Forum Espirita

GERAL => O que é o espiritismo => Lei de Causa e Efeito => Tópico iniciado por: Fernanda S. em 01 de Abril de 2009, 22:12

Título: CUIDADO AO JULGAR...
Enviado por: Fernanda S. em 01 de Abril de 2009, 22:12
Olá amigos!

Nós, seres em evolução, nesse estágio em que nos encontramos, com freqüência teimamos em julgar-nos uns aos outros. Isso é um clássico!

-Já viu como a Mariazinha fala com a mãe? -Ah! Eu não deixaria! -Se eu fosse ele, não faria assim - Viu na TV, aquele assassino foi condenado... e etc.

Agora imagine a seguinte situação.

Você é chamado a assistir a um vídeo contendo o seguinte caso:

Uma adolescente de 17 anos envenena um bolo que intoxicou três crianças. Os três irmãos – duas meninas e um menino com idades entre 4 e 6 anos – foram internados depois de comer o bolo, que foi deixado na janela da casa deles.

A jovem disse que planejou o crime junto com o namorado, um rapaz de 21 anos.
Segundo a garota, eles queriam envenenar a mãe das crianças, uma empregada domestica de 30 anos, que já teve relacionamento com o rapaz e está grávida dele. “O plano era que ela [mãe das crianças] comesse o bolo e o bebê morresse, para ele não ter que assumir o filho”, contou a adolescente.

A jovem contou ter comprado o bolo já pronto, partiu em vários pedaços e espalhou o veneno em cima do doce. Segundo ela, foi seu namorado quem deixou o pote plástico com o bolo na janela da casa onde moram a doméstica e as crianças.

A adolescente diz que queria se vingar da mãe das crianças porque a doméstica teria brigado várias vezes com ela e chegou a ameaçá-la. “Ela puxou meu cabelo, discutiu comigo e me ameaçou porque não aceitava perder ele para mim”, disse a garota.

Sabendo dos fatos você é chamado a julgar, opinar, dizer o que pensa sobre o assunto e dizer como acha justo que essa menina resgate seu erro.

Então após dizer tudo o que pensa e "decretar a pena", você percebe que está no mundo espiritual e que aquela menina é você. Pronto! Você acabou de fazer seu próprio julgamento!

É mais ou menos assim que acontecerá, se me permitem o exemplo. Esse fato (destacado em azul), é um fato real. Ocorreu aqui no Brasil, na cidade de São Paulo.
Muitas pessoas opinaram, julgaram e condenaram a menina. Mas o que poucas sabem é que esse é o mesmo critério com o qual serão julgadas.

Todos nós somos muito bons em julgar o comportamento alheio, mas o problema é que o que achamos dos outros não tem a menor importância para os outros, mas sim para nós.
Sabem por quê? Por que somos nossos próprios juízes.
Pois é. O mesmo rigor que usamos ao julgar alguém é o rigor que usaremos ao nos julgar.

O julgar é uma questão muito difícil, porque envolve muitas vezes problemas de ordem pessoal, espiritual ou quando isto não acontece, está sempre presente algum motivo particular, envolvendo sentimentos emotivos de pena, outras vezes de raiva e ódio. Não que qualquer destes fatores justifiquem um ato incorreto. A problemática é justamente que com os outros temos a tendência de não levar nada em consideração além do ato.

Minha intenção com esse tópico é exclusivamente tentar despertar em mais pessoas o mesmo que senti ao me ver iniciando um julgamento sobre um caso alheio a mim.

Não posso julgar o que conheço tão superficialmente, não tenho esse direito e não faço idéia das tantas falhas que carrego na bagagem de minhas muitas existências. Acho que se fosse eu observando minha própria vida sem saber, seria muito dura ao me punir nessa situação colocada. E é o que eu preciso mudar (e acho que mais pessoas por aqui também possam ter o mesmo defeito).

Peço, por favor que acrescentem seus pareceres e enriqueçam esta humilde colocação dessa amiga em busca de mais esclarecimentos para si e para os demais interessados!

Beijos a todos!


Título: Re: CUIDADO AO JULGAR...
Enviado por: shirlei em 04 de Abril de 2009, 13:56
"Não julgueis a fim de que não sejam julgados.Aquele que estiver sem pecado, lhe atire a primeira pedra" Essa máxima de Jesus nos faz da indulgência um dever, porque não há ninguém que dela não tenha necessidade para si mesmo.Ela nos ensina que não devemos julgar os outros mais severamente do que julgaríamos a nós mesmos, nem condenar em outro o que desculpamos em nós. Gosto também de quando Jesus fala da "trave no olho" Porque vedes um argueiro no olho do teu irmão, e não vedes uma TRAVE no vosso olho? (forte).  Tirai primeiro a tarve do vosso olho, então vereis como podereis tirar o argueiro do olho do vosso irmão(são mateus 7:3-5)
Um dos defeitos da humanidade, é ver o mal de outrem antes de ver o que está em nós, esse defeito é totalmente contrário a caridade, porque a verdadeira caridade é modesta,simples e indulgente. Jesus não podia proibir de censurar o que é mal,ele mesmo usou de termos enérgicos; mas ele quis mostrar e dizer que a autoridade da censura está na razão moral daquele que a faz. Não há autoridade legítima aos olhos de Deus, senão aquela que se apóia sobre o exemplo que se dá do bem; é o que ressalta
igualmente das palavras de Jesus. :)
Título: Re: CUIDADO AO JULGAR...
Enviado por: shirlei em 04 de Abril de 2009, 13:59
"Não julgueis a fim de que não sejam julgados.Aquele que estiver sem pecado, lhe atire a primeira pedra" Essa máxima de Jesus nos faz da indulgência um dever, porque não há ninguém que dela não tenha necessidade para si mesmo.Ela nos ensina que não devemos julgar os outros mais severamente do que julgaríamos a nós mesmos, nem condenar em outro o que desculpamos em nós. Gosto também de quando Jesus fala da "trave no olho" Porque vedes um argueiro no olho do teu irmão, e não vedes uma TRAVE no vosso olho? (forte).  Tirai primeiro a tarve do vosso olho, então vereis como podereis tirar o argueiro do olho do vosso irmão(são mateus 7:3-5)
Um dos defeitos da humanidade, é ver o mal de outrem antes de ver o que está em nós, esse defeito é totalmente contrário a caridade, porque a verdadeira caridade é modesta,simples e indulgente. Jesus não podia proibir de censurar o que é mal,ele mesmo usou de termos enérgicos; mas ele quis mostrar e dizer que a autoridade da censura está na razão moral daquele que a faz. Não há autoridade legítima aos olhos de Deus, senão aquela que se apóia sobre o exemplo que se dá do bem; é o que ressalta
igualmente das palavras de Jesus.
Título: Re: CUIDADO AO JULGAR...
Enviado por: Anton Kiudero em 04 de Abril de 2009, 14:42
http://vimeo.com/moogaloop.swf?autoplay=1&clip_id=3646395&server=vimeo.com&show_title=0&show_byline=0&show_portrait=0&color=ffffff&fullscreen=1
Título: Re: CUIDADO AO JULGAR...
Enviado por: Fernanda S. em 04 de Abril de 2009, 15:03
Oi Anton!

Muito, muito ilustrativo esse vídeo!

Além de divertido mostrou uma grande verdade!
Muito obrigada, dei algumas risadas enquanto assisti...

Beijinhos para você!