Forum Espirita

GERAL => Mensagens de Ânimo => Jornal das Boas Notícias => Tópico iniciado por: Ignarus em 29 de Julho de 2010, 15:57

Título: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Ignarus em 29 de Julho de 2010, 15:57
Respeito os estudos sobre o apocalipse, mas não tenho larguerza de
pensamento para interpretar o Apocalipse como determinados técnicos
o interpretam e situam.

Mas, acima do próprio Apocalipse, eu creio na bondade eterna do Criador
que nos insuflou a vida imortal. Então, acima de todos os Apocalipses, eu
creio em Deus e na imortalidade humana, e essas duas realidades
preponderarão em qualquer tempo da humanidade.

Chico Xavier

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 29 de Julho de 2010, 19:38
Olá Ignarus, estas palavras são suas ou do Chico. Aqui vai minha opinião sobre o apocalipse, as coisas nunca vem isoladas. A Terceira Revelação de Fátima, Nostradamus e o Apocalipse são informações que se cruzam, portanto nas mensagens que estão nos Livros Espíritas com mensagens de Paulo de Tarso, Irmão Tomé, Maria e Jesus, podemos acreditar também que como está no Evangelho que o mundo sofrerá uma transformação física em sua estrutura como já aconteceu antes em várias etapas de seu desenvolvimento e está como o conhecemos hoje. Desde os dinossauros a terra não parou de sofrer mudanças de acordo com o desenvolvimento das civilizações, seguindo sempre para o aperfeiçoamento. A próxima civilização irá requerer novas mudanças físicas para suportar o adiantamento em que o corpo será mais etéreo e livre de tantos apegos físicos. Por isso com tantas áreas improdutivas como serras, montanhas e desertos sofrerá modificações com áreas mais aproveitáveis para o cultivo de alimentos e assim espíritos mais perfeitos que esperam na erraticidade tenham mais condições de reencarnar em um novo mundo. Porque neste impera o egoísmo e o ódio, sempre digo que noventa por cento desta civilização não tem fé e amor desenvolvido o suficiente para se manter nesta crosta.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ponto em 29 de Julho de 2010, 19:49
realmente Mariskos, estou com voce!
eu torço muito para isso acontecer mesmo..
e tomara que agente possa estar presente não é mesmo?
tudo de bom a todos..
:)
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 29 de Julho de 2010, 20:48
Caros amigos! A palavra de Chico Xavier, sempre põe doçura nos ensinamentos dos Espíritos.

A transformação dos Mundos decorre em consequência da evolução dos Espíritos que Nele habitam.
E como tudo no Universo é dinamismo, vida, criação constante. Tudo está se modificando, se aperfeiçoando, se elevando. Assim também o planeta Terra e através das ciências fica claro o fato das grandes mudanças geológicas, meteologógicas, biológicas e etc.  ocorridas ao longo do tempo.  Contudo temos que compreender o Amor Divino à humanidade que jamais atuaria de forma a lhe trazer dor e degradação, muito pelo contrário, tudo que faz é para lhe garantir Paz e Felicidade. Deus jamais deixaria que cataclismas avassalassem a vida humana deste planeta deixando-a a mercê de forças malígnas.

Devemos crer, pois, no Amor, na Sabedoria e na Justiça do Pai. As grandes mudanças após o advento da vida humana na terra sempre foram de ordem Moral, Intelectual e Espiritual. Assim como, estamos, neste momento, presenciando a transformação de mundo de Provas e Expiações para um Mundo de Regeneração, como prometido nos Evangelhos e tão bem Explicado  pelo Espírito de Verdade através das Obras da Doutrina Espírita.

Se nos determos um pouco e sem ideias preconcebidas poderemos retornar no tempo 100 anos e verificar a grande transformação ocorrida  no mundo. Houve sem dúvida grande evolução, não só nas ciências, mas, principalmente, de ordem Morel e Espiritual. E se ainda há dor, sofrimento, ignorância, violência e rebeldia com certeza é pelo fato de Deus dá oportunidade a todos de virem aqui para aprender e despertar para as realidades do Espírito Eterno e sua importância dentro do contexto Universal.

Confiemos, pois em Deus, e façamos a parte que nos compete, ensinando através de palavras e atos, o caminho da Fonte da verdade.

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ponto em 29 de Julho de 2010, 20:51
éé verdade Ignarus
paz e sabedoria :)
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ken em 29 de Julho de 2010, 22:53
Olá a todos

Anexo mensagem de Bezerra de Menezes
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 29 de Julho de 2010, 23:14
A realidade é dura de aceitar, é melhor mentir para nós mesmos. Infelizmente as religiões vendem a ilusão da fé e Jesus sempre usou a verdade, esperava que a humanidade do século 20 e 21 conseguissem entender, mas Deus em sua sabedoria está acelerando as coisas, as geleiras estão derretendo bem mais rápido do que esperado, os homens não seguem o que Jesus pediu, "amar o próximo como a sí mesmo". Os interesses individuais sempre falam mais alto, o egoísmo comanda as atitudes, me responda com bastante reflexão, um egoísta tem condições de amar o próximo a não ser a si mesmo? As pessoas se preocupam em perceber quando uma pessoa age egoísticamente? Porque Jesus chamava sempre as pessoas de hipócritas? São as pessoas que mentem para si mesmas. Se viverem se iludindo com um mundo cheio de amor e Deus não vê a hipocrisia dos atos egoísticos de como eu disse que só 10% desta atual civilização podem se vangloriar de serem os escolhidos. A terra está a um dia da reformulação, com ilusão ou não.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 00:09
Caro amigo Mariskos!

Não podemos nos deixar levar pelas aparências e muito menos pelas previsões de cataclismos destruidores que só causam o medo e a histeria. Devemos confiar em Deus, em Jesus e nos Espíritos guardiães.

Com relação as mudanças climáticas e geológicas que estão acontecendo meu amigo, devemos lembrar, que pode ser sim um reação adversa à ação desmedida do homem. Com certeza, está havendo muita movimentação em todos os planos para minimizar todas as consequências. Vale lembrar ainda que, estudos recentes de arqueologia e geologia demonstram que já houve há uns 500 anos atrás um fenômeno muito parecido com o atual com grande aquecimento global, o qual é responsabilizado pela extinção de algumas culturas, como as dos Maias e outros povos da América Central (tudo teoria ok?). Mesmo assim, não houve e acredito nunca haverá a extinção de povos, apenas o que deve ocorrer é a migração destes para locais onde os meios de subsistência sejam mais abundantes e com isso a descaracterização de suas culturas ignorantes e errôneas. Como visto, foi um mal que ocasionou o bem. Isso devido o amor e a sabedoria de Deus.

Com relação a índole Moral dos Homens, quem somos nós para denominá-los egoístas? Todos nós trazemos ainda muitas imperfeições e, é através da convivência que todos acabam evoluindo. Por isso, a necessidade da prática constante da caridade. Além do mais, enxergas apenas o mal do momento presente, e te esqueces que a 100 anos atrás a sociedade ainda dependia da força escrava e lutava para manter a escravatura. Esqueces que há meros 100 anos atrás a honra, por nada era manchada, e lavada com sangue dos duelos. Esqueces que há menos de 100 anos homens não pensqavam "meia" vez para invadir, matar, saquear outros países. Esqueces que os pobres eram considerados uma casta inferior destinada a servir os ricos e não haviam, sequer, serviços médicos destinados ao atendimento dos necessitados, não haviam escolas e tudo mais. Nas igrejas, no nosso caso a católica, as missas eram em latim pois o populacho não deveria entender nada a fim de não questionarem. Como vês meu amigo é inquestionável a evolução moral da humanidade.

Sim, meu amigo, há no mundo ainda muita dor e muita miséira causada pelos desregros da humanidade, e cabe a cada um de nós semear a paz, a bondade, o perdão, a renúncia. Cabe a nós que enxergamos o mal combatê-lo dando a palavra e o exemplo.  Cabe a nós divulgar as mensagens do Cristo e os ensinamentos dos Espíritos para que um dia possamos ver a Paz e a Harmonia como desejamos.

Agora, jamais podemos divulgar o medo, jamais deveremos incentivar a violência e jamais nos comprazermos na ignorância que nos impede de crescer e ajudar na evuloção natural da nossa sociedade, da nossa cidade, do nosso estado, do nosso país e, finalmente do nosso Planeta.

Estudemos, pois, os livros da Codificação da Doutrina Espírita, as palavras de Jesus através da Bíblia e os esninamentos dos Mentores Espirituais responsaveis pela evolução do Planeta através de Livros psicografados por médiuns conscientes e responsáveis. Mas o façamos com calma e responsabilidade, sem ideias preconcebidas, buscando diretamente absorver da fonte pura a luz que esclarece, liberta e motiva a vida, trazendo paz, esperança e felicidade! E afastemo-nos das supesrtições, dos misticismos e, principalmente, de toda ideia preconceituosa que deseja a posse da verdade absoluta causando tanta confusão e tanta violência.

Pensemos Nisto!


Abraços,

Ignarus   
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ketinunkantim em 30 de Julho de 2010, 01:53
Respeito os estudos sobre o apocalipse, mas não tenho larguerza de
pensamento para interpretar o Apocalipse como determinados técnicos
o interpretam e situam.

Mas, acima do próprio Apocalipse, eu creio na bondade eterna do Criador
que nos insuflou a vida imortal. Então, acima de todos os Apocalipses, eu
creio em Deus e na imortalidade humana, e essas duas realidades
preponderarão em qualquer tempo da humanidade.

Chico Xavier

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Ignarus, o Apocalipse é simples.
Você é um ser e todo o Universo de pessoas e seres que você conhece sucumbe com o sucumbir da sua memória que sucumbe no sucumbir do seu corpo.
Essa é a versão onde individualmente o apocalipse ocorre.
Ela se reflete na sociedade, e todos nós morremos acreditando que os outros seguem vivos, entretanto não nos é costumeiro percebermos que ao morrermos nós, morrem, ao ser que nos habita, todos os que conosco convivem.
Assim, individual e separadamente, cada indivíduo é julgado e perdoado, além de absolvido e condenado a passar o resto da vida seja em companhia do Pai, seja em turnos outros re-encarnando de novo, dessa vez em melhores seres que antes.
A evolução é pessoal. Também pessoal é o apocalipse.
Aliás Deus incluso, porque Deus é toda a vida e ao perder a sua, você se vê face a face com Ele e com Ele... digo com toda a Sua beleza e também Toda a Sua criação.... que são os que aqui deixamos, ao renascermos para uma nova vida.
Sim... porque não se deixe enganar:
Você não era nem um esperma nem um óvulo. Você, teu ser, teu âmago, é o ovo de cuja casca o teu espírito vai se livrar.
Teu corpo é a casca... o casulo... se quiser pensar em você como uma lagarta ao invés de um passarinho.
Teu espírito é teu ser. Teu corpo é um amontoado de células que se renovam.
Tua mente um único espírito que luta.
Tua vida é uma labuta.
Tua morte será teu lazer....
Não se esqueça que Deus sendo justo deve falar a cada uma de Suas criaturas pessoal e individualmente....
E esse dia é o chamado Apocalipse.
Também ocorre quando os buracos negros sugam as galáxias.

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 30 de Julho de 2010, 03:58
Citação de: Ignarus
Caro amigo Mariskos!
Não podemos nos deixar levar pelas aparências e muito menos pelas previsões de cataclismos destruidores que só causam o medo e a histeria. Devemos confiar em Deus, em Jesus e nos Espíritos guardiães.
Caro Ignarus,
Eu considero importante a advertencia do colega Mariskos. As previsões de cataclismos existem, a porta é estreita e poucos serão os escolhidos. Não é questão de ser pessimista nem divulgar o medo.  Se Jesus disse que poucos serão escolhidos, quem é a maioria? Os egositas, os hipocritas e  os iludidos, como disse o Mariskos.
 Eu acredito que uma pessoa, em uma dessas 3 condições, que acreditar realmente que a vida na Terra como conhecemos está com os dias contados, e quiser continuar aqui depois da transformação, irá fazer de tudo para se transformar tambem. Se aperfeiçoar, seguir Jesus, fazer a reforma íntima. Visto que nao tem mais como adiar, o momento é agora.
Olha que impacto bom. A notícia que pode causar medo e histeria pode causar despertamento, com um resultado bom .  Isso não deve ser encarado com medo, e sim como Chico encarou, crendo em Deus e na imortalidade, acima de tudo. Afinal, pouca importancia tem perder a vida em cataclismas, se formos merecedores de reencarnar na nova Terra de regeneração.
Citação de: Ignarus
as mudanças climáticas e geológicas que estão acontecendo meu amigo, devemos lembrar, que pode ser sim um reação adversa à ação desmedida do homem. Com certeza, está havendo muita movimentação em todos os planos para minimizar todas as consequências. Vale lembrar ainda que, estudos recentes de arqueologia e geologia demonstram que já houve há uns 500 anos atrás um fenômeno muito parecido com o atual com grande aquecimento global
Com relação a índole Moral dos Homens, quem somos nós para denominá-los egoístas? Todos nós trazemos ainda muitas imperfeições e, é através da convivência que todos acabam evoluindo. Por isso, a necessidade da prática constante da caridade. Além do mais, enxergas apenas o mal do momento presente, e te esqueces que a 100 anos atrás a sociedade ainda dependia da força escrava e lutava para manter a escravatura... Nas igrejas, no nosso caso a católica, as missas eram em latim pois o populacho não deveria entender nada a fim de não questionarem. Como vês meu amigo é inquestionável a evolução moral da humanidade.
de Deus.
Quem somos nós pra denominar os homens egoistas? Percebemos isso a todo momento. Nos relacionamentos, no dia-a-dia, nas noticias...
Sim, nós evoluimos, e a 100 anos haviam muitas explorações, que hoje nao existem da mesma forma. Mas eu pergunto: As explorações e abusos foram extintas? Ou se adaptaram? Evoluimos sim, mas o suficiente?
O amigo diz que o aquecimento global atual pode ser reação adversa à ação do homem. Mas como voce mesmo lembrou, ha 500 anos atras houve um aquecimento global e não existiam carros, industrias ou atividades que colocassem no homem a culpa pelo aquecimento. Os politicos nos fazem acreditar que a culpa pelo aquecimento global é do homem, e nao um processo natural. Assim buscam aprovar um imposto de CO2, onde o cidadão comum mais uma vez é explorado.
Citação de: Ignarus
Sim, meu amigo, há no mundo ainda muita dor e muita miséira causada pelos desregros da humanidade, e cabe a cada um de nós semear a paz, a bondade, o perdão, a renúncia. Cabe a nós que enxergamos o mal combatê-lo dando a palavra e o exemplo.  Cabe a nós divulgar as mensagens do Cristo e os ensinamentos dos Espíritos para que um dia possamos ver a Paz e a Harmonia como desejamos.
Amem
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 04:00
Caros amigos, seja qual for a interpretação que tivermos para o apocalipse (e o que não falta são interpretações e teorias cheias de verborragias argumentativas), temos que entender o seguinte:

1) Tudo no Universo tende a se modificar para melhor, sendo que os compostos materiais e espirituais de todos os mundos vão se adequando às necessidades dos Espíritos Eternos em sua escalada evolutiva.

2) Somos todos filhos de um Pai Soberanamente Justo, Sábio e Amoroso. Que criou o Espírito e a matéria que constitui todo o Universo, assim toda ideia que podemos fazer do "caos" pode estar equivocada por falta de conhecimentos, tal como, o momento da criação. Discutir sobre isso seria "divagar" sobre o inteligível para nós neste momento, embora haja muitas teorias, inclusive sobre as previsões do fim do mundo. Mas lembremos a assertiva de Albert Einstein que diz: "Deus não Joga dados" e mais esta: "Deus é a lei e o legislador do Universo". Assim duvidamos muito da existência desta condição obrigatória de dor e sofrimento a todos sem exceções.

3) Assim como perdem suas características elementais para se transformar de lagarta à borboleta, nós também deveremos deixar para traz toda "casca" material para alçar voo no mundo espiritual. Mas não decorre daí que esse trajeto seja repentino e extrememante doloroso. Confiantes no Pai de amor, temos que acreditar que toda modificação pode exigir trabalho e renúncias que se bem compreendidos e aceitos não se tornarão sofrimentos. Alertamos ainda que tormentos da humanidade em sua grande maioria se dá apenas pelo medo. E ainda existe muito profeta do medo falando em nome do Deus Vingador e Cobrador.

4) Como disse Chico Xavier, nós também não temos largueza de conhecimentos para poder interpretar a exata ideia que nos traz a mensagem de João contida no Apocalipse. E, pessoalmente, diante de tantas teorias, preferimos crer somente na bondade de Jesus e do Nosso Pai Celestial. E levar uma palavra de fé e esperança, divulgando as verdades contidas na DE, sem contaminá-la com nossas entendimentos ainda obscuros.

5) indiscutível é a necessidade da Reforma Íntima de cada individualidade como condição à felicidade. Mas nosso Pai está sempre nos "motivando" seja através do amor ou da dor, a buscarmos nossa melhoria Moral e Intelectual.

Abraços,

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 04:15
Caro amigo Alexh;

O que acontece com o corpo quando não cuidamos bem dele?
Fica doente, não é mesmo? e quando fica doente somos despertados pela dor que nos faz buscar os remédios, certo?

Assim também ocorre com o nosso planeta. O homem há tempos vem explorando os recursos naturais e causando algumas "doenças" no planeta. Mas veja, primeiro temos que deixar de lado toda ideia preconcebida implantada pela mídia voraz de sensacionalismo lucrativo. O grande séulo da revolução tecnológica foi o vigésimo e durante estes 100 anos a humanidade, principalmente os cientistas, aprenderam muito com os erros, hoje trabalham de forma mais racional e compatível com a idéia de conservação. Estas ideias de conservação ou preservação nasceram pela necessidade e muitas chegam em forma de mensagens intuitivas trzidas pelos Espíritos Mentores do Planeta em nome de Deus.

Vamos ver o assunto não só do ponto de vista material e compreender que existem equipes espirituais envolvidas no assunto. Além disso, acreditamos na Existência de Deus que tudo sabe, tudo preve, pra tudo tem solução, assim podemos argumentar sem medo de estar errando que nada é por acaso e que Deus está no controle de tudo.

Veja que não dissemos que não haverá mudanças, pois estas serão necessárias. Mas quando será e como será ainda não podemos prever, pois não temos competência intelectual e moral pra isso.

Como mensagem final quero deixar as palavras de Jesus escrita pelo mesmo autor do apocalipse: “Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim” (João 14:1).

Paz e Sabedoria!

ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 30 de Julho de 2010, 12:19
Meu caro Ignarus, quem dera se todas as pessoas fossem assim como vc, puro, honesto, acredita no amor, na confraternização, na caridade, no perdão...
Quem dera se ao abrirmos os jornais ou ao ligar a tv, encontrassemos notícias de amor ao próximo, novelas como "Escrito nas Estrelas" e não novelas inscentivando o mal como normalidades e crimes como o do Bruno, e etc...
A Terceira Revelação de Fátima fala do apocalipse, mas como disse Alexh, é para nos preparamos, ter fé e pensarmos em livrar o nosso espírito atravéz da oração. Não tenha medo porque o nosso corpo é constituido de matéria terrena e como tal pertence a terra e ficará na terrra, mas o nosso espírito é de Deus e Deus cuidará dele, só devemos evoluir espiritualmente. Entenda, a menor partícula da materia é o átomo e a menor partícula do espírito de Deus é o nosso espírito. Abraços.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 14:34
Ola Mariskos!

O que desejas tu? que eu diga que: "é isso mesmo o mundo tá ferrado e todos vão arder em chamas e que Deus não está nem aí pra nós"? desejas fazer a apologia do fim do mundo instituindo o medo, o caos, a descrença e a aflição?  Ora Mariskos estudemos um pouco mais da doutrina dos Espíritos e entendamos melhor Jesus Cristo. Além do mais não acreditemos em tudo que nos chega e antes de tiramos conclusões pesquisemos, analisemos e vamos debater, não podemos tirar conclusões apressadas somente pelo que os olhos veem.

Infelizmente, a cultura do brasileiro está sendo formada na frente da televisão pois é mais cômodo. Poucos veem as notícias e despertam para o estudo e a pesquisa. Assim, deixam que programas de quinta categoria passem a orientá-los para formarem suas opiniões.

Cada um ver o que quer, acredita no que deseja, fala o que pensa. No entanto, a vida continua e as lutas pela sobrebivênvia que depuram o Espírito Imortal permanecem. Saibamos "separar o joio do trigo"!

Não estamos aqui para criar polêmicas mas deveríamos compreender melhor a Doutrina dos Espíritos e os ensinamentos de Jesus. Desenvolver nossa inteligência e com ela a nossa Fé Raciocinada abandonando de vez as superstições, os medos, os misticismos e principalmente os personalismos e passarmos a falar daquilo que realmente entendemos sem nos tornamos escravos dos "achômetros" e dos preconceitos.

Pra começar, a menor partícula não é o átomo e há tempos já se sabe disso!

Nas cartas de  Fátima não se fala em nenhum momento em cataclismas globais e, segundo estudiosos e especialistas, estas dizem respeito exclusivamente à conduta da Igreja Católica. E veja que o anunciado já está acontencendo com a exposição dos recentes escândalos.

O apocalipse segundo o consenso de vários estudiosos estaria relacionado ao Império Romano na época em que os Cristão eram perseguidos e mortos por Nero, inclusive, segundo estes mesmos estudiosos, o número 666 estaria relacionado com uma antiga prática de numerologia e quer dizer exatamente  "NERO". Contudo são apenas especulações, divagações com comprovação mínima por parte de historiadores renomados de várias religiões, entre eles Judeus, Católicos e Batistas. ainda no campo da hipóteses, há que afirme que todo o apocalipse teria ocorrido justamente no século 20 com guerras e a destruição parcial dos recusros do planeta, isto como uma fase final dando início à uma nova era. Por tanto afirmar categoricamente que o apocalipse ocorrerá trazendo a destruição fatal e abrupta do planeta é, no mínimo, leviandade ignorante. Esperemos para ver!

Entendamos que, violências, maldades, misérias dor e sofrimento sempre fizerem parte deste planeta conforme registrado pela história , mas que diante do grande aumento populacional toma destaque. Além disso, todas as notícias chegam de uma forma muito rápida e se espalha com a velocidade da "luz", aliás quase não se divulga o bem, as coisas boas, pois estas não dão IBOP caro amigo!  Convenhaos que, tudo o que vemos de errado, está mostrando exatamente como é o estado evolutivo dos espíritos situados neste planeta. E lembremos que nós estamos aqui com eles matriculados nesta imensa escola, o que equivale dizer que não somos muito diferentes um do outro.

Estamos sim vivendo um momento de trasição, inclusive com a população terrena chegando próximo do seu limite, haja vista, a necessidade de muitos espíritos encarnarem a fim de que tenham, por misericóridia divina, a oportunidade de resgatarem suas "dívidas" e despertarem para a necessidade da prática do bem e assim poderem adentrar no Mundo de Regeneração.

Ter os olhos voltados para mal, falar somente a respeito do mal, criticar veementemente as condições ou situações sem nada fazer de útil é fazer parte deste mesmo mal e colaborar com o caos. Façamos a parte que nos compete visualizando sempre o bem e agindo com bondade através da Santa Caridade. Principalmente, incentivando a fé e a confiança em Deus. "Cada um fala daquilo que o coração tá cheio" .

Sim, somos parte da Divindade por isso mesmo a nossa fé deve sobrepujar os tolos medos! Por isso a nossa visão deve se estender para além das coisas materiais.

Para finalizar escutemos a voz do Sábio, Bondoso e Humilde Chico Xavier:
"A vitória na luta pelo bem contra o mal caberá sempre ao servidor que souber perseverar com a Lei Divina até o fim".

Lei Divina é a lei do Amor, da Harmonia e da Criação Constante!

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 30 de Julho de 2010, 16:09
Obrigado Ignarus, só assim podemos crescer na esperança de abandonarmos este pequeno planeta de expiações, pois Jesus falou: Meu reino não é deste mundo, há muita moradas na casa de meu Pai. Devemos ter desapego pelas coisas deste mundo que será preparado para futuras civilizações e quem dera mereçamos um mundo bem melhor para colocarmos em prática as experiências que levaremos daqui. Mas queria que soubesse que em nenhum momento me refiro a meu corpo físico e sim o que importa é nosso desenvolvimento espiritual. A matéria é pericível e vc sabe disso, não se preocupe com a destruição de tudo que estiver sobre este planeta, pois aqui tudo é transitório. O nosso espírito que é imortal se obedecermos as leis divinas com boa vontade, humildade e ponderação. Já teve a opotunidade de conhecer a Terceira Revelação de Maria? Abraços.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: dim-dim em 30 de Julho de 2010, 16:25
, só assim podemos crescer na esperança de abandonarmos este pequeno planeta de expiações, pois Jesus falou: Meu reino não é deste mundo,

Este é o Planeta que temos para viver, e só é de expiações para quem o percepciona cheio de preconceitos e condicionamentos. Para quem o percepciona com liberdade é um Planeta belo e cheio de alegria, de Deus.

Cristo ao dizer que o seu reino não era deste mundo não estava a querer dizer que era de outro mundo, não, queria dizer (e hoje diria a mesma coisa) que ele era o homem natural, normal e a restante sociedade eram os anormais.

Todos os mestres foram e são as pessoas normais, os que apenas lhes imitam as palavras, sem experiência, são os anormais.


Namasté
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 16:49
Caro Mariskos!

Claro que falamos do Espírito, mas não esqueçamos que este planeta é abrigo de Espíritos e toda mudança na sua estrutura física está relacionada com a condição espiritual de cada ser aqui situado. E, em nosso parco entendimento, não cremos no apocalipse como divulgado pelos fanáticos religiosos e alguns inaptos criadores de teorias sem bases científica e muito menos doutrinárias.

Antes, cremos sim, nas Leis Divinas, onde o amor traz a harmonia. Cremos na prática da Caridade como único instrumento capaz de ajudar na compreensão todos que ignoram as Leis Divinas e as Verdades contidas na Doutrina dos Espíritos.

Insistir na necessidade da evolução espiritual dos seres, para nós, é redundância. Cabe apenas dizer que Deus ama a todos sem distinção e segundo as palavras de Jesus "nenhuma de suas ovelhas se perderia". Eu creio, tenho fé e consciência da existência e da sabedoria de Deus e no amor de Jesus por todos sem distinção assim estabeleço um guia seguro para os meus estudos e minhas conclusões.

Na sua afirmação:

"A realidade é dura de aceitar, é melhor mentir para nós mesmos. Infelizmente as religiões vendem a ilusão da fé e Jesus sempre usou a verdade, esperava que a humanidade do século 20 e 21 conseguissem entender, mas Deus em sua sabedoria está acelerando as coisas, as geleiras estão derretendo bem mais rápido do que esperado, os homens não seguem o que Jesus pediu, "amar o próximo como a sí mesmo". Os interesses individuais sempre falam mais alto, o egoísmo comanda as atitudes, me responda com bastante reflexão, um egoísta tem condições de amar o próximo a não ser a si mesmo? As pessoas se preocupam em perceber quando uma pessoa age egoísticamente? Porque Jesus chamava sempre as pessoas de hipócritas? São as pessoas que mentem para si mesmas. Se viverem se iludindo com um mundo cheio de amor e Deus não vê a hipocrisia dos atos egoísticos de como eu disse que só 10% desta atual civilização podem se vangloriar de serem os escolhidos. A terra está a um dia da reformulação, com ilusão ou não.


Você coloca como condição obrigatória a dor e o sofrimento a todos sem excessões, vinculando estes aos cataclismas da "Natureza" que são acelarados por Deus a fim de causar uma mudança rápida na conduta moral da humanidade. Isto é incompatível com a sabedoria, o amor e a justiça Divinos. Tudo tem seu tempo e Deus respeita o tempo de cada um, tanto que aqueles que não se adequarem ao "NOVO MUNDO" poderão ser transferidos para mundos adequados ao seu nível evolutivo. Nesse mesmo texto de sua autoria você estabelece um tempo e um método para que Deus execute "suas profecias", veja isso não é aceitável pois não temos como entrar nos desígnios de Deus e estaríamoss julgando baseados em nossos pontos de vista apenas. Pense melhor!

Finalmente, concluimos baseados unicamente na Doutrina Espírita que o espírito evolui sempre e vai modificando sua "matéria" até atingir um estado tão puro e etéreo que escapa à nossa compreensão. Concluimos ainda que Deus prove todas as necessidades de cada individualidade respeitando o livre arbítrio mas que dentro de uma grande determinismo divino somos forçados a ir de encontro com a "felicidade" através da evolução moral e intelectual.

Abraços,

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 17:06
Bem lembrado caro amigo Dim-Dim!


Este planeta é o nosso lar, e a humanidade são nossos irmãos!

O reino de Jesus não é o dos hipócritas, materialistas e conquistadores. Mas do mundo constituído de  humildes e sincero.

Tem muito mestre sábio e bondoso que aponta o dedo para o Céu indicando o caminho e muito aprendiz que presta atenção somente no dedo. E pior, sai tecendo teorias sobre o comprimento deste.

Paz  e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 30 de Julho de 2010, 17:53
Bem amigos, cada qual é cada qual, aqui já cumpri com minha obrigação, cada cabeça é sua sentença, se Jesus não conseguiu convencer, que dirá eu.
Estou simplesmente repassando o que recebo, as respostas sempre estiveram no Evangelho que só entende quem enxerga pelos olhos do Espírito Santo, está escrito!!!
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 30 de Julho de 2010, 18:38
Desculpem amigos, agora que caiu a ficha, pensei que estava mandando mensagens para o planeta terra e os senhores estão me respondendo de outro planeta, desculpem. Aqui na terra existe a miséria, doenças das mais diversas como o cancer, AIDS, cegueira intelectual, guerras, políticos que eu acho que vcs nem sabem o que é isso, pessoas autodestruindo com bebidas e drogas em conivencia com os governos por causa dos lucros, uma educação alienante, pessoas que dominam os fracos e os exploram de todas as maneiras, bandidos que matam sem piedade por nada, motorista que dirigem embriagados matando inocentes e ficam impunes, gente ricas demais e pobreza absoluta, religiosos que exploram os pobres em nome de Deus, o mais grave é um sistema corrupto que mata sem piedade quem se opõe a eles ou colocam nações inteiras na miséria lucrando com guerras, só para defenderem os interesses minotários de poderosos banqueiros. Há muitas pessoas do mesmo sexo que se casam e ainda fecham avenidas inteiras festejando as suas obcenidades, atravéz de uma pequena caixa que a chamam de TV as pessoas são manipuladas com suas propagandas, jogam as pessoas no ostracismo e vicios alimentares, além de fazer as pessoas escolherem governantes mentirosos, mas felizmente temos um Deus justo que acreditamos expulsará todo o mal e reinará a justiça. Paz e felicidade em seus planetas, sei que Deus é por todos.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: dim-dim em 30 de Julho de 2010, 19:33

Olá!

Alberto Caeiro (Fernando Pessoa)

Que me importam a mim os homens
E o que sofrem ou supõem que sofrem?
Sejam como eu – não sofrerão.
Todo o mal do mundo vem de nos importarmos uns com os outros,
Quer para fazer bem, quer para fazer mal.
A nossa alma e o céu e a terra bastam-nos.
Querer mais é perder isto, e ser infeliz.

Louvado seja Deus que não sou bom,
E tenho o egoísmo natural das flores
E dos rios que seguem o seu caminho
Preocupados sem o saber
Só com o florir e ir correndo.
É essa a única missão no mundo.
Essa – existir claramente,
E saber fazê-lo sem pensar nisso.



" Allan Kardec "

"O Espiritismo é uma ciência que trata da natureza, da origem e da destinação dos Espíritos, e das suas relações com o mundo corporal."


Namasté
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 20:08
Pois é caro Mariskos, acho mesmo que estamos em mundos diferentes, pois que, nós ainda estamos num mundo de provas e expiações e o amigo, ao que parece, deve se sentir pouco a vontade pois deves ser de um mundo muito superior onde não hajam injustiças, nem violências, nem misérias. O amigo está exigindo perfeição dos outros, sem compreender que ninguém aqui é perfeito, justo e sábio, por tanto, temos que concordar que se faz necessário a alteridade, o perdão, a paciência e fé.

Lembre-se da assertiva de Jesus; "neste mundo tereis aflições".

Mas nunca nos esqueçamos deste ensinamento: "Vinde a mim, todos os que andais em sofrimento e vos achais sobrecarregados, e Eu vos aliviarei.Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para as vossas almas. Porque meu jugo é suave e o meu fardo é leve".
(Mateus XI – 28 a 30)


Não se esqueça, meu bom amigo, "cada boca fala somente daquilo que o coração tá cheio"

Se vês somente desgraças quem sabe é porque não consegues virar o rosto para entender a belezas Divinas.

Aqueles a quem repreendes e acusas com tuas palavras são teus irmãos e são muito amados por Deus e um dia despertarão e trabalharão muito para resgatar os erros cometidos. Assim, não precisamos compactuar com os erros e desmandos, mas saibamos tolerar e perdoar e se possível, ao invés de acusar, que possamos através da nossa conduta dar-lhes o exemplo juntamente com a palavra despertadora da fé.

Abraços,

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 20:16
O Cristo Consolador

O JUGO LEVE:

"Vinde a mim, todos os que andais em sofrimento e vos achais sobrecarregados, e Eu vos aliviarei.
Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração, e achareis descanso para as vossas almas. Porque meu jugo é suave e o meu fardo é leve".
(Mateus XI – 28 a 30)   

O CONSOLADOR PROMETIDO:

Se me amais, guardai os meus mandamentos, e eu rogarei ao Pai, e ele vos dará outro consolador, para que fique eternamente convosco, o Espírito de Verdade, a quem o mundo não pode receber, porque não o vê, nem o conhece. Mas vós conhecereis, porque ele ficará convosco e estará em vós.
Mas o Consolador, que é o Espírito Santo, a quem o Pai enviará em meu nome, vos ensinará todas as coisas, e vos fará lembrar de tudo que vos tenho dito.
(João XIV – 15-17 a 20)

A DOUTRINA DOS ESPÍRITOS:

O Espiritismo revela o objetivo da dor, mostrando que os sofrimentos são como crises salutares que levam à cura, são as purificações que asseguram a felicidade nas existências futuras. O Homem compreende que mereceu sofrer, e acha justo o sofrimento.
(O Evangelho Segundo o Espiritismo – VI – 4)aulo, I Epístola aos Coríntios, IV: 20)
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ketinunkantim em 30 de Julho de 2010, 20:18
Desculpem amigos, agora que caiu a ficha, pensei que estava mandando mensagens para o planeta terra e os senhores estão me respondendo de outro planeta, desculpem. Aqui na terra existe a miséria, doenças das mais diversas como o cancer, AIDS, cegueira intelectual, guerras, políticos que eu acho que vcs nem sabem o que é isso, pessoas autodestruindo com bebidas e drogas em conivencia com os governos por causa dos lucros, uma educação alienante, pessoas que dominam os fracos e os exploram de todas as maneiras, bandidos que matam sem piedade por nada, motorista que dirigem embriagados matando inocentes e ficam impunes, gente ricas demais e pobreza absoluta, religiosos que exploram os pobres em nome de Deus, o mais grave é um sistema corrupto que mata sem piedade quem se opõe a eles ou colocam nações inteiras na miséria lucrando com guerras, só para defenderem os interesses minotários de poderosos banqueiros. Há muitas pessoas do mesmo sexo que se casam e ainda fecham avenidas inteiras festejando as suas obcenidades, atravéz de uma pequena caixa que a chamam de TV as pessoas são manipuladas com suas propagandas, jogam as pessoas no ostracismo e vicios alimentares, além de fazer as pessoas escolherem governantes mentirosos, mas felizmente temos um Deus justo que acreditamos expulsará todo o mal e reinará a justiça. Paz e felicidade em seus planetas, sei que Deus é por todos.
Amigo... há no planeta todo o mal que você citou.
Há também pessoas que se ocupam em dialogar com as outras, que as ajudam, que compartilham suas dores, que dividem seus valores, que ... enfim, seguindo leis humanas e sociais, se encarregam de abençoar uniões entre pessoas.
Nâo importa se são do mesmo sexo.
Os amigos de Jesus eram todos homens e nem por isso o Mestre foi chamado de ... homossexual.
Deixe de preconceito. Todos os filhos de Deus, além de serem únicos, individuais e escolhidos por Deus para terem a vida que tem, nasceram com as preferencias que tem e são livres para dividirem-nas com quem quer que escolham.
Afinal a tarefa de cada humano é amar a cada outro.
Se não o fazem.... não culpe a Deus.
Se a lei permite casamentos multi-sexuais, amigo... você está agindo criminosamente aos olhos da sociedade ao condenar quem o faz.
Por favor, tente exercitar mais tolerância.
Se você não vê com bons olhos a morfina, por exemplo, não condene quem dela se utiliza para salvar sua vida.
Você desconhece (como todos e não me excluo) os desígnios que Deus reservou a cada um de nós, mas deve compreender que cabe a nós, indivíduos, nos entendermos com Ele e não nos cabe julgar aos atos de nossos irmãos.
Somos nascidos livres. Lutamos por liberdade e é livre a sociedade para determinar suas leis.
Da mesma maneira que é livre o cidadão para desobedecê-las.
Entretanto... em o fazendo, erra.
Por favor, peço-lhe que reconsidere o que você compreende de 'divagações'.
O mundo é real e concreto. A crueldade não é o princípio da rudeza, nem da justiça.
Lutamos, com palavras, em favor de igualdade.
Somos todos filhos de um mesmo Pai e cá estamos, todos, a serviço do Rei.
E... faço também minhas as palavras de Ignarus.
Cada cabeça uma sentença.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ponto em 30 de Julho de 2010, 20:26
------
1) Tudo no Universo tende a se modificar para melhor, sendo que os compostos materiais e espirituais de todos os mundos vão se adequando às necessidades dos Espíritos Eternos em sua escalada evolutiva.
------
ja diz tudo!
então esta claro que esse planeta vai fazer algumas modificações para alguns! (opinião minha)
não quero dizer que ele vai ficar pior para a maioria não.. é apenas uma questão da convivencia de semelhantes. né?
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 30 de Julho de 2010, 21:35
Ketinunkantim, tentarei te tirar do cantinho quetinho.
Já que vc falou do homossexualismo, em outro forum escrevi esta mensagem:

Olá amigos e amigas, lendo todos os argumentos sobre o homossexualismo e colocando também meu ponto de vista, que foi muito contestado. Eu acho que finalmente a sociedade moderna quer institualizar o movimento gay criando leis dando-lhes total liberdade para casarem e constituirem famílias com todos os direitos legais. Mas, vamos ponderar um pouquinho? Já pensaram em como os jovens em formação podem mudar suas preferencias se vai achar tudo normal? Será que para dar a minha opinião eu não procurei a fundo conhecer esse mundo? Como tenho dons espirituais e quando peguei meu filho caçula no colo pela primeira vez meus guias disseram que ele seria homossexual. Então vamos dizer que em toda minha procura por conhecimento cheguei a conclusão mais grave, que é a seguinte. Morfologicamente falando os homens não foram feito para receberem esperma de outro homem, justamente porque contém hormônios que agiriam como a preparação de uma vacina, os hormônios circulando no corpo do homem que recebeu o esperma começa a agir no sistema imunológico mas sem criar danos, mas se este homem agir ativamente em outro homem, como em uma vacina já começa a agir no sistema imunológico desta terceira pessoa originando assim a AIDS. Isso explica que para não haver uma perseguição em massa em cima dos homossexuais culpado-lhes pela circulação da AIDS, aconselharam o uso da camisinha em todas as relações, as mulheres perdem porque mesmo com o virus elas não passam a doença para os homens. Só atravéz de contato sanguíneos como transfusão e picadas de agulhas, nunca pela mucosa vaginal. E levam culpas. Ah, e meu filho realmente é um homossexual e a AIDS é uma doença antiga conhecida por um mal desconhecido.
Como os travestis são ativo/passivos, explica a disseminação da doença.
A verdade mesmo que doa. O Apocalipse é uma verdade e o mundo já está dando os avisos, quer creiam ou não.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 21:37
Querida Letícia!

Nada retrocede, tudo se modifica para melhor, principalmente o espírito!
A evolução é lenta e gradativa e obedece as Leis Divinas.

O Universo como Obra Divina é dinamismo, é vida, é evolução constante! Nós somos parte deste Universo.

Aqueles que não acompanham a marcha evolutiva acabam, fatalmente, sofrendo uma "pressão" que os impelirá. Esta pressão, fruto do amor divino, pode até causar algum tipo de sofrimento dependendo da capacidade de compreensão de quem lhe sofre a ação. Mas entendamos que esta ação é obra do bem visando a nossa felicidade.

Com relação a sua assertiva:
"então esta claro que esse planeta vai fazer algumas modificações para alguns! "  
Respondo: as modificações não atingirão somente alguns, mas todos. Pois esta modificação se dá em função da evolução dos espíritos aqui situados. Aqueles que não se adequarem ao "mundo novo" serão transferidos para um outro planeta que esteja numa condição evolutiva coerente com o níuvel evolutivo do espírito.

Com relação a esta parte da sua afirmação:
"não quero dizer que ele vai ficar pior para a maioria não.. é apenas uma questão da convivencia de semelhantes. né?"  
Respondo: O mundo não vai ficar pior, ao contrário vai melhorar pois estaremos, através das mudanças, evoluindo, ou seja, estamos saindo de um Mundo de "Provas e Expiações" onde a ignôrância e a dor, a violência e os vícios, a injustiça e a miséria ainda prevalecem pois que muitas almas vem aqui para resgatar seus erros e serem provados. E entrando num Mundo de Regeneração onde a maioria das almas já despertou para o bem e desejam se melhorar fazendo somente o bem.

Como você pode perceber não é um sistema segregacionista e sim educativo onde cada um fica situado junto com aqueles que estão no mesmo nível de aprendizado. Sendo que seria impossível a convivência das duas "escolas" num só mundo pois que, uma iria prejudicar a outra.


"Não se turbe o vosso coração. - Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. - Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais. ( S. JOÃO, cap. XIV, vv. 1 a 3.) "





Abraços,

Ignarus

 
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 21:49
Caro Mariskos!
gostaria de convidá-lo a estudar um pouco mais das Leis do amor trazidas a nós pelo Mestre Jesus. Talvez tenhas que entender sobre perdão e indulgência, humildade e caridade, fé racional e confiança total nas Leis Divinas.

Não podemos aceitar preconceitos de nenhuma espécie e acima de tudo, assim como Deus respeita o nosso Livre arbítrio deveremos nós respeitar o dos nossos irmãos. Sim, são todos nosos irmãos muito amados po Deus e n~çao cabe a nós, em momento algum julgá-los.

E mais, não podemos crer neste apocalipse que você prega, onde visa a destruição do mal através da violência. Jesus respeitou cada individualidade e trabalha incasavelmente, juntamante com outros companheiros espirituais para que haja o despertar das consciências sem agredir-lhes o livre arbítrio. E não creio que Deus o faria, como nunca o fez ao longo de toda história da humanidade.

Estude mais, pesquise mais, lance fora os preconceitos, abra sua mente e seu coração para o amor divino, cuide de fazer a sua parte do trabalho e não esuqece que ninguém é perfeito.

Respeitemos, por tanto, a todos, inclusive os que erram!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 30 de Julho de 2010, 22:20
Gente, o Apocalipse está no livro de João, no Novo Testamento de Jesus.
É dificil entender porque não tinha como ele descrever bomba atômica, mísseis, aviões, bombardeiros, submarinos, canhões e o que ele usou foi apenas alegorias para descrever o que via em seus sonhos. Por acaso a contestação de todos vocês pelo que eu estou escrevendo é por pura invenção minha?
O medo que sentem de morrer é que fazem toda estas mistura de desentendimentos? Eu não disse que tudo que enviaram não está escrito, como tudo que escrevi também está escrito, mas de uma forma que ninguém quer entender, mas está escrito, nada saiu voluvelmente de minha cabeça. Só peço para que todos se preparem, meu e-mail é mariskos2104@hotmail.com entrem em contato que enviarei a Terceira Revelação de Fátima. Abraços.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 22:43
Caro Mariskos!
gostaria de convidá-lo a estudar um pouco mais das Leis do amor trazidas a nós pelo Mestre Jesus. Talvez tenhas que entender sobre perdão e indulgência, humildade e caridade, fé racional e confiança total nas Leis Divinas.

O pior cego é aquele que não quer ver ou aquele que só vê o que deseja.

Com relação Às revelações de Fátima, quero que entendas que não é o único a conhecê-las. aliás é assunto amplamente comentado e divulgado na Internet e como não poderia deixar de ser está cheia de ideias mirabolantes no tocante ao seu significado. Na verdade, que conforme vários estudiosos, está relacionado, como já o dissemos, com a decadência Moral da Igreja e as reformas necessárias para que esta fique de acordo com os ensinamentos Cristãos, abrindo assim, um caminho para a sua evolução.

Toda a teoria do Caos do Fim do Mundo se originam de mentes enfraquecidas pelo fanatismo religioso em total desacordo com as Leis Divinas.

Não insistamos mais neste assunto, se achas que realmente o Mundo vai Acabar, meu amigo, entre numa nave e mude para outro planeta. Mas não fique a aladear o medo, a descrença e a desesperança, quando tantos trabalham para trazer um pouco de luz aos que sofrem na ignorância. Não seja contra-producente na Bendita Seara de Jesus.

Abraços,

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ketinunkantim em 30 de Julho de 2010, 22:59
Ketinunkantim, tentarei te tirar do cantinho quetinho.
Já que vc falou do homossexualismo, em outro forum escrevi esta mensagem:

Olá amigos e amigas, lendo todos os argumentos sobre o homossexualismo e colocando também meu ponto de vista, que foi muito contestado. Eu acho que finalmente a sociedade moderna quer institualizar o movimento gay criando leis dando-lhes total liberdade para casarem e constituirem famílias com todos os direitos legais. Mas, vamos ponderar um pouquinho? Já pensaram em como os jovens em formação podem mudar suas preferencias se vai achar tudo normal? Será que para dar a minha opinião eu não procurei a fundo conhecer esse mundo? Como tenho dons espirituais e quando peguei meu filho caçula no colo pela primeira vez meus guias disseram que ele seria homossexual. Então vamos dizer que em toda minha procura por conhecimento cheguei a conclusão mais grave, que é a seguinte. Morfologicamente falando os homens não foram feito para receberem esperma de outro homem, justamente porque contém hormônios que agiriam como a preparação de uma vacina, os hormônios circulando no corpo do homem que recebeu o esperma começa a agir no sistema imunológico mas sem criar danos, mas se este homem agir ativamente em outro homem, como em uma vacina já começa a agir no sistema imunológico desta terceira pessoa originando assim a AIDS. Isso explica que para não haver uma perseguição em massa em cima dos homossexuais culpado-lhes pela circulação da AIDS, aconselharam o uso da camisinha em todas as relações, as mulheres perdem porque mesmo com o virus elas não passam a doença para os homens. Só atravéz de contato sanguíneos como transfusão e picadas de agulhas, nunca pela mucosa vaginal. E levam culpas. Ah, e meu filho realmente é um homossexual e a AIDS é uma doença antiga conhecida por um mal desconhecido.
Como os travestis são ativo/passivos, explica a disseminação da doença.
A verdade mesmo que doa. O Apocalipse é uma verdade e o mundo já está dando os avisos, quer creiam ou não.
Me desculpe, Mariskos, mas a idéia é que todo ser vivo deriva do mesmo Criador e tem uma função específica e individual, desconhecida de qualquer outro ser vivo.
Com isso não nos cabe julgarmos aos atos de nossos semelhantes.
Podemos recomendar-lhes, baseados nos bons costumes, que evitem más ações, mas não podemos chamar de doença uma atração interna e geneticamente atuante em cada uma de nossas células.
Não é apenas a cultura o que nos atrai uns aos outros, mas também a genética.
Se você pensar bem verá que o caramujo (a lesma) consegue ser homossexual ao mesmo tempo que bi e que para se reproduzir ela é obrigada a compartilhar líquidos íntimos e especialmente ligados ao sexo, para se reproduzirem.
O que quero dizer que não é assexuado o caramujo apenas porque tem a capacidade de produzir em seus corpos ao mesmo tempo os óvulos e os espermas... Sem a fecundação de outro... ele não se reproduz.
E o outro... é identicamente sexuado a si próprio e isso não é criação humana, mas determinação divina.
Ou seja... se Deus, através do caramujo, nos mostra legal e belo o ato de fertilização entre dois seres de mesmo sexo, não é o fato de que geramos filhos uns nos outros o determinante do amor.
Amo meu pai tanto quanto amo à minha mãe, mas não vou gerar neles filhos.
Sei que é uma opinião pessoal essa minha de ser favorável a uniões entre seres humanos de mesmo sexo, mas a base de minha convicção se chama amor e não liga a mínima para o prazer.
Esse posso tê-lo só. Não preciso de outro... de sexo algum do meu lado.
Se você for levar a ferro e fogo a premissa de que mulheres não produzem espermas... deve considerar que talvez não deva absorvê-los.
O que aconteceria se os sexos realmente um dia se evitassem?
A humanidade acabaria ou os macacos evoluiriam novamente?
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 30 de Julho de 2010, 23:28
Olá amigo ketinumkantin e Mariscos, acho intreressante o tema do homosexualismo, mas este tópico foi criado para um assunto bem diferente. Assim, gostaria de sugeriar aos amigos que abrissem um novo tópiico para debaterm este assunto.

Deixo em anexo um arquivo PDF para que possam estudar e compreender mais sobre a visão Espírita do Homosexualismo conforme Eurípes kühl

Abraços

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ponto em 31 de Julho de 2010, 01:59
Querida Letícia!

Nada retrocede, tudo se modifica para melhor, principalmente o espírito!
A evolução é lenta e gradativa e obedece as Leis Divinas.

O Universo como Obra Divina é dinamismo, é vida, é evolução constante! Nós somos parte deste Universo.

Aqueles que não acompanham a marcha evolutiva acabam, fatalmente, sofrendo uma "pressão" que os impelirá. Esta pressão, fruto do amor divino, pode até causar algum tipo de sofrimento dependendo da capacidade de compreensão de quem lhe sofre a ação. Mas entendamos que esta ação é obra do bem visando a nossa felicidade.

Com relação a sua assertiva:
"então esta claro que esse planeta vai fazer algumas modificações para alguns! "  
Respondo: as modificações não atingirão somente alguns, mas todos. Pois esta modificação se dá em função da evolução dos espíritos aqui situados. Aqueles que não se adequarem ao "mundo novo" serão transferidos para um outro planeta que esteja numa condição evolutiva coerente com o níuvel evolutivo do espírito.

Com relação a esta parte da sua afirmação:
"não quero dizer que ele vai ficar pior para a maioria não.. é apenas uma questão da convivencia de semelhantes. né?"  
Respondo: O mundo não vai ficar pior, ao contrário vai melhorar pois estaremos, através das mudanças, evoluindo, ou seja, estamos saindo de um Mundo de "Provas e Expiações" onde a ignôrância e a dor, a violência e os vícios, a injustiça e a miséria ainda prevalecem pois que muitas almas vem aqui para resgatar seus erros e serem provados. E entrando num Mundo de Regeneração onde a maioria das almas já despertou para o bem e desejam se melhorar fazendo somente o bem.

Como você pode perceber não é um sistema segregacionista e sim educativo onde cada um fica situado junto com aqueles que estão no mesmo nível de aprendizado. Sendo que seria impossível a convivência das duas "escolas" num só mundo pois que, uma iria prejudicar a outra.


"Não se turbe o vosso coração. - Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. - Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais. ( S. JOÃO, cap. XIV, vv. 1 a 3.) "





Abraços,

Ignarus
 

hamm, obrigada pela explicação :)
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: CLAUBERTO em 31 de Julho de 2010, 03:04
ENTRE OS LIVROS QUE TRATAM DO APOCALIPSE - ACREDITOU EU - O LIVRO DA GENÊSE DO MESTRE DE LION SEJA O MAIS PERFEITO NAS SUAS FALAS. PROCUREM SOMAR ESSA LEITURA COMO SENDO PESQUISA FUNDAMENTAL EM BUSCA DAS VERDADES QUE OCORRERÁ NO PROCESSO DE MUDANÇA ENERGÉTICA DO MUNDO DE PROVA E EXPIAÇÃO PARA O MUNDO DE REGENERAÇÃO.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 31 de Julho de 2010, 03:33
Obrigado amigo Clauberto!

Abraços,

Ignarus


PS.: por favor, não digite mais em Caixa Alta, desative o Caps Lock, pois quando assim procedes enfatiza que estás a gritar. Obrigado!
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 31 de Julho de 2010, 05:55
Vamos ouvir prestar atenção no ensinamento do Chico Xavier; diz Ele:

"Somos companheiros otimistas no campo da fraternidade. Se Jesus espera no homem, com que direito deveríamos desesperar? Aguardemos o futuro triunfante, no caminho da luz. A terra é uma embarcação cósmica de vastas proporções e não podemos olvidar que o Senhor permanece vigilante no leme."

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 31 de Julho de 2010, 06:10
Para finalizar deixo aqui os ensinamentos dos Espíritos a respeito do apocalipase ou fim do mundo e o futuro deste

O reino do bem poderá um dia realizar-se na Terra?

O bem reinará na Terra quando, entre os Espíritos que vêm habitá-la, os bons predominarem sobre os maus; então eles farão reinar na Terra o amor e a justiça, que são a fonte do bem e da felicidade. Pelo progresso moral e praticando as leis de Deus é que o homem atrairá para a Terra os bons Espíritos e afastará os maus; mas os maus só a deixarão quando o homem tiver expulsado de si o orgulho e o egoísmo.

A transformação da humanidade foi anunciada e é chegado o tempo em que todos os homens amantes do progresso se apresentam e se apressam, porque essa transformação se fará pela encarnação dos Espíritos melhores, que formarão sobre a Terra uma nova ordem. Então, os Espíritos maus, que a morte vai retirando a cada dia, e aqueles que tentam deter a marcha das coisas serão excluídos da Terra porque estariam deslocados entre os homens de bem dos quais perturbariam a felicidade.

Eles irão para mundos novos, menos avançados, desempenhar missões punitivas para seu próprio adiantamento e de seus irmãos ainda mais atrasados. Nessa exclusão de Espíritos da Terra transformada não percebeis a sublime figura do paraíso perdido? E a chegada à Terra do homem em semelhantes condições, trazendo em si o gérmen de suas paixões e os traços de sua inferioridade primitiva, a figura não menos sublime do pecado original? O pecado original, sob esse ponto de vista, se refere à natureza ainda imperfeita do homem, que é, assim, responsável por si mesmo e por suas próprias faltas e não pelas faltas de seus pais. Todos vós, homens de fé e boa vontade, trabalhai com zelo e coragem na grande obra da regeneração, porque recolhereis cem vezes mais o grão que tiverdes semeado. Infelizes aqueles que fecham os olhos à luz. Preparam para si longos séculos de trevas e decepções; infelizes os que colocam todas as suas alegrias nos bens deste mundo, porque sofrerão mais privações do que os prazeres de que desfrutaram; infelizes, principalmente, os egoístas, porque não encontrarão ninguém para ajudá-los a carregar o fardo de suas misérias.


O Livro dos Espíritos, de Allan Kardec


Anexado segue arquivo PDF com um dissertação a respeito do Apocalipse, Fim do Mundo e Juízo final.

Paz e sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 31 de Julho de 2010, 06:33
Caro amigo Keinumkantin queira por gentileza "baixar" o artigo anexado ao  nosso "post" anterior e leia-o, depois o amigo questione as palavras do Chico Xavier, como fez por e-mail. Acho que nossas palavras lhe trarão novas compreensões. Não que desejamos ser os donos da verdade, mas apenas divulgadores da fé, da esperança e do amor e sabedoria de Jesus e do nosso Pai. Desejamos que a Doutrina Espírita seja bem compreendida, através dos debates, apenas isso!

Abraços

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: CLAUBERTO em 31 de Julho de 2010, 12:20
Prezado Ignarus,

Percebo na sua observação um exemplo clássico do que sejas complexa a relação social entre as espécies.
Ao utilizar a dita Caixa Alta não tinha a intenção de gritar entretanto tinha como proposta destacar as minhas falas entre tantas falas existentes no fórum.
Percebo ainda que entre gritar e destacar ocorre uma aproximação mui grande e por sua vez penso em tomar como prática a sua orientação.
A questão da complexidade por mim acima levantada se dá exatamente pelo diálogo. A intenção por sua vez tem sua força maior embora no diálogo ocorre - geralmente - a composição de dois ou mais seres. Aquele que possa pensar que somos capazes de dialogarmos sozinhos antecipo-me dizendo que na minha percepção ocorre a presença de dois seres que trocam informações divergentes mesmo que esse dois seres sejam um só. Partindo do princípio desse diálogo compreendo que por sua vez - inevitalvemente - ocorrerá duas ou mais intenções desenvolvidas. Esse ponto de um número maior do que um na intenção está a chave para a complexidade.
Tomando como exemplo as nossas intenções acerca do uso ou não da Caixa Alta compreendo que estávamos envolvidos pelas mais boas intenções.
No mais - conforme percebeste na minha digitação presente - estarei desativando o Caps Look nas minhas falas com a intenção de evitar maiores problemas.
Entretanto, como o diálogo se estabelece pela complexidade formadas por mais de uma intenção, ainda assim sejas possível que alguém não venha a ter essa mesma opinião.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 31 de Julho de 2010, 16:35
Olá Ignarus, tenho novas revelações, mas quero te dizer que quem é intolerante aqui é vc, devia responder assim com o Clauberto? Esse tópico é para se discutir sobre o Apocalipse e vc não dá idéia de como vai ser, além de ir contra quem tem suas opiniões? Devo questionar a sua saúde mental? Responda os tópico em cima do que foi dito e não repasse mensagens prontas. Tem capacidade? E vc analizou a mensagem que postou: O reino do bem poderá um dia realizar-se na terra? Tem alguma diferença de tudo que postei ?
 Aqui vai a nova revelação que recebí esta noite que é só lembrar:
Pesquise em livros ou palestras porque eu ainda não tive acesso. Foi me dito que muitos médiuns já receberam esta mensagem. "Deus quando criou o espírito para animar o ser humano, sobrepos em sua primeira camada o instinto de conservação e preservação, em que o homem deveria se preservar como a ele próprio também como a sua espécie, então deu uma ordem severa: Crescei e multiplicai-vos" Assim caro amigo, ficou destacado a função da mulher que deveria auxiliar o homem e procriar. Essa é a lei natural e quem desobedecesse pagaria com a vida. E não é isso vemos em toda a história antiga e até hoje? Quantas perseguições e quantas mortes aconteceram aos espíritos que desobedeceram? Quantos homossexuais foram queimados vivos em fogueiras? Dá para se notar a mão pesada de Deus nas ultimas catástrofes que já aconteceram este ano como desabamentos, terremotos, tsunamis, inundações e o que aconteceu em Alagoas e Pernambuco? Contaram os mortos nestas catástrofes? É os homens quem dita as regras e as leis? E o que acontecerá ainda? Quer saber? Eu digo, mas depois quando acontecer não vá dizer que não foi avisado. Outro aviso, o sinal de quando tudo estiver próximo a acontecer será o desaparecimento de um mar que será escoado terra abaixo, pode pesquizar que está escrito, pois sumirá três mares. Aí para salvar a sua alma, se tranque em casa, coloque os joelhos no chão e peça perdão por todos os seus erros. Para as mulheres que defendem o movimento gay faça as contas, para cada casamento gay um homem sai da praça. E tem mais revelações, até a próxima, passar bem.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 31 de Julho de 2010, 16:35
Clauberto, agradeço as palavras e o fato de teres compreendido a questão do "Caps Lock". Saliento que no convívio através do mundo virtual da informática, a comunicação em Caixa Alta é vista como falta de elegância e respeito. Para que possamos dar destaques às nossas palavras podemos utilizar o "negrito", o "itálico", o "sublinhado" ou, ainda, uma cor diferenciada.

Lembro que cada um tem direito as suas opiniões, mas devemos sempre estar atentos à Doutrina dos Espíritos e os ensinamentos de Jesus. Devemos sempre semear a Fé Raciocinada, a Paz e a Esperança. Infelizmente, não consigo admitir que alguém em dissonância com os principios Cristãos e totalmente em desacordo com a Doutrina que professa venha pregar o erro, o medo e o caos levando outros, talvez, ao erro, ao desespero e à descrença. Assim, somos obrigados a expor nossos argumentos baseados exclusivamente na DE, afastando, tanto quanto possível nosso personalismo.

Não sou, e não desejo ser o dono da verdade como o amigo deixou nas entrelinhas do seus "post" anterior. Mas argumento, sim, em defesa da Fé em Deus como Pai que ama a todos sem distinção e que não deseja que nenhum de seus filhos sofra.

Se o amigo tivesse lido todos os "posts" desde o início talvez compreendesse a nossa conduta  e as nossas palavras que não foram com o intuito de convencer mas de esclarecer dando suporte à doutrina que professamos.

Abraços;

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 31 de Julho de 2010, 17:02
Mariskos!

Atente bem para as suas palavras cheia de preconceitos, fanatismo e ignorância doutrinária e não julgues as superficialidades, mas antes estude bem o caso para não incorrer em erros.

Vou te responder nos tópicos:

Olá Ignarus, tenho novas revelações, mas quero te dizer que quem é intolerante aqui é vc

Sim sou intolerante para com os preconceitos, fanatismos e superstições tolas que nada tem a ver com os ensinamentos da Doutrina Espírita e de Jesus.

, devia responder assim com o Clauberto?

Talvez eu tenha escolhido mal as palavras, mas no entanto não foi com o desejo de ser grosseiro, aliás o agradeci pela colaboração, apenas lembreio-o de como devemos nos portar num diálogo escrito.


Esse tópico é para se discutir sobre o Apocalipse e vc não dá idéia de como vai ser, além de ir contra quem tem suas opiniões?

Caro amigo, quem criou este tópico foi eu. E se você o tivesse lido e meditado desde o início, teria visto que apenas argumentei conforme a doutrina mostrando os ensinamentos dos espírito codificados por Allan Kardec. Claro que vou contra toda ideia que contradiga Jesus e a Codificação Kardequiana, principalemnte, quando falam em nome do caos sem bases doutrinárias disseminando o medo, a desesperança e a discórdia.


Devo questionar a sua saúde mental?

Sim deves questiona a minha saúde mental, mas lembre-se só loucos mantém contato constante com seus "guias espirituais" recebendo mensagens que continuam presas a ideia de um Deus vingador e destruidor.

Responda os tópico em cima do que foi dito e não repasse mensagens prontas. Tem capacidade?

Como eu disse devo ser mesmo um débil mental em seu conceito, mas pelo menos eu sei ler e escrever, melhor, sei interpretar cada frase e aprendi também o valor do respeito ao próximo. Mas você, guiado pelos seus guias não precisa de nada disso!

Acho mesmo que você deve ter algum problema

Também acho!

E vc analizou a mensagem que postou: O reino do bem poderá um dia realizar-se na terra? Tem alguma diferença de tudo que postei ?
Sabe acho que você não lê o que escreve e nem o que os outros escrevem apenas tira suas conclusões, precipitadas, e lança toda uma verborragia a fim de mal explicar o que pensa e o que deseja.

Sinto muito, mas eu desejo debater ideias e não guerrear com EGOs.

Até mais!

Paz e sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ketinunkantim em 31 de Julho de 2010, 19:18
Caro amigo Keinumkantin queira por gentileza "baixar" o artigo anexado ao  nosso "post" anterior e leia-o, depois o amigo questione as palavras do Chico Xavier, como fez por e-mail. Acho que nossas palavras lhe trarão novas compreensões. Não que desejamos ser os donos da verdade, mas apenas divulgadores da fé, da esperança e do amor e sabedoria de Jesus e do nosso Pai. Desejamos que a Doutrina Espírita seja bem compreendida, através dos debates, apenas isso!

Abraços

Ignarus
Sem saber como pessoalmente lhe dizer que não tinha, nem tenho, intenção de questionar palavras escritas por Chico Xavier, mas apenas sugerir um novo angulo através do qual admirá-las em nossa serventia, acabei enviando-lhe uma mensagem através de canal pessoal.
Peço-lhe desculpas e considero que se o senhor não consegue re-escrever meu pseudônimo corretamente (é a segunda vez que o menciona de maneira esdrúxula e equivocada), penso que quem tem problemas de leitura não sou eu.
Perdoe-me a rispidez, mas compreenda que também o senhor se ofenderia se eu passasse a chamá-lo por um nome estranho.
Obrigado, me dou por satisfeito. Se o objetivo do Fórum é apenas 'martelar' palavras escritas por Chico na cabeça dos outros, penso que de nada me serve lê-las.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 31 de Julho de 2010, 20:27
Ketinumkantin, peço-lhe desculpas pelo erro de digitação ao mencionar o seu apelido. Espero que o teus preconceitos não o levem a pensar que sou deseducado ou um ignorante qualquer, como deixas claro em suas palavras.

Aliás, sempre o tratei com respeito e atenção e se o Senhor não tem a humildade para receber as palavras que não estejam em acordo com o Vosso EGO, sinto muito, mas o problema não é meu.

Além do mais chamei a Vossa atenção para o foco do tópico com toda a educação, pois que, estavam desviando o assunto para outro totalmente diferenciado. E, para corroborar no entendimento e querendo ser cortez, ainda, anexei um artigo sobre o assunto que amigos estavam a debater. (Espero que o tenham baixado, lido e aprendido algo).

Mas com toda a rispidez que o amigo utilizou lhe digo apenas que existem pessoas que humildemente houvem e aprendem com quem realmente provou por todos os meios possíveis uma superioridade intelectual e moral praticando a caridade com total abnegação e sem medir esforços para renunciar a todas facilidades deste mundo. Agora quando se questiona as palavras, de alguém do Nível do Nobre Chico Xavier, apenas motivado pelas ideias preconcebidas, e semo apoio da Doutrina Espírita e mais, com a intenção clara de desmerecer um conceito que traz motivação ao bem e à paz; à fé e a humildade; ao trabalho sincero e à caridade. Não é possível calar! 

Contudo, amigo, a ideia não é martelar ensinamentos na cabeça de ninguém, aliás ninguém o obrigou a ler nada. Mas, a ideia principal é difundir a fé raciocinada e a necessidade da reforma íntima no coração daqueles que caminham conosco por esta vida, visando, tão somente, a paz, a humildade, a alteridade, a fé, a esperança e a fraternidade.  

Você tem, realmente, todo o direito de discordar e questionar. O que é louvável quando se procura a compreensão de verdades maiores. Mas não tem o direito de desejar impor seus personalismos arraigados em ideias preconcebidas e desprovidas de lógica e apoio doutrinário. E mais,  quando o diálogo, que deveria ser fraterno e racional,  passa para ofensas pessoais devido a falta de humildade e imcompreensão do assunto, infelizmente sou obrigado a defender-me e expor de forma mais dura a minha defesa.

E repetindo o que disse a outro companheiro deseducado deixo a mesma frase:   Sinto muito, mas eu desejo debater ideias e não guerrear com EGOs.

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 31 de Julho de 2010, 22:13

          Companheiros de jornada.          (ref #27)

          Me perdoem a “colher torta”.
          Nada vou colocar em relação ao fim do mundo, nem ao Apocalipse de João, razões do tópico.
          Como um dos amigos se referiu a preconceitos, a que não podemos crer no uso da violência para a destruição do mal, e também tocou na questão do “livre-arbítrio”, é sobre estes pontos que falo.

          O companheiro está perfeitamente correto ao dizer que “não podemos aceitar preconceitos de nenhuma espécie”. Mas, infelizmente,  não é isso que, em geral, vemos em nosso mundo e, particularmente, no que se refere aos religiosos. Basta observar as reações de irritação ou desdém quando alguém fala de algum ponto de vista de outra linha de pensamento que apresente uma diferença, por menor que seja, de sua doutrina ou de seu modo de pensar, concordam? 

          Cito o aludido companheiro:
“E mais, não podemos crer neste apocalipse que você prega, onde visa a destruição do mal através da violência”.
          Perguntaria aos amigos como devemos interpretar a tremenda violência das guerras, as tragédias proporcionadas pela natureza, como as erupções vulcânicas, tsunamis, terremotos, tempestades devastadoras, epidemias que mataram, e ainda matam, milhares de seres humanos ou não humanos, e os, talvez apenas alegóricos, relatos sobre Sodoma, Gomorra, dilúvio etc etc?   
          Vejam ainda mais: recentemente o noticiário da TV nos mostrou, através das lentes do Hubble, primeiramente o choque destruidor de duas galáxias e, meses depois, de quatro galáxias semelhantes à nossa Via Látea, com seus talvez milhões de mundos e de seres vivos. A historia do mundo e as próprias escrituras também relatam tantas tragédias naturais que teriam destruído um sem número de seres humanos ou não, e tudo que o homem havia construído...
          E quanto ao tão citado “livre-arbítrio”, ao mau uso do qual são atribuídos todos sofrimentos do homem e todas as desgraças do mundo, os amigos já fizeram uma rigorosa e imparcial análise?

          Fiquem em Deus.


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 31 de Julho de 2010, 22:26

          Mariskos, companheiro de jornada.   (ref #28)

          Discorrendo sobre o tema, o amigo alertou: “Preparem-se!”. O que quis dizer com isso? Como podemos nos preparar para o fim do mundo que, na realidade, pode acontecer a qualquer momento?               

          Até mais.
         
   
   
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 31 de Julho de 2010, 23:31
Caro amigo Coronel, concordo plenamente com suas colocações e agradeço a bondosa interferência.

Todos sabemos que somos vítimas das palavras mau usadas, pois que, nem semprem refletem com exatidão o pensamento.

Com relação a assertiva de destruir o mal sem violência, é exatamente o que pregou Jesus Cristo e que Mahatma Ghandi, sem ser Cristão, tão bem exemplificou. (aqui podemos citar dezenas de ensinamentos Bíblicos do Novo Testamento e outros tantos através da DE e de mensagens recebidas através de médiuns de reputação ilibada). Além do mais, a violência pode até reprimir o mal, mas nunca o extinguirá do coração daueles que não despertarem para o bem.

Infelizmente no tocante aos "preconceitos" mais uma vez o irmão está coberto de acerto, pois que, cada um tem uma visão ou um entendimento e estes fazem parte do seu EGO. Mas, temos que debater a ideias pois é assim que evoluimos e o debate fraterno requer, antes de tudo, uma mente aberta para ouvir e disposição para estudar o caso detidamente para só depois, conforme ensinou Kardec, procurar uma conclusão baseada no bom senso que sempre atenda a razão e a lógica. (e aqui lembramos, mais uma vez, que as conclusões tem que estarem em conssonância com Jesus e a Lei do Amor). Assim, preconceitos e assertivas sem bases doutrinárias num forum espírita está, ao meu ver em total desarmonia com o objetivo deste. E mais, temos muitos visitantes a fim de absorver conhecimentos, por tanto, todo cuidado com o que se "prega" se faz indispensável, pois temos o compromisso com a Verdade e a pureza dos ensinamentos do Cristo e a Doutrina Espírita.  Aliás que se lança ao debate construtivo é por que deseja evoluir em conhecimentos, adquirir novos pontos de vista e não impor suas convicções forçando a aceitação de todos.

Com relação às mudanças nos corpos celestes, já temos a opinião formada e descrita nos "Posts" acima e compreendemos com naturalidade advinda do estudo e da razão que os fatos apontam. Não é esta a questão no meu ponto vista, aliás, se consideramos o planeta, o sistema solar e as galáxias como "seres vivos" compreenderemos melhor a necessidade das grandes transformações. Que ocorrem a todo momento em pequena escala e de épocas em épocas em escalas maiores, trazendo a necessidade de adaptação daqueles que aqui se situam.

Com certeza, o 'Livre Arbítrio" possibilita as más ações que tantos sofrimentos ocasionam. Mas é também o que caracteriza as individualidades. Respeitar cada um como realmente é sem, necessariamente ter que concordar ou aceitar suas ideias. Temos que pensar em caridade, alterirade que nos levam à tolerância e ao perdão. Estaria eu enganado a respeito disso? A questão é: agir por livre arbítrio fazendo sempre o bem por amor a harmonia Universal. Afinal não é isto que fazemos aqui neste mundo? Lutar contra o nosso EGO Inferior e despertar o Amor Universal sem perder a individualidade? Analisemos isso!

Afinal, se usássemos mais nossa capacidade de raciocínio a fim de analisar e questionar nossos próprios EGOs, veríamos em quantos erros incorremos constantemente. E que, os que convivem conosco já os conhece muito bem. Por tanto, quando alguém chama nossa atenção contrariando-nos, devemos antes de tudo estudar muito bem os nossos atos, nossas palavras e o nossos sentimentos.


Abraços,

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 31 de Julho de 2010, 23:42
          Amigo e companheiro Ignarus

          Grato por sua resposta.

          Fique em Deus.

          Um abraço.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ketinunkantim em 31 de Julho de 2010, 23:48
Ketinumkantin, peço-lhe desculpas pelo erro de digitação ao mencionar o seu apelido. Espero que o teus preconceitos não o levem a pensar que sou deseducado ou um ignorante qualquer, como deixas claro em suas palavras.

Aliás, sempre o tratei com respeito e atenção e se o Senhor não tem a humildade para receber as palavras que não estejam em acordo com o Vosso EGO, sinto muito, mas o problema não é meu.

Além do mais chamei a Vossa atenção para o foco do tópico com toda a educação, pois que, estavam desviando o assunto para outro totalmente diferenciado. E, para corroborar no entendimento e querendo ser cortez, ainda, anexei um artigo sobre o assunto que amigos estavam a debater. (Espero que o tenham baixado, lido e aprendido algo).

Mas com toda a rispidez que o amigo utilizou lhe digo apenas que existem pessoas que humildemente houvem e aprendem com quem realmente provou por todos os meios possíveis uma superioridade intelectual e moral praticando a caridade com total abnegação e sem medir esforços para renunciar a todas facilidades deste mundo. Agora quando se questiona as palavras, de alguém do Nível do Nobre Chico Xavier, apenas motivado pelas ideias preconcebidas, e semo apoio da Doutrina Espírita e mais, com a intenção clara de desmerecer um conceito que traz motivação ao bem e à paz; à fé e a humildade; ao trabalho sincero e à caridade. Não é possível calar!  

Contudo, amigo, a ideia não é martelar ensinamentos na cabeça de ninguém, aliás ninguém o obrigou a ler nada. Mas, a ideia principal é difundir a fé raciocinada e a necessidade da reforma íntima no coração daqueles que caminham conosco por esta vida, visando, tão somente, a paz, a humildade, a alteridade, a fé, a esperança e a fraternidade.  

Você tem, realmente, todo o direito de discordar e questionar. O que é louvável quando se procura a compreensão de verdades maiores. Mas não tem o direito de desejar impor seus personalismos arraigados em ideias preconcebidas e desprovidas de lógica e apoio doutrinário. E mais,  quando o diálogo, que deveria ser fraterno e racional,  passa para ofensas pessoais devido a falta de humildade e imcompreensão do assunto, infelizmente sou obrigado a defender-me e expor de forma mais dura a minha defesa.

E repetindo o que disse a outro companheiro deseducado deixo a mesma frase:   Sinto muito, mas eu desejo debater ideias e não guerrear com EGOs.

Ignarus
Lamento.
Entrei aqui com o propósito de discutir sobre o Apocalipse.
Alguém me questionou sobre preconceitos e respondi que não os tenho.
Nâo me basta ler o que Chico disse. Para isso tem a Bíblia e também lá se fala do espírito e do Apocalipse.
Meu objetivo, ao contrário do que o senhor parece pensar, é tendo-o primariamente como alguém altamente conhecedor do assunto não apenas respeitá-lo como tal, como modesta e humildemente me posicionar contra as colocações que o senhor posta no sentido de compreendê-las. Jamais me passou pela cabeça negá-las e penso ter deixado isso claro com as minhas demais colocações.
Tomo-o por professor, bem educado, compreensivo e inteligente.
Tome-me por aluno, deselegante, se quiser, mas não menos capacitado a diálogos produtivos e relevantes.
O Apocalipse, tratando-se de um fato, interessa a mim talvez muito mais que ao senhor, mas interessa também ao senhor e a qualquer ser vivo que da vida faça parte.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 00:44
Caro ketinunkantim ( até que enfim consegui digitar seu "nick" sem erro, por favor me perdoe pelos erros anteriores, como eu já disse não foi intencional.

Eu também lamento muito, pois que, considero todos como meus irmãos perante Deus e companheiros de fé e ideal.

Aliás, infelizmente, não posso aceitar as linsonjeas, pois prefiro as admoestções que me demonstrem quem sou realmente, pois isto me ajuda a ver e entender a realidade a respeito de mim mesmo motivando-me à melhoria.

Somos seres racionais, cheios de Egos que caracterizam nossas inferioridades e o fato de estarmos "matriculados na mesma escola" mostra-nos que não somos melhores do que ninguém e todos devemos estudar,  aprender, despertar e praticar. Aliás, é através do convívio, muitas vezes conturbado, que mais aprendemos e evoluímos. Assim, acho eu com toda a minha ignorância, quando o assunto chega a um estado onde não há consenso de ideias, devemos parar tudo, dar espaço para razão da nossa fé que nos levará à tolerância, ao perdão e ao entendimento.

Com relação ao apocalipse, meu nobre irmão, tenho poucas informações baseadas apenas em teorias com pouca base científica e mais conclusões históricas, eu poderia lhe preparar um artigo descrevendo todas as teorias que conheço, mas não vejo necessidade. Haja vista, todas serem inconclusivas. Como não se tem, senão suposições, qualquer discussão a respeito, em minha modesta opinião, seriam apenas divagações chegando à casa das utopias. Porém, como deixamos claro em outro "post", devemos ter a responsabilidade com as nossas palavras para não contrariar os ensinamentos de Jesus, da Doutrina Espírita e de médiuns e espíritos que tanto colaboraram com a DE. Compreendamos que disseminar o medo, o caos, a dor incondicional e, principalmente, a desesperança e a descrença é no mínimo falta de responsabilidade para com os neófitos que aqui vem buscar subsídios para a sua fé e ainda estão despertando para as Verdades Sublimes. Ademais, acho difícil crer num Deus vingativo e punitivo, prefiro entendê-lo como um Pai de Amor por estar em conssonância com os Ensinamentos de Jesus, do Espírito de Verdade, de Bezerra de Menezas, de Chico Xavier, Eurípes Barsanulfo, Ernesto Bozzano, Herculano Pires, Mahtama Gandi, Madre Tereza, Irmã Dulce e tantos outros mais, inclusive com João o autor da carta Apocalíptica.

Agora, se o amigo tem informações baseadas em fatos comprovados pela razão e que estejam ao alcance do raciocínio humano sem supertições ou misticismos e que não se contraponha em nenhum momento a ciência e a doutrina de Jesus e dos Espíritos, por favor, compartilhe-a conosco, vamos estudar e aprender juntos, vamos pesquisar, debater e concluir como seres dotados de racionalidade, bom senso e espírito de fraternidade.

Abraços!

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 01 de Agosto de 2010, 01:30
Ketinunkantim e Coronel, aqui o tópico é sobre o Apocalipse, mas não podemos dar as nossas explicações e opiniões, pois o criador deste tópico não quer acreditar que já vivemos o Apocalipse, fechando os olhos para os acontecimentos atuais. Em momento nenhum disse que Deus é mal, Deus é tão bom que deu o livre arbítrio aos homens, mas como temos o livre arbítrio, todos os acontecimentos é de total culpa nossa. Colheremos o que plantamos e não é com a caridade hipócrita que seremos escolhidos. Já disse aqui que a humanidade não tem fé em Deus e nem segue seus mandamentos. Todas as pessoas na maioria que se metem em doutrinar e pregar a palavra de Deus são hipócritas, são lobos em pele de cordeiro ou são iludidos pela mentira. Não vivem na realidade.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 01:30
Caro ketinunkantim (acertei novamente... vivaaa)

Separei um texto que póderá esclarecer sobre a questão do fim do mundo.
Mas veja este se relaciona apenas com a destruição do planeta e não
necessariamente com o apocalipse.

[b]A Gênese – Allan Kardec[/b]

Capítulo VI

48. - Vimos que uma única lei, primordial e geral, foi outorgada ao
Universo, para lhe assegurar eternamente a estabilidade, e que essa
lei geral nos é perceptível aos sentidos por muitas ações particulares
que nomeamos forças diretrizes da Natureza. Vamos agora mostrar
que a harmonia do mundo inteiro, considerada sob o duplo aspecto
da eternidade e do espaço, é garantida por essa lei suprema.

49. - Com efeito, se remontarmos à origem primária das primitivas
aglomerações da substância cósmica, notaremos que já então, sob o
império dessa lei, a matéria sofre as transformações necessárias, que
levam do gérmen ao fruto maduro, e que, sob a impulsão das diversas
forças nascidas dessa lei, ela percorre a escala das revoluções
periódicas. Primeiramente, centro fluídico dos movimentos; em seguida,
 gerador dos mundos; mais tarde, núcleo central e atrativo das esferas
que lhe nasceram do seio.

Já sabemos que essas leis presidem à história do Cosmo; o que agora
importa saber é que elas presidem igualmente à destruição dos astros
,
porquanto a morte não é apenas uma metamorfose do ser vivo, mas
também uma transformação da matéria inanimada. Se é exato dizer-se,
em sentido literal, que a vida só é acessível à foice da morte, não menos
exato é dizer-se que para a substância é de toda necessidade sofrer as
transformações inerentes à sua constituição.

Capítulo IX

13. - Deve-se igualmente lançar ao rol das hipóteses quiméricas a
possibilidade do encontro da Terra com outro planeta. A regularidade
e a invariabilidade das leis que presidem aos movimentos dos corpos
celestes tornam carente de toda probabilidade semelhante encontro.

A Terra, no entanto, terá um fim. Como? Isso ainda permanece no
domínio das conjeturas; mas, visto estar ela ainda longe da perfeição
que pode alcançar e da vetustez que lhe indicaria o declínio, seus
 habitantes atuais pedem estar certos de que tal não se dará ao
 tempo deles.


14. - Fisicamente, a Terra teve as convulsões da sua infância; entrou
agora num período de relativa estabilidade: na do progresso pacífico,
que se efetua pelo regular retorno dos mesmos fenômenos físicos e
pelo concurso inteligente do homem. Está, porém, ainda, em pleno
trabalho de gestação do progresso moral. Aí residirá a causa das suas
maiores comoções. Até que a Humanidade se haja avantajado
suficientemente em perfeição, pela inteligência e pela observância das
leis divinas, as maiores perturbações ainda serão causadas pelos
homens, mais do que pela Natureza
, isto é, serão antes morais
e sociais do que físicas.

Abraços,

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ketinunkantim em 01 de Agosto de 2010, 01:40
Obrigado, e ofereço a mão à palmatória quanto a nossos desentendimentos, pois sei que a maneira simplista e por vezes prolixa com que costumo escrever deixa margem a interpretações diversas do que na verdade minha intenção pretende.

Deus é o Todo e é também individual, por único.

O ser é o indivíduo. E também cada ser é um ser único no Universo (claro, óbvio, mas nem tão divulgado assim).

Eu (corpo físico) sou o indivíduo e ao deixar o meu corpo toda a memória do indivíduo-corpo falece com o corpo.

Para mim a morte do indivíduo é o próprio Apocalipse. Pode ser, tento dizer.

Imagine o espírito livre frente a Deus e presente ao encontro todas suas memórias corpóreas.

Evidentemente que isso vai contra o ensinar do Espiritismo, pois que sabemos que o espírito não se comunica diretamente com Deus, mas me permito essa ousadia literário-fantasiosa para melhor compreender o ato apocalíptico.

Na fantasia, o espírito livre do corpo trará face a Deus todas as suas lembranças de todos aqueles com quem conviveu ou mesmo apenas pela vida esbarrou sem ao menos ter notado e então será por Deus julgado e só aí conduzido ao destino que lhe estiver reservado.

Com isso quis trazer à baila de discussão que se podemos considerar individualmente o Apocalipse não há razão para temermos um fim de mundo generalizado, instantaneo, uma vez que o mote da vida é a perenidade e sendo eterna não há certamente de um dia acabar, por mais que mute ou evolua.

Quando embaralhei as palavras de Chico, ""Somos companheiros otimistas no campo da fraternidade." minha intenção foi a de ressaltar que o otimismo prediz um final feliz e não um derramamento de barbaridades como se espera.

A crença popular do fim do mundo próximo e iminente, implacável e cruel não é o tom original, muito menos podemos chamar de otimista um fim assim a tão bela e formosa obra que é nossa própria vida.

Ressaltei ainda, ao perceber o questionamento de Chico Xavier no condicionar uma esperança de Jesus no homem, que sim, Jesus confiou no homem a lhe seguir, tanto que nos deixou aqui Seu legado e não nos cabe outra coisa senão esperarmos também que venha ele, o homem, a evoluir a ponto de se equiparar, ainda que em diminuta escala, à compreensão que Jesus disse ser além de possível a qualquer homem, evidente a tal ponto que nos chamou, a humanos, de cegos, no mencionar que o Reino de Deus era aqui.

No mais, só para deixar claro o que dizia, convenhamos que chamar a terra de barco e Deus de comandante é poético, mas nada prático, principalmente quando temos consciência de que no livre arbítrio quem determina os rumos do leme de nossas vidas individuais somos nós e não Deus.

Enfim, minha proposta é questionar ao espiritismo, que considero como uma Ciência, se é possível que ao se referir ao Apocalipse estejamos falando de um evento individual, que ocorrerá a todo ser humano quando seu espírito à carne abandonar, e não um evento massivo pretendendo toda a carne de uma só vez destruir. A destruição não é o mote da vida. O passo a passo sim, é determinante na evolução, que se faz de indivíduo para indivíduo e não de espécie para espécie.

O que condeno é Darwin, e até Galileo, mas não Kardec, muito menos Jesus, volto a ressaltar. A destruição dos astros, no ato fictício que citei, estaria presente nas memórias interrompidas do espírito desencarnado. Ou seja... O Apocalipse, ao contrário do que se dele se divulga, acaba sendo a informação que aos cientistas falta para a compreensão de que não é a luz a geradora de vida, mas a divindade. A luz é apenas o efeito reflexo da vida espelhando-se material à volta do espírito. Se o Juízo Final é o desencarne de cada corpo, não há razão alguma para esperarmos que um dia todos os corpos se vejam enfim acabados. Esse não é o propósito da vida. O propósito da vida é seguir. O Apocalipse, como uma predição de final abrupto... só existe no imaginário coletivo. O Apocalipse, como um evento inexorável (de inexorabilidade fala o espiritismo), ocorre a cada transformação. É uma transformação a libertação do corpo pela alma. A alma evolui. O corpo retorna a mero alimento, não nos esqueçamos. É o etéreo o valor, o sentimento, e nunca jamais a matéria.

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 02:27
Caro amigo, ketinunkantim ,

Realmente me falta compreensão das suas palavras, vejamos o que eu entendi:
Que o apocalipse seria uma teoria que explicaria de forma simbólica o momento onde a alma ao desencarnar e se confronta com o seu EGO e verifica todos os erros que cometeu e as maldades que praticou, vendo tudo repassar diante de si entra em sofrimento por remorso com o perigo de cair mais ainda diante da possibilidade de ter que resgatar todos os males feitos. Se for isso que amigo quis dizer concordo, pois isto está claro na Doutrina dos Espíritos, mas veja, atribuir a este fato a denominação de apocalipse, na minha pobre opininão, é no mínimo distoante com a ideia que João nos passa com seus escritos. Mas é uma teoria e como tal, deve ser melhor analisada para ver se tem fundo racional. Não quero dizer que eu, particularmente, a refute pois não tenho conhecimentos para tal.

Só faço mais uma ressalva, com relação ao esquecimento da alma: O espírito quando desencarna recobra toda sua cosnciência da sua existência, e ao contrário do que entendi, ele nunca se esquece de nada. Mas em algum momento desperta para as "besteiras" que fez.

Não entendi sua assertiva: O que condeno é Darwin, e até Galileo, mas não Kardec, muito menos Jesus, volto a ressaltar. Por que condenas Darwin e Galileo?

Já com relação a esta afirmação: "O Apocalipse, como um evento inexorável, ocorre a cada transformação." é aceitável!

Mas veja, a palavra apocalipse não estaria designando apenas a um acontencimento de ordem Divina tendo em vista o castigo daqueles que não obedecem as leis Divinas? Assim, todos entendem o significado deste verbete, então atribuir a denominação de apocalipse a fatos que não correspondem ao entendimento original, com certeza, vai causar muita confusão.

vejamos os dicionários:

Aurélio:
Substantivo masculino. Rel.
O último livro do Novo Testamento, com revelações terrificantes acerca dos destinos da humanidade. [Com inicial maiúscula.] § a.po.ca.líp.ti.co adj.

Wikipédia:
O livro do Apocalipse (chamado também Apocalipse de São João, é um livro da Bíblia — o livro sagrado do cristianismo — e o último da seleção do Cânon bíblico.

A palavra apocalipse, do grego αποκάλυψις (termo primeiramente usado por F. Lücke) (1832) significa, em grego, "Revelação". Um "apocalipse", na terminologia do judaísmo e do cristianismo, é a revelação divina de coisas que até então permaneciam secretas a um profeta escolhido por Deus. Por extensão, passou-se a designar de "apocalipse" aos relatos escritos dessas revelações.

Devido ao fato de, na maioria das bíblias em língua portuguesa se usar o título Apocalipse e não Revelação, até o significado da palavra ficou obscuro, sendo às vezes usado como sinônimo (errôneo) de "fim do mundo".

Para os cristãos, o livro possui a previsão dos últimos acontecimentos antes, durante e após o retorno do Messias de Deus. Alguns Protestantes e Católicos entendem que os acontecimentos previstos no livro já teriam começado.

A literatura apocalíptica tem uma importância considerável na história da tradição judaico-cristã-islâmica, ao veicular crenças como a ressurreição dos mortos, o dia do Juízo Final, o céu, o inferno e outras que são ali referidas de forma mais ou menos explícita.[1]

Algumas pessoas defendem que o facto de várias civilizações no mundo terem apresentado narrações apocalípticas sugere que estas têm uma origem comum e ancestral (supostamente revelada ao homem por um ser dotado de inteligência superior, entre outras teorias) que foi sendo deturpada pela transmissão oral. Esta visão assume, por vezes, um carácter ecológico, ao propor que a mensagem do apocalipse se refere à capacidade que o homem civilizado tem para destruir o mundo.

Como demosntrado, meu irmão de ideal, erroneamente em nossa cultura Apocalipse traz a idéia de fim do mundo.


Abraços

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 02:36
Amigos, ainda com a intrenção de fundamentar melhor o assunto sobre o Apocalipse, vamos deixar um texto que nos esclarece a respeito da característica  do Deus que poderia ter incentivado a ideia da vingança Divina sobre os que não obedecem suas leis.

O Céu e o Inferno
Allan Kardec

ORIGEM DA DOUTRINA DAS PENAS ETERNAS

2. A doutrina das penas eternas teve sua razão de ser, como a do inferno material, enquanto o temor podia constituir um freio para os homens pouco adiantados intelectual e moralmente.

Na impossibilidade de apreenderem as nuanças tantas vezes delicadas do bem e do mal, bem como o valor relativo das atenuantes e agravantes, os homens não se impressionariam, então, a não ser pouco ou mesmo nada com a ideia das penas morais. Tampouco compreenderiam a temporalidade dessas penas e a justiça decorrente das suas gradações e proporções.

3. Quanto mais próximo do estado primitivo, mais material é o homem.

O senso moral é o que de mais tardio nele se desenvolve, razão pela qual também não pode fazer de Deus, dos seus atributos e da vida futura, senão uma ideia muito imperfeita e vaga.

Assimilando-o à sua própria natureza, Deus não passa para ele de um soberano absoluto, tanto mais terrível quanto invisível, como um rei despótico que, fechado no seu palácio, jamais se mostrasse aos súditos. Sem compreenderem o seu poder moral, só o aceitam pela força material. Não o vêem senão armado com o raio, ou no meio de coriscos e tempestades, semeando de passagem a destruição,
a ruína, semelhantemente aos guerreiros invencíveis.

Um Deus de mansuetude e cordura não seria um Deus, porém um ser fraco e sem meios de se fazer obedecer. A vingança implacável, os castigos terríveis, eternos, nada tinham de incompatíveis com a idéia que se fazia de Deus, não lhes repugnavam à razão. Implacável também ele, homem, nos seus ressentimentos, cruel para os inimigos e inexorável para os vencidos, Deus, que lhe era superior,
deveria ser ainda mais terrível.

Para tais homens eram precisas crenças religiosas assimiladas à sua natureza rústica. Uma religião toda espiritual, toda amor e caridade não podia aliar-se à brutalidade dos costumes e das paixões.

Não censuremos, pois, a Moisés sua legislação draconiana, apenas bastante para conter o povo indócil,
nem o haver feito de Deus um Deus vingativo. A época assim o exigia, essa época em que a doutrina de Jesus não encontraria eco e até se anularia.

4. À medida que o Espírito se desenvolvia, o véu material ia-se-lhe dissipando pouco a pouco, e os homens habilitavam-se a compreender as coisas espirituais. Mas isso não aconteceu senão lenta e gradualmente. Por ocasião de sua vinda, já Jesus pôde proclamar um Deus clemente, falando
do seu reino, não deste mundo, e acrescentando: — Amai-vos uns aos outros e fazei bem aos que vos odeiam, ao passo que os antigos diziam: olho por olho, dente por dente.

Ora, quais eram os homens que viviam no tempo de Jesus?

Seriam almas novamente criadas e encarnadas? Mas se assim fosse, Deus teria criado para o tempo de Jesus almas mais adiantadas que para o tempo de Moisés? E daí o que teria decorrido para estas últimas? Consumir-se-iam por toda a eternidade no embrutecimento? O mais comezinho bom-senso repele essa suposição. Não; essas almas eram as mesmas que viviam sob o império das leis moisaicas
e que tinham adquirido, em várias existências, o desenvolvimento suficiente à compreensão de uma doutrina mais elevada, assim como hoje mais adiantadas se encontram para receber um ensino ainda mais completo.

continua...
 
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 02:42
continuação...

5. O Cristo não pôde, no entanto, revelar aos seus contemporâneos todos os mistérios do futuro. Ele próprio o disse: Muitas outras coisas vos diria se estivésseis em estado de as compreender, e eis por que vos falo em parábolas. Sobretudo no que diz respeito à moral, isto é, aos deveres do homem, foi o Cristo muito explícito porque, tocando na corda sensível da vida material, sabia fazer-se compreender; quanto a outros pontos, limitou-se a semear sob a forma alegórica os germens que deveriam ser desenvolvidos mais tarde.

A doutrina das penas e recompensas futuras pertence a esta última ordem de ideias. Sobretudo, em relação às penas, ele não poderia romper bruscamente com as ideias preconcebidas. Vindo traçar aos homens novos deveres, substituir o ódio e a vingança pelo amor do próximo e pela caridade, o egoísmo pela abnegação, era já muito; além disso, não podia racionalmente enfraquecer o temor do castigo reservado aos prevaricadores, sem enfraquecer ao mesmo tempo a idéia do dever. Se ele prometia o reino dos céus aos bons, esse reino estaria interdito aos maus, e para onde iriam eles? Demais, seria necessária a inversão da Natureza para que inteligências ainda muito rudimentares pudessem ser impressionadas de feição a identificarem-se com a vida espiritual, levando-se em conta a circunstância de Jesus se dirigir ao povo, à parte menos esclarecida da sociedade, que não podia prescindir de imagens de alguma sorte  palpáveis, e não de ideias sutis.

Eis a razão por que Jesus não entrou em minúcias supérfluas a este respeito; nessa época não era preciso mais do que opor uma punição à recompensa.

6. Se Jesus ameaçou os culpados com o fogo eterno, também os ameaçou de serem lançados na Geena.

Ora, que vem a ser a Geena? Nada mais nada menos que um lugar nos arredores de Jerusalém, um monturo onde se despejavam as imundícies da cidade.

Dever-se-ia interpretar isso também ao pé da letra?
Entretanto era uma dessas figuras enérgicas de que ele se servia para impressionar as massas. O mesmo se dá com o fogo eterno. E se tal não fora o seu pensar, ele estaria em contradição, exaltando a clemência e misericórdia de Deus, pois clemência e inexorabilidade são sentimentos antagônicos que se anulam.

Desconhecer-se-ia, pois, o sentido das palavras de Jesus, atribuindo-lhes a sanção do dogma das penas eternas, quando todo o seu ensino proclamou a mansidão do Criador, a sua benignidade.

No Pai-Nosso Jesus nos ensina a dizer: — Perdoai-nos, Senhor, as nossas faltas, assim como nós perdoamos aos nossos devedores. Pois se o culpado não devesse esperar algum perdão, inútil seria pedi-lo.

Esse perdão é, porém, incondicional? É uma remissão pura e simples da pena em que se incorre? Não; a medida desse perdão subordina-se ao modo pelo qual se haja perdoado, o que equivale dizer que não seremos perdoados desde que não perdoemos. Deus, fazendo do esquecimento das ofensas uma condição absoluta, não podia exigir do homem fraco o que Ele, onipotente, não fizesse.

O Pai-Nosso é um protesto cotidiano contra a eterna vingança de Deus.

7. Para homens que só possuíam da espiritualidade da alma uma ideia confusa, o fogo material nada tinha de improcedente, mesmo porque já participava da crença pagã, quase universalmente propagada. Igualmente a eternidade das penas nada tinha que pudesse repugnar a homens desde muitos séculos submetidos à legislação do terrível Jeová.

No pensamento de Jesus o fogo eterno não podia passar, portanto, de simples figura, pouco lhe importando fosse essa figura interpretada à letra, desde que ela servisse de freio às paixões humanas. Sabia ele ao demais que o tempo e o progresso se incumbiriam de explicar o sentido alegórico, mesmo porque, segundo a sua predição, o Espírito de Verdade viria esclarecer aos homens todas as coisas. O caráter essencial das penas irrevogáveis é a ineficácia do arrependimento, e Jesus nunca disse que o arrependimento não mereceria a graça do Pai.

Ao contrário, sempre que se lhe deparou ensejo, ele falou de um Deus clemente, misericordioso, solícito em receber o filho pródigo que voltasse ao lar paterno; inflexível, sim, para o pecador obstinado, porém, pronto sempre a trocar o castigo pelo perdão do culpado sinceramente arrependido.
Este não é, por certo, o traço de um Deus sem piedade. Também convém assinalar que Jesus nunca pronunciou contra quem quer que fosse, mesmo contra os maiores culpados, a condenação irremissível.

Abraços

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 05:56
                     O MUNDO E O MAL

“Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal.”
 — Jesus. (JOÃO, capítulo 17, versículo 15.)

Nos centros religiosos, há sempre grande número de pessoas
preocupadas com a idéia da morte. Muitos companheiros não
crêem na paz, nem no amor, senão em planos diferentes da Terra.
A maioria aguarda situações imaginárias e injustificáveis para quem
nunca levou em linha de conta o esforço próprio.

O anseio de morrer para ser feliz é enfermidade do espírito.

Orando ao Pai pelos discípulos, Jesus rogou para que não fossem
retirados do mundo, e, sim, libertos do mal.


O mal, portanto, não é essencialmente do mundo, mas das criaturas que o
habitam.

A Terra, em si, sempre foi boa. De sua lama brotam lírios de delicado
aroma, sua natureza maternal é repositório de maravilhosos milagres
que se repetem todos os dias.

De nada vale partirmos do planeta, quando nossos males não foram
exterminados convenientemente
. Em tais circunstâncias, assemelhamo-nos
aos portadores humanos das chamadas moléstias incuráveis. Podemos trocar
de residência; todavia, a mudança é quase nada se as feridas nos
acompanham. Faz-se preciso, pois, embelezar o mundo e aprimorá-lo,
combatendo o mal que está em nós.

Do Livro Caminho Verdade e Vida - F.C. Xavier / Emmanuel
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 06:20
APOCALIPSE - para se pensar!

Apocalipse tem derivação grega apokalypsis que significa revelação. Tem também influência do latim tardio apocalypse. “O livro da Revelação, o último livro do Novo Testamento, atribuído ao apóstolo João, o Evangelista. Aquele em que Jesus confiou o cuidado que dispensaria a sua mãe Maria. Um livro profético que contém revelações aparentes terrificantes para os destinos da humanidade, mas verdadeiramente, seus augúrios são dirigidos à própria Igreja cristã, que se transformou na Igreja Católica Apostólica Romana e, depois, por uma variedade de cismas dividiu-se em muitas seitas e doutrinas diferentes. É preciso observar que um médium, quase sempre, fala do que seu psiquismo está cheio, pelo seu envolvimento pessoal, pelas pressões que sofre (Palhano Junior – A Verdade de Nostradamus). O grande problema de João era a igreja nascente com as perseguições e as heresias berrantes. Segundo o Espírito Emmanuel, em sua obra “A Caminho da Luz” psicografada pelo médium Chico Xavier: “Todos os fatos posteriores à existência de João estão ali previstos.


É verdade que, frequentemente, a descrição apostólica penetra o terreno mais obscuro; vê-se que sua expressão humana não pode copiar fielmente a pressão divina das suas visões de palpitante interesse para a história da humanidade. As guerras, as nações futuras, os tormentos porvindouros, o comercialismo, as lutas ideológicas da civilização ocidental, estão ali pormenorizadamente entrevistos. “E a figura mais dolorosa, ali relacionada, que ainda hoje se oferece à visão do mundo moderno, é bem aquela da igreja transviada de Roma, simboliza na besta vestida de púrpura e embriagada com o sangue dos santos.” Quando João, o evangelista se refere à Igreja de Roma temos que evidenciar o que já fizemos outras vezes em outras ocasiões. “Do ano 33 da morte de Jesus ao ano 54 da Era cristã, os seguidores de Nosso Senhor Jesus Cristo, o salvador do mundo os seus seguidores eram chamados “os seguidores do caminho”, tal citação pode ser conferida em (Atos 11: 26). Já no ano de 54 da nossa era ao ano 170 D.C., os seguidores do Mestre Jesus de Nazaré passaram a ser chamados de “Cristãos”. Por esta época, a igreja cristã era uma só, sem divisão e com única doutrina, a dos apóstolos.


No ano 170 da nossa Era, Santo Inácio de Antioquia, um presbítero daquela cidade da Síria (capital do império romano) e filho na fé do Apóstolo João, O Evangelista (posteriormente o seu sucessor na congregação cristã de Éfeso), escrevera uma epístola à igreja de Esmirna, declarando então (capítulo oito) que os imperadores pagãos jamais conseguirão destruir a igreja, pois ela era católica, ou seja, universal. Santo Inácio, ao chamar a igreja cristã de católica, dava entender que aquela Santa Instituição não se restringia, unicamente, às fronteiras do Império Romano, mas abrangeria todos os cantos do Planeta Terra. De 170 a 313 da nossa Era, a Igreja Católica não tivera nenhum envolvimento com assuntos concernentes à corrupção do mundo, ou mesmo participação na política daquele período agitado e perigoso da história romana. (Tais conotações estão inseridas no livro de Jeovah Mendes citado anteriormente). Passando uma revista no Livro do Apocalipse podemos anotar várias nuanças sobre este fenômeno religioso.

O propósito principal é confortar a igreja militante em seu conflito contra as forças do mal. O livro está cheio de consolações para os crentes afligidos. A eles é dito:Que Deus vê suas lágrimas — 7:17; 21:4, suas orações produzem verdadeiras revoluções no mundo - 8:3-4, sua morte é preciosa aos olhos de Deus -14:13, sua vitória é assegurada - 15:2, seu sangue será vingado - 6:9; 8:3, seu Cristo governa o mundo em seu favor - 5:7-8 e seu Cristo voltará em breve - 22:17. ( estudos do reverendo Hernando Dias Lopes). Este livro foi inicialmente endereçado aos crentes que estavam suportando o martírio na época do apóstolo João. Houve grandes perseguições nos primeiros séculos contra a igreja: 1) Nero (64 d.C); 2) Domiciano (95 d.C); 3) Trajano (112 d.C); 4) Marco Aurélio (117 d.C); 5) Sétimo Severo (fim do segundo século); 6) Décio (250 d.C); 7) Diocleciano (303 d.C). “A idéia de que ele é um livro selado, que trata de coisas encobertas - Na verdade o livro de Apocalipse é oposto disto. Apocalipse significa tirar o véu, descobrir, revelar o que está escondido. A ordem de Deus é: "Não seles as palavras da profecia deste livro, porque o tempo está próximo" (22:10).

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 06:24
continuação...


As coisas que em breve devem acontecer mostra que há uma tensão entre o futuro imediato e o mais distante; o mais distante é visto como que transparecendo do imediato. O Cordeiro é o executor do que deve acontecer. Há duas atitudes em relação à segunda vinda: 1) Quem se acomoda diz: "Onde está a promessa da sua vinda?" 2) "Estai de sobreaviso, vigiai; porque não sabeis quando será o tempo". A ideia de que ele é um livro que fala de catástrofe, tragédia e caos - Esse é o significado da palavra hoje. Tornou-se sinônimo de tragédia. Mas Apocalipse não fala de caos, mas do plano vitorioso e triunfante de Cristo e da sua igreja. Tema muito controverso que fala da igreja católica universal que não tinha interferência do Império Romano. Dessa sementes sem intervenções vem a influência do Império Romano que passou de simples igreja católica para Igreja Católica Apostólica Romana, fundada em 381 D.C., pelo imperador , Teodósio I de Roma, através do Concílio de Constantinopla I e do decreto imperial “Cunctus Populos” ( todos os povos), isto é, toda a massa, em peso, era convidada a aderir a nova igreja, sem nenhuma exigência .


A igreja católica apostólica romana passou então a receber pessoas de todos os matizes – Arianos, pagãos, com os seus deuses, os povos bárbaros não regenerados, mas degenerados e outros convencidos e não convertidos, a Igreja Romana passou a ser uma instituição paganizada, babilonizada e herética. E o mais desagradável é que o Apocalipse adverte a todos quanto almejam salvação: “sai dela, povo meu, para não serdes cúmplices em seus pecados, e para não participardes dos seus flagelos”. ( Apocalipse 18:4). O Espírito Santo usou João para escrever o quarto evangelho, as cartas e o Apocalipse. O objetivo do evangelho é alertar as pessoas a crerem em Cristo (20:31). O objetivo das cartas é encorajar os crentes a terem certeza da vida eterna (5:13). O objetivo do Apocalipse era alertar os crentes para estarem preparados para a segunda vinda de Cristo (22:20). Domiciano, o segundo Nero, que arrogou para si o título de Senhor e Deus, baniu João para a Ilha de Patmos, a colônia penal da costa da Ásia Menor.


Mas ao mesmo tempo em que se achava fisicamente em Patmos, achou-se também em espírito e Deus abriu-lhe o céu e revelou-lhe as coisas que em breve devem acontecer. Num tempo em que a igreja estava sendo massacrada e pisada, perseguida e torturada, João recebe a revelação de que o Noivo da Igreja, o Senhor absoluto dos céus e da terra, está no total controle da igreja e da história (1:1.3; 5:5). O número sete é um número importante no livro de Apocalipse. Ele aparece 54 vezes neste livro. O livro fala de sete candeeiros, sete estrelas, sete selos, sete trombetas, sete taças, sete espíritos, sete cabeças, sete chifres, sete montanhas. O número sete significa completo, total. Havia mais de sete igrejas na Ásia Menor. Mas quando Jesus envia carta às sete igrejas, significa que ele envia sua mensagem para toda a igreja, em todos os lugares, em todos os tempos. Pelo que vemos o Apocalipse leva diversos aspectos em seu bojo. Algumas religiões falam no controle da igreja e seu número simbólico de sete na Ásia. Já em outras fala sobre as atividades de João mostrando a face negra da igreja primitiva quando se transformou em Católica Apostólica Romana.

 Pensem nisso!


Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: ketinunkantim em 01 de Agosto de 2010, 06:28

Exatamente isso, Ignarus. Exatamente isso.

Bom, o Aurélio traz a palavra 'terrificante' e sabemos que a Ciência dominante considera atroz a morte e portanto é de se esperar que literatura em geral se refira ao Apocalipse como sendo o fim, e terrível. Todos temem a morte e isso é mais que um saber popular, é parte e provavelmente causa do instinto da própria vida em se defender.

Aos espíritas a morte nada tem de horrível, ao contrário, ela liberta o espírito de sua árdua jornada pela ignorância de si próprio. Ou seja... a morte do corpo é a redenção do espírito.

Não espero encontrar em João a clareza de Kardec, até porque João jamais poderia discorrer sobre células ou átomos e Kardec conjecturou sobre física quântica (em 1860 era um feito digno de ... bom... no mínimo reconhecimento). O opositor de Kardec não era apenas a igreja católica. Era a igreja teísta que desconhecia completamente e abominava, a 'bruxaria'. A João a ressurreição de Jesus demonstrava claramente que o Paraíso era aqui na Terra e que a crucificação tinha sido o mais crasso dos erros humanos. Evidência disso é o fervor com que ele e Paulo, principalmente mas não só, saíram em busca de convencer reis e senhores de todas as conhecidas nações da época. Entretanto nenhum dos Apóstolos demonstrou tamanha convicção enquanto Jesus estava com eles. Ou seja, sua fé não era ainda completa. Primeiro O receberam ressurrecto para depois saírem a campo defendendo com palavras, que nem tinham por excesso de humildade, os Seus ditos.

Aos espíritas o corpo é uma casca de ovo e a alma da pessoa (falando leigamente) é a clara e a gema, e quando a casca ganha nova utilidade, de adubo puro e simples com bom cálcio e tal, o ser ali em germinação na verdade nasce.

Posso colocar assim sem prejuízo algum à doutrina. Ao contrário, facilitando a compreensão do ser dúbio (corpo/alma) ao ser único (humano e filho de Deus, à imagem e semelhança, por unicissidade... Deus é único e único é cada ser humano.

Ao se difundir "O Apocalipse, como um evento inexorável, ocorre a cada transformação." de maneira aceitável, como um fato a ser consumado no momento mesmo da morte do corpo humano, difundir-se-á também o espírito de que o Apocalipse como previsto e mencionado jamais ocorrerá, enquanto ao mesmo tempo explica porque ocorre tão repetidamente.

Ou seja... explica e clareia o próprio paradoxo, do que é sem jamais vir a ser.

Bom, penso que amplia filosoficamente o debate.

Quanto a Darwin.... nõs não somos animais, não somos descendentes de animais e não derivamos do macaco... É muito mais provável que o macaco tenha evoluído do homem que o contrário. Na vida, evolutivamente, é mais que sabido que o mais inteligente sempre educou, ensinando, domesticando, aos menos inteligentes. Não há exemplo, ouso afirmar sem a devida comprovação bibliográfica porque simplesmente creio que não há outro livro que diga isso que não a Bíblia, pois lá uma cobra, que é um ser menos evoluído, apesar de mais velho, se manifestava. E acredito que enquanto não nos conscientizarmos disso... como animais seguiremos agindo. E é animalesco bombardear vizinhos. Fazemos isso ainda.

Galileo mentiu à mando da igreja, portanto de sua história só o que posso dizer é que ele acreditava que a Terra se movia.
O resto, das teorias de Copérnico, lamento informar-lhe, mas isso daria para nós alguns dias de debate o que penso sobre o assunto.

Sou teísta e ... mais que isso... sou antropomorfista. O sol não é exatamente para mim o que os físicos e astronomos dele dizem e o centro do Universo, para mim, ainda é, explicavelmente, o ser humano.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 01 de Agosto de 2010, 13:46
Parabéns Ignarus e Ketinunkantim, é para isso que serve o debate, se estamos em um forum de discussão é a divergência das idéias que gera a objetividade, todos ganhamos com isso, se estudamos a ciência das ciências que é o espiritismo. Que a paz esteja em nós. Abraços.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alcides ferrer em 01 de Agosto de 2010, 15:14
Colegas Espiritas. Bem sabemos que a ciencia e a religião junto com a filosofia são a base do Espiritismo. Pois agora cientistas decifrando o código genético no DNA observaram que por diversas vezes a raça humana quase chegou a extinção devido a mudanças climáticas em nosso planeta. Há 100 mil anos haviam tres espécies humanas no planeta, duas desapareceram, restando somente uma, que segue em evolução até a data de hoje. também sabemos que precisamos evoluir em direção ao universo, pois a vida como a conhecemos  já tem seus dias contados, haja visto a quantidade de sinais que o planeta tem mandado aos seres humanos, e que são ignorados pelos governantes da terra.Como espiritos que somos devemos evoluir no sentido de que não há apocalipse e sim uma permanente transformação da vida.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 16:25
Caros amigos,

Primeiramente, benvindo sejas, Alcides, ao nosso debate!

As mudanças caracterizam o fato de que há evolução constante. Embora seja lenta e gradual. As almas não tem o que temer, pois estas mudanças não são "castigos divinos" e sim bençãos que proporcionam o alcance de novos horizontes.

Numa analogia simplista e já bastante citada, vejamos o caso da borboleta que se desprende da crisálida rumo ao céu. Com certeza houve a necessidae de muito esforço por parte desta para que se fortalecessem suas "asas". Assim é a humanidade, todos estão sujeitos ao trabalho constante para que possam evoluir.

A dor e o sofrimento são apenas as "forças benfeitoras" forçando a alma para o seu "despertamento" e nunca castigo compulsório imposto pela divindade. Pois que, segundo as leis Divinas, "os erros se reparam com trabalho edificador".

Somente saliento o fato da necessidae de tomarmos cuidado com as teorias pessoais e sem comprovações.
Em tudo, coloquemos a Luz Divina do amor, sabedoria e justiça iluminando os passos da ciência, da filosofia e da religião. E assim, sem preconeitos, fanatismos, dogmas e superstições julguemos a tudo passando pelo crivo da Razão. Estejamos unidos esforçando-nos sempre para que a Doutrina dos Espíritos e os Ensinamentos de Jesus se mantenham imaculados para que possam nos guiar sempre.

Lembremos ainda, que as divagações e as conjecturas não podem ser transfomadas em verdades sem o total apoio da ciência, da filosofia e da doutrina Cristã e Espírita. Tomemos, pois, cuidado com as nossas conclusões pessoais para não levar ao engano os neófitos sedentos de Verdades. Pois que, a responsabildade do espírita se estende à necessidade de divulgar somente a verdade sem influenciações pessoais. Aliás, o escopo maior é informar e não convencer! Discutir ideias e não impor conceitos! Eis aí a caridade como exemplificada pelo Mestre Nazareno.


Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 01 de Agosto de 2010, 16:49
Bem vinda as suas palavras Alcides, fizemos uma revolução em copo dágua, mas necessária. Não sei porque as pessoas temem a palavra Apocalipse se quer dizer apenas a "Revelação" de uma transformação do mundo, em nenhum momento disse que era o fim do mundo. Isto foi somente a má informação que as religiões arcaicas usaram para manipular os povos ignorantes, vamos continuar nossas discussões em um nível mais elevado.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 01 de Agosto de 2010, 17:28
Olá amigos mais uma vez trago à tona as Palvras do Espírito de verdade para por "luz" em nossos entendimentos a respeito das motivações do mal na humanidade e, principalmente, mostrar que a preominância do mal em certas épocas da humanidade não é sinal do fim do mundo.

O LIVRO DOS ESPÍRITOS (FEB)
Allan Kardec

Capítulo VIII

MARCHA DO PROGRESSO

779. A força para progredir, haure-a o homem em si mesmo,
ou o progresso é apenas fruto de um ensinamento?
“O homem se desenvolve por si mesmo, naturalmente.
Mas, nem todos progridem simultaneamente e do mesmo
modo. Dá-se então que os mais adiantados auxiliam o
progresso dos outros, por meio do contacto social.”


780. O progresso moral acompanha sempre o progresso
intelectual?
“Decorre deste, mas nem sempre o segue imediatamente.”

a) — Como pode o progresso intelectual engendrar o
progresso moral?
 “Fazendo compreensíveis o bem e o mal. O homem,
desde então, pode escolher. O desenvolvimento do livre-arbítrio
acompanha o da inteligência e aumenta a responsabilidade
dos atos.”

b) — Como é, nesse caso, que, muitas vezes, sucede
serem os povos mais instruídos os mais pervertidos também?
“O progresso completo constitui o objetivo. Os povos,
porém, como os indivíduos, só passo a passo o atingem.
Enquanto não se lhes haja desenvolvido o senso moral, pode
mesmo acontecer que se sirvam da inteligência para a prática
do mal. O moral e a inteligência são duas forças que só
com o tempo chegam a equilibrar-se.”
***
783. Segue sempre marcha progressiva e lenta o
aperfeiçoamentoda Humanidade?
“Há o progresso regular e lento, que resulta da força
das coisas. Quando, porém, um povo não progride tão depressa
quanto deveria, Deus o sujeita, de tempos a tempos,
a um abalo físico ou moral que o transforma.”

O homem não pode conservar-se indefinidamente na ignorância,
porque tem de atingir a finalidade que a Providência lhe
assinou. Ele se instrui pela força das coisas. As revoluções morais,
como as revoluções sociais, se infiltram nas idéias pouco a pouco;
germinam durante séculos; depois, irrompem subitamente
e produzem o desmoronamento do carunchoso edifício do
passado, que deixou de estar em harmonia com as necessidades
novas e com as novas aspirações.
Nessas comoções, o homem quase nunca percebe senão a
desordem e a confusão momentâneas que o ferem nos seus interesses
materiais. Aquele, porém, que eleva o pensamento acima
da sua própria personalidade, admira os desígnios da Providência,
que do mal faz sair o bem. São a procela, a tempestade que
saneiam a atmosfera, depois de a terem agitado violentamente.


784. Bastante grande é a perversidade do homem. Não
parece que, pelo menos do ponto de vista moral, ele,
em vez de avançar, caminha aos recuos?
 “Enganas-te. Observa bem o conjunto e verás que o
homem se adianta, pois que melhor compreende o que é
mal, e vai dia a dia reprimindo os abusos. Faz-se mister
que o mal chegue ao excesso, para tornar compreensível a
necessidade do bem e das reformas.”


785. Qual o maior obstáculo ao progresso?
“O orgulho e o egoísmo. Refiro-me ao progresso moral,
porquanto o intelectual se efetua sempre. À primeira vista,
parece mesmo que o progresso intelectual reduplica a atividade
daqueles vícios, desenvolvendo a ambição e o gosto das
riquezas, que, a seu turno, incitam o homem a empreender
pesquisas que lhe esclarecem o Espírito. Assim é que tudo
se prende, no mundo moral, como no mundo físico, e que
do próprio mal pode nascer o bem. Curta, porém, é a duração
desse estado de coisas, que mudará à proporção que o
homem compreender melhor que, além da que o gozo dos
bens terrenos proporciona, uma felicidade existe maior e
infinitamente mais duradoura.” (Vide: Egoísmo, cap. XII.)
Há duas espécies de progresso, que uma a outra se prestam
mútuo apoio, mas que, no entanto, não marcham lado a lado: o
progresso intelectual e o progresso moral. Entre os povos civilizados,
o primeiro tem recebido, no correr deste século, todos os
incentivos. Por isso mesmo atingiu um grau a que ainda não chegara
antes da época atual. Muito falta para que o segundo se
ache no mesmo nível. Entretanto, comparando-se os costumes
sociais de hoje com os de alguns séculos atrás, só um cego negaria
o progresso realizado. Ora, sendo assim, por que haveria essa
marcha ascendente de parar, com relação, de preferência, ao moral,
do que com relação ao intelectual? Por que será impossível
que entre o século dezenove e o vigésimo quarto século haja, a
esse respeito, tanta diferença quanta entre o décimo quarto sé-
culo e o século dezenove? Duvidar fora pretender que a Humanidade
está no apogeu da perfeição, o que seria absurdo, ou que ela
não é perfectível moralmente, o que a experiência desmente.

Abraços

Ignarus
 
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 02 de Agosto de 2010, 20:23
Ola Pessoal, tudo bem?
Existem duas formas de se pensar que talvez nao sejam as melhores:
1- Acreditar em um Deus vingativo e punitivo. Nos castiga porque pecamos.
2- Acreditar em um Deus bom que nos protege e está a nossa disposição.

Com todas as minhas limitações de compreensão, humildemente entendo Deus nem bom nem mau, e sim justo. Deus é tambem a lei de ação e reação, assim como Deus é tudo que existe no universo. Mesmo o que julgamos ser um mal, acontece com a permissão de Deus.

Segundo o LE, este é em um planeta de provas e expiações, onde o mal predomina, e existem aqui espiritos que estão em suas primeiras encarnações, ainda muito ignorantes. Os mais ignorantes são mais suscetiveis de serem levados pelo mal, que é predominante, contraindo assim debitos segundo a lei de ação e reação. Os Espiritos mais desenvolvidos, em sua maioria estão expiando faltas cometidas. Quando muitos nao aceitam as expiações e nao suportam as provas, o progresso é lento.

Entre ultimos acontecimentos da humanidade, temos o advento do Espiritismo, que veio alavancar o progresso. Uma oportunidade maravilhosa que Deus nos deu, para nos auxiliar. Por outro lado, tambem temos nos ultimos anos muitas guerras ainda, o que nos mostra que a humanidade novamente não está aproveitando bem o tempo, mesmo com todas as advertencias de qual o caminho certo a seguir. Estas ações geram novas reaçoes.
Reações negativas não são fruto de um Deus punitivo, e sim um resultado da propria lei divina de açao e reação, que se manifesta através do homem. Mas acontecem e fazem parte da evolução.
Nós, Espíritas, estamos confortados pela palavra do Evangelho e pela luz do Espiritismo.
O que  se julga ser um mal é fruto de uma lei divina. Isso nos alavancará o progresso e nos traz uma fé inabalavel.
Mas acreditar que esse mal simplesmente não existe porque Deus é bom, é não aceitar a realidade do mundo em que vivemos. Não acreditar que teremos que passar por momentos difíceis é muito comodo e é sinonimo de nao estar preparado caso algo aconteça ou tenhamos que passar por uma prova. Não sabemos o que fizemos para estar aqui mas Deus nos mostra sempre o caminho a seguir, e seguindo seremos felizes.
Enxergar as maldades não é uma coisa ruim. Pelo contrário, para se ter a solução, precisa-se do problema. Se Jesus julgasse que nao existia problema no mundo, Ele nao teria vindo dar uma solução.
Portanto, dizer que o mundo é maravilhoso e que Deus é bom soa bonito e mostra otimismo, mas pode faltar com a verdade atual.
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 02 de Agosto de 2010, 21:33
A definição de Deus, do Bem e do Mal conforme Allan Kardec.

Deus , segundo o Livro a Gênese – Allan Kardec

Capítulo II - Da Natureza Divina


19. - Deus é, pois, a inteligência suprema e soberana,
é único, eterno, imutável, imaterial, onipotente, soberanamente
justo e bom, infinito em todas as perfeições, e não pode ser
diverso disso.

A Providência

20. - A providência é a solicitude de Deus para com as suas
criaturas
. Ele está em toda parte, tudo vê, a tudo preside, mesmo
 às coisas mais mínimas. É nisto que consiste a ação providencial.

Capítulo III -  Bem e o Mal

Origem do bem e do mal

1. - Sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria,
todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar dos
seus atributos, porquanto o que é infinitamente sábio, justo e bom nada
 pode produzir que seja ininteligente, mau e injusto. O mal que
 observamos não pode ter nele a sua origem.

3. - Entretanto, o mal existe e tem uma causa.

Os males de toda espécie, físicos ou morais, que afligem a Humanidade,
formam duas categorias que importa distinguir: a dos males que o homem
pode evitar e a dos que lhe independem da vontade. Entre os primeiros,
cumpre se incluam os flagelos naturais.


5. - Tendo o homem que progredir, os males a que se acha exposto são
um estimulante para o exercício da sua inteligência, de todas as suas
faculdades físicas e morais, incitando-o a procurar os meios de evitá-los.

 Se ele nada houvesse de temer, nenhuma necessidade o induziria a procurar
o melhor; o espírito se lhe entorpeceria na inatividade; nada inventaria, nem
descobriria. A dor é o aguilhão que o impele para a frente, na senda do progresso.

6. - Porém, os males mais numerosos são os que o homem cria pelos
seus vícios, os que provêm do seu orgulho, do seu egoísmo, da sua ambição,
da sua cupidez, de seus excessos em tudo. Aí a causa das guerras e das
calamidades que estas acarretam, das dissenções, das injustiças, da opressão
do fraco pelo forte, da maior parte, afinal, das enfermidades.

Deus promulgou leis plenas de sabedoria, tendo por único objetivo o
bem. Em si mesmo encontra o homem tudo o que lhe é necessário para cumpri-las.


Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 02 de Agosto de 2010, 21:56
Mais uma vez vou repetir. Ignarus, vc não tem opinião própria? Nós temos livros e sabemos entender, não queremos cópias do que está escrito em livros, e sim a sua livre opinião, ok? Parabéns Alexandre, deu uma bela explicação e quem sabe ler uma vírgula, entendeu. Abraços a todos.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 02 de Agosto de 2010, 22:07
Me desculpem os amigos, mas este companheiro ainda não entendeu a finalidade
do Fórum  e deste tópico e mostra, acima de tudo que é deselegante ou deseducado.
Mariskos, você não é obrigado a ler ou participar. E como já lhe disse em outra
oportunidade o nosso desejo  é discutir ideias e não guerrear com EGOS.
Principalmente como o seu que é portador de toda a sapiência Universal
baseada nas palavras de seu "guia".

Leia quem desejar, as citações são para não deixar dúvidas de entendimento.

Afinal devemos seguir a doutrina Espírita e não a dos "achometros"...
Depois de compreendida bem a lição discutamos o entendimento,
mas não nos cabe ficar inventando conceitos sem bases doutrinárias.

Entendeu Mariskos!

Abraços a todos!
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 02 de Agosto de 2010, 23:09
Eu acho que a finalidade de um forum é troca de idéias e não leitura de livros, entenda, entrei aqui para discutirmos sobre o Apocalipse, que é um assunto vasto para se entender e tirar dúvidas, a opinião de cada um é importante, a minha postura é de contestador, alguém tem que rebater e o senhor mediar. Não é assim que funciona? O assunto fica interessante, mais gente vai participar e todos poderão ganhar conhecimentos, além de experiencias. Calma meu amigo. Se todos estverem de acordo com suas idéias, o que ganharemos? Abraços a todos.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 03 de Agosto de 2010, 02:18
Mariskos, mais uma vez lhe digo, não desejo guerras com "egos", OK?
Então, por favor, não insista!

Se o Sr. tem algo a acrescetar ao tópico, ótimo, faça-o!
Se não tem e quiser ler e acompanhar, ótimo, faça-o!
Por favor, não fique criando contestações de ordem pessoal e de forma, no mínimo, deselegante.
Saiba que a troca de ideias em busca de novos entendimentos acerca dos Ensinamentos dos Espíritos é o objetivo maior do Fórum se quiseres participar, sem o desejo de impor à força seus conceitos, ótimo também!  Mas o faça sem ofensas pessoais e sem acusações descabidas.

Até o agora o Sr. só participou de forma ofensiva e não colaborou com nada!

Não estamos aqui para discussões inúteis de ordem pessoal. Desejamos aprender, evoluir em conhecimentos, iniciar novas amizades, trocar informações relevantes e sempre sob a ótica de ensinamentos comprovadamente aceitos pela Doutrina dos Espíritos e que satisfaçam a razão, a filosofia e a religião Cristã dos seus primórdios.

Não estamos dispostos a discutir mensagens mirabolantes sem que sejam realmente relevantes aos nossos estudos. Aliás, se o Sr. é médium e tem mensagens a apresentar, procure um Centro Espírita idôneo proximo ao Sr. e apresente lá suas mensagens "Apocalípticas", assim poderão ser analisadas, estudadas e comprovadas ou refutadas.

Ademais, só tenho a lamentar com relação a sua participação neste Tópico de tão conceituado Fórum.

Desejo-lhe Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 03 de Agosto de 2010, 03:00
Calma gente,
Estamos expondo opinioes diferentes mas ambas podem ser respeitadas.
Os trechos da Doutrina que sao colocados pelo Ignarus se encaixam perfeitamente na nossa discussao e certamente ajudam e esclarecem.
As advertencias do Mariskos também são validas. Quando disseram que Hitler estava construindo campos de concentração ninguem quis acreditar tambem.
Todos temos certa razão e esse é o motivo a que uma discussão deve levar. Vamos aprender uns com os outros.
Sobre minha opiniao, se escrevi algo que discordem, digam tambem, nao vou achar ruim. Vamos discutir saudavelmente, evitar se ofender por uma opiniao contraria a nossa.
Eu nao considero que alguem aqui esteja impondo conceitos, apenas estamos discutindo opinioes.
Esse é um tema polemico, e gera mesmo muitas controversias, nao nos deixemos levar pro lado pessoal, ou uma discussao tao importante nao vai fluir no seu tema central...
Entao.. continuamos??
Abraços,
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 03 de Agosto de 2010, 03:15
Caro amigo alexh, agradeço muito sua oportuna colaboração.

Aliás ainda não coloquei o meu parecer sobre o seu "post", pois ainda não tive o devido tempo de "digerí-lo convenientemente. Mas, antevendo uma provável dissonância, achei prudente revermos juntos alguns tópicos concernentes ao assuto junto à Doutrina para nortear-mo-nos diante do assunto para que não "descambe" para os nossos "achômetros", os quais acho muito perigosos, haja vista, sempre termos neófitos acompanhando, e não podemos assumir a responsabilidade de ensinar um erro.

Como você, tenho uma visão claramente racional, entretanto, esta mesma razão nos impõe o compromisso do estudo antes das conclusões. Espero que me entendas.

Com relação ao outro companheiro, desde o início está havendo um mal entendido que ele insiste em levar para o lado pessoal, se se vc meu aligo alexh, vem acompnhando desde o início poderá constatar o que digo.

Como já explicitado estamos aqui motivado s pelo desejos de discutir ideias, estudar, trocar informações, aprender, fazer amizades e evoluir, pelo menos em conhecimentos.

Espero que entada minhas duras palavras dirigidas àquele nosso amigo e que me perdoe, pois sei que talvez aqui não o local e esta "ferramenta" a mais adequada. Mais uma vez me perdoe!

Abraços;

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 03 de Agosto de 2010, 04:27
Olá Alexandre veja o que eu acho a respeito do seu "post":
Veja que é com muita humildade e reflexão que dou minha opininão modesta de quem está apenas aprendendo. Estamos dialogando racionalmente e necessário se faz, dizer que nem sempre as palavras aqui podem corresponder totalmente a nossa ideia, assim, diante das diferenças de opinião não podemos levar para o lado pessoal, ok?

vamos lá então:


1- Acreditar em um Deus vingativo e punitivo. Nos castiga porque pecamos.

Este conceito foi-nos dado por Jesus e embora já tenha mais de 2000 anos ainda tem muita gente crendo no deus da vingança! Por tanto é um fato e diante disso não há o que discordar.

2- Acreditar em um Deus bom que nos protege e está a nossa disposição.

Nesta questão acho que poderíamos pensar um pouco mais. Segundo o que entendo, Deus é um Pai de Sabedoria, Bondade e Justiça. Sendo ele um Pai de sabedoria, onipresente e onicisciente, ele sabe de tudo, aliás, foi Ele quem Criou tudo!
Ainda é um Pai de Justiça e entendo que um bom Juiz sempre está atento as fatos para julgar com total imparcialidade, dando a cada um o que realmente merece. Sendo um Pai de bondade está sempre provendo as necessidades de todos para que alcancem a “felicidade” na vivência em total harmonia com o Universo.

E segundo os informes, nos quais acredito sem dúvidas nenhuma sempre temos ao nosso lado um companheiro invisível para nos ajudar, guiando-nos nos momentos de indecisões a fim de evitar que erremos mais. Estes ainda, por amor, estão sempre rogando aos “mais elevados” por nós. Venda por este prisma, talvez Deus esteja conosco todo o tempo, por amor.
Agora, não podemos crer que Deus esteja a todo momento modificando seus “Desígnios” e suas “Leis” a fim de nos atender em nossas petições egoístas e ignorantes.


Com todas as minhas limitações de compreensão, humildemente entendo Deus nem bom nem mau, e sim justo.

Aqui meu irmão mediante o que já lhes expus fica evidente a nossa dissonância, mesmo porque, Deus não pode ser em nenhum momento “neutro” e é Ele que coordena a harmonia do Universo, mesmo que seja através de outros Irmãos dos Mundos Divinos. Embora a ignorância dos espíritos os levam ao erro e com este à pratica do mal, sempre haverá uma interferência Divina, tanto para se evitar o mal, quanto para proteger aqueles que não devem sofrer sua ação.
Deus é tambem a lei de ação e reação, assim como Deus é tudo que existe no universo. Mesmo o que julgamos ser um mal, acontece com a permissão de Deus.
Gostaria de asseverar que Deus é Deus e a lei da ação e reação é mais uma regras estabelecidas por ele. E vejamos que nem todo mal exige a Lei de Talião, assim a cada erro cometido devemos antes nos conscientizar através do remorso e do arrependimento que poderão ser alcançados através do conhecimento das verdades sublimes, assim, podermos nós reparar todo o mal com o trabalho benfeitor e reparador. (não é por que eu cortei o pé de uma pessoa que eu tenha obrigatoriamente que reencarnar sem pé, eu posso vir aqui para acolher e ajudar aleijados ajudando-os a enfrentar suas dificuldades). Assim, creio melhor usar o termo “para cada má ação uma reação de trabalho para torná-la boa”.
Claro que todo mal ocorre com o conhecimento e, tenho certeza, com o pesar de Deus e dos Nobres Espíritos. Mas não são criações Divinas e nem seriam necessários se as almas não fossem tão arraigadas  às suas vaidades ou seus EGOS INFERIORES. Assim a dor ocorre para o despertar das almas renitentes. Vejamos aí a Sabedoria Divina que faz do mal um bem!


continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 03 de Agosto de 2010, 04:42
Continuação.

Segundo o LE, este é em um planeta de provas e expiações, onde o mal predomina, e existem aqui espiritos que estão em suas primeiras encarnações, ainda muito ignorantes. Os mais ignorantes são mais suscetiveis de serem levados pelo mal, que é predominante, contraindo assim debitos segundo a lei de ação e reação. Os Espiritos mais desenvolvidos, em sua maioria estão expiando faltas cometidas. Quando muitos nao aceitam as expiações e nao suportam as provas, o progresso é lento.

Entendamos que todos estão evoluindo sempre e o contato do mais adiantado com menos deveria provocar a evolução de todos, pois que, os que expiam tem a oportunidade de colocar em prática tido o que aprenderam, principalmente, das leis de Amor ensinadas por Jesus. Assim suportar os erros dos menos evoluídos é antes de tudo uma caridade e ensiná-los através de exemplos e não só de palavras é o trabalho retificante.

Entre ultimos acontecimentos da humanidade, temos o advento do Espiritismo, que veio alavancar o progresso. ( eu diria o progresso espiritual) Uma oportunidade maravilhosa que Deus nos deu, para nos auxiliar. (prova de que Deus está ao nosso dispor nas “grandes obras”). Por outro lado, tambem temos nos ultimos anos muitas guerras ainda, o que nos mostra que a humanidade novamente não está aproveitando bem o tempo, mesmo com todas as advertencias de qual o caminho certo a seguir. Estas ações geram novas reaçoes.

Veja meu irmão de fé, tudo o que ocorre é fruto da ignorância das almas. Se levarmos a Lei de ação e reação para o entendimento somente da palavra, sem meditarmos adequadamente, iremos ver que ela causaria um circulo vicioso sem fim, pois que, se eu coto o pé de alguém, depois alguém corta o meu e assim sucessivamente estaríamos indo na “contra mão” da evolução!
Tudo o que vemos de ruim no mundo, com um especial destaque para os último tempos, corrobora com a ideia de que estamos realmente entrando numa nova etapa da evolução mundial, é o momento de todos reencarnarem e terem a chance de despertar as verdades sublimes, mesmo que seja através da dor, pois Nosso Pai os ama e não deseja deixá-los a mercê da própria sorte. Convenhamos que muito se fala de Livre Arbítrio mas poucos citam o grande Determinismo que nos impulsiona em direção a harmonia Universal, esta dor causada por aquilo que denominamos de mal, é antes, uma forma de nos pressionar à evolução.


Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 03 de Agosto de 2010, 04:48
Continuação.

Reações negativas não são fruto de um Deus punitivo, e sim um resultado da propria lei divina de açao e reação, que se manifesta através do homem. Mas acontecem e fazem parte da evolução.

Nós, Espíritas, estamos confortados pela palavra do Evangelho e pela luz do Espiritismo.

Confortados e mais envolvidos, pois o fato de conhecermos as verdades seremos mais cobrados!

O que  se julga ser um mal é fruto de uma lei divina. Isso nos alavancará o progresso e nos traz uma fé inabalavel.
Mas acreditar que esse mal simplesmente não existe porque Deus é bom, é não aceitar a realidade do mundo em que vivemos. Não acreditar que teremos que passar por momentos difíceis é muito comodo e é sinonimo de nao estar preparado caso algo aconteça ou tenhamos que passar por uma prova. Não sabemos o que fizemos para estar aqui mas Deus nos mostra sempre o caminho a seguir, e seguindo seremos felizes.

Infelizmente, meu amigo, não posso concordar com a sua assertiva de que o mal é fruto de uma lei divina (espero que seja apenas semântica). Este pensamento colide de frente com a ideia de um Deus, Sábio, Justo e Amoroso. Veja, os espíritos foram criados simples e ignorantes, evoluíram através dos tempos e por ignorância erraram muito, seus erros podem ter causado os males que enfrentamos hoje. Assim, não podemos ver mal numa atitude que ignora as leis. No entanto, mal é mal e erro é erro, então o Pai estabelece uma Lei que todo mal e todo erro seja reparado, mas sem a ideia de sofrimento e sim de ensinamento. Mas, alguns teimosos não aceitam tal lei e se revoltam, sendo necessário então, mais tempo, mais lições e mais trabalho o que para o espírito teimoso se caracteriza como mal e o faz sofrer até que ele “desperte”.

Enxergar as maldades não é uma coisa ruim.

Claro que não! Ver os erros e as maldades nos trazem sabedoria, podemos e devemos aprender com os erros dos outros. Assim é que, por este modo de pensar, podemos crer não ser necessária a dor para evoluir. Haja vista, que existem espíritos que evoluem muito mais rapidamente do que outros!

Pelo contrário, para se ter a solução, precisa-se do problema. Se Jesus julgasse que nao existia problema no mundo, Ele nao teria vindo dar uma solução.

Convenhamos que a vinda de Jesus, foi antes de tudo a prova de amor de Deus para com a humanidade e Ele não veio resolver o problemas, Ele veio trazer regras de conduta Moral para uma vivência Fraternal que exigia a Reforma Íntima e estabelecer o conceito de um Deus Único, Amoroso, Justo e Sábio e contra partida da ideia do Deus Vingador e Protetor de um só povo. Assim Ele, pela misericórdia de Deus, veio nos trazer as verdades libertadoras para que a humanidade evoluísse mais rapidamente, como alguns o fizeram ao compreender Sua mensagem e se lançarem ao “trabalho”.

Portanto, dizer que o mundo é maravilhoso e que Deus é bom soa bonito e mostra otimismo, mas pode faltar com a verdade atual.

Por tudo que já expus meu irmão, eu discordo. Deus é bom! O mundo é a nossa escola e é maravilhosa! E toda a humanidade são nossos irmão em Deus e todos são amados por Ele. No entanto, não podemos esperar que Deus nos transforme em “anjos” de uma hora para outra e que venha satisfazer todos os nossos desejos. A nossa evolução e a nossa “felicidade” depende exclusivamente do nosso empenho no trabalho. Deus dispõe dos meios e nós da nossa força de vontade e da obediência; da fé e da resignação; do estudo e da prática do bem!

Não ver a Bondade de Deus é distituí-lo de uma de suas características e isso é acabar com Ele é a destruição da Fé e contrariar totalmente os ensinos de Jesus. Afinal, ainda estamos tentando praticar todos os ensinamentos de Jesus, ainda não evoluímos para uma condição que nos permita receber novas instruções e a pr´pria Doutrian dos Espíritos é o Consolador prometido e enviado por Jesus e o que ali consta é sua Ordem direta. Lembremos que sem a fé não teríamos motivos para seguir pelo caminho do bem e estaríamos a mêrce das leis materialistas do homens

Paz e Sabedoria!

Abraços,

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 03 de Agosto de 2010, 12:21
Apocalipse do Apóstolo João
1° Capítulo

Revelação de Jesus Cristo. a qual Deus lhe deu, para mostrar aos seus servos as coisas que brevemente devem acontecer; e pelo seu anjo as enviou, e as notificou a João seu servo;
2 - O qual testificou da palavra de Deus e do testemunho de Jesus cristo, e de tudo o que tem visto.
3 - Bem-aventurado aquele que lê, e os que ouvem as palavras desta profecia, e guardam as coisas que nela estão escritas; porque o tempo está próximo.
4 - João, às sete igrejas que estão na Ásia: Graça e paz seja convosco da parte daquele que é, e que era, e há de vir, e da dos sete espíritos que estão diante do seu trono;
5 - E da parte de Jesus Cristo, que é fiel testemunha, o primogênito dentre os mortos e o príncepe dos reis da terra.
Àquele que nos ama, e em seu sangue nos lavou dos nossos pecados,
6 - E nos fez reis e sacerdotes para Deus e seu Pai; a ele glória e poder para todo o sempre. Amém.

Como podemos entender, o Apocalipse começa com uma oração para testificar e dar total responsabilidade à Jesus Cristo e a seu Pai.
 Podemos ler o Livro e debater pelo que entendemos, há comparações com as centúrias de Nostradamus e quem já estudava, tendo o conhecimento da Terceira Revelação de Fátima, podemos desmistificar para uma grande maoiria o medo que as revelações trazem, temor este causado pela falta de exploração ao conhecimento profundo e da prática dos ensinamentos que o Evangelho de Nosso Senhor Jesus nos trás. O Evangelho é para se praticar, fazer uma reforma íntima e não para deixar o Livro aberto na sala achando que assim já estão protegidos. O livro tem que estar aberto é em nossa mente e gravado em nosso espírito.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 03 de Agosto de 2010, 13:39
Estudando mais sobre Deus com o Prof. Herculano Pires

... Esse quadro esquemático, baseado em dados atuais das pesquisas
psicológicas e parapsicológicas (Jung, Ehrenwald, Montessori,
Kerchensteiner, René Hubert, Frederich Myers e outros) nos
introduz no problema da ação de Deus no homem. As consciências
humanas são reproduções microscópicas da Consciência
Suprema
. E funcionam no homem como bússola e tribunal. A
bússola indica os rumos a seguir na existência. O tribunal alerta,
corrige os desvios ou adverte o ser a respeito, julga-o aqui mesmo,
na Terra, e quando necessário também após a morte condena-o
ou concede-lhe as recompensas merecidas. No seu livro O Céu e
o Inferno Kardec oferece um quadro grandioso das punições e
recompensas da consciência, com exemplos colhidos ao vivo em
suas pesquisas. Whately Carington, da Universidade de Cambridge
(Inglaterra) em suas pesquisas parapsicológicas, fez verificações
semelhantes em nossos dias e provou que a mente humana
não desaparece na morte. Não se trata, pois de hipóteses, de teorias
audaciosas ou de suposições místicas, muito menos de afirmações
teológicas. Trata-se de fatos, resultantes de investigações
científicas susceptíveis de tantas repetições quantas forem necessárias
à sua verificação.

O homem é o seu próprio juiz, no aquém e no além. Ninguém
lhe pede contas do que fez, mas ele mesmo se defronta com a
imagem do que foi e do que é. Essa a infalibilidade da Justiça
Divina. O Tribunal de Deus está instalado na consciência de cada
um de nós e funciona com a regularidade absoluta das leis naturais.

Não somos julgados por nenhum tribunal sobrenatural, mas
pela nossa própria consciência. Daí a fatuidade dos julgamentos
religiosos, das indulgências e sacramentos. Deus, o Existente,
partilha conosco as provas existenciais
. E é dentro de nós, em
nossa consciência, em nosso íntimo – sem que tenhamos a mínima
possibilidade de fuga ou desculpas mentirosas – que somos julgados.

Mas a Justiça de Deus, se é rigorosamente precisa, é também
revestida de misericórdia
. As atenuantes justas são levadas em
conta e as oportunidades de regeneração e reparação dos erros e
crimes jamais nos serão negadas. Deus não nos castiga ou reprova.
Entrega-nos a nós mesmos, sob a garantia infalível do tribunal
consciencial. Deus não nos criou para perdição, mas para o desenvolvimento
das nossas possibilidades divinas. O simbólico
pagamento das dívidas do passado não é mais do que a reparação
necessária dos nossos erros, por mais graves que sejam
, para que
possamos continuar na administração da nossa herança divina.

J. Herculano Pires – Concepção Existencial de Deus – Cap. Ação de Deus.

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 03 de Agosto de 2010, 14:35
Ignarus, será que eu estou enganado ou o sr. está tirando a autoridade de Nosso Mestre Maior Jesus Cristo e está transferindo a humanos carnais e falíveis?
E se quizer entrar na área da psicologia recomendo primeiro a ler No Mundo Maior de Chico Xavier. Abraços.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 03 de Agosto de 2010, 16:14
Caro Mariskos o pior cego não é somente aquele que não quer ver, mas também, aquele que só vê o que quer! Não estamos a discutir EGOS já o disse e repito! Se não tens capacidade para interpretar as ideias acima das palavras que "matam" procurando o espírito que vivifica, não tente impor seus conceitos fazendo acusações. Se o Sr. não aceita os ensinamentos daqueles demonstraram, não só através de palavras, mas essencialmente, por uma postura ética e da vida prática, acreditamos não ser possível um diálogo, pois que, já tens cristalizado em si teus conceitos não aceitando nada que não esteja sob o vosso entendimento. Sinto muito, mas o Sr. não deseja diálogo, mas sim, troca inútil de acusações pessoais descabidas. Aliás, o Sr. tem uma capacidade de julgar os outros muito apurada. Aliás, percebo o seu intuito de dar a última palavra como decisão final.

Com relação as responsabilidades, cabe a cada um responder a si próprio, através dos canais da consciência, pelos erros cometidos. Nem Jesus  e nem Deus desejam a dor e o sofrimento de ninguém! Antes desejam que todos se harmonizem com o Universo numa existência produtiva e criativa. Aliás, teimar numa teoria do apocalipse como condenação divina à humanidade pelos seus erros é insistir na existência do Deus Vingativo, Injusto, Parcial e que fica à mercê da vontade de alguns. Isto contradiz, totalmente, a ideia do Deus que Jesus nos trouxe como a segunda revelação.

Não aceitar que todos erram, aprendem, restauram e evoluem é não aceitar as Leis Divinas constantes nos evangelhos e na Doutrina Espírita. Não aceitar os erros alheios e não ver o bem até no mal que lhes sucede é desacreditar nas palavras de Jesus e do Espírito de Verdade. Não aceitar a caridade do perdão, da tolerância, do entendimento é ir contra Jesus. E, tecer uma teoria catastrófica onde os renitentes no mal irão sofrer eternamente é contrariar todos os ensinamentos de Jesus.

Então, ao invés de propagar a dor e o sofrimento como castigos divinos, vamos divulgar o bem a fim de incentivar a paciência, a resignação, a fé e a verdade a respeito da vida eterna do espírito, para que possam se motivar à reforma íntima e ao trabalho restaurador que liberta consciências e produz o bem que une as almas e se harmoniza com Deus e o Universo. Vamos falar do Deus que existe dentro de cada um e da possibilidade real de se alcançar a Paz, a Felicidade e a Alegria mesmo vivendo num mundo de "provas e expiações".  

Deus é Bondade, Sabedoria e Justiça Infinitos, causa primeira de tudo no Universo! Desejar que Deus assuma a postura de vingador e punitivo é voltar ao tempo da lei de talião e desejar que Deus puna aqueles que não comungam conosco da nossa fé. Isto não está de acordo com as palavras de Jesus e tenho certeza que o apóstolo João aos escrever "suas" revelações não via o "caos" da dor como obra de Deus a fim de punir os "maldosos".

Ainda a respeito de Deus o Prof. J. H pires, diz:"Deus, pela sua transcendência, é o Criador, mas pela sua imanência se integra na Criação. Existente Absoluto, está presente em todas as coisas e em todos os seres." e relembra: "No homem a sua presença não está apenas na ação das leis naturais, mas também e principalmente na consciência humana, que implica toda a sua estrutura ôntica, todo o seu ser. Foi o que Jesus explicou aos judeus, quando disse: Não está nas vossas escrituras que vós sois deuses? Porque toda criatura humana é um deus em potencial." . Inclusive entendemos que, como partículas divinas todos irão despertar para a sua "santificação", sendo necessário para isso o concurso do tempo e da "dor benfeitora" (não punitiva).

Assim, não estamos contradizendo Jesus e muito menos tirando sua autoridade. Mas  interpretando a realidade do Espírito longe do entendimento literal das palavras do apóstolo.  O mal existe, sim, entretanto, este mesmo mal será o causador das modificações em cada consciência despertando-as para a grande "realidade". Tolerar resignadamente o mal ocasionado pelos que ignoram, é , antes de tudo, caridade! incentiva-los à pratica do bem é caridade! colaborar no despertamento espiritual é caridade! difundir Deus como um Pai bondoso, sábio e justo é caridade! Ajudar os que sofrem, é caridade! E a caridade é amor ao próximo como preconiza Jesus. Propagar o medo, o sofrimento como pena eterna, a destruição e o caos, é colaborar com a descrença em tudo que Jesus ensinou.

No entanto, ignorar as palavras dos apóstolos e de Jesus é incidir em erro, assim como, negar-se a ouvir o Espírito de Verdade. Mas convenhamos que as interpretações devem ser coerentes com todos os ensinamentos e, jamais, se contradizerem. Assim, prender-se a um fato isolado ou a um ensinamento único é caimnhar em direção ao erro contumaz. É preciso analisar detidamente todo o contexto, não só evangélico mas como dos acontecimentos da época que poderiam influenciar nas palavras. Concluímos, ainda que, diante da dúvida que possa pairar sobre qualquer assunto façamos o que diz Allan Kardec: ""É preferível refutar mil verdades a aceitar uma única mentira".  Ou como diria Chico Xavier com a toda a sua simplicidade e Humildade: "Não tenha largueza de conhecimentos, mas creio no Amor de Jesus".


Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 03 de Agosto de 2010, 16:51
Relembremos mais uma vez os ensinamentos de Amor do Grande Chico Xavier:

Dentro da visão espírita-cristã, céu, inferno e purgatório
começam dentro de nós mesmos.

A alegria do bem praticado é o alicerce do céu.

A má intenção já é um piso para o prugatório e o
mal devidamente efetuado, positivado, já é o
remorso que é o princípio do inferno.

Chico Xavier


Paz e Sabedoria1

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 03 de Agosto de 2010, 16:51

          Olá, amigo Alexandre              (ref #65)

          De pleno acordo com você. Aliás, até mesmo sempre digo que as concepções das religiões vindas do cristianismo deveriam ser repensadas. O mal, como dizem as doutrinas, não pode vir de um Deus de infinito amor; logo, por aí, só poderia ser causado pelas divinas criaturas. Como diz a Doutrina Espírita, sendo Deus todo sabedoria, todo justiça, tudo que dele procede não pode ser mau, injusto e ininteligente. Parece que a doutrina se esquece de que todo o mal, como ela mesma afirma, procede da criatura divina que procede de Deus. Logo, até aqui, o que o amigo disse, está sendo mostrado: o mal só pode ter existir pela permissão do Todo Poderoso.
          Lançar todos os males do mundo às costas das sofredoras criaturas divinas, que teriam feito mau uso do livre-arbítrio, é apenas, como o próprio livre-arbítrio, uma tentativa de explicar a inexplicável origem do sofrimento e dos males do mundo. O livre-arbítrio apenas existe na imaginação dos crentes e nas concepções das doutrinas.
          Além disso, dizer-se que Deus é infinito amor e infinita justiça, soa estranho  pois um infinito amor não é compatível com uma infinita justiça, e vice-versa.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 03 de Agosto de 2010, 17:20
Caro amigo Coronel, estaria o Sr. contradizendo a própria doutrina que professa?
Vejamos o que diz o Livro dos Espíritos (FEB):

Livro Primeiro - Capítulo I - DEUS

13. Quando dizemos que Deus é eterno, infinito, imutável,
imaterial, único, onipotente, soberanamente justo e bom,
temos idéia completa de seus atributos?

“Do vosso ponto de vista, sim, porque credes abranger
tudo. Sabei, porém, que há coisas que estão acima da inteligência
do homem mais inteligente, as quais a vossa linguagem,
restrita às vossas idéias e sensações, não tem meios
de exprimir. A razão, com efeito, vos diz que Deus deve possuir
em grau supremo essas perfeições, porquanto, se uma
lhe faltasse, ou não fosse infinita, já ele não seria superior
a tudo, não seria, por conseguinte, Deus. Para estar acima
de todas as coisas, Deus tem que se achar isento de
qualquer vicissitude e de qualquer das imperfeições que a
imaginação possa conceber.”

Deus é eterno. Se tivesse tido princípio, teria saído do nada,
ou, então, também teria sido criado, por um ser anterior. É assim
que, de degrau em degrau, remontamos ao infinito e à eternidade.

É imutável. Se estivesse sujeito a mudanças, as leis que
regem o Universo nenhuma estabilidade teriam.

É imaterial. Quer isto dizer que a sua natureza difere
de tudo o que chamamos matéria. De outro modo, ele não seria
imutável, porque estaria sujeito às transformações da matéria.
É único. Se muitos Deuses houvesse, não haveria unidade
de vistas, nem unidade de poder na ordenação do Universo.

É onipotente. Ele o é, porque é único. Se não dispusesse
do soberano poder, algo haveria mais poderoso ou tão poderoso
quanto ele, que então não teria feito todas as coisas. As que não
houvesse feito seriam obra de outro Deus.

É soberanamente justo e bom. A sabedoria providencial das
leis divinas se revela, assim nas mais pequeninas coisas, como
nas maiores, e essa sabedoria não permite se duvide nem da
justiça nem da bondade de Deus.

***
Com toda a minha ignorância, eu ponha minhas palavras, dizendo que:
o mal procede da ignorância e da incapacidade de entendimento das criaturas divinas durante sua evolução. Assim, errar faz parte do aprendizado. Deus, conforme a doutrina, nos criou simples e ignorantes predispostos à evolução. Ou seja, erra e ocasiona o mal, aqueles que ainda não despertaram, aqueles que ainda resistem ao apego ao Ego inferior e material. Assim, justifica-se o perdão como condição necessária para o entendimento e libertação dos sentimentos que levariam a pagar o mal com mal. Deus não criou mal, mas cremos que ele o previu e permitiu para que através do sofrimento que o mal ocasionaria houvesse o despertar das almas renitentes. No entato, mesmo havendo o livre arbítrio não nos esqueçamos do determinismo Divino que nos impele à evolução.

Lembremos ainda de um dito popular que diz: "quem ama corrige", pois bem, quem ama corrige ensinando para que haja o despertar. A correção através de punições, ocasionaria mais revolta e mais erros. O importante não é evitar o mal, mas despertar com ele, aproveitando os ensinamentos. Deus não quer uma disciplina imposta, mas a compreensão de verdades que estabelcem uma harmonia de sentimentos e objetivos.

Devemos meditar a respeito!

Abraços,

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 03 de Agosto de 2010, 17:25
Ola Ignarus. Na sua resposta a mim, concordo com suas palavras, na sua maioria, por isso não vou comenta-las todas. Apenas nas partes onde talvez haja  alguma discordancia de opinioes, vou expor minha mesma opiniao com outras palavras:
Citação de: Ignarus
Infelizmente, meu amigo, não posso concordar com a sua assertiva de que o mal é fruto de uma lei divina...
Aqui eu apenas friso que minha assetiva não foi essa, e sim: "o que julgamos ser um mal é fruto de uma lei divina"

Citação de: Ignarus
Convenhamos que a vinda de Jesus, foi antes de tudo a prova de amor de Deus para com a humanidade e Ele não veio resolver o problemas...
Pois é, Jesus veio trazer regras de conduta Moral para uma vivencia fraternal que exigia a reforma intima e trazer verdades libertadoras para a evolução da humanidade. Adorei a descrição que voce forneceu. Quanto a resolver problemas, meu raciocínio foi o seguinte: Falta de amor pode ser considerado um problema, não pode? Afinal, muitos dos problemas atuais e historicos nao existiriam ou seriam amenizados se houvesse mais amor entre as pessoas. Ele trouxe o "remedio" para os enfermos, e nao para os sãos. As lições de amor para os que tinham problema de falta de amor, e nao para os sábios. Nesse sentido que eu dsse: Se Jesus julgasse nao existir um problema de falta de amor, nao teria vindo resolver.
Citação de: Ignarus
Por tudo que já expus meu irmão, eu discordo. Deus é bom! O mundo é a nossa escola e é maravilhosa!
Não ver a Bondade de Deus é distituí-lo de uma de suas características e isso é acabar com Ele é a destruição da Fé e contrariar totalmente os ensinos de Jesus.

Quando eu afirmei que "dizer que o mundo é maravilhoso e que Deus é bom pode faltar com a verdade" talvez eu tenha me expressado mal ou incompletamente. É o seguinte:
A questão aqui é o nosso conceito de "bom" ou de bondade. Nós (habitantes da Terra em sua maioria) não temos uma compreensão ampla de Deus. Se nós achamos que Deus é bom porque vai impedir um cataclisma que nos atinja, então Deus não foi bom com os habitantes do Haiti. Aí isso sim é acabar com Ele e é a destruição da fé. Por isso que eu disse que o que se julga ser um mal é fruto de uma lei divina.
Quanto ao mundo maravilhoso: A nossa oportunidade de vivencia nesse mundo é maravilhosa e devemos agradecer a Deus. O mundo tem muitas belezas e muitas maravilhosas, apesar de ainda faltar subir muitos degraus da evolução, o que o faz um mundo não totalmente maravilhoso e perfeito. Afinal seria tão injusto considerar a Terra um mundo Superior quanto igualar um mundo primitivo 'a Terra.
Abracos
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 03 de Agosto de 2010, 17:37
É Alexandre, vou desistir, a música não muda, ou o Evangelho está totalmente errado na visão deles, nós não os entendemos ou nós não estamos no mesmo planeta como já disse. As minhas palavras soam como uma maldição maligna imposta por mim mesmo e não como está no Evangelho. Deus e Jesus Cristo do amor infinito a qual eu respeito e tenho fé em sua bondade não podem levar a culpa da maldade humana, concordo, que têem o livre arbítrio de fazerem o que quizerem, inclusive homem casando com outro contrariando totalmente as suas leis. A maldade humana existe, O Deus justo existe, mas quem castiga não é Deus, mas a própria obra que o homem cria. Cada um colhe o que plantou, quem planta no melhor terreno terá boas colheitas, mas o pecador e quem erra planta nas pedras e Deus não tem nada com isso, justiça seja feita. Nas grandes catástrofes, Deus sempre salva alguém para mostrar que nem todos devem pagar pelos erros da maioria, quem provocou o desatre foi o egrégoro negro que a mente humana egoística e desajustada criou e que paira no ar. A cada um as suas obras, inclusive o egrégoro que não é criação de Deus.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 03 de Agosto de 2010, 18:02
...até aqui, o que o amigo disse, está sendo mostrado: o mal só pode ter existir pela permissão do Todo Poderoso.
Ola amigo Coronel,
Nisso eu vejo a grandeza de Deus. Vejam como é ótimo que Deus permita que o mal exista:
Assim a glória de Jesus é muito maior. O mal está aí e as pessoas podem escolher o caminho de Jesus por vontade própria, mesmo com todos as tentações, todas as armadilhas, todos os males predominantes. Que glória teria Jesus se todos fossem a ele por falta de opção?

Citação de: Coronel
         Lançar todos os males do mundo às costas das sofredoras criaturas divinas, que teriam feito mau uso do livre-arbítrio, é apenas, como o próprio livre-arbítrio, uma tentativa de explicar a inexplicável origem do sofrimento e dos males do mundo. O livre-arbítrio apenas existe na imaginação dos crentes e nas concepções das doutrinas.
          Além disso, dizer-se que Deus é infinito amor e infinita justiça, soa estranho  pois um infinito amor não é compatível com uma infinita justiça, e vice-versa.
Essa parte eu nao entendi direito, poderia explicar de novo?
Abraços
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 03 de Agosto de 2010, 18:14
Nas grandes catástrofes, Deus sempre salva alguém para mostrar que nem todos devem pagar pelos erros da maioria, quem provocou o desatre foi o egrégoro negro que a mente humana egoística e desajustada criou e que paira no ar. A cada um as suas obras, inclusive o egrégoro que não é criação de Deus.
Mariskos, o que é egrégoro? Não achei no dicionario.
Abracos,
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 03 de Agosto de 2010, 20:12
Olá Alexandre, sempre persegui informações sobre o Apocalipse, encontrei nos livros psicografados por Diamantino Coelho Fernandes pelos espíritos de Paulo de Tarso e Irmão tomé, um vasto material sobre o tema, são livros que falam de uma maneira simples toda a transformação que a terra passará. Irmão Tomé usou essa palavra para designar o que todas as atitudes por falta de amor pode causar. O ódio, a arrogância, o egoísmo, as práticas violentas dos homens uns com os outros, as guerras e etc... provocam uma frequência negativa, como se fosse uma nuvem negra carregada a desabar repentinamente em algum lugar. provocando desastres diversos, como trombas d´agua, quedas de aviões, descarrilamento de trens, acidentes automobilisticos, desabamentos. Há muitas versões para a queda das torres gêmeas, mas eu não acredito que aqueles avióes fossem capazes de em sincronismo derrubar as duas torres idênticamente como se fossem implodidas. Por isso escreveram que quando os homens se amarem como Jesus pediu não haverá egrégoro e sim uma aura brilhante envolvendo toda a terra, trazendo muita paz e felicidade a todas as nações. Mas como isso é impossível a terra terá de passar pelas transfomações físicas.
Quem se interessar em conhecer os livros da Nova Ordem de Jesus eu posso passar o endereço. Mandem mensagens para meu e-mail. mariskos2104@hotmail.com
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: nalaminie em 03 de Agosto de 2010, 20:34
acredito muito que só Deus pode nos dar a dimensão exata do que viveremos na terra.se revelações ou se apocalipse, creio que teremos a resposta em nossa fé e em tudo o que Deus tem nos mostrado através dos acontecimentos da humanidade. estamos passando por uma profunda transformação que é necessaria para nossa evolução. aguardemos com fé que o melhor será feito por nós.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 03 de Agosto de 2010, 22:12
Olá Alexandre, sempre persegui informações sobre o Apocalipse, encontrei nos livros psicografados por Diamantino Coelho Fernandes pelos espíritos de Paulo de Tarso e Irmão tomé, um vasto material sobre o tema, são livros que falam de uma maneira simples toda a transformação que a terra passará.
Tambem tenho buscado estudar bastante sobre o assunto, mas nao conhecia estes livros. Recentemente li o livro "Apocalipse, uma interpretação espirita das profecias" pelo espirito Estevão. Alguem já leu? O que acharam?

Citação de: Mariskos
Há muitas versões para a queda das torres gêmeas, mas eu não acredito que aqueles avióes fossem capazes de em sincronismo derrubar as duas torres idênticamente como se fossem implodidas.
Nem voce, nem 60% dos americanos, nem engenheiros renomados, nem os proprios engenheiros que construiram as torres, nem a grande maioria dos muçulmanos do mundo, nem alguns ex-oficiais do proprio governo Bush. Essa questao ate chegou a ser levantada no  Jornal Nacional na epoca.
Voce sabe qual é a versão do relatorio oficial da comissão?
Abracos
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 04 de Agosto de 2010, 04:54
Aos amigos que se interessarem e ainda não conhecerem indico a leitura do Livro "Interpretação Sintética do Apocalipse" Autor Caibar Shutel.

Donwload free no link abaixo:
http://autoresespiritasclassicos.com/autores%20espiritas%20classicos%20%20diversos/Cairbar%20Schutel/11/Cairbar%20Schutel%20-%20Interpreta (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2F1dG9yZXNlc3Bpcml0YXNjbGFzc2ljb3MuY29tL2F1dG9yZXMlMjBlc3Bpcml0YXMlMjBjbGFzc2ljb3MlMjAlMjBkaXZlcnNvcy9DYWlyYmFyJTIwU2NodXRlbC8xMS9DYWlyYmFyJTIwU2NodXRlbCUyMC0lMjBJbnRlcnByZXRh)ção%20Sintética%20do%20Apocalipse.pdf


Abraços

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 04 de Agosto de 2010, 05:25
Consonância de Pensamentos: Chico Xavier e Estevão (Espírito)

Do Livro: APOCALIPSE UMA INTERPRETAÇÃO ESPÍRITA DAS PROFECIAS
                         Robson Pinheiro pelo espírito de Estevão

ESTÊVÃO RESPONDE

1-Muitas religiões falam do fim do mundo, da destruição do
planeta ou de um juízo final. Qual é o real
significado do Apocalipse?

Infelizmente as religiões que se ramificaram do tronco principal, que é o
cristianismo, pregado e vivido pelos apóstolos do Cristo, assumiram uma
feição de caráter apocalíptico, pregando o fim de todos aqueles que não
pensam ou não comungam com as doutrinas que cada uma delas ensina.
Principalmente nesse fim de século e milênio, às portas de uma nova era,
os religiosos procuram realçar, com suas pregações, um cataclismo total.

Afirmam que as forças de Satanás enredarão todos aqueles que não se
"converteram" às suas doutrinas, os quais serão lançados nas regiões
infernais, enquanto os puros, os eleitos - ou seja, os adeptos de sua seita
ou religião - ascenderão às regiões paradisíacas.

O Apocalipse, no entanto, reflete uma série de profecias, através das quais
os emissários da Divina Vontade transmitiram, para o médium do passado,
noções de certos acontecimentos, que se passariam em várias épocas da
humanidade.


Mais precisamente - porém não necessariamente - tais eventos ocorreriam
no final desta era, que se finda, trazendo apelos para a renovação do
panorama psíquico humano.


A Providência divina visa, de qualquer modo, sempre ao mesmo objetivo: a
reestruturação do sistema reinante no planeta terreno.


Relatam com antecedência uma série de episódios que marcarão a
passagem de milênio, sem, contudo, atribuir uma feição catastrófica a esse
momento singular.

Acima de todas as profecias, paira a certeza de que, desde a formação
primordial da nebulosa solar, que deu origem ao vosso sistema planetário,
o Cristo guarda em suas mãos generosas, sob o olhar magnânimo do Pai,
os destinos de todos nós.


2 - Quer dizer então que não haverá o extermínio da raça
humana ou do planeta Terra?

Como falamos anteriormente, o Cristo está na direção de todos os
acontecimentos planetários, embora o sentido trágico que muitos vêem nas
mensagens proféticas ou em certos trechos dos evangelhos.


Não poderíamos compreender o sentido de Deus criar todo um sistema de
vida, sabendo que, em determinada época, haveria de lançar tudo ao caos,
à destruição.

Seria uma perda de tempo ou um atestado de incompetência da divindade,
se assim as coisas sucedessem.


Abraços

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 04 de Agosto de 2010, 11:29
Bom dia Alexandre, não conheço a versão oficial, sei que há suposições de que foi a própria cúpula do governo a atentarem contra si mesmo para que a opinião pública pudesse concordar com a invasão do Iraque e o Afeganistão. Qualquer outra versão ou informação que existir e vc puder passar, aceitarei de bom grado. Abraços.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 04 de Agosto de 2010, 12:11
Olha pessoal, nós vivemos em um sistema hipócrita, ninguém pode chegar a público e falar verdades, muitos médicos, cientistas, politicos e governantes  sabem como certo males, doenças e crises econômicas são propagadas pelo sistema controlando pessoas, governos e opinião pública. Um dispositivo foi criado, um contra ataque surgiu, uma arma existe para denunciar os horrores do sistema, a INTERNET. Podemos livremente expressar nossas opiniões e pensamentos, é claro que devemos nos preocupar com a nossa moral, respeito ao próximo e educação. Algo fugiu do controle, o sistema não conseguiu controlar a pirataria, a educação está saindo dos cartéis, o comércio pode se livrar de impostos. Aqui podemos falar de um assunto que incomoda a hipocrisia religiosa, O APOCALIPSE. Internet, o mundo não será mais o mesmo. http://video.google.com/videoplay?docid=-1459932578939373300&hl=pt-BR (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3ZpZGVvLmdvb2dsZS5jb20vdmlkZW9wbGF5P2RvY2lkPS0xNDU5OTMyNTc4OTM5MzczMzAwJmFtcDtobD1wdC1CUg==)
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Fernando B. em 04 de Agosto de 2010, 14:55
Para falarmos sobre apocalipse é preciso primeiro entender o verdadeiro sentido da palavra e para isso é preciso voltar no passado e ver sua origem!

Por alto, sei apenas através da leitura de um livro do Dan Brow que é uma palavra de origem grega e que tem como significado REVELAÇÃO!

Segue o significado da palavra retirado do wikipedia :

Citar
A palavra apocalipse, do grego αποκάλυψις (termo primeiramente usado por F. Lücke) (1832) significa, em grego, "Revelação". Um "apocalipse", na terminologia do judaísmo e do cristianismo, é a revelação divina de coisas que até então permaneciam secretas a um profeta escolhido por Deus. Por extensão, passou-se a designar de "apocalipse" aos relatos escritos dessas revelações.

Devido ao fato de, na maioria das bíblias em língua portuguesa se usar o título Apocalipse e não Revelação, até o significado da palavra ficou obscuro, sendo às vezes usado como sinônimo (errôneo) de "fim do mundo".

Para os cristãos, o livro possui a previsão dos últimos acontecimentos antes, durante e após o retorno do Messias de Deus. Alguns Protestantes e Católicos entendem que os acontecimentos previstos no livro já teriam começado.

A literatura apocalíptica tem uma importância considerável na história da tradição judaico-cristã-islâmica, ao veicular crenças como a ressurreição dos mortos, o dia do Juízo Final, o céu, o inferno e outras que são ali referidas de forma mais ou menos explícita.[1]

Algumas pessoas defendem que o facto de várias civilizações no mundo terem apresentado narrações apocalípticas sugere que estas têm uma origem comum e ancestral (supostamente revelada ao homem por um ser dotado de inteligência superior, entre outras teorias) que foi sendo deturpada pela transmissão oral. Esta visão assume, por vezes, um carácter ecológico, ao propor que a mensagem do apocalipse se refere à capacidade que o homem civilizado tem para destruir o mundo.

 

Que cada um tire suas conclusões!
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 04 de Agosto de 2010, 16:26
Citação de: nalaminie
acredito muito que só Deus pode nos dar a dimensão exata do que viveremos na terra.se revelações ou se apocalipse, creio que teremos a resposta em nossa fé e em tudo o que Deus tem nos mostrado através dos acontecimentos da humanidade. estamos passando por uma profunda transformação que é necessaria para nossa evolução. aguardemos com fé que o melhor será feito por nós.
Ola Lanaminie, concordo com voce.

Citação de: Ignarus
Aos amigos que se interessarem e ainda não conhecerem indico a leitura do Livro "Interpretação Sintética do Apocalipse" Autor Caibar Shutel.
Obrigado pela dica Ignarus. Eu nao conhecia. Vou ler o quanto antes. Legal postar o trecho do livro de Estevao. Realmente não é correto pensar que, se e quando houver destruicoes, quem pensa diferente não vai ser salvo. Muitas religioes, seitas e até individuos acabam cometendo esse engano, sendo que somente Deus sabe quem vai ser "salvo".

Citação de: Mariskos
Nós vivemos em um sistema hipócrita, ninguém pode chegar a público e falar verdades, muitos médicos, cientistas, politicos e governantes sabem como certo males, doenças e crises econômicas são propagadas pelo sistema controlando pessoas, governos e opinião pública. Um dispositivo foi criado, um contra ataque surgiu, uma arma existe para denunciar os horrores do sistema, a INTERNET. Podemos livremente expressar nossas opiniões e pensamentos, é claro que devemos nos preocupar com a nossa moral, respeito ao próximo e educação. Algo fugiu do controle, o sistema não conseguiu controlar a pirataria, a educação está saindo dos cartéis, o comércio pode se livrar de impostos. Aqui podemos falar de um assunto que incomoda a hipocrisia religiosa, O APOCALIPSE. Internet, o mundo não será mais o mesmo.
Infelizmente eu concordo com essa realidade. Somos condicionados a aceitar muita coisa errada e muita mentira, e a TV é a nossa pior inimiga. Somos forçados a acreditar em tudo o que a midia diz.
"- Se nao está na midia é mentira, invençao, loucura, ou não tem valor". Por que será que pensamos assim?
 Não consegui ver seu video pois estou no trabalho. Depois eu vejo  e depois eu falo sobre a versao oficial dos atentados tambem.

Citação de: Fernando
é preciso primeiro entender o verdadeiro sentido da palavra
É isso mesmo Fernando. É uma revelaçao de acontecimentos. Alguns já aconteceram e alguns não. Alguns podem estar acontecendo. Se lermos o capitulo de fala de taças derramadas, podemos ver que o vazamento no golfo do Mexico se encaixa no contexto.
Abracos,
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 04 de Agosto de 2010, 16:46
Amigos, antes de tudo lembremos da frase de Jesus:
"Não se turbe o vosso coração. - Credes em Deus, crede também em mim. Há muitas moradas na casa de meu Pai; se assim não fosse, já eu vo-lo teria dito, pois me vou para vos preparar o lugar. - Depois que me tenha ido e que vos houver preparado o lugar, voltarei e vos retirarei para mim, a fim de que onde eu estiver, também vós aí estejais. ( S. JOÃO, cap. XIV, vv. 1 a 3.) "


Assim, que tenhamos olhos para ver tudo e discenimento para julgar entre, o bem e o mal, o bom e  o ruim, o certo e o errado....

Quem tem a visão voltada somente para o bem, pode incorrer nos riscos das irresponsabilidades.

Agora, quem tem o olhar voltado somente para o mal, julgando e condenando a tudo e a todos, com certeza, vai cair em erros que o levarão à tristeza e à depressão; ao medo e a desesperança; à ausência de fé e ao sofrimento.

Jesus nos ensinou a não julgar; a fazer tdodo o bem possível como nossa cota de auxílio à humanidade; a ensinar as verdades a respeito da fé em Deus, tendo-o como um Pai de Sabedoria, Justiça e Amor; nos deu o roteiro certo para seguirmos em direção à nossa própria felicidade; ensinou-nos que temos grandes poderes e estes são  inerentes à todas almas criadas por Deus. Jesus, jamais condenou alguém, ou alguma instituição apenas falou do bem e ensinou-nos o que era certo.

Jesus nos afirmou que teríamos aflições, mas também disse que se tivéssemos a fé do tamanho de um grão de mostarda poderíamos realizar maravilhas. Disse ainda que iria à frente, prepando o nosso lugar.

Assim, fortalecidos na Fé pelo Amor de Jesus, não vejo necessidade de questionamentos e nem julgamentos, muito menos de preocupação com as Revelações de João, a partir do momento que estejamos fazendo a parte que nos compete dentro da Seara de Jesus.

Como Já foi dito, disseminar o caos, a destruição, um futuro de dor e sofrimento, é colaborar com o mal, pois que, o medo, a desesperança e a falta de fé não ajuda a "acalmar as águas turbulentas da nossa existência". Vamos combater o mal com lei de Jesus, semeando o bem e despertando o deus que existe dentro de cada alma.

Uma vida feliz e equilibrada em harmonia com o universo só conquistada com a fé e trabalho no bem. Ficar parado prestando atenção ao mal sem nada fazer para combatê-lo é alimentá-lo. O mal, como já exposto aqui neste tópico, tem sua origem nos erros e desenganos da humanidade, portanto, para combate-lo precisamos das armas da boa vontade, da tolerância, da resignação e da palavra edificante.

Se somos Espíritas Cristãos estejamos atentos à Doutrina de Jesus e do Espírito da Verdade. Não deixemos que demagogias, surpertições, crendices e conceitos pessoais sem bases doutrinárias façam "morada" em nossas mentes.

Paz e Sabedoria!

Ignarus



  
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 04 de Agosto de 2010, 16:55
Amigos,

Não me lembro quem disse esta frase no momento, mas achei interessante relembrá-la:

"... o mal já basta por si próprio, ficar comentando-o sem trabalho eficaz para eliminá-lo é alimenta-lo..."


Com certeza exitem muitos que são guiados pela mídia, assim como existem tantos "doutores" em doutrina espírita formados na academia do romances.

Mas a Verdade e o Bem, sob a ação de Jesus e dos Espíritos Elevados, sempre sobrepor-se-á!

Lembremos ainda das palavras de Jesus a respeitos dos escândalos!


Paz e sabedoria

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 04 de Agosto de 2010, 19:49
Citação de: Ignarus
Agora, quem tem o olhar voltado somente para o mal, julgando e condenando a tudo e a todos, com certeza, vai cair em erros que o levarão à tristeza e à depressão; ao medo e a desesperança; à ausência de fé e ao sofrimento.
Amigo Ignarus, concordo.

Citação de: Ignarus
Jesus nos ensinou a não julgar; a fazer tdodo o bem possível como nossa cota de auxílio à humanidade; a ensinar as verdades a respeito da fé em Deus, tendo-o como um Pai de Sabedoria, Justiça e Amor; nos deu o roteiro certo para seguirmos em direção à nossa própria felicidade; ensinou-nos que temos grandes poderes e estes são inerentes à todas almas criadas por Deus. Jesus, jamais condenou alguém, ou alguma instituição apenas falou do bem e ensinou-nos o que era certo.
Aí entra a questão do conceito de "julgar". Jesus nunca condenou alguem, mas ele alertava sim sobre o que havia de errado. Chamava os fariseus e os doutores da lei de hipocritas - Esses sim julgavam severamente os outros, baseados em tradições não-biblicas. Entao Jesus disse: “Parai de julgar, e de modo algum sereis julgados; e parai de condenar, e de modo algum sereis condenados." Eu, Alexandre não estou julgando ninguém, estou considerando tambem ensinamentos de Jesus, veja:
 “Vigiai-vos dos falsos profetas que se chegam a vós em pele de ovelha, mas que por dentro são lobos vorazes"
 E os fariseus hipocritas de hoje, alguns disfarçados em pele de ovelha, podem ser identificados da mesma forma que naquela época. É só seguir o dinheiro.

Citação de: Ignarus
Jesus nos afirmou que teríamos aflições, mas também disse que se tivéssemos a fé do tamanho de um grão de mostarda poderíamos realizar maravilhas. Disse ainda que iria à frente, prepando o nosso lugar..
Sim,  sem fé fica muito dificil encarar até uma pequena aflição, dessas que enfrentamos no dia-a-dia.

Citação de: Ignarus
Assim, fortalecidos na Fé pelo Amor de Jesus, não vejo necessidade de questionamentos e nem julgamentos, muito menos de preocupação com as Revelações de João, a partir do momento que estejamos fazendo a parte que nos compete dentro da Seara de Jesus.
Tambem considero que preocupação não é necessaria, mas questionamentos sadios sao cabiveis. O Proprio Chico fez um questionamento e chegou 'aquela sabia conclusao de que a  fé em Deus e na imortalildade é maior do que qualquer coisa.
Citação de: Ignarus
Como Já foi dito, disseminar o caos, a destruição, um futuro de dor e sofrimento, é colaborar com o mal, pois que, o medo, a desesperança e a falta de fé não ajuda a "acalmar as águas turbulentas da nossa existência". Vamos combater o mal com lei de Jesus, semeando o bem e despertando o deus que existe dentro de cada alma.
Concordo. Eu tambem penso assim como voce. Voce considera que eu estou disseminando o caos ou enxergando só mal? Se sim, pode dizer, eu nao vaou achar ruim, e sim tentar usar melhor as palavras se for o caso, e tentar te mostrar que nao penso assim.
Citação de: Ignarus
Uma vida feliz e equilibrada em harmonia com o universo só conquistada com a fé e trabalho no bem. Ficar parado prestando atenção ao mal sem nada fazer para combatê-lo é alimentá-lo. O mal, como já exposto aqui neste tópico, tem sua origem nos erros e desenganos da humanidade, portanto, para combate-lo precisamos das armas da boa vontade, da tolerância, da resignação e da palavra edificante.

Se somos Espíritas Cristãos estejamos atentos à Doutrina de Jesus e do Espírito da Verdade. Não deixemos que demagogias, surpertições, crendices e conceitos pessoais sem bases doutrinárias façam "morada" em nossas mentes..
"... o mal já basta por si próprio, ficar comentando-o sem trabalho eficaz para eliminá-lo é alimenta-lo..."
Se eu estou  comentando o mal é com intenção de minimiza-lo. Seria muita pretensão elimina-lo. Posso nao ser eficaz o suficiente, mas a intenção nunca é alimenta-lo... Responda uma pergunta, por favor. Existiam pessoas que sabiam que o ataque de 11/09 iria acontecer naquele dia e avisaram a Casa Branca (que ignorou) e avisaram tambem pessoas comuns, que ignoraram, na sua maioria. Pergunta: Essa pessoa que deu este alerta, (sem base doutrinaria e baseado em conceitos pessoais  naturalmente)... Ela queria disseminar o panico ou queria minimizar um mal?

Citação de: Ignarus
Lembremos ainda das palavras de Jesus a respeitos dos escândalos!
Voce se refere a quais capitulos?
Amigo, este otimismo que voce nos passa eu considero um balsamo pra mim e creio que seja tambem para muitos. Tambem compartilho seu otimismo.
Abraços,
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 04 de Agosto de 2010, 20:33

          Ola, Alexandre       (ref #65)

          Amigo, não estou discordando de suas palavras, ao contrário, mas me permita alguns comentários. :
          Cito vc:
“... duas formas de se pensar... “Acreditar em um Deus vingativo e punitivo. Nos castiga porque pecamos...”
          As doutrinas afirmam que não é Deus que nos faz sofrer (olhe para o mundo e veja que sofrimentos terríveis!!!); que somos nós, por nossa incúria, rebeldia, maldade, teimosia que obramos erradamente e, como conseqüência, a lei de Deus age sobre nós, certo? De qualquer modo que analisemos essa questão, temos q concluir que o sofrimento foi permitido pelo Todo Poderoso. Não há como fugir dessa conclusão. Ou há, no universo, outro poder que possa permitir isso? Como, pelas doutrinas, Deus é concebido como de infinitos amor e justiça, e como o “diabo” foi eliminado do cenário, a culpa de todos os males do mundo, por mais terríveis que sejam, teria que cair sobre os ombros das sofredoras criaturas divinas que, usando de modo errado o seu livre-arbítrio, causam todos os males do mundo.   

          Cito vc:
“Acreditar em um Deus bom que nos protege e está a nossa disposição”.
          Se fosse assim, qual a razão dos sofrimentos do mundo? Se Deus nos protege, qual o poder superior ao de Deus no universo, que permite o sofrimento? Pois se somos protegidos pelo Todo Poderoso, como é q o sofrimento nos alcança?

          Cito vc:
“... entendo Deus nem bom nem mau, e sim justo”.
          Esta é a concepção das doutrinas: é infinitamente justo, mas, ao mesmo tempo, é infinitamente amor. Como é que, se é um amor infinito, sem fim, esse amor “cessa” para aplicação da justiça, que inquestionavelmente implica em todas as espécies de sofrimentos?! Um “infinito” amor exclui uma “infinita” justiça, e vice-versa, concorda? Ou o amor é sem fim, ou a justiça é sem fim.

          Cito vc:
“Deus é também a lei de ação e reação, assim como Deus é tudo que existe no universo. Mesmo o que julgamos ser um mal, acontece com a permissão de Deus”.
          Exato. Deus é tudo e o que denominamos mal acontece, obrigatoriamente, com sua permissão. Quanto à lei de ação e reação, ela funciona na física com objetos inertes, não com seres vivos; estes podem fugir, se inteligentes, espertos, rápidos, maliciosos, aos efeitos da ação errada que possam ter praticado. Só sofrem se os efeitos os alcançarem. Na religião, a lei de ação e reação nada tem a ver com a lei da física.
          Observe que tudo que o homem faz de errado nada tem a ver com maldade, rebeldia etc, mas sim com ignorância. Ignorância das conseqüências, ignorância dessa lei que pune, desse poder supremo do qual, como dizem as doutrinas, ninguém pode escapar, concorda? Sempre a ignorância está presente. É a ignorância que faz errar. Quem é que podendo acertar, não o faz?

          (continua por mais um pequeno trecho)
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 04 de Agosto de 2010, 20:35
          (ref #65)     (Continuação e fim)

         Cito vc:
“Segundo o LE,... existem espíritos ainda muito ignorantes... mais suscetíveis de serem levados pelo mal,... contraindo assim débitos segundo a lei de ação e reação”.
          Veja o que a doutrina diz, conforme vc anotou aqui: os q ainda são muito “ignorantes” são mais suscetíveis de, levados pelo mal, contrair débitos! Não há algo estranho aí? Como contrair débitos se sua ignorância é que os faz serem levados  pelo mal? Quem pode ser culpado do que faça por ser “ignorante”? Ignorante porque ainda não aprendeu nesta escola que é a vida, certo? Esse faz débitos por ser ignorante? Está certo que, por ignorância aja erradamente e possa sofrer com seus erros mas, se ele o atingir, mas o que é esse débito? E debito com relação a quem? Às leis de Deus, dizem as doutrinas, e, por isso, terá de ser submetido a expiações, que é apenas um outro nome para designar sofrimentos dos mais inenarráveis! Como alguém pode ser punido por ser ainda ignorante!? Mas, as doutrinas dizem: ele é responsável por ter sido relapso, rebelde, maldoso, recalcitrante etc, não é isso? E é possível que alguém seja rebelde etc, indo mesmo contra a lei de Deus, sabendo das conseqüências que daí lhe virão, de todas as tragédias, horrores, que terá de passar? Se existe essa faculdade chamada de “livre-arbítrio”, isto é, que podemos por ela, escolher entre ser feliz e ser infeliz, porque escolheríamos ser infeliz? A única resposta é que escolhemos erradamente, logo, por sermos ignorantes, ou há outra resposta?

          Cito vc:
“O que  se julga ser um mal é fruto de uma lei divina”.
          Pode não ser um mal, mas não há dúvidas que representa dores, desgraças, tragédias e sofrimentos dos mais terríveis os quais, como a doutrina diz, são fruto de uma lei divina. A doutrina afirma que os homens é que se sujeitam a essa lei/punição por seus erros; que Deus não pune. Deus não pune? No entanto estabeleceu leis punitivas e até criou mundos para expiação dos erros pois sabia como, em que tempo e lugar cada uma de suas divinas criaturas erraria; e sabia, também, quais as penas que cada uma teria de sofrer por isso. 

          Cito vc:
“Mas acreditar que esse mal simplesmente não existe porque Deus é bom, é não aceitar a realidade do mundo em que vivemos. Portanto , dizer que o mundo é maravilhoso e que Deus é bom soa bonito e mostra otimismo, mas pode faltar com a verdade atual”.
          De pleno acordo. Este mundo maravilhoso não existe: é só uma rápida olhada na historia do mundo, ou uma passada nos hospitais, nos consultórios e laboratórios médicos, olhar debaixo daquela ponte, nos “lixões” das cidades, nas prisões e podemos ver como o mundo é maravilhoso!
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 04 de Agosto de 2010, 20:57
Caro Alexandre,

no momento só quero dizer o seguinte, Jesus (conforme as palavras) disse não julgueis, vamos interpretar juntos essa assertiva?

1. não devemos julgar as pessoas, mas sim os seus atos, mas com bondade no coração e fé em Deus que a tudo vê.

2. o julgamento das almas pertence a Deus e a própria consciência delas.

3. como poderíamos nós, julgar os erros da humanidade dentro da pequenez em que nos resumios, não temos como analisar todos os fatos, sendo que, somente alguns fragmentos da verdade nos chegam.

4. para que pudéssemo julgar com total conhecimento de causa, precisaríamos conhecer todos os fatos com profundidade, inclusive aqueles ocorridos durante encarnações pretéritas.

5. existem acontecimentos que estão acima da nossa compreensão.

Poderíamos, ainda discorrer com argumentos por muitos ítens, entretanto o que precisamos concordar reside no fato de que devemos, sim, discenir entre o errado e o certo, o bem e o mal, o bom e o ruim..., este, na realidade,  isto deveria ser o foco da nossa atenção para que juntamente do "orai e vigiai", não viéssemos a cair também.

Com relação a não questionar, é com referência aos fatos que nos advém e que, se mal interpretados, poderia levar os fracos na fé e ignorantes das verdades Divinas à revolta, somente por ignorância. Claro que temos questionar a tudo, eis aí chave da Fé Raciocinada, pois esta é a questiona dogmas, superstisções e etc. Questionar é a chave da sabedoria e do conhecimento.

Como eu já disse ao amigo Coronel noutra oportunidade, muitas vezes nossas palavras escritas não conseguem refletir  com exatidão o nosso pensamento, assim, é preciso muita acuidade na sua interpretação.

 Por último, meu amigo, não fiz menção à suas palavras ao advertir quanto os que pregam a destruição, em nenhum momento presenciei isto advindo de você, no entanto, dirijo este alerta aos que divulgam somente o mal, e que não conseguem visualizar nada de bom, nada de útil, nada de maravilhoso e falam como se Deus não existisse e Jesus não o fosse O Grande Mentor do Planeta.

Palavras de Jesus a respeito dos Escândalos:
             O que escandalizar, porém, a um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que se lhe pendurasse ao pescoço uma mó de atafona, e o lançassem ao fundo do mar. Ai do mundo, por causa dos escândalos. Porque é necessário que sucedam escândalos, mas ai daquele homem por quem vem o escândalo. Ora, se a tua mão, ou o teu pé, te escandaliza, corta-o e lança-o fora de ti. Melhor te é entrar na vida manco ou aleijado, do que, tendo duas mãos ou dois pés, ser lançado no fogo do inferno. E se o teu olho te escandaliza, tira-o, e lança-o fora de ti. Melhor te é entrar na vida com um só olho, do que, tendo dois, seres lançado no fogo do inferno. Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos declaro que os seus anjos no céu incessantemente estão vendo a face de meu Pai, que está nos céus. Porque o Filho do Homem veio a salvar o que havia perecido. (Mateus, XVIII: 6-11).

            E se o teu olho direito te serve de escândalo, arranca-o e lança-o fora de ti; porque melhor te é que se perca um de teus membros, do que todo o teu corpo ser lançado no inferno. E se a tua mão direita te serve de escândalo, corta-a e lança-a fora de ti; porque melhor te é que se perca um dos teus membros, do que todo o teu corpo ir para o inferno. (Mateus, V: 29-30).
Veja aqui a citação com o entedimento do Evangelho Segundo o Espiritismo:
http://evangelhoespirita.wordpress.com/capitulos-1-a-27/cap-8-bem-aventurados-os-puros-de-coracao/escandalos-cortar-a-mao/ (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL2V2YW5nZWxob2VzcGlyaXRhLndvcmRwcmVzcy5jb20vY2FwaXR1bG9zLTEtYS0yNy9jYXAtOC1iZW0tYXZlbnR1cmFkb3Mtb3MtcHVyb3MtZGUtY29yYWNhby9lc2NhbmRhbG9zLWNvcnRhci1hLW1hby8=)

Otimismo é fruto da fé racional em Deus, em Jesus e do nosso trabalho!

Me desculpe meu amigo Coronel, mas vou discordar do Sr.. O nosso Mundo é a nossa escola maravilhosa, benção de Deus para que pudéssemos aprender e evoluir e devemos nós abençoa-lo em agradecimento a Deus. Sim, exite muita coisa feia que toca-nos profundamente o coração, são tantas maldades, tantas misérias, tantas guerras e etc... Mas entendamos que este mal é o fruto da ignorância da humanidade. Se não fosse todo esse mal, com certeza o nosso mundo não seria maravilhoso mas sim sublime. Encaremos pois como os erros dos filhos pródigos, que um dia despertarão e voltarão humildes e solícitos ao Pai que fará uma grande festa de recepção.

Paz e Sabedoria!

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 04 de Agosto de 2010, 22:45
Citação de: Coronel
é infinitamente justo, mas, ao mesmo tempo, é infinitamente amor. Como é que, se é um amor infinito, sem fim, esse amor “cessa” para aplicação da justiça, que inquestionavelmente implica em todas as espécies de sofrimentos? Um “infinito” amor exclui uma “infinita” justiça, e vice-versa, concorda? Ou o amor é sem fim, ou a justiça é sem fim
Neste caso, eu encaro as palavras amor e justiça como sinonimos.
Algumas definições de justiça, segundo um dicionario online:
1-Principio moral que exige conduta justa, com respeito ao direito e a equidade
2-Respeito ao direito de cada um
3-Carater do que é justo, imparcial
4-Qualidade de verdadeiro ou correto
Não poderiamos usar esses 4 itens pra definir amor tambem?
Nao o amor que significa carinho ternura ou bondade, mas o amor imparcial.
Usando um exemplo bobo, uma mãe que faz o filho comer uma comida que ele nao gosta. Para a criança pode ser um sofrimento, mas ela não sabe que aquilo faz bem. É o amor que a criança nao pode compreender. "Como é amor se a mãe está sendo chata, nao deixa eu comer o que eu gosto, e não está sendo boazinha? Como o conceito de "bom" aqui é duvidoso, é só separar a "bondade" do amor se tem a justiça

Citação de: Coronel
Deus é tudo e o que denominamos mal acontece, obrigatoriamente, com sua permissão. Quanto à lei de ação e reação, ela funciona na física com objetos inertes, não com seres vivos; estes podem fugir, se inteligentes, espertos, maliciosos, aos efeitos da ação errada. Só sofrem se os efeitos os alcançarem. Na religião, a lei de ação e reação nada tem a ver com a lei da física.
Eu nao vejo assim. A lei de açao e reaçao funciona na fisica com os seres vivos tambem. Se eu tomar um copo de veneno, eu morro na hora. É a ação e a reação, segundo as leis da fisica, uma lei de Deus. Mas Deus tambem tem outras leis, onde a ação e reaçao transcende a materia. Aí a minha limitação nao me permite te esclarecer.
Podemos ser inteligentes espertos e maliciosos mas só por um tempo. A reação virá. Um crime, por exemplo, pode ser desvendado depois de décadas.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 04 de Agosto de 2010, 22:50
Citação de: Coronel
...os q ainda são muito “ignorantes” são mais suscetíveis de, levados pelo mal, contrair débitos! Não há algo estranho aí? Como contrair débitos se sua ignorância é que os faz serem levados pelo mal? Quem pode ser culpado do que faça por ser “ignorante”? Ignorante porque ainda não aprendeu nesta escola que é a vida, certo? Esse faz débitos por ser ignorante? Está certo que, por ignorância aja erradamente e possa sofrer com seus erros mas, se ele o atingir, mas o que é esse débito? E debito com relação a quem? Às leis de Deus, dizem as doutrinas, e, por isso, terá de ser submetido a expiações, que é apenas um outro nome para designar sofrimentos dos mais inenarráveis! Como alguém pode ser punido por ser ainda ignorante!? Mas, as doutrinas dizem: ele é responsável por ter sido relapso, rebelde, maldoso, recalcitrante etc, não é isso? E é possível que alguém seja rebelde etc, indo mesmo contra a lei de Deus, sabendo das conseqüências que daí lhe virão, de todas as tragédias, horrores, que terá de passar? Se existe essa faculdade chamada de “livre-arbítrio”, isto é, que podemos por ela, escolher entre ser feliz e ser infeliz, porque escolheríamos ser infeliz? A única resposta é que escolhemos erradamente, logo, por sermos ignorantes, ou há outra resposta?
Eu entendo esse oceano de duvidas e agora estou até mergulhado nele, hehehe...
Assim... Se aquela criança for muito birrenta e nao comer aquela comida, ela vai passar mal ou vai ficar com fome, sei lá ou vai comer salgadinho, e ficar com a saude comprometida... É a reação 'a ignorancia dela. Mas ela usou o livre arbitrio e nao comeu.
Ou ela com o tempo aprende que é melhor comer a comida ou ela vai se revoltar por ver que sua própria escolha lhe fez mal. Aí entra o orgulho e o egosimo, e como ela está revoltada, ela diz pro seu coleguinha não comer a comida não, que é muito ruim... salgadinho é melhor. E outra criança, que por ainda estar ignorante está suscetivel de ser levada pelo "mal", que na verdade é um ignorante que ainda nao aprendeu a deixar de lado o orgulho e egosimo. Se este tentar induzir um que já aprendeu que a comida é boa, ele nao vai dar ouvidos. Por isso que o menos ignorante é menos suscetivel. Ele nao é culpado por ser ignorante, mas por ser egoista e orgulhoso. E os débitos neste caso é a propria dor de barriga que a crianca vai ter. Concorda? Se eu comi porcaria, estou devendo uma dor de barriga.
Eu diria que, como somos criados ignorantes, errar faz parte da evolução e é importante até, pois com o erro se aprende. O ruim é insistir no erro, e aí sim o cara nao aprende nunca, fica errando e sofendo as consequencias sempre.
Entao, agora, respondendo diretamente a sua pergunta: "Porque escolheríamos ser infeliz?"  Não é por sermos ignorantes não, é por sermos orgulhosos. Nem precisa nem entrar na questao espiritual. Não tem gente que deixa de fazer as pazes com a namorada, por orgulho? Não é por ignorancia, pois o cara sabia  muito bem que se ele pedisse perdão eles seriam felizes.

Citação de: Coronel
Pode não ser um mal, mas não há dúvidas que representa dores, desgraças, tragédias e sofrimentos dos mais terríveis os quais, como a doutrina diz, são fruto de uma lei divina. A doutrina afirma que os homens é que se sujeitam a essa lei/punição por seus erros; que Deus não pune. Deus não pune? No entanto estabeleceu leis punitivas e até criou mundos para expiação dos erros pois sabia como, em que tempo e lugar cada uma de suas divinas criaturas erraria; e sabia, também, quais as penas que cada uma teria de sofrer por isso.
Eu penso que a "lei punitiva" é tão punitiva quanto a comida é "ruim" para a criança. Do resto é apenas o proprio orgulho que precisa ser deixado de lado. E como Deus sabe desses cabeças-dura, ele criou os mundos de provas e expiação pra separar dos que ja aprenderam, assim como existe o primario, ginasio e a faculdade. Porque se ficasse tudo junto, o pessoal do ginasio iria atrapalhar o desenvolvimento do pessoal da faculdade.



Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 05 de Agosto de 2010, 00:23
          Olá amigo Ignarus.           (ref #82)
          Veja amigo, estudo a doutrina. O que eu disse se refere às interpretações que deram lugar às concepções que as doutrinas nos ensinam. Não correspondem ao meu ponto de vista. Por isso mesmo sempre digo que devemos questionar tudo; nunca aceitar passivamente porque temos confiança nas fontes de onde veio. Vemos em todas as doutrinas passagens confusas, contradições e mesmo incoerências. É certo que a espírita é a que mais nos dá respostas, a mais coerente e lógica das ocidentais, mas tem suas passagens nebulosas. O amigo, estudioso e conhecedor da DE, também deve ter percebido isso.
          Quanto à minha resposta a que o amigo se refere, em que reside sua estranheza? Pode haver discordâncias em relação à doutrina, mas o amigo verificou incoerências ou absurdos no que eu coloquei?
          Veja, se não houvesse consentimento do Criador como poderia existir o mal?
          Quanto à questão de infinito amor não ser compatível com infinita justiça: uma coisa infinita não tem fim; como o amor sem fim pode dar lugar a uma justiça sem fim? Essa justiça não implica tantas vezes naquilo que consideramos desgraças, tragédias, sofrimentos inenarráveis, como vemos no mundo? O amor infinito deu lugar a sofrimentos, e que sofrimentos? 
          Quanto ao livre-arbítrio: na minha visão não passa de uma tentativa de explicar o inexplicável sofrimento do mundo.
Pela visão das doutrinas cristãs, de um Deus soberanamente bom e justo, a responsabilidade de todos os problemas só poderia recair sobre os ombros das pobres criaturas, pelo mau uso de seu livre-arbítrio. Que Deus lhes deu liberdade para pensar e fazer e, dentro dessa liberdade, mesmo as leis divinas estando impressas eternamente em sua mente, não as obedecem e, assim, agem erradamente.O homem sempre busca explicações para tudo que lhe sucede, particularmente, se lhe é desagradável. Porque o homem sofre? A causa, como asseguram as diversas crenças e religiões, “não’ pode ser Deus, e, portanto, só pode estar no homem. Será verdadeiro este modo de ver as coisas?
          Como não poderia ser Deus o causador do sofrimento, chegou-se à explicação “lógica”(?) de que, se o homem sofre, sofre porque agiu erradamente; se é feliz, é porque agiu acertadamente. Sem dúvida, se o homem age erradamente “pode” prejudicar a si próprio e a semelhantes. Não é isso que vemos no mundo, desde os mais inocentes desentendimentos até os conflitos e guerras mais cruéis e destruidoras de tudo que o próprio homem construiu? Então o homem sofre porque age erradamente, mas não porque, como ensinam as doutrinas, esse sofrimento está previsto numa lei que lhe impõe punição, mesmo que educativa, por seu procedimento incorreto. É a lei de causa e efeito: se causou um dano, pode sofrer “Se” esse dano o atingir. Qualquer tentativa de explicar que  seu sofrimento vem de sua responsabilidade e culpa, como afirmam as religiões, isto é, que sofre como penalidade expiatória, mesmo que penas educativas, não cabe dentro da idéia de um Criador onisciente, onipotente e amoroso que, por sua onisciência, saberia desde sempre o que cada uma, uma por uma, de suas criaturas faria de errado e de certo, de conformidade com suas leis, e de antemão, também sabia o que, cada uma, individualmente, sofreria devido aos seus desacertos. Seria como o fabricante de brinquedos que, mesmo sabendo que um brinquedo, apresentaria defeitos, destruiria, mataria, seria perigoso, produziria tantas dores, assim mesmo o produz e o entrega às crianças. Quando o sofrimento surge quem é o responsável? O brinquedo, as crianças, o fabricante?
      Temos de repensar as concepções religiosas. Ou vamos permanecer cheios de ilusões, esperanças, remorsos e, sobretudo, culpas e medos. Vivemos dentro dessa tremenda ilusão de que a criatura é responsável pelo seu próprio sofrimento. Em certo sentido, esta é uma verdade; contudo, no sentido de que sofre porque fez outros sofrerem é um enorme absurdo. Não há punições infringidas por ninguém, nem por Deus, nem pelo próprio homem, senão as penas relativas às leis humanas. O que acontece é que o ser humano está fechado na escuridão de sua enorme ignorância e nada vê, nada percebe, nada interpreta corretamente. Ele está com os olhos “cheios de terra”, como disse Teresa de Ávila; com os olhos “cheios de espessas trevas”, como disse Jesus. Essa é toda a causa do sofrimento que existe no mundo: os olhos “tapados”, a ignorância que só pode ser dissipada com o conhecimento da verdade que liberta. “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Não há culpados, ninguém a ser responsabilizado.
          Analise e perceberá que “todos” os “pecados” dos homens vêm da ignorância; ignorância das conseqüências, do poder que o alcançará onde estiver etc. E se a ignorância é a causadora dos males, como acreditar que a lei divina julgue o ignorante responsável ou culpado, e o puna por isso?
          E veja uma coisa importante: Se pelo livre-arbítrio o homem pode escolher entre ser feliz e ser infeliz, porque escolhe ser infeliz senão devido à sua ignorância? Quem tem outra explicação?






Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 05 de Agosto de 2010, 03:24
Caro amigo Coronel, veja como o jogo de palavras nos colocam de frente a debater como se fossemos antagonistas. É  como eu disse, num debate escrito podemos ter o tempo para digerir ideias e procurar argumentos com calma, no entanto, nem sempre nossos pensamentos são bem entendidos.

No "post" em que eu perguntava se o Sr. estava a questionar a doutrina que professa eu me referia obviamente a esta sua assertiva: "Parece que a doutrina se esquece de que todo o mal, como ela mesma afirma, procede da criatura divina que procede de Deus." Obviamente houve uma má interpretação por minha parte, ainda bem usei as palavras da codificação para argumentar e estas dão o suporte ao que o amigo acaba de dizer. Aminha confusão por erro de leitura deu-se exatamente pela repetição do verbete procede, veja: "procede da criatura divina que procede de Deus". Assim no dinamismo da leitura através de uma tela acabei me "enroscando" todo.

Tudo o que o Sr. escreveu tem o meu total apoio, assim, na minha opinião está em conformidade com aquilo que acredito por certo e verdadeiro. E mais, é o que tenho dito em meus posts desde o início e que alguns amigos constestam veementemente.

Realmente peço-lhe, humildemente, que me desculpe pois reconheço o meu erro.

No entanto, devemos cuidar sempre para que a pureza da doutrina se reflita em nossos conceitos. E que estes possam sempre incentivar a paz, a fé, o bem, o otimismo, a alegria e, principalmente o estudo, a pesquisa e o questionamento, pois só assim haverá a compreensão da verdade. Isso é fé raciocinada!

Contudo discordo do Sr. quando diz:
 "Este mundo maravilhoso não existe: é só uma rápida olhada na historia do mundo, ou uma passada nos hospitais, nos consultórios e laboratórios médicos, olhar debaixo daquela ponte, nos “lixões” das cidades, nas prisões e podemos ver como o mundo é maravilhoso!"
Pois que, ao passar pelos hospitais vejo dores, mas também alegrias, quando olho pra debaixo da ponte e vejo a miséria o meu coração bate de tristeza e me motiva mais ao trabalho no bem; quando vejo as prisões revolto-me contra eu mesmo, pois sei que poderia fazer mais para evitar que pelo menos um ali eu poderia esclarecer. Assim, a maldade existe neste vale de lágrimas, mas também motivos para agradecer e nos alegrar, pois é aqui que todos "despertando", todos nós, ricos e pobres, poderosos e miseraveis, doentes e sãos, ignorantes ou sábios, mansos e violentos. Esta escola é o nosso lar, e estamos aqui para aprender, pela dor ou pelo amor!

Vamos, portanto, ajudar a humanidade a enxergar a realidade das belezas que existem, prestar atenção somente na misérias humanas e lastimá-las com nossas palavras é fomentar a dor, a descrença e a revolta.

Somos companheiros de fé e ideal, agraciados, pela misericórdia divina, com a possibilidade de estudar e entender estas verdades sublimes. Devemos então nos unir para a implantação da verdadeira fé, que consubstancia a alegria, a esperança e o otimismo. Não podemos deixar de realçar o valor do nosso mundo, da nossa maravilhosa escola, mesmo que muitos se encontrem caídos em seus vales sombrios de dores e lágrimas.

Mais uma vez, repito, linda foram suas colocaçções no "post 104" e reforça exatamente tudo o que tenho dito até aqui. Espero que mais irmãos possam ler e compreender.

Um forte abraço!

Ignarus

 


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 05 de Agosto de 2010, 12:01
Olá Alexandre, bem colocadas suas palavras, tenho a impressão que a falculdade ainda está bem longe, os alunos ainda estão todos no primário.
Quando a definição do bem e do mal, sabemos que a escuridão é o ponto zero e a  luz pode variar os seus valores dependendo da intensidade. Vamos colocar o mal no ponto zero, tudo que pudermos enxergar com a luz da consciência, poderemos ver que o que é ruim para alguns é muito bom para uma grande maioria. Tem muita gente criada pelo sistema que acha que quanto mais estudos e poder econômico, estão mais iluminadas. Mas Deus prova justamente o contrário, colocando provas tão sutís que a cegueira do orgulho e da vaidade as torna imperceptíveis. É o que mais vemos em páginas de noticiários sociais. Toda essa discussão entre o bem e o mal nos leva sempre a lembrar dos livros da Revelação de Deus. Abraços. ( está proibido falar em Apocalipse ) 
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 05 de Agosto de 2010, 14:11

          Amigo Alexandre.      (ref #85)

          Você diz que na existência do mal vê a grandeza de Deus. É isso mesmo? Ou o amigo está de brincadeira? E diz mais: “Vejam como é ótimo que Deus permita que o mal exista”.
          Amigo, não estou compreendendo suas colocações? É  mesmo verdade que vc pode ver a grandeza de Deus nos hospitais, leprosários, manicômios, guerras, naqueles que vivem sob as pontes, ou nos lixões, ou na fome, na miséria, nas crianças que têm pernas amputadas a machadadas para que não possam lutar quando forem adultos, nas terríveis dores dos cânceres, nos aleijões, nos estupradores, nos pedófilos, nas prisões, na injustiça, nas mentiras, nos crimes hediondos?!!! Enfim, em todos esses terríveis sofrimentos que levam a muitos, por não mais os suportarem, a abandonar a existência pelo suicídio?...
          Cito o amigo:
“Assim a glória de Jesus é muito maior. O mal está aí e as pessoas podem escolher o caminho de Jesus por vontade própria, mesmo com todos as tentações, todas as armadilhas, todos os males predominantes. Que glória teria Jesus se todos fossem a ele por falta de opção?”
          O amigo então supõe que Jesus está procurando uma gloria maior? Sinceramente, não entendo suas colocações e nem essa pergunta que vc fez acima.
          Quanto à possibilidade de escolha por vontade própria eu lhe pergunto: porque será, então, que podendo, por vontade própria, escolher entre ser feliz e ser infeliz, alguém escolhe ser infeliz? Alguém terá resposta?
          Eu coloquei isto:
          “Além disso, dizer-se que Deus é infinito amor e infinita justiça, soa estranho  pois um infinito amor não é compatível com uma infinita justiça, e vice-versa”.
          Como parece que não fui claro vou fazer uma tentativa de lhe explicar essa questão. O que é infinito? É aquilo que não tem nem começo, nem fim, certo? Não há lugar para outras coisas. Ex: é como Deus que, sendo infinito, nada pode existir alem dele, pois se existir algo mais ele não será infinito: existe ele e mais alguma coisa, concorda? Se o amor é sem fim, esse amor não permitiria qualquer sofrimento, ainda mais se nos lembramos que esse sofrimento é autorizado pelo Deus todo poderoso, todo sabedoria. Um amor infinito perdoa tudo, particularmente se tem a compreensão (como o Criador tem, evidentemente) de que qualquer ato errado, por mais perverso que seja, vem da ignorância.   

          Até mais.
   
   



Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 05 de Agosto de 2010, 14:50
Caro amigo Coronel, veja se eu entendi direito esta sua categórica afirmação:
cito-o: "pois um infinito amor não é compatível com uma infinita justiça"

O amigo diz que não é possível amar e julgar? é isto?


Com relação a esta sua afirmação e indagação: "Quanto à possibilidade de escolha por vontade própria eu lhe pergunto: porque será, então, que podendo, por vontade própria, escolher entre ser feliz e ser infeliz, alguém escolhe ser infeliz? Alguém terá resposta?"

Ora, a escolha errada não se dá devido a ignorância num primeiro momento? e depois por teimosia e dificuldades de renúncia e resignação? Pois que, todos foram criados simples e ignorantes e estão evoluindo através do tempos absorvendo aos poucos o conceito da importância de sua individualidade dentro de um contexto universal criado por Deus. Não estaríamos todos aprendendo através dos próprios erros? não seria o despertar da própria consciência a julgar e aplicar a pena a si próprio? Não somos nós Deuses conforme afirmou o Cristo?

Sugiro neste momento que revisemos o "post" de número 66 e meditemos nos ensinamentos de Kardec.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 05 de Agosto de 2010, 15:34
          Amigo Alexandre          (ref #102)

          Cito vc:
“... encaro as palavras amor e justiça como sinônimos”.
          Amigo, na nossa concepção de Deus, o que significa o amor? E como amor pode ser sinônimo de justiça se esta tem de ser imparcial, logo tem suas limitações, isto é, não deve tender nem para o amor, nem para o mal, concorda? Enquanto o amor infinito não conhece nem condições nem limites.
          Cito vc:
“Algumas definições de justiça, segundo um dicionário online:
1-Principio moral que exige conduta justa, com respeito ao direito e a equidade. 2-Respeito ao direito de cada um. 3-Caráter do que é justo, imparcial. 4-Qualidade de verdadeiro ou correto.
          Amigo, não é bem assim. Esses, que o dicionário aponta, são os objetivos que a justiça busca, certo? Contudo a justiça de que estamos falando, de que as doutrinas falam, é aquela que é aplicada para a correção de atos errados, ou a justiça divina julgará aqueles que estão agindo irrepreensivelmente? A justiça dos homens não é essa; na dos homens ela primeiramente tem de julgar para ver se há culpa; depois, se houver culpa, aplica as punições, concorda? Na justiça divina qual a razão de haver julgamento se já se sabe se o julgado é ou não é culpado? Deus teria necessidade de julgar? Ou, se somos nós mesmos que nos punimos, como dizem, teríamos de fazer nosso próprio julgamento? Na justiça infinita, conforme as religiões, o primeiro passo já é a aplicação da lei punitiva dita expiatória/educativa.
          Cito o amigo:
“Não poderíamos usar esses 4 itens pra definir amor também?
Não o amor que significa carinho ternura ou bondade, mas o amor imparcial”.
          Como o amor pode existir sem ternura, em bondade?! E quando vc se refere ao “amor imparcial” está significando “amor incondicional”? Se o amor é incondicional ele nada exige, nem julgamento, nem punição, nem pedido de perdão, nem promessa de não mais errar; não há condição alguma para que esse amor seja exercido, concorda? E esse deve ser o amor infinito, pois este sabe o porquê dos erros e sabe que ninguém erra por simplesmente querer errar; sabe que os erros todos são fruto da ignorância e não pune. Esse é o amor dos iluminados: não exige retratação, nem reparação, nem reciprocidade, nada.
          A justiça dos homens busca um relacionamento mais harmonioso entre os homens, e isso pode ser entendido como relações mais amorosas, corretas.  Mas, no fundo, tanto na dos homens quanto na divina, a justiça representa, na visão das doutrinas, penalidades para o infrator das leis, e penalidades nada mais são do que sofrimentos muitas vezes inenarráveis: encarnações dolorosas e multiplicadas, umbral ou inferno e tantas coisas terríveis que vemos no dia-a-dia do mundo!
          Cito vc:         
“... um exemplo: uma mãe que faz o filho comer uma comida que ele não gosta. Para a criança pode ser um sofrimento, mas ela não sabe que aquilo faz bem. É o amor que a criança não pode compreender”.
          Amigo, entenda que estamos falando de um Ser todo poderoso, todo sabedoria, e não de um ser ignorante como os humanos. E, mesmo admitindo esse seu exemplo, isso, projetado na necessidade de evolução do espírito, significaria aquilo que a doutrina chama de “prova”, que é o que se observa o tempo todo e implica em sofrimentos obrigatórios para todos. Mas aí não existe nenhuma necessidade da aplicação de penas “expiatórias”, concorda? Esta significa “castigos” tremendos e inexplicáveis, pois se a criatura divina “peca”, sempre o faz por ignorância.
          Eu coloquei: “Na religião, a lei de ação e reação nada tem a ver com a lei da física”.
          E o amigo replicou:
“Eu não vejo assim. A lei de ação e reação funciona na física com os seres vivos também. Se eu tomar um copo de veneno, eu morro na hora. É a ação e reação, segundo as leis da física, uma lei de Deus”.
          Amigo, você apenas apontou aí uma exceção à lei. Talvez eu não tenha expressado bem o meu pensamento. Eu estava me referindo às ações que prejudicam os demais e de cujas conseqüências o autor pode se esquivar. Nesse seu exemplo o autor pode se esquivar das conseqüências do veneno se resolver não tomá-lo. Na física, nenhum objeto se esquiva da reação.
          É evidente que as leis naturais são, todas elas, divinas. Mas, como o amigo pode ver, essa lei quando aplicada no plano moral/espiritual não é absoluta, pois permite exceções como a que apontei, enquanto na física é absoluta, pois não há nela exceção alguma.

          Cito vc:
“Podemos ser inteligentes espertos e maliciosos mas só por um tempo. A reação virá. Um crime, por exemplo, pode ser desvendado depois de décadas”.
          O amigo usou bem a palavra “pode”, que significa incerteza, concorda? Pois pode acontecer, também, que o crime nunca seja desvendado.
   
   


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Diegas em 05 de Agosto de 2010, 15:55
Aliás, teimar numa teoria do apocalipse como condenação divina à humanidade pelos seus erros é insistir na existência do Deus Vingativo, Injusto, Parcial e que fica à mercê da vontade de alguns. Isto contradiz, totalmente, a ideia do Deus que Jesus nos trouxe como a segunda revelação.

Olá.


O planeta Terra, como escola de aprimoramento espiritual passa por reformas. Há muito tempo o plano espiritual planejou essa reforma - muito antes de preconizada pelo proprio Jesus e/ou assinalada pelas mãos do evangelista.

Queiram ou não os alunos que frequentam a escola-Terra, haverá uma grande transformação. Como poderia o planeta ser eliminado num apocalipse, se a missão escolar é a promoção de seus alunos ? Destruida poderia cumprir com o seu objetivo ?

Apocalipse = FIM DOS TEMPOS RUINS.


Isto é muito diferente do afirmar que o Apocalipse é o FIM DO PLANETA, como o título do topico sugere. E ninguem, em sã consciencia, pode fechar os olhos aos atuais acontecimentos geologicos e morais, como se estes não existissem.

Não é Deus e nem Jesus que levou o ser humano a tantos erros. O ser humano deve debitar a ele mesmo o mérito do caos estabelecido. Não foi por falta de avisos/alertas, e nem por desconhecimento do Evangelho - foi por nosso livre-arbitrio, pois colhemos o que plantamos.

É isso, nada de assustador para quem não se compraz no erro.


Abç
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 05 de Agosto de 2010, 16:19
Caro Diegas, obrigado pela sua participação!


Só quero dizer-lhe que em momento algum minhas palavras foram uma apologia ao fim do mundo, como sugere alguns. Aliás estamos em total concordância diante do que o amigo expôs no "post" #110.

Se o amigo tivesse lido o tópico desde do início talvez tivesse maior compreensão das palavras.  Aliás acho que o amigo " tomou  o bonde andando", haja vista, a extensão do tópico. POr favor reveja-o com calma e não deixe que a limitação das palavras escritas interfira nos pensamentos apresentados.

APOCALIPSE = REVELAÇÃO
A REVELEÇÃO = MUDANÇAS NECESSÁRIAS À EVOLUÇÃO (tanto material quanto espiritual ou moral).

Assim fica melhor compreendido1

Abç
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 05 de Agosto de 2010, 16:24
          Amigo Alexandre, (ref #103)
          Você diz que está entendendo esse oceano de duvidas mas veja, não são dúvidas minhas. Apenas faço minhas colocações na forma de perguntas para provocar reflexões, questionamentos no sentido de ver como as doutrinas têm pontos obscuros; que elas não representam toda a verdade. Que temos de abrir nosso leque de estudo se queremos, realmente, conhecer a verdade libertadora, como disse Jesus.
          Cito o amigo:
“Assim... Se aquela criança for muito birrenta e não comer aquela comida, ela vai passar mal ou vai ficar com fome, sei lá ou vai comer salgadinho, e ficar com a saúde comprometida... É a reação 'a ignorância dela. Mas ela usou o livre arbítrio e não comeu”.
          Projetando suas palavras para o campo espiritual, porque uns são muito birrentos e outros não? E, como vc diz, nesse caso a criança usou seu livre-arbítrio e, por ignorância, escolheu erradamente, certo? A criança tem culpa por escolher errado? A escolha não foi fruto de sua ignorância? Esta escola, que é a vida, ainda não a ensinou convenientemente como fazer as escolhas certas. Ela deve ser punida por isso? Aí, como já disse, cabe aquilo que a doutrina chama de “prova”, que busca a adaptação aos problemas da vida, concorda? Mas não cabem penalidades expiatórias que são fruto do erro intencional. Analise bem e veja se há, na realidade, alguém que “peca/erra” intencionalmente. Ou se não são todos os “pecados” apenas produtos da ignorância.
          E o amigo já analisou profundamente o que é o livre-arbítrio?
          Cito o amigo:
“Ele não é culpado por ser ignorante, mas por ser egoísta e orgulhoso. E (paga) com a dor de barriga que vai ter”.
          Mas o que leva essa criança a ser orgulhosa ou egoísta?
Ela é assim apenas porque quer ser orgulhosa e egoísta? Ou as circunstancias da vida a levam a ser assim?
          E esse exemplo seu da “dor de barriga”, cabe na questão das “provas”, adaptação ao sistema. Mas não cabe, como já vimos, na questão de “expiações”.
          Cito vc:
“Eu diria que, como somos criados ignorantes, errar faz parte da evolução e é importante até, pois com o erro se aprende. O ruim é insistir no erro, e aí sim o cara não aprende nunca, fica errando e sofrendo as conseqüências sempre”.
          Aí, novamente, a questão das “provas”, certo? E lhe pergunto: porque uns insistem no erro e outros não?
          Cito o amigo;
“Então, agora, respondendo diretamente a sua pergunta: "Porque escolheríamos ser infeliz?"  Não é por sermos ignorantes não, é por sermos orgulhosos. Nem precisa nem entrar na questão espiritual. Não tem gente que deixa de fazer as pazes com a namorada, por orgulho? Não é por ignorância, pois o cara sabia  muito bem que se ele pedisse perdão eles seriam felizes”.
          Repete-se aqui a pergunta acima: porque esse é orgulhoso? Porque quer ser?           
          Cito o amigo:
“Eu penso que a "lei punitiva" é tão punitiva quanto a comida é "ruim" para a criança. Do resto é apenas o próprio orgulho que precisa ser deixado de lado. E como Deus sabe desses cabeça-dura, ele criou os mundos de provas e expiação pra separar dos que já aprenderam...”.
          Entendo seu raciocínio. Mas lhe pergunto: se o Criador sabe de tudo, dos “cabeças-duras”, sabe também que são assim por serem ignorantes. Veja, todos criados em igualdade total de condições e tendências. O que fez que uns se tornassem “cabeças-duras” e outros não? O que foi que desfez a igualdade inicial e transformou “parte” dos criados em verdadeiros monstros de perversidade etc etc e a outra parte não se tornou assim?


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Diegas em 05 de Agosto de 2010, 16:38
Se o amigo tivesse lido o tópico desde do início talvez tivesse maior compreensão das palavras.  Aliás acho que o amigo " tomou  o bonde andando", haja vista, a extensão do tópico. POr favor reveja-o com calma e não deixe que a limitação das palavras escritas interfira nos pensamentos apresentados.


Olá, Ignarus


Sim, estou acompanhando o debate. Só queria fazer um parenteses, sem qualquer pretensão de critica, e extrai, aproveitei-me de um trecho de sua escrita. A única objeção é em relação ao titulo do topico, que dá a ideia de fim planetario.

De resto, quando vier a 'calmaria', retorno para sacudir a galera.

Adoro ver o inferno (ops, um topico) pegando fogo !!  ;D


Abç
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 05 de Agosto de 2010, 17:04
Amigos, estamos dando volta em carrossel, eu sei muito bem o que quer dizer as palavras que cada vez mais vão se distorcendo, reproduzam por favor onde disse que é o fim dos tempos, só digo mais uma vez que a terra vai passar por uma reformulação, mares vão mudar de lugar, terras submersas vão emergir e muitas cordilheiras descerão ao nivel do mar. 70% da terra será modificada para que futuras civilizações MAIS INTELIGENTES tenham condições de evoluir em um mundo mais pacífico. A ciência não ultrapassou 10% de sua capacidade, os interesses comerciais falaram mais alto. Dizem que os terremotos são provocados por placas tectônicas e eu digo que é por explosões nucleares como acontece no sol, os vulcões são respiradouros de todo o gás produzido pela alta temperatura que está no núcleo terrestre, leiam no livro a Gênese de Kardec, a finalidade do petróleo era de resfriar a terra e a retirada deste material refratário esquentará cada vez mais o planeta, provocando as mudanças climáticas que já estamos acompanhando, levou milhões de anos para se formar essa camada de óleo e o homem conseguiu dar fim em apenas um século. Quem ouviu os apelos de Deus? Agora tenham santa paciência, Deus manda seu Filho alertar os habitantes deste mundo atrasado, e o que fazem? Matam o homem e ainda sobrevivem usando seu santo nome para sobreviverem? Mandou anjos divulgarem alertas conclusivo sobre os castigos futuros e o que fazem? Vão perseguir e matar também os que estão divulgando as revelações que estão esquecidas por medo? Jesus está há século trabalhando em todos os pontos deste planeta para divulgar a Grande Cruzada de Esclarecimentos e que fazem os médiuns que recebem orientações? Calam por medo dos ignorantes? A meta é atingir a salvação de 30% de todos os habitantes desta terra que não conseguiu evoluir a seu tempo como Deus queria, agora os tempos estão acelerados, Deus tem pressa, e quem irá parar o tempo? Os ignorantes atrasados? Os Avisos Anunciados já começaram a acontecer, mudem suas atitudes e peçam perdão por suas ignorâncias.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: belina em 05 de Agosto de 2010, 17:35
olá a todos
estou começando o meu curso básico de espiritismo,eu tive formação católica, sempre contestei e pocurei explicação do que não entendia. numca concordei com muitas leis da igreja, pois me pareciam descabidas.
se Deus é pai e nos deus o livre arbritio, e se nos ama, também nos deverá deixar aprender mesmo à custa de alguns erros e algum sofrimento. penso que nunca nos tira nada, e se o que queremos não vem na hora que por vezes pedimos é porque não é hora certa ou vem a caminho algo melhor.
Não gosto da palavra apocalise, para mim é negativa. acredito que o nosso planeta está em renovação, e que nós poderemos ser mais ou menos afectados por isso.
também acredito que só dentro da caridade e do amor haverá salvação.
então deveremos tratar os outros como gostariamos de ser tratados.

paz e luz
belina
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 05 de Agosto de 2010, 17:47
Caro amigo Diegas, talvez tenha razão mesmo com relação ao título do Tópico. Mas foi pensando nos divulgadores do caos, do medo e da desgraça com o fim do mundo que a mensagem inicial foi postada. Tem muita gente prevendo o Caos e esquecendo de valores inquestionáveis a respeito da Justiça Divina e do Amor de Jesus.

E veja, o que era para ser apenas uma mensagem de fé e esperança, acabou se transformando numa discussão tola (digo tola pois o que já compreederam a doutrian de Jeus e dos Espíritos já conhecem a verdade) a respeito de quem é Deus, quem originou o mal, quem são os espíritos e como será o apocalipse. Como se nada disso já estivesse tão claremente explicado nas Obras de Kardec e que constituem-se em Doutrina do Espíritos, por tanto, nossa doutrina.

Claro que todas as respostas não são possíveis a nós, mas até onde suportamos a verdade ela se nos apresentou através do Espírito de Verdade. Assim, ficar debatendo sobre conceitos pessoais que contradizem a doutrina é pura divagação sem objetividade nenhuma e que não colabora em nada para com a obra.

Abç

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 05 de Agosto de 2010, 17:51
Cara amiga Belina obrigado por participar.

Saibas que concordamos integralmente com o que dissestes. Em suas palavras, sábias, estão resumidos todos os ensinamentos. E claro, apocalipse, não tem nada de bonito e só traz ideias negativistas.

Parabéns pela sua participação!
Que todos possam compreeder vossas sábias palavras.

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 05 de Agosto de 2010, 18:10
Para dar continuidade ao debate revisemos, pois, mais uma vez a doutrina:
O Livro dos Espíritos

Civilização

790. É um progresso a civilização ou, como o entendem alguns filósofos, uma decadência da Humanidade?
“Progresso incompleto. O homem não passa subitamente da infância à madureza.”

a) - Será racional condenar-se a civilização?
“Condenai antes os que dela abusam e não a obra de Deus.”


791. Apurar-se-á algum dia a civilização, de modo a fazer que desapareçam os males que haja produzido?
“Sim, quando o moral estiver tão desenvolvido quanto a inteligência. O fruto não pode surgir antes da flor.”


792. Por que não efetua a civilização, imediatamente, todo o bem que poderia produzir?
“Porque os homens ainda não estão aptos nem dispostos a alcançá-lo.”

a) - Não será também porque, criando novas necessidades, suscita paixões novas?
“É, e ainda porque não progridem simultaneamente todas as faculdades do Espírito.

Tempo é preciso para tudo. De uma civilização incompleta não podeis esperar frutos perfeitos.”


Paz e Sabedoria Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 05 de Agosto de 2010, 20:26

          Amigo Ignarus         (ref #105)         

          Cito palavras do amigo:
“Pois que, ao passar pelos hospitais vejo dores, mas também alegrias, quando olho pra debaixo da ponte e vejo a miséria o meu coração bate de tristeza e me motiva mais ao trabalho no bem; quando vejo as prisões revolto-me contra eu mesmo, pois sei que poderia fazer mais para evitar que pelo menos um ali eu poderia esclarecer. Assim, a maldade existe neste vale de lágrimas, mas também motivos para agradecer e nos alegrar, pois é aqui que todos "despertando", todos nós, ricos e pobres, poderosos e miseráveis, doentes e sãos, ignorantes ou sábios, mansos e violentos. Esta escola é o nosso lar, e estamos aqui para aprender, pela dor ou pelo amor!”
          Amigo Ignarus, talvez eu não tenha sido claro; este planeta e a vida que nele existe são, realmente, como vc diz, nossa escola. O que eu quis colocar é que, não para quem apenas está passando pelos hospitais etc e vêem a dor, mas para aqueles que estão sofrendo, como falei, nos hospitais, na fome e na miséria, as dores dos cânceres, as amputações de membros a machadadas para que não possam, quando adultos, revidar, às vítimas de crimes hediondos etc etc, o mundo “maravilhoso” não existe, é uma utopia; para esses o mundo é o verdadeiro inferno, apenas um lugar de terríveis sofrimentos que muitos, por não os suportarem, abandonam a existência, concorda? Para quem não está sob atrozes sofrimentos e dores, é apenas a escola que nos faz aprender e progredir. Mas para aqueles, lhes pergunte o que acham da vida e do mundo!         
          Entendo suas palavras, mas estamos, neste fórum, buscando, não ilusões consoladoras, mas alicerces firmes onde possamos caminhar em direção à verdade que liberta, concorda? E esses alicerces não podem conter ilusões nem emoções, o que seria como construir a casa sobre a areia.
          Veja, meu amigo Ignarus, devido a tanto sofrimento que neste mundo existe, todas as religiões ocidentais consideram a vida penosa e difícil. E, como o sofrimento vem desde cedo, foi até criado o conceito de ‘pecado original’, um pecado que não é nosso, mas que nascemos com ele e que podemos vir a sofrer  por causa dele.
          Mas, veja: para os católicos, estamos ‘num desterro neste vale de lágrimas’; para os espíritas, ‘num mundo de expiação e provas’; para os evangélicos, ‘num mundo onde vivemos sob o assédio constante de Satanás’ e, embora, como afirma o Apocalipse, ‘no final dos tempos, Satanás seja lançado aos abismos, depois de mil anos ele será solto para, novamente, enganar as nações’; para outras crenças, devido a tantos males, violências e sofrimentos, nem é Deus quem governa o mundo, é Satanás; e, ainda para outras, estamos ao capricho de sortilégios, velas e rezas, que podem trazer às vezes benefícios, às vezes malefícios.
          Portanto, para aqueles que sofrem, este mundo nada tem de maravilhoso.

          Um abraço.

 


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 05 de Agosto de 2010, 21:20
Citação de: Ignarus
vamos interpretar juntos essa assertiva?
1. não devemos julgar as pessoas, mas sim os seus atos, mas com bondade no coração e fé em Deus que a tudo vê.
Concordo
Citação de: Ignarus
2. o julgamento das almas pertence a Deus e a própria consciência delas.
Concordo
Citação de: Ignarus
3. como poderíamos nós, julgar os erros da humanidade dentro da pequenez em que nos resumios, não temos como analisar todos os fatos, sendo que, somente alguns fragmentos da verdade nos chegam.
Eu diria que alguns erros nós podemos enxergar, e aponta-los, sem com isso fugir das palavras de Jesus. Vou usar outro exemplo bobo e óbvio, mas é só pra ilustrar, ok?
Se eu já andei em uma estradinha e lá fui assaltado mais de uma vez, não é errado eu advertir: "Olha, cuidado, pois por alí tem ladrão". Não estou com ódio do ladrão, não estou desejando sua morte, nem xingando ele, mas estou falando que tem coisa errada. Esse é só um exemplo simples, mas existem erros maiores da humanidade que podemos julgar sem medo, mesmo tendo somente fragmentos da verdade. Exemplo: Hitler. Diante da nossa pequenez, não sabemos sobre suas existencias preteritas e nao temos conhecimento profundo e particular mesmo sobre ultima existencia aqui. Pode até ser que ele não fosse o mentor, mas que recebesse ordens. Ainda assim, podemos dizer seguramente que o que ele fez foi um erro, não podemos? Nós, com bondade, sem ódio no coração, ainda assim podemos apontar o erro.
Citação de: Ignarus
4. para que pudéssemo julgar com total conhecimento de causa, precisaríamos conhecer todos os fatos com profundidade, inclusive aqueles ocorridos durante encarnações pretéritas.
Concordo. Este é o "julgar" na sua essencia e na forma correta, não posso discordar disso. Mas algumas vezes não é cabível aqui na Terra. Se é um erro eu dizer: "Ei, olha aqeuele cara fazendo coisa errada" porque eu estou julgando, então o que dizer dos juizes de direito? E se eles nao julgassem seria muito pior, pois imagine todos os detentos soltos.. Seria uma desordem total. Aliás, muita dessa desordem que já existe é porque os criminosos ricos e poderosos dificilmente são condenados por juizes de direito. E esses criminosos ricos são os mais perigosos, pois praticam crimes contra a humanidade sem que muitos percebam.
Citação de: Ignarus
5. existem acontecimentos que estão acima da nossa compreensão..
Concordo
Citação de: Ignarus
muitas vezes nossas palavras escritas não conseguem refletir com exatidão o nosso pensamento, assim, é preciso muita acuidade na sua interpretação.

Exato. Por isso, peço humildemente que me perdoe caso eu interprete erroneamente alguma palavra sua.
Sobre os escandalos, voce considera que aquela pessoa que avisou dos atentados queria disseminar o caos ou queria ajudar?
Abraços,
Alexandre.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 05 de Agosto de 2010, 21:27
Citação de: Coronel
Vemos em todas as doutrinas passagens confusas, contradições e mesmo incoerências. É certo que a espírita é a que mais nos dá respostas, a mais coerente e lógica das ocidentais, mas tem suas passagens nebulosas. O amigo, estudioso e conhecedor da DE, também deve ter percebido isso.

Sim, mas eu encontrei uma resposta pra isso, na propria DE. Não podemos compreender tudo ainda pois nos falta um sentido. Isso explica as aparentes contradicoes, incoerencias e confusoes, que na verdade são frutos da nossa limitação de compreensão. Aceitavamos outros conceitos antes da DE. O dia que tivermos por onde, descobriremos mais Doutrina ainda e subiremos mais um degrau. Enquanto isso, ficar com essas duvidas na cabeça, pode não dar resultado, por nao conseguir chegar a uma explicaçao melhor do que a que ja temos.

Citação de: Coronel
quem é o responsável? O brinquedo, as crianças, o fabricante?.


Aí entra a fé na vida futura. Enquanto encarnados, temos um véu que nos impede de ver, saber ou entender certas coisas. Ou consideramos que Deus errou,está errado e, por consequencia limitado, ou consideramos que os limitados somos nós. Com qual das duas opçoes voce fica?
Se um adulto só começa a desenvolver um sentido depois de alguma idade, por exemplo, o sentido sexual. Por que nao expandir isso a nivel mais alto, onde vamos adquirir sentidos adicionais quando atingirmos mais maturidade espiritual?
Evidente que eu tambem nao tenho essa evoluçao, apenas entendo que um dia, eu, assim como voce, vamos ter.
Como voce disse, a verdade libertará. E estamos nos libertando conforme as verdades que vamos adquirindo.
Citação de: Coronel
E veja uma coisa importante: Se pelo livre-arbítrio o homem pode escolher entre ser feliz e ser infeliz, porque escolhe ser infeliz senão devido à sua ignorância? Quem tem outra explicação?

Eu: Ele pode escolher pelos seguinte motivos:
1- Devido ao orgulho. Pra nao ferir o orgulho posso escolher caminhos infelizes conscientemente. E sim. Muitos sao orgulhosos porque querem ser. Não é por falta de opçao.
2- Para ajudar em missoes. Podia parecer que Jesus estava sofrendo ou sendo infeliz quando estava apanhando, mas era por um bom motivo e é obvio que Jesus nao foi infeliz.
3- Por provas. Se eu escolho cuidar de um parente chato, que está doente, pode parecer um sacrificio e de fato pode até ser triste ve-lo sofrer e eu sofer junto, e ainda aguentar seu genio ruim, mas fui eu que escolhi.
4- Por expiaçao. Sim. Naquele exemplo a dor de barriga é uma expiacao sim. E fui eu que escolhi, pois eu mesmo quis comer a porcaria. As primeiras vezes por ignorancia. As demais por teimosia.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 05 de Agosto de 2010, 21:30
Citação de: Ignarus
Pois que, ao passar pelos hospitais vejo dores, mas também alegrias, quando olho pra debaixo da ponte e vejo a miséria o meu coração bate de tristeza e me motiva mais ao trabalho no bem; quando vejo as prisões revolto-me contra eu mesmo, pois sei que poderia fazer mais para evitar que pelo menos um ali eu poderia esclarecer. Assim, a maldade existe neste vale de lágrimas, mas também motivos para agradecer e nos alegrar, pois é aqui que todos "despertando", todos nós, ricos e pobres, poderosos e miseraveis, doentes e sãos, ignorantes ou sábios, mansos e violentos. Esta escola é o nosso lar, e estamos aqui para aprender, pela dor ou pelo amor!

Essas palavras são muito admiraveis. Parabéns!!!!! Certamente quem seguir essas palavras encontrará a felicidade e fará mais pessoas felizes tambem.
Citação de: Mariskos
Tem muita gente criada pelo sistema que acha que quanto mais estudos e poder econômico, estão mais iluminadas. Mas Deus prova justamente o contrário, colocando provas tão sutís que a cegueira do orgulho e da vaidade as torna imperceptíveis. É o que mais vemos em páginas de noticiários sociais. Toda essa discussão entre o bem e o mal nos leva sempre a lembrar dos livros da Revelação de Deus. Abraços!

Pois é, nós temos o antigo testamento, o novo testamento, a DE, tantas obras mais e temos a nossa querida TV, que ensina exatamente tudo ao contrário, e é vista por milhoes de pessoas todos os dias religiosamente. Sendo que eu pergunto: Quem le a DE ou a biblia todo os dias? Convenhamos que o numero é menor. Eu mesmo confesso que existem atividades que me impedem de ler todos os dias. Então, os que tentam nos desviar do caminho são muitos.

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 05 de Agosto de 2010, 21:34

          Amigo Ignarus   (ref #101)

          Cito o amigo;
“... o que precisamos (é) discernir entre o errado e o certo, o bem e o mal, o bom e o ruim...”
          Amigo, isso é um ideal apenas. Nem todos têm essa capacidade de discernir entre o errado e o certo, o bem e o mal e, por isso, o mundo é o que é.
          Essa capacidade nos é dada pelo aprendizado neste escola que cursamos e, se todos já estivessem sabendo fazer esse discernimento, como explicar que, mesmo sabendo, ainda praticam tantos atos errados? E se não temos ainda esse discernimento, erramos por ignorância, certo?
          Aí cabem as “provas”, que trazem a adaptação às vicissitudes da vida, mas não cabem penalidades “expiatórias” que, segundo as doutrinas, são aplicada às infrações intencionais.
          E será que o homem, se conhecesse todas as terríveis conseqüências de seus erros, assim mesmo os praticaria? Se o amigo fizer uma análise profunda, perceberá, tenho certeza, que toda prática errada vem da ignorância. Mesmo se tentarmos explicar que não vêm da ignorância, mas do egoísmo, orgulho, maldade, rebeldia etc, a pergunta seria: e porque serão rebeldes, orgulhosos, egoístas, maldosos senão por serem ignorantes, concorda? Porque uns são orgulhosos etc e outros não? Não foi a escola da vida que os ensinou a ser o que são? Logo, qual a razão da aplicação das penalidades expiatórias, que implicam em sofrimentos tão intensos?

          A partir daqui o amigo discorre sobre os escândalos citados em Mateus, que lembra que seria melhor morrer, perder um membro etc do que praticar escândalo.
 
          E lhe pergunto, meu amigo, porque os escândalos são inevitáveis e porque “ai daqueles que os praticam”?
          E lhe respondo: Porque, pela ignorância em que estamos mergulhados não sabemos discernir entre o que é escândalo e o que não é. E “ai daqueles que os praticam” pois esses estão ainda distantes do conhecimento da verdade, ou de Deus e por isso erram muito e sofrerão, não por castigo/expiação, mas simplesmente porque estão longe da compreensão da verdade; estão cheios de ilusões, presos a coisas efêmeras e ilusórias.
          Veja a palavra empregada por Jesus (se confiamos na tradução): seria “melhor” que... Para minha percepção isso significa que qualquer desses sofrimentos, como a perda dum olho, das mãos etc, são menores do que os sofrimentos advindos da não aproximação da verdade, de Deus. Por isso as parábolas daquele que desistiu de tudo e comprou aquele campo, onde encontrara um tesouro; a parábola do que procurava pérolas de grande valor; a parábola em que Jesus disse que esse tesouro, esse conhecer a verdade, esse buscar o reino, é tão importante que nem é digno dele quem não abandonar pai e mão para isso. Por isso: “Buscai em “primeiro” lugar...”

          Cito suas palavras:

“... O nosso Mundo é a nossa escola maravilhosa, benção de Deus para que pudéssemos aprender e evoluir e devemos nós abençoá-lo...”
          Bem amigo, essa é sua concepção, de que um planeta de expiação e provas, logo, onde são aplicados os mais terríveis sofrimentos, seja um mundo maravilhoso; a escola pode ser boa, mas os homens continuam errando porque ela não lhes proporcionou “ainda” um maior nível de aprendizado.





Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 05 de Agosto de 2010, 21:40

Citação de: Coronel
É isso mesmo? Ou o amigo está de brincadeira?!

Nao, amigo, nao estou de brincadeira


Citação de: Coronel
O amigo então supõe que Jesus está procurando uma gloria maior
De maneira alguma. A glória Dele já existe e é grande. Mas por que existe essa glória?
Imagine que voce tenha aulas com um professor de matematica muito bom. Ele se destaca dos demais. Voce o procura porque acha que ele é o melhor. Vc quer ter aulas com ele. E este é o mérito dele. Ele é prestigiado e muitos o seguem pelo valor que ele oferece. Voce o preferiu, diante de muitos outros professores.
Agora, se não existisse nenhum outro professor ruim, e ele fosse o unico no mundo. Todo mundo iria a ele por falta de opção? Cade o merito dele? Muitos alunos não iriam lá porque querem, ou porque o admiram, mas sim porque é o único.
Compreende agora minha pergunta:
Concorda que não haveria glória se todos fossem a Ele por falta de opçao?


Citação de: Coronel
O amigo usou bem a palavra “pode”, que significa incerteza, concorda? Pois pode acontecer, também, que o crime nunca seja desvendado.
Na verdade a reação é imediata, pois Deus sabe do crime na hora. É como acender uma vela. Ela é acesa mas nao se sabe quando ela vai apagar - considerando que o apagamento da vela seja o descobrimento do crime.

Citação de: Coronel
Mas lhe pergunto: se o Criador sabe de tudo, dos “cabeças-duras”, sabe também que são assim por serem ignorantes. Veja, todos criados em igualdade total de condições e tendências. O que fez que uns se tornassem “cabeças-duras” e outros não? O que foi que desfez a igualdade inicial e transformou “parte” dos criados em verdadeiros monstros de perversidade etc etc e a outra parte não se tornou assim?.

Ignorantes até certo ponto. Visto que todos se desenvolvem. E as diferencas de tempo se dao pelas personalidades. Ou seriamos puros robos. Como muitos desenvolvem mais a inteligencia do que a moral, acabam virando esses monstros, que sem duvida sao ignorantes, mas nao completamente. Ora, se nao sao completamente ignorantes deveriam parar de errar pois ja tem algum conhecimento, e quanto mais se tem, mais é cobrado. Essa pergunta se responde olhando o nosso mundo. Por que alguns alunos repetem de ano e outros não? Tem gente que se acomoda e nao quer aprender.

Sobre todas as demais perguntas? Apenas  responderia que a justiça de Deus é diferente da justiça do homem e por isso nao entendemos. Eu entendo as questões que você expos e não tiro as razoes de quem as tem. Até porque, muitas delas eu tambem tenho, portanto não tenho capadidade responder alem do que respondi ate aqui.
Um Abração, Coronel!
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 05 de Agosto de 2010, 21:55
Citação de: Mariskos
Amigos, estamos dando volta em carrossel, eu sei muito bem o que quer dizer as palavras que cada vez mais vão se distorcendo, reproduzam por favor onde disse que é o fim dos tempos, só digo mais uma vez que a terra vai passar por uma reformulação, mares vão mudar de lugar, terras submersas vão emergir e muitas cordilheiras descerão ao nivel do mar. 70% da terra será modificada para que futuras civilizações MAIS INTELIGENTES tenham condições de evoluir em um mundo mais pacífico. A ciência não ultrapassou 10% de sua capacidade, os interesses comerciais falaram mais alto. Dizem que os terremotos são provocados por placas tectônicas e eu digo que é por explosões nucleares como acontece no sol, os vulcões são respiradouros de todo o gás produzido pela alta temperatura que está no núcleo terrestre, leiam no livro a Gênese de Kardec, a finalidade do petróleo era de resfriar a terra e a retirada deste material refratário esquentará cada vez mais o planeta, provocando as mudanças climáticas que já estamos acompanhando, levou milhões de anos para se formar essa camada de óleo e o homem conseguiu dar fim em apenas um século. Quem ouviu os apelos de Deus? Agora tenham santa paciência, Deus manda seu Filho alertar os habitantes deste mundo atrasado, e o que fazem? Matam o homem e ainda sobrevivem usando seu santo nome para sobreviverem? Mandou anjos divulgarem alertas conclusivo sobre os castigos futuros e o que fazem? Vão perseguir e matar também os que estão divulgando as revelações que estão esquecidas por medo? Jesus está há século trabalhando em todos os pontos deste planeta para divulgar a Grande Cruzada de Esclarecimentos e que fazem os médiuns que recebem orientações? Calam por medo dos ignorantes? A meta é atingir a salvação de 30% de todos os habitantes desta terra que não conseguiu evoluir a seu tempo como Deus queria, agora os tempos estão acelerados, Deus tem pressa, e quem irá parar o tempo? Os ignorantes atrasados? Os Avisos Anunciados já começaram a acontecer, mudem suas atitudes e peçam perdão por suas ignorâncias.?!

Pessoal, o que o Mariskos esta falando faz sentido e muita gente tem receio de tocar no assunto.
O apocalipse nao traz ideias negativistas, e sim traz idéias fortes, que podem ser encararadas negativamente ou positivamente. Eu nao vejo palavras negativas neste post.
Sobre o filme, ainda nao tive tempo de assistir, pois é muito grande. Quando eu assistir eu comento.
Ignarus, a pergunta 790 realmente nos ajuda a entender o assunto que estamos discutindo.
Obrigado.
Abracos
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 05 de Agosto de 2010, 22:11
Citação de: Coronel
Para quem não está sob atrozes sofrimentos e dores, é apenas a escola que nos faz aprender e progredir. Mas para aqueles, lhes pergunte o que acham da vida e do mundo!
Ola Coronel, para isso tambem nao existem regras e vai depender do adiantamento daquela pessoa. Te digo por exeperiencia propria que ja conversei tanto com miseraveis quanto com doentes terminais que eram tao otimistas e falavam tao bem da vida que fiquei com vergonha de mim mesmo. Assim como conheco muita gente que tem saude, dinheiro, é bonito, enfim , tem talentos e dons naturais e é de mal com a vida.
Nesse sentido, podemos nos enganar, achando que uma pessoa com certo problema é infeliz, quando ela nao é. Popularmente, tomamos suas dores, dores estas que pode ser que ela nem tenha.
Abraços
Alexandre
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 06 de Agosto de 2010, 00:32
Caro amigo Coronel, concordo plenamente que aqueles que sofrem podem estar "vivendo um inferno na terra" e talvez muitos deles não consigam ver as maravilhas deste mundo e as possibilidades que temos, no entanto, a quem compete a ação benfeitora a fim de despertar a fé, a resignação, a esperança e o esclarecimento libertador, que evita a revolta criminosa?

Cito suas palavras: "...como falei, nos hospitais, na fome e na miséria, as dores dos cânceres, as amputações de membros a machadadas para que não possam, quando adultos, revidar, às vítimas de crimes hediondos etc etc, o mundo “maravilhoso” não existe, é uma utopia; para esses o mundo é o verdadeiro inferno, apenas um lugar de terríveis sofrimentos que muitos, por não os suportarem, abandonam a existência, concorda? Para quem não está sob atrozes sofrimentos e dores, é apenas a escola que nos faz aprender e progredir. Mas para aqueles, lhes pergunte o que acham da vida e do mundo!"

Me desculpe contrariá-lo mais uma vez, mas pelo que estudei até hoje e pelos exemplos de figuras icônicas do amor ao próximo compreendo que este mundo é maravilhoso sim, basta que façamos a nossa parte, basta que confiemos na ação benfeitora que ainda nem mesmo compreendemos.

Claro que estamos longe da perfeição, afinal a humanidade é imperfeita do ponto de vista moral e esta imperção da humanidade é que lhe causa todo os sofrimentos. Mas temos que abençoar o lugar a que nos situamos vendo a grandeza da bondade divina, que possibilitou a nossa estada aqui para sermos provados e para expiar além de aprender e evoluir mais. Há tristezas e muitos sofrimentos que maculam toda a beleza e perfeição deste mundo, e culpa é só nossa, do nosso egoísmo, do nosso orgulho, da nossa ignorância e da nossa teimosia e compete a nós corrigir nossos erros no trabalho redentor e, agora mais do que nunca, devemos trabalhar e ajudar para o esclarecimento dos "sofredores" a fim de libertá-los da ignorância e da revolta.

Vejo todos os dias espíritas fazendo apologia ao sofrimento, dizem que sofrer é bom e necessário e em tudo vê a pena de Talião. Hipócritas ou ignorantes  é o que são. Pois que tem fé, quem despertou para a "vida maior", luta todo dia o "bom combate" com alegira e disposição, otimismo e simplicidade. Tenho visto ainda muitos "matutos" que não tem nada na vida a não ser a prórpia vida, vivem com mínimo enfrentando um trabalho duro de sol a sol e que mesmo assim dão exemplos de sábia humildade e vivem alegremente agradecendo a Deus por tudo que tem e ao cantos dos pássaros, a terra que lhes dá o sustento, o por do sol, a água sem tratamento do riacho e tantas coisas simples que muitos não sabem valorizar e mesmo sem ter nada são cortezes e dispostos a dar o pouco que tem para agradar.

Todos os dia nas telas de TV vemos cegos e aleijados dando exemplo de vida e de fé com alegria contagiante.

O que é isto senão fé vivenciada? e é esta fé que nos faz ver o mal, entendê-lo e agradecer a Deus pela oportunidade que temos de fazer algo, nem que seja o mínimo possível, a fim de ajudar e aprender.
 
Meu amigo, lembremos das palavras de Jesus:
"Não se turbe o vosso coração; credes em Deus, crede também em mim."
João 14:1
"Tenho-vos dito isto, para que em mim tenhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, eu venci o mundo."
João 16:33

Ora, crer Deus  e em Jesus com uma Fé raciocinada, depois que Ele nos enviou o Consolador, que tudo nos esclareceu e que diz claramento os motivos de todas as dores e estabelece as verdades que devemos seguir a fim de nos libertamos de todos os sofrimentos, e mais, mostra-nos com clareza absoluta que tudo teve início por nossa culpa insturíndo-nos de como devemos proceder para reparar todo o mal ocasionado. Por isso compreendemos que este Mundo é Maravilhoso. E quando veja tanta miséria humana, e a população aumentando compreendo que este lar não pode mesmo estar com chão limpinho, pois que aqui foram acolhidos quase todos os espíritos desgarrados como numa santa casa de misericórdia, a fim de pudessem receber a ajuda necessária para a libertação.

Tens, meu amigo, uma casa maravilhosa onde convive tu e os teus, tudo é ordem e limpeza, nunca falta nada e cada um tem seus deveres e prazeres. Abra a porta aos sofredores da rua, estropiados, cegos, viciados, abandonados, mutilados e etc. e veja o que acontece com a tua casa. Deixa ela de ser maravilhosa? Talvez,  haja até quem veja tudo feio e desorganizado, talvez sujo e fétido, mas com certeza não conseguem ver a obra maior por tras das sujidades. No entanto, no tempo certo depois que cada um aprender suas obrigações, novamnte esta casa começará a brilhar aos olhos dos materialistas. O que ficou velho e sujo será substituído pelo novo e limpo numa transformação para acompanhar a evolução de todos os moradores.

Aliás, meu amigo, materialistas não são apenas aqueles que vivem em função da matéria, mas aqueles que não conseguem visualizar uma realidade acima da matéria.
 
Aliás a Doutrina dos Espíritos esclarece que, a dor como verdadeiro processo de reeducação e retificação, tira do sofrimento o caráter terrificante e lúgubre para colocá-lo no seu verdadeiro papel de agente da Justiça Divina.  

O planeta ér maravilhos mas no momento está meio bagunçado, pois os inquilinos ainda não aprenderem suas tarefas. Mas logo, logo tudo se ajeitará com a Graça de Deus e o Nosso Trabalho.

Pensemos nisto!

Abçs.

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 06 de Agosto de 2010, 02:26
          Amigo Alexandre    (ref 121)
   
         Quando, numa resposta, eu disse que vemos em todas as doutrinas passagens confusas, contradições e até incoerências, e mesmo na espírita, o amigo replicou dizendo:
          “Eu encontrei uma resposta pra isso, na própria DE, que afirma que não podemos compreender tudo ainda pois nos falta um sentido. Isso explica as aparentes contradições, incoerências e confusões, que na verdade são frutos da nossa limitação de compreensão”.
          Amigo, a coisa não é tão simples assim. Vou lhe dar um exemplo, entre outros. Agora se o amigo considerar que esse exemplo resulta de nossas limitações de compreender, nada posso fazer:
          Veja em “A Gênese”, cap III ou IV:
:... "sendo Deus o princípio de todas as coisas e sendo todo sabedoria, todo bondade, todo justiça, tudo o que dele procede há de participar dos seus atributos, pois o que é infinitamente sábio, justo e bom nada pode produzir que seja ininteligente, mau e injusto. O mal que observamos não pode ter nele a sua origem".
          Amigo, Kardec está dizendo que “de Deus nada pode proceder que seja mau”. E de onde procedem os espíritos responsáveis por todos os males do mundo? Conforme a doutrina, são  produtos da criação de Deus, e de uma criação “especial”. E que coisas procedem de Deus que não sejam ininteligentes, más ou injustas? É certo que, na criação possam existir seres assim mas seriam seres privilegiados, o que contraria a igualdade e, em conseqüência, a justiça da criação.
          Que seres seriam esses, que a doutrina não se refere a eles? Mas, continuemos:
          Veja a questão LE/610: “...o homem, na ordem da criação, é um ser à parte, visto possuir faculdades que o distinguem de todos os outros e ter outro destino. A espécie humana é a que Deus escolheu para a encarnação dos seres que podem conhecê-lo”.
          Daí se deduz que a espécie humana, criação divina, portanto procedente de Deus, pois produzida por Deus, é das mais importantes, concorda?!  Mesmo que não seja tão importante, é procedente de Deus. Procedentes de Deus e produzidas todas iguais, sob todos os aspectos, em que as criaturas divinas se transformam?! Em verdadeiros monstros de perversidade, imorais e amorais, corruptos, destruidores da harmonia da própria criação divina, pedófilos, estupradores, destruidores e exploradores dos semelhantes, criminosos dos crimes mais hediondos, loucos, malignos, e sobretudo produtores de todo o mal e sofrimento do mundo! E todas essas criaturas são divinas, procedentes de Deus; vêm da divina criação, são produtos de Deus!
          Como dizer então, como está em “Gênese”, que nada que procede de Deus pode ser mau ou injusto ou não-inteligente?!
          E, se houve erro em assunto de tão grande importância, vamos lançá-lo às costas de entidades mentoras, médiuns, tradutores ou revisores que não teriam se expressado corretamente? Como podemos entender isso?

          Cito o amigo:
“... ficar com essas duvidas na cabeça, pode não dar resultado, por não conseguir chegar a uma explicação melhor do que a que já temos”.
          Então, devemos permanecer sem compreender, iludidos e sem questionar? Porque não podemos chegar a uma explicação melhor? Infelizmente nossos olhos só estão abertos numa direção, só vêem a interpretação dada pela doutrina espírita! Por isso digo que devemos abrir nosso leque de estudos, buscar respostas, não crer que, naquilo em que acreditamos, está toda a verdade porque confiamos em suas fontes.
(Continua mais um pequeno trecho)
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 06 de Agosto de 2010, 02:34
           Amigo Alexandre      (ref #121 - Continuação e fim)       

           Com relação à historieta do fabricante de brinquedos, o amigo replicou que “aí entra a fé na vida futura. Que, quando encarnados, temos um véu que nos impede de ver, saber ou entender certas coisas. Ou consideramos que Deus errou,está errado e, por conseqüência limitado, ou consideramos que os limitados somos nós. Com qual das duas opções você fica?
          Com uma terceira opção: que as doutrinas é que estão equivocadas e muito equivocadas! Como supor que o Onisciente esteja errado, não é?! Porque não supor que as doutrinas é que estão erradas nas interpretações ou concepções que elas nos transmitem? Se o amigo atentou para o que eu disse a respeito dessa história, viu como os seres humanos/espíritos podem estar sofrendo sem necessidade, por acreditar que são culpados por todos os males do mundo, concorda? Remorsos, culpas, medos!
          E o que “fé na vida futura” senão uma crença pessoal sua? Uma crença sem comprovação? Em quantas coisas acreditamos por ler, ouvir, imaginar e as temos como certezas mas nem sabemos se um dia se realizarão! Mesmo que nos tragam algo que é considerado verdade desde milênios, será mesmo verdade só porque por tanto tempo foi considerado verdade?

          Cito vc:
“Como você disse, a verdade libertará. E estamos nos libertando conforme as verdades que vamos adquirindo”.
          Amigo, as verdades que estamos adquirindo são apenas ilusões. A verdade que liberta é só uma e não pertence à área do ego. Ao contrário, o ego é o único obstáculo existente entre nós e a verdade.

          E quando eu disse:
“E veja uma coisa importante: Se pelo livre-arbítrio o homem pode escolher entre ser feliz e ser infeliz, porque escolhe ser infeliz senão devido à sua ignorância? Quem tem outra explicação?”
           O amigo respondeu:
“Eu: Ele pode escolher pelos seguinte motivos:
1- Devido ao orgulho. Pra não ferir o orgulho posso escolher caminhos infelizes conscientemente. E sim. Muitos sao orgulhosos porque querem ser. Não é por falta de opção”.
          Bom, esse é seu entendimento ou suposição. Porque será que uns querem ser orgulhosos, como vc diz, e outros não? O amigo trocaria seu orgulho por um câncer doloroso ou outras coisas mais terríveis do que isso!?

           Cito vc:
“2- Para ajudar em missões. Podia parecer que Jesus estava sofrendo ou sendo infeliz quando estava apanhando, mas era por um bom motivo e é obvio que Jesus não foi infeliz”.
          Amigo, nesse caso não responde à pergunta que é: podendo escolher ser feliz, porque alguém escolhe ser infeliz? Nesse seu exemplo, aquele que está se privando talvez de muitas coisas que considera boas da vida, tem certeza que, no final, será recompensado, será feliz.

          Cito vc:
“3- Por provas. Se eu escolho cuidar de um parente chato, que está doente, pode parecer um sacrifício e de fato pode até ser triste vê-lo sofrer e eu sofrer junto, e ainda agüentar seu gênio ruim, mas fui eu que escolhi”.
          E porque vc escolheu? Porque considera ser esse sacrifício sua obrigação etc; considera que se não fizer isso será pior para vc no que se refere a méritos, recompensas futuras; porque se sente melhor fazendo isso, porque está seguindo os conselhos dos mestres etc., não é?

         Cito vc:
“4- Por expiação. Sim. Naquele exemplo a dor de barriga é uma expiação sim. E fui eu que escolhi, pois eu mesmo quis comer a porcaria. As primeiras vezes por ignorância. As demais por teimosia”.
          E porque vc seria teimoso e um outro menino não seria? O que foi que desfez a igualdade inicial, senão as circunstancias da vida? E quem poder ser responsável ou culpado por a vida o ter ensinado a proceder assim?

 
          Se todos eram iguais, no principio, que ingrediente entrou aí que trouxe desigualdade? O que fez que uns se tornassem orgulhosos ou maldosos e egoístas? A única resposta é que aí entraram as circunstâncias, as experiências da vida, que levaram uns a agirem de um modo e outros de outro modo, concorda? Ou existe outra resposta?
          Por isso os mestres e sábios, e hoje as conclusões da física quântica, asseguram que: “Aquele que pensa que escolhe é imaturo” e. em concordância com isso Paulo já tinha afirmado: “É o Senhor que opera em nós o pensar e o fazer”, isto é, não somos donos nem de nossos pensamentos, nem de nossas escolhas ou decisões. Tudo vem do “alto”.

        
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 06 de Agosto de 2010, 03:36
          Amigo Alexh  (ref #124)

          Cito o amigo:
“... Agora, se não existisse nenhum outro professor ruim, e ele fosse o único no mundo. Todo mundo iria a ele por falta de opção? Cadê o mérito dele? Muitos alunos não iriam lá porque querem, ou porque o admiram, mas sim porque é o único.
Compreende agora minha pergunta: Concorda que não haveria glória se todos fossem a Ele por falta de opção?
          Amigo, continuo não entendendo. Na sua compreensão a glória surge do fato de alguém, no caso um Mestre, ser mais procurado ou respeitado do que os outros!? Sinceramente, estou por fora. Isso, amigo, me cheira mais a orgulho e vaidade.
          Glória, quando nos referimos a Deus, s seres iluminados, a mestres significa bem-aventurança, beatitude, santidade, elevação moral. Nada tem a ver com fama ou reputação.
          Cito o amigo que citou estas palavras minhas:
“O amigo usou bem a palavra “pode”, que significa incerteza, concorda? Pois pode acontecer, também, que o crime nunca seja desvendado”.
          E a essas palavras, respondeu:
“Na verdade a reação é imediata, pois Deus sabe do crime na hora. É como acender uma vela. Ela é acesa mas não se sabe quando ela vai apagar - considerando que o apagamento da vela seja o descobrimento do crime”.
         Amigo, entendo seu raciocínio, mas vc se referia a crimes em relação à justiça dos homens; tanto que disse que o transgressor pode ser apanhado até décadas depois, lembra-se? Nas, vamos dizer, operações da Divindade tempo não existe; tudo é agora.
          Cito vc:
“Citação de Coronel: Mas lhe pergunto: se o Criador sabe de tudo, dos “cabeças-duras”, sabe também que são assim por serem ignorantes. Veja, todos criados em igualdade total de condições e tendências. O que fez que uns se tornassem “cabeças-duras” e outros não? O que foi que desfez a igualdade inicial e transformou “parte” dos criados em verdadeiros monstros de perversidade etc etc e a outra parte não se tornou assim?.
          E o amigo respondeu:
“Ignorantes até certo ponto. Visto que todos se desenvolvem. E as diferenças de tempo se dão pelas personalidades”.
         
         Então, amigo, qual foi o motivo de seres iguais apresentarem personalidades desiguais? E porque o desenvolvimento é também desigual? A única resposta cabível é que se tornaram desiguais em face das diferentes circunstancias da vida pelas quais passaram.

          O amigo ainda não me respondeu qual o motivo de um ser bom/honesto/correto e outro ser mau/desonesto/incorreto. Se analisar esta questão e refletir e responder, talvez, então, perceba que a vida é que nos faz assim e não nossa vontade própria. Que não temos culpas nem responsabilidades por isso. Veja, vou até repetir a pergunta, meu amigo: se eram todos iguais porque se tornaram desiguais? Não pode ser porque quiseram ser desiguais, certo? E se eram iguais suas vontades também seriam iguais, ou estou errado?

          Cito vc:
“Ou seriamos puros robôs. Como muitos desenvolvem mais a inteligência do que a moral, acabam virando esses monstros”,
          Meu amigo, a pergunta é a mesma e continua sem resposta: porque motivo uns desenvolvem mais a inteligência do que a moral e outros desenvolvem mais a moral que a inteligência? Eram todos iguais, no princípio, e se desenvolvem de modo desigual? O que contribuiu para isso?

          Me perdoe, meu amigo, por tantas perguntas. Elas são feitas com as melhores intenções. Estas perguntas que lhe faço (e eu as faço a todos em todos os tópicos de que participo) tem por objetivo levar vc a refletir mesmo; apenas isso. E a reflexão é que traz compreensão. Se recebermos tudo que lemos ou escutamos ou supomos, passivamente, sem refletir, sem questionar, aí então é que estaremos agindo como robôs.

          A você também um grande abraço.


 


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 06 de Agosto de 2010, 04:46
          Caro amigo Ignarus     (ref #127)
          Cito o prezado amigo;
“...  pelo que estudei até hoje e pelos exemplos de figuras icônicas do amor ao próximo compreendo que este mundo é maravilhoso sim, basta que façamos a nossa parte, basta que confiemos na ação benfeitora que ainda nem mesmo compreendemos”.
          Meu amigo, como dizer que é fácil assim? “Basta” que confiemos na ação benfeitora.... E porque, talvez, a quase totalidade não confia?
          Meu amigo, porque ficar amarrado às conclusões das doutrinas ou religiões? Estarão cem por cento certas? Terão a posse de toda a verdade? Por isso os mestres aconselham: “Não ponha outra cabeça acima da sua; venha e veja por você mesmo”.
          Amigo, observe que vc está se referindo, em todas suas argumentações ao “outro lado”, àqueles que não estão sofrendo ou que estão sofrendo menos; aos que estudam a doutrina e compreendem que o sofrimento serve à elevação, aos que têm fé, aos que procuram consolar ou ensinar os sofredores, aos que vêem o mundo como uma escola benfeitora, concorda? Porque não nos colocarmos do “lado oposto” e, então, ver e sentir o que é a vida para os que não têm mais esperanças de que seus sofrimentos terminem?
         E veja, meu amigo, porque tantos e tão intensos sofrimentos se os erros dos homens são produzidos pela sua ignorância? O ignorante deve ser punido por ser ignorante? Na questão das “provas” é evidente, pelo que as doutrinas afirmam, que o sofrimento possa ser necessário e justificado, mas porque sofrimentos terríveis como expiação se todo erro é fruto da ignorância? Analise bem esse aspecto e tenho certeza de que o amigo concordará comigo.
          Cito o amigo:     
“... afinal a humanidade é imperfeita do ponto de vista moral e esta imperfeição é que lhe causa todos os sofrimentos”.
          Agora concordo em gênero, número e grau. Para minha concepção é exatamente isso: todos os sofrimentos vêm da imperfeição. Mas porque se dizer que há uma lei divina que obriga à expiação pelos erros cometidos? Os imperfeitos devem ser punidos por ainda serem imperfeitos?
         A imperfeição, conforme a doutrina, vai sendo aos poucos superada pelas “provas”. No entanto, os maiores sofrimentos (e quão maiores) não vêm das provas. Vêm das expiações. Como imaginar que o ser é culpado ou responsável por ser imperfeito? Qual o motivo de “expiar” por ser imperfeito? Se bem observar, o amigo poderá verificar que todo sofrimento vem da ignorância e das vicissitudes inerentes à vida. Nenhum sofrimento existe como produto de culpa ou de irresponsabilidade.  Embora o amigo possa discordar, nenhum sofrimento existe como pagamento de débitos para com a lei de Deus. Essas concepções vêm de interpretações equivocadas e todos ficam acreditando que são culpados. Por isso podemos afirmar enfaticamente que Deus, o Criador onisciente onipotente a ninguém pune e nenhuma lei promulgou nesse sentido. Nem nós nos punimos. Todas as punições, melhor é dizer, todos os sofrimentos vêm da imperfeição e conseqüente ignorância, e não de uma lei exarada pelo Criador. O sofrimento existe porque a vida é como é. E o único modo de nos livrarmos do sofrimento é pelo conhecimento da verdade que liberta, como disse Jesus. É eliminar as “espessas trevas que estão em nosso olhos”. “Se teu olho (tua compreensão ou interpretação do mundo) é são, todo teu corpo será iluminado; mas, se teus olhos são trevas (isto é, se tens compreensão ou interpretação incorreta do mundo) quão espessas serão tuas trevas (quantos sofrimentos ainda te virão)”.   
          Cito o amigo:
“Todos os dia nas telas de TV vemos cegos e aleijados dando exemplo de vida e de fé com alegria contagiante.O que é isso
senão fé vivenciada? E é esta fé que nos faz ver o mal, entendê-lo e agradecer a Deus pela oportunidade que temos de fazer algo, nem que seja o mínimo possível, a fim de ajudar e aprender”.
          Novamente concordo com o amigo. Muitos têm essa fé e são exemplos para todos. Mas, novamente lhe pergunto, porque nem todos têm essa fé? São culpados por não a terem? Se não são culpados porque deverão “expiar”?









Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 06 de Agosto de 2010, 11:33
Bom dia Coronel, ref #105. Faço das suas as minhas palavras, obrigado.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 06 de Agosto de 2010, 12:09
Pessoal, vamos alertar para a mensagem # 127 de Ignarus, várias vezes haviam notado algumas contradições, com as suas seguintes citações, cheguei a seguinte conclusão, quem tem medo do Apocalipse? Quem sempre prega o amor visando recompensas dos incautos? Quem prega as palavras doce de Deus? Quem engana os humildes prometendo curas? Quem passa a sacolinha nos cultos? Quem sobrevive da religião? Os pastores que se dizem evangélicos, mas que não cultuam o Evangelho porque o próprio Evangelho os condena, mas na verdade a verdadeira denominação é crentes, crentes que podem mentir que ficarão impunes, crentes que podem ganhar muito dinheiro enganando os humildes. Por isso cheguei a conclusão que o Ignarus é um CRENTE, analise suas contradições. Segue algumas de suas palavras:

"Vejo todos os dias espíritas fazendo apologia ao sofrimento, dizem que sofrer é bom e necessário e em tudo vê a pena de Talião. Hipócritas ou ignorantes  é o que são". (Palavras de Ignarus)
"Tens, meu amigo, uma casa maravilhosa onde convive tu e os teus, tudo é ordem e limpeza, nunca falta nada e cada um tem seus deveres e prazeres. Abra a porta aos sofredores da rua, estropiados, cegos, viciados, abandonados, mutilados e etc. e veja o que acontece com a tua casa. Deixa ela de ser maravilhosa? Talvez,  haja até quem veja tudo feio e desorganizado, talvez sujo e fétido, mas com certeza não conseguem ver a obra maior por tras das sujidades. No entanto, no tempo certo depois que cada um aprender suas obrigações, novamnte esta casa começará a brilhar aos olhos dos materialistas. O que ficou velho e sujo será substituído pelo novo e limpo numa transformação para acompanhar a evolução de todos os moradores".(palavras de Ignarus)
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 06 de Agosto de 2010, 15:14

          Amigo Ignarus       (ref #108)
          Cito o prezado companheiro, que pergunta:
“O amigo diz que não é possível amar e julgar? é isto?”
          Não, não é isso, meu amigo. Digo que um amor infinito nunca dá  lugar a qualquer sofrimento; um amor infinito perdoa sempre ou mesmo sabe que não tem o que perdoar como, para mim, este é o caso do amor divino; amor “infinito” é incompatível com qualquer justiça, infinita ou não, porque embora a “aplicação” da justiça possa resultar em felicidade, pode resultar, também, em aplicação de “sofrimentos”, que é o que mais vemos no mundo... E qualquer sofrimento, por mais insignificante que seja, é incompatível com um amor sem fim.

          Cito o amigo Ignarus:
“Com relação a esta sua afirmação e indagação: "Quanto à possibilidade de escolha por vontade própria eu lhe pergunto: porque será, então, que podendo, por vontade própria, escolher entre ser feliz e ser infeliz, alguém escolhe ser infeliz? Alguém terá resposta?"
Ora, a escolha errada não se dá devido a ignorância num primeiro momento? E depois por teimosia e dificuldades de renúncia e resignação? Pois que, todos foram criados simples e ignorantes e estão evoluindo através do tempos absorvendo aos poucos o conceito da importância de sua individualidade dentro de um contexto universal criado por Deus. Não estaríamos todos aprendendo através dos próprios erros? não seria o despertar da própria consciência a julgar e aplicar a pena a si próprio? Não somos nós Deuses conforme afirmou o Cristo?
          Amigo, entendo seu raciocínio. Tudo que vc disse tem relação, de acordo com a visão da DE, com “provas” necessárias à adaptação às vicissitudes da vida. Nenhuma relação tem com penalidades expiatórias, concorda?
          Com relação a suas palavras, lhe pergunto: teimosia e dificuldades de renuncia e resignação provêm de que? Alguém é teimoso, tem dificuldades de se resignar ou renunciar a algo, simplesmente porque quer ser assim, ou porque a escola da vida, com todas suas lições, não o tirou ainda desse nível de ser assim?                                                 
          Um grande abraço.








Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 06 de Agosto de 2010, 15:50
Caro amigo Coronel, vou dar minha opinião, modestamente, não tenho a pretensão de criar polêmicas ou contrariar seus pensamentos apenas por teimosia. Saiba que tenho o maior respeito pelos seus conceitos e é um prazer dialogar debatendo nossas ideias, isto está me fazendo aprender muito e ver ambos os lados da mesma moeda.

Assim respondo-o acompanhando o seu texto:

Cito o prezado amigo;
“...  pelo que estudei até hoje e pelos exemplos de figuras icônicas do amor ao próximo compreendo que este mundo é maravilhoso sim, basta que façamos a nossa parte, basta que confiemos na ação benfeitora que ainda nem mesmo compreendemos”.
          Meu amigo, como dizer que é fácil assim? “Basta” que confiemos na ação benfeitora.... E porque, talvez, a quase totalidade não confia?


Veja, ninguém disse que á fácil e nem Jesus o fez e nem Deus o fará. Aliás, não está na facilidade da execução do trabalho a questão, mas sim no trabalho em si. Se todos que “despertaram”resolverem trabalhar, não importa o tamanho da obra uma hora estará concluída. Nada se dá aos saltos, tudo começa ínfimo e cresce ao infinito. Acreditamos na ação benfeitora da própria humanidade (encarnada e desencarnada) dirigida pelo grande Mestre, que despertadas, realizarão o trabalho. Eis aí a Justiça Divina agindo com bondade, trocando a pena punitiva por trabalho regenerador e libertador. Não é este o mundo que devemos esperar para os próximos temos? Um mundo de regeneração!


            Meu amigo, porque ficar amarrado às conclusões das doutrinas ou religiões? Estarão cem por cento certas? Terão a posse de toda a verdade? Por isso os mestres aconselham: “Não ponha outra cabeça acima da sua; venha e veja por você mesmo”.


(entendamos que esta assertiva evangélica diz respeito aos entendimentos das lições, ou seja não deixe que ninguém te ensine através de conceitos pessoais, mesmo que seja uma interpretação dos ensinamentos, o que equivale a dizer, estude, pesquise, compreenda por si próprio)

Sabe meu amigo, crer em algo ou ter fé por simples indicação de alguém é deixar guiar-se por cegos. Mas não vejo na Doutrina de Jesus e dos Espíritos pontos que se possa questionar. Aliás, pelo estudo e pela nossa capacidade de entendimento estas satisfazem totalmente nossos questionamentos atendendo a razão e a lógica. Não estamos seguindo simples homens entendedores de deuses, mas uma fé que satisfaz os nossos questionamentos.  


continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 06 de Agosto de 2010, 15:55
continuação.

          Amigo, observe que vc está se referindo, em todas suas argumentações ao “outro lado”, àqueles que não estão sofrendo ou que estão sofrendo menos; aos que estudam a doutrina e compreendem que o sofrimento serve à elevação, aos que têm fé, aos que procuram consolar ou ensinar os sofredores, aos que vêem o mundo como uma escola benfeitora, concorda? Porque não nos colocarmos do “lado oposto” e, então, ver e sentir o que é a vida para os que não têm mais esperanças de que seus sofrimentos terminem?


Amigo, e você se refere somente ao outro lado, realçando o feio onde tudo é dor sofrimento e sujidade. Vamos enxergar a realidade dos fatos de mais alto e julgar a tudo: ora, existe a dor e o sofrimento, a revolta e o crime, a ignorância e renitência, FATO. Existem as belezas, contidas em tudo que provém da Criação Divina, existe o saber e a compreensão, a boa vontade e o trabalho, o regaste e a libertação, FATO. Assim, coexistem num só lugar almas que se conflitam e continuarão a sofrer até que o mais adiantado resolva ajudar.Eis por que se justifica a Caridade sempre!

 Para não polemizar mais, entendamos que o mal já basta por si só. Vamos enxergar os fatos com o discernimento que a Doutrina Cristã-Espírita nos dá, convictos que estamos evoluindo, embora gradual e lentamente. Ao invés de criticar o mal façamos a nossa parte ajudando mais, e falando das “coisas boas”, para que despertem os que vivem entorpecidos na matéria. Ver o mal, julgar as ações, analisar os quadros da vivência humana descortinando as mentiras, os engodos, as hipocrisias, os erros é obrigação de todos, mas atuar com bondade, tolerância, compreensão é a necessidade daqueles que já compreenderam.  


         E veja, meu amigo, porque tantos e tão intensos sofrimentos se os erros dos homens são produzidos pela sua ignorância? O ignorante deve ser punido por ser ignorante? Na questão das “provas” é evidente, pelo que as doutrinas afirmam, que o sofrimento possa ser necessário e justificado, mas porque sofrimentos terríveis como expiação se todo erro é fruto da ignorância? Analise bem esse aspecto e tenho certeza de que o amigo concordará comigo.
          Cito o amigo:     
“... afinal a humanidade é imperfeita do ponto de vista moral e esta imperfeição é que lhe causa todos os sofrimentos”.
          Agora concordo em gênero, número e grau. Para minha concepção é exatamente isso: todos os sofrimentos vêm da imperfeição. Mas porque se dizer que há uma lei divina que obriga à expiação pelos erros cometidos? Os imperfeitos devem ser punidos por ainda serem imperfeitos?


Nunca dissemos a palavra punição, pois que, punição lembra a lei de talião e a lei de talião nos remete a um Deus punitivo e vingativo. A dor e o sofrimento são em decorrência da teimosia daqueles em renunciar conceitos, ideias, vícios e prazeres que os prendem neste circulo de sofrimento.  A dor  que se lhe remete faz parte do Determinismo que impulsiona a humanidade à perfeição.
Acompanhe meu raciocício:
Meu amigo quem erra pela ignorância sempre tem muito menos responsabilidades e será julgado pela sua própria consciência como tal. Mas o erro permanece e precisa ser refeito a fim de que a harmonia seja restabelecida. ( Seu o seu filho fizer um tarefa de escola errada o Sr saberá corrigi-lo forçando-o a refazer o trabalho, pois não?
Assim responsabilidade da restauração é de quem errou.  O problema reside que nem sempre, devido ao orgulho e ao egoísmo, o que errou e mesmo tendo aprendido a lição se dispõe à reparação, caindo novamente em novos erros agora por indisciplina motivada por variados fatores.
Pelo já exposto, compreendemos que, não é a ação da Divindade trazendo a Paz, a Harmonia e a Felicidade às almas. Mas é antes a busca destas através de sua própria vontade e do trabalho. Deus, segundo sua Bondade, sua Justiça e Sabedoria provê os recursos necessários para que todos, aprendam e evoluam dentro daquilo que entendemos como Determinismo Divino, e o nosso livre arbítrio (mas não tão livre assim) deverá nos conduzir.
Vejamos o exemplo histórico da humanidade, primeiro veio Moisés quando o povo se mostrou apto e receptivo aos novos conceitos disciplinares e à ideia do Deus Único. Depois de muito tempo de sofrimentos, dores e aprendizados  receberam a ilustre e sublime visita de Jesus trazendo então, ensinamentos mais humanizados e regras de conduta moral para uma vida fraternal. Após quase dois mil anos, veio o Consolador e trouxe todas as verdades e mostrando a necessidade da compreensão dos ensinamentos Cristãos à luz da Razão. No total tivemos muitos milênios de aprendizado, muito tempo para compreensão das leis, sucede daí que podemos afirmar que a total ignorância não existe, e sim o que existe é o medo, a teimosia, a vaidade, os vícios e etc.. Mesmo assim, compete a nós que adquirimos a fé raciocinada e somos capazes de entrever algumas da verdades e das leis Divinas, ajudar no despertar das almas entorpecidas e até ignorantes.
Deixemos claro que, totalmente ignorante às leis Divinas ninguém é, apenas ignoram as verdades a respeito de si próprias e agem por medo, egoísmo absoluto e orgulho.  E o mal que existe neste mundo é fruto disso.

Continua...

       
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 06 de Agosto de 2010, 16:02
continuação.

 A imperfeição, conforme a doutrina, vai sendo aos poucos superada pelas “provas”. No entanto, os maiores sofrimentos (e quão maiores) não vêm das provas. Vêm das expiações. Como imaginar que o ser é culpado ou responsável por ser imperfeito? Qual o motivo de “expiar” por ser imperfeito? Se bem observar, o amigo poderá verificar que todo sofrimento vem da ignorância e das vicissitudes inerentes à vida. Nenhum sofrimento existe como produto de culpa ou de irresponsabilidade.  Embora o amigo possa discordar, nenhum sofrimento existe como pagamento de débitos para com a lei de Deus. Essas concepções vêm de interpretações equivocadas e todos ficam acreditando que são culpados.


Mas este é o foco deste tópico. Mostrar que toda dor e todo sofrimento advém das imperfeições humanas e não é uma questão de culpa por ignorância, pois que, não podemos imputar culpa a quem desconhece as leis e sim a quem nãos as obeserva. E mais, ninguém nos imputa a culpa a não ser nós mesmos.

Mas será que todos desconhecem as leis?

A culpa não estaria na relutância ou incapacidade em observar e seguir as leis?

E, também, não é punição como pagamento aos débitos às leis de Deus. Mas antes, a reparação dos erros para se livrarem da culpa que trazem na consciência e se livrarem de seus vícios, assim, como eu já disse noutra ocasião, não preciso pagar com dores os erros que cometi, posso apenas trabalhar para repará-los.

Acompanhe meu exemplo: O viciado em tóxicos, desconhece as leis? Claro que não! E sabe perfeitamente dos malefícios que decorrem, no entanto, persiste no vício, chegando no ponta que se acha tão culpado ao ponto de desejar se punir com a própria morte. O que devemos fazer, privá-lo, tanto quanto possível das drogas, afastá-lo do meio, aplicar-lhe terapias, ministrar a palavra edificante a fim que compreenda a verdade sobre si e adquira a fé e a força de vontade. Ele sofreu pela abstinência? Sim, claro! Ele em determinados momentos se revoltou? Sim, claro! Foi instantânea a sua cura? Não! Claro! O que foi feito para curá-lo teve caráter punitivo e foi com a finalidade de fazê-lo sofrer? Não claro!

Diante desta grosseira analogia talvez possamos compreender melhor o assunto.  

Por isso podemos afirmar enfaticamente que Deus, o Criador onisciente onipotente a ninguém pune e nenhuma lei promulgou nesse sentido. Nem nós nos punimos. Todas as punições, melhor é dizer, todos os sofrimentos vêm da imperfeição e conseqüente ignorância, e não de uma lei exarada pelo Criador. O sofrimento existe porque a vida é como é. E o único modo de nos livrarmos do sofrimento é pelo conhecimento da verdade que liberta, como disse Jesus. É eliminar as “espessas trevas que estão em nosso olhos”. “Se teu olho (tua compreensão ou interpretação do mundo) é são, todo teu corpo será iluminado; mas, se teus olhos são trevas (isto é, se tens compreensão ou interpretação incorreta do mundo) quão espessas serão tuas trevas (quantos sofrimentos ainda te virão)”.


O amigo não deixa de ter razão mas argumentar dizendo que
, “a vida é como é”, estaria apenas relegando ao acaso, à sorte e aos meios a felicidade ou o sofrimento das almas. Tudo tem uma razão e não estamos a mercê de nós mesmos, seguimos comandados por Leis imutáveis que nos guiam e impulsionam.  

Acho que há um desacordo em nossos pensamentos apenas por que não definimos corretamente o que é ignorância, ou seja, o quê ignoramos. Tenho certeza que em milênios aqui neste mundo, depois da vinda de Jesus e outros mestres, todos conhecem perfeitamente as leis, só não despertaram para a prática. A ignorância, neste caso, reside no fato de que todos, além de compreenderem precisam praticá-las. Além disso muitos estão “à deriva” sob influência fanáticas, personalistas, superticiosas e etc, que as liberte das “dívidas morais” que trazem na consciência. Muitos que se acham condenados ao “inferno” se lançam ao erro voluntariamente a fim de aproveitar ao máximo a possibilidade de satisfaze seus apetites e desejos. Há ainda, aqueles que, crendo num Deus que virá aqui julgar a todos apenas vivem. Assim, não é ignorância apenas, mas essencialmente comodismo, teimosia, medo que geram uma incapacidade para a reforma íntima. Tenhamos certeza de que já não ignorância às Leis Divinas, dado o nível evolutivo que nos encontramos.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 06 de Agosto de 2010, 16:20
continuação...


          Cito o amigo:
“Todos os dia nas telas de TV vemos cegos e aleijados dando exemplo de vida e de fé com alegria contagiante.O que é isso
senão fé vivenciada? E é esta fé que nos faz ver o mal, entendê-lo e agradecer a Deus pela oportunidade que temos de fazer algo, nem que seja o mínimo possível, a fim de ajudar e aprender”.
          Novamente concordo com o amigo. Muitos têm essa fé e são exemplos para todos. Mas, novamente lhe pergunto, porque nem todos têm essa fé? São culpados por não a terem? Se não são culpados porque deverão “expiar”?


São “culpados” por não desejarem ter a fé, por não desejarem aprender a lições com humildade e resignação. São “culpados” por serem egoístas e orgulhosos e não reparem a harmonia que agrediram com os erros de sua ignorância inicial . São “culpados” não perante as leis Divinas, mas diante da própria consciência. São “culpados” por não desejaram libertar dos vícios, mesmo sabendo do mal que lhes advém. São “culpados” pois direcionam o poder da fé para receberem benção apenas materiais e por desejarem que Deus os atenda nas mais mesquinhas necessidades.
Estes apenas não desejam caminhar e ver as belezas do mundo, antes, ficam à espera de milagres que os libertem de todo o mal. Eles conhecem as Leis Divinas, sabem das verdades, mas não tem coragem de lutarem contra os próprios vícios que os prendem, fazendo-os sofrer mais. E cabe a nós a ajudá-los como trabalho redentor.
Ora amigo, quando falamos em ajudar nos despertar das almas queremos dizer, ajudá-las a se livrarem de seus vícios. Quando falamos em ignorância, não é a respeito da leis divinas, mas sim a respeito das forças que todos tem como parte inerente aos filhos de Deus. Quando falamos de trabalho redentor, realçamos a prática da caridade que restabelece a hamonia diante do erros do nosso passado e ignorância.
Agora, se movidos pela caridade desejamos despertar os viciados (em alusão ao exemplo acima) não será necessário que ele sofra momentaneamente para se curar definitivamente? De quem é a culpa por este sofrimento, do médico e do remédio que tentam curá-lo ou dele próprio por se deixar arraigar aos vícios? Talvez agora entendamos melhor a necessidade da expiação! e as consequências do livre arbítrio!

Paz e Sabedoria.

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 06 de Agosto de 2010, 16:26

           Amigo Alexandre    (ainda ref 121)
   
          Na resposta anterior, aquela de que "ninguém escolhe ser infeliz", acrescento alguns detalhes que considero importantes para maior clareza.
          Quando eu disse:
“Se pelo livre-arbítrio o homem pode escolher entre ser feliz e ser infeliz, porque escolhe ser infeliz senão devido à sua ignorância? Quem tem outra explicação?”
           O amigo respondeu:
“Ele pode escolher pelos seguinte motivos:
1- Devido ao orgulho. Pra não ferir o orgulho posso escolher caminhos infelizes conscientemente.Muitos  são orgulhosos porque querem ser. Não é por falta de opção”.
          Bom, esse é seu entendimento ou suposição. O amigo trocaria seu orgulho por um câncer doloroso ou outras coisas mais terríveis do que isso!? E, no seu exemplo, ferir o próprio orgulho seria mais doloroso do que escolher caminhos infelizes, certo? Logo, escolheu ser menos infeliz,  que significa que escolheu ser feliz.

           Cito vc:
“2- Para ajudar em missões. Podia parecer que Jesus estava sofrendo ou sendo infeliz quando estava apanhando, mas era por um bom motivo e é obvio que Jesus não foi infeliz”.
          Nesse seu exemplo, aquele que está se privando talvez de muitas coisas que considera boas da vida, tem certeza que, no final, será recompensado, será feliz. Logo, escolheu ser feliz.

          Cito vc:
“3- Por provas. Se eu escolho cuidar de um parente chato, que está doente, pode parecer um sacrifício e de fato pode até ser triste vê-lo sofrer e eu sofrer junto, e ainda agüentar seu gênio ruim, mas fui eu que escolhi”.
          E porque vc escolheu? Porque considera ser  sua obrigação etc; que se não fizer isso será pior para vc no que se refere a uma consciência mais leve, ou a méritos, recompensas futuras; porque se sente melhor fazendo isso, porque está seguindo os conselhos dos mestres etc., não é? Logo, escolheu ser feliz.

         Cito vc:
“4- Por expiação. Sim. Naquele exemplo a dor de barriga é uma expiação sim. E fui eu que escolhi, pois eu mesmo quis comer a porcaria. As primeiras vezes por ignorância. As demais por teimosia”.
          E, porque, no seu exemplo, escolheu ser teimoso, senão porque teimar lhe era melhor, o faria mais feliz naquele momento? Logo, escolheu ser feliz.

           
         

       
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 06 de Agosto de 2010, 17:07
Amigo Coronel ref #134

Cito o amigo:
Digo que um amor infinito nunca dá  lugar a qualquer sofrimento; um amor infinito perdoa sempre ou mesmo sabe que não tem o que perdoar como, para mim, este é o caso do amor divino; amor “infinito” é incompatível com qualquer justiça, infinita ou não, porque embora a “aplicação” da justiça possa resultar em felicidade, pode resultar, também, em aplicação de “sofrimentos”, que é o que mais vemos no mundo... E qualquer sofrimento, por mais insignificante que seja, é incompatível com um amor sem fim.


Ora amigo, quem ama de verdade e de forma perfeita visualiza o futuro atua para que a verdadeira e eterna felicidade seja alcançada. Assim, quem ama corrigi, faz despertar, ensina o certo sem tirar a liberdade, sem machucar, sem punir, causar dores e sofrimentos. Mas se tiver o aprendiz que sofrer momentaneamente para alcançar a felicidade real o Pai deixa-o experimentar alguns dissabores como fruto de seus próprios erros. O amor consiste no respeito total, e como todo bom professor, deixa que sigam até certo ponto no erro para perceberem que ainda não entenderam totalmente a lição. Não basta convencer através de imposições, cada um tem seus questionamentos, seus conceitos e suas vontades, pois somos individualidades criadas simples e ignorantes e que ao longo da existência vão adquirindo seus "egos". Tirar-nos a possibilidade de evolução através do nosso próprio esforço seria nos trasfomar em robozinhos sem consciência. Assim, meu amigo entendo o por quê das Leis Divinas execerem sobre nós uma força. E quem luta contra esta força, acaba caindo em sofrimento, E só luta contra essa força aquele que não deseja compreender, aquele que se deixa arrastar pelas ilusões de seus vícios.


novamente cito suas palavras:
"porque será, então, que podendo, por vontade própria, escolher entre ser feliz e ser infeliz, alguém escolhe ser infeliz? Alguém terá resposta?"


Não é uma questão de escolher a infelicidade. Mas, justamente o contrário. Aquele que deseja reparar voluntáriamente os seus próprios erros está à procura de uma felicidade muito maior, inclusive com paz na consciência!
Aliás não podemos e nem devemos faze apologia à tristeza, ao sofrimento e, muito menos, à punição divina como já o disse alhures.

vamos citá-lo mais uma vez:
"Amigo, entendo seu raciocínio. Tudo que vc disse tem relação, de acordo com a visão da DE, com “provas” necessárias à adaptação às vicissitudes da vida. Nenhuma relação tem com penalidades expiatórias, concorda? "

Descordo pelo já exposto! a expiação, é antes a reparação voluntária pelos erros cometidos, temos que reparar a desarmonia causada por nós mesmos. Aí entra novamente a ideia de um Deus justo e que não vai, num passe de mágica, fazer o trabalho que compete a nós, pois que este trabalho é que nos trará a compreensão de Suas Leis e a comprovação de que relamente as entendemos atráves da prática.
Provação = comprovação de aprendizado
Expiação = reparação ou refazimento das lições que erramos por não ter consigo compreender ou por não ter desejado compreender.

Suas palavras Coronel:
"Com relação a suas palavras, lhe pergunto: teimosia e dificuldades de renuncia e resignação provêm de que? Alguém é teimoso, tem dificuldades de se resignar ou renunciar a algo, simplesmente porque quer ser assim, ou porque a escola da vida, com todas suas lições, não o tirou ainda desse nível de ser assim? "

Com certeza houve uma falha e essa não foi das Leis Divinas e nem da ignorância destas, mas certamente da inobservância que pode ser atribuída aos vícios, ao ego inferior e ao apego demasiado à futilidades da vida material. Lembremos das palavras dos Espíritos: "tudo provém do orgulho e do egoísmo". (com relação as dores e sofrimentos)  

Abç.

Ignarus









Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 06 de Agosto de 2010, 17:45
Caro Alexandre em referência ao #120

Cito primeiramente suas palavras:
"Sobre os escandalos, voce considera que aquela pessoa que avisou dos atentados queria disseminar o caos ou queria ajudar?"

Meu amigo Alexandre, acho que você está generalizando.

A questão não pode ser vista de um modo simplista. A complexidade reside justamente na importância dos fatos. A necessidade de análise cresce à medida da importância destes.

Antes de avisar os outros precisamos ter certeza do que estamos falando a verdade e mostrando os fatos que dão suporte à nossa afirmação.

 Não podemos julgar uma situação, ou um ato, ou ainda, um acontecimento sem total conhecimentos dos fatos. É preciso muito cuidado pois poderíamos nos transformar e cegos desejando alertar outros cegos a respeito de um perigo no caminho. E incorrer numa grande injustiça.

Temos em nossas mãos o Evangelho do Cristo, a Doutrina dos Espíritos, temos ainda, todas as ciências e filosofias. Assim, devemos passar tudo pelo crivo da razão e do bom senso e analisando tudo sem preconceitos, fanatismos e dogmas.

Escândalos, por tanto, meu amigo, é fruto da má vontade, dos vícios e, principalmente, das atitudes irrefletidas que atendem os instintos inferiores. Julgar ou apontar erros sob a influência destes é causar mais mal do que bem.  


Paz e Sabedoria.

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: dim-dim em 06 de Agosto de 2010, 20:56

Olá!

"O TAO"

"O taoísmo
Das duas principais correntes de pensamento chinês — confucionismo e taoísmo— a última é aquela que tem um maior cariz místico, sendo assim a mais relevante para a nossa comparação com a física moderna. Tal como o hinduísmo e o budismo, o taoísmo está relacionado com a sabedoria intuitiva, em vez do conhecimento racional. Compreender as limitações e relatividade do mundo do pensamento racional é para o taoísmo, basicamente, uma forma de libertação e, neste contexto, comparável com o ioga, ou Vedanta, do hinduísmo, ou com os oito caminhos de buda. No âmbito da cultura chinesa, a libertação taoísta significou, mais especificamente, um abandonar das regras estritas das convenções.

A desconfiança no conhecimento convencional e no raciocínio é mais forte no taoísmo do que em qualquer outra filosofia oriental. Baseia-se na sólida crença de que o intelecto humano nunca poderá compreender o Tao. Nas palavras de Chuang Tzu:

O conhecimento mais profundo não se compreende, necessariamente, a si próprio; o raciocínio não torna os homens mais sábios. Os sábios são contra ambos estes métodos.

 
O livro de Chuang Tzu está repleto de passagens que reflectem o desdém taoísta pelo raciocínio e argumentação. Assim, ele afirma:

Um cão não é bom, considerado apenas porque ladra bem, e um homem não é bom, considerado apenas por ser bem falante."



" Allan Kardec "

221 a É a essa lembrança que se devem certas crenças relativas à Doutrina Espírita e que se encontram em todos os povos?

– Essa Doutrina é tão antiga quanto o mundo; eis por que pode ser encontrada em toda parte, sendo uma prova de que é verdadeira. O Espírito encarnado, conservando a intuição de seu estado como Espírito, tem, instintivamente, a consciência do mundo invisível, freqüentemente falseada pelos preconceitos, acrescida da ignorância que a mistura com a superstição.


Namasté
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 07 de Agosto de 2010, 00:56
Para todos pensarem!



"Se alguns daqueles que pretenderam instruir o homem na lei de Deus algumas vezes o desviaram, ensinando-lhe falsos princípios, foi por se deixarem dominar por sentimentos muito materiais e por ter confundido as leis que regem as condições da vida da alma com as do corpo. Muitos anunciaram como leis divinas o que eram apenas leis humanas criadas para servir às paixões e dominar os homens."

Allan Kardec

----------

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 07 de Agosto de 2010, 02:28
Citação de: Coronel
Me perdoe, meu amigo, por tantas perguntas. Elas são feitas com as melhores intenções.
Meu amigo Coronel, voce nao deve se desculpar. Eu não tenho duvida alguma sobre suas boas intenções.
Citação de: Coronel
Com uma terceira opção: que as doutrinas é que estão equivocadas e muito equivocadas!.
Ahh.. Agora sim eu entendi onde voce quer chegar. Nesse sentido eu compartilho a sua opinião: Que a DE é a que melhor nos dá respostas, mas ainda asssim podemos ter duvidas. E por isso questionamos...Eu tambem acho correto questionar. Quando disse pra esperarmos uma nova revelação ou doutrina, nao quis dizer pra esperarmos de braços cruzados. Também não me agrada a idéia de ficar preso a uma religião. Mas ainda assim não descobri explicacoes melhores que as contidas na DE. Estou aberto a adquirir todo tipo de informação e conhecimento. Se não estiver de acordo com os preceitos de Cristo, ainda sim vejo, pra depois descartar. Sobre todas as outras peguntas, elas são muito profundas, e se não respondi é porque compartilho a mesma dúvida. Eu só teria a acrescentar, além do que já falei até agora, algumas palavras bem parecidas com as do amigo Ignarius explicou em seus ultimos posts. Como ele já disse, faço dele minhas palavras, sendo desnecessario repetir.
Citação de: Coronel
Amigo, continuo não entendendo. Na sua compreensão a glória surge do fato de alguém, no caso um Mestre, ser mais procurado ou respeitado do que os outros!? Sinceramente, estou por fora. Isso, amigo, me cheira mais a orgulho e vaidade..
A idéia que estou querendo passar nao é a mesma que voce está interpretando. Eu sou meio ruim com as palavras mesmo, mas a idéia que eu quero passar é parecida com essa: http://www.youtube.com/watch?v=IPULwj4Q3JE (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PUlQVUx3ajRRM0pF)
Citação de: Ignarus
Antes de avisar os outros precisamos ter certeza do que estamos falando a verdade e mostrando os fatos que dão suporte à nossa afirmação.
Não podemos julgar uma situação, ou um ato, ou ainda, um acontecimento sem total conhecimentos dos fatos. É preciso muito cuidado pois poderíamos nos transformar e cegos desejando alertar outros cegos a respeito de um perigo no caminho. E incorrer numa grande injustiça.
Amigo Ignarus, eu entendo sua colocação. Mas fica difícil saber. Quem é que vai julgar qual é a verdade? Existem certos avisos certeiros, com base em fatos, que ainda assim são desacreditados.
E ainda que se fale sem o total conhecimento dos fatos, pode ser valido.
Vou dar um exemplo real que por coincidencia aconteceu nesta semana aqui em casa:
Já era 23:00 e meu vizinho viu da janela um rapaz suspeito encostar na porta do outro vizinho.. Ficou um tempinho encostado na porta, a porta se abriu e ele entrou. Um detalhe é que naquela casa não mora ninguem e está reformando. Como nao conseguiu ver o rosto da pessoa, e a rua estava deserta, ele chamou a policia.
Foi realmente um engano. Era o pedreiro, que, sem avisar, foi lá pra dormir e mexer na reforma no dia seguinte.  Todos se desculparam e nao houve problema maior.
Foi uma grande injustiça?  Ou seria uma grande injustiça se ele não fizesse nada e fosse realmente um assaltante, que entrando na casa vazia, invadiria os vizinhos pelos fundos?
Tem ocasioes em que, se nos calamos diante de um fato, a consciencia cobra depois.
Bem amigos, o topico esta ficando grande. Estou lendo tudo, mas nao estou dando conta de responder com calma, portanto desculpem se ficou alguma coisa no ar. Tenho um casamento pra ir fora da cidade e estou saindo de viagem. Bom final de semana a todos.
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 07 de Agosto de 2010, 14:51
          Caro amigo Ignarus.     
          Amigo Ignarus, compreendo. Também não quero criar polêmicas. Minha intenção, como disse em outros tópicos, é contribuir para uma maior compreensão. Olha meu amigo, confesso a vc que sinto mesmo como dever e necessidade de consciência levar aos demais aquilo que estou levando. Como todos olham só na direção de suas crenças, como se contivessem a verdade integral, tento fazer o que posso para lhes abrir os olhos. 
          O amigo sabe perfeitamente que cada um considera a sua como a única ou a mais certa. Por isso, procuro fazer compreender que há necessidade de abrir  nosso leque de buscas e olhar noutras direções; se não fizermos assim, podemos estar perdendo coisas de extrema importância para a compreensão da vida total.
          Meu amigo, admiro sua dedicação à doutrina dos espíritos. Das cristãs, é a que traz mais respostas, a mais coerente e lógica. Mas, porque ficar só preso às conclusões desta ou daquela? Estarão cem por cento certas? Terão a posse de toda a verdade? Por isso os mestres aconselham: “Não ponha outra cabeça acima da sua; venha e veja por si mesmo”. E  ainda dizem: “Aquele que se liga a religiões organizadas é imaturo”. A verdadeira religião é fruto da compreensão individual. Por isso mesmo, mais uma vez concordo com esta sua colocação; “...  não deixe que ninguém te ensine através de conceitos pessoais, mesmo que seja uma interpretação dos ensinamentos, o que equivale a dizer, estude, pesquise, compreenda por si próprio”.
        Quando o amigo diz que não vê na doutrina pontos que se possa questionar, me permita discordar. Há  questões duvidosas, obscuras, até em contradição com o cristianismo que lhes serve de base. É fato que, assim mesmo, muitos se satisfazem com ela e deve ser pelo fato de ser a que mais responde às eternas perguntas dos homens. Espero que o amigo entenda que, quando tento mostrar tais questões, não é porque desejo mostrar erros, mas mostrar que devemos pesquisar mais, como já lhe disse acima.
        O amigo tem razão ao dizer que só mostro o “outro lado”. Mas porque faço assim? É para que vejam que devemos, como já disse, analisar e questionar mais, comparar as diferentes correntes espiritualistas e não considerar a nossa como a única certa ou que contém maior “porção” de verdade. Se só procuramos incutir o lado do “tudo está bem”, que as concepções religiosas estão corretas, quem voltará os olhos para outras direções de busca de Deus? Por isso toco sempre no outro lado, nas concepções referentes ao sofrimento, ao livre-arbítrio, às penalidades expiatórias e outros pontos obscuros... O ser humano se interessa mais quando lhe mostramos o lado negativo mas real, que o afeta e aos seus, e lhe  dizemos que há como fugir dele. Como disse Leonardo Boff  “se podemos alçar o vôo da águia e subir às alturas, porque ficarmos rente ao chão como as galinhas?” 
         O prezado amigo diz: “Nunca dissemos a palavra punição,...”. Talvez o amigo não, mas punição significa castigo, pena, penalidade, termos muitas vezes encontrados na codificação. E “expiar” é cumprir pena, pagar por erros ou crimes ou transgressões, outro modo de dizer “punição”.

          Cito o amigo:
“A dor e o sofrimento são decorrência da teimosia daqueles em renunciar conceitos, idéias, vícios e prazeres...” 
          Meu amigo, esse é um dos pontos obscuros. Porque uns são teimosos e permanecem nos vícios etc, e outros não são assim? Essa é uma questão que ninguém responde. Se todos foram criados em absoluta igualdade de tendências e faculdades intelectuais, qual foi o fator que desfez essa igualdade? Que fez de muitos que eram iguais, seres teimosos, egoístas, orgulhosos, perversos etc? A única resposta que vejo é que a desigualdade veio das diferenças das experiências vivenciadas no dia-a-dia de cada um. Isto é, as circunstancias da vida, que é esta nossa escola, é que transformaram iguais em desiguais (e quantas e tão gigantescas desigualdades!). E se são as circunstancias da vida aqui cabe o exercício das “provas” que adaptam os homens às vicissitudes da vida, concorda? Até aí, tudo bem. Mas, as “expiações” têm muita mais relevância, ou peso no sofrimento dos seres humanos, do que as “provas”, certo? As expiações se relacionam aos tremendos sofrimentos do mundo. E lhe pergunto, e as penalidades expiatórias correspondem a que espécie de erros, ou culpas, ou necessidades?
          CONTINUA
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 07 de Agosto de 2010, 14:54
          Ignarus      CONTINUAÇÃO         
          Cito o amigo:
“Acompanhe meu raciocínio: “...quem erra pela ignorância sempre tem muito menos responsabilidades e será julgado pela sua própria consciência como tal. Mas o erro permanece e precisa ser refeito a fim de que a harmonia seja restabelecida”.
           Acompanhando seu raciocínio, aí vejo a justificativa relativa às “provas”. Não percebo nem a razão do julgamento pela própria consciência, nem qualquer responsabilidade de quem quer que seja, por não ter ainda se adaptado às contingências da vida. A escola que cursamos é a responsável por ainda não nos ter levado até ao nível em que aprendamos a agir com correção.

          Novamente cito o amigo:
“Seu o seu filho fizer um tarefa de escola errada o Sr saberá corrigi-lo forçando-o a refazer o trabalho, pois não? Assim, a responsabilidade da restauração é de quem errou.  O problema reside que nem sempre, devido ao orgulho e ao egoísmo, o que errou e mesmo tendo aprendido a lição se dispõe à reparação, caindo novamente em novos erros agora por indisciplina motivada por variados fatores”.
          Considere meu amigo que continua a questão obscura: Orgulho, egoísmo, atos errados, indisciplina e tudo o que for referente ao caminho do mal, não vêm da vontade da criatura. Alguém (você, eu), é bom etc porque quer ser bom? Alguém é mau etc porque quer ser mau? Ou a vida o levou a ser ou bom ou mau? Você pode ser bom se quiser ser bom? Poderá praticar atos de bondade, ser caridoso, ser amoroso, mas isso será, como dizem, “da boca para fora”; será uma virtude forçada pois sua natureza ainda não é essa; será imitação, será atendimento aos exemplos e lições dos grandes. Podemos acabar com a maldade, exercitando, “forçadamente”, seu oposto, a bondade? 

          A imperfeição, conforme a doutrina, vai sendo aos poucos superada pelas “provas”. No entanto, os maiores sofrimentos (e quão maiores!) não vêm das provas. Vêm das expiações. Como imaginar que o ser é culpado ou responsável por ser imperfeito? Se bem observar, o amigo poderá verificar que todo sofrimento vem da ignorância e das vicissitudes inerentes à vida. Nenhum sofrimento existe como produto de responsabilidade ou de culpa.  Embora o amigo possa discordar, nenhum sofrimento existe como pagamento de débitos para com a lei. Essas concepções vêm de interpretações equivocadas e todos ficam se julgando culpados, e sofrendo cheios de medos, remorsos e culpas ilusórias.

          Cito o amigo:
“... Mostrar que toda dor e todo sofrimento advém das imperfeições humanas e não é uma questão de culpa por ignorância, pois que, não podemos imputar culpa a quem desconhece as leis e sim a quem não as observa”.
          Eu lhe pergunto: é verdade que todos conhecem as leis? Quantos até mesmo desconhecem a existencia delas e de um Deus onipotente. E se nem as conhecem como observá-las?

          Cito o amigo:
“A culpa não estaria na relutância ou incapacidade em observar e seguir as leis?” E vc traz o exemplo do viciado em tóxicos, que persiste no erro, sofre pela abstinencia, se revolta etc. Com isso trouxe novamente aquela mesma pergunta que ninguém nem as doutrinas respondem: o amigo reluta em seguir as leis, é viciado em drogas? Sei que não, é evidente. Mas qual a razão de vc não ser viciado e não relutar e João e Antonio relutarem e se tornarem viciados? Por força de vontade, por saber dos males consequentes? Se é pela força de vontade: porque vc tem força de vontade, conhece as consequencias etc e os outros, ou não têm força de vontade ou, mesmo sabendo das consequencias, caem no vício?
         Amigo, isso de dizer que “a vida é como é” não passa de um detalhe; posso dizer que “a vida é assim como está sendo”, que “nós” a fizemos assim, ou que o Criador a fez assim. A questão essencial continua não respondida.

          Cito o amigo;
“... todos conhecem perfeitamente as leis, só não despertaram para a prática”.
          Amigo, quantos nem sequer imaginam que elas existem. ou que exista um promulgador de leis. E a própria doutrina tambem diz, entre outras coisas correlatas, que muitos as conhecem mas não as compreendem! E porque se, como o amigo diz, todos as conhecem e, portanto, conhecem as consequencias, que podem ser terriveis, se transgredi-las, as violam constantemente? Porque são ignorantes, não as conhecem e se conhecessem não conhecem as consequencias. E conhecer é saber, isto é, o contrario de ignorar, concorda? Ignorancia é desconhecer, é não saber.
          CONTINUA E TERMINA
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 07 de Agosto de 2010, 14:57
          Ignarus        CONTINUAÇÃO  E FIM           
          O amigo diz que os que agem erradamente, que “pecam”, são “culpados” por não desejarem ter a fé, por não desejarem aprender a lições com humildade e resignação, por serem egoistas e orgulhosos, por agredirem a harmonia, por não desejaram se libertar dos vícios, mesmo sabendo do mal que lhes advém. São “culpados” pois direcionam o poder da fé para receberem benção apenas materiais e por desejarem que Deus os atenda nas mais mesquinhas necessidades”
          Meu prezado Ignarus, a pergunta é a mesma de sempre: porque “esses” são assim e, vamos dizer, você e eu não somos assim? Simplesmente porque não queremos ser assim? E mesmo que a resposta fosse que é porque não queremos ser assim e porque eles querem, a pergunta se repetiria: Porque eu quero ser assim e eles não querem ser assim? A única resposta é que a vida os levou e nos leva a ser o que somos; não há outra resposta. Se houver, pediria ao amigo que a expusesse.
          Porque seres criados, como afirmam as doutrinas, iguais sob todos os aspectos, se tornam desiguais?

         Uma abraço de amigo.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 07 de Agosto de 2010, 15:50
Caro Alex;

Veja, o seu vizinho agiu exatamente de acordo com aquilo que eu falo, ou seja, agiu com prudência e bom senso. A princípio esta minha afirmação pode parecer contraditória mas vejamos:

1 o seu vizinho contatou uma anormalidade;
2 ele não julgou a pessoa e sim a situação;
3 na impossibilidade dêle mesmo estudar o caso e averiguar o que estava acontecendo chamou aqueles que poderiam fazê-lo;
4 confiou no poder de descisão daqueles, que tinham a competência para julgar o caso;
5 aceitou o fato conforme o descrito .

Agora vejamos o que um "aladeador da catástrofe" faria, achando fazer o bem:

1 constata a anormalidade;
2 sem conhecimenos de causa sai gritando "pega ladrão, pega ladrão";
3 causa alvoroço, medo, caos, violência;
4 os outros vizinhos por medo ou revolta agridem o acusado;
5 está estabelecida a injustiça!

Quem causou a injustiça?
O vizinho imprevidente.

Quem foi o injustiçado?
O pedreiro.

Quem são os culpados?
Todos que não pararam para pensar.

Por tanto, o risco não é de se cair sozinho no erro mas de levar outros a cometerem uma injustiça.


Então, dentro do meu pobre entendimento, assim devemos agir diante de todas as circustâncias, mesmo diante de fatos, que mesmo à primeira vista,  parecem bastante convicentes. E se não for possível para nós o estudo apurado dos fatos peçamos ajuda de quem está qualificado para tal, mas o importante é não acharmos que temos às mãos todas as verdades. É preciso agir com prudência e sabedoria, tudo analisar e questionar, estudando profundamente cada caso. Não podemos apenas reagir conforme nossos instintos, pois que, o medo e a ignorãncia ou a prepotencia e a tola valentia podem nos levar aos erros, afinal, somos seres racionais.

Com relação ao apocalipse, meu amigo, é normal que homens e espíritos, motivados por diversas razões criem teorias as mais diversas, conforme temos visto e basta o amigo digitar num "site" de procura a palavra apocalipse e irá encontrar milhões de citações com teorias que vão, das mais céticas, às mais absurdas.

No entanto, não vemos espíritos, reconhecidos como mentores, através do trabalho e pelas mensagens trazidas a nós, tal como Bezerra de Menezes, Emmanuel, Joanna de Angelis entre ouros falarem do caos, da destruição, e do sofrimento punitivo ou como consequência da utilização inadequada dos recursos do planeta. Ao contrário, temos visto mensagens de fé e esperança. Temos visto muitas mensagens que nos indicam a transformação do planeta para muito breve, mudando sua categora para um Mundo de Regeneração o qual nos enche de esperança de dias melhores. Há também, mensagens que falam das mudanças climáticas, geológicas, astrológicas, mas reçaltam que estas mudanças sempre ocorreram na história do planeta e que faz parte da "sua Vida". Mas nunca, em momento algum, houve a afirmação de que o Apocalipse ocorreria nas moldes das teorias catastróficas impondo dor e sofrimento a toda humanidade inteira. Claro que haverá dificuldades e sofrimentos com estas mudanças, mas nada que já não tenha ocorrido e nada que o homem não possa sobrepujar através da sua própria intelçigência e com a ajuda, sempre providencial, que vem do alto.

Na própria codificação da Doutrina Espírita, há vários ensinamentos a respeito da evolução das almas e do planeta, dos astros e do universo, da capacidade de se prever o futuro. Há várias citações a respeito de toda dor e sofrimento, inclusive fala de Deus, da sua sabedoria, da sua justiça e da sua bondade. Fala do cataclismos e do fim do mundo.

Assim, compreendendo que o Espírito de Verdade fala em nome de Jesus ( há quem diga ser o próprio Jesus) e que temos por certa e verdadeira todas as lições ali, pois professamos esta doutrina em toda a sua profundidade. Para questioná-la ou refutá-las não bastam suspeitas com bases nos "achômetros" ou conceitos antigos, é necessário, antes de tudo, o estudo dos fatos e provas irrecusáveis. Como já disse alhures, qualquer argumentação sem estudos apurado dos fatos, sem a apresentação de provas, sem os meios que a consubstancie, tudo não passa de conjecturas, divagações, suposições e assim não pode ser levada a sério. e pior seria a divulgação destas ideias , pois que, muitos se deixariam influnciar caindo no erro e tornando uma mentira em "verdade" por estar na "boca do povo".

Assim, se não temos como comprovar e não temos capacidade técnica para criar teorias ou estudá-las com,  prudência,  bom senso e o raciocínio lógico isso nos leva direto às palavras do Chico Xavier no início do Tópico.

Como eu disse ao nosso amigo Coronel, o mal representado pela dor e sofrimento devido aos erros da própria humanidade é um fato. Mas não não precisamos criar o caos disseminando o medo. Aliás, a humanidade vai evoluir, transformando-se moralmente, não pela imposição do medo, mas por necessidade de amor. E por isso Jesus foi enfático no seu único mandamento. (Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como a ti mesmo)
Paz e Sabedoria!

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 07 de Agosto de 2010, 17:26
Meu amigo Coronel;

Insisto em dizer que não sou nada e muito pouco eu sei e que me mantém é a minha diminuta fé e um conhecimento próximo do zero a respeito da DE.

Confesso que tenho vontade de aprender mais, de compreender mais, de entender mais as verdades que estão aí escritas no universo. Mas ainda sou muito pequeno para ver tudo e analisar as minúcias que se escondem por trás de minhas ilusões. Preciso evoluir muito ainda, para depois poder questionar.

Acho (veja que é o meu “achômetro” falando), que a distinção dos homens se dá pelas pequenas diferenças evolutivas e pelos variados aspectos da sua existência ao longo dos tempos. Somente cada individualidade, após, recobrada a consciência e a lembrança, pode responder aos questionamentos da sua história.

Prendendo-me à doutrina, como o amigo enfatiza, fica claro que nem tudo é possível à alma, em nosso estado evolutivo, conhecer. Mesmo assim, procurando respostas, a única que se aproxima daquilo que satisfaz nossos questionamentos é o “livre arbítrio”.

Com toda a minha incapacidade vejo num exemplo simplório uma analogia que pode esclarecer o meu pensamento:

“Um pai tem dois filhos, os quais são educados com igual amor e sob uma justiça incorruptível. Este pai é sábio, pois, já viveu muito, conhece muitas verdades, sabe distinguir o bem do mal e o certo do errado. Assim ele procura dar aos filhos todas as orientações possíveis para que não se percam, ou se envolvam em vícios ou qualquer outro erro. E assim ambos seguem, até o momento que, para serem testados, o pai permite que um malfeitor se aproxime deles na tentativa de persuadi-los a seguirem um caminho novo onde encontrarão prazeres e felicidades (A PROVAÇÃO). Um dos filhos, não sabemos o motivo, se predispõe a seguir o mau conselho e segue, achando-se feliz, até que começam os problemas. Ora ele fora avisado e orientado pelo pai, ele viu que o irmão não aceitou o nefasto convite, mesmo assim resolveu seguir. Seguindo adquiriu maus ensinamentos, vicissitudes, conceitos falsos e etc.. Advindo as consequências de suas más escolhas dos erros que cometeu, como dores e sofrimentos, o que faz ele? Culpa o pai por deixar que o amigo do mal o convencesse? Culpa o irmão por não seguir com ele ou impedi-lo de seguir? Culpa o malfeitor que o arrastou por um caminho de ilusões? Ou culpa si próprio por deixar que suas “paixões” o dominassem a tal ponto de não resistir ao mal? (OS JULGAMENTOS)

Claro que este filho em determinado momento, vai culpar a todos menos a ele próprio, caindo novamente em novos erros que lhe trarão mais consequências dolorosas até que ele desperte e veja em si próprio o causador de seus próprios sofrimentos, com o agravante, de ter causado dor, sofrimento a outros. Pois que em determinados momentos ele também se colocou como aconselhador do mal, incentivando a outros para seguirem com ele, como o malfeitor que o desviou do caminho traçado pelo pai. (O DESPERTAR)

Em determinado momento, após ele ter caído, causado tantos malefícios e sofrido ele acaba cedendo e compreendendo a verdade. Segue-se daí a necessidade de se restaurar todo o mal feito, imposto pela própria consciência que o impede de seguir sem que haja reorganizado toda a “bagunça” que fez. Então, lança-se ao trabalho restaurador e libertador, mas este exige força de vontade, renúncias, paciência, resignação e fé. (A EXPIAÇÃO). Como visto, as necessidades que se lhe impõe para a devida restauração são grandes, assim como seus vícios, ele estará enfrentando dificuldades em duas frentes de trabalhando simultaneamente, uma dentro de si próprio para não ceder aos vícios e outra exteriormente a fim de restaurar a harmonia. Assim, poderá cair e ceder novamente ao vício, e, ao invés de se libertar, estaria contraindo mais dívidas. E de quem é a culpa?”

continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 07 de Agosto de 2010, 17:28
continuação.

Mas, conforme suas palavras, talvez isso não explique a origem dos erros que trazem dor e sofrimento, pois que, ao ignorante não se pode imputar nenhuma culpa, e tudo teve início na sua ignorância. Pois bem, convenhamos que não haja culpado, então, a quem atribuir a responsabilidade da dor e do sofrimento? A quem atribuir a causa primária de todos os males?

Poderíamos culpar a Deus pelas nossas mazelas? Culpar o meio onde no situou pelas nossas dificuldades? Culpar o irmão do lado por não ter nos ajudado? Culpar aquele que nos encantou com palavras de falsas promessas?

Para o nosso nível de entendimento basta-nos atribuir a culpa a nós mesmos, por que, qualquer outro entendimento neste instante, poderia ser uma leviandade, senão uma “heresia”.

Segundo a DE a resposta está no nosso livre arbítrio. Pois que ninguém é, de fato, totalmente ignorante. Lembremos que viemos há milênios numa escala evolutiva que teve em seu início a simplicidade e na ignorância. Passamos pela necessidade de matar para sobreviver, conquistar à força a fêmea para procriar e etc.. Depois passamos a conviver em sociedades quase sem nenhuma organização e pela necessidade começamos a nos organizar, criar regras, criar tecnologias para a sobrevivência. Passamos a crer em deuses e a cultuá-los como seres dispostos a atender nossas vontades desde que respeitássemos seus poderes. Lançamo-nos às guerras por simples vontade de conquistas, estabelecemos reis poderosos que guiariam os povos. E assim sucedeu até o advento de Moisés e depois do Cristo e por último do Consolador conforme a De.   Assim, ao longo dessa jornada milenar, quantas vezes incidimos nos erro, quantas vezes o nosso instinto inferior não nos dominou. Sim, meu amigo, no início éramos movidos mais pelo instinto do que pela razão ou sentimento. Mas Deus nos enviou seus “Mestres” para nos ensinar que deveríamos agir pela razão, mas será que o obedecemos? Será que nos dispusemos a seguir orientações que exigiam de nós renúncias? Será que estes mesmos instintos inferiores ainda não nos dominam levando-nos aos erros?
Talvez a resposta mais adequada às suas indagações reside na necessidade de se domar os instintos que fazem a humanidade agir em desacordo com as necessidades do atual nível evolutivo. Essa dor e esse sofrimento podem ser encarados como um apocalipse da alma, trazendo a transformação evolutiva.
De qualquer forma a culpa é nossa mesmo!

Pensemos nisso!


Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: dim-dim em 07 de Agosto de 2010, 20:01

Olá!

" Allan Kardec "

73 O instinto é independente da inteligência?

– Não, precisamente, mas ele é uma espécie de inteligência. O instinto é uma inteligência não-racional. É por meio dele que todos os seres provêm as suas necessidades.

74 Pode-se assinalar um limite entre o instinto e a inteligência, ou seja, perceber onde um acaba e a outra começa?

– Não, porque freqüentemente se confundem. Mas pode-se muito bem distinguir os atos do instinto dos da inteligência.

75 É exato dizer que os dons instintivos diminuem à medida que aumentam os intelectuais?

– Não; o instinto sempre existe, mas o homem o despreza. O instinto também pode conduzir ao bem. Ele nos guia, quase sempre, mais seguramente do que a razão. Nunca se engana.

75 a Por que a razão não é sempre um guia infalível?

– Ela seria infalível se não fosse falseada pela má educação, pelo orgulho e pelo egoísmo. O instinto não raciocina; (...)


Namasté
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Agosto de 2010, 01:50
Caro Dim-Dim estou de acordo com o que ensinaram os Espíritos, no entanto, não podemos isolar um ensinamento e atribí-lo a todas as circunstâncias. Veja um animal irracional tem e age por instintos. O homens os tem e devem agir conforme estes, mas também segundo a razão. Aqueles que se deixam levar sempre pelos "instintos inferiores" sempre reagem como irracionais, ou seja, se algo os desagrada saem a morder tudo que veem pela frente.

E quando questionamos em nosso "post" se  a humanidade não está agindo segundo seus "instintos inferiores",  qdesejavamos dizer, será que não estão reagindo conforme seres irracionais?

Abç

Ignarus
 
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Agosto de 2010, 01:51
Estudando com Emmanuel.

Livro, O Consolador

242 –Por que o Evangelho não nos fala das alegrias da vida humana?

-O Evangelho não podia trazer os cenários do riso mascarado do mundo,
 mas a verdade é que todas as lições do Mestre Divino foram efetuadas nas
 paisagens da mais perfeita alegria espiritual.
Sua primeira revelação foi nas bodas de Canaã, entre os júbilos sagrados
Da família. Seus ensinamentos, à margem das águas do Tiberíades,
desdobraram-se entre criaturas simples e alegres, fortalecidas na fé e no
trabalho sadio.
Em Jerusalém, contudo, junto das hipocrisias do Templo, ou em face dos
Seus algozes empedernidos, o Mestre Divino não poderia sorrir, alentando
 a mentira ou desenvolvendo os métodos da ingratidão e da violência.
Eis por que, em seu ambiente natural, toda a história evangélica é sempre
 Um poema de luz, de amor, de encantamento e de alegria.

243 –Todos os Espíritos que passaram pela Terra tiveram as
 mesmas características evolutivas, no que se refere ao problema da dor?

-Todas as entidades espirituais encarnadas no orbe terrestre são Espíritos
Que se resgatam ou aprendem nas experiências humanas, após as quedas
Do passado, com exceção de Jesus Cristo, fundamento de toda a verdade
Neste mundo, cuja evolução se verificou em linha reta para Deus, e em
cujas mãos angélicas repousa o governo espiritual do planeta, desde os
seus primórdios.

245 –Se é justo esperarmos no decurso do nosso roteiro de provações
 na Terra, por determinadas dores, devemos sempre cultivar a prece?

-A lei das provas é uma das maiores instituições universais para a
Distribuição dos benefícios divinos.
Precisais compreender isso, aceitando todas as dores com nobreza
De sentimento.
A prece não poderá afastar os dissabores e as lições proveitosas da
amargura, constantes do mapa de serviços que cada Espírito deve prestar
na sua tarefa terrena, mas deve ser cultivada no íntimo, como a luz que se
acende para o caminho tenebroso, ou mantida no coração como o
alimento indispensável que se prepara, de modo a satisfazer à necessidade
 própria, na jornada longa e difícil, porquanto a oração sincera estabelece
a vigilância e constitui o maior fator de resistência moral, no centro das
provações mais escabrosas e mais rudes.

246 –Qual a diferença entre provação e expiação?

-A provação é a luta que ensina ao discípulo rebelde e preguiçoso a
estrada do trabalho e da edificação espiritual. A expiação é a pena imposta
ao malfeitor que comete um crime.

247 –A lei da prova e da expiação é inflexível?

-Os tribunais da justiça humana, apesar de imperfeitos, por vezes não
Comutam as penas e não beneficiam os delinqüentes com o “sursis”? A
inflexibilidade e a dureza não existem para a misericórdia divina,
que, conforme a conduta do Espírito encarnado, pode dispensar na lei, em
benefício do homem quando a sua existência já demonstre certas expressões
 do amor que cobre a multidão dos pecados.

248 –Como se verifica a queda do Espírito?

-Conquistada a consciência e os valores racionais, todos os Espíritos
 São investidos de uma responsabilidade, dentro das suas possibilidades
de ação; porém, são raros os que praticam seus legítimos deveres morais,
aumentando os seus direitos divinos no patrimônio universal.
Colocada por Deus no caminho da vida, como discípulo que termina os
Estudos básicos, a alma nem sempre sabe agir em correlação com os bens
 recebidos do Criador, caindo pelo orgulho e pela vaidade, pela ambição
ou pelo egoísmo, quebrando a harmonia divina pela primeira vez e
penetrando em experiências penosas, a fim de restabelecer o equilíbrio
de sua existência.

249 –A queda do Espírito somente se verifica na Terra?

-A Terra é um plano de vida e de evolução como outro qualquer, e, nas
Esferas mais variadas, a alma pode cair, em sua rota evolutiva,
porquanto precisamos compreender que a sede de todos os sentimentos
bons ou maus, superiores ou indignos, reside no âmago do espírito imperecível
e não na carne que se apodrecerá com o tempo.

257 –A esperança e a Fé devem ser interpretadas como uma só virtude?

-A Esperança é a filha dileta da Fé. Ambas estão uma para outra, como a
 Luz reflexa dos planetas está para a luz central e positiva do Sol.
A Esperança é como o luar que se constitui dos bálsamos da crença.
A Fé é a divina claridade da certeza.


Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Agosto de 2010, 01:56
Estudando com Emmanuel 2

livro, O consolador

199 –Poderá a Razão dispensar a Fé?

-A razão humana é ainda muito frágil e não poderá dispensar a cooperação
Da fé que a ilumina, para a solução dos grandes e sagrados problemas da
vida. Em virtude da separação de ambas, nas estradas da vida, é que
observamos o homem terrestre no desfiladeiro terrível da miséria e da
 destruição. Pela insânia da razão, sem a luz divina da fé, a força faz as
suas derradeiras tentativas para assenhorear-se de todas as conquistas do
mundo. Falastes demasiadamente de razão e permaneceis na guerra da
destruição, onde só perambulam miseráveis vencidos; revelastes as mais
elevadas demonstrações de inteligência, mas mobilizais todo o conhecimento
para o morticínio sem piedade, pregastes a paz, fabricando os canhões
homicidas; pretendestes haver solucionado os problemas sociais, intensificando
a construção das cadeias e dos prostíbulos.
Esse progresso é o da razão sem a fé, onde os homens se perdem em
 Luta inglória e sem-fim.

200 –Onde localizar a origem dos desvios da razão humana?

-A origem desse desequilíbrio reside na defecção do sacerdócio,
nas várias igrejas que se fundaram nas concepções do Cristianismo.
Ocultando a verdade para que prevalecessem os interesses econômicos
de seus transviados expositores, as seitas religiosas operaram os
desvirtuamento da fé, fixando a sua atividade, por absoluta ausência
de colaboração com o raciocínio, no caminho infinito de conquistas da vida.

221 –A análise pela razão pode cooperar, de modo definitivo, .
no trabalho de nossa iluminação espiritual?

-É certo que o homem não pode dispensar a razão para vencer na
Tarefa confiada ao seu esforço, no círculo da vida; contudo, faz-se
mister considerar que essa razão vem sendo trabalhada, de muitos
séculos no planeta, pelos vícios de toda sorte.
Temos plena confirmação deste asserto no ultra-racionalismo
europeu, cuja avançada posição evolutiva, ainda agora, não tem
vacilado  entre a paz e a guerra, entre o direito e a força, entre a ordem
e a agressão.
Mais que em toda parte do orbe, a razão humana ali se elevou às mais
Altas culminâncias de realização e, todavia, desequilibrada pela ausência
Do sentimento, ressuscita a selvageria e o crime, embora o fausto da
civilização. Reconhecemos, pois, que na atualidade do orbe toda iluminação
do homem há de nascer, antes de tudo, do sentimento. O sábio desesperado
do mundo deve volver-se para Deus como a criança humilde, para cuidar
dos legítimos valores do coração, porque apenas pela reeducação sentimental,
nos bastidores do esforço próprio, se poderá esperar a desejada reforma das criaturas.

239 –Entre a dor física e a dor moral, qual das duas faz vibrar mais
 profundamente o espírito humano?

-Podemos classificar o sofrimento do espírito como a dor-realidade e o
Tormento físico, de qualquer natureza, como a dor-ilusão.
Em verdade, toda dor física colima o despertar da alma para os seus
Grandiosos deveres, seja como expressão expiatória, como conseqüência
dos abusos humanos, ou como advertência da natureza material ao dono de
um organismo.
Mas, toda dor física é um fenômeno, enquanto que a dor moral é essência.
Daí a razão por que a primeira vem e passa, ainda que se faça acompanhar
Das transições de morte dos órgãos materiais, e só a dor espiritual é
Bastante grande e profunda para promover o luminoso trabalho
do perfeiçoamento e da redenção.

240 –De algum modo, pode-se conceber a felicidade na Terra?

-Se todo espírito tem consigo a noção da felicidade; é sinal que ela existe
E espera as almas em alguma parte.
Tal como sonhada pelo homem do mundo, porém, a felicidade não pode
existir, por enquanto, na face do orbe, porque, em sua generalidade, as
criaturas humanas se encontram intoxicadas e não sabem contemplar
a grandeza das paisagens exteriores que as cercam no planeta. Contudo,
importa observar que é no globo terrestre que a criatura edifica as bases
da sua ventura real, pelo trabalho e pelo sacrifício, a caminho das mais
sublimes aquisições para o mundo divino de sua consciência.


Paz e Sabedoria

Ignarus


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 08 de Agosto de 2010, 04:45
        Prezado Ignarus.      (ref # 149 e seguintes)

        O amigo diz que “ainda” é muito pequeno... que precisa evoluir “ainda” muito..., certo? No entanto, nós “já” somos imensamente “grandes”; o Criador de todas coisas está em nós. Jesus: “O reino de Deus está dentro de vós’, Paulo: “O Senhor habita vossos corações”. O que nos impede a percepção dessa grandeza em nós é o ego, verdadeiro véu criado por tantas ilusões vindas das tradições, religiões, cultura, sociedade, suposições.  Logo, não somos pequenos; somos grandes, por isso não deixe para depois seus questionamentos; questione agora e não deixe passar nada que não compreenda. Faça a busca que Jesus disse ser a mais importante do que tudo o mais, até do que pai e mãe, o tesouro oculto, a pérola procurada, tanto que ele disse que é o que devemos fazer “em primeiro lugar”.
        Como lhe disse, podemos dar o vôo da águia, deixar as ilusões, deixando o ego para trás e chegar à verdade que liberta... Somos todos iguais em relação a ignorância e à verdade. Todos ainda “pequenos”, como vc diz. Mas lembre-se do que Jesus afirmou: “Se teu olho é são, todo teu corpo será iluminado; mas se teus olhos são trevas, quão espessas serão tuas trevas”. Olho, o principal canal de “interpretação” do mundo; se vc já interpreta corretamente é porque já conhece a verdade e vc, sua mente, estará “iluminado”. Se são trevas, isto é, se não interpreta corretamente, quão escuras serão tuas trevas”, isto é, vc estará ainda na escuridão da ignorância e continuará sofrendo, não por culpas, erros etc, mas só porque ainda está na escuridão; não limpou os olhos.
        Por isso, também disse o Mestre: “Quem tem ouvidos de ouvir, ouça”; “quem tem olhos de ver, veja”, isto é, “quem puder compreender, compreenda”, concorda?... Porque não buscar compreender, a visão do real, agora? Para que deixar para depois? Como diz o Zen: “Se vc compreende, as coisas são como são; se vc não compreende, as coisas são como são”. Tudo já é como é. E a vida continua fluindo e somos levados na sua correnteza e não tentamos compreender, ver e escutar; deixamos para depois!...

        Cito o amigo:
“Acho que a distinção dos homens se dá pelas pequenas diferenças evolutivas e pelos variados aspectos da sua existência ao longo dos tempos”.
        O amigo está chegando aonde quero que chegue: que as circunstancias, as lições desta escola, é que nos levam a ser assim como somos. As pequenas (porque não dizer também, “e as grandes”) diferenças evolutivas vêm de que, senão das experiências da vida, certo? Da escola que cursamos.

        Cito o amigo:
“Prendendo-me à doutrina, fica claro que nem tudo é possível à alma, em nosso estado evolutivo, conhecer”.
        Essa, o amigo vê, é apenas a concepção das doutrinas. Na realidade, o véu do ego pode ser afastado e vem-nos a visão da verdade, saberemos quem realmente somos, e isto é o fim de toda ignorância e conseqüentes sofrimentos; a ignorância dá lugar a uma sabedoria que o mundo não conhece e tudo será possível. O único obstáculo é o ego/eu/mente iludida. Cessado o ego, cessou a busca.

        Cito o amigo:
“...  a única (resposta) que se aproxima daquilo que satisfaz nossos questionamentos é o “livre arbítrio”.
        Amigo, penso que já lhe perguntei se já analisou com profundidade essa faculdade que, segundo a doutrina, nos foi concedida.
        O amigo vai entender que o livre-arbítrio não passa de uma tentativa de explicar o inexplicável sofrimento do mundo.
        Na visão das doutrinas, Deus deu às criaturas liberdade para pensar e fazer e, dentro dessa liberdade, mesmo as leis divinas estando impressas eternamente em sua mente, não as obedecem e, assim, agem erradamente e, por isso, sofrem. 
        A causa de todos os sofrimentos, como asseguram as  religiões, “não’ pode ser Deus, e, portanto, só pode estar no homem pelo mau uso do livre-arbítrio. Será verdadeiro este modo de ver as coisas? Como não poderia ser Deus o causador do sofrimento, chegou-se à explicação “lógica”(?) de que, se o homem sofre, sofre porque agiu erradamente; se é feliz, é porque agiu acertadamente. 
         CONTINUA
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 08 de Agosto de 2010, 04:48
        Ignarus         CONTINUAÇÂO     (ref 149 e seguintes)
        Sem dúvida, se o homem age erradamente pode prejudicar a si próprio e a semelhantes. Não é isso que vemos no dia-a-dia do mundo, desde as mais inocentes discórdias até os conflitos e guerras mais cruéis e destruidoras de tudo que o próprio homem construiu? Então o homem sofre porque age erradamente, mas não porque, como ensinam as doutrinas, esse sofrimento está previsto numa lei que lhe impõe punição, mesmo que educativa, por seu procedimento incorreto. É a lei de causa e efeito: se causou um dano, pode sofrer, mas só “Se” esse dano o atingir; e pode, também, fazer outros sofrerem, é evidente. Qualquer tentativa de explicar que seu sofrimento vem de sua irresponsabilidade ou culpa, como afirmam as religiões, isto é, que sofre como penalidade expiatória, não cabe dentro da idéia de um Criador onisciente, onipotente e amoroso que, por sua onisciência, saberia desde sempre o que cada uma, uma a uma, de suas criaturas faria de errado e de certo e, de antemão, também sabia o que, cada uma, uma a uma,  sofreria devido aos seus desacertos.
        Seria como o fabricante de brinquedos que, mesmo sabendo, com total certeza, o que o brinquedo, iria apresentar sérios defeitos e, por isso, destruiria, mataria, seria perigoso, produziria tantas dores, assim mesmo o faz e o entrega às crianças. Quem é o responsável pelas dores daí advindas? O brinquedo, as crianças, o fabricante?
        Veja, um pai que sabe, com toda a certeza, que seu filho causará tantos estragos e tantos sofrimentos aos demais, coloca-o entre os demais e, depois, o “pune” pelos males que causou!!!

        O amigo dá o exemplo do pai que educa seus dois filhos com igual amor e sob uma justiça incorruptível. Esse pai é sábio, sabe distinguir o bem do mal e o certo do errado. Assim ele procura dar aos filhos todas as orientações possíveis para que não se percam... E assim ambos seguem, até o momento que, para serem testados, o pai permite que um malfeitor se aproxime deles na tentativa de persuadi-los a seguirem um caminho novo onde encontrarão prazeres e felicidades. Um deles, não sabemos o motivo, segue o mau conselho e se vê feliz, até que começam os problemas.
        Primeiramente lhe pergunto: porque esse pai, onisciente, testaria os filhos se, de antemão, sabia o resultado dos testes? Porque um seguiu o malfeitor e o outro não? Já aí está mostrada a desigualdade; veio de onde? Receberam idênticas orientações, eram iguais (no seu exemplo vc se refere à criação, certo?), mas agiram desigualmente!

        Cito o amigo:
“Advindo as conseqüências de suas más escolhas, dos erros que cometeu, como dores e sofrimentos”.
        Porque más escolhas senão porque não sabemos, isto é, ignoramos como melhor escolher? E se não sabemos é porque somos ignorantes de como fazer escolha melhor, certo? Porque esse caiu em novos erros e o outro não? As desigualdades continuam sem explicação! De seres iguais nos tornamos desiguais porque a vida nos tornou desiguais; o que mais poderia ser? Ninguém é o que é porque quer ser assim. Os procedimentos desiguais vem de alguma condição psicológica, de alguma função cerebral diferente, de hormônios ou alguma química, ou do que aprendeu na vida. Não fosse assim, as respostas aos convites do mal(feitor), aos problemas da vida etc, seriam perfeita e exatamente iguais, concorda?
        Criados todos iguais, todos iniciam a caminhada perfeitamente iguais, “juntos”. De repente, ou em certo tempo, a estrada se bifurca; sendo iguais, todos continuariam por uma delas, a mesma para todos, certo? Mas não é assim que acontece: todos partem juntos mas, de repente, uns vão ou continuam para a direita/bem e outros vão para a esquerda/mal. Isso mostra, com clareza, que aí entrou alguma coisa que provocou a desigualdade e, se o amigo bem analisar, vai perceber que isso que entrou nada mais é que o aprendizado da vida, que levou uns para cá, outros para lá.
Não somos desiguais porque queremos ser!
        Em seguida, o amigo fala da expiação daquele que tomou o caminho errado e fez tantas loucuras. E em que implica a expiação senão em tremendos sofrimentos?! Isso se harmoniza com a concepção de um Pai de infinito amor, que criou e sabia que suas criaturas teriam de passar por eles?
        Expiação é conseqüência de culpas, responsabilidades. Mas há culpas/responsabilidades nele se as experiências da vida é que o levaram a fazer a escolha errada? Aí não existe nenhuma necessidade de expiação pois não há culpas. Pode haver, apenas,necessidade de provas, concorda?
CONTINUA PARA TERMINAR
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 08 de Agosto de 2010, 04:53
        Ignarus    CONTINUAÇÃO E FIM    (ref #149 e seguintes)
        Cito o amigo:
“... as necessidades para a devida restauração são grandes, assim como seus vícios, ele estará enfrentando dificuldades dentro de si próprio, para não ceder aos vícios e, no exterior a fim de restaurar a harmonia. Assim, poderá cair e ceder novamente ao vício, e, ao invés de se libertar, estaria contraindo mais dívidas. E de quem é a culpa?”
        Amigo, analise bem suas palavras e perceberá que não há culpas. A questão continua sem resposta: porque um irmão “caiu” e o outro não, senão por diferenças no modo de compreender, pensar, avaliar? E de onde vêm esaas diferenças senão da vida?Cito o amigo:
“... convenhamos que não haja culpado, então, a quem atribuir a responsabilidade da dor e do sofrimento? A quem atribuir a causa primária de todos os males?”.
         Amigo, vc está raciocinando de acordo com as doutrinas que dizem que não sendo Deus o responsável, só pode ser sua criatura.
         Vc consegue ver culpas no que já dissemos acima? A dor e o sofrimento, todos, são inerentes à vida; todos estamos mergulhados nesse poço de ignorância e conseqüentes sofrimentos. A ignorância é conseqüência das ilusões de que o ego está repleto. Afaste o ego, vá além de seus estreito limites e vc poderá ver que a ignorância cessa com o conhecer a verdade, e cessam os males conseqüentes. Por isso Jesus disse que “...a verdade vos libertará...”, e o Buda: “o conhecer a verdade é o fim de todos os sofrimentos”. A verdade faz que os olhos se abram e conheçam aquela sabedoria que é loucura para os homens, como disse Paulo.

         Cito o amigo:
‘Poderíamos culpar a Deus pelas nossas mazelas? O meio onde nos situou? O irmão que não nos ajudou? Aquele que nos encantou com palavras de falsas promessas?”
        Não há culpas de ninguém. Tudo é apenas como é. Os sofrimentos vêm com a ignorância e se vão com a sabedoria que é a verdade. Tudo está certo, perfeito desde sempre. Diz o Bramanismo: “do perfeito tirando o perfeito o que resta é perfeito”... só não percebemos isso porque estamos iludidos pelo ego, ignorantes ...e sofremos. Pois, como disse o Buda e, hoje, a física quântica, “tudo, neste mundo de ilusões é incerto e impermanente”... e nos agarramos a tudo esquecendo que pode cessar de um momento para outro. Os sábios viram que nada merece confiança nem apego porque é impermanente e se desencantam do mundo e, por isso, se achegam ao que é duradouro, permanente, infinito e eterno, que, com ele, “tudo o mais vem por acréscimo”.

        Cito o amigo:   
“Para o nosso nível de entendimento basta-nos atribuir a culpa a nós mesmos, por que, qualquer outro entendimento neste instante, poderia ser uma leviandade, senão uma “heresia”.
        Por isso, amigo, abrir o leque de buscas e ver que tudo já está aqui e agora; pensar em heresias, leviandades traz apenas escrúpulos que nos estorvam nessa caminhada...

        Cito o amigo:
“...Será que nos dispusemos a seguir orientações que exigiam de nós renúncias? Será que estes mesmos instintos inferiores ainda não nos dominam levando-nos aos erros?
        Se são os instintos que nos levam aos erros qual será nossa culpa? Instinto inferiores, ignorância, nada é culpa... tudo vem da vida... Vc diz que todos aprendemos com os mestres? Mas sabe que não é assim, pois uns aprendem e outros não. E porque a diferença? Aquela questão continua se nos baseamos naquilo que as doutrinas ensinam.
        O amigo diz que “talvez a resposta resida em domar os instintos... e que, de qualquer forma, a culpa é nossa mesmo!” e pergunto: como domar os instintos se nós somos os instintos, a incompreensão, a maldade? Tudo isso está na mente/ego e somos essa mente/ego... como uma mente desequilibrada pode dominar a mente desequilibrada se ela mesma é que está desequilibrada?  Compreendeu?
        Como vc disse: Pensemos nisso!
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 08 de Agosto de 2010, 04:58
         Ignarus

         Veja só, amigo, um exemplo simples de como nossas escolhas não dependem de nosso livre-arbítrio, de nossa vontade livre: você caminha por uma estrada que, de repente, se bifurca; por qual das duas vai prosseguir? Ninguém decide ou escolhe como num jogo de cara-ou-coroa, nem num estalar de dedos. Sempre analisamos, por mais simples que essa analise seja, qual a estrada a seguir; a mais vantajosa, a mais sombreada, a que tem menos obstáculos a transpor. E porque essa analise é necessária e produtiva? Porque, pelas experiências anteriores na nossa vivencia de todos os dias, já aprendemos alguma coisa. Aprendemos que devemos continuar por aquela cuja ponte está intacta, pela mais sombreada, pela cujo pavimento é melhor etc. Só não age assim aquele que está desesperado, enlouquecido, descontrolado e, por isso, pode até continuar sua marcha pela estrada pior, ou cometer desatinos, como vemos no mundo. Até para escolher entre guloseimas, analisamos: se o apetite é grande, a maior; se não, a  que nos parece mais saborosa etc. Logo, nosso dito “livre-arbítrio” nunca é livre: está sempre atrelado, preso ao conhecimento, à compreensão anterior, que já temos das coisas e do mundo. E se não é totalmente livre, não é livre-arbítrio. Todas as escolhas que fazemos e todas as decisões que tomamos estão totalmente presas ao nosso passado e, assim, portanto, não agimos totalmente livres. Do mesmo modo acontece em todos os aspectos da vida coletiva ou individual. Sempre, qualquer decisão, escolha ou arbítrio, depende totalmente da experiência anteriormente adquirida. Não escolhemos livremente. Talvez, por isso o apóstolo Paulo tenha afirmado: “É o Senhor que opera em nós o pensar e o fazer” e, ainda: “Não é por vossas obras que sereis salvos, mas pela graça de Deus”.
         Pense nisso!


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Agosto de 2010, 17:55
Olá Coronel vamos debater mais um pouco, sempre com o espírito de fraternidade e o desejo de aprender mais.

Coloco meus pensamentos, de forma simples e espero que entendas que não faço oposição sistemática e contundente com propósito de firmar minha palavra como a última e nem por achar que estas sejam as verdades absolutas. Mas apenas, ao discordar, ( o que é um direito) desejo transmitir-lhe aquilo que aprendi e tenho como certo. Confesso que suas afirmações faz-me refletir muito a respeito do assunto, no entanto, meu inconsciente (ou ego, sei lá!) ainda argumenta criando pontos que divergem e sustentam a idéia do livre arbítrio e das provas e expiações.

Vamos ao que tenho a dizer-lhe:

 1 parte

       No entanto, nós “já” somos imensamente “grandes”; o Criador de todas coisas está em nós. Jesus: “O reino de Deus está dentro de vós’, Paulo: “O Senhor habita vossos corações”.

Sim, é a verdade!

O que nos impede a percepção dessa grandeza em nós é o ego, verdadeiro véu criado por tantas ilusões vindas das tradições, religiões, cultura, sociedade, suposições.  Logo, não somos pequenos; somos grandes, por isso não deixe para depois seus questionamentos; questione agora e não deixe passar nada que não compreenda. Faça a busca que Jesus disse ser a mais importante do que tudo o mais, até do que pai e mãe, o tesouro oculto, a pérola procurada, tanto que ele disse que é o que devemos fazer “em primeiro lugar”.

Somos filhos de Deus, partículas Divinas, possuidores de todas s potencialidades, mas ainda precisamos desenvolve-las, através da evolução Moral e intelectual. Dizer que já podemos tudo, é mudar a ordem natural do desenvolvimento. A evolução não dá saltos e precisa percorrer todo o caminho. Aqueles que parecem “pular etapas” são apenas os que percorrem mais rapidamente, seguindo sua vontade e fazendo o que é certo segundo as leis naturais.  

        Como lhe disse, podemos dar o vôo da águia, deixar as ilusões, deixando o ego para trás e chegar à verdade que liberta... Somos todos iguais em relação a ignorância e à verdade. Todos ainda “pequenos”, como vc diz. Mas lembre-se do que Jesus afirmou: “Se teu olho é são, todo teu corpo será iluminado; mas se teus olhos são trevas, quão espessas serão tuas trevas”. Olho, o principal canal de “interpretação” do mundo; se vc já interpreta corretamente é porque já conhece a verdade e vc, sua mente, estará “iluminado”. Se são trevas, isto é, se não interpreta corretamente, quão escuras serão tuas trevas”, isto é, vc estará ainda na escuridão da ignorância e continuará sofrendo, não por culpas, erros etc, mas só porque ainda está na escuridão; não limpou os olhos.

O problema reside no fato que, para dar o “voo da águia”, é necessário se despojar das ilusões e dos egos. Mas nem sempre, há a disposição para tal. Conforme suas palavras todos sempre escolhem o caminho mais fácil visualizando o presente e nunca o futuro. E como para se despojar do ego é necessário renúncias, nem sempre se faz a escolha correta.
Além do mais a correta interpretação das leis não implica necessariamente à libertação, pois que esta só viria com a exata observação na prática. Se há o conhecimento da leis e estas não são seguidas a culpabilidade é muito maior. Seria como o viajor que diante da bifurcação, sabendo  que a estrada que o levaria ao destino é difícil escolhe voluntarimante a outra por ser mais fácil.
Com o Sr. Mesmo disse, podemos dar o voo da águia, mas somente se estivermos agindo em consonância com as leis. Veja o que fizeram quase todos os religiosos que conseguiram entrever algo mais das verdades celestes, por interferência dos missionários celestes, quase todos, motivados pelas paixões inferiores se acharam de posse de todas as verdades desejaram exercer o poder sobre os que ainda não compreendiam.
Por tanto a afirmação evangélica que afirma que a verdade nos libertaria se restringe a verdade sobre nós mesmos, pois que, as verdades a respeitos das leis, por si só, não liberta ninguém, mas ao contrário, pode aprisionar as consciências culpadas.

continua...

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Agosto de 2010, 17:58
Continuação e final - parte 1

        Por isso, também disse o Mestre: “Quem tem ouvidos de ouvir, ouça”; “quem tem olhos de ver, veja”, isto é, “quem puder compreender, compreenda”, concorda?... Porque não buscar compreender, a visão do real, agora? Para que deixar para depois? Como diz o Zen: “Se vc compreende, as coisas são como são; se vc não compreende, as coisas são como são”. Tudo já é como é. E a vida continua fluindo e somos levados na sua correnteza e não tentamos compreender, ver e escutar; deixamos para depois!...

Acho que todos tem capacidade de “ouvir e ver”, pois todos chegaram a um nível que os possibilita a compreensão. Assim, se estabelece a necessidade de ação conforme as leis. Aqueles que o fizerem estarão sujeitos às consequências.

        O amigo está chegando aonde quero que chegue: que as circunstancias, as lições desta escola, é que nos levam a ser assim como somos. As pequenas (porque não dizer também, “e as grandes”) diferenças evolutivas vêm de que, senão das experiências da vida, certo? Da escola que cursamos.

As dificuldades são inerentes à necessidade de aprendizado e evolução, estas ocorrem com permissão do Pai. A diferenciação das dificuldades a serem enfrentadas, nada tem de injusto. E não são “armadilhas” impostas para das almas. “Aliás, assim cada um evolui num determinado sentido, aprendendo lições diferentes e pertinentes ao mundo onde se situam. Logo mais, através do contato com outras almas, haverá a permuta de conhecimentos, poderá haverá neste contato pontos de discórdia e alguma turbulência, mas, mais uma vez este fato é previsto e permitido a fim de que todos aprendam algo mais. Assim, “as pedras vão se encaixando”, entretanto, devido aos egos e as ilusões e, principalmente, pela inobservância das lições já aprendidas este convívio pode acabar na violência à harmonia exigindo reparações, por vezes, dolorosas.

 Essa, o amigo vê, é apenas a concepção das doutrinas.

Quando falamos de Espiritismo Cristão, não, não é apenas a concepção da doutrina. É o entendimento de um fato verdadeiro e comprovadamente correto. É uma verdade, não uma verdade absoluta, que satisfaz a razão e a lógica e que, se bem entendida e observada, nos levará à conquista de novas verdades que se completam. Não podemos generalizar as doutrinas nem mesmo os seus entendimentos.

Na realidade, o véu do ego pode ser afastado e vem-nos a visão da verdade, saberemos quem realmente somos, e isto é o fim de toda ignorância e conseqüentes sofrimentos; a ignorância dá lugar a uma sabedoria que o mundo não conhece e tudo será possível. O único obstáculo é o ego/eu/mente iludida.

Mas este é o objetivo do ser, conhecer a verdade a respeito de si próprio colocando-se na posição exata que deve ocupar, sem as sombras do ego inferior e seguir, mesmo com dificuldades todas as leis naturais e com humildade se lançar à elevação moral e intelectual com o conhecimento de novas verdades. E ao passo que mais avança mais se desenvolvem as sementes de divindade concedendo-lhe mais poderes.  

Cessado o ego, cessou a busca.

Não! Cessado o ego, não cessa a busca, mas se inicia com humildade e sabedoria a busca da verdadeira felicidade  e de novas verdades longe das imposições do ego iludido. Pois a caminhada evolutiva é infinita, pois somos eternos, assim como, as verdades são infinitas!
Talvez cesse a busca no tocante à compreensaõ de si mesmo, e por consequência, a razão de seus sofrimentos

Final parte 1

Abç

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Agosto de 2010, 18:03
Caro Coronel antes de lhe apresentar minha tese sob o Livre arbitrio convido-o e estudar comigo as palavras de Léon Denis a respeito do assunto: Concordas?

Vamos ao texto

O livre-arbítrio
A liberdade é a condição necessária da alma humana que, sem ela, não poderia construir seu destino. Em vão os filósofos e os teólogos têm argumentado longamente a respeito dessa questão. À porfia têm-na obscurecido com suas teorias e sofismas, votando a humanidade à servidão em vez de guiá-la para a luz libertadora. A noção é simples e clara. Os druidas haviam-na formulado desde os primeiros tempos de nossa História. Está expressa nas Tríades por estes termos: Há três unidades primitivas – Deus, a luz e a liberdade.
À primeira vista, a liberdade do homem parece muito limitada no círculo de fatalidades que o encerra: necessidades físicas, condições sociais, interesses ou instintos. Mas, considerando a questão mais de perto, vê-se que essa liberdade é sempre suficiente para permitir que a alma quebre esse círculo e escape às forças opressoras.
A liberdade e a responsabilidade são correlativas no ser e aumentam com sua elevação; é a responsabilidade do homem que faz sua dignidade e moralidade. Sem ela, não seria ele mais do que um autômato, um joguete das forças ambientes; a noção de moralidade é inseparável da de liberdade.
A responsabilidade é estabelecida pelo testemunho da consciência, que nos aprova ou censura segundo a natureza de nossos atos. A sensação do remorso é uma prova mais demonstrativa que todos os argumentos filosóficos. Para todo Espírito, por pequeno que seja o seu grau de evolução, a lei do dever brilha como um farol, através da névoa das paixões e interesses. Por isso, vemos todos os dias homens nas posições mais humildes e difíceis preferirem aceitar provações duras a se rebaixarem e cometer atos indignos.
Se a liberdade humana é restrita, está pelo menos em via de perfeito desenvolvimento, porque o progresso não é outra coisa senão a extensão do livre-arbítrio no indivíduo e na coletividade. A luta entre a matéria e o espírito tem precisamente como objetivo libertar este último cada vez mais do jugo das forças cegas. A inteligência e a vontade chegam, pouco a pouco, a predominar sobre o que a nossos olhos representa a fatalidade. O livre-arbítrio é, pois, a expansão da personalidade e da consciência. Para sermos livres é necessário querer sê-lo e fazer esforço para vir a sê-lo, libertando-nos da escravidão da ignorância e das paixões inferiores, substituindo o império das sensações e dos instintos pelo da razão.
Isto só se pode obter por uma educação e uma preparação prolongada das faculdades humanas: libertação física pela limitação dos apetites; libertação intelectual pela conquista da verdade; libertação moral pela procura da virtude. É essa a obra dos séculos. Mas, em todos os graus de sua ascensão, na repartição dos bens e dos males da vida, ao lado da concatenação das coisas, sem prejuízo dos destinos que nosso passado nos inflige, há sempre lugar para a livre vontade do homem.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Agosto de 2010, 18:04
Continuação - Léon Denis - Livre Arbítrio


*
Como conciliar nosso livre-arbítrio com a presciência divina? Perante o conhecimento antecipado que Deus tem de todas as coisas, pode-se verdadeiramente afirmar a liberdade humana? Questão complexa e árdua na aparência, que fez correr rios de tinta e cuja solução é, contudo, das mais simples. Mas o homem não gosta das coisas simples; prefere o obscuro, o complicado, e não aceita a verdade senão depois de ter esgotado todas as formas do erro.
Deus, cuja ciência infinita abrange todas as coisas, conhece a natureza de cada homem e as impulsões, as tendências, de acordo com as quais poderá determinar-se. Nós mesmos, conhecendo o caráter de uma pessoa, poderíamos facilmente prever o sentido em que, numa dada circunstância, ela decidirá, quer segundo o interesse, quer segundo o dever. Uma resolução não pode nascer do nada. Está forçosamente ligada a uma série de causas e efeitos anteriores das quais deriva e que a explicam. Deus, conhecendo cada alma em suas menores particularidades, pode, pois, rigorosamente, deduzir, com certeza, do conhecimento que tem dessa alma e das condições em que ela é chamada a agir, as determinações que, livremente, ela tomará.
Notemos que não é a previsão de nossos atos que os provoca. Se Deus não pudesse prever nossas resoluções, não deixariam elas, por isso, de seguir seu livre curso.
É assim que a liberdade humana e a previdência divina conciliam-se e combinam, quando se considera o problema à luz da razão.
O círculo dentro do qual se exerce a vontade do homem é, de mais a mais, excessivamente restrito e não pode, em caso algum, impedir a ação divina, cujos efeitos se desenrolam na imensidade sem limites. O fraco inseto, perdido num canto do jardim, não pode, desarranjando os poucos átomos ao seu alcance, lançar a perturbação na harmonia do conjunto e pôr obstáculos à obra do Divino Jardineiro.
*
A questão do livre-arbítrio tem uma importância capital e graves conseqüências para toda a ordem social, por sua ação e repercussão na educação, na moralidade, na justiça, na legislação, etc. Determinou duas correntes opostas de opinião: os que negam o livre-arbítrio e os que o admitem com restrição.
Os argumentos dos fatalistas e deterministas resumem-se assim: “O homem está submetido aos impulsos de sua natureza, que o dominam e obrigam a querer, determinar-se num sentido, de preferência a outro; logo, não é livre.”
A escola adversa, que admite a livre vontade do homem, em face desse sistema negativo, exalta a teoria das causas indeterminadas. Seu mais ilustre representante, em nossa época, foi Ch. Renouvier.
As vistas desse filósofo foram confirmadas, mais recentemente, pelos belos trabalhos de Wundt, sobre a apercepção,  de Alfred Fouillée sobre a idéia-força e de Boutroux sobre a contingência da lei natural.
Os elementos que a revelação neo-espiritualista nos traz, sobre a natureza e o futuro do ser, dão à teoria do livre-arbítrio sanção definitiva. Vêm arrancar a consciência moderna à influência deletéria do materialismo e orientar o pensamento para uma concepção do destino que terá por efeito, como dizia C. du Prel, recomeçar a vida interior da civilização.
Até agora, tanto sob o ponto de vista teológico como determinista, a questão tinha ficado quase insolúvel. E não podia ser de outro modo, já que cada um daqueles sistemas partia do dado inexato de que o ser humano tem a percorrer uma única existência. A questão muda, porém, inteiramente de aspecto ao se alargar o círculo da vida e se considerar o problema à luz que projeta a doutrina dos renascimentos. Assim, cada ser conquista a própria liberdade no decurso da evolução que tem de perfazer.
Suprida, a princípio, pelo instinto, que pouco a pouco desaparece para dar lugar à razão, nossa liberdade é muito escassa nos graus inferiores e em todo o período de nossa educação primária. Toma extensão considerável, desde que o Espírito adquire a compreensão da lei. E sempre, em todos os graus de sua ascensão, na hora das resoluções importantes, será assistido, guiado, aconselhado por Inteligências superiores, por Espíritos evoluídos e mais esclarecidos do que ele.
O livre-arbítrio, a livre vontade do Espírito exerce-se principalmente na hora das reencarnações. Escolhendo tal família, certo meio social, ele sabe de antemão quais são as provações que o aguardam, mas compreende, igualmente, a necessidade dessas provações para desenvolver suas qualidades, curar seus defeitos, despir seus preconceitos e vícios. Essas provações podem ser também conseqüência de um passado nefasto, que é preciso reparar, e ele aceita-as com resignação e confiança, porque sabe que seus grandes irmãos do espaço não o abandonarão nas horas difíceis.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Agosto de 2010, 18:06
continuação - Léon Denis - Livre Arbítrio


O futuro aparece-lhe então, não em seus pormenores, mas em seus traços mais salientes, isto é, na medida em que esse futuro é a resultante de atos anteriores. Esses atos representam a parte de fatalidade ou “a predestinação” que certos homens são levados a ver em todas as vidas. São simplesmente, como vimos, efeitos ou reações de causas remotas. Na realidade, nada há de fatal e, qualquer que seja o peso das responsabilidades em que se tenha incorrido, pode-se sempre atenuar, modificar a sorte com obras de dedicação, de bondade, de caridade, por um longo sacrifício ao dever.
*
A questão do livre-arbítrio tem, dizíamos, grande importância sob o ponto de vista jurídico. Tendo, não obstante, em conta o direito de repressão e preservação social, é muito difícil precisar, em todos os casos que dependem dos tribunais, a extensão das responsabilidades individuais. Não é possível fazê-lo senão estabelecendo o grau de evolução dos criminosos. O neo-espiritualismo fornecer-nos-ia talvez os meios; mas, a justiça humana, pouco versada nessas matérias, continua a ser cega e imperfeita em suas decisões e sentenças.
Muitas vezes o mau, o criminoso, não é, na realidade, mais do que um Espírito novo e ignorante em que a razão não teve tempo de amadurecer. “O crime – diz Duclos – é sempre o resultado dum falso juízo.” É por isso que as penalidades infligidas deveriam ser estabelecidas de modo que obrigassem o condenado a refletir, a instruir-se, a esclarecer-se, a emendar-se. A sociedade deve corrigir com amor e não com ódio, sem o que se torna criminosa.
As almas, como demonstramos, são equivalentes em seu ponto de partida. São diferentes por seus graus infinitos de adiantamento: umas novas, outras velhas e, por conseguinte, diversamente desenvolvidas em moralidade e sabedoria, segundo a idade. Seria injusto pedir ao Espírito infantil méritos iguais aos que se podem esperar de um Espírito que viu e aprendeu muito. Daí uma grande diferenciação nas responsabilidades.
O Espírito só estará verdadeiramente preparado para a liberdade no dia em que as leis universais, que lhe são externas, se tornem internas e conscientes em razão de sua própria evolução. No dia em que ele se penetrar da lei e fizer dela a norma de suas ações, terá atingido o ponto moral em que o homem se possui, domina e governa a si mesmo.
Daí em diante já não precisará do constrangimento e da autoridade sociais para corrigir-se. E dá-se com a coletividade o que se dá com o indivíduo. Um povo só é verdadeiramente livre, digno da liberdade, se aprendeu a obedecer a essa lei interna, lei moral, eterna e universal, que não emana nem do poder de uma casta, nem da vontade das multidões, mas de um Poder mais alto. Sem a disciplina moral que cada qual deve impor a si mesmo, as liberdades não passam de um logro; tem-se a aparência, mas não os costumes de um povo livre. A sociedade fica exposta, pela violência de suas paixões e a intensidade de seus apetites, a todas as complicações, a todas as desordens.
Tudo o que se eleva para a luz eleva-se para a liberdade. Esta se expande plena e inteira na vida superior. A alma sofre tanto mais o peso das fatalidades materiais quanto mais atrasada e inconsciente é, tanto mais livre se torna quanto mais se eleva e aproxima do divino.
No estado de ignorância, é uma felicidade para ela estar submetida a uma direção. Mas, quando sábia e perfeita, goza da sua liberdade na luz divina.
Em tese geral, todo homem chegado ao estado de razão é livre e responsável na medida do seu adiantamento. Passo em claro os casos em que, sob o domínio de uma causa qualquer, física ou moral, doença ou obsessão, o homem perde o uso de suas faculdades. Não se pode desconhecer que o físico exerce, às vezes, grande influência sobre o moral; todavia, na luta travada entre ambos, as almas fortes triunfam sempre. Sócrates dizia que havia sentido germinar em si os instintos mais perversos e que os domara. Havia nesse filósofo duas correntes de forças contrárias, uma orientada para o mal, outra para o bem. Era a última que predominava.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Agosto de 2010, 18:26
Continuação - final - Léon Denis - Livre Arbítrio


Há também causas secretas que muitas vezes atuam sobre nós. Às vezes a intuição vem combater o raciocínio, impulsos partidos da consciência profunda nos determinam num sentido não previsto. Não é a negação do livre-arbítrio; é a ação da alma em sua plenitude, intervindo no curso de seus destinos, ou então será a influência exercida pelos nossos Guias invisíveis, que nos impele em direção ao plano divino, ou ainda a intervenção de uma Inteligência que, vindo de mais longe e mais alto, procura arrancar-nos às contingências inferiores e levar-nos para as cumeadas. Em todos esses casos, porém, é somente nossa vontade que rejeita ou aceita e decide em última instância.
Em resumo, em vez de negar ou afirmar o livre-arbítrio, segundo a escola filosófica a que se pertença, seria mais exato dizer: “O homem é o obreiro de sua libertação.” Ele atinge o estado completo de liberdade pelo cultivo íntimo e pela valorização de suas potências ocultas. Os obstáculos acumulados em seu caminho são meramente meios de o obrigar a sair da indiferença e a utilizar suas forças latentes. Todas as dificuldades materiais podem ser vencidas.
Somos todos solidários e a liberdade de cada um liga-se à liberdade dos outros.
Libertando-se das paixões e da ignorância, cada homem liberta seus semelhantes. Tudo o que contribui para dissipar da inteligência as trevas e fazer recuar o mal torna a humanidade mais livre, mais consciente de si mesma, de seus deveres e potências.
Elevemo-nos, pois, à consciência de nosso papel e nosso objetivo e seremos livres. Com os nossos esforços, ensinamentos e exemplos asseguraremos a vitória da vontade, assim como do bem, e em vez de formarmos seres passivos, curvados ao jugo da matéria, expostos à incerteza e inércia, teremos feito almas verdadeiramente livres, soltas das cadeias da fatalidade e pairando acima do mundo pela superioridade das qualidades conquistadas.

Final

**********************

Estudemos com paciência e procuremos entender com humildade. Podemos e devemos a tudo questionar, duvidar, mas não devemos fazer oposição gratuíta a troco de apenas impor nossas ideias, nossos conceitos. Antes, porém, estudemos mais, pesquisemos mais, analisemos tudo e apresentemos os fatos e deixemos que o tempo confirme ou negue, pois tudo que é certo e verdadeiro prevalece. As novas verdades que chegam somente completam as antigas sem tirar-lhes o valor. Vejamos o que Jesus disse ao referir-se as antigas leis, e o que o que fez o Espírito de Verdade em relação aos ensinamentos de Jesus. Em momento algum as verdades se opuseram ou contradisseram-se, somente se completaram. Aliás, se cremos em Jesus e em Deus, precisamos confiar nas verdades que nos chegam e que se provam através dos tempos e que atendem à razão e a lógica de um Pai Sábio, Justo e Bondoso.

Todas as verdades estarão nos esperando, a partir do momento em que nos livrarmos dos egos inferiores e passarmos a praticar as leis que já entendemos. Nesta altura da evolução da humanidade ninguém ignora as leis e as verdades Divinas!

Alçar voo para ver de mais alto, talvez, seja apenas um convite para analisarmos todas as questões que envolvem a vivência humana, enxergando algumas verdades para que possamos julgar os fatos com total conhecimento de causa.

Um sábio da antiguidade lembra que se quisermos conhecer as verdades divinas devemos olhar para o alto e não do alto! pois que, olhar do alto nos traz o conhecimento das verdades humanas.

Abç

Ignarus

Abç
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: dim-dim em 08 de Agosto de 2010, 18:51

Olá!

Filosofia: a Liberdade
http://www.youtube.com/watch?v=PsOSN0GMQpU (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVBzT1NOMEdNUXBV)
-------

A Verdade:

A verdade não é uma coisa contínua que se possa manter mediante prática ou disciplina, mas algo que se percebe num lampejo. A percepção da verdade não surge através de qualquer forma do pensamento condicionado, razão pela qual o pensamento não pode imaginar, conceber nem formular o que seja a verdade.

Para se entender, plenamente, o que é a verdade, tem de haver liberdade. Para a maioria de nós, liberdade é apenas uma palavra, uma reação ou uma idéia que serve de fuga à nossa escravidão, ao nosso sofrimento, à rotina entediante do dia-a-dia; mas isso, absolutamente, não é liberdade. A liberdade não vem através da busca porque não podemos buscar a liberdade e tampouco procurá-la. A liberdade só vem quando compreendemos todo o processo da mente que cria suas próprias barreiras, limitações e projeções a partir de uma base de experiência condicionada e condicionante. (Krishnamurti)


Namasté
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 09 de Agosto de 2010, 01:43

 
          Alexandre.   (ref #144)
 
          Amigo, perceba o que eu quis dizer: a espírita é a que melhor dá respostas entre as doutrinas ocidentais vindas do cristianismo. Portanto, ha outras doutrinas e correntes de espiritualismo que devemos conhecer, senão podemos estar deixando de conhecer coisas muito importantes para a vida.

           Vc faz bem em não se prender a nenhuma doutrina; nossa verdadeira religião está em nossas concepções pessoais... E porque ainda não descobriu explicações melhores que as contidas na doutrina espírita? O amigo já estudou, já comparou outras correntes espiritualistas, para dizer isso?

          Cito o amigo:
“Estou aberto a todo tipo de informação e conhecimento. Se não estiver de acordo com os preceitos de Cristo, ainda sim vejo, pra depois descartar”.
          Veja amigo, Jesus foi  “um” dos mestres. Outros existiram antes e depois dele. A percepção da verdade libertadora, como disse Jesus, a iluminação é que transforma o homem comum no “homem novo”, num “mestre” capaz de apontar o caminho que leva à verdade. E eles só se calam quando a morte os impede de falar. O Ocidente, como o Oriente conhecem outros mestres iluminados que, movidos pela compaixão despertada pela ignorância e sofrimentos dos homens, procuram ensiná-los a encontrar o caminho. 

          Só tenho colocado tantas perguntas, e em todos os tópicos, para provocar reflexões, questionamentos, na tentativa de que alguém busque a “salvação” também noutras direções.
Se o amigo se interessar podemos conversar acerca dessas dúvidas a que se refere, pois já tenho minhas concepções a respeito. Aparentemente são profundas, mas só aparentemente, porque estamos presos a nossas crenças e suposições e nada conhecemos além delas.
 
          Até mais.


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 09 de Agosto de 2010, 11:20
Olá Dim-dim, boas recordações tenho de minha juventude, nos movimentos hippies, filosofia yogue, bem lembrado Krishnamurti, abraços.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 09 de Agosto de 2010, 16:19
      Olá, amigo Alexandre   (ref #144)

      Sinto lhe dizer, mas aquele vídeo que vc apresentou só tem uma finalidade: realçar o poder do mal, para fazer que todos reconheçam a glória e o poder do Criador ou de Jesus que, por mais forte e astucioso que o mal seja, podem vencê-lo quando o desejarem. Essa é a visão do protestantismo e dos evangélicos, mas nada nos ensina que nos leve um passo que seja na direção do crescimento espiritual. O que o amigo pode aprender ali?
      O vídeo ainda dá como real a existência de Satanás, apenas uma figura simbólica, representativa dos males e sofrimentos do mundo. Na “impossibilidade” de serem o Criador, que é infinitamente bom e justo, ou as criaturas que dele procedem, os causadores de tantos problemas e dores, criou-se esse ser, privilegiado ou de características especiais, que teria obtido permissão de Deus para fazer o mal e perseguir e assediar e tentar a todos. Por isso mesmo os homens também “criaram” os conceitos de inferno, purgatório, pecado original, céu, paraíso, juízo final. Observe que todas as religiões populares incutem medo nos fiéis, ameaçando-os com esses  problemas: “se você praticar o mal, sofrerá isto ou aquilo...”, para que procedam corretamente, para que obedeçam seus mandamentos e regras éticas.
       O vídeo quer mostrar que Deus será mais glorioso pois derrota Satanás ou o subjuga em certos momentos, e que, portanto, o mal revela a gloria de Deus, pois que este está acima do mal e de Satanás. E que Deus nunca o aniquila definitivamente para que, assim, todas as gerações continuem glorificando a Deus, pelo reconhecimento de seu poder.
      No entanto é até absurdo imaginar que o Criador, de infinitos amor e justiça, tenha nos criado a todos para que, obrigatoriamente, tenhamos sobre nós essa figura sinistra que nos traz sofrimentos (e quantos e que espécies terríveis de sofrimentos!). Se é assim, onde estarão o amor e a misericórdia e a justiça divinas?!
       E se o Criador conhece suas criaturas, pois dele procedem, porque necessitaria testá-las? A história bíblica de Abrão ser testado com a ordem de matar seu filho único, é apenas mais uma história, com a intenção de fazer que os homens obedeçam as leis divinas pois o Deus é todo poderoso e nos alcança onde estivermos.

       O amigo diz que com as tentações, Deus nos testa ou ajuda, o que mostra mais reconhecimento de Sua paciência para conosco; e mais misericórdia. E lhe pergunto: se somos tentados e levados ao mal por permissão de Deus, isto não mostra sua paciência e misericórdia mas, exatamente o contrário: seria como se nos lançasse frente ao mal e ficasse observando nossas reações e, depois, nos premiasse ou nos castigasse conforme nossas reações inteligentes ou dignas de louvor, ou insensatas e dignas de censura.

          O amigo, ou o vídeo, diz que Satanás, o arqui-inimigo, é a causa de todos os males e que Deus sustenta com sua graça os mais terríveis sofrimentos... Mas, amigo, é isso que vemos no mundo? Deus sustentando ou apoiando os seres humanos em seus terríveis sofrimentos!? Uma rápida olhada na historia do homem, nas guerras sem fim, nas dores que muitos, não as suportando, abandonam a vida pela porta do suicídio? Onde estará aí a sustentação pelo amor divino?
       Veja bem o que o vídeo diz: que Deus deu permissão a Satanás para fazer o mal e tudo para que sua gloria brilhe mais fortemente. Isso lembra o Deus do Antigo Testamento, o Deus de Moisés, um Deus orgulhoso, parcial, vaidoso, cruel, sanguinário, que se fazia temer pelo povo hebreu para explorá-lo e conseguir para si o que de melhor os hebreus conquistassem em sua jornada de quarenta anos pelo deserto, em busca da Terra Prometida. Ao passo que o Deus do Novo Testamento, a visão de Deus que Jesus nos comunicou é de um Deus de amor e misericórdia.

          Ainda assegura que, se rejeitamos o testemunho bíblico, vamos para o inferno. Veja aí, a religião ameaçando para tentar, pelo medo, levar o homem a crer em “tudo” que as escrituras contêm.

         O amigo pergunta: quem é que vai julgar qual é a verdade? Se está se referindo à verdade que liberta, a que se referiu Jesus, essa é julgada por cada um que a conheça, pois o conhecê-la liberta de todas as dependências, de toda ignorância e de seus conseqüentes sofrimentos. Surge o “homem novo” que agora sabe exatamente qual é a verdade  e seu significado. As ilusões se desfazem e dão lugar à sabedoria que traz bem-aventurança.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 09 de Agosto de 2010, 19:00
          Olá, amigo Ignarus        (ref #159).

          Cito o amigo:
“Somos filhos de Deus, partículas Divinas, possuidores de todas as potencialidades, mas ainda precisamos desenvolve-las, através da evolução Moral e intelectual. Dizer que já podemos tudo, é mudar a ordem natural do desenvolvimento”.
          Amigo, essa denominada ordem natural é apenas condicionamento nosso, em face das lições doutrinárias. Nós já somos aquilo que buscamos. A verdade não está lá no futuro, mas aqui e agora. Porque esse desenvolvimento natural é tido como verdade desde há muitos anos, será verdade mesmo? Alguma coisa que foi considerada como verdade, por milênios, séculos ou por muito tempo, torna-se verdade por isso?
         Cito o amigo:
“O problema reside no fato que, para dar o “vôo da águia”, é necessário se despojar das ilusões e dos egos. Mas nem sempre, há a disposição para tal. Conforme suas palavras todos sempre escolhem o caminho mais fácil visualizando o presente e nunca o futuro. E como para se despojar do ego é necessário renúncias, nem sempre se faz a escolha correta”.
          Compreendo suas palavras, amigo, nem sempre há disposição, nem todos estão prontos, mas muitos apenas consideram que não estão prontos em virtude de suas crenças condicionantes. Mas veja que Deus está aqui, aí, lá; o que nos falta é sintonizar essa verdade que já está em nós; e quem pode afirmar, com toda certeza, que seu “aparelho receptor” está tão cheio de “estáticas” que não tem condições para isso?
          Porque Jesus teria aconselhado a “buscar, em primeiro lugar, o reino de Deus”? Porque teria dito que o conhecimento da verdade nos libertará senão porque sabe que podemos conhecê-la? Ou Jesus emitiu esse conselho e essa afirmação para tomarmos conhecimento delas depois, daqui a anos e anos, encarnações e encarnações, segundo a doutrina? Se o Mestre falou essas coisas porque o teria feito senão porque sabia que muitos as compreenderiam e poderiam agir no sentido de encontrar o reino e a verdade, concorda? Lembre-se de que, se ninguém tivesse ainda condições de chegar “lá” ele não nos teria aconselhado nesse sentido. O que disse Jesus aos próprios discípulos que conviviam e aprendiam com ele? Disse: “Muitas coisas mais tenho a vos dizer, mas vós não as suportaríeis agora”, lembra-se? Quando qualquer lição sua não encontrasse olhos de ver e ouvidos de ouvir, o Mestre não as transmitia. Porque o faria se ninguém compreenderia?
          Cito o amigo:
“Além do mais a correta interpretação das leis não implica necessariamente à libertação, pois que esta só viria com a exata observação na prática”.
          Meu amigo, novamente vc traz apenas a concepção das doutrinas, totalmente opostas às afirmações daqueles que perceberam a verdade. E é fato que a correta interpretação das leis não implica em conhecer a verdade libertadora. O que implica na libertação é a aniquilação do ego.
          Cito o amigo:
“Se há o conhecimento da leis e estas não são seguidas a culpabilidade é muito maior. Seria como o viajor que diante da bifurcação, sabendo  que a estrada que o levaria ao destino é difícil escolhe voluntariamente a outra por ser mais fácil.
Com o Sr. Mesmo disse, podemos dar o vôo da águia, mas somente se estivermos agindo em consonância com as leis. Veja o que fizeram quase todos os religiosos que conseguiram entrever algo mais das verdades celestes, por interferência dos missionários celestes, quase todos, motivados pelas paixões inferiores se acharam de posse de todas as verdades desejaram exercer o poder sobre os que ainda não compreendiam”.
          Meu amigo, analise profundamente, pense. Não há culpas. Porque eu seria culpado e vc não? O que existe em nós que nos torna diferentes? Porque nossas vontades, erros, acertos, são deste ou daquele modo senão por ignorância de como fazer o certo? “Culpas”, se existem, cabem à escola que cursamos que ainda não nos ensinou convenientemente. Se essa escola já nos ensinou “convenientemente”, investigue qual o motivo pelo qual não aplicamos o ensinamento recebido. Porque não queremos? E, porque não queremos?




Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 09 de Agosto de 2010, 20:17
          Prezado Filhodobino   (ref #160)
          Cito o amigo:
“Acho que todos tem capacidade de “ouvir e ver”, pois todos chegaram a um nível que possibilita a compreensão”
        O amigo tem absoluta certeza de que todos chegaram a um nível conveniente para compreender? Então lhe pergunto: se compreendem como devem proceder, que as conseqüências de procedimentos errados podem trazer sofrimentos atrozes etc, porque agem como se nada disso compreendessem? Quando verdadeiramente se compreende qualquer ação corresponde à essa compreensão. Se não for assim, não se compreendeu.
       
          Cito o amigo:
“As dificuldades são inerentes à necessidade de aprendizado e evolução, estas ocorrem com permissão do Pai. A diferenciação das dificuldades...  através do contato com outras almas, haverá a permuta de conhecimentos, poderá haver neste contato pontos de discórdia e alguma turbulência, mas, mais uma vez este fato é previsto e permitido a fim de que todos aprendam algo mais. Assim, “as pedras vão se encaixando”, entretanto, devido aos egos e as ilusões e, principalmente, pela inobservância das lições já aprendidas este convívio pode acabar na violência à harmonia exigindo reparações, por vezes, dolorosas”.
         Amigo, essa é a concepção da doutrina. E dificuldades, diferenciações, recebimento de conhecimentos, turbulências, discórdias pelo que vc diz são aquilo que a doutrina chama de “provas”, certo? Tanto que, como também vc diz, são coisas previstas e permitidas.
         E a questão se repete: existem responsabilidades ou culpas se são o ego ou as ilusões que levam à desarmonia? Quem pode ser culpado pelo ego que se forma pelas circunstancias da vida? Quem pode ser culpado pelas ilusões que tem pois que ilusão implica ignorância? Se o amigo tem ilusões porque as tem? Porque não as elimina? O mesmo se pode perguntar do ego. O amigo pode limpá-lo das ilusões que o formam? Se pode, porque não o fez ainda? E é por eles  que são aplicadas as penalidades expiatórias com dores tantas vezes insuportáveis!?
          Cito o amigo:
“Quando falamos de Espiritismo Cristão, não, não é apenas a concepção da doutrina. É o entendimento de um fato verdadeiro e comprovadamente correto. É uma verdade, não uma verdade absoluta, que satisfaz a razão e a lógica e que, se bem entendida e observada, nos levará à conquista de novas verdades que se completam”.
          Amigo, se não é uma verdade absoluta, será apenas uma meia verdade? As concepções da doutrina, segundo vc, satifazem à razão e à lógica, isto é, à sua maneira de entender, de raciocinar, de interpretar os ensinamentos mas, por isso estão corretas? Ou só o estão conforme sua visão particular?
           Quando lhe disse que “cessado o ego, cessa a busca”, o amigo respondeu:
“Não, não cessa a busca, mas se inicia com humildade e sabedoria a busca da verdadeira felicidade  e de novas verdades longe das imposições do ego iludido. Pois a caminhada evolutiva é infinita, pois somos eternos, assim como, as verdades são infinitas! Talvez cesse a busca no tocante à compreensão de si mesmo, e por conseqüência, a razão de seus sofrimentos”.
          Amigo, novamente essa é apenas a concepção da doutrina. Mas cessadas as operações do ego, que é nosso estorvo, cessam toda ignorância e seus conseqüentes sofrimentos. Cessados ignorância e sofrimentos o que vem senão sabedoria (oposto da ignorância); Jesus: “... a verdade vos libertará”; o que é a verdade senão o oposto da mentira, dos juízos errados, das interpretações falsas? Logo ela nos traz o que é verdadeiro, a interpretação correta, e, portanto elimina a ignorância. E o que é a felicidade senão o oposto do sofrimento, a ausência de todos os conflitos, de todas as incompreensões, de todos os problemas? Todos que aniquilaram o ego se tornaram bem-aventurados e perceberam que “Eu e o Pai somos um”.
          E meu amigo, a verdade a que o Mestre Jesus se referiu é uma só. Observe que ele disse: “Conhecereis “a” verdade...” e não “Conhecereis as verdades...”.



Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 10 de Agosto de 2010, 16:46
Caro Coronel;

cito vc: "Amigo, se não é uma verdade absoluta, será apenas uma meia verdade? "

Não! não é um meia verdade é apens uma verdade. Veja o exemplo: um aluno primário que está aprendendo álgebra, poderá entender de física nunclear, terá este condições de assimiliar todos os conceitos? então, veja que não se trata de meia verdade, mas sim uma verdade que servirá de base para a compreensão de novas.

Já somos nós deuses? acho que ainda não, mas o seremos um dia! t
Tmos como característica de filhos os dons do Pai? Sim, mas ainda em estado inferior ou a desenvolver, devido nossa incapacidade.
Existem novas verdades a serem compreendidas? sim, sem dúvida! mas cada uma nos será revelada na medidad em que aprendermos as suas bases.
Todos são Ignorantes? Neste estado evolutivo não! Fomos criados simples e ignorantes, mas já existimos há muito tempo  e já aprendemos muito, tanto é que não estamos num mundo primitivo e sim num mundo de provas e expiações. Ignorantes, talvez pudesem ser aqueleas anteriores ao advento de Moisés. Veja são mais de 5 mil anos atrás.
 
***

 Se ainda nem conseguimos praticar espontaneamente o único mandamento de Cristo como poderemos exigir mais verdades? A prática das leis nos capacitam ao entendimento de novas verdades e não apenas o saber, tem que praticar espontanemante!

Aliás, quem é totalmente ignorante às leis Divinas?
Será que neste mundo, que a humanidade o transformou em mundo de provas expiações  ainda existe algum espírito preso à ignorância? sinceramente acho que estão presos aos vícios e às ilusões.
Será que somente alguns de nóo conseguem praticar as Leis? Claro que não, pois estamos todos em um só nível com pequenas diferenciações, inclusive estas diferenciações são necessárias para que um convivendo com o outro ambos aprendam mais.

Sim, existe um determinismo, mas não podemos duvidar da nossa liberdade e muito menos na Justiça Divina, da sua Bondade e Sabedoria.

Existe um velho dito popular que diz "o mestre só se  aprensenta quando o aluno está pronto". O que equivale a dizer que o aluno só pode receber novos ensinamentos quando já compreendeu bem as bases.

De que adianta ficar questionando leis que ainda não somos capazes de seguir integralmente. Para que questionar novas verdades se ainda nem compreendemos as antigas?

Para que questionar a Justiça Divina se nós ainda estamos muito longe de praticar toda a justiça que já compreendemos?

cito vc:
 " Observe que ele disse: “Conhecereis “a” verdade...” e não “Conhecereis as verdades...”.

Tens certeza de que este é o entendimento final da frase proferida por Jesus? Não foi Êle também que disse que muitas coisas não poderiam ser reveladas pois ainda não havia capacidade de compreensão? não foi Êle que prometeu o Consolador para trazer novas Verdades?  Ora meu amigo! não queiramos ser os donos da razão.

Pratiquemos o que já aprendemos, eis aí a questão principal. Ajudemo-nos para que todos consigam este objetivo. Não há necessidade de alguns questionamentos, pois o que tínhamos que entender, já o entendemos através dos ensinamentos do Consolador prometido por Jesus, agora a questão é toda nossa com o nosso ego.

Somos inteligentes, instruídos e capazes, só resta a boa vontade!

Com relação ao te passar sempre as concepções trazidas pela doutrian se dá pelo fato delas serem as mais pláusiveis e convinventes, são elas que trazem toda a lógica dos ensimanertos Cristãos. Eu acredito muito que existem novas verdades, poi que, se assim não fosse, não haveria evolução. Sei que vou ter que aprender astro-física, mas no entanto, no momento preciso praticar as lições de álgebra primária, senão não consigo evoluir para o próximo estágio e qualquer teoria por mim elaborada a respeito de astro-física, nãom passararia de divagações infantis.

A mim basta a verdade: "Amareis a Deus sobre todas as coisas e ao teu próximo como a ti mesmo" compreendido na íntegra os motivos deste mandamento com a ajuda do Espírito de Verdade como o Consolador Prometido.

Abç


Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 11 de Agosto de 2010, 14:28
          Caro Ignarus                    (ref #171)

          À pergunta: "será uma meia verdade? ", vc respondeu: “Não! Não é uma meia verdade, é apenas uma verdade. Veja: aprendendo álgebra, poderá entender de física... não se trata de meia verdade, mas sim uma verdade que servirá de base para a compreensão de novas”.
          Ignarus, me perdi aqui; não sei a que resposta  vc se refere. Procurei, e nada encontrei. Mas, vamos lá: se o amigo se refere à verdade que liberta, então digo que não há meia verdade; ela é ou não é; isto é, o homem a tem “inteira” ou nada tem. Não chegamos a ela aos poucos; ela chega “como o relâmpago que vem do leste para o oeste”, “ao soar da última trombeta”. Aí despertamos de nosso sono de ilusões. Quanto ao mais que chamamos verdades, são verdades pequenas,   geralmente relativas, parciais; vc mesmo diz que servirá de base à compreensão de outras, certo? Logo é apenas parte da verdade; a verdade inteira, formada pelas verdades pequenas deve vir ao final, mas nunca virá.  Veja só: no Oriente os mestres sempre têm consigo uma vareta, com que chamavam a atenção dos discípulos. E consideravam que um havia chagado à verdade, à iluminação, quando conseguisse dizer o que era aquele “pauzinho”. Porque isso? Porque nada tem resposta definitiva; todas as respostas são relativas, não vão ao âmago da questão. Você sabe o que é aquele pedaço de madeira? Tente responder, abordando todos os aspectos, e não chegará ao fim. ‘Ora, é pedaço daquele galho, vem da pequena semente...’, ‘é constituído por oxigênio, hidrogênio, carbono...,’ e assim por diante. Mas o que é o hidrogênio? ‘Ora, é um corpo químico que possui apenas um elétron, peso químico tal, etc.’ Mas, porquê existe, porque essa composição resultou nisso...? E vem um vespeiro de perguntas sem fim e nenhuma resposta final. ‘Ora, foi Deus que o criou assim...’ E daí? isso mostra o que é aquele objeto? Nunca! Somente a verdade libertadora, a que se referiu o Mestre, é definitiva; aniquila toda ignorância e traz bem-aventurança.      

          Cito o amigo:
“Já somos nós deuses? acho que ainda não, mas o seremos um dia! Temos como característica de filhos os dons do Pai? Sim, mas ainda em estado inferior ou a desenvolver, devido nossa incapacidade”.
          Veja, meu amigo, a “luz” já está em nós; só não a vemos porque o ego a encobre. Mas, veja: Jesus: “Não direis: ei-lo aqui, ou,... já está em vós”. A verdade definitiva já está em nós; o que nos falta é levantar o véu do ego e vê-la. Cito uma “santa”, que quase foi à morte pelo fogo (hoje é  doutora teologal da igreja de Roma embora esta, me parece, nem se refere a ela) por ensinar, às noviças, coisas como esta:
          “É insensatez vocês quererem entrar no reino dos céus, sem primeiro entrar dentro de vocês mesmas, pois é dentro de cada uma de nós que Deus está, e somente aí o encontramos e compreendemos”.

          Cito o amigo:
“Existem novas verdades a serem compreendidas? Sim, sem dúvida! Mas cada uma nos será revelada na medida em que aprendermos as suas bases”.
          É exato, amigo. Mas essas são as verdades profanas, as verdades pequenas e relativas do mundo.

          Cito o amigo:
“Todos são Ignorantes? Neste estado evolutivo não! Fomos criados simples e ignorantes, mas já existimos há muito tempo  e já aprendemos muito, tanto é que não estamos num mundo primitivo e sim num mundo de provas e expiações...”
          Amigo, essa é apenas uma concepção particular. Veja: se não somos ignorantes porque agimos como ignorantes? Se conhecemos exatamente o certo qual a razão de fazermos o errado?

          Cito o amigo:
“Se ainda nem conseguimos praticar espontaneamente o único mandamento de Cristo como poderemos exigir mais verdades?”
         Aí, mesmo vc está mostrando nossa ignorância, concorda? E está apoiado nas concepções das doutrinas de que a marcha é gradativa, passo a passo. Mas essa é apenas a concepção de doutrina que é parte de outra doutrina que é regional. O mundo dos místicos, cuja visão foi corroborada pela ciência mais bem arquitetada do planeta, tem concepção totalmente oposta e tem alcance universal. Você pode chegar “lá” sem esperar reencarnações múltiplas, sem esperar um tempo “infindável”.
CONTINUA
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 11 de Agosto de 2010, 14:36
          Ignarus   (ref #171)  Final       
          Cito o amigo:
“A prática das leis nos capacitam ao entendimento de novas verdades e não apenas o saber; é praticar espontaneamente!”
          Se o amigo se refere às virtudes, é certo: enquanto não forem espontâneas não são virtudes; serão imitação, busca de méritos, desejo de seguir as regras, mandamentos, conselhos. Quando alguém possui uma virtude ele nem sabe que a tem, pois ela é sua mesma natureza.

          Cito o amigo?
“Aliás, quem é totalmente ignorante às leis Divinas? Será que neste mundo, ainda existe algum espírito preso à ignorância?... acho que estão presos aos vícios e às ilusões”.
          Amigo, já falamos sobre isto: como vc imagina alguém se prender ao vício se soubesse, perfeita e exatamente, as conseqüências? Analise como alguém se prende ao vicio e veja se não é por ignorância. E, observe o mundo e perceba quantos estão presos à ignorância! Quando incidimos no erro, não é por ignorância? Ou é por sabedoria? E as ilusões, somos culpados por tê-las?

          Cito o amigo: 
“Será que somente alguns de nós conseguem praticar as Leis? Claro que não, pois estamos todos em um só nível...”.
          A essa sua pergunta respondo com outra: o que o amigo vê no mundo, em todos os lugares, em torno de vc?

          Cito o amigo:
“Sim, existe um determinismo, mas não podemos duvidar da nossa liberdade e muito menos da Justiça Divina, da sua Bondade e Sabedoria”.
          Existirá um determinismo? Não duvidemos da justiça, bondade e sabedoria mas, não podemos duvidar das interpretações que as doutrinas lhes dão?

          Cito o amigo:
“...  dito popular "o mestre só se  apresenta quando o aluno está pronto". O que equivale a dizer que o aluno só pode receber novos ensinamentos quando já compreendeu bem as bases”.
          Bem, como o amigo disse, esse pode ser apenas um dito popular, mas vamos a ele.  Isso equivale a “... quando o espírito está preparado”, certo? E ele está preparado quando      compreende que o único estorvo é o “ego” e, então percebe que tem de destruí-lo de qualquer modo que seja. 

          Cito o amigo:
“De que adianta ficar questionando leis que ainda não somos capazes de seguir integralmente. Para que questionar novas verdades se ainda nem compreendemos as antigas?”
          Quais são as verdades antigas, amigo? Não entendi. Pois que a verdade que procuramos não é antiga, nem nova: é apenas única.

          Cito o amigo:
“Para que questionar a Justiça Divina se nós ainda estamos muito longe de praticar toda justiça que já compreendemos?”
          Amigo, não questionamos a justiça divina e sim as idéias que as doutrinas fazem dela.

          Cito o amigo, que replicou a minha observação de que Jesus disse: “Conhecereis “a” verdade...” e não “Conhecereis as verdades...”:
“Tens certeza de que este é o entendimento final da frase proferida por Jesus? Não foi Ele também que disse que muitas coisas não poderiam ser reveladas pois ainda não havia capacidade de compreensão? não foi Ele que prometeu o Consolador para trazer novas Verdades?”.
          É verdade que não podemos afirmar que as traduções estão corretas, mas são o que de palpável temos e, como as doutrinas, nos baseamos nelas, com todas suas contradições, incoerências, fruto de manipulação de muitos. E foi, sim, o Mestre Jesus quem fez essas afirmações que vc lembrou, mas não entendi qual a ligação com o que falamos.

          Cito o amigo:
“Pratiquemos o que já aprendemos, eis aí a questão principal. Ajudemo-nos para que todos consigam este objetivo. Não há necessidade de alguns questionamentos, pois o que tínhamos que entender, já o entendemos através dos ensinamentos do Consolador prometido por Jesus, agora a questão é toda nossa com o nosso ego”.
          Amigo, tem certeza que todos já compreenderam? Todos chegaram ao Consolador? E como podemos derrotar o ego?

          Cito o amigo:
“Somos inteligentes, instruídos e capazes, só resta a boa vontade!”
           E, com isto, voltamos à questão nunca respondida: “porque uns tem a boa vontade e outros não?”

          Cito o amigo:
“Com relação ao te passar sempre as concepções trazidas pela doutrina se dá pelo fato delas serem as mais plausíveis e convincentes, são elas que trazem toda a lógica dos ensinamentos Cristãos. Eu acredito muito que existem novas verdades, pois que se assim não fosse não haveria evolução”.
          O que o amigo quer dizer com “são as mais plausíveis e convincentes”? Para afirmar isso devemos conhecer as demais doutrinas. Lembra-se do Livro dos Médiuns: “devemos comparar as diversas correntes, inclusive atentar, não só para os autores que as apóiam mas, e “principalmente”, para aqueles que são “contra” elas”.

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 15 de Agosto de 2010, 17:08
A ciencia

A ciencia corre a passo curtos. Não fosse os interesses pequenos e vaidosos, poderia estar a resolver problemas básicos a uma confortável e saudavel bem estar a toda população terrena. Gostaria de destacar um estudo sobre o DNA. Em muito poderia estar adiantado as descobertas dos elos que forma esta corrente de REVELAÇÕES sobre a vida, a cada elo denominaram um código e estão descobrindo a relação sobre curas de doença que diria nas raízes. Mas há um detalhe importante, no avanço das descobertas chegarão a uma triste conclusão, a corrente está quebrada, há faltas de elos para fechar a corrente, se houver humildade reconhecerão que há um Deus que projetou toda a vida e que eles chegaram a um fato real. O Homem não é perfeito, em tudo que o homem faz e em sua ilusão dizer que inventou ou criou, nada mais é do que algo que já existia e ele simplesmente viu uma luz que revelou. Quantos vultos históricos levam os títulos de inventores e descobridores do que na realidade já existia. Nas matérias sintéticas houve simplesmente a troca de elementos atômicos que nos trouxe o avanço tecnológico, sempre dependendo de uma luz divina para iluminar as descobertas, e se vangloriam por isso em sua vaidade, orgulho e total falta de humildade. Tudo é de Deus, o verdadeiro autor de tudo. A corrente quebrada do DNA é para mostrar a vulnerabilidade do homem, pois isso mostra que Deus quer que ele progrida, não estacione e sempre dependa de algo que faça uma ponte, que uma situação sempre levará a dependencia de outra e essa dependencia nunca o deixará pensar que é Deus, que tudo pode. Os ilusionáros poderosos e magnatas se pudessem pulverizavam os pobres, sem pensar que dependem e muito da pobreza. Da-se por isso a entender os antagonismos da vida. O homem nunca será auto-suficente. As riquezas acumuladas são simplemente recursos já existente neste planeta e foi sendo extraido, taxado e distribuido em valores. As fortunas são na realidade ilusões de posses dos recursos atribuído ao planeta. Então o homem deu preço a nada do que é dele e sim apossou. Loteou a terra e com isso arcará com as consequências. Por isso Deus tem que reconstruir tudo que o homem está destruindo neste planeta. Por isso as revelações. Por isso o Apocalipse.

Mariskos.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Geraldo Magela Vieira d em 15 de Agosto de 2010, 18:19
 Muita bem posta a explicação sobre o avanço da Ciência e dos que a usam para descobrir os benefícios para a humanidade. Se os grandes laboratórios, que custeiam as pesquisas, fossem voltados para o bem maior, não impediria o acesso aos medicamentos para nossos irmãos que deles precisam para manter-se no plano físico. Dia virá que a gênero humano entenderá o significado da mensagem de Amor do nosso irmão e governador da terra, Jesus.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 16 de Agosto de 2010, 20:42
          Ignarus      (ref #161, 162, 163, 164)

          Estudei o texto de Leon Denis sobre o livre-arbítrio. Tenho a dizer ao amigo que, infelizmente, Denis em nada alterou ou mesmo acrecentou ou melhorou a visão que a doutrina tem do livre-arbítrio. Ele foi até mesmo vago e nem mesmo tocou no motivo de porque, todos possuindo essa faculdade, podendo escolher e decidir pelo bem ou pelo mau, escolhem diferentemente. E está é a questão principal: a razão das desigualdades. É uma questão a que ninguém, nem as doutrinas, nem Leon Denis nesse texto, consegue responder.

          Um abraço.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: mecame em 16 de Agosto de 2010, 21:40
São lindas as palavras de Chico Xavier. Também creio que tudo existe para servir ao amor. Tudo existe para a vitória da vida eterna. O Apocalipse amendronta aqueles homens que esquecem que tem um Pai e que este Pai permite muitas coisas, mas todas elas estão sob o poder do amor divino que domina todas as coidas. A paz de Cristo a todos.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 16 de Agosto de 2010, 23:42
Citação de: Coronel
E porque ainda não descobriu explicações melhores que as contidas na doutrina espírita? O amigo já estudou, já comparou outras correntes espiritualistas, para dizer isso?
Nunca estudei profundamente outras doutrinas espiritualistas e orientais, mas pelo contato que tive até agora, percebi que muitas levam ao mesmo caminho. Afinal, a verdade é uma só. Na DE, eu, particularmente, pude entender mais detalhes com mais facilidade, por isso estou me aprofundando no estudo da DE, mas em momento algum estou fechado a ouvir outros mestres.
Citação de: Coronel
Jesus foi “um” dos mestres. Outros existiram antes e depois dele. O Ocidente, como o Oriente conhecem outros mestres iluminados que, movidos pela compaixão despertada pela ignorância e sofrimentos dos homens, procuram ensiná-los a encontrar o caminho.
Pois é. Tambem acho que pode se encontrar o caminho por outros mestres.
Jesus disse: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim". Porém, nao levo isso ao pé da letra pois outros mestres que vieram antes e depois de Cristo, passavam doutrinas que as vezes podem parecer diferentes nas palavras mas iguais na essencia

Citação de: Coronel
Se o amigo se interessar podemos conversar acerca dessas dúvidas a que se refere, pois já tenho minhas concepções a respeito. Aparentemente são profundas, mas só aparentemente, porque estamos presos a nossas crenças e suposições e nada conhecemos além delas.
Sim, com prazer eu converso acerca dessas duvidas e ouço suas concepçoes. Faz tempo que nao participo mas estou lendo todas as trocas de ideias deste topico.
Citação de: Coronel
Analise como alguém se prende ao vicio e veja se não é por ignorância. E, observe o mundo e perceba quantos estão presos à ignorância! Quando incidimos no erro, não é por ignorância? Ou é por sabedoria? E as ilusões, somos culpados por tê-las?.
Eu acho que aqui o que o amigo Ignarus quis dizer que nao somos ignorante no sentido de não ignorar. De saber. De conhecer. Como alguém pode matar e dizer que ignorava o mandamento de Moises, "Não Matarás". Vai me dizer que o cara é coitadinho porque não sabia da lei, ou seja, ignorava a lei, ou seja, é ignorante. Nesse sentido a pessoa é culpada sim, pois não era ignorante e mesmo assim descumpriu a lei
 
Citação de: Coronel
Quais são as verdades antigas, amigo? Não entendi. Pois que a verdade que procuramos não é antiga, nem nova: é apenas única.
Uma verdade antiga é que devemos amar ao promixmo como nos mesmos.
Coletivamente falando, ainda nao somos capazes de seguir esta verdade. Como poderemos ir para a próxima fase?
 
Citação de: Coronel
“porque uns tem a boa vontade e outros não?”
Porque são preguiçosos.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 16 de Agosto de 2010, 23:49
Citação de: Coronel
Sinto lhe dizer, mas aquele vídeo....
Eu nao vejo o video com esses olhos. Ele fala de Satanás, mas logicamente, eu ouço o discurso tendo em mente  Satanás como uma figura simbólica. O cara não afirma que Satanás é real. Mas sabemos que a figura simbolica representa algo real. Eu ouço a palestra dessa forma.
Citação de: Coronel
O vídeo quer mostrar que Deus será mais glorioso pois derrota Satanás, e  o mal revela a gloria de Deus, pois que este está acima do mal e de Satanás. E que Deus nunca o aniquila definitivamente para que, assim, todas as gerações continuem glorificando a Deus, pelo reconhecimento de seu poder.
No entanto é até absurdo imaginar que o Criador, de infinitos amor e justiça, tenha nos criado a todos para que, obrigatoriamente, tenhamos sobre nós essa figura sinistra que nos traz sofrimentos. Se é assim, onde estarão o amor e a misericórdia e a justiça divinas?!.
Talvez eu tenha entendido esse video de forma diferente porque encarei muitas coisas como parabolas. Veja, Jesus tambem falava de Satanas. Satanas é uma palabola, ou seja, comparação desenvolvida, na qual se encerra uma verdade. Assim como muitas verdades que foram ditas em parabolas. É lógico que uma batalha de Deus com Satanas é uma historinha absurda, mas a verdade é que o mal irá se extinguir um dia, e se se este mal existe hoje é porque Deus permite. Se Deus não é punitivo é porque este "mal" momentaneo é necessario para o nosso bem. Não é que Deus será mais glorioso, porém, mais pessoas vêem sua glória.
Citação de: Coronel
seria como se nos lançasse frente ao mal e ficasse observando nossas reações e, depois, nos premiasse ou nos castigasse conforme nossas reações inteligentes ou dignas de louvor, ou insensatas e dignas de censura.
É como se o professor observasse o aluno fazendo a prova, e nos "premiasse' com nota azul ou nos "castigasse" com nota vermelha. Os termos "castigo e premiação" tambem são parábolas. Na verdade o professor vai ser justo e corrigir a prova. Nao vai ser "mal" e tambem nao vai ser "bom" de aprovar o aluno com nota vermelha. Isso sim seria maldade e injustiça.
Citação de: Coronel
O amigo, ou o vídeo, diz que Satanás, o arqui-inimigo, é a causa de todos os males e que Deus sustenta com sua graça os mais terríveis sofrimentos
Se Considerarmos aqui Satanas como o orgulho e o egoismo, ele é mesmo o arqui-inimigo e causa de todos os males, mas Deus nao sustenta, e sim suporta, tem paciencia... Eu vejo isso facilmente comparando com coisas simples do dia-a-dia..
Por exemplo, entrou um estagiario aqui na empresa, e eu estou tentando passar o serviço pra ele. Eu comecei ensinando e fazendo tudo junto com ele. A intençao é eu fazer junto só no começo, até ele aprender. Depois no futuro, ele faz o servico sozinho em um lugar fisico, enquanto eu faço em outro. Acontece que ele se acomodou e não faz nada se eu nao estiver junto. Eu ainda não posso manda-lo sozinho fazer um serviço, pois ele nao consegue. Não posso mais ficar junto ensinando pois assim ele nao aprende . O que fazer?
Dei-lhe uma "coleira longa". Mando ele ir sozinho... É "ignorante"... Nao sabe se vai acertar ou errar. Se errar vai ser punido nao por um castigo, mas por uma consequencia do seu erro.
Esse só vai aprender "apanhando". Eu sei disso e mando ele pra apanhar. Estou sendo mal? Mandei ele lá sabendo que vai errar, ter que refazer, o cliente vai brigar com ele.
Estou sendo mal? Ou mal seria manda-lo embora e não lhe dar a chance de aprender, seja  errando ou seja como for?
Parece que ele está sozinho, mas não está. Eu estou sempre acompanhando tudo de longe, sem ele saber. Depois que ele vai embora eu vou no cliente, pergunto, corrijo, peço desculpas... Mas pro moleque eu falo: Se vira, aprende sozinho e nao quero nem saber. Infelizmente é o único jeito e eu sei que nao deixa de ser uma caridade minha pois muito poucas pessoas dariam essa chance a ele, e sim dariam um famoso pé-na-bunda. Estou até me prejudicando um pouco com isso, afinal ele erra e faz besteiras me representando.
 
Citação de: Coronel
Ainda assegura que, se rejeitamos o testemunho bíblico, vamos para o inferno. Veja aí, a religião ameaçando para tentar, pelo medo, levar o homem a crer em “tudo” que as escrituras contêm.
Eu nao vi ele assegurar isso em momento algum. Mas, falarndo em parabolas, se rejeitarmos Deus vamos pro inferno sim. Algumas religioes usam isso de forma errada e ameaçam as pessoas com isso. Mas a afirmaçao, em parabolas, traduz uma verdade.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 17 de Agosto de 2010, 00:37
Ola amigo Ignarus, tudo bem?
Quanto 'a ultima mensagem sua dirigida a mim, eu só tenho a dizer que concordo completamente com tudo que voce disse. Não tenho nada a argumentar e assino embaixo. :-)
Acho que a única diferença é que não vejo certos discursos como caóticos.
Da Terceira Revelação de Fatima, por exemplo, exclua alguns dogmas catolicos, traduza a expressão "castigo" por algo mais apropriado, e teremos na mensagem um conhecimento importante a ser guardado.
Aquele filme que o amigo Mariskos enviou é longo, tem 2 horas. Nos nossos dias corridos, é dificil, mas vale reservar essas 2 horas. Vale assistir humildemente e refletir. Não fala de catastrofes nem de terremotos.  Tambem não é religioso. Apenas fala de como o mundo é hoje e como ele deveria ser, e será. É um documentário otimista. Não deixa de nos mostrar uma realidade, muitas vezes dura, mas é otimista.
Abraços,
Alexandre
 
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 17 de Agosto de 2010, 16:42
          Amigo Alexh     (ref #178)     Obs: Com. = Comentário.

          Cito o amigo:
          “Nunca estudei profundamente outras doutrinas..., mas pelo contato que tive até agora, percebi que muitas levam ao mesmo caminho”.
          Com.: É verdade, levam ao mesmo caminho, mas ao mesmo “caminho das ilusões”. A verdade foi apontada por muitos mestres, em torno de cujos ensinamentos se convencionaram/criaram crenças e religiões que, com o tempo, sofreram interferências, mutilações, manipulações que obscurecem completamente a verdade. Aquilo que recebemos hoje, das doutrinas, não passa de um arremedo mal feito da verdade. Por isso os grandes sábios afirmam: “Aquele que se liga a religiões organizadas é imaturo”; e, ainda: “As religiões impedem o acesso à verdade”.
          Cito o amigo:
          “Afinal, a verdade é uma só”.
          Com.: É isso, uma só, única; é aquela a que Jesus se referiu como libertadora. O mais, são verdades relativas, pequenas e limitadas que muitas vezes perturbam e confundem a Verdade maior.
          Cito o amigo:
          “... mas em momento algum estou fechado a ouvir outros mestres”.
          Com.: Isso é o que todos deveriam fazer.Veja um sábio conselho da codificação: Livro dos Médiuns, cap 3, item 35:
          "... os que desejam conhecer completamente uma ciência devem ler necessariamente tudo o que foi escrito a respeito, ou pelo menos o principal, não se limitando a um único autor. Devem mesmo ler os prós e os contras, as críticas e as apologias, iniciar-se nos diferentes sistemas a fim de poder julgar pela comparação. Cabe ao leitor separar o bom do mau, o verdadeiro do falso."
          Aí está um sábio conselho pouco seguido. Igual disse Paulo: “Estudai de tudo e guardai o que for bom”. E veja que esse item 35 recomenda estudar até mesmo os “contras”, as “críticas”, conselho que muitos desdenham ou reagem contra essa possibilidade.
          Se não comparamos, se não abrimos os olhos para outras linhas de pensamentos, como saber que a nossa eleita é a melhor, que contém maior aproximação da verdade? E podemos deixar de conhecer coisas de extrema importância para nosso crescimento espiritual, certo?
          Cito o amigo:
          “... acho que se pode encontrar o caminho por outros mestres. Jesus: "Eu sou o caminho, e a verdade, e a vida; ninguém vem ao Pai senão por mim". Porém, não levo isso ao pé da letra pois outros mestres que vieram antes e depois de Cristo, passavam doutrinas que as vezes podem parecer diferentes nas palavras, mas iguais na essência”.
          Com.: O amigo tem razão. E essa frase de Jesus (e outras semelhantes), já se sabe, foi mal traduzida; a correta tradução: em vez de “eu sou o caminho...” é : “o “eu” é o caminho...”, e, em vez de “ninguém vai ao Pai senão por mim...” é: “ninguém vai ao Pai senão pelo “eu”. Há aí uma diferença aparentemente sutil, mas de enorme significado para a compreensão da vida total.
          Cito o amigo:
          “Eu acho que aqui o que o amigo Ignarus quis dizer que não somos ignorantes no sentido de não ignorar. De saber. De conhecer”.
          Com.: Amigo, há outro sentido da palavra “ignorância”?
          Cito o amigo:
          “Como alguém pode matar e dizer que ignorava o mandamento de Moises, "Não Matarás". Vai me dizer que o cara é coitadinho porque não sabia da lei, ou seja, ignorava a lei, ou seja, é ignorante. Nesse sentido a pessoa é culpada sim, pois não era ignorante e mesmo assim descumpriu a lei”.
          Com.: Amigo, muitos nem sabem/acreditam que existam tais leis; muitos desconhecem ou negam/não crêem na existência desse legislador. Observe bem e, tenho certeza que o amigo verá que, todos os desacertos que os seres humanos praticam vêm, exatamente de sua ignorância.
          Cito o amigo:
          “Uma verdade antiga... amar ao próximo como a nos mesmos... ainda não somos capazes de seguir esta verdade”.
          Com.: E porque não somos ainda capazes de seguir essa “verdade”? Simplesmente porque não queremos ser capazes, ou porque as contingências da vida (nossa escola) não nos levaram ao ponto de compreender/aprender que devemos amar o próximo?

          Cito o amigo que, à minha pergunta “porque uns têm boa vontade e outros não?”, respondeu:
          “Porque são preguiçosos”.
          Com.: Amigo, sua resposta está incompleta pois dá lugar a outra pergunta: “porque uns são preguiçosos e outros não?”

         
   
   


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 17 de Agosto de 2010, 17:55
          Alexh, novamente estamos aqui.   (ref #179)

          Cito o amigo:
“(o rapaz) é "ignorante"... Não sabe se vai acertar ou errar. Se errar vai ser punido não por um castigo, mas por uma conseqüência do seu erro.
          Com.: Não sei se o amigo conhece bem a doutrina espírita mas, para ela, punição é expiação, castigo. Quando o erro vem da ignorância, fruto da adaptação às contingências da vida, não se aplica aí punição/expiação, pois o sofrimento (obrigatório para “todos”) vem daquilo que a doutrina chama de “provas”, concorda? Obrigatoriamente todos nós sofremos  pelas provas; sofremos para evoluir, porque somos "ignorantes", porque não aprendemos ainda.
          No seu exemplo, o rapaz é apenas ignorante; logo, será forçado (por “provas”) a aprender, certo?

          Cito o amigo:
“Esse só vai aprender "apanhando". Eu sei disso e mando ele pra apanhar”.
          Com.: Ele não pode aprender se você o ensinar? Mandar para apanhar significa submetê-lo a “provas”, concorda? Aí não há castigos/expiações ainda, portanto.          

          Cito o amigo:
“Mandei ele lá sabendo que vai errar, ter que refazer... Estou sendo mal? Ou mal seria mandá-lo embora e não lhe dar a chance de aprender, seja  errando ou seja como for?”
          Com.: Veja, meu amigo, quando damos esses exemplos, estamos nos colocando nas situações em que o Onisciente agiria, não é isso que você está fazendo? Não há ainda penalidades expiatórias, concorda? Está havendo, apenas, uma tentativa de adaptá-lo ao “serviço”, correto? Tanto que o Criador está, como você mesmo disse, “sabendo que ele vai errar” etc.

          Cito o amigo:
“... eu falo: Se vira, aprende sozinho e não quero nem saber. Infelizmente é o único jeito e eu sei que não deixa de ser uma caridade minha pois muito poucas pessoas dariam essa chance a ele, e sim dariam um famoso pé-na-bunda. Estou até me prejudicando um pouco com isso, afinal ele erra e faz besteiras”.
          Com.: Bem, não entendi sua comparação, pois o Pai não tem como mandar alguém “embora”. E, também em nada é prejudicado. E o rapaz erra e faz “besteiras” por ignorância, certo? Evidentemente que não é por sabedoria! Até aqui nada vimos que justifique expiação. E porque poucas pessoas, e não todas dariam ou deixariam de dar “essa chance a ele”? Esta é uma questão séria, pois as doutrinas não têm resposta.  

          Cito o amigo que, à minha afirmação de que, no vídeo, está que, se rejeitamos o testemunho bíblico, vamos para o inferno, responde:
          “Eu não vi ele assegurar isso em momento algum. Mas, falando em parábolas, se rejeitarmos Deus vamos pro inferno sim”.
          Com.: Reveja o vídeo. E, mesmo em parábolas, o que significa rejeitar Deus senão não seguir os ensinamentos do Mestre; e ir para o inferno, senão sofrer? E que espécies de sofrimentos são esses? Ainda os das “provas”, necessárias, como diz a doutrina, às adaptações?  Ou os sofrimentos terríveis e tantas vezes inenarráveis, que vemos no dia-a-dia do mundo que, muitos por não os suportarem, abandonam a existência? Aqui, finalmente, aparecem as “expiações”, ditas “penalidades educativas”, mas que implicam em gigantescos sofrimentos para tantos!
          E aqui está a questão a que as doutrinas e ninguém conseguem responder: qual a razão de tão grandes sofrimentos se o homem erra por ser ignorante? Ou o amigo tem alguma outra explicação do porquê o homem erra?

          Cito o amigo:
“...religiões usam isso de forma errada e ameaçam as pessoas com isso. Mas a afirmação, em parábolas, traduz uma verdade”.
          Com.: Amigo Alex, aqui, definitivamente, não entendo o que você está dizendo? Gostaria, sinceramente, que explicasse. O ser humano não está sempre ameaçado de sofrer tantos sofrimentos? Olhe o mundo em torno de você? O que está acontecendo o tempo todo?! As escrituras, as doutrinas, todas as religiões ameaçam sem cessar! E os sofrimentos vêm, não por essas ameaças, é certo, mas porque, segundo as doutrinas, ninguém foge das Leis de Deus.  E que castigos, e que sofrimentos tão grandes, e todos permitidos pelo Criador!
          Com todas estas minhas colocações não estou dizendo que Deus seja isto ou aquilo, mas sim que as interpretações das doutrinas estão equivocadas.
   
   



Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 18 de Agosto de 2010, 01:08
Citação de: Coronel
É verdade, levam ao mesmo caminho, mas ao mesmo “caminho das ilusões”. A verdade foi apontada por muitos mestres, em torno de cujos ensinamentos se convencionaram/criaram crenças e religiões que, com o tempo, sofreram interferências, mutilações, manipulações que obscurecem completamente a verdade. Aquilo que recebemos hoje, das doutrinas, não passa de um arremedo mal feito da verdade. Por isso os grandes sábios afirmam: “Aquele que se liga a religiões organizadas é imaturo”; e, ainda: “As religiões impedem o acesso à verdade”.
Concordo. O própria palavra cristão acaba sendo uma palavra um tanto vaga, pois o Cristianismo foi adaptado ao paganismo logo que Constantino a oficializou. Não basta dizer que é cristão, pois existem centenas de divisões só no Cristianismo. O que dizer de outras religiões... Muitas delas não ensinam o que o Mestre ensinou

Citação de: Coronel
É isso, uma só, única; é aquela a que Jesus se referiu como libertadora. O mais, são verdades relativas, pequenas e limitadas que muitas vezes perturbam e confundem a Verdade maior.
Acho que o que eu disse agora acima foi a mesma coisa, mas com outras palavras, concorda?

Citação de: Coronel
Amigo, há outro sentido da palavra “ignorância”?
Ignonar significa não saber, ou não conhecer.
Por que quando alguém é mal-educado ou faz uma grosseria nós o xingamos de ignorante? Ignorante de educação. Em outras palavras, não sabe agir educadamente. Quando Deus nos criou simples e ignorantes eu acredito que eramos ignorantes por completo, ou seja ignoravamos tudo, não conheciamos nada.
Ainda somos ignorantes até certo ponto, e para algumas coisas, não somos culpados, como voce diz. Como vamos ser culpados de algo que nao sabiamos? Até certo ponto eu concordo com voce. Mas para outras coisas, não somos mais ignorantes. O exemplo de matar que eu dei, não é nem só da lei de Moisés, também é dos homens, das leis mais conhecidas. O sujeito que matar sabe que terá que cumprir pena. Ele não é ignorante disso.

Citação de: Coronel
ou porque as contingências da vida (nossa escola) não nos levaram ao ponto de compreender/aprender que devemos amar o próximo?
Jesus e outros mestres já nos deram a fórmula. É dificil colocar em pratica, mas sabemos como.

Citação de: Coronel
Amigo, sua resposta está incompleta pois dá lugar a outra pergunta: “porque uns são preguiçosos e outros não?”
porque é mais comodo pra eles. nao requer esforços

Citação de: Coronel
Mandar para apanhar significa submetê-lo a “provas”, concorda? Aí não há castigos/expiações ainda.

Se nao levarmos "castigo/expiação" ao pé da letra, a expiação se dá no momento que ele leva a bronca do cliente e tem que refazer o serviço. A ação: Ele fez o servico errado. A Reação/Expiacao = : Bronca/ Refazer o serviço

Citação de: Coronel
quando damos esses exemplos, estamos nos colocando nas situações em que o Onisciente agiria
Eu penso assim... Se eu, que sou apenas um ser criado por Deus, posso colocar uma pessoa subordinada a mim, em situações onde ele vá sofrer, objetivando seu aprendizado e sua felicidade, por que o Criador não poderia fazer isso? Seria duvidar de Deus.
Citação de: Coronel
pois o Pai não tem como mandar alguém “embora”.
Não sabemos. Se o Pai tem poder de criar um Espirito. Não teria poder de destruí-lo? Não encontrei uma resposta para isso até agora.
Citação de: Coronel
E, também em nada é prejudicado
Nesse caso, foi apenas um comentario, nao uma comparaçao
Citação de: Coronel
E aqui está a questão a que as doutrinas e ninguém conseguem responder: qual a razão de tão grandes sofrimentos se o homem erra por ser ignorante? Ou o amigo tem alguma outra explicação do porquê o homem erra?
Muitas vezes erra voluntariamente, com conhecimento e sem ignorancia. Se eu quisesse, poderia provar isso pra voce agora mesmo, comprando uma arma de fogo e dando um tiro no primeiro que ver na minha frente. Modestia parte, eu nao sou ignorante em muitas coisas. Sou inteligente, culto, conheço a lei dos homens e a lei de Deus, e sei as consequencias que essa atitude me traria. Mas se eu quisesse, faria isso. Só pra mostrar que eu faço o que quero e ninguém pode me impedir. Só pra mostrar que eu posso errar porque quero e não porque sou ignorante. Pra mostrar que minha opinião vale e que eu tenho liberdade de agir. Eu apenas faria isso, mas muitos  o fazem
Citação de: Coronel
aqui, definitivamente, não entendo o que você está dizendo?
Aqui eu explico sua ultima pergunta. Com essa atitude minha de transgredir a lei eu vou "pro inferno", ou seja, uma reação negativa. Inferno é uma parabola ou figura narrativa, artificios que eram validos, mas que infelizmente religioes usaram e usam para chantagear seus fieis.
Abracos
Alexandre
 
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 18 de Agosto de 2010, 15:34
         Alexh,       (ref #183)    Obs.: Com. = Comentário.
          Amigo, com o tempo e uma análise profunda, você vai perceber, com certeza, que “todos” os erros dos homens são frutos da ignorância. E que, assim, não é a culpa do homem a causa de todos os males do mundo, como asseguram as doutrinas.
          Cito o amigo:
“O sujeito que matar sabe que terá que cumprir pena. Ele não é ignorante disso”.
          Com.: Exato, mas porque ele mata e você, não? Veja: todos, sem exceção, buscam ser felizes, ou mais felizes ou menos infelizes do que são. Do mais ilibado e bondoso ao mais pervertido e cruel, tudo que o homem faz tem um sentido de busca de felicidade. O ladrão, quer se safar de sua miséria, ou pensa que lhe é mais vantajoso ter dinheiro fácil; o assassino ou está se defendendo, ou lavando a honra ou se vingando etc; mesmo se você mata para provar que pode matar se quiser, há um motivo por traz, que lhe trará satisfação (= mais felicidade), que é o provar que está certo... Logo, se sei que vou para a prisão e assim mesmo pratico o crime, é que eu preferi arriscar, preferi lavar a honra, castigar o desafeto (que são coisas que me dariam mais satisfação, que é mais felicidade)...ou estava levado pelo ódio, pelo desejo de vingança que me obscurecem a mente... etc, coisas que levam à um desequilíbrio momentâneo etc e significam ignorância. Se, como vc diz, não é por ignorância, porque uns são  criminosos e outros, não? Você se considera igual ao assassino, ao estuprador, ao pedófilo... ou é diferente?
          Cito:         
“Jesus e outros mestres já nos deram a fórmula. É difícil colocar em pratica, mas sabemos como”.
          Com.: Então, porque, como você pode observar o tempo todo, para alguns é mais difícil do que para outros...? E se já sabemos, porque não colocamos em prática?
          À pergunta do porque nem todos agem igualmente dentro do bem, o amigo respondeu que é “porque uns são preguiçosos e outros não; lhes é mais cômodo, não requer esforços”.
          Com.: Veja que voltamos à mesma questão: porque, mesmo sendo mais cômodo ou não exigindo esforços, uns são preguiçosos e outros não são?
          Cito o amigo:
“Se não levarmos "castigo/expiação" ao pé da letra, a expiação se dá no momento que ele leva a bronca do cliente e tem que refazer o serviço”.
          Com.: Mas, como não levar castigo/expiação ao pé da letra!? Olhe em torno de você, os terríveis castigos ou expiações a que estão sendo submetidas as criaturas... A coisa é tão feia que todas religiões consideram a vida puro sofrimento: católicos: estamos neste desterro, num vale lágrimas; espíritas: num mundo de expiação e provas; protestantes: sob o assedio permanente de Satanás; para outras, em face de tanta violência e dor, nem é Deus  quem governa o mundo, é Satanás, e assim por diante...
          Cito o amigo:
“A ação = ele fez o serviço errado. A Reação/Expiação = : Bronca/ Refazer o serviço”.
          Com.: Nesse seu exemplo, Bronca/Refazer o serviço = câncer, fome, miséria, aleijão, estupro, prisão perpétua, homicídio, suicídio etc, etc; é isso? Aqui também a explicação não foi feita; você está dizendo que quem erra deve ser punido (câncer, lepra, dores atrozes, amputações, loucura). Que, mesmo sabendo que sofrerá tais coisas, não se importa e comete o erro. Crê mesmo nisso? Somente o louco, o desesperado, o ignorante portanto, conhecendo as terríveis conseqüências, assim mesmo as enfrentará, não concorda comigo?
          Cito:
“Se eu, posso colocar uma pessoa subordinada a mim, em situações onde ele vá sofrer, objetivando seu aprendizado e sua felicidade, por que o Criador não poderia fazer isso?”.
          Com.: Você acredita mesmo que o Criador, o próprio amor e a própria sabedoria, colocaria tantos empecilhos (= sofrimentos, infelicidade) à vida de suas criaturas e teria de fazê-las tão infelizes (como vemos no mundo e em toda sua história... CONTINUA.....
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 18 de Agosto de 2010, 15:37
          Alex           ....CONTINUAÇÃO...E FIM........

(como vemos no mundo e em toda sua historia) para torná-las feliz mais tarde? A questão não é se o Criador poderia ou não fazer isso, certo? A questão é de se ver que as doutrinas estão equivocadas e devemos buscar além delas...
          Com.: No seu exemplo, cabem as provas, certo? Mas, a questão é: onde cabem as expiações, os tremendos castigos?

          Cito:
“Se o Pai tem poder de criar um Espírito, não teria de destruí-lo? Não encontrei uma resposta para isso até agora”.
          Com.: Veja, amigo, estamos nos referindo ao que a doutrina ensina, concorda? E ela ensina que o espírito nunca regride. E  você vai, com o tempo, perceber que a criação é eterna... ou, pense nisto, teria Deus, num certo instante da eternidade, resolvido criar? Antes não criara, agora decidiu criar!! O que  significaria isso senão que Deus “mudou”? Que Deus não é imutável... Não criava, agora resolveu criar   (veja: são estas incoerências que tento mostrar, para que se perceba que devemos buscar em outras linhas, para abrirmos nosso leque de estudos e comparações...)

          Cito:
“Muitas vezes (o homem) erra voluntariamente, com conhecimento e sem ignorância. Se eu quisesse, poderia provar isso para você agora mesmo, dando um tiro no primeiro que ver na minha frente”.
          Com.: E porque você não faz isso? Tem certeza que faria, se quisesse? Não faria; são faria se a ignorância de uma serie de fatores ou uma perturbação momentânea o levasse a isso. Pense um pouco e responda: faria isso? E se sua resposta for “não faria!” lhe pergunto: e porque não faria? Será que é só porque não quer fazer, ou porque a vida já o ensinou a não querer fazer? E porque não quer fazer? Você supõe que a mente do assassino, estuprador é igual a sua? Não há qualquer diferença ou desigualdade? Porque uma mente assassina fará isso e uma outra mente, não? Você pode afirmar que é, apenas, porque um não quer e o outro quer fazer? Se é isso, a mesma pergunta se repete: e porque um quer e o outro não quer? Dentro da doutrina, não há qualquer resposta, Alex.

          Cito:
“... conheço a lei dos homens e a lei de Deus, e sei as conseqüências que essa atitude me traria. Mas se eu quisesse, faria isso. Só pra mostrar que eu faço o que quero e ninguém pode me impedir. Só pra mostrar que eu posso errar porque quero e não porque sou ignorante. Pra mostrar que minha opinião vale e que eu tenho liberdade de agir”.

          Com.: Então meu amigo, porque você não faz? Você mataria alguém só para mostrar que pode, se quiser, fazer isso?!! Para provar sua opinião?!!! Pense bem e verá que não é assim. Assim age o louco, o desequilibrado, descontrolado. Analise bem. Não se amarre àquilo que a vida toda nos ensinaram: que temos livre arbítrio...etc.

          Cito:
“Eu apenas (faltou aqui a palavra “não”, certo?) faria isso, mas muitos  o fazem”.
          Com.: Pois é essa a questão: se muitos fazem, porque você não faz? Porque muitos fazem e meu pai, meu filho, eu, você, seu amigo não fazemos? Simplesmente porque não queremos fazer? Pense bem...

          Cito:
“Com essa atitude de transgredir a lei eu vou "pro inferno", ou seja, uma reação negativa. Inferno é uma parábola ou figura narrativa, artifícios que eram válidos, mas que infelizmente religiões usaram e usam para chantagear seus fieis”.
          Com.: Não, amigo, é isso mesmo que vai acontecer: se você não seguir os ensinamentos vai mesmo para o “inferno”, inferno dos sofrimentos pois não chegará a conhecer a verdade que o libertaria de toda ignorância, e continuará sofrendo por isso. Esse é o inferno: tudo aquilo que é fruto da ignorância.  

          Amigo estamos falando, falando e parece que não chegamos a nada; afinal a questão principal, ou posso até dizer, a “única questão”, que afirmo que, dentro das concepções das doutrinas, nem as doutrinas, nem quem quer que seja, respondem, é esta: porque somos desiguais? Se o amigo tiver uma resposta definitiva, nem vamos mais precisar tocar nestes assuntos, pois que estarão solucionados, resolvidos, compreendidos, e podemos passar adiante.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 18 de Agosto de 2010, 19:06
Relembrando o Livro dos Espíritos

O BEM E O MAL.

629 – Que definição se pode dar da moral?
– A moral é a regra para se conduzir bem, quer dizer, a distinção entre o bem e o mal. Ela se funda sobre a observação da lei de Deus. O homem se conduz bem quando faz tudo em vista e para o bem de todos, porque, então, ele observa a lei de Deus.
630 – Como se pode distinguir o bem e o mal?
– O bem é tudo aquilo que está conforme a lei de Deus, e o mal tudo aquilo que dela se afasta. Assim, fazer o bem é se conformar com a lei de Deus, e fazer o mal é infringir essa lei.
631 – O homem, por si mesmo, tem os meios para distinguir o que é bem e o que é mal?
– Sim, quando ele crê em Deus e o quer saber. Deus deu-lhe a inteligência para discernir um do outro.
632 – O homem, que está sujeito a erros, não pode se enganar na apreciação do bem e do mal, e crer que faz o bem quando, na realidade, faz o mal?
– Jesus vos disse: vede o que quereríeis que se fizesse ou não se fizesse para vós: tudo está nisso. Não vos enganareis.
633 – A regra do bem e do mal, que se poderia chamar de reciprocidade ou de solidariedade, não pode  se aplicar à conduta pessoal do homem para consigo mesmo. Encontra ele na lei natural a regra dessa conduta e um guia seguro?
– Quando comeis muito, isso vos faz mal. Pois bem! é Deus que vos dá a medida do que vos é preciso. Quando a ultrapassais, sois punidos. É o mesmo em tudo. A lei natural traça ao homem o limite de suas necessidades, e quando ele a ultrapassa, é punido pelo sofrimento. Se o homem escutasse, em todas as coisas, essa voz que diz basta, evitaria a maior parte dos males, dos quais acusa a Natureza.
634 – Por que o mal está na natureza das coisas. Eu falo do mal moral. Deus não poderia criar a Humanidade em melhores condições?
– Já te dissemos: os Espíritos foram criados simples e ignorantes (115). Deus deixa ao homem a escolha do caminho; tanto pior para ele, se toma o mau: sua peregrinação será mais longa. Se não houvesse montanhas, o homem não poderia compreender que se pode subir e descer, e se não houvesse rochedos, ele não compreenderia que há corpos duros. É preciso que o Espírito adquira experiência e, para isso, é preciso que ele conheça o bem e o mal. Por isso, há a união do Espírito e do corpo (119).
635 – As diferentes posições sociais criam necessidades novas, que não são as mesmas para todos os homens. A lei natural parece, assim, não ser uma regra uniforme?
– Essas diferentes posições estão na Natureza e segundo a lei do progresso. Isso não impede a unidade da lei natural que a tudo se aplica.
636 – O bem e o mal são absolutos para todos os homens?
– A lei de Deus é a mesma para todos, mas o mal depende, sobretudo, da vontade que se tem de fazê-lo. O bem é sempre bem e o mal é sempre mal, qualquer que seja a posição do homem. A diferença está no grau de responsabilidade.
637 – O selvagem que cede aos seus instintos e se nutre de carne humana, é culpável?
 – Eu disse que o mal depende da vontade. Pois bem! o homem é mais culpável, à medida que sabe melhor o que faz.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 18 de Agosto de 2010, 19:07
Continuação.

638 – Algumas vezes, o mal parece ser uma conseqüência da força das coisas. Tal é, por exemplo, em certos casos, a necessidade de destruição, mesmo sobre seu semelhante. Pode-se dizer, então, que há subversão à lei de Deus?
– Ainda que necessário, não deixa de ser o mal. Mas essa necessidade desaparece à medida que a alma se depura, passando de uma existência a outra. Então o homem não é senão mais culpável quando o comete, porque ele compreende melhor.
639 – O mal que se comete, freqüentemente, não é o resultado da posição que nos deram os outros homens? Nesse caso, quais são os mais culpáveis?
– O mal recai sobre aquele que lhe é causa. Assim, o homem que é conduzido ao mal pela posição que lhe é dada pelos seus semelhantes, é menos culpável que aqueles que lhe são a causa, porque cada um carregará a pena, não somente do mal que haja feito, mas do que haja provocado.
640 – Aquele que não faz o mal, mas que aproveita do mal feito por outro, é culpável no mesmo grau?
– É como se o cometesse; aproveitar é participar. Talvez tenha  recuado  diante  da  ação. Mas  se encontrando-a pronta ele a usa, é que aprova e que o faria ele  mesmo se pudesse, ou se ousasse.
641 – O desejo do mal é tão repreensível quanto o próprio mal?
– Conforme; há virtude em resistir voluntariamente ao mal que se deseja, sobretudo quando se tem a possibilidade de satisfazer esse desejo, porém, se o que falta é apenas ocasião, então é culpável.
642 – Bastará não fazer o mal para ser agradável a Deus e assegurar sua posição futura?
– Não, é preciso fazer o bem no limite de suas forças, porque cada um responderá por todo mal que resulte do bem que não haja feito.
643 – Haverá pessoas que, pela sua posição, não tenham possibilidades de fazer o bem?
– Não há ninguém que não possa fazer o bem. Só o egoísta não encontra jamais oportunidade. Bastará estar em relação com outros homens para encontrar ocasião de fazer o bem, e cada dia da vida dá oportunidade a qualquer que não esteja cego pelo egoísmo, porque fazer o bem não é só ser caridoso, mas ser útil na medida de vosso poder, todas as vezes que vosso concurso pode ser necessário.
644 – O meio no qual certos homens se encontram colocados, não é para eles a fonte primeira de muitos vícios e crimes?
– Sim, mas isso ainda é uma prova escolhida pelo Espírito, em estado de liberdade. Ele quis se expor à tentação para ter o mérito da resistência.
645 – Quando o homem está, de alguma forma, mergulhado na atmosfera do vício, o mal não se torna para ele um arrastamento quase irresistível?
– Arrastamento, sim; irresistível, não, porque no meio dessa atmosfera de vício, encontras, algumas vezes, grandes virtudes. Esses são Espíritos que tiveram força para resistir e que tiveram, ao mesmo tempo, a missão de exercer uma boa influência sobre seus semelhantes.
646 – O mérito do bem que se fez está subordinado a certas condições; dizendo melhor, há diferentes graus no mérito do bem?
– O mérito do bem está na dificuldade. Não há mérito em fazer o bem sem trabalho, e quando nada custa. Deus tem mais em conta o pobre que reparte seu único pedaço de pão, do que o rico que não dá senão seu supérfluo. Jesus disse-o a propósito do óbolo da viúva.
DIVISÃO DA LEI NATURAL.
647 – Toda a lei de Deus está contida na máxima de amor ao próximo ensinada por Jesus?
– Certamente, essa máxima encerra todos os deveres dos homens entre si. Mas é preciso mostrar-lhes  a  aplicação, de outra forma eles podem negligenciá-la, como o fazem hoje. Aliás, a lei natural compreende todas as circunstâncias da vida e essa máxima não é dela senão uma parte. Os homens necessitam de regras precisas, pois os preceitos gerais e muito vagos deixam muitas portas abertas à interpretação.
648 – Que pensais da divisão da lei natural em dez partes, compreendendo as leis sobre a adoração, o trabalho, a reprodução, a conservação, a destruição, a sociedade, o progresso, a igualdade, a liberdade, enfim, a de justiça, de amor e de caridade?
– Essa divisão da lei de Deus em dez partes é a de Moisés e pode abranger todas as circunstâncias da vida, o que é essencial. Podes, pois, segui-la, sem que ela tenha por isso nada de absoluto, não mais que todos os outros sistemas de classificação que dependem do ponto de vista sob o qual se considera uma coisa. A última lei é a mais importante: é por ela que o homem pode avançar mais na vida espiritual, porque ela resume todas as outras.

Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 18 de Agosto de 2010, 19:59
FLAGELOS DESTRUIDORES

Weimar Muniz de Oliveira

Não é segredo para ninguém que vivemos um momento de transição.

A própria Ciência, em seus diversos setores, já a detectou.

As pessoas, em todo o mundo, a pressentem e, intuitivamente,
 não a ignoram.

A mudança não será apenas de natureza geológica, mas também social,
humana e psíquica.


Não mais se permite e se aceita a ordem social reinante.

De outra ordem de idéias e de procedimento se faz preciso nas
coletividades.

2 – Não é a primeira vez, na história planetária, que transformações da
espécie se materializam.

Tivemos, ao longo das eras, inúmeras revoluções geológicas, em
períodos cíclicos, nas civilizações que se foram.

De acordo com a história geológica da Terra, as duas civilizações mais
antigas de que tivemos notícia foram a Lemuriana e a Atlântica.

A Lemúria, ao desaparecer, deixou remanescentes humanos, os quais
formaram, com o tempo, a civilização da Atlântida.

Esta, por sua vez, afundando-se no Oceano Atlântico, também deixou
remanescentes, que formaram nações na África, na Europa e na América.

Como exemplos, na América as civilizações ameríndias (Maia, Inca,
Asteca. Tupi, Guarani, Apache, etc.) resultaram de remanescentes atlantes.
Mas, não foram apenas as duas civilizações acima citadas que
transitaram pela face do globo terrestre.

Segundo Emmanuel, guia espiritual de Chico Xavier e supervisor de sua
imensa obra psicográfica, duas outras civilizações existiram, em priscas eras,
que não deixaram vestígio.

Tais informações constam dos anais da Espiritualidade, que governa os
destinos do planeta Terra.

A Literatura Espírita é fértil em informes da espécie, que não as há com
a desejada fidelidade nos registros humanos.

Os espíritas, estamos convictos de que todos os atos humanos e
fenômenos de relevo deixam, para sempre, o seu o implacável
 rastro psíquico, para os milênios do porvir.

Aliás, registre-se, de passagem, que até há pouco tempo vivíamos na
santa e ingênua ignorância de que estávamos na Terra há apenas seis mil
anos, a começar por Adão e Eva.

Hoje não. Isso mais parece contos infantis, das idades imaturas da
Humanidade, hoje relegadas ao esquecimento.

Coube à Paleontologia e à Arqueologia, auxiliadas pela Antropologia e
pela Geologia, a descoberta da longevidade da Terra (mais de 4,5 bilhões de
anos) e do surgimento do ser inteligente no planeta, a partir de seu mais
vetusto antepassado, há de mais de 3,5 milhões de anos (Carlos Peppe – “Nas
Rotas do Espiritismo”)1

No entanto, essas transformações são perfeitamente naturais e
necessárias.

Coclui-se da leitura das questões 728 a 741, de “O Livro dos
Espíritos”,2 que os seres orgânicos (seres vivos) e inorgânicos (inertes,
aparentemente), estão em permanente evolução. E para que a evolução se
processe, com especial preocupação e prevalência da parte psíquica (anímica)
dos seres, há necessidade da Lei de Destruição, que, em realidade, é lei de
transformação.

Esses flagelos são de duas naturezas: primeira, os que têm por
finalidade empurrar a Humanidade para novos surtos de desenvolvimento.

Esses o homem não tem como conjurar, modificar; segunda, os que
representam o efeito dos atos humanos, em desobediência às leis da natureza,
que homem terá que suportar, no âmbito da lei de ação e reação. De acordo
com Emmanuel, a natureza reagirá no mesmo nível e grau da agressão que se
lhe faz. É o que estamos colhendo agora, ao perpassar do século XXI.

Porém, por mais grave e dolorosa que seja a transformação geológica e
humana por que havermos de ultrapassar, não tenhamos dúvida de que o saldo
será positivo.

Não se pode esquecer que Jesus, nosso Mestre e Senhor, é que está no
leme. E, como nos ama, como deixou patente, velará por nós, que formamos o
seu rebanho.

1 - Grupo de Estudos”Mariano da Cunha Jr” – Uberaba(MG), edição de 1999, p. 78, 119/120.
2 - “O Livro dos Espíritos” - FEB – 91ª edição, p.389/394.

E foi ele que disse que nenhuma de suas ovelhas se perderá. Que se
apenas uma delas se tresmalhar, sairá ele a buscá-la, e enquanto não a
reencontrar, para reconduzi-la ao abrigo, não descansará.

Preparemo-nos, pois, para a vitória final, por mais sofrida e árdua seja a
refrega.

Com base em nossa fé lógica e racional, guardemos a convicção de que,
como filhos de Deus, seremos reconduzidos, mais cedo ou mais tarde, ao seu
regaço, de indulgência, de sabedoria, de justiça e de amor.

Weimar Muniz de Oliveira é
magistrado aposentado,
presidente da Associação Brasileira dos Magistrados Espíritas (Abrame),
presidente do Lar de Jesus,
Diretor da Federação Espírita do Estado de Goiás (Feego) e
membro do Conselho Superior da Federação Espírita Brasileira (Feb),


Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 18 de Agosto de 2010, 20:22
          Olá, amigo Ignarus         (ref sua # 186)

          Tomo a liberdade de lha endereçar uma pergunta.

          Veja, na sua #161, o amigo me convidou a estudar texto de Léon Denis sobre o livre-arbítrio; na minha #176 lhe respondi:
.............................................................................................
          Ignarus      (ref #161, 162, 163, 164)

          Estudei o texto de Leon Denis sobre o livre-arbítrio. Tenho a dizer ao amigo que, infelizmente, Denis em nada alterou ou mesmo acrescentou ou melhorou a visão que a doutrina tem do livre-arbítrio. Ele foi até mesmo vago e nem mesmo tocou no motivo de porque, todos possuindo essa faculdade, podendo escolher e decidir pelo bem ou pelo mau, escolhem diferentemente. E está é a questão principal: a razão das desigualdades. É uma questão a que ninguém, nem as doutrinas, nem Leon Denis nesse texto, consegue responder.
................................................................................................
          O amigo não retornou.

          Agora, em sua #186, relembrando o Livro dos Espíritos, o amigo trouxe uma  questão que, evidentemente, está relacionada ao livre-arbítrio:
 
          LE/636: "O bem e o mal são absolutos pra todos os homens?"
          Resposta: "A lei de Deus é a mesma para todos; porem, o mal depende principalmente da vontade que se tenha de fazê-lo...".

          Veja que o LE diz que “depende da vontade que se tenha de fazer o mal”, certo? Portanto, depende do uso do livre-arbítrio. No entanto, nem aí, nem noutro lugar qualquer, a doutrina apresenta sequer uma explicação do porque as vontades são desiguais. Concorda? Eram todos iguais e se tornam desiguais! Como acontece isso?
          O amigo tem idéia de qual seja a resposta?

          Um abraço.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 18 de Agosto de 2010, 20:55
Caro amigo Coronel, desculpe o siLêncio a respeito do Tyexto de Léon Denis. E que não sou aposentado e tenho ainda muitos afazeres.

A princípio, meu amigo, cada um pode entender como desejar, aliás o livre arbítrio é uma questão discutidíssima em quase todos os meios religiosos e espiritualistas, e pode até ser interpretado como um paradoxo (do tipo: quem nasce primeiro o ovo ou a galinha), no entanto, lembremos que os espíritos são antiguíssimos, não sabemos nem onde,  nem como e nem quando foram criados, havendo inclusive a possibilidade de estarem reunidos aqui espiritos de variados mundos, recebendo as mesmas instruções, isto não sabemos ao certo mas é bem possível que sim!

 Mas sabemos, com certeza de que o bem é a necessidade vital para a harmonia do Universo.

Quem sabe não somos nós todos espíritos decadentes (do tipo anjos caídos) em processo de reeducação? daí as diferenciações nos critérios de julgamentos quando da tomada de descisões. Aliás, se todos fossem exatamente iguais em desejos, necessidades e etc, o que seríamos nós?

Como o amigo pode ver existem milhares de hipóteses, milhares de teorias e entendimentos. Nas literaturas não existe uma resposta final, apenas teorias e conceitos, muitas vezes, conflitantes com a Doutrina de Jesus e dos Espíritos.

Se considerarmos a antiguidade dos espíritos quem sabe poderemos compreender que nenhum é totalmente ignorante a respeito das Leis Naturais e se considerarmos, ainda, que cada um se difere do outro por variados motivos possamos entender as "tomadas de descisão diferenciadas".

Por tanto, a vontade de prevalecer nas más atitudes nascem dos vícios adquiridos há muito tempo atrás, mas nunca pela ignorância! NÃO somos mais ignorantes  há mais de  cinco mil anos, pelo menos, e todo este tempo temos nos deixado levar pelas ilusões de felicidade na satisfção de nossas vontades de forma egoísta e em total desacordo com a harmonia universal.

Como eu já disse, concordo na pesquisa e no questionamento, no entanto não vejo como nos aprofundar mais neste assunto, haja vista, não existirem teorias sólidas a respeito e tudo o que existe são apenas conceitos vagos que não explica nem uma coisa nem outra. Aliás, qualquer teoria que seja criada, tem que dar todas as explicações de forma coerente para todas as dúvidas que surgirão. E quando discutimos a origem do bem e mal e do livre arbítrio criam-se questionamentos oriundos das consequências que  advém com a mudança de certas "leis" ou teorias, mormente, aquelas que nos foram dadas pelos espíritos nas Obras de Allan Kardec.

Abçs
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 18 de Agosto de 2010, 22:47
Caro amigo coronel convido-o a estudar pouco a respeito do Livre Arbítrio com o texto que segue:

A expressão “efeito borboleta” é usada para denominar um fenômeno no qual uma borboleta, batendo suas asas na muralha da China, pode provocar uma tempestade em Nova York, ou seja, fenômenos em que um pequeno fator provoca grandes transformações são mais comuns do que se pensa.

A tese filosófica do DETERMINISMO, debatida há milênios pelos filósofos, sustenta em termos gerais que tudo o que acontece está predeterminado, ou seja, o livre-arbítrio seria quase uma ilusão. A ciência e a filosofia têm sustentado que a matéria comporta-se de forma completamente determinista, e a partir dos séculos XVI e XVII, tal posicionamento foi ratificado com as teorias do brilhante Sir Isaac Newton.

Podemos afirmar com alguma segurança que no âmbito dos fenômenos materiais o determinismo pode ser utilizado como parâmetro para prevermos o comportamento de sistemas, em dado momento e condições específicas, com “absoluta” precisão. Entretanto, quando aplicamos o chamado determinismo ao ser humano e sua existência no atual panorama planetário, surgem vários obstáculos que impedem a “pré-determinação”.

Ao lidarmos com o ser humano, a visão materialista de que tudo no homem é MATÉRIA coloca-nos em conflito com a delicada questão do LIVRE-ARBÍTRIO. Se o homem fosse composto apenas de matéria, que está sujeita a leis rígidas segundo a ciência clássica, como poderíamos modificar nosso destino? Haveria por consequência a chamada FATALIDADE? Buscando a definição de fatalidade no dicionário encontramos: “fatalidade é a marca do que é fatal, a força daquilo que predispõe irrevogavelmente os acontecimentos, o destino”.

Na definição de fatalidade surge o adjetivo fatal que segundo sua definição é “aquilo que é certo, prescrito pelo destino, inadiável, irrevogável, que necessariamente acontecerá, inevitável, decisivo funesto, nefasto” (grifos nossos). Logo, quando falamos de destino vinculamos ao mesmo à ideia de fatalidade, algo fatal, simplesmente irrevogável, inevitável, decisivo, funesto e nefasto. A noção de destino como algo fatal, e fatal como funesto e nefasto está implícita em nosso inconsciente há muitas vidas, provavelmente, e tem levado o ser humano a conclusões equivocadas a respeito dos acontecimentos de sua vida.

Kardec questiona os espíritos sobre a FATALIDADE na questão nº 851, do Livro dos Espíritos, e obtém como resposta que “a fatalidade existe unicamente pela escolha que o espírito fez, ao encarnar, desta ou daquela prova para sofrer. Escolhendo-a, institui para si uma espécie de destino que é a consequência mesma da posição em que vem a achar-se colocado. Falo das provas físicas, pois pelo que toca às provas morais e tentações, o Espírito, conservando o livre-arbítrio quanto ao bem e ao mal, é sempre senhor de ceder ou resistir...” (grifos nossos).

A resposta é clara, precisa e afirma categoricamente que a fatalidade, entendida como destino, nada mais é do que um conjunto de escolhas prévias feitas pelo Espírito antes de sua reencarnação. Ainda dentro da mesma resposta surge a ideia de que a noção de determinismo pode, em princípio, ser aplicada às PROVAS FÍSICAS (doenças congênitas, por exemplo), enquanto que nas PROVAS MORAIS (opção por um vício como o do tabagismo) vige o livre-arbítrio do homem. O conceito de FATALIDADE trazido pelos Espíritos é, em resumo, NEUTRO, ou seja, não há nada necessariamente funesto ou nefasto nos acontecimentos, senão o rumo definido pelo próprio homem.

Na resposta à questão nº 859 da obra acima citada, os Espíritos são contundentes quando dizem: “... A fatalidade, verdadeiramente, só existe quanto ao momento em que deveis aparecer e desaparecer deste mundo”. (grifos nossos). Atentemos bem para a indicação de que a rigidez do que convencionamos chamar DESTINO, existe com alto percentual de certeza para os momentos do NASCIMENTO-REENCARNE e MORTE-DESENCARNE.

Carma é uma palavra de origem sânscrita e quer dizer “AÇÃO”. O uso do vocábulo em nossa tradição espiritual acabou por identificá-lo com a LEI DE AÇÃO E REAÇÃO, associando-o por consequência à nossa ideia de DESTINO.

O Carma está ligado, em nossa cultura espiritual-ocidental, à colheita no presente da semeadura realizada no passado pela consciência em evolução. Entretanto, precisamos fazer alguns reparos na conceituação a respeito do Carma:

1. Carma não é destino, não havendo ligação sequer de significado entre um e outro;

2. No conceito mais lógico do Carma não existe qualquer “má sorte” ou “azar” que possa estar implícito;

3. O Carma não deve ser aceito como algo INEXORÁVEL, IMUTÁVEL, para o qual “não há remédio”, ou seja, o popular “NÃO TEM JEITO, É O MEU CARMA”;

4. O conceito de Carma não pode ser utilizado para explicar tudo, absolutamente tudo - como é usual alguns fazerem - que acontece com o ser humano encarnado ou desencarnado;

5. Ampliando a ação da Lei do Carma ou de Causas e Efeitos para multiexistências do mesmo espírito (várias encarnações), ela não é linear ou exemplificando: “bateu, apanhou”;

6. A Lei do Carma só faz sentido dentro de uma ordem de evolução harmoniosa, ascensional, se a linearidade for substituída pelo conceito do LIVRE-ARBÍTRIO que possibilita à consciência “mudanças efetivas de rumo existencial”;

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 18 de Agosto de 2010, 22:49
continuação...


7. O Carma trabalha, provavelmente, num sistema de ressonância dinâmica, no qual as atitudes do presente selecionam as conexões a serem estabelecidas com as vidas passadas, com todas as consequências subsequentes.

Os apontamentos feitos no item anterior sobre o Carma abrem novas possibilidades de entendimento a respeito do chamado DESTINO, ou a nossa atual situação existencial. Ao tecermos considerações sobre os acontecimentos no curso de nossas existências, podemos utilizar três sistemas de possibilidades:
1. Todos os acontecimentos estariam predeterminados, com índice 100% de ocorrerem;

2. Nenhum dos acontecimentos estaria predeterminado, aleatoriedade total;

3. Alguns dos acontecimentos indicariam maior índice de probabilidade de ocorrerem.

Ao acolhermos a hipótese do item 1, simplesmente estaríamos concordando com uma existência “trancada” na qual o homem seria um mero espectador, cumprindo apenas a “determinação dos deuses do destino”. Nesse caso, sem poder optar, exercer sua vontade, demonstrar sua capacidade de discernimento, sem o exercício da vontade livre, como poderia a consciência evoluir?

A hipótese nº 2, por sua vez, enunciando a imprevisibilidade total, levaria a supormos que esta vida atual não possui qualquer conexão com outras existências e, ao final, excluiria como possibilidade até o instituto da reencarnação.

O bom senso indica que a hipótese nº 3 que informa da probabilidade maior de predeterminação de alguns acontecimentos é a mais próxima da lógica espírita.



À medida que o ser humano evolui, amadurece consciencialmente, pode avaliar todo o conjunto das suas últimas existências e no intervalo de intervidas determinar certos aspectos de sua futura encarnação, com o auxílio de Espíritos especializados em planejamento reencarnatório.

Os trabalhos mais avançados dos estudiosos na área da T.V.P. - Terapia de Vidas Passadas - indicam que nossa atual existência está conectada com um mínimo de 6 (seis) encarnações passadas, significando que o nosso momento presente é o resultado dessas interações multiexistenciais com todas as derivações delas decorrentes.



Seguindo na linha de análise formulada, afirmamos que todo ser humano em evolução neste planeta, com especiais exceções, tem ao reencarnar um MAPA EXISTENCIAL. O “mapa existencial” seria um modelo provável da vida, um sistema de traçado panorâmico de todas as circunstâncias envolvendo o ser, tais como o corpo físico, família, religião, profissão, casamento e outras inerentes à vida no mundo físico.

Entretanto, ao admitirmos a teoria do caos e o efeito borboleta, em que uma pequena modificação num sistema provoca profundas alterações no modelo inicial, concluímos que o MAPA EXISTENCIAL é constantemente alterado pelo livre-arbítrio. O livre-arbítrio é o mecanismo que dispara novos traçados no MAPA EXISTENCIAL, levando-se em conta que todas as nossas ações, por insignificantes que sejam, fazem-se acompanhar de certos efeitos que se vão superpondo uns aos outros, de forma intricada e complexa.


Quando entendermos melhor o porquê da nossa presente existência, com todas as suas implicações, veremos que tudo aquilo que creditamos à conta do DESTINO, nada mais é do que o uso - consciente ou inconsciente - do nosso livre-arbítrio, resultando em nossa felicidade ou infelicidade, simplesmente a nossa SEMEADURA E COLHEITA.


Este é apenas o meu entendimento, não a verdade absoluta e desejo aprender mais e descobrir mais, no entanto, falta-me recursos para pesquisas. Os meus questionamentos ainda não encontraram respostas definitivas, certa, completas, absolutas..., tendo que aceitar o que minha razão consegue compreender e fazer a parte que me compete com o que já compreendi.

Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 19 de Agosto de 2010, 14:29
          Amigo Iganrus      (ref #192)

          Evidentemente, longe de mim a idéia de cansar o companheiro com minhas respostas ou argumentos, mas, como o amigo diz que deseja aprender e descobrir mais, lhe encaminho apenas uma questão: refere-se a palavras de Paulo, que, por mais de uma vez, afirma que não somos responsáveis nem mesmo por nossos pensamentos e desejos de fazer: "É o Senhor que opera em nós o pensar e o fazer", e ainda: "... como se tivéssemos algum pensamento como de nós mesmos, pois todos eles vêm de Deus...".
          Vale a pena refletir...

          Um bom dia e um bom abraço.   
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 19 de Agosto de 2010, 15:16
Caro amigo Coronel, não me cansas de forma nenhuma é sempre um prazer ter um companheiro que "pensa" para debater ideias.

Veja, no meu entendimento, Paulo ao proferir tais afirmações está, evidentemente, falando claramente a respeito da "sua" fé que o faz agir de acordo com aquilo que é o certo segundo as leis Divinas. Fala ainda, que tudo o que ensina vem de "Deus" (ou dos espíritos) de forma intuitiva.

Entendamos que, quando nos propomos a fazer o bem e agir de acordo com as Leis Naturais, estaremos entrando em sintonia com Espíritos mais elevados que poderão nos trazer intuitivamente o direcionamento para os nossos passos. Assim se explica, também, o fato de alguns seguirem sempre o caminho errado por estarem sob a influenciação negativa.

De fato, nós fazemos a vontade de Deus mas, primeiramente, segundo o nosso "livre arbítrio" (a vontade), devemos nos guiar para o caminho certo, para o desejo altruísta do bem e longe do egoísmo e da vaidade.

Veja o que aconteceu com Saulo, antes perseguidor, depois que as escamas da vaidade e da intolerância; e, do orgulho e dos preconceitos caíram de seus olhos, este passou a entender a verdade e, ao contato com esta, por sua livre vontade, adotou o Cristo como o seu Senhor, vendo na Lei do Amor o caminho para verdaeira libertação e felicidade. Na realidade êle, o Saulo de Tarso, já estava vendo os próprios erros, já se questionava a respeito da sua própria conduta e possuía a integridade Moral e a sabedoria necessária para compreender as verdades.

Digo-lhe ainda, sem medo de errar, que êle, Saulo de Tarso, já sabia de todas as verdades, não era nenhum ignorante, e tinha o compromisso, antes de reencarnar, de assumir a missão que haveria de desempenhar. No entanto, ao primeiro tempo, deixou-se guiar pelo seu livre arbítrio e caiu no erro que o levou a perseguir Jesus e os  Cristãos. Assim fica provada a questão das influências que sofremos pelo meio onde nos situamos, cabendo o entendimento que são as provações que deveremos enfrentar. Ora, se Saulo de Tarso, errou em seu julgamento, quanto mais nós?

Paz e Saberoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 19 de Agosto de 2010, 16:01
Relembrando a Doutrina:

132 - Qual o objetivo da encarnação dos Espíritos?

- Deus lhes impõe a encarnação com o objetivo de fazê-los chegar à perfeição. Para alguns é uma expiação, para outros é uma missão. Todavia, para alcançarem essa perfeição, devem suportar todas as vicissitudes da existência corporal; nisto é que está a expiação. A encarnação tem também outro objetivo que é o de colocar o Espírito em condições de cumprir sua parte na obra da criação. Para realizá-la é que, em cada mundo, ele toma um aparelho em harmonia com a matéria essencial desse mundo, cumprindo aí, daquele ponto de vista, as ordens de Deus, de tal sorte que, concorrendo para a obra geral, ele próprio se adianta.

133 - Os Espíritos que, desde o princípio, seguiram o caminho do bem, têm necessidade da encarnação?

- Todos foram criados simples e ignorantes; instruíram-se na lutas e tribulações da vida corporal. Deus, que é justo, não poderia fazer a alguns felizes, sem dificuldades e sem trabalho e, por conseguinte, sem mérito.

- Mas, então, de que serve aos Espíritos terem seguido o caminho do bem, se isso não os isenta das dificuldades da vida corporal?

- Eles alcançam mais depressa o objetivo. Aliás, as dificuldades da vida, frequentemente, são consequência da imperfeição do Espírito; quanto menos tenha de imperfeições, menos tem de tormentos. Quem não é invejoso, nem ciumento, nem avarento, nem ambicioso, não terá os tormentos que nascem desses defeitos.


Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 19 de Agosto de 2010, 17:03
Mais um pouco da doutrina em referência ao Livre Arbítrio:

LE 122:
"O livre arbítrio se desenvolve à medida que o Espírito adquire a consciência de si mesmo. Ele não teria mais liberdade se a escolha fosse determinada por uma causa independente da sua vontade. A causa "de seguirem o caminho do mal" está (...) nas influências a que cede em virtude de sua vontade livre. É a grande figura da queda do homem e do pecado original; alguns cederam à tentação, outros lhe resistiram."

LE 122-A:
De onde provêm as influências que se exercem sobre ele?
- "Dos Espíritos imperfeitos, que procuram se aproximar para dominá-lo, e que se alegram em fazê-lo sucumbir. Foi isso o que se intentou simbolizar na figura de Satanás."

LE 122-B:
Esta influência não se exerce sobre o Espírito senão em sua origem?
- "Ela o segue na sua vida de Espírito, até que tenha tanto império sobre si mesmo, que os maus desistam de obsidiá-lo."


Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 19 de Agosto de 2010, 17:20
Quando será a transformação deste mundo?

Falaremos sobre o advento do mundo de regeneração, que alguns confrades daqui e de fora, provavelmente bem intencionados mas com certeza equivocados, vêm anunciando para o ano de 2057. A impressão que se tem é que existem em nosso meio pessoas que não mais leem jornais nem acompanham os noticiários de televisão, que nos mostram um planeta em estado de convulsão em que provavelmente jamais se conjugaram, como hoje e ao mesmo tempo, tantos problemas de ordem ideológica, social, política e econômica.
Conflitos de toda ordem em todo o mundo; desentendimentos de natureza religiosa; violência e ações terroristas que apavoram quem mora nas grandes cidades k; multidões de famintos em todo lugar; desemprego e miséria em variadas partes de toidos os países;expansão das atividades do narcotráfico e do crime organizado; corrupção incontrolável por todo o lado – parece que nada disso tem chegado ao conhecimento desses confrades, que preferem ater-se a certas análises e informações duvidosas sem respaldo na realidade.
O advento do mundo de regeneração não se dá nem se completa em pouco tempo.
Que a transição de planeta de provas e expiações para regeneração já começou, não padece dúvida. Na Revista Espírita há inúmeras informações que o atestam. O equívoco é datar, é precisar, é fixar uma época em que tal processo estará concluído. Quem conhece o Evangelho sabe do que Jesus, reportando-se exatamente a esse assunto, disse: “Quanto a esse dia e a essa hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho do homem, mas unicamente meu Pai” (Mateus, 24:36). O que se sabe, afirmou o Mestre, é que quando chegar esse momento o Evangelho do reino será pregado em todo o mundo (Mateus, 24:14). Kardec escreveu, a respeito do assunto: “Quando sucederão tais coisas? Ninguém o sabe, diz Jesus,  nem mesmo o Filho. Mas, quando chegar o momento, os homens serão advertidos por meio de sinais precursores. Esses indícios, porém, não estarão nem no Sol, nem nas estrelas; mostrar-se-ão no estado social e nos fenômenos mais de ordem moral do que físicos e que, em parte, se podem deduzir das suas alusões.” (A Gênese, cap. XVII, item 57.)   
Dentre os estudiosos do Espiritismo, a maioria admite, como nossa confreira Suely Caldas Schubert, que a conclusão da transição referida no Evangelho e confirmada pelo Espiritismo não se dará antes de um milênio. Foi, aliás, o que Suely disse a Luis Claudio Galhardi em entrevista levada ao ar pela TV Tropical no dia 23-9-2006, quando, aludindo a essa transformação do planeta Terra, afirmou: “Isso se dará, sim, mas deve demorar pelo menos mil anos”. A entrevista pode ser vista no site www.neudelondrina.org.br/tv_assista.htm (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5uZXVkZWxvbmRyaW5hLm9yZy5ici90dl9hc3Npc3RhLmh0bQ==), que reproduz as últimas edições do programa “Reflexão Espírita”. Em face disso, pergunta-se:  Qual é o fundamento doutrinário do pensamento divergente que vem sendo disseminado em nosso meio?  O argumento principal dessa ordem de ideias, expostas em artigo que circula pela internet, é um trecho da Nota que Kardec inseriu em seguida à questão 798 do Livro dos Espíritos, a saber: “... ele (o Espiritismo) fez muito progresso, mas haverá ainda, durante duas ou três gerações, um fermento de incredulidade que só o tempo dissipará”. Note o leitor que Kardec não está se referindo ao advento do mundo de regeneração. A questão 798 e a Nota tratam do progresso das ideias espíritas e de sua aceitação no mundo em que vivemos. O autor do aludido artigo parece não haver entendido assim e, além disso, atribuindo a cada geração o período de 70 anos – não se sabe de onde tirou tal ideia – encontrou o número de 210 anos (70 vezes 3), o qual, somado a 1857, data de publicação da primeira edição do Livro dos Espíritos, resulta em 2067. A data de 2057, indicada no artigo em foco, foi colhida pelo autor da matéria em uma conversa na qual Chico Xavier teria atribuído tal previsão a Emmanuel. Entende-se, assim, por que o articulista deu a cada geração o número arbitrário de 70 anos. Seu propósito evidente foi conciliar a suposta previsão com as palavras de Kardec.
Ocorre que o vocábulo geração, como referido pelo Codificador, tem um destes dois significados, segundo o Novo Dicionário da Língua Portuguesa, de Aurélio Buarque de Holanda Ferreira: 1. Cada grau de filiação de pai a filho; posteridade, descendência. 2. O espaço de tempo (aproximadamente de 25 anos) que vai de uma geração a outra. O conceito não está relacionado com a expectativa média de vida, que, por sinal, era à época de Kardec bem inferior a 70 anos.
A previsão atribuída a Emmanuel e a referência feita às outras entidades de menor projeção não podem, no entanto, ser consideradas seriamente. O futuro a Deus pertence e nem mesmo Jesus se atreveu a precisá-lo. E foi isso que o próprio Emmanuel disse em seu livro Emmanuel, psicografado por Francisco Cândido Xavier, a saber: “Os seres da minha esfera não conhecem o futuro, nem podem interferir nas coisas que lhe pertencem. Acreditamos, todavia, que o porvir, sem estar rigorosamente determinado, está previsto nas suas linhas gerais.” (Emmanuel, cap. XXXIII, FEB, 7a edição, pág. 166.)
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 19 de Agosto de 2010, 20:02

          Amigo Ignarus     (ref #194)   

          Compreendo seu modo de pensar.
          E, meu amigo, veja porquê lhe apresentei aquela questão sobre afirmações de Paulo.   
          Porque, pelo meu modo de pensar, como são as circunstancias da vida (experiências do dia-a-dia, meio ambiente, genética etc) que formam nosso caráter, nos trazendo condicionamentos corretos ou incorretos, e nos levam a agir de acordo com isso, não há culpas nem responsabilidades (para mim, veja bem!) pois quem seria penalizado pelo nível de aprendizado em que a vida o colocou? E, se não há culpados/responsáveis, não há castigos/expiações/carma.
          E porque digo isso? Porque, com base nas próprias palavras de Paulo, não há do que se salvar: "Não sois salvos por vossas obras, mas pela graça de Deus". E há muitos testemunhos, vindos daqueles que perceberam ou tiveram vislumbres da verdade, afirmando que, quando se compreende, compreende-se também que não existe "pecados" dos quais devamos nos afastar ou salvar. Vêm-lhes a convicção absoluta, irretorquível, de que, isso que chamamos de “salvação” não é necessário, pois o esquema do universo, da criação, já é nesse sentido.     
          Veja, também, meu amigo, como entendo: se existe igualdade, amor e justiça ((observe que não estou dizendo que não exista!), os somatórios finais de todas as felicidades/alegrias e de todas as infelicidades/sofrimentos dos seres humanos, na sua escalada evolutiva, seriam absolutamente idênticos. 
          Não fosse assim, qual a razão de uns serem mais felizes, ou mais infelizes do que outros, concorda?

          Até mais. Um abraço.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 19 de Agosto de 2010, 21:51
Olá amigo Coronel, mais uma vez vou dar o meu entendimento, ok?

cito vc:
Porque, pelo meu modo de pensar, como são as circunstancias da vida que formam nosso caráter, nos trazendo condicionamentos corretos ou incorretos, e nos levam a agir de acordo com isso, não há culpas nem responsabilidades  pois quem seria penalizado pelo nível de aprendizado em que a vida o colocou? E, se não há culpados/responsáveis, não há castigos/expiações/carma.

Veja bem, não são as diferentes circustâncias mais do que as provações? Se não há mais a ignorância a respeito das Leis Naturais, mesmo estando num "meio" onde tudo é mal, podemos escolher não fazê-lo?

Talveza não seja uma questão de culpa, mas responsabilidades apenas. Ora, se poderímaos fazer o certo e mesmo que inflenciados pelo "meio" optamos por fazer o errado causamos uma desarmonia e temos que consertar, ok?

A diferença no entendimento que a doutrina nos tras a respeito dos resgates é que nós podemos a quqalquer momento romper com a situação que nos fere, decidindo fazer o bem. Por isso a ideia de carma é pouco aceita pelo espiritismo.(leia o post 191).

Com relação a afirmação de Paulo dizendo que todos já estão salvos, não poderia, talvez, ser interpretada como uma pequena revelação do determinismo divino?

Pensemos nisto!

Abçs

 Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 19 de Agosto de 2010, 22:08
 (41)       Aos amigos:                 A ‘EXPERIÊNCIA’ de Finney                   (Jan2008)
              
        Charles G Finney, professor e advogado... era grande sua perplexidade diante da aparente incoerência entre as orações dos fiéis e a falta de respostas. Oravam e oravam, pediam e pediam, e nada acontecia. (orações são exterioridades; não levam a Deus).
       Ele aprenderia que muitas questões só se resolvem por meio do conhecimento pessoal e direto, daquele que tem toda sabedoria.
      ... Como Saulo, ele teve sua ‘visão’, e saiu, dessa transformadora experiência, resolvido a abrir os olhos e ouvidos dos demais. Em suas palavras:
       ‘... decidi resolver, duma vez por todas, a questão de minha salvação. Afastaria tudo que me distraísse e me dedicaria só a isso...
       ‘No dia... fui desafiado por perguntas que, parecia, vinham de dentro de mim,: ‘Que está esperando? Não prometeu seu coração a Deus? Porque se esforça? Está querendo alcançar a justiça por você mesmo?’ (porque toda justiça e toda salvação vêm de Deus e não de nossas obras ou esforço).
       ‘Nesse momento vi: bastava entregar-me a Cristo. A salvação, me parecia agora, ao invés de vir pelas minhas próprias obras, devia ser “aceita” por mim.
       ‘... pareceu que me perguntavam: ‘Você o aceitará hoje, agora?’ Respondi: ‘Sim, hei de aceitá-lo hoje, ou hei de morrer na tentativa. ’
       ‘... senti que precisava estar sozinho, para abrir meu coração para Deus...  Por fim cheguei às raias do desespero...
       ‘... raiou em minha mente, como num relâmpago, esta passagem: ‘... me achareis, quando me buscardes de todo o coração’ (isto é, sem receios, numa entrega total)...
       ‘ Tentei tocar o violoncelo, mas assim que tocava, começava a chorar. Parecia que meu coração estava se derretendo; ... não podia ouvir minha própria voz sem que me extravasasse em lágrimas.
       ‘... minha mente permanecia naquele estado de tranqüilidade profunda. Havia grande suavidade e amor em meus pensamentos e sentimentos. Tudo corria bem; nada me perturbava ou incomodava.
       ‘...  um pensamento tomou conta de mim: assim que estivesse a sós procuraria orar novamente; não me descuidaria mais da vida espiritual, de modo algum.
       ‘... Acendi um bom fogo na lareira, para passar sozinho as horas noturnas... Acompanhei (x) até a porta e ao fechá-la e voltar-me, meu coração estava, novamente, derretendo... Todos meus sentimentos pareciam transbordar, e a expressão de meu coração foi: ‘Quero entregar minha alma ao Senhor’. Então, foi tal o arrebatamento que senti, que corri para o quarto, atrás do escritório, para orar.
       ‘No quarto não havia luz; contudo, pareceu-me, ele estava totalmente iluminado. Ao entrar e fechar a porta, pareceu-me encontrar o Senhor, face a face.. vi-o como veria qualquer homem. Ele... olhou-me de tal modo que me derrubou a seus pés. Sempre considerei uma situação dessas como sendo um estado mental, mas pareceu-me que ele estava realmente em pé, ali, diante de mim. Caí a seus pés e abri-lhe minha alma. Chorei alto e confessei-me como me permitiu a voz engasgada de emoção. ..
       ‘Assim que consegui me acalmar, voltei ao escritório e descobri que estava quase consumida a lenha grossa com que preparara o fogo na lareira. E, ao voltar-me para me sentar à beira do fogo, recebi um poderoso batismo do Espírito Santo. Sem qualquer expectativa nesse sentido, sem jamais ter pensado que tal coisa pudesse acontecer, sem qualquer lembrança de ter ouvido algo semelhante mencionado por alguém, o Espírito Santo desceu sobre mim de maneira que pareceu atravessar meu corpo e minha alma. Pude ter a impressão de ondas de eletricidade atravessando-me vez após vez. De fato, parecia vir em ondas e mais ondas de amor líquido; nem sei como expressar... Parecia o sopro de Deus.... soprava sobre mim como se fossem asas imensas abanando-me.
       ‘Não há como exprimir o amor que se espalhou em meu coração. Chorei alto, de alegria e felicidade; e, eu diria que saiam aos borbotões as emoções inexprimíveis de meu coração. Essas ondas vieram sobre mim, e vieram, e vieram, uma após outra, sem cessar, até que gritei: ‘Morrerei, se estas ondas continuarem a cair sobre mim.’ E disse: ‘Senhor, não agüento mais!’, embora não sentisse mais qualquer medo da morte.
       ‘Não sei quanto tempo continuei assim, com esse batismo me envolvendo e me atravessando. Sei que já era bem tarde quando um amigo veio me ver. Encontrou-me em prantos e perguntou: ‘Finney, o que aconteceu? Não está se sentindo bem?’ Durante algum tempo não pude responder. Dominando-me da melhor forma que pude, respondi: ‘Não, mas estou tão feliz que nem posso mais viver... ’
       ‘Dormi... mas logo acordei de novo por que estava tão repleto de amor, que não conseguia dormir. Assim foi até altas horas.
       ‘Quando acordei o sol clareava o quarto. Não consigo exprimir o que essa luz me fez sentir. Imediatamente, aquele batismo voltou sobre mim. De joelhos sobre a cama, chorei alto de alegria; permaneci algum tempo de tal maneira arrebatado pelo batismo do Espírito, que nada podia fazer senão abrir minha alma para Deus. Pareceu-me que esse batismo era acompanhado de suave censura: ‘Duvidas?’ Gritei: ‘Não, não duvidarei jamais; não posso duvidar’. Tudo, então, se esclareceu em minha mente, de tal modo que era impossível duvidar que Deus controlava todo o meu ser.
          Percebi que todo sentimento de culpa desaparecera, e que eu não conseguia, nem me esforçando, sentir qualquer culpa por meus atos quaisquer que fossem eles. O sentimento de culpa se apagara, cessara; era como se eu nunca tivesse cometido qualquer pecado.
       ‘Eu me achava num estado no qual não mais podia pecar. Meu coração estava tão cheio de amor e paz que transbordava. Eu sentia que nunca pecara contra Deus. Além disso, nunca mais tive o menor sentimento de culpa pelos pecados que já cometera. ’


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 19 de Agosto de 2010, 23:43
Belo Texto amigo Coronel, eu já o conhecia assim como a biografia de Charles G. Finey e algumas de suas pregações evangélicas.

Entendamos primeiro que todos aqueles oriundos das igrejas protestantes creem firmemente que, basta aceitar a Jesus e Deus e participarem ativamente dos cultos  para obterem a salvação eterna, deixando de ser simples criaturas para serem filhos de Deus sem culpa de nada e com absolvição total de todos os males cometidos. Assim, toda a sua doutrina gira em torno disto. Dizem inclusive que Jesus pagou todas as nossas "dívidas" ao enfrentar o madeiro infamente. Lembremos ainda que para todas as igrejas "pentecostais" não aceitam a Lei da Ação e Reação, não aceitam o Livre Arbítrio e claro nem podem ouvir a palavra reencarnação e muito menos espiritismo.

Tendo isto como base analisemos melhor o texto que claramente demosntra uma experiência mediúnica. 

Mesmo sabendo que o pensamento do autor não está em conssonância com com a DE, tiremos alguns ensinamentos onde, na minha visão, demonstra claramente que quando há a predisposição sincera da alma em buscar Deus, este se manifesta a nós. Claro! não há culpas, e jamais haverá. Mas há responsabilidades e temos que cumprir com todas as determinações, caso contrário, seremos obrigado a recomeçar o trabalho.

Aliás, a evolução se dá pelo trabalho e não apenas pela fé! a fé é a luz que direciona os nossos passos pelo caminho do bem, onde, lógico, não erraremos. Somente o despertar da fé nos dará a força necessária para renunciarmos às vicissitudes. Vejamos, porém, que a fé por si só nada pode, como ensinou Tiago.

Abç

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 19 de Agosto de 2010, 23:47
mais uma vez vamos relembrar a Doutrina

LE 242 – Como é que os Espíritos têm conhecimento do passado? Esse conhecimento lhes é limitado?

– O passado, quando nos ocupamos dele, é presente; precisamente como te recordas de uma coisa que te impressionou durante o teu exílio. Entretanto, como não temos mais o véu material que obscurece a tua inteligência, lembramo-nos de coisas que se apagam para a tua memória, mas os Espíritos não conhecem tudo, a começar pela sua própria criação.

LE 243 – Os Espíritos conhecem o futuro?

– Isto depende ainda de sua perfeição; frequentemente, eles apenas o entreveem, mas nem sempre têm a permissão de o revelar.
Quando o veem, parece-lhes presente. O Espírito vê o futuro mais claramente, à medida que se aproxima de Deus. Depois da morte, a alma vê e abrange, de um golpe de vista, suas migrações passadas, mas não pode ver o que Deus lhe reserva; para isso, é necessário que esteja integrada nele, depois de muitas existências.

– Os Espíritos que alcançaram a perfeição absoluta têm o conhecimento completo do futuro?

– Completo não é a palavra, porque só Deus é soberano senhor e ninguém o pode igualar.

***

Meus amigos, agora faço eu a pergunta, se nem Jesus e nem nenhum espírito sabe do futuro como podemos crer nas previsões apocalípticas?

Acho que devmos tomar um certo cuidado comos advinhões de plantão!

Paz e Sabedoria.

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 20 de Agosto de 2010, 05:44

          Amigo Ignarus.    (ref #199)

          Coloco sempre “cito o...”, e “Com.”, abreviatura de Comentário, com a intenção de tornar mais clara a resposta.

          Cito você:
“Veja bem, não são as diferentes circunstâncias mais do que as provações? Se não há mais a ignorância a respeito das Leis Naturais, mesmo estando num "meio" onde tudo é mal, podemos escolher não fazê-lo?
          Com.: Veja, meu amigo, as diferentes circunstâncias da vida representam exatamente “provações”; por elas aprendemos a nos adaptar a esta vida, concorda? Aí, percebe-se a justificativa das “provações”. Contudo, o ponto estranho e nunca explicado, nem pela doutrina e nem por ninguém, são as razões ou justificativas das “expiações”!
          E é certo que podemos escolher não fazer o mal. Mas, se podemos escolher não fazer o mal, a questão será: qual a razão de outros escolherem fazer o mal, compreende? Há desigualdades entre o que faz o mal e o que não faz. Mas. de onde vem essa desigualdade?
          Cito o amigo:
“Ora, se poderíamos fazer o certo e mesmo que influenciados pelo "meio" optamos por fazer o errado causamos uma desarmonia e temos que consertar, ok?
          Com.: Essa, meu amigo Ignarus, é a questão nunca respondida: porquê, se podemos fazer o certo, optamos por fazer o errado? Aí, pela doutrina, cabe a “expiação”? Expiação que implica nesses inomináveis sofrimentos que vemos pelo mundo e que a doutrina chama de penalidades educativas, concorda?
          Cito:
“A diferença no entendimento que a doutrina nos traz a respeito dos resgates é que nós podemos a qualquer momento romper com a situação que nos fere, decidindo fazer o bem. Por isso a idéia de carma é pouco aceita pelo espiritismo.(leia o post 191).
          Com.: Mas são todos que podem, a qualquer tempo, romper com a situação que os fere e decidir fazer o bem, ou nem todos? Compreendeu porque repito sempre esta mesma pergunta? Porque ninguém explica de onde vêm as possibilidades de uns agirem assim e outros de outro modo, isto é, ninguém explica as desigualdades entre as criaturas.
          Cito:
“Com relação a afirmação de Paulo dizendo que todos já estão salvos, não poderia, talvez, ser interpretada como uma pequena revelação do determinismo divino?”
          Com.: Ignarus, a afirmação de Paulo, pelo meu modo de ver, somente poderia ser interpretada da maneira como você sugere se a tradução estivesse errada, ou ela mesma, a afirmação, houvesse sofrido modificações pela incúria dos homens. Veja bem: Paulo disse : “Não é por vossas <obras>...”.
         
          Amigo, esse problema dos sofrimentos a que estão sujeitos os seres humanos é da maior importância; talvez seja até mesmo o mais importante. Sempre se procurou explicar o porquê da existência do mal pois, pelas doutrinas, o Criador é de infinitos amor e justiça, concorda? Tenta-se, então, explicar que o mal, aquele mal que implica em expiações, vem do uso incorreto do livre-arbítrio, certo? No entanto, explica-se que os homens, valendo-se dessa liberdade de escolher, escolhem desigualmente e, por isso, uns sofrem mais do que outros, a caminhada rumo à perfeição pode lhes durar “eternidades maiores”, como diz a própria doutrina. Até aí, tudo bem. Contudo, nunca é explicada, de nenhum modo, a origem das desigualdades, assunto também muito sério, pois que, delas é que nascem todos os sofrimentos.     



 


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Richardson Miranda em 20 de Agosto de 2010, 11:51
               Irmão Ignarus,
               Como aprendiz de poucos anos da Doutrina Espírita, com relação ao texto supracitado, tenho dissernimento compatível com suas idéias, desconsiderando datas de possíveis cataclismas e catastrófes que possam transformar o planeta Terra em um caos sem precedentes, porém, penso saber a data da possível regeneração de todos os encarnados que vivem neste planeta Terra. Que em meu entender é o agora, reavaliando nossas condutas, respeitando todas as criações Divinas, não simplesmente, conscientizando com relação ao mau uso da Natureza e as vicissitudes que trazemos em nossas consciências, sem nos modificar-mos para melhor, assim como a iminência de refazer com trabalho imediatamente o que foi ignorado, surtindo causas dos efeitos, como se a Natureza chorasse suas dores, pela falta de respeito com que a lidamos!!!!A hora é agora, que estejamos bem preparados para nossa regeneração, atentando sempre pela nossa reforma íntima.                     
               É o que consigo entender!!!!
               Saudações fraternas!!!!!!     
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 20 de Agosto de 2010, 15:20
Caro Coronel,
entendo muito bem seu ponto de vista e seus questionamentos , mas como eu já disse, e volto a repetir, não temos como julgar o caso do mal com precisão.

Talvez, se o mal fosse encarado de forma diferente, e pudesse ser visto como "bem"  ( pois na realidade tem o caráter instrutor e regenerador) podería-se atribui-lo em necessidade para a evolução do espírito, por tanto, seria uma necessidade do espírito. Assim entendo conforme a doutrina. O sofrimento, por outro lado, ocorre pela "rebeldia" da alma em aceitar as condições que se lhe são impostas. Aí entra o determinismo Divino! Ora, entendo que, agindo contrariamente à força que o impele, através das dificuldades, este acaba entrando em desarmonia com todas as Leis, sendo necessária a utilização da "força" para despertá-lo. Assim, quer queiramos ou não, seremos forçados, pelo determinisno divino, a evoluir. No entanto, conforme os ensinamentos do LE, alguns andam mais rápido do que outros devido ao livre arbítrio, assim podemos escolher a qualquer momento seguir as Leis e deixar de sofrer inutilmente, haja vista, que nossas forças são incapazes de mover a força Universal. Mas, para que tenhamos forças de nos desvenciliar de nossos vícios e de nossas ilusões, que são grandes e poderosos, necessitamos de uma força maior a que denominamos de FÉ. Devemos lembrar que, ao longo dos tempos, por simples vaidades e egoísmos a humanidade transformou a Fé em mecanismo de paralisia voluntária ao atribuir a Deus a função de trazer a felicidade conforme os conceitos humanos e, assim, deixando de buscar sua própria elevação.

Lembremos o ESE quando é dito que seriam usados as forças da espora e do freio, em anologia à supervisão "celeste" onde teríamos o incentivo e a liberdade mas também o controle e o redirecionamento.

No meu ponto de vista a questão é importante sim, mas simples de ser entendida e faço uma analogia com o pai que educa uma criança. Há momentos que este pai precisa ensinar esta criança a caminhar. Claro, que ela irá cair e poderá até sofrer. Mas o pai está lá incentivando-a, chamando-a e cuidando para que males maiores não ocorram.

Assim exposto, poderemos entender que, o que é mal ao nosso entendimento poderá ser um bem. Entendamos que esta visão de mal e bem, sofrimento e felicidade é um conceito atribuído pela humanidade e, claro, a humanidade quer se "dar bem" aqui e agora, segundo seu orgulho e egoísmo, sem esforços e, principalmente, sem se importar com mais nada. E a origem deste pensamento, talvez, resida no fato de todos serem imperfeitos moralmente. Com isso entendemos a necessidade do "chicote" Divino que nos faz caminhar, pois que, as facilidades incentivam o comodismo e este leva à estagnação.

Vamos agora definir o que é o mal. O mal não seria o resultado das ações motivadas ou impulsionadas pelo orgulho e pelo egoísmo? Assim, a pergunta mais precisa seria, como a alma se torna orgulhosa e egoísta? eis aí a verdadeira questão a ser respondida, pois que, não podemos atribuir à ignorância das Leis, haja vista, que o Pai justo, informou a todos por igual.  Para responder a esta questão termos que voltar no tempo e fazer uma análise desde a gênese da lama, pois que, o orgulho e o egoísmo são os vícios desta, e foram adquiridos por variados fatores ao longo do tempo e que nos escapam à nossa compreensão neste momento, mesmo por que, não temos como, dada a nossa incapacidade, evolutiva.

Contudo temos que ponderar que, conforme depoimentos de vários espíritos no LE, ESE, LM e outros que tem aqueles que evoluíram mais rapidamente do que outros. Seria isto prova da injustiça Divina ou da vontade firme que comandou o livre arbítrio da alma levando-a à ascensão? Assim, justifica-se a afirmação de Paulo quando diz que todos estão salvos pelas suas obras. E quem nos salvou? na minha opinião, foi Deus pois que, Ele propiciou as condições, motivou-nos e Sua força nos conduziu, mas se houve atrasos e com estes sofrimentos, a responsabilidade é da alma que relutou contra este Determinismo. Assim, o mérito de ter alcançado o objetivo cabe a alma pois que acabou utilizando sua vontade ou o seu livre arbítrio.

Assim, entendo eu humildemente!

Abçs
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 20 de Agosto de 2010, 15:33
Olá amigo Richardson Miranda,

No texto a que vc se refere, não entra na questão de quando é necessário o início da obra em prol da renovação da alma e nem no trabalho salvador do planeta. Que, diga-se de passagem, são de suma importãncia e são prá já e não para depois.

Mas traz subsídios que servem de argumentos contrários à ideia de previsões do futuro de qualquer espécie, mormente, em relação ao "fim do Mundo" e a transformação Moral deste, inclusive estabelecendo uma data fixa para o evento.

Se o amigo puder, dê uma lida no conteúdo total deste tópico, é bem extenso e em alguns momentos se distancia do foco principal, mas poderás ver que existem confrades que argumentam a favor dos cataclismas apocalípticos e chegam a estabelecer datas, o que entendemos não estar de acorodo com a doutrina de Jesus e do Espíritos.

Agradeço sua colaboração, Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 20 de Agosto de 2010, 19:42
Caro Coronel e Amigos é importante relembrarmos alguns conceitos básicos para o debate ganhe a profundidade sem perder o foco e, o mias importante, abrindo o leque de compreensões a fim de que cheguemos a uma resposta coerente com nossas indagações. Assim, achei oportuno trazer um trecho do Livro "O Problema do Ser, do Destino e da Dor" de Léon Denis. è extenso mas vale a leitura.

***

A disciplina do pensamento e a reforma do caráter
Léon Denis

O pensamento, dizíamos, é criador. Não atua somente em torno de nós, influenciando nossos semelhantes para o bem ou para o mal; atua principalmente em nós; gera nossas palavras, nossas ações e, com ele, construímos, dia a dia, o edifício grandioso ou miserável de nossa vida presente e futura. Modelamos nossa alma e seu invólucro com os nossos pensamentos; estes produzem formas, imagens que se imprimem na matéria sutil, de que o corpo fluídico é composto. Assim, pouco a pouco, nosso ser povoa-se de formas frívolas ou austeras, graciosas ou terríveis, grosseiras ou sublimes; a alma se enobrece, embeleza ou cria uma atmosfera de fealdade. Segundo o ideal a que visa, a chama interior aviva-se ou obscurece-se.

Não há assunto mais importante que o estudo do pensamento, seus poderes e sua ação. É a causa inicial de nossa elevação ou de nosso rebaixamento; prepara todas as descobertas da Ciência, todas as maravilhas da Arte, mas também todas as misérias e todas as vergonhas da humanidade. Segundo o impulso dado, funda ou destrói as instituições como os impérios, os caracteres como as consciências. O homem só é grande, só tem valor pelo seu pensamento; por ele suas obras irradiam e se perpetuam através dos séculos.

O Espiritualismo experimental, muito melhor que as doutrinas anteriores, permite-nos perceber, compreender toda a força de projeção do pensamento, que é o princípio da comunhão universal. Vemo-lo agir no fenômeno espírita, que facilita ou dificulta; seu papel nas sessões de experimentação é sempre considerável. A telepatia demonstrou-nos que as almas podem impressionar-se, influenciar-se a todas as distâncias; é o meio de que se servem as humanidades do espaço para comunicarem entre si através das imensidades siderais. Em qualquer campo das atividades sociais, em todos os domínios do mundo visível ou invisível, a ação do pensamento é soberana; não é menor sua ação, repetimos, em nós mesmos, modificando constantemente nossa natureza íntima.

As vibrações de nossos pensamentos, de nossas palavras, renovando-se em sentido uniforme, expulsam de nosso invólucro os elementos que não podem vibrar em harmonia com elas; atraem elementos similares que acentua as tendências do ser. Uma obra, muitas vezes inconsciente, elabora-se; mil obreiros misteriosos trabalham na sombra; nas profundezas da alma esboça-se um destino inteiro; em sua ganga o diamante purifica-se ou perde o brilho.

Se meditarmos em assuntos elevados, na sabedoria, no dever, no sacrifício, nosso ser impregna-se, pouco a pouco, das qualidades de nosso pensamento. É por isso que a prece improvisada, ardente, o impulso da alma para as potências infinitas, tem tanta virtude. Nesse diálogo solene do ser com sua causa, o influxo do Alto invade-nos e desperta sentidos novos. A compreensão, a consciência da vida aumenta e sentimos, melhor do que se pode exprimir, a gravidade e a grandeza da mais humilde das existências. A oração, a comunhão pelo pensamento com o universo espiritual e divino é o esforço da alma para a beleza e para a verdade eternas; é a entrada, por um instante, nas esferas da vida real e superior, aquela que não tem termo.

Se, ao contrário, nosso pensamento é inspirado por maus desejos, pela paixão, pelo ciúme, pelo ódio, as imagens que cria sucedem-se, acumulam-se em nosso corpo fluídico e o entenebrecem. Assim, podemos à vontade fazer em nós a luz ou a sombra, o que afirmam tantas comunicações de além-túmulo. Somos o que pensamos, com a condição de pensarmos com força, vontade e persistência. Mas, quase sempre, nossos pensamentos passam constantemente de um a outro assunto. Pensamos raras vezes por nós mesmos, refletimos os mil pensamentos incoerentes do meio em que vivemos. Poucos homens sabem viver do próprio pensamento, beber nas fontes profundas, nesse grande reservatório de inspiração que cada um traz consigo, mas que a maior parte ignora. Por isso criam um invólucro povoado das mais disparatadas formas. Seu Espírito é como uma habitação franca a todos os que passam. Os raios do bem e as sombras do mal lá se confundem, num caos perpétuo. É o combate incessante da paixão e do dever, em que, quase sempre, a paixão sai vitoriosa. Antes de tudo, é preciso aprender a fiscalizar os pensamentos, a discipliná-los, a imprimir-lhes uma direção determinada, um fim nobre e digno.

A fiscalização dos pensamentos implica a fiscalização dos atos, porque, se uns são bons, os outros sê-lo-ão igualmente, e todo o nosso procedimento achar-se-á regulado por uma concatenação harmônica. Todavia, se nossos atos são bons e nossos pensamentos maus, apenas haverá uma falsa aparência do bem e continuaremos a trazer em nós um foco malfazejo, cujas influências, mais cedo ou mais tarde, derramar-se-ão fatalmente sobre nossa vida.

Às vezes observamos uma contradição surpreendente entre os pensamentos, os escritos e as ações de certos homens, e somos levados, por essa mesma contradição, a duvidar de sua boa-fé, de sua sinceridade. Muitas vezes não há mais do que uma interpretação errônea de nossa parte. Os atos desses homens resultam do impulso surdo dos pensamentos e das forças que eles acumularam em si no passado. Suas aspirações atuais, mais elevadas, seus pensamentos mais generosos traduzir-se-ão em atos no futuro. Assim, tudo se combina e explica quando se consideram as coisas do largo ponto de vista da evolução; ao passo que tudo fica obscuro, incompreensível, contraditório, com a teoria de uma vida única para cada um de nós.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 20 de Agosto de 2010, 19:46
continuação.

*
É bom viver em contato pelo pensamento com os escritores de gênio, com os autores verdadeiramente grandes de todos os tempos e países, lendo, meditando suas obras, impregnando todo o nosso ser da substância de sua alma. As radiações de seus pensamentos despertarão em nós efeitos semelhantes e produzirão, com o tempo, modificações de nosso caráter pela própria natureza das impressões sentidas.

E necessário escolhermos com cuidado nossas leituras, depois amadurecê-las e assimilar-lhes a quintessência. Em geral lê-se demais, lê-se depressa e não se medita. Seria preferível ler menos e refletir mais no que se leu. É um meio seguro de fortalecer nossa inteligência, de colher os frutos de sabedoria e beleza que podem conter nossas leituras. Nisso, como em todas as coisas, o belo atrai e gera o belo, do mesmo modo que a bondade atrai a felicidade, como o mal atrai o sofrimento.

O estudo silencioso e recolhido é sempre fecundo para o desenvolvimento do pensamento. É no silêncio que se elaboram as grandes obras. A palavra é brilhante, mas degenera demasiadas vezes em conversas estéreis, às vezes maléficas; com isso, o pensamento se enfraquece e a alma esvazia-se. Ao passo que na meditação o Espírito se concentra, volta-se para o lado grave e solene das coisas; a luz do mundo espiritual banha-o com suas ondas. Há em volta do pensador grandes seres invisíveis que só querem inspirá-lo; é à meia-luz das horas tranquilas ou então à claridade discreta da lâmpada de trabalho que melhor podem entrar em comunhão com ele. Em toda parte e sempre uma vida oculta mistura-se com a nossa.

Evitemos as discussões ruidosas, as palavras vãs, as leituras frívolas. Sejamos sóbrios em relação aos jornais, pois a sua leitura, fazendo-nos passar continuamente de um assunto para outro, torna o Espírito ainda mais instável. Vivemos numa época de anemia intelectual, que é causada pela raridade dos estudos sérios, pela procura abusiva da palavra pela palavra, da forma enfeitada e oca, e, principalmente, pela insuficiência dos educadores da mocidade. Apliquemo-nos a obras mais substanciais, a tudo o que pode esclarecer-nos a respeito das leis profundas da vida e facilitar nossa evolução. Pouco a pouco, edificar-se-ão em nós uma inteligência e uma consciência mais fortes e nosso corpo fluídico iluminar-se-á com os reflexos de um pensamento elevado e puro.

Dissemos que a alma oculta profundezas onde o pensamento raras vezes desce, porque mil objetos externos ocupam-no incessantemente. Sua superfície, como a do mar, é muitas vezes agitada; mas por baixo se estendem regiões inacessíveis às tempestades. Aí dormem as potências ocultas, que esperam nosso chamamento para emergirem e aparecerem. O chamamento raras vezes se faz ouvir e o homem agita-se em sua indigência, ignorante dos tesouros inapreciáveis que nele repousam.

É necessário o choque das provações, as horas tristes e desoladas para fazer-lhe compreender a fragilidade das coisas externas e encaminhá-lo para o estudo de si mesmo, para a descoberta de suas verdadeiras riquezas espirituais.

É por isso que as grandes almas se tornam tanto mais nobres e belas quanto mais vivas são suas dores. A cada nova desgraça que as fere têm a sensação de se haverem aproximado um pouco mais da verdade e da perfeição, e com esse pensamento experimentam uma espécie de volúpia amarga. Levantou-se no céu de seu destino uma nova estrela, cujos raios trêmulos penetram no santuário de sua consciência e lhe iluminam os recônditos. Nas inteligências de cultura elevada faz sementeira a desgraça: cada dor é um sulco onde se levanta uma seara de virtude e beleza.

Em certas horas de nossa vida, quando morre nossa mãe, quando se desmorona uma esperança ardentemente acariciada, quando se perde a mulher, o filho amado, cada vez que se despedaça um dos laços que nos ligavam a este mundo, uma voz misteriosa eleva-se nas profundezas de nossa alma, voz solene que nos fala de mil leis augustas, mais veneráveis que as da Terra, e entreabre-se todo um mundo ideal. Mas os ruídos do exterior abafam-na bem depressa e o ser humano recai quase sempre em suas dúvidas, em suas hesitações, na vulgaridade de sua existência.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 20 de Agosto de 2010, 19:51
continuação...


*
Não há progresso possível sem observação atenta de nós mesmos. É necessário vigiar todos os nossos atos impulsivos para chegarmos a saber em que sentido devemos dirigir nossos esforços para nos aperfeiçoarmos. Primeiramente, regular a vida física, reduzir as exigências materiais ao necessário, a fim de garantir a saúde do corpo, instrumento indispensável para o desempenho de nosso papel terrestre; em seguida, disciplinar as impressões, as emoções, exercitando-nos em dominá-las, em utilizá-las como agentes de nosso aperfeiçoamento moral; aprender principalmente a esquecer, a fazer o sacrifício do “eu”, a desprender-nos de todo o sentimento de egoísmo. A verdadeira felicidade neste mundo está na proporção do esquecimento próprio.

Não basta crer e saber, é necessário viver nossa crença, isto é, fazer penetrar na prática diária da vida os princípios superiores que adotamos; é necessário habituarmo-nos a comungar pelo pensamento e pelo coração com os Espíritos eminentes que foram os reveladores, com todas as almas de escol que serviram de guias à humanidade, viver com eles numa intimidade cotidiana, inspirarmo-nos em suas vistas e sentir sua influência pela percepção íntima que nossas relações com o mundo invisível desenvolvem.

Entre essas grandes almas é bom escolher uma como exemplo, a mais digna de nossa admiração e, em todas as circunstâncias difíceis, em todos os casos em que nossa consciência oscila entre dois partidos a tomar, inquirirmos o que ela teria resolvido e procedermos no mesmo sentido.

Assim, pouco a pouco iremos construindo, de acordo com esse modelo, um ideal moral que se refletirá em todos os nossos atos. Todo homem, na humilde realidade de cada dia, pode ir modelando uma consciência sublime. A obra é vagarosa e difícil, mas para isso são-nos dados os séculos.

Concentremos, pois, muitas vezes nossos pensamentos, para dirigi-los, pela vontade, em direção ao ideal sonhado. Meditemos nele todos os dias, à hora certa, de preferência pela manhã, quando tudo está sossegado e repousa ainda à nossa volta, nesse momento a que o poeta chama “a hora divina”, quando a Natureza, fresca e descansada, acorda para as claridades do dia.

Nas horas matinais, a alma, pela oração e pela meditação, eleva-se com mais fácil impulso até às alturas donde se vê e compreende que tudo – a vida, os atos, os pensamentos – está ligado a alguma coisa grande e eterna e que habitamos um mundo em que potências invisíveis vivem e trabalham conosco. Na vida mais simples, na tarefa mais modesta, na existência mais apagada, mostram-se, então, faces profundas, uma reserva de ideal, fontes possíveis de beleza. Cada alma pode criar com seus pensamentos uma atmosfera espiritual tão bela, tão resplandecente, como nas paisagens mais encantadoras; e na morada mais mesquinha, no mais miserável tugúrio, há frestas para Deus e para o infinito!
*
Em todas as nossas relações sociais, em nossas relações com os nossos semelhantes, é preciso lembrarmo-nos constantemente de que os homens são viajantes em marcha, ocupando pontos diversos na escala da evolução pela qual todos subimos. Por conseguinte, nada devemos exigir, nada devemos esperar deles que não esteja em relação com seu grau de adiantamento.

A todos devemos tolerância, benevolência e até perdão; porque se nos causam prejuízo, se escarnecem de nós e nos ofendem, é quase sempre pela falta de compreensão e de saber, resultantes de desenvolvimento insuficiente. Deus não pede aos homens senão o que eles têm podido adquirir à custa de lentos e penosos trabalhos. Não temos o direito de exigir mais. Não fomos semelhantes aos mais atrasados deles? Se cada um de nós pudesse ler em seu passado o que foi, o que fez, quanto não seria maior nossa indulgência para com as faltas alheias! Às vezes, também nós carecemos da mesma indulgência que lhes devemos. Sejamos severos conosco e tolerantes com os outros. Instruamo-los, esclareçamo-los, guiemo-los com doçura, é o que a lei de solidariedade nos preceitua.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 20 de Agosto de 2010, 19:53
continuação e final.

*
Enfim, é preciso saber suportar todas as coisas com paciência e serenidade. Seja qual for o procedimento de nossos semelhantes para conosco, não devemos conceber nenhuma animosidade ou ressentimento; mas, ao contrário, saibamos fazer reverter em benefício de nossa própria educação moral todas as causas de aborrecimento e aflição. Nenhum revés poderia atingir-nos, se, por nossas vidas anteriores e culpadas, não tivéssemos dado margem à adversidade. É isso o que muitas vezes se deve repetir. Chegaremos, assim, a aceitar todas as provações sem amargura, considerando-as como reparação do passado ou como meio de aperfeiçoamento.

De grau em grau chegaremos, assim, ao sossego de espírito, à posse de nós mesmos, à confiança absoluta no futuro, que dão a força, a quietação, a satisfação íntima, permitindo-nos permanecer firmes no meio das mais duras vicissitudes.

Quando chega a idade, as ilusões e as esperanças vãs caem como folhas mortas; mas as altas verdades aparecem com mais brilho, como as estrelas no céu de inverno através dos ramos nus de nossos jardins.

Pouco importa, então, que o destino não nos tenha oferecido nenhuma glória, nenhum raio de alegria, se tiver enriquecido nossa alma com mais uma virtude, com alguma beleza moral. As vidas obscuras e atormentadas são, às vezes, as mais fecundas, ao passo que as vidas suntuosas nos prendem, bastas vezes e por muito tempo, na corrente formidável de nossas responsabilidades.

A felicidade não está nas coisas externas nem nos acasos do exterior, mas somente em nós mesmos, na vida interna que soubermos criar. Que importa que o céu esteja escuro por cima de nossas cabeças e os homens sejam ruins em volta de nós, se tivermos a luz na fronte, alegria do bem e a liberdade moral no coração? Se, porém, eu tiver vergonha de mim mesmo, se o mal tiver invadido meu pensamento, se o crime e a traição habitarem em mim, todos os favores e todas as felicidades da Terra não me restituirão a paz silenciosa e a alegria da consciência. O sábio cria, desde este mundo, para si mesmo, um refúgio seguro, um lugar sagrado, um retiro profundo aonde não chegam as discórdias e as contrariedades do exterior. Do mesmo modo, na vida do espaço a sanção do dever e a realização da justiça são de ordem inteiramente íntima; cada alma traz em si sua claridade ou sua sombra, seu paraíso ou seu inferno. Mas, lembremo-nos de que nada há irreparável; a situação atual do Espírito inferior não é mais que um ponto quase imperceptível na imensidade de seus destinos.



 Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 20 de Agosto de 2010, 20:06
A dor

Do livro: O Problema do Ser,do Destino e da Dor - Léon Denis

Tudo o que vive neste mundo, natureza, animal, homem, sofre e, todavia, o amor é a lei do universo e por amor foi que Deus formou os seres. Contradição aparentemente horrível, problema angustioso, que perturbou tantos pensadores e os levou à dúvida e ao pessimismo.

O animal está sujeito à luta ardente pela vida. Entre as ervas do prado, as folhas e a ramaria dos bosques, nos ares, no seio das águas, por toda parte desenrolam-se dramas ignorados. Em nossas cidades prossegue sem cessar a hecatombe de pobres animais inofensivos, sacrificados às nossas necessidades ou entregues nos laboratórios ao suplício da vivisseção.

Quanto à humanidade, sua história não é mais que um longo martirológio. Através dos tempos, por cima dos séculos, rola a triste melopéia dos sofrimentos humanos; o lamento dos desgraçados sobe com uma intensidade dilacerante, que tem a regularidade de uma vaga.

A dor segue todos os nossos passos; espreita-nos em todas as voltas do caminho. E diante dessa esfinge que o fita com seu olhar estranho, o homem faz a eterna pergunta: Por que existe a dor?

É, no que lhe concerne, uma punição, uma expiação, como o dizem alguns? É a reparação do passado, o resgate das faltas cometidas?

Fundamentalmente, a dor é uma lei de equilíbrio e educação. Sem dúvida, as falhas do passado recaem sobre nós com todo o seu peso e determinam as condições de nosso destino. O sofrimento, muitas vezes, não é mais do que a repercussão das violações da ordem eterna cometidas; mas, sendo partilha de todos, deve ser considerado como necessidade de ordem geral, como agente de desenvolvimento, condição do progresso. Todos os seres têm de, por sua vez, passar por ele. Sua ação é benfazeja para quem sabe compreendê-lo; mas, somente podem compreendê-lo aqueles que lhe sentiram os poderosos efeitos. Principalmente a esses, a todos aqueles que sofrem, têm sofrido ou são dignos de sofrer que dirijo estas páginas.

*
A dor e o prazer são as duas formas extremas da sensação. Para suprimir uma ou outra seria preciso suprimir a sensibilidade. São, pois, inseparáveis, em princípio, e ambos necessários à educação do ser, que, em sua evolução, deve experimentar todas as formas ilimitadas, tanto do prazer como da dor.

A dor física produz sensações; o sofrimento moral produz sentimentos. Mas, como já vimos, no sensório íntimo, sensação e sentimento confundem-se e são uma só e mesma coisa.

O prazer e a dor estão, pois, muito menos nas coisas externas do que em nós mesmos; incumbe, pois, a cada um de nós, regulando suas sensações, disciplinando seus sentimentos, dominar umas e outras e limitar-lhes os efeitos.

Epicteto dizia: “As coisas são apenas o que imaginamos que são.” Assim, pela vontade podemos domar, vencer a dor ou, pelo menos, fazê-la redundar em nosso proveito, fazer dela meio de elevação.

A ideia que fazemos da felicidade e da desgraça, da alegria e da dor, varia ao infinito segundo a evolução individual. A alma pura, boa e sábia não pode ser feliz à maneira da alma vulgar. O que encanta uma deixa a outra indiferente. À medida que se sobe, o aspecto das coisas muda. Como a criança que, crescendo, deixa de lado os brinquedos que a cativaram, a alma que se eleva procura satisfações cada vez mais nobres, graves e profundas. O Espírito que julga com superioridade e considera o fim grandioso da vida achará mais felicidade, mais serena paz num belo pensamento, numa boa obra, num ato de virtude e até na desgraça que purifica, do que em todos os bens materiais e no brilho das glórias terrestres, porque estas o perturbam, corrompem, embriagam ficticiamente.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 20 de Agosto de 2010, 20:08
continuação.


É muito difícil fazer entender aos homens que o sofrimento é bom. Cada qual quereria refazer e embelezar a vida à sua vontade, adorná-la com todos os deleites, sem pensar que não há bem sem dor, ascensão sem suores e esforços.

A tendência geral consiste em fecharmo-nos no estreito círculo do individualismo, do cada um por si; por essa forma, o homem abate-se, reduz a estreitos limites tudo quanto nele é grande, tudo que está destinado a desenvolver-se, a estender-se, a dilatar-se, a desferir voo: o pensamento, a consciência, numa palavra, toda a sua alma
. Ora, os gozos, os prazeres e a ociosidade estéril não fazem mais do que apertar esses limites, acanhar nossa vida e nosso coração. Para quebrar esse círculo, para que todas as virtudes ocultas se expandam à luz, é necessária a dor. A desgraça e as provações fazem jorrar em nós as fontes de uma vida desconhecida e mais bela. A tristeza e o sofrimento fazem-nos ver, ouvir, sentir mil coisas, delicadas ou fortes, que o homem feliz ou o homem vulgar não podem perceber. Obscurece-se o mundo material; desenha-se outro, vagamente a princípio, mas que cada vez se tornará mais distinto, à medida que as nossas vistas se desprenderem das coisas inferiores e mergulharem no ilimitado.

O gênio não é somente o resultado de trabalhos seculares; é também a apoteose, a coroação de sofrimento. De Homero a Dante, a Camões, a Tasso, a Milton, todos os grandes homens, como eles, têm sofrido. A dor fez-lhes vibrar a alma, inspirou-lhes a nobreza dos sentimentos, a intensidade da emoção que souberam traduzir com os acentos do gênio e que os imortalizou. É na dor que mais sobressaem os cânticos da alma. Quando ela atinge as profundezas do ser, faz de lá saírem os gritos eloquentes, os poderosos apelos que comovem e arrastam as multidões.

Dá-se o mesmo com todos os heróis, com todos os grandes caracteres, com os corações generosos, com os espíritos mais eminentes. Sua elevação mede-se pela soma dos sofrimentos que passaram. Ante a dor e a morte, a alma do herói e do mártir revela-se em sua beleza comovedora, em sua grandeza trágica, que toca às vezes o sublime e o nimba de uma luz inextinguível.

Suprimi a dor e suprimireis, ao mesmo tempo, o que é mais digno de admiração neste mundo, isto é, a coragem de suportá-la. O mais nobre ensinamento que se pode apresentar aos homens não é a memória daqueles que sofreram e morreram pela verdade e pela justiça? Há coisa mais augusta, mais venerável que seus túmulos? Nada iguala o poder moral que daí provém. As almas que deram tais exemplos avultam aos nossos olhos com os séculos e parecem, de longe, mais imponentes ainda; são outras tantas fontes de força e beleza onde vão retemperar-se as gerações. Através do tempo e do espaço, sua irradiação, como a luz dos astros, estende-se sobre a Terra. Sua morte gerou a vida, e sua lembrança, como aroma sutil, vai lançar em toda parte a semente dos entusiasmos futuros.

É, como nos ensinaram essas almas, pela dedicação e pelo sofrimento dignamente suportados que se sobem os caminhos do Céu. A história do mundo não é outra coisa mais que a sagração do espírito pela dor. Sem ela, não pode haver virtude completa, nem glória imperecível.

Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 21 de Agosto de 2010, 00:15
Citação de: Coronel
não é a culpa do homem a causa de todos os males do mundo
Então qual é a causa?  Nem diria culpa... mas se os males nao sao causados pelo proprio homem, qual é a origem?
Citação de: Coronel
Todos, sem exceção, buscam ser felizes...
Sim, mas cada um busca felicidade de formas diferentes e nem sempre lícitas. O sadomasoquista não busca prazer se auto-mutilando?
Citação de: Coronel
o assassino ou está se defendendo, ou lavando a honra ou se vingando etc
Ou buscando a felicidade. Existem pessoas que tem prazer em matar.
Citação de: Coronel
Se, como vc diz, não é por ignorância, porque uns são criminosos e outros, não?
Por opção. Ele não ignora que aquilo é errado, mas prefere buscar a felicidade naquilo. Se eu sou diabetico, eu posso ter a opção de comer açucar. Não ignoro as consequencias disso. Aprecio o doce e comprometo minha saúde, mesmo não sendo ignorante. Mas faço um mal em busca de uma "felicidade" ou satisfação.
Citação de: Coronel
Você se considera igual ao assassino, ao estuprador, ao pedófilo... ou é diferente?
Me considero igual ao criminoso. A diferença é que o criminoso verdadeiro pode se esconder atrás da desculpa de ser ignorante. Se eu tiver um deslize e cometer um crime, irei assumir minha culpa. Será o primeiro passo para perdoar a mim mesmo, e depois buscar sinceramente o perdão dos demais. O criminoso que não assume as consequencias de seus atos permanece sempre na ignorancia, e não evolui.
Citação de: Coronel
Veja que voltamos à mesma questão: porque, mesmo sendo mais cômodo ou não exigindo esforços, uns são preguiçosos e outros não são?
Por que uns já evoluiram mais e outros não.
Citação de: Coronel
nem é Deus quem governa, é Satanás, e assim por diante
Isso porque Deus e Satanás está dentro de cada um de nós. Coletivamente falando, estamos deixando muito a desejar em termos de evolução moral. Mais uma vez, vou te contrariar. A causa de "Satanas governar o mundo" é do homem.
Citação de: Coronel
você está dizendo que quem erra deve ser punido (câncer, lepra, dores atrozes, amputações, loucura)
Não são punições, mas consequencias. Ainda que sejam consequencias negativas. Não sabemos o que aconteceu antes. Veja o que acha desse exemplo: http://www.youtube.com/watch?v=_1843VxTLjo (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PV8xODQzVnhUTGpv)
Citação de: Coronel
Você acredita mesmo que o Criador, o próprio amor e a própria sabedoria, colocaria tantos empecilhos (= sofrimentos, infelicidade) à vida de suas criaturas e teria de fazê-las tão infelizes
Acredito sim que colocaria empecilhos, mas quem encara os empecilhos como infelicidade é o homem.
Citação de: Coronel
A questão é de se ver que as doutrinas estão equivocadas e devemos buscar além delas...

Sim, mas tendo cuidado para tambem nao nos equivocarmos por conta propria.
Citação de: Coronel
Deus não é imutável... Não criava, agora resolveu criar... veja: são estas incoerências que tento mostrar, para que se perceba que devemos buscar em outras linhas, para abrirmos nosso leque de estudos e comparações..
Sim, eu nunca parei pra pensar dessa forma. Realmente é muito complexo...
Citação de: Coronel
Você supõe que a mente do assassino, estuprador é igual a sua?
Pode ser, pode não ser.
Citação de: Coronel
Então meu amigo, porque você não faz? Você mataria alguém só para mostrar que pode, se quiser, fazer isso?!! Para provar sua opinião?!!! Pense bem e verá que não é assim. Assim age o louco, o desequilibrado, descontrolado. Analise bem. Não se amarre àquilo que a vida toda nos ensinaram: que temos livre arbítrio...etc.
Qual é a diferença de um louco e desequilibrado para nós? Nós tambem podemos agir como loucos. Muitas pessoas cometem crimes num ato de desespero extremo, mas é uma pessoa comum, como eu, como você. Nunca ouviu de casos onde dizem: "Ele é uma pessoa calma, amável.. nao entendi  por que nem como ele cometeu esse crime." O criminoso algumas vezes não é um monstro. Pode ser uma pessoa que tem certo amor no coração, que sinceramente tem vontade de evoluir, mas que por um momento deixou se levar, e falhou devido suas imperfeições.
Citação de: Coronel
“única questão”, que afirmo que, dentro das concepções das doutrinas, nem as doutrinas, nem quem quer que seja, respondem, é esta: porque somos desiguais?
Porque Deus nem Jesus obrigam ninguém a seguir as leis morais. Se todos seguissem, a igualdade seria maior.
Sobre doutrinas não responderem,  nos itens LE 629 adiante que o amigo Ignarus postou, encontrei respostas sim.
Abraços, amigo Coronel.
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 21 de Agosto de 2010, 00:26
Citação de: Ignarus
Meus amigos, agora faço eu a pergunta, se nem Jesus e nem nenhum espírito sabe do futuro como podemos crer nas previsões apocalípticas? Acho que devmos tomar um certo cuidado comos advinhões de plantão!
Ola amigo Ignarus. Obrigado por todos os trechos esclarecedores que voce postou, do LE, do Denis, etc.
Sobre esta afirmação acima em particular, peço licença para expor uma opinião diferente:
A pergunta de como podemos crer nas previsões. Eu Respondo com outra pergunta: - Por outro lado... como podemos duvidar?
Jesus não sabe do futuro? Como Ele sabia que Judas iria traí-lo? Como Ele sabia que Pedro lhe negaria 3 vezes? Nós mesmos, espiritos imperfeitos, somos capazes de saber algumas coisas do futuro, breve ou não, com base em fatos da atualidade... O exemplo mais basico: Se jogarmos um objeto pro alto, podemos prever que ele vai cair. Isso é muito pequeno, mas quem tem visão mais ampla pode prever um acontecimento mais amplo.
 E João, era um adivinhão de plantão? Não podemos esquecer que quem queria que essa mensagem fosse divulgada, mas não ignorada, ou "selada", foi o próprio Cordeiro.

Vamos ler de novo a DE
Citação de: Ignarus
– Isto depende ainda de sua perfeição;
Ou seja,  dependendo da perfeição, podem ver o futuro sim
Citação de: Ignarus
frequentemente, eles apenas o entreveem, mas nem sempre têm a permissão de o revelar.
Ou seja, as vezes podem ter sim a permissao de revelar
Citação de: Ignarus
Quando o veem, parece-lhes presente. O Espírito vê o futuro mais claramente, à medida que se aproxima de Deus.
Ou seja, o espirito pode sim ver o futuro
Citação de: Ignarus
– Completo não é a palavra, porque só Deus é soberano senhor e ninguém o pode igualar.
Se não tem um conhecimento completo, podem ter um conhecimento parcial, que nem por isso deixa de ser verdadeiro.
Abraços,
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 21 de Agosto de 2010, 01:26
Caro Alex é bom ter você conosco em nosso debate.

Veja, não há exatamente uma discordância entre nossas afirmações. Entenda que Jesus não é Deus e só Deus pode saber de tudo, certo?

E mesmo Jesus afirmou que muitas coisas Ele não saberia veja:
 Quem conhece o Evangelho sabe do que Jesus, reportando-se exatamente a esse assunto, disse: “Quanto a esse dia e a essa hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho do homem, mas unicamente meu Pai” (Mateus, 24:36). O que se sabe, afirmou o Mestre, é que quando chegar esse momento o Evangelho do reino será pregado em todo o mundo (Mateus, 24:14). Kardec escreveu, a respeito do assunto: “Quando sucederão tais coisas? Ninguém o sabe, diz Jesus,  nem mesmo o Filho. Mas, quando chegar o momento, os homens serão advertidos por meio de sinais precursores. Esses indícios, porém, não estarão nem no Sol, nem nas estrelas; mostrar-se-ão no estado social e nos fenômenos mais de ordem moral do que físicos e que, em parte, se podem deduzir das suas alusões.” (A Gênese, cap. XVII, item 57.)  

Como exposto, segundo somente a Doutrina de Jesus e dos Espíritos e não segundo nossas conclusões, fica claro a confirmação da minha assertiva.

Com relalão ao seu questionamento: cito vc: Por outro lado... como podemos duvidar?
Veja, primeiramente temos de ter certeza de onde vem a mensagem, por quem é trazida, e a que fim se destina. Segundo orientações de Espíritos elevados temos sim de duvidar, principalmente quando o assunto são previsões do futuro, além disso, espíritos evoluídos que trabalham para o bem da humanidade sempre dizem: "quem conhece o futuro acaba negligenciando o presente", assim não se prestam às previsões. No entanto, é fácil entrever algo analisando as atitudes do presente é como diz o ditado; "pelo andar da carruagem sabemos aonde vai dar".

Já que vc citou a traição de Judas, a negação de Pedro e etc, saiba que esta era a missão deles ao reencarnar, não foi ao acaso. Com relação à Revelação de João acho que já dei o meu entendimento neste tópico e ninguém tem a palavra definitiva a respeito do assunto, o que existem são meras especulações, divagações, mesmo por que, na liguagem figurada dada ao assunto fica quase impossível precisar, local, época e condições. Mas, podemos generalizar com entendimento que todos sofrerão para que evoluam.

Quando adotei o termo advinhões de plantão, o fiz em referência direta aos que tentam advinhar o futuro e os "mistérios" do apocalipse.

Agora faço uma pergunta a você, alguma vez algum espírito do nível do Emmanuel, André Luiz, Joanna de Angelis, ou mesmo daqueles que ditaram a Doutrina Espírita fizeram alguma previsão do futuro?
Por que?
Sabiam eles algo a respeito do futuro da humanidade?
Por que não disseram nada?
Por que vemos sempre informações desencontradas de espíritos totalmente desconhecidos manifestando-se por médiuns que repassam as notícias do futuro sem análises criteriosas como sugere Allan Kardec?

Veja, eu não sou contrário a possibilidade de conhecimento do futuro, em absoluto! somente questiono as previsões, todas elas, tanto em sua verdade como da capacidade daqueles que as fazem. Assim, seguindo a Doutrina, prefiro refutar mil verdades ao aceitar uma só mentira. Além do mais, que deverá ser, será! E como Deus é Bom, Justo e Sábio a minha fé me conduz numa caminhada sem preocupaçães deste tipo.


Abçs.

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 21 de Agosto de 2010, 04:55
          Alexh   #213

          Quando eu disse que a culpa dos males do mundo não é do homem, vc pergunta: Se não são causados pelo  homem, qual é a causa?
          Veja amigo, a questão que debatemos não é quem é o “culpado”, mas, sim, que o homem não é o culpado. Pela doutrina “tem” de haver um causador e não podendo ser o Criador, isso teve que cair nas já sofredoras criaturas divinas. 
          Mesmo assim, a doutrina não consegue explicar a razão de tantos e tão terriveis sofrimentos originários da imposição de penalidades expiatórias. Se os erros são frutos da ignorancia, esta é a causa. Se o homem soubesse de todas as terriveis consequencias que lhe virão de seus erros porque os pratica? Porque não sabe, é evidente! E se não sabe é porque ignora. Logo é ignorante. O homem pratica os erros por ignorancia ou por sabedoria?
          Cito:
“... cada um busca felicidade de formas nem sempre lícitas. O sadomasoquista não busca prazer se auto-mutilando?”
          É certo; mas, lhe pergunto: porque você não é sadomasoquista e esse outro é? Simplesmente porque você quer ser e o outro quer? Ou as contingencias da vida é que faz que um seja assim e o outro seja diferente? Esse é o problema. Veja que esta mesma pergunta vale para todas as demais questões: porque “A” é maldoso, viciado, egoista, orgulhoso, tem prazer em matar etc etc, e “B” não é assim? O amigo consegue encontrar respostas? Porque uns buscam ser felizes por formas não licitas, como o que lava a honra, o que mata o desafeto, o que rouba para ter dinheiro etc, e outros não fazem isso?
          O amigo diz que ser ou não criminoso é opção.  Que não ignoram que algo é errado, mas “preferem” buscar a felicidade naquilo. Aqui, novamente voltamos à mesma questão: porque este optou por ser criminoso e o outro não? Eram iguais...  Porque “este prefere” buscar a  felicidade no crime, como vc diz, e o outro “prefere”  buscar a felicidade na honestidade? Porque teria escolhido “buscar a felicidade naquilo”? Só há uma resposta: porque considera que “aquilo” o fará, de algum modo que seja, mais feliz do que se não o fizesse. O amigo tem outra resposta? Se ele soubesse que estava escolhendo ser mais infeliz, porque o faria?
          Cito:
“Se eu sou diabetico, posso ter a opção de comer açucar. Não ignoro as consequencias disso, comprometo minha saúde, mesmo não sendo ignorante. Mas faço um mal em busca de uma "felicidade" ou “satisfação”.
          Mas é exatamente isso que estou dizendo: sempre escolhemos aquilo que “pensamos” (não “sabemos”, apenas “pensamos”, certo) que nos fará mais feliz. É o que acontece com o diabético que come o doce: naquele momento ele escolhe o que o faz mais feliz, “ignorando” as consequencias; se a doença já estivesse nas situações de amputar ou de cegar, tenho certeza que não comeria o doce, pois aí “saberia” o que poderia ocorrer; ou estaria agindo como um louco, dementado, desesperado, o que implica em ignorancia.
          Meu amigo, vc diz que considera sua mente igual a do assassino, estuprador etc; que não é difrente deles. Se não é diferente porque não está agindo como eles? A resposta não pode ser “porque não quero”, pois então porquê você  não quer e ele quer? Aí você já vê diferenças no modo de agir, ou de pensar, concorda? E é essa a questão que ninguem responde: porque a diferença? Eram todos iguais, pela concepção religiosa, mas se tornaram desiguais?
          Todos o restante a comentar é semelhante ao que vimos até aqui: qual a razão de o criminoso não agir como vc que procura perdoar a si mesmo? Porque, como vc mesmo diz, ele se esquiva,ao passo que vc assume as consequencias de seus atos? Olhe, aqui, a desigualdade patente. Percebeu que sempre há desigualdades?

          A mesma pergunta volta sempre: o que tenho colocado é o seguinte: espiritos criados no mesmo tempo, iguais em tudo; imagine-os como um grupo de iguais, unidos, todos juntos caminhando pela mesma estrada, certo? Até aí, tudo bem. Mas, de repente, uns saem do grupo e tomam o caminho da direirta, ou do bem, e outros o da esquerda ou do mal agindo, portanto, desigualmente. É esta a questão a que sempre me refiro e a qual ninguem dá resposta. Que “ingrediente” entrou na igualdade que a transformou em desigualdade?
          Quanto à LE/629, sinceramente, nela nada vi que se refira ao que estamos falando.

          Um abraço e bom domingo.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 21 de Agosto de 2010, 15:59
Caro amigo Coronel;
cito vc:
"Quando eu disse que a culpa dos males do mundo não é do homem, vc pergunta: Se não são causados pelo  homem, qual é a causa?
          Veja amigo, a questão que debatemos não é quem é o “culpado”, mas, sim, que o homem não é o culpado. Pela doutrina “tem” de haver um causador e não podendo ser o Criador, isso teve que cair nas já sofredoras criaturas divinas."

Agora veja o meu pensamento: analisando os fatos e aplicando o "método das eliminações" temos:
Se Deus e os homens não são o causadores dos males então quem o é?
Como nesta questão, só existem dois fatores (Deus e o Homem) entramos num beco sem saída, no entato, temos que lembrar dos Atributos de Deus conforme Jesus e os Espíritos ( Sabedoria, Bondade e Justiça). Então, só nos resta atribuir os sofrimentos à própria humanidade.

cito vc:
"Mesmo assim, a doutrina não consegue explicar a razão de tantos e tão terriveis sofrimentos originários da imposição de penalidades expiatórias. " Como não? está explicito que a causa dos sofrimentos são o frutos das más ações, e não há o que ser questionado a respeito da ignorância, pois todos foram instruídos, orientados e guiados para o bem, se não o fizeram foi por sua própria vontade.

Cito vc:
"Aí você já vê diferenças no modo de agir, ou de pensar, concorda? E é essa a questão que ninguem responde: porque a diferença? Eram todos iguais, pela concepção religiosa, mas se tornaram desiguais?"
O problema, caro amigo, é que supomos que todos são criados iguais, ao mesmo tempo, no mesmo local e temos sempre as mesmas experiências. Esquecemos que somo seres milenares e nem sabemos ao certo de que mundo viemos e ainda há a possibilidade de sermos como os "anjos caídos". Como eu disse, é apenas uma suposição e muitos conceitos errôneos são fundados nestas mesmas suposições. Pois que, na realidade somos todos individualidades, iguais na essência, mas diferentes na constituição da mente, portadores de experiências diferentes que criam necessidades, gostos e objetivos diferenciados e é justamente essa miscelânia de conhecimentos e experiências que constituem o EGO de hoje e vão constituir o "anjo" de amanhã. Estas mesmas diferenças é que conduz cada um em seus atos, certos ou errados, conforme sua vontade.

Então, repsondendo à sua indagação: Sim, todos se tornaram desiguais! não em constituição mas em vicissitudes. Por isso está descrito na DE que alguns conseguem ir mais rapidadmente do que outros. E justamente, por todos se tornarem desiguais é que se fez necessária a intervenção do "Bom Pastor" a fim de reunir e guiar Suas "ovelhas" num a só direção. Veja por exemplo  a diversificação de entendimentos religiosos dos povos, se fossemos todos iguais haveria uma só orientação, uma só filosofia, um só entendimento.

E por que isso acontece? Não será isso a necessidade imposta pelo Determinismo Divino para que todos, passando por cisrcunstâncias diferenciadas e pelo convívio, evoluam mais?

Aprender andar é uma necessidade imposta pelo pai, cair chorar, levantar-se
 e tentar novamente é a obrigação do filho, mas se este por medo, comodismo ou ilusões, se nega a levantar-se o Pai deixa-o por si só, inflingido-se assim uma "pena" para o bem do filho, até que este demonstre vontade de levantar-se e caminhar.


Abç

Ignarus
   
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 21 de Agosto de 2010, 16:15
Citação de: Ignarus
Caro Alex é bom ter você conosco em nosso debate
Igualmente, caro Ignarus.
Citação de: Ignarus
alguma vez algum espírito do nível do Emmanuel, André Luiz, Joanna de Angelis, ou mesmo daqueles que ditaram a Doutrina Espírita fizeram alguma previsão do futuro?
Eu terminei de ler, esta semana, "A Caminho da Luz" (Emmanuel). Ele nao faz previsoes de adivinho, mas, como voce disse, "pelo andar da carruagem sabe onde vai dar", e o que ele diz se encaixa com o livro de João:

"O século que passa deve assinalar uma transformação visceral nos departamentos da vida. A dor completará as obras generosas da verdade cristã, porque os homens repeliram o amor em suas cogitações de progresso... "(pg 132)

"Uma nuvem de fumo vem se formando, há muito tempo, nos horizontes da Terra cheias  de industrias de morte e destruição. Todos os países são convocados a conferirem os valores da maturação espiritual da Humanudade... O progresso cientifico dos povos e as suas mais nobres conquistas são reclamados pelo banquete do morticinio e da ambiçao e , enquanto a politica do mundo se sente manietada, registram-se nos espaços novas atividades de trabalho, porque a direção da Terra está nas maos misericordiosas e augustas do Cordeiro." (pg 133)

"A Terra, como aquele mundo longinquo de Capela, ver-se-á livre das entidades endurecidas no mal, porque o homem da radiotelefonia e do transatlantico precisa de alma e sentimento, a fim de nao perverter as sagradas conquistas do progresso. Ficarão no mundo os que puderem compreender a liçao do amor  e da fraternidade ..."
"É poca de lutas amargas, desde os primeiros anos deste século a guerra se aninhou... Somente terminará com o apogeu dessas lutas fraticidas, no processo de seleção final das expressoes espirituais da vida terrestre. "(pg 250)

"São chegados os tempos em que as forças do mal serão compelidas a abandonar suas posicoes de dominio no ambiente terrestre"(pg 258)

"Depois da treva surgirá uma nova aurora. Luzes consoladoras envolverão todo o orbe regenerado no batismo do sofrimento. O homem espiritual estará unido ao homem físico para a sua marcha gloriosa no Ilimitado"(pg 260)

Citação de: Ignarus
na liguagem figurada dada ao assunto fica quase impossível precisar, local, época e condições. Mas, podemos generalizar com entendimento que todos sofrerão para que evoluam.
É esse o ponto principal que acho interessante uma reflexão, mas por favor não ache que quero disseminar o caos.
Está bem claro que haverá sofrimento. Na verdade já está havendo e sempre houve. Eu confio em Deus, justo e sábio, mas não no sentido que Ele vai impedir catastrofes, mas que ele me dará toda a proteção que for necessária e se houver algum sofrimento, estou preparado, ou me preparando para saber que isso é necessário perante a Jsutiça Divina. Se eu pensar que nunca vai acontecer nada poque Deus vai me proteger, eu posso não estar preparado caso algo realmente aconteça. E até mesmo me revoltar se acontecer.
Como voce disse, Jesus nao disse quando, mas disse que haveriam indicios, e como atualmente podemos ver estes indicios, eu discordo que  fica quase impossivel precisar local, epoca e condições.

Sem fugir muito do assunto, apenas vou citar algo que lembrei agora e achei interessante no livro de "Estevao" sobre a "Interpretação Espirita da profecia". Aquele capitulo do apocalipse que fala de um bicho com couraça de ferro, rosto de humano, asas com ruidos como muitos cavalos correndo, cauda parecida a de um escorpião e tinha poder de danificar os homens. O "Estevão" interpretou que João estava se referindo aos helicopteros usados na guerra. Como esta invenção não tinha nome, João teve que descrever o que viu, mesmo sem saber exatamente o que era. Por isso que existem tantas passagens indecifraveis e fantasiosas que, na minha opinião, sempre traduzem uma verdade.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 21 de Agosto de 2010, 16:47
Citação de: Coronel
Se o homem soubesse de todas as terriveis consequencias que lhe virão de seus erros porque os pratica? Porque não sabe, é evidente. E se não sabe é porque ignora. Logo é ignorante
É aí que nossas opinioes sempre batem de frente, eu acho que o homem pode praticar um erro sabendo sim da cosequencia terrivel e não por ignorancia
Citação de: Coronel
O homem pratica erros por ignorancia  por sabedoria?
Nenhuma das duas opcoes? Digamos que falta uma terceira definição.
Citação de: Coronel
se a doença já estivesse nas situações de amputar ou de cegar, tenho certeza que não comeria o doce, pois aí “saberia” o que poderia ocorrer; ou estaria agindo como um louco, dementado, desesperado, o que implica em ignorancia.
Por favor, amigo Coronel, defina o vocabulo "ignorancia" com suas palavras:
Citação de: Coronel
Meu amigo, vc diz que considera sua mente igual a do assassino, estuprador etc; que não é difrente deles. Se não é diferente porque não está agindo como eles?
E se eu sou um assasino que ainda não cometeu o crime? Ou todos os assassinos deveriam cometer os crimes ao mesmo tempo? Isso não responderia a pergunta de por que todos não evoluem ao mesmo tempo? E se as desigualdades forem apenas uma questão de tempo... No final as diferencas desaparecem, assim como no inicio nao haviam diferencas. Jesus disse que salvaria todas as ovelhas, nao disse? Só não disse que seriam todas de uma vez só.
Logo, se uns evoluem mais que outros, se uns sao mais ignorantes que outros, se uns são assassinos e outros não, é uma questão de tempo. Eis uma resposta diferente das que já tinha apresentado até agora.

Citação de: Coronel
A mesma pergunta volta sempre: o que tenho colocado é o seguinte: espiritos criados no mesmo tempo, iguais em tudo; imagine-os como um grupo de iguais, unidos, todos juntos caminhando pela mesma estrada, certo? Até aí, tudo bem. Mas, de repente, uns saem do grupo e tomam o caminho da direirta, ou do bem, e outros o da esquerda ou do mal agindo, portanto, desigualmente. É esta a questão a que sempre me refiro e a qual ninguem dá resposta. Que “ingrediente” entrou na igualdade que a transformou em desigualdade? .
Aí eu respondo com a mesma respota que dei no outro post: Porque Deus nem Jesus não obrigam ninguem a seguir as leis morais. OU seguindo o raciocinio acima, o ingrediente é: o tempo
Abraço e bom fim de semana
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 21 de Agosto de 2010, 17:37
Caro Alex, infelizmente vc não colocou nada mais do que já havíamos discutido, e aliás, minhas citações não estão em desacordo com as palavras dos orientadores espirituais.
O sofrimento é necessário e ponto final.
Haverá tribulações para todos e ponto final.
Mas quando? onde? e, como?
Veja que estas perguntas não tem respostas, pois que ninguém sabe ao certo e depende muito mais da ação da própria humanidade, ora, se esta resolver caminhar seguindo as leis divinas tudo poderá ocorrer contrariamente às previsões.

Quanto as afirmações de Emmanuel no livro citado, estas se dão pela ciência do nobre orientador com relação às encarnações compulsórias, fato facilmente compreensível, mas veja bem que o que foi dito não se relaciona com um provável apocalipse catastrófico, mas sim, com o excesso de desregramentos e vícios trazidos pelos reencarnantes "doentes". Aí, inclusive, pode estar a explicação que o confrade Coronel precisa entender. Ou seja, as diferente condições da humanidade é o reflexo exato do seu campo vibracional atraindo para si circunstâncias dolorosas e este acompanha as almas desde antes da reencarnação. E Deus permite que sofra para que se liberte, através da própria vontade, assim temos a Bondade de Deus oferecendo condições de reajuste e o livre arbítrio aceitando ou não a oportunidade.

Devo acrescentar somente que, a teoria de que todos foram criados num só tempo, num só lugar, sob uma só condição é inconcebível. Ninguém sabe ao certo de onde viemos, quando partimos, o que já experimentamos e quando chegaremos ao objetivo. E se isso fosse necessário saber, Deus já nos teria informado. Assim concebe-se as diferenciações em cada alma, variando os desejos, os medos, os vícios, as ilusões e o entendimento de felicidade.

O caos, meu bom amigo, ocorrerá sim, mas será totalmente pessoal, será quando a alma sem opções terá que abdicar de suas ilusões e de seus vícios para que uma nova realidade possa ser entendida por esta. Mas é necessário o sofrimento? claro que não, a partir do momento que entenda o objetivo e resolva-se a buscá-lo.

Responda-me, o que são os sofrimentos?
Este mundo é o nosso objetivo final?
O corpo material é mais importante do que o espírito?

Abçs

Ignarus

Agora atentemos para o fato que Deus em sua infinita misericórdia forçará todos os espíritos renitentes no mal à reencarnação compulsória a fim de que tenham a oportunidade de se redimirem. Assim, explica-se o número de habitantes encarnados atual e a grande "onda" de erros e maldades. Mesmo assim, isso não atesta que o "fim do mundo" está próximo. Contudo ele ocorrerá, mas quando e de que forma ainda não nos foi revelado.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 21 de Agosto de 2010, 21:00
          Amigo Alex       (ref #219)
          Cito você:
“... eu acho que o homem pode praticar um erro sabendo sim da conseqüência terrível e não por ignorância”.
          Como o amigo classifica aquele que sabe que terá de enfrentar cânceres, dores terríveis, amputações, cegueira, tragédias consigo mesmo e com seus queridos, torturas morais ou físicas que levam ao suicídio, enfim tudo isso que vemos que a humanidade sofre e sempre sofreu? Dentro de uma escala, da qual um extremo é sabedoria e o outro extremo é ignorância, onde ele estaria? Ele, ou tende para o lado da sabedoria, ou tende para o lado da ignorância. Uma terceira definição seria ser louco, concorda? Ou tem mais sabedoria do que ignorância e vice-versa, ou é louco. Além disso, não há mais nada.
          Cito vc:
“Por favor, defina o vocábulo "ignorância" com suas palavras:
        Devem ser também as suas: ignorância é não saber, desconhecer, achar/saber que algo é errado e assim mesmo fazê-lo. Se não é ignorância, é loucura, pois não é sabedoria, concorda? E perceba como os que erram são ignorantes pois, podendo escolher ser feliz, como eles “sabem” que podem escolher, escolhem ser infeliz; que nome o amigo dá a isso: ignorância ou sabedoria? Está mais para o extremo da sabedoria ou mais para o extremo da ignorância?
          À minha argumentação, estranhando vc dizer que sua mente é igual à do assassino, estuprador etc, e à pergunta que lhe fiz do  porquê, então, não age como esses criminosos, você disse: “E se sou um assassino que ainda não cometeu o crime? Ou todos os assassinos deveriam cometer os crimes ao mesmo tempo?”
          Mas, amigo, não é essa nossa questão. E se ainda não matou, vc não é assassino. Mas, não estamos falando de uns que já avançaram mais porque já tiveram mais tempo de aprendizado, nesta escola. Estamos falando daqueles que têm o mesmo tempo, que criados iguais, todos de uma mesma “turma”, se tornam desiguais em relação ao restante da “turma”.           E se as desigualdades forem, como o amigo diz, apenas questão de tempo, aí está novamente patente que são as circunstancias da vida, isto é, as experiências adquiridas com o tempo, que nos fazem ser o que somos. Logo, não há culpas/responsabilidades e, portanto, não pode haver expiações.  E é certo que no “final” todas as ovelhas se salvarão. Aliás, como Paulo afirma, “já” estamos salvos, não há do que nos salvarmos.
          Aprecio ver que o amigo que não está preso às concepções das doutrinas, pois vc já tem suas próprias idéias. Mas, dentro da visão da doutrina (que pode estar totalmente equivocada), essa concepção de tempo não justifica a imposição de penalidades expiatórias; apenas de “provas”, concorda? Se sua visão particular é essa, vou com certeza respeitá-la, ainda que eu tente demovê-la e substituí-la por outra. Não pela das doutrinas, é evidente.
          Cito vc:
“Logo, se uns evoluem mais que outros, são mais ignorantes que outros, se uns são assassinos e outros não, é uma questão de tempo”.
          Veja amigo, é uma questão de tempo ou uma questão de controle, de disciplina, de ajuizar a situação, de pesar o que é melhor - fazer ou deixar de fazer - de mais amor, de mais responsabilidade, de saber mais o que é certo e o que é errado, de discernimento, de sabedoria etc?
          Cito vc que, à minha argumentação de que: “A mesma pergunta volta sempre: o que tenho colocado é o seguinte: espíritos criados no mesmo tempo, iguais em tudo; imagine-os como um grupo de iguais, unidos, todos juntos caminhando pela mesma estrada, certo? Até aí, tudo bem. Mas, de repente, uns saem do grupo e tomam o caminho da direita, ou do bem, e outros o da esquerda ou do mal agindo, portanto, desigualmente. É esta a questão a que sempre me refiro e a qual ninguém dá resposta. Que “ingrediente” entrou na igualdade que a transformou em desigualdade?
          o amigo respondeu o seguinte:
“Aí eu respondo com a mesma resposta que dei no outro post: Porque Deus nem Jesus não obrigam ninguém a seguir as leis morais. Ou, seguindo o raciocínio acima, o ingrediente é: o tempo”.
        A pergunta, amigo Alex, é: “que “ingrediente” fez com que, homens com  tendências perfeitamente iguais, ou para o mal ou para o bem, tendesse, parte deles para o mal e parte para o bem. Não se refere a se Deus interfere ou não em nossas escolhas. E, se interferisse, essa interferência teria de ser em igual dose para todos, sem exceção pois, se assim não fosse, onde estaria a justiça tão propalada pelas religiões?


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 22 de Agosto de 2010, 00:17
         
          Amigo Ignarus,    (ref #217)
         
          Acerca da questão de, não podendo a responsabilidade pelos sofrimentos e males do mundo caber a Deus (embora  tenha, para sua existência, sem dúvida alguma, dado sua permissão...) essa responsabilidade “só” pode ser das criaturas divinas (procedentes de Deus, e que constituem uma criação especial e mais importante, e da qual, pela codificação, nada pode proceder que seja ininteligente, mau ou injusto), o amigo disse:
          Cito o amigo:
“... aplicando o "método das eliminações": se Deus e os homens não são o causadores dos males, então quem o é? Como nesta questão só existem dois fatores (Deus e o Homem)... Jesus e os Espíritos asseguram os atributos de Deus ( Sabedoria, Bondade e Justiça). Então, só nos resta atribuir os sofrimentos à própria humanidade”.
         Essa é exatamente a interpretação da doutrina. Aí, estamos esquecendo as contingências da própria vida, as “infinitas” experiências diuturnas de todas as espécies que forjam nossa moral e caráter, no dia a dia. Estamos descartando um terceiro fator/agente que é a própria vida. Se o amigo bem analisar (já deve ter feito isso) a questão de a doutrina afirmar que o mau uso do livre arbítrio é a causa, verá que é ilusão.  Nunca agimos livremente; todas ações estão presas ao passado, isto é, o homem somente age levado pelo grau de aprendizado em que se acha. Qual outro motivo poderia ser? Rebeldia, maldade, desobediência, prazer, preguiça, comodismo? Só ignorância pois, sabedoria não é!
          Quando eu disse que a doutrina não consegue explicar a razão de tantos e tão terríveis sofrimentos que vêm das penalidades expiatórias, o amigo respondeu:.
          Cito o amigo:
“Como não? Está explicito que a causa dos sofrimentos são o frutos das más ações, e não há o que ser questionado a respeito da ignorância, pois todos foram instruídos, orientados e guiados para o bem, se não o fizeram foi por sua própria vontade”.
          É certo que vêm das más ações, mas estas vêm de quê? E o amigo tem certeza absoluta, total, de que “todos” conhecem as leis (muitos nem crêem que existe um legislador),que todos tem as leis impressas em suas mentes, e portanto, mesmo “sabendo” das tremendas conseqüências advindas de seus atos errados, mesmo assim os praticam? Como eu disse ao Alex:
          Como classifica aquele que sabe que terá de enfrentar cânceres, dores terríveis, amputações, cegueira, tragédias consigo mesmo e com seus queridos, torturas morais ou físicas que levam ao suicídio, enfim tudo isso que vemos que a humanidade sofre e sempre sofreu? Dentro de uma escala, da qual num extremo está a sabedoria e no outro está a ignorância, onde ele estaria? Ele, ou tende para o lado da sabedoria, ou tende para o lado da ignorância. Uma terceira definição seria ser louco, concorda? Ou tem mais sabedoria do que ignorância e vice-versa, ou é louco. Além disso, não há mais nada.
        E o que é ignorância? É não saber, desconhecer, achar/saber que algo é errado e assim mesmo fazê-lo. Se não é ignorância, é loucura, pois não é sabedoria, concorda? E perceba como os que erram são ignorantes pois, podendo escolher ser feliz, como eles “sabem” que podem escolher, escolhem ser infeliz; que nome o amigo dá a isso: ignorância ou sabedoria? Naquela escala relativa ao conhecimento, onde estaria colocado aquele que escolhe um futuro de dores e misérias, podendo escolher um futuro feliz? Está mais para o lado da sabedoria ou mais para o lado da ignorância?
          E se as desigualdades forem, como o amigo diz, apenas questão de tempo, aí está novamente patente que são as circunstancias da vida, isto é, as experiências adquiridas com o tempo, que nos fazem ser o que somos. Logo, não há culpas/responsabilidades e, portanto, não há expiações.

          CONTINUA PARA TERMINAR...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 22 de Agosto de 2010, 00:20
          Ignarus,      (ref #217)           Continuação e fim...


          O amigo Alex disse que ser um assassino, ou estuprador ou o que seja, é apenas questão de tempo. E lhe respondi com uma pergunta: é uma questão de tempo ou de controle, de disciplina, de ajuizar a situação, de pesar o que é melhor fazer ou deixar de fazer, de mais amor, de mais saber o que é certo e o que é errado, de melhor discernimento, enfim, de mais sabedoria?
          Amigo, a mesma pergunta volta sempre. O que tenho colocado é o seguinte: espíritos criados no mesmo tempo (uma “turma”), iguais em tudo; imagine-os como um grupo de iguais, unidos, todos juntos caminhando pela mesma estrada, certo? Até aí, tudo bem. Mas, de repente, uns saem do grupo e tomam o caminho da direita, ou do bem, e outros o da esquerda ou do mal agindo, portanto, desigualmente. É esta a questão a que sempre me refiro e a qual ninguém dá resposta. Que “ingrediente” entrou na igualdade que a transformou em desigualdade?
          A questão está em espíritos criados iguais se tornarem desiguais... Não me refiro a tempo de existência pois isto justificará desigualdades no aprendizado. E se falamos de experiências adquiridas,  falamos de provas, certo?  Mas o que questionamos são as expiações/punições que implicam até em que muitos abandonem a vida pela porta do suicídio ou se desesperem por não verem saída, ou enlouqueçam...
          Cito o amigo Ignarus:
“... todos se tornaram desiguais! não em constituição mas em vicissitudes”.
          O amigo já está chegando ao “ponto”. As diferenças vêm das  vicissitudes que, conforme a doutrina têm de ser vencidas.  Isso implica em adaptações à vida que, por sua vez, implicam em provas... Mas, a questão é: e quanto às expiações?
         A questão a que nos referimos não é de sermos todos iguais; é exatamente o contrário: porquê somos desiguais, isto é, se éramos dotados de mesma inclinação para o bem e para o mal, porque uns se tornaram maus, outros bons, outros mais uma coisa do que a outra  etc., enfim o que foi que desfez a igualdade inicial transformando-a em desigualdade.
          Cito o amigo:
“E por que isso acontece? Não será isso a necessidade imposta pelo Determinismo Divino para que todos, passando por circunstâncias diferenciadas e pelo convívio, evoluam mais?”
          Se o amigo chega a imaginar que isso justifica os tremendos sofrimentos que vemos, tudo bem. São lhe faço então uma última pergunta: nessa imposição de penalidades tremendas, que vc diz necessárias à evolução, onde estão os infinitos amor e justiça do Onisciente e Todo Poderoso, da Inteligência Suprema e criadora de todas as coisas?... Ou a criação de processos tremendamente dolorosos para evoluir, significa amor? E, conforme as doutrinas, Deus pode tudo...

          Até mais...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 23 de Agosto de 2010, 16:21
          Caro Ignarus       (ref #205)
          Cito o amigo:
“Talvez, se o mal fosse encarado... como "bem”...; ...  como eu já disse, não temos como julgar o caso do mal com precisão”.
          Amigo, como o homem profano, o homem comum, poderá encarar o mal como bem, como poderá satisfazer-se com o mal?! Estamos falando de males e dores inenarráveis! O mal é o que mais aflige a humanidade, mais do que a idéia de salvação, inferno ou céu, pois representa infelicidade muitas vezes indizível. Observe se não é assim? Olhe em torno de você!. E, se, como você diz, não temos como julgar o caso do mal com precisão, a doutrina espírita já fez esse julgamento, atribuindo-o às culpas e responsabilidades da criação do próprio Deus, que não procede com correção e que, também, conforme a doutrina, não ignora as tremendas conseqüências desses procedimentos e escolhe as penalidades expiatórias, sofrimentos sem limites. Prefere esses sofrimentos e dores do que agir corretamente!!!
          Cito vc;
“Assim entendo conforme a doutrina. O sofrimento... ocorre pela "rebeldia" em não aceitar as condições impostas”.
          Não, amigo, a doutrina não entende assim, pois ela já fez seu julgamento das causas do mal, como disse acima. Quanto a que o mal ocorre pela “rebeldia”, aí sim, a doutrina não tem qualquer explicação. Essa é a questão que sempre se repete porque ninguém a responde: porque são rebeldes? Porque querem ser? Ou todos são “igualmente” rebeldes no correr do processo evolutivo? Se assim fosse, embora não se coadunando com a visão de infinitos amor e justiça, se todos nesse decorrer fossem igualmente sofredores por sua rebeldia, ainda seria coerente. Somente haverá justiça se, no somatório final desse processo, os momentos de felicidades e de infelicidades fossem “perfeitamente” idênticos para todas as criaturas sem exceção de nenhuma. Ou haveria seres privilegiados, que sofrem ou têm menos momentos de infelicidades que outros?! Por isso, também, se torna incompreensível que haja seres que sofrem menos, que desde o inicio enveredam pelo caminho do bem absoluto, ou cujas eternidades para chegar à compreensão sejam mais longas. Dentro da visão de um processo criativo justo, nunca um sofreria mais do que outro, não estou dizendo no momento, mas no balanço final.
          Cito vc:
“Aí entra o determinismo Divino!... agindo contrariamente à força que o impele, através das dificuldades, acaba entrando em desarmonia com as Leis,... "força" para despertá-lo”.
          É a mesma coisa, meu amigo: porque uns agem com  maior intensidade contra a força que os impele? Não há resposta que satisfaça.
          Cito vc:
“...  conforme os ensinamentos do LE, alguns andam mais rápido do que outros devido ao livre arbítrio...”.
          E qual a razão de usarem desigualmente o livre-arbítrio?...
          Cito vc:
“... assim podemos escolher a qualquer momento seguir as Leis e deixar de sofrer inutilmente,...”.
          Exato, meu amigo. E porque não fazemos isso e “preferimos” continuar sofrendo “inutilmente”?
          Cito vc:
“... a questão é... simples de ser entendida... Há momentos que este pai precisa ensinar esta criança a caminhar. Claro, que ela irá cair e poderá até sofrer”.
          Sim, amigo, mas sua analogia está se referindo, tão somente, a “provas”. E assim mesmo vem a pergunta: porque nem todas as crianças são iguais? Você fala chicotes e esporas, mas porque mais chicotadas em uns e menos em outros? Porque são diferentes?
          Cito vc:
“O mal não seria o resultado das ações motivadas pelo orgulho e egoísmo? Assim, a pergunta mais precisa seria, como a alma se torna orgulhosa e egoísta?”
          CONTINUA...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 23 de Agosto de 2010, 16:23
          Amigo Ignarus,         (ref #205)        Continuação e fim...

          Pois é essa questão que ninguém responde...; somos iguais, na criação, mas uns se tornam orgulhosos e egoístas! Aí está a questão: o amigo diz que, pelo nosso nível evolutivo, somos incapazes de compreender estas questões, certo? Mas, e os espíritos que trouxeram a codificação? Também eram incapazes? Porque deixaram essas questões tão obscuras? Porque não as explicaram claramente em se tratando de assunto de extrema importância, talvez o mais importante para o ser humano?!
          Cito vc:
“... vários espíritos no LE, ESE, LM e outros que há aqueles que evoluíram mais rapidamente do que outros. Seria isto prova da injustiça Divina ou da vontade firme que comandou o livre arbítrio da alma levando-a à ascensão? Assim, justifica-se a afirmação de Paulo quando diz que todos estão salvos pelas suas obras”.
         Exato, amigo. E aí você está concluindo diferentemente da doutrina, concorda? E veja que Paulo disse mais: “É o Senhor que opera em nós o pensar...”, e: “... como se tivéssemos algum pensamento como de nós mesmos, pois eles vêm de Deus”. Jesus também disse, mostrando que o que fazemos é pela força que vem do alto: “Não viríeis a mim se o Pai que me enviou não vos mandasse”, como disse também: “Nenhum poder teríeis se do alto não vos fosse dado”, lembra-se?
          Cito vc:
“ Assim, o mérito de ter alcançado o objetivo cabe a alma pois que acabou utilizando sua vontade ou o seu livre arbítrio”.
          É a mesma questão: qual a causa  de a utilização da vontade e do livre-arbítrio ser desigual?...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 23 de Agosto de 2010, 18:08
Caro amigo Coronel, sejamos pacientes, tolerantes e amistosos! O debate está bom e acho necessário avançarmos mais, no entanto, gostaria de lhe fazer uma proposta, antes de darmos prosseguimento, veja:

1- os argumentos, para este assunto, estão se tornando redundantes. E as questões repetitivas. Assim convido-o, se tiveres tempo e paciência para relermos o tópico desde o início e fazer uma revisão e um resumo de tudo, mentalmente mesmo, e darmos prosseguimento ao debate. Assim, teremos certeza de que estamos seguindo uma linha de raciocínio lógica e coerente e, também, para revermos tudo o que já foi dito, pos que, muitas perguntas já receberam respostas, mesmo que estas não tenham sido compreendidas e/ou aceitas. E, também, para que possamos chegar a algum lugar, pois estamos trocando argumentos sem chegar a lugar algum.

2- Que tal invertermos as posições onde eu lhe faço as indagações e o amigo procura as respostas? POde ser que assim, passemos a nos entender melhor e aceitar os argumentos de forma natural. A ideia é debater as ideias, em nível de cordialidade e respeito para se chegar num objetivo. Assim convido o amigo a dar suas respostas para os seus próprios questionamentos. Que tal?

Abçs.

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 23 de Agosto de 2010, 18:21
Estudemos mais um pouco o livro dos Espíritos:

C A P Í T U L O V I
Da lei de destruição

DESTRUIÇÃO NECESSÁRIA E DESTRUIÇÃO ABUSIVA

728. É lei da Natureza a destruição?

“Preciso é que tudo se destrua para renascer e se regenerar. Porque, o que chamais destruição não passa de uma transformação, que tem por fim a renovação e melhoria dos seres vivos.”

a) — O instinto de destruição teria sido dado aos seres vivos por desígnios providenciais?

“As criaturas são instrumentos de que Deus se serve para chegar aos fins que objetiva. Para se alimentarem, os seres vivos reciprocamente se destroem, destruição esta que obedece a um duplo fim: manutenção do equilíbrio na reprodução, que poderia tornar-se excessiva, e utilização dos despojos do invólucro exterior que sofre a destruição. Esse invólucro é simples acessório e não a parte essencial do ser pensante. A parte essencial é o princípio inteligente, que não se pode destruir e se elabora nas metamorfoses diversas por que passa.”

729. Se a regeneração dos seres faz necessária a destruição, por que os cerca a Natureza de meios de preservação e conservação?

“A fim de que a destruição não se dê antes de tempo. Toda destruição antecipada obsta ao desenvolvimento do princípio inteligente. Por isso foi que Deus fez que cada ser experimentasse a necessidade de viver e de se reproduzir.”

730. Uma vez que a morte nos faz passar a uma vida melhor, nos livra dos males desta, sendo, pois, mais de desejar do que de temer, por que lhe tem o homem, instintivamente, tal horror, que ela lhe é sempre motivo de apreensão?

“Já dissemos que o homem deve procurar prolongar a vida, para cumprir a sua tarefa. Tal o motivo por que Deus lhe deu o instinto de conservação, instinto que o sustenta nas provas. A não ser assim, ele muito frequentemente se entregaria ao desânimo. A voz íntima, que o induz a repelir a morte, lhe diz que ainda pode realizar alguma coisa pelo seu progresso. A ameaça de um perigo constitui aviso, para
que se aproveite da dilação que Deus lhe concede. Mas, ingrato, o homem rende graças mais vezes à sua estrela do que ao seu Criador.”

731. Por que, ao lado dos meios de conservação, colocou a Natureza os agentes de destruição?

“É o remédio ao lado do mal. Já dissemos: para manter o equilíbrio e servir de contrapeso.”

732. Será idêntica, em todos os mundos, a necessidade de destruição?

“Guarda proporções com o estado mais ou menos material dos mundos. Cessa, quando o físico e o moral se acham mais depurados. Muito diversas são as condições de existência nos mundos mais adiantados do que o vosso.”

733. Entre os homens da Terra existirá sempre a necessidade da destruição?

“Essa necessidade se enfraquece no homem, à medida que o Espírito sobrepuja a matéria. Assim é que, como podeis observar, o horror à destruição cresce com o desenvolvimento intelectual e moral.”

734. Em seu estado atual, tem o homem direito ilimitado de destruição sobre os animais?

“Tal direito se acha regulado pela necessidade, que ele tem, de prover ao seu sustento e à sua segurança. O abuso jamais constituiu direito.”

735. Que se deve pensar da destruição, quando ultrapassa os limites que as necessidades e a segurança traçam? Da caça, por exemplo, quando não objetiva senão o prazer de destruir sem utilidade?

“Predominância da bestialidade sobre a natureza espiritual. Toda destruição que excede os limites da necessidade é uma violação da lei de Deus. Os animais só destroem para satisfação de suas necessidades; enquanto que o homem, dotado de livre-arbítrio, destrói sem necessidade. Terá
que prestar contas do abuso da liberdade que lhe foi concedida, pois isso significa que cede aos maus instintos.”

736. Especial merecimento terão os povos que levam ao excesso o escrúpulo, quanto à destruição dos animais?

“Esse excesso, no tocante a um sentimento louvável em si mesmo, se torna abusivo e o seu merecimento fica neutralizado por abusos de muitas outras espécies. Entre tais povos, há mais temor supersticioso do que verdadeira bondade.”

continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 23 de Agosto de 2010, 18:22
Continuação.

FLAGELOS DESTRUIDORES

737. Com que fim fere Deus a Humanidade por meio de flagelos destruidores?

“Para fazê-la progredir mais depressa. Já não dissemos ser a destruição uma necessidade para a regeneração moral dos Espíritos, que, em cada nova existência, sobem um degrau na escala do aperfeiçoamento? Preciso é que se veja o objetivo, para que os resultados possam ser apreciados.
Somente do vosso ponto de vista pessoal os apreciais; daí vem que os qualificais de flagelos, por efeito do prejuízo que vos causam. Essas subversões, porém, são frequentemente necessárias para que mais pronto se dê o advento de uma melhor ordem de coisas e para que se realize em alguns anos o que teria exigido muitos séculos.”

738. Para conseguir a melhora da Humanidade, não podia Deus empregar outros meios que não os flagelos destruidores?

“Pode e os emprega todos os dias, pois que deu a cada um os meios de progredir pelo conhecimento do bem e do mal. O homem, porém não se aproveita desses meios. Necessário, portanto, se torna que seja castigado no seu orgulho e que se lhe faça sentir a sua fraqueza.”

a) — Mas, nesses flagelos, tanto sucumbe o homem de bem como o perverso. Será justo isso?

“Durante a vida, o homem tudo refere ao seu corpo; entretanto, de maneira diversa pensa depois da morte. Ora, conforme temos dito, a vida do corpo bem pouca coisa é. Um século no vosso mundo não passa de um relâmpago na eternidade. Logo, nada são os sofrimentos de alguns dias ou de alguns meses, de que tanto vos queixais. Representam um ensino que se vos dá e que vos servirá no futuro.
Os Espíritos, que preexistem e sobrevivem a tudo, formam o mundo real (85). Esses os filhos de Deus e o objeto de toda a sua solicitude. Os corpos são meros disfarces com que eles aparecem no mundo. Por ocasião das grandes calamidades que dizimam os homens, o espetáculo é semelhante ao de um exército cujos soldados, durante a guerra, ficassem com seus uniformes estragados, rotos, ou perdidos.
O general se preocupa mais com seus soldados do que com os uniformes deles.”

b) — Mas, nem por isso as vítimas desses flagelos deixam de o ser.

“Se considerásseis a vida qual ela é e quão pouca coisa representa com relação ao infinito, menos importância lhe daríeis. Em outra vida, essas vítimas acharão ampla compensação aos seus sofrimentos, se souberem suportá-los sem murmurar.”

Venha por um flagelo a morte, ou por uma causa comum, ninguém deixa por isso de morrer, desde que haja soado a hora da partida. A única diferença, em caso de flagelo, é que maior número parte ao mesmo tempo.

Se, pelo pensamento, pudéssemos elevar-nos de maneira a dominar a Humanidade e a abrangê-la em seu conjunto, esses tão terríveis flagelos não nos pareceriam mais do que passageiras tempestades no destino do mundo.

739. Têm os flagelos destruidores utilidade, do ponto de vista físico, não obstante os males que ocasionam?

“Têm. Muitas vezes mudam as condições de uma região. Mas, o bem que deles resulta só as gerações vindouras o experimentam.”

740. Não serão os flagelos, igualmente, provas morais para o homem, por porem-no a braços com as mais aflitivas necessidades?

“Os flagelos são provas que dão ao homem ocasião de exercitar a sua inteligência, de demonstrar sua paciência e resignação ante a vontade de Deus e que lhe oferecem ensejo de manifestar seus sentimentos de abnegação, de desinteresse e de amor ao próximo, se o não domina o egoísmo.”

741. Dado é ao homem conjurar os flagelos que o afligem?

“Em parte, é; não, porém, como geralmente o entendem. Muitos flagelos resultam da imprevidência do homem. À medida que adquire conhecimentos e experiência, ele os vai podendo conjurar, isto é, prevenir, se lhes sabe pesquisar as causas. Contudo, entre os males que afligem a Humanidade,
alguns há de caráter geral, que estão nos decretos da Providência e dos quais cada indivíduo recebe, mais ou menos, o contragolpe. A esses nada pode o homem opor, a não ser sua submissão à vontade de Deus. Esses mesmos males, entretanto, ele muitas vezes os agrava pela sua negligência.”

Na primeira linha dos flagelos destruidores, naturais e independentes do homem, devem ser colocados a peste, a fome, as inundações, as intempéries fatais às produções da terra. Não tem, porém, o homem encontrado na Ciência, nas obras de arte, no aperfeiçoamento da agricultura, nos afolhamentos e nas irrigações, no estudo das condições higiênicas, meios de impedir, ou, quando menos, de atenuar muitos desastres? Certas regiões, outrora assoladas por terríveis flagelos, não estão hoje preservadas deles? Que não fará, portanto, o homem pelo seu bem-estar material, quando souber aproveitar-se de todos os recursos da sua inteligência e quando, aos cuidados da sua conservação pessoal, souber aliar o sentimento de verdadeira caridade para com os seus semelhantes?
********

Paz e Sabedoria!

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 23 de Agosto de 2010, 21:03

 
          Prezado Ignarus,    (ref #226)

          Exato, meu amigo, os argumentos estão ficando redundantes e as respostas repetitivas. E isso se explica pois as questões são as mesmas e não tiveram ainda resposta.
          E porque não chegamos a lugar algum? Porque é aí que desejo chegar: a essa resposta que nunca vem.
          Cito o amigo:
“Que tal invertermos as posições onde eu lhe faço as indagações e o amigo procura as respostas? Pode ser que assim, passemos a nos entender melhor e aceitar os argumentos de forma natural. A ideia é debater as ideias, em nível de cordialidade e respeito para se chegar num objetivo. Assim convido o amigo a dar suas respostas para os seus próprios questionamentos. Que tal?”   
          Concordo perfeitamente com sua proposta e suas palavras.
         
          Até mais, portanto.
       

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 24 de Agosto de 2010, 16:41
Deus existe?
por Albert Einstein
 
Este artigo se refere à um suposto debate entre Albert Einstein e um professor de uma Universidade de Berlim, onde Einstein nem foi aluno, mas sim professor por volta de 1914.

Ao ler esse artigo (na verdade o que vi foi um filme no YouTube), achei-o bastante interessante, mesmo não acreditando que tal ideia (bastante inocente, por sinal) houvesse partido de um físico tão importante para a humanidade como foi e ainda é Albert Einstein, porém, também não se pode esquecer que o grande cientista era também um humanista judeu e acreditava sim em Deus.

Após receber um comentário sobre a originalidade desse artigo, achei melhor não retirá-lo, mas sim, deixar a seu critério acreditar se essa ideia partiu de Einstein ou não e se ela lhe serve de algum modo. A mim, o que vale aqui, não é a autoria do mesmo, mas sim seu conteúdo.

Editando novamente o texto, quero reafirmar que não conhecemos o verdadeiro autor do mesmo e que nos disponibilizamos a dar os créditos à quem comprovar sua autoria. Não desejamos, em momento algum nos promover, mas sim trazer novamente à  tona a imagem do Deus do Bem e do Amor, independente de religião ou crença.

Alemanha  - Inicio do século 20

Durante uma conferência com vários universitários, um professor da Universidade de
Berlim desafiou seus alunos com esta pergunta:


“Deus criou tudo o que existe?”

Um aluno respondeu valentemente:

“Sim, Ele criou.”

“Deus criou tudo?”
Perguntou novamente o professor.
“Sim senhor”, respondeu o jovem.

O professor respondeu,
“Se Deus criou tudo, então Deus fez o mal? Pois o mal existe, e partindo do preceito de
que nossas obras são um reflexo de nós mesmos, então Deus é mau?”

O jovem ficou calado diante de tal resposta e o professor, feliz, se regozijava de ter
provado mais uma vez que a fé era um mito.

Outro estudante levantou a mão e disse:
“Posso fazer uma pergunta, professor?”

“Lógico.” Foi a resposta do professor.

O jovem ficou de pé e perguntou:
“Professor, o frio existe?”

“Que pergunta é essa? Lógico que existe, ou por acaso você nunca sentiu frio?”

O rapaz respondeu:
“De fato, senhor, o frio não existe. Segundo as leis da Física, o que consideramos frio,
na realidade é a ausência de calor. Todo corpo ou objeto é susceptível de estudo quando
 possui ou transmite energia, o calor é o que faz com que este corpo tenha ou transmita
 energia. O zero absoluto é a ausência total e absoluta de calor, todos os corpos ficam
inertes, incapazes de reagir, mas o frio não existe. Nós criamos essa definição para
descrever como nos sentimos se não temos calor”

“E, existe a escuridão?”
Continuou o estudante.
O professor respondeu: “Existe.”

O estudante respondeu:
“Novamente comete um erro, senhor, a escuridão também não existe. A escuridão na
realidade é a ausência de luz. A luz pode-se estudar, a escuridão não!
Até existe o prisma de Nichols para decompor a luz branca nas várias cores de que está
composta, com suas diferentes longitudes de ondas.

A escuridão não!
Um simples raio de luz atravessa as trevas e ilumina a superfície onde termina o raio de luz.
Como pode saber quão escuro está um espaço determinado? Com base na quantidade de luz
presente nesse espaço, não é assim? Escuridão é uma definição que o homem desenvolveu
para descrever o que acontece quando não há luz presente”

Finalmente, o jovem perguntou ao professor:
“Senhor, o mal existe?”

O professor respondeu:
“Claro que sim, lógico que existe, como disse desde o começo, vemos estupros, crimes e
violência no mundo todo, essas coisas são do mal.”

E o estudante respondeu:
“O mal não existe, senhor, pelo menos não existe por si mesmo. O mal é simplesmente a
ausência do bem, é o mesmo dos casos anteriores, o mal é uma definição que o homem criou
 para descrever a ausência de Deus.

Deus não criou o mal.
Não é como a fé ou como o amor, que existem como existem o calor e a luz.

O mal é o resultado da humanidade não ter Deus presente em seus corações.

É como acontece com o frio quando não há calor, ou a escuridão quando não há luz.”

Por volta dos anos 1900, este jovem foi aplaudido de pé, e o professor apenas balançou
a cabeça permanecendo calado…


Imediatamente o diretor dirigiu-se àquele jovem e perguntou qual era seu nome?
E ele respondeu:
“ALBERT EINSTEIN.”
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Deus é Sabedoria, Amor e Justiça!

Enquanto a humanidade não desenvolver estes sentimentos continuaremos a conviver com mal.

Apenas crer em Deus não basta!

Ter Deus no coração significa muito mais do que apenas uma fé que simplesmente espera de
Deus a transformação ou evolução.

A verdadeira fé é a que  impulsiona a alma fazendo-a atuar dentro do próprio coração e assim,
levando-a à prática do bem espontaneamente em consonância com
as Leis Divinas ou em harmonia com o Universo.

Assim, aquecer e iluminar o coração é cultivar o amor para que este extinga as trevas geladas
do orgulho e do egoísmo que impedem que o "bem" se estabeleça no mundo.

Entendamos que o mal é a ausência do bem, assim como a ignorância é a ausência da sabedoria

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 25 de Agosto de 2010, 00:16
Citação de: Ignarus
minhas citações não estão em desacordo com as palavras dos orientadores espirituais
De forma alguma, caro Ignarus.
Citação de: Ignarus
O sofrimento é necessário e ponto final.
Haverá tribulações para todos e ponto final.
Mas quando? onde? e, como?
Veja que estas perguntas não tem respostas, pois que ninguém sabe ao certo e depende muito mais da ação da própria humanidade, ora, se esta resolver caminhar seguindo as leis divinas tudo poderá ocorrer contrariamente às previsões.
Amigo Ignarus, voce é uma pessoa bem-intencionada, eu tambem sou. Mas o que dizer da humanidade, em carater coletivo?  Está seguindo as leis divinas? Está fazendo por onde ocorrer diferente das previsoes? Vejamos a opinião de Emmanuel:
---
"O homem fisico continuou a linha ascencional de sua evolução nas conquistas e descobrimentos, mas o homem transcendente, a personalidade imortal, teria saido do oceano de lodo onde se mergulhou, voluntariamente, ha dois milenios? Respondam por nós as angustiosas expectativas da hora presente."
---
Se o homem resolver caminhar seguindo as leis divinas, tudo poderá ser diferente. Mas até quando a Espiritualidade Superior vai esperar por isso? Quanto tempo nos resta?
Citação de: Ignarus
O caos, meu bom amigo, ocorrerá sim, mas será totalmente pessoal, será quando a alma sem opções terá que abdicar de suas ilusões e de seus vícios para que uma nova realidade possa ser entendida por esta. Mas é necessário o sofrimento? claro que não, a partir do momento que entenda o objetivo e resolva-se a buscá-lo.
Eu acredito que existirão acontecimentos de carater fisico tambem. Daniel previu desde o antigo testamento e Jesus confirmou no evangelho de Mateus, ainda antes do temido livro de Joao. Eu não vejo porque duvidar.

Citação de: Ignarus
Responda-me, o que são os sofrimentos?
Este mundo é o nosso objetivo final?
O corpo material é mais importante do que o espírito?
Exatamente por isso é que não devemos nos preocupar caso um cataclismo de grandes proporções comprometa de alguma forma nossa vida material, pois a verdadeira vida está no espírito.


Citação de: Ignarus
Agora atentemos para o fato que Deus em sua infinita misericórdia forçará todos os espíritos renitentes no mal à reencarnação compulsória a fim de que tenham a oportunidade de se redimirem. Assim, explica-se o número de habitantes encarnados atual e a grande "onda" de erros e maldades. Mesmo assim, isso não atesta que o "fim do mundo" está próximo. Contudo ele ocorrerá, mas quando e de que forma ainda não nos foi revelado

Eu discordo. Acho que por aí podemos sim enxergar indicios de que os tempos de transformação estão próximos.  Li em muitos livros que os espiritos estao querendo reencarnar a qualquer custo aqui na Terra, por saberem ser a ultima chance de reencarnar aqui, e não em um mundo menos avançado. A onda de erros e maldades na minha opiniao se deve 'a evolução desses espiritos, que nao estao sabendo aproveitar as chances.
Abracos
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 25 de Agosto de 2010, 00:31
Citação de: Coronel
ignorancia = achar/saber que algo é errado e assim mesmo fazê-lo.
Aí está. Esta não é uma definição digna para o vocabulo ignorancia.

Citação de: Coronel
Se não é ignorância, é loucura, pois não é sabedoria, concorda?
nenhum dos dois

Citação de: Coronel
os que erram são ignorantes pois, podendo escolher ser feliz, como eles “sabem” que podem escolher, escolhem ser infeliz; que nome o amigo dá a isso: ignorância ou sabedoria? Está mais para o extremo da sabedoria ou mais para o extremo da ignorância?.
Pode estar mais pro lado da ignorancia, mas o amigo concorda que não é exatamente o extremo da ignorancia e sim um meio termo?

Citação de: Coronel
Aprecio ver que o amigo que não está preso às concepções das doutrinas, pois vc já tem suas próprias idéias. Mas, dentro da visão da doutrina (que pode estar totalmente equivocada), essa concepção de tempo não justifica a imposição de penalidades expiatórias; apenas de “provas”, concorda? Se sua visão particular é essa, vou com certeza respeitá-la, ainda que eu tente demovê-la e substituí-la por outra. Não pela das doutrinas, é evidente..
As questões levantadas são profundas e por enquanto nao sei mais o que dizer além das ideias que ja tive. Mas vou continuar pensando nisso, esteja certo.

Citação de: Coronel
é uma questão de tempo ou uma questão de controle, de disciplina, de ajuizar a situação, de pesar o que é melhor - fazer ou deixar de fazer - de mais amor, de mais responsabilidade, de saber mais o que é certo e o que é errado, de discernimento, de sabedoria etc?.

É uma questão de tempo para conscientizacao da questao de controle, de disciplina, de ajuizar e pesar, me mais amor, etc

Citação de: Coronel
A pergunta, amigo Alex, é: “que “ingrediente” fez com que, homens com tendências perfeitamente iguais, ou para o mal ou para o bem, tendesse, parte deles para o mal e parte para o bem. Não se refere a se Deus interfere ou não em nossas escolhas. E, se interferisse, essa interferência teria de ser em igual dose para todos, sem exceção pois, se assim não fosse, onde estaria a justiça tão propalada pelas religiões?.
Além do que respondi até agora, acho que não tenho mais respostas pra isso por enquanto... Se o amigo tiver e puder compartilhar...

Citação de: Coronel
Aí, estamos esquecendo as contingências da própria vida, as “infinitas” experiências diuturnas de todas as espécies que forjam nossa moral e caráter, no dia a dia. Estamos descartando um terceiro fator/agente que é a própria vida..
Mas quem faz as contingencias da vida e as experiencias de todas as especies que forjam nossa moral? Se a respota for o homem, a causa dos males é do homem e não de um terceiro agente.

Citação de: Coronel
onde estão os infinitos amor e justiça do Onisciente e Todo Poderoso, da Inteligência Suprema e criadora de todas as coisas?... Ou a criação de processos tremendamente dolorosos para evoluir, significa amor? E, conforme as doutrinas, Deus pode tudo...
Sem estar preso a uma doutrina, mas se Deus é um ser superior que criou o universo inteiro, sendo que eu não consigo criar um grão de areia. Eu posso pensar que Deus e os processos dolorosos são amor sim, e não podemos entender, talvez por um motivo parecido ao de nao podermos criar um grao de areia, dada Sua inteligencia ser incompreensível para nós, ou pelo menos para mim, por enquanto.

Citação de: Coronel
Qual a razão de usarem desigualmente o livrearbítrio?
Pela nossa liberdade. Ou seriamos escravos de Deus..
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Richardson Miranda em 25 de Agosto de 2010, 00:49
                   Por um raciocínio de dedução, embasado na atualidade, grande parte das catastrófes e cataclismas que a Natureza regurgita, nada mais é do que os interesses materiais e econômicos em desiquilívrio do ser humano. É como um ser que respira ira, intolerância, ódio e demais vicissitudes, refletissem em seu corpo humano, doenças que comprometeram sua qualidade de vida. Penso que a Natureza responde através da Lei Natural, os reverses a que é subjulgada. Saudações fraternas!!!!!!!!
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 25 de Agosto de 2010, 03:54
Caro Alex,

Cito vc:
"Mas o que dizer da humanidade, em carater coletivo?  Está seguindo as leis divinas? Está fazendo por onde ocorrer diferente das previsoes?"

Vamos deixar claro que todas as previsões nunca foram datatas, ok? depois veremos no conjunto que ouve sim melhorias no quesito Moral da humanidade, tanto que, possibilitou a vinda da "Verdade Libertadora", e mais, se vc fizer uma simples comparação histórica entre o final do século 18 com o do século 20, verá que não foi somente a ciência que evoluiu, muitos conceitos novos de ordem filosófica e religiosa se impuseram agindo de forma a controlar instintos inferiores e os ímpetos de muitos reencarnantes ainda inferiorizados, inclusive com a implantação da fé em Deus e em Jesus. Claro, que ainda falta muito, por isso ainda "somos"  um mundo de provas e expiações.

 Cito vc: "Se o homem resolver caminhar seguindo as leis divinas, tudo poderá ser diferente. Mas até quando a Espiritualidade Superior vai esperar por isso? Quanto tempo nos resta?"

Bem, pelo que dizem os espíritos o Mundo de regeneração é justamente onde todas as almas já despertaram para as verdades e responsabilidades, assim, decidem caminhar todas seguindo as leis divinas num processo regenerador com a prática do bem. POr tanto num mundo de provas e expiações, como o nosso, isso ainda não existe.  Acho que a questão não até quando a Espiritualidade irá esperar, mas sim, até quando a grande maioria das almas aqui desejarão sofrer, tenho certeza, que o tempo não é imposto à ninguém e nem à humanidade em geral. A evoluçao virá, isso é certo, e vai depender de cada um, de cada individualidade e quando a grande maioria demonstrar ter evoluído, aí começara a transformação do mundo e aqueles que não desejaram acompanhar os passos da maioria, sem importar os motivos, deverão ir para um mundo adequado ao seu nível.

Cito você: "Eu acredito que existirão acontecimentos de carater fisico tambem. Daniel previu desde o antigo testamento e Jesus confirmou no evangelho de Mateus, ainda antes do temido livro de Joao. Eu não vejo porque duvidar."

Amigo, o planeta, do ponto de vista físico, está em contante modificação. Faça uma pesquisa e compare a geologia de 2000 anos atras com a de hoje. Veja quantos cataclismos já enfrentamos, quantos povos e suas culturas já não existem mais, quantas modificações houveram nos mapas políticos e etc... Assim, como podemos datar alguma profecia? será que não não ocorreram? será que, o que vem pela frente é o que foi revelado? Definitvamente não há certeza em nenhuma resposta. Contudo, como já o dissemos, aqui neste tópico, e seguindo a doutrina espírita, com certeza este mundo em algum ponto da sua existência começará a "morrer", mas quando e como, acreditamos que daqui há alguns milênios ainda. Como diria Camille Flamarion a terra vai morrer de velhice, de doença ou por assassinato. Mas quando, isso vai depender de fatores ignorados por nós. Veja no LIvro dos Espíritos na Questão 737 e seguintes ensinam que a humanidade sempre enfrentou flagelos com o obejtivo de evoluir, sempre, quer dizer em todas as épocas. Assim é bem possível que flagelos estejam acontecendo com este objetivo na atualidade e irão acontecer mais ainda no futuro.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 25 de Agosto de 2010, 04:00
continuação.



Cito vc: "Exatamente por isso é que não devemos nos preocupar caso um cataclismo de grandes proporções comprometa de alguma forma nossa vida material, pois a verdadeira vida está no espírito."

Ao concordar neste ponto concordas com tudo que dissemos. POis que a centelha Divina, é o bem mais importante do Universo, e tudo o que existe de material é para que esta subsista. Assim, o planeta em sua forma material como o conhecemos, deverá servir ao espírito para sua evolução, assim como a sala de aula serve aos professores e alunos. E não não tem sentindo destruir a escola toda por que uma turma de desordeiros insistem em atrapalhar a apredizagem, no entanto, para os verdadeiros e bons mestres estes constituem os desafios. Afinal, dar a quem deseja receber é fácil, como amar quem nos ama também. Agora, convencer alquém que deve receber é o desafio da espiritualidade maior, e esta utilizará de todos os meios, até colocá-los de "castigo" e fazê-los sofrer para que despertem. Mas não creio que destruiriam a escola até que a grande maioria  estivesse apata.

Cito vc: " Eu discordo. Acho que por aí podemos sim enxergar indicios de que os tempos de transformação estão próximos.  Li em muitos livros que os espiritos estao querendo reencarnar a qualquer custo aqui na Terra, por saberem ser a ultima chance de reencarnar aqui, e não em um mundo menos avançado. A onda de erros e maldades na minha opiniao se deve 'a evolução desses espiritos, que nao estao sabendo aproveitar as chances."

Primeiro, tem muito mais espíritos que relutam em reencarnar pelo medo das provas e das expiações e por se encontrarem acomodados numa situação de estagnação evolutiva. Claro que aqueles que despertaram desejam a reencarnação. Não acredito que tenham a informação que seja a última oportunidade, mesmo assim, vamos levar em conta que Deus em sua infinita bondade está sempre forçando seus filhos a frequentarem a escola da carne, pois deseja que todos evoluam, a isto denominamos determinismo Divino, ou seja, de uma forma ou de outra todos irão aprender, entendendo que uns veem na escola um castigo e outro uma oportunidade, assim uns vem de boa vontade outros são levados à força para escola.

Ao dizeres que a onda de maldades e erros se deve à pouca evolução das almas encarnadas atualmente, estás corroborando com a minha afirmação. Mas não podemos dizer que os "maus" superam os "bons" e me arrisco a dizer que os maus representam uma parela bem pequena da humanidade, mas como seus atos chocam muito todos acabam dando mais ênfase ao que se contraria às Leis Sociais e Divinas causando dores e sofrimento aos outros.

Caro Alex, tenho a impressão que temos o mesmo entendimento, e somente em alguns pontos discordamos de fato. Como o de um cataclismo, mundial que ocorreria em breve com a finalidade de expurgar totalmente o mal do planeta,  como você defende. Definitivamente eu não concordo e dificilmente irei aceitar essa ideia, pois que, prefiro entender que a evolução é lenta e gradual, embora compulsória. Mas haverá sim, e deve estar ocorrendo, como o disse, mas não simultaneamente em todo o planeta e nem para expurgar todo o mal de uma só vez, e nem para punir os espíritos presos às maldades. Além do mais, todas as revelações encontradas nas escrituras nunca estipularam um tempo, nunca deram um prazo e se estes existem acho que somente Deus o sabe. 

Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 25 de Agosto de 2010, 04:02
Caro amigo Coronel desejo lhe fazer a seguinte pergunta:

Qual a causa  de a utilização da vontade e do livre-arbítrio ser desigual?...

Abçs

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 25 de Agosto de 2010, 04:10
Caros amigos gostaria de informar que estou iniciando uma releitura de um livro que poderá trazer alguns subsídios para o nosso tópico e gostaria de indicá-lo aos amigos, lembro que é de domínio público, por tanto, estarei anexando neste "post"  e quem o desejar poderá biaxá-lo.

Cairbar Schutel
Interpretação Sintética do Apocalipse
1918


Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 25 de Agosto de 2010, 04:19
          Amigo Alexh, vamos lá.             (ref #232)
          À minha definição de ignorância: “é não saber, desconhecer, achar/saber que algo é errado e assim mesmo fazê-lo. Se os homens erram não por serem ignorantes, digo que é por loucura, pois não é sabedoria, concorda? E perceba como são ignorantes pois, podendo escolher ser feliz, como eles “sabem” que podem escolher, escolhem ser infeliz; que nome o amigo dá a isso: ignorância ou sabedoria? Está mais para o extremo da sabedoria ou mais para o extremo da ignorância?
          E o amigo respondeu: “Aí está. Esta não é uma definição digna para o vocábulo ignorância”. 
          Amigo Alex; lembre-se de estamos falando de ignorância no contexto de evolução, no que se refere ao porquê os homens “pecam”, conforme a doutrina, na tentativa de mostrar que o que o homem faz é sempre por ignorância. Se o amigo, tem outra explicação, ótimo; podemos falar sobre ela, não acha?
          Quando eu disse: “Se não é ignorância, é loucura, pois não é sabedoria”, você respondeu que não é por “nenhum dos dois”. Gostaria, é evidente se o amigo desejar, que me apresente a alternativa que você conhece. Se disser que o homem erra porque quer errar, também, falaremos sobre isso. Aliás, em minha colocação a que você responde com sua #232, já falamos o bastante sobre isso; mas podemos falar mais...

          Quando eu disse: “Os que erram são ignorantes pois, podendo escolher ser feliz, escolhem ser infeliz; que nome o amigo dá a isso: ignorância ou sabedoria? Está mais para o extremo da sabedoria ou mais para o extremo da ignorância?”, e você respondeu: “Pode estar mais pro lado da ignorância, mas o amigo concorda que não é exatamente o extremo da ignorância e sim um meio termo?”
           O amigo, se observar bem, verá que não falei que o extremo da ignorância é que leva o homem e errar. Falei simplesmente que é a ignorância, seja ela extrema ou mínima e que, evidentemente, não é a sabedoria. De qualquer modo, me parece que o amigo começa a concordar comigo, pois está já dizendo que, embora não seja a ignorância extrema é um meio termo de ignorância. Então, porquê as penalidades expiatórias?
          É justamente isso que desejo que vejam; que não há motivos para se afirmar que o causador de todos os males do mundo seja a criatura divina. E, não sendo, qual a razão de tantos padeceres a que os homens estão sujeitos? Mostro que a visão, das doutrinas, a respeito, é equivocada. É apenas isso.
          Percebo, por suas respostas, que o amigo é questionador, não se satisfaz com o que lhe vem às mãos, que usa a cabeça e raciocina. É isso mesmo que devemos fazer, mas nem todos fazem. Talvez o tempo para esses estudos lhes seja escasso; eu tenho tempo, pois sou aposentado. 
          Quando eu disse: “é uma questão de tempo ou uma questão de controle, de disciplina,...  etc?”, você respondeu: “É uma questão de tempo para conscientização da questão de controle, de disciplina, de ajuizar e pesar, me mais amor, etc”. Por suas palavras vejo que você compreendeu minha argumentação.
          Alex, meu amigo, você já deve ter notado que, com tantas questões que apresento, estou tentando fazer que outros pesquisem, questionem, não se prendam a uma só doutrina, crença. ou religião, por achá-la “a” correta, “a” que mais aponta respostas às nossas eternas dúvidas. Só podemos afirmar que, para nós, é a melhor, quando a comparamos com outras concepções, concorda? Você sabe que todas as crenças e religiões, cada uma delas, se diz a única certa. Por isso devemos estudar outras linhas de pensamento, comparar a que professamos com outras para que tiremos a conclusão de qual estudar, ou se devemos mesmo estudar várias delas, certo? Em geral, os homens, como estão confiantes com a doutrina que conhecem, rejeitam tudo o mais; não olham para os lados e, assim, podem estar deixando de conhecer coisas de extrema importância para a vida e para o crescimento espiritual.
          Quando eu disse que estamos esquecendo as contingências da própria vida, as “infinitas” experiências de todas as espécies que forjam nossa moral e caráter, no dia a dia... Você me responde: “Mas quem faz as contingências da vida e as experiências de todas as espécies que forjam nossa moral? Se a resposta for o homem, a causa dos males é do homem e não de um terceiro agente”.
          Veja, amigo, que estamos falando, não de provas, de “pequenos” males, mas desses sofrimentos terríveis pelos quais a humanidade passa. Se sofremos pelas contingências e experiências que a escola da vida nos dá, não há nada estranho aí? Estamos no “nível de estudos” a que a escola nos levou. Se erramos e fazemos as circunstancias da vida piores para todos, que tem a culpa ou responsabilidade por isso? Nós, os alunos que estão aprendendo, ou a escola que está ensinando e, ainda, não nos ensinou a ação correta?

           À pergunta: “Qual a razão de usarem desigualmente o livre-arbítrio?”, o amigo respondeu: “Pela nossa liberdade. Ou seriamos escravos de Deus...”. Sinceramente não entendi sua resposta. Veja, Alex, estamos falando das concepções religiosas que asseguram que fomos todos criados perfeitamente iguais, certo? A pergunta, então é: todos iguais, qual a razão de agirem desigualmente, compreendeu?

               




Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 25 de Agosto de 2010, 15:24
Citação de: Ignarus
Caro Alex, tenho a impressão que temos o mesmo entendimento, e somente em alguns pontos discordamos de fato.
Tambem tenho a mesma impressao, caro Ignarus. E creio que nesses pequenos pontos discordantes poderemos continuar com uma discussao saudavel.
Citação de: Ignarus
Mas não creio que destruiriam a escola até que a grande maioria estivesse apata.
Eu tambem nao creio nessa destruicao nesse contexto.
Citação de: Ignarus
Acho que a questão não até quando a Espiritualidade irá esperar, mas sim, até quando a grande maioria das almas aqui desejarão sofrer, tenho certeza, que o tempo não é imposto à ninguém e nem à humanidade em geral
Então por que existiram os exilados de Capela? O próprio planeta evoluiu mais rápido que seus próprios habitantes. Assim sendo, aqueles habitantes não eram mais compativeis com aquele planeta, e foram exilados a outro. Me parece que a questão aqui foi o tempo, e não a vontade das almas. 
Citação de: Ignarus
Mas não podemos dizer que os "maus" superam os "bons" e me arrisco a dizer que os maus representam uma parela bem pequena da humanidade, mas como seus atos chocam muito todos acabam dando mais ênfase ao que se contraria às Leis Sociais e Divinas causando dores e sofrimento aos outros.
Eu nao tenho essa visão pois acredito que a maioria dos atos maus sequer nos chocam pois sequer temos conhecimento deles. Acredito na atuação de pessoas más de forma oculta, de forma a estarmos em um sistema moderno de escravidão, sem nos darmos conta.

Citação de: Ignarus
Como o de um cataclismo, mundial que ocorreria em breve com a finalidade de expurgar totalmente o mal do planeta, como você defende. Definitivamente eu não concordo e dificilmente irei aceitar essa ideia, pois que, prefiro entender que a evolução é lenta e gradual, embora compulsória. Mas haverá sim, e deve estar ocorrendo, como o disse, mas não simultaneamente em todo o planeta e nem para expurgar todo o mal de uma só vez, e nem para punir os espíritos presos às maldades. Além do mais, todas as revelações encontradas nas escrituras nunca estipularam um tempo, nunca deram um prazo e se estes existem acho que somente Deus o sabe. Acreditamos que daqui há alguns milênios ainda.
Pode ser lenta e gradual, mas não acredito que seja tão lenta assim. Em que base o amigo supoe que a tranformação levará milenios?
Citação de: Ignarus
será que não não ocorreram? será que, o que vem pela frente é o que foi revelado? Definitvamente não há certeza em nenhuma resposta.
Algumas já ocorreram. Mas o amigo há de convir que sobre algumas nunca houve noticia parecida na Historia:
"E sobre os homens caiu do ceu uma grande saraivada, pedras que pesavam cerca de um talento."(Ap11:9)
 "Porque haverá então grande aflição, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem tampouco há de haver. E, se aqueles dias não fossem abreviados, nenhuma carne se salvaria; mas por causa dos escolhidos serão abreviados aqueles dias". (Mt 24:21-22)

"E caiu do céu sobre a terca parte dos rios, e sobre as fontes das aguas uma grande estrela, ardendo como tocha. O nome da estrela é Absinto(Ap 8:10)

Esta ultima faz menção a uma estrela caindo no planeta. Atualmente existem previsoes próximas da passagem de um asteriode. Não só Ramatis fez previsoes como cientistas encarnados. Seria um erro associar esses fatos?

Obrigado pelo livro do Cairbar Schutel. Vou ler assim que possivel, para poder argumentar melhor na nossa discussão.
Um Abraco
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 25 de Agosto de 2010, 16:02
Citação de: Coronel
Amigo Alex; lembre-se de estamos falando de ignorância no contexto de evolução, no que se refere ao porquê os homens “pecam”, conforme a doutrina, na tentativa de mostrar que o que o homem faz é sempre por ignorância. Se o amigo, tem outra explicação, ótimo; podemos falar sobre ela, não acha?
Eu não considero, seja segundo a DE, ou segundo minha propria opiniao, antes de conhecer a DE, que o homem erra por ignorancia.
Citação de: Coronel
respondeu que não é por “nenhum dos dois”. Gostaria, é evidente se o amigo desejar, que me apresente a alternativa que você conhece. Não falei que o extremo da ignorância é que leva o homem e errar. Falei simplesmente que é a ignorância, seja ela extrema ou mínima e que, evidentemente, não é a sabedoria. De qualquer modo, me parece que o amigo começa a concordar comigo, pois está já dizendo que, embora não seja a ignorância extrema é um meio termo de ignorância. Então, porquê as penalidades expiatórias?.
É uma balança. Se é um meio termo da ignorancia, igualmente é um meio termo da sabedoria. Se de um lado da balança está a ignorancia, do outro lado está a sabedoria. Se a ignorancia não é total, existe também sabedoria.
Citação de: Coronel
Mostro que a visão, das doutrinas, a respeito, é equivocada. É apenas isso.Percebo, por suas respostas, que o amigo é questionador, não se satisfaz com o que lhe vem às mãos, que usa a cabeça e raciocina. É isso mesmo que devemos fazer, mas nem todos fazem. Talvez o tempo para esses estudos lhes seja escasso; eu tenho tempo, pois sou aposentado..
Voce tem razão quanto ao julgamento que fez de mim. Sou questionador e não me satisfaço com uma idéia sem pesquisar tudo o que puder para me convencer de que estou no caminho certo. Por outro lado não considero a DE equivocada, mas certamente alguem pode-se equivocar no seu entendimento exclusivo, assim como o crente pode se equivocar lendo somente a biblia e desprezando muitas verdades importantes, como o proprio espiritismo, por exemplo. Por isso sou aberto a todas as idéias, mas ainda assim, por mais que a DE seja equivocada, não encontrei explicação melhor em outros lugares, para as suas perguntas, por exemplo. O que me atrpalha tambem é o tempo escasso, realmente meu tempo é muito escasso mesmo e só participo desse forum porque gosto muito mesmo.
Citação de: Coronel
Por suas palavras vejo que você compreendeu minha argumentação.Alex, meu amigo, você já deve ter notado que, com tantas questões que apresento, estou tentando fazer que outros pesquisem, questionem, não se prendam a uma só doutrina, crença. ou religião, por achá-la “a” correta, “a” que mais aponta respostas às nossas eternas dúvidas. Só podemos afirmar que, para nós, é a melhor, quando a comparamos com outras concepções, concorda? Você sabe que todas as crenças e religiões, cada uma delas, se diz a única certa. Por isso devemos estudar outras linhas de pensamento, comparar a que professamos com outras para que tiremos a conclusão de qual estudar, ou se devemos mesmo estudar várias delas, certo? Em geral, os homens, como estão confiantes com a doutrina que conhecem, rejeitam tudo o mais; não olham para os lados e, assim, podem estar deixando de conhecer coisas de extrema importância para a vida e para o crescimento espiritual..
Concordo. Se o amigo tiver uma doutrina especifica e diretamente quiser e puder me indicar, estou aqui para ouvir.
Citação de: Coronel
Veja, amigo, que estamos falando, não de provas, de “pequenos” males, mas desses sofrimentos terríveis pelos quais a humanidade passa. Se sofremos pelas contingências e experiências que a escola da vida nos dá, não há nada estranho aí? Estamos no “nível de estudos” a que a escola nos levou. Se erramos e fazemos as circunstancias da vida piores para todos, que tem a culpa ou responsabilidade por isso? Nós, os alunos que estão aprendendo, ou a escola que está ensinando e, ainda, não nos ensinou a ação correta?
Eu diria que quem tem a fé na vida futura, da forma correta, encara esses sofrimentos terriveis como pequenos males de fato. Eu não me considero evoluido a este nivel, mas aceito a ideia e caminho para conseguir enxergar o mundo dessa maneira.

Citação de: Coronel
Sinceramente não entendi sua resposta. Veja, Alex, estamos falando das concepções religiosas que asseguram que fomos todos criados perfeitamente iguais, certo? A pergunta, então é: todos iguais, qual a razão de agirem desigualmente, compreendeu?.
Por isso mesmo. Veja que nao estou preso a nenhuma concepcao religiosa. É uma opiniao minha. Se o homem tem liberdade, ele faz o que ele quer, incluisive desobedecer a Deus, o que o torna desigual do que o que obedece. E por que ele desobedece? Por que ele quer ora.  Por que se torna desigual? Poque quer. Tem opinião própria, não é escravo de Deus. Imagina se quando vc for pecar, vier uma voz e dizer: "PARE!! VOCE ESTÁ PECANDO". Cade a nossa liberdade, se for assim? Ou então, imagine se quando Deus visse que fossemos pecar, jogasse um raio na nossa cabeça, um pouquinho antes de pecarmos. Ainda assim Ele teria nos castigado antes mesmo do nosso pecado. Seria justo?
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 25 de Agosto de 2010, 20:33

Caro Ignarus,     (ref #236)

Para afastarmos mal-entendidos, lhe pediria que me desse, com palavras suas ou da doutrina, o significado de livre-arbítrio...; suas conotações, seu alcance, o que o prezado amigo considerasse bom ou interessante expor, tendo em vista nossa conversa.
Fico aguardando.

Um abraço.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 25 de Agosto de 2010, 21:45
Olá caro amigo Coronel,

No meu entendimento livre arbítrio é a capacidade ou liberdade índividuall de auto determinação. Ou seja, cada um pode pensar e decidir o que desejar.

Aprofundando o conceito ao nosso assunto-tema podemos entender que é uma liberdade de ação dentro de um contexto maior dirigido por Deus. Essa capacidade é o resultado de longo tempo de evolução até que se adquira a razão e o saber necessário para as decisões. O livre-arbítrio dado a alma por Deus, é uma provação ou teste de aprendizagem e evolução onde suas escolhas demonstram sua capacidade de seguir as Leis Divinas abstendo-se da satisfação de seu EGO.

Todos, ao longo da sua caminhada evolutiva, recebem os ensinamentos a respeito das Verdades Sublimes e são convocados à prática das Leis Divinas que estabelecem a Harmonia do Universo, mas nem sempre os espíritos são capazes de se livrarem dos instintos inferiores que ainda conduzem suas vontades e deixam de praticar o "bem" como ensinado, mas estão conscientes de suas escolhas, sabiam previamente o que fazer e não o fizeram  exclusivamente pela fraqueza de seu caráter diante da própria vontade, ou seja, faltou disciplina e força de vontade.

Entendamos que toda boa ação tem que nascer espontanemante, por tanto, o livre-arbítrio pode ser visto como o treinamento da alma para a criação do bem espontaneamente. O fato da divindade não obrigar ninguém a fazer o bem caracteriza uma liberdade de ação e essa é o livre-arbítrio. Contudo, como ainda todos estão sujeitos ao determinismo que  impulsiona para a perfeição, todos são obrigados à reparação de todo mal que tenha ocasionado através de suas más escolhas. Esta reparação exige esforços, renúncias, paciência e humildade, podendo se tornar em grande sofrimento se não houver submissão. A experimentação através da dor grava de forma permante as lições recebidas, por tanto, o sofrimento imposto não pode ser encarado como "castigo" mas sim como uma lição prática para que se entenda o resultados dos erros cometidos e as vantagens da prática do bem.

Vejamos o que diz o Livro dos Espíritos

119. Não podia Deus isentar os Espíritos das provas que
lhes cumpre sofrer para chegarem à primeira ordem?

“Se Deus os houvesse criado perfeitos, nenhum mérito
teriam para gozar dos benefícios dessa perfeição. Onde estaria
o merecimento sem a luta? Demais, a desigualdade
entre eles existente é necessária às suas personalidades.
Acresce ainda que as missões que desempenham nos diferentes
graus da escala estão nos desígnios da Providência,
para a harmonia do Universo.”

Pois que, na vida social, todos os homens podem chegar às
mais altas funções, seria o caso de perguntar-se por que o soberano
de um país não faz de cada um de seus soldados um general;
por que todos os empregados subalternos não são funcionários
superiores; por que todos os colegiais não são mestres. Ora,
entre a vida social e a espiritual há esta diferença: enquanto que
a primeira é limitada e nem sempre permite que o homem suba
todos os seus degraus, a segunda é indefinida e a todos oferece a
possibilidade de se elevarem ao grau supremo.

120. Todos os Espíritos passam pela fieira do mal para
chegar ao bem?

“Pela fieira do mal, não; pela fieira da ignorância.”

121. Por que é que alguns Espíritos seguiram o caminho do
bem e outros o do mal?

“Não têm eles o livre-arbítrio? Deus não os criou maus;
criou-os simples e ignorantes, isto é, tendo tanta aptidão
para o bem quanta para o mal. Os que são maus, assim se
tornaram por vontade própria.”

122. Como podem os Espíritos, em sua origem, quando ainda
não têm consciência de si mesmos, gozar da liberdade
de escolha entre o bem e o mal? Há neles algum
princípio, qualquer tendência que os encaminhe para
uma senda de preferência a outra?

“O livre-arbítrio se desenvolve à medida que o Espírito
adquire a consciência de si mesmo. Já não haveria
liberdade, desde que a escolha fosse determinada por
uma causa independente da vontade do Espírito. A causa
não está nele, está fora dele, nas influências a que
cede em virtude da sua livre vontade. É o que se contém
na grande figura emblemática da queda do homem
e do pecado original: uns cederam à tentação, outros
resistiram.”

a) — Donde vêm as influências que sobre ele se exercem?
“Dos Espíritos imperfeitos, que procuram apoderar-se
dele, dominá-lo, e que rejubilam com o fazê-lo sucumbir.
Foi isso o que se intentou simbolizar na figura de Satanás.”

b) — Tal influência só se exerce sobre o Espírito em sua
origem?

 “Acompanha-o na sua vida de Espírito, até que haja
conseguido tanto império sobre si mesmo, que os maus
desistem de obsediá-lo.”

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 25 de Agosto de 2010, 21:47
continuação.

123. Por que há Deus permitido que os Espíritos possam
tomar o caminho do mal?

“Como ousais pedir a Deus contas de seus atos? Supondes
poder penetrar-lhe os desígnios? Podeis, todavia,
dizer o seguinte: A sabedoria de Deus está na liberdade de
escolher que ele deixa a cada um, porquanto, assim, cada
um tem o mérito de suas obras.”

124. Pois que há Espíritos que desde o princípio seguem o
caminho do bem absoluto e outros o do mal absoluto,
deve haver, sem dúvida, gradações entre esses dois
extremos. Não?

“Sim, certamente, e os que se acham nos graus intermédios
constituem a maioria.”

125. Os Espíritos que enveredaram pela senda do mal
poderão chegar ao mesmo grau de superioridade que os
outros?

“Sim; mas as eternidades lhes serão mais longas.”
Por estas palavras — as eternidades — se deve entender a
ideia que os Espíritos inferiores fazem da perpetuidade de seus
sofrimentos, cujo termo não lhes é dado ver, ideia que revive
todas as vezes que sucumbem numa prova.

126. Chegados ao grau supremo da perfeição, os Espíritos
que andaram pelo caminho do mal têm, aos olhos de
Deus, menos mérito do que os outros?

 “Deus olha de igual maneira para os que se transviaram
e para os outros e a todos ama com o mesmo coração.
Aqueles são chamados maus, porque sucumbiram. Antes,
não eram mais que simples Espíritos.”

127. Os Espíritos são criados iguais quanto às faculdades
intelectuais?

“São criados iguais, porém, não sabendo donde vêm,
preciso é que o livre-arbítrio siga seu curso. Eles progridem
mais ou menos rapidamente em inteligência como em
moralidade.”

Os Espíritos que desde o princípio seguem o caminho do
bem nem por isso são Espíritos perfeitos. Não têm, é certo, maus
pendores, mas precisam adquirir a experiência e os conhecimentos
indispensáveis para alcançar a perfeição. Podemos compará-los
a crianças que, seja qual for a bondade de seus instintos
naturais, necessitam de se desenvolver e esclarecer e que não
passam, sem transição, da infância à madureza. Simplesmente,
assim como há homens que são bons e outros que são maus
desde a infância, também há Espíritos que são bons ou
maus desde a origem, com a diferença capital de que a criança
tem instintos já inteiramente formados, enquanto que o Espírito,
ao formar-se, não é nem bom, nem mau; tem todas as tendências
e toma uma ou outra direção, por efeito do seu livre-arbítrio.

continua...




 
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 25 de Agosto de 2010, 21:50
843. Tem o homem o livre-arbítrio de seus atos?

“Pois que tem a liberdade de pensar, tem igualmente a
de obrar. Sem o livre-arbítrio, o homem seria máquina.”

844. Do livre-arbítrio goza o homem desde o seu nascimento?

“Há liberdade de agir, desde que haja vontade de fazê-lo.
Nas primeiras fases da vida, quase nula é a liberdade, que
se desenvolve e muda de objeto com o desenvolvimento das
faculdades. Estando seus pensamentos em concordância
com o que a sua idade reclama, a criança aplica o seu livre-
-arbítrio àquilo que lhe é necessário.”

845. Não constituem obstáculos ao exercício do livre-arbítrio
as predisposições instintivas que o homem já traz
consigo ao nascer?

“As predisposições instintivas são as do Espírito antes
de encarnar. Conforme seja este mais ou menos adiantado,
elas podem arrastá-lo à prática de atos repreensíveis, no
que será secundado pelos Espíritos que simpatizam com
essas disposições. Não há, porém, arrastamento irresistível,
uma vez que se tenha a vontade de resistir. Lembrai-vos de
que querer é poder.” (361)

846. Sobre os atos da vida nenhuma influência exerce o
organismo? E, se essa influência existe, não será
exercida com prejuízo do livre-arbítrio?

“É inegável que sobre o Espírito exerce influência a matéria,
que pode embaraçar-lhe as manifestações. Daí vem que,
nos mundos onde os corpos são menos materiais do que na
Terra, as faculdades se desdobram mais livremente. Porém,
o instrumento não dá a faculdade. Além disso, cumpre se
distingam as faculdades morais das intelectuais. Tendo um
homem o instinto do assassínio, seu próprio Espírito é,
indubitavelmente, quem possui esse instinto e quem lho
dá; não são seus órgãos que lho dão. Semelhante ao bruto, e
ainda pior do que este, se torna aquele que nulifica o seu
pensamento, para só se ocupar com a matéria, pois que não
cuida mais de se premunir contra o mal. Nisto é que incorre
em falta, porquanto assim procede por vontade sua.”
(Vede nos 367 e seguintes — “Influência do organismo”.)

847. A aberração das faculdades tira ao homem o livre-
-arbítrio?

“Já não é senhor do seu pensamento aquele cuja inteligência
se ache turbada por uma causa qualquer e, desde
então, já não tem liberdade. Essa aberração constitui muitas
vezes uma punição para o Espírito que, porventura,
tenha sido, noutra existência, fútil e orgulhoso, ou tenha
feito mau uso de suas faculdades. Pode esse Espírito, em
tal caso, renascer no corpo de um idiota, como o déspota
no de um escravo e o mau rico no de um mendigo. O Espírito,
porém, sofre por efeito desse constrangimento, de que
tem perfeita consciência. Está aí a ação da matéria.” (371 e
seguintes)

848. Servirá de escusa aos atos reprováveis o ser devida à
embriaguez a aberração das faculdades intelectuais?
“Não, porque foi voluntariamente que o ébrio se privou
da sua razão, para satisfazer a paixões brutais. Em vez de
uma falta, comete duas.”

849. Qual a faculdade predominante no homem em estado
de selvageria: o instinto, ou o livre-arbítrio?

“O instinto, o que não o impede de agir com inteira
liberdade, no tocante a certas coisas. Mas, aplica, como a
criança, essa liberdade às suas necessidades e ela se
amplia com a inteligência. Conseguintemente, tu, que és mais
esclarecido do que um selvagem, também és mais responsável
pelo que fazes do que um selvagem o é pelos seus atos.”

850. A posição social não constitui às vezes, para o homem,
obstáculo à inteira liberdade de seus atos?

“É fora de dúvida que o mundo tem suas exigências.
Deus é justo e tudo leva em conta. Deixa-vos, entretanto, a
responsabilidade de nenhum esforço empregardes para
vencer os obstáculos.”

***
595. Gozam de livre-arbítrio os animais, para a prática dos
seus atos?

“Os animais não são simples máquinas, como supondes.
Contudo, a liberdade de ação, de que desfrutam, é limitada
pelas suas necessidades e não se pode comparar à
do homem. Sendo muitíssimo inferiores a este, não têm os
mesmos deveres que ele. A liberdade, possuem-na restrita
aos atos da vida material.”


Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 25 de Agosto de 2010, 22:03
Talvez caro amigo Coronel, tenhamos esquecido que desde o momento de nossa criação, como espíritos simples e ignorantes, somos obrigados a fazer escolhas constantemente, essas escolhas começam através de questões bem simples chegando às decisões muito importantes quando evoluídos. Esta liberdade de escolha caracteriza as individualidades e marca suas diferenças. Todas as almas são criadas simples e ignorantes e enfrentam diferentes experimentações que exigem diferentes escolhas. 

Agora amigo dê a resposta a esta sua indagação: Qual a causa  de a utilização da vontade e do livre-arbítrio ser desigual?

Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 26 de Agosto de 2010, 01:14

          Amigos Alex e Ignarus      (ref #231)

          Citação de Ignarus:
“O sofrimento é necessário e ponto final”.
          Porque o sofrimento é necessário? Se para o crescimento moral/espiritual é necessário, porque se afirmar a existência de um Ser de infinitos amor e justiça, que não faz sofrer? Quem é que planejou, ou determinou ou impôs esse processo de evolução no qual o “sofrimento é necessário” ?! Há aí alguma interpretação estranha. E se a própria doutrina diz que há aqueles que desde o principio tomam o caminho do bem absoluto, para esses, também, o sofrimento é necessário? Ou são exceções?
         
          Cito Ignarus (?):
“Mas quando? onde? e, como?...Veja que estas perguntas não tem respostas, pois que ninguém sabe ao certo e depende muito mais da ação da própria humanidade, ora, se esta resolver caminhar seguindo as leis divinas tudo poderá ocorrer contrariamente às previsões”.
          Veja meu amigo, sendo assim, o que faz que a humanidade não resolva caminhar segundo as leis divinas? 

          Palavras de Alex:
“Mas o que dizer da humanidade, em caráter coletivo?  Está seguindo as leis divinas? Está fazendo por onde ocorrer diferente das previsões? Vejamos a opinião de Emmanuel:
          "O homem físico continuou a linha ascensional de sua evolução nas conquistas e descobrimentos, mas o homem transcendente, a personalidade imortal, teria saído do oceano de lodo onde se mergulhou, voluntariamente, ha dois milênios? Respondam por nós as angustiosas expectativas da hora presente."
          E se é pelo mau procedimento do homem, que as coisas não ocorram diferente do previsto, qual é o problema para os espíritos/homens? Haverá interrupção no processo de aperfeiçoamento?
          Alexh, Emmanuel, como as doutrinas... tb não diz porque o homem transcendente mergulhou nesse mar de lama e mesmo voluntariamente. O livre-arbítrio lhe permite escolher guiar-se pelo bem ou pelo mal, concorda? Porque escolhe guiar-se pelo mal? Escolhe, portanto, ser infeliz em vez de escolher ser feliz !!! E, qual será o motivo pelo qual Emmanuel disse “dois mil anos”, e não dois milhões ou cem mil? Antes de Jesus os homens eram diferentes??

          Cito Alex:
“Se o homem resolver caminhar seguindo as leis divinas, tudo poderá ser diferente. Mas até quando a Espiritualidade Superior vai esperar por isso? Quanto tempo nos resta?”
          Porque essa preocupação com o que poderá ocorrer? Não existe, segundo as doutrinas, uma justiça absoluta e um amor absoluto? As previsões ocorrendo porventura trarão mais sofrimentos ao homem? Estamos, com essa preocupação, menosprezando a justiça divina!
          E o que significa menos ou mais tempo, para o espírito que é eterno?...

          Amigos, me perdoem tantas perguntas. Mas é que penso que devemos refletir mais para buscar uma maior compreensão.

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 26 de Agosto de 2010, 01:16
Revisando o Livro dos Espíritos na questão da origem dos Espíritos e suas diferenciações

Deus criou todos os homens na mesma condição de igualdade, tanto material como espiritualmente. As leis são as mesmas para todos, estando todos sujeitos às mesmas fraquezas, às mesmas dores, bem como ao mesmo objetivo evolutivo. Não há privilégios, nem exceções ou condenações. Todos são iguais perante Deus.

A desigualdade ou diversidade de aptidões é decorrente dos diversos graus de evolução em que estagiam os espíritos, encarnados ou desencarnados. Esses diferentes graus de evolução são fruto de maior ou menor quantidade de experiências, bem como de uma boa ou má utilização da vontade (livre-arbítrio), na busca do auto-aperfeiçoamento. Em nosso planeta as diferenças são fruto dos diferentes graus de evolução em que se encontram os habitantes . Temos ainda, Espíritos bastante atrasados, ainda arraigados ao orgulho, egoísmo e vaidade. E temos necessidade dessa convivência para melhor aprendermos e mais rápido crescermos, ao mesmo tempo em que auxiliamos esses irmãos. Nossa postura como espíritas deve ser a de vivenciarmos os ensinamentos que os Espíritos Superiores nos relembraram, baseados no que Jesus ensinou: "Não julgueis, a fim de que não sejais julgados.", "Amar a Deus sobre todas as coisas e ao próximo como à si mesmo.", "Amai os vosso inimigos, orai por aqueles que vos perseguem e caluniam." e "Não façais a outrem aquilo que não gostaríeis que vos fosse feito."

A variedade de aptidões conquistadas através das várias experiências é necessária a fim de que cada um possa contribuir, dentro da posição em que se encontra, com os objetivos da Providência Divina. Se todos fossem iguais e soubessem fazer somente as mesmas coisas, não haveria progresso.

Quando um Espírito atinge um determinado grau de desenvolvimento de suas aptidões, ele não regride, não as perde. Pode escolher um envoltório de condições mais grosseiras, a fim de ter um maior aprendizado, mas continuará no íntimo tendo as mesmas aptidões desenvolvidas.

Sabemos, pelos ensinamentos dos Espíritos Superiores, que Deus nos cria a todos iguais: simples e ignorantes, mas todos com vistas à perfeição. Ou seja, Deus nos cria iguais, e nos dá à todos as mesmas condições e possibilidades evolutivas. O crescimento vai depender da utilização do livre-arbítrio de cada um.

Espíritos "mais velhos", ou melhor, criados antes uns que outros ( e sabemos, pela Doutrina Espírita que isso é possível, pois Deus está incessantemente criando, e isso inclui novos Espíritos sendo criados à todo instante) , não são necessariamente mais evoluídos. A evolução está no aproveitamento de experiências, e não na quantidade ou no tempo delas. Assim sendo, mais evoluído é sempre aquele Espírito que melhor aproveita suas lições para seu crescimento.
Analisemos o Livro dos Espíritos

803. Perante Deus, são iguais todos os homens?
“Sim, todos tendem para o mesmo fim e Deus fez suas
leis para todos. Dizeis frequentemente: ‘O Sol luz para
todos’ e enunciais assim uma verdade maior e mais geral
do que pensais.”

Todos os homens estão submetidos às mesmas leis da Natureza.
Todos nascem igualmente fracos, acham-se sujeitos às
mesmas dores e o corpo do rico se destrói como o do pobre. Deus
a nenhum homem concedeu superioridade natural, nem pelo
nascimento, nem pela morte: todos, aos seus olhos, são iguais.

804. Por que não outorgou Deus as mesmas aptidões a
todos os homens?

 “Deus criou iguais todos os Espíritos, mas cada um
destes vive há mais ou menos tempo, e, conseguintemente,
tem feito maior ou menor soma de aquisições. A diferença
entre eles está na diversidade dos graus da experiência
alcançada e da vontade com que obram, vontade que é o
livre-arbítrio. Daí o se aperfeiçoarem uns mais rapidamente
do que outros, o que lhes dá aptidões diversas. Necessária
é a variedade das aptidões, a fim de que cada um possa
concorrer para a execução dos desígnios da Providência, no
limite do desenvolvimento de suas forças físicas e intelectuais.
O que um não faz, fá-lo outro. Assim é que cada qual tem
seu papel útil a desempenhar. Demais, sendo solidários entre
si todos os mundos, necessário se torna que os habitantes
dos mundos superiores, que, na sua maioria, foram
criados antes do vosso, venham habitá-lo, para vos dar o
exemplo.” (361)

805. Passando de um mundo superior a outro inferior, conserva
o Espírito, integralmente, as faculdades adquiridas?
“Sim, já temos dito que o Espírito que progrediu não
retrocede. Poderá escolher, no estado de Espírito livre, um
invólucro mais grosseiro, ou posição mais precária do que
as que já teve, porém tudo isso para lhe servir de ensinamento
e ajudá-lo a progredir.” (180)

Assim, a diversidade das aptidões entre os homens não deriva
da natureza íntima da sua criação, mas do grau de aperfeiçoamento
a que tenham chegado os Espíritos encarnados neles.
Deus, portanto, não criou faculdades desiguais; permitiu, porém,
que os Espíritos em graus diversos de desenvolvimento estivessem
em contacto, para que os mais adiantados pudessem auxiliar o
progresso dos mais atrasados e também para que os homens,
necessitando uns dos outros, compreendessem a lei de caridade
que os deve unir.

Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 26 de Agosto de 2010, 01:35
Caro Coronel,

Cito vc:
         " Porque o sofrimento é necessário? Se para o crescimento moral/espiritual é necessário, porque se afirmar a existência de um Ser de infinitos amor e justiça, que não faz sofrer? Quem é que planejou, ou determinou ou impôs esse processo de evolução no qual o “sofrimento é necessário” ?! Há aí alguma interpretação estranha. E se a própria doutrina diz que há aqueles que desde o principio tomam o caminho do bem absoluto, para esses, também, o sofrimento é necessário? Ou são exceções?"

a) o sofrimento se faz necessário para que desperte a alma renitente e acomodada nas más atitudes.

b) o sofrimento não é uma punição Divina é a imposição do Determinismo Divino para livrar alma da ignorância e da maldade encaminhando-a para a verdadeira felicidade em harmonia com o Universo. Assim, ao encaminhar a alma à verdadeira Felicidade Deus está fazendo o bem e não castigando. Além disso, entendamos que o sofrimento se dá pela teimosia em não aceitar as determinaçoes divinas, pois que, aqueles que obedecem não sofrem.

c) na questão de quem teve a ideia de impor o sofrimento como condição para a elevação foi o próprio espírito ao renunciar as orientações divinas, haja vista, que todas as orientações lhe foram passadas.

d) o sofrimento nada mais é do que a renúncia do próprio ego e dos instintos inferiores, aqueles que, através da sua força de vontade e auto disciplina e motivados pela fé agem em conformidade com as diretrizes divinas avançarão mais rapidamente. Assim não é uma excessão e sim simples humildade e obediência.

Cito vc:
"Veja meu amigo, sendo assim, o que faz que a humanidade não resolva caminhar segundo as leis divinas?"

Creio já ter-lhe respondido mais de uma vez esta questão.
O livre-arbitrio orientado pelas paixões inferiores e pelas ilusões de felicidade na posse ou satisfação de suas vontades. Ou ainda, falta de disciplina, força de vontade, falta de fé!

Abçs

Ignarus


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 26 de Agosto de 2010, 14:41
Citação de: Coronel
E, qual será o motivo pelo qual Emmanuel disse “dois mil anos”, e não dois milhões ou cem mil? Antes de Jesus os homens eram diferentes??
Jesus passou sabedoria e conhecimento aos homens, de uma forma mais maciça, como nenhum Mestre havia feito até então. Os homens a partir de então não podiam mais dar a desculpa de serem ignorantes.
Naquela época a humanidade cometeu o seu maior erro, e desde então não conseguiu reparar seus erros, incidindo em novos erros, e mais erros até hoje, e por isso ainda não saiu do mar de lama.
Citação de: Coronel
Porque essa preocupação com o que poderá ocorrer? Não existe, segundo as doutrinas, uma justiça absoluta e um amor absoluto? As previsões ocorrendo porventura trarão mais sofrimentos ao homem? Estamos, com essa preocupação, menosprezando a justiça divina!
E o que significa menos ou mais tempo, para o espírito que é eterno?... .
O que o faz supor que estou preocupado? Eu creio na Justiça Divina. O que estou ressaltando é que haverá uma transformação no planeta e os homens não estão preocupados em se transformar também, para permanecer no planeta. O que significa tempo?  Existem muitas inteligencias que infelizmente ficarão de fora do planeta por um tempo, até se prepararem. Inteligencias essas que de certa forma farão falta no novo planeta, pois a uniao faz a força. Esta é a única preocupação minha, se é que está é a palavra certa.
Abraco
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 26 de Agosto de 2010, 15:14
Capítulo 12 do Livro Hebreus

Deus, o nosso Pai.
1 – Assim nós temos essa grande multidão de testemunhas ao nosso redor. Portanto,
deixemos de lado tudo o que nos atrapalha e o pecado que se agarra firmemente em nós e
continuemos a correr, sem desanimar, a corrida marcada para nós.
2 – Conservemos os nossos olhos fixos em Jesus, pois é por meio dele que a nossa fé começa,
e é ele quem aperfeiçoa. Ele não deixou que a cruz fizesse que ele desistisse. Pelo contrario,
por causa da alegria que lhe fora prometida, ele não se importou com a humilhação de morrer
na cruz e agora está sentado do lado direito do trono de Deus.
3 – Pensem no sofrimento dele e como suportou com paciência o ódio dos pecadores. Assim,
vocês, não desanimem, nem desistam.
4 – Porque na luta contra o pecado vocês ainda não tiveram de combater até a morte.
5 – Será que vocês já esqueceram as palavras de encorajamento que Deus lhes disse, como se
vocês fossem filhos dele? Pois ele disse: “Preste atenção, meu filho, quando o Senhor castiga,
e não desanime quando ele o repreende”.
6 – “Pois o Senhor corrige quem ele ama e castiga quem ele aceita como filho”.
7 – Suportem o sofrimento com paciência como se fosse um castigo dado por um pai, pois o
sofrimento de vocês mostra que Deus os está tratando como seus filhos. Será que existe
algum filho que nunca foi corrigido pelo pai?
8 – Se vocês não são corrigidos como acontece com todos os filhos de Deus, então não são
filhos de verdade, mas filhos ilegítimos ou bastardos.
9 – No caso dos pais humanos, eles nos corrigiam, e nós os respeitávamos. Então devemos
obedecer muito mais ainda ao nosso Pai celestial e assim viveremos.
10 – Os nossos pais humanos nos corrigiam durante pouco tempo, pois achavam que isso era
certo; mas Deus nos corrige para nosso próprio bem, para que participemos da sua santidade.
11 – Quando somos corrigidos, isso no momento nos parece motivo de tristeza e não de
alegria. Porém, mais tarde, os que foram corrigidos recebem como recompensa uma vida
correta e de paz.
Conselhos e avisos
12 – Portanto, levantem as suas mãos cansadas e fortaleçam os seus joelhos enfraquecidos.
13 – Andem por caminhos aplanados para que o pé aleijado não manque, mas que seja
curado.
14 – Procurem ter paz, com todos e se esforcem para viver uma vida completamente dedicada
ao Senhor, pois sem isso ninguém o verá.
15 – Tomem cuidado para que ninguém abandone a graça de Deus. Cuidado, para que
ninguém se torne como uma planta amarga que cresce e prejudica muita gente com seu
veneno.
16 – E tomem cuidado também para que ninguém se torne imoral ou perca o respeito pelas
coisas sagradas, como Esaú, que, por causa de um prato de comida, vendeu os seus direitos
de filho mais velho.
17 – Como vocês sabem, depois ele quis receber a benção do seu pai. Mas foi rejeitado
porque não encontrou um modo de mudar o que havia feito, embora procurasse fazer isso até
mesmo com lágrimas.
18 – Vocês não foram como o povo de Israel. Vocês não chegaram perto de alguma coisa que
se pode tocar, como o monte Sinai com seu fogo destruidor, a escuridão e as trevas, a
tempestade.
19 – O barulho de trombeta e o som de uma voz. Quando os israelitas ouviram a voz,
pediram que ele não dissesse mais nada.
20 – Pois eles não podiam suportar a ordem que dizia: “Até um animal, se tocar o monte,
deverá ser morto a pedradas”.
21 – O que estavam vendo era tão terrível, que Moisés disse: “Estou tremendo de medo!”.
22 – Pelo contrário, vocês chegaram ao monte Sião e a cidade do Deus vivo, a Jerusalém
celestial com seus milhares de anjos.
23 – Vocês chegaram à reunião alegre dos filhos mais velhos de Deus, isto é, daqueles que o
nome deles escrito no céu. Vocês chegaram até Deus, que é juiz de todos, e chegaram
também aos espíritos dos que são corretos e que foram aperfeiçoados.
24 – Vocês chegaram até Jesus, que fez a nova aliança e que borrifou o sangue que fala das
coisas muito melhores do que o sangue de Abel.
25 – Portanto, tenham cuidado e não recusem ouvir aquele que fala. Aqueles que recusaram
ouvir a pessoa que entregou a mensagem divina na terra não puderam escapar. Por isso muito
menos escaparemos nós se rejeitarmos aquele que lá do céu nos fala.
26 – Naquele tempo a voz de Deus fez com que a terra estremecesse, mas agora ele prometeu
isso: “Mais uma vez farei com que trema não somente a terra, mas também o céu”.
27 – As palavras “mais uma vez” mostram bem que as coisas criadas serão abaladas e
mudadas, para que as que não podem ser abaladas continuem como estão.
28 – Por isso sejamos agradecidos, pois já recebemos um Reino que não pode ser abalado.
Sejamos agradecidos e adoremos a Deus de um modo que o agrade, com respeito e temor.
29 – Porque, na verdade, o nosso Deus é um fogo destruidor.
Paulo de Tarso
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 26 de Agosto de 2010, 17:10
          Olá, meu amigo Ignarus,    (ref #242)
          Me perdoe, mas não consegui deixar de fazer perguntas.
          O amigo disse: livre arbítrio é a capacidade de cada um poder pensar e decidir o que desejar; resulta da aquisição de razão e de saber necessários para as decisões”.
          Vamos a pequena questão:  sendo fruto da aquisição da razão e do saber necessários para decidir, onde estarão razão e saber quando decidimos, pois que decidimos tão erradamente? O que significa aí “razão” e “saber”, que são coisas que “não” usamos nas decisões?  Sendo assim, a aquisição dessas faculdades ou qualidades em nada influenciam nossas decisões! Não é o que vemos no mundo?                           

          Cito o amigo:
“O livre-arbítrio é uma provação de aprendizagem e evolução onde suas escolhas demonstram...”.
          Pelo que o amigo está dizendo, o uso incorreto do livre-arbítrio implica em “provas” ou testes de aprendizagem. Não implica em “expiações”, certo?
       
          Cito vc:
“... mas nem sempre são capazes de se livrar dos instintos inferiores que conduzem suas vontades... , mas estão conscientes de suas escolhas; sabiam previamente o que fazer e não o fizeram  exclusivamente pela fraqueza de seu caráter diante da própria vontade, ou seja, faltou disciplina e força de vontade”.
          Veja, meu amigo Ignarus, você mesmo está dizendo que nem sempre são “capazes” de se livrarem dos instintos inferiores que “dominam” suas vontades. Logo, não são capazes de se livrarem dos instintos inferiores porque suas vontades não estão livres, pois esses instintos as estão dominando...! E se os instintos dominam, há culpas no homem? O homem é que se fez assim? E porque a uns o caráter é fraco,  lhes falta disciplina e força de vontade? Veja, sempre a mesma questão está de volta. E nunca recebe resposta.

           Cito vc:
“... a boa ação tem que nascer espontaneamente... o livre-arbítrio pode ser visto como o treinamento da alma para a criação do bem espontaneamente... Todos são obrigados à reparação de todo mal que tenha ocasionado através de suas más escolhas”.
          Meu amigo, você está certo do que está acima? Se a boa ação tem de nascer “espontaneamente” mas ainda não nasce assim, isso justifica os sofrimentos do homem que ainda não aprendeu ou compreendeu e que, portanto, não se esforçou para que sua boa ação seja “espontânea”? Sou sincero ao dizer que não entendi. Além do mais, o esforço pode transformar algo em espontâneo? Se há esforço não há espontaneidade. O que é espontâneo é natural, livre de condições...

          Cito novamente o amigo:
“... reparação exige esforços, renúncias, paciência e humildade, podendo se tornar em grande sofrimento se não houver submissão. A experimentação através da dor grava de forma permanente as lições recebidas, por tanto, o sofrimento imposto não pode ser encarado como "castigo" mas sim como uma lição prática para que se entenda o resultados dos erros cometidos e as vantagens da prática do bem”.
          Meu caro amigo Ignarus. Novamente, no meu entender, você está se referindo às “provas” necessárias à evolução, e não às “expiações” (que são, sim, pela doutrina chamadas de “castigos”) e representam insuportáveis dores. E, como antes, lhe pergunto: porque uns são submissos e outros não? Simplesmente porque querem ser assim ou porque a vida, com suas circunstancias e experiências variadas, os leva a serem assim, uns mais submissos do que outros? Porque o Deus Criador e Onisciente (logo conhecedor de tudo que suas criaturas fariam ou deixariam de fazer e das “expiações” a que estariam sujeitas se errassem), permite que sofram tanto? Sabia (ou não seria onisciente) com absoluta certeza, que apresentariam defeitos e características tão terríveis, que provocariam tanto dano e, depois, quando os praticam as submete à lei de causa e efeito de sua lavra ! E com todo seu infinito amor, permite que assim ocorra? O amigo Ignarus entende isso? Eu não consigo! Fomos criados ignorantes, logo imperfeitos, e se erramos somos punidos por sermos ignorantes e imperfeitos! 

          CONTINUA...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 26 de Agosto de 2010, 17:12
          Ignarus     (ref #242)          Continuação e fim,

          Cito vc:
“Vejamos o que diz o Livro dos Espíritos”.
119. Não podia Deus isentar os Espíritos das provas que lhes cumpre sofrer para chegarem à primeira ordem?”
“Onde estaria o merecimento sem a luta?...  a desigualdade entre eles é necessária às suas personalidades... (e) as missões que desempenham nos diferentes...”.
          Amigo, observe que aí está a justificativa das “provas”, certo? São coisas necessárias ao próprio universo com um todo... Não justificam as “expiações”. “Lhes cumpre sofrer”.
          Cito vc:
“... por que não faz de cada soldado um general;por que todos os subalternos não são superiores; por que todos os colegiais não são mestres”.
          A resposta é simples: porque isso seria um absurdo; mas não vejo relação com o assunto-tema “expiações”. Aquele que ainda é subalterno, ou espírito de categoria inferior, o é porque não chegou a se adaptar às condições necessárias para ser um graduado ou espírito superior; isso justificaria penalidades terríveis, dentro da visão projetada às Leis de Deus?

 120. Todos os Espíritos passam pela fieira do mal para chegar ao bem?
“Pela fieira do mal, não; pela fieira da ignorância”.
          Pois aí, meu amigo, veja que a própria DE afirma que a ignorância é característica de todos...!

121. Por que é que alguns Espíritos seguiram o caminho do bem e outros o do mal?
“Não têm eles o livre-arbítrio? Deus não os criou maus; criou-os simples e ignorantes, isto é, tendo tanta aptidão para o bem quanto para o mal. Os que são maus, assim se tornaram por vontade própria.”
          Veja, voltamos à mesma questão: todos criados simples e ignorantes, iguais; contudo, no decorrer da vida se tornam “gigantescamente” desiguais e, como diz o LE, “por vontade própria”. Porquê? Quem pode explicar? Será a necessidade de diferentes aprendizados, missões, personalidades? Se forem tais necessidades, como sofrer por coisas necessárias à evolução? Se se disser que a causa é a rebeldia, recalcitrância, maldade, egoísmo etc., voltamos àquela questão que ninguém responde.

122. Como podem os Espíritos...  gozar da liberdade de escolha entre o bem e o mal?
“... independente da vontade do Espírito. A causa não está nele, está fora dele,...”
          Veja, amigo, e a causa não está nele, mas fora dele!

“... está fora deles, nas influências a que cedem em virtude da sua livre vontade”... uns cederam à tentação, outros resistiram.”
          Veja, novamente a mesma coisa: porque nem todos “cedem”, porque nem todos “resistem” às influencias externas? É certo que há diferenças entre os homens; o mundo mostra. Mas, qual é sua causa? Justiça não é!

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 26 de Agosto de 2010, 17:37
Caros amigos, dei início a um novo tópico com um estudo a respeito da Bilblia, gostaria muito de vossa opinião, sugestão e conceitos a respeito, se não form pedier demais, claro!

Deus para temer e Deus para amar

 vejam em:
http://www.forumespirita.net/fe/artigos-espiritas/deus-para-temer-e-deus-para-amar!/msg138260/?topicseen#msg138260


Abçs.

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 26 de Agosto de 2010, 18:33
Olá amigo Coronel.

Não sou um sábio, nem estudioso, nem nada! Talvez eu esteja em total erro em desacordo com a doutrina, mas posso lhe responder do meu jeito, com os conhecimneto que adquiri na faculdade da vida. Assim posto, faço minhas colocações com muita humildade.

Caro amigo perdoe-me pelas palavras a seguir, pronuncio-as com total bondade e vontade sincera de ajudar. Se eu estiver errado tenha a caridade da paciência para com este seu amigo inferior. Acho que o Sr. ainda não chegou ao entendimento de certas verdades da Doutrina, não por falta de conhecimento, mas sim por falta de vontade de aceitar algo que em sua concepção não satisfaz o seu pensamento. Desculpe-me falar-lhe assim, pode parecer grosseria, mas veja que apenas é um alerta de um amigo. Aliás os verdadeiros amigos admoestam para que o bem haja.  Assim, ao invés de questionar a doutrina de Jesus e dos Espíritos, meu amigo, procure por respostas dentro da sua prórpia consciência, tenho certeza que a verdade se encontra aí.

Agora vou tentar reposnder suas indagações:

cito vc:
"Vamos a pequena questão:  sendo fruto da aquisição da razão e do saber necessários para decidir, onde estarão razão e saber quando decidimos, pois que decidimos tão erradamente?

Como já disse a razão e o saber são conquistas do espírito ao longo da sua jornada evolutiva através dos tempos. As más decisões saõ frutos dos instintos inferiores ou do vícios e ilusões também adquiridos nesta mesma jornada. Procure entender isso!

Cito vc:
"O que significa aí “razão” e “saber”, que são coisas que “não” usamos nas decisões? "

Razão é acapacidade de raciocinar e saber são os conhecimentos. As coisa que não usamos nas descisões são a força de vontade, a disciplina, a fé.

 Cito vc:
"Sendo assim, a aquisição dessas faculdades ou qualidades em nada influenciam nossas decisões! Não é o que vemos no mundo?"

Influenciam e muito, tanto que muitos espíritos evoluem mais rapidamente quando se propuseram a ser a razão e a sabedoria em detrimento de suas aspirações ilusórias e egoístas.

Cito vc:
"Pelo que o amigo está dizendo, o uso incorreto do livre-arbítrio implica em “provas” ou testes de aprendizagem. Não implica em “expiações”, certo?"

O uso correto do livre-arbítrio, seguindo as Leis Divinas, implica em dificuldades a serem enfrentadas ao se desprender dos instintos inferiores, dos vícios e das ilusões. Este enfrentamento entre a razaõ, o saber e a fé unidos contra o ego é que pode ser traduzido como sofrimento, pois que, para que o "bem" prevaleça há necessidade de renúncia. A expiação pode ser vista como a Grande Força do Determinismo Divino atuando sobre aqueles que não tem força de vontade, disciplina e fé, fazendo-os sofrer a fim de que resolvam tomar as boas resoluções. Entretanto, como já o disse, o sofrimento é somente uma forma de ensinamento mostrando o que é certo e errado. Mesmo assim, quem errou terá que efetuar o devido reparo, mas para isso não terá que ser através da dor e sofrimento.

Cito vc:
E se os instintos dominam, há culpas no homem?

Encaremos os instintos como vícios de conduta moral adquiridos ao longo da sua jornada evolutiva e todos passaram por esta experiência, então não há culpas. No entanto ao passo que evoluem aprendem que devem dominar estes instintos pois aí reside a sua evolução. Mas alguns, arraigados, como eu já disse, tem dificuldades de compreensão e não desenvolvem a força de vontade necessária.

Cito vc:
O homem é que se fez assim?

Sim, atrtavés das diferentes experiência que cada individualidade enfrenta nos variados sítios de vida e evolução espalhados pelo universo.

Cito vc:
 E porque a uns o caráter é fraco,  lhes falta disciplina e força de vontade?

A resposta já lhe foi dada, mas entendamos que as variadas experiências de cada individualidade torna-a mais ou menos apta à alguns entendimentos, foratalecendo-a para uma  ou outra necessidade. Daí o motivo pelo qual se faz necessária a convivência, a fim de que haja um equilíbrio. Com esta troca de experiências todos se fortalecem e recebem contantemente mais orientações do "alto" a fim de que adquiram o saber, possibilitando o uso do livre-arbítrio para decidir seus próximos passos.

Cito vc:
Veja, sempre a mesma questão está de volta. E nunca recebe resposta.

As respostas estão na Doutrina dos Espíritos, nos Ensinamentos de Jesus e em nossa consciência. basta queremos ver!

cito vc:
"Meu amigo, você está certo do que está acima? Se a boa ação tem de nascer “espontaneamente” mas ainda não nasce assim, isso justifica os sofrimentos do homem que ainda não aprendeu ou compreendeu e que, portanto, não se esforçou para que sua boa ação seja “espontânea”? Sou sincero ao dizer que não entendi. Além do mais, o esforço pode transformar algo em espontâneo? Se há esforço não há espontaneidade. O que é espontâneo é natural, livre de condições...

Amigo com relação ao sofrimento ja expus o entendimento necessário acima. A espontaneidade nasce da prática constante. Assim como dirigir um automóvel. No início há o cuidado para não errar, depois certas ações tornam-se automáticas ou espontâneas. Assim, tenho certeza de que a evolução da alma se dará quando esta conseguir praticar o bem espontaneamnte ou automaticamente, sem ter que parar para confrontar o seu ego.

Abçs

Ignarus










 

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 26 de Agosto de 2010, 20:12
Caros amigos vou deixar aqui à disposição para download mais um bom livro que não pode deixar de fazer parte das nossas leituras.

COMO ACABARÁ O MUNDO - CAMILLE FLAMARION

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 26 de Agosto de 2010, 21:35

          Prezado Ignarus       (ref #243)
          Continuando a comentar sua colocação de #243:
123. Por que há Deus permitido que os Espíritos possam tomar o caminho do mal?
“Como ousais pedir a Deus contas de seus atos?... Podeis, todavia, dizer o seguinte:... ”.
          Veja a fuga à resposta ou a resposta estranha, pois ninguém está pedindo contas a Deus e sim fazendo perguntas às quais, os espíritos que assessoravam Kardec, aquiesceram responder. Uma pergunta cuja resposta, todavia, poderia ser : “não sei”.

124. Pois que há Espíritos que desde o princípio seguem o caminho do bem absoluto e outros o do mal absoluto, deve haver, sem dúvida, gradações entre esses dois extremos. Não?
“Sim, certamente, e os que se acham nos graus intermédios constituem a maioria.”
          Quem compreende esta pergunta que não teve qualquer emenda ou correção na resposta?
125. Os Espíritos que enveredaram pela senda do mal poderão chegar ao mesmo grau de superioridade que os outros?
“Sim; mas as eternidades lhes serão mais longas.”
        Aqui está de novo a questão sem resposta: qual o motivo de, veja, mesmo sabendo perfeitamente das conseqüências de seus desacertos, enveredam pela senda do mal? E veja mais uma coisa: uns enveredam, outros não!!
126. ...
“... Aqueles são chamados maus, porque sucumbiram”.
          Porque uns sucumbiram?... Aqui, está a mesma questão...
127. Os Espíritos são criados iguais quanto às faculdades intelectuais?
“São criados iguais... ”
          Veja, amigo, mais um ponto a favor de meu questionamento: são criados iguais sob “todos” os aspectos, inclusive em faculdades intelectuais! Mas, uns se tornam bons e outros se tornam em verdadeiros monstros... “
          Continuando sua citação do LE/127:         
“Os Espíritos que desde o princípio seguem o caminho do bem nem por isso são Espíritos perfeitos. Não têm, é certo, maus pendores, mas precisam adquirir a experiência e os conhecimentos indispensáveis para alcançar a perfeição. Podemos compará-los a crianças que, seja qual for a bondade de seus instintos naturais, necessitam de se desenvolver e esclarecer e que não
passam, sem transição, da infância à madureza. Simplesmente, assim como há homens que são bons e outros que são maus desde a infância, também há Espíritos que são bons ou maus desde a origem, com a diferença capital de que a criança tem instintos já inteiramente formados, enquanto que o Espírito, ao formar-se, não é nem bom, nem mau; tem todas as tendências
e toma uma ou outra direção, por efeito do seu livre-arbítrio”.
          Amigo, não podemos comparar espíritos com crianças: aqueles são dotados de condições “idênticas” ao “nascimento/criação”; estas nascem já desiguais. E aí está, bem clara, outra resposta incompreensível: “Assim como há homens que são bons e outros que são maus “desde a infância”, também há espíritos que são bons ou maus “desde a origem (!)” ? O amigo percebe: todos iguais “desde a origem”, mas há aqueles que, “desde a origem”, são bons ou maus!!
          Até mais...





Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 26 de Agosto de 2010, 22:06


           Amigo Ignarus      (ref sua #245)

          Você alerta para a possibilidade de que tenhamos esquecido que desde o momento de nossa criação, como espíritos simples e ignorantes, somos obrigados a fazer escolhas constantemente, certo?
          Sim, é fato, mas se todos no momento da criação são iguais porque fazem, e constantemente, escolhas desiguais? O que foi que levou uns para o mal e outros para o bem? Tem de existir algo que os tornou desiguais..., não é fato? Ou isso será apenas “impressão” minha?
          Cito o Ignarus:
“Agora amigo dê a resposta a esta sua indagação: Qual a causa  de a utilização da vontade e do livre-arbítrio ser desigual?”
          Veja, meu amigo, minha intenção não é dar respostas; é tentar fazer com que amigos e companheiros e outros reflitam e se conscientizem de que as doutrinas, todas as doutrinas, talvez sem exceção, contêm equívocos e nos enchem de ilusões e que, por isso, devemos abrir nossos olhos para outras correntes espiritualistas, como sabiamente aconselha o Livro dos Médiuns, em seu cap 3, item 5. Se o amigo não fizer isso, seguramente, em face do condicionamento em que estamos devido às doutrinas, costumes, cultura, tradições ocidentais, as respostas parecerão até mesmo absurdas e, com certeza, poderão nem mesmo ser aceitas.
          Se o amigo tiver uma boa dose de paciência e se se interessar, lhe peço que visite o Blog abaixo, cujo objetivo é, entre outros, dar as  respostas que deseja. Como disse, suas palavras, de início, parecerão absurdas, mas não as afaste sem conhecer o conteúdo. Isso, é evidente, seria preconceito que, tenho certeza, o amigo já superou.
                 
                       http://www.obuscadordedeus.blogspot.com

          Um abraço.


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 26 de Agosto de 2010, 22:34
Caro amigo Coronel todas as respostas que lhe tinha de dar jás a dei, releia os "posts", suas perguntas são reduntantes e as respostas repetitivas. Não tenho mais o que responder.

Mas, o Sr. ainda não rspondeu à pergunta que lhe fiz, lembra-se?

Conheço o conteúdo do site citado, já o li, mas terei a paciência e vou fazer uma releitura e meditar melhor sobre o assunto.

Todos nós falamos de alguns males como preconceitos, personalismos, paradigmas e etc., no entanto, acabamos nos esquecendo de falar do "bem" como a simplicidade de entendimento e ahumildade da aceitação. Quem muito contesta acaba por nunca entendendo nada, pois que tudo lhe parece inadmissível, veja as palavras de Jesus a respeito disso:

- "Deixai vir a mim os pequeninos.." (Mc 10,4)

- “Pai, Senhor do céu e da terra, eu te dou graças porque escondeste estas coisas aos
sábios e inteligentes, e as revelaste aos pequeninos” (Lc 10,21).

Assim, aceitemos o que nos chega com humildade, contudo, passando pelo crivo da razão. A dúvida é necessária, mas a perseverança nesta pode ser sinal de cegueira voluntária.

Cuidemos todos nós para que mereçamos receber cada vez mais instruções a respeito da Verdade, o bom aprendiz discute com o Mestre, mas sujeita-se quando esgotam-se os argumentos. E assim, como ensinou Kardec, para que um ensinamento da Doutrina dos Espíritos seja refutado é preciso que se apresente os fatos que comprovem o erro. Assim como foi preciso muitos fatos para comprovar a veracidade e a corência desta.


Pensemos nisto e nunca sejamos contra-producente na Obra de Jesus!

Abçs

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 27 de Agosto de 2010, 00:21
          Alexh     (ref #240)        e IGNARUS.
          Palavras de Alex:
“Eu não considero, seja segundo a DE, ou segundo minha própria opinião, que o homem erra por ignorância”.
          Está bem. O homem faz uma coisa “sabendo” (sabedoria) o que está fazendo, ou faz “não sabendo”  (ignorância) o que está fazendo, certo? Não há  alternativa. Se pode escolher ser feliz, mas escolhe ser infeliz, que nome o amigo dá a isso: sabedoria ou ignorância? Que ninguém diga que não é uma coisa nem outra, pois não existe uma terceira opção. Como já disse antes, se houver, essa terceira será a demência, o descontrole mental, a incapacidade de discernir, coisas que, no fundo, implicam em ignorância.         

           Cito Alex:
“É uma balança. Se é um meio termo da ignorância, igualmente é um meio termo da sabedoria. Se de um lado da balança está a ignorância, do outro lado está a sabedoria. Se a ignorância não é total, existe também sabedoria.
          Me parece que o amigo está apenas sofismando. Mas, esteja mesmo usando de sofismas, vou comentar: meia sabedoria não é sabedoria; é ignorância; se o homem tem “meia sabedoria” das conseqüências de seus erros é porque ele não conhece “todas” as conseqüências, certo? E, se não as conhece todas significa que, pelo menos parte delas, ele “ignora”. E com essas suas palavras não respondeu ao porquê das penalidades expiatórias.

          Cito Alex:
“Se o amigo tiver uma doutrina especifica e diretamente quiser e puder me indicar, estou aqui para ouvir”.
          Amigo, o que posso lhe indicar nem mesmo tem doutrina; as doutrinas, todas elas sem exceção, são fruto dos convencionalismos dos homens e contêm equívocos que nos enchem de ilusões.

          IGNARUS: Aqui entra o texto que endereço, também ao amigo Ignarus.
 
          Vejam, Alexh e Ignarus: todas as religiões têm um mesmo objetivo: a salvação, a busca de uma felicidade que nunca termine, certo? Esse é um aspecto de todas as crenças e religiões populares, organizadas. Estas, em geral, têm uma hierarquia ou se organizam segundo escrituras e ensinamentos daqueles seres nos quais os adeptos depositam confiança.
          Contudo, esse aspecto é suplantado de maneira drástica pelo aspecto mais profundo, no qual não existe nem hierarquia, nem organização e, em algumas, nenhuma doutrina.
          Aquele primeiro aspecto a que me referi, é sua fase “exotérica”, mais superficial, de muitos adeptos, popular, de muitas crenças diferentes, de muitos deuses, de experiências e concepções diferentes.
          O segundo aspecto é sua fase “esotérica”, não popular, profunda, de poucos “adeptos”, de uma só concepção, de um só Deus e de uma só experiência final e completa, e cuja concordância é universal.
          As concepções, na fase esotérica, são completamente outras, se comparadas com as da fase exotérica. Assim, também o budismo, hinduísmo (que tem milhares de deuses em sua fase exotérica), bramanismo, islamismo, cristianismo, judaísmo e outras, têm sua fase exotérica, acessível ao povo. Contudo, aqueles que, pela compreensão vão além dessa fase, penetram na fase esotérica, mais profunda, onde reside a essência e o objetivo é a busca da verdade/Deus, já, agora, hoje; não no futuro, ou em outra vida, ou depois da morte fisiológica.
          Essas superficiais são as chamadas “religiões”, disseminadas pelo mundo. Aquelas profundas não são religiões, no sentido em que empregamos esta palavra, nem filosofias, nem psicologias. São escolas tradicionais onde impera a busca de Deus, através da eliminação do ego que, com suas concepções ilusórias, impede o acesso à verdade.
          Como dizem os mestres: “Aquele que se liga a religiões organizadas é imaturo. Ainda está no jardim da infância e dificilmente chegará à graduação universitária”.  Assim, amigo, entre exotéricas e esotéricas quase não existe ponto de contato, senão no objetivo final da busca de Deus. E é, portanto, nas esotéricas que devemos buscar a verdade; as exotéricas não a têm e não passam de “jardins da infância”.

          Sinceramente, ALEX, parece que não estamos conseguindo nos comunicar. Veja sua explicação do porquê o homem comete tremendos absurdos que lhe trarão tremendos sofrimentos: “Porque ele quer”!;  e, à minha pergunta: “porque, sendo todos iguais, agem desigualmente”, vc respondeu: “Por isso mesmo”! Se é esse seu raciocínio e entendimento, meu amigo Alexh, deve ser porque estamos falando línguas diferentes. E, então, ou não podemos continuar, ou devemos conseguir intérpretes. 

          Um abraço, amigos.


Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 27 de Agosto de 2010, 01:17
Caro amigo Coronel, me desculpe por favor, não desejo ser descortêz, rude, ao contrário meu amigo. Quero-o como amigo e portanto falarei fraternalmente, corrija-me se eu estiver errado, mostre que entendi mal suas últimas afirmações pois que estas me deram a nítida impressão de que o amigo não compreendeu nada do que falamos e também dá mostras de que não aceita a Doutrina do Espíritos relegando-a a simples doutrina religiosa para ignorantes iniciantes e lança questões que contradizem nitidamente todos os ensianmentos ali contidos.

Meu amigo, você lançou uma série de questionamentos aos quais respondemos com toda humildade segundo a nossa capacidade, mas não conseguiu dar uma resposta coerente e que pudesse ser levada em conta com fatos comprobatórios e lança dúvidas quanto o que entendemos (Alex e Ignarus) a respeito da Doutrina que aceitamos como sendo "O Consolador" prometido e está a nos guiar nas questões da existência da alma imortal e a sua importância no contexto Universal, principalmente, a nos mostrar quem de fato somos e quais são nossas inferioridades e  potencialidades.

Como fato que comprova minha asseertiva acima cito-o:
"...todas as religiões têm um mesmo objetivo: a salvação, a busca de uma felicidade que nunca termine, certo? Esse é um aspecto de todas as crenças e religiões populares, organizadas. Estas, em geral, têm uma hierarquia ou se organizam segundo escrituras e ensinamentos daqueles seres nos quais os adeptos depositam confiança."

Com certeza, meu amigo, o espiritismo não é isto que o amigo definiu como religião.

No espiritismo não exitem esoterismo e nem exoterismo, pois que, toda a sua doutrina está aberta à humanidade de forma clara, objetiva e simples. e mais sua doutrina não está baseada num sincretismos e nem em personalismos humanos, eis o por que, da sua total confiabilidade. Além do mais, se considerarmos agora a moral ensinada pelos Espíritos superiores, concluiremos que ela é toda evangélica; prega a caridade evangélica em toda a sua sublimidade. Ora, como não há religião possível sem a crença em Deus, na existência da alma e nas penas e recompensas futuras, o Espiritismo traz de volta a essas crenças as pessoas nas quais elas estavam apagadas; resulta daí que ele é o mais poderoso auxiliar das ideias religiosas.

Lembremos que muitos e muitos "mestres humanos" das mais variadas seitas e religiões tentaram definir Deus e estabelecer Leis de como os prosélitos deviam proceder para alcançar o "nirvana" ou a "felicidade total". Mas somente a Doutrina Espírita nos traz a verdade e dissipa todas as dúvidas e responde todas as questões formuladas atendendo a razão e a lógica emais; as regras que ela expõe saõ simples e factíveis, aqui e agora, por qualquer um e sem
misticismos, supertições ou fórmulas mágicas.

Pense nisso meu irmão e quem sabe todos nós acabaremos falando a mesma língua!

Paz e Sabedoria.

Ignarus





Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 27 de Agosto de 2010, 03:27
Para que não fiquem dúvidas a respeito do Apocalipse ou Fim do Mundo!

No plano físico do planeta: furacões, tufões, enchentes, maremotos, erupções, terremotos, desastres e cataclismos em geral. No plano humano: guerras, revoluções, drogas, doenças promíscuas, sexo aviltado, agressões, assassinatos brutais individuais e coletivos, comércio de pessoas e de órgãos, corrupção de valores morais e intelectuais. Será o prenúncio do fim do mundo?! Será que o Terceiro Milênio vai suportar, ou é nele mesmo que se cumprirá o final dos tempos, o Juízo final tão decantado?!

 Em primeiro, é imperioso que se realce que por “terceiro milênio” nós entendemos apenas a contagem de uma época calendária. Com efeito, a contagem do tempo moderna é feita a partir do nascimento de Jesus, como verdadeiro marco de novos tempos. Entretanto, o calendário judaico, neste ano, está no ano 5.765, portanto, iniciando com o nascimento de Adão e, assim, com mais de 3.760 anos que o nosso calendário; diversamente, o calendário muçulmano está no ano 1.383, iniciando a contagem do tempo a partir da fuga do profeta Maomé (Hégira), que ocorreu no ano 622 da nossa era cristã. Isso sem se falar nos calendários chinês e egípcio... cuja simples memória registra o primeiro algo como 4701 (sendo que ele data de 2637 a.C.!), e o segundo – que é o primeiro calendário (conhecido) da história da humanidade – tendo surgido por volta de 4.200 a.C., logo, com mais de 6.200 anos!

Diante disso, é incontornável a pergunta atônita: de quê Terceiro Milênio tão conturbado estamos falando? O “mundo” nosso não tem 4,5 bilhões de anos? E os seres hominais não têm milênios de existência? Há alguma razão logicamente aceita para que “este” terceiro milênio calendário seja marcado para pôr fim a tudo por aqui?

Entretanto, os mais estudiosos dos textos bíblicos nos lembrarão: consta que estando os discípulos diretos de
Jesus mostrando a ele a estrutura do templo de Jerusalém, disse inesperadamente que dele “não ficará aqui pedra sobre pedra que não seja derribada” (Mt. 24:2). Deduz-se do desenvolvimento do diálogo que foi tão incisiva e grave a previsão do Mestre, que os discípulos, assustados, o interrogaram (24:3) sobre “quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo?” E Ele respondeu, como se do fim dos tempos estivesse falando mesmo (24:6-7-8): “E ouvireis de guerras e de rumores de guerras, olhai, não vos assusteis, porque é mister que isso tudo aconteça, mas ainda não é o fim. Porquanto se levantará nação contra nação, e reino contra reino, e haverá fomes, e pestes, e terremotos, em vários lugares. Mas, todas estas coisas são o princípio das dores.” E acrescentou (24:29): “E, logo depois, da aflição daqueles dias, o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz, e as estrelas cairão do céu, e as potências dos céus serão abaladas”; (24:34 e 36) “Em verdade vos digo que não passará esta geração sem que todas estas coisas aconteçam” (...) “Porém daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, mas unicamente meu Pai”. Teria Jesus errado ou faltado com a verdade? Teria sido meramente místico? Ou teria simplesmente repetido inúmeras outras iguais previsões feitas pelos profetas judeus, em especial Daniel?

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 27 de Agosto de 2010, 03:29
Continuação.

Como espíritas, vamos buscar a solução para o impasse em Kardec e nos Espíritos. E lá no Livro dos Espíritos (observações de Kardec ao pé da questão 131) encontramos o início do desvendamento do mistério. Eis as suas observações textuais: “Não temos visto a Ciência contraditar a forma do texto bíblico, no tocante à Criação e ao movimento da Terra? Não se dará o mesmo com algumas figuras de que se serviu o Cristo, que tinha de falar de acordo com os tempos e os lugares? Não é possível que ele haja dito conscientemente uma falsidade. Assim, pois, se nas suas palavras há coisas que parecem chocar a razão, é que não as compreendemos bem, ou as interpretamos mal.” Pura lógica! Se escurecer o Sol e a Lua é cientificamente improvável; se caírem as estrelas do céu é cientificamente impossível; e se “geração” não foi e não será uma época restrita a um grupo de indivíduos (pois que, no caso, ela já teria passado...), mas razoavelmente uma “era”, um período geológico ou coisa parecida imensamente maior; se tudo se concatena assim, então ou não podemos compreender do quê exatamente Jesus estava falando, ou interpretamos mal sua fala, quando admitimos que ele estivesse falando do “fim de tudo”, do fim do mundo real. A conclusão racional de tal colocação de Kardec foi lançada mais detalhadamente no livro A Gênese, cap. XVII (Predições do Evangelho), em especial nos itens denominados “Sinais Precursores” (47 a 58) e “Juízo Final” (62 a 67). “É evidentemente alegórico este quadro do fim dos tempos, como a maioria dos que Jesus compunha”. Sem dúvida alguma, as mentes a quem o Mestre se dirigia àquela época eram rudes e ainda incapazes de compreender raciocínios diretos (“falo-lhes por parábolas, porque...”), assim impressionando-as fortemente com figuras também fortes, em especial aquelas já utilizadas pelos seus predecessores. E estes usaram de todos os recursos para impressionar o povo, com discursos e relatos escatológicos (= que falam do fim do mundo), tais como: Daniel, Zacarias, Isaías, Moisés e outros posteriores como João no Apocalipse, muito especialmente Daniel.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 27 de Agosto de 2010, 03:32
Continuação...



Kardec suplementa que para “tocar fortemente aquelas imaginações pouco sutis, eram necessárias pinturas vigorosas, de cores bem acentuadas. Ele se dirigia principalmente ao povo, aos homens menos esclarecidos, incapazes de compreender as abstrações metafísicas e de apanhar a delicadeza das formas. A fim de atingir o coração, fazia-se-lhe mister falar aos olhos, com o auxílio de sinais materiais, e aos ouvidos, por meio da força da linguagem” (...) “por meio de fatos extraordinários, sobrenaturais; quanto mais impossíveis fossem esses fatos, tanto mais facilmente aceita era a probabilidade deles.” Mas, é óbvio, como antes dissemos, que Jesus não falaria deliberadamente uma mentira, daí deduzirmos que sob essas figuras alegóricas estavam ocultas grandes verdades: a luta entre o Bem e o Mal resta clara na predição das calamidades que viriam a assolar e dizimar a humanidade; em segundo, a previsão da difusão do Evangelho por toda a Terra (“depois dos dias de aflição, virão os de alegria”), em sua plenitude. Mas, quando sucederão tais coisas? Todos nós formulamos a mesma pergunta que foi feita pelos discípulos que ouviam Jesus naquele momento. Não adianta ficar esmiuçando hipóteses (em especial essa de que o Terceiro Milênio é que trará as desgraças e o fim dos tempos), formulando raciocínios mirabolantes, que só fazem incutir o medo, como se faz com as crianças desobedientes. Jesus respondeu e o disse com todas as letras: Ninguém tem conhecimento, nem mesmo ele: “daquele dia e hora ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, mas unicamente meu Pai”, ou seja, o Criador!

E Kardec, com proficiência, aclara: “Mas, quando chegar o momento, os homens serão advertidos por meios de sinais precursores. Esses indícios, porém, não estarão nem no Sol, nem nas estrelas; mostrar-se-ão no estado social e nos fenômenos mais de ordem moral do que físicos e que, em parte, se podem deduzir das suas alusões.” Não haverá destruição inopinada do mundo como querem os místicos. Pois, não será crível, dentro dos conhecimentos hoje detidos pela razão, nem se pode supor que Deus possa vir a destruir o mundo “precisamente quando ele entre no caminho do progresso moral, pela prática dos ensinos evangélicos. Nada, aliás, nas palavras do Cristo, indica uma destruição universal que, em tais condições, não se justificaria.” O mais lógico é concluirmos com ele, Kardec, de que, se algum fim do mundo houver, esse será o fim do mundo velho, do mundo governado pelos preconceitos, pelo orgulho, pelo egoísmo, pelo fanatismo, pela incredulidade, pela cupidez, por todas as paixões rasteiras, escudando-nos no próprio Jesus: “Quando o Evangelho for pregado por toda a Terra, então é que virá o fim.” Para os Espíritos que aqui habitam, aqui permanecerão se estiverem evoluídos no Bem, ou então serão excluídos (movimentos migratórios necessários) para mundos compatíveis, a fim de evitar perturbações, vez que o globo por certo irá ascender na hierarquia dos mundos.

“A doutrina de um juízo final, único e universal, pondo fim para sempre à Humanidade, repugna à razão, por implicar a inatividade de Deus, durante a eternidade que precedeu à criação da Terra e durante a eternidade que se seguirá à sua destruição hipotética.” Quanto ao Juízo Final, se ocorrer, será para aqueles que passarem “pelo processo da emigração dos Espíritos renitentes e recalcitrantes em não progredir.”

As aspas são para Kardec. Conclusão lógica que com ele concordamos: os Espíritos passam por análogas fieiras a cada renovação dos mundos por eles habitados, até que atinjam certo grau de perfeição. Com a terra não é diferente; basta que se consulte a resposta dos Espíritos, no Livro dos Espíritos, questão 783 (“...quando, porém, um povo não progride tão depressa quando deveria, Deus o sujeita, de tempos a tempos, a um abalo físico ou moral que o transforma”). Logo, “não há, portanto, juízo final propriamente dito, mas juízos gerais em todas as épocas de renovação parcial ou total da população dos mundos.” É a lei natural do Progresso!


Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 27 de Agosto de 2010, 17:41
 
          Olá amigo Ignarus

          À minha pergunta: "O que significa aí “razão” e “saber”, que são coisas que “não” usamos nas decisões?", o amigo respondeu:
          “Razão é a capacidade de raciocinar e saber são os conhecimentos. As coisas que não usamos nas decisões são a força de vontade, a disciplina, a fé”.
          Amigo, como vou deixar de fazer perguntas se elas devem ser feitas para que se chegue à compreensão? Então, aí vão perguntas (nem peço ao amigo que as responda, mas, sim, que reflita sobre elas):
          Quanto à sua resposta acima, pergunto: e porque não as usamos? Por ignorância ou, como o amigo disse, por falta de força de vontade, por indisciplina, falta de fé? Veja só, meu amigo, todos os males do mundo e os sofrimentos do homem têm, segundo a doutrina, origem nas decisões ou escolhas erradas, concorda? Por isso tenho sido repetitivo e mesmo redundante: a mesma questão sempre e sempre sem resposta lógica e satisfatória: o ser humano pode ser responsabilizado (e, conseqüentemente, sofrer) por não ter força de vontade?  Por não ter fé? Por não ter disciplina? E, se a resposta é que pode ser responsabilizado, a questão será: então todos, sem exceção, têm esses mesmos “defeitos”, ou porque razão uns têm e outros não?   
          Se a explicação estiver no uso indevido do livre-arbítrio, a questão se repete: porque razão uns usam apropriadamente o livre-arbítrio e outros não? Pois é isso que vemos no mundo: uns sofrem mais e outros menos, concorda? As escolhas e sofrimentos conseqüentes são desiguais; logo, os que escolhem são desiguais, pois tomam decisões desiguais, certo?
          E aí está a questão de sempre: no principio, todos, sem exceção, eram iguais (embora a doutrina afirme que não é assim pois, uns desde o principio seguem o caminho ou do bem ou do mal absoluto e, portanto, logicamente já não eram iguais!), porque se tornaram desiguais?
          É apenas essa a questão, uma só questão.

          Abraços.
         



Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 27 de Agosto de 2010, 18:47
Caro Coronel, pelo visto ainda não consegui me fazer compreender. Acho que estamos mesmo conversando emidomas diferentes.

Eu não consigo ter uma resposta precisa com bases sólidas para a questão de como e quando as almas se tornaram diferentes. E acho que ninguém as tem com excessão de Deus e os espíritos muito elevados. Pois que, ninguém sabe ao certo, nem se vieram das mesmas esferas. Somos todos seres Universais e a nossa história evolutiva se perde nos tempos.

Veja, os ensinamentos dos Espíritos restrigem-se em informar que fomos criados iguais, simples e ignorantes e cabe a cada um o esforço próprio para evoluir. Existe uma lacuna onde não temos nenhuma informação, pois que, é infinita as possibilidades ao analisarmos a origem precisa de cada um e a sua tragetória evolutiva através de todos os reinos de variados mundos.

O fato é que, e não podemos contestar, que há muita diferenciação entre as individualidades.

Outro fato incontestável é de que a dor e as dificuldades realmente funcionam como motivadores à evolução e restauradores da harmonia Universal.

Mais um fato indiscutível é o de que cada individualidade, por serem únicas, se tornam diferentes por variados motivos. Essa diferenciação leva-as a entendimentos distintos e com isso comportamentos desiguais. Este fato se comprova observando a elevação nivelada através da convivência, onde um aprende novos conceitos com outros e dessa troca de informações, muitas vezes cheia de conflitos e dores, todos evoluem.

Por tanto, somos todos idênticos no momento da criação mas em algum ponto, por variados motivos, deixamos de ser e assumimos nossa identidade totalmente diferenciada. Concluimos ainda, que a partir deste ponto, estaremos de posse absoluta da razão e do libre-arbítrio que nos faz tomar descisões diferenciadas.

Se todos fossem exatamente iguais, sem capacidade de usar a razão e o livre arbítrio, seriamos robôs de Deus, sem sentimentos e sem vontade própria.

Se estes argumentos não bastam para que o amigo entenda, sinto muito, são os que tenho e que atendem a minha capacidade de raciocínio consoante aos ensinamentos dos Espíritos.

Esclareço ainda que um fato inadimissível seria atribuir a Deus a injustiça de ter criado uns perfeitos e outros não. E mais, que daria oportunidades diferenciadas favorecendo alguma classe distinta de espíritos. Outro fato inadmissível, no meu entendimento, seria a teoria de que tudo se dá ao acaso, onde alguns, por sorte, seriam criados em ambientes que favorecessem o seu crescimento ao passo que outros teriam que enfrentar "secas, pedras e espinhos".

Se isso não é o suficiente para lhe dar subsídios para que encontre sua resposta, sinto muito! Mas estejamos sempre coerentes com a Doutrina que professamos.

Abçs

Ignarus

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 27 de Agosto de 2010, 19:15
O Evangelho e o futuro
Um modesto escorço da História faz entrever os laços eternos que
ligam todas as gerações nos surtos evolutivos do planeta.
Muita vez, o palco das civilizações foi modificado, sofrendo
profundas renovações nos seus cenários, mas os atores são os mesmos,
caminhando, nas lutas purificadoras, para a perfeição dAquele que é a Luz
do princípio.
Nos primórdios da Humanidade, o homem terrestre foi naturalmente
conduzido às atividades exteriores, desbravando o caminho da natureza
para a solução do problema vital, mas houve um tempo em que a sua
maioridade espiritual foi proclamada pela sabedoria da Grécia e pelas
organizações romanas.
Nessa época, a vinda do Cristo ao planeta assinalaria o maior
acontecimento para o mundo, de vez que o Evangelho seria a eterna
mensagem do Céu, ligando a Terra ao reino luminoso de Jesus, na
hipótese da assimilação do homem espiritual, com respeito aos
ensinamentos divinos. Mas a pureza do Cristianismo não conseguiu
manter-se intacta, tão logo regressaram ao plano invisível os auxiliares do
Senhor, reencarnados no globo terrestre para a glorificação dos tempos
apostólicos.
O assédio das trevas avassalou o coração das criaturas.
Decorridos três séculos da lição santificante de Jesus, surgiram a
falsidade e a má-fé adaptando-se às conveniências dos poderes políticos
do mundo, desvirtuando-se-lhe todos os princípios, por favorecer
doutrinas de violência oficializada.
Debalde enviou o Divino Mestre seus emissários e discípulos mais
queridos ao ambiente das lutas planetárias. Quando não foram trucidados
pelas multidões delinqüentes ou pelos verdugos das consciências, foram
obrigados a capitular diante da ignorância, esperando o juízo longínquo da
posteridade.
Desde essa época, em que a mensagem evangélica dilatava a esfera
da liberdade humana, em virtude da sua maturidade para o entendimento
das grandes e consoladoras verdades da existência, estacionou o homem
espiritual em seus surtos de progresso, impossibilitado de acompanhar o
homem físico na sua marcha pelas estradas do conhecimento.
É por esse motivo que, ao lado dos aviões poderosos e da
radiotelefonia, que ligam todos
os continentes e países da atualidade, indicando os imperativos das leis
da solidariedade humana, vemos o conceito de civilização insultado por
todas as doutrinas de isolamento, enquanto os povos se preparam para o
extermínio e para a destruição. É ainda por isso que, em nome do
Evangelho, se perpetram todos os absurdos nos países ditos cristãos.
A realidade é que a civilização ocidental não chegou a se
cristianizar. Na França temos a guilhotina, a forca na Inglaterra, o machado
na Alemanha e a cadeira elétrica na própria América da fraternidade e da
concórdia, isto para nos referirmos tão-somente às nações
supercivilizadas do planeta. A Itália não realizou a sua agressão à
Abissínia, em nome da civilização cristã do Ocidente? Não foi em nome do
Evangelho que os padres italianos abençoaram os canhões e as
metralhadoras da conquista? Em nome do Cristo espalharam-se, nestes
vinte séculos, todas as discórdias e todas as amarguras do mundo.
Mas é chegado o tempo de um reajustamento de todos os valores
humanos. Se as dolorosas expiações coletivas preludiam a época dos
últimos ''ais'' do Apocalipse, a espiritualidade tem de penetrar as
realizações do homem físico, conduzindo-as para o bem de toda a
Humanidade.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Mariskos em 27 de Agosto de 2010, 19:18
Continuação

O Espiritismo, na sua missão de Consolador, é o amparo do mundo
neste século de declives da sua História; só ele pode, na sua feição de
Cristianismo redivivo, salvar as religiões que se apagam entre os choques
da força e da ambição, do egoísmo e do domínio, apontando ao homem os
seus verdadeiros caminhos.
No seu manancial de esclarecimentos, poder-se-á beber a linfa cristalina
das verdades consoladoras do Céu, preparando-se as almas para a nova
era. São chegados os tempos em que as forças do mal serão compelidas a
abandonar as suas derradeiras posições de domínio nos ambientes
terrestres, e os seus últimos triunfos são bem o penhor de uma reação
temerária e infeliz, apressando a realização dos vaticínios sombrios que
pesam sobre o seu império perecível.
Ditadores, exércitos, hegemonias econômicas, massas versáteis e
inconscientes, guerras inglórias, organizações seculares, passarão com a
vertigem de um pesadelo.
A vitória da força é uma claridade de fogos de artifício.
Toda a realidade é a do Espírito e toda a paz é a do entendimento do
reino de Deus e de sua justiça.
O século que passa efetuará a divisão das ovelhas do imenso
rebanho. O cajado do pastor conduzirá o sofrimento na tarefa penosa da
escolha e a dor se incumbirá do trabalho que os homens não aceitaram
por amor.
Uma tempestade de amarguras varrerá toda a Terra. Os filhos da
Jerusalém de todos os séculos devem chorar, contemplando essas chuvas
de lágrimas e de sangue que rebentarão das nuvens pesadas de suas
consciências enegrecidas.
Condenada pelas sentenças irrevogáveis de seus erros sociais e
políticos, a superioridade européia desaparecerá para sempre, como o
Império Romano, entregando à América o fruto
das suas experiências, com vistas à civilização do porvir.
Vive-se agora, na Terra, um crepúsculo, ao qual sucederá profunda
noite; e ao século XX compete a missão do desfecho desses
acontecimentos espantosos.
Todavia, os operários humildes do Cristo ouçamos a sua voz no
âmago de nossa alma:
"Bem-aventurados os pobres, porque o reino de Deus lhes pertence!
Bem-aventurados os que têm fome de justiça, porque serão saciados!
Bem-aventurados os aflitos, porque chegará o dia da consolação! Bemaventurados
os pacíficos, porque irão a Deus!"
Sim, porque depois da treva surgirá uma nova aurora. Luzes
consoladoras envolverão todo o orbe regenerado no batismo do
sofrimento. O homem espiritual estará unido ao homem físico para a sua
marcha gloriosa no Ilimitado, e o Espiritismo terá retirado dos seus
escombros materiais a alma divina das religiões, que os homens
perverteram, ligando-as no abraço acolhedor do Cristianismo restaurado.
Trabalhemos por Jesus, ainda que a nossa oficina esteja localizada
no deserto das consciências.
Todos somos dos chamados ao grande labor e o nosso mais
sublime dever é responder aos apelos do Escolhido.
Revendo os quadros da História do mundo, sentimos um frio
cortante neste crepúsculo
doloroso da civilização ocidental. Lembremos a misericórdia do Pai e
façamos as nossas preces. A noite não tarda e, no bojo de suas sombras
compactas, não nos esqueçamos de Jesus, cuja misericórdia infinita,
como sempre, será a claridade imortal da alvorada futura, feita de paz, de
fraternidade e de redenção.
Emmanuel
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 27 de Agosto de 2010, 21:44
Jesus e atualidade

Reunião pública de 30/10/59 - Em referência ao estudo do LE - Questão nº 626

Hoje, sabe a Física que a luz é uma forma de energia e que todas as coisas criadas são
composições energéticas, vibrando em ondas características.
Disse o Cristo: “Brilhe vossa luz.”

Começa a magnetologia a provar cientificamente a reencar-nação.
Elucidou o Senhor: “Necessário vos é nascer de novo.”

Conclui a medicina que o homem precisa desembaraçar-se de tudo o que
lhe possa constituir motivo à cólera ou tensão, em favor do próprio equilíbrio.
Ensinou Jesus, por fórmula de paz e proteção terapêutica:
 “Amai os vossos inimigos, fazei bem aos que vos façam mal e
orai pelos que vos perseguem e caluniam.”


Afirma a psicanálise que todo desejo reprimido marca a
personalidade à feição de recalque.
Aclarou o Divino Mestre: “Não é o que entra na boca do homem o que
 lhe torna a vida impura, mas o que lhe sai do coração.”


A penalogia transforma os antigos cárceres de tortura em escolas
de educação e de reajuste.
Proclamou o Eterno Amigo: “Misericórdia quero e não sacrifício,
porque os sãos não necessitam de médico.”


A sociologia preceitua o trabalho para cada um, na comunidade,
como simples dever.
Informou Jesus: “Quem dentre vós deseje a posição de maior
seja o servo de todos.”


A política de ordem superior exige absoluta independência
entre o Estado e as crenças do povo.
Falou o Cristo: “Dai a César o que a César compete,
e a Deus o que a Deus pertence.”


A Astronáutica examina o campo físico da Lua e dirige a atenção
para a vida material em outros planetas.
Anunciou o Mestre dos mestres: “Na casa de meu Pai há muitas moradas.”

A unidade religiosa caminha gradativamente para o culto da as-sistência social e
da oração, acima dos templos de pedra.
Asseverou o Emissário Sublime: “Nossos antepassados reverenciavam a Deus no
alto dos montes, e dizeis agora que Jerusalém é o lugar adequado a isso, mas
tempos virão em que os verdadeiros religiosos adorarão a Deus em espírito,
porque o Pai procura os que assim o procuram.”


A navegação rápida e a aviação, o telefone e o rádio, o cinema e a televisão,
apesar das faixas de sombra espiritual que por enquanto lhes obscurecem os serviços,
indicam a todos os povos um só caminho – a fraternidade.
Recomendou o Senhor: “Amai-vos uns aos outros como eu vos amei.”


Eis por que a Doutrina Espírita nos reconduz ao Evangelho em sua primitiva
simplicidade, porquanto somente assim compreenderemos, ante a imensa
evolução científica do homem terrestre, que o Cristo é o Sol Moral do mundo,
a brilhar hoje, como brilhava ontem, para brilhar mais intensamente amanhã.

Do Livro Religião dos Espíritos - FC Xavier / Emmanuel

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 28 de Agosto de 2010, 02:21
                                               Aflições

“...No mundo tereis aflições, mas tende confiança! Eu venci o mundo “ (Jo 16.33).

“... foi bom pra mim ter sido castigado, para que aprendesse os Teus decretos...” Sl 119.71

Pode parecer contraditório que seja bom passar por castigos ou aflições. Ninguém deseja isso. Mas há ensinamentos bíblicos que insistem neste ponto, como por exemplo Hb16., Tg 1.2 ou Pe 4.12,13.

Todos nós entramos uma vez ou outra em grandes dificuldades, aflições e provações que nos fazem sofrer muito. Mas, diante de tanto que já aprendemos com a Doutrina do Espíritos devemos nos lembrar que, o que importa, é como reagimos diante destes acontecimentos. Se reagirmos com raiva ou todo tipo de reclamações, para pouco ou nada servirá passar por elas.

Mas se por meio destas aflições abrirmos nossos corações e com toda humildade e sinceridade analisarmos o que, de fato, somos e o que temos feito com o nosso livre-arbítrio reconhecendo-nos tal como somos sem as máscaras de hipocrisia,  vendo e nos mostrando com todas as nossas inferioridades e potencialidades e conversando com Deus numa oração simples , iremos entender as lições que estão chegando com as tais aflições.

É nas provações que aprendemos os decretos Divinos, é quando somos testados que vamos saber o quanto aprendemos e quanto podemos suportar. Entendamos que a prova em si não é motivo de alegria, nem a disciplina motivo de prazer, mas é por intermédio desta que a nossa fé se fortalece e a nossa sabedoria cresce e tomamos consciência de nós mesmos em relação à vida eterna, além deste mundo de provas e expiações.

Em analogia simples somos como o minério extraído do seio da terra, que vem acompanhado de impurezas e precisa ser purificado através do calor intenso. Assim, o minério contaminado com todo tipo de impurezas da terra é purificado e enfrentando o cadinho e as marretadas do lidador irá se transformar em útil ferramenta.

Deus usa as aflições e provas a que nos submete para nos atrair a Ele, e purifica-nos para que sejamos úteis à Sua obra. Contudo, é bom sabermos que nunca estamos só, temos sempre a companhia amorosa de Jesus e irmãos sempre prontos a nos guiar e ajudar-nos.

Em resumo, mantenhamos a fé e a humildade, submetendo-nos à vontade do Pai com resignação. Não tenhamos medo de ferir o nosso orgulho e o nosso egoísmo. E, saibamos que tais angústias visitam a todos sem exceções, pois todos ainda mantém no coração muitas inferioridades. Assim, não podemos ficar estagnados num mundo de lamentações mas sim, obedecer a ordem de Jesus e levantarmos e andarmos para frente em busca do bem. Cultivemos, pois, o bom ânimo, a alegria e unamo-nos todos como verdadeiros irmãos onde um ajuda o outro como bons cirineus, isto é caridade! E, é isto que um bom, justo e sábio Pai espera de seus filhos.

Paz e sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 28 de Agosto de 2010, 02:43
Evangelho Segundo o Espiritismo

Capítulo XXVIII

Coletânea de preces

Ato de submissão e de resignação

30 Instrução Preliminar

Quando um motivo de aflição nos atinge, se procuramos a sua
causa, muitas vezes reconheceremos que é consequência de nossa
imprudência, de nossa imprevidência ou de uma ação anterior. Assim,
devemos atribuí-la apenas a nós mesmos. Se a causa de uma
infelicidade é independente de toda a nossa participação, ou ela é
uma prova para esta vida, ou é a expiação de alguma falta de uma
existência passada. Neste último caso, a natureza da expiação pode
nos fazer conhecer a natureza da falta, pois sempre somos punidos
naquilo que pecamos.

Naquilo que nos aflige, vemos em geral apenas o mal do momento,
e não as consequências favoráveis seguintes que isso pode ter. O
bem é, muitas vezes, a consequência de um mal passageiro, como a
cura de uma doença é o resultado dos meios dolorosos que se
empregaram para obtê-la. Em todos os casos devemos nos submeter
à vontade de Deus, suportar com coragem as aflições da vida, se
queremos que elas nos sejam levadas em conta e que estas palavras
do Cristo se apliquem a nós: Bem-aventurados os que sofrem. (Veja
nesta obra Cap. 5:18.)

Paz e Sabedoria!

Ignarus
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 29 de Agosto de 2010, 23:54
        Caro amigo Ignarus, boa noite.        (ref #260)
       
         Amigo Ignarus, infelizmente está ocorrendo isso: nem o amigo me entende, nem eu o entendo. Mas, se estiver disposto, vamos continuar. 
        Cito o amigo:
“... e também dá mostras de que não aceita a Doutrina do Espíritos relegando-a a simples doutrina religiosa para ignorantes iniciantes e lança questões que contradizem nitidamente todos os ensinamentos ali contidos”.
        Amigo, é verdade, sim, que discordo de muitas das concepções da doutrina. Veja, por mais de sessenta anos a estudo;  contudo, levei meus estudos a outras linhas de pensamentos e, daí, as divergências que encontro e tento mostrar, e sempre com a intenção de contribuir. Mas, veja meu amigo, nunca releguei a DE à condição de doutrina para ignorantes. Ao contrário, sei quantos a estudam com dedicação e se aprofundam nela. Este fórum mesmo é prova disso. Quanto à palavra “iniciantes”, não sei qual significado o amigo lhe está dando. Para meu entendimento a DE, como “todas” as demais, se destina “também”, é claro, a iniciantes.
        E, é certo que coloco questões que contradizem, não “todos”, como o amigo diz, mas muitos de seus ensinamentos. Pelo que lhe expus, como estudei outras correntes, encontro na DE pontos conflitantes... E lhe asseguro que, mesmo sem qualquer estudo fora da DE, esta, para mim, contém, como já lhe falei antes, pontos obscuros e até incoerentes e contraditórios; inclusive entre ela e sua própria base, o cristianismo.   
        Cito o amigo:
“... você lançou uma série de questionamentos aos quais respondemos com toda humildade segundo a nossa capacidade, mas não conseguiu dar uma resposta coerente e que pudesse ser levada em conta com fatos comprobatórios...”

        Sinto que não tenha dado resposta à alguma pergunta sua; peço-lhe repeti-la, se desejar. Isso, talvez, até melhore a comunicação entre nós.
        Cito o amigo:
“... e lança dúvidas quanto o que entendemos (Alex e Ignarus) a respeito da Doutrina que aceitamos como sendo "O Consolador" prometido e está a nos guiar nas questões da existência da alma imortal e a sua importância no contexto Universal, principalmente, a nos mostrar quem de fato somos e quais são nossas inferioridades e  potencialidades”.
        Se bem o entendi, como o amigo diz, tenho tentado mostrar a existência de uma alma imortal e a sua importância no contexto universal, certo? Mas, para o amigo, isso não é uma verdade?!! A própria DE concorda com o que eu afirmei. E, com relação ao que eu possa ter colocado a respeito de inferioridades e potencialidades nossas, lhe peço mostrar, e para melhor compreendê-lo, quais suas estranhezas...   
          Cito o amigo:

“Como fato que comprova minha assertiva acima cito-o:
"...todas as religiões têm um mesmo objetivo: a salvação, a busca de uma felicidade que nunca termine, certo? Esse é um aspecto de todas as crenças e religiões populares, organizadas. Estas, em geral, têm uma hierarquia ou se organizam segundo escrituras e ensinamentos daqueles seres nos quais os adeptos depositam confiança."
          Na tentativa de entender melhor o amigo e seus pontos de vista, por favor, me mostre em que errei nessa minha colocação. Continuo a julgá-la perfeitamente correta. 

        CONTINUA...     
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 29 de Agosto de 2010, 23:59
         Ignarus   (ref #260)      CONTINUAÇÃO...
 
         Cito o amigo:
“Com certeza, meu amigo, o espiritismo não é isto que o amigo definiu como religião”.
         Amigo, observe; não desejei fazer definição relativa a qualquer doutrina ou religião; apenas apontei algumas características de “todas” as doutrinas. Por favor, me corrija se errei.
         Cito o amigo:
“No espiritismo não existem esoterismo e nem exoterismo, pois que, toda a sua doutrina está aberta à humanidade de forma clara, objetiva e simples. e mais sua doutrina não está baseada em sincretismos e nem em personalismos humanos, eis o por que, da sua total confiabilidade. As regras que ela expõe são simples e factíveis, aqui e agora, por qualquer um e sem
misticismos, superstições ou fórmulas mágicas”.

         Amigo Ignarus, são exatamente essas características em relação à DE, apontadas por você, que caracterizam a religião esotérica. Quanto à sua última frase, superstições ou fórmulas mágicas, nada entendi. Quanto a misticismo concordo plenamente com o amigo, pois o misticismo é totalmente diferente de todas as religiões, já que não é religião.
         Cito o amigo:
“Além do mais, se considerarmos agora a moral ensinada pelos Espíritos superiores, concluiremos que ela é toda evangélica; prega a caridade evangélica em toda a sua sublimidade. Ora, como não há religião possível sem a crença em Deus, na existência da alma e nas penas e recompensas futuras, o Espiritismo traz de volta a essas crenças as pessoas nas quais elas estavam apagadas; resulta daí que ele é o mais poderoso auxiliar das idéias religiosas”.
         Meu amigo, concordo perfeitamente com estas palavras suas; não é aí que estão as minhas divergências....
         Cito o amigo:
“Lembremos que muitos e muitos "mestres humanos" das mais variadas seitas e religiões tentaram definir Deus e estabelecer Leis de como os prosélitos deviam proceder para alcançar o "nirvana" ou a "felicidade total". Mas somente a Doutrina Espírita nos traz a verdade e dissipa todas as dúvidas e responde todas as questões formuladas atendendo a razão e a lógica e mais...”

         Sinto, agora, ter de discordar, se é que o amigo está se referindo aos mestres que tenho apontado. Estes mestres não estabelecem quaisquer leis e nunca tentam definir Deus. É verdade, e não podia deixar de ser, que eles tentam apontar (veja: apenas apontar) o “caminho” para se alcançar a verdade que, realmente, implica na felicidade total. Se o caro amigo bem analisar verá que foi exatamente isso que o Mestre Jesus fez até que a morte o calou.
 
          Um abraço.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 30 de Agosto de 2010, 00:18
         Caro amigo Ignarus              (ref #265)
         Amigo Ignarus, várias vezes tentei postar esta resposta; site do fórum impediu por conter “allcaps” (!?!). Mas, vamos continuar. Na realidade sou eu que não consigo me fazer entender. A questão não tem a ver com o “quando?” ocorreu a desigualdade e sim, “como?”, “por qual razão?”. E é questão de extrema importância, pois traz interpretações corretas ou incorretas a tantos outros assuntos importantes contidos nas doutrinas religiosas e, em especial, no que se refere à causa dos sofrimentos do mundo (exceto das provações) que, conforme a doutrina, tem origem no uso desigual do livre-arbítrio.
          Não há dúvidas que, o que vemos no mundo é uma diferenciação enorme entre as individualidades.

          Cito o amigo:
“Mais um fato indiscutível é o de que cada individualidade, por serem únicas, se tornam diferentes por variados motivos”.

         Pois, amigo, é aqui que está a questão sem resposta: no principio as almas todas iguais; apesar de todas iguais no princípio, já no principio umas seguem o caminho do bem absoluto e outras, o do mal absoluto (!). Como, pela doutrina espírita (só me refiro a esta, pois as outras doutrinas cristãs, me parece, nem cogitam desses porquês), a igualdade inicial é total, o que foi que a desfez?
         
         Cito o amigo:
“Se todos fossem exatamente iguais, sem capacidade de usar a razão e o livre arbítrio, seriamos robôs de Deus, sem sentimentos e sem vontade própria”.
         Veja amigo, não é essa a questão. Mas, vamos pensar: a capacidade de usar a razão e o livre-arbítrio é, deduzo do que vc diz, que leva à desigualdade, concorda? Mas, porque, se são todos iguais, a capacidade de usar a razão e o livre-arbítrio, é diferente? Tudo a que o amigo se referiu acima (os variados motivos) é, segundo minha compreensão, relativo às circunstâncias da vida, isto é, ao nível de compreensão ao qual a escola da vida nos levou, concorda? Se foi a vida que nos ensinou, portanto, e com certeza erros implicam em sofrimentos, isso não justifica a necessidade de expiações.

          Cito o amigo:

“Esclareço ainda que um fato inadmissível seria atribuir a Deus a injustiça de ter criado uns perfeitos e outros não. E mais, que daria oportunidades diferenciadas favorecendo alguma classe distinta de espíritos. Outro fato inadmissível, no meu entendimento, seria a teoria de que tudo se dá ao acaso, onde alguns, por sorte, seriam criados em ambientes que favorecessem o seu crescimento ao passo que outros teriam que enfrentar "secas, pedras e espinhos".
         Amigo, não se atribui ao Criador o haver privilegiado uns e não outros. O que ocorre é, vamos dizer, a possibilidade de interpretações equivocadas atribuídas às palavras de mestres e mentores, terem levado as doutrinas à concepções também equivocadas. E daí resultam as afirmações estranhas e
que podem deixar os seguidores cheios de dúvidas e receios infundados.
         

         Um abraço.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 30 de Agosto de 2010, 00:40


         Olá, meu amigo Ignarus,      (ref #258)

         Eu lhe pedi repetir a pergunta que, como vc diz, não respondi mas,  relendo nossos posts, vejo que deve ser esta, de sua #245:
         “Qual a causa de a utilização da vontade e do livre-arbítrio ser desigual?”.
         Veja meu amigo, essa resposta não pode ser dada com poucas palavras senão se tornaria incompreensível. Foi por esse motivo que lhe sugeri ver o Blog: http://www.obuscadordedeus.blogspot.com (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy5vYnVzY2Fkb3JkZWRldXMuYmxvZ3Nwb3QuY29t). Ali, está a explicação/compreensão que o amigo pede. Se ainda não estiver, aos poucos, com os textos lá postados, o amigo compreenderá.

         Um abraço e boa semana.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Conforti em 02 de Setembro de 2010, 23:53
Mensagem feita somente para reativar notificações.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Setembro de 2010, 03:09
Caros amigos,

É de consenso entre astrônomos e astro-físicos que um dia o Nosso Sol morrerá, assim como o nosso Planeta, inclusive há muitas possibilidades de haver queda de grandes asteróides sobre a superfície do nosso mundo, levando-o a um cataclismo só ocorrido a muitos milênios atrásonde dizimou os "Dinos". Contudo, prevém, não há indicios nenhum de que estes fatos ocorrerão a breve tempo, e asseveram, a questão não é se, mas quando, mas este quando está muito, muito longe.

Com relação as profecias de Nostradamus, eu por algum tempo me interessei muito pelo assunto, e procurei através de pesquisas com estudiosos de renome e muito sérios, onde ficou claramente exposto que Nostradamos era um Astrólogo com capacidades mediúnicas e que tinha muito medo de expor com clareza todas as suas previsões devido a inquisição e só não morreu por que a rainha considerou acertada a morte de seu rei. Bem, para resumir, existem muitas versões falsas das profecias  e atribuições proféticas erradas a determinados fatos. Ou seja, há muito mais erros do que acertos, mas a humanidade hávida por notícias desastrosas motiva os meios de comunicação, por questões financeiras, a publicar erroneamente e dando um caráter de acerto às esas profecias toda vez que algo de ruim acontece. Por isso todo cuidado é pouco qunado se trata das profecias de Nostradamus.

Do ponto de vista filosófico e científico da Doutrina Espírita, somos levados a crer que tudo está sob a coordenação de Deus, e que segundo a Teoria do Caos, tudo está devidamente no seu lugar seguindo uma ordem impecável, muito embora a humanidade pela sua ignorância de todas verdades não consiga ver senão o mal. Desta forma, crendo absolutamente que este mundo alcançará o nível de Regeneração é-nos impossível aceitar a destruição deste.

Ainda nas obras basilares da codificação é citado que o mundo sempre  esteve e estará em constante modificações, ocasionando muitas dificuldades para a humanidade e que isto está previsto nas leis divinas para que esta possa através destas dificuldades evoluir com as soluções que vão buscando. Desta forma, podemos compreender os acontecimentos atuais que envolvem mudanças de clima, terremostos e etc. como algo que está fazendo a humanidade evoluir, vejamos no caso do Haiti a demonstração de amor ao próximo de diversas pessoas de variados países a fim de aliviar a dor daqueles que enfretaram a "fúria da Natureza".

Em resumo, não devemos temer nada! Pois Deus, Jesus e a "Falange do Espíritos da Luz" estão sempre a nos ajudar, proteger e conduzir, façamos pois a nossa parte, mantendo a fé racional e a disposição na disciplina da reforma íntima, assim provocando um apocalipse em nosso ego purificando-o de todo orgulho, de todo egoísmo e de todo medo pois só assim deixaremos de ser almas sofredoras na estgnação para sermos espíritos em ascensão.

Abçs
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: alexh em 08 de Setembro de 2010, 15:31
Citação de: Ignarus
Desta forma, podemos compreender os acontecimentos atuais que envolvem mudanças de clima, terremostos e etc. como algo que está fazendo a humanidade evoluir, vejamos no caso do Haiti a demonstração de amor ao próximo de diversas pessoas de variados países a fim de aliviar a dor daqueles que enfretaram a "fúria da Natureza".
Amigo Ignarus,
Existem muitas evidencias de que o terremoto do Haiti nao foi natural, e sim provocado intencionalmente pelo homem, através de uma arma de guerra, uma tecnologia desconhecida pela maioria da população.
Muito do dinheiro arrecadado foi desviado, e as pessoas bem-intencionadas, portanto, ajudaram os governos e instituicoes corruptas.
Abracos
Alexandre
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: janaina2009 em 08 de Setembro de 2010, 16:44
Eu concordo com vc me caro Alexh. Vejo estas catastrofes e tenho muita vontade de ajudar, mas como sabemos que infelizmente nos deparamos com pessoas corruptas, não envio nenhum dinheiro e nenhuma doação. Se nos déssemos a confiança, se fizessem-nos acreditar neles, com certeza apareceria muita gente para ajudar, mas infelizmente não é isso que acontece.
Tudo que é arrecadado é desviado ou jogado fora.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 08 de Setembro de 2010, 17:22
Caros Alex  e Janaina!

A ajuda material é doação de amor também.

O simples fato do ocorrido ter despertado na humanidade a vontade de ajudar, vendo os atingidos como irmãos necessitados, já é um passo grande na direção do despertamento do amor ao próximo.

Mas como sabemos que de nada adianta fé sem obras e que a necessidade da Caridade ativa é o que nos conduz à elevação em todos os sentidos.

 Se houver desvios, "coitados", deste que o fizeram pois cada um colhe o que planta, certo? Ou seja, colherão o fruto da semeadura, assim, um dia quem sabe estarão invertidas as posições onde os que roubaram poderão estar na condição de necessitados.

Amigo, Alex respeito muito suas observações, mesmo no tocante ao alerta que fazes sobre as suspeitas de alguns "cataclismos" estarem sendo provocados, mas veja, não podemos nos influenciar por acusações inflamadas de ódio e preconceitos e lembremos que tudo não passa de suspeitas, como aquelas de que o próprio governos americano teria explodido as torres gêmeas. Mesmo assim, saibamos tirar a lições das dificuldades; se foram provocadas ou não, pela ação do direta e irresponsável do homem, lembrando ainda que, se ocorreram, foi com a permissão de Deus para o bem da humanidade, pois nada está ao acaso, nem mesmo a ação destruidora da humanidade e tudo se reverte para bem de todos, pois que, como já o dissemos, a matéria sofre e se transforma constantemente para que alma resplandeça.

Enxerguemos, pois o bem, reconhaçamos a sabedoria de Deus e visualizemos sempre um irmão bem amado por Deus mesmo que este esteja em erro. Agindo assim, estaremos sempre em sintonia com Jesus, com Deus e com os Espíritos Elevados.

Assim oremos sempre por todos, para que recebam o conforto espiritual que consola, esclarece e encoraja os sofredores. Oremos também pelos que usam mal os recursos arrecadados de um modo geral, para que despertem o mais rápido possível para o Amor ao próximo saindo das ilusões do materialismo.

A nossa revolta e o medo são justificáveis, mas não ajuda em nada e ainda nos faz cair em sintonia com o mal impedindo-nos de ajudar nem que seja em vibrações.

Doemos pois o que temos e deixemos o "resto" nas mãos de Deus, com fé e  humildade!

Pensemos nisto!

Abçs.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 09 de Setembro de 2010, 01:05
Os Espíritos encarnados agem por si mesmos, segundo sejam bons ou maus; podem agir também sob o impulso de Espíritos não encarnados, dos quais são os instrumentos para o bem ou o mal, ou para o cumprimento de acontecimentos. Assim, com o nosso desconhecimento, somos os agentes da vontade dos Espíritos por aquilo que se passa no mundo, ora num interesse geral, ora num interesse individual. Assim, encontramos alguém
que é causa para que façamos ou não façamos alguma coisa; cremos que seja o acaso que no-lo envia, ao passo que, o mais frequentemente, são os Espíritos que nos impelem um contra o outro, porque esse reencontro deve conduzir a um resultado determinado.

Allan Kardec
Revista Espírita, maio de1859
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 09 de Setembro de 2010, 05:34
Conhecimento do princípio das coisas

O homem não pode conhecer o princípio das coisas, Deus não permite que tudo seja revelado ao homem  neste mundo.

 O homem penetrará um dia no mistério das coisas que lhe estão ocultas. Isto acontecerá naturalmente, o véu se levantará a seus olhos, à medida que ele se depura; mas, para compreender certas coisas, são-lhe precisas faculdades que ainda não possui.

 O homem,  poderá pelas investigações científicas, penetrar nos segredos da Natureza, pois a Ciência lhe foi dada para seu adiantamento em todos os sentidos, mas ele, porém, não pode ultrapassar os limites que Deus estabeleceu.

 Quanto mais consegue o homem penetrar nesses mistérios, tanto maior admiração lhe devem causar o poder e a sabedoria do Criador. Entretanto, seja por orgulho, seja por fraqueza, sua própria inteligência o faz joguete da ilusão. Ele amontoa sistemas sobre sistemas e cada dia que passa lhe mostra quantos erros tomou por verdades e quantas verdades rejeitou como erros. São outras tantas decepções para o seu orgulho.

 O homem pode receber, sem ser por meio das investigações da Ciência, comunicações de ordem mais elevada acerca do que lhe escapa ao testemunho dos sentidos, mas somente se Deus o julgar útil revelar aquilo que à ciência não é dado apreender. Inclusive através dessas comunicações, o homem só recebe este conhecimento dentro de certos limites, seja do seu passado ou do seu futuro.

Dentro de seus parcos conhecimentos, o homem pode dizer que só Deus sabe como foi o início da matéria desde toda a eternidade ou como ela foi criada por Ele em dado momento. Há, entretanto, uma coisa, que a razão indica: é que Deus, modelo de amor e caridade nunca esteve inativo. Qualquer que seja a distancia que se possa imaginar o início de Sua ação, jamais se pode concebê-Lo ocioso, um momento que seja.

As diferenças físicas e morais que distinguem as raças humanas na Terra provêm do clima, da vida e dos costumes. Dá-se aí o que se dá com dois filhos de uma mesma mãe que, educados longe um do outro e de modos diferentes, em nada se assemelharão, quanto ao moral.  (LE 52)

 O homem surgiu em muitos pontos do globo e em várias épocas, o que também constitui uma das causas da diversidade das raças. Depois, dispersando-se os homens por climas diversos e aliando-se os de uma aos de outras raças, novos tipos se formaram.  Estas diferenças não constituem espécies distintas, pois todos são da mesma família. As múltiplas variedades de um mesmo fruto não são motivo para que elas deixem de formar uma só espécie. (LE 53)

Todos os homens são irmãos em Deus, porque são animados pelo espírito e tendem para o mesmo fim. (LE 54)

Não é a mesma a constituição física dos diferentes globos e de modo algum se assemelham.  (LE 56)

 Não sendo uma só para todos a constituição física dos mundos, seguir-se-á tenham organizações diferentes os seres que os habitam, do mesmo modo que no os peixes são feitos para viver na água e os pássaros no ar. (LE 57)

 Os mundos mais afastados do Sol não estão privados de luz e calor, por motivo de esse astro se lhes mostrar apenas com a aparência de uma estrela. Há outras fontes de luz e calor além do Sol. Temos que levar em conta a eletricidade que, em certos mundos, desempenha um papel bem mais importante do que o que lhe cabe desempenhar na Terra. Demais, todos os seres são feitos de igual matéria e com órgãos de conformação idêntica os nossos.  (LE 58)

LE 58 -  Nota de ALAN KARDEC - As condições de existência dos seres que habitam os diferentes mundos hão de ser adequadas ao meio em que lhes cumpre viver. Se jamais houvéramos visto peixes, não compreenderíamos pudesse haver seres que vivessem dentro dágua. Assim acontece com relação aos outros mundos, que sem dúvida contêm elementos que desconhecemos. Não vemos na Terra as longas noites polares iluminadas pela eletricidade das auroras boreais? Que há de impossível em ser a eletricidade, nalguns mundos, mais abundante do que na Terra e desempenhar neles uma função de ordem geral, cujos efeitos não podemos compreender? Bem pode suceder, portanto, que esses mundos tragam em si mesmos as fontes de calor e de luz necessárias a seus habitantes.


Abçs

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 10 de Setembro de 2010, 15:17
O JULGAMENTO FINAL

Jesus virá sobre as nuvens para julgar os vivos e os mortos. Sim, Deus o envia-rá, como o envia todos os dias, para dar essa justiça soberana nas planícies imensas do éter. Ah! quando São Tiago foi precipitado do alto da torre do templo de Jerusalém, pelos pontífices e pelos fariseus, por ter anunciado ao povo reunido essa verdade ensinada pelo Cristo e seus apóstolos, lembrai-vos que, a essa palavra do justo, a multidão se prosterna exclamando: Glória a Jesus, filho de Deus, no mais alto dos Céus!

Ele virá sobre as nuvens em terrível reunião plenária: não é para vos dizer, ó Espíri-tas, que ele venha perpetuamente receber as almas daqueles que entram na erraticida-de? Passai à minha direita, diz às suas ovelhas o pastor, vós que bem agistes segundo as vistas de meu Pai, passai à minha direita e subi até ele; quanto a vós que vos deixastes dominar pelas paixões da Terra, passai à minha esquerda, estais condenados.

Sim, estais condenados a recomeçar o caminho percorrido, numa nova existência terrestre, até que estejais saciados de matérias e de iniqüidades, e que, enfim, tenhais expulsado o impuro que vos domina. Sim, estais condenados; ide e retornai, pois, ao in-ferno da vida humana, enquanto que vossos irmãos da mão direita vão se lançar para as esferas superiores, de onde as paixões da Terra estão excluídas, até o dia em que entra-rão no reino de meu Pai para uma maior purificação.

Sim, Jesus virá julgar os vivos e os mortos; os vivos: os justos, os de sua direita; os mortos: os impuros, os de sua esquerda; e quando as asas empurrarem os justos, a matéria se apoderará ainda dos impuros; e isto, até que estes saiam vencedores dos comba-tes contra a impureza, e se despojem, enfim, para sempre, de suas crisálidas humanas.

Ó Espíritas! vedes que vossa doutrina é a única que consola, a única que dá a esperança, e não condenando a uma condenação eterna os infelizes que se comportaram mal durante alguns minutos da eternidade; a única, enfim, que prediz o fim verdadeiro da Ter-ra pela elevação gradual dos Espíritos.

Progredi, pois, despojando o velho homem, para entrar na região dos Espíritos amados por Deus.
(ERASTO; Paris, 1861.)

REvista Espírita - Jornal de Estudos Psicológicos - 11o ano - No 2 - Fevereiro de 1868
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 10 de Setembro de 2010, 15:41
As tempestades - Papel do Espíritos nos fenômenos naturais
(Sociedade, 22 de julho de 1859).
Revista Espírita, setembro de 1859

1. (A Fr. Arago.) Nos foi dito que a tempestade de Solferino tivera um objetivo providencial, e se nos assinala vários fatos desse gênero, notadamente em fevereiro e junho de 1848.

Essas tempestades, durante os combates, tinham um fim análogo?
- R. Quase todas.

2. O Espírito interrogado a esse respeito nos disse que só Deus agia, nessas circunstâncias, sem intermediários. Permiti-nos algumas perguntas a esse respeito, e rogamos consentirdes em resolver com a vossa clareza habitual. Concebemos, perfeitamente, que a vontade de Deus seja a causa primeira, nisto como em todas as coisas, mas sabemos também que os Espíritos são seus agentes. Ora, uma vez que
sabemos que os Espíritos têm uma ação sobre a matéria, não vemos porque, alguns dentre eles, não teriam uma ação sobre os elementos, para agitá-los, acalmá-los ou dirigi-los.
 - R. Mas é evidente; isso não pode ser de outro modo; Deus não se entrega a uma ação direta sobre a matéria; ele tem seus agentes devotados em todos os graus da escala dos mundos.

O Espírito evocado não falou assim senão por um conhecimento menos perfeito dessas leis, como das da guerra.
Nota. A comunicação do oficial, narrada acima, foi obtida no dia 1º de julho; esta não ocorreu senão no dia 22 e por um outro médium; nada, na questão, indica a qualidade do primeiro Espírito evocado, qualidade que lembra espontaneamente aquele que acaba de responder.
Esta circunstância é característica, e prova que o pensamento do médium nada tem com a resposta. Assim é que, numa multidão de circunstâncias fortuitas, o Espírito revela, seja sua identidade, seja sua independência. Por isso, dizemos que é necessário sempre ver, sempre
observar; então se descobre uma multidão de nuanças que escapam ao observador superficial e de passagem. Sabe-se que é necessário agarrar os fatos quando eles se apresentem, e que não é provocando que eles serão obtidos. O observador atento e paciente
encontra sempre alguma coisa para aproveitar.

3. Á mitologia está inteiramente fundada sobre as idéias espíritas; nela encontramos todas as propriedades dos Espíritos, com a diferença que os Antigos deles fizeram os deuses. Ora, a mitologia nos representa esses deuses, ou esses Espíritos, com atribuições especiais; assim,
uns estão encarregados do vento, outros do raio, outros de presidir a vegetação, etc; essa crença está despida de fundamentos?
 - R. Ela está tão pouco despida de fundamento que ainda está bem abaixo da verdade.

4. Na origem das nossas comunicações, os Espíritos nos disseram coisas que parecem confirmar esse princípio. Disseram-no, por exemplo, que certos Espíritos habitam mais especialmente o interior da Terra, e presidem aos fenômenos geológicos. -
- R. Sim, e não tardareis muito para ver a explicação de tudo isso.

5. Esses Espíritos que habitam o interior da Terra, e presidem aos fenômenos geológicos, são de uma ordem inferior?
- R. Esses Espíritos não habitam positivamente a Terra, mas presidem e dirigem; são de uma ordem muito diferente.

6. São Espíritos que estiveram encarnados em homens como nós?
 - R. Que o serão, e que foram. Disso vos direi mais, se quiserdes, dentro de pouco tempo.
***
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 10 de Setembro de 2010, 16:13
O Saber dos Espíritos
(Méd., senhorita Huet.)

Ditados Espontâneos e Dissertações Espíritas -
Obtidos ou lidos nas sessões da Sociedade.
Revista Espírita, agosto de 1860


No estudo do Espiritismo há u m erro muito grave, que se propaga cada dia mais, e que se torna quase o móvel que manda vir a nós, e é que nos crêem infalíveis em nossas respostas; pensa-se que devemos tudo saber, tudo ver, tudo prever. Erro! Grande erro! Certamente, não estando mais nossa alma encerrada num corpo material, como um pássaro numa gaiola, lança-se no espaço; os sentidos dessa alma se tornam mais finos, mais desenvolvidos; vemos melhor, entendemos melhor; mas não podemos saber tudo, não podemos estar por toda a parte, não temos mesmo o dom de ubiqüidade, que diferença haveria, pois, de nós a Deus, se nos fora permitido conhecer o futuro e anunciá-lo pontualmente? Isto é impossível.

Certamente, sabemos mais do que os homens; algumas vezes podemos ler no pensamento e no coração daqueles que nos falam, mas aí se detém a nossa ciência espírita. Corrigi-vos, pois, da idéia de nos interrogar unicamente para saber o que se passa sobre tal ou tal parte
do vosso globo, com relação a uma descoberta material, comercial, ou para serem advertidos do que acontecerá amanhã, nos assuntos políticos e industriais; nós vos informaremos sempre sobre o nosso estado, sobre a nossa existência incorpórea, sobre a bondade e a
grandeza de Deus, enfim, sobre tudo o que possa servir à vossa instrução e à vossa felicidade, presente e futura, mas não nos pergunteis o que não podemos ou não devemos vos dizer.

CHANNING.

Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 16 de Setembro de 2010, 01:53
A Pá de Sal!

A GÊNESE - C A P Í T U L O X V I I I  - São chegados os tempos • Sinais dos tempos

SINAIS DOS TEMPOS
1. São chegados os tempos, dizem-nos de todas as partes, marcados por Deus, em que grandes acontecimentos se vão dar para regeneração da Humanidade. Em que sentido se devem entender essas palavras proféticas? Para os incrédulos, nenhuma importância têm; aos seus olhos, nada mais exprimem que uma crença pueril, sem fundamento. Para a maioria dos crentes, elas apresentam qualquer coisa de místico e de sobrenatural,parecendo-lhes prenunciadoras da subversão das leis da Natureza. São igualmente errôneas ambas essas interpretações; a primeira, porque envolve uma negação da Providência; a segunda, porque tais palavras não anunciam a  perturbação das leis da Natureza, mas o cumprimento dessas leis.

2. Tudo na criação é harmonia; tudo revela uma previdência que não se desmente, nem nas menores, nem nas maiores coisas. Temos, pois, que afastar, desde logo, toda ideia de capricho, por inconciliável com a sabedoria divina. Em segundo lugar, se a nossa época esta designada para a realização de certas coisas, é que estas têm uma razão de ser na marcha do conjunto. Isto posto, diremos que o nosso globo, como tudo o que existe, esta submetido à lei do progresso. Ele progride, fisicamente, pela transformação dos elementos que o compõem
e, moralmente, pela depuração dos Espíritos encarnados e desencarnados que o povoam. Ambos esses progressos se realizam paralelamente, porquanto o melhoramento da habitação guarda relação com o do habitante. Fisicamente, o globo terráqueo há experimentado transformações que a Ciência tem comprovado e que o tornaram sucessivamente habitável por seres cada vez mais aperfeiçoados. Moralmente, a Humanidade progride pelo desenvolvimento da inteligência, do senso moral e do abrandamento dos costumes.
Ao mesmo tempo que o melhoramento do globo se opera sob a ação das forças materiais, os homens para isso
concorrem pelos esforços de sua inteligência. Saneiam as regiões insalubres, tornam mais fáceis as comunicações e mais produtiva a terra. De duas maneiras se executa esse duplo progresso: uma, lenta, gradual e insensível; a outra, caracterizada por mudanças bruscas, a cada uma das quais corresponde um movimento ascensional mais rápido, que assinala, mediante impressões bem acentuadas, os períodos progressivos da Humanidade. Esses movimentos, subordinados, quanto às particularidades, ao livre-arbítrio dos homens, são, de certo modo, fatais em seu conjunto, porque estão sujeitos a leis, como os que se verificam na germinação, no crescimento e na maturidade das plantas. Por isso é que o movimento progressivo se efetua, às vezes, de modo parcial, isto é, limitado a uma raça ou a uma nação, doutras vezes, de modo geral.
O progresso da Humanidade se cumpre, pois, em virtude de uma lei. Ora, como todas as leis da Natureza são
obra eterna da sabedoria e da presciência divinas, tudo o que é efeito dessas leis resulta da vontade de Deus, não de uma vontade acidental e caprichosa, mas de uma vontade imutável. Quando, por conseguinte, a Humanidade está madura para subir um degrau, pode dizer-se que são chegados os tempos marcados por Deus, como se pode dizer também que, em tal estação, eles chegam para a maturação dos frutos e sua colheita.

3. Do fato de ser inevitável, porque é da natureza o movimento progressivo da Humanidade, não se segue que Deus lhe seja indiferente e que, depois de ter estabelecido leis, se haja recolhido à inação, deixando que as coisas caminhem por si sós. Sem dúvida, suas leis são eternas e imutáveis,mas porque a sua própria vontade é eterna e constante e porque o seu pensamento anima sem interrupção todas as coisas. Esse pensamento, que em tudo penetra, é a força inteligente e permanente que mantém a harmonia em tudo.
Cessasse ele um só instante de atuar e o Universo seria como um relógio sem pêndulo regulador. Deus, pois, vela
incessantemente pela execução de suas leis e os Espíritos que povoam o espaço são seus ministros, encarregados de atender aos pormenores, dentro de atribuições que correspondem ao grau de adiantamento que tenham alcançado.

Continua...
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 16 de Setembro de 2010, 02:11
Continuação.

4. O Universo é, ao mesmo tempo, um mecanismo incomensurável, acionado por um número incontável de inteligências, e um imenso governo em o qual cada ser inteligente tem a sua parte de ação sob as vistas do soberano Senhor, cuja vontade única mantém por toda parte a unidade. Sob o império dessa vasta potência reguladora, tudo se move, tudo funciona em perfeita ordem. Onde nos parece haver perturbações, o que há são movimentos parciais e isolados, que se nos afiguram irregulares apenas porque circunscrita é a nossa visão. Se lhes pudéssemos abarcar o conjunto, veríamos que tais irregularidades são apenas aparentes e que se harmonizam com o todo.

5. A Humanidade tem realizado, até ao presente, incontestáveis progressos. Os homens, com a sua inteligência, chegaram a resultados que jamais haviam alcançado, sob o ponto de vista das ciências, das artes e do bem-estar material. Resta-lhes ainda um imenso progresso a realizar: o de fazerem que entre si reinem a caridade, a fraternidade, a solidariedade, que lhes assegurem o bem-estar moral. Não poderiam consegui-lo nem com as suas crenças, nem com as suas instituições antiquadas, restos de outra idade, boas para certa época, suficientes para um estado transitório, mas que, havendo dado tudo o que comportavam, seriam hoje um entrave. Já não é somente de desenvolver a inteligência o de que os homens necessitam, mas de elevar o sentimento e, para isso, faz-se preciso destruir tudo o que superexcite neles o egoísmo e o orgulho.
Tal o período em que doravante vão entrar e que marcará uma das fases principais da vida da Humanidade. Essa fase, que neste momento se elabora, é o complemento indispensável do estado precedente, como a idade viril o é da juventude. Ela podia, pois, ser prevista e predita de antemão e é por isso que se diz que são chegados os tempos determinados por Deus.

6. Nestes tempos, porém, não se trata de uma mudança parcial, de uma renovação limitada a certa região, ou a um povo, a uma raça. Trata-se de um movimento universal, a operar-se no sentido do progresso moral. Uma nova ordem de coisas tende a estabelecer-se, e os homens, que mais opostos lhe são, para ela trabalham a seu mau grado. A geração futura, desembaraçada das escórias do velho mundo e formada de elementos mais depurados, se achará possuída de ideias e de sentimentos muito diversos dos da geração presente, que se vai a passo de gigante. O velho mundo estará morto e apenas viverá na História, como o estão hoje os tempos da Idade Média, com seus costumes bárbaros e suas crenças supersticiosas. Aliás, todos sabem quanto ainda deixa a desejar a atual ordem de coisas. Depois de se haver, de certo modo, considerado todo o bem-estar material, produto da inteligência, logra-se compreender que o complemento desse bem-estar somente pode achar-se no desenvolvimento moral. Quanto mais se avança, tanto mais se sente o que falta, sem que, entretanto, se possa ainda definir claramente o que seja: é isso efeito do trabalho íntimo que se opera em prol da regeneração. Surgem desejos, aspirações, que são como que o pressentimento de um estado melhor.

7. Mas, uma mudança tão radical como a que se está elaborando não pode realizar-se sem comoções. Há, inevitavelmente, luta de ideias. Desse conflito forçosamente se originarão passageiras perturbações, até que o terreno se ache aplanado e restabelecido o equilíbrio. É, pois, da luta das ideias que surgirão os graves acontecimentos preditos e não de cataclismos ou catástrofes puramente materiais. Os cataclismos gerais foram consequência do estado de formação da Terra. Hoje, não são mais as entranhas do planeta que se agitam: são as da Humanidade.

8. Se a Terra já não tem que temer os cataclismos gerais, nem por isso deixa de estar sujeita a periódicas revoluções,cujas causas, do ponto de vista científico, se encontram explicadas nas instruções seguintes, promanantes de dois Espíritos eminentes:1 “Cada corpo celeste, além das leis simples que presidem à divisão dos dias e das noites, das estações, etc., experimenta revoluções que demandam milhares de séculos para sua realização completa, porém que, como as revoluções mais breves, passam por todos os períodos, desde o de nascimento até o de um máximo de efeito, após o qual há decrescimento, até o limite extremo, para recomeçar em seguida o percurso das mesmas fases. “O homem apenas apreende as fases de duração relativamente curta e cuja periodicidade ele pode comprovar. Algumas, no entanto, há que abrangem longas gerações de seres e, até, sucessões de raças, revoluções essas cujos efeitos, conseguintemente, se lhe apresentam com caráter de novidade e de espontaneidade, ao passo que, se seu olhar pudesse projetar-se para trás alguns milhares de séculos, veria, entre aqueles mesmos efeitos e suas causas, uma correlação de que nem sequer suspeita. Esses períodos que, pela sua extensão relativa, confundem a imaginação dos humanos, não são, contudo, mais do que instantes na duração eterna.

“Num mesmo sistema planetário, todos os corpos que o constituem reagem uns sobre os outros; todas as influências físicas são nele solidárias e nem um só há, dos efeitos que designais pelo nome de grandes perturbações, que não seja consequência da componente das influências de todo o sistema.
“Vou mais longe: digo que os sistemas planetários reagem uns sobre os outros, na razão da proximidade ou do
afastamento resultantes do movimento de translação deles, através das miríades de sistemas que compõem a nossa nebulosa. Ainda vou mais longe: digo que a nossa nebulosa, que é um como arquipélago na imensidade, tendo também seu movimento de translação através das miríades de nebulosas, sofre a influência das de que ela se aproxima. “De sorte que as nebulosas reagem sobre as nebulosas, os sistemas reagem sobre os sistemas, como os planetas reagem sobre os planetas, como os elementos de cada planeta reagem uns sobre os outros e assim sucessivamente até ao átomo. Daí, em cada mundo, revoluções locais ou gerais, que sê não parecem perturbações porque a brevidade da vida não permite se lhes percebam mais do que os efeitos parciais.
“A matéria orgânica não poderia escapar a essas influências; as perturbações que ela sofre podem, pois, alterar
o estado físico dos seres vivos e determinar algumas dessas enfermidades que atacam de modo geral as plantas,
os animais e os homens, enfermidades que, como todos os flagelos, são, para a inteligência humana, um estimulante que a impele, por forca da necessidade, a procurar meios de os combater e a descobrir leis da Natureza.
“Mas a matéria orgânica, a seu turno, reage sobre o Espírito. Este, pelo seu contacto e sua ligação íntima com
os elementos materiais, também sofre influências que lhe modificam as disposições, sem, no entanto, privá-lo do
livre-arbítrio, que lhe sobre excitam ou atenuam a atividade e que, pois, contribuem para o seu desenvolvimento. A efervescência que por vezes se manifesta em toda uma população, entre os homens de uma mesma raça, não é coisa fortuita, nem resultado de um capricho; tem sua causa nas leis da Natureza. Essa efervescência, inconsciente a princípio, não passando de vago desejo, de aspiração indefinida por alguma coisa melhor, de certa necessidade de mudança, traduz-se por uma surda agitação, depois por atos que levam às revoluções sociais, que, acreditai-o, também têm sua periodicidade, como as revoluções físicas, pois que tudo se encadeia. Se não tivésseis a visão espiritual limitada pelo véu da matéria, veríeis as correntes fluídicas que, como milhares de fios condutores, ligam as coisas do mundo espiritual às do mundo material.
 “Quando se vos diz que a Humanidade chegou a um período de transformação e que a Terra tem que se elevar na hierarquia dos mundos, nada de místico vejais nessas palavras; vede, ao contrário, a execução da uma das grandes leis fatais do Universo, contra as quais se quebra toda a má vontade humana.” ARAGO.

Continua.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 16 de Setembro de 2010, 02:13
Continuação.

9. Sim, decerto, a Humanidade se transforma, como já se transformou noutras épocas, e cada transformação se assinala por uma crise que é, para o gênero humano, o que são, para os indivíduos, as crises de crescimento. Aquelas se tornam, muitas vezes, penosas, dolorosas, e arrebatam consigo as gerações e as instituições, mas, são sempre seguidas de uma fase de progresso material e moral. A Humanidade terrestre, tendo chegado a um desses períodos de crescimento, está em cheio, há quase um século, no trabalho da sua transformação, pelo que a vemos agitar-se de todos os lados, presa de uma espécie de febre e como que impelida por invisível força. Assim continuará, até que se haja outra vez estabilizado em novas bases. Quem a observar, então, achá-la-á muito mudada em seus costumes, em seu caráter, nas suas leis, em suas crenças, numa palavra: em todo o seu estado social.

“Uma coisa que vos parecerá estranhável, mas que por isso não deixa de ser rigorosa verdade, é que o mundo dos Espíritos, mundo que vos rodeia, experimenta o contrachoque de todas as comoções que abalam o mundo
dos encarnados. Digo mesmo que aquele toma parte ativa nessas comoções. Nada tem isto de surpreendente, para quem sabe que os Espíritos fazem corpo com a Humanidade; que eles saem dela e a ela têm de voltar, sendo, pois, natural se interessem pelos movimentos que se operam entre os homens. Ficai, portanto, certos de que, quando uma revolução social se produz na Terra, abala igualmente o mundo invisível, onde todas as paixões, boas e más, se exacerbam, como entre vós. Indizível efervescência entra a reinar na coletividade dos Espíritos que ainda pertencem ao vosso mundo e que aguardam o momento de a ele volver.
“À agitação dos encarnados e desencarnados se juntam às vezes, e frequentemente mesmo, já que tudo se conjuga em a Natureza, as perturbações dos elementos físicos. Dá-se então, durante algum tempo, verdadeira confusão geral, mas que passa como furacão, após o qual o céu volta a estar sereno, e a Humanidade, reconstituída sobre novas bases, imbuída de novas ideias, começa a percorrer nova etapa de progresso.
“É no período que ora se inicia que o Espiritismo florescerá e dará frutos. Trabalhais, portanto, mais para o futuro, do que para o presente. Era, porém, necessário que esses trabalhos se preparassem antecipadamente, porque eles traçam as sendas da regeneração, pela unificação e racionalidade das crenças. Ditosos os que deles aproveitam desde já. Tantas penas se pouparão esses, quantos forem os proveitos que deles aufiram.” DOUTOR BARRY.

10. Do que precede resulta que, em consequência do movimento de translação que executam no espaço, os corpos celestes exercem, uns sobre os outros, maior ou menor influência, conforme a proximidade em que se achem entre si e as suas respectivas posições; que essa influência pode acarretar uma perturbação momentânea aos seus elementos constitutivos e modificar as condições de vitalidade dos seus habitantes; que a regularidade dos movimentos determina a volta periódica das mesmas causas e dos mesmos efeitos; que, se demasiado curta é a duração de certos períodos para que os homens os apreciem, outros veem passar gerações e raças que deles não se apercebem e às quais se afigura normal o estado de coisas que observam. Ao contrário, as gerações contemporâneas da transição lhe sofrem o contrachoque e tudo lhes parece fora das leis ordinárias.
Essas gerações veem uma causa sobrenatural, maravilhosa, miraculosa no que, em realidade, mais não é do que a execução das leis da Natureza. Se, pelo encadeamento e a solidariedade das causas e dos efeitos, os períodos de renovação moral da Humanidade coincidem, como tudo leva a crer, com as revoluções físicas do globo, podem os referidos períodos ser acompanhados ou precedidos de fenômenos naturais, insólitos para os que com eles não se acham familiarizados, de meteoros que parecem estranhos, de recrudescência e intensificação desusadas dos flagelos destruidores, que não são nem causa, nem presságios sobrenaturais, mas uma consequência do movimento geral que se opera no mundo físico e no mundo moral.
Anunciando a época de renovação que se havia de abrir para a Humanidade e determinar o fim do velho mundo, a
Jesus, pois, foi lícito dizer que ela se assinalaria por fenômenos extraordinários, tremores de terra, flagelos diversos, sinais no céu, que mais não são do que meteoros, sem ab-rogação das leis naturais. O vulgo, porém, ignorante, viu nessas palavras a predição de fatos miraculosos.1

11. A previsão dos movimentos progressivos da Humanidade nada apresenta de surpreendente, quando feita por
seres desmaterializados, que veem o fim a que tendem todas as coisas, tendo alguns deles conhecimento direto do pensamento de Deus. Pelos movimentos parciais, esses seres veem em que época poderá operar-se um movimento geral, do mesmo modo que o homem pode calcular de antemão o tempo que uma árvore levará para dar frutos, do mesmo modo que os astrônomos calculam a época de um fenômeno astronômico, pelo tempo que um astro gasta para efetuar a sua revolução.

12. A Humanidade é um ser coletivo em quem se operam as mesmas revoluções morais por que passa todo ser individual, com a diferença de que umas se realizam de ano em ano e as outras de século em século.  Acompanhe-se a Humanidade em suas evoluções através dos tempos e ver-se-á a vida das diversas raças marcada por períodos que dão a cada época uma fisionomia especial.1
A terrível epidemia que, de 1866 a 1868, dizimou a população da Ilha Maurícia, teve a precedê-la tão  extraordinária e tão abundante chuva de estrelas cadentes, em novembro de 1866, que aterrorizou os habitantes daquela ilha. A partir desse momento, a doença, que reinava desde alguns meses de forma muito benigna, se transformou em verdadeiro flagelo devastador. Aquele fora bem um sinal no céu e talvez nesse sentido é que se deva entender a frase — estrelas caindo do céu, de que fala o Evangelho, como sendo um dos sinais dos tempos. (Pormenores sobre a epidemia da ilha Maurícia: Revue Spirite, de julho de 1867, pág. 208, e novembro de 1868, pág. 321.)

13. De duas maneiras se opera, como já o dissemos, a marcha progressiva da Humanidade: uma, gradual, lenta, imperceptível, se se considerarem as épocas consecutivas, a traduzir-se por sucessivas melhoras nos costumes, nas leis, nos usos, melhoras que só com a continuação se podem perceber, como as mudanças que as correntes d’água ocasionam na superfície do globo; a outra, por movimentos relativamente bruscos, semelhantes aos de uma torrente que, rompendo os diques que a continham, transpõe nalguns anos o espaço que levaria séculos a percorrer. É, então, um cataclismo moral que traga em breves instantes as instituições do passado e ao qual sobrevém uma nova ordem de coisas que pouco a pouco se estabiliza, à medida que se restabelece a calma, e que acaba por se tornar definitiva. Àquele que viva bastante para abranger com a vista as duas vertentes da nova fase, parecerá que um mundo novo surgiu das ruínas do antigo. O caráter, os costumes, os usos, tudo está mudado. É que, com efeito, surgiram homens novos, ou, melhor, regenerados. As ideias, que a geração que se extinguiu levou consigo, cederam lugar a ideias novas que desabrocham com a geração que se ergue.

Continua.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 16 de Setembro de 2010, 02:16
Continuação.

14. Tornada adulta, a Humanidade tem novas necessidades, aspirações mais vastas e mais elevadas; compreende o vazio com que foi embalada, a insuficiência de suas instituições para lhe dar felicidade; já não encontra, no estado das coisas, as satisfações legítimas a que se sente com direito. Despoja-se, em consequência, das faixas infantis e se lança, impelida por irresistível força, para as margens desconhecidas, em busca de novos horizontes menos limitados. É a um desses períodos de transformação, ou, se o preferirem, de crescimento moral, que ora chega a Humanidade. Da adolescência chega ao estado viril. O passado já não pode bastar às suas novas aspirações, às suas novas necessidades; ela já não pode ser conduzida pelos mesmos métodos; não mais se deixa levar por ilusões, nem fantasmagorias; sua razão amadurecida reclama alimentos mais substanciosos. É demasiado efêmero o presente; ela sente que mais amplo é o seu destino e que a vida corpórea é excessivamente restrita para encerrá-lo inteiramente. Por isso, mergulha o olhar no passado e no futuro, a fim de descobrir num ou noutro o mistério da sua existência e de adquirir uma consoladora certeza.
E é no momento em que ela se encontra muito apertada na esfera material, em que transbordante se encontra de vida intelectual, em que o sentimento da espiritualidade lhe desabrocha no seio, que homens que se dizem filósofos pretendem encher o vazio com as doutrinas do nadismo e do materialismo! Singular aberração! Esses mesmos homens, que intentam impelir para a frente a Humanidade, se esforçam por circunscrevê-la no acanhado círculo da matéria, donde ela anseia por escapar-se. Velam-lhe o aspecto da vida infinita e lhe dizem, apontando para o túmulo: Necplus ultra!

15. Quem quer que haja meditado sobre o Espiritismo e suas consequências e não o circunscreva à produção de alguns fenômenos terá compreendido que ele abre à Humanidade uma estrada nova e lhe desvenda os horizontes do infinito. Iniciando-a nos mistérios do mundo invisível, mostra-lhe o seu verdadeiro papel na criação, papel perpetuamente ativo, tanto no estado espiritual, como no estado corporal. O homem já não caminha às cegas: sabe donde vem, para onde vai e por que está na Terra. O futuro se lhe revela em sua realidade, despojado dos prejuízos da ignorância e da superstição. Já na se trata de uma vaga esperança, mas de uma verdade palpável, tão certa como a sucessão do dia e da noite. Ele sabe que o seu ser não se acha limitado a alguns instantes de uma existência transitória; que a vida espiritual não se interrompe por efeito da morte; que já viveu e tornará a viver e que nada se perde do que haja ganho em perfeição; em suas existências anteriores depara com a razão do que é hoje e reconhece que: do que ele é hoje, qual se fez a si mesmo, poderá deduzir o que virá a ser um dia.

16. Com a ideia de que a atividade e a cooperação individuais na obra geral da civilização se limitam à vida presente, que, antes, a criatura nada foi e nada será depois, em que interessa ao homem o progresso ulterior da Humanidade? Que lhe importa que no futuro os povos sejam mais bem governados, mais ditosos, mais esclarecidos, melhores uns para com os outros? Não fica perdido para ele todo o progresso, pois que deste nenhum proveito tirará? De que lhe serve trabalhar para os que hão de vir depois, se nunca lhe será dado conhecê-los, se os seus pósteros serão criaturas novas, que pouco depois voltarão por sua vez ao nada?
Sob o domínio da negação do futuro individual, tudo forçosamente se amesquinha às insignificantes proporções do momento e da personalidade. Entretanto, que amplitude, ao contrário, dá ao pensamento do homem a certeza da perpetuidade do seu ser espiritual! Que de mais racional, de mais grandioso, de mais digno do Criador do que a lei segundo a qual a vida espiritual e a vida corpórea são apenas dois modos de existência, que se alternam para a realização do progresso! Que de mais justo há e de mais consolador do que a idéia de estarem os mesmos seres a progredir incessantemente, primeiro, através das gerações de um mesmo mundo, de mundo em mundo depois, até à perfeição, sem solução de continuidade!
Todas as ações têm, então, uma finalidade, porquanto, trabalhando para todos, cada um trabalha para si e reciprocamente, de sorte que nunca se podem considerar infecundos nem o progresso individual, nem o progresso coletivo. De ambos esses progressos aproveitarão as gerações e as individualidades porvindouras, que outras não virão a ser senão as gerações e as individualidades passadas, em mais alto grau de adiantamento.

17. A fraternidade será a pedra angular da nova ordem social; mas, não há fraternidade real, sólida, efetiva, senão assente em base inabalável e essa base é a fé, não a fé em tais ou tais dogmas particulares, que mudam com os tempos e os povos e que mutuamente se apedrejam, porquanto, anatematizando-se uns aos outros, alimentam o antagonismo, mas a fé nos princípios fundamentais que toda a gente pode aceitar e aceitará: Deus, a alma, o futuro, o progresso individual indefinito, a perpetuidade das relações entre os seres. Quando todos os homens estiverem convencidos  de que Deus é o mesmo para todos; de que esse Deus, soberanamente justo e bom, nada de injusto pode querer; que não dele, porém dos homens vem o mal, todos se considerarão filhos do mesmo Pai e se estenderão as mãos uns aos outros. Essa a fé que o Espiritismo faculta e que doravante será o eixo em torno do qual girará o gênero humano, quaisquer que sejam os cultos e as crenças particulares.

18. O progresso intelectual realizado até ao presente, nas mais largas proporções, constitui um grande passo e marca uma primeira fase no avanço geral da Humanidade; impotente, porém, ele é para regenerá-la. Enquanto o orgulho e o egoísmo o dominarem, o homem se servirá da sua inteligência e dos seus conhecimentos para satisfazer às suas paixões e aos seus interesses pessoais, razão por que os aplica em aperfeiçoar os meios de prejudicar os seus semelhantes e de os destruir.

19. Somente o progresso moral pode assegurar aos homens a felicidade na Terra, refreando as paixões más; somente esse progresso pode fazer que entre os homens reinem a concórdia, a paz, a fraternidade.
Será ele que deitará por terra as barreiras que separam os povos, que fará caiam os preconceitos de casta e se calem os antagonismos de seitas, ensinando os homens a se considerarem irmãos que têm por dever auxiliarem-se mutuamente e não destinados a viver à custa uns dos outros. Será ainda o progresso moral que, secundado então pelo da inteligência, confundirá os homens numa mesma crença fundada nas verdades eternas, não sujeitas a controvérsias e, em consequência, aceitáveis por todos. A unidade de crença será o laço mais forte, o fundamento mais sólido da fraternidade universal, obstada, desde todos os tempos pelos antagonismos religiosos que dividem os povos e as famílias, que fazem sejam uns, os dissidentes, vistos, pelos outros, como inimigos a serem evitados, combatidos, exterminados, em vez de irmãos a serem amados.

Continua.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Ignarus em 16 de Setembro de 2010, 02:19
Continuação e final.

20. Semelhante estado de coisas pressupõe uma mudança radical no sentimento das massas, um progresso geral que não se podia realizar senão fora do círculo das ideias acanhadas e corriqueiras que fomentam o egoísmo. Em diversas épocas, homens de escol procuraram impelir a Humanidade por esse caminho; mas, ainda muito jovem, ela se conservou surda e os ensinamentos que eles ministraram foram como a boa semente caída no pedregulho.
Hoje, a Humanidade está madura para lançar o olhar a alturas que nunca tentou divisar, a fim de nutrir-se de
ideias mais amplas e compreender o que antes não compreendia. A geração que desaparece levará consigo seus erros e prejuízos; a geração que surge, retemperada em fonte mais pura, imbuída de ideias mais sãs, imprimirá ao mundo ascensional movimento, no sentido do progresso moral que assinalará a nova fase da evolução humana.

21. Essa fase já se revela por sinais inequívocos, por tentativas de reformas úteis e que começam a encontrar eco. Assim é que vemos fundar-se uma imensidade de instituições protetoras, civilizadoras e emancipadoras, sob o influxo e por iniciativa de homens evidentemente predestinados à obra da regeneração; que as leis penais se vão apresentando  dia a dia impregnadas de sentimentos mais humanos. Enfraquecem-se os preconceitos de raça, os povos entram a considerar-se membros de uma grande família; pela uniformidade e facilidade dos meios de realizarem suas transações, eles suprimem as barreiras que os separavam e de todos os pontos do mundo reúnem-se em comícios universais, para as justas pacíficas da inteligência. Falta, porém, a essas reformas uma base que permita se desenvolvam, completem e consolidem; falta uma predisposição moral mais generalizada, para fazer que elas frutifiquem e que as massas as acolham. Ainda aí há um sinal característico da época, porque há o prelúdio do que se efetuará em mais larga escala, à proporção que o terreno se for tornando mais favorável.

22. Outro sinal não menos característico do período em que entramos encontra-se na reação que se opera no sentido das ideias espiritualistas; na repulsão instintiva que se manifesta contra as ideias materialistas. O espírito de incredulidade, que se apoderara das massas, ignorantes ou esclarecidas, e as levava a rejeitar com a forma a substância mesma de toda crença, parece ter sido um sono, a cujo despertar se sente a necessidade de respirar um ar mais vivificante. Involuntariamente, lá onde o vácuo se fizera, procura-se alguma coisa, um ponto de apoio.

23. Se supusermos possuída desses sentimentos a maioria dos homens, poderemos facilmente imaginar as modificações que daí decorrerão para as relações sociais; todos terão por divisa: caridade, fraternidade, benevolência para com todos, tolerância para todas as crenças. É a meta para que tende evidentemente a Humanidade; esse o objeto de suas aspirações, de seus desejos, sem que, entretanto, ela perceba claramente por que meio as há de realizar. Ensaia, tateia, mas é detida por muitas resistências ativas, ou pela força de inércia dos preconceitos, das crenças estacionárias e refratárias ao progresso. Faz-se-lhe mister vencer tais resistências e essa será a obra da nova geração.
Quem acompanhar o curso atual das coisas reconhecerá que tudo parece predestinado a lhe abrir caminho. Ela terá por si a dupla força do número e das ideias e, de acréscimo, a experiência do passado.

24. A nova geração marchará, pois, para a realização de todas as ideias humanitárias compatíveis com o grau de
adiantamento a que houver chegado. Avançando para o mesmo alvo e realizando seus objetivos, o Espiritismo se
encontrará com ela no mesmo terreno. Aos homens progressistas se deparará nas idéias espíritas poderosa alavanca e o Espiritismo achará, nos novos homens, espíritos inteiramente dispostos a acolhê-lo. Dado esse estado de coisas, que poderão fazer os que entendam de opor-se-lhe?

25. O Espiritismo não cria a renovação social; a madureza da Humanidade é que fará dessa renovação uma necessidade.Pelo seu poder moralizador, por suas tendências progressistas, pela amplitude de suas vistas, pela generalidade das questões que abrange, o Espiritismo é mais apto, do que qualquer outra doutrina, a secundar o movimento de regeneração; por isso, é ele contemporâneo desse movimento. Surgiu na hora em que podia ser de utilidade, visto que também para ele os tempos são chegados. Se viera mais cedo, teria esbarrado em obstáculos insuperáveis; houvera inevitavelmente sucumbido, porque, satisfeitos com o que tinham, os homens ainda não sentiriam falta do que ele lhes traz. Hoje, nascido com as ideias que fermentam, encontra preparado o terreno para recebê-lo. Os espíritos cansados da dúvida e da incerteza, horrorizados com o abismo que se lhes abre à frente, o acolhem como âncora de salvação e consolação suprema.

26. Grande, por certo, é ainda o número dos retardatários; mas, que podem eles contra a onda que se alteia, senão atirar-lhe algumas pedras? Essa onda é a geração que surge, ao passo que eles se somem com a geração que vai desaparecendo todos os dias a passos largos. Até lá, porém, eles defenderão palmo a palmo o terreno. Haverá, portanto, uma luta inevitável, mas luta desigual, porque é a do passado decrépito, a cair em frangalhos, contra o futuro juvenil.
Será a luta da estagnação contra o progresso, da criatura contra a vontade do Criador, uma vez que chegados
são os tempos por ele determinados

1 Extrato de duas comunicações dadas na Sociedade de Paris e publicadas na Revue Spirite de outubro de 1868, pág. 313. São corolários das de Galileu, reproduzidas no capítulo VI, e complementares do capítulo IX, sobre as revoluções do globo.

************************************************
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Oliva Prado em 13 de Junho de 2011, 11:53
Partecipantes deste debate Bom Dia e muita paz a todos
Parei na Mensagem 755 e resolvi dar a minha singela opinião.
Estou gostando muito deste debate e a posição do moderador Ignarus me parece corretíssima dentro da visão espírita. No entanto também vejo nas palavras dos outros foristas relevantes elucidações sobre o mundo actual. Não sei se intervindo vou contribuir com algo novo mas da minha experiência que é relativamente jovem, considerando que entre o contacto com a doutrina até o inteirar-me da mesma e começar a estudá-la, tendo em consideração a maior ou menor capacidade intelectual para compreender seu aspecto ciêntifico, etc  vai bastante tempo e com alguma limitação. Parece-me que todos nós que estamos a ser chamados a conhecer a doutrina espírita e nela encontrar consulação; esperança, também sofremos todas as suas limitações. Eu costumo dizer a quem me escuta que estes parecem ser realmente os tempos preditos principalmente no que toca aquela famosa frase que fala dos “ lobos vestidos de cordeiros ou os cordeiros que sujeitos a obessessões pertinazes passam a enxergar com os olhos dos lobos”e isso é algo que pode afectar a intimidade de qualquer um de um momento para o outro. A imunidade de nos envolvermos ou vivermos situações  que nunca nos passariam pela cabeça continua a existir independentemente de acreditarmos no espiritismo. E é por isso que aceito que a palavra fatalismo associada a Apocalipse surja em quaquer um de nós, até com mais força, devido precisamente ao facto de passarmos a meditar e analisar os acontecimentos da vida  sob uma óptica mais altruísta e responsável.
Quanto  ao texto de abertura do tópico, ele diz tudo. A revelação da  imortalidade segundo o Espiritismo dá-nos a visão coerente do passado presente e futuro em nossas mãos num trabalho que começa dentro de cada um.
 Poderemos  também lembrar aquela passagem do Do Livro Pão Nosso_ leitura recente que fiz através da nett em que o Médium amigo diz: -Muitos pedem determinados favores e recitam maquinalmente as fórmulas verbais.
Certamente, não podem receber imediata satisfação aos caprichos próprios, porque, no estado de queda ou de ignorância, o espírito necessita, antes de tudo, aprender a submeter-se aos desígnios divinos, a seu respeito.
Alcançaremos, porém, a época das orações integralmente atendidas.
Atingiremos semelhante realização quando estivermos espiritualmente em Cristo.
Francisco Cândido Xavier

E com estas sábias palavras e de grande responsabilidade para nós me retiro, depois continuarei a leitura das restantes postagens.
O.  P.




Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Oliva Prado em 13 de Junho de 2011, 16:06
Amigos partecipantes
estava a reler o texto que escrevi e deparei com um erro de comunicação. Aonde digo imunidade eu queria dizer possibilidade, precisamente o oposto da ideia que ficou registada.
E já agora aproveito para dizer que apesar de ser pouco espirita o uso de metáforas como a que usei no texto fica clara a ideia das duas relidades destintas, a agressiva ou primitiva aonde os instintos falam mais alto(lobo) e a de humanidade quando o espírito está desperto para os aspectos superiores da vida, sua moralidade(cordeiro).
Desculpem-me, e é tudo. O. P.
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: renansc em 13 de Junho de 2011, 19:50
Olá imrãos,

Adoro este fórum pelo teor de aprendizagem enriquecedor que se extrai, concomitantemente com a faixa de entendimento de cada indivíduo. O que posso lhes colocar como questão diante de todo o exposto, é que DEUS PAI na condição de criador deixaria a merce suas criaturas para sucumbirem na vida carnal com todos os sofrimentos indistintamente sendo nós condicionados em nossas aspirações mais íntimas alguns à exilados e outros a eleitos segundo o julgo dos entendidos? O pior, sem nos dar subsídios para tal trajeto que é muito arriscado. O fato claro em minha mente, e que diante das dificuldades que enfrento na vida transitória, se torna indelével a regra máxima que nosso PAI colocou na essência de cada um de nós, que é o sucesso total do ato de existir, para alguns um pouco mais de tempo levará, do que para outros. Este prisma pelo qual eu olho elimina com a Luz da DE em conjunto, séculos e séculos de massificação no inconsciente coletivo por mentes dominadoras e pervesas de que ou seguimos um caminho como "robôs" de uma linha de produção, atrasando nosso desenvolvimento, ou seremos julgados e condenados ao abismo eterno por um deus vingativo e temeroso. (Como diziam segundo os textos, alguns judeus quando nosso Mestre aqui esteve... Blasfêmia!)...
Ora pois, somos todos resultado de um ato de amor, por que, não sei para vós, mas para mim embora ainda muito limitada minha visão, vejo o ato da "criação" como um ato de amor, e na condição de errantes devemos propagar uma Lei máxima fazendo juz a frase " DEUS fez o homem Sua imagem e semelhança" aprendendo a amar, que já é um grande passo na senda única de volta ao Lar, a casa do Pai.
A metamorfose da existência é linda, independentemente de termos lutas a travar, mas são lutas para implantar amor, entendimento, abolição de uma série de barreiras inerentes ao espírito no inicio da caminhada, mas que com o tempo são erradicadas, bem como os preconceitos, egoísmo ( lembrem " Fora da Caridade não há Salvação), EGO ( Definição ouvida recentemente por mim "Eu Gerando Obstáculos"), desejos inferiores no tocante a utilidade da manifestação dos mesmos. O discurso não deve ser retórico, e a pergunta deve ser feita por cada um de nós a nós mesmos... Senhor o que devo fazer para contribuir em sua obra? Ele responderia já o faz, és parte de minha criação, faça com que se consolide tudo agora e ajuda, ampara, perdoa, AMA o teu irmão.

Enfim queridos irmãos...

Não somos seres Humanos passando por uma existência Espiritual, somos Seres Espirituais passando por uma existência Humana. NAMASTÊ!
Título: Re: PALAVRAS DE CHICO XAVIER - FIM DO MUNDO - APOCALIPSE
Enviado por: Oliva Prado em 15 de Junho de 2011, 12:25
Partecipantes deste debate mais uma vez  Bom Dia e muita paz a todos.
O exercício da mediunidade é uma questão que podemos pôr como inserida nas “revelações” e que marca precisamente a transformação do homem para um patamar superior requerendo dos próprios auto disciplina, estudo e vivencia nos moldes em que a doutrina espírita indica. Agora, perguntemo-nos, será que isso está a acontecer para todos e da mesma forma, é lógico que não e o seu exercício aparece associado ao sofrimento pelas limitações kármicas dos próprios e do mundo ao redor.
O sacrifício em forma de trabalho de amor ao próximo é a questão que se põe como solução do problema; conhece-te a ti mesmo, ao próximo como igual sendo irmãos da eternidade. Auxiliando sempre, da maneira natural como podemos, e o importante aqui é dizer que nada é padronizado nesta área, pelo menos a vida tem-me mostrado isso; ninguém pode dar o que não tenha, e o que podemos dar de certeza são bons pensamentos boas intenções precisamente porque estamos aprendendo a dominar a fera que haja em nós como aquela história do labirinto e do Minotauro, acendendo luzes na escuridão comum, pela própria transformação evitando os comportamentos errados e dando exemplos, nós os que ainda somos simples espíritos, endividados, etc. A vivencia do amor é tudo isto que nos eleva precisamente porque age no nosso ser imortal. Mas o sofrimento está cá, está por todo o lado, dá-se no confronto de desníveis de consciência dentro do lar ou da sociedade….como já foi referenciado.
Agora verdade seja dita _ a doutrina é consoladora porque nos dá precisamente a palavra dos Mestres.
Ela acalma a mente perturbada, a alma sofrida, o corpo comprometido,  até um dia conseguirmos  passar a uma acção mais abrangente, não só na divulgação mas na construção e vivência da mesma , como diz o irmão da mensagem6, aqui não tenho capacidade nenhuma de expressar opinião e longe de mim condenar ou criticar quem quer que seja porque todos os esforços devem ser louváveis.
Portanto divulguemos o Espiritismo. Concordam ?
Muita paz
O. P.
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 15 de Junho de 2011, 19:28
OLiva,
não existe um contingente cármico,segundo a doutrina.
Karma, do Sânscrito quer dizer "Ação". apenas isso.
Esta ação, podendo ser boa ou má trará, pela Lei de Causa e Efeito, suas repostas.
Sim a mediunidade é uma das revelações, se bem que existisse desde que o sol brilhou pela primeira vez ao humano. O que a doutrina mostra é a natureza, o valor e a possibilidade de seu uso, para quem tenha alguma das faculdades medianímicas.
o Exercício da mediunidade pode ser feito no bem ou no Mal, segundo aquele que tenha alguma das faculdades, pois, não prescinde nem de fé para se usá-la.
Logo,ela pode marcar ou o progresso mortal que um atinge, ou o estacionamento moral daquele que mau a usa.
A cada um por suas obras reza o ensino Crístico.
Abraços,
Moura
Partecipantes deste debate mais uma vez  Bom Dia e muita paz a todos.
O exercício da mediunidade é uma questão que podemos pôr como inserida nas “revelações” e que marca precisamente a transformação do homem para um patamar superior requerendo dos próprios auto disciplina, estudo e vivencia nos moldes em que a doutrina espírita indica. Agora, perguntemo-nos, será que isso está a acontecer para todos e da mesma forma, é lógico que não e o seu exercício aparece associado ao sofrimento pelas limitações kármicas dos próprios e do mundo ao redor.
O sacrifício em forma de trabalho de amor ao próximo é a questão que se põe como solução do problema; conhece-te a ti mesmo, ao próximo como igual sendo irmãos da eternidade. Auxiliando sempre, da maneira natural como podemos, e o importante aqui é dizer que nada é padronizado nesta área, pelo menos a vida tem-me mostrado isso; ninguém pode dar o que não tenha, e o que podemos dar de certeza são bons pensamentos boas intenções precisamente porque estamos aprendendo a dominar a fera que haja em nós como aquela história do labirinto e do Minotauro, acendendo luzes na escuridão comum, pela própria transformação evitando os comportamentos errados e dando exemplos, nós os que ainda somos simples espíritos, endividados, etc. A vivencia do amor é tudo isto que nos eleva precisamente porque age no nosso ser imortal. Mas o sofrimento está cá, está por todo o lado, dá-se no confronto de desníveis de consciência dentro do lar ou da sociedade….como já foi referenciado.
Agora verdade seja dita _ a doutrina é consoladora porque nos dá precisamente a palavra dos Mestres.
Ela acalma a mente perturbada, a alma sofrida, o corpo comprometido,  até um dia conseguirmos  passar a uma acção mais abrangente, não só na divulgação mas na construção e vivência da mesma , como diz o irmão da mensagem6, aqui não tenho capacidade nenhuma de expressar opinião e longe de mim condenar ou criticar quem quer que seja porque todos os esforços devem ser louváveis.
Portanto divulguemos o Espiritismo. Concordam ?
Muita paz
O. P.

Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Goedert em 15 de Junho de 2011, 19:39
OLiva,
não existe um contingente cármico,segundo a doutrina.
Karma, do Sânscrito quer dizer "Ação". apenas isso.
Esta ação, podendo ser boa ou má trará, pela Lei de Causa e Efeito, suas repostas.
Sim a mediunidade é uma das revelações, se bem que existisse desde que o sol brilhou pela primeira vez ao humano. O que a doutrina mostra é a natureza, o valor e a possibilidade de seu uso, para quem tenha alguma das faculdades medianímicas.
o Exercício da mediunidade pode ser feito no bem ou no Mal, segundo aquele que tenha alguma das faculdades, pois, não prescinde nem de fé para se usá-la.
Logo,ela pode marcar ou o progresso mortal que um atinge, ou o estacionamento moral daquele que mau a usa.
A cada um por suas obras reza o ensino Crístico.
Abraços,
Moura
Partecipantes deste debate mais uma vez  Bom Dia e muita paz a todos.
O exercício da mediunidade é uma questão que podemos pôr como inserida nas “revelações” e que marca precisamente a transformação do homem para um patamar superior requerendo dos próprios auto disciplina, estudo e vivencia nos moldes em que a doutrina espírita indica. Agora, perguntemo-nos, será que isso está a acontecer para todos e da mesma forma, é lógico que não e o seu exercício aparece associado ao sofrimento pelas limitações kármicas dos próprios e do mundo ao redor.
O sacrifício em forma de trabalho de amor ao próximo é a questão que se põe como solução do problema; conhece-te a ti mesmo, ao próximo como igual sendo irmãos da eternidade. Auxiliando sempre, da maneira natural como podemos, e o importante aqui é dizer que nada é padronizado nesta área, pelo menos a vida tem-me mostrado isso; ninguém pode dar o que não tenha, e o que podemos dar de certeza são bons pensamentos boas intenções precisamente porque estamos aprendendo a dominar a fera que haja em nós como aquela história do labirinto e do Minotauro, acendendo luzes na escuridão comum, pela própria transformação evitando os comportamentos errados e dando exemplos, nós os que ainda somos simples espíritos, endividados, etc. A vivencia do amor é tudo isto que nos eleva precisamente porque age no nosso ser imortal. Mas o sofrimento está cá, está por todo o lado, dá-se no confronto de desníveis de consciência dentro do lar ou da sociedade….como já foi referenciado.
Agora verdade seja dita _ a doutrina é consoladora porque nos dá precisamente a palavra dos Mestres.
Ela acalma a mente perturbada, a alma sofrida, o corpo comprometido,  até um dia conseguirmos  passar a uma acção mais abrangente, não só na divulgação mas na construção e vivência da mesma , como diz o irmão da mensagem6, aqui não tenho capacidade nenhuma de expressar opinião e longe de mim condenar ou criticar quem quer que seja porque todos os esforços devem ser louváveis.
Portanto divulguemos o Espiritismo. Concordam ?
Muita paz
O. P.


Olá amigo Moura,

No caso das ações quantos tipos de ações há de acordo com a Doutrina?
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 15 de Junho de 2011, 20:11
Tres.
As ações boas, que trazem respostas boas.
As ações más, que trazem respostas ruins e as ações que nem boas nem más o são, e que apenas representam o estado de estagnação do Espírito
Abraços,
Moura
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Goedert em 15 de Junho de 2011, 20:20
Tres.
As ações boas, que trazem respostas boas.
As ações más, que trazem respostas ruins e as ações que nem boas nem más o são, e que apenas representam o estado de estagnação do Espírito
Abraços,
Moura

Amigo Moura, realmente existem esses três tipos de ações conforme a análise de seus resultados.

As ações podem ter origem da seguinte forma:

1 - Através da fala
2 - Através do corpo
3 - Através da mente

Pergunto ao amigo.

O amigo entende que pode ser estabelecido também esse triplíce aspecto da ação com base na Doutrina?
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Conforti em 16 de Junho de 2011, 00:18
          Renansc   (ref #292),
          Olá, novo companheiro de jornada, me perdoe pór trazer tantas questões; a intenção é fazer refletir pois, pela reflexão, podemos compreender melhor o que estudamos.
          Cito vc:
          “... que DEUS PAI na condição de criador deixaria a merce suas criaturas para sucumbirem na vida carnal com todos os sofrimentos indistintamente sendo nós condicionados em nossas aspirações mais íntimas alguns à exilados e outros a eleitos segundo o julgo dos entendidos? O pior, sem nos dar subsídios para tal trajeto que é muito arriscado”.
          Cel: amigo, suas palavras provocam questões: porq é q os homens não se valem desses subsídios dados pelo Pai? Será que é porq desejam não se valer deles, ou será q é por ignorância? Veja, o q é q mais afeta o ser humano, desde o nascimento até a morte biológica, senão os sofrimentos? O q é q todos, sem exceção, desde o mais virtuoso ao mais corrupto, procuram sempre e sempre conquistar com todos seus atos e pensamentos, sejam no sentido do bem, qto no sentido do mal? É livrar-se dos sofrimentos ou ser mais feliz ou menos infeliz, concorda? E porq é q todos procuram de todos os modos se libertar dos sofrimentos? Porq é q todos sofrem, e tendo nas mãos subsídios para supera-los? A evolução é realizada à força de sofrimentos? O homem, criatura de Deus, do qual nada que procede pode ser imperfeito, está repleto de imperfeições! Onde as adquiriu? Foi criado com uma única, a ignorância, imposta pelo próprio Criador, certo? De onde lhe vêm todas as outras, senão da mesma escola para onde vem aprender a se libertar delas? A própria escola da vida, que deveria ensina-lo a se livrar de uma única imperfeição, é que o ensina a prender-se a outras numerosas e muitas vezes monstruosas imperfeições!
          Renansc:
          “O fato claro em minha mente, e que diante das dificuldades que enfrento na vida transitória, se torna indelével a regra máxima que nosso PAI colocou na essência de cada um de nós, que é o sucesso total do ato de existir, para alguns um pouco mais de tempo levará, do que para outros”.
          Cel: amigo, vc agora suscita outra questão: um pouco mais de tempo de sofrimentos ou diferença de milênios de sofrimentos? Como diz a DE, os recalcitrantes poderão ter multiplicadas suas encarnações dolorosas e ter “suas eternidades mais alongadas”. E qual será a razão desse tempo desigual para uns e outros? Não somos todos criados em perfeita igualdade? De onde surge aquilo que desfaz a igualdade inicial?... (Observe q as dúvidas q apresento estão todas baseadas nas concepções da doutrina).
          Renansc:
          “... ou seremos julgados e condenados ao abismo eterno por um deus vingativo e temeroso”.
          Cel: amigo, e quem é q nos condena, não a penas eternas, mas a expiações que implicam em sofrimentos terríveis e torturantes que, para muitos, lhes parecem eternos? Quem é q preparou/criou leis punitivas e mundos para expiação dos erros praticados? Não digo sofrimentos eternos, mas sofrimentos sem razão de ser, porq todos os erros são fruto da ignorância! Ou são frutos de quê?
          Renansc:
          “Ora pois, somos todos resultado de um ato de amor, por que, não sei para vós, mas para mim embora ainda muito limitada minha visão, vejo o ato da "criação" como um ato de amor”.
          Cel: sim, um ato de amor inexplicável que redundará em obrigatoriedade de sofrimentos para todos, sem exceção! E que espécies de sofrimentos! Olhe o mundo e veja! A miséria e a fome, aqueles q vivem debaixo daquela ponte, ou dos lixões das cidades, as epidemias, crimes hediondos, exploração humilhante dos semelhantes, aquela menininha indefesa, a alegria do lar, violentada à frente aos pais e, depois, brutalmente assassinada, os hospitais e presídios lotados, os cânceres, os pés decepados a machadadas, as tragédias e desgraças provocadas pela natureza, como tsunamis, terremotos, erupções vulcânicas, inundações que tudo destroem e matam...
          Renansc:
          “...fazendo juz a frase " DEUS fez o homem Sua imagem e semelhança", aprendendo a amar, que já é um grande passo na senda única de volta ao Lar, a casa do Pai”.
          Cel: e como se aprende a amar? O amor pode ser colocado à força num coração cuja natureza seja ainda avessa a ele? Podemos substituir, pelo treinamento, o desamor por amor? O amor não é resultado de treinamento, mas de um coração que já compreende a verdade. Por isso os sábios dizem: enquanto não temos a experiência de conhecer a verdade, toda virtude é forçada, imitação ou obediência às regras éticas e mandamentos ou ensinamentos dos mestres; ou é busca de méritos, logo praticada por interesse; essa é apenas uma psudo-caridade/amor, uma virtude falsa, forçada; não é amor!
          Renansc:
          “... lembrem " Fora da Caridade não há Salvação”.
          Cel: amigo, essa é a bandeira de uma doutrina que teve sua base numa religião apenas regional: o cristianismo. E, neste, nem Jesus, nem Paulo, e nenhum Mestre, ou iluminado ou sábio afirmou q “fora da caridade não há salvação”! Todos enalteceram o amor como a mais excelsa das virtudes, somente isso. Em geral, todos os ensinamentos de Jesus, como tb os mandamentos das diferentes crenças, tinham apenas um objetivo: trazer um relacionamento mais harmonioso entre as já tão sofridas criaturas divinas. Por isso o amor foi colocado na condição de sempre necessário. Ali não existe qualquer “regra de salvação”; todas são “regras de bem-conviver”. Estas estão tb nas escrituras, mas passam quase desapercebidas, tanto que as doutrinas vindas do cristianismo, por não conhece-las em profundidade, nunca ou dificilmente se referem a elas. Por isso o amor foi colocado na condição de sempre necessário. O que Jesus disse q salva é o conhecimento da verdade: “Conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Outras “regras de salvação”, felizmente preservadas nestes séculos de adulteração das escrituras, ali estão tb, poucas é fato, mas importantes e quase  desapercebidas pois nenhuma doutrina cristã se refere a elas.
          Fique em Deus.
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: manutu em 16 de Junho de 2011, 09:01
Muito bom esse seu artigo, imprime para levar sempre comigo
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: renansc em 17 de Junho de 2011, 20:31
Amigo Cel:

Obrigado por citar minha opinião e ponto de vista, lembrando que nunca exalto minhas palvras como verdade absoluta, justamente por não ter condições de afirmar que seria eu o detentor da "verdade".
De maneira bem sucinta, o que pus em questão são trechos do que é dito em outras religiões, e que sempre ouvi, que basicamenteresume-se em: se eu for bom, serei salvo, se for eu mal, serei condenado ao inferno. Aí está... Que inferno? Se DEUS é Pai por que  descartaria sem me dar chance para redenção e retorno ao lar, hipoteticamente falando.

Minhas observações giram em torno deste tópico desde seu inicio, pegando a essência do assunto em questão, e transpondo meu ponto de vista, de aprendiz, mas que no exercício conseguirei com você aprender algo, garimpando todo o conteúdo e adequando conforme se alarga minha faixa de entedimento.

Concordo em gênero, número e grau que de maneira direta, DEUS criou a todos os espíritos simples e ignorantes, e através de um progresso gradual este atingirá a perfeição estando em condições de retornar ao TODO, a DEUS em total depuração.
Quando falo no tempo que cada uma leva, de fato afirmo eu que cada um tem um tempo nos graus de ignorância que vivencia.

[Cito vc:          “... que DEUS PAI na condição de criador deixaria a merce suas criaturas para sucumbirem na vida carnal com todos os sofrimentos indistintamente sendo nós condicionados em nossas aspirações mais íntimas alguns à exilados e outros a eleitos segundo o julgo dos entendidos? O pior, sem nos dar subsídios para tal trajeto que é muito arriscado”.
          Cel: amigo, suas palavras provocam questões: porq é q os homens não se valem desses subsídios dados pelo Pai? Será que é porq desejam não se valer deles, ou será q é por ignorância? Veja, o q é q mais afeta o ser humano, desde o nascimento até a morte biológica, senão os sofrimentos? O q é q todos, sem exceção, desde o mais virtuoso ao mais corrupto, procuram sempre e sempre conquistar com todos seus atos e pensamentos, sejam no sentido do bem, qto no sentido do mal? É livrar-se dos sofrimentos ou ser mais feliz ou menos infeliz, concorda? E porq é q todos procuram de todos os modos se libertar dos sofrimentos? Porq é q todos sofrem, e tendo nas mãos subsídios para supera-los? A evolução é realizada à força de sofrimentos? O homem, criatura de Deus, do qual nada que procede pode ser imperfeito, está repleto de imperfeições! Onde as adquiriu? Foi criado com uma única, a ignorância, imposta pelo próprio Criador, certo? De onde lhe vêm todas as outras, senão da mesma escola para onde vem aprender a se libertar delas? A própria escola da vida, que deveria ensina-lo a se livrar de uma única imperfeição, é que o ensina a prender-se a outras numerosas e muitas vezes monstruosas imperfeições! ]

Neste trecho que citaste, me refiro única e exclusivamente a questão da fé raciocinada, uma vez que por que estaraímos largados à sorte, e tendo como único destino a morte e a vida futura limitada ao eterno sofrimento, ou ao gozo perene para os que seguiram a palavra adulterada de alguns textos, em deterimento dos interesses mais mesquinhos do homem... Note por favor que as observações todas, feitas por mim, retratam uma cultura religiosa ainda impregnada na mente da maioria, onde através da DE conseguimos o passo inicial para a libertação que é lenta, progressiva.

[Renansc:          “...fazendo juz a frase " DEUS fez o homem Sua imagem e semelhança", aprendendo a amar, que já é um grande passo na senda única de volta ao Lar, a casa do Pai”.
          Cel: e como se aprende a amar? O amor pode ser colocado à força num coração cuja natureza seja ainda avessa a ele? Podemos substituir, pelo treinamento, o desamor por amor? O amor não é resultado de treinamento, mas de um coração que já compreende a verdade. Por isso os sábios dizem: enquanto não temos a experiência de conhecer a verdade, toda virtude é forçada, imitação ou obediência às regras éticas e mandamentos ou ensinamentos dos mestres; ou é busca de méritos, logo praticada por interesse; essa é apenas uma psudo-caridade/amor, uma virtude falsa, forçada; não é amor!]

Na sua visão o que define o amor e a caridade, sobre a ótica de suas experiências como espirito eterno da criação atualmente em estado errante sobre um mundo de expiações e provas, que padece por que ainda não aprendemos que é mais importante Ser (virtudes, tenhamos aprendido ou não o que são estas) do que Ter (o Materialismo exacerbado que condena o apegado demasiadamente da materia, a continuar mais tempo que o menos apegado)?


As miserabilidades humanas tem origens no mal, que na minha visão é resultado da ignorância humana, ora pois, todos possuímos um lado obscurecido que muitos inclusive não querem admitir para não terem que se desfazer deste forçadamente. E por mais alto que seja por exemplo, o nível intelectual de um ser, se não houver o elemento citado por vós, o amor, ele se tornará inteligente mas perverso.

Assim é a condição de existência pontual e transitória de um mundo inferior, onde este obedece a lei evolutiva dos mundos como ocorre neste período que se aproxima, e que todos percebem que algo está acontecendo com cada vez mais frequência, mas muitos sequer tem noção referente a tão citada "transição planetária", ou o apocalipse, ou pela ciência o salto quântico.

Enfim, a única coisa que posso lhe afirmar com todo respeito meu irmão é que só tenho a agradecer por ter oportunidade de evolver de todas as formas que me são permitidas, esta ferramenta é uma das possibilidades de fomentação da jornada progressiva, pois esclarece muitas dúvidas.

Muito obrigado por colaborar mais uma vez comigo e com os demais foristas, que com certeza estão sedentos por aprendizagem que muitas vezes não tem acesso fisicamente, ou nos templos que frequentam não se tem uma abordagem não vasta e dinâmica acerca de tantos assuntos até então sem discussão.

Acredito que por sua experiência e faixa de entendimento que é diferente da minha em questões como estas abordadas aqui, você não terá dificuldades em extrair o sentido de minha mensagem, embora a mesma divirja com a sua resposta no tocante a concordância, mas que no final convergirá para algum lado, se for para o meu que ótimo.

Muito grato irmão, que a PAZ e LUZ de Jesus esteja convosco.

Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Conforti em 17 de Junho de 2011, 23:23
          Renansc   (ref #300)
         Olá, amigo; me perdoe, novamente, pois não sei me explicar sem fazer perguntas para ajudar a refletir. Também, desconheço seu apego e compreensão da doutrina cristã, mas vamos lá. Cito vc:
          “... por não ter condições de afirmar que seria eu o detentor da "verdade".
          Cel: é isso mesmo, novo amigo, nem vc, nem eu, enfim, absolutamente <ninguém> é detentor da verdade; está só é conhecida pelos que se iluminam, pelos q se libertam de todas as dependências. E não pode ser dita porq não há como dize-la, nem como ser compreendida pelos que ainda não a conhecem.
          Renansc
          “...  o q é dito em outras religiões... que se resume em: se eu for bom, serei salvo, se for eu mal, serei condenado ao inferno”.
          Cel: amigo, não é isso, tb, que é afirmado no espiritismo? Não q seja condenado a um “inferno” eterno, mas a penalidades que podem levar a sofrimentos verdadeiramente “infernais”, em encarnações dolorosas, por séculos ou milênios, que até parecerão, segundo a DE, “eternas”.
          Renansc:
          “Se DEUS é Pai por que  descartaria sem me dar chance para redenção e retorno ao lar, hipoteticamente falando”.
          Cel: aqui cabe uma pergunta: redimir-se de que? Reflita: existe algum erro q o homem pratique que não seja por ignorância? E a ignorância deve ser punida? Os erros (conforme as doutrinas) são resultantes do mau uso do livre-arbítrio, certo? Mas,  quem escolheria fazer o mal e, em conseqüência, ser mais infeliz, em vez de fazer o bem e, em conseqüência, ser mais feliz, senão o ignorante? Se posso escolher ser feliz, porq escolho ser infeliz?! A única resposta possível: por ignorância! Haverá outra resposta?...
         Renansc:
         “...  atingirá a perfeição estando em condições de retornar ao TODO, a DEUS em total depuração”.
          Cel: tb concordo qto ao “retorno” mas, qto a “atingir a perfeição”, ou a “depurar-se”, o q significa isso? É verdade que as imperfeições estão à vista de todos, mas onde o espírito as adquiriu? Veio da criação apenas com uma “única”, a ignorância, imposta pelo próprio Criador; e vem para a escola da vida aprender a se libertar de outras “numerosas” e “monstruosas”?! Onde as adquiriu?
          Renansc:
          “Quando falo no tempo que cada uma leva, de fato afirmo eu que cada um tem um tempo nos graus de ignorância que vivencia”.
          Cel: certo, mas porq as desigualdades de tempo entre uns e outros (é evidente que não falo de tempo de desde a criação)? O amigo já refletiu sobre isso?         
          Renansc:
          “Na sua visão o que define o amor e a caridade...”
          Cel: como definir algo que não conhecemos? O amor só desperta naquele que conhece a verdade; o restante é nada mais do que afeto, apego, admiração, respeito, atração, dependência, responsabilidade, interesse... O verdadeiro amor é sem condições, sem esforço, natural, espontâneo, não mede consequencias; é só o q posso lhe dizer. 
          Renansc:
          “As miserabilidades humanas tem origens no mal, que na minha visão é resultado da ignorância humana, ora pois, todos possuímos um lado obscurecido que muitos inclusive não querem admitir para não terem que se desfazer deste forçadamente”.
          Cel: espero não cansar o amigo com mais perguntas, mas as misérias humanas têm origem no mal e, concordo totalmente com vc, o mal tem origem na ignorância; então pergunto: qual a razão de penalidades expiatórias, que implicam sofrimentos torturantes e insuportáveis, e qual a razão da criação de leis punitivas e de locais de castigos para aqueles que “pecam” ou fazem o mal, se este é fruto da ignorância?
          Abraços.





Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Oliva Prado em 18 de Junho de 2011, 13:38
Bom Dia a todos
Fico tão feliz quando compreendida.
Respondendo sumariamente: - a questão em debate leva-nos aquilo que a doutrina diz sobre a necessidade de: - Conviver e amar os adversários e não lhes resistir por meio da violência.
Exercitar o Cristo Intimo no trabalho de Renovação Pessoal intransferível inadiável.

Forista Moura
Vou partilhar consigo e com todos  essas sábias palavras de Joanna de Angelis que demonstram as dificuldades comuns do exercício dessa faculdade.

O médium falante, cuja boca se enriquece de expressões sublimes, muitas vezes é um coração sensível ligado a compromissos e erros dos quais não se pode libertar.

O médium escrevente, por cujas mãos escorrem os pensamentos divinos, compondo páginas consoladoras, quase sempre caminha sob sombras de angústias interiores, sem forças para colocar a luz viva do Mestre na mente turbilhonada.

O médium curador, que distende os recursos magnéticos da paz e da saúde e que parece feliz na sua posição socorrista, é, invariavelmente, alma em perigo, entre as injunções de adversários impiedosos do mundo espiritual, que lhe sitiam a casa intima, apedrejando-o com sofrimentos de todo jaez.

O médium que enxerga, através de percepção especial e que surge como abençoado donatário da mediunidade superior, na maioria das vezes tem os olhos perturbados por visões cruéis, que retratam os seus dramas íntimos, fugindo de si mesmo, sem forças para continuar.

 O médium  que reflecte o pensamento social, em acórdãos, nos tribunais da justiça terrena, ignorando a sua posição de medianeiro entre as forças do bem e o mundo dos homens, pode ser um pobre obsidiado pelas mentes vigorosas e vingadoras da Erraticidade inferior.

 Falando  da palavra Karma que ironicamente os indianos designam como karman, (libertar-se de qualquer renascer, pois renascer é participar novamente "da dor do mundo". ) algo que a doutrina espírita explica que só pode ser alcançado se nos aprimorarmos e por isso se dão as reencarnações, e obviamente falar de reencarnação é falar desse conceito “Karma” gradativamente desmistificável  porque a letra mata e o espírito vivifica. E já agora lembrando que a reencarnação é um conceito tão importante na compreensão Espírita da vida,  Allan Kardec  dá a entender que ela poderia ser considerada o único dogma do Espiritismo. Ele escreve, em O Livro dos Espíritos, item 222: “O dogma da reencarnação, dizem algumas pessoas, não é novo e foi retirado de Pitágoras.”(desenvolve). Em todas as suas obras, nada mais faz do que nos mostrar as influências que os nossos atos presentes propiciarão em nossa vida futura.
Para terminar vou partilhar um texto lindo porque a alma precisa do belo e do bom para continuar a acreditar.
Jesus foi chamado de a Rosa de Sarom. O nome é bem aplicado, levando-se em conta ser essa, uma daquelas rosas de apenas cinco pétalas. Jesus não veio com o luxo deste mundo. Sua aparência era a de um homem comum do povo. De cada cem mil brotos de roseiras variadas, a mão do homem consegue produzir uma única rosa em condição de ser catalogada. Jesus também é único entre milhares.
“E não há salvação em nenhum outro” (Atos 4:12).
No sexto século d.C., o cristianismo adotou as pétalas e a cor vermelha da rosa como símbolos das chagas e do sangue de Jesus. Da rosa, Ele trouxe a fragrância, o perfume da salvação. Dez mil quilos de pétalas são necessários para extrair um quilo de essência de rosas. Uma coisa apenas é necessária para sentir o perfume da salvação que exala da Rosa de Sarom: confiar em Jesus.
A sua única flor pode ser o seu jardim. Com Jesus, porém, você tem não somente um jardim, mas todas as flores do mundo, um oceano de amor, um firmamento de esperança, um céu de salvação.
Maharet

Muita paz a todos
O. P.


Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 18 de Junho de 2011, 16:48
Obrigado Oliva,
mas, (sempre tem um mas né?), teria de prestar um pequeno reparo à informação de Joanna s0obre a palavra Karma.
Ela quer dizer apenas e tão somente AÇÃO.
nada mais do que isso, logo,havemos de reconhecer que o que Joanna nos passa também está entre suas conjecturas mas que não reflete oque o vocábulo reconhecidamente quer explicar.
Já li muito Joanna, e outros, até hoje, encontro muita coisa interessante nas palavras deles.
Abraços,
Moura
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Oliva Prado em 19 de Junho de 2011, 12:02
Amigo Moura posso tratá-lo assim?
Desculpe, ou desculpem se criei essa ideia errada de que ao falar de Karma estava a usar as palavras de tão sublime espírito.
Preciso aperfeiçoar as técnicas de digitar texto num fórum.
Permita-me partilhar consigo o seguinte:
Ler a Bíblia como um recado de Deus.
Faz sentido. Aliás se bem me lembro foi assim que me ensinaram em jovem adulta a consultar essa obra colossal. É como se fosse um oráculo. Depois eu aprendi que ela é um código que se aprofundarmos só assim faz sentido. Que tem duas partes distintas. Narração de aspectos históricos e transmissão de ensinamentos velados. Por ter tido muitas traduções umas vezes é mais clara quero dizer esclarecedora, noutras mais densas. 
O mais importante, são os olhos, o cérebro de quem lê que faz a diferença no nível de absorção da fonte como com todos os livros que lemos.
Quanto mais instruído, mais esclarecido for o homem mais pode receber e obviamente mais pode irradiar, dar de si.
Só há uma relevante condicionante; o respeito que temos ou não temos (sentimos) por esses instrutores.
Nestes debates repete-se algo para o qual todos devemos estar familiarizados a velha confusão de línguas e emoções. Faz sentido. Então é tudo.
Um feliz dia a todos.


Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 19 de Junho de 2011, 16:32
Mano Oliva, por certo és um dos meus amigos!
Teu texto resume bem o sentido que a bíblia trás.
De outro modo, estaríamos a ver apenas um apanhado de alegorias, que não fariam sentido senão aos místicos.
Jesus nos dá conta deste código quando nos afirma: "Falo aos que tê olhos de ver e ouvidos de ouvir".
Por que então nos diria isso, se não quisesse que fizéssemos o trabalho de decifrar tal código?
Abração,
Moura
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Conforti em 20 de Junho de 2011, 00:59
          Mourarego   (ref #305)
         
          "O amigo diz q Jesus nos dá conta deste código quando nos afirma: "Falo aos que têm olhos de ver e ouvidos de ouvir".
          Cel: mano, minha bíblia deve ser diferente da sua! Na minha está: "Quem tem olhos de ver, veja! Quem tem ouvidos de ouvir, ouça"!, o q significa "Quem puder compreender, compreenda", concorda? É evidente q, com tais palavras, Jesus mostrava q , ainda, nem todos estavam em condições de compreender o ensinamento que expunha!
          Forte abraço e boa semana.
          (P.S.: vai ver estamos dizendo a mesma coisa e não percebi)
          .
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 20 de Junho de 2011, 16:25
Amigo Coronel,
Falamos ambos a mesma coisa.
Coronel, não há bíblias diferentes, a não ser como figura de linguagem hehe, para que eu entenda algo primeiro terei que estar a altura de compreender, depois de querer dar atenção ao que me afalem e depois de querer seguir e me modificar.
Veja tudo está em mim e na minha vontade, sem a qual nada é possível.
Sabendo disso Jesus disse as tais frases.
A questão está  em como queremos entender as duas.
Abraços,
Moura
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Conforti em 20 de Junho de 2011, 17:07
          Mourarego   (ref #307)

          Amigo mano, o q vc quer dizer com: "a questão está em como <queremos> entender as duas"? Qdo entendemos alguma coisa de um modo foi porq "quisemos" entender a coisa desse modo e não  de outro? Isto é, qdo entendemos um problema erradamente, foi porq quisemos entende-lo erradamente e não acertadamente?

          Um abraço; boa semana.
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 20 de Junho de 2011, 17:14
"Querer" amigo Coronel, é ter-se vontade forte em rumo certo.
Não basta que se "queira", senão há a vontade férrea e todo um processo que envolva o querer, ou vontade.
É nesse sentido que ensina o ditado popular: "Querer é poder".
É lógico que há uma premissa básica, uma condição "sine qua non", o que se quer, tem de ser possível e exequível.
Abraços,
Moura
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Conforti em 20 de Junho de 2011, 17:27
          Mourarego   (ref #309)

          Entedi, mano Moura; então o q me fez não entender foi a palavra "como" ali colocada; pois "como queremos entender", para mim significa "que entendemos do 'jeito' q queremos entender".

          Abraços.
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 20 de Junho de 2011, 17:52
Disse certo comediante,citando um pensador, que esta houvera afirmado: "Há sempre duas maneiras de se fazer algo: A certa e a errada".
Se olharmos bem o que esta citação diz, veremos que tudo está no como "queremos ver", ou seja, de que forma, por que ângulo,seguindo que idéia principal, estaremos a ver.
No caso dos Espíritas, por exemplo, uns existem que tentam vera doutrina pela carta de Roustaing, ou os 4 Evangelhos, contudo, vêem como querem ver, posto que a única doutrina é a que foi codificada por Allan Kardec.
Abraços,
Moura
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: renansc em 20 de Junho de 2011, 22:02
          Renansc   (ref #300)
         Olá, amigo; me perdoe, novamente, pois não sei me explicar sem fazer perguntas para ajudar a refletir. Também, desconheço seu apego e compreensão da doutrina cristã, mas vamos lá. Cito vc:
          “... por não ter condições de afirmar que seria eu o detentor da "verdade".
          Cel: é isso mesmo, novo amigo, nem vc, nem eu, enfim, absolutamente <ninguém> é detentor da verdade; está só é conhecida pelos que se iluminam, pelos q se libertam de todas as dependências. E não pode ser dita porq não há como dize-la, nem como ser compreendida pelos que ainda não a conhecem.
          Renansc
          “...  o q é dito em outras religiões... que se resume em: se eu for bom, serei salvo, se for eu mal, serei condenado ao inferno”.
          Cel: amigo, não é isso, tb, que é afirmado no espiritismo? Não q seja condenado a um “inferno” eterno, mas a penalidades que podem levar a sofrimentos verdadeiramente “infernais”, em encarnações dolorosas, por séculos ou milênios, que até parecerão, segundo a DE, “eternas”.
          Renansc:
          “Se DEUS é Pai por que  descartaria sem me dar chance para redenção e retorno ao lar, hipoteticamente falando”.
          Cel: aqui cabe uma pergunta: redimir-se de que? Reflita: existe algum erro q o homem pratique que não seja por ignorância? E a ignorância deve ser punida? Os erros (conforme as doutrinas) são resultantes do mau uso do livre-arbítrio, certo? Mas,  quem escolheria fazer o mal e, em conseqüência, ser mais infeliz, em vez de fazer o bem e, em conseqüência, ser mais feliz, senão o ignorante? Se posso escolher ser feliz, porq escolho ser infeliz?! A única resposta possível: por ignorância! Haverá outra resposta?...
         Renansc:
         “...  atingirá a perfeição estando em condições de retornar ao TODO, a DEUS em total depuração”.
          Cel: tb concordo qto ao “retorno” mas, qto a “atingir a perfeição”, ou a “depurar-se”, o q significa isso? É verdade que as imperfeições estão à vista de todos, mas onde o espírito as adquiriu? Veio da criação apenas com uma “única”, a ignorância, imposta pelo próprio Criador; e vem para a escola da vida aprender a se libertar de outras “numerosas” e “monstruosas”?! Onde as adquiriu?
          Renansc:
          “Quando falo no tempo que cada uma leva, de fato afirmo eu que cada um tem um tempo nos graus de ignorância que vivencia”.
          Cel: certo, mas porq as desigualdades de tempo entre uns e outros (é evidente que não falo de tempo de desde a criação)? O amigo já refletiu sobre isso?         
          Renansc:
          “Na sua visão o que define o amor e a caridade...”
          Cel: como definir algo que não conhecemos? O amor só desperta naquele que conhece a verdade; o restante é nada mais do que afeto, apego, admiração, respeito, atração, dependência, responsabilidade, interesse... O verdadeiro amor é sem condições, sem esforço, natural, espontâneo, não mede consequencias; é só o q posso lhe dizer. 
          Renansc:
          “As miserabilidades humanas tem origens no mal, que na minha visão é resultado da ignorância humana, ora pois, todos possuímos um lado obscurecido que muitos inclusive não querem admitir para não terem que se desfazer deste forçadamente”.
          Cel: espero não cansar o amigo com mais perguntas, mas as misérias humanas têm origem no mal e, concordo totalmente com vc, o mal tem origem na ignorância; então pergunto: qual a razão de penalidades expiatórias, que implicam sofrimentos torturantes e insuportáveis, e qual a razão da criação de leis punitivas e de locais de castigos para aqueles que “pecam” ou fazem o mal, se este é fruto da ignorância?
          Abraços.

Amigo Cel.: Não me importo com o bate-bola iniciado, para mim é importante, e ficar cansado na minha concepção é sinônimo de neurônios fervilhando, pensamento hiperativo neste quesito.

Com relação ao meu apego e compreensão a doutrina cristã, o que posso lhe afirmar é que a medida que o tempo passa e novas descobertas são feitas, novos estudos lançados fica mais clarificado questões como a exposta no primeiro parágrafo que citei você: A famosa "Pegadogia do Medo" no qual as religiões para tentarem conter os absurdos mostruosos provenientes da ignorância, tentam contê-los com o ensinamento que fora e ainda é interpretado de maneita muito rudimentar por diversas religiões, de que devemos nesta vida (isto não adimitindo o dogma da reencarnação) tentarmos acertar o máximo possivel para que sejamos salvos, nos fecharmos nos templos em oração, e com uma fé cega que faz com que enxerguemos somente os indíviduos de nosso convívio familiar ou religioso como meceredores de nossa compaixão, auxílio e benevolência. Perdoe-me se eu estiver errado diante de Seu ponto de vista neste debate, bem como perdoe caso esteja sendo eu, digressivo demais no diálogo.
A DE nos dá uma formidável oportunidade de aprendermos de uma vez por todos que o homen é um cidadão ilustre do cosmo, e seu papel fundamental é atingir a luz e eliminar a treva, recorrente das suas condições existências anteriores às atuais e posteriores ao período pos-criação. Até por que do átomo para mineral, do mineral para o vegetal, do vegetal para o animal, e deste para o hominico, e deste para o angélico e assim sucessivamente... Esta interpretação está errada com base na DE, no tacante a condição evolutiva do homen, bem como os aspectos que o fazem tender para comportamentos primitivos, eu diria inerentes a animalidade pura que ficou no reino que o mesmo pertenceu anteriormente? Se o homen não tem culpa do que faz, por que não sabe o que faz, denota claramente o pensamento de que, como DEUS puniria como você em outras palaras, afirmaste, sua criatura em erros que a mesma não aprendeu ainda que são falhas que impedem que esta mesma criatura não atinja a "perfeição" mas que ganhe qualidade no ato de existir.

Acredito que o senso que cada criatura recém saída das mãos do criador tem acerca da divindade, faz toda a diferença no que tange o tempo de cada um em assimilar as lições que os fazem ascender progressivamente na escala dos espíritos. Até por que onde reinam soberanas as paixões mais grotescas, bem como nos mundos primitivos qual ja foi a nossa amada terra, os espiritos que habitam nestes orbes tem minimamente algum sentimento desenvolvido e muito mais instinto, que pode ser equiparado como a ignorância do homem civilizado.

Com relação às mazelas da vida, penalidades vivenciadas neste plano da vida e em outros é para mim um reflexo do nosso interior, uma balanço do que foi progredido, do que ainda deve ser trabalhado e o que nem foi visto ou vivenciado. Digo isso por que o próprio Umbral é a projeção do interior de cada ser, bem como o tempo que cada indivíduo leva para limpar a morbidez levada deste plano da vida para o astral. Acredito na minha mal desenhada e humilde visão, que tudo tem propósito e finalidade na oficina da criação.

Desculpe se pareço turrão, mas caso considere que o tempo de aprendizagem e vivência espiritulística sua é superior a minha, não irá se importar e contribuir como ja o faz, como meu aprendizado, até por que: Quem ensina aprende, e quem aprende involuntariamente ensina.

Grande abraço meu irmão.

Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Goedert em 21 de Junho de 2011, 01:38
Disse certo comediante,citando um pensador, que esta houvera afirmado: "Há sempre duas maneiras de se fazer algo: A certa e a errada".
Se olharmos bem o que esta citação diz, veremos que tudo está no como "queremos ver", ou seja, de que forma, por que ângulo,seguindo que idéia principal, estaremos a ver.
No caso dos Espíritas, por exemplo, uns existem que tentam vera doutrina pela carta de Roustaing, ou os 4 Evangelhos, contudo, vêem como querem ver, posto que a única doutrina é a que foi codificada por Allan Kardec.
Abraços,
Moura

Epistemologicamente falando, a sabedoria está em não ficar em preseunção de forma pedante, e sim realizar observações diligentemente para encontrar um conhecimento verdadeiri e universal.

Falando ainda em epistemologia, a doutrina codificada por Allan Kardec ainda sim carece de universalidade em alguns pontos, principalmente de lógica.
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 21 de Junho de 2011, 15:20
Amigo Goedert,
A mim, parece que falta lógica e bom senso nas suas afirmações.
Note bem a natureza da analogia que vou fazer:
Kardec foi escolhido (este o termo), pelos Espíritos superiores, não só pela sua moral ilibada, mas por seu enorme conhecimento.
Foi o homem que, atrelando conhecimento, moral  e sabedoria, colocou em códigos a doutrina ou as Revelações trazidas pelos Espíritos superiores.
Você meu amigo, é um estudante da doutrina,que de forma alguma pode ter condição de ter a mesma sabedoria e saber que teve o codificador por isso é estudante da doutrina.
Como tal, até que se sagre diplomado em matéria codificada, não tem meios para afirmar nada no sentido  que colocou na sua postagem.
Abraços,
Moura
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Goedert em 21 de Junho de 2011, 21:06
Amigo Moura,

Eu me recuso a aceitar como totalmente verídica a doutrina, no que tange a metafísica, pois nenhum espírito sem penetrar no conhecimento direto, através da própria experiência, é capaz de verificar a veracidade das alegações de espíritos extra-físicos, ficando assim no objeto fé.

Portanto, Moura, nenhum codificador, diplomado na codificação, verificou a veracidade das alegações por si próprio, tão pouco Allan Kardec. Nem mesmo um dos primeiros codificadores poderia dizer: 'Nós sabemos e vemos através de nós mesmos como a metafísica funciona'. Então o que esses codificadores, diplomados na codificação estão dizendo é: 'Nós ensinamos este caminho para a união com a Inteligência Superior (Deus) que nós não conhecemos nem vemos, este é o único caminho correto que conduz a evolução'.

O que você pensa Moura, aquilo que esses codificadores declaram não se mostra sem fundamento?
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: HamLacerda em 21 de Junho de 2011, 22:49
Amigo Moura,

Eu me recuso a aceitar como totalmente verídica a doutrina, no que tange a metafísica, pois nenhum espírito sem penetrar no conhecimento direto, através da própria experiência, é capaz de verificar a veracidade das alegações de espíritos extra-físicos, ficando assim no objeto fé.

Portanto, Moura, nenhum codificador, diplomado na codificação, verificou a veracidade das alegações por si próprio, tão pouco Allan Kardec. Nem mesmo um dos primeiros codificadores poderia dizer: 'Nós sabemos e vemos através de nós mesmos como a metafísica funciona'. Então o que esses codificadores, diplomados na codificação estão dizendo é: 'Nós ensinamos este caminho para a união com a Inteligência Superior (Deus) que nós não conhecemos nem vemos, este é o único caminho correto que conduz a evolução'.

O que você pensa Moura, aquilo que esses codificadores declaram não se mostra sem fundamento?
E como vc acha que eles aprendem, meu caro?

Se existe uma hierarquia entre nós humanos, no qual o mais sábio ensina aqules que menos sabem, do mesmo modo existe entre os espíritos. Entenda essa hierarquia como uma pirâmide, no qual no topo está Deus e verá de onde veio estas informações.
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 22 de Junho de 2011, 16:51
Amigo Goedert,
na verdade todo oi escrito dos ditados dos Espíritos Superiores, foi totalmente revisto por eles e por outros da mesma classe.
Este o método validativo conhecido como CUEE.
Ora são eles Superiores, quer dizer pertencem a classe dos Espíritos desta ordem e nenhum deles chegou a ela por simples eleição, tiveram de conseguir o mérito nas múltiplas vivências anteriores.
Este método dá á doutrina o critériumde Verdade.
Pode o amigo não aceitar, mas,sabendo-se que tanto o amigo quanto qualquer outro de nos,com espíritos,estamos longe da classe dos Superiores, manda o bom senso,e a prudência trabalharmos para que, quando na classe dos superiores estivermos, podermos então falar com maior sapiência e conhecimento, até lá, por enquanto, resta-nos aceitar se queremos nos dizer Espíritas.
Um advogado pode não concordar com certas leis ou artigo de uma lei, contudo há de utilizá-los em defesa de seu cliente.
Até que outra lei modifique a antiga no tocante àquilo em que ele não concorda.
Sabendo-se que os Espíritos superiores só propagaram as informações hauridas Puros Espíritos da consciência divina,logo de Deus,que é omniciente, o primeiro crivo da razão parece-me dar a Deus sem contestação, a compreensão de que Ele não erra.
Abraços,
Moura
Abraços,
Moura

Amigo Moura,

Eu me recuso a aceitar como totalmente verídica a doutrina, no que tange a metafísica, pois nenhum espírito sem penetrar no conhecimento direto, através da própria experiência, é capaz de verificar a veracidade das alegações de espíritos extra-físicos, ficando assim no objeto fé.

Portanto, Moura, nenhum codificador, diplomado na codificação, verificou a veracidade das alegações por si próprio, tão pouco Allan Kardec. Nem mesmo um dos primeiros codificadores poderia dizer: 'Nós sabemos e vemos através de nós mesmos como a metafísica funciona'. Então o que esses codificadores, diplomados na codificação estão dizendo é: 'Nós ensinamos este caminho para a união com a Inteligência Superior (Deus) que nós não conhecemos nem vemos, este é o único caminho correto que conduz a evolução'.

O que você pensa Moura, aquilo que esses codificadores declaram não se mostra sem fundamento?
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Goedert em 22 de Junho de 2011, 20:14
Bem, Moura, quando esses codificadores, mestres na codificação ensinam um caminho que por eles não conhecem e nem vêm, dizendo: ‘Esse é o único caminho direto...’ não é possível que isso seja correto. Seria como uma fila de homens cegos segurando um no outro, o primeiro nada vê, o do meio nada vê e o último nada vê – assim é a aparência desses codificadores, aparece como motivo de risos, como meras palavras, vazias e inúteis a nossa condição presente.

Esses codificadores, diplomados na codificação, vêm o sol e a lua da mesma forma como as outras pessoas os vêm. Sendo este o caso esses codificadores, diplomados na codificação, que vêm o sol e a lua da mesma forma que as outras pessoas, eles não pode riam indicar um caminho para a união com o sol e a lua, dizendo: ‘Este é o único caminho que conduz à união com o sol e a lua’.
Portanto, Moura, os codificadores não podem indicar um caminho para a união com o sol e a lua, vistos por eles. E, também, nenhum deles viu Deus cara a cara. Nem mesmo um dos antigos codificadores poderia dizer: ‘Nós sabemos e vemos quando, como e onde Deus aparece’. Aquilo que esses codificadores declaram se mostra sem fundamento.

Quando esses codificadores, diplomados na codificação ensinam um caminho que eles não conhecem e vêm, não é possível que isso seja correto.
Moura, é como se um homem fosse construir uma escadaria para um edifício numa encruzilhada. As pessoas poderiam dizer: ‘Essa escadaria para o edifício – você sabe se a frente do edifício estará para o leste ou oeste, norte ou sul ou se o edifício será alto, baixo ou médio? E ele diria: ‘Não’. E elas poderiam dizer. ‘Bem então, você não sabe ou imagina para que tipo de edifício está construindo a escadaria?’ e ele responderia: ‘Não.’ Então Moura, a conversa do homem não seria apenas tolices?

Moura, é como se o Rio São Francisco estivesse cheio de água até a borda de forma que um pardal pudesse nele beber, e um homem viesse desejando cruzar até a outra margem, até o outro lado e, estando em pé na margem, ele chamasse: ‘Venha para cá outra margem, venha para cá!’ O que você pensa, Moura? A outra margem do Rio São Francisco viria para a outra margem por conta do chamado, pedido, súplica, ou sedução do homem em questão?
Título: Re: Palavras de Chico Xavier - Fim do Mundo - Apocalipse
Enviado por: Mourarego em 23 de Junho de 2011, 17:42
Goedert,
a tônica em colocar "esses codificadores, mestres na codificação" tem apenas  o sentido de depreciar.
Uma coisa muito tentada, mas que aos que já compreenderam a doutrina,mostra apenas desconhecimento.
Primeiro : porque demonstra que a pessoa não sabe quem foram  "esses codificadores",e de quem receberam os ensinos primeiramente.
3. porque aqueles que trabalharam na tarefa depor em códigos os Ensinos,nunca se entitular de mestres.
Há mesmo um caso de um Bispo, que ao ser chamado de Senhor bispo e eminência pediu ser chamado apenas pelo nome pois que o título que detinha era apenas terrenos.

Se lhe repondo nesse jeito,é apenas para lhe fazer ver que ao invés de conseguir o intento, o amigo poderia gastar mais do seu tempo e vontade em primeiro conhecer as obras básicas.
Ou ainda, se conhece mas não acredita, cojo o problema é seu, por favor não gaste o tempo dos outros em ler essa bobajada.
Abraços,
Moura


Bem, Moura, quando esses codificadores, mestres na codificação ensinam um caminho que por eles não conhecem e nem vêm, dizendo: ‘Esse é o único caminho direto...’ não é possível que isso seja correto. Seria como uma fila de homens cegos segurando um no outro, o primeiro nada vê, o do meio nada vê e o último nada vê – assim é a aparência desses codificadores, aparece como motivo de risos, como meras palavras, vazias e inúteis a nossa condição presente.

Esses codificadores, diplomados na codificação, vêm o sol e a lua da mesma forma como as outras pessoas os vêm. Sendo este o caso esses codificadores, diplomados na codificação, que vêm o sol e a lua da mesma forma que as outras pessoas, eles não pode riam indicar um caminho para a união com o sol e a lua, dizendo: ‘Este é o único caminho que conduz à união com o sol e a lua’.
Portanto, Moura, os codificadores não podem indicar um caminho para a união com o sol e a lua, vistos por eles. E, também, nenhum deles viu Deus cara a cara. Nem mesmo um dos antigos codificadores poderia dizer: ‘Nós sabemos e vemos quando, como e onde Deus aparece’. Aquilo que esses codificadores declaram se mostra sem fundamento.

Quando esses codificadores, diplomados na codificação ensinam um caminho que eles não conhecem e vêm, não é possível que isso seja correto.
Moura, é como se um homem fosse construir uma escadaria para um edifício numa encruzilhada. As pessoas poderiam dizer: ‘Essa escadaria para o edifício – você sabe se a frente do edifício estará para o leste ou oeste, norte ou sul ou se o edifício será alto, baixo ou médio? E ele diria: ‘Não’. E elas poderiam dizer. ‘Bem então, você não sabe ou imagina para que tipo de edifício está construindo a escadaria?’ e ele responderia: ‘Não.’ Então Moura, a conversa do homem não seria apenas tolices?

Moura, é como se o Rio São Francisco estivesse cheio de água até a borda de forma que um pardal pudesse nele beber, e um homem viesse desejando cruzar até a outra margem, até o outro lado e, estando em pé na margem, ele chamasse: ‘Venha para cá outra margem, venha para cá!’ O que você pensa, Moura? A outra margem do Rio São Francisco viria para a outra margem por conta do chamado, pedido, súplica, ou sedução do homem em questão?