, são o maior estorvo para a união com todos os seres, com Deus. Tudo isso é o que nos afasta...

Quanto às drogas, ou estados alterados de consciência apenas enfatizam mais ainda a ilusão.

Amiga, a união com o Pai exige o abandono total da pessoa que imaginamos e pensamos ser. É a entrega total ao Pai, pelo abandono do ego, da personalidade e de todos os sentimentos pessoais, egoístas, interesseiros e ilusórios.

Somos um aglomerado de sentimentos, para dar ou tirar ênfase em certos sentimentos precisamos de sobriedade e muita atenção, nada mais.

PS: é interessante o autor e o livro, há outro também interessante, "o espectro da consciência" De Ken Wilber.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 17:01

009 - O homem orgulhoso nada admite acima de si. Por isso é que ele se denomina a si mesmo de espírito forte. Pobre ser, que um sopro de Deus pode abater!
Segundo esta questão, os que acreditam possuir o livre arbítrio são os pobres orgulhosos que somente existem em suas mentes.



Livre Arbítrio não quer dizer senhor de si o estar acima da razão. O seu sentido é de nos interligar com os resultados de nossas ações, colocando-nos como responsáveis sobre nossos atos
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:04
Deus pode agir de diversas formas, mas todas elas operam sobre o espírito e não sobre as coisas materiais. A Sua ação sempre é uma interferência no comando do ato (pensamento) de cada um e não uma “mágica” que Ele realiza sobre as coisas. Deus não salvaria a alguém alterando o traçado do projétil, mas determinando a cada um o ato que deveria realizar. Esta é a Onipotência de Deus: não se subordina ao desejo do ser, mas submete-o ao Seu desejo.

Foi a compreensão do livre arbítrio como independente da vontade de Deus que levou alguns espíritas a mal compreender a informação passada pela espiritualidade na pergunta 001 do Livro dos Espíritos: “Deus é a causa primeira de todas as coisas”. Foi aceita esta informação para as “coisas”, mas julgaram que entre estas não estivesse incluído o próprio ser humano.

O ser encarnado, portanto, tem todos os seus atos causados por Deus para que a Justiça e o Amor permaneçam no planeta. Quando Deus comanda um ato de um ser encarnado Ele se preocupa em “dar a cada um segundo suas obras” e não o faz como castigo ou pena, mas como uma oportunidade para que esse ser evolua espiritualmente.

Assim, cada um recebe o que merece (positiva ou negativamente) e para todos isto foi um ato de amor, ou seja, um ensinamento que Deus deu a cada um para que pudessem evoluir.


Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 17:07

535 - É apenas a Deus que devemos agradecer por tudo o que nos acontece porque ele é o único causador.
Esta questão confirma a questão 001 que os espiritas traduziram como o causador de todas as leis, e que nesta questão foi novamente definida como causador de TUDO e é a quem devemos agradecer TUDO o que nos acontece. Não diz que devemos culpar alguém por algum mal ou agradecer outro alguém por algum bem, já que ninguém causou nada.

E o "tudo" tem por finalidade proporcionar ao Espírito o aprendizado oferecido pelas experiências, e estas experiências nos são oferecidas em resposta às nossas vontades e à predisposição que nos colocamos em vivenciá-las
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 17:16

528 - Deus sabe o momento e a forma da morte de cada um e se ninguém morre a não ser no momento certo.
Onde fica então o livre arbítrio do assassino que matou porque assim o quis?
E observando o lado positivo, onde fica o livre arbítrio de quem da um prato de sopa porque assim o quis? Ou de quem encaminha um filho a uma vida correta?



O momento certo não é o momento que Deus determinou no espaço tempo da vida do encarnado mas, o momento em que o Espírito haja cumprido o programa daquela encarnação. E esse momento pode ser mais ou menos longo em função das resoluções do Espírito diante das provas que deva ser submetido 
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:18
851 - Haverá fatalidade nos acontecimentos da vida, conforme o sentido que se dá a essa palavra, ou seja, todos os acontecimentos são predeterminados? Nesse caso, como fica o livre-arbítrio?

– A fatalidade existe apenas na escolha que o Espírito fez ao encarnar e suportar esta ou aquela prova. E da escolha resulta uma espécie de destino, que é a própria conseqüência da posição que ele próprio escolheu e em que se acha. Falo das provas de natureza física, porque, quanto às de natureza moral e às tentações, o Espírito, ao conservar seu livre-arbítrio quanto ao bem e ao mal, é sempre senhor para ceder ou resistir. Um bom Espírito, ao vê-lo fraquejar, pode vir em sua ajuda, mas não pode influir de modo a dominar sua vontade. Um Espírito mau, ao lhe mostrar de forma exagerada um perigo físico, pode abalá-lo e assustá-lo. Porém, a vontade do Espírito encarnado está constantemente livre para decidir.

As provas de natureza fisica são portanto as escolhidas pelo espírito antes da encarnação. Restam as provas de natureza moral (que não são expressas em atos ou ações) que consistem na resposta as provas de natureza fisica. E estas respostas podem ser apenas duas: amar a Deus acima de tudo ou amar a si mesmo acima de tudo. Nada alem disto e isto já é ensinado a humanidade ha 3200 anos. Faz um bocado de tempo, e todos ja deveriam ter apreendido pelo menos isto...



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:20
Deus é a causa primária do dom de pensar concedido ao Espírito, permitindo-lhe o uso desse dom para dirigir sua própria existência

E onde o amigo leu isto no Livro dos Espírito? Cite a fonte por favor.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:21
Livre Arbítrio não quer dizer senhor de si o estar acima da razão. O seu sentido é de nos interligar com os resultados de nossas ações, colocando-nos como responsáveis sobre nossos atos

E onde o amigo leu isto no Livro dos Espírito? Cite a fonte por favor.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:22

535 - É apenas a Deus que devemos agradecer por tudo o que nos acontece porque ele é o único causador.
Esta questão confirma a questão 001 que os espiritas traduziram como o causador de todas as leis, e que nesta questão foi novamente definida como causador de TUDO e é a quem devemos agradecer TUDO o que nos acontece. Não diz que devemos culpar alguém por algum mal ou agradecer outro alguém por algum bem, já que ninguém causou nada.

E o "tudo" tem por finalidade proporcionar ao Espírito o aprendizado oferecido pelas experiências, e estas experiências nos são oferecidas em resposta às nossas vontades e à predisposição que nos colocamos em vivenciá-las

E onde o amigo leu isto no Livro dos Espírito? Cite a fonte por favor.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:24
528 - Deus sabe o momento e a forma da morte de cada um e se ninguém morre a não ser no momento certo.
Onde fica então o livre arbítrio do assassino que matou porque assim o quis?
E observando o lado positivo, onde fica o livre arbítrio de quem da um prato de sopa porque assim o quis? Ou de quem encaminha um filho a uma vida correta?

O momento certo não é o momento que Deus determinou no espaço tempo da vida do encarnado mas, o momento em que o Espírito haja cumprido o programa daquela encarnação. E esse momento pode ser mais ou menos longo em função das resoluções do Espírito diante das provas que deva ser submetido 

E onde o amigo leu isto no Livro dos Espírito? Cite a fonte por favor.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 18 de Agosto de 2012, 17:26
Amigos,

"A Sua ação sempre é uma interferência no comando do ato (pensamento) de cada um e não uma “mágica” que Ele realiza sobre as coisas.

Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/por-que-deus-permite-o-uso-de-drogas/315/#ixzz23unm24N1

Então "não pensar" é negar Deus?
Mais ainda, se Deus comanda o ato(pensamento), então....nada é ilusão, tudo é inspiração divina, pode ser?

A doutrina nos afirmar que para progredir o espirito precisa da matéria, logo, ainda que uns considerem a matéria ilusória, na caminhada até Deus ela é absolutamente imprescindivel, daí não pode ser um mal, mas um bem.

A psicologia já concluiu que o aprendizado só é possível através das experiências que os nossos sentidos materiais nos possibilitam, então posso concluir que o corpo material é imprescindivel ao progresso espiritual porque é através deste que adquirimos conhecimentos tanto na esfera intelectual como na moral, e a partir deste binômio somos capazes de conquistar a sabedoria e o progresso necessários.

..mas isto são minhas conclusões quero deixar bem explicado.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:30
Amigo Kazaoka,

Eu não discuto opiniões, porque são pessoais. Estou conversando apenas sobre o Livro dos Espiritos. Então, mostre neste livro onde esta a comprovação da possibilidade da existencia do livre arbitrio das ações.

Isto não é um púlpito onde alguns pensam que podem jogar as frases de efeito que desejarem porque ninguem escuta mesmo. É um local de estudos, onde cada palavra é pesada.

E a lógica deve sempre prevalecer.



Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 17:39

529 - O que Deus quer se executa. Se houver demora na execução, ou lhe surjam obstáculos, é porque ele assim o quis.
Não há espírito algum que tenha o livre arbítrio de obstar qualquer vontade de Deus. Encarnado ou desencarnado. E onde fica o livre arbítrio e o consequente acaso nesta questão?


O acaso realmente não existe e podemos substituir esse termo por outro; "força das coisas". A "força" é a vontade de Deus e as "coisas" são os eventos que sua vontade promove.

As cataratas do Niágara foi criado pela "força das coisas" e atravessá-la em uma corda bamba é escolha do Espírito que tenha essa intenção. Não existe Espírito capaz de tirá-la do lugar porque ou fazê-la deixar de existir porque alguém quer se expor ao perigo que ela oferece, ela está onde deveria estar, já o aventureiro têm o direito de querer ou não atravessá-la em uma corda bamba.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:40
"A Sua ação sempre é uma interferência no comando do ato (pensamento) de cada um e não uma “mágica” que Ele realiza sobre as coisas.
Clique aqui para ler mais: http://www.forumespirita.net/fe/off-topic/por-que-deus-permite-o-uso-de-drogas/315/#ixzz23unm24N1
Então "não pensar" é negar Deus?
Ao contrário, acreditar que pensa individualmente é negar Deus. Alias, querendo ou não pensar, os pensamentos fluem continuamente.

Mais ainda, se Deus comanda o ato(pensamento), então....nada é ilusão, tudo é inspiração divina, pode ser?
Ao contrário, tudo é ilusão, existe apenas no pensamento.

A doutrina nos afirmar que para progredir o espirito precisa da matéria, logo, ainda que uns considerem a matéria ilusória, na caminhada até Deus ela é absolutamente imprescindivel, daí não pode ser um mal, mas um bem.
Sim, é imprescindivel. Mas devemos distinguir entre o que é ilusão e o que é irreal. O universo material é ilusorio mas é a realidade que vivenciamos. E serve ao proposito de permitir ao espírito "sentir" e responder as questões colocads por Deus.

A psicologia já concluiu que o aprendizado só é possível através das experiências que os nossos sentidos materiais nos possibilitam, então posso concluir que o corpo material é imprescindivel ao progresso espiritual porque é através deste que adquirimos conhecimentos tanto na esfera intelectual como na moral, e a partir deste binômio somos capazes de conquistar a sabedoria e o progresso necessários.
Sim, mas não podemos nos "apaixonar pela realidade material (o que inclui tudo, inclusive os eventos de toda ordem). Devemos vivenciar esta realidade conscientes de que é ilusória, nada mais que isso.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 17:46
Amigo Kazaoka,

Eu não discuto opiniões, porque são pessoais. Estou conversando apenas sobre o Livro dos Espiritos. Então, mostre neste livro onde esta a comprovação da possibilidade da existencia do livre arbitrio das ações.


Estou apenas comentando de forma pessoal as suas, também, opiniões pessoais do que está no livro. Ou será que você acha que todos estão de acordo com suas interpretações e que elas estejam corretas e a maioria dos espíritas estejam equivocados em suas interpretações?
A opinião consensual da maioria é que valida o ensinamento dos Espíritos!
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:47
529 - O que Deus quer se executa. Se houver demora na execução, ou lhe surjam obstáculos, é porque ele assim o quis.
Não há espírito algum que tenha o livre arbítrio de obstar qualquer vontade de Deus. Encarnado ou desencarnado. E onde fica o livre arbítrio e o consequente acaso nesta questão?

O acaso realmente não existe e podemos substituir esse termo por outro; "força das coisas". A "força" é a vontade de Deus e as "coisas" são os eventos que sua vontade promove.

As cataratas do Niágara foi criado pela "força das coisas" e atravessá-la em uma corda bamba é escolha do Espírito que tenha essa intenção. Não existe Espírito capaz de tirá-la do lugar porque ou fazê-la deixar de existir porque alguém quer se expor ao perigo que ela oferece, ela está onde deveria estar, já o aventureiro têm o direito de querer ou não atravessá-la em uma corda bamba.

Mas porque criar esta confusão toda?

SE as cataratas do Niágara foi criado pela "força das coisas" (Deus)
ENTÃO atravessá-la em uma corda bamba tambem foi criado pela "força das coisas" (Deus)

Por favor não interprete, ou melhor mostre onde voce encontrou isto na questão acima.

O que Deus quer se executa e se um espirito deve atravessar a catarata em corda bamba, assim o fara. É isto de que trata a questão.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 17:58
Amigo Kazaoka,

Eu não discuto opiniões, porque são pessoais. Estou conversando apenas sobre o Livro dos Espiritos. Então, mostre neste livro onde esta a comprovação da possibilidade da existencia do livre arbitrio das ações.
Estou apenas comentando de forma pessoal as suas, também, opiniões pessoais do que está no livro. Ou será que você acha que todos estão de acordo com suas interpretações e que elas estejam corretas e a maioria dos espíritas estejam equivocados em suas interpretações?
A opinião consensual da maioria é que valida o ensinamento dos Espíritos!

Amigo,

Não postei qualquer opinião ou interpretação. Limitei-me a postar questões transparentes do LE.

Por favor, leia o Livro dos Espiritos que é disto que estamos falando e deixe de lado as opiniões destrambelhadas de palestrantes que repetem jargões que alguem criou ha decadas e ninguem entende, nem mesmo quem os criou. O 'livre arbítrio' é um destes mantras mas não o único.

E antes que me esqueça, a maioria SEMPRE esta errada. No entanto valida o entendimento dos espiritas mas não do espiritismo ou do Livro dos Espiritos.

E a proposito, neste final de ciclo, todas as religiões estão fadadas a desaparecer, incluindo a religião espírita que voce parece representar. Mas os ensinamentos do Livro dos Espíritos continuarão servindo de norte para muita gente.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 18:18
Bom, Anton! Pelos caminhos que você quer trilhar não posso oferecer-lhe minha companhia, respeito seu ponto de vista e reconheço que estamos num mesmo torvelinho de buscas e dúvidas, cuja força converte para um centro comum, ou seja, a busca de nossa relativa perfeição e de nossa melhor compreensão de Deus.

                                                                    Estejamos em paz!!!
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 18:35
Bom, Anton! Pelos caminhos que você quer trilhar não posso oferecer-lhe minha companhia, respeito seu ponto de vista e reconheço que estamos num mesmo torvelinho de buscas e dúvidas, cuja força converte para um centro comum, ou seja, a busca de nossa relativa perfeição e de nossa melhor compreensão de Deus.

                                                                    Estejamos em paz!!!

Amigo Kazaoka,

Mais uma vez o amigo foge da possibilidade de discutir abertamente a lógica de suas ideias. Da as costas a logica e prefere ficar com a ilusão dos dogmas.

Esta é a sua prova e eu nada posso fazer para altera-la. Alias, nem mesmo Deus o faria ou fará, porque se voce mesmo solicitou passar por esta prova moral e ela se consubstanciou no "acreditar ser espírita", ninguem tem o poder de alterá-la. É o tal de destino de que nos fala o LE.

E qual a essencia da prova "ser espírita"? É um pensamento continuo que o faz acreditar que conheceu a "verdade" e que sabe algo mais e melhor que os demais. É a prova moral do "eu sei", mesmo contra todos os argumentos e contra mesmo o que esta escrito a sua frente no LE.

Mas até mesmo isto ja foi predito por Jesus ha cerca de 2000 anos. E os termos que utilizou para referir-se aos espíritas não foram  muito lisonjeiros. Se eu os utilizasse estaria confrontando as regras de boa conduta do forum. No entanto, Jesus estava certo.

Em tempo: Não estou em torvelinho algum porque nada sei e sei que nada saberei e portanto não tenho opinião e nem conceitos aos quais poderia me apaixonar. Esta liberdade, consequencia da felicidade é do que o amigo esta fugindo.

Anton

 
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 18 de Agosto de 2012, 18:36
..........

E antes que me esqueça, a maioria SEMPRE esta errada. No entanto valida o entendimento dos espiritas mas não do espiritismo ou do Livro dos Espiritos.

E a proposito, neste final de ciclo, todas as religiões estão fadadas a desaparecer, incluindo a religião espírita que voce parece representar. Mas os ensinamentos do Livro dos Espíritos continuarão servindo de norte para muita gente.

Anton



É!

O Mestre ja esta presente
só lhe resta os discípulos

! !
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 18 de Agosto de 2012, 20:27
Quanto ao Livre Arbítrio, a questão de provar ou não a sua existência cabe aos que não creem  nos ensinamentos dos Espíritos e que, portanto, não são espíritas, pois aqueles dão ao Livre Arbítrio a função de pilar da transformação moral do Espírito.
Nós espíritas cremos nos ensinamentos dos Espíritos e temos a nossa forma de interpretar o Livre Arbítrio segundo estes mesmos ensinamentos. Não nos cabe a missão de convencer a quem não acredite em sua existência, cabe-nos, no entanto, sua aplicação em nossas vidas posto que para os espíritas ele é ponto pacífico.


Caro Kazaoka!

Vc foi perfeito em sua argumentação! Contudo, nem Deus e nem Jesus convencerão nosso amigo Anton da existência do Livre Arbítrio!

Vamos argumentar mais umas 100 páginas e não convenceremos nosso amigo e seus sim
patizantes!

Abraço!

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: RUI FERNANDES MORGADO em 18 de Agosto de 2012, 20:55
Caro amigo Anton!

Francamente, se tudo advém da vontade de Deus, nossos pensamentos, nosso raciocínio, nossa lógica, enfim, nossos atos, raciocinemos:

Se tudo nos é intuido por Deus, por que Ele me intui fortemente, convictamente da existência do Livre Arbítrio e a vc Ele intui opostamente???

Segundo sua tese a fonte de nossas ações  é a mesma... DEUS!

Se assim fosse, nossos comportamentos não deveriam ser muito parecidos, padronizados, já que a fonte de inspiração é a mesma?

Ou será que eu, o Moura e o Kazaoka estamos sendo inspirados pelo Tiririca?   ;D kkk

Anton, sorry, levei-te as cordas no 10º round!  ???

Rui Fernandes Morgado
Santo André-SP

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 22:17
Francamente, se tudo advém da vontade de Deus, nossos pensamentos, nosso raciocínio, nossa lógica, enfim, nossos atos, raciocinemos:
Se tudo nos é intuido por Deus, por que Ele me intui fortemente, convictamente da existência do Livre Arbítrio e a vc Ele intui opostamente???
Segundo sua tese a fonte de nossas ações  é a mesma... DEUS!
Se assim fosse, nossos comportamentos não deveriam ser muito parecidos, padronizados, já que a fonte de inspiração é a mesma?
Ou será que eu, o Moura e o Kazaoka estamos sendo inspirados pelo Tiririca?   ;D kkk

A sua prova é acreditar no que diz a mente, a chamada fé cega que alias Kardec tambem condena....
Há milhões de pessoas que até hoje acreditam que o Santo Padre é infalivel. Outras milhões, há uma duas gerações, acreditavam que Getulio era o Pai dos Trabalhadores. Outras milhões juravam que Evita era a Mãe dos Pobres na Argentina, milhões acreditam que serão arrebatados no dia do juizo final e alguns milhões acreditam que possuem o livre arbitrio das ações.
 
E com crentes eu jamais discuto, porque jamais conseguem ver alem de suas convições.

Quando voce acordar deste seu sonho, conversamos, não se preocupe. Pode levar anos ou mesmo encarnações, mas um dia voce vai acordar, isto lhe asseguro.

Por enquanto procure embasamento para o seu livre arbitrio no Livro dos Espiritos que o nega. Veja as quetões que postei acima.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 18 de Agosto de 2012, 23:08
[
Em tempo: Não estou em torvelinho algum porque nada sei e sei que nada saberei e portanto não tenho opinião e nem conceitos aos quais poderia me apaixonar. Esta liberdade, consequencia da felicidade é do que o amigo esta fugindo.

Anton

 

Muita me admira sr Anton, que você se considerando tão desnudo de conhecimento como acaba de se declarar, queira avaliar o conhecimento e entendimento dos outros.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Mirina em 18 de Agosto de 2012, 23:14
Anton,

nas minhas experiencias de expansão da consciencia consegui claramente delimitar o pensamento ilusório, baseado em nossos medos e ambições, do pensamento maior inspirado pelo divino.  Logo que mergulhamos neste estado percebemos o quanto sofremos por acreditar em coisas pequenas e à elas nos agarrar como se fossem o único objetivo de nossas encarnações.

Ao sair deste estado percebemos então uma leveza absoluta na alma, como se estivesse limpa de tantos pesos e angustias que alimentamos de maneira doentia.  Amigo concordo contigo, estamos mergulhados em ilusões e estas sim nos causam sofrimentos horríveis, e infelizmente a maioria das pessoas vai desencarnar sem se dar conta disto.  Mas conhecer esta liberdade absoluta do abandonar-se em Deus é decisão de cada um, e aí indiscutivelmente reside nosso livre arbitrio.

Foi muito bom estar neste debate, clareei muito minhas idéias,

sou grata a todos,

Abraços,
Mirina
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 23:36

Muita me admira sr Anton, que você se considerando tão desnudo de conhecimento como acaba de se declarar, queira avaliar o conhecimento e entendimento dos outros.

Kazaoka,

Veja bem, eu jamais me declarei espírita apesar de estudar o Livro dos Espíritos ha mais de 40 anos, exatamente por discordar da interpretação vigente no meio dito espírita. Mas tampouco em momento algum julguei ou avaliei o conhecimento de quem quer que seja.

Apenas postei trechos do livro que deveria ser o livro de cabeceira dos que se dizem espíritas, mostrando algumas questões que não foram lidas, mas apenas interpretadas. E eu como não interpreto, se vejo uma parede azul, digo que é azul e pronto ao contrario dos que querem convencer-se e aos demais (com relativo sucesso, diga-se de passagem) de que a parede é vermelha.

Leia sem interpretar. Se os espíritos tivessem desejado dizer o oposto do que disseram, assim o teriam feito.

Em todo o livro ha diversas negações a existência do livre arbítrio dos atos e apenas uma questão que eu denomino de "pegadinha" onde este livre arbítrio é confirmado, mas através do pensamento, que havia sido negado algumas centenas de questões antes.

A pegadinha existe para os que não se dão ao trabalho de estudar, procuram respostas prontas e embaladas, encontram uma e vão pela vida afora acreditando ter encontrado a solução para a questão. Não sei a que atribuir este aparente "lapso". A única explicação que me ocorre é que há 150 anos a psicologia não existia e o pensamento era algo que ninguém havia estudado na Europa. Mas a fila anda e hoje o pensamento já é mais conhecido até mesmo na Europa. Não preciso referir a concepções orientais onde isto já havia sido compreendido há milênios. De forma que o que aparentemente foi um lapso é perfeitamente compreensível na atualidade.

Não interprete e não tente ler nas entrelinhas de qualquer texto. Entrelinhas é aquele imenso espaço em branco onde cada um pode imaginar estar lendo o texto que desejar atribuindo-o ao autor do texto impresso. Ou seja é a maneira pela qual a ilusão se instala definitivamente na mente do leitor. E sair disso pode levar longo tempo, longo mesmo...

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Anton Kiudero em 18 de Agosto de 2012, 23:54
...nas minhas experiencias de expansão da consciencia consegui claramente delimitar o pensamento ilusório, baseado em nossos medos e ambições, do pensamento maior inspirado pelo divino.  Logo que mergulhamos neste estado percebemos o quanto sofremos por acreditar em coisas pequenas e à elas nos agarrar como se fossem o único objetivo de nossas encarnações.

Ao sair deste estado percebemos então uma leveza absoluta na alma, como se estivesse limpa de tantos pesos e angustias que alimentamos de maneira doentia.  Amigo concordo contigo, estamos mergulhados em ilusões e estas sim nos causam sofrimentos horríveis, e infelizmente a maioria das pessoas vai desencarnar sem se dar conta disto.  Mas conhecer esta liberdade absoluta do abandonar-se em Deus é decisão de cada um, e aí indiscutivelmente reside nosso livre arbitrio.

Mirina,

Este é o livre arbitrio moral que todos possuimos de forma absoluta e ilimitada. E é possivel distinguir com facilidade o que é obra de Deus e o que é ato nosso. O Livro dos Espíritos descreve isto amplamente. E consequentemente ensina a viver em harmonia com Deus continuamente.

É esta atitude interior que divide os homens entre 'individualistas' e 'universalistas', entre 'a direita' e 'a esquerda' de Cristo, e o unico momento em que é possivel comprovar isto é durante a encarnação, enquanto imersos inteiramente nas ilusões, podemos provar a nos mesmos e a mais ninguem que deixamos de amar as nossas tolas ilusões mentais e amamos mais a Deus, o Pai.

Felizes os que descobrem e vivem esta etapa enquanto ainda na carne. Vão estar um pouco melhores ao deixar definitivamente a consciencia material.

Anton

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 18 de Agosto de 2012, 23:59
Mirina: "Então "não pensar" é negar Deus?"


Não. É ter a perceção direta de Deus, sem o estorvo do diálogo interno, da imaginação e do correr atrás dos pensamentos.

O não pensar tem que ser percebido como um estado de silêncio e muita atenção, a tempo inteiro para não haver arrastamentos... é nesse estado que se espreitam os pensamentos ainda antes deles aparecerem, naquele momento, desaparecem à nascença. Deixam de aparecer por não lhe darmos importância.
 
Para a doutrina o não pensar é quando todos os pensamentos terrestres desaparecem para dar lugar ao sentimento puro, que é a própria essência do nosso ser imaterial. Por isso é que não é percebido pela razão, porque a razão e o seu mundo são todos os pensamentos terrestres...

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 19 de Agosto de 2012, 00:10

Para a doutrina o não pensar é quando todos os pensamentos terrestres desaparecem para dar lugar ao sentimento puro, que é a própria essência do nosso ser imaterial. Por isso é que não é percebido pela razão, porque a razão e o seu mundo são todos os pensamentos terrestres...



Para qual doutrina?
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 19 de Agosto de 2012, 00:12
Para esta, do livro dos espíritos...

No estado de êxtase o aniquilamento do corpo é quase completo; tem apenas, por assim dizer, a vida orgânica e sente que a alma está a ele ligado apenas por um fio que um pequeno esforço extra faria romper para sempre.

Nesse estado, todos os pensamentos terrestres desaparecem para dar lugar ao sentimento puro, que é a própria essência de nosso ser imaterial. Inteiramente envolto nessa contemplação sublime, o extático encara a vida apenas como uma paragem momentânea. Para ele tanto o bem quanto o mal, as alegrias grosseiras e misérias aqui da Terra são apenas incidentes fúteis de uma viagem cujo término que avista o deixa feliz.
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 19 de Agosto de 2012, 00:21
Para esta, do livro dos espíritos...

No estado de êxtase o aniquilamento do corpo é quase completo; tem apenas, por assim dizer, a vida orgânica e sente que a alma está a ele ligado apenas por um fio que um pequeno esforço extra faria romper para sempre.

Nesse estado, todos os pensamentos terrestres desaparecem para dar lugar ao sentimento puro, que é a própria essência de nosso ser imaterial. Inteiramente envolto nessa contemplação sublime, o extático encara a vida apenas como uma paragem momentânea. Para ele tanto o bem quanto o mal, as alegrias grosseiras e misérias aqui da Terra são apenas incidentes fúteis de uma viagem cujo término que avista o deixa feliz.


Isso é trecho do OLE que trata de desdobramento, dupla vista, etc. Aí está falando da pontencialização das faculdades do Espírito estando este desligado da matéria densa.

Veja o parágrafo que sucede ao que foi "pinçado" do contexto;

"...Os extáticos são como os sonâmbulos: sua lucidez pode ser mais ou menos perfeita e seu próprio Espírito, conforme for mais ou menos elevado, estará também igualmente apto a conhecer e compreender as coisas. Há neles, algumas vezes, mais exaltação do que verdadeira lucidez ou, melhor dizendo, sua exaltação prejudica sua lucidez. É por isso que suas revelações são freqüentemente uma mistura de verdades e erros, de coisas sublimes e absurdas ou até mesmo ridículas. Os Espíritos inferiores se aproveitam, freqüentemente, dessa exaltação, que é sempre uma causa de fraqueza quando não se sabe reprimi-la, para dominar o extático, e se fazem passar aos seus olhos com aparências que o prendem às idéias e preconceitos que têm quando acordado. Isso representa uma dificuldade e um perigo, mas nem todos são assim; cabe a nós julgar friamente e pesar suas revelações na balança da razão..."

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Marlenedd em 19 de Agosto de 2012, 00:38
Então a tua dúvida não foi a questão de nesse estado todos os pensamentos terrestres desaparecem...

O que tem a ver a questão dos extáticos serem preconceituosos ou não?

O que a doutrina diz é que quando os pensamentos terrestres desaparecem todos, aquilo que pensávamos e imaginávamos ser desaparece.

Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 19 de Agosto de 2012, 00:41
Então a tua dúvida não foi a questão de nesse estado todos os pensamentos terrestres desaparecem...

O que tem a ver a questão dos extáticos serem preconceituosos ou não?

O que a doutrina diz é que quando os pensamentos terrestres desaparecem todos, aquilo que pensávamos e imaginávamos ser desaparece.



O "desaparecer" no contexto quer dizer ampliar a compreensão e a visão sobre as questões que envolvem a existência física do Espírito. Só isso!!!
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 19 de Agosto de 2012, 00:44


O que tem a ver a questão dos extáticos serem preconceituosos ou não?


Tem a ver porque você está pinçando frases de um contexto que não trata do que você está anunciando!
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Diegas em 19 de Agosto de 2012, 08:43
Tem a ver porque você está pinçando frases de um contexto que não trata do que você está anunciando!

Olá, Kazaoka


O título deste tópico deveria ter sido mudado já que mudaram o rumo das drogas (elegi este o campeão). Poder-se-ia chamar 'Por que Deus permite que maltratem tanto a Codificação ?' já que as adaptações e interpretações são interessantissimas.



Abç
Título: Re: Por que Deus permite o uso de drogas?
Enviado por: Kazaoka em 19 de Agosto de 2012, 11:25

Olá, Kazaoka

O título deste tópico deveria ter sido mudado já que mudaram o rumo das drogas (elegi este o campeão). Poder-se-ia chamar 'Por que Deus permite que maltratem tanto a Codificação ?' já que as adaptações e interpretações são interessantissimas.
Abç

Você tem toda razão e peço desculpas, não só a você mas a todos que se sentiram incomodados com a situação.