Forum Espirita

GERAL => Outros Temas => Fluidoterapia => Tópico iniciado por: Det's me!... em 09 de Dezembro de 2005, 15:12

Título: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: Det's me!... em 09 de Dezembro de 2005, 15:12
Muita Paz!

Depressão Bipolar O que é?


O transtorno afetivo bipolar era denominado até bem pouco tempo de psicose maníaco-depressiva. Esse nome foi abandonado principalmente porque este transtorno não apresenta necessariamente sintomas psicóticos, na verdade, na maioria das vezes esses sintomas não aparecem. Os transtornos afetivos não estão com sua classificação terminada.

Provavelmente nos próximos anos surgirão novos subtipos de transtornos afetivos, melhorando a precisão dos diagnósticos. Por enquanto basta-nos compreender o que vem a ser o transtorno bipolar. Com a mudança de nome esse transtorno deixou de ser considerado uma perturbação psicótica para ser considerado uma perturbação afetiva.


A alternância de estados depressivos com maníacos é a tônica dessa patologia. Muitas vezes o diagnóstico correto só será feito depois de muitos anos. Uma pessoa que tenha uma fase depressiva, receba o diagnóstico de depressão e dez anos depois apresente um episódio maníaco tem na verdade o transtorno bipolar, mas até que a mania surgisse não era possível conhecer diagnóstico verdadeiro.

O termo mania é popularmente entendido como tendência a fazer várias vezes a mesma coisa. Mania em psiquiatria significa um estado exaltado de humor que será descrito mais detalhadamente adiante.
A depressão do transtorno bipolar é igual a depressão recorrente que só se apresenta como depressão, mas uma pessoa deprimida do transtorno bipolar não recebe o mesmo tratamento do paciente bipolar.




Características

O início desse transtorno geralmente se dá em torno dos 20 a 30 anos de idade, mas pode começar mesmo após os 70 anos. O início pode ser tanto pela fase depressiva como pela fase maníaca, iniciando gradualmente ao longo de semanas, meses ou abruptamente em poucos dias, já com sintomas psicóticos o que muitas vezes confunde com síndromes psicóticas.

Além dos quadros depressivos e maníacos, há também os quadros mistos (sintomas depressivos simultâneos aos maníacos) o que muitas vezes confunde os médicos retardando o diagnóstico da fase em atividade.


Tipos

Aceita-se a divisão do transtorno afetivo bipolar em dois tipos: o tipo I e o tipo II. O tipo I é a forma clássica em que o paciente apresenta os episódios de mania alternados com os depressivos. As fases maníacas não precisam necessariamente ser seguidas por fases depressivas, nem as depressivas por maníacas.

Na prática observa-se muito mais uma tendência dos pacientes a fazerem várias crises de um tipo e poucas do outro, há pacientes bipolares que nunca fizeram fases depressivas e há deprimidos que só tiveram uma fase maníaca enquanto as depressivas foram numerosas.

O tipo II caracteriza-se por não apresentar episódios de mania, mas de hipomania com depressão.
Outros tipos foram propostos por Akiskal, mas não ganharam ampla aceitação pela comunidade psiquiátrica. Akiskal enumerou seis tipos de distúrbios bipolares.


Fase maníaca

Tipicamente leva uma a duas semanas para começar e quando não tratado pode durar meses. O estado de humor está elevado podendo isso significar uma alegria contagiante ou uma irritação agressiva. Junto a essa elevação encontram-se alguns outros sintomas como elevação da auto-estima, sentimentos de grandiosidade podendo chegar a manifestação delirante de grandeza considerando-se uma pessoa especial, dotada de poderes e capacidades únicas como telepáticas por exemplo. Aumento da atividade motora apresentando grande vigor físico e apesar disso com uma diminuição da necessidade de sono.

O paciente apresenta uma forte pressão para falar ininterruptamente, as idéias correm rapidamente a ponto de não concluir o que começou e ficar sempre emendando uma idéia não concluída em outra sucessivamente: a isto denominamos fuga-de-idéias..

O paciente apresenta uma elevação da percepção de estímulos externos levando-o a distrair-se constantemente com pequenos ou insignificantes acontecimentos alheios à conversa em andamento. Aumento do interesse e da atividade sexual. Perda da consciência a respeito de sua própria condição patológica, tornando-se uma pessoa socialmente inconveniente ou insuportável. Envolvimento em atividades potencialmente perigosas sem manifestar preocupação com isso.

Podem surgir sintomas psicóticos típicos da esquizofrenia o que não significa uma mudança de diagnóstico, mas mostra um quadro mais grave quando isso acontece.

Fase depressiva

É de certa forma o oposto da fase maníaca, o humor está depressivo, a auto-estima em baixa com sentimentos de inferioridade, a capacidade física esta comprometida, pois a sensação de cansaço é constante. As idéias fluem com lentidão e dificuldade, a atenção é difícil de ser mantida e o interesse pelas coisas em geral é perdido bem como o prazer na realização daquilo que antes era agradável.

Nessa fase o sono também está diminuído, mas ao contrário da fase maníaca, não é um sono que satisfaça ou descanse, uma vez que o paciente acorda indisposto. Quando não tratada a fase maníaca pode durar meses também.


Exemplo de como um paciente se sente

...Ele se sente bem, realmente bem..., na verdade quase invencível. Ele se sente como não tendo limites para suas capacidades e energia. Poderia até passar dias sem dormir. Ele está cheio de idéias, planos, conquistas e se sentiria muito frustrado se a incapacidade dos outros não o deixasse ir além. Ele mal consegue acabar de expressar uma idéia e já está falando de outra numa lista interminável de novos assuntos.

Em alguns momentos ele se aborrece para valer, não se intimida com qualquer forma de cerceamento ou ameaça, não reconhece qualquer forma de autoridade ou posição superior a sua. Com a mesma rapidez com que se zanga, esquece o ocorrido negativo como se nunca tivesse acontecido nada. As coisas que antes não o interessava mais lhe causam agora prazer; mesmo as pessoas com quem não tinha bom relacionamento são para ele amistosas e bondosas.

Sintomas (maníacos):

Sentimento de estar no topo do mundo com um alegria e bem estar inabaláveis, nem mesmo más notícias, tragédias ou acontecimentos horríveis diretamente ligados ao paciente podem abalar o estado de humor. Nessa fase o paciente literalmente ri da própria desgraça.

Sentimento de grandeza, o indivíduo imagina que é especial ou possui habilidades especiais, é capaz de considerar-se um escolhido por Deus, uma celebridade, um líder político.

Inicialmente quando os sintomas ainda não se aprofundaram o paciente sente-se como se fosse ou pudesse ser uma grande personalidade; com o aprofundamento do quadro esta idéia torna-se uma convicção delirante.
Sente-se invencível, acham que nada poderá detê-las.

Hiperatividade, os pacientes nessa fase não conseguem ficar parados, sentados por mais do que alguns minutos ou relaxar.
O senso de perigo fica comprometido, e envolve-se em atividade que apresentam tanto risco para integridade física como patrimonial.

O comportamento sexual fica excessivamente desinibido e mesmo promíscuo tendo numerosos parceiros num curto espaço de tempo.

Os pensamentos correm de forma incontrolável para o próprio paciente, para quem olha de fora a grande confusão de idéias na verdade constitui-se na interrupção de temas antes de terem sido completados para iniciar outro que por sua vez também não é terminado e assim sucessivamente numa fuga de idéias.

A maneira de falar geralmente se dá em tom de voz elevado, cantar é um gesto freqüente nesses pacientes.
A necessidade de sono nessa fase é menor, com poucas horas o paciente se restabelece e fica durante todo o dia e quase toda a noite em hiperatividade.

Mesmo estando alegre, explosões de raiva podem acontecer, geralmente provocadas por algum motivo externo, mas da mesma forma como aparece se desfaz.

A fase depressiva

Na fase depressiva ocorre o posto da fase maníaca, o paciente fica com sentimentos irrealistas de tristeza, desespero e auto-estima baixa.

Não se interessa pelo que costumava gostar ou ter prazer, cansa-se à-toa, tem pouca energia para suas atividades habituais, também tem dificuldade para dormir, sente falta do sono e tende a permanecer na cama por várias horas.

O começo do dia (a manhã) costuma ser a pior parte do dia para os deprimidos porque eles sabem que terão um longo dia pela frente. Apresenta dificuldade em concentra-se no que faz e os pensamentos ficam inibidos, lentificados, faltam idéias ou demoram a ser compreendidas e assimiladas.

Da mesma forma a memória também fica prejudicada. Os pensamentos costumam ser negativos, sempre em torno de morte ou doença. O apetite fica inibido e pode ter perda significativa de peso.


Generalidades

Entre uma fase e outra a pessoa pode ser normal, tendo uma vida como outra pessoa qualquer; outras pessoas podem apresentar leves sintomas entre as fases, não alcançando uma recuperação plena. Há também os pacientes, uma minoria, que não se recuperam, tornando-se incapazes de levar uma vida normal e independente.


A denominação Transtorno Afetivo Bipolar é adequada? Até certo ponto sim, mas o nome supõe que os pacientes tenham duas fases, mas nem sempre isso é observado. Há pacientes que só apresentam fases de mania, de exaltação do humor, e mesmo assim são diagnosticados como bipolares. O termo mania popularmente falando não se aplica a esse transtorno.

Mania tecnicamente falando em psiquiatria significa apenas exaltação do humor, estado patológico de alegria e exaltação injustificada.
O transtorno de personalidade, especialmente o borderline pode em alguns momentos se confundir com o transtorno afetivo bipolar. Essa diferenciação é essencial porque a conduta com esses transtornos é bastante diferente.

Qual a causa da doença?

A causa propriamente dita é desconhecida, mas há fatores que influenciam ou que precipitem seu surgimento como parentes que apresentem esse problema, traumas, incidentes ou acontecimentos fortes como mudanças, troca de emprego, fim de casamento, morte de pessoa querida.
Em aproximadamente 80 a 90% dos casos os pacientes apresentam algum parente na família com transtorno bipolar.

Como se trata?

O lítio é a medicação de primeira escolha, mas não é necessariamente a melhor para todos os casos. Freqüentemente é necessário acrescentar os anticonvulsivantes como o tegretol, o trileptal, o depakene, o depakote, o topamax.
Nas fases mais intensas de mania pode se usar de forma temporária os antipsicóticos. Quando há sintomas psicóticos é quase obrigatório o uso de antipsicóticos.

Nas depressões resistentes pode-se usar com muita cautela antidepressivos. Há pesquisadores que condenam o uso de antidepressivo para qualquer circunstância nos pacientes bipolares em fase depressiva, por causa do risco da chamada "virada maníaca", que consiste na passagem da depressão diretamente para a exaltação num curto espaço de tempo.


O tratamento com lítio ou algum anticonvulsivante deve ser definitivo, ou seja, está recomendado o uso permanente dessas medicações mesmo quando o paciente está completamente saudável, mesmo depois de anos sem ter problemas. Esta indicação se baseia no fato de que tanto o lítio como os anticonvulsivantes podem prevenir uma fase maníaca poupando assim o paciente de maiores problemas. Infelizmente o uso contínuo não garante ao paciente que ele não terá recaídas, apenas diminui as chances disso acontecer.


Pacientes hipertensos sem boa resposta ao tratamento de primeira linha podem ainda contar com o verapamil, uma medicação muito usada na cardiologia para controle da hipertensão arterial que apresenta efeito anti-maníaco. A grande desvantagem do verapamil é ser incompatível com o uso simultâneo do lítio, além da hipotensão que induz nos pacientes normotensos.


Fiquem bem

Abraceijos :-*

Luís
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: smcf em 17 de Fevereiro de 2010, 22:02
Ola
Estou escrevendo porque encontrei este forum, em que fala de transtorno bipolar,no qual se identifica muito comigo, irei partilhar um pouco da minha historia, quem sabe nao me va ajudar a sentir-me um pouco melhor...
Comecei a ter duvidas em relacao ao meu comportamento ja alguns anos, mas nunca lhe dei muita importancia porque pensei que fosse de mim mesma,da minha personalidade, mas esta semana percebi que talvez seja muito mais grave do que imaginava..dai ter andado a pesquisar na internet sobre a minha constante mudanca de humor perante as pessoas que mais gosto..e foi entao que descobri alguns sites que denominam os meus sintomas como transtorno bipolar, dai estar a deixar aqui o meu comentario...o vosso blog surgiu como uma luz ao fundo do tunel..afinal nao sou a unica...
Felizmente nunca tive problemas em arranjar namorado, mas infelismente as minhas relacoes nunca duram muito tempo, porque nao consigo estar sempre presente, ou porque sei que vou magoar a pessoa que esta comigo, e faco de tudo para que nao me queira mais...
Ha 3anos conheci o Helder na internet, falava-mos todos os dias, ora pela net ora pelo fone, estavamos constantemente em sintonia, era tudo muito giro, ele e um homem maravilhoso, o homem que todas as mulheres sonham, carinhoso, amigo, companheiro...ele era o meu sonho...em que tornei em pesadelo...amavamo-nos loucamente, estavamos sempre um com o outro.Passados 2 meses de namoro e embora recente, decidi apresenta-lo a familia, nao queria de modo algum perder o Helder, pois ele era tudo pra mim. Passados alguns dias, o Helder frequentava constantemente a minha casa, convivia com meus pais e por vezes saimos com os meus familiares, queria construir uma vida com ele...mas esse sonho durou muito pouco..
Comecei sem motivo algum a ser fria com o Helder, ora era muito querida com ele e abracava-o, ora maltratava-o e nao o queria mais ver...afastava-me dele sem lhe dar explicacoes e nao atendia as suas chamadas...e depois voltava como se nada tivesse acontecido...meus pais, viam a minha tristeza e viam a tristeza do Helder do modo como eu o tratava...chamavam-me imensas vezes atencao...e eu so chorava sozinha, nao queria sair do quarto, da cama...nao queria estar com ninguem e pior que tudo nao conseguia desabafar com ninguem...no fundo estava constantemente a magoar aqueles que mais me amavam, sempre pensava que tinha algum problema, mas nunca tentei saber qual, porque sentia-me sozinha...por imensas vezes pensei e ainda penso em suicidio,pois seria a maneira mais facil de terminar com todos os problemas, assim nao magoaria mais ninguem nem a mim mesma..
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: smcf em 17 de Fevereiro de 2010, 22:06
Dias depois, num jantar de amigos...sempre com um aperto no peito, uma tristeza enorme, disse ao Helder, que nao o queria magoar mais e que o mais certo a fazer seria terminar a relacao, pois nao aguentava mais ve-lo sofrer, magoa-lo...nao aguentava mais...senti-me um monstro nesse momento, foi um dia muito triste para mim e pior ainda para o Helder,chorou e implorou-me que nao o deixa-se, pois embora o magoasse com palavras e o feri-se com accoes, amava-me imenso...mas eu nao seria capaz faze-lo sofrer ainda mais...iria acabar por fazer alguma loucura com a minha vida, queria que fosse feliz com alguem que lhe desse o devido valor, o valor que por mais que eu tentasse nao conseguia lhe dar...hoje ele tem uma linda namorada, e pensa casar em breve, estou super feliz por ele, por encontrou alguem que lhe da o que nao fui capaz de dar. Foi muito dificil para mim ultrapassar essa fase...meus pais ficaram magoados comigo, e como de esperar...sentia-me cada vez mais inutil, sentia-me um fardo para todos aqueles que me rodeavam, estava cada vez mais perto do fundo do poco...foram uns longos dias de tristeza e depressao, mas que felizmente e com fe em Deus consegui ultrapassar.
Sempre soube que os meus relacionamentos nao durariam muito, e quando saia de um nao pensava em entrar noutro...vinha o periodo de negacao e depois o periodo de depressao...sentia-me so e precisava urgentemente de alguem para tirar da solidao, foi entao que conheci o Bruno, quando todo mundo parecia nao me compreender, ele surgiu na minha vida como uma esperanca, e deixei-me envolver, sabendo que nao iria durar muito tempo...mas la embraquei nessa viagem, era como sempre tudo muito giro no inicio, um amor para sempre, uma paixao louca e ardente, eramos muito unidos, amigos, amantes...ate eu explodir...novamente... ser agressiva, ter ataques de raiva sem motivo algum, depois os ataques de choro, o isolamento...os pensamentos suicidas...o abandono...e dias depois o regresso, feliz, apaixonada...como nova, como se nada tivesse acontecido...eu nunca quis nem quero magoar aqueles que me rodeiam,tao pouco aqueles que mais me amam...nao sei porque reajo assim, porque sou assim..eu sei que tenho algum problema,mas sempre que tento aborda-lo com alguem, dizem que estou a imaginar coisas...que reajo assim com as pessoas porque nao gosto delas, mas so eu sei dos meus sentimentos, e reajo assim do nada, e como se tivesse um demonio dentro de mim, e como se outra pessoa me controlasse...eu tenho consciencia do que faco e de como magoo as pessoas...choro imenso quando estou sozinha, choro constantemente...ninguem me ve chorar, dizem que estou sempre bem..que sou uma pessoa alegre porque nao conhecem a minha tristeza..nao conhecem os meus medos...quando veem-me magoar alguem, ser grosseira dizem que faco isso porque me da prazer,que o faco por gozo..isso nao e verdade...ai percebo que ninguem me compreende...ninguem me da valor...todos me acham um monstro..e volto uma vez mais a isolar-me do mundo, a pensar num modo de desaparecer, e acabar com tudo...mas sinto-me tao fraca que nao consigo realizar esse acontecimento...doi muito...ainda mais quando nao tenho ninguem que me compreenda...este blog deu-me essa oportunidade..
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: smcf em 17 de Fevereiro de 2010, 22:08
Depois do Bruno...decidi que nao queria mais ninguem...seria eu apenas para sempre...acho que sou mais feliz quando estou so, pois nao magoo ninguem...mas depois de um tempo,sinto-me so demais e necessito de alguem que me de seu ombro...e volta tudo novamente...ja estou cansada de sofrer e fazer sofrer..
conheci o David em Julho do ano passado, um amor de pessoa, parecia compreender-me quando tinha ataques de stress...coisas rotineiras...um cavalheiro, um HOMEM de verdade...sempre me agradando, sempre me enchendo de prendas, sempre me mimando...ate que decidi apresenta-lo pra minha familia...todos o amaram, como pessoa, como homem...ele me pediu em casamento em frente a meus pais...fiquei super feliz e finalmente senti-me bem, senti que realmente alguem me queria...ate marcamos a data do casamento...nao tardou a comecaram as minhas grosserias...passar um dia sem dar noticias minhas, sem uma msg, sem uma chamada...comecavam as discussoes comigo porque nao lhe dava atencao, porque nao lhe dava beijos...hoje estava feliz e amava-o...amanha ja seria imprevisivel e o ignorava...
Conheci os pais dele, nossos pais se conheceram e todos se dao bem..excepto nos 2 que estamos constantemente a discutir, porque nao lhe dou atencao, porque o vou deixar maluco, porque hora digo que o amo hora digo que nao, porque estou feliz e dai a 5min estou chatiada e de mau humor,porque nao desabafo com ele, porque nao deixo ele se aproximar de mim, porque o trato mal, porque sou agressiva...ele nao me compreende...ele ja me disse varias vezes para seguir a minha vida, ja me disse que me vai deixar, ja me disse que nao tem paciencia para me aturar, que esta a dar em maluco...e como eu o compreendo...e no fundo quero que ele me deixe para que nao sofra ainda mais, tenho medo de o magoar ainda mais, e se apenas namoramos e ja o trato assim, se casar sera ainda pior...preciso de um conselho, preciso saber se sofro de transtorno bipolar, preciso de uma palavra que me ajude...gostava de saber a que e a quem devo recorrer...ja nao aguento mais esta situacao...vou cancelar o noivado e o casamento, porque nao quero estragar a vida dele, se ele ja ameaca me deixar e diz que nao me consegue aturar, eu cometo uma loucura se casar com ele e ele se for. Estou desesperada, so penso em desaparecer, passo os dias na cama, perdi o emprego...e pior ainda nao sei como dizer pra minha familia que o melhor que tenho a fazer e terminar o noivado...sera um desgosto para minha mae...nao sei que fazer mais...talvez o melhor mesmo seja eu ficar sozinha...desculpem o desabafo, mas precisava faze-lo,pois estou sozinha neste barco...
Alguem me ajuda?
Obrigado
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: vennus em 25 de Fevereiro de 2010, 15:04
querida não acho que ha um transtorno bipolar em suas atitudes,mas sim uma complexidade muito grande no que diz a respeito do que vc acha de si mesma,tome cuidado com as afirmações que vc faz a si própria,pois isso acaba por estabeler uma regra ao seu comportamento,ou seja, acaba por ser uma consequência e não uma causa aparente,somos todos sujeitos a erros sim, mas não podemos atribuir estas ações ao nossa psique.depois retorno a falar contigo,mas no momento guarde isso vc é aquilo que atrai pra vc seja psiquimamente ou espiritualmente,forte abraço.
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: Mourarego em 25 de Fevereiro de 2010, 19:12
Talvez este texto ilumine sobre o tema. O expositor eu conheço ao vivo e a cores.
http://recantodasletras.uol.com.br/entrevistas/59815 (http://www.forumespirita.net/fe/go.php?url=aHR0cDovL3JlY2FudG9kYXNsZXRyYXMudW9sLmNvbS5ici9lbnRyZXZpc3Rhcy81OTgxNQ==)
Abraços,
Moura
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: felu em 27 de Março de 2010, 12:54
 8)
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: raiodesol em 03 de Agosto de 2010, 15:05
sabe amigos desculpem do que vou dizer, mais as vezes temos tantos comportamentos estranhos, que se fomos no medico ele acha tanta doença, que viramos doentes sem ser,muitas coisas que sentimos devemos ignorar.
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: raiodesol em 03 de Agosto de 2010, 15:34
irmão moura,ótima a entrevista com esse doutor,ele fala de uma coisa muito importante,sobre psicologos que mandam seus pacientes deixarem os medicamentos,só estou dizendo isso, porque aqui onde moro tem um psiquiatra espirita e dirigente de um centro que faz a mesma coisa,ele fala que não existe doenças.,só pessoas que se acham doentes.
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: raqueleilert em 04 de Agosto de 2010, 03:18
Não seria o depressivo um espírito arrependido(embora não se lembre)ou com uma grande tristeza não lembrada por causa das vestes carnais?
 ???Temos alguma coisa na literatura espírita a este respeito?
Raquel
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: Mourarego em 08 de Agosto de 2010, 20:27
Raquel,
Depressão é doença que consta njo CID e como tal deve ser encarada
Conjecturar sobre  o que pode ser um depressivo é se afastar da doutrina já que nela não se vê conjecturas.
Ao Espírita basta saber que depressão é doença e ponto, os médicos dessa área poderão avaliar melhor o tema enquanto nós, Espíritas haveremos de agir melhor para que possamos progredir moralmente.
Nossa amiga raio já explicou e deve conhecer porque se trata dessa doença, e na sua explicação não se vê nenhuma aresta que nos remeta ao pensamento de ter tal doença uma causa moral.
Abraços,
Moura
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: raqueleilert em 08 de Agosto de 2010, 21:59
Amigo mourarego:
Em primeiro lugar,obrigada por ter respondido.
Em segundo,fiz tais conjecturas baseadas no que sinto.Fui diagnosticada,por um médico psiquiatra-e espírita-como portadora de depressão ansiosa,tomo medicamento todas as noites conforme o doutor prescreveu mas mesmo assim quando começo a chorar,parece que o mundo vai acabar antes de que eu consiga parar pois é um choro forte,convulsivo,muito sentido e,que eu lembre não tenho motivos para isto pois me considero uma pessoa feliz.Então,amigo,continuo com o ponto de interrogação em minha vida a este respeito.
Att
Raquel
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: Mourarego em 09 de Agosto de 2010, 16:21
É exatamente pelo que você explicita, amiga Raquel, que a depressão é uma doença.
Por existir sem motivo aparente.
Segundo a classe médica: O transtorno afetivo bipolar era denominado até bem pouco tempo de psicose maníaco-depressiva. Esse nome foi abandonado principalmente porque este transtorno não apresenta necessariamente sintomas psicóticos, na verdade, na maioria das vezes esses sintomas não aparecem. Os transtornos afetivos não estão com sua classificação terminada. Provavelmente nos próximos anos surgirão novos subtipos de transtornos afetivos, melhorando a precisão dos diagnósticos. Por enquanto basta-nos compreender o que vem a ser o transtorno bipolar. Com a mudança de nome esse transtorno deixou de ser considerado uma perturbação psicótica para ser considerado uma perturbação afetiva.
A alternância de estados depressivos com maníacos é a tônica dessa patologia. Muitas vezes o diagnóstico correto só será feito depois de muitos anos. Uma pessoa que tenha uma fase depressiva, receba o diagnóstico de depressão e dez anos depois apresente um episódio maníaco tem na verdade o transtorno bipolar, mas até que a mania surgisse não era possível conhecer diagnóstico verdadeiro. O termo mania é popularmente entendido como tendência a fazer várias vezes a mesma coisa. Mania em psiquiatria significa um estado exaltado de humor que será descrito mais detalhadamente adiante.
A depressão do transtorno bipolar é igual a depressão recorrente que só se apresenta como depressão, mas uma pessoa deprimida do transtorno bipolar não recebe o mesmo tratamento do paciente bipolar.
Esta a concepção científica da doença, e volto a dizer, tranquilize-se, nada tem de Espiritual ou de experiência passada.
Abraços,
Moura
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: Débora Paes em 05 de Agosto de 2013, 20:01
Sou bipolar, fui diagnosticada em 2011, tomo medicação e já tem 2 anos e meio que estou estável e recentemente comecei a frequentar um centro espírita. Não é fácil conviver com essa doença, é triste, uma desordem e com o passar do tempo a memória e a concentração vão ficando cada vez menor. Estou procurando por notícias que possam me esclarecer mais sobre o assunto espiritismo x bipolaridade.
Meu maior problema é a falta de memória e concentração. Estou terminando o curso de Direito e sinto que não sei absolutamente nada, tiro notas altas, mas depois das provas não me lembro de nada, isso está me incomodando pois a OAB se aproxima. Sei que existe um tratamento para recuperar um pouco a memória e concentração, mas no momento não tenho condições de pagar, moro em Goiânia e o tratamento é em São Paulo ou Belo Horizonte e para piorar, meu pai não aceita que tenho a doença, não aceita que isso é pra vida toda e é degenerativa. Sei que existe tratamento e cirurgia que são feitos por médiuns, mas não sei como funciona e se tem como para o caso da bipolaridade, uma amiga fez para tireoide e foi bem sucedida, por isso tenho esperança.
Muita gente acha que o TAB (Transtorno Afetivo Bipolar) a doença da moda, inclusive vejo algumas pessoas se intitulando como bipolares, mas essas pessoas não sabem o que estão falando. Bipolaridade é uma doença séria e só quem tem sabe o sofrimento que é. Não é fácil ter que tomar remédios, que são caros demais e no meu caso tomo duas vezes ao dia, viver em constante alerta para caso tenha um sinal de que uma crise está chegando, tomar providências. Graças a Deus estou estável, mas já tive muitas crises e só fui diagnosticada depois de 10 anos sofrendo, não é fácil ser diagnosticada porque geralmente na fase de euforia não é de costume procurar médicos, só procuramos na fase depressiva.

Desde já agradeço quem puder me ajudar nessa nova caminhada.
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: Aline Alarcão Lemos em 05 de Agosto de 2013, 20:22
Sabe Débora, transtornos psicológicos são muito complexos, todos eles, em especial quando não se conhece direito o problema... Como já tem um diagnóstico, já faz um tratamento médico adequado, comece a estudar-se transcedentalmente (espiritualmente) caso ainda não faça, busque na FEEGO, situada no St Marista, o atendimento fraterno, os estudos doutrinários, são de suma importância. Não sei aonde reside, mas na Irradiação Cristã (Colégio Emmanuel) também você terá um suporte fantástico. Após os devidos esclarecimentos, entendimentos, após isso, se achar necessário, parta para a cirurgia em si (com o discernimento necessário).
Se precisar de informações mais precisas pode me acionar por mensagem, conheço uma 'galera' espírita atuante aí em GYN...
Abraço Fraterno!
 
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: Débora Paes em 05 de Agosto de 2013, 21:07
Obrigada Aline, vou começar um curso em Senador Canedo para conhecer mais a doutrina espírita, o problema dos cursos oferecidos em Goiânia é que são durante a semana e só tenho tempo aos finais de semana, lá eles oferecem o curso aos sábados. Já estou lendo o Evangelho segundo o espiritismo e o Livro dos Espíritos, também comprei um livro chamado Transtornos Mentais da autora Suely Schubert. Comecei a entender algumas coisas e estou esperançosa quanto aos tratamentos espirituais. Vou entrar em contato com você para mais informações. Abraços.
Título: Re: Depressão Bipolar O que é?............
Enviado por: Aline Alarcão Lemos em 05 de Agosto de 2013, 21:18
Excelente início Débora... Boa sorte nos estudos! 'Tamos aí'...