Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Fluidoterapia => Tópico iniciado por: JotaCesar em 15 de Fevereiro de 2012, 22:06

Título: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: JotaCesar em 15 de Fevereiro de 2012, 22:06
Olá a todos do fórum !

Pode parecer estranha essa pergunta, mas é que durante a leitura do LM eu anotei um trecho que diz que uma pessoa ao tentar magnetizar seu cão, o matou !

abaixo eu copio a questão 236 (página 295 na minha edição):

“O senhor T..., conforme disse, magnetizou seu cão; o que aconteceu?
Ele o matou; o infeliz animal morreu após ter caído numa espécie de atonia,
de languidez, conseqüência de sua magnetização. De fato, ao inundá-lo
de um fluido tirado de uma essência superior à essência especial de sua
natureza de cão, esse fluido o esmagou
e agiu sobre ele, ainda que
lentamente, com a potência de um raio. Portanto, como não há nenhuma
assimilação possível entre nosso perispírito e o envoltório fluídico dos
animais propriamente ditos, nós os esmagaríamos instantaneamente se
os mediunizássemos.

Alguém com experiência poderia comentar sobre isso ? Obrigado.
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Michel Michels em 07 de Março de 2012, 13:43
Olá JotaCesar, acredito que neste caso o objetivo era magnetizar e se não me engano tentar através disso a comunicação espiritual através do animal (não possu o Livro dos médiuns em mãos para afiançar), quanto ao passe em animais acredito que se a pessoa deseja auxiliar o bichinho e faz uma oração em seu favor não pode ocorrer mal algum ao animal, mas, por precaução, quando da imposição de mãos , observar se o animal vai demonstrando desconforto ou não com o ato.
Em um estudo da nossa casa, foi referido a possibilidade de efetuarmos o passe em cachorros.
Acredito que se o sr. for pesquisar provavelmente devem haver artigos ou textos que relatem estes passes a animais, então é fazer um juízo com o que é retratado na codificação e ver quais os procedimentos a serem adotados.
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 16:05
Amigos,
há um extenso artigo em OLE que nos mostra da inviabilidade do passe (magnetização), em animais.
Eles não têm e não trazem em si fluidos iguais ao do ser humano;
eles não possuem nem razão nem inteligência para poderem discernir conforme o ser humano;
Logo, não poderão estar envolvidos no momento do passe ou concentrados e nem entenderem o porque deles.
Por isso o senhor T matou seu cão.
Em linhas gerais é isso que diz o artigo que também se encontra na RE.
O passe trata de transmissão de energias psico-físicas e mentais, e esta transmissão não é de via única, há que existir entre passista e paciente, uma ligação, e esta só se dá porque ambos entendem o sabem o que se está passando. E mais do que entenderes e saberem o porque, o paciente há de querer receber senão nada se faz. Porém os animais não podem participar deste momento de querer por falta do intelecto.
Abraços,
Moura
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 16:40
Não sei Moura

Mas os fatos dizem-nos o contrário.

Parece-me claro que kardec nos fala de magnetismo
aquele que leva ao sonambulismo induzido
e o magnetizador fica a controlar o magnetizando.

No caso do titulo do tópico
é passe nos animais!

basta fazermos uma visita aos interiores de qualquer região
e veremos homens e mulhere com este dom
falo assim por já ter visto " Benzedores" salvarem a criação
dos sitiantes da região em que morava.

Muitas vezes animais recebem cargas negativas que eram endereçadas aos moradores e
eles acabam por sofrerem com isso e até morrem.

Por que não desejaríamos o bem dos animias
e por que não impor-lhes a mão
e rogar ao nosso CRIADOR que estes melhorem

Se com as mãos ou com as palvras
a verdade é que nosso pensamento possui forças.
o deles também...em seu grau relativo é claro.


Logo logo teremos as industrias de carnes artificiais
em grande escala e com mais recursos nutritivos e com componentes
mas específicos ante os males que nos atingem

Aí nossas antenções acresceram-se de cuidados mais precisos
perante a vida que se manifesta.

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 16:44
Amigo Moisés,
kardec estudou junto com o amigo que o trouxe ás reuniões das mesas girantes, por 25 anos o magnetismo. Alias o nome deste amigo é Carlotti. Um franco-italiano.
quando ele se expressa sobre o passe falando sobre magnetização, é exatamente dentro do aspecto que o passe é visto.
Não há, em toda a De nada de referência ao passe, mas sim sobre magnetismo, e por isso o codificador usou o nome, magnetização.
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 17:01
Falto-lhe então conhecer estes fatos.

Os relatos de pessoas que dão passes em aniimais falam o contrário
e contra fatos não há argumentos.


Ou o assunto não está sendo devidamente observado
ou faltou-nos entendimento dos textos de kardec

Este fala-nos de mediunizar um animal ser impossivel
devido a desemelhança dos fluídos perespirituais,

o que entendemos por mediunizar?

kardec nos diz que não mediunizamos a matéria inerte e nem os animais
vejamos que kardec trata sempre da ação dos espírtos em no meio físico.



Mas, repito, não mediunizamos diretamente nem os animais, nem a maté-
ria inerte. É-nos sempre necessário o concurso consciente,
ou  inconsciente,  de um médium humano, porque precisa-
mos da união de fluidos similares, o que não achamos nem
nos animais, nem na matéria bruta.
kardec

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 17:03
Os espírtos com seus fluidos e de um medium
se podem mover a matperia inerte

Por que razão não pode auxiliar um animal?

Um médium e um espírto!

Não um médium e um animal
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 17:07
Mano,
um animal não tem livre arbítrio, razão ou inteligência, logo não pode ter conhecimento daquilo que lhe cerca e nem querer algo fora da alimentação defesa ou procriação.
Sendo assim e por ter um fluido que não se mistura com o fluido humano e o espiritual não pode ter do passe nenhuma vantagem ou melhora.
Por isso antes fiz por explicar que se eu não acredito no passe, mas sou levado a tomar um, estarei em refratariedade para com qualquer outro fluido, mesmo o Espiritual que os Espíritos queriam doar.
Lembrando, os espíritos influenciam mas nunca interferem, para não derrogar o livre arbítrio que detém o Espirito encarnado.
No passe, não havendo a comunhão de pensamentos, nada se instala.
Eeia o artigo onde o codificador explica sobre isso.
Abração,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 17:15
Bom

Só posso concluir que você se engana.

...um animal não tem livre arbítrio, razão ou inteligência,logo não pode ter conhecimento daquilo que lhe cerca e nem querer algo fora da alimentação defesa ou procriação.

Nossa!
de onde você tirou isso?
Moura
esta colocação chega ser barbara...


Lembrando, os espíritos influenciam mas nunca interferem, para não derrogar o livre arbítrio que detém o Espirito encarnado.

Como não interferem?
interferem tanto que nos tornamos obsediados ao ponto de nos rastejarmos
e agirmos pior que a razão e a inteligência de muitas espécies de animais estando .
e perdems nosso querido livre arbítreo...que não passa de uma caixa limite  status.

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 17:20
Tirei daqui maninho:
"595. Os animais têm livre arbítrio?
– Não são simples máquinas, como supondes, mas sua liberdade de
ação é limitada pelas suas necessidades, e não pode ser comparada à
do homem. Sendo muito inferiores a este, não têm os mesmos deveres.
Sua liberdade é restrita aos atos da vida material."

"599 A alma dos animais pode escolher a espécie em que prefira encarnar-se?
– Não; ela não tem o livre arbítrio.
Doutrina mano, doutrina.

Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 17:39
Moura moura
Moura moura
Moura moura
Moura moura

rsrsrsrsrs


Bom
Tirou errado.

minha conclusão.


Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 17:40
Mano.

Excerto da questão 605 de OLE:" A alma do animal e a do homem são distintas entre si, de tal maneira que a de um não pode animar o corpo criado para o outro."

Nota minha: Ora, tal possibilidade não existe exatamente, pela natureza diversa e advrersa entre o fluido oque compõe o home e o que compõe o animal
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 17:43
Moura

fiquei pensando num rato querendo encarnar como um elefante só para pisar no gato.

acho que por isso que não podem escolher...

que pensa?

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 17:46
Diz OLE em sua primeira edição (questão 127 In fine)
Cada ser vivo, só progride, em sua espécie e em sua essência."
Isso resolve maninho!
Abração,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 17:51
Tem que avisar o rato...


rsrsrs

Mas voltando ao assunto.

Já conheceu algum benzedor?

estes de animais

pois estou esquecendo das coisas


Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 17:52
Conheci muitos em minhas andanças pelo Brasil.
Sei que eles benzem até mesmo coisas inanimadas.
Minha razão, porém, não os culpa por ignorarem certas coisas.
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 17:55
É!

nem deve culpa-los

uai !!

ignorância sabidona esta heimmm.

Moura

discordo de suas interpretações ante a DE ante esta questão.

apenas isto.
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 18:10
Amigo Moisés,
não dei qualquer interpretação, apenas"colei" as respostas que a doutrina trás elencando o livro e o número da questão.
Vejo por si mesmo!
Quando dei opinião, o fiz com base no que "colei".
Não sei qual a dificuldade que o amigo guarda para compreender este tema tão simples.
Abração,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 18:12
Posso te responder o mesmo

ai já não será tão simples

terá uma complexidade relativa apenas a opinião...

Quiça os anjos que estão bem acima de nossa condição humana
nos tratassem de igual forma...

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 18:15
Desculpe ma vou discordar mano.,
Até o momento o amigo só deu o seu próprio entendimento e que está antagônico ao ensino ministrado em OLE.
Mano não sigamos por ai...
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 18:22
mas Moura

o bom de ti é a inteligencia mesmo

claro que deves e podes discordar de mim...

Oxent!
"
...Trata-se, portanto, de saber se os animais estão aptos,como os homens, para servir de intermediários aos Espíritos para suas comunicações inteligentes. Parece mesmo muito lógico supor que um ser vivo, dotado de uma certa dose de inteligência, seja mais apropriado a esse efeito do que um corpo inerte, sem vitalidade, como uma mesa,
por exemplo; entretanto, não é o que acontece.
   A questão da mediunidade dos animais se encontra completamente resolvida na dissertação seguinte, dada por um Espírito de quem já pudemos apreciar a profundeza e a inteligência em outras citações que já tivemos a oportunidade de fazer. Para compreender bem o valor de sua demonstração, é essencial nos reportarmos à explicação que ele dá sobre o papel do médium nas comunicações e que reproduzimos anteriormente.
(Veja a questão no 225).
   Essa comunicação foi dada em seguida a uma discussão sobre esse assunto na Sociedade Parisiense de Estudos Espíritas.“Hoje abordo a questão da mediunidade dos animais, levantada e sustentada por um dos vossos adeptos mais fervorosos. Ele defende, em virtude deste axioma*: Quem pode o mais pode o menos, que podemos
mediunizar os pássaros e os outros animais e nos servir deles em nossas
comunicações com a espécie humana. É o que se chama em filosofia, ou
antes em lógica, pura e simplesmente de sofisma, isto é, de um falso
argumento. ‘Vós podeis animar’, diz ele, ‘a matéria inerte, ou seja, a mesa,
a cadeira, o piano; antes de tudo, devereis poder animar a matéria já
animada e naturalmente os pássaros’. Pois bem! Pelas leis do Espiritismo,
isso não acontece, isso não pode acontecer.“Primeiramente, entendamo-nos bem acerca dos fatos. O que é um médium? É o ser, é o indivíduo que serve de intermediário aos Espíritos,para que estes possam se comunicar com facilidade com os homens, os Espíritos encarnados. Por conseguinte, sem médium, não há comunicações tangíveis, mentais,escritas, físicas, nem de qualquer outra natureza."
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 18:24
É!

Bom tenho que defender meu entendimento

oras.

baseado na DE, igual a todos que assim o fazem.

Com TU!

(lembrei-me do até TU brustus de Cesar)
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 18:29
Quem tem por base o vermelho, pode conciliar, na mesma base o verde?
Mano, A doutrina é uma e única, não se pode retirar dele, e note digo dela doutrina e não de outros campos, nada que a venha mostrar com outras cores.
E estes pontos são tão claros que não há quem os diga de outra maneira ou lhes queira trazer outras explicações.
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 18:30
Moura

Esta colocaão;

...Trata-se, portanto, de saber se os animais estão aptos,como os homens, para servir de intermediários aos Espíritos para suas comunicações inteligentes.

Não tem nada a ver com questão
de se dar passes em animais.

Não estou afirmando que reslve e que explico esta questão
mas a mesma não se esta entendendo como você colocou
...de seu punho...

Bom

não nos esqueçamos que
estamos estudando e em grupo.

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 18:34
Caracas mano, o Espírito explica da inadequação do animal a fazer semelhante coisa.
tal como  se o animal tenha a envolvê-lo um fluido de natureza diversa do fluido que recobre o Espírito, um não será miscível pelo outro. Tipo água e óleo por exemplo.
apenas isso mano!
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 18:37
Tá bom moura...tá bom


baixemos o nível

Voltemos as plantas , os vejetais.

Me fale sobre seca pimenteira!
Olho de urtiga
e lingua de cansanção


rs

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 07 de Março de 2012, 18:44
uai sô, danou-se ! Tome de mardição maligrina!!!
Pé de pato mangalô treis veis.
Abração,
Moura
PS: vou almoçar e descansar senão a pressão fica nus artu
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 07 de Março de 2012, 18:45
estou nos projetos de cozinhas e dormitório

vai lá...


almoçando outravez fora de hora
enganando a esposa com alz
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: VLRC em 07 de Março de 2012, 23:53
Jota Cesar , boa noite
lembrei de uma historia
acontecida com o nosso querido Chico Xavier,que
consta no livro ,mediunidade e coração em que ele
da um passe em um gato agonizante e o reanima.
neste caso o passe não  foi nada perigoso,e sim providencial.
Abç
Valter Luciano


A sua casa era freqüentada por um gato selvagem que não deixava ninguém se aproximar... Todos os dias o Chico colocava num pires alguma alimentação para ele. Numa noite, quando retornava de uma das reuniões, um amigo avisou que o gato estava morrendo estendido no quintal. Babava muito, mas ainda mantinha a cabeça firme em atitude de defesa contra quem se aproximasse. O Chico ficou bastante penalizado, pensando que ele poderia estar envenenado. O amigo explicou que horas antes o vira brincando com uma aranha e que, provavelmente, ele a engolira. E sugeriu que o Chico transmitisse um passe no felino...

 O gato, apesar de agonizante, estava agressivo. Ficando à meia distância, o nosso querido amigo começou a conversar com ele...

 - Olha - falou o Chico - você esta morrendo. O nosso amigo pediu um passe e eu, com a permissão de Jesus, vou transmitir... Mas você tem que colaborar, pois está muito doente... Em nome de Jesus, você fique calmo e abaixe a cabeça, porque quando a gente fala no nome do Senhor é preciso muito respeito...

 O gato teve, então, uma reação surpreendente. Esticou-se todo no chão, permaneceu quieto até que o Chico terminasse o passe...

 Depois, tomando-o no colo, esse admirável medianeiro do Senhor pediu que se trouxesse leite e, com um conta-gotas, colocou o alimento na sua boca...

 O gato tornou-se um grande amigo e ganhou até nome.


"Chico Xavier, mediunidade e coração", escrito por Carlos A. Baccelli:
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 08 de Março de 2012, 14:51
Valter, estorinhas com o Chico existem aos montes portanto diz a prudência não se lhe dar crivo de verdade...
Afinal estudamos a dourina e Chico, não disse um til ou mesmo Emmanuel ou Neio Lúcio nas obras codificadas.
Não, não estou a desprezar o Chico pois 543 obras não são assim  para se jogar fora não é mesmo, só não lhes dou crivo de doutrina porque não o são, mormente as estorietas que contam sobre o Médium.
Falamos em fluidos, diferentes e a não composição entre um e outro.
Isso é doutrina e não há como uma estorieta dizer melhor.

Como exemplo, desculpando-me pelo tamanho da comunicação deixo-lhe um exemplo que o amigo poderá reler com calma em comunicações apócrifas no LM.
"Que bela é a Natureza! Como a Providência é prudente em sua previdência! Mas a vossa cegueira e as vossas paixões humanas
vos impedem de adquirir paciência na prudência e na bondade de Deus. Vós vos lamentais pela menor contrariedade, pelo menor atraso nas vossas previsões. Sabei, então, vacilantes impacientes, que nada ocorre sem um motivo previsto, sempre determinado em benefício de todos. A razão desses atrasos é a necessidade de reduzir a nada, homens de respeito hipócritas, as vossas previsões de anos maus para as vossas colheitas.
Deus inspira aos homens a preocupação do futuro para os levar à previdência. E vede como são grandes os recursos para resolver os vossos temores, propositalmente suscitados, e que no mais ocultam intenções ávidas, mais que a de aprovisionar com prudência, inspirada num sentimento de humanidade em favor dos pequenos. Vede as relações de nações para nações que daí resultarão, vede quantas transações deverão realizar-se, quantos recursos virão concorrer para remediar os vossos temores! Porque, vós o sabeis, tudo se encadeia, grandes e pequenos terão trabalho.
Então, não vedes desde logo nesse movimento uma fonte de certo bem-estar para a classe mais trabalhadora dos Estados, classe realmente interessante, que vós, os onipotentes da Terra,
considerais como gente que podeis talhar à vontade, criada para as vossa satisfações?
Pois bem, o que acontece depois de todo esse vaivém de um extremo ao outro? Acontece que uma vez bem providos, muitas vezes o tempo muda. O sol, obedecendo os desígnios de seu Criador, amadureceu em alguns dias as vossas colheitas. Deus pôs a abundância onde a vossa cobiça pensava na escassez. E, malgrado vosso, os pequenos poderão viver; sem suspeitardes, fostes a contragosto a causa de uma era de abundância.
Entretanto acontece — Deus às vezes o permite — que os maus consigam êxito em seus projetos cúpidos. Mas então é um ensinamento que Deus quer dar a todos. É a previdência humana que Ele quer estimular. É a ordem infinita que reina na Natureza e que os homens devem imitar para enfrentar os acontecimentos com coragem, para suportá-los com resignação.
Quanto aos que se aproveitam calculadamente dos desastres, crede que serão punidos. Deus quer que todos os seus seres vivam. O homem não deve jogar com a necessidade nem traficar com o supérfluo. Justo nos seus benefícios, grande na sua
clemência, demasiado bom ante a nossa ingratidão, Deus, nos seus desígnios, é impenetrável.
BOSSUET, ALFREDO DE MARIGNAC

Observação - Esta comunicação não contém seguramente nada de mau. Contém mesmo idéias filosóficas profundas e conselhos muito prudentes, que poderiam enganar, quanto a identidade, pessoas pouco versadas em literatura. O médium que a recebeu, submetendo-a ao exame da Sociedade Espírita de Paris, viu que esta se levantou numa só voz para declarar que ela não podia ser de Bossuet.

São Luís consultado a respeito, respondeu:
— Esta comunicação, em si mesma, é boa, mas não acrediteis que foi Bossuet quem a ditou. Um Espírito a escreveu, talvez um pouco sob a sua inspiração, e pôs por baixo o nome do grande bispo para que mais facilmente ela fosse aceita, mas pela linguagem deveis reconhecer a substituição. É do Espírito que colocou o seu nome após o de Bossuet.
Esse Espírito, interrogado sobre o motivo que o levou a agir dessa maneira, declarou:
— Eu tinha desejo de escrever alguma coisa a fim de me fazer lembrar pelos homens. Vendo que era fraco, quis juntar-lhe o prestígio de um grande nome.
— Mas não pensaste que podiam reconhecer que não era de Bossuet?
— Quem sabe o que pode acontecer ao certo? Vós podereis enganar-vos. Outros menos esclarecidos a teriam aceito.
Com efeito, a facilidade com que certas pessoas aceitam tudo o que vem do mundo invisível sob a cobertura de um grande nome é o que encoraja os Espíritos mistificadores. Devemos aplicar toda a nossa atenção em desfazer as tramas desses Espíritos, mas só o podemos fazer com a ajuda da experiência, adquirida através de um estudo sério. Por isso repetimos sem cessar: estudai antes de praticar, pois é esse o único meio de não terdes de adquirira experiência à vossa própria custe." Allan Kardec.

Note o amigo que a comunicação é sim de um Espírito e recebida por um médium, porém como entre nós existem pessoas de menor saber, entre os Espíritos o quadro não se modifica, e é nesse sentido que o codificador  faz observações.
Abraços,
moura

Jota Cesar , boa noite
lembrei de uma historia
acontecida com o nosso querido Chico Xavier,que
consta no livro ,mediunidade e coração em que ele
da um passe em um gato agonizante e o reanima.
neste caso o passe não  foi nada perigoso,e sim providencial.
Abç
Valter Luciano


A sua casa era freqüentada por um gato selvagem que não deixava ninguém se aproximar... Todos os dias o Chico colocava num pires alguma alimentação para ele. Numa noite, quando retornava de uma das reuniões, um amigo avisou que o gato estava morrendo estendido no quintal. Babava muito, mas ainda mantinha a cabeça firme em atitude de defesa contra quem se aproximasse. O Chico ficou bastante penalizado, pensando que ele poderia estar envenenado. O amigo explicou que horas antes o vira brincando com uma aranha e que, provavelmente, ele a engolira. E sugeriu que o Chico transmitisse um passe no felino...

 O gato, apesar de agonizante, estava agressivo. Ficando à meia distância, o nosso querido amigo começou a conversar com ele...

 - Olha - falou o Chico - você esta morrendo. O nosso amigo pediu um passe e eu, com a permissão de Jesus, vou transmitir... Mas você tem que colaborar, pois está muito doente... Em nome de Jesus, você fique calmo e abaixe a cabeça, porque quando a gente fala no nome do Senhor é preciso muito respeito...

 O gato teve, então, uma reação surpreendente. Esticou-se todo no chão, permaneceu quieto até que o Chico terminasse o passe...

 Depois, tomando-o no colo, esse admirável medianeiro do Senhor pediu que se trouxesse leite e, com um conta-gotas, colocou o alimento na sua boca...

 O gato tornou-se um grande amigo e ganhou até nome.


"Chico Xavier, mediunidade e coração", escrito por Carlos A. Baccelli:
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 08 de Março de 2012, 15:26
Meus amigos sobre este ponto, o que lhes vou trazer é uma importante fala de Kardec a respeito da mediunidade em animais:
É lógico que muitos entendam que nada tem a ver co mo nosso tema, mas se apreciarmos com atenção ao escrito do codificador, vermos que ele nos dá segura resposta e no amparo dos Espíritos superiores, acerca do nosso ponto no tópico.

"Lembrai-vos da mula de Balaâo que, vendo um anjo pela frente e temendo sua espada flamejante, não queria avançar adiante. É que antes de se manifestar visivelmente a Balaão, o anjo quis torna-se visível apenas para o animal. Mas, quero repeti-lo: não mediunizamos diretamente nem os animais nem a matéria inerte. Precisamos sempre do concurso consciente ou inconsciente de um médium humano, porque necessitamos da união dos fluidos similares, que não encontramos nos animais nem na matéria bruta.
O Sr. T., dizem, magnetizou o seu cão. A que resultado chegou? Matou-o. Porque esse infeliz animal morreu depois de haver caído num espécie de atonia, de langor, conseqüência de sua magnetização. Com efeito, infiltrando-lhe um fluido haurido numa essência superior à essência especial da sua natureza, ele o esmagou, agindo sobre ele, embora mais lentamente, à semelhança do raio. Assim, não havendo nenhuma possibilidade de assimilação entre o nosso perispírito e envoltório fluídico dos animais propriamente ditos, nós os esmagamos imediatamente ao mediunizá-los.
Isso estabelecido, reconheço perfeitamente a existência de aptidões diversas entre os animais; que certos sentimentos, certas paixões idênticas a paixões e sentimentos humanos se desenvolvem neles; que são sensíveis e reconhecidos, vingativos e rancorosos, segundo o tratamento bom ou mau que lhes dispensarmos. É que Deus, nada fazendo incompleto, deu aos animais, companheiros e servidores do homem, as qualidades de sociabilidade que faltam inteiramente nos animais selvagens que habitam as solidões. Mas daí a poderem servir de intermediários para a transmissão do pensamento dos Espíritos vai um abismo: a diferença das naturezas".

Reparem nesta parte:
"Sabeis que tiramos do cérebro do médium os elementos necessários para dar ao nosso pensamento a forma sensível e apreensível para vós.
É com o auxílio dos seus próprios materiais que o médium traduz o nosso pensamento em linguagem vulgar. Pois bem: que elementos encontraria mos no cérebro de um animal? Haveria ali palavras, letras, alguns sinais semelhantes aos que encontramos no homem, mesmo o mais ignorante?
Não obstante, direis, os animais compreendem o pensamento do homem, chegam mesmo a adivinhá-lo. Sim, os animais amestrados compreendem certos pensamentos, mas acaso já os vistes reproduzi-los? Não. Concluí, pois, que os animais não podem servir-nos de intérpretes." Erasto.

Todo o tema pode ser encontrado em OLM Segunda parte, capítulo XXII Mediunidade nos animais.

O que nos interessa saber é que se para que um Espírito possa responder a um médium irá ter de retirar deste último aquilo que possa fazê-lo entender, se for usado um animal, tal coisa não acontece posto que ele não tem um cabedal de conhecimentos apto a ajudar no trabalho.
Ora, para o passe, ou a magnetização animal, (Mesmer), dá-se o mesmo, a começar das diferenças entre os dois tipos de fluidos, com explica bem Erasto.
Qual a diferença básica entre passe e magnetização?
Na magnetização, animal, o fato se dá animicamente, sem a intervenção de Espíritos, porém se o magneticista ou magnetizador, quiser atribuir mais força, se chama com bom ânimo a um Bom Espírito e este o quiser ajudar, tudo será aumentado ao cêntuplo.

No passe, (note-se que em nenhuma obra de Kardec há referência a passes, a imposição de mãos neste sentido etc), tudo se dá sob a batuta dos espíritos.
apesar de alguns autores falarem em passes simples, passes mistos a razão nos diz que tal como passes, só há a existência do tipo misto, já que havendo também a intervenção dos espíritos Benévolos,  haverá uma gritante diferença entre este e a magnetização de Mesmer, que como disse a começo, é tida na forma anímica.
Espero ter contribuído de alguma forma para ajudar na elucidação.

Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 08 de Março de 2012, 16:42
Moura

a distãncia é imensa

Em dar passes em um animal
e fazer do animal um médium


Aja visto os trabalhos científicos em desenvolver em animais orgãos
e recursos que possam vir beneficiar o ser humano.


Interessante
a distância também em,
de um animal e os recursos fluídicos que possam vir a beneficiá-lo
e não mediuniza-los
e entender que UFC e MMA é um esporte aceitável na sociedade que pretende evoluir,
como na sua opinião
contrariando a exposição doutrinária quanto aos esportes violentos.


Entende agora que é jsuatemente a sua opinião, a minha opinião,
a opinião de um outro e não a exposição da  DE.

(estou debatendo...não vá apagar o tópico)


Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 08 de Março de 2012, 16:48
Se o caso do Chico é estórinhas

que seja então

Mas peça aos participantes se estes(nós)
possuem algum caso
em sua casa ou na família.

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 09 de Março de 2012, 15:31
Mano vou lhe responder as duas postagens nessa mesmo ok?
Bom, quando trouxe para estudo a mensagem sobre animais médiuns, ao que me lembre, mani, falei para que se estendesse o assunto até o ponto desse debate, por que?
porque o tema está intimamente ligado um ao outro.
Decerto não há animais médiuns, por que?
Porque os animais não estão dotados da mesma configuração legada aos humanos.
Não tendo atributos intelectuais que os façam reterem algo de que possam se utilizar, para uma comunicação, os espíritos não podem, por conseguinte, estar em condições para se concentrarem, para entenderem o porque dos passes, e mesmo, tendo em seu fluido densidade e qualidade diferente, não poderiam receber influxos fluídicos de natureza humano-espiritual.
Porque digo Humano-espiritual?
Simples: Porque estas duas características estão interligadas ao trabalho do passe já que em nenhum momento da vida medianímica há, possibilidade de um passe inteiramente espiritual já que quando é assim, não é passe mas magnetização animal, quer dizer anímica puramente.

Sobre o Chico: Não disse em hora alguma que tais estorinhas, pois é o que são, partiram do Chico.
conheço e reconheço a história sobre o cão do Chico, aquela em que a sua prima, eu acho mata o cachorro, lembra?
Ou aquela em que ele serve a carne que tinha para o cão de casa, para outro animal que o queria atacar. estas eu pude constatar serem dele mesmo, porém entre essas duas há uma colcha de patuscadas escritas em nome do Chico, tal como há muitas escritas em nome do Jabour, ou de outro jornalista que não aceitam escreverem para internet.
Estes dois últimos já se cansaram de esclarecerem sobre isso na TV.
Abraços,
Moura
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: JotaCesar em 09 de Março de 2012, 16:53
Eu continuo acompanhando o tópico, esperando alguma conclusão...

Seria interessante mesmo alguém que tenha algum caso conhecido contribuir para o tópico, mesmo não sendo opinião oficial acho que ajudaria.

Sobre a diferença entre mediunizar e dar o passe, não se trata de métodos e fluídos diferentes ?
Pelo que lí, medinunizar um "objeto" seria o médium de efeito físico envolver o objeto com o ectoplasma, que é uma combinação de vários tipos de fluidos, entre eles o vital.
Já para o passe, seria mais para o fluido vital do médium e fluidos de ajuda espiritual.
Estou errado ?

De qualquer forma, não podemos fluidificar a água ? Por que não poderíamos trazer esses fluidos para o animal ?  :-\ (Aliás, esse seria um jeito alternativo de fazer o "passe", fluidificar a água e dar para o animal beber rs)
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 09 de Março de 2012, 17:12
rsrsr

Pior que é verdade

Uma vez aportou em nosso grupo
uma senhora com seu cachorrinho
ela o trazia para receber ajuda ,segundo sua esperança,

ele perdia seus pêlos e segundo ela andava nervoso

e aproximou-se de mim , aliás me chamou de canto,
e explicou a situação.

ainda não tinhamos começado os trabalhos de cura.

Os médiuns e outros trabalhadores me olharam
e eu os olhei...rs...retribuindo o olhar

e os chamei

convidei a senhora com seu cãozinho
e mais uns tras colegas
e antramos numa sala a parte

Fizemos uma entrevista amistosa
e ela falou mais alguma coisa do comportamento de seu cãozinho
e do seu estado...

!!

pensei...pensei
conversei com minha amiga de trabalho
e atentamos para a esperança da senhora que nos confiara tal ação

Demos as mãos e eu fiz uma alocução
disse que não tinhamos recursos de compreender
para expressar
estas questões que nos separam dos animais
se é queestas questões  nos separam deles

pedi auxilio e amparo
agradecemos a Deus
e ela se foi

Mes seguinte ela vola
e sorrindo
e agradecendo
e conversou mais sobre o animal
e relatou mais coisas sobre seu lar

A filha dela havia adqurido outro cãozinho
e este se enciumara ao extremo
ao ponto de estressar-se continuamente
mas que depois daquele dia
ele havia melhorado e muito.
se acalmou

!!
Ante o possivel passe ou até a intenção de soliciar auxilio aos espírtos,
o ensinamento dos comportamentos dos animais,
ficou evidente
tais como, raiva, estress, ciumes
e sequelas em seus corpos.

Bom é isso
um relato
para rir ou para analisar
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 10 de Março de 2012, 17:17
A Sarna Negra, a pira,  podem trazer, sem o aparecimento de febres ou dores, a perda de pelos.
Como eu sei? perdi um cão com esta doença que não tem cura.
Esta é apenas uma das coisas que podem acontecer. A  Sarna Negra, aparece do próprio animal, sendo hereditária.
A conclusão é a que está em posts acima, pela diferença de fluidos não podem os animais terem a si ministrados passes.
abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 10 de Março de 2012, 17:18
Mano Jota, os fluidos são sempre os mesmos e diferentes entre as espécies.
Abraços,
Moura

Eu continuo acompanhando o tópico, esperando alguma conclusão...

Seria interessante mesmo alguém que tenha algum caso conhecido contribuir para o tópico, mesmo não sendo opinião oficial acho que ajudaria.

Sobre a diferença entre mediunizar e dar o passe, não se trata de métodos e fluídos diferentes ?
Pelo que lí, medinunizar um "objeto" seria o médium de efeito físico envolver o objeto com o ectoplasma, que é uma combinação de vários tipos de fluidos, entre eles o vital.
Já para o passe, seria mais para o fluido vital do médium e fluidos de ajuda espiritual.
Estou errado ?

De qualquer forma, não podemos fluidificar a água ? Por que não poderíamos trazer esses fluidos para o animal ?  :-\ (Aliás, esse seria um jeito alternativo de fazer o "passe", fluidificar a água e dar para o animal beber rs)

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 10 de Março de 2012, 18:51
A Sarna Negra, a pira,  podem trazer, sem o aparecimento de febres ou dores, a perda de pelos.
Como eu sei? perdi um cão com esta doença que não tem cura.
Esta é apenas uma das coisas que podem acontecer. A  Sarna Negra, aparece do próprio animal, sendo hereditária.
A conclusão é a que está em posts acima, pela diferença de fluidos não podem os animais terem a si ministrados passes.
abraços,
Moura

!!

Imagina!

Cachorro bem mais cuidado do que eu...

e eu nem tenho sarna alguma....vá lá uma coceirinha no calcanhar...

Foi isso não Moura.

Se bem que fluidos saturam mesas, portas e móveis num todo
aja visto as casas bem assombradas.

se deve estar zuando !!
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 10 de Março de 2012, 23:19
Mano Moisés, nem tudo vem dos Espíritos e muito menos dos fluidos. :)
Abração,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Moises de Cerq. Pereira em 11 de Março de 2012, 00:55
Moura

Espirito e matéria

seria o mesmo que espírito e FCU

que pensa?
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 11 de Março de 2012, 01:08
Não podem ser o mesmo porque são outras coisas diversas do FCU.
Porém a matéria em se tratando da terra, por exemplo, está impregnada de certa parte do FCU que lhe serve de cobertor.
Porém esta qualidade de FCU é diferente para cada mundo., se mais avançado ela é menos densa, se menos avançada é mais densa.
Já o Espírito não entra nessas modificações pois mesmo sendo matéria(quintessenciada) apresenta uma série de pontos que tem uma organização fluídica já bem diferente do FCU Original.
Abração,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: hcancela em 11 de Março de 2012, 19:51
Olá amigos(as)

Por vezes gostamos de inventar aquilo que já foi inventado e no final só pode dar buraco..rss

Tudo nos Espiritismo é simples e bem simples.

Lembram que quando em pequenos caímos e ficamos com aquela dor chata e que nossa mão nos dá aquele beijo gostoso bem no sitio onde doí e aquela dor desaparece quase por milagre!

Falei isto para lembrar que o único passe que devemos dar aos animais, é o nosso respeito e carinho todos os dias e nem precisam de mais nada, é claro com a barriguinha cheia que os pobres animais não vivem só de Ar, né.

Saudações farternas
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Zé Ninguém em 11 de Março de 2012, 21:02
Olá,
Existe um centro espírita em são paulo onde os animais recebem passe.
Seria interessante contactar os irmãos a fim de saber quais são os resultados práticos do trabalho desenvolvido.
Existe uma grande diferença entre magnetizar e aplicar passe.
Algumas pessoas não crêem que os animais podem ser beneficiados pelo passe, direito que lhes cabe, mas aplicar passe em animais é inofensivo.
Nunca tive conhecimento de nenhum bichinho que morreu tomando passe, a experiência que Kardec relatou não foi passe mas magnetização.
Uma pesquisa científica realizada recentemente aponta que os animais podem ser beneficiados sim pelo processo de imposição de mãos com objetivo de cura ,mas resta a nós aguardar que outras pesquisas sejam feitas para confirmar ou não o resultado da primeira pesquisa.
Abraços
Susana
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 11 de Março de 2012, 21:20
Amiga Susana, você tem razão.
algumas pessoas não crêem que passes possam ser dados em animais:
1: Allan Kardec;
2: Erasto.

Motivos:
1: Animais não têm o poder de entenderem o que há de ser feito ou como tomar um passe;
2: Não têm poder inteligência e conhecimento para se concentrar;
3: Animais têm fluidos mais densos e diferentes do que os humanos.

Eis um trecho da interessante exposição de Erasto, que sugiro a amiga ler toda em OLM no capítulo mediunidade nos animais:
"(...)Precisamos sempre do concurso consciente ou inconsciente de um médium humano, porque necessitamos da união dos fluidos similares, que não encontramos nos animais nem na matéria bruta.
O Sr. T., dizem, magnetizou o seu cão. A que resultado chegou? Matou-o. Porque esse infeliz animal morreu depois de haver caído num espécie de atonia, de langor, conseqüência de sua magnetização. Com efeito, infiltrando-lhe um fluido haurido numa
essência superior à essência especial da sua natureza, ele o esmagou, agindo sobre ele, embora mais lentamente, à semelhança do raio. Assim, não havendo nenhuma possibilidade de assimilação entre o nosso perispírito e envoltório fluídico dos animais propriamente ditos, nós os esmagamos imediatamente ao mediunizá-los ...)"
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Zé Ninguém em 11 de Março de 2012, 22:07
Moura, repito magnetização e passe são coisas distintas.
Vc continua citando o caso do tal cachorro como se fosse passe..
Moura, lembra o que kardec disse sobre a ciência?
Imagino que sim, então vamos lá: hoje existe uma pesquisa muito séria no sentido dos animais serem beneficiados com imposição de mãos..
Se vierem outras reforçar os resultados dessa pesquisa, com quem ficaremos?
Com os fatos comprovados pela ciência atual ou pelo o que está sistematizado na doutrina dentro dos conceitos da ciência da época?
Por isso que acho prudente ter cautela e não declarar a questão dos fluídos como um "dogma" pois a ciência pode apresentar através de fatos, como já começa a acontecer, que talvez as coisas não sejam bem como pensávamos.
O tema proposto não é ser passe em animais funciona, mas sim se é perigoso.
Para quem acredita que o que está exposto na DE seja algo inquestionável e imutável, no mínimo o passe seria inofensivo já que não teria efeito nenhum sobre os animais, então a resposta nesse caso é: não, aplicar passe não é perigoso.
No caso, de se acreditar que as pesquisas científicas podem descortinar um novo universo e se for o caso rever alguns aspectos da DE( possibilidade admitida pela própria doutrina) então a resposta seria a mesma: não, não é perigoso, pelo contrário é até benéfico.
Independente do passe ser eficiente ou não em animais , uma coisa é certa: não é perigoso.
Abraços
Susana
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 11 de Março de 2012, 22:26
Susana,
a seriedade de qualquer pesquisa não está em jogo, até mesmo porque não passam do que o nome indica, "pesquisa".
Destas não se tem nem oi abraço científico e mais ainda a anuência do CUEE, logo, como informação tudo bem, mas nada que possa modificar um item de doutrina.
sobre passes e magnetização.
Amiga, vou entrar num assunto sobre o qual debati com alguns expositores de renome e com quem ainda mantenho algumas conversas hoje em dia e até hoje, ficamos com a doutrina embora alguns deles tenham mesmo elaborados obras onde mostrem também suas opiniões e teorias, o que não repercute como um erro.
Um deles o Jacob Mello, há anos mantive com ele uma conversação esclarecedora sobre o tema em questão e chegamos a mesma conclusão de que um não sobrevive sem o outro.
Da magnetização animal.
Esta é ofício apenas para quem a detenha em modo anímico.
Ou seja, quem tem tem, quem não tem não pode usar senão em modo placebo.
Para o passe, embora muitos autores tenham deste uma visão tríplice, conquanto sua forma de trabalho, há, apenas uma forma:
1: Passe misto, ou magnetização assistida.
Nesse caso, chamando o magneticista em sua ajuda os Bons espíritos que se dignem a assisti-lo, este tem sua força de ação decuplicada (palavras do codificador).
Como o passe não pode ser ministrado diretamente por um Espírito pois que para tudo é necessário a ação do médium, diz a doutrina (ver em OLM), não há a existência de um passe simples.
Ma magnetização animal, esta por si só já está demonstrada como uma atuação simples e unicamente anímica, logo não pode ser confundida com um passe e não se a tem nas casas espíritas senão na magnetização de água, nome próprio que costumeiramente mas não de Kardec vem sendo dito como fluidificação.
O porquê desta explicação presta-se pela razão de que o passe misto, é a ação magnética assistida por bons Espíritos, evocados nas preces, pelo médium que assim o queira.
Logo, vemos configuradas e amalgamadas as ações perpetradas pelos médiuns no passe, e pelos magneticistas, quando assim e a si chamem os espíritos em ajuda.
Então se vê que mesmo sendo coisas diversas, podem existir num mesmo trabalho.
Abraços,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Marlenedd em 12 de Março de 2012, 00:25
http://www.espirito.org.br/portal/codificacao/lm/lm-26.html

"Isto posto, reconheço perfeitamente que há nos animais aptidões diversas; que certos sentimentos, certas paixões, idênticas às paixões e aos sentimentos humanos, se desenvolvem neles; que são sensíveis e reconhecidos, vingativos e odientos, conforme se procede bem ou mal com eles. É que Deus, que nada fez incompleto, deu aos animais, companheiros ou servidores do homem, qualidades de sociabilidade, que faltam inteiramente aos animais selvagens, habitantes das solidões. Mas, daí a poderem servir de intermediários para a transmissão do pensamento dos Espíritos, há um abismo: a diferença das naturezas.
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Zé Ninguém em 12 de Março de 2012, 10:33
Olá Moura,
Cocordo em parte.
De fato, no passe há também magnetização envolvida no processo, apesar de serem coisas distintas.
No caso do cachorro, pelo que li não foi aplicado um passe, não houve intercessão dos espíritos, mas apenas utilização dos fluídos do médium.
Quanto a pesquisas serem apenas pesquisas..bom não sabia que para uma pesquisa científica ser validada precisa passar pelo crivo da CUEE..
Um pesquisa tem credibilidade pelos resultados que apresenta, se sustenta por si só, não precisa de anuência , nem da chancela de ninguém.
O principal critério que deve ser levado em consideração quanto a aceitação de uma pesquisa científica é a confirmação de seus resultados por outras  pesquisas.
Deste modo, se 30 pesquisas científicas, realizadas por diferentes pesquisadores chegam a um mesmo resultado, então a pesquisa não é  mais apenas uma mera pesquisa e seus resultados passam a gozar de veracidade e credibilidade.
Deste modo, repito: é prudente aguardar antes de colocarmos uma pá de cal sobre o assunto.
E apenas para frisar o que já disse Moisés, existe uma abismo entre tratar os animais como médiuns e aceitá-los como seres que podem ser auxiliados pela misericórdia divina, uma coisa não tem nada a ver com a outra.
Quando aplicamos um passe, na verdade direcionamos uma corrente energética a um endereço vibratório que a recebe.
O Dr Masaru Emoto , cientista japonês,tem uma pesquisa fantástica sobre as moléculas de água, resultado de um trabalho de mais de 8 anos.
De acordo com a mesma, as moléculas de água são afetadas de diferentes maneiras de acordo com palavras que são emitidas, faladas ou escritas.
Pela pesquisa ficou demonstrado que as palavras produzem algum tipo de vibração  que interage de forma positiva ou negativa com as moléculas de água.
Não podemos nos esquecer que as palavras são apenas as manifestações de um pensamento anterior.
Primeiro mentalizamos, depois falamos.
Quando aplicamos um passe elevamos nossos pensamentos e mentalizamos coisas boas. Assim, será que ao aplicar um passe também não é possível que aquelas vibrações de amor e cura interajam com as moléculas de água do animal  de modo a melhorar seus bem estar?
Os animais também possuem água em sua composição química-orgânica.
É só uma teoria, mas acho  possível que este seja o mecanismo que está envolvido no passe :os fluídos salutares interagem com as moléculas de água do organismo trazendo bem estar.
Pode ser que não seja novidade pois a pesquisa é antiga, mas para quem deseja saber mais sobre o assunto:
O Poder do nosso Pensamento - Mensagens das Águas (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3d3dy55b3V0dWJlLmNvbS93YXRjaD92PVNjYk9OLXk1VTJrIw==)
Abraços
Susana

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Mourarego em 12 de Março de 2012, 15:16
Maninha Susana,
sobre o Dr. Massaru, ele mesmo através de sua secretária já desmentiu a estória sobre as moléculas d'água.
Aliás o fez cerca de uma semana depois que a notícia foi postada na Internet.
sobre o caso do Sr. T, eu diria, que não é a intervenção dos espíritos que iria modificar um fluido próprio e original ao animal.
A ação dos espíritos nos fluidos é aquela de transmutar as energias malsãs em boas energias, entende?
Não se pode ir contra algo que esteja dentro das características de uma Espécie.

Quando eu falo em pesquisa, só levo em conta se a comunidade científica através de um órgão próprio haja aceitado como verdadeira uma teoria ou pesquisa. No caso não houve nenhuma manifestação sobre o assunto amiga.
Eu só penso em pesquisa, embora leia muitas delas, após sua aceitação pela comunidade científica.
Abração,
Moura
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: psi em 21 de Março de 2012, 02:03
Olá. Transcrevo abaixo um trecho do livro " Cure-se e cure pelos passes" de Jacob Melo:

...Magnetizadores clássicos tanto obtiveram resultados felizes quanto óbitos de animais que foram magnetizados. O próprio Allan Kardec teve experiências negativas nessa área.
Mais uma vez é preciso se levar em conta que os campos vitais dos animais não têm identidade com os humanos e, portanto, os fluidos destes últimos podem gerar conflitos graves naqueles. Contudo, quando fica registrado que a transferência magnética teve suporte no amor, e não apenas limitado à exteriorização fluídica, o sucesso é quase sempre garantido. Bem se vê que este terreno ainda tem muito a ser pesquisado e estudado.



Apesar da incompatibilidade de fluidos entre o homem e os animais, é preciso sempre levar em conta se o passe está revestido ou não de uma atmosfera de amor. Já vi uma entrevista de Irvênia Prada onde ela diz que em casas espíritas onde são aplicados passes em animais, há o concurso de entidades benfeitoras capazes de trabalhar os fluidos do doador e, com o auxílio de elementos da natureza, adaptá-los para que possam exercer uma ação curativa em animais.

Enfim, como diz Jacob Melo, nessa área ainda há muito o que se pesquisar e não dá para se ter opiniões conclusivas sobre o tema partindo-se de um único experimento, haja vista a grande variedade de variáveis envolvidas.

Um abraço


PSI   
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Zé Ninguém em 23 de Março de 2012, 12:26
Obrigada pela postagem do material PSI, é isso que tentei explicar mas acho que não consegui.
Abraços
Susana
Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: Zé Ninguém em 23 de Março de 2012, 12:56
Maninha Susana,
sobre o Dr. Massaru, ele mesmo através de sua secretária já desmentiu a estória sobre as moléculas d'água.
Aliás o fez cerca de uma semana depois que a notícia foi postada na Internet.
sobre o caso do Sr. T, eu diria, que não é a intervenção dos espíritos que iria modificar um fluido próprio e original ao animal.
A ação dos espíritos nos fluidos é aquela de transmutar as energias malsãs em boas energias, entende?
Não se pode ir contra algo que esteja dentro das características de uma Espécie.

Quando eu falo em pesquisa, só levo em conta se a comunidade científica através de um órgão próprio haja aceitado como verdadeira uma teoria ou pesquisa. No caso não houve nenhuma manifestação sobre o assunto amiga.
Eu só penso em pesquisa, embora leia muitas delas, após sua aceitação pela comunidade científica.
Abração,
Moura

Olá Moura!
Onde você leu que Dr Masaru Emoto desmentiu sua pesquisa?
Existe um artigo espírita onde o  autor afirma que teria encaminhado um email para a secretária do Dr Masaru sobre a pesquisa e que a mesma teria negado a publicação da pesquisa no meio científico.
De fato não houve tal publicação : ele não publicou a pesquisa mas um livro!!
" O Oráculo dos Cristais de Água".
Desta forma, Dr Masaru Emoto não poderia ter desmentido a realização da pesquisa sobre as moléculas de água porque, mesmo que o fizesse, ela etsá registrada em um livro.
Qualquer pessoa que disponha de tempo e material apropriado pode repetir a experiêcia do Dr Masaru Emoto mas será que há interesse?
A comunidade científica não costuma se interessar por estes assuntos "transcendentais" e costuma classificar de pseudo ciência tudo que foge do padrão.
A pesquisa do Dr Masar Emoto é tratada como misticismo mas ainda não se teve notícias de ninguém que repetiu o procedimento e provou ser uma fraude.
Aliás nós espíritas bem sabemos o que é isso não?
Para a maioria dos  cientistas da atualidade o espiritismo não é visto de forma muito diferente.
Está mudando, mas a comunidade científica ainda vê com ressalvas o aspecto científico da doutrina espírita.
É ciência? Sim ,mas ainda não chancelada por unanimidade com tal.
Os cientistas questionam  os resultados da pesquisa do Dr Masaru Emoto, mas também não se dispõem a verificar a credibilidade da mesma, refazendo o experimento porque simplesmente não há interesse.
Então dizem que é questionável mas também não se são ao trabalho de provar que o trabalho do pesquisador é uma fraude.
Pode até ser que haja problema na pesquisa, não coloco  mão no fogo por ninguém, mas acho que os rsultados apresentados justificam pelo menos que pensemos sobre o assunto e deveria servor de estímulo para outros cientistas também realizarem o experimento.
Enfim..o que expus é apenas uma teoria baseada na minha razão que também, como a sua, é falível, portanto volto a dizer.
Não deveríamos por ora colocar uma pá de cal no assunto baseados apenas no que foi dito na codificação sobre fluídos porque ainda há muito conhecimento a ser revelado e talvez as coisas não sejam tão simples como tenhámos imaginado.
Caso a teoria do Dr Masaru Emoto seja comprovada por unanimidade, ainda assim não vejo nenhum problema de compatibilidade com a doutrina espírta, a experiência das moléculas de água não a contradita apenas a complementa.
O texto do PSI , a meu ver,resume bem a questão.
A lei maior é a do amor, ela é a razão de todas as outras, é ela a fonte, a causa, e o sentido de todas as demais.
Esta lei não encontra barreiras e onde onde existir amor existirá o amparo da  misercicórdia divina, talvez em termos que ainda não tenhamos condições de compreender.
Quanto á aceitação de uma peqsuisa, então seguimos o mesmo critério: não o aval da CUEE mas da comundade científica e mesmo assim, apenas por ora, porque como bem sabemos a comunidade cinetífica também erra..e bastante.
Abraços
Susana

Título: Re: Passe em animais pode ser perigoso ?
Enviado por: dOM JORGE em 13 de Junho de 2017, 09:39
                                                                   VIVA JESUS!




              Bom-dia! queridos irmãos.




                      Gostaria de saber a opinião de vocês sobre a prescrição de Água Fluidificada e Passes para ANIMAIS e PLANTAS. Se possível, informando a bibliografia existente sobre o assunto.

Já nos manifestamos favoravelmente à utilização dos recursos do passe e da água fluidificada em animais, como o leitor pode aferir consultando a edição 283 desta revista. Para acessar a matéria clique aqui

São escassos os livros em que o tema tem sido discutido, mas é importante destacar que três autores conceituados no meio espírita dão suporte à opinião defendida por esta revista. Referimo-nos a André Luiz, Roque Jacintho e José Herculano Pires.

É de André Luiz, no cap. 33 de Conduta Espírita, obra mediúnica psicografada por Waldo Vieira, a seguinte proposta: “No socorro aos animais doentes, usar os recursos terapêuticos possíveis, sem desprezar mesmo aqueles de natureza mediúnica que aplique a seu favor. A luz do bem deve fulgir em todos os planos”.

Roque Jacintho diz-nos, no cap. 32 de seu livro Passe e Passista, que Espíritos unidos à obra da Natureza fornecem os recursos necessários a esse atendimento, em cuja preparação a prece, antes da ministração do passe, constitui providência indispensável.

José Herculano Pires, no cap. 11 de seu livro Mediunidade, tece importantes considerações sobre o tema, adiante reproduzidas:

“O Prof. Humberto Mariotti, filósofo espírita argentino já bastante conhecido no Brasil por suas obras e suas conferências, é um zoófilo apaixonado. Em sua última viagem a São Paulo trocamos ideias e informações a respeito do que podemos chamar de Mediunidade Veterinária. Não podemos elevar os animais à condição superior de médiuns, mas podemos conceder-lhes os benefícios da mediunidade. Mariotti possuía, como possuímos, episódios tocantes de sua vivência pessoal nesse terreno. A assistência mediúnica aos animais é possível e grandemente proveitosa.
O animal doente pode ser socorrido por passes e preces e até mesmo com os recursos da água fluidificada. Os médiuns veterinários, médiuns que se especializassem no tratamento de animais, ajudariam a Humanidade a livrar-se das pesadas consequências de sua voracidade carnívora.”

Mais adiante, no mesmo capítulo, Herculano acrescenta:
 
“O reino animal é protegido e orientado por espíritos humanos que foram zoófilos na Terra, segundo numerosas informações mediúnicas. O médium veterinário, como o médium humano, não transmite os seus fluidos no passe por sua própria conta, mas servindo de meio de transmissão aos espíritos protetores. A situação mediúnica é assim muito diferente da situação magnética ou hipnótica. Ao socorrer o animal doente, o médium dirige a sua prece aos planos superiores, suplicando a assistência dos espíritos protetores do reino animal e pondo-se à disposição destes. Aplica o passe com o pensamento voltado para Deus ou para Jesus, o Criador e o responsável pela vida animal na Terra. Flui a água da mesma maneira, confiante na assistência divina. Não se trata de uma teoria ou técnica inventada por nós, mas naturalmente nascida do amor dos zoófilos e já contando com numerosas experiências no meio espírita.
Mariotti contou-nos tocante episódio de um gato que se afeiçoara a ele, ao qual socorreu várias vezes, e que na hora da morte foi procurá-lo em seu leito, lambendo-lhe o rosto como numa demonstração de gratidão ou pedido de ajuda, e expirando ao seu lado. Tivemos experiência com uma cachorrinha pequinês desenganada pelo veterinário. Com os passes recebidos durante a noite, amanheceu restabelecida. O veterinário assustou-se com o seu estranho poder de recuperação. Um veterinário amigo e espírita contou-nos os seus sucessos no socorro mediúnico aos animais, ressaltando o caso de parto de uma vaca de raça, em que ele já se considerava fracassado. Recorreu à sua possível mediunidade veterinária e as dificuldades desapareceram. Tudo é possível no plano do bem, da prática do amor. A Mediunidade Veterinária pode socorrer espíritas zoófilos que se deixam levar pela ideia absurda da mediunidade animal, dando-lhes a oportunidade de socorrer os animais com os recursos espíritas”.

Além das explanações acima, é bom que o leitor saiba que a experiência já comprovou os benefícios da terapêutica espírita aplicada em animais, como os interessados podem verificar assistindo no YouTube a uma interessante reportagem que a revista IstoÉ Independente fez focalizando o trabalho realizado pela Asseama – Associação Espírita Amiga dos Animais, de São Paulo, SP. Para ver a reportagem clique aqui


           Astolfo O. de Oliveira Filho









                                                                                                              PAZ, MUITA PAZ!